Page 1


EDITORIAL ON THE ROAD! (again)! Entrámos na fase derradeira da época, que tem sido particularmente exigente no que diz respeito às deslocações de apoio ao SCP, com destaque especial para as duas transfertas à Madeira no curto espaço de duas semanas. A estas duas a que somar, outra presença da Torcida Verde na Madeira esta época, para o jogo com o Nacional, realizado no dia 21 de Dezembro de 2014. A estas três deslocações à Madeira importa ainda juntar a efusiva presença nos Açores, em Agosto de 2014, no jogo que o opôs o Santa Clara e o SCP. Fevereiro de 2015 ficará para sempre marcado por neste mês ter tido lugar uma das melhores deslocações da Torcida Verde ao estrangeiro, com 150 elementos presentes no Volkswagen Arena do Wolsfburgo e para a qual contribuiu decisivamente o entusiasmo do Núcleo da Alemanha. Infelizmente, acabamos por ser eliminados da competição uefeira, na qual

nos terá faltado um “pontinha” de sorte para levar de vencida a equipa germânica. Nesta época a Torcida Verde ampliou o seu palmarés de ”euro-tours” com a deslocação a Corunha no Verão (2ª vez na nossa história), Maribor, Gelsenkirchen, Londres (Chelsea) e Wolsfburgo. Entretanto aconteceu também mais uma deslocação (a segunda da época) às Antas, num Domingo à noite…, bem como u ma excelente presença da Tor em Paços de Ferreira. Para além destes km percorridos no apoio ao Futebol, a presença no Hóquei tem sido também uma bonita realidade. O “detalhe” é que os jogos em casa desta modalidade realizam-se no Livramento (concelho de Mafra), que dista (de acordo com o Google Maps) a 41,7km do Estádio de Alvalade, razão pela qual cada jogo é uma verdadeira deslocação para os adeptos leoninos. Ainda assim, a nossa presença, nas ultimas semanas,

foi uma forte realidade nos jogos contra o Turquel, Paço de Arcos, Oliveirense, Juventude de Viana e Valongo, para além da presença do núcleo da Invicta em Oliveira de Azeméis! Felizmente esta modalidade parece ter regressado aos momento áureos de outrora, como se percebe pela qualificação para a Final.four, da Taça de Portugal e Taça Cers. De especial registo foi também a presença em Braga e em Portimão para o apoio ao Andebol nos jogos com o ABC de Braga!


O Futsal e a Torcida Verde

Com a aproximação da “Final Four” da Uefa Futsal Cup, que irá ser organizada pelo SCP e terá lugar no próximo mês de Abril e uma vez que o ecletismo é uma das premissas do nosso SCP, nesta edição da fanzine decidimos dar destaque a uma das principais modalidades do nosso clube, o Futsal.

Origens Esta modalidade iniciou-se no clube no dia 4 de Março de 1985, com a aprovação da secção de Futebol de Salão pela direcção do clube. Em 1991 a modalidade passou a designar-se Futebol de Cinco e somente no ano 1997 adoptou o nome actual de Futsal. O Sporting foi impondo o seu maior domínio na modalidade desde cedo, garantido vitórias na então designada Taça Comunicação Social. Depois da conquista da Taça Nacional em 1991, o SCP conquistou o primeiro Campeonato Nacional de Futebol de Cinco em 1993. Nesta período a presença da Torcida Verde no apoio a esta modalidade ocorria de forma “informal”, uma vez que era “natural” a presença de elementos da Tor em autênticas de maratonas de ecletismo nos pavilhões de Alvalade (e não só), no apoio às diversas modalidades e em diversos escalões que competiam com o equipamento leonino. No principio do século o Futsal conheceu uma fase de forte acolhimento pela massa associativa leonina, ao qual não é alheio o apagamento (ou extinção) das demais modalidades do SCP, e para qual também terá contribuído, em certa medida, o aparecimento, nesta modalidade. do clube de Carnide. Os jogos passaram a disputar-se na Nave de Alvalade, com a presença da Torcida Verde a ocorrer nos jogos principais da época, nomeadamente nos derbys, numa fase em que a Torcida lutava (quase) de forma isolada pelo ecletismo num período em que a nação verde e branca estava “embriagada” pelos títulos episódicos do Futebol (de 11). A modalidade foi “adoptada” pela UEFA apenas em 2002, cabendo ao Sporting a honra de representar Portugal e organizar, no Pavilhão Atlântico, a primeira UEFA Futsal Cup destinada aos clubes Campeões Europeus.

torcidaverde.pt

3


O Sporting mediria forças “taco a taco” com os colossos Roma e El Pozo Murcia. Esta terá sido primeira grande aparição da Torcida Verde de forma verdadeiramente organizada, mobilizando dezenas de elementos, para o apoio do Futsal, num Pavilhão Atlântico pintado de verde por milhares de Sportinguistas. Esta presença da Torcida teve algum impacto nos meios de comunicação social que deram eco à presença da Tor, uma vez que à data não associavam o Futsal a um apoio daquele nível.

Este evento deu um impulso na motivação dos elementos da Torcida Verde passando a estar cada vez mais presente nas partidas disputadas em casa (emprestada)…. Na época de 2006/07 ocorrem dois factos muito sginificativos para o grupo: a presença simbólica em Moscovo para apoiar a nossa equipa de Futsal e volvidos alguns meses, a deslocação de uma carinha de 9 lugares, percorrendo 900km, a Murcia para apoiar o cinco verde e branco contra o campeão espanhol El Pozo Murcia.

torcidaverde.pt

4


Actualidade O SCP afigura-se como principal potencia desportiva desta modalidade, não só na equipa sénior como nos escalões de formação, aos quais a Torcida Verde, pontualmente também prestou o seu apoio. Na última época 2013/2014 foi criada finalmente a equipa senior feminina de Futsal, que logo na sua época de estreia, venceu o campeonato distrital da 2ª divisão, para o qual contribuiu também a presença da Tor em vários jogos. Actualmente, e apesar jogarmos em casa emprestada, estamos presentes numa parcela muito significativa dos jogos, com especial ênfase para os derbys, onde a presença da Torcida Verde no outro lado da segunda circular é uma constante de há mais de 10 anos a esta parte, e onde, aliás, já festejámos títulos nacionais.

Registe-se que apoio da Torcida Verde já se fez sentir um pouco por todo país: Açores, Madeira, Portimão, Carcavelos, Entroncamento, Gaia, Maia, Porto (Bessa), Matosinhos, Fundão, Vizela, Braga etc.. Um facto inesquecível na história dos 30 anos da Torcida Verde foi a dupla presença de 15 elementos em Lleida (Catalunha) para Final Four da Futsal Cup em 2012. Mais simbolismo teve este facto pelo primeiro jogo ter ocorrido apenas um dia após a meia-final de Bilbao do futebol (de 11) . A viagem foi feita directamente de Bilbao para Lleida, numa jornada ultra inesquecível, até por estivemos sozinhos no apoio ao SCP num pavilhão repleto de sete mil adeptos do Barcelona.

Palmarés Entre os mais de 80 títulos que os diversos escalões conquistaram ao longo da história da modalidade no clube, destacam-se:

5 Campeonatos Distritais 12 Campeonatos Nacionais 4 Taças de Portugal 6 Supertaças 1 Taça latina 1 Taça das nações 5 Taças Comunicação Social 1 Taça de Honra da AFL Como curiosidade importa referir que o Sporting de Paris filial nº143 do SCP é actualmente Tetracampeão francês de Futsal, sendo o clube com mais títulos naquele país. torcidaverde.pt

5


SCP 4 - OLIVEIRENSE 1

HÓQUEI NA FINAL FOUR DA TAÇA CERS Uma vez mais a Torcida Verde marcou presença numa bela pagina do ecletismo verde e branco. A presença em Oliveira de Azeméis para uma difícil eliminatória da Taça CERS foi uma vibrante realidade graças especialmente aos núcleos da Invicta e também de Viseu! Uma vitória concludente por 4-1 após a derrota da primeira mão disputada no livramento. Desta forma volvidos tantos anos o hóquei do SCP regressa à alta roda da modalidade na europa!

Actividades | Iniciativas

RECOLHA DE ALIMENTOS ENTREGA DE MANTIMENTOS PARA A ASS. QUATRO PATAS A Torcida Verde concretizou a primeira entrega de mantimentos para a Associação Quatro Patas, sediada em Torres Vedras. Tratou-se de um momento especial, possível graças ao envolvimento da grande nação Sportinguista, à qual queremos agradecer. Esta iniciativa irá ter continuidade até final da época desportiva, pelo que convidamos todos o(a)s adepto(a) s a aparecer nos restantes jogos de futebol (Boavista, Nacional e Braga) com os contributos possíveis.

torcidaverde.pt

6


Actividades | Iniciativas

Sede com mais encanto!

Remodelações na fachada da sede Igualmente no âmbito das comemorações do 30º Aniversário, foram realizadas pinturas - mais concretamente três murais - no exterior da sede. Para a realização destes murais comemorativos, convidamos um dos artistas mais conceituados da Europa, Nuno Reis, mais conhecido por NOMEN1. Como um dos pioneiros na arte do Graffiti em Portugal, pinta há mais de 25 Anos, começou a colocar “tags” e “throw ups” nas ruas de Portugal em 1989. É um orgulho para todos nós estarmos rodeados por estes fantásticos murais, servindo como convite à contemplação a toda comunidade Sportinguista que passa junto da nossa sede. Com estas obras de arte, concluímos assim mais uma iniciativa relativo ao nosso aniversário. A nossa grandeza é a força do trabalho!

torcidaverde.pt

7


Espírito da Curva : Por: César José

ON TOUR

Florença, Agosto de 2009 “Desde então já participei em outras deslocações ao estrangeiro, sempre com o mesmo entusiasmo, embora esta por ter sido a primeira e por ter sido na pátria dos Ultras será sempre a mais especial.”

Membro da Torcida Verde há apenas um mês, decidi marcar viagem com os ultras Tor Ver para Itália, para o jogo da pré-eliminatória da Champions League com a Fiorentina. Ir apoiar o meu clube ao estrangeiro foi algo que nunca imaginei ser possível, ter esta possibilidade era um sonho tornado realidade. Sem saber bem o que era um Grupo Ultra, quem eram os meus companheiros de viagem, onde ia ficar, como seria… parti com mais 17 membros da Torcida Verde pelas 15:00 horas de Lisboa, numa Terça-feira de grande calor. Viagem de avião e posterior viagem de carrinha até Piacenza. Hotel fechado, já passava da meia-noite. Ali não brincam!!! Inocentemente, pensei várias vezes: “ olha a alhada em que me vim meter!!! “. Um esforçado membro do nosso grupo, num italiano meio manhoso, lá explicou ao senhor da pousada que vínhamos de Lisboa, e que tínhamos mesmo de dormir ali. Tivemos sorte, e eles abriram uma excepção. Foi a primeira peripécia de uma viagem, com mil histórias para contar. No dia a seguir viagem de carrinha, até chegar a Florença. Algo de estranho ali se passava. Cartazes na rua, pelos bares, restaurantes, onde quer que fosse, a dizer “ Bem-vindo Sporting, Bem-vindos amigos…” algo que para mim, era, no mínimo ,“bizarro”. A malta quis ir para o estádio muitas horas antes, logo a seguir ao almoço. Vi a situação complicada, então íamos mesmo para ao pé dos “gajos” da Fiorentina ?!. A rua em frente ao estádio estava já muito bem composta quando lá chegamos, em vez dos esperados insultos e vaias, ouvi aplausos, adeptos da Fiorentina a abraçar me, troca de camisolas, cachecóis e bandeiras. Passava se ali algo de outro mundo. INACREDITÁVEL!!! No inicio do jogo uma mega coreografia dos viola, com as cores dos dois clubes, cimentada pela frase “ BEM VINDOS A VOSSA CASA “ O Sporting acabou por ser eliminado, mas isso para mim tinha passado para segundo plano. Toda aquela loucura que estava a viver era fantástica. No fim do jogo aventurei me e consegui trocar o meu cachecol com um viola. Uma experiência única que ficará para sempre na minha memória.

torcidaverde.pt

8


Material Novo

Autocolantes / Gorros / Cachecois

Gorro “Torcida Verde” Disponível na Sede

Gorro “30 anos”Disponível na Sede

Casaco“30 anos” Disponível na Sede

Cachecol “SemperFidelis” Disponível na Sede

Cachecol “30 anos” Disponível na Sede

Cachecol “Casual” Disponível na Sede

Respeito pelo símbolo e pelos valores do material que transporta! torcidaverde.pt

9


Espirito da Curva

ON TOUR

Wolfsburgo com paragem em Hamburgo No passado dia 19 de Fevereiro, o Sporting deslocouse a Wolfsburgo, para disputar a 1ª mão dos 16 avos de final da liga Europa. Como não poderia deixar de ser a Torcida verde fez-se representar numa deslocação histórica com cerca de 150 elementos, para os quais muito contribuiu o recém formado núcleo da Alemanha que conta com a sua génese em Hamburgo, cidade que dista cerca de 170km. Por este motivo uma parte da comitiva que partiu de Lisboa e Porto dirigiuse a Hamburgo no dia 18 para a realização de um jantar convívio no qual para além dos elementos de Hamburgo e os que partiram de Portugal se juntaram diversos elementos de outras partes da Alemanha. Foi num clima de festa que durou até altas horas que se jantou bebeu uns copos e meteu as conversas em dia, que durou até altas horas. No dia seguinte seria a partida para Wolfsburgo, onde nos juntaríamos aos restantes ultras da Torcida que tinham apanhado voos nesse dia. Foi de autocarro, numa estrada tortuosa, que demorou quase 4h a percorrer que nos dirigimos ao local da partida. Durante o jogo foi constante o apoio dos adeptos presentes, mesmo quando a equipa se encontrava em desvantagem, no início da partida foi feita uma pequena coreografia com sete estandartes, cada um com uma letra, que formavam a palavra “Torcida”. No dia seguinte ao jogo foi altura de visitar Hamburgo, essencialmente uma cidade portuária, mas o ponto alto para os ultras presentes estaria na deslocação ao Millerntor-Stadion para uma visita à Fanladen do St. Pauli, trocou-se material e conversa, beberam-se uma cervejas e acabamos por passar quase uma tarde ali, indo depois beber um copo ao Jolly Roger (mítico bar dos adeptos do St. Pauli) e depois jantar e saída nocturna na Reeperbahn (principal avenida do bairro de St. Pauli), enquanto outros elementos optaram por ir para uma festa no Bunker (Datado da 2ª guerra mundial) ao lado do estádio. Nos 2 dias seguintes, realizaram-se os diversos voos de regresso. De enaltecer a recepção dos nossos elementos em Hamburgo, demonstraram uma enorme disponibilidade para nos acompanharem sempre que possível, apesar de serem dias de trabalho.

torcidaverde.pt

10


Mas afinal o que é o St Pauli? O Fußball-Club Sankt Pauli von 1910 e.V, normalmente conhecido apenas por FC St. Pauli, é um clube eclético da cidade de Hamburgo na Alemanha, mais precisamente no bairro de St. Pauli na zona do portuária da cidade, fundado oficialmente a 15 de Maio de 1910. Sendo conhecido essencialmente pela equipa de futebol, conta também com as seguintes modalidades Rugby, Baseball, Softball, Bowling, Boxe, Xadrez, Ciclismo, Andebol, Ténis de Mesa e Roller Derby, até recentemente contava também com uma equipa de Futebol americano . Milita actualmente na 2 Bundesliga (a 2ª divisão alemã), o seu estádio é o Millerntor-Stadion, com uma capacidade ligeiramente acima das 29000 pessoas e na última temporada, teve uma assistência média a rondar as 28000 pessoas.

De clube de bairro a fenómeno de culto mundial Apesar de no plano deportivo, o clube sempre ter sido uma sombra do principal clube da cidade o Hamburger Sport-Verein (conhecido entre nós simplesmente como Hamburgo), actualmente é um clube de culto a nível mundial, estima-se que tenha cerca de 11 milhões de adeptos, espalhados pelo mundo. Tudo começou a mudar no início dos anos 80, o St Pauli, era só mais um clube das divisões secundárias, com uma média de 2000 espectadores por jogo, por esta altura hooligans e nazis, mandavam nos estádios por toda a Alemanha, ao invés o bairro de St Pauli era considerado um dos piores do país e foi visto como uma alternativa, a ele começaram a afluir diversos grupos

alternativos da sociedade, que se juntaram aos já existentes no bairro, criando uma mescla de trabalhadores navais, prostitutas, criminosos, artistas, anti-fascistas, okupas, anarquistas e punks, toda esta gente começou a frequentar o estádio criando um grupo de adeptos de esquerda e contra qualquer tipo de descriminação, tornando-se o primeiro clube a combater abertamente as ideias fascistas que imperavam no futebol alemão, o clube ao contrário de outros que tentavam evitar estes adeptos, decidiu acolhe-los, desta forma a sua base de adeptos subiu de tal forma que em menos de 20 anos no final dos anos 90 o estádio estava frequentemente esgotado com uma média de espectadores a rondar os 20000.

torcidaverde.pt

11


Durante este período começaram a aparecer no estádio bandeiras com caveiras e tíbias cruzadas, a típica bandeira dos piratas que se chama Jolly Roger, existem duas teorias sobre quem a começou a levar para o estádio, uma diz que foi um grupo de jovens okupas que a tinham hasteada no seu edifício, a outra diz que foi um vocalista de uma banda punk que quando se dirigia para o estádio embriagado a arrancou de um poste, a verdade é que a bandeira acabaria por tornar-se o emblema não oficial do clube estando associado ao St. Pauli em todo o mundo e tendo sido inclusive usada nos equipamentos dos jogadores em épocas mais recentes.

Por volta do ano 2000 chega à presidencia Corry Littmann, também ele tinha passado pelo bairro nos anos 80 e rapidamente percebeu que o clube não era como os outros, ali regiam-se pelos valores e deveriam manter-se fieis ao que tinham sido nos últimos 20 anos e surge o lema “Non established since 1910” (não estabelecidos desde 1910). Rejeitando tudo, que seja o “sistema”. Devido a isto e ao uso de toda a parafernália de símbolos associados aos piratas que começaram a aparecer nos grupos do clube, a imprensa começa a tratar o St. Pauli como “Die Freibeuter der Liga” (os piratas da liga)

Curva O 1º grupo organizado de adeptos doram os Stortebecker, mais conectados ao movimento hooligan que ao ultra. Actualmente os 2 principais grupos são os Skinheads Sankt Pauli que existem desde 1996 e tem uma postura entre o Ultra e o Hooligan e os Ultrá Sankt Pauli, nascidos no ano de 2002, compõem ainda a curva diversos outros grupos ultras como os Wilder Westen, os Bogeys e os New Kids Sankt Pauli, a Mafia Sankt Pauli 2010 ou a Cosa Nostra Sankt Pauli 2007. Existe paralelamente uma cultura hooligan em que o principal grupo são os Reisegruppe Kiez. Apesar de unanimemente se atribuir a lideração da curva aos Ultrá Sankt Pauli, existe bom ambiente entre todos os grupos e todas as actividades são realizadas sob a alçada da Fanladen torcidaverde.pt

12


Amizades

Neste momento os Skinheads St Pauli tem uma amizade com a Herri Norte Taldea do Atlético de Bilbau. Os Ultrá Sankt Pauli, mantém amizades oficiais (extra Alerta network) com a Green Brigade (Celtic), Ultras Inferno (Standard Liege), Freak Brothers (Ternana), Filmstadt Inferno (Babelsberg), Ultras Hapoel (Hapoel Tel Aviv) e Rude Boys (Sampdoria).

Fanladen A Fanladen conta com mais de 20 anos, é o Fan-projekt do St. Pauli, tem como objectivo representar e coordenar todos os grupos de adeptos do clube, publicam fanzines, vendem material e tem uma sede onde prestam apoio aos adeptos locais, bem como a adeptos estrangeiros que querem assistir a jogos do St.Pauli. É uma entidade independente do clube, para poder prestar apoio aos adeptos sem sofrer pressões comerciais ou politicas do clube. Apesar desta independência, os membros da fanladen fazem parte de diferentes órgãos do clube, de forma a poderem representar os interesses dos adeptos. Quase nenhuma actividade relacionada com os adeptos acontece sem o conhecimento da Fanladen ou sem esta estar presente, além disso gere uma lista de contactos internacionais sem igual.

Alerta network Criada em 2007 durante o torneio de futebol anti racista organizado pelos Ultrá Sankt Pauli, contou no ínicio com 16 grupos Europeus que participavam no torneio. Esta rede surgiu pelo crescimento de atitudes xenofobas, sexistas e fascistas no futebol europeu, pretendeu-se criar uma rede continua de trabalho e comunicação entre estes grupos para debater o tema, para isso são organizados “action days” regularmente no qual podem exibir frases nos estádios, organizar reuniões, debates ou exposições, para sensibilizar o resto das pessoas para o tema. A rede serve também para apoiar grupos de adeptos que pelas suas ideias anti racistas estivessem em ambientes hostis. A rede não é imutável, todos os anos aderem e saem novos grupos. torcidaverde.pt

13


Intervenção social e no clube O St Pauli é mais que um clube, é um modo de vida, que ao fazer parte do bairro, deverá participar activamente na vida deste. Foi o 1º clube alemão a establecer 5 principios fundamentais pelos quais se deve reger. Sendo estes: • - “Na sua totalidade, composta por membros, funcionários, adeptos e dirigentes o St. Pauli FC faz parte da sociedade que o rodeia, sendo assim é afectado directa e indirectamente pelas mudanças sociais, sejam políticas, culturais ou sociais “. • - “O St. Pauli FC está consciente da responsabilidade social que tem, e representa os interesses dos seus membros, funcionários, adeptos e dirigentes em todos os aspectos não só no âmbito desportivo.” • - “St. Pauli FC é o clube de um determinado bairro da cidade, e a isso deve a sua identidade. Isto dá-lhe uma responsabilidade social e política em relação ao bairro e as pessoas que lá vivem.”. • - “O St. Pauli FC tem como objectivo criar um certo sentimento de vida e de autenticidade desportiva. Para que seja possível que as pessoas se identifiquem com o clube, independentemente de qualquer sucesso desportivo que possa atingir. Características fundamentais do clube que incentivam este tipo de identificação são, ser honrado, promovido e preservado. “ • - “A tolerância e o respeito nas relações humanas são importantes pilares da filosofia de St. Pauli.” A mística do clube é tal, que para os adeptos, o que importa é que este se mantenha fiel aos seus princípios, os títulos e as vitorias são secundários e nunca se devem sobrepor aquilo que o clube representa. Se internacionalmente é conhecido pela sua luta anti-racista (bem como qualquer outro tipo de descriminação) e anti-fascista, pelo qual os ultra Sankt Pauli, chegaram a receber o prémio “Hans Frankenthal” atribuido em 2011 pela “Fundação Comité de Auschwitz” (Stiftung Auschwitz-Komitee), com base em dois pontos, por um lado por terem sido pioneiros na criação da “Alerta Network” e realizarem anualmente um torneio de futebol anti racismo, mas também pela sua intervenção na comunidade, pois além de terem feito parte de várias manifestações e eventos anti racistas, são frequentes as mesas-redondas com sobreviventes da perseguição nazi, bem como o acolhimento de refugiados que chegam a Hamburgo que fogem dos seus países pelos mais diversos motivos. Recentemente os adeptos impediram que se vendessem o nome do estádio. Outro episódio sobre a importância dos valores para os adeptos do St Pauli, ocorreu em 2010, os donos do clube, tentavam desesperadamente angariar dinheiro, inclusive, foi alugado um camarote a um bar de strip, que prometia que a bailarina se despiria sempre que o clube marcasse um golo, os adeptos preocupados com a linha que o clube estava a seguir, bem como a perda de identidade e dos valores familiares, impediram esse “projecto” ao apresentarem bandeiras do Jolly Roger vermelhas, e tentaram pelos próprios meios arrecadar o dinheiro, a verdade é que o clube voltou atrás na decisão de alugar o camarote, o clube desceu de divisão, mas os adeptos festejaram, o facto de os seus valores não terem sido corrompidos. torcidaverde.pt

14


ambém em 2003 quando o clube enfrentava a bancarrota os adeptos produziram e venderam 140000 t-shirts, em que o dinheiro reverteu para o clube, paralelamente surgiu o lema “beber pelo St. Pauli” com o lançamento da cerveja Astra de uma campanha em que a cerveja custava mais 0,50€ e esse dinheiro reverteria para o clube e mais uma vez o clube foi salvo pelos adeptos. Nas bancadas são também frequentes as intervenções contra a descriminação e contra o futebol moderno, seja por frases ou coreografias, principalmente

Curiosidades -Até 1999 o estádio chamava-se Wilhelm Koch-Stadium, em homenagem a um antigo presidente do clube, quando foi descoberto que este pertenceu ao partido nazi, os adeptos protestaram e o nome do estádio foi mudado para o actual -No ínicio de todos os jogos do St Pauli é tocada a música Hell’s Bells dos AC/DC -Sempre que o clube marca toca a música Song2 dos Blur -Todos os anos é realizado pelos adeptos um torneio de futebol anti racista -Foi realizado em 2006 pelo clube um torneio de futebol com selecções que não são reconhecidas internacionalmente participaram o Tibete, Gibraltar, Zanzibar, Greenland, Norte do Chipre e o clube participou como Républica de St Pauli. -Em 2011 Estreia o filme alemão “Gegengerade” sobre os adeptos do St. Pauli -Já este ano foi lançado em Italiano o livro “Ribelli, sociali e romantici” que conta a historia dos adeptos do Sankt Pauli.

torcidaverde.pt

15


Fanzine - Semper Fidelis #7  

Rumo ao jamor; O Futsal e a Torcida Verde ; Recolha de Alimentos; Sede; Pinturas; Florença; Hamburgo; Sankt Pauli; Bruno Susano

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you