__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

CAMPOS DOS GOYTACAZES, RIO DE JANEIRO • 04 A 10 DE ABRIL DE 2021

Nas bancas por R$ 1,50

NÚMERO 230 Foto: Divulgação

De coração aberto | Grupo de apoio assistencial registra baixa na arrecadação de alimentos

Pandemia e crise financeira reduzem ações de solidariedade

Dificuldade afeta ONG's que trabalham com população vulnerável e animais abandonados, que apelam pelas redes sociais

Quilombolas cobram prioridade na imunização No município há sete comunidades quilombolas, mas apenas uma começou a ser vacinada contra a Covid-19. Lideranças negras e Defensoria Pública exigem agilidade na vacinação. PÁGINA 07

PÁGINA 03

Campos em busca de uma identidade

Monumentos escolhidos para simbolizar a cidade até hoje não têm a simpatia do campista, mas o “Trevo do Índio” pode ganhar um novo protagonista CAPA

Prefeitura divulga calendário de vacinação para este mês

O novo ciclo de imunização em Campos começa no dia 5 de abril, com idosos de 71 anos, e termina no dia 18 deste mês, com pessoas de 65 anos ou mais. A Prefeitura diz que o calendário seria pareado ao do Estado, mas há diferença de até 10 dias entre eles. PÁGINA 07

Pacientes oncológicos e o temor de contágio da Covid

Com a situação da Covid-19 se agravando cada vez mais e o medo do contágio, pacientes oncológicos têm deixado de fazer os procedimentos. A preocupação dos médicos é a piora dos casos e o avanço rápido do tumor, que reduz, e muito, as chances de cura. PÁGINA 09

Isabela Taveira

Kíssila Mello

ÂNGELA BARROSO BÚZIOS PÁGINA 10

FÁBIO ABUD Foto: Binho Dutra

PÁGINA 10


PÁGINA

03

Especial

04 A 10 DE ABRIL DE 2021

Crise faz doações despencarem

Entidades que prestam auxílios assistenciais não têm recebido ajuda suficiente para atender aos que mais precisam Fotos: Divulgação

Priscilla Alves Desde o início da pandemia do coronavírus, o mundo se viu diante de muitas mudanças. Além da nova rotina de cuidados e isolamento social, a crise financeira também impactou uma grande parcela da população. Um dos efeitos dessa nova realidade é que as instituições e grupos que fazem trabalhos voluntários registraram queda no recebimento de donativos em comparação ao início da pandemia, em 2020. Por este motivo, a ajuda tem deixado de chegar a quem mais precisa. Por outro lado, houve também quem, percebendo as dificuldades financeiras do coletivo, começou a praticar atos solidários isolados durante a pandemia. Felipe Bicudo é um dos exemplos de quem não se acomodou e decidiu contribuir com o próximo. Ele é idealizador do projeto De Coração Aberto que foi criado no ano passado, já durante a pandemia, e doa cestas básicas para famílias necessitadas. “Nós queremos levar solidariedade em forma de alimento para o máximo de famílias necessitadas da nossa cidade. Tivemos essa ideia logo após o início da pandemia, justamente porque percebemos que existiam muitas famílias que ficaram em situação ainda mais difícil nos últimos meses. Sobrevivemos de doações avulsas de amigos e pessoas que tomam conhecimento do projeto e se identificam com a vontade de ajudar”, contou o idealizador do projeto. Desde abril de 2020, o 'De Coração Aberto' já entregou oito toneladas de alimentos para famílias carentes de mais de 15 localidades diferentes de Campos. E para ajudar o projeto a continuar alimentando famílias necessitadas não é preciso muito, afirma Bicudo. “Uma simples ajuda, seja através da doação de uma cesta básica ou até mesmo da divulgação do projeto, é suficiente para propagar o bem e amenizar, mesmo que por um momento, a fome de famílias inteiras”. Como ajudar o De Coração Aberto O instagram do projeto é o @de.coracao.aberto e o telefone é o (22) 99944-6414 para quem quiser conhecer mais o trabalho e ajudar o grupo. Ajuda para pets abandonados diminuiu na pandemia O autônomo Hugo Teixeira acumula uma dívida de R$ 15 mil contraída nos últimos meses por causa do trabalho voluntário que promove ao resgatar e acolher animais abandonados e vítimas de maus tratos nas ruas de Campos. Ele faz campanhas nas redes sociais para receber doações e conseguir pagar às clínicas veterinárias onde os animais são tratados. Além disso, o projeto social dele, Conservis Resgate, necessita do básico para os pets: alimentos, produtos de higiene, medicamentos para tratamento de saúde dos bichos, além de tempo e carinho para dispensar aos animais. “No início da pandemia, muitas pessoas ajudavam com doações ou oferecendo mão de obra para mutirões de limpeza no nosso espaço, por exemplo. No entanto, nos últimos meses,

De coração aberto | Grupo de apoio assistencial

registra baixa na arrecadação de alimentos

Despensa vazia| Após vídeo de apelo viralizar, sociedade de sensibilizou

Eliete Rosário|Presidente da Liga Espírita que mantém hospital psiquiátrico defende constância nas doações

as doações caíram em 60%”, afirma Hugo acrescentando, ainda que, atualmente, enfrenta dificuldades para manter o trabalho funcionando. “Antes, a gente conseguia desenvolver nossas ações com a ajuda que recebíamos, mas quando as pessoas começaram a sentir as dificuldades econômicas trazidas pela pandemia, aí realmente as doações reduziram muito. Por aqui temos, hoje, 13 animais e, só com ração, a gente gasta em média 30 quilos

por semana”, explicou. Além do custo com alimentação, há ainda uma grande demanda por medicamentos para tratar da saúde dos animais vítimas de maus tratos. “Temos uma cadelinha aqui com sarna, que deve ficar até cinco meses em tratamento. Com a falta de doações, a gente está tendo que tirar do nosso bolso, eu e minha esposa porque o animal quando precisa de veterinário, precisa na hora, não dá para esperar. Sem contar que todo

medicamento pet é muito caro e ainda temos os custos em clínicas veterinárias com serviços de internação, cirurgias e outros cuidados. Por causa dessas demandas, atualmente, a gente está com uma dívida de cerca de R$ 15 mil”, contou. Como ajudar a Conservis Resgate O instagram @conservisresgate traz mais informações sobre o trabalho e também o telefone de contato. Doações também podem ser feitas pelas contas: Itaú

(Agência 1628, conta corrente 37264-9) e Santander (Agência 1471, conta corrente 010656502). Ambas em nome de Victor Hugo Teixeira Ferreira. Corrente do bem no João Viana No início de março de 2021, viralizou nas redes sociais um vídeo em que uma profissional do Hospital Psiquiátrico João Viana mostra a despensa vazia e pede ajuda. O apelo surtiu efeito e, poucos dias depois, a direção da instituição veio a público agradecer pelas doações. Mas um novo alerta foi feito: a necessidade constante por alimentos e outros produtos. Foto: Silvana Rust

Hugo Teixeira | Mantém um projeto social que recolhe e abriga animais de rua ou maltratados mas por falta de doações, contraiu dívida de R$ 15 mil

Procurada pela reportagem, Eliete Rosário, presidente da Liga Espírita mantenedora do Hospital Psiquiátrico João Viana, informou que as doações foram reduzidas em cerca de 70% durante a pandemia. “Estávamos enfrentando uma situação difícil com essa diminuição da ajuda”, lamentou. A presidente da Liga Espírita lembrou ainda que na ocasião da campanha por alimentos, como a instituição recebeu muitas doações, doou parte para outras instituições filantrópicas “Temos esse hábito de quando a gente recebe muita coisa que a gente sabe que não vai consumir em tempo adequado, a gente logo doa para ajudar mais pessoas”. Apesar de também poder dar continuidade à corrente do bem, Eliete destaca a importância da constância nas doações. “A nossa gratidão é muito grande pela aceitação da comunidade com os nossos apelos, mas eu gostaria de pedir que as pessoas se lembrem das entidades que sobrevivem com muita dificuldade. Nosso consumo diário é muito grande. Só de arroz são 15 quilos por dia, sem contar outros alimentos. São cinco refeições diárias que oferecemos para uma média de 70 pacientes, por isso pedimos para as pessoas não pararem”. Como ajudar o João Viana Os interessados em ajudar podem fazer contato pelas redes sociais do hospital (Facebook e Instagram) e no próprio abrigo, que fica na Rua Machado de Assis, 49, no Parque Rosário. O telefone da instituição é (22) 2723-5629.


PÁGINA

04

O Clube dos Malucos e o Velho Trianon

04 A 10 DE ABRIL DE 2021

AloysioBalbi

Fernando da Silveira - Cronista, advogado e professor universitário “Se me der na telha, só por gozação vou entrar de smoking no Trianon”. - Dego Areias.

Com Girlane Rodrigues

Campos deve ganhar duas choperias classe A Os dois projetos são de empreendedores locais. Uma das choperias deverá ser instalada na BR 101, no perímetro urbano. A outra, bem no Centro de Campos, próximo à Beira-Rio. Tudo para depois que a pandemia passar. Expectativa de alta no preço do açúcar para a próxima safra. No ano passado, as duas usinas de Campos produziram R$ 500 milhões com a venda de etanol. Só produziram açúcar para poucas demandas. Mas o açúcar, que é uma commodity, está reagindo. O etanol mantém um excelente preço. Essa tem tudo para ser a safra dos sonhos com uma oferta maior de cana. Porto do Açu exporta espodumênio pela primeira vez O Porto do Açu tem, para este mês, a previsão de mais uma operação inédita para exportação através do Terminal Multicargas (T-MULT). O carregamento de 11 mil toneladas do minério espodumênio seguirá para a China. Com esta carga, o portfólio crescente do T-MULT chega a 38 clientes e 14 produtos. Em operação desde 2016, o terminal já movimentou quase 3 milhões de toneladas. Em 2020, inseriu o estado do Rio no agronegócio brasileiro, com algumas operações de fertilizantes e, neste ano, estará na rota para o mercado de grãos, especialmente trigo e milho, que também equilibram a matriz de cargas do terminal (exportação-importação) e otimizam o fluxo logístico já existente como carga de retorno. Para os próximos anos, há a previsão de expansão do Terminal Multicargas, com a ampliação da capacidade de estocagem coberta e expansão do pátio já existente.

Campos poderá ganhar uma faculdade de veterinária Sobre uma nota publicada há um mês por essa coluna, de que Campos poderia ganhar uma nova faculdade, não se revelou de que. Na verdade, é de Veterinária e a sede é no interior de São Paulo com investidores de Goiás. Mas o local do empreendimento ainda não foi definido. A bela arte deixada pelo craque Gilberto Assad

Aumenta o número de lojas virtuais em Campos Aumentou consideravelmente o número de lojas físicas de Campos que apostaram na versão virtual de vendas. Para alguns desses empresários, esse é um caminho sem volta, embora frisem que a loja física vai sempre existir. Mais de 100 empresas de Campos estão operando por meio de canais digitais, segundo estimativa do empresário Ralph Pereira. É necessário O atendimento on-line também deslanchou na área da psicologia em Campos. A procura por terapias já vinha crescendo no Brasil e aumentou com os conflitos gerados pela pandemia, como ansiedade, depressão e necessidade de adaptação ao novo. Apesar do atendimento presencial estar permitido por meio de hora marcada, as sessões virtuais estão sendo mais procuradas para evitar a circulação de pessoas nas ruas e aglomerações em consultórios e o resultado é o mesmo, garante a categoria. Itapemirim poderá patrocinar o Flamengo Se está difícil para o Flamengo imagine para os outros. O rubro-negro tenta renovar sua cota de patrocinadores. Até agora o que mais avançou foi o diálogo com a Itapemirim Aérea, que pretende fazer voos entre Vitória, Campos e Rio de Janeiro. O presidente do Mengo, Rodolfo Landin, está mais que animado.

O artista plástico e desenhista Gilberto Assad, que morreu na semana passada vítima da Covid-19, deixa um legado artístico para a história. São muitos os trabalhos inéditos que ele produziu nos últimos anos com seus traços peculiares. Figuraça adorável que já faz falta.

Procura-se uma área de mil metros quadrados no Centro de Campos Os corretores de imóveis estão em polvorosa. Uma rede de atacado de roupas quer aportar no Centro de Campos. O que está pegando é a área. O grupo exige uma de mil metros quadrados, o que é uma coisa rara. É esperar para ver. 'Barca' no Sebrae/RJ levou quase todos os coordenadores Não foi só Gilberto que foi demitido do Sebrae. Outros coordenadores do órgão, na região, também foram alcançados pela 'barca'. Uma pena, porque o trabalho era bem coordenado.

Nunca foi tão necessário

Opinião

Nunca foi tão necessário ser solidário. Como se diz na gíria, se não está fácil para quase ninguém, imagine para aqueles para os quais as coisas sempre foram difíceis? A reportagem Especial desta edição mostra que as despensas das instituições que cuidam e abrigam vulneráveis nunca estiveram tão vazias. Muitos atribuem isso à pandemia implicando nas dificuldades de fazer essas doações quer seja em logística ou na queda do poder de renda das pessoas que antes doavam. Fato é que a pandemia deveria ser uma motivação para essas doações serem intensificadas, porque o leque de vulneráveis

se abriu. A jornalista Priscilla Alves mostra esse drama e propõe uma reflexão de toda a sociedade, pois temos uma cultura solidária, uma empatia natural que está apática no momento, talvez pelo estresse a que todos estamos sendo submetidos. Mais do que nunca é preciso doar. Torna-se necessário repartir um pouco do que se tem, com aqueles que nada têm. Não há como ficar apático diante de tanta necessidade. Precisamos ser mais voluntários, mesmo que remotamente, e mais solidários porque, repetindo, nunca foi tão necessário.

O Teatro Municipal Trianon, inaugurado como Cineteatro, em 25 de maio de 1921 e demolido loucamente em 1975, me deleitava grandemente, quer na minha meninice, quer no meu tempo de rapaz. Tendo também me deliciado com as suas manifestações artísticas, nos meus primeiros anos de chefe de família (como se dizia na época) aqui em Campos. Deveria também lembrar que, quando criança, o meu Pai chegava a me levar ao Trianon até para assistir cantores da estatura de Tito Schipa, porque eu era muito comportado, sem o que seríamos expulsos do maravilhoso local de exibições cinematográficas e teatrais. Sendo pertinente esclarecer que, naquele tempo, para entrar no Trianon, em momentos de exibições fulgurantes, não bastava comprar o bilhete de ingresso ou de meio ingresso, pois éramos examinados cordialmente para verificar se estávamos compatíveis com que íamos assistir. Daí, só possibilitaram a minha entrada no magnífico Cineteatro, porque o chefe dos que tinham esta incumbência era cliente e amigo do meu Pai. Mas, mesmo assim, nos levaram para ficar num local das frisas, em que seríamos vigiados por pessoas prontas para nos expulsar, se eu como criança não me comportasse adequadamente. Anos depois, me tornei assíduo frequentador das matinês cinematográficas do Trianon. E ao fazer o curso clássico no Liceu de Humanidades de Campos, eu e os liceistas Nelson Lontra Costa, Osório Peixoto e Rui de Almeida Nogueira, estimulados por Everaldo Martins, estudante de Direito, que passava as férias em nossa Cidade, criamos o Clube dos Malucos que, no seu auge, procurou brincar com certas pessoas de nariz em pé que frequentavam o Trianon. Resolvemos então, inspirados em Dego Areias, comparecer de smoking (requintado terno de gala com paletó preto e com lapelas) e usando gravata borboleta, a um dos grandes momentos do magnífico Cineteatro. Mas, tendo nos pés tamancos e na cabeça chapéus de palha. Não preciso dizer que não nos deixaram entrar no local em que fulgurava a nossa elite. Tentamos então penetrar, mas sem sucesso, pena Torrinha, isto é, pela Galeria (local de ingresso módico, na parte mais alta do recinto usado) onde os com pouco dinheiro podiam desfrutar dos momentos encantadores propiciados a todos de baixa renda pela genialidade e altruísmo do Dr. Francisco de Paula Carneiro. Sem dúvida, um dos maiores homens de nossa Terra. O que nos levou, já que não podíamos entrar, a ficar na frente do Trianon sentados na sarjeta, meio fio da calçada a acompanhar a rua que passava pelo magnífico Cineteatro, tudo com o propósito de aplaudir as lindas moçoilas que dele iam sair. Apesar da indignação de muitos frequentadores do Trianon, não fomos presos, mas festejados com boas gargalhadas até por policiais. Mas, tendo adiante por pura ousadia passado a viver por conta própria no Rio de Janeiro, atuando como foca (iniciante tentando demonstrar a sua aptidão para o exercício do jornalismo), em alguns jornais da então Capital do Brasil, me distanciei de Campos e do Clube dos Malucos. Foi quando ao longe tomei conhecimento de que o Clube dos Malucos se esfacelara, porque Everaldo Martins, retornando à sua Terra como advogado, tentou usar o grupo de brincalhões como instrumento do Comunismo Internacional. Tendo pelo despropósito, chegado a quase ser agredido por Rui de Almeida Nogueira. Devo lembrar ainda que, ao voltar para Campos, em 1961 e me casar, vez por outra encontrava com os velhos companheiros do Clube dos Malucos. E ríamos muito recordando as nossas maluquices. Algo totalmente oposto ao que vivi como marido e pai afetuoso de família ao me encontrar com o amigo Rui de Almeida Nogueira, exatamente no mesmo dia em que levei o meu primeiro filho para assistir a última matinê do Cineteatro Trianon. Momento de profunda tristeza, que fez com que eu e Rui escondêssemos as lágrimas.

Três meses de Wladimir no poder!

Cláudio Andrade - Cronista, advogado e professor universitário

E

leito com 121.174 votos, o herdeiro dos ex-governadores Garotinho e Rosinha manteve acesa a chama do ‘Garotismo’. Campos dos Goytacazes é hoje a única cidade do Estado do Rio de Janeiro que mantém viva a forma assistencialista de governança, onde o povo é mantido a doses homeopáticas de sobrevida. A diferença de Wladimir para o segundo colocado, Caio Vianna foi de apenas onze mil e oitenta votos o que demonstra, de forma clara, que nem o desgaste do ex-prefeito Rafael Diniz foi capaz de alavancar a candidatura do empresário Wladimir Matheus a ponto de uma vitória arrasadora. A sua gestão completa três meses e há muito pouco para ser comemorado. Isso se deve a uma série de fatores e um deles é a falta de arrecadação. A queda nos repasses dos Royalties e das participações especiais dificulta qualquer planejamento, mesmo tendo Wladimir usado, na campanha, do lema ‘dinheiro tem, falta gestão’. Além disso, a pandemia trouxe consigo mortes, desemprego e desgaste político, quando Lockdown e outras medidas restritivas são tomadas através de decretos municipais. Outro ponto que não avançou um centímetro sequer é a saúde. Tanto as UBSs e os Postos de Saúde continuam sem condições que cumprir o seu papel principal que é o atendimento preventivo para que os hospitais não sejam sobrecarregados. Esse trabalho iniciado na ponta, que deveria ser feito pelo ESF (Estratégia Saúde da Família) ainda engatinha e faz com que algumas doenças avancem, quando se monitoradas no nascedouro, poderiam ser freadas através da atenção básica. O lado bom da gestão é, com certeza, a limpeza pública. Pelas redes sociais é nítido que esse trabalho tem avançado, principalmente no lado de Guarus, área que vem recebendo investimento maciço da

www.jornalterceiravia.com.br

\ jornalterceiravia

Sistema de Comunicação Terceira Via CNPJ 15.205.202/0001-47

Secretaria de Limpeza Pública. Além disso, a abertura do restaurante Popular Romilton Bárbara é outro ponto positivo. Em parceria com o Super Bom e a empresa Águas do Paraíba a abertura desse local de alimentação é de suma relevância, desde que a sua função seja, realmente, dar comida a quem precisa, coisa que não acontecia até 2016, último ano de funcionamento. Também precisa fazer parte do planejamento de gestão, o resgate de dinheiro em locais desconhecidos e não sabidos. Nesse ponto é necessário lembrar que o TCE (Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro) reconheceu a importância da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Previcampos que identificou mais de trezentos milhões de reais desaparecidos e que pertencem integralmente ao servidor público municipal. Necessário também que esteja no planejamento administrativo de Wladimir a continuação do resgate dos empréstimos feito pelo Fundecam (iniciado na gestão de Rafael Diniz), muitos deles, segundo CPI feita na Câmara de Campos, irregulares. Dinheiro esse que também faz parte do erário municipal. São tempos difíceis que requerem muita calma e inteligência ao governar. Aquela cidade de Campos dos Goytacazes, que nos governos dos pais de Wladimir, de Arnaldo Vianna e Mocaiber, onde dinheiro brotava do chão, acabou! Que o atual prefeito possa ter sabedoria para enfrentar com maestria o pesado fardo que optou por abraçar, afinal, que é a cadeira do executivo municipal. Sinônimo de poder e, sim, um acento repleto de muros a serem ultrapassados. Sorte ao prefeito, fé ao povo de Campos! Boa Páscoa! Expediente: Fundador Herbert Sidney Neves - Diretor Geral Fábio Paes Chefes de Reportagem Thiago Gomes e Marcos Curvello - Projeto Gráfico Estúdio Ideia Diagramação Elton Nunes - Departamento Comercial (22) 2738-2700 Rua Gov. Theotonio Ferreira de Araújo, 36 - Centro - Campos dos Goytacazes - RJ Impressão: Parque Gráfico do Jornal O Globo.


05

04 A 10 DE ABRIL DE 2021

P

ara não começar falando de desgraças, a boa notícia é que o percentual de vacinados no Brasil vai chegando à marca de 10% da população que receberam a primeira dose. Fechou março com quase 18 milhões – número que certamente deverá alcançar 20 milhões em meados desta semana. Pode parecer pouco, mas equivale a mais que o dobro de pessoas que foram vacinadas em fevereiro, lembrando que a imunização no País começou de forma lenta e desorganizada, em 18 de janeiro.

Evidente que no quadro geral o Brasil já poderia estar bem mais avançado. Mas, considerando os atrasos nos protocolos de compra de imunizantes e até mesmo as dúvidas lançadas sobre as vacinas – enfim, a série de erros que retardou a chegada das doses e, consequentemente, o início do programa de imunização – o Brasil vai recuperando terreno e, se não faltarem insumos para produção ou vacinas prontas, o País, mantendo a curva de aceleração de março, poderá atingir, antes do previsto, um expressivo percentual de pessoas protegidas e começar a vencer a pandemia.

bre os leitos hospitalares não havia surtido o efeito esperado. Curioso é que mesmo com relativa restrição à circulação de pessoas, ainda se via muita gente e carros nas ruas. Espera-se, entretanto, que a partir da sexta-feira Santa e do fim de semana haja uma reversão de curva e a taxa de ocupação nas UTIs baixe.

EN CE RA

PO DE V

EL A

Va

cin

Campos – A despeito das medidas restritivas mais duras, que associaram lockdown ao período de feriados antecipados, até o fechamento desta edição, na 5ª-feira (1º), a iniciativa visando principalmente tirar a pressão so-

PA ND EM I

Ao completar um ano, a Covid bateu todos os recordes e fez de março o pior mês desde o início da pandemia. No fechamento do mês, dia 31, o maior número mortes: 3.960. Considerando o mês inteiro, outro dado aterrorizante: 66.868 vidas perdidas, o que significa mais que o dobro de óbitos registrado em julho de 2020, até então o pior mês da pandemia, quando 32.912 vítimas da doença morreram. Este texto foi escrito na quinta-feira, dia 1º, com advertência de uma corrente de especialistas de que os primeiros dias de abril poderiam ser ainda piores. Outros, entretanto, acreditam que as medidas restritivas adotadas na semana passada – antecipação dos feriados – poderão surtir efeito nesta. Enfim, vivemos sob uma tempestade de informações desencontradas, medidas e contramedidas, e uma série interminável de projeções – boas e más – que não se confirmam. Logo, mostra-se como evidência irrefutável que só o avanço da vacinação trará freio à pandemia. Isso, considerando que os imunizantes se mantenham eficazes às variantes e mutações dos vírus, como acreditam os infectologistas, epidemiologistas, microbiologistas e outros especialistas de diferentes áreas.

ão

Março devastador

A

PÁGINA

Narrativa de erros É bater em ferro frio, mas não foi por acaso que se chegou a essa situação de infortúnio. Os números assustadores de março revelam a soma de todos os erros, desde incompetência à má fé, que fizeram que a pandemia se agigantasse acima do suportável. Mandetta errou; Teich nem errou porque sequer falou; e Pazuello foi um desastre completo. Witzel roubou, Dória mirou na próxima eleição e Bolsonaro simplesmente negou e não quis enxergar o tamanho da gravidade da pandemia.

Brasil afora, o que se viu foram medidas adotadas, derrubadas por liminares e novamente adotadas. Um fecha e abre sem fim, desarticulação completa entre estados e municípios e ambos desconectados da União. E grande fatia da população simplesmente dando seu pior, com desprezo as mais elementares medidas restritivas e, até acima do que se via em tempos de normalidade, promovendo aglomerações. Como seria de se esperar, as consequências vieram.


PÁGINA

06

04 A 10 DE ABRIL DE 2021


PÁGINA

07

Destaque

04 A 10 DE ABRIL DE 2021

Comunidades quilombolas à espera da vacina

Em Campos, dos sete grupos descendentes de escravos, seis ainda não tiveram a imunização iniciada Foto: Divulgação

Ocinei Trindade Após semanas de incertezas e pressões sobre o governo municipal, começou, na última quinta-feira (1º), a vacinação contra a Covid-19 de pessoas de comunidades quilombolas em Campos. A cobrança partiu das lideranças negras, da Defensoria Pública e do governo estadual. Nos planos nacional e estadual de imunização, quilombolas estão na lista de prioridade para serem imunizadas. Campos conta com sete comunidades: Aleluia, Batatal, Combucá, Conceição do Imbé, Custodópolis, Lagoa Feia e Sossego, onde vivem 4.922 pessoas. Há expectativas para saber quando todas serão imunizadas. O quilombo ou mocambo é o nome que se dá às comunidades formadas por remanescentes de fugitivos da escravidão no Brasil no período colonial, resistência ao sistema escravocrata. Fugas de senzalas e plantações tinham como destino algum quilombo. Após o Abolição em 1888, essas comunidades foram negligenciadas e esquecidas pelo poder público. Atualmente, em plena pandemia, uma outra luta aplaca essas comunidades espalhadas pelo país: a vacinação contra a Covid. Desde o início deste ano, lideranças negras de Campos contam com o suporte de defensores públicos e de agentes estaduais do governo para implementarem a vacinação de pessoas quilombolas acima de 18 anos. No Plano Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde, idosos, profissionais de saúde, indígenas aldeados,

Quilombolas| Dona Maria da Conceição, os filhos e netos Cláudia, Marinês, Maycon, Matheus e Eduarda populações ribeirinhas e quilombolas estão na lista de prioridades para a primeira fase de vacinação. O critério se deve a maiores exposições e situações

Conaq| Lucimara Muniz

de vulnerabilidades desses grupos em relação ao novo coronavírus. "Entretanto, muitos ainda não sabem quando serão vacinados. A Prefeitura de Campos demorou bastante para nos dar uma posição sobre o cumprimento do PNI. Ainda há muitas dúvidas e expectativas, pois em cidades da região como São Francisco, Natividade e Quissamã o processo foi realizado", comenta Lucimara Muniz, representante local da entidade nacional Comunidades Negras Rurais Quilombolas (Conaq). O defensor público Lúcio Campinho atenta que entre as sete comunidades quilombolas campistas, só havia a programação para vacinação em Conceição do Imbé, que possui

1.590 pessoas cadastradas. Ele foi informado de que nos dias 7 e 8, no posto de saúde da loca-

lidade, foi prevista a vacinação somente para quem é da região. "Todos acima de 18 anos poderão se vacinar. As comunidades de Aleluia, Batatal e Combucá ainda serão agendadas. RG e comprovante de residência são necessários ou documentos da terra. As comunidades quilombolas estão na lista de prioridade, e é o único grupo prioritário que não foi vacinado antes das pessoas de 70 a 74 anos", disse Campinho. A Prefeitura de Campos foi questionada sobre a vacinação em todas as comunidades quilombolas, mas apenas informou por meio de nota que "a subsecretaria esclarece que serão vacinados somente os quilombolas com os nomes cadastrados pela Associação de Quilombola de Conceição do Imbé. A vacinação nos dias 7 e 8 será avaliada a necessidade de manutenção. Do contrário, será estendida para as comunidades de Batatal, Aleluia e Cambucá".

Vacina para todos Graciela Pagliaro é responsável pela Coordenação de Equidade em Saúde e Populações Específicas da Superintendência de Atenção Psicossocial e Populações em Situação de Vulnerabilidade do governo estadual. Ela informou que todos os municípios receberam orientações com normas técnicas sobre os planos nacional e estadual de vacinação, alertando para a vacinação de quilombolas. "A gente como área técnica se preocupa com essa população que vive com determinantes sociais de saúde muito vulneráveis; com a qualidade de vida e do bem viver dessas pessoas. Quem tem autonomia para fazer a prioridade e organização de vacinação são os municípios. Em Campos, há um grupo resistente e importante que luta pela saúde dos quilombolas. Esperamos que os gestores municipais realizem essa vacinação de todos", conclui.

Quilombo de Custodópolis

Associação| Rodrigo Amaro é presidente

Em 2018, núcleos familiares do bairro Custodópolis, em Guarus, foram reconhecidos como remanescentes quilombolas. Dona Maria da Conceição Martins de Assis, os filhos e netos Cláudia, Marinês, Maycon, Matheus e Eduarda estão entre as 975 pessoas reconhecidas como quilombolas, mesmo vivendo em uma área urbana de Campos. Todos anseiam pela vacinação contra a Covid-19. O presidente da Associação Quilombola de Custodópolis, Rodrigo Amaro, diz que a situação da Covid-19 no local é preocupante. "Conheço pelo menos 20 pessoas que se infectaram, além de duas que morreram. Temos prioridades em ser vacinados. Muitas autoridades não estão nem aí para o quilombo. Queremos respeito. Aqui teve um quilombo forte que lutou e alcançou seus objetivos para que os descendentes não sofressem, como os meus ancestrais", comenta.

Prefeitura divulga calendário de vacinação até 18 de abril

Município diz que imunização é pareada a do Estado, mas há diferença de mais de 10 dias Da Redação A Subsecretaria de Atenção Básica, Vigilância e Proteção da Saúde de Campos divulgou, na última quinta-feira (1º), o calendário de vacinação contra a Covid-19 no município. De acordo com a Prefeitura, o novo ciclo de imunização começa no dia 5 de abril, com idosos de 71 anos, e termina no dia 18 deste mês, com idosos de 65 anos ou mais. A divulgação acontece após viralizar nas redes sociais o calen-

dário único de vacinação do Governo do Estado. Na informação divulgada pela Subsecretaria de Atenção Básica, o município declarou que “haverá o pareamento” entre os dois calendários, mas as datas não coincidem. Enquanto no calendário do Estado do Rio de Janeiro, idosos de 65 anos ou mais serão vacinados até o dia 17 de abril, no calendário de Campos, idosos de 65 anos começam a ser vacinados no dia 17 de abril. No Estado, idosos de 60 a 64 anos come-

çam a ser vacinados no dia 12 de abril. Em Campos, considerando que a vacinação para cada idade leva dois dias (um para homens e outro para mulheres), a diferença entre um calendário e outro é de mais de 10 dias. A equipe de reportagem fez contato com a Prefeitura de Campos, mas o órgão não se pronunciou sobre o assunto. No município, o que vale é o calendário elaborado pela Subsecretaria de Atenção Básica, Vigilância e Proteção da Saúde.


PÁGINA

09

Saúde

04 A 10 DE ABRIL DE 2021

Coronavírus atrasa tratamentos de câncer

Fotos: Silvana Rust

Por medo de contágio da Covid, pacientes têm deixado de buscar auxílio médico Letícia Nunes Ao contrário da pandemia do novo coronavírus, o câncer é uma doença que infelizmente já faz parte do cenário mundial. Não é mais novidade a necessidade da realização de exames de rotina para diagnóstico e início de tratamento. Porém, com a situação da Covid-19 se agravando cada vez mais e o medo do contágio, pacientes oncológicos têm deixado de fazer os procedimentos. A preocupação dos médicos é a piora dos casos e o avanço rápido do tumor, que reduz, e muito, as chances de cura. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), há uma expectativa de 600 mil novos casos de câncer em 2021, seja em homens ou mulheres, e 230 mil mortes computadas. O diretor de oncologia do Grupo IMNE, Dr. André Porto, se preocupa com tal situação. “Estes números fazem parte do cenário inicial, sem pandemia. Porém, quando acrescentamos uma situação caótica como a que vivemos hoje, é óbvio que tudo se agrava. Pelas

Rotina de atendimentos | IMNE Oncologia atende até 500 pacientes por mês e 20% tiveram Covid-19

Dr. André Porto | Oncologista alerta para disparada de novos casos

estatísticas é que possível que exista um aumento na mortalidade em torno de 30%”, diz. Exames O também oncologista cita que o Grupo IMNE atende 500 pacientes oncológicos por mês e 20% destes já foram diagnosticados com o novo coronavírus desde que a pandemia, de fato, se instalou na cidade de Campos. “Percebemos sim um impacto direto que a pandemia está causando no atraso no diagnóstico. Quando falamos de câncer, tem-

po é a regra de ouro em relação ao sucesso do tratamento e estamos vendo isso. Acreditamos que razões para a demora são as dificuldades de acesso aos procedimentos, principalmente a biópsia e medo de procurar um médico. Os pacientes não estão fazendo biópsia, colonoscopia, ou seja, os exames de rastreamento. São componentes indiretos que mostram como a Covid-19 está atuando negativamente na vida destes pacientes oncológicos”, comenta Dr. André Porto.

Preocupação Com a demora em procurar um médico, há um aumento da agressividade da doença, diminuindo as chances de cura. “Hoje, tivemos um aumento expressivo de pacientes que chegam em estágio mais avançado da doença e sem muita chance da gente estruturar um tratamento em que se possa alcançar o benefício máximo que é a cura. São cerca de 30 pacientes novos por semana que procuram as nossas unidades. Essa é a nossa preocupação e precisamos informar isso, pois a verdade é que está morrendo mais gente de câncer do que antes da pandemia. A doença não vai esperar a Covid-19 passar, ela vai arrastar todo mundo junto”, alerta o especialista.

Equipe A equipe de oncologia do Grupo IMNE está mobilizada e se esforçando para manter a assistência dos pacientes. “Desde o início da pandemia, a equipe não parou um minuto e as cirurgias oncológicas também não. O controle do câncer, de certa forma, é protocolar e a gente vem se adequando obviamente do ponto de vista de estrutura. Porém, os pacientes precisam de tratamento de quimioterapia e radioterapia, todos esses mantiveram suas agendas terapêuticas. Todo ano são registrados 20 milhões de casos novos de câncer no mundo. Não são números que podemos desprezar. Quem procura acha e quem acha cura”, garante o diretor.

A posição do paciente Há dez anos, a aposentada Cirlene da Costa, de 55 anos, recebeu o diagnóstico de câncer no pulmão. Mesmo com o medo de infecção pelo novo coronavírus, a paciente segue firme com o tratamento. “Agora, o cuidado é ainda maior, não saio de casa para outra coisa. Eu faço o tratamento e vou embora. Evito ter contato com muita gente e sigo os protocolos de higiene. A situação é muito séria. Acho que em um momento como este, o poder público deveria olhar para os pacientes oncológicos de outra forma, nós estamos correndo risco. Seria muito bom se tivéssemos mais atenção”, completa.


PÁGINA

10

04 A 10 DE ABRIL DE 2021

(22) 9985-02331 @salgado_gostoso

www.boulevardcampos.com.br @boulevardcampos

Meu presentão de páscoa para vocês, queridos leitores. Nossa gatíssima Paparazzi, Kíssila Mello para deixar mais doce o domingão aqui da coluna! Fotos/make up/produção: Binho Dutra Cabelos: Bárbara Coimbra

Casal top! Luiz Fernando Lopes Costa e Isabela Carvalho Paes Teixeira se casam este ano

100% essa cara! Gabriel Bense #paparazzi

Que este seja um momento de união e celebração em família. É tempo de Páscoa, momento de celebração da vida em família, mas também de reflexão e mudança. Páscoa é sinônimo de renascimento, de renovação, pelo que é o momento certo para refletir e fazer renascer sentimentos mais nobres. Que Nosso Senhor Jesus Cristo renasça e esteja presente nos lares de todos vocês. Que ele conceda mais saúde a todos, mais fé e faça com que esse vírus devastador maldito desapareça da face da terra de uma vez por todas. A vacina chegou mas a lentidão do acesso a ela no Brasil principalmente é assustador. Continuem se cuidando por favor! Beijo carinhoso no coração de cada um de vocês, amigos leitores e telespectadores. #fabioabud26anos #boasenergias #fiqueemcasa

Programa Fábio Abud

Minha amiga pra lá de especial! Ana Paula Chalita, níver da semana que passou. #amovc

Jayme Junca, parceirão no entardecer no Morro do Rato #paparazzi

Empresário visionário! Achieta Zerbini Chefe de gastronomia internacional, minha querida Silvana Menezes #pratadacasa

Maravilhosa: Andréa Marcelino pelos ares de Arraial do Cabo #paparazzi

Mulher linda acorda assim: #decaralimpa Bel Aguiar #paparazzi Parceiro das antigas: Rick Venâncio

Amigão da infância e muito querido! Pedro Assed e sua gatinha linda Maria Sofia

Meu mano Marcelinho Granato no por do sol baiano!

Feliz Páscoa!

Cara bacana! Sávio Aguiar #paparazzi

Cara bacana demais da conta, meu parceiro Marllon Toledo Meu mano Igor Duarte relax na beca!

O reality "Cozinhando com você - Coisas de Boteco" está parado por conta do lockdown decretado! Respeitando as normas, assim que o movimento estiver normalizado voltaremos ativamente com as gravações externas com os 09 sorteados! do reality e nossas cozinhas. Pelo bem e pela saúde de todos cumprimos a risca todos os protocolos! Estamos gravando atualmente seguindo todas as normas com total rigor e segurança. Área externa, com ventilação, uso de máscaras, distanciamento social , intervalos sem aglomeração, álcool em gel na mesa, equipe reduzida e equipamentos esterilizados. Nosso programa vai ao ar inédito, todos os domingos, às 14h, na tela da Terceira Via TV, em Campos e Região, on-linew pelo nosso site e App gratuitamente. #programafabioabud #imprenscontraovirus #reciprocidade #respeitoaoproximo

A vilã

Celulite! Ela é causada por uma série de fatores como: acúmulo de gordura, prejuízo na drenagem linfática e deterioração do colágeno. Por isso é tão difícil de tratar! grande novidade é o primeiro injetável específico para tratar a celulite com a aplicação de uma enzima chamada Clostridium histolyticum collagenase já aprovada nos EUA, com resultados promissores, mas ainda não disponível no Brasil. E o que temos hoje disponível no nosso arsenal por aqui? Bioestimuladores de colágeno: são também injetáveis que tornam a pele mais firme melhorando o aspecto irregular. Radiofrequência: trata-se de uma máquina que produz um calor intenso,levando melhora da flacidez e da textura da pele. Subcisão: Essa é opção para os casos mais graves. Com uma anestesia local e uma agulha fazemos movimentos de vai e vem na pele que causam uma ruptura nas estruturas que a puxam para baixo, melhorando aquelas depressões mais profundas. Porém não adianta investir em cremes milagrosos (furada), ou na última tecnologia, se você não faz sua parte mudando alguns hábitos. Isso envolve: evitar o ganho de peso, se exercitar regularmente, tomar bastante água, comer fibras, evitar o cigarro e refrigerantes e não exagerar na bebida alcoólica! #ficaadica

Mais um reality

A apresentadora Sabrina Sato já tem um novo projeto dentro da Record TV. O reality " A ilha" será gravado em uma praia paradisíaca do litoral brasileiro. A atração reunirá 13 celebridades, incluindo ex-participantes de outras atrações da casa, em busca de aventuras e, claro, vários prêmios em dinheiro. O programa havia sido cancelado em 2020 devido à pandemia da Covid-19. Agora, o programa estreia na Record e

promete ser mais um sucesso ao lado de A Fazenda, Power Couple e Canta Comigo. #realitysemprebomba

Será?

A ausência de Fausto Silva dos domingos da Rede Globo acontecerá só a partir do final de 2021, mas segue agitando os bastidores da TV. Embora a tendência seja a de indicar alguém da casa como substituto do apresentador, nomes de fora da emissora estão entre os preferidos do público. Uma nova pesquisa, realizada pelo Instituto ORBIS a pedido do portal Na Telinha, confirmou a preferência dos telespectadores por Rodrigo Faro (24,3%), antes, os leitores da coluna também haviam pedido pelo mesmo nome em uma enquete, com 45% da preferência popular. O resultado da pesquisa do instituto é importante porque foi realizada em São Paulo, estado que domina o mercado publicitário. E sabemos que o mercado publicitário tem grande influência sobre decisões relacionadas ao horário nobre. Atualmente, Rodrigo comanda "A Hora do Faro" na Record TV. E a partir deste mês estará também na Netflix, quando o reality show Canta Comigo, nas versões adulto e teen, passará a integrar o catálogo da plataforma de streaming. Nesse mundo tudo é possível mediante ao poder das altas cifras envolvidas. #mundodosfamosos

Tendência

Incorporada ao guarda-roupa feminino no século XX, a calça jeans é sinônimo de universalidade. A peça que carrega sua tradição com orgulho, se reinventa a cada temporada através de cortes, cores e caimentos. Desde as últimas coleções, é fato que o modelo skinny já não é mais o favorito. Com a mesma premissa de versatilidade e utilitarismo, os modelos mais largos e diferentes, inspirados nos cortes dos anos 1970, estão entre os que prometem dominar o street style de 2022. O desapego dos modelos mais justos é um movimento que vem crescendo desde que as mom’s jeans começaram a ganhar popularidade. Outro fator que vem aumentando a popularidade de calças mais folgadas e de modelagens fora do convencional é o estilo que esses jeans trazem por si só. “Calças jogger, mom e wide leg são peças que chamam atenção independentemente se estão combinadas com blusas básicas ou requintadas. Os modelos podem compor desde visuais orverzises até combinações mais clássicas. #dicaparaelas

Seguindo firme e forte!

A Rede Globo decidiu paralisar mais uma vez todas as suas produções de entretenimento devido ao avanço do Covid-19 no Brasil. Mas, mesmo antes disso, a emissora já era a que tinha protocolos mais rígidos para combater a transmissão do vírus entre seus funcionários. Toda a equipe dos Estúdios Globo precisa usar macacões por cima de suas roupas, além das máscaras e face shields, para evitar a contaminação. A emissora também criou faixas separadas por cores para limitar o acesso de quem circula por lá. E, é claro, os funcionários têm sido testados para o Covid-19 regularmente antes do trabalho. Mas quem pode realizar suas funções à distância continua no esquema de home office. A preocupação é para que não haja um surto da doença entre os funcionários da maior emissora do país, que poderia se espalhar rapidamente entre quem trabalha no local. Além disso, três apresentadores do entretenimento são considerados do grupo de risco: Faustão, Ana Maria Braga e Serginho Groisman. #imprensacontraocoronavirus


Novo | Totem foi inaugurado

em 28 de março, em comemoração ao aniversário de elevação de Campos à categoria de cidade

Esquecido | A polêmica estátua do índio foi abandonada no Arquivo Municipal

Campos em busca de uma identidade

Cabeça de cavalo | Maquinário não representa o tipo de atividade petrolífera local

Monumentos escolhidos para simbolizar a cidade até hoje não têm a simpatia do campista, mas o “Trevo do Índio” pode ganhar um novo protagonista

Thiago Gomes Primeiro veio o índio goitacá, que, de goitacá, não tinha traço algum. Depois foi a bomba de vareta de sucção, mais conhecida como "bomba cabeça de cavalo", usada para retirar petróleo da terra. O detalhe é que a atividade petrolífera local sempre foi toda realizada em alto mar. E, por último, inaugurado no dia 28 de março, o letreiro “Eu amo Campos”, que também não imprime qualquer identidade do município. Os três monumentos foram, ao longo das últimas décadas, instalados na entrada da cidade, mas, ufanismo à parte, nunca representaram o orgulho do campista, conforme destacam especialistas em história da Planície. A historiadora Graziela Escocard acredita que Campos precisa de um marco verdadeiramente representativo. “O antigo índio não era um monumento. Seu material era de alegoria carnavalesca (isopor e fibra de vidro). Ou seja, ele não foi projetado para durar muito tempo, ao contrário do que pensamos acerca de um monumento. Sem falar que a escultura não representa a identidade das características físicas do nosso índio goitacá descritas pelos viajantes”, pontuou a historiadora. O também historiador e presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Campos dos Goytacazes, Genilson Paes Soares, lembra que a polêmica escultura do índio foi instalada no segundo governo de Anthony Garotinho 1997/98 e teria sido elaborada pelo artista Lu-

Maquete | ONG articula a instalação de novo memorial em homenagem à tribo campista, mas desta vez com suas características dogeli, que trabalhava com alegorias de Carnaval. A peça foi retirada do local em 2006 pelo então prefeito interino Roberto Henriques, que, na época, alegou ter se baseado em um laudo emitido pela Defesa Civil Municipal que condenava a segurança da estrutura. Desde então, a estátua jaz abandonada nos fundos do Arquivo Público de Campos, em Tócos. A "bomba cabeça de cavalo", ainda chamada de “cavalo de pau”, também não agradou pelo mesmo motivo do índio. “Acredito que aquela peça foi instalada no governo Arnaldo Vianna em 2002, mas julgo ser extremamente inapropriada, uma vez que não representa as tradições históricas da cidade e nem a forma como o petróleo é extraído na Bacia de Campos”, disse Genilson. “Acho interessante a ideia de um mo-

numento sobre o petróleo em nossa cidade. Mas precisa ser algo adequado”, reiterou Graziela. Eu amo Campos Como diz o ditado, gosto não se discute. Mas fato é que o letreiro novo exclui a palavra “Goytacazes” do nome oficial de Campos. O totem de saudação a quem chega à cidade tem sete metros de largura, foi construído pela Secretaria de Obras, Infraestrutura e Habitação em comemoração aos 186 anos de elevação de vila à categoria de cidade. E, segundo o órgão, é dotado de acessibilidade para facilitar que pessoas com mobilidade reduzida possam subir para fazer fotos junto da inscrição “Eu Amo Campos”. Contudo, atravessar o trânsito pesado da BR-101 para acessá-lo não é tarefa fácil.

“O ‘Eu amo Campos’ é um equipamento de apelo turístico que caiu no gosto do povo brasileiro, mas faltou criatividade na peça instalada, tanto na forma como no material usado. Em junho do ano passado faleceu o designer gráfico americano Milton Glaser, que foi criador do logotipo "I love NY" para o Estado de Nova York. Devido ao uso indiscriminado do logotipo em todo mundo, surgiu a notícia que a Prefeitura da Cidade de Nova York teria contratado um importante escritório de advocacia para processar quem a estivesse utilizando”, analisou Genilson Soares. Índios de volta ao contorno? Segundo relatos históricos, os integrantes da tribo goitacá possuíam pele mais clara, eram mais altos e corpulentos

que os demais índios do litoral do Brasil. Tinham cabelo comprido na parte de trás e raspado no topo da cabeça e não usavam tangas. Levando em conta tais características, a ONG Bem Faz Bem articula a construção de uma cena escultórica e um memorial no mesmo local onde ficava o antigo índio. O projeto já existe, foi assinado pelo artista Mário Lúcio Evangelista, e possui parecer técnico favorável do Instituto Histórico e Geográfico de Campos dos Goytacazes. Presidente e fundador da Bem Faz Bem, Erivelton Rangel de Almeida conta que a ideia do novo monumento surgiu em 2017 e o grupo vem se articulando e tentando levantar fundos, através de patrocinadores, desde então. A cena escultórica composta por três índios seria reproduzida em resina epóxi, com estrutura de vergalhão. Os personagens (dois índios com arco e flecha nas mães e uma índia com uma criança no colo) mediriam entre 2,5 e 2,6 metros. “O custo total do memorial é de R$ 121.900. Estamos em busca de parceria para devolver à entrada da cidade o maior símbolo campista, que é o índio goitacá ”, revelou Erivelton. “O projeto que nos foi apresentado é dotado de apuro estético e antropológico e será de enorme relevância para a educação patrimonial de crianças e adultos da nossa região, assim como objeto de informação para os visitantes, turistas ou passageiros”, afirmou Genilson Soares, do Instituto Histórico e Geográfico.


PÁGINA

02

04 A 10 DE ABRIL DE 2021


PÁGINA

03

04 A 10 DE ABRIL DE 2021

@priscylabezerra

MODA

ACONTECEU

LAST LOOK

O PRIMEIRO LIDERANÇA X FOI UM SUCESSO

RESPIRANDOARPURO

Período difícil que estamos passando onde a empatia e amor ao próximo se torna essencial. Porém, mesmo com tudo ainda confuso .. não se esqueça de olhar pra dentro, cuidar de você e da sua saúde física e mental. Depois, por que não olhar o céu, respirar um pouco de ar puro e agradecer por cada instante. Um domingo iluminado para todos !

Isso eu já sabia ! Mas calma ... Se você não esteve na primeira edição já já tem mais uma pra você entender Impacto que o LIDERANÇA X teve na Gestão e Alta performance e na liderança dos 15 participantes que já em alta performance nos seus negócios desde a primeira edição.

"Foram 3 dias de muita troca e alto impacto de estratégia" Day Rodrigues

Os responsáveis pelo Liderança X

Primeira turma em ação. Temas como: Gestão, Estilos de liderança e Inteligência Emocional foram debatidos e resumidos a execução e resultados. Pra saber mais basta seguir @dayrodrigues.oficial e já garantir o seu próximo passo. Ação é a palavra DAY | Sorrisão de um trabalho incrível! da vez! FLORAL LEVE SLY COM MIX DE ONÇA NOS PÉS

PREENCHIMENTO DAS MÃOS: O QUE É? QUANDO FAZER?

CRM 52-815861

BELEZA

Com o passar do tempo, é possível perceber o envelhecimento com as nossas mãos, que ficam com aspecto emagrecido, com veias aparentes e cheias de marcas escuras - chamadas de ceratoses seborreicas e/ou melanoses solares. Mas é possível reverter o quadro e ter essa parte do corpo jovem novamente fazendo o preenchimento (ácido hialurônico) ou usando bioestimuladores (hidroxiapatita de cálcio) na região. Isso acontece porque as mãos são áreas que estão frequentemente expostas à ação da poluição, da radiação solar - que Paula Marsicano mancha e proporciona a perda de colágeno - e entra em contato com muitos ativos químicos, detergentes e sabonetes Dermatologia Integrada que ressecam a região. Além disso, muitas vezes esquecemos de as hidratar e proteger com o uso do filtro solar, o que Rua Voluntários da Pátria 500 sala 108 acaba acelerando mais ainda o processo de envelhecimento. Um teste fácil de ser feito para identificar a necessidade de tratamento da área é quando simulamos um beliscão na pele Ed. Platinum Tel: 22 3026-1819 do dorso das mãos e essa pele demora a retornar ao estado inicial, demonstrando flacidez excessiva e perda da tonicida- @paulamarsicano de saudável cutânea.

INSTAGRAM

OS CLIQUES ESTILOSOS DA DESCOMPLICADA @JU_RIBEIROS


PÁGINA

05

04 A 10 DE ABRIL DE 2021

Reviver...Reviver... A fotografia é um produto para a eternidade. Como tal, sempre ocupou um lugar de destaque. A fotografia, enquanto prática social, passou por várias transformações ao longo do tempo. Meu objetivo é iluminar as lentes do fotógrafo campista Dib Sahid Hauaji. Vamos reviver cinco décadas da sua história cujo início se dá aos 12 anos de idade, momento em que ganhou de um professor a primeira máquina fotográfica. Estamos falando de um profissional que se orgulha de ter uma das maiores coleções de máquinas fotográficas do Brasil. São mais de mil, todas catalogadas — da lambe-lambe às modernas digitais —, e mantém o sonho de vê-las reunidas num museu dedicado à fotografia.

Sendo homenageado pela Câmara Municipal de Campos

Dib em meio a sua coleção de máquinas fotográficas

Com a atriz Bibi Ferreira

candinhovasconcellos@gmail.com

Dib Sahid Hauaji no início da carreira com a sua Speed Graph

Com Paulo Sampaio e Nicolau Louzada

Seu projeto é mostrar para as novas gerações exemplares como o flash de pólvora e filtros que se usavam na fotografia em preto e branco, os quais muitas pessoas não sabem que existiram. Durante os governos militares (1964 a 1985), era o único campista autorizado pelo Exército a registrar oficialmente as visitas presidenciais ao município. Dib fotografou de Juscelino Kubitschek a Dilma Rousseff. Também foi o fotógrafo preferido dos prefeitos da cidade, desde a década de 60. Por 36 anos consecutivos foi escolhido “Melhor Fotógrafo”.

Tânia e Dib sendo recepcionado pelo casal Vera e João Waked

Como lembrança dos registros ao longo da carreira, guarda, num vidro, a primeira amostra do petróleo retirado de uma plataforma em Campos, cedida por Shigeaki Ueki (ministro das Minas e Energia). José Sarney esteve na cidade, precisamente na Praça São Salvador, na assinatura dos royalties - mais um momento histórico catalogado por Dib.

Dib na na Fundação Rural de Campos com o prefeito José Carlos Vieira Barbosa, Ronaldo Arêas e Iorio Paes Com os filhos Viviane e Alcino

Em uma das plataformas na Bacia de Campos

Enquanto o sonho de ver suas máquinas num museu não se realiza, Dib vem acompanhando os trabalhos da nova geração de fotógrafos e postando nas redes sociais momentos e pessoas que marcaram a sociedade campista. Revela pequenos tesouros. Muitas fotografias são ou serão testemunhas do que se perdeu. Dib é fruto de uma história de vida muito interessante. Morou em Buenos Aires, onde estudou e praticou box. Viajou por várias cidades brasileiras na condição de procurador da Cia Everest Eng. e Com, vistoriando obras em Porto Alegre, Corumbá, Guaíra, Maceió, Recife e Ceará, onde conheceu Tânia e se casou. É cidadão benemérito da cidade do Rio de Janeiro. Também recebeu da Câmara Municipal de Campos a “Ordem Municipal do Mérito”. Foi Conselheiro da ACIC, fundador do Kennel Club, fotógrafo oficial do deputado federal Alair Ferreira; é benemérito da Associação dos Repórteres Fotográficos e Cinegrafistas. É pai dos médicos “Bombeiro Militar”, Alcino e Viviane. Já contabiliza cinco netos: Lucas, Caroline, Daniel Dib, Cecília e Ruth.

Fotografando a entrevista do candidato à presidência, Paulo Maluf Na condição de presidente da Liga de Futebol de Salão

Dib em visita oficial do Ministro da Viação e Obras Públicas ao governo do Ceará

Com sua madrinha Sônia Veloso

Cobriu por incontáveis anos concursos de misses, carnavais do Automóvel Clube, Atafona e Grussaí. Registrou a formatura das primeiras turmas das faculdades de Medicina e Odontologia e há 40 anos é o fotografo oficial das festas do CENSA. Assim como a pintura, escultura, ou qualquer outro tipo de arte, a fotografia está diretamente ligada às emoções que ela consegue despertar nas pessoas. Quanto maior o número de sentimentos e ações que você provoca com a foto, mais especial ela é. Com brilhantismo Dib captura o olhar diferenciado do espectador.

Dib com os pais e irmãos: Sahid, Cecília, Aiçar, Sada, Antônio e Leni.

Com esse sentimento Dib atravessou a vida. Qualquer um com olhar artístico consegue enxergar sua personalidade.

Sendo homenageado pela Fundação Rural de Campos: João Sobral, José Carlos Menezes e Zezé Barbosa

“Já fui sol da alvorada. Hoje, sou sol do poente. O lugar agora é dos jovens.”

Reunião no Rotary São Salvador com Major Posando ao lado do canhão Almeida na presidência brasileiro

Na celebração das Bodas de Ouro

Toda a família Hauaji brasileira reunida

Lutando box em Buenos Aires


PÁGINA

06

04 A 10 DE ABRIL DE 2021


PÁGINA

07

04 A 10 DE ABRIL DE 2021

GENTE BACANA QUE É BOM VER POR AÍ ARTEFACTO... comemorou 45 anos de fama e poder com mais uma Mostra de Decoração, entre os convidados a assinar um ambiente estava a nossa Babi Teixeira, que ao lado do marido Leonardo Pinheiro, recebia aos que foram prestigiá-la e ver seu espaço chic.

ÁLBUM DE FAMÍLIA...

A toda poderosa mulher da moda Marina Loures, que produz acessórios de luxo que adornam mulheres de todo o Brasil. Na foto ela com o marido Raul Tinoco, empresário nascido em Itaperuna, que comanda uma mineradora de areia em Búzios, e as filhas Giovanna, de 7 anos, e Luiza, de 7 meses. Marina é mineira da cidade de Astolfo Dutra e tem uma legião de fãs de seu trabalho em Campos.

VOILÁ! Ele é um chef de cozinha e dos

bons, com currículo que merece nossos aplausos e elogios pelo sabor das delícias que prepara. Há mais de 15 anos deixou Campos e foi para a capital. No Rio se descobriu um apaixonado pela gastronomia nacional e internacional. Uberaldo Pessanha, que guarda as melhores lembranças junto da família, na casa do Jardim Carioca, em Guarus, conquistou seu sucesso, no momento sente na pele a crise que assola o país por conta da pandemia do Covid19. Para driblar o momento, ele prepara dois projetos gastronômicos para atender as pessoas em casa com alimentação saudável e sofisticada e um curso on-line. Suas viagens pela França, Alemanha e Ásia renderam suas especialidades na cozinha internacional, que acrescenta a japonesa e a sua paixão que é comida brasileira com seus toques especiais.

BACANA DEMAIS Depois que a pandemia colocou em isolamen-

to social a Maria Fernanda Rodrigues, Marcia Branco Barreto e afloraram nelas um dom para as artes, a Samanta Lysandro Gomes Soares entra para o time do "handmade". Maria Fernanda com seus cocares estilizados em linhas e cores, Márcia com suas mandalas pintadas em madeira e Samanta com decoupagens em peças de decoração do lar e de mesas, como jarras de água, jogos americanos, xícaras e por aí vai. Todas as peças de extremo bom gosto que de início eram para uso pessoal e presente de amigos, mas com a ajuda do mundo digital elas ultrapassaram fronteiras e foram sendo admiradas e conquistadas por gente muito bacana do Brasil.

VIDA REAL A arte imita a vida e a prova maior foram as novas cenas gravadas pela Rede Globo dando continuidade a trama da novela "Amor de Mãe". A reestreia da novela, que teve a sua gravação interrompida por conta da pandemia do coronavírus, mostra cenas atuais deste novo mundo pós Covid19, com personagens usando máscaras e repercutindo nos textos mensagens do não aglomerar, do afastamento social, dos cuidados gerais de higiene para evitar o contágio e tudo mais.

PERFUME É creditado aos egípcios as origens da fragrância. A civilização

foi a primeira a criar vidro, portanto, foi a primeira a armazenar perfumes em garrafas. Os egípcios usavam as fragrâncias para cerimônias e enterros, mas a elite estendeu sua aplicação para seu estilo de vida cheio de glamour. No começo, as fragrâncias eram feitas de mirra, incenso, lírio e rosa. A partir de então, a prática pegou e o desenvolvimento foi adotado pelos persas. Logo depois, os antigos gregos e romanos fizeram da perfumaria uma prática. De fato, a palavra “perfume” deriva do latim e significa “através da fumaça”.

DIANA II O príncipe Harry e sua esposa, Meghan Markle, que renunciaram recentemente a seus cargos na família real britânica, curtem a gravidez de uma menina que ainda está com seu nome a ser escolhido.

TRINCA CHIC... Laurinha Pereira Pinto com as filhas Letícia e Paula, família linda, cheia de qualidades pessoais e profissionais, que a coluna ama.

As apostas são muitas e o nome mais provável para a bebê é Diana, uma homenagem à mãe de Harry, Diana Spencer, morta em 1997. A opção aparece no topo da lista, com 12,5% de chances. A lista de probabilidades de nomes para a bebê segue com apostas em Allegra, com 8,3% de possibilidade, Isabella (7,7%), Alice, Abigail e Molly (os três com 6,7% de chance).


Marcela Romeu Liang

Helena Carvalho Andrade

Catarina Duarte Montalvão

Henrique Vasconcellos

Miguel Bensi

Júlia Carvalho Andrade

Laura Raposo Sales


PÁGINA

09

04 A 10 DE ABRIL DE 2021

“Seja quem você deseja ter por perto.”

A bonita Júlia Henriques em Guarapari

Lindos: Cintia Carvalho Gonçalves com seu filho Natan nos seus 19 anos

O aniversariante da semana passada Nelcimar Pires em Rio Preto

Beleza e elegância de Martha Hisse aniversariante do próximo sábado MÁSCARA ITEM OBRIGATÓRIO Nem as novas variantes nem a vacinação contra a covid-19 são motivos para que abandonemos, por ora, o hábito de usar máscaras em público. Estamos longe de um cenário que permita colocar de volta o nosso rosto ao vento, sem a proteção do acessório. O objetivo da máscara é, principalmente, comunitário, e não individual. Se você espirrar, tossir, ficar gritando, as suas secreções, que podem transmitir o vírus, não se espalha. O fato de uma pessoa ter sido vacinada não significa que ela deva abandonar as máscaras, pois não sabemos ainda se ela poderá transmitir a doença mesmo imunizada. O uso das máscaras deverá continuar até que tenhamos a pandemia controlada e que o número de casos baixe significativamente. Provavelmente, isso não acontecerá até o fim do ano. RAPIDINHAS l Lia Mírian Aquino Cruz presenteou esta semana suas amigas nos grupos, com um vídeo seu ao piano tocando Ave Maria de Schubert, encantando a todas com o seu talento. l Fabrício Kury, filho de Mirza e Wady Kury, se casou ontem nos EUA onde mora, com a bonita americana Ellen Louisa Duncan. l Janir Lima Stoduto voltando para as atividades físicas com “personal” de hidroginástica em sua piscina da bela área de lazer. l Beth Netto curtiu o feriado de Páscoa pelos ares de Farol em família. l Fátima Raposo passou o feriadão em família na casa atafonense. l Narcísia Cordeiro passou a Páscoa por Guarapari em família. l Selma Salek Nassar curtindo este período para mandar sempre para os amigos orações e mensagens de Fé. Ela que além de ter mãos de fada nos quitutes libaneses, tem uma linda história de vida e um grande grupo de amigos queridos. l Jacqueline e Carlos Augusto Zulchner por Grussaí no feriadão. l Regina Cardoso de Melo, aniversariante da última semana, comemorou em família como convém nesse período. l Regi Araújo e Wagner Clemente apaixonados pelas gracinhas da filha linda Mariana, que já está com dois meses. l Jackeline Louzada fez uma linda homenagem para o marido italiano Alviani Stefano, que completou seus belos 60 anos. NIVER Os parabéns de hoje vão para Raphael Sena Otoni, Fabiano Ângelo Borges, Jordão Rocha, Lea Andrade Ribeiro, Christyane Azeredo, Millena Barreto e Luísa Lima Lopes. Amanhã para Andrea Abdu, Lorena Manhães, José Renato Aversa Venâncio, Josi Oliveira, Leila Wolf, Elisângela Justino, Raphael Moura Chalita, Ivana Alves Martins, Ivy Barreto, Fernanda Marcelino Marchi Mendonça e Luciana Portinho. Terça-feira para Rosinha Garotinho, Alexandre Miranda, Bianca Inojosa, Júlio Lopes, Daniele Ferreira, Maya Porto, Amanda Barreto e Larissa Rodrigues. Quarta-feira para Rogério Quitete, Raphael Sepulveda, Luana Nasck e Jussara Silva. Quinta-feira para Bianca Carvalho, Ricardo Sá, Dani Nascimento e Selma Pereira. Sexta-feira para Dayse Quintanilha, Greison Tavares Gonçalves, Suzana Barros, Renata Azeredo, Roger Simão, Valéria Moreira, Carmen Policani, Eliane Siqueira e Victor Vianna. Sábado para Leandra Rebel, Victor Rangel, Raquel Viana Siqueira, Martha Hisse, Jerusa Vieira Rodrigues, Marcelo Baptista e Gisele Lopes. Da coluna os votos de muita saúde e felicidades para todos.

Clarissa Garotinho, Kitiely Freitas e a aniversariante de terça-feira Rosinha Garotinho

Canadá: Paula Coutinho e Gustavo Coelho com Dan e Valentina curtindo a primavera

Glyce Gomes sempre bonita

Manoela Rabello e Dudu Pedra na doce espera de Ísis

Otacílio Padrão Junior e Maria Edite curtindo a natureza

Ricardinho Ferreira e Patrícia Crespo com o filho amado Enrico

Joice Benevenut e José Azevedo curtindo um lindo dia de sol

Cris Nascimento bonita e sempre up to date

A bonita Flávia Paes numa praia do Espírito Santo

Ana Luiza Policani Freitas e Vanderson Mota de Freitas com o filho Arthur em Berlim onde moram


PÁGINA

10

04 A 10 DE ABRIL DE 2021

Ela! Flávia Barroso Bittencourt que essa semana aniversariou e brindou em família! Parabéns querida!

Ana Paula Urtiaga, na Tartaruga, conexão harmônica entre corpo e mente!

REGIÃO NÁUTICA DO ARETÊ

O condomínio A, na Toriba Norte é o novo lançamento no bairro Aretê. As primeiras 16 casas estão sendo construídas de frente para os canais navegáveis de 2,5 metros de profundidade de calado, com acesso à praia Rasa e ao mar. Possuem estrutura para os barcos pararem na porta e uma rampa de cinco metros de largura compartilhada. Os condomínios serão completos, com estrutura de lazer mobiliada e decorada, além de paisagismo pensados para proporcionar o máximo de conforto e bem-estar aos seus moradores.

Presença constante em Búzios da empresária Isabela Taveira

FÓRUM CULTURA + DIVERSIDADE

Inovação, Mercado de Trabalho, Empreendedorismo e Turismo de Experiência estão entre os vários temas que serão debatidos durante a 4ª edição do Fórum Cultura + Diversidade na Retomada Cultural RJ, patrocinado pela lei Aldir Blanc, e que acontece entre os dias 06 e 09 de abril em versão totalmente on-line.

ARQUITETURA E PAISAGISMO

O projeto das casas é assinado pela Feu Arquitetura e o paisagismo é de Heloísa Dantas. A área comum do novo condomínio terá piscina, sauna, parquinho infantil aberto, quadra recreativa e estação de ginástica ao ar livre. Os ambientes de lazer serão entregues prontos, mobiliados e decorados. Com mais de 50% das unidades comercializadas em apenas dois meses, já está prevista a abertura de vendas do condomínio B, que terá 30 casas no mesmo estilo e formato.

PROPOR REFLEXÃO

O objetivo é propor a reflexão e o diálogo a partir das iniciativas feitas na Região de Lagos (ou Costa do Sol) e ações realizadas em outros lugares do Brasil e do mundo, reunindo representantes do poder público, empreendedores, empresas, estudantes, líderes e ativistas de dentro e fora do Rio de Janeiro, que irão compartilhar as suas perspectivas e analisar as tendências.

LIVES TEMÁTICAS

Serão oito lives temáticas e a transmissão acontecerá através dos canais do evento. Serão abordados temas como cooperativismo feminino e o uso da biodiversidade local, geração de renda e valorização das mais variadas culturas, busca e criação de oportunidades de trabalho, tanto para jovens quanto para os profissionais maiores de 50 anos.

ACEB

A Associação Comercial e Empresarial de Búzios, por meio de seus associados, reforçará a campanha iniciada no ano passado de conscientização para prevenção do Covid-19 e manutenção de um turismo consciente para a segurança de moradores e visitantes. A ACEB se compromete em cumprir todos os protocolos de segurança sanitária e divulga-los para o bem de toda comunidade.

MIGRANTE/ REFUGIADO

A importância do Migrante/Refugiado no desenvolvimento econômico da Costa do Sol, a contribuição da cultura indígena no turismo de experiência e os desafios e conquistas das diferentes realidades das pessoas LGBTQIA+, a inclusão de PCDs e negros no mercado de trabalho, ou seja, pautas urgentes na atual conjuntura econômica brasileira.

GOLF CLUBE ARETÊ

Amantes do golfe com pouca ou nenhuma intimidade com tacos e termos como Grip, putter e Handicap já podem começar a se aprofundar na modalidade em um dos campos de golfe mais técnicos da América Latina, o Golfe Clube Aretê Búzios (GCAB). O espaço, que oferece diversas modalidades de atividades para todos os níveis de jogadores, passa a sediar uma Clínica de Golfe para iniciantes.

É beleza que se fala? Julia Neves encantando na coluna desse final de semana!

AULAS DE GOLF

Com aulas para todas as idades, o curso tem como missão apresentar o golfe a uma nova geração de jogadores abordando principais conceitos, movimentos, tacadas e ética do esporte, de forma lúdica e interativa para estimular a autoconfiança dos participantes. O objetivo é permitir que os novos jogadores estejam aptos a jogar individualmente ou em grupos no campo, sem risco e com correção.

MÉTODO URTIAGA

Ana Paula Urtiaga é a idealizadora do método terapêutico “Jin Denjiki” Equilíbrio Eletromagnético. Ana desenvolveu seu trabalho, com olhar sistêmico e integral do ser humano, utilizando como base a medicina tradicional chinesa, para alcançar a Reintegração Energética, conexão harmônica entre corpo, mente espírito e dimensões.

Aretê

Já é uma realidade e espera por você. Casas com barco na porta

À beira dos canais navegáveis com acesso ao mar. Salas amplas integradas com varanda e piscina. Fale com nossos consultores e conheça a casa decorada:

(21) 99767 7266

Realização:

Profile for terceiravia

Jornal Terceira Via 230  

Advertisement