Page 1

Prefeitura Municipal de Itaituba Secretaria Municipal de Educação Cultura e Desporto

.

PROGRAMA DE ENSINO Educação Infantil e Ensino Fundamental Educação Especial, Educação Indígena e Educação Ambiental Itaituba – Pará / 2006


Prefeitura Municipal de Itaituba Secretaria Municipal de Educação Cultura e Desporto

Roselito Soares da Silva Prefeito Municipal Antonieta Assunção Nascimento Lima Vice – Prefeita Eliene Nunes de Oliveira Secretária Municipal de Educação Tatieli Betiol Yanes Diretoria de Ensino Reinaldo Oliveira de Queiroz Diretoria de Desporto Uzalda de Miranda de Sousa Diretoria Administrativa Regina Lucirene Macedo de Oliveira Diretora de Cultura


EQUIPE DE COORDENAÇÃO E ELABORAÇÃO Antonia Marilene Ribeiro de Melo Rildina Márcia Ribeiro de Queiroz Diretoria de Ensino Reinaldo Oliveira de Queiroz Álvaro Oliveira Queiroz Daniela C. M. Negrão Diretoria de Desporto Uzalda de Miranda de Sousa Diretoria Administrativa Francisco Cláudio de Sousa Silva Assessoria Técnica Anderson Neylon de Freitas Caldas Ângela Maria dos Santos Clerismar de Sousa Rodrigues Maria Pereira da Silva Tatieli Betiol Yanes Coordenação de Educação Fundamental Adriana Veras Pires Maria Ivaneide dos Santos Sousa Coordenação de Educação Infantil

Rosália Sadeck dos Santos Coordenadoria de Educação Ambiental Maria de Nazaré Gomes Rodrigues Maria Judite Belém Pereira Departamento da Zona Rural Agostinho Alves de Oliveira Júnior Aucijane Cruz da Silva Doriane Moura da Silva Andrade Francisco de Assis Santo Moreira Renilma Almeida Soua Verônica Moraes de Melo Coordenação da Educação de Jovens e Adultos Maria do Socorro Chaves Aguiar Aurileide da Silva Reis Coordenação de Educação Especial Eliana Oliveira da Silva Jair Saw Munduruku Coordenação de Educação Indígena Hena Conceição de Souza Nascimento Coordenadoria do PDDE


4

De tudo, ficaram três coisas: a certeza de que estamos sempre começando... A certeza de que precisamos continuar... A certeza de que seremos interrompidos antes de terminar... Portanto, devemos: fazer da interrupção um caminho novo... Da


5

queda um passo de dança, do medo uma escada... Do sonho uma ponte... Da procura um encontro. Paulo Freire.

PREZADOS PROFESSORES, DIRETORES E TÉCNICOS; As transformações sociais, políticas, econômicas e culturais que vêm ocorrendo na sociedade impõem novas exigências ao ser humano. Estas mudanças exigem que as instituições de ensino possibilitem a formação de um ser autônomo, criativo, capaz de intervir em seu meio social. Neste cenário, cabe à educação escolar acompanhar tais transformações sociais, estando, portanto, atenta às exigências para que possa preparar o aluno para a vivência em sociedade. A Secretaria Municipal de Educação do Município de Itaituba, acreditando na importância do currículo enquanto caminho para atingir a formação do cidadão, se engajou na elaboração desta proposta curricular, por entender que o currículo escolar é uma possibilidade para o exercício da cidadania. Para o alcance deste objetivo, realizaram-se estudos e discussões com professores, técnicos pedagógicos das escolas e coordenadores de ensino da SEMECD, com o desafio de buscar, por meio da elaboração de uma proposta curricular, atender as características e necessidades educativas dos alunos e alunas das escolas públicas municipais de Itaituba. Esperamos que esta proposta possa ser referência para professores, diretores, técnicos da rede pública municipal de ensino, ajudando-os na elaboração de outros níveis e etapas de planejamento escolar, pois sabemos que o planejamento é a base para que as ações atinentes ao processo ensino-aprendizagem sejam concretizadas, no âmbito escolar, permitindo assim, o alcance dos objetivos educacionais. Planejar implica prever e organizar as ações educativas, tendo em vista atingir a uma finalidade no futuro. Para ter eficácia, o planejamento necessita ser cuidadosamente elaborado e desenvolvido a partir da realidade escolar a qual será aplicado, condição sine qua nom para que o mesmo alcance um trabalho satisfatório.


6

Foi frente a este desafio que esta Secretaria de Educação, através da sua Diretoria de Ensino assumiu a responsabilidade na realização deste Programa de Ensino, na intenção de que o mesmo possa ser uma ferramenta de trabalho, na escola, que expresse os anseios educativos da comunidade escolar de Itaituba. A você, professor e professora, cabe a responsabilidade de implementar estar proposta. Que você possa tirar proveito das sugestões aqui apresentadas, pois sabemos que o professor pode contribuir no sucesso do processo educativo, pois, sem o seu compromisso, seu entusiasmo, sua vontade de mudar, nossos esforços não se concretizam. Neste sentido, contamos com sua colaboração e participação efetiva. E, por acreditar no seu compromisso com o sucesso do aluno, colocamos em suas mãos o Programa de ensino, esperando que você possa utilizá-lo com maior proveito, fazendo interferências, adequações, desmembramentos, avaliações, críticas e outras construções necessárias para seu aperfeiçoamento e sua implementação. Contamos com sua colaboração! Boa sorte nesta caminhada!

______________________________________ Profª Antonia Marilene Ribeiro de Melo Diretoria de Ensino

______________________________________ Profª Eliene Nunes de Oliveira Séc. Mul. de Educ. Cultura e Desporto

Itaituba – Pará, Abril de 2006.


7

SUMÁRIO I - INTRODUÇÃO.............................................................................................................................................................................................................................10 1.1 - A FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA.....................................................................................................................................................................................11 1.2 - OS QUATRO PILARES DA EDUCAÇÃO BÁSICA, SEGUNDO JACQUES DELORS*................................................................................................12 1.3 - AS COMPETÊNCIAS DA EDUCAÇÃO ESCOLAR, SEGUNDO BERNARDO TORO*................................................................................................13 II - ÁREAS DO CONHECIMENTO.................................................................................................................................................................................................16 2.1 - Linguagens e Códigos............................................................................................................................................................................................................16 2.2 - Identidade Cultural e Sociedade.............................................................................................................................................................................................19 2.3 - Matemática e Ciências da Natureza.......................................................................................................................................................................................23 III - PROGRAMA DE ENSINO DA EDUCAÇÃO INFANTIL.......................................................................................................................................................27 PROGRAMA DE ENSINO DE CRECHE ...............................................................................................................................................................................29 PROGRAMA DE ENSINO DE PRÉ-ESCOLAR ....................................................................................................................................................................33 IV - PROGRAMA DE ENSINO FUNDAMENTAL........................................................................................................................................................................42 4.1 - ENSINO FUNDAMENTAL – 1ª a 4ª SÉRIES.....................................................................................................................................................................44 PROGRAMA DE PORTUGUÊS – 1ª SÉRIE...........................................................................................................................................................................45 PROGRAMA DE PORTUGUÊS – 2ª SÉRIE...........................................................................................................................................................................48 PROGRAMA DE PORTUGUÊS – 3ª SÉRIE...........................................................................................................................................................................49 PROGRAMA DE PORTUGUÊS – 4ª SÉRIE ..........................................................................................................................................................................51 PROGRAMA DE MATEMÁTICA – 1ª SÉRIE .......................................................................................................................................................................54 PROGRAMA DE MATEMÁTICA – 2ª SÉRIE .......................................................................................................................................................................55 PROGRAMA DE MATEMÁTICA – 3ª SÉRIE .......................................................................................................................................................................57 PROGRAMA DE MATEMÁTICA – 4ª SÉRIE .......................................................................................................................................................................59 PROGRAMA DE CIÊNCIAS - 1ª SÉRIE ...............................................................................................................................................................................61 PROGRAMA DE CIÊNCIAS - 2ª SÉRIE ...............................................................................................................................................................................62


8 PROGRAMA DE CIÊNCIAS - 3ª SÉRIE ...............................................................................................................................................................................63 PROGRAMA DE CIÊNCIAS - 4ª SÉRIE ...............................................................................................................................................................................64 PROGRAMA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA – 1ª SÉRIE ...................................................................................................................................................66 PROGRAMA DE HISTÓRIA – 2ª SÉRIE ..............................................................................................................................................................................67 PROGRAMA DE HISTÓRIA – 3ª SÉRIE ...............................................................................................................................................................................68 PROGRAMA DE HISTÓRIA – 4ª SÉRIE ...............................................................................................................................................................................69 PROGRAMA DE GEOGRAFIA - 2ª SÉRIE ...........................................................................................................................................................................70 PROGRAMA DE GEOGRAFIA - 3ª SÉRIE ...........................................................................................................................................................................71 PROGRAMA DE GEOGRAFIA - 4ª SÉRIE ...........................................................................................................................................................................72 4.2 - ENSINO FUNDAMEMTAL – 5ª a 8ª SÉRIES.....................................................................................................................................................................75 PROGRAMA DE MATEMÁTICA - 5ª SÉRIE .......................................................................................................................................................................75 PROGRAMA DE MATEMÁTICA - 6ª SÉRIE .......................................................................................................................................................................76 PROGRAMA DE MATEMÁTICA - 7ª SÉRIE .......................................................................................................................................................................77 PROGRAMA DE MATEMÁTICA - 8ª SÉRIE .......................................................................................................................................................................78 PROGRAMA DE PORTUGUÊS - 5ª SÉRIE ...........................................................................................................................................................................81 PROGRAMA DE PORTUGUÊS - 6ª SÉRIE ...........................................................................................................................................................................84 PROGRAMA DE PORTUGUÊS – 7ª SÉRIE ..........................................................................................................................................................................87 PROGRAMA DE PORTUGUÊS - 8ª SÉRIE ...........................................................................................................................................................................90 PROGRAMA DE ENSINO DA ARTE – 5ª SÉRIE .................................................................................................................................................................93 PROGRAMA DE ENSINO DA ARTE – 6ª SÉRIE .................................................................................................................................................................94 PROGRAMA DE ENSINO DA ARTE – 7ª SÉRIE .................................................................................................................................................................95 PROGRAMA DE ENSINO DA ARTE – 8ª SÉRIE .................................................................................................................................................................96 PROGRAMA DE INGLÊS - 5ª SÉRIE ....................................................................................................................................................................................98 PROGRAMA DE INGLÊS - 6ª SÉRIE ....................................................................................................................................................................................99 PROGRAMA DE INGLÊS - 7ª SÉRIE ..................................................................................................................................................................................101 PROGRAMA DE INGLÊS - 8ª SÉRIE ..................................................................................................................................................................................102 PROGRAMA DE HISTÓRIA - 5ª SÉRIE ..............................................................................................................................................................................103 PROGRAMA DE HISTÓRIA - 6ª SÉRIE ..............................................................................................................................................................................104 PROGRAMA DE HISTÓRIA - 7ª SÉRIE ..............................................................................................................................................................................105 PROGRAMA DE HISTÓRIA - 8ª SÉRIE ..............................................................................................................................................................................106 PROGRAMA DE GEOGRAFIA - 5ª SÉRIE .........................................................................................................................................................................108 PROGRAMA DE GEOGRAFIA - 6ª SÉRIE .........................................................................................................................................................................109 PROGRAMA DE GEOGRAFIA - 7ª SÉRIE .........................................................................................................................................................................110 PROGRAMA DE GEOGRAFIA - 8ª SÉRIE .........................................................................................................................................................................111 PROGRAMA DE ENSINO RELIGIOSO – 5ª SÉRIE ...........................................................................................................................................................113 PROGRAMA DE ENSINO RELIGIOSO – 6ª SÉRIE ...........................................................................................................................................................114 PROGRAMA DE ENSINO RELIGIOSO – 7ª SÉRIE ...........................................................................................................................................................115


9 PROGRAMA DE ENSINO RELIGIOSO – 8ª SÉRIE ...........................................................................................................................................................116 PROGRAMA DE ESTUDOS AMAZÔNICOS – 5ª SÉRIE ..................................................................................................................................................120 PROGRAMA DE ESTUDOS AMAZÔNICOS – 6ª SÉRIE ..................................................................................................................................................121 PROGRAMA DE ESTUDOS AMAZÔNICOS – 7ª SÉRIE ..................................................................................................................................................122 PROGRAMA DE ESTUDOS AMAZÔNICOS – 8ª SÉRIE ..................................................................................................................................................124 PROGRAMA DE CIÊNCIAS - 5ª SÉRIE ..............................................................................................................................................................................126 PROGRAMA DE CIÊNCIAS - 6ª SÉRIE ..............................................................................................................................................................................127 PROGRAMA DE CIÊNCIAS - 7ª SÉRIE ..............................................................................................................................................................................128 PROGRAMA DE CIÊNCIAS - 8ª SÉRIE ..............................................................................................................................................................................129 PROGRAMA DE EDUCAÇÃO FÍSICA – 5ª e 6ª SÉRIES ...................................................................................................................................................131 PROGRAMA DE EDUCAÇÃO FÍSICA – 7ª e 8ª SÉRIES ...................................................................................................................................................132 4.3 - PROGRAMA DE ENSINO DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS – EJA...........................................................................................................134 PROGRAMA DE LÍNGUA PORTUGUESA – 1ª ETAPA (1ª e 2ª séries).............................................................................................................................136 PROGRAMA DE LÍNGUA PORTUGUESA - 2ª ETAPA (3ª e 4ª séries).............................................................................................................................138 PROGRAMA DE LÍNGUA PORTUGUESA - 3ª ETAPA (5ª e 6ª séries).............................................................................................................................139 PROGRAMA DE LÍNGUA PORTUGUESA - 4ª ETAPA (7ª e 8ª séries).............................................................................................................................140 PROGRAMA DE MATEMÁTICA - 1ª ETAPA (1ª e 2ª séries).............................................................................................................................................142 PROGRAMA DE MÁTEMÁTICA - 2ª ETAPA (3ª e 4ª séries).............................................................................................................................................143 PROGRAMA DE MATEMÁTICA - 3ª ETAPA (5ª e 6ª séries).............................................................................................................................................144 PROGRAMA DE MATEMÁTICA - 4ª ETAPA (7ª e 8ª séries).............................................................................................................................................145 PROGRAMA DE CIÊNCIAS – 1ª ETAPA (1ª e 2ª séries).....................................................................................................................................................146 PROGRAMA DE CIÊNCIAS – 2ª ETAPA (3ª e 4ª séries).....................................................................................................................................................147 PROGRAMA DE CIÊNCIAS – 3ª ETAPA (5ª e 6ª séries).....................................................................................................................................................148 PROGRAMA DE CIÊNCIAS – 4ª ETAPA (7ª e 8ª séries).....................................................................................................................................................150 PROGRAMA DE GEOGRAFIA E HISTÓRIA – 1ª ETAPA (1ª e 2ª séries).........................................................................................................................152 PROGRAMA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA – 2ª ETAPA (3ª e 4ª séries).........................................................................................................................153 PROGRAMA DE GEOGRAFIA – 3ª ETAPA (5ª e 6ª séries)................................................................................................................................................154 PROGRAMA DE GEOGRAFIA – 4ª (7ª e 8ª séries)..............................................................................................................................................................155 PROGRAMA DE HISTÓRIA – 3ª ETAPA (5ª e 6ª séries).....................................................................................................................................................156 PROGRAMA DE HISTÓRIA – 4ª ETAPA (7ª e 8ª séries).....................................................................................................................................................157 4.4 - PROGRAMA DE ENSINO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL...............................................................................................................................................158 FUNDAMENTOS ESPECÍFICOS PARA A ESCRITA E A LEITURA DO SISTEMA BRAILLE....................................................................................161 ORIENTAÇÃO E MOBILIDADE (O. M)..............................................................................................................................................................................162 ATIVIDADE DA VIDA DIÁRIA PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA (A.V.D.)...........................................................................................................164 COMPLEMENTOS CURRICULARES DA LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS PARA DEFICIENTES AUDITIVOS - LIBRAS................................166 4.5 - REFERÊNCIAS CURRICULARES PARA EDUCAÇÃO INDÍGENA............................................................................................................................168 4.6 - EDUCAÇÃO AMBIENTAL...............................................................................................................................................................................................175


10 V - CONSIDERAÇÕES FINAIS.....................................................................................................................................................................................................179

I - INTRODUÇÃO Neste novo milênio assistimos as mudanças no campo social, econômico, político e cultural; na ciência e na tecnologia. Estas transformações foram impulsionadas pela globalização da economia, das comunicações e da cultura. Este processo está modificando a história e, portanto, também a educação, suscitando a necessidade de pensarmos a presente realidade. No contexto atual da realidade modificaram-se também paradigmas e concepções. Estamos em um momento novo, que traz novos desafios e novas possibilidades. Neste cenário de transformações é preciso apontar novos caminhos para a educação. Mais do que nunca, os educadores estão perplexos diante das mudanças na sociedade e indagam sobre o futuro: Qual o papel da educação neste novo milênio? Qual é o papel da educação na era da informação? Que perspectivas podemos apontar para a educação nesse início do Terceiro Milênio? Para onde vamos? Estas indagações suscitam uma certa direção ou, pelo menos, a buscar novos horizontes para que possamos caminhar com mais firmeza. À escola cabe o desafio de ampliar a lógica da construção do conhecimento. A discussão sobre o currículo tem ocupado destaque na literatura educacional. Muitas experiências têm sido desenvolvidas dentro desta área. As Secretarias Municipais de Educação têm sido motivadas a implementar reformas educacionais visando alcançar melhorias nos seus sistemas de ensino, por meio de ações, programas e propostas curriculares. As Diretrizes Curriculares são documentos que orientam o Sistema Educacional por meio de reflexões que levam o professor a repensar sua postura teórica e sua prática pedagógica. Dessa forma, as reformas educacionais vêm sendo debatidas, na busca de orientações que atendam as transformações da sociedade dita moderna ou pós-moderna.


11

Neste sentido, as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental esclarecem sobre a necessidade da educação escolar atender as três dimensões do ser humano: o singulus, o civis e o sócius, ou seja, a pessoa em suas relações individuais, civis e sociais. À escola, enquanto instituição, por excelência de formação para o exercício da cidadania, deve contribuir para o desenvolvimento deste ser humano com práticas que permitam a busca dessa totalidade.

1.1 - A FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA A educação é um fenômeno histórico-social que acompanha toda existência humana. Ela se concretiza nas relações sociais, num processo de interação do homem com o meio natural, físico, social, tecnológico e espiritual no decorrer dos tempos. A humanidade, em seu processo de humanização acumulou conhecimentos que se ampliam permanentemente. A escola surge neste contexto, enquanto espaço de transmissão de conhecimentos e produção de novos conceitos. Ela tem sido considerada por excelência, instância do saber e de formação humana. Assim, o processo ensino-aprendizagem deve possibilitar a interação dos saberes, atentando aos avanços técnicos e científicos resultantes desta relação. A instituição escolar é, portanto, um espaço de veiculação e produção de conhecimentos. A aprendizagem é uma construção que se faz por meio da ação-reflexão-ação dos saberes acumulados em interação com o movimento atual da sociedade, uma vez que os avanços científicos alcançados pelo ser humano resultam desta dialética. Os saberes socialmente acumulados tornaram possível a organização de um conjunto de conhecimentos que compõem o currículo escolar. Neste cenário, a escola tem como responsabilidade possibilitar aos alunos e alunas a aprendizagem de novos conhecimentos, a fim de que, permitam aos educandos fazerem uma leitura da realidade, adquirindo, portanto, as habilidades necessárias ao pleno exercício da cidadania. De acordo com a LDB 9.394/96, a escola deve exercer um papel humanizador e socializador, além de desenvolver habilidades que possibilitem a construção do conhecimento e dos valores necessários à conquista da cidadania plena. Por meio do conhecimento, o indivíduo é impulsionado a buscar sua autonomia, novas descobertas e aprendizagens.


12

A escola é este espaço fundamental para a formação da cidadania, tendo como função formar cidadãos conscientes e politizados, autônomos, independentes e capacitados para os desafios da sociedade. Ela deve possibilitar a construção de conhecimentos e de valores que marcarão a vida escolar dos alunos. A escola deve, portanto, conjugar seu compromisso social e político ao fazer educativo, para bem atender aos anseios da comunidade. Para o alcance deste ideal, a escola deve ser participativa, dialógica, crítica, dialética, comprometendo-se com o resgate de valores culturais, políticos, sociais e científicos da sua comunidade.

1.2 - OS QUATRO PILARES DA EDUCAÇÃO BÁSICA, SEGUNDO JACQUES DELORS*. Jacques Delors (1998), no relatório que fez para a UNESCO sobre a Educação para o século XXI, intitulado “Educação: um tesouro a descobrir”, aponta como principal desafio da sociedade do conhecimento, a necessidade de uma aprendizagem ao longo da vida. Para isso, expõe quatro pilares fundamentais à construção do conhecimento. Esses pilares podem ser tomados como reflexão para orientar o futuro da educação. Para Delors, a sociedade atual é a do conhecimento, o que exige da escola a construção de novos saberes. A UNESCO, por meio de sua Comissão Internacional sobre a Educação para o século XXI, estabeleceu, portanto, os pilares da educação, enfocando o: a) aprender a conhecer; b) aprender a fazer; c) aprender a viver junto e; d) aprender a ser. a) Aprender a conhecer. Este pilar tem como pano de fundo o prazer de compreender, de conhecer e de descobrir. Aprender para conhecer supõe aprender a aprender, exercitando a atenção, a memória e o pensamento. Uma das tarefas mais importantes no processo educacional hoje é ensinar como acessar à informação. Este pressuposto parte da consciência de que é impossível estudar tudo, de que o conhecimento não cessa de progredir e se acumular. Então, o mais importante é saber conhecer os meios para se chegar até ele. b) Aprender a fazer, significa que a educação não pode aceitar a dissociação entre teoria técnica, o saber e o fazer. A educação para o novo século tem a obrigação de associar a técnica com a aplicação de conhecimentos teóricos. c) Aprender a viver juntos, é considerado um dos pilares mais importantes do processo educativo desses novos tempos. Ressalta a interdependência do mundo moderno e a importância das relações interpessoais. Entende que tudo está interligado, portanto, qualquer ação afetará toda humanidade. Explica que o mundo precisa de mais compreensão mútua, intercâmbios pacíficos e harmonia. "Trata-se de aprender a viver


13

conjuntamente, desenvolvendo o conhecimento dos outros, de sua história, de suas tradições e de sua espiritualidade”. E, a partir disso, criar um espírito novo, capaz de compreender nossas interdependências, partilhando riscos e desafios. d) Aprender a ser. O mundo atual exige de cada pessoa a capacidade de autonomia e uma postura ética. Considera-se que os atos e as responsabilidades pessoais interferem no destino coletivo. Refere-se ao desenvolvimento dos talentos do ser humano: memória, raciocínio, imaginação, capacidades físicas, o sentido estético, facilidade de comunicação com os outros, carisma natural etc. Confirma a necessidade de "cada um se conhecer e se compreender melhor". ___________________________

1.3 - AS COMPETÊNCIAS DA EDUCAÇÃO ESCOLAR, SEGUNDO BERNARDO TORO*.

* DELORS, Jacques, Educação: um tesouro a descobrir (Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI). 8ª Edição. São Paulo: Cortez: Brasília, DF: MEC: UNESCO, 2003.

Nos anos 90, o filósofo e educador colombiano Bernardo Toro sintetizou as competências básicas que, segundo ele, devem ser observadas

no processo ensino-aprendizagem. 1) Dominar as linguagens utilizadas pelo homem; 2) Saber resolver problemas; 3) Analisar e interpretar fatos; 4) Compreender o entorno social e atuar sobre ele; 5) Receber criticamente os meios de comunicação; 6) Localizar e selecionar informações e; 7) Planejar e decidir em grupo. Recentemente, ele acrescentou uma oitava: “Criar no estudante uma mentalidade internacional”. Segundo o educador colombiano Bernardo Toro, estas são as capacidades mínimas para a participação produtiva no século XXI. Elas serão muito úteis na reflexão e elaboração de um planejamento voltado para a aquisição das competências e habilidades. Caberá à escola, através de seus membros, decidir coletivamente como colocá-las em prática. 1.

Domínio da leitura e da escrita Para se viver e trabalhar na sociedade altamente urbanizada e tecnificada do século XXI, será necessário um domínio cada vez maior da

leitura e da escrita. As crianças e adolescentes terão de saber comunicar-se usando palavras, números e imagens. Por isso, os melhores professores, as melhores salas de aula e os melhores recursos técnicos devem ser destinados às séries iniciais do Ensino Fundamental. Saber ler e escrever já não é um simples problema de alfabetização, é um autêntico problema de sobrevivência. Todas as crianças devem aprender a ler e a escrever com desenvoltura nas primeiras séries do Ensino Fundamental, para poderem participar ativa e produtivamente da vida social. 2.

Capacidade de fazer cálculos e de resolver problemas


14

Na vida diária e no trabalho é fundamental saber calcular e resolver problemas. Calcular é fazer contas. Resolver problemas é tomar decisões fundamentadas em todos os domínios da existência humana. Na vida social é necessário dar soluções positivas aos problemas e às crises. Uma solução é positiva quando produz o bem de todos. No espaço da sala de aula, no pátio, na sala de direção da escola é possível aprender a viver democraticamente e positivamente, solucionando as dificuldades de modo construtivo e respeitando os direitos humanos. 3.

Capacidade de analisar, sintetizar e interpretar dados, fatos e situações. Na sociedade moderna é fundamental adquirir a capacidade de descrever, analisar e comparar, para que a pessoa possa expor o próprio

pensamento oralmente ou por escrito. Não é possível participar ativamente da vida na sociedade global, se não somos capazes de manejar símbolos, signos, dados, códigos e outras formas de expressão lingüística. Para serem produtivos na escola, no trabalho e na vida com todos, os alunos deverão aprender a expressar-se com precisão por escrito. 4.

Capacidade de compreender e atuar em seu entorno social A construção de uma sociedade democrática e produtiva requer que as crianças e jovens recebam informações e formação que lhes

permitam atuar como cidadãos. Exercer a cidadania significa: ser uma pessoa capaz de converter problemas em oportunidades; ser capaz de organizar-se para defender seus interesses e solucionar problemas, através do diálogo e da negociação respeitando as regras, leis e normas estabelecidas; criar unidade de propósitos, a partir da diversidade e da diferença, sem jamais confundir unidade com uniformidade; atuar para fazer do Brasil um estado social de direito, isto é, trabalhar para fazer possível, para todos, os direitos humanos. 5.

Receber criticamente os meios de comunicação Um receptor crítico dos meios de comunicação (cinema, televisão, rádios, jornais, revistas) é alguém que não se deixa manipular como

pessoa, como consumidor, como cidadão. Aprender a entender os meios de comunicação nos permite usá-los para nos comunicarmos à distância, para obtermos educação básica e profissional, articularmo-nos em nível planetário e para conhecermos outros modelos de convivência e produtividade. Os meios de comunicação não são passatempos. Eles produzem e reproduzem novos saberes, éticas e estilos de vida. Ignorá-los é viver de costas para o espírito do tempo em que nos foi dado viver. Todas as crianças adolescentes e educadores devem aprender a interagir com as diversas linguagens expressivas dos meios de comunicação, para que possa criar formas novas de pensar, sentir e atuar no convívio democrático. 6.

Capacidade para localizar, acessar e usar melhor a informação acumulada.


15

Num futuro bem próximo, não será possível ingressar no mercado de trabalho sem saber localizar dados, pessoas, experiências e, principalmente, sem saber como usar essa informação para resolver problemas. Será necessário consultar rotineiramente bibliotecas, hemerotecas, videotecas, centros de informação e documentação, museus, publicações especializadas e redes eletrônicas. Descrever, sistematizar e difundir conhecimentos será fundamental. Todas as crianças e adolescentes devem, portanto, aprender a manejar a informação. 7.

Capacidade de planejar, trabalhar e decidir em grupo. Saber associar, saber trabalhar e produzir em equipe, saber coordenar são saberes estratégicos para a produtividade e fundamentais para o

exercício da democracia. A capacidade de trabalhar, planejar e decidir em grupo se forma cotidianamente através de um processo de ensinoaprendizagem autônomo e cooperativo. Por esse método, a criança aprende a organizar grupos de trabalho; negociar com seus colegas para selecionar metas de aprendizagem; selecionar estratégias e métodos para alcançá-las; obter informações necessárias para solucionar problemas; definir níveis de desempenho desejados e expor e defender seus trabalhos. Na educação personalizada em grupo, com apoio de roteiros de estudo tecnicamente elaborados, a capacidade de decidir, planejar e trabalhar em grupo vai se formando à medida que se permite à criança e ao adolescente ir construindo o conhecimento. Nestas pedagogias auto-ativas e cooperativas, o professor é um orientador e um motivador para a aprendizagem.


16

___________________________

II - ÁREAS DO CONHECIMENTO

*Texto reproduzido do pôster Fundação Maurico Strotsky Sobrinho e da Fundacion Social Autor: José Bernardo Toro – 1997 – Colombia Tradução e adaptação: Antônio Carlos Gomes da Costa Adaptações: Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto do Município de Itaituba, Estado do Pará

2.1 - Linguagens e Códigos a)

Língua Portuguesa

“Ter uma proposta de ensino da Língua Portuguesa para o Ensino Fundamental pressupõe uma discussão coletiva sobre quem vai ensinar o quê, quando e de que maneira”, ou seja, uma sequenciação real do trabalho Didático. Isso é possível fazer com todos os conteúdos: é fundamental que a equipe de educadores da escola defina coletivamente objetivos e conteúdos específicos de cada série ou ano do ciclo. Para fazer valer a orientação de trabalho com a diversidade textual em todas as séries, não se pode deixar de definir as prioridades do ensino em cada uma delas. O propósito de garantir a diversidade textual na sala de aula não pode ter como conseqüência – como ocorreu em algumas práticas – a subestimação do papel do professor: só o contato com os textos não garante a aprendizagem necessária. E isso só é possível com um planejamento cuidadoso e com uma sequenciação adequada.”(Anexos 9; módulo 4 do programa PCN’s em ação)”. Quando se afirma, portanto, que a finalidade do ensino de Língua Portuguesa é a expansão das possibilidades do uso da linguagem, assume-se que as capacidades a serem desenvolvidas estão relacionadas às quatro habilidades lingüísticas básicas: falar, escutar, interpretar, ler e escrever.


17 Disso, decorre que os conteúdos de Língua Portuguesa no Ensino Fundamental devam ser selecionados em função do desenvolvimento dessas habilidades e organizados em torno de dois eixos básicos: o uso da língua oral e escrita e a análise e reflexão sobre a língua. Aparecem, portanto, como “prática de leitura”, “prática de produção de texto” e “Análise e Reflexão sobre a língua”. Garantir a diversidade de textos na sala de aula não significa, portanto, que seja possível propor aos alunos que desenvolvam todo tipo de atividade com todo tipo de texto. Objetivo Geral: Usar os conhecimentos adquiridos por meio da prática de reflexão sobre a língua para expandirem as possibilidades de uso da linguagem e a capacidade crítica, aprimorando a expressão oral e escrita, relacionando-as à vida social e psicológica.

Objetivos Específicos: •

Proporcionar ao aluno o conhecimento sistemático da Língua Portuguesa, no que tange a leitura, produção textual, e identificação de seus elementos mórficos, sintáticos e semânticos;

Conhecer e respeitar diferentes variedades lingüísticas do português falado e escrito, bem como analisar criticamente o uso da língua, como veículo de transformação cultural.

Utilizar nos enunciados o sistema de transformações que a língua oferece, para que obtenha, além da boa aceitabilidade, formas novas para expressar-se.

b)

Ensino da Arte

A atual concepção sobre o ensino da arte entende a arte como objeto de cultura , criada pelo homem e dentro de um conjunto de relações. A arte faz parte das formas de conhecimento humano. Seu lugar na escola é inquestionável, pois uma proposta de ensino democrático considera a vivência e o conhecimento artístico como um direito de todos.


18 A arte transforma o educando em sujeito do seu desenvolvimento, apto para agir e modificar o mundo cultural e a sociedade em que vive. Através do ensino da arte, o aluno será levado a ser agente do processo educativo, usando de sua individualidade para se exprimir e para se relacionar consigo mesmo e com os outros. A arte abre possibilidades para ampliar o entendimento e a atuação dos alunos perante os problemas que estão presentes na sociedade.O ensino da arte articula a experiência do indivíduo com o meio e consigo mesmo. Deve ser dialógico; relacionar as experiências acumuladas pelo sujeito da ação, interagindo o antigo com o novo, respeitando a especificidade do sujeito e o objeto a ser conhecido, dando-se aí uma aprendizagem significativa. A arte é um conhecimento que permite aproximar indivíduos, culturas diferentes. É uma expressão universal e ao mesmo tempo pessoal, uma criação única, inserida num contexto cultural e histórico. Cabe ao professor problematizar as situações de ensino, desafiando o aluno a fim de que ele possa desenvolver suas estruturas mentais e afetivas. Ele deve criar situações de aprendizagem, apoiadas em imagens, músicas, cenas, danças, livros, slides, vídeos. Assim, o aluno se atualiza e aumenta o seu próprio repertório artístico. Objetivo Geral Valorizar e estimular a criatividade do aluno para que este se desenvolva nas linguagens artísticas e culturais. Objetivos Específicos •

Expressar e comunicar-se através da arte articulando-a à percepção, à imaginação, à emoção, à sensibilidade e a reflexão ao realizar e fruir produções artísticas;

Compreender e saber identificar a arte como fato histórico contextualizado nas diversas culturas do patrimônio cultural, reconhecendo a diversidade dos padrões artísticos e estéticos.

c)

Língua Estrangeira

O ensino da língua estrangeira num mundo globalizado tem se mostrado essencial para o acesso do ser humano à ciência e à tecnologia modernas, à comunicação intercultural, ao mundo dos negócios e a outros modos de conceber a vida.


19 No contexto da escola, a língua estrangeira, é, assim, de fundamental importância, uma vez que por meio desta, o aluno é levado a adquirir as capacidades necessárias para perceber-se e interagir um mundo em constantes transformações. No ensino fundamental, o ensino da língua, especialmente da língua inglesa, leva o aluno a adquirir capacidades para expressar-se diferentemente da língua materna, levando em consideração o acesso a culturas diversas. O conhecimento de mundo torna-se, assim, essencial na aprendizagem da língua inglesa, uma vez que possibilita aos educandos refletir o próprio aprender, demonstrando capacidade crítica para compreender e ser compreendido tanto oralmente, como por escrito, valorizar e reconhecer a importância de outras culturas e, ainda, interessar-se por apreciar produções orais e escritas desta língua. Possibilitar aos educandos o acesso à aprendizagem da língua inglesa é, certamente, uma meio de gerar condições para que estes possam ter maiores possibilidades de compreensão do seu meio, sendo, por isso, também condição para a busca e o exercício da cidadania. Objetivo Geral Desenvolver no educando as capacidades básicas do uso da língua inglesa, reconhecendo a importância da interação cultural dos diferentes povos e países, de modo a proporcionar uma visão crítica e enriquecedora no processo de formação para a cidadania. Objetivos Específicos •

Levar o aluno a reconhecer, relacionar e utilizar corretamente vocábulos e expressões simples de uso cotidiano da língua inglesa, associando-os com seu conhecimento lingüístico;

Fazer relações entre estruturas lingüísticas e o vocabulário básico e utilizá-los em contextos reais de comunicação;

Ser capaz de entender, falar, ler e escrever, combinando as estruturas textuais, gramaticais e procedimentais aprendidas e usá-las em situações reais de comunicação.

2.2 - Identidade Cultural e Sociedade a)

História


20 Sempre enfatizamos a urgência de passar o conhecimento histórico aos nossos educandos, especialmente para virem a ser cidadãos no sentido pleno do termo como nossa sociedade requer e o mundo necessita. Somente com a generalização do trabalho histórico e crítico, devidamente ensinado e divulgado, serão respeitadas as diversidades e a igualdade de direitos e deveres de todos. Será possível, então, reinventar o futuro, revertendo quem sabe em médio prazo, o curso dos acontecimentos da atual tendência nacional e mundial em que há a crescente exclusão social associada à concentração de riqueza para alguns. A nós, professores e professoras, cabe mostrar os passos mais largos e rápidos para a revogação desse sistema, lembrando que os primeiros passos foram e continuam sendo dados cotidianamente pelos grupos sociais, pela coletividade e suas legítimas lembranças naturais. Objetivo Geral Fazer com que o educando perceba a importância do conhecimento histórico para a construção da nossa percepção como seres racionais, capaz de entender o processo evolutivo da humanidade ao longo do tempo, sabendo diferenciar e contextualizar os fatos ocorridos no mundo antigo, moderno e contemporâneo. Objetivos Específicos •

Saber discutir os textos apresentados através da análise comparativos das fontes diversas referente ao tema em questão;

Interpretar dados sobre os avanços e recuos do processo civilizatório da humanidade no decorrer do tempo;

Entender a história como ciência que perpetua em todos os meios e padrões sociais.

b)

Geografia

A Geografia é a ciência que estuda as relações homem e natureza, ou seja, a forma como transformamos a paisagem para a construção de nosso espaço geográfico. Portanto, o objeto de estudo da Geografia é o espaço geográfico.


21 Enquanto disciplina, cabe à Geografia inserir o indivíduo na produção de seu próprio conhecimento. Para isso, necessita fazer uso do passado como herança e ter o futuro como projeto. Na escola, o aluno deverá ser habilitado a rever, reformular e sistematizar as noções construídas em seu cotidiano. Esse processo é gradativo, busca sempre considerar a pluralidade cultural, uma vez que, desta última resultará a forma de construção dos conceitos geográficos. Por isso, o ensino de Geografia não se restringe a exposição do assunto pelo professor ou a leitura do livro didático, nem a memorização de conceitos ou responder questionários. O mesmo envolve a compreensão de um modo de pensar e explicar procedimentos e princípios pelo quais os fatos são estudados e contextualizados no tempo e no espaço, condições necessárias para que tenhamos um ensino de Geografia cidadã, lembrando que a mesma é de fundamental importância para amenizar a alienação, a ingenuidade com que se vê o mundo. Objetivo Geral Levar o educando a compreender o espaço geográfico, respeitando a pluralidade cultural e os acontecimentos cotidianos, para que haja distinção dos diferentes conceitos geográficos, tais como: espaço, paisagem, território, territorialidade. Partindo do concreto para o abstrato, tendo como objeto de estudo o espaço geográfico. Objetivos Específicos •

Compreender o meio como processo de interação homem e natureza;

Analisar os sistemas de produção mundial;

Reconhecer o papel da tecnologia como estruturador do espaço territorial.

c)

Estudos Amazônicos

A disciplina Estudos Amazônicos busca compreender a problematização das questões a nível regional, procurando oportunizar maior integração espaço – temporal e social do educando, a partir de estudos críticos e investigativos dos fenômenos ambientais, culturais e sociais da Amazônia. Estuda o espaço amazônico e a forma como este é (re) produzido pela sociedade humana.


22 A (re) organização do espaço amazônico constitui, desde os tempos que remontam a história dessa região, uma necessidade material e, hoje, mais do que nunca é necessário compreender a forma como esse espaço foi e continua sendo ocupado e construído, a partir da convivência humana e sua relação com o meio ambiente, de forma geral. Os estudos sociais, econômicos, culturais e ambientais traduzem a importância de um enfoque globalizante e contextualizado, uma vez que a prioridade é buscar o maior número possível de variáveis que expliquem um determinado fato e que expresse o universo simbólico da realidade vivida e conhecida pelo próprio educando, para que o mesmo possa integrar conhecimentos históricos, sociais, econômicos, políticos e culturais do espaço Amazônico. Objetivo Geral Propiciar ao educando condições para desenvolver análise crítica da Região Amazônica e para refletir suas relações históricas e sociais com os diferentes espaços nacionais e globais. Objetivos Específicos •

Propiciar ao educando condições para desenvolver reconhecer a importância da Amazônia para o Brasil e o mundo;

Identificar os grupos sociais da Amazônia e as relações que estabelecem com os outros tempos e espaços;

Caracterizar o modo de vida dos grupos sociais que habitam a região Amazônica, distinguindo as dimensões econômicas, sociais, culturais, ambientais, artísticas e religiosas;

d)

Ensino Religioso

O ser humano é a realidade mais profunda e rica que existe no âmbito natural, por que assim fora criado por Deus, “a sua imagem e semelhança”. O processo educativo pressupõe o desenvolvimento do ser humano, considerando suas múltiplas dimensões. As escolas devem possibilitar um espaço educativo de vivência e de discussão de referenciais que contribuam para o desenvolvimento da integralidade humana, para a construção de valores e significados éticos, morais e espirituais. Neste contexto, a dimensão religiosa não se separa da humana, considerando que o ser humano é obra de Deus. Nesta perspectiva, o Ensino Religioso assume importância fundamental no processo ensino-aprendizagem, uma vez que pode contribuir para ampliar o conhecimento sobre a dignidade humana, sobre o amor, a verdade, a justiça, a honestidade, a responsabilidade, dentre outros. É necessário, então, possibilitar,


23 através do ensino desta disciplina, os conhecimentos religiosos para a construção destes valores. O Ensino Religioso se insere nas dimensões do processo educacional como força nuclear do espírito humano. Sugerimos então aos professores, que este ensino seja desenvolvido com base nesta dimensão espiritual, considerando-se a diversidade religiosa existente. Desta forma, o ensino religioso será um campo de possibilidades para o desenvolvimento de vínculos imanentes e transcendentes ao ser humano. Objetivo Geral Desenvolver os fundamentos religiosos que contribuam para o desenvolvimento dos educandos e assim possam se relacionar harmonicamente com Deus, consigo mesmo, com o próximo, com a natureza e com o ambiente, em sua vivência e fé, respeitando as diversidades culturais e religiosas, tendo como princípio, o reconhecimento no amor incondicional de Deus. Objetivos Específicos •

Valorizar o crescimento pessoal do educando (imanente e transcendente) e a comunicação com Deus, na formação humana para a valorização da vida, reconhecendo o amor incondicional de Deus;

Reconhecer a ação de Deus na construção do mundo e na capacidade transformadora do ser humano como agente construtor e promotor da sociedade;

Possibilitar aos educandos condições para formar valores, atitudes e desenvolver as capacidades que permitam a compreensão do mundo e sua atuação como pessoa humana consciente de sua cidadania.

2.3 - Matemática e Ciências da Natureza a)

Matemática

É necessário pensar na formação do cidadão e como os conhecimentos matemáticos contribuem para o exercício da cidadania. Partindo desse pressuposto, é de extrema importância prepararmos nossos alunos para a vida em sociedade, o que inclui a compreensão e o uso das informações numéricas e geométricas (índices, tabelas, percentuais, sistema monetário, entre outros) utilizados hoje em toda parte. A Matemática é um instrumental que permite compreender o mundo em nossa volta. Como área do conhecimento, estimula o interesse, a curiosidade, o espírito de investigação e o desenvolvimento da capacidade para resolver problemas.


24 O ensino da matemática deve ser significativo, promovendo a criação, a compreensão e a interpretação de situações-problema, uma vez que, desenvolve o raciocínio e o aprender a aprender. Desse modo, é ponto de partida para a resolução de problemas e para a participação ativa do aluno nas atividades de redescoberta. A Matemática está presente na vida de todas as pessoas, em situações em que é preciso, quantificar, calcular, localizar objetos no espaço, ler gráficos e mapas, fazer previsões. É necessário então, possibilitar aos educandos, através do ensino da matemática, tais conhecimentos para que estes adquiram condições para exercer plenamente a cidadania. Objetivo Geral: Almeja-se que o ensino da Matemática, da mesma forma como proposto nos Parâmetros Curriculares Nacionais, supere a aprendizagem centrada em procedimentos mecânicos e utilize a resolução de problemas como ponto de partida da atividade matemática a ser desenvolvida em sala de aula, permitindo ao aluno compreender a realidade em que está inserido, desenvolver suas capacidades cognitivas e sua confiança para enfrentar desafios, de modo a ampliar os recursos necessários para o exercício da cidadania. Objetivos Específicos: A inserção dos alunos como cidadãos no mundo do trabalho, das relações sociais e da cultura pede entre outras coisas, o acesso ao conhecimento matemático. Para que isto seja possível, além da construção de uma prática que favoreça este acesso, exige-se que metas como as apresentadas a seguir sejam atingidas: •

Possibilitar aos alunos o ensino e aprendizagem gradual dos conteúdos do ensino de matemática, contemplando diferentes níveis de aprofundamento;

Permitir o estudo dos números e operações, da álgebra e da geometria, privilegiando o desenvolvimento do sentido numérico e a compreensão de diferentes significados das operações; o desenvolvimento do pensamento algébrico e; a exploração do espaço e suas representações geométricas;

Desenvolver o pensamento indutivo e dedutivo, através de atividades que levem ao uso de explicações, argumentações e demonstrações lógicas e racionais dos conhecimentos matemáticos;

b)

Ciências

O ensino de Ciências Naturais, ao longo de sua curta história na escola fundamental, tem se orientado por diferentes tendências, que ainda hoje se expressam nas salas de aula.Ainda que resumidamente, vale a pena reunir fatos e diagnósticos que não perdem sua importância como parte de um processo.


25 Os conceitos e procedimentos desta área contribuem para a ampliação das explicações sobre os fenômenos da natureza, para o entendimento e o questionamento dos diferentes modos de nela intervir e, ainda, para a compreensão da mais variadas formas de utilizar os recursos naturais. A preocupação em desenvolver atividade experimental começou a ter presença marcante nos projetos de ensino e nos cursos de formação de professores. As atividades práticas, consideradas indispensáveis para o ensino de Ciências e facilitadoras do processo de transmissão do saber científico. O Objetivo fundamental do ensino de Ciências passou a ser o de dar condições para o aluno identificar problemas. A partir da observação dos fatos, o aluno deverá ser capaz de levantar hipóteses, testá-las, refutá-las e abandoná-las quando for o caso, trabalhando de forma a tirar conclusões sozinho. O aluno deverá, também, ser capaz de “redescobrir” o já conhecido pelas ciências, apropriando-se da sua forma de trabalho, compreendendo, então, o método científico como uma seqüência rígida de etapas preestabelecidas. É com essa perspectiva que se busca a democratização do conhecimento científico, reconhecendo-se a importância da vivência científica não apenas para eventuais futuros cientistas, mas também para o cidadão comum. A formação de um cidadão crítico exige sua inserção numa sociedade em que o conhecimento científico e tecnológico é cada vez mais valorizado. Neste contexto, o papel das Ciências Naturais é colaborar para a compreensão do mundo e suas transformações, situando o homem como indivíduo participativo e parte integrante do Universo. Objetivo Geral: Desenvolver o conhecimento ajustado de si mesmo e o sentimento de confiança em suas capacidades afetiva, física, cognitiva, ética, estética, de interrelação pessoal e de inserção social, para interagir com o ambiente natural, agir com perseverança na busca de conhecimento e exercer a cidadania; Objetivos Específicos: •

Perceber-se integrante, dependente e agente transformador do ambiente, identificando seus elementos e as interações entre eles, contribuindo ativamente para a melhoria do meio ambiente;

Reconhecer condições para o desenvolvimento e preservação da saúde; atitudes e comportamentos favoráveis à saúde em relação à alimentação, higiene ambiental, meio ambiente, meio corporal;

Conhecer e cuidar do próprio corpo, valorizando e adotando hábitos saudáveis como um dos aspectos básicos da qualidade de vida e agindo com responsabilidade em relação à sua saúde e à saúde coletiva.

c)

Educação Física


26 Antigamente a Educação Física era vista como disciplina que tratava somente da técnica desportiva. Através das mais variadas concepções filosóficas e educacionais, a educação física começa a ser trabalhada de forma a relacionar sua prática através da contextualização da realidade do aluno nas suas vivências, sua relação com os colegas, família, sua realidade social. Ações que antes eram mecanizadas se transformam em ações conscientes dando significado às atividades realizadas, não somente feitas sem objetivos e sim questionadas em relação à importância que terá para o crescimento do aluno enquanto ser humano, cidadão. Objetivo Geral: Oportunizar práticas desportivas e culturais que contribuam para a formação psico-social e afetiva dos educandos, tendo em vista a valorização do corpo na sua totalidade. Objetivos Específicos: •

Participar de atividades corporais estabelecendo relações equilibradas e construtivas com os outros, reconhecendo e respeitando características físicas e de desempenho de si próprio e dos outros.

Adotar atitudes de respeito mútuo, dignidade, solidariedade em situações lúdicas e esportivas, repudiando qualquer tipo de violência.

Desfrutar da pluralidade de manifestações da cultura corporal do Brasil e do mundo.


27

III - PROGRAMA DE ENSINO DA EDUCAÇÃO INFANTIL


28

A Educação Infantil, primeira etapa da educação básica, tem como finalidade o desenvolvimento integral da criança até seis anos de idade, em seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social, complementando a ação da família e da comunidade. Art. 29 da LDB nº 9.394/96. APRESENTAÇÃO Nas últimas décadas, a Educação Infantil no Brasil vem acompanhando o crescimento populacional. O atendimento educacional correspondente a esta faixa etária tornou-se parte obrigatória da Educação Básica, conforme Lei de Diretrizes e Bases da Educação, Lei 9394/96, Art. 21. Esta mesma Lei, em seu Art. 29 explicita que a finalidade da educação infantil consiste no desenvolvimento integral da criança até os seis anos de idade em seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social, complementando a ação da família e da comunidade. A educação infantil contribui para agregar valores à capacidade intelectual da criança, uma vez que ela é um sujeito social, portanto, situada num tempo histórico. O desenvolvimento infantil inicia-se ainda na organização familiar o que possibilita a criança assumir determinados caracteres culturais. Em razão disso, compreende-se a necessidade da valorização das diferentes vivências das quais participam a vida infantil.


29

A partir destes referenciais é que construímos coletivamente o Programa de Ensino para Educação Infantil, tendo o cuidado de levar em consideração o contexto sócio-cultural onde as crianças estão inseridas, na intenção de valorizar os conhecimentos já adquiridos historicamente. No objetivo de facilitar a aplicabilidade desta proposta curricular, a organização dos conteúdos deu-se por áreas de conhecimento: Lingüístico, Lógico-matemático, natural e social. No conhecimento lingüístico, trabalha-se a linguagem oral e escrita; no lógico-matemático propomos uma série de atividades que possibilitam às crianças viverem situações relacionadas à quantidade, espaço e tempo. No conhecimento natural, reunimos temas que objetivam levar a criança a compreender as manifestações da natureza; as temáticas do conhecimento social oportunizam a criança identificar-se enquanto sujeito social e fortalecer as relações de convívio com as pessoas que fazem parte do ambiente onde convivem. Esperamos que o sucesso nas salas de aula de educação infantil possa ser alcançado, o que consideramos uma tarefa conjunta.

PROGRAMA DE ENSINO DE CRECHE Objetivo Geral: Envolver a criança em variadas situações de comunicação oral, para interagir, expressar desejos, necessidades e sentimentos e, familiarizar-se aos poucos com a escrita. CONHECIMENTO LINGUÍSTICO

HABILIDADES


4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

30 Linguagem Oral: Musicalização / Poemas / Contos / Histórias. Linguagem escrita • Vogais Maiúsculas de Imprensa • O Alfabeto (Durante o ano). Coordenação Motora • Atividades rítmicas • Utilização de técnicas variadas de (desenho, colagem, pintura e modelagem) • Movimentos e traçados variados. • Labirintos, direções e sentidos. Linguagem Oral: Estórias / Dramatização / Experiências vividas / Identificação dos sons das vogais no início das palavras. Linguagem escrita • As vogais minúsculas de imprensa. Coordenação Motora • Situações de equilíbrio • Jogos diversos com bola. • Atividades rítmicas. • Pontilhados que apresentem as formas das vogais (Maiúsculas e minúsculas) Linguagem Oral: Trava-língua / Advinhas / Parlendas / Quadrinhas / Canções. Linguagem escrita: • As vogais Maiúsculas cursivas (respeitar o nível de desenvolvimento de cada criança). • Escrita do nome da criança • Encontros Vocálicos. Coordenação Motora • Exploração de ritmos (aliados a melodias, a palmas, batidas dos pés ou instrumentos musicais) • Desenho livre. Linguagem Oral: Descrição de pessoas, objetos, cenas e situações; Conversas informais: avisos, recados, verbalização de idéias. Linguagem escrita • As vogais minúsculas de imprensa e cursivas. Coordenação Motora • Recorte com os dedos ou tesouras de materiais diversos. • Dobraduras. • Rabiscos livres.

• • • • • •

Brincar com a música, imitar, inventar e reproduzir criações musicais; Escutar e reproduzir gêneros de textos lidos apreciando a leitura feita pelo professor; Identificar e traçar as vogais maiúsculas de imprensa nas diversas situações do cotidiano; Identificar algumas letras do alfabeto; Criar e praticar atividades relacionadas aos movimentos corporais; Desenvolver técnicas variadas de pintura, desenho, colagem e modelagem, aperfeiçoando suas habilidades manuais; • Movimentar-se com destreza, flexibilidade e força, calculando a maneira mais adequada de alcançar seus objetivos; • • • • • • • •

Escutar / contar / recontar e criar estórias; Criar e praticar dramatização original; Reproduzir experiências vividas; Identificar o som das vogais no início das palavras; Ler e traçar as vogais minúsculas de imprensa; Deslocar-se com destreza no espaço ao andar, correr, pular etc; Descobrir e usar progressivamente as possibilidades motoras expressivas e instrumentais; Contornar com destreza o traçado das letras.

• • • • • • •

Escutar diferentes tipos de textos, lidos pelo professor demonstrando prazer pela leitura; Brincar com as palavras, reproduzindo verbalmente textos como: trava-língua, advinhas, etc; Escrever as vogais maiúsculas de imprensa e cursivas; Reconhecer a escrita do próprio nome; Ler e identificar os encontros vocálicos; Desenvolver o corpo através de gestos e movimentos; Expressar e comunicar-se em arte, utilizando a linguagem da pintura e do desenho;

• • • •

Valorizar o vocabulário e ampliá-lo através da descrição de pessoas, objetos, cenas e situações; Interagir através da linguagem por meio de conversas informais, recados, avisos e verbalização de idéias; Escrever as vogais minúsculas de imprensa e cursivas; Utilizar cada vez mais suas possibilidades motoras manuais.

PROGRAMA DE ENSINO DE CRECHE Objetivo Geral Possibilitar à criança aproximações a algumas noções matemáticas presentes no seu cotidiano, como contagem, relações espaciais e etc CONHECIMENTO LÓGICO MATEMÁTICO

HABILIDADES


1º BIMESTRE 2º BIMESTRE

Noções de: Medidas: leve/ pesado/ cheio/ vazio. Temperatura: quente/ frio ou gelado. Posição/ localização/ direção: longe/ perto/ próximo/ distante/ em pé/ sentado/ aberto/ fechado/ dentro/ fora/ direita/ esquerda/ em frente/ atrás/ em cima /embaixo. Identificação e representação dos numerais de 0 a 5.

3º BIMESTRE

Noções de: Conjunto / quantidade Mais que/ menos que/ mesma quantidade. Os numerais de 1 a 5 nas moedas e brinquedos. Correspondência um a um. Os numerais nas brincadeiras

4º BIMESTRE

31 Cores primárias: azul/ vermelho/ amarelo. Geometria: círculo/ triângulo/ quadrado/ retângulo. Curva: abertas, fechadas. Noções de quantidade: mais/ menos/ muito/ pouco. Noções de tamanho: grande/ pequeno/ maior/ menor/ mesmo tamanho. Noção de altura: alto/ baixo. Noção de comprimento: curto/ comprido/ longo/ nem longo/ nem curto.

Os Números de 0 a 9. A idéia de quantidade e a escrita dos numerais de 0 a 10. A seqüência numérica de 0 a 10. Trabalhando com a idéia de juntar. Trabalhando com a idéia de separar

• • • •

Reconhecer e identificar as cores primárias; Saber diferenciar as formas geométricas; Perceber a diferença entre curvas abertas e curvas fechadas. Ter noções de quantidade, tamanho, altura, comprimento e saber diferenciar cada um e aplicá-los quando necessário;

• Fazer comparações de medidas de massa e capacidade usando elementos: leve, pesado, cheio, vazio; • Perceber e diferenciar o quente do frio ou gelado; • Comparar posição e direção com localização e direção como; longe, perto/ em pé, sentado/ aberto, fechado/ dentro, fora/ direito, esquerdo/ enfrente, atrás/ em cima, embaixo. • Identificar e representar os numerais de 0 a 5.

• Observar os conjuntos e as quantidades que neles estão representados; • Fazer observações que revele a diferença entre: mais que, menos que/ mesma quantidade; • Reconhecer os numerais um a um, em seqüência lógica ou não nas embalagens, rótulos, revistas, jornais e moedas através de brincadeiras direcionadas;

• Comparar os numerais citados em brincadeiras de roda, cantigas populares, parlendas, e advinhações; • Manipular objetos que representem noções de quantidade; • Conhecer os numerais em seqüência lógica de 0 a 10; • Manifestar a idéia de juntar e separar objetos.

PROGRAMA DE ENSINO DE CRECHE Objetivo Geral: Permitir à criança explorar o ambiente para que ela possa relacionar-se com pessoas, estabelecer contato com pequenos animais, com plantas e com objetos diversos, atentando-lhe gradualmente aos cuidados com o próprio corpo e às ações relacionadas à saúde e higiene.


32

2º BIMESTRE

Descobrindo o meio ambiente; • Seres vivos e não vivos Observando as plantas • As partes das plantas; • Germinação e desenvolvimento das plantas; • Utilidade das plantas.

3º BIMESTRE

Os animais • Características dos animais; • Revestimento do corpo (pêlos, penas e escamas); • Onde vivem os animais; • Animais domésticos e animais selvagens.

4º BIMESTRE

1º BIMESTRE

CONHECIMENTO NATURAL Descobrindo o corpo • Partes do corpo • Os sentidos Cuidados do corpo • Hábitos de higiene corporal • Objetos utilizados na higiene corporal

Descobrindo o espaço • Aspectos do dia e atividades; • Aspectos da noite e atividades.

HABILIDADES • Conhecer as diferentes partes do corpo localizando-as e nomeando-as em si e no outro; • Reconhecer órgãos dos sentidos; • Entender a importância dos hábitos de higiene corporal; • Identificar os diferentes objetos utilizados na higiene corporal.

• • • •

Diferenciar seres vivos e não vivos; Identificar as partes de uma planta observando uma planta completa; Conhecer as fases da germinação e desenvolvimento das plantas; Citar as utilidades das plantas.

• Comparar os diferentes tipos de animais e estabelecer algumas semelhanças e diferenças existentes entre eles; • Identificar as principais características dos animais quanto ao tipo de revestimento do corpo e do habitat; • Diferenciar os animais domésticos dos animais selvagens.

• Descrever os aspectos e características do dia e da noite e as atividades realizadas em cada uma delas.

PROGRAMA DE ENSINO DE CRECHE Objetivo Geral: Oportunizar à criança situações para que ela possa identificar progressivamente algumas singularidades próprias e das pessoas com as quais convivem no seu cotidiano. CONHECIMENTO SOCIAL

HABILIDADES


33 1º BIMESTRE

Boas maneiras As profissões • Tipos de profissão; A casa • Cômodos; • Objetos específicos de cada dependência;

• Conhecer algumas regras e procedimentos de comportamentos; • Identificar vários tipos de profissões • Identificar os cômodos de uma casa e os objetos específicos de cada dependência.

Meios de transporte • Terrestre; • Aério; • Marítimo ou fluvial. Trânsito • Regras básicas de trânsito.

• Identificar os principais meios de transporte; • Conhecer algumas regras de trânsito.

4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

2º BIMESTRE

• • • • • • •

A escola • A sala de aula; • As dependências da escola; • As pessoas que trabalham na escola; A criança e a família • Minha história • Minhas preferências; • Membros da família. Datas comemorativas (o ano todo)

Meios de comunicação Estações do ano • Verão • Inverno

Reconhecer as atividades vivenciadas na escola; Distinguir as dependências da escola; Identificar as pessoas que trabalham na escola e a função que exercem; Conhecer sua história desde o namoro dos pais até a idade atual; Citar suas preferências; Identificar os membros da família. Conhecer algumas datas comemorativas.

• Identificar e reconhecer os meios de comunicação; • Saber diferenciar os dias quentes dos dias frios.

PROGRAMA DE ENSINO DE PRÉ-ESCOLAR Objetivo Geral: Inserir a criança em situações que permitam-lhe usar a linguagem oral para comunicar-se e expressar desejos, necessidades, opiniões, idéias, preferências e sentimentos. CONHECIMENTO LINGUÍSTICO

HABILIDADES


4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

34 Linguagem oral • Musicalização • Experiências vivenciadas • Identificação do som das vogais no início das palavras Linguagem escrita • As vogais Coordenação motora • Movimentos variados: andar, girar, correr, saltar, etc. • Pontilhados que apresentem as formas das vogais Linguagem oral • Descrição de pessoas, objetos, cenas e situações. • Transmissão de avisos e recados • Histórias Linguagem escrita • Encontros vocálicos • Escrita das letras (c C, d D, l L, b B, t T, v V, h H) Coordenação motora • Atividades rítmicas • Situações de equilíbrio Linguagem oral • Poemas; Contos; Dramatização Linguagem escrita • Escrita das letras (f F, n N, m M,j J, q Q) Coordenação motora • Produção livre de desenhos • Manuseio de diferentes materiais (argila/ massa de modelar/ tinta/ giz/ areia etc) • Recorte com os dedos ou tesoura de materiais variados Linguagem oral • Advinhações • Trava-língua • Parlendas Linguagem escrita • Escrita das letras (p P, g G, r R, v V, x X, z Z) Coordenação Motora • Brincadeira de roda • Dobraduras

• Perceber e expressar sensações, sentimentos e pensamentos, por meio de improvisações, composi interpretações musicais; • Relatar experiências vividas; • Observar o som das vogais no início das palavras; • Identificar e traçar as vogais maiúsculas e minúsculas de imprensa; • Participar de brincadeira e jogos que envolvam movimentos variados para ampliar o conhecime controle sobre o corpo e o movimento; • Contornar com destreza o traçado das letras;

• Interagir através da linguagem e ampliar o vocabulário por meio da descrição de pessoas, objetos, situações e transmissão de avisos e recados; • Escutar, contar e recontar histórias; • Identificar os encontros vocálicos; • Identificar e traçar as letras apresentadas; • Ampliar as possibilidades expressivas do próprio movimento, utilizando gestos diversos e o ritmo corp • Movimentar-se com destreza, flexibilidade e força, calculando a maneira mais adequada para alcanç objetivos. • • • • • •

Conhecer e reproduzir diversos gêneros de textos lidos pelo professor; Representar histórias e experiências vividas através da dramatização; Ler e escrever as letras em estudo; Expressar-se por meio de desenho de forma livre e espontânea; Manipular objetos diversos aperfeiçoando suas habilidades manuais; Produzir atividades preestabelecidas como recorte com os dedos ou tesoura;

• • • •

Conhecer e reproduzir oralmente trava-línguas, parlendas e advinhas; Identificar e escrever as letras apresentadas; Ampliar as possibilidades expressivas do próprio movimento através de brincadeiras de roda; Usar sua imaginação para criar objetos variados com auxílio de papel e aperfeiçoar suas habi manuais.

PROGRAMA DE ENSINO DE PRÉ-ESCOLAR Objetivo Geral: Oportunizar à criança atividades que lhe permitam reconhecer e valorizar os números, as expressões, as contagens numéricas orais e as noções espaciais como ferramenta necessária no cotidiano.


3º BIMESTRE

CONHECIMENTO LÓGICO-MATEMÁTICO Noção de grandeza: • Tamanho, quantidade, comprimento, altura, espessura, textura, posição, distância. Formas geométricas: • Quadrado, retângulo, círculo e triângulo. Linhas • Abertas e fechadas Seqüência e seriação: do menor para o maior / do maior para o menor / seqüência de cenas • Números de 0 a 5. Cores primárias Identificação e representação das quantidades. Número no cotidiano. Conjuntos-quantidade.

Os números 6, 7, 8, 9 e 10 nas brincadeiras de roda, nas cantigas populares e parlendas. Sinais: = igual e # diferente Adição (noções)

4º BIMESTRE

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

35

Subtração (noções) Números de 11 a 20 Vizinhos Números nas notas e moedas

• • • • •

HABILIDADES Conhecer e diferenciar as diferentes formas de grandeza; Reconhecer e identificar as formas geométricas; Conhecer e diferenciar as linhas abertas das fechadas; Saber diferenciar o maior do menor, o que vem antes e depois; Conhecer e traçar os numerais de 0 a 5.

• • • •

Reconhecer e identificar as cores primárias; Identificar e representar quantidades através de objetos; Reconhecer e valorizar os números no cotidiano; Conceituar oralmente conjuntos;

• Escrever e identificar os numerais de 0 a 10; • Comparar quantidades usando os sinais = e #. • Relacionar a adição à idéia de reunir elementos.

• • • •

Relacionar a subtração com a idéia de separar elementos; Ler e grafar os números na seqüência numérica até 20; Identificar o antecessor e sucessor do número apresentado; Reconhecer os números nas notas e nas moedas;

PROGRAMA DE ENSINO DE PRÉ-ESCOLAR Objetivo Geral: Permitir a criança estabelecer algumas relações entre o meio ambiente e as formas de vida que ali se estabelecem, valorizando sua importância para a preservação das espécies e para a qualidade da vida humana.


1º BIMESTRE

CONHECIMENTO NATURAL Seres: • Vivo e não vivos O corpo humano (noções) • Os sentidos Higiene • Corporal • Ambiental

2º BIMESTRE

A alimentação As plantas • Partes das plantas • Utilidades das plantas • Jardim, horta e pomar.

3º BIMESTRE

Os animais • Domésticos e selvagens • Cobertura dos animais • Locomoção dos animais

4º BIMESTRE

36

O dia e a noite A água • A importância da água A natureza • A importância da natureza

HABILIDADES • • • •

Diferenciar os seres vivos dos não vivos; Identificar as partes que compõem o corpo humano; Identificar os órgãos dos sentidos e suas funções; Reconhecer a importância dos cuidados com o corpo e o ambiente.

• Compreender a importância de uma boa alimentação para manutenção da saúde; • Conhecer as partes das plantas, suas funções e utilidades; • Explorar a utilidade do jardim, horta e pomar.

• Reconhecer e identificar os animais domésticos e selvagens • Diferenciar as coberturas dos animais (pêlo, escama e pena); • Saber como os animais se locomovem.

• Estabelecer diferença entre o dia e a noite; • Reconhecer a importância da água. • Compreender a importância dos elementos que compõe a natureza para a sobrevivência dos vivos.

PROGRAMA DE ENSINO DE PRÉ-ESCOLAR Objetivo Geral: Levar a criança a integrar-se à comunidade com conhecimentos e atitudes aceitáveis e úteis ao meio em que se encontra. CONHECIMENTO SOCIAL

HABILIDADES


4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

37 Quem sou? Minha família • Pessoas da família • Como vive a família A escola • As dependências da escola • As pessoas que trabalham na escola Datas comemorativas (durante o ano)

• • • • •

Conhecer sua própria história; Reconhecer as pessoas que constituem a família; Observar a convivência familiar; Distinguir as dependências da escola e a função que cada pessoa desenvolve dentro dela; Conhecer a importância de cada data festiva.

A casa • Tipos de casa • As dependências da casa As profissões Dias da semana Boas maneiras

• • • • •

Diferenciar os tipos de moradia; Identificar e nomear as dependências da casa; Conhecer vários tipos de profissões; Identificar os dias da semana; Manifestar interesse em cumprir regras e procedimentos de comportamento pré-estabelecid ambiente familiar e escolar.

Nossa cidade (Itaituba) • Bairro • Rua Estações do ano Folclore • Brincadeiras de roda • Lendas • Meios de comunicação Meios de transporte Educação para o trânsito (noções)

PROGRAMA DE ENSINO DE PRÉ-ESCOLAR Objetivo Geral:

• Identificar o nome da cidade em que mora; • Observar e estabelecer relações entre as coisas existentes no bairro, especificamente na r que mora; • Conhecer e diferenciar por meio de gravuras as estações do ano; • Conhecer algumas lendas e brincadeiras de rodas.

• Identificar e nomear os meios de comunicação e transporte; • Conhecer algumas regras de trânsito.


38 Ampliar gradativamente as possibilidades de comunicação e expressão da criança para que ela possa interessar-se em conhecer vários gêneros orais e

4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

escritos, por meio de situações de intercâmbio social. CONHECIMENTO LINGUÍSTICO Linguagem oral • Descrição de pessoas, objetos cenas e situações; Conversa informal; Transmissão de recados e avisos; Relato de experiências Linguagem escrita • As vogais; Encontros vocálicos; Identificação do nome Coordenação motora Exploração de diferentes materiais (massa de modelar, argila, tinta, giz, areia, plástico isopor etc.)

• • • • • • •

Linguagem oral • Narração, reprodução e criação de histórias; poesias; quadrinhas; piadas Linguagem escrita • Alfabeto; Junções silábicas simples Coordenação motora • Ritmos aliados a melodias, a palmas, batidas dos pés ou instrumentos musicais; Recorte com os dedos ou tesoura de materiais variados (papel, jornal, papelão, isopor etc.)

• • • • • •

Criar, reproduzir e narrar histórias com ou sem livro, individual ou coletivamente; Conhecer e reproduzir algumas quadrinhas, poesias e piadas; Identificar e grafar corretamente as letras do alfabeto; Conhecer a família silábica de algumas letras; Desenvolver o corpo através de gestos e movimentos; Produzir atividades preestabelecidas como recorte com os dedos ou tesouras de ma diversos.

• • • • • • • • • •

Representar histórias, situações vividas ou criadas através da dramatização; Brincar com a música, imitar, inventar e reproduzir criações musicais; Conhecer as sílabas estudadas; Formar palavras a partir das sílabas estudadas. Reconhecer que as palavras são formadas por sílabas; Conhecer através do ditado novas palavras ampliando seu vocabulário; Diferenciar as palavras masculinas das femininas; Representar através da mímica; Conhecer e reproduzir danças folclóricas, populares e de roda. Conhecer e reproduzir algumas modalidades da linguagem (provérbios, advinhações, travae poesia); Perceber a diferença entre aumentativo e diminutivo; Identificar e formar o plural das palavras apresentadas; Formar frases a partir das sílabas estudadas; Reproduzir pequenos textos; Confeccionar dobraduras, objetos e maquetes utilizando técnicas de pintura de dese modelagem, bem como material de sucata e refúgio da natureza.

Linguagem oral • Dramatização de histórias, situações vividas e situações criadas; Musicalização; Linguagem escrita • Sílabas simples; Formação de palavras; Divisão silábica; Ditado; Gênero: masculino / feminino Coordenação Motora • Representação através de mímicas; Danças (folclóricas populares e de roda) Linguagem oral • Provérbios; Advinhações; Trava-língua; Poesia Linguagem escrita • Gênero: aumentativo e diminutivo; Plural de palavras simples; Formação de frases; Textos simples Coordenação motora • Confecção de dobraduras; Confecção de objetos e maquetes.

PROGRAMA DE ENSINO DE PRÉ-ESCOLAR

• • • • •

HABILIDADES Ampliar o vocabulário descrevendo pessoas, objetos, cenas e situações; Interagir através da linguagem por meio de conversas informais, transmissão de recados e av Relatar experiências vividas; Reconhecer as vogais maiúsculas e minúsculas da imprensa em diversas situações; Identificar e escrever os encontros vocálicos; Identificar seu nome; Utilizar suas habilidades motoras através da exploração de diversos materiais.


39 Objetivo Geral:

CONHECIMENTO LÓGICO-MATEMÁTICO Formas geométricas: Quadrado, circulo, triângulo e retângulo. Cores primárias: Azul, amarelo, vermelho. Linhas: Retas/ curvas abertas/ curvas fechadas. Noções de tamanho: Grande/ pequeno/ maior/ Menor/ mesmo tamanho Posições: Longe/ perto/ próximo/ distante Lateralidade: Direita/ esquerda/ Números de 0 a 10.

3º BIMESTRE

Conjunto (vazio, unitário) Números até 20. Noção de adição.Símbolos: = / # Numeração decimal: Dúzia, Meia dúzia/ dezena e meia dezena. Números até 30 Noções de subtração Números pares e ímpares Número ordinal ate 10º Problemas envolvendo adição e subtração.

4º BIMESTRE

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

Possibilitar à criança atividades que lhe permitam confiar em suas próprias estratégias e na capacidade para lidar com situações matemáticas novas.

Números até 50 Identificação dos números antecessores e sucessores. Ordem crescente e decrescente (noções). Nosso dinheiro: cédula e moedas

HABILIDADES Saber diferenciar as formas geométricas: Reconhecer e identificar as cores primárias; Perceber a diferença entre linhas retas, curvas abertas e fechadas; Ter noção de tamanho, posição e lateralidade, saber diferenciá-los e aplicá-los q necessários. • Identificar e escrever os números até 10. • • • •

• • • • •

Conceituar oralmente os conjuntos vazio e unitário; Realizar contagem e representar simbolicamente os números até 20. Relacionar a adição à idéia de reunir elementos; Comparar quantidades utilizando os sinais de igual e diferença. Estabelecer comparações entre dúzia, meia dúzia/ dezena e meia dezena.

• • • • •

Ler e grafar os números até 30; Relacionar a subtração com a idéia de separar elementos; Identificar números pares e ímpares; Representar oralmente os números ordinais até 10º nas diversas situações do cotidiano; Resolver problemas simples envolvendo adição e subtração.

• • • •

Ler e escrever números até 50. Identificar o antecessor e o sucessor do numero apresentado; Ler e escrever os numerais na ordem crescente e decrescente; Reconhecer os números nas notas e nas moedas e saber utilizá-los em situações reais ou de conta.


40

PROGRAMA DE ENSINO DE PRÉ-ESCOLAR Objetivo Geral: Permitir a criança situações em que possa explorar o ambiente com atitude de curiosidade, percebendo-se cada vez mais como integrante, dependente

CONHECIMENTO NATURAL Seres: Vivos e não vivos; O corpo humano: As partes do corpo; os sentidos; Higiene • Pessoal; • Bucal; • Ambiental; • Dos alimentos.

3º BIMESTRE

Os animais; • Domésticos e selvagens; • Cobertura do corpo dos animais; • O habitat natural dos animais • Utilidade dos animais. As plantas • Partes das plantas; • Utilidade das plantas; • Jardim, horta e pomar; Preservação da natureza.

4º BIMESTRE

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

e agente transformador do meio ambiente, por meio de atitudes que contribuam para sua conservação.

A água • Importância da água; • Cuidados com a água; O dia e a noite.

• • • •

HABILIDADES Estabelecer relações entre características e comportamentos dos seres vivos e não vivos; Conhecer as diferentes partes do corpo localizando-as; Diferenciar os sentidos e distinguir suas funções; Valorizar atitudes e comportamentos favoráveis á saúde pessoal, bucal, ambiental alimentos.

• • • •

Distinguir os animais domésticos dos selvagens; Diferenciar os animais de acordo a cobertura do corpo; Conhecer os diferentes tipos de habitat dos animais; Reconhecer a importância dos animais e suas utilidades.

• Identificar as partes de uma planta e reconhecer suas funções e utilidades; • Perceber a importância da horta, jardim e pomar; • Compreender a natureza como um todo dinâmico que precisa de cuidado.

• Reconhecer a importância da água para os seres vivos; • Estabelecer diferenças entre o dia e a noite.


41

PROGRAMA DE ENSINO DE PRÉ-ESCOLAR Objetivo Geral: Motivar a criança para que ela possa interessar-se e demonstrar curiosidade pelo mundo social e natural, formulando perguntas, imaginando soluções

Os meios de comunicação Os meios de transportes Trânsito (noções) • Sinalização • Faixa de pedestre

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE 3º BIMESTRE

CONHECIMENTO SOCIAL A escola • As dependências da escola. • Pessoas que trabalham na escola • O caminho para a escola Eu e minha história • Características e gosto pessoal • Minha família Boas maneiras Datas comemorativas (trabalhar durante o ano) Cidade onde mora • Ruas; • Bairro Bandeira • Brasil; • Município A casa • Tipos de casa • Os espaços da casa Folclore • Canções e danças populares As profissões • Tipos de profissões As estações do ano

4º BIMESTRE

para compreendê-lo, manifestando opiniões sobre os conhecimentos, buscando informações e confrontando idéias.

HABILIDADES Identificar as dependências da escola, as pessoas e as funções que exercem; Estabelecer pontos de referência no caminho de casa para a escola; Observar suas características e o que elas representam; Compreender a importância da família; Reconhecer a importância em manifestar comportamentos adequados nas diversas situaçõ cotidiano; • Valorizar as datas comemorativas, manifestando interesse e espírito participativo. • • • • •

• • • •

Conhecer o nome da cidade, rua e bairro onde mora; Reconhecer a bandeira do Brasil e do Município; Diferenciar os tipos de casa; Localizar e nomear os ambientes de uma casa.

• Conhecer algumas canções e danças folclóricas populares; • Identificar diversas profissões; • Identificar e diferenciar as estações do ano;

• • • •

Identificar os principais meios de comunicação; Reconhecer os meios de transportes; Fazer a correspondência da cor às legendas do transito; Identificar a faixa de pedestre.


42

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS RIBEIRO, E. Lourdes; PINTO, Gerusa R. O real do construtivismo. Vol. 2 9ª edição. Editora Tapé Ltda. CARVALHO, Marilene. Guia Prático do Alfabetizador. 4ª edição. Editora Ática BRASIL, Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. Brasília: MEC/SEF, 1998. CURITIBA. Proposta Pedagógica para o trabalho com crianças de 0 a 6 anos. 1994.

IV - PROGRAMA DE ENSINO FUNDAMENTAL


43

O ENSINO FUNDAMENTAL, obrigatório, gratuito na escola pública, terá por objetivo a formação básica do cidadão, mediante: a) O desenvolvimento da capacidade de aprender, tendo como meios básicos o pleno domínio da leitura, da escrita e do cálculo; b) A compreensão do ambiente natural e social, do sistema político, da tecnologia, das artes e dos valores em que se fundamenta a sociedade; c) O desenvolvimento da capacidade de aprendizagem, tendo em vista a aquisição de conhecimentos e habilidades e a formação de atitudes e valores e; d) Fortalecimento dos vínculos de família, dos laços de solidariedade humana e de tolerância recíproca em que se assenta a vida social. Art.32 da LDB 9.394/96


44

4.1 - ENSINO FUNDAMENTAL – 1ª a 4ª SÉRIES


45

PROGRAMA DE PORTUGUÊS – 1ª SÉRIE


1º BIMESTRE

O • • • • • • •

• • • • • • • • • •

HABILIDADES Identificar as letras do alfabeto, diferenciando as maiúsculas das minúsculas; Diferenciar o uso dos diversos tipos de letras (cursiva / imprensa / maiúscula / minúscula) Identificar e escrever o próprio nome e reconhecer o nome dos colegas; Diferenciar vogais e consoantes; Ler e identificar as sílabas simples; Identificar as palavras com o mesmo número de silabas; Formar sílabas, palavras e frases, a partir do uso das letras do alfabeto; Fazer pré-leitura de desenhos apresentados antecipadamente ao texto proposto; Acompanhar a leitura de lendas e músicas infantis apontando as palavras lidas; Representar, através de desenhos, frases e pequenos textos, demonstrando a compreensão da leitura;

2º BIMESTRE

Ortografia • Palavras que contenham silabas complexas: Terminadas em ão e ã ; Formadas por x e z ; Formadas com h ; Formadas com dígrafos nh , lh , ch Formadas por c e ç ; Gramática • Substantivos Próprio e comum; Masculino e feminino (noções); Aumentativo e diminutivo;

• • • • • • • • • • •

Identificar e escrever sílabas com som nasal; Escrever palavras e frases utilizando as sílabas complexas; Ler e produzir frases, utilizando as sílabas simples e complexas; Ler e identificar as sílabas complexas a partir do uso das palavras e frases; Identificar os substantivos próprios e comuns nas frases; Ter noções de gênero: Identificar e conhecer o grau dos substantivos; Empregar letras maiúsculas em nomes próprios e no início de frases; Completar palavras cruzadas a partir de desenhos e letras iniciais; Expressar-se oralmente de forma clara e ordenada; Expressar-se utilizando os termos da fala: entonação, ritmos;

3º BIMESTRE

46 CONTEÚDOS alfabeto As letras do alfabeto (maiúsculas e minúsculas) Letras cursivas e de imprensa; As vogais As consoantes As sílabas simples Palavras formadas pelas consoantes b,c,m,f,g,p,v,d,j,n,t; Textos prescritivos, receitas, regras, instruções de jogos e eletrodomésticos, (trabalhos manuais).

Ortografia • Palavras que contenham silabas: Terminadas em l,r e s; Formadas por dígrafos gu e qu; Terminadas em m antes de p e b; Produção textual e gramática: • Separação silábica; • Sinais de pontuação; • O emprego do til e do ç; • Frases (Ordenação e formação); • Produção de pequenos textos escritos; Avisos; Bilhetes; Cartas; Anúncios; Receitas;

• • • • • • • •

Reconhecer que os textos são divididos em frases e parágrafos; Identificar os personagens no texto; Reconhecer textos como: reportagens, anúncios, receitas, avisos, bilhetes e cartas; Escrever e ampliar frases; Ordenar histórias em gravuras observando a seqüência dos fatos; Ordenar frases considerando temporalidade; Produzir pequenos textos e atribuir títulos ao texto escrito; Empregar em textos e frases os sinais de pontuação (ponto final, vírgula, ponto de exclamação, ponto de interrogação); • Expressar com fluência textos orais (poesias, narração); • Fazer uso da linguagem oral, sabendo adequá-la as diversas situações comunicativas; • Expressar idéias, sentimentos e opiniões;


4º BIMESTRE

47 Ortografia • Palavras que contem silabas: Terminadas com “n”; Com “ge”,”gi”; Formadas com: “Br,cr,dr,fr,gr,pr,tr,vr; Formadas com: bl,cl,fl,gl,pl,tl; Formação e ordenação de frases; Texto Gramática Adjetivos, verbos e pronomes (Noções); • Produção de textos escritos; Leitura e interpretação de diferentes gêneros textuais;

• • • • • • • • • • • •

Ler e identificar as sílabas complexas a partir do uso das palavras e frases; Identificar e escrever sílabas com som nasal; Ler e produzir frases, utilizando as sílabas simples e complexas; Ler e apreciar os recursos expressivos utilizados pelo autor; Identificar mensagem contida em um texto; Produzir textos, observando a estrutura textual (local, data, assunto e saudação); Ler textos literários: poemas e histórias, histórias em quadrinhos, cartas, etc; Atribuir título ao texto ou história produzidos; Escrever textos s simples, observando sua estrutura ( Produzir textos, usando a escrita alfabética; Segmentar texto em parágrafos e frases; Ler e escutar atentamente histórias;


48

PROGRAMA DE PORTUGUÊS – 2ª SÉRIE


49 1º BIMESTRE

• Texto • Gramática: Tonicidade Acentos agudos, circunflexos e til. Tipos de frases Sinais de pontuação: ponto final, exclamação, interrogação e virgula. Substantivos próprios, comuns e coletivos. Redação: bilhete e carta. Produção de textos: narrativos e descritivos. Ortografia: s / z ; lh / l ; g / j ; u / l • Gramática: Singular e plural Aumentativo e diminutivo Artigos e Adjetivos • Redação Cartas Produção de histórias Produção de textos Ortografia: Qua,que,qui, quo / x (sons de s) / x ( sons de z); f / v / p / b / t / d;

• Ampliar o vocabulário; • Expressar-se por escrito usando corretamente os sinais gráficos convencionais; • Expressar-se oralmente com eficácia de acordo com as situações ampliando seus recursos expressivos; • Valorizar e respeitar as variedades lingüísticas do português falado; • Desenvolver o raciocínio lógico e a criatividade na produção textual; • Grafar adequadamente palavras escritas com s, z, lh, l, g, j, u, l.

• Textos • Gramática: Pronome; Verbo; Tempos verbais: presente, passado e futuro. Sujeito e Predicado • Redação Narração; Entrevista; Discurso direto e indireto Reprodução de texto • Ortografia: gue / gui; X com som de cs; H inicial; O ou u

• • • • • • •

3º BIMESTRE

• Textos. • Gramática: Alfabeto Silabas Encontro vocálico, Encontros consonantal e Ortografia: r / rr / c / ç / s / ss m antes de p e b e no final de palavras Classificação quanto ao número de sílabas

4º BIMESTRE

HABILIDADES Ampliar o vocabulário mediante leituras, compreensão, interpretação e contextualização de texto; Desenvolver habilidades de leitura e produção de textos descritivos; Ordenar palavras seqüencialmente de acordo com o alfabeto, identificando letras maiúsculas e minúsculas; Grafar adequadamente palavras escritas com r, rr, c, ç, s, ss; Ampliar conhecimentos mediante leitura e interpretação de textos.

2º BIMESTRE

CONTEÚDOS

Dígrafos.

PROGRAMA DE PORTUGUÊS – 3ª SÉRIE

• • • •

• Aplicar adequadamente o plural em textos orais e escritos; • Conhecer os efeitos semânticos do aumentativo e do diminutivo na elaboração da mensagem; • Contextualizar o texto, considerando a temporalidade e causalidade. • Produzir textos individuais e coletivos, observando-se a coesão e coerência. • Desenvolver o raciocínio lógico e a criatividade na produção textual. • Dominar e compreender os mecanismos e os recursos dos sistemas de representações escritas. • Grafar adequadamente palavras escritas com qua, que, qui, quo, x,, f, v, p, b, t , d; Ampliar o vocabulário mediante leitura. Grafar adequadamente as palavras. Desenvolver Habilidades de usar pronomes como mecanismo de coesão por referência. Desenvolver habilidades para usar o verbo em todos os tempos, distinguindo os mesmos. Desenvolver a noção de sujeito e predicado. Reconhecer o sujeito e predicado nas frases. Grafar adequadamente palavras escritas com gue, gui, x (com som de cs), (inicial)h, o ou u;


1º BIMESTRE

• • • •

2º BIMESTRE

• • • • • • • • • •

CONTEÚDOS Linguagem oral: usos e formas Linguagem escrita: usos e formas Produções de textos, análises e reflexões sobre a língua. Fonemas (letras e sons); Sílabas (classificação quanto ao nº de silabas); Sílaba Tônica. Ortografia: o / u / l / mau / mal Encontro vocálico (classificação); Encontro consonantal; Dígrafos Ortografia: Classificação quanto à tonicidade Acentuação gráfica Ortografia: sons do r Frases (tipos de frases) Antônimos e sinônimos Ortografia: gue /gui /que /qui ; o / u; mau / mal; h,x,lh,nh; sons de R Trabalhando textos (informativos, literários, expositivos) Artigo: classificação Substantivo: classificação Ortografia: sons do s Gramática: Grau do substantivo: aumentativo e diminutivo Gênero do substantivo: masculino e feminino Número do substantivo:singular e plural Ortografia: g, j, s, ou z nos diminutivos. Adjetivo (flexão) gênero, número e grau.

3º BIMESTRE

• • • • • • • •

Trabalhar textos Pronomes: (classificação, caso oblíquo, caso reto etc.) Ortografia: sons do x Sobre, sob, atrás / traz. Interjeições Advérbio Numeral (classificação: ordinal, cardinal, fracionário multiplicativos) Conjugações

BIMESTRE4º

50

• Verbos – regulares e irregulares, baseados nos verbos da primeira conjugação. • Sujeito e predicado • Concordância verbal e nominal

• • • • • • • •

• • • • • • • • • • • •

HABILIDADES Observar que algumas unidades gráficas podem ter mais de uma unidade sonora, quando falamos. Criar textos analisando e refletindo a linguagem oral e escrita. Identificar, diferenciar e classificar fonemas,de acordo com as palavras. Classificar as palavras de acordo com separação silábica. Identificar a sílaba tônica e classificá-las quanto à tonicidade. Identificar os encontros vocálicos entre palavras. Sublinhar e apontar os encontros consonantais dentro de um contexto. Diferenciar dígrafos de encontros consonantais. Classificar as Sílabas de acordo com tonicidade. Empregar e identificar os diferentes tipos de frases. Conhecer e diferenciar os antônimos dos sinônimos. Grafar corretamente as palavras.

• Analisar textos e deduzir informações a partir de um contexto. • Reconhecer os artigos como forma de auxiliar a concordância nominal entre as palavras • Reconhecer e classificar os substantivos de um texto, observando suas formas de flexão e sua classificação quanto ao seu significado. • Preocupar-se com a escrita correta das palavras grafadas com g, j, s ou z na língua portuguesa. • Reconhecer os adjetivos como elementos que contribuem para o enriquecimento de textos (caracterização de personagens, cenários, transmissão de emoções).

• Ler com coerência os diversos tipos de textos, deduzindo informações a partir de um contexto. • Identificar pronomes e verbos em textos, observando suas formas e flexões. • Empregar corretamente formas gramaticais, obedecendo às regras da língua. • Reconhecer as interjeições como forma de expressar emoções. • Observar e identificar os advérbios. • Identificar e reconhecer o numeral. • Observar as conjugações verbais. • • Conjugar verbos nos devidos tempos, modos e pessoas. • Reconhecer os verbos como forma auxiliar a concordância verbal entre as palavras.


51

4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE PORTUGUÊS – 4ª SÉRIE

• • • • • • • •

CONTEÚDOS Alfabeto – Letras maiúsculas e minúsculas Dígrafo Monossílabas, dissílabas, trissílabas e polissílabas; Ortografia: c/ç, s/ss, r/rr, m/n, r e s Os sons de S Mau/ mal Viagem/ viajem Encontros vocálicos: ditongo, tritongo e hiato. Encontro Consonantal Sinais de pontuação; Sílaba tônica: oxítona, paroxítona e proparoxítona; Regras de acentuação: oxítona, paroxítona e proparoxítona; Frases: afirmativas, negativas, interrogativas, imperativa, exclamativa; Substantivo: classificação, gênero e número; Ortografia: ch/x, g/j, o/u, h, l/u, qua/que/qui/quo

• • • • • • •

Artigo; Adjetivo; Pronomes: pessoais, de tratamento, possessivos, demonstrativos, indefinidos, interrogativos; Verbo: regulares, irregulares, conjugações (1ª conjugação); Ortografia: nh/n, lh/li, a final (com som de s), e/i, sc, gue/gui Interjeição Numeral

• • • • • • •

Verbos de 2ª conjugação; Verbos de 3ª conjugação ; Verbos auxiliares Advérbio / Preposição / Crase Sujeito e predicado Os vários sons do X Sons parecidos (F/V, T/D, P/B) S ou Z nos diminutivos Esa/ eza

• • • •

• • • • • • • • •

HABILIDADES Facilitar o entendimento do uso do alfabeto. Identificar os dígrafos no contexto. Identificar e classificar os tipos de frases Ser capaz de trabalhar com dificuldades ortográficas na escrita de palavras com as letras c/ç, s/ss, r/rr, m/n, r e s Reconhecer encontros vocálicos nas palavras e saber diferenciá-los. Construir conceitos de encontros consonantais. Identificar sinais de pontuação no contexto. Classificar as sílabas de acordo com a tonicidade. Preocupar-se com a escrita correta das palavras da língua portuguesa;

• Identificar os tipos de frases. • Identificar substantivos em um texto, observando suas formas de flexão e classificação quanto à formação. • Preocupar-se com a escrita correta das palavras. • • • • • • • • • • • • •

Reconhecer os artigos como forma de auxiliar a concordância nominal entre as palavras. Reconhecer os adjetivos como elementos que contribuem para o enriquecimento de textos. Empregar com precisão os pronomes. Reconhecer flexões verbais. Ler e escrever ortograficamente. Conscientizar-se sobre a pontuação, paragrafação e adjetivação, como elementos organizadores e responsáveis pela transmissão de emoções em um texto. Estabelecer relações entre a simbologia e a grafia. Elaborar diálogos, organizando-os e pontuando-os corretamente. Identificar os verbos observando suas conjugações. Identificar advérbio, preposição observando suas formas e flexões. Utilizar com precisão o uso da crase. Identificar dentro de um contexto, sujeito e predicado. Relembrar conhecimentos sobre a irregularidade sonora da letra X.


52

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS SILVA, Antônio de Siqueira; BERTOLINI, Rafael; OLIVEIRA, Tânia Amaral. Coleção Linguagem e Vicência. São Paulo: IBEP, 2001. PASSOS, Célia & SILVA, Zeneide. Português, comunicação e expressão. Coleção “Eu gosto de Comunicação”. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1993. GREGOLIN, Maria do Rosário. Os caminhos da língua portuguesa (col). São Paulo: Atual, 2000. GARCIA, Edson Gabriel & NETO, Antônio Gil. Col. Nova Expressão: língua portuguesa: atividades de pensar, falar, ler e escrever. São Paulo: FTD, 1998.


53


54

2ºBIMESTRE

• • • • • • • • •

Números Ordinais; • Ordem crescente e decrescente; Números Decimais: • Dezena, e centena; As operações fundamentais • Adição simples; • Subtração simples; • Multiplicação simples; • Divisão simples;

• • •

3ºBIMESTRE

CONTEÚDOS Os Números Naturais • História dos números; • Os números naturais; • Antecessor e sucessor de um número natural; • Seqüência e seriação: logo, após, muito, pouco, depois, direita, esquerda; • Igualdade e diferença entre números naturais; • Noções de maior e menor; Noção de Conjuntos; • Relações de pertinência: pertence e não pertence. • Classificação dos números naturais (números pares e números ímpares);

Múltiplos (metade, dobro, dúzia, meia dúzia); • Adição e subtração com reservas; • Sentença matemática (valor oculto); • Problemas com reservas, envolvendo adição, subtração, (dúzia e meia dúzia); • Sistema Monetário. • Medidas de comprimento; • Figuras geométricas planas

4ºBIMESTRE

1ª BIMESTRE

PROGRAMA DE MATEMÁTICA – 1ª SÉRIE

• • • • • • • •

Problemas (simples) envolvendo as quatro operações fundamentais; Múltiplos: dobro e triplo; Problemas simples envolvendo as quatro operações fundamentais; Noção de medidas Medidas de massa; Medidas de capacidade; Medidas de tempo – dia, mês e ano; Figuras Geométricas: o sólido, o cubo, o cone, o cilindro, a esfera, etc;

• • •

• • • • • • • • • • • •

HABILIDADES Conhecer a história dos números; Conhecer os números naturais; Ordenar os números naturais em crescentes e decrescentes; Perceber semelhanças e diferenças entre objetos no espaço; Estabelecer ponto de referencia para situar-se, posicionar-se e deslocar-se no espaço; Construir e ampliar o significado de números naturais; Fazer a classificação e seriação dos números naturais; Obter as noções de conjuntos numéricos, identificando os conjuntos mais simples; Identificar os sinais pertence e não pertence. Desenvolver procedimentos de cálculos simples envolvendo as operações fundamentais; Identificar os termos da adição, subtração, multiplicação e divisão; Resolver situações problemas a partir dos significados das operações fundamentais, envolvendo adição e subtração; Identificar e classificar números ordinais; Fazer a ordenação dos números ordinais em crescentes e decrescentes; Fazer a composição e decomposição dos números decimais.

Desenvolver procedimentos de cálculos escritos exatos e aproximados envolvendo metade, dobro, dúzia e meia dúzia; Saber adicionar e subtrair com reservas; Descobrir o valor oculto; Vivenciar processos de resolução de problemas com adição, subtração, multiplicação e divisão; Reconhecer o sistema monetário brasileiro (moedas). Obter noções de comprimento Identificar as principais figuras geométricas planas. Reconhecer as noções do tempo; Resolver as operações simples envolvendo as quatro operações fundamentais; Identificar os múltiplos (dobro e triplo); Representar através de figuras a multiplicação e divisão; Adquirir noção das medidas de massa e capacidade; Identificar as figuras geométricas por meio da composição e decomposição.


55

PROGRAMA DE MATEMÁTICA – 2ª SÉRIE


56

4ºBIMESTRE

3ºBIMESTRE

2ºBIMESTRE

1ª BIMESTRE

CONTEÚDOS • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

Os números naturais; Composição e decomposição de números naturais; Valor posicional até a classe das unidades simples. Antecessor e sucessor. Ordem crescente e decrescente. Introdução às operações (adição, subtração com centenas); Classificação e seriação. O tempo no relógio; Números pares e ímpares; Algarismos romanos; Organização de sistemas de numeração decimal (escrita e leitura); Valor absoluto e valor relativo; Multiplicação (cálculos e problemas) Números ordinais (leitura e escrita) Divisão de unidades e dezenas; Medidas de liquido; Dobro, triplo e metade. Valor dos termos desconhecidos. Tempo: dias da semana, horas do dia, meses do ano. Prova real da adição e subtração. Multiplicação/Divisão Problemas envolvendo multiplicação e Divisão; Sistema de medidas de comprimento. Divisão, adição , subtração e multiplicação; Sistema de medidas de massa; Figuras geométricas; Sistema monetário; Divisão de unidades e dezenas; Cálculos e problemas envolvendo medidas de valor.

• • • • •

HABILIDADES Construir e ampliar o significado de numero natural. Conhecer e identificar a posição dos números quanto a sua classe. Reconhecer o que vem antes e depois dos numerais. Obter conhecimentos quanto a temperatura de objetos, espaços pessoas entre outros; Desenvolver procedimentos de cálculos mentais, escritos e exatos aproximados.

• • • •

Reconhecer os números pares e impares. Conhecer os algarismos romanos e seus respectivos símbolos representativos. Diferenciar os valores absolutos e relativos. Construir o significado de números ordinais e suas representações.

Perceber que uma quantidade muda de valor de acordo com o algarismo que é multiplicado. Ler horas ligadas às suas atividades diárias. Vivenciar processos de resolução de problemas, percebendo que para resolvê-los é preciso compreender, propor, executar e comunicar os resultados.

• •

• • • •

Desenvolver procedimentos de cálculos de divisão e multiplicação; Ter acesso e aprender a usar instrumentos com números como: régua, fita métrica, calendário, relógios etc. Reconhecer cédulas e moedas que circulam no Brasil. Resolver problemas envolvendo o sistema monetário.


57

4ºBIMESTRE

3ºBIMESTRE

2ºBIMESTRE

1ª BIMESTRE

PROGRAMA DE MATEMÁTICA – 3ª SÉRIE • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

CONTEÚDOS Números: classificação e seriação; • Diferença entre a ciência matemática e seu ensino; • Prisma, pirâmides e polígonos; • Organização de sistemas de numeração decimal (escrita e leitura); • Agrupamento relacionado à dezena, centena e milhar (composição e decomposição – valor posicional) Sistema de numeração romano Sistema de numeração egípcio, indo-arábico. As quatro operações fundamentais; • Expressões numéricas (somente com parênteses); • Numeração até 1.000(mil); • Quíntuplo, sêxtuplo, etc. (utilização através de problemas simples); Multiplicação por dois algarismos (de acordo com o nível da turma); Divisão com um / ou dois algarismos (conforme o nível da turma); Números decimais e fração correspondente Relação entre fração de inteiro: parte menor, maior e partes iguais; • Registro de fração; • Leitura e escrita de números fracionários; • Noções de inteiros, partes iguais, desiguais e equivalentes; • Calculando preços e parcelas; Problemas envolvendo medidas de massa, comprimento e liquido. Escrita e leitura de números naturais. Espaço e forma (geometria); • Poliedros; • Tangram; Paralelismo e simetria; • Interpretação de tabelas e gráficos; Problemas envolvendo medidas de massa, comprimento líquido e valor; Vértices, faces e arestas; Adição, subtração, multiplicação e divisão utilizando o sistema monetário.

HABILIDADES Ler, escrever, comparar e ordenar números naturais de qualquer ordem e grandeza; Localizar na reta numérica de números racionais na forma decimal; Compreender o agrupamento relacionado à dezena, centena e milhar; Perceber as características dos sólidos geométricos;

Resolver situações problemas que envolvam contagem e medidas, significado das operações seleção de procedimentos de cálculos; Compreender os números decimais e a fração correspondente; Exercitar cálculos utilizando as quatro operações.

Realizar cálculos, envolvendo números naturais e racionais e comprovando resultados; Adquirir conhecimentos referentes a cálculos de porcentagem. Exercitar cálculos envolvendo medidas de comprimento, massa e líquido; Compreender os números fracionais.

Identificar formas geométricas espaciais, , planas e linhas, seus elementos, suas características, semelhanças e diferenças; Relacionar os conceitos matemáticos estudados (número e operações, geometria, grandezas e medidas, raciocínio combinatório estatística e probabilidade). Exercitar cálculos envolvendo medidas de comprimento, massa e líquido.


58

1ª BIMESTRE

CONTEÚDOS Composição e decomposição de ordens e classes. As quatro operações fundamentais e sua prova real e dos noves; Expressões numéricas envolvendo as quatro operações; Problemas envolvendo as quatro operações; Sentença matemática; Termo desconhecido;

• • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

Números Racionais. Múltiplos de um número natural; MMC Divisor de um número natural; Número Primos; M.D.C Noções de Frações; Números Mistos; Cálculos de Frações envolvendo as quatro operações; Expressões (Literais). Operações com inteiros, fracionários, decimais e dizimais; Inteira fracionaria, racional e irracional; Valor numérico de uma expressão. Estudo de polinômios; Operações com polinômios (adição, subtração, multiplicação e divisão). Medidas de capacidade e de volume; Medidas de temperatura; Problemas gerais com geometria; Produtos notáveis e fatoração. Resolução dos problemas notáveis Equação Fracionária. Resolução das equações fracionária; Medida de superfície; Medida de ângulo; Noções de gráfico e tabelas.

4ºBIMESTRE

3ºBIMESTRE

• • • • • •

2ºBIMESTRE

PROGRAMA DE MATEMÁTICA – 4ª SÉRIE • • • •

• • • • •

• • •

• • • •

HABILIDADES Realizar cálculos envolvendo as quatro operações. Resolver as expressões envolvendo parênteses, colchetes e chaves existentes nas expressões. Resolver problemas envolvendo as quatro operações básicas na realidade do aluno. Determinar o valor do termo desconhecido em uma sentença matemática.

Ler e escrever números naturais e racionais, ordenar na forma decimal, pela interpretação dos valore Desenvolver de forma prática o cálculo do m.m.c. pela decomposição em fatores primos. Identificar o número primo como número natural que só tem dois divisores: O número 1 e o própr número. Determinar os divisores comuns de dois ou mais números dados. Construir o significado de números racionais e de sua representação.

Ordenar números naturais e racionais na forma decimal e fracionária, pela interpretação do val posicional. Construir o significado dos números racionais e de suas representações fracionárias e decimais. Realizar operações com polígonos envolvendo as quatro operações.

Observar simetria e outras características das formas geométricas, na natureza, nas artes n edificações. Resolver operações e seleção de procedimentos de cálculos, com situações problemas que envolva os produtos notáveis e fatoração. Ler, escrever os números fracionários e ordenar na forma decimal pela interpretação do valor. Medir e fazer estimativas sobre medidas.


59

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS JUNIOR, Mario Magnusson & PASCOALICK, Hely Loureiro. Coleção Recriando Matemática. São Paulo: IBEP, 2001. MORI, Iracema. Viver e Aprender Matemática. 14ª edição (reformulada). São Paulo: Saraiva, 2001. GUELLI, Oscar. Matemática. Coleção Quero Aprender. São Paulo: Ática, 1995. DANTE, Luiz Roberto. Matemática. Col. Vivência e Construção. São Paulo: Ática, 2001. WAKABAYASHI, Jukie Kiyosen. Coleção é divertido aprender matemática. Edição Não consumível. São Paulo: FTD, 1997.


60

PROGRAMA DE CIÊNCIAS - 1ª SÉRIE

4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

CONTEÚDOS

HABILIDADES

Higiene pessoal e alimentar (bons hábitos); • Do corpo; • Do vestuário; • Importância da higiene; Higiene ambiental: da casa, da escola e da comunidade; • Como conservar a higiene da casa, da escola e da comunidade; • Os perigos causados pela falta de higiene; Noções dos sentidos; • Os órgãos dos sentidos; • Diferenças (cores, tamanho, espessura, composição); • Forma, peso (tato); • Sabor; Som; Odor. Seres vivos e brutos; • Noções conceituais; • Diferenças comparativas; Os animais; • Noções conceituais e demonstrativas; • Os tipos de animais; • Como nascem os animais; • Onde vivem os animais; • O conhecimento popular; • Coletando para observar; • Pesquisando animais em fotografias; • Animais em extinção. As plantas; • Tipos de plantas • Partes e utilidades das plantas • Reprodução das plantas

• • •

Conhecer as variedades das plantas; Identificar as partes das plantas e sua utilidade; Conhecer os tipos de reprodução das plantas;

O Sistema Solar: • Os Planetas; O sol; • Condições de tempo; • Os dias e as noites; • Ritmo da vida.

• • • • •

Noção básica do mundo em que vivemos; Conhecer o processo de formação da chuva e sua importância para sobrevivência do planeta; Conhecer as variações climáticas; Reconhecer as diferenças que ocorrem no céu entre o dia e a noite; Noção básica dos diferentes ritmos de vida (enquanto, uns dormem outros trabalham...)

• • • •

• •

Identificar semelhanças e diferenças entre os diversos ambientes, observando a presença da água, luz, calor, solo e características especificas dos ambientes. Ter noção básica relacionada ao meio ambiente. Identificar algumas características do corpo humano e alguns comportamentos nas diferentes fases da vida, do homem e da mulher. Identificar os sistemas que organizam o corpo humano e suas funções; Identificar, nomear os órgãos dos sentidos e suas localizações o corpo.

Identificar os seres vivos e não vivos e sistematizar essa diferença: nascem, crescem, reproduzem, envelhecem e morrem; Reconhecer os animais por classificação, partindo dos critérios básicos: ambiente, alimentação, reprodução, locomoção, cobertura de seus corpos;


61

4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE CIÊNCIAS - 2ª SÉRIE CONTEÚDOS O corpo humano: • As partes do corpo humano; Os órgãos dos sentidos Higiene e saúde: • Higiene do corpo e da mente; • Higiene do ambiente; Doenças transmissíveis; • Sarampo; Catapora; Caxumba; Coqueluche; Poliomielite; Como evitar doenças e acidentes. Os alimentos: • Origens; Conservação; Cuidados com os alimentos; A importância da alimentação. A água: • Planeta Terra; • As propriedades da água; • Estados físicos da água e mudanças; • Ciclo da água; • Utilidades da água; • Como cuidar da água que consumimos; • Importância do saneamento básico; • Preservação da água como recurso renovável; O Universo: • Sistema solar; • O sol; • Os planetas; • A lua; • Os movimentos da Terra; As quatro estações do ano.’’

Os vegetais: • O ambiente das plantas; • Partes do vegetal (funções); • Reprodução dos vegetais; • A utilização das plantas; Os animais: Vertebrados e Invertebrados; • Domésticos e selvagens; • Úteis e nocivo

• • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

HABILIDADES Nomear partes do corpo humano, identificando suas funções; Identificar e localizar os órgãos dos sentidos, reconhecendo suas funções; Saber cuidar da higiene corporal e da mente; Conhecer e zelar o ambiente em que vive ; Conhecer as doenças e identificar suas formas de transmissão Conhecer as vacinas e os cuidados que devem ser tomados como prevenção; Identificar os alimentos de origem animal, vegetal e mineral; Conhecer as diferentes formas de conservação dos alimentos (salga, congelamento...) Reconhecer os cuidados que se deve ter com os alimentos antes de utilizá-los; Conhecer e adquirir hábitos de uma alimentação saudável; Reconhecer a importância da água para o nosso Planeta; Relacionar as propriedades e a formula química da água. Nomear e identificar as mudanças de seus estados físicos; Conhecer e entender o ciclo da água; Reconhecer a importância e utilidades da água para sua sobrevivência; Conhecer e adquirir hábitos de higiene para com a água que consome; Saber da importância e da necessidade do saneamento básico para se ter uma vida saudável; Cuidar para evitar desperdícios e poluição da água; Conhecer e diferenciar os elementos que formam o universo (planetas, estrelas, satélites...); Reconhecer a importância da luz solar para a sobrevivência do homem e meio ambiente e identificar os pontos cardeais; Nomear e identificar os planetas que formam o Sistema Solar; Reconhecer a lua como satélite natural da Terra, identificar suas fases e conhecer sua importância na ida do homem ao espaço; Identificar os movimentos de rotação e translação da Terra e compreender a função que cada movimento determina; Identificar, nomear e caracterizar as estações do ano; Identificar os diversos tipos de ambientes das plantas; Conhecer os tipos de reprodução das plantas; Conhecer a utilidade das plantas na alimentação, como remédio e na fabricação de objetos; Reconhecer a importância dos animais, diferenciando as espécies e suas características. Reconhecer e identificar animais domésticos e selvagens conhecendo a sua utilidade; Diferenciar os animais úteis e nocivos e conhecer sua importância;


62

• • • • • • •

Os animais: • Vertebrados e Invertebrados; • peixes,anfíbios,répteis,aves e mamíferos. • Úteis e nocivos.

A Terra nosso Planeta: • A água, a parte líquida da Terra; • Os estados físicos da água; O ar: • Características do ar; • Peso e pressão do ar; • O vento; Temperatura e umidade do ar; • Previsão do tempo; • Poluição do ar; • O solo; • Ciclo da água;

• • • • • • • • •

4º BIMESTRE

2º BIMESTRE

CONTEÚDOS O corpo Humano; • Hábitos e higiene; Sistemas: • Sistema digestivo; Sistema respiratório ; Sistema circulatório; Sistema urinário • Reprodução dos animais; • Sistema ósseo e muscular (noções); Os alimentos: • Origem dos alimentos; • Tipos de alimentos;

3º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE CIÊNCIAS - 3ª SÉRIE

• • • • •

Vegetais Partes Funções; Classificação dos tipos de raízes e caules Reprodução dos vegetais.

HABILIDADES Identificar e localizar órgão do corpo humano, estabelecendo relações entre eles; Reconhecer e cultivar hábitos de higiene; Conhecer e identificar os sistemas que compõem o corpo humano; Noções básicas das formas de reprodução dos animais; Identificar e nomear os principais ossos do corpo humano; Reconhecer os alimentos e sua origem; Conhecer e identificar alimentos construtores, energéticos e reguladores;

Identificar, classificar os grupos de animais vertebrados e invertebrados de acordo com suas classes; Reconhecer os prejuízos e benefícios que os animais podem nos causar.

Aplicar seus conhecimentos sobre as relações água-solo-seres vivos; Identificar as mudanças de estado da água, as trocas de calor entre ela e o meio; Reconhecer a importância do ar e perceber a sua existência Conhecer a pressão atmosférica exercida pelo ar em várias situações; Conhecer como se forma o vento e qual sua utilidade e prejuízo para o homem; Ser capaz de identificar as mudanças de temperatura e umidade do ar; Saber reconhecer as mudanças do tempo ocorridas no seu cotidiano; Conhecer fatores que causam a poluição do ar; Ser capaz de comparar diferentes tipos de solo identificando componentes semelhantes e diferentes. Conhecer fatores naturais que interferem no ciclo da água;

• • • •

Ser capaz de reconhecer as partes da planta e suas funções; Compreender a importância dos vegetais em nossa alimentação. Conhecer e classificar tipos de raízes e caules; Conhecer e identificar as várias formas de reprodução dos vegetais.


63

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE CIÊNCIAS - 4ª SÉRIE CONTEÚDOS O planeta terra • Terra e sua relação no sistema solar; • Movimentos e pontos de orientação; • Camadas; Fenômenos físicos e químicos (noções); • Calor e combustão; • Fontes naturais e artificiais de calor; • Temperatura e dilatação; Eletricidade: • Usina hidrelétrica • Outros meios de obtenção de eletricidade.(eólica e solar) • Usinas termoelétricas • Pilhas • Baterias • O movimento das cargas elétricas. • O curto circuito • Condutores e isolantes de eletricidade • Magnetismo. • Imas • Tipos de imas • Magnetismo terrestre Os animais: • Vertebrados e invertebrados; • Classificação • Características • Utilidades. • Racionais e irracionais. Meio ambiente: • Desequilíbrio Ecológico; As plantas: • As variedades e formas das plantas; • As utilidades das plantas; • Reprodução das plantas; • Fotossíntese;

HABILIDADES Reconhecer a importância do sistema solar para os seres vivos. Ser capaz de reconhecer os movimentos e localizar-se através dos pontos cardeais e colaterais; Conhecer e identificar as camadas da superfície da Terra; Conhecer e identificar as transformações ocorridas nos processos físicos e químicos; Conhecer como transformar energia térmica em calor; Conhecer e identificar as fontes naturais e artificiais de calor; Conhecer os meios utilizados pelo homem para medir a temperatura e realizar a dilatação da matéria; Conhecer diferentes fontes de energia utilizadas em maquinas e outros.

• • • • • • • •

Comparar, classificar, nomear grupos de animais vertebrados e invertebrados. Conhecer fatores que causam desequilíbrio no meio ambiente; Classificar as plantas como seres vivos. Reconhecer diferentes partes de uma planta e suas funções. Relacionar os vários de tipos de plantas; Conhecer e identificar a utilidade das plantas; Identificar os processos de reprodução das plantas; Compreender o processo de fotossíntese e a contribuição de cada parte da planta neste processo.

• • • • • • •


4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

64 Recursos naturais: • O ar; • O solo; • A água; • Efeito estufa; Os alimentos: • Origem dos alimentos • Funções dos alimentos: • Plásticos ou construtores, energéticos, reguladores ou protetores. • Cuidados nutricionais • Vitaminas - classificação tipos (A,B,C,D, E e K)

O corpo humano: • Higiene pessoal (intima); • Doenças transmissíveis pela falta de higiene e relação sexual; • Principais ossos, articulações e músculos. • Sistema: digestivo, respiratório, circulatório, urinário reprodutor, nervoso. • Saúde • Saúde, física, mental e participação sócia; • Saneamento básico: abastecimento de água; coleta de lixo; rede de esgoto; • Doenças causadas por bactérias, protozoários e por vermes; • Primeiros socorros.

• • • •

• • •

Conceituar quais são os recursos naturas e conhecer a sua importância para a sobrevivência do planeta; Saber relacionar os alimentos quanto a sua função e origem; Utilizar alimentos saudáveis, identificando a origem e os tipos de vitaminas indispensáveis à saúde; Praticar hábitos de higiene pessoal, identificando doenças transmissíveis pela falta de higiene. Identificando os sistemas do corpo humano e suas respectivas funções.

Reconhecer a necessidade de se manter a saúde física e mental e conhecer a importância de se manter uma participação social. Identificar o que é saneamento básico. Reconhecer e diferenciar doenças causadas por bactérias, protozoários e vermes; Ter noções de primeiros socorros.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS OLIVEIRA, Emmanuel Cavalcante e GONÇALVES, Maria da Penha. Coleção Ciências Naturais. 1ª a 4ª séries. Ed.Moderna: 2006. LAGO, Samuel Ramos e MEIRELLES, Érica. Ciências. Coleção Vitória-Regia, 1ª série. Ed. IBEP. 2001. PÓVOA, Mara Silvia Negrão; GALLO, Mônica Vendramim & VENDRAMIM, Sônia. Coleção Pensar e Construir Ciências – 1ª a 4ª séries – São Paulo: Scipione, 2001. PEIXOTO, Marilze Lopes; ZATTAR, Stella Maria & KAMEYAMA, Vera Lúcia. Bom Tempo: Ciências Naturais (Coleção) 3ª ed. São Paulo: Moderna, 1998.


65

3º BIMESTRE

CONTEÚDOS Quem sou eu? • Meu rosto, minha expressão; • Meu nome; • Minha história; • Identificação; • Data do nascimento; • Local de nascimento; Estudo das relações cotidianas do educando: • A família; • Eu e meus colegas • O respeito mútuo

Eu e o tempo: manhã, tarde e noite; • Ontem, hoje e amanhã; • Estações do ano; • Calendário (durante o ano todo); • Datas comemorativas: civis e sociais (durante o ano todo)

4º BIMESTRE

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA – 1ª SÉRIE

Localização • Onde estou: lateralidade; • Por onde ando; • A escola: o espaço da sala de aula

HABILIDADES Trabalhar a percepção do educando através de reflexos de forma que o mesmo possa aprender a se diferenciar dos demais colegas.

Identificar algumas semelhanças e diferenças que persistem no meio em que o educando está inserido; Aprender a se relacionar e a respeitar aos colegas de convívio;

• • •

Entender o tempo e suas transformações no decorrer do ano. Saber identificar as estações do ano e perceber que há somente duas estações na Amazônia. Perceber as diferenças entre as datas civis e sociais.

• • •

Identificar a localização e distancia do lugar em que se está inserido; Aprender a se situar no espaço de acordo com sua posição de lateralidade. Reconhecer sua importância como elemento integrado na escola.


66

2º BIMESTRE

A Escola: • Para que serve a sua escola? • Papel social da escola; • A comunidade escolar; • Os alunos, os educadores a administração. • Serviços de apoio, serviços técnicos. • Direitos e deveres dos alunos (regimento escolar)

• • • •

Narrar a história de sua escola. Compreender o papel da escola no seu âmbito social. Diferenciar as formas da comunidade escolar. Reconhecer os seus direitos e deveres como aluno.

3º BIMESTRE

O bairro. • A historia do bairro onde mora; • Tipos de bairro • O trabalho das pessoas no bairro • Órgãos públicos existentes no bairro.

• • •

Identificar as relações de trabalho e sua importância em um bairro Narrar a história do seu bairro. Perceber a importância do funcionamento dos órgãos públicos no bairro.

Nossas raízes: africanas, européias e indígenas. • Direitos à saúde , educação , trabalho e lazer • Saberes do povo • Calendário cívico (datas importantes)

• • • •

Reconhecer as diferenças culturais de um povo e sua importância Compreender a importância das datas comemorativas no calendário cívico. Aprender a respeitar as pessoas como elas são. Entender o processo de miscigenação.

1º BIMESTRE

HABILIDADES Ser capaz de narrar sua história de vida. Reconhecer semelhança e diferenças sociais e culturais existente no grupo de convívio familiar e escolar. Entender a importância da participação do cidadão na comunidade.

4º BIMESTRE

PROGRAMA DE HISTÓRIA – 2ª SÉRIE CONTEÚDOS Eu e todos têm uma história. • Lembrança de infância nossa história • O que é comunidade? • Alguns tipos de comunidade; . • Como eu participo de minha comunidade.

• •


67

2º BIMESTRE

• • • • • •

HABILIDADES Conhecer e debater as contradições, os conflitos, as mudanças, as permanências, as diferenças e as semelhanças existentes no interior das coletividades e entre elas; Compreender o papel exercido por cada poder constituído. Perceber como funciona o processo político eleitoral do município. Compreender a importância do processo de evolução social da cidade de Itaituba. Compreender a História do município. Interpretar a letra do Hino de Itaituba. Entender o porque das datas cívicas

Como se elege nossos representantes; • Papel de cada morador; • Papel dos vereadores; • Papel do prefeito; • Autoridades do município. •

Compreender seu entorno social e atuar sobre ele; e respeitar o modo de vida de diferentes grupos sociais.

3º BIMESTRE

CONTEÚDOS O Município • A historia social do município de Itaituba • Aniversario da cidade; • Hino de Itaituba; • Calendário cívico do município. • O processo evolutivo da cidade de Itaituba.

Os Serviços Públicos do Município: • Coleta de lixo • Saúde • Lei Orgânica Municipal; • Serviços Públicos existentes no município; • Impostos e taxas.

• • •

Compreender a importância da coleta de lixo para a sociedade. Entender porque o município precisa cobrar imposto. Entender a importância da lei orgânica do município.

4º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE HISTÓRIA – 3ª SÉRIE

O garimpo e sua importância • Esporte e lazer • Os pontos históricos e turísticos

• • • •

Compreender como um lugar de múltiplas relações de poder econômico. Entender a importância econômica do garimpo para a cidade. Ver o esporte e o lazer como fatores que contribuem para o bem estar do cidadão. Perceber a importância dos pontos históricos para o município.


68

PROGRAMA DE HISTÓRIA – 4ª SÉRIE CONTEÚDOS 1º BIMESTRE 2º BIMESTRE

Capitanias hereditárias • Governo geral. • Os bandeirantes e expansão territorial.

3º BIMESTRE

HABILIDADES Despertar no aluno atitudes positivas em relação à aprendizagem, dos primeiros habitantes do Brasil, enfatizando a etnia predominante no município (munduruku etc). Reconhecer fatores que contribuíram para colonização do Brasil após o descobrimento. Entender a fundação de Belém como ponto inicial da política de colonização

A família real • A independência • Adesão do Pará • Brasil império • A Luta pela Democracia

• • • • •

Identificar as capitanias que mais prosperaram na época da colonização. Conhecer a instalação do Governo Geral, como tentativa de centralizar a administração do Brasil. Nomear os governos gerais e o período em que eles governaram. Tomar conhecimento das entradas e bandeiras. Identificar alguns bandeirantes que se dedicaram à caça ao índio, ao sertanismo de contrato e a numeração. Identificar os motivos que levaram a transferências da corte portuguesa para o Brasil. Tomar conhecimento das reações dos políticos portugueses com relação à permanência de D. Pedro no Brasil. Principais fatores que contribuíram para a adesão do Pará a independência. Reconhecer as principais personalidades que contribuíram para Independência do Brasil. Questionar sua realidade identificando alguns problemas e refletindo sobre algumas soluções

4º BIMESTRE

O inicio da colonização • Os primeiros habitantes • A fundação de Belém

As Repúblicas • As revoltas

• •

Identificar os principais períodos-republicanos. Conhecer as revoltas ocorridas na república-velha.

• •

• • • • •


69

PROGRAMA DE GEOGRAFIA - 2ª SÉRIE 1º BIMESTRE

CONTEÚDOS O meio em que vivemos. • Família • Bairro • Escola

HABILIDADES • Compreender a família como instituição fundamental à vida cidadã; • Reconhecer o bairro a partir dos pontos referenciais; • Reconhecer a escola como espaço de vivencia onde se desenvolvem as relações sociais;

• Identificar e caracterizar os sinais de trânsito como normas estabelecidas para o exercício e respeito à cidadania.

2º BIMESTRE

• Transito O universo • A Terra, o sol e a lua; • Os movimentos da Terra; • Os pontos cardeais;

• • • •

Compreender o universo como espaço ilimitado; Localizar o Brasil no universo através das escalas; Identificar e caracterizar os movimentos da Terra; Desenvolver noção de localização utilizando os pontos cardeais e o educando como referencail.

• • • •

Descrever a paisagem; Reconhecer as formas naturais e construídas; Identificar as formas de relevo e vegetação; Analisar a importância da vegetação e sua preservação.

• • • • • • •

Conceituar mapas; Ler mapas com base em seus elementos; Legenda Escala Convenções Temática Localizar cartograficamente Itaituba nas escalas: local, regional e nacional.

4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

• O Brasil e sua localização geográfica. Paisagem • Paisagem natural e modificada; • Relevo; • Vegetação

O município e sua cartografia • O que é mapa; • Como ler um mapa; • Localizando Itaituba, o Pará e o Brasil.


70

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE GEOGRAFIA - 3ª SÉRIE CONTEÚDOS O município • Localização geográfica; • Histórico; • Espaço urbano; • Espaço rural; • Meios de transportes: O rio Tapajós; • Meios de comunicação O município e sua economia • Agricultura; • Pecuária; • Comercio; • Industria;

HABILIDADES Reconhecer o município como um conjunto de interações territoriais, sociais e econômicas; Localizar Itaituba de forma geográfica; Conhecer o contexto de formação histórica do município; Entender a interdependência entre o meio rural e urbano, preservando a especificidade um; • Identificar e analisar a importância do rio Tapajós para o processo socioeconômico de Itaitu • Compreender os meios de comunicação como uma necessidade básica no contexto tecn atual, e a situação de Itaituba nesse processo. • • • •

• Analisar a economia de Itaituba dentro de seu contexto histórico-evolutivo; • Conceituar os referidos termos econômicos; • Reconhecer a importância de cada atividade econômica para o município.

4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

• Extrativismo.

O município e os problemas urbanos • Desemprego; • Falta de moradia adequada; • Serviços sociais Saúde Educação Segurança Transporte Pará: Um estado de contraste • Símbolos do Pará Hino Bandeira Escudo • Processo de ocupação colonial e recente do Pará Ciclos econômicos Programa Grande Carajás Conflitos agrários

• • • • •

Identificar e caracterizar os principais problemas urbanos; Entender o desemprego e suas conseqüências; Conhecer os principais serviços sociais e sua importância para o exercício da cidadania; Conceituar poluição; Identificar os vários tipos de poluição e as formas de combate.

• • • • •

Reconhecer os símbolos paraenses e seus significados; Analisar o processo de ocupação do espaço paraense e suas conseqüências; Conhecer os ciclos econômicos do Pará; Conhecer e caracterizar o Programa Grande Carajás; Analisar as causas da existência de conflitos agrários no Pará.


71

PROGRAMA DE GEOGRAFIA - 4ª SÉRIE 1º BIMESTRE

Brasil: Aspectos Naturais • Localização; • Pontos extremos; • Limites; • Relevo; • Hidrografia; • Clima; • Vegetação

4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

2º BIMESTRE

CONTEÚDOS Brasil: um país de contrastes • As regiões Brasileiras Norte Nordeste Centro – Oeste Sudeste Sul

Brasil: Aspectos sócio-econômicos • População • Migração • Economia

• • • •

HABILIDADES Conceituar Região; Conhecer a regionalização do IBGE com seus vários critérios; Caracterizar as regiões brasileiras em seus vários aspectos; Identificar cartograficamente cada região com suas respectivas Unidades da Federação e ca

• • • • •

Localizar o Brasil no contexto mundial enfatizando as áreas limítrofes e pontos extremos; Reconhecer os tipos de relevo; Conhecer as bacias hidrográficas; Identificar o clima do Brasil e suas variações; Identificar e relacionar a vegetação brasileira.

• • • • •

Conhecer a origem étnica da população brasileira; Conceituar migração; Entender os fatores migratórios; Reconhecer e valorizar a diversidade cultural brasileira; Caracterizar a economia brasileira.

Brasil: Contexto científico-tecnológico • Meios de comunicação • Meios de transportes • Cultura

• Conceituar avanço científico-tecnológico; • Identificar e caracterizar os avanços tecnológicos nos meios de comunicação e transporte; • Perceber o papel do avanço científico-tecnológico na descaracterização da cultura brasileira


72

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA O ALUNO: DIAS, L. F; ANDRADE, R. C. Geografia em Ação. São Paulo: Editora Ática, 2001. SENE, E. Trilhas da Geografia. São Paulo: Editora Scipione, 2005. VESENTINI, J.W. Geografia Critica. São Paulo: Editora Ática, 2002. PARA O PROFESSOR: FREIRE. P. Pedagogia da Autonomia. São Paulo: Paz na Terra, 1996. GONÇALVES, C. W. P. Amazônia, Amazônias. São Paulo: Contexto, 2001. PANDOLFO, C. Amazônia Brasileira. Ocupação, desenvolvimento e perspectivas atuais e futuras. Belém: Cejup, 1994. SOUSA, M.J.L.de. O Território: Sobre o Espaço e Poder autonomia e desenvolvimento. In. Geografia: Conceitos e Temas. CASTRO, I. E. de; GOMES, P. C. da; CORRÊA, R. L.(Org.) Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.


73


74

4.2 - ENSINO FUNDAMEMTAL – 5ª a 8ª SÉRIES

1º BIMESTRE

CONTEÚDOS O Sistema de numeração no Brasil e outros países Números naturais  Representação Geométrica  Operações fundamentais: adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação;  Sistema de numeração decimal (comparação deste sistema com outros utilizados)

2º BIMESTRE

Expressões numéricas  Expressões envolvendo as quatro operações e os sinais de associações; Critérios de divisibilidade  Múltiplos e Divisores  MMC e MDC

 Compreender e aplicar as operações na resolução das expressões numéricas;  Aplicar os critérios de divisibilidade como facilitadores para verificar se um número é divi por 2, 3, 4, 5, 6, 8, 9 e 10;

3º BIMESTRE

PROGRAMA DE MATEMÁTICA - 5ª SÉRIE

HABILIDADES Conhecer métodos primitivos de contagem e as situações que motivaram sua criação e evoluçã Identificar os números naturais, representando-os geometricamente; Efetuar as operações fundamentais com números naturais; Estabelecer e registrar estratégias para resolver problemas por meio das operações com núm naturais;  Compreender as regras do Sistema de Numeração Decimal;  Ler e escrever corretamente números decimais.

Números Fracionários e Decimais  Conceito, leitura, termos, classificação, números mistos;  Equivalência, Simplificação, Redução ao mesmo denominador;  Operações com frações: adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação;  Operações com números decimais: adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação; 

    

   

Ler e escrever frações, dando significado ao numerador e ao denominador; Comparar frações, identificando frações equivalentes; Operar com frações, resolvendo problemas que as envolvam; Ler e utilizar números decimais para registrar medidas; Comparar, operar e estimar resultados com números decimais;


4º BIMESTRE

75 Medidas  Situações-problema envolvendo unidades de medida de comprimento, superfície, volume, capacidade e de massa. Geometria  Ponto, Reta, Plano;  Classificação dos Polígonos;  Elementos das principais figuras planas.

 Identificar grandezas como comprimento, área, volume e massa;  Registrar medidas de comprimento, superfície, volume e massa usando unidades de me padronizadas ou não;  Fazer conversões entre as principais unidades de medida do sistema métrico decimal;  Representar e identificar pontos, retas, segmentos de retas e planos;  Reconhecer e caracterizar polígonos regulares;  Investigar a existência de eixos de simetria em polígonos e outras figuras planas.

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE MATEMÁTICA - 6ª SÉRIE CONTEÚDOS Números inteiros relativos  Conceito e Representação geométrica dos números inteiros  Comparação de números inteiros;  Operações com inteiros: adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação;  Expressões numéricas Números racionais  Conceito e Representação geométrica  Comparação de números  Operações: adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação;  Expressões numéricas Equação, Inequação e Sistema do 1º grau  Conceito de sentença fechada e aberta  Equação: Propriedades  Equação do 1º grau: resolução  Problemas de aplicação da equação de 1º grau  Inequação: resolução  Sistema de equações do 1º grau: resolução através dos métodos da substituição e da adição.

     

HABILIDADES Efetuar operações e resolver problemas envolvendo números inteiros; Comparar números inteiros e representá-los na reta numérica; Compreender e aplicar operações básicas no contexto de resolução de problemas; Compreender e efetuar as operações com números racionais, aplicando nas situações do cotidi Comparar números racionais; Resolver expressões numéricas e problemas que envolvam números racionais

 Utilizar a linguagem algébrica para representar as generalizações inferidas a partir de padrões contexto numérico e geométrico;  Saber aplicar em situação-problema idéias numéricas;  Utilizar equações para representar, resolver e analisar problemas;  Resolver equação simples do 1º Grau por meio dos princípios aditivo e multiplicativo igualdade;


3º BIMESTRE

Razões e proporções  Grandezas proporcionais  Regra de três simples e compostas  Porcentagem  Juros Simples

 Resolver problemas de contagem e indicar as possibilidades de sucesso de um evento por me uma razão;  Aplicar razão e proporção para resolução de problemas do dia-a-dia;  Interpretar porcentagem e representá-las de diferentes formas, relacionando-as a razões;

4º BIMESTRE

76

Geometria  Ângulos congruentes;  Ângulos consecutivos;  Ângulos opostos pelo vértice.  Construção de figuras geométricas

 Mostrar que ângulos opostos pelo vértice são congruentes e aplicar essa propriedade;  Saber conceituar e representar as figuras geométricas, identificando seus elementos;  Saber construir figuras geométricas com auxílio de régua e compasso.

PROGRAMA DE MATEMÁTICA - 7ª SÉRIE 1º BIMESTRE

HABILIDADES

Ampliação dos Conjuntos numéricos de N a R  Abordagem sucinta sobre números naturais, inteiros, racionais;  Números irracionais;  Números Reais: propriedades das operações e reta numérica; Introdução à álgebra e operações com polinômios  Expressões algébricas: significado e valor numérico;  Monômios e polinômios: redução de termos semelhantes  Operações com monômios: adição, subtração, multiplicação, divisão e potenciação;  Operações com polinômios: adição, subtração, multiplicação e divisão;

 Ampliar o significado de número a partir dos naturais aos reais, e seus diferentes usos no con social, explorando situações-problema, que envolvam contagens, medidas e códigos numérico  Calcular o valor numérico de uma expressão algébrica;  Operar com monômios e polinômios: adicionar, subtrair, multiplicar, dividir e calcular potênc

2º BIMESTRE

CONTEÚDOS

Produtos notáveis e fatoração de expressão e algébricas  Produtos notáveis: Quadrado da soma, Quadrado da diferença, Produto da soma pela diferença, Produto da forma (x+p) (x+q), Cubo da soma, Cubo da diferença.  Fatoração de expressões algébricas  Casos de fatoração: Fator comum, Por Agrupamento, Trinômio quadrado perfeito, Trinômio do 2º grau do tipo X² + Sx + P, Diferença de dois quadrados e de expressões combinadas;

    

Identificar produtos notáveis em expressões algébricas; Calcular mentalmente o produto notável; Fatorar expressões algébricas; Identificar os principais casos de fatoração, Calcular mentalmente o resultado dos principais casos de fatoração.


4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

77 Frações algébricas  Máximo divisor comum e mínimo divisor comum  Frações algébricas: simplificação  Operações: adição, subtração, multiplicação, divisão e potenciação. Equações fracionárias e literais redutíveis ao 1º grau  Equações fracionárias. Domínio de validade  Conjunto verdade  Equações literais  Inequações do primeiro grau Geometria  Polígonos côncavos e convexos;  Triângulo e Quadrilátero: classificação e propriedades;  Soma dos ângulos internos de um triângulo;  Conceito, Elementos e Propriedades de circunferência e círculo;  Posições relativas de uma reta e uma circunferência  Ângulos e arcos de uma circunferência  Medidas de arcos, ângulos centrais, ângulos inscritos e ângulos de segmentos;  Medida do ângulo excêntrico interior e exterior. Plano cartesiano e sistemas fracionários e literais redutíveis ao 1° grau  Sistemas do 1º grau e; Problemas do 1º grau

   

Saber encontrar o MMC e MDC das expressões numéricas; Identificar e simplificar uma fração algébrica; Efetuar as operações fundamentais com frações algébricas; Determinar os valores que tornam impossível dar o resultado da equação para excluí-lo conjunto universo;  Resolver equações fracionárias;

      

Aplicar em problemas as propriedades dos pontos notáveis de um triângulo; Diferenciar circunferência e círculo; Identificar raio, corda e diâmetro de uma circunferência; Identificar retas, tangentes e secantes de uma circunferência; Identificar ângulos inscritos de uma circunferência. Resolver sistemas do 1º grau; Resolver problemas do 1º grau.

         

HABILIDADES Representar e calcular potências com expoentes inteiros; Calcular raízes, identificando as que não representam números reais; Representar potências de base positiva e expoente fracionário na forma de radical; Aplicar propriedades para simplificar e efetuar cálculos envolvendo potências e raízes; Identificar e fatorar um trinômio do 2º Grau. Resolver equações completas e incompletas; Discriminar o número de raízes de uma equação do 2º Grau; Descobrir o número de raízes de uma equação através do discriminante; Aplicar as relações existentes entre coeficientes e raízes de uma equação; Traduzir e resolver problema por meio de uma equação do 2º grau.

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE MATEMÁTICA - 8ª SÉRIE CONTEÚDOS Potências e raízes  Potenciação: propriedades; Cálculo da raiz de um número real; Potência de expoentes fracionários; Propriedades dos radicais; Simplificação de radicais; Extração de fator do radical; Introdução de fator no radical; Operações com radicais: adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação; Racionalização de denominadores Equações do 2º grau  Conceito, classificação, formas; Resoluções de equações completas e incompletas; Equações fracionárias e literais do 2º grau; Relações entre coeficientes e raízes; Resolução de equações biquadradas e irracionais; Sistemas de equações do 2º grau; Problemas do 2º grau


2º BIMESTRE

Teorema de Tales e Semelhança de triângulos  Razão entre dois segmentos; Teorema de Tales; Conceitos de semelhança de triângulos; Lema da semelhança; Razão da semelhança Relações métricas dos triângulos retângulos  Projeções ortogonais; Relações métricas nos triângulos retângulos; Aplicações do teorema de Pitágoras. Altura do triângulo eqüilátero e diagonal do quadrado; Problemas envolvendo teorema de Pitágoras

     

3º BIMESTRE

Noções de trigonometria  Razões trigonométricas; Razões trigonométricas de 30º, 45º e 60º; Aplicações das razões trigonométricas Polígonos circunscritos e inscritos  Relações métricas nos polígonos inscritos na circunferência; Potência de um ponto em relação a uma circunferência; Relações métricas na circunferência; Quadriláteros inscritíveis e circunscritíveis a uma circunferência; Polígonos regulares; Cálculo do lado e do apótema de polígonos regulares; Comprimento da circunferência; Comprimento do arco de uma circunferência.

 Determinar a tangente, o seno e o cosseno de um ângulo agudo de um triângulo retângulo;  Deduzir os valores das três razões trigonométricas para 30°, 45° e 60°;  Resolver problemas que envolvam tangente, seno e cosseno de medidas diferentes dos âng notáveis;  Aplicar as relações métricas nos polígonos inscritos e circunscritos na circunferência.

4º BIMESTRE

78

Área das figuras planas  Área do retângulo; Área do quadrado; Área do paralelogramo; Área do triângulo; Área do losango; Área do trapézio; Área dos polígonos regulares; Área do círculo. Funções  Conceito, Domínio, contra-domínio, imagem e gráfico; Função do 1º grau: Gráfico e Raiz ou zero; Função do 2º grau: Gráfico e Raízes ou zeros.

   

Aplicar o princípio do teorema de Tales em atividades com segmentos proporcionais a partir da semelhança de triângulos e aplicá-lo para resolver problemas; Identificar triângulos semelhantes e aplicar a semelhança de triângulos para resolver problema Determinar a razão de semelhança entre figuras semelhantes; Resolver problemas usando as propriedades dos triângulos semelhantes Utilizar as relações métricas obtidas para descobrir medidas desconhecidas em triâng retângulos e para resolver problemas;  Reconhecer e aplicar em problemas o teorema de Pitágoras;

Interpretar área como um número que é a medida de uma superfície; Calcular a área das principais figuras planas através de situações-problema; Determinar o domínio, a imagem e as raízes de funções polinomiais do 1º e 2°Grau; Construir gráficos de funções polinomiais do 1º e 2º Grau;

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS D’AMBRÓSIO, Ubiratan. Educação Matemática: da Teoria a prática. Campinas, SP. Papirus, 1996. Apostila: “Congresso Nacional de Escolas Bíblicas Dominicais: grupo B”. CPAD. Rio de Janeiro, 1998. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática 3º e 4º ciclos. MEC. SEF. Brasília, 1998. GRASSESCHI, Maria Capucho Andretta & SILVA, Aparecida Borges dos Santos. PROMAT: Projeto Oficina de Matemática – 4 vol. para alunos de 5ª a 8ª séries. São Paulo. FTD, 1999. MORI, Iracema & ONAGA, Dulce Satiko, Matemática: Idéias e desafios, 5ª a 8ª séries – 11ª ed, São Paulo. Saraiva, 2002.


79 GUELLI, Oscar, Matemática: uma aventura do pensamento, 5ª a 8ª séries, São Paulo. Ática, 2002. MATSUBARA, Roberto & ZANIRATTO, Ariovaldo Antônio. Big Mat – Matemática: história, evolução, conscientização – 5ª a 8ª séries, São Paulo. IBEP, 2002. JAKUBOVIC, José & LELLIS, Marcelo. Matemática na medida certa – 5ª a 8ª série, São Paulo. Scipione, 1995. ANDRINI, Álvaro & ZAMPIROLO, Maria José C. de V.. Praticando Matemática – 5ª a 8ª série, São Paulo. Editora do Brasil, 2002.


80

PROGRAMA DE PORTUGUÊS - 5ª SÉRIE 1º BIMESTRE 2º BIMESTRE

CONTEÚDOS • Processo de comunicação / Leitura: Textos relacionados à comunicação humana e às linguagens; Linguagem; Comunicação e interação; • Produção de Textos (oral e escrito): Cartão; O cartão-postal; A carta; O e-mail; O texto, o parágrafo e a frase; O diálogo; • Gramática: A língua; A língua e o contexto; Intencionalidade lingüística; Interlocutores; Enunciados; Texto: gêneros; As variedades lingüísticas; Oralidade e escrita; Formalidade e informalidade; A gíria; • Ortografia: O dicionário; Morfologia: O substantivo; Classificação do substantivo; • Processo de comunicação / Leitura: Textos relacionados às diferenças humanas raciais, sociais e comportamentais; Sobre Aids • Produção de Textos (oral e escrito): Texto de opinião; O texto argumentativo; O papel dos conectores. • Gramática: • Morfologia: Os modos dos verbos; Preposição-contração e combinações • Sintaxe: Tipos de sujeito; Concordância do verbo com o sujeito; Verbo de ligação e predicativo do sujeito. • Ortografia: O emprego do h, de e/i, o/u, j/g e l/u; Emprego de mal, mau, há, a. Acentuação dos ditongos e hiatos

HABILIDADES • Refletir sobre a comunicação e os meios de comunicação que o homem dispõe para se comunicar reconhecendo os diferentes códigos; • Conceituar comunicação, linguagem, língua, contexto e intencionalidade lingüística; • Comparar textos, buscando semelhanças e diferenças relacionadas às idéias e à forma; • Aprimorar a leitura oral a partir de orientação acerca da entonação e de textos de linguagem transverbal; • Debater temas propostos pelos textos e desenvolver habilidades de expressão, bem como argumentações orais; • Conhecer e produzir cartão postal, carta e e-mail, levando em consideração as características desses gêneros e as condições da situação de produção; • Compreender a estrutura do dicionário para saber consultá-lo de forma rápida e eficiente; • Identificar num texto suas unidades como a frase e o parágrafo, alem de produzir diálogos e marcar nos mesmos o discurso direto com propriedade; • Conceituar o substantivo e classificá-lo; • Verificar a função semântica-estilística do código, das variedades lingüísticas e do substantivo na construção do texto; • Observar e empregar aspectos da língua de uso quanto às variedades lingüísticas e ao substantivo, além dos aspectos semânticos e discursivos relacionados à língua e ao substantivo em situações concretas de interação verbal; • Desenvolver estratégias de leitura como: índices de previsibilidade, explicitações do conteúdo implícito, levantamento de hipóteses, relações de causa e conseqüência, de temporalidade e espacialidade, transferência, síntese, generalização, tradução de símbolos, relações entre forma e conteúdo, etc.; • Comparar textos, buscando semelhanças e diferenças quanto às idéias e à forma; • Aprimorar a leitura oral, exercitando a pontuação, ênfase, etc.; • Desenvolver habilidades de leitura de textos não verbais; • Ler por prazer; • Conhecer, observar e produzir e ou recriar o conto maravilhoso de acordo com as características do gênero e as condições de produção, assim como se expressar oralmente por meio deste; • Empregar adequadamente e diferenciar a letra j, g, x e ch; • Utilizar forma apropriada o por que, por quê e porque; • Usar a descrição para enriquecer expressivamente os textos produzidos; • Identificar e classificar o adjetivo e o artigo; • Flexionar o substantivo e o artigo quanto ao gênero e numero; • Verificar, por meio de questões propostas, a função semântica-estilistica do adjetivo e do artigo na construção de textos; • Observar e empregar aspectos semânticos e discursivos relacionados aos adjetivos e artigos em situação concreta de interação da língua de uso;


4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

81 • Processo de comunicação / Leitura: Textos relacionados ao imaginário infantil, à psicologia, aos valores e à sensibilidade da criança; • Produção de Textos (oral e escrito): Historia em quadrinhos; • Gramática: Fonologia: Letra, fonema e dígrafo; Encontro consonantal; Encontro vocálico; Silaba e divisão silábica; Silaba Tonica e átona; • Morfologia: O numeral; Classificação dos numerais; Flexão dos numerais; O pronome; Classificação dos pronomes; Sintaxe: Frase e oração: diferença; Sujeito e predicado Tipos de sujeito: simples e composto; • Semântica: Aspectos do uso cotidiano dos pronomes; Valores gramaticais e semânticos relacionados aos pronomes; Coesão e coerência; Problemas de coesão textuais relacionados aos pronomes; Ortografia: Emprego de /S/; Emprego de /Z/; • Processo de comunicação / Leitura: Textos que tratam da questão da identidade da criança, vista em suas relações com o universo familiar; • Produção de Textos (oral e escrito): Certidão de nascimento; O relato pessoal; O texto de opinião; • Gramática: • Morfologia: Palavras oxítonas, paroxítonas e proparoxítonas; O verbo; Flexão do verbo; Tempos verbais Modelo de conjugação verbal; O advérbio; • Semântica: Os modos verbais e a intencionalidade discursiva; Valores e aspectos semânticos dos advérbios e a intencionalidade discursiva;; • Ortografia: Acentuação das palavras proparoxítonas; Acentuação das palavras oxítonas; Acentuação das palavras paroxítonas; Acentuação dos ditongos e hiatos; Emprego de MAS / MAIS; Emprego de MB, MP e M final;

• Comparar textos visando detectar as semelhanças e diferenças quanto aos aspectos formais e às idéias veiculadas nesses; • Exercitar a leitura oral observando a entonação, pontuação, ênfase, etc.; • Comparar textos de linguagem verbal e não verbal através da leitura; • Debater os temas propostos pelos textos, bem como emitir opinião e se expressar oralmente de forma argumentativa; • Conhecer a natureza da linguagem das historias em quadrinhos e desenvolvê-la a partir de projetos de produção de textos; • Apropriar-se das regras notacionais da língua: divisão silábica, encontro consonantal e vocálico; • Compreender os conceitos básicos da textualidade, como coesão e coerência textuais; • Verificar, através de questões propostas, a função semântica-estilistica do numeral e do pronome na construção de textos; • Empregar adequadamente o s e o z; • Observar e propiciar-se de certos aspectos da língua de uso relacionados aos numerais e pronomes e, empregar aspectos semânticos e discursivos em situações concretos de interação verbal com respeito às classes gramaticais acima;

• Buscar nos textos as semelhanças e diferenças relacionadas aos aspectos formais e às idéias; • Desenvolver estratégias de leitura como por exemplo: índices de previsibilidade, explicitações do conteúdo implícito, levantamento de hipóteses, relações de causa e conseqüência, de temporalidade e espacialidade, transferência, síntese, generalização, tradução de símbolos, relações entre forma e conteúdo, etc.; • Comparar e realizar leitura de textos verbais e não verbais; • Debater temas propostos em textos e expressar adequadamente opiniões e argumentações orais; • Conhecer e produzir o relato pessoal, considerando as características do gênero e as condições da situação de produção; • Apropriar-se das regras notacionais da língua como: acentuação gráfica das palavras da língua; • Reconhecer e classificar o verbo e o advérbio; • Identificar os modos e tempos verbais; • Conhecer semanticamente as circunstâncias expressas pelos advérbios e expressões adverbiais, bem como verificar a função semântica-estilistica destes na elaboração de textos; • Observar e empregar certos aspectos da língua de uso, semânticos e discursivos relacionados aos tempos verbais e aos advérbios em situações concretas de interação verbal.


82

PROGRAMA DE PORTUGUÊS - 6ª SÉRIE


1º BIMESTRE

83 •

2º BIMESTRE

• •

CONTEÚDOS Processo de comunicação / Leitura: Textos relacionados ao do herói; O herói do cinema e dos quadrinhos e o herói de todo dia; Leitura: Produção de Textos (oral e escrito): O mito O narrador O presente histórico A construção de mundos hipotéticos por meio da linguagem Gramática: Morfologia: Classe de palavras; Grau dos substantivos e dos adjetivos; Verbo (I) Verbo (II) Sintaxe: Sujeito e predicado Núcleo do sujeito Fonética Letra, fonema e sílaba Encontros consonantais Dígrafos

• Processo de comunicação / Leitura: Textos relacionados às diferenças humanas raciais, sociais e comportamentais; Sobre Aids • Produção de Textos (oral e escrito): Texto de opinião O texto argumentativo; O papel dos conectores. • Gramática: Morfologia Os modos dos verbos; Preposição-contração e combinações • Sintaxe Tipos de sujeito; Concordância do verbo com o sujeito; Verbo de ligação e predicativo do sujeito. Ortografia: O emprego do h, de e/i, o/u, j/g e l/u; Acentuação dos ditongos e hiatos Emprego de mal, mau, há, a.

• • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

HABILIDADES Desenvolver estratégias de leitura: índices de previsibilidade, explicitação do conteúdo implícito, levantamento de hipóteses, relações de causa e conseqüência de tempo realidade e especialidade, transferência, síntese, generalização, tradução de símbolos, relações entre forma e conteúdo, etc. Comparar textos, buscando semelhanças e diferenças quanto ao gênero e as idéias; Aprimorar a leitura oral exercitando-a a partir de orientações sobre pontuação, entonação e ênfase; Desenvolver habilidades de leitura de textos não verbais; Debater temas propostos pelos alunos e desenvolver habilidades de expressão e argumentação orais; Ler por prazer; Conhecer o mito como gênero e produzir e/ou recriar mitos; Aprimorar-se de técnicas da narrativa, como ponto de vista narrativo e os efeitos de sentido do presente histórico; Observar os procedimentos disponíveis na língua para a construção de mundos hipotéticos e aprimorar-se deles; Conhecer o grau dos substantivos e dos adjetivos reconhecendo seu valor semântico; Conhecer o grau dos substantivos e dos adjetivos; Conhecer as particularidades do verbo em relação à estrutura, à regularidade e irregularidade e a formação do substantivo; Identificar e classificar os encontros vocálicos; Identificar os encontros consonantais; Identificar nas palavras os dígrafos. Refletir sobre as diferenças entre os seres humanos sociais, raciais e de comportamento; Desenvolver estratégias de leitura: índices de previsibilidade, explicitação do conteúdo implícito, levantamento de hipóteses, relações de causa e conseqüência, de temporalidade e especialidade, transferência, síntese, generalização, tradução de símbolos, relações entre forma e conteúdo, etc; Comparar textos, buscando semelhanças e diferenças quanto ao gênero e às idéias; Aprimorar a leitura oral exercitando-a a partir de orientações sobre pontuação entonação e ênfase; Desenvolver habilidades de leitura de textos não verbais; Debater temas propostos e desenvolver habilidades de expressão e argumentação oral; Observar e aplicar conectores a fim de construir textos coesos; Aprimorar-se de regras que orientam a acentuação de ditongos e hiatos e o emprego de formas como mal/mau, há/a; Conhecer e observar os princípios de seleção e combinação da língua; Construir o conceito de sujeito, de predicativo do sujeito e de verbo de ligação e identificar o sujeito em diferentes situações textuais; Observar e reconhecer o papel semântico-estilístico do sujeito e do predicativo do sujeito na construção de textos.


4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

84 • Processo de comunicação / Leitura: Textos relacionados a viagens: Viagem pela imaginação, viagens no espaço e no tempo, viagens pela palavra e pela memória; Jornais; • Produção de Textos (oral e escrito): A notícia; A entrevista; Títulos e legendas; A notícia falada; • Gramática: • Morfologia: Preposição Pronomes na função de complementos • Sintaxe Parônimos Transitividade verbal, objeto direto, objeto indireto; Problemas semânticos relacionados à preposição, ao predicativo do sujeito e aos objetos. • Ortografia: A representação do som/s/ A representação do som/z/ O emprego do x e do ch • Processo de comunicação / Leitura: Textos relacionados à leitura, à poesia e ao poeta; • Produção de Textos (oral e escrito): O poema: As rimas O poema: O ritmo O poema: Imagem • Gramática: • Morfologia; Advérbio e locução adverbial Crase Sintaxe Adjunto adnominal Adjunto adverbial Aposto Vocativo

• • • • • • • • • • •

Comparar textos, buscando semelhanças e diferenças quanto ao gênero e as idéias; Aprimorar a leitura oral exercitando-a, a partir de orientações sobre pontuação ênfase e entonação; Desenvolver habilidade de leitura de textos não verbais e compará-los a textos de linguagem verbal; Debater temas propostos pelos textos e desenvolver habilidades de expressão e argumentação orais; Conhecer a notícia e a entrevista como gênero e produzi-los; Empregar com propriedade títulos e legendas; Desenvolver habilidade de expressão oral a partir do gênero notícia falada; Conhecer os sentidos de palavras parônimas; Aprimorar-se do conceito de preposição e reconhecer seu valor semântico; Diferenciar o objeto direto do objeto indireto Reconhecer o valor semântico-estilístico da preposição, dos objetos dos predicativos do sujeito na construção de textos; • Observar e empregar aspectos discursivos relacionados à semântica em situações concretas de interação verbal;

• • • • • • • •

Comparar textos, buscando semelhanças e diferenças quanto ao gênero e as idéias; Conhecer as técnicas de sonoridade e imagem do poema e produzir poemas a partir dessas técnicas; Empregar adequadamente os pronomes oblíquos na função de objeto direto e objeto indireto; Aprender e pôr em prática o conceito de coerência e coesão textuais; Aprimorar-se do conceito de adjunto adnominal e adverbial e reconhecer essas funções em textos; Recordar o significado da crase, usando o acento grave para representá-la; Identificar semânticamente as circunstâncias expressas pelos adjuntos adverbiais; Verificar, por meio de questões propostas, a função semântico-estilística dos diferentes predicados e dos adjuntos adnominal e adverbial na construção de textos; • Observar e empregar aspectos discursivos relacionados ao predicado e aos adjuntos adnominal e adverbial em situações concretas de interação verbal; • Identificar nas frases o aposto e o vocativo.


85

PROGRAMA DE PORTUGUÊS – 7ª SÉRIE


2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

86 CONTEÚDOS Processos da Comunicação / Leitura • Textos relacionados ao humor: humor e crítica social; • A charge Produção de textos (oral e escrito) • contando anedotas e casos engraçados; • o discurso e o contexto discursivo; a intertextualidade; • o texto teatral escrito; Gramática • Morfologia Sujeito indeterminado Oração sem sujeito Vozes do verbo e agente da passiva • Sintaxe Frase e oração Período – simples e composto Predicado verbo-nominal • Ortografia O emprego de EU e MIM; O emprego de MAL e MAU; O emprego de HÁ e A; O emprego de palavra PORQUE Processos de comunicação / leitura • Textos relacionados ao adolescente: os modismos, busca de identidade, o relacionamento com os pais, o anseio por liberdade. • Leitura de folhetos Produção de texto • A crônica • A crônica argumentativa Gramática Morfologia: • O modo imperativo Sintaxe • Predicativo do objeto; Denotação e Conotação; Figuras de linguagem Ortografia • O trema e o acento diferencial • Palavras terminadas em es/esa/isa/ ou ez/eza • Palavras terminadas em isar e izar • Emprego de onde e aonde • Emprego de mas, más e mais

• • • • • • • • • • • • • • •

COMPETÊNCIAS E HABILIDADES Refletir sobre a função do humor, divertir, criticar, transformar; Comparar textos buscando semelhanças e diferenças quanto às idéias e à forma; Aprimorar a leitura oral, exercitando-a a partir de orientações sobre pontuação, entonação e ênfase; Debater temas propostos pelos textos e desenvolver habilidades de expressão e argumentação orais; Desenvolver habilidades de leitura de textos do cotidiano, como uma charge; Conhecer o texto teatral como gênero e produzir textos teatrais com a finalidade de representá-los; Observar como ocorre o discurso citado em textos narrativos e exercitar os discursos direto e indireto; Conhecer e identificar o sujeito indeterminado de orações a partir do verbo; Conhecer os casos em que uma oração não apresenta sujeito; Conhecer e identificar os tipos de vozes verbais; Reconhecer o predicado verbo-nominal; Distinguir período simples de período composto; Usar corretamente EU e MIM; Empregar corretamente os termos mal e mau; Empregar corretamente no textos a palavra porque.

• • • • • • • • • • • • • •

Aprimorar a leitura oral exercitando-a a partir de orientações sobre pontuação, entonação e ênfase; Desenvolver habilidades de leitura de textos não verbais; Desenvolver habilidades de leitura de textos do cotidiano, com um folheto; Conhecer a crônica como gênero; Produzir crônicas; Construir o conceito de denotação e conotação; Exercitar níveis de significação das palavras, produzindo textos envolvendo conotação. Conhecer e identificar categorias sintáticas; Sistematizar o emprego do verbo no modo imperativo; Reconhecer o valor expressivo das figuras de linguagem em textos literários e não literários; Empregar o trema e o acento diferencial adequadamente; Usar corretamente onde e aonde; Identificar a diferença entre más, mais e mas; Grafar corretamente as palavras terminadas em es/esa/isa ou ez/eza; isar/izar, inho.


4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

87 Processos de comunicação / leitura • Textos relacionados com o consumismo: a educação e o consumismo, o consumismo e a dona de casa, a publicidade na tv; • Embalagem. Produção de texto • O texto publicitário • O anúncio de classificados Gramática Sintaxe • O aposto; • O vocativo. Semântica: • Problema e valores semânticos relacionados ao complemento nominal, aposto, vocativo e à pontuação. Ortografia • Palavras homônimas; • Palavras paronimas; • Diminutivos terminados em inho; • Pontuação. Processos de comunicação / leitura • Textos relacionados ao tema da unidade: a questão econômica, os valores humanos no mundo do consumo, a face da miséria na realidade social; • Cartaz. Produção de texto • O debate regrado público. Gramática Morfologia • As conjunções; • As conjunções coordenativas; • As conjunções subordinativas. Semântica: • A não contradição; • A ambigüidade; • O vocabulário. Sintaxe: • Período composto por coordenação; • Período composto por subordinação. Ortografia • Acentuação gráfica

• • • • • • • • • • •

• • • • • • • • • • • • •

Desenvolver estratégias de leitura: índices de previsibilidade, explicitação do conteúdo implícito, etc. Comparar textos para observar semelhanças e diferenças quanto às idéias e a forma; Aprimorar a leitura oral de textos não verbais e de linguagem verbal e de textos do cotidiano; Conhecer o anúncio publicitário e o anúncio classificado como gênero. Produzir esses gêneros; Produzir textos do gênero argumentativo; Construir o conceito de avaliação apreciativa e reconhecer os recursos gráficos que evidenciam as formas de avaliação; Conhecer e classificar complemento nominal, aposto e vocativo; Utilizar a conectividade como princípio de coerência e a coesão textual; Observar e por em uso aspectos discursivos, estilísticos e semânticos relacionados ao complemento nominal, aposto, vocativo e pontuação; Conhecer e empregar as palavras homônimas e parônimas apropriadamente; Observar o papel semântico – estilístico do corpo nominal, aposto, vocativo e da pontuação na construção de textos.

Desenvolver estratégias de leitura tais como: síntese, relações entre forma e conteúdo, etc. Comparar textos visando observar semelhanças e diferenças quanto às idéias e formas; Aprimorar a leitura oral de textos verbais e não verbais; Ler textos do cotidiano; Conhecer o debate regrado público como gênero oral e participar de um visando se apropriar do gênero; Observar em textos a não argumentação como princípio de coerência textual Construir o conceito de ambigüidade e trabalhar com textos que apresentam a ambigüidade como recurso e como problema de construção; Ampliar o vocabulário a partir de exercícios específicos; Reconhecer e classificar as conjunções e seus respectivos valores semânticos; Distinguir o período composto por subordinação e por coordenação; Classificar as orações subordinadas substantivas; Apropriar-se de estruturas sintáticas específicas que envolvam tanto o período simples quanto o período composto correspondente; Verificar, por meio de questões propostas, a função semântica – estilística da conjunção e do período composto na construção de textos.


88

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE PORTUGUÊS - 8ª SÉRIE CONTEÚDOS • Leitura Textos relacionados à juventude: crônicas e texto científico Lendo Textos do cotidiano Pichações • Produção de texto O Conto (I) O tempo e o espaço no conto (I) • A Língua em Foco/Gramática O discurso citado: o discurso indireto livre Emprego dos demonstrativos em relação ao espaço Emprego dos pronomes relativos em relação ao tempo e a elementos do texto As orações subordinadas substantivas O pronome relativo (I) As orações subordinadas adjetivas (I)

• Leitura Textos relacionados a valores: valores socialmente apreciados, valores interiores, beleza interior e beleza exterior, tradicionalismo, convenções, influências do outro sobre nossos pontos de vista, etc. • Produção de texto Anúncio simples. O conto (II) O tempo e o espaço no conto (II) O discurso citado: o discurso indireto livre Os pronomes demonstrativos em relação ao espaço. Os pronomes relativos em relação ao tempo e à situação. • A língua em foco/Gramática As orações subordinadas substantivas O pronome relativo (II) As orações subordinadas adjetivas (II) Problemas gramaticais e semânticos relacionados às orações substantivas e adjetivas.

HABILIDADES • Refletir sobre a juventude: seus valores, sua relação com a vida, seu sentimento de onipotência, suas contrações, etc. • Desenvolver estratégias de leitura: índices de previsibilidade, explicitação do conteúdo implícito, levantamento de hipóteses, relações de causa e conseqüência, de temporalidade e espacialidade, transferência, síntese, generalização, tradução de símbolos, relações entre forma e conteúdo, etc. • Comparar textos, buscando semelhanças e diferenças quanto aos gêneros e as idéias. • Aprimorar a leitura oral, exercitando-a a partir de orientações sobre pontuação, entonação e ênfase. • Desenvolver habilidades de leitura de textos não verbais e compará-los a textos de linguagem verbal. • Debater temas propostos pelos textos e desenvolver habilidades de expressão e argumentação orais. • Observar personagem, ação, tempo e espaço nas narrativas e exercitar em texto o emprego desses elementos. • Compreender e trabalhar a noção de verossimilhança na narrativa. • Produzir textos narrativos, tomando como base a noção de enredo e suas partes. • Empregar adequadamente os pronomes demonstrativos em relação ao tempo e ao espaço. • Empregar adequadamente os pronomes pessoais precedidos de preposição. • Compreender e exercitar os conceitos de continuidade e progressão textual. • Conhecer, identificar e empregar adequadamente o pronome relativo, as orações subordinadas adjetivas e orações subordinadas adverbiais. • Verificar por meio de questões propostas a função estética do pronome relativo e das orações subordinadas adjetivas e adverbiais na construção de textos. • Desenvolver estratégias de leitura: índices de previsibilidade, explicitação do conteúdo implícito, levantamento de hipóteses, relações de causa e conseqüência, de temporalidade e espacialidade, transferência, síntese, generalização, tradução de símbolos, relações entre forma e conteúdo, etc. • Comparar textos, buscando semelhanças e diferenças quanto às idéias e ao gênero. • Aprimorar a leitura oral, exercitando-a a partir de orientações sobre pontuação, entonação e ênfase. • Desenvolver habilidades de leitura de textos não verbais. • Debater temas propostos pelo texto e desenvolver habilidades de expressão e argumentação orais. • Ler por prazer. • Conhecer a reportagem e o editorial como gêneros e produzi-los • Conhecer e empregar o discurso citado na forma de discurso indireto livre • Empregar adequadamente os pronomes demonstrativos em relação ao tempo, ao espaço e à situação. • Conhecer e identificar as orações subordinadas substantivas e adjetivas. • Reconhecer o papel do pronome relativo como elemento de coesão textual, bem como as funções sintáticas que ele pode exercer. • Verificar o papel semântico-estilístico do pronome relativo e das orações substantivas e adjetivas na construção do sentido dos textos.


3º BIMESTRE

• Leitura Textos relacionados ao amor: o amor e a fidelidade, o namoro, o amor como alteridade. • Produção de texto Folheto O texto argumentativo escrito O texto argumentativo: graus de informatividade. O texto argumentativo: a qualidade dos argumentos. • Elementos literários Versificação O vocabulário Continuidade e progresso • A língua em foco/Gramática Estrutura e Formação de palavras Concordância A concordância nominal A concordância verbal • Interação/Projeto • Projeto: As faces do amor

4º BIMESTRE

89

• Leitura Textos relacionados ao tema da unidade: a TV e o comportamento do homem contemporâneo, a clonagem, o incansável desejo humano de procurar a conquista. • Lendo Textos do cotidiano Anúncio publicitário • Produção de texto O texto argumentativo: dissertar é argumentar? O texto argumentativo O texto expositivo oral • Para escrever com coerência e coesão A articulação (I) A articulação (II) Exercícios de linguagem • A Língua em Foco/Gramática Regência verbal e nominal Regência: a crase A colocação pronominal

• Desenvolver estratégias de leitura: índices de previsibilidade, explicitação do conteúdo implícito, levantamento de hipóteses, relações de causa e conseqüência, de temporalidade e espacialidade, transferência, síntese, generalização, tradução de símbolos, relações entre forma e conteúdo, etc. • Comparar textos, buscando semelhanças e diferenças quanto aos gêneros e as idéias. • Aprimorar a leitura oral, exercitando-a a partir de orientações sobre pontuação, entonação e ênfase. • Desenvolver habilidades de leitura de textos não verbais e compará-los a textos de linguagem verbal. • Debater temas propostos pelos textos e desenvolver habilidades de expressão e argumentação orais. • Ler por prazer. • Desenvolver técnicas de argumentação escrita, observando a adequação do grau de informatividade ao interlocutor e a qualidade dos argumentos. • Conhecer e exercitar conceitos básicos de versificação. • Ampliar o vocabulário e desenvolver o senso de precisão semântica a partir de exercícios orientados para esse fim. • Conhecer e exercitar a coerência e a coesão textuais a partir dos princípios de continuidade e progressão. • Conhecer, diferenciar e empregar os elementos mórficos que compõem as palavras da língua portuguesa. • Conhecer e distinguir os processos de formação das palavras da língua. • Apropriar-se das normas de concordância verbal e nominal segundo a variedade padrão. • Observar e pôr em uso aspectos discursivos, estilísticos e semânticos relacionados à estrutura e à formação de palavras, bem como ao princípio da concordância. • Verificar, por meio de análises textuais, a função semântico-estilística de elementos mórficos, de processos de formação de palavras e das concordâncias verbal e nominal na construção de textos. • Levar os alunos a montar um mural sobre as diferentes faces do amor, reunindo suas produções de texto, pesquisa, gráficos, estatísticas, etc. • Refletir sobre a juventude: seus valores, sua relação com a vida, seu sentimento de onipotência, suas contrações, etc. • Desenvolver estratégias de leitura: índices de previsibilidade, explicitação do conteúdo implícito, levantamento de hipóteses, relações de causa e conseqüência, de temporalidade e espacialidade, transferência, síntese, generalização, tradução de símbolos, relações entre forma e conteúdo, etc. • Comparar textos, buscando semelhanças e diferenças quanto aos gêneros e as idéias. • Aprimorar a leitura oral, exercitando-a a partir de orientações sobre pontuação, entonação e ênfase. • Desenvolver habilidades de leitura de textos não verbais e compará-los a textos de linguagem verbal. • Debater temas propostos pelos textos e desenvolver habilidades de expressão e argumentação orais. • Observar personagem, ação, tempo e espaço nas narrativas e exercitar em texto o emprego desses elementos. • Compreender e trabalhar a noção de verossimilhança na narrativa. • Produzir textos narrativos, tomando como base a noção de enredo e suas partes. • Compreender e exercitar os conceitos de continuidade e progressão textual. • Conhecer, identificar e empregar adequadamente o pronome relativo, as orações subordinadas adjetivas e orações subordinadas adverbiais.


90

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BASSI, Cristina M.; LEITE, Márcia. Português: leitua e expressão – 5ª a 8ª séries. São Paulo: Atual, 1996. CEREJA, Willian Roberto; MAGALHAES, Tereza Cochar. Português: linguagens – 5ª a 8ª séries -, 2ª edição reorganizada e atualizada. São Paulo: Atual, 2002. FARACO e MOURA. Linguagem Nova – 5ª a 8ª séries. 14ª edição. São Paulo: Ática, 2000. LUFT, Celso Pedro; CORREA, Maria Helena. A palavra é sua! Língua Portuguesa – 5ª a 8ª séries. São Paulo: Ed. do Brasil, 1994. PCN’S – terceiro e quarto ciclos – Ensino Fundamental. Brasília: MEC / SEF, 1998. SARGENTIM, Hermínio. Montagem e desmontagem de textos – 5ª a 8ª séries –. 1ª edição. São Paulo: IBEP, 1999. SARMENTO, Leila Lauar. Português na escola – 5ª a 8ª séries –. Edição não consumível. São Paulo:FTD, 1996.


91

PROGRAMA DE ENSINO DA ARTE – 5ª SÉRIE CONTEÚDOS Fundamentação Teórica: • Conceitos de Arte; Cultura, contra-cultura e subcultura; • História da Arte: Arte Pré-histórica / período paleolítico e neolítico; Arte Pré-histórica da Amazônia; Mitos e lendas da Amazônia; Mitos e lendas de Itaituba. Artes Visuais: • Figuras geométricas sólidas – observação e estrutura: paralelograma, trapézio, pirâmide, cubo, cone, prisma, esfera. • O ponto: gráfico (técnica pontilhismo); • Impressionismo e Pós-Impressionismo; • Alinha: gráfica quanto à posição no espaço bidimensional; • Letras e números (serifa): tipo bastão, vertical e inclinadas, ornamentais e em relevo; letras maiúsculas e minúsculas; • Estudo das cores: confecção natural de pigmentos; primárias, secundárias, terciárias e neutras; • Desenho de memorização, observação livre e temática; • Pintura livre, pigmento natural, guache; • Recorte e colagem: molde preparação; • Dobraduras: origem e regras fundamentais; • Modelagem papel machê e argila. Teatro: • Teatro de Bonecos; Vara / fantoche/dedo; Telejornais, propaganda, entrevistas; Criação de textos e poesias; Jogos de mímica e dramáticos; Apresentação de peças. Dança: • Danças Folclóricas e Parafolclóricas do Pará: Santarém – desfeiteira, tacacá, marambiré, pretinhas de angola, Soure – lundu, Marabá – lindo, Cametá – siriá, Bragança – retumbão, Monte Alegre – formiga cabeçuda; Danças Folclóricas e Parafolclóricas de Itaituba: pássaros, carimbó. Folclore: • Etimologia, conceito, elementos formadores, manifestações folclóricas regionais – lendas, mitos, plantas e raízes medicinais, provérbios; Música: • Conceito; História da música: da Pré-História ao século XVIII; O som e suas variações (alto, baixo, longo e curto); Músicas folclóricas (cantigas de roda); A pulsação rítmica e o cânone musical; A técnica do ortinato; A bandinha rítmica a

• • • • • • • • •

HABILIDADES Reconhecer, diferenciar e saber utilizar com propriedade, diversas técnicas de arte, procedimentos de pesquisa, experimentação e comunicação própria; Demonstrar autoconfiança com a produção artística pessoal, relacionando a própria produção de outros, valorizando e respeitando as diversidades estéticas, artística e de gênero; Conhecer a história de alguns povos da Amazônia; Conhecer a importância dos mitos e das lendas amazônicas e perceber sua influência no co sócio-cultural de Itaituba; Conhecer, apreciar adotar atitudes de respeito diante da variedade de manifestações cu artísticas; Dramatizar pequenos textos; Produzir objetos a partir das técnicas artesanais ensinadas; Apresentar danças folclóricas e parafolclóricas do Pará, inclusive de Itaituba. Conhecer a importância da música a partir de seu conceito até sua história e sua aplicação na como instrumento lúdico e norteador para novas descobertas estéticas.


92 partir da fabricação de instrumentos com material reciclável; Iniciação ao canto coral.

PROGRAMA DE ENSINO DA ARTE – 6ª SÉRIE CONTEÚDOS Fundamentação Teórica: • Conceito de Arte, de Cultura, artista, artesanato, artesão; • Obra de arte, objeto de arte; • História da arte (antiguidade Clássica): no Egito, na Grécia, em Roma. Artes Visuais: • Letras e números: origem das letras e números; letras decorativas, serifas. • Cartaz – composição visual; • Figuras geométricas: sólidos; • Estudo das cores: primárias, secundárias, terciárias, complementares, frias e quentes; • Confecção de pigmentos naturais; • Desenho e pinturas: tipos de desenho, observação com grafite; pinturas (guache), interpretação e leitura de obra; • Recorte e colagem: aplicando técnica de recorte e colagem; • Espaço Bi e Tridimensional; • Origami: origem e utilidades; • Modelagem com argila, maquete. Teatro: • Fundamentação teórica(origem e conceito); • Teatro de bonecos: origem, confecção, tipos de vara, espuma, meia, pano, copinhos, garrafa, colher de pau, mão; • Criação textual. Dança: • Fundamentação teórica (origem e conceito); • Estilos de Dança(conceitos e passos coreográficos) : folclóricas regionais, nacionais e internacionais; dança de salão( forró,xote, samba no pé e de gafieira, tango); dança popular (brega). Folclore: • Fundamentação teórica; • Arte Pré-histórica da Amazônia; • Mitos e lendas da Amazônia; • Manifestações folclóricas e parafolclóricas, culinárias, provérbios, mitos, etc.; Música: • Conceito; História da música: da Idade – Média ao século XIX; O som e suas variações

• • • • • • •

HABILIDADES Compreender os preceitos artísticos e culturais, enriquecendo suas habilidades criativas; Trabalhar recorte e colagem técnica de desenho e pintura; Releitura de textos orais; Conhecer os elementos que envolvem a apresentação teatral; Diferenciar os estilos de Dança; Apresentar Danças Folclóricas e Parafolclóricas, danças de salão e popular; Conhecer a importância da música a partir de seu conceito até sua história e sua aplicação na como instrumento lúdico e norteador para novas descobertas estéticas.


93 (alto, baixo, longo e curto); Músicas folclóricas (cantigas de roda); A pulsação rítmica e o cânone musical; A técnica do ortinato; A bandinha rítmica a partir da fabricação de instrumentos com material reciclável; Iniciação ao canto coral.

PROGRAMA DE ENSINO DA ARTE – 7ª SÉRIE CONTEÚDOS Artes Visuais • Cartaz; • Estética visual; • Composição visual: peso, ritmo, direção, cor, luz, equilíbrio; • Textura; • Pigmento; • Organização das formas: simétrica e assimétrica; • Estudo das cores: harmonia das cores; • Desenhos e pinturas: giz de cera, giz molhado com cola; • Interpretação com releitura; • Tangram: origem e utilidades; • Sólidos geométricos: oliedros, tetraedro, hexaedro, octaedro, dodecaedro, isoseaedro, cubo, esfera; • Histórias em quadrinhos: origem e características; Teatro • Origem do teatro no Brasil; • Criação de textos; • Técnicas de Expressão Corporal,musical, mímica; • Jogos dramáticos; • História da arte: Idade Média- Românica, Gótica, Bizantina e Cristã; Dança: • Origem e expansão; • Estilos de dança: diferenciação entre dança clássica, moderna, jazz e contemporânea; • Elementos Técnicos da Dança: deslocamentos, transferências, saltos, giros,voltas, quedas. • Produção coreográfica em estilo moderno e contemporâneo. Folclore: • Origem; • Elementos do negro, do branco e do índio; • Provérbios, lendas e parlendas, mitos, culinária; • Folclore paraense e local; Música Brasileira:

• • • • • •

HABILIDADES Aplicar as diferentes linguagens – verbal, musical,gráfica, plástica e corporal – como meio expressar e comunicar idéias; Usar diferentes tonalidades de cores para ilustrar seus trabalhos; Diferenciar as variadas tipologias musicais enfatizando a música brasileira e regional; Dramatizar pequenos textos; Diferenciar os estilos de dança; Produzir coreografias em estilo moderno e contemporâneo.


94 •

Origens (do cateretê ao lundu); A modinha; O maxixe; Do chorinho ao samba e suas variações; Música popular: MPB, Dance, Rap, etc; Música regional: Wilson Fonseca, Waldemar Henrique, Rui Barata, Nilson Chaves, Beto Paixão, Nato Aguiar, etc.

PROGRAMA DE ENSINO DA ARTE – 8ª SÉRIE CONTEÚDOS Fundamentação teórica: • História da arte: renascimento, barroco, barroco no Brasil, rococó. Artes Visuais: • Cartaz; Histórico e linguagem enigmática; Programas virtuais de imagens; Alfabeto de surdos e mudos – libras iniciais; Interpretação do espaço: percepção visual e táctil; Estética visual; Textura; Pigmento; Papel – história e confecção; Composição visual; Desenho de observação: figura humana, paisagem natural, marinha, urbana e floral; História em quadrinhos: origem, ilustração, texto, atividades vinheta, elementos compositivos, planos e perspectivas, expressões humanas, balão e atividades, sons inarticulados e ruído visual; Maquete prática; Escultura: origem e prática Teatro: • Criação textual; • Adaptação de peças teatrais: monteiro Lobato, Gil Vicente; • Dramatização de poesias e músicas; • Mímicas; • Teatro contemporâneo. Dança: • Danças Folclóricas e Parafolclóricas do Pará, destacando Itaituba; • Origem da Dança no mundo e no Brasil; • Elementos técnicos da Dança; • Processo de produção coreográfica. Folclore: • Manifestações Folclóricas e parafolclóricas (mitos, lendas, parlendas, comidas e bebidas) do Pará destacando Itaituba; Música Brasileira: • Origens (do cateretê ao maxixe); • A importância étnico-cultural do samba; • A bossa nova; • O tropicalismo; • O rock brasileiro; • A lambada e o calipso no Pará;

• • • • • • • •

HABILIDADES Compreender os preceitos artísticos e culturais, enriquecendo suas habilidades criativas; Trabalhar recorte e colagem técnica de desenho e pintura; Releitura de textos orais; Conhecer os elementos que envolvem a apresentação teatral; Diferenciar os estilos de Dança; Apresentar Danças Folclóricas e Parafolclóricas, danças de salão e popular; Compreender a música nacional a partir do estudo de sua diversidade; Conhecer a importância da música regional como instrumento mantenedor da identida Amazônia paraense.


95 • •

As expressões contemporâneas da música brasileira (rap, dance, funk, etc.); Música regional: Wilson Fonseca, Waldemar Henrique, Rui Barata, Nilson Chaves, Beto Paixão, Nato Aguiar, etc. Centros e Fundações de Arte e Cultura; Exposição de trabalhos – montagem; Cinema nacional; Concepção de Exposição – Salão – Bienal.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFRICAS BOSI, Alfredo. Reflexões sobre a Arte. 7. ed.: São Paulo, Editora Ática, 2000. CALDAS, Waldenyr. Iniciação à Música Popular Brasileira. S. Paulo: Ática, 2000. FAHLBUSCH, Hannelore. Dança Moderna e Contemporânea. Rio de Janeiro: Sprint,1990. GONZAGA, Luis. Técnicas de Danças de Salão. Rio de Janeiro: Sprint, 1996. HAAS, Aline Nogueira & GARCIA, Ângela. Ritmo e Dança. Canoas: Ed. ULBRA, 2003. LADEIRA, Idalina & CALDAS, Sarah. Fantoche & CIA. S. Paulo: Scipione, 1993. LAIRD, Walter. Danças de Salão. Singapura: Livraria Civilização Editora, 1994. MONTANARI,Valdir. História da música – Da Idade da Pedra à Idade do Rock. S. Paulo: Ática, 2000. NANNI, Dionísia. Ensino da Dança. Rio de Janeiro: Shape, 2003. NAVAS, Cássia & DIAS, Lineu. Dança Moderna. São Paulo: Secretaria Municipal de Cultura, 1992. OLIVEIRA, Ana Cristina Guimarães de. Folclore: apostila da disciplina Folclore do Curso de Ed. Física. Santarém: UEPA, 2004. OLIVEIRA, Ana Cristina Guimarães de. Folclore: apostila da disciplina Folclore do Curso de Ed. Física. Santarém: UEPA,2004. OLIVEIRA, Raimundo Nonato Aguiar. A presença do Imaginário Amazônico das Narrativas Orais, Poesia e Música no Município de Itaituba (monografia). Itaituba: FAI, 2005. REVERBEL, Olga. Jogos teatrais na escola. S. Paulo: Scipione, 1993. SOUSA, Mary Alline de Lima. Danças Folclóricas do Pará:apostila de curso. Itaituba: DICULT, 2005. SOUSA, Mary Alline de Lima. Metodologia de Ensino das Danças Folclóricas no Contexto Escolar: apostila de curso. Itaituba: DICULT, 2005.


96 SUCENA, Eduardo. A Dança Teatral no Brasil. Rio de Janeiro: Ministério da Cultura: Fundação Nacional de Artes Cênicas, 1989. WEISS, Louise. Brinquedos & engenhocas. S.Paulo: Scipione, 1993.

PROGRAMA DE INGLÊS - 5ª SÉRIE • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • •

CONTEÚDOS Sound of the alphabet; Greetings; Subject pessoal pronouns; Colors; Fruits The dictionary; Articles; Animals; Demonstratives pronouns; Verb To Be; Contracted forms (verb to be) Plural of nouns; Cardinal numbers; Hours – what time is it?; Family; Interrogative form – verb to be; School - objects; Prepositions; Nationalites and countries; Vocabulary expressions Texts selections Dias da semana; Meses e estações do ano;

• • • • •

HABILIDADES Reconhecer a Língua Inglesa como instrumento de acesso a informações a outras culturas e grupos sociais; Elaborar pequenas frases, usando o conhecimento adquirido; Saber utilizar o verbo “To Be” no presente simples nas formas afirmativa, interrogativa e negativa; Elaborar glossário a partir da consulta do dicionário; Dominar (oral e/ou escrito) vocabulário de expressões relacionadas à adequação, cores, animais, dias da semana, meses e estações do ano;


97

PROGRAMA DE INGLÊS - 6ª SÉRIE


98 CONTEÚDOS • • • • •

Revision Present constinuous tense Simple present tense Present constinuous Uso da expressao: How many

• • • •

Past time – to be – to have; Genitive case Verb there to be Verbo to have no tempo presente simples, nas formas afirmativa, interrogativa e negativa; Emprego do laet Sports and games;

• • • • • • • • • • • • • •

Prepositions: to, from, between, among; Uso das expressoes: how old, how much; Verbo can no presente e passado (afirmativa, interrogativa e negativa); Interrogative words: who, what, how, where, why; Dates/Days of the werok/ months of the year Foot and drinks; Utenslilius; Possessives adjectives; Many – much / few – little (antônimos adjectives); Vocabulary expressions; Texts selection

• • •

HABILIDADES Compreender e produzir enunciados (oral e/ou escrito) a partir de situações reais de comunicação. Dominar estruturas de frases interrogativas e afirmativas. Consultar e identificar palavras no dicionário.l, de acordo com suas características.


99

PROGRAMA DE INGLÊS - 7ª SÉRIE CONTEÚDOS • • • • •

Revision; Possessive adjectives; Possessive pronouns; Possessive case; Simple past of regular verbs;

• • • • • •

Indefinite pronouns; Adjectives – comparative – superlative; To belong to; Means of transportations; Geographic words Texts selections;

• • • •

Prepositions; Emprego de Did; Phasal verbs; Ocupations;

• • • • •

Emprego do “do” e “does” (forma positiva); Emprego do “do” e “does” (forma negativa); Frases interrogativas no passado; Emprego de outras formas de “did” Vocabulary;

• •

HABILIDADES Compreender e interpretar textos através de interferências; Simular situações práticas de comunicação inglesa.


100

PROGRAMA DE INGLÊS - 8ª SÉRIE • • • • •

CONTEÚDOS Revision; Cmparation; Degree of adjectives: equality; Degree of adjectives: superiority; Degree of adjectives: inferiority;

• • • • • •

Indefinites I: much, many, each, iach, every; Indefinites II: a lot of, lots of litlle, few, less; Indefinites III: some, any, no; Adverbs: also, too, either Pharal verbs Relative pronouns;

• • • • •

Past tense of irregular verbs; Emprego do “do”, “does”, “did”, “didn´t”; Irregular verbs; Question tag (com verbos auxiliares) Places

• • • • •

Question tag: future aond conditional Prepositions; Furniture and others; Vocabulary expressions Texts selections.

• • • •

HABILIDADES Dominar através da oralidade e escrita perguntas de situações práticas da comunicação. Interessar-se pela leitura e escrita da Língua Inglesa como fontes de informação, aprendizagem, laser e arte. Reconhecer que o domínio da Língua Inglesa pode oferecer ao sujeito melhores possibilidades de acesso ao trabalho; Reconhecer a necessidade de dominar os saberes envolvidos nas práticas sociais mediados pela linguagem como ferramenta para continuidade de aprendizagem fora da escola.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS AZEVEDO, Dirce Guedes de. English with Puffy: student’s book: 1,2, 3. São Paulo, FTD, 1999. LACERDA, Ana Maria Peres & PUCHIVALO, Vicência Júlia Cardoso. Just For Ki8ds, book 1. Curitiba: Nova Didática, 1999. GASPAR, Tânia Moraes. New Happy book: 1. São Paulo: Scipione, 2002. LIMA, Cleide & CARVALHO, Willian de. New Playng in English, 2. São Paulo: FTD, 1996. FELIZARDO, Sirlene Silva & RAUTA, Vera Lúcia. Go Kids! English Learning Adventure: Book . Curitiba: Base, 2004.


101

4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE HISTÓRIA - 5ª SÉRIE CONTEÚDOS Introdução ao Ensino de História • O nascimento do ser humano; • Em busca das pistas do passado; • Da Pedra ao Metal; • O homem chega a América

• • • •

HABILIDADES Levantar dados e discussões indispensáveis para o início do curso de História; Entender a História como ciência; Conhecer a História como passo decisivo para a verdadeira cidadania; Recorrer ao passado para entender o mundo presente e suas tendências;

As Antigas Civilizações americanas: • As origens do homem americano: • Os povos indígenas do Brasil • A civilização Maia; • A civilização Inca; • Outros povos pré-colombiano.

• Destacar as origens do homem, os períodos da pré-história e suas características principais; • Tomar consciência do processo civilizatório na América; • Abordar a supremacia social e política do Estado, dos burocratas e sacerdotes dentro das soci maia, asteca e inca; • Entender as origens do povo americano; • Identificar o processo de organização dos povos indígenas do Brasil; • Compreender o processo de organização dos povos incas, maias, lucas e astecas (religião, trab estrutura econômica);

A Antiguidade Oriental • A Civilização Egípcia; • A Civilização Mesopotâmica; • A civilização Fenícia; • A civilização Hebraica; • A Civilização Persa

• Compreender as raízes da civilização Ocidental; • Compreender a estrutura da servidão coletiva (modo de produção asiático) preponderante no antigo. • Entender o processo de organização político social das civilizações antigas;

A Antiguidade clássica • As Origens da Civilização Grega; • Esparta e Atenas; • Vida cotidiana e Cultura dos Gregos; • Das origens de Roma até a República; • Origens, ascenção e queda do Império Romano; • A vida cotidiana e Intelectual dos Antigos romanos

• Entender a estruturas econômicas, políticas, sociais e culturais do mundo greco-romano;


102

1º BIMESTRE

• • • •

CONTEÚDOS O Império Bizantino; As Origens do Feudalismo; A Estrutura Feudal; O Papel da Igreja no Mundo Medieval

HABILIDADES • As transformações que marcaram os povos da Europa e Oriente Médio na fase de transi Antiguidade clássica para o modo feudal de produção abordando a forte influência religiosa período.

2º BIMESTRE

• • • • • • •

A busca de um novo equilíbrio humano, econômico e político; Cultura erudita e cultura popular; O Renascimento cultural e científico; As Reformas Religiosas; A expansão Comercial e Marítima; Comércio, lucros, riquezas e poder.

• Comparar a transição da ordem feudal para a ordem capitalista; • Destacar as transformações econômicas, políticas e culturais que marcaram a baixa idade média • Identificar o processo de amadurecimento do modo de produção capitalista;

3º BIMESTRE

• • • • • •

A Colonização Espanhola; A Colonização Portuguesa; A colonização Inglesa; A Colonização Francesa e Holandesa na América; Índios do Brasil – os donos da Terra; A escravização do Negro.

• Abordar o processo de colonização e escravização na América; • Analisar o papel da burguesia européia; • Destacar a colonização portuguesa no Brasil;

4º BIMESTRE

PROGRAMA DE HISTÓRIA - 6ª SÉRIE

• • • • •

O Brasil Colônia: espaço dominado pelo branco; As revoltas escravistas no Brasil; A economia açucareira; A mineração; A diversidade cultural no Brasil;

• • • •

Conscientizar-se sobre o processo de formação do Brasil Colônia; Abordar de forma geral a estrutura econômica política e social; Analisar a preponderância do elemento branco e a diversidade cultural da mistura racial. Compreender as estruturas econômicas, políticas e sociais no interior do engenho e na mineração


103

1º BIMESTRE

• • • • •

CONTEÚDOS O Século das Luzes; A influência iluminista na América; A Revolução Francesa; O Império Napoleônico A emancipação do Brasil e da América Espanhola

HABILIDADES • Tomar consciência das transformações que marcaram a Civilização Ocidental entre os séculos X XIX; • Destacar o elemento político e o papel do Iluminismo; • Compreender o processo de consolidação do liberalismo político e econômico que marcou a Eu o mundo no século XIX;

2º BIMESTRE

• • • • •

A Formação e a Consolidação do Estado Brasileiro; Rebeliões populares no Brasil Imperial; A Revolução Industrial A classe Operária e o pensamento Socialista; Forças liberais X Forças Conservadoras.

• • • • •

3º BIMESTRE

• • • •

Os E.U.A. no século XIX; As Novas concepções artísticas; Cotidiano e Vida privada no Brasil Imperial; A busca da Identidade Cultural brasileira;

• Entender o processo de consolidação do capitalismo norte-americano; • Analisar a influência dos E.U.A. sobre a América Latina • Tomar consciência das transformações sócio-culturais no século XIX que ocorreram na A Latina; • Entender as transformações econômicas políticas e sociais que marcaram o Brasil o Brasil na s metade do século XIX.

4º BIMESTRE

PROGRAMA DE HISTÓRIA - 7ª SÉRIE

• • • •

A Crise no Sistema Escravista; A crise política do Império Brasileiro; A Proclamação da República;(brasileira) A questão social e o racismo;

• • • •

Analisar a Consolidação dos Estado Latino -americano e ascensão das idéias socialistas; Discernir os objetivos das facções políticas conservadoras e liberais. Entender as revoltas sociais como um processo de conscientização política da colônia brasileira; Identificar o afloramento das desigualdades sociais a partir da 1º revolução industraial; Entender a questão do trabalho no Brasil colonial;

Entender como funcionava o sistema escravista brasileiro; Entender a crise da política interna do Brasil Imperial. Entender os ensaios e as ideologias políticas que antecederam a proclamação da república; Analisar a situação do negro na atualidade.


104

1º BIMESTRE

• • • • • •

CONTEÚDOS Os novos donos do Poder no Brasil; Rebeliões populares na República Velha; O Neocolonialismo na África e na Ásia; A I Guerra Mundial (1914-1918) A Revolução Russa de 1917; O Período do Pós-guerra e a década de 1920.

HABILIDADES • Analisar as transformações que marcaram em fins do século XIX e nas primeiras décadas do XX; • Entender as disputas entre as grandes potências e a realidade política social do Brasil nesse perío • Identificar os elementos que fizeram gerar s Revolução Russa de 1917;

2º BIMESTRE

• • • • • •

O Declínio das Oligarquias brasileiras; A crise das democracias Européias; A Era Vergas; A II Guerra Mundial (1939 – 1945); As superpotências dividem o mundo; A importância do Oriente Médio.

3º BIMESTRE

• • • • •

O Avanço do Comunismo na Ásia; O Império Soviético no 2º pós-guerra; O Populismo no Brasil de Dutra a J.K.; Os anos dourados e o meio rural brasileiro; O militarismo na América do Sul;

• Entender o contexto da crise que marcou o período entre guerras e a Nova Ordem Geopolítica estabeleceu no mundo do segundo pós-guerra; • Identificar as nações envolvidas na guerra e seus respectivos objetivos; • Observar o processo de formação das alianças dos países envolvidos na guerra; • Analisar o processo de ascensão e queda do comunismo relacionando ao contexto de Guerra-Fri • Abordar a realidade político-econômico da América Latina no segundo Pós-Guerra; • Entender o período ditatorial do Brasil como uma forma de negar a ascensão de outras tend políticas que surgiam no período; • Entender como se processou o declínio das oligarquias no Brasil; • Analisar a crise das oligarquias européias; • Entender o fenômeno do populismo como uma política de massas. • Entender a bipolaridade do mundo pós II Guerra Mundial; • Discutir como o comunismo se propagou na Ásia; • Analisar o populismo nos governos Dutra e JK; • Entender o processo de militarização na América Latina.

4º BIMESTRE

PROGRAMA DE HISTÓRIA - 8ª SÉRIE

• • • •

A Ditadura militar no Brasil; A Redemocratização da América Latina; A Consolidação Democrática do Brasil; A realidade social do mundo no início do século XXI.

• Tomar consciência das transformações político-econômicas e culturais que marcaram o Bra mundo nas últimas décadas do século XX; • Entender o processo de redemocratização do Brasil; • Analisar os conflitos sociais que marcaram o início do século XXI.


105

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS HISTÓRIA Francisco de Assis Silva, Da Pedra e do Bronze à cultura Greco-romana. São Paulo: Ed. Moderna, 2005. ______________Do Mundo Medieval ao Período Colonial Brasileiro. São Paulo: Ed. Moderna, 2005. ______________Do século XVIII ao século XX. São Paulo: Ed. Moderna, 2005. ______________Século XX: A Caminho do 3º Milênio. São Paulo: Ed. Moderna, 2005. MOZER, Sônia Vera Teles. Coleção Descobrindo a História. SCHIMIDT, Mário. Nova História Crítica. São Paulo: Ed. Nova Geração, 2005.


106

4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE GEOGRAFIA - 5ª SÉRIE CONTEÚDOS Paisagem • Natural e modificada • O tempo e a paisagem • Paisagem e o espaço geográfico • Lugar

Origem e formação da Terra • A origem da Terra: Teoria evolucionista e criacionista • A estrutura da Terra Núcleo Manto Crosta terrestre • As camadas da Terra Litosfera Atmosfera Hidrosfera Biosfera Localização e representação do espaço • Mapa • Tipos de mapas • Escala • Leitura de mapas • As coordenadas geográficas • As zonas climáticas O espaço e suas transformações • A inter-relação homem e natureza; • Os principais problemas ambientais urbanos: Lixo Transito Saneamento básico Poluição

• • • • • •

HABILIDADES Conhecer a paisagem como o reflexo das ações humanas dentro de sue espaço geográfico; Conceituar paisagem; Diferenciar paisagem natural e modificada; Identificar as marcas do tempo na paisagem; Perceber as mudanças ocorridas na paisagem durante o processo de construção do espaço geográ Relacionar o lugar com o espaço vivido.

• Conhecer o processo de origem e formação do planeta Terra dentro das visões evolucio criacionista; • Conhecer o processo evolutivo de formação da Terra; • Identificar a formação da Terra por sua estrutura geológica; • Caracterizar as camadas da Terra.

• • • • •

Representar cartograficamente o espaço; Conceituar mapas; Diferenciar os vários tipos de mapa por temas e escalas; Fazer a leitura de mapas; Localizar-se no espaço através das coordenadas geográficas.

• Compreender o homem como principal agente de transformação do espaço e as conseqüênc ações antrópicas; • Conceituar ecossistema; • Entender os fatores que caracterizam a cidade como um “não ecossistema”.


107

2º BIMESTRE

A divisão regional do Brasil • O que é região • As grandes regiões do IBGE • As regiões geoeconômicas.

3º BIMESTRE

CONTEÚDOS O tempo e a paisagem • Paisagem Natural e humanizada • Os diferentes tempos Biológico Geológico Histórico • A ação do tempo histórico sobre a paisagem brasileira.

Amazônia • Os vários conceitos de Amazônia • O processo histórico de produção do espaço amazônico • A ocupação recente da Amazônia com seus impactos e conseqüências.

4º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE GEOGRAFIA - 6ª SÉRIE

O Nordeste e Centro – Sul • O processo histórico de produção do espaço nordestino; • As sub-regiões nordestinas Zona da Mata Agreste Sertão Meio Norte • O processo histórico de produção do espaço do Centro-Sul • O espaço urbano-industrial do Centro-Sul A rede urbana A metropolização • Os problemas ambientais metropolitanos.

HABILIDADES • Compreender a paisagem como acúmulo de tempos; • Diferenciar os vários tipos de tempos; • Identificar e caracterizar as ações do tempo sobre o espaço geográfico brasileiro.

• Reconhecer região; • Entender os critérios de regionalização de região natural, região homogênea e histórica sócio-cu

• Diferenciar as várias Amazônias; • Analisar o processo histórico de formação do espaço amazônico colonial e recente; • Discutir os impactos e conseqüências resultantes do processo de ocupação da Amazônia.

• • • • •

Localizar geograficamente e cartograficamente o Nordeste e o Centro-Sul; Identificar seus respectivos Estados e capitais; Caracterizar a sub-região nordestina e do Centro-sul; Analisar a interdependência entre as regiões brasileiras; Entender o processo econômico que caracteriza as regiões brasileiras.


108

2º BIMESTRE

O mundo em continente • América • África • Europa • Ásia • Oceania

3º BIMESTRE

CONTEÚDOS O mundo e suas diferentes regionalizações • A regionalização tradicional - Continente • As regionalizações geopolíticas Bipolar Multipolar Unimultipolar Terceiro mundista

Globalização: características e conseqüências

4º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE GEOGRAFIA - 7ª SÉRIE

A Globalização e a cidadania • O que é cidadania? • Cidadão ou consumidor? • Cultura • Uso das tecnologias no exercício da cidadania

• O que é globalização • Formação de blocos econômicos: NAFTA, União Européia, Mercosul; • Protecionismo econômico das nações

• • • • •

HABILIDADES Identificar e caracterizar as regionalizações do mundo com seus respectivos critérios; Conhecer o período da bipolaridade; Identificar as características da multipolaridade; Entender como se dá a unimultipolaridade; Conhecer a teoria terceiro mundista.

• Identificar cartograficamente os continentes; • Caracterizar cada continente segundo critérios naturais, econômicos e sociais; • Analisar o nível de desenvolvimento dos continentes através de conceitos como: IDH, PIB CAPITA, outros.

• • • •

Conceituar globalização; Identificar e caracterizar as conseqüências da globalização; Definir blocos econômicos e compreendê-los como conseqüência da globalização; Analisar os principais blocos econômicos:

• • • •

Conceituar cidadania; Diferenciar cidadania e consumo; Conceituar cultura; Analisar o uso das tecnologias no exercício da cidadania no contexto da globalização.


109

2º BIMESTRE

O capitalismo e a formação do espaço geográfico mundial

3º BIMESTRE

CONTEÚDOS O mundo e os sistemas de produção • Capitalismo • Fases do capitalismo • Socialismo • Crises do socialismo no leste europeu

Globalização e os Estados Nacionais

4º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE GEOGRAFIA - 8ª SÉRIE

Globalização e o meio ambiente • Um mundo de extremos • As cidades globais • As mega cidades • Impactos ambientais resultantes do processo de globalização

• Desenvolvimento e subdesenvolvimento • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) dos países • Regionalização norte X sul

• • • •

Nação País Estado – nação O Estado e a globalização

• • • •

HABILIDADES Conhecer os sistemas de produção mundial e suas repercussões; Conceituar e caracterizar capitalismo; Identificar e diferenciar as fases do capitalismo; Conhecer as causas da crise do socialismo no leste europeu.

• • • •

Conceituar desenvolvimento e subdesenvolvimento; Conhecer a origem do subdesenvolvimento; Definir IDH e seus critérios; Caracterizar o conflito norte X sul.

• • • •

Analisar o papel do Estado no processo de globalização; Conceituar país, nação e Estado – nação; Destacar o papel do Estado na gestão político territorial; Identificar as ações do Estado para efetivação do processo de globalização.

• • • • •

Analisar os impactos ambientais provocados pelo processo de globalização; Identificar e caracterizar as conseqüências da globalização; Conceituar cidade global; Diferenciar cidade global e mega cidade; Conhecer os principais problemas ambientais resultantes do processo de globalização


110

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA O ALUNO: DIAS, L. F; ANDRADE, R. C. Geografia em Ação. São Paulo: Editora Ática, 2001. SENE, E. Trilhas da Geografia. São Paulo: Editora Scipione, 2005. VESENTINI, J.W. Geografia Critica. São Paulo: Editora Ática, 2002. PARA O PROFESSOR: FREIRE. P. Pedagogia da Autonomia. São Paulo: Paz na Terra, 1996. GONÇALVES, C. W. P. Amazônia, Amazônias. São Paulo: Contexto, 2001. PANDOLFO, C. Amazônia Brasileira. Ocupação, desenvolvimento e perspectivas atuais e futuras. Belém: Cejup, 1994. SOUSA, M.J.L.de. O Território: Sobre o Espaço e Poder autonomia e desenvolvimento. In. Geografia: Conceitos e Temas. CASTRO, I. E. de; GOMES, P. C. da; CORRÊA, R. L.(Org.) Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.


111

PROGRAMA DE ENSINO RELIGIOSO – 5ª SÉRIE 1ª BIMESTRE

Quem é Deus? • O criador; • O sustentador. Atributos de Deus: • Amor; • Justiça; • Misericórdia; • Onisciência, onipotência e onipresença.

• • •

Reconhecer o supremo poder de Deus como criador e sustentador da natureza. Perceber que Deus é Pai, criador de todas as coisas por amor e para o amor. Reconhecer o amor e a misericórdia incondicional de Deus presente na constituição humana e na natureza criada por Deus, na construção da cidadania.

2ºBIMESTRE

HABILIDADES

Quem é Jesus? • O criador; • O salvador; • O professor; • Deus pai, Deus Filho e Deus Espírito.

• • •

Reconhecer Jesus Cristo, filho de Deus, que revela o amor de Deus, pela sua vida e obra. Observar e analisar a vida cidadã, tendo como práxis a vida e a obra de Jesus Cristo. Compreender a mensagem de Jesus que tem como eixo o amor e identificar os milagres como sinais de sua missão divina, como Filho de Deus, Uno e Trino.

4ºBIMESTRE 3ºBIMESTRE

CONTEÚDOS

O que é Bíblia? • Seu significado; • Sua divisão; • Sua inspiração; • Seu manuseio.

• •

Valorizar a Bíblia, palavra de Deus, através dos textos bíblicos e de seus ensinamentos. Compreender o significado da Bíblia, bem como sua inspiração, divisão e e manuseio.

• • • •

Perceber-se como ser humano concebido à imagem e semelhança de Deus. Perceber-se como ser inteligente e social dentro de uma sociedade participativa Situar-se na história buscando o conceito de família segundo o projeto de Deus. Compreender a importância da convivência nos vários grupos sociais.

O que é o homem? • Imagem e semelhança do criador; • Ser inteligente e social; • Família: base do homem social; • Educação: base dos valores humanos.


112

PROGRAMA DE ENSINO RELIGIOSO – 6ª SÉRIE 1ª BIMESTRE

• •

Reconhecer a importância dos valores humanos para a vida em sociedade. Praticar os valores humanos (solidariedade, ética, respeito, entre outros) nos vários grupos sociais.

2ºBIMESTRE

A relação do homem com Deus: • Dependência de Deus criador e sustentador; • Necessidade do Salvador; • Portador dos atributos Divinos (amor, justiça e misericórdia).

• • •

Perceber a necessidade de comunicar-se com Deus. Experimentar o amor de Deus através de sua fé. Reconhecer a importância dos atributos divinos para a participação ativa em comunidade.

3ºBIMESTRE

HABILIDADES

A relação do homem com a Bíblia: • A importância da Bíblia para a construção de valores; • Os ensinamentos do velho testamento; • Os ensinamentos do Novo Testamento.

• •

Valorizar a Bíblia, palavra de Deus, através dos textos bíblicos e seus ensinamentos. Compreender a importância dos textos bíblicos e do amor incondicional de Deus para que o indivíduo seja capaz de encontrar soluções para os seus problemas direção de suas decisões e esperança para a sua vida.

4ºBIMESTRE

CONTEÚDOS Os Valores Humanos: • Ética; • Amor; • Solidariedade; • Respeito; • Valorização da vida.

A Relação do Homem com as leis: • O que significa uma lei; • Os Dez Mandamentos da Lei de Deus; • Cumprimento das leis: sociedade mais justa e igualitária.

• •

Identificar e buscar a prática dos dez mandamentos da Lei de Deus. Diagnosticar, questionar e propor soluções para os problemas reais, causados pelo descumprimento das leis.


113

PROGRAMA DE ENSINO RELIGIOSO – 7ª SÉRIE CONTEÚDOS

HABILIDADES

Compreender e analisar a vida cidadã, tendo como práxis a vida e a obra de Jesus Cristo. Compreender a cidadania como participação social, religiosa e política, adotando atitudes solidárias, de respeito e amor para com o próximo. Reconhecer o trabalho como condição de promoção humana, que só se realiza na ação transformadora criadora e recriadora da natureza. Perceber a necessidade de trabalhar em prol de uma sociedade mais justa.

1ª BIMESTRE

• •

2ºBIMESTRE

Perceber a necessidade de comunicar-se com Deus. Reconhecer a importância e a necessidade de se relacionar com o outro. Desenvolver atitudes que demonstrem a importância do próximo. Reconhecer a necessidade de se relacionar com Jesus Cristo, filho de Deus.

Homem: Cidadania através da Bíblia; • Demonstração de amor, solidariedade e respeito; • Jesus Cristo, exemplo de cidadão; • Trabalho, ponto de partida da cidadania;

4ºBIMESTRE 3ºBIMESTRE

• • • •

Homem: Cidadão de duas pátria • Necessidade de relacionar-se com Deus; • Necessidade de relacionar-se com Jesus Cristo; • Necessidade de relacionar-se com o outro.

Homem: Cidadania através das leis; • Os Dez Mandamentos da lei de Deus; • Estatuto da Criança e do Adolescente; • A Declaração dos Direitos Humanos; • A declaração dos Direitos da Criança.

• •

Conhecer e relacionar as leis de Deus com as leis da sociedade. Valorizar e respeitar os direitos e deveres do cidadão, posicionando-se de maneira crítica, responsável e construtiva nas diferentes situações sociais, utilizando o diálogo como forma de mediar conflitos e de tomar decisões.

Homem: Respeitando as diversidades: • Homem e mulher diante de Deus; • Diferenças sociais, culturais e raciais; • Preconceito e discriminação;

• • •

Verificar que apesar das diferenças, o homem e a mulher são iguais perante Deus. Reconhecer e respeitar as diferenças sociais, culturais e raciais. Evitar o preconceito e a discriminação.

• •


114

PROGRAMA DE ENSINO RELIGIOSO – 8ª SÉRIE

Reconhecer os ensinamentos bíblicos como norteadores da formação integral e equilíbrio do indivíduo. Utilizar as informações bíblicas com meio de evitar e dominar as manifestações pecaminosas da sociedade.

O homem e a preservação dos valores divinos: • Quais os valores divinos (amor, justiça, misericórdia...)? • Família base da preservação dos valores divinos; • Sociedade; local de exercício dos valores divinos.

• •

Conhecer e praticar os valores divinos. Reconhecer a importância e o papel da família no bom desenvolvimento da pessoa humana, tendo como princípio um relacionamento de amor, afetividade, diálogo e respeito mútuo.

O homem e a resistência da quebra dos valores divinos: • Os valores divinos se modernizam? • Os perigos da mídia para a preservação dos valores divinos; • Preservação dos valores divinos no mundo moderno.

Questionar a linguagem dos valores que o mundo diviniza: o dinheiro, sexo, poder, status, bem estar e valores que norteiam a vida. Analisar e identificar os valores e contravalores impostos e a alienação causada pelos meios de comunicação social.

O homem e a busca do divino: • As várias formas (religiões) de o homem buscar a Deus; • As várias formas de Deus responder a busca (Bíblia, oração, o outro...) • Por quê o homem busca a Deus?

1ª BIMESTRE

• •

2ºBIMESTRE

HABILIDADES

4ºBIMESTRE 3ºBIMESTRE

CONTEÚDOS O homem e o pecado • O que é o pecado? • As manifestações pecaminosas da sociedade; • O domínio do homem sobre o pecado.

• •

Identificar a existência de diferentes religiões, cada qual com sua doutrina, crença, rito, símbolo e perceber que a escolha é uma decisão pessoal e depende da fé de cada um. Perceber a necessidade de se comunicar e buscar a Deus. Reconhecer as intervenções de Deus em nossas vidas.


115

SUGESTÃO DE HISTÓRIAS BÍBLICAS: Criação (Gênesis 1 e 2) – Arca de Noé (Gênesis 6-7) Confiança - História de Daniel; A ovelha encontrada ( Lucas 15. 1-7); O filho pródigo (Lucas 15. 11-31) Ajuda, amizade, confiança - História do paralítico de Cafarnaum (Marcos 2); A unidade orgânica da igreja (1 Coríntios 12. 12-30); A parábola do amigo importuno ( Lucas 11. 5-8); Jesus acolhe as crianças ( Marcos 10. 3-16); Jesus acalma a tempestade ( Mateus 8. 23-27) Solidariedade - O bom samaritano (Lucas 10. 25-27); Elias e a viúva de Sarepta (Reis 17. 8-24); Deus dá comida para o seu povo (Êxodo 16.3-1,11-15,31) Respeito - Seja o maior como o menor (Lucas 22. 24-26; Salmo 8) Respeito à vida - História de Abraão - Sarah e Abraão vão para uma nova terra - A promessa de Deus para Abraão – O nascimento de Isaque (Gênesis 21.13.6,8) Perdão - A parábola do filho pródigo (Lucas 15.11-32); A parábola do credor incompassivo (Mateus 18. 23-25); Jacó se encontra com Esaú (Gênesis 23) Paz - Festa de Caná (João 2; João Batista- Lucas 1) Ecologia (Gênesis 1. 1-26; Salmo 8 ; Gênesis 8. 6-12) Valores de convivência A parábola dos trabalhadores na vinha (Mateus 20.1-16); A parábola da ovelha perdida (Mateus 18. 10-14); O maior no reino dos céus (Marcos 9.33-37); A torre de Babel (Gênesis 11.1-9) Rute Justiça - Salomão julga um caso difícil (1 Reis 3. 16-27) Alteridade - Parábola do credor incompassível (Mateus 18)


116 Solidariedade - O Bom Samaritano (Lucas 10. 25-37); Multiplicação dos pães (João 6.1-15); Jesus cura um paralítico (Lucas 5. 17-26); História de José (Gênesis 37 e seguintes) Pluralidade religiosa - Cura dos 10 Leprosos (Lucas 17.11-19) Amor ao próximo (Mateus 5. 43-48) Transcendência e imanência - Eu e meu Pai somos um (João 8); Confissão de Pedro (Mateus 13.13-18); Jesus Bom Pastor (João 10.11-18) Justiça social - Os trabalhadores da plantação de uvas (Mateus 20.1-16); Mulher adúltera (João 8); O rico e o lázaro (Lucas 16.19-31) Paz - Jesus e o bom Pastor (João 10.11-18); Bem-aventuranças (João 20.21) Jeitos de crer - A incredulidade de Tomé (João 20.24...); Deus põe Abraão à prova (Gênesis 22.1-3,15-18); A tempestade no mar (Atos 27.1- 41); A fuga de Jacó (Gênesis 28)

SUGESTÃO DE FILMES: A Cruzada – Diferenças religiosas Aos Treze ( Drogas) Auto da compadecida ( religiosidade brasileira) A Vila ( fuga da realidade) A vida é bela- ( esperança) Bang. Bang, você morreu ( violência na escola) 1492 -A invasão do paraíso – Invasão do Paraíso Casamento Grego- Diferenças Corrente do Bem – Tema: Solidariedade Clube do imperador – Ética Chocolate – Diferenças étnicas Deus é brasileiro ( imanência de Deus)


117 Diário de adolescente- ( drogas) Diário de uma paixão- ( amor- velhice) Diário de motocicleta – ( construção da identidade) Gataca- ( Bioética) Íris ( Doença de Alzheimer) Lutero- Reforma da Igreja Mar adentro ( eutanásia) Menina de Ouro ( relações inter-pessoais; morte) Meu nome é Rádio – Inclusão Minha vida sem mim- Morte O jardineiro fiel- Bioética

LIVROS PARA CONSULTA, PESQUISA, INSPIRAÇÃO E PLANEJAMENTO DAS AULAS DE ENSINO RELIGIOSO 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12. 13. 14. 15. 16. 17.

Tecendo a vida – Livros para o Ensino Religioso da Educação Infantil até 4ª série-Editora Sinodal ALVES, Ruben. O que é Religião? Edições Loyola. ALTOÉ, Adaílton; DEBONA, Aparecida. Fábulas e Parábolas – Aprendendo com a vida – 1 e 2. Paulus. ARMSTRONG, Karen. Jerusalém – Uma Cidade, Três Religiões. Companhia das Letras. ATTAR, Farid Ud-din. A Conferência dos Pássaros. Cultrix. FLETCHER, Richard. A Cruz e o Crescente - Cristianismo e Islã de Maomé à Reforma. Nova Fronteira. BAUMGARTEN, Horst. Símbolos - Um pequeno dicionário. Editora Otto Kuhr. BOFF, Leonardo. Experimentar Deus – A transparência de todas as coisas. Verus. BOWKER, John. Deus, uma Breve História. Globo. CAMPBELL, Joseph. Tu és isso- Transformando a Metáfora Religiosa. Madras. CAPRA, Fritjof. O Tao da Física. Cultrix. CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, Alain. Dicionário dos Símbolos. José Olympio. FEILER, Bruce. Pelos Caminhos da Bíblia – Uma viagem através do Antigo Testamento. Sextante. GAARDER, Jonstein e outros. O Livro das Religiões. Cia. das Letras. GONZÁLEZ, Miguel. Você não é uma Ilha – Dinâmicas de grupo. Paulinas. HUXLEY, Aldous. A Filosofia Perene. Cultrix. JORDACK, Dora M. Religiões do Mundo (10 livretos). Ed. BrasiLeitura / TodoLivro.


118 18. 19. 20. 21. 22. 23. 24. 25. 26. 27. 28. 29. 30. 31. 32. 33. 34. 35. 36.

JUNG, Carl Gustav. Psicologia e Religião. Vozes. KRISHNAMURTI, J. O Verdadeiro Objetivo da Vida. Cultrix. LOPES, Wilson; MAGNAVITA, Mônica. Evangelho e Saúde. Mercuryo. LUBICH, Chiara. Ideal e Luz – Pensamento, espiritualidade , mundo unido. Brasiliense e Cidade Nova. MÁXIMO, São. Centúrias sobre a caridade. Landy Editora. MAYER, Canísio. Viver e Conviver – Dinâmicas e textos para diferentes momentos. Paulus. MENSINGER, Michael. Islamismo. Ed. Otto Kuhr. MILAGRO, Alfonso. Os Cinco Minutos de Deus – Meditações para todos os dias do ano. Ave Maria. MILES, Jack. Cristo – Uma Crise na Vida de Deus. Companhia das Letras. OLENIKI, Marilac Loraine; DALDEGAN, Viviane Mayer. Encantar. Vozes. OLIVEIRA, Ivani de; MEIRELLES, Mário. Dinâmicas para Encontros de Jovens. Paulinas. PAULY, Evaldo. Fé?! Qual é?! O Jovem e a Fé Cristã. Sinodal. PRANDI, Reginado. Mitologia dos Orixás. Companhia das Letras. PRENEY, Julio Marvizón. O Santo Sudário – Milagrosa Falsificação? Mercuryo. Redescobrindo o Universo Religioso – (Livro didático- Ensino Fundamental) – Vozes. Revista das Religiões – O Mundo da Fé (mensal) – Editora Abril. RODRIGUES, Jader; OSMANDO, José. Dinâmicas de Reflexão e Convivência. Ave-Maria. SCHMITT, Eric-Emmanuel. Trilogia do Invisível (Milarepa, seu Ibraim e as Flores do Corão e Oscar e a Senhora Rosa). Nova Fronteira. Sede de Deus: Orações do Judaísmo, Cristianismo e Islã . Ed. Vozes.

PROGRAMA DE ESTUDOS AMAZÔNICOS – 5ª SÉRIE CONTEÚDOS

HABILIDADES


119 A inserção da Amazônia no cenário europeu • A Amazônia antes dos portugueses; • A colonização da Amazônia. Fortes e missões • O choque cultural entre os indígenas x portugueses; • A colonização do Pará e Amazonas; • Fundação de Belém e Manaus; • Os núcleos de povoamento e exploração econômica Os estrangeiros na Amazônia • O papel da Igreja Católica (sua influência); • A cultura indígena ameaçada (Etnocídio e genocídio); • Os destinos dos povos indígenas; • Os estrangeiros a partir de 1920: japoneses, holandeses, italianos, franceses mulçumanos. • Os 500 anos na visão dos povos indígenas; As transformações políticas na sociedade Amazônica • A história do Pará e Amazonas (como tudo começou); • Localização Geográfica; • Antecedentes e conquistas; • O processo de colonização; • A bandeira do Pará em província; • A transformação do Pará em província; A questão política e educacional no Pará e no Amazonas • Habitação e meio ambiente; • A educação na Amazônia • Religião; • Saúde; • Mercado de trabalho; • Trabalho e consumo; O estudo do município de Itaituba: • Fundação • Contextualização histórico-político-social e econômico no Estado do Pará e no Contexto brasileiro; • Atividades Econômicas; • Atividades artísticas e Culturais; • Meios de comunicação; • Riquezas Naturais ( Vegetal, Mineral e Animal); • Agricultura e Pecuária; • A população do município;

• • • • • • •

Conhecer o verdadeiro sentido da colonização da Amazônia e suas principais conseqüências; Destacar os fatos mais importantes que levaram a colonização da Amazônia; Reconhecer a importância da cultura indígena na formação cultural local; Conhecer e valorizar a cultura, a literatura e a música regional. Conhecer o repertório histórico musical e literário de Itaituba; Identificar os fatores responsáveis pelo desenvolvimento da economia do município de Itaituba Conhecer a origem e a localização do município no contexto histórico, político, econômico e s

PROGRAMA DE ESTUDOS AMAZÔNICOS – 6ª SÉRIE CONTEÚDOS

HABILIDADES


120 Os estrangeiros na Amazônia • O papel da Igreja Católica (sua influência); • A cultura indígena ameaçada (Etnocídio e genocídio); • Os destinos dos povos indígenas; • Os estrangeiros a partir de 1920: japoneses, holandeses, italianos, franceses mulçumanos. • Os 500 anos na visão dos povos indígenas; O movimento Cabano • A cabanagem; • Os Grandes Vultos da Cabanagem • A solidariedade dos povos em conflitos; • A abolição da escravatura no Pará O Pará no Período Republicano • A Republica no Pará • Sob o regime Republicano Os principais centros urbanos da Região Amazônica: Os estrangeiros na Amazônia • Manaus e Belém: Centros Urbanos desenvolvidos na Amazônia; • Manaus e seu desenvolvimento extrativista; • A produção industrial da Amazônia influenciada na economia do Brasil; • Os 500 anos na visão dos povos indígenas; • O Trabalho extrativista e o consumo no município

• • • • • • • •

Identificar as questões sociais e políticas que influenciaram o crescimento das metr Amazônicas: Belém e Manaus; Destacar os acontecimentos mais importantes na fundação de Belém e Manaus; Conhecer os fatos históricos, sociais, políticos e econômicos do Pará no período Republicano Identificar os fatores responsáveis pelo desenvolvimento econômico da Amazônia. Compreender como diferentes fatores sociais contribuem para a produção de diferentes e geográficos gerando territorialidade diversificada; Elencar o nome das principais tribos que habitaram a região, relatando o destino de cada um; Valorizar a cultura indígena na formação da cultura regional e /ou local. Identificar as questões socioeconômicas e políticos que influenciaram a produção indust Amazônia

PROGRAMA DE ESTUDOS AMAZÔNICOS – 7ª SÉRIE CONTEÚDOS

HABILIDADES


121 A Amazônia: Um Novo Estilo De Ocupação Econômica. • A economia extrativista; • A Sociedade Da Borracha; • Frente De Expansão Extrativista; • Origem Do Processo De Ocupação; • Agropecuária; • O comércio; • Trabalho, renda e sociedade; • Transporte fluvial como principal via de circulação Os Grandes Projetos e a Economia do Brasil • As Grandes Rodovias de Integração do País; • Os Grandes Projetos Governamentais; • A Criação Da Vale Do Rio Doce (VRD); • A Amazônia Como Pólo de Exploração de Minério; • O Meio Ambiente (Prejuízos); Os movimentos Políticos e República do Pará: • A Adesão do Pará à Independência do Brasil; • A Cabanagem; • O Pará e a revolução de 1930 • O período totalitário; • O Estado Novo e o Baratismo • A situação sócio-político-econômico no Pará República O negro na história do Pará • A situação do escravo africano no pará • A luta contra a escravidão (abolição) • A abolição da escravidão negra no Pará • A escravidão de ontem e de hoje • Culturas regionais

• • • •

Contar história do ciclo da borracha na região norte desde seu início e sua decadência; Identificar os grandes projetos rodoviários e aquaviários que facilitaram o transporte de prod matéria-prima da região; Saber como era a situação sócio-econômica-política no Pará Republicano no período da Rev de 30; Narrar e escrever a trajetória do negro no Pará, reconhecendo as características culturais desse assim como sua contribuição local e regional;


122

PROGRAMA DE ESTUDOS AMAZÔNICOS – 8ª SÉRIE CONTEÚDOS O Pará após 1964 • A influência do Brasil na economia do Pará; • A presença do Estado na economia do país; • Os grandes projetos (Carajás e etc.); • O crescimento migratório na Amazônia; • Questão agrária (situação urbana e rural) INCRA; Os impactos sócio-econômicos na Amazônia • O desmatamento na Amazônia; • O Desenvolvimento sustentável; • As queimadas ameaçam a fauna e a flora; • A questão do reflorestamento; • A biodiversidade da fauna e flora amazônica; • A questão Urbana na Amazônia( o crescimento das cidades); • Espaço Urbano e desigualdades sociais; • A Ação do Estado e a Questão Urbana; • A luta pelo espaço de morar; • Os impactos sócio-cultural e ambiental; • O índio (etnocídio e genocídio); • O índio e as questões ecológicas nas reservas ambientais; • A organização popular e sua manifestação cultural; • As organizações de classes e movimentos sociais; • A resistência de lutas pela identidade c ultural, defesa de costumes e valores; • A repercussão nos hábitos, valores e costumes da região;

HABILIDADES • • • • • • • • • •

Saber contar e escrever a situação da economia no Pará, dando ênfase à produção interna e exte estado; Conceituar o capitalismo identificando aspectos econômicos e políticos de sua expans Amazônia. Opinar sobre os movimentos sociais e de resistência que ocorreram no Pará; Conhecer os principais elementos da fauna e da flora da região norte; Valorizar a preservação ambiental como forma de garantir a existência dos ecossistemas; Elencar as principais espécies de animais ameaçados de extinção na região norte. Entender que o processo de ocupação e transformação da Amazônia vem sendo responsáve impactos sócio-ambientais que afetam o cotidiano das sociedades locais; Analisar os problemas sociais, ambientais e culturais gerados pela modificação do território loc Caracterizar o papel das populações no processo de ocupação do espaço geográfico Ama gerando desigualdades territoriais e prejuízos ambientais; Valorizar a utilização da preservação e /ou conservação do meio ambiente natural, bem co garantia e manutenção da qualidade de vida da população.


123

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS LOUREIRO, Violeta Refkalesfsky. Amazônia Meio Ambiente, Estudos Amazônicos. Distribel. Belém – Pará, 2003. _______Amazônia História e Análise de Problemas – do período da borracha aos dias atuais – Estudos Amazônicos. Distribel, Belém Pará. FILHO, Armando Alves e outros. Pontos de História da Amazônia. Vol. I. 3ª ed. Ed. Poka-Tatu, Belém, 2001. _______ Pontos de História da Amazônia. Vol. II. Ed. Poka-tatu, Belém, 2002. Monteiro, Walbert. Org. Nosso Pará: os principais fatos da história paraense. nº 01. Ver Editora. _______ Nosso Pará: o homem e a natureza. nº 02. Ver Editora. MONTEIRO, Alcidema e outros. O espaço Amazônico. Sociedade e Meio Ambiente. Ed. Universitária. Belém – Pará, 1997. HALL, Anthony L Amazônia. Desenvolvimento para quem? Desmatamento e Conflito Social no Programa Grande Carajás. Rio de Janeiro: Zahar, 1991. MOREIRA, Francisco de Assis Santos. Mineração e Colonização: impactos sociais na cidade de Itaituba – Pará (1970 – 1985). Gráfica Brasil. Santarém – Pa, 2003. ARENZ, Karl Heinz. Filhos e filhas do beiradão – a formação sócio-histórica dos ribeirinhos da Amazônia. Gráfica e Editora Tiagão. Santarém – Pa, 2000. MONTEIRO, Benedito. História do Pará. Belém – Pará: Editora Amazônia, 2005.


124

PROGRAMA DE CIÊNCIAS - 5ª SÉRIE

3º BIMESTRE

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

CONTEÚDOS Biosfera (Atmosfera) • Existência do ar; • Composição do ar • Fotossíntese; • Combustão; • Propriedade do ar; • Pressão Atmosférica; • Ventos: formação, classificação e utilidades; • Nuvens (tipos) • Previsão do tempo; • Temperatura; • Poluição do ar: fontes, prejuízos e medidas preventivas; • Doenças causadas pelo ar; Hidrosfera • Importância; • Composição; • Propriedades; • Tipos: Estados físicos da água e mudanças de estados físicos; • Poluição da água; • Doenças transmitidas pela água; • Saneamento básico; • Medidas preventivas; Litosfera • Camadas; • Elementos do solo; • Tipos de solo; • Os recursos naturais renováveis e não renováveis; • Higiene e conservação; • Utilização do solo; • Poluição do solo; • Medidas preventivas.

HABILIDADES • •

Conhecer e compreender a atmosfera como um recurso natural que precisa ser renovado. Identificar os problemas causados pelas queimadas nos ecossistemas brasileiros;

• •

Reconhecer os elementos e a água, bem como as formas racionais para utilizá-la; Reconhecer a importância da utilização e conservação do solo como uma das condiç continuidade da vida no planeta;

Conhecer e compreender o solo e seus principais recursos naturais renováveis e não renováveis


4º BIMESTRE

125 Ecologia • Conceito; • Componentes bióticos e abióticos; • Nível de organização; • Relação ecologia (equilíbrio e desequilíbrio ecológico); • Cadeia alimentar • Teia alimemtar

• • • •

Compreender a importância e a dinâmica da cadeia alimentar; “Caracterizar ecossistema relevante na região onde vive, descrendo o clima, o solo, a disponib de água e suas relações como os seres vivos, identificados em diferente habitats e em dif níveis na cadeia alimentar” . Reconhecer a ciência como forma de conhecer e preservar a natureza na sua inter-rel contribuição com as atividades humanas; Compreender que a biosfera é um conjunto formado pela atmosfera, hidrosfera e litosfera.

3º BIMESTRE

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE CIÊNCIAS - 6ª SÉRIE CONTEÚDOS Origem e característica dos seres vivos: • A investigação científica.Métodos científicos e suas etapas: • Origem da vida: • Evolução dos seres vivos; • Características gerais dos seres vivos; • Organização celular; • Tipos de célula; Classificação dos seres vivos • Vírus, um ser diferente; • Reino monera; Reino protista; Reino fungi; Reino Animal • Os invertebrados: Poríferos; Celenterados; Platelmintos; Nematelmintos; Anelídeos; Moluscos; Artrópodes; Equinodermos;

• Os vertebrados (cordados): Peixes; Anfíbios; Répteis; Aves; Mamíferos;

HABILIDADES • • •

Construir conhecimentos através dos levantamentos de hipóteses e de questionamentos, selecio e organizando dados para resolver problemas do dia-a-dia. Caracterizar os seres vivos, sua origem e importância. Classificar os diferentes grupos do reino animal, de acordo com suas características.

Classificar os diferentes grupos do reino animal invertebrado de acordo com suas característica

Classificar os diferentes grupos do reino animal vertebrado de acordo com suas características.


4º BIMESTRE

126 Reino das plantas • Classificação (algas, briófitas, pteridófitas e fanerógamas); Ecologia • Componentes (bióticos e abióticos); • Níveis de organização dos seres vivos; • *Relações ecológicas; • Ecossistema; • Biodiversidade; • Devastação e meio ambiente; • A flora e a fauna em extinção; • Alternativas para preservação das espécies;

• • •

Caracterizar as condições e a diversidade da vida no planeta terra em diferentes es particularmente no ecossistema brasileiro Interpretar situações de equilíbrio e desequilíbrio relacionando informações sobre a interferên ser humano na natureza. Compreender que, os problemas ambientais interferem na qualidade de vida das pessoas, tanto

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE CIÊNCIAS - 7ª SÉRIE CONTEÚDOS Célula • Conceito e histórico; Estrutura celular; Classificação (tamanho, forma e função); • Reprodução celular (meiose e mitose); Microscópio • Partes (microscópio óptico); • Tipos de microscópio; Tecido • Classificação; • Funções; Nutrição • Função e classificação dos alimentos; • Vitaminas e grupos; • Alimentos e saúde; • Funções; Sistema digestório • Órgãos anexos; • Mecanismo de digestão, Doenças; Respiração • Estrutura, mecanismo e doenças;

• •

HABILIDADES Reconhecer que através da organização e sistematização de dados e idéias, cons conhecimentos para a resolução de problemas do cotidiano. Identificar a estrutura da célula e reconhecer os processos comuns a todas as células do org humano e de outros seres vivos; crescimentos, respiração, síntese de substâncias e elimina excretas.

Compreender a alimentação como fonte de energia para o corpo, sua digestão no organismo e o dos nutrientes para a saúde física.


4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

127 Circulação • Sangue (plasma e elementos figurados); Pequena e grande circulação; Grupos sanguíneos; Sistema linfático e imunológico;Doenças do sistema circulatório; Excreção: as excreções; Sistema urinário; • Mecanismo, Doenças; Locomoção • Ossos, Divisão e classificação; Ossos, músculos e saúde; • Os senti’dos; Os sentidos e saúde; • Sistema nervoso • Divisão, Higiene Mental • As toxicomanias Sistema glandular (endócrino) • Classificação: Importância. Reprodução humana e hereditariedade: • Fases do desenvolvimento (puberdade,etc.); • Sistema reprodutor: masculino e feminino; • Mecanismo de reprodução; • Métodos anticoncepcionais; • D.S.T. • Genótipo, fenótipo e 1ª Lei de Mendel (método científico);

• • •

• •

Compreender a importância dos ossos e músculos para a locomoção e os cuidados necessári devem ser dispensados com essa função. Reconhecer as funções do sistema e a importância da higiene mental para a harmonia do c mente. Compreender o sistema nervoso e hormonal como sistema de relação entre os elementos inter corpo e do corpo todocom o ambiente

Descrever as etapas do ciclo menstrual e caminho dos espermatozóides na ejaculação para ex a possibilidade de gravidez e a disseminação da AIDS na ausência de preservativos. Valorizar o cuidado com a própria saúde, tomando consciência crítica e respeitando sua sexua bem como, orientando-se e usando os métodos.

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE CIÊNCIAS - 8ª SÉRIE CONTEÚDOS QUÍMICA Introdução (o método científico); Conceito e Divisão; Matéria: Propriedade; Estado Físico; (mudanças de estado); Substância; Mistura (separação de mistura); Fenômenos químicos e físicos; • Átomos: Estruturas; Número atômico e número de massa (isótopo, isóbaro e isótonos); Partículas e cargas elétricas

Elementos químicos • Tabela periódica; • Elementos químicos mais comuns; • Classificação dos elementos; • Ligações químicas mais comuns; • Função química;

HABILIDADES • Saber utilizar conceitos científicos básicos como facilitador da resolução de problemas do cotidi • Saber formular e buscar informações a cerca dos fenômenos físicos e químicos da matéria. • Reconhecer os procedimentos de identificação dos diferentes tipos de átomos, observando a exi de variações.

• Saber comparar as propriedades dos elementos, através de sua localização na tabela periódica.


4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

128 FÍSICA • Introdução/ Conceito/ Divisão; Noções de mecânica: • O movimento: Repouso e movimento/ Móvel/ Trajetória/ Velocidade/ (espaço e tempo)/ Classificação dos movimentos/ M.R.U. e M.R.V. • Sistema de força; • Trabalho, potência e energia; • Gravidade: peso e massa; • Equilíbrio/ Atrito e energia/ Máquinas/ Alavancas/ Roldanas; • Som: Propagação e qualidade; Eco; Luz: Fonte; Propagação; Corpos transparentes, translúcidos e opacos; Espelhos côncavos e convexos; Imagens em câmaras escuras e máquinas; Os buracos negros; Realidade virtual; • Calor (propagação, escala “D”): Temperatura e calor; Propagação do calor; As escalas termométricas; Ecologia • Ciclos biogeoquímicos; Influências da química e da física nos seres vivos; Poluição do ar, da água, do solo, sonora e radiativa.

• Compreender e diferenciar os diferentes campos de atuação da física. • Discernir o conhecimento físico de crendices e superstições. • Saber resolver problemas que envolvam compreensão dos conceitos fundamentais ao estu movimento. • Compreender e diferenciar velocidade do som, sua propagação e sua produção através de vibraç • Saber resolver problemas que envolvam som.

• • • • •

Saber conceituar e identificar as fontes de luz. Compreender a velocidade no vácuo e em outro meio. Entender a propagação da luz, do som e as diferentes velocidades de acordo com o meio.

Reconhecer que as instâncias do poder público são responsáveis pelo gerenciamento das qu ambientais.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS MARCONDES, Ayrton César. SARIEGO, José Carlos. Ciências:Ar, Água e Solo, vol 1, Editora Scipione, São Paulo - 1998. CRUZ, Daniel. O Meio Ambiente. Editora Ática, Vol. 1, São Paulo-1999. SOARES, José Luís. A Terra. Vol. 1, Editora Moderna, São Paulo-1996. BARROS, Carlos. PAULINO, Wilson R.. Os Seres Vivos. Editora Ática, Vol. 2, São Paulo-1997. CRUZ, Daniel. Os Seres Vivos. Editora Ática, Vol. 2, São Paulo-1997. SOARES, José Luís. Seres Vivos, Ecologia e Saúde. Editora Moderna, São Paulo. LOPES, Sônia. MACHADO, Ana. A Vida. Editora Atual. São Paulo- 1996. BARROS, Carlos. PAULINO, Wilson R.. O Corpo Humano. Editora Ática, Vol. 3, São Paulo-19978. CRUZ, Daniel. Ciências e Educação Ambiental.O Corpo Humano. Editora Ática, Vol. 3, São Paulo-1999.


129 LOPES, Plínio Carvalho. O Corpo Humano. Editora Atual: São Paulo – 1997. LOPES, Sônia. MACHADO, Ana. A Vida Humana. Editora Atual. São Paulo- 1996. BARROS, Carlos. PAULINO, Wilson R.. Química e Física. Editora Ática, Vol. 4, São Paulo-1998. GOWDAK, Demétrio. Ciências – Química e Física. Editora FTD. Vol. 4, São Paulo.

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO FÍSICA – 5ª e 6ª SÉRIES CONTEÚDOS Importância da Educação Física nas Escolas • Freqüência • Participação • Qualidade de vida Temas transversais • Companheirismo • Higiene / sexualidade / racismo • Limite e liberdade / meio ambiente / ética e cidadania • Auto-estima / afetividade Coordenação Motora • Espaço temporal • Lateralidade / equilíbrio / reflexo atletismo • Histórico • Classificação individual e coletivo/individual

HABILIDADES • • • • • • •

Reconhecer a importância das atividades físicas para o corpo. Reconhecer a importância da organização para o crescimento pessoal. Estabelecer relações equilibradas com os outros sem discriminação por características pessoais, físicas, sexuais e soci Movimentar-se com desenvoltura fazendo uso das orientações de coordenação motora, trabalhadas durante as aulas. Ampliar os conhecimentos do atletismo e do voleibol bem como aplicar as regras da modalidade. Representar a cultura folclórica, através de danças e jogos. Oferecer conhecimentos das diversas lutas e informar sobre sua origem e a relação existente a vida cotidiana.


130 • Saltos: distância e altura • Corrida: 100 e 200 metros • Arremessos • Natação: 50 e 100 metros • Ciclismo • Coletivos: natação-4x100 • Corrida-4x100 Voleibol • Histórico • Dimensões de quadra • Fundamentos • Rodízio / regras / passes / toque / saque / bloqueio / levantamento. Danças regionais • Histórico • Adaptações • Lendas regionais / mitos / provérbios / coreografia. Lutas • importância cultural e valorização do corpo. • Caratê • Capoeira Judô

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO FÍSICA – 7ª e 8ª SÉRIES CONTEÚDOS Handebol • histórico • Dimensão de quadra • Fundamentos • Passe • Drible • Finta • Recepção - regras Futsal • histórico • Dimensão de quadra • Fundamentos • Passe • Recepção

HABILIDADES • • • • •

Trabalhar a modalidade handebol, de forma a mostrar aos alunos os fundamentos, regras, histórico, dentre outros. Desenvolver no aluno o conhecimento das diversas técnicas e táticas a serem trabalhadas no futsal e futebol de campo Incentivar a prática do desporto basquetebol. Estimular o conhecimento corporal e suas inúmeras possibilidades de criação e reprodução de conhecimento. Discutir com os alunos o uso indiscriminado de drogas e mostrar os efeitos que a droga causa no organismo.


131 • Ataque • Defesa • Regras Futebol de campo • Histórico • Dimensão de campo • Fundamentos • Passes • Dribles • regras • Composição de campo • Defesa • Meio • Ataque Basquetebol • Histórico • Dimensão de quadra • Fundamentos • Passes • Recepção • Defesa • Regras • Ginástica escolar Drogas • O uso indiscriminado das drogas

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS METODOLOGIA DO ENSINO DE EDUCACAO FISICA, Carmen Lucia Soares, Celi Nelza Zulke Taffarel, Elizabeth Varjal, Lino Castellani Filho, Micheli Ortega Escobar, Valter Bracht. Ed. Cortez, São Paulo, 2001. PARAMETROS CURRICULARES NACIONAIS: Educação Fisica/ Ministério da Educação. Secretaria da Educação Fundamental. - 3 – ed. – Brasília: A Secretaria, 2001. EDUCAÇÃO FÍSICA DE CORPO INTEIRO, Freire, J.B.S. (1992) Teoria e pratica da Ed. Física. Campinas: Scipione. EDUCAÇÃO NO ENSINO FUNDAMENTAL, Luiz Carlos da C. Batista, 2001, Ed. Sprint. Rio de Janeiro.


132

4.3 - PROGRAMA DE ENSINO DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS – EJA ENSINO FUNDAMENTAL


133

Os sistemas de ensino assegurarão gratuitamente aos jovens e aos adultos, que não puderam efetuar os estudos na idade regular, oportunidades educacionais apropriadas, considerando as características do alunado, seus interesses, condições de vida e de trabalho, mediante cursos e exames. Art. 37, § 1º da LDB nº 9.394/96 APRESENTAÇÃO A Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto – SEMECD, por meio da Coordenação de Educação de Jovens e Adultos – EJA, sente-se honrada em apresentar aos profissionais que atuam ou têm interesse em desempenhar funções docentes nessa referida modalidade da Educação Básica, o programa de ensino, definindo assim as competências e habilidades para o processo ensino – aprendizagem da clientela discente da EJA.


134

Este Plano de Ensino especifico para Educação de Jovens e Adultos – EJA, contém as matrizes curriculares e seus fundamentos conceituais no objetivo de orientar a prática docente nas determinadas áreas / disciplinas que integram o Ensino Fundamental da EJA de 1ª a 4ª etapas. Apresenta, ainda, de maneira complementar, sugestões práticas ao trabalho docente nas diferentes áreas de competências e habilidades. Dessa forma, o programa curricular ora apresentado aos professores da EJA, visa auxiliar os jovens e adultos, que não tiveram oportunidade ou não concluíram seus respectivos estudos na idade apropriada, critérios e parâmetros mínimos de conteúdos e avaliações, a fim de que essa educação esteja pautada no resgate da cidadania dos sujeitos que não estudaram no tempo devido. Espera-se que este referencial curricular possa enriquecer o processo ensino – aprendizagem nas classes da EJA.

PROGRAMA DE LÍNGUA PORTUGUESA – 1ª ETAPA (1ª e 2ª séries) CONTEÚDOS

HABILIDADES


4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

135 Linguagem Oral e Escrita • Narração • Descrição • Música • O alfabeto • Letras, sílabas, palavras e frases • Ortografia (letra e fonema) • Acentuação • Classificação de palavras quanto ao número de silabas e tonicidade • Produção de textos, leitura e interpretação.

• • • • • • •

Expressar-se oralmente e em público; Grafar corretamente as palavras usuais; Ler textos simples em diferentes estilos; Compreender a leitura como instrumento de comunicação para resolver problemas do cotidiano; Escrever pequenos textos para se comunicar; bilhetes, recados e avisos; Empregar a letra maiúscula; Reconhecer a letra, fazendo diferença entre letra e fonema.

Estudo do texto: • Texto literário: prosa e verso. • Texto jornalístico: jornais e revistas • Textos instrucionais: receitas, manuais, regulamentos, normas. • Cartas e bilhetes • Textos publicitários Sinais de pontuação Análise lingüística • Substantivos próprio, comum, abstrato e coletivo. • Classificação dos adjetivos • Flexão do adjetivo: gênero, número e grau. • Sinônimo e Antônimo • Palavras primitivas e derivadas • Pronome e verbo - noções

• • • • •

Utilizar e acentuar corretamente palavras comuns; Escrever e distinguir diferentes tipos de textos e suas funções; Utilizar no texto, sinais de pontuação mais usuais; Interpretar variados tipos de textos; Resumir, de forma clara e concisa, um texto.

• • • • •

Reconhecer o sentido das palavras no texto Distinguir nomes próprios e comums; Diferenciar antônimos de sinônimos; Identificar gramaticalmente as palavras; Diferenciar antônimos de sinônimos;

• • • • • •

Construir frases claras e precisas, utilizando a concordância; Empregar corretamente os pronomes no texto escrito; Identificar os tempos verbais; Compreender a diferença entre há e a; Reconhecer as palavras; Diferenciar as palavras com e/i, o/ou, g/j

Treino ortográfico • Emprego de há e a • Emprego de x • Emprego de e/i, o/u, g/j


136

Composição textual: listas, receitas e instruções, formulários e questionários, anúncios, folhetos e cartazes, bilhetes, cartas e ofícios. Substantivo-Classificação e flexão Artigo-Classificação e flexão Adjetivo flexão; gênero, número e grau (comparativo e superlativo).

• • • • •

Diferenciar os textos; Escrever e reconhecer as palavras de acordo com sua classe gramatical; Identificar e classificar os substantivos; Distinguir o artigo definido do indefinido; Identificar e empregar os adjetivos no texto escrito / oral.

3º BIMESTRE

CONTEÚDOS

• • • •

Pronomes: pessoais (retos e oblíquos), possessivos, demonstrativos, indefinidos e tratamento. Sinônimos e Antônimos. Verbos regulares (modo indicativo e subjuntivo). Numeral: Classificação e flexão.

• • • •

Empregar corretamente os pronomes no texto escrito Estabelecer as diferenças entre sinônimos e antônimos Flexionar os verbos nos seus diversos tempos, identificando os modos verbais. Identificar, classificar e diferenciar os numerais.

• • •

‘Termos da oração: Sujeito e Predicado: Classificação do sujeito: Simples e Composto. Classificação do predicado: Verbal, Nominal e Verbo Nominal.

• •

Reconhecer na frase o sujeito e o predicado; Classificar corretamente tipos de sujeito e o predicado;

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

HABILIDADES Dominar instrumentos básicos da cultura letrada, que lhes permitam melhor compreen atuar no mundo em que vivem. Expressar oralmente os seus recursos expressivos e enriquecer o vocabulário. Dominar leitura e escrita compreendendo suas funções. Interessar-se pela leitura e escrita como fonte de informação, aprendizagem, lazer e a Expressar por escrito com eficiência e de forma adequada as diferentes situações comunicativas, interessando-se pela correção ortográfica e gramatical. Empregar corretamente os sinais de pontuação

4º BIMESTRE

PROGRAMA DE LÍNGUA PORTUGUESA - 2ª ETAPA (3ª e 4ª séries) Linguagem Oral uso e forma. • Leitura e interpretação de textos variados. Obs: postura corporal; gestos, expressão facial, tom de voz, entonação. Narração, descrição. Instrução de perguntas e respostas. Argumentação e debate. • Linguagem escrita. Sistema alfabético. • Ortografia (sinais de pontuação; sinais gráficos; tipos de frases). • • • •

• • • • •


137

4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE LÍNGUA PORTUGUESA - 3ª ETAPA (5ª e 6ª séries) CONTEÚDOS Linguagem oral e escrita; Escuta de textos orais; Leitura de textos escritos; Produção de textos orais e escritos; Variações lingüísticas; Elementos da comunicação;

Sistema fonológico; Letras e fonemas; Divisão silábica e classificação gráfica; Tonicidade e acentuação gráfica; Classificação quanto à tonicidade. Sistema morfológico Substantivos, artigos, adjetivos, numerais, pronomes; Verbos regulares, tempos, modos e formas nominais; Advérbios; Preposições; Interjeição. Conjunções coordenativas e subordinativas; Concordância verbal e nominal. Versificação: verso, estrofe e rima; Poesia e poema; Linguagem figurada: conotação e denotação; Ortografia: O emprego de eu e mim Porque, por quê?, porque, porquê, onde e aonde Mas, más, e mais

• • • • • •

HABILIDADES Compreender e fazer uso de informações contidas nos diferentes tipos de texto (oral e escrito); Comentar um texto lido, tanto oralmente quanto na forma escrita; Elaborar relatos de experiências vividas; Valorizar as diferentes variedades do português procurando combater o preconceito lingüístico; Ampliar o vocabulário pelo ensino e aprendizagem de nossas palavras; Incentivar a leitura e a produção de textos diversificados; Estabelecer a diferença entre letra e fonema Dividir corretamente as palavras e classificá-las; Classificar as palavras quanto à tonicidade; Acentuar corretamente as palavras.

• • • • •

Construir frases ou períodos empregando as classes de palavras corretamente; Reconhecer os verbos nas frases e nos textos; Conhecer e diferenciar as conjunções coordenadas e subordinadas.; Estruturar frases a partir da concordância (verbal e nominal); Empregar corretamente os pronomes no texto escrito

• •

Distinguir verso de estrofe; Identificar recursos prosódicos próprios da linguagem poética: rima, repetições e aliterações. Diferenciar textos narrativos de textos poéticos. Criar uma poesia empregando a linguagem conotativa e elementos rítmicos. Usar corretamente eu e mim Empregar corretamente por que, por quê?, porque e porquê Usar corretamente onde e aonde.

• • • •

• • • • •


138

1º BIMESTRE 2º BIMESTRE

Significação das palavras: homônimos e parônimos; Estrutura das palavras; Morfemas: radical, afixos, vogais temáticas, tema e vogais, consoante de ligação; Verbos (formas nominais); Processos de formação de palavras (derivação e composição) Frase, oração e período; Termos essenciais da oração (tipos de sujeito); Predicação verbal (aplicativos); Classificação do predicado; Verbos quanto à predicação; Termos integrantes e acessórios (vocativo) Período composto por coordenação; Período composto por subordinação; Concordância nominal e verbal; Colocação pronominal; Sentido conotativo e denotativo; Parônimos e Homônimos; Figuras de linguagem (vícios de linguagem); Versificação; Ortografia: palavras homônimas; palavras parônimas; diminutivos terminados em inho.

4º BIMESTRE

CONTEÚDOS Sistema Textual: Prática de produção de textos orais e escritos envolvendo as modalidades de narração, dissertação, descrição e argumentação; Letras e fonemas; Acentuação gráfica; Crase; Sinais de pontuação;

3º BIMESTRE

PROGRAMA DE LÍNGUA PORTUGUESA - 4ª ETAPA (7ª e 8ª séries)

• • • • • • • • • • • • • • • •

HABILIDADES Identificar num texto dado, índices que permitam identificar a imagem da personagem Reconhecer, a partir da análise dos usos, adequação ou não das formas à situação de emprego das palavras; Redigir um texto narrativo a partir das condições de produção, estabelecidas pela próp tarefa. Utilizar a linguagem oral em situações de maior nível de formalidade. Escrever palavras que possuem o mesmo fonema, representado por diferentes letras. Classificar as palavras quanto a tonicidade; Diferenciar um encontro consonantal de um encontro vocálico; Induzir o aluno à formulação das regras de acentuação gráfica; Usar corretamente o acento grave. Empregar as palavras adequadamente no contexto; Empregar corretamente as conjunções coordenadas e subordinadas; Compreender a estrutura e formação de uma palavra; Reconhecer e separar os elementos estruturais das palavras; Conhecer e utilizar os tempos dos verbos regulares e suas formas nominais; Conhecer e classificar os processos de formação de uma palavra; Diferenciar frases de oração e período; Estabelecer a diferença entre sentido conotativo e denotativo no texto; Identificar o aposto e o vocativo nas orações; Grafar corretamente as palavras terminadas em inho;

• • • • • • • •

Identificar o período composto por coordenação; Identificar o período composto por subordinação; Concordar corretamente o verbo com o sujeito; Estabelecer a diferença entre sentido conotativo e denotativo no texto. Reconhecer no contexto o sentido de uma palavra. Classificar e empregar corretamente as figuras de linguagem. Identificar a diferença de sentido e de emprego entre palavras parônimas; Identificar a diferença de sentido e de emprego entre palavras homônimas.

• • •


139

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BECHARA, Evanildo. Lições de Português pela Análise Sintática. 7ª edição, Rio de Janeiro, Fundo de Cultura, 1967. BECHARA, Moderna Gramática Portuguesa. 14ª edição, São Paulo, Pioneira, 1978. MACAMBIRA, José Rebouças. Português Estrutural. 2ª edição, São Paulo, Companhia Editora Nacional, 1968. CÂMARA, Joaquim Maltoso. Manual de Expressão Oral e Escrita. Petrópolis, vozes, 1983. LEFÉBURE, Maurice Jean. Estutura do Discurso da Poesia e da Narrativa. Coimbra, Livraria Almeidina, 1975.


140

PROGRAMA DE MATEMÁTICA - 1ª ETAPA (1ª e 2ª séries)

4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

CONTEÚDOS

HABILIDADES

• • • • • •

História do número Levantamento de dados pessoais; Consulta e construção de calendário; Registro e relação entre qualidade; Relação compra e venda Conjuntos: Unitário, Vazio, Finito e Infinito. Notações: maior que, menor que, pertence, não pertence.

• • • •

Identificar os números no contexto diário; Fazer comparações entre grandezas; Identificar conjuntos: unitário, vazio, finito e infinito; Aplicar as relações de pertinência e inclusão;

• • • • •

Sistema de numeração decimal Antecessor e sucessor de um número; Números pares e ímpares; Igualdade e desigualdade, ordem crescente e decrescente; Agrupamento (dezena e centena); Composição e decomposição de numerais;

• •

Perceber semelhanças e diferenças entre objetos identificando formas; Identificar o antecessor e o sucessor de um número natural escrito, com três, quatro ou cinco dígitos; Agrupar unidades, dezenas e centenas observando a posição de cada, ainda que com ajuda; Identificar o antecessor e o sucessor de um número natural escrito, com três, quatro ou cinco dígitos.

• • • • •

Operações fundamentais Adição e subtração com e sem cálculo (problemas); Dúzia e meia dúzia; Multiplicação; Dobro, triplo, metade e dobro; Divisão.

Sistema monetário Medidas • Comprimento; • Formas geométricas;

• •

• • • • • • •

Analisar e interpretar situações problemas compreendendo o significado das operações de ad e subtração; Construir algoritmos para resolução operações de adição e subtração; Contar em escalas ascendentes e descendentes de um em um, de dois em dois, de cinco em cinco, de dez em dez, de cem em cem, e a partir de qualquer número dado; Efetuar cálculos envolvendo o dobro, terça parte e triplo; Situar-se no espaço em relação aos outros e aos objetos que o cercam, utilizando conceitos próprios e estabelecendo pontos de referência; Identificar números em situações que envolvem contagens e medidas (grama, quilograma e miligrama, estabelecendo relações entre essas unidades); Utilizar instrumentos de medidas usuais, estimulando os resultados; Estabelecer relações entre as principais unidades de medida de tempo;


141

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE MÁTEMÁTICA - 2ª ETAPA (3ª e 4ª séries) • • • • •

• •

• • • •

• •

Sistema de numeração Leitura e escrita de números: cardinais e ordinais; Composição e decomposição de numerais; Classe e ordem; Valor relativo e valor absoluto; Números Romanos. Operação com números naturais Adição: sem e com reserva; tempos e propriedades; prova real, dos nove e problemas; Subtração: termos, prova real, dos nove e problemas; Multiplicação: termos, prova real, dos nove e problemas e multiplicações por 10,100 e 1000; Expressões numéricas com parêntese, colchetes e chaves; Sentença matemática envolvendo as quatro operações;

• • • • • • • •

Divisibilidade Numero primo e composto; Critérios de divisibilidade (2,3,5 e 10); Múltiplos de um numero; M.M.C.; Divisões de um numero; M.D.C.; Fração: própria, imprópria, e números mistos; Numero decimal: adição, subtração, multiplicação e divisão;

• • • • • • • •

3º BIMESTRE

CONTEÚDOS Conjunto Tipos de conjuntos; Conjunto e suas relações de pertinência e inclusão; Operação entre conjuntos. União, intercessão de conjuntos; Geometria Ponto e reta; Figuras geométricas: quadrilátero, triangulo, e retângulos;

• • • •

HABILIDADES Comunicar-se matematicamente, identificando, interpretando e utilizando diferentes linguag e códigos; Identificar as características das formas geométricas que estão presentes em elementos natu e nos objetos criados pelo homem;

Identificar regularidades na série numérica para nomear, ler e escrever números; Construir agrupamentos para facilitar a contagem e a comparação de grandes quantidades; Interpretar códigos numéricos freqüentes no cotidiano; Reconhecer a cooperação, a troca de idéias e o confronto em diferentes estratégias de a como meio que melhoram a capacidade de resolver problemas individuais e coletivos; Estabelecer relação entre mudança de valor posicional e multiplicação ou divisão por 10, 10 1000; Atualizar o cálculo mental exato ou aproximado com previsão e avaliação da adequação resultados; Calcular os problemas mental e prático; Ordenar, ler e escrever números;

Estabelecer relação entre mudanças de valor posicional, adição, subtração, multiplicaçã divisão; Ler e escrever frações;


4º BIMESTRE

142 • • • •

Medidas Cumprimento: múltiplo e submúltiplo; Capacidade: múltiplo e submúltiplo; Massa: múltiplo e submúltiplo; Tempo, hora, minutos, segundos, década, século, anuênio, decênio, etc.

• •

Medir, interpretar e expressar o resultado utilizando a medida e a escala adequada de aco com as grandezas envolvidas; Reconhecer e utilizar os símbolos das unidades de medidas usuais.

PROGRAMA DE MATEMÁTICA - 3ª ETAPA (5ª e 6ª séries) 1º BIMESTRE

CONTEÚDOS • • •

3º BIMESTRE

2º BIMESTRE

• •

• • • • • • • • • • • •

HABILIDADES

Conjunto dos Números Naturais (N) Operação em IN: adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radicais. Conjunto de Numeras Inteiros(Z) Introdução e representação. Operações em Z: Adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação. Conjuntos de Números Racionais(Q) Introdução e representação. Operação em Q: adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação.

• • •

Compreender que a matemática tem caráter prático, pois permite as pessoas, resol problemas do cotidiano para que não sejam enganadas; Aplicar de maneira correta as regras de divisão radiciação e potenciação; Efetuar operações envolvendo as quatro operações;

Álgebra Introdução: conjunto verdade e conjunto universo. Equação e inequação do 1º grau com uma variável. Sistema de 1º com duas incógnitas Problemas do 1º grau

• •

Resolver problemas que envolvem as equações e inequações do 1º grau; Elaborar problema a partir dos conteúdos trabalhados;

Números e Grandezas Proporcionais Razões utilizando unidades de medidas e proporcionais. Grandezas diretamente e inversamente proporcionais. Regra de três: simples e composta Porcentagem. Juros simples.

• • • •

Estabelecer relação entre as grandezas; Resolver problemas que envolvam regras de três simples e compostas; Calcular porcentagem de qualquer valor atribuído; Calcular juros simples com facilidade;


4º BIMESTRE

143 • • • •

• •

Ângulos Conceito Elementos Medidas Classificação

Identificar tipos de ângulos; Discriminar em um ângulo os lados e os vértices

3º BIMESTRE

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE MATEMÁTICA - 4ª ETAPA (7ª e 8ª séries) CONTEÚDOS Conjunto de Números Reais • Representação; • Subconjuntos especiais; • Operação Expressões Algébricas • Expressões algébricas: monômio e polinômio • Valor numérico • Redução de termos semelhantes • Operação: Adição, subtração, multiplicação, divisão, potenciação e radiciação. • Produtos notáveis: Quadrado da soma da diferença e produto da soma pela diferença. • Fatoração: fator comum, diferença de dois quadrados perfeitos. • Fatoração por agrupamento; • MMC e MDC • Fração algébrica; Adição, subtração, multiplicação e divisão. • Equação fracionaria. Radicais • Propriedade e simplificação de radicais. • Operações com radicais: Adição, subtração, multiplicação e divisão, potenciação e radiciação. • Racionalização de denominadores

HABILIDADES • Constituir novos significados para os números naturais, inteiros e racionais a partir de su utilização no contexto social; • Resolver qualquer problema envolvendo as operações fundamentais, potenciação e radiciação; • Resolver problemas envolvendo fatoração; • Encontrar o M.M.C e M.D.C de qualquer número dado; • Efetuar frações algébricas e equações fracionárias;

Equação do 2º Grau. • Resolução e sistema do 2º grau. • Problemas do 2º grau.

• Identificação e resolução Equação do 2º grau; • Resolver situações problemas que envolvam figuras geométricas planas utilizando procedimento de decomposição e composição, transformação, ampliação e redução;

• Identificar as propriedades dos radicais; • Resolver situações problemas que envolvam racionalização com seus respectivos casos;


4º BIMESTRE

144

• • • • • • • •

Geometria Plana. Linhas poligonais e paralelas. Polígonos; ângulos e triângulos. Teorema de Pitágoras; Quadrilátero e circunferência Áreas das principais figuras planas. Função do 1º e 2º graus Gráficos Teoria de Talles

• Resolver qualquer problema que envolva o teorema de Talles. • Aplicar as relações métricas na circunferência, em situações problemas.

PROGRAMA DE CIÊNCIAS – 1ª ETAPA (1ª e 2ª séries)

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

CONTEÚDOS Consciência do próprio corpo • Esquema corporal • Mecanismos que possibilitam o movimento e funcionamento dos órgãos dos sentidos • Relação do corpo com o meio exterior e limites do próprio corpo. • Partes e funções do corpo. • • • • • • •

Higiene física e mental. Órgãos do sentido. Alimentação. Saneamento básico. Doenças contagiosas. Doenças sexualmente transmissíveis. Reprodução

HABILIDADES • Compreender os mecanismos que possibilitam o movimento e funcionamento do corpo. • Identificar o esquema corporal relacionado às funções que cada região desempenha. • Identificar os principais órgãos do corpo e funções que desempenham.

• Compreender a comentar criticamente hábitos alimentares e a importância que os mesmos tem saúde. • Explicar de forma simples, como se dá o desenvolvimento fetal, identificando os órgãos dos apa reprodutores feminino e masculinos. • Identificar as principais doenças sexualmente transmissíveis, conhecer formas de preven tratamento.


3º BIMESTRE

Plantas • Partes e funções. • Crescimento e desenvolvimento do vegetal. • Importância do vegetal: Industria, alimentação, medicina etc. • Preservação do meio ambiente.

• Distinguir e identificar seres vivos e ambientes físicos, com base na existência ou não do cicl (nascer, crescer, reproduzir e morrer).

4º BIMESTRE

145

Os animais • O ciclo vital dos animais. • A importância dos animais na vida do homem. • Vertebrados e invertebrados. • Domésticos e selvagens. • Cadeia alimentar.

• Compreender a necessidade de preservar os ambientes para equilíbrio natural. • Identificar as relações de dependência entre os seres vivos e ambiente físico. • Observar cadeia alimentar identificando os produtores, consumidores e decompositores.

PROGRAMA DE CIÊNCIAS – 2ª ETAPA (3ª e 4ª séries) 1º BIMESTRE

CONTEÚDO O Homem • Corpo humano: partes e funções. • Células: Tecidos • Órgãos dos sentidos. • Aparelho: digestivo, respiratório, circulatório e reprodutor. • Órgãos excretores.

HABILIDADES

• Identificar as partes do corpo e descrever algumas transformações que o corpo sofre no se desenvolvimento. • Identificar e compreender o funcionamento das células nos tecidos. • Reconhecer e estabelecer relações entre os órgãos dos sentidos, e outros órgãos. • Compreender a função de cada aparelho e identificar seus órgãos.


D S T-formas de contagio e prevenção/ doenças transmissíveis/ AIDS. Droga, fumo e álcool-causas e conseqüências. Saúde e Meio Ambiente Higiene e saúde. Vacinas. Doenças infecciosas; sarampo tuberculose, pneumonia, etc.

• Conhecer doenças sexualmente transmissíveis e compreender a necessidade de evitar o conta com os mesmos. • Apontar fatores ambientais mais significativos para a saúde presente no dia-a-adia da crianç identificando o tratamento de água, forma de destino de dejetos humanos, lixos de modo geral, agrotóxicos. • Identificar medidas simples de primeiros socorros diante acidentes domésticos e outros.

3º BIMESTRE

• • • • • •

• Parasitoses intestinais: cuidados preventivos. • Meio ambiente: conceito básico, elementos que compõe o meio ambiente, poluição ambiente, desmatamento e preservação do meio ambiente. • Primeiros Socorros.

• Reconhecer a importância da relação dos seres vivos entre si no espaço e no temp determinadando a biodiversidade de ambientes naturais específicos.

4º BIMESTRE

2º BIMESTRE

146

1Os seres vivos • Ordem. • Animais Vertebrados / invertebrados. • Classes: Mamíferos, aves, répteis, peixes e anfíbios. • Vegetais. • Tipos de vegetais. • Importância. Obs: Em todas as unidades deverão ser trabalhados os temas transversais: ética, saúde, orientação sexual, meio ambiente, trabalho e consumo e pluralidade cultural.

• Reconhecer que os seres vivos necessitam de luz solar, água, considerando suas adaptaçõ morfofisiológicas dos hábitos de vida diurno e noturno.

PROGRAMA DE CIÊNCIAS – 3ª ETAPA (5ª e 6ª séries) CONTEÚDOS

HABILIDADES


1º BIMESTRE

Litosfera: Terra • Camadas da terra. • Rochas; Classificação das rochas • Solo; Tipos de solo • Erosão: tipos, causas e conseqüências. • Poluição do solo. • Doenças relacionadas ao solo. • Riquezas do solo: petróleo, derivados e outras riquezas. BIOLOGIA: SERES VIVOS - características e classificação dos seres vivos; • Reino Monera; Reino Fungi; Reino Protista; Reino Animal: Animais invertebrados (metazoários) • Classificação: poríferos, celenterados, platelmintos, nematelmintos, anelídeos, moluscos, equinodermos e artropódes Animais Vertebrados (metazoários). • Classificação: mamíferos, aves, répteis, anfíbios e peixes

4º BIMESTRE

3º BIMESTRE

MEIO AMBIENTE Atmosfera: • Ar-existência, propriedades, peso, pressão, medida de pressão atmosférica, compreensão, composição, combustão, poluição e doenças relacionadas com o ar; Hidrosfera: água. • Composição. • Propriedades. • Estados físicos. • Tipos de água. • Poluição e doenças relacionadas com a água. • Principio de pascal e Arquimedes

2º BIMESTRE

147

BOTÂNICA – OS VEGETAIS Reino Plantae Vegetais superiores • Partes: raiz, caule folha, flor, fruto, semente e germinação. Vegetais Inferiores • Pteridófitas, briófitas e fanerogamas

• • • •

Conhecer e compreender a atmosfera como um recurso natural que precisa ser renovado. Identificar os problemas causados pelas queimadas nos ecossistemas brasileiros; Reconhecer os elementos e a água, bem como as formas racionais para utilizá-la; Reconhecer a importância da utilização e conservação do solo como uma das condiçõ continuidade da vida no planeta;

• Conhecer e identificar os tipos de rocha; • Reconhecer a importância da utilização e conservação do solo.

• Construir conhecimentos através dos levantamentos de hipóteses e de questionamentos, selecio e organizando dados para resolver problemas do dia-a-dia. • Caracterizar os seres vivos, sua origem e importância. • Classificar os diferentes grupos do reino animal, de acordo com suas características.

• Caracterizar e identificar o reino plantae; • Identificar as partes de um vegetal e conhecer suas funções.


148

PROGRAMA DE CIÊNCIAS – 4ª ETAPA (7ª e 8ª séries) 1º BIMESTRE 2º BIMESTRE

CORPO HUMANO • Sistema de excreção: órgão, função, prevenção e doenças. • Sistema locomotor: órgão e função. • Sistema nervoso: órgão e função. • Sistema reprodutor: órgãos, funções, prevenção e DST;

QUIMICA (noções) • Conceito de matéria; • Propriedades da matéria; • Noções atmosféricas; • Isótopos, isóbaros, isótonos; • Classificação periódica; • Elementos e simbologia química; • Substancias; • Misturas; • Ligações químicas; • Relações químicas; • Funções químicas: ácidos, bases, hidróxidos, sais e óxidos; FÍSICA (noções) • Noções de mecânica, • Cinemática, Estática e dinâmica; • Conceitos básicos; movimento, repouso, móvel, trajetória , velocidade, espaço , tempo e aceleração; • Movimento retilíneo uniforme (MRU); • Movimento retilíneo uniformemente

4º BIMESTRE

CORPO HUMANO • Noções de citologia e tecidos; • Sistema digestivo: órgão, função, prevenção e doenças. • Sistema respiratório: órgão, função, prevenção e doenças. • Sistema circulatório: órgão, função, prevenção e doenças

3º BIMESTRE

CONTEPÚDOS

HABILIDADES

• Identificar a estrutura da célula e reconhecer os processos comuns a todas as células do orga humano e de outros seres vivos; crescimentos, respiração, síntese de substâncias e eliminaç excretas.

• Compreender a alimentação como fonte de energia para o corpo, sua digestão no organismo e o dos nutrientes para a saúde física. • Compreender a importância dos ossos e músculos para a locomoção e os cuidados necessário devem ser dispensados com essa função. • Reconhecer as funções do sistema e a importância da higiene mental para a harmonia do co mente. • Compreender o sistema nervoso e hormonal como sistema de relação entre os elementos intern corpo e do corpo todo com o ambiente

• Saber utilizar conceitos científicos básicos como facilitador da resolução de problemas do cotidi • Saber formular e buscar informações a cerca dos fenômenos físicos e químicos da matéria. • Reconhecer os procedimentos de identificação dos diferentes tipos de átomos, observa existência de variações. • Saber comparar as propriedades dos elementos, através de sua localização na tabela periódica.

• Compreender e diferenciar os diferentes campos de atuação da física. • Discernir o conhecimento físico de crendices e superstições. • Saber resolver problemas que envolvam compreensão dos conceitos fundamentais ao estu movimento.


149

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS MARCONDES, Ayrton César. SARIEGO, José Carlos. Ciências:Ar, Água e Solo, vol 1, Editora Scipione, São Paulo - 1998. CRUZ, Daniel. O Meio Ambiente. Editora Ática, Vol. 1, São Paulo-1999. SOARES, José Luís. A Terra. Vol. 1, Editora Moderna, São Paulo-1996. BARROS, Carlos. PAULINO, Wilson R.. Os Seres Vivos. Editora Ática, Vol. 2, São Paulo-1997. CRUZ, Daniel. Os Seres Vivos. Editora Ática, Vol. 2, São Paulo-1997. SOARES, José Luís. Seres Vivos, Ecologia e Saúde. Editora Moderna, São Paulo. LOPES, Sônia. MACHADO, Ana. A Vida. Editora Atual. São Paulo- 1996. BARROS, Carlos. PAULINO, Wilson R.. O Corpo Humano. Editora Ática, Vol. 3, São Paulo-19978. CRUZ, Daniel. Ciências e Educação Ambiental.O Corpo Humano. Editora Ática, Vol. 3, São Paulo-1999. LOPES, Plínio Carvalho. O Corpo Humano. Editora Atual: São Paulo – 1997. LOPES, Sônia. MACHADO, Ana. A Vida Humana. Editora Atual. São Paulo- 1996. BARROS, Carlos. PAULINO, Wilson R.. Química e Física. Editora Ática, Vol. 4, São Paulo-1998. GOWDAK, Demétrio. Ciências – Química e Física. Editora FTD. Vol. 4, São Paulo.


150

HABILIDADES • Reconhecer a si próprio a estabelecer uma relação empática e solidária com os colegas; • Problematizar fatos observados cotidianamente, interando-se pela busca de explicação;

2º BIMESTRE

A Familia • Estrutura e compromisso da família: árvore genealogia. • O papel da escola na vida e na sociedade, os direitos e deveres da escola e do aluno.

• Reconhecer e valorizar a família e seu papel social; • Entender a escola como parte importante da vida do cidadão;

Município • Conceito e localização. • Organização comunitária. • Organização política: Poder Executivo, Legislativo e Judiciário. • Zona rural e zona urbana. • Meios de transportes: aéreo, marítimo e terrestre. • Meios e empresas de comunicação

• • • • • •

1º BIMESTRE

CONTEÚDOS O educando e o lugar de vivência • A identidade do educando: Identidade pessoal e cultural, rememorização de suas histórias de vida, projetos e expectativas. • Documentos pessoais: certidão de nascimento, casamento, RG (Registro Geral), título de eleitor, carteira profissional, etc.

3º BIMESTRE

PROGRAMA DE GEOGRAFIA E HISTÓRIA – 1ª ETAPA (1ª e 2ª séries)

Conhecer os aspectos básicos da política do município; Localizar o município de moradia em mapas físicos do Brasil e do Estado Observar diferenças entre espaço rural e urbano, relacionando as atividades econômicas; Relatar através da escrita e oralmente a história do município; Listar os principais logradores públicos do municípios;


4º BIMESTRE

151 Aspectos econômicos e culturais • Principais atividades econômicas do município. • Arte, cultura e turismo: a música, a cerâmica, as lendas, atrações e pontos turísticos, manifestações religiosas, etc. • Profissões predominantes • Serviços públicos • Influências climáticas no vestuário, na culinária, na agricultura e na vegetação.

• • • •

Identificar e valorizar a cultura regional. Reconhecer os elementos culturais do município; Identificar e caracterizar os serviços públicos no município; Relacionar as condições econômicas e sócias com os fatores naturais.

PROGRAMA DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA – 2ª ETAPA (3ª e 4ª séries) 1º BIMESTRE 2º BIMESTRE

CONTEÚDOS O Município • Fundação de Itaituba; • Aspectos geográficos; • Arte e cultura; • Símbolos do Município;

O Estado • Localização do Pará na região Norte e fronteiras; • Divisão política e administrativa do Pará;

HABILIDADES • Refletir sobre as potencialidades econômicas do município • Conhecer a importância do município nos seus diversos aspectos sócio-políticos e cultural;

• Situar o estado do Pará inserido no contexto geográfico da região e do país; • Reconhecer os aspectos físicos do estado, bem como suas interferências no meio social;


3º BIMESTRE

Aspectos Econômicos e Sociais Do Pará • Relevo; • Clima; • Vegetação; • Hidrografias;

4º BIMESTRE

152

Aspectos Históricos • Origem e colonização paraense; • Elementos formadores da população paraense; • Adesão do Pará e independência do Brasil; • Movimento Cabanagem 

• Reconhecer os aspectos físicos; • Valorizar a patrimônio sócio - ambiental do Pará; • Identificar e caracterizar os vários rios do Pará.

• Identificar as causas e as conseqüências da Cabanagem, considerando o momento histórico. • Analisar historicamente diferentes tipos étnicos que compõem a formação do povo paraense;

2º BIMESTRE

1º BIMESTRE

PROGRAMA DE GEOGRAFIA – 3ª ETAPA (5ª e 6ª séries) CONTEÚDOS Conceito e importância da ciência geográfica. • O que é Geografia? • Por que estudar geografia? • Espaço geográfico • Homem X Natureza; • Espaço natural; • Espaço cultural; • Espaço e cidadania;

HABILIDADES • Compreender e discutir as ações sociais, culturais e ambientais em diferentes espaços consider realidade do educando; • Refletir sobre os direitos garantidos por lei e sobre a conquista ainda não usufruídas por todos o humanos e, dentro de suas possibilidades empenhando-se em democratizá-las. • Desenvolver habilidades que possibilitam olhar o espaço, utilizando procedimentos de pe geográfica. • Saber utilizar recursos diversificados que expressem clareza sobre temas geográficos.

Semelhança e diferenças entre espaço urbano e rural. • Astronomia (noções básicas) • Formação do sistema solar • A Terra e seus movimentos

• Observar e interpretar atividades desafiadoras que visem o entendimento, o modo de pe raciocinar geográfico.


3º BIMESTRE

Brasil • Formação do povo brasileiro • Divisão política e regional • Região Norte; • Divisão política • Aspectos físicos, humanos e econômicos; • Amazônia: estudo geral;

• Conhecer a formação histórica do povo brasileiro; • Entender a regionalização do Brasil no aspecto político; • Caracterizar a Amazônia em seus aspectos gerais.

4º BIMESTRE

153

Região Nordeste • Divisão política; • As sub-regiões nordestinas; • Aspectos físicos, humanos e econômicos; Região Centro-Oeste • Divisão política; • Aspectos físicos, humanos e econômicos; Região Sudeste • Divisão política; • Aspectos físicos, humanos e econômicos: Região Sul • Divisão política; • Aspectos físicos, humanos e econômico;

• •

Identificar e caracterizar as varias regiões do Brasil em seus vários aspecto; Usar critérios do IBGE para o estudo dessa regionalização.

PROGRAMA DE GEOGRAFIA – 4ª (7ª e 8ª séries) 1º BIMESTRE

CONTEÚDOS QUESTÕES MUNDIAIS Aspectos Gerais • Estrutura da sociedade capitalista; • Conceito de Ordem Mundial; • Nova Ordem mundial-a partir dos anos 90; • Globalização: vantagens e desvantagens (sociais e econômicas); As formas de regionalização do espaço mundial • Países do norte X países do sul; • Tipos de blocos econômicos –texto de apoio;

HABILIDADES

• Analisar os elementos da nova ordem mundial, suas contradições e políticas no sent compreender a nova Divisão Internacional do Trabalho. • Analisar e identificar os diferentes aspectos existentes entre os continentes


2º BIMESTRE

Os Continentes • América: processos históricos e sócio-econômicos • O Brasil dentro da divisão internacional do trabalho (DIT); • Os blocos econômicos da América; NAFTA, Mercosul, ALCA (Texto de Apoio); • O Continente Europeu • Aspectos humanos e econômicos (formação dos blocos econômicos - texto de apoio);

3º BIMESTRE

O Continente Asiático • Divisão regional; • Conflitos étnico-religiosos; • Abertura chinesa para o capitalismo (texto de apoio);

4º BIMESTRE

154

O Continente Africano • A descolonização e a situação de subdesenvolvimento; • Os conflitos étnico-tribais (texto de apoio); • O novíssimo mundo • Aspectos gerais; • Austrália e Nova Zelândia (texto de apoio); • Regiões polares: aspectos gerais (texto de apoio

• Discutir as bases de uma sociedade democrática, suas contradições, avanços e recuos no pr histórico. • Pesquisar, interpretar, comparar e demonstrar a inter-relação entre os diferentes continentes; • Pesquisar, interpretar, comparar e refletir o processo de consolidação do Capitalismo na socie seus impactos em diferentes contextos;

• Identificar e caracterizar os continentes e seus vários aspectos; • Relacionar o processo de desenvolvimento e colonização; • Compreender a situação atual dos continentes dentro do contexto da nova ordem mundial.

• Identificar e caracterizar os continentes e seus vários aspectos; • Relacionar o processo de desenvolvimento e colonização; • Compreender a situação atual dos continentes dentro do contexto da nova ordem mundial.

PROGRAMA DE HISTÓRIA – 3ª ETAPA (5ª e 6ª séries) 1º BIMESTRE

CONTEÚDOS O homem e sua história • O que é história; • Fontes históricas; O homem e suas origens • Pré – história; • Civilização do oriente antigo Egito, Mesopotâmia, Persas, Fenícios e Hebreus; • Grécia e Roma Antiga: organização política, social e cultural.

HABILIDADES

• Reconhecer os períodos históricos e suas incidências na atualidade; • Entender a importância da utilização das fontes históricas para o conhecimento da humanidade; • Entender a pré-história como um momento em que o homem procura suprir as necessidades atra técnicas rudimentares; • Discutir as relações históricas e cotidianas das civilizações antigas.


2º BIMESTRE

A formação dos reinos bárbaros e o feudalismo • ‘A queda do Império Romano do Oriente e do Ocidente; • Feudalismo: organização econômica, política, social e cultural;

• Entender a queda do Império Romano como um processo de transformações políticas, econôm sociais que marcou a passagem do mundo antigo para o medieval; • Entender o sistema feudal como um processo de estagnação política e cultural; • Entender a formação dos Reinos Bárbaros como um processo de centralização política e de sustentação econômica;

3º BIMESTRE

Transição do Feudalismo para o capitalismo • As cruzadas e o Renascimento comercial e urbano; • O absolutismo / mercantilismo; • Renascimento: Cultural, Reforma e Contra-Reforma religiosa;

4º BIMESTRE

155

A sociedade americana antes da chegada dos europeus • Os principais grupos indígenas da América • A invasão e ocupação da América pelos europeus; • Processo de colonização do Brasil; • Sistema colonial português no Brasil;

• Entender as cruzadas como um processo de expansão comercial, domínio político e religi europeu no extremo oriente; • Analisar o movimento renascentista como um processo de transformação cultural, comercial, qu quebrar as tradições do mundo medieval; • Entender a reforma e a contra-reforma como um movimento político e religioso que contribuiu desagregação do domínio católico sobre os dogmas teológicos da igreja daquele período. • • Entender o modo de vida das tribos nativas da América; • Perceber a ruptura que houve nas comunidades nativas da América com a chegada do homem (europeu); • Entender o processo de colonização do Brasil;

PROGRAMA DE HISTÓRIA – 4ª ETAPA (7ª e 8ª séries) 1º BIMESTRE

CONTEÚDOS Crise do sistema colonial português • Revoltas coloniais; • Independência do Brasil; • Primeiro Reinado; • Período Regencial; • Segundo Reinado;

HABILIDADES • • • • • •

Discutir o sentido das revoltas coloniais; Entender o significado da Independência do Brasil para os portugueses e para o Brasil; Discutir a política interna e externa do 1º Reinado; Discutir os modos de vida, trabalho no campo e na cidade no 1º Reinado. Entender o significado das regências; Compreender a política interna e externa do 2º Reinado e as diferenças existente relações de trabalho entre o campo e a cidade.


2º BIMESTRE

• Entender a República Brasileira como um processo de transformação política do analisando a ascenção das oligarquias no período de 1989 a 1930; • Analisar os caminhos e as novas tendências políticas pós-64.

Revolução Industrial Na Inglaterra • O Iluminismo; • Neocolonialismo E A Primeira Guerra Mundial; • A Revolução Russa De 1917 O Mundo Contemporâneo • A Crise De 1929; • A Segunda Guerra Mundial; • Guerra Fria;

• Entender o iluminismo como uma corrente filosófica que surgiu para clarear a menta do cidadão, dotando-os de direitos e guiando-os para a liberdade; • Discutir o nacionalismo e as origens da 1ª Guerra Mundial; • Perceber que a Revolução Russa foi uma forma em que o povo russo se assegurou p libertar do poder agressor dos Czares; • Compreender a crise de 1929 como um fenômeno surgido devido a superprodução Americana; • Entender a 2ª Guerra Mundial como um movimento que se reascendeu devido a questõe resolvidas nos tratados pós 1ª Guerra; • Analisar a polarização ideológica pós 1945. • Entender os regimes totalitários na Europa e sua influência na América Latina; • Entender o processo de descolonização Afro-Asiática como uma forma de conqui liberdade; • Perceber os caminhos que o Brasil tomou a partir de 1964; • Compreender o processo de reorganização partidária pós 1964.

4º BIMESTRE

A Transição do Império para a Republica • A república brasileira: 18989 a 1930; • A república brasileira: após 1964 até os dias atuais;

3º BIMESTRE

156

Regimes Totalitários Na Europa E Na América Latina; • A Descolonização Afro-Brasileira; • O Brasil De 1964 A 1985; • A República Brasileira de 1985 aos dias atuais.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÀFICAS OLIVEIRA, Josefa; MACHADO, Ivenate; COUTINHO, Laércio; REIS, Valmir;

BECHARA, Duarte; ARANHA, Ocimar; DUARTE, Kleber; BASTOS, Sandra; RODRIGUES, Jacinta

& MIRANDA, Paulo. Coleção Novo Curupira – Educação de Jovens e Adultos (Livro Integrado). Editora Amazônia, 2005. CAVALCANTE, Creusolita de Almeida & Ó, Cleonice Agra do. Coleção Educação Sem Fronteiras: Educação para Jovens e Adultos – EJA. João Pessoa: Dinâmica, 2002.

4.4 - PROGRAMA DE ENSINO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL


157

Entende-se por educação especial a modalidade de educação escolar, oferecida preferencialmente na rede regular de ensino, para educandos portadores de necessidades especiais. Art. 58 da LDB nº 9.394/96 EDUCAÇÃO ESPECIAL


158 A educação constitui-se o principal alicerce da vida social. Ela transmite e amplia culturas, estende a cidadania e, principalmente constrói saberes para o trabalho. Mais que isso, a educação também contribui para o alcance da liberdade do ser humano. É nesse entendimento que a Educação Especial deve se fazer presente nas instituições escolares, sejam elas de caráter público ou privado, ampliando-se também a qualquer nível de ensino. Os educandos portadores de necessidades especiais educativas (PNEE’s) devem ter suas habilidades ampliadas no cotidiano escolar uma vez que a educação constitui-se garantia social a todos os cidadãos. Portanto, a escola deve oportunizar também a estes alunos condições favoráveis para o desenvolvimento de suas potencialidades. Vale ressaltar que educar sujeitos com necessidades especiais constitui-se mais que desafio, razão pela qual esta não é apenas uma tarefa profissional, mas uma questão de solidariedade, vocação. As complementações curriculares aqui proposta nesse Programa de Ensino dentre outros objetivos, visa contribuir no trabalho pedagógico do professor, objetivando ampliar sua visão e da comunidade escolar sobre a importância da inclusão dos alunos especiais em atividades que venham contribuir para a ampliação da cidadania desses sujeitos. Dessa forma, esperamos estar contribuindo para o sucesso do trabalho do professor e da escola. Objetivo Geral: Possibilitar aos alunos com necessidades educativas especiais uma aprendizagem que contribua para a inclusão destes no convívio social. Objetivos Específicos aos Portadores de Necessidades Educativas Visuais: •

Fornecer orientações gerais à cerca das técnicas apropriadas para o manuseio do sorobã;

Favorecer à aquisição de hábitos salutares na alimentação, na higiene, na saúde e no vestuário;

Proporcionar à pessoa cega ou com baixa visão independência, autonomia e autoconfiança na locomoção como elementos favorecedores de sua inclusão social;

Objetivos especiais aos portadores de necessidades educativas auditivas •

Tornar possível o acesso do aluno surdo à leitura através do contato com diferentes matérias escritas;

Estimular o aluno a desenvolver a imaginação diante do desconhecido;

Incentivar o diálogo entre os educandos com surdez, favorecendo a comunicação através das libras.


159

CONTEÚDOS COMPLEMENTARES PARA OS EDUCANDOS PORTADORES DE NECESSIDADES EDUCATIVAS E ESPECIAIS (PNEE’S) FUNDAMENTOS ESPECÍFICOS PARA A ESCRITA E A LEITURA DO SISTEMA BRAILLE CONTEÚDOS DO SISTEMA BRAILE Habilidades motoras • Uso funcional das mãos; • Amassar a massa plástica; • Criar formas de massas;

HABILIDADES Usar eficientemente os, dedos, adquirindo habilidades sensório-motoras.

Contato com os materiais Braille • Riglete; • Punção; • Prancheta: • Maquina perkins. Percepção tátil Utilização de simbologia

Identificar e nomear os materiais didáticos para a escrita em Braille

• •

Desenvolver á habilidade tátil percebendo os diferentes tipos de texturas existentes Conhecer os símbolos do sistema braile em uso no Brasil

Escrita cursiva

Discriminação tátil

Discriminação auditiva

Propor condições para que o educando portador de necessidades educativas visuais escreva seu nome. Classificar e identificar os diversos tipos de objetos, quanto à forma, tamanho, textura seriand uma delas através do toque. Desenvolver a capacidade de identificar as variedades de sons existentes.

Sorobã • Descriminação das partes que compõem o sorobã • Escritas e leitura dos números. • Calculo mental. Educação física.

• • •

Manusear de maneira correta o sorobã, possibilitando aprendizagem das operações matemáticas. Ler escrever os números utilizando o sorobã. Estimular o cálculo mental como meio de somatória para resolução de problemas

Possibilitar ao educando com necessidades educativas visuais a oportunidade de conhecer e pra modalidades esportivas que lhe proporcionarão lazer, integração e uma melhor qualidade de vida


160

ORIENTAÇÃO E MOBILIDADE (O. M). CONTEÚDOS ‘TÉCNICA GUIA VIDENTE • Posição básica • Troca de lado • Passagens estreitas • Aceitando, recusando ou adequando ajuda. • Subir e descer escadas. • Passagem por portas. • Sentando-se em auditoria ou assentos perfilados. TÉCNICA AUTO-PROTEÇÕES • Proteção inferior e superior. Rastreamento com a mão ou seguir unhas guias. • Enquadramento, alinhamento. Tomada de direção em linha. • Perpendicular. • Horizontal. • Diagonal. Localização de objetos. • Trincos, maçanetas e puxadores (de portas, janelas, etc.). • Objetos; • Caídos; sobre moveis (mesas, balcões, prateleiras etc). FAMILIARIZAÇÃO DE AMBIENTE. Método: • Perímetro. • Cruzamentos. • Variações. Cumprimentos. • Pessoas. • Videntes. • Deficiente visual. TÉCNICAS-BENGALA LONGA. • Habilidades com bengala. • Vivencia pré-bengala. • Manipulação da bengala. • Colocação da bengala longa. • Andando com guia. • Varredura.

• •

HABILIDADES Utilizar adequadamente as técnicas de forma segura, eficiente e adequada de um vidente como guia, proporcio ao aluno participação ativa e independente.

Empregar com segurança as técnicas de auto proteção, como forma de proteger, detectando objetos à sua frente. Adquirir orientação de forma segura, através de um contato constante com elementos do meio, facilitando assi localização no espaço. Possibilitar ao aluno condições para determinar sua posição em relação a outros objetos.

Locomover-se com segurança estabelecendo uma linha de marcha reta orientada.

Permitir que o educando encontre objetos com eficiência e adequação.

Perceber e se relacionar de forma efetiva e eficazmente com o espaço. Da mesma forma, como os objetos, odores significativos do ambiente através da utilização dos sentidos remanescentes e domínio do próprio corpo.

Cumprimentar pessoas de forma eficiente e socialmente adequada.

Adquirir diversas experiências preliminares que facilitarão a efetiva e eficiente manipulação da bengala long como compreensão do seu uso.


161 Técnica Diagonal e Rastreamento diagonal.

Caminhar com independência em ambiente internos e familiares com grau de proteção, mantendo sua orientaç meio de um contato constante da bengala com objetos.

Detecção e exploração de objetos. • Portas

• •

Possibilitar que o educando obtenha informações seguras sobre objetos e encontrados durante sua caminhada. Passar por portas de forma independente e segura usando a bengala.

Técnica de subir e descer escadas.

Técnica de toques

Técnica de deslize

Empregar corretamente a técnica com a bengala para que possa subir e descer escadas com segurança, efici independência. Detectar diferenças de níveis e objetos que se encontrem no plano do solo em ambiente familiares, inter desconhecidos. Obter noção do solo a sua frente detectando com mais precisão diferenças de níveis e texturas do chão, objetos com muita variação.

Rastreamento com a técnica de toque ou deslize

Técnica de familiarização de transporte de (carro, van, ônibus etc).

Localizar um objeto especifico e determinado com a bengala, mantendo contato com o ambiente favorecen orientação. Conhecer as partes principais de um carro para que possa entrar e sair do mesmo com segurança e de forma adeq


162

ATIVIDADE DA VIDA DIÁRIA PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA (A.V.D.) CONTEÚDOS • Higiene Corporal • Higiene Pessoal • Bucal; • Do rosto; • Das mãos; • Dos pés; • Dos cabelos; • Das unhas; • Do ouvido; • Do nariz; • Dos olhos ou protesis; • Vestuário • Camisetas, Calças, saias, etc. • Calçar meias e sapatos; • Procedimentos para (dar laço e nó; abotoar e desabotoar.). • Passar roupas; • Reparos de roupas (além de lavar e fazer bainha...) • Dobradura de roupas • Organização das roupas (gavetas, cabides...) • Higiene dos calçados Atividades Domesticas • Organizar e conservar o ambiente; • Limpar em geral (varrer, lavar, encerar, aspirar pó); • Utilização e conservação do eletrodoméstico e demais utensílios domésticos; • Preparo de alimentos simples e complexos Alimentação e boas maneiras na mesa. • Procedimento para sentar-se e levantar-se; • Explorar o lugar a mesa • Procedimentos para: corte dos alimentos no prato, servir líquidos, uso da colher, servir alimentos sólidos; colocar açúcar, sal, pimenta ou canela; • Procedimento para cortar pão, bolo; • Procedimento para passar mel, margarina, geléia, etc.

• •

HABILIDADES Adquira hábitos de limpeza e cuidados com o corpo. Levar o aluno adquirir hábitos saudáveis de higiene pessoal

Possibilitar independência ao educando com necessidade visuais em vestir, calçar aboto laços em sapatos, etc...

Explorar e conhecer ambientes do lar, organizando e conservando a ordem na limpeza d escola ou escritório, etc.

Compreender a importância de aprender os procedimentos básicos para uma vida pratica q adequação social, etiquetas boas maneiras em restaurantes, festas, eventos públicos e outros


163 • Cortesia social • Saudar • Despedir-se; • Agradecer; • Pedir permissão e desculpar-se; • Dirigir seu rosto ao interlocutor; • Identificar-se e identificar o interlocutor pelo nome; • Solicitar e oferecer ajuda, etc... Sexualidade Desenvolvimento dos caracteres sensuais: • Primarias produção hormonal masculina e feminina. • Secundários Higiene sexual Utilização de preservativos

Favorecer a aquisição do comportamento, quanto à postura, gestos e comunicação social.

Obter informações a respeito de mudanças físicas ocorridas em seu corpo, tais como: o surg de pêlos na região dos órgãos sexuais internos e nas axilas dependendo do ritmo em que essa mudança. Perceber os primeiros sinais da menstruação, prevenindo-se de forma adequada. Controlar os impulsos biológicos sem comprometer o seu desenvolvimento sexual. Adquirir hábitos de higiene e conhecer os diversos tipos de preservativos.

• • •


164

COMPLEMENTOS CURRICULARES DA LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS PARA DEFICIENTES AUDITIVOS LIBRAS. •

Alfabeto (libras).

CONTEÚDOS •

HABILIDADES Conhecer e representar através de libras o alfabeto.

Identificação pessoal.

Fazer sua própria identificação pessoal através de libras.

• •

Sinal de identificação. Cores.

• •

Identificar as pessoas por meio de um sinal. Representar em libras, cada uma delas.

Tempo, estado de tempo.

Perceber as mudanças temporais, expressando-se através do sinal de libras.

Família.

Compreender a importância da família para a construção do seu próprio eu.

Moradia.

Calendário.

Identificar diferentes tipos de moradia comparando e descrevendo através de sinalização suas diferenças. Utilizar sistematicamente as datas e os do ano.

Animais: domestico e selvagens

Cidades e Estados brasileiros

Deficiências

Atitude / sentimentos

Conhecer e diferenciar os animais domésticos dos animais selvagens, reconhecendo através de si suas características. O aluno deverá ser incentivado a elaborar a mensagem que captou, produzindo seu próprio texto escrito. Localizar geograficamente no mapa, identificando-os segundo as suas peculiaridades lingüísticas culturais. Transmitir informações e assimilar conteúdos através dos sinais de forma a socializar as caracterí das demais deficiências. Expressar-se de maneira que fique transparente suas atitudes e sentimentos.

Personalidade

Demonstrar através dos sinais vários tipos de personalidades dos demais companheiros.

Religião

Esoterismo

Política

Natureza

Compreender o significado de religião e diversas vertentes; além de definir conceitos básicos liga aos ideais e seus representantes. Reconhecer e assimilar novas formas de expressão e interpretação da visão de mundo segundo su concepções. Nortear o conceito de política, bem como reconhecer os poderes que regem a nação brasileira e, participar ativamente do processo eleitoral; Assimilar noção de meio ambiente no contexto geral e local, adquirindo hábitos de preservação.

Paises do mundo

Diversão

Produção textual.

Localizar geograficamente os países do mundo, reconhecendo através de sinais as características particulares de ambos. Conhecer as várias formas de diversão.


165

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BRUNO, Marilda Moraes Garcia, MOTA, Maria Batista da. Programa de Capacitação de Recursos Humanos – Deficiência Visual, vol. 1,2 e 3 – Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial, 2001. ARANHA, Maria Salete Fábio – Desenvolvendo competências para o atendimento às necessidades educacionais de alunos surdos, Brasília, Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial, 2005. Secretaria de Educação Especial – Revista Inclusão, Não 1º, nº 01, Outubro de 2005. MACHADO, Edilene Vieira. Orientação e Mobilidade: conhecimentos básicos para a inclusão do deficiente visual. Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial. Brasília, 2003. Proposta Curricular para Deficientes Auditivos: elaborada pela divisão de Educação e reabilitação para os distúrbios da comunicação, 1979.


166

4.5 - REFERÊNCIAS CURRICULARES PARA EDUCAÇÃO INDÍGENA

O espaço escolar para os povos indígenas não é apenas a escola, é também a aldeia, a Terra Indígena. Assim, a escola está configurada nos espaços de toda a aldeia, de toda a Terra Indígena. É nesses espaços que se dá a formação dos indivíduos, o aprendizado da cultura.


167

Nesses espaços formam-se os guerreiros, os caçadores, os pescadores, os líderes, os cantadores, os contadores de histórias, os homens e mulheres. Núcleo de Educação Escolar Indígena / SEDUC – PARÁ EDUCAÇÃO ESCOLAR INDÍGENA Por muito tempo, a presença da escola entre os povos indígenas serviu como instrumento de negação de valores e imposição da cultura dominante. Neste sentido, a escola teve como único objetivo “civilizar” os índios e transformá-los em algo diferente do que eram, configurando-se assim o processo assimilatório de “integração do índio à sociedade nacional”, já que essa categoria étnica e social estava fadada ao desaparecimento. Dessa trajetória, pode-se observar que o único espaço alcançado pelo índio dentro da sociedade “civilizada” foi o da marginalização. Muitas etnias perderam sua identidade e dispersaram-se neste novo universo cultural. Com a Constituição Federal de 1988, nos seus artigos 210, 215 e 231, os povos indígenas, no Brasil, tiveram assegurado o direito à utilização de suas línguas maternas e processos próprios de aprendizagem. Esta conquista vem sendo regulamentada em vários textos legais. Sabe-se, no entanto, que a questão da educação indígena, de acordo com Daniel Cabixi é “algo com dimensão muito vasta e complexa, pois decorre de fenômenos antropológicos, sociais, econômicos, religiosos e culturais”. Assim sendo, necessita de um tratamento diferenciado. A busca dessa escola indígena diferenciada e de qualidade constitui uma grande novidade no sistema educacional brasileiro e requer dos órgãos e instituições responsáveis, a adoção de novas concepções e mecanismos para que estas escolas sejam realmente beneficiadas, incorporadas e respeitadas em suas especificidades. Muitos foram os saldos positivos para os povos indígenas com a Constituição de 88. A partir dela, outras mudanças efetivaram-se em leis como é o caso da atual LDB, artigos 32, 78 e 79, que enfatiza a prática do bilingüismo e da interculturalidade. Outros dispositivos presentes na LDB asseguram às escolas indígenas, a liberdade de criarem, de acordo com suas particularidades, seu próprio projeto político-pedagógico; sua organização escolar em séries; ciclos; períodos semestrais; grupos não seriados e etc., tudo isso para que a escola corresponda aos anseios das comunidades, oferecendo o melhor processo de aprendizagem possível.


168 Hoje, a educação escolar indígena passou a ter um novo sentido, caracterizando-se como uma educação diferenciada, específica, intercultural e bilíngüe e, de acordo com a Lei nº 10.172 de 09.01.2001 cabe às Secretarias Estaduais e Municipais de educação a responsabilidade pela promoção, acompanhamento e gerência dessa modalidade educativa. A Resolução CEB nº 03/1999 veio concretizar muitas conquistas no âmbito educacional, reconhecendo “a condição de escolas com normas e ordenamento jurídico próprios e fixando as diretrizes curriculares do ensino intercultural e bilíngüe, objetivando a valorização plena das culturas dos povos indígenas e a afirmação e manutenção de sua diversidade étnica”. Enfim, pode-se perceber muitos avanços nas questões legais que envolvem os povos indígenas e especialmente no que diz respeito à educação. No entanto, o ideal de escola indígena deve nascer antes de tudo da vontade da comunidade, que deve ter claro que escola quer alcançar. E esta, deverá ser um instrumento de resgate e manutenção de suas tradições culturais, revitalizando suas “línguas maternas”, com professores-índio, currículo, calendário e recurso didático-pedagógico próprios. Assim, a proposta curricular nacional para as escolas indígenas estabeleceu o reconhecimento da “multietnicidade; pluralidade e diversidade; educação e conhecimentos indígenas; autodeterminação; comunidade educativa indígena; educação intercultural, comunitária, específica e diferenciada”. Com base nesses fundamentos, a educação indígena tem como princípios: (RNCE/Indígena, p. 23). •

“uma visão de sociedade que transcende as relações entre humanos e admite diversos “seres” e forças da natureza com os quais estabelecem relações de cooperação e intercâmbio a fim de adquirir - e assegurar – determinadas qualidades;

valores e procedimentos próprios de sociedades originalmente orais, menos marcadas por profundas desigualdades internas, mais articuladas pela obrigação da reciprocidade entre os grupos que as integram;

noções próprias, culturalmente formuladas (portanto variáveis de uma sociedade indígena a outra) da pessoa humana e dos seus atributos, capacidades e qualidades;

formação de crianças e jovens como processo integrado; apesar de suas inúmeras particularidades, uma característica comum às sociedades indígenas é que cada experiência cognitiva e afetiva carrega múltiplos significados – econômicos, sociais, técnicos, rituais, cosmológicos.”


169 Parte integrante do sistema nacional de ensino, a educação escolar indígena é um direito que deve ser assegurado por uma nova política pública, que precisa respeitar o envolvimento da comunidade no processo pedagógico da escola, na definição dos objetivos, dos conteúdos curriculares e na prática metodológica. Só assim, a escola indígena corresponderá aos anseios dessas sociedades. Em linhas gerais, a educação escolar indígena, na sua base nacional comum, deve considerar certas especificidades, tais como: 1. Deverá levar em conta as contribuições da diferentes etnias para a formação do povo brasileiro, especialmente das matrizes indígenas, africanas e européias e deverá permitir que os estudantes reflitam sobre: •

As diferenças e semelhanças entre o modo de vida de seu povo e de outras sociedades;

A permanência de obras, de modos de viver e de pensar de outras épocas no presente e suas transformações no tempo;

Confrontos, contatos e identidades construídas por seu povo nas relações com os grupos e povos do presente e do passado;

Os compromissos e motivações que levam à participação ativa da construção do cotidiano e da realidade histórica. (RCNE/ Indígena)

2. Nos domínios da Matemática e de Ciências os professores-índio precisam considerar que existe uma riqueza própria de saberes em cada povo indígena. No que tange ao ensino de Matemática, eis alguns objetivos específicos que devem ser atingidos pelos alunos: •

Saber identificar e utilizar os conhecimentos matemáticos como meio de compreender o mundo à sua volta.

Saber fazer uso de conhecimentos matemáticos na tomada de decisões.

Resolver situações-problema, por meio dos passos de reconhecimento de problema que tem de ser resolvido, enunciação desse problema, busca das soluções e avaliação dos resultados encontrados.

Saber transmitir idéias matemáticas fazendo uso da linguagem oral (em língua portuguesa e indígena) e saber relacionar enunciados com representações matemáticas.

Saber desenvolver a Matemática que está presente em diversas áreas, como História, Geografia, Lingüística e Ciências, entre outras.

Sentir-se seguro da sua capacidade de construir conhecimentos matemáticos e ser capaz de resolver os problemas que se apresentam relacionados a esse tipo de conhecimento no seu mundo social (RCNE/Indígena, p. 189).


170 3. Em se tratando do estudo de Ciências este se justifica pela necessidade que essas sociedades possuem em compreender a lógica, os conceitos e os princípios da ciência ocidental de forma a direcionar esses conhecimentos para a resolução de problemas que afetam diretamente essas comunidades indígenas. Ao ensinar Ciências na escola indígena, espera-se que o aluno: •

Tenha atitude capaz de examinar evidências, tirar conclusões, reconhecer implicações;

Possa formular juízo crítico sobre a história atual vivenciada pela sociedade indígena;

Amplie sua compreensão crítica da realidade e a capacidade de atuação sobre ela;

Seja capaz de observar, comparar, experimentar, interpretar e discutir fenômenos que ocorrem à sua volta;

Reconheça e valorize os conhecimentos de seu povo sobre o tema estudado;

Compreenda os conceitos formulados pela ciência ocidental a respeito do tema;

Identifique as criações técnicas presentes nas máquinas, ferramentas e utensílios desenvolvidos e empregados pela sua comunidade;

Saiba descrever e explicar o funcionamento das criações técnicas indígenas;

Empregue os conhecimentos obtidos para melhorar a qualidade de vida em sua comunidade;

Utilize os conhecimentos obtidos para apoiar a autonomia econômica, social e política de seu povo.” (RNCE/Indígena, p. 281)

4. O ensino de Línguas no currículo escolar indígena deve ter como um dos objetivos principais, o desenvolvimento da capacidade de ler e escrever tanto na Língua Portuguesa quanto na Língua Indígena, muito embora se saiba que a competência comunicativa nas duas línguas não seja idêntica. Os objetivos gerais dessa modalidade são também sugestões que devem ser avaliadas pelos professores-índio de forma que eles possam selecionar o que é realmente importante e útil para o desenvolvimento cultural e político do seu povo. A área de línguas, de acordo com o Referencial Curricular Nacional para as Escolas Indígenas, deve ser trabalhada com o objetivo de tornar o aluno indígena capaz de: •

Compreender que o uso da linguagem verbal é um meio de comunicação e de manifestação dos pensamentos e sentimentos das pessoas e dos povos;

Reconhecer e valorizar a diversidade lingüística existente no país;

Usar a(s) língua(s) do seu repertório lingüístico para expressar-se oralmente, de forma eficiente e adequada às diferentes situações e contextos comunicativos;


171 •

Ser leitor e escritor competente na(s) língua(s) onde essas competências for(em) julgada(s) necessária(s) e relevante(s).” (RCNE/Indígena, p. 130);

Enfim, os objetivos gerais da área de línguas é promover situações em que os alunos desenvolvam sua capacidade de se comunicar oralmente com eficiência.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Referencial Curricular para as Escolas Indígenas. Brasília: MEC / SEF, 1998. Ensinar Matemática e Ciências Indígenas. Maurides@floripa.com.br, 2005. Educação Escolar Indígena: um possível caminho de autonomia. Revista Mensageiro. Belém, Edição nº 141. p. 17, set.. – out. 2003.


172

Educação Integral, no meio ambiente, é educar para a plenitude: inclusão pessoal, autoestima, respeito e participação, levando o ser humano à consciência a ponto de afirmar: Eu sinto, eu sou, eu sei, eu posso, eu quero, eu faço, eu mudo. T. T. Catalão 4.6 - EDUCAÇÃO AMBIENTAL


173 A Conferência de Tibilisi (1977), foi a primeira conferência intergovernamental sobre a Educação Ambiental. Na oportunidade, foram definidos os objetivos, os princípios orientadores e as estratégias para o desenvolvimento das atividades de Educação Ambiental. A introdução das questões relacionadas ao meio ambiente nos currículos escolares do Brasil só começam a ser introduzidas a partir da década de 80. Todavia, as práticas de Educação Ambiental restringem-se a projetos desarticulados do currículo e de possibilidades de diálogo das áreas de conhecimento com a temática. A Educação Ambiental ampliou sua discussão no sistema de ensino em função dos PCN’s que trazem como um dos temas transversais o Meio Ambiente. A promulgação da Política Nacional de Educação Ambiental (Lei nº 9795/99), na qual determina que “a Educação Ambiental será desenvolvida como uma prática educativa integrada, contínua e permanente em todos os níveis e modalidades do ensino formal” [art.10] e que “a Educação Ambiental não deve ser implantada como disciplina específica no currículo de ensino” [art.10, §1º]. Nessa perspectiva, o debate acerca da Educação Ambiental ultrapassou as questões ecológicas, despertando para a necessidade de se levar em conta os diversos aspectos socioeconômicos, político, cultural e histórico, no intuito de construir uma sociedade menos excludente e mais justa. A Educação Ambiental surge como um importante instrumento de mudanças, correspondendo a um processo educativo permanente, dinâmico, criativo, interativo, principalmente com enfoque interdisciplinar. Esta educação deve ser feita na escola, em casa, no trabalho, no lazer, no esporte e/ou qualquer atividade da vida cotidiana, pois tais atitudes de nossos atos, recaem sobre nós e a natureza. Diante desse contexto, há um crescente interesse pela questão ambiental nas escolas e as práticas de educação ambiental vêm se acentuado. No município de Itaituba, a proposta de Educação Ambiental nas escolas publicas, iniciou-se no final da década de 1990. A partir dessa iniciativa, a SEMECD criou a Coordenação de Educação Ambiental, com a finalidade de promover uma educação ambiental que possibilite a formação crítica dos indivíduos para a construção do exercício da cidadania. No intuito de contribuir para a efetivação da prática da Educação Ambiental nas escolas e visando atender as exigências do currículo formal, essa proposta apresenta temáticas que poderão ser trabalhadas nas diferentes disciplinas da matriz curricular, explorando os conteúdos, suas particularidades. Essas atividades devem ser trabalhadas de forma articulada ao projeto educativo da escola, no intuito de consolidar a prática da Educação Ambiental no cotidiano escolar, promovendo a formação de alunos capazes de perceberem-se como integrantes e agentes transformadores do meio ambiente. No entanto, essa proposta não pretende esgotar as possibilidades de discutir novas temáticas ambientais que poderão ser trabalhadas nas escolas.


174 OBJETIVO GERAL Promover na comunidade escolar a aquisição de habilidades e competências que fomentem atitudes e posturas éticas em relação ao meio ambiente, oportunizando aos alunos uma visão crítica e responsável frente aos desafios sociais como a preservação ambiental. TEMÁTICAS AMBIENTAIS Lei ambiental: Conhecer as leis que regem a questão ambiental; Debater os aspectos legais e compreender a aplicabilidade das leis nas questões locais; Tomar consciência dos aspectos legais que estão diretamente relacionados com a formação da cidadania. Diversidade ambiental: Refletir sobre a diversidade de ambientes; Identificar aspectos ambientais relacionados às atividades humanas; Pesquisar as transformações das paisagens. Biodiversidade: Trabalhar o conceito de biodiversidade; Debater e comentar a diversidade de ecossistemas ou biomas; Estudar algumas relações das sociedades humanas com a natureza; Analisar a biodiversidade existente no município. Água Trabalhar a importância da água para vida; Identificar as causas de poluição, quais as conseqüências da falta de água tratada para a saúde da população; Identificar de onde vem a água que consumimos, como evitar desperdícios. Energia: Conhecer os tipos de energia, como eram desenvolvidas as atividades antes do uso desta; Pesquisar quais os impactos ambientais causados ao ambiente pela produção de energia elétrica;


175 Implementar propostas de contribuição para a redução do consumo de energia elétrica. Resíduos: Conhecer os diversos tipos de resíduos; Debater a produção dos resíduos nas diferentes classes sociais e econômicas; Discutir a relação do lixo com o modelo de sociedade, o consumo e o desperdício, destinação final da coleta do lixo, conseqüência causada (doenças, poluição dos rios, córregos etc); Trabalhar alternativas para diminuição da produção do lixo (reduzir, reutilizar e reciclar). Degradação ambiental: Discutir o comportamento do homem no século XXI e sua atuação em relação à agressão causada ao meio ambiente; Conhecer as causas e conseqüências do desmatamento, da garimpagem e queimadas; Apoiar práticas educativas que estimulem o uso adequado da natureza. Saúde - Alimentação: Orientar para hábitos de higiene que capacitem para uma vida saudável; Debater sobre as causas e conseqüências das doenças mais comum no município; Valorizar a alimentação saudável e incentivar o cultivo de hortas. Educação no Trânsito: Aprender as regras e respeitar as leis do trânsito; Valorizar práticas que viabilize a redução das infrações no trânsito; Reconhecer tipos de transporte e sua utilidade relacionada a cada época. Violência: Respeitar as diferenças (raciais, políticas, religiosas etc); Inserir práticas no cotidiano escolar que promovam á não violência,; Refletir sobre os preconceitos e conhecer seus direitos e deveres.


176

Drogas: Conhecer os diversos tipos de drogas; Debater sobre as causas e conseqüências do uso; Fomentar práticas que combatam o uso de drogas; Estimular a participação em práticas esportivas. Patrimônio Público Compreender o valor e uso dos costumes, saberes, crenças, folclore e belezas paisagísticas; Valorizar as diversidades culturais; Preservar a memória Efetivar práticas cotidianas em defesa do patrimônio escolar

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS MEDINA, Nana Mininni & SANTOS, Elizabeth da Conceição. Educação Ambiental: uma metodologia participativa de formação. Petrópolis, RJ: Vozes, 1999. PEDRINI, Alexandre de Gusmão. Educação Ambiental: reflexões e práticas contemporâneas. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997. DIAS, Genebaldo Freire. Educação Ambiental: princípios e práticas. 8ª edição. São Paulo: Gaia, 2003. Parâmetros Curriculares Nacionais: Meio Ambiente e Saúde. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. 3ª edição. Brasília: A Secretaria, 2001.


177

V - CONSIDERAÇÕES FINAIS A concretização do Programa de Ensino representou um esforço coletivo. Envolveu-se nesta atividade professores, técnicos das escolas, técnicos da Secretaria Municipal de Educação. Os trabalhos para construção desta proposta curricular iniciaram-se no mês de outubro de 2005. Uma comissão de estudos formada por técnicos da SEMECD e das escolas foi organizada para que pudesse dá andamento nas atividades relativas à elaboração desta proposta curricular. Em cada encontro de trabalho, o propósito da Diretoria de Ensino era de que a Secretaria Municipal de Educação pudesse contribuir na construção de um Programa de Ensino para suas escolas, sonho que ia se materializando a cada dia E, por fim, no período de 30 de janeiro a 02 de fevereiro do ano de 2006, reuniu-se os professores da Rede Municipal de Ensino na Escola A Mão Cooperadora II, momento em que os mesmos fizeram intervenções na proposta curricular previamente elaborada, fazendo, portanto, inferências, sugerindo mudanças no conteúdo programático. Após este evento, a Diretoria de Ensino elencou as sugestões apresentadas, atentando cuidadosamente para respeitar as idéias que foram apresentadas pelos docentes das diferentes disciplinas do Ensino Fundamental (1ª. a 8ª. série) nas modalidades Educação Infantil, Educação de Jovens e Adultos, (Educação Especial). A análise das sugestões apontadas pelos professores demandou tempo. Após concluída esta etapa do trabalho, a Diretoria de Ensino passou então a dá um formato, uma cara para o Programa de Ensino. Por vários dias de trabalho, após avaliação/revisão de todas as etapas deste processo de construção coletiva temos, então, o Programa de Ensino da Rede Municipal de Educação de Itaituba para o ano de 2006. Este documento representa, assim, as diferentes idéias dos sujeitos que contribuem para o sucesso da aprendizagem do aluno, começando pelo trabalho do professor.


178

O Programa de Ensino que ora apresentamos aos docentes da Rede Municipal de Ensino de Itaituba, antes de se tornar o que é hoje, passou primeiro pelo olhar do professor. Não que os outros olhares sejam menos importantes, mas é que atribuímos ao professor a definição, o rumo, o sucesso do processo ensino-aprendizagem. Por isso, a voz do docente deve se fazer ouvida ao iniciarmos qualquer trabalho relacionado à aprendizagem dos alunos. Sem estabelecer demarcações absolutas, este Programa de Ensino foi organizado com base num conjunto de informações sobre os conteúdos curriculares de modo que, cada disciplina na sua especificidade possa contribuir para o desenvolvimento de habilidades importantes para o sucesso individual e coletivo do aluno. Assim, o mesmo poderá refletir sobre sua vida e a sociedade atual, cenário de tantas transformações. Esperamos que as orientações/sugestões propostas por este programa curricular possam aprimorar a educação no município de Itaituba. Que as propostas aqui apresentadas constituam-se num referencial para o trabalho do professor, para estudo e discussão das diretrizes que orientam e reorientam a educação brasileira, em especial aquela feita no interior das escolas públicas de Itaituba. Assim, é com o sentimento do dever cumprido e com grande satisfação que colocamos à disposição dos educadores, educadoras e educandos este Programa de Ensino que servirá como uma bússola para guiá-los pelo mar do saber, do conhecimento. Que possamos, em breve, colher os frutos deste trabalho. Que Deus nos ilumine e possamos percorrer juntos este caminho que com certeza será de sucesso. São nossos sinceros votos. __________________________________ __________________________________ Profª. Antonia Marilene Ribeiro de Melo Diretora de Ensino

Profª. Eliene Nunes de Oliveira Secretária Municipal de Educação

Plano  

llfalkjfklaLKFJLQjdlk

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you