Page 1

Foto:Silvana Rust

Superando a crise CAMPOS DOS GOYTACAZES, RIO DE JANEIRO • 04 A 10 DE FEVEREIRO DE 2018

Nas bancas por R$ 1,50

NÚMERO 71

Novos empreendedores abrem negócios em Campos acreditando em 2018

PÁGINA 03

Secretário de Educação confirma "Cinema na Escola"

PÁGINA 06

Brand Arenari, que acaba de retornar à Secretaria de Educação do município, esteve na redação do O Jornal Terceira Via para confirmar e explicar detalhes sobre a decisão de utilizar uma verba destinada à sua pasta em sessões de cinema nas escolas com o uso de uma tela inflável. Brand também anunciou investimentos maiores na Educação em relação ao ano passado, mais precisamente em insumos e obras.

PÁGINA 06

TRENDS DE BIQUÍNIS QUE ESTÃO BOMBANDO NESSE VERÃO!!

PÁGINA 03

A linda modelo Lohana Ernandes, nascida em Cabo Frio, mas campista de vida e coração, está arrasando em sua primeira temporada a trabalho na Índia.

Um dos jornalistas e radialistas mais respeitados de Campos, Fernando Leite falou ao Terceira Via sobre sua carreira, amor pela cidade, relacionamento familiar e também lembrou da cultura, da poesia e revelou que luta contra a depressão que chegou em sua vida junto com o Parkinson. PÁGINA 07

PÁGINA 12

Tallita Chaim arrasando no click.


PÁGINA

03

04 A 10 DE FEVEREIRO DE 2018

Especial

Grande iniciativa dos micros

O ano de 2018 começa com portas se abrindo em Campos, criando mais postos de trabalho graças a novos empreendedores Ocinei Trindade Bendita seja a crise. Isto mesmo. Para alguns, crise significa oportunidades. Diante da derrocada econômica brasileira dos últimos quatro anos, o número de desempregados só subiu, a quantidade de empresas de todos os tamanhos que fecharam as portas aumentou, o desânimo e a perplexidade assolou o país, mas teve gente que sobreviveu com a informalidade e a criatividade. O fantasma do desemprego ainda assombra mais de 13 milhões de brasileiros (ver infográfico), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No entanto, há também boas notícias acontecendo desde que a crise econômica começou a perder força e o mercado de trabalho passou a reagir. Em Campos, o empresário Rosivaldo Nogueira conseguiu, em dois anos, abrir duas padarias e contratar 30 pessoas. Rosivaldo, 35 anos, reúne garra e determinação. Ele começou a trabalhar aos 13 anos como faxineiro numa padaria. Com o tempo, além da limpeza do local, aprendeu o funcionamento da estrutura e dos meios de produção do pão e de outros tipos de massas. Dominou tanto o ofício de padeiro, de administrador e de finanças, que conseguiu uma vaga como consultor de padarias. Passou a viajar por todo o estado do Rio de Janeiro para ensinar como montar e como gerir o negócio. "Eu aprendi tudo sobre o ramo de padarias, mas confesso que ter o meu próprio negócio era um grande sonho", diz. A padaria que abriu no bairro do IPS conquistou a simpatia e o interesse de clientes. Além de pães, o estabelecimento conta com uma grande variedade de produtos que enchem os olhos e aguçam o apetite. Rosivaldo viu no endereço escolhido para montar o negócio, a Avenida Doutor Beda, um dos mais promissores fora da área central de Campos. Em menos de dois anos, o negócio prosperou. Depois do sucesso da primeira padaria, uma outra unidade foi aberta em novembro de 2017, no distrito de Goitacazes, outro polo que atrai compradores da região e de diferentes localidades da Baixada Campista. “Estamos muito felizes com o resultado. Investimos quase R$500 mil para montar as duas padarias. Conseguimos empregar 30 pessoas nesse período com carteira assinada". Mãos à obra Nem só de pão vive o homem. Aos 36 anos, Thiago Domingues é outro exemplo de empreendedorismo. Ele nasceu e cresceu na zona rural de Campos, na localidade de Santa Ana. Há quatro anos, montou uma pequena loja de material de construção no distrito de Travessão. “Quem entra na minha loja não sai sem comprar. Eu aposto na simpatia e no bom tratamento ao cliente", explica. Em janeiro, ele inaugurou uma filial de sua loja de Travessão na localidade de Santa Ana, onde nasceu. Investiu 30 mil reais em reforma de um prédio no quintal da casa de seus pais que estava vazio e sem utilização. Transformou o local em seu novo estabelecimento. Ao todo, conseguiu empregar oito pessoas. Abrir um negócio do ramo de construção na zona rural pode parecer estranho e arriscado, mas não para Thiago: “Não há nenhuma loja do ramo na região. Sou o primeiro até agora. Aqui em Santa Ana, estou perto de outras localidades como Campelo, Cajueiro, Mundéus, Brejo Grande, Caxias e Jacarandá". Fome de lucros Anderson Baltazar, 31 anos, em junho de 2017, decidiu realizar um antigo sonho: abrir um bar. Quem passa pela pequena Rua das Flores, no Parque Bela Vista, não fica indiferente. O estabelecimento chama a atenção pela fachada moderna, elegante e despojada. Anderson conta que investiu R$50 mil para abrir o negócio. O prédio pertence à sua família que mora ao lado. “Aqui já funcionou uma lan house durante quatro anos. Depois que a Internet se popularizou e os smartphones ficaram acessíveis, ficou difícil manter o negócio. Daí, resolvi abrir um pet shop que também durou quatro anos, mas que perdi o interesse porque era muito trabalhoso e não estava dando o retorno esperado. Foi então que decidi abrir o bar, meu antigo sonho”, revela Anderson. O empresário conta que o bar é um negócio de família. Ele, a mãe e a irmã trabalham juntos. Apesar de funcionar das 18h à meia-noite, sua rotina de trabalho é maior. São cerca de 15 horas de atividades diárias. “É preciso comprar produtos, preparar os espetos de carne — nossa especialidade — abastecer geladeiras com bebidas, limpar o estabelecimento, receber e pagar fornecedores. Para atrair mais clientes, estamos preparando caldos também. E aos domingos, abrimos para almoço com cardápio variado. Pretendo fazer entregas delivery em breve e terceirizar o serviço. É uma forma de gerar mais renda e ampliar o negócio”, planeja.

Foto: Silvana Rust

Mão na massa Rosivaldo Nogueira, em dois anos, abriu duas padarias no IPS e no distrito de Goitacases, gerando 30 empregos com carteira assinada

Apetitoso O comerciante Anderson Baltazar apostou no churrasquinho para montar o próprio bar

Em obras Com a retomada econômica, Thiago Domingues abriu duas lojas de materiais de construção

Recomendações De acordo com o gerente regional do Sebrae em Campos, Gilberto Soares, é preciso mesmo planejar bem um negócio na hora de empreender, pois, em média, novos investimentos não passam de dois anos funcionando, no Brasil. “Muitas pessoas que perderam emprego abriram um negócio com o dinheiro da indenização. É comum não dar certo quando não há conhecimento suficiente sobre o produto ou o serviço escolhido para vender. Para evitar isso, sugerimos planejamento estratégico, um plano de negócios e estudos para que o investidor não perca dinheiro e nem tempo, o que, infelizmente, acontece”, avalia o gerente.

Fechar as portas não estão nos planos de Rosivaldo Nogueira, Thiago Domingues e Anderson Baltazar. Ao contrário. Eles se dedicam muitas horas do dia para manterem o sonho realizado de trabalharem no que gostam e naquilo que acreditam. Talvez, estes sejam alguns dos ingredientes para a fórmula do sucesso que vêm experimentando nos negócios, cada um no seu segmento. Sabendo que as crises passam, e que elas podem gerar mudanças de hábitos e desenvolvimento de um novo futuro, está aí uma chance de repensar a respeito de prosperidade e desejos. Bendita seja a crise.


PÁGINA

04

Opinião

04 A 10 DE FEVEREIRO DE 2018

O trabalho nosso de cada dia

Editorial

A reportagem Especial da edição de hoje, se não joga um balde de água fria na crise, mostra que começa a pingar soluções para a economia do município, graças ao arrojo e a coragem de vários microempreendedores que, na contramão da prudência recomendada pelos economistas, estão abrindo portas, depois de um período onde, em Campos, várias se fecharam. Além de portas, eles estão abrindo também postos de trabalho, ajudando a atenuar um dos mais graves efeitos colaterais, talvez o mais agudo da crise: o desemprego. Em um bairro, fora da rota dos endereços nobres, um empreendedor acaba de abrir uma padaria modelo. Está garantindo o pão de cada dia dele e de mais cinco funcionários. Não é o único bom exemplo. Diversos outros estão fazendo o mesmo, acreditando que o ano que começa pode ser de estabilidade da economia, ponto de largada para superar quase três anos de recessão. A receita para isso não é segredo de fa-

mília. A receita é o trabalho, colocando literalmente a mão na massa. Ninguém nem nada, a começar pelo homem, nasce grande. Percebe-se em Campos que pequenos negócios começam a abrir frentes, encarando a crise de cara. O momento parece propício para isso, já que a inflação está abaixo da média e os juros em queda livre, com tendência de baixa progressiva; A hora é realmente essa. Assim como os homens quando nascem, os pequenos negócios precisam de cuidados. É preciso que o município produza um ambiente para que as oportunidades brotem. Os órgãos de fomentos em todos os níveis como o SEBRAE devem acompanhar o crescimento de cada uma dessas ações, de modo que elas prosperem. Com um mercado consumidor regional de mais de 700 mil pessoas, Campos tem um diferencial singular para esse perfil de

empreendedorismo. Da fornalha da padaria, os pães se multiplicam, e isso é o milagre do trabalho. A curto prazo, para salpicar no município vagas de trabalho, são necessárias iniciativas como essas. Tudo isso mostra que o ano de 2018 tende a ser melhor do que os dois últimos que passaram. A reforma trabalhista certamente é uma facilitadora desde quatro de fomento. Porém, os novos empreendedores esperam mais deste ambiente. Eles esperam não carregar nas costas uma carga tributária capaz de quebrar a espinha dorsal de qualquer empreendedor nesse país. Já se desenha também a retomada de investimentos de médio porte na cidade e a revitalização da construção civil que ficou, neste período, praticamente imobilizada. É preciso dar uma força ao trabalho, porque o trabalho é que gera a força de uma cidade. Que assim seja. Assim como o pão, o trabalho é abençoado.

CEDAE Os estudos para a desestatização da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) estão sendo coordenados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Estão sendo conduzidos por consórcio liderado pelo Banco Fator, com a participação da Concremat Engenharia e Tecnologia e do escritório Vernalha Guimarães & Pereira Advogados (VG&P).

Poderosa A jornalista Ruth Aquino com passagem pelo jornal O Dia e por diversas revistas como a Veja, assumiu a poderosa função de Diretora Editorial do jornal O Globo. É a primeira a ocupar esse cargo, porque ele não existia. Seu trabalho é cuidar de toda linha editorial do jornal. Ruth, embora não dê muito o ar de sua graça por aqui, devido a agenda sempre apertada, tem ligações familiares com a região. Ela é Aquino da gema. A palavra A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Carmén Lúcia, desmistificou uma máxima quase que secular no país, onde membros do Judiciário não gostavam de ser chamados de servidores públicos. Isso, com o passar do tempo, foi acabando. No seu discurso de abertura dos trabalhos do Judiciário, a ministra de toga, mas certamente calcando uma sandália humilde se definiu como “servidora pública” e não há nada demais nisso. Ampliando A Secretaria de Desenvolvimento Ambiental – SEDAM, de Campos tornou público que foi requerido por Drogarias Pacheco S/A através do Processo n° 403/2018, Licença Ambiental Simplificada, para construção de um prédio comercial que atenderá as necessidades de funcionamento de uma drogaria, situado na R. Alvarenga Filho, 20/24, Centro, Campos dos Goytacazes.

UENF A UENF começa a semana realizando as matrículas da primeira chamada do SISU 2018. As matrículas podem ser feitas até quarta-feira, 07/02/18, das 9h às 17h, no Centro de Convenções do Campus Leonel Brizola. São oferecidas 528 vagas, distribuídas entre os seguintes cursos: Administração Pública (20 vagas), Agronomia (50), Biologia-licenciatura (40), Ciência da Computação (25), Pedagogia-licenciatura (30), Ciências Biológicas-bacharelado (80), Ciências Sociais (30), Engenharia Civil (30), Engenharia de Exploração e Produção de Petróleo (25), Engenharia de Produção (28), Engenharia Metalúrgica (30), Física-licenciatura (30), Matemática-licenciatura (30), Medicina Veterinária (40) e Zootecnia (40). Genérico de Annitta O Tribunal Regional Federal da 2ª Região, no Rio de Janeiro, reverteu ontem a decisão que suspendia a sentença de primeira instância que julgou nula a patente do medicamento Annitta,- para tratamento de parasitoses intestinais. O genérico do produto, comercializado pelo laboratório Althaia, poderá retornar às prateleiras das farmácias. O caso foi conduzido pelo escritório Sérgio Bermudes. Tem que ser paciente Na edição de 22 de outubro do ano passado, a manchete deste jornal foi a seguinte “Raio X da crise na Saúde”. A reportagem previa problemas em 2018 nos seis hospitais públicos e nos filantrópicos. Em bloco Neste domingo, nada mais nada menos que 120 blocos, alguns famosos como o Cordão do Bola Preta e outros anônimos, vão sair pelas ruas do Rio de Janeiro. A estimativa é de que a soma dos foliões ultrapasse 1,2 milhão e até o final da semana. A Segurança carioca batia cabeça, sem um esquema definido para garantir a ordem, a paz e a alegria. O prefeito Crivella tem que entender que oração é necessária, mas ação também. O mesmo vale para o governador Pezão que comanda a PM.

Mobilidade urbana Marcelo Mérida Presidente da Federação das CDLs do Estado do Rio (FCDL-RJ) Mover pessoas é abrir caminhos para o desenvolvimento econômico. Quem governa o País, Estados ou Municípios, deve tratar a mobilidade urbana como um investimento que dinamiza a economia e humaniza territórios. Se uma cidade ou uma região deseja crescer, atrair mais empregos, indústrias e negócios, deve estar atenta ao fato de que empresas determinam onde se instalar analisando dados sobre a eficiência da mobilidade. Uma das primeiras coisas que se avalia antes de investir em uma cidade é a infraestrutura de transportes. As empresas querem saber se poderão receber seus insumos e escoar sua produção eficientemente, e se os seus colaboradores poderão ir e voltar do trabalho rápido e facilmente. Quando se investe em mobilidade ur-

www.jornalterceiravia.com.br

bana, uma cidade ou região se torna mais atraente para as empresas que pretendem construir novas fábricas, escritórios, gerando ganhos econômicos tanto para a administração pública quanto para os seus habitantes. Cortar custos com redução de verbas para programas de mobilidade urbana, como o de passagens subsidiadas ou de melhoria de frotas para transporte coletivo, é apequenar as expectativas de crescimento de uma cidade, Estado ou País. O governante permite o desinvestimento em mobilidade colhe a retração do investimento em sua cidade ou Estado. Cidades com limitações severas de mobilidade, quando não aplicam recursos que podem ou devem na área, assistem outras cidades, regiões ou até países receber as novas unidades

\ jornalterceiravia

Sistema de Comunicação Terceira Via CNPJ 15.205.202/0001-47

fabris. E podem ver mudar de local empresas já consolidadas, reduzindo receitas com impostos, perdendo postos de trabalho. Quanto melhor o sistema de transportes, por exemplo, também melhor a relação com a economia: as empresas ganham com um menor índice de atrasos e maior produtividade, pois quem leva uma hora, duas horas para chegar ao trabalho já chega cansado. Assim se ganha qualidade de vida, com as pessoas demorando menos para se deslocarem, tendo mais tempo para ficar com as suas famílias, serem mais presentes na educação dos filhos, descansar ou se divertir. É preciso desviar dos obstáculos e acelerar na busca de soluções em mobilidade que resultam em cidades e regiões mais preparadas para o crescimento e mais humanas.

Prefeitura de Campos precisa apresentar o descritivo dos contratos Cláudio Andrade vereador/Advogado Li com preocupação a carta conjunta elaborada pela direção do HPC (Hospital Plantadores de Cana), Hospital escola Álvaro Alvim, Beneficência e Santa Casa acerca do possível risco de termos um número de mortes dentro do município, nas próximas semanas, devido à precariedade que se encontram essas instituições, devido, segundo as mesmas, a falta de repasse das verbas municipais. Porém, como há uma nítida dificuldade do governo municipal em ser ágil para apresentar seu contraditório, não poderia como vereador, deixa de noticiar que a única forma que o poder público possui para não se desgastar diante dessa caótica situação e não ser, em um futuro bem próximo, responsabilizado por mortes, é apresentar o descritivo dos contratos com a tabela nova que é pactuado junto aos hospitais. Através disso, teremos a oportunidade de saber quais são os serviços que a Prefeitura de Campos contrata com os hospitais e laboratórios para complementar a rede pública de saúde. Com esses dados em mãos, poderemos saber até que ponto os hospitais estão certos e qual é a parcela de culpa do município. Afinal, o que não pode ser admitido são as mortes já anunciadas na carta conjunta, que podem sim acontecer, o que seria um desastre se essas mortes ocorrerem por falta de estrutura. Essa situação sempre foi complexa e nebulosa, pois nunca tivemos os dados em mãos e as pessoas que hoje estão à frente do Núcleo de Atenção Básica, muitos já foram integrantes do governo Rosinha. Vale dizer que esses hospitais já recebem os repasses federais oriundos do SUS. O problema, ou um deles é que enquanto, por exemplo, a tabela SUS estipula um hemograma completo em três reais, as demais tabelas duplicadas e às vezes até triplicadas, colocam o exame em nove reais. Na verdade o que o município gasta são com as tabelas extras e isso a prefeitura não está conseguindo arcar. Além disso, o próprio Conselho Municipal de Saúde precisa avaliar se parte interessada pode ser membro julgador, pois isso fere o princípio da imparcialidade. Vale lembrar que o próprio município não está interessado em investir na rede pública municipal de saúde e sim continuar vinculado aos hospitais contratualizados, pagando tabelas duplicadas e triplicadas. Vale lembrar que o novo termo de referência de contratualização foi elaborado pelo Conselho Municipal de Saúde e isso foi homologado e publicado no Diário Oficial o que é, em minha opinião, uma grande incoerência. A única coisa que não pode acontecer é assistirmos passíveis a uma tragédia anunciada pelos hospitais, principalmente às vésperas de um feriado prolongado onde naturalmente o fluxo de atendimentos é sempre maior. Com a palavra, os representantes do município.

Expediente: Fundador Herbert Sidney Neves - Direção Executiva Martha Henriques - Diretor Geral Fábio Paes Diretor de Jornalismo Aloysio Balbi Chefes de Reportagem Girlane Rodrigues e Roberta Barcelos - Projeto Gráfico Estúdio Ideia Diagramação Liberato Verdile Jr. / Elton Nunes - Departamento Comercial (22) 2738-2700 Rua Gov. Theotonio Ferreira de Araújo, 36 - Centro - Campos dos Goytacazes - RJ Impressão: Parque Gráfico do Jornal O Globo. Tel: (21) 2534-9579/ comercialpg@infoglobo.com.br


PÁGINA

05

Saúde

04 A 10 DE FEVEREIRO DE 2018

Vício em comer no cardápio Estudos apontam que o humor tem influenciado cada vez mais na compulsão alimentar

Foto: Divulgação

Letícia Nunes O ato de comer deixou de ser uma simples prática de reposição de nutrientes ao organismo e satisfação das necessidades biológicas do corpo humano. Se alimentar está ligado também às emoções e ao humor. Quando comemos produzimos dopamina, uma substância responsável por ativar os centros de prazer e recompensa do cérebro, influenciando em nosso temperamento. Estudos recentes verificaram que a ingestão de uma determinada comida de forma repetitiva, quando diante de certos anseios, pode intensificar de tal modo essas áreas cerebrais, que o indivíduo passa a comer independente de estar ou não com fome, pelo fato de se sentir reconfortado a partir do consumo desses alimentos. Logo, as pessoas que apresentam este comportamento repetem o ato de comer, e não uma comida especificamente. Um dos levantamentos que sugere o uso do termo “vício em comer” e não “vício em comida”, é uma desordem em que as pessoas têm comportamento como o de dependentes. O simples ato de comer e não o de ingerir um determinado alimento foi observado pelo exame Neurofast feito na Suécia, que explorou as relações entre ingestão alimentar, recompensa e estresse. Este estudo que engloba treze parceiros dentro de diferentes países da Europa, não encontrou evidências suficientes de que determinados alimentos ou ingredientes possam levar à dependência semelhante às drogas. A endocrinologista Patrícia Peixoto alerta que esse hábito resulta na prática do comer excessivo e na obesidade. Nessa relação entre a ingestão de comida e o humor, tipos específicos de alimentos tendem a ser preferidos sob certas condições psicológicas devido à influência destes na atividade dos centros cerebrais de recompensa. “Esta relação entre humor, emoções e o ato de comer já é observada e estudada há algum tempo. Certos alimentos, em particular os que contêm açúcar ou gordura saturada, são, na maioria das vezes, os escolhidos, pois promovem prazer, já que ativam os pontos dos centros cerebrais que despertam essa sensação. Além disso, temos que considerar que na escolha desse alimento pode também haver um apego ou memória afetiva, que remete a bons sentimentos. O interesse crescente em estudar a fundo estas questões traz perspectivas de descoberta de novos tratamentos para a obesidade”, explica. De todas as emoções, a raiva e a alegria são as que mais interferem em nosso apetite. Dependendo do estado emocional, a ingestão alimentar pode ser aumentada ou reduzida em cada indivíduo. O estresse também afeta o comportamento alimentar, levando ao consumo exagerado de comidas que são mais agradáveis. O Neurofast ainda verificou que pessoas que trabalham em turnos consomem menos comida quando estressados, em comparação com os que trabalham diariamente. A qualidade do que se come também é capaz de afetar nosso humor. A ingestão frequen-

Recompensa Estudos realizados na Europa não concluíram se alimentos causam dependência como as drogas, mas alertam para certos perigos

te de açúcar aumenta o risco de depressão em homens adultos. Por outro lado, uma alimentação rica em gordura por um longo período pode levar a estados emocionais negativos, elevando a sensibilidade e alterando os níveis de corticosterona, um hormônio relacionado ao estresse. Transtorno de compulsão alimentar Segundo a especialista, a compulsão alimentar caracteriza-se pelo consumo de uma grande quantidade de alimentos com uma sensação de perda de controle sobre o ato de comer. O diagnóstico desse transtorno é feito quando os episódios ocorrem pelo menos uma vez por semana durante três meses ou mais, e estão associados à angústia. Embora seja mais comum em obesos, pode ocorrer em pessoas com peso normal. “É importante ressaltar que nem todo paciente com sobrepeso/obesidade terá compulsão alimentar, porém quando este problema existe toda a abordagem muda, inclusive em relação à parte nutricional. Nesse caso, há necessidade de um tratamento interdisciplinar com endocrinologista, psiquiatra, nutricionista e psicólogo, pois existem diversas terapias a serem usadas, incluindo ou não o uso de medicamentos. Como a obesidade é um fator de risco para depressão e ansiedade, a partir do diagnostico, o tratamento multidisciplinar fará toda a diferença para a melhora do paciente”, comenta. A ingestão de alimentos ricos em gordura e açúcar, principalmente por indivíduos obesos ou com sobrepeso, aumenta o risco de doenças como diabetes, além de elevar os níveis de colesterol e triglicerídeos. Problemas ostearticulares, alguns

tipos de câncer, apneia do sono, hipertensão arterial, entre outros transtornos crônicos, e que afetam a qualidade de vida, também podem surgir. Evitando o problema Como medida de prevenção para o transtorno de compulsão alimentar, a médica sugere que hábitos praticados desde a infância podem trazer resultados no futuro para a saúde do indivíduo. “Não use determinados alimentos, em especial doces e lanches, como recompensa ou consolo para as crianças, pois se evita a ideia

da “comida conforto”, que mais à frente será a escolhida. Outras medidas seriam relativas a comer com atenção. Fazer refeições diante da televisão, não necessariamente fará com que a pessoa desenvolva a compulsão. Porém, faz com que ela muitas vezes coma mais do que sde fato precisa”, explica. Um movimento recente que merece destaque é o “Comer com Atenção Plena” (Mindful Eating), que convida o paciente a observar todas as dimensões envolvidas nesse ato, e isso vai colaborar de modo positivo no comportamento alimentar”, revela Patrícia Peixoto.

Alimentos que impactam no humor CHOCOLATE – aumenta o sentimento de prazer e reduz a tensão, por conter substâncias psicoativas chamadas andaminas, que estimulam o cérebro, melhorando o humor. Porém, particularmente em mulheres quando em programas de emagrecimento, o chocolate pode provocar sentimentos negativos devido à culpa. CAFEÍNA – além de ter efeito estimulante aumentando o estado de alerta, vigilância e tempo de reação, pode aumentar a ansiedade em pessoas predispostas. ÁCIDOS GRAXOS, ÔMEGA 3 - têm um papel importante no tratamento de depressão, transtorno bipolar do humor, esquizofrenia e desordem de déficit de atenção. MICRONUTRIENTES, COMO VITAMINA B1, FERRO E ÁCIDO FÓLICO - também tem papel na emoção. A falta da vitamina B1 está associada a um humor e cognição comprometidos. Do mesmo modo, a deficiência de ferro e de ácido fólico pode provocar humor deprimido, Dra. Patricia Peixoto endocrinologista déficit de atenção e letargia.

Foto: Silvana Rust


PÁGINA

06

Política

04 A 10 DE FEVEREIRO DE 2018

Brand reafirma "Cinema na escola" Secretário garante que verba para educação em 2018 é maior que em 2017 e investirá em insumos e obras Depois que o último passageiro pisou na plataforma de embarque, nos anos 1980, a Estação Leopoldina abrigou escola e igreja. Embora a ferrovia seja, hoje, história em Campos, o movimento ainda é intenso naquele prédio. Desde 2010, funciona ali a Secretaria Municipal de Educação. A escolha pode ter sido prática, mas tem um aspecto simbólico: é por ali que continua passando o futuro da cidade. E com o peso da expectativa para que seja promissor, o secretário Brand Arenari retomou o comando da pasta no início da semana. O secretário de Educação precisou se afastar por cinco meses após ser nomeado, em janeiro. Foi convocado para assumir a vaga de professor adjunto no Departamento de Ciência Política da Universidade Federal Fluminense (UFF) de Niterói, para a qual passou em primeiro lugar em um concurso realizado em 2016. “Como é dedicação exclusiva, precisava estar lá durante esse período. Após seis meses, o prefeito Rafael Diniz solicitou a cessão à universidade, que foi concedida pelos órgãos federais”, explica. Durante o tempo em que esteve afastado, Brand foi substituído interinamente pelo subsecretário pedagógico Rafael Damasceno, cujo trabalho acompanhou “como um cidadão”. “Às vezes você tem que comandar um pelotão. Às vezes, caminhar na linha de frente, como um soldado raso”, compara. Metáforas A metáfora é a primeira de outras tantas que Brand usa para descrever o desafio enfrentado pela Educação e pela Prefeitura de Campos, diante do que chama “caos generalizado” deixado pela gestão Rosinha Garotinho. “Hoje, vivemos o inverno, e ninguém tem abrigo, porque no passado, ninguém fez nada para isso. Então, é um trabalho de formiga, para que, quando o frio volte, tenhamos onde nos refugiar”. Objetivamente, Arenari crava: “Nosso desafio mais duradouro é criar uma máquina pública eficiente. É preciso reorganizar a administração, a prestação de contas, a gestão da coisa pública. E a gente está fazendo, mas não é o tipo de coisa que aparece a olho nu”. O trabalho é de desbravador diante do que Brand Arenari qualifica como “buraco negro”: “Não se faz política pública sem dados. E nós estamos criando uma base de dados que vai permitir a implantação de diversas políticas públicas no futuro. Quem vier depois, não vai ter que abrir picada no mato”, planeja. Há, ainda, resultados mais visíveis, diz o se-

Foto: Silvana Rust

cretário. “Tocamos a Secretaria durante um ano só com verbas federais. Fizemos a Olimpíada Municipal de Matemática e, no mesmo ano, tivemos resultado: foram nove menções honrosas aos nossos alunos. Aderimos a programas de aceleração de alfabetização; atacamos um dos maiores problemas do município, que é a distorção idade- série; implantamos o EJA profissionalizante, inclusive para alunos do Ensino Fundamental; e mudamos nosso sistema de avaliação pedagógica. Além disso, reformamos oito escolas e levamos merenda para o Cestiac depois de quatro anos”, enumera. Polêmicas Entre a contabilidade dos frutos dos esforços seus e de Damasceno, Brand Arenari não se esquiva de polêmicas. Entre elas, o Projeto Cinema na Escola. Recentemente, o “Jornal Online Terceira Via” noticiou o resultado de um pregão para registro de preço de 40 sessões para até mil espectadores, direcionadas a alunos da rede municipal de ensino e comunidade. O valor total pode chegar a R$ 640 mil, e parece vultoso diante dos problemas do município, como falta de manutenção de praças e jardins, de medicamentos e insumos em unidades de saúde, e de iluminação pública em bairros. Mas, para o secretário, a reclamação deveria ser outra: “Vocês tiraram R$ 40 milhões do que era gasto com livros; vocês cortaram R$ 2 milhões em bolsas para alunos de escolas privadas que não precisavam; cortaram um sistema de gestão que custava R$ 300 mil por mês e só vão gastar até R$ 640 mil no único projeto pedagógico que vocês têm? Meu medo era que a crítica fosse essa”. Brand afirma que a “verba é federal, carimbada, destinada à Educação”; e o projeto é “muito mais barato” que o do Estado do Rio de Janeiro, no qual é baseado. “O cinema não é o fim, mas o instrumento de um projeto pedagógico. Não se trata de mera exibição de filmes. Queremos atingir aquilo que não é tratado diretamente no currículo. Vamos abordar violência, nutrição, aprendizagem e a família monoparental. Esperamos que seja um grande estímulo para eles”, avalia. A estrutura do projeto cinematográfico inclui caminhão, mil cadeiras, iluminação e gerador, em “uma estrutura de cinema”, além de avaliação pedagógica. “Não é algo que inventamos. É um modelo que já existe”. Na internet, a publicação da matéria sobre o projeto suscitou reclamações de leitores a

Fim do recesso na Câmara será dia 20

Brand Arenari retornou ao cargo em meio à polêmica contratação de projeto de cinema por R$ 640 mil

respeito da falta de infraestrutura e de insumos básicos nas escolas, como folhas para mimeógrafo. Brand Arenari garante que a sociedade não ficará sem respostas. “Temos, em 2018, um orçamento ligeiramente maior do que no ano passado, e poderemos começar a fazer alguma coisa. Serão quase R$ 20 milhões aplicados em obras de manutenção e reforma este ano, e R$ 8 milhões em insumos”. Reconstrução A caminho da sala onde a entrevista foi concedida, a equipe de reportagem de “O Jornal Terceira Via” atravessou corredores repletos de mobília. Elas foram retiradas de cômodos que passam por um lento processo de reforma. A “obrinha de igreja”, como descreve Brand, é um esforço lento e contínuo. “Não temos ramal. Quando precisamos falar com

alguém, temos que gritar. Tudo o que nós herdamos é abaixo da dignidade. Nosso desempenho é abaixo da dignidade. Em quatro anos, nós não vamos fazer a melhor Secretaria de Educação do Brasil, como é o sonho de todos nós. Mas, as coisas já melhoraram”, diagnostica. De todas as metáforas, a sede da Educação é a maior. “Nossa infraestrutura física é o retrato da nossa infraestrutura espiritual. As condições do prédio em que trabalhamos e dos de algumas escolas — caindo aos pedaços, com rato e infestação — revelam tudo o que foi dado à educação. É o exemplo do que se fazia. O prédio é nossa metáfora. A reconstrução de cada momento aqui dentro é reconstrução lá pra fora. A gente espera que, no final desta jornada, tenhamos um prédio apresentável. E que ele seja um reflexo do que queremos para a Educação de Campos”.

Foto: Divulgação

Depois de mais de dois meses vereadores voltam de férias A primeira sessão da Câmara de Vereadores de Campos em 2018 acontece em fevereiro, após o Carnaval. O recesso parlamentar, regulado pelo regimento interno da Casa, termina, oficialmente, no dia 20. As sessões ordinárias acontecem apenas às terças e quartas-feiras. O que será tratado ao longo das primeiras semanas de atividade no ano não foi anunciado. Questionada por “O Jornal Terceira Via”, a presidência da Câmara se limitou a dizer que serão discutidos projetos com temáticas “extremamente relevantes para a população campista”. No entanto, não foi discriminado que assuntos seriam estes. A expectativa, porém, fica por conta de novas mudanças na composição da Casa. Se 2017 foi de “entra e sai” motivado por decisões da Justiça Eleitoral em processos cíveis e criminais, resultantes das denúncias de uso do programa Cheque Cidadão para a compra de votos nas últimas eleições municipais, o ano que começa não acena diferenças neste aspecto. Denunciados após investigações do Ministério Público (MP) e da Polícia Federal (PF) que apontaram participação no esquema fraudulento que, teria beneficiado candidatos aliados da ex-prefeita Rosinha Garotinho (PR) e de seu ex-secretário de Governo e marido Anthony Garotinho (sem partido), os vereadores Jorge Rangel (PTB), Linda Mara Silva e Thiago Virgílio (ambos do PTC) foram condenados em segunda instância. Os vereadores condenados tiveram o mandato cassado e estão inelegíveis por oito anos. Os três poderão recorrer ao Tribunal Superior

Eleitoral (TSE), mas deverão deixar a Câmara assim que a Casa for notificada oficialmente da decisão tomada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Rio de Janeiro (TRE-RJ), o que, segundo a assessoria de comunicação do Legislativo municipal, ainda não aconteceu. Com o afastamento de Jorge Rangel, Linda Mara Silva e Thiago Virgílio, que chegaram a ser presos por envolvimento no esquema, o trio voltará a ser substituído pelos suplentes, que são, respectivamente: Joilza Rangel (PSD), Carlos Alberto Canaã e Cabo Alonsimar (ambos do PTC). Isso, todavia, não significa o fim da dança das cadeiras, já que o próprio Cannaã já foi condenado em primeira instância por participação na compra de votos. Continuarão, também, nos próximos dias, os trabalhos das Comissões Parlamentares de Inquéritos (CPIs) das Rosas e da Odebrecht, que investigam, respectivamente, contrato da Prefeitura de Campos com a empresa Emec Obras e Serviços Ltda., além de pagamentos irregulares da empreiteira à Rosinha e a Garotinho. A Câmara aprovou por unanimidade, no último dia 5 de dezembro, a prorrogação do prazo original de 90 dias para apresentação dos resultados por igual período. O argumento do relator da CPI das Rosas, Claudio Andrade (PSDC), e do presidente da CPI da Odebrecht, Genásio de Souza (PSC), é de que a investigação é complexa e demanda mais tempo. Segundo eles, os trabalhos aconteceram, mesmo durante o recesso parlamentar.

Último dia de atividades dos parlamentares foi 15 de dezembro de 2017, com entrega de homenagens


PÁGINA

07

04 A 10 DE FEVEREIRO DE 2018

Jornalista, Radialista e Blogueiro Fernando Leite

Os quintais de Fernando Jornalista foi homenageado no bloco carnavalesco "Abre Aspas" e fala um pouco de outros carnavais da sua vida Aloysio Balbi Ele foi um dos radialistas e jornalistas mais respeitados e prestigiados de sua geração. O que falava e o que escrevia mostrava um ser humano pleno, tanto que acabou eleito deputado estadual pelo PDT de Brizola. Dono de uma integridade inox, Fernando nunca enferruja. Radialista e jornalista, era o melhor declamador de seus poemas cuja modéstia o faz definí-los como razoáveis quando, na verdade, são ótimos. Nesta en-

trevista, ele falou de tudo, inclusive do fato de ser parkisoniano há cinco anos. Falou de cultura, de literatura e de uma força tão estranha como tamanha que o leva a nunca parar. Querido por todos os amigos, esse ano ele foi homenageado pelo bloco carnavalesco de jornalistas “Entre aspas”. Perguntado sobre a nova geração, Fernando disse que não gosta de dar conselhos. É verdade: ele dá exemplos.

Ainda quero mudar o mundo. Estou recomeçando pela minha aldeia, não é assim? Acho que Campos pode ser a melhor cidade do mundo pra se viver.

Roberto deixou os melhores exemplos e uma obra extraordinária. Ele era um parnasiano com conteúdo. Suas poesias eram simples e belas por dentro e por fora. Alguma coisa que você não fez e quer fazer? Muitas. Ainda quero mudar o mundo. Estou recomeçando pela minha aldeia, não é assim? Acho que Campos pode ser a melhor cidade do mundo pra se viver. Somos uma planície solar, com campo, mar, água doce, capital científico, falta juízo para se estabelecer um pacto político e trabalhar. A recuperação da cidade exige este desprendimento de todos. Quem quiser cuidar do seu umbigo fica de fora, quem quiser fazer política para se vingar, ou para brigar, fica longe. A missão é para gente de boa vontade.

Você, por muito tempo, foi figura de ponta no jornalismo tanto impresso quanto radiofônico. Você se considera mais jornalista ou radialista embora há quem diga que as duas coisas se confundam? Eu me considero mais radialista. A opção pelo jornalismo, na verdade, deveu-se a sua proximidade com a literatura, que é a minha grande paixão e grande teimosia. Pessoalmente, acho que embora sejam atividades correlatas, o rádio exige mais agilidade, cuidado com o linguajar, fluência verbal; o jornal, para mim, é mais calmo, te dá a chance de elaborar a frase. No rádio, falou, já era. Então você gosta mais de rádio do que de jornal? Gosto. E digo mais, gosto do Rádio AM, aquele que acorda os trabalhadores rural e urbano; aquele que manda abraço, que promove encontro de solitários, de show de calouros. Eu tenho a alma cafona. Gosto de estabelecer intimidade com o ouvinte, fazer amizade, discutir democraticamente os assuntos pertinentes, abrir o microfone para o povo reclamar, pressionar as autoridades, informar as condições da cidade, fazer campanhas comunitárias, prestar serviço. Eu sou dessa geração de comunicadores, sou aluno de Luiz Cândido Tinoco, Andral Tavares, Talvane Coutinho, Amaro Lírio, Josélio Rocha, Ângelo Marcos, Cacau Borges, Jorge Teles e outros tantos. Mas, digo sempre que nós, radialistas com este perfil, somos "animais em extinção". E o Blog? O Blog é a janela virtual do mundo moderno. No meu caso, foi uma alternativa para continuar vivo. Tive que me afastar dos meios de comunicação e se não fosse, o recurso do Blog eu não sei o que seria de mim. E eu faço um Blog como fazia meu programa de rádio, um espaço aberto ao debate público, um instrumento de denúncia, eu chamo de "quitanda". Lá você encontra tudo, abacaxi, manga, laranja, jiló. O que norteia o caminho do Blog é o gosto do freguês. Você, entre as muitas facetas, acabou enveredando também pela política, se elegendo deputado estadual. Que lição você tirou disso? A Política é indispensável, é a via pacífica de evolução da sociedade. A sociedade muda pelo voto ou pela bala. Mas, a política do tempo presente apodreceu; o modelo apodreceu, necrosou. A atividade política foi transformada em ação criminosa, nós vivemos sob a égide dos "podres poderes" como canta Caetano. As instituições, todas, vivem uma realidade completamente diferente da que vive o brasileiro comum. Nossas autoridades habitam o "Olimpo". O Congresso dá o verniz de legalidade nas maiores e mais catingosas imoralidades e o povo morre de febre amarela, é atendido em corredor de hospital, a educação deforma as gerações e "bumba meu boi". O modelo corrompe. Veja

você, o juiz Bretas, notório magistrado, fiel depositário da esperança da sociedade requereu ajuda moradia e justificou que é "legal". É o que eu estou falando é o modelo. Você não passa pelo brejo sem sujar os pés. Fernando, você era daquela turma que tinha mais afinidade com Garotinho e acho que foi o primeiro a romper. Como foi isso? Eu não tenho mais nenhuma relação, de nenhuma ordem com o Garotinho e quero que continue assim. Não quero falar dele. Mudando de assunto: a poesia. O Fernando continua poeta? Eu sigo o que ensinou o mestre Ariano Suassuna, leio e escrevo todo dia. É raro o dia em que eu não faço uma poesia. Estou com acervo para uns 3 livros. Um livro está pronto para edição, "Testamento de Vento", tenho também um projeto de adaptação de um romance que escrevi, Ventos de Agosto, para o teatro. Espero finalizá-lo até março e convidar elenco e direção para voltar ao teatro. Inevitável perguntar como você está enfrentando o seu problema de saúde? Eu estou parkisoniano, há 5, 6 anos. A doença veio associada a uma depressão brutal. Fiquei 3 anos sem sair de casa, cheguei a ficar meses sem ir ao meu quintal. O assassino que veio me matar chegou e convive comigo, diariamente. Mas, não vou deixar as coisas fáceis para ele não. Aos poucos venho aprendendo a enfrentá-lo e tenho aprendido muito. Hoje tenho algumas limitações motoras e sinto na carne o que as pessoas com maiores ou menores limitações sofrem nas ruas das cidades. Como diz Nietzsch, "o que não me mata, me fortalece". Era mais fácil antes, agora é mais difícil, mas só para quando for impossível.

Como você avalia a questão da cultura em Campos? A definição antropológica de cultura é tudo aquilo que o homem faz. Cultura é tudo e tudo é cultura. O Poder não faz cultura, quem faz cultura é o povo. E quando o povo faz cultura as coisas acontecem. Eu e você, Balbi, somos da mesma geração, fizemos cultura a vida inteira, cada qual com seu estilo. Se não tem teatro, encena na rua; acho deprimente o artista ficar na antessala do Poder aguardando verba. Se tiver dinheiro bem, se não tiver amém. Eu não vou deixar de criar por causa disso. O artista não é o bobo da corte. O Poder não tem ideia do tamanho da cultura. Você sabe o nome de um gestor que tenha vivido 500 anos atrás? É difícil, mas sabe o nome do autor de Dom Quixote. Você é tímido por natureza e não gosta muito de adjetivos ou superlativos. Não se considera contrariando muitos um grande poeta, mas seu irmão que já passou é considerado um dos maiores poetas fluminense. Saudades dele? Meu Deus! Quanta saudade! Para além do Poeta que ele é, era a pessoa mais desprendida que eu já conheci na minha vida. Ele ficou no lugar do meu pai, que morreu quando eu tinha 6 anos. Roberto deixou os melhores exemplos e deixou uma obra extraordinária. Ele era um parnasiano com conteúdo. Suas poesias eram simples e belas por dentro e por fora. Como você enxerga a nova geração, a que estão no poder ou fora dele? Eu estou na arquibancada e tenho observado o time em campo. Não dou conselhos porque não tenho estofo para isso. Mais perdi do que ganhei. Mas vejo o surgimento de lideranças vocacionadas. Lamentavelmente, o debate político, aqui, é muito raso. Falta leitura, falta humildade para aprender sempre e, pior, equivocadamente, se instaurou uma discussão baldia que coloca em cantos separados quem é jovem e quem não é. Isso é segregação pura. Em Política, como de resto, na vida, não se deve medir os outros pela idade. O velho Ulisses Guimarães quando foi chamado de "velho" por Collor de Melo, respondeu: - “sou velho, mas não sou velhaco!"


PÁGINA

09

04 A 10 DE FEVEREIRO DE 2018

Esporte

Jet Ski: prazeres e deveres

Fotos: Silvana Rust

O veículo aquático é utilizado para lazer e esporte por um número de pessoas cada vez maior em Campos

Velocidade Pilotos de moto aquática têm escolhido o Rio Paraíba do Sul para a prática de lazer quando não querem se deslocar às praias da região que ficam distantes cerca de 40 quilômetros do Centro de Campos Foto: Silvana Rust

Patricia Barreto Verão é sinônimo de calor, praia, lagoa, diversão e também prática de esportes. Aos campistas, bastam 30 minutos de “viagem” para se depararem com o cenário ideal na época mais quente do ano. É na Lagoa de Cima que as motos aquáticas — popularmente conhecidas como jet skis — agitam as águas calmas, e se misturam entre os barquinhos coloridos que completam a paisagem do local. Os jet skis são utilizados como forma de recreação pela maioria das pessoas. Devido ao custo-benefício, a procura por este tipo de veículo tem aumentado a cada ano. O gerente comercial André Oliveira, de 37 anos, espera ansioso pelo fim de semana para pilotar seu “jet” – como ele chama a moto. “É uma sensação inexplicável de prazer e diversão. Eu sempre fui apaixonado por motos, até que um dia um amigo me convidou para andar em um modelo aquático no Rio Paraíba do Sul. Foi amor à primeira acelerada. A adrenalina foi a mil. E, no ano seguinte, eu estava pilotando o meu próprio jet ski”.  Para aproveitar melhor o que o veículo tem a oferecer, segundo o revendedor de motos aquáticas, Pedro Luiz Mattos, é preciso entender as características, escolher o modelo adequado e seguir ainda algumas dicas importantes para tornar o passeio seguro: “Cada fabricante oferece o produto com as devidas particularidades. Não existe jet ski melhor ou pior. Depende unicamente da necessidade do comprador. A atenção maior tem que ser na escolha do tamanho do casco, para se ter mais estabilidade; e na motorização, que pode ser útil nas longas travessias e em mar aberto”, ressalta o revendedor. Piloto de jet skis há 30 anos, Ronaldo Ferreira, de 53, diz que é preciso estar com a saúde em dia para guiar o veículo. “Quem pensa que pilotar um jet é moleza, está muito enganado. Há uma geração aí que acha quem pilota moto urbana, consegue conduzir um jet. Não é bem assim! O piloto tem que estar com a musculatura e o fôlego muito bem treinados para conseguir se segurar nas curvas, sem que o corpo seja arremessado longe, ou até mesmo, provocar um acidente", destaca.  Fiscalização ineficiente A Marinha determina que embarcações a motor mantenham distância de, no mínimo, 200 metros da arrebentação. Porém, quem frequenta a Lagoa de Cima sabe que essa determinação não é cumprida. “É Deus quem guarda essas pessoas que se refrescam aqui na Lagoa, porque essas motos aquáticas passam bem perto de jovens , crianças e idosos. Não há uma faixa limítrofe, não há sinalização, nada”, afirma o proprietário de um quiosque que preferiu ter a identidade preservada.  Para a dona de casa Andreia Gomes, a Capitania dos Portos ou a Prefeitura de Campos está esperando acontecer um acidente para começar a fiscalizar. “Essas máquinas se tornam armas nas mãos de algumas pessoas que pilotam aqui na Lagoa. Eles passam a mil e bem perto de quem está se banhando.  É só observar: normalmente, essas pessoas estão reunidas com os amigos tomando cerveja e pegam o jet para dar uma volta. E, mais grave ainda, muitas das vezes,

transportam crianças. Logo teremos um acidente provocado por um veículo desses”, critica. Órgãos responsáveis  O Ministério da Marinha tem um papel essencial na fiscalização. O art. 39 da Lei 9.537/97 atribui o importante papel de autoridade marítima a esse Ministério exercida pelo capitão dos portos, delegados ou agentes. Entre outras atribuições, segundo o art. 4º da Lei 9.537/97, cabe-lhe elaborar normas complementares, e assegurar a salvaguarda da vida humana e a segurança da navegação no mar aberto e em hidrovias interiores; a prevenção da poluição ambiental por parte de embarcações, plataformas ou suas instalações de apoio. Sem poder contar com uma fiscalização em toda parte ao mesmo tempo, é indispensável a participação popular. O cidadão que se deparar com uma irregularidade (por exemplo, jet ski transitando a menos de 200 metros da arrebentação) pode filmar a ocorrência com o celular, tomando o nome e endereço de duas testemunhas. Isto feito, deve encaminhar o material para a Capitania dos Portos com pedido de providências. 

Nível baixo do rio atrai banhistas; pilotos de jet ski devem respeitar as leis e estarem habilitados junto à Marinha

Documentação para compra e venda de moto aquática Para a compra de jet ski usado, é importante verificar se o recibo de compra e venda  está aberto e em nome do atual proprietário. Além disso, averiguar se a embarcação está quitada. A Capitania dos Portos de cada estado tem o procedimento específico para transferência de propriedade.  Dicas de uso da moto aquática Para aproveitar melhor o passeio com a moto aquática, é importante tomar alguns cuidados. O principal deles é realizar viagens apenas com pessoas habilitadas na categoria de motonauta. Embora alguns considerem o jet ski como um brinquedo, o uso é regulamentado pela Capitania dos Portos, que exige uma habilitação específica. O uso de colete salva-vidas é outra precaução que não deve ser deixada de lado, mesmo que os passageiros ou o condutor saibam nadar, esta prática é exigência da Marinha do Brasil. Existem também os equipamentos recomendados que, embora não tenham o uso obrigatório, aumentam a segurança do praticante. São eles: roupa e botas de neoprene, óculos de competição, luvas, protetor de coluna vertebral e protetor de pernas. Quem pode pilotar? Para pilotar um jet ski, é preciso ter 18 anos ou mais; frequentar pelo menos quatro horas de aula; e realizar uma prova escrita até conseguir a concessão da carteira de habilitação de arrais amador na Capitania dos Portos. Além disso, é obrigatório registrar o modelo na Marinha e observar o cumprimento de certas normas, como não pilotar a menos de 200 metros da arrebentação; usar chaves de segurança atadas ao pulso ou ao colete salva-vidas, de forma que, em caso de queda da embarcação em movimento, o motor seja desligado automaticamente. 

Competição entre os pilotos na água é o principal motivo que os fazem se reunir para a diversão ficar garantida INSTITUTO MUNICIPAL DE TRANSITO E TRANSPORTE - IMTT AVISO DE LEILÃO PTN02/2018

O Instituto Municipal de Transito Transporte (IMTT), sediado na Rua Barão da Lagoa Dourada nº 197, Centro – Campos dos Goytacazes, através de seu Presidente, no exercício de suas atribuições legais, a empresa MHA DOS SANTOS PARQUEAMENTO E REMOÇÕES DE VEÍCULOS LTDA – PÁTIO NORTE, tendo seu escritório central localizado na Av. Gilberto Cardozo nº 242, Pq. Turf Club (22)27233245, escritório do setor de leilões localizado na Av. 28 de Março nº 13 loja 27 (Shopping Turf Centro), Pq. Fazendinha (22)27259602, e pátio centralizado localizado na Rodovia BR-101 Km 78, Ururaí, todos localizados no município de Campos dos Goytacazes; e o Leiloeiro Público Marco Aurélio Cândido, matriculado na JUCERJA sob o nº 158, levam ao conhecimento dos interessados que, na forma da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993 e alterações posteriores, da Lei Federal nº 9.503, de 23 de setembro de 1997 e suas alterações posteriores, da Resolução CONTRAN nº 623, de 06 de setembro de 2016, e da Lei Estadual nº 6.657, de 26 de dezembro de 2013, realizarão o LEILÃO DE VEÍCULOS CONSERVADOS (destinados a circulação) E SUCATAS INSERVÍVEIS (destinados a prensa e reciclagem), cuja venda será igual ou superior à avaliação, a ser conduzido pelo referido Leiloeiro, dos veículos automotores listados no EDITAL DE LEILÃO que esta disponível na sede do IMTT e nos escritórios do PÁTIO NORTE, bem como de forma digital no portal da Prefeitura Municipal de Campos dos Goytacazes (http://www.campos.rj.gov.br) e site do PÁTIO NORTE (www.pationorte.com.br). O Leilão será realizado, simultaneamente, sob a forma Presencial e Online no dia 22 de fevereiro de 2018, a partir das 10 horas, o pregão presencial acontecerá no auditório do CDL- CÂMARA DE DIRIGENTES LOJISTAS DE CAMPOS DOS GOYTACAZES, Av. Sete de Setembro 274/280, Centro – Campos dos Goytacazes/RJ, e o virtual através do sítio eletrônico: www.brbid.com no mesmo horário. RENATO CÉSAR ARÊAS SIQUEIRA PRESIDENTE


PÁGINA

01

04 A 10 DE FEVEREIRO DE 2018

l a v a n r a CBlocos nas ruas 2018 Blocos se organizam para desfiles tradicionais na cidade, e escolas de samba aguardam liberação de verbas.

Laila Nunes

Em Campos, o tradicional Carnaval ainda é uma página em aberto quanto a desfiles e programação oficial. Porém, os blocos de rua, estes não podem faltar. Com uma extensa lista de atividades, a folia começou na última quinta-feira (1º) com a saída do bloco Abre Aspas. O desfile do Boneco 100 Sossego, que seria no dia 30 de janeiro, foi adiado para o dia 6 de fevereiro, por conta da chuva. Já no dia 16, a festividade será fechada em grande estilo com o bloco Every Bode, na Praça São Salvador, no Centro de Campos. Conhecido como o maior espetáculo da Terra, quem nunca dançou atrás de um trio elétrico ou quem nunca se fantasiou e saiu pelas ruas atrás dos seus blocos preferidos? Muita gente adora. Isto é  Carnaval, quatro dias de folia e muita alegria. Mulheres se vestindo de homem e homens se trajando com roupas femininas, por que não? As únicas regras do Carnaval são a diversão e o respeito. Quanto ao resto, há quem pense só depois da quarta-feira de cinzas. No Brasil, bloco carnavalesco é um termo genérico usado para definir diversos tipos de manifestações carnavalescas populares. Designa um conjunto de pessoas que desfilam no Carnaval, de forma semi-organizada, muitas vezes trajando uma mesma fantasia e com pessoas do mesmo bairro. Ao longo do tempo, diversos grupos carnavalescos já foram chamados de blocos, havendo atualmente blocos que são mais parecidos com escolas de samba, e outros mais parecidos com os antigos cordões. Em Campos, entre os blocos que desfilarão, também estão aqueles que já são tradição na cidade como a Banda Carmen Miranda. No

ano passado, o bloco que foi fundado por um grupo de amigos em um bar na Orla de Guarus completou 25 anos. Outro nome muito conhecido do carnaval campista é o Boi Capeta que já tem mais de 45 anos. Surgiu como uma brincadeira dos jogadores do Goytacaz, e sempre na sexta-feira de carnaval, o bloco começa com a concentração em frente ao estádio Ary de Oliveira e Souza, na Rua do Gás. O presidente da Associação dos Bois Pintadinhos de Campos, Marciano da Hora, é responsável pela organização dos desfiles de carnaval na cidade. Segundo ele, das 34 agremiações de Campos — entre escolas, blocos e bois pintadinhos do grupo especial e do grupo de acesso—, 19 encaminharam a documentação exigida dentro do prazo estipulado e estão aptas para desfilar. Também foram concluídos os sambas e enredos, além do sorteio da ordem de apresentação. Questionado sobre uma possível ajuda financeira para os desfiles dos blocos de rua, o vice presidente da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima, Vinícius Soares Barbosa, ressaltou apenas que ajudará no apoio logístico. “A Prefeitura apoiará com equipes da Guarda Civil Municipal e a Superintendência de Postura. A reestruturação do carnaval de rua é muito importante, já que vem ganhando força em regiões do interior. Estamos vendo a reconstrução do Carnaval de Campos, onde os blocos estão sendo mais valorizados e estão sendo abraçados pela população. Encaramos tudo isso, como um saldo muito positivo para a cultura de Campos, que é uma referência para outros municípios na região”, disse Vinícius.


PÁGINA

02

04 A 10 DE FEVEREIRO DE 2018

@nataliamuniznutri

nataliamuniznutri@gmail.com

É carnaval!!

Se você tiver que tomar decisões no Carnaval sobre como se alimentar bem, enumerei algumas dicas ESSENCIAIS sobre como comer e beber do melhor, se sentindo mais leve e disposto quando acabar a folia. Vamos lá: Se o programa for beber até o amanhecer: o álcool desidratada e pra cada copo de bebida alcoólica é bom beber no mínimo cinco copos de água, alternando um e outro. O álcool encharca as células que filtram o fígado e elas não conseguem metabolizar as toxinas. Natália, tem álcool melhor pra beber? Não tem saída, tudo age igual, mas experimenta mais o saque, vodka ou vinho branco – são refrescantes no verão e contêm menos cereais que incham a barriguinha. Se a comilança foi demais: se comeu demais no almoço, não jante. Se comeu demais no jantar, tente passar a manhã seguinte na base de chá (carqueja, dente de leão, hibiscus ou chá verde). Se passou o fim de semana todo numa orgia romana, tente só salada de folhas no jantar com arroz integral ou sopa de vegetais. Pra sustentar o fogo e a paixão o dia inteiro na folia: Sair de barriga vazia, definitivamente, não é uma boa opção. Isso vai potencializar o efeito do álcool no seu corpo e aumentar sua predisposição a comer muitas porcarias na rua. É importante, antes de sair de casa fazer uma refeição bem reforçada, com baixo índice glicêmico e cheia de nutrientes que vão ajudar seu corpo a processar as toxinas que você vai ingerir. Uma salada de folhas com uma boa omelete: faça com dois ovos (inteiros), inclua muitos legumes e temperinhos detox: alho poró, salsão, alho, cebola, salsa, cebolinha, orégano, cúrcuma… ou o que mais tiver na geladeira! Ouuuu… Prepara aquele pratão de PF saudável com arroz integral, feijão, legumes de várias cores

(cozidos ou crus, como preferir) e uma proteína magra (frango, peixe ou patinho) Triplique a quantidade de água durante o bloquinho: o mais importante é não se esquecer de se hidratar! Além da desidratação que o álcool provoca, tem ainda o calor, que não dá trégua essa época do ano! Tenha com você sempre uma garrafinha de água e abuse da água de coco! Não sabe o que comer na rua? Se não tiver pra onde correr e apareceu um churrasquinho só me prometa fugir de lombo de porco, linguiça, coração, que são carnes mais gordurosas e vão dar mais trabalho pro seu fígado e pâncreas. E procure carnes mais magras, como contra-filé, patinho, maminha, frango. O milho verde é excelente. Só evite adicionar aquela margarina (cheinha de gordura hidrogenada) e pega leve (levíssimo!) no sal. Cachorro quente: Não! Pão branco, com alto índice glicêmico, associado à salsicha, alimento de outra galáxia, alta concentração de sódio e cheia de aditivos químicos. Ainda por cima, geralmente aqueles adicionais – tomate, milho verde, maionese – ficam horas no sol sem a devida refrigeração, o que aumenta a probabilidade de uma intoxicação alimentar Churros: Evite ao máximo! Massa de farinha branca e açúcar, com recheio de gordura hidrogenada com corante e açúcar – talvez um pouco de leite nos dois. Pra completar, tudo frito em um óleo que sabe-se lá a última vez que foi trocado. Deve ser evitado de todas as formas, pois possui baixíssimo conteúdo nutricional e ainda vai sobrecarregar seu fígado e pâncreas…. que se juntar com a sua bebidinha, tadinhos, serão eles que precisarão de férias de você. Leve na bolsa um SOS: um Mix de castanhas, biscoitinhos integrais, barrinhas de cereal ou uma frutinha.


CRM:52530660

@crisales_

Dra. Ana Maria Pellegrini

Cicatrizes

As cicatrizes podem se formar por causa de algum machucado, trauma, acne, entre outras situações. Mesmo que algumas cicatrizes façam parte de nossa história, muitas pessoas ficam desconfortáveis com essas marcas e acabam buscando vários métodos para amenizá-las. Se esse é o seu caso, saiba que existem formas minimamente invasivas de atenuar a aparência de cicatrizes. Para descobrir que é a melhor opção para seu caso, o dermatologista precisa fazer uma avaliação detalhada da lesão. O tratamento pode envolver desde a aplicação de cremes até pequenas cirurgias, subincisão, la-

sers fracionados, microagulhamento e preenchimento com ácido hialurônico. O médico deve conhecer e dominar as técnicas disponíveis para oferecer ao paciente todas as opções que possam garantir ao mesmo os melhores resultados. Assim poderá proceder da melhor forma a escolha da técnica ou a combinação destas. Contudo, nenhuma cicatriz pode ser completamente eliminada e não existem técnicas mágicas para devolver o aspecto normal da pele. Daí a importância, do bom relacionamento médico-paciente onde os objetivos e resultados são definidos.

Dra. Ana atende na clínica mais badalada de Campos, no edifício Medical Center, na Rua 13 de Maio nº 286/512 Sala 12 Tel: 2733 4211.

TRENDS DE BIQUÍNIS QUE ESTÃO BOMBANDO NESSE VERÃO!!

Quando o assunto é biquíni não há quem resista, né? Já vi alguns modelos bombando por aí, e outros estão começando a dominar o nosso feed e as praias do mundo. Mas uma coisa é fato: todos esses modelos são lindos de morrer! Selecionei algumas trends que estão fazendo sucesso no Instagram e nas férias das fashion girls! Se você também é louca por biquínis, vai AMAR! Se joga:


@priscylabezerra

APOSTA

COLORIDA Uma ótima pedida para quem não curte fantasias durante a folia, mas quer entrar no clima do carnaval de alguma forma, são os acessorios coloridos. Para as mais tímidas é tiro certo, e ainda arrisco salpicar purpurina no colo, braços e pernas.

Bye, bye Férias Definitivamente, férias tem gostinho de sorriso de criança. Janeiro e fevereiro são meses que a temperatura ferve e lá estamos nós, há todo vapor e cheios de energia. E por mais que bata o cansaço por várias vezes, quando recebemos um sorriso desse, lembramos que a vida pode ser mais leve e ter gostinho de férias o ano inteiro. Thomaz Bezerra curtindo férias em Guarapari, ES.w

CARNAVAL: CUIDADOS ESPECIAIS PARA A PELE DURANTE OS DIAS DE FOLIA Na folia, alguns cuidados com a pele acabam sendo deixados de lado, podendo trazer prejuízos a pele, devido ao excesso de exposição solar, à falta de hidratação e às poucas horas de sono diárias. Além de se alimentar de maneira equilibrada e beber água regularmente, aposte em produtos para proteger a pele durante esses dias. Mantenha a pele hidratada! Aplicar spray de água termal no rosto, sempre que se lembrar - hidrata e equilibra o pH. O protetor solar é item fundamental. Indicado um FPS maior/igual a 30 e reaplica-lo a cada duas horas. Hidratante labial com proteção UV! Não use maquiagem de origem duvidosa e evite usar maquiagem de adulto nas crianças! A dermatite de contato é muito frequente nessa época e os danos à cútis variam desde edema e vermelhidão até queimaduras. Fique alerta quanto ao material das fantasias. Evite tecidos sintéticos e apertados, que podem causar "brotoejas", por não permitirem a pele respirar. Prefira roupas de algodão, leves e claras! Alguns cuidados após a diversão! Retire totalmente a maquiagem com um demaquilante, que limpa de forma profunda e desobstrui os poros. Em seguida, lave o rosto com sabonete facial; aplique o tônico adstringente e finalize com o hidratante, indicado ao seu tipo pele. Descanse, pois no dia seguinte tem mais diversão! Paula Marsicano Dermatologia Integrada

Rua Voluntários da Pátria 500 sala 108 Ed. Platinum Tel: 22 3026-1819 @paulamarsicano


PÁGINA

06

herminiasepulveda@yahoo.com.br

04 A 10 DE FEVEREIRO DE 2018

Já dizia o Mestre: “Tentar adquirir experiência apenas com teoria, é como tentar matar a fome apenas lendo o cardápio.”

Cicinha Chagas e Marluci Sardenberg amaram as orquídeas de Lia Jeane e Nilo Sérgio Marins

Lindo o 1º Aniversário de Lucas filho de Roberto Ferreira e Maria Amélia Dumas

5º Aniversário de Ralph com os pais Rafael Lemos, a mãe Érika e a irmã Maria Bettina

Zenilton Dumas, o avô do Lucas, recebendo Rick Araújo com Laura e Maria Fernanda

No verão 2018 as cores invadiram as passarelas Arrasa Carla Emmanuel!

Ciro Neves e Camilla festejando mais um mesversário de Benício

A beleza de Joana Abreu trazendo o sol para iluminar a coluna

Abinho Neme com sua mãe Patrícia Dumas Abdu Neme e a filhinha linda Maria com sua bolsa estilosa

Manoelzinho Patrão e Lara levaram João Pedro para a festa de Lucas

Linda: Malu Nascimento e sua beleza natural num cenário agreste

A prefeita Francimara Azeredo Barbosa Lemos com o secretário de Fazenda Fredy Beshara na comemoração dos 23 anos da emancipação de São Francisco

CONCENTRA MAS NÃO SAI Os irmãos Edvar Junior e Luciano Freitas irão receber os amigos, para uma concentração no próximo dia 11, domingo de Carnaval, na casa dos Chagas em Atafona. Começa a partir das 16h e o Dj Ricardo Sá vai estar no comando do som. Alegria! Alegria! BLOCOS DE RUA Faltando poucos dias para o Carnaval, os blocos de rua abrem as comemorações da festa nas ruas de Campos. O Boneco 100 Sossego, seria o primeiro e sairia na terça-feira (30), às 17h, na Pracinha do Sossego, no Parque Tamandaré, porém, foi transferido para o dia 6 devido as chuvas que caíram. Continua no mesmo horário e a saída da praça para percorrer ruas da cidade está marcada para as 21h. A Prefeitura oferece apoio logístico aos blocos, através da Superintendência de Entretenimento e Lazer e da Comissão de Carnaval. CHÁ DE FRALDAS Lívia e Marcos Coutinho estão convidando os amigos e familiares, para o Chá de Fraldas do baby Antônio, que será no dia 17 de fevereiro às 17h na casa dos avós Paulo Abreu e Conceição em Atafona. Os outros avós Márcia e Marcelo Branco Coutinho, também estão radiantes de tanta felicidade com a vinda do netinho Antônio. NIVER Os parabéns de hoje vão para Maria Helena Machado, Malu Castro, Lobão Marcelo, Edilson Velasco e Ricardo Vianna. Amanhã para Nazareth Queiroz, Estevão Azevedo, Fábio Augusto Viana Ribeiro, Seleana Moreira Bastos, Maria Ângela Amorim, Vanessa Mayerhoffer e Francisco Borges. Terça-feira para Luiza Rodrigues Godoy, Adriana Ribeiro Santana, Thiago dos Santos Maia, Lidiane Maciel e Armando Farhat. Quarta-feira para Roginho filho de Nathália Pereira e Rodgers William Pacheco, Fernanda Passos, João Ibrahim, Natália Pessanha, Rodrigo Martins Bueno, Afonso Oliveira e Fabrício Cruz. Quinta-feira para Maria Fernanda Rodrigues Gebara, Luana Dias, Cláudia Márcia de Azevedo Ramos Longo, Fabiana Abreu, Nanachara Monteiro, Bruno Busani, Renata Siqueira, Gerusa Alfaias Campos, Cris Gama e Rosivaldo Barros. Sexta-feira para a cunhada desta colunista Lídia Frazão dos Santos Teixeira, Rosana Juncá, Paulinha Salomão, Nivea Ribeiro, Alexandre P. Wagner. Sábado para Carla Emmanuel, Fernando Lemos, Aliciane Barros, Debora T. Morei-

Aribaldo Corrêa comemorou seu niver de 80 anos como gosta: com a mulher Derly, as filhas, genros e netos

ra, Grayce Hygino, Francine Bellei Arruda, Larissa Azevedo, Regina Boynard e Marlúcia Guimarães. Da coluna os votos de muita saúde e felicidades para todos. GLAM GAY 2018 Na semana passada aconteceu a abertura dos bailes gays do Rio de Janeiro, com Milton Cunha abrilhantando a quadra da Grêmio Recreativo Escola de Samba São Clemente, com bonecas muito elegantes. Um dos pontos altos do GLAM GAY 2018 foi o luxuoso concurso de fantasias, onde o nosso Nelcimar Pires fez uma participação especial vestido de "O Raja da Índia" e João Elder se consagrou o grande campeão. Presenças de Elymar Santos e Sabrina Sato. RAPIDINHAS *Luzimar Quintanilha Ferreira está muito feliz com a chegado do lindo netinho Théo, filho de Alair Ferreira Neto, que nasceu no dia 26 de janeiro em Murrieta, Califórnia. *Morena e Ricardo Carneiro passam o Carnaval pelos ares de Itaipava, na casa da irmã dela Gayle Mendes. *Fatima Vasconcelos e João Batista Gama estarão num Cruzeiro pelo nordeste no navio MSC Música. *Aurinha Paes não vai fazer este ano o tradicional Feijão Amigo, mas receberá um pequeno grupo de amigos no Carnaval Atafonense. *Luciana D’Angelo recebe grupo de amigos no Carnaval em Lagoa de Cima com direito a passeios de lancha e tudo mais. *Búzios cheia de campistas no Carnaval como: Ana Luiza e Almir Quitete, Mary e Maron El Kik, Silvana e Crysantho Neves, entre outros. *Ângela Barroso animou Búzios neste sábado com a 1ª Feijoada com Samba in Búzios. Querida como é, com certeza bombou. *Dulce e Waltinho Godoy passam o Carnaval em Atafona, mas logo depois seguem para uma temporada na cobertura em Cabo Frio. NO FAROL Artistas locais agitam o verão 2018 na praia do Farol de São Thomé: dia 9 o Grupo Dibobeira, dia 10 o Grupo Só Marrento, dia 11 o Grupo Copo Cheio, dia 12 Henrique Luxúria e dia 13 Larice Barreto. EM SÃO JOÃO DA BARRA Confira hoje na programação de shows do Verão 2018 em São João da Barra: Glauco Zulo; Ana e Saulo; Léo Manhães.

A linda modelo Lohana Ernandes, nascida em Cabo Frio, mas campista de vida e coração, está arrasando em sua primeira temporada a trabalho na Índia. Os ensaios fotográficos dela podem ser acompanhados no Instagram pelos perfis @saadmmgt e @vidorramodels, além do dela, é claro, @ lohana_ernandes.


GENTE BACANA

QUE É SEMPRE BOM ENCONTRAR POR Aí 1

2

3

4

1 - Eliane Brasil Barbosa sendo festejada pelo aniversário com jantar em seu apartamento lindo ao lado do marido Leonardo Barbosa e das filhas Júlia e Camila. 2 - Eliane feito ilha, cercada de amigas por todos os lados. 3 - Elaine e Leonardo com Fernanda Barbosa Silva, cunhada e aniversariante de mesma data. 4 - Com as amigas Babi Teixeira e Lu Bittencourt.

também com família linda. Ambas as proles felizes da vida, festejando com alegria e muito orgulho o fato especial. Vida longa aos casados pelo amor!

BELEZA DO VERÃO Foram 22 candidatos ao título de Beleza Verão 2018 de São Francisco de Itabapoana, que aconteceu no palco oficial da prefeitura na Praia de Santa Clara, na semana passada. Os eleitos foram a beleza negra de Jeanny Soares, que fez a passarela estremecer com sua presença e estilo black power, levando o público ao delirio, e Arthur Paes. O evento teve total apoio da prefeita do município Francimara Barbosa Lemos, do Secretário de Turismo Carlos Augusto Alves e organização do promoter Guilherme Giró, que há anos assume este papel de produzir o espetaculo de beleza naquela região.

Leo comandando a ala masculina Ralph Manhães, Coronel Eduardo, Leonardo Pinheiro e Mário Antônio Bittencourt.

25 jurados fizeram parte, partindo de Campos, São Francisco, Sao Fidelis e São João da Barra direto para a praia onde estrutura montada também serviu para o show do cantor Gil Paixão, que faz sucesso há anos com seu som e estilo musical, agradando tanto no palco quanto nos trios elétricos. Os segundos e terceiros lugares do concurso ficaram para os belos Bruna Demenjour e Weversson Viana e Krisya Siqueira e Alexandre Lima. São Francisco se prepara para o carnaval com foco em Santa Clara e Guaxindiba, prometendo dias de folia bacana. As mesmas praias que concentraram veranistas e turistas para o super Lual de Verão, que teve visual assinado pelo cooordenador de eventos Régis Bueno, que ousou em estrutura criativa com lounges usando paletes de madeira em forma de sofás e chitão floral para os assentos, luminárias e escultura de peixe em bambu, palco de shows em madeira, iluminação aconchegante,... onde aconteceu show que colocou o povo pra dançar à vontade.

Igor Bogado e Robson Maia, no Prêmio Cesgranrio de Teatro, no Rio.

Fernanda Barbosa Silva foi aniversariante da semana que passou, preferiu comemorar com marido Romeu e filhos sem maiores alaridos. Mas na sua rede social e em tantas outras formas de se parabenizar, foi festejada como merece.

CAMPISTADA SABIDA

Foto Eny Miranda.

Daniel Rangel e Hanna Romanazzi e Olga Acosta, Prêmio Cesgranrio.

Entre os muitos convidados, gente de arte e cultura do eixo Rio/São Paulo, estavam vários convidados campistas presentes, prestigiando o evento cultural apresentado pelos atores Christiane Torloni e Du Moscovis e com direito a homenagem especial ao ator Antônio Fagundes. Nossos Daniel Rangel, que está no próximo elenco da novela Malhação, estava presente ao lado da namorada a atriz Hanna Romanazzi, o modelo e ator Robson Maia também foi, a consagrada atriz Zezé Motta idem, a bailarina e mulher cultural Olga Acosta amou, o diretor do Teatro de Bolso Procópio Ferreira, Fernando Rossi, seguiu de Campos especialmente para o evento e o médico Igor Vital Brasil Bogado foi prestigiar amigos como o ator Alexandre Machafer.

Eliane e Leonardo Barbosa receberam na intimidade do lar doce lar deles na última quinta feira, no lindo apê recém remodelado pela craque Babi Teixeira, na Voluntários da Pátria. Era aniversário dela, mulher de muitas qualidades e amigos, cheia de vida, beleza, charme e profissional competente que cuida da boa visão de muita gente desta cidade. Os amigos marcaram presença abastecidos por coquetel e jantar maravilhoso, Moet et Chandon goela abaixo, drinks diversos e música das melhores comandadas pelo dj Ricardo Sá. Lá pelas madrugas, o povo vencido pelo cansaço, foi saindo aos poucos depois de dançar sem medo de ser feliz. Elaine Brasil, irmã da aniversariante, registrava todos os momentos em seu celular para levar de volta a Letônia, onde mora e mostrar a família linda que tem no Brasil. O calor tão intenso quanto o verão, foi amenizado pelos dias de chuva e céu cinzento vistos na semana. Muita gente deixou suas casas de veraneio e retornou aos endereços da cidade por culpa dos mosquitos e falta de luz que brotou nas praias.

Já no domingo Nelson Príncipe Negro agitou em cima do trio elétrico com multidão ao redor.

A iniciativa da Fundação Cesgranrio de homenagear as melhores peças de teatro do Rio de Janeiro e estimular a produção cultural da cidade, é supimpa e aconteceu no Golden Room do Belmond Copacabana Palace homenagenado artistas na sua quinta edição do Prêmio Cesgranrio de Teatro.

Quem for para a Bahia e tem a cantora Margareth Menezes como ídolo, pode visitar a exposição da artista pelos 30 Anos de carreira. São imagens emblemáticas de sua vida de trabalho, que podem ser conferidas até o dia 25 de fevereiro, das 09 às 18 horas, de segunda até domingo, no Foyer do Teatro Castro Alves, no Campo Grande. Estará fechada no carnaval. Quem assessora a moça é a Como Comunicação, empresa do nosso Jamil Moreira Castro, na capital baiana.

Fernando Rossi e Zezé Motta

O homenageado da noite, o ator Antônio Fagundes.

Além das Bussade, falo de Beth e das filhas Isabela, Maria e Silvia, com suas respectivas famílias, rodopiando pela Europa, entre Londres, Paris e Roma, outros papagoiabas estão soltos pelo mundo, o mais chic e poderoso que pode existir. Karla e Carlos André Barbosa depois de encontro com o filho Raphael em Londres, partiram para Paris, recolhidos no hotel Le Meurice. Raphael, que esquia em Courchevel, foi até Londres com a namorada Julia Sobral, para o encontro de família e carinho. Silvia e Claudecyr Viana brindaram na semana passada 42 anos de casamento, sem contar os 5 de namoro, que vingou com uma família linda de filhos e netos de encantar. Sônia e Sergio Tinoco estão na mesma sintonia de felicidade por anos de casamento, esses já com 53 de amor e companheirismo,

Lu e Mário Antônio Bittencourt deixaram a casa linda de Chapéu de Sol esta semana para passar o fim de semana pelo Rio, onde, junto de amigos, curtem o que o Rio tem de melhor e mais animado. Um dos programas bacanas é a feijoada da Grande Rio no Hotel Royal Tulip em São Conrado, com show de Zeca Pagodinho e presença da Rainha da Bateria a atriz Juliana Paes. Quem está na cidade é Cristina Campista, ex modelo de Campos que se mudou para Brasília e há anos comanda loja de moda na capital do pais. Com ela veio a irmã Valéria, que também mora por lá e revê familia e amigos por cá. Tereza Medrado, Viviane Amaral Nani, Cristina Maciel, Ralph Fagundes, entre outros que ja e reuniram ao redor de sua mesa. Termina com total saldo positivo a programação de verão do balneário de Atafona, onde vários shows acontecerão no palco oficial e camarote vip elaborado pela prefeita Carla Machado e por Frederico Bechara, Luicifer Batista, Thiago Silva, Lucas Beraldi, Léo Manhães, com assessoria eficiente dos craques Ruan Barros e Gabriel Fahrat. Agora é cair na folia de Momo, que começa na próxima semana. Vai ter bloco de carnaval saindo da casa de Cicinha e Edvar Chagas em Atafona. Edvar Junior, Luciano e companhia limitada convidam. Foi batizado de "Concentra, Mas Não Sai..., à partir das quatro da tarde, no domingo dia 11, com direito a som do Dj Ricardo Sá pra animar a festa de Momo vip bacana. A marca esportiva Rainha apresenta como as novas embaixadoras da marca, com portfólio para os públicos feminino e masculino voltado para a esportividade, as cantoras Claudia Leitte e Wanessa Camargo, nomes que são referência em versatilidade e estilo no cenário nacional. Vão estrelar na campanha publicitária para todo o Brasil. Binho Dutra está a todo vapor com o projeto que desenvolve fotografando mulheres grávidas em produção diferenciada, usando em cenários balanços, flores, tecidos, iluminação, ventos,... que além de eternizar este momento importante para cada uma das convidadas, vai virar exposição futura.


08

04 A 10 DE FEVEREIRO DE 2018

candinhovasconcellos@gmail.com

CANDINHO VASCONCELLOS

PÁGINA

Saborosa festa De uns tempos para cá, as feijoadas de carnaval passaram a marcar os dias do reinado de Momo no Rio de Janeiro e em São Paulo. E tal como nos desfiles das grandes escolas, em tais ocasiões há sempre uma musa. Além de embelezar a Mangueira no sambódromo carioca desde 2010 (e a paulista Águia de Ouro no ano passado), a atriz Renata Santos será destaque na feijoada do hotel Windsor, na Barra da Tijuca (ao som da bateria da verde e rosa, naturalmente), no dia 10/2. Bem humorada, ela diz que seu maior desafio será manter o regime diante das fumegantes panelas com o produto, em meio a muitas iguarias. A vida de musa não é mesmo fácil. Prata da casa “Ainda estamos na metade do pântano”. A frase é de uma autoridade que atua na apuração de crimes cometidos na Petrobras na era petista. Esgotado o elenco de grandes tubarões, as investigações, agora, atingem funcionários de segundo escalão, como ex-gerentes. A área de marketing da estatal aparece com destaque no lamaçal. Vacilo oficial A Organização Mundial da Saúde recomenda a estratégia de fracionar (1/5) a dose da vacina contra a febre amarela quando há um surto e o estoque do produto não é suficiente. Tudo ao contrário do que diz o ministro Ricardo Barros, em meio ao crescimento diário nos números de contaminação e mortes pela doença. O maior exemplo de incompetência do ministério está na falta de planejamento: diante do surto de 2017, a Pasta não encomendou mais vacinas a Fiocruz. Não à toa, a OMS enviou equipe ao Brasil nesta segunda-feira 29, para acompanhar o fracionamento do produto, a crise e o pânico da população com a demora na imunização.

É carnaval! Juliana Paes e a Grande Rio

Antonia Frering esquentando a bateria do Salgueiro. Linda sempre!

Tem (muito) mais Das 16 empreiteiras que formavam o cartel original investigado pela Lava Jato, apenas nove foram denunciadas até agora. Mas o bloco vai aumentar. E será reforçado por outras, menores, que atuaram como subcontratadas nas mesmas obras suspeitas. No total, o número de empresas na alça de mira dos investigadores chega a 23.

Futuro à vista A confirmação da sentença condenando Lula em segunda instância, ponto culminante da atuação de Sérgio Moro à frente da 13ª Vara Federal de Curitiba, inicia a contagem regressiva do juiz rumo a novos horizontes. São três suas opções: trocar de posto com outro juiz federal do mesmo nível, ser promovido ou gozar licença, que pode chegar até dois anos, no exterior. Alguns amigos dizem que a última hipótese tem sido bastante considerada.

Karla Assed participando de congresso dos mais valiosos, abordando Ciência do Envelhecimento

Caminhos de hexa Com Sérvia, Suíça e Costa Rica, o grupo do Brasil na Copada Rússia não é considerado difícil. Mas um tropeço pode custar caro: se não garantir o primeiro lugar, a seleção deverá encarar os alemães logo nas oitavas de final. Caso confirme o favoritismo, O Brasil só terá a chance de vingar o 7 a 1 na final. Porta na cara Enquanto a relação do prefeito de São Paulo com a iniciativa privada é excelente, a do prefeito do Rio, Marcelo Crivella, patina. Ele encontrou em contato com o banco Santander pedindo apoio ao Carnaval das escolas de samba carioca. Levou um “não”. Está bonito pra caramba A cantora Isabela Lima realizará um sonho nesse carnaval. Vai desfilar pela primeira vez na Marquês de Sapucaí na Acadêmicos do Salgueiro. Ela será destaque de um combatido carro alegórico em homenagem a mulheres africanas que lutaram contra o imperialismo europeu.

Maya Aquino comemorando com a família os seus 11 anos. Sabor Pizza.

Mary e José Ribeiro casal afinado e de bem com a vida

Laços de amor Com este tema apaixonante, Paula Pizelli criou a decoração dos 2 aninhos de Maria Clara, filha de Elisa e Rossini Peralva Neto. Amor, Nuvens e Chuva, ingredientes unidos na tarde/noite de segundafeira, para os parabéns de Cacaia. Foi tudo perfeito e delicioso. A área de lazer da casa dos avós paternos, Sandra Valéria e Rossini Peralva Filho, estava animada e colorida de crianças e mães amigas da família. Parabéns Elisa e Peralvinha pela festa agradável e recheada de bem querer.

Maria Clara Mayerhoffer Peralva na sua festa de 2 aninhos. "Laços de Amor!"

Luiza Sobral por Paris

Um luxo! Um dos mais renomados chefs de cozinha do mundo, Alex Atala está se unindo a investidores para estampar a marca D.O.M. na fachada de um hotel de alto luxo nos Jardins, em São Paulo. O cozinheiro se uniu à butique de investimentos TAG Advisors e à empresa de desenvolvimento imobiliário Inovalli para erguer um projeto de R$ 160 milhões na esquina da Alameda Franca com a Rua Augusta. A meta é bater de frente com outras grifes que unem hospedagem e gastronomia, como Emiliano e Fasano. O hotel, que terá 35 andares – com 145 quartos e 22 apartamentos -, deverá ser inaugurado no segundo semestre de 2021. O empreendimento está em fase de aprovação na Prefeitura de São Paulo.

Papo reto Você deve ou não lavar as roupas novas do bebê antes de usar pela primeira vez? Esta e outras dúvidas terão resposta no site www.pediatriaparafamilias.com.br, que a Sociedade Brasileira de Pediatria lançou nesta segunda-feira 29. A plataforma traz conteúdo original sobre prevenção às crianças, com linguagem simples. Os autores dos textos são alguns dos maiores pediatras do País.


A super fashion Isabela Vasconcelo s de Almeida Pereira

A mini diva Laura

O gatinho Lucca Rangel Mercante

Coutinho

Lucas Dumas Ferreira na su a linda

festa

Araújo anda Rodrigues A top Maria Fern

A princesa Luiza Sepúlveda Carneiro

O lindinho Thomaz Escocard de Siqueira Gusmão

O galã Pietro Patrão Boeschenstein

O sapeca Fernando Cézar

ga do Armond Pitan O estiloso Bernan

O anjinho Matheus Naked Freire

O sapeca Mig uel Rezende Fernandes M aciel

A gatinha Mel Muniz Rizzo Crespo na praia de Morro Branco

roto O surfista Caio Bo

O príncipe João Pedro Patrão


Dicas de Alimentação para o Carnaval.

Se aproximando a festa que para muitos é o maior evento do país, consequentemente muitas pessoas sairão da rotina alimentar, com isso daremos algumas dicas para deixar seu carnaval mais saudável.

Hidratação.

Beba muita água, procure ingerir 2 a 3 litros de água ao dia. Não esqueça de investir em água de coco e nos sucos de fruta naturais

Cuidado com a ingestão excessiva alcoólica.

Para quem aumenta o consumo de álcool no carnaval, é bom ter cuidado, fundamental intercalar o consumo com a água. A bebida alcoólica desidrata o corpo, por isso é importante manter a ingestão de água ou até mesmo com água de coco ou sucos de frutas.

Saladas.

Alimentos como a couve, alho, agrião, beringela atuam no processo de desintoxicação, auxiliando o funcionamento do fígado.

Energia.

Liliane Pimentel

Manuela Azevedo

É preciso ter energia para correr curtir todos os dias de festa, então invista em alimentos que te forneçam energia, cereais, arroz integral

Frituras.

Evite alimentos muito gordurosos e as frituras, por demorarem mais para serem digeridos além de sobrecarregar o fígado.

Higiene

Cuidado com às condições de higiene dos locais que você se alimenta: Os alimentos devem estar conservados adequadamente e os manipuladores devem estar com aparência, uniforme e mãos limpos. Curtam com moderação, sua saúde vale muito e não esqueça de beber não dirija. “Ser um campeão não é superar o outro, mas conseguir realizar os seus talentos no nível mais alto de sua existência” Roberto Shinyashiki Diego Motta dmottanutricionista@gmail.com

Lara Medina

Leandro Carvalho Philippe TDB

Bárbara Oliveira

Matheus Oliveira


PÁGINA

11

04 A 10 DE FEVEREIRO DE 2018

“Mas é Carnaval! Não me digas mais quem é você! Amanhã tudo volta ao normal. Deixa a festa acabar. Deixa o barco correr. Deixa o dia raiar..." E porque hoje é domingo, estou aqui e tudo é legal! Escrevo sem rumo, sem rima e sem remorso. Em um domingo de fevereiro onde tem Carnaval! Em clima de “dèjá-vu” porque é Carnaval! E porque hoje é Domingo, tem gente fazendo “o que dá na telha”, na perspectiva de uma segunda-feira, uma terça-feira e uma quarta-feira cheia de cinzas de cinzas pratas e restos de alegria dourada espalhada pelo chão...

O JOVEM E TALENTOSO FOTÓGRAFO - RUAN VIMERCATTI PRODUZIU E FOTOGRAFOU A MODELO LEY FERNANDES COM OS ACESSÓRIOS DA SANTO TRIO ESPECIALMENTE PARA A COLUNA.


PÁGINA

12

04 A 10 DE FEVEREIRO DE 2018

@ju_ribeiros

Uma foto é uma foto! Tallita Chaim arrasou no click.

Silveira eu, Suian, Lara Assade e Carol s, rde rna Be rla Ka e: tim o Saca

Paris: Maria Vitória Bussade Braz mostra que bom gosto é de família. Andréa Marcelino e Jú Tozzi, dupla animada e bonita!

Mari Bittencou rt ensina com o tombar

no carnaval!

Rui Bulhões e Carol Silveira, casal bacana demais!

Lívia Valiate toda sereia na praia!

Maravilhosos: Carlos Frederico Silva e a aniversariante, Eliane Brasil.

Meninas, aprendam a ser naturalmente lindas com Geórgia Marques! :)

Jornal3avia ed71  
Jornal3avia ed71  
Advertisement