Page 1

CAMPOS DOS GOYTACAZES, RIO DE JANEIRO • 10 A 16 DE NOVEMBRO DE 2019

Nas bancas por R$ 1,50

NÚMERO 160

Foto: Carlos Grevi

Arquiteta

Juliana Monteiro

O problema social das casas populares

Precoce e prodígio, Juliana é a primeira arquiteta de Campos a participar da Casa Cor do Espírito Santo que acontece em Vitória. O evento é voltado para arquitetura e decoração de interiores. PÁGINA 07

AloysioBalbi Arroz rubro-negro Os flamenguistas que não gostam do jogo feijão com arroz, podem agora comemorar. Duas variedades de arroz nas cores vermelho e preto estão sendo produzidos em Italva. PÁGINA 04

Programa público de construção de moradia se transformou num grande desafio Cerca de 7.400 famílias moram em Campos em casas populares doadas pelo poder público nos últimos 15 anos. Parece um grande projeto social, mas para muitos, principalmente para os moradores virou um problema mais que social. Encravadas em terrenos nas periferias da cidade, esses conjuntos de casas, formam na verdade um conjunto de problemas. Projetos mal

executados, com material de baixa qualidade e sem infraestrutura, o sonho de morar na casa própria virou um pesadelo para a muitos. Com transporte público deficiente e sem a presença do poder público em projetos de saneamento, Saúde e principalmente segurança pública, os moradores vivem sob o domínio do medo. Muitos deles já foram expulsos destas casas por

traficantes e são reféns de outras atividades criminosas. Para completar, os dois projetos "Minha Casa Minha Vida" do governo Federal e "Morar Feliz" do governo municipal estão sobre suspeição de superfaturamento e também corrupção, o que está sendo apurado em processos que correm paralelamente à Lava Jato, envolvendo empreiteiras. PÁGINA 03

Faltam lideranças em Campos

Quadro que não é de hoje, mas que se reflete nos últimos 30 anos, estamos a menos de um ano das eleições municipais sem que Campos disponha de líderes em patamar semelhante àqueles que exibia, com fartura, no período anterior a esses 30 anos. Um quadro que PÁGINA 05 não produz estabilidade, tampouco esperança.

Foto: Silvana Rust

São Fidélis

vai ganhar dois museus Distrito de Pureza vai abrigar acervo de Ricardo Cravo Albin e história do Açúcar e do Álcool CAPA

Pombos se proliferam e risco de doenças também

A nova obsessão

fashionista

Centro de Zoonoses de Campos recebe mais de 30 reclamações por mês sobre aves PÁGINA 09

Antiquários, desapegos & feirinhas

PÁGINA 3

Look

praia

Maressa Tavares PÁGINA PÁGINA13 15

PÁGINA 09

Gestantes estão optando por partos humanizados

A obstetra Thayanna Alves Matsuda diz que número subiu em Campos em três anos PÁGINA 13

Beauty Day!

Lucas e Gabriel Barcelos PÁGINA 16


PÁGINA

03

Especial

10 A 16 DE NOVEMBRO DE 2019

Foto: Leon Junior

Casas populares fora de controle

Projeto de moradias para população mais carente foi desfigurado pelo avanço da criminalidade e a omissão do poder público Girlane Rodrigues Mais de 7.400 famílias de Campos moram, atualmente, em casas populares doadas pelo poder público nos últimos 15 anos, pelo menos, quando a prefeitura e o Governo do Estado do Rio de Janeiro investiram milhões de reais para retirar famílias de áreas de risco social e transferi-las para um lugar digno. No entanto, essa dignidade pode ainda não ter sido conquistada. Expulsão de moradores por traficantes de drogas, homicídios, transporte público escasso, falta de saneamento básico e praças são algumas mazelas enfrentadas por moradores. Na visão de especialistas, há indícios de falhas na estruturação do projeto que contribuíram para a propagação da violência e dificuldades de relacionamentos sociais entre os moradores. “Percebo que esses conjuntos, não só em Campos, mas em toda a parte, são criados de forma genérica e emergencial, com adoção de critérios rasos e sem acompanhamento de especialistas sociólogos e assistentes sociais, o que se cria a ideia de que não há uma autoridade pública nesse espaço. Assim sendo, alguém se destaca para organizar o ambiente, que pode ser até o traficante de drogas”, explica o sociólogo Hamilton Garcia. Para o sociólogo, deveriam ter sido planejados comércios, praças, as-

Fotos: Carlos Grevi

sociações de moradores e outras instituições que contribuem para as relações sociais. “Esses moradores foram arrancados de seu lugar de nascença, onde tinham regras e instalados em um local desértico de tudo, não só de paisagem, mas de relações sociais, um convívio artificial, onde facilmente se instala o alcoolismo, a prostituição e outros males”. Casas populares por toda a parte Essas quase 35 mil pessoas estão segregadas em cerca de 20 bairros diferentes de Campos: Penha, Esplanada, Travessão, Boa Vista, Aeroporto, Tapera, Ururaí, Travessão, Novo Jóquei, Eldorado, Santa Rosa, Santa Clara, Codin, Donana, Saturnino Braga, Parque Prazeres, entre outros. Nesses locais, a realidade encontrada reflete o descaso do poder público e o medo da violência. “Todo dia tem tiroteio aqui, a gente se protege ficando trancado dentro de casa”, disse a dona de casa Maria de Fátima Oliveira Martins. Quando não estão na escola, as crianças brincam nas ruas, pela ausência de praças públicas. No limite dos bairros Eldorado e Santa Rosa, por exemplo, onde ficam as comunidades do Sapo I, II e III, Suvaco da Cobra, em Guarus, a região se transformou na área mais violenta de Campos, após a construção das casas populares. Por conta disso, o Governo do Estado do Rio instalou um posto de

Sociólogo | Hamilton Garcia afirma que o problema não está só em Campos

Falta quase tudo | Bairros construídos para receber famílias que viviam em situação de risco agora carecem de infraestrutura básica para os moradores

policiamento no local que funciona desde 2014. A ronda da PM na região também foi intensificada, mas os confrontos que geram homicídios no local não param de acontecer por conta da disputa pelo território do tráfico de drogas. Os assaltos aos moradores também são frequentes. Aurelino Manhães disse que já teve a bicicleta roubada quando voltava do trabalho por um homem armado. “Não temos o que fazer. Estamos reféns da criminalidade. Se eu for abordado de novo, tenho que entregar para não perder a vida”, contou o borracheiro aposentado. Famílias expulsas por organizações criminosas A 146ª Delegacia Legal de Guarus recebe, pelo menos, cinco denúncias por mês de famílias expulsas de casa por bandidos que integram organizações criminosas. Mas esse número pode ser ainda mais alto, segundo o delegado titular da 146ª Delegacia de Polícia, em Guarus, Pedro Emílio Braga. “Esses são os casos que chegam oficialmente a nossa delegacia, mas sabemos que têm pessoas que, por medo, não denunciam as ameaças. Temos combatido essa violência com operações policiais com o apoio das forças armadas”. Ainda segundo o delegado, os moradores são expulsos quando os traficantes desconfiam que eles sejam informantes da polícia, que tenham falhado na sua fun-

ção dentro da organização criminosa e até por motivos pessoais, como envolvimento amoroso. Entre as mazelas vividas pelos moradores dos conjuntos habitacionais, o Ministério Público estadual instaurou pelo menos dois inquéritos civis públicos. Um é para apurar suposta falta de saneamento básico no conjunto habitacional de Saturnino Braga, que teria gerado despejo de dejetos em rede pluvial. No segundo, o MP se limitou a informar que investiga precárias condições no conjunto habitacional “maracanã 2”, no Parque Cidade Luz. Ambos inquéritos tramitam na 3ª Promotoria de Tutela Coletiva.

Del. Pedro Emílio | atento aos crimes

Fonte de renda das famílias Parte dos moradores dos conjuntos habitacionais de Campos trabalham no comércio da cidade, em casas de família ou empresas espalhadas pela cidade. Para isso, necessitam diariamente de transporte público o que, segundo a vendedora Fabíola Rangel, de 28 anos, é precário. “Nos horários de pico temos que esperar ônibus por várias horas, o que faz com que eu sempre chegue atrasada no trabalho. O número de ônibus não é suficiente”, disse. Já a prefeitura informou que desconhece a insatisfação dos moradores e que há ônibus a cada 15 minutos no bairro, nos horários de pico. Também nos conjuntos de casas populares há famílias, cujas vidas financeiras, dependem exclusivamente do governo. Em toda cidade, quase 40 mil famílias recebem um salário mínimo do programa Bolsa Família do Governo Federal. Outras, em vulnerabilidade, recebem cestas básicas do município e outras 225 famílias recebem um salário mínimo por até seis meses, no Programa de Renda Mínima. “Uma das condições deste programa é a realização de cursos para potencializar o alcance da autonomia das famílias. Já o Programa de Transferência de Renda – que distribuía Cheque Cidadão – está suspenso e passando por uma reavaliação por conta dos crimes cometidos pela gestão da ex-prefeita Rosinha Garotinho.

O crime do Morar Feliz O programa Morar Feliz que construiu e distribuiu cerca de 5 mil casas populares na gestão da ex-prefeita Rosinha Garotinho, entre 2009 e 2016, tem sido assunto de repercussão nacional na mídia. A ex-prefeita, o marido dela, Anthony Garotinho, foram presos em setembro de 2019 acusados de fraudes em contratos entre a prefeitura e a construtora Odebrecht para a obra das casas do programa Morar Feliz. O suposto esquema foi descoberto pela Polícia Federal e MP no âmbito da Operação Lava Jato em depoimentos dos executivos da empresa, Benedicto júnior e Leandro Azevedo, à polícia. De acordo com a denúncia, os políticos teriam favorecido a empresa no processo licitatório em troca de suposto recebimento de propina para utilização em campanhas políticas. Atualmente, o casal está em liberdade, cumprindo medidas cautelares impostas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes. O Ministério Público não informou se vai recorrer da decisão do ministro. Mais casas populares Além das 7.413 casas populares existentes, a atual gestão municipal informou que vai entregar nos próximos meses mais 772 imóveis, no jardim Aeroporto em Guarus, dentro do programa Minha Casa, Minha Vida.


de Cams searas outros meia dúpaço de a cidade

sa, então subdelegado de Guarus. Rock fora eleito vice prefeito em 1962 com 13.871 votos e Zezé, que perdera a eleição daquele mesmo ano – ficando atrás de Barcelos Martins (21.134 votos) e de Ferreira Paes (21.111) –, conquistaria seu primeiro

AloysioBalbi Com Girlane Rodrigues

No Leste Europeu Destaque nos gramados do Dínamo Batumi, na Geórgia, o meia Gabriel Ramos, de 23 anos e campista, também se mostrou atento às notícias da sua cidade. O jovem jogador compartilhou e marcou no Instagram, a Coluna do Balbi que contou aqui na edição passada, a trajetória dele no futebol. Gabriel se mostrou surpreso com a nota e a agradeceu a oportunidade.

Reeleito O atual presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de CamposCDL-, Orlando Portugal, apresenta ainda esse mês sua chapa para a reeleição, ou seja, um segundo mandato. Tudo indica que ele será eleito por aclamação em chapa única. Portugal tem, segundo os lojistas, feito um bom trabalho em diversas frentes. O prédio da entidade, por exemplo, foi completamente reformado.

Vinícola aqui O vizinho município de São Fidélis vai produzir vinho de alta qualidade. A vinícola pertence ao empresário Renato Abreu, e o plantio de uvas com sementes de primeira grandeza já começou. Esse é mais um investimento do Grupo MPE Agronegócios na Região. O primeiro foi na agroindústria com as aquisições das usinas Sapucaia (Coagro) e Paraíso em Tócos, além do arrendamento das terras pertencentes ao Grupo Othon.

M

feitura. Nenhum tanto tempo no Observe o le outro seguiram e sem ter que

O meu amigo Jorginho

inha infância já foi tema de vários textos que escrevi. Pity, minha filha, de vez enquanto, me alerta em relação à repetição. Mas quem teve uma infância como a minha, possui um baú repleto de lembranças incríveis com sentimentos misturados: saudade, nostalgia e alegria. Devo dizer que por tudo isso sou muito grata a Deus, aos meus pais e à vida. Repito. Tive uma infância especial! Nesse tempo, brincávamos felizes pelas ruas de terra da vila onde morávamos. Mas ali cabia o mundo. Éramos livres e leves. Éramos criativos, inventadores de moda, de histórias. Éramos quatro meninas e um menino, o Jorginho, o meu grande amigo de infância. Jorginho é filho da D. Odete e do Sr. Jorge, irmão da Lúcia, da Ângela e da Adriana. Todos eles moravam no casarão onde meus avós maternos moraram antes. O casarão fica (ele ainda está lá) no centro de uma chácara no alto de uma pequena colina que há na vila. Com seus sete quartos, não me lembro exatamente, duas salas grandes, corredores compridos, cozinha com fogão de lenha, uma despensa grande, banheiro e varandas, essa casa provocava alguns sentimentos estranhos em mim. Medo porque lá morreu minha bisavó Tatá e eu me lembro muito bem e ainda, assombro pelo tamanho dos cômodas, das portas e janelas. Hoje ela me parece menor. Lá, Jorginho acomodou, em um dos quartos, a sede do nosso clubinho. Meu amigo foi o seu idealizador. Uma das realizações dessa nossa pequena agremiação infantil foi a aquisição de um jogo de tênis de mesa e de muitos gibis. Tudo muito cuidado e aproveitado. Jorginho me disse, há pouco tempo, que esse nosso patrimônio ainda está guardado. Em nosso clubinho, fazíamos muitas rodas de leitura e devorávamos as revistas em quadrinhos. Tínhamos poucos livros. Tenho a impressão de que, naquela época, sobravam leitores e faltavam livros. Hoje, me parece o contrário. Jorginho guarda, não só na memória, páginas desse passado. Guarda fotos, poesias que decoramos, cadernos, a cartilha da alfabetização... Dono de uma sensibilidade aguçada, ele vai nos possibilitando reviver sentimentos muito finos. Obrigada, amigo! Outro dia, ele me disse que, quando era criança, achava que se casaria com uma de nós, pois, nessa idade, temos a ilusão de que a vida não muda. Jorginho, hoje, é casado com Rose e eles têm um belo rapaz, o Ícaro. Aliás, todos casaram-se e mudaram. O tempo passou. A velha vila ficou perdida entre os montes de Minas e em nossas insistentes lembranças. Ás vezes, penso que aquelas crianças, inclusive eu, continuam brincando de pique, pulando amarelinha, andando descalças pelas ruas lá onde tudo era mais bonito e colorido. Jorginho, o meu querido amigo de infância, continua com a ajuda da tecnologia dos dias atuais velando pela nossa história como proprietário atual (junto com suas irmãs) do casarão, essa grande testemunha de um tempo feliz.

s, Barcelos Martins e Jo Tiradentes O empresário Joilson Barcelos, que entre outras coisas preside a Associação dos Atacadistas e Distribuidores do Estado do Rio de Janeiro- ADERJ -, vai receber essa semana a Medalha Tiradentes, a maior comenda da Assembleia Legislativa. No seu discurso, ele fará alusão exatamente a Tiradentes, lembrando que este lutou por liberdade e principalmente se posicionou contra os altos impostos.

Jantar Aconteceu, na semana passada, o jantar da Kûara, no restaurante Secreto em Campos e essa coluna estava lá representada. Participaram também, diretores da empresa, parceiros e convidados. A Kûara lançou uma campanha nas redes sociais e está premiando jovens designers que ganharem a promoção. O objetivo é que eles criem o mascote da empresa. Uma série de critérios precisa ser cumprida e o time de jurados é mais que profissional. Falta pouco para se conhecer o campeão, entre os três finalistas.

roposta com 27 477 votos. Mas ficou atrás de Raul stração Linhares (eleito com 36.928) e Rock (29.940). de 50, Pelo MDB disputaram, também, Walter Silva Martins, (21.477) e Paulo Albernaz (8.054). ue, senWalter Silva e Raul Linhares – Dois nomes nomes de singular influência na política municipal ulho. foram o do professor e tributarista Walter e si e da Silva e o do arquiteto Raul Linhares. Walter duzir” e Silva, deputado federal de vários mandatos satórios e parlamentar de expressão do bloco de opograndes sição aoOnde regime militar, obteve êxito nas o medo fez suanão morada Opinião Do Otipo disputas para a prefeitura, mas inscreveu seu nome como político de valor ao participar de e 1958) inúmeras campanhas sem, contudo, descer os o surgiu degraus da ética. Vencia e perdia eleições sem o MDB, atacar os adversários. Foi um verdadeiro líder Fundenor A Fundação de Desenvolvimento do Norte Fluminense – FUNDENOR- vai completar 50 anos. Para marcar o jubileu de ouro, fala-se em um livro contando a história da entidade, mostrando tudo que ela fez pela região. Nos anos 80, todos os projetos técnicos de municípios com verbas federais tinham as digitais da Fundenor. Para constar: o arquiteto Ricardo Paes Teixeira começou sua carreira como estagiário em arquitetura naquela fundação. Viração O Uber e outros aplicativos de transportes têm sido a grande viração de quem perdeu o emprego em Campos. O motorista com disposição para trabalhar nove horas por dia chega a faturar livre R$ 5 mil por mês, um salário muito maior do que qualquer um pago pelo comércio ou até por empresas de transportes convencionais. Ao mesmo tempo, um estudo mostra que o campista está cada vez mais deixando o carro em casa e optando pelos aplicativos.

que era para ser a solução do déficit habitacional de Campos acabou sendo morada de um enorme problema social: as casas populares. Em um único saco é possível acondicionar problemas para construção sem planejamento, fora de padrões técnicos, material de qualidade inferior à média e desvio de recursos que acabou colocando sob suspeita a ex-prefeita Rosinha Garotinho. As casas populares, tanto o projeto “Minha Casa Minha Vida” do governo federal, quanto o “Morar Feliz” do municipal, acabaram transformando em áreas de risco social os locais onde essas moradias foram construídas. Todos projetados na periferia e sem a presença dos serviços públicos, como segurança, esses bairros e seus moradores viraram presas fáceis para traficantes e criminosos com modos de agir semelhantes aos milicianos. São muitos os relatos de moradores que foram expulsos de

Rubro-negro Agricultores de Campos e de Italva começam a produzir arroz agroecológico. Foi criada a marca Sabor Saúde e, no momento, estão sendo produzidos arroz vermelho em embalagem de 1kg e arroz Ônix na embalagem de 500g. O desenvolvimento deste produto orgânico que tem grande valor de marcado é da Pesagro e da Emater, e aos poucos vai envolver outros municípios da Região.Dá um bom prato a mistura dos dois para torcer pelo Flamengo.

suas casas pelo tráfico de drogas em Campos. A maior parte deste problema está situado em Guarus onde, em muitos desses bairros, carteiros não entram e motoristas de táxis não completam o serviço, deixando os passageiros bem distantes do seu destino. Talvez fosse a hora de olhar o urbanismo em Campos de forma diferente. Financiar casas geminadas no atacado e fazer política de varejo. Mais interessante seria financiar a preços que alcançam essa demanda terrenos e projetos, para que o cidadão possa escolher onde quer morar. Seria uma maneira de desconcentrar esse problema. A reportagem Especial desta edição, assinada pela jornalista Girlane Rodrigues, chefe de Reportagem do Sistema Terceira Via, faz uma espécie de tomografia computadorizada deste problema, que se agrava em pontos diferentes das periferias das áreas urbanas, mostrando como essas pessoas moram sob o domínio do medo.

Amor à primeira vista Paulo Cassiano Júnior - Delegado da Polícia Federal - cassiano.pcbcj@gmail.com

Q

uando te vi pela primeira vez, foi aquela interjeição! Desde então, é uma exclamação que não sai de mim, só chamo um vocativo. Sei que o período da escola pode ser meio chato, derivado da obrigação, composto de muitos compromissos coletivos. Eu também tinha as minhas interrogações, mas o que era relativo virou absoluto depois que você chegou transferida de outro colégio. Durante muito tempo, procurei um jeito de me justapor, de me aglutinar, mas uma conjunção de fatores não permitiu. Escrevo esta carta porque a minha timidez não flexiona e me impede de soltar o verbo de maneira pessoal e regular, mas confesso: meu sentimento é transitivo direto. Parece ridículo ficar ensaiando um diálogo na frente do espelho; orações soltas que não sei conjugar. Quando me aproximo de você, da minha voz, passiva, não sai um monossílabo sequer. Locução atrapalhada... Não afirmo que eu não trema: na hora agá, as pernas bambeiam, a boca seca, o coração dispara. Nenhuma coordenação, uma falta de regência só! Imperativo do corpo, indicativo da alma. Totalmente subjuntivo.

Alair Ferreira\ jornalterceiravia www.jornalterceiravia.com.br Sistema de Comunicação Terceira Via CNPJ 15.205.202/0001-47

que, como todo bengala para ni Raul Linhares em 1976 pelas m ra e com relativ indubitavelmen supunha possív çar Raul, que n postulante a pr como José Alves Raul, um estrea tura, por repres médico Wilson cipalmente, gra trabalho incans Com destaqu

Neste artigo, Paulo Cassiano Jr. homenageia o Dia Nacional da Língua Portuguesa

Penso: uma menina tão linda assim, cortejada por um numeral tão grande de garotos, não vai se interessar por um sujeito simples como eu. Porém, quero mostrar-lhe meus predicados, talvez assim haja concordância entre nós e você me dê uma oportunidade de pontuar que a tônica do meu discurso não é hipérbole. Ao voltar para casa, após as aulas, viajo em meus pensamentos: dois pombinhos voando sobre um oceano de paixão. Essa metáfora pode parecer pleonástica, mas o que importa mesmo é a semântica. Faltar-me-iam adjetivos para descrever o que seria ter você como namorada: sinônimo de alegria, artigo de luxo! “Não importa a distância que nos separa, se há um céu que nos une”. Parênteses: você gosta de Drummond? Plural e singular, ele é meu poeta favorito. Talvez soe meio radical, mas faço minhas as palavras dele. Perdoe a mim pelas aspas, é que eu não queria nenhuma vírgula fora de lugar. Admito que essa declaração pode parecer meio possessiva, mas deixo claro que não quero qualquer compromisso preposicionado. Isso é apenas um desabafo demonstrativo do meu amor, consecutivo da minha admiração, integrante de mim. Se for para dar certo, que seja

Walter Silva

com um sentimento aumentativo como o meu, superlativo, sintético. Afinal, meu interesse é substantivo, concreto. Espero que esta carta, objeto direto do meu amor, não crie um hiato entre nós. Agudo ou grave, acentuei tudo o que quis, nenhum complemento ficou pendente. Sem a sua presença, o núcleo do meu presente é um travessão de tristeza, antítese da vida; com você, todo esse prefixo de dor é transformado numa desinência mais-que-perfeita, adjunta da felicidade. Por fim, gostaria que você me fizesse uma concessão: não demore a me responder. Melhor a certeza do ponto final que o indefinido das reticências.

Zezé Ba

Expediente: Fundador Herbert Sidney Neves - Direção Executiva Martha Henriques - Diretor Geral Fábio Paes Diretor de Jornalismo Aloysio Balbi Chefes de Reportagem Girlane Rodrigues e Roberta Barcelos - Projeto Gráfico Estúdio Ideia Diagramação Elton Nunes - Departamento Comercial (22) 2738-2700 Rua Gov. Theotonio Ferreira de Araújo, 36 - Centro - Campos dos Goytacazes - RJ Impressão: Parque Gráfico do Jornal O Globo. Tel: (21) 2534-9579/ comercialpg@infoglobo.com.br


ficara 14 anos na prem outro prefeito governou por PÁGINA 05 10 A 16 NOVEMBRO DE 2019 o século XX. eitor que tanto um quanto o m suas carreiras sem cabresto e dar obediência a ninguém.

industrial de Cambaiba teve como a e opositor as duas figuras que por mãos ingressaram na vida pública. efeito, Heli não baseou sua camp numa batalha feroz contra Zezé e, se se vencido, não seria “dirigido” por R

osé Alves. Mais números

os os aqui citados, não serviu de exemplo mais contundente do que aqu inguém. conclui: Alair fez de Raul Linhares pre s entrou na política partidária Mas uma vez eleito, o deputado deu mãos do deputado Alair Ferrei- missão por concluída. Não foi lá se m vo apoio de Zezé. Mas foi Alair, em quem seria ou não seria secretário. nte, quem fez o que ninguém tomara conhecimento de nomeações e vel e tampouco sensato: lan- se envolvera nas questões administrat nunca fora candidato a nada, Reconheceu Raul como o governante e po Daí se incluir Alair Ferreira, oito vezes refeito contra figuras de peso s, Rockefeller e Walter Silva. E secutivas deputado federal, neste rol, po ante, venceu por sua desenvol- o parlamentar que nunca disputou ele Exemplos práticos de outra realidade sentar algo novo, por trazer o municipais exerceu grande influência s n Paes para sua chapa e, prin- elas. Mas, frise-se, dava seu trabalho c aças à concepção visionária e terminado assim que o candidato era em sável de Alair. sado, sem lançar mão de picuinhas, fosse ue, reside neste particular o fosse o resultado.

Sucessão municipal com muita especulação e poucos líderes

H

oje, restando menos de um ano para a eleição municipal, Campos se vê refém de situação desfavorável que, quase ininterruptamente, se repetiu pleito após pleito nas últimas décadas, qual seja a falta de renovação de seus quadros políticos em peso e tamanho que deles se lhes atribuísse condição de líderes políticos. Como não poderia deixar de ser, um aqui, outro ali, se viu. Mas, em se tratando dos últimos 30 anos – logo, longo período – foi muito pouco. E não se fala em tese, mas da brutal diferença das três últimas décadas comparativamente aos trinta anos anteriores a esse período.

Para abalizar as observações que tratam da diferença dos últimos 30 anos em relação a igual período três décadas anteriores, mostrando, com exemplos, o que ora se analisa (com a ressalva que a observação é subjetiva e, como tal, passível de divergências, visto que ninguém é dono da verdade) relembremos algumas das figuras públicas, entre tantas outras, que marcaram a política de Campos entre o final dos anos 50 e início da década de 80 e cravaram, de forma indelével, seus nomes como lideranças que efetivamente prestaram relevantes serviços ao município e região. Em favor do texto menos cansativo,

É possível relacionar esse recuo a diferentes situações que emergiram em nosso desfavor, a saber: 1) A fusão GB-RJ, de 1974, que de imediato mostrou-se prejudicial ao antigo Estado do Rio de Janeiro e, em particular, a Campos; 2) A derrocada do setor açucareiro que, já então experimentando fase difícil, perdera ainda mais com a fusão; 3) O declínio da agricultura, que desceu ladeira abaixo, sem freio, como consequência imediata dos itens citados acima. Também na relação causa-efeito, o avassalador atraso tecnológico que, feito âncora, nos prendeu ao fundo, ao mesmo tempo que outros municípios, em particular do interior paulista, valiam-se

não se faz distinção entre os que eleitoralmente só concorreram ao legislativo ou executivo municipal, daqueles que ocuparam cargos outros, visto que todos foram lideranças que trabalharam em favor de Campos. Quantos – pergunta-se – dos que surgiram nos últimos 30 anos, com raras exceções, podem estar alinhados a políticos... a homens públicos como (por ordem alfabética), Barcelos Martins, Ferreira Paes, Heli Ribeiro Gomes, José Alves de Azevedo, José Carlos Vieira Barbosa, Nilo Siqueira, Raul Linhares, Rockefeller de Lima, Teotônio Ferreira de Araújo e Walter Silva – para citarmos apenas um número redondo, 10, entre

José Alves de Azevedo

de molas que levavam ao alto. Isso, sem considerar a indústria da confecção, que vislumbrou condição de polo, mas não alcançou os resultados esperados e desidratou. Ficou mais difícil – Assim, se as principais plataformas produtivas de Campos entraram em decadência, naturalmente ficou mais difícil que desses mesmos setores surgissem novas lideranças. Como exceção, por assim dizer ‘salvando’ o município, tivemos o crescimento do comércio, do ensino e da construção civil. Mas neste ponto já estava formado um vácuo importante entre o que se perdeu e o que se ganhou. Vale salientar, ainda – e como ponto negativo –,

tantos outros aqui não mencionados.

Alair Ferreira Em separado, como forma de homenagem, focamos Alair Ferreira pela circunstância de que o ex-deputado de oito mandatos seguidos teria completado 99 anos de nascimento no último sábado, dia 09 de novembro. Falecido há 32 anos, em 1987, nenhum outro político de sua geração exerceu tanta influência nas eleições municipais de Campos como ele que, contudo, não disputou nenhuma. Parlamentar ativo, ex-presidente estadual da Arena, trabalhou incansavelmente em favor de Campos e da Região.

Rockfeller de Lima

que ao longo desses anos Anthony Garotinho foi a única liderança de expressiva visibilidade formada no município e que hoje, perdido nos escombros das repetidas entradas e saídas da prisão, não lidera mais nada. Mas, não é esse o ponto. O ‘ponto’ mais negativo está bem atrás. Está na política menor, no consentimento de que oito eleições seguidas girassem em torno do ex-governador. Em outras palavras: a cidade não buscou outra alternativa senão apoiá-lo ou fazer lhe oposição – conceito tacanho, pobre, que remetia à subserviência ou à odiosidade gratuita, ambos incompatíveis com a tradição política desta terra.

Em várias frentes, sem olhar cor partidária e sem querer se meter nas administrações locais, trouxe inúmeras vezes presidentes da República e ministros a Campos – visitas as quais, invariavelmente, resultavam em benefícios para o município. E por esses tempos, quantos presidentes nos tem visitado? Hoje ou ontem? A resposta dispensa comentário. Longe de um texto saudosista, é realista. Perdemos liderança, representação e não substituímos aqueles que levavam nossas bandeiras. (* Pelo extensão do assunto, é provável que se desdobre numa segunda matéria).

Zezé Barbosa

Raul Linhares

Empacamos na estaca zero

Tudo pode mudar

Se a escassez de lideranças é um problema nacional, que nos últimos anos se mostra claro tanto nos que vêm postulando o Palácio do Planalto como entre os que buscam vaga no Congresso Nacional, Campos parece ter colocado uma lupa sobre a grave deficiência. Evidente que não se pode generalizar, visto que num País continental, líderes políticos hão de estar surgindo em bom número, muitos no interior dos estados, alguns dos quais se farão conheci-

Nada impede, entretanto, que daqui a um, dois, ou três anos o panorama seja outro. Da mesma forma, é possível que neste momento alguma liderança possa estar se formando ou que surja, até mesmo, para o pleito de 2020. Mas, ainda que levando em conta a dificuldade financeira por que passa o município, terá que trazer um discurso inspirador e verdadeiro. Sem devaneio, o eleitor

arbosa

dos com o passar do tempo. Mas, na bela planície cortada por rio, terra de Nilo Peçanha, pouco se vislumbra no horizonte. Ressalve-se, há de se enxergar exceções – honrosas exceções, frise-se. Mas, a campo aberto, o que se aponta para 2020 além do que já fora visto em 2016 ou na eleição anterior a esta? Que nomes fortes, líderes natos, com propostas genuínas, se colocam para as eleições do ano que vem? Quantos, com luz pró-

pria, com discurso de vanguarda e que apontam o caminho da prosperidade – ao invés da lamentação – se apresentam ao eleitor? Como já salientado, a cidade precisa ver florescer novas lideranças o quanto antes – seja dos que já atuam na política, ou fora dela, com ou sem mandato, – mas que tenham a mente aberta para enfrentar os difíceis desafios ora postos com otimismo na dose certa, sem desvarios, mas, também, sem a acomodação do pessimismo.

Rockefeller de Lima

Alair Ferreira com o ex -presidente Figueiredo

precisa de falas que inspirem confiança, segurança e estabilidade. Para usar exemplos extremos, mas em homenagem à proporcionalidade, João Dória venceu a eleição para a cidade de São Paulo e em poucos meses virou a chave para um administração severa, objetiva e de resultados. Aqui ao lado, em São João da Barra, o governo da prefeita Carla Machado anunciou abertura de concurso públi-

co, o que, convenhamos, demonstra a ousadia da experiência indo na contramão da queda dos royalties. Assim, fica por óbvio – repetindo o já dito – ao povo é preciso sinalizar confiança e estabilidade. Mas, acima de tudo, é preciso dar esperança. Para Campos, hoje, esperança é a palavra chave. E há sempre um jeito de encontrá-la. O povo não quer ouvir problema, quer solução.

Raul Linhares


PÁGINA

07

10 A 16 DE NOVEMBRO DE 2019

Arquiteta

Juliana Monteiro

Uma campista na Casa Cor É a primeira arquiteta do município a apresentar um ambiente no renomado evento que acontece em Vitória Aloysio Balbi Formada na turma de 2017 do Isecensa, Juliana Monteiro é precoce e prodígio. Na verdade, é a primeira arquiteta de Campos a participar da Casa Cor do Espírito Santo que acontece em Vitória. O evento voltado para arquitetura e decoração de interiores está no mesmo nível dos seus homônimos de São Paulo e Rio de Janeiro. Empreendedora convicta, Juliana de 25 anos, pensa em expandir o raio de ação do seu já

renomado escritório, mantendo a matriz em Campos e outros dois em Vitória e Minas Gerais. Sobre a crise econômica, ela disse que chegou a bater na sua porta, porém de certa forma não conseguiu entrar - "focando no trabalho e elaborando projetos que atendam as demandas do mercado é possível debelar a crise que atinge todos os segmentos" afirma nesta entrevista.

Você se torna a primeira arquiteta campista a participar da Casa Cor de Vitória (ES), evento em pé de igualdade com seus homônimos de São Paulo e Rio. Como você se sente sendo, digamos assim, uma pioneira da arquitetura campista neste espaço? Para mim é uma honra participar de um evento de tão grande renome, principalmente no meu caso, que estou há dois anos no mercado, dando os primeiros passos na minha carreira de arquiteta, e posso dizer com um certo orgulho que esse foi um dos passos grandes e que certamente vai me dar musculatura para dar passos ainda maiores. Me sinto orgulhosa por perceber que essa participação é consequência do meu trabalho e dedicação na minha profissão. A linguagem da Casa Cor de Vitória tem o mesmo sotaque das outras realizadas em centros como os já citados Rio e São Paulo? As tendências apontadas são semelhantes? Percebi na Casa Cor do Espírito Santo que é mais sedutora para o público final, ou seja, para os nossos clientes. Existe obviamente o aspecto de munir os arquitetos com as grandes novidades em termos de criação, mas foca com mais precisão nas pessoas comuns que vão ao evento em busca de referências e ideias. Então quase todos os visitantes são clientes em potencial e eles merecem toda a atenção dos profissionais envolvidos. É um ambiente perfeito para quem cria e quem busca uma boa criação. Mas também é forte na Casa Cor do Espírito Santo o aspecto corporativo, o de reunir grandes profissionais da arquitetura. Como isso funciona? Definitivamente esse é um dos maiores benefícios de participar de um evento tão renomado. Isso porque acabamos estabelecendo vínculo de amizade no curso de um projeto tão desgastante como é a montagem de cada projeto dos participantes. No meu caso específico, eu assino o ambiente que escolhi, juntamente com duas outras arquitetas parceiras - Isabella Marotti e Viviane Moreno -, mas mesmo assim existe aquele clima de empatia e solidariedade entre todos os arquitetos, que chamamos de vizinhos de ambiente.

quitetônico e quer nos contratar para algum projeto presente ou futuro. Podemos dizer que fazemos muitos contatos com clientes em potenciais, principalmente do âmbito comercial porque nosso ambiente no evento é de comércio, e os empresários têm um sentido apurado nesta questão, antevendo projetos futuros para suas empresas. Qual o segredo deste projeto seu, de fazer as pazes entre o espaço e a funcionalidade? Trinta e oito metros quadrados parecem ser um pouco pequeno, mas essa seria a tendência das novas lojas físicas? Basicamente as pessoas vão a mostra de arquitetura para verem coisas próximas a sua realidade, algo que ele realmente possa executar. No nosso caso, o tamanho do ambiente permite que o projeto crie uma conexão com ele. É interessante essa coisa do espaço que você tocou. Isso é uma tendência mundial no ramo dos negócios. Então é muito legal a gente ter a certeza que fizemos um grande projeto em um espaço pequeno, atendendo as demandas necessárias neste ramo. Em tese, espaços pequenos são tendências em todo o mundo e o olhar do profissional ajuda muito as pessoas desperceberem o espaço pequeno pois o tornamos mais relevante tanto na beleza quando na sua funcionalidade.

Qual ambiente que você escolheu para esse Casa Cor do Espírito Santo? Assinamos o lounge Inspirar que é um ambiente comercial de 38 metros quadrados, onde são comercializadas produtos de perfumaria e decoração. O conceito brotou de desmistificar o aspecto frio tão comum nos ambientes comerciais de Posso dizer com um mostra, então desenvolvemos um projeto que oferece uma certo orgulho que experiência sensorial ao visidei um grande passo tante onde, ao entrar, ele foca de forma exata e precisa em que, certamente, vai cada detalhe exposto, estabeme dar musculatura lecendo uma atmosfera sedutora onde cada um se sente para dar passos ainda acolhido e abraçado pela nosmaiores sa criação. Como funciona a prospecção de clientes em potencial em um evento deste porte? A relação de cliente com arquiteto é muito guiada por conexão e estilo. A gente percebendo quando o cliente entra no nosso espaço e se identifica imediatamente com nosso olhar ar-

Na sua avaliação essa experiência na Casa Cor do Espírito Santo terá reflexos no seu escritório em Campos? Com toda certeza. O objetivo da participação na Casa Cor e expor e expandir nosso trabalho, porque já atendíamos ao mercado regional, o da cidade do Rio de Janeiro e cidades de Minas Gerais. Agora queremos expandir para o mercado capixaba que nos recebeu tão bem e que na contramão desta crise, mostra uma rara disposição em empreender. Temos planos em curto prazo de manter a nossa matriz em Campos, mas com escritórios também nessas praças: Espírito Santo e Minas Gerais.

A crise bate sempre primeiro na porta do arquiteto? Isso é verdade ou é calúnia? No nosso caso ela bateu sim, mas não primeiro. Demoramos para sentir o efeito da crise, pois estávamos envolvidos em vários projetos. Aconteceu em seguida o que espero estarmos saindo: uma zona de desconforto financeiro onde ninguém arrisca. Tenho certeza que 2020 o merca vai se aquecer. Acrescentaria que bons escritórios estão sempre de portas abertas para todos e quanto as crises, ela pode até bater na porta, mas a gente não abre. Quando que a arquiteta Juliana Monteiro sai um pouco de cena para entrar a Juliana empreendedora? Na verdade as duas Julianas andam juntas. Herdei o empreendedorismo do meu pai. Desde de o início do curso, ou desde de pequena, decidi que iria trabalhar para mim e não para os outros. Então tratei de buscar uma estrutura, já trabalhando como arquiteta, e montar o escritório que hoje existe. Fui feliz na escolha da minha equipe e hoje enxergo, como diferencial o atendimento e a qualidade do projeto que entregamos aos nossos clientes. Fale da diversificação dos projetos do seu escritório? Ele é mais voltando para demandas de decoração de interiores, construção, como funciona na verdade? Na verdade a maioria dos nossos projetos hoje se notabiliza em projetos comerciais ao residenciais pequeno e médios portes. Mas também atendemos as demais demandas sempre buscando oferecer soluções exclusivas e todo suporte necessário para atender as expectativas dos clientes.


CONCURSO CULTURAL

A

Mascote Kûara

Kûara Nossa Energia, uma empresa de enersustentável está na última etapa de um concurso cultural para a escolha da mascote de sua marca. Para isso, a Kûara resolveu envolver a comunidade, não só no desenvolvimento da mascote, mas também na escolha do vencedor. Para tal, a Kûara está convidando a comunidade local para que possam votar na mascote vencedora através de seu site, www.kuaranossaenergia.com e redes sociais https://www.facebook.com/kuaranossaenergia01/ Instagram: @kuaranossaenergia01

Lúcio

Significa “o luminoso” foi criado por Adriano Lemos Pereira, estudante de designer gráfico do Instituto Federal Fluminense – IFF. A escolha da girafa para representar a empresa foi justificada por seu longo pescoço proporcionar uma visão à longa distância, cabeça no futuro, pés no presente.

E para incentivar o voto, a Kûara estará sorteando um baita prêmio para as pessoas que doarem 3 minutos do seu tempo na votação. Quem acessar o site e cumprir todas as regras da votação, estará concorrendo a um jantar para 2 pessoas no restaurante Secreto, no valor de R$300,00 (trezentos reais). Os candidatos apresentaram imagens, um nome e um memorial descritivo do processo criativo. Os 3 mascotes que estão concorrendo são:

Yabaté

Significa “em cima, no alto” em Tupi-Guarani. Foi concebido pelo designer e ilustrador Pedro Henrique de Figueiredo, uma criatura que se tornou um super-herói, que usa a energia para se recarregar e ajudar as pessoas.

Turi Kûarasy

Turi significa “tocha” e Kûarasy significa sol em tupi-guarani. O personagem é um humanoide cheio de energia, moderno e divertido. E foi idealizado por uma equipe de formandas também do curso de designer gráfico do IFF Maryana Ahlert, Jéssica Roza e Diane Lizst.

A premiação para os vencedores do concurso da Kûara é:

1º LUGAR: Um Tablet Galaxy Tab S5e; 2º LUGAR: Uma caixa de Lápis Aquarelável Supracolor Caran D´ache 120 Cores Madeira; 3º LUGAR: Uma caixa de Lápis Aquarelável Supracolor Caran D´ache 120 Cores Madeira.

Agora cabe a você ajudar a Kûara na escolha do seu mascote e a concorrer um super jantar romântico. Para votar em qual mascote você mas gostou, basta acessar o site: www.kuaranossaenergia.com. Agora é a etapa final do concurso! Observação: Mascote é do gênero feminino, mas soa estranho para a maioria das pessoas, então podem adotar o que considerarem melhor.

22 99983.5631 / 22 3025.7363


Campos O perigo da infestação de pombos PÁGINA

09

10 A 16 DE NOVEMBRO DE 2019

CCZ em Campos recebe entre 20 e 30 queixas por mês de invasão dessas aves, que podem causar doenças Fotos: Silvana Rust

Thiago Gomes “Fauna sinantrópica nociva.” O termo parece complicado, mas, o conceito, nem tanto: são animais que interagem de forma negativa com a população humana, causando-lhe transtornos significativos de ordem econômica ou ambiental, ou que representem riscos à saúde pública. Isso, de acordo com a Instrução Normativa nº 141/2006 do Ibama. Os pombos, apesar de parecerem animais simpáticos e inofensivos, estão neste grupo e já são considerados pragas urbanas, pois transmitem uma série de doenças e têm se multiplicado de forma descontrolada. Segundo o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), entre 20 e 30 reclamações de infestação de pombos chegam ao órgão todo mês. A Columba livia, conhecida popularmente como pombo-doméstico ou pombo-comum, é uma espécie de ave da família Columbidae, que tem infestado as cidades. E em Campos não é diferente. Estes animais se adaptaram muito bem aos centros urbanos, em parte, por culpa da própria população. A Praça São Salvador, bem no Centro de Campos, é um local de concentração destes animais. Principalmente no entorno do Monumento do Soldado Desconhecido. A estátua do bravo guerreiro que lutou na 2ª Guerra Mundial, aliás, vive perdendo a batalha para os pombos. A professora Silvia Trindade Areas disse que sempre fica atenta ao passar pelo lugar, para evitar “incidentes” com as fezes das aves. “Tenho receio de que eles me sujem quando passo pela praça”, brinca. Taxista na praça central da cidade há 28 anos, Antônio Carlos Ferreira conta que os pombos incomodam por serem muito nu-

Praça São Salvador | Monumento do Soldado Desconhecido é um dos alvos preferidos para o pouso dos pombos

merosos e eles sempre sujam os veículos que ficam estacionados. Mas, segundo Antônio Carlos, nem sempre foi assim. A situação se agravou depois que um colega de profissão passou a alimentar as aves. “Desde então, o número de pombos só cresce. Eles atrapalham os passageiros e sujam nossos táxis”, destacou. Praga urbana De acordo com a veterinária do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Campos, Carla Chiarino,

que integra a equipe de controle de animais peçonhentos e sinantrópicos do órgão, não há muito o que fazer em relação aos pombos, além de lacrar possíveis entradas, como forro das residências e caixas de ar condicionado; dificultar seu pouso e, principalmente, não alimentá-los. Essas são as três medidas orientadas pelo CCZ. A especialista lembra que, apesar de oferecerem risco à saúde pública, os pombos são protegidos pela legislação, de modo que matá-los é crime ambiental (Lei Am-

biental Nº 9605/98). “É importante que a população se conscientize de que alimentar os pombos causa sérios problemas para a sociedade e para os próprios animais. Podemos dizer, inclusive, que alimentar é o mesmo que maltratá-los. O simples ato de dar comida faz com que eles percam a capacidade natural de buscar alimento. Isso também acelera a reprodução das aves, causando desequilíbrio ambiental, além de provocar sobrepeso. Mais gordos, os pombos têm dificuldade de

voar e até podem fraturar ossos”, advertiu a veterinária. Segundo Carla, a infestação de pombos já atinge toda a cidade. Uma solução para infestação está em dificultar o pouso do animal. Para isso, a especialista indica esticar fios de nylon ou arame farpado em beirais, muros e outros pontos de pouso. Instalar telas para evitar a entrada da ave também é uma indicação de Carla. Doenças graves A veterinária do CCZ, Carla Chiarino, alerta para o risco de limpear de forma errada as fezes dos pombos. Isso porque tais aves, assim como os morcegos, hospedam em seus intestinos fungos como o Histoplasma capsulatum e o Cryptococus neoformans. O primeiro causa a histoplasmose, uma doença que, inclusive, pode ser assintomática. O segundo provoca a criptococose, conhecida como “doença do pombo”, que é a principal causa de meningoencefalite e morte em indivíduos com a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS). No entanto, também acomete indivíduos sem problemas de saúde. A veterinária adverte que é necessário utilizar luvas e máscara ou pano úmido para cobrir o nariz e a boca ao fazer a limpeza do local onde estão as fezes. “A forma correta de limpeza é

Conscientização| Alimentar pombos traz problemas para as aves e para a população; a prática pode ser vista diariamente na Praça São Salvador, no Centro

usar água e cloro. Jamais deve-se varrer as fezes secas, pois isso levanta uma poeira muito nociva que contamina o ar com esses fungos”. Segundo alerta do Ministério da Saúde, a lista de enfermidades provocadas pelos pombos é grande. A salmonelose é doença infecciosa provocada por bactérias e a contaminação ocorre pela ingestão de alimentos infectados com fezes animais. A ornitose também é uma doença infecciosa provocada por bactérias. A contaminação acontece pelo contato com aves portadoras da bactéria ou com seus dejetos. Tem ainda a meningite, que é a inflamação das membranas que envolvem o encéfalo e a medula espinhal. Para quem teve contato com fezes de pombos ou de morcegos e tem sofrido com gripes sucessivas com secreção pulmonar, a veterinária aconselha procurar um médico, de preferência um infectologista. Infestações de pombos podem ser comunicadas ao CCZ pelo telefone (22) 98125-5234. Pombos-correio A prática já não é mais comum. Mas, no passado, os pombos reinavam absolutos levando mensagens estratégicas de guerra ou simples recados de amor. Atualmente, a criação de pombos-correio está restrita a competidores. E o negócio pode ser lucrativo. Em março deste ano, um pombo-correio treinado na Bélgica foi vendido em um leilão por 1,25 milhão de euros, o que corresponde a R$ 5,3 milhões. Armando, conhecido como "o Lewis Hamilton dos pombos" - uma referência ao piloto britânico de Fórmula 1 - se tornou a ave mais cara da história, conforme anunciou na ocasião casa de leilões Pigeon Paradise.

Vagas temporárias para Refugiados venezuelanos aliviar o desemprego em Campos dos Goytacazes CDL espera que aumento na contratação cresça 5% em relação a 2018

Foto: Silvana Rust

Da Redação Com a chegada do fim do ano, surge a expectativa para o aumento no número de vagas temporárias no comércio. É comum nesta época do ano que lojas contratem funcionários para trabalhar no período do Natal, quando o número de vendas tende a crescer. Segundo Orlando Portugal, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Campos, (CDL), a expectativa é que o movimento cresça ao menos 5% em relação ao ano passado. Tanto que a Secretaria de Trabalho e Renda do município vem buscando parcerias para aumentar os cursos de qualificação para esse público. No entanto, segundo o Presidente do Sindicato dos Comerciantes Varejistas de Campos, Roberto Viana, as esperanças não são tão boas para os comerciantes que sofrem com a crise econômica há pelo menos cinco anos. “A CDL estará fazendo uma campanha para trazer o espírito natalino e por consequência o aumento de consumo. Acreditamos no aquecimento de vendas ao final do ano, pois o Natal é a melhor data para o comércio. Acreditamos que este ano será muito expressivo”. A Secretaria Municipal de Trabalho e Renda também está cooperando. “Nos últimos dois meses, a secretaria realizou alguns processos seletivos para

Comércio | com as festas de fim de ano as contratações temporárias crescem

vagas temporárias de emprego nos mais diversos ramos. Estamos, ainda, buscando parcerias além das empresas e lojas para oferecer aos alunos do EJA (ensino de jovens e adultos) cursos voltados ao comércio. Os estudantes estarão aprendendo logística, controle de estoque, marketing digital e atendimento”, relata o secretário Rogério Matoso. Já para Roberto Viana, as expectativas não são das melhores. “No ano passado foi bem complicado e difícil, mas no fim de ano tiveram algumas contratações, mesmo assim, menores que em 2017, como vinha acontecendo nos últimos cinco anos no comércio. Não temos uma visão positiva infelizmente, assim, não teremos grande resultados e sem perspectivas na nossa região. Para este fim de ano, acredito que poucas empresas farão

esse processo. Desde os últimos meses a economia está cada vez mais difícil. Isso, são várias vertentes como o passo da discussão do petróleo que já inibe o comportamento dos empresários, onde podemos perder essa receita do município, e o outro, o anúncio do prefeito de não saber quando vai pagar o décimo terceiro, é desanimador". O presidente da Federação das CDLs do estado do Rio de Janeiro, Marcelo Mérida, afirma que o país começa a reunir forças e sinaliza uma recuperação da economia, que pode beneficiar o comércio. “Medidas como a liberação do FGTS injetam recursos que apoiam o comércio direta e indiretamente, seja permitindo a redução de dívidas do consumidor, que volta a comprar, ou formando estoque de recursos para o consumo final",finaliza.

Com a crise política e econômica, refugiados recomeçam a vida no Brasil Fotos: Carlos Grevi

Ocinei Trindade Sair do próprio país para fugir da fome, da violência, do desemprego. Mais de dois milhões de pessoas que deixaram a Venezuela encaram esta triste realidade. No Brasil, buscam novas oportunidades. Em Campos, vários venezuelanos recebem apoio. Todos sonham com dias melhores nos dois países. Henry Madriz trabalha como motorista de aplicativo em Campos. Há quatro anos, deixou a Venezuela. A situação no país se tornou insuportável desde que Nicolás Maduro assumiu o poder, acusado por corrupção e ditadura. “É uma situação muito difícil. Vim para Campos sem conhecer ninguém. Consegui um trabalho como garçom. Juntei um dinheiro e fui buscar minha namorada na Venezuela. Ela estava grávida na época”, diz. Rosa Virginia e Henry estão casados e tiveram o filho em Campos. “Choramos porque a Venezuela não era para estar deste jeito. Nossas famílias e amigos estão sofrendo muito lá", diz Rosa Virginia. Os venezuelanos se ajudam como podem. Ronald Gutierrez, 23 anos, chegou a Campos em outubro. Henry, seu amigo de infância, o abrigou. “Às vezes, comíamos uma vez por dia. Outras vezes não havia o que comer. Vim para buscar trabalho. É muito triste nossa situação”, lamenta.

Ronald | procura trabalho Rosa | saudade da família Henry | motorista de aplicativo

Maireth | e o filho campista Matteo

Silvana | professora de espanhol

O casal Erick Marquez e Maireth Becerra saiu da Venezuela em maio de 2018. Caminharam por dias até a fronteira com a Colômbia. Conseguiram chegar a Campos com ajuda de uma amiga, sua professora de infância, Silvana Bizarri. “Nos ajudaram muito. Estava grávida de sete meses. Meu filho Cristopher Matteo nasceu em Campos. Quero dar uma vida de qualidade a ele. Meu marido conseguiu emprego no Porto do Açu e estamos bem, mas meus pais ainda estão lá”, diz Maireth. A professora Silvana Bizzari ensina espanhol no Sesc. “Ter trabalho e onde morar me deixa contente. Minhas filhas foram para a Espanha, e eu e meu filho estamos no Brasil. Espero um

milagre. Muitas coisas precisam mudar na Venezuela”. Em Campos desde 2014, Juan Gorrin, filho de Silvana Bizarri, se divide entre aulas de canto e apresentações musicais. “Depois de cinco anos, literalmente, me sinto em casa. Às vezes, bate uma saudade, mas a maioria da minha família e amigos está fora da Venezuela", conta. A Igreja Jesus Cristo dos Santos Últimos Dias ajuda os refugiados. De acordo com o bispo Walter das Neves, 65 venezuelanos vieram para Campos e Itaperuna. “A igreja auxilia com alimentos e moradia até a família se tornar autossuficiente. O programa Mãos que Ajudam socorre refugiados em várias partes do mundo", conclui.


PÁGINA

10

10 A 16 DE NOVEMBRO DE 2019

VIAsaúde


contagem regressiva para a inauguração do primeiro open mall de campos

@GRUPOOUTSIDE

Entrada principal do Guarus Plaza Shopping.

O Guarus Plaza Shopping está nos preparativos finais para sua inauguração no dia 21 de Novembro. O empreendimento conta com ampla praça de alimentação, cinema com três salas 3D, estrutura para a primeira academia FlaFitt no país, Rede Super Bom Supermercados com uma loja já inagurada de 4.000m² e diversas lojas para aquecer o mercado local. Além de ser o primeiro Shopping de Guarus, também é o primeiro Open Mall na cidade de Campos. Ele está localizado na Avenida José Carlos Pereira Pinto, no Parque Calabouço.

Joilson Barcelos e seu filho Daniel Barcelos.

O Shopping conta com uma equipe de centenas de funcionários capacitados para a conclusão do empreendimento.

O Shopping contará com a estrutura da academia FlaFitt.

Ampla Praça de Alimentação.

Estrutura do Cinema com três salas 3D.

Joilson Barcelos, Talles Barreto e Mateus Barreto.

Fotos: Agência Berenger


Saúde A escolha pelo parto humanizado PÁGINA

13

10 A 16 DE NOVEMBRO DE 2019

A obstetra Dra. Thayanna Alves Matsuda ressalta o aumento dessa prática no período de três anos em Campos Fotos: Victória Souza

Letícia Nunes “O parto humanizado tem como foco o protagonismo da mulher”. É com esta declaração que a ginecologista e obstetra, Dra. Thayanna Alves Matsuda, comemora com orgulho o aumento da procura por esse tipo de parto na cidade de Campos dos Goytacazes. Referência no assunto, a especialista lembra que em 2016, quando retornou à cidade após um período de residência na capital, o tema ainda gerava dúvidas e medo por parte das gestantes, mas com o tempo essa realidade foi modificando. A humanização surge para mostrar que a mulher é capaz de tudo que ela quiser, inclusive de fazer as escolhas relacionadas ao seu próprio corpo, optando pelos profissionais adequados e o melhor ambiente para ter o seu filho, do jeito que ela imaginou. O principal é o foco na saúde e no bem estar da mãe e do bebê. “Quando terminei a minha residência médica, que é a especialização em Ginecologia e Obstetrícia na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) no fim de 2015 decidi retornar à minha cidade natal, pois nasci em Campos, mas cursei toda a minha história da medicina fora. Voltei em 2016 buscando me inserir na área da Obstetrícia que é o meu principal foco, minha paixão. Esse foi o ano de muitas descobertas. Na verdade, um recomeço. Ao chegar, tive uma surpresa em não encontrar um ambiente acolhedor para o parto normal humanizado. Eu

Nicole do Nascimento | comemora o parto

Foto: Lídia Gandra

Protagonismo | No parto humanizado, a mulher faz as próprias escolhas, assim como a mãe Sabrina Ferreira

já estava ambientada com essa atmosfera, pois onde me especializei é muito comum o parto normal. Eles incentivam muito mais essa prática do que a cesárea e isso me surpreendeu, pois eu encontrei um ambiente, onde que mais de 90% dos partos eram cesariana, inclusive, as pacientes não queriam buscar muito o parto normal por medo, mas depois fui entendendo a realidade e cada vez mais me inserindo na área”, comenta.

Humanização do parto Segundo a obstetra, a humanização surgiu para resgatar o protagonismo da mulher no seu próprio parto, visto muitas situações que promoviam a insegurança e o medo nessas gestantes, seja por violência médica ou até mesmo por histórico familiar negativo em relação ao nascimento de um bebê. Dra. Thayanna conta que, antes, a história do parto retratava a mulher parindo na

própria residência ou nas casas de parto, com enfermeiras e parteiras. Com o avançar da medicina, o médico foi inserido nesse contexto justamente para salvar vidas. “Ao longo do tempo, o ambiente do parto deixou muito de ser domiciliar e passou a ser hospitalar, para resgatar esse cuidado com a mulher, de salvar as vidas da mãe e do bebê e então surge a cesariana e o seu único objetivo era salvar vidas. Exis-

tem raríssimos casos de indicações absolutas de cesariana. A grande maioria das mulheres é capaz de parir de parto normal. Com o tempo fomos percebendo que era muito mais comum fazer parto cesariana do que o normal pelo comodismo, por histórias que tiveram um desfecho desagradável e por agressão médica. Infelizmente, muitos colegas compactuam com uma certa violência. Porém, o parto humanizado surgiu para enfim mudar esse cenário”, lembra. Direito de escolha A especialista afirma que com a realização deste tipo de parto, as mulheres têm visto a humanização e o parto normal com outro olhar, principalmente com a dissolução de mitos relacionados à gravidez e ao momento do nascimento do bebê, que proporcionavam um cenário de preocupação. A humanização do parto é justamente para a mulher ter direito de escolha. “A mulher deve escolher os profissionais que irão ajudar no parto, o acompanhante e como ela quer parir. Muita gente acha que o parto humanizado necessariamente é na banheira ou dentro de casa, fora do hospital. Não, o parto humanizado é justamente o protagonismo da mulher. A grávida pode sim andar durante o trabalho de parto. Ela pode parir sim em um hospital, não precisa ser em uma banheira. Ela pode parir na cama, no chuveiro, como quiser. Pode comer durante o trabalho de parto, parir de

cócoras ou sentada. O parto humanizado chegou para resgatar mesmo a autonomia delas, com suas escolhas, com o seu corpo, para ter um ambiente mais acolhedor nesse momento tão importante. Muita gente pensa que é uma exigência ser parto normal a qualquer custo. Ao contrário, é um parto com respeito, mas com muita responsabilidade. É lógico que existem pacientes que querem parto normal, mas infelizmente não conseguem e acaba precisando evoluir para uma cesariana e tudo bem. Isso não está errado, pelo contrário, a gente consegue sim mudar muitos desfechos ruins de partos salvando vidas pela cesariana. A cesária é muito bem-vinda, quando tiver a necessidade”, ressalta. Em sua equipe, a Dra. Thayanna tem o auxílio de médicos pediatras, outras obstetras, enfermeiras e inclusive doulas, de livre escolha das pacientes. “De 2016 para cá muita coisa evoluiu, a estrutura dos hospitais e das maternidades melhorou muito. Ainda precisa mudar muita coisa, mas já avançamos bastante e o índice de parto normal aumentou. Vejo vários colegas que não faziam partos normais e hoje em dia já estão fazendo. Eu fico feliz já que era vista como a diferente e agora as pacientes já me procuram em busca desse tipo parto. Tenho pacientes de outras cidades também e acho que isso não é à toa, porque elas devem buscar uma equipe que ofereça esse apoio. Fico feliz de poder ser essa referência aqui”, revela.

Economia Refis 2019 para salvar o inadimplente Foto: Silvana Rust

Contribuinte poderá ter juros reduzidos de até 100% em débitos fiscais gerados até 2018

e o prazo de pagamento é de até 100 meses. Os benefícios, porém, só se aplicam caso não haja multa criminal ou fraude fiscal envolvida. Há, ainda transações de contencioso, que são dívidas resultantes de processos administrativos e judiciais. A renegociação poderá ajudar a encerrar 120 mil processos que, juntos, somam R$ 600 bilhões em dívida tributária no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF). O prazo de pagamento será de até 84 meses.

Marcos Curvello No último mês de julho, a carga tributária brasileira atingiu a marca histórica de 35,07% do Produto Interno Bruto (PIB) de 2018. Isso, a um total de R$ 2,39 trilhões ou cerca de R$ 11.494 por habitante. Em média, cada contribuinte trabalhou 128 dias somente para pagar tributos. Todos os anos, porém, uma quantidade importante de pessoas não consegue honrar estes compromissos. Somente a União, tem mais de R$ 2 trilhões a receber, dos quais 71% são débitos tributários. A inscrição na dívida ativa de qualquer esfera pode resultar em cobrança judicial e inclusão bancos de dados de devedores. Para evitar o pior, e garantir o fluxo de dinheiro em caixa, os governos Municipal e Federal colocaram em prática medidas para facilitar a quitação de pendências. No último dia 17 de outubro, a Prefeitura de Campos lançou uma nova edição do Programa de Recuperação Fiscal do Município. O Refis 2019 foi pensado em conjunto com o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) e oferece ao contribuinte a possibilidade de regularizar sua situação com

Secretaria de Fazenda | Interessados devem procurar a instituição até o fim de dezembro para aderir ao programa e renegociar as dívidas com o município

abatimentos de até 100% em multas e juros de débitos gerados até 2018. Na mesma data, foi publicada no Diário Oficial da União a Medida Provisória 899/2019, a MP do Contribuinte Legal, que oferece descontos de até 70% e prazo de pagamento de até 100 meses a depender do perfil do devedor. A medida já está em vigor e tem vigência de 60 dias, prorrogável por igual período, mas depende de confirmação do Congresso Nacional para que se torne lei. Para dormir tranquilo Ambas as medidas buscam incentivar o pagamento de débitos tributários e representam

oportunidades de regularização para quem está em dívida com o Município ou a União. O professor Gerson de Oliveira Mattos pretende aproveitá-las. Em 2016, ele foi demitido de uma das escolas em que lecionava. Para voltar ao mercado de trabalho, precisou se mudar para o Rio de Janeiro. Mas, deixou para trás dívidas de Imposto de Renda e IPTU. "São lembranças de um período difícil, que quero deixar definitivamente para trás. Pretendo voltar a Campos em breve para regularizar minha vida e vou tentar aproveitar, também, as condições oferecidas pela MP para quitar minhas pendências. A melhor coisa é poder deitar no

travesseiro e saber que não se deve nada", diz. Quem quiser aderir ao Refis/ Campos 2019 pode optar pelo pagamento à vista, com prazo de 10 dias e abatimento de 100% dos juros e multas. Caso decida dividir o pagamento do débito, o desconto nos juros e multas será de 80% para parcelamento em até 12 vezes, 60% para até 24 vezes, e 50% para 36 vezes. Após calculadas as deduções de juros e multa, será aplicada sobre o saldo parcelado da dívida, cobrança de juros de 1% ao mês, mais correção monetária pelo índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo Especial (IPCA-E). O valor mínimo da parcela é de R$ 60 para pesso-

as físicas e R$ 200 para pessoas jurídicas. A adesão, porém, está condicionada ao pagamento da primeira parcela ou da parcela única no prazo de até 10 dias, a contar da assinatura do Termo de Confissão de Dívida. Já a MP do Contribuinte Legal prevê duas modalidades de renegociação. A primeira é a cobrança da dívida ativa, que soma cerca de 1,9 milhão de devedores. Somados, os débitos chegam a R$ 1,4 trilhão. A MP garante desconto de até 50% sobre juros, multas e encargos. O saldo pode ser parcelado em 84 meses. Para micro e pequenas empresas ou pessoas físicas, o desconto chega a 70%,

Ganha-ganha O Refis/Campos 2019 é defendido pelo procurador geral do Município, José Paes Neto, como uma solução "conciliadora". “O novo Refis é mais uma medida de conciliação proposta pelo Município a fim de recuperar tributos sem utilizar a esfera judicial”, diz. Para o economista Alcimar Chagas, trata-se de “um jogo de ganha-ganha”, capaz de beneficiar até mesmo o comércio local. “Ganham o município e a União, que evitam os custos em tempo e dinheiro de levar a questão à Justiça e podem limpar, pelo menos parcialmente, o passivo representado pela dívida ativa. E ganham os devedores, pessoa jurídica e pessoa física, que evitam as custas de um processo e as altas somas de multas e juros. Caso tenha sido inscrito em cadastro de devedores, este último, ainda, se reabilita a comprar. Em larga escala, isso significa mais dinheiro girando no comércio da cidade”, afirma o economista.


PÁGINA

14

10 A 16 DE NOVEMBRO DE 2019

VIAsaúde


PÁGINA

15 10 A 16 DE NOVEMBRO DE 2019

Em torno de Ana Glayce Carneiro abriu seu apartamento na quinta-feira, recebendo mais uma vez a Confraria das amigas, para brindar a querida aniversariante do mês, Ana Kury Izar Jacyntho. A Confraria como todos os anos se reúne em dezembro, e desta vez com sabor especial, já que completa 10 anos de encontros excepcionais. E pensar que tudo começou numa brincadeira de adulto. Viva! Amigos O gentleman Hindemburgo Boechestein comemorou seus 95 anos na tarde de quartafeira. Os filhos, Dulce Maria e Carlos Alberto vieram do Rio. Foi montada uma mesa de lanhe deliciosa para os amigos que certamente apareceriam para darem o seu abraço. Participaram: Maria Lúcia Carneiro Fernandes, Marlene Laureano, Bali e Marilena Linhares, Silvinha Salgado, Katia, Karina e Lú Boechestein, Ana Helena e Ralph Boechestein, Glayce e Ricardo Carneiro e Teresa Moll. ‘Pingo’ como é chamado pelos amigos é um companheiro memorável, culto, inteligente e dono de um humor único.

Doces palavras Após exatos 10 anos do fechamento do jornal Monitor Campista, foi aberta na sexta-feira a exposição `Semana Monitor Campista´, na Câmara Municipal de Campos. O evento contará com mesa de debate mediada pelo presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Campos, Genilson Soares, com participações do presidente da Associação de Imprensa Campista, Wellington Cordeiro e do professor e jornalista Vitor Menezes. Tour europeu Ana Leonor Patrão, Lourdes e Claudiomar Souza Alves estão viajando pela continente europeu. Já Circularam por Londres, Paris e agora aproveitando as maravilhas da Espanha. Novos ares O fotógrafo André Lucas após de se demitir do Banco do Brasil, está na contagem regressiva para mudança de Cep. Em breve ele passa a residir na Itália assim que estiver em mãos a cidadania italiana. Antes de embarcar definitivamente, André irá preparar despedida com amigos.

Juliene e Rodrigo Carvalho em viagem celebrando o aniversário dele Choro novo Inesperadamente chegou Antônia, filha de Ana Paula Neves e Gabriel Henriques na madrugada de quinta-feira, na maternidade Lilian Neves. Mãe e filha passam bem. A vovó Marta Henriques dando a notícia aos amigos e familiares.

Renata Godoy de Freitas e a aniversariante e amiga Jeane Fagundes. Declaração de afeto e amizade. Cinderela Jade Aquino nos preparativos para embarcar para Orlando. Após sabatina e uma série de entrevistas, foi selecionada para trabalhar na Disney no período das férias. Jade será uma das inúmeras personagens que encanta a criançada nos diversos parques temáticos. Além de ganhar em dólar, ela terá a oportunidade de praticar o inglês.

Reino Unido Mariáurea Paes passando um mês na Inglaterra na casa da filha Ane. Aproveita a viagem para turismo e comprinhas natalinas. Em dezembro ela retorna para as festas de fim de ano e temporada atafonense. Olhos Anginha Andrade, Beth Aguiar Linhares e Mary Jane Viola encontram-se em repouso após sofrerem intervenção cirúrgica nos olhos. O mestre paulista André Messias junto ao expert Rogério Costa fizeram um mutirão de cirurgias na sexta-feira. Todas deixaram a clínica enxergando tudo e mais alguma coisa. Estão felizes da vida por ter a oportunidade de aposentarem os óculos. Moda Silvia Bussade Braz já marcou na agenda sua próxima vinda a Campos. Será no dia 05 de dezembro quando estará comandando um bazar chiquérrimo, no Soho. Silvia trará peças maravilhosas do seu closed e outras tantas de parceiros que Silvia lança suas coleções em primeira mão. O sucesso é garantido. Um dia inteiro de informações e aquisições de peças únicas. O evento é totalmente beneficente.

candinhovasconcellos@gmail.com

Silvia Braz a todo vapor na organização do Bazar que fará em Campos no dia 5 de dezembro. O buchicho já está em alta. Decor Lab O antenado Edvar Jr. esteve em São Paulo essa semana para ver de perto os lançamentos de adornos e objetos dos maiores importadores já lançados em Paris. Na ocasião vários chefs de diversos países prepararam delícias para degustação. Tudo aconteceu no Espaço Jardim Vila Leopoldina. Preview 2020.

Jornalismo A jornalista Consuelo Dieguez ganhou uma bolsa do Reuters Institute para estudo de jornalismo, na universidade de Oxford. O programa é composto de 14 jornalistas e ela é a única brasileira a participar. O estudo também conta com 3 africanas, 1 indiano e 9 europeus. Consuelo só retorna ao Brasil em Abril de 2020. Até lá ela fica estudando e pensando sobre jornalismo. Quebrando o tabu Nos últimos 15 anos ele abriu escolas em várias partes do mundo e construiu mais de 50 pré-escolas no Malawi e África do Sul. Roger Federer bate meta: educação e comida para 1 milhão de crianças. Só notícia boa.

Lu, Dulce Maria, Ralph e Karina comemorando os 95 anos de Hindemburg Boechestein Prioridade O STF vai liberar as drogas. Que tal antes liberar saúde, educação e segurança para o povo brasileiro? Fica a pergunta. Campanha O OncoBeda, o Instituto do Câncer do Norte Fluminense e o Terceira Via se uniram para promoveram a campanha ‘AzulPorEles’, que será realizada no próximo dia 27 de novembro, das 17h às 20h, no Gastrô restaurante. A iniciativa é para chamar a atenção dos homens na realização periódica do exame de próstata. Novembro Azul.

O ministro Dias Toffoli recebendo autoridades fluminenses, dentre elas, o prefeito Rafael Diniz, tendo em pauta a distribuição dos royalties. Foi mostrado o quanto o Estado do Rio e seus municípios irão sofrer com tal medida. A cobiçada alta costura italiana Se os vestidos vermelhos de Valentino falassem, certamente revelariam 70 anos de segredos das beldades mais aclamadas do mundo, de Lady Di a Elisabeth Taylor. Já que eles não falam — que pena! —, vale a pena comemorar que parte da história dessas e outras peças de consagradas grifes italianas será contada na exposição “Vestindo o tempo — 70 anos de moda italiana”, que será aberta no dia 12 de novembro no Instituto Tomie Ohtake. Com curadoria de João Braga, historiador de moda e autor de livros sobre o tema, a mostra traz 45 peças de 29 estilistas de peso, selecionadas de um acervo de seis mil itens pertencente aos colecionadores Enrico Quinto e Paolo Tinarelli.

Fé: Rildo Jr. no mar da Galiléia

Edvar Jr. e o importador Marcelo Felmanas

Rápida O procurador Deltan Dallagnol confirmou que não vai deixar a Força Tarefa da Lava Jato para assumir o cargo de Procurador Regional da República, que lhe foi oferecido. Diz que ainda tem intenso trabalho a ser feito na Lava Jato: há outras operações nos planos. Tal atitude deveria ter sido tomada pelo ex-juiz Sergio Moro.

Concurso A apresentadora Vittória Azevedo, do Conet Kids, programa que vai ao ar todo domingo na Terceira Via TV, com reprises durante a semana, está concorrendo a uma vaga no concurso Pequeno Grande Motorista, 2ª edição. A promoção selecionará o melhor vídeo com música autoral, sobre segurança no trânsito, com imagem associada à marca do Seguro DPVAT. Vamos votar nesse talento que é nosso, acessando o site: www.pequenograndemotorista.com.br/votação. O último dia para votar é amanhã, dia 11. É guerra Nas redes sociais, Luciano Hang, presidente da Havan, uma das maiores lojas de departamentos do país, afirmou que vai boicotar a Rede Globo por conta de sua postura em relação ao presidente Jair Bolsonaro. O executivo, que é amigo e aliado do presidente desde a campanha eleitoral, disse que não “compactua com o jornalismo ideológico” da emissora carioca.


Refrigerantes FYs

Você merece o novo!

@graudistribuidora

@espacoclaro

Foto: Binho Dutra

Professores no Brasil

Segundo pesquisa recentemente do Sindicato dos Professores do Estado de São Paulo 44% dos docentes ativos no estado disseram já ter sofrido algum tipo de agressão. Isso é lamentável! E mais, 84% dos professores afirmam já ter presenciado, 74% falam em agressão verbal, 60% em bullying, 53% em vandalismo e 52% em agressão física. Outra pesquisa, feita pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), 12,5% dos professores ouvidos no Brasil disseram ser vítimas de agressões verbais ou de intimidação de alunos pelo menos uma vez por semana. É preciso um olhar mais sério sob esta questão.

Animais em questão

Logo mais, a partir das 17h, nossa Paparazzi e eterna Miss Campos, Juliana Pires brinda a chegada dos seus 29 aninhos, reunindo turma grande de amigos e familiares para festejar a nova primavera. A festa ocorrerá em condomínio fechado, onde reside. Parabéns, saúde e felicidades, Jú!

O aumento do número de animais domésticos fez crescer também a busca por serviços para os pais e mães de pets. É o caso de hotéis que oferecem hospedagem para cães e gatos. Quem precisa utilizar esses locais quer ter a certeza de que, no período em que estiver afastado, seu animal estará em segurança e sendo bem tratado. O Projeto de Lei nº 1.250/2019 obriga os estabelecimentos do município a instalarem sistemas de gravação por câmeras de vídeo e a disponibilizar as imagens na internet aos donos dos animais. Linda por dentro e por fora: Bia Azeredo

Ferrugem na área

Já é nesta semana, dia 14 véspera de feriado que o complexo Multiplace vai bombar com força com o evento “Chão de Estrelas”, lançamento do novo DVD do cantor Ferrugem, um dos maiores fenômenos do pagode nacional da atualidade. A noite prepara várias surpresas e ainda teremos o samba de raiz do renomado Xande de Pilares. Todo mundo só fala nisso. Sucesso total! Parabéns, para os amigos Toninho Abdu, Diego Dias e Thiago Miranda por mais uma organização impecável!

Vitão na Excess

Puro estilo! Amigo Carlinhos Nogueira

Linda de viver! Querida Patrícia Caetano Ferreira

Da família: Fernanda Passos #teampaparazzi

Em dia de coquetel, meus queridos: Suellen e Rafael Guimarães

O cantor Vitão tem sido bastante citado pela imprensa especializada. O motivo? Ele andou dando vários beijos quentes na poderosa Anitta. Convidada para gravar um clipe com ele, os dois protagonizaram cenas intensas na produção. Em outra ocasião, ele subiu ao palco em um show dela e eles surpreenderam o público com um beijaço. Vitão é natural da cidade de São Paulo. Começou a carreira na música aos 16 anos, quando decidiu publicar vídeos cantando covers em um canal no YouTube. Daí pra lá o cara é uma explosão. E quando se fala em explosão, vem a cabeça nossa Excess Club que traz o cantor com banda ao vivo muito em breve. Apoio: 3ª Via e Programa Fábio Abud. Parabéns, camarada Leandro Silva. Escolha certeira!

MAIS 20 anos

O complexo Mais de entretenimento que fica na praia de Meaípe/ES completa 20 anos em 2020 e já lançou esta semana sua programação inicial que começa dia 27/12/19 até 25/01/20. As atrações foram escolhidas a dedo: Péricles, Dilsinho, Falcão(ex-O Rappa) MC Pocahontas, Bruno & Marrone, Jorge & Mateus, Gusttavo Lima, Ferrugem, Zé Neto & Cristiano e Bell Marques. Ingressos já disponíveis no sita da MAIS.

Casal nota mil: Bianca e Assis Inojosa

#programafabioabud #fabioabud24anos: Presença confirmada: DJ Rodrigo Bueno

#fabioabud24anos: Presença confirmada sertanejo Lohan Luz

Recebendo amigos para tarde bacana: Gabi Paes e Luis Artur Viana queridos!

O programa deste domingo vem repleto de novidades e muitos sorteios.Teremos um cobertura bacana do evento Super Bom 22 anos, lançamento do projeto virtual, Lugares que Amamos que certamente vocês vão adorar. Um papo legal com o jovem empresário Alexandre Azeredo, sobre empreendedorismo e o mundo das sartups, dicas de saúde e é claro culinária saudável com a Chef Marcela Suisso. Você pode assistir o Programa Fabio Abud na Tv, em todas operadoras, em Campos, Região Serrana e Lagos, Norte e Noroeste fluminense, online pelo site e agora pelo nosso aplicativo em tempo real, disponível gratuitamente.

Vetados

O Facebook e o Instagram proibiram o uso dos emojis berinjela, pêssego e gotas d’água, para representar atividade sexual. De acordo com informações das novas diretrizes das plataformas, partes do corpo também não poderão ser cobertas com os símbolos. A mudança é voltada para profissionais do sexo, que terão o uso destes emojis bloqueado em posts de venda de serviços em ambas às redes sociais.

Festival de vinhos 22 anos Super Bom: Monique Barcelos e Geraldo Rangel. Casal incrível!

1º Paparazzi 2019: Márcio Manhães Foto: Binho Dutra

1ª Paparazzi 2019: Milena Martins Foto: Binho Dutra

Gerlany Lyrio

Termina hoje, o 1ª Festival de Vinhos do Boulevard Campos. Ainda dá tempo de correr e aproveitar esta oportunidade para os apaixonados pela bebida, das 14h às 21h. São diferentes aromas e sabores, variados rótulos à disposição para degustação. A entrada é gratuita e acontece na Praça de Eventos Principal. Para quem tiver interesse em experimentar os rótulos apresentados, deve pagar uma taxa de R$30,00 pela pulseira de degustação, que dará direito a taça oficial do evento e degustação de diversos rótulos. Vale lembrar que o consumo e a venda só serão permitidos aos maiores de 18 anos.

Ajudando Noel

Começou no ultimo dia (4) a trigésima edição da campanha Papai Noel dos Correios. Quem quiser participar, pode ir até a agência situada na Praça Santíssimo Salvador, no Centro de Campos, até o próximo dia 29, durante o horário de expediente, e escolher uma cartinha com um pedido natalino para apadrinhar.

Viva o Líbano!

22 anos Super Bom: irmãos empreendedores de sucesso: Lucas e Gabriel Barcelos

Casal especial: Juninho Oliveira e Irene Lannes lindos! #teampaparazzi

Rio 40 graus! O amigão Rodrigo Gomes só na praiosa

A associação Cultural Líbano Goytacá está convidando todos os libaneses e descendentes de Campos e Região, para a comemoração da independência do Líbano. Será dia 23/11, as 11h, na capela de Santa Tacla, na Br 101. Após a missa acontecerá um almoço. A presença pode ser confirmada através do (22) 99949-4361. Viva o Líbano e nossos ancestrais!


PÁGINA

01

10 A 16 DE NOVEMBRO DE 2019

Foto: Divulgação

São Fidélis

vai ganhar dois museus Distrito de Pureza vai abrigar acervo de Ricardo Cravo Albin e história do Açúcar e do Álcool

Aloysio Balbi O empresário Renato Ribeiro Abreu, presidente do Grupo MPE Engenharia e Agronegócios, vai colocar o pequenino distrito de Pureza, que pertence a São Fidélis, no mapa da cultura do Brasil. Ele comprou talvez o maior acervo de música popular brasileira e de depoimentos históricos de compositores, músicos e letristas, que foi montado ao longo de 50 anos por Ricardo Cravo Albin, um dos maiores especialistas em Música Brasileira do país e que presidiu por várias gestões o Museu da Imagem e do Som, no Rio de Janeiro. O valor da transação não foi revelado, mas Renato Abreu, que é um dos maiores fomentadores de cultura do Brasil, diz que “esse acervo não tem valor, é precioso demais, portanto não interessa citar números. Qualquer valor é barato perto da sua importância para nossa cultura”, disse o empresário que tem sua marca em grandes projetos culturais, já tendo sido homenageado no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, como o maior investidor privado em cultura do estado. Há 10 anos, Renato Abreu criou em São Fidélis, sua terra natal, o IRLA – Institu-

to Renan & Lídia Abreu-, uma instituição criada em homenagem a seus pais, com o objetivo de fomentar cultura na região já tendo editado livros regionais. O IRLA também tem sua perna social com assistência a menores de São Fidélis com uma grande estrutura esportiva e médica, que funciona próximo a fazenda da Pedra. A ideia de levar o acervo de Ricardo Cravo Albin para Pureza, vem ao encontro de uma outra que Renato Abreu tinha, de montar o primeiro museu do Açúcar e do Álcool também em Pureza, na desativada usina que pertence ao seu grupo. O acervo do museu do Açúcar e do Álcool já está sendo catalogado e será composto de documentos e de equipamentos operacionais usados em muitas fases do ciclo do açúcar em toda Região. Já o acervo de Ricardo Cravo Albin, que também será um museu, ficará em um casarão que foi totalmente reformado mantendo suas características arquitetônicas, de 1885 sede administrativa do então Engenho Central de Pureza. Esse espaço será aberto a visitantes e principalmente a pesquisadores, o que deverá mexer com a rotina de Pureza, um lugar bucólico, a 20 quilômetros de

Renato Abreu | presidente do Grupo MPE tem história de investimento em cultura

São Fidélis. Segundo Renato Abreu, já existe em São Fidélis hotéis e pousadas como a do Barroco, para abrigar pesquisadores de outras cidades, estados e países. Ele considera a interiorização da

cultura extremamente importante e lembra que no Solar da Baronesa, em Campos, o então presidente da Academia Brasileira de Letras – ABL- Austregésilo de Athayde quis montar o que seria a maior biblioteca brasiliana do

mundo, anexo ao Solar. As obras físicas foram iniciadas, mas o projeto não foi à frente com a morte de Athayde. “Nosso grupo, desde o início, decidiu investir em cultura e poderia citar aqui uma série de ações. Em especial com a música. Foram dezenas de trabalhos, o mesmo fizemos com a literatura. Então, temos essa vocação e achamos de suma importância”, disse Renato Abreu. A relação do Grupo MPE com o açúcar e o álcool também é estrita. Sua perna no agronegócio comprou a usina de Pureza, em São Fidélis e a Sapucaia em Campos, que foi arrendada pela Coagro. Mais recentemente arrendou a usina Paraíso, em Tócos, e as terras que pertenciam as usinas do Grupo Othon, em ações visando a revitalização da agroindustria canavieira em toda a região. A data para as inaugurações dos dois museus que irá mudar a história da cultura de São Fidélis e por extensão de toda região, ainda não foi marcada. Não está descartada a ideia de inaugurações simultâneas, mas isso ainda está sendo definido pelo IRLA. Possivelmente tudo estará definido no curso do ano que vem.


@crisales_

A nova obsessão

fashionista Antiquários, desapegos & feirinhas

E

la roupa vintage, com mais de 20 anos de produção, ou uma camisa novinha mas que já foi parar num desapego, os antiquários, lojas e feirinhas de rua com essa pegada já viraram hot spots da turma descolada da moda e da arte. A vergonha de viver uma época passada não existe mais, na verdade, é uma experiencia que virou tendência nos dias de hoje. Muito prazer, vintage fever. O mood

que mistura as décadas de 20, 50 e 60 tomou conta de vestidos, acessórios e sapatos desfilados sem medo por quase toda menina que tem um quê antiguinho guardado dentro de sua alma. Até mesmo os feeds da maioria dos perfis de moda do Instagram entraram nesse espírito.

Dra. Ana Maria Pellegrini

A

TRATAMENTOS COMBINADOS

Os tratamentos podem ser mais expressivos quando combinados. Cinco duplas de sucesso na dermatologia:⁣

⁣⁣ ⁣1 Ultraformer III + Bioestimulador de colágeno (Sculptra ou Radiesse) - uma dupla já consagrada que potencializa em 7x a produção de colágeno. Efeito: pele mais firme e melhor sustentação das camadas superficiais e profundas do rosto e corpo.⁣ ⁣⁣ ⁣2 Toxina botulínica + Skinboosters - dupla interessante para aquelas rugas em volta dos olhos e da boca. Quando a toxina não resolve sozinha as linhas estáticas, podemos contar com uma hidratação de ácido hialurônico injetável (skinbooster).⁣ ⁣⁣ ⁣3 Ácido hialurônico + Bioestimulador de colágeno (Sculptra ou Radiesse) - dupla consagrada do protocolo Firm and Lift, que objetiva associar o estímulo de colágeno com a reestruturação das perdas volumétricas do rosto para um efeito bem mais natural.⁣ ⁣⁣ ⁣4 Luz intensa pulsada + Laser Nd Yag Q switched - uma dupla de luminosidade e clareamento da pele.⁣ ⁣⁣ ⁣5 Laser fracionado + microagulhamento - dupla potente para renovação e uniformização do relevo da pele. ⁣

Dra. Ana atende no edifício Medical Center, Rua 13 de Maio nº 286/512 Sala 12 Tel: 2733 4211.

Sorriso Envelhecedor X Sorriso Rejuvenescedor “Diga-me com quem tu andas, que direi quem tu és”, esse ditado é bem conhecido né!? Mas eu gostaria de dizer: “Mostre-me seus dentes, e direi quantos anos tu tens”!

CRO-RJ 35838

CRM:52530660

u amo sentir uma brisa diferente sabe?! Daquelas que permeiam o inconsciente das mulheres mais antenadas em todo mundo. Uma brisa com um perfume antiguinho, com influências da arte renascentista, dos filmes estrelados por Jane Birkin. E é nessa vibe que os brechós viraram obsessão de toda fashionista, quebrando tabus e preconceitos de roupas já usadas. Tanto faz se for aque-

Com o uso natural dos dentes durante a mastigação, eles sofrem desgate Dra MARIANA ESTEFAN fisiológico e também tendem a ficar Especialista em Dentística mais escurecidos. Algumas pessoas têm esse processo mais acelerado, devido hábitos parafuncionais. O SORRISO também ENVELHECE ! Mas vários procedimentos podem ser realizados para deixar o sorriso mais jovem: clareamento dental, lentes de contato dental, facetas de porcelana e resina, plástica gengival, e também preenchimento labial, e emoldura o sorriso! Nós dentistas, temos o PODER REJUVENESCEDOR que seu sorriso merece! Para maiores informações, acesse o Instagram: @mariana.estefan_odontologia

22 99893-2573

R. Dr. Siqueira, 143 - Ed. Lumina -sl 1012 - Pelinca


POR TIA PATTY PÁGINA

04

10 A 16 DE NOVEMBRO DE 2019

Especial

FORMATURA ABC NOÊMIA JOIAS

A

formatura e o anel ABC marcam o início do aprendizado que os pequenos terão ao decorrer da vida, é nessa fase que eles aprendem a ler, escrever, e é muito importante comemorar essa conquista. É momento de emoção e deve ser vivido com muita alegria, para que a magia deste dia fique para sempre na memória e no coração destas crianças, eternizado como ouro pelos anéis ABC, uma joia, que irá acompanhá-las pela vida, marcando momentos inesquecíveis.

Pedro Cordeiro

José e Pedro

ars Baptista a e Alice Silva Ba ag Br e ad dr An a ia Eduard

Cordeiro

Helena Cardoso Oliveira

Mar

Sophia Laterça Alice Silva Baars Baptista

Maria Eduarda An

drade Braga

ANÉIS DE OURO

Ref: 950794 10x 84,90

Ref: 950794 10x 84,90

Ref: 482622 10x 139,90

Ref: 137768 10x 47,90

Ref: 873116 10x 135,90

Ref: 832182 10x 51,90

Ref: 955096 10x129,90

Ref: 1425437 10x 135,90

ANÉIS DE PRATA

Ref: 137768 10x 47,90

Ref: 137768 10x 47,90

Ref: AN02084 R$42,00

Ref: AN04807 R$42,00


PÁGINA

05

10 A 16 DE NOVEMBRO DE 2019

@priscylabezerra

TENDÊNCIA

APOSTA CERTA MEGA BOLAS

Exuberantes e muito femininas

A

estampa de poá é uma das mais clássicas e o print tomou grandes proporções fashionistas nesta estação. A famosa estampa de bolinhas, agora repaginada com mega bolas, apareceram vários vestidos de comprimento midi, wrap dresses, macacões cropped, calças pantacourt, em saias e vestidos com fendas e também claro, regatas e camisas femininas. Os looks com estampa de poá da vez são sofisticados e até mesmo mais descolados, indo em contramão à pegada vintage que a estampa remete. Eu amei ! Inspirem-se.

Vestidão incrível com mangas

CRM 52-815861

Look UAU !!!

Poá com pitadas de cor

Com camadas e pinceladas de cor

Elegância com cor nos pés

BELEZA

COMO PREPARAR A SUA PELE PARA O PEELING QUÍMICO? A

ntes de fazer qualquer tratamento estético, usar algum produto ou passar maquiagem, é sempre importante preparar a pele. O mesmo cuidado vale principalmente para os procedimentos mais abrasivos, como o peeling químico. Ele ajuda na renovação da pele, podendo auxiliar no controle a oleosidade, minimizar rugas, clarear manchas e até melhorar a aparência de cicatrizes de acne. Para fazer um peeling químico, a pele deve ser preparada com antecedência - de sete a 15 dias - e receber um tratamento logo após o procedimento. Estes cuidados permitem que a técnica proporcione melhores resultados e ajuda a evitar efeitos indesejáveis, como pigmentação pós-peeling ou queimaduras. Para preparar a pele para o peeling químico, há de se seguir uma rotina regrada que inclui limpeza, hidratação, fotoproteção, atenuação de manchas preexistentes e diminuição suave da espessura da camada córnea, através da aplicação de cremes à base de ácido retinóico e hidroquinona - sempre receitados pelo médico dermatologista. É importante ressaltar que os cuidados podem variar de acordo com cada peeling e pele do Paula Marsicano | Dermatologia Integrada paciente. Reforçamos: consulte sempre seu dermatologista antes de fazer o uso Rua Voluntários da Pátria 500 sala 108 | Ed. Platinum Tel: 22 3026-1819 | @paulamarsicano desses ingredientes!


PÁGINA

07

10 A 16 DE NOVEMBRO DE 2019

Open House Bar

gabrieltrindads

Foto: Luanna Pacheco

@openhousebarpelinca

Holidays style

J

á em clima de feriado prolongado apresento pra vocês um look bem fim de semana, praiano super fresco porque o verão nem chegou mas já estamos ouvindo seus passos. Brincadeiras a parte, esse é um visual super inspirado na Bohemia carioca, bem explícito no chapéu panamá... Não há nada nesse look não nos faça sentir a brisa do mar já tocando o nosso rosto, essa ideia de frescor é o ponto chave com a camisa branca e a bermuda de linho crua. Nos pés escolhi usar um mule em um tom similar ao da bermuda para permanecer nessa cartela de cores não perdendo o foco que é a ideia praiana. Vale muito a pena ressaltar que esse é um look para o ano todo, super válido principalmente nesse período primaveraverão e para quem já planeja a festa de réveillon essa é uma ótima pedida.

Vi por aí e dei like! Luan Almeida: nunca erra! Roubaria todas as peças do seu closet, amigo! Like certo!

Lauro Magalhães que comemora seu aniversário nesta próxima quinta-feira.

Kayo Rangel estilo de sobra né? Destaque para esse tênis da Zara que está no meu top 10 do WishList.


POR AMANDA COUTINHO PÁGINA

08

10 A 16 DE NOVEMBRO DE 2019

Cobertura fotográfica: Viny Soares

Iza e Fátima Vasconcelos

Rosana Valadares

Mariana Manhães

Iza Vasconcelos, Maria Manoela e Fátima Vasconcelos

Maria Manoela | Diretora criativa da Ton Âge

Ton Âge Night

Josevania Guimarães

Yasmim Guimarães

Fátima, Iza, Vânia Chagas e Mila

I

za e Fatima Vasconcelos receberam na De Fato do Shopping Avenida 28 para o lançamento da coleção alto verão 2020 da Ton Âge, Maria Manoela, diretora criativa da marca que tem o DNA moderno e atemporal na medida certa, com peças únicas e minuciosamente criadas para nós mulheres que querem se sentir únicas, lindas e especiais em todo tempo.

Instagram | @defato

Brinde | Milla, Fátima Vasconcelos e Yasmin Guimarães

Greice Vasconcelos

Silvana Naked

Amanda Coutinho

Mayla Dinelli, Iza, Mila, Fátima e Mariana

Coquetel incrível da Pontual

Gerlany Lyrio

Rita Ongarato

Valéria Palhares

Viviane Campos

Ingrid Coutinho

Fernanda Dinorá, Fátima e Rosângela Berriel

Estela Paula

Momento de interação | com direito a sorteio da Ton Âge

Renata Junquilho

Carol Aguiar

Yasmim Guimarães Bruna Rosa e Regina Fernandes

Fátima, Ingrid, Viny Soares, Manoela e Iza

Lia Mírian Aquino

Regina Casarsa

Equipe Centro

Mari, Iza, Eliete Reginaldo, Fátima e Greice

Equipe Parquecentro

Ana Pellegrini

Marina Vasconcelos

Equipe Shopping Avenida 28


PÁGINA

09

10 A 16 DE NOVEMBRO DE 2019

Look

praia

COLAR R$ 183,0 tatianamalavazi.com.br

BOLSA PALHA R$ 189,9 amaro.com

CAMISA R$ 119,9 lojasrenner.com.br

SHORT JEANS R$ 99,9 lojasrenner.com.br

RASTEIRA NEON R$ 99,9 arezzo.com.br

Temperaturas subindo e a gente já de olho em peças versáteis para usar o verão inteiro, não é mesmo?

BIQUÍNI R$ 89,9 amaro.com

Nós sempre buscamos aquelas peças que são coringa no guarda roupa e que serve para usar e abusar! E claro o short jeans cumpre bem essa função, pois combina com praticamente tudo, inclusive look praia! Os modelos são variados e é possível encontrar um que se adapte melhor ao seu tipo de silhueta e gosto pessoal. Quando for compor o short jeans para um produção praia, a dica é casar a peça com chinelo e camisa de linho ou um combo estiloso com maiôs, bodies ou biquínis. Complete a produção com acessórios, como chapéus, bolsa de praia e óculos de sol para arrematar a produção e deixar o visual super a cara do verão.


PÁGINA

10

herminiasepulveda@yahoo.com.br

10 A 16 DE NOVEMBRO DE 2019

“Pagar na mesma moeda? Claro que não. Maturidade, desprezo, consciência limpa e um sorriso no rosto são a melhor forma de pagamento.” EUROPA Thaís Izar Jacyntho e Felipe Santos estão aproveitando tudo o que tem de melhor na Europa. Já foram a Portugal, Itália e no Vaticano assistiram, na Basílica de São Pedro, a Santa Missa celebrada pelo Papa Francisco, para as almas dos Cardeais e Bispos falecidos. RAPIDINHAS *O aniversário da pediatra Sandra Rangel foi ontem e ela escolheu comemorar com o seu amor Arthur Marinho passeando. *Morena Mendes recebeu as amigas na última quinta-feira para homenagear a amiga Ana Kury Izar Jacyntho por conta do seu aniversário. *Luzimar Quintanilha Ferreira feliz da vida, pois está de volta ao seu apartamento que tem uma vista privilegiada das belezas da orla do Rio. Ele estava em obras por causa de um incêndio. *Marluci Sardenberg recebeu a visita de sua irmã Márcia esta semana em sua bela casa. Márcia já retornou para Guaçuí. *O cantor Daniel estará em Campos dia 12 de dezembro no Guarus Plaza. Entrada franca. MUITO BACANA Foi recuperado um relógio histórico no Largo da Carioca-RJ e a cada hora toca uma música diferente. Horário das canções: 7h Aleluia, 8h Asa Branca, 9h Cidade Maravilhosa, 10h Trenzinho Caipira, 11h Valsa de uma Cidade, 12h Jesus alegria dos homens, 13h Aquarela do Brasil, 14h Tico Tico no fubá, 15h Cidade Maravilhosa, 16h O Guarani, 17h Bachianas Brasileiras nº 5, 18h Ave Maria, 19h Luar no Sertão, 20h Prenda Minha, 21h Tá Chegando a Hora, etc. O relógio faz parte da história do Rio e do Brasil, e desde 1983 é tombado pelo Instituto Estadual de Patrimônio Cultural (Inepac), que colaborou com a restauração, acompanhando e orientando a reforma.

22º Aniversário: Cecília e Joílson Barcelos em noite festiva

Toscana: A bela Thaís Jacyntho numa paisagem arrebatadora

LIBANESES DE CAMPOS O Grupo ACLIG, presidido pela libanesa Fátima Beyruth, está convidando a todos os libaneses que moram na cidade, para no dia 23 de novembro comemorar a Independência do Líbano, com uma Missa na nova Igreja de Santa Tecla que fica em Guarus na BR 101. Logo após terá um almoço árabe. Quem quiser ir é só confirmar presença com Fátima. NIVER Os parabéns de hoje vão para Cristiane Silveira Felix, Neyve Castro, Darina Faria, Jessica Urbano, Genny Dantas, Luciana Bahia, Vivianne Beyruth e Fernanda Venâncio. Amanhã para Pedro Medina Lysandro, Bia Carvalho, Lara Queiroz, Douglas Batista e Jacqueline Aiex Abdu Neme. Terça-feira para Esther Assed Salomão, Danielli Bila, Elzinea Martha, Alex Morales, Letícia Neto e Mariana Marins. Quarta-feira para Liliane Silva Sepulveda, Isabel Cristina Ribeiro de Vasconcelos, Núria Bellei, Fernanda Terra Patrão, Luciana D´Angelo, Alessandra Arantes, Giselle Guzzo, Luciana Souza, Fernanda Patrão, Fabricio Bastos, Mara Luciana e Valmir Oliveira Alves. Quinta-feira para Ronaldinho Barcelos, Luciana Espinosa, Emanuel Ribeiro, Marcela Cordeiro, Cidiney Carvalho, Joana Mambreu, Diego Dias França, Erika Gomes Gama e Claudia Souza. Sexta-feira para Janete Haddad, Roberto Silva, Daniel Colucci Coelho, Mônica Maciel e Janaina Britto Martins. Sábado para Carla Pádua, Luiz Carlos Souza Gomes, Lorrana Campos Linhares, Polyanna Delgado, Wesllen Fernandes, Fernando Mendonça Sampaio, Rose Mary Pinto e Carla Flávia. Da coluna os votos de muita saúde e felicidades para todos.

Heloisa e Fredy Louis Beshara em recente enlace

Ana Paula Farias em noite prestigiada

Grupo Barcelos em festa: Daisy e Licínio Barcelos

Desfile Soberano: Tilma e Nelcimar Pires com Rosa Morisson na noite de gala em prol da COESA. Foto Emanuel Lucas

A bonita Tassiana Oliveira festejando seu niver

Mara e Bruno Robaina comemorando as bodas em Noronha

Marthinha e José Cláudio Poppe relaxando na Ilha de Marajó

Vivas ao sucesso: Monique Barcelos Rangel e Juliana Ribeiro

José Ricardo Mendes e Carlina com o filho Raphael Mendes e Luma

Heliane Trindade e César Henriques José Luiz Escocard com Gerlany Gomes em noite de brindes Lyrio

Natureza: Lu Dellagnolo Bittencourt numa linda foto by Mariana Bousquet Faria

Sílvia Granatto e Rosa Nogueira em noite de festa

Rita Teixeira com a linda netinha Alice que mora no Canadá


PÁGINA

11

10 A 16 DE NOVEMBRO DE 2019

GENTE BACANA que é sempre bom encontrar por aí

BAZAR DA TOP

MESA POSTA

Anfitriões de primeira grandeza, Karen e Jefferson Cretton, ofereceram mais um de seus agradáveis jantares no apartamento bonito, bem decorado e mega refrigerado no Parque Tamandaré. Além do fondue de queijo como entrada, regado a vinhos da melhor safra, finalizaram com risoto de bacalhau preparado à quatro mãos, que arrancou elogios e mais elogios de Edvar Junior, Renata e Paulo César Freitas. De sobremesa, creme de mamão papaya com cassis. A noite da melhor qualidade, rendeu assunto para a boa conversa inteligente, interessante e de astral lá em cima.

A top model e atriz Fernanda Motta em recente evento paulistano, ladeada pelas amigas Sabrina Sato e Marina Ruy Barbosa.

A cidade fashion se agita e aguarda com ansiedade pelo Bazar da Silvia Braz, a campista blogueira e digital influencer, internacionalmente famosa, que este ano dedica seu prestígio, fama e poder às obras sociais de Campos. No dia 5 de dezembro, o auditório do Promenade Soho receberá, de 10 da manha às 22 horas, o seu bazar com roupas do acervo pessoal e tantas outras de várias grifes nacionais que desejam participar e reverter 100 por cento de sua renda aos mais necessitados. Flávia Bittencourt, Laura Cunha Araújo, Paula e Candinho Vasconcellos, Silvinha Aragão Viana, já são alguns dos braços fortes que se colocaram à disposição como voluntários para o trabalho de ação e doação. Toda a programação visual ganhou vida com a ilustração chic da artista Mônica Ruf, brasileira que mora em Milão, é ilustradora fashion e tem raízes em Campos, pelo DNA do avô que era campista.

TOP

Fortalecendo a amizade Alfredo Gomes de Azevedo e Gildinha Wagner foram abraçar Hindenburgo Boeschenstein que estava aniversariando.

Campista Emanuel Ramos, modelaço que já estrelou em campanhas como Aramis, Hering... jádesfilou para Armani em Milão, agora está em outro grande momento da moda nacional, a campanha de verão da Renner. Vão vendo e aplaudindo. É gente muito nossa.

Karla Assed com a filha Anna Luiza, que assinou coleção linda de joias para uma bacana joalheria carioca.

REI SOL

E o calor está dominando a cidade e a região. Vem dando uma amostra grátis do que pode ser o verão com muitos graus à sombra. Só se fala nisso! Quase um sol pra cada um neste momento.

Ele é top! Pedro Castro promessa na moda nacional. Aguardem!

FELIZ TUDO Linda Nina Alexim Menezes, filha de Soraya e Luiz Alberto (Nenèm) Menezes, que comemorou seus 15 anos com festa para amigos na Praia de Guaxindiba.

MODA EM PAUTA

A cidade ferveu com várias celebridades da moda no fim de semana. A top Juliana Calderari, modelaça grau 10, da Mega Model do Brasil, amiga de Bruna Marquezine e linda de viver. Outro nome é o Guga Lima, agente de um monte de modelos e descobridor de novos talentos da moda, radicado em São Paulo, assim como Kadu Lopes manager da agância Mega, e por aí vai uma lista de gente que faz a terra tremer. Outro nome é o Sergio Mattos, o Serginho da agência 40 Graus, do Rio, que veio lançar seu livro Era Uma Vez um Poeta... em Campos.

Paula Viana do Amaral fez aniversário no ultimo domingo de calor muito intenso na cidade. Resolveu comemorar no restaurante recém-inaugurado dos amigos Wesley Moraes e Gabriel Amorim, que ofereceu aos presentes, som ao vivo de roda de samba com direito a caipirinha e feijoada. Paula, ao lado do marido Otávio Amaral, recebia com fidalguia, gentileza e amabilidade, características de sua personalidade que os amigos amam.

FOCO

O fotógrafo Fashion, Beto Urbano, que mira suas lentes em modelos bacanas por todo o Brasil, escolheu Campos para passar dias. No sábado foi presença no evento Nekt Club, à convite de Mauricinho Vasconcellos e na agenda do domingo e segunda estão incluídos modelos da cidade para editorial de moda top. Beto segue de Campos para São Paulo, dando continuidade a agenda fashion.

BRAÇOS DADOS

Nosso Daniel Rangel, ator campista que faz sucesso na tv e no cinema brasileiro, na foto com a cineasta e diretora do filme Três Verões, Sandra Kogut, e a atriz Regina Casé, protagonista na telona e querida do nosso Daniel. O filme traz a visão de uma realidade brasileira, com um novo olhar sobre a corrupção no Brasil e também sobre o famoso “jeitinho brasileiro”.


Novembro Azul a importância de se cuidar

N

ovembro Azul é um movimento mundial que acontece durante o mês de novembro para reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata. A doença é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens brasileiros e as maiores vítimas são homens a partir dos 50 anos, além de pessoas com presença da doença em parentes de primeiro grau, como pai, irmão ou filho. O que é a próstata A próstata é uma glândula masculina que tem forma de uma noz e fica logo abaixo da bexiga e à frente do reto. O órgão envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina é eliminada da bexiga. O que é câncer de próstata? Durante o funcionamento da próstata, algumas células podem se desenvolver e multiplicar de forma anormal, provocando o surgimento

de um tumor. O câncer de próstata é o segundo mais incidente entre os homens no Brasil, apenas atrás do câncer de pele não melanoma. Estima-se 68.220 mil novos casos da doença no país, em 2018. O risco estimado é de cerca de 66,12 novos casos para cada 100 mil homens. Sintomas A doença pode não apresentar (ou apresentar poucos) sintomas em sua fase inicial. Em alguns casos, os sinais são parecidos com os do crescimento benigno da próstata (dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite). Na fase mais avançada, o paciente pode ter dores nos ossos, sintomas urinários ou, nos casos mais graves, infecção generalizada ou insuficiência renal. Quando procurar o médico?

Priscyla Bezerra

Quando o homem perceber sinais e sintomas sugestivos da doença, como: dificuldade de urinar; diminuição do jato de urina; necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite; e sangue na urina. A detecção do câncer de próstata pode ser realizada com exames clínicos, laboratoriais ou radiológicos (diagnóstico precoce). Os homens sem sinais ou sintomas, mas pertencentes a grupos com maior chance de ter a doença, podem realizar com exames de toque retal e de sangue para avaliar a dosagem do PSA (Antígeno Prostático Específico). Como é feito o diagnóstico de câncer de próstata? O exame de PSA é solicitado anualmente para acompanhar as alterações específicas da próstata. O resultado, quando alterado, pode indicar situações como inflamações, infecções, hiperplasia (crescimento benigno) e também o surgimento do câncer de próstata. O toque retal e a dosagem do PSA servem para indicar a necessidade da biópsia da próstata (retirada e análise de fragmentos da glândula e única forma de confirmar uma suspeita de câncer). A realização de exames é recomendada quando há presença de sinais e sintomas, conforme preconiza o Ministério da Saúde. Como posso prevenir? Adotar hábitos saudáveis diminui o risco de várias doenças, inclusive o câncer. Recomendamos: Manter uma alimentação saudável e equilibrada; Não fumar.

Atleta Fernando Sardinha

Identificar e tratar adequadamente a pressão alta, diabetes e problemas de colesterol Girlane Rodrigues

Manter um peso saudável; Praticar regularmente atividades físicas. Fonte:câncer.org.br

Leonardo Araújo Gomes

Milena Macedo e ana Beatriz

Liliane Pimentel


PÁGINA

13

10 A 16 DE NOVEMBRO DE 2019

Na Rede U

ma idosa, aqui de Campos, está fazendo vídeos super divertidos na internet e eles já alcançaram uma média, 1,5 mil visualizações. Dona Paulina da Cunha Alves, de 74 anos, se tornou youtuber com o apoio dos netos. Os netos da dona Paulina foram morar fora da cidade e, como a saudade apertava, eles apresentaram pra ela a “opção de ‘chamada de vídeo’ pelo celular. Daí ela começou a ter mais afinidade com a intenet, e passou até a mexer no facebook. Através da rede social, ela começou a reencontrar amigos, fazer outros, e daí começou a postar vídeos divertidos e otimistas que foram postados no youtube pelos netos, que são os principais fãs dela e não é que deu certo?! Muito bacana!

Karina Lizandro e Eliza Pelralva Mayerhoffer abraçando a aniversariante Natássia Mayerhoffer

Maressa Tavares se reconectando

Fest Cover P

essoal, vem ai a 2º edição do Fest Cover Brasil Campos. O evento está marcado para os dias 20, 21, 22 e 23 de novembro, quatro dias de festival com muita música, diversão, gastronomia, cervejas artesanais, e tudo que há de melhor para você e toda sua família. O festival acontecerá na praça do Liceu.

Moda e Beleza

Aldo Mussi acompanhado do pai Silvio Lopes a Medalha Amigo da Marinha

Edson Júnior bem do jeito que ele gosta

Já é NATAL G

ente, a campanha “Papai Noel dos Correios” já começou e se tiver interesse, você pode adotar alguma cartinha até o dia 29 de novembro. Elas podem ser encontradas em 143 pontos de apadrinhamento localizados em agências de correio de 86 municípios do estado do rio. O presente deverá ser entregue até 6 de dezembro na mesma agência. Segundo os Correios, a estimativa é que cerca de 33 mil crianças em todo o estado sejam beneficiadas. Este ano, a campanha, que é a maior ação de responsabilidade social da instituição, completa 30 anos de existência. Ao longo dessas três décadas, esse trabalho conseguiu atender ao pedido de mais de 6 milhões de cartinhas.

Paula Trindade

Calu Nogueira


PÁGINA

14

10 A 16 DE NOVEMBRO DE 2019

Juliana Ribeiro @ju_ribeiros

Os padrinhos do Dom: Gabi Albernaz e Filipe Codeço.

Marina Bruno e Bruno Codeço, junto com o primogênito Bento, celebram o batizado do Dom, o caçula dessa família maravilhosa!

A formanda de medicina Isabela Barreto celebrando sua conquista.

Com a querida e linda Luana Gasparini

Celebrando o sucesso com as queridas Fátima e Iza Vasconcelos.

Manu e Azevedo e Emanuel Cancio. Lindos juntos!

Paola Fontes aproveitando a delícia que é a Rua das Pedras

Make up artists: Matheus Martins e Beta Carvalho. Amoooo!

Com Carol Rocha, parceira e amizade pra vida toda.

Profile for terceiravia

Jornal Terceira Via ed160  

Jornal Terceira Via ed160