Page 1

» MINISTÉRIO DA SAÚDE AMPLIA ACESSO AO TRATAMENTO ONCOLÓGICO • NATAL 4

Ano 63 • Número 242 • Domingo, 05 de janeiro de 2014

FUNDADOR: ALUÍZIO ALVES - 1921 - 2006 EXEMPLAR DO ASSINANTE

VLADEMIR ALEXANDRE

EMANUEL AMARAL

A VOLTA DOS BONS AMIGOS EM CENA Após o sucesso de “Avenida Brasil”, Cauã Reymond e Murilo Benício estão novamente juntos na minissérie “Amores roubados”, estreia da Globo nesta segunda-feira (6). Essa será a terceira vez que os dois amigos contracenam juntos. « REVISTA DA TV 6 A 8 »

MAGNUS NASCIMENTO

tn família

política

entrevista

Na tentativa de ser saudável, alguns pequenos equívocos diários

Mineiro garante que o PT não terá candidato ao Governo este ano

Roberto Linhares e a lucratividade recorde da Caixa no ano de 2013

« PÁGINAS 1 E 3 »

« PÁGINAS 3 E 4 »

« ECONOMIA 5 »

Idema tem 5.000 pedidos de licenças acumulados

« MINHA CASA » Programa de habitação cresce em meio as dificuldades

« BUROCRACIA » O período médio para um empreendimento obter a licença ambiental no Rio Grande

EXEMPLAR DO ASSINANTE

do Norte, segundo cálculos do próprio Idema, é de 120 dias, mas não é difícil encontrar investidores que esperam muito mais tempo pelo documento. É o caso de uma mineradora, que há quatro anos espera a renovação da licença. O Instituto, administrado pelo Governo, admite a deficiência, e quer reduzir em até 40% a demanda reprimida, com o novo modelo de licenciamento eletrônico. « NATAL 7 E 8 »

natal Maconha legal: pontos contra e pontos a favor

UPA, depois de um ano difícil

ADRIANO ABREU

Liberada no Uruguai e vendida como produto recreativo no Colorado (EUA), a maconha volta ao centro do debate. Deve ou não ser legalizada? « NATAL 9 »

esportes

O Minha Casa, Minha Vida cresceu 35% no RN, em 2013. Foram 58.641 novas moradias, mas nem tudo é resultado positivo: a inadimplência é alta e mutuários tem problemas de convivência. « NATAL 1 E 2 »

« ECONOMIA » Reajuste em impostos leva consumidor a rever gastos O governo federal aumentou quatro impostos entre o final de dezembro e o início de janeiro, obrigando o brasileiro a rever os gastos em viagens ao exterior, compra de veículos, móveis e o peso do IR sobre os salários. « ECONOMIA 3 »

América mantém base e ABC remonta o time Enquanto o América deve mudar em apenas uma posição, o ABC mantém apenas um titular da temporada passada no início da atual. « ESPORTES 1 »

« MERCADOS » Chineses fazem mudanças na estratégia para a soja brasileira

colunistas Woden Madruga O Bolsa Família se mantém como maior cabo eleitoral do PT. « PÁGINA 2 »

Gaudêncio Torquato O ano 2014 exigirá dos candidatos um novo modelo de fazer política. « PÁGINA 7 »

O interesse chinês na cultura da soja brasileira muda de rumo e local. Concentrados no sul da Bahia, os investimentos de Pequim visam a exportação, concorrendo com as multinacionais. « PÁGINA 11 »

Eliana Lima Drogas nas escolas é um dos problemas sérios do atual governo. « NATAL 10 »

A Prefeitura do Natal abre amanhã, após mais de um ano de indefinições, a UPA da Cidade da Esperança. O secretário Cipriano Maia reconhece que “2013 foi um ano difícil para o setor”. « NATAL 3 »

76

TOTAL DE PÁGINAS DESTA EDIÇÃO: páginas

FALE CONOSCO: PABX: Redação:

Assinaturas: 4006-6100 Venda avulsa: 4006-6113 Comercial:

4006-6111 Classificados: 4006-6103 Circulação: 4006-6173 Reclamações:

4006-6161 4006-6103 4006-6111

SITE: www.tribunadonorte.com.br REDAÇÃO (pauta): pauta@tribunadonorte.com.br

NO FACEBOOK

facebook.com/tribunarn

NO TWITTER

@tribunadonorte

PREÇO DESTA EDIÇÃO:

R$ 2,50


2

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

Jornal de WM CARLOS DE SOUZA - interino [ fcarlos@terra.com.br ]

Lanterna na proa

O

s analistas políticos mais antenados apontam que nas mais variadas simulações a presidente Dilma Rousseff vence logo no primeiro turno. Em minhas andanças pelo interior do Estado, naqueles mais profundos grotões, tenho visto um fenômeno bem evidente: uma prosperidade de baixo porte na maioria da população pobre. Ou seja, a massa está ultrapassando a linha da miséria pela primeira vez na história de nosso país. O impacto do programa Bolsa Família e outros incentivos sociais nessas comunidades pobres é visível até para quem não quer ver. De repente o cara que era antes um miserável sem futuro algum, pode ter crédito na caderneta da mercearia, na loja de material de construção. Ao passar por esses lugares já começara a rarear as habitações de taipa sem reboco. Ainda existem, mas diminuíram muito nos últimos tempos. Então, evita-se a fome e melhora-se a qualidade de vida. Mas nessa fórmula, aparentemente, mágica reside um problema por baixo. Não há infraestrutura de desenvolvimento que possibilite a ascensão da grande massa para patamares mais altos. Falta escola de qualidade para manter essa ascensão tão desejada. A chegada dos IFRNs, escolas de ensino profissionalizante pode representar a luz no fim do túnel para algumas regiões do país, notadamente no Rio Grande do Norte, mas ainda não é suficiente. Os analistas apontam sérios problemas na economia, que podem atrapalhar os sonhos de glória do PT que quer permanecer no poder por 30 anos ainda, ou mais. Tem gente lá que adoraria uma ditadura nos moldes cubanos. Por enquanto não surgiu ainda um nome que ameace levar a eleição para o segundo turno. Marina Silva teria conseguido este feito, mesmo com sua plataforma ecológica radical, religiosa e conservadora em questões delicadas como o meio ambiente, aborto, o casamento gay e a descriminalização de certos tipos de drogas. Mas ela está fora do jogo. Não consegue colar votos na candidatura de Eduardo Campos e não falta muito para baterem de frente. As manifestações de rua que abalaram 2013, e certamente voltarão a abalar 2014 durante a Copa do Mundo, não mostraram até o momento a capacidade de arranhar o prestígio da presidente junto à população. Ela segue firme como um navio na tempestade com a luz apontando para um futuro incerto.

opinião

Desenvolvimento, tecnologia e ensino TOMISLAV R. FEMENICK mestre em Economia e contador

O

progresso tecnológico das nações só acontece quando há a conjunção de três eventos essenciais: necessidade social, disponibilidade de fatores de produção e um ambiente social favorável. As “necessidades sociais” são evolutivas. As pessoas desejam objetos melhores, em maior quantidade. Se antes as donas de casa desejavam uma máquina de costura, hoje elas querem comprar roupa pronta. O arado movido à tração animal cedeu lugar ao trator com ar condicionado. Para produzir veículos, já não bastam as linhas de montagem de Henry Ford; agora é a vez da mecatrônica, do just-in-time e da reengenharia. O realinhamento da linha de produção poderá resultar em um volume maior em um tempo menor. A “disponibilidade de outros fatores de produção” é igualmente uma condicionante para as que inovações tecno-

Brum

lógicas possam acontecer. A existência de mão de obra especializada, de recursos de capitais e o domínio de outras técnicas são bases que potencializam o desenvolvimento de novas tecnologias. A disponibilidade de trabalho especializado depende do nível do sistema de aprendizagem da população. A existência de capital decorre de excedentes da produção. Ressalte-se que, muito embora importante, a disponibilidade de recursos da natureza não é fator condicionante para o desenvolvimento tecnológico. O território japonês é escasso de recursos naturais e sujeito a intempéries, terremotos e maremotos, entretanto o Japão é o país onde ocorreu uma das maiores concentração de criação de Tecnologia, desde a segunda metade do século XX. O “ambiente social” é um dos elementos mais determinantes da aceitação das novas tecnologias, uma vez que os dirigentes e os grupos formadores de opinião podem favore-

cer ou retardar as inovações. No Brasil temos alguns exemplos. Na década de vinte do século XIX, o porto do Rio de Janeiro importou um guindaste que, movimentado por dois homens, faria o trabalho de vinte escravos. Essa tentativa provocou indignação e violentos protestos e o guindaste ficou parado por vários anos. Na mesma época, os proprietários de escravos que eram serradores de tábuas se recusavam a instalar serras mecânicas, porque o custo das máquinas era superior ao custo dos escravos. No governo militar (19641985) foram priorizadas as técnicas que davam crescimento ao aparelho produtivo, principalmente das empresas estatais, em detrimento das técnicas de bem estar social. No final do século passado, a abertura do mercado brasileiro às importações e a quebra da espiral inflacionária forçaram as empresas brasileiras a procurar novas maneiras de elaborar seus produtos, para enfrentar a qualidade e os pre-

Cartas

[ www.rabiscosdobrum.zip.net ]

Mercatto I Na minha opinião, o Sr. Alexandre Azevedo só tomou as dores do garçom porque se tratava inicialmente de um idoso irritado com o mau atendimento de alguns funcionários desse estabelecimento que frequento quase que diariamente. Se fosse um praticante de MMA, como Gleison Tibau, acredito que o Sr. Alexandre Azevedo teria ficado mais calmo em sua cadeira. Não estou aqui defendendo o desembargador, mas a falta de respeito e agressões foram de ambos os lados.

Estudantes Hoje é o dia do cadastramento de CPF para alunos das escolas públicas que precisam renovar a matrícula. Esse cadastramento está sendo realizado nas Diretorias Regionais de Educação. É preciso levar consigo a certidão de nascimento e o comprovante de residência. As Direds estarão funcionando nos municípios de Natal, Parnamirim, Nova Cruz, São Paulo do Potengi, Ceará-Mirim, Macau, Santa Cruz, Currais Novos, Caicó, Assu, Mossoró, Apodi, Umarizal, Pau dos Ferros e João Câmara. Na Grande Natal, estarão

funcionando nas escolas estaduais Edgar Barbosa (zona Sul), Cenep e Monsenhor Alfredo Pegado (zona Leste), Raimundo Soares e Matias Moreira (zona Oeste), Antônio Fagundes, Crisan Simineia, Peregrino Júnior e Leonor Lima (zona Norte), Almirante Tamandaré (Extremoz), Doutor Otaviano (São Gonçalo do Amarante) e Doutor Severiano (Macaíba). Esse processo se desenvolve até o dia 10 de janeiro. Atenção: o estudante veterano só precisa levar seu CPF na escola para renovar sua matrícula.

Material escolar Pais devem ficar atentos para os pedidos de compras das escolas neste período. Preste atenção: materiais como papel higiênico, produtos de limpeza e higiene, pincel para quadro negro não devem constar da lista, avisa o Procon. A escola também não pode exigir que os pais comprem o material em determinada livraria escolhida pela diretoria.

Detran Uma pane no sistema de informática do Detran, ontem e anteontem, provocou o aumento absurdo de filas no atendimento. A agência do Shopping Via Direta virou um inferno. Mesmo em dias normais, pegar uma fila para resolver alguma coisa no Detran é

o mesmo que pedir ao barqueiro que nos leve logo para o portal do inferno. Por falar nisso, sempre que você precisar dos serviços do Detran, é uma boa ideia levar a Divina Comédia, de Dante para ler na fila. Você tira grande proveito do seu sofrimento.

Reforma A governadora Rosalba Ciarlini vai mexer mais uma vez no seu secretariado. Já perdi a conta das mudanças nessa área da administração pública. A saída de Renato Fernandes, do PR e de Rogério Marinho, do PSDB, vai acelerar a troca nas peças no tabuleiro. Possivelmente na terça-feira serão apresentados os novos nomes. Moralismo Uma indignação geral fez com que milhares de pessoas elaborassem um abaixo-assinado pedindo a demissão do desembargador Dilermando Mota, que teria humilhado um garçom da Padaria Mercatto, em Natal, porque ele riu quando o juiz pediu um copo de plástico com gelo. Pessoas gravaram a cena lamentável, mas olha, eu acho isso tudo um exagero, sabe? Queria mais indignação dessa magnitude quando fosse pilhado um corrupto em plena prática do ilícito. O máximo que esse homem merece é uma punição administrativa, um puxão de orelhas, porque ele é reincidente. Já andou gritando uma atendente de loja num shopping da cidade. Mas pedir a demissão do cara por isso, já é histeria coletiva, visse?

Reforma agrária Quem passa pela BR-406, na altura de Massaranduba, a caminho de Ceará-Mirim, pode ver que um tosco acampamento de sem-terra já tem luz elétrica, casas de taipa e alvenaria e, vez ou outra, decidem ocupar a rodovia para chamar a atenção das autoridades. Isso causa um transtorno danado para quem precisa usar a rodovia para resolver negócios, ir a médicos, etc. As reivindicações do Movimento Sem Terra são legítimas e a causa é nobre, mas percebo que o movimento já desperta alguma antipatia na população ao redor. O Vale do Ceará-Mirim tem um assentamento de sem-terra, dos mais bem-sucedidos do país. Não entendo por que, no caso específico desse acampamento que fica no leito da futura duplicação da rodovia, não teve uma solução satisfatória ainda.

Empresa Jornalística Tribuna do Norte Av. Tavares de Lira, 101 - Ribeira - Natal/RN CEP: 59010-200 Fone: (PABX) 4006-6100 Fax: (0xx84) 4006-6124 Endereço eletrônico: www.tribunadonorte.com.br

Diretor Presidente: Henrique Eduardo Alves Superintendente: José Roberto Cavalcanti Diretor Adm. e Operações: Ricardo Luiz de V. Alves Diretor Financeiro: Agnelo Alves Filho Diretor de Redação: Carlos Peixoto cpeditor@tribunadonorte.com.br Gerente Comercial: Eliane Rocha Gerente de Marketing: Ricélia Santiago Gerente de Circulação: Thales Vilar

ços da concorrência. Há um aspecto progressivo na tecnologia. Este fator de produção é o resultado de conhecimentos acumulados que estão intercalados entre si e, à medida que novas necessidades exigem a atualização do estoque de técnicas, estas também evoluem interligadas, embora de maneira não igual em todas as áreas. No caso do Brasil, o crescimento técnico-econômico obtido no passado recente atingiu um nível tal que resultou na busca do crescimento técnicosocial. Aqueles que não acompanharam esse ritmo tornaram-se obsoletos porque não acompanharam os novos patamares tecnológicos e porque outras empresas se tornaram mais produtivas pela adoção de novas técnicas de produção e por oferecerem produtos com inovações. Esta vem sendo a encruzilhada da economia brasileira e nos leva sempre a um problema recorrente: a deficiência do ensino, do nível básico ao universitário.

sandroplug@hotmail.com

Amor é prosa. Sexo é poesia ANDRÉIA CLARA GALVÃO psicóloga

S

abeamúsicaqueRitaLeecanta, Amor é Prosa, Sexo é Poesia? Aquela que foi inspirada pela crônica de Arnaldo Jabor que também se chama Amor é Prosa, Sexo é Poesia? Folheando um livro de crônicas noite destas, dei com a crônica, justamente quando também tive oportunidade de participar de conversas em que as pessoas falavam desse tema. Uma das conversasfoicomamigos, adultos. Outra com adolescentes, recém-saídos da infância. Parece que o interesse é sem fim. A história dos comportamentos andou muito, a humanidade conseguiu liberdades fundamentais, sobretudo as mulheres. E a tentativa de delimitar os campos, onde o amor , onde o sexo avançou um bocado. Certamente todos nós temos alguma consciência de que os dois campos não são necessariamente equivalentes. Embora o assunto continue a provocar muitas polêmicas em rodas de conversa.... E mais ainda, em conversas mais intimas. Eis a conversa que ouvi entre adolescentes: “Ele está querendo namorar, ela é que só quer ficar...” Outro ainda, dizia: “Não meu, pra mim, por enquanto, só pegar... Ficar? Pode até ser... Mas namorar, quero não. Compromisso demais. dá pra mim, não. Ficar, pegar, namorar, transar, amar... Seriam questão de gradação? Ou seriam modos de nós humanos lidarmos com o espaço possível a dar ao outro, que uma vez escolhido, já não será qualquer em nossas vidas? Classificados Redação Fax Venda Avulsa Assinatura Natal Reclamações Natal ASSINATURA Mensal (à vista) Semestral (à vista) Anual (à vista)

4006-6161 4006-6113 4006-6124 4006-6100 4006-6111 4006-6111 R$ 43,00 R$ 258,00 R$ 516,00

Nós que somos seres sexuados, marcados pela incompletude nossa de cada dia, pelas forças e pelas fragilidades e pela radical singularidade que nos define. Alias, qualquer que seja o nível do compromisso, de certo modo não estamos sempre em torno de pegar, ficar, transar, amar? Então, parece mesmo que todo mundo sabe bem que amor e sexo são assuntos distintos, tanto que existem palavras distintas para falar dos dois. Distintos e .... misturados. Eis o eterno retorno da questão. Como é verão, tempo de sol em que a gente acaba mais exposto do ponto de vista do corpo, é justamente a pele que fica mais vulnerável, não é? Os dermatologistas avisam: proteja a pele, use protetor solar. Vou tomar nossa tema pela questão da pele, ok? Quando duas pessoas sentemse atraídas, elas dizem: é uma questão de pele... Encostou... Pronto. Não tem mais jeito! Gilberto Gil cantou: Sentir é questão de pele, amor é tudo que move... e Zelia Ducan cantou assim: “Alma, deixe eu tocar tua alma com a superfície da palma da minha mão” A clinica não para de reatualizar essa antiga questão. Esse é um ponto na vida que provoca muitas inquietações. Mais liberadas do ponto de vista do exercício da sexualidade., as pessoas entendem que podem demarcar bem as fronteiras. Inclusive, certamente muitos acrescentariam uma outra modalidade de encontro que nem Rita Lee, nem Jabor listaram: a amizade com sexo. Tudo vai muito bem quando as

PREÇO DO EXEMPLAR Rio Grande do Norte 3ª a Sábado Domingo Outro Estado 3ª a Sábado Domingo

Mercatto II

duas partes estão em comum acordo. O problemas, às vezes, começaporali,ondenaverdade,elesempre encontra espaço. A pele. Comoagentetocaaalmaquando toca a pele, Zélia, falou bem, o que era só sexo muito bem combinado,escorregaevaiparaoutraprateleira...Outrapastadoarquivodessa nossa mente sedenta de categorias, classificações, demarcações, assepsias. Eaí, fora delugar, contaminado,desorganizado,muitasvezesagentenãosabeoquefazercom isso.Como(im)previsto. Temprotetorparaprotegerapeledasquenturasdosol.Maseparaprotegerdo quequeimanasartimanhasdapaixão, nos labirintos do amor? E aí, o que se faz leitor? Na falta de respostas prontas, chamo Luís de Camões, pelos fins dos anos 500, para deixar a fala dele na nossa roda de conversa: “Amor é fogo que arde sem se ver, É ferida que dói e não se sente; É um contentamento descontente; Édor quedesatina sem doer...Éum querer estar-se preso por vontade... É ter com quem nos mata lealdade” Não existe ainda protetor para esse fogo, não é? Ainda mais que a gente nem o vê... pelo menos a principio. Feliz Ano Novo, leitor! Que não lhe falte prosa, nem poesia! E talvez dê para bendizer as poesias cheias de prosa. Ou as prosas plenas de poesia... Por que nem sempre as classificações conseguem dar conta do que acontece com a vida da gente, nem o que a gente sente, cabe dentro das pastas dos arquivos criados em velhos anos... E encontrar o que fazer com isso: Eis a arte de viver!

Que bom ver quem é a pessoa que representou tão bem a população natalense. Defender quem precisa é uma virtude dos bons e, sem dúvidas, o senhor Alexandre Azevedo representou muito bem todos os que não estavam na padaria para defender o garçom. Nunca se acovardar: esse é o lema. haroldojosua@bol.com.br

Mercatto III Espero que a Mercatto não se ausente diante desse problema. Tem sim que dar apoio ao funcionário, e a justiça tomar as devidas providências e quanto à segurança do rapaz, não tem que ter medo dessa qualidade de gente, não, só faz latir porque na hora correu para trás das mesas, não foi homem suficiente para resolver a parada na hora, isso é do perfil desse cara. jeloijr@hotmail.com

Lei Seca Acredito que falta um trabalho mais intenso para a aplicação da lei. Não basta uma norma eficiente. Tem que haver a garantia de que a norma será imposta aos motoristas antes que a lei caia em desuso e, no futuro, as pessoas parem de temer a punição. Infelizmente, para conseguir a conscientização do brasileiro com relação aos perigos do trânsito é preciso ameaçar o bolso. jose_itabaiana@hotmail.com Cartas para esta coluna deverão ter no máximo 10 linhas para cada leitor e endereçadas para a seção Coluna do Leitor - Fone: 4006-6115 Email - vneto@tribunadonorte.com.br

FILIADO AO

R$ 1,50 R$ 2,50

FILIADO AO INSTITUTO VERIFICADOR DE CIRCULAÇÃO

R$ 2,00 R$ 3,20

REPRESENTANTE NACIONAL – Pereira de Souza & Cia Ltda: Rio de Janeiro : (O21)2544-3070 – São Paulo: (011) 3259-6111

FILIADO À ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JORNAIS

REDE CABUGI DE COMUNICAÇÃO TRIBUNA DO NORTE 4006-6100 Rádio Globo/Cabugi (AM) Natal 4006-6180 104 (FM) Parnamirim 3272-3737 Rádio Difusora de Mossoró (AM) 3316-3181/2181/3317-6167 Rádio Cabugi do Seridó (AM) J. do Seridó 3472-2759 Rádio Baixa Verde (AM) J. Câmara 3262-2498 Pereira de Souza(SP) 11/3259-6111 Pereira de Souza(RJ) 21/2544-3070


política

Notas & Comentários

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

3

»ENTREVISTA » FERNANDO MINEIRO DEPUTADO ESTADUAL DO PT

[ colunanotas@tribunadonorte.com.br ]

FOTOS: VLADEMIR ALEXANDE

ALDEMAR FREIRE E MARIA DA GUIA DANTAS

Retorno O Tribunal de Justiça e o Ministério Público do Rio Grande do Norte retomam as atividades na próxima terça-feira (7). No dia seguinte, quarta-feira (8), os magistrados terão a primeira sessão do Pleno de 2014, oportunidade em que certamente discutirão a última polêmica que envolveu o Judiciário – a polêmica do desembargador Dilermando Mota com o empresário Alexandre Azevedo. Antes de apreciarem os processos da pauta de julgamento, geralmente em sessão fechada, os desembargadores debatem a pauta administrativa, na qual constam assuntos controversos e decisões internas do TJ.

Férias

Eleições

O desembargador Dilermando Mota retornou, na última sessão do Pleno de 2013, ao Tribunal de Justiça, após 30 dias de descanso. No mesmo dia, pediu para se ausentar da sessão e alegou motivos de saúde. Ele havia usufruído da metade dos 60 dias de recesso anuais, concedidos a magistrados. Mota foi substituído, no período que ficou ausente, pelo juiz Jarbas Bezerra.

Entre os dirigentes do PSB não há dúvida de que a ex-ministra Marina Silva será mesmo confirmada, ainda em janeiro, como candidata a vice de Eduardo Campos, atual governador de Pernambuco, que deverá se desincompatibilizar em abril para concorrer à Presidência da República. A notícia foi destaque nos principais jornais do país neste fim de semana.

Estados Formada a chapa para conconcorrer à Presidência, o desafio do PSB será mobilizar o partido nos Estados para assegurar os palanques à dupla Eduardo Campos-Marina Silva. Há quem considere que poderá haver dificuldades. No Rio Grande do Nor-

te, os dirigentes não teriam demonstrado, até agora, entusiasmo com o projeto presidencial do governador de Pernambuco. Mas ainda há tempo suficiente para a mobilização e para convencer os integrantes do partido a aderirem à campanha.

Otimismo

Felicidade

Pesquisa realizada pelo Instituto Gallup em 65 países mostra que a maioria dos entrevistados está otimista com relação ao novo ano. O resultado geral foi o seguinte: 48% acham que 2014 será melhor do que 2013; 28% que será igual, 20% pior, e 5% preferiram não responder. No caso do Brasil, o otimismo é maior que a média mundial, apesar das previsões contrárias feitas por consultores, economistas e cientistas políticos.

Entre os quase 2 mil brasileiros entrevistados pelo Gallup, 57% acreditam que 2014 será melhor, 24% acham que será igual, e 14% que vai piorar. Os brasileiros também estão entre os povos que se consideram felizes com a vida que levam (71%). Neste quesito, o ranking é liderado pelas Ilhas Fiji (88%). Os mais infelizes são os tunisianos (48%), palestinos (43%), libaneses (38%) e franceses (33%).

PIB e Pibinho

Guerra

Na apresentação da pesquisa, o Gallup esclarece que o otimismo não está necessariamente associado à prosperidade econômica do país. No Brasil, 49% acreditam em aumento da prosperidade em 2014, contra 21% que acreditam em piora do quadro econômico.

O Gallup perguntou aos mais de 67 mil entrevistados qual país atualmente representa maior ameaça à paz mundial. 24% apontaram os Estados Unidos, 8% o Paquistão, 6% a China. Com 5% aparecem empatados Afeganistão, Irã, Israel e Coreia do Norte.

Mulheres Na maioria dos países do Oriente Médio, é alto o ceticismo quanto à possibilidade de as mulheres fazerem um trabalho melhor que os homens no comando da política. Japão, Quênia e Tailândia estão divididos. No Brasil, onde uma mu-

lher assumiu, pela primeira vez na história, a Presidência da República, 41% acham que as mulheres fazem diferença na política, contra 45% que dizem não haver diferença. E apenas 9% dizem que é pior com elas no poder.

« ELEIÇÕES 2014 » Deputado

afirma que o partido do RN seguirá a orientação nacional Nós, no Rio Grande do Norte, vamos seguir a decisão nacional. Essa decisão, no momento, é para formação de uma aliança com o PMDB. É isso que estamos discutindo. A direção nacional tem tratado isso com o PMDB. O PT tem tratado com o PMDB do palanque nacional. Está acertado que o PMDB, aqui, lançará candidato ao Governo e, o PT, ao Senado. É isso que está conversado e comunicado, nacionalmente. Isso está sendo deliberado. Vamos seguir essa decisão, até porque a eleição é no Brasil. Então, o Rio Grande do Norte e outros estados entram no contexto nacional das alianças. E, no Rio Grande do Norte, a decisão da direção nacional é encaminhar com a candidatura ao Governo pelo PMDB, apresentando a candidatura da Fátima [Bezerra] ao Senado.

Durante as eleições internas, para presidente estadual do PT, houve troca de acusações graves com denúncias de “brejeiras”. Houve divergências insuperáveis?

Isso não chegou a 2014. Está superado dentro do PT. Tivemos divergências e diferenças públicas em relação ao Processo de Eleição Direta do partido. Mas isso está resolvido inclusive pela Direção Nacional do PT [com a homologação da escolha de Eraldo Paiva para ser o presidente estadual]. Então não tem mais problema. Mas há insatisfações internas?

Não. Isso é uma questão de legitimidade do processo eleitoral, que foi reconhecido. Não tem mais aresta em relação a isso agora que a eleição [estadual] foi reconhecida pelo Diretório Nacional.

As eleições do PT funcionam por proporcionalidade. Então para quem está fora [do partido] às vezes fica difícil entender. Se uma chapa tem 40% dos votos, garante esse percentual dos cargos. Não há hegemonismo no partido, mas sim proporcionalidade. Então, tivemos duas chapas, uma teve entre 51% e 52% dos votos e outra entre 48% e 49% da eleição estadual. Portanto, está resolvido. Cada uma fica com os membros da direção de acordo com a votação que teve.

precisam oficializar as candidaturas. As convenções partidárias para escolha dos candidatos e definição das coligações estarão autorizadas de 10 a 30 de junho.

As divergências foram anteriores às eleições internas?

reforma administrativa da atual administração municipal. A reforma define cortes em salários fora dos padrões exigidos em lei e reestruturação de alguns órgãos para reduzir gastos.

Sim. As discussões não começaram no PED. Claro. Os debates fazem parte da História do PT. Nós temos diferenças. Somos muitos unidos quando o PT decide uma coisa, mas temos posições diferenciadas internamente. No entanto, sempre que o PT decide, vamos juntos. Assim será em 2014.

Convocação Os vereadores da Câmara de Natal aguardam a convocação extraordinária que será feita, pelo prefeito Carlos Eduardo, agora em janeiro. Entre as discussões previstas, está o projeto de

“PMDB lançará candidato ao Governo e o PT, ao Senado”

E o PT do Rio Grande do Norte acata essa orientação com tranquilidade?

As diversas correntes internas foram contempladas?

Eleições A propaganda eleitoral nas ruas e na internet será liberada no 6 de julho e a campanha no rádio e na televisão começará no dia 19 de agosto. Mas antes, naturalmente, os partidos

F

undador e uma das principais lideranças do PT no Estado, o deputado Fernando Mineiro não tem mais dúvidas sobre os rumos do partido para as eleições de 2014 no Rio Grande do Norte: o caminho é seguir a orientação da direção nacional da legenda e isso significa formar uma aliança com o PMDB para apoiar o candidato a governador dos peemedebistas. Nessa coligação, caberá ao PT, segundo Fernando Mineiro, a vaga do candidato ao Senado. “Está acertado que o PMDB, aqui, lançará candidato ao Governo e o PT, ao Senado”, afirma. O nome mais provável para essa candidatura a senador, também por recomendação dos dirigentes nacionais petistas, é o da deputada federal Fátima Bezerra. Mineiro afirma que em uma eleição como a de 2014, na qual estará em disputa a reeleição da presidenta Dilma Rousseff, a estratégia nacional prevalece e caberá ao PT no Rio Grande do Norte cumprir as orientações que serão definidas nas articulações em Brasília. O que não está definido é a qual mandato o próprio Mineiro concorrerá. Ele prefere a reeleição, mas não descarta a alternativa da Câmara dos Deputados. O deputado considera que hoje o PSB da ex-governadora Wilma de Faria é um partido adversário do PT. Veja a entrevista que o deputado estadual do PT concedeu sobre esses assuntos, sobre as divergências internas da legenda e sobre a política nacional.

Substituições A governadora Rosalba Ciarlini deve anunciar, nos próximos dias, as mudanças no secretariado. Ela vai apresentar o nome do substituto de Renato Fernandes, que foi exonerado do cargo de secretário de Turismo. Podem ser substituídos também os secretários Rogério Marinho (Desenvolvimento Econômico), Leonardo Rego (Recursos Hídricos) e Aldair da Rocha (Defesa Social), que vão concorrer nas eleições deste ano.

Mas nesses processos foram usados termos muitos fortes: denúncias de irregularidades entre correntes internas...

Aconteceram tentativas de manipulação da eleição. Tanto que a direção nacional decidiu anular o processo nas cidades

O PSB não está na aliança nacional, é adversário da presidenta Dilma”

Sim, obviamente. Se fosse a eleição isolado do Estado, teríamos outro caminho. Eu acho que se estivesse em jogo apenas o Rio Grande do Norte deveríamos lançar candidatura ao Governo, construir outras alternativa, porque existe um esgotamento na política do Estado. Mas está em jogo o Brasil. O Rio Grande do Norte entra no debate nacional, na mesa de negociação nacionalmente. E o PT abriu diálogo com outros partidos?

Sempre conversamos sobre as questões do PT. O partido tem seus fóruns. Fátima [Bezerra] esteve na posse de Eraldo [Paiva, presidente estadual do PT]. Não tem nenhuma querela.

Dialogamos antes com os partidos que estavam na oposição ao Governo Rosalba. Não conversamos com o PMDB local sobre 2014. A nossa rodada de conversa com os partidos foi definida pela oposição a Rosalba. Agora é outro desenho. O PMDB está no processo de definição da candidatura ao Governo e não tem essa decisão. Anunciou que vai definir isso em março. Esse é o nosso recorte. Nacionalmente, fomos orientados a debater com os partidos que estão no campo de aliança da presidenta Dilma.

Foi retomado o diálogo com os demais partidos potenciais aliados do PT sobre a eleição de 2014?

Há possibilidade do PT do Rio Grande do Norte aceitar o PSB nessa coligação?

Em relação ao Governo e ao Senado, há uma decisão nacional.

O PSB não está na aliança nacional, é adversário da presiden-

na quais houve irregularidades. Mas o importante é que isso está resolvido e só persiste na cabeça da imprensa que insiste no assunto. O senhor e a deputada Fátima Bezerra já conversaram depois desses episódios e das trocas de acusações?

ta Dilma. Então, não há possibilidade de diálogo com o PSB?

A orientação é buscar o campo de aliança com os partidos que integram a base da presidenta Dilma. E vamos cumprir essa orientação. A definição será em comum acordo com a direção nacional. A se manter essa orientação, o PSB está fora do arco de aliança de 2014. O PSB tem candidato (a presidente) em 2014. Então, está fora. Mas há informação de que a exgovernadora Wilma de Faria estaria em diálogo para formar uma chapa de oposição, uma coligação...

Não foi discutido isso nacionalmente. Fizemos reuniões com a direção nacional do partido e não recebemos nenhuma informação da possibilidade do PSB formar aliança conosco. Não vou ficar no campo da especulação. O que se tem é a possibilidade de formar aliança com os partidos da base da presidenta Dilma. Então o PT não aceita formar aliança com um partido que esteja fora da base aliada da presidenta Dilma?

À sua pergunta simples, vou dar uma resposta simples: para consolidar aliança tem que ter uma decisão nacional. O PT, nas eleições recentes, tem conquistado uma cadeira na Câmara dos Deputados e na Assembleia Legislativa. Uma candidatura de Fátima Bezerra ao Senado não coloca em risco essas vagas?

Em uma eleição não se tem garantia de nada. É sempre um risco. Há sempre uma disputa de espaço. Isso vale para mim, para Fátima, para todos. Eu acho que há um espaço para inovar a representação política no parlamento — quer seja na Assembleia, na Câmara e no Senado — e também no Governo. Existe um esgotamento da representação política no Estado. E Fátima tem um trabalho no Rio Grande do Norte. As eleições são sempre disputadas, de vereador a presidente da República... Não há garantia de vitória. O partido vai avaliar o caminho a seguir. E o senhor se coloca em que posição para a disputa? Pretende disputar qual mandato?

Não está definido. O que temos dito é que a prioridade do PT é trabalhar o Senado, manter a cadeira na Câmara e ampliar a representação na Assembleia Legislativa. Estou à disposição. Se tiver um debate e o partido sentir que eu tenho condições para representar na Câmara Federal, estou à disposição. Mas meu desejo no cenário que está posto, é ser candidato à reeleição. Mas vamos ver.

+

PÁGINA 4

Continuação da entrevista com o deputado Fernando Mineiro


4

política

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

»ENTREVISTA » FERNANDO MINEIRO ‘Nunca passamos por tamanha crise’ DEPUTADO DO PT

E o projeto de candidatura a governador?

Na realidade, eu queria ser candidato a governador, mas não sendo, vamos analisar com uma rede de colaboradores qual o caminho a seguir. É público e notório que tinha colocado meu nome como candidato a governador. No entanto, essa posição não existe mais. Tinha vontade de ser candidato, como todos que acompanham a discussão no PT sabem.

« ELEIÇÕES 2014 » Deputado afirma que o RN passa por uma das mais difíceis situações

administrativas da história do Estado e precisa de um longo período de recuperação FOTOS: VLADEMIR ALEXANDRE

pátria, com blá-blá-blá, que vamos enfrentar esse problema. Se for por aí, será o caminho da derrota. É preciso fazer um debate sério com a sociedade sobre os caminhos do Estado, da economia, do desenvolvimento, da estrutura que está carcomida, caduca, que não responde às demandas da população. É preciso, então, buscar uma maneira de recuperar esse tempo. Perdemos muito. Haverá muitas dificuldades. Quem prometer facilidade, estará mentindo, fará demagogia. O Rio Grande do Norte precisará de um longo período para recuperar esses períodos de crises administrativas das quais tem sido vítima.

Está descartado esse projeto em 2014?

Totalmente descartado por essa tática nacional. Se fosse só o Rio Grande do Norte, seria mais fácil, mas não é. Eu tenho perfeita noção do que significa a questão nacional. Eu não deixo de reconhecer que existe uma circunstância na qual os mesmos atores polarizam a política local e, nessa situação, há um espaço para inovação. A sociedade tem a expectativa de buscar outro caminho. Mas, como sou disciplinado, acato a decisão nacional. Há uma insatisfação com essa decisão nacional e com a falta de apoio na campanha de 2012, quando o senhor foi candidato a prefeito?

Não tem insatisfação. Tem um entendimento. Não tive apoio de parcelas do PT de Natal em 2012. O PT nacional também teve outras prioridades. Eu compreendo. Faço política e sei quais são as regras do jogo. Integro um partido e acato as decisões. Gostaria, claro, que em alguns momentos tivesse sido diferente. Mas não é que seja uma insatisfação. A questão não é esta. Há possibilidade de discutir uma candidatura do senhor ao Senado?

Não, possibilidade zero. O cargo majoritário para o qual eu tinha me colocado é ao Governo. Se meu nome não teve chance de viabilidade por uma tática nacional, não vou me co-

O PT espera reciprocidade em 2016 com o apoio do PMDB para uma candidatura à Prefeitura?

locar ao Senado. Zero de possibilidade. E na discussão do nome do PMDB, o PT como se coloca nesse debate?

A decisão é acatar o nome definido pelo PMDB. Trata-se de uma decisão do PMDB. A direção nacional informou que o PMDB terá candidato ao governo, mas não apresentou o nome ainda. Certamente apresentará no momento oportuno. Alguns nomes foram ou estão sendo cogitados, como o do exministro Fernando Bezerra. Já foram citados, em outros momentos, o do deputado Henrique Eduardo Alves, o do ministro Garibaldi Filho. Há alguma preferência do PT?

A decisão é acatar o nome definido pelo PMDB. Trata-se de uma decisão do PMDB.”

Eu respondo por mim. O nome é indiferente. Não posso responder pelo PT, porque não hou-

ve esse debate no partido. Para mim, não há como falar em preferência. A decisão é do PMDB. O candidato é do partido. Se o candidato é do PMDB, cabe ao PMDB escolher. Não se fulaniza a política. Trato de concepção. Qualquer que seja o nome e o partido, o candidato que queira reconquistar a sociedade, tem que apresentar algo novo. Se for o mesmo discurso, será levado ao fracasso. A sociedade precisa de outro projeto e outras propostas. Quem conhece o mínimo da história do Estado, sabe que nunca passamos por uma situação de tamanha crise, que se espalhou por todos os setores como agora. Então não é tanto um problema de nomes neste momento...

O Rio Grande do Norte tem perdido oportunidades e não será com arroubos, com salvador da

Não. Cada eleição é uma situação. Não vamos tratar dessa maneira. Seria equivocado abordar 2014 do ponto de vista de 2016. A situação do Estado é de desmonte da máquina pública e da administração. A sociedade rejeita esse tipo de abordagem. Até agora o único nome de candidatura assumida ao governo é de Robinson Faria [atual vice-governador] do PSD. Isso mostra a crise. Então, há 90% da população rejeitando o Governo e apenas um candidato apresentado. Os demais partidos não colocaram seus projetos e nomes. Isso representa a crise profunda a respeito da qual sempre tenho falado. Seria muito equivocado em uma conjuntura desta falar em 2014 a luz de 2016 ou 2018. Infelizmente sabemos que essa é a marca da política local.

Mas, diante do desempenho que o senhor teve em 2012 na candidatura a prefeito, não vislumbra concorrer novamente em 2016 ao mesmo cargo?

Não, não vislumbro, porque uma das coisas que aprendi, e espero que o PT como um todo tenha aprendido, é que eleição não se repete. Temos vários exemplos disto. Cada eleição é uma história. A eleição de 2012 foi um momento. Passou. Não vai se repetir. Teve uma condição específica. O partido vai fazer o debate no momento certo. Mas essas questões não se dão em linha reta: o desempenho tal em 2012 não vai ter implicações, necessariamente, em 2016. Temos tristes experiências que demonstraram essa realidade. Espero que tenhamos aprendido. Eu aprendi. A perspectiva da eleição nacional é de uma campanha acirrada, principalmente com a presença de um ex-aliado, o governador de Pernambuco — Eduardo Campos —, na disputa?

Vai ser duríssima, muito densa ideologicamente. E o PT não poderá ficar apenas comparando com o passado. Precisará apontar o que quer para o futuro. E o partido está trabalhando para isso. Essa é a disputa na sociedade. Mas é uma boa disputa. A sociedade melhora com isso, com o explicitamento das posições, com os diversos setores assumindo os posicionamentos políticos. Às vezes temos uma situação muito misturada na política nacional. Então, será uma campanha muito dura e espero a possibilidade de ter uma clarificação de campos e definições de caminhos.

Ambientalistas vão procurar a oposição « SUCESSÃO » Aliados da ex-ministra Marina Silva, os militantes de ONGs que atuam na defesa do meio

ambiente, se preparam para disputar espaço com os ruralistas na agenda dos candidatos à Presidência DIVULGAÇÃO

Marina será candidata a vice-presidente de Eduardo Campos

A

liados incondicionais da ex-ministra Marina Silva, na campanha presidencial de 2010, os ambientalistas agora tentam criar elos com os dois principais candidatos de oposição e se preparam para disputar espaço com os ruralistas na agenda dos candidatos em 2014. A presidenta Dilma Rousseff também será procurada pelo setor, mas a candidatura à reeleição da petista será fortemente combatida. A avaliação de dirigentes de ONGs, quadros da militância ambiental e especialistas é que o atual governo esvaziou e sucateou órgãos como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e a Fundação Nacional do Índio (Funai), além de ter isolado a pasta do Meio Ambiente na Esplanada dos Ministérios. “Dilma não tem pontes com o movimento ambiental. O setor está mais próximo do Eduardo Campos, mas Aécio Neves ainda tem tempo de manobra para recuperar terreno”, afirma Mário Mantovani, diretor executivo da ONG SOS Mata Atlântica, referindo-se aos prováveis candidatos de PSB e PSDB, respectivamente. “A Dilma continua sendo uma presidenta que é antes de tudo uma ministra das Minas e Energia”, emenda Sérgio Leitão, diretor de Políticas Públicas do Greenpeace. Mantovani e o ex-secretário de Meio Ambiente de São Paulo Fábio Feldmann estão coordenando

a elaboração de uma plataforma de compromissos que querem ver assumidos pelos candidatos na campanha. A ideia é preparar um documento incisivo e repleto de demandas pontuais. Entre elas devem constar uma tributação maior para empresas que provocarem impacto ambiental; uma legislação nos moldes da Lei Rouanet, que ofereça desconto no Imposto de Renda para empresas que doarem recursos para ONGs ambientalistas; investimentos para reforçar o Ibama e a Funai; e uma indicação clara sobre qual será a posição do Brasil na COP 21, a Conferência Anual do Clima Programado para 2015 em Paris, o evento é considerado o mais importante desde a Conferência de Kioto. “Sem a presença de Marina Silva na disputa como candidata, precisamos ser mais contundentes e sistemáticos. O questionamento aos candidatos será mais focado do que foi nas últimas eleições. O documento será muito técnico”, diz Fábio Feldmann. Recentemente, ele organizou um jantar em São Paulo com Aécio e 60 dirigentes ambientalistas. Esse foi o primeiro movimento concreto do setor e uma resposta aos representantes do agronegócio, que já tinham se reunido diversas vezes com os dois prováveis adversários de Dilma. Um encontro com Campos deve ocorrer em janeiro e interlocutores foram acionados para levar um convite para a presidenta. O documento final, segundo

Os ambientalistas se dividem de várias maneiras. Uns estão mais à esquerda, outros mais à direita. Tem ambientalista em todos os partidos e espectros” FERNANDO GABEIRA jornalista e ex-deputado

Mantovani, ficará pronto em março. A partir de então, os presidenciáveis serão chamados para assiná-lo. Os ambientalistas também pretendem realizar debates sobre temas ligados ao meio ambiente ao longo da campanha eleitoral.

Interlocutores Ao mesmo tempo em que tentam se aproximar do agronegócio, setor com bandeiras diametralmente opostas às ambientalistas, Campos e Aécio escalaram interlocutores para angariar apoios entre os ecologistas. No caso do tucano, o ex-ministro do Meio Ambiente de Fernando Henrique Cardoso e seu ex-secretário da área no governo de Minas, José Carlos Carvalho, é o principal canal de diálogo. Apesar da aliança Campos-

Marina, a ex-ministra não tem ocupado esse papel - quem desempenha a função é o secretário de Meio Ambiente de Pernambuco, Sérgio Xavier. A ausência de Marina nesse processo e a falta de propostas concretas da Rede Sustentabilidade (partido que a ex-ministra está operando dentro do PSB) para o meio ambiente são alvo de críticas reservadas dos ambientalistas. A avaliação é que ela precisa tomar a iniciativa de se reaproximar. “Não houve um afastamento político com Marina, mas houve um afastamento de agendas”, reconhece Mantovani. Para Márcio Santilli, coordenador do Instituto Socioambiental, o apoio dela a Campos puxa uma parte importante do setor. “A Marina vai ter influência no programa de governo. Eles poderão aproveitar isso como uma alternativa mais renovadora, olhando para frente.” Convidado para concorrer à Presidência em 2014 pelo PV e tentar ocupar o espaço de Marina na campanha, o jornalista Fernando Gabeira não parece disposto a entrar na disputa, mas continua sendo uma voz ativa entre os ambientalistas. Ele concorda que “majoritariamente” os votos do setor vão para a oposição, mas relativiza seu poder de unidade política. “Os ambientalistas se dividem de várias maneiras. Uns estão mais à esquerda, outros mais à direita. Tem ambientalista em todos os partidos e espectros”, afirma.


especial

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

5


6

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

geral

Apreensão de armas cresce 21,7% « VIOLÊNCIA » Foram 896 armas confiscadas no ano de 2013. A capital potiguar concentra quase que 80% das apreensões e boa parte desse volume, segundo coronel Araújo, é de armas de fabricação estrangeira FOTOS: EMANUEL AMARAL

Armas viram material de processos

VINÍCIUS MENNA FELIPE GALDINO repórteres

O

número de apreensões de armas pela Polícia Militar apresentou crescimento no comparativo de 2013 com o ano passado. Dados da PM mostram que houve aumento de 21,7% no número de armas recolhidas. Enquanto em 2012 a corporação apreendeu um total de 735 armas, esse número subiu para a casa de 895 em 2013. A capital potiguar concentra quase que 80% das apreensões. De acordo com o coronel Francisco Araújo Silva, comandante da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, apesar de abranger poucos municípios, a região próxima da capital acaba registrando maior número de apreensões de armas por abrigar 45% da população do Estado, situação que coloca a região como zona de influência do turismo, do comércio e de serviços, atraindo as ocorrências. Para o coronel Araújo Silva, o número de apreensões tem crescido todos os anos no RN em decorrência dos “descaminhos das armas”. Outro fator para esse aumento, segundo ele, é a facilidade para comprar armas fora do país e depois entrar com elas no Brasil. “Nós apreendemos muitas armas que não são de fabricação nacional, de diversos calibres, da mesma forma que tem armas que pertencem a órgãos de segurança pública e das forças armadas. São casos em que as quadrilhas acabaram roubando as armas de policiais ou de integrantes das forças armadas”, analisa Araújo. Para o comandante da PM, as armas vem de outros países, de contrabando de armas e também de locais onde são roubadas, como lojas. “Elas entram no estado por parte marítima e terrestre. No tocante à Polícia Militar, nós fazemos as blitze, mas o controle da entrada de arma também depende do Exército e da Polícia Federal, nas fronteiras, e do controle do mar, que cabe à Marinha. À PM cabe o policiamento ostensivo, fazendo as apreensões que

Armamento de vários calibres e procedências diferentes: há desde importadas até armas da polícia e das Forças Armadas

chamamos ‘no varejo’, mas não fazemos a apreensão no grosso mesmo, que é quando elas entram no estado”, avalia. De acordo com o coronel Araújo, há grande incidência de apreensões de armas entre jovens de até 17 anos. “Muitas vezes, numa ocorrência onde tem quatro ou cinco pessoas e que tem adolescentes no meio, os que tem mais de 18 anos entregam as armas para os adolescentes porque sabem que a penalidade é menor. A lei é mais atenuante para o adolescente”. As apreensões também são feitas com frequência entre duplas em motocicletas. “Existe um modus operandis dos delinquentes que, em dupla, numa motocicleta, praticam homicídios ou assalto à mão armada, um pilotando e outro com a arma ou os dois armados”, explica Araújo. “Quando se aborda dois numa motocicleta, muitas vezes se consegue encontrar arma porque um ou os dois estão armados. Em abordagens de atitude suspeita, eles estão com arma e na iminência de praticar um assalto” explicou ainda.

Munição Apreensões de armas 2012

2013

PM TEM 4 MIL REVÓLVERES 895 735

21,7%

Polícia Militar

foi o quanto cresceu o número de apreensões de 2012 para 2013, no RN.

Polícia Civil 2013: Delegacia Especializada em Armas e Munições (Dame): 220

Objetos apreendidos seguem roteiro Após serem apreendidas, as armas são levadas para a delegacia competente junto com o infrator. Depois disso, a Polícia Civil dá encaminhamento ao caso e, através de um inquérito policial, a arma passa a fazer parte de um processo judicial. Por fim, o Tribunal de Justiça manda as armas novamente para a PM para ficar guardada até a conclusão do processo. “Essas armas são distribuídas

em todos os fóruns, em todas as varas criminais, mas são enviadas depois para ser guardadas nos quartéis para evitar que sejam levadas no caso de um arrombamento”, diz o coronel Araújo. Além de serem mantidas no Comando da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, as armas também ficam guardadas nos batalhões da PM de Mossoró, Caicó e Pau dos Ferros. Somente depois que o processo transi-

A Polícia Civil também apreende armas de fogo. Contudo, o controle do armamento não é tão efetivo quanto a PM. O delegado Roberto Andrade, que atua na Delegacia Especializada em Homicídios (Dehom), explica que o caminho é o mesmo verificado na PM. A arma é apreendida e vira material de processo judicial no Poder Judiciário. A Polícia Civil conta com uma Delegacia Especializada em Armas e Munições (Dame), porém, o delegado titular, Elói Carvalho, explica que sua equipe só atende casos envolvendo a Lei do Desarmamento, ou seja, porte, posse e disparo ilegal de arma de fogo. E mais, a jurisdição da delegacia fica em Natal. “No interior, a arma fica por lá mesmo. E em Natal, em caso de homicídio, latrocínio ou roubo, a arma fica sob responsabilidade da delegacia distrital”, disse o delegado. Segundo ele, em 2013 contam 220 armas ilegais registradas na delegacia, sendo uma metralhadora 9 milímetros, outra de fabricação caseira e mais um coquetel molotov da época dos protestos do passe livre.

tou em julgado, o Tribunal de Justiça encaminha as armas para serem destruídas, trabalho que é realizado pelo Exército. Os caminhos levam ao TJ. O órgão teria o controle de praticamente todas as armas apreendidas em 2013. O problema é que devido ao recesso em vigor até a próxima terça-feira, a assessoria de imprensa do órgão informou que conseguir os dados não seria possível.

As armas apreendidas ficam na PM até conclusão do Judiciário

Nesta semana o juiz de Execuções Penais de Natal e Nísia Floresta, Henrique Baltazar, publicou em seu perfil no Twitter que a Polícia Militar possui quatro mil armas inutilizadas e criticou o fato de a Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania não adquirir o armamento para equipar seus agentes penitenciários. “PM-RN disponibilizou ao sistema prisional 4 mil revólveres cal.38, ociosos nos quartéis. Mas Sejuc se omite nas providências para recebê-los”, tuitou o magistrado. Em entrevista à TRIBUNA DO NORTE, Baltazar explicou seu comentário. Segundo ele, em conversa com o comandante geral da PM, coronel Francisco Araújo, três meses atrás, ficou sabendo que a corporação possuía revólveres, visto que a arma utilizada pelos PMs é pistola. “O coronel disse que tinha os revólveres ociosos. Avisei ao secretário da Sejuc para a pasta fazer a requisição desse armamento. Ele afirmou que faria o procedimento, mas até agora nada foi feito. Muitas são seminovas, pouco usadas e serviriam para os pouco mais de 900 agentes da Sejuc”, relatou o juiz. A reportagem tentou o contato com o secretário Júlio César Queiroz, titular da Sejuc, sem sucesso. O mesmo aconteceu com a assessoria de imprensa da pasta.

Lei propõe cota em concursos Casa Branca lança regras « EUA »

« CÂMARA » Vagas para negros e pardos em concursos públicos

podem estar entre primeiros itens da pauta na Câmara, em 2014

B

rasília – O projeto de lei (PL 6738/13) que reserva 20% das vagas em concursos públicos federais para negros e pardos pode ser uma das primeiras matérias analisadas pelos deputados federais quando retomarem as atividades no dia 2 de fevereiro. O texto foi um dos últimos aprovados antes do recesso de final de ano na Comissão de Direitos Humanos (CDH), mas ainda precisa passar pela Comissão de Constituição e Justiça e pelo plenário antes de seguir para o Senado. Como o texto foi enviado

pelo governo com urgência constitucional, o prazo para análise em cada Casa é 45 dias. Assim, o projeto de lei trancou a pauta da Câmara no dia 23 de dezembro sem sequer ter passado pelo crivo do último colegiado: a CCJ. O objetivo do Executivo é garantir a reserva por dez anos. Mas a regra, sugerida pela Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), valerá apenas quando o texto for sancionado. Para isso, a proposta ainda precisa passar pela análise do Senado, que poderá alterar alguns itens.

Na Câmara, os parlamentares decidiram incluir uma emenda para que a reserva de vagas também seja aplicada na ocupação de cargos comissionados no funcionalismo público. O relator da matéria na CDH, deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), defendeu a novidade e explicou que os cargos comissionados correspondem a 70% do quadro de funcionários e, por isso, mesmo sendo ocupados por iniciativa de gestores por um período temporário, “não faz sentido deixá-los fora do alcance de uma política de ação afirmativa”.

Pela proposta aprovada, ainda ficou definido que, dentro da reserva de 20% do total de vagas, 75% devem ser ocupadas por negros que estudaram em escolas da rede pública de ensino. O projeto defendido pelo Planalto garante que, além das vagas reservadas, os negros também podem concorrer àquelas destinadas à ampla concorrência em concursos para órgãos e entidades da administração pública federal, autarquias, fundações públicas, empresas públicas e sociedades de economia mista controladas pela União.

para controle de armas Ações do presidente Obama reforçam análise de precedentes para compra de armas

O

governo do presidente dos EUA, Barack Obama, anunciou duas ações executivas sobre o controle de armas, propondo regras para reforçar o sistema de análise federal de precedentes e para esclarecer quem é proibido de possuir armas de fogo com base em questões relacionadas a saúde mental. As mudanças de regras devem ajudar a “manter as armas longe das mãos erradas”, disse a

Casa Branca em um comunicado. Uma das propostas visa a explicar a terminologia utilizada pela lei federal para proibição da aquisição de armas por algumas pessoas devido a razões de saúde mental. Alguns Estados se queixaram das ambiguidades que dificultam determinar quem está proibido de ter uma arma de fogo, segundo a Casa Branca. A segunda mudança deve remover as barreiras que têm impedido que os hospitais e outras entidades apresentem informações relevantes para o sistema de checagem de precedentes de indivíduos que estão proibidos de comprar armas por razões de saúde mental.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

geral

Gaudêncio Torquato [ gaudenciotorquato@tribunadonorte.com.br ]

Pequenas lições para 2014 O ano que se inicia será um dos mais competitivos das últimas décadas. Principalmente na esfera da política. As razões apontam para o esgotamento do nosso modelo de fazer política, a partir de velhas práticas de campanhas. O desenho é carcomido pela poeira do tempo: são raros perfis identificados com mudanças; formas de cooptação eleitoral se inspiram nos eixos históricos do fisiologismo e do corporativismo, sendo tênue o engajamento do eleitor pela via doutrinária; eleitos, via de regra, acabam distanciando-se das bases, deixando de lado compromissos assumidos; a representação parlamentar, em função do poder quase absoluto do presidencialismo, torna-se deste refém, obrigando-se a repartir com o Poder Executivo funções legislativas; em decorrência da ausência de programas doutrinários, imbricam-se interesses de lideranças e partidos, não se distinguindo diferenciais entre eles, condição essencial para qualificar o voto. A impressão final é a de que o retrato desfigurado está a merecer urgente retoque, se não em todas as nuances da moldura, pelo menos em partes que ofereçam aparência asséptica ao edifício político. Fichas sujas, por exemplo, não podem continuar no mapa eleitoral.

É oportuno lembrar que a pirâmide social não mais se assemelha a um triângulo estático.” Os ingredientes que entrarão na composição da nova tintura hão de absorver a química de setores e categorias mais participativas, exigentes e dispostas a enfrentar a resistência de defensores de obsoleta arquitetura política. É oportuno lembrar que a pirâmide social não mais se assemelha a um triângulo estático. Os lados que o integram, a partir da base, mostram-se dispostos a sair da letargia, depois de décadas convivendo com a batelada de vírus políticos. Os movimentos sociais e a ocupação das ruas, no ano que findou, sinalizam a intenção de reencontrar o tempo perdido. A coletividade parece descer do céu da abstração para ser uma força na paisagem, fazendo valer sua determinação, princípios e valores voltados para qualificar a vida política. O curto dicionário abaixo poderá servir de baliza para milhares de candidatos na tentativa de aprimorar suas relações com a comunidade nacional.

bral de um político. É a soma de sua história, de seu pensamento, percepções e feitos. Um erro, que o tempo corrigirá, é construir a imagem incongruente com a identidade. Camadas exageradas de verniz corroem perfis. Dizer a verdade dá credibilidade. Os novos tempos condenam a hipocrisia, a simulação. Corretos são conceitos como lealdade, fidelidade, coerência, sinceridade, honestidade pessoal e senso do dever.

Discurso O discurso deve abrigar propostas concretas, viáveis, simples. E, sobretudo, factíveis. A população dispõe de entidades que a representam. Resta ao político procurar tal universo. O povo quer um discurso sincero. Promessas mirabolantes, planos fantásticos, obras faraônicas, de tão banalizadas, já não despertam interesse. Até as monumentais arenas esportivas entram na lista de suspeições.

Grito das ruas Estado e Nação O Estado, infelizmente, está bastante distante da Nação com que os cidadãos sonham. A Nação é a Pátria que acolhe os filhos, que se irmana na fé e na esperança de um futuro melhor; é o habitat onde as pessoas constroem os pilares da existência, constituem o lar, prezam antepassados, cultivam tradições. O Estado é a entidade técnico-jurídica, com seu arcabouço de Poderes, pressionada por interesses díspares e dividida por conflitos. Aproximar o Estado da Nação, formando o espírito nacional, constitui a missão basilar da política. Essa meta precisa ser o centro da agenda do homem público.

Representação A representação política é missão, não profissão. É a lição de Aristóteles. Resgatar o verdadeiro papel da política – trabalhar pela polis - significa clarificar o papel do representante, as demandas das comunidades, as soluções para a melhoria dos padrões da vida social. A política não é um balcão de negócios. As angústias urbanas se expandem na esteira do crescimento populacional. As periferias não constituem massa de manobra para exploração por parte de siglas, líderes popularescos e oportunistas. Carecem de ações de efeito duradouro, não de quinquilharias e coisas improvisadas. Migalhas poderão alimentar o povo por certo tempo, nunca por todo tempo. Um representante do povo preocupa-se com metas, programas permanentes, medidas estruturantes.

Identidade A identidade é a coluna verte-

O grito das ruas se faz ouvir nos espaços dos Poderes em todas as instâncias. Expressam a vontade de uma nova ordem social e política. Urge abrir os ouvidos e a mente para interpretar o significado de cada movimento. Quem não fizer esse exercício, sairá do cenário. Uma linguagem comum se forma nos centros e fundões do país. O povo sabe distinguir oportunistas de idealistas.

Sabedoria Sabedoria não significa vivacidade; mescla aprendizagem, compromisso, equilíbrio, busca de conhecimentos, capacidade de convivência, racionalidade. Não é populismo. Espertos que procurarão vender “gato por lebre” poderão ser cozidos no caldeirão do voto.

Transparência A era do esconderijo está agônica. Esconder (mal) feitos é um perigo. A corrupção, mesmo dando sinais de sobrevida, é atacada em muitas frentes. Grandes figuras foram (e continuarão a ser) punidas. Denúncias sobre negociatas agora são objeto da lupa dos sistemas de controle. O público e o privado começam a ter limites controlados.

Simplicidade Despojamento, eis um apreciado conceito. Lembrem-se do papa Francisco. Ser simples não é arrumar crianças no colo, comer cachorro quente na esquina ou gesticular para famílias nas calçadas. Simplicidade é o ato de pensar, dizer e agir com naturalidade. Sem artimanhas e maquiagens. Lição final de José Ingenieros: “cem políticos torpes, juntos, não valem um estadista genial”.

Gaudêncio Torquato, jornalista, professor titular da USP, consultor político e de comunicação Twitter@gaudtorquato

7

Poucos estudantes foram ao Dia D do cadastramento « ANO LETIVO » Em torno de 170 mil alunos já solicitaram a matrícula através do CPF, formato obrigatório para escolas da rede pública FOTOS: JUNIOR SSANTOS

DAÍSA ALVES repórter

P

ara dar celeridade ao procedimento de matricula para o ano letivo de 2014, a Seec promoveu ontem o Dia D de cadastramento de CPF. No entanto, foi pequeno o comparecimento dos estudantes para o procedimento, especialmente na região de Natal. Apesar da pequena quantidade, a Secretaria de Estado de Educação (Seec) está otimista quanto ao resultado final desde processo. No total, 170 mil estudantes já solicitaram a matrícula, realizada com o documento de CPF, obrigatoriamente. No ano anterior, a Seec tem registro de 280 mil matrículas. “A previsão é que vamos manter esse número, que só será consolidado com as matrículas do Ensino de Jovens e Adultos”, relata Eduardo Colli, coordenador das diretorias regionais de educação. Na Escola Estadual Edgar Barbosa, por volta das 9h30 da manhã, havia sido registrado apenas sete novos CPF’s. Duas técnicas estavam na escola a disposição dos alunos da região sul. “O movimento está bem pequeno hoje, já esperávamos por isso. Parece que na zona norte a frequência está maior”, relatou Leni Gomes, técnica da Seec. No Centro Estadual de Educação Profissional Senador Jessé Pinto Freire (Cenep) a situação estava semelhante. Eram 10h15 e somente dois novos cadastros haviam sido realizados. “A procura em Natal está pequena, a maior parte do movimento está concentrada nas escolas de Macaíba, São Gonçalo do Amarante e Extremoz”, informa Colli. Em Natal, nove escolas estavam disponíveis como pólos de atendimento, sendo quatro apenas na Zona Norte. Além da capital, os alunos podem procurar as Diretorias Regionais de Educação [Direds] em Parnamirim, Nova Cruz, São Paulo do Potengi, Ceará-Mirim, Macau, Santa Cruz, Currais Novos, Caicó, Assu, Mossoró, Apodi, Umarizal, Pau dos Ferros e João Câmara. As equipes foram treinadas pela Secretaria da Jus-

Técnicos aguardam estudantes no Centro Estadual de Educação Profissional Jessé Pinto Freire

No sábado pela manhã, cadeiras vazias e apenas dois cadastros

ì O QUE A obrigatoriedade do CPF é para evitar a duplicidade de matrículas. Em 2014, toda a rede estadual está utilizando o Sistema Integrado de Gestão da Educação – SIGEduc, que realiza o cadastramento e seleção de escolas de forma informatizada e virtual

tiça e Cidadania [Sejuc] para fazer o CPF. A Seec não tem uma estimativa de quantos estudantes precisam fazer o cadastro de pessoa física. Para fazer o documento, o interessado leva certidão de nascimento e comprovante de residência. O rápido procedimento dura cerca de um minuto e o CPF é expedido na hora, sem custo para o estudante. O atendimento iniciou às 8h e seguiu até às 15h. Na segundafeira próxima, o estudante ainda pode fazer o documento na própria Secretaria, ou numa Central do Cidadão. A justificativa da exigência do CPF é evitar a duplicidade de

matrículas. Nesse ano, toda a rede estadual está utilizando o Sistema Integrado de Gestão da Educação – SIGEduc, que de maneira informatizada e virtual realiza o cadastramento e seleção de escolas e turmas. Com a inscrição num único sistema para toda a rede, se dificulta a inscrição de um estudante em mais de uma escola. As renovações de matrículas e transferências de estudantes da rede municipal para a estadual estão sendo realizadas desde o dia 28 de novembro, abertas até o dia 18 de dezembro. A Seec manterá o período para o procedimento aberto até sexta-feira próxima, dia 10 de janeiro. No dia 13 de janeiro, segunda-feira, será divulgado o resultado do processamento das matrículas e aberta a inscrição para as vagas remanescentes. Como dificuldade em completar a totalidade das matrículas necessárias, Colli destaca o fato de algumas escolas ainda estarem fechando as notas, o morosidade para o comparecimento dos alunos EJA, a cultura de deixar para fazer a renovação ao início das aulas e a migração dos estudantes para a rede federal de ensino com o grande volume de abertura de Institutos Federais no RN.

Phil Everly morre aos 74 anos « LUTO NA MÚSICA » Ao lado do irmão, cantor foi destaque do rock e country, nos anos 50, e influenciou lendas como Beatles e Bob Dylan

P

hil Everly, que junto com seu irmão Don fez os Everly Brothers, um dos maiores feitos do rock e country dos anos 1950 e início dos anos 1960, morreu nesta sexta-feira aos 74 anos, noticiou o Los Angeles Times. Everly morreu em Burbank, no subúrbio de Los Angeles, por complicações da doença pulmonar crônica obstrutiva, disse ao

site do The Times sua esposa Patti. Phil Everly, que, junto com o seu irmão Don, formou o influente The Everly Brothers — duo que tocou corações e inflamou a imaginação de artista do rock durante décadas, incluindo os Beatles e Bob Dylan. Phil e Don Everly ajudaram a redigir o padrão do rock ‘n’ roll no final dos anos 1950 e na década de

1960, com uma harmonia que capturou a saudade e a angústia de uma nação de adolescentes em busca de uma maneira de se expressar, longe das banalidades da música pop da época. Entre os sucessos dos Everly está a emocionante “Wake up little Susie” e a canção “Bye bye love”, com letras que refletiam o fatalismo da música country e

uma batida rítmica constante. Essas músicas e ideias seriam mistificadas pelos fãs, transformando-as em um novo tipo de som que alcançaria todo o mundo.Eles entraram para o Hall da Fama do Rock ‘n’ Roll em 1986, um ano depois de lançarem o disco pop-country “Born yesterday”. (Com informações da Reuters e Estadão)


8

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

ANDREW MEDICHINI

geral ‘Operação Verão’ passa a ter ações integradas « PRAIAS » Mobilização para o ‘Verão Seguro’ levou Polícias Militar, Civil, Rodoviária Federal, Bombeiros e Samu para ações no litoral EMANUEL AMARAL

A Papa Francisco tem o costume de ele mesmo telefonar de surpresa

« VATICANO »

‘Por que não atendem o telefone?’, disse o papa Pontífice ligou para freiras e deixou recados na secretária eletrônica

C

idade do Vaticano - O papa Francisco tentou desejar um feliz ano novo para um grupo de freiras de um convento na Espanha, contudo, para a surpresa do pontífice, ele foi atendido pelo secretária eletrônica. “O que as freiras estão fazendo para que não possam atender o telefone?”, perguntou o papa em uma mensagem deixa-

da na máquina. A gravação foi obtida pelo jornal El Mundo e transmitida pela mídia italiana neste sábado. “Aqui é o papa Francisco. Eu queria oferecer minhas saudações pelo fim do ano. Talvez eu tente ligar novamente depois. Que Deus abençoe vocês”, disse. Francisco tem o costume de ligar para as pessoas de surpresa e muitas vezes entra em contato com cidadãos comuns que escreveram ao pontífice sobre seus problemas. O próprio papa faz as ligações, o que ficou evidente pela mensagem deixada para as freiras. Fonte: Associated Press.

pesar de os órgãos de segurança pública estaduais terem dado início a suas mobilizações referentes à Operação Verão Seguro individualmente na última semana de dezembro, desde a manhã de ontem, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) aliam suas ações, sobretudo no litoral potiguar. É o caso do que aconteceu pela manhã, na estrada de Estivas, localidade de Extremoz, na Região Metropolitana de Natal. O trevo da rodovia, trecho que compõe a BR-101 e dá acesso a praias do litoral norte, contou com uma blitz educativa da Operação Praia Segura, das 8h às 12h, com a presença de equipes do Corpo de Bombeiros, PM, Polícia Civil, PRF e Samu. A campanha é idealizada pelos bombeiros e deve ocorrer até o último sábado deste mês. Segundo o comandante geral da PM, coronel Francisco Araújo, este final de semana marcou a integralização da Operação Verão. “Os órgãos começaram sozinhos. A PM deu início à mobilização no fim de semana passado. Agora estamos

Equipes fazem barreiras em Pium, Pitangui, Muriú e blitze da Lei Seca em lugares festivos

com barreiras em Pium, Pitangui, Muriu e blitz de Lei Seca em locais de festejos. Neste fim de semana o Samu Metropolitano já disponibiliza uma viatura para cada ponto de abordagem nossa da Lei Seca. É o início da integralização”, explica Araújo. Ontem a integralização podia ser vista em Estivas. Além dos órgãos de segurança pública, mais 25 voluntários da Academia Carcará, organização nãogovernamental que atua na comunidade de Extremoz, faziam

entregas de panfletos, pulseiras para crianças e davam orientações aos motoristas que passavam pela estrutura montada à margem da pista. “Tendo em vista a insuficiência no número de guardas vidas, desde 2012 os bombeiros promovem essa orientação sobre a importância do cinto de segurança e da cadeirinha para crianças, o perigo de misturar álcool e direção ou como ter segurança na praia”, explicou o tenente Christiano Couceiro, do Corpo de

Bombeiros. Segundo ele, o projeto conta com 200 voluntários cadastrados e próximo sábado também acontecerá no litoral sul. Quanto a números da Operação Verão, a PM preferiu não divulgar estatísticas porque, na visão do Comando Geral, a mobilização começou efetivamente ontem. No dia 28 de dezembro, a PM deu início à mobilização de seu efetivo para a operação. Uma semana antes, Samu Metropolitano e Bombeiros, deram início a suas ações.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

geral

9

Agendas de debates em preparação « ELEIÇÕES » Confederação Nacional da Indústria elabora 43 projetos a serem apresentados aos presidenciáveis. Objetivo é abrir debate sobre questões consideradas essenciais, como a competitividade do país

RAFAEL MORAES MOURA

B

rasília - Em um esforço para pautar o debate político das próximas eleições, organizações de classe prepararam agendas para apresentar aos candidatos à Presidência da República. É o caso da Confederação Nacional da Indústria (CNI), que está elaborando 43 projetos aos presidenciáveis com o objetivo de aumentar a competitividade do País. Já a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) deve entregar uma radiografia completa do setor aos concorrentes ao Palácio do Planalto. Em eleições presidenciais anteriores, a CNI apresentou uma proposta do setor industrial - a diferença é que, agora, será de forma mais minuciosa. O objetivo é entregar as propostas aos candidatos logo após a formalização das candidaturas, em meados do ano. Os projetos elaborados pela entidade dizem respeito a áreas consideradas pilares da competitividade: educação, ambiente macroeconômico, eficiência do Estado, segurança jurídica e burocracia, desenvolvimento de mercados, relações de trabalho, financiamento, infraestrutura, tributação e inovação e produtividade. “Tanto o setor privado quanto os governos nas diferentes esferas estão prontos para ter um diálogo mais sofisticado”, disse o diretor de políticas e estratégia da CNI, José Augusto Fernandes A confederação pretende promover um debate com os presidenciáveis, repetindo o roteiro de eleições passadas. Desburocratização tributária e o aumento da eficácia na execução de projetos são considerados, dentro do setor, alguns dos assuntos mais urgentes para entrar em pauta.

Demarcação Foco de tensão entre o governo e a bancada ruralista, a PEC 215 deverá ser uma das principais bandeiras levantadas pela CNA na próxima eleição, substituindo a discussão que se formou na campanha presidencial anterior, em 2010, em torno do Código Florestal. O governo Dilma Rousseff é contra a aprovação da PEC, que

ELZA FIÚZA/ABR

ì O QUE Debates de propostas de empresários e grupos sociais aos candidatos

COMO Entidades, como a CNI, elaboram projetos para os presidenciáveis

dá ao Congresso a palavra final sobre a demarcação de terras Presidente da CNA, a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) gosta de Dilma e é pessoalmente simpática à reeleição da petista, que a recebeu de “braços abertos” no Planalto para discutir os gargalos de infraestrutura. Em outubro, a senadora deixou o PSD para se filiar no PMDB. Para Kátia, a importância estratégica da agricultura na economia brasileira ajudou a “exorcizar alguns demônios”. Uma prova dessa mudança, segundo a senadora, é que hoje são os candidatos que estão “correndo atrás” de líderes do setor. “Nos honra muito que os candidatos nos procurem, porque isto significa que a agropecuária estará no centro dos debates das eleições presidenciais de 2014”, afirmou Kátia Abreu, em entrevista em 11 de dezembro. De acordo com a senadora, a CNA vai decidir no tempo certo a forma apropriada de encaminhar as demandas aos presidenciáveis. Uma ideia é entregar uma radiografia completa do setor nas mãos de cada candidato, para destacar o agronegócio no debate político. A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), por sua vez, considera “prematura a publicidade de demandas setoriais para os presidenciáveis”. Mas a entidade lista questões emblemáticas que devem ser enfrentadas pelas diferentes esferas governamentais, como a modernização da legislação trabalhista, a adequação da política previdenciária à nova realidade demográfica e a redução do déficit da infraestrutura.

Presidenta Dilma Rousseff é contra a PEC sobre demarcação de terras, defendida pelos pecuaristas FABIO RODRIGUES POZZEBOM/ABR

Eduardo Campos, candidato do PSB, tem feito articulações para firmar apoio junto aos ecologistas

Impacto eleitoral na gestão econômica A eleição do ano que vem deverá ser mais um motivo para turvar o cenário econômico do Brasil. Para saber como deve se comportar a economia em 2014, o ‘Estado’ ouviu três bancos que se destacaram no Ranking Broadcast Projeções Top 10 Geral, elaborado pelo AE Projeções, da ‘Agência Estado’. Na avaliação o economistachefe do BNP Paribas, Marcelo Carvalho, o investimento deve passar de uma alta de 5,5%, este

ano, para 0,5%, em 2014. “O menor crescimento do investimento tem a ver com vários fatores: aperto monetário, percepção do lado real da economia que o Brasil tem uma política mais intervencionista e o quadro eleitoral”, disse Carvalho. A projeção do BNP Paribas é de um crescimento de 1,5% do Produto Interno Bruto (PIB), e uma variação de 6,5% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O economista-chefe do Ban-

co Fibra, Cristiano Oliveira, também numa redução do “ímpeto do investimento”. “O primeiro ponto (para retomar a confiança) seria reforçar o tripé macroeconômico: uma política fiscal com meta crível, uma política monetária que persiga o centro da meta inflacionária e uma taxa de câmbio que seja flutuante”, afirmou. Para 2014, o Banco Fibra segundo colocado no ranking do segundo trimestre - prevê um PIB de 1,5% e o IPCA em 6,3%.

Articulações de Campos na área ambientalista Ao mesmo tempo em que tentam se aproximar do agronegócio, setor com bandeiras diametralmente opostas às ambientalistas, Campos e Aécio escalaram interlocutores para angariar apoios entre os ecologistas. No caso do tucano, o ex-ministro do Meio Ambiente de Fernando Henrique Cardoso e seu ex-secretário da área no governo de Minas, José Carlos Carvalho, é o principal canal de diálogo. Apesar da aliança Campos-Marina, a ex-ministra não tem ocupado esse papel - quem desempenha a função é o secretário de Meio Ambiente de Pernambuco, Sérgio Xavier. A ausência de Marina nesse processo e a falta de propostas concretas da Rede Sustentabilidade (partido que a ex-ministra está operando dentro do PSB) para o meio ambiente são alvo de críticas reservadas dos ambientalistas. A avaliação é que ela precisa tomar a iniciativa de se reaproximar. “Não houve um afastamento político com Marina, mas houve um afastamento de agendas”, reconhece Mantovani. Para Márcio Santilli, coordenador do Instituto Socioambiental, o apoio dela a Campos puxa uma parte importante do setor. “A Marina vai ter influência no programa de governo. Eles poderão aproveitar isso como uma alternativa mais renovadora, olhando para frente.” Convidado para concorrer à Presidência em 2014 pelo PV e tentar ocupar o espaço de Marina na campanha, o jornalista Fernando Gabeira não parece disposto a entrar na disputa, mas continua sendo uma voz ativa entre os ambientalistas. Ele concorda que “majoritariamente” os votos do setor vão para a oposição, mas relativiza seu poder de unidade política. “Os ambientalistas se dividem de várias maneiras. Uns estão mais à esquerda, outros mais à direita. Tem ambientalista em todos os partidos e espectros”, afirma.


10

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

Cláudio Humberto [ ch@claudiohumberto.com.br - www.claudiohumberto.com.br]

Cuba fatura A sangria desatada do governo federal com a importação de médicos cubanos por R$ 511 milhões recebeu injeção de US$ 16,8 milhões de sangue humano de Cuba na balança comercial dos dois países. Com uma vertente macabra: os doadores cubanos ignoram a exportação do “produto” no mercado internacional, revela a ONG Cuba Archive, integrante do Free Society Project, em Washington, no primeiro relatório de 2014. Doar sangue é mais um “ato revolucionário” na ilha.

geral

Manifestações deixaram ganhos sociais e prejuízos « BALANÇO » Protestos marcaram 2013, mudaram o cenário das relações entre o poder e as ruas, mas também deixaram prejuízos materiais

JÚNIOR SANTOS

CARLA ARAÚJO

S

nal como fator decisivo para derrotar junto ao exército congolês rebeldes do grupo armado M23

ão Paulo - O ano de 2013 ficará marcado pelo fim do sono “do gigante adormecido”, que fez com que milhares de jovens tomassem as ruas do País para protestar. Como os cartazes das manifestações diziam, o País “acordou” e clamou por mudanças No entanto, o saldo concreto dos protestos é difícil de ser mensurado e o “balanço” das manifestações ainda não foi concluído. Por um lado, há ganhos sociais e que precisam ser assimilados para melhorar o futuro. De outro, há prejuízos materiais, contabilizados de diferentes formas por governos e empresas. Levantamento do Ministério das Relações Exteriores mostra que os gastos apenas com reposição das vidraças destruídas no Palácio Itamaraty, em Brasília, durante os protestos de junho, chegaram a R$ 18.414,04, sem considerar as despesas com os reparos nas esquadrias, com a limpeza e segurança extras. Foram repostas 65 vidraças danificadas. Segundo o governo de São Paulo, os atos de vandalismo registrados em junho e julho nas estações do metrô causaram prejuízos da ordem de R$ 170 mil, sendo que a maior parte deste valor corresponde a vidros quebrados em acessos das estações situadas no eixo da Avenida Paulista. No caso da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), os danos chegaram a R$ 729 mil. Estimativas do governo mostram ainda que apenas em protestos nas Linhas 7 e 9 os danos alcançaram R$

Era um desperdício Ao chegar do Haiti, o general passou a atuar na Secretaria de Assuntos Estratégicos, quando foi convidado pela ONU para a missão no Congo.

Para o comércio, perdas e quedas nas vendas

É assim mesmo: cada artista faz o seu preço” CANTORA BETH CARVALHO, sobre seu cachê quatro vezes menor que o de Carlinhos Brown na virada carioca

Sangue bom

Pela boca

Os números de Cuba e do Ministério do Desenvolvimento sobre o comércio de sangue humanos e produtos biológicos são de 2011.

O regime dos Castro convoca a população à “ajuda humanitária internacional” e outros pretextos, em troca de um prato mais sortido.

Na fila

No banco

Diz ainda a ONG que a prática, iniciada nos primórdios sangrentos do regime, criou “doadores permanentes” e troca de favores por sangue.

O relatório pede investigação da Organização Mundial de Saúde no comércio, exportação e condições sanitárias da doação de plasma.

Herói na ONU Convidado pela Organização das Nações Unidas para chefiar missão de paz na República Democrática do Congo, na África, o general de divisão Carlos Roberto Santos Cruz sequer conseguiu título de general de

exército no Brasil. Ele foi reconhecido internacionalmente após operação para manter estabilidade no Haiti (Minustah), onde comandou as forças da ONU, com direito a prorrogação, entre 2007 e 2009.

Tem prestígio O general Santos Cruz comanda tropa de mais de 23,7 mil homens no Congo e tem sido convidado para dar palestras nos EUA e na Europa.

Feito histórico Santos Cruz é apontado pela mídia internacio-

Chegando a hora

Está bem assim

Chefe da Casa Civil, a ministra Gleisi Hoffmann (PT-PR) já pediu ao suplente Sérgio de Souza (PMDB-PR) para esvaziar as gavetas do gabinete. A petista pretende voltar ao Senado entre 15 e 17 de janeiro.

Filiado ao PSB a convite do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, o ex-deputado Luiz Piauhylino não deseja mesmo retomar sua admirada carreira política. Dedica tempo integral à advocacia.

Passou do limite Líder do PSD, Moreira Mendes (RO), critica a “omissão do governo” sobre os conflitos entre índios e a população. “Tem casos muito piores que esse de Humaitá, e ninguém faz nada. Índio pode tudo neste país”. Cotado Possível candidato a prefeito de Goiânia em 2016, o deputado Sandro Mabel (GO) é cotado entre peemedebistas para assumir o lugar do colega Gastão Vieira (MA) no comando do Ministério do Turismo.

Agenda

Tirano

O ano mal começou e a Central Única de Trabalhadores (CUT) já marcou o primeiro encontro da ‘cumpanhêrada’ em pleno ano eleitoral para lançar ‘a agenda de lutas’: será às 16h, de 15 de janeiro, na sede.

Sem noção, o líder da Coreia do Norte, Kim Jogn-un, é acusado de jogar vivo o tio Jang Song-thaek, ex-número dois do regime, numa jaula com 120 cães famintos. Ninguém sabe o que fez com a mulher do tio.

Portas abertas Presidente do Solidariedade no Maranhão, o deputado Simplício Araújo defende a filiação do presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, ao partido no Rio, onde poderia sair candidato ao Senado.

Probleminha Prevista para entrar em vigor em maio, a resolução que facilita a portabilidade de crédito tira o sono da direção do Banco de Brasília. Sem conseguir baixar taxas de juros, é grande o temor de perder financiamentos de clientes em pleno ano eleitoral e reduzir o lucro. O piloto sumiu O sistema de registro de voos de jatinhos no portal da FAB saiu do ar na sexta (3), com o recesso da freguesia política. Mas só o sistema.

Os danos públicos são grandes, porém o prejuízo ao comércio varejista também merece destaque. De acordo com o assessor econômico da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), Fabio Pina, a estimativa da entidade é de que as manifestações causaram um prejuízo de R$ 20 milhões a R$ 25 milhões por dia no varejo de São Paulo. “É apenas uma estimati-

Vândalos infiltrados nos protestos de rua atacaram bancos, shoppings e repartições públicas

ì AVANÇOS Manifestações de ruas contra a corrupção e por direitos deixaram ganhos sociais pelo Brasil

PERDAS Prejuízos com vândalos, no setor público e privado, e esvaziamento das manifestações

720 mil. Foram necessários, por exemplo, reparos no sistema de som (R$ 300 mil) e elétrico (R$ 50 mil).

va, não é um número comprovado, mas levando em conta que o comércio movimenta R$ 500 milhões por dia na cidade, consideramos que as manifestações causaram perdas na ordem de 5% por dia”, afirma. Apesar da estimativa, Pina lembra que as manifestações foram muito localizadas nas áreas centrais da cidade e, com isso, os prejuízos foram pontuais. Ele explicou ainda que o custo dessas manifes-

Já Prefeitura de São Paulo calcula que apenas o protesto do Movimento Passe Livre (MPL) no dia 18 de junho tenha custado mais de R$ 260 mil aos cofres da cidade. “A recuperação do Edifício Matarazzo, sede da Prefeitura de São Paulo, custará quase R$ 250 mil. Esse total não inclui o custo de restauro da obra de arte A Guanabara, do artista João Batista Ferri, instalada na frente do prédio e que também foi danificada”, explicou a Prefeitura, por meio de sua assessoria de imprensa. Também saíram dos cofres públicos municipais aproximadamente R$ 12 mil para a limpeza da fachada do Theatro Municipal e substituição de vidros quebrados. Já para trocar os vidros quebrados em sua sede, a Prefeitura gastou cerca de

tações não pode ser comparado ao de um feriado. “O impacto é diferente. No caso do feriado, você deixa de consumir em São Paulo para consumir em Santos, por exemplo. No caso do receio dos protestos, as pessoas deixaram de sair de casa, consumiram menos, deixaram de fazer aquela compra por impulso”, disse. O presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Rogério Amato, também desta-

R$ 120 mil. “A recomposição de piso em mosaico português na área externa, a remoção da guarita da Polícia Militar, a limpeza de pichação e lavagem externa e a retirada de lixo e entulho custaram mais R$ 7 mil”, explicou. No Rio de Janeiro, os dados também mostram que os prejuízos foram altos. Segundo um balanço da Prefeitura, 1.339 mobiliários públicos foram danificados durante as manifestações de junho, num prejuízo aproximado de R$ 3 milhões. Estão nesta conta lixeiras e contêineres da Comlurb, abrigos de ônibus, placas de sinalização, placas de identificação de logradouros, relógios públicos, totens de publicidade, equipamentos semafóricos, equipamentos de fiscalização eletrônica, luminárias e banheiros públicos.

ca o prejuízo do fim da compra por impulso e diz ainda que os atos mais violentos fizeram com que a população tenha ficado com medo de sair na rua. “O problema não é só o dia da manifestação, mas o sentimento de receio que fica”, afirma. “As maiores perdas para o comércio foram registradas em alguns dos principais corredores da região central por onde as manifestações passaram”, diz Amato, que ressalta que os protestos refletiram diretamente na confiança do consumidor. Segundo Amato, não há como prevenir manifestações no ano que vem, com a realização da Copa e das eleições. “Ninguém está preparado para isso, estamos apenas mais escaldados”, diz. O receio de novas manifestações, segundo o assessor econômico da FecomercioSP, pressionará o poder público por mais soluções de segurança. “O lojista pode até investir em contratar segurança ou fazer seguros, mas ele não pode fazer completamente o papel do Estado de defender o patrimônio público e privado”, opina. Em relação à procura por um seguro que cubra danos a loja, por exemplo, Pina diz que é uma alternativa, mas que não resolve completamente. “Se continuasse o quebra-quebra com frequência, quantos eventos a seguradora iria cobrir? Fica difícil renovar o seguro depois”, diz. Procurados, os principais bancos do País - que foram alvo frequente de depredações - não informaram os prejuízos causados pelas manifestações. No entanto, uma fonte ligada ao setor bancário afirmou que o dano médio por agência depredada é por volta de R$ 300 mil.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

geral

11

Mudanças na estratégia chinesa « AGRONEGÓCIO » Regras sobre propriedade de terras, exploração agrícola e dificuldades de infraestrutura fazem com que os investidores chineses modifiquem o modelo de negócios e as áreas de interesse por soja

NILTON CARDIN/ESTADÃO CONTEÚDO

LOURIVAL SANT’ANNA

S

ão Paulo - O secretário de Agricultura de Goiás, Antonio Flávio Camilo de Lima, testemunhou o ímpeto com que os chineses desembarcaram no Brasil, em 2011. Queriam converter o norte do Estado, na época voltado para a pecuária, em produtor de soja. Não se interessaram pelo sul de Goiás, que já produzia soja, porque não queriam concorrer com as tradings que lá compram o grão todos os anos. “Eles queriam 6 milhões de toneladas por ano”, lembra o secretário. “Na época, Goiás produzia 7 milhões.” Levaram muito tempo a convencê-los a começar mais devagar, com 300 mil toneladas. Lima foi à província de Heibei, que é “irmã” do Estado de Goiás, e chegou a firmar um memorando de entendimento. Mas, assim como apareceram, os chineses sumiram. Em Mato Grosso também os chineses chegaram com a mesma sangria desatada e acabaram desistindo e concentrando-se na Bahia. Jairo Vaz, da Secretaria de Agricultura da Bahia, observa que no norte do Mato Grosso, na Amazônia Legal, a lei permite explorar apenas 20% da terra, e manter 80% de reserva, enquanto no cerrado baiano é o inverso: 80% pode ser cultivado. “O solo aqui é pobre, mas o plano de chuva é favorável e, com o avanço da tecnologia, o

Plantações financiadas pelo capital chinês estão se concentrando no sul do Estado da Bahia, após tentativas fracassadas junto aos governos de Goiás e Mato Grosso

Oeste da Bahia vem se capitalizando mais depressa do que outras regiões”, analisa Ivanir Maia, diretor de Relações Internacionais da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba). No início, a Embrapa ajudou na adaptação da soja, mas não tem sede na região. “Aqui não se espera o governo para fazer pesquisa. O produtor que faz”, diz Maia, gaúcho. A maioria dos agricultores no Oeste da

Bahia veio do Sul. Juntos, Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia, Estados conhecidos pela sigla Mapitoba, produzem 10 milhões de toneladas de soja, salienta Jairo Vaz. Isso representa pouco menos da metade do que o Brasil exporta para a China. Entretanto, pondera o superintendente de Política de Agronegócios da Secretaria de Agricultura da Bahia, “a China

está entrando no mercado como outro trader”, ao lado de EUA, Holanda, Alemanha, Japão. “Existe uma ideia de que a China vai tomar conta do grão no Brasil”, contesta ele. “É totalmente errado. Vai competir com traders no mercado, que são multinacionais. Vai entrar como outro cliente nosso. Para quem quer vender é muito bom ter mais um comprador para discutir os preços.”

Os chineses chegaram para competir com traders no mercado, as multinacionais” JAIRO VAZ da Secretaria de Agricultura/Bahia

Infraestrutura é pior que nos países africanos Graves deficiências de infraestrutura e abundância de recursos naturais: a China se deparou no Brasil com a combinação que havia servido de base para a sua bem-sucedida inserção na África. Com sua exuberância de capital, experiência em logística e mão de obra treinada e barata, os chineses organizaram a produção e escoamento de minérios e alimentos na África na década passada de maneira a sustentar seu crescimento econômico, que já exauriu seus recursos naturais. Agora, estão tentando aplicar esse modelo no Brasil. Em sua penosa curva de aprendizagem, “os chineses estão entendendo que aqui não é a África”, observa Marcelo Duarte Monteiro, diretor executivo da Aprosoja, que reúne os produtores de soja e milho do Ma-

to Grosso. Ele esteve quatro vezes na China e perdeu a conta de quantas delegações chinesas recebeu em Cuiabá. Inicialmente, eles chegaram com a mentalidade de comprar terras e plantar soja, de maneira a assegurar seu abastecimento. Visitaram o sul de Goiás e o Mato Grosso, mas resolveram fixar-se no Oeste da Bahia. O governo baiano abriu escritório em Pequim em 2011. A compra de cerca de 20 mil hectares pela Universo Verde, filial brasileira da Chongqing Grãos, suscitou advertência da Advocacia Geral da União, e uma portaria interministerial, em setembro de 2012, regulamentando a aquisição de terras por estrangeiros. Enquanto eram obrigados a recuar de seu plano de adquirir terras, os chineses perceberam que os produtores lo-

cais têm não só uma longa experiência com a adaptação da soja à região - muito diferente das altas latitudes chinesas, de onde o grão é originário -, mas também capacidade de atender um aumento de demanda. Passaram então a firmar parcerias com agricultores da região de Barreiras, no Oeste da Bahia. Agora seu capital está sendo aplicado na compra de sementes, fertilizantes e implementos agrícolas, que entram como moeda na venda antecipada da produção Depois de ouvir a Associação de Irrigantes e Produtores da Bahia (Aiba), a Universo Verde decidiu investir em uma planta de esmagamento de soja em Barreiras. A terraplanagem da área onde ela será erguida já está feita. Arredios, os chineses preferem não falar do assunto.

A China tem excedente de capacidade de esmagamento. Comercialmente, faz mais sentido importar a soja em grão do que em óleo ou farelo. O projeto da planta de esmagamento indica o interesse de fornecer parte desses derivados para os mercados do Brasil e de outros países. As americanas Bunge e Cargill já têm plantas de esmagamento na Bahia. A da Universo Verde criará mais concorrência para os produtores venderem sua soja, aumentará o valor agregado na economia local e gerará entre 500 e 800 empregos diretos, de acordo com Jairo Vaz, superintendente de Política de Agronegócios da Secretaria de Agricultura da Bahia. “Os chineses estão mapeando o Oeste da Bahia para instalar silos e armazéns para captação de grãos e suprimento da fábrica.”

A perspectiva de consumo chinês é uma oportunidade de recuperar o preço.” CLODOALDO HUGUENEY embaixador brasileiro em Pequim

MAURICIO DE SOUZA

Brasil está interessado em explorar o mercado chinês O interesse da China pelo Brasil é recíproco. Na semana passada, a senadora Kátia Abreu, presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), estava na China pela quinta vez nos últimos dois anos. Dessa vez, acompanhando representantes de uma churrascaria brasileira, que deseja implantar uma rede de restaurantes na China. A intenção é que ela seja ponta de lança para a marca Brasil. A carne brasileira foi embargada pela China em 2005, por causa da febre aftosa, liberada, e bloqueada de novo este ano, em razão do mal da vaca louca no Estado do Paraná. “Um dos objetivos do governo chinês é ampliar fortemente a classe média e o consumo das famílias”, disse a senadora, de Pequim, onde a CNA abriu escritório. “Isto terá muitas consequências e uma delas é o aumento do consumo de proteína animal e especialmente bovina. Queremos estar preparados para atender esse mercado.” A rede de churrascarias po-

derá contar com financiamento do BNDES e “total apoio do governo”, assegurou Kátia. “Com isto, esperamos que o embargo à carne brasileira possa ser suspenso antes da ida do presidente Xi Jinping ao Brasil, em março ou abril’, continuou a senadora. Hoje, apenas 8 frigoríficos de carne bovina, 8 de suína e 24 de aves estão habilitados pelas autoridades sanitárias chinesas. “Temos em torno de 200 que poderiam tranquilamente exportar para a China “ Jean Carlo Cury Manfredini, coordenador-geral de Acordos Bilaterais e Regionais do Ministério da Agricultura, informou que o Brasil está terminando de responder um questionário sobre o mal da vaca louca, enviado pelas autoridades chinesas. Com relação às aves, não há restrições, mas “o processo de habilitação é moroso”.

Marca A mesma estratégia de reforçar a marca Brasil será usada pe-

Caminhões fazem filas para descarregar soja no porto de Santos. É a infraestrutura deficitária

lo setor de café, por meio de uma rede de cafeterias, como fez a Colômbia, com sua rede de franquias Juan Valdez, espalhada pelo mundo. “Estamos formatando ainda”, disse Kátia. “O maior produtor e exportador de café do mundo tem que ter sua marca própria.” Em 2013, a China passou a União Europeia (UE) como maior

destino das exportações agrícolas brasileiras. Os chineses compraram 24% dos produtos exportados e a UE, 22%. Metade da soja produzida no Brasil é vendida para a China. Somando grão e farelos, foram US$ 11,9 bilhões no ano passado, ou 22,5 milhões de toneladas. Kátia Abreu esteve em missão na UE uma vez nos últimos dois anos, em 2012, e a CNA abriu seu

escritório em Bruxelas em junho. O café é um dos produtos de consumo não tradicional na China nos quais o Brasil quer investir, destaca Clodoaldo Hugueney, embaixador em Pequim entre outubro de 2008 e fevereiro deste ano e atualmente consultor da CNA. Outro é o vinho. “Os preços do café caíram muito nos últimos dois anos”, diz ele.

Reclamações quanto ao nível da burocracia Hoje, a produção do Oeste da Bahia segue em caminhões para os portos de Santos e Paranaguá, o que encarece muito o seu custo. Mas a expectativa é que daqui a alguns anos ela possa seguir no sentido contrário, por meio das novas ferrovias que interligarão o oeste e o leste aos portos do Norte e Nordeste, mais próximos dos mercados dos EUA, da Europa e da China. A Universo Verde prevê a construção de um “porto seco”, que receberá os caminhões com os grãos, o óleo e o farelo. A curva de aprendizagem na logística tem sido acentuada. Os chineses chegaram com a experiência da África, onde suas construtoras firmam contratos com os governos, trazem navios com seus operários, constroem rodovias, ferrovias e portos, vinculam esses investimentos com o fornecimento de minério de ferro, petróleo e outros recursos naturais. E pronto. No Brasil, encontraram um ambiente bem mais complexo: grandes construtoras com vasta experiência internacional, mão de obra local, decisões políticas descentralizadas em Estados e municípios, licenças ambientais e agências reguladoras. “É muito difícil no Brasil”, suspira Li Tan, do grupo chinês Hopeful, que planeja investir R$ 400 milhões em um terminal no porto de São Francisco do Sul, em Santa Catarina. “Muito longo, muito complicado para aprovar. É muito mais fácil fazer isso na China.” O projeto começou em 2007. Está na fase da licença ambiental. Depois de muitas revisões no prazo, a empresa espera que esteja pronto em dois anos. Li, que está baseado no Estado americano de Iowa, diz que “os Estados Unidos também têm essas regulações, mas o processo está se acelerando e é bem regulado”. Em contrapartida: “Às vezes o mercado brasileiro não é bem regulado, você não consegue acompanhá-lo. Você prepara um documento, e dizem: não é esse, é aquele outro. Você faz o outro e dizem que também não é esse, mas um outro. Algumas coisas não são claras.” O negócio do grupo é esmagar soja importada dos EUA, Brasil e Argentina. Do Brasil, importa hoje 1,5 milhão de toneladas por ano. Seu terminal terá capacidade de 8 milhões de toneladas/ano. “Os chineses buscam o Brasil não mais para abastecer a China, mas como mercado consumidor importante, e plataforma de exportação.”


12

quadrantes

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

SANDERSON NEGREIROS [ ESCRITOR ]

Nós, os de outrora

U

ma senhora humilde, muito pobre, que chega à pobreza da carne e do gesto mendigo, pedia dinheiro, na rua oprimida, ou opressa; estava a procurar o marido que fora até à esquina comprar cigarros; e ainda hoje não voltou. Faz 15 dias. Sempre faltam 15 dias na vida de todos nós. Esta mulher não entendeu o mistério de viver e seu longo percurso cheio de desigualdade – a vida não é só caminho. Principalmente, é feita de retornos. Caminhos que vão, caminhos que vêm; um surpreso percurso, a pé, mãos dizendo o primeiro adeus de chegada, situações que nos empurram para a morte. Mesmo assim, é a vida. Nunca esquecer que a irritação é desnecessária; irritarse com os outros significa dar a eles o poder de interferir nas nossas vidas. Foi o que aprendi.

Faz-se necessário o segredo do tom, do som, a garantia de que ouvimos alguma coisa superior, que permanece guardada além da nossa imaginação. Então, vale o esplendor de viver. A incansável mulher, que não esqueceu o marido, tateava a sombra da calçada. Perto, vitrines buscam a elegância e dão o toque da festa natalina. Onde a alegria coletiva, oferendas e ofertas – oferendas de quem dá, ofertas de quem recebe – o vir e o sair de gente procurando o teto do afeto? Cada dia mais necessitamos de ternura, que não exclui sequer um olhar que nos dê luz aos olhos, de mãos que se nos acenem com saudade antecipada. Mesmo que seja através dos toques dos sinos, pois até Deus gosta de sinos, acreditava Gilberto Amado. Outra senhora se exaure em ofício penoso: curva-se tanto so-

bre a máquina de costura, que de si somente resta o único dente, que ri, sorri, revela a solidão. Trabalhava ela até às 11 horas da noite, após atravessar o cansado dia. Havia vestidos urgentes, dinheiro para receber. Uma filha iria a uma festa – e ela, mãe, teria que perder a noite inteira trabalhando para isso: dar um vestido a quem mais amava. Elevar a filha pobre a um patamar em que ela não se sinta menos importante do que as outras amigas, conhecidas, ricas, vitoriosas, pois a melhor coisa da realidade é a ilusão. E as aflições passadas são fáceis de contar. Parece que a chuva silencia ao sul. Cai neve em Nova Iorque. No Rio, 40 graus. Em Bagdá, mães escondem os filhos. O mundo é dividido em contradições. Aqui, uma brisa mediterrânea favorece a preparação da noite de Natal. Sere-

mos todos irmãos? Soldados americanos arregimentam-se para lutar antes de chegar a aurora. Agora, persiste somente a lembrança que me chega dos pastoris; de todas as pastorinhas que vi e amei, que não estarão nunca mais presentes diante de mim, cantando que estão a caminho de Belém, na memorização do surpreendente sistema de reencontrar a alegria, que me revisita nesses instantes. Não eram cantigas, não eram canções, não era a poesia. Era toda a infância, a adolescência inteira, que as revejo intactas, ao guardá-las na imaginação dos sonhos elementares. São vozes, ressonâncias, imperfeitas situações de que, mesmo na época natalina, cabe ao homem a inteireza de sua eternidade. Era o pigarro do Pai, ao menor sinal, a querer dizer que estava presente; a voz do chamamento da Mãe para oferecer humilde presente; e a lembrança dos amigos inesquecíveis: a ceia de Natal na casa de Berilo Wanderley, preparada por

Maria Amélia; Newton Navarro, ao comprar um balão enorme na festa de um pastoril de Santa Cruz do Inharé, e a me repetir, exaltado: “Quero invadir a noite do Seridó”. Ou Luís Carlos Guimarães, com os olhos cheios de lágrimas ao explicar: “Choro diante da beleza da noite de Natal”. Tudo passou? Não, pois só as coisas invisíveis é que ficam. Está na física quântica. Para se ver sem dificuldade, tem que se fechar os olhos. Nessas horas, sentimos que as recordações não povoam nossa solidão, como se diz – fazem-na mais profunda. Pois as coisas devem mudar para permanecerem sempre como estão. Pergunto pelo que vem e virá depois. Tenho de repetir os lugares-comuns. E o que será a vida se não um lugar-comum? Ah, tudo que já interroguei e a resposta não calou meu espanto. Ah, o quanto fui ou não compreendido, pois tudo não merece a compreensão derradeira, ou o mistério fáustico de viver. O que avul-

MARCELO N. R. DANTAS [ DES. FEDERAL ]

NELSON PATRIOTA [ ESCRITOR ]

Um paradoxo da poesia em Gustavo de Castro

Festival Literário de Natal ARNALDO NISKIER

D

P

or iniciativa do prefeito Carlos Eduardo Alves, um entusiasta das questões culturais, a cidade de Natal realizou com muito sucesso o seu I Festival Literário, que englobou também o Encontro Natalense de Escritores. Foram muitas as atrações na capital do Rio Grande do Norte, sempre com enorme público para aplaudir temas como “Um Romance em Nascimento”, Experiência e Linguagem Literária’ (com Milton Hatoum), “A Literatura e o Humor” (com membros da comunidade lusófona). “A Invenção do Cotidiano” (com João Paulo Cuenca), “A Literatura e Vinicius de Moraes” (com José Miguel Wisnik), “A Literatura e o Erotismo”, “A Poesia Contemporânea”, com o acadêmico Ivan Junqueira e Marize Castro, “Literatura e Liberdade”, com os acadêmicos Marco Lucchesi, Arnaldo Niskier e Murilo Mello Filho, sob a coordenação do professor, poeta e escritor Diógenes da Cunha Lima. Nesta sessão, de que participamos, houve uma bonita homenagem ao escritor e jornalista Murilo Mello Filho. Natural de Natal, mas bem sucedido profissionalmente no Rio de Janeiro, recebeu das mãos do prefeito Carlos Eduardo Alves a maior comenda da sua cidade: a medalha Felipe Camarão, destinada aos homens de destaque na vida do Rio Grande do Norte, especialmenO encerramento te em suas atividades culse fez com a turais. Foi um momento referência ao de grande emoção do tema “Literatura evento, pelas palavras do e Reportagem”. A prefeito e também pelo coescolha não movido agradecimento de poderia ter sido Murilo, que recordou os mais feliz, pois seus tempos de jornalismo da primeira mesa vitorioso na Revista Manfez parte o chete, onde trabalhou dujornalista Mauro rante mais de 40 anos. Ventura e da A FLIN prosseguiu segunda o seu com idêntico entusiasmo, pai famoso, no dia seguinte, apresenZuenir Ventura, tando homenagem ao poehoje colunista de ta Mário Quintana (LiteO Globo. A FLIN ratura Oral) e em seguida foi mesmo um uma bonita homenagem a sucesso! outro grande escritor potiguar, o folclorista Luiz Câmara Cascudo. Foram lembradas algumas das suas numerosas produções e a importância de Cascudo para a cultura brasileira, com a qual ele contribuiu de forma extremamente expressiva. Recordou-se, na oportunidade, o tempo em que ele foi destacado membro do Conselho Federal de Cultura, quando este órgão se localizava ainda no Rio de Janeiro e era constituído por pessoas de grande reelevo, como os escritores Adonias Filho e Rachel de Queiroz. O Festival Literário de Natal teve também uma destacada parte musical, como tema “ A poesia na canção, a canção na poesia”, a cargo do cantor e compositor Caetano Veloso, hoje em muita evidência por causa da discussão nacional em torno do tema das biografias autorizadas (sim ou não?). A sua apresentação foi feita pelo autor de uma bem sucedida Antologia Poética. Foi a noite em que a FLIN recebeu o seu maior e mais entusiasmado público, o que, aliás, não surpreendeu, pelo prestígio de Caetano. O encerramento se fez com a referência ao tema “Literatura e Reportagem”. A escolha não poderia ter sido mais feliz, pois da primeira mesa fez parte o jornalista Mauro Ventura e da segunda o seu pai famoso, Zuenir Ventura, hoje colunista de O Globo. A FLIN foi mesmo um sucesso!

(Reproduzido do Jornal de Letras/ABL)

ta no horizonte é como se estivéssemos a nos despedir. Mas, o mundo, o planeta, a Terra não se acabam nunca. O que nos cabe esperar, diante das gerações futuras, é a renovação. Sairemos do exilio para a compreensão total das espertezas que nos cercam. Depois disso, diante disso, não seremos nem tristes nem alegres, mas dotados do grande talento de compreender, pensando nos que sofrem, sozinhos, principalmente por não ter tido a capacidade de amar a noite, como esta, habitada por presságios e virtudes exemplares de silêncio. Ouvir o silêncio, decifrar o seu significado que deverá ser da aproximação do homem com o que está acima de sua inquietação - ou daquilo que está dentro de sua alegria, escondido, sem o tédio dos vencedores. Mesmo com o destino carregado de humaníssimas incertezas, pois são únicas a nos ensinarem que mais valem as mãos que ajudam do que os lábios que rezam.

CLÁUDIO EMERENCIANO [ PROFESSOR DA UFRN ]

Reencontro

É

noite. Uma noite especial. A família que conspermanentemente na fé e no amor. A fé permite ao tituí com minha esposa se reuniu conosco, inhomem conhecer e vivenciar o sentido da vida e das clusive uma neta recém-nascida. Alguns amibelezas que o cercam. As belezas naturais, tão variagos queridos, entre os quais parentes próximos, que das e exuberantes, fascinantes e encantadoras, recompartilham nosso viver em seu sentido mais abranvelam, por amostragem, a infinitude do universo criagente de amor e solidariedade, também conferindo do por Deus. A verdadeira beleza não exclui o homem, densidade e conteúdo a mais uma ultrapassamas o insere - disse entre muitos Teilhard de gem do tempo: é Ano Novo. Os sinos ainChardin em “O lugar do Homem no Unida repicam, sufocados por foguetório, verso” – no epicentro da Criação. Essa buzinas, sons trepidantes de instrumencondição foi confirmada por Jesus tos musicais, vivas etc. O que dizer de Cristo, o Filho de Deus, ao proclatudo isso? Recorro a um pensamento mar que cada homem é seu irmão; e de Antoine de Saint- Exupéry em seus por cada um se entregou livremente “Escritos de Guerra”, somente divulgaà crucificação. Expiou por amor, dandos após sua inesperada morte quando do sua vida pela redenção de toda a hutranspunha os céus do canal da Mancha: manidade em todos os tempos. Deu“o que é essencial é invisível aos olhos. nos então a verdadeira Paz, que vem de Apenas se vê bem com o coração”. Um Meu espírito retorna Deus, seu Pai: “Deixo-vos a Paz, a mide sua visão da pouco mais tarde, quando todos se fonha Paz vos dou; não vo-la dou como a exultação de povos e dá o mundo” (João 14,27). A Paz é a amram, em plena madrugada, meu espírito assomou às altitudes, como se reali- culturas variados. Eis biência, a circunstância e o meio de prequando a zasse um vôo planetário para ver e detecservação desse liame divino e eterno da imaginação se tar a irrupção de fé e esperança no seio humanidade com Deus. A Paz e o silênconfunde com a da humanidade. Em silêncio absoluto. cio dominaram aquela noite em que realidade. É uma Constato que cada homem carrega denos cristãos celebraram no Natal: o nasquestão de escolha. tro de si sentimentos, percepções, socimento do Cristo, Filho de Deus, enOpção livre e nhos, ideais, desejos, avaliações e voncarnando-se homem como manifestaespontânea. Pois a tades que se projetam no infinito. Do ção do amor de Deus pelos homens. Em beleza da vida está, mesmo modo que as estrelas do céu. O todos os momentos de identificação de essencialmente, sorriso dos bons e justos de coração conshomem com o mistério da Criação, o tituiu uma espécie de sinfonia universal dentro de nós. Daí as silêncio e a paz dominam sem fim. Aspalavras de Jesus no para saudar um novo tempo. Essa foi a sim aconteceu com Moisés no Monte Evangelho de São mensagem. Pois a mente humana é uma Sinai; com Davi ao cantar glórias a Deus Lucas: “o reino dos amostragem viva do universo: complenas noites frias e estreladas da Palesticéus está dentro de xa, surpreendente, crescentemente em na; na noite da Anunciação a Maria vós”. Mas a fé não é expansão. A vida é bela? Eis uma indaSantíssima; na noite da fuga para o Egigação cuja resposta é eminentemente imaginação, ilusão e to, antes da matança de crianças em Beirrealidade. É um pessoal. Sim! A vida é bela. É um dom lém; nos momentos que precederam ato, uma decisão, de Deus. Obra do Criador, que a inseriu ao nascimento do Cristo e o cântico ceuma vontade, na vastidão da beleza universal. A vida é lestial: “Glória a Deus nas alturas e Paz permitindo ao um poema no sentido de crescer, ascenna Terra aos homens de boa-vontade”. homem vivenciar der, amar, criar e nascer. Nascemos a Enfim, paz e silêncio dos bem-aventulucidamente o amor cada instante. Nesse nascimento sem fim rados. e a misericórdia de renovam-se e se criam laços eternos, que É muito tarde. A cidade dorme. O Deus: “Bemrevelam a dimensão de cada um de nós: silêncio aplaca as últimas resistências aventurados os que na família, entre amigos e na sociedade. sonoras advindas de longe. Há uma senão vêem, mas Nada se assemelha nem supera os renidade reconfortante, inexcedível. crêem”. sentimentos para assimilar a magnitude Meu espírito retorna de sua visão da da condição humana. O mal, qualquer exultação de povos e culturas variados. que seja sua extensão e duração, esgotaEis quando a imaginação se confunde se, evola-se no passado e no esquecimento, fulminacom a realidade. É uma questão de escolha. Opção do por menor que seja a partícula de bondade e afelivre e espontânea. Pois a beleza da vida está, essentividade humanas. É só questão de tempo. São Paucialmente, dentro de nós. Daí as palavras de Jesus lo apóstolo, por diversas vezes, em suas Cartas, enno Evangelho de São Lucas: “o reino dos céus está fatizou a necessidade e a importância do homem de dentro de vós”. Mas a fé não é imaginação, ilusão e fé cristã esquecer a presença anterior de maldade irrealidade. É um ato, uma decisão, uma vontade, em sua vida. Apagá-la definitivamente. O que redipermitindo ao homem vivenciar lucidamente o amor me o cristão é pura e simplesmente o arrependie a misericórdia de Deus: “Bem-aventurados os que mento e o conseqüente ingresso num mundo verdanão vêem, mas crêem”. As primeiras claridades do deiramente novo, fermentado, motivado e renovado dia aparecem. O sono chegou...

e tempos em tempos os paradoxos da arte literária reanimam velhas questões que, para a nossa surpresa, não estão de todo resolvidas, como chegamos a supô-lo. No que toca à poesia, por exemplo, seria ela destino ou escolha; resultaria de um ato de vontade ou de uma pulsão irresistível? A crer no poeta Gustavo de Castro, natalense ora residindo em Brasília, a resposta recairia na primeira opção. Ele o afirma claramente no poema sem título à página 106 de seu novo livro “Taos: guia primário para perplexos” (Brasília: Casa das Musas, 2013). A linhas tantas, diz o poeta: “Não escrevo para ser poeta. // Escrevo porque não tenho saída. // Ou é isso. / Ou o nada. / E o nada, já o tenho bastante”.A resposta, vê-se bem, não é nova, pois constitui mais uma variação de um velho tema que já inspirou escritores de várias latitudes, épocas e culturas. Mas a forma como Castro a coloca traduz com perfeição o paradoxo de nossa época: não há razoes fáceis por trás da poesia. Tirante a escritura, as escolhas deixadas levam ao impasse do não ser. Compreendendo um longo período de criação poética, que vai de 1997 a 2012, “Taos” é um desses livros que demandam tempo para ser devidamente assimilado, haja vista que mistura gêneros, estilos, experiências poéticas que vão do poema em prosa baudelairiano às incursões no neoconcretismo dos micropoemas; do aforismo, à parábola e à fábula. Um livro denso, portanto. Já na primeira parte de “Taos”, denominada “Poemim” (1997-2010) afloram paradoxos, alguns irônicos, como em “Conversa de Gil e Caetano”: “A verdade / é aquilo que é / somado àquilo / que não é”, ou no estilo zen, como em “Inverno na casa da ficção”: “Se o homem não sabe / que fazer / da mentira / em que vive // que saberá fazer / da verdade?”, ou “Arte poética”: “Se navegar é preciso / viver impreciso”, ou “Euterpe”: “escrever é esvaziar-se / não escrever, / alfabetizar-se”. Provocativo em “Postura intelectual”: “Há regiões do cérebro / que não servem para nada. // O poeta pensa com elas”. Hamletiano, afirma na terceira das “Cinco variações borgianas”: “Dormir é / de certo modo / morrer. Será a / morte, de certo / modo, acordar?” Na parte dois, “Guia primário para perplexos” (2000 a 2002), a escritura poética de Gustavo de Castro assume um estilo inteiramente diferente daquele que marcou os poemas de “Poemim”. É como se o poeta tivesse recomeçado sua obra, abandonando uma fase de sua poesia para ingressar numa nova. Agora, os poemas se parecem mais com parábolas do que com os paradoxos e aforismos de “Poemim”. Para isso, o poeta anima alguns substantivos abstratos, como felicidade, atenção, tristeza, amor, prazer, alma, entre outros, os quais, como num teatro de bonecos, encenam histórias eivadas de enigmas tangenciando os fatos cruciais da vida. Na história XVII, Castro volta ao tema dos sonhos e sugere: “Ao acordar, é bom ter um caderno para anotar sonhos. A vida que se vive lá é também digna de nota”. As demais histórias de “Guia...” deixam claro, porém, que o autor trabalha cada texto fabular com pleno domínio de seu objeto, numa espécie de “jogo de fantasia a sério”. Apesar disso, Castro às vezes depara com poemas “rebeldes”, que não se deixam dominar nem terminar. Isso acontece, segundo ele, porque o poema “faz questão de ser assim para mostrar / quem manda” (“Às vezes o poema não se deixa terminar”). E complementa, à maneira de Borges: “No fundo, nenhum poema tem fim. / Apenas se abandona para prosseguir / noutro poema escrito em qualquer parte / por qualquer um”.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

geral

13

Morsi tem o julgamento marcado « EGITO » Tribunal criminal vai julgar no próximo dia 28 o ex-presidente, deposto pelo Exército, por fatos relacionados aos levantes de 2011. Morsi foi eleito pela Irmandade Muçulmana, agora na ilegalidade

C

airo - O juiz egípcio Medhat Idriss informou que o dia 28 de janeiro foi escolhido para o início do terceiro julgamento do ex-presidente deposto Mohammed Morsi, desta vez acusado de organizar fugas de prisões com a ajuda de militantes estrangeiros. Segundo Idriss, o tribunal de apelações do Cairo foi quem estabeleceu a data. As fugas aconteceram durante o levante, em janeiro de 2011, contra o antecessor de Morsi, o ex-presidente Hosni Mubarak. Na época, Morsi estava preso e escapou com mais de 30 outros prisioneiros, enquanto mais de 20 mil fugiram de prisões em todo o Egito, dentre eles membros do Hezbollah e do grupo militante palestino Hamas. Morsi enfrenta três julgamentos por várias acusações, que vão de conspiração com grupos estrangeiros ao incitamento a violência que levou à morte de manifestantes durante o ano em que permaneceu no poder. A maior parte das acusações pode levá-lo à pena de morte. Esta semana, o governo interino do Egito ordenou que os bens de mais de 500 membros da Irmandade Muçulmana e líderes islâmicos sejam apreendidos, incluindo os do presidente deposto, como parte de uma repressão ainda mais pesada contra o grupo, informaram autoridades de segurança e do judiciário.

AHMED ABD EL LATIF/AP/ESTADÃO CONTEÚDO

ì QUEM Mohammade Morsi, eleito pela Irmandade Muçulmana, deposto pelo Exército em 2013

O QUE O ex-presidente vai a julgamento acusado de ter facilitado a fuga de terroristas em 2011

A medida surge após o exército ter prometido confrontar “as forças do terrorismo e das trevas” e proteger a votação da Constituição do país em 14 e 15 de janeiro. O primeiro-ministro, Hazem el-Beblawi, pediu aos egípcios que compareçam às urnas como “principal dever nacional” e disse que uma “forte participação” é a única garantia de um voto bem sucedido. Abdel-Azim el-Ashri, portavoz do Ministério de Justiça, disse que um comitê ministerial ordenou que “bens móveis e imóveis” de 572 líderes da Irmandade Muçulmana sejam apreendidos. Outra autoridade do órgão revelou que o presidente deposto, Mohammed Morsi, e sua família estão entre os nomes que

Protestos no Egito, após deposição de Morsi pelo Exército, já causou mortes e várias prisões

constam na lista No mês passado, um tribunal egípcio absolveu dois filhos do expresidente Hosni Mubarak e seu último primeiro-ministro das acusações de corrupção. O veredicto foi anunciado horas depois de forças de segurança terem detido um importante ativista que participou das manifestações que derrubaram Mubarak em 2011. A decisão do tribunal crimi-

nal do Cairo é sinal das mudanças políticas no Egito, com o fim da “primavera árabe” e a volta dos setores laicos ao governo. O tribunal determinou que Gamal e Alaa Mubarak, além de Ahmed Shafiq, são inocentes das acusações de corrupção num caso sobre a venda de um lote de terra para os filhos de Mubarak, em 1995, por uma associação liderada na época pelo ex-primeiro-ministro.

A promotoria afirma que as terras foram vendidas a um preço abaixo do valor de mercado e que os dois receberam um lote maior do que está descrito no contrato. Também foram absolvidos quatro generais que atuavam como membros do conselho da associação. Alaa, um rico empresário, e Gamal, que aparentemente era considerado herdeiro político do

pai, são réus em outro processo por corrupção. Eles estão detidos desde abril de 2011, dois meses depois de seu pai ter renunciado por causa do levante popular. Shafiq, oficial de carreira da Força Aérea, assim como Mubarak, vive no exílio no exterior desde que foi derrotado pelo islamita Mohammed Morsi no segundo turno da eleição presidencial, em junho de 2012. No mesmo dia da absolvição de Gamal e Alaa Mubarak, forças de segurança prendeam Mohammed Adel, do Abril 6, um dos vários movimentos juvenis na liderança do levante de 2011. Adel e outras cinco pessoas do Centro Egípcio para Direitos Econômicos e Sociais, no Cairo, foram levados juntamente com computadores do local. Os seis foram vendados, algemados e levados para lugares não declarados, onde foram mantidos por várias horas. Comunicado conjunto de 14 grupos de direitos humanos denunciam a invasão do local, afirmando que a medida indica “um novo capítulo de repressão, ditadura e autocracia no Egito”. Também foram detidos três dos mais conhecidos líder jovens do levante de 2011: Alaa Abdel-Fattah, Ahmed Douma e Ahmed Maher, acusados de desrespeitar a recente lei que estabelece condições draconianas para manifestações de rua.

Lojas em Denver já vendem maconha « POLÊMICA » Decisão do governo do Colorado, nos Estados Unidos, liberando venda da maconha para uso

recreativo, divide opiniões. Temor de quem é contra é relacionado à facilidade de acesso à droga pelos jovens

D

enver - As primeiras lojas para a venda de maconha para uso recreativo nos Estados Unidos começaram a funcionar no Colorado, dando início a uma experiência que será observada de perto pelo restante do mundo. Ativistas esperam provar que a legalização é uma alternativa melhor do que a cara guerra contra as drogas travada no país. Já os mais céticos temem que a nova indústria vá tornar a droga mais facilmente disponível para adolescentes, embora as vendas legais sejam limitadas a adultos maiores de 21 anos. Os eleitores do Colorado aprovaram a venda em 2012 e ela teve início na quarta-feira (1º). O Estado de Washington tem sua própria versão da lei, que deve começar a vigorar em meados

deste ano. O Uruguai aprovou uma lei em dezembro e se tornou o primeiro país do mundo a regular o consumo da maconha. Defensores da medida argumentam que o mercado legal vai gerar renda para os Estados e permitir cortes nos gastos, pois não haverá tantas pessoas detidas por posse e consumo da droga. Pelo menos 24 lojas em oito cidades do Colorado foram abertas. “Vou colocar o recibo de compra num quadro quando voltar para casa para lembrar a mim mesmo do que pode ser possível”, disse James Aaron Ramsey, que cumpriu uma breve sentença de prisão por posse de maconha menos de um ano atrás e estava aninado com a compra legal da droga. O Colorado estabeleceu um elaborado sistema de acompa-

nhamento de produção e venda para manter a droga longe do mercado negro. Os reguladores também estabeleceram exigências para embalagem e rotulagem, além de testes e limites de potência da droga. A maconha continua ilegal de acordo com a legislação federal norte-americana, mas o Departamento de Justiça elaborou uma lista de oito pontos prioritários para a regulação da maconha, que exige que os Estados mantenham a droga longe de menores de idade, cartéis criminosos, propriedades federais e de outros Estados. “Nós compreendemos que o Colorado está sob um microscópio”, disse recentemente Jack Finlaw, jurista ligado ao governador John Hickenlooper e responsável pela supervisão de uma força-tare-

fa que traçou a lei sobre a droga. Um grupo de médicos e pessoas que trabalham com dependentes diz esperar mais problemas relacionados à maconha, especialmente em jovens, e que a disponibilidade da droga vai piorar a questão. “É como jogar gasolina no fogo”, disse Ben Cort, do Centro de Dependência e Reabilitação do Hospital da Universidade do Colorado. Ativistas favoráveis à medida esperam que a experiência no Colorado não seja tão perceptível após a corrida inicial às compras. “Adultos têm comprado maconha em todo o país há anos”, disse Mason Tvert, porta-voz do Marijuana Policy Project. “A única diferença é que no Colorado eles comprarão de empresas legítimas em vez de adquirirem no mercado paralelo.”

BRENHAN LINSLEY/AP/ESTADÃO CONTEÚDO

Vendedores preparam a droga para a venda em lojas nos EUA


14

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

geral

Walmart retira carne de burro das lojas na China « CONSUMO » Testes de DNA mostraram que o produto, consumido sem

problemas pelos chineses, continha mistura de carne de outros animais DIVULGAÇÃO

P

equim - A rede Walmart está recolhendo carne de burro das prateleiras em suas lojas na China, após testes do governo terem mostrado que o produto continha DNA de outros animais. A empresa varejista devolverá 50 yuan, ou aproximadamente US$ 8,25, aos clientes que compraram a carne “Five Spice” e intensificará os testes de DNA em produtos vendidos no país, informou a porta-voz do Walmart. Autoridades da província chinesa de Shandong, no leste da China, anunciaram no fim de dezembro que o produto comercializado pela companhia continha carne de raposa. A portavoz do grupo esclareceu que a carne de burro - comumente consumida no país asiático - é vendida em apenas duas lojas em Jihan, capital de Shandong. O Walmart está trabalhando com as autoridades para investigar o processo de fabricação do produto, disse a porta-voz, acrescentando que o grupo varejista tomará medidas legais contra o fornecedor da carne de burro. No ano passado, autoridades da cidade de Nanning acusaram a rede Walmart de usar ovos vencidos em produtos de padaria.

Walmart chinês vai reembolsar os clientes que compraram carne de burro com outras misturas

Sem entrar em detalhes, a portavoz da empresa disse que essa questão já foi resolvida. Mas a companhia é questionada por suas práticas de segurança alimentar na China desde 2011, quando autoridades de Chongqing a acusaram de rotular equivocadamente carne suína do tipo regular como uma variedade orgânica mais cara. O incidente pro-

vocou o fechamento temporário de 13 lojas, a prisão de dois funcionários e outras 35 pessoas, além de uma multa de 3,65 milhões de yuans (US$ 575 mil). Desde então, o Walmart reformulou a questão em suas unidades de Chongqing e implementou um novo sistema em conformidade com as regras de segurança alimentar no país. A varejista ainda

anunciou no ano passado um investimento de 100 milhões de yuans ao longo de três anos para fortalecer os procedimentos de segurança alimentar em suas lojas. A China é um mercado muito importante para o Walmart. O grupo é a terceira maior rede de varejo da nação em participação de mercado, de acordo com dados da Euromonitor International.

« PANAMÁ »

« FRANÇA »

Governo vai tentar acordo com a Espanha sobre o canal

Franceses poderão se divorciar sem um juiz

C

P

idade do Panamá - O presidente do Panamá irá viajar à Itália e à Espanha em busca de ajuda para resolver a disputa de US$ 1,6 bilhão que ameaça paralisar a expansão do Canal do Panamá. O grupo responsável pela maior parte da expansão emitiu na quarta-feira um ultimato de 21 dias à Autoridade do Canal do Panamá paga pagar o custo adicional de US$ 1,6 bilhão que o projeto incorreu. A autoridade diz o grupo é responsável pelos custos da obra. O consórcio, intitulado Grupo Unidos por el Canal, é formado pela espanhola Sacyr Vallehermoso, pela italiana Impregilo, pela belga Jan De Nul e pela panamenha Constructora Urbana. O grupo venceu o contrato em 2009, com uma oferta de US$ 3,2 bilhões para construir três diques adicionais, para que o canal receba embarcações maiores. O presidente do Panamá, Ricardo Martinelli, disse que a Itália e a Espanha “têm uma responsabilidade moral” para ajudar a resolver a disputa entre as empresas e o Panamá. O Panamá estimou que a expansão total custará US$ 5,2 bilhões, com novos diques. As autoridades afirmaram que o trabalho deve ser concluído até junho.

aris - A França prepara um projeto para permitir a realização de divórcios sem a presença de um juiz, quando houver consentimento mútuo do casal. A medida vai simplificar um processo que, segundo críticos, já é muito simples. O ministro de Assuntos Sociais Dominique Bertinotti confirmou a existência do projeto em entrevista à emissora de televisão BFM-TV, afirmando que a “simplificação é uma coisa boa”. De acordo com a proposta, um oficial de Justiça pode aprovar divórcios quando os dois cônjuges concordam com a medida. Segundo o jornal Le Figaro, casais que concordam em se divorciar gastam em média oito minutos perante um juiz. Bertinotti afirmou que oficiais de Justiça têm conhecimento da lei suficiente para cuidar desses casos, o que liberaria os juízes para separações mais complicadas. Bertinotti afirmou que “um em cada dois casais vai se divorciar. Por que temos de tornar isso mais difícil?” Já opositores da medida afirmam que o projeto vai enfraquecer a instituição do casamento.


TELEFONES ÚTEIS

DÓLAR COMERCIAL

EURO TURISMO

Receita: 3220-2200 Procon Estadual: 3232-6869 Procon Municipal: 3232-9050 DRT RN: 3220-2000

Compra: R$ 2,3760 - Venda: R$ 2,3770

Compra: R$ 3,1230 - Venda: R$ 3,3530

DÓLAR TURISMO

EURO COMERCIAL

Compra: R$ 2,3570 - Venda: R$ 2,5030

Compra: R$ 3,2310 - Venda: R$ 3,2330

AUMENTO DE IMPOSTOS LEVA CONSUMIDOR A REVER GASTOS COM VIAGENS E COMPRAS DE BENS NO INÍCIO DO ANO • Página 3

SALÁRIO-MÍNIMO R$ 724,00

TAXA SELIC 10%

economia Editora: Renata Moura [ renatamoura@tribunadonorte.com.br ]

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo, 05 de janeiro de 2014

Comércio está otimista com 2014 « TRABALHO » Segmento prevê criação de 351,5 mil novos postos de trabalho formais ao longo deste ano para atender a necessidade de expansão do mercado. Lojistas estimam crescimento de 6% nas vendas JOANA LIMA

R

io (AE) - O comércio chegou ao fim de 2013 mais propenso à abertura de novas vagas e pode voltar a ajudar o mercado de trabalho a ter um bom desempenho em 2014. A previsão é que o segmento crie 351,5 mil novos postos de trabalho formais ao longo deste ano, segundo cálculos do economista Fabio Bentes, da Confederação Nacional do Comércio de Bens Serviços e Turismo (CNC), obtido com exclusividade pelo Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado. O resultado representaria um avanço sobre o ano passado, que deve ter fechado com a criação de 292 mil postos de trabalho. Dados do Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), divulgados na sexta-feira pela CNC, mostram que os empresários do setor aumentaram em 1,3% a perspectiva de contratação de novos funcionários em dezembro, na comparação com o mesmo mês do ano anterior. No entanto, entre os empresários que declararam que vão aumentar o número de empregados, a maioria afirma que abrirá poucas vagas, ponderou Bentes. “Na pesquisa, dois em cada três empresários estão dizendo que vão contratar pouco. Eu leio esse dado como uma contratação condizente com esse aumento mais moderado nas vendas”, disse Bentes. A CNC estima que as vendas do comércio varejista aumentem entre 4% e 4,5% em 2013 em relação ao ano anterior. Em 2014, a expansão esperada no volume vendido é de

Confiança de varejistas cai em dezembro

Segundo as estatísticas do Ministério do Trabalho, nos últimos dois anos o comércio brasileiro abriu quase 700 empregos formais

5,5% a 6%. “Esse aumento esperado nas vendas provoca essa reação no varejo. O empresário vai investir de forma cautelosa na contratação de funcionários”, avaliou o economista. Bentes lembra que, em 2012, dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho apontaram que o comércio gerou 402 mil vagas formais. Em

São Paulo registra alta de 1,6% nas vendas a prazo São Paulo (AE) - Conforme o esperado, o crescimento das vendas do comércio na cidade de São Paulo em 2013 foi moderado, prejudicado pelas manifestações na metade do ano. É o que diz o presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Rogério Amato, ao comentar as taxas de crescimento de 1,6% e 0,9% das vendas a prazo e à vista no ano passado, respectivamente, em relação a 2012. Em dezembro, as vendas a prazo cresceram 2,4% em relação a novembro e as vendas à vista, 0,9%. As variações anual e na margem (mês em referência comparado o mês imediatamente anterior) foram registradas pelo Indicador de Movimento do Comércio a Prazo (IMC) e pelo Indicador de Movimento de Cheques (ICH), do Balanço de Vendas da ACSP. No caso das vendas a prazo, os aumentos foram puxados pelo Programa Minha Casa Melhor (programa do governo federal que financia as compras de eletrodomésticos do setor da linha branca, eletrônicos e móveis para mutuários do Programa Minha Casa, Minha Vida) e pela venda de tablets no final do ano. Para Amato, além de prejudicar de forma direta as vendas, as manifestações populares na metade do ano também derrubaram a confiança do consumidor, o que explica o crescimento das vendas aquém do esperado. O presiden-

te da ACSP ressaltou também a contribuição da elevação da taxa de juros, desaceleração da taxa de crescimento da massa salarial e a inflação de alimentos para o enfraquecimento do varejo em 2013. “A cidade de São Paulo é um polo econômico já maduro, que não se beneficia do bom desempenho do agronegócio, como observado em outras regiões brasileiras”, destaca Amato. “De qualquer modo, o nível do desemprego continua baixo, ao contrário de outros períodos, em que o desemprego aumentou”, lembra o presidente da ACSP). Quando se trata das vendas sazonais, voltadas especificamente para as festas de fim de ano (Natal e virada do ano), a ACSP registrou crescimento de 21,4% do IMC e de 53% do ICH na comparação de dezembro com novembro. Para a entidade, a alta mais acentuada das vendas à vista medida pelo ICH revela que predominaram no Natal os presentes de menor valor. A boa notícia de 2013, de acordo com a ACSP, foi a queda da inadimplência. O Indicador de Registro fechou o ano com pequena elevação de 0,8%. Em dezembro, o índice teve queda de 14,9%. Para Amato, a queda da inadimplência se deve às campanhas de renegociação de dívidas e também o uso de parte do 13º salário para a quitação de dívidas.

2013, ainda faltam informações sobre as vagas geradas em dezembro, mas a CNC estima que o setor feche o ano com a criação de 292 mil vagas formais. “O que está acontecendo é que muita gente está migrando de outras atividades para o comércio, não só da indústria, mas, principalmente, os empregados domésticos. Isso está até fazendo o salário do comércio ter uma

queda”, contou Bentes. Além da melhora na perspectiva de geração de vagas nos próximos meses, o empresário do comércio também está mais satisfeito com os estoques do setor. A avaliação dos estoques evoluiu 1,4% em dezembro ante dezembro de 2012. “Esse foi o terceiro mês de avaliação favorável sobre os estoques. Quando o comerciante olha pa-

ra o fundo da loja, ele vê os estoques evoluindo melhor do que ele planejava. Ele está vendendo mais do que previa”, explicou o economista da CNC. Por outro lado, a intenção de investimentos em máquinas e equipamentos recuou 4,7% em dezembro, devido ao crédito mais caro e à desaceleração no ritmo de crescimento das vendas em 2013 em relação a 2012.

Rio (AE) - Os comerciantes terminaram o ano de 2013 menos otimistas. O Índice de Confiança dos Empresários do Comércio (Icec) registrou queda de 2,7% em dezembro em relação a igual mês de 2012, informou a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O recuo de dezembro passado foi o quinto resultado negativo consecutivo. A retração no indicador de confiança foi puxada por uma nova deterioração na percepção dos empresários sobre as condições atuais, que teve queda de 7,4% em relação a dezembro de 2012. O destaque foi o tombo de 10,5% na avaliação sobre a economia em geral, na mesma base de comparação. No entanto, a forte desaceleração das vendas do setor ao longo de 2013 afetou também a percepção sobre as condições atuais, com piora de 4,4% em dezembro ante dezembro de 2012, apontou a Confederação. Também na mesma comparação houve piora de 1,1% nas expectativas do empresário do comércio, além de redução de 0,7% na propensão a investimentos. Em relação a novembro, o Icec registrou melhora de 0,6%, atingindo 125,5 pontos. A avaliação sobre as condições atuais aumentou 6,1%, mas as expectativas recuaram 2,0%, enquanto a perspectiva de investimentos teve ligeira queda, de 0,1%.


2

economia

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

Negócios &Finanças

« ARTIGOS »

Cinco dicas para alcançar suas metas

LUIZ ANTÔNIO FELIPE [ laf@tribunadonorte.com.br]

Mudança de classe social O novo conceito de classes sociais será aplicado agora em 2014, com critério que tem diferenças com o atual padrão adotado pelo governo. A nova definição das classes sociais no Brasil será adotado pela Associação Brasileira de Empresas e Pesquisas (Abep), que representa a atividade de pesquisa de mercado, opinião e mídia do país. O conceito está no livro “Estratificação Socioeconômica e Consumo no Brasil”, foi elaborado pelos professores Wagner A. Kamakura (Rice University) e José Afonso Mazzon (FEA-USP). O critério contrasta com o usado pelo Governo Federal, lançado em 2012 pela Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE). Um dos pontos é que estabelece sete estratos sociais, enquanto o da SAE aponta 8.

FAIXAS A faixa de renda familiar em cada uma das pesquisas também varia. No Governo, por exemplo, a renda familiar do grupo “extremamente pobre” (a base da pirâmide) é de até R$ 324, quanto o novo modelo determina uma base com renda média familiar de R$ 854 (que por ser média, pode variar um pouco para cima ou para baixo). Para o Governo, a classe média tem renda per capita entre R$ 291 e R$ 1.019,00.

Rumos

Escola

O “RN Mais”, programa considerado a bússola que vai mostrar o rumo do desenvolvimento do Rio Grande do Norte na próxima década, vai estabelecer em 2014 os seus primeiros marcos. O programa, financiado pela Federação das Indústrias do RN, com o apoio do Governo do Estado, deve apontar como carros-chefes o turismo, fruticultura irrigada e a mineração.

Ir às compras do material escolar tem sido uma maratona para os Pais, neste início de janeiro, por conta da proximidade do início das aulas, ainda em janeiro. Os especialistas dão algumas dicas importantes: Fazer um levantamento do que sobrou do ano passado; comprar em conjunto com outros pais; evitar fazer todos os desejos dos filhos; pesquisar, inclusive na Internet e negociar preços e reciclar o material.

SEMIO TIMENI SEGUNDO Mestre em administração, consultor e coach

M

ais um ano se inicia, e com ele uma vontade imensa de atingir as metas sonhadas e nunca alcançadas. No âmbito pessoal, propostas de emagrecer, economizar para fazer aquela viagem, parar de fumar, sair do sedentarismo... No profissional? Ganhar melhor, vender mais, fazer aquele curso... E passam-se as semanas... os meses... e aqueles desejos sonhados para este ano acabam ficando para trás... Será que esta história de metas funciona mesmo? Será que existe uma maneira de melhorar seu desempenho e alcançar suas metas? Estudos científicos no transcorrer das últimas décadas já demonstraram que ter metas claras é uma característica constante nas pessoas de sucesso. Já escrevi muito sobre o assunto – se quiser ler é só procurar na internet. O problema, contudo, não se resume em estabelecer as metas, ter a visão clara de onde se quer chegar. O problema, de

verdade, é mudar. É fazer as mudanças comportamentais que geram resultados. Porque de nada adianta traçar metas se você não se esforçar para alcança-las. E todo esforço traz consigo coragem, ânimo, empenho, energia, esforço, vigor, coragem... Comportamentos desejosos, mas que demandam trabalho! E, de verdade, nem todo mundo está disposto a agir assim... Sim, você é o maior responsável por atingir suas metas. E aqui vão algumas dicas para você alcança-las! São 5 passos para fazer você uma nova pessoa nesse ano que se inicia! Toda meta tem que ser escrita, com números, detalhes e datas, para poder ser monitorada. Uma vez feito isto, a primeira dica é: planeje suas metas! Divida uma meta grande – perder “x” quilos até 30 de junho – em submetas, mensais ou semanais, com atividades claras do “caminho” que você precisa fazer para chegar no seu objetivo. O que costumo ver são pessoas “bem intencionadas” cheia de sonhos, que fracassam por não se planejar. Planeje para vencer seus desafios! Escreva porque atingir a sua meta é importante para você!!

Li esses dias uma frase que dizia ‘melhor que esperar por um ano novo é ser uma nova pessoa neste ano que se inicia’. Pense nisso! Bom trabalho! Sucesso!”

Sim, tipo uma redação, daquelas que fazia na escola, dizendo porque você deseja alcançar esse objetivo! Não vai precisar mostrar para ninguém, a não ser para você mesmo: releia de tempos em tempos o que escreveu, para relembrar os motivos dos sacrifícios feitos até ali. O tempo você estabelece: pode ser a cada semana, mês ou a cada 90 dias. Acha tolo? Experimente-se! Afinal, tolo mesmo é escrever metas e nunca alcança-las!! Foco! Se quiser economizar para aquele carro sonhado, pare de gastar com bobagens! Se a

meta é sair do sedentarismo, pequenas mudanças, devagar e sempre. Se é parar de fumar, fuja de ambientes com fumantes ou procure ajuda de um médico especialista. Como eu costumo dizer, tão importante quanto saber o que se quer – a meta – é focar as ações em alcança-las! Espalhe suas metas! Escreva-as na agenda do celular, pregue na porta do armário, compartilhe-a com uma pessoa querida. Troque o papel de parede do seu computador por uma foto do seu objetivo. Encontre um “parceiro ou sócio” para sua meta: uma companhia para os exercícios ou parar de fumar. Somos seres sociais e o apoio do outro muitas vezes ajuda a nos motivarmos. Premie-se. Não só no final, na meta, como também no intervalo, nas submetas. Pequenos prêmios, que sejam! O que importa é ver que você está no caminho certo, e a recompensa servirá de reforço para seu bom comportamento!! Li esses dias uma frase que dizia “melhor que esperar por um ano novo é ser uma nova pessoa neste ano que se inicia”! Pense nisso! Bom trabalho! Sucesso!

Água, pra que te quero? (II)

DEBATE A partir de amanhã, em São Paulo, a EESP (Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getulio Vargas) promove a 5ª edição do Laporde (Latin American Advanced Programme on Rethinking Macro and Development Economics), com apoio da Fapesp. Em debate temas como “O Mercado, o Estado e as Instituições”; “O Sistema Monetário Internacional” e os “ Impactos da crise financeira mundial na América Latina”.

Rombo da Previdência O ministro Garibaldi Filho (PMDB) admite que o rombo nas contas da Previdência pode ter chegado perto dos R$ 50 bilhões em 2013. A diferença entre o que o governo arrecada e o que paga a aposentados e pensionistas, segundo o ministro, é resultado do deficit de arrecada-

ção na chamada Previdência Rural e dos benefícios pagos aos servidores públicos aposentados. Nestes dois casos, sai mais dinheiro do que entra. Quando se trata de contribuintes urbanos, segundo o ministro, o saldo é positivo. O problema é que tudo sai do mesmo caixa.

ARTESANATO A 19ª Feira Internacional de Artesanato do RN, será realizada de 24 próximo a 2 de fevereiro, no Centro de Convenções, com uma variada programação cultural, gastronômica e artesanal, beneficiando cerca de 1.300 artesãos locais, nacionais e internacionais, que dinamizar toda uma cadeia produtiva, promovendo a imagem do RN no cenário mundial de eventos e turismo. O tema é: “A originalidade dá forma a novas oportunidades” e contará com 385 estandes. O Sebrae leva o Espaço Brasil Original para a feira. A loja conceito reunirá o trabalho de Microempreendedores Individuais (MEI) e associações artesanais. Na próxima terçafeira, às 16h30, no Centro de Convenções, acontecerá a solenidade de posse do novo Conselho Curador do Natal Convention & Visitors Bureau. Na mesma solenidade será realizada a eleição da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal e apresentação do Planejamento Estratégico para 2014. O presidente do Conselho, com mandato renovado para o próximo biênio, é o secretário de Turismo de Natal, Fernando Bezerril.

1

Em novembro, o volume de empréstimos para aquisição e construção de imóveis somou R$ 10,1 bilhões, 7,5% acima de outubro e 31% mais que o registrado no mesmo mês do ano passado. Entre janeiro e novembro de 2013, os financiamentos imobiliários alcançaram o montante de R$ 98,8 bilhões, estabelecendo um novo recorde histórico, em um nível 34% maior do que o apurado em igual período de 2012.

2

O shopping Midway Mall vai sortear na próxima quartafeira, dia 8, às 17h em sua praça central, os três automóveis Audi zero quilômetro de sua campanha promocional de fim de ano, avaliados em torno de R$ 230 mil no total. A promoção está superando as expectativas da organização, que registrou mais de 600 mil cupons até o momento.

3

QUIOSQUE A franquia potiguar Farmafórmula lança no mercado um novo formato para expor seus produtos. Agora investe em quiosques que estarão em alguns shoppings da cidade. O Cosmetics & Nutricion irá oferecer 43 cosméticos e 18 tipos de suplementos, todos com a qualidade da franchise . O primeiro quiosque será inaugurado no Praia Shopping, no dia 1º de fevereiro. PROMOÇÃO (I) O comércio de rua e os shopping centers de Natal voltam a abrir na terça-feira (7), com as promoções e liquidações de fim de ano. Nem tudo com preços mais baixos ou muito baixos, como se diz na propaganda. Muitos artigos em liquidação como os do período natalino. PROMOÇÃO (II) Os consumidores de O Boticário terão o primeiro desejo do ano realizado. A marca começa 2014 oferecendo desconto de 20% em mais de 100 fragrâncias além de itens de maquiagem e cuidados pessoais em toda sua rede. O preço está reduzido nas mais de 3.600 lojas da rede em todo país, na loja virtual - www.boticario.com.br – e com as revendedoras da marca.

FRANCISCO DE SALES MATOS Advogado e professor da UFRN

T

erminamos o ano de 2013 registrando nossa preocupação e nosso sentimento acerca de um tema dos mais importantes para a vida, mas pelo visto não notado como deveria. Refiro-me a questão da água ou mais propriamente à relação entre o uso, manejo e gestão desse precioso bem, imprescindível à existência da vida, e o direito de propriedade dos imóveis onde se situam as nascentes e os cursos d’água. Por isso, houvemos por bem inaugurar a ano revisitando o tema, desta feita para trazer à reflexão o seguinte debate: é possivel a coexistência do direito de propriedade albergado no atual Código Civil Brasileiro e o Direito de Águas, máxime no que conhecer ao seu manejo sustentável? Honestamente sou obrigado a revelar meu pessimismo. Mesmo sem base científica a intuição me leva a esse estado de espírito pelo fato de constatar que a regência do direito da propriedade imóvel no Brasil sobressai visivelmente desco-

lada do conjunto de normas e princípios que regem o Direito de Águas. Pois bem, então, como propiciar tratamento jurídico equânime se a realidade fática e prática da propriedade no Brasil se assenta sobre uma estrutura agrária e fundiária extremamente complexas, onde coexistem propriedades minifundiária e latifundiária, produtiva e improdutiva, agravadas, por uma estrutura de posses em dimensão extremamente importante? E o caos fundiário urbano? Eis a questão! Por isto deduzimos que o conjunto de princípios e de normas que informam o Direito de Águas, orientado pelo ideário da moderna política hídrica, paragmática da atuação do Estado, no âmbito da gestão das águas, tendo como objetivo a exploração, planificação, conservação e maximização dos mesmos recursos hídricos, restam praticamente programáticos ou sem efetiva aplicação. Logo, as restrições civis, as limitações administrativas e as imposições penais, não passam de peças decorativas. Então, tendo a ousadia de não me submeter à humilda-

Aquela leva em conta, quando muito, o princípio da função social da propriedade, por um lado, e materialmente conta na sua base com a sustentação dos poderes internos do prooprietário de usar” de socrática do “só sei que nada sei”, de uma coisa eu sei: a estrutura principiológica (ou principológica como querem os puristas) que informa a propriedade imóvel brasileira não é a mesma que informa o Direito de Águas. Aquela leva em conta, quando muito, o princípio da função social da propriedade, por um lado, e materialmente conta na sua base com a sustentação dos poderes inter-

nos do prooprietário de usar, gozar e dispor, os quais contém o vetusto e tradicional princípio do absolutismo. Já este leva em conta um conjunto de princípios compatíveis com a sustentabilidade, dentre os quais, para citar alguns, o do meio ambiente como um direito humano, desenvolvimento sustentável, preservação, precaução, cooperação, valor econômico da água, poluidor-pagador e usuário pagador, e enfim, o da Bacia Hidrográfica, como instrumento de planejamento e gestão. Em conclusão, pode-se asseverar que se houver disposição de salvar as nossas águas, haveremos de nos pautar por um direito de propriedade que leve em conta a principiologia articulada para o Direito de Águas, com as adequações necessárias, lógico, e não o plano estrito do direito de propriedade atual, sob pena de continuarmos inflando o nosso ordenamento jurídico com normas elegantes e bonitas, mas sem resultado prático, ou melhor, na prática mesmo somente a contínua degradação do nosso majestoso, diversificado e imponente meio ambiente.

2014: na linha de recuperação JOÃO LYRA NETO JORNALISTA

R

ecuperar é um dos principais objetivos do que foi danificado pelos efeitos da falta de chuvas. Não se pode deixar de enxergar os danos causados aos agricultores de quase todo o Nordeste e, mais, no Rio Grande do Norte, desmantelando a vida do agricultor e do criador. O gado, sem água e sem comida, ardia com o sol forte e a terra causticada pela seca. Realmente, o ano foi calamitoso. Reconhecido pelo Governo Federal, a solução está na concessão de medidas como sugeriu a presidente Dilma, aprovando financiamento para a compra de caminhões pipas e tantos outros materiais necessários ao trabalho do agricultor. O abastecimento d’água é uma solução altamente necessária, na conquista do trabalho agrícola. Isso,

realmente, é o que tem faltado na caatinga. Já, agora, na imprensa, fala-se no algodão, minérios e outros tantos produtos que davam sustento à economia do Rio Grande do Norte. Do algodão, por exemplo, estiveram várias vezes, no Rio Grande do Norte, técnicos e agrônomos do Instituto Agronômico do Nordeste, em Recife, trabalhando para a completa evolução desse valioso produto agrícola, na Estação Experimental de Cruzeta. Era o algodão mocó fibra longa, que concorria com o algodão mocó do Egito. Era um trabalho do técnico Ursolino D. Veloso e do agrônomo João da Mata T. Neto. Em, 1966, a norma adotada contra o algodão aqui cultivado com o maior dos esforços, era bem diferente do algodão de São Paulo em qualidade e preço. O lavrador do Nordeste vinha sendo esmagado por parte daqueles que domi-

Na década de 1960, a indústria potiguar surgiu de forma tímida, calcada no beneficiamento do algodão como estava salientado. O Estado, nesse particular, era tido como pobre e atrasado” navam o mercado algodoeiro nacional e internacional. Era o sacrifício do nosso algodão e do trabalho dos técnicos do Instituto de Pesquisa e Experimentação Agrícola do Nordeste (Ipeane). Os agrônomos do Ipeane

que vinham se dedicando à cultura do algodão mocó na área do Seridó, não se mostravam muito satisfeitos com o que ocorria com essa lavoura. Entre outras coisas, a maioria dos plantadores de algodão estava sem dinheiro, e encalacrados nos bancos oficiais, sem solução para refazer o plantio. Na década de 1960, a indústria potiguar surgiu de forma tímida, calcada no beneficiamento do algodão como estava salientado. O Estado, nesse particular, era tido como pobre e atrasado. Os incentivos da Sudene, arts. 34/18 e o Finor, do Banco do Nordeste, eram destinados para que o Rio Grande do Norte entrasse na industrialização e, com isso, fosse suficiente para que o Pólo Textil de confecções fosse beneficiado com o algodão e o sisal. Isso aconteceu na “Era Aluizio Alves”, com a criação da SACRAFT e a força da DUCAL.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

economia

Consumidor começa a rever gastos « TRIBUTOS » Aumento de quatro tipos de impostos, que entrou em vigor a partir do final do ano passado, terá reflexo em viagens ao exterior e na compra de bens

JÚNIOR SANTOS

governo federal aumentou quatro impostos entre o final de dezembro e o início de janeiro mexendo no bolso de milhares de potiguares, que assim como o professor Ricky Damasceno, 29, ou a advogada Ana Cláudia Oliveira, 26, tiveram que se antecipar para aproveitar as alíquotas antigas e pagar menos tributos no início do ano. O IOF, que taxa compras realizadas no exterior, o IPI que tributa a compra de veículos, móveis e painéis e até o imposto de renda abocanharão uma parcela maior da renda do potiguar, que já começou o ano pagando 6% a mais pelas compras realizadas com cartão pré-pago no exterior, R$ 200 a mais, em média, num móvel e até R$ 3 mil a mais num veículo novo. Para garantir a alíquota antiga do IPI, Ana Cláudia Oliveira correu até uma concessionária logo após o anúncio do governo federal. “Consegui economizar R$ 3 mil na compra. Guardarei esse dinheiro para a manutenção do meu carro”, disse. Segundo concessionárias de Natal, ainda é possível encontrar o carro dos sonhos no estoque e pagar menos por ele, como Ana Cláudia fez. Outro que resolveu se antecipar à medida foi o professor Ricky Damasceno. Ele embarca para a Europa com a mulher no próximo dia 14 e correu para uma casa de câmbio tão logo soube que o imposto pago por quem deseja usar cartão pré-pago na viagem internacional subiria de 0,38% para 6,38%. Conseguiu economizar, com a antecipação, mais de R$ 100 em pagamento de impostos.

O

« AUTOMÓVEIS »

GM descarta reversão das mais de mil demissões ão Paulo (AE) - O diretor de Assuntos Institucionais da General Motors (GM), Luiz Moan, falou nesta sexta-feira, 3, pela primeira vez, de forma oficial, que a empresa desligou 1 053 trabalhadores da área de montagem e de manuseio da sua unidade fabril de São José dos Campos (SP). Ainda de acordo com o executivo, que falou rapidamente com os jornalistas após ter se reunido com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, em São Paulo, ele já teria conversado com o ministro do Trabalho, Manoel Dias, e afirmado a ele que “não há a menor possibilidade de reversão” das demissões. Segundo Moan, Mantega convocou a reunião para manifestar a preocupação do governo com as demissões em São José dos Campos. Perguntado pelo Broadcast se a GM não teria assinado uma cláusula de manutenção do emprego no âmbito do acordo que reduziu o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) dos automóveis, Moan disse que sim e que não só o cumpriu como aumentou em 10 mil o total de trabalhadores da empresa. “A redução do IPI ocorreu em maio de 2012 e desde lá aumentamos o número de trabalhadores de 145 mil para 155 mil. Não só cumprimos o acordo como elevamos o total de trabalhadores”, disse o diretor da GM. Pelo que explicou o executivo, o processo de demissão que se concluiu em dezembro de 2013 constava de um acordo assinado entre a montadora e o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos em janeiro de 2013. “E acordo assinado é acordo que deve ser cumprido”, disse Moan. Ainda de acordo com ele, as demissões se deram por conta do insucesso na negociação com o Sindicato de São José para que fossem feitos investimentos na linha de abastecimento e montagem do modelo Classic. “Desde de 2008 estamos tendo dificuldades de acordo com o Sindicato”, reiterou o diretor da GM, acrescentando que por causa disso a montadora perdeu projetos. O modelo Classic, de acordo com Moan, continuará sendo produzido em São José dos Campos e Rosário.

S

Aumento do IOF para operações com cartão de débito leva consumidor as casas de câmbio para compra moedas estrangeiras

Lojistas adotam estratégia para atrair clientes Os lojistas têm lançado mão de uma série de estratégias para manter as vendas diante da alta dos impostos. Denílson Alves é gerente de uma loja de móveis, eletrodomésticos e eletrônicos no centro de Natal e colocou metade da loja em promoção. A outra metade, admite, já subiu de preço, em função do aumento do IPI. Com a nova elevação, móveis que eram comercializados por até R$ 799 no final de 2013, hoje são vendidos por R$ 999. Em

contrapartida, refrigeradores vendidos a R$ 3,2 mil estão saindo por R$ 2,3 mil - R$ 900 a menos. “Negociar com os fornecedores e colocar vários produtos em promoção foi a saída que a gente encontrou para manter as vendas após o aumento do imposto para os móveis”, justificou. Carlos Zonta é gerente de uma concessionária Fiat na Zona Sul e aposta na oferta de veículos em estoque para manter o movimento. Há, segundo ele, pelo menos

120 veículos em estoque. Todos serão comercializados com a alíquota antiga do IPI, que era de era de 2% para veículos com motor 1.0 e de 7% para veículos com motor entre 1.0 e 2.0 flex (que consomem tanto gasolina quanto etanol) até o dia 1º de janeiro de 2014. A economia chega a R$ 800 na compra, calcula Zonta. Há, no entanto, consumidores conseguindo economizar ainda mais, como a advogada Ana Cláudia Oliveira, que pagou R$

27 mil por um veículo que lhe custaria R$ 30 mil com o novo IPI, em Natal. Segundo Zonta, o anúncio do governo federal levou muitos clientes à concessionária e fez com que muitos deles resolvessem antecipar as compras em dezembro. A expectativa agora é que os consumidores continuem indo à concessionária, e que as vendas se mantenham mesmo com o IPI mais alto. O movimento nas agências de viagens também está dentro da normalidade. FOTOS: ARQUIVO TN

O governo anunciou na sexta à noite e a medida entrou em vigor no sábado, surpreendendo a todos” PRISCILA HASBUN Corretora

A notícia começou a circular no final da tarde do dia 27, e já no início da noite Ricky estava nas principais casas de câmbio de Natal carregando o cartão que usará na viagem. “Eu ia deixar para carregar dias antes do embarque para ver como o câmbio se comportaria até lá. Mas quando vi o anúncio, corri para garantir a taxa anterior”, observou. Nem todos os potiguares conseguiram ser tão ágeis quanto ele. A elevação do IOF para os cartões pré-pago pegou Priscila Hasbun de surpresa, por exemplo. Ela é gerente da Sol Corretora de Câmbio, empresa que administra dez casas de câmbio em Natal, e passou o final do dia 27 atendendo a ligação de vários clientes em busca de mais informações. “Não deu nem tempo dos clientes chegarem a casa de câmbio. O governo anunciou na sexta-feira a noite e a medida entrou em vigor no sábado pela manhã. Todo mundo foi surpreendido”, relembra. Mas não é só a procura por este meio de pagamento que deverá cair após a elevação dos impostos. O movimento em lojas de móveis, painéis, e veículos também deverá cair nos próximos meses, observa Mauro Calil, educador financeiro e gerente geral do Instituto Nacional de Investidores (INI). Por enquanto, o movimento está fraco, em virtude do período das férias. Segundo Calil, muitos trabalhadores vão apertar os cintos na hora de gastar. "Com o aumento dos impostos, o poder de compra do trabalhador vai cair", justifica.

3

Calil prevê queda nas vendas de móveis, carros e eletros

Rick Damasceno: economia de R$ 100 na compra de euros

Leão do Imposto de Renda dará mordida maior

Impostos Governo Federal eleva salário mínimo, mas aumenta impostos em 2014 Veja o que mudou* Como era antes

Como ficou agora

Quando passou a valer

SALÁRIO MÍNIMO

R$ R$ 678

R$ 724

1º de janeiro de 2014

IOF PARA COMPRAS NO EXTERIOR (NO CARTÃO PRÉ-PAGO)

0,38%

6,38%

28 de dezembro de 2013

IPI PARA MÓVEIS E PAINÉIS

3,5%

4%

1º de dezembro

IPI PARA VEÍCULOS

IPI para veículos 1.0 era 2%; Para os carros de motor entre 1.0 e 2.0 flex era de 7%.

IPI para veículos 1.0 passa a ser 3%. Para os carros de motor entre 1.0 e 2.0 flex passa a ser de 9%.

1º de janeiro de 2014

Alguns exemplos práticos IPI PARA MÓVEIS E PAINÉIS Como era antes: Com IPI de 3,5%, um guarda-roupa era vendido por R$ 799 Como ficou agora: Com IPI de 4%, passa a ser vendido a R$ 999

IPI PARA VEÍCULOS Como era antes: Com IPI de 2%, um veículo 1.0 era vendido por R$ 30 mil, já um com motor 2.0 e alíquota de 7% era vendido por R$ 40 mil.

Como ficou agora: Com IPI de 3%, o veículo 1.0 passa a ser vendido por R$ 30,3 mil e o com motor 2.0 e alíquota de 9%passa a ser vendido por R$ 40,8 mil

*Os contribuintes também pagarão mais imposto de renda, em função de um ajuste na tabela da Receita Federal. Fontes: Governo Federal / Empresas/ Info portal G1

Quem paga imposto de renda também terá que desembolsar uma quantia maior em 2014. A neurologista Maria de Fátima Guilherme de Souza já está ciente disso. Ela paga imposto de renda há 30 anos e está se preparando para a mordida do ‘leão’ este ano. “Soube que a alíquota, no meu caso, subirá dois pontos percentuais. Não é nada barato”. O valor a ser pago será maior, porque a tabela do imposto de renda não é reajustada da mesma forma que o salário dos brasileiros, explica o educador financeiro, Mauro Calil. Em função disso, quem estava isento até 2013 deverá pagar imposto em 2014. De acordo com matéria divulgada pelo portal G1, quem recebe salário igual ou superior a R$ 1.787 reais vai ter que prestar contas com a Receita Federal este ano. A Receita Federal vai descontar 7,5% no salário de quem ganha entre R$ 1.787 e R$ 2.679 e 15% no salário de quem recebe entre 2.679 a R$ 3. 572. Já quem recebe entre R$ 3.572 e R$ 4.463 terá que pagar 22,5% de imposto. E quem ganha acima disso terá que repassar 27% do salário para o ‘leão’ este ano.

« AGRICULTURA »

Renegociação de dívidas ultrapassa R$ 1,3 bilhão rasília – A renegociação de dívidas de agricultores familiares e empresariais dos estados do semiárido brasileiro encerrou o ano com R$ 1,3 bilhão em débitos liquidados e 114,9 mil operações renegociadas. A Bahia foi a responsável pela maior parte desse volume, com R$ 250 milhões renegociados. Em segundo lugar ficou o Piauí, com R$ 217 milhões, seguido de Minas Gerais, com R$ 211 milhões. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Integração Nacional. A renegociação a que se refere o balanço foi instituída pela Lei n° 12.844/2013, especificamente para ajudar agricultores afetados pela estiagem. A oportunidade é válida para débitos contraídos até dezembro de 2006. O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou, ainda, condições especiais de renegociação para produtores rurais do Norte, Nordeste e Centro-Oeste que queiram liquidar débitos contraídos até 2010.

B


4

economia

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

Abrindo a porteira LUIZ ANTÔNIO FELIPE [ laf@tribunadonorte.com.br]

Obra do Nordeste Finalmente surge uma data para a inauguração da obra da transposição do rio São Francisco - em dezembro de 2015 - dentro de mais dois anos. O governo prevê a entrega de 100 quilômetros de canais em cada eixo em dezembro, dentro de um ano. Até agora cerca de 50% do projeto foram concluídos e metade do orçamento de R$ 8,2 bilhões já foi desembolsado. No momento, todas as frentes de serviço foram recontratadas e mobilizadas. A transposição vai garantir água para 12 milhões de pessoas em 390 municípios do Ceará, Pernambuco, Paraíba e do RN. O projeto contempla 477 quilômetros de canais nos eixos Norte, que vai de Cabrobó/PE a Cajazeiras/PB, e Leste, com início em Floresta/PE e Monteiro/PB.

CASTANHA Com a queda da produção na safra passada por conta do agravamento da seca, a castanha de caju está dando lucro aos produtores do Nordeste. De acordo com a Conab, o preço do quilo da castanha nos estados quer mais produzem está sendo comercializado acima do preço mínimo, que é de R$ 1,56/kg. A produção nacional de castanha de caju para este ano é estimada pelo IBGE em 257,3 toneladas, com um crescimento de 238,4% sobre 2012, quando chegou a 76 toneladas.

Valorização (I)

Valorização (II)

Os preços da carne estão 20,0% maiores que os de 2012 no atacado. Os preços médios no mercado atacadista de carne bovina de São Paulo ficaram 20,4% maiores em relação ao mesmo período de dezembro de 2012. São trinta semanas consecutivas de cotações maiores que as do ano anterior, comparando os períodos equivalentes. A maior diferença de preços semanais ocorre justamente em dezembro, com valores médios este ano 18,2% maiores.

Os preços para a carne de cordeiro mantiveram-se elevados nos últimos cinco anos e permanecerão assim por muito tempo, dizem analistas. Produtores que antes recebiam apenas R$ 4,00 pelo quilo da carcaça ovina, agora, embolsam R$ 12,50/quilo ou quase R$ 190,00 na conversão para arroba. É mais que dobro da cotação do boi gordo, que ao contrário da ovinocultura, é tradicional em todos os estados.

RIQUEZA O IBGE aponta São Desidério, na Bahia, como maior o PIB agrícola do país. Quem conhece diz que São Desidério é o tipo do lugar que se pode escolher para passar uns dias de férias, admirar as veredas e o canto das corredeiras. São 26 rios perenes na região. O Grande é um dos principais afluentes do São Francisco e é no Vale do Grande que fica a cidade, fundada ainda no século XIX. Dos 30 mil habitantes, 60% vivem na zona rural, a maioria lida com pecuária de corte e agricultura para consumo da própria família.

Futuro promissor O produtor rural brasileiro está desafiado a produzir mais, com produtividade crescente, para atender à demanda mundial e garantir a segurança alimentar. As preocupações com o crescimento da população mundial e consequente aumento da demanda por alimentos continua aumentando em todo mundo, inclusive no oriente médio. Pesquisadores debateram o assunto em

Os investimentos em pesquisa no Brasil possibilitaram o crescimento da agropecuária fazendo com que se tornasse um dos maiores produtores mundiais de alimentos, ampliando sua produtividade em quase 150%, nos últimos 35 anos. A área plantada cresceu 35% e a produção de grãos e fibras aumentou em mais de 200%. Se tivesse a mesma produtividade de 35 anos atrás, precisaria abrir mais 127 milhões de hectares de área.

1

um evento recente realizado no Paquistão. “A população mundial irá alcançar 9 bilhões em 2050 e os pesquisadores agrícolas precisam achar uma maneira de garantir que haverá segurança alimentar”, afirmou Iqrar Ahmad Khan, vice-reitor da Universidade de Agricultura de Faisalabad, Paquistão. Ele disse ainda que valiosas pesquisas estão sendo feitas no setor agrícola.

Em fase préoperacional desde que foi fundada, em 1997, a empresa americana de sementes Ceres terá no Brasil sua primeira operação comercial a partir da safra 2014/15, afirmou ao jornal Valor o principal executivo da companhia no país, o agrônomo André Franco. No Brasil desde 2010, a Ceres desenvolve híbridos de sorgo voltados à produção de etanol e energia.

2

Com as operações de Venda em Balcão para o milho, realizadas pela Conab, em atendimento aos estados da área da (Sudene, até novembro de 2013 foram vendidas mais de 590 mil toneladas do produto, a preços subsidiados, para cerca de 200 mil criadores. O milho tem sido a mais importante fonte suplementar de alimento para os animais da Região Nordeste e do norte de Minas Gerais e do Espírito Santo, afetados pela maior seca dos últimos 50 anos.

3

CAIPIRA A Emparn está retomando o Projeto Ave Caipira, voltado para a agricultura familiar e o programa Brasil Sem Miséria. No Oeste, o objetivo é implantar mais de 400 projetos produtivos em dez municípios de região. O criatório está instalado na Base Experimental Mundo Novo, em Caicó. A Empresa vem realizando oficinas como o tema “Produção e Manejo de Ave Caipira”. CONSUMO A demanda em alta pelo consumo do leite no país deverá manter o preço do produto aquecido no decorrer do ano de 2014. De acordo com análise do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), os valores praticados em 2013 já foram recordes, com produtores de algumas regiões do Estado recebendo acima de R$ 1 por litro. “A expectativa é de que os preços continuarão em um patamar elevado considerando os dados históricos baseados nos bancos de dados de pesquisas realizadas pelo Imea”, prevê o último boletim do leite elaborado em 2013.

Selic se distancia da meta prevista pelo governo « CONJUNTURA » Para conter escalada de preços, analistas dizem que BC terá de manter taxa de juros seis vezes maior que a prometida por Dilma ALEX REGIS

MARIA REGINA SILVA Agência Estado

S

ão Paulo (AE) - Para tentar devolver a inflação ao centro da meta de 4,5%, o Banco Central (BC) teria que continuar com o atual aperto monetário até elevar o juro básico para a faixa de 13% ao ano - nível que não é visto desde o final de 2008 e o começo de 2009. A análise, obtida junto a especialistas consultados pelo Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, é, no entanto, um exercício ficcional. Os agentes de mercado estão convencidos de que a meta perseguida pelo BC estaria mais perto de 5,5% e que a autoridade monetária continuará com sua atuação limitada pela política fiscal expansionista e pela eleição do próximo ano, que tende a reforçar as dificuldades de controle de preços. Não dá para esquecer ainda das questões externas, especialmente do começo da retirada de estímulos monetários por parte do Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos, a partir de janeiro e possíveis efeitos para o câmbio. A taxa de juros projetada pelos analistas está bem distante daquela defendida pela presidente Dilma Rousseff no começo da sua gestão, em 2011, quando disse que o seu desejo era terminar o mandato com um juro real (descontado a inflação) entre 2% e 3%, o que seria o equivalente a um juro nominal de cerca de 7,5% Já a taxa estimada pelos economistas, de até 13%, seria algo mais em linha com um juro real entre 6% e 7%. O descontentamento dos agentes de mercado com a alta da inflação é notório e, para muitos economistas, o governo federal parece não partilhar da mesma percepção. Para eles, o Banco Central parece considerar “confortável” uma taxa na faixa de 5,5%, ficando, portanto, o centro da meta de 4,5% cada vez mais distante de ser cumprido.

Especialistas defendem medidas complementares, além das monetárias, para baixar inflação

NÚMEROS

13% é a faixa de juro que os monetaristas consideram ideal para manter inflação baixa

4,5% é o centro da meta da inflação fixada pelo governo brasileiros nos últimos anos

A despeito da desaceleração na margem, a taxa acumulada em 12 meses do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) segue próxima a 6% e possivelmente encerrará perto desse nível em 2013. Também é verdade que possivelmente o indicador poderá terminar o ano com uma variação inferior à de 2012, quando a inflação oficial atingiu 5,84%. O resultado pode até agradar a equipe econômica, que ainda defende que a inflação está sob controle, mas

os economistas não acreditam nisso e destacam que, se não fosse a política de desoneração em preços administrados, como energia, o IPCA certamente romperia o teto da meta de 6,5% em 2013. Na visão da professora da PPontifícia Universidade Católica (PUC-RJ), Monica Baumgarten de Bolle, as condições econômicas atuais são bastante complicadas e o Banco Central está em uma posição desfavorável. Segundo ela, como a política monetária segue na contramão da fiscal, com aumento dos gastos por parte do governo, o trabalho do BC “realmente” ficou mais difícil. Ela lembra que o Comitê de Política Monetária (Copom) já fez um aumento significativo do juro básico - até agora foram 275 pontos-base de alta, com a Selic indo a 10,00% ao ano -, mas a pressão inflacionária persiste. Para Mônica, o Banco Central reconhece o problema inflacionário, mas considera que o poder de ação da instituição tem limite. “Seria preciso um esforço bastante grande. Não se consegue isso só com política monetária. Teria que coor-

denar o aumento de juros com a política fiscal que fosse compatível com a redução da inflação. É um quadro bem complicado”, disse. A economista disse não estar convencida de que o governo tenha o mesmo diagnóstico em relação à situação econômica atual. “Se tivesse - tirando da tela que o ano que vem é eleitoral -, seria perfeitamente viável que o governo fosse ajustando as contas públicas e ao mesmo tempo fizesse um esforço um pouco maior com relação aos juros, elevando a taxa para algo entre 12% e 13%, de forma gradual ao longo do tempo, impedindo que se tenha reflexos fortes sobre o mercado de trabalho”, sugeriu. A tarefa não parece fácil na opinião da economista e professora da PUC-RJ. Segundo ela, para se fazer tais ajustes e ser bem-sucedido, é preciso credibilidade. “Por enquanto, o tipo de discurso e a postura de certos integrantes do governo, que fazem declarações a torto e a direito, não condizem com a credibilidade necessária para se fazer tais ajustes”, considerou

Economista vê conformismo no Banco Central Para o economista-chefe da Western Asset, Adauto Lima, o problema também esbarra na falta de credibilidade do Banco Central, que, segundo ele, parece estar contente com uma inflação mais elevada. “O que voltou a aumentar a perspectiva de inflação elevada foi a falta de compromisso (BC) com a meta efetiva. Olhando para trás (anos anteriores), o IPCA vem ficando muito perto de 6%”, avaliou. Lima é outro a partilhar da opinião de que o trabalho de empurrar a inflação para baixo, para o centro da meta, é um trabalho difícil, ainda mais neste momento em que ela, sem as políticas de incentivo, estaria acima do teto de 6,5%. “Tem de ter credibilidade. É um BC que perdeu isso. Precisa contornar essa situação”, recomendou. Para ele, a equipe econômica não tem de se contentar com pequenas quedas dos preços, mas sim persistir para que a taxa atinja o centro da meta “O discurso do governo e do BC é de que a inflação está sob controle e que será menor que a do ano passado. Houve um monte de desoneração, mas a questão não é essa. A ambição de trazer a inflação para a meta (4,5%) não é translúcida”, afirmou.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

economia

5

»ENTREVISTA » ROBERTO LINHARES SUPERINTENDENTE DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL/RN

‘Esperamos crescer 25% em 2014’ « BANCOS » Com resultados expressivos em todas as carteiras de crédito, Caixa Econômica Federal

no Rio Grande do Norte bate recordes em 2013 e registra o segundo melhor do Brasil em lucratividade FOTOS:MAGNUS NASCIMENTO

SARA VASCONCELOS Repórter

Caixa Econômica Federal no Rio Grande do Norte teve um ano de recordes em concessão de crédito e também em captação de recursos. A superintendência no RN teve o 2º melhor desempenho do Brasil em lucratividade ou resultado financeiro dos negócios como um todo, somando R$ 213.125 milhões. Embora seja conhecida por programas de habitação de interesse social, explica o superintendente regional Roberto Linhares, as operações imobiliárias de alto padrão tiveram maior desempenho em 2013. “Não apenas pelo Minha Casa Minha Vida, mas sobretudo pelo crescimento do financiamento de imóveis de renda maior”, disse. Para 2014, apesar de estimativa de desaceleração do crescimento do crédito, a instituição espera um crescimento de 25% na comparação com 2013. “Os números são bastante desafiadores, mas temos condições de alcançá-los”, frisou Linhares. Confira a entrevista.

A

Qual o balanço que o senhor faz de 2013 para o banco, houve crescimento, foi de retração?

Se considerarmos os negócios como um todo, na área comercial, na habitação, no captar e emprestar recursos que é o negócio do banco, além da prestação de serviços, o saldo é muito válido, muito positivo. Esta Superintendência regional passou de porte 2, em 2010, para porte 4. Houve uma ampliação de carteiras, ampliação de volumes captados, de volumes emprestados e de volumes de resultados financeiros. O que nos levou a 17º lugar em volume de lucro, volume de resultados financeiros entre as 84 superintendências do país, frente a estados maiores e mais expressivos. Quais os resultados financeiros?

A superintendência no RN teve o 2º melhor desempenho do Brasil em lucratividade ou resultado financeiro dos negócios como um todo. Em dezembro de 2013, o lucro dessa superintendência somou R$ 213,12 milhões. Enquanto em 2012 foram R$ 110,14 milhões, ou seja, tivemos um crescimento de 93,5% de um ano para outro no resultado financeiro. Nós tivemos o 2º melhor desempenho em volume entre as 84 superintendências da Caixa, no Brasil, em financiamento de imóveis com recursos da poupança, o chamado Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE). E não é em percentual, mas em valor contratado. Esse crescimento foi puxado por quais operações, habitação?

Isso se deve ao aumento nos negócios na habitação, da de menor até a de maior renda, mas também no crédito como um todo. Nos negócios de captação, superamos os R$ 4 bilhões. Na prestação de serviços, tivemos crescimento na abertura de contas, na emissão de cartões de crédito. A quantidade e valor de financiamentos para as micro, pequenas, médias e até grandes empresas também cresceram. Em suma, tivemos um crescimento significativo em todas as áreas, o que elevou em três vezes o resultado de 2010. Habitação continua respondendo pela maior parcela desse desempenho?

ì QUEM É

Sim. Em habitação, tivemos R$ 2,25 bilhões em 2013 ante R$ 1,63 bilhão no ano anterior. Um crescimento de 38% na carteira. Cerca de 90% de financiamento habitacional do RN para pessoa física é feito pela Caixa. Isso é puxado pelo programa Minha Casa Minha Vida?

Não apenas pelo Minha Casa Minha Vida, mas sobretudo pelo crescimento do financiamento de imóveis de renda maior. Somos um banco que fazemos muito habitação de interesse social, mas que também temos um bom desempenho em todas as faixas, inclusive no de maior renda (acima de R$ 5 mil). Tivemos um crescimento maior nos imóveis nessa faixa de renda mais elevada, apesar de termos R$ 2,1 bilhões do MCMV. Para ter ideia, somente em pessoa física, considerando SBPE de alto padrão (renda acima de 5 salários mínimos), em financiamento direto, contraído no balcão, foram contratados em 2013 cerca de R$ 425 milhões, isso sem contar o que é feito atrelado a empreendimentos. O desempenho na habitação, seja na empresa (construtoras) ou no individual, é o grande alavancador do alto desempenho no resultado financeiro da Caixa Econômica Federal no RN. Tivemos o 2º maior volume na alta renda e é no SBPE, ficando atrás somente de SP, e o 10º no volume em recursos efetivamente emprestados de FGTS para esse fim. E quanto ao Minha Casa, qual o volume contratado e quais as projeções para 2014?

Fechamos o ano com R$ 2,1 bilhões em financiamento ante os R$ 1,950 bilhão de 2012. Desde que o programa iniciou, em 2009, já foram colocadas 58.641 unidades habitacionais nas faixas 1, 2 e 3 em todos os municípios do estado, totalizando R$ 3,7 bilhões – quase a metade só em 2013. É um programa importante que movimenta a economia do Estado sempre que há uma perspectiva de continuação e aumento de contratação, de valor a colocar a disposição. É um dos motores de nossa economia. A perspectiva para 2014 é de 4 mil unidades habitacionais de faixa 1, somente para Natal, e para o RN devemos superar mais de 10 mil unidades. Fechamos o ano com 2 mil unidades contratadas aqui na capital, sendo 200 para a relocação

da favela do Maruim. Desde 2009, Natal contava com apenas 900 unidades que deverão ser entregues esse ano no Planalto. Quais as projeções para 2014? Há estimativas de um menor crescimento no crédito e na ampliação da carteira?

Realmente, o resultado de crédito deve crescer em volume, não é que vá reduzir o crescimento, mas deve crescer em um ritmo menor. O crescimento do crédito no geral ficou em torno de 40% nesta superintendência. Esse crescimento deve ser menor em 2014, no mínimo chegar a 25% no crédito geral. Isso se deve a uma acomodação natural depois de anos de recordes consecutivos. No crédito comercial esperamos R$ 1,1 bilhão em 2014. Em resultado financeiro atingir os R$ 250 milhões. Já no setor da habitação superar os R$ 2,5 bilhões, que era o objetivo de 2013 e não conseguimos atingir. E na captação, projetamos aí R$ 4,4 milhões, isso para que possamos continuar emprestando, temos que continuar captando. Nós devemos continuar ampliando a carteira. Sem dúvidas, os números são bastante desafiadores. Quanto foi dado em empréstimo ao longo de 2013?

Em operações comerciais, fechamos o ano com um recorde de R$ 1,26 bilhão em empréstimos e financiamentos a pessoas físicas e empresas de todos os portes, isso sem contabilizar a habitação, que superam os R$ 2 bilhões no ano. Em 2012, em operações comerciais foram dados R$ 814,3 milhões em crédito. Tivemos um crescimento de 26,25% no crédito comercial.

Roberto Sérgio Ribeiro Linhares, de 46 anos, é natural de Triunfo Potiguar. Formado em Direito com MBA em gestão empresarial pela FGV e em gestão de negócios e desenvolvimento regional sustentável pela UFBA/Inepad, é funcionário da CEF desde 1989. Foi gerente regional em Fortaleza. Em Natal, desde abril de 2010, responde pela Superintendência Regional da CEF/RN

A perspectiva para 2014 é de 4 mil unidades habitacionais de faixa 1, somente para Natal, e para o Rio Grande do Norte devemos superar mais de 10 mil unidades”

À consolidação da imagem da CEF como o banco de melhor taxas e maiores prazos, em todas as linhas.

Demos muito crédito, mas a inadimplência ficou no patamar dos 2,5% o que é considerado baixo, razoável e vamos trabalhar fortemente a recuperação de crédito, seja em não deixar esse crédito em atraso ou na renegociação, dando maior prazo, com taxas mais

Em relação ao crédito, há mudanças previstas em termos de prazos e taxas?

Não. Sabemos que a Selic foi a 10% e tem tendência de chegar a 10,5% até o final de 2014. E isso mostra que não deve haver redução de juros, mas as taxas devem ser, no mínimo, mantidas. No início de 2013, havia projeções de retração para operações de poupança, isso se consolidou?

A que o senhor atribui esse crescimento?

Com esse incremento na concessão de crédito, a inadimplência disparou?

atrativas. O controle dessa inadimplência é fundamental para que a carteira se mantenha saudável. Na habitação é bastante controlada, mas no crédito comercial precisamos ter um maior esforço para ficar abaixo de 2,5%. Para que o fluxo financeiro continue.

A poupança continua sendo nossa principal fonte, é a que temos a maior identificação da instituição”

Não, não se consolidou. Ao contrário, tivemos um crescimento também nessa área. A poupança continua sendo nossa principal fonte, é a que temos a maior identificação da instituição. Na captação total tivemos também crescimento recorde, com R$ 4,866 bilhões mediante R$ 3,350 bilhões, registrados em 2012 - um crescimento de 24,6% em doze meses. Somente em poupança, em 2013, o saldo foi de R$ 2,308 bilhões mediante os R$ 1,9 bilhão de 2012. É o produto que carrega mais de 50% do total da captação dessa superintendência. Recentemente, o banco anunciou um crescimento de 35% no financiamento de veículos, em âmbito nacional. A volta do IPI ao patamar de antes, ou seja, o aumento do imposto, deve reduzir a demanda por crédito para veículos?

O financiamento em si não sofre a influência do aumento ou redução do IPI. Isso não interfere, mesmo que o bem esteja com o valor majorado. O aumento do valor do carro, sim. Mas a pessoa que vai tomar o crédito ela continua contraindo esse financiamento. O crescimento do financiamento de veículos, aqui, deve se manter nessa faixa de 35%. É uma carteira pequena se comparada as demais, mas é uma das carteiras que deve ter aumento considerável. A conjuntura de crescimento da inflação, juros aumentando, crise financeira trará, em 2014, um consumidor mais cauteloso na hora de contrair crédito, isso pode influir no desempenho do

banco? O que fazer para manter esse nível de crescimento que o senhor já citou?

Essa deve ser uma preocupação não só dos clientes, mas da instituição de evitar que o cliente não tenha um endividamento a ponto de não poder arcar com esses valores. No empréstimo consignado, não pode comprometer mais de 30% da renda global da família. É um objetivo nosso, que empresas e famílias tenha saúde financeira. Estamos preparados para auxiliar e fazer a reengenharia das finanças, seja aumentando os prazos e reduzindo taxas para que ele tenha fôlego. Em 2014 teremos Copa de Mundo e eleições. Como esses eventos influenciam na oferta de serviços e que investimentos já foram feitos, em estrutura e pessoal, para ofertá-los?

Vamos aumentar alguns serviços. Câmbio, com a parte de torca de moedas, de prestação de serviços para estrangeiros e como Natal é uma das sedes da Copa deveremos ter uma grande procura por alguns serviços para atender a esses turistas estrangeiros, não é uma demanda exclusivamente de serviços bancários, esse não deverá ter aumento. Fizemos investimentos em equipamentos de auto-atendimento mais modernos que permita a melhor operação por parte desses visitantes. Há projetos de abertura de novas agências?

Estamos hoje com 44 agências próprias, em 2011 era apenas 29 e deveremos fechar 2014 com mais de 50 em todo o estado. E loterias e correspondentes bancários devemos passar dos 500 para até 600 ao longo desse ano. Houve um crescimento significativo em arrombamentos e assaltos a agencias bancárias, em 2013. A Caixa também foi alvo dessas ações? Há prejuízos?

Para a Caixa no RN essas ações foram praticamente nulas. Tivemos apenas uma ocorrência em Mossoró, com uso de explosivos. Graças ao sistema de inteligência que está sempre reunido com a Polícia Federal, polícia civil, investimentos em equipamentos e conseguimos antecipar algumas ações e ter um olhar mais apurado e um bom resultado.


6

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

economia

Lei Geral vigora em quase todos os municípios do RN « MICROEMPRESAS » Faltam só quatro municípios aprovarem

legislação que cria ambiente favorável aos pequenos negócios ALEX RÉGIS

Além de gerar empregos no interior do Estado, lei facilita participação das pequenas empresas nas compras governamentais ALEX RÉGIS

A

Lei Complementar 123/2006, também conhecida como Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, já é uma realidade em praticamente todo o território potiguar. 98% dos 167 municípios do Rio Grande do Norte estão com a legislação implantada, faltando apenas as cidades de Coronel João Pessoa, Encanto, Lajes Pintadas e Sítio Novo. A implantação dessa lei em âmbito municipal cria um ambiente favorável ao desenvolvimento dos negócios de pequeno porte, ao desburocratizar a abertura de empresas, facilitar a inserção de pequenos nas compras públicas e também facilitar, de forma indireta, a obtenção de crédito para expansão dos negócios. Essas são apenas algumas das diversas vantagens da lei quando colocada em prática. De acordo com o gerente da Unidade de Políticas Públicas do Sebrae no Rio Grande do Norte, Hélmani Rocha, dos municípios que já estão com a legislação em vigor, 34 estão implementado os dispositivos da Lei Geral. “Essa implementação é até mais importante do que a mera implantação. A aplicação da Lei Geral favorece a participação das pequenas empresas nas compras governamentais, desburocratiza e agiliza o processo de formalização, alteração e baixa da empresa, além de criar os agentes de desenvolvimento”.

Hélmani estima que lei estará implantada em todo o RN até maio

Hélmani Rocha estima que até maio todo o território potiguar estará com a lei implantada, já dois dos quatro que restam aprovar a legislação – Coronel João Pessoa e Sítio Novo – estão com as minutas da lei prontas. A criação de um ambiente legal favorável para os pequenos negócios é tão importante para o Sebrae que a Lei Geral é uma das principais categorias do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor. Além disso, outras duas catego-

rias (Compras Governamentais e Desburocratização) estão diretamente ligadas ao tema. As inscrições para a premiação prosseguem até o dia 14 de fevereiro e podem feitas pela internet no site do prêmio (www.prefeitoempreendedor.sebrae.com.br). A iniciativa reconhece gestores municipais que desenvolvem projetos para o crescimento econômico e social dos municípios. Realizada de dois em dois

anos, a premiação é concedida a prefeitos e a administradores regionais do Distrito Federal e da Ilha de Fernando de Noronha, sendo um instrumento para fortalecer o tema do desenvolvimento econômico e dos pequenos negócios como prioridade na gestão pública, com a identificação, avaliação, valorização e disseminação de iniciativas realizadas nas cidades brasileiras e que geraram impacto positivo para o empreendedorismo local. Os projetos devem ser inscritos em categorias diferentes. Nesta edição, são sete: Melhor Projeto Estadual; Lei Geral Implementada; Compras Governamentais; Desburocratização; Pequenos Negócios no Campo; Pequenos Negócios nos Eventos Esportivos; e Novos Projetos. Para participar, os prefeitos também podem procurar os escritórios regionais do Sebrae no interior do estado ou diretamente na sede, em Natal, na Unidade de Políticas Públicas. O Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor é uma realização do Sebrae, com apoio da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Frente Parlamentar das Micro e Pequenas Empresas, Movimento Brasil Competitivo (MBC), Secretaria da Micro e Pequena Empresa e Governo Federal.

Pequenos geraram R$ 9,8 milhões em novembro O volume arrecadado das micro e pequenas empresas para os cofres público do Rio Grande do Norte somou R$ 9,8 milhões em novembro. O valor é relativo apenas ao recolhimento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e representa o segundo maior quantitativo já arrecadado no ano, atrás somente de janeiro, quando os pequenos negócios potiguares geraram, devido ao tributo, R$11,4 milhões. O total acumulado nos primeiros onze meses de 2013 para o tesouro estadual já chega a R$ 98,4 milhões, oriundos do referido imposto. As

informações são da Receita Federal. Os negócios de pequeno porte também contribuem para a economia dos municípios potiguares com o pagamento do Imposto Sobre Serviços (ISS), mas os dados relativos a novembro ainda não foram fechados pela Receita Federal. Normalmente, os três maiores arrecadadores desse imposto são as cidade de Natal, Mossoró e Parnamirim. Com esse desempenho, as empresas do estado foram responsáveis pela quarta maior arrecadação do imposto no Nordeste no mês de novembro. Ba-

hia, Pernambuco e Ceará são os estados com maior volume de arrecadação: R$ 32 milhões, R$ 23,5 milhões e R$ 12,7 milhões respectivamente. O recolhimento atual é superior ao montante do mesmo mês de 2012, quando as pequenas empresas do Rio Grande do Norte pagaram R$ 7,8 milhões desse imposto. E a tendência é encerrar o ano com um volume maior que no ano passado, quando o estado recolheu desse segmento R$ 88,1 milhões. O acumulado atual já ultrapassa o total de 2012 em mais de R$ 10 milhões.

Uma das explicações para o aumento na arrecadação de ICMS passa pelo aumento no número de formalizações, que registrou no estado avanços significativos, e de forma gradativa, após a entrada em vigor da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, em dezembro de 2006, e a criação, em 2010, da figura jurídica do Microempreendedor Individual (MEI). Já mais são cerca de 101 mil empresas potiguares optantes do Simples Nacional, das quais quase a metade é MEI. São negócios com faturamento anual inferior a R$ 3,6 milhões.

« TELEFONIA »

Concorrentes preparam oferta pela TIM Brasil Espanhóis da Telefónica costuram oferta para compra da Telecom Itália

R

io (AE) - O grupo espanhol Telefónica costura uma oferta conjunta com a Oi e a América Móvil, dona da Claro, pela assumir o comando da TIM Brasil, segundo o jornal italiano Il Sole 24 Ore. Em reação à informação, divulgada ontem, as ações das operadoras dispararam (com altas de até 27%) na BM&FBovespa. De acordo com a publicação italiana, a operação estaria sendo coordenada pelo banco de investimentos BTG Pactual e poderia ter um desfecho ainda este mês. Caso seja confirmado, o negócio é estimado pelo mercado financeiro em 9 bilhões de euros. Embora empresas e autoridades regulatórias tenham negado a transação, a notícia bateu em cheio no mercado de ações. Os papéis da Oi, pertencente à Portugal Telecom, a fundos de pensão de empresas estatais e à Andrade Gutierrez, tiveram a maior alta: 17,43% para as preferenciais (PN, sem direito a voto) e 27,07% para as ordinárias (ON, com voto). As ações da Vivo subiram 2,51%, enquanto os papéis da TIM Brasil avançaram 10,73%. Desde setembro, quando a Telefónica anunciou, na Europa, a ampliação de sua participação na Telco - holding que controla a Telecom Italia, com 22,4% do capital votante -, o futuro da TIM Brasil está na berlinda. Tudo porque o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade, ór-

gão que monitora a concorrência no País) está de olho no mercado de telefonia. Em 2010, quando a Telefónica entrou no capital da Telecom Itália e, em movimento paralelo, comprou a parte da Portugal Telecom na Vivo (tornando-se a única dona da operadora líder no Brasil), o Cade firmou um acordo com os grupos espanhol e italiano, para evitar mais concentração no mercado brasileiro. Em dezembro, o Cade aprovou as mudanças anunciadas na Europa em setembro, mas com restrições. Na prática, foram oferecidas duas alternativas. A primeira é que a Telefônica encontre um novo sócio estrangeiro para ocupar os 50% de capital da Vivo deixado pela Portugal Telecom e desista da compra do capital da Telco. A segunda alternativa é justamente a venda, pela Telecom Italia, da TIM Brasil para uma empresa estrangeira que ainda não atue no País. Para o Cade, os espanhóis não podem estar à frente das duas maiores operadoras de celular do País. De acordo com a reportagem desta sexta-feira do jornal italiano, a empresa espanhola deverá se reunir nos primeiros dias da próxima semana para fazer um balanço da situação e avaliar as condições de viabilidade do negócio. Segundo o Il Sole 24 Ore, o projeto visa à criação de um veículo local com as duas outras empresas para comprar a TIM Brasil e, então, dividi-la. Em nota, a TIM informou que a Telecom Itália desconhece qualquer oferta de aquisição pela operadora brasileira.

« COMBUSTÍVEIS »

Produção de petróleo deve fechar em queda Expectativa do mercado é fechar 2013 estável ou em pequena queda

R

io (AE) - A produção média de petróleo em novembro foi de 2,081 milhões de barris por dia (bbl/d), alta de 1,8% ante igual mês do ano anterior e ligeira elevação de 0,1% sobre outubro, informou a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), ao divulgar o Boletim da Produção de novembro. A expectativa do mercado é que a produção termine este ano estável ou em queda, impactada pela Petrobras. A produção média de gás natural foi de cerca de 79,1 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d), avanço de 7,8% frente a novembro de 2012 e alta de 8,5% em relação a outubro. No total, a produção média de petróleo e gás natural no Brasil foi de 2,578 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d). A produção em poços localizados na camada pré-sal registrou alta de 10,8% em novembro em relação a outubro. A nova fronteira petrolífera brasileira teve produção média de 339,4 mil bbl/d de petróleo e 11,5 milhões de m³/d de gás natural, totalizando 412,0 mil boe/d. A produção no pré-sal é oriunda de 28 poços. Considerando todas as áreas, o campo de Marlim Sul, na Bacia de Campos, registrou a maior produção média de petróleo no mês, com 275,1 mil bbl/d. O de Manati, na Bacia de Camamu, foi o maior produtor

de gás natural, com uma média de 6,2 milhões de m³/d. A plataforma P-56, localizada no campo de Marlim Sul, com oito poços a ela interligados, registrou a maior produção (em torno de 137,8 mil boe/d). A ANP registrou também a entrada em produção do campo de Papa-Terra, localizado na Bacia de Campos. Operada pela Petrobras, o campo produziu em torno de 4,3 mil bbl/d em novembro. Cerca de 92% da produção de petróleo e gás natural é da Petrobras. A estatal trabalha com a meta de registrar produção estável em 2013, variando de queda de 2% a ligeira alta de 2%. A presidente da Petrobras, Graça Foster, já sinalizou que a meta deverá ficar mais para a queda. Para o ano de 2014, a expectativa é de alta na produção. A Petrobras recebeu nove unidades de produção, que estão entrando em operação. Segundo Adriano Pires, diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), as projeções mais otimistas do mercado indicam uma alta na produção da Petrobras de 7% em 2014. O especialista destaca, porém, que isso significará apenas retomar o nível de produção de 2010. “No fim do dia, a gente conclui que a Petrobras perdeu três anos”, diz Pires, citando a falta de investimentos, atrasos na entrega de equipamentos (inclusive por causa de exigências de conteúdo local) e o declínio na produção da Bacia de Campos (natural, ao longo do tempo) como fatores para a estagnação da produção.


Máx.: 31ºC Mín.: 25ºC Parcialmente nublado

Preamar 07h36-2.3 - 19h49 -2.3 Baixa-mar 00h58-0.1 - 13h15-0.3

Curta e compartilhe notícias da TRIBUNA DO NORTE.

facebook.com/tribunarn

TITULAR DA SMS NATAL, CIPRIANO MAIA, FAZ BALANÇO DA GESTÃO E FALA SOBRE ABERTURA DA UPA DA ESPERANÇA • PÁGINA 3

TEMPO HOJE

TÁBUA DE MARÉS

NO FACEBOOK

NA TN ONLINE

Confira novidades do blog TN Concursos.

tribunadonorte.com.br

natal Editora: Margareth Grilo [margareth@tribunadonorte.com.br ]

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 05 de janeiro de 2014

JOANA LIMA

Investimentos do Minha Casa Minha Vida crescem 35% « HABITAÇÃO » Desde o início do programa, foram construídas 58.641 moradias. Somente em 2013, a Caixa mobilizou R$ 1,95 bilhão ROBERTO LUCENA repórter

A

Caixa Econômica Federal (CEF) no Rio Grande do Norte encerrou o ano passado com um acréscimo superior a 35% no montante do valor financiado através do programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), se comparado com o ano anterior. Em 2013, o banco foi responsável por contratos que somaram R$ 1,95 bilhão. A quantia é mais que a metade do somatório de todos os financiamentos gerados a partir do lançamento do programa, em 2009. Desde o início do MCMV, a CEF financiou R$ 3,7 bilhões para construção de 58.641 moradias no Estado. Os números do principal braço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal, ajudaram catapultar a superintendência da CEF no Rio Grande do Norte para o posto de 10ª colocada no ranking que avalia a quantidade de contratos no setor de habitação. Segundo Roberto Linhares, superintendente do órgão, as movimentações com dinheiro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) contribuíram para o crescimento financeiro do banco. “O grande alavancador do crescimento financeiro da superintendência foi o setor de habitação. Entre as 84 superintendências do país, o RN tem o segundo maior volume em movimentações de SBPE. Com relação ao volume de financiamentos com o FGTS, incluindo o programa MCMV, estamos na 10ª posição. Os números são expressivos para um Estado pequeno como o nosso”, coloca. Ainda segundo Linhares, o Minha Casa, Minha Vida está presente em todos os municípios potiguares. As moradias – residências ou apartamentos – são construídas através de contratos assinados entre CEF, construtoras, Municípios ou Estado. “Em 2013, entregamos dez mil unidades para usuários da faixa 1 [com renda familiar de até três salários mínimos]. Queremos superar esse número agora em 2014”, diz. A meta de crescimento também é norteador no Ministério das Cidades. O governo federal espera contratar, até o fim deste ano, mais 700 mil casas para alcançar a meta de 2,75 milhões de moradias no programa MCMV. Desde 2009, quando a iniciativa foi lançada, 1,4 milhão de casas e apartamentos, do total de 3 milhões contratados, foram entregues a famílias de baixa renda em todo o país. O programa financia imóveis para quem ganha até R$ 5 mil, com subsídios de até 96% do valor do imóvel. OsuperintendentedaCEF/RN

O grande alavancador do crescimento financeiro da Superintendência foi o setor de habitação”

PAC ajudou a elevar a CEF, no RN, para o posto de 10ª colocada no ranking que avalia o número de contratos no setor de habitação

Panorama do MCMV Dados relativos aos anos de 2012 e 2013 - Rio Grande do Norte e Brasil RIO GRANDE DO NORTE Valores contratados pela Caixa Econômica Federal Total desde 2009 R$ 1,950 bilhão R$ 1,447 Moradias construídas em bilhão quatro anos

R$ 3.700 bilhões

Em 2013, entregamos dez mil unidades para usuários da faixa 1 [com renda até três salários-mínimos]. Queremos superar esse número agora em 2014” ROBERTO LINHARES Superintendente da Caixa

destaca que, além do benefício da moradia, o programa movimenta toda a economia, na medida em que contribui para a criação de empregos e de demandas para construtoras, fábricas e lojas de material de construção. Outro desdobramento do programa é a construção de equipamentos públicos próximos aos condomínios com a marca MCMV. “O programa tem como objetivo levar apenas a habitação, mas a moradia com dignidade, promovendo cidadania. Ao lado da casa precisa ter a escola, saúde, coleta de lixo, transporte público, lazer dentro ou fora do condomínio”, lembra Roberto Linhares. O crescimento do programa virá acompanhado de fiscalização. Ano passado, a CEF criou o “Caixa de Olho na Qualidade do Programa Minha Casa Minha Vida”, cujo objetivo é acompanhar todas etapas de construção. “O MCMV é a menina dos olhos do Governo Federal. A CEF é responsável por mais de 95% do que foi contratado. Temos cuidado com o programa e por isso temos esse canal direto com o cidadão. Se algo estiver errado, a empresa responsável pela construção entra no cadastro restritivo”, explica Linhares. Denúncias podem ser feitas através do telefone 0800-721-6268.

+

PÁGINA 2

Capital terá 20% dos investimentos em 2014

2012

Unidades

Município

Nome do empreendimento

Natal

Residencial Vivendas do Planato IV

224

Residencial Vivendas do Planato III

224

Residencial Vivendas do Planato II

224

Ilhas do Atlântico

496

58.641 unidades

Parnamirim

Condomínio Ilhas do Caribe

496

Previsão para 2014 construção de mais

São G. do Amarante

Residencial Anacetaba

499

Ceará-Mirim

Residencial Fauna

401

10 mil unidades

2013

Empreendimentos em fase de conclusão de obras

Total

2.564

BRASIL

1,4 milhão moradias entregues Nordeste

Beneficiados Sudeste

Sul

Norte

Centro-Oeste

4,6 milhões Previsão para 2014 construção de mais

700 mil casas 325 mil

461 mil

320 mil

51 mil

162 mil

para alcançar a meta de 2,75 milhões de unidades

Fonte: CEF e Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (Mpog) e Ministério das Cidades


2

natal

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

Capital terá 20% dos investimentos « MCMV EM 2014 » Nos próximos dois anos, a expectativa é de construção de 12 mil habitações. Até 2016, deficit habitacional de Natal deve cair em 25%. Este mês serão entregues 672 moradias no Planalto JOANA LIMA

C

erca de 20% das moradias que deverão ser construídas, em 2014, no Rio Grande do Norte, através programa Minha Casa Minha Vida, serão erguidas na capital do Estado. A Prefeitura do Natal já assinou contrato com a Caixa Econômica Federal para construção de duas mil residências. Ainda esse mês, serão entregues 672 unidades localizadas no bairro Planalto. Além destes, mais 1.892 moradias estão em construção em outros três municípios. De acordo com o Ministério das Cidades, existem obras em andamento em Natal, São Gonçalo do Amarante, Parnamirim e Ceará Mirim. Ao todo, são 2.564 novas moradias. Em Natal, o deficit habitacional de Natal deve diminuir, até 2016, cerca de 25%, segundo estimativas da Prefeitura. Nos próximos dois anos, a expectativa é de construção de 12 mil novas habitações. No fim do mês passado, a Prefeitura anunciou um empreendimento prevendo 1.792 unidades habitacionais com investimento de R$ 109 milhões. Dados do último Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que há falta de 46.225 moradias na capital. “Uma mini cidade para oito mil pessoas”, define Homero Grec, secretário municipal de Habitação, Regularização Fundiária e Projetos Estruturantes (Seharpe). O novo empreendimento imobiliário será construído para ser um complexo habitacional estruturado com equipamentos públicos no bairro de Guarapes, zona Norte da cidade. Em processo de análise e entrega de apartamentos está o empreendimento Vivendas do Planalto, de bairro homônimo, compreendendo 672 habitações, sendo 356 relocações de assentamentos. O condomínio está concluído, porém a análise nas documentações causou atraso na entrega, planejada para novembro desta ano. Já o Morar Bem, no bairro de Pajuçara está em 60% de execução das obras. Serão 106 habitações, já sorteadas em outubro desse ano. De acordo com o cronograma, o empreendimento estará concluído até maio de 2014. O empreendimento foi orçado em R$ 10,7 milhões.

Número de inscritos Em Natal, há mais de 80 mil inscritos no programa MCMV, na faixa 1. De acordo com o titular da Seharpe, está tramitando na secretaria a análise de oito projetos para viabilização de contrato. Como regra do programa, as empresas de engenharia formulam o projeto e entregam ao poder público, no caso a Prefeitura de Natal, que através da Seharpe dá o aval sobre o empreendimento. Aceito o projeto, ele é enviado a Caixa Econômica Federal que viabiliza a contratação e acompanha a obra. O valor máximo para a aquisição do imóvel é de R$ 61 mil e o financiamento será parcelado em 10 anos, com prestação mínima de R$ 25,00 e máxima de R$ 80,00. Os beneficiários são sorteados, e selecionados por critérios de preferência. É levado em consideração os residentes em áreas de risco, mulher chefe de família e portadores de deficiências. Os critérios locais definidos pelo Conselho Municipal de Habitação de Interesse Social (Conhabins), que são: vulnerabilidade social, se o inscrito tiver idade superior a 60 anos ou filho menor de 18 anos e territorialidade.

Depredação de equipamentos localizados nas áreas comuns afetam os residenciais. No residencial Waldemar Rolim o parque já apresenta sinais de deterioração VLADEMIR ALEXANDRE

Parnamirim: desde 2011 oito residenciais foram entregues A Caixa Econômica Federal e a Prefeitura de Parnamirim realizaram, no último dia 30, o sorteio de 992 apartamentos distribuídos em dois empreendimentos. Financiados com recursos do PAC, os imóveis são destinados a famílias de baixa renda inscritas no Programa Minha Casa Minha Vida. Os beneficiados vão ocupar os apartamentos em breve. Desde 2011, já são oito empreendimentos do MCMV entregues na cidade. Depois de dois anos, os moradores das novas moradias convivem com problemas estruturais e discussões sobre pagamento de condomínio. Em setembro de 2011, os primeiros beneficiados do programa receberam as chaves dos apartamentos no Residencial Nelson Monteiro. Dois meses depois, foi a vez da inauguração do Residencial Waldemar Rolim. Ambos residenciais estão localizados no bairro Nova Esperança, a cerca de cinco quilômetros do Centro de Parnamirim. Além da localização, os imóveis dividem alguns problemas parecidos. A reportagem esteve no local na tarde da última quintafeira. O acesso aos residenciais é feito através de uma estrada de

barro que margeia a unidade do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) do município. O calçamento está incompleto na via. Mas é dentro dos condomínios onde os problemas surgem com mais destaque. A síndica do Residencial Nelson Monteiro não permitiu que a reportagem entrasse no local. Mesmo sob o aviso de que a matéria queria falar apenas com moradores, a administradora mostrou-se desconfortável com a presença do repórter e fotógrafa. “Não posso deixar vocês entrarem. É proibido filmar ou fotografar aqui dentro”, avisou, categoricamente, a senhora que se identificou como Fernanda. O motivo para tamanha resistência da síndica logo foi explicado pelos moradores da unidade e vizinhos do residencial. O que Fernanda não queria mostrar ocorre da mesma forma no residencial vizinho, o Waldemar Rolim. Problemas de convivência social entre moradores, inadimplência com relação ao pagamento da taxa de condomínio, depredação de objetos das áreas comuns e violência são algumas mazelas que afetam ambos residenciais.

Taxas de condomínio têm inadimplência superior a 67% No Residencial Waldermar Rolim a taxa de condomínio é de R$ 73,00. Parece barato, mas um aviso fixado nas portas de cada bloco lembra que a inadimplência está alta, mais de 67% dos condôminos não pagam o valor e a dívida acumulada é superior a R$ 166 mil. “É difícil administrar com essa situação. A gente vai fazendo o que pode”, diz o síndico Rafael Bacelar. Sem dinheiro, alguns benefícios foram cortados. Um exemplo disso é a iluminação interna. Alguns pontos ficam no escuro durante a noite. O problema é motivo de discórdia entre os moradores. Algumas donas de casa, ao notarem a presença da equipe de reportagem no local, demonstraram insatisfação. “A gente paga um condomínio caro. Mais caro que os apartamentos de luxo e ainda não tem luz?”, questionou a aposentada Maria Antonieta, 54 anos. A inadimplência também é o

estopim para outras discussões. “Eu não posso pagar pelos outros nem deveria ser punida porque os outros não pagam. O síndico era para cobrar quem não paga”, colocou a dona de casa Diana de Araújo, 26 anos. Já para Laiza da Silva, 31 anos, falta consciência nos moradores. “Muitos reclamam e não pagam o que devem. Todos deveriam ajudar”, disse. As dificuldades não param aí. Há alguns meses, depredaram a área de lazer existente no local. Levaram cadeiras e mesas de plástico. O parquinho de madeira que deveria ser usado apenas para diversão das crianças também foi depredado. “Isso foi feito pelos próprios moradores. O pessoal não tem consciência de que isso é nosso, que devemos zelar por ele”, diz Silvana de Medeiros. Silvana é auxilar administrativa do condomínio e foi uma das dezenas de pessoas que investiu no apartamento de 2 quartos,

Silvana de Medeiros, moradora do Waldemar Rolim, reclama da depredação de equipamentos VLADEMIR ALEXANDRE

Beneficiários vão ter aulas de gestão condominial

Antonieta questiona o valor do condomínio, que considera alto VLADEMIR ALEXANDRE

Síndico Rafael Bacelar reconhece dificuldades para administrar

1 sala, cozinha e banheiro para melhor conforto da família. “Mudei os pisos da cozinha e banheiro. Fiz umas adaptações para ficar melhor. Gastei por volta de R$ 5 mil”, informou. Para evitar que novos atos de

vandalismo e violência fossem registrados, a administração do Waldemar Rolim contratou segurança privada. Porém, se a inadimplência continuar, os moradores correm o risco de ficarem sem o serviço.

Prédios e conjuntos habitacionais financiados pelo programa Minha Casa Minha Vida poderão contar com assessoria de empresas para melhorar a gestão condominial. A autorização, dada a prefeituras e governos estaduais, é de que as empresas sejam contratadas 30 dias antes da entrega das unidades, para realizar trabalhos durante 12 meses ou mais. A Portaria nº 518, do Ministério da Cidades, publicada em novembro passado, altera a portaria nº 168 que, por sua vez, regulamenta a modalidade Empresas do programa. Etapas como formação de condomínio, implantação e organização e a gestão propriamente dita estarão no escopo das atividades permitidas. Empresas de gestão de condomínio poderão realizar ações pedagógicas com moradores, com o objetivo de preparar questões como escolha de síndico, administração de contas e contabilidade etc. Atualmente, municípios já realizam atividades sociais para permitir uma gestão dos condomínios, mas sem o recurso de assessoria de empresas.

NÚMEROS

2.564 novas moradias, de acordo com o Ministério das Cidades, estão com obras em andamento em Natal, São Gonçalo do Amarante, Parnamirim e Ceará-Mirim


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

natal

3

»ENTREVISTA » CIPRIANO MAIA DE VASCONCELOS SECRETÁRIO MUNICIPAL DE SAÚDE

FOTOS:EMANUEL AMARAL

Saúde: efetividade da Lei dos Royalties não será imediata « FINANCIAMENTO DO SUS » Cipriano Maia defende

aprofundar outra discussão, a da Emenda 29, para garantir aumento do teto de financiamento do SUS

FELIPE GALDINO repórter

O

secretário municipal de Saúde, Cipriano Maia de Vasconcelos, acredita que a Lei dos Royalties só vai ter um efeito substancial, ao menos em Natal, a partir de 2017 ou 2018. “Não sabemos nem qual o quinhão que vem para o Município”, afirma. Publicada em setembro de 2013, no Diário Oficial da União, a nova lei destina 75% dos royalties do petróleo para a educação e 25% para a saúde. A lei também prevê que 50% do Fundo Social do Pré-Sal devem ir para as duas áreas em questão. Contudo, o titular da pasta da Saúde de Natal só vê os recursos realmente chegando aos cofres públicos municipais em três ou quatro anos, recursos estes que, sem dúvida, diz o secretário, quando chegarem irão ajudar bastante a administração pública. Sem os recursos, a gestão ainda precisa se virar com o que tem. Em entrevista concedida à TRIBUNA DO NORTE, Cipriano Maia admite problemas enfrentados no seu primeiro ano à frente da Secretaria Municipal de Saúde, que na avaliação dele foi “um ano extremamente difícil”. Falta de pessoal e de recursos financeiros, inexistência de controle no abastecimento de medicamentos e insumos, unidades fechando as portas sem a estrutura devida, dependência das cooperativas para o andamento dos serviços. O balanço do ano que passou não é muito bom, apesar de alguns sucessos, como o funcionamento regular dos serviços. Nesta segunda-feira, 6, a Prefeitura de Natal abre a UPA da Cidade da Esperança, que nesse primeiro momento terá atendimento de clínica médica e odontologia (já implantada). Em breve, inaugura na unidade o serviço de pediatria. Na visão dele, ainda será um ano de dificuldades, principalmente quanto à folha de pagamento. Confira a entrevista:

Qual o balanço que o senhor faz de 2013?

Foi um ano extremamente difícil. Assumimos a secretaria bastante desestruturada e com descontinuidade de diversas ações. O nosso desafio primei-

Foi um ano extremamente difícil. O nosso desafio primeiro foi regularizar o funcionamento dos serviços. Nesse sentido podemos considerar que obtivemos sucesso”

ro foi regularizar o funcionamento dos serviços. Nesse sentido podemos considerar que obtivemos sucesso, porque mantivemos ao longo do ano o pronto atendimento, maternidade e as unidades básicas funcionando com regularidade. Com ressalvas às unidades que tiveram problemas estruturais históricos e tiveram de ser desativadas. Ainda descongelamos o processo de expansão da rede, que antes estava parado, e conseguimos viabilizar a licitação no final do ano de oito novas unidades básicas e mais duas UPAs que estavam pendentes e deverão ter a ordem de serviço emitidas ainda neste mês. Um problema em 2013 foi o desabastecimento de medicamentos e insumos. Como a SMS está fazendo para resolver essa questão?

Esse é um problema crônico no setor público que no Município foi agravado pela falta de planejamento de compras [na última gestão]. Não conseguimos superar todo o problema; estamos optando por fazer o registro de preços, aderindo ao ‘Compras Médicas’, do Governo Federal, e ao sistema de compras do Banco do Brasil para que possamos ter mais celeridade. E estamos trabalhando com a perspectiva de em 2014 iniciarmos a informatização de todos os processos de aquisição, logística e distribuição que hoje também é um gargalo muito grande. O controle ainda é muito frágil por escassez de pessoal, falta de informações sobre os processos, e baixa qualificação de alguns setores.

Os royalties só vão ter um efeito substancial realmente a partir de 2017 ou 2018. O que a gente vem lutando é por uma nova discussão da regulamentação da Emenda 29 para garantir o aumento da receita federal para a Saúde”

A pasta tinha o planejamento de reestruturar várias unidades básicas. Por que não houve avanço nesse processo?

Temos a Maternidade Leide Morais em reforma até março, recuperamos unidades como o Hospital dos Pecadores, Unidade Básica de Nova Natal, de Vale Dourado e Gramoré; e temos para dar ordem de serviço agora a Unidade Básica de Soledade, que foi fechada e vai funcionar provisoriamente numa estrutura onde funcionou o serviço de Saúde Bucal [bairro Potengi]. Temos para iniciar reformas em Novo Horizonte e Nova Descoberta. Das 37 unidades previstas para reforma ti-

vemos a demora na liberação [de recursos], mas nosso maior entrave é a formulação de projetos, orçamentação, o processo licitatório e dificuldade de regularizar terrenos. E na urgência e emergência há algum planejamento?

Na urgência e emergência estamos esperando a qualificação de mais nove leitos de UTI no HUOL [Hospital Universitário Onofre Lopes], a possibilidade de abrir os leitos de UTI no Hospital Varela Santiago, que também é da Rede Cegonha, e a contratação dos leitos de UTI no Hospital Memorial está prestes a ser viabilizada; enviamos os contratos ao prestador e só esperamos a assinatura.

ì QUEM Cipriano Maia de Vasconcelos é médico e mestre em Ciências Sociais. É professor adjunto da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Planejamento e Gestão em Saúde. Exerceu o cargo de próreitor de Extensão, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), entre junho de 2007 e abril de 2012. Está à frente da Secretaria Municipal de Saúde desde o início da atual gestão do prefeito Carlos Eduardo, que começou em janeiro de 2013

Há algo especial para a Copa do Mundo?

Estamos trabalhando com o Governo Federal e o Estado para que o Plano de Saúde da Copa funcione a contento já que essa é um responsabilidade da cidadesede. O funcionamento da UPA de Cidade da Esperança, a partir da próxima segunda-feira (amanhã) que fica próximo ao perímetro dos jogos, o Pronto socorro de Cidade Satélite que deve começar uma reforma em breve, as duas unidades básicas mais próximas em Nova Descoberta e Candelária, que servirão de apoio, e o próprio Pronto socorro Infantil Sandra Celeste, que já estamos qualificando para a Copa, fazem parte desse plano. Haverá a necessidade de prorrogação da calamidade, ainda em vigor?

Consideramos que não será necessário, apesar de que não vamos executar muito dos recursos dentro da vigência do decreto, e isso pode até se configurar uma questão que vamos

mos o nosso teto de financiamento e que podemos ter uma folga maior e também uma destinação específica para o custeio de pessoal nos Municípios porque sem isso continuaremos em dificuldades. Tem perspectiva de melhora a médio e longo prazo, mas creio que ainda 2014 será um ano difícil para a política de pessoal. Há previsão de realização de concurso público para 2014?

Esperamos que melhore a receita e diminua o gasto com pessoal neste ano para que possamos realizar um concurso. Deverá sair ainda neste semestre um concurso dos agentes de endemias, que é um acordo judicial que obriga o Município a isso. Mas o concurso geral esperamos realizar tão logo o Município saia dessa situação do limite prudencial. Um concurso seria suficiente?

estudar como resolver do ponto de vista burocrático e normativo. Não é certeza, vamos analisar melhor mais próximo do fim do prazo, mas provavelmente não vamos prorrogar. Há algum plano para usar os recursos da Lei de Royalties na Saúde?

Ainda não tivemos um planejamento específico porque não sabemos nem qual o quinhão que vem para o Município. E os royalties só vão ter um efeito substancial realmente a partir de 2017 ou 2018. O que a gente vem lutando é por uma nova discussão da regulamentação da Emenda 29 [que define percentuais mínimos de investimento em saúde por União, Estados e Municípios.] para garantir o aumento da receita federal para a Saúde e aumentar-

Temos carência de todos os profissionais. São pouco mais de seis mil servidores e a nossa carência, se formos repor todo o pessoal da rede, seria mais de quatro mil servidores, ou seja, quase 2/3 do quadro. Isso inclui as pessoas com previsão de aposentadoria nos próximos cinco anos, pessoas que tiram férias ou mesmo licenças. Devido a essas dificuldades, a SMS acaba recorrendo às cooperativas, não?

No caso dos médicos temos que recorrer às cooperativas que é um custo alto e isso, do ponto de vista financeiro. O gasto projetado para 2014 se aproxima de R$ 50 milhões para as cooperativas de anestesistas e médicos, sendo a maior parte de recursos do Governo Federal. A folha de pessoal estimada está em torno de R$ 200 milhões, o que é quase 1/4 da nossa folha.


4

natal

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

MS expande acesso ao tratamento oncológico

« ARTIGO »

O falcão macabro MARCELO ALVES DIAS DE SOUZA Procurador Regional da República

“O

« SAÚDE PÚBLICA » Em três anos, o Ministério da Saúde, estados e municípios brasileiros ampliaram em 25% o número de mamografias

O

Ministério da Saúde, estados e municípios brasileiros ampliaram em 25% a realização de mamografias para o público em geral e em 30% no grupo prioritário nos últimos três anos. Em 2012 houve crescimento no Sistema Único de Saúde (SUS) de 30% na realização de mamografias na faixa prioritária - de 50 a 69 anos - em comparação com 2010. Os procedimentos somaram 2,3 milhões no ano passado, contra 1,7 milhão em 2010. No total, o número de exames realizados no em 2012 atingiu a marca de 4,4 milhões, representando um crescimento de 25,4% em relação a 2010 (3,5 milhões). A realização do exame nas mulheres das demais faixas etárias também teve importante parcela nesse crescimento, aumentando em 18%, saindo de 1,7 milhão (2010) para 2 milhões (2012). A previsão é que essa tendência de crescimento se mantenha. Em novembro de 2013, o Ministério da Saúde publicou a portaria 1.253, que traz novas regras que asseguram recursos para a realização do procedimento em todas as faixas etárias. A faixa etária de 50 a 69 anos é definida como prioritária para a realização do exame preventivo pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e seguida pelo Ministério da Saúde diante da maior incidência da doença. Os países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) também seguem esta recomendação. São países que, como o Brasil, contam atualmente com uma Rede de Atendimento estruturada para atender os pacientes com câncer, como Suécia, Dinamarca, Canadá e Reino Unido. Independente de preconizar a faixa prioritária, o Ministério da Saúde também recomenda que os médicos solicitem o exame da mamografia às pacientes - independente da idade - que tenham histórico da doença na família, especialmente se uma ou mais parentes de primeiro grau (mães e irmãs) tiveram a câncer de mama antes dos 50 anos. Nestes casos, a orientação é que as mulheres façam o acompanhamento médico a partir dos 35 anos para que o profissional avalie, junto com a paciente, os exames e os procedimentos que deverão ser feitos. Para garantir esse atendimento, o Ministério da Saúde repassa mensalmente recursos para pagamento dos procedimentos de média e alta complexidade aos gestores locais. “O Ministério da Saúde tem investido na

melhoria do acesso da população em todo o país a prevenção, exames e tratamentos do câncer. Por isso ampliamos o investimento nesta área. Crescemos 30% em exames de mamografias entre as mulheres, mas precisamos crescer ainda mais, acompanhando junto aos estados e municípios. Incorporamos novos medicamentos para tratamento no SUS. Temos prioridade no investimento dos serviços de diagnóstico e tratamento de câncer”, disse.

Acesso O Ministério da Saúde tem investido na melhoria do acesso da população à prevenção, exames e tratamentos do câncer. De 2010 a 2012, o investimento do Governo Federal em oncologia disparou 26% - de R$ 1,9 bilhão para R$ 2,4 bilhões. Com estes recursos, foi possível ampliar em 17,3% no número de sessões de radioterapia, saltando de 7,6 mil-

NÚMERO

2,3 milhões de mamografias na faixa prioritária - de 50 a 69 anos foram realizadas em 2013 em todo o país

hões para mais de nove milhões. Para a quimioterapia houve aumento de 14,8%, passando de 2,2 milhões para 2,5 milhões. Para ampliar ainda mais o acesso ao tratamento do câncer no país, o Ministério da Saúde vai criar, até 2014, 41 novos centros de radioterapia em todo o país, especialmente no interior do Brasil. Além da ampliação de 39 serviços existentes. O investimento do Ministério da Saúde é de R$ 505 milhões. Com a conclusão de compra de 80 aceleradores lineares, o Ministério da Saúde pretende ampliar em 25% a oferta de radioterapia no SUS. O Plano Nacional de Prevenção, Diagnóstico e Tratamento do Câncer de Colo do Útero e de Mama, criado em 2011, pela presidenta Dilma Rousseff, investirá R$ 4,5 bilhões até 2014 no diagnóstico precoce, tratamento e ampliação da rede de assistência aos pacientes com câncer. O orçamento da Saúde triplicou nos últimos dez anos, passando de R$ 28,3 bilhões em 2002 para mais de R$ 100 bilhões, em 2013, o que permitiu ao MS incorporar novas tecnologias e medicamentos para o tratamento de mulheres com câncer de mama entre outros investimentos estratégicos.

falcão maltês” (“The Maltese Falcon”, 1930), do americano Dashiell Hammett (1894-1961), é comumente apontado, pela crítica especializada, como o melhor policial noir até hoje escrito. Muito embora por razões pessoais recomende para esse posto “O longo adeus” (“The Long Goodbye”, 1954), de Raymond Chandler (18881959), não vou contestar a opinião dos entendidos, até porque o pioneirismo e a qualidade do romance de Hammett - inicialmente serializado, como era o costume, já faz quase um século, na célebre revista “Black Mask” - são evidentes. Adaptado para o cinema mais de uma vez, “O falcão maltês” consagrou, em versão de 1941 dirigida por John Huston (1906-1987), Humphrey Bogart (1899-1957) como o arquétipo do detetive durão do policial noir. Lançado no Brasil com o título “Relíquia macabra”, foi indicado ao Oscar de melhor filme na 14ª edição do prêmio, sendo sempre considerado, nas listas elaboradas pelo “American Film Institute”, entre os 20 ou 30 melhores filmes de todos os tempos. Considerado um dos melhores romances em língua inglesa do século XX, “O falcão maltês” é extremamente representativo do gênero noir, inserindo o leitor em um mundo de muito dinheiro, assassinatos, fêmeas fatais, amores falidos e abuso de álcool, misturado a um aparelho policial corrompido, que é enfrentado pelo frio e durão detetive Samuel (Sam) Spade (papel de Humphrey Bogart no filme de 1941).

Na trama, Sam Spade e Miles Archer, sócios em um agência de detetives em São Francisco/EUA, são contratados por uma bela e misteriosa mulher para seguir um homem. Encarregado da tarefa, Miles Archer (cuja esposa estava tendo um caso com o sócio Sam Spade) é assassinado. Isso leva Spade a se envolver com uma teia criminosos, da qual faz parte a misteriosa contratante, que desejam a “relíquia macabra”, o “falcão maltês”, uma estátua de um pássaro negro avaliada em mais de um milhão de dólares (uma enorme soma à época). Entretanto, a meu ver, o melhor de “O falcão maltês” está na cínica “filosofia” de vida que Dashiell Hammett destila na fala de suas personagens (seria ela, pelo menos em parte, a própria filosofia de vida do autor?). É fato que ele trabalhou por alguns anos como detetive profissional na famosa “Pinkerton National Detective Agency”, tendo isso sido fundamental no desenvolvimento da sua obra. Mas também é fato que, comunista (tendo sido incluído na lista negra e preso nos EUA), bom de copo e cigarro, tendo servido tanto na 1ª como 2ª guerras mundiais, Hammett conheceu muito da vida, tanto da fácil como da difícil. O detetive Sam Spade, por exemplo, é homem grande, forte, com um “maxilar longo e ossudo, com um queixo em V proeminente” (a meu ver, um tipo físico bem diferente do Humphrey Bogart que, no filme de 1941, interpreta a personagem). É taciturno, fumante inveterado e bom bebedor. É um aproveitador ou, no mínimo, um indiferente. Certamente, um tipo bem mais “cafajeste” que o detetive

Philip Marlowe, de Raymond Chandler. Spade tem um senso próprio de justiça e, muitas vezes, para atingir seus fins, encobre a verdade. Sente-se à vontade em uma São Francisco onde muita coisa pode ser conquistada e, sobretudo, comprada, incluindo a boa vontade de advogados e o silêncio da polícia. Num diálogo bizarro, por exemplo, advogado de Spade reconhece estar traindo-o e diz: “Por que não arranja um advogado honesto...em quem possa confiar?”. A isso, o detetive responde: “Esse homem não existe”. Noutra passagem, a recomendação de Spade para uma confissão “perfeita” revela perfeitamente o seu cinismo: “Quero dizer, deixe de fora as coisas que não lhe quer contar, mas não invente nada para por no lugar delas”. Fiel ao estilo noir, “O falcão maltês” tem a sua “famale fatale” na bela Brígida O’Shaughnessy (papel de Mary Astor no filme de 1941), pródiga em dizer

meias verdades. De toda sorte, o cínico Sam Spade não acredita nas estórias de Brígida, mas, sim, nos seus dólares (que, segundo o próprio Spade, não seriam dados tão generosamente se ela falasse a verdade). Spade não era um pateta para com as mulheres. Nem mesmo para com a bela Brígida, que ele entregou à polícia, embora rogando a Deus que não a enforcassem por causa (tão somente, como ele próprio diz) do seu “lindo pescoço”. No mais, vários outros temas são objeto da pena cortante de Hammett. Quanto à bebida, por exemplo, o “Homem Gordo” da trama, o Mr. Gutman (no filme de 1941, interpretado por Sydney Greenstreet, que foi indicado ao Oscar), sentencia: “Desconfio do homem que diz chega. Se precisar de cautela para não beber demais, é porque não se pode confiar nele quando bebe”. Assim continua: “Desconfio do homem calado. Geralmente escolhe as horas inconvenientes para falar, e diz coisas inconvenientes. Falar é uma coisa não se pode fazer judiciosamente, se não se estiver sempre exercitando”. E termina: “Gosto do homem que diz sem rodeios que está tratando dos seus próprios interesses. Não tratamos todos nós? Não confio no homem que diz o contrário. E desconfio mais ainda do homem que fala a verdade quando diz que não está falando, porque é um asno que vai de encontro a todas as leis da natureza”. Bom, recomendo a leitura de “O falcão maltês”, embora não recomende a prática de sua “filosofia”. A não ser, caro leitor, que você queira ser um detetive durão na São Francisco dos anos 1930 ou na (talvez mais violenta) Natal de 2014.

viver TERÇA A SÁBADO NA TRIBUNA DO NORTE

autos &

TODAS AS SEXTAS NA

EMANUEL AMARAL

motores

TRIBUNA DO NORTE

MS recomenda mamografia às pacientes, independente da idade

Esclarecimento - A Coluna Poder Judiciário, assinada pela jornalista Anelly Medeiros, não sai nesta edição devido ao recesso na Justiça do RN.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

natal ADRIANO ABREU

5

« ANGICOS »

Projetos da Ufersa são aprovados pelo CNPq ois projetos encaminhados pelos professores Aerson Moreira Barreto e Hildebrando Diógenes do Curso de Engenharia Civil da Ufersa Angicos foram aprovados pelo CNPq. Esses projetos referem-se à política para mulheres com objetivo de apoio financeiro a projetos que visem contribuir para o desenvolvimento de inovação, científico e tecnológico no país, com a finalidade de ampliar o número de estudantes do sexo feminino nas carreiras de ciências exatas, engenharias e computação. O projeto encaminhado sob a coordenação do Professor Aerson Barreto traz uma abordagem relacionada à divulgação do curso de engenharia civil entre estudantes do sexo feminino nas escolas do ensino médio de Angicos e cidades circunvizinhas como: Açu, Afonso Bezerra, Fernando Pedrosa, Ipanguaçu, Itajá, Lajes, Pedro Avelino, Santana do Matos e São Rafael. Apresentando como título “Meninas do semiárido na Engenharia”, o objetivo deste projeto é aumentar o nível de estudantes mulheres no curso de engenharia civil da Ufersa Angicos. Diante do fortalecimento do curso de engenharia civil da Ufersa Angicos e à continuidade da crescente demanda de obras de engenharia, e às políticas públicas de combate à pobreza, geração de emprego e á política de inserção de mulheres nas atividades econômicas do país, este projeto procura contribuir com estas ações governamentais, no sentido de disseminar informações sobre a profissão de engenheiro civil em jovens mulheres da região que estão prestes a ingressar na universidade. Considerando que uma ação de incentivo à inserção da mulher nos cursos de engenharia tem relevância na medida em que pode desencadear um aumento no nível de participação das mulheres no curso de engenharia civil da Ufersa Angicos, que hoje tem uma média de 34%, este projeto vem contribuir para o combate às influencias negativas da atualidade sobre as jovens que estão em formação de personalidade e tomada de decisões que afetam toda a sua vida futura. Já o projeto encaminhado sob a coordenação do professor Hidelbrando Diógenes tem como tema “Resposta acústica: uma alternativa para o controle tecnológico do concreto e da cerâmica na cidade de Angicos e região”. Alerta sobre o problema do controle tecnológico do concreto, argamassa e da cerâmica nas construções em execução no município. As construções em andamento, em Angicos e região, demonstram que o controle tecnológico dos materiais é amplamente ignorado e, portanto, devem ser objeto de reflexão pela comunidade acadêmica instalada nesta cidade. A necessidade de reflexão sobre a temática proposta no projeto é ainda mais evidente quando se considera a Mesorregião Central Potiguar, que engloba Angicos e mais 36 municípios. É relevante notar que a apenas 40km distante se encontra o pólo ceramista mais importante do estado do Rio Grande do Norte, o do Vale do Assú, o que indica que há forte demanda pela solução do problema abordado. É necessário que esforços na direção de alertar, orientar e até realizar o controle tecnológico das propriedades mecânicas, dos principais materiais envolvidos na construção, sejam desenvolvidos nas obras em execução da cidade de Angicos e Região.

D

Imagens dos Reis Magos – Baltazar, Melchior e Gaspar – que hoje se encontram no santuário, são originais, trazidas diretamente de Portugal em meados de 1753

Festa tem seu ponto alto amanhã « SANTOS REIS » Procissão com imagens dos copadroeiros de Natal sai às 16h, do Santuário de Santos Reis, na praça Wilson Miranda. Paróquia espera entre 10 e 15 mil fiéis JOANA LIMA

VINICIUS MENNA repórter

manhã, dia 6 de janeiro, os já tradicionais festejos dos Santos Reis Magos chegam ao seu ponto alto: a procissão com as imagens dos copadroeiros de Natal. Com saída marcada para as 16h, do Santuário de Santos Reis, na Praça Wilson Miranda, os fieis cruzam várias ruas do bairro homônimo até retornar ao local de origem. São esperadas entre 10 e 15 mil pessoas. Hoje, a programação inclui a Caminhada Penitencial para o Forte dos Reis Magos, com início às 5h, saindo do Santuário, que será seguida de missa. De acordo com a responsável pela liturgia do Santuário Arquidiocesano dos Santos Reis, Lysângela do Nascimento, a história do local é ligada diretamente à da cidade de Natal. Ela teria surgido a partir de uma capela que ficava na Fortaleza dos Reis Magos, que foi destruída em 1654, tendo sido recuperada mais à frente, em 1756. Conforme Lysângela do Nascimento, as imagens dos Reis Magos – Baltazar, Belchior e Gaspar – que hoje se encontram no santuário, são originais que teriam sido trazidas diretamente de Portugal, em meados de 1753, por ordem de Dom José, então rei do país. Para assegurar a integridade das imagens, as imagens utilizadas na procissão são réplicas. Até 1910, a celebração da Epifania, popularmente chamada de Festa dos Santos Reis, fazia-se dentro do Forte. Na época, foi construída uma nova capela no chamado morro da Limpa, próximo à Fortaleza, para melhor abrigar as imagens. A nova capela fora inaugurada no dia 27 de novembro do mesmo ano e, em procissão, as imagens foram conduzidas para o novo templo. No dia 22 de agosto de 1964, foi criada por decreto de Dom Eugênio de Araújo Sales a Paróquia de Santos Reis, passando de capela à Matriz. Após 18 anos como paróquia, foi criada no dia 15 de abril de 1982 a Paróquia da Sagrada Família, elevando a Igreja da Limpa à categoria de Santuário, chamando-se então Santuário Arquidiocesano de Santos Reis. Celebrada anualmente, a Festa de Santos Reis, é hoje uma das maiores de Natal e retrata uma manifestação de fé e devoção popular que traz pessoas de

A

Na procissão de amanhã, os fiéis vão cruzar várias ruas do bairro de Santos Reis até retornar ao santuário dos Reis Magos

diversos municípios do RN. O percurso da procissão terá saída no Santuário dos Reis Magos, localizado na Praça Wilson Miranda, seguindo pelas ruas João Carlos de Souza, Coronel Flamínio, São João de Deus, Areial, Pedro Afonso, Feliciano Dias, Rodrigues Dias, e ainda pelas avenidas Café Filho e Professor José Melquíades. A chegada é no próprio Santuário de Santos Reis, onde logo após será celebrada a Missa de Encerramento da Festa, pelo arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha.

História Segundo o professor de história Luiz Eduardo Brandão Suassuna, conhecido como Kokinho, é preciso lembrar que a razão do feriado municipal não é religiosa. “A Fortaleza dos Reis Magos tem importância estratégica, era ponto de defesa dos portugueses. Ela marca o começo da colonização portuguesa no Rio Grande do Norte. Foi a partir do Forte que Portugal avançou com a colonização, conquistando em seguida o Ceará, Maranhão e Pará”, explicou Kokinho. O nome do Forte, inclusive, foi dado em função da data de início de sua construção, dia 6 de janeiro de 1598, Dia de Reis pelo calendário católico.

Celebrações Veja a programação

05/01 – DOMINGO 05h – Caminhada Penitencial para o Forte dos Reis Magos seguida de Missa. 19h30 – Santa Missa Celebrante: Flávio Herculano (Paróquia da Catedral) Comunidade de Nossa Senhora da Conceição – Brasília Teimosa 06/01 – SEGUNDA – EPIFANIA DO SENHOR 06h – Alvorada 07h – Santa Missa dos Enfermos. Cel.: Pe. Cesar Luiz L. de Morais (Vigário da Sagrada Família) 09h – Missa dos Peregrinos. Cel.: Pe. João Paulo da Costa (Par. De São José Operário – Jandaíra) 11h – Batizados. 16h – Procissão com as veneráveis imagens dos Santos Reis Magos.

Comércio de rua funciona em horário diferenciado Com o feriado do Dia de Reis, nesta segunda-feira (6), o comércio local funcionará em horário diferenciado. A maioria dos shoppings abrirá as portas pela manhã, mas com funcionamento nesse período apenas das praças de alimentação, enquanto que as lojas começam os trabalhos à tarde. O comércio de rua permanecerá fechado. Todas as redes de supermercados deverão funcionar normalmente durante o feriado e os bancos ficarão fechados durante todo o Dia de Reis. Conforme divulgado pela Câmara dos Dirigentes Lojistas de Natal (CDL), o shopping Midway Mall abre sua praça de alimentação a partir das 11h, seguindo assim até as 22h. Já as lojas e os quiosques do estabelecimento começam a funcionar às 12h, permanecendo abertos até as 21h. O Natal Shopping também deverá manter a praça de alimentação aberta no período das 11h às 22. Por outro lado, lojas e quiosques do estabelecimento se mantém abertos das 14h às 21h. O Natal Norte Shopping abre

NÚMERO

11 horas será o horário de abertura das praças de alimentação nos shoppings de Natal durante o feriado de Reis

seus restaurantes entre 11h30 e 22h, enquanto as lojas e os quiosques ficam abertos no período de 15h às 21h.O Praia Shopping abre a praça de alimentação às 11h e as lojas e quiosques ficam abertos das 15h às 21h. No Cidade Jardim, restaurantes abrem às 10h e as lojas e quiosques funcionam das 14h às 20h. O Via Direta informou que a praça de alimentação ficará aberta das 12h às 22h. Já as lojas e quiosques funcionam de 15h às 21h. Ainda conforme a CDL Natal, o comércio de rua da cidade, englobando Alecrim, Centro e Zona Norte, permanecerão fechados durante o feriado, assim como os bancos.


6

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

natal


NO FACEBOOK

Curta e compartilhe galeria com imagens da semana.

facebook.com/tribunarn

BALNEABILIDADE

Pirangi do Sul (Igreja) Nísia Floresta/Foz do Rio Pirangi Areia Preta (Pça. da Jangada) Rio Pium (Balneário Pium)

FASES DA LUA HOJE: NOVA 08/01: CRESCENTE

ADVOGADO MARCOS GUERRA [OAB] OPINA SOBRE LIBERAÇÃO DA MACONHA NO BRASIL • PÁGINA 9

NA TN ONLINE

Confira e compartilhe charge de Brum.

tribunadonorte.com.br

natal Editora: Margareth Grilo [margareth@tribunadonorte.com.br ]

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 05 de janeiro de 2014 ALEX RÉGIS

Idema promete acelerar processos com sistema virtual « LICENCIAMENTO » Ferramenta permitirá análise de

requisições que se enquadrem nos moldes da licença simplificada. Hoje, cinco mil processos estão travados DAÍSA ALVES repórter

D

ois anos à espera de uma licença ambiental. Essa é a realidade de João Leal, diretor presidente da Casa Grande Mineradora (CGM) e, infelizmente, comum aos empreendedores potiguares que dependem da liberação documental dos órgãos ambientais. Antes do vencimento de sua licença, o empresário deu entrada para renovação no Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte – Idema, mas até o momento, a única resposta que obteve é que o processo está em andamento. Questionado sobre as dificuldades ele acentua sua situação. “Claro que a gente tem difi-

culdades, quem não tem dificuldade com licença ambiental?”. Com cinco mil liberações de licenças ambientais ainda acumuladas, o Idema pretende acelerar os novos processos com a criação do sistema de licenciamento ambiental eletrônico, o Sislia, dando agilidade ao pedido dos pequenos empreendimentos, que somam 40% do total de solicitações. O órgão objetiva reduzir a média geral de tempo para liberação. Atualmente, o Idema calcula uma média parcial de 120 dias para uma liberação de licença. No entanto, o tempo real depende do porte do empreendimento. “No geral, temos licença que sai com 20, 30 dias e tem licença que sai com dois anos. Ainda tem licença que está há qua-

tro anos e não sai”, relataManoel Jamir Fernandes Júnior, diretor geral do Idema. A nova ferramenta permitirá a análise de requisições de licença ambiental enquadradas nos parâmetros da licença simplificada, que não necessita de estudos aprofundados, divididos em três tipos: licença simplificada, dispensa de licença e autorização especial. De acordo com Fernandes, as licenças eletrônicas devem ser implantadas a partir de fevereiro deste ano e vão ter um prazo inicial de trinta dias para liberação, “mas a meta é que a agente atinja quinze dias em tempo de tramitação dessas licenças”. “Parece utopia, mas é possível sim”, garante. Poderão solicitar o licencia-

Parques eólicos estão, segundo dados do Idema, em terceiro lugar no ranking de maior demanda

mento virtual apenas empreendimentos de pequeno porte e de baixo impacto ambiental, conforme o enquadramento da resolução 02/2011 do Conselho Estadual do Meio Ambiente (Conema). Hoje, os empreendimentos que lideram o ranking de solicitações de licenças são do setor petrolífero, com os poços de perfuração da Petrobras. Por segundo, empreendimentos com uso e/ou ocupação do solo; empreendimentos imobiliários, como condomínios, loteamentos, hotéis, resort, clubes. E em terceiro lugar, atividades de geração de energia: parques eóli-

cos e parques solares. Por meio do sistema, será possível desburocratizar algumas etapas do processo de licenciamento ambiental que demandavam mais tempo ao trâmite processual, como por exemplo, a digitalização de documentos. Todo o processo será virtual, informa Fernandes. Inclusive, a própria licença será enviada por e-mail. Os processos terão a condução comum, passando pela análise e vistoria dos técnicos. Ao sinal da possibilidade de agilidade no processo de licenciamento, João Leal celebra a

iniciativa. “Tudo que for feito para acelerar estamos apoiando. A gente quer a legalidade, ninguém quer ficar ilegal”, relata, acrescentando que o maior entrave que constata no Idema é a lentidão dos processos. “O que fica difícil é essa morosidade, fica difícil para trabalhar. Alguns clientes nossos exigem a apresentação da licença ambiental. Mas, ficamos aguardando, um dia vamos receber”, conclui.

+

PÁGINA 8

Deficit de pessoal impede celeridade nos processos


8

natal

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

Deficit de pessoal impede celeridade « LICENCIAMENTO » Idema conta com 200 técnicos no licenciamento e outras 50 pessoas atuando na fiscalização. No RN, dos 167 municípios, oito possuem órgãos locais que avaliam empreeendimentos e emitem licenças VLADEMIR ALEXANDRE

“E

xiste essa demora sim. Em algumas atividades mais do que outras”, admite o diretor geral do Idema, Jamir Fernandes. Ele relata que as principais dificuldades para celeridade nos processos vêm da própria legislação, com questões pontuais por vezes de difícil esclarecimento, somado à falta de pessoal suficiente para atender às demandas; à falta de estrutura do órgão e de qualidade dos estudos enviados pelas empresas solicitantes da licença. Hoje, o Idema conta com uma equipe de 200 técnicos trabalhando no licenciamento e 50 pessoas atuando na fiscalização. “Mas hoje estamos com uma média de tramitação, de todos os processos no Idema de 120 dias, quatro meses. É muito alta ainda. Mas, três anos atrás, essa média era mais de 200 dias”, relata Fernandes. O setor que mais demora é para uso e ocupação de solo, que demandam grande impacto ambiental. “Geralmente são mais demoradas, por que todas elas exigem vários estudos”, explica. No total, existem nove estudos possíveis requeridos pelo Idema como subsídio para a análise do licenciamento ambiental. Eles são excludentes. O de maior complexidade, abrange o de menor complexidade. “Um mais complexo demora mais de um ano para ser liberado, porque a própria lei concede ao órgão seis meses para analisar o estudo”, exemplifica. “Quando eu baixo a média de tramitação do Idema, que consigo liberar uma licença em trinta dias, então eu tenho com isso uma sobra, um melhor aproveitamento da equipe técnica que pode ser levada para os casos mais complexos”, explica. Para o licenciamento, são observadas três “forças” principais: a ambiental, social e econômica, que devem estar equilibradas entre si. Qualquer atividade econômica que use extração, transformação e distribuição de bens naturais, ou que tenha algum potencial poluidor é

Licenciadas pelo Idema, no final de 2013, as obras do Pró-Transporte, que incluem a estruturação da av. Moema Tinoco foram alvo de uma discussão ambiental ALDAIR DANTAS

ì QUEM Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do RN – Idema

O QUE Desenvolveu o Sislia, ferramenta virtual para análise e liberação de licenças ambientais

obrigatoriamente licenciável. Se ela tá gerando poluição, usando recursos ambientais indiscriminadamente ou gerando poluição de qualquer forma tem a necessidade da permissão de algum órgão ambiental No Rio Grande do Norte, dos 167 municípios, 8 deles possuem órgãos locais que exercem o licenciamento. São eles: Natal, Extremoz, São Gonçalo do Amarante, Parnamirim, Mossoró Tibau do Sul, Canguaretama e Nísia Floresta esta inciando. Eles assumem operações no âmbito da

cidade, no entanto, quando há uma atividade considerada de grande impacto, ou que abranja o território de mais de uma cidade, passa a responsabilidade para o Estado, no caso, o Idema. Como foi no caso do Aeroporto Governador Aluízio Alves e da Ponte Newton Navarro. Ao final de 2013, as obras do Pró-Transporte, licenciadas pelo Idema, foram alvo de uma discussão ambiental. O Ministério Público, através da Promotoria do Meio Ambiente, questionou o aprofundamento da análise para a licença ambiental, já que a obra estava alterando o solo de dunas da região, além de estar próximo a uma lagoa. Na época, o diretor geral do Idema admitiu que as ações de impacto ambiental foram além do previsto em estudo. Em reunião entre o MP, Idema e a Secretaria de Estado de Infraestrutura, responsável pela obra, ficou acordado uma nova proposta de traçado da via a elaboração de um Plano de Recuperação de Área Degradada (Prad), a ser analisado pelos órgãos e executado pela Secretaria.

LICENCIAMENTO VIRTUAL Algumas das atividades que podem utilizar o Sislia Atividades de pequeno porte e baixo impacto ambiental: Agricultura orgânica de até 100 ha à Pousadas de até 40 unidades habitacionais à Hotéis e flats de até 60 unidades habitacionais à Sistemas de abastecimento d’água com vazão até 20 litros por segundo à Edição de jornal, revistas, almanaques, figurinos e outras publicações periódicas à Fabricação de veículos de tração animal e de outros veículos e deeEstofados para veículos à

João Leal, da mineração, espera há dois anos por uma licença VLADEMIR ALEXANDRE

ATIVIDADES PASSÍVEIS DE AUTORIZAÇÃO ESPECIAL (AE)* – ROL EXEMPLIFICATIVO (*) Atividades de caráter temporário ou que não impliquem em instalações permanentes, tais como: a) Passagem, pelo Estado, de transporte de cargas perigosas e de resíduos. Se o transporte se constituir em atividade regular da empresa ou exigir instalações permanentes, nos limites do Estado, deverá ser requerida a respectiva licença ambiental, conforme tabela XI

Jamir Fernandes diz que legislação também trava processos

Licenciamento IDEMA 2013

b) Terraplanagem e aterramento que não se constituam em etapa de implantação de empreendimento sujeito à licença. Se assim o for, o licenciamento do empreendimento já englobará essas atividades

Situação da demanda e liberação de licenças ambientais Descrição Agricultura e Criação de Animais

Solicitadas Emitidas 37

40

Aquicultura

83

65

Atividades de extração e pesquisas de bens minerais

251

180

Atividades de saneamento básico

104

30

Atividades de Serviços Diversos

20

18

Atividades de transporte de cargas e resíduos

57

36

Atividades florestais

24

193

222

198

1444

1482

Atividades/empreendimentos diversos

18

71

Construção civil

161

122

Atividades industriais de transformação Atividades petrolíferas

2

3

Infraestrutura

273

318

Outros

20

47

Serviços

179

164

Telecomunicações e energia elétrica

252

350

Tratamentos de resíduos sólidos e líquidos

37

20

3184

3337**

indefinida

Total

**A contabilização dos processos liberados somam solicitações do ano atual e de anos passados, que estavam com processo em andamento no Idema.

c) Dragagens, drenagens e desassoreamentos de caráter emergencial que não requeiram obras de engenharia d) Usina de asfalto móvel e) Retirada de areia sem fins comerciais (apenas para limpar terrenos) f) Shows e outros eventos públicos de caráter cultural ou artístico, tais como circos, parques de diversão etc g) Demolição de empreendimentos h) Canteiros de obras

Fonte: Conselho Estadual do Meio Ambiente (Conema) – Resolução 02/2011


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

natal

9

ponto contraponto //////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

Liberalização da maconha Com a decisão histórica do Uruguai de legalizar e regulamentar a compra, venda e consumo de maconha no país, e de estados norte-americanos de permitir a venda para fins recreativos, como no Colorado (EUA), o assunto da legalização das drogas volta ao centro do debate também no Brasil. O tema ganha as ruas e a força do antagonismo entre prós e contras também. Nesta edição do Ponto Contraponto, a TRIBUNA DO NORTE convidou o advogado Marcos Guerra, vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RN) e o coronel Francisco Canindé Araújo, comandante da Polícia Militar para opinar. Os dois lados são capazes de enxergar perspectivas completamente opostas em relação, por exemplo, ao futuro do tráfico de drogas. No Brasil, pela lei 11.343, de 2006, o uso de drogas, entre elas a maconha, é considerado crime, embora não passível de prisão. A lei em vigor determina que o crime de porte de substância entorpecente para uso próprio não impõe mais pena de detenção ou reclusão. Neste

Por que sim

Por que não FRANCISCO CANINDÉ ARAÚJO Coronel e Comandante da Polícia Militar do RN

N

esses tempos de restrição ao uso do fumo, de limitação ao consumo do álcool, parece-me incompreensível a campanha pela liberação da utilização da maconha. Os argumentos favoráveis são diversos. Um deles tem relação com a área que atuo e é o seguinte: o Estado não tem condições de exercer controle efetivo sobre o tráfico e, portanto, sua liberação diminuiria a criminalidade. É fato que as drogas estão consumindo a saúde e a vida de muitos jovens e de suas famílias, nas capitais do Brasil e nas cidades pequenas do interior. Tenho 49 anos de idade, 30 anos de serviço policial. Durante esse tempo, aprendi que os pés de maconha não nascem nas portas das casas de pais de família ou nos portões das escolas. Também sei que os cigarros não andam com seus próprios pés. Sempre existe alguém que obtém benefício financeiro com a venda da droga. Essa realidade não muda com a legalização. Se buscarmos exemplos no mundo, podemos verificar o que aconteceu na Holanda, onde o objetivo da descriminalização da maconha era diminuir o consumo de drogas pesadas. Os holandeses acreditavam que a compra aberta tornaria desnecessário recorrer ao traficante. O problema é que Amsterdã atraiu “os turistas da droga” dispostos a consumir de tudo, não apenas a maconha. O criminologista holandês Dirk Korf, da Universidade de Amsterdã, afirma categoricamente que na atua-

caso, as sanções têm cunho socioeducativo. Já para quem é enquadrado como traficante, a pena é mais dura e varia de 5 a 15 anos. Pelo mundo algumas experiências podem ser destacadas. A Holanda foi o primeiro país a autorizar o uso da maconha, em 1976. Alemanha, Espanha, Itália e Portugal enxergam o uso de drogas como caso de saúde pública e não de polícia. Um cidadão italiano pode ter a prisão revogada caso aceite se submeter a um programa de recuperação controlado pelo Ministério da Saúde. Portugal descriminalizou o uso de substâncias psicoativas em 2000. Os usuários apanhados são encaminhados para tratamento médico e podem ter de pagar multa. Inglaterra e Austrália adotaram novas abordagens em 2001. O britânico pego em flagrante não é punido. O governo australiano abriu salas especiais para viciados em heroína, que é injetada sob supervisão médica. Espanha e Alemanha desenvolveram programas semelhantes. Abaixo íntegra dos dois artigos:

lidade a população está descontente com essas medidas liberais, pois elas criaram uma expectativa ingênua de que a legalização manteria os grupos criminosos longe dessas atividades. Segundo o jornalista Thomaz Favaro, em Zurique, na Suíça, também foi necessário dar marcha à ré na tolerância às drogas. O bairro de Langstrasse, onde as autoridades toleravam o uso aberto de drogas, tornara-se território sob controle do crime organizado. Em Copenhague, na Dinamarca, as autoridades fecharam o cerco ao Christiania, o bairro ocupado por uma comunidade alternativa desde 1971. A venda de maconha era feita em feiras ao ar livre e tolerada pelos moradores e autoridades, até que, em 2003, a polícia passou a reprimir o tráfico de drogas no bairro. Em todas essas cidades, a tolerância em relação às drogas e ao crime organizado perdeu a aura de modernidade. O crime organizado está atrelado ao tráfico de drogas, que por sua vez tem relação direta com a violência em nosso país. Mas essa óbvia constatação não pode justificar a liberação da maconha. Devemos, ao contrário, fortalecer as polícias no seu combate. Posso afirmar, com toda a convicção que sou a favor da criminalização das drogas, mas precisamente a favor da criminalização de pessoas que viciam crianças e adolescentes, que destroem famílias e que matam diariamente viciados com os chamados acertos de contas por dívidas de drogas. As drogas não são perigosas por serem proibidas e sim, devem ser proibidas por serem perigosas.

EMANUEL AMARAL

MARCOS J C GUERRA Advogado, Professor de Direito dos Estrangeiros na UFRN

M

aconha numa empresa estatal? O mercado local manipula hoje 30 a 40 milhões de dólares por ano, num país com pouco mais de 3,5 milhões de pessoas. Num mercado regulamentado a erva poderá ser comprada nas farmácias, bastando registrar-se e comprovar residência. Cabe-nos aplaudir a capacidade de inovar, de assumir a responsabilidade de trilhar novos caminhos. A comunidade internacional não pode mais ignorar o problema. Esta semana, o Colorado liberou a venda da maconha para maiores de 21 anos, após laboriosa regulamentação e conforme decisão de maioria dos eleitores do Estado em novembro de 2012. Temos que encarar um debate sério e democrático sobre o assunto, considerando os múltiplos aspectos em presença. Desde os mais ligados à liberdade individual até os que se referem às políticas públicas de saúde, educação e segurança. Não se trata de copiar nenhum dos 20 países que liberaram a venda, com diferentes particularidades. Mas o nosso país não pode esconder o problema. Aqui também fracassou a política repressiva preconizada há mais de 100 anos pela ONU e pelos Estados Unidos. Crescem os problemas, muitos perdedores são atraídos para um círculo infernal, quase sempre sem volta. A quem interessa manter a situação atual e por que o fazemos? Há uns 15 anos, o Uruguai tenta modificar o entendimento sobre o uso da maconha. No país, onde o consumo e a posse não eram ilegais, a legalização do uso da droga faz parte da agenda dos partidos políticos. Desde 2010, o Parlamento debate como fa-

cilitar os canais para o acesso à maconha, como uma das formas de afastar consumidores de cocaína e outras “drogas duras”. Em 2011, aumentou a criminalidade associada ao narcotráfico. Nenhuma morte ligada ao consumo e 82 mortes ligadas ao tráfico. No exercício de sua soberania, o país decide mudar as regras do jogo e paradigmas, abandonar dogmas, identificar e combater as causas, e o narcotráfico. Não quer continuar a fazer “mais do mesmo”, esperando resultados diferentes. Uma crise do sistema penitenciário, que penaliza sobretudo os pequenos vendedores e as “mulas”, revela a necessidade de uma análise conjunta das políticas de fiscalização e repressão de drogas, e dos instrumentos de direitos humanos. Atividade que alimenta outros crimes, como a corrupção, o tráfico de armas e de pessoas, a lavagem de dinheiro. Para controlar a oferta e reduzir o consumo, definiram uma estratégia de implantação 2011-2015. Com educação, prevenção e assistência, pretendem atingir o que em 8 anos conseguiram com o tabaco. No Brasil conhecemos a grave crise do sistema carcerário. Num sistema ineficaz e permeável à corrupção e à violência, gasta-se mais com prisões que com escolas e os presos ligados às drogas representam 25%. Por que continuar a fazer “mais do mesmo”? Sem mudanças, a ONU indica que o uso das drogas poderá atingir 25% da população mundial em 2050. A questão é complexa, e antiga. Uma nova reunião da Comissão da ONU deve ocorrer em Viena, em março próximo. Deve pautar novas atividades que preparem uma decisão histórica da Assembleia Geral das Nações Unidas em 2016. Qual contribuição efetiva poderia ser elaborada pelo Brasil? Como contribuir para mudar aqui também? EMANUEL AMARAL


10

natal

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

“Neste domingo (hoje) teremos Eduardo Taufic Trio no projeto Som da Mata a partir das 16h30 para melhorar o dia. Todos convidados!”

« ELIANA LIMA » elianalima@tribunadonorte.com.br

Do Twitter da Unimed Natal, que patrocina o evento

Nevralgico

FOTOS JOAONETOFOTOS.COM

A governadora Rosalba Ciarlini tem um grande desafio neste ano. Não o de promover um grande show pirotécnico para os jogos do mundial de futebol no pomposo estádio Arena das Dunas. Mas de solucionar um problema muito sério que, além de tantas outras dificuldades, ameaça a educação, seja pública ou particular: drogas nas escolas.

Meios Problema notório, a segurança pública está renegada. Descaso que se multiplica. Mas um grande feito pode ser o combate utilizando poucos recursos: reforçar as atividades do excelente programda de combate às drogas nas escolas, desenvolvido pela Polícia Militar: Proerd.

1

2 1 - PORTARETRATO Luíza Medeiros e Bernardo Monte

Procuram-se...

2 - ÁLBUM

Com a proximação dos jogos da Copa do Mundo em Natal, surgiu na capital uma modalidade muito comum em praias badaladas: aluguel de casas para acomodar grupos, que sai mais em conta. Outra opção é alugar quartos em residências.

Juliana Bulhões e Daniel Medeiros

3 - DIA Mariana Bezerra e Daniel Gadelha

4 - DE Lia Lopes e Maurício Lopes

...Casas E para acompanhar todo o desenrolar até o mundial de futebol, jornalistas vão desembarcar para temporada de seis meses na capital dos magos-futebolísticos. E também estão aderindo à modalidade hospedagem em residências, e flats. Procuram para alugar na cidade, segundo o jornalista Paulo Araújo, secretário de Comunicação do Governo.

5 - DOMINGO Rita Pinheiro e Rodrigo Gurgel

3

4

5

Incisiva... Rede de ativistas para mobilização social mundial, por meio da internet, a Avaaz.org desencadeou uma campanha para forçar ao CNJ tomar uma posição pela demissão do desembargador Dilermando Mota, do Tribunal de Justiça do RN, “por abuso de poder”, motivado pela “humilhação a um garçom que o atendia”. A intenção é chegar a dez mil assinaturas, mas pela soma por segundo de novas assinaturas, de pessoas de toda parte do mundo, deve superar e muito o número.

...Global Nas justificativas, a petição diz que o desembargador “aos gritos, no meio do salão, dizia ao garçom que este não o havia atendido direito, deixando de colocar gelo em seu copo e gritava pelo gerente, exigindo que o punisse naquele momento, e ele queria presenciar. Não satisfeito com esse escândalo, o desembargador puxou o garçom pelo ombro e exigiu que lhe olhasse nos olhos e o tratasse como Excelência, e disse que deveria quebrar o copo em sua cara”. E pede: “Digamos não a essa incivilidade que desonra o Poder Judiciário do Rio Grande

do Norte e envergonha todos os cidadãos brasileiros”.

Repercussão O portal Migalhas, dirigido à área jurídica, chamou para um post: “Repercute no Face o bate-boca envolvendo um desembargador potiguar numa padaria de Natal. Veja as imagens e tire, migalheiro pacífico, suas conclusões”. No recheio: “No último domingo, 29, o desembargador do TJ/RN Dilermando Motta discutiu com o empresário Alexandre Azevedo na padaria Mercatto, no bairro Lagoa Nova, na zona Sul de Natal. A confusão teve início após, segundo o empresário, o magistrado destratar um garçom do estabelecimento. O fato repercutiu nas redes sociais e na imprensa local. O jornal Tribuna do Norte, que dedicou uma página ao ocorrido, destaca que o caso pode parar no CNJ”. E reproduziu várias matérias.

Aumento Chamada de outro post, logo abaixo, informou que “Em comparação a 2012, o número de processos instaurados con-

tra magistrados pelo CNJ mais que dobrou em 2013. Ao todo, foram abertos 24 procedimentos no ano passado contra 11 no ano retrasado”.

Atitude... E a Avaaz também encampou uma campanha para tornar o antigo prédio do Cine Rio Grande, em Natal, patrimônio histórico. O imóvel, que é um legítimo exemplar da Art Déco na capital dos magos-memoráveis, atualmente é sede de uma igreja evangélica.

...Pelo patrimônio A organização também continua a luta para salvar as abelhas, diante das estatísticas de que bilhões morrem, silenciosamente, em todo o planeta, ameaçando colheitas e alimentos. O site informa que “pressão popular já ajudou a banir pesticidas na União Europeia”, mas os “pesticidas que matam abelhas estão sendo usados ao redor do mundo”, e que a “UE aprovou a suspensão do uso destes pesticidas por dois anos”.

Mais Segundo a ONG, existe lob-

by da Bayer e Syngenta “para passar por cima dessa suspensão e manter os seus produtos perigosos no mercado”. No ano passado, uma petição lançada pela Avaaz chegou a 1,2 milhão de assinaturas e “obrigou as autoridades dos EUA a abrirem uma consulta formal sobre pesticidas, e nossa petição com 2,6 milhões de assinaturas foi peça-chave para influenciar os países europeus”. A nova petição em voga é alcançar um milhão de assinaturas “e pressionar os líderes mundiais a nos livrarem destes venenos” http://www.avaaz.org/po/save_the_bees_global_nm_sh/?bvHZzgb&v=33 657.

Bzzz... A Avaaz alerta que as “abelhas não só produzem mel, mas são vitais para a vida na Terra. A cada ano elas polinizam 90% das plantas e plantações. Sem ações imediatas para salvar as abelhas, muitas das nossas frutas, legumes e nozes preferidos poderão desaparecer das prateleiras”. Algumas espécies já estão extintas!

Vamos lá! Ferrão nos pesticidas. Derrota já!

Sininhos E o ano novo começou com motivos de eferveção para aquele casal – cada comprometido – que vive em peripécias para se encontrar. Ultimato dado, ou separa ou será o fim. Detalhe: uma exigência dele.

Bancos Começam nesta segundafeira feriado de Reis as inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (SiSU) do Ministério da Educação (MEC). Seguem até o dia 10. Na UFRN, são 4.309 vagas, em 88 cursos de diversas áreas do conhecimento, nos campi de Natal, Currais Novos, Macaíba, Caicó e Santa Cruz. Abertas apenas para quem participou do ENEM 2013 e obteve nota acima de zero na prova de redação Em todo país, o SiSU vai oferecer 171.756 vagas em 115 instituições de ensino superior. As inscrições devem ser efetuadas, exclusivamente, pela Internet (www.sisu.mec.gov.br). O can-

didato pode escolher até duas opções.

Se joga! E no feriado de feriado de amanhã na capital dos magosreis tem festa no Aquaria Natal Hotel, a partir das 20h, ao som da Banda Café, com repertório que passa por Beatles, Bee Gees, Chicago, Brian Adams, Dire Straits, etc e mais. E dia 8 terá noite havaiana, com bufê típico, open bar e o som da Banda Metamofose.

« COLMEIA » à Domingo de parabéns para Cristina

Pereira, Solange Mesquita, Bethânia Navarro, Claudinho Santos, Luciano Rocha, Wellington Gomes, Ivanilda Miranda Bittencourt, que festejará com almoço em família. Segunda-feira de felicidade Andrezza Varela, Marjorie Madruga, Henrique Cirne.

à

Para este 2014, O Boticário, maior rede de franquias do Brasil, inicia grande queima e divulga o filme “Fogos”, criado pela agência AlmapBBDO.

à


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

natal

11

« GEORGE AZEVEDO » georgeazevedo@digizap.com.br

Réveillon do Thermas

Sob a animação contagiante de André Luví e Natali Vox, o Réveillon do Hotel Thermas superou todas as expectativas de público no último dia 31. A tradicional festa do hotel reuniu turistas e mossoroenses que juntos receberam 2014 de braços abertos. Outro espetáculo à parte foi a queima de fogos, um show de luzes e muita beleza em águas termais. Confira o registro FOTOS: ALEX COSTA, CLAUDIO ROBERTO E CÉLIO DUARTE

Ceição Souza e Fátima Bessa

Marcos Garcia, Marilene Paiva e Fátima Santas

Gabriel Barcelos e Patrícia Barbosa com os filhos Arthur e Luiza

Cláudio Roberto e Edivânia Santos

Nilo Amâncio e Zélia Macedo

Ricardo Lopes e Iara Monteiro Célio Duarte e sua esposa Kalidja Sibéria com a filhota Mariana

Georgiano Azevedo, Andre Luví e Lidiana Lopes

Riane Barbosa e a filha Thaisa Barbosa

Zito Luiz e Ana Paula Pinto

Natali Vox

Andre Luví

Elder Heronildes e Zélia Macedo

Gorete Fernandes com as filhas Carol e Karenine e a neta Renata Gabriela

Humberto Reis e sua esposa Cleyde

Marilene e Charles Paive com o casal Antônio Cavallari e Daniele Medeiros

Nilo Sousa Alves e Jervânia Crispin

Washington e Tais Souza recebendo o casal Sebastião Barbosa e Luana


12

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

natal DIVULGAÇÃO

NELSON MATTOS FILHO avoante1@gmail.com

uando estive em Natal no mês de Novembro de 2013, para o lançamento do livro Diário do Avoante, que inclusive já está na segunda edição, me hospedei na casa de um amigo na vila da praia de Ponta Negra. Aproveitando a vizinhança convidativa da bela praia potiguar, diariamente fazíamos uma caminhada matutina na tentativa de sair do velho e preguiçoso sedentarismo. Mas sempre que retornava para casa, trazia nas areias pregadas aos pés um pouco de tristeza e desconfiança com o que via. A praia de Ponta Negra sempre mereceu a estatueta da fama por fazer parte do seleto grupo dos mais belos cartões postais do litoral brasileiro. Sempre! Sou fã de carteirinha de suas águas mornas e de suas areias apetitosas para uma deliciosa e despreocupada caminhada à beira mar, ou mesmo para sentar e deixar o tempo passar a vontade. Mas estou o perdendo o encanto. Nos últimos anos a bela praia cantada em verso, prosa e poesia parece que só tem merecido castigo por dispor de tanta beleza. Tudo começou há mais de vinte anos com a construção de uma pequena e extravagante rua a beira mar que trouxe toneladas de problemas em ritmo de atacado. Ponta Negra que era bela por natureza, passou a ter rugas de preocupação em sua paisagem exuberante. Saíram os refrescantes coqueiros que traziam sombra

NA TERRA DE UM DEUS MAR

Q

e aconchego e entraram em cena maliciosos e ultrajantes guardas sol, plantados nas areias por comerciantes e barraqueiros de olho na falta de vergonha e incapacidade de governantes atarantados. Tudo foi multiplicado pela ganância humana por mais espaço e o dinheiro fácil da fúria imobiliária. Sem ter a quem recorrer, o mar resolveu retomar seu território e em simplórios arroubos de força, de vez em quando destruía um pe-

daço da extravagância dos humanos. Vieram os ambientalistas travestidos de boas intenções e logo o circo se transformou em uma imensa torre de babel. Todos querem. Todos mandam. Todos dão palpites. Todos querem o máximo. Todos se fazem de durões, mas ninguém quer realmente resolver coisa nenhuma, pois o negócio bom é reclamar, protestar e aparecer. A imagem que ilustra esse texto não mostra nada do assassinato

visual que a bela Ponta Negra está sofrendo, preferi assim. Queria mostrar uma praia bonita e dona de uma personalidade somente sua. A natureza dotou Ponta Negra com o mais belo e nunca imaginou que um dia a cidade dos Reis Magos lhe virasse as costas. Hoje os incapazes estão construindo um incrível muro da vergonha com montanhas de pedras soltas e achando que encontraram a fórmula para reinventar a roda.

A cada pedra colocada à praia se enfeia um pouco mais, mas é assim que querem os homens. Os comerciantes, que se acham únicos donos do pedaço, continuam mandando, dando ordem a torto e a direito e intimidando a quem fizer cara feia. No calçadão, que está recendendo mais uns metros de incredulidade, os ambulantes já estiram suas bancas, verdadeiros mini shoppings, e em breve devem ga-

nhar o título de usucapião ou o direito de repassar, vender ou alugar o ponto. É triste, mas é assim! Não queria falar assim de um recanto tão belo da minha cidade, mas não posso deixar passar em branco o assassinato visual e paisagístico que estão cometendo contra Ponta Negra. Nem os pescadores que sempre deram charme a praia, com suas jangadas e arrastões, foram poupados do delírio produzido nos gabinetes oficiais. Li nos jornais que a ignorância dos administradores públicos quer forçar a todo custo que os pescadores retirem suas jangadas das areias e as coloquem do outro lado do calçadão, numa operação sem sentido, complicada, desumana, utópica, burra e que deve ter saído da cabeça de algum ignóbil. A outrora gostosa e convidativa faixa de areia que dava grandeza a praia em qualquer maré, hoje se restringe apenas a maré baixa. Na maré cheia, os banhistas ficam covardemente espremidos entre o mar e um ameaçador muro de pedras soltas, disputando espaço com barraqueiros, vendedores, carrinhos de som, sombrinhas e cadeiras. Não encontro termo para definir o que é aquilo a não ser um valioso palavrão. Ponta Negra se tornou um mar de lambanças para toda sorte de juízo e em breve será apenas uma imagem esquecida em um cartão postal apagado pelo tempo. Infelizmente a coisa está sendo assim na cidade do sol e ainda tem gente achando que está tudo certo.


NO FACEBOOK

Veja a charge de Emanoel Amaral no Cartão Amarelo. facebook.com/tribunarn

NO RÁDIO

7h - Esportes em Debate 11h - Enquanto a bola não Rola (Debate)

HOJE NA TV

9h - Esporte Espetacular; Globo 15h50h- Copa São Paulo; Santos x Alecrim; ESPN Brasil

www.radioglobonatal.com.br

VOLTA DE MESSI AO BARCELONA É A ATRAÇÃO NA RODADA DO ESPANHOL • PÁGINA 2

TN ONLINE

Acompanhe as transações realizadas no mercado da bola e saiba os reforços do seu time. www.tribunadonorte.com.br

esportes Editor: Itamar Ciríaco itamar@tribunadonorte.com.br

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 05 de janeiro de 2014 JUNIOR SANTOS

FELIPE GURGEL Repórter

A

BC e América iniciam, nas próximas semanas, suas respectivas temporadas no futebol brasileiro. Mas, ao contrário de 2013, em situações diferentes. O alvinegro, disputa o Campeonato Estadual, enquanto o alvirrubro concentra suas forças para buscar o título da Copa do Nordeste. E as diferenças não param por aí. A direção abecedista decidiu manter o técnico Roberto Fernandes no comando do time, mas, perdeu boa parte da base que disputou a reta final da série B do Brasileiro. Do time titular, ficaram apenas os volantes Daniel Paulista e Somália, o meia Júnior Timbó (que, contundido, só vai entrar em campo na série B) e o atacante Gilmar. Outros jogadores que, em algum momento na temporada passada foram titulares, como o zagueiro Gílson, e os volantes Michel Schmoller e Rodrigo Santos, permaneceram no ABC. Deixaram o clube, o goleiro Wilson Júnior, os laterais Renato, Thiaguinho e Wesley Bigu, os zagueiros Flávio Boaventura e Rogélio (Lino segue negociando sua renovação), o volante Edson (Bileu ainda pode voltar), o meia Giovanni Augusto e o artilheiro do time, Rodrigo Silva, que acertou com o Criciúma/SC. Até o momento, 16 novos reforços chegaram ao clube, com destaque para o goleiro Bruno Fuso, que veio da Ponte Pre-

O volante Somália foi um dos poucos a renovar com o ABC para a atual temporada. Ele tem a responsabilidade de ser o termômetro do time dentro de campo

resta um... No ABC, a direção do clube foi obrigada a realizar uma mudança em quase todo o elenco. Da temporada passada, permaneceram, de titulares, apenas os volantes Daniel Paulista e Somália e o atacante Gilmar.

ta/SP, o lateral direito Patrick, que pertence ao América/MG, o meia Diego Rosa, que foi revelado pelo Vasco da Gama/RJ e o atacante Lúcio Flávio, com passagens pela Ponte Preta e Guaratinguetá e que estava no futebol asiático. Mas, o torcedor abecedista que pensa que o time que vai estrear no campeonato estadual, contra o Palmeira de Goianinha, no próximo sábado, no Nazarenão, será a equipe titular, pode ter uma surpresa, de acordo com o técnico Roberto Fernandes. Hoje, o time faz um amistoso contra o CPS/PB, no Nazarenão, às 15h30. “Que o torcedor não se engane. Nessa primeira fase do campeonato estadual, vamos usar apenas

para preparar o time para a sequência da temporada. Lógico que vamos buscar a vitória em todos os jogos, mas, não podemos nos esquecer do planejamento. Essa fase inicial dá, ao campeão, apenas uma vaga na Copa do Brasil de 2015, a mesma coisa se você ganhar um dos dois turnos seguintes. Independente dos resultados das partidas, iremos mudar o time cerca de 30% de um jogo para o outro. Primeiro, vamos pelo aspecto físico, depois, por opções táticas”, explicou Fernandes, que não descartou novas contratações. “Fizemos um esforço muito grande para manter o Rodrigo Silva e, infelizmente, não foi possível. Então, não podemos parar

de procurar jogadores que possam nos ajudar. O Lúcio Flávio, que chegou, se conseguir repetir o futebol que mostrou na Ponte Preta, vai nos ajudar bastante”, afirmou. O volante Somália, um dos poucos remanescentes da temporada passada, sabe que o time ainda precisa buscar o entrosamento ideal para atingir um bom nível de disputa dentro de campo. Mesmo assim, ele garante que os jogadores que chegaram, estão cientes de que é preciso mostrar determinação para garantir lugar entre os titulares. “Chegaram bastantes caras novas, mas, que conhecemos de jogar contra. Eles precisam assimilar o que o técnico quer e se doar dentro de campo”, disse. JUNIOR SANTOS

N

o América, a situação é mais tranquila para o técnico Leandro Sena. Primeiro, na questão pessoal: depois de conseguir recuperar o tima na série B da temporada passada, que corria o risco de rebaixamento, o comandante alvirrubro ganhou um voto de confiança da direção americana e teve seu contrato renovado para 2014. Com isso, o treinador teve como, ao lado da sua comissão técnica e dirigentes rubros, montar todo o planejamento para a disputa da Copa do Nordeste. E conseguiu o principal, que foi manter quase que 95% do time titular. Deixaram o América apenas o lateral esquerdo Wanderson, o volante Coutinho e o atacante Rodrigo Pimpão. O goleiro Andrey, os zagueiros Edson Rocha e Cléber, o lateral esquerdo Rai, os volantes Márcio Passos e Fabinho e os atacantes Adriano Pardal e Max permanecem, não só no elenco, como também entre os titulares. Antes, as permanências do lateral direito Norberto e do camisa 10 Régis, dadas como impossíveis, contrariam os prognósticos, e os dois atletas renovaram, dando assim, para Leandro Sena, uma base sólida para o início da disputa regional. “Estamos dando continuidade ao trabalho que vinha desenvolvendo em 2013. Conseguimos manter dois jogadores que estavam sendo pretendidos por grandes clubes e foi uma grande notícia. Acho que para

O meio-campo Régis teve seu contrato renovado pela direção americana e vai ser o camisa 10 do time que luta pelo título da Copa do Nordeste dessa temporada

restam dez O América conseguiu manter boa parte da base que terminou na série B de 2013 e ainda renovou os contratos do lateral direito Norberto e do meiocampo Régis, que vinham sendo sondados por times da série A

o inicio de trabalho vamos manter um grupo entre 28 a 32 jogadores para iniciar o planejamento e vamos avaliando”, explicou. O lateral Norberto despertou interesse de grandes clubes brasileiros, como o Corinthians/SP, Vasco, Coritiba e Atlético/PR, mas, um acordo com o jogador, fez com que ele aceitasse permanecer no América para o primeiro trimestre da temporada e, caso surja propostas da série A ou do exterior, ele é liberado automaticamente. Caso parecido com o de Régis, que pertence ao São Paulo e se destacou no clube potiguar, despertando sondagens do Fluminense/RJ e Internacional/RS. Mas, no caso do camisa 10, seu contrato foi prorrogado até o final da temporada.

Na teoria, a única vaga aberta no tima titular do América é a deixada por Coutinho. Dois recém-contratados, Tiago Dutra e Denner, que veio do São Paulo, são os mais fortes candidatos a brigar pela posição de segundo volante. Ao contrário de anos anteriores, onde a direção rubra decida apostar em nomes conhecidos e experientes, para 2014 o processo foi invertido. O clube se reforçou com vários jogadores jovens, promessas de grandes clubes do Brasil, como o atacante Alfredo, do São Paulo e o meio campo Pedrinho, do Flamengo. O nome mais conhecido foi do zagueiro Dalton, que teve passagens pelo Fluminense e Internacional. Para o treinador americano, essa mescla de juventude e ex-

periência, é o ideal no time de futebol, que tem tudo para fazer uma boa campanha na Copa do Nordeste, mesmo sabendo das dificuldades que o time vai encontrar na disputa, já que faz sua estreia diante do Vitória, fora de casa, no Barradão, em Salvador. “Competição forte, de nível e que dá visibilidade. Tem os clubes que militam na Série A com um poderio muito superior ao nosso mas vamos trabalhar para o nosso principal objetivo que é chegar na final. Estamos aliando juventude com experiência e acho que esta experiência vai ser muito produtiva. Temos que ser otimistas, e que a gente possa contar com o apoio do nosso torcedor para o América conquistar os títulos que se propõe”, finalizou.


2

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

Peão 4 Rei VALÉRIO ANDRADE [ cinenatal1950@hotmail.com ]

Torneio de Natal Pelo terceiro ano consecutivo, a Academia Damasceno de Xadrez realizou o torneio comemorativo do Natal, que, acima de tudo, é uma confraternização do xadrez natalense. Com a fildaguia nordestina que caracteriza o patriarca Alécio Damasceno, esposa e filhos, ao final da competição foram distribuídos brindes aos participantes, através de sorteios. Com este torneio, realizado em 12 de dezembro, a ADX encerrou as atividades em 2013.

Os Vencedores Disputado em seis rodadas, com 20 minutos de reflexão para cada jogador o 3° torneio natalino foi vencido por Rafael Albuquerque, que, em boa atuação, obteve cinco pontos e meio no máximo de seis. O vice-campeão foi Alécio Damascenoque, em um de seus melhores desempenhos em 2013,

alcançou cinco no máximo de seis pontos. Uma vitória valorizada pelo nível e a experiência da grande maioria dos competidores. A terceira colocação, com a mesma pontuação (5) do vice, mas baixo dele nos sistemas de desempates, ficou com o jovem Allyson Muniz, uma das revelações da Academia Damasceno.

esportes

Volta de Lionel Messi é a maior atração da rodada « CAMPEONATO ESPANHOL » Craque do Barcelona retorna aos jogos

hoje após vários dias parado por contusão. Partida será contra o Elche

« INGLATERRA » Chelsea tenta manter boa fase

Os Participantes Por ser de uma competição fechada, direcionada aos frequentadores habituais da ADX, o Torneio Natalino teve um numero limitado de participantes. A relação abaixo obedece à ordem classificatória. Rafael Albuquerque,Alecio Damasceno, Allysson Muniz,Francisco Quaranta,David Villanueva, Jose Braga,Atila Damasceno, Simplicio Maia, Valério Andrade,David Fran-

kental,Izael Brasilino,Dioger Roger, Bruno Silva,Antonio Carlos,Helianto Lucena,Cardenas Damasceno,Everton Silva,Lott Rodrigues,Antonio Barbosa,Lucas Matheus,Isaque Vieira,Antonio Araujo, Lenia Damasceno,JeffersonLazaro,Joseilma Medeiros,Pedro Lews,Raquel Cunha, Hudson A. Silva, Paulo Vilela,Ricardo Menezes,Daniel Rodrigues,Nadia Damasceno, Matheus Mascon, Arhur Souza.

Lênia A professora Lênia Damasceno, que também exerce as funções de arbitra, por delegação da família Damasceno, exerceu o papel de mestre de cerimônia da programação social do Torneio

Natalino. Na foto, Lênia, exibido a habitual e sorridente simpatia, com o veterano Antônio Araújo, um dos contemplados com um dos brides distribuídos depois, da batalha enxadrística.

Para manter a boa fase na temporada 2013/2014, o Chelsea enfrenta o Derby County às 11h15 (do RN), no estádio Pride Park, pela terceira fase da Copa da Inglaterra. Esta etapa da competição marca a estreia de equipes de elite do futebol inglês. Os Blues vem de três vitórias consecutivas e buscam a vitória para avançar para a próxima fase sem grandes problemas. De acordo com o regulamento da competição, no caso de empate as duas equipes se enfrentarão novamente, mas com o mando de campo do Chelsea. Para o duelo, o técnico José Mourinho não poderá contar com Lampard e Ivanovic. Os dois jogadores estão entregues ao departamento médico. A boa notícia é o retorno de Davi Luiz, que cumpriu suspensão automática. O histórico é favorável ao time da primeira divisão do torneio nacional. Isso porque, o Derby perdeu todos os seis últimos jogos.

« ITÁLIA » Juve e Roma fazem clássico

Registro Por conhecer e reconhecer o muito que vem fazendo para a promoção dos xadrez potiguar, através de torneios semanais, e também por proporcio-

nar o advento de novos enxadristas, a coluna Peão 4 Rei presta neste registro uma homenagem a Alécio Damasceno e familiares.

Liga Brasileira de Xadrez Realizou-se, nos dias 12 e 14 de dezembro, o torneio que marcou a inauguração da programação oficial da Liga Brasileira de Xadrez. Disputado em nove rodadas, teve Alécio Damasceno como diretor, e, como árbitro

principal, Francisco Ari Maia Junior. Contou com 57 participantes e o título de campeão foi conquistado por Carlos Alberto Barreto Filho, pertencente ao primeiro time da nova geração de enxadristas do RN.

Aviso A coluna Peão 4 Rei voltará ser publicada em fevereiro.

MANU FERNANDEZ

B

arcelona (Espanha) - O Campeonato Espanhol volta após as festas de final de ano no fim de semana. O destaque da 18ª rodada da competição terá como destaque o líder Barcelona, que recebe o Elche no Camp Nou, hoje. A partida terá como atração o retorno do argentino Lionel Messi, recuperado de lesão. A tendência é a de que os torcedores catalães vejam um espetáculo comandados pelo atacante com Neymar e companhia. Na última sexta-feira, o atacante argentino foi o principal destaque do treinamento realizado no Mini Estadi e aberto ao público, de 13.200 espectadores, de acordo com o clube catalão. Messi marcou três gols na atividade e mostrou que está completamente recuperado de uma lesão muscular na coxa esquerda, sofrida no dia 10 de novembro, durante partida entre Barcelona e Bétis. Assim, aumentou a ex-

Três jogos abrem hoje, a 18º rodada do Campeonato Italiano. E o clássico entre Juventus e Roma, às 16h45 (do RN) no Juventus Stadium, em Turim,está despertando muita atenção. O time da casa lidera com 46 pontos ganhos, cinco a mais do que a equipe romana que conta com vários brasileiros, com destaque para Maicon e Leandro Castán. Os romanos precisam da vitória para não ver o adversário disparar na ponta da tabela. Ainda hoje, a Fiorentina vai receber o Livorno, às 14h (do RN), no Estádio Artemio Franchi, em Florença. A Fiorentina faz boa campanha e ocupa a quarta colocação com 33 pontos ganhos, enquanto o Livorno é o penúltimo colocado com apenas 13 pontos e seriamente ameaçado do rebaixamento para a segunda divisão. No Marc’Antonio Bentegodi, às 11h (do RN) , o Chievo que ocupa a 16ª posição com 15 pontos ganhos encara o Cagliari, 12º com 20 pontos.

Jogos Hoje Sevilla x Getafe Barcelona x Elche Osasuna x Espanyol Real Sociedad x Athletic Bilbao AMANHÃ Real Madrid x Celta Rayo Vallecano x Villarreal

Messi já deu show no último coletivo do Barça antes do jogo

pectativa para sua possível participação, ao menos por alguns minutos, no jogo deste domingo contra o Elche. O craque vinha realizando tratamento médico na Argentina e retornou para Barcelona na

última quinta-feira. Direto do aeroporto, Messi seguiu para o treinamento do clube, o seu primeiro com bola e ao lado dos companheiros depois de longo período de inatividade. Os jogadores do Barcelona

comemoraram o retorno de Messi, mas também pediram cautela com o argentino nesse regresso. “Não podemos colocar toda responsabilidade sobre ele, vai entrar pouco a pouco”, afirmou o meia Fàbregas, em entrevista à BarçaTV. Já o Real Madrid só entra em campo amanhãa, pois disputou um amistoso neste meio de semana no Catar, contra o PSG. Os merengues tentam se aproximar dos rivais na classificação e contam com aboa fase do português Cristiano Ronaldo.

Pedro Neto [ pedron@natal.digi.com.br ]

Uma nova equipe

Maicon

Bruno Fuso, Dimas, Gilson, Samuel e Janilson; Daniel Paulista, Somália, Elvis e Diego Rosa. Gilmar e Luis Ricardo. Assim deverá jogar o ABC na tarde de hoje no amistoso contra o CSP PB no Nazarenão. Como o torcedor pode observar da equipe que terminou a série B de 2013 apenas três jogadores permanecem como titulares. Daniel Paulista, Somália e Gilmar. Já Gilson esteva no elenco, contudo não era titular. Todos os demais jogadores foram contratados recentemente. Que o torcedor alvinegro possa comparecer ao Nazarenão para prestigiar a sua equipe na tarde de hoje. Até porque o ano promete.

O ABC anunciou mais um reforço na última sexta-feira.O meia Maicon, que estava no Novo Hamburgo/RS já está em Ponta Negra. O jogador chega emprestado pelo Figueirense/SC. Como havia anunciado a contratação do lateral Patrick, e agora o meia Maison, aos poucos o grupo vai se fechando para o ano de 2014. Muito embora nem sempre essa história de “grupo fechado” exista.

ABC x América E a “briga” entre ABC e América em número de sócios cresceu bem nos últimos dias. A notícia está vinculado no site Histórico Futebol Melhor no torcedômetro. O clube rubro chegou aos 4 mil sócios após uma campanha forte do presidente Gustavo de Carvalho. A frasqueira não ficou atrás e deu o troco. Nas últimas horas o clube alvinegro chegou aos 6 mil sócios. Quando falamos em número de sócios estamos falamos dos sócios adimplentes. No cenário nacional o Internacional RS continua líder com mais de 111 mil sócios. O ABC é o 22º colocado com 6.166 sócios. Já o América ocupa a 26ª

JÚNIOR SANTOS

posição com 4.027 sócios. Como alvinegros e alvirrubros gostam de disputar – e de vencer - até mesmo partidas de bola de gude, tudo indica que nas próximas horas com a chegada da Arena das Dunas o número de sócios aumente cada vez mais nos dois clubes. O torcedor potiguar, principalmente dos dois maiores clubes, parece que entenderam de uma vez por todas que ser sócio torcedor é importante para todos. Até porque todos ganham com isso. Então, que você possa entender isso de uma vez por todas e que se faça presente na sede do seu clube fazendo a sua adesão ao programa.

Timemania A torcida alvinegra deu mais uma demonstração de grandeza ao conseguir manter o ABC grupo 1 da Timemania. O alvinegro ficou na 17ª posição e pelo quarto ano consecutivo se mantem entre os vinte melhores clubes do Brasil na Timemania. Para os que não sabem a Timemania rende hoje algo próximo de R$ 2 milhões de reais aos clubes do grupo 1. Já o América caiu para o grupo 2 já terminou na 26ª posição no ano de 2013. É bem verdade que o clube rubro voltará a jogar em Natal na Arena das Dunas, contudo não se pode desprezar uma quantia como a citada acima. Principalmente por clubes que não tem tantos patrocinadores fortes como os do sul/sudeste. A torcida rubra que em 2012 trabalho forte para levar o clube até o grupo 1 não teve o mesmo desempenho neste último ano. Que em 2014 a direção do ABC saiba usar melhor o dinheiro da Timemania.

Boas notícias O presidente Gustavo de Carvalho deu uma grande notícia ao torcedor rubro durante a semana. Gustavo garantiu a permanência de Norberto e Régis no clube rubro.O lateral ficará até o término da Copa do Nordeste (90 dias). Já o meia teve seu empréstimo renovado com o São Paulo até o final do ano. Com isso o técnico Leandro Sena terá a sua disposição aproximadamente 70% da equipe principal que disputou a série B de 2013. Apenas Wanderson, Coutinho e Pimpão não permaneceram.A equipe faz uma amistoso hoje no CT.Já no próximo final de semana jogará amistosamente no Nazarenão. Torcida rubra está empolgada com o ano de 2014.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

esportes

Apito Final EVERALDO LOPES e_lopes@tribunadonorte.com.br

Começa tudo de novo O futebol no Brasil começou como em toda parte, com bolas improvisadas, descampados em vez de terrenos apenas murados ou cercados. Grandes estádios, somente começaram a surgir nos países mais adiantados da Europa, assim mesmo já no final do século XIX. São raros os estádios centenários, quase todos já tendo passado por várias reformas. Grandioso como o primitivo Maracanã, poucos. A cada Copa do Mundo, novas arenas irão surgindo. Brevemente, o mundo estará repleto das arenas, denominação que nem todos aceitam. Arena era no tempo dos gladiadores, quando em lugar dos atletas da bola, havia leões enfrentando gladiadores. O fato é que, com o Brasil ganhando mais 12 arenas sem leões e sem gladiadores, tem uma disputa insignificante mas cobiçada, isto é, quem será o autor do primeiro gol em cada praça de esportes nova que se inaugura? Quando o “Juvenal Lamartine foi inaugurado, em setembro de 1928, houve uma goleada de 5x1 sobre o Cabo Branco, de João Pessoa. Porém, o maior goleador da primeira década foi um cearense que jogava no ABC, apelidado de Xixico.

Começa (2)

Começa (3)

Os jornais da época não cuidavam de preservar a história do nosso futebol. Não davam nenhum valor às estatísticas. Súmulas dos jogos, eram raras, daí a dificuldade dos pesquisadores, entre os quais este colunista. Anos passados, os pesquisadores Luiz G. M. Bezerra, Procópio Neto, Tertuliano Pinheiro e, mais recentemente, Newton Alves e Marcos Trindade, “queimaram as pestanas” na busca de números do passado. O saudoso Newton, inexplicavelmente, surpreendeu a família e os amigos, exterminando sua própria vida. Ultimamente, vem se destacando o jovem Marcos Trindade, dono de um excelente acervo do futebol norte-rio-grandense.

Na época ainda da bola de pito, pesadonas, muito distante de serem macias como as atuais – confeccionadas em plásticos especiais, os atacantes não faziam gols com tanta facilidade. O recorde de gols numa única temporada, no finado Machadão permanece o camisa nove do ABC. Assinalou 32 gols no Estadual de 1983, número difícil de ser superado tão cedo. No ano em que chegou aos 32 gols, por muito pouco Silva não empatou com Marinho Apolônio, que fez 31, num campeonato onde o ABC fez 103 gols. Os maiores goleadores do Machadão foram Odilon com 102 gols, Cícero Ramalho 93, Silva 79, Zé Ivaldo 76 e Sérgio Alves 64.

Os extremos

Os extremos (2)

Já “morto e sepultado”, o estádio João Machado também teve seus extremos. Os maiores públicos pagante aconteceram nos Estaduais reunindo decisões de ABC x América e nos primeiros Campeonatos Brasileiros, principalmente nos anos dourados do ABC com Alberi, Danilo Menezes, Edson, o meio de campo formado por Maranhão, Alberi e Danilo Menezes, e o América com Ivan Silva, Scala, Djalma e Cosme, no meio de campo com Garcia, Hélcio Xavier e João Daniel. ABC x América levava 30 mil pagantes ao Machadão.

Se o apogeu de América x ABC teve uma fase duradoura, o Campeonato Brasileiro na época em que os grandes times do Rio e São Paulo vinham jogar em Natal, teve o recorde no confronto ABC x Santos, Pelé de um lado, Alberi no outro. Como todo grande estádio, o Machadão teve seu dia de cão quando a FNF organizou uma copa denominando-a de Torneio Assis de Paula, homenageando o saudoso repórter e analista precocemente falecido.. O torneio teve o jogo ABC x ENSERV, numa quarta-feira à noite, presença de apenas 13 pagantes, uma renda de R$ 26,00.

Fazer o quê? Vendo os dias se passarem e se aproximar o início do Mundial, o governo do Amazonas não sabe ainda o que fazer tão logo se encerre a competição. A obra foi orçada em R$ 605 milhões e deverá custar R$ 500 mil todo mês, um financiamen-

to a perder de vista. Uma consultoria internacional foi contratada para analisar as possibilidades de exploração econômica dessa arena. Por enquanto, a equipe analisa as várias alternativas, mas o resultado somente em março.

MELHORES DO VÔLEI Eis os melhores de 2013 no vôlei potiguar: vôlei de quadra André Rosas, vôlei de praia Francimarkson Adriano, árbitro de quadra Davyd Allinson, apontador de quadra João Marcus, árbitro de vôlei de praia Raimundo Jr, melhor apontados de praia Eneida Medeiros, melhor dirigente Luiz Eduardo Machado, melhor atleta de quadra Luiz Augusto, melhor adulto (f) Cristiane Cyrne, melhor atleta juv. Luiz Felipe, atleta juvenil Patrícia Azevedo, melhor atleta infanto vôlei Lucas Daniel. A FNV fez a premiação dos melhores.

« CARTÃO AMARELO »

3

Discussão do calendário envolve transmissão da TV « BOM SENSO » Um dos principais empecilhos para uma redução no número de jogos diz respeito à comercialização das partidas PAULOANDRE

O

Bom Senso FC e a discussão sobre reformulação do calendário do futebol brasileiro esbarram na necessidade comercial do principal parceiro dos clubes e da CBF: a TV Globo. A emissora precisa de cerca de 90 datas de futebol ao ano para atender os anunciantes, por isso é contrária a redução do número de jogos. O calendário de 2014 possui 89 datas, excluídos o Mundial de Clubes e a Copa do Mundo. Os Estaduais caíram de 23 para 21 datas. Além disso, a redução afetaria o bolso dos clubes, uma vez que os mesmos recebem pelos direitos de transmissão. Redução significaria contratos renegociados. Nesta temporada, a emissora aceitou a diminuição das partidas regionais sem redução nos valores contratuais desde que houvesse a manutenção do mesmo número de clássicos em alguns casos como no paulista por exemplo. Uma mudança drástica resultaria teria que fazer com que todos os contratos fossem renegociados, incluindo os da Globo com os clubes e os da emissora com seus anunciantes. Pensando nessa luta também comercial, o Bom Senso faz tabelinhas com profissionais de várias campos, do jurídico ao marketing, da academia à comunicação. A Universidade do Futebol, instituição de ensino online e presencial, é o principal parceiro técnico e acadêmico com estudos so-

Paulo André é a principal voz do movimento dos atletas que em breve deve virar associação

Os cinco títulos mundiais do Brasil ofuscaram a necessidade de reflexão sobre a qualidade do nosso futebol, que, na verdade, está na UTI” EDUARDO TEGA Diretor da Universidade do Futebol

bre fair-play financeiro, fisiologia e modelos de calendário. “Os cinco títulos mundiais do Brasil ofuscaram a necessidade de reflexão sobre a qualidade do nosso futebol, que, na verdade, está na UTI”, diz Eduardo Tega, diretor da entidade, formado em Educação Física e Administração de Empresas, com pós em Gestão do Esporte. João Henrique Chiminazzo é o advogado do Bom Senso. O trabalho começou como voluntário, mas hoje se tornou remunerado. “Não é a minha principal fonte de renda. Faço por ideologia e pelo amor ao esporte”, conta o especialista em Direito Desportivo, mestrando da Universidade de Mérida, da Espanha, membro do Su-

perior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) de várias confederações. Na área da comunicação, todas as mensagens do Bom Senso são revisadas e dirigidas para o Brasil inteiro pelo jornalista Rafael Antoniutti, sócio da empresa de comunicação gaúcha TXT. O trabalho, que ele prefere não revelar se é remunerado, inclui a revisão gramatical dos pronunciamentos e a administração do site, que será lançado em breve. “Vamos nos aproximar nas mídias locais e regionais”, planeja. Já a agência W/McCann, do publicitário Washington Olivetto, desenhou o escudo do movimento e cedeu sua sede para a primeira reunião do grupo.

Paulo André assume a liderança do movimento Quando Paulo André pegou o microfone para falar sobre o Bom Senso em um evento do Sindicato dos Atletas, uma voz soou forte no auditório, sem pedir licença. “O que vocês vão fazer pelo Nordeste?”, perguntou o representante baiano. Calmo, o zagueiro do Corinthians e um dos líderes do movimento dos jogadores respondeu: “A CBF nunca fez nada nos últimos 20 anos pelo Nordeste e você não reclamou. Nós temos poucos meses e você já está reclamando?” O diálogo curto, num debate recente em São Paulo sobre melhorias no futebol brasileiro, sintetiza o presente, o passado e o futuro do Bom Senso, raro movimento de atletas e estudiosos que propõe melhorias e, por isso, fez

mundo da bola trepidar em 2013 Primeiro, o presente. Paulo André reconhece que o sindicalista tem razão e disse, em entrevista exclusiva, que a principal missão do Bom Senso é expandir as fronteiras para o interior do País, mobilizando os atletas das séries C e D do Campeonato Brasileiro. Atualmente, o Bom Senso conta com cerca de mil assinaturas de atletas das séries A e B do Campeonato Brasileiro. A ideia é se aproximar dos mais de 15 mil jogadores profissionais no País. Esse é o foco do grupo, que não tirou férias para tentar crescer A primeira medida é a criação de um portal na internet, que deve ser lançado em janeiro, para facilitar a adesão dos jogado-

res de outros Estados e disseminar os ideais do movimento. Também estão previstas ações nas redes sociais com objetivos semelhantes. Paralelamente, o Bom Senso vai continuar usando as novas tecnologias, como aplicativos de mensagens via celular (WhatsApp) ou videoconferências via internet (Skype) para atrair seguidores. A tecnologia não vai substituir “o olho no olho”. Nos primeiros meses de 2014, líderes do grupo pretendem colocar o pé na estrada e percorrer o interior do Brasil em busca de apoio. Cada região também terá um representante para facilitar os contatos pessoais, importante na visão dos atletas.

O principal argumento das conversas é o planejamento de um calendário para todos, inclusive os clubes “nanicos” do futebol brasileiro. Os líderes do Bom Senso querem mostrar que a discussão vai além dos 30 dias de férias, de um período adequado de pré-temporada e, somando tudo isso, da melhoria dos jogos. Vão dizer que o movimento está preocupado com os clubes que não têm competições o ano todo e, por isso, tornam-se deficitários. Dos 641 clubes das quatro divisões nacionais, só 15,8% desfrutam de um calendário de atividades para o ano inteiro. Com isso, milhares de jogadores trabalham apenas três meses por temporada.


4

esportes

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

Custo está entre os mais baixos « ARENA DAS DUNAS » A Arena Corinthians tem um preço de R$ 17,1 mil/cadeira. No estádio potiguar, essa

relação é de R$ 9,5 mil/cadeira. Inauguração está marcada para o próximo dia 20 com a presidente Dilma ALEX RÉGIS

O

estádio Arena das Dunas é um dos únicos entre os 12 estádios da Copa do Mundo de 2014, no Brasil que parece seguir um rumo diferente dos demais no que diz respeito aos custos de construção. Uma fórmula utilizada pelas construtoras e que avalia o custo de cada estádio diz respeito ao “custo por acento”. A praça esportiva potiguar aparece como a de menor custo entre as que receberão jogos do Mundial e também entre outras arenas espalhadas pelo mundo. Para se ter uma ideia, a Arena Corinthians tem um preço de R$ 17,1 mil/cadeira. Na Arena das Dunas essa relação é de R$ 9,5 mil/cadeira. A conta é feita tomando como base o preço do estádio pela capacidade de público que poderá receber. No caso de Natal são R$ 400 milhões investidos para 42 mil lugares durante a disputa da Copa do Mundo. Em São Paulo, são R$ 820 milhões para a construção de 48 mil lugares. A arquibancada removível, com 20 mil cadeiras, está orçada em R$ 35 milhões e será descartada após a competição. Isso também ocorrerá na capital do Rio Grande do Norte onde 10 mil cadeiras serão removidas. Em comparação com outras arenas no Mundo, onde o padrão FIFA foi exigido pois fariam parte de jogos de Copa, a situação do estádio das Dunas também é confortável. A Allianz Arena, na Alemanha, em Munique, inaugurada 12 meses antes da Copa 2006, custou R$ 918 milhões, com cada um dos 66 mil lugares a R$ 13,9 mil. Já o gasto com a construção do Stade de Fran-

Estádios padrão Fifa Números comparam obras de Arenas de futebol Veja o custo dos estádios de abertura das últimas quatro Copas do Mundo:

Stade de France Abertura e final da Copa de 1998 Capacidade: 81 mil Custo: R$ 900 milhões Custo por assento: R$ 11,1 mil País: França

Sang-am Abertura da Copa de 2002 Capacidade: 67 mil Custo: R$ 400 milhões Custo por assento: R$ 5,9 mil País: Coreia

Allianz Arena Estádio Arena das Dunas recebe os retoques finais para os eventos que vão marcar sua inauguração até a disputa da Copa do Mundo

NÚMEROS

R$ 9,5 mil/cadeira é o custo da Arena das Dunas, um dos mais baixos entre os estádios da Copa de 2014 no Brasil.

R$ 17,1 mil/cadeira é o custo total do Itaquerão, o maior da Copa e também entre todos os estádios que sediaram aberturas e finais.

ce, erguido especialmente para o Mundial de 1998, chegou a R$ 900 milhões (R$ 11,1 mil por cada um das 81 cadeiras). O estádio potiguar ocupa um patamar parecido com o Soccer City (África do Sul). No estádio sul-africano, cuja capacidade é de 94 mil lugares, cada assento saiu por R$ 8,9 mil - o preço final foi de R$ 840 millhões. Entre todos os estádios utilizados nos últimos mundiais o que aparece com o melhor custo/cadeira instalada é o de Sang-am. Na Coreia do Sul, cada cadeira custou apenas R$ 5,9 mil. A arena de 67 mil cadeiras teve o mesmo investimento que o estádio de Natal: R$ 400 milhões.

O Ninho de Pássaro, em Pequim, e o Olímpico de Berlim também tem custo/cadeira parecidos. Orçado em R$ 1 bilhão, o estádio chinês tem 91 mil lugares, com custo de R$ 10,9 mil cada. O valor é igual ao do palco da final do Mundial 2006, cuja reforma custou R$ 850 milhões (para 77 mil cadeiras). No caso de novos estádios como o do Palmeiras e do Grêmio, que não possuem exigências FIFA por não abrigarem jogos oficiais da Copa, o preço por assento é menor. A Arena Palestra, orçada em R$ 330 milhões, terá 45 mil lugares. Cada cadeira custará R$ 7,3 mil. Inaugurado em 2013, o estádio gremista custou

R$ 475 milhões: R$ 7,9 mil por cada um dos 60 mil assentos. Para a Copa, os assentos mais caros do país são instalados no Mané Garrincha (R$ 14,3 mil), Fonte Nova, Arena da Amazônia e Arena Pantanal (R$ 11,8 mil). Mineirão e Maracanã estão na média brasileira: R$ 10,7 mil. Castelão, Arena das Dunas, Beira-Rio e Arena da Baixada possuem custos parecidos. O estádio potiguar terá festas de inauguração no dia 20 com a presidente Dilma Roussef, 23 com os funcionários da obra e 26 com a rodada dupla envolvendo América x Confiança pela Copa do Nordeste e ABC x Alecrim pelo Campeonato Estadual.

Abertura da Copa de 2006 Capacidade: 66 mil Custo: R$ 918 milhões Custo por assento: R$ 13,9 mil País: Alemanha

Soccer City Abertura e final da Copa de 2010 Capacidade: 94 mil Custo: R$ 840 milhões Custo por assento: R$ 8,9 mil País: África do Sul

Arena Corinthians Abertura da Copa de 2014 Capacidade: 48 mil Custo: R$ 820 milhões Custo por assento: R$ 17,1 mil País: Brasil

Potiguares fazem as suas estreias « COPA SÃO PAULO » América e Alecrim entram em campo. Ambos os jogos terão transmissão ao vivo por TVs fechadas. O Alvirrubro encara o Coritiba, às 14h (ESPN). O Alviverde enfrenta o Santos, às 16h (Sportv)

A

lecrim e América fazem suas estreias hoje na Copa São Paulo de Futebol. O Alviverde entra em campo às 16h (no RN) para enfrentar o Santos, atual campeão, na Vila Belmiro, com transmissão ao vivo da Sportv. Duas horas antes, o Alvirrubro entra em campo contra o Coritiba (ESPN). No Alecrim, o treinador de goleiros é um dos personagens principais para essa partida contra o “Peixe”. A partida era amistosa e fazia parte de uma série de ações de uma parceria que não saiu do papel, mas o jogo do Alecrim “B” contra o sub-20 do Santos, em março de 2010, no Estádio Machadão, não saiu da cabeça de preparador de goleiros alecrinense, Jordany Lucas. Ex-atleta das divisões de base do clube, coube a ele defender a meta da equipe potiguar nos primeiros 45 minutos daquela partida e, após algumas boas defesas, ajudou a levar o empate sem gols para o intervalo. Após desistir da carreira de jogador, sendo justamente aquela sua última partida, veio a oportunidade de assumir o cargo de treinador de goleiros do sub-20 do Alecrim. E, quatro anos após sua despedida diante do Santos, em sua primeira partida por uma competição nacional na nova função, o Peixe voltou ao seu caminho. Para Jordany, as coincidências ficam apenas por conta dos clubes e da movimentação local, já que a im-

GABRIEL PERES

portância dos confrontos não pode ser comparada. “Tive a oportunidade de jogar contra o sub-20 do Santos e mesmo sem ser uma competição, foi um jogo muito falado pela cidade, com presença da imprensa e muita expectativa da torcida. Temos notado que essa partida também está movimentando o litoral paulista e é assunto obrigatório mesmo aqui no Guarujá (local em que a equipe vem treinando). Há uma grande ansiedade por parte da torcida e interesse da imprensa, mas as coincidências param por aí, já que uma estreia na Copinha vai ter sempre um peso muito maior do que um amistoso”, disse. Hoje, com quase quatro anos desde que as equipes se enfrentaram pela última vez, o ex-goleiro espera que seus pupilos repitam seu feito e saiam de campo sem sofrer gols, por mais que isso não seja uma tarefa das mais fáceis. “Qualquer equipe de base do Santos é ser sempre muito forte e leva grande perigo à meta adversária. Passei para os meninos tudo o que podia passar. O trabalho foi feito e agora é mais descansar e preparar o psicológico. Naquela oportunidade, eu joguei o primeiro tempo, fiz boas defesas e consegui deixar o campo sem sofrer gols. Espero que eles também consigam sair invictos, pois esse é o primeiro passo pra buscar uma vitória e sonhar com uma vaga na segunda fase”, finalizou.

JOGOS DE HOJE

Treinador de goleiros do Alecrim, Jordany Luvas repassa sua experiência para os novos valores

Fórmula de disputa foi mantida A fórmula de disputa para a 45ª edição do torneio foi mantida. No ano passado, eram 100 participantes, mas agora são 104, divididos igualmente em 26 grupos, espalhados por cidades de todo Estado de São Paulo. Após três rodadas, o líder de cada chave avança à segunda fase, assim como os seis melhores segundos colocados. Com isso, 32 times entram no mata-mata. Todos os Estados do Brasil terão representantes na competição, além do Kashiwa Reysol, que

entra como convidada da principal patrocinadora da disputa. São Paulo lidera a lista com 45 clubes entre os participantes. E a luta de todos é para conquistar o título do mais tradicional torneio de base do futebol brasileiro, que costuma revelar vários talentos. O Atual campeão, o Santos joga hoje contra o Alecrim, quando acontecem 36 partidas. Detentor de 26 títulos nas 44 disputas anteriores, o Estado de São Paulo tenta aumentar a hegemonia. E, para isso, conta com a tra-

dição em revelar talentos dos quatro grandes clubes: Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo. Embora tenha ficado atrás de Santos e São Paulo nos últimos anos quando o assunto é revelação de jogadores, o Corinthians é disparado o maior vencedor da Copa São Paulo. Tem oito títulos, sendo quatro apenas nos últimos 10 anos. Em relação aos clubes dos demais Estados, os destaques são Fluminense e Internacional, que foram cinco e quatro vezes campeões, respectivamente.

Votuporanguense-SP x Ferroviária-SP Figueirense-SC x Paysandu-PA Tanabi-SP x Real Deodorense-AL Sport-PE x Rio Preto-SP Monte Azul-SP x Guaicurus-MS Ceará-CE x Botafogo-SP Linense-SP x São Mateus-ES Goiás-GO x Santa Cruz-PE Novorizontino-SP x Villa Nova-MG Coritiba-PR x América-RN Penapolense-SP x Rondonópolis-MT Atlético-PR x Mirassol-SP Internacional-SP x XV de Piracicaba-SP Corinthians-SP x Remo-PA Sumaré-SP x Ituano-SP Juventude-RS x Porto-PE Porto Feliz-SP x São Raimundo-RR Paraná-PR x Guarani-SP Primavera-SP x Ponte Preta-SP Fortaleza-CE x CRB-AL Red Bull-SP x Goiânia-GO Avaí-SC x Mogi Mirim-SP Atibaia-SP x CSP-PB América-MG x Vila Nova-GO São Bernardo-SP x Picos-PI Náutico-PE x Paulista-SP Portuguesa-SP x ASA-AL Bahia-BA x Comercial-SP Criciúma-SC x Capital-DF Santos-SP x Alecrim-RN Grêmio Osasco-SP x Rio Branco-AC Botafogo-RJ x Ji-Paraná-RO Flamengo-SP x Imagine-TO Vitória-BA x Juventus-SP Nacional-SP x Holanda-AM Atlético-MG x Aracruz-ES


revista da

A REVISTA DA TV É UM SUPLEMENTO DA TRIBUNA DO NORTE. NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE.

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 05 de janeiro de 2014

Os bastidores da superprodução ‘A teia’, que mostra João Miguel no papel de um policial federal à caça de um perigoso assaltante « PÁGINA 4 »

Amigos só fora da tela Mais de um ano após o fim de ‘Avenida Brasil’, Cauã Reymond e Murilo Benício voltam à TV como rivais na série ‘Amores roubados’. « PÁGINAS 6 A 8 »

O ex-rebelde Arthur Aguiar faz ‘Em família’ « PÁGINA 10 »


Além de participar da série “A teia”, estreia da Globo no próximo dia 28, Miele estará nos cinemas este ano. Sua vida será tema do documentário “Profissão Miele”, dirigido por Andréa Pasquini e com produção da Cine Solar.

Aos poucos, Fridman escala o seu time André Di Biase, o eterno Lula de “Armação ilimitada”, foi confirmado no elenco de “Vitória”, novela de Cristianne Fridman para a Record. O ator também fará um dos episódios da série “Milagres de Jesus”.

Lições da faculdade vão parar no Projac Para interpretar Marina em “Em família”, Tainá Müller reviu o que aprendeu nas aulas de fotografia que fez na faculdade de jornalismo. Recentemente, a atriz comandou um ensaio com uma modelo, assessorada pelo fotógrafo Beto Roma.

Cavalheiros sob a direção de Maria Flor Bernardo Marinho, que fez “Aline” com Maria Flor, será dirigido pela atriz em “Só garotas”, série do Multishow escrita por ela em parceria com Catharina Wrede, Paula Gicovate e André Mielnik. Remo Trajano, Pedro Nercessian, Patrick Sampaio e Bernardo Schlegel estão no elenco. DIVULGAÇÃO

10 Para a faixa GNT.doc, que está há anos no ar e mantém a qualidade. Os filmes exibidos ali são sempre interessantes. Um bom exemplo foi “Você é feliz?”. O documentário mostrou os recentes estudos sobre felicidade, pelo aspecto mais subjetivo e também abordando situações cotidianas.

0

Acordes e microfones Depois de interpretar a ruiva Cléo de “Sangue bom”, Bia Arantes está fazendo aulas de canto e violão. A atriz, que pintou os cabelos de preto depois do fim da novela, fará dois musicais no segundo semestre.

com Florença Mazza e Ana Luíza Santiago, Clara Passi e Rafaela Santos kogut@globo.com.br

Do Beco das Garrafas aos dias de hoje

patrícia kogut

2

revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

Para o canal Woohoo por reprisar, a seco, o “Realce”, um clássico que tinha deixado ótimas lembranças. O programa apresentado por Ricardo Bocão, Antônio Ricardo e Patrícia Barros não tem um mínimo de qualidade técnica para ir ao ar integralmente. A captação de som é péssima, a imagem, idem. Seria mais elegante se tivessem produzido especiais com trechos.

Golpe pela esquerda FÁBIO SEIXO

R

icardo Pereira fez das areias da praia de São Conrado o seu ringue particular. É ali que, nos intervalos das gravações de “Joia rara”, ele treina jabs e outros golpes de boxe com o personal Chico Salgado. Foi praticando o esporte que o ator encontrou uma forma de compor Fabrício, seu personagem na novela de Thelma Guedes e Duca Rachid, no ar na Globo. - Quando soube que ia fazer um comunista, decidi que ele tinha que ter o porte atlético. Por isso, comecei a praticar o boxe - conta o ator. Empolgado com a luta, Ricardo decidiu retomar uma antiga paixão: o judô. Aos 5 anos, ele começou a praticar o esporte em Portugal, onde nasceu, mas parou no nível intermediário. Agora, pediu à mãe que enviasse ao Brasil sua faixa verde: quer usá-la na volta aos tatames. - O judô foi uma das coisas que mais me disciplinaram na vida. Quero muito chegar à faixa preta. O Flávio Canto (judoca que mantém o Instituto Reação e é apresentador do ‘Corujão do esporte’) me chamou para fazer aulas lá na Rocinha. É bom que treino

Dieckmann: ‘Não me privo de nada’ No ar em “Joia rara”, Carolina Dieckmann afirma que ficou mais vaidosa com a maturidade. Mãe de dois filhos, ela mantém a forma praticando exercícios de duas a três vezes por semana e com uma alimentação equilibrada. Leia mais no site.

Quarteto cairá na estrada Ingrid Guimarães e Carol Abras, que foi a irmã de Nina (Débora Falabella) em “Avenida Brasil”, estarão no elenco de “Magia do mundo quebrado”, de José Eduardo Belmonte. O longa será um road movie e as filmagens começam agora, em São Paulo. Serão quatro protagonistas mulheres.

e participo de um projeto social ao mesmo tempo - diz. A recompensa, ele ressalta, é imediata. Graças a essas atividades, Ricardo tem estado mais bem disposto e equilibrado. - Passamos muitas horas no estúdio. Para isso, é preciso chegar lá bem. Como ator, preciso sentir que o meu corpo está em forma, e o esporte me ajuda muito. Em sua sétima novela no Brasil, Ricardo comemora a possibilidade de fazer um tipo diferente na história das 18h. - O Fabrício não está só

preocupado com o amor, tem todo um contexto histórico em volta - observa. Mas o personagem lhe trouxe um desafio extra: acostumado às sessões de fonoaudiologia para disfarçar o sotaque em cena, desta vez ele faz o oposto: O Fabrício fala como um português, mas já está ‘abrasileirado’. Isso é mais difícil ainda. Preciso estudar muito o texto para ver qual palavra posso falar com sotaque e soar natural. Tiramos o gerúndio e colocamos o tu no lugar do você - conta. Mais fotos em www.patriciakogut.com.

ARQUIVO PESSOAL

Curiosidade de veterana Natália do Vale fará suas primeiras cenas de “Em família” esta semana. Mas a atriz está tão animada com a novela de Manoel Carlos que foi ao estúdio mais de uma vez ver de perto as gravações da primeira fase. “Ia provar o figurino e passava lá”, diz.

Rola a bola em Malhação Ana Maria e Patrícia Moretzsohn, autoras de “Malhação”, criaram um campeonato de futebol intercolegial que vai movimentar a história nos próximos capítulos. A novela, que será interrompida pela Copa, começará a abordar a competição em sua trama.

Cuoco além-mundo Francisco Cuoco, que fará uma participação em “Amor à vida”, ganhou um segundo papel na série “Doce de mãe”, que estreia no fim do mês. Depois de Toninho, cunhado de Picucha (Fernanda Montenegro), ele voltará a gravar como o fantasma do marido da protagonista.


revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

3

DIVULGAÇÃO / ABC / BOB D’AMICO

« SÉRIE »

Uma Alice durona ‘Once upon a time in Wonderland’ traz uma mocinha que distribui socos e volta ao País das Maravilhas para salvar seu amor MARINA COHEN marina.cohen@oglobo.com.br

A

história da menina que cai na toca de um coelho e vai parar em uma terra encantada já foi contada em livros, em uma animação da Disney e até pelo cineasta excêntrico Tim Burton, mas a adaptação de “Alice no País das Maravilhas” que chega aocanalSonynestaquarta-feira,às22h, promete ser bem diferente do clássico escrito por Lewis Carroll. O seriado é um spin-off da série “Once upon a time”, que tem uma Branca de Neve contemporânea como protagonista, e trará uma Alice crescida e nada indefesa. Escolhida para interpretar a famosa personagem, a atriz britânica Sophie Lowe conta que, nesta versão da história, ela é uma mocinha que controla o próprio destino. - É uma Alice durona e que sabe cuidar de si - disse a estrela de 23 anos, durante uma entrevista no hotel Be-

verly Hilton, em Los Angeles, em um evento da rede de TV ABC, responsável por exibir a série nos Estados Unidos. - Todo mundo conhece a história de Alice como uma menininha. O seriado vai mostrar o que acontece depois. Agora, ela é uma mulher forte e vai embarcar em uma jornada para trazer o amor de sua vida de volta. A trama, conduzida com flashbacks, se passa parte na Inglaterra vitoriana e parte nos dias atuais. No primeiro episódio, vemos que Alice está internada em um hospital psiquiátrico poracreditarqueviajouaumaterramágica onde há uma lagarta que fuma, um coelho com um relógio no bolso, um chapeleiropiradoeoutrascriaturasfantásticas, incluindo um gênio da lâmpada pelo qual ela se apaixona. Prestes a passar por uma espécie de lobotomia que a “livraria” de seus delírios, a jovem volta ao País das Maravilhas para salvar seu grande amor, Cyrus (o ator Peter Gadiot). Lá, ela precisa enfrentar um

País das Maravilhas. De volta à terra mágica, Alice (Sophie Lowe) se depara com a Rainha Vermelha (Emma Rigby), o vilão Jafar (Naveen Andrews), o gênio Cyrus (Peter Gadiot), o amigo Valete de Copas (Michael Socha) e o elegante coelho branco (dublado por John Lithgow) Jovem amor. O gênio da lâmpada Cyrus e Alice se apaixonam

bando de vilões, como a Rainha Vermelha (Emma Rigby) e Jafar (Naveen Andrews, o Sayid de “Lost”). A corajosa Alice conta com sua engenhosidade, o parceiro Valete de Copas (Michael Socha) e uma boa dose de socos e pontapés. - Passei a frequentar a academia várias vezes por semana, e também temos treinadores - conta Sophie, que fez a maior parte das cenas de luta por conta própria, sem dublê. Cyrustambém nãoénada parecido comaquelegênioazulepiadistaqueajudaAladdinnofilmedaDisney.-Foiprecisorecriaropersonagem:transformálo em humano e fazê-lo se apaixonar explica Gadiot. - Ele é um gênio de filme de ação, que precisa, literalmente, lutar para reencontrar seu amor. Para Emma Rigby, que encarna a Rainha Vermelha, reinventar personagens clássicos é a melhor parte do trabalho. - Nada é impossível em um mundo de conto de fadas, e temos a capacidade de contar a história por trás desses personagens famosos. É uma delícia para nós e para o público - diz Emma. Em diversos momentos, “Once uponatimeinWonderland”fazquestãode noslembrarqueessenãoéumcontopara crianças. O clima repressor do manicômio onde Alice está internada e a estéticavitorianajáseencarregamdemandar o recado. - Não diria que o seriado é sombrio, mas é um romance psicológico. É estranho, intenso, mas há muito romance e personagens reais - define o produtorexecutivoEdwardKitsis,também criador de “Once upon a time”. O coelho branco é um dos personagens mais bacanas do programa de TV. Feita com computação gráfica, a criatura veste-se como um dândi e é misteriosa. Quem empresta sua voz ao animal é o brilhante ator John Lithgow, ganhador do Globo de Ouro e do Emmy por sua atuação como o assassino Trinity Killer, em “Dexter”. - Queremos honrar o que veio antes, mas criar nossaprópriavisãodomundodaAlice.Claro que há o coelho, a lagarta... Mas estamos cotando uma história nova - diz o produtor-executivo Adam Horowitz. Kitsis crê que quem nunca viu “Once upon a time” não terá problema em acompanhar o spin-off, mas avisa avisa que os fãs da Branca de Neve contemporânea serão “recompensados com pequenos mimos”. - Se você gosta de ser transportado para outro mundo, este é o seriado para você. A repórter viajou a convite do Canal Sony


4

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

revista da

FOTOS DE TV GLOBO / ESTEVAM AVELLAR

1

2

« ESTREIA »

Ação no limite Diretor Rogério Gomes adianta detalhes de ‘A teia’, série policial em dez capítulos NILTON CARAUTA nilton.carauta@oglobo.com.br

C

om o volume do som nas alturas, o diretor Rogério Gomes, o Papinha, mostra ao colega Ricardo Waddington na tela do computador um teaser de “A teia”. Quem divide o espaço de produção com o diretor de núcleo e geral da série no Projac teve que acostumar os ouvidos, nos últimos meses, aos sons de tiros, freadas de carros, capotagens e explosões. O resultado de quase um ano de pós-produção poderá ser visto na série policial, escrita por Bráulio Mantovani e Carolina Kotscho, que estreia no dia 28, na Globo. - Chegou um momento em que não havia mais dinheiro para tiros de festim. Aí, pensei na hora do desespero: finge que dá o tiro e coloca o áudio na computação. Mas não dá, véio, imagina você pegar o revólver e não sentir o pow pow, você mata a cena. Tivemos que mandar comprar mais - relembra Papinha.

Com locações na Chapada dos Guimarães (MT) e em Brasília, “A teia” terá dez episódios e um elenco formado por João Miguel, Paulo Vilhena, Angelo Antônio, Julio Andrade e Andreia Horta. O protagonista é o policial federal Jorge Macedo (João Miguel). Extremamente ético, ele deixa a mulher e a filha de 14 anos em Fortaleza e se transfere para Brasília com a missão de comandar as investigações sobre uma quadrilha responsável por um grande assalto a um aeroporto. Ao lado de Luiz Germano (Angelo), seu braço-direito, Macedo tem como objetivo capturar o criminoso bon vivant Marco Aurélio Baroni (Vilhena). - Não é uma história de suspense. O espectador sabe, desde o início, quem é o bandido e quem é o mocinho. A tensão dramática é como o policial vai chegar ao cara. Os personagens não são exatamente o que aparentam. Todos têm seu lado bom e ruim - diz Mantovani, um dos autores. O personagem de Vilhena é

inspirado em Marcelo Borelli, criminoso que ficou conhecido nos anos 2000 por roubar 60 quilos de ouro do compartimento de cargas de um avião da capital federal. Um mês depois, ele teria sequestrado um avião com 61 passageiros a bordo e R$ 5 milhões na carga. - Essa parada de gravar em aeroporto é difícil. Na pista, tinha um cara que contava quantos tiros disparávamos a cada take para depois alguém da produção recolher as cápsulas. É muito perigoso se uma delas entrar na turbina de algum avião - explica Gomes, que teve cinco dias para gravar no Aeroporto Internacional de Brasília, sempre entre meia-noite e 4h da manhã. A sequência só foi finalizada no Aeroporto Santos Dumont, onde a equipe do diretor realizou planos mais fechados. Papinha diz não sentir o peso de dirigir grandes cenas de ação. Com 32 anos de Globo, sendo 22 deles dedicados a novelas, ele tem a experiência de quem comandou a morte da personagem Fernanda (Vanessa Gerbelli), vítima de uma bala perdida em “Mulheres apaixonadas” (2003); uma capotagem logo no primeiro capítulo de “Escrito nas estrelas” (2010)que matou o personagem Daniel (Jayme Matarazzo) e ainda tomadas rurais com búfalos, na Ilha de Marajó, em “Amor eterno amor” (2012). Em “A teia”, ele revela o que mais lhe exigiu como diretor - tombar um caminhão em plena Rodovia Niterói-Manilha: Foi uma logística difícil. Geralmente, usamos rampa e a escondemos no enquadramento. Dessa vez, foi um

3

4 1. Sem dublê. João Miguel se pendurou a um caminhão na pele de um policial 2. Bandido. Como um assaltante, Paulo Vilhena recebe elogios do diretor 3. Em Brasília. Cena em aeroporto, foi das mais trabalhosas 4. Em cena. Rogério Gomes dirige João Miguel e Angelo Antônio

tubo de nitrogênio que soca para baixo um piston que bate no asfalto e injeta o caminhão. Para gravar a tal capotagem, 150 pessoas estiveram envolvida, incluindo 20 dublês, figurantes, mecânicos, bombeiros e a equipe de efeitos especiais, além de 13 câmeras. O trabalho exigiu cuidado e planejamento extras de Papinha. - Você precisa ter uma equipe de dublês legal, um storyboard, porque não pode prever o que realmente vai acontecer quando o caminhão vira. Claro que tem uma margem de segurança, mas nunca se sabe, não dá para calcular. Para essa ação, tivemos dois caminhões. Capotamos a primeira vez e deixamos sair de quadro. Depois demos o truque e fizemos a parte da ribanceira - detalha. O realismo da série contagiou os atores em cena. Vilhena “está muito bem, diferente de tudo que fez”, conta o diretor. Já João Miguel pediu para gravar pendurado a um caminhão em movimento, dispensando o uso do dublê. - Ele querer fazer é sensacional. Na hora você pensa, deixa ou não deixa? Mas reforçamos a segurança, e o máximo que poderia acontecer era ele ficar pendurado. Para retribuir, mostrei do pé ao close para que o público veja que é ele que está agarrado ali. João Miguel tem uma formação de ator muito boa. Isso me facilita - elogia Papinha. “A teia” tem 60% das cenas gravadas à noite, e nada em estúdio. As locações foram escolhidas a dedo, segundo o diretor, que conseguiu autorização para gravar na Superintendência da Polícia Federal, em Brasília, captando a atmosfera do lugar. - Rodamos na balística da Polícia Federal em Brasília, cercados de policiais. Os caras te dão uma realidade muito grande e prestam ainda uma consultoria. Às vezes você está cometendo um erro, e o cara te alerta: “Não puxa a arma dessa forma”- exemplifica. O acabamento é de cinema, com a maioria dos planos sendo gravados com uma câmera, no máximo duas. - Prefiro trabalhar com uma câmera porque facilita a fotografia. Novela você abre com quatro câmeras porque tem que gravar 40 cenas por dia. Quando você tem a possibilidade de trabalhar com uma câmera no mesmo eixo de luz é maravilhoso.


revista da

«MALHAÇÃO» Globo 17:30

«JOIA RARA» Globo 18:00

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

5

« NOVELAS » «ALÉM DO HORIZONTE» Globo 20:00

«AMOR À VIDA» Globo 21:00

«CHIQUITITAS» SBT 20:30

«PECADO MORTAL» RECORD 22:10

SEGUNGA-FEIRA Ben convence Anita a se casar com

Franz pede que o delegado espere

William, Lili e Rafa chegam à

Thales passa a noite com

Carol liga para Junior, avisa

Carlão diz que fugirá para

ele. Antônio não diz a Hernandez o

passar seu casamento com Amélia

Comunidade e são recebidos por LC.

Natasha. Valdirene coloca

que fugiu com Dani e Carmem escuta

o Uruguai assim que matar

destino da viagem e exige que

para prendê-lo. Gaia, Toni e Iolanda

Marlon faz uma grande descoberta

purgante no suco de Ellen.

o papo. Maria Cecília volta a

Perfume e salvar a família.

Bruna mantenha segredo. Diva

descobrem que Laura fugiu com

no laboratório, e Angelique se

Félix entrega a Paloma a

trabalhar no Café Boutique. José

Baldochi sequestra Donana

gosta de saber que João Luiz

Tavinho. Hilda trava e não consegue

impressiona. Paulinha foge ao

gravação feita por Mariah.

Ricardo vai ao hotel e propõe a Carol

a mando de Stella. Carlão

recusou ter um filho com Raíssa.

cantar no palco do cabaré na frente

ver Rafa na Comunidade. Celina

Gina fala para Ordália que

que ela se separe de Junior para ter a

encontra Perfume no

Maura não fala com Sidney, mas

de todos. Começa o casamento de

se surpreende ao perceber que o

Elias quer marcar a data do

guarda de Dani. Com medo das

restaurante e vê o segurança.

Zelândia o tranquiliza. Ben anuncia

Franz e Amélia. Manfred aparece de

delegado é cúmplice de Kléber.

casamento. Félix procura Niko.

ameaças, Carol leva

Ele vai ao banheiro e procura

que se mudará do casarão.

surpresa no fim da cerimônia.

Lili confronta LC.

Paloma e Bruno reatam.

Carol para a casa de sua avó.

pela arma escondida.

Ronaldo proíbe Ben de sair de casa, e

Franz manda Manfred embora do

Líder Jorge teme o que LC pode fazer

César ouve Aline falar com um

Cintia vê uma carta de Ernestina em

Otávio fica aflito sem notícias de

Caetano leva Anita para morar com

cortiço. Gaia diz a Hilda que um dia o

contra ele. Priscila e Heloísa seguem

homem. Paulinha diz a Paloma e

sua mesa e descobre que ela foi

Carlão e decide ir atrás dele no

ele. Junior e Ben recebem notícias de

amor de Toni por ela acabará por causa

Tereza até o hotel. Lili pega a chave

Bruno que viu Ordália ir ao

embora. Beto revela a Junior onde

restaurante. Patrícia pede que

Sidney e Sofia desdenha do menino.

do que Ernest fez no passado. Toni,

do laboratório de LC e entrega

hospital após voltar para casa

Carol está. Eduarda confessa a Maria

Picasso prenda Carlão e o impeça de

Flaviana pede dicas sobre o amor a

Mundo e Fabricio tentam convencer

para William. Keila conta para

do plantão. Félix ouve Eron

Cecília que falou com Tomás Ferraz

matar Perfume. Donana diz que faz

Babette para ajudar Micaela. Antônio

Franz a fugir da polícia, mas não

Kléber que Matias está namorando

pedir perdão a Niko. Aline

para que ela voltasse a trabalhar no

qualquer coisa para que Stella não a

comenta com Tita que presenteará

conseguem. Laura e Tavinho voltam

Celina. William vê Joana ser

diz a César que há um

Café Boutique. Junior chega à casa de

mate. Stella manda ela roubar provas

um amigo com um vídeo.

para casa. Franz se entrega à polícia.

colocada em uma máquina.

homem apaixonado por ela.

D. Nina e surpreende Carolina.

contra os Vêneto na fazendinha.

Hernandez pede demissão para

O delegado manda prender Franz.

A emissora não

Bernarda convida Lutero para

Sem Ernestina, as crianças bagunçam o

A emissora não

Caetano. Ben recebe uma mensagem

Toni e Gaia se emocionam ao contar

enviou o capítulo.

morar na mansão. Patrícia

orfanato. Carol e Junior são

enviou o capítulo.

ameaçadora no celular e desconfia

toda a verdade para Tavinho.

descobre que está grávida, mas

surpreendidos por um oficial de polícia

de Sofia. Hernandez visita Maura e a

Manfred conta para Ernest que

confessa a Michel que o filho pode

que avisa que levará Dani para o

beija. Edgard chega de viagem e

Franz foi preso, mas o rapaz é solto.

ser dele ou de Guto. Jonathan

juizado. Cintia descobre que Ernestina

visita Sofia. Ben recebe outra

Aurora e Davi decidem se casar

apresenta Ana para a família.

tem uma irmã prestes a sair da cadeia.

mensagem, desta vez com o vídeo de

no cabaré. Passa-se um mês.

Paloma tenta convencer Félix a

Ela vai à prisão e conhece Matilde irmã

sua noite de amor com Anita.

Começa o julgamento de Franz.

ajudá-la a desmascarar Aline.

gêmea da zeladora.de Ernestina.

TERÇA-FEIRA

QUARTA-FEIRA

QUINTA-FEIRA Ben confronta Antônio. Raíssa e Diva

Manfred tranca Ernest para que ele

A emissora não

Félix decide ajudar Paloma a

Carol diz a Junior que precisa terminar

A emissora não

conseguem acesso aos exames de

não possa depor a favor de Franz e

enviou o capítulo.

descobrir os planos de Aline.

o noivado para resolver o problema da

enviou o capítulo.

saúde de Fábio. A regente Regina

suborna uma testemunha para

Eron se separa de Amarilys. Lutero

adoção de Dani sozinha. José Ricardo

descobre os ensaios de Micaela,

depor contra ele. Ernest aparece no

vai com Paloma visitar César. Félix

pede ao juiz Maia que libere a adoção

Bruna, Amanda e Drica. Hernandez

tribunal, para a surpresa de

vê um lanche deixado na cozinha

para Carol, mas ele diz que não poderá

diz a Tita e Antônio que eles vão deixar

Manfred, e pede perdão a Franz e

e questiona Aline. Thales assina

fazer isso, pois o empresário fez a

o casarão, mas o menino se recusa.

Amélia na frente do juiz. Franz é

um documento abdicando de

denúncia do sequestro e que o caso

Ben termina o namoro com Anita.

condenado a 30 anos de prisão.

toda a herança de Nicole.

ficou registrado na polícia.

SEXTA-FEIRA A regente Regina ajuda Micaela e seu

Amélia e Ernest se desesperam com a

A emissora não

Eron pede para voltar com Niko.

Cintia chega ao orfanato com

A emissora não

grupo com a música. Vera permite

condenação de Franz. Silvia desperta

enviou o capítulo.

Thales diz que enganou Leila, e

Matilde e pede que ela se passe por

enviou o capítulo.

que Anita passe a noite no Grajaú.

na casa de Bibiana e Eufrásio. Gaia

ela jura vingança. Félix pede que

Ernestina. Matilde diz que a ajudará,

Flaviana e Serguei discutem por

diz a Laura que entrará na justiça

Lutero ponha uma enfermeira

mas pede 40% do tesouro. Chico

causa do salão. Ben conta para

pela guarda de Tavinho. Pérola

para espionar a casa de César.

tenta se aproximar da mulher, mas

Hernandez que terminou com Anita.

chega ao fórum e diz a Franz que

Natasha não aceita o pedido de

Matilde é grosseira. Beto vai à sala do

Antônio diz a Anita que Ben lhe

Silvia está viva. Manfred se tranca

casamento de Thales. Neide e

juiz Maia e exige explicações, mas é

contou sobre o término do namoro.

no quarto com Amélia.

Leila veem Rafael beijando Linda.

preso por desacato a autoridade.

SÁBADO Não há exibição.

Pérola diz a Ernest que Silvia não

A emissora não

Thales percebe que foi enganado por

morreu. Joel e Cléo sequestram

enviou o capítulo.

Natasha. Guto consola Silvia ao saber

Aurora no dia do casamento. Ernest

que ela não pode engravidar. Neide e

arromba a porta do quarto de

Leila denunciam Rafael, que vai preso.

Manfred para soltar Amélia. Homens

Leila diz à mãe que pegará as joias na

mascarados libertam os presos

casa de Nicole. Ela invade a casa, agride

durante a transferência de presídio.

Natasha e ateia fogo na mansão.

Não há exibição.

Não há exibição.


6

revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

NATALIA CASTRO natalia.castro@oglobo.com.br

M

urilo Benício, sisudo, termina de desenhar um avião num papel à sua frente quando chega Cauã Reymond, pedindo desculpas pelo atraso. Ao avistar Murilo, já sem a espessa barba do personagem da minissérie “Amores roubados”, exclama: Aí, dez anos mais jovem! Murilo então se levanta, entusiasmado, e os dois se cumprimentam efusivamente. A prosa envereda para o lado artístico. Comentam as peças da Broadway, trocam impressões sobre os indicados ao Globo de Ouro e elogiam a performance de Cate Blanchett no último longa de Woody Allen, “Blue Jasmine”. A dupla só para de falar durante as fotos. Mesmo assim, trocam olhares de cumplicidade o tempo inteiro. A empatia não é de hoje. “Amores roubados”, que estreia amanhã, após “Amor à vida”, marca o terceiro encontro televisivo dos dois. Os atores já contracenaram em “A favorita” e, recentemente, viveram pai e filho em “Avenida Brasil”. A amizade, conta Cauã, vem atrelada à admiração mútua. Há pouco, ele declarou que considera Murilo o

Bons companheiros Após o fenômeno “Avenida Brasil”, Cauã Reymond e Murilo Benício estão novamente juntos na minissérie ‘Amores roubados’ e dão suas visões sobre o ofício de ator melhor ator em exercício na TV. - Ele é talentoso, sensível e tem inteligência cênica, além da experiência, o que ajuda bem. Eu e Murilo temos formas semelhantes de trabalhar e aprendi muito contracenando

com ele - elogia Cauã. Em “Amores roubados” não faltaram chances para que os laços se estreitassem mais. Com a maioria das cenas gravadas em Petrolina (PE) e Paulo Afonso (BA), o elenco passou um bom tempo imerso na atmosfera do sertão. Cauã, por exemplo, ficou 98 dias em função de Leandro. A história sobre o poder da paixão, escrita por George Moura, é adaptada do romance “A emparedada da rua nova”, do pernambucano Carneiro Vilela (1846-1913). Nela, Leandro é um Don Juan, filho de uma ex-prostituta (Cassia Kis Magro), que retorna ao Sertão como um sommelier. Conquistador, se envolve sexualmente com duas mulheres casadas, Isabel (Patricia Pillar) e Celeste (Dira Paes), e vive uma paixão romantizada com Antonia (Isis Valverde), filha de Isabel e Jaime Favais, o dono da vinícola Vieira Braga vivido por Murilo. - Leandro é filho de prostituta,criadoporelase,naturalmente, sabe o que as mulheres querem. Ele estuda cada uma antes de seduzir, é metódico - descreve Cauã, contando que se inspi-

rou em um amigo para compreender a arte da sedução. - Ele é frio, não se apaixona. Sabe jogar o jogo, o momento certo de ligar. E fez de Leandro uma faculdade para mim. Mas, na trama de dez episódios dirigida por José Luiz Villa-

marim, Cauã aparece não somente em picantes cenas de sexo, mas em sequências de ação, com direito a tiros e carros em alta velocidade. A maior parte do tempo, sem dublê. - Estava há tanto tempo lá, que um dia estava de bobeira e pedi ao Zé para fazer a sequência da perseguição. Leva tiro, atira, bate. É outra energia, diferente das cenas de sexo, que são como um balé que a gente dançava. E todo mundo fala da Isis, mas as cenas com a Dira são muito mais quentes. Ela é a nossa Sonia Braga - opina. Pode não ter sido o romance mais picante em cena, mas o par formado com Isis foi o mais comentado fora dela. No meio das gravações, Cauã teve que lidar com notícias sobre um suposto caso extraconjugal com a atriz. Embora nunca tenha admitido, o ator confirmou ao GLOBO, recentemente, que está separado de Grazi Massafera. - Eu nunca vou deixar esse tipo de coisa interferir no meu trabalho e me destruir, cara. É o que amo, pô. É o amor pela profissão, o que construí. Todas as escolhas que fiz. Não foi fácil e não veio de graça - desabafa. Na minissérie, o prazer de

Leandro sabe o que as mulheres querem. Ele as estuda antes de seduzir, é metódico. Foi uma faculdade para mim" CAUÃ REYMOND

Quando fiz o Tufão, não havia risco. Apesar de terem me vendido o personagem como uma roubada, o pior da novela, eu sabia o que estava fazendo" MURILO BENÍCIO


revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

7

TV GLOBO/JOÃO COTTA

Leandro sabe o que as mulheres querem. Ele as estuda antes de seduzir, é metódico. Foi uma faculdade para mim" CAUÃ REYMOND

Quando fiz o Tufão, não havia risco. Apesar de terem me vendido o personagem como uma roubada, o pior da novela, eu sabia o que estava fazendo" MURILO BENÍCIO

Leandro em seduzir o leva ao perigo. Ao desconfiar de que está sendo traído, Jaime ordena que o rapaz seja morto. Para dar ao personagem a altivez necessária, Murilo usou botas com salto e deixou crescer a barba. O sotaque, conta, foi uma das partes mais difíceis no processo: Ele habita um universo sombrio. É um cara que manda matar. É a lei. Na minha cabeça, esse cara tinha que ser, no mínimo, do tamanho dos outros. Toda a densidade permitida no horário a gente usou. Mergulhei numa loucura com verdade, porque tinha profundidade. Um entusiasta da profissão, Murilo acredita na escolha de um caminho não pensado, no desejo de surpreender o público com algo diferente. - Um bom papel é sempre um bom papel. Mas quando você faz de um papel mediano algo surpreendente, é maravilhoso. Quando fiz o Tufão, não havia risco. Apesar de terem me vendido o personagem como uma roubada, o pior da novela, eu sabia o que estava fazendo - lembra Murilo, que não acredita que há atores melhores ou piores: - Há atores que não são atores, atores que se acostumam e atores que são mal dirigidos. Já em “Amores roubados”, Murilo diz que a densidade do personagem é tamanha que o levou até a se questionar por que razão havia topado o convite de Villamarim. - Com Jaime fui por um caminho completamente diferente. Entrei num rumo desconhecido. Fiz uma composição, algo de que gosto, e me arrisquei em um campo novo. Morri de medo, mas saí ven-

TV GLOBO/ESTEVAM AVELLAR

TV GLOBO/ESTEVAM AVELLAR

PROCESSO. A barba foi um dos detalhes usados por Murilo para compor Jaime CUMPLICIDADE. Cauã e Murilo como Jorginho e Tufão, filho e pai em “Avenida Brasil” IMERSO. Cauã passou 98 dias no sertão para viver o conquistador Leandro

cedor porque fiz com verdade. E isso me deu satisfação - defende. Por isso, ao mesmo tempo que classifica o processo como “doloroso”, Murilo, 41, diz que o trabalho o fez relembrar por que investiu na profissão, há 20 anos. - Quando entro para trabalhar, coloco um cinturão de briga. Tenho que mostrar por que há 20 anos faço milhões de coisas. Por causa dos riscos, dos acertos e dos erros que soube computar a meu favor. Por causa da maturidade que venho trazendo ao trabalho. Se não tivesse feito o Jaime da maneira que fiz, estaria me acovardando. É difícil, depois de tanto tempo de trabalho, se abrir para algo novo. Por isso, também, achei fascinante a presença de atores novos no elenco, eles trazem frescor ao set - analisa. Depois de tanto tempo na frente das câmeras, o ator gosta de comparar cada papel a um pulo de bungee jumping: após o salto, apavorante, chega a parte do voo, compensadora. - Há muito ator que não pula. Que chega num determinado momento da carreira e não quer se arriscar no precipício. E aí fica na mesmice ou fazendo algo para agradar ao público. Quanto mais você acerta, mais tem medo de errar. Mas eu estou na profissão enquanto me sentir artista. E fazer bem algo me faz sentir merecedor do que tenho - crê Murilo. A teoria é compartilhada por Cauã: Eu pulo umas três vezes e ainda subo para pular de novo. É uma delícia esse friozinho na barriga, esse frisson. Após personagens bem-sucedidos em novelas como “A favorita”,

“Passione” e “Cordel encantado”, respectivamente, Cauã afirma que tem “fome artística” e que, com 33 anos, está no momento de produzir e de aproveitar as oportunidades que surgem. Mas, segundo ele, as escolhas são todas pensadas. - Já sabia que faria a minissérie “O caçador”, mas aí, durante “Avenida Brasil”, Villamarim me avisou que “Amores” ia rolar. Liguei para a Globo e pedi para emendar. Eu tenho uma intuição viva, é natural. E acho que, após boas escolhas, passei a ser visto de forma diferente. Sinto que consegui sair do padrão, do lugar-comum - avalia ele, que começa a gravar a nova série amanhã. Por mais que “Amores roubados” marque o retorno de Murilo e Cauã à dramaturgia após mais de um ano do fim de “Avenida Brasil”, a dupla garante que a espera não foi proposital. O único pedido de Cauã foi não emendar outra novela. Já Murilo queria se livrar logo do estigma que cerca a trama: Por mim, eu apareceria na semana seguinte com um fracasso retumbante. Para acabar com essa história, esse mistério, a expectativa. Qualquer um que espere Adriana (Esteves) voltar com outra Carminha está redondamente enganado. Aquilo foi um acontecimento. Acabou. Mas as pessoas são ingênuas de esperar algo parecido. Adriana é uma grande atriz, mas falei: “Corre, vai fazer um fracasso. Porque a cada dia que passa, as pessoas cobram mais”.

+

PÁGINA 8 Quem é quem


8

revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

Isabel Patricia Pillar Bonita e introspectiva, é mãe de Antonia (Isis Valverde) e dedicada ao marido, Jaime (Murilo Benício). Usa o trabalho na orquestra sinfônica como forma de mitigar angústias.

Antonia Isis Valverde Apaixonada por esportes radiciais e fotógrafa nas horas vagas, é um espírito livre. Possível sucessora dos negócios do pai, decide enfrentá-lo para trilhar o próprio caminho.

Celeste Dira Paes Casada com Cavalcanti (Osmar Prado), sente-se poderosa. Atraente e elegante, tem um desejo insaciável e gosta das aventuras ao lado de Leandro (Cauã Reymond).

Cavalcanti Osmar Prado Dono da Mangobrás, maior exportadora de frutas da região, é um empresário poderoso, amigo de Jaime. Gosta de paparicar a mulher, Celeste, e vê-la no comando da casa.

Antonio Germano Haiut Pai de Isabel (Patricia Pillar), é o criador da vinícola Vieira Braga, que deu lucros à família. Respeitado e admirado confia no genro, Jaime, e preocupa-se com o bem-estar da filha.

João Irandhir Santos Afilhado de Jaime e seu braçodireito na vinícola, é visto como discreto. Sem família, tem Jaime como um verdadeiro pai, e é capaz de tudo por ele. Quer afastar Leandro do caminho.

Carolina Cassia Kis Magro Ex-prostituta, é mãe de Leandro (Cauã Reymond) e cheia de mistérios. Após enriquecer em São Paulo com o filho, retorna à cidade de Sertão atrás dele, que voltou sem avisá-la.

Deocleci Antonio Faro Ex-gerente da Mangobrás, é caso antigo de Carolina e quem vai ajudá-la a se reestabelecer em Sertão. Declara sua paixão à mulher enquanto ela se aproxima de Leandro.

Fortunato Jesuíta Barbosa Bonito e responsável, trabalha numa oficina e vive em um barco às margens do rio São Francisco. Amigo de Leandro, tenta alertálo sobre seus inúmeros romances.

Bigode de Arame César Ferraro Cria de Sertão, vive tentando se dar bem na vida. Mas suas escolhas nem sempre são as mais recomendáveis. Motorista de mototáxi, ajuda João a tirar Leandro do caminho.

Oscar Thierry Tremourox Francês, é professor de música e trabalha com Isabel na Orquestra Sinfônica formada por crianças. Desembarcou em Sertão atrás de um amor, mas, solteiro, se diverte com amigos.

Ana Clara Thaysa Zooby Criada em Sertão, é a melhor amiga de Antonia. Mas, ao contrário da fotógrafa, sonha em ter uma família e continuar fincando suas raízes no Nordeste.

« AMOR À VIDA »

Quase xarás Acostumadas a confusões envolvendo seus nomes, Ângela Rabelo e Angela Rebello participam pela primeira vez do mesmo elenco para mim, e, sim, para a Rebello. Acabei sendo aprovada e fiquei com o trabalho - lembra Ângela Rabelo, que diz nunca ter se aborrecido com as confusões. Mas será que não houve receio de confundirem as duas na produção do folhetim? - Somos muito diferentes fisicamente, então acho que seria difícil isso acontecer. Apesar dessa diferenciação nos bastidores de “Amor à vida”, segundo Rebello, que vive a governanta de Nicole (Marina Ruy Barbosa) e a mãe de Natasha (So-

phia Abrahão) no núcleo de Leila (Fernanda Machado) e Thales (Ricado Tozzi), ela quase ficou sem maquiagem para uma cena. - Logo que a Rabelo entrou na novela, já iam mandando meu estojo para uma gravação externa dela. E eu ia gravar em estúdio. Foi por pouco! - conta a atriz. Segundo Rebello, as confusões começaram no final dos anos 1980, mas a história mais marcante aconteceu em 1996, quando ela gravava a novela “Salsa e merengue”. - No caminho do Jardim Botânico para levar uma documentação em uma

empresa, fui assaltada e levaram minha carteira. Alguns dias depois, quando eu estava numa gravação, uma produtora veio me entregar todos os meus documentos e disse que eles foram enviados pela Ângela Rabelo. No meio dos meus documentos tinha minha carteira do sindicato dos atores. Quem achou na rua, mandou para lá e eles, em vez de enAngela Rebello vive a governanta Lídia, mãe de Natasha (Sophia Abrahão)

DIVULGAÇÃO/MIGUEL SÁ

viarem para mim, encaminharam tudo para a casa da Rabelo! Até eles nos confundiram - explica, aos risos, Rebello. Apesar destas e de muitas outras histórias ao longo dos últimos vinte e cinco anos, as duas atrizes garantem que nunca pensaram em trocar de sobrenome, algo bem comum no meio artístico.

Ângela Rabelo interpreta Eudóxia, mãe do milionário Ignácio (Carlos Machado) DIVULGAÇÃO/TV GLOBO

E

m seu primeiro dia de gravação como a personagem Eudóxia, que entrou em “Amor à vida” no meio da trama, a atriz Ângela Rabelo encontrou mais do que seus colegas de núcleo. No carrinho do Projac, que leva os atores para os estúdios, conheceu (finalmente) sua quase xará, a também atriz Angela Rebello, que interpreta a Lídia na mesma trama. Apesar de já terem passado por situações engraçadas por conta da similaridade de seus sobrenomes, foi a primeira vez que elas se viram pessoalmente e puderam conversar um pouco sobre essas histórias. O encontro aconteceu há quatro meses e ainda não teve um repeteco. - A novela tem muitas frentes, em estúdios diferentes, muitos núcleos, acabamos não nos vendo mais. Mas, mesmo sem nos conhecermos, sempre trocamos gentilezas. Uma vez me chamaram para fazer a leitura de uma peça, mas quando cheguei lá, percebi que o convite não era

FOTOS DE TV GLOBO/ESTEVAM AVELLAR

ì Quem é quem...


revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

9

Resumos Quem é o pai?

Zean Bravo revistadatv@oglobo.com.br

Filmes de hoje

FOTOS DE DIVULGAÇÃO

Os garotos perdidos. Kiefer Sutherland (à esquerda) é o líder da gangue de vampiros do filme, um dos clássicos oitentistas da Sessão da Tarde

Os garotos perdidos TCM 0:10 (EUA, 1987) de Joel Schumacher

Aventura Trata-se, de fato, de um longa de outra época. Uma em que os vampiros eram maneiros e em que Joel Schumacher dirigia filmes legais... Brincadeiras à parte, a

10 Coisas que eu odeio em você.

FIQUE DE OLHO Antes de “Os garotos perdidos”, o TCM faz uma minimaratona de divertidíssimos filmes de aventura mais ou menos da mesma época. Prepare a pipoca: tem “Tango & Cash - Os vingadores” (20h05) e “Os donos da rua” (22h).

Heath Ledger protagoniza

trama tem todos os ingredientes daqueles deliciosos clássicos dos anos 1980. Para começar, a dupla sensação da época: Corey Haim e Corey Feldman, que no ano seguinte fariam outro filmesensação, “Sem licença para dirigir”. Haim é Sam, jovem que se muda com o irmão mais velho,

Michael (Jason Patrick), para uma nova cidade. Só que os novos amigos do irmão, liderados por David (Kiefer Sutherland, sempre um ídolo), são muito estranhos. Com a ajuda de Edgar (Feldman), Sam descobre que eles são vampiros e vai tentar salvar Michael de suas garras.

Se os relacionamentos de Patrícia (Maria Casadevall) em “Amor à vida” já estavam complicados, a coisa vai ficar um pouco pior. Esta semana, a moça começa a sentir fortes cólicas, a ponto de desmaiar. No capítulo de quarta, ela descobre que está grávida. Embora Michel (Caio Castro) fique animadíssimo com a notícia, ela o joga um balde de água fria: o filho pode tanto ser dele quanto de Guto (Márcio Garcia), o ex/atual marido dela.

karate kid. Jaden Smith e Jackie Chan: aprendiz e mestre

Desmemoriada Karate Kid

O poderoso chefão

Globo, 12:40 (EUA, 2010) de Harald Zwart. Ação. Filho do astro Will Smith, Jaden Smith assume aqui o papel do aprendiz de artes marciais que um dia foi imortalizado por Ralph Macchio. Ele é Dre Parker, um garotinho americano descolado que vai morar na China e começa a sofrer bullying dos coleguinhas brigões da escola, que são craques em kung fu. Quem o ajuda a enfrentá-los com técnica, mas também com maturidade e calma, é o zelador do seu prédio, senhor Miyag.... Quer dizer, senhor Han (Jackie Chan).

MGM, 21:00 (EUA, 1972) de francis ford coppola. Drama. Inspiração para todo e qualquer filme ou série sobre máfia dos últimos 40 anos e, provavelmente, dos próximos 40 também - a trilogia dirigida por Coppola é um marco do cinema contemporâneo. Inspirada no livro homônimo de Mario Puzo, a trama narra a saga da família Corleone, capitaneada pelo patriarca Don Vito (Marlon Brando). Este primeiro longa levou os Oscars de melhor filme, ator (para Brando) e roteiro adaptado.

10 coisas que eu odeio em você Telecine Fun, 23:50 (EUA, 1999) de Gil Junger. Comédia romântica. A aparentemente inusitada mistura de Shakespeare com filme de high school rende uma história bem bonitinha neste longa, inspirado em “A megera domada”. Bianca (Larisa Oleynik) quer namorar Cameron (Joseph GordonLevitt), mas o pai só a deixa sair se a irmã Kat (Julia Stiles) também arrumar um rapaz. Entra em cena o bad boy Patrick (Heath Ledger). A cena dele cantando nas arquibancadas é uma graça.

A volta de Sílvia (Nathalia Dill) após o atentado que quase a matou começa a se desenhar nesta semana em “Joia rara”. No capítulo de quinta, Pérola (Mel Maia) sonha que a madrasta está viva. No dia seguinte, a moça acorda na residência do casal de idosos que a encontrou, mas os dois se preocupam ao perceber que Sílvia está com amnésia. E Pérola conta ao avô, Ernest (José de Abreu), que a nora dele está viva.


revista da

EM FOCO

COLUNA DO

Clube do assinante Promoções e descontos renovados a cada domingo Promoções válidas de domingo (05/01/14) a sábado (11/01/14), limitadas às quantidades em estoque, somente para assinantes da TRIBUNA.

Ano-Novo com casa nova NATALIA CASTRO natalia.castro@oglobo.com.br

DIVULGAÇÃO

A

Sapekas Play O Sapekas Play realizará uma semana de colônia de férias para a criançada. No período de 07/01/14 a 10/01/14, com funcionamento de meio período, ou seja das 13h às 17h ( incluso lanche). Aproveite!!! Esta semana, o Sapekas Play oferecerá um desconto, exclusivo ao assinante da TN, na colônia de férias, no limite de até 03 crianças por assinante. Av. Raimundo Chaves, 1908 – Candelária Tel.: 3206.6915 à vista (dinheiro) na colônia de férias, no limite de até 03 crianças por assinante ( incluso lanche).

DIVULGAÇÃO

50%

Prime Personal Studio A Prime Personal é uma moderna academia com uma equipe de profissionais qualificada, excelentes equipamentos e horários de acordo com o seu perfil. Compareça! Esta semana, a Prime Per sonal Studio oferecerá um desconto, exclusivo ao assinante da TN, na 1ª mensalidade em todas as atividades. Desconto válido somente para alunos novatos e de acordo com a disponibilidade de vagas no horário desejado. Rua Raimundo Chave, 1912, Candelária – Tel.:3086.0040 vista (dinheiro) na 1ª mensalidade em todas as atividades. Desconto válido 50% àsomente para alunos novatos e de acordo com a disponibilidade de vagas no horário desejado.

■As promoções publicadas na Coluna do Clube do Assinante são exclusivas para assinantes da TRIBUNA DO NORTE, PESSOAS FÍSICAS. ■Desconto não acumulativo. ■ Para ter direito à promoção, o assinante deverá apresentar a carteira do Clube e a Identidade no ato da compra. ■Contatos para credenciamento: Depto. de Marketing. Tel. 4006-6100, R. 6262. ■e- mail.mkttn@tribunadonorte.com.br; clube@tribunadonorte.com.br

trama de “Dona Xepa” ainda estava no ar, na Record, quando Arthur Aguiar assinou o contrato para integrar o elenco de “Em família”, na Globo. O ator conta que fez o teste para a nova trama das 21h assim que as gravações na antiga emissora terminaram. E, com a resposta positiva, acabou emendando os trabalhos. - Na verdade, foi meio quase tudo junto. Porque depois que consegui o papel começaram as leituras, a preparação e já pintou essa viagem para Goiás uma semana depois da exibição do último capítulo de “Dona Xepa” - relembra. Na história de Manoel Carlos, com estreia prevista para 3 de fevereiro, Arthur interpreta Virgílio em sua primeira fase, com cerca de 17 anos. Posteriormente, o personagem será vivido por Nando Pontes e Humberto Martins. - Nós três nos encontramos algumas vezes, mas nosso objetivo não é copiar o outro e, sim, encontrar uma linha mantendo a essência do personagem - avisa Arthur, que fez a barba e o bigode, e aparou o cabelo para se assemelhar mais ao tipo: - Também fiz bem de leve aquele furinho que Humberto tem no queixo, como se fosse acentuando com o tempo. Embora só apareça no primeiro capítulo da história, o ator diz que a fase é de comemoração. - Afinal, é uma grande oportunidade fazer a última novela do Maneco, né? E por mais que seja somente um capítulo, é o capítulo a que todo mundo assiste. Esperam que venham outros papéis - torce. Um dos atores mais assediados pelas adolescentes de Goiás Velho, ondeascenasforamgravadas,Arthur afirmaqueencaraapopularidadecomo um “combustível”. - A recepção é tão calorosa quanto o clima da cidade, né? Mas vejo como um reconhecimento - classifica ele, que estourou entre o público adolescente como o Diego, de “Rebelde”, da Record.

“Por mais que seja somente um capítulo, é o capítulo a que todo mundo assiste, né?”

TV GLOBO/JOÃO MIGUEL JÚNIOR

10

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014


Eduardo Rodrigues, Liv Brandão seriaais@oglobo.com.br

seriais

revista da

SOBE Terminou superbem o primeiro arco da terceira temporada de “Once upon a time”. Deu uma reviravolta bemvinda à história.

DESCE Para uma série que faz tanto sucesso por aqui, o Sony está demorando muito para estrear “Once upon a time”, hein. Cadê?

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

Em bom português

« SONY, QUARTAS, 21H »

A choradeira continua na décima temporada

M

uita gente acha que já passou da hora de “Grey’s anatomy” acabar, mas o fato é que, desgastados ou não, poucos seriados completam oito anos no ar fazendo o espectador chorar a cada episódio. E essa ainda é uma especialidade do drama médico (e põe drama nisso) criado pela americana Shonda Rhimes. A décima temporada de “Grey’s” estreia quarta, às 21h, no Sony, com o peso de ser a derradeira para Cristina Yang, cuja intérprete, a atriz Sandra Oh, avisou estar deixando a série. Além disso, a trama já começa mostrando o que acontece dentro do hospital GreySloan Memorial enquanto uma tempestade digna de um filmecatástrofe hollywoodiano assola Seattle do lado de fora. O casal Meredith Grey (Ellen Pompeo) e Derek Shepherd (Patrick Dempsey) acaba de dar à luz seu bebê. Já Bailey (Chandra Wilson) procura desesperadamente por Richard (James Pickens Jr.), mas ninguém sabe que ele foi eletrocutado e está inconsciente no porão. - Ok, a gente sabe que rolou um desastre no fim da nona temporada, mas eu estou muito animada com esta nova fase e já tomei a liberdade de chamá-la de “temporada da celebração” - disse a simpática atriz Chandra, que interpreta a cirurgiã Miranda Bailey desde a primeira temporada, em uma entrevista em Los Angeles. Também festejando a longevidade do seriado, Sara Ramirez, que, na série, empresta suas habilidades à ortopedista Callie Torres, comemorou: Todo dia, quando acordo, penso: “Graças a Deus eu tenho esse trabalho” - afirmou Sara. - Amo a vontade que os roteiristas têm de deixarem os fãs “P da vida” com o que acontece com os personagens. Eles se arriscam sempre e não poupam ninguém. Realmente os escritores por trás do novelão americano não têm pudores. Eles já mataram inúmeros personagens, alguns deles muito queridos do público, como George O’Malley (T.R. Knight, na quinta

temporada) e Mark Sloan (Eric Dane, na nona). Sara defendeu a inclinação trágica da trama. - Para evoluirmos e crescermos, tem de haver mudanças. E os escritores acham sempre maneiras de fazer isso. Às vezes de forma sutil; outras vezes, são necessários desastres de avião e coisas do tipo - brincou a intérprete da doutora Torres. As duas atrizes adiantam que suas personagens continuarão sofrendo o pão que o diabo amassou na nova temporada. Callie precisará lidar com a traição da mulher, a pediatra Arizona (Jessica Capshaw). Já Bailey continuará se culpando pela infecção

11

que matou três de seus pacientes. - É difícil passar por algo traumático e sofrer as consequências. Ela foi responsável pela morte de três pessoas e isso vai afetá-la como cirurgiã alertou Chandra, cuja personagem, por ser muito rígida com os alunos, tinha o apelido de “nazi” no início da série. Isso não cola mais, o público já percebeu que ela é vulnerável. E Bailey atormentada não será divertida, garanto. Sara também não fez previsões otimistas para sua personagem traída. - Eu queria que o futuro da Callie fosse lindo e ensolarado, mas isso é um drama, não um sitcom. Então já sei que isso não vai acontecer - apostou a estrela, que, mesmo assim, torce pela ortopedista. - Gostaria que ela se arriscasse em uma nova especialidade, fizesse algo diferente. Também presente no evento que lançou a décima temporada de “Grey’s”, em agosto, a atriz Sarah Drew era a única que parecia otimista com o destino de sua personagem, a interna April Kepner, que se vê dividida entre o cirurgião plástico Jackson Avery (Jesse Williams) e o paramédico Matthew (Justin Bruening). - Ainda veremos April tentando lidar com esse triângulo amoroso comentou Sarah. - Outra coisa legal é que vamos começar a vê-la se tornar uma verdadeira rockstar em cirurgia de emergência.

Os canais de TV aberta começam 2014 investindo em boas novidades. A Band estreia “Uma história de horror americana” - nossa velha conhecida “American horror story” - nesta terça, às 23h30. Na quarta, no mesmo horário, chega à grade “Filhos da anarquia” (“Sons of anarchy”). E a emissora já começou a exibir, na quinta passada, “Como conheci sua mãe” (“How I met your mother”), às 21h30. Ainda em janeiro, outras emissoras chegam com munição pesada: a Globo exibe “Homeland - Segurança nacional”, a partir do dia 14, após o “Jornal da Globo”. Já a Record leva ao ar “Breaking bad” no mesmo dia, às 23h15. A emissora também vai estrear “Era uma vez” (“Once upon a time”), ainda sem previsão de data.

Tina Fey de volta Ainda meio desolado com o fim de “30 rock”? Fique tranquilo pois não ficaremos sem a genialidade de Tina Fey por muito tempo: a Fox já deu sinal verde para o piloto do próximo projeto da roteirista/atriz/ apresentadora do Globo de Ouro. Criada por ela e Matt Hubbard (também um dos produtores executivos de “30 rock”), a trama se passa numa universidade feminina que, pela primeira vez, passa a aceitar garotos.

Trágico fim de Dexter Quem é fã provavelmente já deu seu jeito de assistir. E provavelmente também já sabe que, na opinião de 99% das pessoas que viram, foi uma porcaria. Mas se o leitor ainda tem curiosidade, o FX, finalmente, depois de longo e tenebroso inverno, exibe hoje, às 23h, o derradeiro episódio de “Dexter”.


Isabelle Lindote isabelle.lindote@oglobo.com.br

o que vem por aí

12

revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

Música nas tardes de domingo

CENA VIRTUAL DEU NA TV E FEZ SUCESSO NA INTERNET VEJA OS VÍDEOS EM oglobo.com.br/revistadatv

O

“Sai do chão” chega para preencher com música as tardes de domingo da Globo. Quem comanda a festa hoje é o cantor Thiaguinho, que dividiu os vocais com Sandra de Sá, em “Bye bye tristeza”. “Fizemos no palco o que estamos acostumados a fazer, que são os shows. Na maioria das vezes estamos cantando, não falando. Então, tirei de letra”, disse o artista, que fez duetos com Alexandre Pires e Jota Quest. O programa, logo após o “Temperatura máxima”, terá ainda Anitta, Naldo, Luan Santana, Paula Fernandes e a dupla Jorge & Mateus, ao longo de seis domingos. “Eu me senti a Xuxa. Depois, a Fernanda Lima com aquele figurino lindo. Virei Regina Casé com todos aqueles convidados ao mesmo tempo”, brinca Anitta. GLOBO / ALINE MASSUCA

Que choque! 1 Anderson Silva comoveu o mundo ao ter a canela quebrada após um chute no americano Chris Weidman durante a revanche pelo UFC. Spider deve ficar pelo menos seis meses afastado.

Cantor Thiaguinho estreia como apresentador no ‘Sai do chão’

DIVULGAÇÃO

Que choque! 2 Um cinegrafista amador fez imagens do resgate a Michael Schumacher. O piloto se acidentou quando esquiava nos alpes franceses e sofreu traumatismo craniano.

Vai dar casamento

Coisas do pará

A Band estreia amanhã o reality show “Quem quer casar com meu filho?” (22h30), comandado por Adriane Galisteu. Na atração, cinco filhos (um deles, gay) buscam um par perfeito - e suas mães, uma nora/genro bacana. No mesmo dia, a emissora lança o game show “Sabe ou não sabe” (15h50), com apresentação de André Vasco.

Caroline Ribeiro é a primeira convidada de Luana Piovani no “Superbonita” verão”, que estreia amanhã (GNT, 21h30). A apresentadora vai a Belém, cidade natal da top, para conhecer os locais com os quais ela mais se identifica e seus segredos de beleza. DIVULGAÇÃO/JACQUES DEQUERER

SBT/LOURIVAL RIBEIRO

Bom filho

Se você disse... Zeca Camargo soltou a voz ao lado de Sandy no primeiro “Vídeo show” do ano. Zeca mostrou que no peito de um desafinado também bate um coração...

Carrossel fez tanto sucesso que deu cria: a série “Patrulha salvadora”, com personagens da novelinha, estreia sábado (SBT, 20h30). Os patrulheiros usarão superpoderes para enfrentar vilões e desvendar vários crimes.

Realeza O Viva volta a exibir a partir de amanhã a minissérie “O Quinto dos Infernos” (23h10), que conta a história da chegada da família real portuguesa ao Brasil. No elenco, nomes como Marcos Pasquim e Cláudia Abreu.


FACEBOOK

Veja trailer do filme “Bastardos”, em cartaz no Cinemark 5, às terças e quintas. www.facebook.com/tribunarn

ASTROLOGIA

COLUNAS SOCIAIS

PÁGINA 6

PÁGINAS 4 A 7

Previsões de Cláudia Hollander indicam que Lua inclina à compaixão.

J.Oliveira, Liege Barbalho e Hilneth Correia contam tudo o que se passa em sociedade.

COLUNA LETRAS & PRATOS FALA DA “QUARTA GAMA”, NOVIDADE NA ÁREA DE VEGETAIS QUE VAI FACILITAR A VIDA DE MUITA GENTE • PÁGINA 8

PAULO COELHO

Você sabia que houve um tempo em que o gato era muito importante para a meditação? PÁGINA 2

tnfamília Natal • Rio Grande do Norte • Domingo, 05 de janeiro de 2014

Erros em nome da Saúde Na tentativa de ser saudável, algumas pessoas cometem pequenos equívocos cotidianos ISAAC RIBEIRO Repórter

M

anter uma alimentação balanceada e praticar alguma atividade física regular é uma recomendação recorrente da maioria dos médicos. Mas será que isso é realmente suficiente para se ter uma vida saudável? Na busca por ter uma saúde cada vez melhor, muitas pessoas acabam cometendo alguns deslizes, baseadas no que ouviu alguém falar, em dicas e hábitos equivocados. Há quem pense que o fato de malhar demais lhe credencia a perder algumas horas de sono ao longo da semana. Já outros acham que para ter uma saúde boa basta pegar pesado na malhação. E o que dizer de quem se preocupa com a alimentação mas sequer ler os rótulos dos produtos quando vai ao supermercado? Ou então acha que os alimentos orgânicos são sempre os melhores e monta sua própria dieta, sem ouvir um profissional de nutrição... Lembre-se de que a obsessão por uma dieta saudável também pode representar um problema. A fixação por comida “do bem” o tempo todo, todos os dias, pode trazer alguns inconvenientes e estresse. Não há problema em se permitir ir a um res-

taurante jantar com os amigos ou com a namorada. Nosso organismo necessita de água regularmente. O maior sinal disso é o aviso constante de sede ao longo do dia. Mas o que você bebe quando está sedento? Tem quem prefira beber um refrigerante do que água. Isso é certo? Para se ter uma ideia, é necessário beber 32 copos de água mineral para amenizar a agressão dessa bebida ao organismo. A concetração hidrogeniônica do ‘refri’ — ou seja, concetração de acidez, neutralidade ou alcalinidade de uma solução aquosa — é de 100 mil vezes. E não há tanta diferença entre os tipos “zero” e normal. Para se produzir o primeiro são necessárias 18 substâncias químicas combinadas. Incluindo aí o sódio, causador de hipertensão. Na verdade, ser saudável o tempo todo não é tarefa das mais fáceis. Ser saudável não é só ver os dígitos da balança baixarem. Não há uma fórmula mágica para ter uma saúde satisfatória. Mas evitar alguns erros em combinação com a clássica dupla dieta balanceada mais exercícios físicos já é um grande passo.

EMANUEL AMARAL

Editor: Isaac Ribeiro [tnfamilia@tribunadonorte.com.br]


2

tn família

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

« PAULO COELHO »

A importância do gato na meditação

T

endo escrito um livro sobre a loucura, vi-me obrigado a perguntar o quanto das coisas que fazemos nos foi imposta por necessidade, ou por absurdo. Por que usamos gravata? Por que o relógio gira no “sentido horário?” Se vivemos num sistema decimal, porque o dia tem 24 horas de 60 minutos cada? O fato é que, muitas das regras que obedecemos hoje em dia não tem nenhum fundamento. Mesmo assim, se desejemos agir diferente, somos considerados “loucos” ou “imaturos”. Enquanto isso, a sociedade vai criando alguns sistemas que, no decorrer do tempo, perdem a razão de ser, mas continuam impondo suas regras. Uma interessante história japonesa ilustra o que quero dizer: Um grande mestre zen budista, responsável pelo mosteiro de Mayu Kagi, tinha um gato, que era sua verdadeira paixão na vida. Assim, durante as aulas de meditação, mantinha o gato ao seu lado – para des-

frutar o mais possível de sua companhia. Certa manhã, o mestre – que já estava bastante velho – apareceu morto. O discípulo mais graduado ocupou seu lugar. - O que vamos fazer com o gato? – perguntaram os outros Numa homenagem à lembrança de seu antigo instrutor, o novo mestre decidiu permitir que o gato continuasse frequentando as aulas de zen-budismo. Alguns discípulos de mosteiros vizinhos, que viajavam muito pela região, descobriram que, num dos mais afamados templos do local, um gato participava das meditações. A história começou a correr. Muitos anos se passaram. O gato morreu, mas os alunos do mosteiro estavam tão acostumados com a sua presença, que arranjaram outro gato. Enquanto isso, os outros templos começaram a introduzir gatos em suas meditações: acreditavam que o gato era o verdadeiro responsável pela fama e a qualidade do ensino de Mayu Kagi,

“Durante um século, o gato foi considerado como parte essencial no estudo do zenbudismo. Até que apareceu um mestre que tinha alergia a pelos de animais domésticos, e resolveu tirar o gato de suas práticas diárias”

e esqueciam-se que o antigo mestre era um excelente instrutor. Uma geração se passou, e começaram a surgir tratados técnicos sobre a importância do gato na meditação zen. Um professor universitário desenvolveu uma tese – aceita pela comunidade acadêmica – que o felino tinha capacidade de aumentar a concentração humana, e eliminar as energias negativas. E assim, durante um século, o gato foi considerado como parte essencial no estudo do zen-budismo naquela região. Até que apareceu um mestre que tinha alergia à pelos de animais domésticos, e resolveu tirar o gato de suas práticas diárias com os alunos. Houve uma grande reação negativa – mas o mestre insistiu. Como era um excelente instrutor, os alunos continuavam com o mesmo rendimento escolar, apesar da ausência do gato. Pouco a pouco, os mosteiros – sempre

em busca de ideias novas, e já cansados de ter que alimentar tantos gatos – foram eliminando os animais das aulas. Em vinte anos, começaram a surgir novas teses revolucionárias – com títulos convincentes como “A importância da meditação sem o gato”, ou “Equilibrando o universo zen apenas pelo poder da mente, sem a ajuda de animais”. Mais um século se passou, e o gato saiu por completo do ritual de meditação zen naquela região. Mas foram precisos duzentos anos para que tudo voltasse ao normal – já que ninguém se perguntou, durante todo este tempo, por que o gato estava ali. E quantos de nós, em nossas vidas, ousa perguntar: por que tenho que agir desta maneira? Até que ponto, naquilo que fazemos, estamos usando “gatos” inúteis, que não temos coragem de eliminar, porque nos disseram que os “gatos” eram importantes para que tudo funcionasse bem?

(MÉDICO E PROFESSOR DA UFRN - BOUCINHAS_JC@HOTMAIL.COM)

(PSICÓLOGO - NATHANY@VIVEIROS.COM.BR)

« JORGE BOUCINHAS »

« BRENO ROSOSTOLTO »

O cérebro “pifando”: as demências (2) Transtorno do vício em internet

C

ontinua-se hoje o interessante assunto das demências. Para se ter noção do peso relativo dos fatores do ambiente e dos fatores genéticos no seu desencadear, pode-se imaginar o que sucederia com irmãos gêmeos idênticos (ou seja, pessoas que compartilham a mesma herança biológica pré-natal) supondo-se que um tivesse permanecido em uma casa pobre, e o outro tivesse sido adotado por família de posses. O nível de escolaridade entre eles sendo desigual, um tendo chegado a ser pós-graduado em Física Quântica e o outro permanecido analfabeto, caso exista patrimônio genético favorável ao desenvolvimento da doença de Alzheimer, quando estiverem provectos (uma quantidade razoável de lesões tenha degenerado muitos neurônios) o analfabeto cedo apresentará manifestações clínicas da doença e o cientista não. Que aconteceu? É que as sinapses adicionais, formadas pela atividade intelectual e que funcionam como uma reserva cerebral, permitem ao segundo não manifestar a doença precocemente. Embora também tenha perdido neurônios, possui um excedente de interconexões neurais que preservam suas funções cognitivas mantendo função considerada normal. Um estudo muito interessante foi realizado no Saint Lukes Medical Center, Chicago, com religiosos católicos. Tendo sido periodicamente aplicada uma bateria de testes neuropsicológicos, após muitos anos, quando do óbito de mais de uma centena deles, a necropsia dos seus encéfalos revelou que a presença das lesões histológicas características de Alzheimer não tinha associação com a escolaridade dos indivíduos, não obstante, quando se voltou a atenção para o desempenho nos testes, constatouse que os melhores resultados até o fim sempre tinham sido obtidos pelos mais afeitos ao estudo. Neles, a doença, quando conseguia se manifestar, só o fazia quando eram encontradas cinco vezes mais lesões cerebrais visíveis do que nos outros. Numa investigação feita na Minnesota University conseguiu-se ir ainda mais longe. Os pesquisadores analisaram os diários de centenas de freiras, redigidos quando elas, geralmente ao fim da adolescência, passaram a viver em convento. As que mostravam menor capacidade em concatenar narrativas desenvolveram a doença de Alzheimer mui mais cedo. Ademais, quando da investigação microscópica dos cérebros, revelou-se um número superior de lesões típicas. Parece, portanto, que o cérebro comporta-se, sob este ponto de vista, co-

mo um músculo: exercitando-se-o manter-se-á bem; não se o estimulando, atrofiar-se-á inexoravelmente. Não tão somente a atividade intelectual mantém ativas as funções cerebrais. Uma boa nova é que a atividade física colabora por demais para este mister. A falta de exercitação física, o sedentarismo, é um grande vilão que favorece o desencadear de alguns tipos de demência, em especial as de natureza vascular. Uma extensa meta-análise avaliando pesquisas com idosos demonstrou que a vida sedentária aumenta o seu risco. Entre os trabalhos que reforçam esta idéia alguns deles realizados na Harvard University, Massachusetts, com milhares de participantes idosos, foram acordes em revelar que quanto maior o tempo dedicado a esportes ou caminhada mais vagarosamente aparece o déficit intelectivo. Trabalhos de laboratórios de fisiologia comprovaram que ato de exercitar o corpo aumenta o fluxo sangüíneo cerebral por meio de neoformação vascular cortical e liberação de proteínas que incrementam o crescimento dos neurônios e favorecem a formação de novas sinapses. E agora algo bem pouco tranquilizador: mesmo em se considerando isoladamente, o tempo dedicado a assistir televisão parece ser um risco considerável para o aparecimento de demência. Estudo muito interessante sugeriu que cada hora diária diante da temível (há que chamá-la assim!) telinha de TV aumenta o risco. Obviamente não há que esquecer o controle dos fatores de risco cerebrovascular, quais Diabetes Mellitus, Hipercolesterolemia, Hipertensão Arterial sistêmica, tabagismo, alcoolismo. Cogitouse, antes, que tinham peso tão somente para o desencadeamento da demência causada por múltiplos microinfartos cerebrais ou isquemias de pequenas artérias subcorticais, mas hoje sabe-se que também oferecem risco para o surgimento da Doença de Alzheimer. O seu controle médico eficaz é uma prevenção excelente da deterioração cerebral. Ultimamente tem-se proposto muito, e com resultados aparentemente bons na proteção contra o eclodir sintomatológico do problema, o consumo moderado de vinho tinto (porque não, de suco de uva tinto integral?) e uma alimentação rica em peixes, bem como uso de suplementos com antioxidantes eficazes (vitaminas C e E, betacaroteno e selênio), afora zinco, ácido fólico, fosfatidilserina, Gingko biloba, óleo de linhaça e outras substâncias úteis mais. É possível reduzir os riscos! Ah, se todos se dispusessem a isto!!

V

ivemos a era da informática, das informações livres e da acessibilidade fácil e rápida a elas. As tecnologias se renovam, incessantemente, favorecendo e permitindo o contato das pessoas a todos os assuntos, a todos os lugares e a hora que quiserem. Esta é a internet, o mundo de possibilidades que se veio de fato para ficar e hoje o mundo não existiria sem ela. A internet é o sol no centro deste sistema globalizado que aquece a tudo e todos. Mas acontece que, como tudo nesta vida, a lei criacionista de “causa e efeito” sintetiza uma máxima: tudo que é demais enjoa. Enjoa, mas também adoece. Muitos problemas e dificuldades despontaram por conta do surgimento da internet. Problemas que nem ousarei enumerar, mas quando refletimos quais seriam eles, rapidamente identificamos. Admito que muitos já existiam e que a internet só acentuou sua gravidade. Me limitarei a um agravante que recebe pompas de transtorno, reconhecido pela Associação Americana de Psicólogos como uma dependência tão crônica quanto à de substâncias como álcool e cocaína, a Internet Addiction Disorder (Transtorno do Vício de Internet). O problema afeta mais de 50 milhões de pessoas no mundo, segundo um recente estudo da Universidade La Salle, nos Estados Unidos. No Brasil, as pessoas que sofrem desta dependência chega a 4,3 milhões. Estes números que só tendem a crescer pela maior facilidade de acesso à web e pelo desenvolvimento de novas tecnologias. Acho oportuno mencionar que a namofobia também é um transtorno que consiste no vício por celulares, smarthphone e tablets. Estes são os nomofóbicos. Pessoas que ficam angustiadas quando não podem usar o celular. A impossibilidade de se comunicar usando o celular é sufocante e angustiante. O transtorno é associado ao fato de falar a todo o momento com os outros ou por considerar o celular imprescindível para sua segurança, desperta também a necessidade de ficar conectado à internet. Isso não só é uma realidade, que muitos buscam comprar aparelhos cada vez mais modernos que facilitem o acesso à internet. Os mercados de telefonia móvel, por sua vez, atentos a este movimento, lançam a cada ano modelos mais potentes, com novos recursos e aplicativos. A preocupação se concentra nos jovens e nas crianças, sempre mais vulneráveis a este tipo de dependência, principalmente pelo surgimento cada vez maior dos jogos “online”. Este desprendimento ao mundo real é o perigo da dependência, que pode fazer com que a pessoa viva baseada na irrealidade. A internet proporciona um prazer imediato, uma satisfação rápida que leva a pessoa desejar repetir a sen-

sação. Esta busca pelo prazer imediato é o propósito destes tempos contemporâneos, em que a sociedade é movida pelo prazer próprio e a satisfação de seus desejos. O mal-estar imposto pela realidade pode assim ser atenuada. Muitos não possuem a noção do preço pago para concretizar este desejo desenfreado. Negligenciam suas vidas em prol de uma sensação agradável, mas momentânea. O indivíduo vivencia uma série de experiências agradáveis que incluem desde a possibilidade de abstrair o tempo até um incrível sentimento de poder. Tudo isso a um toque na tecla ou no mouse e que rompe a frágil película do limite e acionando outras dimensões, a fantasia. A escravidão é o preço pago. Outropontoquecontribuiparaovícioéafalsaideia de que você pertence a um grupo. A possibilidade de interagir com todos ao mesmo tempo e até com pessoas de outros países fomenta a fantasia do ciberviciado. O anonimato é outro fator preponderante para queestafantasiaaumente.Seapresentarcomoquiser, subtraindoemparteoutotalmenteoquenãogostaem si mesmo, e assim, assumir a imagem que quiser, colocando as máscaras que achar conveniente e sustentar a história que for agradável à pessoa. As consequências do Transtorno de Vício em Internet faz com que a pessoa aos poucos vá perdendo o interesse na vida e tudo se resuma ao uso da internet. O isolamento emocional e o contato interpessoal ficam prejudicados. A alienação é gradativa e a pessoa tende a ter dificuldades em interagir com o outro que não seja através da internet. Quem precisa usar a internet no trabalho, como instrumento para contatos e práticas profissionais não necessariamente possui a doença. O conflito é quando o sujeito começa a ficar inquieto, agitado e bastante incomodado em não ter condições de acessar a rede, o que causa muito sofrimento. Deixar de lado a responsabilidade do dia a dia para ficar conectado é um sintoma evidente da dependência. Carência, insegurança, vida solitária, dificuldade em lidar com frustrações, fobia social, baixa autoestima e depressão constituem o perfildeindivíduosmaispropensosadesencadearotranstorno, pois encontra no mundo virtual amparo para o seus conflitos emocionais. Existem alguns tratamentos que envolvem remédios e psicoterapia para diminuir o uso de internet. A propostaéfazercomqueelasubstituaapráticapor coisas mais importantes na vida, modificando assim os valores do sujeito e aguçando o juízo crítico. Resgate o contato com o outro que não deve ser substituído pela máquina. Restituir as identificações sociais e uma maneira de reconstruir o afeto do sujeito, dando-lhe condições de se libertar desta dependência.

« LIBERTAS » Prevenção do Trauma

I

nicialmente, é preciso lembrar que as catástrofes e acidentes são potencialmente traumáticos, ou seja, nem toda a pessoa que passa por isso irá desenvolver traumas. O transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) é um distúrbio psicossomático que ocorre com a pessoa, em resposta a um evento muito ameaçador, como um acidente ou catástrofes, tais como, terremotos, incêndios, tsunamis. Mesmo depois de um tempo após o fato, ao lembra-se do acontecimento ou tragédia, a pessoa revive como se estivesse ocorrendo de novo, sentindo, inclusive, as mesmas sensações físicas. É fundamental a realização de um trabalho preventivo à instalação do estresse pós-traumático ou tratar os agravos instalados. Além do apoio da famí-

lia, dos amigos e da comunidade, que já ajudam muito, existem métodos científicos adequados e autorreguladores, que tem como objetivo tratar os medos e os bloqueios ocasionados por situações de grande ameaça, através de exercícios que visam liberar as tensões profundas, desenvolvidas no organismo a partir das experiências traumáticas. Nesse tipo de intervenção, a intenção do profissional é induzir os tremores profundos do organismo, a fim de descarregar a energia excessiva, gerada durante o acontecimento traumático. As ações psicossociais de ajuda, nessa direção, devem auxiliar as pessoas, as famílias e as comunidades a encontrarem equilíbrio e maior grau de autonomia, antes, durante e após acontecimentos potencialmente traumáticos. Regina Coeli Araújo – Psicóloga – CRP 02/4974

O cipreste “O transtorno de estresse póstraumático (TEPT) é um distúrbio psicossomático que ocorre com a pessoa, em resposta a um evento muito ameaçador, como um acidente ou catástrofes, tais como, terremotos, incêndios, tsunamis”

Um discípulo perguntou ao seu mestre: “Mestre, um cipreste possui a natureza de Buddha?” “Sim,” disse o sábio. “E quando ele se tornará um Buddha?” indagou o aluno. “Quando o céu cair...” comentou o mestre. O discípulo, confuso, perguntou então: “E quando o céu cairá?” “Quando o cipreste tornar-se Buddha,” finalizou o sábio, sorrindo.

Congresso Com o objetivo de propiciar espaços de reflexão entre diferentes atores sobre as práticas e saberes da Psicologia na América Latina, será realizado, de 14 a 17 de maio de 2014, em Antígua, Guatemala, o V Congresso Latino-ameri-

Esta coluna é de responsabilidade da Libertas Comunidade www.libertas.com.br - libertas@libertas.com.br

cano de Psicologia da União LatinoAmericana de Entidades da Psicologia (ULAPSI). Mesas de debates, palestras, oficinas são algumas das atividades que irão compor o evento. ulapsi.org/vulapsi.

Especialização em Recife As inscrições para o Curso de Especialização em Terapia de Casal e Família, estarão abertas a partir do dia 06 de janeiro de 2014. O curso tem como objetivo, capacitar profissionais, em nível teórico/prático, para a compreensão da dinâmica familiar, bem como desenvolver habilidades para o atendimento clínico, objetivando a formação de Terapeutas de Casal e Família. As aulas são mensais: sexta-feira e sábado. Informações: (81) 3268 3311/3596.ro saber


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

tnfamília

3

Não erre mais! Ficar saudável não é apenas emagrecer. Ter uma dieta balanceada, livre de excessos de sal, gorduras e açúcares, e praticar alguma atividade física regular é fundamental. Mas também não é tudo. Na tentativa de ter uma saúde boa, muitos cometem alguns erros. Confira alguns deles NÃO DEIXE O SONO EM SEGUNDO PLANO

ALEX REGIS

SALADA É SEMPRE UMA BOA OPÇÃO

EDU BARBOSA

ERRO Quem pratica atividade física regular e mantém uma dieta balanceada pode se dar ao luxo de dormir algumas horas a menos.

ERRO Almoçar um prato de salada é sempre melhor do que comer um hambúrguer. CORRETO Não é bem assim. Nem sempre salada é a melhor opção, principalmente em restaurantes. Não se iluda com aquele monte de alface e rúcula. Uma salada com pedaços de frango, torradas ou croutons, maionese ou outros tipos de tempero, pode ser mais calórica e prejudicial do que um sanduíche natural. Isso sem falar nos agrotóxicos com os quais os alimentos podem ter sido cultivados.

CORRETO Dormir um mínimo de sete horas por noite é necessário para muitas pessoas manterem o corpo em pleno funcionamento. E não há exagero nenhum nisso. Está provado cientificamente que dormir pouco pode desencadear uma série de problemas de saúde, como hipertensão, depressão, diabetes e diminuição da resposta do sistema imunológico a vacinas, além de prejudicar a memória, diminuir a criatividade e prejudicar o processo de aprendizagem.

ACADEMIA É A ÚNICA SOLUÇÃO

MAGNUS NASCIMENTO

SUBSTITUIR ÁGUA POR OUTRAS BEBIDAS JUNIOR SANTOS

ERRO Praticar exercícios físicos compulsivamente é preciso para manter boa saúde e um corpo saudável.

ERRO Para matar a sede e manter o corpo hidratado, dá no mesmo beber água, sucos ou outras bebidas.

CORRETO É certo que praticar atividade física regularmente faz bem ao sistema imunológico, além de melhorar o humor e dar mais energia. Mas não adianta pegar pesado nos exercícios. A malhação não adiantará nada se o consumo de calorias ingeridas diariamente não diminuir, nem que passe um dia inteiro na esteira. Malhar demais provoca fadiga, dificuldades para dormir, dores musculares e diminuição da imunidade. E lembre-se: malhar abre o apetite! O melhor é aliar os exercícios a um planejamento nutricional.

CORRETO Não há substituto à altura para a água. Isso porque ela não possui corantes, conservantes, aromatizantes e quaisquer outros tipos de componentes que possam ser nocivos à saúde, além de não representar mal algum se consumida em excesso. Água dar sensação de saciedade, dá energia ao corpo, protege o sistema imunológico e ainda ajuda a prevenir dores de cabeça e musculares. Então, não há nada melhor que água para matar a sede. Nada de refrigerantes, hein?

ALIMENTOS ORGÂNICOS SÃO SEMPRE MAIS SAUDÁVEIS

IGNORAR INFORMAÇÕES RÓTULOS DE INFORMAÇÕES NUTRICIONAIS ISAAC RIBEIRO

ALEX REGIS

ERRO Quando se ouve falar em alimento orgânico você já pensa numa fazenda repleta de tomates frondosos, plantado e cultivado com todo o cuidado do mundo.

ERRO A letra é muito pequena. Mas alimentos naturais são melhores que os industrializados e tudo que tem menos caloria é mais saudável. CORRETO As informações presentes nas tabelas nutricionais nas embalagens dos alimentos trazem muito mais informações do que as descritas acima. Pode-se encontrar valor energético, quantidade de nutrientes, minerais. Pode-se checar, por exemplo, a quantidade de sódio, causador de doenças renais, cardíacas e hipertensão. E não tem desculpa que não leu porque a letra é pequena. A maioria dos supermercados disponibiliza, atualmente, lupas nas prateleiras.

CORRETO De acordo com pesquisadores da Universidade de Stanford (EUA), não há tanta diferença assim entre os alimentos orgânicos e os convencionais. A maior diferença mesmo está no uso de agrotóxicos — fertilizantes e pesticidas, principalmente, usados no cultivo de frutas e verduras. Mas os alimentos orgânicos só serão realmente saudáveis se consumidos numa dieta balanceada. Não adianta se fartar de batata frita orgânica.

ADIAR CHECAPES E EXAMES DE ROTINA

CONSUMIR GRANDES QUANTIDADES DE SUPLEMENTOS ALEX REGIS

ALEX REGIS

ERRO A pessoa que se alimenta bem, sem abusar de gorduras ou sal, não fuma e ainda pratica atividade física não precisa ir regularmente ao médico.

ERRO É fácil se ser saudável. Se o corpo precisa de vitaminas, elas são vendidas em potes. CORRETO O consumo de suplementos alimentares só deve ser feito mediante orientação de um médico, mesmo se tratando de substâncias necessárias ao bom funcionamento do organismo. Mas a primeira opção deve ser sempre os alimentos naturais, pois, em uma dieta balanceada, eles podem suprir todas as carências. O uso dos suplementos só deve ser feito em casos de extrema necessidade, e é aconselhável sempre consultar um nutricionista. Mas hoje, com o avanço do culto ao corpo, seu uso indiscriminado é uma realidade.

CORRETO Prevenir é melhor que remediar, já dizia sua avó. Portanto, realizar exames anuais e buscar conselhos médicos para manter o corpo saudável é a melhor solução. Não se deve deixar para ir ao médico apenas quando doente — mesmo aqueles que mantém hábitos saudáveis de vida. Checapes regulares ajuda a prevenir e a diagnosticar doenças em sua fase inicial, algo fundamental para o tratamento.

MONTAR A PRÓPRIA DIETA

SAÚDE É UM PROCESSO CONTÍNUO

ADRIANO ABREU

ERRO Para emagrecer basta cortar os carboidratos, doces e carnes. É fácil! CORRETO Não existem fórmulas milagrosas préestabelecidas para o emagrecimento. E caso existisse, não deixaria completamente de fora nenhum grupo alimentar. Geralmente, corta-se primeiro cereais como pão e arroz brancos, importantes fontes de energia que não podem deixar de ser consumidos. O ideal é manter uma dieta variada e colorida, incluindo leite e derivados, nutrientes, vitaminas, minerais, fibras e proteínas, com gorduras e açúcares consumidos com moderação.

DIVULGAÇÃO

ERRO Ser saudável é o mesmo que perder peso. CORRETO Não se mede a saúde no viés da balança. Não é só cortar calorias, calcular as calorias perdidas ou os quilômetros corridos. Isso não significa qualidade de vida. Para se ter uma saúde boa de verdade, deve-se obedecer um conjunto de ações. É mudar os hábitos de vida, retirando o que há de nocivo. Pode-se denominar de “plano alimentar” a lista de hábitos que melhor atendem às necessidades do organismo. Trata-se de p´´lanejamento duradouro e pensado a longo prazo. Para mantê-lo é preciso determinação e disciplina. Não há receita milagrosa.


4

tn família

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

ARQUIVO

ARQUIVO

JOÃO NETO

Carpe Diem!

O nosso abraço de parabéns para a empresária Bethania Navarro, rasgando folhinha hoje

Parabéns! Vivas de felicidades para os aniversariantes de hoje, Luciano Rocha (Panda), Stefano Giovanni Almeida de Araújo, empresária do ramo da construção civil, Bethania Navarro, advogada Maria Cristina Campelo de Souza e Gláucia Veras. Nesta segunda, dia 06, recebem os vivas antecipados da coluna Andreza Varela, Daisy Moura, Henrique Cirne e Marjorie Madrugada

3

Onze agricultores familiares vinculados ao “Projeto Amigo Verde Gramorezinho” receberam recentemente, do Ministério da Agricultura, a certificação orgânica que atesta a implantação e manutenção de práticas agroecológicas. A previsão é que em fevereiro de 2014 mais dez agricultores familiares conquistem a certificação. Os agricultores certificados participarão das feirinhas abertas ao público e que acontecem na sede do Ministério Público Estadual, em Candelária (quinzenalmente nas quartas-feiras) e na sede da Semurb (semanalmente nas quintas-feiras).

michele maisto -madrelingua@supercabo.com.br

2

O consumo elevado e diário de frutas e verduras reduz em 30% o risco de morte por câncer, doenças cardiovasculares e obesidade, segundo um estudo do Instituto Catalão de Oncologia (ICO). A pesquisa, publicada na revista “The American Journal of Clinical Nutrition”, foi realizada entre mais de 41 mil pessoas (15.610 homens e 25.748 mulheres), em diferentes cidades da Espanha, ao longo dos últimos dez anos.

« LETRAS E PRATOS »

1

Para higienizar as folhas e as frutas (se forem consumidas com casca) é suficiente deixá-las de molho na água com algumas gotas de solução clorada durante alguns minutos.

Ministro Emmanuel Pereira em vivas para a musa Cristina, que hoje amanhece em idade nova

Vivas para o casal afilhado Jolian Azevedo e Andreza. Ela em idade nova amanhã

Clics exclusivos de Breno Silva para esta coluna (que você também confere na Galeria de Eventos do nosso blog) da Confraternização de Fim de Ano pilotada por Mário Barreto.

georgeazevedo@tribunadonorte.com.br

Jota Oliveira

Há um caminho para cada lugar que queremos chegar. Às vezes, não existem trilhas prontas, mas sempre podemos começar uma nova caminhada. Se você já chegou ao fim de um caminho, se acredita que não há mais saída, e não dá para voltar, talvez seja a grande hora para mudar. Começar uma nova jornada. Conhecer novos lugares, novas pessoas. Abrir-se para oportunidades diferentes. Quem sabe fazer um curso de pedreiro, mesmo já sendo engenheiro. Às vezes, o que nos falta não é oportunidade, nem solução. Falta humildade para recomeçar e coragem para dizer não. Já que vem por ai um novo tempo, que tal fazer da sua vida uma nova vida? Mais real, menos virtual. Mais vivida. E se a dor insistir em te procurar, não se acanhe, diga não para a tristeza. Não é hora de chorar, nem de se lamentar. Se você for firme, vai descobrir que é tempo de amar. E se começar por amar a si mesmo, vai estranhar, como todo mundo vai querer se aproximar. O mundo deseja ficar perto dos que se amam, dos que valorizam a vida, e que assim conquistam, o direito de ser mais do que aprendiz, vivem o direito de ser naturalmente feliz. (Paulo Roberto Gaefke)

Pré-preparados Aposentados apressados agradecem

✃ RECEITA Tagliatelle com Ragù à bolonhesa Rendimento: 4 pessoas

Ingredientes: 320g de tagliatelle com ovos 300g de ponta de agulha 150g de pancetta 50g de cenoura 50g de salsão 50g de cebola 5 colheres de sopa de molho de tomate 1 copo de leite integral ½ copo de vinho branco ou tinto seco Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo:

C

hama-se “Quarta Gama”, mas não é uma astronave. De toda forma serve para entrar no futuro, para entender como serão nossas mesas daqui para frente. Um futuro que já começou e que faz a felicidade de alguns vendedores de alface, rúcula, agrião e outras folhas. “Quarta Gama” é a verdura já selecionada, lavada (1) e embalada. Basta abrir o saquinho e colocar na mesa: o tempero é do comprador. Era uma vez a “Primeira Gama”, isto é, tomate, alface e as demais verduras (2) colhidas no campo, colocadas em caixas e levadas para feiras e lojas. Depois vieram a “Segunda” e a “Terceira Gama” (o produto embalado e o congelado) e enquanto a Quarta está prestes a predominar, já está chegando a “Quinta Gama”: o pré-cozido. Abobrinha e cenoura, espinafre e beterraba, batata e vagem: tudo cozido (e mais pesado, por causa da água) e pronto para ser colocado no prato a um preço que varia entre 3 e 8 vezes

Um futuro que já começou e que faz a felicidade de alguns vendedores de alface, rúcula, agrião e outras folhas. “Quarta Gama” é a verdura já selecionada, lavada e embalada. Basta abrir o saquinho” mais caro do que das verduras cruas! Em termos de preços, no mundo da alimentação não há mais como ficar maravilhados: na Europa atingida pela crise, esse setor constitui um dos poucos segmentos com taxa de crescimento em forte aumento! Por mais que na estrutura social do Brasil exista quem possa fazer es-

se trabalho manual em casa (cozinheira ou empregada), essa forma de venda, muito comum nos Estados Unidos e na Europa (60% das verduras vendidas em supermercados do Velho Continente é de “Quarta Gama”), chegou ao Brasil, inclusive em nossa cidade. Nesse mundo, que corre cada vez mais rápido, dá para entender quem, antes de voltar para casa, compra a salada já pronta. Mas basta ficar uns minutos nos supermercados europeus para ver que muitos compradores dessas verduras são os aposentados, isto é, aqueles que por definição têm tempo para comprar um pé de alface, limpá-lo, lavá-lo, colocá-lo em um prato e gastar bem menos! Se essa loucura que é a fome pelo tempo está devorando até as horas vagas dos aposentados, talvez chegou a hora de re-definir o que entendemos por qualidade de vida. E quem sabe se comprar um pé de alface na feira (3) possa nos ajudar...

Numa panela coloque a pancetta bem picada com a faca e deixe derreter. Em seguida coloque a cenoura, o salsão e a cebola, também picados, e deixe refogar em fogo baixo. Coloque a carne moída e deixe cozinhar, mexendo em continuação, até começar fritar; coloque o vinho; deixe evaporar e depois coloque o tomate. E agora deixe cozinhar em fogo baixo, durante duas horas. Nesse tempo coloque aos poucos o leite e ajuste de sal e pimenta do reino. Cozinhe os tagliatelle em 2 litros de água fervida. Quando estiverem al dente escorra e sirva com o molho. Receita codificada pela Academia Italiana de Cozinha


tn família Clics exclusivos de Breno Silva para esta coluna (que você também confere na Galeria de Eventos do nosso blog) do Aniversário de Márcia Dantas Varela.

Livro apresenta parte das ideias pedagógicas de Tolstoi « LITERATURA » Ateliê Editorial lança Segundo livro de leitura vol 1. uma das muitas obras do autor russo dedicadas à questão escolar DIRCE WALTRICK DO AMARANTE especial para AE

E

m 1849, Liev Tolstoi (1828-1910), depois de ter residido em Moscou e Kazan e frequentado dois cursos universitários - Línguas Orientais e Direito -, ambos abandonados apesar das boas notas, fundou uma escola na pequena propriedade rural de Iásnaia Poliana, onde havia nascido. A questão escolar na Rússia foi um preocupação constante de Tolstoi a ponto de ter afirmado, numa de suas cartas, que poderia morrer em paz se duas gerações de crianças russas aprendessem as primeiras letras nas cartilhas que escrevera, das quais receberiam também as pri-

meiras lições poéticas. Considerado por Stephan Zweig o “pedagogo do universo”, o escritor russo não só elaborou o projeto de uma publicação pedagógica, chamada Revista da Escola de Iásnaia Poliana, como dedicou ao tema cerca de 629 trabalhos. No fim de 2013, a Ateliê Editorial lançou Contos da nova cartilha: Segundo livro de leitura vol. 1, na tradução de Aurora Bernardini e Belkiss Rabello, com ilustrações contemporâneas feitas por crianças russas. Com esse livro, o leitor brasileiro passará a conhecer parte das ideias pedagógicas de Tolstoi e poderá confrontá-las com Contos da nova cartilha: primeiro livro de leitura, obra publicada em 2005 pela mesma editora.

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

5


6

tn família

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

LIEGEBARBALHO.COM

Ano Novo

Agradecendo Ainda em tempo de agradecer os mimos enviados por Lena Rocha, Salete Penna Lima, Natura, Mix Mídia, Aninha Cabeleireiros e Moura Dubeux. As mensagens de “Feliz Ano Novo” de G7 Comunicação, Fátima Bezerra, Praia Shopping, Marinho Produções, Construtora SDantas, Fernando Nunes, Jorge Cavalcanti, Edilma Teixeira, Haroldo Azevedo Filho, Bruno Giovani, Cristina Pereira, Dulce Renovato, Fernanda Louise, Flávio Marinho, Júlio Protásio, Luiz Carlos, Alexandre Mulatinho, Caio Oliveira, Rodrigo Paiva, Altieres Júnior, Rodrigo Loureiro, Rejane Medeiros, Leandro Prudêncio, Heitor Gregório, Elaine Vládia, Gilmara Neves e Francineide Damasceno.

Litoral Sul E como o assunto ainda é a virada do ano, o Novo Réveillon movimentou a Arena Ecomax com grande público. Sob a coordenação da B! shows; Jovem Pan; 4you Promo; AD shows; 98fm e 96fm o evento entrou no calendário de festas do RN. Elogios mil pela segurança, conforto, serviços, sem falar nas atrações musicais. A Arena Ecomax também agitará o verão do litoral Sul com temporada de shows que foi aberta ontem em ritmo de samba com Thiaguinho, Péricles e Sambô. Com os cliques de João Neto, alguns flashes do Novo Réveillon.

Marina Elali dá um tempo na agenda de shows para curtir temporada de férias na Disney

Verão II Em cartaz mais uma

Wellington Júnior Barbalho e Amarilis

Seu idealismo está reforçado pela Lua, que volta sua mente para o futuro e faz com que o período seja ideal para você fazer planos. É essencial que você mantenha o senso prático e não se deixe seduzir por ideais utópicos. DICA: curtir os amigos e a vida em grupo é estimulante, mas não esqueça a pessoa amada.

Gêmeos 21/05 a 20/06 A Lua ingressa em seu setor do sucesso e aumenta sua popularidade natural. Nosso satélite faz com que você brilhe socialmente e destaque-se em tudo o que faz. DICA: você tende a sair-se bem nas questões concretas, mesmo por que sua tenacidade e sua capacidade de estruturação estão em alta.

Durante esta fase a Lua harmoniza-se com seu Sol natal, recarrega suas baterias e possibilita que você abra novas frentes de ação em sua vida. Sua necessidade de distanciar-se da rotina e viver novas aventuras está em alta e as viagens serão particularmente bem-vindas. DICA: abra-se para o novo!

Leão 22/07 a 22/08 A passagem da Lua sobre seu setor das transformações acentua sua necessidade de renovar-se e desligar-se de tudo o que considera ultrapassado em sua vida. Mas vá com calma, para não provocar rompimentos que no fundo não deseja. DICA: sua mente anda muito mais perspicaz e penetrante.

Virgem 23/08 a 22/09 A Lua ativa o signo complementar ao seu e faz com que sua vida social esteja muitíssimo movimentada em função disso. Você está em um excelente período para associar-se aos outros em torno de metas e interesses comuns. DICA: não se anule nem descuide de seus próprios interesses.

Libra 23/09 a 22/10 Nestes dias a Lua transita por seu setor do serviço e lhe enche de disposição e boa vontade para concentrar-se nas coisas práticas e organizar-se. Você tende a mostrar-se uma pessoa mais eficiente e realizadora e os bons resultados não se farão esperar. DICA: bom momento para você cuidar da saúde.

Escorpião 23/10 21/11 A Lua está em Peixes, onde acentua sua capacidade de ser feliz e de curtir a vida no que ela tem de melhor. Juntamente com Netuno, nosso satélite favorece o lazer, os amores e encontros. Será bem mais fácil demonstrar o que sente. DICA: a Lua acentua sua capacidade de afirmação e aumenta sua auto-estima.

Sagitário 22/11 a 21/12 Seu signo de concepção está ativado pela Lua e Netuno, que acentuam sua necessidade de sossego e intimidade e fazem com que as horas de solidão sejam restauradoras. Você está em condições de mostrar-se mais presente e atuante em casa. DICA: reavalie o passado com objetividade e aprenda com ele.

edição do Circuito Verão, projeto realizado pelo Sistema Fecomércio RN, através do Sesc. Nos finais de semana de janeiro, as praias de Pirangi, Redinha e Tibau, além da cidade de Caicó, serão brindadas com atividades nas áreas do esporte, saúde, lazer, cultura e shows. A programação conta com o apoio da InterTV Cabugi. “O Circuito Verão é um dos nossos projetos que traduzem bem o espírito de interiorização das ações do Sistema Fecomércio RN”, destacou o presidente da instuição Marcelo Queiroz.

Carlos e Habib Chalita com Márcio Guedes celebrando 2014

ALEX REGIS

LIEGEBARBALHO.COM

Talento do endocrinologista Tadeu Alencar

Câncer 21/06 a 21/07

simpatia são algumas das características de Josivan Cardoso Moreno, diretor de Planejamento e Gestão Ambiental da URBANA. O ambientalista muda de idade nesta terça-feira. Em clima de confraternização e de adesão, ele irá receber o abraço dos amigos a partir das 18h30 no Tom Maior Botequim, em Lagoa Nova. Esta colunista confirma presença. abriu ontem a temporada de shows da Arena Circo da Folia de Pirangi. A simpatia de Durval Lélis e a sua Asa de Águia ouriçou a galera que foi conferir o agito do tradicional espaço que é o point do litoral Sul. Ainda no comando da Destaque, a movimentação também acontecerá às quintasfeiras na Casa de Praia Skol, antigo Cirquinho.

André Dantas e Ana Luiza

Jornalista Isaac Ribeiro brindando aniversário

Josivan Cardoso celebrando mudança de idade terça-feira

Arena Executada por cerca de 4500 operários, a Arena das Dunas foi entregue simbolicamente ao Rio Grande do Norte na última terça-feira totalmente iluminada, após 29 meses de obras. O estádio será inaugurado oficialmente com a visita da presidenta Dilma Roussef, provavelmente no próximo dia 20. Já no dia 23 será realizada uma festa com os operários e suas famílias com direito a apresentação de uma placa com todos os nomes dos trabalhadores. E no dia 26 a bola vai rolar no gramado com uma rodada de dois jogos.

« CINEMA » ★ RUIM ★ ★ REGULAR ★★★ BOM ★★★★ ÓTIMO ★★★★★ EXCELENTE ✩ ESTREIA

Lua inclina à compaixão

Touro 21/04 a 20/05

FOTOS JOÃO NETO

Verão A Destaque Promoções

CLÁUDIA HOLLANDER

O fato de também a Lua estar em seu setor espiritual faz com que estes dias sejam excelentes para você meditar e dar maior atenção a suas necessidades íntimas. Seu organismo tende a estar mais sensível aos desgastes, portanto poupe-se ao máximo. DICA: não se iluda e procure ver as coisas como realmente são.

Vivas Talento, competência e

O deputado Walter Alves foi agraciado com o título de cidadão Pedroavelinense. A proposição foi do vereador Brunno Ferreira, que ressaltou a homenagem em forma de agradecimento às importantes obras destinadas pelo parlamentar à cidade Pedro Avelino.

«HORÓSCOPO » Áries 21/03 a 20/04

Deputado Felipe Maia com sua amada Nathália e avó Tereza Maia em réveillon no Rio de Janeiro

» NOVO RÉVEILLON »

Cidadão

liegebarbalho@tribunadonorte.com.br

»» Ainda falando no ano novo, esta colunista passou a virada do ano na igreja Batista do Avivamento. Agradecendo a Deus pelas conquistas de 2013 e pedindo ao Senhor bênçãos e vitórias para 2014. Às vezes na nossa caminhada passamos por curvas árduas para que reconheçamos o verdadeiro sentido e o ritmo da vida. Feliz Ano Novo!!!

Deputado Walter Alves homenageado pela Câmara Municipal de Pedro Avelino

Liege Barbalho

A cada virada de ano a expectativa para o que se inicia é grande. Pois bem, já estamos em 2014, torcendo por dias repletos de alegrias, harmonia e mais respeito ao próximo. Que os governos pensem mais na população, principalmente nos serviços que são de fundamental importância como, saúde, segurança e educação. E assim, podemos esperar por tempos mais calmos e tranquilos, já que é uma das características do povo brasileiro ter fé e esperança.

Capricórnio 22/12 a 20/01 A passagem da Lua sobre seu setor da comunicação e ajuda você a verbalizar mais claramente tudo o que pensa e sente. O período é ótimo para você contatar as pessoas, enviar e responder emails e dar telefonemas. DICA: os passeios e as viagens curtas estão particularmente beneficiados durante esta fase.

Aquário 21/01 a 19/02 Netuno e a Lua, em seu setor da realização, assinalam um domingo particularmente produtivo para você, que pode colocar tudo em dia e repensar seus projetos com objetividade. Aproveite para solucionar de vez aquilo que está pendente. DICA: você tende a transmitir maior segurança à pessoa amada.

Peixes 20/02 a 20/03 Além de Netuno, também a Lua magnetiza seu signo e anuncia um período de intensa vitalização para você, que pode recarregar as baterias. Aproveite para dedicar-se a assuntos pessoais e a tudo o que lhe convém. Os cuidados com a imagem serão bem sucedidos. DICA: libere plenamente seu romantismo.

★ ★ ★ ATÉ QUE A SORTE NOS SEPARE 2 (12 anos, nacional) Moviecom 1. Sessões 14h15, 16h30, 18h45 e 21h / Moviecom 7. Sessões 15h15, 17h30, 19h45 e 22h / Cinemark 1. Sessões 11h40, 14h (exceto sáb e dom), 16h20, 18h40, 21h e 23h20 (sáb) / Cinemark 2. Sessões 12h30, 15h, 17h20, 19h40, 22h e 0h20 (sáb) / Cinemark 4. Sessões 10h50, 13h10, 15h30, 20h e 22h20 / Cinépolis 4 Natal Shop. Sessões 13h45, 16h15, 18h45 e 21h15 / Cinépolis 6 Natal Shop. Sessões 14h15, 16h45, 19h15 e 22h / Cinépolis 2 Norte Shop. Sessões 13h15, 15h45, 18h15 e 20h45 / Cinépolis 3 Norte Shop. Sessões 14h45, 17h15, 19h45 e 22h15 Tino (Leandro Hassum) e Jane (Danielle Winits) são salvos da falência pela inesperada herança do Tio Olavinho (Maurício Sherman). O problema é que o testamento traz um pedido incomum: o ricaço deseja que suas cinzas sejam lançadas no Grand Canyon. Aproveitando a viagem, o casal resolve dar uma esticadinha em Las Vegas, a terra dos cassinos, uma tentação para o perdulário Tino. Direção: Roberto Santucci ★★ CRÔ, O FILME (12 anos, nacional) Moviecom 2. Sessões 15h15 e 19h30 Após herdar uma fortuna, Crodoalvo Valério, mais conhecido como “Crô”,

não quer apenas uma vida de milionário. Decidido a encontrar uma nova paixão, ele inicia uma busca entrevistando diversos tipos de mulheres. Direção: Bruno Barreto ★★★ ENDER’S GAME: O JOGO DO EXTERMINADOR (10 anos, dublado e legendado) Moviecom 2. Sessões (dub) 17h10 e 21h25 / Cinemark 7. Sessões (leg) 21h10 e 23h40 (sáb) / Cinépolis 3 Natal Shop. Sessões (leg) 13h e 23h30 (sex e sáb) / Cinépolis 6 Norte Shop. Sessão (dub) 19h Setenta anos após uma violenta guerra entre a humanidade e alienígenas, uma criança superdotada é enviada a uma instituição militar no espaço, para ser preparada para uma próxima invasão. Direção: Gavin Hood

CONFISSÕES DE ADOLESCENTE (12 anos, nacional) Moviecom 3. Sessão 14h50 / Cinemark 4. Sessão 17h50 / Cinépolis 3 Natal Shop. Sessão 18h30 / Cinépolis 6 Norte Shop. Sessão 14h Baseado na série de TV dos anos 90, o filme acompanha as aventuras de uma adolescente e suas primeiras fortes experiências na vida, que envolvem dúvidas sobre sexo, drogas e sua relação com o mundo. Direção: Cris D’amato e Daniel Filho


Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

tn família Andanças no Rio

Levei falta

Com Iris Gamenha consegui levar a nossa querida Gina Monte a aproveitar o sol e as águas do verão carioca...

Este ano, com o problema anunciando a suspensão de taxis e ônibus em Copacabana, não fui abraçar D. Tereza Maia com seus filhos José, Sílvia e Oto. Mas, não deixo de ter carinho e desejar um lindo 2014.

*COM os fogos de Copacabana foi a entrada de ano de Correia-Sandra e Vanessa. Mas, já voltaram ao batente... *EM DUBAI encontram-se os coleguinha Jota Oliveira e Toinho Silveira...

7

» HUMM! ANO NOVO... » Nossa primeira coluna de 2014. Vamos às primeiras notícias e os primeiros clics das andanças! O nosso mais uma vez foi no Rio de Janeiro, sempre lindo, mas cheios de críticas ao “prefeito aloprado” Eduardo Paes, que ilhou Copacabana a partir de 22 horas, deixando sem Táxi e restrição de ônibus. Mas, o próprio, de bermudinha, foi romper no Baile do Copa.

Começando por Hilde... Na companhia da minha irmã Emília, fomos brindar com os amigos Francis Bogossian e Hildegard Angel. Sempre uma noite em família e poucos amigos. Este ano o casal festejava os amigos do filho João Pedro que veio do Canadá para as festas de final de ano. Uma noite linda, uma mesa ornada com as “araras azuis”prometidas pelo

prefeito para a noite de Ano Novo. Eu não as vi no Céu, mas elas estavam na big table de Hilde.

No Chopin Salões privilegiadíssimos, com decor em peças de prata e orquideas brancas, janelões de frente para o palco principal de Copacabana, ao lado do Copa, o Chopin. Os anfitriões Lili-Nestor e os

filhos Antônio, Nestorzinho, Victor e Francisco elegantes em branco tomavam conta dos convidados, a maioria amigos de todos os anos , socialites e globais. Serviço perfeito : champa Nero, Absolut e Black Label. Serviço volante e após os fogos foi servido um jantar delicioso. Uma noite divina e assim brindamos a chegada de 2014! (fotos: Vera Donato)

* NA ITÁLIA – Na companhia dos amigos Paloma e Mauro na Bologna foi a passagem de ano de Priscila e Bete Gimenez ...

Parabéns para vocês Festejar e abraçar Ana Adalgisa Dias, Dário de Araújo, Gláucia Vera Dias, Cristina Campelo de Souza Pereira, Maria das Graças Arruda Câmara, Regina Bezerra, Yuri Borges. SEGUNDA-FEIRA: Adauto Mota, Gustavo Henrique Bezerra Barreto, Ítalo Jorge Medeiros, José Américo Santos Costa, Wagner Araújo, Marjorie Madruga Pinheiro, Andreza Varella Lira, Ana Amélia Medeiros Sá Leitão... TERÇA-FEIRA : Claudine Azevedo Sá Leitão, Fátima Melo, Luiz Henrique Bezerra Cirne, Maurício Gomes Neves, Onofre Lopes da Silva, Sandra Santarém Souza, Luciano Medeiros, Marleide Brito. QUARTA-FEIRA: Aderson Silvino de Souza, Ana Amélia Medeiros, Cleuse Fiúza, Gilson Lúcio de Oliveira, Henrique Cirne, Ivoneide Maia, Lilian Cunha Lima, Neyla Caldas Santos

hilnethcorreia@tribunadonorte.com.br

* MAIS QUERIDA – Nossa Cleuze Fiuza é a festejada da semana. As amigas não deixarão passar em branco. Mas, a comemoração foi antecipada. Registro meu carinho.

Hilneth Correia

* EM NATAL – Depois de meio ano no Rio deJaneiro, Marize Pereira passou as festas de Ano Novo com afamília, em Natal... NÓS - HC, minha mana Emília e os primeiros anfitriões Hildegard-Francis Bogossian

FAMÍLIA Rodrigues-Rocha: Lili-Nestor e os filhos Antonio,Nestorzinho, Victor e Francisco

Zeka Marques (decorador dos bailes do Copa), BB Smith e Valéria Oliveira

Casal querido Antenor Barbosa

Amigos queridos: Madeleine Saad e Cláudio Lobato

Casal Pelino e Vera Loyola

» RÉVEILLON DA TERRINHA... » Os chique dividiram-se entre litoral norte e sul. No Sul os do Condomínio de Búzios foi o

mais privê, seguido do Réveillon da Praia, nos irmãos Gadelha. Ambos show!!! No

litoral norte citamos: Herbert Dore, Augusto Viveiros, Joaci Potiguar e Fernando Bezerra.

Foram os mais animados e vips. Todos agora curtem o verão! Eu chego já!!!

RÉVEILLON DA PRAIA (Pirambúzios)

RÉVEILLON DA PRAIA (Pirambúzios)

RÉVEILLON DA PRAIA (Pirambúzios)

RÉVEILLON DE BÚZIOS- Beto Santos

RÉVEILLON DE BÚZIOS- A matriarca da família Mesquita Cansanção: Rianete com a filha Jurema, as netas (e seus maridos), e bisnetos

EUFORIA– Lindas: as irmãs Juliana e Gabi Silveira com a amiga Lorena

Direito de UNIRN Neste início de ano festejamos a nossa querida Andréia Schultz concluinte da Turma de Direito da UNIRN. A solenidade de coleção de Grau será no próximo dia 9.

« CINEMA »

“Bastardos” é desigual

★ RUIM ★ ★ REGULAR ★★★ BOM ★★★★ ÓTIMO ★★★★★ EXCELENTE ✩ ESTREIA ★ ★ ★ A VIDA SECRETA DE WALTER MITTY (12 anos, dublado e legendado) Moviecom 3. Sessões (dub) 17h, 19h20 e 21h40 / Cinemark 3. Sessão (dub) 12h40 / Cinemark 6. Sessões (leg) 20h20 e 23h (sáb) / Cinépolis 3. Natal Shop. Sessões (leg) 15h45 e 20h45 / Cinépolis 6. Norte Shop. Sessões (dub) 16h15 e 21h45 Um tímido fotógrafo embarca em uma aventura sem precedentes em busca de um negativo perdido. Direção: Ben Stiller ★ ★ ★ FROZEN – UMA AVENTURA

CONGELANTE (Livre, dublado) Moviecom 4. Sessões 13h45, 16h, 18h15 e 20h30 / Moviecom 6. Sessões (3D) 14h30, 16h50, 19h10 e 21h30 / Cinemark 5. Sessões 12h10, 14h30 e 16h50 / Cinemark 6. (3D) 11h, 13h20, 15h40 e 18h / Cinemark 7. Sessões (3D) 11h50, 14h10, 16h30 e 18h50 / Cinépolis 1. Natal Shop. Sessões (3D) 12h30, 15h, 17h30 e 20h / Cinépolis 1. Norte Shop. Sessões (3D) 13h30, 16h, 18h30 e 21h / Cinépolis 5. Norte Shop. Sessões 12h30, 15h, 17h30 e 20h Anna, uma jovem otimista destemida, junta-se ao ousado homem da montanha Kristoff e seu parceiro, a rena Sven, em uma jornada épica, encontrando místicos trolls, o boneco de neve Olaf, condições climáticas extremas como as do Everest e magia a cada passo

em uma corrida para encontrar Elsa, a irmã de Anna, a Snow Queen, e salvar seu reino do inverno eterno. Direção: Chris Buck e Jennifer Lee ★ ★ ★ O HOBBIT: A DESOLAÇÃO DE SMAUG (12 anos, dublado e legendado) Moviecom 5. Sessões (dub) 14h40, 17h50 e 21h / Cinemark 3. Sessão (3D) (leg) 15h10, 18h30 e 21h50 / Cinépolis 2 Natal Shop. Sessões (3D) (leg) 15h30 e 21h45 / Cinépolis 5 Natal Shop. Sessão (3D) (leg) 17h15 / Cinépolis 4 Norte Shop. Sessões (3D) (dub) 15h30 e 22h05 / Cinépolis 1 Norte Shop. Sessões (3D) (leg) 12h e 18h45 Bilbo, os anões e Gandalf continuam sua jornada depois de serem salvos pelas águias nas Montanhas Sombrias e se encontram com Beorn, um troca-pele, que pode se transformar em um urso enorme. Depois disto eles continuam até a Floresta das Trevas, onde Gandalf os abandona. Eles precisam roubar Smaug, um dragão que há muito tempo saqueou o reino dos anões do avô de Thorin e que desde então dorme sobre o vasto tesouro. Direção Peter Jackson ★ ★ ★ ÁLBUM DE FAMÍLIA (12 anos, legendado) Cinemark 5. Sessões 19h20 (exceto ter e qui) e 22h10 / Cinépolis 2. Natal

Shop. Sessão 19h / Cinépolis 5 Natal Shop. Sessões 14h30 e 21h Barbara (Julia Roberts), Karen (Juliette Lewis) e Ivy (Julianne Nicholson) que após um longo período separadas precisam voltar para casa e cuidar de sua dura, mas carismática mãe Violet (Meryl Streep). O reencontro desencadeia uma série de conflitos que, aos poucos, vai revelando os segredos de cada uma. Direção: John Wells ✩ BASTARDOS (18 anos, legendado) Cinemark 5. Sessão 19h20 (ter e qui) Marinheiro que está em alto-mar é obrigado a voltar para casa depois que o cunhado comete suicídio. O homem decide investigar as circunstâncias relacionadas a morte e acaba descobrindo diversos segredos, incluindo alguns de sua irmã. Direção: Claire Denis ✩ ATIVIDADE PARANORMAL: MARCADOS PELO MAL (16 anos, dublado) Cinépolis 5 Norte Shop. Sessão 22h30 (sáb) Jesse é um adolescente latino do subúrbio de Los Angeles que, após acordar com uma estranha marca em seu corpo, começa a ser perseguido por forças misteriosas, enquanto sua família e amigos tentam salvá-lo. Direção: Christopher Landon

É bastante complicado analisar esse novo trabalho de francesa Claire Denis:Bastardos é um filme que apresenta ótimos momentos e um excelente protagonista,mas alcança um resultado desigual em seu contexto geral.Marco (personagem do ótimo Vincent Lindon) é um capitão de navio que é forçado a voltar à terra firme para socorrer sua irmã Sandra em um momento de desespero,já que o marido dela se suicidou,os negócios da família se afundaram e a filha se encontra internada devido a abusos sexuais.Sandra insiste em responsabilizar um poderoso homem de negócios pelas desgraças na família e Marco acaba por se aproximar da amante deste,Raphaëlle.Mas teria Sandra revelado toda a verdade ou apenas a parte que lhe convinha? O ponto alto do filme certamente é o modo como Denis conduz a trama sempre em uma atmosfera crescente de tensão,que converge para verdades desagradáveis e recantos obscuros da psique humana.Em diversos trechos,porém,resta uma incômoda sensação de que a cineasta quer tanto realizar um filme perturbador que deixa o roteiro e o desenvolvimentos dos personagens em segundo plano.Se o protagonista é claramente definido em suas ações e motivações,não se pode dizer o mesmo dos outros personagens:tanto a Raphaëlle de Chiara Mastroianni como a Sandra de Julie Bataille poderiam ter mais nuances. (Erika Liporaci – Artes & Subversão)


8

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

tnfamília Pulseiras Sol Bijoux

Colar Sol Bijoux

Brincos Palone Design

Colar S. Design

Brincos S. Design Colar Palone Design Ficha Técnica

Objetos do

Fotógrafa: Kássia Fernandes | Estúdio 473 ; Direção de moda: George Azevedo; Beleza: Paola Églantine; Modelo: Ana Clara Oliveira (Tráfego Models); Styling:Yago.

desejo Os acessórios sempre foram à melhor pedida para dar um up em qualquer produção. Agora então que todas “amam” usar um brincão e um colarzão, fica mais fácil a gente falar o assunto, não é mesmo! Nesse verão os mais “glam” são feitos de resina, metais dourados e prateados, acrílicos, franjados, pedras, contas e mais contas... Na linha de quanto maior melhor. E para começar o ano separamos algumas propostas que serão destaque neste verãozão.

NEWS:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: ** Celebrando 5 anos de publicação vem aí a 16ª edição de Glam. A novidade chega falando no alto verão com alguns toques para o inverno. O lançamento já tem data marcada para acontecer, será no próximo dia 17 de janeiro, na White Party, no Espaço Ecomax em Pirangi. Todos estão convidados! ** Já que o assunto é White Party nós já adiantamos que a quinta edição deste festão que acontece no próximo dia 17de janeiro, no Espaço Ecomax, na praia de Pirangi, terá no line up atrações como: Thiago Farra, Mario Fischetti, Ester Campos e Sax in the House, Horácio e São Jó. Aguardem!

Headbands e pulseiras Palone Design

** Ainda sobe a White Party a campanha de divulgação já chega “chegando” com imagens das tops Andréia Schultz, Thaysa Bello e Bárbara Varela pelas lentes de Thiago Varela. Show!! ** A marca potiguar Schalk preparou no último dia 27 de dezembro, sua novíssima campanha publicitária com a participação dos tops Billy Martins e Andréia Schultz. O material foi fotografado pelo talentoso Humberto Lopes num lugar paradisíaco; O Hotel Sombra e Água Fresca, em Pipa. E cá pra nós o resultado está incrível. Em breve as imagens serão divulgadas. ** O mês de janeiro mal chegou e a Tráfego Models já anuncia as novidades para 2014. Trata-se do início da nova turma do seu Projeto Modelando ainda este mês. Como todos sabem, o projeto capacita meninas que sonham com a carreira de modelo com aulas de passarela, fotografia, vídeo, beleza e moda. E olha só, para garantir uma das últimas vagas é só ligar para Sandra Máximo no 8899.0413 ou 3206.3052. ** Outra boa novidade da Tráfego Models que já comentamos por aqui é que a agência vai coordenar o concurso de Mister Rio Grande do Norte Universo 2013 no finalzinho do mês de fevereiro. O vencedor participará do Mister Brasil, que acontece em abril na capital pernambucana. Olha só, as inscrições já estão abertas. Duvidas? É só ligar para Sandra Máximo no 8899.0413 ou 3206.3052. ** Sob o comando do colunista social Georgiano Azevedo vem aí no finalzinho de abril a edição 2014 do “Buteco do Gegê” pelas terras de Santa Luzia. A ferveção acontecerá no Requinte Buffet com concepção da galera da Master Produções. O “fofo” por enquanto ainda não foi divulgou nenhuma atração, mas fiquem ligas que logo, logo divulgaremos tudo por aqui.

Brincos Palone Design

Brincos S. Design e bolsa Sol Bijoux


PARTE INTEGRANTE DO JORNAL TRIBUNA DO NORTE - NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE - LINHA DIRETA DO ASSINANTE NATAL: 4006-6100 - R - 6261

VLADEMIR ALEXANDRE

Sol

de verão

Clube do Assinante Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 05 de janeiro de 2014 DIVULGAÇÃO

VLADEMIR ALEXANDRE

+

Sol Fashion Brasil é moda para praia e malhação « PÁGINA 7 »

Cor, estilo e leveza são dicas na Básica Moda Feminina « PÁGINA 6 »

OFERTAS VÁLIDAS EXCLUSIVAMENTE AOS ASSINANTES DA TRIBUNA DO NORTE DE 05 A 31 DE JANEIRO DE 2014


2

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

Clube do assinante CEDIDA

Palavra do editor hegou a estação do ano em que as temperaturas sobem a níveis que obrigam todo mundo a ir à praia, usar roupas mais leves e coloridas, tomar mais refrescos gelados, e – se possível – elevar o astral. O verão chegou e, com ele, a necessidade de criar uma agenda que entre, literalmente, no clima da estação. O caderno CLUBE DO ASSINANTE deste mês reuniu uma seleção de dicas que vão tornar o começo de 2014 mais refrescante para o leitor. Inclui aquela passagem pela academia para ajudar a eliminar gordurinhas e ajustar a silhueta para quem faz questão de exibir o corpinho na praia ou no clube. Os cenários naturais ficam em alta nessa estação, podendo incluir points ensolarados do litoral, parques aquáticos, passeios de barco, passeio em charrete, e tudo mais que favoreça a natureza. E pra encarar o calorão sem perder o estilo, sugestões de roupas que tem a cara, a cor e a leveza que o verão exige. A estação é quente em todos os sentidos.

C

« NOTAS EXPLICATIVAS » »Este é um serviço gratuito, oferecido aos assinantes da TRIBUNA DO NORTE pelo Depto. de Marketing com o objetivo de orientá-los na hora de escolher sua opção de compras. As informações contidas no CLUBE DO ASSINANTE foram fornecidas pelas empresas conveniadas. Não nos responsabilizamos pelas mudanças de preços e descontos. »Os descontos oferecidos pelas empresas associadas e anunciadas são válidos durante o mês de janeiro de 2014. A cada mês ocorrem alterações na listagem. »No caso de assinaturas feitas por empresas, uma pessoa deverá ser nomeada como titular do cartão. Os descontos oferecidos não serão cumulativos.

O jornalista Ulysses Freire lista alguns pontos que vão ferver no novo ano, entre shows, baladas, praias, bares e restaurantes

Agito e diversão para 2014 ano de 2014 começou bem para quem está à procura de diversão. E também de bons shows, boa gastronomia, e várias oportunidades de curtir o verão. O jornalista Ulysses Freire, responsável pelo blog “Agito e Diversão”, está antenado com tudo de interessante que vai agitar a agenda do novo ano. Não tem como negar: quase todos os caminhos levarão ao litoral. “A moçada se muda para as praias. Teremos praia para tudo: relaxar, encontrar os amigos, reunir a família, dançar... perto ou longe da cidade, diversão não falta”, diz. Os pontos mais badalados do litoral, segundo Ulysses, ficarão entre Pirangi, Muriú e Pipa. Muitas festas estão na agenda. “Em 2014, vai rolar muita festa em Pirangi. Os baladeiros terão a Arena Circo da Folia, e os shows no Espaço Estrutural, com destaque para a edição de 5 anos da White Party (a festa do branco)”, diz. E mais: “Uma novidade por lá será a Casa de Praia da Skol, nova proposta de eventos no antigo ‘Cirquinho’. A praia de Pipa também terá shows bons, como o do Ca-

O

pital Inicial entre outros. Em Natal, rola muita coisa boa pra dançar também. Em 2014 será mais agitado. Com a Copa, tudo vai começar mais cedo”, afirma. A agenda de shows no primeiro semestre em Natal promete, segundo Ulysses. A nomes a confirmar, como Ivete Sangalo. Ele também destaca alguns agitos para além da capital. “No interior do Estado também vai rolar muita coisa boa. Em Macau, terra que recebe uma das festas de momo mais animadas do RN, terá uma grande festa com a banda baiana Chicabana, no dia 25 de janeiro. Será uma grande prévia do carnaval”, ressalta. Entre os points de encontro para beber, comer e fazer suas “resenhas” em 2014, o jornalista aponta várias direções. “O Shock Bar, que garante a animação dos baladeiros durante o ano na capital, também movimenta o verão. Geralmente, as praias mais badaladas recebem ‘filiais’ dos bares mais quentes e fazem a festa no mês de janeiro”, diz. Mas se a procura for por restaurantes, Natal mantém o lugar de destaque Gerente de Marketing : Ricélia Santiago Editor : Carlos Peixoto Repórter: Tádzio França Atendimento aos assinantes: Halicene Dantas, Alexsandra Borges e Cibelle Ribeiro

no roteiro. “Sair pra comer não é uma tarefa difícil. A cada dia aparecem opções novas, propostas diferenciadas, cada cozinha maravilhosa...eu adoro. Uma recente descoberta foi o Taboleiro, em Mirassol. Lá tem delícias com um quê regional. A Curva do Vento, em Ponta Negra e que também abriu um espaço na praia de Pirangi, tem cada batata recheada e pizzas de dar água na boca. Até restaurante árabe nós temos; conheci há poucos dias, em Ponta Negra, o Rachid´s. Pra lanchar e depois da balada, das festas de verão, não dá pra esquecer do Pittsburg. Encontrar com os amigos lá já é tradição”, lista. No geral, Ulysses acredita que o roteiro de lazer natalense melhorou em muitos pontos, mas estagnou em outros. “Os bares ainda fecham cedo, mas dá pra curtir, basta escolher opções para cada perfil e aproveitar. Em relação a restaurantes está mais movimentado, mas opções de bares e para dançar ainda são poucas. Indico o Pepper’s Hall, que tem uma boa agenda de shows”, conclui. End.: Av. Duque de Caxias, 106, Ribeira CEP: 59010-200. Fone: 4006-6100 R-6261-6262 E-mail: clube@tribunadonorte.com.br Fax: 4006-6120 www.tribunadonorte.com.br/clube.php


Clube do assinante Diversão LAZER

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

3

Boa forma e mente sã

Big Blue Parque Aquático Av. Brigadeiro Paulo Salema s/n, Praia de Búzios Tel. (84) 3239-2118 Desc.: 20% à vista na entrada do parque, limite de até 05 pessoas por assinante.

DIVULGAÇÃO

Ma-Noa Park Av. Ponta dos Anéis, s/n Praia de Maracajaú Município de Maxaranguape/RN Tel.: (84) 3211-2140 Escritório: Av. Roberto Freire, 1850, Shopping Seaway, Capim Macio Desc.: 30% na entrada do parque. Desconto não acumulativo com outros descontos. Respectivamente no máximo de 5 (cinco) pessoas, (titular + 4 dependentes). Marina Badauê Av. Deputado Márcio Marinho, s/n Praia de Pirangi do Norte/RN Tel.: (84) 3238-2066 Desc.: 50% à vista na entrada inteira para os passeios de barco (Assinante + 4 pessoas). Crianças até 5 anos não pagam e de 6 a 11 anos pagam meia entrada. Reservas antecipadas. Tropical Hotel Eco Resort Rua Da Floresta, 078, Taborda, São José de Mipibú-RN Tel.: 3645-6660 Desc.: 20% (dinheiro/ cartão) no day use e nas diárias, (exceto feriados prolongados). Desconto não cumulativo com nenhuma outra promoção.

Educação BERÇÁRIO,CRECHES, EDUCAÇÃO INFANTIL E OFICINA Creche e Berçário Espaço da Criança Rua: Dr° Lauro Pinto, 124, Lagoa Nova Tel.: 3231-0325. Desc.: 20% Na anuidade escolar de 2014. (Pagamento através do boleto bancário da creche).

CURSOS DE IDIOMAS CNA Inglês Definitivo Unidade I: Av. Hermes da Fonseca, 1168 Tirol Tel.: 3222.4395 Unidade II: R. Leôncio Etelvino de Medeiros, 2835 Mirassol Tel.: 3207-8468 Unidade III: Av. Senador João Câmara, 134 CentroParnamirim/RN Tel.: 3645-5062 Desc.: 20% à vista ou 15% a prazo nas mensalidades dos cursos de espanhol ou inglês. www.cna.com.br/parnamirim Escolas Fisk Unidade I: Rua Mipibu, 365 Petrópolis Tel.: 3222.7114 Unidade II: Shopping Via Direta, Mirassol Tel.: 3206-2711 Desc.: 25% à vista ou 20% a prazo nas parcelas dos cursos de inglês e espanhol e promoções para os cursos de informática. Informamos que estamos com novas turmas.

Clientela perde calorias com musculação, spinning, treinamentos funcionais, muay thai, box chinês, entre outros

F

icar em forma é o desejo número um da maioria das pessoas quando chega o verão. A academia WM Fitness, em Candelária, está há três anos e meio no mercado, acostumada a atender aos pedidos de quem deseja melhorar a silhueta para a estação do calor. Suar e perder calorias fica mais fácil nessa época. “Mas não é só chegar e puxar ferro. É ter disciplina e foco”, afirma o proprietário Maxon Tavares. Para atingir a meta da boa forma – em mente sã – a academia oferece musculação, ginástica, spinning, treinamento funcional de corrida e treinamento funcional de areia – neste ca-

Word Station Av. Deodoro da Fonseca, 444 Cidade Alta Tel.: 3222.7923. Desc.: 20% à vista ou 20% a prazo nas mensalidades dos cursos de Inglês e Espanhol.

CURSOS PROFISSIONALIZANTES Microlins Av. Ayrton Senna, 1970 Neópolis Tel.: 3207-3727 Desc.: 35% à vista ou a prazo em todos os cursos, exceto nos cursos Vip.

Academia WM Fitness, em Candelária, faz parte de um complexo que oferece diversas opções para quem deseja malhar so, traz um espaço com areia dentro da academia. “Se o cliente não pode ir à praia, nós trazemos a praia à academia”, diz. A WM faz parte de um complexo, e a partir daí pode agregar outras atividades através de parcerias, como jiu jitsu, muay thai, pilates, box chinês, e pakua, a arte marcial do momento entre

Gastronomia ALIMENTOS DIETÉTICOS Flor de Sálvia Av. Afonso Pena, 483, Petrópolis Tel.: 4103-1976/ 9921-6921/ 9956-9736. Desc.: 15% à vista (dinheiro) em todo o cardápio. Exceto bebidas e sobremesas. Leve Sabor Av. Rodrigues Alves, 867, Tirol Tel.: 3611-9214 Desc.: 10% à vista em todo o cardápio de

desportistas. Os clientes também podem ter acesso à clínica de estética. Segundo Maxon, o perfil da academia é dos mais variados. “Temos alunos de 13 anos até 90 anos, entre homens e mulheres. Quando chega essa época eles querem fazer tudo! De spinning a artes marciais, o que interessa é perder calorias”, diz. WM Fitness Av. Senador Salgado Filho, 3010, Candelária. Tel.: 3206-3226.

20%

à vista no plano mensal, horário livre, incluso todas as modalidades oferecidas, ou 10% nos planos trimestral, semestral ou anual – calculados sobre o preço em vigor.

alimentos. Exceto Bebidas. Nutre Saúde Center Rua Ataúlfo Alves, 1889 Candelária Tel.: 3231.5429 Desc.: 10% à vista nos produtos e pratos do dia (alimentação light e diet).

BARES,DOCERIAS,RESTAURANTES Ana & Cláudia Doces Rua: Praia de Pirangí, 2302, Ponta Negra Tel.: 3082-7515/ 8821-7039 Desc.: 10% à vista (dinheiro) em todos os serviços.


4

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

Clube do assinante

Café Avenida Av. Deodoro da Fonseca, 585, Lj. 01 Tel.: 8807-7007. Desc.: 10% à vista (dinheiro) em todos os itens.

FOTOS: DIVULGAÇÃO

Café Brigadeiro Rua: Olinto Meira, 1109 A, Barro Vermelho, (Por trás do Neves) Tel.: 3642-1181 Desc.: 10% à vista (dinheiro) em todos os serviços ( exceto nos bolos artísticos). O desconto não inclui entrega em domicilio.

R lho res to c bém hos par

Confraria das Massas Praça, Marechal Deodoro, 072, Neópolis, (Próximo a Rotatória da Avenida das Alagoas) Tel.: 3642-1538 Desc.: 20% à vista (dinheiro) ou 10% (cartão) em todos os itens do cardápio.

to d rest nha de m co. tob gan com um as a

Faceburg Av. Afonso Pena, 487, Petrópolis Tel.: 3223-2874 Desc.: 10% (dinheiro) em todos os produtos, exceto sobremesas e bebidas alcoólicas (Assinante + 3 dependentes). Manary Gastronomia & Arte Rua: Francisco Gurgel, 9067, Ponta Negra Tel.: 3204-2900. Desc.: 10% (dinheiro ou cartão de crédito) Em todos os itens do Restaurante do Hotel (Exceto Prato da Boa Lembrança). (Horário Diariamente: Das 12h às 16h e das 19h às 23h Somente com Reserva). Mercearia Sanduíches Rua: Lima e Silva, 1549, Lagoa Nova Tel.: 3615-6200 Desc.: 10% (dinheiro e cartão débito ou crédito) em todo o cardápio, exceto promoções. Ó Pai Ó – Culinária Baiana Rua: Fernando Barreto, 1443, Lagoa Nova Tel.: 3234-4250. Desc.: 10% à vista (dinheiro) em todo o cardápio, exceto bebidas. Restaurante Barra Mares Av. Cotovelo s/n, Praia de Cotovelo Parnamirim/RN Tel.: 3237-2164. Desc.: 10% à vista em todo o cardápio. (O desconto é válido havendo consumação de no mínimo uma refeição). ShowCoFrutas R. Leonel Leite,1377, Shopping 10, Alecrim (2° Piso, Quiosque próximo a lotérica). Tel.: 9481-6183/ 8893.1366. Desc.: 10% à vista (dinheiro) em todo o cardápio.

BEBIDAS Casa dos Vinhos Av. Romualdo Galvão, 2100, Lj. 07, Cond. Chevernny Tel.: 3086-8384. Desc.: 10% (dinheiro ou vencimento do cartão) em todos os vinhos da loja.

Óticas New Vision Loja 01: Midway Mall, 1º Piso, Lj. 110A Tel.: 3231-4443 Loja 02: E. Princesa Isabel, 571, Cidade Alta, Centro Tel.: 3222-2843. Desc.: 20% (dinheiro ou vencimento do cartão) nas armações JB aço.

U

Quatro barcos passeiam durante duas horas entre Pirangi do Norte, Pirangi do Sul, Búzios e Baía de Cotovelo

Navegar é preciso - e fácil U

ma hora para conferir o visual das belezas do litoral potiguar, e outra hora para entrar na água e sentir essas belezas de perto. Assim se passam as duas horas do passeio turístico mais tradicional do Estado, promovido há quase 30 anos pela Marina Badauê, na praia de Pirangi do Norte. O passeio continua como referência de lazer, já que Pirangi ainda é um dos destinos mais procurados por natalenses e turistas. É programa obrigatório no período da alta estação. Os passeios são realizados em quatro barcos, cada qual com espaço para 100 pessoas. A rota privilegia quatro pontos do litoral potiguar: Pirangi do Norte, Pirangi do Sul, Búzios, e a Baia

Ótica Máster Av. Cel. Joaquim Manoel, 615 Loja 02 B-Ed. Harmony Medical Center. Petrópolis Tel.: 3202-1084. Desc.: 20% à vista (dinheiro) ou 15% a prazo em toda a loja. Parcelamento no cartão em até 10x sem juros. Desconto não cumulativo com nenhuma outra promoção.

Presentes e decoração Arte Final Av. Afonso Pena, 703 Tirol Tel.: 3211-5661 Desc.: 20% à vista ou 10% a prazo em

Marina Badauê continua promovendo o passeio de barco mais tradicional do Estado, em Pirangi do Norte, há três décadas de Cotovelo – de onde se vê a Barreira do Inferno, e é o terceiro ponto mais próximo da África do Brasil. Os horários de saída do barco são de acordo a tábua de maré. O passeio dura duas horas, sendo uma hora dele dedicado à parada nas piscinas naturais para um banho em Pirangi, com 800 metros de costa. Os passageiros interessados recebem snorkel, óculos e pés-depato, equipamentos para um mergulho com

todos os produtos. Moeda de Ouro Loja 01: Rua Leonel Leite, 1429 Alecrim Tel.: 3213-0503 Loja 02: Av. Presidente Bandeira, 576, Alecrim Tel.: 3613.2744. Desc.: 20% à vista (dinheiro) ou 10% a prazo em toda a loja, exceto produtos em promoção. Moldura Minuto Av. Hermes da Fonseca, 1317, Tirol Tel.: 20140-9180 Av. Engenheiro Roberto Freire, 2920 Shopping Cidade Jardim – Loja 49 Capim Macio Tel.: 3207-2235

segurança. À bordo dos barcos há serviço de bar. Uma média de 450 visitantes por dia são levados nos barcos para conhecer as belezas naturais de Pirangi. O domingo ainda é o dia favorito do natalense. Após o passeio, a Marina conta com um restaurante para refeições. A Marina Badauê é um complexo turístico localizado à beira mar, com outra referência preciosa: fica localizado em frente ao famoso cajueiro de Pirangi, o maior do mundo. Marina Badauê Av. Deputado Márcio Marinho, s/n, Praia de Pirangi do Norte. Tel.: 3238-2066.

50%

à vista na entrada inteira para os passeios de barco. Reservas devem ser antecipadas.

Desc.: 20% à vista (dinheiro) em quadros da vitrine, 15% à vista (dinheiro) em serviços de emolduramento e 10% a prazo em até 6x no cartão, parcela mínima de R$50,00. Desconto não cumulativo com nenhuma outra promoção. Sonho Meu Presentes Av. Hermes da Fonseca, 620 Tirol Tel. 3201.1933 Desc.: 20% à vista (dinheiro, cheque ou cartão) na confecção de colchas de cama e cortinas (mão-de-obra).

Produtos e serviços

Div

BU Sap R. R Desc R$4 ÁVIS FEST hora Segu age INCL met


Clube do assinante AÇÃO

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

5

Um parque no litoral

Espaço Baby Pequeninos Alameda das Mansões, 3693, Candelária Tel.: 9406-8128/ 9800-7067. Desc.: 20% à vista (dinheiro) em todos os pacotes de brinquedos. (O pacote deve ser de no mínimo R$250,00).

R

Espaço Baby Pequeninos (Decoração de Festas) Alameda das Mansões, 3693, Candelária Tel.: 9406-8128/ 9800-7067. Desc.: 20% à vista (dinheiro) Nos serviços de decorações de festas, com temas personalizados, voltada para o público baby, para batizados, chás de bebê, e aniversário da primeira infância (1 a 4 anos em geral). Junto com a decoração, oferecemos também a confecção e personalização de lembrancinhas ou itens para compor a mesa.

eferência de lazer no litoral potiguar, o Ma-Noa Park vai completar 15 anos de 2014, e continua oferecendo a melhor estrutura para a diversão de potiguares e turistas que desejam curtir o momento com vista para o mar. O complexo também adotou, há dois meses, o sistema de hospedagem, oferecendo mais uma opção para incrementar o turismo no Estado. O Ma-Noa agora é um espaço completo de lazer, com parque aquático, bares, restaurante, hospedagem, passeios, e lojinha de roupas e lembranças. Quem gosta de movimento vai para o parque aquático. Tem piscinas para adultos e crianças, toboáguas, ‘giant slide’ (escorregador gigante), rio com correnteza, e brinquedos como a ‘baladeira’. No mês de janeiro virá uma tirolesa, para incrementar ainda mais as aventuras. A área ‘kids’ é toda sonori-

Ma-Noa Park vai completar 15 anos em 2014, oferecendo o melhor complexo de lazer do litoral norte potiguar agora contando também com serviço de hospedagem zada com músicas infantis. A área interna do Ma-Noa conta com o restaurante Sinfonia do Camarão, que serve pratos a la carte de frutos do mar, grelhados, e regionais. Self-service só nos domingos e feriados. Para se refrescar há um quiosque de sorvetes e picolés, outro ponto que a criançada adora. A lojinha de roupas e lembrancinhas é ideal para turistas que desejam um souvenir da visita. O serviço de hospedagem no Ma-Noa

conta com cinco apartamentos para alugar, dispondo no geral de dez leitos. As diárias são inclusivas. A diversão continua lá fora. Há quiosques na areia que funcionam como extensão do complexo, e área para massagem. Um dos programas favoritos dos visitantes do parque são os passeios e mergulhos. Os mergulhos nos corais (parrachos) de Maracajaú já são famosos, a 7km da costa. Inclui máscara, snorkel e flutuadores de cintura; nadadeiras, só para mergulhadores certificados. Conforto e contato com a natureza no mesmo pacote. Ma-Noa Park Av. Ponta dos Anéis, s/n, Praia de Maracajaú, Maxaranguape. Tel.: 3211-2140.

30%

na entrada do parque – respectivamente no máximo cinco pessoas (titular + 4 dependentes).

FLORICULTURAS E PAISAGISMO Art Plantas Av. Ayrton Senna, s/n Nova Parnamirim (Próximo ao Colégio Salesiano Dom Bosco) Tel.: 3608-4736 Desc.: 20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja. Ceiça Flores Av. Eng. Roberto Freire, 2895 Nordestão Cidade Jardim Tel.: 3217-2755. Desc.: 20% à vista (dinheiro) em toda loja (não inclui entrega em domicílio). Flor & Art Av. Eng° Roberto Freire, 2824, (Estacionamento do Hiper Bom Preço) Tel.: 3217-4809 Desc.: 20% à vista (dinheiro ou vencimento do cartão) nas flores de corte. Exceto plantas envasadas como (Orquídeas e bonsais) e taxas de entrega.

o de r dia s benda

Floricultura Quatro Estações Av. Afonso, 691A, Tirol Tel.: 3221-0711/ 9126-2203 Desc.: 20% à vista (dinheiro ou cartão para o vencimento) em toda loja. (o desconto não inclui entrega em domicílio).

m um dauê eira a loe Pi-

Girassol Flores e Jardins Av Eng Roberto Freire, 3039 Capim Macio Tel.: 3217-6278 Desc.: 20% à vista nas flores naturais

PRODUTOS TERAPÊUTICOS

Diversas opções fazem a fama do Ma-Noa: do escorregador gigante ao passeio pelos parrachos de Maracajaú

e, 15% à 0% a 0,00. omoção.

3 a e-obra).

BUFFET INFANTIL Sapekas Play R. Raimundo Chaves, 1908, Candelária Tel.: 3206-6915 Desc.: (dinheiro ou parcelado) PARCELADO: De R$4.700 o assinante paga R$ 3.650 em 1 + 3 ou ÁVISTA: De R$4.230 o assinante paga R$3.350. NA FESTA PROMOÇÃO SAPEKAS, para 80 convidados com 3 horas de festa. A promoção é válida para festas de Segunda a Quinta, exceto feriados. Com agendamento somente até Janeiro de 2014. O PACOTE INCLUI: Decoração padrão (decoração de 4,5 metros quadrados - tradicional ou provençal, mesa

bolo, mesa lancheiras, mesa guloseimas, caixa de presente, voal paredes ou malhas); 3000 enchimentos, iluminação interna, convite sapekas, taxa de salão administrativa, doces, salgados assados, folhados e fritos, torta dos parabéns, refrigerante, água, suco e gelo, míni cachorro quente, míni hot dog, míni pizza, míni churros, míni hambúrguer, pipoca e algodão doce . Não inclui lancheiras nem balões.

Breakfast Sabor de Carinho Av. Paulistana, 2113 Panatis 1 Tel.: 3214-3521/99874450/ 8784-1445. Desc.: 20% à vista (dinheiro) nas cestas de café da manhã.

CESTAS,PRESENTES E HOMENAGENS AO VIVO

LOCAÇÃO DE BRINQUEDOS E EVENTOS INFANTIL

GM Som E Homenagens Rua Jandira, 809 Bairro Nordeste Tel.: 3654-1088/3082-0029. Desc.: 20% à vista (dinheiro) em todos os produtos e serviços.

Ânima Produtos Terapêuticos Av. Hermes da Fonseca, 406, Mercado de petrópolis box- 40, Petrópolis Tel.: 3221- 4727 Desc.: 20% à vista (dinheiro) nas linhas de aromatizadores para ambientes, artigos esotéricos e de decoração.

FOTOGRAFIA,FILMAGEM E ACESSÓRIOS Fafá Nobre Studio R. Inconfidentes, 4778 Conjunto Pirangi II etapa Tel.: 3217-3804/9981-5640Desc.: 20% à vista no pôster (fotos 50x75), e book infantil, 20 fotos (foto 0x30). www.fafanobre.com.br Italy Color R. Cel. Milton Freire, 2865, Lj. 06, Cidade Jardim, Por trás do Nordestão do Cidade Jardim Tel.: 9982-4136.Desc.: 15% à vista nos serviços fotográficos e 10% à vista nos produtos.


6

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

Clube do assinante

PAPELARIA E LIVRARIAS Rellicarium – Papelaria e Presentes Av. Afonso Pena, 628 Loja 5 Petrópolis Tel.: 3211-2300 Desc.: 20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja.

PELÍCULAS,PERSIANAS E TAPETES Películas Design Rua: Jaguarari, 1875, Jaguarari Center, Lj.12, Lagoa Nova Tel.: 3223-6770. Desc.: 20% à vista (dinheiro) Nas películas.

Roupas, bolsa & acessórios BIJUTERIAS E ACESSÓRIOS Italy Prata Av. Eng° Roberto Freire, 8790, Praia Shopping, Loja C-06, Ponta Negra Tel.: 3219-2180 Desc.: 20% à vista (dinheiro) ou 10% à Prazo em toda a loja (exceto promoções).

O chique é ser básica A

moda para o verão esta alegre, colorida, leve, e fluída como os tecidos das roupas. É neste clima que está a Básica Moda feminina entrou na estação mais quente do ano, pensando no cotidiano de mulheres que vivem, trabalham e festejam numa cidade que faz sol o ano inteiro – e cujo calor aumenta nesse período. As roupas da Básica são criações próprias, baseadas em tendências atuais adaptadas para o dia-a-dia natalense, segundo a proprietária Jaína Bezerra. Ela ressalta que as mulheres verão e usarão bastante estampas

Básica Moda Feminina trabalha uma grife de criações próprias, na medida para o dia a dia da mulher natalense de folhagens e cores como verde flúor, pink e laranja. Os macacões voltarão com tudo, juntamente com os vestidos longos. No guarda-roupa também terão calças legging, camisas levinhas de viscose, calças em alfaiataria em linho (a lo-

ja não trabalha com jeans) com cores fortes e variadas, shorts, saias curtas ou longas. A loja conta ainda com acessórios como cintos (largos) e bolsas. A produção da loja prioriza peças para mulheres que vivem o cotidiano de forma prática, e podem ser vestidas em diversas ocasiões. Básica Moda Feminina Rua Aníbal Brandão, Galeria Tânia Pereira, loja 391B, Nova Parnamirim (lateral do Salesiano). Tel.: 3208-4091.

50%

Somente em janeiro: toda a loja está com 50% de desconto, e os assinantes ganharão 25% na nova coleção de verão.

VLADEMIR ALEXANDRE

Tiê Bijuterias e Presentes Shopping Via Direta, Loja 892, Mirassol Tel.: 3206-3850. Shopping Cidade Jardim – Tel: 3217.9850. Desc.: 20% à vista (dinheiro ou vencimento cartão) em toda a loja.

BOLSAS,CALÇADOS E ACESSÓRIOS Bagagerie – Bolsas, malas e acessórios Midway Mall loja 144 A 1º piso, Tirol Tel.: 3646-3515 Desc.: 20% à vista (dinheiro) em toda a loja. (exceto produtos em promoção). Le Postiche Midway Mall lojas 272/272 A 1º piso, Tirol Tel.: 3646-3240. Desc.: 20% à vista (dinheiro) nas linhas escolares infantis (exceto produtos em promoção).

MODA FEMININA Básica Moda Feminina R. Anibal Brandão, Galeria Tânia Pereira, Loja: 391B, Nova Parnamirim (Na lateral do Salesiano Dom Bosco) Tel.: 3208-4091. Desc.: 20% à vista (dinheiro) em toda a loja, exceto promoções. Dueto Moda Feminina Av. Jaguarari 1875, Jaguarari Center Loja 13 Lagoa Nova Tel.: 3213-2306. Desc.: 20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja. Malug Roupas e Acessórios Av Romualdo Galvão, 2100 Loja 06 Lagoa Nova Tel.: 3206-4804. Desc.: 20% à vista (dinheiro) ou 10% a prazo em toda a loja. Zullys Av. Amintas Barros, 2909 Loja 02 Lagoa Nova Tel.: 3606-0343. Desc.: 20% à vista (dinheiro) ou 10% a prazo a toda a loja.

MODA INFANTIL Via Baby Av. Bernardo Vieira, 3775, Midway Mall, Loja 366-A, 3° Piso, Tirol Tel.: 3206-6345. Desc.: 20% à vista (dinheiro) em toda a loja, exceto produtos em promoção.

Criações para o verão de 2014 estão leves, em tecidos fluídos, estampas de folhagens e cores como pink e laranja

MODA MASCULINA O Gordo - Tamanhos Especiais Shopping Via Direta, loja 217 Mirassol Tel.: 3234-3547. Desc.: 20% à vista (dinheiro) em toda a loja. Pirineus Shopping Via Direta, loja 209 Mirassol Tel.: 3206-2303 Desc.: 20% à vista (dinheiro) em toda a loja.

MODA PRAIA

NOVA Sol Fashion Brasil R. Da Palestina, 099, Shopping Ponta Negra Center, Ponta Negra Tel.: 8874-2885. Desc.: 20% à vista (dinheiro) ou 10% à Prazo em toda a loja.

MODA UNISSEX Tissage – Moda Masculina e Feminina Av. Sen. Salgado Filho, 2190 Portugal Center Loja 11, Lagoa Nova. Tel.: 3234-5017. Desc.: 20% à vista (dinheiro ou débito) em toda a loja. Vestale Colection Av. Prudente de Morais, 2936 Loja 07 Shopping Unicenter Lagoa Seca Tel.: 3223-5002. Desc.: 20% à vista ou 5% a prazo em toda a loja.


Clube do assinante Saúde, bem-estar e beleza ACADEMIAS E CLUBES AGEM Academia R. Conselheiro Lafayete , 2837 Conj. Pirangi 1ª Etapa Neópolis Tel.:3217.5586. Desc.: 20% à vista (dinheiro) em uma das modalidades - ginástica aéro-local, Musculação, jump e spinning Academia de Kung Fu Shao Lin R. Luzia Bezerra, 244 Rosa dos Ventos Parnamirim Tel.: 9600-5812/ 8809-5296 Desc.: 20% à vista nas três primeiras mensalidades e isenção da taxa de matrícula (kung fu tradicional, boxe chinês e Shuai Shiao). www.kungfurn.com. Aero Football Center Av. Hermes da Fonseca, 1400 Tirol Tel.: 3221.1408 Desc.: 25% à vista na escolinha de futebol e 10% à vista na locação de quadras e no futebol para executivos.

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

7

Sol nas passarelas de verão N

a Cidade do Sol, ter estilo para ir à praia é fundamental. É isso que a Sol Fashion Brasil promove há quatro anos. Especializada em beach wear e fitness, a marca está sempre antenada com as tendências do mercado, levando o estilo natalense para o Brasil e fora dele. “Nossa grife representa o Estado nos palcos nacionais e internacionais”, diz o proprietário Peter Henriques Miguel. Miguel ressalta que a Sol Fashion Brasil já participou de várias feiras importantes do segmento de praia e fitness, exibindo peças que utilizam produtos tecnológicos e modelos com design atraente. A coleção para o verão

Sol Fashion Brasil investe em beach wear e fitness há quatro anos e meio, sintonizando a moda praia natalense com as tendências mundiais 2014 está alegre, reforçada em detalhes como os babados e franjas, padrões étnicos, cores como laranja, amarelo e dourado, e modelos assimétricos (um ombro, etc.). E para os homens, confortáveis sungões box. A Sol Fashion Brasil já firmou par-

K1 Academia R. Domingos Alves Queiroz, 021, Nova Parnamirim Tel.: 3608-4256 Desc.: 20% (dinheiro ou cheque) Assinante Isento da taxa de adesão, os 20% desc. No valor de tabela para as mensalidades de: Ergometria, musculação, spinning, Ginástica, Funcional, Muay-Thai e Danças. (Exceto Pilates e Jiu-Jitsu). Promoção não cumulativa.

cerias valiosas com atletas e modelos, como Rosemary Carneiro, campeã Nordeste de fisiculturismo, e Mari Oliveira, campeã mundial do Miss Biquíni. Segundo Miguel, é um tipo de moda que já provou sua importância no meio fashion. “Os grandes estilistas já valorizam a beach wear como se deve, por isso sempre caprichamos. O RN merece estar num patamar alto do segmento”, diz. Sol Fashion Brasil Rua da Palestina, 99, Shopping Ponta Negra Center, Ponta Negra. Tel.: 8874-2885.

20%

vista ou 10% a prazo em toda a loja.

DIVULGAÇÃO

Tuareg – Kasa do Oriente (Dança do Ventre) R. Praia de Alagamar, 2170 Ponta Negra Tel.: 3219-0029 Desc.: 20% à vista nas aulas da dança do ventre. Tutubarão Av. Nascimento de Castro, 954, Dix-Sept Rosado Tel.: 3223-5599. Desc.: 20% à vista (dinheiro). Com 1 mensalidade o cliente pode fazer as 4 (quatro) modalidades: natação, hidroginástica, musculação e ginástica. Exceto fisioterapia e hidroterapia. WM Fitness Av. Senador Salgado Filho, 3010, Candelária Tel.: 3206-3226. Desc.: 20% à vista no plano mensal, horário livre, incluso todas as modalidades que academia oferece, ou 10% nos planos trimestral, semestral ou anual. Calculados sobre o preço em vigor.

ARTIGOS TERAPÊUTICOS Maktub Shopping Via Direta, Loja 824 Mirassol Tel. 3234-1897. Desc.: 20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja.

CABELEIREIROS Frank Centro de Beleza Av. Romualdo Galvão 779, Tirol Tel.: 3211-1134 Desc.: 20% à vista na cauterização, manicure, pedicure, depilação e escova.

A grife apresenta uma coleção alegre para 2014, com babados, franjas, padrões étnicos, cores fortes e muito estilo Shop Hair Av. Senador Salgado Filho, 3684 Candelária (ao lado do Natal Shopping) Tel.: 3231-1701 Av. Engº Roberto Freire, 2920, Shopping Cidade Jardim, Lj. 054, Ponta Negra Tel. 3207-1754 Desc.: 20% à vista na hidratação comum, coloração e mechas. Nos demais serviços 10% à vista (exceto estética).

Fisioterapia Respiratória Pediátrica Rua Tomaz Matias II, 156 Nova Parnamirim Parnamirim/ RN Tel.: 3608.0596 / 8816.2989/ 9976-7570 Desc.: 20% à vista (dinheiro) nas sessões realizadas. Atendimento 24H de domingo a domingo e por hora marcada.

CLÍNICAS DE FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA

Bliss Estética Rua: Drº Renato Dantas, 488, Petrópolis,

CLÍNICAS TERAPÊUTICAS

Tel.: 2020-0559. Desc.: 20% à vista (dinheiro), Nos serviços de Estética Corporal e Facial, Design de Sobrancelha. CIRP – Centro Integrado de Reeducação Postural Rua Coronel Costa Pinheiro, 1522, Tirol Tel.: 3211.6016. Desc.: 20% à vista nas sessões de pilates para reabilitação e fitness, RPG, osteopatia, terapia manual, reabilitação cardíaca e pulmonar e fisioterapia para gestantes, reabilitação do equilíbrio corporal e vestibular, treinamento funcional.


8

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 05 de janeiro de 2014

Clube do assinante

Lazer ecologicamente correto DIVULGAÇÃO

Tropical Hotel Eco Resort, em São José do Mipibu, usa estrutura de fazenda para oferecer hospedagem com turismo rural

L

azer, ecologia, conforto e natureza, a apenas 14km de Natal. O Tropical Hotel Eco Resort, em São José de Mipibu, possui um conjunto de qualidades que cai muito bem na hora de curtir o verão. De paisagens bucólicas à infraestrutura interna de qualidade, o resort pode proporcionar um ‘day use’ inesquecível para quem deseja relaxamento e diversão na estação mais quente do ano. O resort conta com 30 hectares entre uma mata exuberante e o rio Taborda, onde se pode curtir piscinas para adultos e crianças com queda d’água e bar molhado, playground, campo de futebol, quadra de vôlei e areia, quadra de tênis, e aventuras como tirolesa (ou “ski bunda”), ponta baiana sobre o rio, caiaque e pedalinho. A piscina tem deck com vista para o rio e os bangalôs. Para manter o clima de fazen-

Resort oferece day use ou hospedagem em 30 hectares com piscinas, rio, playground, campos de esportes e passeios

da, o local oferece também trilhas na mata nativa (de 20 a 30 minutos) e passeios a cavalo – com ou sem charrete. Quem preferir uma hospedagem mais prolongada, contará com 26 bangalôs, cada qual com capacidade para até cinco pessoas. O restaurante do Tropical Hotel conta com um cardápio a la carte que

serve café da manhã, almoço, jantar, lanches e aperitivos. O local dispõe ainda de um salão de jogos, e um salão de eventos com capacidade para até 300 pessoas. Segundo a gerência, os natalenses costumam vir mais nos fins de semana. Durante a semana, muitos turistas paraibanos e pernambucanos, entre outros.

Desc.: 20% à vista (dinheiro) Nos serviços de Podologia.

Nova Tel.: 3231-1050 Desc.: 20% à vista (dinheiro) em todos os serviços.

PERFUMARIA, COSMÉTICOS E DROGARIAS

E2 Corpo e Mente Rua: Raimundo Juvino Oliveira, 2400, Lagoa Nova Tel.: 3222-2070. Desc.: 20% à vista (dinheiro), nos serviços de Acupuntura, Massagens, Estética (Corporal e Facial), e Depilação.

SPA Pratagy e Salão Fina Flor Rua: Cel. Inácio Vale, 8847, Ponta Negra (Dentro do Hotel Rifoles) Tel.: 3643-5000 Desc.: 20% à vista (dinheiro) em todos os serviços do salão e SPA (massagem – tratamento corporal e facial, manicure e pedicure, depilação, corte, escova, penteado, maquiagem e química). Av. Sem. Dinarte de Medeiros Mariz,1195, Via costeira Dentro do Hotel Parque da Costeira) Tel.: 3203-4800

DEPILAÇÃO,ESTÉTICA E BELEZA

ESTAMPARIA E BORDADOS

Clinopé Rua Romualdo Galvão, 1873, Lagoa Nova Tel.: 3234-1703

Stamp Service Av. Amintas Barros, 3955, Center Oito, Lj. 08, Lagoa

Clínica Márcia Ortiz (Atividades aquáticas e psicocorporais) Av. Passeio dos Girassóis, 2562 Mirassol Tel.: 3231.1727 /9481.2979. Desc.: 20% à vista em todos os serviços, incluindo a avaliação. Desconto válido para alunos novatos e em um contrato mínimo de 03 meses. www.marciaortiz.com.br

SOLUI Farmácia de Manipulação Rua Apodi, 559 Tirol Tel.: 3222-1900/3222-1901 Desc.: 20% à vista (dinheiro ou cheque) na manipulação de fórmulas (ou produtos manipulados)

Veículos ACESSÓRIOS PARA CARROS

Tropical Eco Resort Rua da Floresta, 78. Taborda, São José de Mipibu. Tel.: 3645-6660.

50%

No mês de janeiro, os assinantes terão 50% de desconto somente durante a semana (em day use e hospedagem).

Dom Car Peças & Serviços Av. Alexandrino de Alencar, 1112 Lagoa Seca Tel.: 3211.7501/3222.8611 Desc.: 15% à vista nas peças.

TROCA DE ÓLEO,LAVA JATO E REVITALIZAÇÃO DE PINTURA Car Service J. Marques Loja 01: Av. Presidente Bandeira, 975 Lagoa Seca Tel.: 3223-6338/9980-3535 Desc.: 15% à vista (dinheiro) Na troca de óleo, lava jato e polimentos, (exceto promoções). Loja 02: Estacionamento do Hiper Bompreço Cidade Jardim Tel.:3207-1305/8855-1961 Desc.: 15% à vista Lavagem Ecológica (Sem água) e Polimentos. (dinheiro) em todos os produtos e serviços (exceto promoções).


Tribuna do Norte - 05/01/2014  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you