Page 1

» OS CLASSIFICADOS DA TN CIRCULAM HOJE COM 5.670 ANÚNCIOS E 30 PÁGINAS FUNDADOR:ALUÍZIO ALVES - 1921 - 2006

Ano 61 • Número 146 • Domingo,11 de setembro de 2011 ALEX RÉGIS

DA VIDA REAL PARA A SÉRIE “MALHAÇÃO”

A NOVA AZARAÇÃO NA TELA DA TV

AS BOLINHAS DOS ANOS 50 VOLTARAM

Fernando Paiva é o modelo real por trás do personagem “Felipe”, jovem cego em “Malhação”. [ TN FAMÍLIA 1 E 3 ]

Reformulados e mais modernos, programas de namoro atraem os jovens para a MTV. [ REVISTA DA TV 6 E 7 ]

A moda dos poás é o hit da nova temporada,revivendo o estilo das pin-ups dos anos 1950. [ GLAM/TNF 8 ]

ANDREY LOURENÇO

EXEMPLAR DO ASSINANTE

DIRIGINDO SEM HABILITAÇÃO Vettel garante décima pole do ano e Massa é o sexto

EDUCAÇÃO

11/09/2001

Secretaria registra 100 escolas rurais fechadas em 2010

O alemão Sebastian Vettel conseguiu mais uma vez a primeira colocação do grid na Fórmula 1. O piloto da Red Bull garantiu a primeira posição para o Grande Prêmio da Itália, em Monza. [ PÁGINA 6 ]

ESPORTES

Clubes são réus em ações por dívidas fiscais e tributárias Em meio as ações judiciais em que os clubes potiguares são réus, a maior parte é de execuções fiscais e tributárias. São dívidas com o IPTU e até mesmo contas de consumo d´agua. Dirigentes contestam a maioria das dívidas. [ ESPORTES 2 ]

CLÁUDIO HUMBERTO Alvo de denúncias , ministro Carlos Lupi (Trabalho) pode ser o próximo a cair no Governo Dilma.

No ano passado, segundo estatísticas da Secretaria Estadual de Educação, 100 escolas na zona rural de 52 cidades potiguares deixaram de funcionar, mas alguns prefeitos contestam os números. [ NATAL 1 E 2 ] MARK LENNIHAN/AE

EXEMPLAR DO ASSINANTE

FÓRMULA 1

ARQUIVO

No interior do Estado, o número de veículos registrados é 90% maior que a quantidade de motoristas com habilitação. Segundo o Detran/RN, são 514.764 veículos (motos, carros de passeio e utilitários) para 269.686 CNH expedidas. Na prática – ou melhor, nas rodovias que cortam o RN – quase metade dos motoristas dirige sem ter permissão legal. A maioria é de motoqueiros. 252.786 motos circulam no interior. [ NATAL 3 E 4 ]

UM DIA PARA

nunca mais Os Estados Unidos e boa parte do mundo ocidental relembram, hoje, os ataques terroristas da Al Qaeda às torres gêmeas do World Trade Center. Apesar da dor e da comoção, ainda presentes na lembrança de todos, a certeza de que as imagens do 11 de Setembro de 2001 não venham a se repetir ainda não é completa. Após dez anos e depois das guerras contra o terror, nem os EUA nem o mundo estão mais seguros.

ASSENTAMENTO

Safra recorde de abacaxi aumenta renda de colonos O assentamento Planalto, em Touros, está colhendo uma safra recorde de abacaxi que, ao preço de mercado, poderá render até R$ 5 milhões aos colonos. [ ECONOMIA 7 ]

PENDÊNCIAS

Prefeitura tem R$ 12,1 milhões retidos na Caixa

[ ESPECIAL 1 A 8 ]

A Prefeitura do Natal tem R$ 12,1 milhões contratados com a CEF para habitação e urbanismo, mas a falta de contrapartida e pendências bloqueiam os repasses. [ PÁGINA 3 ]

[ PÁGINA 6 ]

JORNAL DE WM O projeto herodiano da Copa 2014 nos acalorados debates da Bela Napoli.

COMBUSTÍVEL

[ PÁGINA 2 ]

Ação reabre debate sobre liberação ou limites para postos

ELIANA LIMA Fechar retornos só empurra problemas de mobilidade para debaixo do tapete . [ NATAL 12 ]

A ação do Ministério Público contra a lei que limita a instalação de postos, em Natal, reabre o debate. A TRIBUNA mostra as razões contra e a favor da liberação. [ NATAL 10 ]

EVENTO

Meia Maratona de Natal 2011 já tem a data marcada A terceira edição da Meia Maratona de Natal, marcada para novembro, já começa a movimentar atletas. A prova, uma parceria da Unika Eventos e TN, é reconhecida como uma das mais técnicas. [ ESPORTES 3 ]

104

TOTAL DE PÁGINAS DESTA EDIÇÃO: páginas

REDAÇÃO: PAUTA

pauta@tribunadonorte.com.br

FALE CONOSCO: PABX: 4006-6100 Redação: 4006-6113

Assinaturas: 4006-6111 Venda avulsa: 4006-6103 Comercial: 4006-6173

Classificados: 4006-6161 Circulação: 4006-6103 Reclamações:4006-6111

HOME PAGE:

www.tribunadonorte.com.br

PREÇO DESTA EDIÇÃO:

R$ 2,50


» OS CLASSIFICADOS DA TN CIRCULAM HOJE COM 5.670 ANÚNCIOS E 30 PÁGINAS FUNDADOR:ALUÍZIO ALVES - 1921 - 2006

Ano 61 • Número 146 • Domingo,11 de setembro de 2011

DA VIDA REAL PARA A SÉRIE “MALHAÇÃO”

A NOVA AZARAÇÃO NA TELA DA TV

AS BOLINHAS DOS ANOS 50 VOLTARAM

Fernando Paiva é o modelo real por trás do personagem “Felipe”, jovem cego em “Malhação”. [ TN FAMÍLIA 1 E 3 ]

Reformulados e mais modernos, programas de namoro atraem os jovens para a MTV. [ REVISTA DA TV 6 E 7 ]

A moda dos poás é o hit da nova temporada,revivendo o estilo das pin-ups dos anos 1950. [ GLAM/TNF 8 ]

ANDREY LOURENÇO

ALEX RÉGIS

DIRIGINDO SEM HABILITAÇÃO FÓRMULA 1

Vettel garante décima pole do ano e Massa é o sexto

ARQUIVO

No interior do Estado, o número de veículos registrados é 90% maior que a quantidade de motoristas com habilitação. Segundo o Detran/RN, são 514.764 veículos (motos, carros de passeio e utilitários) para 269.686 CNH expedidas. Na prática – ou melhor, nas rodovias que cortam o RN – quase metade dos motoristas dirige sem ter permissão legal. A maioria é de motoqueiros. 252.786 motos circulam no interior. [ NATAL 3 E 4 ] EDUCAÇÃO

11/09/2001

Secretaria registra 100 escolas rurais fechadas em 2010

[ PÁGINA 6 ]

ESPORTES

Clubes são réus em ações por dívidas fiscais e tributárias Em meio as ações judiciais em que os clubes potiguares são réus, a maior parte é de execuções fiscais e tributárias. São dívidas com o IPTU e até mesmo contas de consumo d´agua. Dirigentes contestam a maioria das dívidas. [ ESPORTES 2 ]

CLÁUDIO HUMBERTO Alvo de denúncias , ministro Carlos Lupi (Trabalho) pode ser o próximo a cair no Governo Dilma.

No ano passado, segundo estatísticas da Secretaria Estadual de Educação, 100 escolas na zona rural de 52 cidades potiguares deixaram de funcionar, mas alguns prefeitos contestam os números. [ NATAL 1 E 2 ] MARK LENNIHAN/AE

O alemão Sebastian Vettel conseguiu mais uma vez a primeira colocação do grid na Fórmula 1. O piloto da Red Bull garantiu a primeira posição para o Grande Prêmio da Itália, em Monza.

UM DIA PARA

nunca mais Os Estados Unidos e boa parte do mundo ocidental relembram, hoje, os ataques terroristas da Al Qaeda às torres gêmeas do World Trade Center. Apesar da dor e da comoção, ainda presentes na lembrança de todos, a certeza de que as imagens do 11 de Setembro de 2001 não venham a se repetir ainda não é completa. Após dez anos e depois das guerras contra o terror, nem os EUA nem o mundo estão mais seguros.

ASSENTAMENTO

Safra recorde de abacaxi aumenta renda de colonos O assentamento Planalto, em Touros, está colhendo uma safra recorde de abacaxi que, ao preço de mercado, poderá render até R$ 5 milhões aos colonos. [ ECONOMIA 7 ]

PENDÊNCIAS

Prefeitura tem R$ 12,1 milhões retidos na Caixa

[ ESPECIAL 1 A 8 ]

A Prefeitura do Natal tem R$ 12,1 milhões contratados com a CEF para habitação e urbanismo, mas a falta de contrapartida e pendências bloqueiam os repasses. [ PÁGINA 3 ]

[ PÁGINA 6 ]

JORNAL DE WM O projeto herodiano da Copa 2014 nos acalorados debates da Bela Napoli.

COMBUSTÍVEL

[ PÁGINA 2 ]

Ação reabre debate sobre liberação ou limites para postos

ELIANA LIMA Fechar retornos só empurra problemas de mobilidade para debaixo do tapete . [ NATAL 12 ]

A ação do Ministério Público contra a lei que limita a instalação de postos, em Natal, reabre o debate. A TRIBUNA mostra as razões contra e a favor da liberação. [ NATAL 10 ]

EVENTO

Meia Maratona de Natal 2011 já tem a data marcada A terceira edição da Meia Maratona de Natal, marcada para novembro, já começa a movimentar atletas. A prova, uma parceria da Unika Eventos e TN, é reconhecida como uma das mais técnicas. [ ESPORTES 3 ]

104

TOTAL DE PÁGINAS DESTA EDIÇÃO: páginas

REDAÇÃO: PAUTA

pauta@tribunadonorte.com.br

FALE CONOSCO: PABX: 4006-6100 Redação: 4006-6113

Assinaturas: 4006-6111 Venda avulsa: 4006-6103 Comercial: 4006-6173

Classificados: 4006-6161 Circulação: 4006-6103 Reclamações:4006-6111

HOME PAGE:

www.tribunadonorte.com.br

PREÇO DESTA EDIÇÃO:

R$ 2,50


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

opinião

Domingo | 11 de setembro de 2011

ESPAÇO LIVRE [ Agnelo Alves ]

Jornal de WM WODEN MADRUGA - woden@terra.com.br

A copa que dói

A

lex Nascimento, ex-engenheiro, poeta, peagadê da noite, leitor de Fernando Pessoa e parceiro de Camões, também ex-peladeiro de futebol de salão, piloto frustrado de Fórmula-1 e quase bailarino, tem sustentado nas madrugadas natalenses boas discussões sobre a Copa do Mundo de 2014 e as mazelas que Natal pagará muito caro por conta da derrubada do Machadão para, no mesmo chão, construir um outro estádio que vai custar perto de 1 bilhão de reais e deixar uma dúzia de pessoas mais milionárias. E o povo da geral mais pobre. Doido por futebol (torcedor do ABC e do Vasco) tanto quanto gosta de carros de corrida, o poeta faz questão de afirmar em sua discussões que não é contra a Copa, até porque torce que por aqui desça uma seleção da Holanda ou da Alemanha, suas preferidas, e com elas suas louras torcedoras. É contra, sim, radicalmente, à derrubada do Machadão. Defende o ponto vista que o estádio deveria ter reformado como está acontecendo, por exemplo, com o Maracanã preservando-se o belo projeto do arquiteto Moacyr Gomes. Essa possibilidade chegou a ser admitida pelo Governo do Estado. Teria havido conversas preliminares com Moacyr, mas, que, infelizmente não prosperaram. Pior: não foi dada nenhuma satisfação ao arquiteto. O que se seguiram foram as sucessivas entrevistas à imprensa do secretário de obras do Estado, Demétrius, o demolidor, anunciando o início e o reinício da terraplanagem e para confirmar a derrubada do Machadão, do Machadinho (Ginásio Humberto Nesi) e outras edificações ao redor. Aliás, o primeiro ato do governo foi a derrubada da Creche Kátia Garcia, desalojando dezenas de crianças. Era o começo do projeto herodiano. Aqui e acolá, nos desvios da noite, tiro um fino nas discussões de Alex. Na roda, como toda instituição democrática, há opiniões divergentes, mas no caso do Machadão a maioria é contra a demolição, pendendo para a sua adequação às exigências da Fifa, preservandose, portanto, o projeto original de Moacyr Gomes. É verdade que às vezes o poeta se exalta. Chega mesmo a incorporar o espírito de Jesuíno Brilhante reunindo suas tropas para enfrentar, mosquetão na mão e dedo no gatilho, os mercenários da Fifa. Se abranda quando o gar-

çom aparece com a farofinha de ovo servida em prato fundo. Esta semana, acho que foi quinta-feira, baixou na minha bacia das almas um imeio de Alex. Vinha de uma lãrause de Pelotas, Rio Grande do Sul, por onde o poeta passava de carro voltando de um passeio no Uruguai. Conta do frio suave que faz pelas terras gaúchas, do seu descanso em Punta del Este e do que pretende fazer por aqui semana que vem. Diz ainda que descerá no Rio para um encontro com o bardo Nei Leandro de Castro. E junta ao texto um soneto que escreveu, nos pampas de lá, e no qual expressa toda a sua indignação com o que se vai fazer com o Estádio João Cláudio de Vasconcelos Machado, de cujas arquibancadas se deleitava com as jogadas geniais de Alberi. Alex acrescenta que o soneto foi sendo construído também no rastro das saudades de Gonzaguinha:

Empresa Jornalística Tribuna do Norte Av.Tavares de Lira,101 - Ribeira - Natal/RN CEP:59010200 Fone: (PABX) 4006-6100 Fax: (0xx84) 4006-6124 Endereço eletrônico: www.tribunadonorte.com.br

11 de setembro de 2011

E

u estava em Brasília, embarcando de volta para Natal/Parnamirim, no dia 11 de setembro de 2001. No percurso do hotel para o aeroporto, o taxista interrompe a leitura do "Correio Brasiliense" que eu estava fazendo e diz: "o rádio está anunciando que os Estados Unidos foram atacados com bombardeio. É sério ou é brincadeira de terror? Quem atacou? Vai ter bomba atômica". Não valorizei o que estava me sendo reportado pelo motorista. Entretanto, parei para pensar se verdade ou se realmente fora uma mentira, no estilo novela de mau gosto, quando o motorista novamente me interrompe: "Nova Iorque está sendo destruída". Não me lembro exatamente o que falei. Paguei e já caminhava para o balcão da companhia aérea, quando uma senhora de meia idade apareceu na minha frente e gritou: "Eu lhe conheço. A Rússia atacou os Estados Unidos. É a guerra atômica. Ninguém vai escapar"... Pedi calma. Mas, a partir daquele instante, comecei a me preocupar. Chegou um parente daquela senhora e, com um carinhoso abraço a levou do local. Não tinha mais dúvida. Alguma coisa grave estava acontecendo no mundo. No balcão, a atendente estava visivelmente atordoada, me dizendo: "Não dá para acreditar. Eu queria ir para casa, mas não posso. Tenho que trabalhar". Chamou outra colega e me levou para a sala VIP, onde a televisão

mostrava o segundo ataque. Na sala estavam todos os passageiros que aguardavam ser conduzidos para o avião do vôo que fariam. Cada um dos presentes com uma opinião. Todas pessimistas. Cada um querendo embarcar, dizendo um disparate, todos atordoados. Parecendo que o alvo fora Brasília. Devo ter dito meu disparate também. A comissária voltou para me levar com mais três passageiros e duas passageiras para o avião. Estava visivelmente tensa. Tomei assento na poltrona do corredor do avião. Na poltrona do meio estava uma senhora e na poltrona encostada à janela um passageiro com olhar assustado. Logo que o avião decolou, recostei um pouco o espaldar da cadeira e creio que, em um instante, comecei a dormir, como de costume quando viajo de carro ou avião. Ainda ouvi a senhora ao meu lado dizer para o cidadão ao seu lado: "Meu Deus, como é que pode dormir numa situação dessas. Ou não sabe de nada do que está acontecendo ou está dopado". Não ouvi se houve resposta do cidadão da poltrona próxima à janela. Acordei com o avião já aterrissando - nos preparativos, melhor dizendo - no Aeroporto Augusto Severo, em Parnamirim. Olhei para a senhora rindo. Retribuiu o sorriso, mas não

se conteve e me perguntou: "O senhor não está sabendo de nada, não é?" Respondi, simplesmente pedindo para manter a calma, por que "entre mortos e feridos o mundo vai escapar e nós também". No aeroporto, soube dos detalhes, dos ataques com terroristas suicidas. A guerra continua. O mundo escapando e nós também, entre os milhares de mortos. Dez anos, hoje, daquele 11 de setembro de 2001. CRISE ECONÔMICA Acredito que a necessidade - sei lá - de manter os altos índices de aprovação da gestão que vem fazendo está contribuindo para a presidente Dilma Roussef negar os efeitos da crise econômica mundial já na economia nacional. Dilma chegou ao ponto de recomendar, no pronunciamento comemorativo de 7 de setembro, que a população continue consumindo. Mantenho a lição que aprendi em minha casa desde menino, em Angicos: "Gastar menos do que ganho". Não devo e ninguém me deve. Não tomo emprestado e nem empresto. Não pago cafezinho para ninguém e ninguém paga para mim. Com as exceções que não são regras.

Amâncio - www.chargistaamancio.blogspot.com

Cartas Postos A constituição versa sobre o princípio da livre concorrência... que aqui em Natal não existe aplicabilidade da carta máxima. Vamos acabar de vez, o povo tá cheio de gasolina cara, tá na cara bando de ricos oportunistas donos de postos de combustíveis que financiam campanhas eleitorais doando combustível, não conheço um dono de posto pobre, tudo derramando dinheiro em seus carrões potentes, sou pobre, do povo, comprei uma pequena moto, só quem é pobre sabe de fato como cada centavo pesa... o povo é maioria... o povo quer .... o povo manda... a voz do povo é a voz de Deus.. !

Implode Coração Por motivos congênitos, assim Vim ao mundo: sem cara e sem vergonha, Me lembro da risada da cegonha Ressonando por todo o Alecrim. Entre crimes e estudos fui ao fim, Afagado de um jeito,ninguém sonha, Cama de ouro,travesseiro e fronha De notas verdes belas de cetim. No teatro da acroburguesia (Em termos de altura,rés do chão), Vi todos os canalhas na coxia, Fui ensinado a receber com a mão: Sou tão filho da puta que seria Capaz de derrubar um Machadão.

Xico Santeiro O professor Protásio de Melo conta como descobriu o grande artista popular Xico Santeiro. Está numa carta que me escreveu no dia 12 de junho de 1998. Destaco alguns trechos: - Li há poucos dias passados, artigo do sr. Carlos Magno Fernandes, aí da Tribuna, onde lamenta a pouca evidência dada pelos natalenses pela figura e obra de Xico Santeiro. Para seu governo, dos admiradores de Xico e, dos natalenses em geral, vão aí, algumas memórias minhas, guardadas há 50 anos atrás. Cascudo e eu descobrimos Xico Santeiro. - Eis o fato: quando meu filho Frank Melo tinha dois anos de idade recebi um bilhete de Cascudo que dizia: “Protásio aí vai o sr. fulano de tal, artista popular, que faz santos de madeira e eu considero um grande artista, especialmente Santo Antônio e Nossa Senhora. Tome conta do homem. Eu não tenho tempo para isso e você gosta de escultura em madeira". - Recebi Xico em minha casa que me mostrou alguns dos seus santos que vendia por 10 tostões. Olhei e vi logo o talen-

Não entendo porque o governo insiste em pregar que o Brasil está imune à crise econômica mundial Continuo fiel a lição do meu pai: "Não gastar mais do que ganho"

to do homem. Comprei dois santos que, ainda hoje, estão no meu Museu Particular. Fiz nova encomenda para os próximos dias. Ele voltou e deu conta do pedido. Daí em diante, cada dia ficávamos mais amigos, e fiquei de ajudá-lo no futuro o que de fato fiz. Depois de conversar com Xico perguntei se ele fazia coisa maior. Ele disse, “se tiver modelo, eu faço". Então dei-lhe uma foto de Buda de Kamakura, um retrato de Antônio Conselheiro e um retrato de nosso cantador, Fabião das Queimadas, que Hostílio Dantas pintara para mim. Todas as fotos tinham mais de um palmo de altura. - Dias depois eu trouxe as 3 peças: uma perfeição! Não sabia cobrar bem e eu disse que cobrasse caro para valorizar sua obra." Aproveito a deixa da carta do velho e querido Protásio para perguntar: Como anda o Museu Particular de Protásio? Ah, como eu gostaria de ver Fabião das Queimadas, meu vizinho ao pé da Serra de Joana Gomes, talhado pelo canivete de Xico Santeiro, também freguês de Djalma Maranhão. Diretor Presidente: Henrique Eduardo Alves Superintendente: José Roberto Cavalcanti Diretor Adm.e Operações: Ricardo Luiz de V.Alves Diretor Financeiro: Agnelo Alves Filho Diretor de Redação:Carlos Peixoto cpeditor@tribunadonorte.com.br Gerente Comercial: Eliane Rocha Gerente de Marketing: Andréia Barandas Gerente de Circulação: Thales Vilar

genealogiadamoral@hotmail.com

Postos II LÚCIA JALES [ Advogada ]

Esperança-neo constitucionalismo

P

assadas duas décadas do advento da Constituição brasileira de 1988, torna-se possível aos pesquisadores identificarem com clareza os efeitos da nossa Carta Fundamental, as suas evoluções positivas, as negativas e, principalmente, as mudanças as quais tomam grandes proporções no tocante à repercussão no âmbito do Direito e da sociedade. A fase atual do pensamento jurídico os doutrinadores denominam Neoconstitucionalismo. Nesse prisma, surgem novas interpretações a serem aplicadas nos problemas de difíceis soluções vividos pela sociedade, principalmente, ensina o eminente Luis Roberto Barroso, dadas as complexidades decorrentes da evolução da humanidade que passaram a exigir uma nova concepção de efetividade dos direitos fundamentais. No sistema judiciário tradicional, constata-se a facilidade no acesso à justiça, entretanto, é uma via crucis para obter a concretude da prestação jurisdicional. Com o formalismo radical do ultrapassado sistema, não se atende ao jurisdicionado com a qualidade que o cidadão de fato necessita. Aduz o citado autor: A injustiça passeia pelas ruas em passos largos e a insegurança é a característica da nossa era. Indaga a nobre Ana Paula de Barcellos: Se o Brasil é apontado como uma das maiores economias mundiais, qual a justificativa para uma sociedade com uma deficiência alarmante em todos os segmentos, seja na saúde, saneamento, educação, habitação? Entre o rol das possíveis soluções desponta, universalmente, a nova dogmática sob a influência romano-germânica, apresentando novas teorias, método diferenciado e técnica moderna em busca da efetividade da Constituição, uma vez que o Direito não pode ficar emoldurado aos ultrapassados métodos, por isso, todo o ordenamento jurídico pá-

Classificados: Redação Fax Venda Avulsa Assinatura Natal Reclamações Natal ASSINATURA Mensal (à vista) Semestral (à vista) Anual (à vista)

4006-6161 4006-6113 4006-6124 4006-6100 4006-6111 4006-6111 R$ 43,00 R$ 258,00 R$ 516,00

PREÇO DO EXEMPLAR Rio Grande do Norte 3ª a Sábado Domingo Outro Estado 3ª a Sábado Domingo

A fase atual do pensamento jurídico os doutrinadores denominam Neo constitucionalismo .Nesse prisma, surgem novas interpretações a serem aplicadas nos problemas de difíceis soluções vividos pela sociedade.

trio deve ser reestudado novamente. Citamos o termo "novamente" porque já reestudamos o Direito quando se deu a interpretação ao fenômeno constitucionalismo, mas, diante da nova interpretação dada pelo segundo fenômeno, isto é, o neoconstitucionalismo, faz-se necessário reestudarmos novamente o ordenamento em face da transformação ocorrida no âmbito do Direito Civil, do Direito Penal, do Administrativo, Trabalhista, Processual, Ambiental, enfim, em todos os ramos do di-

reito. Inúmeros fatores levam o constitucionalismo tradicional ao novo constitucionalismo. Significativas são as repercussões incidentes no Direito Processual Civil, o chamado neoprocessualismo, considerado a nova tendência processual de aprimorar o arcaico sistema através do denominado, pelo insigne jurista Eduardo Cambi, direito fundamental ao processo justo. Quantas vezes nos deparamos com situações inconcebíveis, onde o formalismo excessivo, em nome da segurança jurídica, extirpa de maneira impiedosa o direito material do cidadão. Por esta razão, enxergamos a mudança de paradigma, inclusive, incorporada pelos Tribunais pátrios, sobretudo, pelos Superiores, com olhos de esperança, no sentido de pensar que dessa maneira chegaremos mais próximos da realização da Justiça.

Esperamos e acreditamos na imparcialidade dos nossos desembargadores, diferente dessa corja corrompida da Câmara municipal. É vergonhoso, em pleno séc XXI, uma lei inconstitucional estar em pleno vigor por mais de treze anos porque um sindicato, que se diz de empresários, tem grande influência com nossas autoridades. Contamos com o senso de justiça deste tribunal, livre de influências maléficas. Não acreditando que seremos derrotados pois, se assim for teremos que recorrer ao CNJ ou mesmo ao STJ. Pedro Meireles

Gangues O que houve não foi um ensaio, mas o desfile oficial de algumas escolas, já que ele acontece por bairros. Então, dia 02, escolas dos bairros de Monte Castelo, Passagem de Areia, dentre outros, ficaram horas em baixo de um sol escaldante esperando o início do desfile. Minha escola chegou às 8h, às 10h ainda estávamos no meio da rua, no sol, esperando só para passar na frente do senhor prefeito. Quando aconteceu a gritaria, anunciando tiros, pedras e etc, crianças, mães, professores sairam correndo desesperados, sem saber para onde ir. Muitos se machucaram, perderam-se. Foi uma cena de desespero, de guerra. Eu estava lá e presenciei o absurdo. Viviane Janaína Cartas para esta coluna deverão ter no » máximo 40 linhas para cada leitor e endereçadas para a seção Coluna do Leitor - Fone:4006-6100 FAX:4006-61224 - Redação/Tribuna do Norte. Email - tribuna@digizap.com.br

FILIADO AO

R$ 1,50 R$ 2,50

FILIADO AO INSTITUTO VERIFICADOR DE CIRCULAÇÃO

R$ 2,00 R$ 3,20

REPRESENTANTE NACIONAL – Pereira de Souza & Cia Ltda: Rio de Janeiro :(O21)2544-3070 – São Paulo:(011) 3259-6111

FILIADO À ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JORNAIS

REDE CABUGI DE COMUNICAÇÃO TRIBUNA DO NORTE 4006-6100 Rádio Globo/Cabugi (AM) Natal 4006-6180 104 (FM) Parnamirim 3272-3737 Rádio Difusora de Mossoró (AM) 3316-3181/2181/3317-6167 Rádio Cabugi do Seridó (AM) J.do Seridó 3472-2759 Rádio Baixa Verde (AM)J.Câmara 3262-2498 Pereira de Souza(SP) 11/3259-6111 Pereira de Souza(RJ) 21/2544-3070


política

Domingo | 11de setembro de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

3

CRÉDITO

Notas & Comentários

Risco de perda >> A Prefeitura do Natal dispõe atualmente de 29 operações de crédito ativas com a Caixa Econômica Federal (CEF).Destas,pelo menos quatro estão ameaçadas.São recursos que deveriam estar sendo viabilizados para a área de habitação de interesse social.

>> As 29 operações ativas previamente aprovadas demandariam um volume de recursos de R$ 224.654.974,36 para os cofres municipais.

>> Mas a CEF repassou até agora R$ 156.301.253,56,o que corresponde a 69,5% do valor total.

colunanotas@tribunadonorte.com.br Contratos sob risco

Gastos de 207 milhões (1)

A

Valor do empréstimo

Contrapartida que deveria ter sido paga

Valor liberado

Prazo final do contrato

direção da Câmara dos Deputados propôs um reajuste nos vencimentos de seus funcionários que acrescenta em seus gastos R$ 207 milhões anuais. O benefício atinge os servidores concursados, os secretários parlamentares - que trabalham nos gabinetes e nos escritórios dos deputados nos Estados - e os contratados por indicação política, os chamados Cargos de Natureza Especial (CNEs). O projeto reajusta vencimentos básicos e gratificações. O maior salário dos servidores poderá chegar a R$ 21,6 mil. Os consultores tiveram suas gratificações acrescidas de mais 53% e seus salários poderão chegar a R$ 25,7 mil. No caso dos secretários parlamentares, o maior salário poderá subir dos R$ 8 mil atuais para quase R$ 12 mil.

Apoio à elaboração de planos habitacionais de interesse social em Natal/RN

R$ 55.673,00

R$ 3.000,00

0,00

30/12/2011

Assistência Técnica para melhoria/conclusão/construção de unidades habitacionais no município de Natal

R$ 1.407.925,00

R$ 122.428,30

0,00

20/06/2012

Assistência Técnica para elaboração de projetos de produção habitacional e urbanização de assentamentos precários em Natal/RN

R$ 2.323.986,25

R$ 202.085,76

0,00

12/06/2012

Urbanização dos bairros de Rocas e Mãe Luíza

R$ 8.464.440,00

R$ 736.038,26

0,00

20/12/2011

Gastos na Câmara (2)

[ CONTAS PÚBLICAS ] Demora na contrapartida ou pendências no Cadastro Ùnico de Convênios criam dificuldades para liberação e podem implicar na perda de projetos

Os aumentos, segundo a direção da Câmara, vão “permitir que os parlamentares possam, na medida de suas necessidades, nomear servidores mais qualificados para sua assessoria”. No caso dos CNEs, o projeto prevê aumento de R$ 12 mil para R$ 15 mil, considerando o maior salário. O presidente da Câmara, Marco Maia (PT), e os outros seis integrantes titulares da Mesa Di-

retora, argumentam que precisam tornar os salários mais atrativos para a permanência dos funcionários na Casa. Eles ressaltam que muitos candidatos aprovados em concursos públicos desistem dos cargos por causa da remuneração. Observam também que, com a proposta, ainda não conseguiram equiparar os salários da Câmara aos dos servidores do Senado.

EMPRÉSTIMO Embora o presidente estadual do PSD, vice-governador Robinson Faria, tenha divulgado declaração na qual nega envolvimento com articulações para prejudicar o projeto que autoriza o empréstimo do US$ 540 milhões ao governo, a bancada da legenda na Assembleia sinalizou que vai propor mudanças no rateio dos recursos desta operação de crédito.

DIVULGAÇÃO

Perrés e Pelabuchos

O jornalista e advogado Ticiano Duarte vai lançar — na próxima quinta-feira,a partir das 19 horas,na livraria Siciliano do Midway Mall — o livro “No Chão dos Perrés e Pelabuchos”. Trata-se de uma coletânea de crônicas políticas publicadas na TRIBUNA DO NORTE.Nesta coletânea,há relatos sobre personagens marcantes da história do Rio Grande do Norte.“Nelas,o autor se revela sem medo como o amigo sensível,o crítico isento,o admirador sem meias palavras,o memorialista perspicaz,o causeur humorado.E,em tudo,o homem de bem com a vida que,aos 80 anos,passeia pela sua cidade com a leveza de quem muito viu e participou,tomou partido,mas em nenhum momento deixou de cultivar um de seus maiores valores:a amizade”,destaca o editor do livro,jornalista Osair Vasconcelos.Os “perrés, seguidores do Partido Popular,e os “pelabuchos”, ativistas da Aliança Social,foram grupos políticos que marcaram época em renhidas disputas entre os anos 30 e 60 no Rio Grande do Norte.

Município está sob risco de perder R$ 12 milhões P

elo menos quatro projetos aprovados entre as 29 operações de créditos da Prefeitura do Natal (PMN) junto à Caixa Econômica Federal (CEF) ainda não foram viabilizados e o município pode ver escapar das mãos recursos de aproximadamente R$ 12,1 milhões destinados a obras de habitação popular e urbanização de bairros. Os bloqueios de recursos já aprovados, quando ocorrem, têm origem na falta de pagamento das contrapartidas ou na inscrição do município no Cadastro Único de Convênio (Cauc) do Sistema de Administração Financeira (Siafi), do Governo Federal. A situação da capital nos temidos registros do Cauc permanece delicada e inalterada. O assento negativado da PMN no sistema integrado que inspeciona as contas municipais e estaduais e penaliza os inadimplentes tem sido recorrente. Atualmente são oito registros que denunciam irregularidades da administração natalense quanto aos pré-requisitos exigidos pela União para a liberação de recursos de convê-

nios e operações de crédito, este último o tema sobre o qual aborda esta reportagem. Além dos problemas junto ao Cauc, o município tem um obstáculo de peso que é o tempo já exíguo. Entre os quatro contratos dois deles têm vigência somente até dezembro deste ano. Outros dois serão finalizados em julho de 2012. A TRIBUNA DO NORTE teve acesso a uma documentação originária da Superintendência Regional da Caixa Econômica Federal no Rio Grande do Norte, material este que revelou os gargalos dos contratos do município junto à instituição bancária. A prefeitura pode perder de vista, por exemplo, R$ 8,4 milhões que seriam destinados à urbanização dos bairros de Rocas e Mãe Luíza. A contrapartida desse convênio é de R$ 736,03 mil e a vigência do contrato tem fim em 20 de dezembro de 2011. O prazo para viabilizar o montante, tornar o projeto exequível e concretizá-lo, portanto, é inferior a quatro meses. O deficit habitacional da capital potiguar chega a 34 mil mo-

radias, segundo dados da própria prefeitura. Mesmo assim, um projeto que ajudaria a reduzir o problema, o denominado de “assistência técnica para melhoria, conclusão e construção de unidades habitacionais em Natal”, cujo valor já autorizado pela Caixa é de R$ 1,4 milhão, também não obteve a liberação pela instituição bancária. Mesmo destino pode ter o contrato que visa a elaboração de projetos habitacionais e de urbanização de assentamentos precários. O crédito, de R$ 2,3 milhões. Da mesma forma, o projeto para “elaboração de planos habitacionais de interesse social em Natal/RN”, pode também ter o mesmo destino: a gaveta. O valor do empréstimo seria de R$ 55.673,00 e a vigência do contrato termina em 30 de dezembro de 2011. As demais operações de crédito entre Prefeitura do Natal e CEF que envolvem projetos de saneamento, infraestrutura urbana, pavimentação, turismo, entre outros, estão devidamente encaminhadas, com contrapartidas viabilizadas e obras em andamento. JÚNIOR SANTOS

CEI dos Contratos (1) A Comissão Especial de Inquérito dos Contratos, em funcionamento na Câmara Municipal, fará novas convocações de secretários, técnicos e empresários. “Os contratos já estão elencados. Vamos separar por Secretaria. A partir daí, haverá novos depoimentos e veremos os desdobramentos”, explica a vereadora Júlia Arru-

da, presidente da Comissão. Ela evita ser categórica sobre o cumprimento do prazo de 120 dias para conclusão do inquérito. Afirma que isso dependerá de como se processará o trabalho de investigação. “É preciso ver também se, com os depoimentos, teremos necessidade de chamar outras pessoas para depor”, destaca.

INVESTIGAÇÃO (2) A próxima reunião da CEI dos Contratos será nesta segunda-feira, às 14h. Além de Júlia Arruda, a Comissão é integrada também por Júlio Protásio (PSB), relator, Sargento Regina (PDT), Chagas Catarino (PP) e Adenúbio Melo (PSB).

Homenagem

Novas agências

O Rotary Club Natal Alecrim será homenageado, na próxima segunda-feira em sessão solene da Câmara Municipal, pelos 50 anos de fundação. A iniciativa é do vereador Edivan Martins.

O ministro Garibaldi Filho inaugura nesta segunda-feira (12) novas agências da Previdência Social, em Cambará, Andirá e Mandaguari, cidades do interior do Paraná.

Secretário de Habitação, Paulo Roberto Menezes nega que exista problema de contrapartida

Secretário diz haver tempo hábil A Prefeitura de Natal, por intermédio da assessoria de comunicação, garantiu que ainda há tempo hábil para viabilizar os contratos oriundos de operação de crédito com a CEF, que ainda não tiveram os recursos liberados. Disse também que tais convênios podem ser prorrogados. Ao responder a questionamentos feitos pela reportagem da TN, o secretário municipal de Habitação, Regularização Fundiária e Projetos Estruturantes (Seharpe), Paulo Roberto de Menezes Júnior, afirmou que não há problemas com as contrapartidas. O secretário explicou que o projeto para construção de unidades habitacionais, no valor de R$ 1,4 milhão, foi providencia-

do pela Prefeitura tendo sido entregues na CEF o Plano de Trabalho e o Termo de Referência. Após posicionamento e aprovação pela instituição bancária, será feito o edital e a programação da licitação. Sobre o convênio para elaboração de projetos habitacionais e urbanização de assentamentos precários, justificou que o trâmite do processo “está ocorrendo como deve ser”. “Foi entregue na CEF o Plano de Trabalho e Termo de Referência, o mesmo voltou com observações, deveremos retornar à CEF até o dia 15 de setembro com as devidas correções. Após isso precisamos aguardar a aprovação para fazer edital de licitação e licitar”, disse ele.

Em relação ao projeto de urbanização dos bairros Rocas e Mãe Luiza, Paulo Roberto destacou que foi feito contrato com Fundação Similarespara o Desenvolvimento Sustentável da Terra Potiguar (Fundep), inclusive com solicitação de pagamento na CEF do primeiro produto já entregue à própria instituição bancária. “Sobre este processo ainda tivemos reunião no Ministério das Cidades no último dia 24, em Brasília, e está agendada uma nova reunião no próximo dia 05 de outubro. Estamos tentando atualizar valores das unidades habitacionais para o Minha Casa Minha Vida 2, com isso tendo a possibilidade de diminuição da contrapartida”, concluiu ele.

Projeto envolve contrapartida da prefeitura Um dos projetos que estaria sob risco envolve uma contrapartida no valor de R$ 3 mil e diz respeito ao Plano Local de Habitação de Interesse Social do Município de Natal (PLHIS), desenvolvido pela Secretaria de Habitação, Regularização Fundiária e Projetos Estruturantes (Seharpe), que promete finalizá-lo até o final do ano. O processo agrega os diversos agentes sociais relacionados ao setor imobiliário, como é o caso da Caixa Econômica Federal e da Secretaria Nacional de Habitação do Ministério das Cidades. Em julho deste ano, durante um seminário sobre o tema, o secretário da Seharpe afirmou que haverá ainda em 2011 duas audiências públicas até o relatório final previsto para dezembro, o qual vai direcionar as políticas de habitação do município. “A Prefeitura está investindo firmemente na erradicação de favelas e na regularização fundiária. Vamos intervir ainda nas comunidades da Guarita, Monte Celeste e no assentamento Anatália, a exemplo do que já fizemos nas comunidades da África, Passo da Pátria, Maruim e no bairro de Nossa Senhora da Apresentação”, destacou Paulo Roberto. O Plano Local de Habitação de Interesse Social está inserido no Sistema Nacional de Habitação de Interesse Social (SNHIS), instituído pela Lei Federal nº 11.124, de 16 de junho de 2005, e tem como objetivo principal implementar políticas e programas que promovam o acesso à moradia digna para a população de baixa renda, que compõe a quase totalidade do déficit habitacional do País, estimado em 5,6 milhões de moradias. O município de Natal teria sido um dos eleitos pelo Ministério das Cidades para integrar o Sistema Nacional de Habitação de Interesse Social pelas políticas positivas de habitação que tem executado. A adesão foi voluntária e agora o município passará por etapas de elaboração visando à elaboração do Plano local, instrumento estratégico para avaliar o déficit habitacional que em Natal chega a 34 mil moradias. O Ministério das Cidades destinou recursos da ordem de R$ 58 mil para a elaboração do Plano. O município fica obrigado a criar o Conselho, o Fundo e o Plano Local de Habitação de Interesse Social. O prazo para o cumprimento dessas etapas é até dezembro deste ano.


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

política

Domingo | 11 de setembro de 2011

[ EMENDAS ] Se alteração sugerida pelo relator for acatada, será aberta a possibilidade de revisão das áreas de proteção

permanente em caso de construção de estádios de futebol e infraestrutura para a Copa do Mundo de 2014

CCJ vota emendas ao código florestal relatório sobre o projeto de reforma do Código Florestal (PLC 30/11), apresentado pelo senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC) no último dia 31 de agosto, volta a ser discutido nesta quarta-feira (14) na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado. O documento está sob a análise dos senadores da comissão, que tiveram direito a uma vista coletiva concedida pelo presidente da CCJ, senador Eunício Oliveira (PMDBCE). A intenção do presidente foi permitir que os parlamentares tivessem conhecimento das mudanças propostas pelo relator ao texto aprovado pela Câmara dos Deputados no semestre passado. Uma das mudanças foi quanto à competência legislativa sobre assuntos relativos ao meio ambiente, que, no entendimento do relator, deve ser “concorrente” conforme previsão constitucional. Com o argumento de que caberia à União apenas a definição de normas gerais e aos estados a definição de normas específicas, Luiz Henrique sugeriu alterações para explicitar os poderes dos estados e do Distrito Federal na questão. Outra alteração foi a possibilidade de revisão de áreas de proteção permanente (APPs) em caso de construção de estádios de futebol e infraestrutura para a Copa do Mundo de 2014 e para a Olimpíada de 2016 (e outros eventos esportivos). A iniciativa está prevista na lista de atividades de utilidade pública que poderiam justificar o uso de APPs. Também foram incluídas nesta lista “demais atividades”, “outras obras” e “outras ações” a serem definidas por ato do presidente da República ou

O

dos governadores. A nova redação diz que a intervenção ou supressão de vegetação nativa em APPs somente ocorrerá nas hipóteses de utilidade pública, de interesse social ou de baixo impacto ambiental previstas na lei em discussão, ficando autorizada, exclusivamente, a continuidade das atividades agrossilvopastoris, de ecoturismo e turismo rural em áreas rurais consolidadas até julho de 2008. Também houve a especificação desses conceitos, no artigo 3º. “Houve a mudança redacional que define o que é utilidade pública, interesse social e baixo impacto ambiental, [o texto] não definia, e estamos definindo claramente. Também não poderá haver outras hipóteses [de uso da área] senão aquelas ali. Isso dá tranquilidade a todos, inclusive ao governo”, declarou o relator. O parlamentar considera ter colocado, com as alterações e detalhamentos, travas que não permitirão “de maneira nenhuma” novos desmatamentos. O relatório, segundo disse, também estabelece as competências dos estados e do Distrito Federal na aplicação da lei, ou seja, deixa claro que a norma geral compete à União e o detalhamento aos demais entes federados, mas dá poderes aos governadores, além do Presidente da República, de disciplinarem os casos de utilidade pública, interesse social e baixo impacto ambiental. As medidas surpreenderam senadores, como Aloysio Nunes (PSDB-SP) e Demóstenes Torres (DEM-GO), que ficaram de analisar o relatório como mais profundidade antes de se posicionarem nesta quarta-feira.


política

Domingo | 11 de setembro de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5

Mobilizações do 7 de Setembro contra a corrupção e pela ética foram “o primeiro passo” e têm motivos para crescer, mas precisam superar desafios para que ganhem dimensão nacional [ SOCIEDADE NAS RUAS ]

Manifestações enfrentam resistências WILSON PEDROSA/AE

ão Paulo (AE) - As manifestações do 7 de Setembro contra a corrupção foram “só o primeiro passo” e têm motivos de sobra para crescer, mas não faltam desafios para que elas ganhem peso suficiente, na sociedade, para atacar o problema. É assim que ongueiros, entusiastas e estudiosos veem os protestos promovidos em Brasília, São Paulo e outras capitais, cujos organizadores já marcaram para 12 de outubro uma segunda etapa da cruzada. “Nossa preocupação é que isso não se torne um simples modismo”, adverte o presidente do Ministério Publico Democrático, Claudionor Mendonça dos Santos. “E também que as pessoas parem de ver a sociedade como vítima dos políticos, porque em grande parte ela é coautora desses males.” Animada com o que viu, Silva Kosac, do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, adverte. “Essas passeatas são só um pedacinho da luta. No meu dia a dia, percebo que cada vez mais brasileiros estão dispostos a fazer algo prático contra a corrupção”, afirmou. E aos que ironizam a pequenez dos protestos, ela avisa: “Só o MCCE, que ajudou em parte a organizar as passeatas, reúne 52 ONGs, que vão desde OAB e Movimento Nossa São Paulo a promotores, magistrados, grupos católicos e evangélicos, sindicatos das áreas de educação, economia e agricultura, peritos criminais, auditores.”

WESLEY SANTOS/AE

S

DESAFIOS O filósofo Roberto Romano, da Unicamp, acha que tais protestos “têm tudo para vingar”, pois

Jovens reúnem multidão em Brasília no protesto contra desvios de recursos públicos

as causas são profundas, mas não aposta em sua transformação num grande movimento nacional. “Esses grupos são novos, não têm a organização de uma UNE, dos partidos. Terão de vencer essa resistência”, adverte. Para ele, gritar contra algo é uma coisa, organizar-se e mudar a sociedade é outra. “Não vi ninguém falando contra o foro privilegiado, contra os superpoderes dos donos dos partidos políticos”. Romano vê uma enorme diferente entre “gritar contra a corrupção” e sair a campo e mudar a sociedade. Entusiasta da causa, Sonia Barboza, da ONG Voto Consciente, ri das comparações feitas com o movimento “Cansei”, promovido há quatro anos por grupos ligados à Fiesp e caracterizado como de direita. “São naturais esses ataques quando as pessoas se sentem cobradas. Os vereadores, na Câmara, onde trabalho há muito tempo, nos dizem coisas assim a toda hora.”

As passeatas são só um pedacinho da luta. Percebo que cada vez mais brasileiros estão dispostos a fazer algo contra a corrupção” SILVA KOSAC Do Movimento de Combate à Corrupção

Não vi ninguém falando contra o foro privilegiado, contra os superpoderes dos donos dos partidos políticos” ROBERTO ROMANO Filósofo da Unicamp

Manifestantes não integram organizações sociais ou entidades de classe

Movimento começou no Facebook Brasília (AE) - “A gente não entende nada de política”, avisam as irmãs Lucianna, 30 anos, e Daniella Kalil, 32. Elas montaram uma página no Facebook no começo de agosto e “bombaram” Um mês depois, levaram 25 mil pessoas às ruas de Brasília para protestar contra a corrupção e ofuscaram a presidente Dilma Rousseff no desfile oficial do 7 de Setembro. Para elas, não é defeito o desconhecimento detalhado sobre política. “Não precisa entender de política para saber que falta transparência no Brasil. O povo precisa se mobilizar, ninguém faz nada”, diz Lucianna. As irmãs estão longe da elite de Brasília e dos partidos políticos. Lucianna é autônoma, vendedora comercial, e mora de aluguel com o marido. O casal tem uma renda mensal de R$ 6 mil. Daniella não tem emprego fixo, vive de

comissões como corretora, e mora com a mãe em Sobradinho, periferia do Distrito Federal. Lucianna é mais contida. Daniella, não: “Eu sou da ‘night’ (noite).” As duas já votaram no ex-presidente Lula, em Marina Silva, no tucano José Serra e em deputados e senadores de PT, PSB, DEM e PSDB. O voto, para elas, é na pessoa. “Para federal, eu votei no Paulo Tadeu (PT) porque ele ajuda Sobradinho”, diz Daniella. Feliz da vida com o sucesso da marcha, ela agora começa a sonhar com a política. “Estudei com o deputado (Antônio) Reguffe na faculdade, e quero entrar no partido dele, nem sei qual é. Qual é?” Reguffe é do PDT. Orgulhosa dos 3,7 mil seguidores na página pessoal do Facebook, Daniella alerta: “Quero me engajar. Já estou lendo muito mais. Pesquisei muito no Google sobre

política. Estou aprendendo muito”. Lucianna não gostou da ideia: “Nunca me envolvi e não vou me envolver. Prefiro ajudar na conscientização popular.” Numa coisa as duas concordaram no protesto de quarta-feira: impedir o uso de adereços partidários. “Mandei abaixar as bandeiras. É um movimento apartidário”, diz Lucianna. A ideia das irmãs em criar a Marcha Contra a Corrupção surgiu dos recentes escândalos envolvendo os Ministérios da Agricultura e dos Transportes, logo após a queda de Antonio Palocci na Casa Civil. “As coisas precisam mudar. Não precisa entender de política para saber que a Dilma está fazendo manobras nessa faxina”, afirma Lucianna. “Ela está tapando o sol com a peneira “ Para protestar, as duas montaram então o “evento” “Marcha da Corrupção” no Facebook.


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 11 de setembro de 2011

[ REVOLTA ] Embate entre polícia e manifestantes ocorrida na madrugada na capital egípcia, em frente à embaixada de Israel, deixou três mortos

Cláudio Humberto E-mail: ch@claudiohumberto.com.br - www.claudiohumberto.com.br

Suspeitas podem derrubar Lupi

O

ministro Carlos Lupi (Trabalho) pode ser o próximo a cair no governo Dilma. O Palácio do Planalto pediu explicações sobre denúncias graves envolvendo o ministro e seu parceiro e chefe de gabinete Marcelo Panella, em negócios supostamente irregulares com uma Fundação Pró-Cerrado, especialmente contemplada com recursos milionários do Fundo de Amparo ao Trabalhador para cursos de qualificação.

Pensei que fosse o começo da terceira guerra mundial”

Ex-presidente FHC revelando o que imaginou no instante do ataque de 11 de setembro

SEMPRE O JATINHO Carlos Lupi e seu chefe de gabinete Marcelo Panella são acusados de usar com frequência o jatinho do dono da Fundação Pró-Cerrado.

PRIMEIRA BAIXA As averiguações do Palácio do Planalto já levaram ao afastamento de Marcelo Panellas, que constrói uma mansão na Barra da Tijuca, no Rio.

Script pronto

Parou tudo

O objetivo do afastamento de Marcelo Panellas é dar ao ministro Carlos Lupi o argumento de que ele demitiu o auxiliar, ao saber das suspeitas.

Temendo as algemas da Polícia Federal, dirigentes do Ministério do Trabalho suspenderam pagamentos a fornecedores e a conveniados.

Dia da caça O prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rego (PMDB), está com o mandato por um fio no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba. Na próxima terça-feira, o TRE-PB discute o voto do juiz relator pedindo sua

cassação pelo uso de dinheiro público na reeleição, em 2008. O senador tucano Cássio Cunha Lima, que enfrentou calvário idêntico em 2009, não tripudia. Mas sabe que vingança é prato que se come frio.

Triangulação

Com Joaquim

O prefeito Veneziano do Rego é acusado de emitir cheque do Fundo Municipal de Saúde para uma empresa que “doou” a grana para ele.

O processo de Cássio Cunha Lima voltou para Joaquim Barbosa, o ministro relator, que retornou de licença ao TSE e vai julgá-lo em breve.

O RETORNO Eleito senador, Cássio Cunha Lima foi barrado pela lei Ficha Limpa, recorreu e retomará a cadeira ocupada por Wilson Santiago (PMDB).

AMNÉSIA Réu no mensalão, o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB) lamentou de novo no Twitter a ausência de Lula no processo, que Marcos Valério também reclama. Mas esqueceu ter defendido a inocência de Lula.

Gracinha Para ficar bem na foto, a Controladoria Geral da União apresentou como seu o relatório do rombo de R$ 682 milhões na Valec e no DNIT, in-

cluindo R$ 227 milhões apontados pelo Tribunal de Contas da União. Fazendo as contas, a CGU apurou mesmo R$ 455 milhões.

Sem candidato

Dilma de olho

Auxiliares de Dilma têm procurado deputados federais para garantir: ela não tem candidato a ministro do Tribunal de Contas da União. A presidenta não deseja em sua conta a eventual derrota de um aliado.

Ao contrário de Lula, Dilma lê todos os jornais, revistas e colunas, mesmo as mais críticas ao governo. Assim, seguindo o exemplo do Imperador Pedro II, ela fica sabendo como agem os seus ministros.

[ F1 ]

Vettel larga na frente no Grande prêmio da Itália

Benjamin Netanyahu condena ataques à O embaixada no Cairo AMR NABILA/AE

C

airo, (AE-DJ-AP) - O primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, condenou, neste sábado, os ataques à embaixada do país na capital egípcia. Durante a madrugada, três pessoas morreram em embates entre a polícia e os manifestantes fora da embaixada de Israel, no Cairo, e um quarto morreu de ataque cardíaco, afirmaram fontes médicas, no sábado. Os médicos disseram que os corpos daqueles que morreram foram levados para três casas mortuárias de hospitais na capital, mas não forneceram detalhes. Mais de mil pessoas ficaram feridas. Cerca de 19 manifestantes foram presos. As autoridades do Egito colocaram a polícia em estado de alerta. Um assistente de Netanyahu disse, neste sábado, que o líder israelense denunciou o ataque à embaixada como “um incidente sério” e uma violação das normas internacionais. Netanyahu agradeceu às autoridades egípcias por ajudarem no resgate de seis funcionários israelenses que estavam na embaixada durante o ataque, segundo o assistente, que falou na condição de anonimato. O embaixador israelense, sua família e grande parte dos funcionários e seus parentes - cerca de 80 pessoas - foram retirados do país por uma aeronave militar durante a madrugada, segundo um oficial israelense. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Oficiais do Exército egípcio usam força contra manifestantes

RENÚNCIA O premiê do Egito, Essam Sharaf, ofereceu sua renúncia neste sábado, após os violentos confrontos da noite anterior entre as forças de segurança e manifestantes, ao redor da Embaixada de Israel no Cairo. Segundo o canal de TV árabe Al Arabiya, o comitê do Exército, que comanda o país desde a queda do ditador Hosni Mubarak, rejeitou o pedido. Ao menos três pessoas morreram e outras 1.049 ficaram feridas durante os confrontos entre manifestantes e as forças de segurança na noite de sexta-feira, nos arredores da embaixada de Israel. Os enfrentamentos, que se prolongaram durante toda a noite, deixaram ainda mais de mil feridos, entre eles 300 policiais, e agravaram a tensão entre Israel e

Egito pela morte de cinco policiais egípcios em uma ação israelense em agosto. O incidente começou quando cerca de mil manifestantes concentraram-se diante do edifício que abriga a missão diplomática israelense e o atacaram a marteladas e com um grande tubo metálico, sem a intervenção da polícia, que estava nas proximidades. A polícia interveio apenas quando os manifestantes conseguiram derrubar o muro. O muro, de uma altura aproximada de 2,5 metros que rodeia o edifício da embaixada, foi construído nos últimos dias depois de várias manifestações em frente à sede diplomática israelense na capital egípcia. Horas depois, a Embaixada de Israel no Cairo foi invadida pelos manifestantes, que jogaram milhares de páginas de documentos pela janela.

alemão Sebastian Vettel conseguiu mais uma vez a primeira colocação do grid na Fórmula 1. O piloto da Red Bull garantiu neste sábado a pole position para o Grande Prêmio da Itália da categoria, em Monza, com o tempo de 1min22s275, marcado em sua última tentativa no circuito italiano. Campeão mundial e líder da temporada, Vettel largou também na primeira colocação em outras nove provas este ano. Quando ele não foi o pole position, o posto foi ocupado por seu companheiro na equipe Red Bull, o australiano Mark Webber. A segunda colocação do grid de largada em Monza ficou nas mãos do britânico Lewis Hamilton, da McLaren, com o tempo de 1min22s725. Seu companheiro na equipe britânica, Jenson Button largará na terceira posição, dividindo a fila com o espanhol Fernando Alonso. O brasileiro Felipe Massa anotou o sexto tempo do treino classificatório, 1min23s188, e largará atrás de Webber. Já Bruno Senna, piloto da Renault, não foi à pista no Q3, como estratégia para a corrida de domingo, e poderá escolher com qual tipo de pneu iniciará a disputa. No Q1, Pastor Maldonado escapou de sofrer um grave acidente. O venezuelano, companheiro de Rubens Barrichello na Williams, perdeu o controle, mas apenas danificou a parte dianteira de seu carro.

GRID DE LARGADA Confira o resultado do treino classificatório 1 Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) - 1mnin22s275

[ FINANÇAS ] Institutições financeiras do grupo formado pelas sete nações mais industrializadas ajudam países da Primavera Árabe

G-8 deve liberar US$ 38 bilhões aos países árabes

M

arselha - O grupo formado pelas sete nações mais industrializadas e a Rússia (G-8) disse, neste sábado, que instituições financeiras internacionais fornecerão US$ 38 bilhões para as nações da Primavera Árabe até 2013, um aumento ante os US$ 20 bilhões anunciados no encontro anterior, em maio. Os ministros das Finanças do

G-8, além de encontrarem seus pares do Egito, Marrocos, Tunísia e Jordânia, também encontraram os representantes do novo governo da Líbia e afirmaram que estão prontos para ajudar. “Nós estamos prontos para ajudar as autoridades da Líbia nos esforços para reconstruir o país”, disse o G-8, em comunicado. O grupo disse que está “firme-

mente comprometido” em liberar os ativos líbios congelados pelas resoluções das Nações Unidas. “Enfatizamos a importância do apoio internacional para ajudar o Conselho de Transição Nacional para restaurar as atividades econômicas, especialmente a produção de petróleo e gás”, acrescentou o G-8. As informações são da Dow Jones.

2 Lewis Hamilton (ING/McLaren) - 1min22s725 3 Jenson Button (ING/McLaren) - 1min22s777 4 Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - 1min22s841 5 Mark Webber (AUS/Red Bull) - 1min22s972 6 Felipe Massa (BRA/Ferrari) - 1min23s188 7 Vitaly Petrov (RUS/Lotus Renault) - 1min23s530 8 Michael Schumacher (ALE/Mercedes) - 1min23s777 9 Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - 1min24s477 10 Bruno Senna (BRA/Lotus Renault) - Sem tempo

Áureo Galvão

*26.09.1922 +08.09.2011 Missa de 7º dia A família de Áureo Galvão convida parentes e amigos para participarem da Missa de Sétimo Dia de sua passagem para a Morada do Pai, que será celebrada no dia 14.09.2011 (quarta-feira), às 17 h, na Igreja São Camilo de Léllis (Lagoa Nova I). Agradecemos a todos que comparecerem a este ato de fé e amizade.

La vie en rose Uma vida à altura do cargo: circula no serpentário que, em três anos, o embaixador em Paris, José Maurício Bustani, trocou o elevador caseiro por 60

mil e até queria um carrão BMW 740i de 65mil, com GPS. O Itamaraty autorizou uma BMW mais modesta, sob protestos.

Aviso aos camaradas Editorial do Granma, jornal oficial de Cuba, lembrou que “corrupção é contrarrevolução”, condenando a amizade para “obter privilégios estatais através de subornos, em benefício próprio”.

DODÁ VASCONCELOS BEZERRA *23.08.1916 + 06.09.2011 Missa de 7º dia

Múcia, Benedita, Jurema, Lubiana e Sandra (filhas), genros, netos e bisnetos, convidam para participarem da missa de 7º dia de sua inesquecível Dodá Vasconcelos Bezerra, que será celebrada no dia 12/09/2011 (segunda-feira), às 18:30h na Igreja São Judas Tadeu, na Av. Rodrigues Alves, Petrópolis. Agradecemos a todos que comparecerem a este ato de fé cristã.

Casa arrombada Assolada por nova enchente, Santa Catarina vai receber recursos para minimizar a tragédia, não preveni-la. Em 2008, Lula falou das provi-

dências, mas culpou “o cara lá de cima”. Em 2010, culpou “os de baixo” pelo destino de R$ 1,3 bilhão que o Estado recebeu.

classificados

O seu mercado de serviços todos os dias na TRIBUNA DO NORTE


Domingo | 11 de setembro de 2011

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

7

[ SISTEMA PRISIONAL ] Servidores dos presídios de Natal e Parnamirim fazem paralisação temporária alegando péssimas condições de trabalho e insegurança nas unidades carcerárias

Gaudêncio Torquato gaudenciotorquato@tribunadonorte.com.br

O lulismo e o dilmismo o entrar no nono mês, o governo Dilma deixa transparecer os primeiros traços de sua cara. Que permite divisar contornos mais homogêneos e menos oblíquos que a do ciclo Lula. As diferenças não se devem a razões de natureza política e nem de longe se abrigam na discutível hipótese, de viés conspirador, de que as criaturas, mais cedo ou mais tarde, acabam se rebelando contra o criador. Quem apostar na ideia de que um dia a criatura Dilma tomará rumos diferentes do criador Luiz Inácio perderá feio. Os dois atores fazem parte do mesmo enredo. E até se completam, pois o que sobra nele falta nela, e vice-versa. Exemplo: carisma e experimentação, de um lado, apuro técnico e organicidade, de outro. Um distanciamento, mesmo ocasional, traria perda para ambos. A configuração mais retilínea da atual administração resulta da identidade da presidente, da qual se extrai a ênfase em vetores como planejamento, controles e cobranças, análise de performances, calibragem da máquina, substituição de peças e sintonia fina nos programas. O dilmismo, como se pode designar tal modelagem, terá o condão de lapidar o lulismo, expurgar excessos, preencher reentrâncias, aplainar caminhos.

A

A condição de mulher, ademais, ajuda-a a empreender o mutirão de depuração, eis que projeta os valores encarnados pela dona de casa: zelo, preocupação, cuidados com a organização do lar.”

A imagem do “pente-fino” cai bem nas operações que o lulismo desenvolveu em diversas frentes. Convém definir o lulismo: um ajuntamento de programas, alguns de argamassa frouxa, implantados sob o escudo do real estável, que geraram um “novo milagre brasileiro”, expressão de Rudá Ricci para explicar o ingresso de 30 milhões de pessoas no meio da pirâmide. Ainda conforme o sociólogo, “o lulismo teria se formado a partir do encontro com as classes menos abastadas do País, que rejeitam ideologias”. E, claro, trombeteado por um líder que, no dizer de José Nêumanne Pinto em seu livro O que Sei de Lula, “é e sempre foi, sobretudo, um manipulador de emoções da massa”. Sendo assim, diferencia-se do petismo, porquanto este tinha como foco as classes trabalhadoras organizadas em estruturas tradicionais e aquele abre os braços a contingentes desorganizados, desideologizados e pragmáticos. A análise do ciclo Lula permite distinguir alta dose de experimentalismo, como se constata nas idas e vindas que marcaram o início do Fome Zero. E mesmo após arrumar as coordenadas na área social, a partir da integração de projetos da era FHC, que redundou no símbolo da redenção de milhões de brasileiros, o Bolsa-Família, o lulismo deixou, ao fim de oito anos de império de Luiz Inácio, a impressão de larga defasagem entre discurso e prática. Espaços como os de infraestrutura e educação registraram resíduos de improvisação, como se vê nas planilhas do PAC ou em livros didáticos editados sob o selo de patrulhas que ousaram apresentar nova versão para a História do País. Aduz-se, portanto, que o dilmismo veste o figurino adequado ao momento. Primeiro, por mostrar disposição de cortar gorduras acumuladas no corpo administrativo, tarefa complexa, diga-se, porque decisão dessa natureza contraria interesses da base partidária. Confira-se, a título de exemplificação, a assepsia que a presidente tenta realizar nos recônditos ministeriais. De forma lenta e gradual, a chefe do governo desobstrui dutos congestionados por sujeira, formando novas composições com quadros técnicos. O estilo Dilma incomoda aliados? Sem dúvida. Os parceiros não lhe dão o tro-

co, ouve-se à boca pequena, por sentirem que manobra contrária à limpeza seria um bumerangue. Andar na contramão da faxina é defender sujeira. Um risco para a imagem pública do representante do povo. A condição de mulher, ademais, ajuda-a a empreender o mutirão de depuração, eis que projeta os valores encarnados pela dona de casa: zelo, preocupação, cuidados com a organização do lar. Se parcelas governistas ameaçam ir para o confronto, juntando-se à oposição, como indicam a votação da Emenda 29 e da PEC 300, o governo brande o argumento da crise que nos ameaça. No planeta quase em chamas, onde nações poderosas dão sinais cada vez mais próximos de calote em credores, o Brasil não se pode dar ao luxo de gastança desbragada, como se via na era Lula. Querem mais dinheiro para a saúde? Indiquem a fonte, diz a presidente. Eis mais um elemento de diferenciação entre o ontem e o hoje. Luiz Inácio era um ás no campo da articulação política. Escudava-se na conversa ao pé do ouvido, no conchavo, na capacidade de convencimento. Lábia declamada com o mel do carisma é puro acalento. Tranquilizante. Já o estilo duro, direto, conciso de Dilma gera temor. É inegável, porém, que o País não aguentaria mais uma jornada de experimentações, andando em curvas, algumas bem fechadas, subindo em palanques no interregno de pleitos, escancarando cofres, expandindo ao infinito os gastos públicos. Se o dilmismo aperfeiçoar a rota da governança sob a marca da responsabilidade, ganhará o reconhecimento da sociedade. Neste ponto, convém pinçar mais um traço relevante na metodologia da atual governante: a altanaria, a capacidade de não se deixar envolver pela competição interpartidária quando estão em jogo questões de absoluta prioridade. O programa Brasil sem Miséria, que complementa e ajusta a rede social tecida no ciclo anterior, foi lançado no Palácio dos Bandeirantes, ao lado do governador Alckmin e do ex-presidente Fernando Henrique. Significado: a vida pátria deve ser uma obra comum. Compartilhada por gregos e troianos. Gestos como esse abrem a esperança de que o dilmismo faça muito bem ao País.

GAUDÊNCIO TORQUATO jornalista, é professor titular da USP e consultor político e de comunicação.Twitter: @GaudTorquato

Agentes penitenciários param em advertência ALBERTO LEANDRO

RICARDO ARAÚJO repórter

s agentes penitenciários que trabalham nas unidades prisionais de Natal e Parnamirim, realizaram ontem uma paralisação de advertência. O objetivo dos servidores estaduais é chamar atenção da população e do Governo para as condições de trabalho subumanas às quais são submetidos diariamente. “Nossas condições de trabalho são as mesmas dos presidiários. O esgoto escorre à céu aberto, existem hoje 405 homens para uma unidade projetada para 180 presidiários”, relatou a vice-presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Vilma Batista. O Governo do Estado tem até a próxima quarta-feira para se posicionar à cerca das reivindicações dos agentes. Caso não sinalizem positivamente, a greve será, de fato, deflagrada. Ontem pela manhã, no Presídio Provisório da zona Norte, o clima era de tensão entre os familiares e os próprios agentes. Segundo relatos dos servidores que saíam do plantão na manhã de ontem, os presos não descartavam a possibilidade de um motim. “A madrugada do sábado foi tensa e os presos afirmaram que iriam “tocar terror”, afirmou o agente que pediu sigilo de identidade. Assim como os agentes, os presos cobram melhorias no presídio como a remoção de parte dos apenados para outras unidades, manutenção das galerias de esgotos e instalações hidráulicas e troca da comida oferecida diariamente. “A quentinha que chega para meu parente que está cumprindo pena, nem porco come. É imundo”, afirmou Lucinete S. enquanto aguardava liberação para entrada no presídio. Os familiares dos apenados reclamavam da demora na abertura dos portões para a visita. Alguns afirmavam ter chegado ao local ainda na madrugada e por volta das 11 horas de ontem não tinham entrado na unidade. Eram famílias com crianças, comidas, cigarros, refri-

O

No presídio da Zona Norte houve tumulto durante as visitas e presos ameaçaram fazer motim

gerantes. O tumulto era tamanho e a quantidade de agente insuficiente, que alguns visitantes entraram sem ser revistados. “O alerta foi dado desde à época em que a então senadora Rosalba Ciarlini montou seu governo de transição. Nós fizemos um relatório, apresentamos todas as necessidades ainda no ano passado. Tudo foi novamento dito ao secretário estadual de Justiça ao longo de nove meses”, afirmou Vilma Batista. Os agentes reivindicam nomeação de pelo menos mais 15 profissionais para vagas remanescentes, aumento salarial, da Gratificação de Risco de Vida (GRV) e da Gratificação de Exercício de Atividade Penintenciária (Geap). De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), a função de agente penitenciário é a segunda mais perigosa do mundo. No Presídio Estadual de Alcaçuz, os presos que trabalham dentro da unidade prisional estão sem receber salários. Revoltados, iniciaram uma greve coletiva. Os problemas em relação à infraestrutura são comuns aos dois presídios. Na Delegacia de Plantão Zona Sul, na Cidade da Esperança, 60 homens ocupavam a única cela e um corredor da Delegacia. “Nós vamos ensinar aos presos como se faz BO. É impossível trabalhar assim”, disse um dos policiais civis.

Homem é achado morto com partes do corpo queimadas Um corpo ainda não-identificado foi encontrado ontem pela manhã numa duna do Conjunto Santa Clara, na zona Oeste. Segundo populares, uma movimentação estranha numa rua que está sendo aberta, foi vista entre às 4h e 5h da manhã de ontem. Após a saída de um carro em alta velocidade, moradores avistaram chamas no final da via aberta pelos tratores. Às 7h, a Polícia Militar foi acionada. No local, os policiais identificaram que se tratava de um cadáver humano. O corpo estava parcialmente queimado e coberto pela areia. Somente após a

chegada da Polícia Civil, às 9h, o cadáver foi removido por soldados do Corpo de Bombeiros e confirmouse que era um homem. O corpo de 1,65 metro de altura, não apresentava sinais de perfuração por balas ou facadas. Pela posição em que foi encontrado, de bruços e com as mãos entrelaçadas, o crime se caracterizou como execução. “Pelas marcas na testa e no rosto, acredito que ele tenha sido espancado por mais de uma pessoa. A causa da morte, porém, só será apontada com a autópsia”, disse o técnico em perícia, Marconi Ferreira. ALBERTO LEANDRO

Corpo foi jogado em um buraco numa rua recém-aberta

[ MARATONA ] Circuito reuniu mais de 5 mil participantes em competições de 5 e 10km, pelas ruas do Campus Universitário da UFRN

Corrida pela qualidade de vida CANINDE SOARES

[ MOBILIDADE ]

Semob deve publicar habilitação de empresas Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana deve publicar no Diário Oficial do Município, ainda esta semana, sobre a habilitação das empresas inscritas para realizar o processo de consultoria do que deverá ser a primeira licitação de transporte público de Natal. A secretária da Semob, Maria Elizabeth Thé, explicou que após o anúncio no DOM as empresas terão um prazo para contestação e até o final do mês devem ser abertas as propostas de preço da consultoria. O teto estipulado pela Prefeitura para o projeto foi de R$ 1 milhão. As empresas Oficina Consultores Associados, de Minas Gerais, e a Ruaviva - Instituto da Mobilidade Sustentável, com sede em São Paulo, foram as únicas inscritas na tomada de preço realizada na sede da Semob. Elizabeth Thé afirmou, no entanto, que três proponentes haviam adquirido o edital para a consultoria que prepará a licitação da concessão de transporte público na capital. “Como somente duas se inscreveram esperamos que ambas estejam habilitadas e que o processo se desenrole o mais rápido possível”, enfatizou ela.

A

Corredores profissionais e atletas de fim de semana acordaram cedo para sair na maratona

erca de cinco mil pessoas participaram na manhã deste sábado (10) do Circuito Qualidade de Vida, promovido pela rede de supermercados Nordestão no Campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). A abertura do evento, que ocorreria às 7 com um corrida no entorno da UFRN, não foi iniciada no horário previamente marcado e o atraso gerou reclamações por parte de alguns participantes. Os inscritos nas lojas

C

Nordestão e no site da empresa escolheram entre os percursos de 5 km ou 10 km. Também foi realizada um mini-corrida para as crianças atletas. Neste domingo, ocorrerá um passeio ciclístico e caminhada. Os participantes efetuaram uma taxa de R$ 10 para adquirir o kit com squeeze, toalha e um chip que será colado ao tênis para acompanhamento durante a prova. Os inscritos levaram ainda um quilo de alimento não-perecível que será

doado ao Programa Mesa Brasil. O público infantil contou com um espaço especial onde foram desenvolvidas atividades educativas e de lazer. Para as mulheres, após a corrida, caminhada e passeio ciclístico, uma arena montada com atividades direcionadas à saúde feminina, como ioga, shiatsu, massagem para gestantes e ginástica de baixo impacto também estavam incluídas na taxa inicialmente paga. Este é o primeiro Circuito Qualidade de Vida Nordestão.


8 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 11 de setembro de 2011


Domingo | 11 de setembro de 2011

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

9


| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 11 de setembro de 2011

[ CORRUPÇÃO ] Luta por ética no serviço público faz campanha para coleta de assinaturas que serão entregues à presidenta Dilma

[ SAÚDE ]

Perigo nos aparelhos que resfriam o ambiente

Movimento popular defende indicação R de pró-ficha limpa rasília - Lançado na terçafeira, o prazo para apoiar o abaixo-assinado que pede à presidenta Dilma Rousseff que indique ao Supremo Tribunal Federal (STF) um ministro favorável à aplicação da Lei da Ficha Limpa a partir das eleições de 2012, já está perto de alcançar seu objetivo. A ação, lançada pelo Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) e pela Avaaz.org, já conseguiu mais de 134 mil assinaturas, mas a meta é chegar às 150 mil. A partir desta semana, o movimento irá negociar com o Planalto, a entrega do abaixo-assinado juntamente com uma carta à presidenta Dilma. “Nós queremos entregar o documento em uma audiência, pois é necessário frisar a importância desta questão. O abaixo-assinado mostrará para a presidenta que a sociedade quer a Lei da Ficha Limpa”, afirmou Jovita Rocha, uma das coordenadoras do MCCE. Para ela, o Supremo Tribunal Federal ainda es-

B

tá muito dividido sobre esta questão. “Pedimos que a presidenta indique alguém também favorável à aplicação da lei, assim como a ex-ministra Ellen Gracie.” Na quinta-feira, mais de 50 mil pessoas assinaram a petição em apenas dez horas. Defensores da Lei da Ficha Limpa divulgaram a campanha na Marcha contra a Corrupção, manifestação organizada por meio das redes sociais que uniu mais de 25 mil pessoas na Esplanada dos Ministérios. “Enfim, a sociedade está acordando. É a oportunidade de mostrarmos para o governo que não estamos satisfeitos com o que está acontecendo na política”, defende Jovita. De acordo com o assessor de imprensa do movimento, Sandro Meireles, o abaixo-assinado ficará no ar até que a audiência seja marcada. “Esta é uma forma de pressionarmos, de termos acesso à presidenta para pedirmos a defesa da Ficha Limpa”, afirmou. Logo após o encerramento da Marcha, muitos entusiastas já pe-

diam novas edições do movimento. No entanto, ainda não há uma nova data anunciada pela organização. No próximo dia 29 de setembro, a primeira lei de iniciativa popular, a Lei 9840/99, completa 12 anos. Um evento na Câmara dos Deputados está marcado para às 10h, com o intuito de reunir todos aqueles que lutaram pela aprovação da Lei da Ficha Limpa, cujo projeto foi entregue há Câmara na mesma data, há um ano. Em dezembro, Brasília irá correr, literalmente, para combater a corrupção. No dia 11, a segunda edição da corrida e caminhada “Venceremos a Corrupção” acontecerá na Esplanda dos Ministérios. No ano passado, mais de 800 pessoas cansadas de conviver com as denúncias constantes contra o poder público percorreram 10km em meio aos principais pontos turísticos da capital. Este ano, temas como o fim do voto secreto parlamentar e a defesa ampla da Ficha Limpa devem dar o ritmo da corrida. CARLOS HUMBERTO/SCO/STF

Manifestantes querem que próximo indicado para o Supremo tenha o perfil da ministra Ellen Gracie

Ferrari apreendida não será liberada Brasília (STJ) -A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou pedido de restituição de uma Ferrari Califórnia ano 2010, apreendida por decisão do ministro João Otávio de Noronha. A apreensão foi determinada em inquérito que tramita em segredo de justiça, no qual se apura desvio de dinheiro público. O autor do pedido alegou que é proprietário do veículo, que não existe na legislação brasileira a proibição de que bens sejam guardados por terceiros e que está sendo prejudicado pela demora na conclusão do inquérito.

A Corte Especial não acolheu essas alegações e manteve a apreensão do veículo devido às diversas circunstâncias relatadas por Noronha. Segundo o ministro, o homem que se diz proprietário da Ferrari reside em estado da região Sudeste, mas o carro foi apreendido no Norte do país, em poder do investigado, que tinha outro veículo de luxo. Segundo os artigos 118 e 120 do Código de Processo Penal, a restituição de bens apreendidos depende de não interessarem ao processo e de não haver dúvida quanto ao direito reivindicado.

Para Noronha, embora o recorrente sustente que é proprietário do veículo, o direito à restituição do bem e à respectiva propriedade não é evidente. “Até porque foi apurado que o investigado utiliza-se de outras pessoas em nome das quais mantém bens que, na realidade, lhe pertencem”, ponderou. Por fim, o ministro apontou que há indícios de que o bem seja produto dos crimes que estão sendo investigados. Além disso, ele concluiu que se trata de veículo de luxo, dispensável ao recorrente, até porque dele não usufruía.

tn família

10

TODOS OS DOMINGOS NA TRIBUNA DO NORTE

io (AE) - Prédios modernos, planejados para obter a máxima eficiência em aproveitamento de energia, podem esconder um risco para a saúde de quem os frequenta. O alerta foi feito no 41º Congresso Brasileiro de Otorrinolaringologia, em Curitiba, onde pesquisadores discutiram a Síndrome do Edifício Doente, responsável pelo afastamento de funcionários dos seus ambientes de trabalho. “A construção de prédios com sistema de ar-condicionado central, que exige janelas fechadas o dia inteiro, às vezes até lacradas, provocou o aumento do risco porque a ventilação se tornou muito pior. É preciso ter muito cuidado com a manutenção desses sistemas de ar-condicionado”, afirma o otorrino Roberto Campos Meirelles, médico dos hospitais universitários Pedro Ernesto, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, e do Clementino Fraga Filho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, que apresentou palestra sobre o tema. A Organização Mundial de Saúde reconheceu a existência da Síndrome do Edifício Doente no início dos anos 80. Isso ocorreu depois que foi comprovada a contaminação do ar interno de um hotel da Filadélfia, em 1976. Ali estavam reunidos veteranos de guerra, que faziam parte do grupo chamado Legião Americana 182 tiveram pneumonia e 29 morreram. Foi identificada, então, uma bactéria que prolifera em água estagnada e havia sido aspirada pelas torres de resfriamento do ar-condicionado. O microorganismo foi batizado de Legionella sp, numa alusão às vítimas, todos legionários. No Brasil, a preocupação com a qualidade do ar que circula nos prédios se tornou maior depois da morte do então ministro das Comunicações, Sérgio Motta, contaminado pela Legionella sp, em 1998. Dois anos depois, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária editou norma técnica que estabelece limites máximos para dióxido de carbono (CO2) no ambiente, que serve de parâmetro para identificar se o ar está sendo renovado adequadamente. Também estabelece parâmetros para a presença de fungos e bactérias. “Temos legislação, mas falta a fiscalização”, afirma Meirelles. Segundo ele, os pacientes chegam aos consultórios com queixas de irritação, secura e prurido nos olhos, nariz e garganta. Em alguns casos têm náusea, tontura, sonolência, letargia, dificuldade de concentração. “O médico trata, mas o paciente não melhora, porque volta para aquele ambiente contaminado”. A OMS estabelece que a Síndrome do Edifício Doente está instalada quando 20% dos frequentadores do prédio relatam queixas. “Mas é difícil identificar o problema porque em prédios grandes os frequentadores não se conhecem, trabalham em diferentes empresas”, reconhece o especialista. Meirelles recomenda que, além de manter a manutenção do sistema de ar-condicionado em dia, as empresas mantenham suas janelas abertas por pelo menos uma hora diária, como forma de melhorar a circulação de ar. Ele explica que em residências o problema se manifesta com frequência menor justamente pelo hábito das famílias de manter as janelas abertas.


geral

Domingo | 11 de setembro de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 11

[ ECONOMIA ] Em meio à estagnação da economia norte-americana e atraídos pela ampliação de empregos no

mercado imobiliário, trabalhadores da construção civil fazem as malas e retornam ao Brasil em busca de dias melhores

Brasileiros fazem o caminho inverso rasília - Depois de 11 anos vivendo nos Estados Unidos, o trabalhador da construção civil Jovino Caldeira Coutinho, de 45 anos, resolveu fazer as malas e voltar ao Brasil em 2009. Em meio à estagnação do mercado imobiliário norte-americano, os serviços de reforma, construção e demolição ficaram escassos. Em compensação, no Guarujá (SP), onde participa das obras de um condomínio, Coutinho disse que “não está dando conta” de tanto trabalho.”Lá [nos Estados Unidos] estava muito ‘ruinzinho’ mesmo. Tenho amigos que estão lá, sem dinheiro para voltar, trabalhando sem receber.

B

Falei para um deles abrir mão [do dinheiro que lhe é devido], que aqui ele vai ter trabalho”, acrescentou. A norte-americana Donna Roberts, 48 anos, que saiu da Flórida para o Brasil em fevereiro, relatou contraste semelhante. “Lá, víamos muitos restaurantes e negócios fechando, nossos amigos perdendo as casas”, diz a documentarista e educadora ambiental. “Aqui, parece que nada está reduzindo o ritmo [da economia]”, contou. Como maior economia do mundo, os Estados Unidos têm um Produto Interno Bruto (PIB) quase sete vezes maior que o do Brasil, e PIB per capita de US$ 47,2 mil – quatro ve-

zes superior ao brasileiro. Mesmo após o 11 de Setembro, a economia americana manteve taxas de crescimento entre 2% e 3,5% até 2007, e o país continua sendo um dos mais procurados por estrangeiros em busca de oportunidades. Em contrapartida, os Estados Unidos mergulharam em duas guerras na última década, sofreram com o estouro de uma bolha imobiliária e chegaram a um endividamento de US$ 14,3 trilhões, teto que foi elevado após uma desgastante votação no Congresso. Um mercado deprimido e o índice de desemprego de cerca de 9% desafiam o governo do presiden-

te Barack Obama. O Brasil veio de anos de baixo crescimento econômico, mas domou a inflação e o desemprego, estabilizou sua dívida e criou um mercado de consumo interno forte nos últimos dez anos, decorrente da entrada de milhões de pessoas na classe C. Em 2008, a Standard & Poor’s, mesma agência que neste ano rebaixou a nota da dívida norteamericana, deu ao Brasil o título de grau de investimento, o que fez com que o país fosse considerado de baixo risco para aplicações estrangeiras. O cenário se tornou mais atraente para estrangeiros. No primeiro semestre de 2011, 4.312

americanos receberam vistos do Ministério do Trabalho brasileiro, em comparação com 3.622 no mesmo período de 2010. O professor de macroeconomia da Fundação da Getulio Vargas (FGV) em São Paulo Rogério Mori disse que enquanto os Estados Unidos tiveram um grande crescimento amparado pela expansão do crédito até 2007, no Brasil a lógica foi outra: um crescimento mais moderado, derivado do fortalecimento do mercado interno e dos altos preços das commodities. “A diferença é que, de 2008 para cá, o motor do crescimento americano se esgotou. No caso brasileiro, as bases foram preservadas”, avaliou.

NÚMEROS

4,3

mil estrangeiros receberam visto do governo,no primeiro semestre deste ano,para trabalhar no Brasil.

14,3

bilhões é a dívida dos Estados Unidos, que aumentou depois das guerras do Iraque e Afeganistão.

ADRIANO ABREU

Depois de domar a inflação nos anos 1990 e melhorar a renda das classes mais pobres, na década passada, o Brasil entrou num período de prosperidade impulsionada, em parte, pelas obras da construção civil

WAGNER VASCONCELOS [ JORNALISTA ]

A década da ausência de respostas s dez anos que nos separam do dia que mudou boa parte da história do mundo não foram suficientes para responder a uma série que questões que ainda gravitam em torno do futuro da humanidade. No instante em que hoje inúmeras homenagens estiverem sendo prestadas às vítimas dos atentados de 11 de setembro, continuaremos em dúvida quanto à nossa capacidade de mediação de conflitos e de conquista da paz. Numa afirmação pretensiosa, ouso dizer que o dia de hoje (e não o dia 1º de janeiro) completa a primeira década do século 21. O novo século começou atrasado porque, como eu disse em um artigo publicado aqui na Tribuna do Norte em 29 de dezembro de 2001 (2001: o ano breve), os meses que antecederam aos ataques parecem não ter existido. Redefinimos, a partir da tragédia que destruiu as torres gêmeas, a nossa geopolítica e até mesmo muitos de nossos hábitos mais elementares. Nos aviões comerciais, as cabines dos pilotos passaram a ter portas mais resistentes, os talheres de metal foram abolidos e os procedimentos de revista tornaram-se rigorosos ao ponto de nos submeter ao quase constrangimento. Passamos a não mais duvidar do absurdo. Depois de duas aeronaves serem lançadas contra os prédios mais altos do mundo e uma terceira despencar sobre a maior fortaleza da inteligência militar americana, nada mais parecerá impossível. A verdade é que já não deveria parecer há algum tempo, especialmente desde a 2ª Guerra

O

Mundial, quando, além do terror do holocausto, as Não há – e nunca bombas atômicas (amerihaverá – causa canas, diga-se de passaque justifique o gem) ceifaram centenas de derramamento milhares de vidas. de sangue e a Vivi muito de perto o barbárie.Atos de drama que os atentados de violência,partam 2001 causaram, conforme de onde partirem, também escrevi para a TN serão sempre em 12 de setembro do mesuma afronta à mo ano (Cinematográfico civilização. demais para ser verdade). Havia estado no local da tragédia, mais precisamente no World Trade Center, duas semanas antes. Já em Toronto (Canadá), onde eu estava morando, receber a notícia dos ataques nas primeiras horas da manhã foi duplamente impactante: seja pela dimensão dos ataques (e da força de suas imagens) seja pelo fato de ter estado lá tão pouco tempo antes. O que mais intrigava a todos naquele momento eram duas incertezas: o que mais estaria imediatamente por vir (afinal, um avião fora jogado sobre o Pentágono e outro ainda estava desaparecido), e o que seria feito a partir de então pelo governo americano. Novos atentados, pelo menos da mesma magnitude daqueles de 11 de setembro, não foram levados a cabo em solo americano. No entanto, a ausência deles não isentou a população daquilo

que os autores do ato certamente planejaram: a convivência cotidiana com o medo. É impossível hoje, a qualquer americano, não pensar em atentado terrorista quando um acidente ou ato de violência de grande amplitude ocorre no país. Jamais um futuro acidente aéreo com aeronaves americanas deixará de provocar a dúvida sobre se terá sido meramente um acidente ou uma ação de extremistas. Nesse sentido, é inevitável reconhecer que as ações arquitetadas por Osama bin Laden foram muito bem sucedidas, tanto nos atos em si, quanto no que se seguiu a eles. Qualquer evento de grande monta que se realizou e que se realizar nos Estados Unidos a partir de 2001 considerará, sempre, a possibilidade de se ser alvo de ataque terrorista. Quanto à segunda incerteza, é importante observar que o governo Bush ainda dava seus primeiros passos, e as suspeitas de que não tivesse capacidade ou habilidade política e intelectual para lidar com a situação com o tempo logo se confirmaram. A propalada “guerra do terror” serviu tão somente para alastrar ainda mais o medo e o ódio pela Terra. Os argumentos sem sustentação real que deram impulso às investidas bélicas americanas despertaram sentimentos de ódio que, se não adormecidos, pelo menos não haviam chegado ao estado de ebulição que atingiram com as ações dos Estados Unidos – primeiro no Afeganistão, depois no Iraque. Há inclusive uma polêmica semântica que se instalou a partir de 11 de setembro de 2001: o

que é terrorismo? Ficou claro que não são as ações perpetradas (menos ou mais sangrentas) que classificam um ato como terrorista, mas, sim, de quem elas partem. Os abusos cometidos por soldados americanos contra as populações árabes alvo de suas ações seriam chamadas de terroristas caso tivessem partido de qualquer estado inimigo. Mas, quando executadas por ele, eram (e são) meramente tidas como atos comuns de guerra. Não há – e nunca haverá – causa que justifique o derramamento de sangue e a barbárie. Atos de violência, partam de onde partirem, serão sempre uma afronta à civilização. Também não há como esconder que existem muitas causas (remotas e imediatas) por traz de cada ato dessa natureza. Mas não há tragédia que não traga consigo possibilidades de reflexão e mudanças. Só que temos optado pelo caminho mais cômodo do confronto armado, da violência desmedida ou da intolerância generalizada, ao invés da busca pelo diálogo que vise à superação de questões que, embora seculares, ainda não foram corajosamente encaradas. (*) Jornalista pela UFRN, mestre em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília (UnB), doutorando em Saúde Coletiva (UnB), especialista em Comércio Exterior e Globalização (UFRN), e em Comunicação e Saúde (Fiocruz).Trabalhou na Tribuna do Norte de 1997 a 2004 e hoje é coordenador de Comunicação da representação da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em Brasília.


12

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 11 de setembro de 2011


Domingo | 11 de setembro de 2011

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 13


quadrantes

14 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 11 de setembro de 2011

JOSÉ ARNO GALVÃO [ Advogado ]

Parentes e amigos á algo no comportamento corrente do nosso sertanejo na suas relações interpessoais que sempre despertou minha curiosidade. E sobre que não conheço qualquer estudo. Como sertanejo, entendo eu os residentes ou originários das regiões Oeste e Seridó. A primeira coisa a chamar minha atenção no contato com pessoas dessas regiões, foi o valor que dão às ligações de parentesco. Para o sertanejo, parente, por mais distante que seja o vínculo familiar, é alguém a ser considerado e respeitado, preterindo os amigos e conhecidos. Depois disso, para os que vivem fora da sua região de origem, estão os conterrâneos, tratados como uma extensão da própria família, como se, pelo fato de ser originário de um mesmo torrão, se tornasse um membro de seu próprio grupo familiar, tratamento extensivo aos que nasceram nos municípios vizinhos ou descendem de alguém ali nascido. Só depois dos integrantes desses grupos é que se colocam os amigos, vizinhos e colegas. Descendente de uma família do litoral, fui educado ainda dando muito valor ao parentesco. Mas, diferente do sertanejo, já começávamos a estabelecer graduações. Na primeira linha, estavam os próximos, pais, irmãos, avós e tios. Depois, vinham os primos, para os quais era já estabelecida uma primeira gradação, pois havia primos legítimos, também chamados de

primos carnais, e os demais. Em relação a estes, estabeleciam-se diferentes graus, começando do primeiro e contando-se até o sexto. A partir daí, entravam no conceito geral de “parente”, alguém que tinha um ponto comum conosco na árvore genealógica, mas com quem não se tinha nenhuma relação pessoal mais próxima. Com relação ao conterrâneos, as pessoas com origem no mesmo lugar, no mesmo município ou região, não havia qualquer laço maior de solidariedade. O fato de morar na capital, parece ter afrouxado tais laços. Não é o crescimento das famílias que ocasiona o distanciamento, pois as famílias antigas cresciam de forma exponencial, cada casal gerando um ror de filhos. Pode ser que o distanciamento, o fato de residir em lugares distantes, dificultando as relações interpessoais, tenham ocasionado tal afrouxamento. Observo isso não só quanto a mim mesmo, que praticamente só tenho contato com os primos descendentes de Tia Dondon, irmã de minha mãe, que foram criados muito próximos a nós, com contatos diretos no dia a dia, transformando-nos quase em irmãos. Os descendentes de meus outros tios, de um e de outro lado, são praticamente ignorados, deles tendo notícias esporádicas. E as novas gerações vão no mesmo rumo. Há pou-

H

Humor Fino [ Amâncio ]

CARMEN VASCONCELOS [Poetisa ]

NELSON PATRIOTA [ Escritor ]

À margem de um êxito da indústria do livro

Entre o real e o abstrato “Eu não concordo com a vida,não vou mudar meu ser. Eu fui ‘vivada’assim,eu nasci assim.” (Estamira)

oje eu queria escrever alguma coisa real, mas brotada da abstração. Uma crônica real como um poema, mas nascida da poesia, que é uma abstração. Queria escrever alguma coisa com a natureza de Estamira. Eu vi e ouvi Estamira, e ver e ouvir Estamira me fizeram querer escrever algo assim, entre o real e o abstrato. Escrever o real que se faz do abstrato, escrever a insanidade que abriga sensatez. Escrever contrastes, que são a matéria bruta do poema, mas não são o poema. Estamira poderia ter sido poeta, se não fosse louca. Porque o poema não existe sem racionalidade, e isso ela não tinha. Tinha, porém, lucidez, uma lucidez escancarada, gritante em todos os sentidos. Tinha poesia, em estado seminal. Poesia que inunda, poesia que arrebata, estarrece, estremece, arrepia. Essa poesia Estamira tinha. Mas nunca fez um poema, nem poderia, porque era louca. Estamira era uma catadora de lixo no Rio de Janeiro, e se acreditava uma espécie de entidade que tinha por missão revelar a verdade ao mundo. Morreu de infecção generalizada em julho de 2011, mas há muito perdera a razão, “no meio do caminho desta vida”. Perdera a razão a meio caminho entre a sua própria condição e as condições que lhe impusera a vida imponderável. A razão é a razão do poema, mas não da poesia bruta que asilou Estamira, quando a razão abandonou-a. Ela dizia coisa com coisa, sim, só não juntava as coisas, e quando digo coisas, quero dizer palavras, que são as coisas das quais são feitas as coisas. O poema é junção, arranjo, lapidação, filigrana de palavras. Estamira não juntava palavras. Espalhava para o mundo seus significados insuspeitos. Espalhava a sua pureza, espalhava, não os significados que se espera das palavras, mas quem sabe os significados com os quais as próprias palavras se sonham. Para o filho, Estamira estava possuída de uma força demoníaca. Para os alinhamentos do mundo, para as nossas normalidades, ela era louca, e ponto. Para ela própria, tinha a missão de dizer a verdade, tinha a visão, tinha ciência, consciência e lucidez. De uma forma ou de outra, seja com quem estiver a verdade, se é que a verdade alguma vez está, Ela era da raça dos que transbordam. E entendia de transbordos. O transbordo, para ela, era o além dos aléns, lá, nas beiradas. Era onde ela via o visível e o invisível, com seu sentimento. E o seu sentimento? Ah, era talvez a abstração de que é feito o real. Eu queria escrever uma crônica, com a natureza de Estamira. Seria uma crônica cheia de palavras decompostas, procurando seus poréns, sem nunca restarem definidas, porque quem tem poréns, tem sempre possibilidades. Uma crônica cheinha de palavras saídas de seus remansos, de seus arcaicos significados, ganhando outras vidas, outras estradas, outras missões, outros degredos. Como Estamira, uma crônica com palavras cujo abrigo fosse apenas a pura crença nos seus aléns. “Estamira” é um documentário de Marcos Prado, sobre a personagem-título.

co tempo, Sérgio, meu irmão, resolveu promover um encontro entre os netos de meus pais. Depois disso, minha filha Vanya comentava sobre os primos que ela tivera oportunidade de conhecer naquele dia. À falta de parentes, os moradores das cidades maiores combatemos o isolamento a que somos condenados com os amigos, essa família que escolhemos, por contraste com aquela, que segundo o ditado popular, a gente tolera. Mas, logo de saída vamos esclarecer, amigo não se confunde com colega. Este é apenas o companheiro, seja de colégio, de trabalho ou, mesmo, de uma excursão. Já para amigo não encontro melhor definição que aquela dada acima: o parente que a gente escolhe. Ou que nos escolhe. Há poucos dias, alguém me perguntou sobre minhas amizades. Por coincidência, na semana anterior, tinha lido cronicas de Sheyla de Azevedo e de Jomar Morais sobre a amizade, artigos que calaram fundo nas minhas reflexões. É que, para lá das extrapolações românticas ou filosóficas sobre a amizade, sempre tive alguns princípios a me guiar nas relações de amizade. Um deles, o de que um amigo é algo muito precioso para se perder. E um título muito valorizado para ser distribuído a granel. Tenho poucos amigos, mas para mim eles valem muito. Alguns deles acompanham-me desde a juventude, do tempo de seminarista e de colegial. Preservo-os e acredito que eles também dão valor ao relacionamento que mantemos há tanto tempo. Outros são mais novos, adquiridos recentemente, mas não menos valorizados. Em relação a todos, aplico uma regra simples: se ele faz algo capaz de ofender-me, só há duas reações possíveis: ou digo-lhe francamente o que sinto, ou simplesmente esqueço. A amizade não condiz com ressentimento. Como toda espécie de amor.

m único livro pode alterar profundamente a realidade do mercado editorial de um país. Não falamos da Bíblia, certamente, porque se trata de um “best-seller” regular e permanente quase em escala planetária. Nos reportamos a um fenômeno de âmbito mais restrito, ainda assim, extraordinário. O fato é que com seu livro “Ágape”, o padre Marcelo Rossi impulsionou as estatísticas relativas às vendas de livros no ano de 2010. Nada menos do que 5 milhões de exemplares de “Ágape” foram comercializados nesse ano. De que trata o livro do padre Rossi? De uma exegese de passagens selecionadas do Evangelho de São João, aquele para quem “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus”. Teriam seus leitores acordado para essas e outras considerações escritas pelo evangelista, há mais de dois milênios? Haveria um surto de teologia em progresso? Seria o intérprete tão cativante a ponto de seduzir multidões com sua leitura pessoal de um texto que tem por trás de si milhares de outros exegetas, incluindo papas, teólogos e filósofos, ao longo de mais de dois milênios de interpretações? Cremos ser prematuro conjeturar sobre hipóteses em torno de um fenômeno tão recente. Fato é, porém, que com seu retumbante sucesso “literário” o padre Rossi deu um novo fôlego à indústria editorial brasileira no ano passado, como revelaram reportagens e comentários publicada na grande imprensa nestes últimos dias. O “fenômeno Rossi” apenas realçou uma tendência que se fazia notar por vários indicadores. Por exemplo, cresceram os números de livrarias, de editoras e de leitores, os três segmentos fundamentais do sistema do livro. E é sintomático que isso aconteça numa hora em que setores que antes rivalizavam com o livro na preferência do consumidor brasileiro, como o CD e outras mídias musicais, amargam um retrocesso que parece irreversível. Mais significativo do que as vendas extraordinárias de “Ágape”, porém, é saber que as edições de literatura adulta e juvenil, técnica e didática, “Há, acusaram crescimento em relação especialmente, ao ano de 2009. Em suma, como conovos autores, mentou um livreiro: “É gratificanoriundos das mais te saber que há mais leitores, assim diversas latitudes como mais livrarias, o que contriculturais, bui para a educação, a cultura e o linguísticas, desenvolvimento”. literárias. E isso Há, especialmente, novos autogarante uma res, oriundos das mais diversas ladinâmica ao titudes culturais, linguísticas, literámundo dos livros rias. E isso garante uma dinâmica ao que outros mundo dos livros que outros setosetores análogos res análogos não conseguem aprenão conseguem sentar. Não se pode esquecer ainda apresentar” que o mundo dos livros não se volta apenas para o novo, mas se realimenta da tradição, fenômeno que se traduz na reedição permanente de clássicos, como, por exemplo, a Bíblia, como nos referimos acima, mas também a rica tradição laica que vem desde Homero, Virgílio e Shakespeare. Essa corrente entre o que flui permanentemente do passado – leia-se: tudo que flui da poeira dos séculos, ou melhor, das prateleiras empoeiradas do tempo -, e o que brota do presente, se debatendo na inevitável “angústia da influência” (Bloom), é um fenômeno que só o mundo dos livros é capaz de oferecer. É evidente que a internet trouxe um desafio, mas que a geração atual de autores e leitores não se sente obrigada a encarar. Até porque está cada vez mais claro que a internet, observada em toda a sua complexidade, está longe de ser um inimigo do livro impresso, visto que lida com a mesma matéria-prima dos livros: a palavra escrita. O diferencial está na chamada “plataforma de leitura”. Será melhor ou pior? Nessa seara tão suscetível a polemicas, a resposta é mesmo a de sempre: depende de quem responde. Mas não nos parece razoável imaginar que haja uma convergência em massa em direção à plataforma virtual. E isso já vale por uma resposta, posto que provisória.

U

H

CLÁUDIO EMERENCIANO [ Professor da UFRN ]

Da cidade ao mundo comunidade unida nas coisas que ama. A eternidade dos laços humanos. Percorrendo o tempo e dando forma a um espírito coletivo. Que não morre. Deposita-se no coração, nos sonhos, nas ilusões, nos sentimentos, nas amarguras, nas incertezas, nas esperanças, na nostalgia, nas concepções e nos vôos de cada um. Porque o ser humano, em qualquer país, região, cultura ou agrupamento social, é uma espécie de pássaro. Eleva-se a novos patamares e dimensões. Pela vivência do sentimento que o identifica com Deus: o amor. Amar aos semelhantes. Amar a terra comum. Amar a natureza. Amar a humanidade. Amar sua destinação. Desbravar o infinito e absorver a plenitude da vida e do universo. Pois a fé não é um fim em si mesmo. É o caminho da plena identidade com Deus. A vida é uma ascensão. As adversidades são geradas pelas contradições humanas. Mas o homem ascende espiritualmente. Há, neste mundo controvertido e enigmático, o entrechoque entre o amor e o ódio, a paz e a violência, a justiça e a insensatez, a bondade e a crueldade, o despojamento e a insensibilidade, a humildade e as vaidades. Mesmo assim o homem evolui, ama, perdoa, esquece e se renova. São paradoxos existenciais. São Francisco de Assis compartilhava seu amor com todas as criaturas. Orava durante a noite e, às primeiras claridades do dia, agradecia a Deus pelo espetáculo inigualável da Criação. O Cântico das Criaturas (ou Cântico do Irmão Sol) é uma ode a Deus, à Criação e aos homens. Sua “Exortação ao Louvor do Senhor” é uma espécie de canto do universo, oração e poema da inserção de tudo e todos em Deus. Agripino Grieco, no inimitável “São Francisco de Assis e a poesia cristã”, informa que o santo exortou seus companheiros a difundir o “Cântico do sol” mundo afora, pedindo aos ouvintes uma única recompensa: a de que amassem ilimitadamente uns aos outros. Antoine de Saint-Exupéry, escritor e pensador, consagrou a poesia da condição humana. Em seus vôos noturnos, ante a imensidão do céu pontilhado de estrelas, muitas vezes iluminado pela luz prateada de uma lua cheia, seus olhos e sua mente se inebriavam. Seu espírito entrava em êxtase. A solidão, paradoxalmente, não era reclusão, prisão, amargura, ansiedade, desalento. Era inesgotável fonte de harmonia, paz e serenidade. Na inserção do seu ser com o mundo, revelava-se singular percepção do mundo e da vida. O sentido da vida exibia sua essência. Exortava os homens à ampliação dos vínculos de uns com os outros. Pela solidariedade. Pelo ato contínuo de entrega e partilha. Pela caridade sem fim de quem ama tudo e todos. O presente é também o passado. Em todos os sentidos. Cultivar o legado do passado é preservar a

A

essência de uma cidade, uma nação, um país. Manter vivas aquelas tradições e aqueles sentimentos intemporais. Jamais vencidos pelas rupturas dos novos tempos. Rumos e caminhos para a construção do futuro e de busca da felicidade. A cidade, os sonhos e as “Há os que assimilam inspirações por ela germio mundo numa única nados. Há os que assimilam cidade,como o mundo numa única cidaTorquato Tasso em de, como Torquato Tasso em “Jerusalém “Jerusalém Libertada”. PaLibertada”.Paris,que ris, que fascinou escritores, fascinou escritores, poetas, filósofos, pintores, poetas,filósofos, compositores e escultores. pintores, Desde Abelardo e Heloísa. compositores e Universo dos encantamenescultores.Desde tos de escritores como HeAbelardo e Heloísa. mingway, Scott Fitzgerald, Universo dos Somerset Maugham, Stefan encantamentos de Zweig, Eric Maria Remarescritores como que e tantos outros. LonHemingway,Scott dres, que inspirou Charles Fitzgerald,Somerset Dickens em romances e Maugham,Stefan contos. Conan Doyle e SherZweig,Eric Maria lock Holmes. Dublin, seduRemarque e tantos ção de James Joyce, desoutros.Londres,que vendando a condição huinspirou Charles mana em “Ulisses” e nos Dickens em contos dublinenses. Macharomances e contos. do de Assis e o Rio de JaConan Doyle e neiro. Seus hábitos, seus Sherlock Holmes. costumes, suas inovações Dublin,sedução de sociais. Eça de Queiroz e a James Joyce, Lisboa personagem em “Os desvendando a condição humana em Maias”, “O Primo Basílio”, “Ulisses”e nos contos “A Capital”, “A tragédia da Rua das Flores” e “A Relídublinenses. quia”. Sempre a cidade queMachado de Assis e o rida, amada, cultuada, fonRio de Janeiro.Seus te de êxtase, como a urbe rehábitos,seus velada por Afonso Arinos costumes,suas inovações sociais.Eça em “Amor a Roma”. Obra que o alçou ao panteão dos de Queiroz e a Lisboa grandes memorialistas do personagem em “Os século XX. Maias...” Os homens sempre descortinarão o sentimento do amor numa cidade. Por menor que seja. Nela fecundarão sonhos, criatividade, sentimentos, anseios e paixões, que os tornam seres em plenos vôos. O percurso do homem. O vôo da vida e da luz...


Domingo | 11 de setembro de 2011

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 15

[ IMIGRAÇÃO ] Nos

últimos sete anos, 150 mil pessoas detidas em centros de imigração nos Estados Unidos foram deportadas sem terem direito de consultar um advogado. A grande maioria era composta por mexicanos e sul-americanos

EUA atropelam lei da deportação AP/AE

E.J.TÁMARA, Associated Press

os Angeles - Por volta de 150 mil pessoas detidas em centros de imigração nos Estados Unidos foram deportadas nos últimos sete anos, sem terem sequer tido a oportunidade de consultar um advogado. A maioria dessas pessoas era hispânica e tampouco viram um juiz, revelou um estudo divulgado na semana passada. No total, foram deportadas mais de 160 mil pessoas entre 2003 e 2010 por meio do programa chamado “deportação estipulada”, afirmou Jayashri Srikantiah, professora de direito da Universidade de Stanford. Alguns desses imigrantes eram jovens e pessoas com deficiência mental, diz o documento “Deportação sem o devido processo legal”, preparado pela escola de Direito da Western State University College, a faculdade de Direito da Universidade de Stanford e pelo Centro Nacional de Direitos Migratórios. “Deveria haver regras claras que dizem que não se pode aplicar a ‘deportação estipulada’ a jovens e deficientes”, disse à AP Karen Tumlin, uma das três autoras do estudo e advogada do Centro Nacional de Direito Migratório. “Isso é chocante”. Do total de deportados, 36% foram enviados de volta a seus países de origem sem representação legal e “a grande maioria” foi deportada sem sequer ver um juiz, segundo Jennifer Lee Koh, professora da Western State e coautora do estudo. A grande maioria era composta por mexicanos e latinoamericanos que aceitaram ser deportados enquanto estavam detidos e 80% foram expulsos não por terem cometido delitos graves, mas apenas por viverem ilegalmente no país, diz o documento. De acordo com Lee Koh, a execução do programa “foi concentrada nos mais vulneráveis”. “O que nos preocupa é que se leve a cabo o devido processo legal nesses casos”, disse Srikantiah. As pessoas que aceitaram e

L

assinaram documentos que permitiram sua “deportação estipulada” ficaram sujeitas a uma proibição para reingressar aos Estados Unidos legalmente, geralmente por dez anos, e se infringem essa regra podem enfrentar sanções importantes tanto por delitos civis quanto por delitos graves. Esta é a principal diferença no que diz respeito a outros procedimentos de deportação, como a chamada “deportação voluntária” que não estipula castigos aos deportados, caso regressem ao país clandestinamente, nem limita a ação dos que tentam ingressar nos Estados Unidos por via legal. A maioria dos processos de deportação analisados pelo estudo foram iniciadas por agentes do Serviço de Imigração e Controle de Aduanas (ICE, pela sigla em inglês), embora haja processos que vieram da Agência Federal de Aduanas e Proteção Fronteiriça e do Escritório Executivo para Avaliações de Imigração, agência federal encarregada dos juízes de imigração, disseram as autoras do documento. “Para se ter uma ideia da quantidade de pessoas, no ano fiscal de 2008 quase todas as deportações foram feitas por meio deste programa”, afirmou Lee Koh. “A decisão de aceitar uma deportação estipulada é totalmente voluntária. Antes que um imigrante aceite tal ordem, os procedimentos do ICE indicam que sejam explicados todos os processos para a pessoa, através de um intérprete, se necessário”, afirmou a porta-voz do ICE, Virginia Kice, em comunicado. “Além disso, uma deportação estipulada não pode ocorrer sem que um juiz de imigração revise completamente o caso e assine a ordem de deportação”. Em muitos casos, agentes mal treinados do ICE forneciam informações confusas aos detidos e não esclareceram todas as opções e direitos disponíveis, dentre elas a possibilidade de sair com o pagamento de fiança ou ver um advogado ou um juiz, mostrou a investigação.

Centros de migrantes nas grandes cidades dos Estados Unidos são locais de conflitos e polícia mantém vigilância 24 horas

O que nos preocupa é que se leve a cabo o devido processo legal nesses casos.” JAYASHRI SRIKANTIAH professora de Stanford

A decisão de aceitar uma deportação estipulada é totalmente voluntária.” VIRGINIA KICE porta-voz do ICE

Agentes usam traduções confusas Agentes do sul da Califórnia, por exemplo, usaram um documento mal traduzido para o espanhol para informar aos detentos sobre seus direitos. O documento não fala sobre o direito de ver um advogado, apurou o estudo. Como resultado, muitos imigrantes não compreenderam seus direitos e aceitaram ser deportados pelo programa “deportação estipulada” que os proíbe de reingressar legalmente ao país, no geral por dez anos, diz o documento. O ICE informou que ainda não havia lido o relatório da investigação, mas reiterou que “mantémse comprometido com o método de aplicação das leis migratórias de maneira sensível e efetiva, enfocada primeiro nos imigrantes com antecedentes de delitos graves que são uma ameaça para a se-

gurança pública, pessoas que acabam de cruzar a fronteira e aqueles que burlam o sistema de imigração”. Tumlin disse em comunicado que “o relatório confirma o que os advogados que trabalham em centros de detenção vêm escutando há anos: imigrantes, especialmente os que não sabem muito inglês, são pressionados a assinar documentos sem serem informados das consequências que podem ter suas ações”. O programa em questão foi criticado por alguns juízes, que demonstraram preocupação sobre o devido processo legal envolvendo os casos e pediram para ver os detidos e assegurar que eles entendiam seus direitos e o processo, esclarece o relatório. Segundo Srikantiah, “o ICE pede às pessoas que

assinem sua deportação (estipulada) para resolver seu problema de espaço nos centros de detenção”. Outro motivo do uso do programa seria o cumprimento de alguma cota, sugere o estudo, citando um caso em Atlanta, Georgia, onde um funcionário disse que as deportações voluntárias não contam estatisticamente e que por isso preferia as “deportações estipuladas”. Além disso, as informações recolhidas também sugerem que “deportações estipuladas” poderiam ser apreciadas pelos juízes, pois esses casos aparecem como encerrados perante uma audiência regular. O relatório com concebido a partir de cerca de 20 mil páginas de documentos internos de agências do governo, às quais das especialistas tiveram acesso pela Lei de Liberdade de Informação.


16

geral

Natal | Rio Grande do Norte| Domingo | 11 de setembro de 2011

[ ALIMENTAÇÃO ] Campanha que será lançada neste domingo em Niterói, faz parte de um plano que contempla ações como

inclusão do pescado na alimentação escolar, em feiras, Centros Integrados da Pesca Artesanal e nos parques aquícolas

Saúde incentiva consumo de peixe rasília - “Inclua pescado na sua alimentação. É gostoso e faz bem para a saúde” este é o lema da 8ª Semana do Peixe que será lançada, neste domingo em Niterói (RJ), pelo Ministério da Saúde e Ministério da Pesca e Aquicultura. A campanha, que segue até o dia 24 de setembro, tem por objetivo incentivar o brasileiro a consumir pescado regularmente tendo como foco a alimentação saudável. De acordo com a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) de 200809, o consumo anual de peixe do brasileiro é de 9 kg. A meta da campanha é aumentar o consumo para 12 kg de pescado habitante/ano, quantidade recomendada pela Or-

B

ganização Mundial de Saúde (OMS). A pesquisa também revela baixa aquisição domiciliar de pescados, observa-se que houve um consumo médio de peixe de 4,03kg per capita por ano, em nível nacional, mas com grande variação por regiões: 17,54Kg no Norte, 4,96kg no Nordeste, 2,06kg no Sudeste, 1,60kg no Sul e 1,62kg no Centro-Oeste. Segundo a coordenadora-geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, Patrícia Jaime, a pesquisa mostra baixa prevalência de consumo de peixes. “O percentual de indivíduos que reportaram a ingestão de pescado, pelo menos uma vez na semana, foi de 6,4%. Também verificamos que somente 10,8% dos

brasileiros declaram o consumo fora do domicílio”, destaca. Os peixes são boas fontes de todos os aminoácidos essenciais, que ajudam a formar as proteínas, necessárias para o crescimento e a manutenção do corpo humano. São também fontes importantes de ferro, vitamina B12, cálcio e gorduras essenciais, fundamentais ao bom funcionamento do organismo. O Guia Alimentar para a População Brasileira, do Ministério da Saúde, recomenda o consumo de peixe fresco pelo menos duas vezes por semana. Patrícia Jaime ressalta que a população precisa adquirir hábitos mais saudáveis evitando o excesso de gorduras e sal nos alimentos e preparações. “Pre-

cisamos estimular as pessoas a se alimentarem melhor. O peixe traz inúmeros benefícios para a saúde, mas para abastecer o mercado e torná-lo acessível para todos, é necessário ordenar e fomentar a aqüicultura, visando o aumento da produção e oferta de alimentos”. A campanha faz parte do Plano de Desenvolvimento Sustentável – Mais Pesca e Aquicultura que contempla ações como a inclusão do pescado na alimentação escolar, em feiras, em Centros Integrados da Pesca Artesanal e nos parques aquícolas. Para incentivar a população, durante a campanha serão distribuídos cartazes para serem afixados em bares, restaurantes e supermercados

participantes da campanha, além do envolvimento das redes de saúde e da vigilância sanitária local. Os produtos ligados à Semana do Peixe receberão exposição, e sinalização diferenciadas nos supermercados como forma de fomentar o consumo. Também serão distribuídas cartilhas aos consumidores em todo o país contendo informações sobre os benefícios que o consumo de pescado proporciona à saúde, além de orientações sobre como verificar a qualidade do produto na hora da compra, como limpar o pescado e diversas receitas regionais e melhoradas nutricionalmente, com quantidades reduzidas de sal e de gorduras. A campanha tem também co-

mo objetivo prestar informações aos consumidores sobre quais itens observar na hora da compra. O peixe fresco, por exemplo, deve possuir pele firme, bem aderida, úmida e sem a presença de manchas; os olhos devem ser brilhantes e salientes; as escamas devem ser unidas entre si, brilhantes e fortemente aderidas à pele; as guelras devem possuir cor que vai do rosa ao vermelho intenso, ser brilhantes e sem viscosidade; odor característico e não repugnante. A conservação será outro ponto em destaque para os consumidores. Após o descongelamento, os pescados só podem ser congelados novamente se cozidos e preparados.

[ MEDICINA POPULAR ] Embora produtos tenham efeitos farmacológicos

comprovados, são necessárias pesquisas sobre mecanismos de ação ALEX RÉGIS

Estudo mostra que o alho é o produto mais utilizado nas preparações caseiras pelos brasileiros

Alho e cebola são os mais usados para tratar asma alvador (Agência Notisa) – Diversas doenças podem ser tratadas ou amenizadas através de preparações caseiras de origem natural. Além disso, muitos remédios disponíveis são oriundos de fontes naturais. Segundo Camila de Figueirêdo, professora da pósgraduação em Imunologia e em Processos Interativos dos Órgãos e Sistemas, da Universidade Federal da Bahia (UFBA), produtos naturais são utilizadas por cerca de 80% da população mundial, o que os tornam um importante componente do sistema de saúde de diversos países. Esses medicamentos complementares são usados no tratamento de diferentes patologias, por exemplo, em alergias. “Atualmente, a frequência de indivíduos menores de 18 anos alérgicos que já fizeram uso de alguma dessas terapias corresponde a mais de 5% da população mundial”, lembra Camila no estudo “Produtos naturais utilizados para tratamento de asma em crianças residentes na cidade de Salvador-BA, Brasil”, desenvolvido com outros pesquisadores da UFBA. Publicado em setembro de 2010 na Revista Brasileira de Farmacognosia, o estudo avaliou o uso de

S

NÚMERO

25%

das famílias pesquisadas disseram que usavam infusões de alho para tratar asma

remédios caseiros derivados de plantas para tratamento de asma em crianças moradoras de Salvador. Os pesquisadores verificaram que das 302 crianças com asma, 122 fizeram uso de produtos naturais para o seu tratamento. De acordo com os resultados, o alho foi o produto mais utilizado nas preparações caseiras (25%), seguido da cebola (19,74%), beterraba (14,47%), limão (13,16%), capim-santo (9,21%), maria-preta (9,21%), sabugueiro (9,21%) e o quioio (5,26%). O único produto natural citado que não apresenta origem vegetal foi o mel, com frequência de 34,21%. “Neste trabalho, os entrevistados citaram vinte e cinco produtos naturais diferentes que foram utilizados para o tratamento de crianças com asma. Dentre os produtos vegetais citados, os que possuem alguma fundamentação

científica foram o alho, a cebola, o capim-santo, o limão, o sabugueiro, a maria-preta e o quioio”, explicam no artigo. O alho, por exemplo, segundo o estudo, possui propriedades antimicrobianas, antifúngicas, antiparasitárias e anticarcinogênica reconhecidas. Já a cebola, segundo elemento mais usado, possui propriedades antimicrobianas, antitrombótica, antitumoral, hipoglicemiante e antialérgica. Contudo, o grupo ressalta que mesmo com evidencias científicas de que essas espécies podem ser usadas como recurso terapêutico, ainda são necessários mais estudos para investigar o exato mecanismo de ação responsável por tais atividades farmacológicas. E complementam: “Foi constatado, no entanto, que a maioria das espécies utilizadas empiricamente por esta população, com base em relatos fundamentados no ‘saber popular’, é carente de evidências científicas que comprovem as atividades farmacoterapêuticas esperadas. Sendo assim, há necessidade de mais estudos farmacológicos para comprovação das atividades terapêuticas peculiares a cada produto de origem natural e seus possíveis efeitos tóxicos”.


economia DÓLAR COMERCIAL Compra: R$ 1,6800 Venda: R$ 1,6810 DÓLAR PARALELO Compra: R$ 1,68 Venda: R$ 1,79

POUPANÇA HOJE AMANHÃ CDB BOVESPA

SALÁRIO MÍNIMO 0,6340% 0,6504% 11,80% -3,2%

R$ 545,00 TAXA SELIC

12%

TELEFONES ÚTEIS Receita: 3232-2200 Procon Estadual: 3232-6869 Procon Municipal: 3232-9050 DRT/RN: 3220-2000

ENTREVISTA

O diretor comercial do Pão de Açúcar, Luís Carlos Araújo fala sobre concorrência e investimentos no RN. PÁGINA 3 DÓLAR TURISMO Compra: Venda: EURO Compra: Venda:

R$ 1,5800 R$ 1,7600 R$ 2,2950 R$ 2,2970

Editora: Renata Moura E-mail: renatamoura@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 11 de setembro de 2011

O crescimento, antevisto para esta década, deverá se manter principalmente por causa do pacto político que foi construído e que vê no crescimento a possibilidade de expansão de todos, do lucro, do emprego, do salário e dos votos, diz Ipea

[ ANÁLISE ]

Brasil seguirá trajetória de crescimento WLADIMIR D’ANDRADE

ão Paulo (AE) - O presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Marcio Pochmann, estima que o Brasil manterá a trajetória de crescimento econômico durante toda esta década. Segundo ele, o Estado selou um “pacto” com o crescimento de modo que o País passou a não aceitar mais, tendo em vista a conquista do eleitorado, “um voo de galinha” na expansão da economia. “O crescimento se manterá principalmente por causa do pacto político que foi construído e que vê no crescimento a possibilidade de expansão de todos, do lucro, do emprego, do salário e, como consequência, dos votos”, disse. Pochmann explicou que o governo hoje oferece garantias à iniciativa privada para dar segurança nos investimentos. “Por meio de suas políticas, o governo diz ao empresário: ‘Pode investir que eu garanto energia, mão de obra qualificada e crescimento do mercado interno’”, disse, ao afirmar que nem um agravamento da crise internacional vai tirar o Brasil desta perspectiva. “Há um entrelaçamento entre o investidor e o Estado E as crises nos têm sido

S

favoráveis, porque levou o País a tomar decisões que não tomaria se não fossem as dificuldades econômicas internacionais.” Nesse sentido, a decisão inesperada do Banco Central (BC) no final do mês passado - que reduziu a taxa Selic em 0,50 ponto porcentual - pode estar alinhada com o “pacto com o crescimento econômico”. De acordo com Pochmann, o BC do governo Dilma Rousseff mostra uma mudança de postura em relação à administração do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “No governo Lula o Banco Central olhava a inflação do passado. Agora, olha a inflação sob a perspectiva futura”, afirmou. Ele explica que as decisões do BC só terão efeito sobre a economia brasileira cerca de seis meses adiante. “O BC avaliou que o cenário daqui seis meses é de pressão natural para redução da inflação. E não dá para esquecermos que o ano que vem tem eleição. Viemos de um crescimento de 7% do PIB (Produto Interno Bruto) ao ano e em 2011 o crescimento deve ser de 3,5%. Qual será o crescimento no ano que vem com o agravamento da crise?”, questionou. “O governo da presidente Dilma quer crescer”, completou. ELZA FIÚZA

Pochmann: nem a crise internacional vai tirar o país desta perspectiva

[ DESACELERANDO ] A crise e a concorrência

com produtos importados seriam os motivos

Ritmo de geração de empregos será menor CAROLINA GONÇALVES repórter da Agência Brasil

io de Janeiro - O Ministério do Trabalho e Emprego deve revisar, nesta semana, a estimativa de criação de 3 milhões de novos empregos formais este ano. “A tendência é que não seja tão bom quanto a gente esperava. Vai ficar um pouquinho menos”, disse o ministro do Trabalho, Carlos Lupi. Ele atribui a situação do mercado brasileiro aos efeitos da crise mundial e à concorrência dos produtos importados na área da indústria. “Acho correta a decisão do Banco Central de baixar a taxa de juros. Temos, cada vez mais, que continuar neste ritmo e trazer benefícios para a indústria nacional, incentivos fiscais, desonerações e cuidar da concorrência desleal que temos com produ-

R

tos importados.” Mesmo diante do cenário de expectativa de revisão do número de empregos formais, o ministro calcula que agosto terá resultado superior a julho deste ano. Lupi acredita que o saldo de empregos formais no mês passado deve ficar em cerca de 200 mil postos. O número é inferior ao saldo do mesmo mês de 2010, quando o Brasil alcançou o melhor resultado para meses de agosto de toda a série histórica do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), somando quase 300 mil novos empregos formais. De acordo com o ministro, a geração de empregos em setembro deve superar a de agosto, porque haverá mais contratações na indústria alimentícia, no comércio e na agricultura do Nordeste, com plantação de cana-de-açúcar, além da construção civil.


2

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 11 de setembro de 2011

TOMISLAV R.FEMENICK [ autor do livro “Para Aprender Economia” ]

Negócios &Finanças LUIZ ANTÔNIO FELIPE laf@tribunadonorte.com.br

Nova área imobiliária s moradores da Cidade da Esperança e de Nossa Senhora de Nazaré estariam se mobilizando para mudar o adensamento dos bairros, que hoje é de 1,2. As duas áreas contam com uma boa infraestrutura, como pavimentação, drenagem, saneamento. Só que não recebem novos investimentos por conta do baixo coeficiente de aproveitamento. As lideranças dos bairros argumentam que Dix-Sept Rosado, Quintas e Bairro Nordeste têm uma infraestrutura inferior e o coeficiente de aproveitamento é de 2,5. O atual Plano Diretor de Natal permite a mudança do adensamento, mas até agora nada foi feito. As comunidades da Cidade da Esperança e de Nazaré se dizem discriminadas e vão reivindicar da prefeitura a alteração no coeficiente.

O

INOVAÇÃO O governo do Estado apresentará amanhã, no auditório da governadoria, às 10 horas, o Programa “Avançar em Ciência, Tecnologia e Inovação”. O objetivo é consolidar os investimentos para a área de Ciência, Tecnologia & Inovação (C, T & I). Estão programados recursos de R$ 21 milhões para investimento em C, T & I referentes ao biênio 2011/2012.

Distribuição

Investidor

A Cosern não distribui toda a energia consumida no Rio Grande do Norte. A empresa atende a uma população estimada de 3,2 milhões de habitantes e forneceu diretamente cerca de 85,5 % da energia elétrica e 14,5 % restantes foram supridos por outros fornecedores. Com os parques eólicos, a Cosern deverá reduzir ainda mais a sua participação.

O Previ, fundo de investimento dos funcionários do Banco do Brasil é o 24º maior fundo de pensão do mundo. Mostra um levantamento da publicação Pensions & Investments que traz os números dos 300 maiores fundos de pensão do mundo em 2010. O patrimônio do setor cresceu 10,9% e da Previ, 12,6%, de US$ 92 bilhões.

HOTELARIA A partir de amanhã até quinta-feira, os empresários da hotelaria potiguar estarão em São Paulo, na Equipotel 2011, a maior feira dos setores de hotelaria e gastronomia da América Latina e uma das cinco maiores do mundo espera aproximadamente 50 mil visitantes para os quatro dias e mais de 60 segmentos da economia.

E macro? O que é macroeconomia? m meu artigo anterior abordei a divisão das Ciências Econômicas em duas grandes partes e foram explicadas as funções da microeconomia. Hoje, falaremos do outro lado da moeda, a macroeconomia. As teorias macroeconômicas lidam com o desempenho dos agregados econômicos, tais como o produto, a renda, o consumo e a poupança; esta entendida como toda parte da renda que não é consumida. A macroeconomia aborda, ainda, fatores tais como a formação estrutural, os níveis de produção e de emprego, a taxa de inflação, a regulamentação do comportamento econômico e as tomadas de decisão em níveis local, regional, nacional e mesmo global. Estuda as políticas monetária e fiscal, as taxas de juros, o nível do endividamento público e o comércio internacional. Os primeiros estudos de macroeconomia foram desenvolvidos pelos fisiocratas, considerados os primeiros economistas a raciocinar em termos científicos. Seus precursores foram Francois Quesnay e AnneRobert-Jacques Turgot. Outros autores também se dedicaram aos estudos da macroeconomia, quer nas escolas clássica, neoclássica e moderna, destacando-se Adam Smith, David Ricardo, Karl Marx e, principalmente John Maynard Keynes e Milton Friedman. Na opinião dos professores Sachs e Larrain, “...a abordagem básica da Macroeconomia, portanto, consiste em observar as tendências gerais da economia, em vez de examinar as tendências que afetam isoladamente empresas, trabalhadores ou regiões. Medidas especiais e resumidas da atividade econômica (produto nacional bruto, taxa de poupança, índice de preços ao consumidor) revelam a “grande fotografia” das alterações e tendências. Essas medidas macroeconômicas gerais são a ferramenta com a qual os macroeconomistas analisam as principais alterações, em vez de as influências específicas que afetam somente as partes individuais dessa econo-

E

Acordo na pesca O ministro da Pesca e Aquicultura, Luiz Sérgio, e o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, acertaram que o Banco fará uma rodada de reuniões com empresários ligados ao agronegócio, focada no potencial do pescado. A área social do banco vai desenvolver, em parceria com o Ministério da Pesca, uma série de ações voltadas para a aquicultura de subsistência, in-

1

2

mento. Na atual crise por que passam as finanças públicas e a produção em todo o mundo, principalmente afetando os Estados Unidos e os países da Europa, as quatro subteorias (se podemos assim chamar) têm assumido um papel cada vez mais relevante, na marcha que os governos fazem em busca de caminhos para “ver a luz no fim do túnel”. Junto com a ação governamental, veio à tona novamente as discussões sobre a Teoria da Moeda e a Teoria do Desenvolvimento. O foco está centrado nas ideias dos economistas da chamada Escola de Chicago, uma corrente que defende o mercado livre, sem a interferência do Estado. Entre esses pensadores estão quase dez ganhadores do Premio Nobel de Economia, entre eles Milton Friedman, Stanley Becker e George Stigler. Além deles, a lista é ampla. O pensamento da Escola de Chicago foi uma das principais bases do comportamento econômico dos governos de Thatcher, na Inglaterra, Reagan, nos Estados Unidos e Augusto Pinochet, no Chile, com êxitos retumbantes. Mas há praticantes de todos os credos que criticam a Escola de Chicago, com destaque para as esquerdas de todas as nuances. O certo é que, independentemente das respectivas convicções políticas dos seus dirigentes (Thatcher e Reagan tinham formações democráticas, embora às vezes tomassem posições firmes e duras; Pinochet foi um ditador cruel e sanguinário), esses países foram grandemente exitosos ao seguirem os princípios da Escola de Chicago. Todavia, hoje os tempos são outros e as controvérsias econômicas também. Nada nos garantes que a receita nascida em Chicago seja a melhor indicada para a crise do momento, notadamente quando a presença do governo é essencial para a manutenção da produção, da taxa de emprego e solidez dos bancos (os brasileiros foram salvos pelo PROER, ainda no governo FHC).

FELIPE GOUVÊA [ coord.do MBA Gestão de Serviços na Indústria Naval da Trevisan Escola de Negócios ]

cluindo o treinamento de mão de obra. O objetivo é qualificar a atividade para agregar valor ao que os pescadores já estão produzindo e discutir como inserir esses produtos em uma cadeia mais ampla, principalmente de distribuição e comercialização do pescado. Esse acordo beneficiará diretamente o RN, seja na pesca artesanal, seja na pesca oceânica.

EMBARQUE Pela segunda vez nesta temporada de pesca, o navio frigorífico japonês atraca no Porto de Natal. Da primeira vez embarcou 800 toneladas de atum e de outras espécies. Amanhã, começa a embarcar mais 200 toneladas do acordo com a empresa potiguar Atlântico Tuna. Marcado para 22 a 24 deste mês, no Centro de Convenções de Natal,o XV Congresso Brasileiro de Direito Processual, coordenado pelo juiz Bento Herculano.Terá a presença do desembargador do TJMG,Elpídio Donizetti que abre o evento, falando sobre“Os novos rumos do processo civil brasileiro”.As inscrições estão sendo feitas nas livrarias Potylivros ou pelo site www.direitoeprocesso.c om.br.

mia. A Macroeconomia examina a vasta quantidade Na opinião dos de dados coletados professores Sachs e na maioria das naLarrain,“...a ções para poder abordagem básica da compreender as Macroeconomia, tendências gerais. portanto,consiste em Na realidade, o moobservar as derno campo da tendências gerais da Macroeconomia só economia,em vez de surgiu na década examinar as de 1930, quando tendências que estatísticos econôafetam isoladamente micos começaram empresas, a coletar e a publitrabalhadores ou car o grande conregiões.Medidas junto de dados esespeciais e resumidas tatísticos usados da atividade para descrever o econômica (produto comportamento nacional bruto,taxa econômico agregade poupança,índice do. Os mais imporde preços ao tantes são as conconsumidor) revelam tas nacionais, que a“grande fotografia” registram o nível das alterações e agregado de protendências. dução, renda, pouEssas medidas pança, consumo e macroeconômicas investimento. A gerais são a compreensão adeferramenta com a quada das contas qual os nacionais é a columacroeconomistas na mestre da moanalisam as derna análise maprincipais alterações, croeconômica”. em vez de as A macroeconoinfluências mia se divide em específicas que duas vertentes: a) afetam somente as Teoria dos Agregapartes individuais dos; b) Teoria Gedessa economia. ral do Equilíbrio e Crescimento. Por sua vez, a “Teoria Geral do Equilíbrio e do Crescimento” se subdivide em outras quatro: a) Teoria da Moeda; b) Teoria das Finanças Públicas; c) Teoria das Relações Internacionais; d) Teoria do Desenvolvi-

Nada menos do que 300 investidores chineses receberão uma delegação latinoamericana em Pequim, terça e quarta-feiras (13 e 14).São investidores internacionais baseados na China reunidos no 3º Fórum de Investidores China-América Latina (3rd Latin America China Investors Forum),para mostar a importância do papel que desempenha a América Latina na estratégia de expansão de investimento global da China para o crescimento sustentável da economia chinesa.

3

Os cartórios de registro civil do RN têm prazo até amanhã,12,para informar óbitos ao INSS, ocorridos em agosto. As informações devem ser dadas exclusivamente pela internet por meio do site www.previdencia.gov.b r;no link lista completa de serviços ao empregador;sistema para cadastramento e atualização de dados de óbitos pelos cartórios de registros Sisobinet.

POTENCIAL O grupo O Boticário confirma que vai investir R$ 355 milhões na Bahia, para construir uma fábrica de cosméticos e um centro de distribuição em Camaçari (região metropolitana de Salvador). Essas novas unidades atenderão principalmente Norte e Nordeste, onde o setor de cosméticos, que fatura R$ 43 bilhões por ano no país, cresce acima da média nacional.

SUSTENTÁVEL O Centro de Convenções de Natal tem uma política de descontos em seu aluguel para eventos que façam compensação de carbono, que apliquem medidas que reduzam a emissão do gás na atmosfera. A ação, que faz parte de um plano de sustentabilidade desenvolvido pelo Centro, oferece descontos de 5% a 30% em seu aluguel.

INAUGURAÇÃO A Lopes Imobiliária inaugura sua nova sede em Natal, com a meta de chegar, em 2012, como a maior do segmento no mercado Potiguar. A inauguração será no dia 15 deste mês, na Prudente de Morais, em Lagoa Nova. A intenção é ser líder no Nordeste em todos os setores: abrangência territorial, faturamento e volume geral de vendas. Hoje, a empresa tem unidades em Pernambuco, Ceará e no RN.

Nesta terra tudo que se planta dá ecentemente, o Governo Federal estabeleceu a redução do índice de álcool anidro na gasolina de 25% para 20%, vigorando a partir de 1º de outubro e sendo válida por tempo indeterminado. A medida foi justificada como forma de assegurar o abastecimento à população, em razão da incerteza quanto à produção prevista nas safras de cana-de-açúcar. Além disso, retém a possibilidade de variação de preços, geralmente ocasionada em cenários de crise ou escassez de álcool no mercado, já que o custo do anidro impacta diretamente no valor da gasolina comercializada. Como providências paralelas, o governo informou que estimulará a produção, armazenamento e renovação da lavoura. Além disso, analisará as políticas de incentivo tributário e a oferta de crédito a juros reduzidos, assim como provisões de recursos para a Petrobras Biocombustíveis. A discussão em torno da produção de etanol no Brasil é antiga. Mesmo sendo o

R

segundo maior produtor e exportador desse tipo de enerA cada dia,a população mundial e gia no mundo, continua apresentando brasileira cresce,os dificuldades quanconsumidores de veículos multiplicam- to à sustentabilidase,há instabilidade de de da operação, que produção do petróleo a cada ano apresenta maior participadevido a guerras e ção de mercado e conflitos em nações demanda por improdutoras.No portação. Fato este tocante às usinas que reafirma o ponucleares,sempre há o risco provocado por sicionamento do País como uns dos cataclismos e principais players acidentes do mercado munoperacionais.Diante dial de energia. de tudo isso,a Analisando todemanda por energia dos os indicadores já tende a um e as oportunidades crescimento óbvio e apresentadas nesse considerável.“ cenário de incenti-

vos e parafraseando Pero Vaz de Caminha, que já dizia: “...nesta terra, tudo que se planta dá...”, é difícil entender a complicação demonstrada pelo Governo Federal e os demais envolvidos com relação a esta questão. A cada dia, a população mundial e brasileira cresce, os consumidores de veículos multiplicam-se, há instabilidade de produção do petróleo devido a guerras e conflitos em nações produtoras. No tocante às usinas nucleares, sempre há o risco provocado por cataclismos e acidentes operacionais. Diante de tudo isso, a demanda por energia já tende a um crescimento óbvio e considerável. Em paralelo, vemos o mundo todo pensando em atitudes sustentáveis e se preocupando com questões ambientais. Esse discurso está em tudo, quanto mais na produção de energia mais limpa e renovável, como o etanol e nossos biocombustíveis, para mover a economia mundial. Será que não percebemos o trunfo que temos em nossas mãos?

REGINALDO GONÇALVES [ coord.do curso de Ciências Contábeis da Faculdade Santa Marcelina ]

O capital intelectual nas negociações troca de mãos de grandes grupos empresariais é destaque no Brasil e no mundo, mas como valorar a empresa para negociação? Diversos parâmetros são usados para mensurar, mas, mesmo diante de tamanha tecnologia da informação, difícil prever o valor exato de um negócio e se o seu valor justo. As empresas especializadas em avaliação ou combinações de negócios começam por mensurar os valores nas demonstrações contábeis – uma análise do patrimônio, através de dados registrados, que são subsidiados por documentos. Essas informações resumidas por meio de relatórios são a base de sustentação e o início da avaliação do valor do negócio. O que as demonstrações financeiras não identificam são: a perspectiva futura de resultados, o valor do goodwill, do mercado, dos bens imóveis, damarca e do capital intelectual, bem como o passivo oculto. Por isso, as demonstrações contábeis são criticadas no momento da avaliação dos negó-

A

cios, pois os dados históricos camuflam a realidade de O que as um negócio. demonstrações A Google está financeiras não comprando a Motoidentificam são:a rola Mobility por perspectiva futura de cerca de U$ 12,5 biresultados,o valor do lhões 63% acima goodwill,do do valor de cotação mercado,dos bens da ação em 12 de imóveis,damarca e do capital intelectual, agosto deste ano na Bolsa de Nova York. bem como o passivo O que leva uma emoculto.Por isso,as presa a adquirir oudemonstrações tra por um valor bicontábeis são lionário,quando os criticadas no ativos são bem infemomento da riores ao valor de avaliação dos mercado? negócios,pois os Analisando todados históricos das as empresas que camuflam a realidade buscaram a incorde um negócio.” poração, fusão ou

aquisição de negócios, elas avaliaram algo que esta além dos números contábeis, valores que estão ocultos e que somente aparecem em momentos únicos, quando há o interesse por negociações. No caso da proposta da Google para aquisição da Motorola Mobility são as patentes de propriedade da empresa que aumentarão significativamente o poder de competitividade frente a esse novo segmento contra os gigantes do ramo. Porisso, o pagamento bilionário, que, neste momento, é uma das alternativas daempresa para no ficar na dependência de patentes e para explorar os produtos da organização a ser adquirida, assim como ser responsável pelo fornecimento da tecnologia explorando as patentes através de royalties. O que veremos agora é a preocupação de fabricantes que possuem tecnologia na produção de smartphones e tablets, mas que necessitam das patentes para utilização dos equipamentos. Ou seja, os softwares para sua funcionalidade.


economia

Domingo | 11 de setembro de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

[ ENTREVISTA - LUÍS CARLOS ARAÚJO - DIRETOR COMERCIAL DO PÃO DE AÇÚCAR ]

“Queremos ir para o interior do RN”

FOTOS:ADRIANO ABREU

O Extra,uma das cinco bandeiras do Grupo Pão de Açúcar, acaba de reinaugurar uma das duas lojas em Natal. Há planos de expansão para o RN? Estamos investindo, porque acreditamos no Rio Grande do Norte. Queremos trazer outros formatos de loja para o estado. A região comporta bem outros formatos. Já temos prospectado alguns terrenos para isso. Não só na região metropolitana, mas também no interior. Estamos presentes em oito dos nove estados nordestinos. Nesses estados, atuamos nas capitais. Mas tínhamos um projeto antigo de entrar no interior. A inauguração de uma unidade em Campina Grande é o primeiro passo. Queremos ir para o interior do RN. Só não divulgamos quais são essas cidades para evitar especulação imobiliária. Operamos dois hipermercados no RN e temos tido resultados satisfatórios. Que bandeiras seriam essas? No formato de hipermercado, trabalhamos com a bandeira Extra; No supermercado, trabalhamos com duas bandeiras: Extra e Pão de Açúcar. Não está descartada nenhuma dessas duas bandeiras. E no formato atacarejo, misto de atacado com varejo, temos a bandeira Assaí. Podemos trazer estas três bandeiras: Extra, Pão de Açúcar e Assaí. Em que espaço de tempo esses planos virarão realidade? De 2012 a 2014. O investimento exige um período de maturação grande. Inclui desde a decisão do investimento à construção da loja. O grupo não divulga o nome das cidades que poderão receber o investimento no Estado. Você poderia dizer ao menos quantas são? Além da Região Metropolitana (que abrange oito municípios, entre eles Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante e Ceará-Mirim – mais próximos de Natal), mais duas cidades no interior.

ANDRIELLE MENDES repórter

O Rio Grande do Norte tem mostrado um grande potencial entre todos os estados do Nordeste. A Grande Natal é uma região muito viva, com mais de 800 mil habitantes”

Quantas lojas podem ser abertas no RN? Nós não temos este número. Depende muito do terreno, que transforma a intenção de investimentos em execução de projetos. Depois a gente vai detalhando a quantidade.

A concorrência é sempre positiva seja para o consumidor seja para o empreendedor. Porque faz com que a gente não fique na zona de conforto. Faz com que a gente busque eficiência, ganhe produtividade e dispute este consumidor.

Nem o número da região nem do país? Temos o valor de investimento já aprovado para 2012 de R$ 800 milhões com abertura de novas unidades, reforma, conversões, melhoria de sistemas e processos.

Você me disse que o Grupo está tendo um bom resultado no RN. Que números sustentam esta colocação? Crescemos sempre acima de 10% no estado. Crescimento acima da média do Nordeste e do Brasil.

Desses R$800 milhões, quanto será aplicado no Nordeste? O investimento é forte, mas não sabemos precisar quanto. Há menos de seis meses,o grupo Walmart e o Uvifrios Atacadista inauguraram duas unidades de atacarejo.O Pão de Açúcar quer abrir uma unidade no mesmo segmento no RN.Como você avalia o mercado potiguar? Há espaço para tantas unidades? Tem espaço para todo mundo. As duas lojas que temos aqui tem apresentado um bom resultado. Um bom crescimento nas vendas. O investimento nesta loja mostra isso. No plano de investimento da Companhia neste triênio, o Nordeste é prioridade. O Nordeste vai receber um adicional de investimento acima do que recebia nos anos anteriores e mais do que todas as outras regiões. Como o senhor avalia a concorrência? Sabemos que ela tem um lado positivo para os consumidores, porque barateia os preços,mas ela tem um lado positivo para as empresas?

O

Grupo Pão de Açúcar, líder de mercado no varejo brasileiro, quer abrir novas lojas no Rio Grande do Norte, inclusive no interior, e está disposto a investir “uma soma considerável na expansão”. Além de todos os municípios da região metropolitana, o Grupo - principal concorrente do Walmart e Carrefour (os dois presentes no RN) - sonda dois municípios no interior do Estado. O retorno é garantido. As vendas no RN crescem acima de 10%. “A média no Nordeste e no país varia entre 7 e 8%”, justifica Luís Carlos Araújo, diretor comercial do Pão de Açúcar. Ele esteve na reinauguração de uma das duas lojas do Grupo em Natal – o Extra Midway – e revelou que os R$5 milhões investidos na reforma são apenas uma pequena parte do que será investido no Estado até 2014. Além de lojas, o Pão de Açúcar quer instalar postos de combustíveis nos hipermercados para atender os consumidores “em todos os seus momentos de compra”. O preço do combustível, garante, seria até 10% mais baixo que o praticado em postos convencionais, como ocorre em Estados onde o Grupo atua neste segmento. Proibido de comentar a polêmica tentativa de fusão entre Pão de Açúcar e Carrefour, que envolveu até o governo federal na figura do BNDES, Luís Carlos falou do peso que a fusão entre Walmart e Carrefour, principais concorrentes do Pão de Açúcar, traria ao Grupo brasileiro. “Esse é um movimento inevitável”. Confira os principais trechos da entrevista:

Qual a média do Nordeste e nacional? A média gira em torno de 7% ou 8%.

O grupo tem investido muito fortemente nos últimos anos, através de fusão ou crescimento orgânico. A nossa competição é muito forte. Somos agressivos a todo o momento”.

Isto se repete em outros Estados ou ocorre apenas no RN? O RN tem experimentado um crescimento maior que outros estados. A que se deve isso, na sua opinião? O Rio Grande do Norte tem mostrado um grande potencial entre todos os estados do Nordeste. A Grande Natal é uma região muito viva, com mais de 800 mil habitantes. O Brasil, como um todo, vive um momento muito bom, sendo destaque no mundo. E o Nordeste é destaque no País. Isto justifica a atração dos outros grupos e a quantidade de investimentos realizados nos últimos anos? Isto justifica nosso investimento nesta loja e os planos da

Companhia para o Nordeste como um todo e para o Rio Grande do Norte. O RN está vivendo um crescimento muito grande, devido à Copa,à construção dos parques eólicos e do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante. Tudo isso foi considerado no plano de expansão do grupo no Estado? A empresa vislumbra tudo isso no seu planejamento. Como está a economia, qual seu potencial, como o estado é atendido em termos de varejo. Tudo isso é levado em consideração e nós elaboramos um ranking com as cidades e estados com possibilidade de investimento. O Rio Grande do Norte vai receber uma boa soma... Sim. Mais do que outros Estados nordestinos? No RN, temos apenas duas lojas. Mudando um pouco de assunto... A atual ‘Lei dos Postos’, que proíbe a instalação de postos de combustíveis em supermercados e hipermercados em Natal, está sendo analisada. O Grupo Pão de Açúcar já atua neste segmento.Tem interesse em operar postos no RN? A proposta da bandeira Extra é atender o consumidor em todos os seus momentos de compra. No Nordeste, operamos postos de combustíveis em Pernambuco, Alagoas e na Paraíba. Assim que tudo for regulamentado aqui, nós pretendemos trazer este formato

de loja para cá. Para o consumidor, isso é positivo porque o hipermercado consegue, com seu poder de negociação, vender combustível por um preço mais acessível. O grupo consegue vender combustível mais barato que os postos tradicionais nos Estados onde atuam? Na média sim. Quanto mais barato? Entre 5% e 10%. O Grupo Walmart, concorrente do Pão de Açúcar,abriu uma unidade há menos de quatro meses em Parnamirim. No início faltavam vagas no estacionamento tamanha procura por parte do movimento. Agora sobram vagas. O que o Pão de Açúcar está fazendo para que isso não aconteça? No Extra, temos como lema o mais barato mais barato. A nossa competição é muito forte. A gente tem um calendário promocional que abrange todos os dias da semana. Temos ofertas de segunda a domingo, mais fortemente na terça e na quarta. Temos ofertas de final de semana. Somos agressivos todo o momento. A localização deve ser um fator importante para o sucesso do negócio. O que vocês consideram antes de comprar um terreno ou escolher a área onde construirão uma loja? Para o nosso ramo, a localização ainda tem muito peso. São várias razões que fazem com que o consumidor decida o local onde

fará suas compras, preço, promoção, atendimento, qualidade. Tudo isso é muito importante. Só que a localização ainda é o ponto fundamental, porque o consumidor busca comodidade e proximidade. Por isso, antes da definição do terreno, são feitos vários estudos. Tudo isso para você errar o mínimo possível na escolha do ponto. Porque se você errar na escolha do ponto, não tem como mudar a loja. Não tem como colocar num caminhão e levar para outra área. O senhor não pode falar sobre a tentativa de fusão do Pão de Açúcar com o Carrefour, então vamos falar da tentativa de fusão do Carrefour com o Walmart, os dois maiores concorrentes do Pão de Açúcar. Que peso esta fusão teria na operação do Pão de Açúcar? Vocês são líder,mas se eles se unirem,vocês ficam para trás. Não dá para a gente falar de intenção de outras empresas. O que posso dizer de um modo geral é que o varejo no Brasil ainda é pouco concentrado. Fora do País, na Europa, principalmente, os três principais concorrentes tem cerca de 70 a 80% do mercado. Aqui no Brasil, quando você junta os três principais concedita muito na economia do País. E tem investido muito fortemente nos últimos anos. A empresa tem mantido seu nível de investimento, seja através de fusão ou crescimento orgânico da Companhia. Está aprovado nosso planejamento estratégico. Se Carrefour e Walmart se fundirem vai pesar? Isto é normal. Acho que não só a gente como nossos concorrentes procuram oportunidades de melhorias. Esse é um movimento inevitável. Se unindo ou não,o Pão de Açúcar continuará investindo... Com certeza. A proposta da empresa sempre foi essa. Uma empresa genuinamente brasileira (administrada também por uma companhia francesa, o Casino). Que acredita muito na economia do País. E tem investido muito fortemente nos últimos anos. A empresa tem mantido seu nível de investimento, seja através de fusão ou crescimento orgânico da Companhia. Está aprovado nosso planejamento estratégico. Se os concorrentes ficarem mais fortes,vocês vão ter que correr atrás do prejuízo? É isso? Com certeza.


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 11 de setembro de 2011

Para manter em evidência a tradicional arte de renda de labirinto, uma das tipologias mais típicas da cultura local , o Projeto Mãos Potiguares, desenvolvido pelo Sebrae/RN, tem estimulado a capacitação do grupo e a promoção dos produtos

[ ARTESANATO ]

Projeto apoia labirinteiras de Touros SANDRA MONTEIRO da Agência Sebrae-RN

s mãos habilidosas da artesã fazem o casamento perfeito com a agulha e a linha para desenvolver tramas minuciosas e manter viva uma tradição que atravessa gerações no município de Touros, distante a 106 quilômetros de Natal, no Litoral Norte do Rio Grande do Norte. A renda de labirinto, como é conhecido o tradicional bordado, é uma arte de-

A

senvolvida essencialmente por mulheres da comunidade. Para manter em evidência essa, que é uma das tipologias mais típicas da cultura local , o Projeto Mãos Potiguares – Transformando arte em negócios - desenvolvido pelo Sebrae/RN, vem capacitando há cinco anos o Grupo de Labirinteiras de Touros. As intervenções têm ajudado a promover em feiras e exposições o trabalho de 15 mulheres que encontram nas tramas do labirinto a principal fon-

te de renda. Ponto por ponto, dona Maria de Lurdes de Macedo, de 57 anos, produz as peças que encantam pela beleza e riqueza de detalhes dos motivos trabalhados, especialmente naturais, como flores e folhas. Aos oito anos, ela aprendeu com a mãe o ofício que carrega até hoje. Em meio a uma troca de linhas, a artesã comenta a falta de interesse dos jovens em dar continuidade à tradição secular. “Sempre me inspiro em coisas que eu

vejo em casa mesmo, como as flores que cultivo. Mas fico triste por saber que minhas filhas não seguiram o exemplo de minha mãe, como eu. Tenho medo que o labirinto acabe”, lamenta a artesã. O apoio do Sebrae-RN diminui as fronteiras entre as artesãs e o público de localidades onde a renda de labirinto não existe, como no município de Pau dos Ferros, interior do Rio Grande do Norte, onde as artesãs de Touros expuseram suas peças durante a Feira In-

termunicipal de Educação, Cultura e Turismo do Alto Oeste Potiguar (Finecap). “Desde que a gente começou a ser atendida pelo Sebrae as nossas peças ganharam o mundo. Agora as nossas rendas estão em roupas caras, e peças de decoração de casa. É uma oportunidade muito boa de mostrar o que produzimos. O povo vê nosso trabalho nas feiras e se interessa, aí a gente melhora ainda mais nosso trabalho e aumenta a venda”, conta a artesã,

que expôs seu trabalho pela primeira vez na feira. Observar de perto a arte da renda de labirinto causa as mais diversas sensações. No caso da professora aposentada Maria Cândida de Oliveira a sensação foi de volta ao tempo. “Lembrei da minha mãe, quando eu ainda era criança, e eu ficava observando aquele trabalho tão delicado”, emocionou-se. O grupo é um dos mais de 20 beneficiados pelo Projeto Mãos Potiguares, do Sebrae/RN.

[ INVESTIMENTOS ] Moeda brasileira fica atrás em se

tratando de refúgio para dinheiro em caso de crise RODRIGO SENA

O dólar americano permanece líder no ranking das mais seguras

Real é apenas a 29ª moeda mais segura FÁBIO ALVES

ão Paulo (AE) - O real pode ser a moeda preferida dos investidores internacionais para os lucros de curtíssimo prazo, mas fica atrás das moedas do Peru, Malásia, Hungria e Croácia, além de vários países desenvolvidos, como refúgio seguro para o dinheiro em caso de estourar uma nova crise financeira. É o que mostra um estudo feito por analistas da corretora japonesa Nomura Securities, que elaborou um ranking de moedas mais seguras para os investimentos. Entre 43 países avaliados, o Brasil ficou em 29º lugar, prejudicado, principalmente, pelas medidas de controle de capital adotadas nos últimos anos. O dólar americano, mesmo depois de os Estados Unidos terem perdido a nota máxima AAA de classificação de risco pela agência Standard & Poor’s (S&P), permanece no primeiro lugar como a moeda mais segura para investir, seguida do iene japonês e do euro. O último lugar do ranking ficou com a coroa da Islândia, país símbolo da crise financeira mundial de 2008, que sucumbiu a uma dívida bancária de dez vezes o tamanho da sua economia, resultando numa desvalorização da moeda superior a 80% e adoção de rígido controle cambial. Na América Latina, a melhor colocação coube ao peso do Chile, seguido pelo novo sol do Peru e peso do México, enquanto o peso argentino teve a pior avaliação. As moedas latinas, no geral, tiveram avaliação fraca em razão de problemas com inflação, classificação de risco da dívida soberana e critérios de governança, segundo o estudo, divulgado ontem. “Apesar de ter um balanço de pagamentos ainda sólido, o Brasil perdeu várias posições quando avaliamos a questão da flexibilidade e da conversibilidade do real em razão das medidas adotadas recentemente (de controle cambial) e que amedrontam os investidores, que temem o risco de medidas adicionais no futuro”, disse em entrevista à Agência Estado Peter Attard Montalto, um

S

dos analistas que assinam o estudo da Nomura Securities, em Londres. “Moedas consideradas porto seguro devem ser flexíveis, abertas e praticamente com total conversibilidade Nesse sentido, o Brasil e o real se parecem cada vez menos com esse tipo de moeda considerada como refúgio de investidores.” Uma moeda considerada refúgio último de segurança é aquela que conseguirá manter seu valor a médio prazo, e não uma moeda para a qual migra o investidor apenas em períodos de volatilidade de curto prazo e de aversão ao risco nos mercados financeiros globais, segundo os analistas da Nomura Securities. Para refletir um horizonte de médio e longo prazo, a classificação da corretora japonesa levou em conta cinco critérios com peso igual na avaliação final: estabilidade macroeconômica e política; solidez do balanço de pagamentos; tamanho e liquidez do mercado financeiro doméstico; flexibilidade e conversibilidade cambial; e resiliência da economia doméstica a choques externos. É, portanto, um julgamento não somente da moeda e do mercado cambial de um determinado país, mas principalmente da economia como um todo. Segundo os autores do estudo, a busca por novos portos seguros apenas começou e deverá ser um tema recorrente à medida que os desafios para as economias da zona do euro e dos Estados Unidos não deverão ter uma solução ao longo do próximo ano. Se no ranking geral o dólar americano manteve a liderança, graças a critérios como tamanho e liquidez do mercado financeiro dos Estados Unidos, em particular a demanda por títulos do Tesouro norte-americano, a situação muda quando o quesito é de estabilidade macroeconômica e política: os Estados Unidos caem para 9º lugar, enquanto o Brasil desce para a 33ª posição. No fator liquidez do mercado doméstico financeiro, o Brasil sobe para o 8º lugar. No critério resiliência da economia doméstica a choques externos, o Brasil fica em 13º lugar, enquanto o Japão, a Suíça e a China encabeçam a lista.


Domingo | 11 de setembro de 2011

economia

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

5


economia

6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 11 de setembro de 2011

[ CULTIVO ] Ações de combate à pirataria na produção e na comercialização contribuíram para que o uso de sementes aprovadas atingisse recorde no país na última safra

Abrindo a porteira laf@digizap.com.br

Elevação dos custos pecuária brasileira sofre com os altos custos da alimentação. Enquanto o preço dos frangos e suínos segue pouco valorizado no mercado brasileiro, o custo da ração está mais alto. De julho do ano passado até o mesmo mês deste ano, a ração de frango aumentou 34%, e dos suínos 27%. Para os bovinos o cenário não é tão assustador, já que a alimentação não subiu tanto quanto os preços de venda dos ruminantes. O uso de arroz e sorgo na alimentação dos animais pode ser uma saída momentânea para minimizar os custos de produção. Com a estimativa de que a demanda por ração animal cresça 5% esse ano, passando de 63 milhões de toneladas no ano passado, para 64 milhões de toneladas esse ano, o Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal (Sindirações), prevê um ano difícil para os pecuaristas do país.

A

CRÉDITO O Banco do Nordeste abre linha de crédito, apenas para mini e pequenos produtores rurais, para a aquisição isolada de máquinas e equipamentos agrícolas, como arados, pulverizadores, grades, colheitadeiras, máquinas forrageiras e tratores. O produtor rural pode pedir até R$ 200 mil, pelo FNE.

Exposição

Nacional

No sábado dia 3 de setembro a Acosb, foi convidada a Participar do I Festival Gastronômico Potiguar, a Chef Juanice Luz, apresentou o prato Baby Cordeiro Soinga, para mais de 100 convidados. Na Festa do Boi 2011, de 8 a 15 de outubro será realizado o I Festival do Cordeiro Soinga, e o V Encontro Nacional dos Criadores de Soinga, que promete surpresas, segundo a associação dos criadores.

A Dorper Campo Verde, de Jarinu (SP), agendou para o dia 14 de setembro, próxima quarta-feira, às 21h, pelo Canal Terra Viva, o Leilão Virtual de Matrizes Dorper. Em oferta, 40 ovelhas Dorper e White Dorper da mais pura linhagem sulafricana. Os investidores ainda terão acesso a pacotes de sêmen e 10 reprodutores “chefes de cabanha”. Informações: (11) 2626-9491

TORNEIO O presidente da Emparn, José Geraldo Medeiros, participou ontem da abertura do XVII Torneio Leiteiro de Bovinos, XII Torneio Leiteiro de Caprinos e VII Feira de Agronegócios, de Acari. Os eventos vão acontecer até hoje (11), no Parque de Exposição de Gargalheiras, com a premiação dos melhores.

Novas cultivares A Embrapa lançou duas novas cultivares de algodão que poderão contribuir ainda mais para o sucesso da cotonicultura na Bahia. Em parceria com a Fundação Bahia, desenvolveu as cultivares BRS 335 e a BRS 336. A primeira se destaca pela alta produtividade, porte e ciclo médios e a segunda, pelo porte médio e pela qualidade da fibra. Os produtores brasileiros de banana

também estão, aos poucos, incorporando à sua produção a BRS Conquista, cultivar lançada em 2008 pela Empresa. A cultivar é resistente ao mal-do-panamá, à sigatoka-amarela e, a sigatokanegra. É muito apreciada pelos consumidores por seu sabor único e diferenciado e possui frutos de aparência semelhante à banana ‘Maçã’, muito conhecida pelos brasileiros.

EXPOINEL De 15 a 25 próximo será realizada em Uberaba/MG, a 40º Expoinel. A solenidade de abertura acontecerá no próximo sábado (17), às 11 horas e, de 18 a 25 os julgamentos. Estão programados 12 leilões, sendo três da Fazenda Mata Velha e, dois shoppings, um da Casa do Zebu e outro da Sete Estrelas.

1

O alto índice de chuvas e agora de inflorescências dos cajueiros, levará o Nordeste a bater recorde de produção de castanha de caju. Para o presidente do Sindicato dos Produtores de Caju do Ceará, Paulo de Tarso Ferreira, apesar do clima frio das madrugadas e dos fortes ventos nesta época, a safra do Ceará poderá ser recorde de 160 mil toneladas.

2

A Dow AgroSciences anuncia que pretende liderar projetos em fazendas de pecuária no país, para resolver os desafios regionais.A partir do ano que vem a empresa implantará um projetopiloto de sustentabilidade na pecuária brasileira.A ideia é elevar a produtividade do rebanho bovino, passando da média nacional de uma cabeça por hectare para 1,8 a 2 cabeças por hectare.

3

A TecnoCarne 2011 chega ao fim com um balanço positivo e otimista. A 10ª edição da feira apresentou diversas novidades e tendências em produtos e equipamentos para a indústria frigorífica, em equipamentos, tecnologias e produtos. Foram cerca de 650 marcas expositoras, mais de 25 mil visitantes e uma infinidade de negócios fechados.

CONVÊNIOS A governadora Rosalba Ciarlini assinou os primeiros convênios com 20 municípios para duas ações no campo: Compra Direta e Garantia Safra. A proposta é levar as ações para 118 cidades do RN. Com relação ao Seguro Safra, o número ainda pode ser maior, uma vez que os prefeitos que queiram beneficiar seus agricultores ainda podem aderir ao programa. O convênio garante repor as perdas aos agricultores, em caso de quebra da plantação em decorrência da estiagem ou excesso de chuvas e será estendido para 48 mil trabalhadores rurais em 2012. Este ano, o número de agricultores atendidos, ainda em virtude do atraso decorrente no pagamento da participação estadual no programa, foi de 27 mil.

MÁQUINAS De acordo com a Anfavea, entidade do setor automotivo, a produção de máquinas agrícolas automotrizes no Brasil ficou em 7,86 mil unidades no mês passado, resultado que corresponde a um recuo de 8,2% ante o mesmo período de 2010. Já no acumulado de janeiro a agosto, foram produzidas 55,2 mil máquinas agrícolas, o que configura uma contração de 9,4% em relaçãoao volume de um ano antes.

Cresce o uso de sementes certificadas no Brasil rasília - As ações de fiscalização e o combate intensificado à pirataria na produção e na comercialização estão fazendo crescer a busca e a utilização de sementes certificadas no Brasil. Segundo dados da Associação Brasileira de Sementes e Mudas (Abrasem), a taxa de adoção de sementes certificadas alcançou resultados recordes na última safra (2010/2011), principalmente no caso da soja e do milho – os dois principais cultivos agrícolas do país. Na safra 2010/2011, eles atingiram 64% e 87% de utilização legal, respectivamente, contra 61% e 83% na safra 2008/2009. O milho, assim como o sorgo, alcançou o maior índice de sementes certificadas, comparado às outras culturas produzidas. Na safra 2010/2011, o crescimento da taxa de utilização de sementes certificadas também se concretizou para o algodão, e o índice de adoção, que era 44% em 2008/09, subiu para 51%. Segundo o coordenador de Sementes e Mudas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, José Neumar Francelino, o número de autuações, apreensões e de multas aplicadas pelo órgão são o principal motivo da elevação. As sementes mais falsificadas são de soja, milho, trigo, algodão, feijão e arroz. “O combate à pirataria na produção e na comercialização de sementes tem sido intenso pelo ministério e isso tem trazido resultados positivos. Temos apreendido uma quantidade elevada de produtos, o que obriga o agricultor a recorrer ao sistema formal de comércio de sementes certificadas”, destaca. De acordo com ele, o uso de sementes piratas aumenta o risco de disseminar pragas (insetos, fungos, vírus, etc) e ervas daninhas e reduz a produtividade da lavoura. A prática também pode trazer um custo mais alto de produção e de uso de outros insumos, além de prejudicar o obtentor e incentivar o contrabando de agrotóxicos. “Trabalhamos em conjunto com o setor privado para melhorar a qualidade e oferecer segurança. A Abrasem é uma entidade importante nesse processo, pois é ela quem mais contribui para que o ministério identifique e evite o uso de sementes piratas”, ressalta. Conforme o presidente da Abrasem, Narciso Barison Neto, a semente é um insumo básico pa-

AE

B

O milho, assim como o sorgo, alcançou o maior índice de sementes certificadas na safra 2010/2011

FISCALIZAÇÃO - EM NÚMEROS Os resultados registrados entre os anos de 2008 e 2010.

2008

2009

2010

16.055

21.095

20.018

R$ 19,3 milhões

R$ 17,4 milhões

R$ 20 milhões

803

841

929

Quantidade de sementes piratas retiradas do mercado

22,3 mil toneladas

17,3 mil toneladas

16,8 mil toneladas

Quantidade de sementes retiradas por baixa qualidade

981 toneladas

399 toneladas

1,9 mil toneladas

Número de fiscalizações Valor total de multas aplicadas Autos de infração

Fonte:Ministério da Agricultura

ra o aumento da produção e a transferência de renda para o produtor. Segundo Barison Neto, dos 49,5 milhões de hectares da área cultivada de grãos do Brasil, 23 milhões de hectares são cultivados com sementes certificadas. Antes, eram necessários 120 quilos de sementes de soja para o plantio de um hectare. Hoje, são utilizados 50 kg/ha. “A semente, pela importância no agronegócio, é questão de segurança nacional. Se não cuidarmos das doenças, voltaremos a infestar os nossos campos com pragas e quem paga esse preço não é só o produtor, mas a sociedade toda”, alerta.

SAIBA MAIS Semente certificada é aquela produzida dentro do sistema formal com tecnologias adequadas e seguras observando conformidades técnicas e legais sob o controle da fiscalização do Ministério da Agricultura. A produção, o comércio, a utilização, a exportação, a importação e outras atividades relacionadas a sementes e mudas no Brasil são regidas pela Lei 10.711/2003, que instituiu o Sistema Nacional de Sementes e Mudas, regulamentada pelo Decreto 5.153/2004. Cabe ao Ministério da Agricultura promover, coordenar, normatizar, supervisionar, auditar e fiscalizar as atividades instituídas na legislação. Em caso de dúvida, o consumidor de sementes deve consultar o site do Ministério da Agricultura, para constatar se o produto está inscrito no Registro Nacional de Cultivares (RNC). Para tentar coibir a ação da pirataria, o ministério tem o serviço de ouvidoria no qual o denunciante, anonimamente, pode indicar o local e quem detém este tipo de produto pelo telefone 0800 704 1995.


economia

Domingo | 11 de setembro de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

7

FOTOS:JUNIOR SANTOS

OS FRUTOS DO PLANALTO DO RETIRO ASSENTAMENTO LOCALIZADO NO MUNICÍPIO DE TOUROS SE DESENVOLVE CADA VEZ MAIS, COM RENDA E NOVOS NEGÓCIOS IMPULSIONADOS PELO CULTIVO DO ABACAXI. NESTA SAFRA, A EXPECTATIVA É COLHER UM VOLUME RECORDE DE 5 MILHÕES DE FRUTOS

ANDRIELLE MENDES repórter

uarta-feira, sete de setembro. A equipe de reportagem se dirige para o Planalto. Não o Central, em Brasília. Mas o do Retiro, em Touros. Implantado pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em 2003, o assentamento colherá cinco milhões de abacaxis nesta safra - recorde de produção desde que foi implantado. Se vendido a R$1,00 (O preço pode chegar a R$2,50 como ocorreu em dezembro de 2010), as famílias assentadas receberão R$ 5 milhões. Dinheiro que empodera os agricultores assentados e contribui para a emancipação do assentamento. O abacaxizal não gera renda apenas para os assentados. O agricultor Francisco Canindé da Silva, 37, é a prova disso. Ele trabalha para um atravessador e recebe, em média, R$90 por dia. Se trabalhar nesse mesmo ritmo todos os dias – de domingo a domingo – receberá R$ 2,7 mil no final do mês. À medida que o dinheiro circula, o assentamento cresce. Hoje Planalto já conta com três mercadinhos, sinal de desenvolvimento. Desde agosto, de cinco a seis caminhões carregados de abacaxi saem do assentamento todos os dias. Cada um leva em média nove mil frutos. O abacaxi, que custava R$0,80 no início do mês, já está custando R$1,40. O preço sobe à medida que o verão se aproxima. Entre os principais destinos, estão Ceará, Recife e Maranhão. Nos últimos meses, estados do Sudeste, como Rio de Janeiro e São Paulo, passaram a comprar os abacaxis do Planalto do Retiro. Antes disso, o fruto era comercializado por até R$0,18 centavos na região. Um dia, diz Rangiel dos Santos Costa, 33, agricultor assentado e presidente da Associação, o abacaxi do Planalto ultrapassará as fonteiras do Brasil e chegará à mesa dos estrangeiros sem a ação dos atravessadores. Os planos são audaciosos. Mas há razão para tanto. O abacaxi mudou a realidade do assentamento e junto com ele, a de dezenas de agricultores assentados. José Damásio Pereira Gomes, 37, o Pancinha, é um deles. Ele deverá colher sozinho 500 mil abacaxis. A produção lhe renderá, no mínimo, meio milhão de reais. Parte do dinheiro já tem destino certo. “Quero construir dois aviários com 11 mil frangos cada”, diz o homem que, antes de receber um pedaço de terra, trabalhou vários anos descarregan-

Q

Produção do RN vai na contramão do assentamento

ABACAXI RN se destaca entre principais produtores do país Produção 2009*

Ranking dos cinco maiores produtores - 2009

120.337.000 Brasil

1.470.995.000 *2009 é o ano de referência para a safra atual.

Rendimento (frutos/ha) 29.491

1º Paraíba

263.000.000

Área colhida (ha) 8.918

2º Minas Gerais

255.756.000

8.707

29.374

3º Pará

241.098.000

9.978

24.163

4º Bahia

121.127.000

4.885

24.796

5º RN

120.337.000

3.763

31.979

Estado

RN

Produção

Desempenho da produção nos cinco maiores produtores 2009/2010 Paraíba 2009 263.000.000 2010 258.845.000

Minas Gerais 2009 255.756.000 2010 222.154.000

Pará 2009 2010

Variação 2009/2010

Variação 2009/2010

Variação 2009/2010

-1,5%

-13,13%

1.470.995.000

1.448.875.000

764.401.000 377.219.000 282.602.000 1970

1980

1990

2000

2009

2010

Obs:a safra 2011 ainda não está consolidada.Para analistas, tendência é de queda.

Área colhida no Brasil (ha) 1970-2009 60.406 32.189

1970

25.185

1980

60.176

33.167

1990

2000

2009

Rendimento médio (quantas frutas consegue-se colher num hectare) - Brasil - 1970-2009 26.659 24.445 22.114 22.189 14.978 8.779

1970

1980

1990

2000

2009

+6,4%

Bahia 2009 2010

121.127.000 139.324.000

Variação 2009/2010

Rio Grande do Norte 2009 120.337.000 2010 85.165.000 Variação 2009/2010

+15,02%

+29,2%

Principais produtores no RN – safra 2009

Produção de abacaxi no Brasil 1970-2010 1.335.792.000

241.098.000 256.573.000

2010

Touros

82.800.000

Ielmo Marinho

17.300.000

Pureza

8.010.000

São Miguel do Gostoso

6.250.000

São Gonçalo do Amarante

1.500.000

Obs: rendimento médio de 2010 é o maior dos últimos 11 anos.

Por dentro do Planalto do Retiro Área plantada

Produção

500 hectares

5 milhões

Principais destinos da produção: Ceará Recife Maranhão Rio de Janeiro São Paulo Brasília Obs: o abacaxi já foi exportado para Argentina,Itália e Portugal,via atravessadores.Parte dos frutos é vendida dentro do próprio Estado,principalmente nas feiras livres. Fonte:Embrapa/IBGE,agricultores assentados

do caminhões na capital, e morou de favor. Depois de mobiliar a casa para a segunda mulher (e separarse dela em seguida), Pancinha deixou de gastar com supérfluos. “A mulher só queria luxar. Corri logo”. Agora ele só gasta em imóveis, terras e carros. Em menos de cinco anos comprou cinco terrenos e duas casas fora do assentamento. Também trocou de carro dez vezes e de moto 11 vezes. “Tudo isso com dinheiro do abacaxi”. Pancinha foi o primeiro a instalar um sistema de irrigação, reduzindo a safra de 18 para 15 meses e garantindo produção, ao menos no lote dele, o ano intei-

ro. O investimento lhe custou R$60 mil. Mas ele não se arrepende. Enquanto a maioria colhe e vende abacaxi a R$1,50, Pancinha espera o preço subir para vender os frutos por R$2,50. Hoje não cultiva apenas abacaxi. Planta batata, mandioca, feijão, milho e capim. Ainda cultiva tilápia, camarão em viveiro e cria dez cabeças de gado. Também plantou 400 coqueiros com vistas à Copa de 2014. O agricultor, que chegou a viajar três vezes para o Rio de Janeiro em busca de emprego e quase não conseguiu voltar por falta de dinheiro, encontrou o seu lugar no País. Um lugar onde a palavra independência tem um sentido mais amplo.

José Damásio: expectativa de faturar meio milhão de reais com a safra

Enquanto entre 2009 e 2010 a produção de abacaxi subiu 226,8% em Estados como Pernambuco, em estados como o Rio Grande do Norte a produção caiu 29,2%. Para especialistas, a tendência é de queda. Planalto do Retiro, entretanto, segue na contramão do que é verificado no Rio Grande do Norte. Os números vem subindo desde 2006, quando os agricultores assentados colheram abacaxi pela primeira vez. Touros, município onde está situado o assentamento, é o maior produtor de abacaxi do RN, que também está entre os seis maiores produtores do País. O Rio Grande do Norte foi o quinto estado que mais produziu abacaxi no País em 2009, ano de referência da safra atual. Em contrapartida, foi o estado que apresentou melhor rendimento médio entre os cinco. Enquanto produtores colheram 29,4 mil por hectare na Paraíba, líder na produção, no Rio Grande do Norte, eles colheram 31,9 mil– 2,4 mil a mais por hectare. O Nordeste é a região que mais produz o fruto. Concentra 40,76% do total produzido no País. O segundo lugar, o Sudeste, produziu 28,90%. Produzir abacaxi é a vocação de Touros, e por extensão, do Planalto do Retiro. “O solo da gente é muito rico em água. Um técnico do INCRA visitou a terra e ficou besta com a quantidade de água que há no nosso solo”, relata Rangiel dos Santos Costa, 33, assentando e presidente da Associação de Trabalhadores Assentados. Ele começou plantando sete mil pés de abacaxi. Hoje cultiva 60 mil. Vai colher 40 mil este ano e o restante ano que vem. Antes de mudar-se para Touros, Rangiel cuidava de uma granja em Macaíba. Pelo serviço, recebia metade de um salário mínimo, cerca de R$220. Com a colheita dos 40 mil pés, prevista para este ano, espera receber R$30 mil. Rangiel quer evoluir, mas mais do que isso, quer que o assentamento evolua também. “Quero que daqui a cinco anos vocês possam voltar e encontrar tudo diferente”. Entre 1970 e 2009, a produção de abacaxi no Brasil chegou a crescer 412,6%. Em 2010 recuou 1,5%. Mesmo assim, o rendimento médio é três vezes maior que o verificado em 1970. Há 41 anos, o brasileiro colhia cerca de 8,7 mil abacaxis por hectare. Em 2010, colheu 26,6 mil.


8 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 11 de setembro de 2011


natal

LEGISLAÇÃO

Diretor do Detran-RN,Érico Ferreira, preside Associação que defende alterações no Código de Trânsito. PÁGINA 8

TEMPO HOJE

TÁBUA DE MARÉS

FEIRAS LIVRES

Nublado com pancadas de chuvas Máx.: 29ºC Mín.: 21ºC

Preamar 05h16 - 2.3 - 16h04 - 2.3 Baixa-mar 09h34 -0.3 - 21h47 -0.3

Nova Natal: hoje 550 bancas/283 feirantes Cidade da Esperança 406 bancas/386 feirantes

BALNEABILIDADE Todas as praias monitoradas estão próprias para banho.

FASES DA LUA Crescente: hoje Cheia: 12/09 Nascer do sol: 5h16 Pôr do sol: 17h21

Editora: Cledivânia Pereira e-mail: cledivania@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 11 de setembro de 2011

[ EDUCAÇÃO ] Dados da Secretaria Estadual de Educação apontam que 100 escolas da zona rural deixaram de funcionar em 2010.

Há uma boa notícia: as que resistem, possuem estrutura física e empenho profissional até melhor que unidades das áreas urbanas

Cem escolas rurais paralisam aulas RICARDO ARAÚJO repórter

o ano passado, segundo dados oficiais do Setor de Estatística da Secretaria Estadual de Educação, 100 escolas localizadas na zona rural de 52 cidades do Rio Grande do Norte, deixaram de funcionar. Dessas, quatro foram extintas (duas em Ielmo Marinho, uma em Macaíba e uma outra em Campo Redondo). As outras 96, foram paralisadas em 48 diferentes municípios do Estado. Embora os dados sejam preocupantes, as escolas públicas rurais (municipais e estaduais) que ainda estão com as portas abertas contam com estrutura física e empenho dos professores e toda a comunidade escolar que não deixam a desejar às encontradas nas zonas urbanas das cidades. Com essas boas estruturas, aprender a ler, escrever e, até mesmo, se formar num curso universitário, não é hoje mais um sonho distante para os moradores dos recônditos do Rio Grande do Norte. Em Serra Caiada, por exemplo, entre estradas de barro e plantações de macaxeira, Ricardo Antônio, aos 9 anos, aprende a escrever seu nome através de um programa de

N

computador. Filho de pais semianalfabetos, com deficit de aprendizagem e deficiência física, ele é um dos cinco alunos que recebem acompanhamento especial pela equipe pedagógica da Escola Municipal Walfredo Gurgel, fundada em 1968 no Sítio Fernandes. Enquanto os professores da rede Estadual de Educação cobram a equiparação de salários ao piso nacional, os educadores das escolas rurais municipais em pelos menos três cidades potiguares visitadas pela TRIBUNA DO NORTE – Bom Jesus, Serra Caiada e Boa Saúde – recebem vencimentos acima da média, entre R$ 769 para quem tem magistério e R$ 1.354 para os que tem nível superior. Estes últimos representam cerca de 98% dos profissionais em atuação nas escolas do campo atualmente. Alguns deles, inclusive, são especialistas em determinadas áreas da educação. Além disso, ao longo dos anos, o esteriótipo do “professor rural faz tudo”, foi quebrado com a inserção de cozinheiras, porteiros e auxiliares de serviços gerais nas instituições de ensino. As professoras de Ricardo Antônio são um exemplo desta mudança. Através do Programa Fe-

Ricardo Antônio,9 anos,conta até com computador na escola localizada na zona rural de Serra Caiada

deral Escola Ativa, elas foram treinadas para lecionar em salas de aula com alunos com diferentes níveis de aprendizagem. O objetivo deste programa é fazer com que os estudantes aprendam através da troca de experiências, numa espécie de cooperativa, onde os mais avançados contribuem com o aprendizado dos que sentem dificuldade. Para isto, as escolas, por

menores que sejam, dispõem de mapas, globos, jogos de raciocínio lógico e, quase todas, de laboratórios de informática. Muitos deles, inclusive, conectados à internet. Apesar dos avanços, a secretária municipal de Educação de Serra Caiada, Mara Lívia, aponta que alguns problemas persistem. “Nós temos dificuldades em implementar novas modalidades de ensino.

E até mesmo no cardápio da merenda das escolas. Existe uma resistência cultural muito grande que foi passada de geração para geração”. Nas escolas das cidades visitadas, não falta merenda e o material didático é entregue semestralmente a cada um dos alunos. Apesar da mudança conjuntural, os professores ainda enfrentam dificuldades em relação à pro-

posta pedagógica de salas multisseriadas. “As famílias ainda não enxergam as salas com alunos de diferentes níveis positivamente”, afirma a coordenadora das Escolas Rurais de Serra Caiada, Conceição Ferreira. A professora de Ricardo, acredita que, apesar de trabalhar com até três níveis educacionais diferentes na mesma sala, é possível desenvolver um bom trabalho. “O exemplo mais nítido que temos é o do Ricardo. Além da sala, ele faz aulas de reforço com uma professora auxiliar”, diz Maria José Honorato. A dinâmica da Escola Ativa foi implantada em 2009, pelo então Ministro da Educação, Fernando Haddad. Os professores consultados foram unânimes em afirmar que os resultados são muito satisfatórios. As escolas desenvolvem, inclusive, o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), plantam hortas comunitárias e praticam esportes em quadras construídas ao lado das escolas. O objetivo primordial, além da alfabetização em sua plenitude, é fazer com que os camponeses permaneçam e evoluam em suas comunidades. [LEIA MAIS NA PÁGINA 2]


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 11 de setembro de 2011

[ EDUCAÇÃO - CONT. DA PÁGINA 1 ] Em Boa Saúde, dos 100 professores

que lecionam nas 17 escolas rurais, apenas dois não concluíram faculdade

Professores são capacitados e possuem o 3º grau m Boa Saúde, quase mil alunos do Ensino Fundamental I e do Ensino de Jovens e Adultos (EJA) estão distribuídos em 17 escolas rurais. Algumas destas instituições funcionam nos três períodos. De acordo com Maria Neide da Silva Santos, diretora de 12 escolas rurais no município, todos os professores que lecionam nestas instituições são da própria comunidade. De um quadro composto por quase 100 profissionais, somente dois, em processo de aposentadoria, não são formados. Segundo Maria Neide, não existem segredos para o funcionamento adequado das escolas. “Nós desenvolvemos exatamente o que está no guia do Programa Escola Ativa. Além disso, aplicamos corretamente o recurso que recebemos via União junto com a contrapartida municipal”,

E

Aplicamos corretamente o recurso que recebemos da União” MARIA NEIDE Dir.de escola rural em Boa Saúde

ressalta. Os repasses variam de acordo com a quantidade de alunos atendidos pelas escolas e podem chegar, naquela cidade, a até R$ 12 mil. Para o desenvolvimento das escolas rurais, existe uma linha de financiamento exclusiva do Governo Federal que é o Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) – Campo. Na Escola Municipal João Bezerra da Silva, no Sítio Poço Comprido, distante 15 quilômetros do centro de Boa Saúde, o prédio é simples. É composto por uma úni-

ca sala de aula, cozinha e banheiro. Mesmo assim, as crianças e famílias da comunidade rural do entorno estão satisfeitas com a oportunidade que tem de aprender a ler, escrever, contar e interpretar textos. Separados em grupos por faixa etária, eles acompanham as explicações da Professora Margarete com atenção. “A gente trabalha de acordo com a habilidade de cada aluno. Se adequando à realidade educacional de cada um deles, é possível desenvolver um bom trabalho”, afirma a educadora. Todos os anos, os alunos recebem fardamento e material escolar individual. Além disso, os alunos aprendem como trabalhar em equipe e formam comitês de recepção, esportes e leitura. Sempre que um novo visitante chega, logo é recebido com uma canção de boas-vindas.

Programa é voltado para o campo

ESTATÍSTICAS Dados da Secretaria Estadual de Educação mostram o fechamento de escolas rurais em 52 municípios do RN No ano passado,100 escolas,entre municipais e estaduais,deixaram de funcionar no Rio Grande do Norte.Quatro delas foram extintas e 96 estão paralisadas.Todas as instituições de ensino estão localizadas nas áreas rurais dos municípios. Município

Escola Estadual

Macaíba

Escola Municipal

x x

Ielmo Marinho

Campo Redondo

x

Quantidade ou Nome

Situação

Escola Isolada Manoel Simplício de Araújo

Extinta

Escola Municipal José Augusto e Escola Municipal de Queimadas

Extinta

E.E.Maria Dalva da Silva Araújo

Extinta

Veja abaixo os municípios nos quais escolas rurais paralisaram atividades em 2010,segundo Secretaria Estadual de Educação Canguaretama Monte Alegre Lagoa Salgada Nova Cruz Passagem Pedro Velho Serrinha S.P.do Potengi São Tomé Taipu Alto do Rodrigues Pendências Lajes Pintadas S.Bento do Trairi Sítio Novo Angicos Bodó

(1) (1) (1) (3) (1) (1) (1) (1) (4) (1) (2) (1) (1) (1) (2) (2) (1)

Pedro Avelino (1) Santana do Matos (1) Florânia (1) Ten.Laurentino Cruz (2) Caicó (1) Jardim de Piranhas (1) S.J.do Sabugi (1) Serra Negra do Norte (1) Carnaubais (1) Areia Branca (3) Gov.Dix Sept-Rosado (1) Mossoró (3) Serra do Mel (1) Apodi (5) Caraúbas (2) Itaú (1)

Rodolfo Fernandes Antônio Martins Frutuoso Gomes Martins Serrinha dos Pintos Alexandria Cel.João Pessoa Doutor Severiano José da Penha Luís Gomes Marcelino Vieira Rafael Fernandes São Miguel Tenente Ananias João Câmara

(1) (1) (3) (1) (1) (3) (3) (2) (2) (1) (1) (1) (1) (1) (22)

Fonte:Setor de Estatísticas da Secretaria Estadual de Educação

FOTOS:ADRIANO ABREU

Em Serra Caiada,crianças lotam todas as salas de aula na zona rural

Praticamente todos os professores de Boa Saúde são formados

Em Boa Saúde, 17 escolas públicas rurais funcionam com estrutura e quadro funcional completo

PROGRAMA

BATE-PAPO

Somente no ano passado, 100 escolas, entre municipais e estaduais, paralisaram atividades no Rio Grande do Norte. O município campeão de escolas nesta situação é João Câmara, com 22 escolas rurais, apontadas como paralisadas pelos dados da Secretaria Estadual de Educação. De acordo com a Seec, no entanto, nesses dados podem ter instituições que foram absorvidas pelos centros rurais de ensino, deixando de funcionar com o nome anterior, mas utilizando o mesmo espaço e estrutura para as aulas. A Secretaria Estadual de Educação, através da Coordenadoria de Desenvolvimento Escolar, vem desenvolvendo um projeto de educação da população camponesa que vem apresentando bons resultados. O Projovem Campo – Saberes da Terra, está dentro do Programa Nacional de Educação de Jovens Integrada com Qualificação Social e Profissional para Agricultores (as) familiares. No Rio Grande do Norte, comunidades rurais de Açu-Mossoró, Alto Oeste, Mato Grande, Potengi, Seridó e Sertão do Apodi, são assistidas. EXEMPLO De acordo com Edinaide Rêgo, membro do Comitê Gestor de Educação do Campo, a escola da Fazenda Maísa é o melhor exemplo das atividades desenvolvidas pelo programa atualmente. “Lá, as pessoas que trabalham nas plantações dispõem de formação primária, secundária, técnica e superior”, afirma Edinaide. De acordo com o Artigo 2º da Resolução CNE/CEB, 2002, “a identidade da escola do campo é definida pela sua vinculação às questões inerentes à sua realidade, ancorando-se na temporalidade e nos saberes próprios dos estudantes”. Edinaide Rêgo, ressalta que mesmo com os avanços do Saberes da Terra no estado, o fechamento de escolas rurais é preocupante. “O fechamento das escolas rurais no início deste ano não teve a participação do Comitê Gestor de Educação do Campo. O Comitê não emitiu pareceres técnicos, que são imprescindíveis para qualquer decisão em relação à educação no campo”. Edinaide acredita que, com a reestruturação em curso na Secretaria Estadual de Educação, o programa possa atender mais camponeses, com atividades que encaixem no perfil de cada comunidade.

JOÃO CÃMARA

Veja como funciona o ProJovem Campo

Cláudia Santa Rosa » educadora e membro da Ong IDE Do seu ponto de vista, a que se deve o bom funcionamento das escolas rurais? Eu avalio que a educação conta com os componentes que contribuem para o funcionamento da escola e, acima de tudo, com o compromisso dos profissionais que fazem essa escola. Então, quando estes casos acontecem, de uma escola que está na zona rural, muitas vezes algumas sem as condições devidas e esperadas para que sejam uma boa escola, elas se sobressaem porque o componente humano consegue ser mais forte, trazer mais resultados do que propriamente as outras questões que refletem na qualidade dessa escola e nos resultados que ela alcança. Falta um pouco mais de empenho aos professores que trabalham nas escolas da rede estadual e municipal em Natal, por exemplo? Eu diria que, às vezes, esses profissionais por estarem na zona urbana e envolvidos em outro estilo de vida, em outras necessidades, com outras demandas e um volume maior de necessidades para sobreviver, ele acaba se dividindo muito mais.

Divide muito mais as atenções do que um professor da zona rural. Os professores do campo tem, talvez, um foco muito mais centrado naquela escola, naquele grupo de alunos do que propriamente um professor da zona urbana com a diversidade de atenções que ele precisa dividir. Em relação aos programas desenvolvidos no campo,são realmente viáveis? Eles dão certo para a educação no campo? Eu conheço mais de perto o da Escola Ativa. Acho que é um programa que tem uma vertente bastante interessante para a educação do campo pois investe nessa parte pedagógica mais diversificada para esse aluno. Pensa mais em salas de aula com alunos de diferentes níveis, com foco maior na atividade mais dinâmica e produtiva que aproxima muito mais o aluno da sua realidade. Mas a heterogeneidade não se resume às escolas do campo. Elas estão presentes também nas escolas da capital. Quando as escolas da zona urbana se utilizam de propostas pedagógicas que enfatizam os princípios que valorizam a expressividade desse aluno, a ca-

Estrutura do Currículo do Projovem Campo – Saberes da Terra

pacidade dele de produzir coisas, de a partir do seu cotidiano para aprender, letrar-se, construir um conhecimento, essas escolas sempre apresentam bons resultados. Quais são os principais prejuízos que a paralisação de escolas na área rural trazem à população? Primeiro é necessário se avaliar em que localidade e se essas escolas, de fato, representam uma falta. É a avaliação do papel que essas escolas tinham nas comunidades nas quais estavam inseridas. Na hora em que elas foram fechadas, que tipo de direcionamento foi dado. A gente sempre fica um pouco preocupado quando se ouve notícias de escolas que são fechadas. Não há quem não concorde na necessidade de se avançar em educação de tempo integral. É preciso saber se essas escolas não poderiam ter assumido outro papel pedagógico. Mas, cada caso é um caso. Acredito que quem decide fechar uma escola, está munidos de dados plausíveis que não vão repercutir negativamente. Do contrário, é difícil compreender o fechamento.

O Projovem Campo tem como objetivo atender a 275 mil jovens agricultores familiares.Desde 2008,o número de cidadãos atendidos vem crescendo. 80 mil

Jovens 70 mil

35 mil

2008

2009

2010

A perspectiva para 2011 é de que mais 85 mil pessoas sejam atendidas.São jovens na faixa etária de 18 a 29 anos que atuam na Agricultura Familiar, residentes no campo, que saibam ler e escrever,mas que não concluíram o Ensino Fundamental.

A Secretaria de Educação de João Câmara garante que todas as escolas do município funcionam normalmente desde 2009,quando a atual gestão assumiu o mandato. Nos dados divulgados pela Seec,o município aparece como uma das cidades que mais tiveram escolas com atividades paralisadas em 2010:22 ao todo.No entanto,o secretário de Educação de João Câmara,Maurício Caetano, desconhece o dado.De acordo com ele,todas as unidades de ensino funcionam normalmente.O titular da Educação do município explicou que,das 52 escolas municipais,nove estão na área urbana da cidade e 43 na zona rural.Segundo ele,o que ocorreu, desde 2009,foi a criação de novas escolas e creches,e não a paralisação.“Não confere essa informação.Nunca houve isso”, garantiu.De acordo com Maurício Caetano,o que pode ter servido como dado para a estatística foram pequenas escolas agregadas ao Centro de Ensino Rural do município,o que não implicaria, segundo ele,na paralisação das aulas.“Todas as escolas seguem com as aulas normalmente, utilizando a mesma estrutura.O que pode ter havido foi o dado estatístico ter levado em conta a mudança dos nomes das escolas, meramente para fins burocráticos”, disse Maurício Caetano.


Domingo | 11 de setembro de 2011

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

[ TRÂNSITO ] Nas 166 cidades do interior do RN, o número de veículos registrados é de 514 mil para apenas 269 mil carteiras de habilitação. Sem fiscalização, motoristas irregulares guiam tranquilamente

Há dois carros para cada habilitação no interior do RN FROTA TOTAL*

Quantidade de infrações por dirigir sem CNH Polícia Rodoviária Federal – 1.783* Comando da Polícia Rodoviária Estadual (CPRE)** Natal – 947

NATAL O número de motoristas habilitados em Natal supera em 27% a quantidade de veículos registrados na capital.

Interior – 822

252.786

INTERIOR Ocorre exatamente o inverso.O número de veículos registrados com placas do interior é 90% maior que a quantidade de motoristas com habilitação. MOTOS (INTERIOR) Atualmente,são 252.786 motos distribuídas nas 166 cidades do interior do Estado.Uma proporção de 1.522 motos por município.Em contrapartida,o número de habilitações é inferior.Somando-se as carteiras tipo “A”(que permite a condução apenas de motos) e “AB” (que permite a condução de motos e carros),temos 94.744 pilotos habilitados,para guiar esses veículos.Isso significa que no interior do RN há duas motos e meia para cada condutor habilitado.

*Número referente aos meses de janeiro a agosto de 2011 **Números referentes aos meses de janeiro a julho de 2011

72.721

H

No interior do Estado, há dois veículos para cada motorista habilitado

261.978

á algo novo no cenário dos municípios do interior do Rio Grande do Norte. Nas estradas, os animais utilizados para o transporte de carga e deslocamento de pessoas estão sendo substituídos pelos veículos motorizados, especialmente motocicletas. Atualmente, são 252.786 motos distribuídas nas 166 cidades do interior do estado, o que gera uma proporção de 1.522 motos por município. Em contrapartida, o número de habilitações é inferior. Somando-se as carteiras tipo “A” (que permite a condução apenas de motos) e “AB” (que permite a condução de motos e carros), temos 94.744 pilotos habilitados conforme ordena o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) pata guiar motos no Estado, ou seja, para cada motorista habilitado, existe duas motos e meia. Os números revelam que muitas pessoas trafegam sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) contribuindo para aumentar o perigo nas estradas estaduais e desordem no trânsito das cidades. A fiscalização é precária e a frota cresce a cada dia. E ainda há um outro agravante: esses números são subnotificados, pois, há no mercado, modelos de motos de baixa cilindrada que não necessitam de emplacamento. Os problemas no interior não se restringem apenas à falta de habilitação para guiar motos. O número de veículos registrados com placas do interior é 90% maior que a quantidade de motoristas com habilitação. Em Natal ocorre o inverso: o número de motoristas habilitados supera em 27% a quantidade de veículos registrados na Capital. Para o coronel Ulisses de Paiva, subcomandante do Comando de Polícia Rodoviária Estadual (CPRE), os dados precisam ser analisados com cautela. “Há aquela situação de uma mesma pessoa, que possui habilitação, possuir mais de um veículo”, afirma. Não é o caso do agricultor João Marcolino, 38 anos, morador do município de Santa Maria, distante 57 quilômetros de Natal. Todos os dias, ele utiliza sua única moto para se deslocar entre os municípios de Ceará-Mirim e Ielmo Marinho pela RN-064. Marcolino não possui CNH. “Não precisa [o documento]. Não viajo para Natal mesmo. Fico só aqui no interior e não tem problema. De vez em quando tem blitz perto de Ceará-Mirim, mas nunca me pararam”, revela. A infração por dirigir sem a CNH é qualificada como gravíssima e a multa é de R$ 573,00 que deve ser paga pelo condutor infrator e pelo proprietário do veículo. Se no interior do estado sobram veículos e faltam carteiras para os condutores, em Natal, a situação se inverte. A frota de veículos é menor que a quantidade de CNHs registradas na capital. Mesmo assim, não é difícil encontrar motoristas desabilitados trafegando pelas ruas e avenidas da cidade. É o caso da estudante de Serviço Social Yonara Fagundes. Quando ti-

NÚMERO DE VEÍCULOS E CNHS NO RIO GRANDE DO NORTE

247.480

ROBERTO LUCENA Repórter

Estrutura de fiscalização no RN CPRE Viaturas – 50 Motos – 150

Automóveis Natal

Motos Interior

CNHS

Postos fixos – seis na Grande Natal e uma unidade em Mossoró,Caicó, Pau dos Ferros e Nova Cruz Policiais – cerca de 680

Geral A,B e AB

PRF

Natal 407.523

Viaturas – 60

Interior 269.686 *Número referente até o dia 5 de setembro de 2011 Fonte:Detran/RN,Fontes:PRF e CPRE,

Motos – 31 Postos fixos – oito Policiais – 209

JÚNIOR SANTOS

Em Natal, o número de CNH supera a frota de carros,mas não é difícil encontrar motoristas sem habilitação RODRIGO SENA

No Interior,para cada carteira autorizando a guiar motos,há dois veículos e meio trafegando nas cidades

nha apenas 14 anos, Yonara aprendeu a dirigir usando o carro dos pais. Hoje, com 27, ela confessa que nunca procurou o Detran para retirar o documento exigido por lei. “Não sei nem dizer por que não tirei. Comecei a dirigir, achei que não precisava ir para autoescola e pronto. Continuo sem a carteira até hoje”, revela sem nenhum tipo de constrangimento.

A infração é cometida diariamente quando Yonara vai à faculdade, por exemplo. O risco de ser pega em alguma fiscalização não a intimida. “Já fui parada em uma blitz, mas o policial [do CPRE] que me abordou foi camarada e me liberou”, afirma. O fato aconteceu há um ano, na avenida Abel Cabral. “Na hora, fiquei com medo. Disse ao policial que tinha deixa-

do a carteira em casa, chorei um pouco, pedi desculpa e ele me liberou”. Não é somente em Natal que a estudante trafega sem a autorização. “Já viajei para Santo Antônio quando fui pra uma festa”, diz. O posto fixo da Polícia Rodoviária Federal (PRF) localizado na BR-101 não foi um empecilho. “Passei por lá e ninguém mandou parar”.

Custo com a carteira pode chegar a R$ 1.300 O primeiro passo para quem deseja obter a Carteira Nacional de Habilitação é procurar um posto de atendimento do Deparamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Norte (Detran/RN). O órgão dispõe de 22 unidades espalhadas no estado. O documento é obrigatório para quem deseja dirigir e a idade mín-

ima para retirá-lo é 18 anos. Munidos de documento de identificação com foto e um comprovante de residência, o cidadão precisa pagar alguns taxas que variam de acordo com o tipo de CNH desejada. Além da taxa de “Permissão para Dirigir”, o futuro habilitado desembolsa uma quantia para realizar “Exame de

Aptidão Física e Mental” e “Exame de Aptidão Psicológica”. Após a solicitação para adquirir o documento e aprovação nos exames realizados nas unidades do Detran, é hora de procurar uma autoescola para as aulas teóricas e práticas de trânsito. O processo dura cerca de um mês, quando o aluno realiza o exame prático de

direção. Se for aprovado, recebe a CNH em casa após algumas semanas. Em caso de reprovação, terá que refazer o teste. O valor pago para adquirir o documento de habilitação, dependendo da categoria, varia entre R$ 660,00 (A) e R$ 1.300,00 (E). [LEIA MAS NA PÁGINA 4]


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 11 de setembro de 2011 JÚNIOR SANTOS

[ TRÂNSITO - CONT. DA PÁGINA 3 ] Rodovias

estaduais contam com apenas 680 policiais

Fiscalização nas estradas do Estado é ineficiente desenvolvimento econômico e poder aquisitivo da população aumentaram nos últimos anos. As facilidades oferecidas pelo comércio fazem com que mais veículos sejam vendidos diariamente. O investimento público no setor de controle do trânsito e transporte não acompanha esse ritmo. O resultado é uma fiscalização falha. “Faltam investimentos para ocupar todo o Estado. É humanamente impossível estar em todos os lugares”, declara coronel Ulisses de Paiva, subcomandante do Comando de Polícia Rodoviária Estadual (CPRE). Criado há nove anos, o CPRE conta hoje conta com o efetivo de cerca de 680 policiais. O número, de acordo com o coronel, é insuficiente. “Boa parte desses homens está dentro de escritórios fazendo serviços burocráticos”, diz. O CPRE é divido em cinco subunidades: Grande Natal, que engloba mais de 30 municípios; Mossoró; Caicó; Pau dos Ferros e Nova Cruz. Além de policiais, faltam equipamentos. Para todo estado, existem apenas 50 viaturas [veja box]. Os policiais são responsáveis pelo controle do tráfego de veículos mesmo nas cidades que decretam a municipalização do trânsito. De acordo com o Detran/RN, dos 167 municípios do Rio Grande do Norte, apenas Natal, Extremoz, Lagoa de Pedras, Macaíba, Maxaranguape, Monte Alegre, Mossoró, Natal, Parelhas, Parnamirim, Rio do Fogo, Santana do Matos, São Gonçalo do Amarante, Tangará e Touros possuem secretarias municipais de trânsito. “Mas essa municipalização, na realidade, não funciona corretamente. O Comando sempre é convocado para ajudar”, diz Ulisses de Paiva. A reportagem da TRIBUNA DO NORTE tentou entrar em contato com algumas prefeituras a fim de obter informações a cerca da fiscalização nos municípios e constatou que o controle não é feito com eficiência. Em Touros, por exemplo, a funcionária que atendeu a ligação desconhecia a existência da secretaria municipal de trânsito. “A Semob [Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana de Natal] nos pede ajuda em praticamente todas as ações que vai

O Polícia Rodoviária Federal fiscaliza sete BRs que cortam o RN.Já as estradas estaduais possuem mais deficiência de controle e monitoramento

realizar”, afirma o chefe do setor de Operações do CPRE, coronel Oliveira Júnior. Segundo o chefe do setor de Tráfego do CPRE, tenente Tony Swamarn, o cenário que vemos hoje é melhor do que o de cinco anos atrás. “Houve uma melhora significativa. Nas cidades maiores, a fiscalização aumentou. Mas ainda há muito que ser feito”, relata. A respeito das notificações de condutores flagrados dirigindo ou pilotando sem habilitação, o Coronel Oliveira Júnior reforça: “Os números nem sempre correspondem à realidade. Ver somente o número não adianta”. Como forma de tentar amenizar os problemas que ocorrem nas estradas estaduais, foi firmada uma parceira entre o CPRE e a Secretaria Estadual de Tributação (SET). Alguns postos da SET que foram desativados serão ocupados por policiais rodoviários. “Serão utilizados seis postos. Por enquanto, ocupamos somente o posto localizado no município de Governador Dix Sept Rosado”, avisa Ulisses de Paiva. A parceria com a SET é motivo de alegria e preocupação ao mesmo tempo. Segundo o tenente Swamarn, para ocupar os postos, seria necessário pelo menos mais 400 policiais. “É preciso mais efetivo para ajudar no trabalho”, conta. O subcomandante diz que há uma promessa do Governo do Estado que sinaliza para o envio de mais viaturas. “Temos a informação de que serão enviadas mais 20 viaturas com tração 4x4”, diz Ulisses. RODOVIAS FEDERAIS Além do CPRE, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) é responsável pela fiscalização do trânsito nas estradas que cortam o RN. Com 209 policiais, sendo que cerca de 60 estão em serviços burocráticos, a PRF atua nas sete rodovias federais existentes no estado. Segundo o inspetor Everaldo Morais, os casos envolvendo motoristas sem carteira de habilitação é considerado alto no estado. Morais explica que, mesmo sem a CNH, o motorista é multado e o proprietário do veículo também sofre a penalidade. “O motorista que não pagar a multa, entra no cadastro de devedores do Estado e fica com a dívida ativa até que esta seja paga”, diz. EMANUEL AMARAL

Coronel Ulisses Paiva admite necessidade de mais investimentos

VENDAS DE MOTOS CRESCE A Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas,Ciclomotores, Motonetas,Bicicletas e Similiares (Abraciclo) registrou,no mês passado,um recorde de vendas no país.Segundo os dados divulgados semana passada, foram comercializadas 202.851 unidades.Comparado com setembro de 2008 (mês recordista até então),no mês de agosto deste ano,houve um aumento de 8,8% nas vendas.Assim como as vendas,a produção de motos também cresceu em agosto.Foram fabricadas 217.642 unidades,o que representa uma alta de 25,8% em relação ao mesmo mês no ano passado.Até agora,foram produzidas 1.456.547 motocicletas em 2011.No mesmo período de 2010,foram produzidas 1.473.494.


Domingo | 11 de setembro de 2011

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

5


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 11 de setembro de 2011

MARCELO ALVES DIAS DE SOUZA [ Procurador da República ]

Poder Judiciário ANELLY MEDEIROS

Dnocs condenado Justiça Federal do Rio Grande do Norte determinou que o Departamento Nacional de Obras contra Seca (DNOCS) elabore dentro de 90 dias o plano de segurança da barragem, Plano de Ação de Emergência e Manual de Operação, Manutenção e Inspeção todos em relação ao município de Jucurutu. A decisão foi da Juíza Federal Janine Bezerra, da 9ª Vara Federal, em Caicó. Ela também fixou que o DNOCS melhore a eficiência dos reservatórios de detenção, removendo a vegetação indesejável, os resíduos sólidos e o material sedimentado. A magistrada determinou que o órgão federal coloque imediatamente em operação as estações de bombeamento. A decisão da Juíza Janine Bezerra atende em parte a pedido feito em ação formulada pelos Ministérios Públicos Federal e Estadual, que relatou os problemas ocorridos na enchente do dia 24 de janeiro de 2011 na cidade de Jucurutu, onde 135 casas foram inundadas e 500 pessoas ficaram desabrigadas.

A

ELIA ELSIE

Novo Corregedor

O Juiz Federal Walter Nunes da Silva Júnior, titular da 2ª Vara Federal do Rio Grande do Norte, assumiu a corregedoria do Presídio Federal de Mossoró. A mudança ocorreu porque é competência do Juiz titular da Vara Penal do Rio Grande do Norte a corregedoria. O magistrado Walter Nunes ainda não havia assumido o cargo até o momento porque estava atuando como conselheiro do Conselho Nacional de Justiça, mandato que terminou no mês passado. O magistrado Walter Nunes, que também já atuou como juiz auxiliar do Superior Tribunal de Justiça, passa a acumular a titularidade da 2ª Vara Federal com a de Corregedor do Presídio Federal de Mossoró.

A Oxford do Inspector Morse ia desses, fui a Oxford visitar um amigo. O nome dele: Endeavour Morse ou, como ele prefere ser chamado, Detective Chief Inspector Morse. Criação literária do inglês Colin Dexter (1930-), ex-aluno da Universidade de Oxford, o Inspector Morse é o protagonista de uma série de 13 romances, iniciada em 1975 com "Last Bus to Woodstock" e terminada em 1999 com "The Remorseful Day" (no qual o protagonista falece de diabetes), ambientados na famosa cidade universitária. Na companhia do Detective Sergeant Lewis, o irascível Morse - um grande bebedor de "ale" (um tipo de cerveja inglesa), aluno fracassado (teria abandonado os estudos antes de se formar) e amante de ópera, entre outras coisas - perambula por Oxford e seus arredores, com a autoridade de um oficial da Thames Valley Police, resolvendo os mais diversos crimes, mas também mostrando a arquitetura, a cultura e a vida dessa cidade-universidade quase milenar (oficialmente, o ano de 1167 é tido como o da fundação da Universidade de Oxford, mas a história acadêmica ali retroage ao século XI). Mas confesso que minha amizade com Morse e Lewis não vem dos livros e, sim, da série de TV, de 33 episódios, denominada, em homenagem à sua principal personagem, "Inspector Morse". Tendo originalmente ido ao ar pela ITV (o segundo canal de TV aberta mais importante do Reino Unido, logo após a BBC) entre os anos de 1987 e 2000, ainda hoje, com a reapresentação dos episódios, é um dos programas mais populares desse excelente canal de televisão. Entre nós, a série é apresentada, na TV por assinatura, pelo canal People+Arts e daí vem minha amizade com essas curiosas figuras. Para quem não sabe, na série, iniciada com o episódio "The Dead of Jericho" (de 1987, mas adaptado do livro homônimo de 1981), o Inspector Morse é interpretado pelo ator John Thaw (1942-2002), já falecido, mas, quando vivo, badaladíssimo nas terras da Rainha. Aliás, para os interessados em Direito, Thaw é o protagonista de outro seriado apresentado pela ITV,

D

"Kavanagh QC", cuja temática são as aventuras judiciais do "Barrister" (um dos dois tipos de advogados existentes no Reino Unido, juntamente com os "Solicitors") James Kavanagh QC ("Queen's Counsel", título que, pelo reconhecimento da Coroa, implica no mais alto status para o advogado). Já o Detective Sergeant Lewis - que, com o fim de "Inspector Morse", ganhou a sua própria série, "Lewis", que já vai com mais de uma quinzena de episódios - é interpretado por Kevin Whately (1951-). A série ainda traz participações especiais de conhecidíssimas figuras. John Gielgud (1904-2000), por exemplo, é o malicioso chanceler da Universidade em "Twilight of the Gods" (de 1993). O próprio Colin Dexter, à moda de Hitchcock (18991980), faz breves aparições em diversos episódios. Foi seguindo o guia "Morse in Oxford" (publicado em 2009 pela Pitkin Guides), que faz a ligação dos pontos turísticos de Oxford com os episódios da série, que revi a Radcliffe Camera e a Radcliffe Square. Por ali está o principal prédio da Bodleian Library, a imensa biblioteca da Universidade de Oxford, que, no dia da minha visita, apresentava uma exibição comemorativa dos 400 anos da publicação da Bíblia do Rei James, um dos mais importantes documentos para a língua inglesa. Depois apreciei as fachadas e os pátios do Brasenose College e do Oriel College, alegadamente os colleges mais usados como locação para as filmagens de "Inspector Morse". E ainda bati fotos tendo por pa-

no de fundo o Sheldonian Theatre, projetado por Christopher Wren (1632-1723) , assim como embaixo da linda Ponte dos Suspiros (tipo a de Veneza), na verdade Hertford Bridge, que, suspensa sobre a rua, une os dois prédios do Hertford College. Foi aos pés da Carfax Tower, na esquina da Cornmarket Street, que fui autorizado a fazer umas comprinhas, com a proibição expressa de adquirir livros (que descumpri em parte, confesso). O jeito foi descer a St. Aldeate's Street, onde está o prédio da Polícia no qual Morse trabalhava e eu certa feita passei uma temporada (não no prédio da Polícia, mas em uma pensão situada na referida rua, que fique claro). Após comer no "Head of the River", pitoresco pub à margem do Tâmisa, que corta tanto Londres como Oxford, ainda tentei entrar no Christ Church College, um dos mais antigos e o maior dos colleges da Universidade de Oxford, locação de alguns episódios de "Inspector Morse" e de muitos filmes, como Harry Porter e outros menos votados. Mas já era tarde e ficou faltando pagar essa visita. Na verdade, ficou faltando muita coisa. Não tive como ir ao bairro residencial de Jericho, onde fica a sede da Oxford University Press, nem ao riquíssimo Ashmolean Museum ou ao University Museum of Natural History. Faltou também cruzar com o Jaguar Mark II, de um vermelho mais que chamativo, usado por Morse nas suas idas e vindas pelos 38 colleges e inúmeros pubs de sua Oxford, entre eles "The Eagle and Child", pub literário outrora frequentado pelo grupo "Inklings", de oxfordianos do top de J. R. R. Tolkien (1892-1973) e C. S. Lewis (1898-1963). Lá, como sempre fazia Morse, eu poderia ter dito "I need a beer, L...". Mas acabei indo ao Corpus Christi College (cenário do episódio "The Last Enemy", de 1989), onde, bolsista do Conselho Britânico, há coisa de 10 anos, estudei. Revi algum outro amigo por ali? Não, até porque não os fiz. Aliás, por essa época, aficionado no Direito, nem o "Inspector Morse" eu conhecia.

ACORDO Tramita na Câmara dos Deputados o projeto de lei, de autoria do deputado Sandro Mabel (PR-GO), que inclui na Consolidação das Leis do Trabalho a possibilidade da Justiça do Trabalho homologar acordos extrajudiciais. O autor argumenta que a medida, além de permitir às partes integrantes da relação de trabalho resolverem controvérsias por meio de acordo na forma de título executivo judicial, vai também reduzir o volume de conflitos atualmente encaminhados ao judiciário trabalhista. Entre outros dispositivos, o projeto estabelece que as partes poderão prevenir ou terminar litígio decorrente de relação de trabalho por meio de concessões mútuas e por transação de direitos.

Isenção A Quarta Turma do Tribunal Superior do trabalho acolheu recurso da Claro e a isentou do pagamento de adicional de insalubridade a uma atendente de telemarketing que havia tido a verba reconhecida nas decisões de primeiro e segundo graus da 4ª Região (RS). O fundamento da decisão foi o entendimento de que a atividade da empregada não está classificada como insalubre na relação oficial do Ministério do Trabalho e Emprego. Após ser

despedida sem justa causa, a empregada entrou com ação trabalhista contra a empresa na 17ª Vara do Trabalho de Porto Alegre, em 2009, defendendo, entre outros pedidos, o adicional de insalubridade. O juízo lhe deferiu a verba, com base em laudo pericial emitido em processo análogo, que atestou a insalubridade da atividade de informando que a empregada atendia diariamente cerca de 150 ligações com os fones no ouvido.

Registro de paternidade A anulação de registro de nascimento, por meio de ação negatória de paternidade, só é possível quando há prova clara e incontestável de vício de consentimento, como coação irresistível ou indução a erro. O ministro Sidnei Beneti, em voto acompanhado de forma unânime pela Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), usou esse argumento para negar recurso de pai que pretendia anular o registro do

filho por ele assumido previamente. Ao pedir a anulação do registro de nascimento, o autor da ação declarou que sempre soube que não era o pai biológico da criança, mas mesmo assim concordou em registrá-la como sua por pressão de seus próprios pais - que acabaram criando o neto adotivo, pois o autor trabalhava em outra cidade, e até o presentearam com carros e terra, conforme registra o processo.

INDENIZAÇÃO A terceira Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte manteve a condenação da Tecon Suape S/A na obrigação de pagar indenização por danos a uma cidadã que transferiu seu domicílio dos EUA para Natal e teve seus móveis violados. No caso, a justiça decidiu que a vítima será indenizada em R$ 11.070,40, a título de danos materiais decorrentes de avarias e extravios de mercadorias; R$ 2.337,63, a título de danos materiais decorrentes do pagamento de diárias de sobrestadia de contêiner e mais R$ 4.000,00, a título de danos morais, todos os valores corrigidos monetariamente.

autos &

motores

TODAS AS SEXTAS NA TRIBUNA DO NORTE


natal

Domingo | 11 de setembro de 2011 ➾ www.tribunadonorte.com.br ➾ tnonline@tribunadonorte.com.br ➾ twitter.com/tribunadonorte

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 7

tn online Fred Carvalho - www.twitter.com.br/fredcarvalhorn

Crescendo

Oferta

O portal TN Online teve em agosto 2.462.536 acessos. Ao todo, foram 13.006.855 pageviews. O blog de Marcos Lopes Marcos Lopes teve expressivos 230.311 acessos. O do repórter esportivo Ricardo Silva chegou a 116.632 acessos. Em relação ao conteúdo geral, os blogs mais acessados foram o da Abelhinha Eliana Lima (72.949) e o de Anna Ruth Dantas (44.326).

A TIM lança oferta exclusiva para usuários de smartphones BlackBerry, que terão à disposição acesso ilimitado à web, às redes sociais e a outros sites favoritos totalmente grátis até fevereiro de 2012. Poderão ainda utilizar o BBM™ (BlackBerry Messenger), serviço de mensagens instantâneas exclusivo da plataforma BlackBerry. Esse é o primeiro serviço BlackBerry que a ope-

radora oferece para seus usuários de planos pré-pagos e controle. A oferta também é válida para assinantes de planos pós-pagos. Em suas lojas, a TIM comercializará modelos diferentes do smartphone, que atendem aos desejos dos mais variados perfis de usuários. É destaque a oferta especial do modelo Curve™ 8520, lançada em junho e que teve seu preço reduzido em 30%.

11 de setembro A TRIBUNA de hoje traz uma cobertura especial dos 10 anos do maior atentado terrorista do mundo. O jornal abriu espaço para o sei leitor/internauta. Uma das páginas é dedicada somente a relatos das pessoas sobre como foi aquele fatídico dia 11 de setembro de 2001 e o que ele representa até hoje. Os depoimentos que não foram publicados na versão impressa, estão postados na página na internet. Vale dar uma conferida.

Aprovação Lan houses As lan houses brasileiras poderão receber benefícios do governo para ajudar na tarefa da universalização do acesso à internet para a população de menor renda. Para isso, o Ministério das Comunicações estuda maneiras de fomentar esses empreendimentos, além do incentivo a parcerias com governos estaduais e municipais. “Além da construção e ampliação de telecentros, também podemos avançar na qualificação das lan houses como espaço público”, afirmou hoje o secretário executivo do ministério, Cezar Alvarez Entre as medidas que podem ser estudadas, acrescentou, estariam preços diferenciados de acesso à rede da Telebrás e o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) a estes empreendimentos.

A Apple foi apontada pela sexta vez consecutiva como a fabricante de smartphones com maior índice de satisfação do consumidor nos Estados Unidos, segundo uma pesquisa divulgada semana passada. O levantamento, conduzido pela J.D Power, avaliou itens como desempenho, recursos, facilidade de uso e design de aparelhos inteligentes e tradicionais de várias fabricantes. O iPhone teve a maior nota entre os concorrentes na avaliação da facilidade no uso e recursos. Em segundo lugar no índice de satisfação estão os smartphones da HTC, seguidos da Samsung, em terceiro, e a Motorola, em quarto.

TABLETS O banco de investi- POPULAR O governo tem dis-

MORAL A produtora Konami anunciou que o jogador Neymar, do Santos, será um dos astros que estão na capa do game de futebol “Pro Evolution Soccer 2012”, que chegará na região das Américas, que inclui o Brasil, no dia 27 de setembro, mesmo dias que o concorrente ‘Fifa 12’. Ao lado de Neymar na capa do game que será comercializado na região das Américas está o craque português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid.

mento J.P. Morgan aumentou as estimativas de remessas de tablets em 2011 para 51,9 milhões de unidades. O analista Mark Moskowitz emitiu uma nota aos clientes afirmando que o iPad, da Apple, “continuará dominando o mercado”. Ele sugeriu que o grande concorrente do dispositivo da Apple não deve surgir até a chegada do Windows 8 em 2012. O grupo elevou sua projeção de remessas de 46,1 milhões de tablets para 51,9 milhões em 2011. Porém, as estimativas para 2012 foram reduzidas de 76,3 milhões de unidades para 72,4 milhões.

cutido e até mesmo feito simulações junto a operadoras móveis de telefonia para a criação do telefone móvel popular por meio de um modelo semelhante ao do chamado Acesso Individual Classe Especial (Aice), que busca levar o telefone fixo a R$ 13 mensais à população de baixa renda. Segundo o secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Cezar Alvarez, a intenção é alcançar as camadas mais carentes da população. O serviço seria oferecido às pessoas cadastradas no Cadastro Único para Programas Sociais, mais abrangente do que o próprio Bolsa Família.

[ RESTRIÇÃO ] Consumidores que tiverem esse tipo de problema, devem formalizar reclamação

[ PESQUISA ] A troca de e-mails com familiares

na central de atendimento da agência para o órgão regulador atuar o mais rapidamente possível

ou amigos foi citada por 44% dos entrevistados

Brasileiro usa internet para quatro atividades

Anatel reage sobre uso de chips pré-pagos em tablets O

Anatel disponibiliza o número 1331 para que consumidores possam denunciar a prática, considerada ilegal e que pode gerar multa

brasileiro utiliza a rede mundial de computadores basicamente para quatro atividades, segundo mostra o estudo “Hábitos dos brasileiros que acessam a internet para fins particulares”, realizado pela empresa de pesquisa de mercado GfK. A troca de e-mails com familiares ou amigos foi citada por 44% dos entrevistados como o principal uso da web e a leitura de notícias foi lembrada por 40%, número próximo a citações para redes sociais (39%) e busca de informações gerais (também 39%). Sobre o tempo que dedicam para o uso particular da web, 40% dos consultados disseram que utilizam a rede por uma ou duas horas por dia, 18% passa menos de uma hora na web e 19% não usam a internet diariamente. A troca de e-mails como principal finalidade da internet mostra, conforme o estudo, uma grande diferença entre mulheres e homens. Essa atividade foi citada por 51% delas, contra 38% deles. Já a respeito da leitura de no-

Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) vai tomar as providências para coibir o bloqueio de chips pré-pagos em tablets, prática que algumas operadoras de celular estão adotando, conforme revelou a Agência Estado. “Para a agência, isso não é permitido. A empresa não pode fazer a restrição do serviço em função do dispositivo que a pessoa está usando”, ressaltou Bruno Ramos, gerente de comunicações móveis da Anatel. Segundo ele, ainda não há registro desse tipo de queixa na Anatel. Por essa razão, ele orienta que todos os consumidores que tiverem esse tipo de problema devem formalizar reclamação na central de atendimento da agência - número

Troca de e-mails é a maior atividade de brasileiros na internet

FOTOS:DIVULGAÇÃO

A

1331 - para que o órgão regulador atue o mais rapidamente possível. A restrição ao uso de internet prépaga em tablets pode gerar uma multa de até R$ 25 milhões para as empresas infratoras. Essa é a penalidade máxima prevista pela Anatel para as empresas em caso de descumprimento das regras para prestação desse tipo de serviço. RECUO A Claro recuou na estratégia de bloqueio de vendas de chips prépagos para tablets. Fiamma Zarife, diretora de Serviços de Valor Agregado (VAS) e Roaming da Claro, reconheceu a ocorrência de problemas de comunicação na venda do serviço nas lojas e na central de atendimento. Ela disse

à Agência Estado que a empresa está reforçando a comunicação junto aos atendentes para o “não bloqueio” desse serviço. Segundo Fiamma, foi enviado um comunicado informando a inexistência de restrição de internet pré-paga para esse dispositivo. “A gente não faz esse bloqueio”, reforçou. Quando procurada pela reportagem, porém, a Claro havia informado, por meio de nota, que os pacotes de dados pré-pagos eram “promocionais” e válidos “apenas” para navegação no aparelho celular, não sendo válida para uso em “computador, laptop, ou qualquer outro dispositivo”. Fiamma explicou que para acessar a internet pré-paga era ne-

cessário fazer a configuração do equipamento. A reportagem seguiu as instruções e, finalmente, pôde acessar a internet da operadora no iPad. Nas lojas, porém, os atendentes não fornecem essa informação sobre a configuração. Situação semelhante ocorreu com a Vivo. Apesar da restrição da venda do serviço nas lojas, depois do envio da configuração, a acesso foi permitido. “O problema de conexão relatado na matéria foi causado por configuração no equipamento em questão. Alguns modelos de smartphones e tablets trazem pré-programados os parâmetros da operadora, o que não acontece com o modelo utilizado pela reportagem para o teste”, informou a Vivo, em nota.

NÚMERO

44%

maioria dos internautas brasileiros usa a rede mundial de computadores para trocar e-mails.

tícias na web a disparidade aparece na idade dos internautas o costume é mais comum para os que têm a partir de 56 anos (59%) do que para aqueles com idade entre 18 e 24 anos (31%). A situação é outra, porém, no uso das mídias sociais, nas quais os mais jovens prevalecem. Na faixa etária que vai dos 18 aos 24 anos as mídias sociais foram lembradas por 61% e, entre aqueles com 25 a 34 anos, a porcentagem foi de 47%. A pesquisa aponta ainda que, apesar do crescimento do comércio eletrônico nos últimos anos, apenas 9% citaram essa atividade como um dos usos mais frequentes na rede.


natal 8

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 11 de setembro de 2011 EMANUEL AMARAL

Nenhum município está licenciando os ciclomotores. Por isso, eles podem circular livremente, sem a exigência da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e nem capacete dos pilotos” ERICO FERREIRA DE SOUZA Pres.da Ass.de Dirigentes de Detrans

ENTREVISTA / ÉRICO FERREIRA - DIR.DO DETRAN-RN E AND

“Defendemos sete alterações no Código de Trânsito” O diretor geral do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RN), Érico Ferreira de Souza, é o primeiro norte-rio-grandense eleito para presidir a Associação Nacional de Dirigentes de Detrans (AND). Ele encaminhou ao Congresso Nacional propostas para melhoria do Código Nacional de Trânsito (CNT), inclusive propondo mudanças na “Lei Seca”, de forma que o condutor de veículos que sejam pegos com sinais de embriaguez sofra as penalidades previstas pela legislação, mesmo que venha a se recusar a fazer o teste do bafômetro. Segundo ele, a ANT também defende a inclusão de representantes dos órgãos estaduais e municipais de trânsito no Conselho Nacional de Trânsito (Conatran), que hoje é restrito a oito membros, sendo o presidente o também presidente do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) e de sete ministérios.

Que propostas foram entregues no Congresso Nacional sobre mudanças no Código Nacional de Trânsito? Em virtude da adesão do Brasil à campanha da Organização das Nações Unidas (ONU) de redução de 50% no número de acidentes no mundo, então a AND preocupada com isso, procurou o Congresso Nacional, o presidente da Câmara Federal, deputado Marcos Maia (PTRS), líder do governo na Câmara Federal, deputado Cândido Vacarezza (PT-SP), o presidente da Frente Parlamentar Trânsito Seguro, deputado Hugo Legal (PSC-RJ) e fizemos a entrega oficial de uma proposta que é mais urgente para melhorar o trânsito no Brasil. Existem hoje no Congresso vários projetos de lei tramitando, que visam modificações de alguns dispositivos do Código Nacional de Trânsito. Nós não criamos nada novo, todos os diretores dos Detrans do Brasil reuniram-se em Brasília, e lá nós elegemos como prioridade para o momento, a partir da próxima Semana Nacional do Trânsito no fim de setembro, uma mudança com sete dispositivos. Tiramos algumas coisas de projetos de lei, outras coisas estão contidas numa proposta de alteração do Código de Trânsito que a AND defende há muito tempo. Quais são as principais mudanças propostas? Em primeiro lugar, propomos a mudança do artigo 24 do Código de Trânsito, com supressão do termo ciclomotor, as motos e motonetas com potência abaixo de 50 cilindradas, então, como no Código a competência é dos municípios, nenhum município está licenciando os ciclomotores e como não tem licenciamento, eles podem circular livremente, sem a exigência da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e nem capacete dos pilotos. Então, isso é ruim para a população e tem um custo muito alto para a sociedade? É horrível, porque tem muitos acidentes de ciclomotores, as pessoas que estão conduzindo não têm permissão de pilotar, e como não são licenciados, não se pode exigir CNH e nem capacete. O que a AND pretende, é que haja supressão do artigo, cai na regra geral e passa a ser de competência dos Detrans o

licenciamento e, com isso, vai ser exigida CNH e capacete. E nem onde o trânsito é municipalizado estão licenciando. Também queremos uma alteração do artigo 10, para que a AND tenha acento no Conselho Nacional de Trânsito (Contran), nos Conselhos Estaduais de Trânsito, os municípios têm assento por lei, os dois municípios de maior porte, no caso Natal e Mossoró. Mas no Contran, os estados não têm assentos dentre os oito membros, e nós queremos corrigir essa distorção. Quanto aos artigos 261 e 263, a nossa sugestão é que insira no parágrafo 3º a aplicação da penalidade da suspensão de dirigir ao infrator, que terá um prazo de 15 dias para comparecer espontaneamente ao Detran para devolver a CNH quando atingir 20 pontos. Outra proposta é a alteração do artigo 265, no sentido de incluir parágrafo único para que o condutor tenha o mesmo tratamento do permissionário quanto à suspensão da CNH.

A burocracia estimula a impunidade,a reincidência de faltas no trânsito? Não é que induz a impunidade, ela dificulta o trabalho dos órgãos estaduais, fazendo isso a gente dá mais eficácia à norma. Quanto ao artigo 277 a nossa proposta é inclusão de parágrafo, que quando o condutor for submetido ao teste de alcoolimia, sejam aplicadas penalidades ao condutor que se recusar a fazer o teste de alcoolimia invertendo-se o ônus da prova diante da recusa do usuário. Hoje muitos se recusam a fazer o teste alegando que têm o direito constitucional de não produzir provas contra si, só que na Constituição não tem escrito esse direito de não produzir prova contra si. O que existe é que em 1978, o Brasil foi signatário do Pacto de São José da Costa Rica, o qual previa que qualquer cidadão não está obrigado a depor contra si, em processo criminal. O que a gente quer é a inversão do ônus da prova, como já existe hoje em caso de paternidade, no Código do Consumidor para que o condutor prove que não fez uso de álcool e não o Estado provar que ele fez uso. Temos outra proposta de incluir no Código que além do teste do bafômetro, nós tenhamos outros meios de provar que o condutor fez uso de álcool, mediante prova testemunhal, imagem, vídeo e até a produção de provas como constatação por agentes públicos decorrentes da fiscalização de trânsito ou do exercício do poder de policia administrativo, é um aprimoramento da “lei seca”. ODetrantemalgumasugestãopara melhorar o trânsito em Natal?

O trânsito em Natal é municipalizado e quem tem competência de ver o trânsito é a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob). A jurisdição do Detran restringe-se a quatro vias e rodovias estaduais - a Via Costeira, a avenida João Medeiros Filho, na Zona Norte, a avenida Omar O’Grady, depois da avenida Prudente de Morais e a Engenheiro Roberto Freire, que é a antiga estrada de Ponta Negra. Com o advento do Código Nacional de Trânsito em 1998, todo o trânsito foi municipalizado, mas no Rio Grande do Norte, dos 167 municípios, só temos a municipalização em 15.


natal

COMBUSTÍVEL

Artigos trazem os dois lados da discussão sobre a“Lei dos Postos”. PÁGINA 10

TEMPO HOJE

TÁBUA DE MARÉS

FEIRAS LIVRES

Nublado com pancadas de chuvas Máx.: 29ºC Mín.: 21ºC

Preamar 05h16 - 2.3 - 16h04 - 2.3 Baixa-mar 09h34 -0.3 - 21h47 -0.3

Nova Natal: hoje 550 bancas/283 feirantes Cidade da Esperança 406 bancas/386 feirantes

BALNEABILIDADE Todas as praias monitoradas estão próprias para banho.

FASES DA LUA Crescente: hoje Cheia: 12/09 Nascer do sol: 5h16 Pôr do sol: 17h21

Editora: Cledivânia Pereira e-mail: cledivania@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 11 de setembro de 2011

“Juventude, Desenvolvimento e Efetivação de Direitos”. Esse é o tema da 1ª Conferência Municipal de Políticas Públicas de Juventude de Natal-RN, que será realizada no Complexo Cultural da Zona Norte, a partir de amanhã (12)

[ POLÍTICA ]

Jovens debatem direitos na z. Norte Nos próximos dois dias (12 e 13 de setembro), a juventude natalense se encontrará para debater o tema “Juventude, Desenvolvimento e Efetivação de Direitos” durante a 1ª Conferência Municipal de Políticas Públicas de Juventude de Natal – RN, que será realizada no Complexo Cultural da Zona Norte. O encontro pretende reunir 200 jovens, de 15 a 29 anos, vindos das quatro zonas da cidade para discutir os problemas e também soluções atinentes aos sujeitos dessa faixa etária, um tanto esquecidos das políticas públicas. “A Conferência pretende fortalecer a relação entre o governo e a sociedade civil para uma maior efetividade na formulação, execução e controle da política municipal de juventude”, assinala Jenair Alves, da ONG Canto Jovem, acrescentando que o encontro busca promover, qualificar e garantir a participação da sociedade, em especial dos jovens, na formulação e no controle das políticas públicas de juventude; Divulgar e debater os parâmetros e as diretrizes da política municipal, estadual e nacional de juventude; Apresentar subsídios para a construção do Sistema Municipal de Juventude; Auxiliar os governos municipais, estadual e federal, a ampliarem e consolidarem os conceitos de juventude junto aos diversos setores da sociedade. Também pretende fortalecer e facilitar o estabelecimento de novas redes de grupos e organizações de jovens; fortalecer, ampliar e diversificar o acesso da sociedade civil, em especial da juventude, aos mecanismos de participação popular; fortalecer as instituições democráticas e o próprio conceito de democracia na Cidade do Natal. A metodologia da 1ª Conferência Municipal de Políticas Públicas de Juventude pretende discutir aspectos da realidade, as necessidades, prioridades e quais as metas que sugere para o poder público realizar e melhorar as condições de vida dos jovens. Para tanto, a Conferência abordará os seguintes temas: Juventude: Democracia, Participação e Desenvolvimento Municipal; Plano Municipal de Juventude: prioridades 2012-2015 e Articulação e integração das políticas públicas de juventude. Os subsídios para os debates têm como base os documentos Política Nacional de Juventude: Diretrizes e Perspectivas e Reflexões sobre a Política Nacional de Juventude 2003-2010 do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve), que está disponível em http://conferencia.juventu-

TEMAS As discussões serão orientadas pelos seguintes eixos: GT 1 – (Eixo1) Direito ao Desenvolvimento Integral – Juventude,Educação e Trabalho; GT 2 – (Eixo1) Direito ao Desenvolvimento Integral – Juventude,Cultura e Comunicação; GT 3 – (Eixo2) Direito ao Território – Juventude,Cidade,Mobilidade Urbana,Transporte Público; GT 4 – (Eixo2) Direito ao Território – Juventude,Meio Ambiente,Rural e Povos Tradicionais; GT 5 – (Eixo3) Direito à Experimentação e Qualidade de Vida – Juventude e Saúde; GT 6 – (Eixo3) Direito à Experimentação e Qualidade de Vida – Juventude, Esporte,Lazer e Tempo Livre; GT 7 – (Eixo4) Direito à Diversidade e Vida Segura – Juventude e Segurança; GT 8 – (Eixo4) Direito à Diversidade e Vida Segura – Juventude e Respeito à Diversidade e Direitos Humanos; GT 9 – (Eixo5) Direito à Participação – Juventude,Participação e Política.

de.gov.br/documentos/textobase; nas diretrizes da Secretaria Nacional de Juventude; e na Carta de Direitos da Juventude da Organização Ibero-americana de Juventude, assim como em um Diagnóstico da Realidade das Políticas Públicas de Juventude em Natal, fornecido pela SECOPA. A infraestrutura da Conferência é subsidiada pela Prefeitura Municipal do Natal através da Secretaria de Juventude, Esporte, Lazer & Copa do Mundo Fifa – Secopa. Os jovens e as jovens poderão se inscrever através de formulário online disponível em http://migre.me/5DmXN ou na sede da Secopa, localizado na Av. dos Guararapes, s/n, Ginásio Nélio Dias, Lagoa Azul. A Comissão Organizadora desta Conferência é composta por seis representações do poder público, sendo eles: Câmara Municipal de Natal, Secretaria Municipal de Juventude, Esporte, Lazer & Copa do Mundo FIFA, Secretaria do Gabinete Civil, Secretaria Municipal de Trabalho, Habitação e Ação Social, Secretaria Municipal de Educação. Além de mais seis representações da sociedade civil organizada, sendo estes o Canto Jovem, Centro Acadêmico de Gestão de Políticas Públicas – UFRN, Federação de Entidades Comunitárias e Associações Potiguares do Rio Grande do Norte – FECAP – RN, Marcha Mundial das Mulheres, Posse de Hip Hop Lelo Melodia e Rede de Jovens de Terreiros e Matrizes Africanas. DIVULGAÇÃO

Debates na zona Norte reunirão jovens de todas as regiões de Natal


10

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 11 de setembro de 2011

O debate em torno da liberação da comercialização de combustíveis por supermercados parece está longe de um desfecho. Atores importantes dessa discussão, expõem suas opiniões em artigos publicados abaixo [ COMBUSTÍVEL ]

‘Lei dos postos’ se mantém no debate debate em torno da permissão para que supermercados possam comercializar derivados de petróleo, como gasolina e óleo diesel, deve perdurar. Sexta-feira passada, o Ministério Público do Rio Grande do Norte ajuizou junto ao Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, Ação Direta de Inconstitucionalidade contra Lei Municipal n° 4.968/98, a qual proíbe a instalação de postos de combustíveis em supermercados e hipermercados de Natal. A ADI foi ajuizada pela Procuradora Geral de Justiça Adjunta, Mil-

O

dred Medeiros de Lucena, há pouco mais de uma semana dos vereadores de Natal derrubarem em segunda votação projeto de lei que instituiria nova disciplina da matéria. Em 1º de setembro, o projeto de lei foi derrubado, em segunda votação, por dez votos a 9, motivado, principalmente, pela mudança de posicionamento de alguns vereadores em relação à primeira votação. Os vereadores Ney Lopes Júnior (DEM) e Bispo Francisco de Assis (PSB) foram favoráveis ao projeto na primeira votação. Mas, depois da audiência pública que dis-

cutiu a matéria e os debates em plenários, os dois mudaram de posição. A votação no dia 1º foi a seguinte: a favor – Adenúbio Melo, Júlia Arruda, Júlio Protásio (PSB), Aquino Neto, Edivan Martins (PV), Fernando Lucena (PT), Luiz Carlos (PMDB), Raniere Barbosa (PRB), Sargento Regina (PDT). Contra, votaram Adão Eridan, Assis Oliveira (PR), Bispo Francisco de Assis, Dickson Nasser (PSB), Chagas Catarino (PP), Enildo Alves (sem partido), George Câmara (PC do B), Heráclito Noé (PPS), Maurício Gurgel (PHS), Ney Lopes

Júnior (DEM). Ausentes à votação: Albert Dickson (PP), Franklin Capistrano (PSB). O Projeto de Lei nº 411/2009, de autoria do vereador Raniere Barbosa (PRB), que permitia a instalação de postos de combustíveis nos supermercados e hipermercados havia sido aprovado, em primeira votação no dia 18 de agosto, teve nove votos favoráveis, oito contrários, duas abstenções e duas ausências. PREÇO Não há estudos confirmados, mas alguns apontam uma redu-

ção de até 10% no preço dos combustíveis com a permissão da venda vinculada a supermercados. É o que aponta Luís Carlos Araújo, diretor comercial do Pão de Açúcar, que esteve semana passada em Natal. A empresa também está interessada em instalar postos de combustíveis nos hipermercados em Natal assim que a legislação municipal permitir. O Grupo tem postos em Pernambuco, Paraíba e Alagoas somente no Nordeste. O preço, afirma Luís Carlos Araújo, diretor comercial do Pão de Açúcar,

é até 10% mais baixo que o praticado pelos postos convencionais. Em meio à discussão, os consumidores que estão interessados na baixa do preço do combustível comercializado nos postos de combustíveis de Natal. A seguir, a TRIBUNA DO NORTE traz opiniões que expressam os dois lados do debate. Um artigo de Antônio Cardoso Sales, Presidente em exercício do Sindipostos RN; e um outro do vereador Raniere Barbosa, autor do projeto de lei 411/2009. Eis as opiniões:

ALDAIR DANTAS

EMANUEL AMARAL

ANTÔNIO CARDOSO SALES [ PRESIDENTE EM EXERCÍCIO DO SINDIPOSTOS RN]

RANIERE BARBOSA [ VEREADOR (PRB) E AUTOR DO PROJETO DE LEI 411/2009]

A verdade na venda da gasolina em Natal votação que aconteceu na Câmara Municipal de Natal há poucos dias foi determinante na história democrática e empresarial da cidade. Pelo respeito ao princípio da maioria, os vereadores natalenses decidiram a favor de um outro princípio: o direito constitucional da livre concorrência, protegendo dezenas de pequenas empresas nacionais e potiguares numa luta desigual e desleal contra alguns dos maiores grupos empresariais do planeta. Ao contrário do que possa parecer, os revendedores de combustível de Natal não querem, e nunca quiseram, gasolina ou etanol caro em suas bombas. Quando o preço do combustível está elevado, o primeiro reflexo é o afastamento dos clientes, uma queda expressiva na vendas e uma conseqüente perda na rentabilidade do negócio. O que não podemos concordar é que transformem a nossa atividade num palanque eleitoral, faltando um ano para as eleições municipais de 2012. A idéia de que a venda de combustíveis em supermercados e hipermercados seria boa para o consumidor é hipotética e não se mostra verdadeira na prática. Basta que se olhe para as cidades onde esse modelo já existe e se observe o preço da gasolina vendida nesses lugares. No curto prazo, a redução pode até acontecer, mas no médio e longo prazo o que se vê é outra coisa. Com o passar do tempo, os preços dos combustíveis sobem, fruto principalmente da concentração do negócio nas mãos de poucas empresas, que passam a ser donas de grandes redes de postos e de um imenso volume de vendas. Quando se compara, através do site da ANP (www.anp.gov.br), o preço médio da gasolina vendida em Natal na última semana com o de todas as capitais, onde há a venda do combustível em lojas de supermercados e hipermercados, percebe-se de forma clara e incontestável que a gasolina da capital potiguar é a mais barata - basta checar os preços do combustível nas cidades de Recife, São Paulo,

A

Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Maceió e Goiânia. A única capital com postos em supermercados e com preço médio menor do que Natal é João Pessoa, onde o setor da revenda atravessa uma crise sem precedentes e com vários postos sendo colocados à venda. A teoria do discurso eleitoreiro, em nome de ganhos para o consumidor, se desfaz, portanto, na realidade da vida cotidiana. O preço da gasolina praticado em Natal, e em qualquer outra cidade do País, pode sofrer influência de diversos fatores, desde o preço do barril do petróleo no mercado internacional, a produção de canade-açúcar no Brasil, até o crescimento da frota de carros rodando em nossas cidades, sem falar da carga tributária, grande vilã de todo o sistema de consumo. Ademais, muito mais importante que a falaciosa discussão sobre preços, é a segurança e a saúde dos cidadãos. Um acidente em um posto de combustíveis tem, naturalmente, ampla magnitude, dado o conteúdo explosivo da mercadoria comercializada. Imagine-se, então, controlar um incêndio num posto de combustíveis encravado num supermercado ou hipermercado, levando em conta, desde a complexidade do acesso a tais empreendimentos, geralmente com entradas restritas e controladas, até a evacuação da área, prestação de socorro a eventuais vítimas, tendo tudo isso potencializado pela concentração exagerada de pessoas e seus veículos (e são muitos), todos recheados com mais combustíveis. Em nome de uma suposta economia de centavos, Natal está disposta a correr esses riscos? Em Natal existem hoje 115 postos localizados nos diferentes bairros, ruas e avenidas da cidade. Esse total pertence a mais de 80 empresas diferentes e de pequeno porte. Esses dados fazem da nossa capital uma das cidades brasileiras com melhor nível de abastecimento de combustível e menor concentração empresarial no setor. A maioria dessas empresas tem origem familiar, atua há décadas na atividade e quase todas pertencem a empresários potiguares.

Em defesa dos interesses do consumidor Se as grandes redes de hipermercados estão realmente dispostas a entrar no mercado extremamente competitivo de revenda de combustíveis em Natal, elas que venham, mas dentro de uma condição de igualdade com todos os postos em funcionamento na cidade, instalando-se aqui, como todos os demais, nas ruas e avenidas da capital, e sem nenhum tipo de benefício ou vantagem tributária. A mesma Lei, que não permite a instalação de postos de combustível em supermercados e hipermercados, evita também a criação de concorrentes gigantes no setor de revenda. Estima-se, por exemplo, que cada posto instalado numa loja de supermercado venda algo superior a um milhão de litros por mês – cerca de dez vezes o volume de um posto de rua. A concentração na revenda de combustível colocaria em risco imediato a sobrevivência de dezenas de empresas e a manutenção de centenas de empregos diretos. Nessa disputa democrática, sem vencedores ou vencidos, reconhecemos como merecedora de todos os méritos a decisão dos vereadores de Natal que demonstraram, sobretudo, sensibilidade na percepção daquilo que se entende como certo e justo, não apenas para nossa atividade empresarial, mas também para toda a cidade. Nessa luta do pequeno empreendedor local contra o oligopólio internacional, que normalmente fere de maneira mortal todo o comércio que o cerca, os parlamentares agiram em defesa não somente dos postos ou supermercados instalados em nossa cidade, mas protegeram também a segurança dos nossos clientes e o meio ambiente da nossa capital. Reafirmamos com toda a população de Natal e do Rio Grande do Norte o nosso compromisso de manter uma postura de transparência plena da nossa atividade, priorizando a preocupação com a qualidade do combustível que comercializamos, com o respeito às normas ambientais e de segurança e, principalmente, com a satisfação dos nossos clientes e consumidores.

stimular a livre iniciativa, a livre concorrência e potencializar a economia local, quebrando a reserva de mercado, o paralelismo de preço, de modo a gerar uma competitividade fundada na valorização da ordem econômica, uma justa competição, mas tendo sempre como norte a proteção e a defesa dos interesses do consumidor. Estes são, em suma, os objetivos do projeto de lei (PL 411/2009) que apresentamos através do nosso mandato, propondo a permissão de instalação de postos de combustíveis em áreas de hiper e supermercados. O nosso projeto não discute concessões nem licenças. Existem leis federais que regulamentam a instalação de postos de combustíveis. Há a Resolução 203/2000, do CONAMA, que disciplina todos os impactos ambientais. Já as licenças de instalação, os alvarás de construção e as licenças ambientais são de competência da SEMURB. Não por outro motivo, o artigo 2º da nossa proposição estabelece a rígida obediência às regras e exigências impostas pelas normas de segurança. Partindo do princípio de que o consumidor é o grande sustentáculo de toda a cadeia produtiva da comercialização de combustível e da quebra de reserva desse mercado, o projeto visa tão somente a criar um regulador de preço a menor.Críticos da matéria tentaram desviar o foco da questão, transferindo o debate para a segurança e a economia local do mercado varejista de alimentos. Uma falácia. Uma inverdade. Primeiro, porque o mérito do projeto não é de segurança e, sim, de quebra de uma reserva de mercado.Segundo: a economia local é potencializada. O melhor exemplo disso está na Zona Norte de Natal, onde inúmeros mercados de pequeno e médio porte da região surgiram e se sustentam mesmo estando em áreas próximas à unidade local do Carrefour. Terceiro: a concorrência entre os postos da Zona Norte – incluindo aí o posto de combustíveis que funciona no mesmo Carrefour – estimulou seus proprietários a melhorar as instalações de seus estabelecimentos, a capacitar seus funcio-

E

nários e a reduzir o preço do combustível, fazendo deste o mais barato de Natal. O posto instalado no Carrefour acabou se tornando o regulador de preço e de outros padrões comerciais para o segmento na Zona Norte. Um quarto exemplo da necessidade de implementação do projeto de lei que apresentamos reside no fato de que, apenas com a aprovação em primeiro turno, na Câmara Municipal, o preço dos combustíveis registrou uma queda em seu custo médio, de R$ 2,79 para R$ 2,55. Percebe-se a resistência por parte do Sindicato dos Postos para a liberação de preço dos combustíveis, o que determina a manutenção de situações de reserva de mercado e de paralelismo de preço. Práticas, enfim, que vão de encontro à concorrência saudável de mercado e que tolhem o poder de escolha do consumidor. Em contrapartida, o projeto recebeu o apoio incondicional do Ministério Público do Estado, tanto pela Promotoria de Defesa do Consumidor, representada pelo promotor José Augusto Peres, como pelo próprio procurador geral de Justiça, dr. Manoel Onofre Neto, que reconheceram o benefício que a população teria com a implementação do PL 411/2009. A Constituição Federal de 1988 estabeleceu em sua estrutura os “Princípios Gerais da Atividade Econômica”, que fundamentaram a nossa ordem econômica em valores garantidores do cidadão, consagrando como seus fundamentos a valoração do trabalho humano e da livre iniciativa, tendo por fim assegurar a justiça social e observar a defesa dos princípios estatuídos no artigo 170 da nossa Lei maior. Sabe-se que inúmeras são as práticas de lesão aos direitos do consumidor. A livre concorrência e a liberdade de iniciativa se relacionam diretamente com a defesa do consumidor, uma vez que estas liberalidades visam a garantir um mercado em que haja verdadeira concorrência, no qual o beneficiário direto seja o consumidor. Concorrer é, então, competir, é disputar a preferência de quem adquire ou utiliza produto ou serviço oferecido. A livre concorrência e a livre iniciativa não se confundem. Embora complementares, possuem

conceitos distintos. A livre iniciativa correlaciona-se com a manutenção das possibilidades reais de acesso e exercício da atividade econômica pelos indivíduos, como garantia de sua liberdade econômica. A livre concorrência, por sua vez, refere-se às possibilidades desses agentes de disputarem as preferências do consumidor no mercado de consumo. Desta forma, é preciso analisar esses aspectos concorrenciais do mercado de combustível, bem como analisar as possibilidades para incrementá-los, com a permissão da entrada de novos agentes econômicos no setor, sem limitações de qualquer ordem à livre iniciativa e à livre concorrência, garantindo ao final o melhor direito para o consumidor. Daí a importância da aprovação do PL que permite o funcionamento de postos de gasolina em hipermercados e supermercados da cidade. Considero inaceitável o consumidor não ter seu pleno direito de escolha e um atraso para a nossa cidade a concentração e centralização da revenda de combustíveis. Também denominado de “Lei dos Postos”, o PL 411/2009 tramitou por quase dois anos na Câmara e foi submetido a amplos e intensos debates com as mais diversas instituições de nossa sociedade, incluindo aí donos de supermercados e de postos. Em toda a discussão, ficaram bem evidenciados os argumentos dos que se manifestaram contrariamente ao projeto – e que defenderam o paralelismo de preço e a concentração e vedação do mercado de combustíveis, representando os interesses dos proprietários de postos – e dos que se manifestaram favoravelmente, creditando confiança ao PL 411/2009 voltado para o fim da reserva no mercado de combustíveis e para a defesa do consumidor. O resultado constatado ao final, lamentavelmente, é de que nem sempre prevalecem os interesses coletivos. Porém, não desistirei de lutar por essa causa. Acredito nas minhas convicções e nos princípios do projeto que propomos – e que pretendemos reapresentar em meados do próximo ano, tão logo o Regimento Interno da Câmara Municipal nos permita.


natal

Domingo | 11 de setembro de 2011

3porquatro

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 11

POR ANNA RUTH DANTAS

ANTÔNIO JOÃO FILHO

O ENGENHEIRO ELÉTRICO QUE MORAVA NA ESPANHA QUANDO RECEBEU O CONVITE PARA ASSUMIR O CARGO DE DIRETOR-GERAL DA EMBRATEL FALA SOBRE O DESAFIO DE AJUDAR A EMBRATEL - EMPRESA DE QUASE MEIO SÉCULO - A IMPLANTAR UMA TV POR ASSINATURA,QUE HOJE JÁ CONTA COM 1,7 MILHÃO DE ASSINANTES.

“Subestimaram o potencial do NE” FOTOS:RODRIGO SENA

A Embratel tem quase 50 anos e se volta agora para o varejo.Como o senhor analisa esse novo perfil da Embratel que foca no "casa a casa"? Se você notar o mercado todo mudou. Antigamente as casas não consumiam, não tinha banda larga, a televisão era de graça e o serviço de telefonia era muito restrito. Hoje as residências estão se aproximando muito mais do que era o perfil de consumo de uma pequena empresa do que era antigamente uma residência. Essa nova unidade de negócio que é uma residência ela demanda cada vez mais serviços de telecomunicação. A Embratel viu isso como uma oportunidade de aumentar sua cobertura e foi lançada essa unidade de negócio Via Embratel. O senhor disse que vê cada residência como uma "unidade de negócio". Verdade. É uma possibilidade de fazer negócio. Ou seja, hoje em dia, qualquer casa, a partir do momento que nessa casa entra banda larga ela nunca mais sai. As pessoas conseguem encontrar um valor muito grande não só pela diversão, entretenimento, notícia, mas também para fazer com que seus filhos dêem um salto social. Hoje em dia qualquer pessoa pode fazer qualquer curso, em qualquer lugar do mundo sentado dentro da sua casa, é só ter disciplina para fazer isso. E isso só é possível por causa da internet. Quanto mais confiável a internet for, quanto mais capacidade de transmissão de dados essa internet tiver a pessoa vai aproveitar muito mais essa iniciativa que vai ter. No momento em que a Embratel apresenta o pacote comTV,internet e telefonia,promove uma concorrência injusta? Não diria que é concorrência injusta. Digo que é uma oportunidade para quem quiser aproveitar esses produtos que têm muita qualidade. Esse serviço de TV por assinatura começou em dezembro de 2008. Nós lançamos o serviço e rapidamente a gente estabeleceu rede e parceiros pelo Brasil todo. São 1.200 empresas que trabalham para gente. Aí vimos que para maioria das pessoas que oferecíamos o produto ele não era completo sem a banda larga e telefonia. Tudo nos levou a oferta dos três produtos, no combo. Mas diferente do satélite que podemos oferecer para todo mundo de uma vez só, com a rede de banda larga não. Você tem que construir uma estrutura, lançar o cabo nos postes, fazer toda parte de conexão, é muito mais trabalhoso. Para isso tivemos que ser muito seletivos. Escolher as cidades que tinham potencial, que estavam crescendo mais, pouco importava se tinha concorrência ou não, e nós fomos lá. Natal figurava como uma das primeiras da lista, não tivemos dúvida de vir para Natal. Ser diretor de uma empresa com a marca Embratel,mas deflagrar uma área de mercado ainda não fomentada por ela,no caso o varejo,torna,ainda assim,o seu trabalho mais fácil? Na realidade a resposta é sim e não. É sim porque evidentemente uma marca que tem quase 50 anos é uma marca de credibilidade. As pessoas quando ouvem Embratel lembram que até há alguns anos ligação de longa distância nacional

O

engenheiro elétrico Antonio João Filho morava na Espanha quando recebeu o convi-

te para assumir o que seria o maior desafio da sua carreira. O cargo de diretor-geral da Embratel veio com um plano ousado. A empresa de quase meio século estava se voltando para o segmento de varejo, o desafio era implantar uma TV por assinatura para Embratel, levando o produto Via Embratel. Três anos depois de receber o convite, hoje Antonio João Filho abre o sorriso, que soa como grande satisfação, ao falar que já contabiliza 1,7 milhão de assinantes. Arrojado, foi o próprio executivo que percebeu a ausência de outros produtos, não bastava apenas a TV por assinatura. Foi a partir daí que começou a desenvolver a banda larga e a telefonia, que completam o leque de serviços oferecidos pela Via Embratel. Usufruindo de desenvolver esses três produtos, a Embratel hoje faz um forte trabalho de marketing no chamado combo, ou seja, na comercialização dos três produtos juntos, oferecendo como vantagem para o cliente a redução de preço. Seria uma concorrência desleal no mercado? “Não diria que é concorrência injusta. Digo que é uma oportunidade para quem quiser aproveitar esses produtos que têm muita qualidade. Esse serviço de TV por assinatura começou em dezembro de 2008", responde, de pronto, o diretor-geral da Embratel, que semana passada esteve em Natal. Em uma rápida conversa com Antonio Filho é possível perceber exatamente a visão da Embratel nesse negócio de “varejo": cada casa é vista como uma unidade de negócio. “Hoje as residências estão se aproximando muito mais do que era o perfil de consumo de uma pequena empresa do que era antigamente uma residência", analisa o diretor.

Detalhes O que tem de melhor na Embratel: o cuidado com a qualidade Como construir história de meio século: história de três fases distintas,estatal até 1998,de 1998 a 2004 teve outra empresa administrando,e a fase atual que foi do America Móbil que é a que estamos agora.Essa administração não quer romper com o passado,o conceito de qualidade,mas quer uma coisa que aconteça muito rápido,crescimento muito rápido, para gente é um desafio enorme. Sua fase na Embratel: para mim foi um desafio muito grande,mas fundamental foi contar com toda área corporativa foi muito parceira para montar esse projeto muito rápido.Tive apoio muito grande do presidente par montar a estrutura o mais rápido possível.

O convidado de hoje do 3 por 4 é um empolgado com o negócio, arrojado nas metas, ousado nos planos. Com vocês, Antonio João Filho, diretor-geral da Embratel.

Hoje em dia, qualquer casa, a partir do momento que nessa casa entra banda larga ela nunca mais sai”

e internacional só era possível através da Embratel. Esse conceito ainda perdura. O conceito de qualidade da Embratel para as empresas é visto como Premium, a gente procura manter. Isso ajudou muito. Agora quando tivemos que buscar cliente de TV por assinatura com a marca Embratel todo mundo pergunta, se a Embratel oferece esse serviço. Tivemos uma dificuldade de fazer com que as pessoas conhecessem a marca da Via Embratel e confiassem. A partir do momento que começou o boca a boca ficou muito mais fácil. Depois que algu-

mas pessoas que formam opinião tiveram o produto ficou muito mais fácil outras adotarem. Vamos "dissecar" agora cada um desses produtos. Para o cliente decidir pela TV por assinatura o que conta? Contam algumas coisas básicas. A primeira, evidentemente, é o preço. A segunda é a quantidade de canais e o terceiro a qualidade de imagem. Para fazer tudo isso, vamos ver a qualidade, temos um satélite próprio nosso, é um satélite lançado em 2008. oferecemos o serviço de TV por assinatura oferecendo esse satélite, com qualidade digital, todos os canais são digitais, o canal tem guia de programação. E se quiser serviço mais sofisticado temos serviço de alta definição, onde o cliente conta com gravador que grava até 500 horas de programação. O cliente que administra o gravador. No que diz respeito a quantidade de canais, nós firmamos um contrato com a GLOBOSAT e temos todos os canais que ela oferece. Co-

A primeira, evidentemente, é o preço. A segunda é a quantidade de canais e o terceiro a qualidade de imagem”

Banda larga e telefonia o cliente define a partir do preço fundamentalmente? No caso da banda larga não. A banda larga traz duas característi-

Depois de TV, internet e telefonia,qual a meta da Embratel agora? Os senhores planejam entrar na telefonia celular? Na telefonia celular não porque nós fazemos parte de um grupo grande chamado America Móbil e uma das empresas é a Claro. Então já temos uma empresa de telefonia celular. Com tantas empresas de TV por assinatura, onde está a parabólica? Ainda há mercado para esse produto? A parabólica é para um perfil de consumo de um público de menor renda ou um público que já havia comprado a parabólica há um tempo atrás. Mas se a pessoa gosta de televisão e quer ter qualidade dos canais, a partir do momento que conhece a TV digital rapidamente muda porque vê que as vantagens são muito grandes. E nós chegamos no mercado colocando pacotes de TV para todos os bolsos. O que diferencia o mercado do Rio Grande do Norte? No mercado do Rio Grande do Norte e de outros nós vemos que eram mau assistidos, as grandes operadoras focavam somente no Sul e Sudeste e não viam oportunidades que tinham aqui. A partir do momento que começam a aparecer indicadores de desempenho está claro que as empresas subestimaram o potencial de crescimento dessas cidades. Já deveríamos ter vindo aqui antes, mas chegamos.

mo a Globo está no negócio de conteúdo há muito tempo, ela conhece bem qual o gosto do brasileiro. E a parte de preço, como trabalhamos com um volume grande de clientes temos condições de fazer uma oferta de preço bem atrativo. Procuramos fazer com que nosso produto se encaixe no que o cliente busca.

cas. A primeira é a estabilidade do serviço. Quando cai internet e você está no meio de uma operçaão como faz? Então internet tem que ter alta confiabilidade. Esse é um conceito que o cliente não consegue pegar no início porque todo mundo (as empresas) se apresentam da mesma forma. A gente sabe que é uma qualidade que será reconhecida com o tempo. A outra é a velocidade de acesso a internet. Nosso pacote mínimo é de 1mb e oferecemos até 20mb e temos capacidade para chegar até 40mb. No caso do telefone, em termos de qualidade, é muito difícil se diferenciar do serviço de telefonia. Você tira o telefone do gancho e tem que estar lá. Com a portabilidade as pessoas não têm mais o receio de mudar o número. Com a portabilidade isso deixou de existir (a mudança de número). Nós oferecemos preço, na Via Embratel há uma franquia e você vai usando o telefone e só paga a mais se consumiu toda a franquia. Os serviços avançados, como conferência e identificação de chamada, não é cobrado pela nossa empresa. Outra vantagem que oferecemos é que as ligações na mesma rede não é cobrado. Isso é importante para quem tem várias lojas, as ligações entre as lojas não é cobrado.

Perfil Antonio João Filho é formado em Engenharia Elétrica e tem pósgraduação em Economia e Administração.Antes de ser diretor geral da Embratel,cargo que assumiu há três anos,ele atuava como vicepresidente de uma operação de cabo no interior de São Paulo.Na direção geral da Embratel é responsável pela unidade de negócio chamada Via Embratel, que comercializa banda larga, telefonia e TV por assinatura.

O senhor foca muito no "combo" (comprar pacote com telefonia, TV e banda larga).Qual a vantagem e desvantagem para o cliente aderir ao combo? A vantagem é evidente é a questão do preço. A partir do momento que ele compra os três produtos tem uma vantagem econômica nítida. Quando ele liga para qualquer dúvida telefona para um lugar só. E qual a desvantagem? É difícil. É que ele se acostuma tanto fica difícil de sair.


natal

12 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 11 de setembro de 2011

Bares da minha vida./ Bar, doce lar,/fuga,/ som baixo,/contrabaixo,/Chopin,/ chopinho,/fuga de Bach"

Eliana Lima elianalima@tribunadonorte.com.br

Do poeta Nei Leandro de Castro, em 'Fuga de bar'

» BEL-PRAZER Quanto custa a cada brasileiro manter o maior projeto político do Brasil: a corrupção? Difícil calcular diante de algarismos que se somam na casa dos bilhões. Sangria que não se estanca. Impostos novos se tentam em nome da saúde dos necessitados, enquanto cofres ‘privilegiados' se intumescem com ânsia de mais. Mais... Mas, se a Receita Federal é tão implacável, para onde vão tantos cifrões da corrupção? Boa pergunta? Qual a resposta? Além do luxo desmedido que se observa - e não se declara -, onde será que se passa(rá)? Festas em paraísos fiscais! Mas como fazer para chegar lá? Máfias se locupletam. Observando daqui, dacolá, alhures, pagamentos, dos mais simples, são feitos em dinheiro. Bolos, bolinhos, bolões. Quantas notas! Vivinhas. Cartões de crédito e talão de cheques? Raramente! No mínimo estranho nesses tempos de violência em que o dinheiro de plástico (cartão) é moeda aconselhada. Bom! Enquanto isso, os mais bem pagos salários, aqueles em contracheque rechonchudo no bruto, minguam na subtração do Leão. E vai-se à ponta do lápis para planejamentos do luxo - luxinho - que se pretende. Já no mundo dourado do poder que o público dá, não se medem espocares franceses, festas, viagens, móveis, imóveis, terras, carrões, aeronaves...que não se declaram. Luxo das arábias. Pois. É, mas a consciência deve pesar quando se deita a cabeça nos travesseiros de plumas de ganso, diante da triste miséria alheia. Quanta inocência, Abelha! O conforto não deixa lembrar aquele que morreu pelo medicamento desviado; naquela criança que mata a fome com merenda estragada... E assim caminha a humanidade. Que mesmo?

FOTOS JOAONETOFOTOS.COM

» TAÍ Uma dica para profissionais que buscam um lugar melhor ao sol: engenharia de trânsito. Há um vácuo não só em Natal, mas em várias e tantas outras cidades brasileiras. Um campo fértil para o sucesso e boa remuneração.

» ATITUDE...

» UNIDOS

Escoltada pelo irmão-gatón Daniel Dias, Luciana Dias manda beijinhos

» PORTARETRATO

Lindinhos: Gabriela Medeiros e Érico Siqueira

A UnP criou o curso de especialização em Direito Ambiental. O único no RN. Já na segunda turma. Apesar de voltado para os profissionais do Direito, tem atraído biólogos, químicos... "A perspectiva multidisciplinar do curso abre essa possibilidade da inclusão de diversas áreas. 40% dos alunos não são de Direito", destaca o coordenador Deyvidson Giuliano.

» ...PELA NATUREZA Aponta a importância, por exemplo, para empresas do ramo imobiliário. Lembra que as obras da Copa, de mobilidade, do aeropoto de SGA e parques eólicos “precisarão, e muito, desses profissionais".

» A PROPÓSITO...Quem é o partidón bem-nascido que anda suspirando tristinho pelos cantos e recantos do Plano Palumbo??? Ou, tadinho...

» EMPREENDEDORA » POSTERIDADE

Cheios de amor pra dar, os lindinhos-apaixonadinhos Patrícia Amaral e Bruno Alves

» TINTIM

Eridson Medeiros brinda grito de felicidade com declações apaixonadas de Polyxen

» ...POR GESTÕES... Não precisa hora do rush para encontrar no gargalo engarrafamentos que geram estresse, acidentes (quase diários), principalmente de motoqueiros. Imaginem que a faixa de pedestre no local é sempre desrespeitada. Dia desses a coluna passou cerca de meia hora entre a Escola Doméstica e a 'curva da pista'. Percurso que se faz em coisa de três minutos, sem alta velocidade. Gargalo, diga-se, presente de grego do ex-secretário Kelps Lima e deixado pelas gestões sucessivas.

Toda bela e antenada, Bebel Tinoco assume definitivamente sua porção empresária e já o braço direito da mãe Tereza no Espaço TT. No voo da moda, segue para compras do alto verão no Rio e em São Paulo, dessa vez sozinha, já que TT passa temporada pela Europa.

» BELEZA

» ...INEXPERIENTES

Toda linda, a potiguar Larissa Costa (Miss Brasil 2009) desembarcou em São Paulo. Para assistir, nesta segunda-feira, o Miss Universo 2011, no Credicard Hall. Aproveita para lançar o seu blog larissacosta.com.br.

» PERIGO...

Será necessária a soma de mortes e mutilações para que a Gestão Borboleta tome providências que se clamam urgente?

» EDUCAÇÃO

Será que os gênios da mobilidade urbana da capital dos magosdesavisados não percebem que fechar retornos de avenidas sem estudos e alternativas para a saída de perpendiculares causa gargalos? E mudanças no trânsito antes de uma ampla campanha de informação, diga-se, o caos é certeiro. Não precisa ser nenhum especialista em engenharia de trânsito para tal.

» SETA

Os 40 anos de história do NEC/Pinguinho de Gente serão narrados pelos alunos na Semana Saber e Cultura, de 12 a 16, sob o tema '40 anos plantando educação e semeando respeito'.

» ...CAUSADO... Para exemplificar, apenas um grave gargalo por fechamento de retornos e sem alternativas. Na av. Hermes da Fonseca, os fechamentos formaram um sério gargalo na entrada para a rua Potengi e próximo à ‘curva da pista'. Carros que se somam com os que saem das escolas Doméstica e Auxiliadora, das ruas Trairí, Tuiuti...ônibus, táxis, motos...

Na falta de investimentos em obras de túneis e viadutos, várias cidades adotaram a via de mão única como solução. Muitas deram certo. Não precisa ir muito longe para observar o exemplo. Na vizinha João Pessoa (PB), funciona assim. Avenida mais larga que a Hermes da Fonseca, por exemplo, é mão única. Imagine em Natal, que tem duas grandes avenidas que cortam a cidade, desde à sua entrada... Precisa ter coragem política, planejamento e campanha educativa.

COLMEIA

» Larissa Borges recebe terçafeira para brindar na festa de lançamento da edição comemorativa de cinco anos da revista Versailles,no Versailles Cidade Jardim.

» EM TEMPO Por falar em campanha educativa, quando o Ministério Público recomendará e a Justiça determinará que a publicidade dos governos promova campanhas educativas? São tantas áreas que necessitam: prevenção de incêndios e primeiras ações em eventualidades; acondicionamento de lixo, colocação em via pública nos dias de coleta...; indicações de casos que necessitem de unidades de saúde e hospital, primeiros socorros; economia de energia, água, problemas que causam esgotos clandestinos...etc e muitos tais.

» O programa 'Justiça Eleitoral

» SEM FUTURO

» Estão abertas até o dia 18 as

Existe uma grande carência no RN de especialistas em engenharia de trânsito. Os que se formam ganham outras plagas, já que os salários por aqui são aquém do talento e diante da necessidade também em outros Estados, que valorizam mais.

inscrições para o Exame de Seleção 2012 da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ).

na TV',produzido pelo TRE, reestreia terça-próxima,às 21h, com reprise nas sextas das 14h às 15h.

» ÁLBUM

Atentos à festa ótima: Rafael Diniz e Lucila Sarmento

COLABORAÇÃO DE HELDON SIMÕES


Domingo |

11 de setembro de 2011

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

13

FOTOS:TRAFEGANDO.COM

George Azevedo georgeazevedo@digizap.com.br

Virgínia & Ricardo O casal Ricardo Freire e Virgínia Azevedo reuniu muitos queridos na noite de 02 setembro para oficializar união matrimonial com festa das boas no Requinte Buffet, que levou assinatura da Master Produções e Eventos, com direito a animação da Radiola Club e grupo Pop 4.

Zélia Macedo, toda bacana!!! O casal Leonardo Nogueira e Fafá Rosado As misses Thaís Araújo e Danielle Fernandes

Hora de jogar buquê!!!

Eliete Ferreira com o mui amado Antônio Benevento

Teteca Belarmino e Selma recebendo Sebastião Mota e Zoraide

Selma Carneiro com as filhas Andreia,Suzana e Ana Carla

Noite de charme

Priscila Rodrigues e a cunhada Tetê

Os noivos posando para as lentes de Raul Pereira

A colunista Marilene Paiva foi bem feliz na sua "Noite de Charme" realizada no dia 03 de setembro no Requinte Buffet. Momento super chique com assinatura da Master Produções e muita ferveção ao som de Radiola Club, Seven Two e Tequila. As fotos são de Luís Henrique e Georgiano Azevedo para o Trafegando.com FOTOS:TRAFEGANDO.COM

Marilene Paiva em momento fechação com Georgiano Azevedo

Bia Maia antes de arrasar no com a banda Seven Two

Sandra Rosado, elegantíssima!!!

Marilene Paiva faz pose no bolo criado por Tereza Cristina

A ex-BBB, Juliana Góes, com os amigos Bruno Sá e Mário Souza

Izoares Martins e sua Micheline Fontes

O vereador Lahyrinho Rosado com a esposa Poliana Simas

Jean Fernandes e sua Sânzia Carmen Steffens

Paula Paiva e Cláudia Fernandes arrasaram no saião

José Carlos Rêgo e Beth: os poderosos do Garbos Hotel


natal 14

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 11 de setembro de 2011

uma bela noite de Julho de 2011 abri minha caixa de email e encontrei uma mensagem do amigo Eduardo Zanella que dizia assim: "Nelson, o que você vai fazer no próximo mês?" Eu sabia que ele havia partido do Brasil para iniciar uma volta pelo Atlântico no veleiro Guga Buy, junto com o Pai. Mas, depois de explorar uma boa parte do Caribe, resolveram deixar o barco numa marina em Curaçao e retornaram ao Brasil, para umas "férias", enquanto esperavam a passagem da temporada dos furacões que castigam as águas caribenhas todos os anos. O que será que Dudu, como é mais conhecido no meio náutico, estava querendo com aquela pergunta? Chamei Lucia para ler o email e na mesma hora respondi a mensagem: Nada! Ou melhor, estou fazendo algumas manutenções no Avoante. Ele respondeu de imediato, parece até que já estava de prontidão em busca da minha resposta. "Nelson, que tal dar uma velejada até o Caribe?" Ele sabe muito bem que tem algumas perguntas que não se faz a um velejador de cruzeiro, pois a reposta já esta na ponta da língua. Mas, mesmo assim, eu ainda tive uns míseros segundos de dor na consciência, ou sei lá se foi a surpresa do convite que nem passava pela nossa cabeça, para engatar a resposta: "Estamos dentro!" "Então passo em Natal até o dia 5 de Agosto para pegar vocês. Se quiserem podem convidar

N

[ DIÁRIO DE BORDO ]

UM CONVITE E MUITOS HORIZONTES um amigo ou dois, para ir também. O barco é um catamarã de 45 pés, com quatro suítes e estou sozinho. A gente deixa o barco em Trinidad e retorna de avião". Rapaz! Esse era um convite mais do que tentador e irrecusável. Não é toda hora que passa esse tipo de bonde na estação. O Barco era o catamarã Itusca, que tinha dado uma volta ao mundo participando do Projeto Destino

Azul, patrocinado pela empresa Mormaii. É um modelo Leopard 45, que tem condições sobrando para ser enquadrado entre os melhores da classe de veleiros multicascos. Como sempre Lucia nem pestanejou, e no dia seguinte já estava cuidando da nossa viagem. Faltava menos de 20 dias. Mas a vida tem seus segredos e cobra atitudes que não podemos vacilar, principalmente quando es-

tamos vivendo sonhos ou quando, que é o nosso caso, não temos amarras que nos prendam em terra. O barco é o veículo que nos transporta pelos caminhos do mundo e esse mundo é o mar, com seus mistérios controlados por deuses nem tão sorridentes assim e nem tão malcriados como parecem. Menos de vinte dias para embarcar rumo às portas do Caribe e seu mar que entorpece navegado-

res ao longo da história. Menos de vinte dias que poderiam durar uma eternidade e onde a vida tem peças escritas em altos relevos. Menos de vinte dias, mas que para nós estavam bem definidos. Já nos sentíamos embarcados e a viagem já havia começado. Assim é a vida de quem aposta no mar, o rumo pode até mudar, mas o objetivo tem que estar bem definido. Dois dias após o nosso sim pa-

ra a viagem, veio à tona uma página carregada com toda a força da emoção que a vida pode descarregador sobre a gente. Na madrugada recebemos uma ligação que dizia que o Pai de Lucia, Seu Saulo Andrade, tinha sido levado às pressas para o Pronto Socorro. Chegamos a tempo de Lucia avistá-lo deixando escapar os últimos sopros de uma bela vida de compreensão, bondade e amor para com seus semelhantes. Garanto que se ele ainda tivesse tempo teria dito para ela: "Seja bem feliz minha Filha". Pois com essas palavras ele encerrava todas as suas conversas. Não sei de onde Lucia consegue buscar tanta força e perseverança. Ela cresce ainda mais nos momentos onde pouquíssimas pessoas conseguem manter a cabeça funcionando, mesmo desalinhada com o centro nervoso. Se existe desespero ela não demonstra e se não existe tranquilidade ela busca, acha e espalha no seu raio de ação. Para ela, mesmo que o coração esteja despedaçado e em prantos, o horizonte sempre está aberto para a caminhada. Os planos da velejada ao Caribe foram sendo tocados em frente e a vida foi sendo reajustada e moldada de acordo com os novos rumos que se estabeleciam. Reafirmamos o nosso descompromisso com as amarras e com os horizontes abertos. O mar nos esperava de braços abertos! NELSON MATTOS FILHO Velejador-avoante1@gmail.com


11/09 10 ANOS DEPOIS

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 11 de setembro de 2011

Populares e executivos fogem da poeira após a implosão da primeira torre do World Trade Center.Policial reza pelas vítimas dos ataques terroristas que transformaram a vida dos nova-iorquinos

UM DIA PARA

O QUE FOI

11/09

nunca mais J

O SEQUESTRO

Os atos terroristas de 11 de setembro foram uma série de ataques suicidas coordenados pela Al-Qaeda aos Estados Unidos em 2001.

O CHOQUE

Na manhã daquele dia,19 terroristas da AlQaeda sequestraram quatro aviões comerciais a jato,com os tanques cheios de combustíveis e lotados de passageiros.Khalid Shaikh Mohammed,réu confesso nos ataques,está preso na na base americana de Guantánamo, em Cuba.

oão Evangelista é professor universitário; Marlos Fernandes de Lima, garçom; Amanda França, estudante; Ney Lopes Júnior, vereador em Natal e Petit das Virgens, jornalista. Os cinco talvez nem saibam o que faziam um mês atrás, mas jamais esquecerão o 11 de Setembro, pior atentado terrorista da história da humanidade. Naquele dia, Ney estava em Washington, no olho do furacão. Ouviu a explosão e depois viu a densa fumaça que saía do Pentágono, o edifício símbolo da segurança dos Estados Unidos, distante apenas três quilômetros da universidade em que fazia Mestrado em Direito Econômico. Amanda França estava na fila do Banco do Brasil aguardando chamada para fazer o CPF. De repente, as atenções se voltaram para um aparelho de TV mostrando as imagens do World Trade Center atingido por aviões. “A imagem que mais me chocou foi aquela do homem se jogando para a morte”, relembra Amanda, na época com 16 anos de idade. Ela acha possível um novo atentado, mesmo com as medidas de segurança adotadas pelo governo dos Estados Unidos. Marlos estava na praia de Búzios, em Nísia Floresta, curtindo um churrasco na casa de amigos que resolveram esticar o feriado do 7 de Setembro, que na-

OS MORTOS

Os sequestradores intencionalmente jogaram dois dos aviões contra as Torres Gêmeas do World Trade Center em Nova York, matando todos a bordo e milhares dos que trabalhavam nos edifícios.O terceiro avião de passageiros caiu no Pentágono,em Arlington, Virgínia,nos arredores de Washington,D.C.O quarto avião se espatifou em um campo em Shanksville,na Pensilvânia,depois que alguns de seus passageiros e tripulantes tentaram retomar o controle do avião,que os sequestradores tinham reencaminhado para Washington.Não houve sobreviventes em qualquer um dos voos.

2.996 pessoas foi o total de mortos nos ataques,incluindo os 19 sequestradores.A esmagadora maioria das vítimas era civil, incluindo cidadãos de mais de 70 países.

quele ano caiu numa sexta-feira. A dona da casa assistia a um programa de televisão . Foi ela quem deu o alerta. “Vimos as duas torres atingidas pelos aviões e ficamos chocados. Foi um ato abominável. Os Estados Unidos devem se preocupar porque esses canalhas poderão fazer tudo de novo.” Petit estava numa copiadora na Avenida Deodoro, onde tinha um TV ligado. “Alguns dias antes eu tinha assistido a uma matéria na TV sobre o colapso do espaço aéreo em São Paulo, alertando que um dos problemas era o rico de aviões baterem nos edifícios. Todo mundo na copiadora estava ligado na TV sem saber o que realmente se passava. Eu logo chutei um pitaco: atentado nada. isso é o sistema de controladores de voo em colapso. Foi quando o outro avião dirigiu-se visivelmente para cima da segunda torre. Recebi um telefonema de Margot pra ir pra casa porque parecia que tinha começado a III Guerra. Fui pegar as meninas (com 6 e 8 anos) na escola. Então expliquei para elas o que estava acontecendo e disse: se prepare pra ouvir esse assunto para o resto de suas vidas.” Nas páginas seguintes, a TN conta um pouco dos atentados que pararam o mundo naquela manhã de terça-feira, 11 de setembro de 2001.

GUERRA AO TERROR

Os Estados Unidos responderam aos ataques com o lançamento da Guerra ao Terror:suas tropas invadiram o Afeganistão para derrubar o Taliban,regime ultraconservador que dava abrigo aos terroristas da Al-Qaeda.

FUI PEGAR AS MENINAS (COM 6 E 8 ANOS) NA ESCOLA. ENTÃO EXPLIQUEI PARA ELAS O QUE ESTAVA ACONTECENDO E DISSE: SE PREPAREM PRA OUVIR ESSE ASSUNTO PARA O RESTO DE SUAS VIDAS.” PETIT DAS VIRGENS jornalista

A DESTRUÍÇÃO

Junto com os 110 andares das Torres Gêmeas, vários outros edifícios no entorno do World Trade Center foram destruídos ou seriamente danificados,incluindo o World Financial Center e a Igreja Ortodoxa Grega St.Nicholas.


2

11/09

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte Domingo | 11 de setembro de 2011

10 ANOS DEPOIS

Edição: Vicente Neto Diagramação: Carlos Bezerra Infografia: Bob Calazans Reportagens: Vicento Neto e Ricardo Araújo Fotos: Arquivo TN

A UM PASSO DO

fim do mundo

Acima, o que sobrou das Torres Gêmeas do WTC, símbolo da prosperidade dos Estados Unidos. Abaixo, sobreviventes da tragédia caminham por rua de Nova York. Ney Jr. e o ataque ao Pentágono

norte-rio-grandense, v Ney Lopes Júnior, estava em Washington DC, capital dos Estados Unidos, na manhã do dia 11 de Setembro de 2001, a cerca de três quilômetros do edifício do “Pentágono” e testemunhou as trágicas proporções do atentado terrorista planejado pelo saudita Osama Bin Laden. À época cursava o Mestrado em Direito Econômico Internacional na “American University” e especialização em marketing político, na “George Washington University”. Ney Junior relata que no 11 de Setembro fatídico chegara à Universidade por volta de 7 da manhã e se instalara na sala de aula para a disciplina de economia latino-americana. “Em cada banco escolar havia uma TV. O professor solicitou que os alunos acessassem a CNN para discutir fato econômico concreto noticiado. Quando fazíamos a sintonia, todos deparamos com a notícia extra, de que um avião da American Airlines acabara de atingir as torres gêmeas em Nova York. As primeiras reações de alunos e professores eram de que se tratavam de cenas de Hollywood. Ninguém admitia que no coração do mundo - Wall Street, em Nova York -, alguém tivesse a ousadia de praticar tamanha selvageria”, relembra. Minutos depois, a CNN dava outra notícia extraordinária. “Já era o segundo avião jogado contra o World Trade Center. Aí já se notava o pânico, com pessoas se jogando dos andares, fumaça, destroços. Neste instante, começou o pior momento para mim: propagaram-se boatos de que o próximo alvo seria Washington DC, a capital dos EUA, com a explosão da “Casa Branca (residência do Presidente) e o Capitólio (Congresso), próximos de onde eu estava”. Ney Jr. confessa que se emocionou. Diante da ameaça, quase desesperou. “Não sabia o que fazer, nem para onde ir. De repente, ouvi grande explosão e densa fumaça negra cobrindo o céu. Um caminhão em disparada, cheio de explosivos ou um avião

O

(fato este até hoje não esclarecido), ultrapassou as barreiras de segurança do Pentágono e explodiu em seguida. De onde estava deu para sentir o calor das chamas. Disseminaram-se medo e insegurança. Ouviam-se gritos de pessoas chorando e rezando. Dizia-se que começara a III Guerra Mundial. Outros afirmavam que o rio Potomac que abastece de água a capital americana estaria contaminado e que a guerra seria biológica, além de alvos militares” – disse Ney Jr.

O vereador prossegue o seu relato: “a Universidade foi evacuada pela Polícia, que chegava ao local. Fui ao pátio e peguei o carro com a intenção de voltar ao meu apartamento. Levava 15 minutos, no máximo, neste trajeto. Naquele dia, foram mais de cinco angustiantes horas, até chegar em casa, tal o congestionamento de pessoas e veículos, além de forte esquema policial nas ruas”. “Realmente, a intenção dos terroristas era explodir a Casa do Presidente e o Congresso. Isso não

ocorreu, porque a Força Aérea identificou o avião seqüestrado. A versão é de que os passageiros explodiram o avião. O fato é que não foi atingido totalmente o objetivo dos seguidores de Bin Laden”- disse Ney Jr. Ney Jr. mencionou que vinha diariamente para a Universidade, sempre passava em frente ao Pentágono e “admirava aquela fortaleza de pedra, onde se localizava o maior poder bélico do mundo, com armamentos moderníssimos e que naquele instante estava envolto em chamas”. Cenas de constrangimento “que recordo, se relacionaram com os colegas árabes e muçulmanos, que comigo faziam o mesmo curso de mestrado. Eles foram revisados e isolados pela Polícia. Nenhum tinha culpa. Já se sabia aquela altura, que o ataque fora comandado por árabes”- citou Ney Jr. “Nas ruas o povo a pé, outros em automóveis, apelos dramáticos, orações de joelhos, inclusive de muçulmanos. Foram cenas que jamais esquecerei. Parecia um filme de terror. O meu apartamento era distante cerca de cinco quilômetros da Universidade. Os carros buzinavam. Os táxis não atendiam aos chamados. As linhas de ônibus e o metrô parados. As ligações telefônicas suspensas. Perdi a comunicação com o meu pai, que ligava minuto a minuto, através do celular, sabendo notícias. Nunca sofri tanto na vida. A sensação era de alguém abandonado, diante de uma guerra atômica iminente. As ruas ficaram desertas por mais de uma semana, depois dos atentados. As rodovias, o metrô o porto de Baltimore, que abastece Washington DC, tudo foi interditado.” Ele relembra que apenas farmácias, supermercados, e outros estabelecimentos o essencial para a sobrevivência da população. As aulas da Universidade foram suspensas por mais de 15 dias. O povo estampava o medo e o pânico na face. Ninguém confiava em ninguém. Cada um era terrorista em potencial. Experiência muito difícil e torturante esta que eu vivi no 11 de setembro de 2001, em decorrência das

ações terroristas lideradas por Bin Laden e seus seguidores” – arrematou o vereador natalense Ney Lopes Júnior.

VI A MORTE DE PERTO.FICOU COMPROVADO QUE OS APELOS EM BUSCA DA PAZ MUNDIAL AINDA ESTÃO DISTANTES DE SE TORNAREM UMA REALIDADE." NEY JÚNIOR vereador

GUERRA E PAZ Ney jamais esquecerá o que presenciou. “Vi a morte de perto. Ficou comprovado que os apelos em busca da paz mundial ainda estão distantes de se tornarem uma realidade. Não consigo enxergar de outra forma: ataques terroristas como este ocorrem em virtude da busca permanente pela dominação mundial. É muito mais do que uma simples “disputa” entre países”. É uma verdadeira guerra econômica, política e de certa forma até religiosa, ressalvando que nem todo muçulmano é terrorista” Para ele, apenas alguns integrantes de grupos seguidores de determinadas religiões se propõem a perder as suas próprias vidas e tirar a vida de pessoas inocentes com o claro intuito de buscar incessantemente a dominação econômica, política e social no mundo. “Sem usar uma arma sequer os terroristas conseguiram, infelizmente, deixar toda população mundial em permanente estado de alerta uma vez que de uma forma simplória deixaram esta mancha na História mundial. Dificilmente, os cidadãos dos mais diversos países vão poder dormir em paz pois a qualquer momento poderão ser surpreendidos, novamente, com ataques terroristas como ocorreu na Espanha meses depois.” “Quem diria que o maior centro de inteligência militar do mundo iria passar por esta situação. Acredito que muito ainda tem a ser esclarecido sobre os fatos. Enquanto isto a população mundial aguardará em permanente clima de suspense mas com esperança e fé de que não será vítima novamente deste tipo de atentado que tem o repúdio da maioria esmagadora da população mundial. Fica a lição e o mais profundo respeito pelos cidadãos que partiram para entrar para História Mundial. Antes estivessem aqui para testemunhar os fatos. Este seria o desejo de todos’, disse Ney Júnior.


11/09

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte Domingo | 11 de setembro de 2011

10 ANOS DEPOIS

3

América sob ataque: no pior dia da história, nuvens de fumaça encobrem os prédios na ilha de Manhatan, em Nova York. De acordo com os bombeiros, o fogo nos escombros perdurou durante 90 dias

SEGURANÇA

sistema em xeque jornalista natalense Régia de Almeida acompanhou de perto a tensão, o medo, as incertezas dos americanos sobre o 11 de Setembro. No dia dos atentados ela estava em casa, em Long Island, a uma hora e meia de carro de Nova York. Ficou atônita, conforme relatou para a Tribuna naquele dia fatídico, e indignada. “Foi uma estupidez, um crime contra a humanidade. Ninguém jamais poderia pensar uma situação como esta, dos Estados Unidos sob ataque”, dizia ela, demonstrando preocupação com o que poderia acontecer dali por diante. Mesma preocupação era compartilhada por outros brasileiros que estavam em Nova York no dia dos atentados. A modelo Fernanda Tavares era uma delas. Ela e a mãe estavam a trabalho. Naquela manhã não ligaram a televisão. Ficaram sabendo os ataques terroristas depois que parentes começaram a ligar do Brasil para saber como as duas estavam. Preocupada, mas aliviada, estava Anita Catalão Maia, esposa do senador José Agripino e mãe de Alexandre Maia, que trabalhava com o sistema bancário no maior centro financeiro do mundo. Alexandre havia telefonado para dizer que tu-

A

do estava bem com ele. Dez anos depois, Régia de Almeida está convicta de que os atentados deixaram claro a vulnerabilidade do sistema de defesa dos Estados Unidos, por mais sofisticado que seja. “Aprendemos sobre nossa vulnerabilidade. Sentimosnos vulneráveis não só na segurança, mas na economia, educação, justiça, religião. Em todos os campos, instituições descobriram que estabilidade é uma palavra muito relativa. Grandes bancos e empresas faliram; fabricantes de carros como Toyota foram desmoralizados pela vulnerabilidade de carros antes considerados os melhores; a igreja foi desmoralizada com os escândalos de abuso sexual; o nível educacional caiu. Enfim, descobrimos que esta Nação também tem um tendão de Aquiles” Para Régia, o ataque às torres gêmeas e tudo que ocorreu depois serviram para a descoberta que “nada é constante, tudo é uma transformação contínua.” Os Estados Unidos tinham uma imagem de gigante, tipo Golias, Sansão, porém sabemos que nessas fábulas há sempre um Davi, uma Dalila que sabem encontrar o ponto vulnerável e mudar o curso da historia.”

FOI UMA ESTUPIDEZ, UM CRIME CONTRA A HUMANIDADE. NINGUÉM JAMAIS PODERIA PENSAR UMA SITUAÇÃO COMO ESTA, DOS ESTADOS UNIDOS SOB ATAQUE." RÉGIA DE ALMEIDA jornalista

Guindates trabalham na remoção dos escombros do WTC que ruíram após choque de aviões

GUERRA FRIA É SUBSTITUÍDA PELO COMBATE AO TERRORISMO O professor João Emanuel estava no Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte quando no dia dos atentados. Recebeu, logo depois das notícias circularem o mundo, pedido de uma canal de televisão local para dar entrevista sobre o atentado às Torres Gêmeas do World Trade Center. Ele lembra que nos primeiros momentos, havia muita especulação de jornalistas e analistas e não estava ainda clara a origem desse atentado. “Aos poucos, fui compilando as informações noticiadas e passei a ter um quadro da gravidade dos acontecimentos. Na condição de cientista político, passei a ter condições de pensar sobre as possíveis consequências que esses atentados poderiam ter na política norte-americana e na política mundial.” Qual foi sua primeira impressão

dos atentados? A primeira impressão foi de absoluta surpresa. Ninguém esperava que o sistema de defesa da maior potência militar mundial fosse tão vulnerável. Logo que soube da notícia, procurei ver o que estava sendo transmitido pela televisão, que veiculava notícias as vivo de Nova York. Ainda não tínhamos o acesso fácil à internet, à época, para buscar notícias e informações sobre algum acontecimento importante no cenário mundial. Os atentados colocaram em xeque o sistema de defesa dos Estados Unidos, que estava organizado para responder a possíveis agressões e ataques externos de “inimigos” no contexto da Guerra Fria, que eram identificados na ex-União Soviética e nos países do bloco socialista. Dez anos depois, como o sr. vê o 11 de Setembro? Podemos dizer que o mundo é outro depois

daquele episódio? É um exagero afirmar que o mundo é outro depois dos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001. O sistema capitalista continuou a ser hegemônico no mundo. Nas relações internacionais, surgiu, contudo, um ingrediente novo. A Guerra Fria foi substituída pelo combate ao terrorismo em escala internacional. O terrorismo passou a ser a principal preocupação dos governos dos países capitalistas desenvolvidos. O grande desafio para o sistema de segurança dos países capitalistas hegemônicos é combater um inimigo que não tem uma base territorial definida, que pode estar em todo e qualquer lugar. Isso criou uma situação de insegurança coletiva, que tem sido explorada politicamente pelas forças políticas conservadoras nos países capitalistas desenvolvidos. Esse cenário contribuiu para a legitimação prolongada do neoli-

Logo após o desastre, bombeiros buscam sinais de vida

Foto aérea mostra espaço onde ficavam as torres gêmeas

beralismo e para a proliferação do preconceito e da xenofobia, sobretudo nos Estados Unidos e na Europa. Houve uma absurda generalização do preconceito contra os árabes e os muçulmanos. Criou-se uma mentalidade de quase histeria coletiva contra as culturas e os valores políticos, culturais e religiosos dos países da África e do Oriente Médio. Em nome do combate ao terrorismo, foram adotadas, com consentimento majoritário, medidas governamentais que representaram um retrocesso em termos de direitos individuais e direitos políticos, como a interceptação de correspondências e a invasão da privacidade dos cidadãos, nos chamados países desenvolvidos. Houve, inclusive, violação de direitos diplomáticos de representantes de governos dos países pobres ou em desenvolvimento para ingressarem em território dos Estados Unidos. O mundo precisa construir uma situação de convivência pacífica, tolerante, democrática e pluralista entre as diferentes culturas e religiões das populações dos diversos países.


4

11/09

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte Domingo | 11 de setembro de 2011

10 ANOS DEPOIS

Os sequestros 8h

Linha do tempo

American Airlines voo 11 United Airlines voo 175 American Airlines voo 77 United Airlines voo 93

8h45 Um avião colide com a torre norte do World Trade Center, que pega fogo.

9h03 Um segundo avião colide com a torre sul.

9h17

9h

A Federal Aviation Authority (FAA) fecha todos os aeroportos de NY.

9h21 Todas as pontes e túneis de Nova York são fechados.

9h40 A FAA suspende as operações nos aeroportos dos EUA,pela primeira vez na história.

9h43 Uma aeronave colide com o Pentágono.O prédio é evacuado.

9h57

A Casa Branca é avacuada.

10h

10h10

OS DEZ ANOS DO

9h45

O presidente Bush parte da Flórida.

Parte do Pentágono desaba. Um avião cai no distrito de Somerset,sudeste de Pittsburg, na Pensilvânia.

pior ataque

10h05 A torre sul do World Trade Center desaba.

10h13 O prédio da ONU é evacuado.

10h24

10h22

A Federal Aviation Authority determina que todos os voos para os EUA sigam para o Canadá.

Em Washington,o Banco Mundial e os departamentos do governo e da justiça são evacuados.

11h

10h28 A torre norte do World Trade Center desaba.

TERRORISTA NOS EUA

11h02 O prefeito Rudy Gulliani ordena a evacuação de áreas próximas ao World Trade Center.

o dia 11 de setembro de 2001, o mais espetacular atentado suicida de todos os tempos matou 2.996 pessoas. O ataque coordenado foi lançado contra duas cidades emblemáticas: Nova York, capital financeira dos EUA, e Washington, centro do poder político e militar do país. O mecenas da barbárie foi Osama bin Laden, que financiou, aprovou os alvos e ajudou a recrutar os terroristas. Quase 10 anos depois, em 1º de maio, ele foi assassinado por tropas americanas no Afeganistão. O arquiteto dos atentados foi Khalid Sheik Mohamed - hoje preso em Guantánamo -, que teve a ideia e organizou a ação. Em solo, o coordenador foi o egípcio Mohamed Atta, que pilotou o primeiro Boeing contra a torre norte do World Trade Center. Em meados de 1996, o plano foi apresentado por Mohamed a Bin Laden, que rejeitou alguns alvos e deu sinal verde apenas em 1999. A ideia original incluía prédios em Chicago e Los Angeles, mas a Al-Qaeda, segundo informações de inteligência do governo americano, não teria conseguido recrutar terroristas em número suficiente. Enfim, o pacote de alvos foi fechado. O WTC representava a economia dos EUA - as duas maiores torres do

12h

N

12h04

13h

O Aeroporto Internacional de San Francisco é evacuado e fechado

13h04 O presidente Bush coloca as tropas americanos no mundo em estado de alerta

13h27 É declarado estado de emergência na cidade de Washington

14h

13h44 Cinco navios de guerra são deslocados para proteger Nova Iorque

17h

15h

16h

17h25 Desaba o anexo 7 do World Trade Center,de 47 andares.

complexo desabaram. O Pentágono era o poder militar - uma face do edifício foi destruída. A sede do Congresso era vista como símbolo do apoio americano a Israel - o avião que deveria devastar o Capitólio caiu antes da hora. A Casa Branca foi retirada da lista, porque Mohamed achou que seria muito difícil atingi-la com um avião. Em vários pronunciamentos, membros da Al-Qaeda citaram três motivos para os ataques: a presença de tropas dos EUA na Arábia Saudita, o apoio americano a Israel e as sanções internacionais contra o Iraque. No WTC, as explosões foram tão violentas que a limpeza dos destroços durou nove meses - a maior parte do entulho foi levada para Staten Island, onde fragmentos de ossos foram recolhidos até o ano passado. Ao todo, 1.630 vítimas foram identificadas e cerca de 10 mil restos humanos foram armazenados à espera de um avanço da tecnologia do DNA. Os ataques também deixaram um vazio de 65 mil metros quadrados em Manhattan. O local, batizado de Marco Zero, ganhará um memorial e um museu. Dez anos depois, o projeto do novo WTC tem apenas um edifício concluído: o WTC 7. Dois prédios estão em fase avançada e dois ainda na fundação. As obras terminarão em

2015 e custarão US$ 11 bilhões. LITERATURA Os atentados derrubaram não só as Torres Gêmeas como qualquer tentativa de conhecer seus verdadeiros autores, a considerar as desencontradas opiniões sobre o assunto - do complexo Perpetual War for Perpetual Peace, de Gore Vidal, ao básico e recentemente lançado Compreender o 11 de Setembro, do escritor português Vasco Rato, escrito após a morte de Osama bin Laden, apontado como o idealizador dos atos terroristas. Vidal escreveu seu livro no calor da hora, em 2001, causando escândalo por defender que o ex-presidente George W. Bush tirou partido dos atentados para reprimir liberdades civis dos americanos, usando-os como argumento para justificar sua guerra contra o Iraque. Houve quem reiterasse o discurso ideológico de Vidal, como o alemão Andreas von Buelow em “A Cia e o 11 de Setembro”, que sugere o mesmo: tudo não passaria de um complô da CIA. Von Buelow foi além: disse que sete dos sequestradores árabes foram localizados sãos e salvos depois dos atos terroristas. A ação teria sido guiada por controles remotos e as torres teriam caído por causa de explosivos instalados nos dois prédios.


11/09

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte Domingo | 11 de setembro de 2011

10 ANOS DEPOIS

d e z a n o s ? ATÉ PARECE QUE FOI ONTEM D

ez anos após ter escapado ileso dos atentados ao World Trade Center, em Nova York, onde trabalhava em 11 de setembro de 2001, o gaúcho Larry Pinto de Faria Júnior diz não guardar traumas, mas afirma que o episódio o transformou em uma pessoa diferente. “Ver a morte assim de perto muda a maneira de encarar a vida", disse Júnior à BBC Brasil. “Mudei minha filosofia de vida, mudei minhas atitudes. Passei a ser uma pessoa completa-

mente tranquila e consciente das minhas responsabilidades. A cada dia procuro ser uma pessoa menos egoísta." Aos 53 anos, Júnior trocou Nova York por Miami, mas ainda trabalha na mesma empresa do mercado financeiro, a Icap – na época chamada Garban Intercapital, que funcionava no 25º andar da Torre Norte, a primeira a ser atingida nos atentados que mataram quase 3 mil pessoas. Apesar de estar adaptado e feliz na Flórida, ele

diz que, se fosse necessário, voltaria para Nova York. “Se eu tivesse que trabalhar lá de novo, na mesma torre, eu trabalharia sem problema nenhum." Naquela manhã, no momento em que o avião atingiu o prédio, às 8h46, Júnior já estava no escritório havia mais de duas horas. “Eu estava ao telefone. Foi uma pancada muito forte", lembra. “Olhei para o meu chefe, que estava sentado ao meu lado, e disse: 'Vamos embora que esse edifício vai cair'."

Sem saber o que tinha acontecido – muitos pensavam que era uma bomba –, os funcionários começaram a descer os 25 andares. Todo mundo desceu tranquilamente. “Lá pelo 16º andar, começamos a cruzar com os bombeiros, que estavam subindo, carregando equipamentos, e pediram que deixássemos o lado esquerdo da escada livre. E todo mundo obedeceu, ordeiramente", conta. No meio do caminho, Júnior recebeu um telefonema de um

amigo que lhe disse que um “aviãozinho" havia batido no prédio. “Fiquei mais tranquilo. Falei para o pessoal que estava comigo: ‘Não é atentado. Parece que foi um avião que bateu aí em cima.” Após deixar o prédio, tentou alcançar as barcas para atravessar o rio Hudson e chegar ao outro lado, onde morava, em Jersey City. Foi impedido por uma policial, já que o serviço estava suspenso. Foi então que a Torre Sul ruiu. "Foi só neste momento que

5

senti medo", diz. “Caiu do meu lado. Aí começou aquela poeira, todo mundo começou a correr. Eu bati o recorde dos cem metros, corri como um louco." Menos de uma semana após os atentados Júnior desembarcou em São Paulo, onde permaneceu por um ano e dois meses trabalhando em um escritório provisório da empresa. Depois, quando a companhia já havia aberto um novo escritório, em Jersey City, ele voltou aos Estados Unidos. “Eu queria voltar, não queria ficar no Brasil”, diz. Em dezembro de 2007 foi transferido para Miami, com a abertura de uma filial da empresa. Júnior conta que comprou todos os livros publicados sobre o 11 de Setembro e buscou estudar a fundo as razões que levaram ao atentado. Mas hoje, dez anos depois, diz não ter ficado traumatizado com o episódio. [Depoimento à BBC Brasil]

O World Trade Center

1970

414

406

43.600

23

50

107º

U$ 6

ano de conclusão do World Trade Center.

metros era a altura do edifício.

mil metros quadrado era a área construída.

janelas.

elevadores transportavam milhares de pessoas.

mil era o número de pessoas que trabalhavam no WTC.

andar ficava a plataforma interna de observação e lanchonetes.

milhões,foi o valor da plataforma de observação.

O ataque

ATENTADO Em 1993,o prédio sofreu atentado a bomba em uma garagem subterrânea.Cerca de 50 mil funcionários deixaram os escritório às pressas.Muitos ficaram presos nos elevadores.A segurança foi reforçada,mas os visitantes não foram barrados.

à

Local onde caiu o trem de pouso do avião que atingiu a torre norte do WTC.

WCT 2 No primeiro ataque os terroristas arremeçaram um boeing contra a torre norte

WCT 1

CURIOSIDADES Quando as torres estavam sendo construídas,cerca de 30 milhões de toneladas de aterro foram retiradas e despejadas nas docas do Rio Hudson,para criar um local que se tornaria,na década de 80,o Battery Bar City, um conjunto de prédios de apartamentos e parques. à O World Trate Center virou uma rede.Com a mesma marca, existem 330 prédios espalhados por 101 países. à Cada torre foi projetada para oscilar um metro sob a ação do vento. à O equilibrista Philippe Petit andou em uma corda entre as duas torres em 1974. à

1

19 terroristas do Al-Qaeda sequestraram 4 aviões nos EUA.As aeronaves foram usadas como mísseis que deixou cerca de 3 mil mortos.

Segundo ataque foi mais demolidor.O choque comprometeu a estrutura da torre sul.

2

Duas das aeronaves foram lançadas contra as Torres Gêmeas do WCT,em Nova Yorque.

WCT 3

3

Um terceiro avião alvejou o prédio do Pentágono,em Virgínia.

4

O quarto avião caiu em terreno vazio após luta entre passageiros e os terroristas.

WCT 6 TORRE NORTE

WCT 7

WCT 4

412 metros.

TORRE SUL

WCT PLAZA

414 metros.

ANEXO 7 linha 47 andares.

WCT 5

MANHATTAN 430 empresas de 26 países tinham escritório no complexo. As torres recebiam 70 mil visitantes por dia.

O PENTÁGONO O voo American Airlines 77 decola no aeroporto de Dulles,na Virgínia. Terroristas sequestram o avião e desviam voo do seu curso original. A passageira Renee May telefona para sua mãe em Las Vegas e conta que o avião havia sido sequestrado por 6 individuos que transferiram os passageiros para os fundos do avião. Meia hora depois o voo AA 77 se choca contra a fachada oeste do Pentágono.

Local onde caiu parte da fuselagem do avião que atingiua torre sul

Local onde caiu o trem de pouso do avião que atingiua torre sul

Local onde caiu o motor do avião que atingiua a segunda torre


6

11/09

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte Domingo| 11 de setembro de 2011

10 ANOS DEPOIS

A economia TAMBÉM AMEAÇA DESMORONAR da, Obama ainda lida com os conflitos no Iraque e do Afeganistão. A ansiedade de livrar-se de ambos o quanto antes é evidente. No Paquistão, onde há uma terceira guerra informal, as perspectivas da saída americana são ainda mais complicadas. A desconfiança sobre a proteção dissimulada de Islamabad aos líderes da Al-Qaeda tornou-se fragrante em 1º de maio. Em uma operação sigilosa, forças especiais da Marinha dos EUA executaram Osama bin Laden, líder máximo da organização que vivera seis anos escondido em uma fortaleza vizinha de base militar e a apenas 62 quilômetros da capital paquistanesa. Mas o governo americano mantém o discurso da cooperação com esse aliado não confiável.

DENISE CHRISPIM MARIN Agência Estado

ashington - Em 11 de setembro de 2001, os Estados Unidos nadavam a braçadas pelo mundo. Sua economia mostrava-se vigorosa, com expansão de 3,4%, o desemprego não chegava a 5% e o superávit nas contas públicas equivalia a 1,7% do Produto Interno Bruto (PIB). Os consumidores pareciam insaciáveis e confiantes, tomando crédito para novas compras e hipotecas. Tropas americanas não estavam envolvidas em combates, e o jogo de forças internacionais parecia consolidar a ordem unipolar. Passados dez anos, os EUA resultantes desse mesmo 11 de setembro de 2001 são outro país. Desde a tragédia idealizada e realizada pela organização terrorista Al-Qaeda, os “EUA não tiveram uma boa década”, como resume Thomas Mann, pesquisador sênior do Brookings Institution. Os impactos do terror foram profundos e não se restringiram à amarga perda de 3 mil vidas nas Torres Gêmeas de Nova York, no Pentágono, em Arlington, e no Boeing 757-222 que caiu no Estado da Pensilvânia, e aos 6 mil feridos. Ao longo desta primeira década, 6.220 soldados americanos morreram nos fronts do Iraque e Afeganistão, países invadidos pelos EUA em uma furiosa caçada aos líderes da Al-Qaeda, de seus aliados do Taleban e de outras redes extremistas islâmicas. Outros 32.159 americanos acabaram feridos e cerca de 40 mil retornaram ao país devastados pelo estresse pós-traumático, doença “invisível”, causa de inúmeros suicídios. Os recursos públicos investidos nas operações militares e diplomáticas e na assistência médica aos veteranos totalizaram US$ 1,28 trilhão, segundo relatório de março do Serviço de Pesquisa do Congresso dos EUA. Tratou-se de um investimento hoje equivalente a 8,9% da dívida federal americana e a cerca de 8,5% do PIB. No território americano,

W

o gasto com segurança era de US$ 17,1 bilhões até o 11 de Setembro. Em 2005, havia sextuplicado e, neste ano, deve somar US$ 69 bilhões, segundo o Departamento de Segurança Interna. No total, US$ 649 bilhões do orçamento federal foram orientados para essa área em dez anos, dos quais US$ 369 bilhões foram associados à prevenção a novos ataques terroristas nos EUA. DE BUSH A OBAMA Um governo diferente do de George W. Bush, republicano do Texas eleito em 2000, não teria tomado outro rumo, na opinião de Mann. Nem em relação aos dois fronts abertos no mundo islâmico e, possivelmente, nem sobre o incentivo interno à concessão de

Os atentados mudaram o dia a dia do cidadão comum americano

crédito imobiliário e à ausência de regulação mais estrita para o setor financeiro - as raízes da crise de 2008 e da maior recessão enfrentada pelos EUA desde 1930. A injeção de recursos públicos na máquina de guerra contribuiu para inverter o saldo positivo nas contas públicas em 2002 e para ajudar a fermentar o déficit fiscal a cada ano. A dívida federal saltou de US$ 10,3 trilhões, em 2001, para a atual cifra de US$ 14,6 trilhões e tornou-se um dos focos da recente crise política no país. Abalados pelo rebaixamento da nota de crédito de longo prazo e a instabilidade política, os EUA estão à beira de uma nova recessão, a segunda em apenas três anos, diante de uma taxa de desemprego de 9,1% e a apenas 14 meses

A tragédia,que matou quase 3 mil pessoas,deixou marcas na alma

MAIORIA DOS ISLÂMICOS NOS EUA REJEITA A AL-QAEDA Nova York (AE) - A maioria dos muçulmanos dos EUA não apoia a Al-Qaeda, condena atentados suicidas, demonstra preocupação com o extremismo islâmico e acha que seus líderes religiosos não têm feito o suficiente para combater o radicalismo. As informações são de uma pes-

quisa do Instituto Pew para tentar retratar a comunidade islâmica dez anos depois dos atentados do 11 de Setembro. Segundo o levantamento, 81% dos muçulmanos nos EUA têm uma visão desfavorável da AlQaeda, responsável por orquestrar os atentados contra as Torres Gê-

da eleição presidencial. “Como consequência dos ataques, houve um brutal declínio da confiança no governo. O Partido Republicano moveu-se com o Tea Party para a extrema direita e perdeu contato com a realidade, criando um sistema político disfuncional”, afirmou Mann, referindo-se à facção política criada em 2009 como reação à agenda social e econômica do governo Barack Obama. De fato, quase US$ 2 trilhões em recursos públicos poderiam ter sido alocados, ao longo da década, em outras áreas. Sobretudo àquelas capazes de elevar a competitividade americana, de assegurar o bem-estar social no país e prevenir o colapso financeiro de 2008. Para Michael Man-

meas e o Pentágono. Apenas 5% deles dizem ter uma imagem positiva da rede terrorista. O restante dos entrevistados optou por não responder à pergunta. Os números praticamente não se alteraram desde a pesquisa anterior, em 2007, quando George W. Bush ainda estava na presidên-

cia. O suporte para a rede fundada por Osama bin Laden é maior entre os muçulmanos nascidos nos EUA (10%) do que entre os imigrantes (3%). Oito em cada dez muçulmanos nos EUA acham que qualquer forma de atentado suicida é injustificável, enquanto somente 1% acredita a que ação terrorista “pode ser defensável” Até poucos anos atrás, não havia casos de terrorismo envolvendo muçulmanos americanos ou residentes nos EUA. Os 19 terroristas do 11 de Setembro eram

delbaum, professor de Política Externa Americana da Johns Hopkins University, os ataques do 11 de Setembro dispersaram a atenção e os recursos do país dos desafios resultantes da globalização, da revolução da tecnologia da informação, dos déficits públicos e do padrão de energia fóssil. Essa agenda interna ainda está em aberto e ameaça a recuperação da economia e a própria autoestima da nação “Os esforços após o 11 de Setembro, embora necessários, tornaram mais difícil tratar dos atuais desafios”, afirmou Mandelbaum. Passados dois anos e meio da posse do primeiro presidente negro dos EUA, eleito sob os lemas da “mudança” e do fim das guerras, e dez anos dos ataques da Al-Qae-

DITADORES Os EUA ainda se veem diante de um cenário alterado no mundo árabe pela deposição de regimes ditatoriais - alguns históricos aliados dos EUA - e por uma carência inédita de recursos necessários para agradar a seus parceiros e tocar a sua política exterior. Mandelbaum considera inevitável esse recuo nas ambições diplomáticas e aponta, como vítima imediata, a política de construção de nações - a cooperação com forte injeção de divisas para consolidação de governos democráticos em países nos quais os militares dos EUA atuaram. O Iraque, do qual as tropas americanas começaram a sair há um ano, foi parcialmente beneficiado por esse sistema. O último soldado dos EUA deve deixar o Iraque até dezembro de 2014. O início modesto da retirada de tropas americanas do Afeganistão foi marcado para o final do ano e deve prosseguir por mais três anos. A retirada contraria as avaliações do Pentágono sobre os avanços no terreno. Mas os EUA não têm mais como contornar a redução de ao menos US$ 2,1 trilhões na dívida federal até 2022, ditada pelo Congresso. Isso significará o corte pela metade do atual orçamento de Defesa a partir do ano fiscal de 2012, para US$ 350 bilhões.

Queda das torres atingiu em cheio o coração financeiro do mundo

estrangeiros, entre eles 15 sauditas. Mas recentes episódios em solo americano, como o atentado em Fort Hood, no Texas, e a tentativa de explodir uma van na Time Square, em Nova York, envolveram americanos seguidores do Islã e muçulmanos residentes nos EUA. Isso tem deixado os integrantes da comunidade islâmica apreensivos. Segundo a pesquisa, 60% dos muçulmanos dos EUA acham preocupante o crescimento do extremismo islâmico no país.

Anwar al-Awalaki, um dos principais líderes da Al-Qaeda na Península Arábica, tem dupla cidadania: iemenita e americana. O Conselho das Relações IslâmicoAmericana garante que esses casos são isolados e diz que a população muçulmana nos EUA é bem integrada. Segundo o levantamento do Pew Institute, 56% dos muçulmanos que desembarcam nos EUA querem adotar o modo de vida americano, enquanto 20% optam por manter os costumes de seus países de origem.


11/09

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte Domingo | 11 de setembro de 2011

10 ANOS DEPOIS

7

M e m ó r i a s DO DIA QUE NUNCA ACABA O dia 11 de setembro de 2001 vai ficar marcado para sempre na memória das milhares de pessoas que estavam em Nova York e também na dos bilhões de telespectadores que acompanharam, em tempo real pela TV ou pela internet, o maior atentado terrorista do mundo. Cada um tem um relato, lembra-se de um detalhe, uma imagem, um depoimento do que ocorreu . Desde a lembrança da primeira informação - que chegou ao Brasil ainda desencontrada - até as imagens das pessoas desesperadas se atirando das

Ana Patrícia T. Moreira - apatriciamoreira_@hotmail.com

Só fazendo um breve comentário sobre esse trágico dia 11/09/2001, eu estava em Nova york. Já estava morando a algum tempo nos EUA, mais precisamente em Nova York. No fatídico dia, eu estava trabalhando no Brooklyn, e sube da notícia através dos canais de TV. Graças a Deus eu não estava em Manhattan. Foi um dia pra ficar mesmo na história mundial. Não tenho nem palavras para descrever o quanto foi horrível, o ocorrido para que todos que estavam lá. Silvio Santiago - ciclo.santiago@hotmail.com

Como de costume, ao acordar por volta das 10h daquela terça-feira 11 de setembro de 2001 liguei a TV. Sintonizada na Rede Globo, o então apresentador do "Jornal Hoje", Carlos Nascimento, narrava o "acidente" com um avião que se chocara contra uma das torres gêmeas do World Trade Center, em Nova York. Perplexo, permaneci na cama mais um pouco acompanhando aquela tragédia. Logo em seguida, o segundo avião atingiu a outra torre. A partir daí, começaram as especulações sobre os responsáveis pela ação – agora ataque terrorista – que inaugurava o século 21. Como consequência, o belicista Estados Unidos deram início a duas guerras – Iraque e Afeganistão – e à caçada ao líder da Al Qaeda, o saudita Osama bin Laden, que já havia promovido atos terroristas a embaixadas e portaaviões norte-americanos na África, além do subsolo do próprio WTC, anos antes. Gustavo Maia - baguettee@hotmail.com

Experiêcia ímpar, viajei para fazer intercâmbio no dia 21 de agosto de 2011, exatamente 20 dias antes do atentado. Estive em New York juntamente com minha família americana e sem entender muito os fotografei e ao fundo dessa foto duas torres se destacavam pela altura. Volto à cidade onde ficaria pelos próximos 12 meses e na manhã do dia 11 de setembro de 2001, acordei com a noticia de que não teria aula, não entendia o por que, quando olhei pela janela, vi tanques de guerras e militares armados nos arredores da casa. O pentágono ficava pouco quilometros de distância da casa e era visível a fumaça no ar. Emoção grande, pelo patriotismo americano e eu acabei incorporando esse sentimentalismo durante todo o ano letivo. Nos eventos que eu participei sempre a abertura era temática, vídeos com os destroços, pessoas chorando, e o americano se entregando ao sentimentalismo que só sabe quem viveu. Regivaldo Lima - regivaldoliva@yahoo.com.br

eu estava trabalhando,como sou vendedor estava atendendo um cliente,confesso que não acreditei no que via, parecia mais efeitos especiais de cinema,não acreditava que podesse existir pessoas com tamanha sede de matar inocentes. Débora Santos - deborasantos@tjrn.jus.br

Ainda lembro-me daquele dia... era manhã e bre o acidente. Alexsandro Pereira da Silva - alexsandroecm@yahoo.com.br

Tenho 33 anos, sou casado, tenho uma filha de 11 anos, trabalho como consultor de vendas, no dia dos atentados tinha acordado logo cedo para cuidar dos meus afazeres, estava brincando com minha filha, quando sem nenhum interesse liguei a TV, o primeiro avião já havia atingido uma das torres gêmeas, tinha a dimensão do desastre que

Torres Gêmeas; as cenas dos aviões se chocando com os prédios colossais e o choro das pessoas impotentes frente ao terror. A TRIBUNA DO NORTE dá espaço para que o leitor/internauta também dê o seu relato de como foi o 11/9. Desde o dia 1º passado, a página do jornal na internet disponibiliza um canal para que as pessoas deem seus depoimentos e contem suas memórias. Foram dezenas de e-mails e comentários enviados à redação. Alguns foram selecionados para ilustrar esta página. Os demais estão publicados no endereço eletrônico www.tribunadonorte.com.br.

eu estava assistindo "Dragon ball z" e fiquei irritada pois a programação tinha sido interrompida para veicular a última notícia do atentado. Esperei, esperei, esperei e o "diabo" da globo não voltava a passar a programação normal e ficou somente "enxendo o saco" sobre o acontecido. Deu a hora e eu tive de ir para a escola. Lembro que estudava na Cap colégio e curso. E que, no meio da aula, recebo uma ligação internacional à cobrar... Era minha irmã, ela morava em Israel e estudava num colégio interno na época. Ligou bastante nervosa e chorando, dizendo que algo grave havia acontecido mas que não sabia bem o que era. Disse que todos os alunos da Ayanot High School foram encaminhados a abrigos. Imediantamente pedi licença ao professor de geografia, saí da sala e liguei para meu pai (19612006), o qual ficou bastante nervoso, pois estava com medo de algo grave. Logo logo, meu celular não parava de tocar. Eram os parentes querendo saber notícias, se estava tudo bem. No final, minha irmã ligou dizendo que tinha sido um atentado nos Estados Unidos e não em Israel como estávamos pensando. Johnny Maverick - johnnymaverick7@hotmail.com

Estava servindo à pátria no ano em que houve o ataque as torres gêmeas, nesse dia a marinha ficou de prontidão em todo o Brasil para qualquer convocação, pois ja haviam convocado militares do Rio de Janeiro para serem enviados ao Estados Unidos, Todos os militares da base da marinha ficaram Apavorados com o incidente ocorrido. Tiago Diojene Ferreira - diojeneferreira@hotmail.com

Em 11 de Setembro de 2001, dia fatídico para a humanidade,tinha cerca de 12 anos de idade, lembro que estava fazendo a lição antes de ir para a escola, por volta das 09:00 h, quando minha irmã ouve no rádio a noticia dos atentados. imediatamente meus outros irmãos ligam a tv em busca de mais noticias, lembro do choque de todos quando vimos as imagens do edifício 1 em chamas, no mesmo instante a imagem remeteu a um filme de ação,ficamos estagnados em frente a tela sem acreditarmos que tal acontecimento era realidade, e qual não foi a surpresa quando acompanhávamos o desespero das pessoas quando o segundo avião se chocou com a outra torre, lembro doe um grito da minha irmã mais velha no momento em que víamos o impacto. josé carlos pereira torres - josecarlostorres41@yahoo.com.br

no dia onze de setembro de 2001, eu estava trabalhando na Base Aérea de Natal, ouvindo ao programa de Duarte JR. quando ele falou : Opa parece que um avião bateu num predio lá nos Estados Unidos e continuou seu programa , com menos de um minuto depois ele falou: caramba outro avião bateu em outro prédio lá. Logo em seguida emtrou uma programação ao vivo e começou a falar so-

estava acontecendo, mas não imaginava o que viria a acontecer, e de fato até hoje ainda fico arrepiado, com os fatos que se sucederam, quando o segundo avião foi lançado nas torres, fiquei estático, logo imaginei, os EUA estão sob ataque, chamei meus familiares e disse o que estava acontecendo, foi um dos dias mais longos da História. Perceval Carvalho - stvbrasil@oi.com.br

No início de setembro de 2001, me encontrava na cidade de Durban,

África do Sul. Meu retorno ao Brasil estava marcado para o dia 12 de setembro. Por um acaso do destino, consegui mudar meu vôo, antecipando a viagem para 11 de setembro em um vôo direto Durban/São Paulo. O vôo foi tranquilo, mas ninguém sabia de absolutamente nada do que acontecia nos Estados Unidos. O cenário em São Paulo estava muito estranho. Muita polícia no desembarque, fiscalização rigorosíssima nas bagagens, muito corre-corre e ninguém entendia.


8

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte Domingo | 11 de setembro de 2011

11/09 10 ANOS DEPOIS

A reconstrução

Março 2007: começa a reconstrução das torres

Abril 2008: depois da fundação, o prédio...

... começa a ser erguido no marco zero

A paz ainda ESTÁ LONGE DE SER ALCANÇADA s medidas de segurança anunciadas pelas autoridades norte-americanas para os dias que antecederam as homenagens às vítimas dos atentados terroristas mostram que a paz, tão almejada pelos povos, é algo distante de conquistar. Desde a semana passada, alguns pontos turísticos de Nova York parecem reviver os dias de medo que se seguiram aos ataques às torres gêmeas e ao prédio do Pentágono. Na quinta-feira à noite, o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, disse que a cidade iria intensificar as medidas de segurança por conta da proximidade do aniversário de 10 anos dos ataques de 11 de setembro de 2001, neste domingo. Ao participar de uma coletiva

A

de imprensa ao lado do comissário da Polícia de Nova York, Raymond Kelly, o prefeito fez um relato das ações que seriam adotadas em função das ameaças que circulavam na internet. “Nos tempos atuais é necessário tomar seriamente essas ameaças”. Bloomberg, que assumiu a prefeitura meses após os ataques contra a cidade, disse ainda que o Departamento de Polícia iria destacar “recursos adicionais” na cidade. Coube a Kelly, o detalhamento de algumas das medidas, como os postos de controles em algumas ruas, “bem como uma vigilância maior” em alguns locais da cidade, prédios públicos e pontes, que entraram em vigor no dia seguinte. A revista de bolsas e malas no metrô da cidade foi intensificada

e o número de cachorros farejadores - para detectar bombar - aumentou nas ruas de Nova York. O comissário de polícia explicou ainda os agentes têm ordem para remover todos os veículos estacionados em locais considerados vulneráveis ou perto de pontos de grandes aglomerações de pessoas. Autoridades disseram que os Estados Unidos têm informações “críveis, mas não confirmadas” sobre uma possível ameaça terrorista próxima do 10º aniversário dos atentados. As ameaças estariam ligadas a Nova York e Washington, mas outras cidades não estariam excluídas. Na sexta-feira, a secretária de Estado, Hillary Clinton tentou tranquilizar os norte-americanos dizendo que as forças de seguran-

ça estavam preparadas para enfrentar qualquer ameaça da Al Qaeda ou de qualquer outro grupo terrorista. Por isso, o alerta foi estendido a todo o país. No dia a dia das pessoas comuns, um retrato das mudanças ocorridas depois do 11 de Setembro. “A vida nos Estados Unidos está diferente. Nós sempre fomos um país que recebia bem todas as pessoas. Agora sabemos que algumas pessoas nos odeiam e querem nos matar. Nós não confiamos mais. Nós olhamos para árabes e muçulmanos diferentemente. Gastamos mais tempo em nosso aeroportos por questões de segurança. Nós estamos cansados de pessoas querendo que nós enviemos dinheiro para seus governos, comida gratuita, assistência médica e depois eles discordam e querem nos matar. Eles adoram um deus diferente. Esta é a forma mais simples de descrever como nos sentimos”, disse Linda Hann, coordenadora de um programa de intercâmbio para adolescentes, em depoimento, via e-mail ao repórter Ricardo Araújo, da Tribuna do Norte.

Outubro 2009:as obras ganham ritmo acelerado

julho de 2011: monumento à luta contra o terror


esportes

HOJE NA TV

9h00 -GP da Itália de Fórmula 1 - Monza - Globo 16h00 - Série A - Flamengo x Atlético/PR

RÁDIO GLOBO NATAL

12h - Globo Esportivo 1ª Edição 16h - Fluminense x Corínthians/SP

POLÊMICA

Judas Tadeu responde ao presidente do ABC, Rubens Guilherme. PÁGINA 7

CURIOSIDADES

DICAS

NÚMEROS

O Grande Prêmio de Monza na Itália é o último a ser disputado na Europa,na atual temporada.

Estão abertas as inscrições para a I Corrida dos Corretores de Seguros do RN no site: www.sincor-rn.com.br

1.500 participantes são esperados na Corrida dos Corretores de Seguro do RN.

Editor: Itamar Ciríaco e-mail: esporte@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 11 de setembro de 2011

Prova na Itália é a última da temporada disputada no Velho Continente e também pode aproximar ainda mais o alemão Sebastian Vettel da sua segunda conquista no Mundial de pilotos. Prova começa às 9h [ FÓRMULA 1 ]

Monza marca despedida europeia onza (Itália) - Gazeta Press - Com o alemão Sebastian Vettel cada vez mais perto do bi-Mundial, a temporada 2011 verá sua última etapa em solo europeu no Grande Prêmio da Itália, no tradicional circuito de Monza, hoje, às 9h, no horário de Brasília, com transmissão ao vivo da Rede Globo. Se não chegou a ser surpresa, a vitória de Vettel em Spa Francorchamps há duas semanas mostrou que a Red Bull tem realmente um carro versátil e adaptado a qualquer tipo de circuito. Até o ano passado, seria seguro apostar que em circuitos de baixa pressão aerodinâmica, como na Bélgica e na Itália, a vitória ficaria com uma McLaren ou uma Ferrari. Entretanto, apesar de uma corrida disputada, a Red Bull conquistou uma dobradinha na Bélgica, com Vettel liderando Webber e abrindo 92 pontos na liderança. Com apenas 150 pontos ainda em jogo depois do GP da Itália, uma nova vitória do alemão neste domingo, principalmente se Webber não alcançar o pódio, o colocará como virtual campeão de 2011. Mas mesmo com o Campeonato próximo de uma definição antecipada, não faltarão emoções nesta reta final de temporada, já que a disputa pelo vice é intensa e nenhum dos concorrentes quer deixar escapar a possibilidade. Mark Webber (167), Fernando Alonso (157), Jenson Button (149) e Lewis Hamilton (146) ainda não joagram a toalha na briga pelo título, e prometem lutar pela vitória em cada etapa. Para o piloto espanhol, que venceu o GP da Itália no ano passado com a Ferrari, a prova tem significado especial. “Eu acho que existe uma atmosfera, uma motivação especial para todos nós, começando pelos mecânicos e os engenheiros. Eles têm suas famílias nas arquibancadas, eles têm conhecidos no paddock, e é uma corrida. Tenho certeza que todos nós faremos um esforço extra para que tudo seja perfeito neste final de semana”, disse Alonso. Além da força do motor Ferrari, Alonso tem mais motivos para estar confiante. A previsão é de tempo seco e quente. “As condições devem ser melhores para nós. Por diferentes razões, nosso carro parece ter mais dificuldades com baixas temperaturas na pista, e temos tido um verão difícil com quatro ou cinco corridas consecutivas com pista molhada e frio. Então é bom saber que aqui será um pouco mais quente”, afirmou o piloto da Ferrari, que, além de 2010, venceu o GP da Itália em 2007, quando pilotava para a McLaren. Fora a disputa pelo título, a principal atração do GP da Bélgica foi o retorno de Brunno Senna à Fórmula 1. O sobrinho do tricampeão Ayrton surpreendeu ao conquistar a sétima posição no grid de largada, deixando para trás favoritos como Alonso e jenson button, além de seu companheiro de equipe, Vitaly Petrov. O brasileiro, porém, cometeu um erro na primeira curva e ficou fora da disputa por pontos. Agora mais familiarizado com o carro e garantido na Renault até o final da temporada, Senna não se deixou abater pelos erros e espera finalmente mostrar o que pode fazer.

M


esportes

2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 11 de setembro de 2011

O PESO DO MARTELO CLUBES DE NATAL ENFRENTAM PROCESSOS JUDICIAIS NA JUSTIÇA COMUM E NA TRABALHISTA E PRECISAM SE DESDOBRAR PARA EVITAR A PERDA DOS RECURSOS QUE JÁ SÃO ESCASSOS NOS COFRES DAS EQUIPES

JÚNIOR SANTOS

O América possui um poço artesiano e nunca usou uma gota de água sequer da empresa (Caern), que aparece nos cobrando R$ 150 mil agora” JOSÉ ROCHA Presidente do América

JÚNIOR SANTOS

Se não fosse tomada uma atitude como a de Marcos Vinícius nós hoje estaríamos com uma dívida de R$ 1,7 milhão e sem a sede do Alecrim ” ORLANDO CALDAS Presidente do Alecrim

ão são apenas as ações trabalhistas que atormentam a vida dos clubes potiguares. A Justiça tem sido um fórum bem comum para os departamentos jurídicos de América, ABC e Alecrim, onde seja como réu ou reclamante podemos encontrar de ação civil a exigência de ressarcimento financeiro. Por sinal as reclamações trabalhistas, em princípio, em termos de volume não são as que mais atormentam a vida dos dirigentes, mas nem por isso deixa de ser um verdadeiro sangradouro de recursos. Dos maiores clubes natalenses, aquele que possui mais contas a prestar na vara cível e trabalhista é o América, réu em 202 ações. O ABC possui 33 ações ativas e o Alecrim apenas nove. O curioso no caso americano é que a maior parte das ações, cerca de 80% delas, são questões de execução fiscal e tributária decorrente de dívidas com IPTU de um terreno invadido do clube às margens da Avenida João Medeiros Filho, na Zona Norte. Dentre todas as ações a que chama mais atenção é uma por dano moral movido na 5ª Vara Cível de Mossoró contra o clube por Antônio Marcos Pedro Batista, soldado de polícia que se disse ofendido por um atleta do clube após uma confusão numa partida realizada contra o Potiguar. Os registros divulgados na internet pelo Tribunal de Justiça do RN também mostram que o Alecrim, inclusive move uma ação penal contra José Evaristo da Costa, que o atual presidente Orlando Caldas não soube precisar do que se trata. Já o ABC é réu numa ação onde os proprietários de bares no estádio Frasqueirão, insatisfeito com a proibição da venda de bebido alcoólica, solicitam uma indenização de R$ 200 mil. Consultando alguns juristas, eles disseram que o clube fatalmente terá de partir para um acor-

N

do com os donos de bares, que estão dentro de sua razão, uma vez que possuem contrato assinado com o clube para desempenhar o serviço sem qualquer previsão de venda de bebidas alcoólicas. O presidente do conselho deliberativo do América, José Rocha, lembra que o clube chegou a enfrentar problema do mesmo tipo quando jogava no Machadão e a CBF decidiu proibir a venda e o consumo de bebidas alcoólicas dentro dos estádios. “Essa foi uma situação inusitada porque o estádio era do Município e os proprietários dos bares estavam ameaçando acionar o América na Justiça. A situação foi contornada com muita negociação, pois não poderíamos acabar prejudicados por uma decisão de terceiros. Além de jogarmos num estádio alugado, foi a CBF quem proibiu esse tipo de comércio nos estádios, não o América”, disse. O caso mais emblemático para mostrar que um clube deve realmente acompanhar de perto as questões que correm em todas as esferas da Justiça é o do Alecrim. Se hoje comemora o fato de ser o clube com menos problemas é porque teve coragem de cortar da própria carne para se livrar dos problemas com a Justiça. Há cerca de dez anos, o clube que vinha tendo um bem retaliado por determinação judicial para quitação de débitos principalmente trabalhista, tomou a decisão de vender

o que havia restado da sede Campestre e na administração do ex-presidente Marcos Vinicius aproveitou para quitar todas as pendências existentes, consumindo basicamente 80% do valor arrecadado na transação do terreno comercializado (R$ 700 mil). O atual presidente alecrinense, Orlando Caldas, apesar de constar duas ações ativas contra o clube na Vara Trabalhista, não se recorda de qualquer ação impetrada contra o Alecrim após esse processo de limpeza desenvolvido por Marcus Vinicius. “O último caso pendente na justiça era de Carlinhos, um ex-atleta do clube que estava pelo INSS e uma semana antes de se liberado do benefício falou que a diretoria poderia dar baixa no contrato dele. Feito isso ele fez a reclamação na Justiça do Trabalho, mas o caso foi negociado e a ação já está resolvida. Graças ao trabalho desenvolvido por Marcus Vinicius estamos hoje estamos completamente saneados. Tenho certeza que se não fosse tomada essa atitude nós hoje estaríamos com uma dívida de R$ 1,7 milhão e sem aquela sede administrativa no bairro do Alecrim, adquirida com saldo restante da negociação da nossa antiga sede campestre”, ressaltou o dirigente.

AMÉRICA É O RECORDISTA Apesar de ser o clube natalense com mais ações na Justiça,o presidente do conselho deliberativo do América José Rocha disse que a situação do clube se encontra bem administrada.As questões trabalhistas,que mais oneram os cofres de um clube,estão todas negociadas e pode-se de dizer que a atual administração alvirrubra navega em mar de brigadeiro. A tranquilidade atual foi conquistada através de muito trabalho e habilidade do corpo de advogados do América,que há vários anos conta com o reforço da Advocacia Rocha.Os casos considerados mais inusitados foram duas ações trabalhistas impetradas nos tribunais do Rio Grande do Sul e outra em Manaus. “Fomos surpreendidos com essas duas ações de ex-atletas do América.Como os fóruns trabalhistas são privilegiados,tivemos de enviar advogados para defender o clube a Manaus e ganhamos a ação.Já no Rio Grande do Sul o caso continua pendente e teremos de enviar representantes para lá também”,informou José Rocha. Um sinal de que o clube deve estar atento a todos os tipos de questões,foi uma cobrança no valor de R$ 150 mil realizada pela Caern. “O América possui um poço artesiano e nunca usou uma gota de água sequer da empresa,que aparece nos cobrando R$ 150 mil agora.Eles alegam que a cobrança é referente a taxa de esgoto,sendo que apenas 30% dos bairros da cidade são saneados.Nós estamos questionando isso na Justiça porque não achamos justo”, explicou o presidente do conselho deliberativo. Quem ainda não definiu um novo escritório de advocacia para realizar o serviço de assessoria jurídica ao clube foi o Alecrim, com a recente morte do responsável por essa área no clube Ubirajara Holanda (Birinha) o presidente Orlando Caldas terá de buscar um novo escritório para representar o clube perante a Justiça.“Lamentamos muito a perda de Birinha,que vinha acompanhando de perto todos os tipos de contrato e desempenhava o seu trabalho com muito afinco,demonstrando um zelo grande pelas coisas do Alecrim”,disse Orlando.


Domingo | 11 de setembro de 2011

esportes

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

BATE-PAPO Karlley Pondofe »diretor da Unika Eventos

Prova ampliou o número de corredores

FOTOS:RODRIGO SENA

Além do bom nível dos profissionais, a prova contou com uma legião de “corredores de rua”que praticou sua modalidade aproveitando o belo visual de Natal

PROVA VALE PARA O RANKING NACIONAL maior prova de rua do Rio Grande do Norte já deu a largada para a 3ª edição. A Meia Maratona de Natal, que já era uma realidade entre os competidores de todo o Brasil, ocorrerá no dia 5 de novembro, às 16h, agora tem mais um atrativo para os corredores de ponta do país. Depois de duas edições de sucesso, atraindo participantes de todas as regiões do país para correr na capital potiguar, a prova, a partir deste ano, vai figurar no ranking oficial da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt). Isso motivou a procura ainda maior por parte dos atletas, que já estão buscando garantir seus lugares na prova. Neste ano, a organização preparou mais novidades. Assim como ocorreu nos outros anos, a Meia Maratona de Natal terá disputas em três provas: 5km, 10km e 21km, tanto masculino quanto feminino. Em 2010, a prova contou com a participação de mais de 5 mil corredores e, neste ano, a expectativa é que ainda mais competidores estejam na disputa pela premiação e pelos pontos no ranking da CBAt. Devido ao crescimento da prova, a organização projetou um novo percurso para a disputa. A largada e a chegada das provas ocorrerão no Alphaville Natal, com um percurso mais plano e, consequentemente, bem mais rápido do que nas edições anteriores. A estrutura dos anos anteriores, que tornaram-se um diferencial da prova, será ampliada, com amplo espaço para estacionamento e montagem de tendas de assessorias, grupos de corrida e academias, além de mais diversificadas atividades, como áreas para aquecimento e tendas de serviços de diversos de parceiros e patrocinadores. Outro ponto que pesou para a escolha do novo percurso foi a tranquilidade para os participantes. No novo local, os atletas não precisarão disputar espaço no estacionamento com as pessoas que vão aproveitar o fim de semana na praia. Agora, os corredores poderão desfrutar a tranquilidade da Rota do Sol, a beleza da vista de Ponta Negra e o desafio da Via Cos-

A

MEIA-MARATONA A COMPETIÇÃO DA CAPITAL POTIGUAR FICOU CONHECIDA COMO UMA DAS MAIS TÉCNICAS DO PAÍS E SUA ORGANIZAÇÃO FOI ELOGIADA POR TODOS OS PARTICIPANTES.PARA A PROVA DESTE ANO O RECONHECIMENTO VEIO COM A ENTRADA DE NATAL NO RANKING OFICIAL FOTOS:RODRIGO SENA

A Meia-Maratona de Natal reuniu uma verdadeira multidão em 2010 e primou pela organização e pela excelente estrutura

teira, que é mais um atrativo para a Meia Maratona de Natal. Todos os diferenciais da prova levaram a competição a um novo patamar, coroado com a inclusão no Ranking Caixa CBAt de Corredores de Rua. De acordo com a CBAt, o ranking tem por meta fundamental a difusão do pedestrianismo, uma modalidade-raiz do atletismo. A pontuação permite que os melhores corredores brasileiros sejam premiados Caixa, já que os 10 melhores no masculino e as 10 primeiras no feminino entram no Programa Caixa de Apoio a Corredores de Elite, da confederação. Com a dificuldade de patrocínio por parte de alguns atletas, a ajuda de custo é um dos fatores que contribui para que bons valores sigam se dedicando ao esporte.

Este ano, 29 provas, todas com organização independente, mas com permissão da CBAt, foram escolhidas por indicação da Caixa Econômica Federal, que é a patrocinadora do Atletismo brasileiro para integrar o ranking. As provas escolhidas devem atender, obrigatoriamente, as disposições das Normas para Reconhecimento e Homologação de Corridas de Rua da CBAt de 2011, obtendo permissão por serem provas de porte Nacional. Segundo o regulamento, as etapas que compõem o ranking podem ser excluídas, substituídas ou incluídas, com até 20 dias de antecedência de sua realização, a critério da Caixa, com toda a alteração divulgada sendo divulgada no site da CBAt. “É um reconhecimento do quanto a nossa prova

cresceu. Estou muito feliz por ter recebido essa notícia e tenho certeza que isso vai alavancar ainda mais a prova desse ano, repetindo ou até superando o sucesso de 2010”, disse Karlley Pondofe, diretor da Unika Eventos, que realiza a Meia Maratona em Parceria com a TRIBUNA DO NORTE. Com a inclusão no Ranking Caixa, os atletas federados que ficarem entre os 20 primeiros receberão pontos e, até o fim do ano, quem estiver entre os 10 melhores no masculino e feminino receberão ajuda de custo da Caixa durante todo o ano de 2012. Para isso, basta que em 2011 os 10 primeiros colocados tenham pontuado em pelo menos seis provas do ranking, sendo duas, obrigatoriamente, do Circuito de Corridas Caixa. Os atle-

tas que tiverem participado de pelo menos cinco provas do Circuito Caixa ganharão 20 pontos de bônus. Com a inclusão da Meia Maratona de Natal no ranking, é praticamente certo que a Meia Maratona de Natal supere, em número de participantes, as duas provas anteriores. “É um atrativo a mais para a Meia Maratona de Natal, que está conseguindo aliar o prazer da prática esportiva entre a população e o esporte de alto nível entre os competidores de todo o Brasil”, disse Karlley Pondofe. As inscrições para a Meia Maratona de Natal já estão abertas e podem ser feitas através do site da prova (www.meiamaratonadenatal.com.br). O limite de competidores é de 6 mil e o custo por inscrição é de R$ 50.

Qual foi a motivação para criar a Meia Maratona de Natal? Eu sempre gostei de correr e, assim como tantas outras que também gostavam, sentia falta de uma prova de grande porte aqui em Natal. As pessoas competiam em corridas de 600 ou 500 pessoas. Quando lançamos a Meia Maratona, que já foi uma proposta totalmente diferente, começamos três vezes ou quatro vezes mais o número de pessoas que já tinham. A partir daí começamos a desenvolver a prova e hoje, graças a todos que gostam da corrida, a prova é uma realidade. Não é complicado investir em eventos esportivos em uma cidade onde há tanta carência para prática de esporte? Muito complicado. É um risco muito. Mas a gente pensa que, por causa da abertura dessa nova cultura que estamos tentando trazer para cá, cada vez mais os próprios participantes exigem isso da Prefeitura e do Governo do Estado. Esses gestores estão com a cabeça bastante aberta para esse tipo de coisa. Inclusive, contamos com o apoio das duas secretarias (de Esporte do Estado e de Natal). Sem eles nada aconteceria. Os próprios participantes são empresários, são políticos, estudantes, toda uma sociedade. Não tem como não acompanharmos esse crescimento com a conscientização cultural esportiva. Realmente, está se abrindo esse tipo de coisa. Estão começando a liberação de alguns locais que dá para atividade desportiva de ciclismo, corrida. As coisas estão caminhando devagar, mas acredito que vai melhorar. A Unika, com eventos esportivos, descobriu um nicho de mercado? Acho que em Natal sim. Em todos os estados brasileiros, muito menos no Nordeste, as pessoas se atentam a esse tipo de coisa há muito tempo. Só para se ter uma ideia, a Meia Maratona de Natal ganhou uma proporção tão grande no Brasil que entrou no ranking oficial brasileiro. E só há 29 corridas no país que estão nesse ranking. O que levou a Meia Maratona de Natal a figurar nesse seleto ranking? Exatamente essa cultura que estamos implantando. Colocamos 17 representantes de Estados brasileiros participando do nosso evento e ainda de dois países. Isso agrega. Veja que a Caixa Econômica acreditou na prova, a Confederação de Atletismo também e colocou a Meia Maratona de Natal nesse ranking. Isso é o crescimento natural das coisas. A partir desse evento, que é o maior promovido pela Unika, nosso carro chefe, vamos começar a profissionalizar os outros segmentos também.


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

esportes

Domingo | 11 de setembro de 2011 EMANUEL AMARAL

[ KART ] Kartista norte-riograndense analisa projetos e pretende trabalhar nas principais equipes do mundo em 2012, apesar de reconhecer bom relacionamento com a AB Motor

Uchôa quer mudar de equipe kartista potiguar Victor Uchôa deverá mudar de equipe na próxima temporada. Restando apenas uma prova para encerrar o seu primeiro ano no WSK Master Series, o piloto está decidido a não continuar em 2012 na AB Motor Sports. O piloto mostra um sentimento de agradecimento a AB Motor Sports, por ter dado a oportunidade para que o piloto inicie a sua trajetória no WSK Master Series, competição mais importante do kart mundial. No entanto, tem recebido outras diversas propostas e já iniciou o processo de negociação com as equipes.

O

O objetivo do kartista em 2012 é partir para uma equipe que brigue pelas primeiras posições do campeonato e que também trabalhe o seu projeto como prioridade. “A equipe atual dele é modesta dentro do âmbito do WSK Master Series. Essa foi uma temporada de aprendizagem na competição internacional, por isso, não podemos reclamar muito e sim agradecer, mas no próximo ano, temos que mudar”, declarou o empresário e pai do kartista, Gláucio Uchôa. O kartista já recebeu algumas propostas de equipes de alto nível, porém, ainda não definiu o seu

destino e segue aberto para negociações com todas as fábricas que participam do WSK Master Series. “Estamos no processo de negociação. Logo que tivermos uma definição, vamos fazer o anúncio. A certeza é, no entanto, de que vamos lutar muito para fazer a melhor escolha”, comentou Gláucio. As dificuldades com a atual equipe fizeram inclusive com que Victor Uchôa contratasse um coach brasileiro. Dudu Tchê, filho de Tchê, que preparou os karts de Rubens Barrichello e Ayrton Senna, é o responsável por acompanhar o kartista nesta jornada. “Esperamos evo-

luir bastante com a parceria com o Dudu Tchê. Estou ansioso e espero conquistar uma vaga na final do WSK Master Series”, salientou o jovem piloto, que é patrocinado pelas empresas pelas empresas Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Unimed Natal, Faculdade dos Guararapes, Hotel Sombra e Água Fresca, Ster Bom, Livraria Câmara Cascudo, Escola Lápis de Cor e Banco do Nordeste. Esse ano de aprendizagem foi importante para Victor Uchôa, principalmente pelo fato do kartista ter tido a oportunidade de conhecer todos os kartódromos do WSK Master.

Victor Uchôa acredita que pode crescer ainda mais como piloto

Indefinição sobre pista pode prejudicar projetos O piloto Victor Uchôa ainda vive um clima de preocupação quanto ao seu futuro. Isso porque a demolição do kartódromo de Natal está em eminência e não existe uma certeza quanto à data de construção do novo kartódromo. Essa incerteza pode prejudicar bastante a carreira do piloto potiguar, que poderá se restringir aos treinamentos na Europa em semanas de competição, o que significa um prejuízo em relação aos outros competidores dos principais eventos internacionais. “Infelizmente, é provável que eu fique um bom tempo sem treinar em Natal. O pior ainda é que os kartódromos mais próximos de Natal, que ficam em Fortaleza e Recife também não reúnem as condições favoráveis. Espero, pelo menos, que o próximo kartódromo de Natal seja realmente de

alto nível”, salientou o kartista. O Kartódromo de Natal Geraldo Melo foi inaugurado em 1990 no bairro de Lagoa Nova na cidade de Natal no Rio Grande do Norte. O terreno do kartódromo é uma concessão do Governo do Estado, e ao longo dos 19 anos de movimento automobilístico, o espaço recebeu modificações importantes. Foi construído por Geraldo Melo no final da década de 1980 e inaugurado em setembro de 1989, com o nome de Kartódromo de Natal. Posteriormente, a Fenat renomearia o kartódromo em homenagem ao seu idealizador. Tem previsão de ser demolido juntamente com o estádio Machadão para dar lugar à Arena das Dunas. Deverá ser construído um novo kartódromo em alguma cidade da Região Metropolitana de Natal.

[ CORRETORES ]

[ KITE ]

I Corrida abre as inscrições na internet

Litoral Norte recebe competições de alto nível

á estão abertas as inscrições para a I Corrida dos Corretores de Seguros do RN, que será realizada pelo Sindicato dos Corretores de Seguros, de Capitalização e Previdência Privada do RN (SINCOR/RN), no dia 12 de outubro, quando se comemora, além do Dia das Crianças, o Dia do Corretor de Seguros. As inscrições são destinadas ao público em geral e estão sendo feitas exclusivamente pelo site: www.sincor-rn.com.br, até o dia 30 de setembro ou até que seja atingido o limite técnico de 1.500 participantes. O evento contará com duas categorias, a Individual Geral Masculino e a Individual Geral Feminino, e uma categoria especial para os corretores de seguros. Os percursos serão de 5 e 10 Km, com largada e chegada no Corpo de Bombeiros do RN (Av. Prudente de Morais, esquina com a Av. Alexandrino de Alencar), passando pelas principais ruas dos bairros de Tirol e Petrópolis. A expectativa da organização é reunir cerca de 1.500 pessoas. A prova terá duração máxima de duas horas, supervisão técnica da Federação Norte-riograndense de Atletismo e percurso aferido por um medidor oficial, formado pela Confederação Brasileira de Atletismo. O evento também terá um cunho social, incentivando os inscritos a doarem brinquedos no momento da entrega dos kits, em benefício de entidades que atuam na cidade. Para um dos organizadores da corrida, Nivaldo Pereira, da Hora de Correr, a idéia é além de promover um evento esportivo, proporcionar um dia diferente para a família e para crianças carentes, a partir da arrecadação significativa de brinquedos para a doação.

epois de passar pela Praia do Cumbuco, no Ceará, as pipas coloridas invadiram Barra do Cunhaú (RN) na segunda etapa do Volkswagen Kite Tour 2011. O evento, que acontece pela primeira vez na região, reúne até hoje os melhores atletas nacionais das categorias Freestyle, Regata e Waves que prometem fazer bonito para garantir valiosos pontos no ranking. Seguido do Campeonato Brasileiro, entra em cena a 9ª etapa do Campeonato Mundial 2011 da PKRA (Professional Kiteboard Riders Association), de 14 a 18/09, que contará com a participação das feras mundiais do Freestyle. Na primeira etapa do Volkswagen Kite Tour, além do aumento em 200% no número de inscritos, novos talentos surgiram, o que promete deixar, nas próximas competições, a briga pela liderança ainda mais emocionante. No Freestyle, vitória do cearense Eudázio da Silva e Bruna Kajiya (SP). Já na Regata, modalidade mais olímpica do Kite, foram os paraibanos Wilson Bodete e Nayara Licarião quem conquistaram as primeiras colocações. No Waves, os irmãos Milla e Fillipe Ferreira garantiram a dobradinha carioca. “Comecei o brasileiro muito bem. Estou em uma boa fase no Kite, espero continuar assim até o final da temporada”, disse Eudázio. Já a etapa brasileira do Mundial da PKRA terá mais de 90 competidores de 17 diferentes países, todos competindo pelo Freestyle. Entre eles, representando a bandeira verde-amarela, estão Bruna Kajiya (SP) e Reno Romeu (RJ) que, em busca de uma melhor posição no ranking (terceiro e sétimo lugares, respectivamente), irão enfrentar nomes como Youri Zoon, da Holanda e Gisela Pulido, da Espanha.

J

D


esportes

Domingo | 11 de setembro de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5 WALLACE TEIXEIRA

MAURO HORITA

[ SÉRIE A ] Embalado, Fluminense busca quarta

vitória consecutiva e tem pela frente o Corinthians

Líder tenta segurar o embalo do Flu, no Rio R io de Janeiro (RJ) - Gazeta Press - Embalado pela sequência de vitórias, o Fluminense terá pela frente o líder Corinthians, às 16h, no Engenhão, pelo Campeonato Brasileiro. Enquanto os tricolores buscam o quarto triunfo seguido para chegar próximo à zona de classificação para a Libertadores, os paulistas tentam manter a ponta na tabela após bater o Flamengo no meio de semana. No Fluminense, o técnico Abel Braga terá o retorno do volante Edinho ao time titular. O jogador deve compor o setor de marcação ao lado de Rodrigo, que agradou contra o Cruzeiro e pode ganhar mais uma chance entre os titulares. Com isso, Diogo ficará como opção no banco de reservas. O restante da escalação será a mesma na vitória no meio de semana em Uberlândia. Para o comandante tricolor, a equipe voltou a ser respeitada pelos rivais no Campeonato Brasileiro. O Fluminense manteve a regularidade nas últimas rodadas e vem crescendo na tabela de classificação. “No futebol mundial a gente sabe 95% de quem ganha e quem perde antes de um jogo. No Brasil,

isso não acontece. A equipe, por menor que seja, mesmo na zona de rebaixamento, se você não respeitar, ela te atropela. O Fluminense se faz respeitar e isso é bom. Neste momento, qualquer adversário que jogar contra nós terá um respeito maior” disse. Com 43 pontos ganhos, o Corinthians colocará mais uma vez a primeira colocação em jogo, já que continua perseguido por São Paulo e Vasco. FICHA TÉCNICA FLUMINENSE CORINTHIANS

Diego Cavalieri, Mariano,Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos;Edinho, Rodrigo,Marquinho e Lanzini;Ciro e Fred Técnico:Abel Braga

Júlio Cesar; Alessandro,Chicão, Leandro Castán e Ramon;Ralf, Paulinho e Alex; Willian,Liedson e Jorge Henrique Técnico:Tite

Estádio:Engenhão Hora:16h Árbitro:Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS) Assistentes:Kleber Lucio Gil (SC) e Marcelo Bertanha Barison (RS)

Duelo de tricolores agita o Estádio Olímpico,às 18h A vida ficou mais colorida no segundo turno do Campeonato Brasileiro para alguns clubes. É o caso de Grêmio e São Paulo. Mas mais que os seis pontos conquistados desde que a segunda metade do torneio começou, os dois times que se enfrentam neste domingo, no Olímpico, viram boas possibilidades aparecerem. Os paulistas sentiram por boa parte da última rodada a beleza de serem líderes, o que não ocorria desde o sexto jogo. Os gaúchos viram o rendimento em campo subir, assim como as posições na tabela e a distância para a zona do rebaixamento aumentar. Às 18 horas, Celso Roth terá mais uma oportunidade para mostrar ter resolvido os problemas mais prementes da equipe gremista. Nos últimos quatro jogos, somente o Corinthians con-

seguiu superar seu time. Com boa troca de passes e uma defesa mais sólida, o treinador ajustou a equipe. O primeiro tempo na vitória sobre o Bahia, fora de casa, mostrou que o Grêmio possui ferramentas para fazer parte de outra turma na tabela, se afastando da zona do rebaixamento, deixando para trás qualquer filme de terror que parecia estar escrito no roteiro tricolor neste Brasileirão. Já o São Paulo tenta aproveitar o embalo após a festa para Rogério Ceni, que completou mil jogos com a camisa do clube na quarta-feira. Com a melhor campanha do torneio como visitante, a equipe vai em busca de nova vitória para que a torcida mantenha a empolgação e esteja ao lado do time nas próximas partidas do Morumbi.

Confronto para manter as chances

Atlético-MG busca nova reabilitação

A série de três jogos sem vitórias no Campeonato Brasileiro deixou o Palmeiras mais distante das primeiras posições. Por isso, para tentar recuperar o sonho de lutar pelo título, o Verdão encara outra equipe que se esforça para chegar à briga do pelotão de frente: o Internacional, neste domingo, às 16h, no Pacaembu. O time do técnico Luiz Felipe Scolari tem 34 pontos na competição, enquanto o Colorado aparece com 32. Ambos ainda perseguem a distante liderança do Nacional, que pertence ao Corinthians, com 43. “O campeonato no geral sempre é um sufoco. Contra o Inter, não vai ser diferente, sabemos que vai ser difícil, mesmo em casa. No começo da competição, o Inter era um dos favoritos ao título, sabemos que vamos ter dificuldade”, comentou o goleiro Marcos. O campeonato está aberto, faltam 17 rodadas. A sequência de maus resultados voltou a colocar o Verdão em instabilidade.

Na briga direta para fugir da zona de rebaixamento, AtléticoMG e Bahia medem forças às 18h, na Arena do Jacaré. O dois times buscam a reabilitação no Campeonato Brasileiro, já que o Galo vem de revés contra o São Paulo, enquanto o Tricolor perdeu em casa para o Grêmio. Se depender do retrospecto, o time mineiro tem grandes chances de sair de campo com os três pontos. As equipes já se enfrentaram 49 vezes, e o Galo levou a melhor em 26 oportunidades, houve dez empates e o Bahia venceu 13 vezes. O time atleticano também leva vantagem no número de gols marcados, foram 83, contra 53 tentos sofridos. Para manter os números favoráveis, o armador Daniel Carvalho, acredita que será necessário que o time alvinegro entre em campo com a mesma postura utilizada no duelo contra o Avaí, quando o Galo o venceu por 2 a 0, e fez uma boa apresentação. “Temos que ir para cima”, declarou.

O atacante Fred tem feito a diferença em favor do Fluminense

O artilheiro Liedson teve uma grande atuação contra o Flamengo


6

esportes

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 11 de setembro de 2011

O rubro-negro carioca não vence um jogo há sete rodadas e sofreu uma virada histórica do rival Corínthians na partida da última quinta-feira. Jogo de hoje contra o Atlético/PR vale pela recuperação do time [ BRASILEIRO SÉRIE A ]

Flamengo tenta “juntar os cacos” FÁBIO BORGES/VIPCOMM

acaé (RJ) - Gazeta Press Há pouco mais de um mês o Flamengo era apontado como um dos principais favoritos ao título e ainda não havia perdido no Campeonato Brasileiro. A liderança era comemorada na Gávea e os torcedores até ensaiavam o grito de “é campeão”. Porém sete rodadas depois o ambiente no clube não é nada agradável, com parte do elenco sendo questionada e até mesmo o técnico Vanderlei Luxemburgo tendo o trabalho colocado em xeque. Fruto de uma crise de maus resultados que o time carioca tenta superar a partir do confronto às 18h, contra o desesperado Atlético-PR no Estádio Cláudio Moacyr, em Macaé (RJ), pela 23ª rodada. O Flamengo não vence há sete partidas pelo Brasileirão e perdeu seus últimos três compromissos, sendo o mais recente por 2 a 1 para o líder Corinthians. O resultado fez o Rubro-Negro ficar sete pontos atrás do Timão e começar a achar o título bem complicado. Porém, a ordem é manter a cabeça em pé. “As dificuldades aparecem em um Campeonato

M

Brasileiro de pontos corridos e todos os times passam pelo momento da irregularidade. Há pouco tempo brigávamos ponto a ponto com o Corinthians, mas agora nos distanciamos um pouco. Porém não vejo motivo para desespero. Temos esse compromisso contra o Atlético Paranaense na nossa casa e precisamos somar esses três pontos. Nosso pensamento está todo focado nisso”, disse o goleiro Felipe. FICHA TÉCNICA FLAMENGO ATLÉTICO Felipe,Leonardo Moura,Welinton, Gustavo e Junior Cesar;Maldonado, Willians,Renato Abreu,Thiago Neves e Ronaldinho Gaúcho;Deivid Técnico:Vanderlei Luxemburgo

Renan Rocha, Edílson,Manoel, Rafael Santos e Héracles;Deivid, Fransérgio, Marcelo Oliveira e Marcinho;Guerrón e Adaílton Técnico: Antônio Lopes

Estádio: Cláudio Moacyr Horário: 18h Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG) Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Fábio Pereira (TO)

Vanderlei Luxemburgo concorda com o Felipe ao não ver motivo para desespero na Gávea, embora saiba que a sequência de maus resultados incomoda demais. O treinador, porém, faz coro pela necessidade de o time ter tranquilidade contra o Furacão. “Nós sabemos que a torcida quer muito o título e isso é natural. Mas esse time tem a base daquele que escapou do rebaixamento na reta final do ano passado, se reformulou e sempre teve a Copa Libertadores como principal meta. Estamos nesta zona de classificação e isso precisa ser valorizado neste momento de irregularidade. O importante neste instante é termos tranquilidade, pois precisamos de uma vitória sobre o Atlético Paranaense”, disse Vanderlei. Sem maiores opções a sua disposição, Vanderlei Luxemburgo vai manter a equipe que foi derrotada pelo Corinthians. O único desfalque é o argentino Bottinelli, que recebeu o terceiro cartão amarelo contra o Timão e terá que cumprir suspensão. Porém o atleta, em condições normais, já seria reserva mesmo.

Marcos Lopes lopesrn@hotmail.com

A desigualdade das cotas Brasileiro nas Séries A e B tem distorções que são gritantes sob vários aspectos, a começar pela divisão das cotas de televisão que se transformaram ao longo do tempo em uma fonte de renda importante para os clubes e que não tem parâmetros que garantam paridade na divisão. Lembro que faz algum tempo, Fábio Koff encomendou um estudo para três empresas de auditoria para tentar chegar a um modelo que tornasse a distribuição mais justa. Esbarrou na força e no jogo de interesses da Rede Globo e da dupla Corinthans e Flamengo. Uma proposta interessante e norteada pelo principio da justiça foi sugerida pelo Sevilha para o rateio das cotas de TV na Espanha. A proposta é que 40% do dinheiro seja dividido igualmente; 20% seguindo a classificação do time; 20% conforme a presença de público e 20% dependendo da visibilidade de cada equipe, aqui levando em consideração o tamanho da cidade, as condições do estádio e outras variáveis. Será que é justo por exemplo em uma mesma competição, o Vitória por exemplo receber uma soma muito superior a dos demais times¿ Ou o Duque de Caxias que coloca 50 torcedores no estádio receber o mesmo valor que o Náutico¿ E olha que a questão das cotas é apenas uma das tantas distorções que povoam o futebol brasileiro. A sugestão do Sevilha é apenas um exemplo de como é possível tornar o futebol mais justo, permitindo uma competição mais equilibrada.

O

Fim de jogo, fim de papo RODRIGO SENA

OUTRA ABERRAÇÃO Talvez ainda mais séria do que a divisão de cotas nas séries A e B – bem ou mal tem dinheiro – é o abandono financeiro das Séries C e D,cujos clubes são obrigados a correr por conta própria sem nenhum tipo de apoio da CBF.Se por um lado a confederação qualificou a Terceirona do ponto de vista técnico,moldando um sistema de disputa justo e garantindo um calendário anual para os clubes,por outro mata estes mesmos clubes no cansaço,sem nenhum investimento financeiro.Na Série D então a situação beira a miséria e o amadorismo.A verdade nua e crua é que a CBF só ordenou a Série C e criou a Série D por força do Estatuto do Torcedor que obriga transparência na organização das competições e adoção de critérios técnicos para o acesso e descenso,porque no resto as duas divisões são vitimas do abandono e do descaso da Confederação Brasileira de Futebol.

CUSPARADA MORTAL Houve um tempo em que era normal nas casas e nos lugares públicos as escarradeiras,onde as pessoas cuspiam sem nenhum pudor e sem correr nenhum risco.Naquele tempo acho que cuspir era elegante e charmoso sei lá,mas lembrei das escarradeiras porque não lembro em tempo algum que um time tenha sido punido com a perda de mando de campo,como foi o caso do ABC, por causa de uma cusparada que,supôs o árbitro Alicio Pena Junior era endereçada a ele.O cuspe é uma presença constante no futebol.Já pararam para ver o quanto os jogadores cospem durante 90 minutos de bola rolando¿ A perda do mando,de campo,deve,ser aplicada em casos gravíssimos, o que apesar de ser encarado hoje como nojento,não é o caso de uma cuspida.Talvez uma boa e charmosa sugestão seja a instalação de escarradeiras nos estádios de futebol.

TERCEIRIZAÇÃO NO ALECRIM

Leandro Campos mostrou que tem o grupo do ABC na “mão”. Já na reestréia do treinador contra o Salgueiro, o time teve outra pegada. Repetiu contra a Lusa.

A possibilidade de terceirização do futebol do Alecrim voltou a ser discutida.Um grupo de empresários já demonstrou intenção em assumir o futebol do Verdão a partir do encerramento da participação do Alecrim na Série D.O presidente do Conselho Deliberativo do clube,Marcus Vinicius é um dos que vê com bons olhos este sistema,que na minha avaliação é a salvação do Alecrim,que precisa de investimentos e não tem capacidade para tal.

Vasco joga de olho na liderança

Experiente,o goleiro Felipe tentou acalmar o resto dos jogadores

Ceará quer afastar o tempo ruim

Botafogo quer quinta vitória seguida

Os três jogos sem vencer fizeram mal para o Ceará. Antes confortável na zona intermediária da tabela, o Vozão agora está próximo ao rebaixamento, e precisa se reabilitar para retomar a tranquilidade no clube. Assim, o time nordestino tentará recuperar-se na partida contra o Atlético-GO, às 16h, no estádio Presidente Vargas, válida pela 23ª rodada do Brasileirão. Goleado pelo Botafogo, postulante ao título brasileiro, o clima no alvinegro mudou. Tanto que o presidente Evandro Leitão precisou afirmar publicamente que não tem interesse em demitir o técnico Vagner Mancini, ameaçado pela sequência ruim. Para o embate com o Dragão, Mancini terá o desfalque do zagueiro Fabrício, expulso na goleada sofrida pelo Glorioso. Em seu lugar, Thiago Matias, recém-contratado junto ao Santa Cruz, pode fazer sua estreia.

Em confronto válido pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Botafogo encara o Coritiba, às 16h, no Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR), em busca de sua quinta vitória consecutiva na competição. O Glorioso venceu seus últimos quatro compromissos, sendo o mais recente uma sonora goleada por 4 a 0 contra o Ceará. O feito foi suficiente para levar o time aos 40 pontos, na quarta colocação e com chances de terminar o fim de semana na liderança, dependendo de uma combinação de resultados. Já o Coxa perdeu por 2 a 0 para o Vasco, fora de casa, e, com 29 pontos, está na perte intermediária da tabela de classificação. Apesar de as duas equipes viverem momentos diferentes no Brasileiro, o discurso no Botafogo é alinhado e todos relembraram o Coxa do 1º semestre.

O Vasco visita o Figueirense às 16h, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC), de olho na possibilidade de assumir a liderança do Campeonato Brasileiro, que chega a sua 23ª rodada. O Cruzmaltino, embalado pelo triunfo de 2 a 0 sobre o Coritiba, é o terceiro colocado com 41 pontos, dois a mais que o Corinthians, que lidera. Para assumir a liderança o Vasco precisa de uma combinação de resultados, porém nenhum muito absurdo. O primeiro passo é derrotar o Figueirense, que vem de empate por 1 a 1 com o AtléticoGO e, com 30 pontos conquistados, não é um primor de regularidade. Além disso dependeria de uma derrota do Corinthians e um tropeço do São Paulo, que tem os mesmos 41 pontos dos cruzmaltinos, mas leva vantagem nos critérios de desempate. Os dois paulistas têm compromissos muito complicados. O Timão visita o embalado Fluminense no Rio de Janeiro, enquanto que o Tricolor paulista faz duelo difícil com o Grêmio no Rio Grande do Sul. Na visão do técnico interino Cristóvão Borges, que dirige a equipe por conta do AVC sofrido por Ricardo Gomes, é justo o Vasco sonhar com a liderança. “Nós estamos a dois pontos do Corinthians e portanto podemos sonhar com a liderança. Falo isso porque o nosso foco sempre será a vitória e ela acontecendo é possível que essa liderança venha. Mas logicamente que não estamos supervalorizando essa possibilidade, já que o importante neste momento é somar pontos”, disse Cristóvão. Na visão dos jogadores vascaínos o segredo para um bom resultado é o time fazer tudo diferente do que aconteceu na última vez que jogou fora de casa. No domingo passado o Cruzmaltino visitou o América e voltou de Minas Gerais com uma humilhante goleada de 4 a 1. “Nós não tivemos um bom dia em Minas Gerais e, na casa do adversário, deixar o rival é crescer é muito complicado”, disse o zagueiro Dedé.


esportes

Domingo | 11 de setembro de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 7

[ ENTREVISTA - JUDAS TADEU ]

Apito Final EVERALDO LOPES - elopes@tribunadonorte.com.br

O destino dos “pequenos” uando a CBF implantou o antigo Campeonato Nacional, em 1971 (lá se vão exatos 40 anos) os clubes brasileiros fizeram uma festa. Não era pra menos, disputar uma competição ao lado de todos os grandes clubes brasileiros. Ou quase todos. Os agraciados foram o Atlético Mineiro (primeiro campeão, e a partir dali jejuando até hoje) São Paulo, Botafogo, Corinthians, Inter, Grêmio, Palmeiras, Cruzeiro, Santos, Coritiba, América/RJ, Vasco, Bahia, Flamengo, Santa Cruz/PE, Fluminense, Portuguesa, América Mineiro, Sport/PE e Ceará. Os critérios – confesso, não sei. Provavelmente, importância do clube junto às torcidas e, sem dúvida, a força da política de cada estado. Em 1971 o país vivia um período de exceção – a chamada Revolução de 64, o presidente da CBF era João Havelange, que só deixaria a entidade dois anos depois para assumir a presidência da Fifa.

Q

O DESTINO (2) A partir do Nacional de 72 a CBF decidiu priorizar os campeões estaduais e alguns convidados (os grandes). Como era tricampeão, o Alvinegro assegurou sua participação, mas já no ano seguinte dava lugar ao América, para retornar em 76 e ficar alternando sua presença pela última vez em 1985. Dali, até hoje, o ABC oscila entre as séries “B” e “C”, e até ficar de fora de qualquer competição da CBF, os chamados anos negros. Agora em 2011, o ABC começou dando a impressão de que retornaria à Série “A”, mas perdeu logo o embalo, passou nove rodadas sem vitória, “queimando a gordura” que conseguiu armazenar nas primeiras partidas.

O destino (3) Nesse particular, o América/RN deu mais sorte, já que chegou ao grupo de elite em 97/98 jogando por esse Brasil afora. Se conseguiu se manter para 1998, em 99 voltou à Série “B” porque não era mesmo fácil somar três séries “A” consecutivas, feitos que somente os nordestinos Sport Recife e Vitória conseguiram, caindo, posteriormente. Como curio-

sidade, a última partida dos Rubros na série “A”, no Pacaembu, contra o Corinthians, a vitória corinthiana aconteceu graças a um pênalti inventado pelo árbitro Edson Esperidião/ES. Rincón bateu e marcou: Corinthians 2x1, Zezinho fez o gol americano. Os rubros retornariam à elite em 2007, porém mal “esquentaram” o lugar e logo, caíram.

Arrumadinho

Arrumadinho (2)

Nesses 40 anos do Brasileirão, muitos arrumadinhos foram patrocinados pela CBF, até chegar ao absurdo de reunir mais de 90 clubes, às vezes em grupos citados pela cor (grupo verde, amarelo, azul, vermelho, etc), até por letras. Para o leitor menos avisado, eis alguns clubes que participaram na administração do almirante (de pijama) Heleno Nunes, priorizando partidos políticos aliados do governo federal, prevalecendo a extinta Arena como ponto maior de referência.

Joinville, Colorado, Chapecoense, Joinville, Uberaba, Uberlândia, Mixto, Operário/MT, Rio Branco, Itabuna, Moto Clube/MA, Bangu, XV de Piracicaba, Comercial, Noroeste, Ríver, Confiança, Fast, Sampaio Correa, Dom Bosco, Volta Redonda, Guará/DF, Colatina, Tiradentes, Piauí, Central, parando por aqui. Vendo que a loucura não poderia durar tanto, a CBF foi adotando uma filtragem mais severa, até parar nos 20 clubes por Série. Hoje, já são quatro séries, aproximandose dos 100 clubes

ABC DE 85 A coluna aproveita o embalo e atende ao leitor Carlos Severiano Alencar, que pede para que forneça qual time base do ABC em 1985, último ano em que esteve na série “A”. Caro Carlos, naquele ano participaram 44 clubes, o ABC terminou em 34º lugar, acima do Goiás, Flamengo/PI, Vila Nova/MG, Portuguesa, Remo América/RJ, Corumbaense, Santa Cruz e Sergipe.

ABC DE 85 (2) O time era este: País (ex-Sport Recife), Manu, Luiz Oliveira, Zé Adilson e Valdecy, Baltazar, Valério e Tião, Capanema, Márcio Ribeiro e Noé Soares. Treinador: Sebastião Leônidas, que havia brilhado no América, na volta a Natal, decepcionou. O brasil vivia uma tremenda inflação, a folha do ABC era em torno de Cr$ 50 milhões, o exemplar da TN custava Cr$ l.000,00 (mil cruzeiros). O presidente do Alvinegro era Ruy Barbosa.

Judas abre fogo Se, no último domingo a entrevista concedida por Rubens Guilherme causou um tremendo rebuliço, agora é a vez de Judas Tadeu jogar óleo na fervura.

O ex-presidente abecedista é o entrevistado no programa Esportes em Debate, com as tradicionais apresentações às sete e catorze horas na Rádio Globo/RN.

Dois extremos O agravamento do estado de saúde do ex-corinthiano Sócrates serve de alerta para os que bebem sem controle, mostrando – por outro lado, a diferença entre dois antigos profissionais do fu-

tebol. De um lado, o meia Raí, campeão mundial pelo São Paulo, disciplinado, equilibrado, ao parar se transformou em modelo para comerciais da Caixa Econômica, e desfile de modas.

DOIS (2) Seu irmão, Sócrates, apesar de formado em medicina, exerceu por pouco tempo a profissão, envolvendo-se diariamente com o álcool, até contrair violenta cirrose. No momento em que escrevo, corre sério risco de morte, no retorno à UTI depois do primeiro susto dado aos familiares.

“O considero meu amigo” Nesses últimos dias o clima entre a atual diretoria do ABC e a anterior não foi dos melhores,com Rubens Guilherme inclusive se negando a falar no seu nome. Qual é o grau de amizade entre você e os atuais dirigentes? Tenho o maior apreço e consideração pelo presidente Rubens Guilherme, ele sempre foi um conselheiro atuante, nos últimos três anos de minha gestão eu sempre o procurei, ele sempre me atendeu prontamente. Ele teve atuação importante não só como conselheiro como também como patrocinador, mesmo em caráter não oficial. Tive a oportunidade de viajar com Rubens à Campinas, com o ABC já rebaixado, ficamos quatro dias em São Paulo e nosso relacionamento ficou ainda mais estreito após o acordo com a sem, ele abriu as portas da empresa para o ABC e conseguiu um patrocínio de R$ 80 mil. A partir de então ele provou que seria uma figura primordial e essencial para tocar os projetos do clube, como está sendo. Os motivos desse relacionamento difícil, desde o início de sua gestão são mais profundo e que eu não consigo entender. Eu só tenho a lamentar, pois tenho consideração a ele. O ABC é um clube politizado e difícil de ser administrado, isso não é a primeira vez que ocorre. Sempre disse a ele que teria meu apoio durante sua administração e essa questão de inimizade deve ser melhor refletida. O presidente Rubens Guilherme é seu amigo ou foi seu amigo? Eu ainda o considero meu amigo, evidentemente ele está administrando o ABC e entendeu que não precisaria do meu apoio e incentivo, da minha participação, mudou e confesso ter sentido muito essa situação. Como eu fiquei 14 anos a frente do clube sempre deixei claro que gostaria de ficar dando a minha contribuição pelo conhecimento que adquiri ao longo desse tempo. Minha exclusão hoje é uma realidade, ele montou uma grande equipe de trabalho e de apoio, existe alguma diferença em relação a alguns membros dessa diretoria, mas estou consciente de que fui alijado das decisões e procuro administrar essa situação da melhor maneira possível. A indicação de Rubens Guilherme para presidente teve a sua indicação ou não? Trinta dias antes da eleição, o ABC estava rebaixado e nós tínhamos uma preocupação muito grande eu, Fred Menezes e minha diretoria. Eu sempre tive um sonho de conseguir um sucessor com o perfil de Rubens Guilherme: empresário, vencedor, um homem tranquilo e que não precisaria usar o ABC como trampolim para nada. Eu cheguei no ABC fazendo parte de um grupo de apoio a Leonardo Arruda no final de 2007 e via as dificuldades dele, eu aprendi bastante com aquela situação e tinha certeza que encontraria uma pessoa ideal para viabilizar o ABC e fazer o clube crescer,pois sempre fui contra a questão dos dirigentes estarem financiando os clubes. Meu trabalho foi recuperar a estrutura do ABC e Rubens teve a felicidade de fazer grandes escolhas como a nomeação do ex-presidente Paiva Torres e junto a ele conseguiu retirar o ABC das dificuldades. Eu digo que lancei Rubens com muita coragem, fico triste que ele não reconheça isso, quem pri-

RODRIGO SENA

ex-presidente do ABC, Judas Tadeu, participou do programa Esportes em Debate da Rádio Globo Natal e se mostrou surpreso com a aversão demonstrada pelo atual presidente do clube, Rubens Guilherme, em relação ao seu nome. O ex-dirigente disse desconhecer os motivos que fizeram Rubens evitar até em pronunciar o seu nome e disse que de sua parte continua mantendo a mesma admiração pelo seu sucessor, o qual trabalhou para eleger. Tadeu reconhece os méritos da atual diretoria em levar recursos para dentro do clube, não nega a existência de divergências com Flávio Anselmo, mas faz questão de ressaltar que nunca torceu pelo insucesso de quem quer que seja. Judas Tadeu também fala de eleição e de um crédito que possui dentro do ABC, que espera receber de forma amigável. Acompanhe alguns trechos da entrevista do ex-presidente.

O

meiro fez o convite para que ele assumisse a presidência foi eu por intermédio de Jansen representante da sem no RN. Fui junto a Fred Menezes, Júnior da Arte Digital e Jansen, só depois disso é que ocorreu essa reunião que ele costuma citar no escritório de José Wilson. No primeiro encontro ele recusou, mas depois numa segunda oportunidade falou da questão de Poti Júnior que havia se lançado candidato e contornamos a situação para abrir caminho para Rubens. Em relação ao vice-presidente de futebol,Flávio Anselmo,existe alguma relação de amizade entre vocês? Ex-amigo, ele não quer assim. Agora eu gostaria de fazer alguns esclarecimentos. Ele também disse que não trabalharia com Judas Tadeu. Mas, e você trabalharia com Flávio Anselmo na diretoria do ABC? O futebol muda todos os dias, tenho minhas convecções, mas não sou um homem rancoroso. Minha raiva é passageira, as coisas do ABC tem de estar acima de tudo e de todos, Flávio teve participação efetiva na segunda e terceira permuta para construção do Frasqueirão que só foram possível graças a interferência de Flávio com suas empresas. Ele articulou inúmeros compradores para os empreendimentos e não posso deixar de reconhecer isso, de forma indireta sempre teve algum tipo de participação nos meus mandatos, nos encontrávamos quase que semanalmente naquela época. Ele investia no ABC, comprou passe de Luís Eduardo que tinha feito bom campeonato pelo Coríntians de Caicó, colocou no clube através de parceria, depois trouxe Hendrick. Depois o conselho vetou a participação de conselheiros neste tipo de transação com o clu-

be e depois surgiu a questão de Wallyson. Ele era emprestado ao ABC pelo Parnamirim, reconheço um acordo que fiz com Flávio na época para resolver a questão, mas o conselho deliberativo também vetou essa negociação. Na ocasião eu não poderia ficar contra todo o conselho fui voto vencido e daí iniciou essa animosidade, acredito. Não posso querer uma amizade forçada, não tenho também a obrigação de ser simpático a ninguém. É verdade que o senhor anda cobrando dinheiro ao ABC? Não estou mais cobrando, a divida não está perdoada e um dos motivo dessa incompatibilidade é que eu sempre quis explicar os motivos daquele débito de R$ 2.508.000,00 e nunca me deixaram. Eu sempre fiz questão de divulgar os valores, fiz relatório, pensava que iria ficar na transição mas senti que as coisas mudaram rapidamente para o meu lado. Fiz um relatório, montei uma planilha verdadeira e queria explicar a conta a todos dentro do conselho evitando toda aquela celeuma. O conselho fiscal pediu os cheques ao banco que vieram em sua maioria todo nominal, faltou R$ 80 mil de comprovante e pedi para colocarem na conta que tenho receber, pois não quero dar nenhum prejuízo ao ABC, pode continuar apurando que não vão encontrar nada de errado nas minhas contas, eu quero que peçam qualquer tipo de auditoria para atestar a legalidade daquilo que foi realizado. Não levei um real para o ABC para minha casa e meu nome ficou sob suspeita durante algum tempo na cidade. Existe um crédito em torno de R$ 500 mil, tenho como comprovar, quero receber, mas não vou colocar o clube na Justiça. Mesmo tendo de pagar uma prestação de R$ 22 mil mensais aos bancos.

Diante dessas últimas declarações e das suspeitas, é impossível não ocorrer uma eleição bastante acirrada para sucessão de Rubens.Judas Tadeu será novamente candidato? Acirramento existe da parte deles em relação ao meus seguidores, eu reeleito na marra no final de 2006 e as eleições iniciaram no primeiro dia do meu novo mandato naquela ocasião. Mesmo assim ganhamos todas as competições estaduais, tivemos acesso com a participação de Rubens, Paiva, Flávio, Poti, Ferdinando Teixeira, quando precisamos de dinheiro na reta final. Eu era cobrado de todas as formas em 2007, ficamos devendo um milhão para 2008, em 2009 perdi um patrocínio de R$ 1,2 milhão do débito que ficou para atual diretoria devido a perda do patrocínio da Sams que não tive como recompor. Fui cinco anos seguido para Taça São Paulo e vivia em baixou de criticas. Hoje isso é muito diferente e se eu voltar agora já sei o caminho das pedras. Mas tá muito cedo para falar em sucessão no ABC, não quero antecipar o clima eleitoral, Rubens precisa de tranquilidade para trabalhar. O momento não é de se lançar candidatura. Eu vou falar o nome de Rubens 200 vezes, viu presidente, porque você foi corajoso, infelizmente a reciproca não foi verdadeira. Com a participação dos sóciostorcedores na votação,você acredita que continua tendo um nome forte para uma eleição? Esse assunto eleição costuma conturbar muito o ambiente, mas como vocês estão perguntando, essa questão ainda não foi definida. Espero que a eleição seja harmoniosa e acredito que o sócio de um ano, com as obrigações em dia deve ter o direito de escolher os seus candidatos de forma direta, não elegendo um conselho para que este eleja o presidente. Flávio Anselmo disse que o senhor não foi o idealizador do estádio Frasqueirão,tinha um grupo dentro do qual ele se inclui. Foi colocado ainda que o senhor só não construiria o estádio.O senhor permutou terreno, o que provocou uma barulheira muito grande na época.JudasTadeu faria tudo de novo? Ele queria que eu vendesse o meu terreno para construir um estádio para o ABC. O ABC fez o estádio com seu patrimônio, foi realizada uma permuta e dois empreendimentos, que teve a participação dele. Quem primeiro chegou no escritório foi Ricardo Rocha, Augusto Medeiros e o arquiteto Gley Carllis, me propondo mostrar o projeto a Leonardo que sabia que iria resistir a ideia devido sua preocupação com ao patrimônio do clube. Eu não sou o pai da criança, recebi o projeto, mas já esperava a reação de Leonardo. Confesso que quando Leonardo saiu do clube, tinha o pensamento de seguir os passos deles e chegando na reunião fui convencido a continuar. Na época devíamos 700 mil e arranjamos apenas 19 mil numa reunião de conselho. Topei o desafio. Veio o projeto, o conselho aprovou, nas reuniões para definir a permuta Leonardo corrigiu falhas importantes no contrato e fizemos. Não foi Judas Tadeu sozinho, tive a oportunidade apenas de comandar um processo. Tive a coragem de assumir o projeto.


8 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

esportes

Domingo | 11 de setembro de 2011

[ SÉRIE D ]

Santa Cruz pode garantir classificação antecipada om boas chances de garantir a classificação para segunda fase da série D hoje, o Santa Cruz/RN volta a campo para enfrentar o Porto/PE, lanterna do grupo 3, na cidade de Petrolina. A equipe potiguar precisa de uma vitória simples e torcer para que o seu xará pernambucano não perca o confronto contra o Guarani na cidade de Juazeiro/CE. As duas partidas terão início às 16 horas. O Alecrim, que está na terceira colocação e com remotas chances de classificação tem de torcer para que o co-irmão potiguar perca suas duas partidas e terá a obrigação de derrotar o tricolor do Recife na última rodada para conquistar sua classificação. Mesmo ciente da importância do resultado, o treinador Paulo Moroni pediu calma aos jogadores do gavião do Trairi, por entender que um resultado negativo não será capaz de acabar com o sonho de classificação do Santa Cruz. Ele passou aos seus comandados que a rodada pode apenas antecipar uma situação favorável a equipe e pediu aos jogadores para atuarem com inteligência. Caso a classificação não seja sacramentada hoje, o tricolor do Trairí vai definir sua sorte na competição precisando só do empate, contra o Guarani no Iberezão.

C


revista da tv Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 11 de setembro de 2011

A REVISTA DA TV É UM SUPLEMENTO DA TRIBUNA DO NORTE. NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE.

Ellen Jabour (à direita) apresenta o novo “Luv”, na MTV

O AMOR ESTÁ NO AR REFORMULADOS E COM UM AR MAIS MODERNO,PROGRAMAS DE NAMORO ATRAEM JOVENS QUE BUSCAM A SUA CARA-METADE [ PÁGINS 6 E 7 ]

REVELADO NA INTERNET E QUERIDINHO ENTRE OS BLOGUEIROS DE MODA, CAIO BRAZ ASSUME O POSTO DE REPÓRTER FIXO DO “GNT FASHION” [ PÁGINA 10 ]

AUTORA DA PRÓXIMA TRAMA DAS SEIS,LÍCIA MANZO DEFENDE QUE A FICÇÃO AJUDA A ELABORAR AS COISAS DIFÍCEIS DA VIDA [ PÁGINA 11 ]

MISS UNIVERSO 2011 REÚNE 89 CANDIDATAS AO TÍTULO EM CERIMÔNIA REALIZADA PELA PRIMEIRA VEZ NO BRASIL [ PÁGINA 3 ]


Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

Inter TV/Cabugi – Canal 11 Inter TV/Cabugi – Canal 11

revista da tv

Domingo | 11 de setembro de 2011

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

Betão conta que será DJ numa festa na boate e Débora se anima. Helena ajuda Nelson em casa e eles quase se beijam. Dieguinho diz a Fôjo que não vai mais pichar. Gabriel celebra o fim de suas dores. Laura proíbe Débora de ir à festa. Gabriel recebe e-mail de Alexia.

Alexia pede para Gabriel se afastar dela. Michele descobre que Igor infectou seu computador com vírus. Gabriel se inscreve nas aulas de kung fu. Ziggy se desentende com Natália. Betão fica com ciúmes da atenção que o mestre de kung fu dá para Gabriel e avança no rival.

Gabriel e Betão se enfrentam na aula, deixando o mestre furioso. Sandra pede para Ademir explicar quem é Laura. Uma das alunas de Alexia vê Douglas na janela da sala e avisa à professora. Débora e Ziggy se beijam. Cristal se assusta ao ver Gabriel com o nariz sangrando.

Gabriel tenta conter o sangramento e Babi explica que ele brigou com Betão. Natália fica encantada com o desenho que Alexia faz dela. Betão e Michele inventam para Filipe que Babi é feia. Natália mostra para o namorado o desenho que Alexia fez. Gabriel e Cristal se beijam.

Jesuíno se indispõe com Herculano por causa de Úrsula. Filó sofre por não arrumar um namorado. Florinda se encontra com Petrus e Téinha a apoia. Úrsula surpreende Herculano e Cândida ao entrar na tenda e afirma que quer continuar prisioneira.

Úrsula tenta seduzir Herculano. Batoré escreve para Antônia e avisa que o casamento foi anulado. Miguézim entra em transe e faz uma profecia ao saber do sonho de Jesuíno. Úrsula põe o soro da verdade no café de Cícero e pergunta onde o tesouro está.

Cícero diz a Úrsula que há um mapa indicando o paradeiro do tesouro. Ternurinha avisa a Zóio-Furado que tentará falar com Úrsula durante a festa de casamento de Penélope e Bel. Úrsula seduz Herculano e descobre onde o mapa do tesouro está.

Timóteo acorda no hospital, mas finge estar inconsciente quando a freira se aproxima. Damião reconhece Galego como filho. Miguézim inicia a celebração da benção de Antônia e Inácio. Timóteo paga um carro de aluguel para levá-lo de volta a Brogodó.

Jonas resolve mudar a punição de Diego e Roberta e avisa que meninos e meninas terão horário de lazer em momentos separados. Becky passa mal e pede para Cilene levá-la ao médico. Os rebeldes comunicam a Jonas que ele venceu e que todos decidiram sair do colégio.

Débora e Raquel decidem disputar Marcelo e Lupi. Raquel aconselha Jonas a mudar de atitude. Vitória é grossa com Márcia porque está sentindo falta de João. Tomás diz que os meninos irão se divertir sem as namoradas. Carla e Roberta escutam e exigem explicações.

Roberta conta a Alice que Pedro, Diego e Tomás saíram. Cilene tenta conversar com seu pai sobre Teresa, mas Genaro não a deixa falar. Os meninos brigam na biblioteca e Jonas tenta apartar. Carla pede a Binho que a leve ao bar que ele levou Pedro. Alice tenta alertar Carla.

Jonas pede a ajuda de Vicente para controlar a situação com os alunos. Diego e Roberta se beijam no porão. Tomás briga com Carla e a convence a não sair com Pilar. Binho implica com Pilar e os dois acabam se beijando. Diego e Roberta conversam e decidem adiar sua primeira vez.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

Wilson diz que convocará Akira para um novo depoimento. Cleonice acerta a venda da fazenda de Abner. Akira diz a Wilson que viu Naomi sair do local do crime, depois que o delegado foi morto. Ícaro pergunta a Júlia se foi ela que contou ao delegado sobre a conversa com Akira.

Júlia fica indignada com a acusação de Ícaro. Cleonice vende a fazenda para Abner. Leandro pede para Akira ligar a robô para que ela possa ajudar Naomi. Amanda fica furiosa com a rejeição de Ícaro. Guilherme procura Diogo. Júlia chega à fazenda de Abner e encontra Celeste.

Júlia fica furiosa ao descobrir que Celeste está morando na casa de Abner. Diogo oferece ajuda financeira a Guilherme. Diogo compra a casa de Dulce de volta. Aquiles aconselha Naomi a admitir que é culpada. Ícaro chega à delegacia. Começa o julgamento de Naomi.

Naomi se declara inocente. Leandro pede a Akira que o ajude a despertar a robô para salvar Naomi da condenação e Amanda ouve. Leandro chega ao tribunal na hora do veredicto e exige que Naomi robô seja ouvida. Naomi robô confessa que matou o delegado Pimentel.

O juiz manda prender Naomi robô, mas ela foge com Leandro. Júlia sugere que o júri se reúna de novo. Naomi é libertada e Ícaro diz que ela pode voltar a morar com ele. Júlia diz ao avô que está dividida entre Ícaro e Abner. Dulce aconselha Guilherme a perdoar o pai.

René chama Griselda para fazer a reforma de seu restaurante. Solange finge estudar quando Baltazar volta para casa. Rafael se insinua para Mirna e se oferece como pagamento da dívida de Antenor. Antenor avisa à mãe que teve alta do hospital.

René oferece uma carona para Griselda ao vê-la perturbada com a notícia da alta do filho. Quinzé se irrita ao ver uma revista com Teodora e Wallace na capa. Griselda chega com Antenor em casa. René resolve ligar para Griselda e Tereza Cristina chega ao Le Velmont.

Antenor resmunga ao ouvir Griselda falar com René. Tereza Cristina faz René prometer que não vai mais dar atenção a Griselda. A produtora do “Caldeirão do Huck” leva o carro de Vilma. Amália tenta convencer Griselda a não expulsar Antenor de casa. Tereza Cristina procura Esther.

Rafael cobra de Antenor o dinheiro que pagou a Mirna. Griselda diz a Antenor que alugará um quarto para ele no Recanto da Zambeze. Solange pede para Celeste convencer Baltazar a deixar que ela seja cantora e dançarina. Luana diz a todos na pousada que Dona Zilá morreu.

Zambeze, Álvaro e Mandrake encontram o corpo de Dona Zilá na mata. Amália fala com Quinzé que Teodora está prestes a chegar ao Brasil. Patrícia e Tereza Cristina se reconciliam. Esther marca um encontro com Danielle e Paulo ouve. Teodora vê Quinzé.

Regina diz a Maurício que trocará de lugar com a filha. Andrea explica à medica que Cleber a estuprou sem camisinha. Regina troca de lugar com Patrícia e Tatiana assiste a tudo pela televisão. Regina pergunta a Maurício se ele pretende matá-la.

Francisco e Regina tentam fugir de Maurício, quando escutam a polícia invadindo a casa do milionário. Regina morde a mão de Maurício e consegue se desvencilhar. O delegado pergunta a Mauricio quem fugiu na ambulância no dia do tiroteio.

Maurício conta ao delegado que Lucas estava no hospital. O delegado prende Lucas e Carlos para que eles não prejudiquem as investigações. Regina conta a Patrícia que sabe onde estão os irmãos de Francisco. Sai o resultado da balística.

O delegado diz que a bala que atingiu Cleber foi da arma de Mauricio. Zizi se encontra com seu antigo cafetão e lhe pede um favor: que ele descubra informações sobre Regina. Ernesto chantageia Regina pedindo dinheiro em troca de seu silêncio.

Maria tenta convencer José de que Mário a beijou sem ela querer. Mário e Maria conseguem fugir de carro, mas Aranha os vê. Eles escapam. Maria chega ao “aparelho” com Mário. José pede perdão a Miriam e diz que ela estava certa.

Os guerrilheiros conseguem pegar as malas de dinheiro que estavam trancadas em um vagão do trem. Ao desembarcar as malas, eles são vistos pelos policiais, que abrem fogo. Davi chega com o carro e os guerrilheiros fogem com as malas de dinheiro.

Filinto diz ao pai que ainda não teve uma noite de amor com Violeta. Maria telefona para José no quartel. Ele diz que voltou com Miriam e desliga o telefone. Na perseguição, Aranha atinge Davi. Bartolomeu diz a Jandira e Batistelli que Davi não está respirando.

No altar, Filinto tenta beijar Violeta, mas ela desvia o rosto. Após a perseguição, os policiais chegam ao Dops. Thiago liga para João e conta que seu bebê com Marina faleceu. Padre Inácio faz elogios a Filinto. Violeta está extremamente nervosa.

Clô fica furiosa ao saber que Márcio vai se casar com Lili. Jamile flagra Amin beijando Silvia e o expulsa de casa. Samir orienta Magda a convencer Clô a aceitar Lili. Neco vê que Natal está andando sem segurança. Márcio convida Herculano para ser padrinho do casamento.

Lili e Márcio voltam para a mansão e Clô finge aceitar a nora. Carmem e Beatriz visitam Silvia no hospital. Amin se mostra indiferente diante de Silvia. Nádia aconselha Jamile a tirar tudo de Amin. Ubiraci põe uma bomba no carro de Natal, a mando de Neco. O carro explode.

Lili e Márcio confortam Laura no velório de Natal. Amin perde perdão a Jamile. Dalva diz que Laura assumirá os negócios de Natal. Jôse passa mal na igreja e Márcio vai acudi-la. Lili estranha a ausência de Márcio no altar e pergunta a Herculano se ele desistiu de se casar.

Lili e Márcio se casam. Ferragus avisa a Herculano que Samir tem um dossiê e vai destruí-lo caso Márcio viaje. Clô percebe que alguém esteve em seu quarto na festa. Herculano diz para Márcio não deixar o Grupo. Márcio convoca reunião e avisa que vai adiar a viagem.

SEGUNDA

SÁBADO

MALHAÇÃO ID Alexia decide ir embora ao ver Gabriel, mas ele a segue. Aparecida repreende Dieguinho por não ter cuidado de Jefferson. Gabriel sente dores de cabeça enquanto vai atrás de Alexia. Moisés procura na câmera as fotos que Alexia tirou na noite anterior.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

CORDEL ENCANTADO O capitão diz a Cícero que Açucena morreu. Dora exige que Patácio assuma Nidinho como filho. Timóteo piora e o médico decide operá-lo com a ajuda de Farid e Inácio. Jesuíno pede para se despedir de Açucena e, ao beijá-la, faz a princesa despertar.

O coronel expulsa o motorista e dirige o carro, mas sai da estrada e desmaia no volante. Miguézim teme por todos ao prever a volta de Timóteo. Dois homens veem o carro na estrada e ouvem a súplica de Timóteo para ser levado para casa.

TV ponta Negra– Canal 13

TV Tropical – Canal 8

Inter TV/Cabugi – Canal 11

Inter TV/Cabugi – Canal 11

TV Tropical – Canal 8

REBELDES

Inter TV/Cabugi – Canal 11

2

Diego tenta convencer Jonas a não suspendê-lo, sem sucesso. Roberta diz a Alice e Carla que irá embora do colégio. Carla vai ao seu primeiro dia de tratamento com Raquel. Pilar fala ao pai que se ele quiser expulsar Diego e Roberta terá que expulsar todos.

MORDE & ASSOPRA Celeste conta para Abner que ficou pobre e ele lhe dá abrigo. Akira admite que sabe quem matou o delegado. Natália oferece ajuda a Marcos e ele se emociona. Guilherme conta para a mãe que esteve com o pai. Amanda procura Wilson e diz que Akira pode testemunhar.

FINA ESTAMPA Patrícia garante a Daniel que esquecerá o ex-noivo. Mirna exige que Antenor pague o que deve. Rafael tenta convencer Juan Guilherme a retirar a queixa contra Antenor. Ferdinand se enfurece quando Victor fala do seu passado. Quinzinho vê Teodora na TV.

VIDAS EM JOGO Jorjão e Ernesto resgatam Ivan da delegacia e deixam o delegado algemado. Maurício sequestra Patrícia. Mauricio liga para Francisco dizendo que está com Patrícia como refém e pede para conversar. Ele pede dinheiro para fugir do país.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

AMOR E REVOLUÇÃO Tavares telefona para Aranha e o informa que Maria vai se encontrar com João na cantina de Beto. Aranha manda Fritz reunir os policiais para prender Maria. José chega à cantina. Mário o vê e beija Maria. José vê a cena e fica estarrecido.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

O ASTRO NÃO HÁ EXIBIÇÃO

NÃO HÁ EXIBIÇÃO


revista da tv

Domingo | 11 de setembro de 2011

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte 3

Priscila, em campo no Pacaembu

DONIZETI COSTA

DIVULGAÇÃO/BAND

erá que elas ainda leem “O pequeno príncipe”? Quantas ainda querem a paz mundial? Alguém vai atravessar o palco exibindo aquele corpo violão ou suas formas — alteradas ou não por intervenções cirúrgicas — estão mais próximas ao tipo longilíneo das modelos? Essas e outras perguntas serão respondidas amanhã, quando subirem ao palco do Credicard Hall, em São Paulo, as 89 candidatas ao título de Miss Universo 2011. Em sua 60a- edição, o concurso acontece pela primeira vez no Brasil e será transmitido para 200 países, podendo atingir um público de mais de 1 bilhão de pessoas. Por aqui, Band e TNT irão exibir o evento ao vivo, às 22h. Na emissora aberta, a atração será comentada por Adriane Galisteu. Em um set montado na casa de espetáculos, a apresentadora vai ajudar o público a entender as etapas da competição e conhecer um pouco sabe sobre cada miss. De acordo com a diretora do programa, Kátia Gardin, após o resultado da disputa, a vencedora irá conversar com a repórter Patrícia Maldonado. E a jornalista Nadja Haddad também integra a equipe que vai cobrir a disputa.— O Miss Universo é o segundo programa mais visto no mundo todo. No Brasil, tínhamos essa tradição, mas foi se perdendo com o tempo. Eu adoro — vibra Galisteu. Já no TNT, quem entra em estúdio para acompanhar a atração é a ex-modelo Luiza Brunet. A transmissão do canal será ao vivo para toda a América Latina e terá uma reapresentação no dia 18, às 17h25m. As candidatas desembarcaram em São Paulo no fim de agosto, com uma agenda cheia de compromissos à sua espera. Afinal, para ser coroada no palco e levar para casa um caminhão de prêmios — cursos, jóias, roupas, viagens e um apartamento com despesas pagas durante o reinado —, é preciso ter disposição. E jamais tirar o sorriso do rosto. Desde a sua chegada, as moçoilas circularam sempre em bando pela capital paulista. Sem largar as faixas — fundamentais para saber quem é quem —, cumpriram com seus afazeres: desde uma partida de futebol no campo do Pacaembu até uma aula de percussão na Associação Meninos do Morumbi. Mas para a Miss Espanha, Paula Guillo,

S

PURA

BELEZA de 22 anos, a melhor parte do passeio foram os quitutes que encontrou pelo caminho. Bom para ela, que não sofre com gordurinhas a mais do alto dos seus 1,81m. Como é de praxe, aquela que sair vencedora amanhã já sabe o que vai fazer nos próximos 365 dias: rodar o mundo e emprestar seu rostinho bonito em função de campanhas socias. Sabendo que a missão tem um prazo de validade, as candidatas dão sinais de que não

pretendem fazer do título uma profissão, mas também não escondem que passar pelo concurso é um belo empurrão para outros projetos. É o caso da venezuelana Vanessa Gonçalves, 25, que trabalha co-

MISS UNIVERSO 2011 REÚNE 89 CANDIDATAS AO TÍTULO EM CERIMÔNIA REALIZADA PELA PRIMEIRA VEZ NO BRASIL

mo dentista. — Já desenvolvi ações sociais juntando as duas ocupações — diz ela, engajada. A Miss França, Laury Thilleman, 20, conta que não vai largar o curso de Administração. — Participar da competição pode me abrir algumas portas no meu ramo — acredita ela. Já a portuguesa Laura Gonçalves, 22, formada em Administração, mostra que tem tino comercial: O bom de ser miss é o que você pode tirar dessa vivência. Eu quero ter uma grife própria. Não se trata de uma lojinha, mas de uma marca grande — pensa alto. Planos à parte, o certo é que, no que se refere ao concurso de beleza, o destino dessas jovens está nas mãos dos jurados. A bancada será composta pelo piloto de Fórmula Indy Hélio Castroneves, a modelo Isabeli Fontana, a Miss Universo 2003, Amelia Vega, a apresentadora Connie Chung e as atrizes Vivica Fox, Lea Salonga e Adrienne Maloof. Como manda a tradição, as concorrentes vão subir ao palco com três figurinos diferentes. Para o desfile em traje de gala, elas terão como trilha sonora “Close your eyes”, na voz de Bebel Gilberto, que vai se apresentar ao vivo. Outra cantora que dará o ar da graça é Claudia Leitte, com “Locomotion”, para embalar um dos momentos mais aguardados da noite — pelo menos entre os marmanjos de plantão: o vai e vem das moças de biquíni. E ainda tem a fase dos trajes típicos. Nela, a brasileira Priscila Machado, 25, vai usar uma fantasia, inspirada nas rainhas de bateria, criada pelo carnavalesco Alexandre Louzada.

Paula (à esq.), Laura, Vanessa e Laury: passeio por São Paulo e foco em carreira fora dos concursos

Adriana: estreia sábado

LUZ NA PASSARELA Habituada a lidar com a espontaneidade de uma plateia,Adriane Galisteu encara pela primeira vez o desafio de um reality show com “Projeto fashion”, que estreia no sábado,às 22h45m, na Band.Parceria da emissora com a Fremantle Media e versão brasileira do sucesso “Project runway”, comandado pela top Heidi Klum,o programa traz 12 estilistas disputando,entre outros prêmios,um curso na Europa e R$ 100 mil para desenvolver uma coleção para uma rede de roupas femininas. A equipe do reality se completa com o estilista Reinaldo Lourenço e a editora de moda da revista “Elle”, Susana Barbosa,como jurados fixos.O estilista Alexandre Herchcovitch é o mentor dos candidatos e os orienta a cada prova. — É algo completamente diferente para mim.Sou acostumada a fazer atrações ao vivo,a ter cacos, brincadeiras,improvisos. No “Projeto fashion”, não sei nem o sobrenome dos candidatos, não podemos trocar ideia — conta Adriane,preocupada com a lisura do processo:— Só o Alexandre conversa com eles. Mas ele não vota. Fã do reality original,a apresentadora diz que seu perfil é diferente de Heidi Klum: Ela é alemã,fria.Não sou séria,para mim é difícil segurar um sorriso. (TATIANA CONTREIRAS)


4

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

TA P E T E V E R M E L H O

revista da tv

Domingo |11 de setembro de 2011

COM REPORTAGEM DE NATALIA CASTRO,TATIANA CONTREIRAS E AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

REPRODUÇÃO

abalou

O poder está conosco sangue latino está fervendo na capa da americana “Latina”. Em sua edição de aniversário,a revista traz 15 chicas — pelo menos na ascendência e no sobrenome — que fazem sucesso na terra do Tio Sam.São elas,da esquerda para a direita:Shakira, Selena Gomez,Salma Hayek,Zoe Saldana,Eva Longoria (sentada),Gloria Estefan,Michelle Rodriguez,Jessica Alba (sentada) Daisy Fuentes,America Ferrera,Rosario Dawson,Ana de la Reguera,Natalie Morales, La La Anthony e Rosie Pérez (sentada).

O

AFP

»DINHEIRO VALE MAIS

O casamento acabou,mas ninguém quer perder dinheiro. Marc Anthony apareceu em uma loja de departamentos americana para lançar sua linha de roupas,a Marc Anthony Collection.A coleção foi parar nas vitrines com a de sua ex,a Jennifer Lopez Collection.Será que vende?

Marcelo Camelo não pôde vir, pois amanhã vai ter que acordar cedo para levar Mallu Magalhães ao colégio”

Larga essa cruz, que eu preciso de madeira!” Valéria (Rodrigo Sant’Anna), pedindo para a amiga Janete (Thalita Carauta) parar de fazer drama, no “Zorra total”

» IMPREVISTO

Bruno Mazzeo, justificando a ausência do cantor no Prêmio Multishow

Com essa Reese Witherspoon não contava.Enquanto fazia seu cooper diário em Los Angeles,a atriz foi atropelada por uma senhora de 84 anos que não parou na faixa de pedestre.Reese foi imediatamente levada para o hospital e passa bem.

REUTERS

»BRIGA POR MATERIAL

Quando a gente pensa na expressão material girl,o nome de Madonna é o primeiro a vir à cabeça,certo? Não para a Justiça americana.A popstar,que lançou uma marca de roupas com o nome de seu famoso hit,acaba de perder a primeira batalha judicial contra outra Material Girl,uma grife de Los Angeles.Para o juiz,o argumento de que a cantora criou a marca por causa de sua música não é válido.

» SEM MAIS Ela não serve nem para fazer sexo.” Compadre Washington, referindo-se a Raquel Pacheco, a ex-Bruna Surfistinha, em “A fazenda 4”

Quem tá recolhido tem que ficar recolhido até acabar o recolhimento” Sinhozinho Malta (Lima Duarte), sempre dando ordens, em “Roque Santeiro”

Lembra do vídeo em que John Galliano, então estilista da Dior,aparece fazendo declarações antissemitas? O emprego ele perdeu,mas da prisão,escapou.Segundo a juíza do caso,o fato de o estilista ter se desculpado na justiça amenizou a situação. Porém, Galliano terá que pagar multa de US$ 8,4 mil.


revista da tv

Domingo | 11 de setembro de 2011

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

RAFAEL FRANÇA

Para Paulo Rocha,o Guaracy de “Fina estampa”. O personagem criado por Aguinaldo Silva é ótimo:brinca com todos aqueles clichês atribuídos aos portugueses e, ainda assim,é um tipo real.E o ator está dando um show.

10

Pereirão não tem vaidade,mas Lilia Cabral,sim. Antes de entrar em cena em “Fina estampa”, a atriz é flagrada vendo se está bem.Ela usa base,corretivo e rímel na cor bronze para escurecer o buço.

0

Para “Batalha de clipes”da MTV.Eles admitem uns vídeos caseiros e sem qualidade que são qualquer nota.A gente fica imaginando qual é a verdadeira batalha que existe no programa,que,afinal,cobra o SMS dos votantes.

CONTROLE REMOTO »SEMPRE ‘FAMÍLIA’

Lúcio Mauro Filho conciliará as gravações de “A grande família” com as filmagens de “Vai que dá certo”, de Maurício Farias. No longa, ele será neto do seu pai na vida real, o ator Lúcio Mauro.

»POEMAS

Antonio Calloni vai ler poemas de Manoel de Barros, hoje, no Café Literário da XV Bienal do Livro.

»OUTROS DOTES

Júlia Almeida lançará em outubro uma revista virtual. Criadora do projeto, ela será colunista de culinária.

»DA ÁGUA PARA O VINHO Depois do vilão Henrique, de “Insensato coração”, Ricardo Pereira será um homem da lei em “Aquele beijo”. Para viver Vicente, procurador do Estado que dedicou sua vida ao trabalho, o ator assistiu a audiências e mergulhou no mundo judiciário. Ricardo fez laboratório com a supervisão de Sérgio Penna, requisitado preparador de elenco do cinema.

»EXPERIÊNCIA

Guilherme Prates fará laboratório no Instituto Benjamin Constant. É que Daniel, seu personagem em “Vidas em jogo”, ficará cego.

»30 ANOS

No ar em “O Astro”, Vera Zimmermann fará 30 anos de carreira em outubro.

»‘VAIDOSÃO’

ELIZABETE ANTUNES (INTERINA)

10

RENATA CRISTINA DE OLIVEIRA THOMAZ: Para a trilha de “Cordel encantado”, um verdadeiro achado.A música “Carcará”, na voz de Otto,é belissíma.

0

Para o The History Channel.Atualmente,não existe mais nada sobre história ali.São programas estranhos,com assuntos que não têm nada a ver com o canal.

10

THALLYS BRUNO CARVALHO DE ALMEIDA: Para a vitória de Miguel Roncato na “Dança dos famosos”, do “Domingão do Faustão”. Foi realmente merecido.

0 10 0

Para a volta do “Hipertensão”. Mesmo com o corte das provas de comidas repugnantes não consigo gostar desse programa.Acho desnecessário. HELENICE SANTANA: Para a trama de “Fina estampa”. O público estava sentindo falta de uma novela simples no horário das nove. Para a personagem Patrícia (Adriana Birolli),na mesma novela.Espero que no decorrer da trama ela faça algo a mais do que beijar Antenor (Caio Castro). JOÃO MIGUEL JR.

N

a nova novela das 19h da Globo,“Aquele beijo”, Bruna Marquezine será uma figurinha fácil nos concursos de beleza.É a segunda vez que ela ganha um papel em uma história escrita por Miguel Falabella.A atriz,de 16 anos,emocionou o autor nos testes para “Negócio da China”em 2008,levou o papel de Flor de Lys e conquistou para sempre a admiração dele.Na foto ao lado,ela está caracterizada como Belezinha.A personagem faz de tudo para satisfazer a mãe,Íntima (Elizangela).— Ela já enjoou dos concursos,mas a mãe lhe impõe isso — adianta Bruna. Belezinha viverá um romance com Agenor,interpretado por Fiuk.— Ela sofrerá por ele — diz a atriz,que já começou a gravar,cenas de beijo inclusive, com o filho de Fábio Jr.. Saiba mais em oglobo.com.br/kogut.

CRÍTICA QUALIDADE NA TV PAGA Nos primórdios da TV paga,há mais de 15 anos,ninguém do ramo trabalhava para 11 milhões de assinantes (o número aproximado alcançado hoje,segundo a Anatel). Na época,era possível experimentar, investir em públicos restritos,apostar em programação elitizada e errar bastante sem que muita gente percebesse.Foi um grande aprendizado para muitos. Com o crescimento do setor, os canais tiveram seu alcance ampliado e muitos redesenharam sua programação para atender a plateias diversas, menos elitizadas. Isso aconteceu com o GNT, por exemplo, que enveredou por um caminho mais popular. Outros foram abandonando as legendas das atrações estrangeiras e adotando a dublagem para agradar ao espectador recém-chegado. Neste cenário,as mudanças mais misteriosas são as ocorridas com o Multishow.Originalmente dedicado a música e espetáculos,o canal passou a buscar o público jovem,o mesmo que prestigiava a MTV.Até aí,ok.O problema é que sua programação, com algumas honrosas exceções,não valoriza de verdade seu espectador. Ser jovem não é sinônimo de fazer por menos.E no canal da Globosat estão prosperando atrações da pior qualidade com a desculpa de que elas são voltadas para essas plateias. Há vários exemplos,mas o mais ilustrativo deles é a série brasileira “Barata Flamejante”. Basta uma pesquisa para descobrir que seu criador,Ian SBF — que também assina o roteiro e direção — declarou ter tido “a ideia do personagem na adolescência”. Como todo mundo sabe,muita gente tem ideias incríveis na adolescência.Felizmente,o mercado é competitivo e nem todas elas se materializam,como aconteceu com esta produção.“Barata Flamejante”não é um “programa para o público jovem”. Ao contrário,tratase de um insulto à inteligência desse espectador.É algo tão constrangedor que não mereceria estar na TV por assinatura nem nas priscas eras em que havia poucas testemunhas. O Multishow,com seus altos e baixos, deve buscar um maior controle da qualidade.Certas derrapadas podem comprometer o todo seriamente.

5


6

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

revista da tv

Domingo | 11 de setembro de 2011

MTV/KELLY FUZARO

ELES SÓ PENSAM EM

BEIJAR

Ellen Jabour faz papel de cupido no “Luv”, nova atração da MTV

GINCANAS NO PALCO E CONVERSAS ATRAVÉS DAS REDES SOCIAIS SÃO A RECEITA DE ATRAÇÕES QUE AJUDAM A ENCONTRAR A PESSOA AMADA

NATALIA CASTRO

ansou dessa vida de baladas, micaretas, paqueras que não vão além e daquela espera infinita na frente do telefone que insiste em não tocar? Pois, em vez de reclamar com os amigos e chorar no travesseiro, saiba que aquela pessoa especial pode estar esperando por você em um lugar bastante improvável: num programa de TV. Na grade atual, há várias atrações dedicadas aos “encalhados”, que para lá vão em busca de um grande amor ou, então, por pura diversão (por que não?). Mas nada é tão fácil assim. Antes de serem “felizes para sempre”, os pretendentes passam por provas de afinidade e, claro, pela aprovação da plateia, que acompanha todos os passos da formação do novo casal. É... Aquela história de namorar na privacidade do escurinho do cinema parece que ficou para trás... Nessa atmosfera de “pegação”, a MTV estreia, nesta quarta, o “Luv”, às 22h30m. A atração se adequa à nova geração — habituada a se apaixonar via internet — trazendo provas que remetem às redes sociais. No palco, o alvo — nome dado à pessoa que está à procura — escolhe um entre quatro pretendentes, sem nenhum tipo de contato visual, através de brincadeiras como “Dar um Google”, na qual é possível saber o que a internet revela sobre o candidato. Ao fim de cada bloco, eles se comunicam via notebook com perguntas e respostas curtas, a exemplo das conversas que acontecem no Twitter. O clima vai esquentando com gincanas mais picantes, como “No escuro”, fase em que o alvo pode tatear os interessados, e “Kama-Sutra”, quando o possível novo casal reproduz uma posição do famoso livro (calma, ninguém tira a roupa!). E, no final, depois de todas as preliminares, o beijo é pra valer. Tudo é feito com muita leveza, garante a VJ Ellen Jabour, que se lança na missão de cupido. — O programa é engraçado e divertido. Não há situações constrangedoras e o pessoal de casa não vai sentir vergonha de quem está no palco — avisa a apresentadora. Os mais românticos podem sentir falta de símbolos tradicionais, como os corações, no cenário. Segundo Ellen, a maior preocupação era evitar que o “Luv” ficasse infantilizado, já que é voltado para a turma universitária. — A nossa intenção é brincar. E quem participa entra nessa clima. Tudo pode

C

Rodrigo Faro diz que apo humor para conduzir os

acontecer. Eu, particularm para que todos encontre Acho que é a partir desse que a gente se transforma — se aos suspiros. A diretora Lilian Amar que o estilo mais despojad reflete um comportamento hoje. — Ninguém, na faixa quer um relacionamento s soas querem experimentar lores, se divertir, beijar na b Lilian, acrescentando que a te da MTV, do Facebook e d tivo para celular, a audiên azarar à vontade e marcar Na mesma linha está o Mix TV, exibido às quartas Apresentado pelos gêmeo Tavares, de 22 anos, o pro bém sobrevive online no F

Os gêmeos João e Luis Ta comandam o “Pegada”, na


revista da tv

osta no casais GNT/REPRODUÇÃO

mente, torço m um amor. e sentimento — diz ela, qua-

rante explica do da atração dos jovens de a dos 20 anos, sério. As pesr, testar os vaboca — afirma através do side um aplicancia vai poder encontros. “Pegada”, da s, às 22h30m. os João e Luis ograma tamFacebook, no

avares a Mix TV

Em “Namoro em Paris”, Candice Nechitch (à dir.) vai atrás de candidatos

MIX TV/DIVULGAÇÃO

qual o solteiro que faz o login pode escolher, entre fotos, o pretendente de que mais gosta e cutucá-lo para, então, iniciar um bate-papo. — É uma atração que reflete o jeito como o jovem se relaciona. Acho que o diferencial é a presença do João e do Luis, porque eles são novos, estão ali de igual para igual, passando pelas situações comuns dessa idade — argumenta Cris Lobo, diretora de programação e produção do canal, frisando que o objetivo do “Pegada” não é promover um encontro de almas, mas ajudar o “encalhado” a dar uma mapeada e perceber quem de fato pode se interessar por ele. Luis credita o sucesso deste tipo de programa entre os jovens à liberação feminina e à diminuição do machismo. O rapaz também afirma que, na TV, as chances de saber mais sobre um pretendente são maiores do que nas boates. — O negócio está difícil. As pessoas só querem saber de sair beijando. Pelo menos, no “Pegada”, elas têm a possibilidade de conhecer mais sobre o gosto do outro — compara.

João, seu gêmeo, acha que muita gente precisa desse “empurrãozinho” para encontrar alguém com quem se identifique. O apresentador, que ainda atua como músico — os irmãos cantam em várias partes do programa —, conta que a trilha sonora é fundamental para o entrosamento dos jovens. — No início, eles ficam um pouco tímidos. Uma coisa é ver pela TV, outra é estar ali. Mas, com o desenrolar das brincadeiras , todo mundo se solta e entra no clima — explica. Já no reality show “Namoro em Paris”, exibido às quartas, às 21h, no GNT, a cada episódio uma pessoa solteira recebe ajuda de uma especialista para encontrar sua metade da laranja. A missão fica a cargo da matchmaker Candice Nechitch, que sai pelas ruas da romântica Paris à caça de um bom pretendente. Com todo jeitinho, ela aborda quem, à primeira vista, parece ser interessante ao seu “cliente”, que, às escondidas, ouve toda a abordagem por meio de fones e tem a opção de interromper o convite. No fim, o novo casal janta junto. Assim é fácil, né? Desde 2008 à frente do quadro “Vai dar namoro”, dentro de “O melhor do Brasil”, aos sábados, às 17h30m, na Record, Rodrigo Faro se orgulha ao revelar que o programa conseguiu promover seis casamentos. Porém, o apresentador sabe que nem todo mundo que se inscreve está necessariamente à procura da cara-metade: há os que vão só para brincar e os que querem apenas aparecer na TV. — Não podemos limitar a vontade das pessoas. E nada é combinado, absolutamente nada. Não há nem um roteiro — enfatiza ele. Como acontece em “Namoro em Paris”, os participantes do “Vai dar namoro” estabelecem um contato visual desde o início. No quadro, oito mulheres ou oito homens têm a chance de escolher entre integrantes do sexo oposto. Após uma rápida troca de informações em que a pessoa declara o tipo que procura, os envolvidos optam entre “dar um toco” ou levar adiante a conversa. Enquanto as duplas se formam no palco, na tela aparecem frases como “Está se achando” ou “Só veio tirar a camisa”, que dão um tom de brincadeira à atração. Para Rodrigo, manter a graça é a melhor saída quando se trata de relacionamentos. — Eu me aproximo deles, tento agir da maneira mais natural possível. Sempre com o humor que, para mim, é o melhor jeito de se dar bem. Nem todo mundo é bom na paquera — diz.

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

Em busca do final feliz

RECORD/ANTONIO CHAHESTIAN

Domingo | 11 de setembro de 2011

A pessoa certa você já encontrou.Agora,para dizer“sim”no altar é necessário driblar a falta de dinheiro ou,então,ter boas ideias para tornar o momento inesquecível.Não desista! A solução também pode estar em um programa de TV. Os futuros noivos sem condições de bancar uma festa podem tentar a sorte em quadros como o“Enxoval de rainha”,no“TV Xuxa”,exibido aos sábados,às 14h45m,na Globo.Na atração,é proposto um jogo entre cinco casais,que disputam um kit dos sonhos,com direito a vestido,fraque,alianças e carro de luxo.Já em“Casamento legal”,dentro do“Domingo legal”(às 11h,no SBT),um casal sortudo,escolhido pela produção,se une com a presença do apresentador Celso Portiolli,em celebração ao vivo durante o programa.Já em“Casamento na real”,do “Tudo é possível”(também aos domingos,às 12h,na Record),dois pares competem em uma maratona de cinco provas e o vencedor ganha uma cerimônia organizada pelo consultor de etiqueta Fábio Arruda,tendo a apresentadora Ana Hickmann como convidada.— No fim da década de 90,senti um certo desânimo,mas de uns dez anos para cá,essa tradição foi retomada.As pessoas se entregam ao ritual e eu fico muito feliz por poder realizar esses sonhos — empolga-se Fábio,que investe entre R$ 150 mil e R$ 200 mil em cada festa. Agora,se o problema não for dinheiro,mas a falta de criatividade,uma boa opção na grade é “O casamento dos meus sonhos”,no Discovery Home & Health,nas terças,às 20h30m.A cada episódio,o especialista gastronômico Alan Dunn e a cerimonialista Diann Valentine têm apenas uma semana para realizar uma festa que supere as expectativas dos noivos.O casal escolhido participa de todos os preparativos e,no final,ainda é surpreendido com um presente inesperado:um show ou uma serenata de um cantor famoso.Que tal? Na mesma linha,o canal ainda oferece “Operação casamento” (exibido de segunda a sexta-feira,às 12h,e aos sábados,às 15h),que acompanha os noivos às voltas com todos os detalhes — muitas vezes,estressantes — da organização do enlace. E para as moças que buscam a melhor maquiagem,o vestido mais deslumbrante e o penteado mais incrível para o grande dia,a solução pode estar no“GNT fashion”.A atração estreia amanhã,às 22h30m,um especial sobre casamentos,dividido em quatro programas.No quadro “#ficaadica”,três especialistas em moda e beleza trazem novidades e tiram dúvidas comuns às mulheres.No primeiro episódio,a estilista Emanuelle Junqueira esclarece questões sobre o vestido da noiva e das madrinhas. — As pessoas não perderam o romantismo — garante Tiago Worcman,gerente de programação do canal.E aí,animou?

SBT/SERGIO JERONYMO Celso Portiolli participa da união em “Casamento legal” DISCOVERY/DIVULGAÇÃO

RECORD/EDU MORAES

Em “O casamento dos meus sonhos”, o serviço é profissional

Ana Hickmann e Fábio Arruda como convidados em “Casamento na real”

7


revista da tv

8 Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

TATIANA CORREIA DIVULGAÇÃO

GNT/ELIANA RODRIGUES

O QUE VEM POR AÍ

Domingo | 11 de setembro de 2011

D

ez anos após os atentados que alteraram as relações de poder no planeta,canais exibem hoje especiais sobre a data.Veja os destaques:

“DIÁRIO DA TRAGÉDIA”: A atração mostra imagens captadas pela fotógrafa Andrea Booher,designada pelo então prefeito Rudolph Giuliani para documentar a tragédia (A&E,20h). “11 DE SETEMBRO: A GUERRA CONTINUA”: Monta a evolução do conflito entre islã radical e Ocidente (NatGeo,22h). CERIMÔNIA: O canal transmite ao vivo a cerimônia realizada em Nova York enquanto,no estúdio,Heródoto Barbeiro comanda um debate com convidados (Record News,às 8h30m). “OS ÓRFÃOS DE 11 DE SETEMBRO”: Traz o relato de crianças e adolescentes que perderam os pais e só agora se dão conta do tamanho da tragédia em que estiveram envolvidas (Discovery Home & Health, 23h).

»ELA NÃO BEBE!

Veterana nas novelas,a atriz Ana Lúcia Torre é a convidada de hoje no “Marília Gabriela entrevista”, às 22h,no GNT.Ela fala sobre o sucesso da impagável Tia Neném,que interpretou em “Insensato coração”. A atriz comenta sobre o reconhecimento nas ruas provocado pela personagem e diz que,ao contrário dela,nem gosta de bebida alcoólica.“Dennis (Carvalho,diretor) e Gilberto (Braga,autor) disseram que a Tia Neném ia até a metade da novela.Quando deu no jornal que eu ia sair,chegaram vários e-mails e até o elenco fez um abaixo- assinado”, conta Ana Lúcia.

“102 MINUTOS QUE MUDARAM O MUNDO”(foto): Usa cenas captadas por mais de 100 fontes para traçar uma cronologia dos fatos e do clima da manhã de 11 de setembro de 2001 (The History Channel,20h). “11/09 — DEZ ANOS DEPOIS”: Apresentado pelo ator Robert De Niro,o documentário também estreia na TV americana e reúne imagens e entrevistas com bombeiros que estiveram no resgate (GNT,0h30m).1

»A VIDA É UM DOCE

Os confeiteiros de “Ace of cakes”, do Fox Life,aparecem hoje,às 11h,num episódio especial que mostra sua atuação em Hollywood e os bolos que prepararam para séries de TV e estreias de filmes.

THE HISTORY CHANNEL/DIVULGAÇÃO

Para repetir uma reportagem que fez há quase 30 anos — a primeira sobre voo duplo em asa-delta no Brasil —,Glória Maria convocou o mesmo instrutor que a acompanhou em 1982 para fazer um novo salto. O resultado será exibido hoje,no “Esporte espetacular”, às 9h30m.

»‘GUITAR HEROES’

O “Extrato MTV”de hoje traz uma lista dos maiores guitarristas de todos os tempos.A VJ Gaía conta,por exemplo,a história de Brian May,do Queen,que construiu sua própria guitarra.Às 20h30m.

»RETRATO

No ar a partir de quarta,às 21h,a série “Fotonautas”, do The History Channel,acompanha o trabalho do fotógrafo americano Mark Powell e do seu assistente mexicano Héctor Jusidman.Eles percorrem a América Latina e têm como objetivo revelar a essência e a história dos povos com suas fotos.

»DOS DOIS LADOS DA LEI

Estreia de amanhã,às 22h,no Globosat HD,a minissérie francesa “Mafiosa”narra a jornada de uma advogada que aceita tornar-se líder de um cartel em Córsega após a morte do tio.

C E NA V I R T UA L þ

»VOANDO ALTO

DEU NA TV E FEZ SUCESSO NA INTERNET

Vem,Ashton! Tá todo mundo querendo saber como Ashton Kutcher vai entrar em“Two and a half men”.O teaser engraçadinho mostra que os autores estão ligados nisso.

þ

Tadinhos...A trollada do século: o humorista Ronald Rios enganou bonito a equipe do “Hoje em dia”numa reportagem sobre blogs de moda.A coluna virou fã!

þ

Meme.Da internet para a TV trash:Edineia Macedo,do hit “Garota na chuva”, esteve no “Programa Eliana”, comandado por Sérgio Mallandro. Precisa dizer mais?


revista da tv

Domingo |11 de setembro de 2011

Filmes de hoje

05:35-Santa Missa 06:35-Sagrado 06:45-Globo Comunidade 07:15-Pequenas Empresas 07:50-Globo Rural 08:50-Fórmula 1 — GP da Itália 10:30-Auto Esporte 10:50-Esporte Espetacular 12:40-Aventuras do Didi 13:15-Os Caras de Pau 13:05-Temperatura Máxima:“Space Chimps — Micos no espaço” 15:45-Campeonato Brasileiro — Figueirense X Vasco 18:00-Domingão do Faustão 20:45-Fantástico 23:05-Hipertensão 23:55-Domingo Maior:“Atirador” 01:55-Sessão de Gala:“As torres gêmeas”

TV Universitária/Cultura - 5 06:00-Via Legal 06:30-Brasil Eleitor 07:00-Palavras de Vida 08:00-A Santa Missa 09:00-Viola Minha Viola 10:15-Curta Criança 10:30-Escola pra Cachorro 10:45-Meu AmigãoZão 11:00-Castelo Rá Tim Bum 11:30-Janela Janelinha 12:00-ABZ do Ziraldo 12:30-AnimaTV — Tromba Trem 12:45-AnimaTV — Carrapatos e Catapultas 13:00-Um Menino Muito Maluquinho 13:30-Catalendas 13:45-Cocoricó 14:00-Dango Balango 14:30-TV Piá 15:00-Stadium 16:00-Animais Extraordinários 17:00-Ver TV 18:00-De Lá pra Cá 18:30-Cara e Coroa 19:00-Papo de Mãe 20:00-Conexão Roberto D’Ávila 21:00-Esportvisão 22:30-Curta TV 23:00-Cine Ibermedia — Filme:“Suite Habana” 00:30-Doc TV IV 01:30-Esportvisão 03:00-De Lá Pra Cá 03:30-A Grande Música 04:30-Caminhos da Reportagem 05:30-Musicograma

17:20-A Hora e a Vez da Pequena Empresa 17:35-Super Papo 17:45-Pague Menos 18:15-Ritmo Brasil 18:45-Belas na Rede 19:50-O Último Passageiro 21:00-Pânico na TV! 23:30-Dr.Hollywood 00:30-É Notícia 01:30-Bola na Rede 02:00-Super Papo 03:00-Igreja da Graça — Nosso Lar 04:40-Igreja da Graça — Nosso Lar — Palavra Urgente

Band/Natal - 3 05:45-Espaço Vida Vitoriosa 07:00-Clip 07:30-Igreja Batista Central da Barra 08:00-Caminhos da Cultura 08:30-Clip 09:00-Multirio 10:00-Comunidade na TV 10:30-Brasil Caminhoneiro 11:00-Infomercial 12:00-Auto Mais 12:30-Itaipava GT Brasil — Etapa Rio de Janeiro 13:40-Band Clássicos 14:10-Band Esporte Clube 15:30-Futebol 2011 17:50-Terceiro Tempo 20:00-Miss Universo 21:15-Domingo no Cinema — a informar 23:30-Canal Livre 00:30-Deles & Delas 01:00-Show Mix 01:45-Cine Band:“A última aposta” 03:45-Espaço Vida Vitoriosa

TV SBT/Ponta Negra - 13 06:00-Cory na Casa Branca 06:30-Aventura Selvagem 07:30-Pesca Alternativa 08:30-Vrum 09:00-Chaves — Série 11:00-Domingo Legal 15:00-Eliana 19:00-Roda a Roda Jequiti 19:40-Sorteio da Tele Sena 19:45-Programa Silvio Santos 00:00-De Frente com Gabi 01:00-O Mentalista — Série 02:00-Divisão Criminal — Série 03:00-V — Visitantes — Série 04:00-Jornal do SBT — Série

TV Tropial/Record - 8 TV Mult tv/Rede TV! - 17 06:00-Ultrafarma 07:50-Tempo de Avivamento 08:20-Igreja Mundial 09:20-Pé na Estrada 09:50-Campeonato Italiano — Roma X Cagliari 12:00-Médico de Almas e Corpos 13:00-Fórmula 3 Sulamericana 14:00-Copa Mercedes 15:00-Companhia de Viagem 15:45-Olhar Digital 16:15-Transição 16:45-Programa Vanessa Campos

05:25-Bíblia em Foco 05:55-Desenhos Bíblicos 06:45-Nosso Tempo 07:15-Desenhos Bíblicos 07:40-Record Kids 08:00-Domingo de Prêmios 08:30-Record Kids 12:00-Tudo é Possível 16:00-Programa do Gugu 20:00-Domingo Espetacular 23:00-A Fazenda 4 00:00-Heroes — Série 01:15-Programação IURD

FOTOS:DIVULGAÇÃO

Programação de tv InterTV Cabugi/Globo -11

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

ZEAN BRAVO

W

oody Allen no auge de sua genialidade e consolidando seu caso de amor com Nova York. Não é à toa que “Manhattan” (1979) é considerado por muita gente o melhor filme do diretor americano. Allen interpreta Isaac Davis, um escritor divorciado, de 42 anos, que mantém um romance com uma estudante de apenas 17 (Mariel Hemingway, linda e em excelente performance), mas acaba se apaixonando por Mary (Diane Keaton), amante de seu melhor amigo. Todo filmado em preto e branco, com trilha sonora composta apenas por canções de George Gershwin, o longa reúne algumas das melhores características do cineasta, que acerta tanto nos momentos românticos quanto nos de pura ironia. A sequência inicial, em que Isaac tenta começar um livro falando de sua relação com a cidade, é sensacional. A exibição é parte de uma homenagem a Nova York programada pelo canal. Passam hoje ainda “King Kong” (15h40m), “Intriga internacional” (17h35m) e “A época da inocência” (23h). “MANHATTAN” (TCM, 20h05m)

• ELE NÃO ESTÁ TÃO A FIM DE VOCÊ Com Ginnifer Goodwin, Justin Long, Scarlett Johansson, Bradley Cooper, Ben Affleck, Jennifer Aniston, Jennifer Connelly e Drew Barrymore. Romance. A sequência inicial do filme é genial. Uma garotinha no parquinho conta para um menino que gosta dele e, em consequência, é empurrada no chão. A mãe diz a frase lapidar que confunde a cabeça das mulheres pelo resto da vida: “Ele só fez isso porque gosta de você”. Baseado num livro de autoajuda, o filme narra uma série de histórias românticas paralelas tendo como elo Gigi (Goodwin), que nunca entende por que os homens não ligam de volta. Poderia ser bem divertido, mas a trama escorrega exageradamente nos clichês do gênero. Se você gosta de filme mulherzinha, no entanto, vá fundo. MAX, 19h45m. • O ÚLTIMO MESTRE DO AR Com Noah Ringer, Dev Patel e Nicola Peltz. Aventura. Depois de dirigir obras-primas como “Sexto sentido” e “A vila”, Shyamalan vem passando por um período turbulento e uma maré de críticas ruins desde “A dama na água” (que esta coluna, aliás, adora). Nesta adaptação de uma série de TV, ele embarca na fantasia total e irrestrita para narrar a jornada do jovem guerreiro Aang (Noah Ringer), capaz de controlar os quatro elementos ar, água, terra e fogo. Foi espinafrado pela crítica, mas tem seus defensores. Vale ver para tirar a prova. TELECINE PIPOCA, 20h. • UP — ALTAS AVENTURAS Com vozes de Edward Asner, Christopher

Plummer e Jordan Nagai. Animação. Atire a primeira pedra quem não derramou uma lagriminha sequer com a trama de Carl, um vendedor de balões que alimenta o sonho de mudar-se para o Paraíso das Cachoeiras com a esposa Ellie mas, quando ela morre, passa a viver como um recluso. A vida dele muda com a chegada de Russel, um escoteiro que pretende ganhar a medalha de mérito por ajudar um idoso. HBO FAMILY, 21h45m. • MARIA ANTONIETA Com Kirsten Dunst, Jason Schwartzman, Judy Davis, Asia Argento e Molly Shannon. Drama. Sofia Coppola causou frisson ao contar a história da última rainha da França embalada por Strokes, Phoenix, The Cure e outros nomes da música pop, e ainda filmar tudo tendo o Palácio de Versailles como locação. E mais ainda por aproximar Maria Antonieta (Kirsten Dunst) da temática habitual de seus filmes e retratá-la como uma jovem solitária e inadequada. Tudo isso com as imagens belíssimas que a diretora sabe bem filmar. LIV, 22h. • SUÍTE HAVANA Documentário. Usando técnicas normalmente atreladas ao cine-

ma ficcional, o diretor narra um dia na vida de um grupo de moradores da capital cubana. Sem diálogos, o longa usa apenas sons, imagem e música para interligar suas histórias. O resultado é um lírico retrato da Havana contemporânea. TV BRASIL, 23h. • APENAS UMA VEZ Com Glen Hansard e Markéta Irglová. Drama. Esta pequena pérola do cinema irlandês ficou famosa quando sua “Falling slowy” desbancou os grandes estúdios e levou o Oscar de canção original. Quem gosta de música certamente vai se emocionar com a história do artista de rua de Dublin que encontra numa imigrante sua parceira musical perfeita. A dupla de protagonistas — que era casada até pouco tempo — compôs toda a belíssima trilha sonora do filme e tem uma carreira paralela sob a alcunha de The Swell Season. Vale procurar as músicas na internet. TNT, 1h15m. • AS TORRES GÊMEAS Com Nicolas Cage, Michael Peña, Maggie Gyllenhaal, Maria Bello e Stephen Dorff. Drama. Cinco anos após os atentados, o cineasta Oliver Stone deu sua versão para a tragédia pelos olhos de dois policiais (Cage e Peña) que trabalham no resgate de sobreviventes. Eles ficam presos dentro do World Trade Center quando o segundo avião atinge as torres. INTER TV/CABUGI, 1h55m.

9


10 Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte COLUNA DO

Clube do Assinante

revista da tv

Domingo | 11 de setembro de 2011

A VOZ DOS MENINOS DIVULGAÇÃO

TATIANA CONTREIRAS

Promoções e descontos renovados a cada domingo

DIVULGAÇÃO

Promoções válidas de domingo (11/09/11) a sábado (17/09/11), limitadas às quantidades em estoque, somente para assinantes da TRIBUNA.

Big Blue Parque Aquático Há mais de 10 anos o Big Blue oferece diversão e lazer com a segurança e a comodidade que você procura. Venha desfrutar com os amigos e a família de um espaço agradável, frente ao mar de Búzios. Esta semana, o Big Blue Parque Aquático oferecerá um desconto, exclusivo ao assinante da TN, na entrada do parque, limite de até 05 pessoas por assinante. Av. Brigadeiro Paulo Salema, s/n, Praia de Búzios Tel.: 3239.2118.

50% à vista (dinheiro) na entrada do parque, limite de até 05 pessoas por assiDIVULGAÇÃO

nante.

Espaço Corpomente O Espaço Corpomente realiza excelentes atividades como massoterapia oriental, pilates, yoga, tudo com a tranquilidade e qualidade que você procura. Lá, você dispõe de uma ótima equipe de profissionais, horários flexíveis, etc. Não perca tempo! Esta semana, o Espaço Corpomente oferecerá um desconto, exclusivo ao assinante da TN, nos serviços de yoga, pilates e massoterapia oriental. Rua Mipibu, 338, Petrópolis Tel.: 3221.5502/3221.0653

50% à vista (dinheiro) nos serviços de yoga, pilates e massoterapia oriental. ■ As promoções publicadas na Coluna do Clube do Assinante são exclusivas para assinantes da TRIBUNA DO NORTE, PESSOAS FÍSICAS. ■ Desconto não acumulativo. ■ Para ter direito à promoção,o assinante deverá apresentar a carteira do Clube e a Identidade no ato da compra. ■ Contatosparacredenciamento:Depto.deMarketing.Tel.4006-6100,R.6262. ■ e- mail.mkttn@terra.com.br; clubetribuna@digizap.com.br

um mundo de it girls — como muitas das centenas de blogueiras de moda que pululam a cada dia na internet se definem —, o publicitário Caio Braz, de 24 anos, seria aprovado como um it boy com louvor. No entanto, o moço descolado que aparece a partir de amanhã como repórter fixo do “GNT fashion” (no ar às 22h30m) tem mais do que bons contatos nas redes sociais, looks do dia e discurso fashionista. Revelado na web, Caio fez fama encarnando personagens. Depois de algumas participações em coberturas de semanas de moda, ganhou o posto no programa — e de cara limpa. Sua missão é dar um olhar masculino à moda do dia a dia. — O conteúdo que faço é diferente. Não falo de tendências: faço links com questões de comportamento e coisas de apelo mais popular. Os blogs de moda viraram uma big indústria de uns dois anos para cá, é um assunto polêmico, até. Mas sempre fui do humor e brinquei com isso — explica ele, que ainda cria suas próprias roupas e inventa camisetas com frases divertidas. Resumir sua trajetória é complicado. Depois de vencer um concurso para ser, acredite, garoto-propaganda de uma marca de chicletes e viajar por sete países, Caio se transformou no Sunga Boy, tipo criado pela tal empresa. Daí para a Gema TV (canal de televisão na web) foi um pulo. Ele ainda assumiu o “Sustentáculos”, na TV Brasil, com o qual percorreu o país mostrando exemplos de sustentabilidade. Em meio a isso, a amizade com a blogueira Camila Coutinho, do site Garotas Estúpidas, deu vida à personagem Tarsila Marinho. Para gravar os vídeos como uma paródia das it girls, o mais difícil era achar sapatos de salto tamanho 40. Mas foi justamente Tarsila quem o levou ao GNT. — Com esses trabalhos conheci da Costanza Pascolato ao menino que andava duas horas para pegar um ônibus para a escola, na fronteira do Acre com a Bo-

N

No programa, Caio fará matérias com foco em comportamento

BLOGUEIRO CONHECIDO NO MUNDO FASHION, CAIO BRAZ É O NOVO REPÓRTER FIXO DO ‘GNT FASHION’, QUE GANHA UMA VISÃO MASCULINA lívia — conta o repórter, adiantando suas pautas no “GNT fashion”: — Gravei com lutadores do UFC e mostramos o estilo deles,

que são supervaidosos. Também conversei com a Flúvia Lacerda, a Gisele Bündchen das modelos plus size, e com o estilista que faz os figurinos de Cauby Peixoto e da dupla Zezé di Camargo & Luciano. Isso é relevante. O impacto desse cara é enorme! E todo mundo aí, preocupado com estampa Liberty (risos). Editora de moda e apresentadora do “GNT fashion”, Lilian Pacce diz que o novo repórter traz um olhar “comportamental e masculino”: Caio faz isso com um ar divertido, de uma maneira gostosa e leve, e com a visão de uma pessoa que está experimentando e descobrindo a moda.


revista da tv

Domingo | 11 de setembro de 2011

CLARISSA FRAJDENRAJCH

ícia Manzo sempre teve a mania de subverter o real. Aos 11 anos, influenciada por “Escrava Isaura”, trama exibida à época, gostava de imaginar que a escola — “religiosa, só de mulheres e muito repressora” — era a senzala, na qual ela se sentia amarrada a um tronco. Coisa de criança, vão dizer... No entanto, no caso de Lícia, criar um mundo paralelo ao seu era mais do que uma maneira de tornar a vida mais divertida, era um sinal do caminho profissional que viria traçar anos mais tarde. A garota, que tinha mania de interromper as leituras dos livros no meio para criar, ela própria, um novo final para as histórias, agora, aos 46 anos, se prepara para fazer a sua estreia como autora no horário das 18h da Globo, em “A vida da gente”, no ar a partir do dia 26. — A ficção é a autorização da esquizofrenia, um lugar onde seu delírio e sua capacidade de transcender e imaginar compulsivamente acabam sendo um atributo, em vez de uma distorção. É um lugar que permite a sua maluquice — diz Lícia, sentada em sua sala, no apartamento onde mora com a filha, Clara, de 12 anos, na Zona Sul carioca. A duas semanas de ver na tela o primeiro capítulo de sua trama, a autora não consegue camuflar a ansiedade que tomou conta do seu dia a dia, desde o final de fevereiro, quando a sinopse entregue à emissora foi aprovada. Mesmo contando com uma equipe de oito pessoas — Marcos Bernstein, Alvaro Ramos, Carlos Gregório, Daniel Adjafre, Dora Castellar, Giovana Moraes, Marta Góes e Tati Bernardi —, tem dormido “mais ou menos”, por culpa do seu jeito “cricri”, sempre muito exigente e autocrítica. Sem falar que, nem se quisesse, Lícia conseguiria esquecer que coube a ela assinar o folhetim que irá substituir “Cordel encantado”. — Imagina eu nisso! Coitada de mim! — ri, exagerada: Fiquei honrada e impactada ao mesmo tempo, pois tenho total noção do que é essa responsabilidade. Quando eu comento que estou escrevendo a próxima das seis, alguém me pergunta: “Mas ‘Cordel’ vai acabar?”. Eu, praticamente, peço desculpas (risos). Espero, meu Pai amado, que eu não me torne

L

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte 11

ÍNTIMO E PESSOAL uma pessoa inoportuna por isso. Para Duca Rachid e Thelma Guedes, responsáveis pelo sucesso da atual trama das 18h, Lícia não tem do que ter medo. — As expectativas em torno de sua novela são as melhores. Lícia deve acreditar na sua história e a encaminhar com coragem e verdade — avisa Duca. Thelma recomenda à autora que mantenha a tranquilidade e a alegria no trabalho: E, de coração, desejo a ela muito sucesso! “A vida da gente” é o primeiro folhetim de uma autora experiente, que, aos 14 anos, entrou para o Tablado e, aos 15, já levava aos palcos a sua primeira peça infantil. No início, Lícia investiu na carreira de atriz e nela passou 15 anos. Na TV, deu os primeiros passos em “Sai de baixo”, depois de ser chamada por Claudio Paiva para compor a equipe de escritores do humorístico. — Esse trabalho foi uma prova de fogo para nós. Muitas vezes, reescrevíamos roteiros que já estavam fechados. Não era o melhor lugar do mundo para um roteirista estar e Lícia aguentou firme, sempre solidária. Para trabalhar em TV, é preciso ser criativo e suportar o ritmo industrial. Ela tem qualidades de sobra para isso — afirma Claudio, hoje autor de “Tapas & beijos”. A atração foi um trampolim para outras produções como “Retrato falado”, “A diarista” e “Três irmãs”. Em 2009, assinou a redação final da série “Tudo novo de novo”, na qual retratou o recomeço

EM SUA ESTREIA COMO AUTORA NO HORÁRIO DAS SEIS, EM ‘A VIDA DA GENTE’, LÍCIA MANZO REVELA OS BASTIDORES DAS RELAÇÕES E SE EMOCIONA COM O QUE ESCREVE

Quando eu comento que estou escrevendo a próxima das seis, alguém me pergunta: ‘Mas Cordel vai acabar?’”

Fazer novela é um voto religioso. Começar algo neste momento é difícil. Uma relação também demanda, entre aspas, trabalho”

de quem acaba de terminar um casamento. Sem largar o teatro, também são dela os textos de “A história de nós 2”, em cartaz em São Paulo, e “Aquela outra”, que estreia em novembro, no Rio. Em todos os trabalhos, Lícia não disfarça o seu envolvimento. — Eu não sei fazer nada sem me entregar. Não sei namorar, não sei ter amigos, não sei criar filho e não sei escrever sem me envolver. Eu só sei ser íntima — afirma: Quando “Tudo novo de novo” terminou, foi um luto para mim, por exemplo, porque naquela história estava colocando um pouco da minha situação. Já estava separada e tinha vivido as delícias e os desafios de uma relação recomposta. Partindo do princípio de que é preciso se comover com o que está contando para, assim, atingir o público, Lícia opta por uma história humanista e segue como referências autores como Gilberto Braga, Manoel Carlos e Euclydes Marinho. — O jeito dela de escrever me chama atenção. “A vida da gente” mostra os bastidores das relações humanas. E Lícia sabe descrever diferentes desenhos de relacionamentos de forma envolvente — diz o diretor da novela, Jayme Monjardim. Na próxima trama das 18h, os telespectadores vão acompanhar o drama de duas irmãs muito amigas e éticas: Ana (Fernanda Vasconcellos), uma tenista premiada, e Manu (Marjorie Estiano), espécie de patinho feio da família. A viTV GLOBO/ALEX CARVALHO

A escritora, de 46 anos, trabalha em casa e usa o ambiente doméstico como inspiração para a sua história

da delas tem uma reviravolta quando sofrem um acidente de carro e a esportista entra em coma. A segunda se vê na responsabilidade de criar a sobrinha, que ainda é um bebê e passa a considerar a tia como mãe. Sem falar no pai da criança, Rodrigo (Rafael Cardoso), que, levado pelas circunstâncias, acaba nutrindo um amor verdadeiro por Manu. Até o dia em que Ana abre os olhos e, sem querer, as irmãs vão se magoar. — O desequilíbrio é a base da ficção. Ariano Suassuna diz que “o que é bom de passar não é bom de contar, e o que é bom de contar não é bom de passar”. Um conflito, por si só, tende a parecer gratuito e agressivo. Mas, quando humanizado, ele mobiliza as forças afetivas de quem vê — ensina: — E eu acho que todo mundo precisa de uma ficção. Tomar emprestado uma emoção pode ajudar a elaborar as coisas difíceis da vida. Debruçada sobre os capítulos do folhetim, Lícia diz que mal tem tempo de ir às ruas. No máximo, caminha uma hora, diariamente, pelo Jardim Botânico. Também não tem conversado muito. O silêncio, nesse período de concentração, é fundamental. Por outro lado, não tem dúvida de que o retorno do público é arsenal para o seu trabalho. — Um autor não escreve só para ele, mas porque quer estabelecer uma conexão. E sou capaz de mudar alguma coisa na novela de acordo com o telespectador. Sem perder a minha autoria, isso é um recurso maravilhoso para potencializar a comunicação da sua história — defende. E como tudo a que se propõe escrever vem da ordem do familiar e do afetivo, Lícia gosta de trabalhar em casa, perto de seus objetos e suas flores. Quando não consegue seguir adiante na tela em branco do computador, recorre à vida doméstica para se inspirar: cozinha um arroz integral, toma um banho, lê uma história para a filha... — Às vezes, ela me chama e diz: “Vamos namorar um pouquinho?”. É só porque quer deitar na cama comigo — conta ela, que, agora, não vê brechas para investir em um novo relacionamento: — Fazer novela é um voto religioso (risos). Começar algo neste momento é difícil. Uma relação também demanda, entre aspas, trabalho. É mais um imaginário que você constrói — justifica.


Revista da tv 12

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo •11 de setembro de 2011

» GENTE NOVA NO PEDAÇO

A Netflix,finalmente, chegou ao Brasil com um acervo de temporadas completas de séries como “Mad men”...

Tem Judy Greer e Justin Long no fall season! Ela é a mulher de Ashton Kutcher na renovada “Two and a half men”, e ele vive um professor que se apaixona por Zooey Deschanel em “The new girl”.

»COM COLARINHO,POR FAVOR

...No entanto,ainda faltam vários ajustes:legendas, qualidade da imagem e, claro,mais opções em sua lista.

A terceira temporada de “White collar”(foto) estreia amanhã,às 21h,na Fox. O trapaceiro Neal Caffrey (Matt Bomer) e o agente do FBI Peter Burke (Tim DeKay) continuam com sua parceria.

SERIAIS

LÍVIA BRANDÃO - TATIANA CONTREIRAS

Nova York: além do 11 de Setembro á exatos dez anos, um atentado mudaria a paisagem de uma das cidades mais retratadas e exaltadas na TV. Cenário e, por que não, personagem principal de tantas séries, Nova York sofreu um baque que deixou várias cicatrizes. Mas a metrópole que muitos aprenderam a admirar apenas pela tela mantém tem seus encantos. A Nova York de Carrie Bradshaw ou de Blair Waldorf ainda guarda aquele ar encantador que só a ficção consegue criar. Uma década após o 11 de Setembro, a lista da semana da Seriais é especial e mostra os seriados mais nova-iorquinos de todos os tempos.

H

FOTOS DE DIVULGAÇÃO

1

3

Durante algum tempo,o sonho de muita gente era morar num prédio como o da série — que, aliás,fica no Greenwich Village,na esquina da Grove com a Bedford Street.O grupo de jovens amigos que tentava ganhar a vida em Nova York criou uma memória afetiva da cidade nos telespectadores:Rachel (Jennifer Aniston) trabalhou na famosa Bloomingdale’s, enquanto Ross (David Schwimmer) deu expediente no Museum of Natural History e na New York University.E o Central Perk? Criado em um estúdio,até hoje nova-iorquinos debatem sobre qual cafeteria de verdade inspirou a da ficção.

“BORED TO DEATH”: Estrelada por Jason Schwartzman,Zach Galifianakis (que diz que vai ao set de gravação de bicicleta!) e Ted Danson,vai além de Manhattan e lança um olhar sobre o Brooklyn, região moderninha e simpática da cidade.

4 2

•“SEX AND THE CITY”:

Para quem assistia à série,é impossível viajar para Nova York e não dar aquela passadinha básica na Magnolia Bakery para comer um cupcake ou circular pela Bleecker Street,onde Carrie (Sarah Jessica Parker) morava.O roteiro de “Sex and the city”é tão badalado que existem até excursões temáticas — sempre apinhadas de turistas...

•“FRIENDS”:

5

•“GOSSIP GIRL”:

O Upper East Side é o lar das ricas e lindas Blair (Leighton Meester) e Serena Van der Woodsen (Blake Lively).Do Central Park à escadaria do Metropolitan Museum of Art,a atração exibe uma Nova York requintada,mas jovem.

“SEINFELD”: A atração fez com que alguns pontos da Big Apple se tornassem referência — do restaurante que o personagem-título frequentava,o Monk’s Restaurant (que,na verdade, é o Tom’s Diner da canção de Suzanne Vega),ao antigo Soup Kitchen International, cujo proprietário inspirou o Soup Nazi da trama.


tn família CINEMA Filme “Cowboys e Aliens” une gêneros de ficção científica e western num só. PÁGINAS 6 e 7

ASTROLOGIA Regeneração virá com os segredos que serão revelados até amanhã. PÁGINA 6

CULTURA Escritor francês Marc Levy lança livro hoje,na Bienal do Livro do Rio. PÁGINA 4

GLAM Estampa de bolinhas dos looks das pin-ups dos anos 60 voltam a fazer sucesso. PÁGINA 8

E-mail: tnfamilia@tribunadonorte.com.br Editor: Isaac Ribeiro ARTIGO Cardiogeriatra João Mariano Sepúlveda aborda a busca do geronte pela resiliência. PÁGINA 2

PAULO COELHO Confira o desfecho da saga de Manuel,agora rumo ao seu destino final. PÁGINA 2

VI

ALEX RÉGIS

SÃO ESTILO DE VIDA DO ESTUDANTE DE JORNALISMO E ATOR,FERNANDO PAIVA CAMPOS,18 ANOS,E CEGO DESDE OS DOIS,INFLUENCIA CRIAÇÃO DE PERSONAGEM DE “MALHAÇÃO”, DA REDE GLOBO

DE

F UTU o ser avisado que a equipe de reportagem do TN Família já o aguardava na sala, o estudante de Jornalismo e ator Fernando Paiva Campos, 18 anos, desce as escadas em ritmo acelerado, esbanjando simpatia ao cumprimentar a todos e guiando o pessoal para um sofá onde concederia a entrevista. Mas qual o motivo? Sua história de vida! Ele perdeu a visão aos dois anos, devido a um câncer nos olhos, mas isso nunca o impediu — e nem impede — de fazer praticamente tudo que qualquer outro garoto de sua idade faz: vai a shows e ao cinema, cursa faculdade, adora televisão, escreve roteiros e navega muito na internet. Tudo isso inspirou Ingrid Zavarezzi, autora da nova temporada de “Malhação” (Rede Globo) a criar um personagem inspirado nele, Felipe, interpretado pelo ator gaúcho Pedro Tergolina. Para compor o personagem, Pedro veio a Natal e passou um final de semana observando o comportamento e

A

as reações de Fernando em casa, com a família e com os amigos. É o que chamam de laboratório. O próprio Fernando era candidato a uma vaga para o papel; chegou a fazer um teste, mas não foi aprovado. Ele conta que Ingrid Zavarezzi o conheceu quando veio visitar uma tida dele, amiga de longas datas da autora. Ao saber de sua história, se interessou e criou o personagem. Bem-humorado e perseverante, Fernando não deixou-se abalar e se prepara para retomar suas aulas de teatro. “A Ingrid disse para eu não desistir da carreira de ator. Eu disse: Então não desista de mim também não!” (risos) Questionado sobre a possibilidade de ainda entrar na trama global como amigo de Felipe, o personagem cego, ele comenta: “Eu preferia ser o vilão mesmo! Já que não consegui pegar o personagem, entraria para fazer mal a ele.” (muitos risos). Fernando conta que sempre gostou de teatro, desde os tempos de Marista, só parando na época do pré-vestibular. “Estou gostando do curso de Jornalismo, mas o meu negócio realmente é atuar”, confessa.

BATE-PAPO / PEDRO TERGOLINA, ATOR, INTERPRETA FELIPE EM “MALHAÇÃO”. Como está sendo a experiência de interpretar um deficiente visual na tevê? Ótimo! Entrar na Rede Globo com um papel de peso está sendo muito gratificante. Todos na minha terra (Porto Alegre) e aqui no Rio de Janeiro estão me dando a maior força.Realmente um dos papéis em que mais tive que estudar. O que você aprendeu com o Fernando,nos dias em que conviveu com ele,em Natal, no laboratório para compor o personagem? Fernando me passou muitas coisas úteis ao personagem; como se deve guiar os deficientes visuais,por exemplo.Observei-o bastante para que pudesse copiar os trejeitos e o modo de olhar ao conversar com alguem,mas principalmente o modo como se deve encarar os problemas da vida.Esse guri é pura luz.

RO ISAAC RIBEIRO repórter

NATAL | RIO GRANDE DO NORTE Domingo | 11 de setembro de 2011

Felipe adora navegar na internet,principalmente no Twitter,e assistir a filmes no cinema e na televisão

“Mas,quem não tem dificuldades?” O dia a dia de Fernando Campos é o mais próximo possível da normalidade e da tranquilidade, como ele mesmo define. Estuda, faz os trabalhos da faculdade, interage com amigos tanto presencialmente quanto no mundo virtual. “Adoro internet; sou muito viciado no Twitter. Se quiserem me seguir é @fernandopcampos.” Para navegar, ele usa um programa de leitor de tela no computador, que transforma em som o que está digitado. “Mas tudo demanda um tempo a mais para eu aprender. Eu tenho que ir desvendando. Uso Skype, Orkut, MSN. Hoje, eu sei fazer tudo no Twitter, mas no Facebook ainda não sei. Inclusive agora eu fui mencionado no Twitter (toca um bip no celular).”

Com relação à forma com que a deficiência visual interfere em sua vida, Fernando diz lidar bem com sua condição, com as pessoas à sua volta, os amigos, a família. Como perdeu a visão muito cedo, ele diz não perceber barreiras ou ter dificuldades para adaptações e superações. “Todos sempre me trataram como uma pessoa normal, com capacidade para fazer qualquer coisa. Não vou mentir e dizer que nunca houve um momento de eu estar triste com isso. Já houve sim! Mas se eu for ficar pensando nisso o tempo todo... Sinto que o que eu faço me deixa muito feliz.” Tudo é uma questão de costume, ele afirma ao ser indagado sobre a forma desenvolta com que cruza os cômodos de sua casa. “Aqui, sou

totalmente adaptado. Mas ainda não me sinto preparado para andar sozinho na rua.”, confessa Fernando. Ao se despedir da equipe, ele não deixa de mandar um recado a quem não vive a vida em sua plenitude por causa de alguma deficiência física. “Acordem, pois esse pensamento não está com nada. É difícil, tem suas dificuldades, mas quem não tem dificuldades?” Ele sorri e sobe correndo a escada para seu quarto. Só que dessa vez com o laptop na mão. [ LEIA MAIS NA PÁGINA 3.]

Você acha que existem poucas oportunidades para atores com algum tipo de deficiência física? É preconceito de diretores, roteiristas ou do próprio público? Eu acredito que não se trata de preconceito por parte alguma.Acho que isso se deve à falta de pessoas com deficiência física com interesse em atuação. Fernando é uma exceção. Fernando não passou no teste para o papel em Malhação.Você acha que ele ainda tem chances de aparecer na trama? O fato de ele ser realmente cego não daria ainda mais propriedade ao personagem? Sim,acredito que Fernando possa entrar na trama,ou em outro produto da emissora.E, sim,acho que Fernando faria com muita facilidade o personagem,até porque foi baseado nele.


tn família

2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 11 de setembro de 2011

Paulo Coelho [ escritor ]

Final: Manuel vai ao Paraíso as duas colunas anteriores, analisei a vida de Manuel, sempre ocupado, achando que trabalhar – seja no que for – dá um sentido a vida, e jamais se perguntando qual é este sentido. Mais tarde, Manuel se aposenta. Desfruta um pouco a liberdade de não ter hora para acordar, e poder usar seu tempo para fazer o que quiser. Mas logo cai em depressão: sentese inútil, afastado da sociedade que ajudou a construir, abandonado pelos filhos que cresceram, incapazes de entender o sentido da vida – já que jamais se preocupou em responder à famosa pergunta: “O que estou fazendo aqui?” Bem, nosso querido, honesto, dedicado Manuel, termina morrendo um dia – o que irá acontecer com todos os Manuéis, Paulos, Marias, Monicas da vida. E neste caso, eu deixo a palavra a Henry Drummond, em seu brilhan-

N

te livro “O Dom Supremo”, para descrever o que se passa daí por diante: Todos nós, em algum momento, já fizemos a mesma pergunta que todas as gerações fizeram: Qual é a coisa mais importante da nossa existência? Queremos empregar nossos dias da melhor maneira, pois ninguém mais pode viver pela gente. Então, precisamos saber: para onde devemos dirigir nossos esforços, qual o supremo objetivo a ser alcançado? Estamos acostumados a escutar que o tesouro mais importante do mundo espiritual é a Fé. Nesta simples palavra se apóiam muitos séculos de religião. Consideramos a Fé a coisa mais importante do mundo? Pois bem, estamos completamente errados. Em sua epistola aos Corintios, capitulo XI-

II, (São) Paulo nos conduz aos primeiros tempos do Cristianismo. E termina dizendo: “permanecem a Fé, a Esperança, e o Amor, estes três. Porém, o mais importante é o Amor”. Não se trata de uma opinião superficial de (São) Paulo, autor destas frases. Afinal de contas, ele estava falando de Fé um momento antes, na mesma carta. Ele dizia: “Ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto de transportar montes, se não tiver Amor, nada serei”. Paulo não fugiu do assunto; pelo contrário, comparou a Fé com o Amor. E concluiu: “(...) o maior destes é o Amor”. Mateus nos dá uma descrição clássica do Juízo Final: o Filho do Homem senta-se em um trono, e separa, como um pastor, os cabritos das ovelhas. Neste momento, a grande pergunta do ser humano não será: “Como eu vivi?”

Todos nós, em algum momento, já fizemos a mesma pergunta que todas as gerações fizeram: Qual é a coisa mais importante da nossa existência? Queremos empregar nossos dias da melhor maneira, pois ninguém mais pode viver pela gente

Será, isto sim: “Como amei?” O teste final de toda busca da Salvação, será o Amor. Não será levado em conta o que fizemos, em que acreditamos, o que conseguimos. Nada disso nos será cobrado. O que nos será cobrado: nossa maneira de amar o próximo. Os erros que cometemos nem sequer serão lembrados. Seremos julgados pelo bem que deixamos de fazer. Pois manter o Amor trancado dentro de si é ir contra o espírito de Deus, é a prova de que nunca O conhecemos, de que Ele nos amou em vão, de que Seu Filho morreu inutilmente. Neste caso, nosso Manuel é salvo no momento de sua morte, porque apesar de jamais ter dado um sentido à sua vida, foi capaz de amar, prover a sua família, e ter dignidade naquilo que fazia. Entretanto, mesmo que o final seja feliz, o resto de seus dias na terra foi muito complicado. Repetindo uma frase que escutei de Shimon Peres no Fórum Mundial de Davos: “tanto o otimista como o pessimista terminam morrendo. Mas os dois aproveitaram a vida de maneira completamente distinta”.

Dr. Jorge Boucinhas [ médico e professor da UFRN ]

Libertas libertas@libertas.com.br

Onze de setembro sta data tornou-se uma chaga na humanidade. Foi nela que aconteceram os atentados nos Estados Unidos. Já está fazendo 10 anos. A lembrança daquele dia, das torres gêmeas, da fumaça e do desespero dos norte-americanos está na nossa memória guardada para sempre. Não tem como apagar. Foi demasiadamente forte para o planeta e, desde então, muitas mudanças têm sido observadas. Ainda não na velocidade que gostaríamos. Mas, muda o mundo a partir daquele onze de setembro. A violência que foi gerada para se chegar àquele atentado e a que foi deflagrada a partir dali são enganos e equívocos de uma política belicista interessada no lucro da indústria de armamentos. A guerra como política de relacionamento é uma distorção da função humana que é o Amor e a intimidade. Separar povos, países, religiões, sistemas políticos, políticas externas é fácil. Basta ser surdo. E os políticos que conduzem as nações, hoje e no passado, ainda são deficientes auditivos e visuais, porque não enxergam o que o povo realmente quer, que é amar suas famílias, filhos, amigos e conviver pacificamente em suas comunidades. É lamentável que o mundo ainda viva guerras promovidas por políticos que perderam a noção de sua humanidade e, confusos, perdidos na e da sua humanidade busquem desesperadamente o poder sobre os outros. Apegados a este poder perderam o contato com seus corações. Com suas essências. O pior é que sempre foi assim e os tempos hoje mostram que novos paradigmas, os de paz, estão surgindo irreversivelmente. Apesar do medo, da escuridão, da desconfiança e da intransigência. Mas eles não ouvem, os políticos belicistas. E mancham com suas ambições, o sangue derramado por inocentes, manipulados e tratados como gado. Este 11 de setembro tem esta marca. Uma década já. A humanidade necessita parar e refletir. Que temos que fazer? Esperar uma repetição daquela atrocidade ou construir uma nova humanidade repleta de respeito por todos os povos e habitantes deste planeta? Ah, e não podemos deixar de lembrar que você está também envolvido nesta decisão. Sua consciência e posicionamento fazem diferença. Jayme Panerai Alves - Jayme@libertas. com.br.

E

SEM MAIS QUESTÕES Ao encontrar um mestre Zen em um evento social, um psiquiatra decidiu colocar lhe uma questão que sempre esteve em sua mente: “Exatamente como você ajuda as pessoas?" ele perguntou. “Eu as alcanço naquele momento mais difícil, quando elas não tem mais nenhuma questão para perguntar," respondeu o mestre. PSICOLOGIA A IX Semana de Psicologia da UnP acontece de 21 a 23 de setembro com o tema “Psicologia e seus múltiplos olhares: novos rumos para a profissão”. Será em três horários: pela manhã, das 8h ao meio-dia, à tarde das 14h às 18h e à noite, das 18h30 às 22h, sempre no Espaço de Eventos da unidade Roberto Freire. Até o dia 16/09 a inscrição custa R$ 25 para estudantes e R$ 45 para profissionais. www.unp.br ESPECIALIZAÇÃO A Coordenação da Especialização em Vigilância Sanitária, a Escola de Enfermagem de Natal e o Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva da UFRN, abrem inscrições para preenchimento de vagas do II Curso de Especialização em Vigilância Sanitária. Informações estão no site www.sigaa.ufrn.br / Processos Seletivos / Edital do Processo Seletivo do curso de especialização em Vigilância Sanitária. Esta coluna é de responsabilidade da Libertas Comunidade www.libertas.com.br libertas@libertas.com.br

boucinhas_jc@hotmail.com

O emprego terapêutico do magnetismo s diversas Medicinas ditas Complementares (denominação que a Organização Mundial da Saúde refere preferível a Alternativas, pois trata-se de formas de colaborar com a Medicina Oficial e, não, de, substituí-la) têm oferecido aos interessados um semnúmero de maneiras de melhorar as condições físicas e emocionais das pessoas. Uma delas, ainda pouco divulgada, é o emprego da Magnetoterapia ou Imantoterapia, sinônimos que indicam o tratamento por meio de ímãs. O planeta Terra é, em si mesmo, um grande magneto, levando energia a todos organismos vivos, seja animais seja vegetais. Como um ímã natural, tendo dois pólos geográficos, um Norte e outro Sul, tem também dois pólos magnéticos, próximos aos geográficos, mas sem coincidirem. O próprio corpo humano age como um magneto. Considerando-seo verticalmente, a cabeça e a parte superior do corpo seriam setentrionais, enquanto as partes de baixo seriam meridionais. Ora, de acordo com as leis naturais, qualquer ação no sentido natural gera paz e conforto. Assim, se o indivíduo deitar-se com seu Norte (cabeça) para o Norte da Terra conseguir-se-á ajudálo a restabelecer o equilíbrio psico-emocional. Esta já é uma primeira sugestão magnetoterápica para o bem estar geral. No que diz respeito ao campo de ação dos ímãs permanentes artificiais, pesquisas, efetuadas principalmente a partir da década de 60, mostraram 2 grandes domínios de influência sobre os mecanismos biológicos. Em primeiro lugar, ocorre um favorecimento ou inibição da liberação de neurotransmissores,

A

pelo que grande importância tal terapia por ímãs toma, em particular, na sedação da dor. Todas as algias, de origem traumática ou não, podem ter seu tratamento auxiliado. Afora isto ocorre o estímulo do parassimpático, o que repercute em ações vegetativas, podendo-se usá-los para auxiliar nos tratamentos de Medicina Interna. A Magnetoterapia é, simultaneamente, uma Ciência e uma Arte. Ciência no quanto seus dados são oriundos principalmente da precisão da Física, sendo similar à Eletroterapia e caminhando pari passu com ela. Arte no quanto envolve de inspiração quando da seleção de técnicas e da sua adequação aos diferentes pacientes. O seu uso não é algo novo: os antigos árias indianos já usavam-na há milhares de anos e sua citação está no Athrarva-Veda. Os antigos egípcios também conheciam-na por volta da mesma época, entre o primeiro e o segundo milênios antes de Cristo. A famosa Cleópatra portava um ímã na fronte para conservar a juventude e a beleza, podendo-se fantasiar que talvez tenha estado nisto um pouco do segredo que levou César a ser arrebatado e conduziu Marco Antônio à ruína. Quanto ao nome, há os que preferem considerá-lo devido a um pastor de nome Magnés, que encontrou pedras que atraiam metais ao fazer pastar seus rebanhos, tendo passado a usá-las nas sandálias para caminhar melhor e sem cansaço, enquanto outros referem dever-se à abundância destas pedras imantadas na localidade de Magnésia, na Ásia Menor. De uma forma ou de outra, cêrca de

A Magnetoterapia é uma Ciência e uma Arte.A primeira,no quanto seus dados são oriundos principalmente da precisão da Física, sendo similar à Eletroterapia e caminhando com ela.Arte no quanto envolve de inspiração quando da seleção de técnicas e da sua adequação aos diferentes pacientes. O seu uso não é algo novo: os povos antigos já usavamna há milhares de anos

João Mariano Sepúlveda [ cardiogeriatra ]

800 A.C. já eram estes litos bem conhecidos dos gregos e Aristóteles, em 350 AC, já os citava. Os chineses foram práticos e deram-lhes um uso mui eficiente ao usá-los na determinação das situações geográficas, sob forma de bússolas. No Medioevo europeu o grande Paracelso atribuía-lhes grande valor curativo. Mais modernamente foram os grandes pioneiros da Eletricidade, como Faraday, Ampère, Oersted, Arago e Biot, que levaram avante os maiores estudos científicos sobre as propriedades magnéticas. Nos tempos que correm os grandes experimentos sobre o Biomagnetismo e suas aplicações terapêuticas têm tido lugar nos Estados Unidos, na Rússia, no Japão e na Índia. De uma forma geral os magnetos são divididos em Naturais e Artificiais. São naturais os representados por substâncias criadas pela natureza que têm propriedade de atrair metais. Os artificiais são de produção humana, chegando a ser 10 a 100 vezes mais possantes que os naturais de igual volume, podendo ser Eletromagnetos ou Magnetos Permanentes. Os primeiros trabalham somente quando submetidos à passagem de uma corrente elétrica, sendo mui usados em várias indústrias. Os segundos, uma vez carregados, continuam a funcionar por tempo relativamente indeterminado. Os há de várias forma, principalmente sendo oferecidos os em barra, os semi-esféricos, os cilíndricos, os quadrados, os retangulares e os em forma de anel. Como podem ter um interessante uso para melhorar a saúde e são extremamente simples de usar, o próximo Artigo lidará com suas aplicações. Até lá!

medicare@supercabo.com.br.

Resiliência geriátrica daptar-se positivamente, após traumas, perdas, longos sofrimentos, ou extrema tensão, é a tentativa de definição deste termo oriundo da física, que descreve a capacidade de um material voltar ao seu estado normal, quando exposto a tensão! Na neuropsiquiatria implica-se duas condições criticas, a exposição a ameaça, adversidade ou trauma significante e a adaptação positiva, apesar da gravidade da exposição!! Nenhum outro individuo necessita buscar e desenvolver sua capacidade de resiliência de forma tão permanente quanto o geronte! O envelhecimento infringe perdas e danos diários, em sua maioria irreparáveis que minam e corrompem a capacidade de resistência dos mais idosos e se ele não persistir, pode sucumbir ao processo natural da senecência! Dependendo da genética, grau de instrução, capacidade de produção e captação de neurotransmissores, socialização, convívio, neuroplasticidade nuronal, que seria a resiliência dos neurônios, a adaptação reativa ao trauma é variável de individuo para individuo, podendo algumas vezes ser uma transitória forma de defesa a injúria física ou psicológica! Sob o ponto de vista prático podemos discutir a resiliência individual ou coletiva, a individual ocorre quando uma pessoa em estresse pós traumático, faz da perda ponto de partida para superação, com medidas proativas um geronte que sofre uma limitação de movimentos pela ocorrência de um processo artrítico, mas se posiciona, de forma emocional a compensar sua nova condição, adaptando-se a uma rotina mais restrita, porem sem sucumbir e se deixar vencer pela evolução negativa de suas patologias! Chamo sempre atenção de alguns pacientes que são situações que eles tem de vivenciar, e já que tem de passar devem fazê-lo com dignidade certos que em sua maioria, passarão! Neste

A

aspecto a utilidade social, seu envolvimento afetivo, e sua atitude farão toda a diferença! Métodos como meditação, taichichuan, terapias cognitivo comportamentais, tem sido relacionadas a maior capacidade de resiliência nos idosos! Quanto maior a idade, melhor a capacidade adaptativa! Indivíduos centenários são eminentemente mais resilientes que os demais idosos, talvez pela premente necessidade da auto estima! Exercício de emoção positiva aumentam as chances de melhora, cultuar a felicidade, principalmente em pessoas introvertidas, direcionar esforços a atividades agradáveis, socializar para gerar vínculos e cumplicidade, incluindo a capacidade de fazer e manter amigos! Contato com a natureza, atividade física, conscientização e engajamento, vonlutariado, para exercer ajuda e principalmente amor, são moduladores de emoção positiva! O exercício do amor em qualquer que seja sua dimensão é fator desencadeador de emoção positiva, logo, de estimulo a resiliência! Aos mais velhos cito Nietzsche “ Quem tem por que viver suporta qualquer como!” Embora o foco sejam os mais velhos, todo processo é necessário, também em pessoas mais jovens! Coletivamente a resiliência, pode ser exemplificada com um fato que coincidentemente!?!, hoje esta completando dez anos de ocorrido! Como terão reagido as vítimas sobreviventes das Torres Gêmeas em NY, os familiares dos que pereceram, os moradores do bairro, da cidade, do país, e finalmente de todo o mundo? Como ficaram as pessoas? Quanto tempo demorou para passar o choque? Quantas guerras foram provocadas por este ato? Para voltarmos a andar sem medo em um aeroporto? Como ficaram os embarques aéreos, e como estão até hoje? Quantas mudanças coletivas tal trauma causou? Como ter atitude nesta hora? Qual o grau de doença social que este fato gerou?

Qual o grau de resiliência social para superar tamanho trauma? A nenhuma destas questões podemos dar respostas, pois alguns traumas como guerras, o holocausto, epidemias são incomensuráveis, e mesmo voltando a sua forma normal após a tensão, deixam marcas psíquicas indeléveis! Hoje elegemos este tema para alertar do perigo que corremos todos em virtude de atitudes cometidas em qualquer outro lugar! FaNenhum outro zemos parte de um continente humano, inindividuo necessita terligado, onde uma ação interfere no todo e buscar e desenvolver que para minimizarmos isso devemos exersua capacidade de cer o maior fomentador da emoção positiva resiliência de forma coletiva, a do exercício da fé! A proximidade tão permanente do homem do seu Deus, seja lá qual for é agenquanto o geronte! O te fomentador de resiliência! A fé facilita, simenvelhecimento plifica, e justifica o principal combustível da infringe perdas e restauração humana a esperança! danos diários,em sua maioria irreparáveis que minam e corrompem a capacidade de resistência dos mais idosos e se ele não persistir,pode sucumbir ao processo natural da senecência!

Notícia comentada: Participamos nos últimos dias de agosto do Congresso Europeu de Cardiologia, em Paris, junto a maior delegação de cardiologistas brasileiros em um evento fora de nosso pais, e a terceira maior deste congresso, atrás apenas da delegação local e da Itália! Muito bom evento!! Comentaremos as evoluções apresentadas! Parágrafo do leitor - Pergunta: Procede a informação de novos medicamentos para emagrecimento, conforme divulgado esta semana em periódico? Resposta: Não, as medicações citadas, exanantide e a liraglutide, estão indicadas em bula apenas para Diabetes tipo II, com bônus aos obesos, posto que realmente auxiliam no emagrecimento. Daí a se usar como agente emagrecedor nos obesos não diabéticos, parece uma forçação de barra! Assim que se queimam excelentes produtos!

Bom Domingo!


Domingo | 11 de setembro de 2011

tn família

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

D EFI CIÊN CIA NÃO EXISTEM DADOS ESTATÍSTICOS SOBRE DEFICIENTES VISUAIS E CEGOS EM NATAL E NO RIO GRANDE DO NORTE. MAS,ESTIMATIVAS APONTAM QUE CERCA DE 1,4% DA POPULAÇÃO DO ESTADO TEM ALGUMA DEFICIÊNCIA VISUAL

V ISUAL

N

ão existem dados estatísticos sobre o número de deficientes visuais e cegos em Natal e no Rio Grande do Norte.É o que afirma Marcos Antônio da Silva,presidente do Instituto de Educação e Reabilitação de Cegos do Rio Grande do Norte.“Nem o IBGE tem.O que existem são estimativas.Não tenho conhecimento de nenhum levantamento feito aqui no Estado”,comenta. Segundo Marcos Antônio, a estimativa atual é de que cerca de 1,4% da população norte-rio-grandense possuam alguma deficiência visual.E desse total,ele diz não ter como afirmar quantos são cegos. A falta de conhecimento sobre a população de cegos no Estado pode prejudicar até mesmo ações governamentais,e institucionais,no tocante,por exemplo,a acessibilidade urbana e inclusão social,numa visão mais ampla. “Faltam muito para se ter um acesso ideal.Está havendo a inclusão,mas ainda não se consegue algo realmente igualitário com relação à condição geral. Por exemplo,um aluno cego chega numa escola normal e está inserido; mas na hora da prova,ela é oral”,avalia Marcos Antônio.“O ideal é que fosse em braile e a escola estivesse habilitada para fazer a transcrição,inclusive na hora da correção.” Outro problema apontado pelo presidente do Instituto de Cegos do RN é o fato de alunos cegos não receberem material escolar adequado nas escolas do Município e do Estado. De acordo com ele, não há livros didáticos,bibliotecas e textos/apostilas em braile.“Esporadicamente surge um.” Marcos Antônio, porém, não considera isso uma falta grave dos governos,mas sim uma etapa inicial de um processo maior de inclusão que está apenas começando em nossa sociedade. E que tudo estará superado em um futuro próximo. Quando perguntado sobre a questão da acessibilidade urbana em Natal,ele refuta de pronto:“Está bom para você?”Ele acredita que o portador de deficiência é usado como uma espécie de bandeira para apontar defeitos e incorreções de equipamentos urbanos,de coisas destinadas não só a eles,mas à população em geral. Marcos Antônio conta que,certa vez,foi questionado se os ambulantes nas calçadas atrapalhavam os deficientes visuais.Ele argumentou serem eles até colaboradores, pois como estão sempre nos pontos de ônibus ajudam os cegos a subirem nos coletivos.“Às vezes,quando perguntamos onde fica algo,eles pegam no braço da gente e vão deixar lá.São trabalhadores como quaisquer outros.O ideal é que eles não precisassem estar trabalhando nas ruas; tivessem um emprego fixo.” A obstrução do passeio público atrapalha a todos e não apenas aos deficientes visuais,como bem observa o presidente do Instituto de cegos.“É como se o deficiente fosse o calo do problema.” EXPERIÊNCIA PESSOAL Marcos Antônio da Silva é completam,ente cego desde criança,mas diz não se compreender como deficiente.Sua percepção de deficiência em um indivíduo extrapola a questão física,passando também pela moral e o caráter.“Tem tantas pessoas com todos os sentidos,braços,pernas,com a parte física toda funcionando às mil maravilhas,masquequandopedimosumaajudanostratam com indiferença.”Para ele,a vida deve ser baseada emquatropilaresbásicos:disciplinaeobediênciaaDeus, perseverançaparanãodesistirnunca,compreensãoediscurso e diálogo. “Minha filosofia de vida é achar sempre que hoje estou melhor que antes.Isso pode ajudar a superar tudo e ser incluído no contexto social”,diz. Apesar de ser cego,a fotografia é o hobby de Marcos.Aliás,limitação não é com ele.“Caminho sozinho na rua,pego ônibus,abro computador,mexo nos pentes de memória,desconecto os cabos. Ele ingressou no Instituto de Educação e Reabilitação de Cegos do RN em 1973,como aluno,e desde 1982 está envolvidos em ações e cargos da diretoria.A instituição hoje conta com 217 usuários,que desfrutam de aulas do Ensino Especial,do 1º ao 5º ano,aulas de música,educação física e de atividades cotidianas,como colocar creme dental na escova,vestir-se,amarrar cadarços.“Muitas vezes a família superprotege e não dá oportunidade de a criança desenvolver suas atividades diárias.” O presidente informa ser o IERC-RN, fundado em 1952,a única escola do Estado a trabalhar com pessoas totalmente cegas ou com visão subnormal.

NO RN

NÚMEROS +180 milhões de pessoas no mundo são deficientes visuais,sendo que:

45 milhões são cegas

Fique sabendo...

135 milhões

apresentam algum tipo de baixa de visão

Um(a) cego(a) pode:

Segundo estudo feito pela OMS em 2002,as principais causas de cegueira no mundo são: Oncocerquíase Outras

0,8%

13%

Tracoma

3,6% Cegueira infantil

3,9% Retinopatia diabética

4,8% Opacidades de córnea

5,1%

Catarata

47,8% Glaucoma

Degeneração macular

12,3%

8,7%

+148 mil

57,4 mil

54,6 mil

23,9 mil

15,4 mil

são cegos no Brasil

no Nordeste

no Sudeste

em São Paulo

na Bahia

+24 milhões

+77.900

+70.100

têm dificuldade de enxergar

de mulheres

de homens

Segundo estudo feito pela OMS em 2002,as principais causas de cegueira no Brasil são:

40%

15%

7%

6,4%

5%

Catarata

Glaucoma

Retinoplatia diabética

Cegueira infantil

Degeneração macular

➔ Andar de bicicleta em lugares sem trânsito; ➔ Trocar o pneu de um carro; ➔ Fazer crochê; ➔ Maquiar-se sozinha (maquiagem básica); ➔ Fazer uma instalação elétrica simples; ➔ Usar o computador; ➔ Dar aula; ➔ Enfiar uma linha numa agulha; ➔ Jogar futebol; ➔ Ler com a ponta dos dedos.

PROJEÇÃO

NÚMERO DE PESSOAS CEGAS DEVERÁ DOBRAR ATÉ 2020 Até o ano de 2020,o número de pessoas cegas no mundo deverá dobrar,segundo a Organização Mundial de Saúde.Entre as principais causas para o avanço está o crescimento populacional mundial, principalmente na faixa acima dos 65 anos,e ainda a falta de diagnóstico correto de algumas doenças crônicas,como o glaucoma,e da sobrevivência cada vez maior de bebês prematuros,maiores vítimas da retinopatia pediátrica,considerada a maior causa de cegueira infantil.A catarata é a maior causa de cegueira no mundo,atingindo 47,8% da população.No Brasil,representa 40% dos casos. Logo em seguida,vem o glaucoma,vitimando 12,3% em nível mundial e 15% nacional. A falta de dados estatísticos e epidemiológicos confiáveis no Brasil atrapalha a avaliação real dos problemas visuais da população.O Instituto Brasileiro de Estatística e Geografia (IBGE) apontava uma população de 148 mil cegos em 2000,sendo que 57 mil no Nordeste,com a Bahia à frente (15,4 mil pessoas).


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

tn família

Domingo | 11 de setembro de 2011

IMPRESSO

Jota Oliveira

Acontece na próxima terça, no Versailles Cidade Jardim, às 19h30, o evento de lançamento da Revista Versailles 16. Em edição especial, o impresso comemora seus 5 anos de circulação e sucesso.

jotaoliveira@tribunadonorte.com.br JOÃO NETO

ARQUIVO

BOBFLASH

APOIANDO

CARPE DIEM! A IDADE DE SER FELIZ Existe somente uma idade para a gente ser feliz, somente uma época na vida de cada pessoa em que é possível sonhar e fazer planos e ter energia bastante para realizá-las a despeito de todas as dificuldades e obstáculos. Uma só idade para a gente se encantar com a vida e viver apaixonadamente e desfrutar tudo com toda intensidade sem medo, nem culpa de sentir prazer. Fase dourada em que a gente pode criar e recriar a vida, a nossa própria imagem e semelhança e vestir-se com todas as cores e experimentar todos os sabores e entregar-se a todos os amores sem preconceito nem pudor. Tempo de entusiasmo e coragem em que todo o desafio é mais um convite à luta que a gente enfrenta com toda disposição de tentar algo NOVO, de NOVO e de NOVO, e quantas vezes for preciso. Essa idade tão fugaz na vida da gente chamase PRESENTE e tem a duração do instante que passa.

Vivas para os Jolian Azevedo/ Andressa. Ele em idade nova amanhã

Nos agitos da cidade, casal Renato Gadelha e Bia Santa Rosa. Ela rasgando folhinha amanhã

Abraços de parabéns para o advogado Robson Maia, aniversariando hoje

JOÃO NETO

João Cordeiro em vivas para a amada Rosalba, em idade nova

AR Geradores, Castelo Casado, Designer Brasil, Nick Buffet, Renata Motta, Nordeste Segurança, Ocean Palace, Prátika Locações, RN Econômico, Ster Bom, Art&C, Viveiro Marina, Arituba Park Hotel e Natal Pneus.

JOÃO NETO

Circulando na Mostra Artkasa, casal Luanda/Israel Nunes

[ CINEMA ] No elenco, astros como o veterano Harrison Ford e Daniel Craig e a trama, como o próprio nome sugere, une dois estilos bem distintos: a ficção científica e o western

JOÃO NETO

Em noite de Design, Maria Luísa Lamas e Flávia Santa Rosa

[ LITERATURA ] “Tudo aquilo que nunca foi dito”

será lançado hoje na Bienal do Livro do Rio

Marc Levy vem ao Brasil divulgar seu novo livro ROBERTA PENNAFORT Agência Estado

m apenas uma década, Marc Levy se tornou o romancista francês mais lido no mundo. De “E Se Fosse Verdade”, levado com sucesso para o cinema, a The Strange Journey of Mister Daldry, que saiu na França há cinco meses, foram mais de 23,5 milhões de livros vendidos, em 42 idiomas. Aqui, está sendo lançado “Tudo Aquilo Que Nunca Foi Dito” (Suma de Letras), que ele vem divulgar no último dia da Bienal do Livro do Rio, neste domingo. Levy vai dividir o Café Literário com o best-seller norte-americano Scott Turow, com quem falará sobre adaptações para o cinema. Em 2005, Levy já tinha estado na Bienal. À época, acabara de desbancar Dan Brown e seu “O Código da Vinci” do topo das listas de seu país. Agora, às vésperas do aniversário de 50 anos, o autor, que dedica sete semanas no ano a viagens como esta, chega com ainda mais cartaz. Jura que continua tendo inseguranças pré-lançamento, ainda que já tenha percorrido 30 países e encontrado centenas de fãs de livro e máquina fotográfica na mão. “Quando você me lembra que sou o mais vendido, fico feliz, mas não acordo nem vou dormir pensando nisso”, dizia Levy às vésperas de vir. “Se eu tivesse descoberto a vacina contra a aids, seria diferente. É muito abstrato, especialmente vivendo tão longe de casa. Eu tenho uma vida muito normal, ando de metrô tanto em Nova York, onde moro, quanto quando estou em Paris.” Ex-ativista da Cruz Vermelha, ele foi para os Estados Unidos em 1983, já formado em administração e informática na universidade Paris-Dauphine. Na Califórnia, criou uma empresa de computa-

E

O longa-metragem é baseado numa história em quadrinhos, concebida em 2003, por Scott Mitchell Rosenberg, e publicada em 2006

“Cowboys e Aliens” são dois filmes em um LUIZ CARLOS MERTEN Agência Estado

omo ideia, não é original. A mistura de western com ficção científica já estava em “As Loucas Aventuras de James West”, de Barry Sonnenfeld, em 1999. E “Cowboys e Aliens”, em cartaz nas salas da cidade, baseia-se numa HQ - concebida por Scott Mitchell Rosenberg (e publicada em 2006). Como o próprio título sugere, são dois filmes em um. O melhor é o western. Começa de forma tradicional, na paisagem e nos personagens. Daniel Craig não é o primeiro mocinho desmemoriado da história

C

do Velho Oeste. O estranhamento vem de outra coisa, daquela estranha pulseira que ele usa - e que vai ligá-los aos alienígenas, quando eles aparecem sequestrando pessoas no Wild West. Duas histórias — Daniel Craig chega à cidadezinha dominada por Harrison Ford. James Bond contra Indiana Jones? Os atores, sim, mas não os personagens. O desmemoriado, como (quase) sempre ocorre, age por instinto e é assim que descobre o poder de fogo da estranha pulseira que será usada contra os ETs. A pergunta que não quer calar - dá para se divertir em “Cowboys e Aliens?” Com certeza, daria mais se o diretor Jon Favreau tivesse

achado o tom certo para sua história. Pelo tom, entenda-se, especificamente, o humor. “Cowboys e Aliens” deveria ser mais divertido para funcionar. Como está são dois filmes (mais ou menos) sérios que não dialogam muito bem entre si. Mal comparando, o estranhamento, ou a bizarrice, não diferem muito de “Um Drink no Inferno”, de Robert Rodriguez (e Quentin Tarantino), quando aqueles vampiros irrompem na história dos fugitivos. O elenco é bom - e Harrison Ford exagera na caricatura, embora seu vilão de western termine, como se imagina, sendo um dos heróis da guerra contra os ETs. O ator e diretor Jon(athan) Fa-

vreau, além da franquia “Homem de Ferro”, já cultivou a ficção científica em Zathura, “Uma Aventura Espacial”. O que seria o aspecto mais interessante de “Cowboys e Aliens” termina negligenciado. Pois a verdade é que a conquista do Oeste foi um ato de dominação dos colonos brancos contra os índios, nativos da região. Os ETs, por sua vez, querem dominar a Terra. Índios e pistoleiros unemse contra eles. O filme é uma fantasia conciliatória, mas na tela os gêneros não se conciliam. SERVIÇO: “Cowboys e Aliens”. Direção:Jon Favreau. Gênero:Ficção científica.(EUA/ 2011,118 minutos).Censura:12 anos.

NÚMEROS

23,5 milhões de livros vendidos.

30

países já foram visitados pelo escritor.

ção gráfica. Sete anos depois, deixou a empresa e recomeçou do zero. Voltou para casa e fundou uma outra, de design, muito bem-sucedida. Aos 37 anos, sem nenhum histórico em literatura - “aos 18 anos escrevi alguma coisa, mas deixei no lixo, felizmente, porque era horrível” -, começou a rascunhar tendo como interlocutor o filho, à época uma criança. Foi a irmã, roteirista de cinema, que viu potencial na sua história. Já era “E Se Fosse Verdade”, que em 2005 viraria blockbuster, com produção de Steven Spielberg e Reese Witherspoon e Mark Ruffalo nos papéis principais. “É surpreendente até hoje. A literatura me permitiu algo que é um presente, que é trabalhar em casa, ver meu filho crescer. Hoje ele tem 21 anos e é um grande leitor.” “Tudo Aquilo Que Nunca Foi Dito” fala justamente da relação pai e filha. Depois de uma vida de ausência, Julia fica sabendo que o pai não poderá nem menos estar em seu casamento: ele morreu. Ela então cancela a festa para enterrálo. Mas tudo vai mudar quando a moça encontrar o presente surpreendente que ele lhe deixara. O sucesso de Levy trouxe também as críticas - por aqui, já foi chamado de “Paulo Coelho da França”.


Domingo | 11 de setembro de 2011

tn família

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5

CICLISMO Incentivando a pratica do ciclismo,o dep.Fábio Faria,após ser procurado por diversos grupos de ciclistas,se comprometeu em elaborar projeto que vise o benefício não só dos ciclistas potiguares,mas de todos que utilizem o meio de transporte e lazer pelo país.

Jota Oliveira jotaoliveira@tribunadonorte.com.br JOÃO NETO

JOÃO NETO

DEDICAÇÃO

CELEBRANDO A VIDA Pois é, mais um ano de vida que passou e mais uma chegada ao ano novo astral. Obrigado, Deus! Para celebrar a dádiva da vida com saúde, amigos e muitas alegrias estaremos no próximo sábado pilotando a 17ª edição da noitada Solidariedade - Forever Young, quando reuniremos grupos da nossa melhor sociedade em ocasião de encontros no Espaço Boulevard, a partir das 23h. O convite já já estará circulando na linha com os amigos fazendo o Correio, como nos anos anteriores. Clodualdo Bahia já começando a executar, juntamente com a Prátika Locações, a produção para a esperada noitada, que terá iluminação de Castelo Casado, som de Helisom e paisagismo do Viveiro Marina e serviço e festival de divertimentos de boca da dobradinha cativa dos bufês de dez Nick Buffet e Renata Motta. Tereza Valle e Andreia Motta adoçarão ainda mais a ocasião com bolo e docinhos, respectivamente. Ai que tudo! Os requebros trade mark das nossas promoções, será de responsabilidade da banda Calçadão Carioca com Bruno Steinmann, do RJ, o show de Latino que faz as melhores festas do jet paulista e carioca e vem a Natal exclusivamente para nossa festa. Os DJs Dilvan e Gabriel Sodré que assina o line up do CD, se revezarão nas picapes.

Celebrando Eridson,Verônica e Marcos Nepomuceno JOÃO NETO

Em recente evento social, o casal Glenda /Herbert Dore

comunicadores:o famoso portal americano de informações e blogs, Huffington Post chega em novembro para os brasileiros.O anúncio foi da criadora do portal Arianna Huffigton que avisa que a versão brasileira trará conteúdo traduzido e cobertura local devido a heterogeneidade do país.

VERDE E AMARELO Em breve os fãs da marca francesa Azzaro irão reconhecer alguns traços brasileiros nas próxima coleções.Isso porque a paulista Mathilde Castello Branco é a nova diretora criativa da marca.Para o futuro na grife a estilista planeja desnvolver linha masculina e expandir as fragrâncias da marca.

CHUVA

PARABÉNS!

Facilitando a vida dos amantes da boa mesa, um app para smartphones recomenda restaurantes com base nos gostos pessoais e informações de amigos colhidas nas redes sociais do usuário. O app está disponível para iOS na loja online da Apple dos EUA.

Flávia/Gustavo Rocha conferindo as últimas da Mostra Artkasa JOÃO NETO

Já confirmada a participação dos parceiros cativos A Graciosa, Caio Fernandes, Diniz Prime, Donna Donna, Midway Mall, O Boticário, PG Prime, Grupo Santana, Hospital de Olhos, Uvifrios, Toli, Arituba Turismo, Construtora FGR e Navarro Investimentos/Trifort.

BOA MESA

JOÃO NETO

NEWS Boas novas para os

PARCEIROS

Os avanços da ciência não encontram mesmo limite. Pesquisa da Universidade de Genebra afirmaram que feixes de laser podem criar a chuva. Funcionando melhor em clima úmido, os testes apresentaram resultados animadores, mas a técnica ainda precisa de melhoria.

Em noite de parabéns,Tatiana Bulhões com a cria Matheus

Vivas de felicidades para os companheiros de data, Albânia Aires, Marcelinho da equipe do Nick, André Miranda, a criativa Rosalba Carneiro, da Conceito, musa de João Cordeiro, renomado advogado Tributarista Robson Maia, com escritório em SP, Hugo Pires da Cunha Filho, o amigo Erivam Felipe de Lima, da equipe do Talher. Nesta segunda, dia 12, vivas antecipados para o afilhado Jolian Azevedo, Bia Santa Rosa e Athos Muniz.

Em sessão parabéns, Adriana Dias, Adélia Bulhões e Andrea Cariello

É a palavra que melhor pode definir o ser humano e profissional competente que é Eduardo Melo. Formado em Odontologia pela UFRN, com mestrado em Ortodontia pela PUC-MG, Eduardo sabia desde pequeno que queria trabalhar na área de saúde e com o passar do tempo essa certeza só cresceu. Apesar de não ter companheiros de profissão na família, sempre gostou de cuidar da estética e se mostrava habilidoso na área. Há 10 anos a frente da Ortodontia da Clínica Properiodonto, quando indagado se o amor pela profissão ainda é o mesmo do início, Eduardo é taxativo: não, esse amor só aumenta com o tempo. A constante atualização, os avanços na sua área de atuação e o dia-a-dia no exercício da profissão a tornam cada vez mais apaixonante e ele diz que não se imagina fazendo outra coisa da vida. No lado pessoal, Eduardo se define como uma pessoa dedicada, paciente e perfeccionista - características que vemos tanto no profissional quanto no homem que é. Casado e com uma baixinha de 5 anos que é sua verdadeira paixão, Eduardo não abre mão de passar o maior tempo possível com a família. Entre seus hobbies estão cavalgar, assistir filmes, viajar e passar o tempo com os mais chegados. Com muita paixão pela vida, Eduardo usa e abusa de sua competência e dedicação que o tornam o profissional respeitado e pessoa admirável que ele se mostra a cada dia.


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

tn família

Domingo | 11 de setembro de 2011

THE BEST Para os amigos agendarem.Esta colunista promoverá no dia 28 de

Liege Barbalho

outubro a nossa noite “ The Best Of The Year”. O tradicional evento acontecerá no hotel Pirâmide e terá como ponto alto a entrega do troféu “ The Best”, às personalidades que se destacaram durante o corrente ano.

liegebarbalho@tribunadonorte.com.br

FOTOS:LIEGEBARBALHO.COM

BODAS Os queridos amigos Crystianne Grandi e Dâmocles Trinta celebram com big festa “Bodas de Prata”. O elegante convite tem assinatura dos filhos Igor e Caio Fernandes. O casal receberá familiares, amigos e convidados neste sábado às 20h30 no Olimpo Recepções de Candelária. A coluna e o site www.liegebarbalho.com farão cobertura da celebração de Crystianne e Dâmocles.

Crystianne Grandi e Dâmocles Trinta celebrando “Bodas de Prata”neste sábado

Simpatia do casal Cantídio Neto e Carla na festa de Chrystian de Saboya

Eduardo Gomes e sua querida Gilian Varela. Ela celebrando mudança de idade

APRESENTAÇÂO DO TORINO ROMANTIC RESTAURANT

»ARTE

O grupo potiguar de teatro Clowns de Shakespeare está entre as mais de 15 atrações do “Tempo Festival das Artes”. O evento terá realização durante toda esta semana,e acontecerá em vários espaços culturais da Zona Sul do Rio de Janeiro e da comunidade do Complexo do Alemão.O grupo encerrará sua participação no festival com a apresentação da peça “Sua Incelença,Ricardo III”.

GASTRONOMIA Com produção assinada por esta colunista o empresário italiano Maurizio Scabini, recebeu na última quintafeira, integrantes da imprensa potiguar em noite de apresentação do Torino Romantic Restaurante. Localizada na praia de Ponta Negra, a casa é dividida em dois espaços, ambientação interna e uma charmosa varanda. Especializado na culinária italiana, o espaço promete atender os potiguares no melhor estilo ítalobrasileiro.

»PROJOVEM O dono da noite, o empresário Maurizio Scabini, em pose com esta colunista e o colunista Toinho Silveira

A jornalista Simone Silva foi conferir os quitutes da casa na companhia do amigo Gil Pereira

Presenças de Celso Amâncio e Rodrigo Loureiro, que posaram com o casal amigo Jurema e o jornalista Flávio Marinho

Tota Farache e Ilana Albuquerque com o anfitrião, clicados por Valéria Araújo para a coluna e o www.liegebarbalho.com

A equipe do cirurgião Marcelo Cascudo,do Incor Natal,faz história na cardiologia do RN. Na última semana realizou cirurgia inédita no Nordeste ao transplantar a válvula aórtica e reimplante coronária em um menino de 12 anos.No caso do garoto a rede da solidariedade funcionou.A família dele,a mãe e dois irmãos,foi acolhida pela AMICO - Amigos do Coração da Criança, enquanto o menino se recupera da cirurgia.

»CONGRESSO

SAMU Reconhecer e valorizar é preciso. A coluna parabeniza o serviço prestado pelo Samu de Natal, no qual foi testemunha de um chamado, que prontamente a equipe chegou ao local da ocorrência. Um bom exemplo de serviço público, que deveria ser seguido por mais órgãos.

Com a presença do ministro do Trabalho,Carlos Luppi,a governadora Rosalba Ciarlini assinou o contrato de execução do programa Projovem Trabalhador no Rio Grande do Norte.O prefeito Maurício Marques também assinou convênio com o Ministério do Trabalho para promover a capacitação profissional de 1.000 jovens no município de Parnamirim.

»TRANSPLANTE

HOMENAGEM As entidades representativas dos setores produtivos do RN, incluindo Federações, Associações e Sindicatos, prestarão uma homenagem ao deputado federal Henrique Eduardo Alves pelo seu desempenho em defesa da economia e do desenvolvimento do Rio Grande do Norte. O jantar acontecerá nesta sexta-feira, no Centro de Convenções de Natal. Fiern, Fecomércio, Faern, Fetronor, Sebrae, Anorc, FCDL e CDL patrocinam o evento.

Várias

Arnóbio Pacheco e Maria Helena, em recente congresso de dermatologia em Floripa

Dep.Henrique Eduardo será homenageado, sexta-feira, por setores produtivos do RN

Mara Noga recebe os parabéns da coluna pelo aniversário

Empresário Francisco Ramos brindando o sucesso da Constel

Bárbara Abramo

Cinema

Horóscopo

Natal sediará de 22 a 24 de setembro o XV Congresso Brasileiro de Direito Processual,que enfocará o novo Código de Processo Civil,já aprovado no Senado e na reta final na Câmara Federal.Com realização no Centro de Convenções o evento contará com palestras com nomes como:desembargador Elpídio Donizetti do TJ/MG,além dos professores Cássio Scarpinella PUC-SP,Misael Montenegro -UFPE, Rodrigo Cunha Lima -LFG,Maria Sylvia di Pietro da USP.O congresso tem coordenação do magistrado Bento Herculano.

★ RUIM ★ ★ REGULAR ★ ★ ★ BOM ★ ★ ★ ★ ÓTIMO ★ ★ ★ ★ ★ EXCELENTE ESTREIA

Mercúrio trigono Plutão avisa:segredos serão revelados até amanhã;regeneração vem disso.Lua cheia em Peixes:12/9

Áries 21/03 a 20/04 Lua e Júpiter em ótimo ângulo sinalizam um dia de felicidades pequenas,caseiras, abundancia de afeto entre familiares queridos.A vida tende a ser boa, mesmo com tantos problemas. Conversas podem ser altamente esclarecedoras agora.

Touro 21/04 a 20/05

Quem conta um conto aumenta um ponto,não é assim o ditado? Agora terá a chance de revisar todo um enredo complexo,e tirar um monte de duvidas e conclusões.Saude em dia bom para desintoxicar e cuidar com todo o carinho.

Gêmeos 21/05 a 20/06

Um desagrado com o rumo das coisas,há uma falta que não tem tamanho e incomoda.Sonhar é a solução? Nem é preciso usar a força física para ser cruel;as vezes bastam palavras duras,carregadas de despeito e vingança fuja disso!

Câncer 21/06 a 21/07

Astral bom,mais firme e a vontade para o canceriano que hoje tem mais facilidade de ser simpático,agradável e amoroso com todos.Noticias de um amigo de longe levantam seu astral. Dinheiro pode ser um estopim para mudanças.

Leão 22/07 a 22/08

Provas a mais,hoje,de que você é um ser de sorte,que tem a simpatia de quem pode bancar seu prestigio e levantar sua bandeira.Talvez você esteja em posição bastante cômoda.É bom aproveitar,pois isto será modificado a partir desta semana.

Virgem 23/08 a 22/09

Com sua mente clara e intervenção jeitosa,irá contribuir entre hoje e amanhã para uma regeneração profunda de alguém querido; pode ser um filho,um amor especial.Temas de reflexão:o poder das palavras na mudança de vida.

Libra 23/09 a 22/10

Capricórnio 22/12 a 20/01

Sempre tem um dia em que certos segredos veem a tona,e as vezes isso pode mexer tanto com as pessoas que é melhor fugir das agitações para viver o momento plenamente.Hoje pode ser um dia assim para você.Preste atenção a papeis.

Domingo agradável para quem for caminhar, descobrir o bairro,um vizinho,um local bacana perto de casa.Dia bom para se exercitar,se informar e melhorar o visual de muitas maneiras. Desintoxique o organismo e as emoções também.

Escorpião 23/10 21/11

Aquário 21/01 a 19/02

Com uma boa disposição emocional, você tende a fluir bem neste domingo. Tudo que fizer seu panorama cultural se ampliar está valendo a pena hoje. Através de novos relacionamentos de amizade,poderá expandir seus interesses também.

Sagitário 22/11 a 21/12

Lua e Júpiter em bom aspecto sinalizam dia de mais comodismo e tendência a exagerar na comida.Ainda bem que Mercúrio e Plutão estão associados,reforçando o juízo critico e o compromisso com um estilo de viver saudável.Amor em alta!

Sensibilidade maior sob um cenário astral de abundancia e afetividade,eu exige mais de seus sentimentos do que de sua emoção.Contentamento e bemestar poucas exigências,muitas perguntas,dessas que não incomodam.Amor segue firme.

Peixes 20/02 a 20/03

Exibição fluente de seus talentos e qualidades em domingo de muita alegria ao lado de amigos e pessoas queridas.O ambiente em casa exige sorrisos,flores e mais esperança.Horizontes finalmente se alargam.Delicadeza e inspiração no amor.

★ ★ ★ PLANETA DOS MACACOS:A ORIGEM (12 anos,legendado/dublado) Moviecom 1.Sessões 15h (sáb,dom e feriado), 17h15,19h30 e 21h45 / Moviecom 2 (dub). Sessões 19h e 21h15 / Cinemark 3 (dub). Sessões 17h20,19h50,22h20 / Cinemark 4. Sessões 11h30 (sáb e dom),13h55,16h25, 18h55,21h30 e 0h (sáb) A história original acontece nos dias atuais em São Francisco,onde experimentos com engenharia genética levam ao desenvolvimento de inteligência nos macacos e principia uma guerra por supremacia. ★ ★ ONDE ESTÁ A FELICIDADE (12 anos,nacional) Moviecom 2.Sessões 14h10 (sáb,dom e feriados) e 16h35 Até onde você iria para ser feliz? Nesta comédia, a chef de cozinha Teodora embarca em uma jornada de descobertas que farão dela uma nova mulher.Crises no amor e na vida profissional a levarão à percorrer o Caminho de Santiago de Compostela,cenário ideal para encontros,reencontros e aventuras. ★ ★ ★ ★ O HOMEM DO FUTURO (12 anos,nacional) Moviecom 3.Sessões 14h45 e 17h (sáb,dom e feriados) 15h45 (seg a sex),19h15 e 21h30 / Cinemark 6.Sessões 13h05,15h30,18h,20h30 e 23h (sáb) Zero (Wagner Moura) é um cientista genial,mas infeliz porque há 20 anos atrás perdeu Helena (Alinne Moraes) o grande amor de sua vida.

Uma experiência acidental com um de seus inventos faz com que ele viaje no tempo. Depois da chance de mudar a sua história,Zero retorna ao presente totalmente modificado e se descobre um tremendo canalha,o que só o afastou ainda mais de Helena.Agora,ele precisa voltar e impedir que ele mesmo altere o presente. l COWBOYS E ALIENS (12 anos,legendado) Moviecom 4.Sessões 14h10,16h40,19h10 e 21h40 / Cinemark 1.Sessões 13h20,16h05, 18h50,21h40 e 0h20 (sáb) Em Silver City,no deserto do Arizona,índios Apaches e colonizadores do oeste precisam deixar de lado suas diferenças e rivalidades para combater alienígenas que invadem a cidade. Unidos contra um inimigo comum,vão se preparar para um confronto épico de sobrevivência. ★ ★ ★ OS SMURFS (Livre,dublado) Moviecom 5.Sessões 14h55 e 17h10 / Cinemark 5.Sessões 16h55 e 22h30 Após muito tentar,o mago Gargamel (Hank Azaria) enfim consegue expulsar os Smurfs de sua pacata vila.Com isso eles deixam o mundo mágico e aparecem em plena Nova York,mais exatamente no Central Park.É lá que Papai Smurf (Jonathan Winters),Smurfette (Katy Brand),Gênio (Fred Armisen) e os demais smurfs precisam viver até encontrarem um meio de voltar para casa.


tn família

Domingo | 11 de setembro de 2011

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 7

Hilneth Correia

NOSSO PROGRAMA- Hoje a reprise do HILNETH É SHOW!,às 13h30,na SIM TV.O programa está interessante com Raphael e Wellington Paim falando de eventos e da mudança de comprotamento nos últimos tempos e eu numa conversa show com SIMONE RODRIGUES a última mulher,a viuva,do colunista top IBRAHIM SUED. No CELEBRATION momentos de Brasileirinho que movimentou o Shock Bar,quarta-feira.

hilnethcorreia@tribunadonorte.com.br

VERÃO DE 4x4

HUMMM! NOVIDADES NA PRAÇA... A arquiteta ALVANY AMORIM , supre “prendada” com escritório/loja em novo endereço. Continua na av. Prudente de Morais (2005) numa galeria de lojas, ao lado da Flama. É cheia de “mimos” para casa e festas. Vou conferir...

1

Sábado, o empresário Sérgio Procópio reuniu amigos em almoço descontraído e inaugurou em Candelária a Stark Boaventura trazendo para Natal o jeep 4x4 a Diesel, fabricado pela Tac Motoros de Santa Catarina. Assim é como Sérgio pretende mostrar o novo

PARABÉNS PRA VOCÊS

carro, reunindo pequenos grupos e promovendo test drive. O serviço com as delicias do Cervantes estavam deliciosas e lá estavam todos os PROCÓPIO – Jairo, Kerubino e Silvio da “velha geração”.

MASSAGEANDO O EGO ...

2 é sempre bom e assim vou

publicar o que recebi de Alexandre Soares Capistrano - Hilneth, o Jobim é seu e todos nós temos o maior carinho por você, sua presença lá ilumina qualquer dia da semana...Você sabe que é sempre bem vinda...Obrigado por tudo pelo que você faz pelo o nosso Jobim, o espaço mais Carioca de Natal! Beijos, querida !

SEMANA VERSAILLES Começamos com o lançamento da da edição especial da Revista VERSAILLES 5 anos. A festa na “casa mãe” em Cidade Jardim vai ser uma festa com todos os seguimentos prestadores de serviços e tops das edições. Terça-feira, às 19:30h

O SIM DE ELIZA... Convite assinado pelos pais Márcio Coelho de Mello LimaMaria de Fátima Serejo de Mello Lima; José Humberto da Costa-Rosângela Morais da Costa convidam para o casamento dos seus filhos ELIZA & HUMBERTO. Cerimônia na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Apresentação , no dia 11 de outubro, às 18h30’. A recepção será no Olimpo/Candelária.

Abraçar Ivana Torres, Henrique Gaspar, Regina Emerenciano Albuquerque, Cainha Feitosa, Suzana Ledebour, Renato Bahia, Larissa Borges, Mirna Barros, Stelinha Dantas, Tereza Neuma Dantas, Magnus Delgado, Bia Santa Rosa, Gilian Varela, Viviane Câmara,Tânia Dantas Bezerra, Horácio Barreto de Paiva, Cecília Lopes Matos, Zita Regalado, Silvana Miranda. . .

FINA ESTAMPA

CASAMENTO BELO E EMOCIONANTE de CLARA & SAULO... Cerimônia discreta,elegante e com toques de emoção.Clara,num vestido tradicional em renda,véu saindo do coque na nuca,com voltas em pérolas. O bouquet era com as mesmas rosas colombianas brancas,usadas na igreja e recepção.Ela estava perfeita,mais bonita,produzida por SINVAL DE SOUZA.Noivo discreto em meio fraque escuro.As mães dos noivos nos tons de cobalto e marinho. IGREJA DE SANT’ANA – Com “boa seridoense”detalhes no genuflexório : almofadas com renda irlandesa;toalha do altar trabalhada por bordadeiras de

Caicó.Assim como os guarda-napos da recepção arrematados por “ponto pareis”. Os celebrantes seridoenses que se encontram em estudos em Roma, trouxeram benção especial do Papa, lida no final da cerimônia.RECEPÇÃO Como haviamos noticiado,a recepção em 24 horas ,mudou de local.Os fortes ventos que tomam conta da costa brasileira,foi o responsável! Mas,fora a correria,tudo foi impecável... BOULEVARD - A recepção do casamento de CLARA & SAULO foi a mais bonita que já vi na cidade nos últimos tempos.Tudo mudou,a

começar pela entrada ao salão,pela lateral.Rica em detalhes...É dar parabéns a LUCIANO ALMEIDA que idealizou .No salão toda iluminação em led foi projetada por um engenheiro,era direcionada aos arranjos das mesas e palmeiras secas na entrada com mesas a cada lado.Nas laterais direita e esquerda “paredes verdes”de plantas. BUFFET & DOCES - Luciano Almeida foi responsável por toda recepção:decor e buffet.A festa foi no Boulevard com execução do Olimpo.As entradas posta nas mesas,o serviço volante,as

comidinhas e o buffet de jantar estavam maravilhosos.NOS DOCES Mini sobremesas e docinhos faziam o encantamento e arremate.Uma festa linda com o astral dos noivos e de seus amigos.A banda Pura Tentação não podia fazer por menos na festa de SAULO.Todos foram aos embalos madrugada adentro.Felizes não só os noivos,assim como seus pais Fernando Medeiros Santos,Vânia Bezerra; Rubens-Escolástica Araújo de Medeiros.Parabéns! Clic’s da nossa equipe e cedida por De Saboya.

Arrasou! A Jogê, referência em lingerie nacional, acaba de desenvolver peças exclusivas para a personagem Teresa Cristina, interpretada por Christiane Torloni. A coleção é composta por 11 peças e traz a proposta Jogê Sob Medida. Além da personagem de Torloni, Lilia Cabral em breve também estará desfilando as criações da marca na novela da Rede Globo.

FESTA DO IMORTAL ... Celebrando 50 anos de atividades jurídicas, Diógenes da Cunha Lima lança no próximo dia 13 de setembro, às 18h, na Livraria SicilianoMidway Mall, “Natal – Uma Nova Biografia”, ilustrado com fotografias do engenheiro Henio Bezerra.

ALBUNS NO XERETA!... Estamos com um nosso fotográfo exclusivo, clicando movimentação noturna. Mostramos nos nossos albuns os seguintes points : DOM VINICIUS, SHOCK BAR, MARIPOSA, SEIS EM PONTO, SAIDEIRA LOUNGE E RUSTO. Confiram no www.nahorah.net . XERETA DA JAPA – Nos eventos sociais quem clica para o nosso portal é SUELI NOMIZO. CONTATOS PARA OS ÁLBUNS – É ligar 3611.3168 ou 9644.3637 (Camille) ou 9412.3217 (Fátima)

CONVIDADOS ELEGANTES

BRASILEIRINHO - as amigas em "parabéns" para ANA FARIAS

BRASILEIRINHO - BETO DIAS, Vovô e Gê Soares

BRASILEIRINHO Marcela e Ana Rê

BRASILEIRINHO - DelevanAlcinda e Márcia Maia

BRASILEIRINHO - MARIA NUES e ZÉLIA PINHEIRO

BRASILEIRINHO - Cid Montenegro e os CASAIS JOACI ARAÚJO E GODEIRO

BRASILEIRINHO - JOSÉ DELFINOMARGARETH,HERBERT DORE-GLENDA

PARABÉNS FOREVER Hoje, é de dar parabéns ao coleguinha de TN , JOTA OLIVEIRA. Ele vai comemorar no próximo dia 17 em grande estilo. Noite memorável FOREVER YOUNG no Boulevard com show de Latino e Calçadão Carioca.

★ RUIM ★ ★ REGULAR ★ ★ ★ BOM ★ ★ ★ ★ ÓTIMO ★ ★ ★ ★ ★ EXCELENTE lESTREIA

Cinema DIVULGAÇÃO ★ ★ APOLLO 18

(14 anos, legendado) Moviecom 5. Sessões 19h35 e 21h35 / Cinemark 7. Sessões 16h45 e 21h20 (sex e sáb) Oficialmente, a Apollo 17 foi a última missão à Lua divulgada. Mas, um ano depois, dois astronautas americanos foram enviados para lá em uma missão secreta. O que você está prestes a ver são imagens reais que eles fizeram durante a missão Apollo 18. Enquanto a NASA nega a sua autenticidade, outros acreditam que essa foi a verdadeira razão para o Homem nunca ter voltado à Lua. l CONAN O BÁRBARO (16 anos, legendado) Moviecom 6 3D. Sessão 21h55 / Cinemark 7 3D. Sessão 21h20 (sáb) Refilmagem do cult “Conan, o Bárbaro’, estrelado por Arnold Schwarzenegger nos anos oitenta, o filme é baseado em personagem de HQ e traz a trama do menino escravo que testemunha o assassinato dos pais. Quando adulto, tornase um poderoso guerreira em busca de vingança. l O REI LEÃO 3D

(Livre, dublado) Moviecom 6 3D. Sessões 13h45 (sáb, dom e feriado) e 17h35 Em versão 3D, o sucesso da Disney originalmente lançado em 1994 está de volta para contar a história do filhote Simba, herdeiro do grupo liderado pelo pai Mufasa. Ao crescer, é envolvido nas artimanhas de seu tio Scar, um invejoso e maquiavélico leão que planeja livrar-se do sobrinho para assumir o trono. ★ ★ DEU A LOUCA NA CHAPEUZINHO VERMELHO 2 (Livre, dublado) Moviecom 6 3D. Sessão 15h40 / Cinemark 7 3D. Sessões 12h30, 14h35 e 19h05 Dessa vez nossa heroína está treinando com uma organização secreta quando é chamada para ajudar a Agência de Espionagem Feliz Para Sempre a descobrir o paradeiro de João e Maria que desapareceram misteriosamente. A grande confusão começa quando Chapeuzinho percebe que terá que se unir ao sem noção do Lobo Mau, a corajosa Vovózinha e ao pilhado esquilo Ligeirinho para salvar as crianças. ★ ★ ★ LANTERNA VERDE (10 anos, dublado)

o equilíbrio, e o destino dos guerreiros e do planeta Terra estará nas mãos do seu mais novo recruta, o primeiro humano a ser selecionado para a Tropa. LARRY CROWNE - O AMOR ESTÁ DE VOLTA (10 anos, legendado) Moviecom 7. Sessões 15h10, 17h15, 19h20 e 21h25 / Cinemark 2. Sessões 15h05, 17h35, 20h e 22h15 Larry Crowne sempre foi um homem amável e amigável,que passou vários anos trabalhando na mesma empresa.Até que um dia é demitido.Sentindo na pele as dificuldades de se arrumar um novo emprego na sua idade,Larry decide voltar a estudar na universidade.Não demora a se tornar uma das pessoas mais queridas e respeitadas,notabilizando-se pelos seus discursos em sala de aula.É assim que acaba chamando a atenção de uma professora,que havia perdido a paixão por lecionar. ★★★

Novo“Conan,o Bárbaro”está em cartaz no Cinemark e no Moviecom

Moviecom 6 3D. Sessão 19h30 / Cinemark 2 3D. Sessão 12h40 Em um universo tão vasto quanto misterioso, uma pequena mas poderosa

força existe há séculos. Protetora da paz e da justiça, ela é conhecida como a Tropa dos Lanternas Verdes. Porém, um novo inimigo chamado Parallax ameaça destruir

★ CILADA.COM (14 anos, nacional) Cinemark 3. Sessões 13h e 15h Exposto pela namorada através de um vídeo na internet, Bruno tenta refazer sua reputação, mas tudo o que consegue é se meter em uma série de ciladas. Uma comédia sobre amor e traição que mostra

o poder da internet em transformar pequenas intimidades e deslizes em fama e constrangimentos globalizados. l MELANCOLIA (14 anos, legendado) Cinemark 5. Sessões 14h e 19h30 O tempo só serviu para afastar as irmãs Justine (Kirsten Dunst) e Claire (Charlotte Gainsbourg).Nem o casamento entre Justine e Michael (Alexander Skarsgård) serve como desculpa para aproximá-las e, depois da cerimônia,Justine começa a ficar triste e melancólica.Quando o anúncio sobre a colisão da Terra com outro planeta chega ao conhecimento,as reações são bem diferentes:Justine está conformada, enquanto Claire entre em desespero. l RED HOT CHILLI PEPPERS LIVE: IM WITH YOU (14 anos, musical) Cinemark 7. Sessão 22h (sexta) A banda norte-americana Red Hot Chili Peppers faz show de lançamento de seu 11º álbum de estúdio,“I’m With You”, em cinemas de diferentes países do mundo. Captada em alta definição e transmitida via satélite diretamente da Alemanha, a apresentação traz novas músicas e hits consagrados.


tn família 8 | Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 11 de setembro de 2011

| georgeazevedo@tribunadonorte.com.br

A blusa E.Store by Yolla, num tradicional preto e branco com a saia lápis Folic. A bolsa é Carmen Steffens

Vestido Essenciale e lenço Caos. Tudo Yolla. Sandálias Carmen Steffens

O short da Lore em perfeita harmonia com a camisa de seda Agilita.Tudo Yolla. Bolsa Carmen Steffens

Poás com listras e flores. Blusa e tricot Folic, cinto Bain Douche e vestido que virou saia Estrela Viva

O vestido Estrela Viva é usado com tricot e cinto Caos para Yolla, e os sapatos são Dumond para Yolla

ORA,

BOLAS Quem diria que a moda dos poás voltaria a ser hit,heim?! As

bolinhas que estamparam os looks das pin-ups nos anos 1950 e as saias rodadas da geração 60 é uma das fortes tendências para o verão 2012.Se bem que,desde o seu surgimento,nunca saíram de cena e sempre foram considerados como um dos clássicos da história da moda.Agora,em versão renovada,“as bolinhas” surgem de todos as formas,de tamanhos variados e todas as cores.O tradicional preto e branco,é o que mais vemos,e a nossa dica é procurar “quebrar”a mesmice com cores fortes como pink e amarelo, e até mesmo mixar com listras e estampas florais.E olha,vale usar os poás com óculos, pulseiras,bolsas,sapatos e afins.

NEWSNEWSNEWSNEWSNEWSNEWSNEWSNEWSNEWSNEWSNEWSNEWSNEWSNEWSNEWSNEWS Será lançada na primeira quinzena de outubro,um novo espaço na loja New York New York,onde irá receber as coleções de vestidos longos e coktail dress de marcas famosas,como Michael Kors,Prada,Dolce & Gabanna,além de grifes masculinas. Em novo endereço desde a última terça-feira,06,a Tráfego Models agora está funcionando na Rua Alberto Silva, próximo ao Midway Mall.A nova agência conta com um espaço mais amplo,com sala para aulas de passarela. Falando em Tráfego Models, a agência já iniciou as inscrições para o

viver DE SEGUNDA A SÁBADO NA TRIBUNA DO NORTE

concurso“Tráfego Look 2011”,onde irá lançar“new faces”para o mundo fashion. Podem participar garotas a partir de 13 anos,e garotos a partir de 15.Inscrições na loja Estrela Viva do Midway Mall,e na Toli do Shopping Liberdade em Mossoró.O styling mossoroense Kayo Assunção,radicado em São Paulo onde realiza importantes trabalhos, retornou à terrinha estes dias para produzir os ensaios de moda da próxima edição Glam.Em Mossoró,na companhia de Georgiano Azevedo, realizou editorial de moda no belíssimo Hotel Casa do Mar,no litoral

sul do Ceará.Com beleza assinada por Marinaldo Rocha,e cliques de Humberto Lopes, as fotos prometem causar na próxima edição Glam,que será lançada no finalzinho do mês. Wagner Kallieno lançou na semana passada,sua coleção na loja UP Store em Souza/Paraíba.O estilista potiguar é sucesso com a sua marca,e promete expandir seus pontos de venda pela região.A Maison Tereza Ribeiro em João Pessoa,será o próximo espaço à receber as criações de Kallieno. A Riachuelo deverá abrir no próximo ano,um novo conceito de loja para atender o

público de alta renda.A loja “premium”da Riachuelo deverá ser instalada no novo shopping JK Iguatemi em São Paulo,de acordo com matéria publicada no site do jornal “Valor Econômico”. Lançado pela Carmen Steffens,o“Concurso de Estilismo”da marca,que pretende descobrir um novo talento no design de calçados.Os interessados devem preencher a ficha de inscrição no site http://www.carmensteffens.com.br/,e seguir todas as recomendações exigidas.

FICHA TÉCNICA: Foto:Andrey Lourenço Modelo:Lorena Lopes (Tráfego Models) Beleza e styling:Wagner Kallieno Onde encontrar os looks:Estrela Viva no Midway Mall,Folic em Petrópolis e Midway Mall,Yolla na Campos Sales,Carmen Steffens no Natal Shopping e Midway Mall,e Bain Douche no Midway Mall, Natal Shopping e Hiper.


Tribuna do Norte - 11/09/2011  

Os Estados Unidos e boa parte do mundo ocidental relembram,hoje,os ataques terroristas da Al Qaeda às torres gêmeas do World Trade Center.Ap...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you