Issuu on Google+

» NESTA EDIÇÃO, O SUPLEMENTO ESPECIAL DO “CLUBE DO ASSINANTE”DA TN FUNDADOR: ALUÍZIO ALVES - 1921 - 2006

Ano 60 • Número 247 • Domingo,02 de janeiro de 2011

Vem aí o novo Frasqueirão

Talentosa, não restam dúvidas que ela é.Mas ser a Jaqueline, em “Ti-Ti-Ti”, não tem sido fácil para Cláudia Raia. [ REVISTA DA TV 6 E 7 ]

O estádio Maria Lamas Farache, do ABC passará por reformulações, com uma nova aparência e capacidade ampliada. [ ESPORTES 1 E 2 ]

EDITORIAL

EXEMPLAR DO ASSINANTE

Desafios de Rosalba A governadora Rosalba Ciarlini chefia, desde ontem,o governo de um Estado que se encontra diante de grandes perspectivas.Algumas,promissoras de crescimento econômico,maior geração e distribuição de renda e justiça social para os potiguares.Outras,sombrias quanto à viabilidade financeira e à capacidade administrativa do próprio governo em levar adiante ações básicas e liderar a conclusão de iniciativas em andamento ou apenas esboçadas. Todas as nossas perspectivas estão indefinidas.Podemos ter o melhor ou o pior de qualquer uma delas. Contamos,entre o melhor,as atrativas reservas energéticas (eólicas e fósseis), a revitalização do turismo,a expansão do agronegócio,a modernização dos serviços e a consolidação de uma vocação para a pesquisa tecnológica. São oportunidades que,apesar de sistematizadas por estudos acadêmicos e empiricamente testadas por investidores privados, estranhamente ainda esperam por uma atenção maior nas políticas públicas. Do lado pior,estão os baixos indicadores sociais na Educação,o déficit habitacional e no esgotamento sanitário,a crise no atendimento básico e no acesso à saúde especializada,a insegurança generalizada com o tráfico de drogas e crimes menores,os gastos excessivos com uma máquina estatal inoperante,a falta absoluta da capacidade de investimentos. A sólida base política – três senadores, mais da metade da bancada federal e quase dois terços na Assembleia Legislativa – deve dar à governadora Rosalba Ciarlini margem de manobra suficiente para negociar e,se necessário,fazer valer os interesses maiores do governo e do Estado no âmbito local e nacional.Mas,para isso, entendemos como necessárias duas premissas na linha do novo governo. Primeiro,que a Copa do Mundo de 2014,o aeroporto em São Gonçalo do Amarante,a ampliação e modernização do porto,um novo anel viário em torno da Grande Natal e outros projetos/ambições não possam ser vistos como objetivos imediatos, isolados e completos em si mesmo, mas como instrumentos para viabilizar as potencialidades de crescimento real, sustentável e estratégico que o RN precisa e deve tornar realidade. Segundo,que a governadora e a equipe de auxiliares diretos saibam encarar perspectivas e desafios que se apresentam com os olhos claros do futuro e não através das imagens distorcidas do passado. O governo é novo! Que sejam também novas as formas de pensar,escolher e agir.

FABIO ROSSI

Raia na pele de Jaqueline

JUNIOR SANTOS

DIVULGAÇÃO

Natalense vê 2011 chegar [ PÁGINA 13 ]

[ NOVOS GOVERNOS ] A governadora Rosalba Ciarlini reserva críticas duras ao antecessor.Ao discursar,após transmissão do cargo,disse: “Chega de Estado de preguiça e governo mendigo”

Rosalba critica caos financeiro e promete transparência total EMANUEL AMARAL

P

Diante do público que foi à transmissão do cargo,governadora prometeu retomar metas do desenvolvimento no RN

reocupações quanto à situação das finanças públicas do Rio Grande do Norte, críticas aos últimos atos administrativos do governador Iberê Ferreira de Sousa, otimismo quanto à colaboração de servidores e da população e o esboço geral das linhas de atuação que serão adotadas pelo novo governo. Foram estes os principais pontos dos dois discursos da governadora Rosalba Ciarlini, após a posse - no Teatro Alberto Maranhão - e a transmissão do cargo, no Palácio da Cultura. As referências a um pacote de medidas concretas permaneceram vagas. Rosalba voltou a citar o corte no número de cargos comissionados, fez alusão a uma auditoria na gestão do antecessor, prometeu “transparência total” nos gastos futuros e empenho para viabilizar o projeto de Natal sediar jogos da Copa 2014. [ PÁGINAS 3 A 5 ]

DORIVAN MARINHO/AE

» EM BRASÍLIA

DILMA QUER PAÍS COM CLASSE MÉDIA ESTÁVEL

E

Emocionados, a presidenta Dilma e o ex-presidente Lula protagonizam a troca da faixa presidencial no Planalto

m um clima emocionado, com várias quebras do protocolo para abraços, acenos e contatos com o público, a presidenta Dilma Rousseff tomou posse no Congresso e recebeu a faixa presidencial. Nos dois primeiros pronunciamentos como a primeira mulher no governo do país, Dilma Rousseff prometeu erradicar a pobreza extrema, disse que estenderá a mão a adversários e reverenciou várias vezes o mentor e antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva. Ao deixar o Planalto, Lula chorou e foi ovacionado pela multidão que assistia a tudo do lado de fora. [ PÁGINAS 6 E 7 ]

MEIO AMBIENTE

INFORMÁTICA

VIDA MODERNA

ECONOMIA

GOVERNADORES

Falta de cuidados ameaça futuro do Rio Doce

UFRN desenvolve sistema aprovado em todo o Brasil

Celular faz 20 anos com status de indispensável

Setor produtivo Agnelo decreta espera pela emergência na reforma tributária Saúde do DF

Bucólico, o Rio Doce serpenteia entre a Lagoa de Extremoz e o Estuário do Rio Potengi, útil às pequenas comunidades de horticultores da região. A poluição pode pôr fim a tudo isso. [ NATAL 1 E 2 ]

Um sistema integrado de informação, desenvolvido inteiramente por pesquisadores da UFRN, vem sendo procurado e comercializado por grupos empresariais de todo o país. [ NATAL 3 ]

Duas décadas de telefonia móvel foram suficientes para mudar por completo hábitos, métodos e a cultura de comunicação interpessoal. Uma geração inteira já não sabe viver sem o celular. [ NATAL 4 ]

O início de novos governos e de uma nova legislatura, com o Congresso renovado, reabre para os setores produtivos as expectativas em torno da reforma no sistema tributário. [ ECONOMIA 5 ]

80

TOTAL DE PÁGINAS DESTA EDIÇÃO: páginas

REDAÇÃO: PAUTA

pauta@tribunadonorte.com.br

FALE CONOSCO: PABX: 4006-6100 Redação: 4006-6113

Assinaturas: 4006-6111 Venda avulsa: 4006-6103 Comercial: 4006-6173

Classificados: 4006-6161 Circulação: 4006-6103 Reclamações:4006-6111

HOME PAGE:

Entre os novos governadores empossados ontem, Agnelo Queiroz foi o primeiro a tomar medidas drásticas e decretou estado de emergência no sistema de Saúde do Distrito Federal. [ PÁGINAS 9 A 11 ]

www.tribunadonorte.com.br

PREÇO DESTA EDIÇÃO:

R$ 2,50


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

opinião

Domingo | 02 de janeiro de 2011

JOSÉ SARNEY [ senador]

Jornal de WM VICENTE NETO - interino - vneto@tribunadonorte.com.br

2011 será ano de inverno no RN

C

om as atenções voltadas para a posse da primeira mulher eleita presidente do Brasil e para a escolha do secretariado da governadora Rosalba Ciarlini, quase ninguém deu muita importância à primeira reunião de meteorologistas sobre a estação chuvosa de 2011 no semiárido nordestino. Sob a regência de La Niña, o inverno deverá ser bom no interior do Rio Grande do Norte. De acordo com os meteorologistas, para o período de janeiro a março de 2011, a maioria dos modelos climáticos indica tendência de chuvas variando de normal a acima da média histórica sobre o setor norte do Nordeste, com distribuição de probabilidades de 35% acima, 45% normal e 20% abaixo da média. Para o Agreste e faixa litorânea, a previsão indica chuvas em torno da média histórica. A Funceme prevê para hoje dia nublado e com chuvas em algumas regiões do Ceará. É um bom sinal para nós.

Triste RN Uma realidade bem nossa: o primeiro bebê a nascer em Natal em 1996, e que foi personagem dos jornais, estaria completando

15 anos hoje. Estaria, caso não tivesse morrido antes de completar o primeiro ano de vida. Detalhe: na época a mãe tinha 15 anos.

Ano Velho

N

os meus tempos de menino, Pinheiro e São Bento, terras em que nasci e onde passei minha infância, na casa do meu avô, os bichos ali existentes faziam parte do nosso afeto. Não eram muitos, mas pelo quintal pastava sempre uma vaca parida para o leite fresco. Quando viajei ali estava Severina, boa de leite. Outra de que me recordo era a Beijosa, mansa e fácil de ordenhar. Havia também um cachorro, Seu Zezé -latia muito, mas não gozava da fama de ser valente. Os cavalos eram três, um deles, Papa Légua, de sela, muito bem tratado a palmito de babaçu. Era a montaria de meu pai no concurso de cavalos de Peri-Mirim. Os outros dois eram de serviço e mando. Viviam soltos e se chamavam Bom Marido e Ano Velho. Mansos, prontos para tudo, a toda hora. O primeiro era de uma docilidade absoluta. Meu pai não hesitou em compará-lo a marido de mulher mandona e pespegou-lhe o nome de Bom Marido. O cavalo não tem na história o destaque que deveria ter, depois de ajudar o homem a

vida inteira e transformar-se em símbolo de força. O mais Meu avô quis fascinante cavalo da saber o nome do literatura é o de Dom cavalo."Cacete", Quixote, Rocinante, respondeu o que se parecia com o cigano.O velho dono e participava de então perguntou: suas batalhas imagi"Que data é hoje?" nárias. Responderam: Outro de que me "31 de dezembro". lembro é o de CantaE meu avô claro, herói de Róconcluiu:"Então o mulo Gallegos. O nome do cavalo é personagem montaAno Velho". va um animal preto que o guiava, nas noites escuras, na mata da Anima Sola. Lembro uma copla com o perigo de citar velhas leituras: "Caballo negro, retinto, / ya están trocadas las suertes, / hasta hoy me cargaste en vida / desde hoy me cargas en muerte!" Não podemos esquecer Incitatus, que foi nomeado senador por Calígula. Alexandre teve seu Bucéfalo e o cavalo de César tinha de-

dos (segundo Suetônio). O mais célebre de todos, entretanto, foi Pégaso, o cavalo alado, filho de Poseidon, nascido já formado da Medusa decapitada por Perseu, que transporta Belerofonte para matar a Quimera e que, com uma patada, abriu a fonte Hipocrene, cantada por Camões. Pégaso se tornou o símbolo da poesia e da inspiração poética. Resta falar do cavalo castanho que meu avô comprou de ciganos nos tempos em que esses perambulavam vendendo animais. Era mole, manso, ideal para ser montado pelos meninos como eu. Meu avô fez o lance: "Dou um jumento mais dez mil réis". O cigano pediu vinte e finalmente o negócio foi fechado. Meu avô quis saber o nome do cavalo. "Cacete", respondeu o cigano. O velho então perguntou: "Que data é hoje?" Responderam: "31 de dezembro". E meu avô concluiu: "Então o nome do cavalo é Ano Velho". Até hoje, nas noites de 31 de dezembro, vejo o Ano Velho trotando nas estradas da minha memória.

Amâncio

Cartas

Indicadores Assim como naquele ano, a gravidez na adolescência continua sendo um problemão no Rio Grande do Norte. E com 32 mortes por cada 1.000 nascidos vivos, o RN tem a quinta maior ta-

Secretariado

xa de mortalidade infantil do Nordeste, conforme os últimos números do IBGE. Mortalidade infantil e gravidez na adolescência são indicadores que contam ponto no Selo Unicef.

Até que enfim a governadora Rosalba Ciarlini conseguiu encontrar alguém com coragem suficiente para assumir a Secretaria de Saúde. Considero o dr. Domício Arruda um excelente nome para o cargo. O problema é saber se ele terá peito suficiente para enfrentar o que o pessoal que trabalha na área da saúde chama de “Máfia de Branco”. São os médicos que fazem corpo mole, têm dois ou três empregos, passam o dia atendendo pacientes particulares e dos planos de saúde e chegam nos hospitais do SUS para dormir durante os plantões. E qual será a relação dele com o Sindicato dos Médicos, que vive fazendo assembleia em busca de aumento de salários e de regalias? De qualquer maneira, desejo sorte ao dr. Arruda.

FALANDO NISSO... Como anda o Pacto pela Redução das Desigualdades, lançado em maio pelo então governador Iberê Ferreira de Souza? O programa previa a liberação de R$ 11 milhões para os municípios com maior incidência de óbitos neonatais. Único partido a que fui filiado foi o PDT, em Nova Cruz, nos tempos de Brizola e Bimbo. Graças a Deus, agora sou meio anarquista.”

Domício Arruda Câmara,médico urologista,secretário estadual de Saúde,em post no twitter,no dia 4 de dezembro.Bimbo,a quem ele se refere,é o irmão Leonardo Arruda Câmara.

SANDERSON NEGREIROS [ jornalista ]

Independência Do vereador Júlio Protásio, sobre a posse da nova mesa diretora da Câmara Municipal de Natal: “Este é o nosso grito de in-

dependência”. Ele lembrou que a diretoria que tomou posse ontem não foi gerada em nenhum laboratório político.

MARCO Com ar de monge budista, economizando nas palavras, Dickson Nasser disse ontem que uma das grandes realizações da gestão dele foi o fim da reeleição para a mesa diretora da Câmara Municipal.

Fim de mandato Quando a situação é ruim nenhum santo ajuda. A TV Assembleia até que tentou, mas não conseguiu levar ao ar uma entrevista com o ex-governador Iberê Ferreira, que compareceu à solenidade de transmissão do car-

Férias extras Entre feriados e pontos facultativos, o servidor da Prefeitura do Natal passará 17 dias na maior moleza em 2011. O primeiro feriadão do ano já vem por aí. Feriado municipal na quinta (Santos Reis) e ponto facultativo na sexta.

go a Rosalba Ciarlini. Na primeira tentativa, o áudio falhou. A apresentadora pediu desculpa pelo pequeno problema. Na segunda, o áudio também falhou. Mas Iberê dará atenção à saúde a partir de agora.

Sucupira O delegado Sérgio Leocádio está cotado para ganhar o troféu “Viúva Porcino-2010” no segmento poder público. Foi secretário municipal de Defesa Social de Natal, apenas no papel. A exoneração dele saiu no Diário Oficial do Município de sexta-feira.

CONTAS Os municípios de pequeno porte fecharam 2010 com um aumento nominal (sem descontar a inflação) de 7,2% nos repasses do Fundo de Participação. Descontando o Fundeb, foram R$ 3,86 milhões este ano, ante 3,60 no ano anterior. REPRISE No discurso de posse, ontem de manhã, o governador Agnelo Queiroz assumiu o compromisso de estabelecer a ordem na Saúde do Distrito Federal, nos primeiros 100 dias de governo. Isso já foi testado por aqui e não deu certo. AGENDÃO Os críticos já não podem dizer que Sargento Siqueira vai ganhar salário de deputado sem fazer nada na Assembleia Legislativa. Ontem ele esteve nas posses de Edivan e Rosalba.

Empresa Jornalística Tribuna do Norte Av.Tavares de Lira,101,Ribeira - Natal/RN CEP:59010200 Fone: (PABX) 4006-6100 Fax: (0xx84) 4006-6124 Endereço eletrônico: www.tribunadonorte.com.br

Diretor Presidente: Henrique Eduardo Alves Superintendente: José Roberto Cavalcanti Diretor Adm.e Operações: Ricardo Luiz de V.Alves Diretor Financeiro: Agnelo Alves Filho Diretor de Redação:Carlos Peixoto cpeditor@tribunadonorte.com.br Gerente Comercial: Eliane Rocha Gerente de Marketing: Andréia Barandas Gerente de Circulação: Thales Vilar

Improviso para D. Noilde

A

Sra. ia no caminho austral das águas. Demandava o sul de águas profundas, de azul mediterrâneo, do mesmo azul com que a Terra é vista da Lua, quando não se sentia bem e seu sorriso largo e familiar, aberto a todos alpendres da boa vizinhança, fechou-se; e uma vibração de aportar para que pudesse curar o incômodo que a devassava, surtiu efeito. Aos 90 anos, aquele coração que comandou tanto amor, apascentou centenas de outros corações, parou como, se de repente, um sino desse sinal, leve e límpido. Sinal de leveza, tão longe de onde sempre batia, de sua cidade, de vontades e bondades que construíra ao longo de horas, minutos e segundos estiradamente completos. Como se tudo coubesse na pupila de uma eternidade pulsante, na sua pupila que guardava lembrança de todos que a amaram tanto. A Sra. levou consigo todas essas campinas, o verde renascente, o silêncio das quaresmeiras dos morros, o canto dos bem-te-vis que orquestravam o fim de tarde na moldura da paisagem da Escola Doméstica. A Sra. foi se erguendo acima do corpo, agora pousado em terra estranha, em um estrado de hospital, a esperar que viesse conhecer o sub-solo que nos aguarda, a todos, de nosso próprio chão jacente. A primeira contemplação que a Sra. teve foi ver, ao longe, bem ao longe, centenas de gerações, moças vestidas de um branco, cor desse luar restante de dezembro, que se alberga de solidão nas matas que a Sra. salvou, dunas interditadas pela Sra.; sua determinação e carisma, ainda hoje formam por inteiro o retiro de trabalho que, em 65 anos, a Sra. conseguiu construir como a abelha mestra: personalidade clara, suave e severa, contínua na decisão e com um sentimento não trágico, mas amoroso, de viver. Tinha seu método, sua gramática de ternura, sua capacidade de começar e terminar todos os caminhos que estavam sob sua direção e descoberta. Se tinha uma história a contar, não se fazia de fada - amava as viagens, os museus de Hermitage, do Louvre; os presépios humildes de sua infância, o amor dos parentes e dos que de perto já Classificados: Redação Fax Venda Avulsa Assinatura Natal Reclamações Natal ASSINATURA Mensal (à vista) Semestral (à vista) Anual (à vista)

4006-6161 4006-6113 4006-6124 4006-6100 4006-6111 4006-6111 R$ 43,00 R$ 258,00 R$ 516,00

PREÇO DO EXEMPLAR Rio Grande do Norte 3ª a Sábado Domingo Outro Estado 3ª a Sábado Domingo

Marcos Santiago – por e-mail

lhes chegavam, querendo ser seu amigo, pois sabia ser amiga e sábia no conAquelas árvores solo. Protetora dos descaque abriam minhos dos seus semesentinelas quando, lhantes, sempre a exigir nas manhãs do decisão. Agradecia sempre Tirol,se perfilavam com um sinal de simpatia, todas,diante de que eu presenciei em mosua chegada,em mentos indomados. sinal de obediência Alguém passou por amorosa - as folhas tantos campos aos pés do das árvores de uma morro e levou para seu cidade que não corpo, já sem tônus matem outono nem terial, a leveza do verde primavera,mas pastoral, ali repousado, o cairão ao chão cântico da aurora, o som agora mais de canto-chão do mar vagarosamente." resistente do outro lado e a noite, baixinha, recitando as antífonas de uma despedida. Sobraram as recordações de espanto de uma ausência inesperada. Aquelas árvores que abriam sentinelas quando, nas manhãs do Tirol, se perfilavam todas, diante de sua chegada, em sinal de obediência amorosa - as folhas das árvores de uma cidade que não tem outono nem primavera, mas cairão ao chão agora mais vagarosamente; o chão de rosas silvestres e flores humildes deflagram o perfume de ausência, recordação de saudade dos que a conheceram; principalmente na celebração de suas festas, recepções e silêncios: parte do silêncio que eu agora presencio e a Sra. revê, com outros olhos e lágrimas fugitivas, ao contemplar as gerações, que a Sra. conduziu; alvíssimas gerações, de vestidos imaculadamente brancos, que viajaram antes da Sra.; e ao lhe darem adeuses, vão se juntando e chegando perto de seus olhos estáticos - e que celebram uma paisagem cambiada de luz, a dobrar repiques de sinos - de sinos que festejam quem teve o coração tão grande e universal. D. Noilde: a Sra. levou todas as nossas palavras. Conosco, deixou-nos somente a liturgia da saudade.

Inspeção veicular (1) Em São Paulo, a taxa é de R$ 61,00. No Rio Grande do Norte, de R$113,90. Por quê? Simples: o RN é o Estado mais rico do Brasil e suas taxas não poderiam ser baixas. Este povo milionário tá reclamando de quê? Só não entendo o porquê dos 90 centavos. Ninguém se incomoda em pagar R$114,00. Melhor seria arredondar para R$120 e facilitar o troco! Ô caixinha gulosa, sô! Primeiro foi o selinho no vidro, depois o estojinho fajuto de primeiros socorros, agora selo eletrônico. Rômulo Viana - por e-mail

Inspeção veicular (2) Pela forma que nos submetemos calados a essas medidas indignas e impostas por uma casta cruel, incompetente e corrupta, já somos sinônimo de povo que exprime covardia, vergonha, anticidadania e acima de tudo falta de consciência de raça. Antevejo o caos que irá se instalar na realização de tal “vistoria”. Os telefones para agendamento com certeza não serão suficientes para atender a demanda. Evandro Fernandes - por e-mail

Cartas para esta coluna deverão ter no » máximo 40 linhas para cada leitor e endereçadas para a seção Coluna do Leitor - Fone:4006-6100 FAX:4006-61224 - Redação/Tribuna do Norte. Email - tribuna@digizap.com.br

FILIADO AO

R$ 1,50 R$ 2,50

FILIADO AO INSTITUTO VERIFICADOR DE CIRCULAÇÃO

R$ 2,00 R$ 3,20

REPRESENTANTE NACIONAL – Pereira de Souza & Cia Ltda: Rio de Janeiro :(O21)2544-3070 – São Paulo:(011) 3259-6111

FILIADO À ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JORNAIS

REDE CABUGI DE COMUNICAÇÃO TRIBUNA DO NORTE 4006-6100 Rádio Globo/Cabugi (AM) Natal 4006-6180 104 (FM) Parnamirim 3272-3737 Rádio Difusora de Mossoró (AM) 3316-3181/2181/3317-6167 Rádio Cabugi do Seridó (AM) J.do Seridó 3472-2759 Rádio Baixa Verde (AM)J.Câmara 3262-2498 Pereira de Souza(SP) 11/3259-6111 Pereira de Souza(RJ) 21/2544-3070


política

Domingo | 02 de janeiro de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

Ao assumir o cargo, governadora Rosalba Ciarlini afirma que foram provocados danos à saúde financeira do Estado, com o nocivo propósito de comprometimento da futura administração [ POSSE ]

ALEX FERNANDES

Governadora Rosalba Ciarlini toma posse em solenidade no Teatro Alberto Maranhão e promete divulgar amplo levantamento sobre a situação das contas do governo estadual ALEX FERNANDES

Rosalba aponta desmandos nas finanças ANNA RUTH DANTAS repórter

A

governadora Rosalba Ciarlini assumiu o comando do Rio Grande do Norte anunciando um levantamento para verificar “danos” às finanças do Estados e prometendo total transparência os gastos do Governo. Ela afirmou que serão disponibilizados no portal da Transparência todos os gastos e pagamentos da administração. No primeiro pronunciamento como chefe do Executivo ela não poupou críticas ao antecessor Iberê Ferreira. “Iniciaremos o novo Governo com a triste tarefa, que pensávamos coisa do passado, de verificar o dano causado à saúde financeira do Estado, com propósito de nocivo comprometimento da futura Administração. Será este, entretanto, o primeiro momento de mostrarmos a mais total transparência, informando à sociedade o prejuízo que lhe foi causado, e apontando-lhe todos os responsáveis”, destacou a governadora. No longo discurso que fez no Teatro Alberto Maranhão ela acusou, sem citar diretamente, a administração de Iberê de ter provocado um “desmando orçamentário”. “Aqui e agora, porém, não posso deixar de registrar e compartilhar com a sociedade minha mais profunda e justificada preocupação sobre a desordem orçamentária e descontrole financeiro que se está abatendo sobre o Estado, neste final de exercício e de mandato

governamental”, destacou. Rosalba Ciarlini afirmou que é ilegal o decreto assinado na última semana de gestão de Iberê Ferreira que antecipou de janeiro de 2011 para dezembro de 2010 o pagamento do ICMS da Petrobras, o que reduz a receita do primeiro mês de gestão dela em R$ 20 milhões. “Nos últimos dias se acrescentaram fatos comprovados e indícios

Iniciaremos o novo governo com a triste tarefa de verificar o dano causado à saúde financeira do Estado” ROSALBA CIARLINI governadora

extremamente graves acerca da manipulação indevida e ilegal de recursos com destinação específica para fins diversos, ao completo arrepio das regras de execução orçamentária, da fiscalização financeira das contas públicas, e dos deveres impostos pelas leis federais de responsabilidade fiscal”, ressaltou. Ela disse que, em nome da transparência, não admitirá “conchavos” em gabinetes. “Aproveito o episódio (de antecipar o ICMS para o Governo Iberê), entretanto, para dele tirar a primeira lição: no Rio Grande do Norte não vai mais haver conchavo secreto

em gabinetes ocultos para prejudicar o povo. E um compromisso público: a transparência dos gastos do Governo será rotina”, completou a chefe do Executivo. Ela disse que não permitirá que atos sejam tomados de formas escusas. “Iremos ao extremo na transparência, porque aceito o desafio: nada, rigorosamente nada teremos a ocultar ou esconder, e aceitaremos de bom grado as eventuais críticas às nossas opções administrativas, posto serem falíveis as escolhas humanas, mas, posso assegurar, nunca recenderão o odor podre do azinhavre do dinheiro público mal usado ou mal ganho”, comentou a chefe do Executivo. No discurso da governadora, uma preocupação constante: reafirmar que Natal será sede da Copa do Mundo de 2014, mesmo com todo atraso do calendário. “No que depender do novo Governo a realização da Copa do Mundo em Natal será fato, pois todo esforço faremos para cumprir pontualmente as exigências dos organizadores, nada obstante os atrasos já verificados até hoje”, comentou. Ela lembrou que há recursos disponíveis para as cidades sedes da Copa do Mundo de 2014. Por isso mesmo a necessidade da consolidação desse projeto em Natal. Esta premência de inovação no trato do turismo se torna aguda quando sabemos que instituições de crédito nacionais e internacionais têm recursos disponíveis para as cidades sede da Copa do Mundo de 2014.

BATE-PAPO Aldair Rocha »delegado e futuro secretário

Número de homicídios é preocupante O delegado da Polícia Federal, Aldair Rocha, é um dos dois secretários estaduais escolhidos por Rosalba Ciarlini que ainda não atuavam no Rio Grande do Norte. Depois de três anos como superintendente da Polícia Federal no Ceará, ele chega ao Estado demonstrando preocupação com o número de homicídios e destacando que as escolhas do comandante geral da Polícia Militar e do delegado geral da Polícia Civil não terão interferência política. Veja a entrevista que Aldair Rocha concedeu:

Rosalba Ciarlini é cumprimentada ao chegar ao Teatro para a posse EMANUEL AMARAL

Que tipo de providência? A redução do número de homicídios que é uma coisa muito importante. As outras coisas são mais administrativas de organização da própria Secretaria de Segurança Pública. E também temos indicações de nomes, que é fundamental você ter uma equipe que trabalhe alinhada com o secretário e com as orientações da nova governadora.

Governadora chega para assumir oficialmente o mandato

Rosalba promete rever política salarial Governadora demonstra A governadora Rosalba Ciarlini prometeu que irá rever a política salarial da administração. Os cargos comissionados serão remunerados, também, por metas de desempenho. Além disso, a governadora prometeu rever a “desigualdade” entre categorias. “Quanto a este ponto, não posso deixar de registrar meu inconformismo diante das graves disparidades hoje existentes na política de remuneração do serviço público, quando categorias com a exigência da mesma qualificação profissional e acadêmica recebem até dez vezes menos que outras, só por terem estas maior poder de reivindicação e imposição”, ressaltou. O tom político da governadora Rosalba Ciarlini ocorreu no momento em que ela nominou os aliados políticos da campanha de

2010. A governadora citou o vicegovernador Robinson Faria, os senadores José Agripino e Garibaldi Filho. Ela citou os deputados federais Fabio Faria, Rogério Marinho, Betinho Rosado, Felipe Maia e Paulo Wagner como partícipes do trabalho. “Foram centenas, milhares de lideranças regionais e municipais, até líderes de bairros os mais humildes, nem por isso menos representativos, que estiveram conosco, ajudando-nos a refletir para o maior número todas as esperanças que sentíamos aflorar aos borbotões em nossos cotidianos encontros com o povo. Eles todos, e entre eles especialmente os Prefeito e Vereadores que nos acompanharam na caminhada, eles todos são também arquitetos da vitória, e do apoio de todos não pode prescindir o novo Governo do

novo Rio Grande do Norte”, disse Rosalba Ciarlini. O vice-governador Robinson Faria foi citado apenas duas vezes no discurso. No início, quando ela nominou as autoridades, e depois quando elencou os que a apoiaram na campanha. A governadora Rosalba disse que não acredita em que a administração Dilma Rousseff discrimine o Estado do Rio Grande do Norte pelo fato do partido dela, o DEM, ser oposição ao PT. “Este bom e profícuo relacionamento com o Governo Federal, no que depender da Governadora do Estado, será rotina constante. Nada afasta o Rio Grande do Norte da Presidenta Dilma Rousseff, pois não atinge o interesse público a eventual divergência de filiação partidária entre os governantes do momento”, frisou a governadora.

O senhor chega para gerir a segurança do Rio Grande do Norte com que prioridade? O convite (para ser secretário) surgiu essa semana. Como vocês sabem, estou vindo do Ceará onde passei os últimos três anos. Estou me reunindo com algumas pessoas bem ligadas a área de Segurança aqui no Estado. Já estamos delimitando algumas prioridades que deveremos adotar com rapidez. São providências que devem ser feitas de imediata.

emoção ao falar da família

A última etapa do discurso de posse a governadora Rosalba Ciarlini dedicou à família. Ela citou, nominalmente, o marido Carlos Augusto,os filhos Marlos, Lorena, Carla e Cadu, o pai Clóvis e a mãe Conchecita, já falecida. “Meu querido pai, Clovis, cujo legado de honra busca preservar incondicionalmente à filha Governadora, junto à saudade sem fim nem trégua da mulher que me marcou vida e me moldou a alma, Conchecita, minha mãe”, disse Rosalba Ciarlini, durante o discurso de posse. Ao falar da mãe ela não conteve as lágrimas. A governadora chegou para a posse faltando cinco minutos para o horário marcado. Acompanhada do marido e dos filhos

ela concedeu entrevistas na chegada ao teatro e depois seguiu para a sala vip, onde foi cumprimentada pelas autoridades. Para iniciar a solenidade de posse no Teatro Alberto Maranhão, presidida pela deputada estadual Márcia Maia (PSB), foram designados os deputados Gustavo Carvalho, Raimundo Fernandes, José Dias e Getúlio Rego para ir buscar a governadora e o vice-governador Robinson Faria. A sessão da Assembleia Legislativa contou com a presença de 18 deputados da atual legislatura. Estiveram ausentes os deputados Wober Júnior, Álvaro Dias, Fernando Mineiro, Walter Alves, Nélter Queiroz e Luiz Almir.

O senhor trará sua equipe do Ceará? Não. Na verdade, algumas pessoas já são aqui do Estado do Rio Grande do Norte mesmo. Eu ainda estou conversando (com técnicos). Essas conversas deverão perdurar durante essa primeira semana. Mas a prioridade é essa. A gente vai ter que remodelar a própria estrutura da Secretaria, que foi uma coisa que eu vi que a gente precisa mexer. Enfim, a gente vai procurar dar prioridades que serão necessárias. O senhor disse que se preocupa com o número de homicídios no Rio Grande do Norte. O que o senhor pretende fazer de imediato? Eu estive conversando hoje com uma pessoa daqui, um homem ligado a segurança pública já há algum tempo, e ele me mostrou preocupação e essa não é só do Estado do Rio Grande do Norte. É um problema que assola todo país que são as drogas. E a consequência da droga encontramos o problema do homicídio, do roubo, do furto e por aí vai.


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

política

Domingo | 02 de janeiro de 2011

PRINCIPAIS TRECHOS DO DISCURSO DE POSSE ALEX FERNANDES

EXPECTATIVA POPULAR “Neste momento solene e de assunção de tantas e tão graves responsabilidades, não temo proclamar publicamente que meu primeiro sentimento é ainda de intensa reflexão interior, plena de questionamentos e perplexidades, por haver sido eu a escolhida. Desde a memorável campanha do ano ontem findo, que culminou com a consagradora vitória de três de outubro, creiam-me os norte-riograndenses, esmaga-me a convicção de que, aplaudida, festejada e por fim escolhida, por trás do êxito, e suas alegrias, está oculta uma contida, mas extremamente forte e rica expectativa popular, a qual o Rio Grande do Norte, pela expressão de seu corpo eleitoral, resolveu confiar-me. Desvendar estas expectativas, e, mais que isso, desvelar as razões do povo para confiá-las a mim, certamente tornará ostensiva a justa medida de minha escolha, e a causa política de estar hoje aqui, perante Vossas Excelências, Senhores Deputados e Senhoras Deputadas, para dizer: eis-me pronta para servir ao meu povo, nos limites mais extremos de minhas possibilidades humanas, como Governadora do Rio Grande do Norte”. DINHEIRO PÚBLICO “Teremos por método o cuidado verdadeiramente obcecado por cada centavo do dinheiro do povo, teremos por critério a consciência arraigada de que é possível fazer muito mais, se diante dos olhos e perto das mãos só tivermos os interesses do povo, relegados decididamente quaisquer outros, e, assim, transformando em valor a nossa própria credibilidade”. COMPROMISSO “Aqui estou, aguerrida e pronta para cumprir mais este compromisso: restaurar por dentro a prática administrativa do Rio Grande do Norte. Nas contingências da Democracia que vivemos e praticamos, e à qual presto minha mais incondicional adesão, é preciso convocar forças e lideranças políticas para que, como passo fundamental e indispensável, venham colaborar na consecução de nossos propósitos, afiançando junto ao povo o valor de nossa credibilidade, a que há pouco me referi”. ALIADOS “Os líderes políticos que me deram seu muito prestigioso aval são, eles também, igual e solidariamente depositários da confiança do povo. A meu lado, na mesma percepção do renovado sentimento popular, o Vice-Governador Robinson Faria, fiel na luta e cúmplice de todas as nossas esperanças; os Senadores José Agripino e Garibaldi Filho puseram de lado riscos políticos e eleitorais, dando prova de desapego a interesses pessoais para acatar os sentidos anseios populares. Os Deputados Federais Betinho Rosado, Fábio Faria, Felipe Maia, Paulo Wagner e Rogério Marinho foram igualmente sensíveis aos mesmos sentimentos populares, bem como os Deputados Estaduais da atual e da próxima Legislaturas, que conosco estiveram na luta, são credores da vitória, e serão, com certeza, partícipes da obra de restauração do Rio Grande do Norte que hoje iniciamos”. APELO ÀS INSTITUIÇÕES “Para tanto, convoco todas as lideranças políticas do Estado, os Poderes Legislativo e Judiciário, o Tribunal de Contas e o Ministério Público, os quais saúdo respeitosa e confiantemente, convoco a sociedade organizada, os sindicatos, os trabalhadores e empresários, para construirmos juntos uma Administração moderna, que não expõe nem na sua face visível, nem nos seus propósitos mais reservados, a cicatriz infamante de amarras a interesses subalternos, ou submissão a sentimentos ou acomodações pessoais”. DIFICULDADES FINANCEIRAS “Na Legislatura que se vai iniciar a 1º de fevereiro, terei opor-

tunidade de apresentar à Assembleia Legislativa a Mensagem determinada pela Constituição, sobre a situação do Estado. Aqui e agora, porém, não posso deixar de registrar e compartilhar com a sociedade minha mais profunda e justificada preocupação sobre a desordem orçamentária e descontrole financeiro que se está abatendo sobre o Estado, neste final de exercício e de mandato governamental”. “MANIPULAÇÃO INDEVIDA” “Aos levantamentos da Comissão de Transição, entretanto, nos últimos dias se acrescentaram fatos comprovados e indícios extremamente graves acerca da manipulação indevida e ilegal de recursos com destinação específica para fins diversos, ao completo arrepio das regras de execução orçamentária, da fiscalização financeira das contas públicas, e dos deveres impostos pelas leis federais de responsabilidade fiscal”. TRANSPARÊNCIA “Iniciaremos o novo Governo com a triste tarefa, que pensávamos coisa do passado, de verificar o dano causado à saúde financeira do Estado, com propósito de nocivo comprometimento da futura Administração. Será este, entretanto, o primeiro momento de mostrarmos a mais total transparência, informando à sociedade o prejuízo que lhe foi causado, e apontando-lhe todos os responsáveis. Não nos desanima, porém, esta tarefa ingrata, da qual supúnhamos que um Governo legitimamente eleito pelo povo fosse poupado”. FIM DOS CONCHAVOS “Aproveito o episódio, entretanto, para dele tirar a primeira lição: no Rio Grande do Norte não vai mais haver conchavo secreto em gabinetes ocultos para preju-

No que depender do novo Governo, a realização da Copa do Mundo em Natal será fato”

dicar o povo. E um compromisso público: a transparência dos gastos do Governo será rotina, e mais que rotina ela será total, plena, sem ardil nem artifício, e as contas públicas todas, todos os pagamentos com recursos do Estado muito em breve, logo que tecnicamente possível, pois a decisão política está tomada agora, estarão disponíveis na moderna ferramenta de controle social, a Internet”. BUSCA DE ALIANÇAS “São grandes as barreiras a transpor. A Governadora do Estado tem como tarefa inicial agregar aliados a seus esforços. É preciso modernizar também politicamente o nosso grande Rio Grande do Norte, dilacerado pela desunião inconseqüente e pela disputa partidária que extrapola os limites da boa prática democrática, deixando por rastro a marca infame e retrógrada de terra arrasada, e fazendo frutificarem práticas políticas obsoletas, atraso nos métodos administrativos, processos de decisão marcados pelo mofo do ultrapassado e do ineficaz”. DISPARIDADES SALARIAIS “(...) Não posso deixar de registrar meu inconformismo diante das graves disparidades hoje existentes na política de remuneração do serviço público, quando categorias com a exigência da mesma qualificação profissional e acadêmica recebem até dez vezes menos que outras, só por terem estas maior poder de reivindicação e imposição. Nos estritos limites das faculdades legais, empenharei esforço contínuo para afastar de nosso serviço público a injustiça de tamanha desigualdade”. SAÚDE “A saúde pública no Rio Grande do Norte clama por socorro e remédio. Como registrei no meu Plano de Governo, entregue à Justiça Eleitoral quando do registro de minha candidatura, a rede pública de saúde deve ser lugar de acolhimento, e não de rejeição. O cenário de desumanização da saúde não se harmoniza com o montante expressivo de recursos alocados ao Estado pelo Sistema Único de Saúde – SUS -, o que evidencia grave distorção gerencial de todo o aparato de saúde pública no Estado. Governadora e médica, sei que contarei com a abnegação dos médicos e demais profissionais da saúde para a racionalização da gestão do sistema, dando-lhe a eficiência que pode gerar cada real disponível”. EDUCAÇÃO “Quanto à educação, quadro não menos desolador. As avaliações do Ministério da Educação só nos deixam uma triste certeza: a educação pública no Rio Grande do Norte só não pode piorar. Vamos devolver o aluno à sala de aula, e, não só, vamos de-

volvê-lo ao estudo, e para isso vamos convocar o magistério estadual para liderar um grande pacto, em que se vão envolver Governo, alunos, professores, familiares, toda a sociedade. A liderança deste processo, como disse, será do magistério em todos os seus níveis, e a Governadora conhece o desalento dos professores estaduais, face ao crônico processo de descaso a que os Governos têm submetido a escola pública”. PROFESSORES “Aos professores estaduais, aos quais convoco desde já com insistência, quero especialmente reiterar que a sociedade, por sua manifestação eleitoral, atribuiu valor à credibilidade da Governadora que decidiu eleger. Esta credibilidade como valor, fruto de obstinada dedicação à causa pública por mais de vinte anos, empenho agora publicamente: a educação pública no Rio Grande do Norte vai superar seu próprio desafio, e dar o salto de qualidade que dela a sociedade espera”. CULTURA O resgate da educação tem um instrumento de grande valia, qual seja a valorização de nosso patrimônio cultural e legado histórico. O incentivo à produção artística, em todas as suas formas, não será apenas o ensejo do justo e necessário laser para todos, mas especialmente o fomento da atividade criadora, com equipamentos adequados, cujo efeito multiplicador é de comprovada evidência. Um esforço de ação na área da cultura não pode ficar em casas de tijolo e cal, mas sem alma, sem gente, sem artista: precisamos fazer arte e preservar cultura, e mais este desafio haveremos de enfrentar e vencer”. TURISMO É preciso reposicionar o Rio Grande do Norte como destino turístico, e aqui, mas uma vez, temos de falar e pensar em resgatar, restaurar, refazer, inovar. Esta premência de inovação no trato do turismo se torna aguda quando sabemos que instituições de crédito nacionais e internacionais têm recursos disponíveis para as cidades sede da Copa do Mundo de 2014. Com toda urgência vamos convidar os empresários do setor, os hoteleiros e agentes de viagens, os trabalhadores que têm direto e diário contato com o turista, para definirmos estratégias e elegermos projetos para o salto de desenvolvimento do turismo no Rio Grande do Norte”. INSEGURANÇA “Falava há pouco de turismo, e logo nos assalta o temor da insegurança pública. A governadora do Estado reconhece o esforço dos que trabalham na área de segurança do Es-

Aos levantamentos da Comissão de Transição, entretanto, nos últimos dias se acrescentaram fatos comprovados e indícios extremamente graves acerca da manipulação indevida e ilegal de recursos”

tado, notadamente a Polícia Militar e a Polícia Civil. O aparato policial, todavia, precisa de meios, recursos, armas, homens. Não é possível prevenir o crime sem investimentos maciços em inteligência e contra inteligência, o que demanda pessoal altamente qualificado, e equipamentos de tecnologia de ponta, além de homens em número proporcional à população, conforme padrões internacionais, devidamente equipados para enfrentar e vencer a bandidagem violenta e arrogante. No mesmo passo, não é possível combater o crime, e punir culpados, sem polícia judiciária dotada de homens e equipamentos de última geração, para domar a ousadia crescente dos que, marginais da lei, infernizam as famílias, os lares, os trabalhadores, o indefeso, o inocente”. ERRADICAÇÃO DA POBREZA “Tem-se dito, e não se pode negar alguma verdade ao argumento, que remédio para a segurança pública é erradicação da pobreza, oferta de emprego, trabalho e renda. O Estado não vai ficar alheio ao desafio de estimular novas e mais promissoras oportunidade de trabalho para jovens e adultos. Alguns pontos podem ser desde já sumariados: ampliação e integração dos meios de transpor-

te; oferta confiável de energia, inclusive gás natural ao interior, de forma a possibilitar a regionalização da atividade industrial; abastecimento de água, com aproveitamento dos grandes reservatórios e construção de outros, alguns, de suma importância, há muito adiados, e efetiva ampliação da rede de adutoras; esgotamento sanitário como absoluta prioridade, não só como exigência de saúde pública, mas também como imposição de preservação ambiental e atração de investimentos de produção econômica; formação profissional e qualificação técnica; racional política tributária de incentivos”. COPA DE 2014 “A propósito, e dentro desta vertente de raciocínio, no que depender do novo Governo a realização da Copa do Mundo em Natal será fato, pois todo esforço faremos para cumprir pontualmente as exigências dos organizadores, nada obstante os atrasos já verificados até hoje”. FINANÇAS PÚBLICAS “Malgrado as atuais e sérias dificuldades financeiras do Estado, agravadas dramática e publicamente nos últimos dias, uma gestão pautada pela responsabilidade e pela probidade dará como resultado, em curto prazo, a ordenação das contas e o saneamento financeiro do Tesouro. Nossa prática administrativa será de racionalizar não só custos e despesas, mas até idéias e projetos, definindo o que for prioritário, para termos um estoque de iniciativas, prontas a serem deflagradas quando surgirem oportunidades de financiamentos. Para isso, a inteligência do Rio Grande do Norte terá de estar disponível, e nossas instituições universitárias e de pesquisa, públicas e privadas, serão chamadas a colaborar intensamente”. RELAÇÃO COM DILMA Nada afasta o Rio Grande do Norte da presidenta Dilma Rousseff, pois não atinge o interesse público a eventual divergência de filiação partidária entre os governantes do momento. E porque assim pensa a Governadora, confia plenamente que o Estado haverá de contar com a especial atenção da Presidenta da República hoje também empossada, a quem o Rio Grande Norte manifesta seu respeito e a expressão de sua justificada confiança”. UNIDADE Anuncio o propósito de união, não a união covarde dos que temem lutar, mas a união verdadeira, forças somadas dos que do passado só colhem o melhor, deixam no olvido do tempo divisões, intrigas, conflitos gratuitos e estéreis, e se arremetem corajosamente para o futuro de resgate, restauração e progresso do Rio Grande do Norte”.


política

Domingo | 02 de janeiro de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5

Depois da transmissão de cargo, Rosalba Ciarlini aponta que “governo mendigo deixou o Rio Grande do Norte sem obras e investimentos e que venceu, apesar das baixarias dos perdedores”

[ POSSE NO RIO GRANDE DO NORTE ]

EMANUEL AMARAL

ALEX FERNANDES

Populares esperam o pronunciamento de Rosalba Ciarlini

Governadora Rosalba e vice Robinson cumprimentam o público

ADRIANO ABREU

Rosalba Ciarlini vai do Teatro ao Palácio da Cultura em carro aberto

“Chega do Estado de preguiça” MARIA DA GUIA DANTAS repórter

pós ser empossada e receber a transmissão do cargo das mãos do ex-governador Iberê Ferreira de Souza (PSB), a governadora Rosalba Ciarlini subiu no palanque e fez um discurso enérgico de críticas ao governo encabeçado pelo PSB. Para uma platéia de novos auxiliares, correligionários e eleitores utilizou-se de frases como “chega do Estado de preguiça e do governo mendigo que deixaram o RN sem obras e in-

A

vestimentos”; “vencemos as primeiras e grandes baixarias dos perdedores”; “é inadmissível que enquanto estados avancem o RN fique para trás”; e “Rio Grande do Norte chegou a símbolo da inoperância”. O discurso foi feito em frente ao Palácio da Cultura, protocolarmente conhecido como sendo o primeiro direcionado “ao povo”. A governadora disse que uma das metas é reconstruir as finanças, segundo ela, “em um completo desequilíbrio face a postura antirrepublicana dos que deveriam zelar pelo que é do povo”.

Ao falar de temas administrativos tratou como prioritárias ações que serão feitas em áreas como Segurança, Educação e Saúde. Ela ressaltou ainda as intervenções que pretende realizar nos três setores e disse que considera precárias a situação do Rio Grande do Norte no que diz respeito ao ensino público, ao cotidiano dos hospitais e à violência que assola os potiguares. Rosalba Ciarlini fez um discurso de fala alta, gestos firmes e agradecimento. Tratou o senador José Agripino Maia (DEM) como comandante da bancada fe-

deral; mencionou os parlamentares aliados no Congresso Nacional nominalmente; fez referência ao seu sucessor no Senado, Garibaldi Alves; e disse que quer ajuda e parceria. A governadora fez ainda uma referência especial ao vicegovernador, Robinson Faria (PMN), que esteve todo o período da cerimônia ao seu lado, e também ao ministro da Previdência Garibaldi Alves Filho (PMDB). Ao tocar no campo da esfera federal, afirmou esperar uma postura republicana da presidenta Dilma Rousseff (PT), e lembrou que

não será favor caso o Palácio do Planalto não tenha qualquer espécie de discriminação com o Rio Grande do Norte em virtude de serem ambas adversárias no campo político. Rosalba Ciarlini é do DEM considerado o principal algoz do PT, da presidenta. No período que antecedeu o discurso da governadora foi reservado um momento para o ex-governador Iberê Ferreira. Ele chegou ao local acompanhado de parte considerável dos auxiliares de primeiro escalão, conversou com a imprensa e desejou sucesso e sor-

te à nova comandante do Poder Executivo. Iberê e Rosalba foram discretos no momento da passagem do cargo e foram pouco aplaudidos. Ao saudar a população, na sacada do Palácio da Cultura, a governadora ouviu a cantora Khrystal entoar um coco com a música “Rosa que te quero Rosa”, um dos símbolos da campanha. Rosalba chegou a ensaiar dançar o coco interpretado pela cantora potiguar. “Não esperem de mim mais do que eu sou”, disse durante o discurso.

ADRIANO ABREU

Populares reagem ao primeiro discurso

Funcionários aproveitam posse para protestar

A população que aguardava o primeiro discurso público da governadora Rosalba Ciarlini, no Palácio da Cultura, já faz uma leitura das perspectivas do novo governo. A dona de casa Maria Nalva do Nascimento, afirmou que espera com otimismo as ações no novo comando do Estado e aguarda “ajuda para a capital”. “Eu queria que ela ajudasse a tirar Natal dessa situação de penúria. A situação está difícil e é preciso que alguém olhe por nós”, assinalou. Para o ator Paulo Lima, a classe artística espera uma maior sensibilidade para a cultura e que seja dado um incentivo à classe consideravelmente superior ao que vem sendo visualizado nos últimos anos. “Que ela esqueça um pouco da ‘nata’ e olhe mais por nós que estamos no centro”, observou. Em virtude da propagação via imprensa de uma delicada situação nas finanças do Estado, a população também demonstra preocupação quanto ao pagamento dos salários do funcionalismo, aos investimentos em novas e necessárias obras e ao olhar social e educativo. O funcionário público Kleber Morais, destacou a necessidade de a população “ter paciência no primeiro ano de governo”. Ele destacou que vai ser necessário muito trabalho para tornar o Rio Grande do Norte um potencial estado em diversas áreas. “Ela vai ter que construir o Estado, que está quebrado. Mas eu tenho certeza de que ela está preparada para isso”, disse otimista.

Alguns funcionários do Movimento de Integração e Orientação Social (Meios) realizaram um protesto durante a posse de Rosalba Ciarlini. Empunhando faixas e cartazes, pediram à governadora apoio para manter o trabalho da organização, que segundo eles emprega quase 2 mil pessoas em todo o estado. A gestão anterior repassou à Prefeitura de Natal 18 creches gerenciadas pelos funcionários do Meios na capital e agora os servidores ligados à ONG não sabem se terão espaço no novo governo. Segundo os manifestantes, parte dos integrantes do Meios não receberam os salários de novembro e dezembro, nem mesmo o 13º. Governadora Rosalba Ciarlini faz primeiro discurso à população depois da solenidade de transmissão de cargo

Iberê Ferreira diz não temer Lei Fiscal O ex-governador Iberê Ferreira de Souza (PSB) falou com a TRIBUNA DO NORTE antes de transmitir o cargo a atual governadora, Rosalba Ciarlini. Segundo ele, haverá restos a pagar [dívidas remanescentes de uma gestão] para o atual comando do Poder Executivo, no entanto, o total de débitos está dentro do que determina a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). “Os restos a pagar são referentes ao pagamento de extratos do mês de dezembro e que, necessariamente, só seriam pagos em janeiro”. O peessebista assinalou que as dívidas a serem

herdadas por Rosalba Ciarlini não refletem os quase R$ 900 milhões, total de débito referente ao exercício financeiro de 2010, segundo a equipe de transição do atual governo. “Não temo a LRF porque deixei tudo de acordo com suas diretrizes e sei que não responderei a qualquer processo por Improbidade Administrativa”, disse ainda Iberê. Para que não haja qualquer impasse quanto às regras da Lei de Responsabilidade Fiscal, o ex-governador deve deixar em “caixa” todos os recursos para pagamento dos débitos de

sua gestão. Indagado acerca de uma marca dos seus nove meses de administração, o ex-governador destacou as ações na área de Segurança como as mais consistentes da gestão peessebista. Ele respondeu com ironia sobre as críticas que vem recebendo da governadora Rosalba Ciarlini, que aponta um “completo descompasso financeiro e orçamentário no Estado”. “Cada um tem seu estilo. Eu não falo mal de ninguém, inclusive fiz questão de vir entregar a faixa. Mas ela tem o jeito dela”, destacou.

É inadmissível que enquanto Estados avancem, o RN fique para trás” ROSALBA CIARLINI governadora

Não temo a LRF porque deixei tudo de acordo com suas diretrizes ” IBERÊ FERREIRA ex-governador

MOVIMENTAÇÃO Ao todo, aproximadamente 200 pessoas acompanharam a solenidade de posse na praça Augusto Severo, na Ribeira, do lado de fora do Teatro Alberto Maranhão. A orquestra de Goianinha tocou para o público presente, que pôde assistir ao que ocorria dentro do TAM através de um telão com imagens da TV Assembleia. Após deixar o teatro, Rosalba Ciarlini passou em revista às tropas da Polícia Militar, que estavam formadas ao lado do prédio do Museu de Cultura Popular, antiga rodoviária da Ribeira. Só então, por volta das 20h, ela subiu no carro aberto que a levou até a Cidade Alta, acompanhada por militantes com bandeiras e ao som da música de campanha.

ADRIANO ABREU

[ LEGISLATIVO ] Edivan Martins toma posse na presidência da Câmara Municipal de Natal e destaca necessidade de debates em prol de temas de interesse da cidade

Câmara tem novo presidente novo presidente da Câmara Municipal de Natal, vereador Edivan Martins (PV), tomou posse na tarde desse sábado (1º) para comandar o Legislativo municipal no biênio 2011/2012. Ele defendeu a modernização da casa, agilidade na tramitação dos processos e declarou que pretende transformar a CMN em centro dos debates em prol de temas de interesse da cidade, co-

O Edivan Martins assume para um mandato de dois anos na Câmara

mo a realização da Copa do Mundo de 2014. “É importante assumirmos bandeiras conjuntas e a primeira delas deve ser a da Copa”, ressaltou o novo presidente da câmara, pouco antes de assinar o termo de posse. Durante a solenidade, ele fez questão de parabenizar o agora ex-presidente, Dickson Nasser (PSB), e deu posse aos demais membros da nova mesa diretora.

O 1º vice-presidente é Ney Lopes Júnior (DEM); a 2ª vice-presidente, Júlia Arruda (PSB); o 3º vice-presidente, Maurício Gurgel (PHS); o 1º secretário, Júlio Protásio (PSB); o 2º secretário, Albert Dickson (PP); e o 3º secretário, Adão Eridan (PR). O 4ª secretário, Chagas Catarino (PP), só tomará posse posteriormente, pois ocupa o cargo de secretário Municipal de Juventude, Esporte e Lazer.

A sessão especial, realizada no plenário do Palácio Padre Miguelinho, contou com a participação do senador João Faustino, da prefeita Micarla de Sousa, do vice-prefeito Paulinho Freire, dos deputados estaduais Ricardo Motta e Sargento Siqueira, entre várias autoridades e familiares dos vereadores, que lotaram as galerias e até mesmo o plenário da casa.


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

política

Domingo | 02 de janeiro de 2011

[ POSSE ] Presidenta eleita começa o governo com 13 citações diretas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva,

garantia de continuidade, renovação do compromisso de erradicar a miséria e prioridade para saúde e educação

Dilma promete governar para todos rasília (AE) - O governo Dilma Rousseff começou ontem com 13 citações diretas a Lula, promessas de continuidade, compromisso de erradicar a miséria, combater a inflação e mensagens de reconciliação com a oposição e militares. No discurso de posse no Congresso Nacional, a primeira mulher eleita presidente do Brasil inspirou-se no antecessor e padrinho político, Luiz Inácio Lula da Silva, e anunciou como prioridade do novo governo a erradicação da miséria. Eleita com 56 milhões de votos no segundo turno, depois de uma campanha renhida com o tucano José Serra, Dilma chorou ao dizer que, a partir daquele momento, era a “presidenta de todos os brasileiros”. Citou como outras prioridades saúde, educação e segurança pública e prometeu empenho nas reformas política e tributária. “A luta mais obstinada do meu governo será pela erradicação da pobreza extrema e criação de oportunidades para todos”, discursou Dilma, que evitou o vermelho do PT e vestiu um tailleur off-white (nova denominação para o tom pérola). “Uma expressiva mobilidade social ocorreu nos dois mandatos do presidente lula, mas ainda existe pobreza a envergonhar nosso país”. “Não vou descansar enquanto houver brasileiros sem alimentos na mesa, enquanto houver famílias no desalento nas ruas, enquanto houver crianças pobres abandonas à própria sorte”, disse a presidente, interrompida várias vezes por aplausos. Oito anos antes, no mesmo plenário da Câmara, ao dar início ao primeiro mandato, Lula concentrou-se na meta do fim da fome. “Enquanto houver um irmão brasileiro ou uma irmã brasileira passando fome, teremos motivo de sobra para nos cobrirmos de vergonha”, discursou. E emendou: “Se, ao final do meu mandato, todos os brasileiros tiverem a possibilidade de tomar café da manhã, almoçar e jantar, terei cumprido a missão da minha vida”. Depois de percorrer a Esplanada no Rolls Royce da Presidência, sob uma chuva cerrada que a obrigou a fazer o trajeto em car-

VALTER CAMPANATO/ABR

B

Presença feminina dá o tom na posse São Paulo (AE) - Presenças femininas deram o tom na posse da primeira mulher presidente do Brasil. Ainda no caminho para o juramento constitucional de Dilma Rousseff no Congresso, oito seguranças mulheres acompanharam o Rolls-Royce presidencial, enfrentando impávidas a chuva torrencial que caía em Brasília. No veículo, sempre ao lado da presidente eleita, a filha Paula Rousseff Araújo, chamava a atenção pela impressionante semelhança com a mãe. Procuradora do trabalho no Rio Grande do Sul, Paula tem 34 anos e é casada com o advogado e administrador de empresas Rafael Covolo. Em setembro, os dois deram a Dilma seu único neto, Gabriel. Já no Parlatório, onde se daria a cerimônia de transmissão da faixa presidencial, o choro copioso da ex-primeira dama Marisa Letícia precedeu ao do próprio presidente Lula. E, no discurso de posse que dirigiu à Nação tão logo o antecessor se retirou, Dilma Rousseff fez questão de mencionar não só o vice-presidente Michel Temer, como a presença vistosa e discreta de sua mulher, Marcela Tedeschi Temer. Aos 27 anos, a ex-Miss Campinas 2002 e vice Miss São Paulo no mesmo ano, tem com o vicepresidente um filho, também chamado Michel.

DESTAQUES TRECHOS DO DISCURSO “A partir deste momento,sou a presidenta de todos os brasileiros,sob a égide dos valores republicanos” “Venho para abrir portas para que muitas outras mulheres também possam,no futuro,ser presidentas;e para que - no dia de hoje - todas as mulheres brasileiras sintam o orgulho e a alegria de ser mulher”. “Na política é tarefa indeclinável e urgente uma reforma com mudanças na legislação para fazer avançar nossa jovem democracia, fortalecer o sentido programático dos partidos e aperfeiçoar as instituições, restaurando valores e dando mais transparência ao conjunto da atividade pública”.

A presidenta Dilma Rousseff e o vice Michel Temer sobem a rampa do Palácio do Planalto para a solenidade de transmissão do cargo ANTÔNIO CRUZ/ABR

ro fechado e afastou militantes e admiradores das ruas, Dilma chegou ao Congresso às 14h40. Nos 39 minutos de seu primeiro discurso oficial — o segundo ocorreu no parlatório — Dilma abusou, no início, da carga emocional, interrompido vez ou outra por gritos “Dilma” e o refrão petista historicamente associado a Lula Olê-Olê-Olá, mas descambou para um tom técnico e protocolar e só retomou a espontaneidade no fim, Dilma destacou o fato de ser a primeira mulher presidente do País e referiu-se a si própria como “presidenta”. Lembrou o passado de militante contra a ditadura militar. “Suportei as adversidades mais extremas infligidas a todos que ousamos enfrentar o arbítrio. Não tenho qualquer arrependimento, tampouco ressentimento ou rancor. Muitos da minha geração, que tombaram pelo caminho, não podem compartilhar a alegria deste

momento. Divido com eles esta conquista, e rendo-lhes minha homenagem”, afirmou Dilma, retomando a autenticidade do início do discurso e despertando novamente aplausos espontâneos. Nos trechos mais técnicos, a plateia, apesar de silenciosa e atenta, batia palmas sem entusiasmo. A presidente prometeu dar garantias “das liberdades individuais, de culto, religião, imprensa e opinião”. Com isso, procurou encerrar uma das maiores dificuldades da campanha eleitoral: as notícias de que tinha posições contrárias aos princípios religiosos, como a defesa do aborto. Ao mesmo tempo, marcou diferença em relação à defesa do controle da mídia que cresceu no governo Lula. Dilma chegou ao plenário da Câmara sorridente e bastante à vontade em um ambiente que muito raramente frequentou nos oito anos em que esteve no ministério de Lula.

“Serei rígida na defesa do interesse público.Não haverá compromisso com o desvio e o malfeito.A corrupção será combatida permanentemente, e os órgãos de controle e investigação terão todo o meu respaldo para atuarem com firmeza e autonomia” “A luta mais obstinada do meu governo será pela erradicação da pobreza extrema e a criação de oportunidades para todos”.

A chuva deu uma trégua e Dilma pode desfilar em carro aberto

Presidenta dá posse aos novos ministros Brasília – Os ministros da presidenta da República, Dilma Rousseff, foram empossados ontem no Palácio do Planalto, logo após o recebimento dos cumprimentos das autoridades estrangeiras que vieram assistir à posse. Dilma recebeu um a um para a assinatura do termo de posse e, logo depois, todos posaram para a primeira foto oficial da equipe de governo. Entre os ministros que tomaram posse, está Garibaldi Alves Filho, que assumiu a pasta da Previdência. Tradicionalmente o primeiro mi-

nistro a tomar posse é o da Justiça, por ser a pasta mais antiga. Por isso, José Eduardo Cardozo foi o primeiro a assinar o termo, seguido de Antonio Palocci, chefe da Casa Civil da Presidência da República. Entre os 37 ministros, nove são mulheres: Miriam Belchior, do Planejamento; Iriny Lopes, da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres; Mária do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos; Ana de Hollanda, da Cultura; Ideli Salvatti, da Secretaria de Aquicultura e Pesca; Helena Chagas, da Secretaria de Comunicação Social;

“Valorizar o desenvolvimento regional é outro imperativo de um país continental, sustentando a vibrante economia do Nordeste, preservando,desenvolvendo e respeitando a biodiversidade da Amazônia no Norte,dando condições à extraordinária produção agrícola do CentroOeste,a força industrial do Sudeste e a pujança e o espírito de pioneirismo do Sul”.

Luiza Helena de Bairros, da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial; Tereza Campello, do Desenvolvimento Social e Combate à Fome; e Izabella Teixeira, do Meio Ambiente. Vários ministros empossados ontem fizeram parte da equipe do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva: Antonio Palocci, que foi ministro da Fazenda; Gilberto Carvalho, que foi chefe de gabinete do ex-presidente e volta como secretário-geral da Presidência; Luís Inácio Adams, advogado-geral da União; Jorge Hage, controlador-

geral da União; Wagner Rossi, da Agricultura; Guido Mantega, da Fazenda, que começou no governo Lula como ministro do Planejamento e ocupou a presidência do Banco Nacional do Desenvolvimento Social (BNDES); Nelson Jobim, da Defesa; Fernando Haddad, da Educação; Orlando Silva, do Esporte; Izabella Teixeira; Edison Lobão, de Minas e Energia; Carlos Lupi, do Trabalho; Alfredo Nascimento, dos Transportes; Alexandre Padilha, que ocupava a Secretaria de Relações Institucionais e, agora, assume o Ministério da Saúde.

“Não vou descansar enquanto houver brasileiros sem alimentos na mesa,enquanto houver famílias no desalento das ruas,enquanto houver crianças pobres abandonadas à própria sorte.O congraçamento das famílias se dá no alimento,na paz e na alegria.É este o sonho que vou perseguir!” “Por sua vez,os investimentos previstos para a Copa do Mundo e para as Olimpíadas serão concebidos de maneira a dar ganhos permanentes de qualidade de vida,em todas as regiões envolvidas” “Meu governo fará um trabalho permanente para garantir a presença do Estado em todas as regiões mais sensíveis à ação da criminalidade e das drogas, em forte parceria com estados e municípios”.

JOSSE RORIZ/AE

“Reafirmo o que disse ao longo da campanha,que prefiro o barulho da imprensa livre ao silêncio das ditaduras.Quem, como eu e tantos outros da minha geração,lutamos contra o arbítrio,a censura e a ditadura,somos naturalmente amantes da mais plena democracia e da defesa intransigente dos direitos humanos,no nosso país e como bandeira sagrada de todos os povos”. “Mais uma vez estendo minha mão aos partidos de oposição e às parcelas da sociedade que não estiveram conosco na recente jornada eleitoral.Não haverá de minha parte e do meu governo discriminação, privilégios ou compadrio”

Entre os 37 ministros nomeados pela presidenta Dilma Roussef, nove são mulheres e pelo menos 13 faziam parte do governo Lula


geral

Domingo | 02 de janeiro de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

7

[ POSSE ] Ex-presidente não contém as lágrimas ao passar a faixa presidencial para Dilma Rousseff. Depois, cumprimenta populares e ouve a banda da Aeronáutica

Gaudêncio Torquarto gaudenciotorquarto@tribunadonorte.com.br

O advento da era da razão úvidas balizam as interlocuções nos mais diversos ambientes: como será o governo da presidente Dilma Rousseff? Ela vai impor autoridade? Será pálida sombra do presidente Lula? Sem traquejo na área política, conseguirá administrar as pressões partidárias e passar pelo olho do furacão nas casas congressuais? As interjeições se apresentam pelo fato de vir a suceder um governo acentuadamente marcado pelo perfil do líder mais carismático de nossa contemporaneidade. Sob esse prisma, a leitura mais linear é a de que a fosforescência do ciclo anterior tende a ofuscar a luz que se acende no palco que se abre. Pode-se apostar nessa hipótese? Não. A tendência é a que a nova iluminação até propicie comparações de cores e matizes com a anterior, particularmente no seio de conglomerados que não mais verão no palanque a pessoa que identificavam como uma de suas legítimas representantes. As massas cultivam a catarse gerada por líderes carismáticos, que nelas provocam contínuas descargas emotivas. Vão perdê-la. Se a perda ocasionará algum vazio para elas, fará bem à identidade do governo Dilma. A alteração da maneira de agir do governante, pela forma de contato com as platéias, será benéfica ao país, pois o império da razão suplantará o reinado da emoção. Ciclos calcados na glorificação de imagens geralmente descambam na anestesia social. E uma sociedade anestesiada fecha as portas do futuro.

D

A dirigente deverá impor seu estilo. O ex-presidente, por sua vez, quer ver a glória da sucessora. A intromissão descabida na gestão seria um desastre para ambos”.

Não é preciso ser profeta para anunciar que a primeira mulher a comandar o país abrirá a era da racionalidade. Basta examinar sua trajetória na coordenação do Ministério Lula. Tratase de pessoa afeita ao planejamento, gerenciamento, controles e cobrança. Este fato, por si só, é merecedor de aplausos, eis que passamos – e perdemos – um bocado de tempo interpretando a expressão do presidente que sai ou ensaiando versões sobre o que disse ou tentou dizer. A substituição do verbo pela ação constitui um avanço. Os grupamentos pragmáticos, a partir das forças produtivas, terão motivos para comemorar o fato de que, doravante, encontrarão pautas mais concisas e objetivas. Os eventos serão desprovidos da verve de discursos improvisados e metáforas, ganhando, em compensação, mais substância. O que será condizente com um país que precisa regular os parâmetros a uma nova ordem. Há uma conta (grande) a ser paga e que, sabese, tem sido empurrada de barriga. 2011 se prestará a ajustes, entre os quais o financiamento da área da saúde, o preenchimento dos buracos da previdência, cada vez mais fundos em função da expansão da conta dos aposentados, carências no setor de segurança etc. Quando se diz que o Brasil passou ao largo da crise financeira internacional (2008/2209), pouco se destaca o fato de que isso não se deu de maneira fortuita. A política que propiciou a milhões de brasileiros amplo acesso ao consumo oxigenou as veias da economia. Chegou, porém, o momento de o país adequar a política econômica às novas disposições da economia internacional, no entendimento de que não é uma ilha de segurança no mundo conturbado. O início de um novo governo é ideal para integrar políticas e alinhar posições. Nesse ponto, emerge o perfil da presidente Dilma. Não se espere que o primeiro ano da governante seja pleno de realizações e ações de impacto. Servirá, isso sim, para a correção de rumos e desvios, justaposição de programas e projetos, a partir de rígida revisão do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Como agirá Dilma? É possível distinguir na nova mandatária-mor um senso crítico mais acentuado do que o de seu antecessor. Será mais exigente e inflexível do que Lula nas cobranças. Essa característica, aliás, ganhará relevo, até

porque é este vetor que balizará sua identidade. O alinhamento da equipe ministerial tomará um bom tempo, não se devendo descartar a possibilidade de substituição de um parafuso na engrenagem, em caso de desgaste. Trata-se de uma constelação sem grandes estrelas, facilitando sua harmonia. Mas o conjunto de ministros escolhidos deve ser considerado um grid de largada. No meio e no final da pista, a disposição poderá ser diferente. As expectativas em torno do desempenho da presidente levam ainda em conta a questão do gênero. Há muita curiosidade para se saber se uma mulher terá melhor performance que um homem no comando da Nação. Especula-se que suas dificuldades serão menores nos espaços do obreirismo – ela conhece profundamente os canteiros de obras – e nas áreas sociais (programas assistenciais), e mais complexas nas frentes econômica e política. A permanência do ministro Guido Mantega, na Fazenda, a escolha de um perfil técnico para o Banco Central (Alexandre Tombini), e a nomeação de Antônio Palocci para comandar a Casa Civil, tendo sido ele ministro da Fazenda no primeiro mandato de Lula, lhe darão conforto e garantia de que a política econômica estará sob controle. E, para ajudá-la a administrar a relação com as esferas política e jurídica, a presidente terá à disposição a experiência política de seu vice presidente, Michel Temer, professor de Direito Constitucional e também presidente do PMDB, que dirigiu a Câmara Federal por três vezes. Com este respaldo, são mínimas as chances de grandes crises na frente política. Por último, a pergunta recorrente: Lula mandará no governo Dilma? Trata-se de hipótese débil. A dirigente deverá impor seu estilo. O ex-presidente, por sua vez, quer ver a glória da sucessora. A intromissão descabida na gestão seria um desastre para ambos. É evidente que deverá ser acionado a dar conselhos, principalmente em circunstâncias tormentosas. Luis Inácio, como animal político, continuará a circular por muitas plagas, usufruindo o prestígio que angariou, fazendo palestras, recebendo honrarias, comovendo-se com aplausos. Sabe, porém, que há uma liturgia de poder a ser preservada. Sob pena de esboroamento do edifício que construiu. E queima de sua própria imagem.

Lula mantém tom emocional na despedida da Presidência PEDRO LADEIRA/JORNAL DE BRASILIA

rasília (AE) - Lula foi mais Lula do que nunca no seu último dia em Brasília como presidente da República. Das primeiras horas do dia com a família no Palácio da Alvorada até aparecer na janelinha da cabine do piloto do Aerolula, na Base Aérea, por volta de 17h30, acenando para simpatizantes, ele chorou, beijou dezenas de pessoas, posou em posição de jogador de futebol com seguranças e ouviu a banda da Aeronáutica tocar o hino do Corinthians, a música Tema da Vitória, das corridas de Ayrton Senna, e demonstrou semblante enfadonho ao ouvir várias vezes a execução integral do hino nacional. Momentos antes de passar a faixa para a presidenta Dilma Rousseff, o agora ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não conteve as lágrimas. Ao abraçar a sucessora, no gabinete do terceiro andar do Palácio do Planalto, na tarde de ontem, ele disse uma das poucas frases ditas em público no seu último dia de governo. “Eu e o povo brasileiro confiamos em você”, disse Lula a Dilma, com voz embargada, segundo relato de um dos auxiliares. Com a ajuda da mulher, Marisa Letícia, ele passava logo depois a faixa para Dilma no parlatório do Planalto, diante da multidão que estava na Praça dos Três Poderes. Sem a faixa, Lula se conteve o quanto pôde, mas, ao descer a rampa do Planalto, às 17h35, caiu no choro outra vez. Dilma e o vice-presidente Michel Temer

B

Luiz Inácio Lula da Silva passa a faixa presidencial para a presidenta Dilma Rousseff

quebraram a tradição e desceram a rampa junto com Lula. Ministros do governo desceram a rampa atrás do ex-presidente para também homenageá-lo. “Agora é que vai cair minha ficha”, disse ele, brincando com ministros. Ele quebrou atravessou a rua e foi cumprimentar homens e mulheres que se concentravam atrás do alambrado. Com os olhos vermelhos e paletó desabotoado, Lula enxugou as lágrimas em um lenço branco, apertou a mão de eleitores e distribuiu beijos e abraço e recebeu troféu de um adolescente carapintada. Enquanto ele se jogava nos braços da multidão, Dilma dava posse ao ministério. FAMÍLIA Lula passou a manhã no Palá-

cio da Alvorada com Marisa Letícia e os filhos Fábio, Luiz Cláudio e Sandro. Da equipe mais próxima do presidente, só o chefe da segurança, general Gonçalves Dias, e o fotógrafo Ricardo Stuckert estiveram no Alvorada. Quando o presidente do Congresso José Sarney declarou Dilma presidente da República, precisamente às 14h52, Lula ainda estava na residência oficial. Ele deixou o Alvorada já como ex-presidente. Cerca de 30 turistas o esperavam do lado de fora do Alvorada. Nenhum militante apareceu com cartaz ou bandeira do PT. No Planalto, ele brincou com a própria despedida do poder, abrindo as gavetas do gabinete e se “espantando” por já estarem vazias. Os assessores tinham tirado até

uma imagem antiga de Cristo na cruz e amostras de biodiesel. Lula chamou Marisa Letícia e os filhos para a última fotografia da família no gabinete presidencial. De um telão, acompanhou o deslocamento de Dilma do Congresso até o Planalto. Lula soltou poucas frases durante os apertos de mãos e abraços em funcionários e assessores. Atrás do vidro, acenou para a multidão que estava na Praça dos Três Poderes. Momentos antes de Dilma chegar ao Planalto, Lula apareceu no Salão Nobre. Acompanhado de Marisa Letícia, ele saiu abraçando e beijando os convidados. “Vocês estão com cara de ministro e eu de ex-presidente”, brincou, assim que passou ao lado dos futuros ministros.

ABR

Dilma presta tributo ao ex-presidente

População se despede e comemora

Brasília (AE) - Se no Congresso, a presidenta Dilma Rousseff concentrou seu discurso nas propostas de governo, sua fala no Parlatório teve tom completamente diferente. Numa fala de 12 minutos, Dilma deixou o lado emocional tomar conta e prestou tributo ao ex-presidente Luiz Inácio da Silva, que acabara de se despedir do cargo lhe passando a faixa presidencial numa longa e calorosa troca de abraços. “Estou muito emocionada pelo encerramento do mandato do maior líder popular que este País já teve. Ter a honra do seu apoio, ter o privilégio de sua convivência, ter aprendido com sua imensa sabedoria, são coisas que se guardam para a vida toda”, afirmou, Na prática, Dilma aproveitou a melhor ocasião em toda a cerimônia de posse para homenagear o inventor de sua candidatura Sem poder concorrer a um terceiro mandato e sem ter um herdeiro político natural, a nova presidente fez um reconhecimento público ao empenho que Lula teve desde 2009 para viabilizar sua candidatura presidencial. Ao lado do vice-presidente Michel Temer e sua mulher Marcela, Dilma disse ter certeza que o ex-presidente continuará ao seu lado, mesmo fora do governo. “Conviver todos estes anos com o presidente Lula me deu a dimensão do governante justo e do líder apaixonado por seu País e por sua gente. A alegria que sinto pela minha posse como presidenta se mistura com a emoção da sua despedida. Mas Lula estará conosco. Sei que a distância de um cargo nada significa para um homem de tamanha grandeza e generosidade”, discursou. E reconheceu que será difícil suceder um presidente que termina oito anos de mandato com alto índice de aprovação popular.

Brasília (AE) - “Vim me despedir do Lula e ver a Dilma. Eles são queridos”. A frase da aposentada Jovina Soares, 70, simboliza o clima na chuvosa Esplanada dos Ministérios durante a posse de Dilma Rousseff como presidente da República. Ela deixou Cuiabá no dia 29 e viajou 12 horas de ônibus para acompanhar de perto a cerimônia em Brasília. Ficou na Praça dos Três Poderes para ouvir o discurso de Dilma. Aproveitou a oportunidade para dar adeus a Luiz Inácio Lula da Silva. Jovina juntou-se a cerca de 30 mil pessoas - segundo cálculos da Polícia Militar (PM) - que, assim como ela, tomaram conta da capital federal para ver Dilma de perto e, ao mesmo tempo, despedir-se de Lula. Bandeiras homenageavam Dilma, Lula e o PT. Faixas exaltavam movimentos gays e até atacavam a imprensa. “Olha que lindo, ele veio buscar ela (sic)”, gritou uma militante ao ver Lula recebendo a nova presidente na rampa do Palácio do Planalto. Quem foi para a Esplanada logo cedo não precisou espremer-se para ver o desfile de Dilma no Rolls-Royce presidencial. Todos conseguiram um lugar na grade. De 20 a 30 bandeiras do PT enfeitavam o caminho. “O clima é de tranquilidade”, afirmou o major Luis Marcelo, que cuidou da operação da PM na região. O cenário foi bem diferente de 2003, na primeira posse de Lula, quando cerca de 150 mil pessoas acompanharam a festa em Brasília “Em 2003, vendi R$ 3 mil em sorvete, agora não devo chegar em R$ 500”, lamentou o sorveteiro Luis Sales, 56. Por conta da forte chuva que caiu no início da tarde, Dilma foi obrigada a fazer o trajeto até o Congresso Nacional com a capota fechada do RollsRoyce.

Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula acenam ao público ISADORA BRANT/ABR

José Alencar permanece internado no Hospital Sírio-Libanês

Dilma faz homenagem especial a José Alencar Brasília (AE) - Nos dois discursos de posse, a presidenta Dilma Rousseff fez uma homenagem especial a José Alencar, que deixou ontem a vice-presidência da República. Alencar está internado desde o dia 22 de dezembro no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, e não pôde ir a Brasília. Dilma destacou a “coragem” do ex-vice. O mesmo trecho do discurso do Congresso foi repetido no Parlatório. “Que exemplo de coragem e amor à vida nos dá esse grande homem. E que parceria essa, de Jo-

sé Alencar e Lula, Lula e José Alencar fizeram, pelo Brasil e pelo nosso povo”, disse a presidenta. Dilma referiu-se a Alencar como “grande brasileiro, incansável lutador” e lembrou que ele esteve “ao lado do presidente Lula nesses oito anos”. O ex-vice, que luta contra o câncer desde 1997, foi internado para tratar uma hemorragia. Apesar de ter deixado a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), não foi liberado pelos médicos para assistir à posse de Dilma.


8 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 02 de janeiro de 2011


geral

Domingo | 02 de janeiro de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

9

[ GOVERNADORES ] Sucessor de Serra elege o atendimento de qualidade e humanizado como uma das prioridades da

gestão que começou ontem e vai até 2014. Alckmin também promete ampliar parceria com as prefeituras paulistas

Alckmin fará governo de inclusão ALESSANDRO VALLE/ABCDIGPRESS/AE

CHIARA QUINTÃO E GUSTAVO URIBE Agência Estado

ão Paulo - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse no discurso de posse na Assembleia Legislativa do Estado (Alesp) que “nenhum paulista será deixado para trás”. O tucano afirmou a intenção de governar pensando no trabalhador operário que madruga e na trabalhadora que “dá duro em casa”. “Vou trabalhar com ardor para que, de recém-nascidos a idosos, todos tenham acesso a atendimento médico de qualidade e humanizado”, afirmou. Alckmin afirmou que atuará também nas áreas de cultura, infraestrutura e logística. Ele destacou a intenção de firmar parcerias com as prefeituras das 645 cidades paulistas. “É com emoção que volto a esta Casa, onde cheguei como deputado em 1983, quando São Paulo e o Brasil viviam um momento de grande entusiasmo e efervescência e a esperança renascia”, disse. Citou ainda a redemocratização, com a primeira eleição direta para governador e o pleito indireto que elegeu o ex-presidente Tancredo Neves. Segundo o governador, a Alesp foi “um espaço importante para o fim almejado da restauração plena de um Estado democrático e de Direito”. Alckmin afirmou que é uma honra e uma grande responsabilidade suceder José Serra e Alberto Goldman, ambos do PSDB. “Chego pelo voto popular, que sempre defendo.” Alckmin dirigiu-se aos eleitores, afirmando que pretende fazer uma gestão digna e produtiva, e aos que não votaram nele, dizendo assumir compromissos de ir além do programa de governo. Ele afirmou que quer ser cobrado pelos atos, “apoiado nas propostas que melhor atenderem os anseios das pessoas”. “São Paulo

S

assombra pela variedade de riqueza e de diversidade, com seus 41,5 milhões de habitantes. O número não é só um dado estatístico. Atrás de cada algarismo, existe uma pessoa com anseios e esperança”, disse Alckmin. Conforme o governador, administrar São Paulo será um trabalho enorme. Mas ele afirmou que terá uma “inesgotável disposição de empreendêlo a cada dia e a cada hora”. Ao iniciar o discurso, Alckmin afirmou que se sentia confortável com a presença da família do ex-governador Orestes Quércia (PMDB), que morreu no último dia 24, véspera de Natal. “Saudade é presença da ausência”, disse. O governador paulista mencionou que

Vamos ter com Dilma a melhor das relações. Vamos trabalhar para que o Brasil cresça e tenha seu lugar no mundo.”

Com a bandeira de São Paulo em mãos, Geraldo Alckmin e Alberto Goldman comemoram o início de uma nova gestão tucana em SP

GERALDO ALCKMIN governador de São Paulo

Alckmin espera boas relações com Dilma

ele, os pais, a primeira-dama, Lu Alckmin, os filhos e os netos nasceram em São Paulo. O tucano ressaltou também o papel da imprensa no aperfeiçoamento da democracia. “Quero que os atos de governo tenham ressonância na mídia, independentemente da voz oficial. Paulistas e brasileiros devem aos meios de comunicação os bons frutos da sociedade em que vivemos.” Durante a posse, o presidente da Alesp, Barros Munhoz (PSDB), afirmou que pela primeira vez um político eleito para o Executivo do Estado de São Paulo assinou cinco vezes o termo de posse: duas como vice-governador e três como governador.

São Paulo (AE) - No discurso da transmissão de cargo, o governador empossado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), destacou que pretende ter as melhores relações possíveis com o governo federal. “Vamos ter com Dilma a melhor das relações. Vamos trabalhar para que o Brasil cresça e tenha seu lugar no mundo”, disse. De acordo com Alckmin, porém, o governo de São Paulo “reivindicará tudo o que precisar do governo federal”. “Lutaremos por aquilo que é de direito do povo paulista”, afirmou. Alckmin destacou que dará continuidade ao projeto político do PSDB, que chega ao quinto mandato consecutivo à frente do

governo do Estado. “Vamos aprimorar e inovar para ampliar o legado do PSDB em São Paulo”, afirmou. “Não temos pretensão de abrir novos caminhos. Já temos um caminho aplainado por onde podemos caminhar.” O governador de São Paulo disse ainda que quer aprimorar os canais de comunicação com a população, por meio do uso de redes sociais. “Além de ser legitimado nas urnas, é preciso ter um diálogo permanente com a população.” Alckmin afirmou também o governo estadual se concentrará na ampliação de oportunidades e terá foco no ser humano. O governador citou compromissos na área da saúde, educação, segurança pú-

blica e construção de casas populares e urbanização de favelas. “Essas preocupações e reivindicações são mais do que justas”, disse. Alckmin mencionou ainda como metas do governo a ampliação da Rodovia dos Tamoios, do Rodoanel Mário Covas, de estradas vicinais e da malha ferroviária. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o ex-governador de São Paulo José Serra (PSDB) também mereceram destaque no discurso do governador. Segundo Alckmin, a gestão de Fernando Henrique “mudou o Brasil” e “acertou as bases políticas e econômicas do País”, bem como respeitou as leis e manteve um bom relacionamento com a imprensa. O gover-

nador paulista lembrou ainda a parceria entre FHC e a administração estadual, então a cargo do governador Mário Covas. Ao começar a falar do ex-presidente, o governador do PSDB foi aplaudido. Alckmin elogiou Serra, ao ressaltar que ele trouxe ao Poder Executivo estadual as mesmas características que marcaram a atuação como parlamentar, ministro e prefeito. “O brilho de sua inteligência, a consistência de seu pensamento, sua criatividade e enorme capacidade de trabalho fizeram dele uma grande liderança nacional”, disse o governador tucano, que foi aplaudido. Na sequência, Serra levantou-se e acenou para o público.

ELZA FIUZA/ABR

Anastasia defende reforma na administração pública Belo Horizonte (AE) - O governador reeleito de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB), tomou posse ontem, cobrando a necessidade de austeridade nos gastos públicos do governo federal. Ele defendeu uma reforma da gestão pública do Estado brasileiro. “Nós seremos capazes de fazer a travessia para o desenvolvimento, sem ajustar com coragem os gastos com a máquina pública”, disse o governador em seu discurso de posse. Porém, ao chegar para a solenidade no Parlamento, acompanhado do vice-governador eleito, Alberto Pinto Coelho (PP), Anastasia disse que espera ter a melhor relação possível com a presidente Dilma Rousseff. “A presidente Dilma é mineira, certamente fará um bom governo, terá muito respeito, tenho certeza, pela federação brasileira. O fato de sermos governadores da oposição não significará, naturalmente, qualquer tipo de modificação da relação administrativa entre o governo federal e os governos estaduais, como aconteceu com o presidente Lula e o governador Aécio.” O tucano reiterou a defesa de uma ampla reforma tributária que leve à revisão da Lei Kandir e com os royalties pagos pela exploração mineral. Ele disse que lutará pela melhoria da arrecadação estadual e defendeu uma melhor “retribuição” das empresas mineradoras à semelhança dos royalties pagos pela exploração do petróleo. “Precisamos modificar a política tributária dos minérios em Minas Gerais, mas isso depende fundamentalmente de uma ampla reforma tributária nacional.”

Tarso promete transparência e diálogo

Anastasia negou que tenha sido proposital o horário marcado para a posse, simultânea com a festividade em Brasília. “A posse nossa foi marcada muito antes para permitir em especial que os prefeitos das cidades mineiras, o estado é muito grande”, disse. “Foi marcada essa data antes mesmo da eleição da presidente, que foi em segundo turno, enquanto a minha foi em primeiro turno.” O governador tucano elegeu a geração de empregos como prioridade e disse que sua gestão será vol-

Precisamos modificar a política tributária dos minérios, mas isso depende de ampla reforma tributária nacional.” ANTÔNIO ANASTASIA governador de Minas Gerais

tada para a cidadania. “Significa uma preocupação cada vez maior com o mineiro, com o cidadão, para que as políticas públicas possam chegar em todas regiões mineiras e nós possamos caminhar para diminuirmos as desigualdades que temos ainda em Minas Gerais.” No discurso, Anastasia agradeceu ao senador eleito e ex-governador Aécio Neves (PSDB) e fez citações elogiosas a Itamar Franco (PPS). Ele prometeu cuidado zeloso com os recursos públicos e nenhum espaço para desvios durante seu governo.

Queiroz: medidas de impacto, poucas horas depois de ter assumido o governo do Distrito Federal

Agnelo decreta emergência na Saúde Brasília (ABr) - Após tomar posse, o novo governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, assinou cinco decretos, entre eles o que exonera quase todos os 18 mil funcionários contratados em cargos comissionados. Também declarou situação de emergência na saúde pública do DF e assinou medida administrativa que suspende, por cinco dias úteis, todos os procedimentos licitatórios em andamento. De acordo com nota divulgada pelo Governo do Distrito Federal (GDF), ficam fora da lista das exonerações os cargos da Coordenadoria do Diário Oficial do DF, da Procuradoria-Geral, os resultantes de mandatos e funcionários em licença maternidade ou afastados por motivo de saúde. Atualmen-

te, mais de 18 mil servidores do GDF exercem atividades em cargos comissionados. Agnelo Queiroz e Tadeu Filippelli, governador e vice do Distrito Federal, tomaram posse ontem na Câmara Legislativa do Distrito Federal com a promessa de uma gestão livre da corrupção. A cerimônia ocorreu após a posse dos 24 deputados distritais e lotou o auditório do prédio. Em discurso de meia hora, em que agradeceu a confiança das pessoas que votaram nele. Emocionado, Agnelo disse que exigirá lealdade e transparência de atos do governo, sobretudo dos amigos. “Quero ver em cada um dos companheiros de jornada o compromisso público que tem de ser a raiz de todos os governos”, disse.

O governador ainda afirmou que “as nuvens tempestuosas de uma das piores crises do DF ainda não se dissiparam”, referindo-se à crise no ano passado que resultou na saída de José Roberto Arruda do governo. Entretanto, se comprometeu a resgatar o orgulho do povo do Distrito Federal. “A situação que nos encontramos, com o serviço público no caos, dívidas, obras paralisadas, são frutos de um jeito de governar que usa o dinheiro público para benefício pessoal. Não é aceitável que a capital federal seja percebida como sinônimo de corrupção, negociatas e práticas incompatíveis com o serviço público. Não é possível que seja motivo de achincalhe e piada nacional”, destacou Agnelo.

Porto Alegre (AE) - O novo governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT), prometeu diálogo com a oposição, transparência, crescimento econômico e combate à corrupção, com participação popular, nos primeiros pronunciamentos que fez depois de tomar posse, em Porto Alegre. O governador foi empossado na Assembleia Legislativa e depois atravessou a Rua Duque de Caxias para receber o cargo de sua antecessora, Yeda Crusius (PSDB), no Palácio Piratini. Ao final, de uma sacada do edifício, saudou os cerca de 150 militantes que festejavam a volta do PT ao governo do Rio Grande do Sul, depois de oito anos. Em seus três discursos, Tarso insistiu na tese de que, ao contrário de seu passado recente, o Rio Grande do Sul está apto a resolver seus problemas com diálogo. Na Assembleia Legislativa, anunciou que vai propor um pacto entre os poderes para construir os consensos necessários à boa prestação dos serviços públicos. “Tenho convicção de que o Rio Grande do Sul está maduro para dar um salto afirmativo em sua cultura política”, afirmou. Para conclamar todos à cooperação, o petista chegou a lembrar de uma ameaça que julga existir no País. “Sabemos que hoje existe um processo subliminar de desmoralização dos partidos e de desconstituição da esfera política como status fundamental de construção da democracia e da República”, advertiu. [ LEIA MAIS NA PÁGINA 10 ]


10 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 02 de janeiro de 2011

[ GOVERNADORES / CONTINUAÇÃO DA PÁGINA 9 ] Governador reeleito pensa articular um

movimento para fortalecer a luta dos nordestinos pelo desenvolvimento da região

Cláudio Humberto E-mail: ch@claudiohumberto.com.br - www.claudiohumberto.com.br

Lula usará apenas jatos particulares ula poderia acumular milhagem vantagem, trocando o Airbus da Presidência da República pelo Airbus da TAM, mas é improvável que o ex-presidente enfrente filas de check-in, maus tratos das empresas aéreas, como poltronas apertadas de vôos de carreira. Como permanece no poder, com Dilma Rousseff presidenta, ele deve viajar em jatinhos como os Beecraft do amigo fazendeiro José Carlos Bumlai.

L

É crime de responsabilidade descumprir leis e decisões judiciais"

Nabor Bulhões, advogado do Estado italiano, e a proteção de Lula ao bandido Battisti

FILA DE JATINHOS Tampouco faltarão a Lula jatos de banqueiros como Roberto Setúbal, agradecidos pelos lucros siderais proporcionados por seu governo.

BANCO POR TESTEMUNHA Roberto Setúbal, dono do Itaú, chamou Lula de "o maior presidente da História". Seu banco que o diga: lucrou R$ 3 bilhões só de abril a junho. ÁLBUM DE FAMÍLIA Receita para curar ressaca de Ano Novo: recorte na foto oficial da posse de Dilma, quem fica e quem sai nos próximos seis meses. PRESENTE DE AMIGO O governador do Acre, Tião Viana (PT), assumiu com o salário já reajustado pelo antecessor amigo: R$ 24.184,43 por mês. Oficialmente.

Força Nacional O secretário de Segurança do governo Dilma, Luiz Coimbra, vai estrear com um grande abacaxi: a disputa de poder, verbas e boquinhas burocráticas com a Força Nacional de Segurança Pública, desvirtuando o objeti-

vo inicial, ao ser criada em 2004 por Lula como força auxiliar na manutenção da ordem. Virou antro de burocratas, com soldados ganhando até R$ 6 mil por dia, fora o soldo, para carimbar papéis.

Viva a burocracia Cirurgia O desmantelamento da Força Nacional pela burocracia impediu o governo Lula de utilizála na recente guerra ao tráfico no Rio.

A prefeita de Natal, Micarla Sousa, deverá ser operada do coração neste mês de janeiro. A cirurgia será no Sírio Libanês, em São Paulo.

CARDOZO NO MJ Após demorada expectativa, finalmente o ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) tomará posse neste domingo, às 11h. DRAGÃO, NÃO Dilma quer apenas mulheres, tanto no avião presidencial quanto na sua escolta, mas não poderá mudar a tradicional guarda Dragões da Independência. Afinal, nenhuma mulher que ser chamada de dragão.

SAIA DE CASA SEM ELE Mudança com onze caminhões, um deles refrigerado: R$ 300 mil no cartão corporativo. Palestra para alunos na universidade de Uganda: R$ 20 mil. Lula descendo de vez a rampa do Planalto: não tem preço.

Fuori Battisti

Ombudsman

Há um movimento no parlamento italiano para melar o acordo militar com a Itália que o Brasil ratificará na quarta (12), dias após a libertação do terrorista Cesare Battisti, adotado pela esquerdopatia petista.

Convidado para o secretariado do governo petista do DF, o deputado campeão de votos Chico Leite (PT) preferiu permanecer na Câmara Legislativa: "Vou ajudar Agnelo Queiroz fiscalizando seu governo".

O show do rei Roberto Carlos escolheu pessoalmente o vestido usado pela cantora Paula Fernandes, em seu show na Rede Globo,

quando pintou um certo clima. A roupa foi criação da estilista alagoana Martha Medeiros.

Perfeição cubana O site WikeLeaks vazou telegrama de 2008 da embaixada dos EUA em Cuba sobre os hospitais da ilha querida do PT:

comida ruim, poucos remédios e "aparelhos "primitivos". Alguém no Brasil já viu isso?

CAIU DO CAVALO O padre Jonas Abib, da TV Canção Nova, acreditava que indicaria o secretário de Comunicação Eletrônica do Ministério das Comunicações. Promessa eleitoral do ex-chefe de gabinete de Lula, Gilberto Carvalho. PARADA DURA Convidado para prolongado descanso na ilha do Curupu (MA), de José Sarney, Lula ficou em dúvida depois do convite do governador Eduardo Campos para a bela praia de Carneiros. Sua mulher é quem vai decidir.

MENU ESTATAL Prato do dia no bandejão da Petrobras: lula frito no pré-sal.

Cid Gomes espera mais investimentos no Nordeste JARBAS OLIVEIRA/AE

ortaleza (AE) - Em um discurso com 60 páginas, o governador reeleito do Ceará, Cid Gomes (PSB), citou, no final, a presidente eleita Dilma Rousseff como “uma extraordinária mulher que tem como grande responsabilidade suceder o grande presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva”. Aos jornalistas, disse que espera de Dilma mais investimentos no Nordeste do que os feitos nos primeiros quatro anos da gestão do presidente Lula. Cid também citou o irmão, o deputado federal Ciro Gomes (PSB), chamando-o de “meu exemplo como líder político e grande homem público”. E agradeceu ao presidente Lula por ter começado obras importantes para o Ceará, como a transposição do Rio São Francisco, a Ferrovia Transnordestina e a Refinaria Premium 2, cuja pedra fundamental foi lançada na semana passada. Cid tomou posse pela manhã na Assembleia Legislativa do Ceará. No plenário, 400 convidados. Foi uma cerimônia rápida porque Cid foi para Brasília, onde acompanharia a solenidade de posse da presidente Dilma. Entre os presentes estava Ciro Gomes. O governador reeleito do Ceará mencionou as obras que estão sendo feitas e que de-

F

Cid Gomes: ação conjunta em torno de um plano estruturante para desenvolver o Nordeste

verão ficar prontas nos próximos quatro anos: o Centro de Eventos e o Aquário. Mencionou como pontos negativos de sua primeira gestão os altos índices de homicídios dolosos no Estado e que vai trabalhar para reverter essa situação.

Durante entrevista coletiva após a posse, Cid disse que pretende conversar com outros governadores do Nordeste com o objetivo de traçar um plano estruturante para a região. “Tenho a esperança de que os primeiros quatro anos da Dilma sejam de mui-

Cortes não afetarão Pernambuco Recife (AE) - O governador reeleito de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), afirmou no discurso de posse ter a certeza da “mais dedicada atenção” do novo governo, de Dilma Rousseff, em relação ao Estado - com a manutenção da mesma linha adotada por Luiz Inácio Lula da Silva. A previsão de cortes no orçamento na próxima gestão não o preocupa. Em rápida entrevista, depois da cerimônia, disse que Pernambuco conseguiu multiplicar por quatro a sua capacidade de investimento. Por isso, projetos já pactuados não serão afetados, segundo Campos. “Pernambuco fez o dever de casa”, afirmou, antes de embarcar para Brasília, com a família, para assistir à posse da nova presidente. “Há grande capacidade para ampliar parcerias com o Banco Mundial e o BNDES.” Reeleito com a maior votação proporcional do País (82,8%), a

Pernambuco fez o dever de casa. Por isso, há grande capacidade para ampliar parcerias com o Banco Mundial e o BNDES.” EDUARDO CAMPOS governador de Pernambuco

manutenção do apoio do governo federal é imprescindível para a consolidação dos grandes projetos conquistados pelo Estado na gestão do presidente Lula, a exemplo da transposição do Rio São Francisco, Ferrovia Transnordestina, refinaria, estaleiro, polo petroquímico e, mais recentemente, uma fábrica da Fiat. Lembrou que a parceria com o governo federal ajudou a “retirar Pernambuco das lis-

tas e rankings negativos”, a exemplo do desemprego e violência. Campos destacou que Pernambuco cresce mais que a média brasileira e nordestina e tem por meta dobrar o Produto Interno Bruto (PIB) nos próximos dez anos. Ao afirmar que “o Nordeste faz parte central da solução brasileira”, elencou como desafios “do atual momento de inclusão e crescimento”, a melhoria da qualidade da educação e da qualificação profissional, melhoria da qualidade do gasto público, reforma tributária, redução das taxas de juros e ampliação da oferta de financiamento de longo prazo que garanta o aumento da participação dos investimentos na renda nacional. O governador foi recepcionado na Assembleia para a posse por um cortejo de caboclos de lança de maracatus e entrou no prédio pontualmente às 10 horas ao som da música “Asa Branca”, de Luiz Gonzaga.

to mais investimentos no Nordeste do que os primeiros quatro anos do Lula”, disse o governador do Ceará. “A presidente Dilma tem demonstrado muita gratidão com o Nordeste. Um olhar muito especial. Estou entusiasmado com isso”, afirmou.

Analfabetismo e violência são desafios na Bahia Salvador (AE) - O governador reeleito da Bahia, Jaques Wagner (PT), e o vice-governador, Otto Alencar (PP), tomaram posse prometendo combater a violência no Estado, zerar o analfabetismo e levar energia elétrica a todos os imóveis baianos até 2014. “Se Deus quiser e me der força, vamos fazer com que a Bahia se torne território livre do analfabetismo até 2014”, disse o governador, lembrando que há cerca de 1 milhão de analfabetos no Estado. Em discurso de 40 minutos, na Assembleia Legislativa, acompanhado pelos ministros do governo Dilma Rousseff Mário Negromonte (Cidades), do PP, e Afonso Florence (Desenvolvimento Agrário), do PT, o governador destacou as principais realizações de seu primeiro mandato, disse que vai manter e ampliar todos os programas sociais desenvolvidos em parceria com o governo federal e aumentar os esforços em áreas como segurança pública e infraestrutura. Para reduzir os índices de violência - entre 2006 e 2009, a Bahia registrou crescimento de 49,6% no número de homicídios, por exemplo -, o governador disse que vai atuar em duas frentes: enfrentar o tráfico de drogas e tratar os dependentes químicos. “O crack afeta sobremaneira nossa segurança, destrói famílias e mantém o poder da influência nefasta de traficantes sobre parte dos jovens”, disse Wagner. “Não vamos dar trégua ao tráfico de drogas, mas vamos criar uma superintendência para prevenção e acolhimento aos usuários de drogas, capaz de dar apoio a quem sofre com o vício e a seus familiares.” Além disso, o governador afirmou que um de seus principais focos até 2014 será a melhoria e modernização da gestão pública no Estado e disse confiar na parceria com o governo federal para dar subsídios às obras e programas que pretende fazer. “Nosso orçamento, de pouco mais de R$ 20 bilhões, para uma população de 14 milhões de pessoas e uma área como a da Bahia, é insuficiente”, alegou.


geral

Domingo | 02 de janeiro de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 11

[ GOVERNADORES / CONTINUAÇÃO DA PÁGINA 10 ] No discurso de posse, Sérgio Cabral Filho elogia o presidente Lula da

Silva, que vetou projetos sobre a redistribuição das riquezas do petróleo, e promete combate ao “poder paralelo”

Cabral renova luta por royalties WILSON TOSTA FELIPE WERNECK Agência Estado

io - Em discurso marcado por elogios ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o governador reempossado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho (PMDB) disse ontem que Lula foi “o maior presidente da história do País” e reafirmou sua disposição de lutar contra perdas que seriam impostas ao Estado com a nova divisão dos royalties pela produção de petróleo. No pronunciamento de pouco mais de 30 minutos, na Assembleia Legislativa fluminense, Cabral agradeceu ao agora expresidente por ele ter vetado o que o governador chamou de “descalabro e desrespeito, não com o Rio de Janeiro, mas com a nação”: a redistribuição por todos os Estados e municípios dos recursos originalmente do Rio. O governador reafirmou sua confiança em que a nova presidente, Dilma Rousseff, manterá a mesma postura que o antecessor em relação à questão. “Não vamos, em hipótese alguma, respeitando os nossos deveres, abrir mão de nossos direitos”, disse Cabral, que também elogiou o apoio do povo do Rio, que segundo ele, “disse não à covardia dos royalties do pré-sal”. Para um plenário lotado de políticos, assessores e candidatos, o governador recordou que, ao tomar posse no primeiro mandato, em 1º de janeiro de 2007, o Rio sofria uma série de atentados cometidos pelo crime organizado,

R

com mais de “50 vítimas do terror”. “Quero, ao iniciar este mandato, dizer da minha forte emoção ao agradecer ao maior brasileiro, ao maior presidente da República da nossa história, Luiz Inácio Lula da Silva, que diante do Brasil, naquele dia, declarava a sua solidariedade, declarava a sua indignação, há quatro anos, na tarde do dia 1º de janeiro de 2007, e reafirmava compromissos assumidos no segundo turno da campanha eleitoral, que o Rio de Janeiro não estaria só, de que, como presidente da República, retomaria a dignidade, a importância que o Rio de Janeiro tanto merecia. Cabral elogiou o apoio dado pelas Forças Armadas à ação policial que, no fim de 2010, retomou o controle de áreas antes dominadas por criminosos - Vila Cruzeiro e o Complexo do Alemão. A ação teve apoio de blindados da Marinha, nos quais policiais puderam romper barreiras montadas por criminosos nos territórios que dominavam até então e agora são patrulhados com auxílio de militares do Exército. “Em 2014, não haverá uma comunidade ou um bairro de nosso Estado dominado pelo poder paralelo, seja traficante ou miliciano”, afirmou. Depois, em entrevista, reconheceu ser impossível acabar com o crime. “Nós não vamos extinguir os marginais ou a venda de produtos ilegais. O que não podemos é ter essa situação vexatória de um controle armado em comunidades do Rio. Sem segurança pública e a garantia do di-

MARCOS DE PAULA/AE

Sérgio Cabral: elogios a Lula pelos royalties e as Forças Armadas pelo apoio à luta contra o tráfico

reito de ir e vir todas as outras políticas públicas ficam comprometidas”, declarou. O governador reempossado aproveitou para, mais uma vez, elogiar o presidente Lula, que a poucos dias do fim do mandato o apoiou na decisão de atacar os traficantes nas comunidades que dominavam, onde mantinham bases. Até então, os criminosos protagonizavam uma onda de terror no Rio, queimando veículos e promovendo assaltos e ataques contra policiais e cidadãos. Sob ordens de Lula, as Forças Armadas - inicialmente, apenas a Marinha - forneceram veículos, equipamentos e pessoal que viabilizaram a tomada das favelas, provocando a fuga em massa dos traficantes, e sua ma-

nutenção sob controle das Polícias. “Foi este mesmo presidente da República que, durante uma campanha que parecia impossível, que parecia mais uma vez fadada ao fracasso como em outras duas vezes, abraçou um ideal, o sonho olímpico”, disse Cabral, recordando o apoio de Lula à candidatura vitoriosa do Rio a sediar os Jogos Olímpicos de 2016 Ele foi à solenidade com um broche com o símbolo dos Jogos. Cabral reconheceu, porém, que o Rio tem problemas na área da educação - na qual, segundo ele, o Estado avançou, mas não o suficiente. Ele prometeu que em 2014 o Estado estará entre os cinco primeiros no ranking do Índice de Desenvolvimento da Educação Bá-

sica (Ideb), indicador do Ministério da Educação que mede a qualidade do ensino. “O Estado de Antonio Carlos Jobim e Cartola não pode ficar na posição vexatória em que a gente se encontra hoje”, declarou, referindo-se à posição do Rio no Ideb. No ano passado, o Estado ficou em penúltimo lugar no ensino médio. Na entrada do Palácio Tiradentes, Cabral ouviu protestos de um grupo de bombeiros e policiais reformados, que seguravam cartazes. Eles se manifestavam contra o baixo salário das corporações e pela aprovação da PEC 300, que equipara os vencimentos dos policiais militares de todo o País aos do Distrito Federal, cujos salários são os maiores do Brasil.

Coutinho vai governar PB com humildade João Pessoa (AE) - O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), tomou posse no final da tarde de sábado, em uma sessão solene da Assembleia Legislativa, realizada na Praça do Povo, do Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa, anunciado que o "povo tinha chegado ao poder". No discurso de posse, Ricardo Coutinho assumiu a responsabilidade de governar o Estado com humildade e muito trabalho. Lembrou da necessidade do governante saber ouvir da população sobre suas reais necessidades, para desempenhar um trabalho em prol da melhoria de vida do povo paraibano. Coutinho anunciou como primeiro passo a conquista do equilíbrio financeiro e fiscal do Estado. Segundo ele, nenhum ente da federação pode conviver com uma folha de pessoal que ultrapassa os 55% do total da receita arrecada no Estado. "Além de ilegal, passível de crime de responsabilidade, tal postura também é profundamente injusta em um Estado com tantas demandas sociais acumuladas e carente de políticas públicas. Não fui eleito para governar uma folha de pessoal", desabafou. O socialista fez questão de finalizar o seu discurso selando os compromissos apresentados na campanha eleitoral.

UM NOVO BRASIL Eleitos em outubro do ano passado tomam posse para mandato de quatro anos

Distrito Federal AGNELO SANTOS QUEIROZ FILHO (PT),52 anos,começou a campanha enfrentando o ex-governador Joaquim Roriz,que era favorito. Mas denúncias de irregularidades o fizeram renunciar para fugir da cassação com base na Lei Ficha Limpa.A mulher de Roriz,Weslian,foi indicada para disputar a eleição. Queiroz foi eleito no segundo turno. Vice: NELSON TADEU FILIPPELLI (PMDB) Coligação:Novo Caminho

Pernambuco EDUARDO HENRIQUE ACCIOLY CAMPOS (PSB), 45 anos,obteve a mais representativa vitória na disputa de outubro. Foram 3.450.874 votos, quase seis vezes mais que o segundo colocado,o exgovernador, ex-deputado e ex-senador Jarbas Vasconcelos (PMDB). Eduardo Campos foi candidato à reeleição. Vice:JOÃO SOARES LYRA NETO (PDT) Coligação:Frente Popular de Pernambuco

São Paulo GERALDO JOSÉ RODRIGUES ALCKMIN FILHO (PSDB),58 anos, volta ao governo depois de um período sem ocupar cargo político.Em 2006 disputou a presidência da República, sendo derrotado pelo presidente Lula da Silva, candidato à reeleição.Na eleição de outubro, Alckmin obteve 1.519.314 votos. Vice:GUILHERME AFIF DOMINGOS (DEM) Coligação: Unidos Por São Paulo

Alagoas TEOTÔNIO VILELA FILHO (PSDB) 59 anos,enfrentou uma campanha difícil. Esteve fora do páreo no decorrer da campanha, mas ganhou fôlego e foi eleito no segundo turno com 712.789 votos.O adversário Ronaldo Lessa (PDT) teve 638 votos. Vice:JOSÉ THOMAZ DA SILVA NONÔ NETTO (DEM) Coligação:Frente Pelo Bem de Alagoas

Amapá CARLOS CAMILO GOES CAPIBERIBE (PSB),38 anos, assume o governo com a missão de reorganizar uma gestão sob suspeita de abrigar suposto esquema de corrupção.É o mais jovem governador eleito em 2010. Vice:DORALICE NASCIMENTO DE SOUZA (PT) Coligação:Frente Popular

Rio Grande do Norte ROSALBA CIARLINI ROSADO (DEM),58 anos, venceu o candidato à reeleição,Iberê Ferreira de Souza (PSB) que tinha o apoio da ex-governadora Wilma de Faria.Rosalba foi eleita no primeiro turno com 813.813 votos. Vice:ROBINSON MESQUITA DE FARIA (PMN) Coligação:Força da União

Ceará CID FERREIRA GOMES, (PSB),44 anos,irmão do ex-governador, exministro e atual deputado federal Ciro Gomes,eleito no primeiro turno. Obteve 2.436.940 votos. Vice:DOMINGOS GOMES DE AGUIAR FILHO (PMDB) Coligação:Por Um Ceará Melhor Para Todos

Paraíba RICARDO VIEIRA COUTINHO (PSB),50 anos, conseguiu levar a campanha para o segundo turno e venceu o governador José Maranhão (PMDB). Obteve 1.079.164 votos. Vice:RÔMULO JOSÉ DE GOUVEIA (PSDB) Coligação: Uma Nova Paraíba

Tocantins JOSÉ WILSON SIQUEIRA CAMPOS (PSDB) 82 anos, foi eleito no primeiro turno para mais um mandato de governadora no Tocantins,estado que ele ajudou a criar.Obteve 349.592 votos. Vice: JOÃO OLIVEIRA DE SOUSA (DEM) Coligação:Tocantins Levado a Sério

Goiás MARCONI FERREIRA PERILLO JÚNIOR (PSDB) 47 anos.Enfrentou o exgovernador Iris Rezende no segundo turno,sendo reeleito com 1.551.132 votos. Vice:JOSÉ ELITON DE FIGUEIREDO JÚNIOR (DEM) Coligação: Goiás Quer Mais

Piauí WILSON NUNES MARTINS (PSB),57 anos,apoiado pelo governador Wellington Dias (PT),foi eleito no segundo turno com 921.313 votos. Vice:ANTÔNIO JOSÉ DE MORAES SOUZA FILHO (PMDB) Coligação:Para o Piauí Seguir Mudando

Sergipe MARCELO DEDA CHAGAS (PT),50 anos,candidato à reeleição,venceu fácil. Obteve 537.223 votos,71 mil a mais que o segundo colocado,o candidato do DEM João Alves Filho. Vice:JACKSON BARRETO DE LIMA (PMDB) Coligação:Para Sergipe Continuar Seguindo em Frente

Rio Grande do Sul TARSO FERNANDO HERZ GENRO (PT),63 anos, enfrentou a desgastada governadora Yeda Crucius (PSDB) e venceu no primeiro turno com 3.416.460 votos. Vice:JORGE ALBERTO DUARTE GRILL (PSB) Coligação:Unidade Popular pelo Rio Grande

Minas Gerais ANTONIO AUGUSTO JUNHO ANASTASIA (PSDB),49 anos,candidato do governador Aécio Neves,foi eleito no primeiro turno com 6.275.520 de votos. Vice:ALBERTO PINTO COELHO JUNIOR (PP) Coligação: Somos Minas Gerais

Rio de Janeiro SERGIO DE OLIVEIRA CABRAL SANTOS FILHO (PMDB),47 anos, candidato à reeleição,foi eleito no primeiro turno com 5.217.972 votos. Vice:LUIZ FERNANDO "PEZÃO" DE SOUZA (PMDB) Coligação:Juntos Pelo Rio

Paraná CARLOS ALBERTO "BETO" RICHA (PSDB),45 anos, manteve-se à frente na campanha eleitoral e venceu no primeiro turno com 3.039.774 votos. Vice:FLAVIO JOSE ARNS (PSDB) Coligação:Novo Paraná

Pará SIMÃO ROBSON OLIVEIRA JATENE (PSDB),61 anos, enfrentou a governadora Ana Júlia Carepa (PT) e foi eleito no primeiro turno com 1.720.631 votos. Vice:HELENILSON CUNHA PONTES (PPS) Coligação: Juntos Com o Povo

Bahia JAQUES WAGNER (PT),59 anos,eleito no primeiro turno com 4.101.270 votos. Vice:OTTO ROBERTO MENDONÇA DE ALENCAR (PP) Coligação:Pra Bahia Seguir em Frente

Espírito Santo JOSÉ RENATO CASAGRANDE (PSB),50 anos,eleito no primeiro turno com 1.502.070 votos. Vice:GIVALDO VIEIRA DA SILVA (PT) Coligação: Juntos Pelo Futuro

Mato Grosso do Sul ANDRÉ PUCCINELLI (PMDB),62 anos,eleito no primeiro turno com 704.407 votos. Vice:SIMONE NASSAR TEBET (PMDB) Coligação: Amor,Trabalho e Fé

Mato Grosso SILVAL DA CUNHA BARBOSA (PMDB),49 anos,eleito no primeiro turno com 759.805 votos. Vice:FRANCISCO TARQUINIO DALTRO (PMDB) Coligação:Mato Grosso em Primeiro Lugar

Amazonas OMAR JOSÉ ABDEL AZIZ (PMN),52 anos,venceu no primeiro turno com 943.955 votos Vice:JOSÉ MELO DE OLIVEIRA (PMDB) Coligação: Avança Amazonas

Rondônia CONFÚCIO AIRES DE MOURA (PMDB), 62 anos, eleito no segundo turno com 422.707 votos. Vice:AIRTON PEDRO GURGACZ (PDT) Coligação:Aliança Por Uma rondônia Melhor para todos

Roraima JOSÉ DE ANCHIETA JUNIOR (PSDB),45 anos, eleito no segundo turno com 107.466 votos. Vice:FRANCISCO DE ASSIS RODRIGUES (DEM) Coligação: União Por Roraima

Santa Catarina JOÃO RAIMUNDO COLOMBO (DEM),55 anos,eleito no primeiro turno com 1.815.304 votos. Vice:EDUARDO PINHO MOREIRA (PMDB) Coligação:As Pessoas em Primeiro Lugar

Maranhão ROSEANA SARNEY MURAD (PMDB),57 anos, eleita no primeiro turno com 1.459.792 votos. Vice:JOAQUIM WASHINGTON LUIZ DE OLIVEIRA (PT) Coligação:O Maranhão Não Pode Parar

Acre SEBASTIÃO AFONSO VIANA MACEDO NEVES (PT),49 anos,eleito no 1º turno com 170.202 votos. Vice:CARLOS CESAR CORREIA DE MESSIAS (PP) Coligação:Frente Popular do Acre (FPA I)


12 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 02 de janeiro de 2011

[ DIPLOMACIA ] Analistas acreditam que haverá poucas mudanças na política externa brasileira, mas apostam que

o novo governo dará maior importância a questões dos direitos humanos, pedra no sapato do regime iraniano

Desafio de peso para o governo Dilma VALTER CAMPANATO / AE

Gabriel Bueno, André Lachini e Marina Guimarães

Relação com o governo do Irã é alvo de críticas

Agência Estado

uenos Aires e São Paulo - A presidente eleita Dilma Rousseff (PT) venceu as eleições com uma bandeira de continuidade e, na política externa, a expectativa é que isso ocorra, porém com ajustes. Analistas consultados pela Agência Estado preveem semelhanças com o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em aspectos como a busca por ampliar o peso do País no cenário global. Mas também apontam diferenças importantes, na relação com o Irã por exemplo, com Dilma acenando para uma maior importância dos direitos humanos no tratamento reservado ao regime iraniano. Dilma deverá manter um enfoque nas relações Sul-Sul, ou seja, privilegiar as relações do Brasil com países asiáticos, africanos e latino-americanos, dizem os especialistas. Isso deverá ocorrer tanto por motivos econômicos, uma vez que países da Ásia e da América Latina viraram importadores importantes de produtos brasileiros, como por motivos políticos. Além da América Latina, a África Ocidental é considerada uma região prioritária para o governo brasileiro na geopolítica, principalmente a África Austral, onde o final das guerras civis em Angola e Moçambique levou a um rápido crescimento econômico com relativa estabilidade política. “A política externa vai seguir um caminho semelhante ao atual”, afirmou o assessor de assuntos internacionais do Palácio do Planalto sob o governo Lula, Marco Aurélio Garcia, em entrevista no começo de dezembro a correspondentes brasileiros em Buenos Aires. “Evidentemente, a política externa está submetida às variações externas e depende muito dos estímulos que vêm de fora, mas acho que não haverá mudanças fundamentais”, previu ele Garcia disse que deve ser mantida uma ênfase “muito grande” nas relações Sul-Sul, sem se descuidar da importância das relações com as potências mundiais como os Estados Unidos e a União Europeia, além de poderes emergentes como a China. Porém advertiu que haverá “uma mudança de estilo”, porque “ela é outra pessoa”. “Não é o Lula de saia.” Entre os analistas, prevalece a avaliação de que o Brasil passou

B

Posse de Dilma Rousseff gera expectativa em todo o mundo sobre a política externa que o Brasil vai seguir nos próximos quatro anos

a desempenhar um papel de maior vulto político e econômico no mundo a partir da primeira década do século 21. “O Brasil tem sido visto, cada vez mais, como um país proeminente no cenário internacional, ocupando espaços e dialogando em todos os fóruns globais ou regionais, de modo que não me parece que o governo Dilma abrirá mão dessa posição conquistada”, avaliou, em entrevista por e-mail, a professora Graciela Pagliari, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O papel de liderança do Brasil na Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah), a partir de 2004, e o impulso dado pelo País para a criação da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) em 2009 são apontados pelos analistas como avanços da política externa brasileira. Além de ter um papel de destaque no Mercosul (fundado em 1991), o Brasil criou a Unasul como um or-

ganismo mais abrangente na América do Sul e com enfoque principalmente político. A professora Denilde Oliveira Holzhacker, da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), na capital paulista, diz que o Brasil continuará tentando aumentar sua influência na África Ocidental por meio de acordos de cooperação, que envolvem transferência de tecnologia, muitas vezes através de empresas estatais como a Embrapa. Enquanto a China concede empréstimos e tem um poder econômico muito mais forte, o Brasil adota uma estratégia de parcerias na transferência de tecnologia (África) ou de financiamento a projetos de infraestrutura que envolvam empresas brasileiras (América do Sul). “O Brasil não tem condições de competir com a China no nível dos investimentos”, diz o professor Corival do Carmo Alves Sobrinho, também da ESPM. “Em 2003, tínhamos 23 acordos

Em 2003, tínhamos 23 acordos comerciais com países em desenvolvimento. Em 2009, esse número foi de 413”. DENILDE OLIVEIRA professora da ESPM

A política externa brasileira vai seguir um caminho semelhante ao do governo do presidente Lula. MARCO AURÉLIO GARCIA assessor Palácio do Planalto

O Brasil tem sido visto, cada vez mais, como um país proeminente no cenário internacional.” GRACIELA PAGLIARI professora da UFSC

MARCELO CASAL

DIVULGAÇÃO

Porto de Santos: um dos pontos estratégicos para as exportações

com países em desenvolvimento. Em 2009, tínhamos 413. Essa estratégia provavelmente continuará no governo Dilma”, acredita Denilde. A maioria dos acordos em desenvolvimento foram fechados com países da África e muitas vezes significam transferência de tecnologia e doações a esses países, numa estratégia de longo prazo. O Brasil já compete com a China e os EUA por influência em alguns países africanos. A crítica ao modelo é que esses países podem virar competidores no agronegócio. A estratégia de empréstimos é usada apenas na América Latina, por meio de crédito do BNDES, em projetos no Equador, Peru, Venezuela, Argentina, que sejam tocados em parceria com empresas brasileiras. “Nesse caso, o Brasil adotou um modelo parecido ao dos EUA, que usam empréstimos com a contrapartida de que empresa americanas participem dos projetos”, disse.

Cerco internacional a Ahmadinejad enfraquece posição do Brasil

MARCOS DE PAULA

Tropas de paz no Haiti: um avanço da política externa brasileira

Brasil almeja vaga no Conselho da ONU Uma aspiração antiga do Brasil é ocupar uma vaga permanente no Conselho de Segurança (CS), que garante poder de veto sobre as decisões do órgão mais importante da ONU. Atualmente, o País ocupa uma das 10 vagas temporárias no CS, sem direito a veto. Denilde diz que o Brasil não busca criar uma oposição com EUA e União Europeia, mas deseja demonstrar certa independência diante das potências, tendo em vista seu dese-

Uma das maiores polêmicas na área externa do governo Lula foi a relação com Teerã. O Irã sofre pressão internacional por seu programa nuclear, pois potências lideradas pelos EUA temem que a nação persa busque uma arma nuclear. O regime iraniano garante ter apenas fins pacíficos. O Brasil tem defendido uma postura de negociação, rejeitando condenar o país em votações da ONU. Em maio passado, Brasil, Turquia e o Irã anunciaram um acordo, segundo o qual Teerã enviaria urânio ao exterior, recebendo em troca o material enriquecido para usar em seu reator. Esse documento, porém, não foi apoiado pelas potências e segue o impasse em torno do programa nuclear iraniano. Em junho, o Conselho de Segurança (CS) da ONU aprovou uma quarta rodada de sanções ao Irã por seu programa nuclear. Apenas Brasil e Turquia se opuseram à punição. Além disso, Lula chegou a qualificar os protestos de oposicionistas contra supostas fraudes nas eleições iranianas de 2009 como “choro de perdedor”, quando algumas nações, entre elas os EUA, viram indícios de fraudes na reeleição de Mahmoud Ahmadinejad. Grupos pelos direitos humanos cobram ainda maior engajamento brasileiro pela libertação de Sakineh MohammadiAshtiani, mãe de dois filhos condenada à morte por adultério. No momento, autoridades iranianas disseram que o caso Sakineh está sendo revisto. Após vencer nas urnas, Dilma se distanciou de algumas posturas do governo Lula em relação ao Irã. A presidente eleita qualificou a pena de morte por apedrejamento imposta a Sakineh como “uma coisa muito bárbara”. Além disso, Dilma criticou o fato de o Brasil se abster em votações condenando o Irã por desrespeito aos direitos humanos. “Ela fez um comentário muito interessante defendendo os direitos humanos”, disse Riordan Roett, professor da John Hopkins University, nos EUA. “Acho que ela será mais ligada nesses temas de direitos humanos do que tem sido o presidente Lula”, acredita ele.

jo de ocupar no futuro uma cadeira permanente no CS. Segundo ela, faltaria ao Brasil o poder militar, embora o País tenha perfil econômico e político fortes o suficiente para ocupar uma cadeira permanente no CS. O professor de Relações Internacionais Amado Luiz Cervo, da Universidade de Brasília (UnB), critica a aspiração do Brasil. Segundo ele, não há perspectiva para a entrada de novos membros per-

manentes no CS. Mesmo a declaração recente do presidente dos EUA, Barack Obama, de que a Índia deveria ocupar uma cadeira permanente em um CS reformado, é vista como “fogo de palha” por Cervo. “O clube do poder vai permanecer fechado e dificilmente se abrirá a novos membros”, acredita ele. “O Brasil não é uma potência estratégica, nem militar, nem nuclear”, lista. Para o professor Roett, autor de

vários livros sobre o Brasil, Dilma terá uma agenda “muito mais interna” em seu governo. “Ela não tem escolha a não ser focar na infraestrutura, a batalha para retomar o Rio de Janeiro dos narcotraficantes, a inflação, o câmbio, a valorização (da moeda)”, cita ele. “Claro que ela representará o Brasil em encontros internacionais, mas acho que ela não passará tanto tempo viajando ao exterior como fez Lula.”

O carisma é sempre algo importante nas relações internacionais. Dilma não tem esse carisma.” AMADO LUIZ CERVO professor da UnB


Domingo | 02 de janeiro de 2011

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 13

O show pirotécnico atraiu mais gente que o esperado para as praias dos Artistas, do Meio e do Forte, na virada do ano. Durante quinze minutos, a população pôde assistir e celebrar a chegada de 2011 com vista privilegiada da ponte

[ FOGOS ]

Réveillon: a festa não perdeu o brilho JÚNIOR SANTOS

Engarrafamento na hora de voltar para casa

MARCO CARVALHO repórter

queima de fogos do ano novo na Ponte Newton Navarro não decepcionou. Durante quinze minutos, a população pôde ver um espetáculo de luzes e cores, que se misturavam e traziam alegria e festa para todos que assistiam. A chegada de 2011 foi celebrada por muitos nas proximidades da ponte, nas praias do Forte, dos Artistas e do Meio. Não faltou champagne para estourar e amigos e familiares para confraternizar. A avenida Getúlio Vargas, próximo à Ladeira do Sol, já estava lotada, com carros praticamente estacionados em todas as faixas, quando o show começou à meianoite em ponto. Muitos procuraram aquela região por ser um local privilegiado de visão da ponte. Mesmo com o alto número de pessoas presentes, não houve nenhuma confusão. Segundo o coronel Alarico Azevedo, comandante do policiamento metropolitano, o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) não registrou ocorrências de natureza grave. “Foi repassado por todos os capitães dos pontos fixos da Polícia Militar em Natal que não existiu casos graves de ocorrências policiais. Sendo assim, a virada do ano foi bastante tranqüila”, afirmou o coronel Alarico. Ao todo, 200 homens da Polícia Militar foram destacados para trabalhar durante o réveillon. Quando a Secretaria de Turismo da capital acenou com a possibilidade de a festa dos fogos ocorrer na ponte nova, logo se cogitou o caos no trânsito. Não foi isso o que ocorreu. A população ficou alerta e antes mesmo das 22h, horário previsto para a interdição total da ponte, poucos carros passavam pelo local. “Mesmo com as faixas fechadas, está tudo muito tranqüilo por aqui, o fluxo está controlado”, disse o agente de trânsito da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), Davi Lima. O trânsito ao longo da avenida Café Filho, na orla da Praia do Meio, também não apresentava grandes complicações minutos antes da meia-noite. Com 95% de ocupação da rede hoteleira em Natal, número divulgado pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Rio

A

O transtorno,com a interdição da Ponte Newton Navarro por três horas,foi pouco diante da beleza do espetáculo oferecido pelo show

Grande do Norte (ABIH RN), muitos vieram somente para passar o réveillon na capital potiguar. A reportagem encontrou com a família de Claudionor Marques próximo à Ladeira do Sol. “Somos amazonenses, alugamos uma casa no Parque dos Coqueiros [zona Norte] e vamos passar três meses por aqui. Viemos para esse ponto para ver os fogos, depois voltamos para casa”, disse o aposentado de 62, que estava acompanhado da esposa, Raimunda Lins, 71, e da filha, Carla Lins, 32. A família, que todo ano vem a Natal, não se arrependeu por ter esperado o show pirotécnico. “Foi tudo muito lindo e muito bom”, comemorou a estudante Carla Lins. Quando perguntado sobre os desejos para 2011, Claudionor foi político: “Espero que a presidenta Dilma dê prosseguimento ao trabalho de Lula e estamos todos esperançosos”. Apesar de terem classificado a festa como “linda”, os turistas criticaram a estrutura vista nas praias urbanas. “Cheguei ontem aqui e fui à praia, mas não encontrei banheiros nem chuveiros. Natal tem um potencial turístico gigantesco, mas não está sendo bem cuidado.” JÚNIOR SANTOS

Festa em torno da orixá vem atraindo pouco público a cada ano

Na Praia do Meio,o público foi pequeno para ver Iemanjá A celebração em torno de Iemanjá, pelos seguidores da umbanda, atraiu pouco público para a praia do Meio, em comparação aos anos anteriores. Segundo o presidente da Federação Espírita de Umbanda e Candomblé (Feuc), Marcilei Maciel, “o evento é uma das três oportunidades, no qual os barracões louvam a orixá Iemanjá. Essa adoração acontece em três datas: 8 de dezembro, 31 de dezembro e 2 de fevereiro”, explicou Marcilei, enquanto esclarecia que no dia 31 o evento é mais expressivo devido à coincidência com a virada do ano, mas que para a religião as três datas têm o mesmo significado.

Dona Maria José de Souza tem 84 anos, mas não deixou de ir à praia com um longo vestido branco e prestar sua homenagem a Iemanjá. Há 60 anos adepta da umbanda, Dona Maria tem um centro no Alecrim, chamado São João Batista. “Todos os anos eu venho porque Iemanjá é muito importante para mim. É a nossa mãe”, falou Maria, em meio a outras pessoas que também homenageavam a orixá. Na areia, as chamadas “Rodas de Santos”, que de acordo com o presidente Marcilei, também tem como objetivo glorificar Iemanjá. “É um ritual de louvor. A roda reúne os fiéis e é cheia de significado para a religião”.

Tão tradicional quanto o show pirotécnico, os engarrafamentos da volta do réveillon de Ponta Negra não decepcionaram. Com a interdição da avenida Erivan França, o fluxo de carros foi deslocado para a avenida Engenheiro Roberto Freire e houve engarrafamento na rótula que leva à Rota do Sol. Da mesma forma, a volta para quem estava de ônibus não foi confortável. Poucas linhas, veículos bastante lotados e muita reclamação nas paradas de ônibus. Até para pegar táxi estava difícil. Ao contrário de anos anteriores, o trânsito entre Pirangi e Natal não apresentou grandes problemas, apesar doo palco montado na areia de praia ter atraído um número considerável de visitantes. Já a volta para Natal de ônibus foi difícil, com muito aperto dos passageiros nos poucos microônibus disponíveis.

Chuvas chegam sem avisar na festa do ano-novo JÚNIOR SANTOS

ISAAC LIRA repórter

A chuva, forte e inesperada no meio da noite quente e abafada, foi a grande personagem na festa de réveillon em Ponta Negra. Causou correria, esvaziou as barracas, encheu as marquises de pessoas ansiosas por não molhar a roupa, mas logo deu trégua e permitiu a todos acompanhar a queima de fogos na exata hora da virada sem maiores problemas. Comerciantes avaliaram que, apesar da chuva, o movimento estava bem parecido aos finais de ano anteriores. Famílias, turistas, jovens em busca da animação dos shows. Além da diversão, a virada do ano em Ponta Negra foi também uma ótima oportunidade para completar a renda. É assim que Jacson Lima encara a festa. Enquanto crianças corriam pela areia e pais preocupados tentavam curtir a noite, Jacson trabalhava. Vodka, cerveja, caipirinha, caipifrutas e petiscos são o carro-chefe da barraca montada na areia de Ponta Negra, quase equidistante entre o Morro do Careca e o fim do calçadão. Para o comerciante, que em dias normais trabalha dando polimento em carros e máquinas, a festa em Ponta Negra significa faturamento. Os turistas estavam em toda a parte, muitos até estrangeiros. Alguns cantos da praia lembravam uma pequena Torre de Babel, tamanha confusão de línguas estrangeiras. Ainda assim, a maioria das pessoas de fora que resolveram passar o réveillon em Ponta Negra eram de estados vizinhos. Ari Silva, de 25 anos, era um deles. Pouco antes das 23h, ele passeava com Meire e Maria Isabela Castelo, respectivamente

Ponta Negra ficou cheia com natalenses e turistas, mas a queima de fogos decepcionou a todos

PRAIA CHEIA NO PRIMEIRO DIA DE 2011 Da Praia do Meio à Ponta Negra, as praias urbanas de Natal amanheceram cheias hoje no primeiro dia do ano.Como acontece sempre no dia 1º de janeiro,muita gente nem voltou para casa,amanhecendo na praia,alguns de roupa e tudo.Pior para o lixeiros que terão uma quantidade bem maior de trabalho nesta segunda-feira. A Avenida Getúlio Vargas, endereço de políticos importantes,como a ex-governadora Wilma de Faria e a nova governadora,Rosalba Ciarlini,muitas garrafas de espumante,pedaços de bolo e plástico de copos podiam ser vistos adornando quase toda a extensão do canteiro que separa as duas vias.Às 9h30,com o sol alto e muito calor,pessoas ainda dormiam pesado, sem se importar com o mormaço da manhã.Os taxistas,motoristas de ônibus e ambulantes eram os únicos trabalhadores de plantão.

23 e 15 anos. Os três são de Fortaleza e trocaram a capital cearense pelas praias potiguares para “mudar um pouco”, sem se decepcionar até aquele momento. “Chegamos no dia 28 e não sabia que tinha tanto movimento”,

diz Ari, espantado com a quantidade de gente na praia. “Pensei que fosse calmo, ao contrário de Fortaleza, mas está animado”, complementa Meire. A alegria dos turistas foi interrompida pela chuva. Por volta de

23h, choveu forte na praia e as barracas ficaram vazias. Apesar do pouco tempo, cerca de 20 minutos, a chuva foi suficiente para alagar a parte mais baixa da pista do calçadão. Poças se formaram e o público ficou escaldado. Qualquer ameaça de chuva e voltava a correria para se abrigar nas marquises de algumas lojas. Durante a queima de fogos, não choveu, mas mesmo assim muita gente saiu decepcionada. O motivo foi o pouco tempo de show pirotécnico. Divulgado como um show de 12 minutos, a impressão para boa parte dos presentes foi que os riscos luminosos no céu da praia não duraram mais de seis minutos. “Achei realmente muito pouco, pensei que veríamos mais tempo. O que salvou foi os fogos da Via Costeira”, diz Paulo César Pinheiro.


quadrantes

14 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 02 de janeiro de 2011

JOSÉ ADALBERTO TARGINO ARAÚJO [ Procurador do Estado ]

Um quixote sertanejo ntonio Barroso Pontes, pela sua persistência, idealismo, coerência ideológica - não importa se de direita ou de esquerda, mas a lealdade às suas convicções! - merece contextualizar-se no podium do personagem da imortal obra “Dom Quixote de La Mancha”, do inefável Miguel de Cervantes. Ademais, por ser um destemido sobrevivente das secas nordestinas e, no final, vitorioso jornalista, escritor com mais de doze livros publicados e outros tantos inéditos, advogado dos velhos tempos e líder sindical há décadas (Presidente Regional da Associação dos Servidores Civis do Brasil), insere-se no tipo de “sertanejo forte”, conceituado por Euclides da Cunha no seu épico “Os Sertões”. Cearense de Itapipoca, descendente de tradicional família, porém de ramificação mais humilde, tornou-se, pelos relevantes serviços prestados à Nação, um cidadão do Brasil, destacando-se nas Forças Armadas Brasileiras e Norte-Americanas durante a Segunda Guerra Mundial na condição de Chefe de Policia da Base Aérea de Parnamirim/RN. Depois da perigosa missão policial naquela cidade, empreendeu novas atividades de cunho jornalístico em capitais importantes como Natal (RN), Recife (PE) e João Pessoa (PB), onde se fixou, sempre com colunas assinadas nos jornais Diário de Natal, Diário da Borborema, Diário de Pernambuco, O Norte, Correio da Paraíba, A União e na famosa

A

revista “O Cruzeiro”, dentre outros. A sua ida à Paraíba em 15/08/1950 deveu-se ao convite do meu saudoso primo jornalista e poeta Pedro Targino Teixeira, que o levou para exercer o cargo de inspetor da Sul América, a cujo mister dedicou alguns anos de sua profícua e longa vida. As versáteis experiências profissionais, o contato com exponenciais próceres políticos nacionais e com famosos escritores, como José Américo de Almeida, Virgílio Távora, Câmara Cascudo, Aluísio Alves, Virgínio da Gama e Melo, F. Pereira Nóbrega, Oscar de Castro, Otacílio Cartaxo, Djalma Marinho, Joacil de Brito Pereira, Nelson Lustosa Cabral, João Agripino, Tarcisio Burity, José Targino Maranhão, Assis Chateaubriand, Humberto de Alencar Castelo Branco e tantos outros (Presidentes da República, Governadores, Ministros, Desembargadores, Secretários de Estado etc), alicerçaram Barroso na sua acendrada capacidade de análise sociológica e antropológica do comportamento humano e nas suas relações interpessoais, notadamente no que concerne às raízes caboclas, sertanejas, nordestinas, das quais, como ele, são oriundos quase sempre os grandes líderes e intelectuais brasileiros. Os livros de Barroso falam do Nordeste de “cabra macho”; do homem fiel às tradições, à ética e aos bons costumes; do sertanejo sincero cuja palavra dada vale mais que documento de cartório; das amizades que se eternizam apesar das diferenças ideo-

CARMEN VASCONCELOS [Poetisa ]

lógicas, econômicas e sociais; da pureza da alma dos fortes de espírito e valentes morais; do sujeito que não tem medo de cara feia e nem de assombração; do cangaceiro que mata ou morre em nome da honra, da dignidade ou de qualquer outra causa nobre. Por fim, também, fala da devotada e contrita fé em Deus desse povo. Obviamente que o relato, histórico ou ficcional, não fica jungido a peias, cabrestos, espaços e, menos ainda, a limites de extensão. Os óbices no depoimento histórico são as provas materiais. No entanto, as especulações e os detalhes dão passaporte para o ilimitado. O intérprete de homens, fatos, atos e acontecimentos pretéritos, age sem limites, exceto os da sua inteligência, imaginação e engenho. As verdades contidas nos seus livros são construídas na memória prodigiosa e na sapiência natural da veterana caneta de Barroso Pontes. O seu estilo, livre e sereno, traduz a verve do repórter memorialista. Do discurso maneiro, sem arrodeios, adjetivações ou meneios. É a autenticidade a serviço da história, no resgate meticuloso de fatos sentidos, ouvidos, vistos e/ou vividos. É, por isso, obra para ler e aprender sobre a vida sofrida, indormida, indomável e altiva dos nordestinos, inseridos pelos personagens de suas lembranças e pela própria biografia do autor. Na sua obra prima “Mundo dos Coronéis”, Barroso Pontes teve o seu perfil delineado pela sabedo-

ria do mundialmente respeitado escritor Câmara Cascudo que, como o seu primeiro prefaciador, pontificou, in verbis: “Menino de Itapipoca, ao pé da serra de Uruburetama, começo de sua literatura de rara beleza sociológica. Cearense de face imóvel e de olhos de corisco, inquieto, valente, maneiroso, grande companheiro... Vereis, amigo, uma vida vivida sob os ventos soltos do trabalho teimoso. Cavaleiro emérito, homem afoito, enamorado do espírito cultural, evoca a paisagem que desapareceu no tempo, as doces fisionomias familiares, os colegas da escola... Barroso evoca essas existências reais e lindas de veracidade, documentário de força emocional do Brasil matuto e caboclo”. E, em síntese, conclui o mestre Cascudo sobre o estilo e os temas abordados pelo velho escriba: “Mas o jornalista não podia dispensar a contemporaneidade dos assuntos atuais e assim os seus livros recebem as águas dos rios perenes do municipalismo, da política, da administração, o ambiente do nordeste onde Barroso é expressão legítima no periodismo profissional”. Resta-me, portanto, ratificar, in totum, as palavras do inexcedível Cascudo, ressaltando, porém, que Barroso, além de evocador das paisagens que desapareceram no tempo, é “um telúrico do Nordeste”, como afirma o eminente escritor e professor José Octavio de Arruda Mello. E eu ainda acrescento que, pela sua criatividade perene, persistência incansável – já ultrapassou os umbrais dos 90 anos de vida –, merece o titulo ad eternum de “Quixote Sertanejo”, numa simbiose entre o herói central da obra clássica de Cervantes e os personagens inesquecíveis de “Os Sertões”, de Euclides, e de “O Sertanejo”, do cearense José de Alencar, seu conterrâneo e um dos seus inspiradores literários.

Humor Fino [ Amâncio ]

NELSON PATRIOTA [ escritor ]

Ano Novo, tempo volátil

Apelos e desafios para a virada do ano

no novo de novo. Novas ilusões revestem o tempo volátil, como as palavras revestem as coisas. São bem-vindas as novas vestes, benditas. Há em alguns corações uma vontade menos grave de consertar o mundo. Essa vontade já foi mais forte, por isso digo menos grave, embora de certo modo as vontades do coração sejam sempre graves. E há uma vontade exuberante de merecer a si mesmo. Ano novo. Há em algumas mãos um abrir-se de carícias e em alguns pensamentos um odor de infância. Um odor longínquo que abriga dos perigos, dos maus presságios, dos agouros. Um odor de infância que afasta os dias estéreis. Como saber dos dias estéreis? Ano novo de novo. Há por esses dias, em alguns sonhos, asas de libélulas beirando lagoas nos fins das tardes. Águas sobre asas e em alguns olhos o verde de árvores escurecendo, ao redor dessas mesmas lagoas. Em algumas lembranças e em algumas bocas, palavras de dentro. E acordes, música. Sim, algumas lembranças acordam com acordes e algumas vozes cantam nessas horas graves. Ano novo. Há caminhos a percorrer, como sempre os houve, mas há ventos nos caminhos redirecionando o mundo. Há caminhos deixados também. E nos pés, pulsa a cor dos caminhos percorridos. Ano novo de novo. Há deuses, aos milhares, palpáveis e irrepetíveis por aí. Difícil percebêlos, mas tudo pode. Quiçá numa esquina, numa fonte ou num olhar haja de súbito um relume qualquer, um deus que surja e você possa ver. Um deus apenas entrevisto já é começo de festa no espírito. Mas cuide bem dos seus percebimentos. A vida parece feita de proveitos, mas há fogos-fátuos também, muitos. Ano novo. Mas ainda há tempo para os restos. Há alguns escrevendo com sobras. Com o que restou das palavras descartadas, depois de espezinhadas, pisadas, espremidas, achincalhadas. Restos de palavras nunca são só restos. São possibilidades, como todos os começos. Palavras também se revestem de significações. Ano novo de novo. Há ímpetos de mudança que se despejarão em inércia em poucos dias. Alguns atos resolver-se-ão em desconcertos. Mas há metamorfoses sendo geradas sem alarde. E que resultarão em grandes feitos, pois assim caminhamos, a humanidade e a humana idade. Ano novo. Há faltas, há perdas, há soluços e há feridas. Nas feridas das faltas, alguns pensamentos, feito gatos noturnos, despejam paliativos: orvalhos e serenas lambidas. Faltas ficam no lugar dos desejos, sim, mas desejos paridos da alma jamais descansam em paz. E a luz perpétua os ilumina. Ano novo de novo. Renova-se a duvidosa substância das paixões, renovam-se também propósitos e despropósitos. Renova-se (talvez) a dardejante palavra amor. Em algumas peles se festeja um gosto de contentamento guloso como um destino. No corpo vibra a sobrevivência.

hábito, qualquer hábito, é uma segunda natureza, ensina o ditado popular. Daí porque é tão difícil mudar velhos e arraigados costumes, que nos dispensam, porém, dos inconvenientes de adotar outros, novos; daí também porque às vezes acalentamos projetos de enfrentar essa dificuldade: adotar novos hábitos. Principalmente quando temos o vácuo de um ano inteiro à nossa frente, totalmente inédito, desconhecido, pronto a cobrar de nós aquela exortação rilkiana: “Forçoso é mudares de vida!” Chamemos esse impasse por seu verdadeiro nome: a síndrome do ano-novo. Com esse nome múltiplo queremos designar o conjunto de ideias que se traduzem em projetos de vida na vizinhança da virada do ano. Tratase de um conceito amplo que se aplica praticamente a todos os tipos de indivíduos e tem suas primeiras manifestações ainda na transição para a adolescência. Crianças – lembremos –, costumávamos prometer a nós mesmos mudarmos de vida no ano que também mudava. Haveríamos de ser mais diligentes com nossas tarefas escolares, mais atenciosos aos nossos pais, mais seletivos com nossas brincadeiras, mais respeitosos com os mais velhos... Adultos, nos entregamos a projetos às vezes mirabolantes, outras vezes ingênuos, e, secretamente, mais ambiciosos. Inicialmente porém, penso no projeto confessado por um velho amigo, preocupado com o fato de dedicar preciosas horas de seu dia ao computador, navegando pela internet, acessando sites de busca, de comunidades, abrindo emails enviados por amigos distantes, respondendo a outros, num afã mecânico caracterizado por leituras fragmentárias, desordenadas, caóticas. O resultado disso vem se traduzindo nos últimos dias na certeza de que está desperdiçando tempo, considerando o ganho escasso que deixa. Seu projeto para 2011 é disciplinar melhor as horas que despenderá na internet a fim de poder dispor de mais tempo para as leituras de ficção em livro, de cujos benefícios vem se ressentindo ultimamente. Uma amiga me confidenciou um projeto “inadiável” para o ano próximo: concluir, finalmente, o romance no qual vem trabalhando nos últimos dez anos mas que, por eleições diversas, vem preterindo. Sua relutância se deve ao desfecho que ainda não lhe parece claro, mas acredita que poderá encontrá-lo, se o quiser de verdade. Outro amigo me falou de um problema a superar. Preocupa-o certa intolerância de que costuma se valer frente a circunstâncias que fujam ao seu controle. Essa incontinência de si vem se traduzindo em problemas de relacionamento que, em alguns casos, deixam sequelas difíceis de administrar. Para não ficar no limbo das boas intenções, esse amigo prometeu a si procurar apoio em livros edificantes. Recomendaram-lhe uma biografia de Buda e ele deu início à sua busca, confiante de que tal leitura lhe proporcionará, através dos sermões que o líder espiritual indiano ministrou a seus discípulos, o conforto de consciência a que há muito aspira. Por enquanto, tenta guiar-se por um versículo borgiano, que deparou ao ler seus “Fragmentos de um evangelho apócrifo”, e que diz: “Teu ódio nunca será melhor do que tua paz”. Um ano que se aproxima semelha a uma locomotiva em marcha lenta, compacta, inapreciável em sua extensão a um primeiro olhar, incontrolável em seu ritmo potente, desafiadora aos medrosos. É preciso que o olhemos com a máxima atenção, cuidando para suas características sobressalentes sem negligenciar, contudo, seus detalhes. Ao adentrarmos o compartimento intransferível que está reservado para nós, precisamos redobrar a atenção para o entorno próximo e para o fundo geral, embora este escape ao nosso escrutínio. A modulação do ritmo dessa locomotiva, composta de horas e frações de horas, de dias e fragmentos de dias, de meses perfeitamente distintos, com suas efemérides, mudanças atmosféricas, ventos favoráveis ou contrários, inícios de coisas, desfechos de coisas, indefinições, tudo clama por atenção. Testificando o que disseram os amigos citados acima, a máxima atenção que podemos nos dar é evitar o irrealizável. A menos que isso seja vital para o nosso projeto de futuro.

A

O

CLÁUDIO EMERENCIANO [ Professor da UFRN ]

O sentido da imensidade imensidade traduz a idéia de que a vida se renova em suas dimensões, incontrolavelmente imprevisíveis e inesgotáveis. Todo agrupamento social, insulado nos campos, quase incógnito, isolado e ignorado, um canto perdido no mundo, possui, por seu conteúdo humano, a mesma parte da imensidade espiritual e de substância atemporal dos grandes centros urbanos. A grandeza do homem emerge dos seus sentimentos, dos seus sonhos, de sua fé, dos seus ideais, da sua capacidade de criar, avançar e inovar, das suas relações e dos seus laços eternos. O que parece ser pequeno, efêmero, insignificante, modesto, simples, germina coisas grandiosas e magnificentes. Porque a vida é bela e simples. O ser humano também. Apesar de suas contradições e antagonismos. Abelardo, nos primórdios do Renascimento, visualizou a vocação cultural de Paris, que se renova até hoje. Virgílio, na Antiguidade, decantou o espírito da imensidade em Roma. João do Rio fez o mesmo em relação ao Rio de Janeiro. A imensidade de Natal, também chamada de universalidade, foi detectada por Otoniel Menezes, Ferreira Itajubá, Câmara Cascudo e Newton Navarro entre outros. Circunstâncias históricas ampliaram essa transcendência da cidade e do seu povo. Entardecia em Natal. A cidade ainda parecia albergar um espírito provinciano. A população acostumara-se com a presença de estrangeiros. Principalmente intrépidos aviadores franceses, que desbravaram a linha aérea entre Dakar e Natal. Conquista épica, longa e abrangente. Iniciada em Toulouse (França), contornando a costa do Mediterrâneo na França e na Espanha, para ingressar nos céus do continente africano. Até alcançar Casablanca em Marrocos e Dakar no Senegal. Ali, um dos seus heróis míticos, Antoine de Saint-Exupéry, concebeu três obras-primas: "Correio Sul", "O Pequeno Príncipe" e "Terra dos Homens". A humanidade dali ensinava que o essencial na vida é o conteúdo humano das relações sociais. Vínculos simples, aparentemente ingênuos, investidos de uma dimensão transcendental e infinita. Natal era o paraíso sonhado após travessia enigmática, ciclópica e fascinante. A aventura prosseguiria pela costa brasileira até alcançar Buenos Ayres. Depois transporia os Andes para conquistar Santiago, fundamentando "Vôo Noturno" de SaintExupéry. Tudo foi narrado por Jean Gérard Fleury em "A linha (de Mermoz, Guillaumet, Saint-Exupéry

A

e seus companheiros de epopéia)". O crepúsculo envolvia, exoticamente, o rio Potengy, a Redinha, Santos Reis, o Forte e as dunas. Roupagem de despedida do dia. A população se recolhia cedo. O silêncio da noite era interrompido pelo chilrear de corujas, “A grandeza do que se abrigavam nas arvohomem emerge dos res. Dos quintais eclodia o seus sentimentos, cantar de galos por toda a dos seus sonhos,de madrugada. sua fé,dos seus A cidade fervilhava de esideais,da sua trangeiros. No entardecer de capacidade de criar, 27 de janeiro de 1943, o Preavançar e inovar,das sidente Getúlio Vargas chesuas relações e dos ga em hidroavião e se aloja seus laços eternos.O no destróier Jouet. No dia seque parece ser guinte chegaram, procedenpequeno,efêmero, tes de Casablanca, em dois insignificante, gigantescos e magníficos himodesto,simples, droaviões, o Presidente amegermina coisas ricano Franklin Delano Roograndiosas e sevelt e sua comitiva. Uma magnificentes. Porque a vida é bela e chuva fina, sucedida por brisa suave, adornava a aurora simples.O ser daquele dia. Começava o enhumano também. contro articulado pelo almiApesar de suas rante Jonas Ingran. Os precontradições e sidentes visitaram Parnamiantagonismos. rim, a base de hidroaviões e Abelardo, nos os quartéis do Exército e da primórdios do Aeronáutica. Falaram em Renascimento, francês, idioma dominado visualizou a vocação fluentemente por Getúlio. cultural de Paris,que Conversaram no navio por se renova até hoje. toda a noite. Na manhã seVirgílio,na guinte, Getúlio regressou ao Antiguidade, Rio e Roosevelt seguiu para decantou o espírito Trinidad. A cidade e a poda imensidade em Roma.João do Rio fez pulação não seriam mais as mesmas. Coexistiriam seu o mesmo em relação provincianismo e uma visão ao Rio de Janeiro.“ de vida receptiva às mudanças do mundo. Mas sua dimensão humana permaneceu imutável. Sempre. Enquanto sua imensidade se ampliava...


geral

Domingo | 02 de janeiro de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 15 ARQUIVO/TN

[ COMÉRCIO EXTERNO ] País asiático mantém política agressiva para

conquistar mercados disputados pelo Brasil em dois continentes

China é parceira e concorrente do Brasil na América ão Paulo (AE) - A política externa brasileira definiu dois cenários prioritários de operação nos últimos governos: a América do Sul e a África. Mas mesmo no espaço sul-americano, onde o Brasil teria a vantagem da proximidade geográfica e cultural com os vizinhos, os chineses na última década chegaram de maneira agressiva, com dinheiro e propostas atraentes de parcerias comerciais e negócios para muitos vizinhos do Brasil. O que não significa que os dois países, que embora sejam concorrentes em setores industriais, não possam ter uma convivência harmônica na África e na América do Sul, acreditam os especialistas em relações internacionais ouvidos pela Agência Estado. “Para o Brasil, a questão geopolítica central na América do Sul é o acesso ao Oceano Pacífico, para escoar suas exportações através do Chile e do Peru”, diz o professor de Relações Internacionais Corival do Carmo Alves Sobrinho, da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) em São Paulo. Alves Sobrinho diz que a presença chinesa cresceu muito na América do Sul, principalmente a partir do segundo mandato de Luiz Inácio Lula da Silva (20072010). “Isso é algo que o Brasil não

esperava”, diz. Segundo ele, existem quatro polos de poder que disputam atualmente a hegemonia na América do Sul. Um é comandado por Washington, outro por Caracas, o terceiro por Brasília e o quarto por Pequim. “A China tem condições de colocar US$ 10 bilhões em empréstimos no Peru. O Brasil não tem. Por isso, o Brasil usa o ‘soft power’ Ele tenta influenciar os governos”, diz Alves Sobrinho. O ‘soft power’ é um conceito em geopolítica que significa o uso ostensivo do poder hegemônico de um país por meios pacíficos, envolvendo muitas vezes a cultura, os esportes, os intercâmbios tecnológicos e acadêmicos, ao invés do ‘hard power’ que significa uso de poder econômico ou, em vários casos, militar. “A China consegue manter sua hegemonia com dinheiro” diz Alves Sobrinho. Segundo ele, atualmente a China exporta US$ 39 bilhões por ano para os países das Américas do Sul e Central, enquanto o Brasil exporta US$ 38 bilhões. “O fato é que o Brasil perdeu posições para a China no comércio regional e isso aconteceu de maneira mais forte no caso da Argentina”, afirma. Também na África Ocidental, outro lugar onde empresas brasileiras atuam de maneira mais ostensiva, cresceu a concorrência com a China. Mas os chineses tam-

[ ÁFRICA ]

[ JUDICIÁRIO ] STJ derruba decisão da Justiça do Rio de Janeiro que obrigava Campos

ANDRÉ LACHINI Agência Estado

S

Costa do Marfim está à beira do genocídio bidjan (STJ) - O novo embaixador da Costa do Marfim na ONU, Youssoufou Bamba, disse que o país está “à beira do genocídio”. Segundo ele, houve graves violações de direitos humanos como resultado dos confrontos políticos após as eleições. Laurent Gbagbo se recusa a deixar a Presidência do país, apesar de o rival, Alassane Ouattara, ter sido reconhecido internacionalmente como o vencedor das eleições presidenciais de novembro. Os dois candidatos se declararam vencedores e participaram de cerimônias de posse quase simultâneas. Bamba, o novo embaixador do país na ONU, foi indicado por Ouattara e assumiu o posto na quarta-feira. Em uma entrevista na sede da organização, em Nova York, ele disse que 172 pessoas foram mortas nas últimas semanas “simplesmente porque queriam protestar, queriam falar, queriam defender a vontade do povo”. “Achamos que isso é inaceitável. Logo, umas das mensagens que eu tento passar nas conversas que conduzi até o momento é que estamos à beira de um genocídio”, disse Bamba. Segundo ele, algumas casas foram marcadas de acordo com a origem tribal do morador. Ele diz temer o que virá em seguida. “Esperamos que as Nações Unidas sejam confiáveis e que as Nações Unidas impeçam violações e impeçam que as eleições sejam roubadas da população”, apelou o novo embaixador. Apesar do apoio internacional, Alassane Ouattara e seu primeiroministro, Guillaume Soro, estavam presos em um hotel em Abidjan, protegidos por tropas da ONU. Partidários de Gbagbo conhecidos como “jovens patriotas” ameaçaram invadir o hotel.

A

bém importam cada vez mais produtos brasileiros, principalmente agrícolas e minério de ferro, por isso a relação passa por nuances maiores de dependência recíproca na área comercial. “Sem dúvida, o Brasil tentará exportar mais para a China nos próximos anos”, diz a professora Denilde de Olivera Holzhacker, também de Relações internacionais da ESPM na capital paulista. “As exportações para a Ásia e América Latina cresceram, enquanto caíram ou se estabilizaram para a Europa e América do Norte”. Entre janeiro e setembro de 2010, 28% das exportações brasileiras foram para países asiáticos, ante 18,9% em 2008. “A América do Sul é o segundo mercado mais importante para o Brasil. Já na África, a competição chinesa ao Brasil é maior na África Austral, em Angola, Moçambique. O Brasil fortalecerá sua presença nos países de língua portuguesa da África”, diz a Oliveira Holzhacker. “A China exerce uma política agressiva na África e isso já ocorre há quatro anos. Ela busca fontes de provisão de petróleo e de matérias-primas, além de compra de terras agrícolas”, diz Alves Sobrinho. A China é importadora de alimentos e os líderes chineses acreditam que precisarão de terras, no futuro, para alimentar 1,3 bilhão de habitantes.

Exportações chinesas para as Américas do Sul e Central chegam a 39 bilhões de dólares por ano

Investimentos crescem na África Os investimentos chineses também têm forte crescimento nos países africanos. Angola, que se recuperava de uma devastadora guerra civil que se seguiu após a independência de Portugal, em 1975, recebeu US$ 11 bilhões em investimentos chineses em 2005. “A China investe em infraestrutura. Os chineses constroem rodovias, ferrovias, hidrelétricas, plataformas petrolíferas”, diz. Especialistas em Relações Internacionais indicam que a crescente presença chinesa na África irritou tanto as antigas potências coloniais europeias, como GrãBretanha, França, Itália e Portugal, como os Estados Unidos, cujo comércio com os países africanos movimenta US$ 100 bilhões por ano. Apesar de usarem ostensivamente seu poderio econômico na África, os chineses evitam se intrometer na política interna dos países, ao contrário dos europeus e americanos, e também

fazem uso do ‘soft power’, com a abertura dos “Instituto Confúcio” em vários países africanos. Esses institutos pregam as regras do filósofo chinês Confúcio, que viveu na Antiguidade e defendia a harmonia, o respeito às autoridades e a renúncia à violência como estilos de vida. O caso angolano, indicam os especialistas, é emblemático do que ocorreu na África Austral. Devastada pela guerra colonial com os portugueses, entre 1961 e 1975, e pela guerra civil que acabou em 2001, Angola tem registrado desde então uma forte expansão econômica, com uma relativa estabilidade política. Segundo o governo de Angola, o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu de US$ 8,9 bilhões em 2001 para US$ 70,9 bilhões em 2008. Empresas brasileiras como Vale, Odebrecht, Furnas e Petrobras estão em Angola desde o final da década de 1970. O comércio entre

dos Goytacazes a contratar servidores para atender menores em abrigos da prefeitura

Justiça n��o pode impor contratação a município rasília (STJ) - A administração pública não pode ser obrigada por decisão judicial a contratar servidores para suprir necessidades de serviço. Essa foi a posição manifestada pela Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ao julgar recurso em um caso que envolve o atendimento a menores em abrigos do município de Campos dos Goytacazes (RJ). A Justiça do Rio de Janeiro havia concedido liminar determinando que a Fundação Municipal da Infância e Juventude contratasse, em caráter de urgência, servidores capacitados para suprir a carência de mão de obra em suas unidades de acolhimento. A contratação seria temporária, por até 90 dias, prazo após o qual a fundação deveria realizar concurso público para selecionar pessoal definitivo. O descumprimento da decisão implicaria multa diária de R$ 30 mil. No entanto, segundo o presidente do STJ, ministro Ari Pargendler – que relatou o recurso na Corte Especial –, “a decisão judicial que intervém na administração pública, determinando a contratação de servidores públicos em caráter precário, é flagrantemente ilegítima”. Acompanhando o voto do relator, a Corte Especial suspendeu a decisão da Justiça fluminense. Após realizar inspeções nas unidades de acolhimento mantidas pela Fundação Municipal da Infância e Juventude de Campos dos Goytacazes, o Ministério Público (MP) do Estado do Rio de Janeiro ajuizou ação com pedido de que a enti-

NELSON JR./ASICS/TSE

B

Ministro Ari Pargendler foi o relator do recurso na Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça

Decisão judicial que intervém na administração, determinando a contratação de servidores públicos em caráter precário, é flagrantemente ilegítima”. ARI PARGENDLER ministro do STJ

dade contratasse servidores para garantir atendimento adequado aos menores. De acordo com

o MP, havia carência de servidores em quatro das seis unidades vistoriadas. O juiz de primeira instância concedeu tutela antecipada, determinando a contratação emergencial dos servidores e a posterior realização de concurso. Houve recurso ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), que manteve a decisão. O juiz, então, determinou o cumprimento das medidas, sob pena de multa diária, de intervenção na fundação e de responsabilização cível e criminal por desobediência. Ao analisar o caso, o ministro Ari Pargendler ressaltou que a suspensão de liminar é prevista em lei para as situações de risco à ordem, saúde, segurança e economia públicas. “O juízo acerca do respec-

tivo pedido foi preponderantemente político até a Lei n. 8.437, de 1992. O artigo 4º desse diploma legal introduziu um novo viés nesse juízo, o da flagrante ilegitimidade do ato judicial”, declarou o relator. De acordo com o ministro, a decisão da Justiça do Rio “incorre no que a lei denomina de flagrante ilegitimidade, porque o Poder Judiciário não deve, sob o fundamento de atendimento inadequado nos núcleos de abrigamento, intervir na administração do prefeito e da Câmara Municipal, determinando a contratação de servidores em caráter precário e a instauração de concurso público para cargos públicos sem que existam vagas a serem preenchidas”.

Brasil e Angola cresceu 150% entre 2005 e 2006, saltando de US$ 520 milhões para US$ 1,3 bilhão. O Brasil exporta açúcar, gasolina, tubos de aço para a construção civil e tratores ao angolanos, que exportam petróleo ao Brasil. A professora Oliveira Holzhacker acredita que o Brasil também fortalecerá sua presença na África do Sul. Embora o comércio entre os dois países tenha se fortalecido na década que chega ao final, atingindo US$ 1,7 bilhão em 2006, “para a África do Sul, o Brasil é um parceiro mais interessante que a China, e isso por motivos políticos”, diz. Outro país onde o Brasil pretende aumentar sua presença é Cabo Verde, ex-colônia portuguesa na África Equatorial. “A ideia é transferir tecnologia para Cabo Verde”, diz. “Inevitavelmente, Brasil e China acabarão competindo no espaço africano”, diz a professora da ESPM.

[ BOLÍVIA ]

Protestos contra reajuste de combustíveis a Paz (AE) - Os protestos na Bolívia contra o aumento de até 99% nos preços dos combustíveis se intensificaram nos últimos dias, apesar dos esforços do presidente do país, Evo Morales, em mitigar os efeitos produzidos com o anúncio de aumentos salariais para algumas categorias profissionais, como os militares e os funcionários públicos. Milhares de manifestantes marcharam em protesto e o transporte coletivo entrou em greve de 24 horas, na quinta-feira, deixando pelo menos as quatro maiores cidades do país semiparalisadas. Enquanto isso, populares formaram longas filas nas portas dos supermercados estatais em busca de produtos mais baratos da cesta básica. Além dos combustíveis, que subiram entre 73% (gasolina) e 99% (querosene de aviação), ocorreram vários aumentos nos preços dos alimentos nos últimos dias. Morales afirmou que vai convidar especialistas em economia do Paraguai para ajudar o país depois que o forte aumento nos preços dos combustíveis resultou em protestos e greve do sistema de transportes.“Humildemente...vou convidar seus especialistas e seus técnicos para que me orientem sobre como produzo alimentos para 60 milhões” de pessoas, disse Morales nesta quinta-feira durante coletiva de imprensa. O governante destacou “a política econômica do presidente (Fernando) Lugo, que este ano encabeça o crescimento econômico da região com mais de 9%”. No quinto dia do chamado “gasolinazo”, houve aumento do número de protestos em La Paz e ganhou mais força uma greve no setor de transportes, apesar do aumento salarial de 20% a quatro setores da economia.

L


16

geral

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 02 de janeiro de 2011

Índice que monitora os preços de cereais, carnes, laticínios e outros produtos, subiu ininterruptamente desde julho deste ano e em novembro tocou 205,4 pontos. O recorde foi registrado em junho, impulsionado por questões climáticas

[ ALIMENTOS ]

Inflação global reativa sinal de alerta DIVULGAÇÃO

GUSTAVO NICOLETTA Agência Estado

ão Paulo (AE) - Há pouco mais de dois anos os preços mundiais dos alimentos tocaram um nível recorde, impulsionados por um descompasso entre oferta e demanda e por um maior fluxo de investimentos direcionado ao mercado de commodities. A explosão da crise financeira alterou esse cenário, esfriando o consumo e deixando a comida mais barata. Em 2010, no entanto, o custo dos alimentos voltou a crescer, atingindo níveis preocupantes. O índice de preços de alimentos da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), que monitora cereais, carnes, laticínios e outros produtos, subiu ininterruptamente desde julho deste ano e em novembro tocou 205,4 pontos. Em junho de 2008, quando atingiu patamar recorde, esse mesmo índice estava em 213,5 pontos. Naquela época, várias manifestações - algumas delas violentas - ocorreram em diversos países, especialmente nos mais pobres e em regiões que precisavam importar comida, refletindo a indignação da população com o aumento no custo de vida. O encarecimento dos alimentos também provocou situações peculiares. No Camboja, por exemplo, os mercados locais tiveram de responder à repentina demanda pela carne de rato. O produto era tradicionalmente consumido no país, mas se tornou mais popular em meados de 2008 porque a carne de porco, preferida dos cambojanos, chegou a custar quatro vezes mais do que a de rato, obrigando muita gente a buscar a alternativa mais barata. Em 2010, voltamos a viver um período de preços elevados e voláteis, opina Ekaterina Krivonos, representante de comércio e mercados do escritório regional da FAO para América Latina e Caribe. “As principais causas da última alta são o déficit inesperado na oferta de algumas safras chave em razão de condições meteorológicas desfavoráveis, as decisões políticas de alguns países exportadores e as flutuações nos mercados de câmbio”, acrescentou. O aumento no custo dos ali-

S

mentos neste ano foi provocado inicialmente por problemas com a produção de trigo, particularmente nos países da antiga União Soviética, com Rússia e Casaquistão sendo atingidos por secas rigorosas que tornaram as estimativas para a colheita menos promissoras do que se esperava. Diante do prognóstico pouco favorável, o governo russo anunciou em agosto restrições às exportações do cereal, gerando mais preocupações com a oferta e ajudando a elevar os preços. Em novembro, esse movimento de alta foi acentuado pela desvalorização do dólar. Nos mercados internacionais, os produtos geralmente são negociados com a moeda norte-americana. Como ela perdeu força durante o período, esses produtos ficaram mais baratos para alguns compradores que detinham, por exemplo, reais ou euros, já que passaram a ser necessárias menos unidades dessas moedas para comprar alimentos negociados em dólares. Isso aumenta a demanda por essas commodities e, por sua vez, contribui para impulsionar os preços. Especialistas acreditam que o momento atual talvez não seja tão crítico quanto o observado há dois anos. Para o coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fipe, Antonio Evaldo Comune, a alta recente nos preços é resultado de fatores de conjuntura, não estruturais. “Tivemos um estouro nos preços das commodities no segundo trimestre e problemas climáticos na sequência, com o açúcar na Índia e o trigo na Rússia. Parte dessas questões foi resolvida. No caso do açúcar indiano, a situação foi se regularizando e, quando a safra brasileira entrou, os preços caíram.” A economista Ignez Vidigal Lopes, do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas, também acredita que os motivos para a atual inflação dos alimentos são pontuais e que não houve uma repetição do que ocorreu em 2008, “quando tivemos um grande aumento de demanda no mundo inteiro. Ela vinha crescendo mais do que a oferta conseguia acompanhar” e isso provocou uma redução nos estoques, acrescentou.

Brasil está entre os países menos vulneráveis

Aumento no custo dos alimentos, neste ano, foi provocado por problemas com a produção de trigo

Expectativa para 2010 é otimista De acordo com dados da FAO, os estoques globais de cereais em 2006 estavam em 471,4 milhões de toneladas, sendo capazes de suprir 22,9% do consumo daquele período. Dois anos depois, essa taxa caiu para 19,5%. Em 2010, a estimativa é de que ela suba para 24,5%. “Em 2007 e 2008, todos os países estavam crescendo num ritmo muito elevado, provocando um aumento na demanda”, explicou Lopes. O mercado respondeu ampliando a produção, mas a crise financeira diminuiu os níveis de consumo e uma

parcela maior dos cereais foi para os estoques. Diante disso, é menos provável que problemas com as safras de trigo, por exemplo, afetem os preços, mas eles ainda podem permanecer altos mesmo que não haja escassez de comida. “De uns anos pra cá, os grandes fundos estão operando no mercado de commodities, fugindo dos mercados de ativos financeiros. Como o volume de investimentos é grande, muitas vezes os preços sobem por causa desse movimento, sem que tenha havido mudanças na estru-

tura da oferta e demanda”, afirmou Lopes. Em 2010, a FAO estima que os países gastarão mais de US$ 1 trilhão apenas com a importação de alimentos. No caso de nações pobres, isso representa um crescimento de 11% com esse tipo de despesa em comparação ao ano passado. “É provável que os consumidores tenham que pagar preços maiores pela comida. Nos setores mais pobres, isso representaria uma proporção maior da renda dedicada à alimentação”, afirmou Krivonos.

São Paulo (AE) - O consumo crescente dos países emergentes, o maior volume de safras voltadas para a produção de biocombustíveis e também o custo elevado de insumos como o petróleo sugerem que, no longo prazo, os preços dos alimentos seguirão uma tendência de alta. Um relatório elaborado conjuntamente pela FAO e pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) prevê que o preço médio do trigo e de outros cereais nos próximos dez anos será de 15% a 40% mais alto em termos reais (ou seja, descontada a inflação) em comparação à média do período que vai de 1997 a 2006. Um aumento como esse teria impacto particularmente negativo sobre os países que não são grandes exportadores de produtos agrícolas e em que a maior parte da renda das famílias é dedicada à compra de comida. Segundo um levantamento do banco japonês Nomura, o Brasil estaria entre os 20 menos afetados, já que suas exportações de gêneros alimentícios superam o volume de importações e aproximadamente 21% da renda das famílias brasileiras é destinada à compra de comida. A Nova Zelândia seria o país menos vulnerável ao aumento no custo dos alimentos, seguida por Uruguai e Argentina. O Brasil seria o 15º menos afetado, uma posição atrás dos EUA. A Índia, a Rússia e a China estariam entre as 30 nações que seriam mais afetadas. Bangladesh - país asiático com aproximadamente 160 milhões de habitantes - lidera o ranking, seguido por Marrocos e Argélia. Os indianos, por exemplo, precisam gastar quase 50% de sua renda para se alimentar. Entre os chineses esse número cai para aproximadamente 40%. “A Índia e a China são países com populações muito grandes que estão crescendo e vão demandar mais comida”, disse a economista Ignez Vidigal Lopes, do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas. Ela alertou que a produção de alimentos é norteada pelas tendências de consumo atuais, não pelas futuras, e que essa dinâmica tem funcionado sem causar aumentos drásticos nos preços. “Vemos que a China, em pouco mais de uma década, incorporou 500 milhões de consumidores que foram do meio rural para o urbano” sem grandes impactos, acrescentou. Mesmo que o crescimento da demanda seja lento e os produtores possam se preparar, o aumento nos preços é uma perspectiva lógica, de acordo com o coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fipe, Antonio Evaldo Comune. “É correto a gente esperar preços crescentes, porque mais gente está demandando uma capacidade limitada de produção e os nossos recursos são limitados.” Ele acrescentou que a China ainda precisa inserir uma grande parcela da população no mercado, o que deve elevar ainda mais o consumo de comida no país . Alimentos mais caros, no entanto, afetam diretamente a quantidade de pessoas que passam fome no mundo. Em 2010, houve o primeiro declínio em 15 anos nesse número, para 925 milhões de pessoas, ante mais de 1 bilhão em 2009.


economia DÓLAR COMERCIAL Compra:R$ 1,663 Venda:R$ 1,664 DÓLAR PARALELO Compra:1,77 Venda: 1,85

POUPANÇA HOJE 0,5823% CDB 10,81% BOVESPA - 0,72%

SALÁRIO MÍNIMO

R$ 540,00 TAXA SELIC

10,75%

TELEFONES ÚTEIS Receita: 3232-2200 Procon Estadual: 3232-6869 Procon Municipal: 3232-9050 DRT/RN: 3220-2000

ENTREVISTA

Amauri Fonseca comenta expectativas do comércio para o próximo ano. PÁGINA 3 DÓLAR TURISMO Compra: R$ 1,677 Venda:R$ 1,803 EURO Compra:R$ 2,208 Venda:R$ 2,210

Editor : Vinícius Albuquerque e-mail:vinicius@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 02 de janeiro de 2011

[ EDUCAÇÃO ] Levantamento mostra que população do Brasil ainda não sabe como cuidar do orçamento pessoal,

apesar de muitas famílias terem uma planilha para organizar gastos mensais e guardarem comprovantes de compras

Brasileiro precisa de aula financeira JÚNIOR SANTOS

ão Paulo (AE) - Quase 70% dos consumidores brasileiros têm uma planilha para organizar os gastos da família e 66% dizem guardar os comprovantes de suas compras. Por outro lado, três em cada dez brasileiros pagam somente o valor mínimo da fatura do cartão de crédito e pelo menos 25% afirmam ter restrições cadastrais em seu nome. Os dados são de um estudo produzido pelo Comerec (comitê que regula e fiscaliza o mercado de capitais brasileiro) em parceria com a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), e atestam o baixo nível da educação financeira no Brasil. Para iniciar a reversão do quadro, o comitê criou na semana passada a Estratégia Nacional de Educação Financeira (Enef). Para o cidadão, a criação da Enef quer dizer acesso ao tema educação financeira. “Vamos ampliar projetos já existentes, criar e estimular iniciativas sobre o tema”, diz Patrícia Monteiro, coordenadora geral de projetos especiais da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc). Além da Previc, fazem parte do Comerec a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o Banco Central e a Superintendência de Seguros Privados (Susep). Desde agosto, 810 escolas públicas aplicam o tema educação financeira nas matérias tradicionais da grade curricular. Sob coordenação da CVM, essa é uma das iniciativas já implementadas, com previsão de ampliação em 2011 “Hoje, ministramos aulas em um projeto-piloto. Agora, em parceria com a Bovespa, vamos elaborar o material didático para os nove anos do ensino fundamental”, diz José Alexandre Cavalcanti Vasco, superintendente de Proteção e Orientação aos Investidores da CVM. “Tínhamos apenas o módulo um de educação financeira. No novo ano, colocaremos em prática os módulos dois e três”, adianta o superintendente. Os novos módulos serão mantidos como projeto-piloto em 2011. “Mas o primeiro módulo já deverá entrar em novas escolas”, completa Vasco. A Enef também quer atingir o público adulto. Esse projeto é mais embrionário, mas deve ganhar força em 2011, segundo os elaboradores da estratégia nacional. “Já temos um curso presencial com carga horária de 20 horas para adultos sobre como gerir recursos”, conta José Linaldo Gomes de Aguiar, secretário de relações institucionais do Banco Central.

S

NÚMEROS

70%

dos consumidores brasileiros tem um a planilha para organizar seus gastos mensais

66%

deles guardam os comprovantes de compra e sabem a importância disto

Hoje, ministramos aulas em um projetopiloto. Agora, em parceria com a Bovespa, vamos elaborar o material didático para os nove anos do ensino fundamental”

Ampliação de projetos para falar sobre educação financeira são importantes para que a população aprenda a lidar com as finanças

Internet é usada como arma contra falta de conhecimento Atividades online também devem ser expandidas para alcançar um número maior de adultos e crianças. A CVM, por exemplo, mantém o site portaldoinvestidor.gov.br, que contém diversas atividades para o público infantil além de testes e conteúdos explicativos sobre o mercado para os adultos. “Histórias em quadrinhos e interativas, vídeos com especialistas e informações sobre investimentos são alguns dos conteúdos disponíveis”, emenda Vasco. Os interessados em acompanhar a programação de educação financeira da CVM, que inclui as atividades do Comerec, podem seguir no Twitter o endereço: http://twitter.com/cvmeducacional. PROBLEMA GLOBAL De acordo com Aguiar, a questão da educação financeira é um problema global. “O tema nunca foi objeto de preocupação em diversos lugares do mundo. Não é só no Brasil”, afirma. Ele acrescenta que educação financeira não tem

O tema nunca foi objeto de preocupação em diversos lugares do mundo. Não é só no Brasil. Educação financeira não tem a ver com nível de escolaridade” JOSÉ LINALDO GOMES secretário do Banco Central

a ver com nível de escolaridade.” João Evangelista, chefe da divisão de atendimento ao público da secretaria de relações institucionais do Banco Central, completa dizendo que o Enef é uma política pública que tem por objetivo instituir diretrizes sobre o tema educação financeira. Segundo ele, com as diretrizes consolidadas, fica mais fácil estimular a disseminação do tema por outras instituições.

ALEXANDRE CAVALCANTI superintendente


2

economia

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 02 de janeiro de 2011

MAURO LÚCIO BARROS [ Gerente de Canais de Vendas do Ticket Car ]

Negócios &Finanças LUIZ ANTÔNIO FELIPE laf@tribunadonorte.com.br

Mais financiamentos em 2011 Caixa Econômica prevê um crescimento de 30% da carteira de crédito em 2011, mesmo assim, o volume total de crédito é inferior ao previsto para esse ano, acima de 40%. “O impacto sobre o crédito para pessoa física será significativo, após as medidas anunciadas pelo Banco Central, vai diminuir o ímpeto das pessoas pelo crédito, e com isso vai se criando condições para pensar no crédito de mais longo prazo, mais voltados para investimento e infraestrutura”, afirmou. A carteira de crédito da Caixa para o setor imobiliário vai superar R$ 60 bilhões, contra aproximadamente R$ 47 bilhões no ano passado. A Caixa bateu recorde no RN em 2010, segundo o superintendente Regional em exercício, Carlos Antônio de Araújo. Foram financiadas no total, no RN, 21.000 unidades em todas as modalidades de financiamento e com esse número, superou R$ 1,3 bilhões em aplicações no mercado imobiliário.

A

META Em 2010, o governo vai se aproximar da meta do programa Minha Casa Minha Vida, mas não vai chegar à contratação de 1 milhão de moradias, como pretendia. As contratações atingiram 875 mil casas populares desde abril do ano passado até a primeira quinzena de dezembro.

Governo (I)

Governo (II)

Os novos gestores públicos brasileiros, empossados ontem, começam amanhã, primeiro dia útil do ano, debruçados sobre os números. No Brasil, a contenção de gastos é prioridade máxima, se a presidente Dilma Rousseff quiser manter o ritmo de investimentos.

O desafio que se apresenta no RN, como em outros estados, é o de cortar gastos para sobrar dinheiro para o equilíbrio do orçamento e, depois, aumentar os investimentos. A taxa de investimento caiu de 11% no começo da década para pouco mais de 2%.

Salto de Pernambuco Com os grandes empreendimentos em curso, o PIB de Pernambuco dará um salto nos próximos dez anos 10 anos, garante o governador Eduardo Campos. O presidente Lula foi convidado a voltar a Pernambuco em 4 anos para dirigir o primeiro carro a ser produzido pela Fiat/ Chrysler. Será a conclusão do que chamou

do processo de reindustrialização de Pernambuco. Não mais do setor açucareiro que sustentou o têxtil e o metalmecânico, mas na indústria petroquímica, têxtil sintética, naval, biotecnológica e metalmecânica automobilística, enquanto isso, o RN está ficando cada vez mais distante do ponto de vista econômico.

SANEAMENTO A Caern vem saneando várias cidades do Estado e, agora, conseguiu a aprovação de R$ 30 milhões do PAC 2 para saneamento de Caicó e Macaíba. Com a liberação dos recursos, Macaíba terá 90% e Caicó 60% de cobertura de coleta e tratamento de esgotos.

1

Os pesados investimentos na construção civil e pesada estão exigindo a formação de mais engenheiros. O presidente do Crea/RN,Adalberto Pessoa de Carvalho,tomou conhecimento de que todos os profissionais de engenharia formados pelas faculdades no RN foram contratados recentemente.

2

O BNB e a Federação das FCDLs/RN vão traçar o perfil de endividamento e confiança do consumidor potiguar.A pesquisa “Perfil de Endividamento do Consumidor e Confiança e Intenção de Compra do Consumidor-RN”, será feira durante o ano de 2011,para levantar, mensalmente, informações gerais. A pesquisa vai custar R$ 82,5 mil.

3

Gestão de custos na vida das PMEs uitas vezes as empresas e, principalmente, as pequenas e médias, ao compararem o seu volume de vendas com o reflexo em caixa, percebem um resultado abaixo do esperado. A conclusão mais simples a que chegam é que deveriam aumentar os preços de seus produtos e serviços. Em uma economia estável como a que o Brasil registra hoje, esse pode ser um dos caminhos mais comuns a ser utilizado, desde que o reajuste efetuado seja absorvido pelo mercado e reflita no aumento do volume de negócios. Em contrapartida, essa medida pode ser menos eficaz para empresas que projetam ampliar seu campo de atuação e, portanto, deve ser seguida com cautela, traçada após as devidas análises da concorrência, do mercado e do público-alvo de uma empresa. Uma alternativa que se mostra mais ágil e até mais eficiente, no que diz respeito ao aumento da produtividade, é a reestruturação das operações internas, avaliando oportunidades de reduzir custos. Embora não haja uma fórmula específica, uma das medidas sugeridas é a de um acompanhamento contínuo dos empreendedores em todo o proces-

M

MASSAS Investido ainda mais nos produtos marca própria, o Bompreço lança, no início do próximo ano, sua linha de massas. Espaguete, ninho, talharim e parafuso são algumas das opções que estarão disponíveis os clientes em todas as lojas da rede no Nordeste. Esses itens possuem preço mais atrativo em relação às marcas líderes, que pode chegar a 20% menos. O setor de marcas próprias cresce uma média de 10% ao ano. FUNCIONAMENTO Os shopping centers e supermercados abrem hoje, no horário especial de domingo. As liquidações, os saldos de Ano Novo, os queimas de produtos de 2010 vão estar tomar conta das vitrines. FÉRIAS Aos leitores e amigos, um bom domingo e um janeiro de descanso, para aqueles que entram em gozo de férias. Fique na companhia do interino.

Para citar outro exemplo, ainda segundo os estudos acima, no que se refere a métodos de pagamento, aproximadamente 76% das PME’s brasileiras utilizam formas ineficientes de pagamento, como cheque e dinheiro, para seus gastos cotidianos, mesmo considerando que o uso de ambos varia de acordo com o tamanho da empresa, de acordo com as pesquisas. Os estudos indicam ainda, que apenas 3% utilizam cartões de crédito ou débito, sejam empresariais ou pessoais. Para a pequena e média empresa ter uma vida saudável, é preciso separar os gastos pessoais dos empresariais, portanto, saber gerir as despesas do negócio não é só uma necessidade de grandes empresas, mas fator crítico de sucesso no mundo corporativo atual. Estudos à parte, em uma economia onde a concorrência é grande inovar, tornou-se uma prática necessária para colher bons resultados Ao fazer a ‘lição de casa’ bem feita, o pequeno e médio empreendedor pode ganhar mais tempo e dinheiro para investimentos internos, como em infraestrutura, tecnologia, capacitação de colaboradores e aumento da produção. Tudo sem prejudicar o funcionamento de sua empresa.

ANDRÉ MORAIS DE ALMEIDA [ Advogado e Consultor da Assis Advocacia ]

Os desconhecidos Incentivos Fiscais ão seria novidade afirmar que a carga tributária brasileira é uma das mais elevadas no mundo. O anseio arrecadatório é tão grande que em 2009 ela chegou a ultrapassar 35% do Produto Interno Bruto – PIB. Porém, também é bem verdade que os contribuintes contam com inúmeras maneiras lícitas de reduzir os impactos desse elevado peso. Não estamos tratando dos planejamentos tributários que, muitas vezes, confundem os contribuintes, que ficam na dúvida se estão praticando “Elisão Fiscal” ou “Evasão Fiscal”, mas sim de benefícios fiscais considerados estratégicos para o país e, consequentemente, para o governo Federal e Estadual. O grande problema é que muitos dos benefícios fiscais são desconhecidos ou interpretados de forma equivocada, o que acaba contribuindo, ainda mais, com a elevação da carga tributária. Um bom exemplo é o incentivo fiscal destinado aos Investimentos com Inovação Tecnológica que, de acordo com relatório do Ministério da Ciência e Tecnologia – MCT, em 2009, apenas 542 empresas aproveitaram. A previsão sobre os incentivos destinados aos investimentos em inovação está contida na Lei Federal n° 11.196, de 21 de no-

N

O RN recebeu R$ 170 milhões a menos em 2010 e Pernambuco recebeu R$ 400 milhões.O dinheiro seria repassado pelo governo federal, mas não chegou aos cofres estaduais.Do total,a maior parte viria do FPE, em baixa por causa da menor arrecadação do IPI e do Imposto de Renda.

TURISMO Enquanto o Carrefour fecha as portas das suas lojas de turismo, o Magazine Luiza aposta no setor que ganha força na varejista com a Luíiza Viagens em parceira com a companhia área Azul. A operadora de turismo funciona nas cidades de Limeira, Sorocaba e Campinas, todas no interior de São Paulo, e deve ganhar uma filial na capital paulista. Também quer trazê-la para o Nordeste. “O foco são as classes C e D”, diz Luiza Trajano.

so de gestão das despesas. Isso é possível por meio de mecanismos, sistemas e ferramentas internas que permitam conhecer determinadas situações e, assim, tomar decisões mais assertivas. Recente estudo do Sebrae-SP mostra que a maior parte (86%) das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas não conhece a composição exata dos custos do principal produto ou serviço que oferece no mercado. Outra pesquisa, da consultoria Nielsen, sobre as perspectivas das MPE’s na América Latina, comprova que a falta de gestão sobre os custos aumenta a vulnerabilidade das empresas em médio prazo. Nesse sentido, é importante identificar onde estão os principais gastos da empresa desde os mais básicos, como energia elétrica, telefonia e combustível, até os mais complexos, como estrutura e processos. Muitas vezes, ideias criativas e pesquisa de mercado já podem surtir efeitos quase imediatos: racionalizar a utilização de aparelhos eletrônicos, buscar tecnologias alternativas para serviços de voz/internet e, até mesmo, aliarse a parceiros especializados que possam contribuir com a gestão de despesas operacionais.

vembro de 2005 (Conhecida como a Lei do Bem). Dentre os incentivos previstos neste diploma, destacamos a possibilidade da dedução adicional na determinação do Lucro Real e da base de cálculo da CSLL, do valor correspondente a 60% (podendo chegar a 80%) da soma dos dispêndios realizados no período de apuração com pesquisa tecnológica e desenvolvimento de inovação tecnológica, classificáveis como despesas operacionais pela legislação do imposto de renda. De acordo com a mencionada lei, o conceito de inovação é bastante abrangente, contemplam, além da concepção de novo produto, serviços ou processos, a agregação de novas funcionalidades ou características a produtos já existentes, que impliquem em melhorias incrementais e efetivo ganho de qualidade ou produtividade. Uma falsa interpretação sobre os dispositivos da Lei de Bem nos leva a crer que o incentivo é destinado às empresas que atuam no ramo da tecnologia da informação – TI ou equipamentos eletrônicos, o que não é verdade, pois qualquer contribuinte optante pelo regime de apuração do imposto de renda com base no lucro real poderá ser beneficiado, haja vista que, estrategicamente, todos os seguimentos da economia necessitam de

inovações, sejam eles do ramo automotivo, construção civil, alimentício, químico, prestadores de serviços, etc. Esses equívocos de interpretação, além de contribuírem com a elevação do ônus tributário, desestimulam ainda mais os investimentos. Estima-se que em 2010 os gastos em pesquisas e desenvolvimentos alcancem apenas 1,3% do PIB, o que é muito inferior ao aplicado em outros países. Este panorama precisa ser alterado. É inadmissível que um país reconhecido pelo seu dinamismo tenha um percentual de investimento em inovação tão inexpressivo. A recente edição da Portaria Interministerial MDIC/MCT n° 930, de 5 de novembro de 2010, que instituiu o Comitê Pró-Inovação, com o objetivo de acompanhar, promover e incentivar projetos empresariais de inovação e de instituições de ciência tecnológica, é uma demonstração de que o governo está emprenhado em mudar este cenário. Agora cabe aos contribuintes aproveitar a oportunidade. A ideia não é incitar os contribuintes a se curvarem aos anseios arrecadatórios. O objetivo é demonstrar que também devemos concentrar esforços na obtenção de benefícios fiscais já existentes, pois esta é uma maneira de em curto prazo reduzir a carga tributária.

DIETER BRANDT [ Presidente da Heidelberg para a América do Sul ]

Inovação é oportunidade, não “risco” ste final de ano foi marcado pelo lançamento, no Brasil, de uma novidade tecnológica ansiosamente aguardada, o iPad. E tenho notado, em meus contatos com os gráficos, a inquietação constante: “poderá a internet e, mais recentemente, o lançamento do iPad, de alguma forma, prejudicar o produto impresso?” No passado, sempre que uma nova tecnologia era desenvolvida, os pessimistas alardeavam o pior. Foi assim com a chegada da televisão, que iria liquidar o rádio e o cinema - e os dois estão aí, mais fortes e dinâmicos do que nunca. Ambos os veículos souberam se reinventar, trazendo ao público aquele “mais” que torna um produto especialmente atrativo. No caso do cinema, grandes sucessos de bilheteria sucedem-se temporada após temporada. “Avatar”, lançado no começo deste ano, já arrecadou mais de dois bilhões de dólares. Nada mau para uma mídia destinada a “morrer”... James Cameron soube utilizar a tecnologia, no caso a filmagem em “3D”, para levar aos

E

cinemas multidões de espectadores que se encantaram com a criatividade do diretor. Nos livros, títulos da série Harry Potter e Crepúsculo vendem milhões de exemplares para um público adolescente que já cresceu em um mundo digital. Prova de que, com criatividade e talento, o consumidor sempre é fisgado e lança-se com prazer ao que sente que acrescenta algo à sua vida. As novidades, como o caso do iPad, podem até assustar no momento em que são lançadas, pois vêm com todo aparato da mídia mundial. Depois que a poeira baixa, percebemos que são apenas mais um veículo para os leitores, e que, como qualquer produto, encontrará usuários, sem, contudo, ameaçar os setores já existentes. Outra preocupação pertinente no tocante ao avanço das mídias digitais no campo da informação diz respeito à qualidade dos conteúdos produzidos e armazenados. Megaempresas digitais, como a Apple e o Google, cresceram tanto, e com tantas ramificações, que não seria exagero afirmar que nos tor-

namos quase reféns desses conglomerados, e que estes podem, se assim o desejarem, manipular as informações de acordo com seus interesses. Outra desvantagem é que, ao consultar sites de busca como o Google e o Yahoo, a informação flui como uma cascata, sem qualquer filtro. É aí que entra a credibilidade do produto impresso. Ao comprar uma revista ou um jornal, por exemplo, temos a certeza de que ele foi feito por profissionais experientes e preparados. Sabemos, de antemão, que as informações ali reunidas passaram por um crivo que as tornam mais confiáveis. E o consumidor busca sempre isso: credibilidade e confiança. O que tenho sempre recomendado é que façam o que sempre fizeram – sobretudo aqueles que conseguiram êxito em seus empreendimentos: arregacem as mangas e procurem enxergar nas novas tecnologias uma oportunidade de crescimento. Agreguem valor ao seu negócio. Esse é o caminho que conduz ao sucesso.


economia

Domingo| 02 de janeiro de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

3

ENTREVISTA/ AMAURI FONSECA FILHO/ PRESIDENTE DA CDL NATAL

O setor deve continuar crescendo FOTOS:MORAES NETO

Como novo presidente da CDL Natal,quais são as perspectivas do senhor para o setor, ao longo dos próximos anos? São boas as perspectivas, pois o setor deve continuar crescendo. O governo deve manter a mesma política econômica, uma política de crescimento e consequentemente o comércio vai crescer, gerando mais emprego e renda. Quais segmentos deverão apresentar crescimento mais forte no comércio natalense, daqui para a frente? Por quais motivos? Todos os setores do comércio crescem, mas há uma tendência de crescimento maior do setor de móveis e eletros devido expansão e unificação de grandes redes nacionais, que oferecem preços e condições de pagamento que se tornam muito atrativas para o consumidor. Acredito também que o setor de serviços deverá crescer bastante. Em 2010, o comércio apresentou crescimento recorde. No próximo ano, os bons resultados deverão ser mantidos? Acreditamos em números aproximados com os de 2010. A tendência é que a economia se mantenha favorável, principalmente por que o novo governo anunciou continuação do trabalho desenvolvido nos últimos oito anos. Nossa região tem índices positivos, e essa alta deve continuar refletindo crescimento no comércio. E o alto volume de contratações registrado em 2010, poderá se repetir ao longo do próximo ano? Acreditamos que o número de contratações continue alto, talvez um pouco menor que em 2010. De que maneira o setor está se adaptando ao aumento do poder de compra da classe C? O brasileiro aumentou seu poder de compra, e a classe C se tornou uma fatia importantíssima para vários setores do comércio que conseguem oferecer produtos e formas de pagamento que se encaixam no orçamento familiar desse público. Que análise o senhor faz do crescimento das classes D e E, que poderão ocupar o lugar da atual classe C, no que diz respeito ao consumo? É um caminho parecido com o da classe C. A estabilidade econômica e maior poder de consumo também beneficia e dá oportunidades a essas pessoas, fazendo também com que o comércio foque uma atenção especial à elas. O comércio de rua vem se queixando por conseguir resultados inferiores aos percebidos nos shoppings. O que pode ser feito para que as lojas de rua se tornem mais atrativas para o consumidor? A comodidade, segurança e conforto atrai o consumidor cada vez mais aos shoppings. É necessário um esforço que vai além dos próprios lojistas de rua e passa para o poder público, que é o investimento em segurança, transporte e trânsito para que as lojas de rua tenham o mesmo desempenho das lojas de shopping. Qual a situação do comércio atualmente, em relação aos tributos? Que medidas poderiam ser implementadas para ajudar o setor? Os tributos contribuem muito para a formação de preço nos produtos, fazendo com que se tornem mais caros para o consumidor. Esperamos que o novo governo faça a tão aguardada reforma tributária. Hoje o Super Simples já ajuda bastante o setor, principalmente as micro e pequenas empresas, mas não é o suficiente. Caso Natal perca o posto de

SÍLVIA RIBEIRO DANTAS repórter de Economia

E

ste mês, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal (CDL Natal) passa a ser presidida pelo natalense Amauri Fonseca Filho, que permanecerá à frente da entidade durante o triênio 2011/2013. O empresário e administrador de empre-

sas é diretor da Toli - empresa potiguar que atua nos segmentos da indústria, comércio e franchising - e irá encarar o desafio de começar a dirigir a CDL Natal no ano em que a entidade comemora 50 anos de existência e será realizada a 10ª edição da campanha promocional Liquida Natal, inciativa que já se consolidou como a segunda melhor data para o comércio da capital potiguar, atrás apenas do Natal. Nesta entrevista, o presidente da CDL fala um pouco sobre o atual momento do setor e conta as suas expectativas com os novos governos, nas esferas Estadual e Federal. Amauri Fonseca Filho deixa claro acreditar que o bom momento do comércio vivenciado ao longo de 2010, que teve crescimento nas vendas e alto índice de geração de empregos em todos os meses do ano, ao mesmo tempo em que aponta a informalidade, carga excessiva de impostos, juros altos e escassez de mão-de-obra qualificada como algumas das principais dificuldades enfrentadas atualmente pelo setor.

A tendência é que a economia se mantenha favorável, porque o novo governo anunciou continuação do trabalho”

A comodidade, segurança e conforto atrai o consumidor cada vez mais aos shoppings”

O brasileiro aumentou seu poder de compra, e a classe C se tornou uma fatia importantíssima para vários setores do comércio”

cidade-sede da Copa do Mundo de 2014, que consequências poderão ser sentidas pelo comércio da capital? Embora estejamos otimistas em relação a nos mantermos como

sede da Copa 2014, certamente não sediar o evento causaria uma desaceleração no crescimento previsto, principalmente em infra-estrutura para nossa cidade. Além dos investimentos em novos em-

Não sediar a Copa 2014 causaria uma desaceleração no crescimento previsto, principalmente em infraestrutura para nossa cidade”

preendimentos e qualificação de mão-de-obra para todos os setores ligados ao comércio e serviços. Quais são as expectativas do setor em relação aos próximos governos, tanto na esfera estadual,com a governadora Rosalba Ciarlini,quanto na federal, com a presidenta Dilma Rousseff? Acreditamos que a governadora Rosalba vá fazer uma grande gestão, que já começou mostrando a cara do seu governo com a nomeação do seu secretariado formado por profissionais competentes. Já a presidente Dilma faz parte da equipe do presidente Lula desde o princípio. Certamente o seu governo será uma continuação do que foi feito nos últimos oito anos. Acredito que não haverá grandes mudanças, e torço para que o Brasil continue com sua economia estabilizada e crescente. O Presidente Lula fez muitas mudanças importantes. Todos nós torcemos por um grande governo da presidente Dilma. O Brasil vive uma era de prosperidade e acredito que isto continuará. Ela irá certamente focar nos pontos que Lula não teve tempo de concluir. O discurso da nova presidente fala em modernidade na saúde, educação e segurança. Para finalizar,quais são hoje as principais dificuldades enfrentadas pelo setor? E as conquistas? Como já falei, a informalidade das empresas, carga excessiva de impostos, juros altos, além da falta de mão-de-obra qualificada são algumas das principais dificuldades atuais do setor. Já as conquistas, são poucas. Embora a economia favoreça o crescimento das vendas, isso ainda se deve muito ao empreendedorismo e garra do empresariado. Tivemos o Super Simples que é uma importante conquista e também vivemos numa época em que a tecnologias através da facilidade de comunicação direta com o consumidor nos beneficia, através principalmente do uso de redes sociais.


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 02 de janeiro de 2011

[ COMÉRCIO JUSTO ] Depois do melão, agora é a vez do coco, limão e abacaxi, produzidos por

famílias assentadas em Maxaranguape e Rio do Fogo, ganharem reconhecimento internacional

Abrindo a porteira laf@tribunadonorte.com.br

Custo mais alto epois de um ano em que os preços ao produtor subiram 6% a 7% em relação a 2009 e os custos foram 0,8% menores na mesma comparação, a expectativa é de mais um período de cotações firmes para o leite. Os custos de produção, porém, devem ser mais altos, estima Rafael Ribeiro, da Scot Consultoria. A razão é a perspectiva de preços firmes para commodities como milho e soja. “A margem do produtor melhorou em 2010, mas deve ser mais apertada ano que vem”, afirma o analista. Em dezembro, o preço do leite pago aos produtores do país voltou a subir. O valor do produto - entregue em novembro - foi R$ 0,73 por litro na média nacional, 1,67% acima do mês anterior, quando fechou em R$ 0,718 por litro, conforme o levantamento da Scot.

D

RECUO Para janeiro e fevereiro, quando a produção de leite no Sudeste tem seu pico e a demanda costuma perder força, a expectativa é de que as cotações fiquem de estáveis a baixas. O preço do longa vida no atacado já começou a cair. Segundo a Scot, em dezembro, o litro ficou em R$ 1,70 no atacado, abaixo dos R$ 1,73 de novembro

Inverno

Secretário

As previsões meteorológicas continuam apontando para um inverno regular nos próximos três meses, no Nordeste. O fenômeno “La Niña” continua atuando no Sul e no Sudeste do País, com o esfriamento do Pacífico, enquanto no Atlântico, as águas estão mais quentes. Enchentes em alguns estados e escassez de chuvas em outros, especilamente, no Rio Grande do Sul.

O deputado federal Betinho Rosado foi confirmado pela governadora Rosalba Ciarline e assume agora a pasta da Secretaria Estadual de Agricultura e Pesca. Já na EMPARN, foi nomeado presidente, José Geraldo Medeiros, graduado em Zootecnia pela UFRN. Primeiro servidor de carreira da Emparn a assumir o cargo.

RN tem mais três frutas certificadas no fair trade mais distante que as frutas, produzidas pelas famílias dos assentamentos Fazenda Paz (Maxaranguape) e Nova Dimensão (Rio do Fogo), conseguiram chegar foi em São Paulo. Ultrapassar as fronteiras nacionais era um sonho que parecia difícil de ser concretizado. Mas, nesta semana, uma notícia baniu qualquer sombra de pessimismo que imperasse entre os 93 pequenos produtores integrantes da Cooperativa de Agricultores dos Frutos da Paz (Cooapaz). A entidade conquistou a certificação em comércio justo para vender no exterior abacaxi, coco e limão a valores diferenciados. Com esse selo, o Rio Grande do Norte passa a ter quatro tipos de frutas que podem ser enviadas para o mercado internacional. O melão cultivado na comunidade de Pau Branco (Mossoró) também tem o mesmo certificado. A certificação foi concedida pela instituição alemã Fairtrade Labelling Organizations (Flo-

O

Cert) – Certification for Development (Certificação para o Desenvolvimento, em português). O processo durou oito meses. Com o apoio e a consultoria do SebraeRN, a cooperativa se preparou para cumprir as exigências que essa modalidade de comércio exige. Para entrar nesse sistema, os produtores devem se organizar em associações, adotar um processo democrático de decisões, ter a igualdade entre homens e mulheres, respeitar as leis trabalhistas e o meio ambiente. Já as empresas que compram pelo sistema de Comércio Justo se comprometem a adquirir matérias-primas certificadas e a pagar um preço mínimo para possibilitar a produção. As empresas ainda devem pagar bônus para investimentos em projetos sociais e fechar contratos a longo prazo com os agricultores. “Nosso trabalho naturalmente já segue os preceitos exigidos pelo comércio justo e solidário. Temos como princípio produtivo o

beneficiamento das famílias envolvidas. Sempre tivemos o desejo de exportar e agora as condições estão mais favoráveis”, ressaltou o presidente da Cooapaz, José Manoel do Nascimento, ao receber o certificado. No total, os dois assentamentos somam 120 hectares de cultivo, dos quais 100 são dedicados para o plantio de frutas. Na área restante, a produção é voltada para subsistência das famílias assentadas com o cultivo de feijão, hortaliças, jerimum, macaxeira e batata doce. Das frutas, as mais competitivas são o mamão papaia, abacaxi, coco e limão. Mensalmente, são produzidas 80 toneladas de abacaxi, a metade vai parar no mercado paulista. As demais são comercializadas no Rio Grande do Norte e, no caso do mamão, em estados vizinhos. Isso garante um faturamento de R$ 1,1 milhão por ano. Com a certificação, esse montante poderá crescer significativamente. “Os preços de produtos certi-

ficados normalmente são na faixa de 10 a 20% acima dos produtos não certificados. Essa diferenciação é para garantir um prêmio social. O consumidor estará pagando mais para ter produtos certificados, sabendo que este valor adicional será entregue à cooperativa para ser investidos em projetos sociais na comunidade”, explicou o consultor Naji Harb, que prestou acompanhou o processo de certificação da Cooapaz. Segundo ele, o Estado é pioneiro na certificação dessas três frutas. Naji Harb acredita que o mercado inglês será o principal comprador dos gêneros. “Para frutas frescas certificadas no sistema Fairtrade, a Inglaterra é o maior mercado. O volume de compra dos outros países europeus ainda é muito pequeno. O foco deles é no café, sucos e produtos processados. Outra vantagem é a aproximação do Sebrae-RN junto à Fundação Fairtrade da Inglaterra ajuda muito neste processo”, ponderou o consultou.

MORAES NETO

MORAES NETO

Perímetros irrigados O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, revela que o Governo Federal vai investir mais em perímetros irrigados do Nordeste, acrescentando que as obras serão destravadas, especialmente na Bahia e em Pernambuco. O Ministério terá orçamento de R$ 4,5 bilhões em 2011. Se o Rio Gran-

de do Norte não correr atrás vai ficar de fora do programa. Para os estudos serão R$ 100 milhões, sendo R$ 40 milhões para Pernambuco. A grande promessa de ampliação do agronegócio em Pernambuco é o Canal do Sertão, velho sonho de criar uma nova fronteira agrícola no extremo oeste do Estado.

RECURSOS As cooperativas receberam R$ 5,6 milhões do Ministério da Agricultura, em 2009 e 2010, promovendo missões internacionais, formação de consórcios e treinamento em gestão de qualidade. As cooperativas são responsáveis por 40% da produção agropecuária do Brasil.

1

A Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN) está se propondo a analisar os mecanismos para viabilização da comercialização do algodão que será produzido no Vale do Açu,através do projeto de revitalização da cotonicultura.A Federação marcou para terça-feira (4),um encontro para discutir o assunto junto aos coordenadores do projeto.

2

O Ministério da Agricultura acaba de ampliar a lista de locais livres de aftosa no país. Mais 18 municípios foram acrescentados nos estados do Amazonas,Bahia, Rondônia e Tocantins na categoria de “livres da doença com vacinação”. Conquistaram o novo status sanitário oito municípios baianos e sete de Tocantins que ficam em uma zona de proteção.

3

O cultivo de arroz no Vale do Apodi,no Rio Grande do Norte, será objeto de pesquisa da Universidade Federal Rural do semiárido (Ufersa).Segundo o professor Neyton Miranda o projeto irá beneficiar 23 famílias da Comunidade Reforma e mais de 360 da região do Vale.Também merecia ser reativada a cultura do alho.

TRANSGÊNICOS Os transgênicos já são 67% da área plantada com soja, milho e algodão, uma expansão provocada pela redução dos custos de produção e o aumento da demanda. Soja, milho e algodão são as únicas três commodities do país em que a modificação genética pode ser utilizada, em quase todos os estados. De acordo com dados do setor, o crescimento da adesão à tecnologia tem crescido em ritmo acelerado desde que o plantio foi autorizado no país. MILHO Novas cultivares de milho da Embrapa melhoram a produção da safrinha. As variedades já estão disponíveis para comercialização, obedecendo a recomendação do zoneamento agrícola elaborado pelo Ministério da Agricultura, em condições de baixo risco climático, nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e no Distrito Federal. As variedades já estão disponíveis para comercialização. Mais informações sobre as cultivares de milho no Escritório de Negócios da Embrapa Transferência de Tecnologia em Sete Lagoas, telefone (31) 3027-1230 ou e-mail COSMÉTICOS Na meio da floresta do Pará, dinheiro dá em penca, diz matéria do jornal Valor. É uma frutinha de pelugem marrom, que lembra o kiwi, mas apresenta polpa amarelada, rala, com uma amêndoa difícil de quebrar, tem provocado mudanças importantes na vida de 157 famílias no interior do Pará. Elas são as novas fornecedoras do murumuru para a Natura, a maior fabricante brasileira de cosméticos, que faz uso do fruto em um dos sabonetes premium recém-lançados pela linha Ekos. O murumuru dá em penca, no alto de uma palmeira que andava esquecido no meio da floresta.

Abacaxi é uma das frutas produzidas pelas famílias da Cooapaz...

... junto com o limão e o coco que receberam a certificação

Organização ajudou produtores

Melão potiguar é pioneiro no certificado

Mel e castanha também no comércio justo

Para o diretor técnico do Sebrae, João Hélio Cavalcanti, a certificação da cooperativa reflete o grau de organização do trabalho desenvolvido pela cooperativa. “Essa certificação foi um desafio estabelecido pelo Sebrae e prova a competência do nosso corpo técnico para apoiar os pequenos negócios. A empresa certificadora é muito exigente dentro dos critérios. Se já é difícil para uma empresa conseguir esse certificado, imagine para um assentamento”. Segundo o diretor, o comércio justo é uma alternativa viável para grupos de pequenos produtores e está dentro da missão institucional do Sebrae. “É importante para o Rio Grande do Norte ter cooperativas certificadas em comércio justo. Isso abre novas perspectivas de desenvolvimento, já que a cooperativa teve de se adequar aos padrões internacionais”. A Cooapaz ainda não tem nenhum acordo comercial com empresas estrangeiras, já que o título só foi aprovado na última quinta-feira. No entanto, a cooperativa participará de rodadas de negócios promovidas pelo Sebrae voltadas exclusivamente para o segmento de fair trade. A certificação da Cooapaz é válida por um ano, seguida de uma nova auditoria. A cooperativa é assistida pelo Sebrae desde a abertura, há mais de dois anos, participando do projeto de Fruticultura e do Território do Mato Grande.

A fartura proporcionada pela exportação de melão na região Oeste também é compartilhada por 20 pequenos produtores de Pau Branco, localidade da zona rural de Mossoró onde vivem três mil famílias, que dependem essencialmente da agricultura familiar. A Cooperativa de Desenvolvimento Agroindustrial Potiguar (Coodap), que reúne esses agricultores, é a primeira do mundo a ter certificação em comércio justo do mundo para venda de melão. A fruta produzida na comunidade recebeu o certificado Fair Trade em setembro do ano passado. Assim que foi certificada, a entidade, conseguiu enviar 250 toneladas de melão para uma rede de supermercados da Inglaterra, por um preço entre 20% e 30% acima do praticado normalmente. Além disso, a cada quilo vendido, a cooperativa ganhou 10 centavos de dólar para ser aplicado em projetos sociais nas áreas de saúde e educação na comunidade. Neste mês, o bônus atingiu o patamar de R$ 22 mil. “Hoje já temos até internet pra comunidade. É uma melhoria que nunca imaginamos ter para oferecer às pessoas que vivem na localidade. Isso é muito importante para a comunidade toda. É melhoria na vida de todos nós”, comemora Ubiratan Carvalho, membro da cooperativa. Hoje, a Coodap exporta melão para diversos países da Europa, sobretudo para a Holanda e Reino Unido.

Outros itens importantes da pauta de exportação do Rio Grande do Norte serão certificados em comércio justo e solidário em 2011. O Sebrae espera ainda no primeiro semestre do ano contar com a castanha de caju, produzida na comunidade de Novos Pingo (Assu), e o mel obtido na região de Serra do Mel nas rodadas de negócio do segmento de Fair Trade. Técnicos do Sebrae acompanham cooperativas instaladas nas duas localidades para que esses produtos tenham a certificação e passem a ser comercializados fora do Brasil com preços mais justos e competitivos. “Queremos mostrar para o mercado nacional que o Rio Grande do Norte tem produtos de excelente qualidade que estão sendo adquiridos por grandes redes de varejo do mundo. Queremos fazer um marketing desses produtos que participam desse modelo diferenciado de vendas”, enfatizou o diretor técnico do Sebrae, João Hélio Cavalcanti, destacando o fato da bonificação. Esse modelo de comércio é caracterizado por uma série de procedimentos corretos. São práticas, como o não uso agrotóxico, não se apropriar do trabalho infantil e escravo, preservação da saúde das pessoas e do meio ambiente, respeito à legislação trabalhista, pagamento de preço justo e estímulo ao desenvolvimento sustentável, cooperativismo e associativismo.

É importante para o RN ter cooperativas certificadas em comércio justo. Isso abre novas perspectivas de desenvolvimento” JOÃO HÉLIO CAVALCANTI diretor técnico do Sebrae RN RODRIGO SENA

Hoje já temos até internet. É uma melhoria que nunca imaginamos ter para oferecer às pessoas que vivem na localidade. ” UBIRATAN CARVALHO membro da Coodap


economia

Domingo | 02 de janeiro de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

5

Com a renovação nos poderes Executivo e Legislativo, lideranças empresarias e especialistas enxergam a chance de que a reforma tributária volte à pauta de discussões e produza efeitos como a redução da carga tributária no país [ PROPOSTA ]

Tempo é de esperança sobre reforma RENATA MOURA repórter de economia

s mudanças de comando nos governos e no Legislativo poderão dar novo fôlego a projetos não concretizados na “era Lula” e entre os mais polêmicos nesse sentido, sem dúvida, está a reforma tributária do Brasil. O assunto, tido como uma das grandes pendências deixadas para Dilma Rousseff, chegou a “consumir” quatro presidentes e sete mandatos, entrou no Congresso Nacional, mas acabou estagnando. A expectativa de lideranças empresariais e de especialistas no ramo tributário no Rio Grande do Norte é, no entanto, que

A

o clima de renovação faça o debate amadurecer para que o que está no campo das expectativas hoje se torne real e consiga produzir efeitos como a redução da carga tributária e das desigualdades existentes no país. Na teoria, a reforma tributária é um conjunto de mudanças na atual estrutura e na legislação de impostos, taxas e contribuições, que, se sair do papel, terá impacto para os governos, as empresas e também para o cidadão comum. Em 2008, quando o governo Lula tentou pela segunda vez avançar com o assunto encaminhando uma nova proposta ao Congresso – a PEC 233/2008 - ela chegou a ser aprovada em comissão especial mas

não houve consenso entre os estados e foi engavetada. “O que está posto e há muito se discute é apenas um mero ajuste no sistema tributário nacional que não tem encontrado eco suficiente para aprovação”, diz a advogada e ex-secretária da Receita Federal do Brasil, Lina Vieira. “A proposta adormecida precisa ir além da discussão meramente tributária e abordar a revisão do modelo de federalismo fiscal brasileiro, para a necessária recomposição do equilíbrio federativo, oferecer mecanismos de cooperação intergovernamental para a implementação de políticas nacionais de desenvolvimento e instituir regras para a redução das desigualdades

regionais”, defende. Na visão de alguns analistas, é difícil prever se a proposta irá pra frente durante o governo da presidente Dilma Rousseff. Mas o cenário, segundo avaliam, é favorável. “A presidente deveria aproveitar a força política e a legitimidade que conquistou nas eleições. Esse é o momento mais propício para tentar uma aprovação, para que o Brasil consiga crescer com uma base tributária, com uma legislação tributária mais equilibrada”, diz o advogado tributarista, José Rossiter. Há quem defenda a necessidade de mais amadurecimento das discussões. Também não há dúvidas de que muitos “nós” terão de

ser desatados antes de haver uma resolução sobre o assunto. RECEIO Um desses nós está diretamente ligado ao receio dos estados de, com a reforma, sofrerem perdas de receita, de investimentos e de mecanismos que estimulam o desenvolvimento de seus territórios. O temor existe, entre outras razões, porque a proposta que está em tramitação prevê, alterações na forma de cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), o principal imposto dos estados, e também o fim da guerra fiscal, uma disputa travada entre as unidades da federação para manter as empresas que es-

tão instaladas em seus territórios e também atrair novos negócios, mediante a concessão de incentivos. Isso, no melhor estilo do quem der mais leva. “Mas do jeito que está essa guerra ninguém ganha”, diz o mestre em administração tributária e ex-secretário de Tributação do Rio Grande do Norte, João Batista Soares. Perde o estado que “perdeu” a empresa, perde o estado que está abrindo mão de receita para conceder o incentivo e perde também a empresa, que ganha aquele incentivo mas logo logo pode sofrer a concorrência desleal de outro estado, que dará um benefício maior a um concorrente”, avalia. EMANUEL AMARAL

Repartição de recursos e temor de perdas são nós O obstáculo mais importante a um avanço da reforma tributária diz respeito à repartição dos recursos entre as três esferas de governo. Os estados também temem perder receitas. Um dos impulsos para que houvesse perdas seria uma mudança ligada ao ICMS. O imposto deixaria de ser cobrado no estado de produção das mercadorias, para ser cobrado principalmente no destino delas. A mudança beneficiaria o Rio Grande do Norte, que importa mais de outros estados do que exporta, mas significaria perda para São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, que exportam mais. “Pegando a conta do ICMS isoladamente iríamos ganhar, mas o ganho teria de vir acompanhado de instrumentos que dessem condições do estado se desenvolver e de minimizar as diferenças regionais”, diz João Batista Soares. Para compensar os estados de possíveis perdas, o governo sinalizou que iria criar uma espécie de seguro receita e também um fundo de desenvolvimento regional, já que os estados não poderiam mais fazer guerra fiscal para atrair investimentos. Mas o tamanho desses fundos e a falta de clareza sobre como iriam funcionar travaram a discussão. Para o novo secretário estadual de Tributação, José Airton da Silva, “é difícil pensar numa reforma em que estados onde já há dificuldades financeiras possam perder alguma coisa. É importante que os estados não percam”, disse.

A indústria é um dos setores afetados com a alta carga tributária em vigor do país e enfrenta, em consequência disso, dificuldades de competir com produtos importados

O ganho de ICMS teria de vir acompanhado de instrumentos que dessem condições do estado se desenvolver ” JOÃO BATISTA SOARES mestre em adminsitração tributária e ex-secretário de Tributação do RN

O PROJETO DE REFORMA TRIBUTÁRIA Confira algumas das principais medidas propostas Simplificação dos Tributos Federais: A proposta prevê a extinção,no segundo ano após a aprovação da Reforma,de cinco tributos e a criação de um novo imposto sobre o valor adicionado (IVA-F).Seriam extintas a Cofins,a Contribuição para o PIS,a CIDECombustíveis e a Contribuição sobre folha para o Salário Educação,cuja receita seria suprida pelo IVA-F. Adicionalmente,propõe-se a extinção da CSLL,que seria incorporada pelo imposto de renda das pessoas jurídicas; Simplificação do ICMS: Haveria a unificação das 27 legislações estaduais do ICMS em uma única legislação.A mudança seria feita com a extinção do atual ICMS e a criação de um “Novo ICMS”, que tem a mesma abrangência em termos de mercadorias e serviços do atual. O novo imposto continuaria sendo cobrado pelos Estados,mas as alíquotas seriam nacionalmente uniformes; Fim da Guerra Fiscal entre os estados: A forma apontada como mais segura para eliminar essa guerra é a modificação da cobrança do ICMS nas transações interestaduais,fazendo com que o imposto seja devido, principalmente,ao Estado de destino das mercadorias.Pela proposta, 2% do imposto ficaria no estado de origem e o restante no destino,uma transição que

seria gradual e que se completaria no oitavo ano após a aprovação da Reforma,com a criação do Novo ICMS. Garantia de Receita – Fundo de Equalização de Receitas: Para compensar os Estados por eventuais perdas de receitas decorrentes da Reforma Tributária e garantir que nenhum deles sairia prejudicado,a proposta prevê a criação de um Fundo de Equalização de Receitas (FER),que seria regulamentado por lei complementar; Desoneração da Folha Salarial: A principal medida proposta é a redução de 20% para 14% da contribuição dos empregadores para a previdência.Complementarmente, haveria a extinção da Contribuição para o Salário Educação,compensada pela criação do IVA-F,que implicaria na desoneração da folha em mais 2,5%. Mudança na estrutura da política de desenvolvimento regional (PDR),o que incluiria,por exemplo,a criação de um Fundo Nacional de Desenvolvimento Regional (FNDR),a coordenação da aplicação dos recursos da política de desenvolvimento regional e a ampliação do montante de recursos destinados à PDR.

Fonte:Cartilha da Reforma Tributária 2008 (elaborada pelo Ministério da Fazenda)

Sem reforma,carga é mal distribuída Uma das consequencias mais nocivas de a reforma tributária ainda não ter saído do papel é a carga tributária mal distribuída no país. “Nossa carga é muito regressiva. Não é bem distribuída. O pobre quando compra uma camisa paga o mesmo ICMS de um rico”, exemplifica o mestre em administração tributária, João Batista Soares. A complexidade na legislação faz, segundo ele, com que o custo brasil seja alto e em consequencia disso os produtos brasileiros se tornam menos competitivos lá fora. “A carga tributária alta tem esse aspecto maléfico para a economia. Tem-se, com isso, menos dinheiro para poupar, para investir, porque o gover-

no está cobrando uma carga tributária muito alta”, frisa ainda. O presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte, Flávio Azevedo, diz que a carga tributária alta compromete a competitividade principalmente da indústria. “Como é que o empresário pode competir com produtos que vêm do exterior, com produtos que vêm, por exemplo, da China, com encargos sociais próximos de zero e também com outros países com carga tributária simplificada?”, questiona. “Nós não desejamos paternalismo. Entendemos que o governo precisa de impostos e que os impostos são importantes para gerar investimentos

públicos, que é um dinheiro que atende também a parte social, entendemos que temos que pagar, mas o problema é administrar um cipoal de leis e portarias que ás vezes nem chegam ao conhecimento das empresas, principalmente das micro e pequenas”, observa ele. O presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do estado, Marcelo Rosado, opina, no entanto, que a reforma vem sendo discutida mais no sentido de proteger o estado do que de fomentar a economia. Ele discorda do fim dos incentivos fiscais. “Sem eles, as indústrias não viriam para o Nordeste. Ficariam no Sul/Sudeste, sem ter que pagar frete”.

UM PESO NAS ALTURAS A redução da carga tributária é um dos efeitos esperados com a reforma.Enquanto não chega,o peso fica nas alturas.Confira: O Brasil ocuparia o 14º lugar no ranking geral dos países com o maior percentual de carga tributária,caso integrasse o rol de membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE),composto atualmente por 33 países.Confira quem está pior que o Brasil no ranking: *Carga (%) Dinamarca Suécia Itália Bélgica Finlândia Áustria França Noruega Hungria Eslovênia Luxemburgo Alemanha Rep.Tcheca Brasil

48,20 46,40 43,50 43,20 43,10 42,80 41,90 41,00 39,10 37,90 37,50 37,00 34,80 34,50

Dentre os países em estágio de desenvolvimento equivalente,o Brasil está na liderança: Brasil

34,50

Coreia

25,60

Turquia

24,60

Rússia

23,00

China

20,00

Chile

18,20

México

17,50

Índia

12,10

*Carga tributária é a relação entre o que o governo arrecada em impostos e a quantidade de riqueza produzida no país.Em outras palavras,é a arrecadação tributária em comparação ao Produto Interno Bruto (PIB).

OUTROS NÚMEROS

R$ 1,26 trilhão

R$ 2,79 bilhões

Foi quanto os brasileiros pagaram em tributos no ano passado, de 1º de janeiro a 30 de dezembro.O valor representa o que foi arrecadado pelos governos federal,estaduais e municipais.Em 2009,o total de arrecadação foi de R$ 1,09 tri.

Foi quanto os potiguares pagaram nesse mesmo período.A cifra é maior que a de 2009,quando chegou a R$ 2,59 bilhões no estado.

Fontes:IBPT/Impostômetro

BATE PAPO Lina Vieira »ex-secretária da Receita É possível superar os entraves que existem hoje para que a reforma tributária saia do papel? Seria bastante difícil, dado o grau de dissenso existente entre os diversos atores. Mas com a recente renovação no Legislativo e Executivo e o ambiente de crescimento econômico, acompanhado pelo crescimento de receitas do Estado, tudo fica mais fácil. Toda a sociedade espera que o novo governo consiga levar adiante e efetivar essa e outras reformas necessárias ao País, mesmo que paulatinas. Boa vontade e esforço político serão certamente muito exigidos. Quais são os pontos essenciais para uma possível reforma? É importante que a reforma tributária (e outras que precisarão ser realizadas para manter o País na linha do crescimento econômico) estimule a exportação, desonere os investimentos, encoraje a criação de novos empregos, assegure igualdade de competição entre produtores nacionais e entre esses e os estrangeiros. Também é importante que ela seja a mais neutra possível, transparente e harmonizada com os sistemas tributários de nossos parceiros comerciais e que promova a equidade social. O que mudaria para os contribuintes? Com uma reforma tributária que enfrente efetivamente a regressividade surgiria um sistema de quem ganha mais paga mais, e quem ganha menos, paga menos. Os impostos seriam mais justos do ponto de vista social e se promoveria o desenvolvimento econômico, uma vez que essa renda aliviada de quem ganha menos certamente iria reverter-se, em sua maior parte, no consumo, fomentando o comércio, o emprego e o lucro.


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 02 de janeiro de 2011


natal

INFORMÁTICA

Gleydson de Lima criou o sistema integrado de informação da UFRN. PÁGINA 3

TEMPO HOJE

TÁBUA DE MARÉS

FEIRAS LIVRES

Céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado Máx.: 29ºC Mín.: 23ºC

Preamar 00h45 -0.6- 07h08 -2.1 Baixa-mar 13h08 -2.1- 19h38 -2.0

Panorama: hoje 332 bancas/196 feirantes Planalto 186 bancas/97 feirantes

BALNEABILIDADE Impróprias Mãe Luíza Pium Pirangi do Norte Redinha

FASES DA LUA Cheia: hoje Crescente: 12/01 Nascer do sol: 5h21 Pôr-do-sol: 17h19

Editor: Edilson Braga e-mail: braga@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 02 de janeiro de 2011 EMANUEL AMARAL

A DEGRADAÇÃO DO RIO DOCE

Entre a Lagoa de Extremoz e o estuário do Potengi, na Redinha, serpenteia o Rio Doce. Tradicionalmente utilizado pelas comunidades do seu entorno como fonte de irrigação para hortaliças, o Rio Doce sofre há vários anos com o processo de assoreamento e a contaminação de suas águas por agrotóxicos. Habitantes antigos das margens do rio relatam a progressiva diminuição do tamanho e da qualidade de sua água. O Idema tenta combater a degradação. [LEIA MAIS NA PÁGINA 2 ]


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 02 de janeiro de 2011

O Rio Doce faz parte de uma das 14 principais bacias hidrográficas do RN, com área de 387,9 quilômetros quadrados distribuídos entre a Lagoa de Extremoz, onde ele nasce, até o estuário do rio Potengi

[ MEIO AMBIENTE ]

O Rio Doce sofre com a poluição FOTOS:EMANUEL AMARAL

ISAAC LIRA repórter

pós a curva, a água fica escassa. Perde largura, perde profundidade. Quando se olha para a margem, é possível ver o mato “comer o rio”. Comer. Esse é o verbo que os ribeirinhos usam para definir quando o Rio Doce estreita, fica raso e começa a perder espaço para um espesso matagal. A expressão traz uma meia verdade. Não é o mato que come o rio. Se prestassem atenção nas propriedades, casas e até mesmo na própria relação com o rio, os ribeirinhos diriam com toda certeza: é a cidade quem está comendo o rio. O Rio Doce faz parte de uma das 14 principais bacias hidrográficas do Rio Grande do Norte, com área de 387,9 quilômetros quadrados distribuídos entre a Lagoa de Extremoz, onde ele nasce, até o estuário do Potengi, no bairro da Redinha para ser mais preciso. Os mais desleixados sabem da sua existência somente ao passar pela avenida João Medeiros Filho e se deparar com alguns bares à beira de um pequeno córrego. Mas na verdade o Rio Doce é o responsável pela produção de hortaliças que abastece Natal, além de ter um papel importante na recarga do estuário no rio Potengi. O apequenamento do rio, que originalmente já não era um reservatório de água de grande porte, é visível desde o seu nascedouro. Poucos sabem, mas é na ponte da Passagem da Vila, na entrada de Extremoz, que surge o Rio Doce. Por esses últimos dias de dezembro, após um ano carente de chuvas, a nascente do rio tem pouca água e vê-se sem dificuldade o fundo. Latas, garrafas e sacolas plásticas dão a certeza que se trata de um ambiente urbano e, por conseqüência, com altos níveis de poluição. Logo após nascer, o rio ganha uma cerca, característica marcante em toda a sua extensão. Ali, pequenas propriedades rurais praticam a criação de animais, como cavalos e bois. Mais à frente, o primeiro sinal da degradação a partir das atividades econômicas das populações ribeirinhas. A água do Rio Doce segue por Extremoz, passa pela RN-160 e chega na divisa com Natal através da comunidade conhecida como Gramorezinho, uma das poucas comunidades rurais da capital, com menos de mil habitantes. A principal atividade econômica nessa região é o cultivo de hortaliças e bananas. O Rio Doce é fundamental nesse processo. Através da rua de terra batida que atravessa a comunidade do Gramorezinho, é possível ver, nas terras ao lado, as hortas que se estendem até o horizonte. Trata-se de tomates, coentros, cebolinhas, além de bananas e também algumas flores cultivadas para a venda na feira. Os agricultores, todos habitantes da comunidade há mais de 10 anos, utilizam a água do Rio Doce para irrigar a plantação de hortaliças. Todos lamentam o assoreamento no rio e

A

A situação observada no Rio Doce, com a contaminação por agrotóxicos, o assoreamento e a presença de lixo urbano em alguns pontos, chamou também a atenção da academia. Desde o fim da década de 90, vários foram os projetos de mestrado e monografias que tratam tanto da degradação ambiental observada quanto a relação das populações ribeirinhas e dos arredores com o rio. Como essas pessoas convivem com o Rio Doce e como essa relação interfere, para além da aparente ausência do poder público, para a continuidade dos problemas? A mestranda Maria Conceição Oliveira tratou na dissertação “Processos socioambientais relacionados às situações de degradação na região do Rio Doce, Natal-RN” justamente dessa relação. Calcada em entrevistas com a comunidade, a dissertação expõe a relação entre as condições de vida dos habitantes e as situações de desequilíbrio ambiental encontradas ao longo do Rio Doce. Observou-se que a ocupação desordenada, além do uso da terra também sem controle, é um dos principais causadores desse desequilíbrio. Antes de entrar na argumentação de Maria Conceição Oliveira, é preciso entender o processo de formação dessas comunidades. Na própria dissertação, fica claro

Processos socioambientais relacionados às situações de degradação na região do Rio Doce, Natal-RN” MARIA DA C. OLIVEIRA mestranda

A poluição (no detalhe) está afetando o Rio Doce, responsável pela produção de hortaliças, como tomate e cebola, que abastece Natal

a diminuição da qualidade da água. Ao mesmo tempo, utilizam agrotóxicos e fertilizantes na plantação e são, ao mesmo tempo, vítimas e algozes do problema que compartilham. Em um terreno mais alto, um tanto distante da margem reduzida pelo mato e areia do Rio Doce, Rafael Fernandes, de 38 anos, produz bananas, coentro e tomates. A produção, como a maior parte de tudo que é plantado por ali, acaba na Ceasa, nos supermercados e, por fim, na mesa dos natalenses. Há 20 anos ele trabalha com o cul-

tivo irrigado. Admite usar fertilizante, mas afirma não saber porque o rio tem ficado escasso. “Ele ficou naturalmente assim”, diz, acrescentando que há 10 anos fazia-se uma lagoa ao lado da casa onde mora, em períodos chuvosos. Hoje, os filhos de Rafael transitam sem problemas pelo rio. “Não dá para cobrir mais nem uma criança direito”, diz. Crianças pulando se misturam com mulheres lavando roupa e pratos. Cavalos e bois também se servem daquela água, antes utilizada para cozi-

nhar e tomar banho. “Não tem mais como cozinhar com aquela água. Mal dá para a irrigação”, diz Rafael. No próximo aglomerado urbano, após passar por todas as pequenas propriedades rurais, produtoras de hortaliças, e carregar os agrotóxicos utilizados nas plantações, o Rio Doce passa a servir como um balneário a céu aberto. Para quem frequenta a praia de Genipabu, o Rio Doce escorre por baixo de uma ponte, entre dois bares, onde nos fins de semana juntam-se crianças e adultos já após

do rio, que causa o assoreamento. No Rio Doce o assoreamento é patente. Além disso, há criação de animais e o uso da água para irrigação.

aparentemente não são fiscalizados. Há também barramentos irregulares, mudanças no curso da água.

algumas cervejas para espantar o calor. Nesse ponto, além da poluição invisível dos agrotóxicos, o rio volta a carregar o lixo tão comum das cidades: latas e plásticos. Mais adiante, é possível ver dois pneus à deriva competindo pela correnteza com banhistas. A última parada do Rio Doce é na Redinha. Lá também há bares, cujos clientes utilizam o rio para tomar banho entre uma cerveja e outra. Tanto na Redinha como em Genipabu, os frequentadores são todos das próprias comunidades. O Rio Doce não atrai turistas.

BATE PAPO Hermínio Pereira » coordenador de Fiscalização do Idema A população tem reclamado de problemas ambientais no Rio Doce. O Idema conhece esses problemas? Estamos fazendo, em conjunto com a 2a. Promotoria de CearáMirim, um levantamento da situação de toda a bacia do Rio Doce. Atualmente já captamos imagens fotográficas de alta resolução e nossos técnicos estão visitando as propriedades para verificar os problemas. Devemos ter ainda seis

Contaminação por agrotóxico degrada o rio

meses de trabalho para concluir tudo. Mas do que o Idema já tem certeza? Grande parte dessas terras são Áreas de Preservação Permanente, numa distância entre 60 metros a 150 metros da margem do rio. Degradar esses ambientes é crime ambiental. O que sabemos com certeza é a devastação das matas ciliares, a vegetação da margem

E a retirada de areia? Esse uso precisa ser disciplinado ou qualquer um pode pegar água? É disciplinado. A Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos é a responsável. Mas nem todos têm a outorga e os que têm

É outro problema grave. Temos autuado algumas pessoas. Só nesse ano foram oito pessoas. Mas infelizmente ainda insistem em manter essa atividade não-sustentável.

EMANUEL AMARAL

que a maioria das pessoas são originárias do interior do Estado. Esse é um ponto importante. É possível pensar essa característica marcante a partir do tradicional processo de saída do interior para a capital à procura de emprego. Ao não encontrar o oásis sonhado, essas populações passam a ocupar as margens da cidade. Todas as áreas urbanas e quase rurais que margeiam o Rio Doce estão localizadas nesses extremos, onde a infraestrutura é insuficiente. Ao se conversar com os moradores, percebe-se que grande parte das terras foram conseguidas através de posses. É o caso dos terrenos da Comunidade Rio Doce, antigo Sítio Caiana, localizada na Redinha, ao lado da avenida João Medeiros Filho. Por lá, os moradores foram atraídos pelo grande fluxo de veículos e passaram a vender bebidas e quitutes para as pessoas que passavam. Outros passaram a explorar a margem do rio a partir da retirada de areia para a construção civil ou fabricação de argamassa. Esse último processo perdura até hoje, causando grandes problemas e acelerando o assoreamento. Do outro lado da rio, ainda na Redinha, a expansão da Comunidade da África chegou à Comunidade Rio Doce. Lá, alojados sem infraestrutura, alguns moradores acabam jogando dejetos e lixo no leito do rio. Comerciantes reclamam. “Acabo perdendo meus clientes porque eles já não podem sequer tomar banho. O rio está sujo”, afirma Antonio Martins, de 59 anos. A dissertação de mestrado mostra ainda a relação entre a falta de esgotamento sanitário e o uso de agrotóxicos com os problemas do rio. Com um detalhe: os próprios moradores, pela falta de infraestrutura e orientação, são as principais vítimas, expostos a riscos de saúde por conta da degradação no Rio Doce.


Domingo | 02 de janeiro de 2011

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

[ INFORMÁTICA ] Antes da implantação do Sistema Integrado de Gestão,a UFRN gastava muito dinheiro para ter acesso a informações, como os custos com o consumo de café

UFRN vende tecnologia da informação para todo o país LUANA FERREIRA repórter

em só de cabeças americanas saem ideias geniais que, de tempos em tempos, mudam – para melhor – a maneira como a tecnologia influencia a nossa vida. A sacada de Gleydson de Lima, um natalense “da gema”, foi desenvolver um único sistema que armazena todas as informações da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Antes da implantação do Sistema de Integrado de Gestão (SIG), dados como as pesquisas publicadas pelos professores, as férias dos funcionários, a quantidade de café comprada e o banco patrimonial da UFRN eram armazenados

N

em dados separados – muitas vezes em arquivos de papel – e custava tempo e dinheiro reunir tudo. Analisar aquilo, então... Desde 2007, os alunos podem fazer matrículas online, o reitor pode saber que funcionário consumiu mais diárias ou qual o principal motivo de trancamento de determinado curso. Em menos de quatro anos de uso, o SIG foi replicado em outras 15 instituições, entre elas o Ministério da Justiça, a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal e 11 universidades federais. O Ministério do Planejamento quer estender a ferramenta para todas as instituições do Brasil. Por isso, Gleydson de Lima tem viajado mensalmente a Brasília. Da sua sala na UFRN, ele também costuma fazer

reuniões com pessoas de outros estados por meio de um sistema de videoconferência. Gleydson de Lima tem 27 anos. Ele conduz uma equipe de 120 pessoas que dão suporte e aprimoram o SIG – a maior equipe de criação de software do estado - na Superintendência de Informática da UFRN desde os 23 anos. Ele também cuida para que essa multidão não interfira na arquitetura original no sistema, uma de suas preocupações. “Como uma cabeça pensa diferente da outra, a gente tem que criar mecanismos para automatizar essa manutenção da base”, explica. A outra preocupação é ter reconhecida legalmente a autoria do SIG. A UFRN já recebeu 16 milhões de reais com a transferência de

tecnologia para outras instituições. Tudo foi investido em equipamentos, contratação de pessoal e aumento de salários da Superintendência. “Na prática, as instituições investem ainda mais naquilo que está sendo repassado”, explica o diretor. A questão dos direitos autorais começou a ser discutida neste ano. “A legislação me garantiria participações se tivéssemos feito o SIG pensando em contratos de repasse de tecnologia, mas o que a gente pensou foi no fortalecimento da universidade. A meu ver, as outras coisas viriam como consequência. Vamos ver se isso acontece”, disse Gleydson de Lima na ampla sala onde trabalha em um dos dois prédios da Superintendência. EMANUEL AMARAL

Gleydson de Lima desenvolveu um único sistema que armazena todas as informações da Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Nerd,boa pinta, apreciador de cerveja Bonito, comunicativo e bem vestido, Gleydson de Lima não lembra em nada o protótipo do nerd tímido e atrapalhado que ficou cristalizado no nosso imaginário. Casou-se aos 25 anos com a Raphaela, colega de curso, depois de namorar nove meninas. Gosta de filmes de ação, lê pouco, vai ao estádio, pratica esportes – no último ano emagreceu treze quilos correndo -, e prefere o convívio familiar e os churrascos de fim de semana às redes sociais. “Cervejinha pra mim é fundamental”, diz, entre risos. Nem tem facebook. Um sonho de consumo? Uma casa à beira-mar para reunir os amigos. Mas duas coisas o separam de nós, pobres mortais: a paixão pelo trabalho e a enorme capacidade de solucionar problemas na sua área. “Eu olho para aquilo e já consigo ver o que é. É vocação total”, analisa. O hábito de planejar a vida “me pergunte o que farei daqui a cinco anos e eu responderei” a teimosia, que ele vê como defeito, e o gosto por desafios também devem tê-lo ajudado a alcançar o sucesso profissional tão cedo. “Não gosto de não saber de um assunto. Não gosto de depender. Se há uma tecnologia nova e ela começa a dar problema, eu me sinto incomodado, viro duas ou três noites para resolver aquilo”.

Aos 14 anos, já criava sistemas no antigo computador do seu pai, um microcomputador 486, para ajudá-lo no comércio. Aos 16, antes de prestar vestibular, virou noites estudando a grade curricular de engenharia da computação e foi à universidade conversar com os professores para saber se era aquilo mesmo que queria. No meio da graduação, foi convidado pela Caixa Econômica Federal para ajudar na criação do software do projeto das loterias, e morou um ano em Brasília. Apesar das várias propostas de emprego (ele tinha apenas 20 anos), preferiu voltar e concluir os estudos. Para não ficar desnivelado, fez quatro semestres em dois. “Foi a época que tive as melhores notas. Meu Índice de Rendimento Acadêmico ficou próximo a 9,5”, lembra. Concebeu a arquitetura do SIG na época da conclusão do curso. Foi o aluno laureado de 2004. Em 2006, foi nomeado pelo reitor Ivonildo Rego, com quem sempre teve bom relacionamento, diretor de sistemas da universidade. “Meu sonho era desenvolver Natal na parte de Tecnologia da Informação. Natal é uma cidade turística e a gente vê que em TI a coisa ainda é meio complicado”. Entrou para o mestrado e passou a desenvolver os embriões do Sistema Integrado de Gestão de

Atividades Acadêmicas (Sigaa), o Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos (Sipac) e o Sistema Integrado de Gestão e Recursos Humanos (Sigrh), que se integram e compõem o SIG, coordenando um grupo de seis pessoas. A UFRN o apoiou, o grupo cresceu. Nessa época, ele também dava aulas na FARN, onde se tornou coordenador de pósgraduação de Sistemas Corporativos. Está no meio de um doutorado na UFRN. A comunidade acadêmica reúne 500 mil pessoas entre alunos, professores e funcionários. Ainda não se sabe quanto o SIG trouxe de economia para a UFRN. “A gente sabe que a economia só de papel é gigante”, avalia Gleydson de Lima. Não é difícil outros ganhos: os processos foram agilizados, a burocracia ficou menor, e as informações se tornaram mais claras. “Aquele meu sonho inicial foi feito. O que se quer que a UFRN continue o apoio durante muito tempo”, disse. Isso tem a ver com o que ele planejou para os próximos anos: ter filhos, consolidar a parte de digitalização dos processos do SIG e gerenciar a área de concurso do sistema. Além de, é claro, continuar os cursos de capacitação dos professores. “Sempre tem aquele professor que não quer ver nem o computador na frente”.

Não gosto de não saber de um assunto. Se há uma tecnologia nova e ela começa a dar problema, eu me sinto incomodado” GLEYDSON DE LIMA diretor da Sinfo

O hábito de planejar a vida ‘me pergunte o que farei daqui a cinco anos e eu responderei’” GLEYDSON DE LIMA diretor da Sinfo

Aquele meu sonho inicial foi feito. O que se quer que a UFRN continue o apoio durante muito tempo” GLEYDSON DE LIMA diretor da Sinfo


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 02 de janeiro de 2011

Eles chegaram ao Brasil no início da década de 1990 com um design moderno para a época e revolucionaram a telecomunicação. Passadas duas décadas, os atuais aparelhos estão cada vez menores e deixaram de ser artigo de luxo

[ TELEFONIA ]

O aparelho celular, 20 anos depois EMANUEL AMARAL

RICARDO ARAÚJO repórter

inte anos se passaram desde que eles chegaram ao Brasil, em 1990. No início, eram apenas 700 pessoas de classes mais favorecidas economicamente, com acesso à modalidade revolucionária de transmitir sons a distância para a época: a telefonia móvel. O celular, que por muitos anos foi acessório de luxo devido aos altos valores cobrados por um aparelho – chegou a custar mais de 5 mil dólares - se tornou uma peça tão comum na atualidade, que supera, em números, a população brasileira. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são 190 milhões de brasileiros e 197,5 milhões de celulares espalhados pelas metrópoles e nas localidades mais escondidas do país. A telefonia móvel deixou de ser um instrumento de comunicação exclusivo dos executivos, das capitais e grandes centros urbanos e expandiu seus limites para as cidades do interior, servindo também aos simples homens do campo. Seja apenas para constar, como um acessório, simples ou sofisticado, com ou sem créditos, o celular é, como diria o famoso cantor, pop. Para quem acompanhou a evolução dos aparelhos desde o início, a atual realidade da telefonia móvel era inimaginável no início da década de 1990. “De móvel, só tinha mesmo o nome. Os aparelhos eram enormes, pareciam tijolos”, lembra o corretor de imóveis Milton Alves de Araújo. Para ele, apesar das ofertas de aparelhos super modernos, com acesso à internet, e-mails e sites de relacionamento, a funcionalidade de receber e efetuar ligações é o ponto mais importante. “Há 20 anos ninguém usava o aparelho. Hoje a realidade é completamente diferente e a funcionalidade do aparelho nem se compara aos que dispúnhamos no passado”, comenta. A partir de 1997, com o início das privatizações do setor de telefonia no Brasil, as empresas começaram a investir mais no campo da mobilidade. Com o aumento da concorrência, o diferencial seria a tecnologia e frear a revolução nas telecomunicações era uma missão quase impossível. Para o administrador de empresas Milton Júnior, que faz parte da geração que cresceu convivendo com esta nova forma de se comunicar, o celular é indispensável. “À distância,

Do tijolão ao modelo que hoje faz tudo

V

Atraídos pelo celular. Da esquerda para a direita: Fernando Pegaroro, Flávia Araújo, Luciana Araújo, Maria Madalena e Milton Júnior

PESQUISA Em sua última pesquisa sobre a distribuição de aparelhos de telefonia móvel,realizada em 2008, o IBGE listou a posição na ocupação e a categoria do emprego no trabalho principal.Veja números em %. Brasil

Norte

Nordeste

Sudeste

Sul

Centro-Oeste

Empregados e trabalhadores domésticos

65,8

59,9

54,8

73,4

65,2

65,2

Com carteira de trabalho assinada

36,4

23,8

21,8

46,2

40,9

40,9

Posição na ocupação e categoria do emprego no trabalho principal

7

9,8

6,2

6,7

6,4

6,4

Outros sem carteira de trabalho assinada

22,4

26,3

26,7

20,5

17,9

17,9

Empregados

58,6

53,4

48,3

65,6

58,9

58,9

Com carteira de trabalho assinada

34,5

23

20,9

43,6

38,8

38,8

Militares e estatutários

7

9,8

6,2

6,7

6,4

6,4

Outros sem carteira de trabalho assinada

17,2

20,6

21,1

15,3

13,7

13,7

Conta própria

20,2

24,4

24,8

17,4

18,6

18,6

Empregadores

4,5

3,7

3,3

4,7

5,6

5,6

5

7,6

8,3

2,4

6,1

6,1

4,5

4,3

8,8

2,1

4,4

4,4

Militares e estatutários

Não remunerados Trabalhadores na produção para o próprio consumo ou na construção para o próprio uso Fonte:IBGE

Há 20 anos ninguém usava o aparelho. Hoje a realidade é completamente diferente” MILTON ALVES DE ARAÚJO corretor de imóveis

consigo gerenciar minha empresa, trabalhar enviando e-mail, me divertir ouvindo música e assistindo vídeos”, afirma, enquanto envia uma mensagem e toma um gole de cerveja. Por mês ele diz gastar em média R$ 250 com a empresa prestadora do serviço de telefonia. Funcionais ou multimídia, os aparelhos custam hoje entre R$ 79 e R$ 2.099, em média, na modalidade pré-pago. Já aqueles que optam por tecnologia e serviços online em pacotes pós-pa-

go, como o empresário Fernando Pegaroro, o aparelho pode sair de graça ou por até R$ 1.399, dependendo do modelo. Porém, é preciso se fidelizar a uma das companhias de telefonia móvel por no mínimo um ano. O empresário afirma que não é dependente do aparelho, mas adora tecnologia e a facilidade de se comunicar e gerenciar seus negócios de qualquer parte do mundo, através de e-mails e consultas bancárias. Para o sub-gerente de uma das lojas da Claro no Midway Mall, Felipe Gurgel, os clientes ainda priorizam o custo-benefício no momento em que escolhem um aparelho. “Os clientes buscam aliar bons preços à tecnologia quando escolhem um novo aparelho”. Ele comenta que este segmento da economia ainda tem muito a crescer e o objetivo das operadoras é fidelizar cada vez mais clientes nos planos pós-pago, que é mais rentável.

Um não desgruda do celular,o outro esquece dentro da bolsa Mesmo diante da oferta de tantos aparelhos e serviços de última geração, há pessoas que são alheias à tecnologia e às facilidades na comunicação proporcionadas pelo celular. Na contramão de sua profissão, que prima pela comunicação em tempo real, o jornalista Tádzio França se rendeu ao equipamento há cinco anos. Não por vontade própria, mas pela imposição alheia e do próprio mercado de trabalho. “Não diria que uso um celular, tenho um”, afirma. Ele diz que seu aparelho fica esquecido dentro da bolsa, que as ligações são perdidas e que não há nenhum peso na consciência por isso. Além do mais, apesar do seu aparelho dispor de alguns diferenciais como MP3 e câmera, não funciona sempre que precisa. Já o representante comercial Rodrigo Campos não desgruda dos seus aparelhos. Sim, ele tem dois

celulares. “Mesmo na hora do almoço eu envio pedidos para a empresa, agilizo meu trabalho. É uma ferramenta de extrema necessidade, pois auxilia no meu serviço”. A maioria das empresas de vendas já trabalham com aparelhos capazes de realizar ligações, conectar o representante à internet e ao banco de dados da empresas. Utilizando-se de aparelhos como o Galaxy Tab, da Samsung, o usuário pode usufruir de diversos serviços, como em um computador portátil. Porém, o custo para aquisição e manutenção não é barato. “O aparelho custa R$ 2.822 no plano pré-pago”, adverte Felipe Rocha. O aparelho é hoje a vedete da tecnologia em telefonia móvel aliado aos serviços proporcionados pela alta tecnologia empregada no desenvolvimento do microcomputador.

A evolução no design dos aparelhos é indiscutível. Desde o lançamento do primeiro modelo pela Motorola em 1983, o DynaTac 8000X, muita coisa mudou. Sua bateria permitia uma hora de conversação e a memória armazenava 30 números de telefones. Podia não ser exatamente bonito, mas permitia comunicação móvel. O aparelho era usado, no Brasil, por empresários bem sucedidos e artistas ricos. Antes do Motorola StarTac chegar ao mercado, em 1996, os celulares eram mais funcionais do que bonitos. Porém, o pequeno e leve telefone móvel mostrou que estilo também era um item importante. Ele foi o precursor do atual modelo Razr, sucesso de vendas da Motorola. Em estilo clamshell (mais conhecido como flip), este aparelho que pesava cerca de 80 gramas podia ser facilmente preso ao cinto e ainda é mais leve que muitos aparelhos disponíveis no mercado hoje. Anos depois, com o desenvolvimento da tecnologia aplicada aos aparelhos de telefonia móvel, é fácil encontrar aparelhos com câmeras fotográficas, sistemas de conexão à internet, rádio e televisão. Mas, há alguns anos, o cenário era bem diferente. Em 2002, Sanyo e Sprint lançaram o Sanyo SCP-5300 PCS, o primeiro celular do gênero disponível no mercado norte-americano. Em sua maior resolução, ele capturava imagens em VGA (640 por 480 pixels) – tarefa desempenhada com extrema facilidade por celulares atuais, como o Nokia N95 e sua câmera de 5 megapixels. Em 2007, a maior revolução nos aparelhos de telefonia: o Iphone. Desenvolvido pela Apple, o Iphone é um smartphone com funções de câmera digital, internet, mensagens de texto, ipod, visual voicemail e conexão wifi. A interação com o usuário é feita através de uma tela sensível ao toque. A Apple registrou mais de duzentas patentes relacionadas com a tecnologia que criou o iPhone. Hoje é possível encontrar um novo produto no mercado do mesmo fabricante, o Ipad. Lançado em janeiro deste ano, o dispositivo em formato tablet (tablete) oferece as mesmas funções do Iphone e opções extras de navegação e funcionamento.


natal

Domingo | 02 de janeiro de 2011 ➾ www.tribunadonorte.com.br ➾ tnonline@tribunadonorte.com.br ➾ twitter.com/tribunadonorte

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

5

tn online

Fred Carvalho - www.twitter.com.br/fredcarvalhorn

RIC Brasil, enfim, iniciou o processo para a implantação do novo Registro de Identidade Civil. O novo cartão é magnético com impressão digital e um chip, onde os dados de documentos como CPF e Título de Eleitor serão armazenados, além das informações das impressões digitais dos titulares. O novo sistema traz tecnologia de ponta e diminui a possibilidade de uso indevido do documento por terceiros. A expectativa é que até o fim deste ano mais de 2 milhões de documentos sejam expedidos.

O

PATENTES A Sony denunciou a LG e as subsidiárias americanas por suposta violação de patente. A queixa foi encaminhada à Comissão de Comércio Internacional dos Estados Unidos e exigiu que alguns aparelhos da empresa não sejam mais importados para o solo americano. Uma das patentes em questão (que são sete, ao todo), é o uso de fotos para identificar números de telefone armazenados no próprio dispositivo. Os aparelhos seriam o Encore, Accolade, Neon, Quantum, Rumor Touch e Rumor 2.

Retrocesso O país mais populoso do mundo está cada vez mais fechado e demonstrando que não tem interesse nos benefícios de redes sociais e tecnologias que facilitem o acesso de mais de dois bilhões de pessoas ao “mundo exterior”. Depois de banir o Facebook, Google Twitter e YouTube, foi a vez do Governo da China roubar o doce das pessoas que utilizam o Skype. O Governo determinou que todas as ligações telefônicas

que não são originadas pelas suas duas redes estatais, a China Unicom e a China Telecom, estão proibidas. A possibilidade de eficácia da medida, no entanto, é quase nula. A menos que o Governo vigie cada um dos milhões de usuários da Internet, os chineses poderiam simplesmente baixar na internet outras versões do Skype, ou até softwares que fazem ligações pela internet de sites fora do país.

Cautela O fim de 2010 foi marcado pelo crescimento do mercado de compra coletiva através da Internet. Porém, é necessários que os compradores/internautas fiquem atentos ao velhos golpes que estão sendo “repaginados”. A urgência que os internautas têm em preencher dados para participar das promoções, geralmente com tempo limitado, é o pior inimigo

para cair em golpes. A técnica da “Engenharia Social” é utilizada aproveitando a possível desatenção dos internautas devido à velocidade com que têm que preencher os dados e levar a contaminações geradas por websites e emails inescrupulosos, links infectados e ou as famosas mensagens maliciosas nas redes sociais. Cuidado nunca é demais.

Revistas x iPad RIC 2 O primeiro brasileiro a ter novo RIC, como não poderia deixar de ser, foi o ex-presidente Lula. No entanto, os potiguares também estarão entre os primeiros a conseguir os novos documentos. Segundo o Ministério da Justiça, que comandará a confecção dos novos documentos de forma gradativa, as sete primeiras cidades a receber o projeto piloto serão Brasília, Rio de Janeiro, Salvador, Hidrolândia (GO), Ilha de Itamaracá (PE), Rio Sono (TO) e Nísia Floresta, no Agreste potiguar.

Banda Larga Um grande aporte financeiro vai colaborar com o Programa Nacional de Banda Larga, que será implantado neste ano. Na semana passada, a Telebrás informou o repasse de um crédito extraordinário do Executivo para o PNBL

MARCELO ALVES DIAS DE SOUZA [ Procurador da República ]

Ruim com ela, pior sem ela ecentemente, algumas pesquisas têm constatado a queda da confiança da população brasileira no nosso Poder Judiciário. Outro dia, em enquete realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA, vi que a nota dada pelos entrevistados a esse Poder, em média, não chega a 5,0. Sabem de uma coisa? Para constatar essa desconfiança, acho que nem precisaríamos dessas enquetes “científicas”. Minha experiência (nada científica, confesso) tem mostrado que, em qualquer roda de amigos, em algum momento, alguém vai falar mal da nossa “Justiça”. Algumas vezes com razão; outras, nem tanto. A verdade é que, não obstante felizes exemplos de uma “Justiça” efetiva, derradeira salvaguarda de direitos fundamentais (e assim há, também, quem dela fale muito bem), não podemos esconder que a coisa, no todo, não vai bem. E esse “não vai bem” não é de hoje. É uma crise aguda e crônica, se é que podemos juntar essas duas qualidades sem ofender a nossa gramática. E falo isso com certa tristeza, já que, mesmo que indiretamente, considero-me parte dos que fazem a Jurisdição do Estado brasileiro funcionar. Mas a verdade é também que não podemos viver sem a Jurisdição, que é exercida pelo nosso Poder Judiciário. O que quero dizer é que nós, seres humanos, temos a necessidade de viver em sociedade, de vivermos, com outros seres humanos, em um agrupamento social. E embora se diga que onde há sociedade há Direito (ubi societas ibi jus, para imitar os mais cultos), a existência desse Direito, como mecanismo disciplinador da convivência humana, protetor dos interesses que gravitam em torno dos bens, não é suficiente para impedir os conflitos de interesses. Em outras palavras, vivemos em sociedade, mas vivemos também em meio a conflitos. E, claro, precisamos de um meio de resolver esses conflitos. Qual seria o meio por excelência? A Jurisdição do Estado, claro. É certo que a humanidade já foi capaz de enxergar outros meios de solução dos conflitos de interesses. A autotutela é um exemplo. Em tempos primitivos, não existindo um Estado forte para dirimir os conflitos (pois, em muitos casos, não havia sequer leis como as conhecemos hoje), o ser humano que encontrasse resistência alheia à sua pretensão, usaria a própria força para satisfazê-la. Essa justiça privada estava (ou está, onde ainda se dá) caracterizada pela ausência de um juiz distinto das partes e pela imposição da decisão por uma das partes do conflito (a parte mais forte) à outra. No nosso estágio cultural, evidentemente, a autotutela não garante Justiça, mas sim a sujeição do mais fraco ao mais forte. No Brasil, aliás, constitui crime o exercício arbitrário das próprias razões (CP, art. 345), salvo quando a lei o permitir. Bom, alguém poderá falar da autocomposição, em que uma ou ambas as partes abrem mão de seu interesse ou pelo menos de parte dele em prol de uma solução consensual. A verdade é que autocomposição tem como característica, ainda, a parcialidade, uma vez que

R

depende da vontade de uma ou de ambas as partes envolvidas no conflito. A autocomposição, sem dúvida, tem o seu lugar no mundo atual, sobretudo no campo dos direitos disponíveis, sendo muito incentivada pelos estudiosos da ciência jurídica. Mas o fato é que, muitas vezes, a autocomposição não garante o Direito. Muitas vezes, compõe-se apenas porque é melhor um acordo razoável do que uma boa briga na Justiça (clichê com que, embora muito batido, tendo a concordar). E de certo ainda temos a possibilidade da arbitragem. O direito brasileiro (e há inclusive uma lei especifica tratando disso entre nós, a Lei nº 9.307, de 23 de setembro de 1996), em se tratando de direitos disponíveis (leia-se transacionáveis), deixa a critério das partes estabelecerem um outro “senhor”, que não o Estado-Juiz, para dar a solução ao conflito de interesses: um terceiro imparcial, da confiança das partes, denominado de árbitro. Se a arbitragem é uma solução adequada para alguns tipos de conflitos (por exemplo, casos de comércio internacional), ela é também deficiente em alguns pontos. Ir a arbitragem é algo que fica, pelo menos num primeiro momento, a mero critério das partes e, queiramos ou não, não se tem a mesma segurança jurídica da Jurisdição, com seus recursos e a necessária e institucional imparcialidade dos juízes. O fato é que ainda não descobrimos, para a solução dos conflitos de interesses, algo melhor que a Jurisdição do Estado. Parodiando o que disse Winston Churchill (1874-1965) acerca da democracia, a Jurisdição é o pior meio de solução dos conflitos de interesses, com exceção de todos os outros que conhecemos. Onde mais temos (ou deveríamos ter) a substituição das partes envolvidas pela total imparcialidade do juiz? Onde mais temos um “juiz natural”? Onde mais temos um duplo grau de jurisdição? Onde mais, a partir do monopólio do seu exercício pelo Estado e pela soberania deste, temos a pacificação do conflito com justiça (o famoso escopo de autuação do Direito) e a definitividade com a coisa julgada? Só na Jurisdição. Como disse no começo, não podemos negar os problemas da Jurisdição: morosidade, certa falta de qualidade nas decisões, deficiente acessibilidade e por aí vai. Devemos, sim, enfrentá-los para minorálos, porque, com a Jurisdição, o Poder Judiciário ou a “Justiça” (seja lá como você, leitor, a chame) teremos de conviver ainda por muito tempo. A não ser que deixemos de ser tão “confusentos”, ruim com ela, pior sem ela.

no valor de R$ 300 milhões. A verba vai ser somada aos R$ 600 milhões que estavam previstos para serem aplicados na infraestrutura do programa. Se o PNBL não vingar, não será por falta de recursos.

As editoras que apostaram que o iPad ajudaria a multiplicar os lucros, estão se dando mal. De acordo com dados da Audit Bureau of Circulations, revistas famosas que investiram em versões para o iPad tiveram boas vendas logo no início da febre pelo tablet. Porém, elas acompanharam uma grande queda de vendas em curtíssimo espaço de tempo. Exemplo é a revista Wired. Quando lançou sua primeira edição digital para o iPad, em junho, vendeu mais de 100 mil cópias. Nos três meses seguintes, entre julho e setembro, a média foi de aproximadamente 31 mil unidades.

[ PRECAUÇÕES ] Lavar as mãos antes das refeições são cuidados sim-

ples recomendados pelo Ministério da Saúde durante as férias

MS recomenda cuidados com a saúde nas férias anter a higiene adequada e a vacinação em dia são algumas dicas para não ter transtornos durante viagens. Cuidados simples como manter o calendário de vacinação em dia, lavar sempre as mãos antes das refeições e saber escolher quais alimentos comer na rua ou em restaurantes são algumas das precauções que o turista deve ter para evitar transtornos e garantir férias sem doenças. Ao viajar, seja no Brasil ou para outros países, hábitos saudáveis podem evitar contratempos como ter que trocar a praia por uma estadia em algum hospital. Para orientar viajantes, o Ministério da Saúde publicou na internet uma nota com várias dicas de cuidados que devem ser adotados antes, durante e depois das férias. Uma das recomendações é fazer uma avaliação de saúde com profissionais habilitados e não viajar se estiver doente. Longas horas de viagem de carro, avião ou ônibus favorecem, por exemplo, o surgimento de problemas circulatórios e o estresse durante a viagem podem diminuir a resistência do organismo e abrir caminho para outras doenças. Outro cuidado importante é avaliar a situação vacinal, de acordo com a idade do viajante. Para isso, basta procurar uma unidade de saúde, de preferência da rede pública do Sistema Único de Saúde, portando o cartão de vacinação. Lá, um profissional de saúde fará a verificação do cartão e irá atualizar as vacinas necessárias para sua viagem. Todas as vacinas em atraso devem ser toma-

M

das, com destaque para febre amarela, sarampo, rubéola e poliomielite. Essa medida é essencial para evitar a reintrodução de doenças controladas no Brasil, como o sarampo e a rubéola, ou mesmo já erradicada, como a poliomielite. Quanto à febre amarela, existe a obrigatoriedade para brasileiros da apresentação do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP), sob o risco de ter sua entrada proibida no país escolhido para visitar. O CIVP é obtido nos Centros de Orientação ao Viajante da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Para facilitar o atendimento, faça o précadastro no site http://www.anvisa.gov.br/viajante. No caso da febre amarela, é importante que a atualização seja realizada no mínimo com 10 dias de antecedência da data da viagem para que a vacina possa fazer efeito e a imunidade seja adquirida. PERCURSO Problemas de saúde podem ocorrer ainda dentro do carro, ônibus, navio ou avião. Assim, não deixe de levar, tanto na mala como na maleta de mão, medicações contra dor de cabeça, alergias imprevistas ou aquelas de uso regular no controle de doenças pré-existentes, como hipertensão, diabetes e asma, entre outras. As medicações devem ter prescrição médica. Siga sempre as regras para transporte de objetos e líquidos, exigidas pelas companhias de transporte aéreo internacional. Se ocorrer qualquer alteração no seu estado de saúde durante um vôo

ou cruzeiro, comunique imediatamente a tripulação de bordo. Em caso de adoecimento durante a sua estadia no local de destino, busque atendimento médico e não pratique a automedicação. Frente a quaisquer situações inusitadas (acidentes, assaltos, perda de passaporte), bem como a problemas mais graves de saúde, procure ajuda e orientações junto às autoridades locais ou Embaixada do Brasil em cada país. Algumas outras recomendações são: conhecer características do local de destino, tais como clima, altitude, diferença de fuso-horário, infraestrutura urbana, alimentação, costumes, normas, cultura, doenças que afetam a população local e susceptibilidade a desastres naturais (inundações, terremotos, furacões) dos lugares visitados. É importante manter-se informado, seja pela internet, televisão, jornais ou quaisquer outras formas de comunicação, sobre o que ocorre no país de destino e no mundo, se há possibilidade de ocorrência de epidemias, calamidades e eventos como ataques terroristas. Para prevenir as doenças sexualmente transmissíveis e aids, o uso de preservativos é recomendado em todas as relações sexuais. Ter preservativos facilita sua utilização e a prevenção desses agravos. Evite exposição excessiva ao sol. Lembre-se sempre de aplicar o protetor solar no mínimo 30 minutos antes da exposição, com fator de proteção solar mínimo de 15, nas áreas do corpo não protegidas por vestuário. Reaplique conforme orientação do fabricante. a Meningocócica, entre outras.


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 02 de janeiro de 2011


natal

3PORQUATRO

Empresário Abílio Oliveira fala das vendas da Land Rover em Natal. PÁGINA 9

TEMPO HOJE

TÁBUA DE MARÉS

FEIRAS LIVRES

Céu parcialmente nublado a claro em todo o EstadoMáx.: 29º CO Mín.: 23ºCO

Preamar 00h45 -0.6- 07h08 -2.1 Baixa-mar 13h08 -2.1- 19h38 -2.0

Panorama: hoje 332 bancas/196 feirantes Planalto 186 bancas/97 feirantes

BALNEABILIDADE Impróprias Mãe Luíza Pium Pirangi do Norte Redinha

FASES DA LUA Cheia: Hoje Crescente: 12/01 Nascer do sol: 5h21 Pôr do sol: 17h19

Editor: Edilson Braga e-mail: braga@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 02 de janeiro de 2011

A governadora Rosalba Ciarlini decidiu morar na mesma residência utilizada por Wilma de Faria e Iberê Ferreira de Souza, localizada na ministro Raimundo de Brito, nº 1891, em Morro Branco, para não criar mais despesas para o Estado

[ RESIDÊNCIA ]

Governo paga R$ 12 mil por aluguel WAGNER LOPES repórter

D

esde ontem o governo do Estado está em novas mãos, mas no mesmo endereço. A governadora Rosalba Ciarlini decidiu morar na mesma residência utilizada por Wilma de Faria e Iberê Ferreira de Souza, localizada na rua ministro Raimundo de Brito, nº 1891, em Morro Branco. O objetivo, afirma, é não criar novos gastos para o Estado, tanto que não devem ser realizadas reformas. Mas isso não significa que ocupar a residência tenha um preço baixo para os cofres estaduais. De acordo com aditivo publicado no dia 8 de dezembro, no Diário Oficial do Estado, o contrato de aluguel do imóvel para 2011 prevê um valor mensal de R$ 12.307,19, totalizando R$ 147 mil nos 12 meses do ano. A TRIBUNA DO NORTE não teve acesso ao imóvel, mas obteve imagens internas e as informações dão conta de que a residência inclui três suítes, duas salas de estar, sala de jantar, escritório, jardim, quadra de esportes, piscina aquecida, churrasqueira e varanda, além de dependência de empregados, de seguranças e saída alternativa pela rua Júlio Resende. Entre os motivos que pesaram na adoção da casa como residência oficial, Rosalba Ciarlini citou o contrato em vigor desde 2003. Porém, o ex-adjunto do Gabinete Civil de Iberê Ferreira de Souza, Helder Maranhão, afirmou semana passada que o contrato previa a rescisão, se a futura governadora optasse por não utilizar o imóvel. Ainda assim, ela declarou que a possibilidade de pagar multa pela rescisão foi um dos motivos que a levaram a se manter na mesma residência dos governadores anteriores, ao invés do próprio apartamento, em Areia Preta, como chegou a ser

ALEX RÉGIS

cogitado. Outro imóvel tradicionalmente utilizado por governadores, a residência de nº 1009, na avenida Hermes da Fonseca, no Tirol, também teve seu aditivo de contrato publicado, no dia 1º de dezembro. O valor previsto para o aluguel é de R$ 6 mil mensais, totalizando R$ 72 mil em 2011. Helder Maranhão, contudo, confirmou que o contrato também pode ser rescindido a critério de Rosalba Ciarlini. A governadora declarou na última terça-feira não saber qual finalidade daria ao imóvel, porém o presidente do Conselho Estadual de Entorpecentes (Conen), delega-

A própria governadora tem enfatizado a importância da prevenção ao uso de drogas MAGNUS BARRETO delegado de polícia

do Magnus Barreto, já trabalha com a perspectiva de a entidade continuar funcionando no local. “A própria governadora tem enfatizado a importância da prevenção ao uso de drogas e mesmo a reinserção dos usuários na sociedade”, lembrou. O objetivo de Magnus Barreto é reunir na residência entidades ligadas ao trabalho de prevenção e também de recuperação dos usuários de drogas, além dos programas que trabalham a inclusão dessas pessoas no mercado de trabalho. “Hoje sabemos que as drogas são uma porta de entrada para o crime e por isso é importante fortalecermos o trabalho preventivo”, ressaltou.

A residência que Rosalba Ciarlini está morando desde ontem inclui três suítes, duas salas de estar, sala de jantar, escritório e piscina

Antiga residência recebeu nove governadores A residência de nº 1009 da avenida Hermes da Fonseca, conhecida como a “Casa dos Governadores”, já foi ocupada por nove governantes, de 1951 a 1994, e continua alugada à administração estadual. “O imóvel está à disposição da governadora para servir ao governo do estado, assim como sempre esteve nas últimas décadas”, confirmou o proprietário, o ex-deputado estadual Manoel de Brito. Construída em 1944 por Sylvio

Pedroza, que a ocupava quando assumiu o governo sete anos depois, a casa foi vendida a Manoel de Brito em 1963. O ex-deputado nunca chegou a morar no local. “Foram nove governadores que viveram lá e o último foi exatamente Vivaldo Costa (em 1994)”, recorda o atual dono. O prédio possui 45 ambientes e foi sede de diversas secretarias estaduais nos últimos anos, como as de Energia e de Articulação com os Municípios. Hoje abriga o Conselho Estadual

de Entorpecentes (Conen). O imóvel passou por reformas em duas oportunidades, nos anos de 1975 e 2003, e em 2009 recebeu uma mostra de arquitetura com o sugestivo nome de “Morar Mais por Menos”, que também gerou melhorias no prédio. Atualmente, a maior parte dos cômodos se encontra sem mobília, porém a vice-presidente do Conen, Renata Cunha, afirmou que o conselho irá buscar apoio do governo para estruturar o espaço.

Dentre os ilustres moradores da residência, o primeiro proprietário, Sylvio Pedroza, se manteve no governo até 1955. Aluízio Alves foi o segundo governador a ocupála como residência oficial, no início da década de 60. Walfredo Gurgel (1966-71), Tarcísio Maia (197579), Lavoisier Maia (1979-83), José Agripino (1983-86), Radir Pereira de Araújo (1986-87), Geraldo Melo (1987-91) e Vivaldo Costa (1994) também habitaram a “Casa dos Governadores”.


8 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 02 de janeiro de 2011

O Forte dos Reis Magos foi a primeira residência oficial do governo do Rio Grande do Norte, segundo conta o escritor e historiador Câmara Cascudo. Os capitães-mores que administraram a capitania viviam no forte

[ RESIDÊNCIA ]

Forte foi primeira “residência” oficial ASSESSORIA DO GOVERNO

ASSESSORIA DO GOVERNO

Essa é uma das salas da luxuosa residência oficial da governadora

e acordo com o escritor Câmara Cascudo, a primeira “casa do governo do Rio Grande do Norte foi o Forte dos Reis Magos”. Os capitães-mores que administraram a capitania a partir do final do século 16 viviam no local, que servia também de sede administrativa, comando militar, quartel e refugio para os moradores da cidade recém-criada. Os dirigentes da capitania, porém, logo se mudaram para a “cidade” propriamente dita. Ainda no século 17, capitães passaram a ter uma residência na chamada rua Grande, hoje Praça André de Albuquerque. O “palácio” perdurou até o início do século 19, localizado de frente para a antiga catedral. “Nessa Casa viveram Capitães-Mores e sucumbiu o governo republicano de André d’Albuquerque. (…) viveu nessa casa o primeiro presidente da província, Tomás d’Araújo Pereira”, cita Câmara Cascudo. Demolido em meados de 1830, a residência oficial dos governantes foi transferida para o prédio

D

Sala de estar da residência oficial ocupada hoje por Rosalba Ciarlini

ALEX REGIS

Antiga residência oficial do governador, na Hermes da Fonseca ALEX REGIS

Nessa Casa viveram Capitães-Mores e sucumbiu o governo republicano de André d’Albuquerque. (…) viveu nessa casa o primeiro presidente da província, Tomás d’Araújo Pereira” CÂMARA CASCUDO escritor

onde atualmente funciona a Capitania das Artes, na subida da Ribeira para a Cidade Alta. Em 1862, porém, o “presidente Pedro Leão Veloso assinava um contrato (…) para aluguel da casa de sobrado, e de uma sala térrea contigua à mesma casa, sitas na rua da Conceição desta Capital”, que seria demolida em 1914 para dar lugar à praça Sete de Setembro, en-

tre à atual sede do Tribunal de Justiça, Assembleia Legislativa e Palácio da Cultura. Em 1869 uma nova mudança levou a residência oficial para a Ribeira. “A 25 de maio (…) assinou um contrato de locação do predio assobradado na rua do Comercio (atual rua Chile), pertencendo a Domingos Henrique de Oliveira, comerciante rico. O andar térreo ficaria servindo para a Secretaria e o restante para a residencia de sua excelência. Era o sobrado (…) o mais imponente, o mais alto e mais caro do seu tempo, verdadeiro orgulho da cidade”, descreve o historiador. Durante 33 anos a sede do governo se manteve no local, inclusive na transição do império para a República, até que em 1902 Aberto Maranhão transferiu a sede administrativa para a Cidade Alta, no Palácio do Tesouro, atual Palácio da Cultura, que durante o século 20 foi conhecido como Palácio do Governo, Palácio Potengi e ainda Palácio da Esperança.

Hotel e sede de governo comunista A separação entre a sede do governo e a residência oficial dos governantes se consolidou durante o século 20, quando os políticos potiguares passaram a morar em imóveis próprios, ou alugados, enquanto despachavam no palácio da praça Sete de Setembro, ou, já nas últimas décadas, no Centro Administrativo de Lagoa Nova. Com o início da ocupação da Via Costeira, entre os anos 70 e 80, um projeto previa a construção da residência oficial em um terreno próximo à praia de Areia Preta. As obras do suntuoso imóvel foram executadas durante os governos Lavoisier Maia e José Agripino. Esse último, pressionado por uma campanha da oposição, apoiada por se-

NÚMERO

24

de novembro de 1935 data em que líderes da intentona comunista assumiram a Vila Cincinato

tores da imprensa, decidiu transformar o que seria a casa dos governadores no atual Hotel Escola Barreira Roxa, inaugurado em 1985. Outro imóvel famoso foi a Vila Cincinato, localizada na atual rua Trairi, onde hoje funciona o Centro de Educação de Jovens e Adultos Felipe Guerra. A residência foi construída durante o se-

tn família

gundo governo de Ferreira Chaves (1914-20), que escolheu o nome em homenagem a um neto. O local se tornou famoso por ter sediado o único governo comunista da história do Brasil, quando da Intentona ocorrida em novembro de 1935. Ocupada pelo então governador Rafael Fernandes, a vila foi o local onde a junta formada por líderes da intentona comunista assumiu formalmente o governo, na manhã do dia 24 daquele mês. Os revolucionários se reuniam, despachavam e discutiam o andamento do movimento revoltoso no local, onde permaneceram até a madrugada do dia 27, quando constataram a derrota.

TODOS OS DOMINGOS NA TRIBUNA DO NORTE

Rosalba Ciarlini preferiu deixar o prédio onde morava para evitar dissabores para os moradores


natal

Domingo | 02 de janeiro de 2011

3porquatro

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

9

POR ANNA RUTH DANTAS

ABÍLIO OLIVEIRA

UM NEGÓCIO OUSADO DE ABRIR UMA CONCESSIONÁRIA DE CARRO DE LUXO NA CAPITAL POTIGUAR, TRANSFORMOU-SE EM INVESTIMENTO CERTEIRO.HOJE O GRUPO PG PRIME JÁ NÃO TEM APENAS A LAND ROVER, MAS DETÉM TAMBÉM A VOLVO E AUDI.DAS SETE MARCAS CONSIDERADAS “PREMIUM”,NATAL POSSUI TRÊS.

Meu pai disse que eu estava louco FOTOS:ALDAIR DANTAS

Como surgiu a ideia de uma concessionária de luxo em Natal? A ideia da concessionária foi engraçada. Eu era fã de Land Rover. Já existia Land Rover em Natal, embora muita gente não saiba disso. Quando compramos o negócio, mudamos o perfil. Quem vem comprar quer conhecer o dono do negócio. O grande segredo é o acesso. Veja que minha sala está aberta direto, eu não tenho secretária. Na grande maioria das vezes é meu cliente chegar e se sentar na sala, como se fosse na casa dele. Vamos fazer mudanças de prédio, mas não vou perder isso do cliente entrar na minha sala e falar comigo. Você conseguir falar com dono de concessionária ninguém consegue. Você não ousou demais em pensar numa concessionaria de luxo para Natal? Meu pai disse que eu estava louco, maluco. Ele disse que um negócio desse não existe porque não tinha mercado, não tinha cliente, era um público muito seletivo. Na minha cabeça eu fazia uma lista de 15 pessoas que eu achava que comprava. Aí chegava e mostrava a lista. Mas meu pai dizia: e depois você vai viver de que? Realmente, uma despesa de concessionária é muito alta. Passei uma semana insistindo com meu pai. O maior medo nosso é que a Land Rover Brasil tinha oferecido essa revenda para Recife, o cara é concessionário em Recife, entendia do negócio e não quis. Ora, se o cara que estava no negócio em Recife não quis abrir a concessionária em Natal e eu que estava fora do negócio quis? Mas eu acreditava, conhecia os produtos e sabia que a gente tinha condições de levar a marca. Sempre fui apaixonado por carro, sempre fui louco por carro. Eu digo muito, eu não trabalho. Adoro falar de carro, por mim a gente fala o dia todo, a noite, de madrugada. Para mim é um prazer que eu tenho. Insisti com meu pai em montar o negócio da concessionária e minha mãe acordou um certo dia e disse que daria certo. Meu pai disse para eu negociar, ele não mexeu uma palha. Eu trouxe os contratos para ele assinar e assumimos tudo no dia 8 de janeiro de 2008. quando assumi a Land Norte, que era a antiga empresa, tinha um planejamento de veículo de 36 veículos por ano. Seriam 3 carros por mês. Em cinco meses eu já tinha vendido 52 carros. O que você fez para dar um novo norte ao mercado de carro de luxo? Eu comecei a perceber que o cliente que vai pagar R$ 200 mil em um automóvel ele tem que gostar do carro, ele tem que sentir. Aqui você não tinha oportunidade de dirigir o seu carro dos sonhos. Você sabe que o cliente tem dinheiro, tem condição, você só precisa despertar esse desejo nele. Como você desperta o desejo? Nosso maior argumento é o carro, nosso produto. Fizemos um investimento muito forte com test drive. Fizemos muitas ações para trazer o cliente a fazer o test drive. Convidamos pessoas para test drive. Depois que conseguimos colocar os carros em pessoas especiais, que são formadoras de opinião, o negócio andou de forma impressionante. Logicamente, baseado também pela nossa economia que mudou muito. Pa-

pessoas. A gente percebe que alguns buscam mesmo estatus, outros procuram o melhor custo benefício na revenda. Nosso carro na revenda é imbatível, o seminovo é cheque na praça. E em Natal a gente tem uma vantagem por ser um segmento off road, 4 por 4. além dele ser muito luxuoso, ainda disponibiliza o 4 por 4. O natalense é luxuoso? Sim, muito. Quanto tempo ele passa com um carro? Em média dois anos. A garantia do carro é de três anos, mas antes de terminar a garantia ele já chega para trocar o carro.

Q

uando o empresário Abílio Oliveira foi tentar convencer o pai de investir na criação de uma concessionária Land Rover em Natal mostrou como um dos argumentos uma lista de 15 pessoas identificadas como potenciais compradoras do carro de luxo. Foi difícil o pai apostar na ideia de concessionária dos chamados “carros premium” para a capital potiguar. Mas Abílio convenceu e mostrou que gostava de apostas altas. Logo no primeiro ano de atuação, em 2008, lembram daquela lista de 15 pessoas potenciais compradoras da Land Rover? Pois é, ele vendeu naquele período 120 carros.Fechará 2010 com 220 carros comercializados da marca Land Rover. E o negócio ousado de abrir uma concessionaria de carro de luxo na capital potiguar, transformouse em investimento certeiro. Hoje o grupo PG Prime já não tem apenas a Land Rover, mas detém também a Volvo e Audi. Ou seja, das sete marcas consideradas “premium” no mundo, Audi, Land Rover, Porsche, Jaguar e Mercedes, Natal conta com três e todas do grupo PG Prime. A retrospectiva mostra a trajetória não apenas do grupo, mas do desempenho empresarial de Abílio Oliveira. Aos 28 anos, ele comanda as três concessionárias em Natal, além da marca Bombardier, que comercializa jet ski, lancha, triciclo e quadriciclo. Para entender um pouco do segredo desse sucesso empresarial basta uma rápida conversa com Abílio: um empresário empolgado com o produto, arrojado e de contato direto com o cliente. Longe do perfil do homem de negócio que mantém secretária e agenda, Abílio dispensa secretária e prefere muitas vezes negociar direto com o cliente. “Adoro falar de carro, por mim a gente fala o dia todo, a noite, de madrugada. Para mim é um prazer que eu tenho”, destaca. O convidado de hoje do 3 por 4 é um jovem empreendedor, um cidadão arrojado, um empresário ousado, uma pessoa de fala fácil e trato gentil. Com vocês, Abílio Oliveira:

Essas marcas representam o segmento premium luxo no mundo inteiro. São essas marcas que desenvolvem as tecnologias e disponibilizam no carro delas.”

ra você ter ideia eu havia feito o planejamento para 2010 de 150 Land Rover. Vamos fechar o ano perto de 220 carros. Esse número vai ficar 22 carros abaixo de Fortaleza e vamos ficar igual a Recife em números absolutos. Em 2008 vendi 120 carros e ainda com o sentimento de que estava faltando carro. Ano que vem iremos fechar em 320 carros. E como surgiu a Volvo para o grupo? Em 2008, a Volvo, Land Rover e Jaguar pertenciam ao mesmo grupo econômico, da Ford Mo-

tors americana. Quando você desenvolvia muito bem a Land Rover sua bonificação era uma bandeira Volvo; era como se fosse um bônus por você se desenvolver bem. Em seis meses eu já ganhei uma bandeira Volvo. Ela (a Volvo) hoje teve um ano complicado porque foi o ano da separação da Ford Motors. E o ano que vem será o ano muito forte da Volvo. O que é mais difícil para vender o carro de luxo? É o preço? Não. O preço é muito fácil. O preço é o mais fácil, o mais difícil é despertar o desejo no cliente. Se ele sentir que está bem atendido, se o produto realiza todo o estatus. Muita gente procura estatus, outros procuram conforto, segurança, se o carro realizar todas as necessidades da cabeça dele o preço é um detalhe. Quando o cliente chega para comprar o carro, ele fica em dúvida com quê? Temos muita concorrência do mercado imobiliário. Os nossos maiores concorrentes são os in-

Detalhes O grupo PG Prime é de João Pessoa.Chegou aos 10 anos de idade,os pais se formaram em Natal.E depois voltaram para Paraíba.O negócio começou com o pai na Paraíba. A concessionária éo último negóciio do grupo.Começou com gás de cozinha.Domeçou com distribuição de gás no interior da Paraíba.Logo depois com posto de gasolina.O negócio mairo é distribuição de combustível,transporte, lubrificante.Embora seja o negócio que dá mais visibilidade. Maior faturamento do grupo. 28 anos.Administrador. Três irmãos,ele é o mais velho.O irmão administra outor negócio e lubrificante e postod e combustível .A irmã arquiteta está começando agora.

Eu comecei a perceber que o cliente que vai pagar R$ 200 mil em um automóvel ele tem que gostar do carro, ele tem que sentir.”

O que busca uma pessoa que compra um carro caro como esse? Tem os mais diversos tipos de

Como é lidar com três marcas concorrentes (ele tem concessionária da Land Rover,Volvo e Audi)? Cada marca que represento, cada marca de luxo procura vislumbrar um tipo de público. Você pensar em Land Rover pensa em um carro altamente luxuoso, seguro e você pode ter os dois carros ao mesmo tempo, um carro de diadia e também do final de semana. Esse é um perfil de cliente. Quando você fala em Audi pega um público jovem e um público que gosta de carros sedan, esportivo, que curte motorização, roda. Aí você vem para o Volvo que é um carro muito seguro, é o carro mais seguro do mundo, as mulheres adoram. O perfil do cliente de Volvo 60% é mulher. A Land Rover é masculino, 80% é homem. Audi 50% de cliente é homem e 50% mulher. Como você se porta quando chega o cliente e pede uma sugestão de compra de carro? Eu procuro identificar o perfil do cliente e a partir daí eu indico o carro. O nome da empresa é PG Prime meu desafio era fazer com que as pessoas entendessem que eu iria trabalhar com carro de luxo. O segmento premium é formado por sete marcas mundiais: Audi, Land Rover, Porsche, Jaguar e Mercedes. Essas marcas representam o segmento premium luxo no mundo inteiro. São essas marcas que desenvolvem as tecnologias e disponibilizam no carro delas.

vestimentos das empresas. Os empresários as vezes estão com investimento na própria empresa e ele diz que esse ano decidiu não comprar o carro, mas afirma que no próximo ano troca. Isso para mim é ótimo porque eu tenho uma carteira de clientes formada de dois anos e três anos para frente. Meu desafio é despertar o desejo. Você me dizendo que vai ter uma Land Rover eu não tenho problema porque um dia você chega.

Como é o pagamento desses veículos? Varia muito de acordo com as políticas de crédito. Até esse ajuste que o Banco Central fez agora, a gente estava com uma taxa muito boa, também porque o meu cliente tem acesso fácil ao crédito. Eu financio a 1,10% ou 1,14% ao mês. Quando a situação está estável e o percentual de juros está baixo, o percentual de financiamento é de 80%. Depois dessa mudança feita pelo Banco Central, agora mudou, temos 80% de a vista.

Perfil Um carro: PG Prime Em que acredita:nas pessoas Um sonho concretizado: a nossa consolidação no mercado

Ou seja,já que você atua no segmento premium,aqui em Natal você não tem concorrente? Exatamente. Aqui eu não tenho concorrente, meu concorrente sou eu mesmo. Acontece de perder uma venda, ocorre quando o cliente não enxerga no meu produto aquilo a mais. Qual o plano? Vamos abrir uma concessionária Audi em Fortaleza. De Fortaleza quero atender Teresina e São Luís. Também pretendemos abrir uma concessionária em João Pessoa.


natal

10 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 02 de janeiro de 2011

“ Eliana Lima

É tão bom desejar coisas boas. São tantas que falta espaço para o rosário. Quando se é de coração, bastam as mais importantes. Aos adoráveis leitores, desejo um 2011 de saúde, segurança, fé, paz, sucesso, harmonia, decência, amor e respeito ao próximo, atitudes pela vida, sonhos realizados, prosperidade...e muitos favos de felicidades. Um grande beijo a todos e em todos!”

elianalima@tribunadonorte.com.br

» SILENCIOSO

JOAONETOFOTOS.COM

» LEMBRANÇA

JOAONETOFOTOS.COM

Na calada da noite, fornecedores foram surpreendidos para conversas à boca pequena. Na lista, divisões costumeiras em terras de Poti envergonhado.

Numa rápida conversa com o repórter da coluna Heldon Simões, Robinson Faria falou sobre a primeira vez em que seu filho demonstrou interesse em ser político: - “Um dia Fábio Faria chegou e disse que queria ser deputado. Daí, perguntei se ele queria tomar o meu lugar. Hoje ele é mais do que eu, é federal”.

» SEGURO

Não é à toa que a cada prisão, a Polícia Federal anuncia com o mandado expedido pela justiça plastificado. Papel desprotegido, até o mais improvável pode rasgar, engolir...

» TORMENTA

» DECISÃO

RF também revelou o momento em que decidiu ser candidato a vice: - “Foi durante um encontro na propriedade de Getúlio Rego, em Portalegre, na presença dele, de Rosalba (governadora) e o marido (Carlos Augusto Rosado)”.

» FAMÍLIA

Mãe e filhas belas: Flávia com Renata e Bia Santa Rosa Barbalho

Não foi só para muitos dos brasileiros e da política que o presidente Lula da Silva fez de Dilma Rousseff um Zagalo a ser engolido. No PT, o sentimento é o mesmo para muitos. Mesmo que não se revele. Nos primeiros dias de governo, Dilma poderá sentir o gosto amargo da greve de companheiros. Antes mesmo de junho chegar, petroleiros podem levantar a bandeira da paralisação.

JOAONETOFOTOS.COM

»

» ENERGIA

Todo o bom astral de Cacau Farache JOAONETOFOTOS.COM

» DESPERDÍCIO...

Ao visitar esta semana o Centro Administrativo, a Abelhinha ficou matutando ao ver a construção, quase pronta, do prédio da Escola de Governo. Ora, será tudo aquilo vai a chón para se erguer a imponente Arena das Dunas – até uma creche já foi sacrificada -, por que a construção? Obras que começaram no segundo semestre deste ano e consumirão nada menos que R$ 10,8 milhões. Veja fotos no blog e no twitter.com/elianalima.

» ...DA COPA?

O prédio tem sete mil metros quadrados de área construída e contará com 10 salas de aula, laboratório de informática, arquivo para documentos históricos, estacionamento para 650 veículos e a segunda maior biblioteca do país especializada em Administração Pública. Também auditório modular, onde poderão acontecer quatro eventos simultâneos para 500 pessoas cada, ou um de grande porte para Duas mil pessoas.

» PARABÉNS No R&M Gastronomia, Kathiane Souza Barbalho festejou bons 4.0

» INCERTEZAS

Mesmo o nome do vereador Hermano Morais cotado à boca grande dentro do PMDB para disputar a cadeira de prefeito de Natal em 2012, alguns hermanistas queixam-se que a decisão final caberá ao futuro ministro Garibaldi Filho. Enquanto nada se confirma, HM prefere ficar em banho Maria e esperar pelos próximos capítulos dessa que será a novela do ano: “Waltinho ou Eu”.

» VERÃO! Toda a simpatia da bacana Juliana Flor Elali

» ENCIUMADO

Maaasss...Hermano, pelo relato do vice-governador Robinson Faria, tem um trunfo: é popular. Brincou RF: - “Fui tomar café com Hermano Morais num shopping e fiquei enciumado, pois de cada 50 pessoas que falavam com ele, apenas duas se dirigiam a mim. Fui humilhado por ele”.

» AQUECIMENTO LITORAL

O lado doce de ravengar a chama de “Mainha”! Relato de uma amiga e leitora da coluna, do blog e do Twitter, que vale divulgar, pois elogiar também é preciso. Diz ela: “o shopping Cidade Jardim oferece conforto, comodiade e segurança aos seus clientes. Tem também uma bela decoração natalina. A WellPark, empresa que administra o estacionamento (leia-se Maurício Maeterlinck), oferece nesse período manobristas gratuitos, das 15h à 22h, nos dois pátios de estacionamentos. Além de serviço SOS Clientes que atende casos de carros com pneus baixos, bateria arriada, etc. E no Real Botequim, além de comidinhas ótimas, tem atendimento de primeiro mundo”.

» RETOMADA

Os paraísos Pipa e Sibaúma recebem em janeiro a retomada de investimentos, com o arrojado projeto imobiliário Pipa Village, com a marca Ecocil e vendas Abreu Imóveis/Brasil Brokers. Será um mega condomínio horizontal de alto padrão, com 100% de saneamento e integral preservação da Mata Atlântica.

COLMEIA

Na praia de Pirambúzios, litoral sul, destroços de barracas de praia e alguns imóveis comprovam o avanço do mar em direção à areia da praia. Na maré cheia é praticamente impossível conseguir atravessar a orla. O mesmo acontece com o mar calmo, à primeira vista, de Camurupim.

» Dia 27 de janeiro tem Reggae Rock Surf Music Festival no Teatro Riachuelo,ao som da jamaicana Inner Cilcle e da australiana Spy V Spy.

» PERIGO

Por falar em litoral sul, a Lagoa de Arituba há muito deixou de ser uma opção segura para o lazer em família. Motivo: onda crescente de assaltos. Permanecer após às 16h é correr sérios riscos.

» Na unidade da Av.Salgado Filho terá big festa no Complexo Educacional Contemporâneo para os vestibulandos durante e após o resultado do Vestibular da UFRN.

» PERIGO 2

O liseu no Governo chega a comprometer a segurança dos potiguares. Para se ter ideia, nos festejos de Santa Luzia, em Mossoró, não havia chegado a verba de custeio. O jeito foi colocar policiais nas ruas com apenas três balas no revólver, por exemplo.

» O Banco do Nordeste lançou

» ACEITO

Do deputado Ricardo Motta (PMN), que corre estradas e gabinetes para substituir Robinson Faria na presidência da Assembleia, à coluna, sobre suas chances: - “Vamos ter uma eleição. Outros nomes estão sendo também veículados. Se o meu nome for o mais convencional, eu não vou fugir do desafio”.

» EU DIGO

» É BACANA!

» DESCASO

Assim que assumiu a prefeitura de Natal, Micarla de Sousa abriu um leque de denúncias contra o seu antecessor Carlos Eduardo Alves. Entre os escândalos apontados, os medicamentos mal acondicionados e vencidos. Ironia, ou não, as vacinas estão perdendo prazo de validade em postos de saúde. Com seu bebê nos braços, um familiar da coluna foi a várias unidades à procura de vacina, sem sucesso. O motivo alegado: “vencidas”.

A PROPÓSITO...Sabe como Carlos Augusto Rosado chama carinhosamente a mulhergovernadora Rosalba Ciarlini???

» BZZZZZ...

Esses pés poderosos percorrerão a partir deste ano todo o elefante. De quem são, de quem são???

Sala de Imprensa no Facebook, para estabelecer contatos e estreitar relacionamentos a partir da interação direta com profissionais de imprensa de toda área de atuação da empresa. COLABORAÇÃO DE HELDON SIMÕES


Domingo |

02 de janeiro de 2011

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

11

George Azevedo georgeazevedo@digizap.com.br

ALEXANDRE LAGO

ALEXANDRE LAGO

SETE VEZES GLAM ALEXANDRE LAGO

ALEXANDRE LAGO

No alvorecer de 1980, havia um dito popular muito em moda: amizade colorida. Chamava-se assim também uma novela de Domingos de Oliveira, com Antônio Fagundes como fotógrafo de moda. Afora as turbulências amorosas e rolos da época, o essencial estava ao alcance da letra de Gilberto Gil quando dizia “pela lente do amor vejo a vida mil vezes melhor...”. Nesse momento em que comemoramos a 7ª edição de GLAM, sentimo-nos de novo numa “amizade colorida” com nossos leitores. Afinal, uma revista como a Glam não se faz sem amor, simpatia, paixão de todos os lados. De nós editores, dos colaboradores sempre tão solícitos, dos fotógrafos, jornalistas, amigos a postos para varar a madrugada produzindo uma foto de última hora. Só sendo colorida para ser assim tão entusiasmada. Conclusão: jogamos as tintas. A começar pela reportagem sobre a New Wave. Revisitamos o estilo e seus ícones em um texto muito legal do músico e jornalista Isaac Ribeiro. Aproveitamos a onda maneira para criar looks como uma reeleitura dessa estética deliciosamente exagerada. Na mesma pegada, look books para todas as horas. Mas é verão e já é tempo de falar de moda praia. O Iate Clube foi cenário para a beach wear supercolorida, e de lá partimos para Baía Formosa em uma reportagem sobre o paraíso tropical, com direito a editorial que é ouro puro! A trajetória e o talento de um filho da terra, Geová Rodrigues – uma referência fora do Brasil – vem contada pelo jornalista Ricardo Araújo, primo do famoso estilista que nasceu em Barcelona – RN e hoje está consolidado em Nova York. Numa edição tão apaixonada, não poderiam faltar as musas. Sim, temos as nossas. Elegemos sete social stars para marcar o número. E o sucesso entre os homens, provocou uma revolução. Resolvemos trazer convidados especiais assinando artigos bacanas. E tem muito mais: festas, Glam Beleza, Mossoró em clima de cangaço, news e giros fresquinhos. E a revista foi lançada em Natal com muito sucesso na última quarta-feira, 22, na Bagatelle. E dia 28 na Tenda Music Club, em Mossoró, com produção da Master, quitutes do Requinte Buffet e desfile das lojas Maison Tráfego, Skyler e New Marluce Modas com trilha do Dj Filho. Aqui, você confere um pouco do que rolou nessas festas.

Cloe Padilha. A nossa cover girl

Érika Nesi. Super Glam

Larissa Costa e o seu novo amor: Abílio Oliveira

MARCELO BENTO/TRAFEGANDO.COM

ALEXANDRE LAGO

Zélito Jr. e Ana Luiza Borges badalando, na Tenda Music Club

Miss Dany e Arthur Medeiros

MARCELO BENTO/TRAFEGANDO.COM

MARCELO BENTO/TRAFEGANDO.COM

Zoraide Azevedo encerrando o show da Maison Tráfego ao lado da Miss Kelly Fonseca

Luciana Barbosa exibindo a GLAM, na festa de Mossoró ALEXANDRE LAGO

Social stars.Tereza Tinôco e Uianê Azevedo ALEXANDRE LAGO

New Faces em ação com a moda Bagatelle MARCELO BENTO/TRAFEGANDO.COM

Virgínia e Fátima Carlos, Aluísio Barros e Iara Chaves, na noite GLAM Mossoró

Andréia Schultz e Raphael Correia ALEXANDRE LAGO

Veruska Borges e Raquel Bezerra MARCELO BENTO/TRAFEGANDO.COM

Diego Lucena em momento Skyler, na festa GLAM Mossoró ALEXANDRE LAGO

Aqui, com meu “dream team”, Cloe Padilha, Larissa Costa, Mariana Santin e Andréia Schultz ALEXANDRE LAGO

Queridas.Rafaela,Karla Araújo,Daliana Sousa e Ana Flávia

MARCELO BENTO/TRAFEGANDO.COM

Elaine Cunha com a moda New Marluce Modas na Tenda Music Club ALEXANDRE LAGO

Social stars. Cláudia Gallindo, Carmen Macedo, Tatiana Bulhões, Érika Nesi e Luciana Toscano ALEXANDRE LAGO

Roberta Pimenta, Simone Silva e Andréa Moura.

MARCELO BENTO/TRAFEGANDO.COM

MARCELO BENTO/TRAFEGANDO.COM

Lucineide Dias com as filhas Patrícia e Priscila, no lançamento em Mossoró

De São Paulo para a noite GLAM Mossoró. André Dias, Anderson Leite e Willian de Camargo


natal 12

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 02 de janeiro de 2011

DIVULGAÇÃO

NELSON MATTOS FILHO velejador-avoante1@gmail.com

ais um ano a bordo do Avoante, mais um ano de uma vida cheia de alternativas e muitos sonhos realizados, mais um ano de amor pela vida e junto do meu amor. Assim tem sido todos esses anos morando a bordo, e assim entraremos em 2011 renovando todas as nossas esperanças nesse mundo maravilhoso de velejador cruzeirista. Em janeiro de 2011 vamos comemorar seis anos de vida a bordo do Avoante. Nesses seis anos pudemos refletir e ver quanto o mundo anda na contramão da vida. Será que somos nós que estamos fora do contexto urbano, ou às cidades que abandonaram a luta pelo bem estar comum? Eu já falei varias vezes que as cidades vistas do mar são mais harmônicas e livres de seus traumas e dramas. Pode ser que meu amor pelo mar me leve a pensar dessa maneira, mas pode ser também que o mar, em sua magia de encantar, me leve a ver as cidades com outros olhos. Sempre que admiro as cidades a partir do mar me pego fazendo pedidos aos deuses, para que tragam paz e amor aos seus habitantes. Mas sempre que me vejo envolvido e absorvido pelas cidades, saio com a certeza de que quase nada pode ser feito. O mundo está cada vez mais louco. Iniciaremos 2011 velejando pelo litoral brasileiro, participan-

2011

M

DE MUITO QUERER

do do Cruzeiro Costa Nordeste, CCN 201, renovando nosso bom relacionamento com o mar e seus princípios. Um ano praticamente ancorado em Natal, trouxeram pequenos traumas que jogaremos no mar na primeira onda que passar sob o casco do Avoante. Não vamos esperar as sete ondas para fazer nossos pedidos, faremos todos eles na segunda onda, pois a primeira já foi reservada para afogar

as magoas, que o mar sempre absorve com a maior boa vontade. Banharemos o corpo com a água e o sal do oceano, que sempre refresca nossas energias e nos mostra o prazer de aceitar um banho de mar, sem querer, numa noite fria e com o vento castigando em nossas velas. Colocaremos a cara no vento, na esperança de receber o sofro de vida que faz parte de sua força.

Vamos continuar observando as estrelas, tão vivas em alto mar, para confirmar que elas sempre estarão lá para orientar os navegantes. As Três Marias, o Cruzeiro do Sul, o Escorpião, o Guerreiro, a Estrela Dalva e muitas outras que são nossas companheiras solitárias lá no Céu. Como é bom velejar com as estrelas! Aproaremos o Avoante para aqueles lugarzinhos encantados,

aonde a vida e vivida a passos lentos, onde sempre as pessoas nos recebem de braços abertos e cheios de carinhos. Um mundo que ainda existe, mas que as grandes cidades fazem a gente esquecer com seus reclames consumistas e insistentes. Não quero manter o rumo da vida, pois já descobri que não é fácil. Quero a liberdade de fazer o rumo que eu quiser, na hora que desejar, e alterá-lo ao bel prazer.

Quero confirmar a liberdade que o mar proporciona e ver que o mundo não tem fronteiras. Não quero os muros que cercam uma bela mansão e seus aparatos de segurança, sem segurança alguma, quero a imensidão do quintal do Avoante e a mudança constante da paisagem que se desnuda em suas gaiútas abertas para o bem. Quero continuar olhando o mundo pela lente do mar, pois tudo é mais perfeito. Quero a facilidade e a alegria das amizades vindas do mar, curtidas no balanço das ondas e confirmadas em cada novo porto. Amizades sem fronteiras, sem cobrança, sem ranço, sem falsidades e fortes como a bravura dos oceanos. Quero continuar ao lado do meu amor, vivendo nosso grande e eterno sonho de vida. Quero sempre ter sua presença ao meu lado, somando nossas alegrias e compartilhando as tristezas. Nossa vida é vivida a dois e nada é igual estando sem ela. Em 2011 todos esses queres farão parte da tripulação do Avoante. Quando ele cruzar a primeira onda e partir para a segunda, com certeza ele vai navegar mais suave, pois a bordo somente estarão sonhos de paz, alegria, compreensão, amizade, liberdade e muito amor. Que venha 2011 e em seu seio ressurja um mundo mais humano, menos violento e mais cheio de amor. E que os povos se encontrem num só olhar e num grande abraço de paz.


esportes

HOJE NA TV

RÁDIO GLOBO NATAL

10h00 – Esporte Espetacular Especial de ano novo 18h00 - Sportcenter especial, Sportv

06h - Esporte em debate 16h00 - Futebol Show na Globo 21h - Resumo Final

CURIOSIDADES O craque Kaká,afastado do futebol para se recuperar de uma cirurgia,é aguardado por Mano para voltar à Seleção.

DICAS As inscrições para o Rally Rota Sol,que larga no dia 13 de janeiro,podem ser feitas no: www.rallyrotasol.com.br.

COPA 2014

Demétrio Torres assume a Secopa e diz não temer prazos dados pela Fifa. PÁGINA 2 NÚMERO 29 mil expectadores será a capacidade do Frasqueirão, após as reformas planejadas.

Editor: Itamar Ciríaco e-mail: esporte@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 02 de janeiro de 2011

UM NOVO FRASQUEIRÃO ESTÁ POR VIR

ITAMAR CIRÍACO editor de Esportes

inco anos após sua inauguração, o estádio Maria Lamas Farache passará, em 2011, por modificações profundas em sua estrutura e também em suas dimensões. As reformulações começam com uma reforma técnica visando dar mais conforto ao sócio-torcedor e dar uma nova “cara” para o estádio e seguem até uma ampliação de lugares que pode chegar aos 29 mil torcedores ainda no próximo ano. O projeto do “novo Frasqueirão” pode ser dividido em quatro fases. A primeira fase já foi iniciada e está sendo chamada pelo clube de Reforma Técnica. Nesta fase, a intenção é tornar o setor destinado ao sócio-torcedor e a faixada do estádio mais bonitos e atrativos. A lojinha do clube será ampliada, todo módulo 1 será completado com cadeiras destinadas aos sócios-torcedores e os bares estão sendo renegociados para abrigar as principais “marcas” da cidade. Neste ponto, inclusive, segundo o arquiteto do estádio, Gley Karlys, uma parceria com o grupo SEHRS, que administra um hotel cinco estrelas na Via Costeira, esteve para ser fechada. A parceria teria os mesmos moldes da que o hotel já possui em dois estádios na Europa (Espanha e Portugal). Naqueles estádios, toda alimentação e bebida fornecida para comercialização, além da alimentação dos jogadores é de responsabilidade do SEHRS, que ganha o direito de ex-

C

plorar, com exclusividade, os bares e lanchonetes do estádio. Além disso, toda pintura externa será recriada e haverá modificações nas áreas destinadas às publicidades, melhorando o aspecto do estádio e dando mais visibilidade aos anunciantes. Na parte interna, o alambrado que fica em frente ao módulo 1 será trocado por placas de policarbonato (transparentes), melhorando a visão do público que fica sentado naquele setor. “Estaremos deixando o estádio cada vez mais bonito e atrativo para as empresas que desejam anunciar e para os torcedores”, comentou Gley Karlys. Essa primeira fase custa R$ 500 mil e o material já teria sido adquirido. Até o início do Estadual tudo deve estar concluído. A segunda fase do projeto diz respeito a ampliação do setor de camarotes. Serão oito camarotes a mais, com áreas 50% maiores que os atuais. “A intenção da diretoria é de comercializar esses novos espaços com empresas para que seja realizado o marketing de relacionamento”, revela Karlys. Para este serviço, o orçamento ainda não está fechado, mas o arquiteto garante que a obra deverá ser entregue ainda durante a disputa da Série B de 2011. “Caso seja aprovada pelo Conselho Deliberativo, a obra tem prazo de conclusão em oito meses e os serviços não atrapalham o uso do estádio. A verba para construção desses novos camarotes será garantida pelas empresas interessadas em adquirir os espaços”, antecipou o arquiteto. A terceira fase do projeto para

um “novo Frasqueirão” mexe diretamente com a torcida abecdista. O Módulo 2 do estádio (localizado no lado oposto às cabines de imprensa) deverá ter o espaço de arquibancada duplicado, aumentando de tamanho em altura. Acima desse módulo serão construídos outros 42 camarotes, nos moldes dos atuais, com capacidade para 20 pessoas/cada. “As fase do projeto podem ocorrer paralelamente e uma não depende da outra. A atual diretoria do ABC tem uma visão empresarial impressionante e o clube tem tudo para crescer muito”, atestou Gley Karlys. A quarta fase é a única que ainda está em fase de estudos. Os dirigentes alvinegros querem aproveitar o deslocamento do eixo imobiliário da cidade para Ponta Negra e investir na área comercial. Seriam contruídas duas torres comerciais sobre os portões A e C do estádio. A área forntal das torres abrigaria escritórios comerciais e a parte de trás seria utilizada como camarotes. A área frontal do estacionamento do clube seria utilizada para a construção de uma grande loja de departamentos, e o estacionamento seria ampliado para o local ocupado hoje pelas categorias de base. “As bases, com esses recursos, ganharão um novo CT próprio para eles em Pium”, assegura Gley Karlys. De acordo com o arquiteto, nos próximos 10 anos, cerca de cinco mil unidades habitacionais serão instaladas na área e o ABC está de olho nesse potencial comercial.

FOTOS:ITAMAR CIRIACO

ESTÁDIO DO ABC PASSARÁ POR REFORMULAÇÕES DE NÍVEL TÉCNICO,MELHORANDO O CONFORTO E A APARÊNCIA,E DEVE TER A CAPACIDADE AMPLIADA

ESTACIONAMENTO A área terá a parte da frente ocupada por uma loja de departamentos e as vagas serão ampliadas até onde hoje funcionam as categorias de base.

ÁREA NOBRE Ponta Negra terá 5 mil unidades habitacionais a mais nos próximos 10 anos e o ABC quer explorar essa nova realidade comercial.

CAMAROTES Na primeira fase serão oito camarotes a mais sobre o módulo 1.Na segunda fase surgirão outros 42 camarotes sobre o módulo 2.

ARQUIBANCADAS O módulo 2 deverá dobrar de tamanho e com os novos camarotes,a capacidade nominal do estádio cresce para cerca de 29 mil expectadores.

ESCRITÓRIOS Aproveitando a mudança do eixo imobiliário da cidade para a área de Ponta Negra,o clube quer criar espaços empresariais e para isso planeja construir duas torres de escritórios sobre os portões A e C.A parte voltada para o estádio seria ocupada por mais camarotes.


2

esportes

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 02 de janeiro de 2011

Não só no futebol serão investidos os recursos para o Mundial que vai ser disputado no Brasil. Áreas como saúde, saneamento básico e mobilidade urbana devem receber investimentos para melhorias

[ COPA 2014 ]

Projetos para mudar a cara de Natal ALDAIR DANTAS

FELIPE GURGEL repórter de Esportes

uando se fala de Copa do Mundo, todos esperam por grandes partidas, jogadores famosos e estádios modernos e lotados. Com o Brasil sendo campeão. Ainda mais quando o Mundial sendo disputado aqui. Mas, olhando de uma forma mais abrangente, que melhorias um evento desse porte, que movimenta bilhões de dólares, pode trazer as cidades que conseguiram, depois de muito esforço, planejamento e investimento, serem sedes do maior evento esportivo do planeta? Educação, saúde, saneamento básico, turismo, mobilidade urbana, todos esses setores são atingidos de forma direta com a realização da Copa. Se antes os políticos reclamavam de falta de recursos para melhoria nos setores básicos na vida da população, a Fifa, órgão que comanda o futebol no mundo, analisa todos esses critérios para escolher o país e consequentemente, as sedes para abrigarem as seleções que vão participar da disputa. Caso o conjunto de serviços básicos não esteja no patamar exigido pela Federação de Futebol Mundial, investimentos são necessários para resolver todos os pro-

Q

A expectativa é de que o estádio Machadão seja demolido no primeiro semestre deste ano, para dar lugar à Arena das Dunas

blemas. Mas, depois que o Mundial termina o que fica para as cidades? Em um estudo realizado pela empresa LCA Consultores, sediada em São Paulo e publicada na revista Veja, do dia 29 de dezembro de 2010, mostrou que todos os países que sediaram o Mundial, desde o campeonato de 1954, tiveram um aumento médio de 3,2% do seu produto interno bruto (PIB), nos dois anos seguintes a realização

da Copa. Esse número, levando em consideração apenas os países, que na época do Mundial, eram considerados emergentes sobe para 4,1%. A pesquisa não levou em conta a Copa da África do Sul, disputada em 2010, pela primeira vez no continente africano. Em outro estudo realizado pelo núcleo de Ciências Econômicas da Universidade Federal de Minas Gerais, apontou que as cida-

des escolhidas como sede para o Mundial no Brasil, vão ter um crescimento no seu PIB. Natal, dentre as 12 escolhidas, vem como a capital que vai mostrar uma linha crescente maior em relação as outras. O Produto Interno Bruto da capital do Rio Grande do Norte deve crescer 6,4%, puxado pela geração de emprego e renda, que deve ter um aumento de 3,9%, também a maior dentre todas as sedes

analisadas. O estudo afirma que os efeitos são maiores nas cidades com menor desenvolvimento econômico, de uma forma geral. Mas, o titular da Secretaria Extraordinária de Assuntos da Copa de 2014 (Secopa), Demétrio Torres, tem outra explicação para esse crescimento. “Natal ainda precisa de investimentos na área de saneamento básico, saúde e também na parte de mobilidade ur-

bana. Esses fatores vão abrir vagas de emprego, o que vai acabar puxando o PIB da cidade e consequentemente do Rio Grande do Norte”, revelou Torres. Estão previstos investimentos de mais de R$ 5 bilhões na parte de infraestrutura de Natal, sem contar a Arena das Dunas, palco dos jogos que aqui serão realizados pelo Mundial. Por se tratar de uma cidade que tem como o turismo sua principal bandeira, a rede hoteleira deve ser o setor que vai receber o maior número de investimentos, cerca de R$ 3,3 bilhões. “Natal passa quase todos os dias do ano com sol, é visitada por muitos turistas e temos que aproveitar essa exposição gratuita que teremos com o Mundial para potencializarmos as nossas qualidades. Com isso, iremos gerar mais empregos. Temos que aproveitar ao máximo a passagem de uma Copa do Mundo por aqui”, frisou o titular da Secopa. Se comparado o valor a ser investido em Natal, em relação às outras três capitais nordestinas que também irão ser sedes Mundial de 2014, a cidade potiguar fica à frente apenas de Recife, em investimentos. Salvador, com R$ 8,2 bilhões e Fortaleza que deve investir R$ 6,2 bilhões.

ELISA ELSIE

Obras de mobilidade começam a sair

Marcos Lopes lopesrn@hotmail.com

Que venha 2011 calendário do novo ano começa oficialmente no dia 30 com a primeira rodada do Estadual. O que esperar do novo ano? Em nível domésticos, os favoritos continuam sendo ABC e América, ainda que o time rubro venha de uma sequência de algumas edições sem sentir o sabor do título, mas não tem como fugir do favoritismo da dupla da capital. Apenas os dois – ABC e América – e não mais do que os dois tem estrutura profissional no futebol potiguar. Não levo aqui nenhum tipo de ofensa ou menosprezo por nenhuma das outras oito equipes que estão na Primeira Divisão. Faço apenas e tão somente a constatação de uma verdade que é cristalina. Se o título escapar do controle de ABC e América, será uma zebra e ponto. Então, em nível Estadual eu não acredito em nenhuma tipo de surpresa e penso que o América, até pelo rebaixamento no Brasileiro vem para o campeonato com a obrigação de começar pelo certame caseiro, o processo de recuperação, enquanto o ABC vem ancorado em uma estrutura forte e ainda embalado pelo acesso e pelo título brasileiro. O grande xis do nosso futebol fica mesmo para o Brasileiro. A estrutura alvinegra está pronta e azeitada para uma campanha que no mínimo assegure vaga na Série B? O América está no caminho certo para repetir o que já fez em anos anteriores, e subir novamente? Eu vejo que o ABC como clube, como estrutura de clube de futebol está muito sólido e deve manter o mesmo ritmo para 2011. O que ainda me causa uma certa preocupação em relação ao alvinegro é justamente a montagem do elenco para a Série B, e a filosofia que será aplicada para a competição. Uma coisa é disputar uma Terceira Divisão com um sistema de disputa eliminatório. Outra bem diferente é uma competição longa, pontos corridos, e onde cada rodada é uma decisão, e onde o empate só é bom em casos excepcionais. O ABC vai precisar além de uma maior qualificação em nível técnico/individual, de uma definição tática que dê o equilíbrio necessário para uma competição que não admite excessos, nem de ousadia e menos ainda de precaução.

O

E O AMÉRICA? Tem a obrigação de conseguir o acesso em 2011,que deve marcar a ultima edição da Série C no atual sistema de disputa.A cobrança em cima do desempenho do futebol do América em 2011 vai ser intensa,na medida em que o time está há muito tempo na fila de espera do Estadual e caiu com uma campanha bisonha no Brasileiro.O técnico Dado Cavalcante,que não conseguiu salvar o time da degola e foi “bancado”pelo presidente Clóvis Emídio está tendo a oportunidade de montar o time que ele quer e começar um trabalho desde a pré-temporada, onde efetivamente vai poder mostrar se foi um boa aposta ou não.Fora do campo,o clube está buscando concretizar a estrutura de clube,com o projeto da construção da Arena do Dragão.

Fim de jogo, fim de papo RODRIGO SENA

CONTRA FATOS.... Os eternos melindrosos continuam de prontidão.Ficam revoltados quando afirmo que com exceção de ABC e América os demais clubes – inclusive o Alecrim – são amadores.Ficaram chocados quando critiquei o site Copa 2014 que colocou o Verdão como um dos grandes da capital.Vejam e analisem a situação vivida pelo Alecrim para o próximo Estadual.Contra fatos, não existem argumentos.

CONTRA FATOS.....

Rubens Guilherme Dantas chegou de mansinho e revitalizou o ABC. Justo o título de dirigente do ano.

Os eternos melindrosos continuam de prontidão.Ficaram revoltados quando critiquei a viagem da delegação do América que vai disputar a Copa São Paulo.Os caras foram de ônibus para Osasco.Vejam e analisem se isso significa apoio e incentivo ao trabalho de base.Insisto que o América precisa profissionalizar aquele departamento. Contra afatos,não existem argumentos.

Titular da Secopa,Demétrio Torres não teme pelos prazos da FIFA

Prazo para construção da Arena não assusta secretário Mesmo que todos os envolvidos afirmem que Natal não vai perder o posto de cidade sede da Copa do Mundo de 2014, o grande preocupação é em relação a derrubada do estádio Machadão e do ginásio Machadinho e a construção da Arena das Dunas. As obras, que estavam previstas para serem iniciadas no primeiro semestre de 2010, foram sendo adiadas e até agora não se sabe que empresa será a responsável pela obra, em parceria com o poder público. Mesmo com todo esse imbróglio, o novo titular da Secopa, Demétrio Torres está tranquilo sobre o prazo reduzido para a construção da Arena das Dunas. “Se a obra começar em junho desse ano, vamos entregar o estádio pronto no dia 31 de dezembro de 2013, o que dá 30 meses de obra. Mais do que suficiente para construir uma Arena desse porte. Hoje em dia tudo é feito a base pré moldados, o que facilita a construção. Infelizmente, com isso, vamos ficar de fora da Copa das Confederações, que vai ser disputada no meio de 2013. Mas isso não é preocupante, já que apenas quatro cidades são escolhidas para esse torneio, especificamente. O principal é deixar o estádio pronto para os jogos do Mundial e isso vamos fa-

zer”, afirmou Torres. Uma outra grande preocupação é em relação ao tempo que vai ser levado para a retirada dos entulhos que vão ficar com a derrubada do estádio Machadão. Sem local adequado para receber esses restos de demolição, o responsável da Secopa também já tem uma alternativa para não atrasar o cronograma das obras. “ Natal não é uma cidade que tenha rochas ou pedras para a construção civil. Então esses entulhos e destroços da derrubada do Machadão poderão ser facilmente aproveitados pelas empresas de construção civil não só de Natal, como também de todo o Rio Grande do Norte. Sobre o tempo que vai levar para a retirada desses destroços, hoje em dia temos caminhões que comportam até 20 toneladas de carga. Então, acho que no prazo de um 30 ou 40 dias terminamos a limpeza da área do Machadão e Machadinho. E, mesmo assim, enquanto uma área está sendo limpa, a outra já pode começar as obras de construção da Arena”, finalizou.

Um dos problemas que praticamente todas as cidades que vão ser sedes do Mundial em 2014 estão enfrentado é em relação ao trânsito. Em Natal, devido ao aumento de fluxo de pessoas e de carros no período da Copa, a Prefeitura da capital do Rio Grande do Norte já elaborou alguns projetos para a melhoria das vias da cidade. A previsão é de que sejam investidos mais de R$ 400 milhões para as obras de mobilidade urbana nas ruas e avenidas de Natal. Desse montante, R$ 100 milhões serão desembolsados pela prefeitura da cidade e o restante dos Governos estadual e federal. “Quando estava a serviço da prefeitura de Natal, na Semopi (Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura), vários projetos para a melhoria das ruas e avenidas de Natal estavam sendo elaborados, inclusive a obra do prolongamento da Prudente de Morais, que já está em ritmo acelerado e vai melhorar o trânsito da cidade. Alguns outros projetos já foram aprovados e a prefeitura já tem recursos alocados para que seja dada a ordem de serviço para o início das obras. Em relação ao que diz respeito a mobilidade urbana, Natal está cumprindo todos os prazos”, afirmou Demétrio Torres, titular da Secopa. Outra grande obra que está prevista para o Mundial que terá Natal como uma das suas sedes, é a conclusão do aeroporto de São Gonçalo do Amarante, que começou a ser construído pela Infraero há cerca de 14 anos, período em que vem sendo executados serviços como terraplanagem, drenagem e pavimentação. Ao investidor que receber a concessão do empreendimento caberá, entre outras obras, as dos terminais de cargas e passageiros. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) estima que a empresa deverá investir R$ 426 milhões nessa etapa, dos quais 50% deverão ser consumidos somente pelo terminal de passageiros. A concessão terá validade de 28 anos. Três deverão ser dedicados à construção e 25 à exploração do aeroporto. A estimativa da Casa Civil é que no segundo semestre de 2011 o vencedor da licitação assuma o canteiro de obras.


esportes

Domingo | 02 de janeiro de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

[ VOLEIBOL ] Destaque do ano ficou por conta dos atletas da AABB, que conquistaram a maioria dos prêmios. Michel Barreto, de apenas 18 anos, foi agraciado com uma placa

Apito Final EVERALDO LOPES - elopes@tribunadonorte.com.br

Presidente recordista entro de mais 10 dias Rubens Guilherme estará completando um ano na presidência do ABC FC. Diferentemente dos seus antecessores, RG tratou logo de expor aos demais membros de sua diretoria que, talvez por ser empresário com atividades múltiplas, não gosta de trabalhar dentro das quatro paredes. Gosta de ir à luta. Por isso, a festa de posse foi diante da torcida. Contratou seu amigo Zé Lezin e programou um show no “Frasqueirão”. No dia seguinte, foi à luta para resolver os primeiros problemas encontrados. Um deles, a falta de grana, e um “débito” razoável. Hoje, a poucos dias de completar um ano de ABC, já pode ser considerado um recordista. Na ponta do lápis, são 312 dias da sua posse (dia 10/01/2010 à data da ascensão à B), deu ao clube o título de campeão estadual, trouxe de volta à série “B” e é campeão brasileiro, título inédito de um clube do RN, mostrando logo que é pé quente, dando mais sorte do que o rival América, que chegou empatado com o Sampaio Correa, em 1997, mas perdeu no saldo de gols (um gol a menos).

D

Presidente (2)

Presidente (3)

Fundado em 1915, aproximando-se do primeiro século de existência, o ABC já teve quase 50 desportistas ocupando a presidência do clube, a maioria cumprindo um ou dois mandatos, raros os que retornaram ao cargo, com o detalhes de que os mais longevos foram José Tavares, Enéas Reis e Judas Tadeu (recordista absoluto) nos dias atuais.

Se alcançou projeção tão rápida em apenas um ano (prestes a completar), o sucesso de Rubens Guilherme ganha destaque principalmente como evolução técnico-financeira e promocional num curto espaço de tempo, com expectativa, agora, da evolução patrimonial (ampliação da capacidade de público do Frasqueirão), até chegar aos 25 mil possíveis.

Alívio no Verdão Ainda bem que a atual diretoria do Alecrim FC desfez logo a onda de que o clube corria sério risco de ficar fora do Estadual 2011, justo no ano em

que o bairro do Alecrim chega a seu centenário. Quem sabe, uma boa conversa não consegue sensibilizar os comerciantes do bairro!

ALÍVIO (2) Teve também a viagem a Portugal, do vice Marcelo Henrique a fim de discutir a possibilidade de uma parceria com um clube lusitano. Seria um contrassenso, buscar parceria e ao mesmo tempo antever o clube ficar fora do Estadual. Não tinha mesmo sentido. É apressar porque o Estadual está aí.

Caixa alta Caiu-me nas mãos um livro de bolso focalizando o Cruzeiro EC, a “Raposa” do futebol mineiro. É do mesmo estilo do que publicou, há poucos dias, o pesquisador

Newton Alves, sobre o ABC. O do clube estrelado tem 95 páginas, e contém um resumo da história do Azulão das Alterosas. O título é “O time do meu coração”

Caixa alta (2)

Caixa (3)

O mossoroense Nonato aparece como um dos nomes bastante citados, aparecendo como grande destaque o fato do ala mossoroense camisa seis ser um dos profissionais que mais defenderam o clube: nada menos de 388 jogos, ficando na frente de alguns “cobrões”, como Tostão 373, Hilton Oliveira 330, Zezinho Figueroa 305, e o grande camisa 10 Evaldo com 294 jogos.

Uma das grandes atuações de Nonato no time estrelado foi na goleada de 3x0 sobre o River Plate, jogo pela Libertadores. Os gols foram de Mário Tilico (2) e Ademir. Nonato estava ainda verde na equipe, mas teve grande atuação, sendo esta a formação: Paulo César, Nonato, Adilson (Adilson Batista, hoje treinador), Paulão e Célio, Ademir, Boiadeiro e Luiz Fernando, Mário Tilico, Charles e Marquinhos.

CAIXA (4) Outra atuação exuberante do time estrelado foi em 1994, em La Bombonera (Buenos Aires), Libertadores, Boca Juniors 1 x 2 Cruzeiro, Nonato atuando na posição ideal, que era a lateral esquerda. O treinador era ainda Ênio Andrade. Dessa vez, o Cruzeiro jogou com seu goleirão Dida, titular da seleção, há anos jogando na Itália.

Justiça Quando se escreve sobre Nonato, não se deve esquecer que ele somente deu essa guinada na sua carreira, saindo do RN para Minas Gerais, graças ao saudoso Rubens Lemos (pai de Rubinho), que inicialmente indicou o mossoroense para o Pouso Alegre, em 1991, e só daí despertou a cobiça do Cruzeiro. Nonato está na seleção do século do Cruzeiro.

MENSAGENS Com certeza, as últimas mensagens de amigos leitores, que ainda preferem os tradicionais cartões coloridos, à frieza dos e-mails. Amigão Roberto Vital, Lúcio Melo e Silva, Nestor Assunção, Márcio Cezimbra e Maria das Dores Souza. Brigadin com retribuição, em dobro. Aos leitores, desejo muita saúde e uma graninha, de leve. POSSE Comprovando que o tempo passa veloz, ano passado, nesta mesma data a imprensa anunciava a posse de José Maria Figueiredo na presidência do América, dia 10 de janeiro, cheio de planos já que o clube havia assegurado sua permanência na série “B”. Nem ele deu sorte, porque acabou renunciando, nem o América escapou do temido rebaixamento.

Federação Potiguar de Vôlei premia os melhores do ano DIVULGAÇÃO

Federação de Vôlei do Rio Grande do Norte, FNV, realizou na noite de ontem, na Associação Atlética Banco do Brasil, AABB, solenidade de premiação das melhores equipes potiguares de voleibol do ano. O evento foi comandado pelo presidente da FNV, Igor Ribeiro Dantas, e contou com a participação de diversas personalidades e equipes do vôlei estadual. A entrega das medalhas e troféus teve início pela categoria mirim feminino, que premiou como campeão o Colégio Marista de Natal. O vice-campeonato ficou com o Instituto Maria Auxiliadora e a terceira colocação coube ao Colégio Contemporâneo. Na categoria infantil feminino, o prêmio maior foi concedido à Associação Atlética Banco do Brasil (AABB-Natal). Seguida pelo Contemporâneo e Marista, que conquistaram, respectivamente, a segunda e terceira colocação. Se as meninas da equipe infantil da AABB-Natal fizeram bonito, os garotos mostraram sua força e também abraçaram a primeira colocação no infantil masculino – deixando o vice-campeonato para o Marista e a terceira colocação para o Contemporâneo. Na categoria infanto-juvenil feminino, um pouco mais do mesmo. Outra vez a equipe da AABBNatal sagrou-se campeã. O Contemporâneo foi o segundo e o Colégio Marista o terceiro colocado. No masculino, foi a vez do Contemporâneo conquistar a primeira colocação. Deixando o vice e

Atleta recebe homenagem especial da FNV

A

Igor Ribeiro Dantas, presidente da Federação Potiguar de Vôlei

o bronze para o Expansivo e AABB-Natal, respectivamente. Para não mudar a escrita, as garotas da AABB-Natal voltaram ao ponto mais alto do pódio, dessa vez ao vencer a categoria juvenil feminino. A Facex recebeu o prêmio de vice, e o Contemporâneo faturou a terceira colocação. No masculino, o ouro ficou para a equipe do Contemporâneo/Ale-

crim. Seguido pelo Encanto Colégio e Curso, segundo colocado, e pela equipe de Caicó, ocupando a terceira posição. Na categoria principal, adulto feminino, o prêmio máximo ficou com a Facex. A AABB-Natal levou o vice-campeonato e o ABC FC apareceu na terceira colocação. No masculino, a AABB-Natal voltou a brilhar.

Durante a solenidade, a FNV prestou uma homenagem especial, com entrega de placa, ao atleta potiguar Michel Barreto em reconhecimento à atuação do mesmo pelas seleções do Brasil e do Rio Grande do Norte no ano de 2010. Michel, de 18 anos e 2,00 m de altura, foi campeão sul-americano este ano pela Seleção Brasileira Juvenil de Voleibol e um dos destaques do campeonato. O potiguar é ex-atleta do Colégio Marista de Natal e mora atualmente em Belo Horizonte, onde defende a equipe do Minas Tênis Clube. “A homenagem que recebi aqui hoje me dá a sensação de dever cumprido. Sinto-me honrado, pois batalhei muito para chegar à Seleção Brasileira e para realizar um bom campeonato brasileiro pela minha equipe. Esse reconhecimento me dá a certeza de que venho exercendo bem o meu trabalho”, comentou Michel. Ainda durante o evento de premiação, a Federação Norterio-grandense de voleibol promoveu o lançamento do novo site da entidade. A idéia é criar um canal de comunicação que possibilite maior interatividade entre a FNV e o seu público – promovendo um maior dinamismo na gestão e ações da Federação. “Trata-se de um site dinâmico, que reúne uma gama de informações sobre a Federação”.

[ HOMENS-GOL ] Todo grande clube tem no seu histórico um ou mais homens-gol que ficaram na memória dos torcedores pelo que representaram com seus gols nas maiores conquistas

O maior goleador do América EMANUEL AMARAL

EVERALDO LOPES repórter e pesquisador

er goleador de uma equipe jogando com a camisa nove não é missão das mais difíceis. Ser maior artilheiro atuando pelas extremas, aí é outra história. Pois, isso aconteceu com o cearense de Aracati, nascido a 02/10/74, Helinho (Hélio das Chagas Nascimento), até hoje o profissional do futebol que mais fez gols vestindo a camisa vermelha do América, em dois períodos: de 1999 a 2004, e pela segunda vez entre 2009 e 2010, após rodar por muitos outros clubes. Hoje, com 37 anos, Helinho ainda é um atacante que pode vestir a camisa de qualquer clube do Nordeste. Recentemente, por muito pouco não voltou a servir ao América/RN pela terceira vez, não fosse a intransigência do presidente Clóvis Emídio, ao declarar que o jogador não está nos planos do novo elenco. Comprovando que é um profissional que não fica sem clube, assinou novamente com o Potiguar/M, e é o dono da camisa sete.

S

Helinho marcou 85 gols com a camisa americana:o maior artilheiro

GOLEADA HISTÓRICA A maior goleada sofrida pelo América frente um clube interiorano aconteceu no Estadual de 1999, em Pau dos Ferros, quando o clube rubro da capital caiu diante da Pauferrense, por 6x2, três gols de Helinho, dois de Jackson e um de Keké, enquanto Robson e Cleiton marcaram para os rubros. O time oestano era um dos mais sortes do interior, tendo vencido tam-

bém ao ABC, só que pelo placar mínimo de 1x0, tendo derrotado todos os participantes do Estadual. O técnico americano era Givanildo Oliveira, que logo deixaria o clube. O time rubro da goleada era este: Roger, Célio, Lima, Balu e Adauto, Caçapa, Carioca, Dema e Biro Biro, Rogers e Cleiton. No returno, o América descontou, aplicando 5x1 na Pauferrense, gols de George (3) e Moura (2).

JUDEU ERRANTE No futebol, Helinho tem características de judeu errante. O América é o único clube que conseguiu segurá-lo durante cinco anos. Sua trajetória como jogador é esta: Sociedade Esportiva Pauferrense (assinalou nove gols em 99), na época com 25 anos, América/RN (fez 85 gols), Ceará SC (oito gols), Potiguar/M (16 gols), C. S. Alagoano (três gols), Clube de Regatas Brasil (um gol), Inter/PB (cinco gols), ABC (jogou apenas duas partidas, não fez gol), Brasiliense (cinco partidas, não fez gol), Atlético/GO, três gols), Coruripe (um gol), Alecrim FC (um gol), Potiguar/M (dois gols). Por ser jogador que dificilmente se contunde, Helinho está sempre atuando, seja em qual clube for. É tido pelos cartolas como um atleta disciplinado, jamais criando caso, é do tipo que “sua” a camisa nos 90 minutos. Da equipe da Pauferrense em 1999, poucos ainda jogam no Nordeste. Eis a formação daquele ano: Eduardo, Bebeto, Biel, Cobel e Keké, Otaviano, Uiraúna e Wilisvan, Salles, Duda e Helinho. Técnico, Vamberto.


esportes 4 | Natal Rio Grande do Norte |Domingo| 02 de janeiro de 2010

Maior nome do salto com vara do esporte brasileiro, atleta conquistou medalhas em todas as competições que disputou no ano passado. Agora é hora de pensar em Londres 2012

CORINTHIANS

Fabiana Murer faz de 2010 seu ano

Matías Defederico defenderá o seu clube de coração na próxima temporada. Na última quinta-feira, o Corinthians sacramentou o empréstimo do meia argentino para o Independiente, que disputará a próxima edição da Copa Libertadores da América. O empréstimo é válido por um ano, e o Independiente arcará com os salários de Defederico. A eesperança do Corinthians é de que o jogador retorne ao Parque São Jorge com mais confiança após fracassar no futebol brasileiro.

[ATLETISMO ]

DEFEDERICO É EMPRESTADO

DIVULGAÇÃO

ão Paulo (SP) - Gazeta Press - Ano vitorioso de Murer foi coroado com conquista do título de melhor atleta do ano Campeã do Mundial Indoor, GP Brasil, do Iberoamericano, da Liga Diamante e do Troféu Brasil. Este foi o ano da saltadora Fabiana Murer, coroado com a conquista do título de melhor atleta do ano pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB). A paulista de Campinas entrou nas pistas em 2010 determinada a vencer e agora se despede temporariamente dos estádios para comemorar as marcas históricas ao longo desses 12 meses. O ano de 2010 já começou com ouro para a brasileira. Disputando o Mundial de Atletismo Indoor, em Doha, no Catar, Fabiana teve o primeiro resultado e também indício de que faria de 2010 o melhor ano de sua carreira. Maior rival de Murer, a russa Yelena Isinbayeva não esteve em sua melhor forma na competição e foi a grande decepção, enquanto a brasileira aproveitou a chance que teve em mãos para ser a primeira no salto com vara. O primeiro ouro. Decepcionada com seu desempenho em Doha, Isinbayeva decidiu abandonar as competições neste ano para descansar e se preparar para a próxima temporada, em 2011. Logo, Murer se tornou a sucessora natural da russa recordista mundial. Visando aproveitar a ausência da rival e amiga, Murer embarcou para Fórmia, na Itália, onde passou a treinar com o ucraniano Vitaly Petrov, técnico de Isinbayeva. Além da vontade de aprender novas técnicas, a brasileira quis se dedicar totalmente ao calendário europeu e, principalmente, à Liga Diamante - competição mais importante do ano depois do Mundial de Doha. Percorrendo os 36 metros até o sarrafo em 18 passadas, Fabiana aprimorou sua técnica e passou a saltar com uma vara mais alta, agora de 4,65 m, 10 cm a mais que a utilizada no ano passado. O resultado não poderia ser mais satisfatório. Logo após a conquista do Mundial Indoor, Murer retornou ao país de origem para disputar o GP Brasil e, mais uma vez, mostrou a que veio. A atleta saltou 4,75 m no Rio de Janeiro e conquistou mais uma medalha dourada. Para a abertura da temporada internacional de salto com vara em pista aberta, Fabiana seguiu para a Espanha, em junho, onde tinha mais um desafio: os Jogos Ibero-americanos de San Fernando. Principal nome da modalidade, a brasileira não decepcionou. No dia 5 deste junho, a atleta saltou para 4,85 m e saiu das terras espanholas com o ouro no pescoço e, de quebra, ainda conquistou o recorde sul-americano. Título resultado da nova técnica de 18

S

FLUMINENSE

TARTÁ ESPERA CONQUISTAR ESPAÇO O Fluminense vem buscando reforços e deve anunciar nos próximos dias o acerto com o atacante Araújo. Já contando com Fred, Émerson e Washington, o jovem Tartá ainda acredita que pode conquistar seu espaço no elenco tricolor na próxima temporada. “Estou muito feliz no Fluminense, pois pude ajudar o time a conquistar o Campeonato Brasileiro. Tenho a confiança do treinador e espero trabalhar forte para conseguir meu espaço na próxima temporada”, disse. FLAMENGO

ESPOSA DE THIAGO NEVES CRIA POLÊMICA

Campeã do Mundial Indoor e do GP Brasil, Fabiana Murer foi escolhida pelo Comitê Olímpico Brasileiro como a melhor atleta de 2010.

passadas - ao invés de 16 -, mais aprimorada a cada competição. Embalada pela conquista de todos os torneios até então disputados, Fabiana concentrou sua atenção em uma competição em especial: a Liga Diamante. Organizada pela Associação Internacional das Federações de Atletismo (Iaaf), a Diamond League é disputada em uma série de 14 meetings ao longo da temporada, premiando o melhor atleta nas 32 modalidades. O primeiro desafio da brasileira foi o Meeting de Roma, na Itália. Realizado entre os dias 10 e 14 de junho, a etapa da Liga Diamante trouxe mais uma conquista para a brasileira, que saltou a 4,70 m, trazendo o ouro e marcando os primeiros pontos na classificação geral do torneio. No encontro seguinte, em Eugene (EUA), sem muitas surpresas. Apesar de ter tido um fraco desempenho, saltando a apenas 4,58 m, Fabiana trouxe mais uma medalha dourada para casa. Após a breve passagem pelos Estados Unidos, Murer seguiu para o Reino Unido, cidade de Gateshead, onde disputaria mais uma etapa da Liga Diamante. Sem conseguir alcançar a marca dos 4,71 m, a saltadora fez 4,61 m e terminou com a medalha de prata. Líder da com-

Foi um ano ótimo. Ganhei as principais competições que disputei” FABIANA MURER atleta

Comecei a temporada sem pensar em ser campeã da Liga Diamante” FABIANA MURER atleta

Antes da competição,estava muito nervosa, sabia que tinha de estar entre as primeiras” FABIANA MURER atleta

petição, a brasileira desembarcou no principado de Mônaco com o status de favorita e dessa vez não decepcionou. No dia 23 de julho, Murer saltou 4,80 m - 5 cm menos que sua melhor marca do ano - para subir outra vez ao lugar mais alto do pódio e ouvir o hino nacional do Brasil. Assim, a atleta desenhava a sua temporada de ouro em 2010 na modalidade. Em um ritmo acelerado de atividades, Murer seguiu para Estocolmo com grandes expectativas. Em busca da quebra do próprio recorde, a brasileira não estava em seu melhor dia e ficou com o bronze na etapa sueca da Liga Diamante ao saltar a 4,61 m, mas mesmo assim se manteve na liderança da classificação geral da competição. Por fim, no dia 19 de agosto, a consagração de tanto esforço. Na etapa de Zurique, penúltima da Liga e última que valia pontos, Fabiana Murer saltou a 4,81 m em sua primeira tentativa e garantiu a medalha de ouro da fase alemã e, consequentemente, o título de campeã da Liga Diamante 2010. A brasileira terminou a competição com 23 pontos, superando a russa Svetlana Feofanova e a alemã Silke Spiebelburg. “Comecei a temporada sem pensar em ser campeã da Liga Diamante, mas queria saltar alto com

regularidade. Em Mônaco (a 10ª etapa, disputada no dia 22 de julho) eu comecei a achar que poderia ganhar. Estava na frente, embora eu soubesse que a briga com a Feofanova e a Silke seria bem dura”, disse Murer, após a conquista. “Antes da competição, eu estava muito nervosa, sabia que tinha de estar entre as primeiras. Consegui fazer tudo de primeira. Foi super bom. Foi um ano ótimo. Ganhei as principais competições que disputei”. Campeã de todos os torneios disputados até então, ainda faltava um título: o Troféu Brasil de Atletismo. Um mês após a conquista da Liga Diamante, Fabiana desembarcou em São Paulo (SP) para levar mais um ouro para casa, ao saltar 4,70 m e deu a temporada por encerrada. Descansando e já pensando na próxima temporada, Murer foi alvo de homenagens no esporte, tendo a principal sido recebida no último dia 20 de dezembro. Durante a cerimônia de entrega do Prêmio Brasil Olímpico, do COB, Fabiana recebeu o principal prêmio da noite ao ser chamada para receber o troféu de Melhor Atleta do Ano, superando a nadadora de maratonas Ana Marcela Cunha e as jogadoras de vôlei de praia Juliana e Larissa. “Foi muito emocionante”, finalizou. WASHIGNTON ALVES / COB

[ RETROSPECTIVA ] Atletas brasileiros conquistaram um total de 113

medalhas nas competições internacionais e quatro no Mundial do Japão

Judô termina 2010 em alta ão Paulo (AE) - A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) fez um balanço positivo da temporada do judô brasileiro. Durante o ano de 2010, os judocas do Brasil conquistaram um total de 113 medalhas em competições internacionais, sendo 34 de ouro, 28 de prata e 51 de bronze. “Tivemos um grande investimento em treinamentos e competições para nossos atletas e o retorno que ganhamos são as me-

S

dalhas. O Brasil, mais do que nunca, se consolidou no cenário internacional como uma grande potência”, comemorou o presidente da CBJ, Paulo Wanderley Teixeira. “Levando em conta apenas os Grand Slam e o Mundial, o Brasil aparece entre os cinco principais países em números de medalha, ao lado de Japão, Rússia, França e Coreia do Sul. Manter essa regularidade vai ser importante para nossa classificação aos Jogos Olímpi-

cos de Londres”, afirmou o coordenador técnico da seleção brasileira, Ney Wilson. O maior exemplo do sucesso do judô brasileiro em 2010 foi o resultado do Mundial de Tóquio, a principal competição do ano. O Brasil voltou do Japão com quatro medalhas conquistadas, sendo três de prata (Leandro Guilheiro, Mayra Aguiar e Leandro Cunha) e uma de bronze (Sarah Menezes).

Leandro Guilheiro foi prata, no Mundial disputado em Tóquio

Uma pessoa bem próxima a Thiago Neves não se mostra satisfeita com o provável acerto dele com o Flamengo: sua própria esposa, Marcella. A mulher do meia abordou o assunto em seu Twitter e polemizou bastante com o clube carioca. Marcella é torcedora fanática do Fluminense, ex-clube de Thiago Neves. “Se o Thiago for para o Flamengo, esteja ciente de que continuarei torcendo pelo Flu. Se tiver Fla x Flu, torço para ele fazer três gols e o Flu, quatro. Vou torcer pelo meu time”. VASCO

PREPARADOR FÍSICO FALA SOBRE CUIDADOS O elenco do Vasco está de férias, mas os jogadores receberam um aviso para não exagerarem nas comemorações durante este período. O preparador físico do clube, Jorge Sotter, afirmou que espera um comportamento disciplinado, principalmente na parte alimentar. “Com certeza o fato dos atletas conhecerem a nossa metodologia de trabalho, isso vai facilitar o trabalho no início de ano. Passamos um recado por escrito para os jogadores avisando dos cuidados com a alimentação” disse Jorge Sotter. GRÊMIO

LÚCIO RENOVA POR MAIS TRÊS ANOS Após assegurar a permanência de André Lima, o Grêmio renovou com mais um jogador. O lateral esquerdo Lúcio, que passou boa parte da temporada com uma séria lesão no joelho, assinou contrato por mais dois anos e fica no Olímpico. “Estou muito contente por poder dar sequência ao trabalho que na verdade começou em 2007 quando o Grêmio também apostou no meu potencial”, comemorou. Segundo o ala, muitos motivos influenciaram na renovação, mas o principal foi a sua identificação com a torcida tricolor.


[ PÁGINA 11 ]

Cinco canções de Chico Buarque inspiram a microssérie “Amor em 4 atos”, que estreia no dia 11 e traz a atriz Alinne Moraes no elenco. [ PÁGINA 3 ]

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 02 de janeiro de 2011

[ PÁGINAS 6 E 7 ]

revista da tv

A REVISTA DA TV É UM SUPLEMENTO DA TRIBUNA DO NORTE. NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE.

UM SUCESSO À ALTURA

CLÁUDIA RAIA, A GRANDE ESTRELA DE ‘TI-TI-TI’, FALA DA DIFICULDADE PARA INTERPRETAR JAQUELINE

Acompanhamos a gravação de “Esquenta”, programa de auditório comandado por Regina Casé, no ar a partir de hoje na Globo.


Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

revista da tv

Domingo | 02 de janeiro de 2011

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

Após beijá-lo, Raquel expulsa Pedro de seu carro. Agenor não consegue disfarçar para Catarina a implicância com Lúcio. Tereza apresenta Raquel para a turma. Denis fala com Marlene, sem que Maicon perceba. Catarina não gosta de ver Pedro e Raquel conversando. Cláudia diz a Dona Zica que ela precisa ser operada o quanto antes. Ela pede para Denis ajudar Maicon. Agenor leva o resultado dos exames para Tereza. Catarina se esquiva para não ser atropelada por Raquel.

Raquel fala sobre a vida de Catarina e ela fica impressionada. Catarina tira satisfações com Pedro por causa de Raquel. Lúcio tem uma crise de ciúmes e Catarina fica assustada. Pedro tenta conversar com Raquel para descobrir algo sobre ela, sem sucesso. Seu Pintinho conta para Lorelai sobre a doença de Dona Zica. Catarina fica lisonjeada com a surpresa que o namorado lhe faz. Lúcio estranha a reação de Fausto ao ver Raquel perto da casa de Cláudia.

Dona Zica se desespera com a possibilidade de sua doença se agravar ainda mais e liga para Cláudia. Lúcio tenta descobrir se Raquel foi contratada por Fausto para atrapalhar a vida de Pedro. Lorelai conforta Dona Zica. Josiane sai para uma entrevista de emprego. Marlene conta para Maicon que Carlito autorizou que ele jogasse uma partida contra o time de Denis. A cirurgia de Dona Zica é marcada. Pedro consegue um carro para seguir Raquel e Theo o acompanha.

Cláudia tenta novamente convencer Dona Zica a contar sobre a cirurgia para Maicon. Pedro e Theo seguem Raquel até o cemitério e a esperam sair de lá. Dona Zica não consegue contar para Maicon sobre sua cirurgia. Denis propõe levar Maicon para trabalhar fora do Brasil, se não jogar o amistoso contra ele. Dona Zica diz a Seu Pintinho que não pode contar para Maicon sobre sua cirurgia por causa do jogo do filho. Pedro e Theo observam Raquel conversando com Fausto.

Fred se incomoda com a chegada de Max à festa. Solano anuncia para a cidade que Beatriz é sua mãe. Todos param para ver Nancy dançar com Pimpinela. Beatriz sai com Mariquita da festa e Max resolve ir embora. Vitor convida Amélia para dançar. Janaína fica perturbada ao ver os dois dançando e comenta com Fred, que não lhe dá atenção. Amélia e Vitor deixam a casa de show. Amélia vê Nancy conversar com Vitor. Max diz a Beatriz que Solano pode ser seu filho.

Solano conta sobre o passado de Beatriz para Manuela e Estela observa os dois. Max conta a Amélia sua suspeita de ser o pai de Solano. Esmeralda deixa escapar que uma de suas irmãs pode não ser filha biológica de seus pais. Janaína repreende Nancy por se insinuar para Vitor. Solano afirma que está protegido da maldição por seu amuleto e Manuela sugere que eles se casem o mais rapidamente possível. Estela pede para Terê ajudá-la a salvar Solano.

Beatriz confirma a Amélia que Fernando é o pai de Solano. Manuela pede para Solano ficar com Estela para se salvar da maldição. Nancy impede que Vitor se aproxime de Amélia. Amélia pergunta a Mariquita se Max pode ser o pai de Solano. Emílio conversa com Vera sobre o paciente que pode ser seu amigo Gabriel. Ruriá ajuda as crianças na mata. Glorinha se declara para Neca. Amélia discute com Max sobre a paternidade de Solano e Manuela ouve a conversa dos dois.

Manuela fica transtornada com a possibilidade de ser irmã de Solano. Vitor não consegue falar com Amélia. Mariquita tranquiliza Manuela quanto à paternidade de Solano. Terê chega ao sítio, pede que Terezinha lhe dê um brinquedo de uma das crianças e tem uma visão de onde elas estão. Neca e Manuela encontram as crianças com Estela e Ruriá. Padre Emílio chega ao sítio e Terezinha o abraça. Manuela diz a Solano que eles podem ser irmãos. Solano a leva até Beatriz.

Beatriz diz a Manuela e Solano que se afastou de Max antes de ficar grávida e garante que Solano não é filho do fazendeiro. Solano confronta Max sobre sua paternidade. Janaína se decepciona quando Fred diz querer casar apenas no cartório. Mariquita manda Aspásia pegar ervas para benzer Solano. Amélia termina o romance com Vitor pelo telefone. Janaína conta para Terê sobre o seu sonho de se casar na igreja e a vidente a incentiva a realizá-lo. Max invade o quarto de Beatriz.

Alex fica transtornado ao ver Luísa com Edgar. Marta questiona Ariclenes de onde vêm os vestidinhos de boneca e ele conta a verdade. Ariclenes avisa Marta e Nicole que pretende comprar a marca de Jacques. Marcela ouve Luísa dizer a Suzana que Alex a flagrou beijando Edgar. Pedro diz a Valquíria que encontrou Camila com Luti na vila. Camila procura Luti e pergunta se ele ficou com ciúmes dela. Luísa diz a Edgar que Alex a deixou. Renato invade o quarto de Marcela e a beija.

Marcela rejeita o beijo de Renato e o expulsa de seu quarto. Luti nega que tenha ficado com ciúme de Camila. Luísa pede para Edgar passar a noite com ela. Ariclenes dá uma joia de presente para Marta. Marcela ameaça abandonar Renato caso ele não a respeite. Francis leva Stéfany para ser fotografada na Lugar Models. Ariclenes lê no jornal que a marca de Jacques está à venda. Irmã Tormento chega a Saquarema para tentar impedir o casamento de Thales.

Chico alerta Ariclenes que Jacques pretende continuar como diretor criativo de sua marca. Help mostra sua revista de fofocas para Rony e diz que revelará tudo sobre Jacques. Luti diz a Mabi que está dividido entre Valquíria e Camila. Thaísa vê Breno saindo com Dorinha e fica intrigada com sua mudança repentina. Thales e Jaqueline se casam. Gino leva Rebeca para jantar. A SOS Babado chega às bancas e Jacques ameaça processar a editora que publicou a revista.

Thales afirma para Jaqueline que o casamento é um acordo entre amigos. Thales viaja para São Paulo com Jaqueline e Massa. Marcela almoça com sua equipe quando Edgar chega no mesmo restaurante com Amanda. Luti e Camila se encontram no curso de espanhol. Magda ameaça romper a parceria com Jacques. Magali tira fotos de Stéfany com Alex. Thales conta para a avó que se casou e ela tem um ataque fulminante. Jacques comunica a Renato que irá processar a Editora.

Renato demite Help da revista. Valquíria tenta convencer o pai a desistir do processo. Gabriela convida Júlia e Pedro para jantar em sua casa. Luti se aproxima de Camila. Valquíria ouve o pai conversando com seus advogados e conta para Suzana. Desirée assiste a um ensaio de Armandinho e os dois trocam olhares. Desirée conta que deu um tempo com Jorgito e Armandinho a beija. Thaísa pergunta ao pai se é verdade que não é sua filha. Marcela procura Jacques.

Diogo enfrenta Fred. Candê teme que Clara tenha matado Totó de propósito e comenta com Felícia. Fred ameaça contar o que sabe para a polícia se Clara não convencer Bete a desistir de cobrar a dívida da metalúrgica. Lorena conta para o delegado que Laura era amante de Saulo. Clara conta para Bete as ameaças que Fred fez contra ela. Clô finalmente consegue gravar a campanha. Bete procura Fred e mostra todos os documentos que provam seus roubos.

Bete pede que Laura faça um release informando que a metalúrgica vai voltar a ser dela. Laura recebe a intimação para depor. Arthurzinho fica nervoso e Stela percebe. Fred rouba Candê e tenta conseguir um passaporte falso. Clô fica horrorizada com o vídeo da campanha. Fred rouba Clara e a ameaça. Fred entra em seu carro para iniciar sua fuga. Antero conta para Gemma que se divorciou. Arthurzinho decide contar a verdade para Stela. Fred é parado na fronteira do país.

Fred acelera o carro e é perseguido pela polícia. Arthurzinho conta para Stela que é irmão de Laura e que foi contratado por Saulo para espioná-la. Fred é capturado e levado à delegacia. Gerson avisa a Candê e Felícia sobre a prisão de Fred. Clara concorda que Mauro volte à presidência da metalúrgica e Bete fica satisfeita. Diogo desconfia de Clara querer ir ao presídio ver Fred. Mauro chama Melina para comemorar com ele. Clara se encontra com Fred no presídio.

Fred exige que Clara pague um advogado para o libertar da prisão. Clô recebe convites para eventos sociais. Fortunato implora que Olavo dê uma chance a sua esposa e ele sugere que o tio abra sua própria empresa. Clara avisa a Cavarzere que quer vender as ações de Totó. Clô avisa a Olavo que vai a um jantar de uma socialite. Jéssica sente-se mal e Berilo fica nervoso. Agostina sente-se mal. Candê implora que Bete retire as acusações contra Fred e o livre da cadeia.

A EMISSORA NÃO DIVULGOU O CAPÍTULO.

Clorís insinua a Flores que quer morar junto dele e o professor se esquiva. Léia liga para Flores enquanto Clorís está na casa dele. Flores dispensa Léia educadamente e diz a Clorís que só estava ajudando uma mãe sofrida. Tito sonha com Filomena e Karina nuas e fica na dúvida sobre quem ele quer. Tito acorda gritando e Filomena fica preocupada.

Karina provoca Tito e Filomena quando eles saem da votação. Filomena diz que votou nulo porque acha que não vai fazer bem a Querêncio se tornar prefeito. Ari acaba de votar e agradece Virgínia pelo apoio. Joca insiste para que Arminda assuma o que sente por ele. Na boate, Lincon anuncia a vitória de Querêncio e todos comemoram.

Querêncio cobra a promessa de Marisa, que está relutante em aceitar casar-se com o novo prefeito de Ribeirão. Bruno, Célia, Romeu, Lincon e correligionários comemoram a vitória de Querêncio. Querêncio discursa. Em vez de falar sobre política, anuncia que Marisa será a primeiradama de Ribeirão. Arminda e Joca conversam depois de transar.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

SEGUNDA

SÁBADO

Inter TV/Cabugi – Canal 11

MALHAÇÃO ID Pedro cumprimenta Raquel no colégio, mas ela finge que não o conhece. Lúcio convida Catarina para morar com ele fora do Brasil. Pedro fica espantado com o cachê que Raquel lhe oferece para tocar na festa de seus amigos. Denis não reconhece Maicon e o jogador fica decepcionado. Pedro confessa a Raquel que teme o que ela pode aprontar contra ele. Maicon acredita que a culpa por Denis não tê-lo reconhecido é de Babi. Pedro e Raquel acabam se beijando.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

Inter TV/Cabugi – Canal 11

ARAGUAIA Terezinha aceita namorar Bruno. Nancy não aceita que Janaína participe do concurso de Rainha do Girassol. Esmeralda ouve Pérola conversar com Cirso e dizer que uma de suas filhas não é dele. Estela pede para Ruriá enfeitá-la como uma karuê. Amélia fica surpresa quando Max aparece arrumado para ir à festa com ela. Solano discursa para o povo da cidade. Solano e Manuela se espantam ao ver Estela chegar à festa vestida como uma típica índia karuê.

Inter TV/Cabugi – Canal 11

TI-TI-TI Luti chega à casa de Valquíria e a encontra com Helinho. Luti convida Camila para sair. Cecília mostra a Ariclenes uma carta de Victor Valentim e afirma que ele voltará. Pedro encontra Camila na vila e rouba um beijo, deixando Luti e Gabriela muito enciumados. Jacques se encontra com Magda e lhe propõe negócio. Ariclenes conta para Chico que Victor Valentim existiu. Valquíria procura Luti, mas eles não se entendem. Alex flagra Luísa beijando Edgar.

Inter TV/Cabugi – Canal 11

PASSIONE Ednéa hesita, mas acaba aceitando a carona de Fred. Olavo diz que Clô vai ser a Garota Reciclô. Jéssica chama a polícia para encontrar seu marido. Berilo seduz Agostina. Ednéa revela para Fred suas suspeitas de que Clara e Diogo tenham um romance. Jackie fica com inveja ao saber que Clô vai fazer uma campanha na TV. Clô não consegue falar o texto no ensaio e irrita o diretor. Ednéa entrega o endereço de Diogo para Fred. Fred invade a casa de Diogo e flagra Clara com ele.

RIBEIRÃO DO TEMPO TV Tropical – Canal 8

2

Marta volta a apoiar Ari e todos partem para a carreata. Arminda coloca uma roupa informal para assistir ao comício. Diana quer acompanhá-la e Arminda não a deixa ir. Enquanto Romeu serve Querêncio com mais doses, Bruno faz um discurso acalorado. Joca acompanha Arminda até o comício.Nicolau começa a discursar. Joca critica o Senador para Arminda.

Uma tempestade se aproxima de Ribeirão. Querêncio discursa calorosamente em meio a raios e trovões. O Comando Invisível começa a incomodar alguns eleitores de Querêncio, e uma briga pode acontecer a qualquer momento. Querêncio se irrita com os manifestantes e pede para que o líder deles apareça. A carreata chega à praça e Jumento manda seus eleitores partirem para a briga.


revista da tv

COM AÇÚCAR, COM AFETO

Domingo | 02 de janeiro de 2011

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte 3 FOTOS DE TV GLOBO/LISA GRAHAM

A MICROSSÉRIE ‘AMOR EM 4 ATOS’ LEVA A OBRA DE CHICO BUARQUE E SEU UNIVERSO FEMININO PARA A TV,A PARTIR DO DIA 11,NA GLOBO

Alinne Moraes vive a prostituta Vera nos episódios inspirados em “As vitrines”e “Folhetim”

TATIANA CONTREIRAS

ersos que fazem parte da História da música popular brasileira e, mais ainda, da memória afetiva de muita gente: “Amor em 4 atos”, microssérie que estreia no dia 11, na TV Globo, transpõe para a linguagem televisiva clássicos da obra de Chico Buarque. Parte de um projeto do produtor Rodrigo Teixeira, que adquiriu os direitos de dez canções do compositor, os quatro episódios são inspirados em cinco músicas: “Mil perdões”, “Ela faz cinema”, “Construção”, “Folhetim” e “As vitrines”. O universo feminino, tão presente em todas as letras, será representado por atrizes como Alinne Moraes, Marjorie Estiano, Carolina Ferraz, Camila Morgado e Gisele Fróes. Com direção-geral de Roberto Talma e episódios dirigidos por ele, Tande

V

Bressane, Tadeu Jungle e Bruno Barreto, “Amor em 4 atos” será exibida de terça a sexta-feira, logo após o “Big Brother Brasil 11”. A princípio, diz o diretor, há o interesse em transformar outras obras musicais em dramaturgia. — Acho que vale para os bons autores: Caetano Veloso, Gilberto Gil, Tom Jobim, Roberto Carlos, Lupicínio Rodrigues... Acho e gostaríamos de fazer outros — afirma Talma, empolgado: No fundo são coisas que falam de amor. Paixão que transparece nos episódios. O da estreia, “Meu único defeito foi não saber te amar”, baseado em “Mil perdões”, traz Dalton Vigh e Carolina Ferraz como Lauro e Maria, um casal em crise por conta dos ciúmes dela em relação à ex do marido, Dora (Gisele Fróes). Numa festa, Dora aparece ao lado de Fernando (Dudu Azevedo). É o que basta para colocar o casamento em xeque, em meio a uma

avalanche de sentimentos. — Antes do desafio, o prazer de transpor para dramaturgia as músicas do Chico foi o que mais encantou a todos nós que participamos do projeto. Marjorie Estiano, que depois da marcante Tônia de “Caminho das Índias”, de 2009, fez apenas uma participação na série “S.O.S. Emergência” no ano passado, volta agora em “Amor em 4 atos”. A atriz e cantora, fã de Chico Buarque — já gravou uma canção dele, “Até o fim” —, vai viver a cineasta Letícia em “Ela faz cinema”, no segundo episódio. Na história, ela tenta finalizar seu primeiro videoclipe quando uma obra no andar de cima a faz encontrar Antônio (Malvino Salvador). Além da cançãotítulo, a intensa “Construção” serve de base para a ação. — “Ela faz cinema” é uma comédia romântica. A densidade fica em cima da

Marjorie Estiano e Malvino Salvador vivem um romance.Vladimir Brichta se apaixona pela prostituta vivida por Aline

letra de Chico. Letícia é uma cineasta que está fazendo um clipe de “Construção” com Arnaldo Antunes. Ela se incomoda com o barulho da obra, reclama e se envolve com o vizinho. Na verdade, ele é o pedreiro — adianta Marjorie. Para Roberto Talma, o time feminino da atração serve de espelho para todas as mulheres retratadas em tantas músicas: A intimidade que as mulheres do Chico têm com as brasileiras só faz com que nossas atrizes tenham longo conhecimento do que significa uma musa do poeta. Elas foram brilhantes. Estrela dos dois últimos episódios, “Folhetim” e “Vitrines”, baseados em duas das mais conhecidas canções de Chico Buarque, Alinne Moraes conta que hoje enxerga os versos “Se acaso me quiseres, sou dessas mulheres que só dizem sim” de outra forma. Para ela, que encarna a prostituta Vera na trama, essa é uma forma de aceitar o que está por vir em sua vida e em sua carreira. — Disse para o Bruno (Barreto, o diretor): “Acabei de fazer uma Cinderela de cadeira de rodas” (a personagem Luciana, na novela “Viver a vida”). E Vera é uma espécie de bonequinha de luxo da Rua Augusta. Tenho traços fortes, sempre trabalhei com beleza, teria que ser algo mais real. Deixei as olheiras: ela trabalha na noite, seria mais crível. Se fosse a Alinne antes da personagem, alguém poderia perguntar “Por que essa menina está na Augusta?” — explica a atriz: — Vera tem uma tristeza, uma coisa contida no olhar. Nos episódios — que tiveram o famoso edifício Copan como um de seus cenários — o casamento de Ary (Vladimir Brichta) e Selma (Camila Morgado) está nas últimas. Um dia, depois de uma briga, ele sai vagando pelas ruas de São Paulo. É quando conhece Vera, com quem passa a noite, sem saber de seu ofício. Apaixonado, volta para casa, encontra apenas um bilhete da mulher e decide buscar outro lugar para morar. É assim que vai parar no Copan, onde a prostituta também vive. — Vera é uma prostituta da Rua Augusta, mais profunda. Tem uma história mal resolvida com o ex-marido e, por isso, começa a se castigar. — diz Alinne. Produtor da microssérie, Rodrigo Teixeira conta que a condição para adaptar as canções para a TV e para o cinema — “Olhos nos olhos” virou o filme “Eclipse de Violeta”, dirigido por Karim Ainouz — era que todas as músicas fossem exclusivamente de autoria de Chico. As outras cinco canções, cujos direitos foram adquiridos, são para livros. — Em “Amor em 4 atos” temos três histórias de amor, cada uma com um caminho diferente. E cada diretor tem um jeito particular de lidar com o conteúdo — avalia.


4

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

revista da tv

Domingo | 02 de janeiro de 2011

A FORÇA DE UMA ÉPOCA MARCO ANTONIO TEIXEIRA

NATALIA CASTRO

uando a equipe da Revista da TV entrou na Fortaleza de Santa Cruz, em Niterói, atravessou uma espécie de túnel do tempo. A poucos metros da bela vista da Baía de Guanabara e dos canhões espalhados pela construção — erguida no século XVI — encontramos uma feira livre que nos levou até 1.100 a.C. Nela, vendese de tudo: especiarias, frutas e animais como cabras, bodes e carneiros. Em torno, paredes escurecidas com uma tintura especial, e pedras esculpidas em isopor para ajudar a compor o clima desértico. O cenário, de 450 metros quadrados e coberto por 20 metros cúbicos de areia, retrata o comércio na cidade filisteia de Timna, e é uma das principais locações de “Sansão e Dalila”, minissérie bíblica de 18 capítulos que estreia terça-feira, às 23h, na Record. É a segunda investida da emissora no gênero: a estreia foi com “A História de Ester”, exibida no início do ano passado. A trama, adaptada pelo autor Gustavo Reiz, se mantém fiel à his-

Q

Mel Lisboa e Fernando Pavão: maquiagem dá o efeito de pele bronzeada

“SANSÃO E DALILA”, SEGUNDA SÉRIE BÍBLICA DA RECORD, COMEÇA HOJE E TRAZ MEL LISBOA COMO PROTAGONISTA

tória original e à cronologia bíblica. E conta, por meio de várias passagens, a trajetória de Sansão, herói hebreu conhecido por sua força. Sozinho, ele derrota exércitos e animais, mas não resiste ao amor de Dalila. No elenco da minissérie, com direção geral de João Camargo, nomes como Lu Grimaldi, João Vitti e Miguel Thiré. Os pro-

tagonistas são Fernando Pavão (Sansão) e Mel Lisboa (Dalila). Na fictícia Timna, os dois gravaram a cena em que por pouco não se conhecem. Ele acaba se encantando por Ieda (Rafaela Mandelli), que se torna sua primeira mulher. — Sansão tinha um hábito pouco comum, ele saía do povoado para conhecer outras mulheres. Na

UMA ESTAÇÃO ESPECIAL tarde é meio chuvosa, mas ainda assim agradável, no casarão com janelões em vidro e vista estonteante para o mar, no alto do Joá. O verão ainda nem chegou, mas Tony Bellotto e Claude Troisgros estão a postos para gravar o segundo episódio do especial da estação do “Que marravilha!”, cuja minitemporada estreia na próxima quinta, às 22h, com a presença da modelo Mariana Weickert. Serão quatro episódios em que o chef francês deixa de lado os anônimos aspirantes a cozinheiros para receber celebridades enquanto prepara pratos leves, típicos de verão. — No programa normal, tem a questão da timidez das pessoas, porque, para elas, eu sou o famo-

A

GNT/ROGÉRIO RESENDE

ACOMPANHAMOS A GRAVAÇÃO DE UM DOS EPISÓDIOS DA TEMPORADA DE VERÃO DO “QUE MARRAVILHA!”, DE CLAUDE TROISGROS so. Agora, eu é que sou fã dos convidados — diz Troisgros, rindo. Enquanto a equipe prepara o set, Bellotto descansa num dos cômodos da casa. Ele está ansioso para saber o que vai fazer: — Não sou nenhum fera, mas gosto de cozinhar. Sou autodidata mesmo, vejo programas como

“Que Maravilha!”terá minitemporada com convidados famosos

o do Claude, do Jamie Oliver (chef inglês) e da Nigella (Lawson, também inglesa), onde aprendo muitos truques.

Bem-humorado, Troisgros ensaia com o diretor Ric Ostrower a abertura, na qual o chef aparece tocando air guitar numa frigidei-

hora em que ele vai olhar Dalila, ela está de costas. Mas algo chama a sua atenção e ele acaba avistando Ieda — conta Pavão. Entre os cerca de 60 figurantes, o ator passa irreconhecível com a pele escurecida pela maquiagem, um megahair e figurino de época: — Dá muito trabalho para lavar, secar. Mas é imprescindível para que a gente entre na história. Mel Lisboa, bem morena, conta que sofreu com a exposição ao sol durante as gravações. — Na verdade, estou branca. Isso é maquiagem. Passo protetor solar com fator 60 — explica ela, que vive sua primeira personagem de época: — Dalila quase não gesticula, é contida e eu sou bem expansiva. Mas estou indo bem, né? — pergunta Mel à preparadora de elenco, Maria Silvia Campos. Enquanto espera por sua vez, Rafaela Mandelli mantém seus cabelos presos. — Às vezes, até dá para usar solto, mas como está longo, é quente. A sorte é que gravei quase tudo em estúdio — diz a atriz. O diretor Régis Faria pede atenção. Qualquer rastro de contemporaneidade pode colocar tudo a perder. — São muitos detalhes para orquestrar. Naquela época, um simples toque já era considerado intimidade, por exemplo — alerta ele.

ra e cita os Titãs na pergunta: “Você tem fome de quê?”. Em meio a uma ou outra tomada, ele ainda brinca com um fouet, fazendo o utensílio culinário de microfone. O prato do dia são costeletas de cordeiro caprèse. Bellotto presta atenção a cada detalhe e tira dúvidas com o chef. Já Troisgros quer saber mais do convidado sobre os Titãs, sua família e a carreira de escritor. — Sempre que estamos em turnê, saímos para jantar juntos. É uma tradição da banda — conta o músico. Os dois relembram ainda de histórias engraçadas, como a do dia em que Malu Mader, mulher de Bellotto, ligou para o chef para tirar dúvidas sobre os ingredientes de uma receita. Depois de muito trabalho e algumas taças de vinho, eles experimentam o prato e garantem que ficou bom. O músico promete que vai tentar fazê-lo em casa e lança o desafio para o chef: Depois, você vai tocar guitarra comigo. [THAÍS BRITTO ]


revista da tv

Para “The event”, série anunciada como a “nova ‘Lost’”e exibida pelo Universal.Não é exatamente a nova “Lost”, mas tem ótimos roteiros e prende a atenção.Além disso ainda possui alguns ingredientes de “24 horas”.Vale conferir.

Para a RedeTV! e a CNT pela insistência no loteamento de horários para programas que lesam o espectador não apenas com baixa qualidade artística,mas praticando a caça dos seus níqueis.É o caso de “Super game”e de “Super papo”. Não pode.

10

0

CONTROLE REMOTO DIVULGAÇÃO

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte REPRODUÇÃO

Domingo | 02 de janeiro de 2011

»A DONA DA TV

Este ao lado é o cartaz de “Soy tu dueña”, novela da mexicana Televisa que está mexendo com o mercado de televisão americano.O dramalhão vem fazendo atrações nobres como “NCIS”e “The good wife”comer poeira quando o assunto é audiência.

PATRÍCIA KOGUT

10

FILOMENA BENARD: Para a homenagem a Hebe no “Faustão”. Ela estava maravilhosa.E também para o programa “Os cara de pau”. Muito bom.

0

Para o programa “Tal filho,tal pai”, da Globo.Achei a atração muito fraca.Fábio Jr.atuando sozinho seria mil vezes melhor.

CRÍTICA CLÁUDIA RAIA ARRASA

10 0

» ATÉ EMAGRECE

Mariana Rios,que segura um rebatedor,posa para a capa da “Bella cabelos”. A atriz de “Araguaia” diz que se sentiu mais magra depois de cortar as madeixas,que estavam muito compridas:“Deixar os ombros à mostra realçou a parte de cima do meu corpo”.

10 0

NATÁLIA MELO DE OLIVEIRA: Para “Ti-ti-ti”(sem dúvida,é a novela do ano) e Ísis Valverde, Caio Castro e Giulia Gam.Só espero que Marcela termine com Edgar. Para “Passione”. É uma pena,mas Silvio de Abreu perdeu a mão.Essa novela nem chega perto do arraso que foi “Belíssima”, do mesmo autor. BARBARA VON STEURER: Para o “Tal filho,tal pai”. Foi bacana ver Fábio Jr.e Fiuk contracenando e se emocionando juntos. Para “A grande família”. O especial de Natal do programa foi muito chato,a história estava perdida e não teve um final. BLENDA GOMES

»‘CÓCEGAS’

Ingrid Guimarães e Heloísa Périssé estão escrevendo,em parceria com Sérgio Machado, o roteiro de mais um DVD de “Cócegas”, que terá cenas novas.Elas também planejam um filme para 2011.O longa será produzido por Fabiano e Caio Gullane.A peça que originou o DVD comemorou uma década este ano.

»OS MAIS VISTOS

Estes são os programas mais vistos nos Estados Unidos este mês (de acordo com o “TV guide”):“Dancing with the stars”,“Glee”,“NCIS — Criminal minds”e “American idol”.

»EUROPA

No ar como Gabi em“Ti-ti-ti”,Carolina Oliveira vai para a Europa com a família depois da novela acabar,em março.A atriz,de 16 anos,quer descansar.“Vamos primeiro para Amsterdã”,conta. No fim de 2011,ela fará vestibular para Moda.

»ESTUDAR

Já Juliana Paiva,a Val de “Ti-ti-ti”, fará faculdade depois que a novela acabar.A atriz garantiu uma vaga no curso de Publicidade na PUC e na Estácio,e ainda não decidiu onde vai estudar.

»DANÇA

Juliane Trevisol,que é formada em dança,vai ser uma bailarina na nova novela de Cristianne Fridman para a Record.Guilherme Berenguer será par dela.

G

Se como Komal,de “Caminho das Índias”, Ricardo Tozzi aparecia vestido da cabeça aos pés,em “Insensato coração”— novo folhetim das 21h — o ator vai exibir o corpo sarado. — Das dez cenas que gravei,só estou vestido em duas — diz ele,que,logo no primeiro dia de trabalho,teve de ficar nu,já que seu personagem,Douglas,sairá do chuveiro para brigar com a irmã Natalie (Deborah Secco):— Só usei um esparadrapo.Ainda bem que a sequência foi na cidade cenográfica.O ator ainda conta que intensificou a malhação por causa da novela. — Sempre fiz exercícios.Mas agora estou puxando mais ferro porque o Douglas só faz isso na vida.

Difícil destacar um entre tantos atores fazendo um bom trabalho em “Ti-ti-ti”. A novela das 19h tem uma combinação matadora de talentos com direção acertada de Jorge Fernando.Por outro lado, seria injustiça não elogiar especialmente Claudia Raia.A atriz está simplesmente espetacular.Ela, sozinha,já tem sido um motivo suficiente para se assistir à novela. Nos capítulos mais recentes do remake de Maria Adelaide Amaral, a personagem virou uma freira meio rebelde,com uma inspiração de leve na personagem de Julie Andrews em “The sound of music”. Por causa da atriz — que tem formação de bailarina e canta — a novela das 19h da Globo avançou num terreno praticamente inexplorado pela teledramaturgia: o musical.De hábito e mãos postas, agradecendo a graça divina, Jaqueline dia desses convocou as outras noviças para uma aula de ginástica.“Todas queimando os pneuzinhos em nome do Senhor”, animava ela,cantando.Foi sensacional. Não se pode dizer que Claudia Raia esteja surpreendendo.Ótima comediante (quem via “TV Pirata”, ainda nos anos 80,está careca de saber disso e se lembra da impagável Tonhão que ela fazia) e estrela de musicais no teatro,ela já mostrou a exuberância de Jaqueline em trabalhos anteriores. Talvez por causa de seu physique para os rôles de mulheres espaçosas,mesmo quando o caso é de drama,a atriz não escapa disso. Era assim com a Donatela de “A favorita”, uma mulher de bom coração,mas desajeitada, grandalhona etc. Em “Ti-ti-ti”ultimamente não tem para mais ninguém.A freira Jaqueline está fazendo misérias, benza Deus.

5


Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

Jaqueline é um sucesso e rouba a cena na novela.É mais fácil fazer comédia?

Estou fazendo com sacrifício, meu filho! Acendo até vela para dar certo. É uma ralação, muito difícil essa Jaqueline. O papel me possibilita buscar tudo. Apesar de estar numa estrutura cômica, ela tem surtos de drama, de tragédia, de alta comédia e pastelão. Tudo precisa ser muito estudado para ser crível. É no limite. Senão, vira palhaçada. E o que impede a Jaqueline de ser só a moça engraçada da novela?

Ela tem um registro diferente de tudo o que já fiz em comédia. E eu procurei isso. No fundo, a personagem tem uma estrutura dramática patética. Jaqueline sofre de solidão profunda. Ela tem uma impossibilidade de aguentar a si própria. É uma mulher tarja preta. É quase um poodle, ela não tem filtros nem limites. E não se valoriza. Morro de pena dela. Tem um palpite sobre a razão do sucesso da personagem?

O Jorginho (Fernando, diretor geral da novela) e eu temos essa química imbatível. E tenho um casamento profissional com o Alexandre Borges (o Jacques Leclair da trama, grande amor de Jaqueline). Se não me engano, esse é nosso sétimo par romântico. É praticamente uma cláusula contratual (risos). Como é roubar a cena numa novela?

Não existe isso. Mas com a Jaqueline eu tenho a consciência do sucesso. A gente pegou um horário bem comprometido na estreia (depois da fracassada “Tempos modernos”). Achei que “Ti-ti-ti” fosse demorar uns dois meses para pegar, mas na primeira semana entrei num shopping e senti a repercussão.

Domingo | 02 de janeiro de 2011

ra compor a Jaqueline? Em quem?

Na Sophia (filha caçula da atriz)! Ela é totalmente assim, uma Jaquelininha (risos). E se reconhece na personagem. Esse jeito de falar, com aquelas pausas, por exemplo, quando fala “ma-ra-vi-lho-sa!”, é dela. Sabe essa coisa meio adolescente? Esse humor é muito da Sophia. Mas não há nada da Jaqueline em você?

Eu sou uma pessoa cheia de energia e tenho o chip da alegria. Jaqueline tem um excesso de coisas que nem ela sabe lidar. Eu sou uma pessoa alegre. Já ela, não cabe em si. Como define aquele estilo extravagante dela?

Jaqueline não é perua. Ela é moderna, ousada, não tem medo de misturar os excessos. E tem um olho muito extravagante para a moda. A gente vai botando uns colares e umas pulseiras e ainda acha que está pouco.

com a separação?

Recém-separada, Cláudia Raia diz não se sentir solteira e revela que o humor de Jaqueline ajuda a encarar a nova fase

É um luto para todos nós tem filho no meio e foi tudo to pensado. E feito com res As crianças foram preparad

Mas esse período pessoal roso veio junto com um mo to de explosão profission

O trabalho é uma grande de salvação. É difícil fazer queline num momento em q não estou daquela forma. M trabalho te reconstrói, te lev ra um lugar melhor. E como está a vida de solt

Eu não estou solteira ain não me sinto assim. Nunca em busca disso de novo. E sei se gosto de ser solteira. S

ENTREVISTA / CLÁUDIA RA

DIVIN ZEAN BRAVO

Gostou de ficar loura para essa a atual fase da personagem?

Sou muito clara e tinha medo de ficar toda bege. Mas acho que isso acendeu a Jaqueline! Quando a Maria Adelaide (Amaral, autora) escreveu a cena em que ela aparecia loura, eu tive um dia para mudar. Passei 18 horas de um domingo dentro de um salão em São Paulo. O que mais mudou na sua vida no último ano?

Jaqueline fala sempre o que acredita. É péssima mãe, por exemplo. Mas tem um coração maravilhoso. Por isso é adorada. O Jorginho queria que ela fosse a “primona” do Brasil. Eu, que sou do interior (de Campinas), tenho essa imagem da prima da cidade grande que é o máximo e se veste assim.

Eu mudei a minha alimentação e parei de comer carne vermelha há uns meses. Era a mais carnívora das humanas. Pensei que fosse morrer, mas não morri. Antes, tinha enxaquecas horrorosas e ficava mal. E não como mais derivados do leite por ordens médicas. Com isso, dei uma secada. O resto das mudanças, você sabe: eu me separei.

Você se inspirou em alguém pa-

Como lidou

O que o público mais gosta na personagem?

revista da tv

FABIO ROSSI

6

Q

uem vê C ne Maldo care com frida Donatela, de esforço, conta a atri la para dar certo — bri balho agora é visto com uma fase de luto, diz q vida, e revela não se co zo, de 13 anos, e Soph “Belíssima”, e demons sobre os filhos, as dific

estou no trabalho, fico com filhos. Eu não tenho frequ nada! Por enquanto, todo m fica me olhando de longe. E coisas só acontecem quand está aberta para isso. Você faz análise?

Faço há 10 anos. Estou m balhando. Como é ser mãe de adoles

Enzo está com 1,82 m e


revista da tv

Domingo | 02 de janeiro de 2011

s. Mas o muispeito. das.

doloomenal...

tábua r a Jaque eu Mas o va pa-

eira?

nda. E estive E nem Se não

ça 43. Ele tem banda (Olly), toca bateria e canta. E está com uma música, “Patricinha”, em “Ti-ti-ti”. Mas nem eu nem o Edson podemos assistir aos ensaios. Todos os programas de TV querem ele. Outro dia, Enzo falou: “Mãe, não estou preparado para ser um pop star ainda” (risos). Ele quer estudar música em Berkeley. Mas você não fica completamente coruja ao ver o Enzo já esboçando essa tendência para a música?

Fico, mas ele não gosta que a gente interfira muito nessas coisas. E respeitamos. Fora isso, conversamos muito e somos muito amigos. Edson também é um pai maravilhoso.

Quer saber uma coisa? Você está travando a minha carreira” (risos). Mas ela vai fazer alguma coisa em que apareça. E além disso vai muito bem no colégio. Quando vem o boletim, eu e Edson ficamos olhando um para a cara do outro. A média das notas é nove. Jaqueline marca a sua volta à comédia depois de todo aquele drama da Donatela,em “A favorita”. Qual a importância do papel anterior na sua carreira?

Eu normalmente não seria escalada para um papel como aquele. Mas sou atriz, né? Donatela foi um divisor de águas. Amei fazer e foi muito importante. Fiz muito menos drama do que comédia e isso acaba sendo esquecido. Aliás,

de agora eu só vou fazer protagonista e não quero papel coadjuvante. E isso está ficando cada vez mais comum na nossa realidade na TV. O Silvio de Abreu veio falar para mim no fim de “A favorita”: “Claudia Raia, o que eu vou dar para você depois da Donatela?” (risos). Quer dizer que a sua produtiva parceria com Sílvio de Abreu chegou ao fim?

Claro que não! Eu vou fazer o remake de “Guerra dos sexos” (anunciado pelo novelista para ocupar o horário das 19h em 2012). Quais as vantagens de viver um personagem coadjuvante?

Um bom coadjuvante pode vir

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

7

agora é quando passo uma noite toda em claro. A minha energia muda completamente, cai. No mais, sou vaidosa no ponto. Mas não fico refém disso. E sou tão grande que tenho preguiça de passar creme no corpo todo (risos). Você descuidou da balança na reta final de “A favorita”. Os comentários e as especulações sobre o seu peso na época incomodaram?

Falaram que eu estava grávida, que tinha engordado dez quilos. Gente, eu estava gorda! (risos). Aproveitei um momento da personagem em que poderia ter aquele corpo e relaxei. Mas foi mesmo um excesso aquilo tudo. Emagreci logo depois da novela.

AIA - ATRIZ

NA COMÉDIA

Cláudia Raia roubando a cena diariamente em “Ti-ti-ti”, como Jaquelionado, pode até julgar que ela, mais acostumada aos tipos cômicos, eno pé nas costas o atual personagem, sua volta ao humor depois da so“A favorita”. Nada disso. O sucesso é o resultado de muito, mas muito z, que vai do pastelão à tragédia numa mesma cena. — Acendo até veinca Claudia, de 44 anos recém-completados. Além de instigante, o tramo tábua de salvação, palavras dela. Separada, ela afirma passar por que o ex-marido, o ator Edson Celulari, ainda é muito presente em sua nsiderar solteira depois do fim do casamento de 17 anos. A mãe de Enhia, 7, que já fez rir como a Tancinha, de “Sassaricando” e a Safira, de trou densidade como a Engraçadinha, da minissérie homônima, fala culdades do atual trabalho e também sobre vaidade.

m meus entado mundo E essas do você

me tra-

cente?

já cal-

E a Sophia já demonstra ter alguma inclinação profissional para o futuro?

Sophia sou eu com cinco megabytes. Como disse, é uma Jaquelininha. Ela não anda, quica. É ginasta, mas quer ser tudo! Já quis fazer figuração na novela numa cena do hospital frequentado pelo Julinho (André Arteche), como uma das crianças internadas. Eu disse que não seria legal. Ela respondeu: “Mãe, é personagem!

acabou uma novela, todo mundo esqueceu. Não adianta falar que depois de um tempo você não tem mais que matar um leão por dia. Até mesmo na comédia. Ali também não tem área de conforto, não tem self-mode.

comendo pelas beiradas. Lembra da Safira, de “Belíssima”? Com ela foi assim, por exemplo. Agora, veio a Jaqueline. Em “Ti-ti-ti”, a Fernanda Souza faz sua filha.Em “Belíssima”,você foi mãe da Paola Oliveira e em “A Favorita”, da Mariana Ximenes e do Cauã Reymond. Mexe com a sua vaidade já ser escalada para interpretar mães de atores adultos?

Que nada! Fico babando as crias e vou adquirindo esses novos filhos supertalentosos. A Fernandinha agora está sendo uma descoberta. Fui vê-la no filme “Muita calma nessa hora” e adorei. Todos eles dormem na minha casa, têm seus chinelinhos lá e se dão muito bem com os meus filhos. Gostou de encarar a fase freira da Jaqueline sem todo aquele figurino peculiar dela?

Ela fez horrores naquele convento. E eu me diverti. Gravei praticamente sem maquiagem. Só com os cílios postiços.

Ficou preocupada em voltar ao ar em um papel coadjuvante depois de ter sido protagonista no horário nobre?

Você sempre foi uma mulher exuberante. Ficou ainda mais vaidosa depois dos 40?

Não tem isso de que a partir

A única coisa que pega mais

O trabalho é uma grande tábua de salvação, te reconstrói, te leva para um lugar melhor”.

Não adianta falar que depois de um tempo você não tem mais que matar um leão por dia. Até mesmo na comédia. Ali também não tem área de conforto, não tem self-mode.”


revista da tv

8 Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

»PAIXÃO MUNDIAL

O documentário “Pelada: Futebol puro”(Discovery, hoje, às 21h) visita mais de 20 países para descobrir diferentes versões do futebol de rua e histórias curiosas de quem o pratica.

»SHIMBALAIÊ

Revelação da música nacional,Maria Gadú é a convidada de Paulinho Moska no “Zoombido” (Canal Brasil,quinta,às 21h30m). Ela canta músicas autorais como “Encontro”e “Bela flor”.

O QUE VEM POR AÍ

Domingo | 02 de janeiro de 2011

»ROTINA PERIGOSA

De amanhã a sexta,às 16h30m,o A&E apresenta episódios inéditos da segunda temporada da série “Manhunters”, que retrata a rotina de agentes de elite de um esquadrão antifuga.

TATIANA CORREIA

DIVULGAÇÃO

TV GLOBO/ALEX CARVALHO

»BIG BANG THEORY

Para quem gosta dos mistérios relacionados ao cosmos,o The History Channel exibe,a partir de sábado,às 16h,uma maratona com oito episódios da série exclusiva “O universo”. Com base em simulações, imagens raras e opiniões de diversos especialistas,a atração tenta responder a questões antigas,até hoje pouco compreendidas e que despertam a curiosidade de quem habita o planeta Terra.Entre os episódios,“Universo líquido”, “Os fenômenos mais estranhos”, “Sexo no espaço”,“As estrelas da morte”e “Maiores explosões do universo”.

SBT/ROBERTO NEMANIS

»NOVOS RUMOS

Ano novo,grade nova no SBT.O canal começa 2011 com três estreias. Amanhã é a vez de“Cantando no SBT”(foto abaixo) ,às 20h15m,que tem o objetivo de revelar novos talentos mirins do país,com um prêmio de R$ 5 mil.Na quarta,às 20h15m,começa o concurso“Se ela dança eu danço”, que acompanha dançarinos profissionais (ou não) de todas as idades e gêneros.Às 23h15m,estreia o reality“Solitários”,com nove participantes confinados em cabines individuais, sem mobília e sem direito a banho,e com alimentação e sono restritos. O vencedor leva R$ 50 mil.

C E NA V I R T UA L þ

A

Patrícia Poeta deve ser romântica.Porque é com empolgação que ela fala de “O cupido”, novo quadro que apresenta no “Fantástico”a partir de hoje.A atração segue o formato de “Anjo da guarda”, também comandado pela jornalista e que mostrava a história de pessoas importantes na vida das celebridades. Desta vez,são os romances que conduzem as tramas. — É uma mistura de realidade com ficção.Vamos escalar atores para reconstituir as cenas e usar recursos bem diferentes de computação gráfica inspirados em coisas que vimos na TV e no cinema — explica ela,que vai apresentar casos inusitados:— Queremos brincar com esse momento do encontro.São típicas situações em que,se não tivesse acontecido determinada coisa naquele exato instante,o casal nunca teria se conhecido. Tem história que acontece no metrô,num dia normal de trabalho e até num helicóptero.(Thaís Britto)

DEU NA TV E FEZ SUCESSO NA INTERNET

Tiro ao alvo: Uma bolada muito perto “daquele”lugar quase faz o ator Hugh Jackman perder a compostura num jogo de cricket exibido ao vivo.

þ

Lágrimas: A presença de Hebe no “Domingão do Faustão”foi, no mínimo, emocionante, com direito até a “Arquivo confidencial”. Para se debulhar.

þ

Sincera: Muito objetiva em suas respostas,Susana Vieira soltou o verbo na lusa SIC ao falar sobre o ex-marido Marcelo Silva e de como o sexo faz parte de sua vida.


revista da tv

Domingo | 02 de janeiro de 2011

Filmes de hoje FOTOS:DIVULGAÇÃO

Programação de tv

05:50-Santa Missa 06:50-Sagrado 07:00-Globo Comunidade 07:30-Pequenas Empresas 08:05-Globo Rural 09:00-Auto Esporte 09:30-Esporte Espetacular 12:45-O Relógio da Aventura 13:20-Esquenta! 14:35-Temperatura Máxima:“As crônicas de Nárnia - O leão,a feiticeira e o guarda-roupa” 16:35-Domingão do Faustão 20:30-Fantástico 22:50-Chico e Amigos 23:30-Domingo Maior:“Golpe baixo” 01:25-Sessão de Gala:“Meu melhor amigo”

S

TV Universitária/Cultura - 5 06:00-Via Legal 06:30-Brasil Eleitor 07:00-Palavras de Vida 08:00-A Santa Missa 09:00-Viola Minha Viola 10:15-Curta Criança 10:30-Esquadrão sobre Rodas 11:00-Castelo Rá Tim Bum 11:30-Janela Janelinha 12:00-ABZ do Ziraldo 12:45-Curta Criança 13:00-Um Menino Muito Maluquinho 13:30-Catalendas 14:00-Dango Balango 14:30-TV Piá 15:00-Stadium 16:00-A‘ UWÊ: Apresentação:Marcos Palmeira 17:00-Ver TV 18:00-De Lá Pra Cá 18:30-Cara e Coroa 19:00-Papo de Mãe 20:00-Conexão Roberto D'Ávila 21:00-Esportvisão 22:30-Nova África 23:00-Cine Ibermedia-:“Smoking room” 00:45-A Grande Música 01:50-Doc TV IV 02:50-Curta Brasil

TV Mult tv/Rede TV! - 17

18:45-Belas na Rede 20:45-Momento Pânico 21:00-Pânico na TV 23:30-Dr.Hollywood 00:30-É Notícia 01:30-Super Papo 02:00-A Hora e a Vez da Pequena Empresa 03:00-Igreja da Graça Nosso Lar 04:40-Igreja da Graça Nosso Lar - Palavra Urgente

TV Potengi/Bandeirantes - 3 05:45-Espaço Vida Vitoriosa 07:00-Mundo Real 07:30-A programar 08:00-Posso Crer no Amanhã 08:30-Liliana Rodriguez 09:00-Multirio 10:00-Full Motor 10:30-Brasil Caminhoneiro 11:00-Infomercial 12:00-Auto + 12:45-Band Kids 15:45-Que Dureza 16:15-Sessão Especial:“Sansão e Dalila” 19:30-Domingo no Cinema:“Moisés” 22:30-Oito Anos em Oitenta Minutos 00:00-Canal Livre 01:00-Deles e Delas 01:30-Show Business 02:15-Cine Band:“Adorável pecadora” 04:30-Espaço Vida Vitoriosa

TV SBT/Ponta Negra - 13 06:00- Aventura Selvagem 07:00-Pesca Alternativa 08:00-Vrum 08:30-Ganhe Mais Dinheiro Com Jequiti 09:00-As Visões de Raven — Série 09:45-Mais Que Uma Família — Série 10:15-Eu,A Patroa e As Crianças — Série 11:00-Domingo Legal 15:00-Eliana 19:00-Roda a Roda Jequiti 19:45-Programa Silvio Santos 00:00-De Frente com Gabi 01:00-Arquivo Morto — Série 02:00-Desaparecidos — Série 03:00-Estética — Série 04:00-Jornal do SBT - Madrugada

TV Tropical/Record - 8 06:00-Ultrafarma 08:00-Tempo de Avivamento 08:30-Igreja Internacional da Graça de Deus 09:00-Helifly 09:30-Pé na Estrada 10:00-Médico de Corpo e Alma 11:00-Super Papo 12:00-Campeonato Italiano 14:00-Auto Mais 16:45-Olhar Digital 17:15-Carlos Cunha Show 17:45-Pague Menos 18:15-Ritmo Brasil

05:25-Bíblia em Foco 05:55-Desenhos Bíblicos 06:45-Nosso Tempo 07:15-Desenhos Bíblicos 08:00-Record Kids 09:30-Domingo de Prêmios 10:00-Record Kids 12:00-Tudo é Possível 16:00-Programa do Gugu 20:00-Domingo Espetacular 22:45-Tela Máxima 00:45-Programação IURD

ZEAN BRAVO

Sarah Jessica Parker ainda não conseguiu matar definitivamente a Carrie Bradshaw de “Sex and the city”.Tanto que já emulou a escritora em dois filmes bem mais ou menos, feitos apenas para os fãs mais saudosos da ótima série produzida pela HBO. Aqui neste “Failure to launch”(no original), a atriz tenta mais uma vez — e em vão — emplacar um novo sucesso na pele de uma outra personagem. Comédia romântica sem medo de ser o que é, a fita mostra o desespero dos pais de Tripp, tipo interpretado pelo sempre igual Matthew McConaughey. Marmanjo, com 35 anos na cara, ele leva uma vida de garotão e ainda não deixou os paparicos e o conforto da casa dos seus progenitores. Cansados da situação, mas sem graça dizer a verdade ao filho, eles contratam Paula (Jessica Parker), uma especialista neste tipo de problema doméstico. É lógico que a moça acaba se interessando verdadeiramente pelo sujeito e põe em risco todo o plano. “ARMAÇÕES DO AMOR”(MEGAPIX, 20h)

Temperatura Máxima:“As crônicas de Nárnia O leão, a feiticeira e o guarda-roupa” InterTV Cabugi/Globo -11

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

• AS CRÔNICAS DE NÁRNIA — O LEÃO, A FEITICEIRA E O GUARDAROUPA Com Georgie Henley, Skandar Keynes, William Moseley, Anna Popplewell, Tilda Swinton. Aventura. Senta, que lá vem história... Durante uma de suas brincadeiras, quatro irmãos encontram um guardaroupa mágico que os leva ao fantástico mundo de Nárnia. O lugar é habitado por seres estranhos — tanto que animais falantes e criaturas místicas são completamente comuns por lá. Serena no passado, Nárnia vive tempos difíceis desde que passou a ser comandada pela maldição de uma feiticeira branca. Orientadas por um corajoso leão, as crianças travam uma luta para libertar aquela terra. INTER TV/CABUGI, 14h35m. • VIOLÊNCIA GRATUITA Com Naomi Watts, Tim Roth, Brady Corbet, Devon Gearhart, Michael Pitt. Suspense. Esta refilmagem da fita homônima de 1997, uma produção originalmente austríaca falada em alemão, é pura perturbação. E isso é um elogio. Polêmico, o thriller dirigido por Haneke (o mesmo do elogiadíssimo “A fita branca”) dividiu opiniões. A trama começa com o casal Ann (Watts) e George (Roth), e o filho Georgie (Gearhart), a caminho de uma casa na beira de um lado. O que parecia apenas calmas férias familiares logo se transforma num imenso transtorno depois da visita de dois jovens problemáticos.Vividos por Pitt e Corbet, eles iniciam um perigoso jogo de torturas psicológicas e físicas naquela casa. Mais? Melhor não contar. Assista! HBO, 19h. • À FRANCESA Com Kate Hudson, Naomi Watts, Esmée Buchet-Deàk, Thierry Lhermitte, Melvil Poupaud. Comédia romântica. A programação deste domingo traz Naomi Watts em diferentes performances. Se você não possui um estômago suficientemente forte para “Violência gratuita”, sua sessão é essa. Aqui, Hudson interpreta Isabel Walker, uma americana que

vai até a capital francesa para visitar sua irmã, Roxeanne (Watts), que foi abandonada grávida pelo marido (Poupaud). Para levantar a moral, as manas decidem abalar Paris. E Isabel logo se envolve com Edgard (Lhermitte), um homem casado. TELECINE TOUCH, 19h50m. • MERGULHO RADICAL Com Paul Walker, Jessica Alba, Scott Caan, Ashley Scott. Aventura. Desfile de corpos sarados, a fita é protagonizada pelo descamisado Jared (Walker), namorado da decotada Sam (Alba). O casal vive numa ilha do Caribe de tirar o fôlego e planeja encontrar um tesouro perdido no mar para enriquecer. O plano começa a ganhar fôlego depois que Bryce (Caan), amigo de infância de Jared, se muda para a ilha com a namorada Amanda (Ashley), e compra um iate perfeito para caçar os tais tesouros. A procura acaba resultando em algo perigoso: o grupo descobre um carregamento de drogas. TROPICAL, 22h45m. • SMOKING ROOM Com Miguel Angel González, Francesc Orella, Manuel Morón. Comédia. Atração do Cine Ibermedia de hoje, a fita traça um retrato psicológico de um grupo de pessoas conectadas por meio do trabalho. Uma multinacional americana compra uma companhia espanhola e, em seguida, proíbe o fumo no local. Insatisfeito, um dos funcionários lidera um abaixoassinado contra o que considera injusto. E ainda propõe a criação de um fumódromo na empresa. Mas a empreitada, que a princípio angaria a simpatia de muita gente, não será nada

fácil. TV BRASIL, 23h. • GOLPE BAIXO Com Adam Sandler, Chris Rock, Burt Reynolds, Nelly, Michael Irvin. Comédia. Ex-astro do futebol americano se vê numa sinuca de bico depois de ser pego dirigindo embriagado. Levado para uma penitenciária casca grossa, ele recebe do diretor do lugar um pedido para que monte um time de prisioneiros para disputar uma partida de futebol americano com os guardas da prisão. INTER TV/CABUGI, 23h30m.

VIOLÊNCIA GRATUITA

MERGULHO RADICAL

9


COLUNA DO

Clube do Assinante Promoções e descontos renovados a cada domingo

DIVULGAÇÃO

Promoções válidas de domingo (02/01/11) a sábado (08/01/11), limitadas às quantidades em estoque, somente para assinantes da TRIBUNA.

Stamp Service A Stamp Service é uma empresa especializada em estampas e bordados personalizados. Lá, você encontra trabalhos personalizados em camisetas, canecas, almofadas, travesseiros, luminárias, caixas personalizadas, cubos, chaveiros, almofadas para notebook, etc. Esta semana, a Stamp Service oferecerá um desconto, exclusivo ao assinante da TN, em até 03 camisetas personalizadas por assinante. Shopping Via Direta, loja 254, Mirassol Tel.: 3231.1050

revista da tv

Domingo | 02 de janeiro de 2011

A TV DE....

MARCELO TAS

O

DIVULGAÇÃO/RENATO STOCKLER

10 Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

Líder do“CQC”, Marcelo Tas aponta Pedro Cardoso,o Agostinho de “A grande família”,como o seu maior ídolo do humor na televisão brasileira. Santista roxo,do tipo que não perde um jogo do seu time,o apresentador da Band gosta de assistir aos seus seriados preferidos em DVD.E também sintoniza no clássico “Programa Sílvio Santos”, embora sinta um pouco de vergonha de admitir. Sim,Tas também muda de canal.Quando? — Ao ver merchandising forçado ou de mau gosto.A TV está cheia deles.

50% à vista (dinheiro) em até 03 camisetas personalizadas por assinante. DIVULGAÇÃO

Quais os programas mais provocadores da TV?

“CQC”, “Pânico na TV!” e “Profissão repórter”. Quais são os três repórteres que fazem diferença?

Aproveite as férias e o verão com os amigos, familiares e conheça o Big Blue Parque Aquático, a diversão certa para você e a criançada. Lá, você encontra piscinas, toboáguas, restaurante, monitoramento para as crianças na piscina, etc. Esta semana, o Big Blue Parque Aquático oferecerá um desconto, na entrada do parque, no limite de até 5 pessoas por assinante. Av. Brigadeiro Paulo Salema, s/n, Praia de Búzios Tel.: 3239.2118

50% à vista (dinheiro) na entrada do parque, no limite de até 5 pessoas por assinante.

■ As promoções publicadas na Coluna do Clube do Assinante são exclusivas para assinantes da TRIBUNA DO NORTE, PESSOAS FÍSICAS. ■ Desconto não acumulativo. ■ Para ter direito à promoção,o assinante deverá apresentar a carteira do Clube e a Identidade no ato da compra. ■ Contatosparacredenciamento:Depto.deMarketing.Tel.4006-6100,R.6262. ■ e- mail.mkttn@terra.com.br; clubetribuna@digizap.com.br

Qualquer uma bem ruim, o que é bom para você esquecer da televisão e partir logo para o romance.

Caco Barcelos, Geneton Moraes Neto e Danilo Gentili.

O que você faz durante o intervalo comercial?

E os melhores seriados da atualidade?

Que tipo de humor deixa você constrangido?

Vejo só no DVD: “Família Soprano” e “A sete palmos”.

O humor involuntário dos especialistas que aparecem nos programas femininos.

Quando você briga pelo controle remoto?

Que programa faz você sentir vergonha alheia ao assistir?

Sempre que tem jogo do Santos.

Big Blue Parque Aquático

nhado.

E o que faz você mudar de canal quando está diante da TV?

Merchandising forçado ou de mau gosto. Está cheio deles na televisão, infelizmente. Qual programa você vê, mas tem vergonha de admitir?

Zapeio.

Pastores enganando incautos com a cura da Aids, a remissão dos pecados e o boleto do banco. Qual é o programa que faz você chorar?

A realidade brasileira mostrada no telejornal. Seu maior ídolo do humor na televisão.

Pedro Cardoso.

O do Sílvio Santos. Melhor atração da programação para ver acompa-

Qual o pior programa infantil atualmente no ar?

“TV Xuxa”.


revista da tv

Domingo | 02 de janeiro de 2011

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte 11

movimentação é frenética na porta do estúdio F, no Projac. Há cinco minutos havia começado a gravação do primeiro “Esquenta”, programa de auditório que Regina Casé passa a apresentar nas tardes de domingo, a partir de hoje, na Globo. Nossa primeira tentativa de entrar é frustrada pelo segurança que toma conta da porta. — Tem 400 pessoas aqui dentro, tem que segurar, tem que segurar! — avisa ele aos convidados que esperam fora do estúdio. O desespero do funcionário dá a dimensão exata do tamanho da confusão. No cenário projetado em 360 graus por Gringo Cardia, tudo acontece ao mesmo tempo. Na gravação acompanhada pela Revista da TV, Regina transitou por todo o espaço, entrevistando dezenas de convidados. No palco principal, ficam os titulares musicais Leandro Sapucahy e Arlindo Cruz, que acompanharão a apresentadora durante toda a temporada do programa, até o fim do verão. Num outro cantinho está a cozinha, onde sempre haverá gente preparando uma receita típica de almoço de domingo. Hoje, por exemplo, é a comadre de Zeca Pagodinho, Márcia Black, quem vai fazer um cozido conhecidíssimo no mundo do samba. — Eu e minha equipe somos totalmente da rua. Estamos acostumados a gravar programas no meio do mato, em favela, mas nunca em estúdio. Aí, a gente fica querendo trazer uma caravana de 400 pessoas do São Carlos ou a bateria inteira da Mocidade para colocar dentro do Projac. Tem coisa que não dá — diz, rindo, a apresentadora: — Ainda estamos engatinhando nessa história de programa de auditório. Além de Sapucahy, Cruz e uma banda, o “Esquenta” tem outras atrações fixas. Todo domingo, um jogador de futebol vai ao programa relembrar um gol que tenha sido marcado num... Domingo. Para alegria de Benedita, filha botafoguense de Regina que assistia a tudo de uma mesa no cantinho, o convidado do primeiro programa é Túlio Maravilha. Já Marcius Melhem e Leandro Hassum inauguram o quadro de humor, que será coordenado por Fábio Porchat. O cenário tem espaço, ainda, para integrantes de uma bateria de escola de samba, com direi-

A

REGINA CASÉ BOTA PARA ESQUENTAR

FOTOS DE TV GLOBO/ FABRÍCIO MOTA

THAÍS BRITTO

Uma visão geral do cenário projetado em 360 graus por Gringo Cardia

A PARTIR DE HOJE, A APRESENTADORA LEVA PARA OS DOMINGOS DA GLOBO SEU PRIMEIRO PROGRAMA DE AUDITÓRIO, QUE FICARÁ NO AR ATÉ O FIM DO VERÃO

Zeca Pagodinho canta a música que fez em homenagem ao neto Noah, no colo de Regina

Ícone do Rio como os garis, os vendedores de mate e as cadeiras de praia estão no cenário

to a passistas e ritmistas. No entanto, mais importante do que tudo, segundo Regina, é reunir os amigos. Por isso, os convidados do “Esquenta” são sempre pessoas que estão há muito tempo na vida da apresentadora, muitos deles garimpados em reportagens para o “Muvuca”, “Programa legal” ou o “Central da periferia”, entre outros programas. Na estreia, os cantores Gilberto Gil e Zeca Pagodinho levam suas famílias para bater um papo com Regina. Durante a conversa, surgiram muitas histórias e fotos engraçadíssimas do passado. — Os roteiristas do programa são meus amigos de anos, então eles mesmos lembram de muitas histórias durante as reuniões e me pedem para contá-las. Na hora da gravação, eu ainda lembro de outras e falo de improviso. Como você vê, não tem realmente um método — explica Regina, lembrando que contratou uma pessoa só para organizar seu arquivo de fotos: — Para você ter uma ideia, só da viagem que fiz para a Índia voltei com 1.500 fotos! Nas reuniões do programa, eu vou lembrando das histórias. Quando chego em casa, procuro a foto, como a da Benedita com a camisa do Túlio. Para desenvolver seu primeiro programa de auditório, Regina conta com a ajuda da equipe que a acompanha há muitos anos. São quatro diretores: seu marido, Estevão Ciavatta, e os amigos Leonardo Netto, Monica Almeida e Mário

Meirelles. O diretor de núcleo Guel Arraes também se faz presente. Alberto Renault e Hermano Vianna assinam o roteiro final. Mas, segundo Monica Almeida, a rotina de trabalho da trupe é bem menos esquematizada do que os cargos revelam: Nosso grupo tem essa característica de ser totalmente junto e misturado. Estamos todos trabalhando na criação do programa. Os roteiristas dão ideias para a direção, a gente sugere coisas para o roteiro... Todo mundo faz tudo. O “Esquenta” tem duração de 1h30m, mas as gravações chegam a durar 6h. O programa de hoje, além de todas as atrações citadas anteriormente, ainda vai apresentar uma discussão com um grupo de grávidas. O que teve de barriguda dando uma escapada do cenário para fazer xixi... Outra atração impagável é o cantor Zeca Pagodinho. Ele levou para o palco seu novo xodó, o netinho Noah, de 11 meses, para quem até já compôs uma música. Quando Regina quis saber dos programas que ele faz com o bebê, o sambista não pensou duas vezes: Ah, aquelas coisas de criança: praia, piscina. Pena que ele ainda não bebe. Estou só esperando ele crescer mais um pouco para sair pra balada — brincou o vovô. Neto de bamba que é, Noah parece realmente já estar habituado à balbúrdia. Em meio a tantas cores, pessoas e sons, ele dormiu como um anjinho no colo de Mônica, a avó.


Revista da tv 12

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 02 de janeiro de 2010

Mesmo cercada por um elenco impecável, a colombiana Sofía Vergara rouba a cena como a Glória de “Modern family”.

SERIAIS

A ótima “Misfits”teve sua terceira temporada confirmada na TV inglesa e nem sinal de estreia por aqui.Ninguém se habilita?

LÍVIA BRANDÃO - TATIANA CONTREIRAS FOTOS DE DIVULGAÇÃO

‘GAME OF THRONES’

»VEM DUBLAGEM POR AÍ!

‘$#*! MY DAD SAYS’

Duas séries americanas chegam à TV aberta esta semana:A premiada “Modern family”agora atende por “Família moderna” e terá sua primeira temporada exibida pela Band a partir de amanhã,às 23h30m.No dia seguinte é a vez de “Trauma”, na Record.A série médica vai ao ar de terça a sexta,logo após “Sansão e Dalila”.

MAIS-MAIS As séries costumam revelar atores que acabam estrelando produções de Hollywood.Relembre os astros da TV que migraram para o cinema.

‘BLUE BLOODS’

1.Mila Kunis. A atriz indicada ao Globo de Ouro por “Cisne negro” despontou novinha,aos 14 anos,como a irritante Jackie de “That 70’s show”.

‘EPISODES’

As apostas para 2011

V

ocê já vestiu a roupa branca, brindou com champagne, pulou as setes ondas? Pois chegou a hora de se programar para as estreias do ano novo. Uma das promessas para este recém-começado 2011 é “Game of thrones”, da HBO. A produção se baseia na saga de George R. R. Martin (qualquer semelhança com J. R. R.Tolkien é mera coincidência!), best-seller mundial. É o próprio Martin (roteirista de “Além da imaginação”) que se encarrega da adaptação de sua história, um épico sobre disputas dinásticas pelo trono do reino fictício de Westeros e que deve estrear na TV americana em abril.

Outra aposta para 2011 é “Falling skies”, de Steven Spielberg,também sem data certa para ir ao ar.Se “The walking dead”foi a sensação de 2010,a produção estrelada por Noah Wyle (ex-“E.R.”) deve levar os ETs de volta ao posto de queridinhos em uma luta pela sobrevivência bastante semelhante à da série de zumbis. Os próximos meses ainda marcam o retorno do eterno Tom “Magnum” Selleck à TV.O ídolo de bigode vive o policial Frank Reagan no cruzamento de drama familiar com trama policial “Blue bloods”. A série, que estreou em setembro nos EUA, será exibida no Brasil pelo Liv a partir de 14 de fevereiro,às 22h.

Quem também chega por aqui com atraso (mas pelo menos chega!) é “$#*! my dad says”. Ainda sem data certa,William Shatner vai dar as caras no Brasil no Warner Channel, em fevereiro. Shatner,Selleck e Wyle não são os únicos atores que resolveram matar as saudades de seus fãs.Matt LeBlanc,de “Friends”, volta à cena em “Episodes”. Num plot que soa como uma tentativa de livrar-se do estigma de Joey Tribbiani,LeBlanc interpreta a si mesmo:“Episodes” retrata os bastidores da versão americana de um sucesso da TV inglesa.A série estreia nos EUA no dia 9 e a gente torce para que chegue logo ao Brasil.

2.Johnny Depp. Quem vê o ator travestido como o pândego Jack Sparrow de “Piratas do Caribe”ou mesmo nos filmes de Tim Burton talvez não se lembre que Depp protagonizou “Anjos da lei”. Na série,exibida entre 1987 e 1990,ele encarnou o policial Tom Hanson na luta contra a delinquência juvenil. 3.James Franco. O apresentador do Oscar 2011 e ator sensação de “127 horas” viveu o problemático Daniel Desario de “Freaks and geeks”. 4.George Clooney. O galã indicado ao Oscar por “Amor sem escalas”fez fama no papel do Dr.Doug Ross,de “E.R.”. Como esquecer de Clooney de uniforme com o estetoscópio pendurado no pescoço? 5.Bruce Willis. Um dos brucutus mais requisitados da história do cinema de ação americano,Willis deu expediente como o detetive da série “A gata e o rato”, de 1985.


PARTE INTEGRANTE DO JORNAL TRIBUNA DO NORTE - NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE - LINHA DIRETA DO ASSINANTE NATAL: 4006-6100 - R - 6261

DIVULGAÇÃO

Estação de férias

clube do assinante Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 02 de janeiro de 2011 ALDAIR DANTAS

DIVULGAÇÃO

Taverna Pub é um dos points mais tradicionais da noite natalense, com música toda a semana

Academia AGEM desenvolve exercícios que unem boa forma corporal ao bem estar saudável

[ PÁGINA 03]

[ PÁGINA 06]

OFERTAS VÁLIDAS EXCLUSIVAMENTE AOS ASSINANTES DA TRIBUNA DO NORTE DE 01 A 31 DE JANEIRO DE 2011


2

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

clube do assinante

Domingo | 02 de janeiro de 2011 DIVULGAÇÃO

Palavra do editor las podem demorar, mas um dia chegam para todo mundo. Estamos falando das férias. E agora, especialmente no final do ano, elas chegam para muita gente, coincidindo com o verão e a esta estação turística que traz levas de brasileiros e estrangeiros para as praias e ruas do estado. É um momento em que todo mundo se sente na obrigação de se divertir e curtir da melhor forma - mesmo até que não esteja de férias. O caderno CLUBE DO ASSINANTE deste comecinho de ano novo, já sentiu o barulho das ondas e saiu em campo para listar uma série de boas atrações para que o leitor passa curtir melhor essa época. Indicamos baladas noturnas, parque aquático que a criançada adora, academia para deixar o corpinho em forma, roupas leves para ficar chique na estação ou para ir à praia ou clube, além de dar um trato nos cabelos ou naquelas gordurinhas indesejadas. Férias é o momento para se sentir bem e deixar a alma leve da melhor forma que puder.

E

NOTAS EXPLICATIVAS »Este é um serviço gratuito,oferecido aos assinantes da TRIBUNA DO NORTE pelo Depto.de Marketing com o objetivo de orientá-los na hora de escolher sua opção de compras.As informações contidas no CLUBE DO ASSINANTE foram fornecidas pelas empresas conveniadas.Não nos responsabilizamos pelas mudanças de preços e descontos.

»Os descontos oferecidos pelas empresas associadas e anunciadas são válidos durante o mês de janeiro de 2011.A cada mês ocorrem alterações na listagem.

»No caso de assinaturas feitas por empresas, uma pessoa deverá ser nomeada como titular do cartão.

»Nunca saia de casa sem seu cartão. Mantenha-o sempre dentro de sua carteira. Ele significa economia para você e sua família. OS DESCONTOS OFERECIDOS NÃO SERÃO CUMULATIVOS

Gilson Bezerra sugere passeios que mostram um Rio Grande do Norte que os próprios potiguares ainda não conhecem

Um roteiro diferenciado Rio Grande do Norte tem belezas naturais que vão muito além do habitual roteiro de praias. Belezas que os próprios potiguares não conhecem. “O interior do nosso estado é uma Disneylândia de aventuras, basta procurar”, diz o agente turístico Gilson Bezerra, que há cinco anos trabalha rotas potiguares que fogem do lugar comum e enveredam por caminhos ainda mais interessantes. “A ideia é trabalhar o estado pelo viés do ecoturismo, um turismo pedagógico com viés ambiental, também incluindo esportes e aventuras”, explica o criador da agência Pé na Estrada Trilhas. Gilson conta com opções em roteiros que, segundo ele, são os mais fáceis de realizar, e capazes de agradar as pessoas – embora sejam bem diferentes entre si. São lugares que exibem belezas como cachoeiras, cavernas, matas, lagoas, engenhos antigos, e culturas quase esquecidas. Gilson tem suas dicas favoritas. Entre elas estão: o Parque Estadual Pedra da Bo-

O

ca, na divisa do estado com a Paraíba, em Passa-e-fica. “Lugar ideal para escaladas rupestres, explorar cavernas e superar limites”, diz. A Mata-Estrela, em Baia Formosa, é atração por ser uma reserva particular de Mata Atlântica, com 2.039 hectares e árvores de até 600 anos que sombreiam um trilha de 8km até a Lagoa Araraquara – a famosa Lagoa da Coca-Cola, devido suas águas escuras. Outra rota recomendada é a do Engenho Bom Jardim, uma casa-grande de quase 200 anos, onde se toma café da manhã e faz-se a trilha do Mucambo até a nascente de um rio, com direito a um banho de bica, e ainda tem visita ao novo alambique dos donos do engenho. Para completar o roteiro de dicas diferenciadas, Gilson também recomenda as praias da Costa Branca, Diogo Lopes, Porto do Mangue, Ponta do Mel, e a Praia de Pernambuquinho, em Grossos. “Ideal para quem deseja ver coisas novas e fazer um belo passeio de barco”, ressalta. Em cada um destes ambientes, é posGerente de Marketing :Andreia Barandas Editor : Carlos Peixoto Repórter:Tadzio Yuri Atendimento aos assinantes: Halicene Dantas,Alexsandra Borges e Cibelle Ribeiro

sível desenvolver atividades distintas, como escaladas, rapel, trilhas e off-road. Gilson explica que a aventura pode ir além do lazer puro e simples. Suas rotas também são usadas por empresas para trabalhar o desenvolvimento humano e gestão de pessoal, tudo atrelado aos ambientes naturais; o contato com a natureza e suas aventuras são relacionadas com o dia a dia no trabalho. “É uma forma prazerosa de aprender a conviver em grupo e superar dificuldades. As pessoas estão gostando muito dessa metodologia”, analisa. Devido às rotas mais elaboradas, Gilson afirma que seu público em geral é formado por pessoas viajadas, bem informadas sobre questões ambientais e que buscam sair do convencional. “Além de passear, a gente busca também aprender o máximo sobre os valores e as culturas locais, trazendo o máximo de conhecimento dessa experiência”, diz. As dicas estão no nosso quintal, basta procurar. End.:Av.Duque de Caxias,106,Ribeira CEP:59010-200. Fone:4006-6100 R-6261-6262 E-mail:clube@tribunadonorte.com.br Fax:4006-6121 www.tribunadonorte.com.br/clubeassinante.php


clube do assinante

Domingo | 02 de janeiro de 2011

Diversão Lazer

» BIG BLUE PARQUE AQUÁTICO Av.Brigadeiro Paulo Salema s/n,Praia de Búzios Tel.(84) 3239-2118 Desc.:20% à vista na entrada do parque,limite de até 05 pessoas por assinante.

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

3

Uma noite medieval DIVULGAÇÃO

» DANNY'S PARK Av.Senador Salgado Filho,2233 Lagoa Nova–Shopping Via Direta Tel.:3206-1000 Av.Dr.João Medeiros Filho,2300 Loja 07 Potengi–Shopping Estação Tel.:3614-3710 Promoção:Compre R$20,00 em créditos e ganhe mais R$25,00 em bônus para brincar a vontade de domingo a domingo. Bônus válido para máquinas de vídeo game simuladores,brinquedos coletivos e Kid Raidem (para participar o assinante terá que adquirir o cartão do Park no valor de R$1,00). www.dannyspark.com.br » DUNNAS BOLICHE Av.Dos Ipês,2685 Neópolis Tel.:3207-6924 Desc.:20% à vista ou 10% a prazo nos jogos de boliche (não inclui alimentação e jogos eletrônicos). www.dunnasboliche.com.br O Taverna Pub, ligado diretamente ao Hostel Lua Cheia, oferece noites musicais variadas durante a semana

» MA-NOA PARK Av.Ponta dos Anéis,s/n Praia de Maracajaú Município de Maxaranguape/RN Tel.:(84) 3211-2140 Desc.:20% à vista ou a prazo na entrada do parque e na aquisição do passaporte Classic Ma-Noa Park.

» MARINA BADAUÊ Av.Deputado Márcio Marinho,s/n Praia de Pirangi do Norte/RN Tel.:(84) 3238-2066 Desc.:50% à vista na entrada inteira para os passeios de barco (Assinante + 4 pessoas). Crianças até 5 anos não pagam e de 6 a 11 anos pagam meia entrada.Reservas antecipadas. » TAVERNA PUB MEDIEVAL BAR Rua Dr.Manoel Augusto Bezerra de Araújo,500 Ponta Negra Tel.:3236-3696 Desc.:60% à vista (dinheiro) na entrada do Pub em festas normais e 20% à vista na entrada de festas especiais e nacionais.

Educação Berçário, Creches e Educação Infantil

» CRECHE ESCOLA AQUARELA R.Cel.Auriz Coelho,470 Lagoa Nova Tel.:3206-0703 Desc.: 20% à vista nas mensalidades da educação infantil (nível II ao V).

» LOCOMOTIVA KIDS SCHOOL ESCOLA BILINGUE – Berçário e Educação Infantil R.Jabuticabeira,129 Cidade Verde,Nova Parnamirim Tel.:3608-5511

m dos mais simbólicos points da noite natalense, o Taverna Pub Medieval Bar oferece boa diversão noturna de segunda a sábado. Atravessando várias fases da noite de Ponta Negra, entre altos e baixos, o pequeno e escuro espaço continua atraindo o público mais eclético e animado da cidade para suas noitadas regadas a som ao vivo, drinques e petiscos. O Taverna abriu as portas em 1997, atrelado ao albergue (hoje 'hostel') Lua Cheia, o inusitado castelo de Ponta Negra. O barzinho subterrâneo logo conquistou os gostos dos natalenses e turistas, tornando-se um dos points mais procurados da cidade. Hoje, conta com a programação de música ao vivo mais eclética da cidade. "O perfil da clientela é muito variado, devido a programação

U

Desc.: 20% à vista na matrícula e na mensalidade.

Taverna Pub é símbola da noite natalense,e se reiventa sempre através de suas ecléticas programações musicais,além das festas, bebidas e petiscos musical. E agora os natalenses estão de volta com tudo ao Taverna Pub", explica a gerente Mary Bezerril. Há noites especialmente badaladas, como a 'Segundas Intenções', às segundas-feiras, noite em que os solteiros vão para disparar torpedos e boas cantadas; a terça-feira do chorinho e do samba também está com boa repercussão. E a noite do Taverna tem espaço para tudo, entre clássicos do rock 'n roll, blues, jazz, música

Cursos de Idiomas

Desc.:20% à vista ou 15% a prazo nas mensalidades dos cursos de espanhol ou inglês. www.cna.com.br/parnamirim

» CNA INGLÊS DEFINITIVO

» ESCOLAS FISK

Unidade I:Av.Hermes da Fonseca,1168 Tirol Tel.:3222.4395 Unidade II:R.Leôncio Etelvino de Medeiros,2835 Mirassol Tel.:3207-8468 Unidade Parnamirim:Av.Senador João Câmara, 134 Centro-Parnamirim/RN Tel.:3645-5062

Unidade I:Rua Mipibu,365 Petrópolis Tel.:3222.7114 Unidade II:Shopping Via Direta,Mirassol Tel.:3206-2711 Desc.:25% à vista ou 20% a prazo nas parcelas dos cursos de inglês e espanhol e promoções para os cursos de infomática.

latina, reggae, MPB, e os sucessos da disco music dos anos 70. O Taverna também é ocasionalmente palco de shows nacionais de blues e festas temáticas, como bailes de máscaras, dia das bruxas, e outras fantasias que são a cara do castelo. "O hostel é um lugar de intercâmbio cultural, com gente animada que gosta de se divertir e interagir, portanto o Taverna conserva esse clima", conclui Mary. Taverna Pub Rua Dr.Manoel Augusto Bezerra de Araújo,500,Ponta Negra.Tel.:3236-3696.

60%

à vista(dinheiro) na entrada do pub em festas normais e 20% à vista na entrada de festas especiais e nacionais.

Cursos Profissionalizantes

» IT CURSOS Rua Mossoró,576 Sala 19 Tirol Tel.:3222-4866 Desc.:20% à vista ou 10% a prazo nos cursos das academias da ITCursos. » MICROLINS Av.Ayrton Senna,1970 Neopólis Tel.:3207-3727 Desc.:35% à vista ou a prazo em todos os cursos, exceto nos cursos Vip.


4

clube do assinante

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

Domingo | 02 de janeiro de 2011

Preparatório para Concursos

ALEXSANDRA BORGES

» PREMIUM CONCURSOS Av.Senador Salgado Filho,2981 Potilândia Tel.:3234-9923.Desc.:20% à vista ou a prazo nos cursos regulares preparatórios para concursos.

Gastronomia Alimentos Dietéticos

» NUTRE SAÚDE CENTER Rua Ataulfo Alves,1889 Candelária Tel.:3231.5429 Desc.:10% à vista nos produtos e pratos do dia (alimentação light e diet). Bares e Restaurantes

nova CONFRARIA DAS MASSAS Rua:Valter Fernandes,1846,Loja 1,Capim Macio (Ao lado do estacionamento do Favorito) Tel.:3642-1538.Desc.: 20% à vista (dinheiro) em todos os itens do cardápio.

» MARIPOSA – CREPES E SALADAS Rua:Assú,707,Tiro l Tel.:3611-9227 Desc.:10% à vista (dinheiro) em todo o cardápio, exceto bebidas. » Ó PAI Ó – CULINÁRIA BAIANA Rua:Fernando Barreto,1443,Lagoa Nova Tel.:3234-4250.Desc.:10% à vista (dinheiro) em todo o cardápio,exceto bebidas. » RESTAURANTE BARRA MARES Av.Cotovelo s/n,Praia de Cotovelo Parnamirim/RN Tel.:3237-2164.Desc.: 10% à vista em todo o cardápio.(O desconto é válido havendo consumação de no mínimo uma refeição).

» RESTAURANTE COISAS DA ROÇA BR 304,Km 287 Reta Tabajara Macaíba/RN Tel.:3502-7810/9985-8307 Desc.:10% à vista (dinheiro) em todo o cardápio. » MERCEARIA SANDUÍCHES Rua:Lima e Silva,1549,Lagoa Nova Tel.:3615-6200 Desc.:10% à vista (dinheiro) em todo o cardápio, exceto bebidas. Chocolates

» MARIA BOMBOM Rua Praia de Búzios,45 Nova Parnamirim Tel.:32086392 / 9186-5327.Desc.:10% à vista (dinheiro) nas cestas de páscoa,nos ovos de páscoa a partir de 250g e na encomenda de trufas a partir de 50 unidades. » SHOWCOFRUTAS Av .Engenheiro Roberto Freire,8790 Praia Shopping–Ponta Negra Tel.:9481-6183/ 8893.1366 Av.Prudente de Morais,3720 Hiper BompreçoLagoa Nova Quiosque 04 Tel.:9481-6183/ 8893.1366 Desc.:10% à vista (dinheiro) em todo o cardápio. Delicatessen

» MAGAZZINO VINHOS E COZINHA Rua Potengi,576 Petrópolis Tel.:3212.1477

Roupas masculinas para todas as estações: camisetas pólo e básicas, camisas de botão, bermudas, shorts, e calças diversas

Moda livre para homens moda masculina não se preocupa tanto com as mudanças de estações quanto a feminina, mas também possui sua diversidade de estilos e tendências. Há cinco anos que a Schalk aposta num conceito livre de moda para homens. Num primeiro momento, visando o esportivo, para depois entrar também em outras variações. “Temos do esporte ao clássico, abrangemos todos os públicos”, diz a gerente Mayra Teixeira. A loja, que tomou emprestado o nome de um famoso jogador de baseball dos anos 40, não se prende a estações do ano. “Não fazemos roupa só pra verão ou inverno; trabalhamos opções para todas as épocas”, ressalta Mayra. São características vistas em camisetas pólo e básicas, nas camisas sociais, manga longa, e de botão.

A

Desc.:10% à vista nos vinhos,chocolates e bacalhau. Sorveteria

» ORIGINALE GELATERIA Loja 01:Natal Shopping - Av.Senador Salgado Filho, 2234,Candélaria Tel.:8721-9989 Loja 02:Praia Shopping - Av.Engenheiro Roberto Freire,8790,Ponta Negra Tel.:8721-8008 Desc.:10% à vista ( dinheiro ou cheque) nos potes para viagem de 1 litro e 500 ml

A moda masculina proposta pela loja Schalk trafega entre o esportivo e o social, tornando o cliente apto para diversas ocasiões do cotidiano,sempre sem abrir mão do estilo As cores podem variar do amarelo e verde ao roxo e lilás. Os estilos vão dos mais sóbrios aos mais moderninhos. “Aqui a gente prefere bordados em vez de estampas”, diz. Os tecidos também contam com suas variações; para o caso das camisas sociais, há desde o fio 100, mais comum, até o refinado fio egípcio. Outro item favorito, as bermudas, estão em tactel ao estilo cargo. A Schalk também trabalha com shorts para homem, estilo

Óticas » ÓTICA MASTER Av.Cel.Joaquim Manoel,615 Loja 02 B-Ed.Harmony Medical Center Petrópolis Tel.:3202-1084 Desc.:20% à vista (dinheiro) ou 15% a prazo em toda a loja.Parcelamento no cartão em até 10x sem juros. Desconto não cumulativo com nenhuma outra promoção.

jogador de vôlei. As calças também estão nas versões social/esporte fino e jeans. Para os amantes dos jeans, pode-se contar com as calças tradicionais, de corte reto, e também de lavagens variadas (escura ou clara, conforme o gosto pessoal). A Schalk destaca para os mais ousados, a calça skinny, que na loja é diferente das demais: por não ter elastano, não fica apertada como as mais comuns no mercado. Para calçar, a mesma diversidade de estilo: tem do sapato social ao moderno sapatênis. Sandálias de couro também compõem o visual. Cintos, carteiras e cuecas completam o pacote para o homem bem vestido da cidade. Schalk (Somente na loja da Amintas Barros) Av.Amintas Barros,2372,loja 02,Lagoa Nova.Tel.:3206-9439.

20%

à vista (dinheiro) em toda a loja.

Presentes e decoração » ALÔ AMÉRICA SHOW CASE Av.Rodrigues Alves,930,Loja 11 Espaço América Petrópolis Tel.:3211-2343. Desc.:20% à vista em toda a loja. » ARTE FINAL Av.Afonso Pena,703 Tirol Tel.:3211-5661 Desc.:20% à vista ou 10% a prazo em todos os produtos.


clube do assinante

Domingo | 02 de janeiro de 2011

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

Desc.:20% à vista (dinheiro) nas cestas de café da manhã.

Na praia com muito estilo ALEX REGIS

A tradicional grife natalense Fio a Fio estabeleceu suas tendências no mercado, com peças exclusivas stilo e conforto também podem - e devem - fazer parte da composição da boa moda praia. Mesmo em peças mínimas, os cortes, cores e tendências são itens bem visados por quem deseja exibir o corpinho e se diferenciar no litoral ou no clube. Foi assim que a Fio a Fio conseguiu marcar sua presença no mercado em 24 anos de trabalho diferenciado e caprichado. Numa cidade que é a cara da praia, isso vale ouro. A Fio a Fio possui fábrica própria e seu nome é influente e pioneiro no mercado. "Fomos os primeiros no estado a deixar que a cliente comprasse as peças em separado, respeitando suas diferenças de busto e quadril. Os concorrentes imitaram depois", conta Hertz Linhares, supervisor da marca. A loja não trabalha apenas biquínis, maiôs e sungas, mas também shorts, vestidos, e roupas de ginástica, além de uma linha para homens, crianças e também mulheres grávidas. A moda praia, claro, se mantém como o carro-chefe da Fio a Fio. A grife traz sempre novidades em tendências, cores e cortes. Hertz afirma que estão em alta as cores vivas (verde e azul), e peças como os sutiãs com bojo, e os biquínis estilo 'cortininha'. Algumas mudanças de comportamento também aconteceram. "As mais cheinhas e senhoras não recorrem mais só aos maiôs, mas também aos 'sukinis', que estão com tudo na estação", explica o supervisor. Clássicos como o fio-dental, por

» MOLDURA MINUTO Av.Engenheiro Roberto Freire,2920 Shopping Cidade Jardim – Loja 49 Capim Macio Tel.:3207-2235

» GM SOM E HOMENAGENS Rua Jandira,809 Bairro Nordeste Tel.:3654-1088/3082-0029 Desc.:20% à vista (dinheiro) em todos os produtos e serviços. Consertos e Ajustes

» SAPATARIA DO FUTURO Loja I:Av.Senador Salgado Filho,2190 Loja 01 Portugal Center Tel.:3234-1995 Loja II:Shopping Cidade Jardim,Loja 20 Tel.:3217-7527.Desc.: 20% à vista em todos os produtos e serviços (Limpeza e consertos de sapatos,tênis,bolsas,cintos,ajustes em roupas, bainhas,etc.)

E

» MOEDA DE OURO Loja 01:Rua Leonel Leite,1429 Alecrim Tel.:3344.3194 Loja;02 Av.Presidente Bandeira,576,Alecrim Tel.:3613.2744 Loja:03 Rua:Presidente José Bento,496,Alecrim Tel.: 3213.0503.Desc.:20% à vista (dinheiro) ou 10% a prazo em toda a loja,exceto produtos em promoção.

5

Floriculturas e Paisagismo

» ART PLANTAS Av.Ayrton Senna,s/n Nova Parnamirim (Próximo ao Colégio Salesiano Dom Bosco) Tel.:3608-4736.Desc.:20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja. » ESTÂNCIA FLORICULTURA Loja I:Av.Campos Sales,465 Petrópolis Tel.:3201-1705 Loja II:Av.Romualdo Galvão,968,Tirol Tel.:9987.8706.Desc.:20% à vista em toda loja (não inclui entrega em domicílio). » GIRASSOL FLORES E JARDINS Av.Rui Barbosa,13 Morro Branco Tel.:3211-0660.Av Eng Roberto Freire,3039 Capim Macio Tel.:3217-6278 Desc.:20% à vista nas flores naturais. Fotografia, Filmagem e Acessórios

» FAFÁ NOBRE STUDIO R.Inconfidentes,4778 Conjunto Pirangi II etapa Tel.:3217-3804/9981-5640 Desc.:20% à vista no pôster infantil,book infantil e book para grávidas. www.fafanobre.com.br

aa

exemplo, nunca deixam de sair. Para os homens, também muito estilo. Além das sungas e do sungão, também foi criada uma alternativa para os mais acanhados, a 'sunga-short': a peça tem as laterais largas para valorizar melhor o contorno do corpo.

Desc.:20% à vista (dinheiro) em quadros da vitrine, 15% à vista (dinheiro) em serviços de emolduramento e 10% a prazo em até 6x no cartão, parcela mínima de R$50,00.Desconto não cumulativo com nenhuma outra promoção.

» SONHO DE PAPEL R.Industrial João Mota,1556 Capim Macio Tel.:9992-4900/ 8862-2969 Desc.:20% à vista nas embalagens artesanais, cartões e caixas de mensagens.

Fio a Fio Loja 01:Av.Eng.Roberto Freire,2920,Shopping Cidade Jardim,Capim Macio/Loja 02.Av.Eng.Roberto Freire, 8790, Praia Shopping, loja G8, Ponta Negra/Loja 03. Av. Bernardo Vieira,3775,Tirol,Midway Mall.

» ITALY COLOR Shopping Cidade Jardim,loja 7 A Capim Macio Tel.:3217-9098.Desc.: 15% à vista nos serviços fotográficos e 10% à vista nos produtos. Lavanderias

20%

à vista (dinheiro) em toda loja (exceto promoção).

» SONHO MEU PRESENTES Av.Hermes da Fonseca,620 Tirol Tel.3201.1933 Desc.:20% à vista(dinheiro,cheque ou cartão) na confecção de colchas de cama e cortinas (mão-de-obra).

Produtos e serviços Cestas,Presentes e Homenagens ao Vivo

» BREAKFAST SABOR DE CARINHO Av.Paulistana,2113 Panatis 1 Tel.:3214-3521/9987-4450

» LAVANDERIA PRIMAVERA Av.Rui Barbosa,28 Morro Branco Tel.:3222-9697 R.Princesa Isabel,821 Centro Tel.:3222-6513 Av.Jaguarari,5085 Lagoa Nova Tel.:3606-0827 Desc.:20% à vista na lavagem a seco e lavagens especiais (cortinas,estofados, tapetes) e revitalização de artigos em couro. Delivery grátis a partir de R$40,00.Desconto válido em todos os pontos de atendimento. Papelaria e Livrarias

» RELLICARIUM – PAPELARIA E PRESENTES Av.Afonso Pena,628 Loja 5 Petrópolis Tel.:3211-2300.Desc.:20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja.


6

clube do assinante

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

»UNIVERSITÁRIA PAPELARIA Av.Rio Branco,590,Cidade Alta Tel.:3211.2727 Desc.:15% à vista em toda a loja.

Roupas, bolsas & acessórios

Domingo | 02 de janeiro de 2011

Exercitando a vida ALDAIR DANTAS

Bijuterias

»TIÊ BIJUTERIAS E PRESENTES Shopping Via Direta,Loja 892,Mirassol Tel.:3206-3850 Norte Shopping,Loja 220,Potengi Tel.:3674-8450 Shopping Cidade Jardim – Tel:3217.9850 Desc.:20% à vista (dinheiro ou vencimento cartão) em toda a loja. Bolsas, Calçados e Acessórios

»BAGAGERIE – Bolsas,malas e acessórios Midway Mall loja 144 A 1º piso,Tirol Tel.:3646-3515 Natal Shopping loja 113,Candelária Tel.:3206-8109.Desc.:20% à vista (dinheiro) nas linhas escolares infantis (exceto produtos em promoção).

»COURO E COMPLEMENTOS Shopping Via Direta,Loja 711 Mirassol Tel.:3206-2203.Desc.:20% à vista (dinheiro) em toda a loja.Desconto não cumulativo com nenhuma outra promoção.

Aulas personalizadas incluem musculação, spinning, jumping, ergometria, entre outros, focados no bem estar corporal

»LE POSTICHE Midway Mall lojas 272/272 A 1º piso,Tirol Tel.:3646-3240.Desc.:20% à vista (dinheiro) nas linhas escolares infantis (exceto produtos em promoção). Moda Feminina

»DUETO MODA FEMININA Av.Jaguarari 1875,Jaguarari Center Loja 13 Lagoa Nova Tel.:3213-2306 Desc.:20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja.

»EMÍLIA REIS Av.Afonso Pena,442 A Petrópolis Tel.:32028587/3082-8969 Desc.: 20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja.

»LOLA Av.Afonso Pena,545 Petrópolis Tel.:32012459/8874-2459 .Desc.: 25% à vista (dinheiro) ou 10% a prazo em toda a loja,exceto produtos em promoção.

»MALUG ROUPAS E ACESSÓRIOS Av Romualdo Galvão,2100 Loja 06 Lagoa Nova Tel.:3206-4804.Desc.:20% à vista (dinheiro) ou 10% a prazo em toda a loja.

»MULIEBRIS Shopping Via Direta,Loja 436 Mirassol Tel.:3234-4323.Desc.:20% à vista (dinheiro) em toda a loja.

»ROSA MORENA Av.Afonso Pena,628 Vila Colonial loja 10 Petrópolis Tel.:3211-7296.Desc.:20% à vista (dinheiro) ou 10% a prazo nas roupas.

star bem com o próprio físico não é apenas questão de vaidade: também é saúde. É no período de férias que a academia AGEM, 21 anos de mercado, recebe o público que mais deseja resultados rápidos para ficar bem diante do espelho. E é também a oportunidade do cliente repensar seus hábitos e melhorar a própria qualidade de vida enquanto se exercita. "O nosso foco é mostrar que a saúde pode se tornar algo regular do dia a dia, e não apenas malhação para o verão", afirma o proprietário e professor Laurentino Bezerra. Para isso, ele desenvolveu uma programação de aulas bastante personalizadas. Incluem musculação, spinning, jumping, 'power

E

»ROSA CHIC Loja I :Norte Shopping,Loja 219 Potengi Tel.:3674-8480 Loja II :Av.Eng.Roberto Freire,8790 Praia Shopping–Loja G 04 Tel.:3219-0443 Desc.:20% à vista em toda a loja,exceto nos calçados da coleção Amazonista.Desconto não cumulativo com nenhuma outra promoção.

AGEM Academia oferece uma série de exercícios planejados individualmente para dar boa forma e também qualidade de vida training' (musculação com música na sala de ginástica), ergometria, e o chamado trabalho 'GAP' (glúteo, abdômen, e pernas). O serviço de personal training tem uma hora três vezes por semana. A modalidade mais procurada ainda é a musculação. Segundo Laurentino, a AGEM procura trabalhar diretamente as necessidades do cliente, focando seus interesses. Mesmo assim, procurando conscientizar. "Não se tra-

»PIRINEUS Shopping Via Direta,loja 209 Mirassol Tel.:3206-2303 Desc.:20% à vista (dinheiro) em toda a loja.

nova

AGEM Academia Rua Conselheiro Lafayete,2837,conjunto Pirangi,1ª etapa,Neópolis.Tel.:3217-5568.

20%

à vista (dinheiro) em uma das modalidades ginástica aero-local, musculação, jump e spinning.

1154/3344-4212.Desc.:20% à vista em toda a loja,exceto produtos Kipling. Moda Unissex

SCHALK (Somente na loja da Amintas Barros) Av. Amintas Barros,2372, Loja 02 Lagoa Nova Tel.: 3206-9439. Desc.: 20% à vista (dinheiro) em toda a loja.

»GARAGEM 303 Av.Deodoro,303 Petrópolis Tel.:8821-1322 Desc.:20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja, exceto produtos em promoção.

Moda Infanto Juvenil

»TISSAGE – Moda Masculina e Feminina Av.Sen.Salgado Filho,2190 Portugal Center Loja 11 Tel.:3234-5017.Desc.:20% à vista (dinheiro ou cartão de débito) em toda a loja.

Moda Masculina

»O GORDO - TAMANHOS ESPECIAIS Shopping Via Direta,loja 217 Mirassol Tel.:3234-3547 Desc.:20% à vista (dinheiro) em toda a loja.

ta apenas de perder barriga. Exercícios trazem muitos benefícios para o corpo, proporciona bem estar. Nós procuramos reunir a estética e a questão da saúde", explica. A avaliação física da academia é opcional do cliente, mas a apresentação do atestado médico é obrigatória. A academia conta com cinco professores de nível superior. Tudo com a qualidade que você merece.

»MAMBO JAMBO Av.Afonso Pena,394 Loja 11 Petrópolis Tel.:3202-


clube do assinante

Domingo | 02 de janeiro de 2011

»VESTALE COLECTION Av.Prudente de Morais,2936 Loja 07 Shopping Unicenter Lagoa Seca Tel.:3223-5002 Desc.:20% à vista ou 5% a prazo em toda a loja.

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

7

Bonita dos pés à cabeça

Moda Praia Unissex

FOTOS:ALEXSANDRA BORGES

nova

Serviços incluem cabelos, maquiagem, peeling, maquiagem definitiva, hidratação,e emagrecimento

FIO A FIO Loja 1:Av.Engenheiro Roberto Freire,2920 Shopping Cidade Jardim,Loja 27 Capim Macio Tel.:3217-7966 Loja 2:Av.Engenheiro Roberto Freire,8790 Praia Shopping,Loja G8,Ponta Negra Tel.:3236-3123 Loja 3:Av.Bernardo Vieira,3775,Tirol MidWay Mall, Loja 323,2° Piso Tel.:3646-3050 Desc.:20% à vista (dinheiro)em toda a loja, (Exceto promoção.)

Saúde Academias e Clubes

»AABB – NATAL Av.Hermes da Fonseca,1017 Tirol Tel.:3211-4412 Desc.:20% à vista na adesão para sócio e nas mensalidades das seguintes atividades esportivas (para assinantes não sócios): basquete,dança,futebol,futsal,ginástica, handball,hidroginástica,karatê,musculação, natação,tênis,voleibol. »AGEM ACADEMIA R.Conselheiro Lafayete ,2837 Conj.Pirangi 1ª Etapa Neópolis Tel.:3217.5586 Desc.:20% à vista (dinheiro) em uma das modalidades - ginástica aéro-local, Musculação,jump e spinning »ACADEMIA DE KUNG FU SHAO LIN R.Luzia Bezerra,244 Rosa dos Ventos Parnamirim .Tel.:9401-1989/ 8809-5296 Desc.:20% à vista nas três primeiras mensalidades e isenção da taxa de matrícula (kung fu tradicional,boxe chinês e Shuai Shiao). »AERO FOOTBALL CENTER Av.Hermes da Fonseca,1400 Tirol Tel.:3221.1408 Desc.:25% à vista na escolinha de futebol e 10% à vista na locação de quadras e no futebol para executivos. »TUAREG – Kasa do Oriente (Dança do Ventre) R.Praia de Alagamar,2170 Ponta Negra Tel.: 3219-0029.Desc.: 20% à vista nas aulas da dança do ventre.

»VOLLEY CLUB Av.Nascimento de Castro,1024 Lagoa Nova Tel.: 3231-1054. Desc.:20% à vista ou a prazo nas mensalidades das aulas de voleibol. Artigos Terapêuticos

»ARTMAG Shopping Via Direta,Loja 824 Mirassol Tel.3234-1897.Desc.: 20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja.

m bom visual é desejo comum quando as férias estão prestes a chegar. A Revitalle Estética há dois anos, sob o comando da esteticista Socorro Bezerra, trabalha o mercado da beleza de forma bastante ampla: a casa divide suas funções entre salão de beleza (cabelos, maquiagem, etc.) e clínica de estética (facial e corporal). Seja para qual for a ocasião, sempre há momento para se embelezar. O perfil da clientela é bastante eclético. Se a intenção é cuidar dos cabelos, o salão Revitalle oferece os seguintes serviços: corte, coloração, mechas e luzes, hidratação, cauterização, reconstrução capilar, sobrancelha, manicure/pedicure, e as diversas variações em escova (definitiva, marroquina e inteligente). Tudo conforme as tendências do momento, os melhores produtos da

U

»FÊNIX AROMAS (Aromaterapia,Florais Saint Germain e Artigos Fitoterápicos)

Av.Engº Roberto Freire,2925 Capim Macio Tel.3207-3600.Desc.: 20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja,exceto florais e chás. Cabeleireiros . »FRANK CENTRO DE BELEZA Av.Romualdo Galvão 779,Tirol Tel.:3211-1134 Desc.:20% à vista na cauterização,manicure,

Revitalle Estética divide suas funções entre salão de beleza e clínica estética, oferecendo diversos serviços para o bem estar corporal e visual praça, e os devidos cuidados com a saúde do cabelo. Os tratamentos voltados para o rosto incluem limpeza de pele com peeling ultra-sônico, eliminação de acne, revitalização facial, peeling de diamante, maquiagem definitiva, design de sobrancelha ou sobrancelha de hena. Já as opções corporais visam bastante as medidas: gomagem corporal, hidratação com ou sem coloração de pelos, massagem modeladora e redutora, massagem relaxante, drenagem linfática manual, e

pedicure,depilação e escova.

pré e pós operatório, e depilação. Os cuidados com a silhueta ainda são os procedimentos mais procurados - sobretudo nesta época de verão e praia. Para isto, a Revitalle conta com tratamento de emagrecimento junto a uma equipe multidisciplinar, orientação de nutriocionistas, e os fundamentais cuidados 'inestéticos' corporais (gordura localizada, celulite e flacidez). Segundo a gerente e cabeleireira Graciete Siqueira, os serviços da empresa atendem ao público de 15 aos 60 anos de idade.

Revitalle Estética Rua Dom Expedito,1776,Candelária.Tel.:3206-3280.

20%

à vista (dinheiro) em todos os serviços de estética facial, corporal,e salão de beleza

comum,coloração Matrix e mechas.Nos demais serviços 10% à vista (exceto estética).

»ROUGE COIFFEUR Rua Seridó,471 Petrópolis Tel.:3222-9946 Desc.:20% à vista na hidratação Kérastase, manicure,pedicure,corte e escova.

»SHOP HAIR Av.Senador Salgado Filho,3684 Candelária (ao lado do Natal Shopping) Tel.:3231-1701 Desc.:20% à vista ou 10% a prazo na hidratação

Clínicas de Fisioterapia Respiratória

»FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA PEDIÁTRICA Rua Tomaz Matias II,156 Nova Parnamirim Parnamirim/ RN. Tel.:3608.0596 / 8816.2989 Desc.:20% à vista (dinheiro) nas sessões realizadas.Atendimento 24H de domingo a domingo e por hora marcada.


clube do assinante 8

Natal • Rio Grande do Norte Domingo • 02 de janeiro de 2011

Clínicas Terapêuticas

»CIRP – Centro Integrado de Reeducação Postural Rua Coronel Costa Pinheiro,1522,Tirol Tel.: 3211.6016 Desc.:20% à vista nas sessões de pilates para reabilitação e fitness,RPG, osteopatia,terapia manual,fisioterapia dermato-funcional, reabilitação cardíaca e pulmonar e fisioterapia para gestantes.

Lazer e festa no litoral DIVULGAÇÃO

»CLÍNICA MÁRCIA ORTIZ (Atividades aquáticas e psicocorporais) Av.Passeio dos Girassóis,2562 Mirassol Tel.:3231.1727 /9481.2979.Desc.:20% à vista em todos os serviços,incluindo a avaliação.Desconto válido para alunos novatos e em um contrato mínimo de 03 meses. www.marciaortiz.com.br »ESPAÇO CORPOMENTE Rua Mipibu,338 Petrópolis Tel.:3221-5502 Desc.:20% à vista nas terapias.Yoga, massoterapia oriental (shiatsu,ayurvedica,etc), psicoterapia corporal em biossíntese,terapias da respiração,hidroterapia,relaxamento e meditação. Depilação, Estética e Beleza

»REVITALLE ESTÉTICA SAÚDE E BELEZA Rua Dom Expedito,1776 Candelária Tel.: 3206.3280 Desc.:20% à vista (dinheiro) em todos os serviços de estética facial,corporal e salão de beleza. »ROSE ESTÉTICA Av.Prudente de Morais,3857 Loja 22 Shopping Natal Sul-Lagoa Nova Tel.:3234-1996 Desc.:20% à vista em todos os serviços (massagem,peeling,depilação,banho de lua, eletrólise,tonificação muscular,etc) »SPA FINA FLOR Av.Senador Dinarte Mariz,4077,Via CosteiraParque das Dunas Tel.:4005-0505 Desc.:20% à vista (dinheiro) em todos os serviços de salão (massagem – tratamento corporal e facial,manicure e pedicure,depilação, corte,escova,penteado,maquiagem e química). Estamparia e Bordados

»STAMP SERVICE Shopping Via Direta,loja 254 Mirassol Tel.:3231-1050.Desc.:20% à vista (dinheiro) em todos os serviços. Perfumaria, Cosméticos e Drogarias

»SOLUI FARMÁCIA DE MANIPULAÇÃO Rua Apodi,559 Tirol Tel.:3222-1900/3222-1901 Desc.:20% à vista (dinheiro ou cheque) na manipulação de fórmulas (ou produtos manipulados)

Banhos e brincadeiras são as maiores atrações do parque aquático, que inclui uma piscina principal com 600m2

misto de cenário privilegiado e infra-estrutura caprichada fizeram do Ma-Noa Park um dos points do litoral potiguar já em dez anos de funcionamento. É uma prazerosa referência para nativos e turistas que desejam boa diversão por algumas horas. O local conta com arrojado parque aquático, restaurante, bar, e ainda promove passeios pelos famosos parrachos de Maracajaú. É sinônimo de férias no estado. Para curtir dentro do Ma-Noa tem uma piscina principal com 600m2 de superfície, com cascatas e hidromassagem; área de piscina infantil (a lâmina de água tem cerca de 30 cm); o 'Rio Encantado', ou seja, lago artificial de correnteza com gruta e par-

O

»YES COSMÉTICS – ALECRIM Av.Coronel Estevam,1141,Alecrim Tel.:3211-6216 Desc.:30% à vista ou 10% a prazo nas deocolônias,cosméticos e maquiagens.(exceto para revendedoras).

Veículos Acessórios para Carros

Ma-Noa Park virou point do litoral potiguar ao oferecer estrutura com parque aquático, bar, restaurante e passeios que infantil e passeio com bóias; e parque aquático adulto e infantil, com direito a vôlei de piscina. Fora da piscina, tem o restaurante El Dorado (self-service/a la carte), o bar 'molhado', com drinques e petiscos regionais servidos na praia, e quiosques com lanches, sorvetes e tapioca. O lazer continua com as opções em passeios oferecidos pelo parque: tem desde o passeio a cavalo até o mergulho nos par-

rachos de Maracajaú, em que o visitante recebe aparelhos como o snorkel ou pode mergulhar com cilindro. Os mais agitados ainda podem participar de partidas de vôlei e futebol de areia. Segundo o gerente comercial Henrique da Costa, os natalenses vêm em peso no período de férias escolares. E para 2011, o parque já recebeu licença do Idema para ampliar. Aguarde, mais diversão virá por aí. Ma-Noa Park Av. Pontas dos Anéis, s/n, Praia de Maracajaú, Maxaranguape.Tel.:3211-2140.

20%

à vista ou a prazo na entrada do parque e na aquisição do transporte Classic Ma-Noa Park.

»DOM CAR PEÇAS & SERVIÇOS Av.Alexandrino de Alencar,1112 Lagoa Seca Tel.:3211.7501/3222.8611 Desc.:15% à vista nas peças.

Tel.:3223-6338/9980-3535 Desc.:15% à vista (dinheiro) em todos os produtos e serviços (exceto promoções).

Troca de Óleo, Lava Jato e Revitalização de Pintura

Lavagem Ecológica (Sem água ) Estacionamento do Hiper Bompreço Cidade Jardim Tel.:3207-1305/8855-1961 Desc.:15% à vista (dinheiro) em todos os produtos e serviços (exceto promoções).

»CAR SERVICE J.MARQUES Av.Presidente Bandeira,975 Lagoa Seca

»DRY CLEAN J.MARQUES –


Tribuna do Norte - 02/01/2011