Issuu on Google+

» OS CLASSIFICADOS DA TN CIRCULAM HOJE COM 4.980 ANÚNCIOS E 26 PÁGINAS FUNDADOR:ALUÍZIO ALVES - 1921 - 2006

Ano 62 • Número 001 • Domingo,25 de março de 2012 EXEMPLAR DO ASSINANTE

JÚNIOR SANTOS

DIA DE “L” NOS ADVERSÁRIOS

JÚNIOR SANTOS

esportes Velejador pretende bater recorde na travessia Noronha-Natal em um hobie cat 14. [ ESPORTES 3 ]

Lúcio pelo América e Léo Gamalho pelo ABC. Os atacantes são destaques para o clássico de hoje, em Goianinha. [ ESPORTES 1 E 2 ]

tn família Infarto: como perceber os sintomas e o que fazer nos primeiros socorros. [ TN FAMÍLIA 1 E 3 ] MONICA IMBUZEIRO

[ PRECATÓRIOS ] Carla Ubarana fez confissões às companheiras

EXEMPLAR DO ASSINANTE

de cela e escreveu um diário registrando detalhes sobre as fraudes

Carla disse que era apenas “laranjão” nas fraudes do TJRN Deprimida, preocupada com os filhos e também revoltada com a prisão, Carla Ubarana confessou a pessoas da intimidade dela, ainda quando estava na prisão, que era apenas mais uma intermediária “um laranjão”, segundo disse - no

esquema de fraudes dos precatórios que funcionou dentro do TJRN. Carla também escreveu um diário, usando um caderno e folhas avulsas, no qual registrou como as fraudes eram operadas e detalhes de pagamentos em espécie a outros

DÉBORA NA HORA DA DESFORRA A atriz Débora Falabella e o autor João Emanuel Carneiro traçam um perfil da mocinha vingativa que agitará a nova novela ‘Avenina Brasil’. [ RTV 6 E 7 ]

envolvidos. Após a segunda internação (entre os dias 09 e 14 deste mês), ela passou a dizer à colega de cela, a espanhola Lourdes Cañadas, que tinha medo, receava pela segurança da família e chegou a falar em suicídio. [ PÁGINA 7 ] JÚNIOR SANTOS

PEQUENOS RESISTEM À FALTA DE APOIO NO CAMPO Apesar das dificuldades, por falta de apoio técnico-financeiro, e das incertezas de todo ano sobre o inverno, a agricultura de subsistência resiste. Em Afonso Bezerra, no sertão potiguar, Geraldo Nobrega está à espera das chuvas de abril para começar a plantar. [ NATAL 1 ]

JORNAL DE WM

SEGURANÇA

Boas lembranças de um velho cartão de Veríssimo de Melo. Magda,Oriano e Madalena. [ PÁGINA 2 ]

ELIANA LIMA

Dias movimentados no Tribunal de Contas do Estado com o retorno de alguns servidores. [ NATAL 10 ]

PAULO COELHO O escritor norteamericano Joseph Campbell e as lições sobre a incrível arte de viver. [ TN FAMÍLIA 2 ]

GAUDÊNCIO TORQUATO

Dilma Rousseff é a governante mais corajosa depois da redemocratização do país. [ PÁGINA 7 ]

NEGÓCIOS E FINANÇAS

Órgãos de fiscalização apertam o cerco contra o mau uso do dinheiro público. [ ECONOMIA 2 ]

92

TOTAL DE PÁGINAS DESTA EDIÇÃO: páginas

PATERNIDADE

POLÍTICA

LIXO

Dúvidas cercam os RN tem mais de 30 limites entre direito mil estudantes sem de defesa e agressão o sobrenome do pai

Justiça vai exigir de candidatos planos administrativos

Líder vai suspender transporte de resíduos para aterro

A reação do médico Onofre Jr., matando a tiros um assaltante, abriu uma discussão sobre os limites entre direito de defesa e agressão. Para juízes, advogados e policiais, a linha entre os dois é tênue. [ NATAL 12 ]

A Justiça Eleitoral estendeu aos candidatos a prefeito, nas eleições deste ano, a obrigatoriedade de apresentarem planos de governo. Advogados e sociólogos louvam a medida como positiva. [ PÁGINA 3 ]

Cerca de 60% do lixo produzido em Natal vai para a estação de transbordo em Cidade Nova para só de lá seguir para o aterro sanitário em Ceará-Mirim. Com a suspensão, lixo deve se acumular. [ PÁGINA 8 ]

A Justiça tem incentivado exames de DNA em processos de paternidade. No Rio Grande do Norte existem cerca de 30 mil estudantes sem o sobrenome do pai na certidão de nascimento. [ NATAL 9 ]

economia

A REDE SOCIAL DE 100 BILHÕES DE DÓLARES Em agosto,o Facebook quebrará a barreira de 1 bilhão de usuários.Mas antes disso,gera expectativas no mercado financeiro. [ PÁGINA 15 ]

REDAÇÃO: PAUTA

pauta@tribunadonorte.com.br

FALE CONOSCO: PABX: 4006-6100 Redação: 4006-6113

Assinaturas: 4006-6111 Venda avulsa: 4006-6103 Comercial: 4006-6173

Classificados: 4006-6161 Circulação: 4006-6103 Reclamações:4006-6111

nacional

JEANINE PIRES

LUIZ WERNECK VIANNA

CONSULTORA EM TURISMO E EX-PRESIDENTE DA EMBRATUR

PROFESSOR DA PUC/RJ, SOCIÓLOGO E ESCRITOR DE LIVROS SOBRE POLÍTICA

“O Estado precisa ter um posicionamento estratégico de longo prazo e continuidade na política pública”. [ ECONOMIA 3 ]

“O PT se rendeu ao pragmatismo e se tornou uma força condutora da expansão burguesa”. [ PÁGINA 11 ]

HOME PAGE:

www.tribunadonorte.com.br

PREÇO DESTA EDIÇÃO:

R$ 2,50


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

opinião

Domingo | 25 de março de 2012

ESPAÇO LIVRE [ Agnelo Alves ]

Jornal de WM WODEN MADRUGA - woden@terra.com.br

Magdalena e Oriano

A

história começa depois de um cartão de Veríssimo de Melo que fui encontrar, esta semana, no meio de meus papéis desarrumados numa gaveta idem. Datilografado num cartão timbrado do Museu Câmara Cascudo, que Vivi dirigia, datado de 11 de setembro de 1986, lá se vão 26 anos. Dava conta de uma carta (junta ao bilhete) da pianista Magdalena Tagliaferro, que recebera quatro anos atrás, na qual o personagem central é o pianista Oriano de Almeida. A carta de Magda, uma das maiores pianistas brasileiras de seu tempo, de fama internacional, foi escrita em Paris. Vejamos o cartão de Veríssimo: “Woden: meu abraço. Segue a carta de Magda Tagliaferro. No curso de Oriano, ontem, eu a li. Oriano, ao abrir o curso, prestou homenagem à memória de Madalena, tocando ao piano página de Faurré, que ela muito apreciava. Depois, em nome dos alunos, eu pedi a palavra para prestar singela home-

nagem também. Li comentário que havia escrito sobre o livro dela, “QUASE TUDO...”, publicado em 1977. E a seguir a carta que me escreveu de Paris, agradecendo o registro e apelando para a minha influência no sentido de que Oriano a procurasse no Rio. Abraço amigo do Veríssimo de Melo”.

Empresa Jornalística Tribuna do Norte Av.Tavares de Lira,101 - Ribeira - Natal/RN CEP:59010200 Fone: (PABX) 4006-6100 Fax: (0xx84) 4006-6124 Endereço eletrônico: www.tribunadonorte.com.br

tem o nome na mídia de “crise”. A presidente Dilma cede dez por cento. A classe política se dá por satisfeita, até que os efeitos daqueles dez por cento cedidos começam a apresentar esgotamento. Ai, a crise volta. A cultura gerencial de Dilma e a cultura política reinante não mudam enquanto os políticos forem os mesmos. A crise é permanente. O choque é episódico. Cada um no seu tempo, com sua motivação.

SOLIDARIEDADE Não sei o que dizer e, muito menos, o que fazer que possa servir para amenizar a dor de Geraldo Santos e família com a morte de Geraldinho. Não pude ir ao sepultamento. Estou evitando, por recomendação médica, aglomerações e emoções fortes. Uma fase que espero que seja o final do tratamento de um câncer. Mas espero, também, que cada um, a partir de Geraldo, tenha sentido o meu abraço de solidariedade. GOLS DA RODADA

A Rede Globo, logo no Fantástico, mostra os gols da rodada, onde quer que o jogo aconteça, de Cabrobró até o Chuí. Menos em Natal, mesmo que o jogo seja decisivo entre ABC e América. A InterTV Cabugi não manda os gols para a Rede Globo? Ou manda e a Rede Globo não prestigia o futebol do Rio Grande do Norte? Hoje tem ABC e América.

INCRÍVEL,FANTÁSTICO, EXTRAORDINÁRIO Não existe, na história do Brasil e em nenhum outro país do mundo, o que pode ser considerado incrível, fantástico, extraordinário. A governadora Rosalba Ciarlini recusou o convite da presidente Dilma para acompanhá-la na viagem à Índia, nesta semana. Motivo: Não passar o Governo ao vice-governador, Robinson Faria. Verdade? Quem perdeu foi o Rio Grande do Norte. No mínimo, uma grande oportunidade.

Cartas

jo. Anda muito fugido... Se o Professor tem qualquer influência sobre esse bandido (!), faça-me o obséquio de estimulálo a me procurar. Sigo no dia 3 de julho para uma longa tournée na minha terra. Começo por São Paulo, porém estarei no Rio várias vezes entre 5 e 25 de agosto, onde Oriano poderá me encontrar na casa amiga da D. Marie da Penha Muniz, rua Senador Vergueiro, 159-Apt. 301. Fone: 245.0038. Não mereço todos os elogios que o Senhor me dispensa. No entanto, são tão agradáveis que os aceito com prazer. Esperando ter a oportunidade de conhecê-lo, queira aceitar, prezado Professor, meus cordiais pensamentos. Magda Tagliaferro.”

Calças-pretas 1

JEAN-PAUL PRATES [ Diretor-geral do CERNE ]

O Porto e o confinamento oceânico

O livro de Oriano Oriano de Almeida, natalense nascido em Belém do Pará, consagrado como um dos maiores interpretes de Chopin, tendo obtido o Diploma de Honra no IV Concurso Internacional de Chopin, em Varsóvia, de 1949, foi aluno de Magda Tagliaferro, Rio de Janeiro dos anos quarenta, findando a segunda guerra mundial. O jovem pianista andando pelos vintanos e já com muitas turnês pelo país afora. A professora, famosa, bonita, uma estrela da música clássica, na beleza dos 40. Tornaram-se grandes amigos, a mestra e o aluno. Cláudio Galvão, no seu livro O céu era o limite (em ensaio biográfico sobre Oriano), editado pela UFRN, em 2010, conta melhor esta história. Oriano homenageou sua mestra e amiga com o livro Magdalena dona Magdalena, publicado em Natal em 1993, ano do centenário de seu nascimento. É uma leitura deliciosa das lembranças de Oriano, de um tempo que vai de 1940 a 1970. Nesta quadra está fixado um dos instantes mais ricos da música erudita brasileira. Há também temporadas pelo exterior: “Minha vida parisiense, porém, não era só de lazer turístico. Até perderia a graça. Havia as cinco horas diárias de treino diante de um piano alugado em estúdio musical especializado. Como as horas eram pagas adiantadas, eu as usava religiosamente pois não iria perder além do tempo, dinheiro”. Conta como conheceu a pianista. Andava por São Paulo,, começo dos anos quarenta: - São Paulo de bondes vermelhos, ônibus prateados, Mário de Andrade que a gente encontrava como um simples mortal na av. São João e conversava. São Paulo de mansões na Angélica e Paulista onde a gente conversava e jantava com seus ricos donos. Ah, os belos tempos”. - Pois, comodamente sentado

A “crise”, ou qualquer outro nome que tenha, entre o que pensa a presidente Dilma Rousseff e os políticos em geral, não me parece que chegue a um fim. A presidente Dilma, enquanto Chefe da Casa Civil do ex-presidente Lula, portanto na retaguarda do Governo, tratava de “arrumar a casa”, desarranjada pelas tratativas para acalmar os litigantes pelos cargos e liberação de emendas, isto é, dinheiro. Antes de chegar à Casa Civil, a presidente Dilma passou pelo Ministério de Minas e Energia que tratou de preservar dos escândalos e da ação dos políticos. Os políticos que votaram em Dilma, não votaram por ela, pelo que ela representava. Votaram com o então presidente Lula, pensando que tudo continuaria como dantes, durante a gestão antecessora. Tipo casamento civil de antigamente. Só que o mundo gira, um dia atrás do outro, com uma noite no meio, marcando a diferença entre o dia e a noite. Dilma, como presidente da República, continua a mesma Dilma como presidiária da Ditadura, como ministra de Estado e como chefe da Casa Civil. E a chamada classe política também não mudou. Continua a mesma. Se algo mudou alguma coisa, foi o choque que

Amâncio - www.chargistaamancio.blogspot.com

A carta de Magda Paris, 30/6/1982. Prezado Senhor Estou tão em falta consigo que mal encontro as palavras que me possam desculpar diante tanta gentileza para comigo e a bela crítica que se dignou dedicar ao meu modesto livro. O motivo da minha falta de correção foi um inverno atribuladíssimo, com uma saúde deficiente que me obrigou a suspender meus concertos nos U.S.A., em Londres, etc., sem falar de vários outros incidentes, entre os quais a grave moléstia da minha secretaria, a meu lado há 22 anos, o que muito perturbou minha vida diária. Assim sendo, espero contar com sua benevolência para me perdoar! Como o invejo de ter tido ao seu lado meu querido, muito querido Oriano. Há tempos que não o ve-

A crise e o choque

A crise tem a nuance de permanência historicamente arraigada à Nação. Os choques são esporádicos e paliativos ? Hoje tem ABC e América, mas o Fantástico apresentará os gols que acontecerem?”

num dos ônibus prateados circulando entre as belas mansões, deparo-me com um grande cartaz: Teatro Municipal – a empresa Viggiani apresenta Magda Tagliaferro – a Fada do Piano- ingresso à venda, etc. À noite lá estava eu, na primeira fila do balcão, tendo como vizinho de poltrona o conhecido compositor mineiro, Frutuoso Viana. Chegava a hora, afinal, de ver e ouvir a famosa pianista que os brasileiros chamavam Magdalena e os franceses Magdá (Magda). - A impressão visual (agora ao vivo), foi bem favorável. Na semipenumbra, silêncio, expectativa, ligeira oscilação na cortina, e ela surge sob aplausos, insinuante (meu padrinho tinha razão) ondulando o vestido prateado faiscante com decote à la grega, cabelos fulgentes cor de cenoura. Na distância e sob a maquiagem quase Follies Bergères, idade imprecisa, que logo o meu vizinho compositor tratou de esclarecer: “Não aparenta... mas é mais velha do que eu... deve estar beirando a casa dos cinquenta...” Mais adiante, os anos passaram, e Oriano anotou: - Quem ouviu Magdalena nos seus grandes dias, em Varsóvia ou Paris, em São Paulo ou no Rio, sabe que dificilmente ouvirá recitais de piano mais surpreendentes e excitantes. O padrinho, a quem Oriano se refere, é o maestro Waldemar de Almeida, seu tio e professor, pai do violinista e maestro Cussy de Almeida. Conhecia Magdalena de Paris. Falou: “Ela é insinuante como uma francesa... ouvi em Paris, o teatro repleto... silêncio total enquanto ela tocava o prelúdio nº 4 de Chopin... eu nunca pensei que esse prelúdio fosse tão bonito...” Oriano de Almeida morreu, na solidão de Natal, em 2004, aos 82 anos. Diretor Presidente: Henrique Eduardo Alves Superintendente: José Roberto Cavalcanti Diretor Adm.e Operações: Ricardo Luiz de V.Alves Diretor Financeiro: Agnelo Alves Filho Diretor de Redação:Carlos Peixoto cpeditor@tribunadonorte.com.br Gerente Comercial: Eliane Rocha Gerente de Marketing: Andréia Barandas Gerente de Circulação: Thales Vilar

N

o início do ano, ao sancionar o seu Plano Plurianual de investimentos (PPA) para o período 2012-2015, a Presidente DilmaRousseff vetou a inclusão de verbas federais para as obras de expansão do Porto de Natal. A notícia logo repercutiu no Estado dividindo os que simplesmente preferiram criticaram a Presidente pelo corte e aqueles que viram nisso uma consequência de uma estratégia equivocada. A solução oceânica-portuária para o RN está fora do PPA 2015 por que não se fez o dever de casa direito: nem em 2010 nem em 2011. Segundo a Presidência da República, o RN foi excluído porque “não possui estudos de viabilidade técnica, econômica, ambiental e social para seus projetos”. O RN tampouco trabalhou em alternativas, embora estas estejam aventadas, divulgadas e até mesmo pré-estudadas há algum tempo. Quando estive no governo, interessei-me por estudar mais profundamente esta situação de confinamento oceânico de que padece o nosso Estado. Além de compilar informações, tive aoportunidade de conversar com especialistas em portos de calado raso desde Amsterdam (Holanda) a Seoul (Coréia). Conheci vários projetos de portos “rasos” e possíveis soluções técnicas para o contexto do nosso Litoral Norte. Conversei também com os setores locais interessados numa solução logística para o seu próprio escoamento, a partir de operações no RN. Minha conclusão foi de que teríamos que separar nossa abordagem para uma solução portuária em três componentes: (i) oPorto de Natal, existente e com algumas adaptações já programadas, deveria ser dedicado às cargas de alto valor agregado, perecíveis e containerizáveis - integrado a um Corredor Logístico para trânsito dos contêineres por Natal, ao novo Aeroporto, à ZPE e ao Terminal Pesqueiro. Além disso, o Terminalde Passageiros se adequa à realidade decrescimento do turismo de cruzeiros - ainda tão carente de infra-estrutura no Nordeste; (ii) o Terminal Salineiro de Areia Branca seria preservado e aprimorado para o atendimento exclusivo ao setor salineiro, pois trata-se de material que ambientalmente podeconviver com a volatilidade de volta para o mar, e considerando também que o encarecimento de qualquer componente da logística do sal pode comprometer severamente a sua lucratividade; (iii) finalmente, para atender a maior escala e volatilidade graneleira dos setores de mineração (calcário, clínquer, minério de ferro e outros), petróleo (óleo

Classificados: Redação Fax Venda Avulsa Assinatura Natal Reclamações Natal ASSINATURA Mensal (à vista) Semestral (à vista) Anual (à vista)

4006-6161 4006-6113 4006-6124 4006-6100 4006-6111 4006-6111 R$ 43,00 R$ 258,00 R$ 516,00

PREÇO DO EXEMPLAR Rio Grande do Norte 3ª a Sábado Domingo Outro Estado 3ª a Sábado Domingo

cru e combustíveis derivados), agroexportador(grãos) e também O porto de Natal para o embarque e desemdeveria ser barque de maquinário ou dedicado às cargas peçaspesadas e de grande de alto valor porte (sondas, aerogeradoagregado, res, painéis, chapas e comperecíveis e ponentes), seria concebido e containerizáveis viabilizado o “Termiintegrado a um nal Oceânico de Granéis e Corredor Logístico Grandes Cargas do Rio para trânsito dos Grande do Norte” (TOGGcontêineres por RN), com localização a ser Natal” definida por critérios eminentemente técnico-logísticos- provavelmente, devido à batimetria, na região do nosso Litoral Norte). Cheguei a apresentar e discutir estes conceitos com várias lideranças, muitas delas receptivas e elogiosas da iniciativa. No entanto, prevaleceu a voz alta dos que defendiam uma “solução política” mais imediata: buscar a mera ampliação do Porto de Natal através de emendas federais. Ou seja, a velha solução de “pedir a Brasília”. Mais uma vez, talvez se tenham elegido prioridades e estratégias erradas. Não basta termos uma bancada atuante e alguns líderes combativos na seara política. É preciso respaldá-los com bons projetos, bem fundamentados técnica, econômica, ambiental e socialmente. Não é possível se viver de pedir, pedir, pedir, sem demonstrar o grau de prioridade, o contexto e principalmente a viabilidade e a sustentabilidade dos empreendimentos. O resultado é que as tais emendas não contemplaram o que o RN de fato precisa. Conquistou-se algum aprimoramento em Areia Branca (vitória justa) e no próprio Porto de Natal mas, no que realmente importa, que é a capacidade de incrementar relevantemente a nossa produtividade interna de minérios, combustíveis, grãos e máquinas pesadas, ficamos mesmo é a ver navios indo e vindo de Suape e Pecém - nossos vizinhos em Pernambuco e no Ceará, respectivamente. A solução oceânica para o RN, infelizmente, não passa pelo investimento público exclusivo e direto. Ela tem que ser objeto de um estudo integrando todos os setores econômicos interessados. O caminho é a mobilização interna dos interessados e a viabilização de uma PPP para o novo e tão necessário Terminal Oceânicode Granéis e Grandes Cargas do Rio Grande do Norte.

A Polícia Civil é uma instituição séria e de importância ímpar ao Estado. Agora posso falar por conhecimento próprio. Honra-me o discurso em afirmar que fui EPC e laborei com excelentes profissionais (APC, EPC e DPC), e mesmo antes dessa época, tinha conhecimento de que havia calças-pretas. Recentemente soube que há em delegacias pessoas que já foram condenadas por extorsão em plena atividade judiciária, inclusive portando armas e realizando diligências. A escassez é tamanha que alguns policiais pagam dos próprios bolsos para se qualificarem, com cursos de tiros, realização de abordagens etc. Imagine se um “calça” desses violar direito de alguém, quem responderá? Acho que a investigação deveria se aprofundar em outras instituições, porque certamente encontrará “calças-brancas”, verdes-borboleta,azuis-mossorós etc. Marcos Freire

Calças-pretas 2 Infelizmente no Rio Grande do Norte ainda há esse tipo de desrespeito à segurança pública. É inaceitável que se tenha mais de 400 policiais civis treinados e aprovados no último concurso esperando somente “a nomeação, e se tenha “calças-pretas’ atuando como policial. mcmacedo76

Calças-pretas 3 Tomara que esse tipo de investigação também chegue ao Detran, pois há gente terceirizada exercendo a função dos concursados, que esperam a bendita homologação e nomeação a mais de 1 ano! Amauridesigner

Espaços urbanos Quanto as casas e pontos comerciais que estão no terreno da Lagoa de São Conrado, não sou contra que as pessoas tenham casa, porém que tenham de forma honesta; não invadindo terreno público. Daqui a pouco, aquela área terá até edifícios, pois a Prefeitura não faz nada. jean.freitas Cartas para esta coluna deverão ter no » máximo 40 linhas para cada leitor e endereçadas para a seção Coluna do Leitor - Fone:4006-6100 FAX:4006-61224 - Redação/Tribuna do Norte. Email - tribuna@digizap.com.br

FILIADO AO

R$ 1,50 R$ 2,50

FILIADO AO INSTITUTO VERIFICADOR DE CIRCULAÇÃO

R$ 2,00 R$ 3,20

REPRESENTANTE NACIONAL – Pereira de Souza & Cia Ltda: Rio de Janeiro :(O21)2544-3070 – São Paulo:(011) 3259-6111

FILIADO À ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JORNAIS

REDE CABUGI DE COMUNICAÇÃO TRIBUNA DO NORTE 4006-6100 Rádio Globo/Cabugi (AM) Natal 4006-6180 104 (FM) Parnamirim 3272-3737 Rádio Difusora de Mossoró (AM) 3316-3181/2181/3317-6167 Rádio Cabugi do Seridó (AM) J.do Seridó 3472-2759 Rádio Baixa Verde (AM)J.Câmara 3262-2498 Pereira de Souza(SP) 11/3259-6111 Pereira de Souza(RJ) 21/2544-3070


política

Domingo | 25 de março de 2012

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

3

[ ELEIÇÕES 2012 ] Disputa deste ano será a primeira na qual os políticos que concorrem às prefeituras serão obrigados a apresentar registro oficial das propostas que pretendem executar

Notas & Comentários colunanotas@tribunadonorte.com.br

Diálogo entre PDT e PSB presidente do diretório municipal do PDT de Mossoró, Rútilo Coelho, foi convocado pelo ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves para uma reunião na próxima terça-feira. Carlos Eduardo, que é o presidente estadual da legenda e pré-candidato à Prefeitura de Natal, recentemente teve uma conversa com a deputada estadual Larissa Rosado, pré-candidata do PSB em Mossoró. A ex-governadora Wilma de Faria, por sua vez, é a presidente estadual do PSB. Nos bastidores, cogita-se que os dois partidos podem formar alianças. Rútilo evitou confirmar o assunto do encontro com Carlos Eduardo. “Não podemos adiantar. Preciso conversar com os filiados”, disse.

O

Missão à Índia A presidenta Dilma Rousseff embarcará neste domingo para Nova Délhi, na Índia. Vai participar da 4ª reunião dos BRICS, grupo integrado pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. O retorno está previsto para o outro domingo, 1º de abril. O des-

pacho presidencial, comunicando a viagem à Câmara e ao Senado, foi publicado no Diário Oficial da União. A viagem inclui negociações para o aumento do comércio entre os dois países e assinaturas de acordos bilaterais de cooperação técnica.

CAMINHOS DO ORIENTE O vice-presidente Michel Temer também está viajando. Ele participa da II Cúpula de Segurança Nuclear, na Coreia do Sul e retornará somente na terça-feira, 27, segundo o mesmo despacho. Com isso, o presidente da Câmara, Marco Maia, assumirá, pela segunda vez, a Presidência da República.

Cadastro de privilégios

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) vai preparar um cadastro dos “penduricalhos”dos juízes e desembargadores estaduais.O índex vai revelar dados relativos a todos os tipos de verbas concedidos pelos tribunais de Justiça, benefícios e vantagens que fazem o contracheque da toga furar o teto constitucional.“Nós queremos fazer um cadastro onde estejam registradas todas as verbas que são pagas aos magistrados”,anunciou a ministra Eliana Calmon, corregedora nacional de Justiça.

Controle de pagamentos O controle dos benefícios pagos a magistrados, disse Eliana Calmon, já existe na Justiça Federal. Ela destacou que “há alguns Estados” onde o CNJ identificou pagamentos que, em mui-

tos casos, estouram o limite imposto pela Constituição, que é o teto aplicado ao Supremo Tribunal Federal. “O CNJ exige obediência ao teto”, alertou a corregedora.

Índice em queda (1) O Índice de Gestão Fiscal divulgado pela Federação das Indústrias do RJ mostra que, em Natal, houve uma deterioração das contas públicas. Em 2006, primeiro ano com avaliação disponível, o município ficou com 0,7275 pontos, o que significa conceito B. Em

2008, houve uma melhora para 0,7567 pontos, ainda na faixa B. A situação piorou em 2009, quando o índice caiu para 0,5869 pontos, o que significa conceito C. No ano seguinte, a avaliação ficou ainda mais baixa: 0,4519 pontos, em patamar de conceito C.

Justiça vai exigir registro dos programas de governo ANNA RUTH DANTAS Repórter

eleição de 2012 será a primeira na qual os candidatos a prefeito serão obrigados a apresentarem um plano de governo no ato do pedido de registro. A exigência foi feita em 2010 para os postulantes ao governo e agora se repetirá para os postulantes ao Executivo municipal. A determinação de que no ato do pedido de registro o candidato deve apresentar o programa para gestão faz parte da mudança da lei 9.504, a chamada lei das eleições. Para o advogado Vladimir Capistrano, especialista em Direito Eleitoral, a exigência da lei é um avanço. “Essa exigência prevista em lei poderá ter desdobramento depois para impor sanções aos candidatos que não cumprirem as definições no plano de governo”, destaca o advogado. O cientista político e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Antonio Spinelli, elogia a exigência prevista em lei. Para ele, o programa de governo é uma forma de obrigar os candidatos a repensarem as propostas e evitarem promessas “mirabolantes”. “(a exigência do programa de governo) É muito interessante, saudável para a democracia”, avalia o professor. Mas ele chama atenção que é preciso também exigir do eleitor para cobrar as promessas feitas no programa de governo. Para o cientista político é necessário que as pessoas cobrem as previsões incluídas nos planos de governo. O pedido de registro do candidato é a fase que ocorre após as convenções. Além do plano de governo, para solicitar o registro junto a Justiça Eleitoral o candidato deve apresentar uma série de documentos inclusive a certidão de quitação eleitoral. É exigido também a declaração de bens do candidato e as certidões negativas emitidas pela Justiça Federal, Eleitoral e Estadual. Além disso, no ato do pedido de registro deve ser apresentada a prova da filiação partidária e a fotografia do candidato, aquela que será exposta na urna eletrônica. Se para efetivar o pedido de registro a documentação parece simples, os critérios gerais das regras e datas eleitorais para o pleito 2012 também não tiveram alteração. Questões polêmicas que ocorreram no pleito de 2010, quando as coligações não preencheram os 30% das vagas de candidatos destinados a mulheres, já não deverá ocorrer no pleito deste ano. O Tribunal Superior Eleitoral nas regras definidas para o pleito de 2012 foi contundente: “Do núme-

A

EXIGÊNCIAS Os requisitos DOCUMENTOS EXIGIDOS PARA REGISTRO DE CANDIDATURA Cópia da ata da convenção partidária Autorização do candidato,por escrito; Prova de filiação partidária; Declaração de bens,assinada pelo candidato; Cópia do título eleitoral ou certidão, fornecida pelo cartório eleitoral,de que o candidato é eleitor na circunscrição ou requereu sua inscrição ou transferência de domicílio

REGRAS PARA O REGISTRO DE CANDIDATURAS Cada partido político poderá requerer o registro de candidatos para a Câmara Municipal até 150% do número de lugares a preencher No caso de coligação para as eleições proporcionais, independentemente do número de partidos políticos que a integrem, poderão ser registrados candidatos até o dobro do número de lugares a preencher Do número de vagas requeridas, cada partido ou coligação preencherá o mínimo de 30% e o máximo de 70% para candidaturas de cada sexo

Certidão de quitação eleitoral; Certidões criminais fornecidas pelos órgãos de distribuição da Justiça Eleitoral,Federal e Estadual; Fotografia do candidato,nas dimensões estabelecidas em instrução da Justiça Eleitoral,para efeito do disposto no § 1º do art.59. Propostas defendidas pelo candidato a Prefeito

Os partidos políticos e as coligações solicitarão ao Juízo Eleitoral competente o registro de seus candidatos até as 19 horas do dia 5 de julho de 2012 A Justiça Eleitoral enviará aos partidos políticos, na respectiva circunscrição, até 5 de junho de 2012, a relação de todos os devedores de multa eleitoral, a qual embasará a expedição das certidões de quitação eleitoral

Advogado não acredita em dificuldades

Justiça eleitoral terá novas exigências para registros

NÚMERO

150%

do número de vagas poderá ser apresentado para candidaturas

ro de vagas requeridas, cada partido ou coligação preencherá o mínimo de 30% e o máximo de 70% para candidaturas de cada sexo”. CONVENÇÕES Na resolução 23.373, do dia 14 de dezembro de 2011, o Tribunal Superior Eleitoral define as escolhas e os registros dos candidatos. As convenções deverão ocorrer entre os dias 10 e 30 de junho.

Obrigatoriamente, os partidos deverão encaminhar as atas para a Justiça Eleitoral. Por essa resolução, os partidos políticos e as coligações solicitarão ao Juízo Eleitoral competente o registro de seus candidatos até as 19 horas do dia 5 de julho de 2012. Sobre o número de candidatos nas chapas proporcionais, em resolução a Corte Eleitoral decidiu que cada partido poderá requerer o registro de candidatos para a Câmara Municipal até 150% do número de lugares a serem preenchidos. Essa proporção muda quando se trata de coligação proporcional. Nesse caso, poderão ser ser registrados candidatos até o dobro do número de lugares a preencher, independente do número de partidos que integram a coligação.

Especialista destaca papel do eleitor

NAS REDES SOCIAIS Roberto Jefferson - @blogdojefferson “Todas as pessoas que eu vi batendo no peito fazendo discurso em nome da moral e da ética eram safadas” Jornal O Globo - @JornalOGlobo “Kassab tem encontro sigiloso com Dilma no Planalto”

EDUCAÇÃO O deputado Rogério Marinho tem conversado com a secretária de Educação, Betânia Ramalho. Ele tenta reunir informações para discutir mudanças no Plano Nacional de Educação.

AMBIENTE O deputado Fernando Mineiro reuniu estudantes no Centro de Biociências para discutir os problemas ambientais da cidade.

ENCONTRO O deputado Hermano Morais esteve em São José de Mipibu para participar da apresentação do arcebispo Dom Jaime Vieira a autoridades e lideranças locais.

O cientista político e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Antonio Spinelli, avalia que a exigência dos candidatos apresentarem um plano de governo para o pedido de registro também trará responsabilidade para o eleitor. Afinal, será dele a responsabilidade para cobrar a implantação do programa apresentado. “O eleitor precisa cobrar a implantação do programa; importante também seria se a lei previsse sanção para quem não cumprir o prometido”, destaca. Antonio Spinelli chama atenção para que a exigência da apresentação do plano de governo seja também uma forma dos candidatos repensarem os projetos e não apenas apresentarem ideias inexequíveis. “Os candidatos costumam prometer coisas mirabolan-

As convenções destinadas a deliberar sobre a escolha dos candidatos e a formação de coligações serão realizadas no período de 10 a 30 de junho de 2012, obedecidas as normas estabelecidas no estatuto partidário, encaminhando-se a respectiva ata digitada, devidamente assinada, ao Juízo Eleitoral

ALEX FERNANDES

ÍNDICE (2) O Índice de Gestão Fiscal leva em consideração o desempenho das prefeituras em quesitos como receita, pessoal, investimento, liquidez e custo da dívida.

Os processos dos candidatos a prefeito e a vice-prefeito devem tramitar apensados e ser analisados e julgados em conjunto, assim subsistindo, ainda que eventual recurso tenha por objeto apenas uma das candidaturas

O eleitor precisa cobrar a implantação do programa; importante também seria se a lei previsse sanção para quem não cumprir o prometido” ANTONIO SPINELLI Cientista Político

tes ou inalcansáveis para a situação do município”, observa, ressaltando que é preciso repensar as propostas e apresentar ao eleitor o que é viável para a cidade “e não apenas algo para agradar o eleitor e enganá-lo”. O professor da Universidade

Federal do Rio Grande do Norte não acredita que os candidatos terão dificuldades em elaborarem os planos de governo. “Eles (os candidatos) poderão mobilizar no âmbito do próprio município o capital cultural e técnico que existe, há técnicos e instituições a quem poderão recorrer para elaborar o plano de governo”, afirma Spinelli. Para o professor da UFRN, a atenção nesse momento é outra: elaborar projeto com base na realidade local e não apenas um documento que possa gerar interesse e voto dos eleitores. “Na elaboração (do projeto) é preciso cuidado para definir o projeto de acordo com a realidade orçamentária do município, mas também observar os projetos com condições de captar recursos lá fora”, ressalta.

O advogado Vladimir Capistrano, especialista em Direito Eleitoral, não acredita que a exigência de apresentação do plano de governo dos candidatos no ato do pedido de registro trará dificuldade ou entravará o processo. Ele elogia a exigência da lei e acredita que a elaboração das propostas se dará a partir do trabalho de escritórios técnicos. “Isso (a previsão de exigir o plano de governo) é um avanço no sentido de que as promessas de campanha não poderão ser apenas palavras vazias, será necessário formalizar o projeto”, destaca o advogado. Ele acredita que a elaboração de planos sérios e viáveis passa também pelo papel dos partidos de prepararem seus candidatos. Vladimir Capistrano lembra que os diretórios partidários já estão promovendo seminários para explicar as exigências da legislação para o pleito 2012 e preparar os postulantes a cargos públicos. “O papel dos partidos é instrumentalizar os candidatos”, ressalta o advogado. EXIGÊNCIA DAS CONTAS APROVADAS O advogado Felipe Cortez acredita que a principal mudança no pleito de 2012 será mesmo a implicação dos políticos que tiveram contas desaprovadas no pleito anterior não poderem ser candidatos este ano, como determina recente resolução editada pelo TSE. “Essa mudança vai gerar muito tumulto e dúvidas”, avalia, chamando atenção também que esse será o primeiro pleito com a efetividade da lei da Ficha Limpa. A exigência da apresentação do plano de governo no ato do pedido de registro de candidatura, para Felipe Cortez, não terá muita mudança, já que em 2010 houve também essa obrigatoriedade para os candidatos a governador. “A apresentação dos planos de governo não traz grande mudanças, mas o importante mesmo é a questão da validação da lei da Ficha Limpa e a resolução que não oferece quitação eleitoral para quem teve contas desaprovadas”, comenta, observando que a última exigência terá discussão jurídica.


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

política

Domingo | 25 de março de 2012

[ REFORMA ] Juristas que elaboram o projeto para mudança do Código Penal estudam propor a tipificação do crime que se caracteriza pelo acúmulo ilegal de dinheiro e patrimônio

Comissão quer tipificar crime de ‘enriquecimento ilícito’ rasília (AE) - A Comissão de juristas nomeada pelo Senado que elabora mudanças no Código Penal estuda propor a criação do crime de enriquecimento ilícito. A sugestão foi feita por integrantes do colegiado e de representantes de entidades, que participaram de mais uma audiência pública para formatar um novo anteprojeto de lei sobre o assunto. A inclusão desse tipo penal, porém, não é consensual na comissão. O procurador da República José Robalinho, indicado pela Procuradoria Geral da República, disse que a mudança atenderia tratados internacionais dos quais o Brasil é signatário para tipificar o crime. Para Robalinho, esse novo delito serviria como uma espécie de “soldado de reserva”. Seria usado nos casos em que os crimes de corrupção e desvio de dinheiro público (peculato), por exemplo, não poderia ser usado para criminalizar uma conduta. “O novo crime vai naquilo que é mais aparente”, afirmou Luiz Carlos Gonçalves, relator do anteprojeto de lei e também integrante do Ministério Público Federal na audiência pública realizada no Tribunal Superior do Trabalho. “Está se encaminhando não para ser um código duro, mas sim que tenha eficácia”, afirmou o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Gilson Dipp, presidente da comissão e favorável à proposta O advogado Nabor Bulhões,

ELZA FIÚZA

B

Ministro do Superior Tribunal de Justiça e presidente da Comissão,Gilson Dipp é favorável à proposta

relator da subcomissão que discute as mudanças nos crimes contra a administração pública, discorda da inclusão do novo tipo penal. Bulhões disse que o País já conta com uma série de leis para criminalizar condutas típicas do enriquecimento ilícito e ainda a Lei de Improbidade Administrativa. Essa norma, de natureza cível, prevê sanções duras na avaliação dele, como perda de direitos políticos e ressarcimento aos cofres públicos. O relator da subcomissão argumenta ainda que a mudança inverteria o ônus da prova. Na avaliação dele, caberia ao acusado

provar, por exemplo, que um carro comprado não foi produto de crime. “A inclusão é inconstitucional”, disse Bulhões Robalinho contesta: “O ônus de provar que determinado bem é produto de crime sempre será do Estado”. Durante o encontro desta manhã, foi apresentado um esboço do capítulo dos crimes contra a administração pública do anteprojeto de lei do Código Penal. Entre as sugestões, está o fim do crime de concussão (extorsão praticada por funcionário público). O delito seria abarcado pelo crime de corrupção passiva. Outra mudança seria diminuir

o intervalo das penas de prisão para o crime de corrupção ativa: de dois a 12 anos para três a oito anos. Para Luiz Carlos Gonçalves, essa última mudança serviria para que a pena venha a ser totalmente cumprida. “Não se há condenação pela pena máxima”, afirmou. A comissão tem prazo até maio para apresentar um texto final do Código Penal. Caberá ao presidente do Senado, José Sarney (PMDBAP), dar o encaminhamento à proposta: se, por exemplo, vai virar um novo projeto ou se as sugestões serão incorporadas a proposições legislativas já existentes.

[ VIAGEM ]

[ TRÂMITE ]

Dilma terá agenda de uma semana na Índia

Congresso forma comissão para MPs

ão Paulo (AE) - Em meio à crise política, a presidenta Dilma Rousseff embarca neste domingo para viagem de uma semana à Índia. Em Nova Délhi, a presidenta participará da 4ª reunião dos BRICS, grupo de engloba Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. No dia 30, haverá a visita oficial da presidenta à Índia, quando serão assinados diversos acordos de cooperação técnica, meio ambiente, cultura, promoção da igualdade de gênero e avanços na área científica e tecnológica. No dia 28, a presidenta participará de reuniões bilaterais com os presidentes de todos os presidentes que integram os BRICS. O dia 29 será dedicado à cúpula e na sexta, a presidenta Dilma será recebida oficialmente pela presidenta da Índia, Pratibha Patil, e pelo primeiro-ministro indiano Manmohan Singh. Paralelamente ao encontro dos BRICS, serão realizadas reuniões de empresários e de presidentes ou representantes de bancos centrais e de ministros da economia dos cinco países. Uma comitiva de cerca de 60 empresários acompanha a presidenta e os ministros. A presidenta Dilma convidou ainda para viajar com ela os governadores da Paraíba, Ricardo Coutinho; do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini; e de Sergipe, Marcelo Déda. Pela terceira vez, o presidente da Câmara, Marco Maia, assumirá a Presidência da República na ausência de Dilma. O vice presidente Michel Temer, estará na Coreia do Sul.

rasília (AE) - A medida provisória 562, editada pela presidenta Dilma Rousseff na última terça-feira, será a primeira a tramitar de acordo as normas constitucionais, cumprindo determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) de que Câmara e Senado submetam primeiramente as MPs a comissões mistas encarregadas de avaliar a urgência e relevância do tema. Publicada no Diário Oficial na última quarta-feira, a MP 562 prevê o repasse de recursos do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) para as instituições comunitárias que atuam na educação rural. Ontem, na presidência da sessão do plenário, a senadora Ana Amélia (PP-RS) leu os nomes dos 13 senadores que integrarão a comissão mista. O prazo para análise da proposta na Câmara dos Deputados termina no dia 17 de abril, cabendo ao Senado examiná-la no período de 18 de abril a 1º de maio. A dificuldade de encontrar parlamentares para compor as comissões mista parece ter terminado depois da ordem do STF. A prova é que a comissão da MP 562 será formada, entre outros, pelos líderes do PT no Senado, Walter Pinheiro (BA); do governo, José Pimentel (CE); do PSDB, Álvaro Dias (PR); do PR, Blairo Maggi (MT); do PTB, Gim Argello (DF); do PSB, Lídice da Mata (BA); do PDT, Acir Gurgacz (RO); e do PSOL, Randolfe Rodrigues (AP). No último dia 7, o STF considerou inconstitucional a MP 366/2007, que criou o Instituto Chico Mendes, ao constatar que a proposta não tinha sido examinada por uma comissão mista.

S

B


Domingo | 25 de marรงo de 2012

especial

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 25 de março de 2012

[ AÇÃO SOCIAL ]

[ CASO F. GOMES ]

Governo paga produtores de leite

Advogado do suposto assassino é preso

O Governo do Estado quitou a dívida referente ao mês de janeiro e fevereiro com os produtores que trabalham para o Programa do Leite no RN. O valor total chega a R$ 3,6 milhão

ALEX REGIS

om o pagamento de R$ 1.178.668,30 realizados na última sexta-feira, o Governo do Estado do Rio Grande do Norte quita o pagamento das duas quinzenas de Janeiro/12 e duas quinzenas do mês de fevereiro/12 do Programa do Leite, relativos ao Programa de Aquisição de Alimentos – modalidade leite (PAA-Leite), parte do programa do Leite que é realizado em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à fome (MDS). O governo realizou, também, na última sexta-feira (23) o pagamento de mais R$ 2,5 milhões, que quita o pagamento das duas quinzenas do mês de janeiro/12, referentes à parte do programa que é realizado exclusivamente com recursos do Governo do Estado. Até a próxima terça-feira (27) o Governo do Estado do Rio Grande do Norte quitará o pagamento das duas quinzenas do mês de fevereiro/12, efetuando o pagamento de mais R$ 2,5 milhões. “Assumimos um compromisso com a cadeia produtiva do leite e estamos cumprindo. Reorganizamos o programa e as finanças; saldamos as dívidas. O programa Leite Potiguar contempla nova organização e estrutura do “programa do leite”, com mais agilidade e menos burocracia, para que os benefícios desse programa sejam sentidos por todos: produtores e população”, disse a governadora Rosalba Ciarlini anunciando mudanças do programa do leite que passa a se chamar Leite Potiguar, que entrega, por dia, 113.425 litros de leite de gado e 4.233 litros de cabra em todos os municípios do Rio Grande do Norte, totalizando 117.658 li-

C

Governo acredita que até a próxima terça-feira, deve pagar mais R$2,5 milhão aos produtores

tros/dia para as famílias beneficiadas. No dia 15 de março a governadora Rosalba Ciarlini recebeu 11 associações e sindicatos do

agronegócio potiguar, na Governadoria,e entre os compromissos firmados; o de regularizar o pagamento do programa até o final do mês de março.

Sensível ao pleito dos representantes, a governadora Rosalba Ciarlini em relação ao “Programa do Leite” comunicou que todos os processos que estivessem em con-

formidade teriam as quinzenas quitadas, como efetivamente estão sendo pagas. Por ano são investidos R$ 62 milhões no programa, somente com recursos do Governo do Estado. Está mantido, também, o acordo feito com o Sindicato das Indústrias de Laticínios e Produtos Derivados do RN (SINDLEITE-RN) para quitar os débitos deixados pela gestão anterior. O valor devido, cerca de R$ 3,4 milhões, será pago em oito quinzenas, a partir deste mês de março, paralelamente ao pagamento das quinzenas de 2012. Além de quitar a dívida da gestão anterior, o Governo do Estado trabalha para reestruturar o Programa do Leite a partir de sua municipalização. Este novo formato vai facilitar a logística de distribuição tanto para as cidades quanto para a população. “Com as medidas que estão sendo adotadas, como a centralização do orçamento na Emater e com a municipalização do programa, vamos garantir a agilidade do pagamento, a melhora e o controle da distribuição e entrega do leite aos beneficiários, numa parceria exitosa com as prefeituras”, afirmou Ronaldo Cruz, diretor-presidente do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Norte (Emater). Os municípios de Georgino Avelino, Bom Jesus, Monte Alegre, Cerro Corá, Tibau do Sul e São Paulo do Potengi foram visitados por uma Comissão de Inspeção para a pré-implantação do novo formato que se chamará Leite Potiguar. A intenção é implantar a filosofia do novo programa em todos os 167 municípios.

advogado Rivaldo Dantas de Farias foi preso na manhã deste sábado (24), em Caicó. Dantas foi detido por força de um mandado de prisão preventiva expedido pelo juiz criminal da cidade, Luiz Cândido de Andrade Villaça, sob a acusação de participação no assassinato do jornalista Francisco Gomes de Medeiros , o F. Gomes. Rivaldo Dantas defende João Francisco dos Santos, conhecido como Dão, réu confesso do homicídio. O mandado foi solicitado pela delegada Sheila Freitas, titular da Divisão Especializada no Combate ao Crime Organizado - Deicor - e aceito pelo Ministério Público. A delegado teria encontrado indícios da participação de Rivaldo Dantas na morte do jornalista durante apuração recente. O advogado foi preso pela Polícia Militar de Caicó e encaminhado à Delegacia Regional do Seridó, onde permanece detido. Por ter cursado nível superior completo, Dantas tem direito de ficar em um alojamento especial. Mas a DP Regional não possui instalações adequadas para receber o advogado, que deve ser transferido para Natal. A investigação já havia resultado na prisão do suposto mandante, o empresário Lailson Lopes; Gilson Neudo Soares do Amaral [pastor], que já estava preso por tráfico de drogas; o policial militar Evandro Medeiros, preso na semana passada; e Francisco dos Santos, mais conhecido na região pelo apelido de “Dão”, que teria confessado a execução do radialista. Rivaldo Dantas defendia “Dão” no inquérito que apura o assassinato do radialista.

O

[ TRANSPORTE ] Para solicitar o documento os estudantes só precisam

estar matriculados em uma escola da capital e cadastrados no site RODRIGO SENA

A identidade estudantil dá direito a desconto de 50% nas passagens de ônibus urbanos em Natal

Estudantes já podem solicitar carteiras gratuitas para 2012 s estudantes de Natal agora podem solicitar a Identidade Estudantil Eletrônica – IEE 2012 sem qualquer custo. Isso garante desconto de 50% nas passagens de ônibus, além dos benefícios da meia-entrada nos cinemas, teatros, eventos esportivos, culturais e de lazer. Só é preciso que eles sejam estudantes matriculados em estabelecimentos de ensino da capital, e estejam devidamente cadastrados no site www.ieegratuita.com.br, cadastro esse que deve ser realizado pela própria instituição. As escolas, públicas e privadas, devem dirigir-se ao Setor de Estudantes da Semob, no bairro da Ribeira, para receber suas senhas de acesso ao sistema de cadastramento online. Após isso,

O

os dados dos alunos devem ser atualizados, bem como as devidas inclusões e exclusões devem ser rapidamente efetuadas, uma vez que somente o cadastro 2012 valerá a partir de abril de 2012. É importante lembrar também que as carteiras de estudantes 2011, serão válidas exclusivamente até o próximo sábado, dia 31/03/2012. CARTÃO Após estar cadastrado e ativo como aluno 2012, o estudante deverá comparecer ao Espaço Estudante do NatalCard, na Av. Silva Jardim, entre a Semob e o Seturn, para receber na hora o seu cartão de estudante personalizado, tendo direito a recarregá-lo com até 120 passes estudantis. As passa-

gens eletrônicas serão vendidas com desconto de 50% aos alunos que possuírem a Identidade Estudantil Eletrônica – IEE, sem qualquer custo para a 1ª via, tanto do cartão como da IEE 2012. Para os alunos que já possuem o cartão de passagens eletrônicas, o NatalCard Estudante, e foram atualizados no sistema da Semob, os 11 postos de vendas do NatalCard estão disponibilizando gratuitamente a IEE 2012. Os estudantes/usuários da IEE 2012 terão os benefícios concedidos em todo território nacional, com a autenticação da União Nacional dos Estudantes - UNE para as escolas de 3º grau (universitário) e União Brasileira de Estudantes Secundaristas – Ubes, para as escolas de 1º e 2º grau.


geral

Domingo | 25 de março de 2012

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

7

[ PRECATÓRIOS ] Ex-chefe da Divisão de Precatórios registrou em manuscritos detalhes sobre o funcionamento e integrantes do esquema que desviou recursos sob a guarda do TJRN

Gaudencio Torquato E-mail: gaudenciotorquato@tribunadonorte.com.br

O Planalto e a planície conclusão é inescapável: Dilma Rousseff tem vestido o figurino de governante mais corajosa do ciclo da redemocratização. Em pouco mais de um ano de mandato, sob o escudo de mais de 60% de aprovação popular, decide enfrentar experimentados exércitos, envergando a bandeira da “mudança de paradigma” na esfera da política, pois “chegou a hora de enfrentar antigas práticas”, conforme bem frisou o novo líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM). Mudar a política, como ensina o professor de Harvard, Albert Hirschman, implica reduzir o poder de grupos até então privilegiados e melhorar o status de setores desprivilegiados. Quem patrocina uma reforma há de guerrear não apenas contra blocos tradicionais, aqueles que temem perder poder, mas contra “núcleos revolucionários”, os que lutam para transformar a política numa dicotomia entre “progressistas e reacionários”, bons e maus, mocinhos e bandidos. Uns receiam diminuir sua participação no processo governativo; outros querem impor sua visão de mundo, rompendo elos com o passado e tradições. O reformador, por sua vez, deverá demonstrar alta habilidade para implantar um programa de mudanças, evitando fazer tudo bruscamente. A sabedoria da ciência política recomenda que a agenda das necessidades seja adaptada ao calendário das possibilidades.

A

A presidente Dilma encaixa-se no perfil capaz de limpar finas louças na cristaleira sem arranhar nenhuma?

Diante desse quadro, emergem as dúvidas: a presidente Dilma encaixa-se no perfil capaz de limpar finas louças na cristaleira sem arranhar nenhuma? Ou, como reza o ditado popular, exerce a habilidade de chupar cana e assoviar ao mesmo tempo? Teria feito uma análise de viabilidade sobre a mudança de paradigma da política? Avaliou poder extirpar da cena institucional, com uma só canetada, vícios, práticas e mazelas que formam nosso DNA político desde a era colonial? Ninguém soprou em seu ouvido que há ingredientes culturais difíceis de serem eliminados por simples atos de vontade, mesmo que as decisões partam de fontes que detenham o máximo poder, como é o caso da mandatária-mor? Será que seu patrocinador, o ex-presidente Lula, que lhe dá apoio público para “virar a mesa dos velhos costumes” acredita ser isso possível sem abrir feridas ao governo? Pelo andar da carruagem, a predisposição da presidente é a de promover mesmo as mudanças necessárias para oxigenar os pulmões da política. Sem transigências ou barganhas. Como diria o arrependido ex-presidente Collor, o tempo é o senhor da razão. Antes, porém, de inferir sobre o que poderá acontecer a favor ou contra o governo, vale lembrar que a análise de viabilidade no campo político separa duas esferas: a da decisão e a da operação. Uma coisa é a capacidade de a presidente decidir sobre o modelo de gestão política que pretende implantar; outra é a execução das tarefas, que pressupõe o envolvimento de elementos e fatores exógenos, fora do controle do tomador de decisões. A materialização de um projeto de “mudança de paradigma” na política implica verificação do conjunto de forças e participação ativa de senadores e deputados no processo. E se não concordarem com a intenção da nossa governante de mudar “antigas práticas”? Alteração de padrões e métodos sinaliza orientação para uma administração de resultados, modelagem que abriga conceitos como meritocracia, racionalidade, qualificação de quadros, predomínio da visão técnica sobre a motivação política e desenvolvimento de estruturas especializadas para o desempenho das funções do Estado. O escopo é bom. Mas a realização de uma obra desse molde em um território com raízes profundas no passado soa como utopia. Imaginemos o caso da barganha, a troca de apoios

por votos no Congresso. Se o Executivo decide mudar a liturgia de entrega de Ministérios e autarquias aos partidos, é lógico supor que seus projetos serão rechaçados pelo Legislativo. Aliás, os parlamentares já deram o primeiro recado semana passada. O governismo de coalizão é um sistema de mão dupla: parceiros podem travar ou destravar a dinâmica governativa à medida de inputs recebidos. Urge reconhecer que se a presidente Dilma pretende desenhar a administração à sua imagem e semelhança – conferindo a ela uma identidade técnica – o momento adequado é este, quando alcança elevada taxa de apoio popular. Nenhum governante é capaz de segurar a montaria do governo quando as rédeas são longas. Dilma plaina nas alturas do balão da opinião pública. Mas a distância entre o planalto das glórias e a planície dos apupos é pequena, sendo a rota bastante tumultuada pelas nuvens da imponderabilidade. Por isso, a presidente deveria medir a temperatura do corpo político para passar o remédio mais apropriado, algo entre o desejável, o necessário e o possível. Inusitada é ainda a estratégia governista de abrir muitas frentes de luta ao mesmo tempo. Basta registrar as ondas de indignação que se formam no entorno do governo Dilma, além da correnteza que engolfou a base governista no Congresso e resultou no afastamento do PR da base situacionista. Entre as marolas, registra-se a da indústria, que vê seu PIB despencar sob a proliferação de produtos importados, particularmente os chineses. Setores liderados pela FIESP acusam o governo de inércia ante o processo de desindustrialização que assola o país. Militares da reserva fazem manifesto com críticas à presidente pelo fato de permitir mudança no comportamento do governo sobre os tempos da ditadura; a onda é pequena, mas faz barulho. Centrais Sindicais, que, em tempos idos, desfilavam seu poder de pressão no Palácio do Planalto, sob as boas vindas de Lula, sentem-se, hoje, desprestigiadas. Preparam manifestações. Na área da cultura, artistas de todos os naipes pedem a substituição da ministra Ana de Holanda. É fogueira por todos os lados. Estrategistas ensinam que um guerreiro deve travar uma batalha por vez. E, como ensina o velho general Sun Tzu, “há estradas que não devem ser percorridas e cidades que não devem ser sitiadas”.

GAUDÊNCIO TORQUATO Jornalista, é professor titular da USP e consultor político e de comunicação.Twitter: @gaudtorquato

Carla escreveu “diários da prisão” sobre as fraudes FOLHA DE PERNAMBUCO

ISAAC LIRA MARGARETH GRILLO Repórteres

arla Ubarana era "também um laranja” no esquema de desvios de recursos na Divisão de Precatórios no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte. Essa é a conclusão a que se chega após a leitura dos manuscritos – uma espécie de “Diário da Prisão” produzidos pela ex-chefe da Divisão de Precatórios do TJRN durante o tempo em que esteve presa. Carla afirma que era apenas uma das operadoras de um esquema liderado por outros envolvidos e, em algumas passagens do manuscrito, também detalha o funcionamento das fraudes e como os recursos eram repassados “em espécie” para os “cabeças” do esquema. Não existem, segundo as informações levantadas pela reportagem da TRIBUNA DO NORTE acerca do diário da acusada, rastros no sistema financeiro do repasse de parte do dinheiro desviado para os demais envolvidos. Operações bancárias como depósito em conta corrente, que ficariam registradas, não eram o modus operandi escolhido para a destinação final do produto do desvio. Segundo relato de Carla Ubarana, “o dinheiro era entregue em espécie”. O diário de Carla Ubarana foi escrito durante todo o tempo em que a acusada esteve presa. Pessoas próximas e que conviveram com a acusada durante a prisão afirmam que os manuscritos permaneciam, na maior parte do tempo, com Carla e que detalhes acerca das fraudes perpetuadas dentro do Tribunal estão descritas nesses papéis. Trata-se de um caderno e também de páginas soltas. O motivo para produzir essa espécie de “memórias do cárcere”

C

Carla Ubarana e George Leal estão colaborando com as investigações do Ministério Público

era medo. Carla e George dizem ter recebido ameaças dentro da prisão. Por conta disso, passaram a deixar uma prova documental de seus testemunhos, no caso de sofrerem algum atentado. Pessoas próximas à investigação consideram as ameaças como “difusas”, ou seja, ainda sem materialidade suficiente para indicar um suspeito. Contudo, o aparato de segurança colocado à disposição do casal, 24 horas, é característico de pessoas em perigo. Carla e George temem pela própria vida. O nome de outros envolvidos e, possivelmente, a quantidade de dinheiro repassado a cada um deles ainda é algo a ser confirmado oficialmente pela ex-chefe da divisão de precatórios do TJRN. Uma das condições do termo de delação premiada de Carla Ubarana é

apontar, com provas, os demais integrantes do esquema que ainda não tenham sido identificados nas investigações. George Leal, de acordo com fontes, se negou a assinar o termo de colaboração. O conteúdo dos depoimentos prestados por Carla Ubarana sob delação premiada ainda é mantido em sigilo. Tanto o Ministério Público quanto a defesa, representada pelo advogado Marcos Braga, e a família dos acusados se negam a prestar quaisquer informações relativas ao depoimento de Carla Ubarana ou sobre os futuros encontros destinados à coleta de informações. A expectativa é que na próxima sexta-feira, em audiência marcada na 7a. Vara Criminal, o casal confirmem em juízo tudo o que foi dito ao Ministério Público Estadual.

“Laranjão”entre as outras laranjas ADRIANO ABREU

Durante os 28 dias em que ficou efetivamente recolhida no sistema prisional, Carla Ubarana só saiu de sua cela para o banho de sol uma única vez, segundo a direção do Pavilhão Feminino do Complexo Penitenciário João Chaves. E por insistência da direção. Todo o tempo, Carla ficava recolhida à sua cela. No período, a ex-chefe da Divisão de Precatórios do Tribunal de Justiça do RN teve duas internações hospitalares, a maior delas de 17 dias. Segundo fontes da intimidade de Carla Ubarana ouvidas pela TRIBUNA DO NORTE, ela estava em estado depressivo. Não se conformava em “pagar sozinha, junto com o marido, pelas fraudes”, quando existiam outros envolvidos. No retorno à prisão, após sua última internação no Hospital do Coração, segundo essa mesma fonte, Carla ingeriu, de uma vez, várias cápsulas de um tranquilizante, numa tentativa de suicídio. A essa pessoa, ouvida pela TN, Carla chegou a dizer que ela e o marido prepararam um testamento, onde beneficiam os filhos. “Ela dizia que, caso acontecesse alguma coisa, os filhos estariam protegidos”, afirmou a fonte. O testamento teria sido feito, dada as ameaças recebidas. O casal já tinha relatado a vários interlocutores ter recebido ameaças de morte. Segundo a fonte do jornal, Carla afirmou, por várias vezes, que era apenas “um laranjão” a serviço “dos grandes”, junto com outros laranjas, e que “não era justo que estivesse presa e os mandantes livres”. Ela também disse que “os delitos foram encomendados e que ela tinha como provar tudo”. Acusada de liderar o esquema

Lourdes Cañanas, a companheira de cela de Carla Ubarana

de desvios no pagamento dos precatórios, Carla Ubarana foi presa no dia 31 de janeiro, em Recife. Em Natal, dividiu uma das celas do pavilhão feminino do Complexo Penitenciário DR João Chaves com a espanhola Lourdes Cañadas (acusada de tráfico) e com a empresária Noélia Araújo (acusada de fraudes). Somente nas últimas semanas é que se mostrou disposta a colaborar nas investigações, entregando documentos, que contém além de nomes, contas bancárias, que comprovam quais eram os favorecidos pelo esquema e como era ‘esquentado o dinheiro’. Carla disse que “tinha esperança de recuperar tudo, mostrando a autoria dos fatos” aos promotores públicos, mas a possibilidade de manter os bens está afastada e é, inclusive, citada no termo de colaboração que ela assinou com o

Ministério Público Estadual. George Leal, o marido de Carla, também foi beneficiado pelo acordo para a prisão domiciliar do casal, mas ainda não assinou o termo de colaboração. No último sábado em que ficou no presídio, Carla recebeu a visita da mãe, a quem entregou uma sacola com a maior parte das roupas. Algumas peças, no entanto, ficaram no presídio para que fossem doadas às detentas. Dois dos investigados pelo Ministério Público ainda continuam presos, Carlos Eduardo Palhares de Carvalho que dividia cela com George Leal, e Carlos Alberto Fasanaro Júnior. Na sexta-feira, 23, a reportagem da TRIBUNA DO NORTE tentou ouvir os dois, mas eles se recusaram a falar, alegando que tinham orientação dos advogados para não dar entrevistas.

BATE-PAPO Lourdes Cañadas »Detenta,espanhola

“Ela temia porque corria risco mesmo” Você dividia a cela com Carla Ubarana. Como era o comportamento dela? Ela passava muito tempo dormindo. Dizia que não suportava a prisão. Falava que queria sair, que não aguentava mais e chorava muito. Eu sempre dizia pra ela se conformar, porque estava presa e não ia sair daqui voando. Nós orávamos juntas. Eu procurava dar força, mas ela estava inconformada. Não sei se aceitou esses conselhos. Ela tinha contato com outras presas? Não. Ela preferia ficar na cela, sem contato com outras presas, até mesmo pela condição. Ela estava bem debilitada. Ela tinha um ferimento, na altura da virilha, que supurava e eu ajudava a fazer os curativos, todos os dias. Ela também não se alimentava direito. Não comia nada. Às vezes, tomava leite e comia maça e miojo que eu fazia pra ela. Eu a ajudava em tudo. E,na última semana,você notou alguma mudança no comportamento dela? Quando ela voltou do hospital era outra pessoa. Ficava o tempo todo falando que a família estava em perigo e temia pelos filhos, sobretudo. Queria liberá-los. Falou muito nisso. Teve momento que pensei que era delírio, mas não era. Ela temia porque corria risco mesmo. Ela falou se sentia ameaçada? Estava ameaçada sim. Ela dizia que se falasse a verdade iam querer matá-la. Ela falou de onde viam essas ameaças? Das pessoas que eram os mandantes das fraudes. E essas ameaças atingiam seus filhos. Então ela estava com muito medo. Às vezes tremia ao ver na televisão alguma notícia. Carla falou em suicídio? Ela falava o tempo todo em morte. Disse mesmo que queria morrer. Ei ficava vigiando, durante a noite para ela não se matar. Na última semana, depois que voltou do hospital, ela ficou dopada de medicamento.


8

geral

Natal | Rio Grande do Norte| Domingo | 25 de março de 2012 ALDAIR DANTAS

[ LIXO ] A empresa não especificou o motivo da A Líder era encarregada de fazer a pesagem e transportar os resíduos do antigo lixão de Cidade Nova para o aterro de Ceará-Mirim

suspensão, mas a Urbana já foi comunicada

Líder suspende transporte de resíduos em Cidade Nova A

Líder, empresa de coleta de lixo, comunicou à Urbana que não ficará mais responsável pelo transbordo dos resíduos da estação de Cidade Nova para o Aterro Sanitário em Ceará-mirim. O comunicado foi enviado via ofício para a direção da Urbana na última terça-feira. Segundo o diretor da Companhia, João Bastos, ainda não foi encontrada uma solução para manter o serviço de transbordo da estação em Cidade Nova. No entanto, até o presente momento, ainda segundo Bastos, não há problemas de acúmulo de lixo. Cerca de 60% do lixo de Natal é enviado primeiramente para a estação de Cidade Nova, antes de ter o aterro sanitário como destino final. Os 40% restantes são levados diretamente para Cearamirim. Por conta dessa proporção, o fim do contrato entre a Lider e a Urbana pode causar graves problemas no sistema de coleta urbana. O pátio da estação de transbordo, sem o translado dos resíduos, pode ficar cheio, como já aconteceu em outras oportunidades. Sem espaço para receber mais lixo, os carros da coleta ficariam sem ter onde descarregar. “Até segunda-feira a situação estará em ordem lá no aterro, contudo precisamos conseguir uma solução rápida para isso, para não

causar danos à coleta de lixo da cidade”, explica João Bastos, acrescentando que não está descartada uma contratação emergencial de uma empresa para substituir a Líder. O diretor da Urbana se reunirá na próxima segunda-feira com auxiliares e com a prefeita Micarla de Sousa para chegar a uma solução. O contrato entre Líder e Urbana fixava em R$ 23 o preço cobrado por cada tonelada de lixo transportada. De acordo com João Bastos, o faturamento mensal da empresa girava em torno de R$ 300 mil. João Bastos não soube dizer os motivos alegados pela Líder para pedir o fim do contrato. “No ofício, a empresa fez várias considerações, deu vários motivos, mas eu não lembro”, disse. A situação financeira da Urbana é delicada. O último diagnóstico da Comissão de Fiscalização do Sistema de Limpeza de Natal alerta para dívidas que ultrapassam os R$ 45 milhões, como também para a necessidade da manutenção da intervenção por mais tempo. A Comissão acompanha o funcionamento da Companhia, após a Justiça determinar a intervenção parcial na gestão, desde 25 de junho passado. A TRIBUNA DO NORTE procurou a Líder, mas ninguém foi encontrado para falar sobre o assunto.

[ DIA DA ÁGUA ] Cerca de 500 pessoas saíram

da Caern em direção ao Parque das Dunas

Caminhada encerra comemorações caminhada “Águas do RN” levou pelo menos 500 pessoas ao percurso entre a sede da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), na avenida Hermes da Fonseca, até o Parque das Dunas, o antigo “Bosque dos Namorados”, no final da avenida Alexandrino de Alencar, no Tirol. Para a dona de casa Maria do Socorro Queiroz, a participação na caminhada era para chamar a atenção “para a necessidade da preservação dos mananciais” e o bom e racional uso da água “como um bem natural que não pode ser desperdiçado”. Na ocasião, houve a entrega de

A

kits aos caminhantes que se inscreveram para o evento, que fez parte das comemorações pela “Semana da Água 2012”, com uima camiseta, boné, caneca e uma bolsa. O encerramento da “Semana da Água” ocorrerá às 16 horas deste domingo, às 16 horas, no Parque Estadual das Dunas do Natal “Jornalista Luiz Maria Alves”, com a apresentação de um grupo de chorinho, no anfiteatro Pau-Brasil, com entrada ao custo de R$ 1,00. A confraria é formada por músicos locais, profissionais e amadores, tendo em sua coordenação o violonista de sete cordas, Bruno Barros. A sua formação básica conta ainda com sete músicos.


Domingo | 25 de março de 2012

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 9

[ MORADIA ] Segundo relatório da ONU-Habitat, programa brasileiro tem visão adequada de como atacar o problema do

deficit habitacional ao envolver as três esferas de poder no projeto de construção de imóveis para famílias de baixa renda

ONU elogia programa habitacional THAIS LEITÃO Agência Brasil

io de Janeiro - A capacidade de articular os governos federal, estaduais e municipais para ampliar a oferta de habitação no país é uma das principais características do Programa Minha Casa Minha Vida, segundo avaliação da equipe de especialistas da agência da Organização das Nações Unidas para Habitação (ONU-Habitat). O grupo está no Brasil para documentar práticas

R

PAC contratou 1,4 milhão de moradias No primeiro ano de execução da segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2), o Minha Casa Minha Vida contratou novas moradias para 457 mil famílias. Ao todo, na primeira e segunda etapas do programa, 1,46 milhão de moradias foram contratadas e 719 mil delas, concluídas. De acordo com balanço divulgado no início de março, o programa habitacional do PAC2 representou R$ 10 bilhões do total de R$ 204,4 bilhões executados pelo Programa de Aceleração do Crescimento em 2011. No mesmo período, 90% das obras e dos projetos de urbanização de assentamentos precários foram contratados. Entre os destaques estão a urbanização do bairro São José no Baixo Jaguaribe, em João Pessoa (PB), e a urbanização das margens do Igarapé dos Franceses, em Manaus (AM). Já em relação às intervenções em andamento nas capitais e regiões metropolitanas brasileiras, o relatório apresentado pelo governo cita o Complexo do Alemão (RJ), a Vila São José (MG) e Heliópolis (SP). Segundo o governo, o Financiamento Habitacional (SBPE) contratou R$ 75,1 bilhões em 2011 para aquisição, reforma ou construção de moradias, 39% a mais do que o total registrado no ano anterior. Mais de 472 mil famílias foram beneficiadas. Até 2014, estão previstos R$ 176 bilhões para o setor. No Rio Grande do Norte, o destaque ficou com o município de Parnamirim, que levou 47% dos estoques previstos para o Estado no PAC-1 e já contratou mais quatro empreendimentos com recursos da segunda etapa do PAC. Na primeira etapa foram construídos 3.728 imóveis para famílias de baixa renda, inscritas nos programas sociais do governo. Em Parnamirim, segundo normas do conselho municipal de habitação, cada empreendimento destina cotas para idosos, portadores de deficiência e moradores em área de vulnerabilidade social. O restante é distribuído através de sorteios com base na extração da Loteria Federal. Dois empreendimentos já estão habitados. Outros quatro em fase de entrega dos imoveis. Os empreendimentos do PAC-2 somam 1.984 apartamentos. Os programas de habitação popular no Brasil enfrentam inúmeros problemas que vão desde a falta de terrenos para viabilizar as moradias e preços compatíveis com a renda dos mutuários, como ocorreu em Natal, até questões culturais. Há relatos de caso de pessoas que desistiram de morar nos apartamentos do Minha Casa porque se recusaram a abrir mão da criação de galinhas, uma tradição de quem nasceu e se criou no interior do Nordeste e fonte de alimentação e renda da família.

relacionadas ao programa, lançado em 2009 pelo governo federal, com o propósito de construir e financiar 1 milhão de moradias para famílias de baixa renda. As conclusões farão parte de uma publicação que a ONU-Habitat lançará em 2016, com experiências bem-sucedidas em diversos países e metas até 2025. Além da iniciativa brasileira, os especialistas estão avaliando programas habitacionais de outros países, como a Etiópia e o Chile. De acordo com o representan-

te da ONU-Habitat Erik Vittrup, o Minha Casa Minha Vida tem uma visão “adequada” de como atacar o problema do déficit habitacional. “O programa entende que essa questão não se resume à construção de casas, mas que a solução depende de um modelo de governança, envolvendo as três esferas de poder para a construção de cidades. Trata-se de um modelo de parceria e interação entre governo federal, estadual e local, o que em muitos países, mesmo grandes, sequer existe”, ressaltou.

Vittrup destacou ainda que a parceria estabelecida com empresas privadas para as construções é um mecanismo importante de dinamização do setor. As unidades habitacionais do programa são erguidas por construtoras privadas e financiadas para as famílias pela Caixa Econômica Federal. Ele citou ainda a flexibilidade observada no programa, que dois anos após sua implementação ganhou uma segunda etapa, com alguns reajustes. Entre as novidades da segunda fase do Minha Casa, lançada em ju-

nho do ano passado, estão a ampliação das faixas de renda familiar nas áreas urbana e rural e uma maior ênfase nas obras de saneamento básico nas áreas construídas. “Essa flexibilidade não é usual em programas tão grandes e que envolvem tantos atores”, afirmou o representante da ONU-Habitat. Erik Vittrup acrescentou que um dos principais desafios para a definição de uma estratégia global para as próximas décadas é evitar o desenvolvimento de programas habitacionais que construam gue-

tos de pobres que se contraponham aos condomínios de luxo. “Isso já ficou provado que não é eficiente e seguro. As pessoas precisam morar em locais onde elas possam ter por perto trabalho, acesso aos serviços, como saúde, interação cultural e comercial. Essa aglomeração de setores e de economias gera prosperidade local”, explicou. A segunda fase do Programa Minha Casa Minha Vida prevê a construção de 2 milhões de unidades habitacionais com investimentos de R$ 125,7 bilhões.


10 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 25 de março de 2012

[ DIREITOS HUMANOS ] Proposta de realizar visitas surpresas enfrenta resistência de setores militares e cria mais um desgaste entre Secretaria de Direitos Humanos e Forças Armadas

Cláudio Humberto E-mail: ch@claudiohumberto.com.br - www.claudiohumberto.com.br

Novo prédio da Câmara

Militares resistem a projeto para inspeção nos quartéis

Prédio custará R$ 310 milhões Os deputados custarão ainda mais caro aos brasileiros: vão ganhar um novo prédio, na ampliação do Anexo IV da Câmara, estimado em R$ 310 milhões. O projeto prevê 40 mil metros quadrados só de garagem, com três subsolos, além de rampas de acesso e subsolo de serviço. A área reservada para os novos 87 gabinetes é de 9,5 mil metros quadrados, e abrigará gabinetes do Anexo III, que são os menores.

DIVULGAÇÃO

Os problemas de narcotráfico e violência pesam sobre a Igreja.”

PAPA BENTO XVI, sobre a repressão militar e o confronto entre os cartéis no México

Financiamento

Prédio novo

A Câmara informa que R$ 270 milhões da obra vêm da venda da folha de pagamento dos servidores; R$ 40 milhões, do nosso bolso mesmo.

A primeira parte do plano de ampliação do Anexo IV, que terá 1.300 vagas de garagem, deverá ser construída a partir do próximo ano.

OUTRAS MORDOMIAS O novo edifício terá dois restaurantes, lanchonetes e serviços como bancos, agência de correio e até companhias aéreas. PELA BOCA O ministro Marcelo Crivella (Pesca) quer aumentar o consumo de peixe nas escolas. Pelo preço do pescado, a garotada vai comer sardinha.

A caminho da gaveta Se depender do Planalto, vai ficar na gaveta do procuradorgeral da República, Roberto Gurgel, a ação do Ministério Público Federal contra o delegadodeputado Protógenes Queiroz (PCdoB). Os procuradores pedem

sua condenação pelos crimes de vazamentos de informações para a Globo e fraude processual, na operação Satiagraha. Em crise, o governo não quer abrir outra frente de desgaste com o PCdoB.

FARRA EM VISTA Ruralistas querem aprovar emenda prevendo que só o Congresso podedefinir áreas indígenas ou quilombolas. O governo se opõe à farra. TIRA O TUBO A Presidência da República reservou R$ 42,4 mil mais remédios, a maioria para dores fortes de coluna, além de doses de adrenalina. LOJA DE LOUÇAS O ex-deputado Carlos Abicalil, que passou raspando no escândalo do dossiê anti-Serra, agora é assessor do senador José Pimentel (PT-CE).

O pequeno pode mais Ministro amigo de Dilma não se importa que ela grite com assessores. O maior medo dele é que um servidor humilde (manicure, garçom etc) grave no celular uma das broncas humilhantes que levam da presidenta. “Seria devastador, acabaria com a imagem dela”, aposta. UNIÃO NA DIETA O casal de ministros Paulo Bernardo (Comunicações) e Gleisi Hoffmann (Casa Civil) perdeu, juntos, quase quinze quilos. Caminham lado a lado todos os dias, e fecharam a boca para afinar a silhueta.

Governo quer votar projeto de combate à tortura e à violação dos direitos humanos ainda este ano

rasília (AE) - A proposta de realizar visitas surpresas nos quartéis, incluída em projeto de lei encaminhado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República ao Congresso, enfrenta resistência de setores militares. Em tramitação na Câmara dos Deputados, o projeto de combate à tortura e violações de direitos humanos em prisões judiciais e administrativas desagradou também a alguns parlamentares. O governo trabalha para aprovar a matéria antes do recesso parlamentar. O texto, que não foi apresentado ao Ministério da Defesa, cria mais um desgaste entre a secretaria e os militares. Internamente, a pasta também estuda a abertura de um debate sobre o papel da Justiça Militar. "Não tem sentido essa fiscalização. Desconheço tortura nas unidades militares", afirma o coronel do Exército Cláudio Moreira Bento, presidente da Academia de História Militar. Ele defende que os comandantes e a própria guarnição já acompanham a rotina das unidades prisionais e denunciam qualquer irregularidade. "Com certeza esse grupo irá enfrentar algumas reações nas visitas surpresas." "Qual a necessidade dessa fiscalização? Não vai achar nada. Nossos presídios são muito melhores e mais controlados do que os civis", rebateu o vice-presidente da Associação de Militares

B

Não tem sentido essa fiscalização. Desconheço tortura nas unidades militares” CLÁUDIO MOREIRA BENTO Coronel do Exército

da Reserva da Marinha, Coronel Fonseca. "Podem procurar. O governo precisa se preocupar com as delegacias e penitenciárias." A Marinha mantém o único presídio militar do País, localizado na capital fluminense. Os demais presos ficam em celas nas unidades INSPEÇÃO O jornal O Estado de S. Paulo mostrou na quinta-feira da semana passada que a Secretaria de Direitos Humanos quer usar o Mecanismo Nacional de Combate à Tortura, recomendado pela Organização das Nações Unidas (ONU), para inspecionar unidades de detenção militar. O grupo de 11 peritos, nomeados pela Presidente da República, terá autonomia para fazer visitas surpresas em qualquer local onde houver pessoas privadas de liberdade, seja por decisão judicial ou administrativa. O objetivo é aproveitar o

instrumento para descortinar o universo das prisões militares. Entidades de defesa dos direitos humanos sustentam que episódios de maus tratos, humilhações e tortura ainda acontecem nos quartéis. Cabe ao Ministério Público Militar fazer o controle externo das atividades das Forças Armadas. Integrantes do MP ponderam a eficácia do colegiado. Além do baixo número de presos judiciais, os promotores afirmam que não há registros recentes de tortura nas unidades militares. No entanto, o MP não acompanha as prisões disciplinares. Em nota pública, a Secretaria de Direitos Humanos afirma que o projeto de lei que institui o Sistema Nacional de Prevenção e Combate à Tortura não é focado nas instituições militares. "Trata-se de um mecanismo abrangente, voltado ao enfrentamento da tortura. O objetivo que orientou a construção deste Projeto de Lei é enfrentar a violência em instituições como as delegacias de polícia, penitenciárias, instituições de longa permanência de idosos, hospitais psiquiátricos e instituições socioeducativas para adolescentes em conflitos com a lei, onde há o maior número de denúncias", afirma a nota. A pasta diz, ainda, que não debateu questões relacionadas aos tribunais militares e nega qualquer divergência entre áreas do governo.

Ambições de Lula preocupavam os argentinos São Paulo (AE) - A Argentina temeu que as ambições internacionais do governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva levassem o Brasil a rever seus compromissos na área de proliferação nuclear - caminhando perigosamente rumo à bomba atômica. Em conversa reservada com diplomatas americanos no dia de Natal de 2009, funcionários argentinos disseram que uma "luz amarela" acendera em Buenos Aires diante da aproximação do Brasil com o Irã de Mahmoud Ahmadinejad e da abertura de uma embaixada brasileira na Coreia do Norte. O relato completo do encontro está entre as centenas de cabos da Embaixada dos EUA em Buenos Aires divulgados pelo WikiLeaks. “Confidencial", a mensagem revela como traços da rivalidade histórica no campo nuclear entre os vizinhos não foram totalmente apagados, nem mesmo com a aproximação a partir do fim dos anos 80 e a calorosa relação entre os governos Lula e Néstor Kirchner. Chefe da direção de assuntos atômicos da Chancelaria de Buenos Aires, Gustavo Ainchil falou sobre o temor argentino à embaixadora americana Vilma Martínez. Amparado em sua "imensa popularidade", Lula adotou uma política externa "arriscada", analisou o argentino. Além do Irã e da missão em Pyongyang, Ainchil cita o fato de o Brasil ser "o único Bric" sem a bomba atômica - em 2009, a África do Sul ainda não integrava o grupo. Ainchil diz que há "certo alívio" na Argentina com o iminente fim do governo Lula. "Nenhum sucessor tentará manter uma política externa tão arriscada." Antes dessa conversa, outro diplomata argentino havia procurado a Embaixada dos EUA em Brasília com a mesma mensagem de preocupação. O despacho revelado pelo WikiLeaks foi enviado dois meses após o vice-presidente José Alencar ter defendido uma arma nuclear brasileira, o que "daria mais respeitabilidade" ao País. Procurados pela reportagem, os governos da Argentina, EUA e Brasil não quiseram se pronunciar oficialmente.

CERCA LOURENÇO Dilma não tem jeito para muitas coisas, e uma dessas é encaminhar uma conversa com um ministro para lhe dizer que precisa de seu cargo para novas composições. Pode ter acontecido de novo.

Pra inglês ver

Birita em foco

Para o senador tucano Aécio Neves (MG), a CPI da Saúde é “o primeiro grande teste para o PR provar se realmente está na oposição, ou o anúncio foi só pra inglês ver e ganhar novo cargo no governo”.

O líder do PSDB, Bruno Araújo (PE), critica a forma com que é feita a discussão sobre liberar a venda de bebidas alcoólicas na Copa de 2014: “Estão condicionando o Mundial a algo pequeno como a birita”.

Raposa & galinhas Gestor na concordata da estatal de energia, Mauro Santos vai negociar a dívida bilionária da Celpa no Estado do Pará. Ele foi advogado de cam-

panha de Simão Jatene (PSDB), que privatizou a Celpa em 1998. “É a raposa no galinheiro”, alerta o deputado Cláudio Puty (PT-PA).

Candelabro italiano Tudo em casa O Ministério Público Federal abriu inquérito para apurar suposta nomeação irregular para adido policial na Itália do ex-superintende da PF no Rio, Angelo Gioia, que estaria respondendo a inquérito criminal.

A Justiça condenou o prefeito de Jitaúna (BA), Edísio Alves (PMDB), a devolver R$ 500 mil e juros por contratar laboratório sediado de graça em imóvel dele e administrada por sua exdoméstica. Cabe recurso.

PENSANDO BEM... ...só resta parafrasear Chico Anysio, perguntando: “É mentira, Terta?”

aTODAS utoASsSEXTAS & NA motores

TRIBUNA DO NORTE


Domingo | 25 de março de 2012

O senhor percebe a marca do chamado“coronelismo”na coalizão de governo com ministros oriundos de oligarquias? Essa não seria uma designação adequada. O que ocorre é que os remanescentes desse sistema de controle político, que teve vigência durante décadas, estão ressurretos entre nós através da coalizão que o governo faz com os setores vinculados a práticas retardatárias e a formas de propriedade, especialmente o latifúndio, que predominaram e ainda predominam em boa parte do país, principalmente no Nordeste.

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 11

ENTREVISTA/ LUIZ WERNECK VIANNA / DOUTOR EM SOCIOLOGIA ROBERTO STUCKERT

Por que o Brasil não consegue romper com as forças conservadoras e atrasadas? O senhor percebe a necessidade delas? Não vejo como necessidade para a boa governança do país, mas isso é resultado de um cálculo. Para se dar um passo é preciso recuar dois, especialmente se olharmos para a agenda comportamental. E hoje é um dia especial (dia 8 de março, dia internacional da mulher), para pensar nas questões referentes a comportamento, a mulher mesmo e a questão do aborto. Nisso não se avança, não se discute. Não é a questão de ser ou não a favor do aborto. Pelo contrário, trata-se de uma prática de saúde pública que está levando à morte milhares de mulheres que são mal atendidas. Como conciliar a cobrança de Dilma de postura republicana dos seus ministros num governo com figuras que se formaram politicamente em ambientes onde se pratica o patrimonialismo e o clientelismo como regras do jogo? Essa é uma contradição. É difícil, porque são atitudes, comportamentos, expectativas republicanas que não são compatíveis com as formas como esses homens foram treinados, socializados e chegaram à política. E eles fazem política da forma mais tradicional. Não obstante, estão sendo mobilizados para realizar agendas modernas. Dilma escolhe apenas por cálculo político, para ter maioria governamental. Há limites para a coalizão de governo? Devem existir. As coalizões devem ser programáticas e não de oportunidade e instrumentais como são essas nossas. Na verdade, o governo acha que representa o moderno e os interesses gerais da nação e qualquer acordo que ele faça com a tradição, com o atraso, com o patrimonialismo, com o clientelismo não importa. O PT guarda ainda alguma inovação para a política nacional ou rendeu-se ao pragmatismo? Ele se rendeu. Mas há coisas importantes ainda no PT, que trouxe inovações, arejou e aproximou os movimentos sociais do governo, da administração, além de ter uma política muito atualizada e amável com a vida sindical. Os sindicatos têm uma participação importante ainda, não tanto no governo Dilma como tiveram no governo Lula, mas ainda têm alguns elementos característicos disso. Isso tudo são registros a serem feitos na agenda que o PT tem cumprido até aqui. O que ele perdeu foi o elã, a inspiração, o vínculo com as suas origens, com as suas grandes expectativas de produzir uma transformação no país. Na verdade, o PT se tornou uma força condutora da expansão burguesa no Brasil. Em outras entrevistas o senhor sempre reiterou que o governo Lula havia cooptado os movimentos sociais,trazendo-os para dentro do Estado. Como está a situação levada por Dilma neste primeiro ano de governo? Isso persiste, mas com uma atenuação, visto que com Lula esse processo avançou muito. As questões que importam para Dilma são as de estado e de economia, de gestão, de racio-

“O PT SE TORNOU UMA FORÇA CONDUTORA DA EXPANSÃO BURGUESA” B

rasília (Adital) - Ao avaliar o primeiro ano do governo Dilma Rousseff, o sociólogo Luiz Werneck Vianna defende que as questões que importam para a presidente são as de estado e de economia, de gestão, de racionalização. “Ela é muito desatenta em relação a esses problemas de tornar o governo mais poroso, mais próximo dos movimentos sociais, atraindo-os para o Estado e daí exercendo sobre eles uma tutela. A ênfase do governo Dilma é economia de gestão, racionalização”. Werneck não concebe a ideia de que Dilma traia o mandato de Lula. “Ela procura ser fiel. O problema é que não é fácil ser fiel, pois ela é diferente dele”. Na entrevista a seguir, concedida por telefone para a IHU On-Line, o professor-pesquisador da PUC-Rio aposta no ressurgimento da política nos próximos anos com muita força. “Não há mais possibilidade de segurar a sociedade com esse jogo de manter os contrários em permanente equilíbrio”. Luiz Werneck Vianna é professor-pesquisador na PUC-Rio. Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo, é autor de, entre outros, “A revolução passiva: iberismo e americanismo no Brasil” (Rio de Janeiro: Revan, 1997); “A judicialização da política e das relações sociais no Brasil” (Rio de Janeiro: Revan, 1999); e “Democracia e os três poderes no Brasil” (Belo Horizonte: UFMG, 2002). Confira a entrevista.

DILMA É UMA GRANDE RACIONALIZADORA, UMA GRANDE ADMINISTRADORA. A POLÍTICA NÃO É O RAMO DELA.”

NÃO CONCEBO A IDEIA DE QUE DILMA TRAI O MANDATO DE LULA.ELA PROCURA SER FIEL.O PROBLEMA É QUE NÃO É FÁCIL SER FIEL, POIS ELA É DIFERENTE DELE.”

nalização. Ela é muito desatenta em relação a esses problemas de tornar o governo mais poroso, mais próximo dos movimentos sociais, atraindo-os para o Estado e daí exercendo sobre eles uma tutela. É uma questão que existe, que continua, mas não é a ênfase do governo Dilma. A ênfase do governo Dilma é economia de gestão, racionalização. Em que sentido podemos ver a marca da racionalização no governo Dilma? Nesse sentido, ela vem merecendo o qualificativo de “gerentona”, a gerente do Brasil como empresa, como negócio e não como sociedade. O que traduz de forma mais incisiva é a natureza desse governo tendo como seu sistema fundamental de orientação o aprofundamento e a expansão da ordem burguesa no país. Daí os movimentos sociais estão articulados com o Estado, cooptados, os sindicatos não deixam de estar também jurisdicionados pelas políticas governamentais. A sociedade se deixa levar na medida em que a taxa de emprego está bastante razoável e os negócios prosperam. No entanto, a sociedade está órfã politicamente.

Em que medida Dilma difere de Lula em relação aos direitos humanos e aos sindicatos? Em relação aos direitos humanos, a posição dela difere positivamente. De qualquer forma, o mundo que ela pegou é diferente do mundo de Lula. Esse era anterior à Primavera Árabe e a todos os acontecimentos depois deste grande acontecimento que ainda persiste. Dilma se aproximou de uma agenda de direitos humanos bem mais moderna e atualizada do que a de Lula. O que não quer dizer que ela tenha rompido, mas ponderou algumas ênfases do governo Lula. Em relação aos sindicatos, não é o estilo dela. Ela não veio desse mundo. Ela veio aí do Rio Grande do Sul, da administração pública. A carreira de Dilma é de gestora. Lula fez uma carreira na sociedade civil, de líder sindicalista, que sabe falar e sabe qual é a linguagem própria a ser usada. De qualquer forma, ele tinha uma proximidade forte com os pleitos sindicais e se reunia com eles quase que entre iguais. Já a Dilma delega isso. Não concebo a ideia de que Dilma trai o mandato de Lula. Ela procura ser fiel. O problema é que não é fácil ser fiel, pois ela é diferente dele.

Mas por que o senhor afirma que Dilma cada vez mais é constrangida à infidelidade? Independentemente do sistema de valores dela, as circunstâncias atuais a obrigam a inflexões e mudanças, mesmo que elas não sejam lá muito compatíveis com o espírito e o sentido do que preponderou no governo Lula. Como o senhor define a “cara própria”do governo Dilma? Dilma é uma grande racionalizadora, uma grande administradora. A política não é o ramo dela. O que marca a guinada introduzida por Dilma no presidencialismo de coalizão brasileiro? Como seria uma coalizão mais programática? Essa guinada ela não fez e nem ameaça fazer. As marcas visíveis, evidentes até então, são de que ela persiste no modelo anterior. Não é fácil erradicar, é preciso ter coragem política para erradicar. Importaria ter um programa de reformas real. Mas o que vemos é um governo dividido em todas as questões. Por exemplo, a reforma trabalhista: os empresários a querem, os sindicatos não. Tanto empresários

como sindicatos estão dentro do governo. Outro exemplo é a reforma do Código Florestal: a oposição entre o agronegócio e os ambientalistas é mortal. Os dois lados estão dentro do governo, assim como está também a estrutura da propriedade familiar. Como resolver isso? É um ministério para um, um ministério para outro, e assim vão se criando essas composições. Vejo que a reforma previdenciária, que parece que Dilma vai fazer, é algo que vai repercutir, por ser uma questão sensível e pelo fato de o PT ser um partido mais “funcionário público” do que qualquer outra coisa. A questão promete ser dolorosa. Não sei o quanto de dor, mas alguma dor isso acarretará. A situação de Dilma também é delicada em relação à bancada evangélica no Congresso... Isso. De um lado ela é libertária e de outro está comprometida com o que há de mais recessivo em matéria comportamental na sociedade brasileira. Para onde ela vai? Quer aprofundar o moderno ou quer fazer com que o moderno só passe? Imagino daqui para frente um quadro de muita exasperação da política. Na questão dos funcionários públicos, na questão do meio ambiente, na questão militar já há indícios disso, bem como na questão agrária e na questão sindical. A política tende a ressurgir nos próximos anos com muita força. Não há mais possibilidade de segurar a sociedade com esse jogo de manter os contrários em permanente equilíbrio. Uma hora dessas, assim como no número das varetas no circo, isso vai cair, o equilibrista perde o controle. Não estou anunciando agonias. Estou dizendo apenas que a sociedade não vai ficar com essa ausência de movimentação que hoje a tem caracterizado. Isso vai se energizar. Há indicações fortes na vida associativa de robustecimento dela, o que tende a se generalizar de forma autônoma, sem vínculos com o Estado. O senhor aposta em iniciativas como o movimento dos indignados, ou o Ocupe Wall Street, por exemplo? Cada forma de protesto tem a sociedade que merece. Não sei se vamos chegar a ações desse gênero. Estou falando de coisas mais tópicas, mais localizadas. Por exemplo, está muito difícil manter a força sindical dentro do governo do jeito que as coisas se encontram.


12 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 25 de março de 2012

Testes feitos em laboratórios por pesquisadores da Pensilvânia dão pista que podem levar à fabricação de um medicamento capaz de reverter a queda de cabelo, problema que atinge 80% dos homens [ CIÊNCIA ]

Pesquisa identifica causa da calvície DIVULGAÇÃO

ondres (BBC) - Pesquisadores da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, descobriram uma pista biológica para a calvície que poderia levar à descoberta de um tratamento para interromper ou até mesmo reverter o afinamento dos cabelos. Em análises com homens calvos e ratos de laboratório, os cientistas americanos descobriram uma proteína que leva à perda de cabelos. Segundo os pesquisadores, drogas que seguem esse caminho já estão em desenvolvimento. O estudo, publicado na revista especializada Science Translational Medicine, poderia levar a um creme para tratar a calvície. A maioria dos homens começa a perder os cabelos na meia-idade. Até os 70 anos, 80% dos homens enfrentam alguma perda de cabelo. O hormônio sexual masculino testosterona tem um papel importante no processo, assim como os fatores genéticos. Eles provocam a

L

Cientista quer clonar gigante da Era do Gelo Berlim (DW) - O sul-coreano Woo Suk, considerado um pioneiro em clonagem no mundo, chegou a ter uma de suas pesquisas considerada fraude. Agora, ele apresenta um novo e ousado projeto: trazer os gigantes do gelo de volta à vida. Fazia tempo que as coisas andavam calmas para o pesquisador sulcoreano Hwang Woo Suk. Há alguns anos, Hwang afirmou ter clonado um embrião humano e ter reproduzido células-tronco embrionárias. Ambas as afirmações foram mais tarde desmascaradas e consideradas fraude. Agora, o polêmico veterinário volta a chamar atenção. A partir de amostras de tecido congelado, Hwang pretende trazer o extinto mamutelanoso de volta à vida. Para clonar um mamute a partir de seus restos mortais, Hwang Woo Suk precisa de núcleos celulares intactos, nos quais ele espera encontrar a informação genética completa sobre o animal. O cientista então terá que substituir o conteúdo do óvulo de uma determinada espécie – no caso, um elefante indiano – pelo material genético retirado das células do mamute. Três anos atrás, como parte de um projeto de clonagem de mamutes no Japão, pesquisadores conseguiram clonar um camundongo a partir das células de um roedor que estava congelado havia 16 anos. Desde então, nada mais foi ouvido a respeito do projeto. O biólogo Alex Greenwood, do Instituto Leibniz de Pesquisas em Zoologia e Vida Selvagem (IZW) em Berlim (Alemanha), é cético em relação ao projeto de clonagem de mamute. Segundo ele, uma primeira análise no microscópio pode dar aos cientistas esperanças porque eles conseguem discernir contornos nas células e mesmo núcleos dentro do tecido do mamute. Mas as estruturas não estão intactas, diz Greenwood, “eles são impressões congeladas de células antigas.” O biólogo descartou a possibilidade de que o tecido dos mamutes da Sibéria possam conter células em funcionamento. “Dez mil anos de permafrost são diferentes de 16 anos em um freezer”, disse Greenwood, referindo-se ao experimento japonês. De acordo com o biólogo, como as temperaturas não são constantes na Sibéria, o tecido descongelou e congelou várias vezes ao longo dos milênios. Esse processo destruiu todas as microestruturas de células vivas – e o que resta do DNA está fragmentado.

Pesquisa mostra que a presença de uma proteína chamada “prostaglandina D sintetase”pode ser a chave para tratamento da calvície

diminuição dos folículos capilares, até que eles se tornem tão pequenos que parecem invisíveis, levando à aparência da calvície. Os pesquisadores da Universidade da Pensilvânia analisaram quais genes são ativados quando os homens começam a perder os cabelos. Eles verificaram que os níveis de uma proteína-chave chamada “prostaglandina D sintetase” são elevados nas células dos folícu-

los capilares localizados em áreas calvas do couro cabeludo. Camundongos criados para ter níveis altos da proteína ficaram completamente calvos. Cabelos humanos transplantados também pararam de crescer ao receber a proteína. A inibição do crescimento do cabelo seria ativada quando a proteína se liga a um receptor nas células dos folículos capilares. “Essencialmente, mostramos que a

proteína prostaglandina era elevada no couro cabeludo calvo dos homens e que ela inibia o crescimento capilar. Então identificamos um alvo para o tratamento da calvície masculina”, afirma o dermatologista George Cotsarellis, coordenador do estudo. “O próximo passo será procurar compostos que afetam esse receptor e também descobrir se bloquear esse receptor poderia rever-

ter a calvície ou somente prevenila. Esta é uma questão que poderá levar um tempo para ser respondida”, diz. Segundo ele, várias drogas que seguem essa pista já foram identificadas e algumas já estão na fase de testes clínicos. IMPLANTES A equipe de cientistas da Universidade da Pennsylvania também usou homens que passaram por

transplantes capilares como as cobaias dos estudo, comparando os folículos capilares em áreas de calvície e nas áreas com cabelo do couro cabeludo destes homens. Apesar de as áreas sem cabelo apresentarem o mesmo número de célulastronco responsáveis pelos fios que as áreas normais do couro cabeludo, na área careca existiam menos células-tronco mais amadurecidas, as chamadas células progenitoras. Esta diferença significa que os folículos capilares em áreas de calvície encolhem, e não desaparecem, e os novos fios de cabelo produzidos são microscópicos comparados ao cabelo normal. “Isto sugere que existe um problema na ativação de células-tronco, convertendo as células progenitoras em couro cabeludo careca”, afirmou Cotsarelis. “O fato de que existem números normais de células-tronco no couro cabeludo calvo nos dá esperança de reativar aquelas célulastronco”, acrescentou.


Domingo | 25 de março de 2012

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 13

[ MEDICINA ] Quanto mais detalhes surgem da história do jogador do Bolton

MATT DUNHAM/AP/AE

que desmaiou em campo após infarto, mais impressionante ela se torna

Atleta ressuscita após passar 78 horas ‘morto’ ondres (BBC) - A recuperação do jogador de futebol do Bolton, Fabrice Muamba, que desmaiou em campo no sábado, dia 17, durante jogo do Campeonato Inglês está sendo rotulada de “milagrosa”. O atleta de 23 anos teve uma parada cardíaca às 18h13 e seu coração voltou a funcionar novamente apenas às 19h31. Segundo o médico de seu clube, ele esteve “morto” durante longos 78 minutos. Mas como isso é possível? Os detalhes completos ainda não são conhecidos, mas a explicação mais provável e sugerida por envolvidos em sua recuperação é a de que, mesmo enquanto seu coração parou de funcionar, ele reteve algum tipo de vida em seu sistema circulatório. O ataque cardíaco que o meiocampista sofreu fez com que o co-

L

ração não se contraísse e impulsionasse o sangue pelo corpo. No entanto, mesmo quando isso acontece, alguma atividade elétrica pode ainda estar ocorrendo no interior do coração. Se é esse o caso, uma das seguintes situações pode estar acontecendo: 1) o coração pode desenvolver um ritmo anormal, conhecido por fibrilação ventricular, em que ele treme como uma gelatina; 2) ou ele pode desenvolver uma taquicardia ventricular, quando ele fica fora de controle; 3) outra explicação é ele ter desenvolvido uma atividade elétrica mínima em que há um ritmo organizado, mas não contrações cardíacas Em alguns casos, podem ocorrer uma alternância entre os três estados. O importante é que a reanimação cardiopulmonar (RCP) comece o quanto an-

tes. O procedimento bombeia artificialmente o sangue pelo corpo, dando um tempo maior para que os médicos encontrem uma maneira de fazer o coração voltar a funcionar. Cada minuto de atraso para o início da RCP reduz as chances de sobrevivência em 10%. Neste aspecto, o jogador teve sorte. No estádio de White Hart Lane, havia uma equipe completa de médicos equipados. Havia ainda um cardiologista na arquibancada, que se juntou rapidamente aos que prestavam socorro ao jogador. Mas apenas a RCP não basta, já que o procedimento só dá à vítima de uma parada cardíaca uma chance de 5% de sobrevivência. Patrice Muamba recebeu também oxigênio e choques de um desfibrilador para fazer

o coração voltar a trabalhar. Ele foi rapidamente levado de ambulância a um hospital, recebendo outros choques antes que o coração infartado funcionasse novamente. Mas estaria ele mesmo morto? “Diria que sua vida estava em jogo”, afirma Cathy Rossa, da ONG britânica British Heart Fundation. “Você pode ter um ataque cardíaco e não existir atividade elétrica. Mas quando isso acontece, é muito difícil ressuscitar alguém”, diz Cathy Rossa. “Os que prestavam ajuda a ele deviam estar tendo algum tipo de resposta, porque de outra forma você não prossegue fazendo RCP por tanto tempo”, acrescenta. “Mas, quando há alguma coisa, você continua. Setenta e oito minutos é muito tempo, embora não seja inédito.”

Paramédicos socorrem Muamba, que teve parada cardíaca

Programa tenta evitar cegueira em diabéticos Rio (AE) - Um projeto piloto, lançado no Rio para prevenir a cegueira entre jovens diabéticos, mostrou que é grande o número de pacientes que desconhecem ter a lesão inicial. Se tratada essa lesão, a doença pode ser reversível. Dos 124 jovens testados, em seis meses, 26% precisavam de tratamento. Nenhum tinha conhecimento do problema. O programa Oftalmologista Amigo do Jovem Diabético está prestes a ser lançado em São Paulo. “Nossa intenção é reduzir a perda visual relacionada a diabete. A retinopatia é assintomática, silenciosa e tem a ver com a falta de controle da diabete”, afirma a endocrinologista Solange Travassos, presidente da União das Associações de Diabéticos do Estado do Rio (Uaderj) e coordenadora do projeto. O nível alto de açúcar no sangue causa lesões nos vasos sanguíneos que nutrem a retina. São lesões pequenas, que provocam visão desfocada, e podem ser identificada por um exame de fundo de olho, feito com a pupila dilatada. Se não forem tratadas, o paciente pode ter um sangramento repentino, com descolamento da retina. “Se isso ocorre com paciente de plano de saúde, ele corre para o hospital e faz cirurgia a laser. Na rede pública de saúde, a fila tem 300 pessoas e até ser atendido, o jovem ficará cego”, diz Solange. A retinopatia costuma aparecer a partir da adolescência e causa problemas de visão para mais de 90% após 20 anos de doença. A recomendação é que o paciente faça um exame de fundo de olho anual a partir da adolescência. Já as crianças devem começar a ser examinadas entre 3 e 5 anos depois dos primeiros sintomas. Numa parceria entre a Uaderj e a Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO), com apoio da Sanofi Diabetes, oftalmologistas de todo o Estado foram convidados a participar da campanha. Eles deveriam se comprometer a atender dois pacientes carentes por mês. Se identificado o problema no início, fariam o acompanhamento. A lesão grave é encaminhada para a Uaderj, que busca a cirurgia na rede pública. “Isso é o mais difícil. O nosso foco é identificar os casos leves, que podem ser revertidos”. Em seis meses, 50 médicos aderiram à campanha. O objetivo, agora, é expandir a rede para o interior do Estado. “Já estamos em conversas com São Paulo e queremos que esse seja um projeto nacional”, afirmou Solange. Um dos beneficiados é o ator João Fernandes, de 12 anos, que atuou na novela Cordel Encantado. Diagnosticado aos 4 anos, ele também já faz o acompanhamento com um oftalmologista.


14

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

quadrantes

Domingo | 25 de março de 2012

JOSÉ ARNO GALVÃO [ Advogado ]

Coincidências á lugares cujo encanto, cuja magia, permanece na nossa lembrança indiferente ao passar do tempo, vez por outra vindo visitar-nos, como fez o coqueiro plantado pelo meu Pai e que ainda lá está, no sítio que agora pertence a familiares de Titio, Wilson Galvão, irmão dele. Alguns desses lugares estão já desaparecidos, como a “lagoinha”, a pequena lagoa nos fundos do sítio do meu avô José Mamede lá em “Pernambuquinho”, município de Tibáu do Sul, e o “Lourenço”, a prainha próxima onde mantinha ele um viveiro para engorda de peixes, hoje engolidos ambos pela “lama crescida”, como o povo chamava a invasão do mangue quando a lagoa de Guarairas expandia sua bacia por conta do assoreamento provocado pelas cheias dos rios que a alimentam. Outros desses lugares continuam presentes, mas nem sempre são percebidos todo o tempo, como à espera de um sinal. Por outro lado, acontecem na vida algumas coincidências, umas até constrangedoras, como as que ocorrem principalmente a quem é dado à prática daquela diversão tão popular de falar da vida alheia: está falando de alguém quando a vítima aparece de supetão, levando alguns menos afeitos a tal esporte a ficarem um tanto contrafeitos, enquanto os veteranos simplesmente mudam o rumo da con-

H

versa sem alterar seu ritmo. Penso que essas coincidências acontecem com todo mundo. Não falo de premonição, de sentir antecipadamente que algo vai acontecer. Falo daqueles fatos que ocorrem sem qualquer ligação entre eles, sem relação de causa e efeito. Recentemente, tive de ir ao Tribunal de Justiça e, seguindo pela avenida Rio Branco, tomei a rua Professor Zuza, entrando na rua Santo Antônio. De um momento para o outro, mil lembranças acudiram-me do tempo em que, estudante do Colégio Marista, por lá andava, naquela faina de todo jovem normal, aquilo hoje chamado de paquera. Ainda hoje, embora não conheça mais ninguém morando por ali, a rua Santo Antônio permanece um lugar de deslumbramento, de lembrança das amigar que lá cultivei, das residências por mim frequentadas, inclusive a do Dr. Rui Barbosa, o então muito conhecido secretário da Junta de Conciliação e Julgamento, com cuja filha, Tereza, mantinha uma conversa que nunca terminava. Dos dias em que por lá andei apoiado numa bengala, para impressionar, depois de ter extraída uma unha do pé. Das caronas que pegava no bagageiro da bicicleta de Helcio, eu que nunca aprendi a andar de bicicleta e que não tinha chance em disputar o carro de meu

Pai com meus irmãos mais velhos. Dias depois, chegando ao escritório, enquanto eu verificava alguns documentos, Brunna, a recepcionista, informou que o Dr. Fernando Cysneiros pedia minha presença na sua sala. Como eu demorasse, chega Fernando, acompanhado de duas pessoas, uma senhora e um senhor mais moço. Ela, sem esperar que alguém dissesse algo, foi perguntando se não a estava reconhecendo. Era uma amiga daquele tempo, acompanhada de seu filho. Enviuvara e foi dando-me notícia das pessoas que conhecemos, de namoradas que tive, enquanto perguntava por meu companheiro daquele tempo, Helcio Muniz, cuja lembrança era mais cara a ela. Tive e dei notícias. Recebi mais do que dei, pois de Helcio, com quem perdi o contato, sei apenas que anda por cá ainda. Sei dele pelo que me diz Zenia, sua irmã. Das antigas namoradas o que me disse apenas confirmou o quanto a vida pode maltratar alguém. Marilene, vítima de um mau casamento, nem lembra aquela moça bonita de outrora, enquanto Claudette já morreu. Marilene, morena, era vivaz, alegre, feliz e linda. Estudava no Colégio de Padre Eimard, enquanto eu era aluno do Marista. Conhecemo-nos e foi amor à primeira vista. Namoramos algum tempo

até o fora que dela recebi. Mas continuei frequentando sua casa e soube, por ela mesma, de seu novo namorado, alguém que nada tinha a ver conosco. Mas ela estava apaixonada e terminou casando com ele, não sem antes, já morando na avenida Afonso Pena, promover meu namoro com sua irmã Claudette, aloirada, mais pequena que a irmã. Namoro feito, geralmente é efêmero. E esse não fugiu à regra. Sentindo não ser tão atraente para mim como a irmã fora, tentava ela causar-me ciúmes. O jogo logo cansou-me e, como exceção à regra por mim próprio traçada, tomei a iniciativa de sair da jogada. A última notícia que tinha de Marilena datava de uns vinte anos e fora transmitida por Marconi Grevi, o qual, à época, era apontado como meu rival. Disserame ele que Marilene, depois de sofrer maus tratos, inclusive físicos, do marido, resolvera separar-se dele. E, vez por outra, aparecia no seu escritório. Mas, nunca consegui revê-la. Aliás, foi na casa de Marilene, na festa de seu aniversário de 15 anos (naquele tempo, salvo o baile das debutantes, festa de 15 anos era feita em casa), que tomei o maior porre da vida. Bebi todas e de tudo, acompanhado de Helcio. Fomos levados para casa por Picado, que, contou ele depois, encontrounos adormecidos na esquina da rua João Pessoa com a rua Princesa Isabel. Acordei pela manhã com o quarto revirado, roupa jogada por todo canto. E uma ressaca de matar. Passei uma semana doente. Mas serviu. Primeiro, nunca mais tive ressaca. Segundo, aprendi os limites da bebida.

Humor Fino [ Amâncio ]

CARMEN VASCONCELOS [Poeta ]

NELSON PATRIOTA [ Escritor ]

Mas tudo é muito mais

“Chão dos Simples”, do livro ao palco

ão vou repetir o que aconteceu por aqui semana passada, pois todo mundo já sabe. Mas tudo, ou quase tudo, é muito mais complexo do que se arrojam a declarar os arrojados no primeiro tempo. Sofri um assalto uma vez, tomei um bofete na cara que me entortou os óculos. O cara queria me tomar o carro, mas os meus e outros gritos na rua fizeram com que ele corresse, levando só o celular. Deixou-me, ele e seu colega, que no momento rendia minha prima a meu lado, a chave do meu carro, com a qual eu dei partida no veículo para ir atrás deles. Em vão. Na esquina, um outro veículo os aguardava. Quem estava nos prédios próximos viu quando arrancou levando os dois. Tudo o que eu queria naquele momento era bater no assaltante até cansar. Não pude. Não poderia, mesmo se o tivesse alcançado, porque não teria forças, e porque, eu soube depois, o outro assaltante portava uma arma. Eu poderia ter morrido. Em vez disso, amarguei a raiva. Entendo na pele o sentimento de quem sofre um assalto com agressão. É um ódio que toma conta do seu corpo inteiro. Eu tremia, não de medo, mas de uma raiva fervente. Ceguei. Se eu tivesse uma arma e soubesse atirar, talvez eu tivesse atirado, e é justamente por saber disso e por outras crenças minhas que não tenho arma, nem sei atirar e defendo o desarmamento da sociedade com unhas e dentes. Infelizmente, dissemos não ao desarmamento. Essa coisa de dizer que homens de bem devem andar armados e bandidos devem morrer não resolve nada. Nos confrontos armados, morrem muito mais assaltados que assaltantes. Quando, lá atrás, fizemos o pacto social, quando formamos o Estado, foi porque compreendemos que é necessária a organização social e que a vida pública deve seguir regras. Não temos licença para matar, nós abrimos mão disso há muito tempo. Aliás, nem na nossa ordem jurídica se encontra prevista a pena de morte, a não ser em caso de guerra declarada. A guerra contra os bandidos – ainda - é travada no âmbito da polícia e do judiciário – do Estado, portanto – e embora seja compreensível a revolta pela ausência do Estado (e como se ausenta), não é compreensível que alguém se arvore em policial ou juiz sem estar para isso investido. Compreensível é a privação de sentidos, a raiva incontrolável que nos faz partir para o ataque à guisa de defesa. Compreensíveis à luz do que são: atos impulsivos e destituídos de razão. Mas não é compreensível a utilização de sofismas e paralogismos pretensamente racionais (como por exemplo: bandido bom é bandido morto, homens de bem têm o direito de se defender e outros mais) para justificar atos não racionais, atos cometidos em momentos de fúria. Não dá para abrir mão do Estado. O homem é bom e a sociedade o corrompe? Não, o homem é egoísta e dominador, e a organização da sociedade existe para conter isso. A vida pública possui regras, ao contrário da vida íntima e privada, espaço no qual temos o direito de exercitar a nossa liberdade de fazer o que bem entendermos. A ironia é que muitos dos que se acham no direito de quebrar as regras do espaço público se acham também no direito de ditar a vida entre quatro paredes. Muitos dos que decretam a pena de morte como algo a ser executado à margem do sistema legal se arvoram também no direito de julgar e enquadrar a intimidade alheia. Somos mesmo uns boçais.

uando o ator Lenício Queiroga se retirou dos palcos da vida, no dia 21 de fevereiro de 2009, aos 58 anos de idade, era um sábado de carnaval, por ironia ou fatalidade. A data se esboroou nas névoas do tempo. Lenício, porém, deixou na memória de uma geração de natalenses as lembranças mais vívidas do que fora a dramaturgia nos tempos da cólera “manu militari”. Sua encarnação antológica da professora histriônica e autoritária na peça “Apareceu a Margarida”, de Roberto Athayde, na ribalta do TAM, alçaria voo para outros palcos em sentido descendente na geografia do país, conquistando prêmios e consagração popular. Atuou ainda no filme “Boi de Prata”, de Augusto Ribeiro Dantas (1980). Mas o cinema não era a sua seara. Logo trilhou outros rumos, agora por detrás das cortinas, encenando, dirigindo, escrevendo. De fato, quando retornou ao convívio natalense no fim dos anos 1980, Lenício já trabalhava num projeto arquitetado duas décadas atrás: dar forma dramática a alguns contos do livro “Chão dos Simples”, obra que o impressionara deveras, do es“Única experiência critor Manoel Onofre Jr. A pe‘autoral’conhecida ça, portando o mesmo nome de Lenício Queiroga, do livro, seria levada aos pal‘Chão dos Simples, a cos do Teatro Alberto Marapeça: adaptação dos nhão no dia 24 de julho de contos de Manoel 1997, com boa resposta do Onofre Jr.’, acaba de público, embora por curta ser publicada, com temporada, como costuma justa razão, por acontecer com as iniciativas iniciativa desse dramatúrgicas domésticas. escritor”. No ano seguinte, a peça voltaria a ser montada no mesmo teatro por dois dias, sempre sob a direção de Lenício Queiroga. Lembremos ainda que o grupo Aquarius, responsável pela montagem da peça, foi idealizado e criado pelo próprio Lenício. Única experiência “autoral” conhecida de Lenício Queiroga, “Chão dos Simples, a peça: adaptação dos contos de Manoel Onofre Jr.”, acaba de ser publicada, com justa razão, por iniciativa desse escritor. Antes de qualquer coisa, porque se trata de um trabalho criterioso de Lenício, na medida em que verte para a linguagem presencial e vívida do teatro aquilo que era, até então (e assim permaneceria) pura matéria literária, tessitura estática e estética que só a imaginação do paciente leitor é capaz de animar. O dramaturgo Racine Santos, num texto escrito à guisa de prefácio ao livro, observa: “A proposta de Lenício é moderna e audaciosa, fazendo com que a ação se passe no plano da memória, dispensando assim uma ação dramática linear e personagens condutores do enredo. As situações se desenrolam sem uma lógica aparente, numa sucessão arbitrária, como é o sonhar”. De fato, com esse artifício próprio dos herdeiros da Cherazade das “Mil e Uma Noites”, os contos se encadeiam e dialogam entre si, numa lógica diferente daquela que rege a narrativa literária que lhes impôs Onofre Jr., cuja característica mais saliente é justamente o fato de serem estanques em si mesmos. Como a cada novo paradigma corresponde uma nova linguagem, só podemos convir que Lenício lançou mão de um recurso ágil e inteligente para dar corpo ao seu projeto longamente sonhado. Dentre as histórias que animam o palco de “Chão dos Simples”, há farsa, drama, tragédia, alternadamente, o que garante ao espetáculo um dinamismo de telenovela, tal a velocidade com que as histórias se sucedem umas às outras, às vezes com apenas dois personagens em cena, como na Cena IV, “O Cigano João Garcia”, outras vezes com os seis atores do elenco, como na Cena X, “Dia de Juízo Final”. Ao publicar esse texto, Manoel Onofre Jr. dá indiretamente uma contribuição singular ao repertório da dramaturgia potiguar, ao mesmo tempo em que retribui o esforço intelectual de Lenício Queiroga, retirando-o de detrás das cortinas para o centro do palco, onde os holofotes podem agora projetá-lo como autor, sem demérito para seu papel de diretor do espetáculo e, eventualmente, de ator e narrador.

N

Q

CLÁUDIO EMERENCIANO [ Professor da UFRN ]

A percepção e a vida udo está dentro de nós. A percepção da beleza e dos encantamentos da vida promove germinação sem fim dos mais puros, incontidos, indestrutíveis e transcendentes sentimentos humanos. Há, na condição humana, junção, amálgama e simbiose entre o ver e o querer, o desejar e o fazer, o sonhar e o buscar, o nascer e o renascer. Numa das mais belas e comoventes passagens da vida de Jesus (descrita, além dos Evangelhos, entre outros, por Daniel-Rops, Renan, Shollem Asch, François Mauriac, Perez de Urbel e Plínio Salgado), a conversa do Mestre com Nicodemus revela a dimensão e o significado do renascer da humanidade a cada instante, em cada passo do viver, ensejando-lhe permanente e interminável ascensão espiritual, moral, ética e cultural. A dimensão, a singeleza e o fascínio da vida estão em manifestações que nos cercam, envolvemnos no cotidiano, sem que delas captemos, sequer, seu sentido, peso e contribuição para o nosso estado de espírito. Chateaubriand entendeu tudo isso ao dizer que os homens deveriam interiorizar as belezas naturais, como a exuberância da vegetação, a multiplicidade do colorido nas flores e nas rosas, a placidez dos rios, a sensação de infinito nos céus, mares e oceanos, o cantar dos pássaros, a monumentalidade das planícies, das pradarias e das estepes, o uivar dos ventos, a majestade das montanhas, os enigmas e as veredas das florestas, a tonitruância das chuvas, mas, acima de tudo, o irradiar do sorriso e da ternura de uma criança, do afago e do olhar de uma mãe acalentando o filho, da pureza dos que distribuem verdadeiramente amor e fraternidade, enfim, tudo quanto sedimenta vínculos da vivência dos homens com Deus. Os tempos atuais não são obstáculos, apesar de tudo, a essa inserção dos homens na real substância da vida. Os homens abdicam, renunciam, esquecem e renegam, por ações e falsas prioridades, o que lhes facultaria compreender a vida. Não se pode ignorar o inesgotável e imprevisível atributo do homem para tudo captar e entender. Mario Vargas Llosa (Nobel da literatura), em “A verdade das mentiras”, uma série de ensaios sobre geniais ficções no século XX, diz que os romancistas são capazes de capturar as verdades que se ocultam por detrás do funcionamento da sociedade e do recôndito dos corações dos homens. Entre os trinta e cinco ensaios, surpreendeu-me a incursão em “A casa das belas adormecidas”, do japonês Yasunari Kawabata, um livro que evoca sonhos e fantasias tão enleantes quanto “As mil e uma noites”. Com uma diferença: não há ruptura ou antagonismo entre a ficção e a realidade, o pensar e o agir dos personagens ante circunstâncias hoje reais. Mas há um momento, em qualquer parte do mundo, no Brasil, na China, no Canadá, na Rússia, nos fiordes da Escandinávia, no norte da África, nos picos do Tibet, na placidez de águas represadas em pequenos riachos, cercados de cerejeiras, no Japão, nos pampas, na

T

cordilheira dos Andes, na Islândia e nos paradisíacos Mares do Sul, em que o tempo parece parar. Inclusive no Saara. Na Ásia somente no verão. É aquele instante que precede ao entardecer propriamente dito, ou seja, a dissipação da luz do dia e o domínio do manto es“Tudo está dentro de curo da noite. Há uma espénós.A percepção da cie de sensação de paz, de êxbeleza e dos tase, de desprendimento das encantamentos da pessoas em relação aos problevida promove mas do mundo. Seria essa ocagerminação sem fim sião propícia à reflexão e ao dos mais puros, despojamento interior, exorincontidos, cizando-se vaidades, ódios, indestrutíveis e ressentimentos e egoísmos? transcendentes Tom Wolfe, no realístico e imsentimentos pactante “A fogueira das vaihumanos.Há,na dades”, descreve o contraponcondição humana, to entre os conflitos dos persojunção,amálgama e nagens, vaidosos, egoístas, simbiose entre o ver e ambiciosos, hipócritas, desuo querer,o desejar e o manos, e o entardecer em Mafazer,o sonhar e o nhattam, com sua mensagem, buscar,o nascer e o tão nítida e perceptível, de serenascer.Numa das renidade e paz. mais belas e José Lins do Rego e Gracicomoventes liano Ramos captaram circunspassagens da vida de tâncias de eternidade do entarJesus (descrita,além decer na caatinga e no agreste dos Evangelhos,entre nordestinos. Luiz Gonzaga deoutros,por Danielcifrou essa linguagem univerRops,Renan,Shollem sal de harmonia e beleza, que Asch,François concita a humanidade a entenMauriac,Perez de der e a partilhar da Criação. Urbel e Plínio Revela-se ali um desafio: cada Salgado),a conversa pessoa ser Homem, e não dedo Mestre com cair para a simples condição de Nicodemus revela a indivíduo; consagrar o univerdimensão e o sal. Todos perceberem que a significado do violência aniquila a consciênrenascer da cia do bem. Eis por que Thomas humanidade a cada Merton disse que nada substiinstante,em cada tui o silêncio para o homem passo do viver, dialogar com Deus; sentir o elo ensejando-lhe de amor entre Ele e a humanipermanente e dade. Não permitamos a erointerminável ascensão são do amor, que é a identidaespiritual...” de do homem com Deus. Não esqueçamos que amar é também uma questão de fé e opção de vida. Não aceitemos o desfecho, como no fim da belíssima canção de Pablo Sorozábal (“Não pode ser”): “Eu gritei a quatro ventos, não soubestes responder, calastes teus sentimentos, Tanto tempo te esperei, que já não sei o que sinto”. Sentir e perceber para viver.


Domingo | 25 de março de 2012

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 15

Decisão da maior rede social do mundo de entrar na bolsa de valores desencadeou questionamentos entre especialistas em finanças. Afinal de contas, o Facebook vale mesmo 100 bilhões de dólares? [ INTERNET ]

Mercado questiona valor do Facebook PAUL SAKUMA/AP/AE

ova York (AE) - Afinal, o Facebook vale US$ 100 bilhões? Essa é uma pergunta que tem sido constante no mercado após a empresa anunciar que pretende levantar US$ 5 bilhões em sua oferta pública inicial de ação (IPO, na sigla em inglês) em maio deste ano. Se as estimativas se confirmarem, o valor inicial de mercado da empresa pode chegar a US$ 100 bilhões, superando os US$ 23 bilhões do Google em sua oferta em 2004. Uma enquete aberta em 1º de fevereiro deste ano pela revista The Economist em seu portal aponta que a grande maioria dos votantes não acredita em um valor tão alto. De 12.685 participantes que votaram até as 11h40 (de Brasília) de 21 de março, 82% não acreditam que a empresa seja tão valiosa, contra 18% que acreditam que a rede de relacionamento tem esse valor de capitalização de mercado. No entanto, só depois que as ações começarem a ser negociadas efetivamente é que se poderá ter uma ideia do real valor de mercado da companhia. Isso porque muitos investidores, por exemplo, compram na oferta com intuito de vender os papéis na primeira oportunidade de valorização. Outros, vendem no giro da estreia dos títulos na bolsa. Nesse sentido, alguns analistas recomendam esperar passar o frisson do IPO para então avaliar as perspectivas de ganhos no longo prazo, como David Rolfe, chefe de investimentos da corretora Wedgewood Partners, de Saint Louis, no Estado de Missouri. “Como nosso horizonte é de cinco anos ou mais, temos bastante tempo para avaliar o valor de mer-

Nova tecnologia pode levar o ‘face’desaparecer em 10 anos

N

Crescimento meteórico levará Mark Zuckerberg ao topo da lista dos mais ricos do mundo

cado e as perspectivas do Facebook no longo prazo”, completa Rolfe. Dos 19 IPOs de mídias sociais feitos em 2011, ao redor de 82% estavam sendo negociado no mesmo preço de estreia ou abaixo dele no final de dezembro do ano passado, segundo levantamento feito pelo site especializado Mashable. O fato é que hoje, o Facebook é uma empresa com receita de US$ 3,711 bilhões, de acordo com o documento enviado à Securities and Exchange Commission (SEC, a CVM dos EUA). Desse total, US$ 2,067 bilhões se referem apenas aos EUA e US$ 1,644 bilhão ao “resto do mundo”. O potencial de expansão dessa receita é que vai determinar as cotações do papel em Bolsa. Até agora, o faturamento com anúncios tem crescido bem, pelo menos quando comparado

com o US$ 1,971 bilhão de 2010 e os US$ 777 milhões de 2009. O economista da CLSA, James Lee, enxerga números robustos para a empresa daqui para frente. Ele estima faturamento de US$ 14,2 bilhões nos próximos quatro anos e com isso consegue enxergar um valor de mercado de US$ 100 bilhões a US$ 130 bilhões para a companhia. De todas as ações do Facebook, apenas ao redor de 5% estão sendo oferecidas neste IPO. O restante já foi distribuído por meio de certificados de ações para um número bem mais restrito de pessoas, sendo o majoritário o criador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg (28,4%). Os demais são funcionários, ex-funcionários, investidores individuais e investidores corporativos, como a Microsoft e ANA SILVA

De acordo com estimativa da iCrossing, barreira de 1 bilhão de usuários será quebrada em agosto

Trunfo e risco na legião de usuários Nova York (AE) - No documento que o Facebook apresentou à Securities and Exchange Commission (SEC, a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos), de mais de 150 páginas, a empresa deixa claro que seu maior trunfo é também sua maior fragilidade: quase 1 bilhão de usuários ou 845 milhões de usuários ativos até 31 de dezembro para ser mais preciso. A barreira do 1 bilhão, no entanto, deve ser quebrada em agosto deste ano, estima a empresa de marketing digital iCrossing. São as informações fornecidas gratuitamente por esses usuários que permitem que a empresa as repasse a seus anunciantes. Um dos dados mais preciosos para os anunciantes é o botão “Like”(ou “curtir”), que mostra o que os usuários gostam de consumir, ler, onde gostam de ir, enfim, aponta tendências para as mais variadas áreas. Em 2011, a empresa teve 2,7 bilhões de “curtir” e isso permite direcionar os anúncios diretamente na página do usuário de acordo com seus gostos. O risco está em esses usuários migrarem para outra rede social, conforme admite o Facebook no prospecto preliminar da operação. A

companhia lembra que outras redes sociais ganharam rapidamente popularidade para depois experimentarem o declínio, muitas vezes precipitadamente. “Não há garantia de que não iremos experimentar similar erosão da nossa base ativa de usuários ou dos níveis de comprometimento”, diz o documento. O Facebook reconhece que se houver falha na retenção dos usuários existentes ou na adição de novos, ou se os usuários reduzirem o nível de comprometimento com o serviço, terá impacto direto na receita, comprometendo os resultados. “O tamanho da nossa base de usuários e o nível de comprometimento deles são críticos para o nosso sucesso”, diz a empresa. Existem ainda os riscos econômicos - como volatilidade cambial e alta de juros - comuns a qualquer empresa. Segundo o FB, as mudanças no câmbio em vários países e em particular, o fortalecimento do dólar, irão afetar negativamente a receita e os resultados operacionais expressos em dólares americanos. No ano passado, as perdas em moedas estrangeiras somaram US$ 29 milhões. Para aliviar essas perdas, a empresa pen-

sa, no futuro, em entrar no mercado de derivativos ou utilizar outros instrumentos de hedge para os riscos em moeda estrangeira. Outros riscos estão em mudanças regulatórias e em ações judiciais. A mais recente ação contra o FB é da empresa Yahoo!, que está processando a rede social por infringir 10 patentes, cuja possibilidade de ocorrer já era vislumbrada pelo Facebook no documento enviado a SEC. A empresa informa que já está envolvida atualmente em uma série de processos judiciais. A companhia entende que o aumento da competição e a sua própria relevância poderá resultar em aumento do número de ações judiciais relacionadas a patentes e outras propriedades intelectuais. O Facebook ainda não anunciou onde irá listar suas ações, se na Nasdaq ou na New York Stock Exchange (Nyse). O diretor-gerente sênior da FTI Consulting, Jason Frankl, disse à Agência Estado que se a operação for vista como a do Google, a história diz que a vantagem está com a Nasdaq, onde estão gigantes da área de tecnologia como Apple, Google, Oracle, Microsoft, Intel e Amazon.

Goldman Sachs (menos de 1%). Até mesmo dois famosos desafetos de Zuckerberg, os gêmeos Cam e Tyler Winklevoss possuem um pedacinho do Facebook, com 0,22% cada um. Se o Facebook seguir com seu crescimento meteórico, Zuckerberg certamente conseguirá subir vários degraus no ranking dos bilionários da Forbes, mesmo com salário anual base de US 1 por ano, que é o que irá ganhar a partir de 2013, seguindo exemplo do falecido Steve Jobs, da Apple. Por enquanto, Zuckerberg ocupa a 35ª colocação da lista da Forbes, com US$ 17,7 bilhões. Já aos bancos que subscreverem ao IPO, o Facebook irá pagar 1,1% de comissão, uma taxa bem abaixo da paga por grandes companhias, que foi de 5,48% em média.

Nova York (AE) - O número de desafetos, inimigos e críticos do Facebook é um grão de areia perto dos quase 1 bilhão de usuários ativos e fiéis que a rede social conquistou nos últimos anos, mas parece ser crescente. O professor Eben Moglen, que leciona na Escola de Direito da Universidade de Columbia, em Nova York, há 25 anos, está no primeiro grupo. O professor, que trabalha no desenvolvimento de um software gratuito - FreedomBox - que poderá ser baixado pela internet, sem licença de uso, de modo a permitir a navegação na internet com mais privacidade, ataca a invasão de privacidade da rede social para usar o termo mais politicamente correto. Espionagem é a palavra usada pelo professor Moglen. “O motivo pelo qual o Facebook está tão enorme está no seu valor por espionar. Não há outro lugar no mundo para espionar centenas de milhares de pessoas com tanta eficácia”, disse à Agência Estado. “A oferta do Facebook é pequena, de alguns bilhões de dólares. A Cisco recentemente comprou uma companhia de stream vídeo por US$ 5 bilhões, que é mais ou menos todo o dinheiro que o Facebook vai levantar. A razão pela qual o Facebook é tão importante não é pelo negócio em si ou por prover rede social e ganhar em média US$ 5 por pessoa (com anúncios)”. Como empresa de capital aberto, o Facebook terá de se adaptar

rapidamente se não quiser correr o risco de desaparecer. “A relação do Facebook com o mundo secreto é crucial para eles e uma vez que eles se tornem companhia aberta eles terão de tratar isso de modo diferente. Daqui a um ano estaremos falando em como o Facebook teve de se ajustar para ser uma empresa pública”, disse. Moglen acha que o movimento contrário ao Facebook deve ganhar força e acabará perdendo espaço para a concorrência, especialmente se o usuário perceber que poderá ter maior controle e sigilo de suas informações. Na Europa, já existe movimento em direção a mudança de regulação para garantir maior privacidade nas redes sociais. Esse movimento foi iniciado após uma campanha de três anos liderada por um estudante de direito da Áustria Max Schrems, que exige que haja regulação que obrigue o Facebook a deletar todas as informações que possui de seu banco de dados caso o usuário assim o deseje. Ele próprio exigiu na Justiça que o Facebook o entregasse todos os dados que tinha sobre ele. O resultado foi um documento de 1.222 páginas, contendo inclusive dados que ele já havia apagado. “Quando falo que em até 120 meses o Facebook não existirá mais, estou falando literalmente a verdade. Do ponto de vista tecnológico, o Facebook será substituído”, garante Moglen.


16

geral

Natal | Rio Grande do Norte| Domingo | 25 de março de 2012 EMANUEL AMARAL

Atraso no pagamento ou falta de quitação da licença anual de circulação está entre os principais motivos de apreensão de veículos no Rio Grande do Norte, informa o Departamento Estadual de Trânsito

[ TRÂNSITO ] No Rio Grande do Norte existem

80 mil veículos com algum tipo de irregularidade

Mais de 25 mil veículos estão circulando de forma irregular M ossoró - A frota de veículos cresce a passos largos ano após ano. No mesmo ritmo, cresce também o número de veículos circulando sem licenciamento, ou seja, de forma irregular. De acordo com o Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Norte (Detran-RN), no final de 2011, mais de 25 mil veículos, de várias marcas e modelos, estavam nas ruas de Mossoró sem a devida licença, representando quase 25% da frota local (110.712 veículos, segundo o setor de estatística do Detran). Em todo o Rio Grande do Norte, existiam 80 mil veículos com esse tipo de irregularidade no mesmo período, representando 27% da frota de 877.860 veículos. O não pagamento anual da licença de circulação está entre os principais motivos de apreensão de veículos no Rio Grande do Norte. Muitas vezes, os proprietários não pagam o tributo por vários anos seguidos e, quando são pegos por algum departamento de polícia de trânsito, acabam deixando o carro ou moto nos pátios dessas instituições. O resultado são pátios cheios de veículos, muitos deles novos ou em excelente estado de conservação. No pátio do Departamento de Polícia Rodoviária Federal (DPRF), por exemplo, existem cerca de 300 veículos à espera dos seus proprietários. Isso, sem contar aqueles que foram envolvidos em acidentes. O chefe-substituto do DPRF em Mossoró, inspetor Iatamyr Gurgel, já tinha conhecimento que existia uma grande quantidade de veículos circulando sem licenciamento pelas ruas da cidade. Entretanto, ele tomou um susto ao saber que se tratam de 25 mil motos, carros, caminhões, entre outros, trafegando irregularmente. Iatamyr Gurgel reconheceu que a fiscalização não está à altura da frota e observou que as cidades pequenas também concentram um grande número de veículos sem licenciamento. “Praticamente não existe fiscalização no interior e, quando acontece, a preocupação maior é com o uso do capacete pelos motociclistas”, relatou o patrulheiro. O inspetor destacou que esse tipo de problema é ampliado quando um veículo muda de dono sem que seja feita a transferência da documentação para o novo proprietário. “Muitos desses veículos são

levados para o interior e “desaparecem” por lá”, contou Iatamyr. No pátio do Departamento de Polícia Rodoviária Estadual (DPRE) o cenário não é diferente. Entre centenas de veículos, muitos estão apreendidos porque os condutores não apresentaram o certificado de registro e licenciamento do veículo. O comandante do DPRE em Mossoró, capitão Maximiliano Luis Bezerra Fernandes, observou que a facilidade de comprar levou muitas pessoas a adquirir o transporte próprio. O problema, segundo o capitão, é que parte dessas pessoas não consegue pagar os impostos inerentes ao uso do veículo. “Tem veículo apreendido em nosso pátio que a dívida com impostos e multas é o triplo do seu valor. Ou seja, são carros e motos que nunca serão resgatados e acabam indo a leilão”, contou Maximiliano. O comandante assegurou que

Há veículo apreendido em nosso pátio que a dívida com impostos e multas é o triplo do seu valor” MAXIMILIANO BEZERRA Comandante do DRPE

existe fiscalização nas rodovias estaduais, seja nos postos fixos ou em operações móveis. “Estamos presentes nos acessos a Mossoró feitos por rodovias estaduais, atuando em Governador Dix-sept Rosado, Baraúna, Assú, Areia Branca, Tibau, entre outros municípios”, concluiu. A abordagem das polícias de trânsito em casos de veículos não licenciados prevê notificação quando o condutor apresentar o documento do ano anterior. “Esse documento é recolhido e o proprietário tem prazo de cinco dias para regularizar o veículo”, explicou Iatamyr. Se houver uma segunda abordagem com o veículo ainda irregular, a penalidade deixa de ser branda. “Nesse caso, o veículo é apreendido, é aplicada uma multa de R$ 191,00 (gravíssima) e o proprietário perde sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação”, concluiu Iatamyr Gurgel.

Detran diz que percentual está dentro da normalidade Os policiais que atuam no trânsito se surpreenderam com o grande contingente de veículos circulando sem o licenciamento. Entretanto, o Detran considera que o volume está dentro da normalidade. O coordenador de registro de veículos do Detran, Marcelo Galvão, relatou que anualmente é comum cerca de 25% da frota ficar inadimplente. “Está dentro do percentual histórico”, afirmou. Nem mesmo um decreto do Governo do Estado perdoando a dívida acumulada com Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) até 2010 para motocicletas de até 150 cilindradas vem contribuindo muito para reduzir o índice de devedores. “A lei é mui-

to boa. Beneficia muitos proprietários, mas a procura, até o momento, é muito pequena”, contou Marcelo. O borracheiro Fábio Soares de Lima pretende aproveitar o decreto para regularizar a sua moto. Fábio contou que o licenciamento está atrasado há quatro anos. “Passei um período desempregado e sem dinheiro para colocar a moto “em dia”. Mas vou aproveitar essa oportunidade e pagar os impostos de 2011 e 2012”, prometeu. Marcelo Galvão disse que não sabia informar quanto o Governo do Estado deixa de arrecadar por conta desse tipo de inadimplência, mas é certo que é muito dinheiro.


economia DÓLAR COMERCIAL Compra:R$ 1,8080 Venda:R$ 1,8100 DÓLAR PARALELO Compra:1,88 Venda: 1,98

[ SERVIÇO ]

TN e Receita fazem chat sobre Imposto de Renda Tribuna do Norte e a Receita Federal realizarão um chat, amanhã, para tirar dúvidas dos leitores sobre a declaração do Imposto de Renda 2012. Para participar, basta acessar o TN Online, no ender e ç o w w w. t r i b u n a d o n o r te.com.br, e acessar o link que será disponibilizado no horário previsto para o início do bate-papo, às 10h. Qualquer internauta poderá enviar perguntas, sem precisar fazer cadastro prévio. O bate-papo terá uma hora e meia de duração. A iniciativatambém realizada em 2011- é mais uma investida para esclarecer sobre o procedimento de entrega e sobre outras questões relacionadas ao imposto. Diariamente, a TN também tem publicado a coluna Pergunte ao Leão, por meio da qual os leitores podem enviar dúvidas também para técnicos da Receita. Nesse caso, as dúvidas devem ser encaminhadas com nome, e-mail e telefone para irpf@tribunadonorte.com.br. O temporada de entrega da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física foi aberta no dia 1º de março e termina no dia 30 de abril, exigindo dos contribuintes atenção para não errar a mão nem perder o prazo, erros que podem levar à malha fina e também render multa. De acordo com o auditor fiscal e chefe substituto da seção de orientação ao contribuinte da Receita Federal em Natal, Helcio de Jesus Silva Junior, 253 mil contribuintes deverão entregar a declaração este ano. Até a última sexta-feira, 43,8 mil , ou 17,3% do previsto, já haviam realizado o procedimento. “O ritmo está de 3 a 4 pontos percentuais acima do ano passado porque o programa foi disponibilizado com antecedência este ano. Quando começou o prazo muitos contribuintes já estavam com as declarações prontas ou mais avançadas”, observa Helcio. Durante o chat, amanhã, dúvidas como se o contribuinte está ou não obrigado a declarar e o que deve incluir na declaração estão as muitas que poderão ser esclarecidas. A missão de respondê-las ficará a cargo dos auditores fiscais da Receita Blidenor Braz Baracho e Andrea Castro de Albuquerque.

A

IMPOSTO DE RENDA

Pergunte

ao

leão Como faço para declarar a venda de um imóvel e posterior compra de outro em menos de 6 meses, com o objetivo de evitar a tributação. O imóvel comprado é mais valioso que o vendido. Basta preencher o Demonstrativo de Ganhos de Capital – disponibilizado no sítio da Receita Federal na internet (www.receita.fazenda.gov.br), e fazer a importação dos dados do Demonstrativo para a Linha 4 da Ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis” da Declaração/IRPF. As perguntas desta coluna são respondidas por técnicos da Delegacia da Receita Federal em Natal.Envie suas dúvidas com nome,e-mail e telefone para irpf@tribunadonorte.com.br

POUPANÇA HOJE 0,5575% CDB 9,29% BOVESPA - 0,02%

SALÁRIO MÍNIMO

R$ 622,00 TAXA SELIC

9,75%

TELEFONES ÚTEIS Receita: 3232-2200 Procon Estadual: 3232-6869 Procon Municipal: 3232-9050 DRT/RN: 3220-2000

MINERAÇÃO

Otacílio Carvalho,mestre em Geologia Econômica,fala sobre os desafios do setor no RN. PÁGINA 3 DÓLAR TURISMO Compra: R$ 1,7800 Venda:R$ 1,9200 EURO Compra:R$ 2,3900 Venda:R$ 2,5400

Editora: Renata Moura E-mail: renatamoura@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 25 de março de 2012


2

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 25 de março de 2012

JOAO LYRA NETO [ Jornalista]

Negócios &Finanças LUIZ ANTÔNIO FELIPE laf@tribunadonorte.com.br

Investigação mais rigorosa Tribunal de Contas do Estado (TCE) vem apertando o cerco aos administradores públicos que não zelam pelo dinheiro do contribuinte. O Tribunal deveria ter uma maior autonomia para detalhar as investigações e dificultar as ações daqueles que desejam impor prejuízos ao cidadão, desviando recursos de várias formas. Uma investigação mais rigorosa, sem temer pressões políticas e, acima de tudo, sendo transparente. No aspecto transparência o Brasil não é um País avançado, mas pode mudar muito se o cidadão e contribuinte denunciar as irregularidades que estão por toda a parte.

O

ATITUDE Merece elogios também as medidas do corregedor do Tribunal de Justiça, desembargador Cláudio Santos, em reduzir os custos cartoriais, também em benefício do cidadão. As ações do Ministério Público, do CNJ e, para completar, o novo Código Penal que vem aí com mais rigor.

Fábrica

Rodovias

O terreno está pronto para receber a Fiat, em Goiana, na Região Metropolitana do Recife. A terraplenagem da área principal foi concluída. Com isso, em abril, a montadora italiana iniciará a construção da fábrica em Goiana, avaliada em R$ 4 bilhões. A montadora vai produzir de 200 mil a 250 mil veículos por ano e gerar 4.500 empregos

A construtora Esse Engenharia está com pressa. Pelo menos em duas rodovias as obras estão aceleradas. Na RN que liga a BR 101 à praia de Pititinga, a pavimentação asfáltica já foi concluída. Também está avançada a obra de recuperação e duplicação da rodovia Olavo Montenegro, entre a avenida Maria Lacerda Montenegro e o Parque das Nações, em Nova Parnamirim.

GRÁFICA A partir de amanhã, até o dia 30 de março, o Sindicato e a associação das Indústrias Gráficas trazem para Natal, pela primeira vez, a Semana de Artes Gráficas (SAG), uma iniciativa da Abigraf Nacional, com a responsabilidade técnica da ABTG (Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica) e o patrocínio do Sebrae Nacional. O evento é gratuito. No ano de 2011 foram atendidos mais de 4 mil profissionais, nas diversas áreas gráficas, em todo Brasil.

Alíquota única O ICMS de 4% deverá ser aprovado se entrar em votação. A proposta do governo em cobrar uma tarifa única de 4% de ICMS para todos os manufaturados importados comercializados entre Estados deverá ser aprovada se entrar em votação no Senado, na visão do

ex-governador gaúcho Germano Rigotto. O acordo sobre a Resolução 72 já foi costurado dentro do governo. A questão é quando ela será levado ao plenário. Com a aprovação da Resolução 72 a concentração das importações ficará nos estados mais ricos.

FÁBRICA A construtora Estrutural acaba de inaugurar o estande de vendas do seu mais novo empreendimento, o Inova Home Place. O condomínio ficará na BR 101, próximo à antiga fábrica Brasinox, e ao final das obras do prolongamento da Omar O`Grady/Prudente de Morais estará em uma localização mais privilegiada.

1

A partir de hoje (25),a companhia aérea Webejt começará a oferecer dez novos voos,entre Ribeirão Preto (SP) e São Paulo (Garulhos),Brasília e Goiânia,Fortaleza e Recife,e São Paulo (Guarulhos) e Natal. Porto Alegre e Florianópolis também ganharão novos voos desde o Rio de Janeiro. As novas aeronaves da companhia -Boeing 737800 -,já estão operando entre o Rio de Janeiro, São Paulo,Belo Horizonte,Recife e Salvador.

2

A edição comemorativa de 20 anos da Feicon Batimat – Salão Internacional da Construção contará com expositores de 20 países,um dos maiores índices de participação estrangeira desta que é a maior feira de negócios da cadeia de construção civil da América Latina. Durante a feira,que ocorre de 27 a 31 próximo,em São Paulo, serão lançados no mercado nacional produtos de vários países.

3

Nada menos do que treze projetos em andamento aceleram o plano de expansão da rede hoteleira InterCity. O anúncio de novos empreendimentos marca a cobertura da rede em todo o Brasil, do Norte,em Manaus, ao extremo sul,em Rio Grande Administrando atualmente 18 unidades - 17 no Brasil e uma em Montevidéu, Uruguai -,a empresa já tem projetados outros 13 hotéis que devem ser inaugurados até 2014.

CULINÁRIA O Nordeste Culinária 2012 será realizado em Natal, no Praia Mar Hotel, em Ponta Negra, entre os dias 15 e 18 de abril O Rio Grande do Norte receberá pela primeira vez uma edição do Nordeste Culinária, com a presença de chefs e profissionais da culinária de vários estados estão sendo esperados para o encontro em Natal. As inscrições estão sendo realizadas.

LANÇAMENTO Natal recebe de 9 de outubro a 20 de novembro, a primeira edição da Casa Cor Rio Grande do Norte. O lançamento será amanhã (26), a partir das 16h, no Olimpo Recepções. Angelo Derenze, presidente do Grupo Casa Cor, estará em Natal prestigiando o lançamento e irá falar sobre as novidades em 2012. A mostra pertence ao Grupo Abril. FEIRAS Em acelerada expansão no Brasil, a Reed Exhibitions Alcantara Machado fechou, no começo de fevereiro, a compra da Equipotel, maior feira de hotelaria e gastronomia da América Latina. Com a aquisição, as feiras adquiridas passam a fazer parte de um calendário internacional de eventos. No Brasil desde 1997, a empresa iniciou sua atuação com cinco eventos, hoje conta com um portfólio de 46 e mais de 250 funcionários.

FÉRIAS Mais um período de 15 dias de férias, até 9 de abril. Fica como titular da coluna a jornalista Renata Moura (renatamoura@tribunadonorte.com.br), editora de Economia.

A má sorte da Sudene esestabilizada quando fechada pelo senador Beni veras e o ministro Fernando bezerra, a Sudene percorreu um caminho fora totalmente da sua atuação, cancelando os investimentos destinados à área do Norte Nordeste. Com o mesmo fim a Sudam sofreu as mesmas consequências e se viu fora dos fins para que fosse criada. No caso da Sudene, por interferência do ministro Ciro Gomes, da Integração Nacional e assessorando pela economista Tânia Barcelar, a entidade voltou a funcionar de forma menos comprometida. Na área do trabalho vai mantendo periodicamente quando necessárias reuniões do seu Conselho Deliberativo com governadores, deputados federais e empresários. São sempre importantes as reuniões do Conselho Deliberativo com a participação de representante dos estados, dirigentes de órgãos federais e presidente do Banco do Nordeste na votação de matérias solicitado pelos conselheiros. Criada no Governo do presidente Getúlio Vargas, a Sudene cresceu na gestão do economista Celso Furtado, em decorrência do seu

D

brilhante trabalho. O Nordeste com seus problemas econômiO Nordeste cos teve um avanço realmente precisa da enorme, com a apliSudene.É um órgão cação de recursos que pelo seu dos arts. 34/18. A trabalho em prol do saída do economisdesenvolvimento ta Celso Furtado não regional merece os teve nenhum efeito maiores referenciais negativo. O Governo que já fez e que Federal com a visão agora está fazendo. dos problemas dava Lamentavelmente,o apoio aos investiincêndio ali ocorrido mentos, atendendo destruiu esse aos pedidos do emtrabalho.” presariado, depois de devidamente estudados. O Rio Grandedo Norte, em época passada, foi beneficiado com a criação de uma fábrica de papel Incarton e com a participação da Ducal. Isso aconteceu no governo do Sr. Tarcísio Maia. A iniciativa e o trabalho da criação da Incarton foram do ex-governador Aluizio Alves. O Estado, sem duvida, ficou

com a sua economia mais assistida. Mesmo com as dificuldades existentes na época, conseguiu Aluizio Alves vencer as questões e as dificuldades. Este retorno da Sudene, subordinada ao Ministério da Integração, teve o incondicional apoio do ministro Ciro Gomes. A sua volta ao sistema de aplicação de recursos tinha uma função altamente significativa. Isso, evidentemente, teve a visão do ministro, um político ligado ao Nordeste. Embora com a redução do seu trabalho, sua participação era incontestável. Com um incêndio, acontecido há pouco, ficou a instituição sem condições de botar em dia o seu trabalho. É um desastroso acontecimento após o seu fechamento e sua consequente abertura. É um novo trabalho colocando a Sudene em um risco. O Nordeste realmente precisa da Sudene. É um órgão que pelo seu trabalho em prol do desenvolvimento regional, merece os maiores referenciais que já fez e que agora está fazendo. Lamentavelmente, o incêndio ali ocorrido destruiu esse trabalho.

TOMISLAV R.FEMENICK [ Autor do livro “Os Herdeiros de Deus” ]

O lucro herege atam do fim do século XVI as primeiras tentativas dos holandeses para deterem em suas mãos uma parcela do comércio de escravos africanos. De início havia certa relutância em entrar nesse comércio de venda de homens, logo vencida pela perspectiva de lucros. O problema de ordem moral e religiosa foi resolvido pela nomeação de uma comissão que teve por objetivo conciliar os princípios da doutrina calvinista com a mercancia de africanos. A atração dos ganhos superou as objeções morais e os teólogos protestantes mostraram-se tão complacentes como já eram os católicos, embora pesassem as exceções minoritárias, contrárias ao tráfico, em ambas as correntes. A primeira companhia holandesa a realizar comércio com a África foi organizada em 1593. Não se sabe ao certo se a sociedade traficou com escravos. Cinco anos mais tarde os fizeram a primeira tentativa para se estabelecerem na África ao atacarem as feitorias portuguesas de Príncipe e São Tomé, iniciando a guerra Portugal/Holanda que perdurou até 1663. Em 1600, os holandeses desembarcaram em São Tomé, saquearam a cidade e passaram a fazer concorrência aos portugueses em todos os “resgates” de negros até os substituíram definitivamente. Até o início dos anos trinta tentaram se apoderar de feitorias portuguesas em Moçambique, Congo, Angola, Costa do Ouro, Cabo Verde, Ilha do Cabo, Bengala e Luanda, quase sempre sendo repelidos pelos portugueses. Foi em 1625 que os holandeses desembarcaram os primeiros escravos negros em “Nieuwe Amsterdam” (Nova Amsterdã), a atual cidade de New York, então uma colônia holandesa. O ano de 1634 marcou um ponto importante na história do tráfico holandês.

D

Com a tomada da ilha de Curaçau na América, os mercadores batavos passaram a ter um local para armazenamento de escravos destinados ao seu tráfico – legal ou clandestino – com as colônias das outras potências europeias. Até aquele ano, a quantidade de escravos trazidos da África pelos holandeses não foi muito significativa, isso porque houve uma relativa eficiência dos portugueses na defesa de suas feitorias, fortes e colônias no continente negro e, também, porque os mercados compradores eram seus cativos. O panorama alterou-se a partir de então, devido à conquista de Pernambuco e da Paraíba pelos holandeses e pela existência do entreposto de escravos, na Ilha de Curaçau. Ainda nesse ano os holandeses capturaram o forte de Arguin, no Senegal. Em 1637 foi registrada outra vitória holandesa na África, contra os portugueses. A essa altura, senhores de Pernambuco e Paraíba, os batavos resolveram fazer nova tentativa para a tomada do forte de São Jorge de Mina (Elmira). Formou-se uma esquadra composta de nove embarcações, com quatrocentos marinheiros e oitocentos soldados a bordo, inclusive alguns índios brasileiros. A defesa lusa foi medíocre e a facilidade da vitória surpreendeu aos próprios vencedores. A “chave para a Costa do Ouro” passou a ser holandesa, como já eram as feitorias do Gabão, do Cabo Lopo Gonçalves, de Fernando Pó, do Rio de El-Rei, de Galaber e do Rio Real, todas ex-portuguesas. Para se ter uma ideia da importância de São Jorge de Mina, como fornecedora de escravos, basta comparar a importação de Pernambuco, oriunda daquele porto: em 1636, quando Mina ainda era de Portugal, mil escravos; em 1637, com o porto já em poder dos holan-

deses, 1.580, um aumento superior a 50%, em apenas um ano. “Sendo grandíssima a importância do resgate dos negros no reino de Angola, por imprescindíveis aos trabalhos das minerações reais e dos engenhos brasileiros”, os detentores do Brasil Holandês organizaram uma expedição para tomar Angola dos portugueses, em 1641, composta de vinte e um navios, com três mil homens, incluindo um contingente de duzentos e quarenta índios tapuias e conseguiram vitória no seu intento. A conquista de Luanda seguiu-se da ocupação de Pinda, Benguela, das ilhas de São Tomé e Ano Bom. No ano seguinte foi tomada Axim, a última fortaleza portuguesa na África em poder dos holandeses. A partir de então, a Nova Holanda, ou seja, o Brasil Holandês, não mais teve que se preocupar com o seu abastecimento de escravos. Nos cinco anos que antecederam à tomada de Angola, foram leiloados em Pernambuco 7.312 escravos. Nos cinco anos seguintes, incluso 1641, esse número sobe para 15.851, ou seja, houve um aumento de 116%. No ano seguinte, em 1642, a situação dos portugueses na África era realmente melancólica. Quando um navio luso chegou a Cabo Verde para fazer aquisição de escravos, somente encontrou setenta disponíveis. Um navio holandês já havia feito uma razia no local. Em Angola, somente com permissão dos novos donos, os batavos, conseguiram ficar instalado perto de Luanda, porém com a obrigação de vender seus escravos aos holandeses, em troca de produtos europeus e do Brasil. A primeira reação lusa contra a invasão holandesa em suas possessões na África teve lugar em 1644, com a retomada de São Tome.

SEMIO TIMENI SEGUNDO [ Mestre em Administração,consultor empresarial e coach ]

Você conhece aquela do gato e do rato? ocê conhece aquela estória do gato e do rato? Certo dia o gato perseguia o rato pela casa, doido para come-lo. De repente o rato entra num buraco e fica a salvo. Passados alguns minutos ouve-se um latido grosso:

V

Au, au, au!! Certo que o cão tinha posto o gato para correr, o rato pensa que já está seguro e sai do buraco. Mais do que depressa é apanhado pelo gato! Antes de virar comida, o rato pergunta ao gato: Não havia um cachorro por aqui? Cadê ele? Aí o gato retruca: - Meu caro amigo, neste mundo globalizado, quem não fala mais de um idioma tá ferrado! Vivi caso parecido em Paris. Dias de hoje, não há de se entender como a capital do país que mais recebe turistas no mundo ainda tem empresa com funcionário que só sabe falar o idioma nativo. Até acredito que nos tempos dos altos fluxos de turistas este fato – ou desleixo? – era suportável e engolido meio que como uma característica típica do francês... Mas com a crise instaurada no continente, os turistas sumiram e a competição se acirrou. Eu, que como cliente não aguento desleixo nem no meu amado país, simplesmente dispensava uma loja ou restaurante que não tinha alguém para se comunicar comigo. Com tantas opções, por que me submeter a um am-

biente inóspito? Era só procurar no vizinho, que como o gaVejo muito to da estória, leva empresário vantagem neste reclamando do mundo globalizado. governo,dos Paris... Natal... impostos,dos Cidades de vocações clientes...Você pensa turísticas. Muitas siassim? Então um militudes. Inclusive convite:que tal pelas poucas opções pensar mais sobre de “gatos poliglovocê? Como está sua tas”. Às vésperas da empresa? Seus colaboradores? Tem Copa do Mundo 2014, ainda vejo coisas a melhorar muito pouco moviinternamente? mento em torno de Então que tal investimentos em começar a fazer sua capacitação e treiparte?” namento para tornar nossa capital referência em recepção dos turistas que aqui virão, principalmente vindos do exterior. Por mais carinho, sorriso largo e disponibilidade que o nosso povo tenha, é deveras arriscado imaginar que será suficiente para termos uma cidade perfeita para o turista estrangeiro. A Copa do Mundo de 2014 será um evento de alguns dias para a vida de Natal. O que vale todo esforço e investimento é o que ficará para o resto de nossas vidas enquanto comunidade –também chamado de legado. Natal já é lembrada como a cidade da Copa 2014 por muitos que escolhem-nos para passear. Multiplique isto quando bilhões ouvi-

rem sobre esta bela cidade! O impacto positivo será sentido por décadas! Como estão seus colaboradores? Treinados e capacitados para “jogarem bonito” com os turistas? Dia desse presenciei a seguinte cena, num posto de gasolina: bombeiro desnorteado com o motorista gringo que gesticulava dentro do carro com o braço inteiro de um lado para o outro, como se negasse algo. Vendo que o problema ali era a barreira da língua, me aproximei e perguntei se podia ajudar. - É que o cliente tá dizendo não pra mim e falando inglês, mas eu não estou entendendo nada! – disse o bombeiro, com cara de assustado. Voltando-me para o turista, e vendo ele com aquele longo braço a gesticular, perguntei o que se tratava. Ele estava a questionar como colocar água no limpador de parabrisas! Do bombeiro do posto ao vendedor de loja, falar um segundo idioma é abrir-se para um mundo globalizado e cheio de oportunidades! Vejo muito empresário reclamando do governo, dos impostos, dos clientes... Você pensa assim? Então um convite: que tal pensar mais sobre você? Como está sua empresa? Seus colaboradores? Tem coisas a melhorar internamente? Então que tal começar a fazer sua parte? Confúcio já ensinava, há 2500 anos atrás: aja antes de falar e, portanto, fale de acordo com os seus atos. Pense nisso. Bom trabalho. Sucesso!


economia

Domingo | 25 de março de 2012

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

RAIO-X DA MINERAÇÃO NO RIO GRANDE DO NORTE Investimentos previstos e o ritmo do setor.

R$ 1,5 bi

7

Empresas que se instalaram ou formalizaram o interesse em se instalar no estado no último ano

657

Investimento projetado:

é o valor que deverá ser investido no setor nos próximos três anos.

é o número de empresas de é o número de alvarás de pesquisa Mineração que se instalaram ou publicados pelo DNPM no estado. demonstraram interesse em se Número é considerado elevado e mostra instalar no RN no último ano. o interesse dos investidores. Ferro,ouro,calcário,feldspato,caulim,rochas ornamentais são alguns dos minerais encontrados no RN.

ICAL

R$ 300 milhões

CAL NORTE NORDESTE (CNN)

R$ 100 milhões

CRUSADER

R$ 150 milhões

SUSA MINERAÇÃO

PRIME MINERAÇÃO

LIMESTONE DO BRASIL

R$ 800 milhões*

R$ 6,5 milhões

R$ 20 milhões

R$ 370 milhões

* Nos próximos três anos

MINERAÇÃO GANHA FORÇA NO RN, MAS HÁ DESAFIOS

CAIO KHAYAN/ARQUIVO TN

Governo ressalta necessidade de novo porto

ANDRIELLE MENDES Repórter

C

resce o apetite das mineradoras pelo Rio Grande do Norte. Em 2011, o estado bateu recorde em alvarás de pesquisa publicados pelo Departamento Nacional de Pesquisa Mineral (DNPM). Foram 657 - melhor desempenho em nove anos. Em menos de uma década, o número subiu 417,3%, alcançando um crescimento quase quatro vezes maior que o registrado no país no mesmo período. Entre 2002 e 2011, o estado passou da 17ª para a 11ª posição no ranking nacional, desbancando estados como Ceará, Piauí e Paraíba. A quantidade de autorizações concedidas para quem quer pesquisar minério – os alvarás de pesquisa - serve de termômetro e mostra que a atividade está aquecida no estado. Há três razões para isso, esclarece Eliasibe Alves, geólogo e chefe do serviço de gestão de títulos minerários do DNPM/RN: mercado aquecido, preço atrativo e minério abundante. O número de licenças emitidas pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema) para extração de areia, argila, cascalho, ferro, ouro e similares também subiu nos últimos três anos. O ‘boom’ da construção civil justifica o incremento de 61,7% na emissão de licenças para extração de areia, argila, cascalho e similares entre 2009 e 2011. Apesar do cenário positivo, especialistas alertam que o RN pode ficar para trás na corrida por investimentos, se não melhorar logística e infraestrutura. GARGALOS Atrasos na liberação de licenças, falta de mão de obra qualificada e deficiências na logística elevam os custos das empresas que escolheram extrair minério no RN. A Casa Grande Mineração (CGM), que inaugurou uma fábrica de beneficiamento de feldspato em Parelhas – a maior do país em termos de produção - teve que trazer mão de obra de outros estados. Com a estratégia, preencheu boa parte do quadro, mas atrasou a operação em sete meses. No final, o projeto ficou 15% mais caro. A Mhag Mineração, que planeja retomar a produção de ferro em Jucurutu – que cessou entre os anos 2007 e 2008 no início de 2014, pagava mais para exportar pelo porto de Suape, em Pernambuco. A Susa Mineração, que está aumentando a produção de ferro em Cruzeta, planeja investir dinheiro próprio para tirar um porto do papel. Para Otacílio Carvalho, mestre em Geologia Econômica pela Universidade de Brasília (UNB) e professor de Geologia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do RN (IFRN), o estado precisa criar um ambiente de negócios favorável se quiser continuar captando investimentos. “Se não criar estas condições, as empresas não se instalarão aqui”. Pio Sacchi, diretor da Mhag, concorda. O investidor, afirma ele, avalia uma série de questões antes de aportar capital. Logística interna e incentivos concedidos pesam na escolha. “O empresário investe onde as condições são melhores”, resume.

MIZU CIMENTOS

OS INVESTIMENTOS NO SETOR ESTÃO EM EXPANSÃO NO ESTADO,MAS A CARÊNCIA DE MÃO DE OBRA NA ÁREA E PROBLEMAS DE INFRAESTRUTURA ESTÃO ENTRE OS GARGALOS QUE,SEGUNDO ANALISTAS,DEVEM SER SUPERADOS PARA NÃO FREAR ESSE CRESCIMENTO

Para o coordenador de Desenvolvimento Mineral da Secretaria de Estado doDesenvolvimento Econômico (Sedec), Fábio Rodamilans, os problemas que sufocam a Mineração não se revolvem do ‘dia para a noite’. Fábio, que já trabalhou no setor de licenciamento do órgão ambiental da Bahia e é funcionário público concursado do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), aprova a política de atração de indústrias adotada pelo governo do estado e defende a criação de uma nova companhia de mineração – possibilidade levantada pelo presidente do DNPM Sérgio Dâmaso em viagem ao Rio Grande do Norte em 2011 – e a construção de um novo porto. “Precisamos de mais uma opção. O porto de Natal, por estar dentro da cidade, tem limitações”, justifica. Segundo ele, o Estado tem feito a sua parte. “Mas é preciso avançar mais”. A ampliação do calado do Rio Potengi, na altura do Porto de Natal, foi um pequeno passo diante de tudo o que precisa ser feito, afirma Fábio. “Temos muitos problemas para corrigir. E quando conseguirmos corrigi-los, vão aparecer outros e mais outros”. Como a logística não foi planejada nos últimos dez anos, o estado vai ter que abastecer o avião durante o voo, afirma Fábio. Apesar das deficiências, ele acredita que o RN avançaria mesmo que o governo nada fizesse. “A coisa é tão forte que por mais que algumas pessoas queiram que não dê certo, vai dar certo. Não tem jeito”.

Precisamos de mais uma opção. O porto de Natal, por estar dentro da cidade, tem limitações”. FÁBIO RODAMILANS Coord.de Desenvolvimento Mineral da Sedec

INVESTIMENTOS

Mhag,em Jucurutu: a empresa,que se prepara para reiniciar a produção,gastava mais para escoar o minério por meio de Pernambuco Alvarás de pesquisa* publicados - RN 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

Portarias de lavras** publicadas 127 234 138 358 259 510 532 275 361 657

*Autorização para pesquisar.A publicação do alvará de pesquisa é considerada o primeiro passo para se extrair minério. Fontes:Governo do estado/DNPM/Idema

2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011

125 3 4 5 8 17 13 2 12 6 2

**Autorização para extrair.A publicação da portaria de lavra - ou do registro de licença para outras substâncias é considerada o passo decisivo para extração.

Licenças emitidas pelo Idema

77

76 58

47

39 25

23 1 2008

2

0

0

2009

2010

2011

Extração de areia,argila,cascalho e similares Extração de gemas (águas-marinhas,turmalina,etc.) Extração de minérios diversos (ferro,ouro,etc.)

Segundo a secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec),o setor de Mineração deverá render R$ 1,5 bilhão ao estado nos próximos três anos.Sérgio Dâmaso,diretor geral do Departamento Nacional de Pesquisa Mineral (DNPM),vai além.Em entrevista à Tribuna do Norte em 2011,ele estimou que o investimento ultrapassaria R$ 2 bilhões no mesmo período.“O montante, entretanto,poderia ser bem maior se o estado dispusesse de um órgão voltado à mineração e de uma melhor logística”.

LEIA MAIS O Idema admite que há atrasos no licenciamento para o setor, mas afirma que está tomando providências. página 4.


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 25 de março de 2012

ENTREVISTA – JAMIR FERNANDES,diretor técnico do Idema RODRIGO SENA

Como começa o processo de exploração mineral no Rio Grande do Norte? O processo começa com a autorização do Departamento Nacional de Pesquisa Mineral. Depois que consegue a autorização do DNPM, o interessado procura o Idema, trazendo documentos da pessoa física ou jurídica interessada, memorial descritivo da atividade, certidão de uso e ocupação da área (dada pela Prefeitura), preenche um requerimento e paga uma taxa. Em seguida, o pedido de licença é publicado no Diário Oficial do Estado. A partir daí, o processo começa a tramitar dentro do Idema. A tramitação no Idema ocorre de forma simultânea com a tramitação no DNPM ou primeiro conclui-se o processo no DNPM para dar entrada no Idema? O processo é simultâneo. O interessado consegue autorização do DNPM e dá entrada no pedido de licença no Idema. Depois volta ao DNPM com a licença, avança mais um passo, e retorna ao Idema para pedir outra licença. Depois volta ao DNPM com a segunda licença do Idema, avança mais um passo, e retorna ao Idema para conseguir a terceira licença. O Idema concede três licenças: a prévia, a de instalação e a de operação (a última). As três podem ser substituídas por uma: a licença simplificada, cuja liberação depende do local, porte e potencial poluidor do empreendimento ou atividade. Existe um tempo padrão para a tramitação do processo? A licença que mais demora é a prévia, que exige uma série de estudos no local, para identificar que danos o empreendimento ou atividade pode causar. Ela demora, em média, quatro meses para sair. A licença de instalação analisa o projeto de engenharia e a de operação

“INVESTIDORES TÊM RECLAMADO DOS ATRASOS”

O

atraso no licenciamento ambiental é apontado pelos investidores como um dos gargalos para a mineração no Rio Grande do Norte. Falta de pessoal, projetos mal feitos e falta do cumprimento de ‘condicionantes’ por parte dos empreendedores atrasam a tramitação dos projetos. Jamir Fernandes, diretor técnico do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (Idema), reconhece que o tempo para liberar uma licença, seja ela prévia, de instalação ou operação, está aquém do ideal. O órgão, entretanto, já está tomando providências para resolver o problema. “Estamos aprimorando a comunicação com o empreendedor, contratando mais técnicos analistas e aparelhando o órgão”. Em um ano, o Idema conseguiu reduzir o tempo de análise de 180 para 120 dias. Mas a meta é mais audaciosa. Jamir quer reduzir o tempo de análise pela metade, para licenças mais simples. A saída definitiva, entretanto, seria um concurso público.

analisa a segurança da atividade e alternativas para contenção de acidentes. Elas saem mais rápido. No entanto, grande parte dos empreendimentos exige estudos mais complexos, os EIA/RIMA. Só a elaboração e análise deste estudo levam um ano ou mais. O empreendedor demora uns seis meses para preparar e o Idema mais seis para analisar. Qualquer empreendimento ou atividade que tenha potencial poluidor médio ou grande e porte excepcional – como a extração de ferro, ouro, granito, calcário – exige este tipo de estudo. Não dá para reduzir o prazo para liberação da licença prévia, que é a que mais demora? Dá sim. A nossa meta é reduzir este prazo pela metade, de 120 para 60 dias, ou quem sabe 45 dias úteis. Para alcançar a excelência no processo, vamos ter que cumprir etapas em 10, 15 dias. Sabemos, porém, que não conseguiremos cumprir esta meta contratando de dez em dez técnicos analistas. Já

solicitamos à governadora a realização de um concurso para o Idema, com 150 vagas. Hoje, 32% das licenças prévias que emitimos saem em 45 dias. Estamos aprimorando a comunicação com o empreendedor e seus consultores. Também contratamos mais técnicos analistas e aparelhamos o setor de licenciamento. Estamos resolvendo setor a setor. Já estruturamos dois setores importantes: o florestal, que só tinha quatro técnicos e hoje tem 20, e o de energia eólica, que tinha seis e hoje também tem 20. Também estamos abrindo um processo seletivo para montar uma equipe multidisciplinar para analisar os EIA/RIMAS. O setor de licenciamento é composto por oito subsetores: Mineração, Eólica, Florestal, Petróleo, Postos e combustíveis, Indústria, Uso e ocupação do solo e demandas públicas. Há uma carência no setor de Mineração. A equipe é pequena e a demanda, muito grande - principalmente na área de material de construção. Hoje, são seis técnicos analistas. São necessários, no mínimo, 15. Esperamos alcançar dez até metade do ano. Não é o ideal, mas já é um avanço. Empreendedores que investem na área de Mineração reclamam da demora na liberação das licenças.Por que o atraso? Realmente, quem investe em Mineração tem reclamado dos atrasos. Em outros setores, não temos este problema. A deficiência de pessoal é um dos fatores por trás da demora. Mas não é o único. Muitos projetos apresentados pelos empreendedores não tem qualidade. Recebemos projetos com erros de cálculo, informações incompletas, sem documentação. Entramos em contato, pedimos que providenciem o que falta, mas os empreendedores atrasam a entrega dos documentos. Não é só isso. Muitos também descumprem as condicionantes, e por isso, o processo não avança.


Domingo | 25 de março de 2012

economia

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

[PESQUISA] Dados mostram que, em sete anos, 64 milhões de pessoas migraram para

[ SONDAGEM ] Dados mostram que a taxa de

faixas mais altas de renda no país. O avanço maior ocorreu na chamada Classe C

expansão da capacidade instalada recuou.

5

Indústria prevê avanço menor de investimentos

Renda da população segue em ascensão no Brasil s JUNIOR SANTOS

MARLI MOREIRA Repórter da Agência Brasil

ão Paulo- Nos últimos sete anos, 64 milhões de brasileiros ascenderam de faixa de renda. “Isto representa o tamanho da Itália”, compara Marcos Westphalen Etchegoyen, diretor-presidente da Cetelem BGN, empresa do grupo financeiro BNP Paribas, que apresentou está semana a pesquisa O Observador Brasil 2012, em parceria com o Instituto Ipsos Publics Affairs. O levantamento mostra o avanço da Classe C no Brasil e a movimentação também de outras classes sociais. O levantamento é uma amostra da estratificação social obtida após l,5 mil entrevistas. Foram ouvidos brasileiros com mais de 16 anos em 70 cidades, no período de 17 a 23 de dezembro do ano passado. Os dados servem para subsidiar as decisões da empresa, em especial, quando pretende explorar um novo nicho de mercado ou expandir negócios em andamento. Segundo a pesquisa, de 2005 até 2011, enquanto diminuiu a parcela da população mais pobre (de 51% para 24%), cresceu o universo dos mais ricos (de 15% para 22%) e, também, da classe média (de 34% para 54%), que passou a ser maioria no país. Há sete anos, havia 92,9 milhões de pessoas classificadas como baixa renda. Esse número caiu praticamente à metade no ano passado

S

A melhoria de renda elevou o desejo de comprar produtos como móveis e eletrodomésticos

(45,2 milhões). Já a parcela mais abastada da população subiu de 26,4 milhões para 42,4 milhões de brasileiros no período pesquisado. Mas o maior contingente está mesmo na chamada classe C, que passou de 62,7 milhões para 103,05 milhões. Na classe C, o ganho familiar médio mensal cresceu de R$ l,3 mil para R$ l,45 mil entre 2010 e 2011. Na média de todas as classes socioeconômicas, a renda média subiu de R$ 1,5 para R$ l,6 mil. Esses números, na opinião de Westphalen, mostram “uma consolidação da elevação da faixa de renda”. Mas ele destacou que há

um comportamento mais cauteloso dos consumidores. Na média, todas as classes de renda mantiveram estabilidade nos gastos, com exceção da classe C. Não foi observada mudança em relação ao consumo em supermercados, de energia, gás, água, transporte e remédios. Já os gastos com moradia, principalmente com aluguel, aumentaram 14% em relação a 2011. Os gastos com prestação de imóveis aumentaram, em média, 23%. Também pesaram mais no orçamento das famílias as despesas com serviços domésticos (+29%). A pesquisa aponta ain-

da que a melhoria de renda elevou o desejo das pessoas de comprar móveis e eletrodomésticos. Já nas classes A e B foi detectada a intenção de comprar à vista de imóveis e carros. De acordo com as previsões do vice-presidente da Cetelem, Miltonleise Filho, este ano, o consumo dos brasileiros vai se manter em alta por causa da melhoria da renda. Mas ele alerta que essa disposição de consumir vai ser menor, porque muita gente já comprometeu o orçamento deste ano com financiamentos de longo prazo (para comprar imóveis, carros e eletroeletrônicos, por exemplo).

R io (AE) - A indústria prevê um crescimento menor dos investimentos entre 2012 e 2014. A taxa de expansão da capacidade instalada da indústria de transformação projetada para o triênio recuou para 21,7%, ante uma previsão anterior de 22,2% para os três anos encerrados em 2013. O patamar é o mais baixo desde o estimado para o triênio 2009-2011. Os dados são da Sondagem da Indústria de janeiro e fevereiro, divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). A instituição consultou 779 empresas da indústria sobre seus planos de investimento em expansão da capacidade produtiva para o triênio iniciado em 2012. O conjunto de companhias ouvido pela instituição é responsável por vendas de R$ 492,4 bilhões. Apesar da queda do ritmo de expansão da capacidade, a taxa apurada ainda é considerada elevada pela FGV, sendo equivalente a um crescimento anual médio de 6,8%. Entre as cinco categorias de uso analisadas, apenas duas tiveram

previsões superiores a estimada para o triênio imediatamente anterior, encerrado em 2013: Bens de Capital (23,1% ante 20,8%) e Material para Construção (22,3% ante 19,7%). Não Duráveis (24,5% ante 25,6%), Duráveis (23% ante 24,9%) e Intermediários (19% ante 20,5%) registraram queda nas taxas previstas. O maior avanço entre 2011 e 2012 foi registrado em Material de Construção. Nessa categoria de uso, a taxa de crescimento trienal da capacidade prevista passou de 19,7% para 22,3%. Em Bens de Capital, também houve evolução favorável, com a taxa passando de 20,8% para 23,1% no mesmo período. Já o setor de Bens Intermediários apresentou taxa média de 19% para o triênio 2012-2014, uma queda em relação aos 20,5% do ano passado. Para as empresas, os fatores que mais devem influenciar os investimentos são a demanda interna e o ambiente macroeconômico. Já o fator mais negativo apontado pelas empresas é a situação econômica externa. MIGUEL ANGELO

A demanda interna deverá influenciar os investimentos do setor


economia

6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 25 de março de 2012

[ GESTÃO ] A fazenda Extrema Pureza, produtora de cachaça de alambique, conquistou o troféu na categoria Agronegócio na premiação, que visa estimular a qualidade dos pequenos negócios.

Abrindo a porteira LUIZ ANTÔNIO FELIPE laf@tribunadonorte.com.br

Perspectivas da tecnologia om o título “Embrapa perde terreno na pesquisa agrícola”, o jornal Valor Econômico traz uma matéria revelando que a Embrapa, responsável pela modernização da agricultura brasileira e pela transformação do Cerrado em uma das maiores fronteiras agrícolas do planeta, corre o risco de se tornar irrelevante na criação de tecnologias para a produção das principais commodities exportadas pelo Brasil, hoje dominada por companhias estrangeiras. A Embrapa enfrenta desafios para competir no mercado. Sem recursos suficientes para grandes projetos, dificuldades para estabelecer parcerias e resistências à entrada do capital privado, a estatal vê sua participação despencar em alguns dos segmentos mais dinâmicos do agronegócio, como soja, milho e algodão.

C

DILEMA A Embrapa vive dilema por competitividade. .A predominância das multinacionais nesses segmentos se explica pelo lançamento dos transgênicos, que mudaram o paradigma da pesquisa biotecnológica e também seu patamar de custos. Segundo a organização americana ISAAA, a descoberta, desenvolvimento e autorização de um único transgênico custa, em média, US$ 135 milhões (R$ 230 milhões). Faltam recursos para que a Embrapa possa enfrentar as grandes empresas do setor.

Cooperativa A Cooperativa dos Produtores de Cana de Açúcar do Rio Grande do Norte, (Coplacana) elegeu na última terça-feira (20), a nova diretoria da entidade. Em chapa única foi eleito o atual presidente, o produtor Adriano Marques. Com mandato de quatro

anos, a nova diretoria pretende dinamizar os trabalhos em favor do setor canavieiro do Rio Grande do Norte e dos seus inúmeros produtores. Uma das metas para 2012 é a construção da sede própria da Coplacana em Goianinha.

Agrícolas

Subvenção

O aumento dos preços de produtos agrícolas pode estimular a ampliação de investimentos em pesquisas e infraestrutura e ajudar a aumentar a produtividade e a oferta de alimentos para uma população mundial cada vez maior e mais rica, diz a Nestlé SA, maior empresa de alimentos do mundo. Em entrevista recentemente à Bloomberg, Paul Bulcke, CEO da companhia, diz que os preços estão em um nível que pode resultar num efeito positivo para a produção de comida. “As pessoas estão motivadas de novo para a agricultura”, afirma.

Cerca de 3,4 mil produtores nordestinos de cana, inicialmente proibidos de se cadastrarem na última edição do Programa de Subvenção aos Produtores de Cana na Região, conquistam em primeira instância, o direito de receber o benefício na Justiça. Com a sentença, os fornecedores de Pernambuco, Alagoas, Paraíba, Bahia e Rio Grande do Norte, associados à União Nordestina dos Produtores de Cana (Unida), poderão receber cerca de R$ 12,3 milhões. Dos cerca de 13 mil produtores cadastrados no Programa, somente estes não puderam receber o benefício concedido no ano passado.

CHUVAS

A reunião de Análise e Previsão Climática para o setor Norte do Nordeste do Brasil, realizada em Recife-PE, confirma a previsão de chuva no Semi-Árido e Litoral do Rio Grande do Norte. De acordo com metereologista Gilmar Bistroit, as chuvas no interior do Estado, durante o inverno, serão normais ou abaixo do normal. Já no Litoral, há preocupação com os ventos que podem ocasionar chuvas fortes.

1

A maior feira do setor da fruticultura no Brasil deverá receber mais de 30 mil visitantes durante os três dias e já comemora a venda de 50% dos estandes Natal. A edição 2012 da Feira Internacional da Fruticultura Tropical Irrigada - Expofruit será lançada no dia 29, próxima quinta-feira, no Sebrae, em Mossoró, às 18h e antes mesmo do lançamento os organizadores já anunciaram a comercialização de 50% dos estandes. No lançamento, os organizadores da feira apresentarão o tema desta edição - “Ganhar é o único resultado quando se aposta na fruticultura” e as principais novidades para a edição deste ano, que acontece de 13 a 15 de junho, no Expocenter/UFERSA.

2

Depois do carro flex, agora surge a usina flex. Ela começou a funcionar em Mato Grosso e, além da cana, também usa o milho para produzir álcool. A usina produz etanol de cana desde 2006 e começou os testes com milho. Nas últimas semanas, foi feita a primeira produção de 90 mil litros de etanol do cereal. Parte das máquinas usadas no processamento da cana servirá para a moagem e fermentação do milho. A usina espera moer cerca de 300 toneladas de milho por dia. Também pretende produzir etanol a partir do sorgo.

3

A Emparn fará uma despesca em três viveiros ,na próxima quinta-feira (29).É uma conclusão de experimentos,no Centro Tecnológico da Aquicultura- CTA, em Extremoz. Um dos objetivos,além dos estudos científicos é mostrar e divulgar o trabalho da equipe de pesquisadores para colocar em pauta a carcinicultura que passa por dificuldades técnicas nesse momento.Além da despesca de camarão serão mostrados exemplares de tilápias e de ostras que fazem parte dos experimentos de policultivo desses animais com camarão,no mesmo local.

LEITE O preço do leite em pó continua a cair no mercado internacional, de acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). O leite em pó está 24,5% mais barato. Na primeira quinzena de março o produto ficou cotado em US$3.550,00 por tonelada na Europa, 5,3% menos que na segunda quinzena de fevereiro. Em relação ao mesmo período de 2011 o produto está 26,0% mais barato. Na Europa o volume de leite produzido está em ascensão.

Empresa potiguar vence Prêmio MPE Brasil 2012 MARCO POLO

s boas práticas adotadas para a produção artesanal de cachaça orgânica de alambique levaram a Fazenda Extrema a conquistar um dos dez troféus da final do 9º Prêmio MPE Brasil na categoria Agronegócio. O resultado foi divulgado na última sexta-feira, em Brasília (DF). Vinte organizações estavam concorrendo, mas apenas dez sagraram-se vencedoras. A empresa, instalada no município de Pureza (distante cerca de 50 quilômetros de Natal), subiu ao pódio após desbancar concorrentes da mesma categoria. A Extrema já havia vencido a etapa potiguar em duas das sete categorias, Agronégocio e Destaque Responsabilidade Social. “Estamos muito felizes com mais esse reconhecimento. A conquista desse prêmio é uma prova de que o nosso modelo de gestão está dentro dos padrões exigidos pelo mercado, buscando aliar resultados financeiros aliados com desenvolvimento socioambiental. Chamamos esse tipo de gestão de sistêmica e passamos a executá-la em nossa fazenda”, declara o diretor da Extrema, Anderson Faheina, que foi à capital federal receber a premiação. Para o diretor superintendente do Sebrae no Rio Grande do Norte, José Ferreira de Melo Neto, que participou da solenidade em Brasília, a vitória da Extrema comprova que as micro e pequenas empresas potiguares estão atingindo um nível de maturidade também na área de gestão da qualidade, tornando-se mais competitivas. O superintendente destacou que essa é a segunda vez que uma empresa do estado é reconhecida na premiação. Em 2009, a Aprimor Consultoria também foi vencedora nacional na categoria Serviços. O Prêmio MPE Brasil é uma iniciativa do Sebrae, do Movimento Brasil Competitivo, Gerdau e Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) para estimular o aumento dos níveis de qualidade dos negócios de pequeno porte, promovendo competitividade, produtividade melhoria na gestão dessas empresas. O prêmio é um grande reconhecimento às organizações que buscam pela excelência e investem em inovação e boas práticas de excelência.

A

A empresa tem uma produção anual de 200 mil litros de cachaça de alambique, em Pureza

As micro e pequenas empresas potiguares estão atingindo um nível de maturidade também na área de gestão da qualidade, tornando-se mais competitivas” ZECA MELO Superintendente do Sebrae RN

Buscamos aliar resultados financeiros aliados com desenvolvimento socioambiental.” ANDERSON FAHEINA Diretor da Extrema

Fazenda foi uma das pioneiras em certificação orgânica no RN A Fazenda Extrema foi uma das primeiras do RN no setor a conquistar o selo de produto orgânico para a cachaça, certificação emitida pelo Instituto Biodinâmico (IBD). Por ano, o engenho da Extrema produz cerca de 200 mil litros de cachaça de alambique e possui ainda uma área de armazenagem e envelhecimento capaz de suportar até 88 mil litros da bebida. No total, o mix de produtos da Extrema chega 26 itens - entre cachaça de variados tipos e licores - um deles é a cachaça envelhecida por dois anos. No entanto, um dos produtos nobres da fazenda Jardim, onde funciona o engenho, é a cachaça orgânica com sistema de rastreamento. Confeccionada em lotes especiais, a bebida traz uma série de informações, que comprovam a procedência desde a cana-deaçúcar até o envasamento. “Somos muito criteriosos com todos os nossos produtos, mas, a cachaça rastreada é para clientes espe-

ciais e diferenciados”. Apesar de exportar a bebida para os Estados Unidos, o foco da Extrema é o mercado nacional. Mais de 90% da produção é destinada a consumidores de São Paulo, Minas Gerais e do Rio Grande do Norte. “Grande parte dos nossos clientes vem até a fazenda para adquirir nossos produtos”, garante Anderson Faheina, adiantando que pretende diversificar os itens produzidos e transformar a fazenda em um atrativo. Para ter uma gestão eficiente, a empresa interliga produtividade a ações socioambientais. Dentro dessa perspectiva, a empresa foi responsável pelo saneamento da área no entorno do engenho. Da estação de tratamento dos efluentes, são retirados nutrientes que servem de ração animal, doada para as famílias moradoras da região. Também é doado o leite produzido na fazenda. O esterco proveniente da pecuária é transformado em adubo para o canavial.


economia

Domingo | 25 de março de 2012

Você ficou á frente da Embratur, como presidente, entre 2006 e 2010.Nesse período,o Rio Grande do Norte atingiu o ápice do turismo internacional,mas logo foi ultrapassado por vizinhos como Ceará e Pernambuco.O estado errou muito ou os concorrentes acertaram mais? Fui diretora da Embratur entre 2003 e 2006 e depois fui presidente até 2010. Antes disso, também acompanhei os primeiros movimentos do Nordeste para a abertura aos vôos internacionais. Uma análise sobre o fluxo de visitantes ao RN poderia abordar diversos aspectos, mas entendo que o acesso aéreo é o ponto de partida para entender de forma abrangente esse cenário. O aumento dos fluxos se deu com a descoberta de operadoras portuguesas e depois de outros países com os vôos charters, que viabilizou a chegada do vôo regular da TAP como centro de distribuição na Europa. Uma vez aberto esse canal regular, e a existência de alguns charters mais esporádicos, criou-se uma ligação mais perene com os mercados emissores. Há que se considerar aspectos como as crises em países europeus, a descoberta de outros destinos no Brasil, a inovação e promoção da oferta de produtos e ainda as alterações naturais por que passam os destinos. A comparação com o Ceará e Pernambuco exige entender também a realidade daqueles estados, que também passa por investimentos em negócios ou a oferta de novos produtos, por exemplo. Não tenho dados para analisar erros ou acertos dos estados, é preciso entender como o comportamento de viajantes estrangeiros se modifica, quais as mudanças ocorridas no destino em termos de produto e a política de promoção internacional para uma análise mais detalhada. Um levantamento publicado recentemente pelo Valor Econômico mostra que o Rio Grande do Norte foi o estado nordestino que menos investiu recursos públicos em turismo, em 2010. Ao todo, o estado destinou R$ 30,49 milhões ao setor.Enquanto o Ceará,estado brasileiro que mais investiu,gastou R$ 307,84 milhões.O nível de investimentos no setor, abaixo dos vizinhos,seria o grande culpado pela desaceleração do turismo? Pelos dados apresentados, imagino que estejam incluídos diversos tipos de gastos, desde infra-estrutura, qualificação até promoção. Certamente o retorno que o setor agrega à economia local com os gastos dos visitantes é proporcional ao investimento em diversos aspectos. Turismo significa empregos, entrada de divisas, impactos no PIB, e isso traz fortes transformações sociais e econômicas para regiões e destinos. Existe uma teoria desenvolvida por um pesquisador chamado Plog, que diz existir curvas cíclicas no ritmo de vida de destinos turísticos, com períodos de descoberta e crescimento e depois um equilíbrio ou declínio dos fluxos causados pela popularização do lugar. Da mesma forma, cada estado tem realidades e necessidades diferentes. Seria preciso uma análise mais profunda para entender a realidade do RN e poder comparar com outros estados, de qualquer maneira, os dados de investimentos. Representantes do setor repetem como um mantra que falta uma política mais agressiva de divulgação do RN.Você concorda? Sempre será necessário uma maior promoção dos destinos. O que precisamos avaliar é qual a qualidade e o tipo de promoção que é feita. Quais os recursos, onde eles são aplicados, e quais as ferramentas utilizadas. Por exemplo, ano passado, na pesquisa da Embratur sobre a forma de decisão das viagens dos estrangeiros, a internet superou a indicação de amigos e parentes para escolher o Brasil. Nesse caso, as grandes mudanças por que passam o comportamento dos turistas exigem uma total reformulação dos mecanismos de promoção, utilizando as redes sociais e a tecnologia para atingir diversos

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 7

ENTREVISTA/ JEANINE PIRES / CONSULTORA E EX-PRESIDENTE DA EMBRATUR DIVULGAÇÃO

“É PRECISO TER UM POSICIONAMENTO DE LONGO PRAZO” O RETORNO DO TURISMO Despesas públicas com o turista (em R$ milhões) CE PE BA SE AL PB MA PI RN

307,84 179,60 142,45 80,02 66,29 60,87 50,00 48,92 30,49

Receita média com o turista estrangeiro (em R$ milhões) BA CE PE RN MA PB AL PI SE

339,22 195,78 174,42 95,20 20,02 11,47 9,50 9,49 6,30

*Dados relativos a 2010. Fonte: Valor Econômico.

NO CASO DE NATAL, POR EXEMPLO, PERCEBE-SE UMA GRANDE SAZONALIDADE NO TURISMO, AS TAXAS DE OCUPAÇÃO INFORMADAS PELA CTI - NORDESTE SÃO MUITO BAIXAS.”

RENATA MOURA Editora de economia

om belezas naturais de encher os olhos e uma das melhores redes hoteleiras do Brasil, o Rio Grande do Norte esteve em meados desta década no que poderia ser chamado de céu para o turismo internacional no Nordeste. O estado, que pouco se destacava no início dos anos 2000 no setor, despontou em 2006 e se manteve até 2007 como a segunda principal porta de entrada dos estrangeiros na região, atrás somente da Bahia. Chegou a receber mais de 100 mil turistas por ano, no período. Mas a sorte virou. E os estrangeiros debandam em escala crescente desde então. Para se ter ideia do cenário, o estado passou de segundo principal destino para apenas quarto na região. Em 2010 recebeu menos da metade dos estrangeiros que foram ao Ceará e metade dos que estiveram em Pernambuco. O fluxo não chegou a 47 mil, no ano. “Há que se considerar aspectos como as crises em países europeus e a descoberta de outros destinos no Brasil”, observa a consultora, presidente do Conselho de Turismo e Negócios da Fecomercio São Paulo e ex-presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Jeanine Pires. “Mas o estado precisa ter um posicionamento estratégico de longo prazo e dar continuidade a políticas públicas”, defende ainda. À frente da Embratur – autarquia especial do Ministério do Turismo responsável por promover o Brasil no exterior - ela acompanhou de perto os altos e baixos do Rio Grande do Norte e não tem dúvidas de que, para voltar ao radar do mercado internacional, o estado precisa de uma estratégia que inclua estudos no setor, investimentos em infraestrutura, em qualidade dos serviços e promoção do destino. Essa e outras análises, que faz a seguir, ela deverá aprofundar na próxima terçafeira (27), em palestra no 3º Fórum de Turismo do RN, no Centro de Convenções de Natal. Jeanine é professora, formada em história, e tem pós graduação em ciências sociais e economia do turismo. Na palestra, ela vai falar sobre o cenário global e nacional do turismo, sobre tendências do setor e, principalmente, irá mostrar como diversos fatores podem influenciar o ritmo do desenvolvimento da atividade no RN e trazer sugestões para reposicioná-lo no mercado. Pistas do que irá expor você confere a seguir:

C

públicos. Como não tenho conhecimento sobre o trabalho promocional do RN atual, não posso avaliar, mas posso afirmar que todos os destinos sempre vão precisar de mais promoção. Talvez a pergunta que devemos nos fazer nesse momento é: como a oportunidade de ser uma sede dos jogos do Mundial de 2014 está sendo preparada para que visitantes e, sobretudo, jornalistas conheçam melhor as possibilidades de experiência turística no RN. Quais as mensagens serão passadas aos meios de comunicação no Brasil e no exterior ? Que imagens, vídeos e conteúdo existe para que a imprensa possa aproveitar para contribuir com essa “campanha

gratuita” que acontecerá ? O estado tem sol,mar e bons hotéis.Só a divulgação desses“atributos” seria suficiente para reposicioná-lo como destino ou é preciso ir além disso? O turismo mudou muito nos últimos anos. Além de todos os atributos obrigatórios, um destino precisa se diferenciar de seus competidores, mostrar quais são seus valores únicos e que tipo de experiência pode ser vivida. Melhoria de produtos, serviços, infra-estrutura; a qualificação de pessoas, ações de comunicação, de relações públicas e muitas variáveis precisam estar sempre sendo atualizadas, revistas e pensadas de forma

a posicionar o destino, mostrar mensagens permanentes e cuidar de segmentos e nichos. Como o RN pode se reposicionar? É preciso passar por três etapas: a primeira é um diagnóstico da situação atual. Ouvir o que pensam os turistas que conhecem o RN e aqueles que nunca vieram, para entender sua visão da experiência e a imagem no imaginário das pessoas. Entender, por parte dos operadores de turismo e dos distribuidores on-line, como o produto é vendido, quais seus maiores atributos, seus competidores. Ouvir todos os atores locais, empresários, gestores, membros de entidades e organizações da sociedade civil, pa-

ra entender sua visão sobre todos os aspectos ligados aos produtos oferecidos, os interlocutores de mercado e as ações promocionais. Depois, é preciso ter um posicionamento estratégico de longo prazo, até 2025, por exemplo, colocando metas e objetivos a construir. Aqui entra um tema importante: a continuidade de políticas públicas. Se você faz um processo com pesquisas, ouvindo todos os atores e estabelecendo um pacto de longo prazo, é possível unificar ações em torno de uma visão comum, que seja maior do que gestões públicas ou privadas. O terceiro passo é a realização de um Plano Operacional de marketing. Onde produtos do RN serão posicionados e promovidos em determinados mercados prioritários por meio de diversas ferramentas de comunicação e promoção. Ainda fundamental é investir de forma permanente em pesquisas e estudos, que ajudam a orientar investimentos privados, direcionar investimentos públicos em promoção e ainda oferecem indicadores para medir a eficácia das ações de promoção. Quando assumiu o conselho de turismo na Fecomercio você disse, em entrevista sobre o Brasil, que ter apenas belezas naturais,uma cultura atrativa e uma boa rede hoteleira não bastava. Que era preciso estar à altura das exigências dos viajantes mais experientes, dos viajantes de negócios. Essa mesma tese se aplicaria a destinos como RN? Isso se aplica a qualquer destino. Um “mix” de clientes é fundamental. Além de qualidade, o que envolve todos os atores públicos e privados, é preciso que sejamos mais competitivos, porque quem viaja ao Brasil compara nossos hotéis, restaurantes, museus, belezas naturais, limpeza, transportes e tantos itens com outros destinos. Mas isso vai além. A pessoa quer viver uma experiência diferente, e isso está ligado à principal motivação de sua viagem, se vier passar férias com a família ou em lua de mel; se vier a um evento ou a negócios; e assim por diante. No caso de Natal, por exemplo, percebese uma grande sazonalidade no turismo, as taxas de ocupação informadas pela CTI - Nordeste são muito baixas. Nesse caso, além de produtos e lugares “além sol e praia” é fundamental uma política de captação de eventos.

LEIA MAIS Jeanine Pires analisa as oportunidades que o turismo terá com a Copa.Página 8


economia 8

Natal | Rio Grande do Norte |Domingo | 25 de março de 2012

“É MAIS IMPORTANTE PENSAR EM DEPOIS DA COPA” A Copa é apontada como“salvação da lavoura”para diversos setores. E para o turismo, no caso de destinos como o RN,terá realmente esse papel? Não acredito que a Copa do Mundo seja a solução de todos os problemas, acredito que é uma oportunidade que não deverá voltar pelo menos nos próximos 20 ou 30 anos. Existem duas coisas: realizar um evento de sucesso, e isso implica no cumprimento dos compromissos assumidos com a FIFA. E a outra é olhar para as oportunidades para o turismo. Aproveitar que existe o evento para acelerar melhorias de infra-estrutura, qualificar pessoas, melhorar serviços, atrair investimentos turísticos e, sobretudo, aproveitar a exposição de mídia para enviar mensagens claras e substanciais para o Brasil e para o mundo. Creio que o Nordeste, com quatro cidades-sede, deve elaborar de forma organizada roteiros integrados para oferecer aos visitantes no intervalo dos jogos ou para depois do evento. Essa é uma grande oportunidade que só irá acontecer se existirem ações rápidas e eficazes.

O turismo está preparado para a Copa? Existem muitas atividades em andamento, pessoas sendo qualificadas, hotéis sendo construídos ou reformados. Roteiros sendo elaborados. Cada cidade tem diferentes desafios, mas sinto que as pessoas do setor de turismo estão mobilizadas e atuando de forma focada. E ainda é importante lembrar que muitos temas irão persistir depois da Copa, por isso a necessidade de um plano de longo prazo. Na verdade, é mais importante pensar em depois da Copa, porque para o período do evento, os serviços turísticos já serão utilizados. O que conspira a favor e quais são os gargalos do setor? O principal tema a ser enfrentado é o da qualidade. Precisamos ser muito mais competitivos, tanto na prestação de serviços privados como públicos. Precisamos atribuir mais investimentos à infra-estrutura e à promoção. E sinto que a pauta do desenvolvimento sustentável ainda precisa de muitos esforços no país que tem na natureza seu maior ativo e fa-

DIVULGAÇÃO

tor competitivo. A crise que ainda afeta a Europa continua sendo entrave ao setor? Não considero um entrave, mas um tema a acompanhar e enfrentar. Pode haver diminuição de fluxos de alguns países e será preciso diversificar o tipo de mercado para conquistar novos clientes de regiões como a América Latina ou mesmo da Ásia num futuro próximo. Talvez a relação entre quanto se paga para vir ao Brasil e a qualidade dos produtos e serviços que oferecemos deva ser o ponto de análise para justificar o valor atribuído ao nosso destino.

A COPA É UMA OPORTUNIDADE QUE SÓ IRÁ ACONTECER COM AÇÕES RÁPIDAS E EFICAZES”.

O mercado interno despontou nos últimos anos como um grande filão.Os brasileiros estão melhorando de vida,viajando mais e consumindo mais.Qual é o peso desse mercado hoje para o turismo? Esse é o principal cliente do Brasil, o brasileiro. Entre 85 e 90% dos clientes são de nosso país e precisamos também conquistá-los e mostrar a grande diversidade do

FÓRUM DE TURISMO Jeanine Pires participará da abertura do 3º Fórum de Turismo do RN, na próxima terça-feira, 27 de março. A expresidente da Embratur fará uma palestra sobre o “Reposicionamento do Turismo do RN no Mercado”. O evento será realizado até o dia 28, no Pavilhão Morton Mariz de Farias do Centro de Convenções de Natal, e é voltado para toda a cadeia produtiva do turismo, entre empresários do setor hoteleiro, de agências de viagem, de restaurantes, guias de turismo, estudantes e bacharéis em Turismo e qualquer pessoa interessada no setor. Além de palestras, haverá painéis e debates. As inscrições custam R$ 40 e podem ser feitas até o dia do evento (27 e 28 de março), no local, ou pelo telefone 8746-2728. O formulário de inscrição também pode ser solicitado por email forumturismorn@gmail.com.

Brasil. Criar a cultura da viagem, aumentar os viajantes a eventos, produtos para melhor idade, para jovens ou nichos de ecoturismo e aventura, são algumas oportunidades a aproveitar. Acredito que irá ainda aumentar e mudar o perfil do brasileiro que viaja, porque existe mais inclusão social, as pessoas estão começando a ter mais acesso a bens de consumo básicos e depois disso irão perceber que viajar não é luxo, é um direito. No caso do RN, esse mercado, sozinho,pode sustentar o turismo ou é preciso recobrar o peso do turismo internacional? Sempre é importante ter os dois, com seus devidos pesos e diferentes estratégias. A grande vantagem do estrangeiro é que seu gasto traz divisas, é uma atividade de exportação, o que traz muito mais impactos na economia, na geração de empregos e nos investimentos locais. Analistas preveem para este ano baixo crescimento econômico e para atividades como indústria.E no caso do turismo,o que esperar? No mundo se espera um crescimento mais moderado que ano passado. No caso do Brasil, que cresceu mais de três vezes a média mundial, deve acontecer o mesmo. Vamos continuar crescendo acima da média mundial, mas num ritmo um pouco menor que em 2011. No caso do RN, deve seguir o ritmo do Nordeste. Um pesquisa de sondagem do Ministério de Turismo sobre a intenção dos brasileiros em viajar entre janeiro e junho de 2012 mostra que 49% das pessoas escolheriam o Nordeste para viagem, o que significa ter praticamente a metade das intenções de viagens domésticas de todo o país.


natal

DIREITO DE DEFESA

O juiz Ivanaldo Bezerra Teixeira esclarece o que determina a legislção PÁGINA 12

TEMPO HOJE

TÁBUA DE MARÉS

FEIRAS LIVRES

Nublado com pancadas de chuvas de curta duração Máx.: 30ºC Mín.: 24ºC

Preamar 05h56 -2.2- 18h11 -2.2 Baixa-mar 11h47 -0.3- 23h58 -0.4

Lagoa Seca: hoje 206 bancas/122 feirantes Cidade da Esperança 386 bancas/406 feirantes

BALNEABILIDADE Impróprias

FASES DA LUA

Rio Pium(Balneário) Redinha (rio Potengi) Ponta Negra (M.do Careca)

Lua Nova: Hoje Q.Crescente: 30/03 Nascer do sol: 5h24 Pôr do sol: 17h28

Editora: Luciana Campos e-mail: lucianacampos@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 25 de março de 2012

[ SERTÃO ] Com apenas 10% de terra agricultável, a quantidade de pequenos proprietários rurais que ainda mantêm a tradição do

plantio do feijão e do milho no interior do Rio Grande do Norte vem caindo ano a ano. A agricultura de subsistência não é mais o foco

Agricultura de subsistência mingua VALDIR JULIÃO Repórter

região semiárida do Sertão Central é onde se registra, historicamente, os menores índices pluviométricos do Rio Grande do Norte, que em média chega a 500 milímetros ao ano. Mas, os agricultores são persistentes e a qualquer sinal de chuva, ainda correm para cortar e arar a terra para o plantio de culturas de subsistência, principalmente as iguarias que não podem faltar à mesa do nordestino – feijão e milho. E ao contrário do que ocorria antes, hoje não se planta mais o bastante para armazenar os excedentes em grandes silos de 25 e até 40 cuias, a antiga medida de volume dos agricultores do Sertão da região Nordeste. Em Angicos, onde somente 13,87% ou 1.464 dos seus 11.549 habitantes residem no campo, o técnico agrícola Gilson Silva Araújo mantém o hábito de cultivar feijão e milho na fazenda “Sombra do Cruzeiro”, já no limite com Itajá (Vale do Açu), numa propriedade de cerca de 400 hectares que seu falecido pai adquirira numa troca por 96 cabeças de gado e mais 280 hectares

A

de terra que possuía em Jucurutu, na região do Seridó. “Hoje não se faz mais isso, é tudo em moeda corrente”, contou ele, que agora, em março, tinha usado o último grão de feijão, colhido em 2008: “Não dava mais para comer, a gente deu para as galinhas”. Gilson Araújo explica que na região predominam as áreas de arisco, assim chamada pelas características arenosa e argilosa do terreno, e de tabuleiros, mais pedregosa: “As terras agricultáveis aqui são poucas, não chegam a 10% das áreas das propriedades”. Araújo cria boi, caprinos, galinhas, vende ovos e bolos que a mulher faz, entregando tudo para o programa de merenda escolar da prefeitura e para três escolas estaduais. Ele disse que com outros produtos da fazenda, tira líquido uma renda mensal de pelo menos R$ 1 mil. “Já me ofereceram um emprego, mas é melhor que passar oito horas preso no escritório”, disse ele, que estudou na Escola Agrícola de Jundiaí, em Macaíba e mais alguns meses no curso de Zootecnia “pra trazer conhecimento” para onde sempre esteve, na Zona Rural, ao lado do pai: “Quando ele morreu vim embora de vez”. Com o pai e irmãos, juntos,

JÚNIOR SANTOS

O velho trabalho de cuidar da terra para o plantio vem perdendo cada vez mais espaço no interior

Araújo disse que em 1994, quando o ano “foi bom” de inverno, a família chegou a colher 80 sacas de feijão, mas quando o pai foi vender, não teve preço. “Desgostoso”, declarou ele, o pai não quis mais saber de plantar feijão para ter excedentes. Agora, ele diz que “não tem mil covas” plantadas de

feijão do tipo “chapéu de couro”, casado com capim numa área de 0,5 hectares. No Sitio Riacho do Prato, que fica há uns três quilômetros à margem da BR-304 no sentido de quem sai de Angicos para Assu, reside o agricultor José Rodrigues do Nascimento Filho com mulher

e três filhos, um quarto mora fora e que plantou, “na enxada”, cerca de duas mil covas de feijão para consumo próprio. “A chuva não chegou, mas a minha diligência é a plantação”, disse ele, ainda com esperança do inverno “vingar” porque caiu chuva nas redondezas do Riacho do Prato.

O filho Júlio Mauro do Nascimento diz que, apesar das dificuldades, a família já é satisfeita, porque comprou a terra com financiamento pelo governo federal, para pagar em 17 anos, mas já tem dinheiro suficiente arrecadado para pagar todo o empréstimo contraído no banco. Júlio Nascimento disse que o pai foi ao banco tentar quitar o empréstimo todo de uma vez, mas foi informado que tinha de cumprir o contrato de pagar em parcelas. “A gente comprou a terra por R$ 19 mil, se abrir o bico por R$ 200 mil a gente fica sem ela, mas não vamos vender”, disse o filho de seu “Zé Caldeirão”, o qual agrega renda à família com a venda do leito bovino a R$ 0,75 o litro ás queijeiras da região, “porque recebe o dinheiro por semana” e se for vender para o programa do governo estadual recebe com quatro ou cinco meses. Já o litro de leite de cabra, segundo ele, é vendido a R$ 1,25 à Associação de Caprinos e Ovinos do Sertão de Angicos (Apasa).

LEIA MAIS Pequenos proprietários rurais ainda esperam um bom inverno. Pág.2


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 25 de março de 2012

Em Almino Afonso, os pequenos produtores rurais não esperaram a consolidação do inverno para plantar e agora rezam para que a chuva venha. Caso contrário, a safra de feijão e milho deste ano não deve ser das melhores

[ SERTÃO ]

Agricultores ainda esperam chuva m Afonso Bezerra, onde 46,9% dos habitantes respondem pela população rural, o agricultor Geraldo Nóbrega de Azevedo, 68 anos, já é aposentado, mas como faz desde a infância, não largou de trabalhar na lavoura porque não gosta de ficar sem fazer nada. “Uma coisa ajuda a outra”, disse ele, que não perdeu o costume de plantar milho e feijão, numa propriedade de 76 hectares, uma parte das terras que o sogro deixou para cada um dos filhos. “Aqui estava tudo preto, ficou verde, mas já está murchando”, diz ele, esperançoso de que a chuva, que não caiu no dia de São José, 19 de março, volte a cair na Fazenda São João. Como outros agricultores, Geraldo Nóbrega não esperou pela consolidação do inverno para “rasgar” a terra, serviço realizado por um trator cedido pela prefeitura do município: “Todo o ano planto quatro mil covas”. No ano passado, segundo ele, ainda conseguiu plantar na porta de casa uns três hectares de sorgo, e só não ganhou mais algum dinheiro porque um filho vexou-se: “Fiquei meio triste, vendemos tudo ‘no olho’ a R$ 600,00”. Ele disse que se chover nesse fim de março ou começo de abril – “corro e planto de novo”, para tentar colher pelo menos seis sacas de 60 de quilos, um pouco menos do que em 2011, quando a safra foi de 90 kgm tudo armazena-

FOTOS:JÚNIOR SANTOS

“Atividade secular não pode ser desprezada”

E

Apesar do céu limpo,Geraldo Nóbrega não deixou de plantar milho e feijão.A esperança é de que até o final deste mês chova no roçado

do em garrafões de cinco litros de vinho, em garrafas pets de refrigerante ou em outros vasilhames de plásticos: “Os silos (de zinco) que a gente tinha deu pra fazer ‘latada’, balde e biqueira de chuva”, continuou. Geraldo Azevedo conta que só não planta mais por falta de mãode-obra, pois os seis filhos não moram mais com ele, embora também trabalhem alguns ainda tra-

Pluviômetro ajuda sertanejo a acompanhar volume de chuvas No município de Santana do Matos, cuja população rural de 6.905 habitantes (52,92%) supera a da zona urbana, o agricultor José Elias da Silva é proprietário de uma pequena gleba de terra margeando o açude Alecrim, na saída da de Santana do Matos e no pé da Serra de Sant’Ana, de onde acompanha as chuvas com um pluviômetro de material plástico, que compra ao custo de R$ 13,00 numa loja da cidade. “A gente só coloca quando está nublado e se arrumando pra chover”, explicou ele, porque se deixar ao sol o pequeno equipamento racha. “Neto Macena”, como ele é conhecido em Santana do Matos, adiantou-se e em 13 de fevereiro, quando choveu apenas 4 milímetros, plantou milho. Na outra chuva, no dia 17, quando caíram 50 mm, ele disse que plantou 500 covas de feijão.

“Em março se desmanchou tudo o que janeiro e fevereiro fez”, afirmou ele, com relação ao feijão e o milho que plantou para aguardar as chuvas, que só caíram 10 milímetros, no domingo, 18, véspera do Dia de São José. “Nada pra Deus é custoso”, continuou ele, ainda confiando na consolidação do inverno pelo menos em abril, pois, como diz o ditado popular – “se não chover mais a vaca vai pro brejo’. Segundo Macena, na região chove entre 400 e 500 milímetros por ano: “Quando passa disso é acima do normal”. Fora da criação de caprinos e bovinos, ele explica que às margens do açude Alecrim também se planta batata, são os chamados “varzeiros”, que por 500 covas de área plantada, chegam a pagar uma taxa de R$ 25,00 ao município porque o entorno do açude é público.

balharem na agricultura. “Aqui é difícil achar gente pra trabalhar, mesmo pagando-se mais caro”, acrescentou ele, que ao contrário dos filhos sempre trabalhou com o pai, que hoje tem 88 anos, e mora com uma filha em Santana do Matos, depois de ter constituído uma prole de 12 filhos que gerou 33 netos e sete bisnetos. Azevedo disse que, ao contrá-

rio dele, vizinhos que paga-se uma diária de R$ 30,00, mas o trabalhador quando aparece “vem um dia, dois e outros não”. Os vizinhos que viviam no campo, exemplificou, preferem morar na rua – “eles vêm de madrugada tirar o leite e depois voltam para a cidade”. Ele afirmou, ainda, que hoje em dia não dá para fazer como na época em que trabalha com o pai e os irmãos na agricultura, pois anti-

gamente se trabalhava o ano inteiro pra pagar a despesa na “ bodega” ou mercearia com a safra anual, principalmente algodão, quando não havia a praga do bicudo, o inseto que dizimou esse tipo de cultura no Rio Grande do Norte a partir dos anos 80. “Papai ia ao banco, tomava dinheiro emprestado para pagar com o ano, ele ia buscar o dinheiro de três vezes, mas só pagava de uma vez”.

INVERNO Índices de chuvas na Fazenda Alecrim/2012 • JANEIRO Dia 18 Dia 04 Dia 21 Dia 22 Dia 23 Total

30 mm 04 mm 07 mm 18 mm 05 mm 64 mm

• FEVEREIRO Dia 13 Dia 16 Dia 17 Dia 18 Dia 19 Dia 24 Dia 26 Total

04 mm 05 mm 50 mm 22 mm 25 mm 25 mm 25 mm 156 mm

José Elias da Silva faz questão de acompanhar volume de chuvas

CONTINGENTE POPULACIONAL População urbana x População rural

• MARÇO Dia 18 –

10 mm

Total –

10 mm

Acumulado das chuvas Janeiro / março 2012 Angicos Afonso Bezerra Santana do Matos

98 mm Não choveu 230 mm

Município Angicos Afonso Bezerra Santana do Matos

Angicos Santana do Matos

Urbana 10.085 5.759 6.184

Rural 1.464 5.085 6.914 Fonte:Censo 2010/IBGE

População rural Afonso Bezerra

Fonte – Emparn/Faz.Alecrim

População (hab) 11.549 10.384 13.809

13,87 % 46,89 % 52,92 %

“Não podemos desprezar e tirar dos agricultores uma atividade secular e histórica, mesmo com as suas adversidades”, posicionase o analista de Mercado de Produtos e Produtos Agrícolas, Luís Gonzaga Araújo e Costa, da Superintendência Regional da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Luís Gonzaga Costa diz que na região do Sertão Central, realmente, planta-se mais para a subsistência, mas esclarece que lá existe “o que chamamos de diversidade”, a maneira encontrada pelo camponês para conviver com o semiárido produzindo diversas coisas e com a criação de animais, sobretudo a caprinocultura. Costa afirma que “existe essa cultura”, de também se plantar nas primeiras chuvas de janeiro e fevereiro: “Se der certo tudo bem, senão, perdem o que plantaram”. O analista de Mercado e Produtos Agrícolas da Conab está no interior desde o meio da semana, devendo voltar a Natal somente nesta segunda-feira, dia 26. Por telefone, ele informou que as dificuldades são grandes por conta do inverno não ter se consolidado, só na chamada região da “Tromba do Elefante”, disse que “viu milho e feijão em desenvolvimento”. No entanto, não é por conta da irregularidade no inverno, que é visto como normal no semiárido, “que vai se cortar um hábito, uma tradição dos agricultores”, que plantam de qualquer maneira, já que têm acesso à semente e ao corte de terra: “Não são de recursos próprios e podem ter a cobertura do seguro-safra, o que podem amenizar a situação deles”. Costa explicou, ainda, que por sua experiência no trabalho com a agricultura, esses camponeses não podem ter uma agricultura de escala como a empresarial. Mas, ele é a favor de incentivar os agricultores familiares a plantar, pois eles produzem alguma coisa. “É melhor do que deixar a terra ociosa”. Mesmo não tento autossustentabilidade devido à escassez de terras agricultáveis e insuficiente oferta de água, Costa acredita que é a diversificação da atividade dos agricultores familiares podem lhe permitir alguma renda extra.


Domingo | 25 de março de 2012

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

[ TRABALHO ] O presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro João Oreste Dalazen, vem a Natal na próxima quarta-feira para a realização de um ato público pelo Trabalho Seguro na Construção Civil

Campanha quer prevenir acidentes em construções

ADRIANO ABREU

uma área de 45 hectares, entre as duas principais avenidas da zona sul de Natal, capital do Rio Grande do Norte, onde um já dia existiu um estádio de futebol e um ginásio de esportes, homens e máquinas trabalham diariamente na obra da Arena das Dunas, estádio com capacidade para receber 45 mil pessoas e que sediará jogos da Copa do Mundo de 2014. É nesse cenário em construção que o presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), ministro João Oreste Dalazen dirigirá, às 15h30 da próxima quarta-feira (28), o segundo ato público pelo Trabalho Seguro na Construção Civil. O primeiro foi realizado nas obras do Maracanã, no Rio de Janeiro, no dia 2 de março. A solenidade faz parte do Programa Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho, lançado pelo TST em maio de 2011, e reunirá trabalhadores, autoridades e representantes das construtoras responsáveis pelas obras, para que todos se engajem nesse esforço da Justiça do Trabalho de prevenir acidentes atuando como multiplicadores das medidas de prevenção e segurança. O ato público contará com a participação do presidente do TST, do presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (RN) desembargador Ronaldo Medeiros, da governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarline, do ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves, e de representantes do Ministério Público do Trabalho, do Ministé-

N

O setor de construção civil lidera o ranking de mortes em acidentes de trabalho no país

rio do Trabalho e Emprego, do Serviço Social da Indústria (SESI), do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil, dentre outras entidades. ACIDENTES A construção civil lidera o ranking de acidentes de trabalho com mortes no país. De acordo com o Anuário Estatístico do Ministério da Previdência Social, em 2010 foram 54.664 ocorrências, dos quais 36.379 se enquadram como “acidentes típicos”, como as quedas em altura – que é a causa mais comum de lesões e morte – e os acidentes em trabalhos de escavação e movimentação de cargas. No mundo inteiro, os trabalha-

dores da construção civil têm três vezes mais probabilidades de sofrer acidentes mortais e duas vezes mais de sofrer ferimentos. Com a atual construção de grandes usinas hidrelétricas no país e de obras voltadas para a Copa do Mundo em 2014 e para as Olimpíadas em 2016, a preocupação é a de que o aquecimento da construção civil acabe repercutindo também num aumento do número de acidentes. O Anuário Estatístico da Previdência Social revela que, em 2001, ocorreram no país cerca de 340 mil acidentes de trabalho. Em 2007, o número elevou-se para 653 mil e, em 2009, chegou a preocupantes 723 mil ocorrências, dentre as quais foram regis-

trados 2.496 óbitos. Foram quase sete mortes por dia em virtude de acidente de trabalho. A Previdência Social despende, anualmente, cerca de R$ 10,7 bilhões com o pagamento de auxílio-doença, auxílio-acidente e aposentadorias e, segundo o economista José Pastore, o custo total dos acidentes de trabalho é de R$ 71 bilhões anuais, numa avaliação subestimada. Este valor representa 9% da folha salarial anual dos trabalhadores do setor formal do Brasil, e reúne os custos para as empresas (seguros e gastos decorrentes do próprio acidente) e para a sociedade (Previdência Social, Sistema Único de Saúde e custos judiciários).

Número de ocorrências é preocupante A intenção do Programa Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho, lançado pelo TST e pelo CSJT, em parceria com os ministérios da Saúde, Previdência Social, Trabalho e Emprego e a AdvocaciaGeral da União, é reverter o cenário de crescimento do número de trabalhadores vítimas de acidentes. A segunda etapa do programa é centrada no setor da construção civil, e prevê a realização de outros 11 atos públicos semelhantes em obras de reforma ou construção de estádios que receberão os jogos da Copa do Mundo de futebol no Brasil em 2014 e as grandes obras de infra-instrutora atualmente em curso no país.

O primeiro Ato Público pelo Trabalho Seguro na Construção Civil foi realizado no dia 2 de março nas obras de reconstrução do estádio do Maracanã, com participação ativa dos trabalhadores. Na abertura do evento, o ministro João Oreste Dalazen enfatizou a preocupação da Justiça do Trabalho com o crescente número de acidentes de trabalho no país, muitos ocorridos por falta de observação às normas de segurança. Como parte da Campanha Nacional pelo Trabalho Seguro na Construção Civil, o Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN), em parceria com Fiern/SESI, Sinduscon, Sintra-

compRN e Ministério Público PRT21, realizou uma palestra de sensibilização para trabalhadores e empresas da construção civil do Rio Grande do Norte, com o juiz do trabalho aposentado Edwar Abreu Gonçalves, um dos maiores estudiosos do tema Saúde e Segurança do Trabalho no país. Na palestra foram apresentados aspectos legais voltadas às questões dos acidentes de trabalho. “As estatísticas no Brasil são preocupantes, e é importante que trabalhadores e empregadores entendam que a prevenção é fundamental para diminuir os acidentes de trabalho”, disse o juiz Edwar Abreu, que falou ainda sobre o am-

biente saudável de trabalho. “Os equipamentos de proteção individual, conhecidos como EPIs, são importantes, mas apenas atenuam o problema, não previnem. Para que o acidente seja evitado, o empregador deve oferecer aos trabalhadores um ambiente saudável para a coletividade e não pensar apenas na questão individual. É uma obrigação do empregador oferecer um ambiente saudável ao seu empregado”, enfatizou o palestrante. Durante o encontro, foram apresentados tópicos dos direitos constitucional, trabalhista e previdenciário no tocante aos acidentes de trabalho.

DIVULGAÇÃO

[ ACNE ] O laser fracionado CO2 é o principal

aliado na luta contra as pequenas cicatrizes

Nova técnica ajuda no combate às marcas s estatísticas demonstram o alcance do problema: cerca de 80% das pessoas sofrem de acne em alguma época da vida. O alto percentual das pessoas que são acometidas por esse problema aponta também para o índice dos que hoje precisam tratar das desagradáveis cicatrizes de acne. Novas técnicas estão sendo desenvolvidas e se tornarea aliadas dos dermatologistas que atuam para acabar ou amenizar as marcas deixadas pela acne. A dermatologista Regina Jales, professora de Dermatologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, destaca que o laser fracionado CO2 tem se mostrado um grande aliado para esse tipo de tratamento. “Hoje nós temos muitas técnicas que auxiliam os dermatologistas para tratar as cicatrizes de acne. No caso do laser fracionado CO2 é uma moderna técnica que tem trazido excelentes resultados”,

A

Regina Jales explica o que pode ser feito para acabar com as marcas

destaca Regina Jales. O Laser Fracionado de CO2 consiste em um laser que tem alta afinidade pela água da pele e ao ser utilizado promove sua vaporização com consequente cicatrização e estímulo à formação de colágeno, que diminuem cicatrizes traumáticas, cicatrizes cirúrgicas, estrias e manchas na pele, além de promover o rejuvenescimento. “Esse é um tratamento seguro, realizado no consultório médico sob anestesia local ou sedação. A quantidade de sessões varia de acordo com a pele do paciente, variando de 6 a 10 sessões no caso de cicatrizes e estrias e uma média de três sessões para o rejuvenescimento facial”, explica Regina Jales. O tempo de recuperação é rápido, em média é de sete dias e não impede o trabalho. Após o procedimento deve-se evitar o sol e deve-se utilizar fotoprotetor solar.


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 25 de marรงo de 2012


Domingo | 25 de marรงo de 2012

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

5


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 25 de março de 2012

MARCELO ALVES DIAS DE SOUZA [ Procurador Regional da República ]

Poder Judiciário

A Mulher de Preto elo que eu estou sabendo, o filme “A Mulher de Preto” (“The Woman in Black”, 2012, direção de James Watkins) foi lançado nos cinemas do Brasil por estes dias. Misturando suspense e terror, o filme tem no elenco, nos papéis principais, Daniel Radcliffe (o queridinho Harry Potter) e Ciarán Hinds. Já tendo assistido à peça homônima no Fortune Theatre (em Russell Street, bem no miolo de Covent Garden), fui, animadíssimo, ao cine Empire de Leicester Square conferir a nova versão para o cinema. Tanto a peça como o filme são adaptações do livro “The Woman in Black”, publicado pela inglesa Susan Hill (1942-) em 1983. Livro, peça e filme, como frequentemente se dá com adaptações, diferem em alguns aspectos. Mas, basicamente, a aterrorizante estória gira em torno da experiência do jovem advogado Arthur Kipps, em viagem de trabalho, na pequena e chuvosa cidadezinha de Crythin Gifford (que, embora imaginária, estaria situada na costa leste da Inglaterra). Em dado momento, o jovem advogado vê uma estranha “mulher de preto”. Os locais temem falar do assunto. Trata-se, segundo a crença local, do fantasma de uma mãe, que em vida foi separada do filho, em busca de vingança. A vingança, para infelicidade de pais e mães, recai sobre as crianças do lugar, já que, após cada aparição da “mulher de preto”, uma ou mais delas inesperadamente morre. Para dar ares ainda mais sombrios à coisa, boa parte da trama, temporalmente situada no começo do século XX, se passa em uma abandonada

P

ANELLY MEDEIROS

ELPÍDIO ÚNIORJ

Opinião

Juíza Hadja Rayanne de Holanda Alencar, presidenta eleita da Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte A juíza Hadja Rayanne de Holanda Alencar é a primeira mulher a assumir a Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte nos 54 anos de existência da Amarn. Ela derrotou a chapa da oposição com uma diferença de 25 votos. O mandato da nova diretoria é de 3 anos, sem direito a reeleição.

1.Qual será o maior desafio agora que a senhora irá presidir a Associação dos Magistrados do RN??? O primeiro desafio é a união dos colegas. Depois de um processo eleitoral, é comum uma divisão, mas, agora, vamos unir toda a magistratura potiguar. Pretendo ainda aproximar os magistrados da sociedade e promover um bom relacionamento com a mídia. 2. O que precisa mudar para melhorar a imagem do Poder Judiciário brasileiro??? O que eu vejo dos meus colegas é que eles têm um empenho enorme. Nós trabalhamos com uma capacidade reduzida de recursos, como a falta de assistentes, e somos cobrados por metas e muita gente não conhece essa realidade. O judiciário precisa mostrar para a sociedade uma pauta positiva do que efetivamente está sendo feito, para que assim sejamos cobrados de forma correta.

mansão, localizada em uma remota ilhota na costa, cujo acesso só é possível quando a maré está baixa. Uma ilhota tipo o Mont Saint-Michel, na Normandia francesa. Algo que, aliás, embora menos conhecido, a Inglaterra tem também: o St Michael’s Mount, na Cornualha (que nome terrível!), no extremo sudoeste da Ilha Britânica. Ambos os montes, o francês e o inglês, são belíssimos e (quase)nada aterrorizantes. Quanto ao filme “The Woman in Black”, tirando algumas cenas em que se enxerga certa inaptidão de Daniel Radcliffe para interpretar o advogado Arthur Kipps, sobretudo porque ele nos parece muito jovem (ou seria por que ainda confundimos ele com Harry Potter?), gostei muito. Recomendo. Excelente direção de arte, maravilhosos figurino e fotografia e competentíssimo uso dos recursos sonoros. No que toca a mim, foram muitos sustos. Como divertimento – se é que podemos chamar de divertimento ficar metade do filme aterrorizado – valeu muito a pena. Foi para isso que fui ao cinema. De toda sorte, caro leitor, você poderá por aí mesmo tirar suas conclusões. E, se recomendo o filme, também recomendo a peça. Ficando claro, obviamente, que uma peça, seja em Umarizal, Natal ou Londres nunca terá os mesmos recursos – falo aqui em termos de “efeitos especiais” de um modo geral – que os filmes de hoje têm para enganar e encantar a gente. O fato é que a peça “The Woman in Black”, adaptada do livro de Susan Hill por Stephen Mallatratt (1947-2004), é excelente. Peça em

dois atos, curiosamente ela só tem dois atores no elenco: na produção ora em cartaz no Fortune Theatre, David Acton e Ben Derry. Em um ambiente ao estilo filme noir, dentro da peça “The Woman in Black” se encena outra peça. Com essa habilidosa mistura de “peças”, inconscientemente o espectador fica transitando entre dois (assustadores) mundos e, em dado momento, não sabe mais se lida com fantasmas imaginários ou reais. Nesse ponto, a peça (ou mesmo o filme, se assistido in loco) tem um componente a mais: o mundo ou “espírito” londrino. E esse eu conferi, já impressionado e tarde na noite, voltando para casa, cruzando estranhas ruelas e becos. A verdade é que basta olhar para o lado – ou, para os mais incrédulos, ir checar nas inúmeras publicações sobre a “Haunted London” – para se enxergar que fantasmas e Londres têm tudo a ver. Em Covent Garden mesmo, são “histórias” e mais “estó-

rias” de violência, morte e aparições nas cercanias. Uma pequena amostra da cidade de “Jack, o estripador”, da Torre de Londres, seus enforcados e seus espíritos. Bom, para se ter uma ideia do que é o sucesso de “The Woman in Black”, o “show” está em cartaz, no Fortune Theatre, desde 1989, sendo hoje a segunda peça com mais tempo de produção na West End Londrina, perdendo apenas para a sexagenária “The Mousetrap”, de Agatha Christie (sobre “The Mousetrap”, vide crônica “Mas não revelem a ninguém”). Segundo o seu panfleto de propaganda, mais de “7 milhões de pessoas já sobreviveram para contar a estória”. Então, caro leitor, que tal vir a Londres para assistir a peça? De logo, para os mais curiosos, informo que filme e peça (que é um pouco mais leve, acho) têm finais diferentes. Você ainda conhecerá o Fortune Theatre e a convidativa Covent Garden londrina. Para quem gosta de teatro e musicais, um prato cheio. As produções de “The Lion King” (Lyceum Theatre) e “Shrek the Musical” (Theatre Royal Drury Lane) estão a dois passos, bastando apenas atravessar a rua. Para os mais intelectualizados (mesmo que pretensiosamente), a Royal Opera House está, como se diz aqui, “right around the corner”, com seus Wagner’s, seus Verdi’s e seus Puccini’s. E para aqueles que querem apenas espantar os seus fantasmas – reais ou imaginários – haverá sempre os pubs de estilo. De minha parte, saudoso da minha gente, ficarei muito feliz com a visita.

Concurso em breve Após diversas conversas junto ao CNJ, a desembargadora Judite Nunes retornou de Brasília disposta a dispensar as licitações para contratação de empresas responsáveis pelos concursos a serem realizados no Tribunal de Justiça. Era uma decisão do próprio Conselho, o maior obstáculo pa-

ra que o certame fosse realizado com dispensa de licitação e havia, ao mesmo tempo, o temor de entregar o concurso a uma empresa sem muita tradição na área. Significa dizer que em breve deverão ser abertos editais para concursos de juiz de Direito, Notários e servidores do Tribunal

PRE/RN 3 X 0 INFIÉIS O placar das ações por desfiliação sem justa causa, movidas pela Procuradoria Regional Eleitoral no Rio Grande do Norte, está a favor da fidelidade partidária. As três ações julgadas pela Corte Eleitoral resultaram na perda de mandato dos três vereadores, sendo dois de Jardim de Piranhas e uma de Serra Caiada. As decisões acataram, por unanimidade, as teses apresentadas pela PRE/RN, que ainda possui 72 ações semelhantes aguardando julgamento.

COMPROVAÇÃO A decisão unânime do Conselho Nacional do Ministério Público de que o candidato a concurso público deve comprovar os três anos de atividade jurídica somente no momento da posse foi comemorada. De acordo com o relator do processo, o conselheiro potiguar Adilson Gurgel, a comprovação do tempo de atividade jurídica do bacharel em direito se dá com o ingresso na carreira que ocorre no ato da posse e não durante a inscrição. A resolução deve ser publicada nesta segunda-feira.

Nota máxima A competente professora Kelly Cristina França obteve o título de mestre em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, na última segunda-feira, com nota 10. Aprovada com distinção e louvor, Kelly Cristina é professora da Facex das disciplinas Responsabilidade Civil e TCC.

Kelly é filha da médica Ivone França e do subprocurador-Geral da República Edílson Alves de França. Aliás, Edílson será um dos palestrantes do 56º Encontro do Colégio de Presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais. O evento acontecerá entre os dias 28 e 1° de abril, em Brasília.

CONDENAÇÃO A Rede Globo terá que indenizar um técnico em eletrônica por exibir a sua imagem sem autorização. O técnico apareceu no quadro Pegadinha do Cosumidor, do Programa Domingão do Faustão, onde uma atriz, se passando por uma dona de casa, pedia orçamentos a técnicos aleatoriamente escolhidos, para apresentarem orçamento do conserto de uma televisão. A produção havia apenas queimado um fusível do aparelho. A Globo terá que pagar o valor de R$ 30 mil ao técnico.O ministro Raul Araújo, relator do recurso, afirma que por mais que o programa tivesse caráter informativo, o direito à imagem do técnico foi violado. “Foi possível, durante a exibição do quadro, reconhecer a pessoa que não autorizou a exibição. A simples utilização da imagem, sem o consentimento do interessado, gera o direito ao ressarcimento das perdas e danos”, afirmou o ministro em sua decisão. LANÇAMENTO A Procuradora do Município de Natal e escritora, Marise Costa, lança, na próxima quinta-feira, mais uma obra literária. “Meio Ambiente e Moradia - direitos fundamentais e Espaços Especiais na Cidade” trata dos direitos humanos fundamentais ao meio ambiente e à moradia e seus espaços especiais na cidade, enfocando o dever do Estado na efetivação/concretização desses direitos. O lançamento acontecerá, às 19h, na sede da OAB/RN.

tn família

TODOS OS DOMINGOS NA TRIBUNA DO NORTE

viver TERÇA A SÁBADO NA TRIBUNA DO NORTE


natal

Domingo | 25 de março de 2012 ➾ www.tribunadonorte.com.br ➾ tnonline@tribunadonorte.com.br ➾ twitter.com/tribunadonorte

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

7

tn online Fred Carvalho - www.twitter.com.br/fredcarvalhorn

Bateria iPad Testes realizados pela PC World mostraram que utilizar no Ipad enquanto ele estiver plugado não acumula carga na bateria. Durante os testes realizados nos EUA foi possível constatar que a nova versão do tablet da Apple faz cargas mínimas quando está sendo usado. Essa falha de performance é problemática porque a bateria do aparelho carrega muito devagar. De todos os 43 tablets testados, o iPad apresentou o maior termpo de recarga completa quase sete horas. Muitos usuários costumam plugar seu aparelho e não interrompem o uso do mesmo, para que ele seja recarregado sem que seja preciso deixá-lo descansando. Durante os testes, uma bateria do novo iPad foi deixada com 3% de carga e o aparelho plugado na tomada; o tablet foi utilizado por, pelo menos, cinco horas no Wi-Fi, com a conexão 4G desativada. A porcentagem de bateria mostrada no indicador não foi alterada durante as horas de uso. Para fazer uma comparação, foram feitos os mesmo testes com a geração anterior do aparelho, novamente com o brilho no máximo, tocando a mesma música que o novo iPad, para demonstrar que os aparelhos estavam uso contínuo. A nova versão do tablet praticamente não acumulou carga que, em 22 minutos, foi de 43% para 44% de bateria. A versão anterior do tablet, por sua vez, estava com 94% de bateria e levou apenas dois minutos para alcançar 95% de bateria e, 28 minutos depois, o dispositivo mostrava 99% de bateria.

Cobertura

Disputa

Os internautas que acessam o portal TN Online, da TRIBUNA DO NORTE, foram brindados com mais uma ampla cobertura especial. Entre terça e quinta-feira da semana passada, o portal levou todos os detalhes do julgamento do sargento da Aeronáutica Andrei Thies e os pais dele, Amilton e Mariana Thies, condenados pela morte da dona de casa Andreia Rodrigues, em agosto de 2007. Além das matérias com familiares, promotora e advogado, o TN Online também trouxe álbum de fotos, vídeos e infográficos que explicaram todos os passos do crime, além do acompanhamento em tempo real, trazendo os depoimentos de todos os envolvidos e testemunhas. Ao todo, as matérias produzidas tiveram média de 50 mil acessos por dia, enquanto o hotsite com o tempo real da cobertura contabilizou teve 105 mil pageviews.

Microsoft Windows Phone 7, apesar de receber resenhas favoráveis de analistas, ainda tem baixíssima participação no mercado de smartphones, principalmente comparando com a gigante Apple. Apesar disso, a fabricante do Windows está confiante com as mudanças que estarão disponíveis em breve para o maior mercado de celular do mundo: a China. O objetivo a curto prazo da empresa é ultrapassar o número de vendas da Apple na China, de acordo com a Bloomberg News. Em coletiva de imprensa, no lançamento do Windows Phone 7.5, o famoso Mango, o diretor executivo da Microsoft na China, Hong Kong, Macau e Taiwan, Simon Leung, afirmou que preços agressivos irão ajudar o Windows Phone a capturar uma parcela do mercado de sistemas móveis. Aguardemos.

O

AUGUSTO CÉSAR BEZRRA

COMPRAR SEM SAIR DE CASA A Internet está cada vez mais presente na vida das pessoas como ferramenta de pesquisa e compra. Um estudo da Cetelem BGN identificou crescimento acentuado na utilização do meio por parte da população. Entre 2005 e 2011. Se em 2005 apenas 16% dos entrevistados confirmaram já ter feito o uso da Internet para comprar alguma coisa, o número subiu para 23% em 2011. Para as pesquisas, os produtos campeões são eletrodomésticos e viagens, que passaram de 8% para 13% do número de pesquisas por produtos ou servios. O maior crescimento, porém, ocorreu no setor de vestiário. Se entre 2008 e 2010 quase ninguém utilizava a Internet para pesquisar roupas, em 2011, entre as pessoas que confirmaram utilizar a ferramenta para procurar produtos, 8% disseram que procuram roupas. Sair de casa está se tornando coisa do passado.

JEJUM Evitar tecnologia,fazer atividades físicas ao ar livre e procurar o silêncio. Esses são alguns dos “mandamentos”de um movimento criado em prol das pessoas se consideram viciadas em tecnologia e buscam amenizar o problema.Quem lidera o movimento é um misto de incubadora e think-tank judeu chamado Reboot,em português,“rebutar” (o que seria como desligar,reiniciar),que é uma organização sem fins lucrativos, com integrantes também em San Francisco e Los Angeles,na Califórnia.A sexta-feira passada foi o que eles chamaram de Dia Mundial da Desconexão,onde os viciados deveriam desligar todos os eletrônicos ao pôr-do-sol.O resultado? Digamos que poderia ser melhor.

LANÇAMENTO A Nokia bem que tentou,mas ainda não foi dessa vez que conseguiu mobilizar as massas para o lançamento de uma linha de smartphones. O Lumia, primeiro aparelhos da marca com Windows Phone no Brasil, foi lançado e não houve filas quilométricas.Mesmo assim,o celulares Lumia 800 e Lumia 710 ganharam atenção de quem está em busca de seu primeiro smartphone ou cansou da mesmice dos sistemas Android e iOS.A fabricante fez vários eventos em parceria com varejistas e operadoras brasileiras para marcar o início das vendas dos aparelhos,que,desbloqueados.têm preço sugerido de R$ 999 (Lumia 710) e R$ 1.699 (Lumia 800).

[ TECNOLOGIA ]

[ INOVAÇÃO ]

MCTI quer dividir investimentos

BNDES e Finep vão ampliar os desembolsos

Antônio Raupp busca incentivar as empresas privadas a participarem do processo de viabilização de pesquisas e desafogar o orçamento e responsabilidade do estado na área

ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, disse que o governo espera, em quatro anos, que os investimentos do setor privado em inovação, ciência e tecnologia atinjam as mesmas cifras do que é aplicado pelo setor público. Hoje, os investimentos das empresas representam 0,55% do Produto Interno Bruto (PIB) do país, enquanto o governo injeta o equivalente a 0,61% do PIB. De acordo com Raupp, é importante que haja a equiparação para que o Brasil consiga atingir patamares mais satisfatórios com relação ao desenvolvimento sem a dependência de sacríficios nem por parte do poder público quanto da iniciativa privada. “Nossa política para os próximos quatro anos é que os investimentos da parte das empresas e da parte do governo sejam iguais. Metade para cada um. Aumente o global, mas que os dois contribuam igualmente. A questão do desenvolvimento sustentável do país é uma responsabilidade da sociedade como um todo. Não é um problema de um governo só”, disse o ministro após se reunir com empresários da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Antônio Raupp ressaltou que a política do governo é estimular os empresários a serem protagonistas no campo da ciência e da tecnologia e desenvolver um maior intercâmbio entre o setor privado e o sistema gerador de conhecimento, como os institutos tecnológicos e as universidades. O ministro, porém, garante que o Governo Federal não espera que a nova postura contribua para o surgimento de novos centros de pesquisas. “O objetivo não é a criação de institutos de pesquisa, é a criação de uma pauta para os institutos de pesquisa já existen-

DIVULGAÇÃO

O

ão Paulo – O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), empresa pública vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, devem aumentar os desembolsos para projetos de inovação em cerca de 50%. “Tanto o BNDES quanto a Finep têm uma carteira crescente de projetos para inovação. No ano passado, já tivemos um aumento significativo nas nossas carteiras, desembolsamos mais de R$ 3 bilhões em inovação. Neste ano, esperamos que essa cifra cresça substancialmente. Esperamos ultrapassar a marca de 4,5 bilhões”, disse o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, após se reunir com empresários da Confederação Nacional da Indústria (CNI). O presidente da confederação acrescentou que a indústria, com o apoio do BNDES, deverá investir, nos próximos dois anos, cerca de R$ 1,7 bilhão na instalação de 32 laboratórios e centros de pesquisa de ponta, de acordo com a vocação de cada região do país. “Por exemplo, no Acre, vamos colocar centro de tecnologia voltado para a madeira; no Amazonas, [voltado à área] de biotecnologia”. Desse dinheiro, R$ 1,4 bilhão deverá ser financiado pelo BNDES. Os centros têm prazo de dois anos para ser construídos e estão sendo projetados pelo instituto alemão Fraunhofer, “a melhor experiência que há no mundo de trabalho de laboratório em rede voltados à inovação e tecnologia”, segundo destacou o presidente da CNI.

S

Ministro Antônio Raupp defende que empresas privadas dividam com poder público a responsabilidade de custear novas pesquisas

tes, ou para institutos que venham a ser desenvolvidos em função das necessidades, da demanda das empresas por serviços tecnológicos”, destacou. De acordo com o ministro Antônio Raupp, está em fase de criação a Empresa Brasileira de Pesquisa Industrial e Inovação, que pretende funcionar como geradora de tecnologia para as empresas. O objetivo é que, com o esse surgimento, a gama de pensadores do desenvolvimento contribua com o país.“Já está começando, já temos três institutos envolvidos nisso, que é o Instituto de Pesquisa Tecnológica, e o Instituto Nacional de Tecnologia. Não é criar instituto ou envolver instituto ou financiar esses institutos a fazerem pesquisa livre, é para fazer trabalhos de interesse da pauta da indústria”.

Laboratórios receberão R$ 1 bilhão O governo federal deverá investir nos próximos quatro anos R$1 bilhão em 18 laboratórios públicos do país. Só neste ano, R$ 250 milhões serão destinados à infraestrutura e qualificação de mão de obra. O valor, segundo o Ministério da Saúde, é cinco vezes maior do que média dos últimos 12 anos. Os recursos fazem parte do Programa de Investimento no Complexo Industrial da Saúde (Procis), instituído hoje (22) no âmbito do ministério. Os investimentos somados devem alcançar R$ 2 bilhões até 2014, sendo R$ 1 bilhão do governo federal e R$ 1 bilhão em contrapartidas de governos estaduais.

O secretário de Ciência Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Carlos Gadelha, informou que o foco dos investimentos será o desenvolvimento tecnológico e a parceria com o setor público-privado. Segundo ele, o programa de autossuficiência em imunobiológicos carecia de investimentos em medicamentos e equipamentos desde que foi lançado. “O fortalecimento dos laboratórios públicos é essencial para a capacitação tecnológica e competitividade do país”, enfatizou o secretário. O Procis prevê ainda a ampliação das parcerias para o desenvolvimento produtivo (PDPs), que es-

tabelece a transferência tecnológica entre laboratórios privados e públicos. Neste ano, nove parcerias deverão ser consolidadas. Ao todo, o Procis deve instituir 20 novas PDPs que contemplarão a fabricação de medicamentos para artrite reumatóide, doenças genéticas e oncológicas, medicamentos para as chamadas doenças negligenciadas como chagas, tuberculose, malária e hanseníase, além de equipamentos na área de órteses e próteses. Atualmente, há em vigência 29 PDPs que produzem 28 tipos de medicamentos, o dispositivo intrauterino (DIU) e um equipamento utilizado para identificar múltiplas doenças no pré-natal.


8

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo |25 de marรงo de 2012


natal

3X4

O professor inglês Michael O’Neil Bedward fala sobre empreendedorismo. PÁGINA 11

TEMPO HOJE

TÁBUA DE MARÉS

FEIRAS LIVRES

Nublado com pancadas de chuvas de curta duração Máx.: 30ºC Mín.: 24ºC

Preamar 05h56 -2.2- 18h11 -2.2 Baixa-mar 11h47 -0.3- 23h58 -0.4

Lagoa Seca: hoje 206 bancas/122 feirantes Cidade da Esperança 386 bancas/406 feirantes

BALNEABILIDADE Impróprias

FASES DA LUA

Rio Pium(Balneário) Redinha (rio Potengi) Ponta Negra (M.do Careca)

Lua Nova: Hoje Q.Crescente: 30/03 Nascer do sol: 5h24 Pôr do sol: 17h28

Editora: Luciana Campos e-mail: lucianacampos@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 25 de março de 2012

Quase 30 mil estudantes do RN não têm o sobrenome do pai. Diante da realidade, órgãos da Justiça têm incentivado a realização de exames de DNA para garantir o direito do reconhecimento da paternidade a milhares de crianças

[ PATERNIDADE ]

A busca pelo segundo sobrenome ALEX RÉGIS

ROBERTO LUCENA Repórter

mão segura a caneta com certa desconfiança. Na folha em branco, o nome vai surgindo aos poucos. Primeiro “Alisson”, depois “Antônio”, em seguida o “de Lima”. A assinatura era assim desde que o menino, de apenas 8 anos, aprendeu a escrever. Mas havia uma lacuna no nome. Faltava o sobrenome do pai. No entanto, há cerca de quinze dias, Alisson aprendeu a incluir o que faltava na assinatura: “Alves” – sobrenome oriundo do genitor. O pequeno contempla o que acabara de escrever e sorri. Além dos olhos, o nome completo, com a marca da mãe e do pai, parece agradar à alma do menino. A cena foi registrada em uma das salas da sede central da Defensoria Pública do Estado (DPE), na Ribeira. O local é um dos mais procurados por mães que desejam ingressar na Justiça a fim de que os supostos pais de seus filhos reconheçam a paternidade e, posteriormente, cumpram as obrigações cabíveis. Porém, esse não é o único caminho. Em casos onde não há a necessidade de investigação através de exames de DNA, uma simples visita a um cartório pode re-

A

solver o problema. Além disso, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) e Governo do Estado oferecem programas cujo objetivo é incentivar e promover a busca pelo reconhecimento da paternidade. No país, o primeiro órgão que jogou luz sobre essa problemática foi o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que, em 2010, através do Provimento número 12, estabeleceu o “Programa Pai Presente”. Um ano antes, o Censo Escolar apontava que havia cinco milhões de estudantes brasileiros sem a paternidade reconhecida. No RN, o mesmo estudo mostrou que 27 mil alunos estavam nessa situação. Somente na Grande Natal, o número girava em torno de nove mil. Alisson Alves era um deles. A dona de casa Patrícia de Lima, 29, e o açougueiro Manoel da Silva Alves, 31, namoraram, o namoro não deu certo e do relacionamento passageiro, nasceu Alisson. O pai conta que quis registrar o filho, “mas a mãe dele estava com muita besteira, meio orgulhosa, dizendo que não queria nada meu e que ia criar o filho sozinha. Então deixe pra lá”, diz. “Quando Alisson completou seis meses, Manoel me procurou, mas eu não quis saber de registro naquela época. O

menino cresceu e começou a perguntar pelo pai. Na escola, todo mundo tinha o sobrenome do pai, menos ele. Por isso, agora, quis resolver esse problema”, conta ela. Após algumas reuniões e audiências com os defensores públicos, Alisson deixou de ser um número na estatística e agora possui o Registro de Nascimento com todos os dados preenchidos. A tentativa de modificar os índices numéricos ganhou mais força esse ano. No dia 17 de fevereiro, o CNJ editou o Provimento número 16. A norma dispõe sobre o procedimento a ser adotado pelos oficiais de Registro Civil. Com a nova regra, as mães podem recorrer a qualquer cartório de registro civil para dar entrada no pedido de reconhecimento de paternidade. O mesmo pode ser feito pelo pai que deseja registrar o filho. Aqueles que têm acima de 18 anos e não possuem o nome do pai no Registro de Nascimento também podem procurar o cartório mais próximo. A titular da 1ª Vara da Família do Fórum zona Sul, juíza Fátima Soares Costa, explica que a nova regra vai agilizar ou até mesmo reduzir o número de processos relacionados a reconhecimento de paternidade. “Antes, era necessário que todo reconhecimento, até mes-

mo nos casos espontâneos, passasse, obrigatoriamente, pela Justiça. Agora, o procedimento é imediato. Quando é necessário investigação, o caminho tomado pela maioria é a Defensoria Pública. Somente em Natal, onde há casos de diversos municípios, há uma demanda de cerca de 30 casos por mês, segundo a Defensora Geral do Estado, Jeane Bezerra. Devido essa necessidade, o Governo do Estado criou, através da Lei número 9.535 sancionada em setembro passado, o Programa Público Paternidade Responsável. “O programa tem como objetivo incentivar e promover a busca pelo reconhecimento de paternidade em relação a crianças e adolescentes da rede pública estadual de ensino”, explica Jeanne. O trabalho é desenvolvido em parceria com a Secretaria Estadual de Educação, Secretaria Estadual do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas) e DPE. São promovidas palestras de conscientização nas escolas públicas.

LEIA MAIS RN é um dos três Estados da região que têm laboratório para exame de DNA.Pág.10

O menino agora se chama Alisson Antônio de Lima Alves


10

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 25 de março de 2012

Há onze anos um laboratório do Estado já realiza os exames para a confirmação de paternidade e neste período foram 26,6 mil casos. A tendência é de que o número cresça. Por mês são realizados 100 testes [ PATERNIDADE ]

RN tem laboratório para exames JÚNIOR SANTOS

s testes de DNA ficaram famosos na década de 90. A fama veio ao passo que programas de televisão com tom apelativo valiam-se de brigas entre casais durante o processo de reconhecimento de paternidade para ganhar audiência. Famílias se expunham para as câmeras enquanto o apresentador segurava um envelope contendo o resultado do exame. De casa, o telespectador, quase que hipnotizado, assistia tudo com a mesma expectativa de quem acompanha uma novela. O quadro ainda hoje faz sucesso. O dominical “Fantástico”, da TV Globo e o “Programa do Ratinho”, do SBT, utilizam-se da ferramenta e, assim, ganham pontos na disputa pelo ibope. No Nordeste, apenas três Estados possuem laboratório onde o teste de DNA pode ser realizado. O Rio Grande do Norte foi pioneiro na região. Há onze anos, o DNA Center realiza os testes. Desde então, já foram mais de 26.600 casos. A demanda, de acordo com o bioquímico Roberto Chaves, tende a crescer. Por mês, são realizados cerca de cem testes. “Somos o único laboratório no Estado que possui essa tecnologia. Atualmente, o resultado pode sair em até 24 horas com um índice de 99,999999% de confiabilidade”, ressalta. Parte da demanda que chega ao DNA Center é oriunda do Programa Público Paternidade Responsável. O Governo do Estado, através da Sethas, celebrou contrato com o laboratório e autorizou, para esse ano, a realização de 600 testes. Porém, até agora, nenhuma exame foi realizado. O laboratório aguarda a liberação do empenho no valor de R$ 300 mil para iniciar os trabalhos. De acordo com o titular da Sethas, Luiz Eduardo Carneiro Costa, o impasse será resolvido nos próximos dias. Enquanto isso, segundo Roberto Chaves, há uma demanda reprimida de cerca de mil exames. Segundo Jeane Bezerra, quando há a necessidade de exame, a DPE envia ofício a Sethas solicitando a autorização. “O exame é realizado sem nenhum custo para as partes”, diz. “A mãe chega

O

aqui, avisa do suposto do pai e nós enviamos uma carta para ele. Quando ele comparece, nós fazemos uma conciliação, alertamos para o cuidado de se ter o pai reconhecido”, completa. Um exame de DNA custa em média R$ 450,00. Quando o procedimento é pedido via judicial, o laboratório, dependendo da urgência dos pais, oferece desconto e o valor pode cair para R$ 370,00. O procedimento é simples. A coleta de material genético é feito sempre com a presença da mãe, filho e suposto pai. Nos casos em que o exame dá um resultado negativo, é feito a repetição do procedimento. De acordo com Roberto Chaves, no Brasil, o índice de resultados negativos gira em torno de 20%. No Estado, esse índice sobe para 25%. “E aqui temos uma peculiaridade. No município de Mossoró esse percentual chega a 30%. Não pergunte o motivo, não sei dizer o porquê”. DNA O DNA (ácido desoxirribonucléico) é um composto orgânico cujas moléculas contêm as instruções genéticas que coordenam o desenvolvimento e funcionamento de todos os seres vivos. Ele contêm os códigos para a fabricação de todas as proteínas do nosso organismo, determinando todas as características genéticas dos indivíduos, como a cor dos olhos, dos cabelos, da pele, os grupos sangüíneos e altura. As fitas de DNA, localizadas no núcleo das células, se esticadas medem cerca de 2 metros de comprimento. O exame é feito sempre com a presença das três partes envolvidas: mãe, filho e suposto pai. Eles assinam um termo de autorização, é colhida uma amostra genética do suposto pai e do filho (uma gota de sangue ou “raspado bucal”) e a amostra é levada para sala de extração do DNA. Em seguida, o material é levado para a etapa da Reação de Polimerase em Cadeia. O DNA passa por um processo de “amplificação”, para aumentar a quantidade presente nas amostras. Depois é feita uma comparação entre a quantidade de repetições que aparecem em cada pedaço do DNA do filho e do suposto pai.

BATE-PAPO Fátima Soares »Juíza da 1ª Vara da Família Quando o TJRN entrou nessa campanha para regularizar os registros de nascimento? Desde que o Censo Escolar apontou que tínhamos 27 mil crianças sem o registro correto. O TJRN entrou na campanha para minimizar a situação. Buscamos auxílio e reunimos todos os diretores de escolas e comunicamos o interesse em resolver o problema. Como foi feito o contato com os pais? Através do setor de Conciliação. Enviamos correspondências às famílias. E quantos casos já foram atendidos? Conseguimos identificar 5.763 casos concretos nas escolas da Grande Natal. A zona Norte lidera esse ranking.

Roberto Chaves explica como é feito o exame de DNA e por que ele é considerado o mais confiável

O QUE FAZER PARA RECONHECER A PATERNIDADE DE UM FILHO? CASOS ESPONTÂNEOS Com o Provimento nº 16 do CNJ,ficou mais simples:o pai pode comparecer ao cartório de registro civil mais próximo de sua residência e preencher o termo de reconhecimento.A mãe ou o filho maior de 18 anos serão ouvidos e,confirmado o vínculo,o caso será remetido ao cartório onde a pessoa foi registrada ao nascer,para que seja incluído o nome do pai na certidão. Se o reconhecimento espontâneo de paternidade for feito com a presença do pai e da mãe ou do filho maior de 18 anos no mesmo cartório onde a criança foi registrada ao nascer, a inclusão do nome é feito na mesma hora e a família já poderá sair do cartório com o documento em mãos. EM NATAL,HÁ QUATRO CARTÓRIOS DE REGISTRO CIVIL: 1.Cartório do Quinto Ofício de Notas Avenida Presidente Bandeira,364 – Alecrim.Fone:3232 4299 2.Cartório do Quarto Ofício de Notas Avenida Roberto Freire,2920 – Shopping Cidade Jardim. Fone:3217-0900

3.Cartório Único do Termo Extrajudiciário da Redinha Rua Ulisses Guimarães,40 – Redinha.Fone:3224-2434 4.Cartório Único de Igapó Praça São Vicente de Paula,42 – Igapó.Fone:3214-6810 Casos que precisem de investigação A mãe procura a DEP,no horário das 8h às 14h,de segunda a sexta-feira.,com os seguintes documentos:Certidão de Nascimento da criança,documento de identidade,nome e endereço do suposto pai,comprovante de residência e de renda. Se for o próprio filho,maior de idade,que deseja o atendimento,deve fazer o mesmo procedimento.Em Natal,o atendimento pode ser agendado pelo telefone 32329758. A DEP conta hoje com 40 defensores e doze núcleos:cinco em Natal (Ribeira,dois no Fórum Miguel Seabra Fagundes,Fórum zona Sul e Fórum zona Norte),Parnamirim,Assu,Ceará-Mirim,Nova Cruz,Mossoró,Pau dos Ferros e Caicó. FONTE: CNJ E DPE

Se o suposto pai se recusar a fazer o exame,o que acontece? Se o suposto pai se recusa, lhe é atribuído a “culpa”. Ele não pode recusar. É uma obrigação. Se recusar, já fica “enquadrado” como se ele fosse o pai. Se o pai não pode pagar o exame, nós encaminhamos ao Estado. Demora, mas o resultado chega. Esse novo Provimento do CNJ, não é arriscado? Qualquer pessoa pode chegar ao cartório e dizer que é pai de alguém. Os interessados assinam um termo de responsabilidade que eles estão declarando que aquilo é verdadeiro. O TJRN está preparando um atendimento especial para reconhecimento de paternidade. Como será isso? No dia 11 de maio teremos um atendimento do projeto “Pai Presente” na zona Norte de Natal. Estamos estudando onde será. Na mesma hora, haverá atendimento e cartório disponível para os pais.


natal

Domingo | 25 de março de 2012

3porquatro

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

11

POR ANNA RUTH DANTAS

MICHAEL O´NEIL BEDWARD

PROFESSOR DE RENOMADAS UNIVERSIDADES INGLESAS,O ESPECIALISTA DEFENDE QUE O EMPREENDEDORISMO DEVE SER ESTIMULADO DESDE A INFÂNCIA.PARA MICHAEL BEDWARD,OUSADIA E CRIATIVIDADE DEVEM CAMINHAR JUNTAS E É FUNDAMENTAL QUE O JOVEM SE SINTA ESTIMULADO E INCENTIVADO A ABRIR EMPRESAS

“É preciso entender de inovação” FOTOS:RODRIGO SENA

sas apoiarem e criarem o ambiente para os empreendedores, pessoas que tenham ambição de criar novas empresas. É das pequenas empresas que surgem as maiores corporações e estarão lançando produtos inovadores.

O que é determinante para ser um empreendedor? Eu penso que para ser empreendedor o mais importante é entender inovação. Precisa entender os clientes, o que o cliente quer, o que o cliente deseja. E também ter um bom modelo de negócio. É preciso ter também uma boa ideia, original de como fazer dinheiro, através do produto e do serviço. O que falta as pessoas para serem empreendedoras? Para ser empreendedor é precisa de uma rede muito boa, uma network. É necessário uma rede muito boa de pessoas que possa ajudá-los. E também uma rede de pessoas que possa comprar o produto ou o serviço. O empreendedor precisa ter como algo chave o contato para desenvolver o seu produto e vender o seu serviço. O empreendedorismo começa na universidade ou em casa,ainda na formação? Eu penso que começa em casa, quando as pessoas estão em uma idade muito jovem. Elas estão com idade de 10 anos e começa a desenvolver as habilidade, desenvolver ideias. Podem ser ideias muito simples que surgem a partir dos dez anos de idade. Se você for mais velho terá uma ideia mais sofisticada. Mas é preciso criatividade para desenvolver essa ideia e para que de alguma maneira faça dinheiro dessa ideia. É preciso encontrar o cliente e ele estar disposto a pagar pelo produto ou serviço que você tenha criado. Nesse empreendedorismo qual a relação do empreendedor com a criatividade? Eu penso que a criatividade é essencial para ser empreendedor. Sem criatividade, sem ideias você não pode ir em frente e ser empreendedor. Minha definição de quem é empreendedor ou inovador é que alguém pode ser criativo e desenvolver várias ideias, mas o inovador ou empreendedor vai ser capaz de fazer dinheiro a partir daquela ideia. O empreendedor será capaz de encontrar um cliente para a sua ideia. Ele poderá comercializar uma ideia. Essa é a diferença básica: muitas pessoas podem ser criativas, mas nem todo mundo pode ser empreendedor ou inovador. O que irá diferenciar o empreendedor do criativo? Eu penso que são diferentes ideias. Há uma maneira de ter foco, depende de como você pensa, como você vê sua ideia. Muitas pessoas criativas e eu vivi isso quando trabalhei na BBC, muitas pessoas criativas acreditam apaixonadamente na ideia delas. E é essa a maneira de se expressarem. O foco deles (dos criativos) é sobre eles mesmos, expressar essa criatividade, ao invés de focar no cliente, no seu público. O empreendedor, será muito criativo, mas ele vai canalizar a criatividade para o serviço do seu cliente. O senhor está trazendo a informação de que o criativo foca no superego? As pessoas criativas colocam a ideia sobre o ego dela, sobre o que ela quer falar. Muitas pessoas criativas têm vergonha de ligar a sua criatividade ao ganho monetário. Tradicionalmente o artista é

o marcar essa entrevista, observando que se tratava de um consultor inglês, de pronto pensei que encontraria um entrevistado contido, sério, no melhor perfil inglês. Mas muito longe disso. Deparei-me com um cidadão simples, bem humorado, um professor de grandes lições sobre empreendedorismo, uma pessoa de fala fácil e com a capacidade

A

de despertar o gosto pelo ser empreendedor ao falar sobre o assunto. Para Michael O’Neil Bedward o empreendedorismo nas pessoas é desenvolvido desde cedo, o despertar começa por volta dos dez anos. No entanto, isso não exclui que adultos captem e desenvolvam as lições de empreendedorismo. Professor de grandes instituições inglesas, atuando na incubadora de empresas, Michael chama atenção que é preciso o Brasil se voltar para incentivar os jovens a abrirem empresas. Ousadia de empreendedor que também se funde com a criatividade. Mas qual seria a dife-

Detalhes O que pensa o empreendedor: tem ego,não tem medo de arriscar e estão focados na necessidade do cliente Exemplo de empreendedor: eu tenho lido a respeito de uma empresa baseada em São Paulo, que é na área de desenho de sapato.É a Melissa.Ela está inovando em termos de designer, material e da forma como usa o marketing.

rença entre o criativo e o empreendedor? Michael responde de pronto: “Minha definição de quem é empreendedor ou inovador é que alguém pode ser criativo e desenvolver várias ideias, mas o inovador ou empreendedor vai ser capaz de fazer dinheiro a partir daquela ideia”, disse o especialistas que esteve em Natal a convite da Universidade Potiguar, integrante da rede Laureate. O momento, explica o consultor, é de transição. Longe de separar produtos e serviços, o foco das empresas agora é aliar os dois, sempre buscando gerar negócios a partir do desejo dos clientes. “É uma mudança, as empresas se afastam de simplesmente lucrar, as empresas querem dar aos seus clientes uma experiência e isso inclui todos que usam os produtos e serviços”, destaca.Você está convidado a acompanhar uma verdadeira aula sobre empreendedorismo. O convidado de hoje do 3 por 4 é um mestre na arte de estudar e despertar a criatividade com o empreender.

O empreendedorismo começa em casa. Aos 10 anos elas já começam a desenvolver habilidades e ideias.”

alguém que é pobre, mas é criativo. Agora há uma mudança, existem muitas pessoas criativas que estão trabalhando, reconhecendo que elas devem ser remuneradas pela sua criatividade. Elas precisam ver que sem a criatividade delas não pode existir inovação. Veja o caso da Apple. Há muitas pessoas criativas, que vão desenvolver ideias e irão trabalhar como especialistas técnicos e terão modelos financeiros de desenvolver ideia dentro de uma inovação, terão a sua criatividade.

O senhor disse que o empreendedorismo é desenvolvido logo cedo, aos dez anos. Mas há possibilidade de um adulto se tornar empreendedor? Algumas pessoas nascem com espírito empreendedor. E através da educação elas desenvolvem isso para um nível mais alto. Para as pessoas que não nascem com o espírito empreendedor elas podem aprender habilidades de empreendedores. Mas talvez elas não alcancem o mesmo nível daqueles que já nasceram com habilidades do empreendedorismo. O senhor trabalha com empresas incubadoras.Qual a diferença entre as empresas incubadoras desenvolvidas no Brasil e na Inglaterra (local onde ele atua)? Na Inglaterra há uma longa tradição de apoiar o empreendedor que são pessoas jovens, com ambição de começar seu próprio negócio. Pelo que vejo no Brasil não

há essa tradição. Penso que isso é algo importante e os brasileiros deveriam aprender com a Europa, Inglaterra, Estados Unidos. É preciso aprender como apoiar pessoas jovens com empreendedorismo, ambições empreendedoras. É preciso ter uma estrutura de apoio melhor. Necessário uma estrutura física e um espaço virtual para pessoas de ótimas ideias e que desejam desenvolver para fazer negócio. É preciso também haver investimentos do governo e do setor privado. E internamente as empre-

O Google deixa o funcionário com uma hora por semana para criar.A tendência das empresas seria essa? Isso do Google é muito regimental. Você não pode dizer ao funcionário, crie apenas naquela hora. A criação não ocorre assim. Você pode ter uma ideia quando está no banheiro. Veja, você ter ideia em qualquer lugar. Não significa que quando você está trabalhando terá a melhor ideia. Mas confesso que é de se admirar o Google por ele dar essa hora para os seus empregados serem criativos. Eles estão reconhecendo a importância da criatividade para que possam ir em frente e inovando. O que é mais determinante para uma empresa ter sucesso: o empresário,o serviço ou produto? Essa pergunta é difícil. Realmente, para você ter uma empresa bem sucedida você precisa ter esses três itens. Você precisa de um diretor inspirado, disposto a encorajar seus funcionários, a serem criativos. E precisa tomar atitude. Você precisa de produtos e serviços que tenham necessidade real, despertar o querer ou desejo do seu público.

Eles estão reconhecendo a importância da criatividade para que possam continuar seguindo em frente e inovando.”

Recordo-me agora das empresas que foram criadas por pessoas jovens e hoje são grandes marcas, como é o caso do Facebook, Twitter, Google. Os proprietários dessas empresas são fenômenos ou souberam aproveitar a oportunidade que tantas não souberam? Realmente, são pessoas muito jovens. Essas empresas que você citou eu também uso muito quando estou ensinando (ele ministra aula em universidades). A maioria delas (das empresas que citei) são americanas e são exemplos de empreendedorismo. Se você pensar no Vale do Silício há uma rede de empresas, pessoas que fazem ideias e se apóiam. São pessoas que investem muito no Vale do Silício. Há uma cultura criada lá. Acho que o Brasil também pode criar essa cultura. Mas é muito também de estabelecer o clima certo. Pessoas que são muito ricas ao invés de colocarem todo dinheiro no banco, elas consideram investir em pequena empresa, em pequeno empreendimento.

Perfil Michael O´Neil Bedward é consultor de negócios associado ao Instituto de Consultoria de Negócios e administrador da incubadora de empresas para o designer e empreendedores artesanais no Reino Unido. Durante sua carreira,Michael trabalhou para empresas como a BBC e a Vodafone.Michael tem no currículo um MBA,um mestrado em Comunicação Política e Regulação e pós-graduação em Ensino e Aprendizagem,Tutoria On-line e gerenciamento multimídia.Ele é membro do Institute for Learning (Educação Obrigatória Post e Formação) e membro da Academia de Ensino Superior.

Se o senhor fosse criar uma empresa hoje seria sobre produtos ou serviços? É uma boa pergunta. Eu penso que está acontecendo agora é que empresas e produtos para se diferenciarem e se tornarem competidores estão indo para oferecer serviços. A função de separar produtos de serviços não focadas no cliente não é boa experiência. Veja a experiência de usar um ipad. Eles mudaram o jeito da forma como a gente vive nossa vida. Você precisa entrar em sintonia, com o que os clientes querem, precisam e desejam. É uma mudança, as empresas se afastam de simplesmente lucrar, as empresas querem dar aos seus clientes uma experiência e isso inclui todos que usam os produtos e serviços.


12 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 25 de março de 2012

Diante da polêmica sobre reações de cidadãos comuns a atos de violência, juristas e magistrados concordam que as circunstâncias é que vão determinar se a ação de defesa foi proporcional ou houve excesso

[ DIREITO DE DEFESA ]

Até onde ir no direito de se defender SARA VASCONCELOS Repórter

episódio envolvendo o médico Onofre Lopes Júnior, 75 anos, que reagiu a um assalto, matando o criminoso, abriu a discussão sobre a conveniência de se reagir à violência e até onde vai o direito a legítima defesa. O Código Penal Brasileiro, no artigo 25, considera legítima defesa “quem, usando moderadamente dos meios necessários, repele injusta agressão, atual ou iminente, a direito seu ou de outrem”. Mas, como dosar a reação, no calor dos acontecimentos? Como se defender, de forma proporcional, sem excessos? Até onde vai o direito de reagir a agressão e o direito à vida, também assegurado na Constituição? Especialistas das áreas do direito, psicologia, segurança pública e pessoal, ouvidos pela TRIBUNA DO NORTE, concordam: a linha é tênue e o limite - se a reação é ou não legítima defesa – depende de provas mostradas no inquérito policial. E chamam atenção para o “clamor irracional por extermínio”, difundido em redes sociais nos últimos dias, como consequência da sensação de impunidade e insegurança pública. Em linhas gerais, o juiz da 8ª Vara Criminal de Natal Ivanaldo Bezerra Teixeira da Costa explica que, segundo o ordenamento jurídico, para configurar crime a ação deve se adequar, formal e materialmente, aos comportamentos estabelecidos como tal no Código Penal ou em lei própria, e não ter justificativa, portanto anti-jurídica. A legítima defesa é uma situação excludente dos casos contrários ao direito. “A lei fala em moderação para se defender, mas não se tem proporcionalidade matemática e milimétrica concreta para citar a reação à ação sofrida”, garante. Medir esse limite, admite o juiz Ivanaldo Bezerra, não é tarefa fácil. Requer uma análise aprofundada de provas, uma vez que o comportamento humano não pode ser visto de forma isolada. “São as circunstâncias do evento que dirão se a ação foi proporcional ou houve excesso”, afirma o magistrado. Somente a partir das informações, testemunhos, provas técnicas e materiais, além da avaliação de condições pessoais, psicológicas e histórico dos envolvidos, como também de componentes como o local do ocorrido, o estresse, o vigor físico, é possível caracterizar se a defesa é real. Embora o direito de defesa seja universal, inerente à condição humana e amparado em lei, o advogado criminalista e presidente da comissão de Direitos Humanos da OAB José Maria Rodrigues Bezerra ressalta ser necessário observar o que determina a lei sobre o direito de defesa e atentado a vida.

O

“Não há como aferir no momento da ação a proporção dos atos”, ratifica. Para isso, além de aspectos objetivos, como a quantidade de disparos ou golpes desferidos, também são avaliados os subjetivos . Para o advogado criminalista e professor de Direito Diógenes da Cunha Lima o direito de defesa vai até onde seja necessário para “afastar, se livrar do agressor. Esse é o limite. Não há dosimetria”. A vítima deve se valer dos meios para estancar o ataque ou a intenção, uma vez que “não há como prever como o criminoso irá se comportar”. A fronteira entre o direito de defesa e o direito à vida é ultrapassado, explica o coordenador das Promotorias de investigação criminal de Natal, o promotor Luiz Eduardo Marinho Costa, quando a defesa é posterior a agressão sofrida - como a perseguição a um ladrão que subtraiu um bem-; ou o uso o desproporcional de força - como revidar um soco com um tiro. “O limiar é muito tênue. O fim do direito de reagir é delimitado pelo direito a vida do outro cidadão, mesmo que este tenha cometido um crime, ou praticado mal injusto”, afirma. Deve ser considerado se na hora existia perigo real e concreto contra a integridade física ou o patrimônio. E acrescenta: “O Estado tem o dever de tutelar tanto a vida do cidadão de bem, quanto a do bandido”. O inquérito policial, destaca o promotor Luiz Eduardo Marinho Costa, é o instrumento moderador para esses casos. Por sua vez, a quantidade de golpes, ou de tiros para impedir a violência não tem reconhecimento na jurisprudência. “Não há como medir quantas vezes apertou o gatilho”. A intensidade da reação é uma coisa, a quantidade de atos praticados é outra”, afirma. O diretor da Polícia Civil, delegado Alberico Noberto, lembra que toda reação é ilegítima, uma vez que se usa do mesmo instrumento, a agressão, para se defender. Entretanto, a ilegitimidade é justificada quando há uma extrema necessidade, como defender um bem, a integridade fisica ou de terceiros, e se usados os meios necessários para conter a violência. O excesso pode ser constatado por meio de laudo médico, caso se mostre que o primeiro golpe foi suficiente para estancar o agressor e mesmo assim houve continuidade. “Mas a definição é dada por um conjunto de fatores e análises”, pondera. As situações em que a vítima fatal, durante uma agressão, é o agressor são esporádicas. Em geral, as vitimas não reagem. “Essa é ainda a atitude recomendada. A maioria que reage, perde a vida”, afirma o diretor do Conselho Estadual de Direitos Humanos Marcos.

LEGISLAÇÃO TIRAR A VIDA DE UMA PESSOA NÃO É CONSIDERADO CRIME,DE ACORDO COM O CÓDIGO PENAL,NAS SEGUINTES SITUAÇÕES:

• Estado de necessidade - quando comprovado,em situações de perigo, como um naufrágio,em que para se salvar outra vida vem a ser sacrificada.

• Legítima Defesa – usando moderadamente dos meios necessários, repele injusta agressão,atual ou iminente,a direito seu ou de outrem quando,no momento da ação ou sob ameça dessa,se reage usando meios proporcionais para conter a agressão;

• No estrito cumprimento do dever legal ou exercício regular do direito – em situações como uma perseguição policial,em que este ao ser ameaçado dispara e mata o criminoso.


natal

Domingo | 25 de março de 2012

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 13 ALEX RÉGIS

[ DIREITO DE DEFESA ] Após ser anunciado um assalto na calçada de

uma farmácia, um médico reagiu e matou o assaltante com oito tiros

Caso polêmico de assassinato gera ampla discussão médico Onofre Lopes Júnior, 75 anos, matou o assaltante Julianderson Marcelo da Silva Pereira, 30 anos, no último dia 15 , em assalto registrado na avenida São José, em Lagoa Nova. Na versão apresentada ao delegado Ulisses de Souza, da 5ª DP, o médico alegou legítima defesa ao contar que ele e mulher foram abordados enquanto os dois estavam dentro do carro, em frente a uma farmácia, no bairro de Lagoa Nova. Onofre Júnior, segundo fontes da TRIBUNA DO NORTE, teria dito que o bandido bateu com a arma no vidro do lado do motorista, onde estava a mulher, ordenando que ela descesse do veículo. Alterado e gritando palavrões, o bandido teria puxado a mulher pelo braço e a derrubado no chão. Onofre Júnior, que estava no banco do passageiro, foi ordenando a deixar o veículo sob a mira de um revolver. O médico desceu lentamente e, após fechar a porta, começou a atirar contra o bandido, acertando oito tiros. O assaltante não resistiu e morreu no local. Citando especificamente o caso do Onofre Júnior e se “posicionando como advogado criminalista e não mais como representante da OAB”, José Maria Bezerra considera plausível a tese de legítima defesa. E explica que as

O

investigações policiais poderão levar a dois entendimentos: a legítima defesa ou homicídio privilegiado. Previsto no artigo 121 do Código Penal, o homicídio privilegiado – que resulta na redução da pena - se dá quando a ação é impelida por motivo de violenta emoção e relevante valor moral. Nesse caso o excesso da ação é anulado pela violenta emoção,

O direito de matar é também o direito de se defender. Não há crime em casos de legítima defesa” DIÓGENES DA CUNHA LIMA Advogado

uma vez que não há como calcular a reação. O caso em questão, na opinião do advogado Diógenes da Cunha Lima, dispensa advogados. Em um ato de legítima defesa, acrescenta o advogado, a reação do médico teria “livrado não só a sua família, como a sociedade do risco que o marginal de extensa ficha criminal pode oferecer”. E acrescenta: “o direito de matar é também o direito de se defender.

Não há crime em casos de legítima defesa”. Embora as recomendações gerais em caso de abordagem seja a de não reagir, o consultor em segurança Ricardo Roland, considera alguma exceção: “quando há técnica e conhecimento no manuseio da arma a ponto de dar segurança que os tiros disparados não irão atingir outros, que não o alvo”, observa Roland. Segundo o consultor em segurança, a quantidade de disparos dados pelo médico (oito tiros) deve observar o tipo de arma usada, a pt 380. Em países como os Estados Unidos, os policiais não usam a pt 380 como arma de serviço por não ter capacidade de deter o alvo. “A reação em casos de assaltos não é recomendada, sob a pena de virar faroeste. É preciso ter em mente que quem é abordado está sempre em desvantagem, por não poder prever a ação do bandido”, afirma. Procurado pela TRIBUNA DO NORTE, na manhã de ontem, o delegado Ulisses de Souza, responsável pelo inquérito policial, se negou a dar entrevista sobre o caso. Ulisses de Souza informou apenas que, após colher o depoimento do médico, irá iniciar as oitivas das testemunhas. O delegado não informou se a arma usada pelo médico foi recolhida para exame de balística.

Advogados, juristas e especialistas em segurança comentam até onde vai o direito de defesa

Caso repercute nas redes sociais A discussão sobre o direito de legítima defesa suscitou, nos últimos dias, nas redes sociais, um clamor mais acalorado pelo extermínio de criminosos na redes sociais. Embora considerada “lamentável”, por muitos juristas e operadores da segurança pública, estes reconhecem que a situação é uma reação ao sentimento de impunidade e insegurança pública vivenciados pela sociedade. Contudo, a apologia à violência suscitada cada vez que criminosos são mortos por vítimas desta violência, destaca o diretor do Conselho do Conselho Estadual de Direitos Humanos Marcos Dionísio, além de gerar uma situação enganosa, representa uma regressão. Ainda que o direito ampare a reação, em determinadas circunstâncias, a agressão paga com agressão gera barbárie, acrescenta Marcos Dionísio. “Retroage ao arcaico, ao olho por olho, dente

por dente. Não há heroísmo nesse tipo de atitude”, afirma. E lembra: “A sociedade precisa recobrar a serenidade e ser capaz de solidarizar também com a família do assaltante”, diz. Todas as fontes, inclusive o delegado Alberico Noberto, diretor da Policia Civil da Grande Natal, consideram a reação da população natural frente a falta de estrutura da polícia judiciária, “sem pessoal e aparelho para investigar”, além da falta de políticas públicas em segurança. “Acaba a sociedade elegendo esta como a forma de combater a violência, o que não é. Foi mais uma vida ceifada, se é um marginal, se deve a sociedade, isso quem vai julgar é a justiça”. O promotor Luiz Eduardo marinho da Costa soma à carência do sistema de segurança “com uma polícia judiciária sucateada”, a existência de “leis benevolentes, que urgem de uma reforma”. O Có-

digo Penal data de 1940. “A lei, o Estado já preveem situações em que se pode agir e a ação não é considerada crime. Há regras morais e sociais que devem ser seguidas”, observa a psicologa Fernanda Zenteno. A principal discussão, segundo ela, deve ser sobre a melhor forma a de se resguardar a vida, que ainda é a não-ação. Não há padrão para medir ou prevê um comportamento em situações de grande estrese, como um assalto. A mesma pessoa, exposta ao mesmo evento em tempos diferentes, pode esboçar reações diversas. Para determinar a intensidade da reação, explica a psicóloga Fernanda Jeunon, em geral o ser humano pondera alguns pontos como o que está em risco, se a integridade física da pessoa ou familiar, a perda de um bem cujo valor material e emocional é medido pelo dono; quem é o agressor.


14

natal

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 25 de março de 2012

“ Eliana Lima

Velha Robeira de sonhos e lembranças. Elegante, vaidosa, fabulosa, rica de história, estórias e vida. Nasceu no mais puro estágio de simplicidade, para alcançar a condição de ufanosa dama, rainha da moda, da elegância e do luxo”

elianalima@tribunadonorte.com.br

Do pesquisador e folclorista Severino Vicente, em ‘XXXIII – Casarão da Associação Comercial (Casa da Indústria)’, no livro ‘Por amor a Natal – Poesia , história e arte’.

»TÚMIDO

»...AOS PAIS

FOTOS:JOAONETOFOTOS.COM

Muito que curiosamente, de uma hora para outra, apareceram várias pessoas para trabalhar no Tribunal de Contas do Estado (TCE). Novos cargos ou ressuscitados?

As redes sociais são outro perigo. BBMs, MSN, MSG, Whatsapp e insistentes telefonemas, idem. Todo cuidado é pouco. Toda atenção é necessária.

»TUDO IGUAL

»ALARMANTE

Chamado ao trabalho, o filho de um político teve que se apresentar ao seu departamento na Corte. Mas, impôs que não trabalharia nos dias de sexta-feira. Após receber afirmativa, veio outra voz e negou, alegando que se tinha o segundo maior salário, nada justificaria a ausência.

» SOB...

»

Domingo com recheio de bonitóns, amor de Gabriela Alves: Diogo Almeida. Lembra algum ator global?

»APERTO

...OS HOLOFOTES... Amor de Júlia Arruda: Renato Quaresma

»PROTESTO

Enquanto as obras de mobilidade urbana em Natal se resumem a tapa-buraco e banhar de piche algumas ruas e avenidas, eis que a parte da população que terá seus imóveis desapropriados começa a pendurar faixas nas fachadas de suas casas pedindo mais respeito e atenção.

Como se sabe, muitos dentistas brasileiros fizeram carreira e dinheiro em Portugal. Mas, a crise sufocou de tal forma que muitos estão retornando. Inclusive natalenses. Pior é que o mercado pelos lados de cá também está saturando.

»LEQUE

»MEDO

Enquanto isso, brasileiros aproveitam a crise na Europa para adquirir imóveis. Também nos Estados Unidos. Os magos-abastados, claro, estão elastecendo o patrimônio além-mar. Também EUA. Investimentos e mordomia.

Uma farmácia na Av. Jaguarari está prestes a fechar as portas, tantos são os assaltos. Só neste ano, mais de quatro na mesma unidade. Temerosos e em choque, funcionários deixaram de trabalhar. Os que continuam ameaçam fazer o mesmo. RN Maior!

»PERIGO

E para quem alardeia Brasil sem futuro, diante da insegurança, os Estados Unidos não conseguem impedir roubos de carros com a ajuda do problemático vizinho. Para se ter idéia, em 2010 foram mais de 730 mil carros roubados e levados para o México. Os principais alvos são Califórnia, Texas e Flórida.

» ...DO BELO...

» ...DIA DE...

Surfista-suspiro do Posto 7: Dudu Gadelha

Amor de Maria Eduarda: Bernardo Rocha Gaspar

»GINASIAL

Quem diria, na disputa pela Associação dos Magistrados, teve juiz que ouviu chantagem tipo “se você não votar em mim, não falo mais com você”. Hum-rum...

»CIFRÕES

Enquanto a Justiça Eleitoral cochila, começa o festival de ofertas nos bairros pobres da capital dos magos-necessitados. De cortes de cabelo a prescrição médica, de chinelos a cestas básicas. Esta semana, por exemplo, foi larga escala em Mãe Luíza.

»APRENDENDO

Diante do sofrimento que só aumenta em busca de saúde, educação e segurança pública, um coro começa a surtir efeito até mesmo nas zonas rurais. De que nas próximas eleições, quando os políticos e seus assesores chegarem oferecendo benefícios, até receberão, mas na hora U(rnas) não votarão. Começam a entender que a venda do voto tira o compromisso com a cidadania. Antes tarde...e que o nunca não chegue. Então.

»OLHAÍ!

De um bem humorado amigo afro-descendente, sobre o seu quarto casamento: - “Toda mulher gosta de um pretinho básico”. Em tempo: todas são louras dos olhos claros.

Quase que diariamente são registrados casos de violência contra a mulher. Situação que merece mais atenção das autoridades. Somente o poder da Lei Maria da Penha não tem dado vencimento.

»CADA UMA

Entre tantos processos de separação matrimonial, muitas são as curiosidades. Algumas hilárias. Tem marido que decidiu se separar alegando fuga do leito conjugal. Ou seja: a recusa da mulher na hora de deitar.

»INAUDITO

» ...DOMINGO

Da Vespinha-Astuciosa: eram nos acordos de precatórios que se ganhavam comissões milionárias. Alguns com somas que garantiram vidas abastadas para toda a vida. Mais: enquanto isso, continua nas consultorias a retirada os trocados milionários dos erários.

Amor de Paula Rocha Gaspar: Paulo Cavalcanti

»ENTÃO

Sem maestro, a orquestra desafina.

»RETORNO...

Elogios e lamentos de sua ausência no Congresso Nacional vêm estimulando o ex-deputado federal Ney Lopes (DEM) a retomar vida pública. Assim, caso encontre caminhos legais de registrar candidatura, deverá colocar o seu nome como opção ao Senado em 2014.

Ao post no blog Abelhinha sobre Tomáz Salustino, que em 1954 foi considerado o 4º homem mais rico do mundo, o neto Inácio José Salustino (Gê) enviou o comentário: - “Eliana, esta conquista na época foi um orgulho para todos nós norteriograndenses. Tomaz Salustino não foi só potencialmente rico, mas também culto, tendo sido talvez o único brasileiro a assumir o topo dos três poderes num estado da federação. Teve uma visão empreendedora brilhante, no entanto, considero um homem injustiçado, por ter caido no esquecimento. Parabéns por se lembrar deste grande brasileiro nordestino”.

COLMEIA

» É amanhã,no Olimpo,que

César Revorêdo e Nereide Britto Figueirêdo recebem para apresentar o espaço da primeira edição no Estado da Casa Cor, que acontece de 9 de outubro a 20 de novembro.Ocasião com presença de Angelo Derenze, presidente do Grupo Casa Cor.

» Para celebrar os 108 anos do

Teatro Alberto Maranhão,a Fundação José Augusto traz José Celso Martinez Correa,dia 27.

»...PROVÁVEL

Das bandeiras de lutas dos seus mandatos prontas para tremular, ele levantará a do crédito educativo que propôs em 1975. Hoje, lamenta, “deformado, quando deveria financiar estudantes carentes (despesas de moradia, livros, lazer...) também da rede pública, com juros subsidiados”. Outra é o binômio geração de empregos e novas oportunidades, com a implantação no Estado de uma área de livre comércio, “experiência vitoriosa no mundo todo e que aproveitaria a posição geográfica estratégica do RN - a melhor da América Latina e do Caribe”, explica.

»MEMÓRIA

»ALERTA...

Na fase pré-adolescente (12, 13, 14 anos), filhos não querem mais a presença dos pais em festinhas de aniversário dos amigos. Fase-perigo para iniciação às drogas, à vida sexual, à bebida alcóolica. Bebidas como ice (composição com vodca) são colocadas nos copos de refrigerante para disfarçar. Alguns convidados são pegos de surpresa quando já estão vendo quadruplicado.

» De 26 e 30 de março,o

Sindicato das Indústrias Gráficas do RN e a Associação Brasileira da Indústria Gráfica do RN promovem a Semana de Artes Gráficas (SAG). COLABORAÇÃO: HELDON SIMÕES


natal

Domingo | 25 de março de 2012

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

15

Para se ter uma ideia, até o fim da semana passada, a Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente instaurou 43 inquéritos e remeteu 35 à Justiça. Os casos se repetem quase diariamente

[ INFÂNCIA E JUVENTUDE ]

Crescem denúncias de abuso sexual ALBERTO LEANDRO

ROBERTO LUCENA Repórter

juiz da 2ª Vara da Infância e da Juventude, Sérgio Maia, julgou, nos últimos quatro anos, 308 casos de abuso sexual cometidos contra menores de idade em Natal. O número pode parecer pequeno se comparado com o tamanho da população. No entanto, até semana passada, a Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (DCA) instaurou 43 inquéritos e remeteu 35 à Justiça. Os casos se repetem quase que diariamente. Os acusados são, na maioria das vezes, parentes ou pessoas que têm proximidade e confiança da vítima. O combate e investigação desse tipo de crime, no Rio Grande do Norte, são incipientes. Há apenas uma unidade da DCA para atender todo Estado. O tema voltou à discussão às vésperas do Carnaval desse ano. No dia 17 de fevereiro, a polícia prendeu o motoboy José Antônio da Silva, 31 anos. Ele é acusado de cometer vários estupros contra menores de idade de ambos os sexos em diversos bairros da cidade. José Antônio agia à luz do dia e abusava de suas vítimas no meio da rua. O acusado, que já foi preso outras vezes pelo mesmo crime, é pai de um casal de filhos. No início desse mês, o menino completou 12 anos. O pai, preso no Centro de Detenção Provisória (CDP) do Panatis, não vê o filho desde que foi preso. “Minha vida acabou. No aniversário do meu filho, não pude dar os parabéns a ele porque estou preso”, disse José Antônio. Com a mesma aparente tristeza que pronuncia a frase acima, o acusado conta como agia com as crianças de 8 a 15 anos que ele abusava. “Eu via a pessoa na rua e não sabia o que acontecia. Alguma coisa me dominava e eu fazia. Esse problema eu tenho desde 2001. Já pedi ajuda para resolver e ninguém faz nada. Só me julgam sem saber o que acontece comigo”. José Antônio não conhecia suas vítimas. Na DCA, até sexta-feira passada, 14 meninas e 13 meninos já tinham reconhecido o motoboy como “monstro” que os violentou. De acordo com especialistas, o caso de José Antônio é uma exceção à regra. Segundo o psicólogo Jean Von Hohendorff, as estimativas apontam que cerca de 80% dos casos de violência sexual são perpetrados por pessoas que possuem relacionamento próximo com as vítimas. “O vínculo de con-

BATE PAPO

O

Jean Von Hohendorff » fpsicólogo e mestre UFRS

“Pode ser alguém acima de qualquer suspeita”

Especialistas alertam que os pais precisam estar atentos às reações e comportamento das crianças

fiança que uma criança possui com um adulto pode ser utilizado para o cometimento de uma agressão, sendo estes vínculos mais presentes entres pessoas próximas”, explica. Mas o que motiva um ser humano a abusar sexualmente de uma criança? Para o psicólogo, essa é uma questão ainda sem resposta definitiva e que vem despertando o interesse da comunidade científica. “Sabemos que existem certos fatores de risco para a ocorrência da violência sexual contra crianças: abuso de drogas e alcoolismo, histórico de violência, histórico de transtornos psicológicos, dificuldades de relacionamentos, dentre outros. Não podemos pensar em apenas um fator ou motivador do comportamento agressivo, mas sim, devemos considerar a junção de diferentes fatores devido à complexidade do assunto”. O juiz Sérgio Maia afirma que a maioria dos réus nega a autoria do crime ao qual são acusados. “Acredito que mais de 90% dos acusados nega que tenha cometido o abuso”, afirma. Por causa disso, o magistrado, apesar de estar à frente da 2ª Vara da Infância e da Juventude e

Casos de abuso chegam de todo o Rio Grande do Norte A menina corre de um lado para outro apontando para os cartazes fixados nas paredes. Neles, estão retratos em preto e branco de rostos de homens procurados pela Justiça. “Moço, porque o policial anda com uma arma na cintura?”, pergunta a menina de seis anos ao observar um agente policial. “Para se defender dos bandidos”, responde o repórter. A menina fica pensativa por um instante e, logo em seguida, volta a correr pelos corredores do prédio. A cena foi registrada na Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (DCA). É lá onde crianças como a pequena Jaqueline [nome fictício] são levadas por pais ou familiares para denunciarem abusos sexuais sofridos. O ambiente não é agradável e nem de longe lembra o universo infantil. O prédio localizado no bairro Tirol, há mais de dez anos, abriga a unidade policial sem nunca ter passado por reformas ou melhorias. As histórias ouvidas ali são carregadas de sofrimento e dor. Histórias como a de Jaqueline. “Ela foi passar uns

dias na casa do pai dela. O sogro dele já um senhor de idade. Foi ele quem abusou da minha filha. Mostrava o pênis para ela e ficava apalpando as partes íntimas. Mandava que ela sentasse no colo dele com as pernas abertas. Graças a Deus nós descobrimos e agora eu vim denunciar esse monstro”, relata a mãe de Jaqueline, moradora do bairro Nossa Senhora da Apresentação. Os pais de Jaqueline são separados. Às vezes, a menina vai para casa do pai onde fica alguns dias. Na última ida, ocorrida no início de fevereiro, Jaqueline quis voltar para casa da mãe. Sem dizer o motivo, chorava e pedia que a mãe fosse buscá-la. Ao retornar para casa, contou os momentos de pavor que viveu. “Eu perguntei a ela o que tinha acontecido. Começou a chorar e me disse tudo. Fiquei desesperada e por isso procurei a delegacia”, diz a mãe. O titular da DCA, delegado Correia Júnior, ouve histórias parecidas todos os dias. À frente da delegacia desde outubro do ano passado, ele diz que o “estupro de vul-

ser o responsável pelo julgamento dos crimes contra dignidade sexual dos menores de idade, há mais de dez anos, desconhece os motivos que levam os criminosos a agirem. “Não dá para se aprofundar nesse aspecto. Eles dizem que foi um momento de fraqueza, culpam a mãe da vítima e dificilmente confessam o crime”, afirma. A partir de 2009, o combate aos crimes sexuais contra crianças e adolescentes ganhou um reforço quando o artigo 214-A do Código Penal entrou em vigor. A Lei define o “estupro de vulnerável” e qualifica o crime como hediondo. Segundo o artigo, é passível de prisão que varia de 8 a 15 anos aquele que mantiver “conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de catorze anos”. Para o juiz Sérgio Maia, a Lei foi um avanço. “Porque antes só era qualificado como estupro o crime contra mulheres e se houvesse a conjunção carnal. Agora não é mais assim. Houve um avanço no enquadramento do agressor”, afirma. Outra evolução, segundo o magistrado, também ocorreu em 2009. Atualmente, as ações contra os cri-

minosos são classificadas como públicas incondicionadas. “Ou seja, não é necessário que um parente da vítima denuncie o crime. Esse tipo de violência é de interesse da coletividade e órgãos como Conselho Tutelar ou Ministério Público podem ser os denunciantes”, diz. Apesar dos avanços e do número de processos julgados nos últimos quatro anos, Sérgio Maia afirma que muitos casos não vêm à tona. Denúncias deixam de ser feitas por vários motivos. A dependência financeira e emocional que a vítima tem do agressor é um dos principais deles. “Temos esses 308 casos julgados, mas esse é um número que não dá para mensurar o que de fato acontece. Sei que isso não é a realidade em nossa cidade. Nos últimos anos, é verdade que tivemos aumento das denúncias. Mas será que isso ocorre porque está se cometendo mais crimes ou porque a sociedade está ficando mais consciente?”, questiona. Denúncias de crimes contra crianças podem ser feitas através do Disque 100. Na internet, é possível entrar em contato com autoridades no site ww.disque100.gov.br.

É possível reconhecer um possível agressor de crianças? Há algum comportamento suspeito que mereça atenção especial? Dizer que existe um perfil de agressores é muito arriscado, tendo em vista a singularidade existente entre eles. Porém, estudiosos indicam que, ao contrário do que a população em geral acredita, um agressor sexual pode ser qualquer pessoa, até mesmo aquelas que são consideradas acima de qualquer suspeita. Existe o mito de que os agressores são “monstros” que serão facilmente reconhecidos devido a certos comportamentos ou a sua aparência física. O que se sabe é que crianças costumam se aproximar de pessoas que as tratam com gentileza e demonstram interesse por elas. Devido a isso, muitos agressores acabam se valendo de comportamentos gentis para com as crianças com o objetivo de conquistar sua confiança e, assim, cometer um ato de violência. É possível dizer que um agressor pode ter sido abusado quando criança? Ou não há relação direta entre uma coisa e outra? Não há evidências de uma relação direta. Os resultados de pesquisas indicam que apenas uma parcela de agressores foi vitimizado na infância. É possível dizer que isso é uma doença? Ou a pedofilia não se enquadra como “doença”? A pedofilia é um transtorno mental. Para serem considerados como pedófilos, os agressores devem possuir certas características, o que chamamos de critérios diagnósticos. Uma pessoa com o diagnóstico de pedofilia é aquela que ao longo de, no mínimo seis meses, teve fantasias sexuais recorrentes, impulsos sexuais ou comportamentos envolvendo atividade sexual com uma (ou mais de uma) criança com idade inferior a 13 anos. Para o diagnóstico de pedofilia, o indivíduo deve ter, no mínimo, 16 anos e ser pelo menos cinco anos mais velho do que a

criança ou crianças. É importante esclarecer, então, que nem todos os agressores sexuais de crianças são pedófilos, uma vez que é preciso atender aos critérios diagnósticos do transtorno. Um pedófilo, conforme os critérios diagnósticos, pode nunca ter cometido uma violência sexual, mas possuir fantasias sexuais com crianças. E qual o tratamento para essas pessoas? O tratamento da pedofilia e, também, de agressores sexuais é um desafio atual. Isso ocorre por conta da dificuldade de adesão dos agressores ao tratamento. Alguns estudos já foram publicados indicando a dificuldade em obter êxito com o tratamento de agressores. Dentre as estratégias de tratamento que são pesquisadas, destacam-se a castração química, o monitoramento contínuo e a psicoterapia cognitivo-comportamental. E a vítima? Quais danos pode sofrer após um abuso sexual? Não existe uma síndrome, ou seja, um conjunto de sintomas que seja particular à vivência da violência sexual. Os danos serão de acordo com o histórico prévio da criança – por exemplo, uma criança que possui histórico de sintomas depressivos tenderá a apresentar um diagnóstico de transtorno depressivo. Além disso, é necessário levar em consideração as circunstâncias nas quais a violência ocorreu. Pesquisas indicam que fatores como a proximidade entre vítimas e agressores, a reação dos familiares diante da revelação e o tempo de exposição à violência são mediadores do impacto. O que deve ser feito com essa criança? O primeiro passo é notificar a ocorrência da violência sexual ao conselho tutelar ou outro órgão da rede de proteção. Por meio dessa notificação será garantido que essa criança passe pelos exames médicos necessários, que o(a) agressor(a) seja afastado e que a criança seja encaminhada para tratamento psicológico. Além disso, é importante o auxílio à família no sentido de orientá-la quanto ao manejo com a criança.

VIOLÊNCIA SEXUAL nerável” é o crime mais comum cometido contra crianças e adolescentes. “Infelizmente essa é a nossa realidade. No geral, os crimes contra a dignidade sexual lideram nossas estatísticas. O mais grave é que, geralmente, parentes ou pessoas próximas da vítima estão envolvidas. Seja como agressor ou acobertando este”, relata. Só existe uma unidade da DCA para atender os 167 municípios do Rio Grande do Norte. A estrutura, segundo o delegado, está longe de ser a ideal. “Mas é o que temos e assim vamos trabalhando. Chega demanda de municípios de todas as regiões. Os delegados das outras cidades são orientados a também apurarem esses crimes”, diz. A psicóloga forense Mariza Sarava Guerra é a responsável pelos laudos psicológicos de adultos e crianças expedidos pelo Itep. Laudos infantis são realizados apenas em Natal. No momento, o Itep tem uma equipe de três psicólogas e uma única sala de atendimento para crianças. “O laudo serve para atestar o crime. Não é necessário que a vítima apresente lesão corporal nem indício de conjunção carnal para comprovar o estupro”, diz a psicóloga.

Veja número de ocorrências no período de 2008 a 2011 Quem denuncia o agressor? Mãe

152 Pai

Quem é o agressor?

308

Pai – 53

53

Casos julgados

Padrasto – 53

53

38 Avós

Tio – 20

18

20

Tios

Vizinho – 27

16

27

Outros* *

Mãe – 7

84

7 Avó – 7

(**vizinho,Conselho Tutelar,por exemplo)

7

Sexo das vítimas*

Faixa etária das vítimas* 0 a 3 anos

12 casos

4 a 7 anos

73 casos

8 a 11 anos

113 casos

Outros – 141

141 Faixa etária do agressor 18 a 29 anos

12 a 14 anos

114 casos

Feminino

Masculino

15 a 18 anos

44 casos

292

66

* Incluso casos ainda não julgados

85 casos

30 a 40 anos

94 casos

41 a 51 anos

73 casos

52 a 60 anos

35 casos

Acima de 60 anos

21 casos

Estrutura da DCA Inaugurada em 2001,com a competência de prevenir,investigar e reprimir as infrações penais em que a criança e o adolescente figurem como sujeito passivo e objetivando protegê-los contra a exploração sexual e maus-tratos,a DCA mantém, há mais de dez anos,a mesma estrutura organizacional:

Fonte:2ª Vara da Infância e Juventude

Delegado

Escrivão

Agentes

Veículos

1

1

12

3


natal 16

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 25 de março de 2012

DIVULGAÇÃO

NELSON MATTOS FILHO Velejador-avoante1@gmail.com

m dos princípios básicos para a segurança na navegação é manter a embarcação a salvo de perigos, mas infelizmente não é isso o que avistamos quando navegamos por ai ou quando assistimos os noticiários. O caso do capitão do transatlântico que naufragou na costa italiana, matando dezenas de pessoas, é apenas a ponta mais visível da pedra. Muitos comandantes se apressaram em condenar o capitão irresponsável, mas se esquecem de virar os olhos para o cockpit das suas próprias embarcações. Eu mesmo já presenciei comentários raivosos sobre o comandante Schettino e logo em seguida o mesmo comentarista assumir o comando de uma embarcação e fazer manobras absurdamente perigosas. Coisas dos homens! Navegar não é tão fácil quanto parece e muitas pessoas acham que comandar uma embarcação é o mesmo que dirigir um automóvel. A grande maioria leva para o mar a mesma falta de educação e agressividade que costumam exibir no trânsito e com isso, acabam transformando belos passeios em grandes tragédias. Para pessoas assim já não basta à desgraceira das nossas ruas sem Leis e matar é uma fatalidade tão pequena que eles mesmos se contentam com as desculpas no dia seguinte. Apenas eles e a justiça! Schettino emergiu para o mun-

AS PEDRAS E A EDUCAÇÃO NÁUTICA

U

do e vai ser sempre lembrado pela lambança mortal de seu deslumbramento como comandante. Não adiantam seus pedidos de desculpas, nem suas explicações desnorteadas. Nada muda o quadro trágico pintado sobre a paisagem da bela ilha de Giglio. Schettino deixou o comando do navio Concórdia nas rochas e entrou para o mundo das desgraças e para sorte de milhares de passageiros e tripulantes mundo afora, ele jamais assumirá outra embarcação. Tem países que

as regras são claras! Aqui em nós, como diz um pescador amigo meu, as vítimas pagam por tudo e ainda perdem o direito de defesa. A segurança na navegação, no nosso caso, é apenas uma matéria chata que cai em prova para retirar carteira de habilitação náutica de amador. Passou o período da prova tudo fica esquecido nos livros e nas apostilas que passam de mão em mão. Ai do Inspetor Naval que se atrever a cobrar atitudes responsáveis de conduto-

res mais afoitos. Primeiro recebem na cara a excelentíssima pergunta: Você sabe com quem está falando? Em segundo lugar é cercado pela furiosa claque de pais, mestres, padrinhos, cunhados, primos, amigo político e afins, que se esmeram em declarações que atestam a inocência e bons antecedentes do negligente irresponsável. Foi assim que este ano tivemos quatro acidentes, com vítimas fatais, causados pelo mau uso do Jet Ski. É assim que anualmente deze-

nas de acidentes acontecem nas águas dos rios que banham a Amazônia. Foi assim também que durante os festejos de uma feliz virada de ano um barco cheio de armengue entristeceu uma cidade. E é dessa maneira que centenas de acidentes acontecem todo final de semana e ninguém, além das vítimas, pagam nada por isso. Diante das explicações estapafúrdias dos envolvidos, nós é que ficamos envergonhados por estar assistindo tudo isso impassível. Ou-

vi uma senhora dizer, enquanto lágrimas de crocodilo escorriam em sua face, que ninguém controlava um garoto que pegou um Jet Ski por que quis e atropelou sem controle uma criança de três anos. Ouvi um pai afirmar que o único filho, de nove anos, havia exigido que ele pilotasse o Jet Ski e cometesse a infração marítima que causaria a morte do mesmo. Em que mundo nós estamos? Que pais são esses? Será que esses são os modernos pais amigos? Só que: Pai é pai e amigo é amigo. Ainda não vi nenhum pai deixar que um amigo educasse seu filho. Agora, diante de toda essa carnificina causada pela fúria desenfreada de potentes motores, os nossos legisladores resolveram tomar uma atitude risível: Habilitação para motonauta e 4 horas de aula prática como comprovação de perícia. Será que vai resolver? Quem vai fiscalizar? Quem vai aplicar as aulas? Schettino tinha muito mais do que isso e deu no que deu. Embarcações no Amazonas continuam navegando superlotadas. Nas barbas do poder central acontece de tudo nas águas do lago Paranoá e as motos aquáticas continuam a ser pilotadas por quem tiver curiosidade, vontade e força diante dos pais. As pedras nas águas da ilha Giglio ainda serão lembradas por muitos anos, mas as nossas, serão esquecidas antes que termine o Outono. Navegar é até fácil, mas se educar é que são elas!


esportes

HOJE NA TV

RÁDIO GLOBO NATAL

16h00 -Futebol:Vasco x Resende,Intertv 18h30 - Futebol:Mirassol x São Paulo;SporTV

07h - Programa Esportes em Debate 15 h - Futebol Show:América x ABC

ABC X AMÉRICA

Léo Gamalho vai fazer dupla com Washington no cássico eo Nazarenão. PÁGINA 2

CURIOSIDADES

DICAS

NÚMEROS

O técnico Roberto Fernandes irá tentar um fato inédito hoje: bater o ABC sob o comando de Leandro Campos.

Os ingressos para o jogo entre América e ABC estarão sendo vendidos hoje nas bilheterias do estádio Nazarenão.

370MIL É a distância que o velejador Ubirajara Carrato irá percorrer a bordo de um HOBBY CAT 14.

Editor: Itamar Ciríaco e-mail: esporte@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 25 de março de 2012

Os maiores adversários do futebol potiguar vão se confrontar hoje, onde a conquista dos três pontos terá um significado importante para todos. Sinal de emoções forte para os torcedores no Nazarenão, Marizão e no Nogueirão

[ CAMPEONATO ESTADUAL ]

Rivais garantem emoção na rodada C “ hegou a rodada de clássicos do segundo turno do Campeonato Estadual. Goianinha, Caicó e Mossoró prometem ter um dia de muita agitação com jogos envolvendo grandes rivais do futebol potiguar. Como forma de dar mais dinamismo a competição, a FNF promete prêmios para o artilheiro da rodada. Uma das maiores novidades durante a rodada de clássicos foi a determinação da Policia Militar de Mossoró ter solicitado a proibição da venda de bebidas alcoólicas no estádio Nogueirão durante a disputa do clássico. Alheios as questões extra-campo, as equipes se preparam para disputa de um verdadeiro duelo. Ambas estão na luta por uma das vagas na semifinal da competição e quem for derrotado hoje, ficará em situação incômoda em termos de classificação. No Potiguar, o técnico do alvirrubro Edinho Cardoso decidiu realizar mistério em relação a equipe que pretende mandar a campo para enfrentar o tricolor. Ele terá duas baixas no grupo uma vez que o meia Fabio Lima e o atacante Nilsinho pediram dispensas do elenco. Este último que chegou como reforço no segundo turno, disputou apenas dois jogos pelo clube. Mas a expectativa no clube é sobre o possível aproveitamento do zagueiro Reginaldo, que ficou de fora da última partida devido a uma pequena lesão no joelho. No Baraúnas, o técnico Wassil Mendes teve um problema de última hora e não sabe se poderá contar com o atacante Fabinho

Fabinho Cambalhota não treinou e vamos esperar a revisão médica para que a gente saiba se poderá ou não contar com o atleta no jogo” WASSIL MENDES Técnico do Baraúnas

Cambalhota, que não participou do coletivo de apronto devido a uma lesão muscular na coxa. Na primeira vez em que se encontraram no Estadual a partida terminou empatada por 1 a 1 e o confronto de hoje é considerado fundamental para os dois clubes. CAICÓ No clássico do Seridó, a partida pode ser considerada dramática para o Caicó, clube que está na zona de rebaixamento do campeonato e já viu seu principal oponente nessa batalha abrir uma boa margem de pontos a sua frente. Com isso a vitória sobre o Coríntians é fundamental para os planos do clube, que tem como principal meta garantir a vaga na divisão de elite do próximo ano. Com três pontos e a quatro do grupo que estaria garantido na semifinal, o Galo do Seridó também necessita da vitória se quiser continuar almejando algo dentro da competição. JÚNIOR SANTOS

Wassil Mendes vai aguardar a revisão médica para definir o time

Polícia Civil terá Delegacia Itinerante em Goianinha A Polícia Civil vai implantar pela primeira vez no Estado, a “Delegacia Itinerante Automatizada”, para atender possíveis ocorrências que venham a ser registradas durante o jogo de futebol entre ABC e América, que acontece às 16h, no estádio Nazarenão, em Goianinha, a 54 km da capital. A “Delegacia Itinerante Automatizada” vai funcionar a partir das 14h até 1h após o término da partida. O objetivo é facilitar e agilizar o trabalho da Polícia no registro das ocorrências por meio do Boletim de Ocorrência Eletrônico e Procedimentos Policiais Automatizados. De acordo com o analista de sistema da Polícia Civil, Theobaldo Motta, será possível realizar procedimentos como: Flagrante de Delito, Inquérito Policial, Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e Boletim Circunstanciado

de Ocorrência (BOC). “Vamos contar com o apoio da Prefeitura de Goianinha que vai disponibilizar a internet para interligar todo o sistema da “Delegacia Itinerante Automatizada” aos sistemas da Polícia. Assim vai ser possível consultar todas as informações necessárias sobre um possível indivíduo apreendido durante a realização do jogo”, explica Motta. Ainda segundo Theobaldo Motta, “a Delegacia Itinerante vai facilitar o trabalho da Polícia e agilizar os procedimentos, pois caso haja ocorrência não será preciso conduzir a pessoa até a Delegacia de Plantão, desafogando também o volume de trabalho na unidade”, acrescenta.

LEIA MAIS Americanos e abecedistas apostam na força ofensiva para buscar vitória no clássico. Página 2


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

esportes

Domingo | 25 de março de 2012

RODRIGO SENA

Leandro Campos vem de uma sequência de três vitórias sobre o rival

AMÉRICA ABC Fabiano;Norberto, Cléber,Edson Rocha e Wanderson; Ricardo Baiano, Márcio Passos (Fabinho),Jairo e Júnior Xuxa; Wanderley e Lúcio. Técnico: Roberto Fernandes

Camilo;Flávio Boaventura,Alison e Eduardo;Murilo, Bileu,Luís Ricardo (Carlinhos Santos), Raul e Berg;Léo Gamalho e Washington. Técnico:Leandro Campos

Estádio:Nazarenão,Goianinha/RN Horário:16h Árbitro: Suelson Diógenes de França Medeiros Assistentes:Valdomir Antônio de Araújo Júnior e Vinicius Melo de Lima

Washington marcou três gols em três jogos contra o América

DE ABC E AMÉRICA

O

Leo Gamalho

O

FICHA TÉCNICA

Roberto Fernandes vai estrear em um clássico contra o ABC

RODRIGO SENA

Os atacantes são as esperanças de gols do times no quarto clássico do ano, que vai ser disputado no estádio Nazarenão. O atleta alvinegro espera uma partida muito complicada, enquando o jogador rubro, que não falou com a imprensa, quer marcar seu primeiro gol no seu retorno ao América

Leandro Campos não perdeu para Roberto Fernandes

JUNIOR SANTOS

Lúcio Curió

5 gols marcou até o momento, o atacante Léo Gamalho, do ABC.Um deles foi o clássico do primeiro turno, vencido pelo ABC.

oOo

0 Desde a sua volta ao América, Lúcio ainda não conseguiu marcar um gol pelo time. Foram quatro jogos e nenhum gol.

oOo

8 jogos de invencibilidade tem o ABC diante do América, nos últimos dois anos.Foram sete vitórias e um empate.

JUNIOR SANTOS

clássico de hoje a tarde no estádio Nazarenão, em Goianinha, vai colocar frente a frente dos centroavantes, que além de seus nomes começarem com a mesma letra, o L, também estão buscando o melhor condicionamento físico. Léo Gamalho, pelo ABC e Lúcio, pelo América, são as esperanças de gols das sua equipes no duelo de logo mais, às 16h, no estádio Nazarenão. O jogador alvinegro já marcou, até o momento, cinco gols no campeonato potiguar, sendo um deles contra o alvirrubro, no primeiro clássico do estadual, vencido pelos abecedistas por 4x2. Já o camisa 9 americano está ansioso por balançar as redes adversárias desde seu retorno ao clube. Foram quatro partidas e nenhum gol. Mas, em apenas uma oportunidade Lúcio começou como titular. A verdade é que os dois jogadores ainda estão longe da forma física ideal. Se Léo Gamalho vem de contusão, que o deixou afastado do time por quase um mês, Lúcio corre contra o tempo para recuperar a forma, depois de ficar quase dois meses parado, esperando resolver sua situação com o time da Coreia do Sul, que negociação sua liberação para o América. Mas, mesmo não estando nas suas melhores condições, ambos são peças chaves nos times de Leandro Campos e Roberto Fernandes. O experiente Léo Gamalho já teve a oportunidade de disputar outros clássicos regionais, mas revela que o seu primeiro ABC e América foi inesquecível. “Sem dúvida nenhum, foi o maior e mais importante clássico que joguei. Tinha acabado de chegar ao ABC, ainda estava sendo analisado pelos torcedores, que não me conheciam direito e pude fazer um bom jogo. O estádio estava lotado, a torcida nos apoiando. fizemos quatro gols no nosso maior adversário e tive a felicidade de marcar um”, relembra Gamalho. Por motivo de contusão, ele ficou de fora dos dois clássicos da final do primeiro turno, vencidos pelo ABC, que deu o título para a equipe de Ponta Negra e a vaga na final do estadual. Mas, o jogador sabe que, de nada vai adiantar as três vitórias passadas, se o time perder no jogo de hoje. “Não podemos entrar em campo pensado que, se vencemos os três jogos passados, vamos vencer esse”, afirmou. Já Lúcio enfrentou o ABC duas vezes, na sua primeira passagem pelo América, em 2009. No clássico realizado no estádio Machadão, pela série B daquele ano, o alvirrubro saiu vencedor por 1x0, gol de Sandro Hiroshi, com passe de Curió..

RODRIGO SENA

O clássico de logo mais, entre ABC e América, não vai ser jogado apenas dentro de campo. Fora das quatro linhas, os treinadores de ABC, Leandro Campos e América, Roberto Fernandes, vão estar atentos a qualquer movimentação do adversário, para poder armar alguma jogada ensaiada, que possa ser crucial para o placar da partida. Além das estratégias, um pequeno tabu também vai estar em jogo. Essa será a terceira vez que os técnicos vão se enfrentar. Na primeira, pela série B de 2006, o Paysandu/PA, de Campos, derrotou o Ituano/SP, de Fernandes, por 2x1. Na temporada passada, já no comando do ABC, Leandro bateu o Americana, na última rodada da segunda divisão nacional, por 3x1. O comandante da equipe paulista, coincidentemente, era o atual treinador americano. “Nunca perdi para o Roberto Fernandes. O engraçado é que depois de vencer ele, quando eu comandava o Paysandu, acabei saindo do clube e ele que assumiu o meu lugar. Mas, isso não vem ao caso. Agora, são situações diferentes, momentos diferentes e temos que entrar focados no clássico, que vai ser uma partida muito complicada para o ABC”, disse Campos. Já Roberto Fernandes tem o pensamento de vencer o ABC, para quebrar o jejum de oito partidas sem triunfo sobre o adversário. Apenas esse ano foram três jogos e três vitórias alvinegras. E para que isso aconteça, ele conta com o apoio do torcedor no estádio Nazarenão. “”É óbvio que diante dos últimos resultados o torcedor fique desconfiado e apreensivo, mas pedimos que o ele compareça, lote o estádio porque se com o torcedor o clássico já é difícil, sem ele ficamos ainda mais enfraquecidos. Pedimos ao torcedor que esqueça o passado e pense de agora para frente, pois os atletas estão focados em quebrar este tabu”, disse Fernandes. Para a partida de hoje, as ausências no ABC ficam por conta de Jérson e Renatinho Potiguar, que ainda estão se recuperando fisicamente de contusões. Pelo lado americano, Soares fica fora do jogo e do restante do campeonato, por lesão no joelho esquerdo. O volante Fabinho ainda é dúvido como titular.


esportes

Domingo | 25 de março de 2012

FOTOS:DIVULGAÇÃO

VELA

NORONHA

NATAL

O VELEJADOR POTIGUAR UBIRAJARA CARRATO PRETENDE QUEBRAR O RECORDE NA TRAVESSIA NORONHA-NATAL EM UM HOBBY CAT 14

realização de um sonho de criança que está para se tornar realidade e com um ingrediente a mais: pode colocar o nome do velejador Ubirajara Carrato no livro dos recordes. Esse publicitário de 34 anos quer ser o primeiro homem a percorrer num Hobby CAT 14, a distância entre a Ilha de Fernando de Noronha a Natal. Em linha reta a distância equivale a 270 milhas náuticas — o equivalente a 370 Km — e Carrato acredita que vai dar para cumprir a distância em 24 horas. Essa é daquele tipo de aventura, que segundo o próprio Ubirajara, faz a mãe repensar para saber no que errou na educação do filho e o pai, um antigo velejador, apenas desejar sorte para o rapaz dentro do mar. Na ocasião ele vai colocar a prova a experiência acumulada em oito anos velejando apenas em barcos da classe Hobby CAT e está aproveitando o tempo que falta até entrar no mar em Noronha e rumar para o território potiguar, no desafio marcado para primeira semana de novembro, para estudar muito sobre o trajeto e os ventos que irá enfrentar. “Essa aventura começou numa roda de conversa de amigos velejadores, o tema foi levanta-

beração da Capitania dos Portos e realizar a aventura marítima será necessário se habilitar e tirar a Arrais Capitão, que permite ao proprietário conduzir embarcações fora da costa. “A prova para tirar esse documento é muito difícil e exige muito conhecimento, sem esse tipo de habilitação o projeto fica inviabilizado”, disse. Ubirajara Carrato disse que os seus planos não têm nada de mirabolante a frente de alguns desafios enfrentados por outros velejadores colegas seus. “Há três anos dois colegas meus foram aos dois extremos do Brasil pelo litoral em pranchas de windsurf. Tudo bem que foi pela costa, mas a distância foi bem maior e durou dias a frente de todos os tipos de dificuldades”, informou. Carrato também participou da Volta da Ilha, em Santa Catarina, onde teve a oportunidade de ficar na mesma embarcação com Lars Grael. A competição disputada numa região onde o mar é considerado um dos mais revoltos no país e reúne os velejadores mais experientes. “São em oportunidades como essa que você consegue ganhar muita experiência. Grael conhece muito sobre o mar, o que ele diz ali dentro é lei”, destaca.

A

do, o desafio sugerido e a ideia foi amadurecendo. Comecei a levantar alguns dados para saber da viabilidade, vi que era possível e topei tentar bater esse recorde”, afirmou Ubirajara. Quem diria que um dia, um garoto que iniciou o aprendizado num barco a vela nas represas de São Paulo, um dia teria a obstinação de quebrar um recorde mundial. Mas Ubirajara Carrato revela que sempre gostou de desafios e essa aventura num Hobby CAT 14 será apenas o início dos desafios que ele planeja enfrentar nos próximos anos. Vale ressaltar que essa não é a primeira vez que alguém decide enfrentar o mar vindo de Noronha para Natal numa embarcação considerada de pequeno porte, outro velejador fez isso conduzindo um barco da classe Hobby CAT 16, mas Carrato, um jovem de 1m90cm, parece que resolveu radicalizar e tentará vencer o percurso numa embarcação ainda menor e, caso obtenha êxito, fará seu nome constar do livro dos recordes a partir da edição de 2013. Mas antes de se lançar ao mar o jovem paulista está dedicando várias horas do seu dia ao estudo, o motivo é que para conseguir li-

Segurança da embarcação é primordial para o desafio As questões burocráticas da aventura estão todas sendo resolvidas junto a Marinha do Brasil, mas a ideia de ter o feito registrado no Livro dos Recordes vem colocando em choque as exigências de segurança realizadas pelas autoridades portuárias para liberar a tentativa de realização do feito. Umas das exigências da Marinha é que num tipo de aventura desse tipo exista uma embarcação maior dando apoio durante a travessia. Mas para que fique caracterizada a condição de navegação solitária e que a façanha possa ser reconhecida, os organizadores da edição exigem que não exista nenhuma embarcação de apoio num raio de 50 milhas e esse ponto é uma questão que terá de ser negociada com as autoridades brasileiras. Marcada para o dia 2 de novembro, inicialmente, o trajeto Natal/Fernando de Noronha será realizado numa embarcação maior, o Borandar de 40 pés de comprimento e onde o Hobby CAT 14 da aventura será transportado. Como a tripulação não pretende usar outra tração que não seja a dos ventos, a chegada na ilha está prevista para o dia 4 de novembro pela manhã. A intenção é iniciar a aventura no dia 6 de novembro, mas como não fixou a questão de datas no projeto e dependendo das condições do clima e da condição física, pode ser que a viagem de retorno sofra algum tipo de prorrogação. Como diz se relacionar muito bem com o mar e também resolveu caprichar na questão da segurança, Ubirajara Carrato acredita que não há motivo para preocupação, uma vez que a embarcação escolhida para realizar a travessia é confiável e ela estará equipada com os mais modernos aparelhos de segurança. Os equipamentos são na verdade um rastreador de satélite, capaz de determinar o ponto exato da embarcação no GPS, dando condições para que a aventura possa ser acompanhada em tempo real pela internet, um aparelho de GPS que servirá como orientador

Para quem navega isso é um kit de primeiros socorros. Dispondo de meios para uma localização rápida, as chances aumentam bastante” UBIRAJARA CARRATO Velejador

da rota e um potente rádio HT. “Para quem navega isso é conhecido como um kit de primeiros socorros. Dispondo de meios para sua embarcação ser localizada de forma rápida, as chances de sobrevivência no mar aumentam bastante”, Salienta o velejador. A roupa usada durante o trajeto também será especial, para evitar danos à pele devido à grande exposição à água e também os danos provocados pela grande exposição ao sol. O macacão terá também um revestimento em malha de aço, uma vez que a Ilha de Noronha é cercada por tubarões e é prudente se prevenir quanto possíveis incidentes desse tipo. “Quanto a isso eu estou tranquilo, quem conhece o comportamento dos tubarões sabe que eles não costumam atacar pessoas que estão apenas de passagem pelo ambiente deles, não acredito nesse tipo de problema”, disse Ubirajara Carrato.

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3


4

esportes

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 25 de março de 2012

Nessa vitória o Estado esteve presente entre as seis equipes que conquistaram medalhas de ouro através dos jogadores natalenses Sebastião Fernandes, Lamas Neto, Carlos Galvão, Sérgio Lima, Gercino, Rilke Santos e Rodrigo Kalife

[ BASQUETEBOL ]

Potiguares brilham em Pan no Chile FOTOS:DIVULGAÇÃO

erminou no último sábado, com significativa participação de atletas norterio-grandenses, o VII Campeonato Pan Americano de Basquetebol Master na cidade de Puerto Montt, Chile, onde o Brasil sagrou-se Campeão Geral da competição. Nessa vitória o Rio Grande do Norte esteve presente entre as seis equipes que conquistaram medalhas de ouro através dos natalense Sebastião Fernandes, Lamas Neto, Carlos Galvão, Sérgio Lima, Gercino, Rilke Santos e Rodrigo Kalife, este último que esteve na equipe do Brasil que conquistou a medalha de prata. “É de se destacar que nunca antes o Rio Grande do Norte esteve com presença tão grande e marcante em competições internacionais, mas logo que assumi a Federação Brasileira de Basquetebol Master fiz questão de prestigiar os valores da minha terra, inclusive trazendo para nosso estado todas as compras referentes aos gastos que a FBBM tem ao

DAFDSFS

T

Os outros resultados dos jogos finais foram: CAMPEÕES MASCULINO 40+ - Brasil 112 X 67 Venezuela 45+ - Brasil 101 X 57 Chile B 55+ - Brasil 64 X 44 Peru 65+ - Brasil 55 X 39 Uruguai 70+ Brasil 65 X 34 Uruguai

Atletas do RN festejam a conquista do Pan Americano, no Chile

A seleção do Brasil foi a campeã geral do Master da competição

levar algo em torno de 200 atletas do Brasil por ano para competições internacionais”, comentou o natalense Carlos Galvão, presidente da entidade. O próximo ano a meta é ainda maior, promete Carlos Galvão, levar algo em torno de 300 atletas

Brasileiro, foi à indicação do natalense Carlos Galvão para o cargo de CEO da FIMBA América (www.fimba.net), ou seja, Presidente Executivo da Federação Internacional nas Américas e que estará nos próximos anos liderando os países integrantes do continen-

brasileiros para o mundial que será realizado de 13 a 21 de julho de 2013 na cidade de Tesselónica na Grécia e uma participação também maior de atletas do nosso estado. Outra grande conquista nunca antes alcançada não somente por um potiguar, mas também por um

VICE CAMPEÕES MASCULINO 35+ - Brasil 67 X 73 Argentina (vencido na prorrogação) 50+ - Brasil 60 X 64 Chile FEMININO – Vice Campeãs 40+ BRASIL 40 x 56 COLOMBIA 45+ BRASIL 61 X 64 CHILE

te americano, valendo ressaltar que entre eles estão os Estados Unidos, o Canadá, o México, Cuba, a República Dominicana, Porto Rico, Panamá, a Venezuela, o Chile, o Uruguai e a Argentina, tradicionais potências no basquetebol mundial.

[ F-INDY ] Depois de 19 anos na Fórmula 1, o brasileiro tem a chance

de conquistar o título que faltou na maior categoria do automobilismo

Marcos Lopes

Barrichello começa nova etapa na carreira em St. Petersburg

lopesrn@hotmail.com

Brigam por nada fúria inicial da semana do clássico foi perdendo força e chegou serena neste domingo onde o que vai realmente valer é o melhor condicionamento físico, técnico e tático das equipes. Os rompantes que aconteceram de lado a lado só serviram para criar polêmica e para mostrar que ainda falta maturidade na hora de tratar de um clássico do tamanho de ABC x América. Os dirigentes parecem – alguns - parecem não ter noção do quanto as declarações deles tem influência entre os torcedores, notadamente no meio daqueles radicais que esperam apenas um motivo mais forte para explodir. Existe uma diferença abissal entre promoção e agitação. A promoção deve ficar sob responsabilidade dos profissionais de marketing, dos especialistas na área, o que infelizmente não aconteceu – aliás faz tempo que não acontece – enquanto que a agitação fica assim como ficou durante a semana, com disse-medisse entre dirigentes e que não constrói absolutamente nada. Na verdade o que aconteceu ao longo da semana derruba a tese daqueles que assim como eu, defendem que os dois maiores clubes do RN podem caminhar juntos fora dos gramados, que existem interesses comuns entre os dois clubes, e que a rivalidade deve ficar restrita sempre e tão somente aos 90 e poucos minutos de bola rolando. Tomara que a fúria e o rompante que marcaram o clássico deste domingo não se repitam nas próximas edições do evento. Sim! E tem um componente importante: são todos adultos, profissionais bem sucedidos nas áreas onde atuam, mas quando o assunto é futebol perdem por completo o senso e a razão.

A

E no campo¿ Eu acredito em um jogo muito nivelado no aspecto tático, uma vez que, os dois treinadores tem plataformas semelhantes. Leandro Campos e Roberto Fernandes treinaram na reta final da semana com demonstrações claras de que devem fortalecer a marcação de meio, com Luiz Ricardo no ABC e Márcio Passos no América, dois volantes que são reconhecidamente pegadores e que devem se juntar a Bileu e Ricardo Baiano, respectivamente. A postura das equipes é que vai determinar quem vai ser mais ou menos defensivo, quem vai agredir mais ou menos o adversário. Só o fato de jogar com dois volantes de pegada não significa que o time seja mais ou menos retrancado. A postura e o equilíbrio é que vão determinar. Precisa de marcação forte mas precisa também de saídas rápidas. Precisa de marcação forte mas precisa também de qualidade no meio, de alas que trabalhem no fundo do campo. Em suma, vai se dar melhor no Nazarenão aquele time que tiver mais equilíbrio técnico, tático e emocional.

Fim de jogo, fim de papo RODRIGO SENA

Na pressão... ... não resta dúvida que a pressão maior está no técnico Roberto Fernandes que comandou o América, que tem a responsabilidade de quebrar a invencibilidade de Leandro Campos e firmar o América na briga pela permanência do G4 e por extensão de disputar o turno. Cabe ao pernambucano Roberto Fernandes devolver ao torcedor rubro a esperança de sonhar com o título estadual, e logicamente que é ele, Roberto Fernandes, o mais pressionado neste domingo.

Tranquilidade Bileu e Ricardo Baiano volantes destaques de ABC e América.

Arbitragem Suélson Diógenes de França Medeiros é um árbitro experiente, conhece as regras do jogo e tem um bom condicionamento físico. Basta manter o equilíbrio emocional.

Com um retrospecto positivo em confrontos contra o América, o técnico Leandro Campos vive uma tranqüilidade que poucos profissionais da área vivem hoje em dia no futebol brasileiro. Tem saldo com a torcida e até um empate neste domingo pode ser visto como um bom resultado para o time do gaúcho. Leandro Campos voa em céu de brigadeiro no comando técnico do ABC.

aint Petersburg (EUA) - Gazeta Press - Hoje, em Saint Petersburg, a caminhada de Rubens Barrichello na Fórmula Indy se inicia. O piloto brasileiro deseja, nesta temporada, realizar um sonho: vencer em seu país em uma categoria de ponta do automobilismo mundial. Mas, antes da prova em São Paulo, ainda há quatro corridas para serem disputadas, que servirão como preparação para a prova do dia 29 de abril. No GP do Brasil de Fórmula 1, Barrichello nunca teve muita sorte. Rubinho foi pole-position em três oportunidades, mas mesmo assim seu melhor resultado foi no ano de 2004, com um terceiro lugar. Em 2003, Rubens chegou a assumir a liderança da prova, mas acabou frustrando a torcida local ao abandonar a prova devido à uma pane seca. A nova situação da categoria alimentam as esperanças de Rubinho.

VANESSA CARVALHO/AE

S

Barrichello faz sua estreia na Indy

A relação de forças na Fórmula Indy ainda vai se estabelecer, com a entrada de três fornecedores de motor e com carros equipados com freios de carbono. Diante disso, o piloto recordista de GPs disputados na Fórmula 1 vai contar com sua experiência e

seu conhecimento técnico para tentar brilhar na categoria norteamericana, pilotando pela equipe KV. Na temporada passada, a equipe KV Racing, na qual também corre Tony Kannan, amigo de Rubinho, não conseguiu nenhuma vitória. Os melhores resultados do time foram um segundo lugar de Kanaan, em Iowa, e mais dois terceiros lugares, também do brasileiro, em São Petersburgo e Baltimore. Na véspera da estreia, o veterano piloto da KV, 39 anos, se disse otimista e ansioso para debutar na categoria norte-americana depois de participar da Fórmula 1 nas últimas 19 temporadas. “É um período empolgante para a categoria na medida em que entra em uma nova era [com mudanças nos carros e nas regras] e também para mim, já que começo um novo capítulo na minha carreira”, escreveu o brasileiro.


esportes

Domingo | 25 de março de 2012

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |7

[ MMA ] Três atletas do Rio Grande do Norte ganharam a oportunidade de entrar na briga pela fama em programa de TV. Os lutadores estão escalados para combates hoje à noite

Apito Final

FOTOS:TUF BRASIL

EVERALDO LOPES - elopes@tribunadonorte.com.br

Clássico dos clássicos o futebol brasileiro, quando o assunto é tradição, raro é o estado que não tem seu clássico das multidões – ou o manjado clássico dos clássicos. É um ABC x América no RN, Ba-Vi na Bahia, Treze x Campinense na Paraíba, Ceará x Fortaleza, Atle-Tiba no Paraná, Paysandu x Remo, o clássico das letrinhas em Alagoas ( CRB x CSA), Gre-Nal, o quentérrimo Cruzeiro x Atlético. Outros estados, até pela falência de alguns clubes tradicionais perderam seu clássico-rei. Amazonas, Piauí, Maranhão, Amazonas, Santa Catarina, Mato Grosso, Sergipe, entre outros perderam esse encanto do futebol. São Paulo e Rio mantém a pujança, porém sem terem mais aquele jogo que fica para a história, como um Fla x Flu. Nota: na abertura da coluna neste domingo de imensa tristeza para a legião de fãs, a minha homenagem, solitária, a Chico Anísio, o gênio do humor brasileiro, um autêntico Charlie Chaplin dos tempos modernos. É mentira, Terta?

N

Curto e grosso

Curto (2)

Impossível ser tão incisivo quanto foi o treinador Leandro Campos, ao comentar a troca de sopapos entre Adriano Pardal e Alisson, no treinamento de quinta-feira: “Não gosto de jogador fresco!” Uma declaração forte, como quem vai logo direto ao assunto. O substantivo “fresco” aí não foi no sentido pejorativo claro, mas sim a pessoa melindrosa, que se aborrece com qualquer coisa, chato, abusado, intolerante. Pena que, depois, Leandro tenha achado normal o ocorrido no treino.

Quem já assistiu a um jogo de futebol postando-se próximo dos jogadores, sabe que o ambiente é poluído com palavrões, a partir do próprio treinador, que não poupa o que lhe vem na cabeça na hora dramática de uma partida bem disputada. Se em um jogo o clima é tenso, num coletivo sem repórteres com microfone por perto o clima é pior ainda. A manchete da TRIBUNA de anteontem no caderno de esportes foi real e corajosa, quebrando preconceitos.

Velho tabu O jovem pesquisador Marcos Trindade, com a paciência de um Jó dos tempos modernos, descobriu que o América sustentou um tabu contra o ABC, de nada menos de oito partidas, iniciando em 14/10/51 e somente sendo quebrado em 25/04/54, ou seja, três anos depois. Peço permissão ao colega Trindade para citar os jogos:14/10/51 empate de

1x1, seguindo-se ABC 2x2 América, ABC 1x2 América, ABC 0x2 América, ABC 0x2 América, América 0x0 ABC, América 1x1 ABC e a quebra do tabu em 25/04/54: ABC 3x2 América. Quando menos se esperava, eis que surge ainda um outro tabu, de 14 jogos do América e, a seguir, 15 do ABC. Era cobra engolindo cobra. Confira a seguir.

Velho tabu (2) No período dessa “escrita” o futebol do RN ainda era muito primário, amadorista. Entre as categorias amador e profissional, havia a intermediária: a de não amador, isto é, o jogador recebia apenas gratificação, mas não era considerado um profissional. Geralmente, era um militar, e militar não podia ser profissional do futebol. Não havia substituições durante uma partida. O jogador podia até fraturar uma perna, o time prosseguia com 10 jogadores. Não havia curso de arbitragem, um ex-jogador podia ser árbitro. Um tabu ainda maior foi encontrado: 14 jogos do América sem perder para o ABC, e 15 do ABC, dando o troco.

Matreiro

Matreiro (2)

O atacante Gilvan – ex-ABC e ex-América, falecido na última terça-feira, foi também seleção do RN na fase do Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais. Em uma entrevista concedida poucos anos atrás, confessou as muitas artimanhas que inventava para irritar os adversários ou concorrer para a expulsão. Na cobrança de escanteios, ele costumava pisar no pé do goleiro, impedindo que subisse para desviar a bola. Outra gozação de Gilvan era dar “dedada” no adversário que escolhia para vítima numa partida. Irritava e, ao ser revidado, corria para o bandeirinha, denunciando.

Gilvan irritava o adversário, mas não gostava de ser vaiado ou criticado pelos torcedores, nem mesmo do clube que defendia. Segundo ele, num clássico ABC x América, um torcedor do ABC, na Geral ficou “pegando no seu pé’ o jogo todo. A vingança do camisa sete veio de uma forma brutal: ele acumulou cuspe na boca durante uns 10 minutos até passar próximo ao torcedor que o apupara, e jogou quase uma xícara de cuspe na cara dele. Depois, correu, rindo, gesticulando de que se tratava de uma vingança, enquanto o torcedor atingido procurava um lenço para limpar a cusparada...

Dupla desfeita Bem lembrada por coleguinha: o treinador “Diá” há muito vinha trabalhando em dupla com o ex-zagueiro Romildo. Se ele era despedido, Romildo se considerava também demissio-

nário. Só, que, um dia resolveu desfazer a dupla, e esse dia acontece agora, com seu amigo “Diá” pedindo pra ir embora, e ele assumindo. Não há risco dos dois se enfrentarem no atual Estadual.

MISSA DE GILVAN Numa sucessão de fatos tristes no futebol potiguar, culminando com a morte de Gilvan Cavalcanti, ex-ABC e ex-América nos anos cinquenta, nesta segunda-feira, na igreja da Paróquia do Bem-aventurado José de Anchieta, 18h, missa de 7º dia. Se vivo fosse, neste domingo Gilvan completaria 78 anos.

IVES NA GLOBO O programa Esportes em Debate, neste domingo é com o médico Ives Bezerra, sucesso de Ernani da Silveira na presidência do Conselho Deliberativo. Apenas a edição da manhã, de 7h30 a 8h30.

Fábio Costa - Apelido: Bolinho - Idade: 28 anos - Cartel: 9 vitórias e 1 empate

Rony Bezerra - Apelido: Jason - Idade: 27 anos - Cartel: 10 vitórias e 3 derrotas

Anistávio Medeiros - Apelido: Gasparzinho - 23 anos - Cartel: 12 vitórias e 7 derrotas

Potiguares viram estrelas de novo “reality show” s reality shows viraram febre no Brasil e o Ultimate Fighting Championship® também. No momento em que o MMA se consolida como um dos esportes mais populares do país, é chegada a hora de a série The Ultimate Fighter®, em sua primeira versão internacional, estrear na Rede Globo. Produzida pela Floresta, a inédita versão nacional de grande sucesso nos EUA e Canadá terá como técnicos as lendas Wanderlei Silva e Vítor Belfort e mostrará no primeiro episódio 32 lutadores (divididos entre representantes do peso pena e médio) em busca do título de Ultimate Fighter e de um contrato com o UFC. Entre eles três atletas potiguares. Categoria médio: Fabio “Bolinho” da Costa, que encara Renee Forte. Na categoria Pena: Rony “Jason” Mariano que vai enfrentar Dileno Lopes e, por fim, Anistávio “Gasparzinho” Medeiros que tem como adversário, Rafael Bueno O 1º episódio será exibido ho-

O

je, logo após o BBB 12. Na semana seguinte, o TUF Brasil irá ao ar depois do Domingo Maior, sempre mostrando um confronto. Os fãs também poderão conferir os boletins semanais sempre às quintasfeiras, após o Jornal da Globo, e aos sábados, após o Supercine. No 1º boletim semanal, serão definidos os confrontos de domingo. Já no segundo, serão apresentados os perfis dos participantes e a expectativa dos técnicos e companheiros de confinamento. Os 16 lutadores que saírem vencedores no primeiro episódio serão divididos entre “Time Vitor” e “Time Wanderlei”, sendo quatro atletas da categoria pena (até 66 Kg) e quatro da categoria médio (até 84 Kg). Os dois vencedores do programa serão conhecidos em um evento ao vivo no dia 23 de junho, no Rio de Janeiro. Entre os 32 participantes, há representantes de 15 diferentes estados: São Paulo (8), Paraná (4),

Rio de Janeiro (3), Amapá (2), Santa Catarina (2), Ceará (2), Brasília (2), Rio Grande do Norte (2), além de Minas Gerais, Roraima, Bahia, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo, Amazonas e Paraíba, com um representante cada. Os participantes foram divididos aleatoriamente pelos cinco quartos da casa. Eles são responsáveis por cozinhar e manter a casa em ordem. Com circulação restrita, os escolhidos só podem sair da casa para o Centro de Treinamento, onde treinam e lutam em um octógono oficial do UFC. As primeiras 16 lutas, no entanto, foram filmadas no Rio de Janeiro, cidade onde foram realizadas as duas edições do evento no Brasil. Os detalhes da casa são sigilosos, mas já foram antecipadas algumas visitas ilustres à casa e ao centro de treinamento dos lutadores. O campeão dos pesos penas José Aldo, o campeão peso pesado Junior Cigano, os ex-campeões

meio-pesados Lyoto Machida, Maurício Shogun e Diego Brandão, único brasileiro a vencer uma edição do reality, serão alguns dos personagens que os espectadores verão ao longo da temporada. Assim como o campeão dos pesos médios Anderson Silva, que chegou a treinar com a equipe do Wanderlei Silva, e Demian Maia. The Ultimate Fighter é um dos reality shows esportivos de maior sucesso dos Estados Unidos, tendo revelado alguns dos lutadores mais talentosos do UFC. No ar desde 2005, o programa foi um dos responsáveis por alavancar a popularidade da organização entre o público americano. A primeira edição, que teve como técnicos os ídolos Chuck Liddell e Randy Couture, apresentou nomes como Diego Sanchez (campeão dos pesos médios da edição), Forrest Griffin (vencedor entre os meio-pesados), Josh Koscheck, Stephan Bonnar, Kenny Florian e Mike Swick.

[ CAMPEONATO CARIOCA ] Equipe cruzmaltina vem de uma bela vitória

MACAÉ

pela Copa Libertadores e luta para brilhar també no torneio estadual

EQUIPE QUER MANTER OS 100%

Vasco/RJ recebe o Resende Vasco ficou em boa situação na Libertadores após o meio de semana e se prepara para encarar o Resende, hoje, em Sâo Januário, pela Taça Rio. Os cruzmaltinos iniciam a rodada a liderança do grupo B, enquanto que seu rival é o quarto no grupo A, mas próximo da zona de classificação para as finais do segundo turno do Campeonato Carioca. Para esta partida, o técnico Cristovão Borges deverá poupar alguns jogadores. O volante Eduardo Costa e o meia Juninho Pernambucano, que não treinaram na sexta-feira, são dúvidas. No entanto, o restante do time está pronto para ajudar o Vasco a permanecer entre os primeiros colocados no seu grupo. O treinador não adiantou a escalação, mas afirmou que pretende escalar um time muito próximo do ideal. “Vou procurar usar o que tiver de mais forte para este confronto. Claro que vamos analisar quem está bem fisicamente e não apenas tecnicamente. Mas o

O

FICHA TÉCNICA VASCO RESENDE Fernando Prass, Fagner,Dedé,Renato Silva e Thiago Feltri; Nilton,Rômulo, Felipe e Diego Souza;Éder Luís e Alecsandro Técnico: Cristovão Borges

Mauro,Wellington, Facundo Gomes, Emerson e Marcelo; Léo Silva,Hiroshi, Bertotto e Marcel; Elias e Marcelo Régis Técnico: Paulo Campos

Estádio: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ) Hora: 16h Árbitro: Marcelo de Lima Henrique Assistentes: Dibert Pedrosa Moises e Luiz Antonio Muniz de Oliveira

pensamento é ir com força máxima. Será um jogo muito importante e pode nos deixar em ótimas condições para garantir a classificação para as semifinais. Portanto, queremos a vitória”, disse. Atualmente os vascaínos lideram o Grupo B com sete pontos conquistados e, segundo a conta dos jogadores, um triunfo abre caminho para a classificação, haja vista que alguns dos seus concor-

rentes diretos têm jogos complicados. O Volta Redonda, que soma seis pontos, encara o Flamengo, enquanto o Duque de Caxias, que tem quatro, visita o Botafogo. Bangu, com seis pontos, e Fluminense e Boavista, ambos com três, também almejam a classificação. “A nossa expectativa é de conseguir uma vitória sobre o Resende, estamos todos considerando essa partida como muito importante para nossa sequência na Taça Rio. Se a gente ganhar, vamos chegar a dez pontos e acredito que damos um passo muito grande para garantir a classificação. Não podemos desperdiçar a oportunidade de ganhar jogando em casa”, disse o goleiro Fernando Prass, já pressionando os companheiros pelo resultado positivo. O zagueiro Dedé, outro pilar dos sistema defensivo e do time do Vasco, tem opinião semelhante: “O Resende vai ser um adversário complicado, porque está muito bem Campeonato Carioca”, analisou.

Grande sensação da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, o Macaé visita o Americano hoje, às 16h, no Estádio Godofredo Cruz , em Campos, pela quinta rodada disposto a manter os cem por cento de aproveitamento na competição. Os macaenses lideram o Grupo A com 12 pontos e, em caso de triunfo, darão um significativo passo rumo à classificação. “Nós temos quatro decisões pela frente e estamos muito perto de fazer história neste Campeonato Carioca. Portanto, precisamos do máximo de atenção contra o Americano, que é um adversário que também necessita do resultado, vai fazer de tudo para conquistar os três pontos e leva vantagem por jogar dentro de casa”, analisou Toninho Andrade, técnico do Macaé. Em outro jogo programado para hoje, às 16h, o Bangu recebe o Nova Iguaçu em Moça Bonita, no bairro de Bangu, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Os banguenses têm seis pontos no Grupo B.


esportes 6 | Natal Rio Grande do Norte |Domingo | 25 de março de 2012 GILBERTO SIQUEIRA

AMAROS

FIFA

PARAOLÍMPICO

[ CAMPEONATO PAULISTA ] Clássico de hoje no

LINENSE TENTA MANTER SONHO

OESTE E PAULISTA SE ENFRENTAM

BLATTER ESCREVE AO BRASIL

PROGRAMA DESTACA CLODOALDO SILVA

Pacaembu vale mais que a simples rivalidade

Após os dois tropeços diante de XV de Piracicaba e Catanduvense, o Linense tenta, hoje, às 18h30, diante do quinto colocado Mogi Mirim, no estádio Gilberto Siqueira, manter vivo o sonho de se classificar entre os oito primeiros do Campeonato Paulista. Quatro pontos atrás do Bragantino, oitavo colocado com 23 e último garantido nas quartas de final do torneio, o Elefante terá de superar os maus resultados dos seus últimos jogos.

Um está beirando a zona de rebaixamento, enquanto outro tenta se aproximar da classificação às semifinais. Oeste e Paulista se enfrentam em situações diferentes , mas ambos chegam animados por vitórias na última rodada. O confronto será em Itápolis, hoje, às 18h30. O Paulista começou muito bem o campeonato, mantendo a invencibilidade pelas cinco primeiras rodadas. No entanto, uma sequência de cinco partidas sem vitória significou a saída do time da zona de classificação.

Em correspondência enviada ao ministro do Esporte, Aldo Rebelo, o presidente da FIFA, Joseph Blatter, agradeceu a recepção que teve no Brasil, se disse grato pelas construtivas discussões com integrantes do Executivo e do Legislativo e afirmou estar convencido de que, em parceria com o governo federal, a Copa de 2014 poderá ser “extremamente exitosa”. “Esperando reencontrá-lo em abril ou maio”, escreveu.

A afirmação do Brasil como uma potência paralímpica. Os motivos desse fenômeno e vida dos nossos principais representantes são o alvo do “SporTV Repórter de hoje, no Canal Campeão. No programa, a repórter Bruna Gosling mostra como um deficiente se aproxima do esporte, desde a fase de reabilitação e fisioterapia até o momento em que começa a competir e atinge a seleção brasileira. Entre os personagens retratados, o nadador Clodoaldo Silva.

Corinthians e Palmeiras tem luta direta pela liderança O clássico entre Corinthians e Palmeiras é marcado na história não apenas pela rivalidade, mas também pela disputa entre os rivais em retas decisivas. Na década passada, porém, altos e baixos de ambos diminuíram a relevância dos duelos nas buscas por títulos. Agora, Timão e Verdão se enfrentam hoje, às 16h, cercados novamente por um clima de decisão. O Palmeiras aparece na primeira colocação do Estadual, com 32 pontos, um de vantagem sobre o Corinthians, que ocupa o terceiro lugar, já que leva desvantagem nos critérios de desempate em relação ao São Paulo. Campeão brasileiro do ano passado justamente em jogo contra o rival, o time do técnico Tite espera tirar o adversário da liderança do Campeonato Paulista. Dependendo ainda do resultado do São Paulo contra o Mirassol, fora de casa, o Alvinegro pode terminar a rodada na ponta. Do outro lado, o Verdão sonha em aumentar a série invicta, para igualar o recorde de Luiz Felipe Scolari e se firmar na dianteira. O Verdão não perde há 22 partidas, incluindo compromissos pelo Brasileirão de 2011, o Paulistão, a Copa do Brasil e o amistoso contra o Ajax. A maior série de Scolari sem derrotas à frente da equipe foi em 1998, quando

emplacou 23 partidas, mas isso não gera empolgação exagerada ao técnico. “São duas grandes equipes, de muita qualidade e que estão atuando bem na temporada. Acho que são 50% para cada lado, não tem favorito. Trata-se de um clássico e todos sempre esperam uma grande partida”, avaliou o comandante alviverde. Tite, por sua vez, tenta fazer com que seus atletas deixem a Libertadores um pouco de lado e voltem as atenções para o campeonato à parte que o clássico configura. “São competições diferentes, com grau de responsabilidade diferente”, discursou. FICHA TÉCNICA CORINTHIANS PALMEIRAS

Julio Cesar; Alessandro, Chicão,Leandro Castán e Fábio Santos;Ralf, Paulinho,Danilo e Alex;Jorge Henrique e Liedson Técnico:Tite

Deola;Cicinho, Leandro Amaro, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Marcos Assunção, João Vitor e Valdivia; Maikon Leite e Barcos Técnico:Luiz Felipe Scolari

Estádio: do Pacaembu, em São Paulo (SP) Horário: 16h Árbitro: Marcelo Rogério Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo

São Paulo entra em campo de olho na ponta

Muricy deve contar com o time titular

Émerson Leão não gosta de ouvir que o São Paulo tem a obrigação de vencer as cinco rodadas que restam na fase de classificação do Campeonato Paulista. O clube, contudo, já disputou todos os clássicos, teoricamente confrontos diretos na briga pela liderança. Por isso, a partir do jogo das 18h30 de hoje, fora de casa, contra o Mirassol, a equipe inicia uma série na busca pela primeira posição. O Tricolor pode assumir a ponta da tabela já neste fim de semana caso o Palmeiras não vença o Corinthians no Pacaembu e os comandados de Émerson Leão triunfem no interior por um placar que mantenha seu saldo de gols superior ao do arquirrival alvinegro. É fixando-se na caça ao primeiro lugar que o São Paulo busca sua sétima vitória seguida. Até para não correr o risco de, com um vacilo, ver Palmeiras, Corinthians ou Santos se distanciarem.

Após vencer o Juan Aurich (Peru), na última quinta-feira, no Pacaembu, o Santos volta a concentrar as suas atenções no Campeonato Paulista. O Peixe entra em campo diante do Bragantino, hoje, a partir das 18h30, na Vila Belmiro, em confronto válido pela 15° rodada da competição estadual. Mas, apesar do pouco tempo de preparação entre uma partida e outra, o técnico santista, Muricy Ramalho, não pretende dar descanso aos principais jogadores e deve escalar a força máxima de sua equipe contra o Massa Bruta. “Eu vou avaliar ainda, mas a nossa intenção é escalar os titulares. Vamos nos reunir com os médicos e os fisiologistas, para ouvir como estão os testes dos atletas. Quem estiver em boas condições vai para o jogo”, contou Muricy, que teme também por contusões ao longo da competição.

FICHA TÉCNICA

FICHA TÉCNICA

MIRASSOL

SANTOS

SÃO PAULO

BRAGANTINO

Fernando Leal;Eric, Igor,Matheus e Willian Simões;Alex Silva,Sérgio Manoel, Acleisson e Xuxa (Victor Dourado); Preto (Borebi) e Henrique Dias Técnico: Ivan Baitello

Denis;Piris, Paulo Miranda, Rhodolfo e Cortez; Denilson. Casemiro,Cícero e Jadson;Lucas e Luis Fabiano Técnico: Emerson Leão

Estádio José Maria de Campos Maia Horário: 18h30 Árbitro: Luiz Vanderlei Martinucho (SP) Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Mauro André de Freitas (ambos de SP)

Rafael;Fucile Edu Dracena, Durval e Juan; Henrique, Arouca,Ibson e Paulo Henrique Ganso;Neymar e Borges Técnico: Muricy Ramalho

Rafael Santos;Junior Lopes,Jean Pablo e Luis Henrique;Victor Ferraz,Diego Paulista, Eder,Fernando Gabriel e Léo Jaime; Romarinho e Giancarlo Técnico:Marcelo Veiga

Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP) Horário: 18h30 Árbitro: Philippe Lombard Assistentes: Giulliano Neri Colisse e William Rogério dos Santos Turola


MARIA MELILO, VENCEDORA DO“BBB”,É UMA DAS MUITAS NOVIDADES DO“CASSETA & PLANETA VAI FUNDO”, QUE ESTREIA SEXTA-FEIRA. [ PÁGINA 11 ]

HORA DA DESFORRA A ATRIZ DÉBORA FALABELLA E O AUTOR JOÃO EMANUEL CARNEIRO TRAÇAM UM PERFIL DA MOCINHA VINGATIVA QUE AGITARÁ A NOVA NOVELA ‘AVENINA BRASIL’

[ PÁGINA 3 ]

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 25 de março de 2012

VITOR BELFORT COMANDA UMA DAS EQUIPES DO NOVO REALITY “THE ULTIMATE FIGHTER BRASIL: EM BUSCA DE CAMPEÕES”.

revista da tv

A REVISTA DA TV É UM SUPLEMENTO DA TRIBUNA DO NORTE. NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE.

[ PÁGINAS 6 E 7 ]


Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

Inter TV/Cabugi – Canal 11

revista da tv

Domingo | 25 de março de 2012

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

Natália conta para Alexia que o estado de Cristal é sério. Laura aceita a proposta de relacionamento de Fabiano, mas pede para que ele assine um contrato com algumas regras. Natália convida Nelson para jantar. Gabriel vai ao encontro de Cristal, acompanhado por Beatriz e uma médica.

Cristal tenta evitar de ser atendida pela médica. Cristal tenta manipular a doutora Beth. Moisés orienta Carcará a vigiar os jornalistas durante a coletiva. As mulheres da Comunidade dos Anjos tumultuam a coletiva por causa de Kiko. Timtim consegue tirar uma foto de Kiko com trajes de praia.

Fabiano é flagrado beijando Suzana, sua ex-namorada. Kiko veste as roupas de Jefferson para a coletiva. Cristal tenta disfarçar a tensão com a presença de Beatriz. Kiko comete várias gafes ao falar de seu personagem. Fabiano se enfurece ao ver uma foto de Kiko em traje de banho na internet e culpa Gabriel.

Babi discute com Betão depois de ver sua foto com Maria. Natália recusa a carona de Nelson. Fabiano tenta se explicar com Laura. Laura e Fabiano são fotografados no shopping. Nelson elogia Carmem. Laura se enfurece ao ver sua foto no jornal com Fabiano. Alexia chega à casa de Cristal.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

Gabriel entrega o resultado do exame de DNA para Verbena. Melissa se descontrola ao descobrir que Carlos é mesmo Rodrigo. Mauro pega um documento sobre a ONG sem o consentimento de Dimas e Uilha se preocupa. Juliana e Miriam conversam sobre a reportagem sobre as novas crianças do milênio.

Verbena se sente mal depois de discutir com Melissa. Clara conforta Verbena. Juliana convida Bruno para sair. Miriam e Carlos fazem uma busca na internet e não reparam quando Verbena se sente mal. Gabriel vai falar com Beatriz. Tereza percebe o abatimento de Verbena e entra em contato com Gabriel.

Verbena assina seu novo testamento e implora que Rodrigo não deixe sua herança para Melissa. Clara consola Tereza e Antônio. Zilda conforta Gabi. Jacira flagra Gracinha se arrumando para fugir para o Rio de Janeiro com o jornalista. Clara avisa a Verbena que chegou a sua hora e todos se emocionam.

A vida de Verbena chega ao fim. Valdirene pede para ver a neta. Fernando sente ciúme ao ver Miriam abraçar Rodrigo. Laura diz a Gil que não acredita que Dimas seja cruel como Melissa. Juliana reclama por Bruno não ter ligado. Melissa, Dimas e Fernando se surpreendem quando Rodrigo diz que vai à construtora.

Josué vai ao convento para ver Valéria. Dimas se enfurece ao saber que Mauro pegou um documento sobre a ONG. Dimas demite Mauro. Gabriel repreende Clara por falar mal de Melissa. Pedro descobre Gracinha escondida em sua caminhonete. Rodrigo é destratado por uma funcionária ao chegar na construtora.

Alice fica irritada por Pedro insinuar que Franco é culpado. Bernardo tenta se aproximar de Maria, mas ela não cede. Lucy comenta com Miguel que todos aderiram ao jogo. Marcelo se recusa a falar com Vicente sobre Débora. Alice e Roberta ficam impressionadas com o conhecimento de Miguel sobre vampiros. Jonas decide contratar Tatiana.

Jonas ordena que Pedro permaneça no colégio até Beth voltar para casa. Pingo repreende Vinicius e Maria por terem se beijado. Tomás foge das investidas de Penélope. Binho garante a Pilar que Miguel é cheio de mistérios e jogos. Diego pergunta a Pedro se ele está interessado em Lucy. Pedro vai ao encontro de Beth em casa e eles se abraçam.

Pedro acusa Franco de ter fugido e deixado Beth ser presa. Jorge conta para Pedro que Franco está pagando as despesas da defesa de Beth. Vicente garante a Leila que não está interessado em Tatiana. Leila surpreende Binho no quarto de Pilar. Pedro diz a Lucy que suas lembranças de Alice estão se apagando. Pedro beija Lucy.

Pedro diz a Lucy que não deveria têla beijado porque não quer se envolver com ninguém. Leila diz a Pilar que Jonas se preocupa com o namoro dela com Binho. Tatiana afirma que Arturzinho pode precisar de terapia e aconselha Cilene a não deixá-lo sentir que está no comando. Miguel e Lucy aparecem vestidos de vampiros.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

Odessa visita a confecção da Quase e rouba os croquis de Marisol. Maruschka recebe a visita de Alberto e cogita desistir de derrubar o Covil do Bagre. Vicente diz à mãe que não quer que Claudia se sacrifique por ele. Raíssa pede que Damiana faça um novo teste de DNA e Felizardo apoia.

Brites avisa a Estela que Sebastião descobrirá que ela o dopou no dia da quermesse. Joselito afirma a Amália que Vicente voltará a andar. Estela foge para o Paraguai. Olga é envenenada. Sarita conta para Vicente que o Covil do Bagre agora pertence a Ana Girafa. Olga acusa Estela de ter envenenado a ela e Otília. Vicente vai para a cirurgia.

Damiana conta a verdade para Locanda e descobre pelo exame de DNA que Agenor não é filho de Felizardo. Locanda diz que o exame comprovou que a cunhada é irmã de Felizardo. Alberto convida Maruschka para trabalhar com ele. Graciosa conta que Belezinha voltou com Agenor. Iara invade o corpo de Otília e a ajuda a sair do coma.

Vicente conta a Claudia que Rubinho mentiu para ela. Sarita se queixa da proximidade de Alberto e Maruschka. Joselito diz a Iara que convocou uma reunião de sensitivos para ajudá-la a ir para o plano superior. Belezinha chega atrasada ao trabalho e Brigitte ameaça largar a confecção. Vicente aparece de pé para Claudia e a pede em casamento.

Maruschka, Mirta e Rubinho se mudam para o apartamento de Ipanema. Raimundinha tenta descobrir quem é o verdadeiro pai de Agenor. Otília conversa com Sarita e Ricardo e fica sabendo que Olga e Estela estão presas. Belezinha se aconselha com a mãe e Íntima resolve ajudá-la. Agenor pede ao pai para ocupar a Shunel. Otília visita Olga.

Rita foge de casa com o dinheiro de seu pai. Tufão vai embora antes que a ambulância chegue para resgatar Genésio. No enterro de Genésio, Tufão conhece Carminha e se penaliza com o seu falso estado de comoção. Rita recebe ajuda de outras crianças. Carminha promete a Max que vai se casar com Tufão.

Carminha tenta convencer Max a aceitar o seu golpe contra Tufão. Rita conhece Batata e ele a defende de Nilo. Max fala para Carminha o que descobriu sobre o jogador. Carminha finge passar mal e Tufão a leva para casa. Ela cria uma situação favorável e beija Tufão. Batata encontra Rita escondida e decide ajudá-la.

Batata leva Rita para casa. Tufão passa a noite com Carminha. Monalisa descobre que está grávida e não conta para Tufão. Carminha insinua a Tufão que vai cometer uma loucura e ele sai correndo de sua festa de noivado, na hora em que Monalisa contaria sobre sua gravidez. Monalisa flagra Tufão e Carminha juntos.

Monalisa diz a Carminha que Tufão atropelou Genésio. Carminha conta para o jogador que está grávida e o chama para ser o padrinho da criança. Monalisa passa mal na estrada e Iran a ajuda. Ela decide voltar para o Rio de Janeiro. Tufão chega em Cabo Frio e encontra Carminha. Monalisa sofre um acidente de ônibus.

Monalisa descobre que perdeu o bebê. Ela decide adotar Iran e voltar para a Paraíba. Tufão chega para a festa de réveillon na sede do Divino e é cercado por jornalistas. Alexia descobre o segredo de Cadinho. Tufão pede Carminha em casamento. Rita procura Tufão para contar o que sabe sobre sua madrasta.

Regina confessa que teve participação no assassinato de Andrea. Lucas volta ao cativeiro, aponta sua arma para Carlos e exige que ele revele o nome do suposto comparsa. Todos os suspeitos do bolão saem de suas casas, de madrugada, sem serem vistos. Margarida liga para Lucas e conta que Regina foi presa.

Divina diz a Severino que Ernesto pode ter conseguido alguns cabelos de Jaqueline para fazer o exame de DNA. Fabinho e Marizete avistam o casebre. Fabinho entra com Marizete, mas fica surpreso ao ver que Lucas não é o refém. Confusos, eles percebem que Carlos e Cleber estão amarrados. Welligton foge do hospital.

Policiais encontram Marizete e Fabinho, que contam tudo sobre a morte de Cleber. Juliana e Raimundo visitam Lucas na clínica psiquiátrica em que ele foi internado. Rita se disfarça de catadora de lixo e encontra Franco. Firmina utiliza uma escuta e fica em contato com o promotor o tempo todo. Rita a observa.

Rita chega ao enterro de Jorge, ainda vestida como catadora de lixo. Rita fica sabendo que a casa de Firmina está desprotegida e decide ligar para Patrícia. Ela exige que as duas se encontrem com Firmina, caso contrário, Miguel poderá sofrer as consequências. Firmina é baleada pelo homem que a aguardava em sua casa.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

Amanda pede segredo a Bianca. Aline vai ao banco Varela e descobre que estão fazendo auditoria. Lucy dá o endereço da fazenda de Eduardo a Heloisa. Camila vai à casa de Dinho, que conta à amiga que Flávio sequestrou Aline. Em conversa com Olavo, Vera diz que duvida que Aline aceite se divorciar de Vitor.

Vera pergunta a Aline qual o preço que ela quer para deixar a mansão e Aline diz que quer tudo. Ao entrar na sala de Olavo, Aline dá de cara com Amanda e Vitor. Regina aconselha Eduardo a não desistir de reconquistar Amanda. Depois do convite de Vitor para jantar, Amanda diz que o ama como irmão.

Eduardo passa o telefone de Amanda a Heloisa. Heloisa vai à empresa de Amanda. Heloisa entrega a Eduardo o endereço da empresa de Amanda. Ao chegar em sua empresa, Amanda vê Eduardo. Eduardo pede perdão a Amanda. Descontrolada, ela diz que ele não tem consciência de como ela está sofrendo.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

SEGUNDA

SÁBADO

MALHAÇÃO Nelson questiona Guido sobre Natália. Jefferson reclama com Dieguinho de ter sido destratado no colégio. Débora se irrita ao descobrir que não é mais a assistente de Nando. Jefferson pede para Babi ajudá-lo a comprar roupas. Laura descobre que Débora convidou Fabiano para ir à sua casa.

Inter TV/Cabugi – Canal 11

AMOR ETERNO AMOR Dimas encontra uma antiga foto sua com Laura. Gracinha procura por Pedro. Valdirene confidencia a Divina que tem uma neta. Miriam apresenta Priscila a Carlos e ela se interessa por ele. Gracinha conta para Jacira que Pedro tem outra mulher. Miriam e Carlos ficam perturbados ao se aproximarem um do outro.

TV Tropical – Canal 8

REBELDES Pedro explica para Leila que precisa sair do colégio porque sua mãe foi presa. Roberta reclama com Diego por ele ter olhado para Lucy. Tomás confessa a Vitória que Carla o estava sufocando. Jorge garante que está fazendo de tudo para libertar Beth. Débora lamenta com Cris a maneira como terminou com Marcelo.

Inter TV/Cabugi – Canal 11

Grace Kelly pergunta a Henrique quando será o leilão da Comprare. Iara incorpora em Joselito. Bob pede para Íntima se reaproximar de Belezinha. Claudia visita Rubinho. Grace Kelly conta à mãe que pretende arrematar a Comprare no leilão para se tornar a única dona. Camila avisa a Brigitte que voltará a morar com Ricardo.

Inter TV/Cabugi – Canal 11

AQUELE BEIJO

Tufão pede Monalisa em casamento. Tufão entra em campo. Genésio fala para Rita onde escondeu o dinheiro. Ele anda pela Avenida Brasil. Carminha volta para casa com Max para procurar o dinheiro e Rita se apavora. Tufão atropela Genésio. Em seus últimos minutos, Genésio fala o nome da mulher para o jogador.

AVENIDA BRASIL

TV Tropical – Canal 8

VIDAS EM JOGO

TV ponta Negra– Canal 13

2

O palhaço aciona uma bomba de fumaça. Todos estranham a ausência dos integrantes do bolão. Eles são interrogados. Cleber provoca Carlos. O miliciano revela que, antes dele, Regina e Elton já passaram por ali. Patrícia e Regina se encontram. Ela afirma que chamará a polícia se Regina não se entregar.

CORAÇÕES FERIDOS Olavo recebe documentos que provam que Aline se passou por Amanda para fazer o aborto. Heloisa e Amanda se encontram. Eduardo pede que Amanda assine os papéis de um contrato, pois ele abriu uma conta-corrente para ela. Amanda diz que não pode voltar a viver com Eduardo.

Ao ver Eduardo e Heloisa, Amanda o chama de cínico, pois minutos atrás ele estava no quarto dela se declarando. Vitor diz a Yuri que está determinado a conquistar Amanda. Amanda revela a Bianca que ainda gosta de Eduardo e não sabe se vai conseguir esquecê-lo. Amanda revela a Bianca que está grávida.


revista da tv

Domingo | 25 de março de 2012

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte 3 FOTOS DE TV GLOBO/FREDERICO ROZÁRIO

ONDE FOI QUE EU ERREI? VARRIDA DO ‘BBB 12’, A TURMA DA SELVA TENTA ENTENDER POR QUE NÃO CONSEGUIU CHEGAR À FINAL ROBERTA FREIRE

a próxima quinta, termina mais um “Big Brother Brasil”. E entre os finalistas na disputa pelo prêmio de R$ 1,5 milhão não sobrou um representante da Selva. Ao longo da 12a- edição do reality, eles foram eliminados, um a um. Em contrapartida, a turma da Praia — mesmo não tendo protagonizado os melhores momentos dentro da casa — conseguiu virar o jogo a seu favor e chegar sem grandes abalos à reta final. Mas quais foram os tropeços cometidos pelos selvagens que fizeram com que eles ganhassem apenas a reprovação do público? A poucos dias de se conhecer o mais novo milionário da praça, Ronaldo, Laisa, Rafael, Renata, Yuri e Monique — sempre cheios de jogadas mirabolantes — tentam entender onde vacilaram.

N

RAFAEL: “Eu errei em não medir a força das palavras que usei nas discussões.Devido ao estresse do confinamento,em um dado momento,eu já não conseguia mais ser simpático,pois já estava de saco cheio.Talvez,se tivesse formado um casal com a Monique,conquistaria mais o público.Mas o sentimento que tive por ela foi de irmão.”

RONALDO: “Acredito que a Selva tenha errado um pouco no que foi chamado de combinação de votos,isso foi mal interpretado.Porém,nós movimentamos o programa.Falta emoção,ação e empolgação à Praia.A Kelly,por exemplo,passou despercebida.Até a edição do ‘BBB’brincou que ela é uma plantinha.Só que eu prefiro ter saído do que ter sido uma mosca morta para permanecer no jogo.”

MONIQUE:

RENATA:

“Erramos ao querer nos proteger.Agimos por sobrevivência e acabamos combinando votos.Isso foi malvisto pelo público.Se não tivesse feito alguns barracos, pode ser que ainda estivesse na casa.Chorei,berrei,gritei e surtei.Acho que a última discussão com Jonas fez a diferença na disputa acirrada com o João.”

“Se tivesse forçado uma convivência maior com quem eu tinha menos afinidade,eu poderia ter ficado mais tempo no jogo.Eu não me preocupei em arquitetar estratégias.Se eu tivesse vivido um romance com Jonas,com certeza teria mais chances no jogo,até porque eu teria uma pessoa na Praia que poderia me defender de votos e me apoiar, mas preferi ser verdadeira.”

YURI:

LAISA:

“Errei no começo,por querer jogar demais e,no fim,por me esquecer de jogar.Na briga com o Jonas,eu também me irritei facilmente pelo esgotamento.Mas não faria nada diferente,não me arrependo.”

“Acabei me unindo a um grupo que não estava sendo bemvisto pelo público.Se eu pudesse voltar e fazer algo diferente,teria jogado sozinha. Eu agi da minha maneira.Se tivesse incorporado o papel da donzela indefesa,pode ser que ainda estivesse lá.Mas essa não seria eu.”


4

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

revista da tv

Domingo | 25 de março de 2012 FOTOS DE DIVULGAÇÃO

A INTIMIDADE DOS ATLETAS

Sauna com ofurô:mordomias do confinamento

Os 16 competidores terão casa com piscina

Totó e sinuca na área de lazer

ELES NÃO FOGEM À LUTA TV GLOBO ESTREIA VERSÃO BRASILEIRA DO ‘REALITY’‘THE ULTIMATE FIGHTER’ ZEAN BRAVO

squeça as mulheres de biquíni na piscina, as bebedeiras das festas ou o clima caliente embaixo dos edredons. No reality “The Ultimate Fighter Brasil: Em busca de campeões”, que estreia hoje na Globo, depois do “Big Brother Brasil”, só entram homens. Mas, diferentemente da atração apresentada por Pedro Bial, socos e pontapés estão liberados. Em sua 15a- edição, o programa, pela primeira vez produzido fora dos Estados Unidos, traz 16 lutadores de MMA em confrontos constantes. Quem perde as lutas no octógono é eliminado. Para os entusiastas das artes marciais mistas, vale o aviso: a porradaria rola solta. Logo no episódio de estreia, serão apresentados 32 concorrentes que disputarão lutas eliminatórias. Os 16 vencedores irão para o confinamento, onde estarão divididos em dois grupos de oito candidatos. Lá, terão que cozinhar, lavar roupa, treinar para os confrontos e controlar os nervos para conviver na mesma casa. A versão nacional do “TUF”, como o reality também é conhecido, vai premiar dois lutadores — um peso médio (até 83,9kg) e outro peso pena (até 65,8kg) — com um contrato “de seis dígitos” com o UFC. Durante o programa, os quatro atletas de cada categoria dos dois times irão se enfrentar em sistema eliminatório até restarem os finalistas. E, a cada semana, haverá uma grande luta e uma elminação. Com 13 episódios, a atração tem dois lutadores experientes, Wanderlei Silva e Vitor Belfort, nos papéis de técnicos dos times. A dupla também se enfrentará em uma das lutas da final, que está programada para junho e será exibida ao vivo. — Tive uma rivalidade saudável e esportiva com o Wanderlei durante as gravações. Ninguém quer perder, né? — conta Belfort. Além da parte física, o lutador afirma ter trabalhado o lado “psicológico e comportamental” dos seus oito pupilos. — Passei mui-

E

to da minha experiência para eles. São garotos novos, humildes, mas com muita vontade de aproveitar essa oportunidade. Realizado pela Floresta, produtora escolhida pelo UFC, o programa já estreia com todos os episódios gravados, menos a final que será ao vivo. Razão pela qual não serão divulgadas fotos dos concorrentes dentro da casa até a exibição de hoje à noite. Entre os 32 participantes, estão lutadores de 15 estados como São Paulo, Amazonas, Paraná, Amapá e Rio Grande do Norte. O Rio de Janeiro está representado por três candidatos: Délson Heleno, o Pé de Chumbo, de 34 anos; Rony Mariano Bezerra, o Jason, 27, e Pedro Nobre, 25. Apesar de não ficar confinado com os lutadores, Silva conviveu de perto com eles durante as gravações da atração. — Eu me identifiquei muito com os oito participantes do time que treinei. Eles me surpreenderam pela qualidade técnica, são raçudos — conta ele. Silva adianta ainda que as lutas, sem a presença de plateia, são impactantes. — Dá para ouvir o impacto do soco — destaca o atleta, surpreso ainda com toda a parafernália dos bastidores televisivos: — Não é mole o trabalho que dá gravar um show desse. Os caras não têm folga e estão sob pressão. Tantos os candidatos quanto os técnicos da equipe. Além das edições aos domingos, a Globo mostrará boletins do programa às quintas e aos sábados. Os episódios inéditos do “TUF” também irão ao ar no Multishow, na terça-feira seguinte à sua exibição, às 21h30m, e às quartas, às 18h. Campeões como Anderson

Silva (peso médio), José Aldo (pena) e Junior Cigano (pesado) também participarão do reality. Assim como os ex-campeões meio-pesados Lyoto Machida e Maurício Shogun, que aparecerão para visitar os confinados ao longo da disputa.

Vitor Belfort e Wanderlei Silva vão treinar os dois times de lutadores do programa

A popularidade das artes marciais mistas tem rendido outras atrações para a TV. Depois de surgir até na ficção — com o personagem Wallace Mu (Dudu Azevedo), da recém-encerrada “Fina estampa” —, os lutadores de MMA, apelidados de Gladiadores do Terceiro Milênio pelo locutor Galvão Bueno, vão estrelar uma nova atração do Multishow. Com estreia prevista para abril,“Lendas do UFC” vai mostrar as histórias de sucesso — e muitas vezes de superação — dos grandes nomes desse esporte na atualidade. Com quatro episódios, o programa acompanha o cotidiano de um lutador,desde sua dura rotina de treinamento até a vida em família.Realizada pela produtora Publytape,a atração trará depoimentos de pessoas ligadas aos atletas e destacará imagens das carreiras de nomes como Rodrigo Minotauro, Anderson Silva,José Aldo e Vitor Belfort,um dos técnicos do “TUF”. — O programa vai mostrar,com um olhar cinematográfico,a intimidade de grandes lutadores brasileiros, um lado que o fã de MMA ainda não conhece.O público vai ver,por exemplo,o Minotauro praticando kitesurf na Praia do Pepê e brincando feito criança com seu cachorro — adianta Christian Machado, gerente de produção artística do Multishow.


revista da tv

Domingo | 25 de março de 2012

Para as imagens de “Amor eterno amor”feitas na Ilha de Marajó.Valeu o esforço da equipe para gravar tão longe.Todas as sequências realizadas lá estão lindas no ar.É uma maneira de o espectador conhecer uma região do Brasil distante.

10

Para Wagner Montes,que,além das notícias policiais,deu para comentarista de vida (de maneira ampla,abarcando todos os assuntos).Na última semana,no “Balanço geral”, falou sobre “mulheres que fingem na hora agá”. Contou vantagem,fez coreografia,foi um circo.

0

CONTROLE REMOTO

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

O bigode de Marcos Palmeira,caracterizado na foto ao lado para “Cheias de charme”,é de mentirinha.Tudo porque ele começou o trabalho na novela enquanto gravava “Mandrake”para a HBO.Seu personagem,um malandro,será casado com Penha (Taís Araújo).

ELIZABETE ANTUNES (INTERINA) PAULA GIOLITO

»CAUÃ SONÂMBULO

Cauã Reymond vem pesquisando há dois meses sobre sonambulismo,distúrbio de que sofrerá Jorginho,seu personagem em “Avenida Brasil”, novela de João Emanuel Carneiro.O ator conversou com pessoas que têm perturbações de sono e recebeu a orientação de um especialista.O profissional acompanhou inclusive algumas gravações.

CRÍTICA ‘ALCATRAZ’

»NOVA YORK

Em abril,Gisele Fróes viajará para Nova York para merecidas férias. A atriz foi a vilã Vitória de “A vida da gente”.

»VOLTA À TV

Christiana Guinle fará “Lado a lado”. Ela será irmã das personagens de Patrícia Pillar e Isabela Garcia.

»NO TEATRO

Vladimir Brichta estreia,em maio, a peça “Arte”, de Yasmina Reza,no Teatro Leblon.

»ELA GOSTA DE ESTUDAR

Bianca Salgueiro,a Carol de “Fina estampa”, passará um mês nos EUA — em Los Angeles ou em Nova York — agora que a novela acabou.A moça,que passou em primeiro lugar no vestibular geral da Uerj,vai estudar interpretação.

»DESCANSO

Caio Castro,que emendou três temporadas de “Malhação”com “Ti-ti-ti”e “Fina estampa”, vai tirar férias fora do Brasil.

»JUNTOS EM TUDO

Daniele Valente e Christiano Cochrane,casados,vão dividir o palco a partir de abril em São Paulo,em “Dicas para arranjar namorado”. O texto de Cacau Hygino é baseado no livro da atriz.

MATHEUS CABRAL

»DUAS CARACTERIZAÇÕES

Menino do Rio vira caipira na TV m “Avenida Brasil”, próxima novela das 21h na Globo,Thiago Martins surgirá como um caipirão que saiu de Pirenópolis (Goiás) para tentar a vida como jogador de futebol no Rio.Tipo bem diferente do Vinícius,seu personagem em “Insensato coração”, e também do ator,que nasceu no Rio,foi criado no Vidigal — onde mora até hoje —,pega onda de bodyboard e se diz um “flamenguista roxo”(foi ele quem sugeriu para que as fotos fossem feitas no campo do rubro-negro e ficou todo prosa ao ganhar uma camisa personalizada). — O Leandro é um menino muito ingênuo,puro — adianta Thiago,que jogou futebol dos 12 aos 18 anos na vida real e chegou a receber uma proposta para treinar em Portugal. O ator — que tem jogado bola duas vezes por semana para a novela — se inspirou em Elano,do Santos,e em Vagner Love e Thomaz,ambos do Flamengo,para o personagem. — Não quero cair no estereótipo do cara que ouve pagode e vive coberto de ouro. Mais informações e outras fotos em oglobo.com.br/kogut.

E

VICENTE MELLO

»BOA DUPLA

Guilherme Piva e Kika Kalache (foto) ensaiam a peça “De verdade”, adaptada do livro homônimo de Sándor Márai. Ela estará em “Cheias de charme”, de Filipe Miguez e Izabel de Oliveira. Ele, em “Lado a lado”, de João Ximenes Braga e Cláudia Lage.

»CONVERSA BOA

Antônia Pellegrino entrevistou João Emanuel Carneiro para o “Starte”da Globo News.

Qualquer espectador assíduo de séries sabe o que é ficar capturado num programa ruim,ou mesmo mediano.O freguês não quer ver,mas nem assim consegue escapar.É como um vício.Já que no cabo os horários de exibição são irregulares e pouco confiáveis,isso destrói a máxima de que televisão é hábito.Experimente assistir a “Alcatraz” (está em cartaz no Warner).Você vai achar que a propensão a hábitos ruins é um fator preexistente que pode se manifestar até quando o sujeito está com o controle remoto na mão. A série é uma criação de J.J.Abrams,o mesmo do genial “Lost”. Não se trata de um total zero à esquerda,mas não chega aos pés de sua criação anterior.O enredo,como indica o título,também se passa numa ilha,só que,desta vez, situada num ponto conhecido do mapa.Pensando bem,nem tanto,se levarmos em conta um mapa da linha do tempo. É que a famosa prisão de São Francisco foi desativada em março de 1963,e todos os seus ocupantes, transferidos. De acordo com a trama, porém,não foi bem assim que as coisas aconteceram (o narrador avisa de cara, na vinheta de abertura).Facínoras — e até guardas — desaparecidos há quase 50 anos ressurgem.Eles não envelheceram,ninguém sabe o motivo. Quem investiga os falsos-defuntos é uma dupla,a louraça Sarah Jones e Jorge Garcia,o Hurley de “Lost”. Para ele, o tempo também não passou:o ator manteve o cabelão e o ar de gigante sensível e aparvalhado. “Alcatraz”lembra“Lost”nas marcações da música,na iluminação,no enredo intrincado,nos cenários (tem até uma espécie de bat-caverna).Só parece,não é. A não ser pelo fato de que fisga o freguês.

5


revista da tv

NATALIA CASTRO

o ler a sinopse de “Avenida Brasil”, próxima novela das 21h que estreia amanhã, Débora Falabella se deparou com uma história que define como “pesada”, “forte”. Ainda criança, Rita, sua personagem, perde o pai, Genésio (Tony Ramos), e, desprezada pela madrasta, Carminha (Adriana Esteves), é abandonada em um lixão, onde vive até ser adotada e se mudar para a Argentina. A atriz conta nunca ter vivido qualquer tipo de trauma e, para compor o papel, a solução foi tentar vivenciar o sofrimento da criança, interpretada nos primeiros capítulos por Mel Maia, de 7 anos. — Claro que fui atrás de informações, mas não consigo nem imaginar o que é ser marcada dessa forma pela vida. Estive em Gramacho (no Rio, onde se localiza o maior aterro sanitário da América Latina). Fiquei impressionada ao ver como as pessoas vivem naquelas condições, com aquele cheiro, aquela proximidade da sujeira — diz Débora, que também buscou referências nas gravações: — Quis ver as cenas da Mel. O sofrimento dela, mesmo que fictício, me doeu. Ela é tão fofa e novinha... Na trama escrita por João Emanuel Carneiro (leia a entrevista dele na página seguinte), Rita volta ao Brasil já adulta, com o nome de Nina. Quando chega ao Rio de Janeiro, só um sentimento a move: a vingança contra a mulher que a abandonou. Uma mocinha moderna? Talvez o termo anti-heroína seja mais apropriado. — Fiz outras mocinhas que lutavam. Elas geralmente sofrem, são indefesas. Mas Nina, não. Ela já sofreu na infância. Agora, quer justiça e, acima de tudo, é muito humana. Tanto que será perdoada pelo público — espera a mineira, dizendo não ser fã de personagens maniqueístas: — Não acredito em alguém que seja totalmente bom ou mau. Débora fala de Nina com autoridade. E não é para menos. Há dois anos, a atriz foi convidada pelo autor para o papel. Na época, conta, não sabia nem se estaria disponível. Apenas aceitou. E, desde então, vinha procurando tipos que desviassem do perfil de Nina. Nesse tempo fez a vilã Beatriz, de “Escrito nas estrelas”, e a publicitária Clarisse, da série “A mulher invisível”. No fim do ano passado, ainda apareceu no telefilme “Homens de bem”, com Rodrigo Santoro. — Acho que o único papel que fiz com a intensidade semelhante ao de agora foi em “O clone”. Fora isso, procurei variar o formato e não ficar tão exposta também. Acho importante dar uma descansada e variada na imagem — ela frisa: — Se eu

A

A CONSTRUÇÃO DE UMA

ANTI-HEROÍNA DÉBORA FALABELLA ESPERA QUE O PÚBLICO PERDOE AS MALDADES DA PERSONAGEM VINGATIVA QUE VIVERÁ EM‘AVENIDA BRASIL’, ESTREIA DE AMANHÃ DA GLOBO

Na trama, Débora interpreta uma órfã com sede de vingança

Domingo | 25 de março de 2012

fiz uma comédia agora, não vou fazer outra depois. Gosto de selecionar. E conto com a intuição. A preparação para “Avenida Brasil” começou em dezembro passado, quando Débora iniciou a pesquisa das referências para sua protagonista. Em seguida, fez aulas de culinária e aprendeu a andar de moto, atividade que considera “fascinante”. A personagem é chef de cozinha e circula numa Scooter. Por fim, se mudou de mala e cuia para o Rio com a filha, Nina, de quase 3 anos. — Eu me casei com um paulista (o músico Chuck Hipolitho, pai da menina) e fui morar em São Paulo. Eu me separei, mas continuei lá, onde fiz grandes amigos. Porém, desta vez, não quis ficar no vai e vem. Matriculei Nina em uma escolinha aqui e fico com ela o máximo de tempo — conta. Nas horas de folga, Débora passeia com a filha e visita uma tia, que mora em Niterói. Quando Nina está com o pai, ela aproveita para jantar com as amigas, ler e assistir a filmes. Prefere programas mais tranquilos. Na boate Fosfobox, em Copacabana, onde foram feitas as fotos desta reportagem, só foi uma vez. Reservada do tipo que fala baixo e não altera o tom da voz, ela confessa que, muitas vezes, se sente deslocada no meio artístico. — Se você for ao estúdio, é bem capaz de me encontrar num canto, quieta, pensando nas coisas. Não que eu seja tímida, sou na minha. E também não sou calma o tempo todo — avisa. A filha, ao contrário, é extrovertida, o que vem obrigando Débora a se soltar: — Ela é muito diferente de mim. É descolada, alegre. Tenho aprendido com ela. Irmã da atriz e madrinha de Nina, Cynthia Falabella diz que Débora é focada. — Sempre foi. É muito dedicada ao que faz. É um exemplo para mim que sou mais velha que ela. É uma superirmã, companheira e engraçada — classifica Cynthia, no ar em “Aquele beijo”. Diretora-geral de “Avenida Brasil”, Amora Mautner conta que é difícil ouvir a voz de Débora no estúdio. — Ela não fala nada! Sabe aquela típica mineira, quieta, mas que deve ter um vulcão dentro? Débora é assim. Como atriz, é um exemplo. Não dá trabalho para ninguém — elogia. E Débora não perde tempo. Após a novela, vai produzir e rodar o longa “Dois macacos mais um” e subir nos palcos cariocas com a peça “O amor e outros estranhos rumores”, com a qual já rodou São Paulo. O espetáculo é produzido pelo Grupo 3, composto por ela, pelo produtor Gabriel Fontes e pela atriz Yara de Novaes. — Em todo esse tempo de TV, nunca deixei de fazer teatro. É fundamental para o ator se reciclar — ensina ela.

QUEM É QUEM

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

MONICA IMBUZEIRO

6


revista da tv

Domingo | 25 de março de 2012

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

7

GUITO MORETO

No quarto de um apartamento na Zona Sul do Rio,soldadinhos de plástico,índios de um Forte Apache e vários Playmobils faziam parte da população de 600 habitantes da Bonecolândia,como foi batizado o país criado pelo menino João,filho único,um tanto sozinho,mas com imaginação fértil.Os pequenos moradores que se espalhavam pelo cômodo tinham certidão de nascimento e todo ano cumpriam com o dever de cidadão e elegiam sempre o mesmo presidente, chamado Bem Supremo.Ainda na infância,sem saber que isso lhe renderia uma profissão,o hoje autor João Emanuel Carneiro dava sinais de que tinha um dom para inventar histórias. Aos 42 anos,ele coloca a cabeça para funcionar em função de“Avenida Brasil”,que estreia amanhã,na Globo. Na novela,ele narra a história de Rita, menina abandonada num lixão pela madrasta.Já adulta, ela só pensa em vingança.Para isso,será capaz de tudo,até pagar com a mesma moeda da crueldade.Heroína ou vilã? Assim como em“A favorita”,de 2008,o autor volta ao horário nobre para deixar o público inquieto no sofá.Ele conta que a ideia da trama veio do desejo de torcer na ficção por quem faz o mal.Porém, considerando a tal brincadeira da infância,na qual o Bem Supremo detinha o poder,é possível que tanta amargura seja vencida pelo amor na nova trama das 21h.— A história é filha de“A favorita”.Queria criar uma personagem que fizesse coisas horríveis como a Flora,mas de modo

TUFÃO (Murilo Benício): Ex-jogador de futebol,leva uma boa vida, sem esquecer as origens.Noivo de Monalisa (Heloisa Périssé), se envolve com Carminha (Adriana Esteves) após atropelar Genésio.

CARMINHA (Adriana Esteves): A grande vilã da história é casada com Genésio e amante de Max (Marcello Novaes).Fria e ambiciosa,é capaz de tudo para conseguir seus objetivos.

JORGINHO (Cauã Reymond): Jogador de futebol e filho adotivo de Tufão e Carminha,ele viveu no lixão quando era pequeno.Tem bom caráter e é recatado. Primeiro amor de Rita,o rapaz namora Débora (Nathalia Dill).

NILO (José de Abreu): Cúmplice de Max e Carminha, é um homem pavoroso,cheio de defeitos. Cercado de crianças,é vizinho de Lucinda (Vera Holtz) e disputa espaço com ela, considerada a Mãe do Lixão.

LUCINDA (Vera Holtz): Bem-humorada, Lucinda é responsável pela criação de várias crianças no lixão.Alma generosa,ela briga Jorginho e Rita,com quem mantém amizade ao longo do tempo.

Uma versão boa de Flora que fosse possível torcer por ela. Daí,veio a Rita.Quando ela reaparece na vida da madrasta, também vai reencontrar a sua paixão da infância.Com isso,não sabe se deve amar alguém ou viver focada na tal vingança.Uma heroína tem que ter contradição, não pode ser pura,perfeita.Precisa de uma criptonita para ser verossímil — explica.— Mas acho que tem sempre que existir um happy end.Na vida,isso é muito bom — sinaliza o autor. Sua última experiência no horário das 21h teve mais um reflexo na trama atual.João Emanuel diz que percebeu,há quatro anos,como o núcleo de ricos da novela tinha pouco apelo junto ao público.Para ele, “as pessoas querem se ver na tela e não uma realidade que não é delas”. Sendo assim,sai de cena o empresário bemsucedido.Em “Avenida Brasil”, o rico é o jogador de futebol, nascido no subúrbio,com todos que compõem este cenário. — Tento fugir da caricatura e colocar uma dose maior de realismo.Gilberto Braga trouxe uma grande contribuição para as novelas falando de pessoas de verdade.A gente tem que continuar com isso.O desafio é fazer cada vez mais um produto de massa — afirma o escritor, atento ao surgimento de uma nova classe C.— Quando estou

LELECO (Marcos Caruso): Ex-pugilista,é pai de Tufão e marido de Muricy .Ao contrário da mulher,que sempre trabalhou,gosta de passar as tardes jogando sinuca,dançando charme e bebendo nos bares.

CADINHO (Alexandre Borges): Empresário bem-sucedido, mantém relacionamentos estáveis com três mulheres ao mesmo tempo. Carismático, consegue ser bom marido e bom pai.

escrevendo,imagino esta nova família porque é ela que está assistindo à novela.Mas jamais faria algo de que não gostasse. Para o autor,trata-se de um público mais conservador,mas ele não o vê como um obstáculo para a história que vai levar ao ar. Mais delicado é ver os limites do chamado politicamente correto: — Tenho uma espécie de departamento de censura interno. Não posso falar de sexo,pesar demais em certas cenas ou falar de alguém que exista de verdade. Vivemos numa época censurada. Já tive cena cortada numa trama das sete porque tinha torta na cara.Foi considerado violência. Isso é comédia dos Irmãos Marx.A gente retrocedeu. Criado na Zona Sul,João Emanuel assume ter sido um menino mimado. Porém,não achava tão divertido viver encastelado num apartamento. — Aos 8 anos,eu pedia para dormir na casa da empregada, perto do Méier.Lá, eu jogava bola e brincava de pique,via gente de pijama comprando pão.Agora, para essa novela,estive em Caxias e Nova Iguaçu,mas nada do que vi se compara ao que ouvi das mulheres que trabalharam na minha casa.Elas reclamavam do homem que não fazia nada, enquanto elas iam para o serviço — lembra. Tal vivência,somada aos textos de

DÉBORA (Nathalia Dill): É filha de Cadinho e Verônica. Acrobata de talento,tem personalidade forte e adora futebol.É moderna, romântica e namora Jorginho, por quem é apaixonada.

MONALISA (Heloisa Périssé): Mulher batalhadora, conseguiu tudo o que tem trabalhando como cabeleireira.É apaixonada por Tufão,mas perde o noivo para Carminha. Adota Iran (Bruno Gissoni).

Nelson Rodrigues,colaborou para o autor criar no folhetim o fictício subúrbio chamado Divino:— Achei melhor criar um lugar que não existe,assim me livro das comparações — explica ele,que se coloca como o primeiro espectador do que faz:— Tenho que fazer algo que eu goste de ver e não só para agradar.Mas preciso estar atento ao que não funciona ou ao que o público adora.Estou invadindo a casa de 40 milhões de pessoas,lidando com valores diferentes.Preciso de senso crítico. Parte de um time seleto de autores que habita a faixa das 21h,João Emanuel não nega que mexe com o ego saber o alcance do seu trabalho:— É um delírio sair na rua e ouvir todo mundo falando do que você escreveu. Mas existe um peso enorme.É como padecer no paraíso — compara.— Estar no horário nobre é uma prova de fogo.Como diz Aguinaldo Silva,não pode ser maricota.Tem que ter casca dura porque você apanha diariamente. O que as pessoas falam sobre o que eu faço me afeta.Durante a novela,tento não ler jornal ou entrar na internet,um poço de rancorosos.Mas me ligam para dizer:“Que injustiça o que saiu sobre você”.É tenso. Assinar a novela que ocupa o espaço mais importante da grade implica em dar audiência. Segundo ele,a responsabilidade aumenta ao substituir “Fina estampa”, que teve bom desempenho.

OLENKA (Fabiula Nascimento): Amiga e grande parceira de Monalisa,é uma mulher impulsiva e durona.É uma cabeleireira autêntica,sem papas na língua, característica que assusta algumas clientes.

IRAN (Bruno Gissoni): Talentoso jogador de futebol,faz muito sucesso com as mulheres,fato que causa ciúmes na mãe,Monalisa. É o melhor amigo de Jorginho e terá um breve romance com Suellen (Isis Valverde).

SUELLEN (Isis Valverde): Considerada uma típica maria-chuteira, trabalha na loja de Diógenes, mas não tem a menor vocação para o que faz. De caráter duvidoso,é fogosa e abusa do poder de sedução.


revista da tv

8 Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

O QUE VEM POR AÍ

Domingo | 25 de março de 2012

TATIANA CORREIA DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

»O VIDEOCLIPE NÃO MORREU

A série de documentários “Video killed the radio star” mergulha na era de ouro dos videoclipes.Na estreia amanhã,às 22h,no Vh1,destaque para os clássicos “True”e “Chant No.1”, do Spandau Ballet.

»QUASE DESPLUGADOS

O hard rock da banda sueca Europe se uniu a um quarteto de cordas no show “Almost unplugged”, em 2008.O Eurochannel exibe o encontro, transformado num CD,hoje,às 20h.

»MARAVILHA DE IMPÉRIO

O “Samba na Gamboa”(terça,às 23h),apresentado por Diogo Nogueira na TV Brasil,homenageia o Império Serrano,escola do coração dos convidados da noite, Arlindo Cruz e Wilson das Neves.

»DANCE PARA NÃO DANÇAR

DIVULGAÇÃO

A sexta temporada do reality show “So you think you can dance”chega ao Liv hoje,às 21h. Apresentado por Cat Deeley,o programa tem entre seus jurados os coreógrafos Nigel Lythgoe, Mary Murphy e Adam Shankman.

Com 32 anos de profissão,o jornalista SÉRGIO MAURÍCIO terá seu lugar cativo aos domingos na Globo.Ele é narrador das transmissões das corridas da Stock Car,que começam hoje,às 9h30m,em Interlagos (SP).O canal irá exibir todas as provas,comentadas por Reginaldo Leme.Abaixo,Sérgio Maurício conta como pretende fisgar a atenção dos fãs da Fórmula 1 e do público que ainda não acompanha automobilismo.

»PADECENDO NO PARAÍSO

Depois de apresentar o “Mãe & cia”, Diana Bouth estreia nova atração sobre maternidade no GNT, nesta terça,às 21h30m.Com 13 episódios,“Mãe é mãe”pretende esclarecer as dúvidas de quem tem filhos de até 6 anos de idade.

C E NA V I R T UA L þ

Como você se preparou para narrar esta temporada? Sigo o automobilismo há 40 anos e a Stock é uma das minhas categorias favoritas.Leio tudo o que posso e acompanho os treinos e bastidores, conversando com pilotos e equipes.

Como pretende aproximar o público que acompanha a F1 da Stock Car? Quem vê a F1 também vê a Stock Car.O público é segmentado e fiel.O esforço é trazer um telespectador que não é ligado em automobilismo.Mas que ao ver uma transmissão dinâmica,com 30 carros no grid e ex-pilotos de F1,talvez

se interesse.A Stock Car brasileira está entre as cinco principais categorias do automobilismo mundial. Quais são os grandes nomes desta atual temporada? E os favoritos? “Um por todos e todos contra um”. Esse deverá ser o ditado.Todos contra Cacá Bueno,o tetracampeão da categoria no Brasil.Nomes como Ricardo Zonta, Luciano Burti,Antonio Pizzonia (todos ex-Fórmula 1),Vitor Meira (até o ano passado na Indy),Ricardo Mauricio,Max Wilson e Tiago Camilo também vão ganhar corridas.

DEU NA TV E FEZ SUCESSO NA INTERNET

Look do dia. Silvio Santos voltou com tudo — e de visual repaginado. Repara:do tradicional acaju, Silvio resolveu assumir as madeixas brancas. Passa ou repassa?

þ

Olha o susto! João Carvalho poderia ter morrido do coração no “BBB 12”.Tudo por causa de Pedro Bial,que se enrolou e anunciou que o moço era líder,sem ser.Ui!

þ

Ops! Zeca Camargo ficou meio assim, perdidão,depois que um VT não entrou no ar no “Fantástico”. Coisa de gaguejar,se embolar,errar a câmera...Que houve,Zeca?


revista da tv

Domingo | 25 de março de 2012

Filmes de hoje

TV Mult tv/Rede TV! - 17

06:50-Santa Missa 07:25-Pequenas Empresas 08:00-Globo Rural 08:55-Auto Esporte 09:30-Esporte Espetacular 12:30-Esquenta! 13:50-Temperatura Máxima:“Vovó...Zona” 15:35-Campeonato Carioca — Vasco X Resende 18:00-Domingão do Faustão 20:45-Fantástico 23:05-Big Brother Brasil 12 23:55-UFC — Em busca de campeões — Reality 01:25-Sessão de Gala — Filme:“Conte comigo” 03:17-Flash Big Brother Brasil 12 03:23-Corujão I

05:55-Ultrafarma 07:55-Igreja Mundial 09:55-Médico de Alma e Corpos 10:50-Campeonato Inglês — A definir 13:00-Copa Montana 14:00-Pé na Estrada 14:30-Super Papo 15:00-Polishop 15:45-Olhar Digital 16:15-Transição 16:45-Super Papo 17:20-A Hora e A Vez da Pequena Empresa 17:30-Super Papo 17:45-Pague Menos 18:15-Ritmo Brasil 18:45-Belas na Rede 20:00-O Último Passageiro 21:50-Sessão Especial 23:30-Dr.Hollywood 00:30-É Notícia 01:30-Bola na Rede 02:00-Super Papo 03:00-Igreja da Graça — Nosso Lar 04:40-Igreja da Graça — Nosso Lar

Bad/Natal - 8

Cine Band: “Platoon” TV Universitária/Cultura - 5 06:00-Via Legal 06:30-Brasil Eleitor 07:00-Palavras de Vida 08:00-Santa Missa 09:00-Viola Minha Viola 10:15-Curta Criança 10:30-Janela Janelinha 11:00-Escola pra Cachorro 11:15-Meu AmigãoZão 11:30-A Turma do Pererê 12:00-ABZ do Ziraldo 12:30-AnimaTV — Tromba Trem 12:45-AnimaTV — Carrapatos e Catapultas 13:00-A Turma do Pererê 13:30-Catalendas 13:45-Cocoricó 14:00-Dango Balango 14:30-TV Piá 15:00-Stadium 16:00-Amazônia com Bruce Parry 17:00-Ver TV 18:00-De Lá pra Cá 18:30-Cara e Coroa 19:00-Papo de Mãe 20:00-Conexão Roberto D’Ávila 21:00-Esportvisão 22:30-Curta TV 23:00-Cine Ibermedia:“Matar a todos” 00:45-Doc TV IV 01:45-Sportvisão 03:00-De Lá pra Cá 03:30-A Grande Música 04:30-Caminhos da Reportagem 05:30-Expedições

06:00-Igreja Mundial 07:00-Gerando Vencedores 07:30-Exerça Sua Fé 2 08:00-Igreja Batista da Barra 09:00-Multirio 10:00-Comunidade na TV 10:30-Brasil Caminhoneiro 11:00-Infomercial 12:00-Auto Mais 12:30-Band Clássicos 13:15-Band Esporte Clube 13:30-Fórmula Indy — GP de St.Petersburg 16:00-Campeonato Carioca — A informar 18:00-Terceiro Tempo 20:20-V.I.P - Segurança Especial — Série 21:10-Bones — Série 22:00-Prison Break — Série 23:30-Canal Livre 00:30-Deles & Delas 01:30-Show Mix 01:45-Cine Band:“Platoon” 04:10-Igreja Mundial

TV SBT/Ponta Negra - 13 06:00-Aventura Selvagem 07:00-Pesca Alternativa 08:00-A Grande Ideia 08:30-Vrum 09:00-Chaves — Série 11:00-Domingo Legal 15:00-Eliana 19:00-Roda a Roda Jequiti 19:55-Sorteio da Tele Sena 20:00-Troféu Imprensa 23:00-Vamos Brincar de Forca 00:00-De Frente com Gabi 01:00-O Mentalista — Série 02:00-Divisão Criminal — Série 03:00-Os Esquecidos — Série 04:00-Jornal do SBT

TV Tropial/Record - 8 06:30-Desenhos Bíblicos 08:00-Domingo de Prêmios 08:30-Record Kids 12:30-Tudo é Possível 16:30-Programa do Gugu 20:30-Domingo Espetacular 23:15-Repórter Record 00:00-Amazônia 00:30-Casais Perfeitos — Série 01:00-Programação da IURD

ZEAN BRAVO

FOTOS:DIVULGAÇÃO

Programação de tv InterTV Cabugi/Globo -11

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

• VOVÓ... ZONA Com Martin Lawrence, Nia Long, Paul Giamatti, Terrence Dashon Howard, Phil Hawn, Eric Arthur Linden. Comédia. Sabe aqueles filmes que comediantes gostam de fazer para mostrar, sei lá, que são bons interpretando papéis completamente diferentes, graças a um mega trabalho de caracterização? Pois é. Em “Vovó... Zona”, uma já clássica reprise do “Temperatura máxima”, Martin Lawrence vive um agente secreto que se disfarça como uma vovozinha (melhor dizendo, vovozona) do barulho para capturar um fugitivo perigoso. Creiam: o filme ainda rendeu mais outros dois longas. INTER TV/CABUGI, 13h45m. • DEUS É BRASILEIRO Com Antonio Fagundes, Wagner Moura, Paloma Duarte, Hugo Carvana, Stepan Nercessian. Comédia. Que Deus é brasileiro e não desiste nunca todo mundo desconfia. Mas e se ele realmente quisesse escolher um substituto? Em “Todo poderoso”, de 2003, Morgan Freeman é o Senhor, e Bruce (Jim Carrey) é Seu escolhido. CANAL BRASIL, 15h55m. • 10 COISAS QUE EU ODEIO EM VOCÊ Com Heath Ledger, Julia Stiles, Joseph Gordon-Levitt, Larisa Oleynik, David Krumholtz. Comédia romântica. O falecido Heath Ledger despontou para o sucesso nesta adaptação juvenil de “A megera domada” de Shakespeare. No primeiro dia de aula, Cameron (Joseph Gordon-Levitt, de “A origem”, tão novinho!) se apaixona por Bianca (Larisa Oleynik). Mas a donzela tem um pai que é uma fera e só permite que ela

saia com rapazes se sua irmã mais velha, a intragável Kat (Julia Stiles) desencalhe, digo, arrume um namorado. O bad boy Patrick (Ledger), então, é “contratado” para a missão. Se ele e Kat se apaixonam? Sim ou com certeza? MEGAPIX, 22h.

10 COISAS QUE EU ODEIO EM VOCÊ

eitados numa cama em um quarto de hotel em Tóquio, no Japão, a jovem Charlotte (Scarlett Johansson) e o ator de meia-idade Bob Harris discorrem sobre a vida. “Fica mais fácil?”, ela pergunta, aflita. “Quanto mais você sabe quem você é, e o que você quer, menos você permite que certas coisas te chateiem”, ele responde. Considerado por muitos como a obra-prima de Sofia Coppola, ao lado de “As virgens suicidas”, “Lost in translation” (no original) prima pela melancolia que, verdade seja dita, não agrada a todos. No entanto, é difícil não se reconhecer nos pequenos e delicados dramas que surgem da inusitada relação entre Charlotte e Bob, perdidos numa cidade desconhecida e, por que não?, em suas próprias vidas: ela, uma estudante que abandonou tudo para viver em função do marido; ele, um homem que vive uma crise no casamento e passa por diferentes questionamentos. “ENCONTROS E DESENCONTROS” (MGM, 13h10m)

D

• A REDE SOCIALCom Jesse Eisenberg, Andrew Garfield, Justin Timberlake, Max Minghella, Rashida Jones e Rooney Mara. Drama. Todos amam Mark Zuckerberg. Todos odeiam Mark Zuckerberg. Criador do Facebook, o jovem que se tornou milionário tem sua trajetória revista no longa, adaptado por Aaron Sorkin (de “O homem que mudou o jogo”) do livro “Bilionários por acaso — A criação do Facebook”. Esquisito, egoísta, interesseiro: é assim que Zucka, como “carinhosamente” alguns usuários do Facebook o chamam, é mostrado em vários momentos. HBO PLUS, 22h. • O SÉTIMO SELO Com Max von Sydow, Bengt Ekerot, Bibi Andersson, Inga Gill. Drama. Se você sempre viu aquela imagem da Morte jogando xadrez no Google Imagens mas nunca assistiu ao filme, ou sequer sabia do que se tratava, não perca a chance. TELECINE CULT, 23h50m.

ÁGUA PARA ELEFANTES

A REDE SOCIAL

• ÁGUA PARA ELEFANTES Com Robert Pattinson, Reese Witherspoon, Paul Schneider, Christoph Waltz.Drama. Para muitas adolescentes, o maior atrativo no longa que estreia na rede Telecine, é a presença de Robert Pattinson, conhecido pelo papel do vampiro Edward Cullen na saga “Crepúsculo”. No entanto, há quem não saiba que o filme é uma adaptação do livro de mesmo nome, escrito por Sara Gruen. Ao perder os pais, Jacob (Pattinson), um estudante de veterinária, acaba parando no meio de uma trupe de circo.TTELECINE PREMIUM, 22h.

9

• CONTE COMIGO Com Laura Linney, Mark Ruffalo, Matthew Broderick, Rory Culkin. Drama. Escalado para encarnar ninguém menos que Hulk no aguardado longa “Os vingadores”, Mark Ruffalo é um dos galãs subestimados de Hollywood. Aqui, ele é Terry, um órfão que, depois de adulto, reencontra a irmã, Sammy (Laura Linney, atualmente na série “The big C”, da HBO). INTER TV/CABUGI, 1h25m. • PLATOON Com Willem Dafoe, Charlie Sheen, Forest Whitaker, Johnny Depp, Francesco Quinn, John Pedersen, Tonny Todd, Tom Berenger. Drama. Vencedor do Oscar nas categorias melhor filme, melhor diretor, melhor som e melhor montagem em 1987, “Platoon” é um clássico dos filmes de guerra. Antes das confusões e bebedeiras que o afastaram da série “Two and a half men”, Charlie Sheen deu vida ao solado Chris Taylor, que se voluntaria para combater pelos EUA no Vietnã. BAND NATAL, 1h45m.


10 Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

revista da tv

Domingo | 25 de março de 2012 ALEXANDRE CAMPBELL

COLUNA DO

Clube do Assinante Promoções e descontos renovados a cada domingo

ALEXSANDRA BORGES

Promoções válidas de domingo (25/03/12) a sábado (31/03/12), limitadas às quantidades em estoque, somente para assinantes da TRIBUNA.

Thiago Lacerda e Ingrid: bate-papo sobre obras e a paixão pelo futebol

Vestale Collection A Vestale é uma loja completa. Lá, você encontra roupas e acessórios femininos e masculinos, como: vestidos, blusas, camisas, calças, bermudas, shorts, cintos, carteiras, brincos. Tudo com o bom gosto e a qualidade que você merece. Esta semana, a Vestale Collection oferecerá um desconto, exclusivo ao assinante da TN, nos vestidos, blusas e calças femininas. Av. Prudente de Morais, 2936, loja 07 – Unicenter, Lagoa Seca Tel.:3223.5002

DIVULGAÇÃO

50% à vista (dinheiro) nos vestidos, blusas e calças femininas.

Rose Estética Há mais de 10 anos, Rose realiza procedimentos estéticos corporais e faciais, como tratamento para redução de medidas, através de drenagem linfática, crioterapia, além de limpeza de pele, clareamento facial, etc. Esta semana, a Rose Estética oferecerá um desconto, exclusivo ao assinante da TN, na drenagem linfática redutora (pacote com 12 sessões). Av. Prudente de Morais, 3857, loja 22, Shopping Natal Sul, Lagoa Nova Tel.: 3234.1996

50% à vista (dinheiro) na drenagem linfática redutora (pacote com 12 sessões). ■ As promoções publicadas na Coluna do Clube do Assinante são exclusivas para assinantes da TRIBUNA DO NORTE, PESSOAS FÍSICAS. ■ Desconto não acumulativo. ■ Para ter direito à promoção,o assinante deverá apresentar a carteira do Clube e a Identidade no ato da compra. ■ Contatosparacredenciamento:Depto.deMarketing.Tel.4006-6100,R.6262. ■ e- mail.mkttn@terra.com.br; clubetribuna@digizap.com.br

O QUE ELES PENSAM? EM ‘HOMENS POSSÍVEIS’, NOVA ATRAÇÃO DO GNT,INGRID GUIMARÃES DESVENDA AS QUESTÕES DO UNIVERSO MASCULINO

á cerca de um ano, Ingrid Guimarães vem metralhando o marido, Renê Machado, e seus dois grandes amigos, o compositor Zé Ricardo e o executivo Bernardo Fonseca, com todo o tipo de questão envolvendo o universo masculino. Mais do que a recorrente curiosidade feminina sobre o que se passa na cabeça deles, ela tinha como objetivo ganhar embasamento para seu novo programa, “Homens possíveis”, que estreia no dia 6, às 22h30m, no GNT. A atração segue a linha do “Mulheres possíveis”, que ela apresentou durante três temporadas no

mesmo canal. — Percebi que a mulher moderna tem sido muito explorada na TV, mas o homem de hoje, não. E eles têm muito para dizer — conta a atriz/apresentadora, que começou a gravar o programa há 15 dias. Criada numa família com 11 mulheres, Ingrid afirma que está se surpreendendo com a sensibilidade masculina. Principalmente no que diz respeito à paternidade. — Antigamente, cuidar de filho era algo pertinente à mulher. Hoje, são os pais quem acordam de madrugada — exemplifica. Para diversificar os pontos de vista, Ingrid procurou famosos de

diversas áreas. O primeiro a ser entrevistado foi o ator Thiago Lacerda, com quem ela visitou uma loja de material de construção e discutiu sobre futebol — o assunto preferido de quase todos eles. — É impressionante. Levei o Thiago para conhecer um torcedor do Flamengo que alugou um apartamento para acomodar os 12 mil itens que tem do time. A conversa começou, e eu fiquei em segundo plano — diverte-se ela. Na atração, Ingrid conversa ainda com o novelista Walcyr Carrasco, o diretor Jorge Fernando, o ex-jogador Raí e os atores Rodrigo Santoro e Diogo Vilela, entre outros.

MALHAÇÃO

VIDAS EM JOGO

AMOR ETERNO AMOR

JEFFERSON AJUDA KIKO NA SUA COLETIVA

LUCAS MANTÉM CARLOS EM CATIVEIRO

COMPORTAMENTO DE GABI GERA PREOCUPAÇÃO

Jefferson ajuda Kiko em uma situação delicada. Após passar o dia na praia e se esquecer da coletiva de lançamento de seu programa de TV, Kiko segue a sugestão de Gabriel e pede emprestadas as roupas de Jefferson, já que ele mora perto do local do evento.

Em cena de “Vidas em jogo”, Lucas chega no cativeiro com Carlos desacordado. O exmotorista de van, cada vez mais fora de si, já manteve presos Elton e Regina, e ainda tem Cleber (Sandro Rocha) sob seu domínio. Cena prevista para ir ao ar amanhã.

Afinal, qual o problema de Gabi (Olivia Torres)? Ciúme do pai ? Raiva das irmãs? Ódio do mundo? Em cena prevista para ir ao ar amanhã, em “Amor eterno amor”, a filha do meio de Gabriel (Felipe Camargo) se esquiva mais uma vez de um momento familiar.

NATALIA CASTRO

H


revista da tv

Domingo | 25 de março de 2012

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte 11 TV GLOBO/JOÃO MIGUEL JÚNIOR

TV GLOBO/RENATO ROCHA MIRANDA

TATIANA CONTREIRAS

estidos de cupido, Beto Silva e Miá Mello foram a uma famosa casa de shows na Zona Norte do Rio de Janeiro tentar unir casais. A empreitada, no sentido matrimonial da coisa, diz Beto, não deu muito certo. Mas serviu para Miá se divertir observando momentos insólitos numa noite em que cerveja e ice eram vendidos a simbólicos R$ 0,50. — Acho engraçado que aqui no Rio o povo já está acostumado com essas coisas de gravação na sua esquina, sabe? Nesse dia, vi umas meninas com cada coxa... Uma delas já era eu inteira! — lembra Miá, entre risos. A empreitada é apenas uma das várias idas às ruas que marcam o retorno de Claudio Manoel, Hélio de La Peña, Beto Silva, Hubert, Marcelo Madureira e Reinaldo à televisão. Depois de surpreenderem com a decisão de encerrar uma trajetória de 18 anos nas telas, em novembro passado, a trupe volta ao ar no “Casseta & Planeta vai fundo”, que estreia na sexta, logo após o “Globo repórter”. Agora, o tradicional “jornalismo mentira, humorismo verdade” do grupo ganha outra pegada. Em formato de temporada, o programa aborda, em cada um de seus primeiros 12 episódios, um tema diferente — da maracutaia ao casamento. Outra mudança visível é justamente a presença de Miá Mello e Maria Melilo. A primeira, vinda do “Legendários”, da Record, divide o posto de musa do grupo com a segunda, que depois de vencer o “Big Brother Brasil 11” se dedicou à carreira de atriz. Além das novas “meninas do Casseta”, a equipe foi reforçada por outros nomes. Diante das câmeras, Gustavo Mendes, que encarnava a presidente Dilma Roussef na internet, ganha a cena. Nos bastidores, nomes como os cartunistas Arnaldo Branco e Allan Sieber estão entre os colaboradores. Para Claudio Manoel, reformular era mais do que preciso. — Tivemos muitos méritos. Mas estávamos vivendo muito de paródias: do quadro do “Fantástico”, da telenovela, do “Videoshow”, mais do que tendo um programa nosso — admite Claudio, sobre o antigo “Casseta & Planeta, urgente”. — A saída da Maria Paula e do (diretor) Zé Lavigne foi afetiva. Não tivemos problema algum, mas queríamos ex-

V

Beto e Cláudio em Brasília: por que tanta maracutaia?

Miá é orientada pelo diretor Mauro Farias: caracterização

DEPOIS DA PAUSA, PIADA NOVA COM MIÁ MELLO E MARIA MELILO, ‘CASSETA & PLANETA VAI FUNDO’ESTREIA EXPLORANDO UM TEMA POR EPISÓDIO E DE OLHO NA RUAS

perimentar novas possibilidades. Agora, podemos escrever sobre temas diferentes, com a nossa abordagem, o nosso olhar, e não referenciando a outras coisas. Quando puxamos o freio e saímos do trilho era para fazer tudo de outro jeito. E o “outro jeito”, a princípio, deixa de fora personagens fixos

que se tornaram ícones, como Seu Creysson e Carlos Maçaranduba. No entanto, figuras dos noticiários, como o presidente americano Barack Obama, podem voltar quando houver necessidade. Além disso, participações musicais estarão sempre presentes nesta nova fase do “Casseta”, em videoclipes com canções inéditas. Seu Jorge, Latino, Arlindo Cruz, Preta Gil e NXZero já gravaram. — Humor é surpresa, e não a piada velha que todo mundo já conhece — acredita Hubert, ansioso pela estreia. — O fato de ser temático dá

TV GLOBO/ALEX CARVALHO

Reinaldo, Marcelo, Miá, Cláudio, Maria, Hélio, Hubert e Beto

mais liberdade para a gente. Estamos voltando, de uma certa forma, para aquele período em que o programa era mensal e íamos muito para a rua. Espero que as pessoas achem engraçado, porque é isso que um programa de humor tem que ser. Caracterizados de cientistas, Beto e Claudio foram à Brasília para tentar descobrir porque há tanta maracutaia no Distrito Federal. Os figurinos variados, aliás, continuam em cena: Maria já se vestiu até de noiva durante as gravações, ao lado do “padre” Hubert e do noivo, também encarnado por Cláudio. — Numa hora estou grávida, noutra viro astronauta, depois estou caracterizada como uma noiva funkeira... Aqui eu faço vários tipos de mulher, da gorda à sapata, e não só a gostosa — comemora Maria, que depois de faturar R$ 1,5 milhão no “BBB” cursou a Oficina de Atores da TV Globo. Também à frente da direçãogeral do “Casseta & Planeta vai fundo”, Claudio Manoel confirma que o maior interesse do grupo, agora, não está no factual propriamente dito, e sim nas diferentes formas de abordar e olhar cada assunto. — Todo ano tem nevasca em São Joaquim, e o último dia de entrega do imposto de renda. Eu me interesso mais pela Copa do Mundo como algo geral do que no que aconteceu hoje de manhã na Copa, a menos que seja uma bomba, claro. Todo mundo tem um olhar sobre celebridades, casamento, trabalho, família, roubalheiras, mulher, saúde, beleza...


Revista da tv 12

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 25 de março de 2012

MAIS MAIS

Por um lugar nos palcos FOTOS DE DIVULGAÇÃO

Quando “Smash”foi anunciada, houve quem dissesse que a série, que estreia na quarta-feira,às 23h, no Universal Channel,era uma espécie de “Glee”para adultos.A comparação só vale pelo universo musical.De resto,a atração, criada por Theresa Rebeck,tem um clima mais competitivo e menos inocente que os corredores da escola McKinley,onde Rachel (Lea Michele) se destaca como estrela.Aqui, a disputa pelo papel principal é árdua.E vai muito além de levar slushies na cara. Estrela de “Smash”, Katherine McPhee não é de todo desconhecida.A atriz e cantora já participou de “American idol”e foi finalista da 5a- edição do reality.Na série,ela vive Karen Cartwright,uma moça do interior que disputa o papel principal em um musical da Broadway.Mas não em um musical qualquer:é um espetáculo sobre a vida de Marilyn Monroe.Sua rival,a ambiciosa Ivy Lynn (Megan Hilty),é quase uma personificação de Marilyn.No entanto, Karen traz o frescor que encanta a equipe, formada pela produtora Eileen Rand (Anjelica Houston) e pelos compositores Julia Houston (Debra Messing) e Tom Levitt (Christian Borle),além do diretor Derek (Jack Davenport). “Começamos com a ideia de musical sobre a vida de Marilyn Monroe.Quando já tínhamos algumas músicas,o coreógrafo foi chamado.Na série,vamos ver como é montar um espetáculo,pessoas fazendo

Assim como Karen e Ivy,de “Smash”, eles também tentaram seu espaço no show business:

O

SERIAIS Apesar de meio escondido (e totalmente dublado),o TBS manda bem ao apresentar “Terapia virtual”, com Lisa Kudrow.

1

Joey Tribbiani.De ator de comerciais toscos a estrela de novela,o personagem de “Friends”ralou muito.

2

Penny.Ela tenta ganhar a vida como atriz,mas o máximo que a mocinha de “The Big Bang Theory”conseguiu até agora foi participar de um comercial.

3

Jack McFarland.O auge da carreira do rapaz de “Will & Grace”foi se tornar dançarino de Jennifer Lopez e Janet Jackson.

Katherine Mcphee,ex-“American idol”,em “Smash”,estreia do Universal Channel

sexo com quem não deveriam...E muitas piadas.As pessoas do show business costumam ser engraçadas e irônicas.Pelo menos as de quem eu gosto”, conta a criadora da série,em entrevista ao Universal Channel. Apesar de ter canções originais,compostas

para a série por nomes como Marc Shaiman e Scott Wittman,de “Hairspray”, “Smash”também tem espaço para o pop: uma versão de “Rumor has it”, de Adele (quem mais?),será cantada por Katharine. Picuinhas dos bastidores? Pode esperar por elas.

Adrianna.Aspirante a atriz e cantora, a diva do colégio em “90210”se envolve em uma série de problemas.

5

Mr.Schuester. O professor de “Glee” também tentou brilhar por conta própria,disputando um papel em um musical.

LÍVIA BRANDÃO - TATIANA CONTREIRAS

‘E MUITA CONFUSÃO’ Politicamente incorreta e cheia de referências,a animação “Family guy” (por aqui,“Uma família da pesada”), assinada por Seth MacFarlane, estreia sua 11a- temporada no FX, na quinta,à meia-noite.

PEGAS NA MENTIRA Em vez de retomar os episódios de “Grey’s anatomy” da 7a- temporada,o Sony voltou para a quarta.Oi?

4

A segunda temporada de “Pretty little liars”(foto) estreia na quartafeira,às 19h,prometendo pôr fim ao mistério que assola a trama: quem é A? Nos EUA,o episódio final foi ao ar na última segunda.

E AINDA...

•FANTASMINHA CAMARADA? Charlie Harper vai voltar à cena em “Two and a half men”,mas Charlie Sheen não retorna à série.É Kathy Bates (de “Harry’s law”) quem vai interpretar o fantasma de Charlie,no episódio que vai ao ar em abril.


tn família

E-mail: tnfamilia@tribunadonorte.com.br Editor: Isaac Ribeiro

ASTROLOGIA

CINEMA

MÚSICA ERUDITA

GLAM

ARTIGO

PAULO COELHO

Amor,praticidade e responsabilidade andam sempre juntas.

“Jogos Vorazes”estreia nas salas natalenses e promete ser febre entre os jovens.

Entrevista com a regente da Orquestra Sinfônica de SP, a americana Marin Alsop.

Aposta das passarelas internacionais,materiais metalizados é tendência aqui.

Dietas alcalinizantes e alimentos antioxidantes estão entre temas de hoje

Conheça um pouco mais sobre o pensamento do escritor Joseph Campbell (1904-1987).

PÁGINA 6

PÁGINAS 6 e 7

PÁGINA 4

PÁGINA 8

PÁGINA 2

PÁGINA 2

NATAL | RIO GRANDE DO NORTE Domingo | 18 de março de 2012 FOTOS:ALEX RÉGIS

INFARTO: Como perceber? O que fazer? Pesquisa revela que nem mesmo quem já passou pelo problema sabe reconhecer os sintomas com precisão. Dor no peito é sinal mais conhecido pela população ISAAC RIBEIRO Repórter

ão é raro ouvir falar que algum parente, amigo ou artista foi vítima de um infarto. Quando o problema é distante, só resta lamentar. Mas e quando a pessoa está infartando ao nosso lado, como saber? O que fazer para ajudar antes de ambulância chegar? A maioria das pessoas desconhece os sintomas e as medidas a serem tomadas nos primeiros momentos da parada cardíaca. Até mesmo quem já passou pelo problema tem dificuldades de reconhecer os sintomas. Uma pesquisa recente, realizada em seis capitais brasileiras, por uma grande empresa biofarmacêutica, constatou que 18% dos pacientes infartados se consideram incapazes de reconhecer os sintomas da doença. Ou seja: até mesmo quem já infartou um dia não sabe identificar os sinais malignos. Para a grande maioria dos entrevistados (88%) dores no peito são o principal e mais conhecido sintoma de que alguém está infartando. A pesquisa ouviu 600 pacientes nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Goiânia, Salvador, Belém e Curitiba. E você saberia identificar se alguém está infartando? O infarto do miocárdio acontece quando parte do músculo cardíaco começa a necrosar por falta de irrigação sanguínea, causado, principalmente, pela obstrução

N

de uma artéria coronariana. O entupimento é causado pelo acúmulo de placas de gordura nas paredes do vaso. Quando um fragmento se desprende ou um coágulo é formado, há o bloqueio do fluxo de sangue e uma consequente falta de nutrientes e oxigênio para o coração. O resultado são danos e sequelas irreparáveis ou até mesmo a morte. Os principais sintomas são: dor contínua no peito, com sensação de compressão; ardor que pode ser confundido com azia; irradiação da dor para a mandíbula ou braços, sendo mais frenquente no lado esquerdo; suor, náuseas, vômito, tontura e desfalecimento, ansiedade, agitação e respiração curta. Vale ressaltar que os sintomas variam de intensidade e forma de manifestação, além de serem distintos em homens, mulheres, idosos e diabéticos. Os cuidados tomados nos primeiros momentos do ataque cardíaco podem salvar a vida da pessoa. E a massagem cardíaca é fundamental nesse momento; mas nem todos sabem exatamente como realizá-la. O coordenador do Núcleo de Educação Permanente do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Rodrigo Assis Neves Dantas, orienta ligar imediatamente para o 192 e pedir socorro. E que a massagem deve ser feita, de forma contínua, até a chegada da ambulância. É importante ter sempre um celular à mão e solicitar à equipe um desfibrilador portátil (DEA). Para popularizar a forma correta de fazer a compressão no peito, a Fundação Britânica do Coração lançou um vídeo bem humorado, protagonizado pelo ator Jason Statham, conhecido por interpretar vilões em filmes como “Porcos e Diamantes” (“Snatch”), de Guy Ritchie. Ele aparece fazendo massagem cardíaca ao som do sucesso “Staying Alive”, dos Bee Gees (veja o clipe na TN Online). O infarto é o segundo maior causador de mortes no Brasil, ficando atrás apenas do acidente vascular cerebral (AVC), o popular derrame. De acordo com dados do Ministério da Saúde, em 2008 o País registrou 75.272 óbitos pela doença, sendo que 59% das vítimas eram homens.

LEIA MAIS Sinais de infarto são diferentes no homem,na mulher e no idoso.Página 3


tn família

2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 25 de março de 2012

Paulo Coelho [ escritor ]

Joseph Campbell e a arte de viver esde que li “O Poder do Mito”, na verdade uma longa entrevista com o jornalista Bill Moyers, passei a comprar e devorar todos os livros escritos por Joseph Campbell (1904 -1987). Lembro-me de ficar muito impressionado com uma de suas respostas: - Você sempre achou que... estava sendo guiado por mãos que não conseguia ver? – pergunta Moyers. - Sempre – responde Campbell. - Se você segue o seu sonho, se coloca em um caminho que foi feito sob medida para que possa desenvolver aquilo que sempre desejou fazer. A partir daí, começa a encontrar com gente que faz parte deste sonho, e as portas se abrem. E embora fascinado pelo autor, pouco sabia de sua vida, até que a jornalista Ruth de Aquino me forneceu um interessante material a seu respeito, parte do qual reproduzo a seguir: “Quando você cursa uma faculdade, não faz aquilo que deseja, mas procura apenas saber o que é necessário para receber o diplo-

D

ma. E nem sempre esta é a melhor opção”. “No meu caso, recebi uma bolsa de estudos e fui cursar a Universidade de Paris. Ao chegar à Europa, descobri James Joyce, Picasso, Mondrian - toda aquela turma da arte moderna. Depois, fui até a Alemanha, comecei a estudar Sânscrito e me envolvi com o hinduísmo. Logo em seguida veio Jung; tudo estava se abrindo, por todos os lados”. Voltei à Universidade e disse: “Olha, não quero passar minha vida tentando aprender apenas aquilo que vocês querem me ensinar”. “Tinha feito todas as matérias necessárias para o título; só precisava redigir a maldita tese. Se não fizesse isso, não me deixariam prosseguir meus estudos e, portanto chegou a hora de dizer: vão para o inferno. “Mudei-me para o campo e passei cinco anos lendo. Nunca tirei meu título de doutorado. Aprendi a viver com o mínimo possível, isso me dava liberdade, e foi uma época maravilhosa”.

“É preciso coragem para fazer aquilo que desejamos, já que as outras pessoas têm sempre um monte de planos para nós. Tendo consciência disso, decidi seguir o meu sonho: não sei como passei esses cinco anos, mas estava convencido de que ainda sobreviveria outros cinco, se fosse necessário”. “Lembro-me de uma ocasião em que tinha uma nota de um dólar na gaveta de uma cômoda, e eu sabia que enquanto ela estivesse ali, eu ainda contaria com meus recursos. Foi ótimo. Minha única responsabilidade era com minha própria vida e com minhas escolhas”. Na verdade, houve momentos em que pensei: “Caramba, gostaria que alguém me dissesse o que preciso fazer”. Ser livre implica escolher seu caminho, e cada passo pode alterar todo nosso destino – o que às vezes nos dá muito medo. Mas hoje, olhando para trás, vejo que os meus dias foram perfeitos: aquilo de que precisava apareceu justamente quando era necessário. Na época, tudo que eu pre-

“Se você segue o seu sonho, se coloca em um caminho que foi feito sob medida para que possa desenvolver aquilo que sempre desejou fazer. A partir daí, começa a encontrar com gente que faz parte deste sonho, e as portas se abrem”, costumava dizer o escritor Joseph Campbell

cisava era ler durante cinco anos. Consegui, e isso foi fundamental para mim. “Como diz Schopenhauer, quando você vê o que ultrapassou, tem a impressão de que seguiu um enredo já escrito. Entretanto, no momento da ação, parece que está perdido em uma tempestade: uma surpresa atrás da outra, e muitas vezes sem tempo para respirar – sendo obrigado a tomar decisões o tempo todo. Só mais tarde irá compreender que cada surpresa, cada decisão fazia sentido”. Joseph Campbell é mais uma prova de que, se estivermos seguindo nossos sonhos, as coisas virão no momento exato. Mesmo assim, nem sempre temos coragem de escolher nosso destino. Nestas horas, vale a pena lembrar uma frase que li em um bloco de anotações de um hotel em Londres: “A vida é aquilo que está acontecendo enquanto você está ocupado fazendo seus planos”. (John Lennon)

Dr.Jorge Boucinhas [ médico e professor da UFRN ]

Libertas libertas@libertas.com.br

Mulher onvido a todas as pessoas a repensarmos o respeito pela Mulher na atualidade, pois ainda temos muito o que avançar. Muitas mulheres morreram no dia 08 de março de 1857 apenas porque lutavam por direitos humanos, como diminuição da jornada de trabalho e melhores condições salariais e hoje, em pleno século XXI, tantos anos depois, a cidadania feminina parece ainda está ameaçada. A promotora de justiça Luiza Eluf em seu artigo “matamse mulheres feito moscas no Brasil” (Isto é, 21/07/2010) traz um dado alarmante: “uma mulher é assassinada a cada duas horas no Brasil”. A maioria é vítima de ex-namorados, maridos, companheiros. Enquanto o machismo não acabar, as mulheres continuarão morrendo, ressalta a mesma. Apesar de todos os avanços , e ao mesmo tempo, por outro lado, deslizes e até omissões que presenciamos no enfrentamento em relação a violência contra a mulher, os estudos realizados ressaltam a importância de incentivar a denúncia da violência, assegurando-se proteção às vítimas e adoção de medidas eficazes para a punição dos agressores. Os instrumentos jurídicos já existem, bastam que sejam cumpridos. É necessário investir na justiça, mas além disso, dialogar sobre “relações de gênero”, e tratar o agressor, trabalhar com os homens violentos para compreender o porquê de suas manifestações de violência, visando a uma mudança de mentalidade, para que passem a respeitar a mulher. Silvana Oliveira - Psicóloga

C

Dietas alcalinizantes (2) á se viu, no Artigo passado, que um surpreendente número de problemas físicos e enfermidades pode ter por causa o uso de alimentos que produzem resíduos ácidos após a digestão. Surpresa foi o avultado número de E-Mails solicitando mais dados sobre esta forma simples (mas não simplista) de promover a melhoria da saúde, pelo que optou-se por reforçar os conhecimentos sobre a mesma. Repita-se que, hoje em dia, a vasta maioria da população dos países industrializados sofre de problemas relacionados à acidose, de vez que tanto o estilo de vida moderno como a dieta promovem a baixa do pH do ambiente interno do corpo, já que a atual dieta ocidental típica é largamente composta por elementos formadores de ácidos (excesso de proteínas, muitos cereais, açúcares em abundância, abuso de café, chá preto ou mate, bebidas alcoólicas). Alimentos promotores de alcalinidade, como frutas e hortaliças, são consumidos numa escala muito menor (é importante consumir pelo menos 60% de alimentos alcalinizantes para se manter a saúde). O estresse crônico e a atividade física insuficiente ou excessiva também causam acidificação. O pH (potencial de Hidrogênio) é a medida da acidez ou alcalinidade de uma solução, a relação entre íons positivamente carregados (acidificantes) e íons negativamente carregados (alcalinizantes). O potencial de qualquer solução mede sua concentração de íons Hidrogênio. Quanto maior o índice do pH, mais alcalino e mais rico em Oxigênio o fluido é. Quanto menor o pH, mais ácido e pobre em Oxigênio é o fluido. As medidas de pH variam de 0 a 14, sendo 7 o índice de neutrali-

J

IMPERMANÊNCIA Um famoso mestre espiritual aproximouse do Portal principal do palácio. Nenhum dos guardas tentou pará-lo, constrangidos, enquanto ele entrou e dirigiu-se ao Rei que estava solenemente sentado, em seu trono. “O que vós desejais?” perguntou o Monarca, imediatamente reconhecendo o visitante. “Eu gostaria de um lugar para dormir aqui nesta hospedaria,” replicou o professor. “Mas aqui não é uma hospedaria, bom homem, disse o Rei, divertido, - Este é o meu palácio. - Posso lhe perguntar a quem pertenceu este palácio antes de vós? perguntou o mestre. - Meu pai. Ele está morto. - E a quem pertenceu antes dele? - Meu avô, disse o Rei já bastante intrigado, mas ele também está morto. - Sendo este um lugar onde pessoas vivem por um curto espaço de tempo e então partem, vós me dizeis que tal lugar NÃO é uma hospedaria?”

DEBATE ONLINE Conselho Federal de Psicologia (CFP) realiza debate online em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. Será transmitido em tempo real pelo site: www.cfp.org.br, dia 28/03 às 10h. O CPF convidou mulheres de diferentes áreas de atuação e profissões distintas para debater o tema “Mulher: Democracia, Políticas Públicas e Cidadania”.

DANÇA O Departamento de Artes (DEART) abre inscrições para oficina de dança para o público em geral. A oficina começa no dia 26 de março, as inscrições ainda podem ser feitas hoje através do email: cibeleribb@gmail.com. Podem participar da oficina: profissionais e estudantes de dança e todos aqueles interessados em pesquisar e praticar processos de preparação corporal. A oficina é gratuita. www.sistemas.ufrn.br Esta coluna é de responsabilidade da Libertas Comunidade www.libertas.com.br libertas@libertas.com.br

dade. Tudo acima de 7 é alcalino, e tudo abaixo de 7 é considerado ácido. O sangue humano deveria ser levemente alcalino (7,35 - 7,45). Abaixo ou acima dessa faixa condicionam-se sintomas e doença. E se o pH do sangue desloca-se para abaixo de 6,8 ou para acima de 7,8 as células param de funcionar e o corpo morre. O corpo, portanto, esforça-se em manter equilibrado o pH. Quando esse equilíbrio é comprometido, muitos problemas podem ocorrer. Uma dieta com alto percentual de alimentos acidificantes tais como carnes, açúcar e alimentos processados exerce uma pressão desnecessária sobre os sistemas de regulação do corpo para manter a neutralidade do pH, o que pode depletar o corpo quanto às suas reservas de minerais alcalinos, quais sódio, potássio, magnésio e cálcio, fazendo a pessoa tender a apresentar doenças crônicas e degenerativas. Quem tem um problema crônico de saúde, geralmente está sofrendo de acidose. As pesquisas mostram que a menos que o pH do corpo esteja levemente alcalino, o corpo não pode auto curar-se. Assim, independente de que método seja usado para cuidar da saúde, ele não será plenamente eficaz enquanto o pH não estiver equilibrado. Sem um pH adequado até a assimilação de vitaminas e minerais fica prejudicada. Os próprios suplementos nutricionais, hoje tão empregados, têm menor efeito preventivo ou curativo. A acidose diminui a produção de energia nas células, a capacidade do organismo de reparar células doentes e de livrar-se de minerais pesados, contribui para reprodução de células tumorais e torna o corpo mais susceptível à fadiga e às doenças.

boucinhas_jc@hotmail.com

Uma dieta com alto percentual de alimentos acidificantes tais como carnes, açúcar e alimentos processados exerce uma pressão desnecessária sobre os sistemas de regulação do corpo para manter a neutralidade do pH,o que pode depletar o corpo quanto às suas reservas de minerais alcalinos, quais sódio, potássio,magnésio e cálcio,fazendo a pessoa tender a apresentar doenças crônicas e degenerativas

João Mariano Sepúlveda [Cardiogeriatra ]

É possível a própria pessoa testar seus níveis de pH para determinar se precisa de atenção imediata. Usando tiras de papel teste de pH (Litmus, por exemplo), pode-se determiná-lo de maneira rápida e eficaz até em casa. A melhor hora para testar é por volta de uma hora antes ou duas horas depois de uma refeição. Simplesmente molhe-se um pedaço do papel com a a saliva. Apesar da saliva geralmente ser mais ácida que o sangue, o pH salivar espelha-o e informa, razoavelmente, o que o corpo retém. É um indicador justo da saúde dos fluidos extracelulares e de suas reservas minerais alcalinas. O pH ótimo para a saliva é de 6,4 a 6,8. Uma leitura abaixo de 6,4 indica baixa de reservas alcalinas. Depois de comer, deve subir para 7,5 a mais. Um desvio do pH salivar ideal por um tempo longo é um convite à doença e deve-se considerar que se permanece entre 6,5 e 7,5 o dia todo o corpo está funcionando dentro de uma faixa saudável. Note-se que a tendência de um alimento para gerar acidez ou alcalinidade no corpo não tem nada a ver com o real pH da comida em si mesma. Por exemplo, limões são bastante ácidos, entretanto os produtos-finais dos mesmos após a digestão e assimilação são bastante alcalinos, portanto limões geram alcalinidade no corpo. Da mesma maneira, a carne possui um pH alcalino antes da ingestão mas deixa resíduos ácidos no corpo, e, como quase todos os produtos de origem animal, a carne é classificada como acidificante. É importante que a ingestão diária de alimentos aja de maneira a equilibrar naturalmente o pH do corpo. Repete-se: é tão simples de fazer que vale a pena tentar!

medicare@supercabo.com.br.

Alimentos antioxidantes esde dos primórdios dos tempos se prega: “você é o que você come” e eu acrescentaria, que também é o que deixa de comer, e as associações alimentares que você faz! O consumo de chás e do cafés, sejam eles gourmet, arábico, colombianos, ou chás verde, branco, mate ou chimarrão, com seus polifenóis, aromáticos ou não, geram através de seu consumo uma ampla proteção por antioxidantes celulares, que ativam o sistema circulatório, estimulam o imunológico, refletem na memória e podem reduzir a incidência de diabetes e hipertensão! Trabalhos recentes no ultimo Congresso Mundial de Diabetes em Dubai, demonstraram que o consumo regular de três a quatro xícaras de café ao dia reduzem em até 30% o desenvolvimento da doença. Reduz em até 20% a incidência de depressão em usuários regulares! O uso de chás, alem de estímulos similares ao do café, relaxa devido ao ritual e promove verdadeira higienização no tubo digestivo limpando as vilosidades, dobras de nosso sistema digestório. Uma observação aqui sobre o consumo de líquidos junto as refeições, grandes volumes devem ser evitados, porem, quando necessário, evitar os muito gelados e preferir os que estejam a temperatura do corpo, entre 35 a 40º Celsius, para saber porque, jogue um pouco de óleo na pia de sua cozinha, e sobre ele deite água gelada, e depois, água morna e veja o que ocorre com óleo!! A água gelada como que coagula o alimento, dificultando sua digestão, e absoção! Lembre-se que por menor que seja a quantidade sempre há um pouco de gordura no bolo alimentar, logo, chás como o chimarrão gaucho ou líquidos quentes, ajudam a diges-

D

tão, assim como reduzem a toxidade de seu principal prato, que é o famoso churrasco! Para a carne vermelha, uma redenção, ela por si não é carcinogênica, novos estudos mostram que depende do preparo sua toxidade celular. Torna-se carcinogênica, quando exposta ao calor excessivo, e a fumaça, como nos churrascos, defumados e embutidos, no qual sofrem transformações químicas pela fumaça, e pelo calor. Pesquisas recentes descobriram uma incidência acima da media de cânceres de pulmão em uma população especifica na China! Cerca de 17% dos cozinheiros chineses, fumantes ou não, desenvolveram este tipo de patologia, intrigados, sanitaristas compararam com os mesmos profissionais de dois países, e viram que estes números caiam para patamares da população geral. Aprofundando a pesquisa notaram que cozinheiros franceses e turcos usavam quase os mesmos utensílios e que a grande diferença era a panela Wok, muito comum na China, que por seu formato gera até 350º Celsius de calor enquanto as convencionais não ultrapassam os 110º Celsius, esta fumaça, gerada no cozimento do alimento, aspirada, é devastadora, agindo como vetor de uma verdadeira epidemia! A utilização de mascaras, tem sido recomendada como meio preventivo, restando saber, se o alimento exposto a tal graduação não seria também tóxico! Na berlinda por sua atividade carcinogênica o atum, o espadarte, e pasmem, o salmão que devido a sua cadeia alimentar consomem uma quantidade excessiva de Mercúrio, que se aloja em nossas células, promovendo lesões em seu DNA, e facilitando a oncogênese, processo precursor da formação dos mais variados cânceres.

Trabalhos recentes no último Congresso Mundial de Diabetes, em Dubai, demonstraram que o consumo regular de três a quatro xícaras de café ao dia reduzem em até 30% o desenvolvimento de doenças como a hipertensão.Reduz em até 20% a incidência de depressão em usuários regulares! O uso de chás, além de estímulos similares ao do café, relaxa devido ao ritual e promove verdadeira higienização no tubo digestivo.”

Portanto comedimento também com os queridinhos das dietas! Prefira a pescada e a sardinha. Relativo a alimentação funcional seguem os estudos sobre o consumo do chocolate amargo, cacau acima de 70%, ou a própria manteiga de cacau com desfechos bastante promissores, sobre as doenças cardiovasculares, diabetes, e emocionais devido sua ação serotoninérgicas, alem da melhoria da fração boa do colesterol, o HDL. Similares os estudos sobre o consumo de vinhos, e outras bebidas alcoólicas têm demonstrado e mantido o estímulo de seu consumo moderado! Agentes antioxidantes potentes as berries, ou frutas vermelhas, nunca estiveram tão em voga em dietas preventivas, ricas em fibras, carotenoides, vitamina C, oligoelementos, e vitaminas do complexo B as amoras, cerejas, morangos, framboesas, groselha, mirtilo, e o cramberry e a Gojyberries chinesas, entre outras, são verdadeiros restauradores mitocondriais celulares desintoxicando os motores celulares e permitido que mantenha integro sua produção energética! O cramberry já possui inclusive uma serie de estudos vinculando-o a nefroproteção e nefro-reparação! O mirtilo rico em zeoxantina é oftalmo- protetor. As anticianinas, os flavonoides, e o acido elágico são os principais princípios ativos encontrados nas berries, este ultimo, tem propriedades antibacterianas, estando relacionado com a redução da incidência do Helicobacter Pylori, bactéria gástrica, em consumidores contumazes destas frutas. Seu grande problema alem de sua raridade devido ao clima, e seu alto custo, é a contaminação com os defensivos agrícolas, por sua fragilidade a pragas.


tn família

Domingo | 25 de março de 2012

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

Sinais de infarto são diferentes no homem, na mulher e no idoso SEGUNDO O CARDIOLOGISTA MÚCIO GALVÃO,LOGO QUE O PROCESSO FOR IDENTIFICADO,DEVE-SE COLOCAR O PACIENTE EM REPOUSO,FAZER MASSAGEM CARDÍACA E LIGAR IMEDIATAMENTE PARA O SERVIÇO DE EMERGÊNCIA econhecer os sinais de um infarto não é tarefa das mais fáceis para os leigos, além de ser algo bem específico, como confirma o cardiologista Múcio Galvão, membro da Sociedade Brasileira de Cardiologia no Rio Grande do Norte. Mas se a pessoa tem 40 anos ou mais, apresenta um mal súbito caracterizado por dor forte e opressiva no peito, seguida por desmaio e falta de ar, pode chamar a ambulância, pois esses são os primeiros sinais de um infarto agudo do miocárdio. Mas é preciso estar atento, pois se os sintomas forem em idosos, mulheres ou diabéticos, a dor pode ser menos agressiva e intensa, e até mesmo simular desconforto abdominais. Segundo Múcio Galvão, no momento em que isso estiver acontecendo, o único tratamento efetivo é colocar a pessoa para repousar e procurar o serviço de urgência. “Se a pessoa já tem problemas cardíacos anteriores, deve tomar um vasodilatador sublingual ou uma aspirina, antes de chamar o médico”, orienta o cardiologista, lembrando também que, se aparecerem sinais como vista escurecendo e taquicardia, é importante que a pessoa tussa forte, pois ajuda ao coração a voltar a bater normalmente. “Isso pode salvar uma vida.”

R

QUESTÃO DE TEMPO Um socorro rápido e eficiente é fundamental para salvar alguém que está infartando. Se o doente for atendido nas primeiras três horas — até a sexta hora — e chegar num hospital terciário, as consequências podem se evitadas e o infarto abortado. É o momento de a artéria coronariana ocluída ser desobstruída com medicamentos ou com o procedimento hemodinâmico, ou seja, uma angioplastia. Após 12h de iniciada a obstrução da artéria coronariana e de manifestação dos sintomas, o músculo do coração começa a morrer, abrindo caminho para o óbito do paciente. “O ideal é não ter infarto agudo. A partir dos quarenta e cinco anos é preciso fazer os exames necessários. E mais importante ainda é levar a prevenção a sério”, comenta o cardiologista, aproveitando para criticar a postura da maioria das pessoas. “Todo mundo sabe o que deve fazer, mas banaliza sua própria a saúde. Apesar de a longevidade ter melhorado muito, não adianta viver mais e não viver bem, com qualidade de vida”, analisa Múcio Galvão, integrante da diretoria de Promoção de Saúde Cardiovascular da SBC. DOR NO PEITO: MITO? Quando se fala em infarto, pensa-se logo em uma dor forte no peito. Mas não é uma regra básica a ser observada. É um dos sinais mais claros que algo realmente grave está em andamento. Mas ela pode ser causada por outros fatores, como alerta Múcio Galvão. “O coração não dói, normalmente. A dor no peito pode ser causada por questão de postura ou problemas reumáticos ou gástricos. Isso tudo pode confundir.” A vice-coordenadora do Núcleo de Educação Permanente (NEP), do Samu Metropolitano, enfermeira Isabel Karolyne Fernandes Costa, comenta que quando a dor no peito é no homem, pode ser considerada um sinal clás-

COMO IDENTIFICAR O PROBLEMA Acúmulo de gordura

> O QUE É É a morte do músculo do coração em razão da obstrução da artéria coronária

1

Placas de gordura se depositam no interior das artérias

Artéria coronária

2

Quando uma artéria coronariana (ligado ao coração) entope,o músculo deixa de receber oxigênio e nutrientes

3

Após cerca de 20 minutos,os tecidos morrem Coágulo

4

Isso afeta o bombeamento do sangue para o resto do corpo,o que pode causar a morte

à COMO EVITAR

þ FUNCIONAMENTO NORMAL

Boa alimentação e atividade física ajudam a eliminar parte dos fatores de risco. Não fumar é recomendável.

Artéria coronária

O sangue flui e irriga os músculos do coração

à SEMELHANÇA COM OUTRAS DOENÇAS

SINTOMAS à Tontura e ansiedade à Dor no pescoço à Dor no peito e falta de ar à Dor nas costas à Enjoo e dor de estômago à Dores nos braços

Há outras doenças em que as dores no peito também são um sintoma comum. Fluxo sanguíneo

à COMO DIFERENCIAR

þ CORAÇÃO INFARTADO

Ao sentir sintomas,o correto é procurar um médico,que poderá solicitar exames caso o diagnóstico clínico não seja esclarecedor

(geralmente o esquerdo) à Suor

A obstrução de uma artéria ‘ata’uma área do coração

FATORES DE RISCO

à QUANDO PROCURAR UM MÉDICO Pessoas com fatores de risco devem visitar um médico periodicamente.Os demais devem procurar um especialista pelo menos uma vez por ano após os 50 anos de idade

A principal recomendação é procurar o hospital mais próximo,mesmo que não seja o melhor

à Dieta à Cigarro à Colesterol à Pressão arterial à Diabetes à Idade à Sedentarismo à Histórico familiar

à Placas de gordura à Coágulo sanguíneo

40 anos ou mais:é onde está o maior risco

75.272 óbitos por infarto foram registrados no país em 2008 (dado mais recente)

É a segunda maior causa de mortes no Brasil

A maioria dos infartados retoma a uma vida normal após adotar uma vida saudável

Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia e American Heart Society

Massagem cardíaca é fundamental nos primeiros socorros O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu Metropolitano) tem um setor próprio — o Núcleo de Educação Permanente — sua equipe de socorristas, inclusive a fazer massagem cardíaca, ação fundamental para salvar a vida de quem está infartando. Mas segundo o coordenador do NEP, Rodrigo Assis Neves Dantas, nem todas as pessoas sabem realizar o procedimento, incluindo aí até mesmo alguns médicos e enfermeiros. A vice-coordenadora do NEP, Isabel Karolyne Fernandes Costa, concorda que o cidadão comum tem muita dúvida sobre a forma correta de realizar a compressão cardíaca. Ela diz perceber isso quando o NEP está realizando cursos de treinamento. “É um procedimento simples, mas na hora o nervosismo e o pânico atrapalham.” Para realizar a massagem cardíaca, deve-se deitar de costas, sobre uma superfície plana, a pessoa que está infartando. O local onde deve ser exercida a pressão fica no meio do tórax, mais precisamente na parte inferior do osso esterno. As mãos devem estar espalmadas, uma sobre a outra, mantendo os dedos esticados. O tórax deve pressionado em movimentos alternados, no ritmo de uma compressão por segundo. A cada parada, deve-se realizar uma ventilação no enfermo, a famosa respiração boca-a-boca, e verificar se o pulso voltou. “A compressão cardíaca deve ser feita antes mesmo da chegada do Samu. Por isso que o NEP treina os leigos. Deve-se iniciar a massagem mesmo que a pessoa tenha dúvida. Deve ser forte e eficaz e nem precisa fazer o boca-a-boca. Mas tem de fazer a massagem até o Samu chegar”, orienta Isabel Karolyne. Ela comenta ainda que assim que começa a parada cardíaca, a pessoa perde 50% de chances de sobreviver. E a cada minuto sem o devido socorro, perde 10%. O coordenador do NEP alerta, porém, que a primeira providência a ser tomada é ligar para o 192, número nacional do Samu. Depois, deve-se colocar a vítima do infarto numa posição confortável, folgar as roupas e não impedi-la de realizar qualquer esforço físico. “Não pode realizar nenhum tipo de atividade e deve permanecer deitado. Quando o Samu chegar, ele deve ir para a ambulância deitado na maca.” O coordenador do NEP comenta que a incidência de casos de infarto é “muito prevalente” entre os chamados de urgência. E atribui isso aos hábitos da sociedade atual. “Não se tem uma alimentação saudável, come-se muito em fast food, muito estresse, tabagismo, etilismo.” FRANKIE MARCONE

sico de um infarto. Mas nas mulheres e em idosos, os sinais podem se apresentar na forma de dor abdominal, tontura e dores na mandíbula. Já o enfermeiro Rodrigo Assis Neves Dantas, coordenador do NEP, considera os sinais do infarto muito pessoais, variando de acordo com cada paciente e do grau de entupimento da artéria. Além da dor no peito, ele cita aumento da pressão arterial e formigamento dos membros. A evolução mais grave do quadro, ele confirma, é a parada cardio-respiratória. Segundo o cardiologista Múcio Galvão, o processo de infarto

pode ser fulminante ou demorado, principalmente nas mulheres. Há a possibilidade de a pessoa passar até três dias infartando, sem saber. “As mulheres, que eram mais protegidas do que os homens, hoje estão no mesmo patamar deles; principalmente se forem fumantes e tomarem anticoncepcional.” O jornalista Marcílio Amorim sofreu um infarto em 2010 e foi submetido à implantação de um stent — espécie de pequeno balão inflado no interior da artéria obstruída. Uma dor muito forte no braço esquerdo e uma sensação ruim de desconforto foram os primeiros sinais

de que algo de errado estava se passando. Na verdade, ele estava infartando. “Era como eu estivesse levantando um carro só com um braço. Fui parar na UTI”, comenta o jornalista, que confessa ter tido uma certa dificuldade para seguir as recomendações médicas para mudança de hábitos. “Já fiz dois checapes pósinfarto e não acusou nada. Não sou diabético, não sou hipertenso e nem tenho colesterol alto.”

Cardiologista Múcio Galvão,da Sociedade Brasileira de Cardiologia


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

tn família

Domingo | 25 de março de 2012

DELÍCIA

Jota Oliveira

Benigna Lira à frente do tradicional restaurante Carne de Sol do Lira que estará de volta para os paladar dos potiguares. A novidade será instalada em breve na rua Potengi 417. Take a Note!

jotaoliveira@tribunadonorte.com.br

CARPE DIEM! O SEU OLHAR

Fala agora para o tempo que você quer dar um tempo. Parar com a mania de perseguição, de incapacidade, e modificar a maneira de como você vê a vida, não importa a sua idade. A vida é bela e pede uma fita amarela.

Aliás, a vida tem mil cores possíveis. Depende apenas do seu estado, da maneira que vê essa vida. Há quem veja beleza diante do mar, e há quem tem fobia de tanta água. Há quem ande pela areia e sente “energias”, outros, apenas “alergias”. Tudo depende do seu olhar. É ele, o seu olhar, que muda caminhos, aceita provocações, se acalma ou

CANINDÉ SOARES

se agita. O mundo continua o mesmo, o tempo, anda da mesma maneira. E isso fica claro, quando você vai para o campo, deita na rede e espera o tempo passar. Fala agora para o tempo que você quer amar. Que você precisa receber o amor. Que você quer mudar e perceber a mudança nos outros. Fala agora para o tempo que o desejo não pode esperar. É tempo

de encontros e de reencontrar. A fórmula da felicidade não é o conquistar, nem pense que é o “ter”. A felicidade passa antes pelo “ser”. Seja então, mais você. Fala para o tempo agora que é hora de encantar, e dele poder roubar o melhor que a vida pode lhe dar. Ser feliz, agora e sempre, com o tempo que lhe restar...

WELLINGTON BARBOSA

DIVULGAÇÃO

TECNOLOGIA

CONSCIÊNCIA

O número de celulares no Brasil ultrapassa os 240 milhões, pensando nisso, operadoras e bancos querem transformar celular em meio de pagamento. A modalidade cresce e deverá movimentar diferentes setores. Detalhes em nosso blog.

A Hora do Planeta, uma campanha da rede WWF, será realizada esse ano no dia 31 de março das 20h30 às 21h30, numa ação que visa apagar as luzes para lembrar e conscientizar sobre o aquecimento global. Em 2011, mais de um bilhão de pessoas em todo mundo apagaram as luzes durante a o evento.

BATMÓVEL Para os que estão com viagem marcada para São Paulo, poderão conferir o Batmóvel, o famoso carro do super herói Batman. O veiculo desenhado por Gordon Murray ficará em exposição nos shoppings Vila Olímpia e Anália Franco. Confira as datas no www.jotaoliveira.blog.br

BOA MÚSICA O Shopping de Artesanato “Mãos de Arte” será palco do projeto Som do mar, a partir das 17h, com Trio Pitombeira e MusiJazz Trio. Ana Esmera em coro de parabéns para o muso Dickson Fonseca

Vivas para Veruska e Cacá Borges, trocando de idade nesta segunda

Abraços de cumprimentos para o vereador Ney Lopes Jr., em idade nova

SE LIGUE!

SOLIDARIEDADE

SUCESSO

LIVRO

Não é só a roupa que pode envelhecer o homem ou a mulher. Dizer que o Twitter é bobagem, que não sabe usar um MP3 player e que o iPad não lhe interessa pode colocá-la na categoria “vovô ou vovó”! Ta meu bem?

A Aphoto, Associação Potiguar de Fotografia, quer tornar mais feliz a páscoa de 500 crianças carentes dos Guarapes com a entrega dos chocolates às crianças dos Guarapes, no dia 31 de março, sábado pela manhã. As doações podem ser feitas Practical Curso de Fotografia na Cidade Alta. Faça sua parte!

O Boticário está comemorando 35 anos e tem muito o que festejar. Em 2011, a perfumaria cresceu 19% no Brasil, com mais de 900 fraqueados, faturou R$ 5,5 bilhões com as 3.260 lojas da marca, crescendo 19% em relação a 2010. Em três anos, a rede praticamente dobrou seu faturamento.

A Doutoranda em História Danyelle Machado lançará em Natal o livro “Prostitutas e Entendidas”, fruto de sua tese de mestrado, no dia 13 de abril, na UFRN em local a ser definido. A pesquisa retrata o dia a dia destas mulheres, cuja profissão, uma das mais antigas da humanidade.

E AÍ? Todo mundo sabe da lastimável situação que se encontra a Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte. Após severas críticas na imprensa, a Fundação José Augusto faz circular um release “explicando” as ações do órgão em relação a Orquestra. É preciso menos “blábláblá” é mais resultados a cultura do RN.

ENTREVISTA/MARIN ALSOP / REGENTE DA ORQUESTRA SINFÔNICA DE SÃO PAULO Quais foram suas impressões do concerto inaugural com a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp)? Foi uma semana de abertura maravilhosa, em todos os níveis. Os músicos tocaram do fundo do coração. Os concertos estiveram lotados, o público foi caloroso, entusiástico e acolhedor. A imprensa nos apoiou muito e a direção e a gerência [da orquestra] ficaram entusiasmadíssimas. E o mais importante: parece que os músicos e eu já temos uma conexão profunda e estamos animados para fazer música juntos. O programa inclui a peça Terra Brasilis, da carioca Clarice Assad. Quanto espaço pretende dedicar à música brasileira no repertório da Osesp durante sua gestão? A Osesp tem um comprometimento forte e de longa data com a música brasileira. Ela possui sua própria editora, dedicada a redescobrir, restaurar e promover obras brasileiras. Ela encomenda cinco peças por ano a compositores nacionais e programa o repertório sul- americano e latino-americano ao longo das temporadas. Para mim, pessoalmente, é maravilhoso descobrir todo esse repertório novíssimo, e estou ansiosa por conhecer obras de compositores anteriormente desconhecidos para mim. Pode citar outros pontos de interesse do repertório planejado? Integrais ou ciclos dedicados a determinados compositores? Começamos a programar e estamos gravando para a companhia Naxos todas as sinfonias de Prokofiev, além de outras obras incidentais, que serão incluídas em todas as temporadas. Esse é o único ciclo completo que planejamos, no momento. Queremos cobrir o repertório mais amplo possível, de [John] Adams a [Richard] Strauss, Mozart e Tchaikovsky. Como avalia o papel que a música clássica – no sentido amplo – representa no Brasil contem-

“A música clássica pode florescer lado a lado com o samba e o futebol no Brasil”

porâneo? A luta entre ela e samba, futebol, boom econômico, etc.,é muito acirrada? Que tipo de plateias espera encontrar nas salas de concerto nacionais? Os concertos estão lotados de gente entusiástica e engajada. Até onde posso julgar, as plateias são de gerações diversas, sinceramente curiosas e muito positivas. Parece que a música clássica é, não só capaz viver confortavelmente, como de florescer lado a lado com o futebol e o samba no Brasil.

ENTREVISTA: AUGUSTO VALENTE Agência Deutsche Welle

nquanto a Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte padece com o descaso oficial com a cultura, submetendo seus músicos a uma situação ultrajante, submetidos a falta de água para beber, falta de acessibilidade da sala de ensaio para músicos portadores de deficiência — a OSRN tem dois —, número reduzido de músicos, regente demissionário, entre outros problemas de gestão, como mostro a Tribuna do Norte mostrou na matéria “O declínio anunciado da orquestra” (caderno Viver, 20/03), a Orquestra Sinfônica de São Paulo se renova e se moderniza, reafirmando-se como uma das mais importantes da América Latina. Entre as novidades da Osesp, a maestrina norte-americana Marin Alsop como batuta-chefe. Após primeiro concerto com a Orquestra Sinfônica de São Paulo, a regente norte-americana fala sobre planos junto à Osesp e o papel da música erudita no Brasil. Grupo realiza turnê pela Europa no segundo semestre deste ano. A aclamada regente e violinista norte-americana Marin Alsop assumiu o posto de regente titular da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) no início de março, substituindo Yan Pascal Tortelier. O concerto de estreia abarcou obras de três séculos, já antecipando a amplitude de repertório que marcará sua gestão. Aluna de Leonard Bernstein, Alsop é paralelamente diretora musical da Baltimore Symphony Orchestra desde 2007, sendo a primeira mulher a assumir tal cargo diante de uma grande orquestra norte-americana. Ela já regeu alguns dos mais importantes conjuntos do mundo, como a Filarmônica de Nova York, a Filarmônica e a Sinfônica de Londres, a Royal Scottish National Orchestra e a Bournemouth Symphony Orchestra. A Deutsche Welle conversou com a musicista sobre seus planos junto à Osesp, que ocupa a linha de frente entre os principais conjuntos orquestrais da América do Sul.

E

OS CONCERTOS ESTÃO LOTADOS DE GENTE ENTUSIÁSTICA E ENGAJADA.ATÉ ONDE POSSO JULGAR, AS PLATEIAS SÃO DE GERAÇÕES DIVERSAS, SINCERAMENTE CURIOSAS E MUITO POSITIVAS” MARIN ALSOP Regente

ComodefiniriaaposiçãodaOsesp no ranking orquestral internacional? A Osesp tem uma reputação como principal orquestra da América do Sul. Quero muito colocála no foco de atenção da comunidade internacional. No segundo semestre de 2012, a Sinfônica de São Paulo faz a primeira turnê europeia sob a sua batuta.O que se deve esperar dessa combinação: público europeu, uma orquestra brasileira com um programa eclético, tendo a norte-americana Marin Alsop como regente? Isso soa como a essência do Brasil: um verdadeiro caldinho de culturas.


Domingo | 25 de março de 2012

tn família

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5

MIÚDOS

Jota Oliveira

A criançada vai se divertir no Teatro Alberto Maranhão com o espetáculo “Os Três Porquinhos” às 17h.

jotaoliveira@tribunadonorte.com.br JOÃO NETO

JOÃO NETO

PARABÉNS! Esta coluna abraça e canta parabéns para Aidinha Ramalho, Rejane Serejo, Marcus Procópio, Alberto Soares Coutinho, Marjorie Câmara, Cristiane Diniz Barreto de Paiva, Bernardo Rocha Gaspar, Luiz Felipe Ferreira de Souza Viveiros, vereador Ney Lopes Jr. Nesta segunda, dia 26, vivas antecipados para o oral designer Dickson Fonseca, Fernanda Medeiros, Ricardo (Cacá) Borges, Gabriel Gurgel, Angela Lyra e Tibério Rosado.

Toda bonita, Cristiane recebe mimos dos pais corujas, Horácio e Cristina Barreto de Paiva

A simpatia de Denise Gaspar, Maninha Dias e Marizinha Gurgel nos salões natalenses

JOÃO NETO

JOÃO NETO

BARCA O Guinza Via Costeira vai passar por uma repaginada radical assinada pela arquiteta Ana Clara Madruga, mas os freqüentadores do pedaço podem ficar sossegados, as obras serão feitas em duas etapas e todos os clientes continuarão sendo atendimentos sem transtornos. E em cerca de 40 dias, o espaço será inaugurado para dar mais conforto e comodidade, sem modificar o que todo mundo adora, o atendimento e o cardápio.

Gerlane Calafange, Erika Nési, Cristine Cunha Lima, Georgia Melo em ocasião fashion

Celebrando a vida e a amizade Michele Costa, Ilton Miranda/Valdíria

JOÃO NETO

JOÃO NETO

JOÃO NETO

AÇÃO A Academia Ápice em mais uma ação solidária, como faz nas datas importantes. Para a Páscoa está arrecadando entre os sócios ovos de chocolate para celebrar a páscoa das crianças do Orfanato Lírios do Vale. A entrega será no dia 03 de abril. Take a note!

DESCANSO Os próximos feriados que estão por vir, como a Semana Santa, é um convite a conhecer a charmosa Pousada Villas da Serra, na Serra de São Bento, com roteiros maravilhosos, clima excelente e outras opções como o Festival Gastronômico do lugar. Acesse o www.jotaoliveira.blog.br e conheça a pousada.

A simpatia das amigas Wanda Fernandes e Marcinha Marinho Coelho

Gente querida desta coluna: Rui Câmara e Conceição

JOÃO NETO

JOÃO NETO

FASHION

IMPUNIDADE Um estudo acaba de apontar que 76 países do mundo contam com leis que criminalizam diretamente as relações homossexuais ou apresentam proibições que visam punir e discriminar os gays. Mais detalhes no www.jotaoliveira.blog.br

CLASSIFICADOS DA TRIBUNA FONE 4006 6161

Em ocasião de luluzinhas, as Anas: Tonelli e Queiroz

Amigos de dez: Marquinhos Freire e Jener Tinoco de Andrade

Em momentos “Love You” Nelson Solano e Ceiça

A Donna Donna, mais uma vez vai parar a Afonso Pena. E quando o assunto é festa e moda, não tem pra mais ninguém, todos ficam na expectativa e é happining garantido. No próximo dia 28, três lançamentos marcarão o festão Celebrity Party Day que terá novo site, blog e novas das coleções outono inverno 2012. Passarela com desfiles das clientes, a trilha sonora será comandada pelo Dj Gabriel Sodré e Renata Mota ficará encarregada dos sabores. Ai que tudo!


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

tn família

Domingo | 25 de março de 2012

PODEROSA Os cumprimentos da coluna para a juíza Hadja Rayanne de Alencar que foi eleita presidente da Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte.Pela primeira vez,em 60 anos de sua existência,a AMARN será comandada por uma mulher.A magistrada assumirá o cargo por três anos.

Liege Barbalho liegebarbalho@tribunadonorte.com.br

NAHORA.NET

CIDADÃO O deputado estadual Walter Alves recebeu da Câmara Municipal de Angicos, o título de “Cidadão Angicano”, numa proposição da vereadora Edileuza Palhares. O título foi entregue em meio às comemorações de São José, padroeiro do município. Durante seu discurso, a vereadora ressaltou a trajetória do parlamentar que começou como empresário da fruticultura e de sua entrada na política aos 26 anos de idade, quando foi eleito pela primeira vez para o mandato de deputado estadual com mais de 55 mil votos.

André Elali faz coro de vivas para sua musa Juliana Flor, que brinda aniversário

Alexandre Marinho e sua Márcia. Ele celebrando mudança de idade

Gisélia comemorou aniversário com o maridão Marcelo Queiroz

Várias »LANÇAMENTO Com talento à

toda prova a empresária Raíssa Carvalho atravessa fronteiras levando seus conhecimentos e ressaltando o RN como um Estado promissor.Para apresentar as novidades da Caffech,a chocolatiére reuniu jornalistas e blogueiros no Bistrô Douce France. Com seu estilo discreto e inovador,ela apresentou sua nova coleção de sobremesas inspiradas na Amazônia. São quatro novos e diferentes sabores que ressaltam produtos exóticos como as frutas:Bacuri,Murici,Cupuaçu e Açaí, típicas da Região Norte do Brasil.

»» Ainda falando no

deputado Walter Alves, ele e sua Carolina Bezerra estão cuidando dos preparativos para comemorar os 2 anos do herdeiro Luiz Eduardo. A sessão de parabéns acontecerá no próximo domingo, às 17 horas, no Happy Day – espaço de eventos infantis. A festa de vivas para Luiz Eduardo terá tema e decoração voltados para a famosa dupla de palhaços Patati Patatá.

PESAR Nossos votos de pesar para Marisa, Manoela, Frederick e Mariana de Almeida, pela perda do pai, o engenheiro Frederick Engels de Almeida, que partiu para eternidade. Fred como carinhosamente era chamado pelos mais íntimos, era discreto, bondoso e muito querido por nós, seus amigos. Ele já estava afastado do nosso convívio há alguns anos devido problemas de saúde. Frederick Engels Tavares de Almeida foi velado e sepultado no Cemitério Morada da Paz em Emaús.

Neide Galiza Montenegro brindando idade nova

Juraci Lira está toda felicidade com sucesso de sua Maison

Deputado Walter Alves recebeu o título de Cidadão Angicano

Raíssa Carvalho com Alberto Cícero e Simone Silva, em noite de lançamento das novas delícias da Caffech

Tânia Salustino e Márcia Carrilho em noite de vivas para a Blonde, no Olimpo da Hermes

Luiz Antônio Felipe canta coro de parabéns para sua Regina Pinto, que muda de idade sábado

BOBFLASH

PARABÉNS

BELEZAS O Grupo Guararapes faz homenagem para lá de especial ao Rio Grande do Norte, dando evidência as belezas naturais do nosso Estado na fachada do Midway Mall. São destaques, praias, dunas, recifes, falésias e piscinas naturais que fazem do RN um dos destinos turísticos mais procurados do país. Com a intenção de valorizar e divulgar o Estado para os mais de dois milhões e meio de turistas que visitam a capital a cada ano. Com clicks do fotógrafo Fernando Chiriboga, o shopping exibe belíssimas imagens potiguares.

Os cumprimentos da coluna para os aniversariantes da semana.Alexandre Marinho,Isabel Cristina Câmara, Juliana Flor,Carlos Newton Pinto,Sinara Marcelino,Márcia Vasconcelos Uchoa, Thêmis da Costa Ferreira,Vera Lúcia Ribeiro, Regina Pinto e Neide Galiza Montenegro.

Maria Helena Pacheco com a filha Lilian Pacheco em sessão de vivas

Cinema

Numerologia de hoje:6,amor,praticidade e responsabilidade andam juntas.Lua crescente em Câncer:30/3

Touro 21/04 a 20/05

Lua,Vênus e Júpiter encontram-se hoje em seu signo,elevando seu encanto, sedução e carisma.Marte e Plutão em pontos estratégicos acentuam tudo isso.Filhos,amores,paixões se enovelam num cenário astral raro e promissor. Gêmeos 21/05 a 20/06

Aproveite o dia para dar vazão na suas talentosas qualidades artísticas! Sensível,jeitoso, inventivo,você precisa também dar um bom descanso para os seus nervos delicados.Nada de abalos hoje! Boa comida e companhia simpática é tudo.

Costas”,que deu fama mundial à cantora Whitney Houston,voltará aos cinemas americanos por um dia para celebrar o 20º aniversário de sua estreia em 1992, destacou o site The Hollywood Reporter.O filme será exibido em mais de 400 salas de cinema do país a partir desta quarta-feira. O evento intitulado“The 20th anniversary of ‘The bodyguard’”será precedido pelo lançamento de uma edição especial em Blue-ray,nesta terça-feira.

Márcia Uchoa brinda aniversário com os mimos da filhota Maria Clara

Horóscopo Vontades poderosas animam os arianos neste domingo. Mais inclinados ao luxo, ao prazer, precisam dar uma volta por ai para arejar a cabeça e não perder a linha! O ciúme é um monstro feio, ariano, não o alimente.

»SÉTIMA ARTE O filme“O guarda

Jaques Filho e Manoela clicados por Canindé Soares no dia do “Sim”

Bárbara Abramo

Áries 21/03 a 20/04

»

EXPOSIÇÃO Seduzida pela cultura dos povos africanos e asiáticos,a bela Thereza Collor,ex- secretaria de turismo de Maceió,investe na área da arte.Há mais de 20 anos,ela começou uma coleção de adornos e vestimentas garimpados em regiões desérticas do Saara,Arábia,Ásia Central,Thar e Himalaia.Tendo como título “Joias do Deserto”, a exposição está em cartaz na Galeria de Arte do Sesi-SP,que reúne cerca de duas mil peças entre brincos, colares,braceletes,vestes e adornos do século 19 ao início do 20,além de fotografias clicadas pela própria Thereza.

Câncer 21/06 a 21/07

Sua vida social ganha destaque hoje,por isso é bom você aproveitar o dia para rever amigos e fazer algo com eles,que tenha tudo a ver com um ideal,uma crença,a vontade de tornar o mundo mais bonito.Provas de amizade e afeto. Leão 22/07 a 22/08

Com um cenário astral favorável para decisões, você está com as respostas prontas e as metas claras.Teimoso que só você, não desiste nunca e dá prova de confiança pessoal.Este é um exemplo que causa impacto entre os seus queridos. Virgem 23/08 a 22/09

Você está bem neste domingo,entre amigos que acatam e reforçam suas escolhas, sua independência e sua busca por critérios rigorosos de vida.Há prestigio em jogo,e pessoas poderosas que aguardam um sinal seu neste domingo.

Libra 23/09 a 22/10

Um contato suave da Lua com Netuno bem cedinho promove sonhos bonitos e imagens delicadas.Depois,as emoções se aprofundam e o melhor será compartilhar momentos refinados,com quem também gosta das boas coisas da vida. Escorpião 23/10 21/11

Lua,Vênus e Júpiter atraem você para a cena amorosa;há mais de um interesse em jogo neste âmbito.Marte e Plutão reforçam a tendência,como um amigo que lhe apresenta alguém interessante.Domingo para saborear e amar de verdade. Sagitário 22/11 a 21/12

Anote boas ideias sobre investimentos conjuntos, converse com seu parceiro,você está tendo vislumbres de soluções ótimas para problemas financeiros.Atividades manuais e que acordem seus sentidos são verdadeiras bênçãos para sua saúde.

Capricórnio 22/12 a 20/01

O amor está batendo na sua porta,pelo menos vá ver quem é! Nada de ficar fora do alcance,inatingível e remoto.Se você quer alguém pra chamar de seu,vá a luta hoje.O céu protegerá seus passos. Filhos e amizades também em destaque. Aquário 21/01 a 19/02

Convide amigos queridos pra comemorarem com você algo bonito você pode criar um campo magnético poderoso a sua volta,rico em calor humano,doçura e receptividade para quem precisa.A informalidade reina soberana. Peixes 20/02 a 20/03

Domingo ótimo para dar um rolê por ai, quebrando os mecanismos viciados um outro bairro,uma nova programação para fazer com o parceiro e os filhos, serão meios de chegar mais perto de algo intenso e admirável.Muito amor.

★ ★ ★ PROTEGENDO O INIMIGO (14 anos,legendado) Moviecom 1.Sessões 14h35,17h,19h25 e 21h50 / Cinemark 6.Sessões 17h10 (exceto sáb e dom),19h40 (sex,seg e qua),e 22h10 Depois que o centro de operações da CIA é destruído por um grupo de vilões,um jovem agente (Ryan Reynolds) deve transportar um criminoso (Denzel Washington),que estava sendo escondido pela agência,para um lugar seguro.Direção: Daniel Espinosa ★ ★ ★ ★ ★ O ARTISTA (14 anos,legendado) Moviecom 2.Sessões 14h30 e 19h10 George Valentin (Jean Dujardin) é uma das maiores estrelas do cinema mudo.Inveja de muitos homens,ele lentamente começa a se defrontar com o ostracismo após a chegada do cinema falado,que tem um desastroso efeito na vida do astro. Enquanto sua amiga Peppy Miller ganha notoriedade com essas mudanças,Valentin é cada vez mais relegado ao esquecimento. Direção:Michel Hazanavicius ★ ★ W.E.O ROMANCE DO SÉCULO (14 anos,legendado)

★ RUIM ★ ★ REGULAR ★ ★ ★ BOM ★ ★ ★ ★ ÓTIMO ★ ★ ★ ★ ★ EXCELENTE ESTREIA

Moviecom 2.Sessões 16h40 e 21h20 Duas histórias de amor.Uma tem como centro o conturbado romance entre o Rei Edward VIII e a americana divorciada Wallis Simpson.A outra,contemporânea,reúne uma mulher casada e um guarda de segurança russo.Direção:Madonna ★ ★ ★ ★ JOHN CARTER:ENTRE DOIS MUNDOS (12 anos,dublado e legendado) Moviecom 3.Sessões (leg) 14h40,17h20 e 20h / Moviecom 6.Sessão (3D) (dub) 18h50 / Cinemark 7.Sessões (3D) (leg) 15h35 e 21h05 / Cinemark 7.Sessões (3D) (dub) 12h40,18h20 e 23h50 (sáb) Aventura de ação ambientada no misterioso e exótico planeta de Barsoom (Marte),e baseada no clássico romance de Edgar Rice Burroughs,o filme conta a história de John Carter (Taylor Kitsch),que é inexplicavelmente transportado para Marte onde se vê envolvido em um conflito de proporções épicas entre os habitantes do planeta.Em um mundo à beira do colapso,Carter descobre que a sobrevivência do planeta e de seu povo está em suas mãos.Direção:Andrew Stanton


Domingo |

25 de março de 2012

tn família

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 7

SAMBA NO LARGO – Guardem essa data : 28 de abril. Uma

Hilneth Correia

grande tarde de samba, com NEGUINHO DA BEIJA FLOR e muitos nomes da terra. E VIVA PETRÓPOLIS! Vai ser show!

hilnethcorreia@tribunadonorte.com.br

É HOJE !

PESAR NA CIDADE

Na tarde deste domingo, 25 de março, no Brasil inteiro, cerca de 33 mil estudantes e profissionais do Direito estarão debruçados na prova final, a segunda fase, para o exame da OAB. A aprovação é o “diploma” para que esses profissionais exerçam a sua profissão. Em casa, acompanhei de perto a luta, a “queima de pestanas”, a obstinação do meu filho Raphael Correia. Desde o último ano ele já vinha se preparando, mas foi a partir de janeiro que ele abdicou de diversões e focou unicamente neste exame. Assim como ele, muitos outros, que Deus os ilumine...

Nosso abraço para a família SANTOS & FAGUNDES pela perda prematura de GERALDO SANTOS FILHO, ocorrido na última quinta-feira. Geraldinho, como era carinhosamente chamado pela família e pelos amigos, era o caçula do casal GERALDO RAMOS DOS SANTOS e ZULMAR NELSON SANTOS (falecida) e irmão de Maria Lúcia Santos Simas, Cristina Santos Dias, Marcos e Duda Santos. Depois de dois anos de luta contra um linfoma, ele perdeu a batalha ...Geraldinho tinha 50 anos era casado com KARINA FAGUNDES e pai de Adriano, Débora, Felipe e Lucas.

DELICIAS DO PITANGA- Habib recebendo em homenagem a Márcia Carrilho. Ela já partiu...

COQUETEL CHIC- Fabiana Gondim com Dell Marques, recebendo Patricia Duarte e Flávia Pipolo.

DAR PARABÉNS, abraçar os amigos Alberto Coutinho, Aldinha Ramalho, Marcus Procópio, Bernardo Rocha Gaspar,Luiz Felipe Ferreira de Sousa Viveiros, Maria de Paula Melo Sadock, Ney Lopes Júnior, Cristiane Diniz Barreto de Paiva, Lorena Gaspar Pessoa, Rilder Medeiros, Dickson Fonseca, Augusto César Gomes,Antônio Roberto Rocha, Omar Medeiros Dias, Ana Regina Bezerra Motta, Gabriela Silveira,Giovani Sérgio , Carlos Newton Pinto

PEQUENAS & NOTÁVEIS ...

LUANA GAM- Na festa da Maison Juracy Lira, a designer Luana Araújo Nunes estreando brinco da nova coleção. Show!

SÁBADO NA DEVASSA – Alcina Holanda, Bebeto Torres e Camille Correia.

TOP DAS TERÇAS – As ostras do Chopp Petrópolis. Fresquinhas e saborosas...

NO vai e vem de compra de enxovais quem está em S. Paulo são as mamys EDNA GALVÃO e LOURDECA FLOR. Compritas para os filhos, de ambas, que casam no final do ano ...* DESEMBARCANDO from compritas em Miami e conferência de moda a fashion Ana Regina Emerenciano...

RECEBENDO BREVÊS

CAMINHANTES

Depois de quase dois meses de treinamento intensivo será realizado na Base Aérea do Recife, nesta segunda-feira, a solenidade de formatura dos novos profissionais liberais, integrados ao quadro militar da FAB, como aspirantes. São médicos, dentistas, psicólogos e algumas outras especialidades.

Diariamente os irmãos Rui e Nelson Faria são adeptos do banho de mar na “velha e querida” Praia do Forte...* TARDES NO MANARY - *Ponta Negra é sempre cenário de nomes badalados, empresários e anônimos, aproveitando o sol e o mar do Posto 7. Entre os esportistas estavam Gláuber Gentil na sua “peladinha” de sábado; eis que dos mares surge Arnaldinho Gaspar e o seu companheiro de mar Vovô. De Kytesurf vinha de Tabatinga.*Sabe outro atleta do Posto 7???? Bebeto Torres “ensaiou” uma raquetadas e ainda participou do futevôlei. Show! Mas, tudo isso já conta com serviço top do Manary encerrando com comidinhas divinas ...* QUEM deixou a orla de Areia Preta foi Regina Emerenciano Albuquerque e subiu a ladeira para a Mansão Georgina Lucena,enquanto espera a MANSÃO ALONSO...

ODONTÓLOGOS De Natal foram nove profissionais aprovados, que passam a integrar os quadros da Aeronáutica em Natal, assumindo nos próximos dias aqui na cidade. São novos Aspirantes (dentistas) Ana Lídia Revel Correia Santos, Tatiana Pereira, Samarone Araújo, Tabita Torres, Maria Helena Morais, Renata Câmara, Cris Amaral, Magaly Souza e Lidiane.

ATUANDO NA CULTURA – Nosso bambambam Frederico Mesquita com Paulinho Aragão e Tuinho Shuartz.

LINDA & SHOW: Gabriela Queiroz da Silveira, concluinte de Direito da FARN com “parabéns”, na próxima quarta-feira. Parabéns...

BARRACAS NA ORLA Espero, que algum dia, chegue um governante que tenha coragem de transformar a nossa orla, de moralizar as barracas e assim levar de volta os natalenses à praia...Nossa barracas são vergonhosas!

NA FIERN – Festejar a chegada do coleguinha Albimar Furtado na coordenação da Imprensa

REGISTRAR MAIS UMA PERDA NAS ARTES E lá se foi mais um amigo: ZILTAMIR SOARES DE MARIA, Manxa. Há algum tempo havia escolhido voltar as raízes, em São Vicente. Um grande artista, deixou o nome gravado na história e grandes obras...* TAMBÉM a família QUEIROZ SILVA – D. Carmita e aos filhos Fred, Vinicius e Bob pela perda do sr. Edvaldo (Bual)

SOLENIDADE Será presidida pelo Brigadeiro Pinto Machado, Comandante do 2º Comar, nesta segundafeira, às 16h, na Base Aérea do Recife. Super orgulhosa estarei presente, convidada para ser madrinha da minha sobrinha Ana Lídia, que recebe o brevê como Asp. Revel. Na realidade, estamos todos orgulhosos dela...

*CHORO NOVO NOSSO PRESIDENTE- da AL- Deputado Ricardo Motta encontra-se em missaõ especial em USA.

CASA NOVA- E olha quem foi saborear as delicias de Ivone Freire :Sandra Rosado.

CHOCO NOVO- Lindas: mãe e filha Cibele Benevides e Marina

★ RUIM ★ ★ REGULAR ★ ★ ★ BOM ★ ★ ★ ★ ÓTIMO ★ ★ ★ ★ ★ EXCELENTE lESTREIA

Cinema l JOGOS VORAZES (12 anos,dublado e legendado) Moviecom 4.Sessões (leg) 14h50,17h40 e 20h30 / Moviecom 6.Sessões (dub) 16h e 21h30 / Cinemark 1.Sessões (dub) 12h35,15h50, 19h05 e 22h05 / Cinemark 2.Sessões (leg) 11h50 (sáb e dom),14h50,18h,21h10 e 0h05 (sáb) Uma luta mortal pela sobrevivência num futuro sombrio,encenada por crianças e transmitida ao vivo para todos os habitantes de uma nação construída nas ruínas de um lugar anteriormente conhecido como Estados Unidos.Direção:Gary Ross ★★ PROJETO X – UMA FESTA FORA DE CONTROLE (18 anos,legendado) Moviecom 5.Sessões 15h40,17h35,19h30 e 21h25 / Cinemark 3.Sessões 13h,17h30,19h30, 21h30 e 23h40 (sáb) Três garotos no último ano do colégio decidem fazer uma festa de aniversário para serem reconhecidos.Porém no decorrer da festa as coisas saem de controle.Direção:Nima Nourizadeh

Nasceu Marina linda como os pais Cibele Benevides e Raphael. Parabéns aos avós queridos Vera Benevides e Roberto Guedes.

l O LORAX:EM BUSCA DA TRÚFULA PERDIDA (3D) (Livre,dublado) Moviecom 6.Sessão 14h / Cinemark 6.Sessões 17h10 (sáb e dom) e 19h40 (sáb e dom) Animação adaptada do conto clássico do Dr. Seuss,Lorax é uma criatura da floresta que compartilha o eterno poder da esperança.A aventura narra a jornada de um rapaz que procura pela única coisa que poderá fazer com que ele conquiste a afeição da garota de seus sonhos.Para tanto,ele terá que descobrir a história do Lorax,a zangada porém charmosa criatura que luta para proteger seu mundo. Direção:Chris Renaud e Kyle Balda ★★ GUERRA É GUERRA (12 anos,legendado) Moviecom 7.Sessões 15h15,17h25,19h35 e 21h45 / Cinemark 4.Sessões 12h (sáb e dom), 14h10,16h20,18h40,21h e 23h20 (sáb) Dois agentes da CIA se apaixonam pela mesma mulher (Reese Witherspoon).O que antes era uma grande amizade se transforma em um duelo incomparável pelo coração da jovem.

Direção Bruce McGill ★★★ CADA UM TEM A GÊMEA QUE MERECE (10 anos,legendado) Cinemark 3.Sessão 15h Adam Sandler vive os gêmeos Jack e Jill.O calmo Jack é surpreendido pela visita de sua irmã gêmea,Jill.Inicialmente,ela passaria apenas o Dia de Ação de Graças com a família de seu irmão mas,para a infelicidade de Jack,Jill acaba ficando muito mais tempo do que o esperado.Direção:Denis Dugan

Filme “Jogos Vorazes”é cotada para ser a nova febre entre os jovens

★★★★★ A INVENÇÃO DE HUGO CABRET (Livre,dublado) Cinemark 5.Sessões 13h20 e 19h Hugo é um garoto de 12 anos que vive em uma estação de trem em Paris no começo do século 20.Seu pai,um relojoeiro que trabalhava em um museu,morre momentos depois de mostrar a Hugo a sua última descoberta:um andróide, aguardando para escrever uma importante mensagem.O problema é que o menino não consegue ligar o robô,nem resolver o mistério. Direção:Martin Scorsese

★★★ BILLI PIG (12 anos,nacional) Cinemark 5.Sessões 16h30,21h45 e 23h55 (sáb) A aspirante a atriz Marivalda (Grazi Massafera), seu marido Wanderley (Selton Mello),um corretor de seguros falido e um falso padre (Milton Gonçalves) fazem de tudo pra se dar bem na vida.Mas eles acabam nas mãos do chefe do tráfico,a quem prometeram salvar a vida da filha atingida num tiroteio.Uma grande recompensa em dinheiro está em jogo e agora os três têm que correr atrás do milagre prometido.Direção:José Eduardo Belmonte l CAVALO DE GUERRA (12 anos,legendado) Cinemark 6.Sessões 14h e 19h40 (ter e qui) O filme segue um jovem chamado Albert e seu cavalo,Joey,e mostra sua ligação sendo ameaçada quando o animal é vendido à cavalaria e mandado para combate na Primeira Guerra Mundial.Apesar de ser jovem demais para se alistar,Albert viaja à França para salvar seu amigo.Direção:Steven Spielberg


tn família 8 | Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 25 de março de 2012

Calça M e Guia, Blusa Corporeum, Colar Rosana Bernardes, Bolsa Ângela Di Verbeno e Sapatos Studio TMLS.Tudo para Tereza Tinoco

Vestido Forum para Yolla Village com pulseiras M&Guia para Tereza Tinoco com sandálias Carmen Steffens

Calça Spezzato para Bagatelle, blusa Corporeum para Tereza Tinoco, jaqueta Yolla Village, bolsa Etoilles para Bagatelle e brinco Rosana Bernardes para Tereza Tinoco

Vestido Litt para Yolla Village com acessórios M&Guia e Corporeum para Tereza Tinoco

NEWSNEWSNEWS

EFEITOS ESPECIAIS Aposta das passarelas internacionais, os materiais metalizados ganham força no inverno tupiniquim. E mesmo com o domínio do ouro, vale

As Havaianas lançou um novo modelo para marca, trata-se das Havaianas Grace inspirada nos calçados utilizados pelos gladiadores romanos. O novo modelo já está disponível nas lojas da marca, aqui em Natal você encontra no Praia Shopping.

O inverno 2012 do design Fabrizio Giannone está toda inspirada nos animais selvagens. Os acessórios ganham destaque nos anéis em formatos de garras com tons metálicos e pedras fortes como obsidiana negra e drusa. E olha, os brincos, colares e braceletes estão incríveis para essa nova coleção. Onde encontrar? Na loja do Natal Shopping.

| georgeazevedo@tribunadonorte.com.br

apostar nos pratas e bronzes para dar luminosidade ao seu look. As melhores peças aparecem em jaquetas, saias e calças de couro, como também nos vestidos paêtezados e blusas de lurex. É isso... a ordem é brilho total!!

FICHA TÉCNICA Direção: George Azevedo Foto: Humberto Lopes Modelo: Monique Rêgo (Tráfego Models) Beleza: Junior Oliveiros Styling: Weuquens de Queiroz Assistente de produção: David Tavares Onde encontrar os looks: Tereza Tinoco e Bagatelle na Afonso Pena,Carmen Steffens Midway e Natal Shopping, Yolla e Yolla Village em Petrópolis.

Blusa, short e sansálias Litt para Yolla Village, cinto Nanakikaen para Yolla, Colete Oh Boy para Yolla Village, colar S Design

No próximo dia 29, chega a todas as lojas da C&A a quarta edição da parceria entre a marca e a übermodel Gisele Bündchen. Enquanto a nova coleção não chega você pode conferir o making of da campanha clicada por Gui Paganini em New York no nosso site www.maisglam.com.br

Tereza Tinoco traz a estilista mineira Renata Campos para o seu lançamento de inverno. O evento acontece na próxima quinta-feira, 29, na própria Loja.

E os lançamentos das coleções inverno já começam a ferver!! Quartafeira, 28, tem movimentação na Jogê e na Overend, ambas no piso 3 do Midway Mall. Para Jogê todo o charme do underwear e coquetel para convidados especialíssimos e na Overend, a moda masculina em clima de Pub londrino com pocket show de modelos.

Andreia Schultz é a estrela da Blu K para o inverno 2012. As fotos para campanha foram feitas na ultima terça-feira em Gravatá, interior pernambucano.

Já viram a campanha de moda do Midway Mall? Está no ar com peças criadas pela Base e produção de moda da nossa equipe Glam. Clarice Mousinho, Barbara Varela, Erika Fontes e Anna Clara Oliveira são as “stars” dessa temporada.


Tribuna do Norte - 25/03/2012