Page 1

Fotos: Silvana Rust

www.jornalterceiravia.com.br

CAMPOS DOS GOYTACAZES, RIO DE JANEIRO • 11 A 17 DE JUNHO DE 2017

Nas bancas por R$ 1,50

NÚMERO 38

Petrobras no fundo do poço

Situação reflete nos cofres dos municípios produtores e em todo o estado do Rio

PÁGINA 05

Cupim, uma praga urbana que transforma tudo em pó e que vem tirando o sono dos campistas

O secretário de Transparência e Controle, Felipe Quintanilha, que esteve à frente das auditorias, em entrevista ao Terceira Via falou sobre esses processos e seus efeitos práticos.

10

Aberta a temporada dos laçadores com uma programação que se espalha por todos os municípios da região 11

PÁGINA 04

Club Terceira Via

Olha os “Arraiá” aí gente! Junho chegou chegando e, com o frio, trouxe também o período que muita gente ama que é o das festas Juninas. CAPA

Friends Trip PARIS PÁGINA 3

Look DOMINGUEIRA a 2

PÁGINA 5


Anúncio_29cm_X_52cm_by_Wagner_Cortezini.pdf 1 07/06/2017 21:09:55

l a n o i c a N o i c r ó s n o C

a d n Ho

! o h n o s u e s o r a z i l a e r a ê c o v o d n a d u Aj

PLANO MASTER Previsão de até 7 contemplações mensais. Lance fixo de 15% em todos os planos. 72 MESES 80 MESES

LX MT

R$

588 ,48

R$

909 ,48

R$

492 ,06

60 MESES

LX AT

R$

1.395 ,63

60 MESES

EXL AT

R$

1.687 ,73

60 MESES

LX MT

R$

1.616 ,39

60 MESES

SPORT AT

R$

1.920 ,42

A Honda te ajuda a planejar com tranquilidade!!!

+

Planejando a troca do seu veículo usado: Seu usado

= Carta de Crédito

+

Planejando o primeiro carro do seu filho: Adolescente

Honda 0 Km

= Carta de Crédito

1º Honda

Minha escolha faz a diferença no trânsito www.planetah.com.br

/planetahcarros

Campos dos Goytacazes/RJ (22) 2739-6300 Avenida do Contorno

/planetahcarros

WhatsApp (22) 9 9844-3263

Planeta H Carros

* Imagens meramente ilustrativas. Condições referentes à tabela do Plano Master do Consórcio Nacional Honda. FIT LX MT, valor do bem base R$ 63.335,00 à vista ou em até 80 meses de R$ 492,06, referente ao crédito de 50% do valor do bem (R$ 31.668,00), 72 meses de R$ 588,48, referente ao crédito de 55% do valor do bem (R$ 34.834,00) e 72 meses de R$ 909,48, referente ao crédito de 85% do valor do bem (R$ 53.835,00). CITY LX AT, valor do bem base R$ 70.238,00 à vista . WR-V EXL AT, valor do bem base R$ 84.938,00 à vista. HR-V LX MT, valor do bem base R$ 81.345,00 à vista. CIVIC SPORT AT, valor do bem base R$ 96.645,00 à vista. Previsão de até sete contemplações desde que haja saldo no fundo comum de cada grupo. Taxa de administração de até 17%, fundo de reserva de 1,5%, seguro de vida prestamista e quebra de garantia inclusos. Condições e preços válidos para todos os Estados, vigente a partir de 21/03/2017. O valor das parcelas poderá ser reajustado sem aviso prévio, com base no valor do bem sugerido pela montadora. Para informações adicionais, procure um profissional de vendas na concessionária, ou acesse www.consorcionacionalhonda.com.br CAC (11) 2172-7007 / SAC 0800 722 2340


PÁGINA

03

11 A 17 DE JUNHO DE 2017

Política

De caixa-preta para livro aberto

Presidente da Câmara de Vereadores afirma que CPIs vão esclarecer os pontos "obscuros" Marcos Curvello Se nos últimos oito anos os detalhes da gestão Rosinha Garotinho (PR) foram uma caixa preta, protegida pela tropa de choque rosa na Câmara de Vereadores, agora, se tornaram um livro aberto. Um enredo com toques de thriller de máfia e terror fantástico dividido em sete volumes, entregues no último dia 5 ao Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) pelo secretário de Transparência e Controle de Campos, Felipe Quintanilha, e o procurador geral do Município, José Paes Neto. Parte do conteúdo das centenas de páginas deve municiar duas Comissões Parlamentares de Inquéritos (CPIs): a das Rosas e da Odebrecht, que investigam, respectivamente, contrato da prefeitura com a empresa Emec Obras e Serviços Ltda. e pagamentos irregulares da empreiteira à ex-prefeita e ao ex-governador do Estado do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho (PR). Presidente da Casa de Leis, renovada em janeiro pela vontade popular, Marcão Gomes (Rede), anunciou os integrantes das CPIs na terça-feira (6). Fred Machado (PPS), líder do Governo na Câmara, presidirá a das Rosas, que terá Cláudio Andrade (PSDC) como relator, além de Marcelo Perfil (PHS) e Neném (PTB). Vinícius Madureira (PRB), vereador de oposição ao governo municipal, foi notificado, mas ainda confirmou participação. Já a da Odebrecht terá Genásio (PSC) na presidência, José Carlos Monteiro (PSDC) na relatoria, Abu (PPS) e Jorge Virgílio (PRP). Também da oposição, Thiago Ferrugem (PR) ainda não se posicionou, embora tenha sido notificado. 180 dias O presidente da comissão, Fred Machado disse que os próximos passos serão conduzir a apuração das irregularidades apontadas. “O cronograma será de 180 dias, podendo ser prorrogado, se necessário. Estamos juntamente com o Presidente desta Casa de Leis e membros da CPI, iniciando a partir da próxima semana, as primeiras reuniões versando sobre o assunto”, disse. A CPI, que se fundamenta no resultado das auditorias feitas pela prefeitura, Fred considera os dados levantados pela Transparência contundentes. “Tanto esses quanto aqueles apontados na Tribuna da Câmara Municipal pelos vereadores; como, por exemplo, os dados noticiados sobre doações para campanhas eleitorais para o grupo chefiado pelo marido da ex-prefeita”. Segundo Fred, caso as suspeitas em relação à gestão passada sejam ratificadas, o relatório final da CPI das Rosas será encaminhado ao Ministério Público para que sejam tomadas as devidas providências jurídico-criminais. “Cópias do relatório e da documentação competente serão encaminhadas pelo Presidente da Câmara no prazo de cinco dias úteis após a aprovação do relatório; ao MP, com a cópia da documentação competente para que, se assim entender, promova a responsabilidade civil ou criminal por infrações apuradas e adote outras medidas decorrentes de suas funções institucionais; ao Poder Executivo, para adotar as providências que lhe couberem e, ainda à comissão permanente que tenha maior pertinência com a matéria”, finalizou. PreviCampos De acordo com Claudio Andrade, “quaisquer informações (relativas aos casos investigados) são importantes neste momento”, o que inclui os dados levantados pelas Comissões Especiais de Gestão Governamental e de Transparência durante o pente fino passado nas contas do governo passado. “Tudo o que pudermos receber de dados, testemunhos e colaboradores será analisado. Uma vez que a veracidade daquilo que nos for apresentado seja verificada, iremos aproveitar no âmbito da CPI”, garante o vereador. Foram auditadas dispensas de licitação, despesas sem prévio empenho e folhas de pagamento, além do Instituto Municipal De Trânsito e Transporte (IMTT), o Fundo Municipal de Assistência Social, o Instituto de Previdência dos Servidores do Município

de Campos dos Goytacazes (PreviCampos) e o Programa Morar Feliz II. Todos os levantamentos apontaram irregularidades. De acordo com o relator da CPI das Rosas, a investigação seguirá um cronograma. “O trabalho será realizado de acordo com as demandas que serão apresentadas ao presidente da Comissão. Entendo, no nosso caso que o primeiro passo é requerer a cópia de todos os contratos da Emec com o poder executivo e montar uma força tarefa para dissecar esses contratos para termos ciência, inicialmente, das obrigações das partes”, opina. “A Comissão terá um prazo de 180 dias para emitir parecer. Devemos relevar que diferente da gestão legislativa passada, onde as CPIs foram enterradas, essa não está sendo conduzida desta forma, tanto é verdade que há em sua composição, vereadores da oposição. Iremos determinar após consulta ao presidente Fred Machado, um dia da semana específico para que a comissão se reúna para debater os dados a nós apresentados”, completa. Praças e jardins A Emec foi responsável pela manutenção de praças e jardins do município entre 2011 e 2016, período em que recebeu R$ 76.150.706,73 da Prefeitura de Campos. Entre as irregularidades na contratação da empresa estariam combinação de resultados em licitações públicas e superfaturamento de valores. As evidências de irregularidades incluem erros de cálculos idênticos em todas as propostas participantes do pregão em que a Emec venceu; existência de declaração de inidoneidade da firma, constatada pelo Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo (TCE-ES), o que impossibilitaria a empresa de fechar contrato com o poder público; aumento de valor contratado com preços que não correspondem aos valores fixados pelo TCE-RJ; e erros de português igualmente cometidos por todas as empresas que participaram do pregão. O proprietário da Emec, Fábio Saad Junger, foi preso temporariamente durante a Operação Lee Oswald, realizada pela Polícia Federal (PF) em abril de 2012 em Presidente Kennedy (ES), onde a empresa prestava o mesmo serviço. Além disso, segundo a revista Veja, a Emec teria pago R$ 350 mil ao ex-governador Anthony Garotinho por meio do diretório estadual de seu partido, o PR, do qual era presidente. Segundo Marcão, a Casa somente abrirá a CPI após a posse dos novos vereadores Thiago Godoy (PR), Roberta Moura (PR), Josiane Morumbi (PRP) e Beto Cabeludo (PTC), o que deve acontecer ainda esta semana. Uma vez que os membros da CPI sejam nomeados, eles terão 180 dias para apurar as denúncias. Este prazo, porém, pode ser prorrogado. Odebrecht Os resultados mais graves, porém, surgiram durante a autoria do programa habitacional Morar Feliz II, que foi bandeira de campanha de Rosinha em sua eleição, em 2008, e reeleição, em 2012. Milhões de reais foram gastos, mas poucas casas foram entregues. Muitas sequer foram concluídas. Além disso, delações premiadas de executivos da Odebrecht, que revelaram pagamentos irregulares a Rosinha e Garotinho durante a execução do programa habitacional Morar Feliz. As vantagens indevidas recebidas pelo casal chegariam a R$ 20 milhões. Diretor de Infraestrutura da construtora no Rio de Janeiro, Leandro Andrade Azevedo, e de Benedicto Barbosa da Silva Júnior, ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura, que confirmaram pagamento de caixa dois ao casal. Em dezembro do ano passado, a revista Veja trouxe detalhes das delações dos dois executivos. Azevedo cita que Rosinha teria elaborado duas licitações de casas do Morar Feliz com regras que permitiriam somente à Odebrecht vencer a disputa. Em contrapartida, a construtora teria desembolsado R$ 9,5 milhões em contribuições oficiais e repasses de caixa dois a campanhas do casal entre 2008 e 2014. Rosinha se candidatou

pela primeira vez à Prefeitura de Campos em 2008. Na ocasião, a Odebrecht teria repassado R$ 1,5 milhão em dinheiro vivo ao caixa dois da campanha. Ela venceu e, em 2012, se candidatou à reeleição, recorrendo ao mesmo expediente. O delator conta que, entre doações oficiais e de caixa dois, a empreiteira investiu R$ 2,3 milhões para manter Rosinha no comando do município. Em 2014, quando Garotinho disputou e perdeu a cadeira de governador

do Rio, recorreu novamente à empreiteira. O ex-governador aparece em sexto lugar na lista de recebedores de caixa dois elaborada por Júnior e entregue à Justiça como parte de sua delação. Segundo ele – em dados que divergem da estimativa de Azevedo, que operou o esquema – o ex-governador teria recebido R$ 13,01 milhões. A Equipe de O Jornal Terceira Via tentou contato com os vereadores Marcão Gomes, Genásio e José Carlos, sem sucesso.

Marcão garante que tudo será investigado e que nada vai terminar em pizza no curso das CPIs


PÁGINA

04

Opinião

11 A 17 DE JUNHO DE 2017

O orgulho e a vergonha

Editorial Quando ameaçavam privatizar a Petrobras, a maior empresa brasileira, os políticos defensores da estatal levantaram a voz. A Petrobras, o orgulho nacional, que nos arremetia a Monteiro Lobato jamais poderia ser privatizada. O orgulho nacional não poderia ser colocado à venda. O mesmo partido que defendia a Petrobras na condição de estatal, ao assumir o governo não cuidou da joia da coroa. A estatal passou a jorrar não mais petróleo, mais sim dinheiro em um dos maiores desvios de finalidades da história. Isso passou a interessar também aos que de-

fendem a privatização da Petrobras, e também ajudaram a sangrá-la. Quando ao invés do petróleo veio à tona o escândalo todos ficaram perplexos. Como puderam fazer isso com a empresa? De orgulho nacional a Petrobras embora sem merecer – nem ela nem seu corpo de funcionários -, passou a ser uma espécie de vergonha nacional, abrindo caminhos para o sonho de uma banda podre que quer vê-la privatizada. Tanto que a BR Distribuidora, a segunda maior empresa do país, filha da Petrobras, está sendo colocada à venda e pouco se fala disso.

Morreu pobre

Nilo Peçanha, o único campista que chegou à Presidência da República, e era negro, morreu pobre mesmo passando por cargos públicos diversos como o do Ministro do Exterior, entre outros. Campos quer fazer o translado dos seus restos mortais e aí descobriu-se que ele só não foi sepultado em uma cova rasa porque a Maçonaria pagou o custo do funeral. Merece no curso dos seus 150ª de história voltar para casa em grande estilo. Ao mesmo tempo que sirva de exemplo para esses políticos lá de Brasília, cuja ganância e desonestidade parecem imortais.

A produção caiu na mesma medida da credibilidade. Prova cabal disso é a situação econômica do Estado do Rio de Janeiro e dos municípios produtores. O Pré-sal ficou cada vez mais distante. Fizeram a Petrobras chegar ao fundo do poço, no pior sentido da expressão. Esqueceram que para, essa empresa, orgulho nacional chegar até onde estava, muitos morreram em acidentes na Bacia de Campos. Passado o escândalo a empresa tenta se recuperar e esboça uma reação, mas para voltar ao que era vai levar muito tempo. Então, pre-

O nome nato

Essa coluna deu que o presidente da Câmara Rodrigo Maia poderia não assumir a presidência da República, pois a Constituição determina que tenha que ser brasileiro nato. Rodrigo nasceu no Chile, na época de exílio de seu pai Cesar Maia. Mas o pai, que não é padrasto, decidiu fazer o registro do rebento no consulado do Brasil em Santiago, o que o caracteriza brasileiro nato. Então se Temer, que já puxou a cordinha do paraquedas cair, pode assumir o senhor Rodrigo Felinto Ibarra Epitácio Maia, assim como consta na certidão de nascimento.

O canal

A concessionária Águas do Paraíba está firmando uma parceria com a Prefeitura de Campos para dar uma nova cor e aroma as águas escuras e fedidas do Canal Campos-Macaé. Periga até de ter uma gôndola ao estilo veneziano para efeito de turismo.

Parabéns pra ela

Ao Livro Verde comemora na terça-feira, dia 13, 173 anos. A livraria é mais antiga que a Lei Aurea. Dizem até que a pena com a qual a princesa Isabel assinou a lei foi comprada em Ao Livro Verde pelo abolicionista José do Patrocínio que era campista. E quem vai desmentir?

Cosmético Novo olhar

A Fundação Leão XIII, promoveu neste sábado (10), em parceria com o Governo do Estado e a Prefeitura de Campos, mais uma edição do projeto Novo Olhar. Durante a ação social, foram oferecidos óculos de grau e exames de vista gratuitos, isenção de pagamento de taxas cartoriais de segunda via de documentos, carteira de trabalho e assistência jurídica. Coordenadora do polo de Campos da Fundação, Dayse Peres afirmou o trabalho “é fundamental”, pois “resgata a cidadania do indivíduo”.

Pouca gente sabe, mas está em Campos a sede da distribuidora da fábrica de cosméticos Aloha que abastece todo o país. A fábrica é em São Paulo, mas logo pode ser transferida para Campos. Uma boa notícia para ver se a economia aqui fica menos feia.

Sem pompas

Quissamã vai comemorar no dia dos namorados 28 anos de elevação à categoria de cidade. A prefeita Fátima Pacheco optou pela austeridade em tempo de royalties magros, com shows de artistas regionais. Parabéns pelo aniversário e pela postura. Diante de circunstâncias poucas pompas.

Um Congresso distante do povo

Vitor Menezes Jornalista

Nestes dias de fica Temer ou sai Temer, após o golpe parlamentar que depôs Dilma Rousseff, e na iminência de uma eleição presidencial que pode até mesmo ser antecipada, é inevitável que toda a expectativa de mudança na política seja concentrada no poder executivo. No sistema presidencialista, como o nosso, é normal que assim seja. Mesmo que a necessidade de fazer uma coalizão com os partidos seja vital para qualquer governante, obrigando-o a abrir mão de fatias consideráveis de poder, o fato é que o presidente ou presidenta ainda pode muito. Há, no entanto, uma outra eleição essencial que é tradicionalmente negligenciada pelos brasileiros, a do legislativo. É neste poder que se concentra culpa considerável das mazelas nacionais. Não é exagero retórico quando a população afirma que os deputados federais e senadores não a representa, a despeito de ter sido por ela eleitos. É comum que muitas pessoas não se lembrem em quem votaram para deputado, e o resultado desta escolha negligente é esta

www.jornalterceiravia.com.br

distância entre as demandas populares e as agendas dos políticos. Votar é algo muito difícil. Exige um nível de envolvimento e de informação muito maior do que o cidadão, mergulhado em tantos afazeres, anestesiado pela descrença na política, está disposto ou até mesmo tem condições de manter. Na hora voto, escolhe-se, muitas vezes, quem gastou mais com propaganda e conseguiu fixar melhor o seu nome e número. E este gasto, como temos visto, são na verdade investimentos feitos por grandes empresas, nem sempre de forma lícita. Daí que temos um Congresso Nacional, de acordo com o perfil elaborado pelo portal Congresso em Foco, formado majoritariamente por homens, brancos, com aproximadamente 50 anos de idade, com curso universitário e patrimônio declarado acima de R$ 1 milhão. Nada mais diferente da grande maioria da população. No recorte racial, por exemplo, tem-se que mesmo sendo a casa do povo, a representação máxima de uma população consti-

\ jornalterceiravia

Sistema de Comunicação Terceira Via CNPJ 15.205.202/0001-47

tuída por mais da metade dos que se declaram pretos ou pardos, os deputados da atual legislatura estão distribuídos entre os que se declaram brancos (79,9%), pardos (15,8%) e pretos (4,3%). Ou seja, pretos e pardos são 20% da Câmara Federal, enquanto na população são 53,6%, de acordo com o IBGE, em dado de 2014. No recorte de gênero, a desproporção também acontece. Elas são menos de 10% do parlamento, embora sejam 51,6% na população. Segundo a atividade, de acordo com o Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar), a maioria dos deputados disse ser empresário (190), condição seguida ela de ruralista (139), evangélico (82), sindicalista (46) e policial (20), para citar as atividades auto-atribuídas mais frequentes. Esta distância, entre representantes e representados, é um sinal importante de que a nossa jovem e tão atacada democracia ainda precisa amadurecer muito para atingir patamares razoáveis.

cisamos começar pelo orgulho e não nos envergonharmos dela, e sim de cada um de nós por termos eleitos políticos sem vergonha, que não tiveram o mínimo pudor para extrair o máximo da empresa. Vai levar algum tempo, mas o Brasil terá a sua Petrobras de volta. Que políticos sejam afastados dela, embora o estado tenha que estar presente. A governança da Petrobras tem que ganhar um novo modelo, assim como esse país. Hoje, somos modelo de vergonha e a boa notícia é que vamos começar a emergir, pois não há mais como afundar.

Precisamos de 60% de rejeição. Cláudio Andrade Advogado/Vereador As medidas tomadas na última terça-feira, dia 06, pelo Prefeito Rafael Diniz e referendadas por maioria na Câmara dos Vereadores de Campos foram devidamente analisadas e aprovadas após parecer técnico da Comissão Parlamentar de Inquérito. Alguma parcela da sociedade não aprovou as medidas e cada um apresentou os motivos pelos quais não estarem ao lado do prefeito nem dos vereadores de sua base, diante dessas medidas, a princípio, indesejáveis. Todavia, importante dizer que isso é só o começo e no final do ano, tanto Rafael, como os vereadores de sua base, terão que estar com aproximadamente sessenta por cento de rejeição. Caso ocorra o contrário, ou seja, uma aprovação razoável, alguma coisa estará errada, pois dentro do organograma do executivo que visa trazer de volta ao município de Campos, a sua saúde financeira, outras medidas devem estar a caminho. Os cortes que já ocorreram e os demais que ainda surgirão são de extrema relevância. Assumir ônus da rejeição deve ser o compromisso de todos, desde os secretários municipais aos vereadores, passando claro, pelo prefeito Rafael. Não restam dúvidas de que nunca foi tão difícil ser politico. A imagem desgastada, a crise social, moral, ética e financeira compromete em demasia a imagem dos detentores de mandato, inclusive daqueles que são probos e querem sim, melhorar a cidade. Nesse momento precisamos viver somente o presente. Um presente vivido minuto a minuto, sem que o futuro seja um poço de ansiedades. O que nos espera de concreto, dentro do município de Campos é muito trabalho, desgaste, incerteza e uma provável e natural rejeição. Por outro lado a missão de estar dentro desse temporal social é uma missão que não nos foi ofertada de graça. Há um grande sentido nisso tudo e, por enquanto, não nos foi vislumbrado. Acho que o fim desse túnel de incertezas pode estar a redenção administrativa, mas o tempo e a hora desse presente, não há como precisar. Resta-nos paciência e o limite de cada um deverá ser medido de acordo com a evolução dos fatos. Na qualidade de vereador continuarei buscando o melhor pautado nas minhas convicções e se alguma de minhas decisões causarem desgaste, que ele seja bem-vindo em nome de um bem maior. Por isso, há necessidade de chegarmos com sessenta por cento de rejeição no final do ano. Acaso isso ocorra, seremos seres mais tranquilos e conscientes de que alguma coisa de concreto foi feito para curar as feridas de gestões pretéritas.

Expediente: Fundador Herbert Sidney Neves - Direção Executiva Martha Henriques - Diretor Geral Fábio Paes Diretor de Jornalismo Aloysio Balbi Chefes de Reportagem Girlane Rodrigues e Roberta Barcelos - Projeto Gráfico Estúdio Ideia Diagramação Liberato Verdile Jr. - Departamento Comercial (22) 2738-2700 Rua Gov. Theotonio Ferreira de Araújo, 36 - Centro - Campos dos Goytacazes - RJ


PÁGINA

05

11 A 17 DE JUNHO DE 2017

Especial

As plataformas da Bacia de Campos estabilizaram a produção e falta investimento para perfuração de novos poços, sendo que ao mesmo tempo o pré-sal não está produzindo como o esperado

A Petrobras sangrando Crise na maior empresa do país provoca efeitos colaterais nas economias do estado e municípios produtores

Girlane Rodrigues e Laila Nunes Crescimento, liderança, dívidas e corrupção. À primeira vista estas quatro palavras não se combinam, mas elas fazem parte da história de uma empresa que ocupou a 28ª posição entre as empresas de maior receita no mundo e também já foi considerada a quarta maior empresa do continente americano. Tudo isso pode ser incluído na trajetória de vitórias e crises da Petrobras. A Petrobras foi instituída em 03 de outubro de 1953 e durante décadas foi vista como uma empresa de orgulho para a maioria dos brasileiros, sendo a pioneira na exploração de petróleo e que atualmente opera em 25 países, mas no ano de 2013 a fama da empresa começou a ganhar novos adjetivos no mundo econômico, pois já era a empresa mais endividada do mundo. A Bacia de Campos atingiu o pico de produção em fevereiro de 2012. Com 75 plataformas e 561 poços em produção, a empresa garantiu 1.882 milhões de barris por dia. Em abril de 2017, no entanto, em meio à crise, a produção alcançou 1.354 milhões de barris por dia, operando 843 poços, 272 a mais que no auge e 51 plataformas. Os dados são da Agência Nacional do Petróleo (ANP). Já a produção nacional de petróleo totalizou 2, 539 milhões de barris por dia. O engenheiro e pesquisador Roberto Moraes explica que os poços estão maduros e isso significa que ele já atingiu o pico de produção e atualmente a exploração torna-se mais cara e requer mais investimentos. Para evitar novos prejuízos, as empresas, como a Petrobras, estão preferindo explorar os campos do pré-sal, que estão localizadas nas Bacias de Santos e Campos, onde o petróleo é retirado do mar com investimentos menores, já que os poços são novos. No Pré-Sal, a Bacia de Campos rendeu 233.107,35 mil barris de petróleo por dia e 7.449 milhões de metros cúbicos por dia de gás, enquanto na Bacia de Santos a produção é maior: 966.361,85 mil barris de petróleo por dia e 38.153,53 milhões de metros cúbicos por dia de gás. Com grande área de extensão, a Bacia de Campos se estende do município de Vitória (ES) até o município de Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro, passando por Macaé. Segundo a Petrobras, o primeiro campo com volume comercial descoberto foi o Garoupa, em 1974. No ano seguinte foi o Campo Namorado e em 1976, o Enchova. No campo Albacora, a plataforma P-50 é a unidade flutuante de maior capacidade, podendo produzir até 180 mil barris diários de petróleo. A análise que Roberto Moraes faz sobre o petróleo identifica a indústria como um ciclo petroeconômico que ora está no auge ora em colapso. “O momento atual é de colapso, sem dúvida, desde 2014, gerado pelo preço do barril do petróleo no mercado exterior que afetou todas

as empresas petrolíferas mundiais, como a Esso, Shell, Chevron e a Petrobras. Esta sofreu mais impactos ainda devido às fraudes apuradas na Operação Lava Jato“, concluiu. Para Moraes, a Petrobras está sendo fatiada “o que eu chamo de desmonte , pois a empresa explora, produz, exporta, refina e distribui. Ou seja, a Petrobras atua do poço ao posto e se a venda de partes dela realmente acontecer haverá conseqüências no futuro. A empresa terá menos capacidade de investimento e reduzirá a cadeia produtiva”, projetou. Se a produção de petróleo diminuiu e os investimentos também, necessariamente, essa baixa atinge as cidades que vivem da economia do Petróleo, como Macaé e

também as cidades que vivem da economia dos royalties do petróleo, como Campos. De acordo com Roberto Moraes- que pesquisa o assunto há sete anos – Campos chegou a receber um milhão e meio de reais por ano dos royalties do petróleo, Desde de 2014, vem recebendo cerca de 500 milhões por ano e a projeção é de que nos próximos 10 anos receba somente 10% disso, ou seja, 50 milhões por ano. “A receita dos royalties sempre foi temporária. Era necessário ter feito um investimento com esse dinheiro, mas não foi feito. Os recursos foram mal usados”. O impacto negativo acontece também com os empregos. Responsável por 20 empresas, o Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindpetro) admite um aumento no número de demissões em algumas categorias. Segundo o coordenador geral do sindicato, Marcos

Frederico Breda, um dos maiores motivos para este aumento foi à queda na produção de petróleo e a Operação Lava Jato. “Hoje temos cerca de 11 mil funcionários filiados e não estamos entre as categorias com muito números de demissões, como foi o caso das categorias de médicos e de áreas administrativas. Estes funcionários não têm participação na categoria de petróleo, mas sim na indústria petrolífera”, explicou o coordenador ressaltando que o Sindipetro apóia estas categorias e tenta auxiliar em suas reivindicações”, concluiu. Petrobras Em 2014, a Petrobras teve um prejuízo de mais de 21 milhões causado pela corrupção na Operação Lava Jato. No ano seguinte, os números relacionados ao prejuízo já ultrapassavam os 34 milhões. A Operação Lava Jato investiga um esquema de lavagem de dinheiro e entre as pessoas indiciadas estão o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa. Já presidentes e diretores de construtoras como OAS, Camargo Corrêa e Construtora Queiroz e Galvão, foram presos. Estatísticas divulgadas pela empresa revelam que no ano passado, a produção de óleo e gás operada no pré-sal chegou a 1.6 milhões de barris por dia, ou seja, um aumento de 45% em relação a dezembro de 2015. Para um funcionário da Petrobras que serviu à empresa por mais de 35 anos e recentemente teve a aposentadoria aprovada, a empresa é um patrimônio nacional, mas a corrupção na empresa é inadmissível. “A Petrobras é uma empresa em que me orgulho muito de ter feito parte e que ajudei a construir, até minha aposentadoria recente com mais de 35 anos de trabalho. Vivi muitas experiências, a vida offshore não é fácil, a exposição aos riscos são diários nas plataformas marítimas. Uma vida dura, onde o que mais dói é o confinamento e o abrir mão do convívio familiar”, disse o funcionário que prefere não se identificar. Com relação aos casos de corrupção, o aposentado mostrou decepção. “Vejo que a Petrobras é de uma importância enorme para o país, uma das maiores empresas do mundo, que tem como foco hoje não só o petróleo, mas o mercado energético como um todo. Não pode a Petrobras, independente do governo, ficar vulneráveis as falcatruas como estamos vendo, onde, milhões foram desviados para os bolsos dos políticos, lesando o Brasil e o povo Brasileiro. A gestão tem que ser técnica e não política, com autonomia, buscando o melhor retorno para empresa e consequentemente para o Brasil. Hoje não estou mais na ativa, ma vou levar para sempre a Petrobras no meu coração.”, finalizou.


PÁGINA PÁGINA

08 06

11 A 17 DE JUNHO DE 2017

Saúde

Junho Vermelho Há seis anos, este mês representa a importância da doação de sangue para salvar vidas

Sandra Chalhoub alerta que o Hemocentro atua como uma ponte entre o doente e o doador

Letícia Nunes Um doador de sangue pode salvar a vida de três pessoas, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). À primeira vista, essa equação parece bem simples. O problema é quando não há doadores suficientes para atender a demanda de pacientes. Dados do Ministério da Saúde revelam que no Brasil 1,8% da população tem o hábito de doar sangue com frequência, quando o ideal para suprir as necessidades sanguíneas de um país seria de 2%. Por isso, desde 2011 existe a campanha Junho Vermelho. O objetivo é, além de incentivar a doação de sangue, homenagear aqueles que concedem algo muito maior: o amor. A iniciativa foi criada pelo movimento “Eu dou sangue”, no Estado de São Paulo, pelas irmãs Debi Aronis e Diana Berezin, em parceria com instituições do setor público e privado, pensando em estimular a doação de sangue durante o inverno. Nesse período há uma redução de 30% nos estoques e um crescimento na demanda devido aos acidentes durante as férias de julho. Em todo o país, os hemocentros prepararam uma programação cheia de atividades para os doadores, como reconhecimento, mas também para incentivo. De acordo com o Governo Federal, 32 unidades coordenam os 530 serviços de coleta distribuídos por todo o país. A campanha Junho Vermelho também ocorre no mês em que é comemorado o Dia Mundial do Doador de Sangue. Na data comemora-se ainda o aniversário de Karl Landsteiner, um austríaco, considerado o “pai da hemoterapia” e que conquistou o prêmio Nobel em 1930 pela descoberta dos principais grupos sanguíneos (ABO). Mais uma ocasião em que se homenageiam todos os doadores de sangue. Hemocentro Regional Em Campos, o Hemocentro Regional, que funciona anexo ao Hospital Ferreira Machado participa da campanha, para cada vez mais receber novos doadores e manter o laço simbólico com os antigos. Segundo a diretora da unidade, Sandra Chalhoub, iniciativas como essas fazem com que os interessados compareçam e ajudem ao próximo. “O Hemocentro está em alerta constante para todos os tipos sanguíneos. O ideal seria 70 doadores diários, mas o número não chega a 10%. A realidade é a mesma em todo o país. A campanha do Junho Vermelho foi pensada com o propósito de reforçar a doação de sangue. Os doadores comparecem, mas temos que lembrar sempre”, afirma, ressaltando que quando os casos repercutem bastante na mídia, a quantidade de doadores aumenta. Uma das propostas é estimular grupos de doadores, como associações de bairro, estudantes, colaboradores de instituições, entre outros, a comparecerem ao hemocentro no turno da tarde, em horários programados. Outra iniciativa que já ocorre há anos é a presença da unidade móvel em locais solicitados. O ônibus funciona de 8h às 15h, nos pontos onde estiver parado. A agenda deste mês já está completa. “O hemocentro tem duas razões para

existir: os doadores e os pacientes. Nós somos apenas a ponte que liga um ao outro. Por isso, mantemos sempre contato com os doadores, porque em casos de cirurgia nós não temos como atender a essa demanda. Mais do que pedir a doação, o essencial é agradecer os doadores que reconhecem seu valor, a sua importância. A gratidão é fundamental, porque todos nós precisamos de todos e não sabemos a hora que vamos precisar”, acrescenta a diretora do Hemocentro. Para doar, os interessados podem ir à unidade, das 7h às 18h. Os doadores precisam ter entre 16 e 60 anos, ter mais de 50 quilos e estar em bom estado de saúde, não estar em jejum e não ter ingerido alimentos gordurosos nas últimas três horas. Os menores de 18 anos devem estar junto ao responsável legal e todos os doares devem comparecer portando documento original Unidade Móvel tem levado oportunidade de salvar vidas aos quatro cantos da cidade de Campos e região com foto.  O Hospital Ferreira Machado atende as regiões do Norte e Noroeste Fluminense, abrangendo dezessete cidades e precisa de uma grande demanda de sangue para atender as emergências. Novo Hemocentro Com o objetivo de atender a demanda dos municípios do Norte e Noroeste Fluminense, foi planejado na gestão passada a construção de um novo Hemocentro. As obras começaram em junho de 2016, mas estão paradas desde dezembro. O prefeito Rafael Diniz, recentemente visitou a unidade no Hospital Ferreira Machado para tentar viabilizar a retomada do projeto e assim possibilitar uma sede própria do Hemocentro. Houve um diálogo com o Governo Federal com a possibilidade de reduzir a obra, mantendo a mesma função. A prefeitura aguarda o fim do levantamento do orçamento para liberação de um repasse da Caixa Econômica Federal e assim finalizar a construção. “Mesmo com toda a dificuldade finanNúmero de doadores diários não chega ao esperado que é de 70, só quando há grande apelo social ceira, já estamos estudando formas para diminuir a contrapartida do município, mantendo o mesmo valor de verba federal para podermos concluir essa obra e garantir a estrutura do Hemocentro”, declarou o prefeito. Grupo de amor Para manter viva a corrente da doação de sangue, um grupo nas redes sociais, intitulado “Doadores de Sangue – Campos RJ”, foi criado em 2013 e já tem 290 participantes. No espaço, os integrantes compartilham pedidos, pedem ajuda e promovem campanhas, Banco de sangue do HFM tem operado no vermelho e para piorar, o produto tem prazo de validade estimulando a prática que pode salvar vidas. Segundo a criadora da página, Carol Côrtes, o baixo estoque exige que, para as cirurgias acontecerem, é necessário que haja uma determinada quantidade Junho – Unidade móvel do Hemocentro de sangue disponível, nada melhor do que uma mobilização para tentar so12 e 14 de junho - Praça do Santíssimo Salvador, Centro. correr quem pede ajuda. “O espaço funciona como um encon20 de junho – Avenida Pelinca. tro entre quem precisa e quem doa. Eu sou doadora e costumo dizer que saio 26 de junho – Itaocara da sala de doação com a sensação de 29 de junho - Praça do Santíssimo Salvador, Centro. dever cumprido, por saber que esse ato tão simples vai salvar tantas vidas”, disse.

AGENDA


PÁGINA

07

11 A 17 DE JUNHO DE 2017

Secretário de Transparência e Controle

Felipe Quintanilha

Para não perder o controle

Secretário fala dos processos que foram auditados e das irregularidades encontradas em cada um deles

Girlane Rodrigues

Esta semana, a política de Campos pegou fogo quando foram divulgados os re- irregularidades foram constatadas. O secretário de Transparência e Controle, Felipe sultados dos processos de auditoria encomendados pelo prefeito Rafael Diniz em Quintanilha, que esteve à frente das auditorias, em entrevista ao Terceira Via, falou decretos municipais publicados nos primeiros dias de mandato de Diniz. Inúmeras sobre esses processos e seus efeitos práticos.

No Cheque Cidadão havia uma grande falha no sistema ... tanto que o programa virou alvo da Justiça

1 – A prefeitura de Campos entregou recentemente a órgãos competentes o resultado de auditorias. Quais foram as auditorias realizadas pela atual gestão? A secretaria da Transparência e Controle realizou sete levantamentos: Programa Morar Feliz II, Instituto Municipal De Trânsito e Transporte (IMTT), Fundo Municipal de Assistência Social e Previdência dos Servidores do Município de Campos dos Goytacazes (PreviCampos), além de Dispensa de Licitação, Folha de Pagamento e Despesas sem Prévio Empenho. É importante salientar que em todas as auditorias foram encontrados indícios de irregularidades, principalmente em relação ao programa social Cheque Cidadão e Campos Cidadão — programa de passagem a R$ 1,00, e Morar Feliz II. 2 – E quais foram as irregularidades encontradas nos programas Cheque Cidadão, Campos Cidadão e Morar Feliz II? No Cheque Cidadão havia uma grande falha no sistema de cadastro, tanto que o programa virou alvo da Justiça, que percebeu que o programa teria começado a funcionar como moeda de troca, no que o Ministério Público chamou de “escandaloso esquema”. Como é de conhecimento público, há um processo que investiga a inclusão de cerca de 18 mil beneficiários durante o período eleitoral do ano passado. No Campos Cidadão, por exemplo, foi verificado que, inicialmente, seriam pagos às empresas do consórcio cerca de R$ 14 milhões ao longo de 2016 e no final acabaram pagando mais de R$ 32 milhões. E isso sem uma contrapartida para a população, que utilizava um transporte público sem condições mínimas. Já no Programa Morar Feliz II foram apontadas inúmeras irregularidades principalmente relacionado ao aporte financeiro, já que foram gasto milhões de reais gastos e pouquíssimas casas foram entregues. 3 – Entre as auditorias realizadas, você citou irregularidades na PreviCampos. O que foi encontrado? O Instituto da Previdência dos Servidores do Município de Campos dos Goytacazes (Previcampos) Previcampos sofreu perda na carteira de investimentos em R$ 383.432.979, 49 e também da classificação como

Durante este período é importante lembrar que essas pessoas não ficarão desamparadas.

investidor qualificado, no ano passado. Constatamos pelo menos 20 irregularidades. O levantamento mostra ainda que a dívida da Prefeitura de Campos com o Previcampos é de é de R$ 181.653.455,34. Outra constatação é com relação à movimentação do recurso na ordem de R$ 1,3 bilhão, feita sem Autorização de Aplicação e Resgate (APR). Os documentos somente foram emitidos após as transações, e ainda sem informações obrigatórias e essenciais. Outros R$ 103.269.707,73 milhões foram transferidos para o Tesouro Municipal, sem justificativa e sem registros em documentos. Essas são algumas das irregularidades que comprovam a falta de responsabilidade com o dinheiro público.

município que hoje gira em torno de R$ 35 milhões por mês e já foi de cerca de R$ 55 milhões no início do ano. 6 - E por que mexer com benefícios sociais? Estão sendo feito reajustes em todos os setores, todos. Quando a atual gestão assumiu a prefeitura, foram encontradas dívidas a curto, médio e longo prazo de cerca de R$ 2,4 bilhões com déficit financeiro de aproximadamente R$ 55 milhões/mês. Ao longo de cinco meses, com medidas como redução de mais de 500 cargos comissionados, revisão de contratos e economias de despesas, o déficit caiu para R$ 35 milhões/ mês, porém a conta ainda não fecha e medidas devem seguir sendo tomadas para que o município não entre em colapso financeiro e deixe de pagar o funcionalismo, como aconteceu com o estado do Rio de Janeiro, 4 – Até que ponto essas irregularidades verificadas por exemplo. nas auditorias têm relação com a crise financeira que Campos atravessa? 7 – O que muda a partir da aprovação dos projetos O problema da crise financeira que Campos atravessa enviados à Câmara. Eles serão extintos? foi a falta de gestão e planejamento da última admi- É importante destacar que não foi proposta a extinção nistração. É evidente que era necessário ter um plane- dos programas Campos Cidadão e Cheque Cidadão e jamento para enfrentar a crise que já afetava o mundo sim uma readequação financeira. No que diz respeiinteiro com a queda do preço do barril do petróleo, to ao Campos Cidadão – Passagem Social a R$ 1,00, entre outros fatores. Mas eles optaram por dois remé- a prefeitura arcava com subsídio de R$ 1,75 e, com dios paliativos, que foi a transferência de recursos da a nova proposta, arcará com R$ 0,75, diminuindo o PreviCampos para prefeitura e o outro que foi pegar subsídio dado às empresas. Já em relação ao Cheque empréstimo no banco com a chamada “Venda do Futu- Cidadão, o projeto prevê algumas novas adequações ro”. Um dia essa conta ia chegar e chegou! Além disso, para que o beneficiário possa fazer parte do progranão investiram em economias alternativas e criativas ma. Durante este período é importante lembrar que que pudessem diminuir a dependência dos royalties, essas pessoas não ficarão desamparadas. O objetivo inflando a máquina administrativa. As irregularidades é atender aquelas pessoas de maior vulnerabilidade encontradas nas auditorias só comprovam a falta de social que de fato não possuem outra fonte de renda responsabilidade com o dinheiro público da última e que não estão inclusas em outros programas. Com gestão.   esta remodelação, o objetivo, também, é que o programa seja temporário e que o beneficiário possa sair 5 - O Poder Executivo enviou um projeto de reade- após um prazo, entendendo que o benefício é uma quação de programa sociais à Câmara de Campos renda complementar. – Cheque Cidadão e Campos Cidadão, de passagem a R$ 1,00. O que levou o executivo a tomar essa ati- 8 – Como será este processo até as mudanças acontude? tecerem de fato? Foi apresentado na Câmara um projeto proposto pelo Po- O projeto foi votado e aprovado na Câmara. Agora, der Executivo que visa readequar os programas sociais à o poder executivo tem 15 dias para sancionar a lei atual realidade financeira do município. Trata-se de mais e publicar no Diário Oficial do Município. Após essa uma medida, entre tantas outras, que estão sendo toma- publicação, existe o prazo de 30 dias para a lei entrar das pela nova gestão para reduzir o déficit financeiro do em vigor.


CAMPOS DOS GOYTACAZES, RIO DE JANEIRO • DOMINGO, 18 DE DEZEMBRO DE 2016

08

Deu em quê?

PÁGINA

NÚMERO 14

www.jornalterceiravia.com.br

11 A 17 DE JUNHO DE 2017

Promessa não cumprida

Nunca antes visto na história do município uma proposta tão absurda

Alienação total

População reage, lota plenário da Câmara e prefeita desiste do projeto

PÁGINA 09

Terceira Via muda a Home e vira página da mídia digital da Região Dinheiro circula com o 13º salário, mas esse não será um Natal nota 10

11

14

Medo da Zica aumenta em 60% o número de óvulos congelados Todo mundo correndo atrás da boa forma e lotando as academias

12

15

Delação premiada de ex-diretor da Odebrecht cita as casas populares do Morar Feliz em Campos e envolve o casal Garotinho no esquema da Operação Lava Jato 04

Maior concha do mundo

Ela está na Igreja do Carmo no Centro de Campos

Capa

PÁGINA 4

PÁGINA 3

PÁGINA 14

Auditoria de Rafael Diniz apontou que Rosinha não entregou 10 mil casas como prometido Fotos: Leon Junior

truídas em 24 localidades, mas somente em cinco houve movimentação. No entanto, a promessa de governo de Rosinha Garotinho que se sustentou em seus mandatos (2008 e 2012) não deixou bons frutos. Em parte sim, que foi a retirada de milhares de famílias de áreas de risco para “moradias dignas”. Mas em grande parte, não. Muitas famílias, embora retiradas de áreas de risco, reclamavam de insegurança ao constatarem rachaduras nas construções. Elas tinham medo de que as casas desabassem. Por meio das casas populares entregues à população de área de risco e, consequentemente, carente, um verdadeiro esquema também foi descoberto pela polícia: o de revenda das casas. Morar Feliz Pelo Morar Feliz, a Prefeitura pagou à Odebrecht R$ 930 milhões. A primeira parte da empreitada sofreu um aditivo financeiro de cerca de 10%, ou R$ 96,4 milhões, o que tornou o contrato o maior já realizado no município, somando cerca de R$ 1 bilhão. As delações premiadas de executivos da Odebrecht detonaram uma crise nos quadros da política nacional. Segundo Leandro Andrade Azevedo, ex-diretor de Infraestrutura empreiteira no Rio de Janeiro, o ex-governador e a prefeita em fim de mandato Rosinha teriam recebido R$ 9,5 milhões em contribuições legais e ilegais da empresa, que é responsável pela execução das obras do programa habitacional "Morar Feliz" na cidade. De acordo com as delações, Rosinha elaborou duas licitações de casas populares em Campos, dentro do programa habitacional “Morar Feliz”, com regras quepermitiriam que somente a Odebrecht vencesse a disputa. Em contrapartida, a construtora desembolsou um total de R$ 9,5 milhões emcontribuições oficiais e repasses de caixa 2 a campanhas de Garotinho e Rosinha, entre 2008 e 2014. O delator diz que Rosinha lançou duas etapas do programa em 2009 e em 2012. “Diante deste cenário, os fatos me levam a crer que os referidos editais, relativos aos Programas Morar Feliz I e II foram lançados levando emconsideração que a única empresa grande que teria condições e interesse de fazer a obra era a Odebrecht, o que seria a contrapartida aos pagamentos realizados a pretexto de doações de campanha feitos em 2008?, assinalou ex-diretor de relações institucionais.

Lava Jato investiga contrato da prefeitura com a Construtora Odebrecht

Praças estão cada vez menos digitais

Fotos: Silvana Rust

A edição 14 de O Jornal Terceira Via divulgou uma matéria especial, em dezembro de 2016, mostrando a suposta fraude do Programa Municipal Morar Feliz, lançado em 2009 pela então prefeita de Campos, Rosinha Garotinho. A primeira parte da empreitada sofreu um aditivo financeiro de cerca de 10%, ou R$ 96,4 milhões, o que tornou o contrato o maior já realizado no município, somando cerca de R$ 1 bilhão. Afinal, deu em quê o fato de a Prefeitura pagar à Odebrecht R$ 930 milhões? Deu que a atual gestão municipal decidiu, ao assumir a prefeitura em janeiro deste ano, auditar os contratos municipais e constatou diversas irregularidades. Os trabalhos de inspeção foram realizados entre 20 e 31 de março de 2017 com base em exame documental; entrevistas; conferência de somas e cálculos e correlação de informações para identificar a quantidade de unidades habitacionais concluídas por loteamento, a quantidade de unidades entregues, as não concluídas, o percentual de obra realizada. Em visita de campo aos loteamentos de Donana e Ururaí, a auditoria identificou que, em Donana, não havia unidades entregues. O canteiro de obras não estava devidamente guardado e o acesso foi encontrado devassado, além de várias unidades terem sido depredadas e furtos de material registrados. Em Ururaí, segundo a fiscalização, há 536 unidades concluídas, das quais 504 foram entregues e 32 invadidas. Há, ainda, 318 unidades inacabadas, entre as quais 76 encontram-se em estágio avançado de construção. “Em visita de campo, também foi possível identificar invasão. No mesmo loteamento, 440 unidades ainda não foram iniciadas”, consta no relatório. Nos loteamentos de Dores de Macabu, Saturnino Braga e Tocos (Ponta Grossa), foi apontado pela fiscalização um total de 204 unidades entregues. Em Santo Eduardo, foi realizada apenas a etapa de terraplenagem. Em Ururaí II, foi realizado 30% da etapa de terraplenagem. A auditoria concluiu que apenas 708 moradias foram entregues na segunda etapa do Morar Feliz e 682 unidades foram iniciadas e não concluídas. A previsão era de 4.554 mil casas, no valor de R$ 476.565.447,55 e o prazo de conclusão de 36 meses, o que não foi cumprido. Desta forma, cada moradia finalizada custou mais de R$ 300 mil. Já na primeira fase do programa a auditoria identificou a construção de 5.100 casas. As casas deveriam ter sido cons-

Internautas reclamam da oscilação no sinal e da velocidade Patricia Barreto O uso do telefone celular se consolida como o principal meio para acessar a internet no Brasil. É o que mostra o Suplemento de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2015, divulgado em dezembro do ano passado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Por dois anos seguidos, o acesso à internet por meio do celular foi predominante em relação ao uso do computador. Esses dados apontam a expansão das redes móveis, como o wi-fi (conexão entre diversos dispositivos sem fio). Para os campistas, por exemplo, o acesso à internet pode ser feito, inclusive, em locais públicos sem nenhum custo. Há mais de dois anos, o Centro de Informações e Dados de Campos (Cidac) dispõe o Programa Praça Digital em 21 pontos diferentes da cidade. De acordo com a Superintendência do Cidac, os locais de acesso são monitorados durante 24 horas para suporte em caso de queda da rede. Para desfrutar do programa é necessário utilizar qualquer dispositivo móvel, por exemplo: celular, tablet ou notebook, que possua conexão wi-fi e que esteja ao alcance do sinal de rede sem fio emitido pelos locais indicados no projeto. O Nome da Rede (SSID) para conexão é: prefeitura_internetlivre. A equipe de O Jornal Terceira Via percorreu alguns dos locais apontados pela Superintendência do Cidac e encontrou internautas insatisfeitos com o programa. Na praça São Salvador, por exemplo, a manicure Flávia Peçanha, afirma que há meses não consegue acessar a internet pelo wi-fi que uma placa diz que está disponível. “No ano passado, era possível usar o wi-fi. De uns tempos pra cá tornou-

-se impossível. Às vezes, o celular encontra a rede. Outras, nem isso”. No Jardim São Benedito, a realidade também é a mesma da praça central. “Eu faço atividades físicas no jardim e aproveitava a rede de internet para o acompanhamento virtual com um personal (trainer). Desde o ano passado, a conexão ficou cada vez pior, até que cessou. Ninguém mais consegue acessar a rede do Programa da prefeitura”, afirma o estudante Olívio Gomes. Já no Jardim do Liceu, principalmente os estudantes desfrutam do programa. Porém, eles ressaltam que a rede é muito instável. “No começo, a gente conseguia navegar tranquilamente. Agora, a conexão cai toda hora. Oscila demais. Desanima navegar pela rede do programa da prefeitura”, ressaltou a estudante Maria Vitória Alves. A Superintendência do Cidac explicou que a rede de internet das Praças Digitais comporta atualmente cerca de cinquenta pessoas conectadas simultaneamente e que, para democratizar, a intenção é que se coloque temporizador nas redes. Em alguns locais, a conexão se faz presente em pontos específicos. Na praça São Salvador, por exemplo, a conexão pode ser realizada próxima ao prédio do programa "Fundecam Empreendedor". Sobre as reclamações registradas pelo O Jornal Terceira Via, a Superintendência informou que uma equipe técnica da secretaria vai percorrer todos os pontos para verificação das reais necessidades de cada local para melhorias pontuais. Para o caso de solicitação de manutenção ou dúvidas sobre a rede, as pessoas podem entrar em contato através do número de telefone (22) 98175 1713.

Conexão de apenas 50 pessoas é o que comporta a rede de internet na praça

Locais Atendidos: Praça 5 de Julho (SENAI) Praça Ribeiro do Rosário (Igreja do Saco) Praça Esperanto CAJAA – Prefeitura Municipal de Campos IFF – Instituto Federal Fluminense (Campus Centro) FMIJ – Fundacao Municipal da Infancia e Juventude Praça do IPS Praça da Árvore (Cajú) Horto Municipal Morro do Itaoca

03

Em entrevista, Zé Gordo, o Papai Noel mais famoso de Campos fala de velhos natais e dos dias atuais. Ele foi o bom velhinho durante 45 anos

Praça São Salvador Praça da Lapa Praça Santo Antônio (Guarus) Jardim São Benedito Praça da República Praça da Bandeira Pq. Alberto Sampaio Jardim do Liceu Rodoviária – Shopping Estrada Praça do Parque Santo Amaro Praça da Pelinca


PÁGINA

10

11 A 17 DE JUNHO DE 2017

Campos

Praga que transforma tudo em pó Um exército de Cupim invade Campos, destrói tudo aos poucos em uma guerra que parece não ter fim Ulli Marques É difícil encontrar alguém que não tenha tido ao menos um móvel danificado por cupins. Embora pequenos e, muitas vezes, imperceptíveis, esses insetos são capazes de fazer um grande estrago e o prejuízo pode ser maior ainda. Tanto que essa é considerada a pior praga urbana no que se refere a dano ao patrimônio e, em Campos, a infestação é muito comum. Por esse motivo, todo o cuidado é pouco e a prevenção é a melhor saída para evitar transtornos. Segundo o gerente de uma dedetizadora do município, Afonso Maria, algumas áreas de Campos são mais propensas para o aparecimento de cupins. “Ainda que essa seja uma praga que pode ser encontrada em qualquer lugar, haja vista que existem 300 tipos de cupim no Brasil e mais de três mil no mundo, o município de Campos possui algumas peculiaridades. Alguns dos principais condomínios da cidade foram construídos em locais onde existiam plantações de cana-de-açúcar e, embora terraplanados, os terrenos ainda possuem as condições perfeitas para a infestação de cupins. O fato de o município ter o clima seco no inverno e chuvoso no verão também é um fator favorável para essa praga”, explicou o especialista. Espécies de Cupins As espécies mais comuns de cupins no município são os subterrâneos, que atacam construções em alvenaria. De acordo com Afonso, os alicerces são os primeiros alvos desse tipo de cupim, que também passa por dentro das paredes em busca da celulose que também é encontrada em madeiras e papéis. As colônias e as trilhas desses cupins geralmente não ficam visíveis, pois estão dentro do solo. Outra espécie frequentemente encontrada em Campos é a arborícola. Esse tipo de cupim ataca madeiras em geral e constroem suas colônias em árvores e nos madeiramentos

dos telhados das casas. Há também os cupins de madeira seca, que preferem as madeiras usadas em móveis e portas que não recebem umidade. O ataque dessa espécie se dá por meio de revoada, em que os casais alados se instalam em pequenos orifícios, tais como: furo de prego, rachaduras, etc. Uma vez instalados, esses cupins se reproduzem e, assim, criam suas colônias. Um dos principais sinais dos cupins de madeira seca é a presença de granulados próximos às peças. Essa espécie não costuma sair de dentro da madeira e, por isso, é mais difícil a infestação passar de um móvel para outro. No entanto, essa praga consegue danificar um móvel por inteiro sem que seja possível identificar a presença da praga externamente. Tratamento Para cada espécie de cupim, há um procedimento adequado e específico para a eliminação dessa praga. Ainda segundo o gerente da dedetizadora, no caso dos cupins subterrâneos, é recomendado criar uma “barreira química” em torno do imóvel, seja em construção (mais aconselhável) ou já construído. Já para a eliminação dos cupins arborícolas, o ideal é identificar os locais onde se encontram as trilhas e as colônias e aplicar a substância descupinizante por meio de pulverização. No caso dos cupins de madeira seca, o recomendado é tratar as peças de madeira com produtos descupinizantes para aumentar a resistência ao ataque da praga. Mas caso o móvel já esteja danificado, o ideal é substituir a peça mais afetada por um pedaço de madeira tratada. “A recomendação é sempre chamar um profissional habilitado no controle de pragas urbanas (dedetizador) para analisar a infestação, identificar qual a espécie de cupim e qual o melhor procedimento a ser realizado”, destacou Afonso. Soluções Caseiras

Insetos se multiplicam rapidamente e quando são descobertos já fizeram um grande estrago

Além dos serviços fornecidos pelas dedetizadoras, existem ainda algumas alternativas mais econômicas e que também podem ser eficientes no tratamento de prevenção dessa praga. Uma delas é a instalação de telas de proteção nas janelas das casas. Essa medida pode ser providencial principalmente no caso dos cupins de madeira seca, já que estes voam em busca de um ambiente favorável para proliferação. Outra alternativa é utilizar madeiras já tratadas ou naturalmente resistentes, como é o caso do ipê, peroba, jacarandá, aroeira, entre outras. A utilização de tintas e vernizes na parte externa dos móveis, molduras de quadros e portas e janelas pode ajudar a evitar a infestação, já que essa substância fecha as brechas que possam servir de entrada para os cupins. Evite também guardar livros e outros papeis em estantes de madeira, já que os cupins se alimentam de celulose.

ORQUESTRA

Em todos os casos, a inspeção das paredes, dos móveis e de portas e janelas de madeira é fundamental. Somente assim é possível identificar a presença dessa praga, que pode ser bastante sutil, e evitar prejuízos financeiros. CCZ A Secretaria de Desenvolvimento Ambiental de Campos possui um serviço de tratamento corretivo e preventivo de cupins em árvores encontradas em áreas públicas como calçadas, praças ou canteiros centrais. Segundo o órgão, neste ano, até o mês de maio, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) atendeu a 28 solicitações para a retirada de cupins em todo o município. A secretaria afirmou ainda que a população pode entrar em contato com o setor de arborização da secretaria para solicitar o tratamento dos cupins em áreas públicas por meio do telefone (22) 98168-9588.


PÁGINA

11

Esporte

11 A 17 DE JUNHO DE 2017

Os laçadores estão à solta

Vegetação predominante da região favorece à prática da prova do laço e às regras das competições Patrícia Barreto Um show de habilidades, equilíbrio, bom relacionamento com o cavalo, inteligência e técnicas em montaria são requisitos que se esperam de um laçador na prova do laço. E espetáculos como esses são natos de Campos. De acordo com a Associação de Laço Campista (ALC), as condições de restinga do município permitem que a modalidade seja praticada na região desde o século XIX. “A maioria das fazendas não tinha cerca. Então, os peões – que eram os funcionários das propriedades – laçavam os equestres para recolher às terras dos respectivos donos. Já era uma competição natural, pois quem trouxesse mais animais, ganhava a maior recompensa. Por volta de 1968, a técnica se transformou em uma festa organizada de laço”, ressalta um dos diretores da ALC, João Gomes Siqueira. No ano passado, um grupo de laçadores reativou a ALC na intenção de resgatar a tradição cultural da festa. “A função primordial dos membros da Associação (Laço Campista) é retratar a origem campeira dos antepassados. Reorganizamos a festa do laço, inclusive, as regras da modalidade. O objetivo da instituição é fazer parte do roteiro turístico da região”, afirmou o também diretor da ALC, João Siqueira. Entre as regras, de acordo com os diretores, está uma pista com 70 metros, laço curto, 15 minutos para laçar o boi. Além disso, se o competidor derrubar, ferir ou atropelar o boi, é automaticamente desclassificado. Não é permitido, também, bater no cavalo com a espora. “O objetivo principal da prova do laço é a diversão”, admite a direção. No ano que vem, a prova do laço completa 50 anos. Para comemorar a data, a ALC pretende homenagear os primeiros vencedores da modalidade das décadas de 80 e 90. A prova do laço campista ainda se diferencia das demais do mundo devido à forma como é realizada. A argola é de aço e depois que o peão laça, solta em seguida. Isso tudo é pensado para o bem estar do animal. Além disso, é permitido laçar somente dois animais por prova. As competições alcançam até a cidade de Afonso Cláudio, no Estado do Espírito Santo; Itaguaí, no Rio de Janeiro; São Francisco da Glória, em Minas Gerais. Em média, são cinco mil laçadores. Paixão de pai para filho João Siqueira tomou gosto pelo laço ainda na infância. Assim como acontece com a maioria dos laçadores. Na festa do laço que será realizada na exposição deste ano em Campos, o laçador experiente concorrerá na categoria profissional. Já o filho de 17 anos, segue os passos do pai e quando tinha apenas 14 anos foi campeão nacional do laço campista em São Paulo. “O laço traz o ambiente familiar de volta, resgatar orgulho de ser laçador, reunir a família. Ainda não é possível viver desse esporte aqui no Brasil. Mas, nós, da ALC estamos trabalhando para que o laçador campista seja re-

conhecido e valorizado como o dos Estados Unidos, por exemplo”, ressalta João Siqueira que também é Engenheiro Agrônomo e pecuarista. Já Roniere Catem, de 28 anos, cresceu também em uma fazenda e se apaixonou pelo laço aos 10 anos. Ele lembra das incontáveis quedas durante as provas. “Se já cai? Muito! Mas, não penso em desistir. A emoção supera o medo. Normalmente, o futebol é a paixão do brasileiro. Porém, ultimamente, se tornou um verdadeiro ringue. Nos eventos de laço não tem briga. Com a reorganização que a ALC promoveu, os encontros passaram a ser um ambiente totalmente familiar, onde todos podem participar”. Roniere tem uma filha de 8 anos que não se interessa pelo mundo dos equestres, por isso, ele atua com os membros da ALC para não deixar esse esporte morrer. Por dentro da prova A prova do laço curto consiste em laçar o boi, que é solto à frente do competidor montado a cavalo. Desde o brete (compartimento que retém os cavalos) a competição já está valendo e o peão sendo avaliado. O laçador deve segurar o cavalo no brete até a saída do boi. O cavalo não deve entrar antes. Se houver a saída antecipada do peão, há penalização. Se o cavalo atropelar o boi também há punição. A técnica da distância é um dos segredos da prova. Na primeira tentativa, o boi já deve ser laçado nos dois chifres para não se soltar e evitar a perda de pontos. O peão deve manter a distância correta quando o boi estiver correndo. Pouco antes de laçar, o peão acelera e para logo em seguida para a laçada. A prova é realizada em uma pista onde correm os laçadores e os bovinos, denominada cancha com um ponto demarcado chamado raia.

João Siqueira é membro da Associação e competidor na categoria profissional

Roniere Catem é laçador e garante que a emoção supera o medo nas provas

Expressão artística Em 2016, foi sancionada a Lei 13.364/2016, que eleva o rodeio e a vaquejada à condição de manifestação cultural nacional e de patrimônio cultural imaterial. Inserido nesse cenário estão todas as expressões artístico-culturais que fazem parte dessas manifestações. São algumas delas as provas de laço, provas dos Três Tambores, Team Penning e Work Penning, Queima do Alho e outras. Também estão incluídas músicas de raiz e as representações folclóricas. Para defender a lei, usam-se outros argumentos além da manifestação cultural. Como a geração de emprego e mais questões econômicas, por exemplo.

Presidente da ALC, Cimar João Gomes membro da ALC

Av. Alberto Lamego,973 - Parque Califórnia Campos dos Goytacazes - RJ (22) 2722 5922


PÁGINA

01

Club Terceira Via 11 A 17 DE JUNHO DE 2017

Olha os “Arraiá” aí gente! As expressões "anavan e anarriê" nunca estiveram tão em alta como agora

Roberta Barcelos

J

unho chegou chegando e, com o frio, trouxe também o período que muita gente ama que é o das festas Juninas. No Brasil, em meados do século XVII, as Festas Juninas foram aos poucos absorvidas pela cultura dos brasileiros. Na época da colonização, após o ano de 1500, os portugueses introduziram em nosso país muitas características da cultura europeia, como as festas juninas. Mas o surgimento dessas festas foi no período pré-gregoriano, como uma festa pagã em comemoração à grande fertilidade da terra, as boas colheitas, na época em que denominaram de solstício de verão. Essas comemorações também aconteciam no dia 24 de junho, para nós, dia de São João. Essas festas eram conhecidas como Joaninas e receberam esse nome para homenagear João Batista, primo de Jesus, que, segundo as escrituras bíblicas, gostava de batizar as pessoas, purificando-as para a vinda de Jesus. Assim, passou a ser uma comemoração da Igreja Católica, onde homenageiam três santos: no dia 13 a festa é para Santo Antônio; no dia 24, para São João;

e no dia 29, para São Pedro. Os negros e os índios que viviam no Brasil não tiveram dificuldade em se adaptar as festas juninas, pois são muito parecidas com as de suas culturas. Aos poucos, as festas juninas foram sendo difundidas em todo o território do Brasil, mas foi no nordeste que se enraizou, tornando-se forte na nossa cultura. Nessa região, as comemorações são bem acirradas – duram um mês, e são realizados vários concursos para eleger os melhores grupos que dançam a quadrilha. Além disso, proporcionam uma grande movimentação de turistas em seus sstados, aumentando a renda da região. Com o passar dos anos, as festas juninas ganharam outros símbolos característicos. Como é realizada num mês mais frio, enormes fogueiras passaram a ser acesas para que as pessoas se aquecessem em seu redor. Várias brincadeiras entraram para a festa, como o pau de sebo, o correio elegante, os fogos de artifício, o casamento na roça, entre outros, com o intuito de animar ainda mais a festividade.

A tradição: Quadrilha Festa Junina que se preze deve ter uma quadrilha na sua programação. A dança é feita em pares, que devem estar caracterizados como a ocasião pede. Um animador dita as frases dos respectivos passos e ações e, em seguida, os participantes devem submeter-se aos movimentos e coreografias estabelecidos. “Olha a chuva!”, “Olha o formigueiro!”, “A ponte quebrou!”, “É mentira!” são alguns dos “passos” mais conhecidos da quadrilha. Fogueira A fogueira tem algumas simbologias. Alguns acreditam que ela seja uma forma de purificação, proteção contra maus fluidos e espíritos maus e até agradecimento e homenagem a deuses. Além desses significados, ela pode ser também o símbolo da reunião de familiares e amigos. Sem contar a alegria que dá ao ambiente da festa. Esse item também é muito importante no que diz respeito à caracterização da festa, seja a fogueira feita de forma natural, seja a fogueira feita artificialmente com papeis coloridos que lembrem os troncos de lenha e as chamas do fogo. A fogueira natural também ajuda a aquecer os festeiros, já que as Festas Juninas geralmente ocorrem em meses mais frios, como junho e julho. Comidas e bebidas típicas Esse é, sem dúvida, para os festeiros, o item mais gostoso (literalmente) de se organizar em uma Festa Junina. Com um rico cardápio, tanto de itens doces quanto salgados, as comidas típicas de Festa Junina são uma delícia e sucesso garantido. Na maioria das vezes, são itens de preparação mais rústicos, sem muita elaboração, mas com muito sabor. Itens com milho, como bolo de milho, curau, pipoca, canjica e pamonha, estão entre os preferidos.

Caracterização e vestimenta É uma das partes mais divertidas da Festa Junina. A caracterização e a vestimenta são o “coração” da festa. Ir a uma Festa Junina e não estar a caráter não é a mesma coisa. A tradição da roupa e demais caracterizações foram sofrendo adaptações quando a festa chegou ao Brasil. Antigamente, as vestimentas consistiam em perucas, anáguas, saltos e outras roupas pomposas, tudo como a moda francesa pedia, já que a dança era realizada em salões nobres na França. Com a chegada em nosso país, tanto o estilo da dança (que teve a influência de escravos e, depois, do povo nordestino) quanto as vestimentas foram alterados. Houve a adesão a chapéus (em razão do trabalho no campo), sandálias de couro, tecido de chita ou chitão, além dos remendos nas calças, que eram colocados para dar a aparência de estarem mais novas, já que os trabalhadores também as usavam na lavoura. Os vestidos também foram encurtados, em virtude do clima mais quente do Brasil, principalmente no Nordeste. Música De nada adianta cuidar da decoração, da vestimenta e caracterização, das brincadeiras e quitutes, mas não atentar para as músicas da Festa Junina. A música é parte principal do evento, pois garante a animação de todos os participantes. As seleções das músicas para esse tipo de celebração devem estar mais focadas em sons nordestinos, com muita sanfona, triângulo e bumbo. Ritmos animados e no estilo caipira/ sertanejo fazem muito sucesso. Circuito de Arraiás Farol de São Thomé: A Associação de Comerciantes, Hotéis e Similares do Farol (Aschom), com o apoio da Prefeitura de Campos, através do departamento de Turismo, realiza o circuito de arraiás do Farol de São Thomé. Serão nove sábados, nos meses de junho e julho, de muita festa e animação em diferentes pontos da praia campista. O objetivo é incentivar o turismo e movimentar a economia local.


O grande diferencial da clínica está na humanização, com profissionais dedicados e um olhar cuidadoso sobre cada paciente


@crisales__

Friends Trip

Paris

Ah, Paris que prazer em conhecê-la! Eu, Amanda Coutinho, Igor Gomes e Paula Menezes já chegamos na cidade sentindo uma forte emoção batendo no peito. Poucos são os que conseguem permanecer indiferentes à magia da Cidade-Luz. Que responsabilidade falar sobre um lugar tão amado. A capital da França é uma cidade atraente e tem uma magia inexplicável e que hipnotiza. Paris exala glamour, beleza, arte, charme e cultura. Cortada ao meio pelo Rio Sena, a Cidade-Luz brilha como um dos destinos mais visitados do mundo em qualquer época do ano. E o que dizer da inesquecível Torre Eiffel, do imponente Arco do Triunfo ou do riquíssimo Museu do Louvre? Na minha opinião, Paris é uma cidade para ser vivida e que tem cheiro, cor, sabor e trilha sonora!!! Foi amor à primeira vista e para este tipo de amor, não há muita explicação!!! No #dayoff a nossa Friends Trip partiu para Disneyland Paris (o dia mais esperado por euzinha aqui) e só posso dizer que foi MÁGICO!

CRM:52530660

Dra. Ana Maria Pellegrini MMP – Microinfusão de Medicamentos na Pele O MMP utiliza uma máquina com microagulhas que fazem movimento de idas e vindas e penetram na pele com profundidade e velocidades controladas. Através desse movimento os medicamentos estéreis são depositados diretamente dentro da pele, onde irão atuar nos folículos de pelo ou na derme por exemplo induzindo a formação de colágeno e elastina na pele, ou estimulando o crescimento dos cabelos ou tendo uma ação mais direta no problema ao qual estão sendo indicados. A queda de cabelo, decorrente em especial da calvície, tanto masculina quanto feminina, é uma das maiores aplicações desse tipo de tratamento e onde tem mostrado resultados cada vez mais consistentes. A aplicação é feita em toda área afetada do couro cabeludo sob anestesia local, normalmente com intervalos mensais e a quantidade de sessões varia de acordo com o estágio de evolução da queda capilar. As cicatrizes podem também ser corrigidas e melhoradas com uso do MMP associado a alguns medicamentos que podem atuar diminuindo a altura, rigidez e alargamento dessas cicatrizes. Cicatrizes brancas, tanto lineares decorrentes de cirurgias, quanto de acidentes ou traumatismos, podem voltar a ter a cor natural da pele quando submetidas ao MMP. Os quelóides são também deformidades cutâneas passíveis de tratamento com esse método terapêutico.

Paula Menezes

Igor Gomes

Amanda Coutinho

Manchas brancas nos braços e pernas tem tratamento também com a microinfusão de medicamentos na pele (MMP). Serão utilizados medicamentos que irão provocar um estímulo ao retorno da pigmentação natural da pele, essa resposta já pode ser observada rapidamente em torno de duas semanas após a aplicação da técnica. O tratamento para esse fim não necessita anestesia e é muito bem tolerado, causando apenas um leve desconforto. Essas manchas são consequências de herança genética e de exposição solar e tinham difícil resolução antes da introdução do MMP. São diversas patologias e condições que podem ser tratadas com esta Técnica: • Leucodermia Solar (Aquelas sardinhas brancas de envelhecimento da pele); • Cicatrizes de Acne • Rejuvenescimento • Melasma • Siringomas • Queloides • Cicatrizes Inestéticas • Cicatrizes Acrômicas ou Hipocrômicas • Estrias • Alopécia Androgenética ( Calvície ) • Psoríase São indicadas de 3 a 10 sessões, dependendo de cada caso. O tratamento é feito em consultório dermatológico, com anestesia tópica (pomada anestésica), podendo o paciente retornar às suas atividades normais, sem necessidade de afastamento.

E difício Medical Center - Rua 13 de Maio nº 286/512 Sala 12 Tel: 2733 4211


PÁGINA

04

11 A 17 DE JUNHO DE 2017

@nataliamuniznutri

nataliamuniznutri@gmail.com

Chocolate: faça dele um aliado Sem dúvida, o chocolate é um dos alimentos mais preciosos do mundo. Os primeiros conhecedores do chocolate escuro foram os maias da América Central. O primeiro passo é extrair sementes (também conhecidas como fava) de suas vagens. Em seguida, as sementes passam por fermentação antes de serem secas e torradas para produzir grãos de cacau. O próximo passo é separar estas conchas de favas de nibs de cacau (ou a carne). Triturar os nibs, em seguida, produz licor de chocolate, que é separado da manteiga de cacau. Refinar o licor então cria sólidos de cacau e o chocolate pronto para comer. Por fim, retire as pontas antes de moer as favas de cacau em pó de cacau para assar e preparar bebidas. O conteúdo de chocolate amargo inclui: • 50-90% de sólidos de cacau • Manteiga de cacau • Açúcar (ou outras formas de adoçar) Por outro lado, o chocolate de leite consiste em: • 10-50% de sólidos de cacau • Manteiga de cacau • Leite e açúcar (muito!! - faça os cálculos, se houver apenas 10% de cacau, como nos chocolates ao leite convencionais, quando de açúcar + leite você terá?? 90%? isso mesmo!!) Idealmente, chocolate escuro nunca contém leite. No entanto, alguns vestígios de leite podem aparecer por causa da contaminação cruzada, que ocorre durante o processamento. Em alguns chocolates amargos de qualidade inferior, você pode ter óleos vegetais, manteiga, sabores e cores artificiais. Os sólidos de cacau não existem no chocolate branco, e por isso; ele não tem polifenóis! Isto é porque o chocolate branco é feito de leite, açúcar, e manteiga de cacau.

díacas e diabetes entre índios Kuna são menores em comparação com seus pares em centros urbanos. Maior ingestão de cacau ou chocolate leva a redução do risco de doenças cardíacas, bem como a mortalidade. Isso é porque ele reduz a inflamação nos vasos sanguíneos e pressão arterial. O consumo excessivo de chocolate, pode levar ao ganho de peso e obesidade, porém chocolate e nozes são responsáveis por induzir saciedade. As quantidades moderadas de gordura saturada encontrada no chocolate podem interferir beneficamente com os níveis de lipídios no sangue. Compra e armazenamento • Consuma chocolate com, no mínimo, 70% de cacau. - o açucar reduz os benefícios do cacau: prefira produtos SEM açúcar • Armazene o chocolate em recipientes hermeticamente fechados em áreas secas e frescas. Não o refrigere. • Pode durar até dois anos com armazenamento adequado. Servir • Caso queira derreter, aqueça gradualmente para evitar queimar. • Sirva com frutas frescas ou nozes. • Misture com banana congelada para criar um sorvete de chocolate.

Chocolate escuro é rico em: • Ferro • Cobre • Magnésio • Zinco • Fósforo • Flavonóis O cacau é rico em flavonóis, que são essenciais para proteger o coração, para a saúde da pele, dos músculos! Os flavonóis do cacau protegem óxido nítrico produzido em nossos capilares. Óxido nítrico é essencial para relaxar os capilares, e assim, melhoram a chegada e saída de sangue em TODOS os TECIDOS!! Assim, o consumo de chocolate amargo com 70% cacau ou mais mantém saudável ou reduz (nos hipertensos) a pressão sanguínea, melhora a aparência da pele (REDUZ ASPEREZA, AUMENTA HIDRATAÇÃO e a densidade, REDUZINDO RUGAS!) A curto prazo, estudos mostraram que os flavonóis do cacau são capazes de aumentar a sensibilidade à insulina. A longo prazo, os estudos provam que os flavonóis reduzem o risco de diabetes e obesidade de forma bastante significativa . Um estudo realizado entre uma tribo isolada que vive no Panamá - os índios Kuna – mostram que alta ingestão de cacau está relacionada com a pressão arterial. Os casos de hipertensão foram completamente inéditos neste grupo. Quando eles mudaram suas dietas após a mudança para ambientes urbanos, houve um aumento da taxa de pressão arterial elevada. Mais importante ainda, as mortes por câncer, doenças car-

Opções

A Só Pele oferece aos seus clientes, linha completa de coberturas especiais para curativos e estomias

Estomias e Protetores Cutâneos

Hidratação e higiene

Curativos Nacionais e Importados

Conforto e bem estar


@priscylabezerra

Look domingueira a 2

Temporada de Inverno Quando a temporada mais fria do ano chega, é a hora de redobrar a atenção com os cabelos e com a pele. Mas muita gente ainda comente alguns erros que podem acabar tendo efeito contrário. Um dos mais comuns é tomar banhos mais longos e quentes nessa época, o que é extremamente prejudicial já que o calor resseca os fios e a pele. A água quente estimula o couro cabeludo a produzir mais "óleo" (sebo), deixando o cabelo com aspecto pesado e sem brilho – e em outros casos, pode ressecá-lo causando descamações. Outro agravante comum durante a estação é o aumento no uso do secador. Mas se secar os cabelos for inevitável, uma dica para proteger os fios é usar um bom leave-in, a fim de protege-lo do ar quente do secador. É normal haver também um aumento na queda. Normalmente, isso acontece mesmo, mas não é por causa do frio, e sim porque os cabelos são lavado com menor frequência. Quanto menos higienização, mais fios tendem a cair. Caso a queda seja maior do que 70-100 fios/dia, o ideal é procurar um dermatologista e comentar sobre o problema.

Dra Paula Marsicano Dermatologista CRM 52-815861

Já em clima de Dia dos Namorados, o look domingueira é a dois em um clique descontraído em um dia de job intenso. Aproveitem mais uma data especial para registrar aquele momento único com a pessoa que faz parte da sua vida e deixa seus dias melhores. Feliz dia, "enamorados". Renato castelo Branco com Priscyla Bezerra

Lipoescultura gessada

Apesar do nome, não é um método que utiliza gesso no tratamento. Na verdade, a técnica é ortomolecular que consiste na aplicação de cosméticos ortomoleculares para celulite, flacidez e gordura localizada. A Lipoescultura Gessada promove inúmeros benefícios para a pele. O resultado pode ser observado em algumas pessoas já na primeira sessão, e indicamos de 6 a 10 sessões, 2 a 3 vezes na semana. • Desintoxica os tecidos • modelagem do corpo • reduz gradativamente a gordura localizada • otimiza a drenagem linfática do organismo •Reduz a flacidez O segredo desta técnica é saber avaliar e montar tratamentos individualmente. Contudo, vale frisar que nenhum tratamento tem eficácia completa se não for associada por atividades físicas regulares e alimentação saudável.

Dra. Marcella Almeida - Fisioterapeuta Spazio - 2728.0746

Atendimento

Clínica Perisse: Rua Salvador Corrêa 24 Tel 2738-2650 Clínica Pró-vida - Rua Barão de Miracema 167 / 22 2736 9800 Campos dos oytacazes.RJ Clínica Renova - Av Pelinca 330 Tel 2733 9694

Da cor do Amor

Já da pra sentir o cheirinho do Dia dos Namorados, e você já se programou ?! A maioria dos casais comemoram saindo para um jantar romântico ou até mesmo fazendo algo ainda mais intimista em casa. Mas, tanto na rua quanto em casa o look é "preocupação" na certa, e nós mulheres queremos mais é surpreender e aparecer maravilhosa. Este ano escolhi o vermelho como opção e selecionei alguns modelos de vestidos nesta cor do pecado, ops, do amor ... para inspirar vocês.


PÁGINA

06

11 A 17 DE JUNHO DE 2017

herminiasepulveda@yahoo.com.br “Um dia me perguntaram: — O que você viu nele? Eu respondi: — O que faltava em mim.”

15 ANOS DE MEL A festa de Mel Abdu Siqueira foi sensacional. Ela estava linda e elegante num vestido de renda francesa todo bordado em rosa salmon. A belíssima decoração jovem e futurista em tons de neon, feita por João Ibrahim deslumbrou a todos os convidados. Ela é filha de Guilherme Cruz Siqueira e Jacqueline Aiex Abdu Neme, que estavam felizes e radiantes recebendo a todos. O menu todos já podem imaginar a delícia que foi, o Buffet da família arrasa. A alegria reinou com a família toda presente e os amigos queridos e ninguém queria ir embora da boate Cabaret. GRÉCIA Deborah Casarsa Rodrigues e Guilherme Manhães Rodrigues arrumaram as malas e partiram hoje rumo à Grécia. Com eles os amigos Paula Vasconcellos Olival e Paulo Olival. Vão curtir a melhor época de lá, que é a primavera. Com suas praias lindas de água azul-turquesa, o país de vários filósofos famosos, de poetas, do drama, do teatro e também do bom vinho, é sinônimo de férias inesquecíveis. RAPIDINHAS *Mirza Sampaio Peres Kury e Wady Kury ficaram muito orgulhosos com o filho Fabrício Kury que apresentou esta semana sua palestra no Congresso Médico em San Diego-California. *Scyla Maria Martins dos Santos passou uma temporada em Portugal com o filho Ronald Young Junior e a nora Ana Paula Outeirinho Soares. Voltaram revigorados. *Ariuza Kury Izar e os filhos Carlinhos, Renata e Alexandrinho estarão no feriado de Corpus Christi em Búzios. Serão hospedes da irmã dela Graça e do cunhado José Eduardo França. * Gustavo Santos Vasconcellos e sua filha Julia Pinheiro Vasconcellos passando uns dias na França. Maravilha! *Márcia Seixas e Paulo André Chaves estão aproveitando o que tem de melhor em Tiradentes.

Em homenagem ao Dia dos Namorados, quatro gerações de belos casais enamorados

Elizete e Dr. Felix Chalita

Claudecir Viana e Sílvia Lila

A debutante Mel com os pais Jacqueline e Guilherme Cruz Siqueira

NIVER Os parabéns de hoje vão para o sobrinho desta colunista Fredy Beshara, também para Viviane Daher, Adriane Lirio Ribeiro Gomes, Antônio de Pádua P. de Freitas, Jhonatan Guimarães, Verônica Alves, Lívian Barreto, Josiane Silva, Elisa Carvalho, Manu Amorin, Karla Lima. Amanhã para Marcos Albuquerque, Maria Eurídice C. Marota, Roberta Maria Pinto, Alline Ribeiro e Gustavo Lima. Terça-feira para Adriano de Almeida Cíntia Fernandes, Ludmila Santos, Maria Cecília Magalhães e Diana Arêas. Quarta-feira para Sirlea Pita, Graziella Aquino, Solange Lamônica, Sâmella Leal, Marcos Casal querido: Carlos Alberto Maciel e Faride Aiex Abdu Neme Maciel Lobão, o ator campista Renato Rabelo, Luciana Abreu, Igor Maia e Pedro Maia. Quinta-feira para Edilene Lemos, Edvar Chagas, Myllena Chagas, Marcelle Almeida, Luiz Antônio V. Petrucci, Leandro Cordeiro e Tábata Oliveira. Sexta-feira para Julia Machado Tavares, o sobrinho desta colunista Fred Marinho, também para Haroldo Ribeiro da Silva, Guilherme Giró, Dellen Velasco, Kelly Maciel, Danielle Sepulveda, Regina Célia Q. B. Gomes, Sabrina Biazatti, Sueli Santos e Nathália Souza Cruz. Sábado para Giovanna Jacyntho, Mauricio Zehuri, Anny Abreu, Rachel Machado, Iracema Terra, Júlio Motta e Marcos Bacellar. Da coluna os votos de muita saúde e felicidades para todos.

Presença linda de Lia Mírian Aquino Cruz na festa

McDIA FELIZ 2017 Paula Olival e Deborah Casarsa em noite Foi dada a largada para a 29ᵃ edição no Brasil do de festa McDia Feliz, campanha nacional que visa arrecadar recursos com a venda de tíquetes antecipados, para projetos de combate ao câncer infanto-juvenil em todo o país que começou no dia 06 de junho e vai até ao dia 25 de agosto, um dia antes do McDia Feliz, que é no dia 26 de agosto. Em evento realizado em São Paulo, o Instituto Ronald McDonald lançou a campanha onde foi apresentado o Embaixador do McDia Feliz 2017, o ator e apresentador Fábio Porchat. Desde 1988, foram arrecadados R$ 223 milhões por meio da campanha, que viabilizaram a implantação de unidades de internação, ambulatórios, salas de quimioterapia e unidades de transplante de medula óssea, entre diversos outros projetos em prol de adolescentes e crianças com câncer.

Nathália Chalita e Marcelo Sagres

Matilde Aiex Abdu Neme com suas riquezas Layla e Toninho

Ronaldo Félix e Bia Azeredo curtindo a noite

Valeria e Adriano de Almeida o aniversariante da semana

Artur Signoretti e Mônika Medina com a aniversariante de hoje Viviane Daher e Gualter Pereira

Tarcísio Assed e Millena Venâncio.

Gustavo Santos Vasconcellos em Paris

Eliane Netto Almeida com Bianca Ressiguier no Congresso em Canela-RS

Confraternização de amigos com sorteio de brindes: Emilson Anselmet, Flávio Marques, Renata Machado, Marcia Crespo, Cândida Barcelos, Adriana Felix, Simone Salomão, Monica Saramago, Mery Viana, Alice Leite Klein, Ana Marcia Alves, Ivana Gasparini, Leila Khayat, Marlon Toledo, Natalia Braga, Isabelle Marques, Elisangela Machado e Raquel Queiroz.


Vestido Morena Rosa

Bota caramelo Morena Rosa

Calça Jeans Morena Rosa

TUDO em até 6x em todos os cartões. À vista 20%


Alimentação para os rins?

Milena e Julio Riter

Hoje na nossa coluna falaremos um pouco desses órgãos tão importantes e de como uma boa alimentação poderá ajudar no funcionamento. Antes falaremos um pouco da anatomia e explicaremos as principais funções dos rins, são dois órgãos localizados em ambos os lados da coluna vertebral, atrás das últimas costelas, e medem aproximadamente 12 centímetros. Pesam cerca de 150 gramas cada. Funções dos rins: Eliminar as toxinas ou dejetos resultantes do metabolismo corporal: uréia, creatinina, ácido úrico.. Manter um constante equilíbrio hídrico do organismo, eliminando o excesso de água, sais e eletrólitos, evitando, assim, o aparecimento de edemas (inchaços) e aumento da pressão arterial; Atuar como órgãos produtores de hormônios: eritropoetina, que participa na formação de glóbulos vermelhos; a vitamina D, que ajuda a absorver o cálcio para fortalecer os ossos; e a renina, que intervém na regulação de pressão arterial.

Maycon de Luna Priscyla Bezerra e Natalia Muniz

Alho O alho é bom para reduzir a inflamação e diminuir o colesterol. Tem também propriedades antioxidantes e que evitam a coagulação do sangue. É uma ótima opção para reduzir o sódio, que pode ser utilizado quase que em todas as refeições, além de ser extremamente saboroso. Cebola Outro alimento popular usado para tempero é a cebola, é rica em flavonoides. Os flavonoides são substâncias químicas naturais que impedem o depósito de gordura em vasos sanguíneos. Ela também tem propriedades anti-inflamatórias. O baixo teor de potássio faz com que seja um dos alimentos bons para os rins. Além disso, contém também cromo, um mineral que ajuda o seu corpo a metabolizar gorduras, proteínas e hidratos de carbono. A cebola pode ser apreciada crua em saladas, cozidas em praticamente todos os pratos sejam sopas, saladas, carnes, arroz, feijão e muito mais.

Mariana Estafan

A clara do ovo A clara fornece a proteína de qualidade mais elevada que existe, juntamente com todos os aminoácidos essenciais. As claras de ovos têm menos potássio do que outras fontes de proteína, como as gemas de ovos e as carnes, por isso, utilize a clara para fazer omeletes ou em sanduíches. Água Manter-se hidratado e manter sua urina diluída é importante para manter seus rins saudáveis. A água é a melhor bebida para a saúde, e não deveria ficar de fora da lista de alimentos bons para os rins. Consumir bastante água durante o dia ajuda no funcionamento correto do rim, bem como na eliminação de impurezas. Se você pratica esporte, saiba que deve consumir mais água do que o habitual para repor os sais perdidos com o suor e evitar a desidratação. Suco de limão Ajuda a reduzir a formação de pedra nos rins. Você pode adicionar à sua água meia xícara de suco de limão e consumir ao longo do dia. Temperar saladas com limão ou beber sucos de limão pode trazer ótima saúde para os seus rins. Beterraba É um alimento cheio de muitas propriedades diuréticas e desintoxicantes que promovem a saúde renal. Por ser rico em Potássio, este alimento que ajuda a limpar os rins também é recomendado para fortalecer os rins, fígado e vesícula biliar. Para colher seus benefícios é recomendado para preparar um suco de beterraba com Cenoura ou também podem ser incluídos em saladas e preparações diferentes.  Abacaxi: O Abacaxi possui propriedades que são grandes aliadas para fortalecer os rins. Essa fruta exótica é uma rica fonte de Vitamina C, Potássio e enzimas bromelaínas, que, juntos, ajudar a combater a infecção, reduzir a inflamação, estimular a digestão e reduz o risco de pedras nos rins. Nunca se esqueça, qualquer problema de saúde procure orientação de um profissional. “Assim como os pássaros, precisamos aprender a superar os desafios que nos são apresentados, para alçarmos voos mais altos”.Dirk Wolter Por hoje é só amigos, fiquem com Deus Fonte: pro-renal.org.br Diego Motta dmottanutricionista@gmail.com 99777-6869

Laura e Matheus Barreto

Rapadura, Leandro Carvalho e Francisco

Juliana Tozzi

Davi Chagas e amois Shirra


PÁGINA

09

11 A 17 DE JUNHO DE 2017

Ana Cristina Carneiro Bastos muito linda!

O batizado da princesinha Eliza com os pais: Manuela e Frederico Cretton e fotografado por Moacir Sales.

Julyan Franscivink - em Os Saltimbancos"

Helena com olhar no pai, José Leandro Cardoso e Heitor com olhos na mãe Juliana Lima formando um W porta retrato de família em foto de Mayara Barcelos.

Mel Abdu em sua badalada festa de 15 anos em foto - NFFN cedida pela Duo Cerimonial.

"É a sua vida que eu quero bordar na minha. Como se eu fosse o pano e você fosse a linha" (Gilberto Gil)

Carolina Seabra e Pedro Vieira em lindo momento na capela de Nossa Senhora Auxiliadora em foto cedida pela Duo Cerimonial.

Onde estão os lírios que plantamos, os filhos que fizemos, os livros que bebemos e fomos personagens? E a memória dessa nossa longa viagem? Não existe caminho sem volta, mas existe a outra volta do parafuso. E foi essa, que fizemos, num percurso longo e confuso, que se perdeu no espaço de uma catedral gótica. Existem ainda os cacos dos "vitraux" que construímos. Um quebra cabeça inigualável e ilegível. Ele é a única imagem visível do sol decomposto no espaço em estilhaços de vidas que tentamos recompor.


10

11 A 17 DE JUNHO DE 2017

candinhovasconcellos@gmail.com

CANDINHO VASCONCELLOS

PÁGINA

Pia Batismal Foi ontem o batizado de João, mais um neto de Loura e Marcinho Cordeiro, filho de Xayna e Bruno Cordeiro. A cerimônia religiosa foi comandada por Pe. Murialdo, na igreja São Sebastião, seguida de almoço na aconchegante Cerâmica Santa Fé. De padrinhos, Rico Carneiro e Swany Paes. Tarde agradabilíssima cercada de amigos.

Flashes da Tatanka na Usina do Queimado

Juliana Ribeiro com os pais Mary e José Ribeiro

Um show de festa! Não há quem não comente sobre a festa Tatanka West n’Wild, acontecida no sábado, nas terras da Usina do Queimado. Tudo contribuiu para o sucesso. A organização primorosa, sem falar, na boa música e nas delícias disponibilizadas a cerca de 1000 pessoas que por lá circularam. Um encontro de gerações promovendo uma festa extremamente familiar. As bandas que se apresentaram da melhor qualidade. O espaço vip montado por Larissa Raposo estava prestigiadíssimo. Lógico que não tinha como abrigar todos, mas foi o local mais badalado da festa. As crianças também foram lembradas com espaço de brinquedos, para o alívio dos pais. Torna-se impossível citar todas as presenças. Seguem alguns flashes que captei de pessoas antenadas da nossa sociedade. Fala-se que em outubro/novembro vem mais por aí. Foi bom demais! Parabéns aos organizadores: Rodrigo Brinquinho, Arimatéia Duarte, Marcelinho Fernandes, Juliana Ribeiro, Bruno Frederico Aguiar.

Tetê e Eraldo Bacelar, Anginha e Jorginho Pereira Pinto com o filho Cauê Heitor Campinho com o pai José Campinho

Maitê Godoy e Paula Pizelli

Sem Sinal As quatro maiores operadoras de telefonia celular do País deviam até março desse ano R$ 14 milhões em multas à Anatel. A Claro lidera o grupo, com R$ 12,8 milhões em dívidas referentes a 2016 e 2017. As companhias Vivo, Oi e Nextel seguem atrás, mas com débitos só de 2016. A TIM pagou R$ 8 mil e agora não deve nada. Devo, sim Dois dos maiores advogados criminalistas acostumados a tratar com políticos – presos ou soltos – garantem que o calote dessa classe é a regra. Segundo eles, os homens da caneta quase nunca pagam. E por que seguem pegando essas causas? Marketing. Ganhar nome e obter clientes que pagam de verdade, como empresários e réus desconhecidos. Parabéns ao STF Um verdadeiro descalabro. Condenado a 278 anos de prisão por violentar 37 pacientes, o médico Roger Abdelmassih encontra-se no Líbano, beneficiado por Habeas Corpus, concedido pelo ministro Gilmar Mendes. Apesar da polícia federal ter avisado que Roger estaria renovando seu passaporte, nenhuma atitude foi tomada. Parabéns ao advogado Marcio Thomas Bastos que defendeu este indivíduo. E segue... Não precisa pensar muito. Quem teria necessidade de renovar um passaporte, sabendo que está condenado a 278 anos de prisão? Agora o criminoso vai passear sua impunidade no exterior, sabendo que o Brasil não tem tratado de extradição com o Líbano e ele possuir dupla cidadania. Faço lembrar das palavras de Rui Barbosa: “De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar=se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto.”

Ana Paula Neves e Gabriel Henriques As Raposas: Fátima e Larissa

Jorginho Pereira Pinto, Vilson Corrêa e Paulo André Chaves

JulioeSalatielPizelliemoldurandoOrlandoNascimentoeCarlosFernandoMonteiro

Gabriela Neves, Laura Cunha e Júlia Neves

Agitando Búzios Angela Barroso convidando amigos campistas para a segunda edição do Viva La Vida. A tarde que promete ser deliciosa e inesquecível, está agendada para o próximo dia 15, das 17h às 00:00. O cenário será a praia de Geribá, no Uniq. Music by Help & Marley. As lições do rei de Camelot Na segunda-feira 29, vários eventos lembraram os cem anos de seu nascimento e evocaram as lições do rei de Camelot, título pelo qual Kennedy ficou conhecido, numa alusão à lenda de Arthur e seu reinado idílico pontuado por beleza, bravura e justiça. Kennedy, claro, não foi a representação na Terra do cavaleiro chefe da Távola Redonda, mas como o líder que brigou pela igualdade de direitos entre brancos e negros e que soube ter coragem para não levar o planeta a uma guerra nuclear certamente teria muito a ensinar em mundo convulsionado pela ascensão do preconceito, desigualdade social e guerras.


Aline e Victor curtindo a festa do seu Tartarua Ninja João Victor Menezes

ns é b a r a P cê! o v a r a P

Quem soprou a sua primeira velinha foi a nossa Gabi com ajuda do mamãe Graziela e do papai Enoquinho

O Tartaruga Ninja João Victor com seus amigos na sua festa

O piloto Bernardo comemorando seus 5 aninhos com mamãe Lina Paula e Rodrigo Pitanga

CHEGARAM

O anjinho Miguel Nogueira

Chegando causando Davi Andrade

A princesa Júlia Trevisan Nespoli Paes

O príncipe Pedro Trevisan Nespoli Paes

ARRAIÁ DOS FAMOSINHOS Noivinha charmosa Maria Luíza Dias O gostoso Thor Lima Bernardes

O caipira galã Théo Sant´Anna

w Marina Barcelos Curtindo Portugal

Nossa caipira Maria Valentina Falquer

O gatinho Théo Oliveira Duncan

O casal caipira Valentina da Mata e Pedro Henrique Nogueira

Caipira fashion Natália Vasconcelos

A fashion Laurinha Jacyntho Barros


PÁGINA

12

11 A 17 DE JUNHO DE 2017

@ju_ribeiros

fotos:Henrique Nogueira @solemsi

Com meus pais, Mary e José Ribeiro.

Clima bacana.

O chef João Delpupo assinou vários cortes especiais. Sobre curtir em família..

Betinho Assad, gênio.

E dá-lhe Tatanka! :)

Se ligou?

O Romano jogou sujo, hahaha!

Com o chef João Delpupo e Gui Lopes

Com Guilherme Lopes e Arimathéia Duarte

A banda carioca Dirty Devil Band comandou um som de qualidade.

O barista Eliabe Banca em ação.

O chef Gustavo Generoso, que assinou dois cortes junto à turma do Ogro Burgers

Blues Band Vidro, é sempre muito bom! Ah, dá uma olhada no palco com mood western.

Bibito Aguiar, Marcelinho Fernandes, Rodrigo Brink, Théia Duarte e Gui Lopes. A galera do Ogro. Moto Clube de Campos marcou presença! Valeu, família Tatanka! Foi demais!

Tatanka West n' Wild BBQ Music Festival

Lílian Freitas, Rodrigo Léo

A cidade ainda está em êxtase com o super evento que sacudiu a Usina do Queimado, cenário perfeito para o mood western que tematizou a festa. Agradecimentos especiais aos parceiros Itakorea Hyundai, Kovak Prime, Sal da terra, Rockabilly, OLK Churrasqueiras, Madereira Pau Brasil, Prime serviços de limpeza, Ogro Burgers, Romano, Rocky Steakhouse, Chef Gustavo Generoso, Rockabilly Barbearia, Full Beard Coffee, Carlos Guilherme Azevedo, Grupo Piccadilly, Larissa Raposo, Eletro Rey e nosso chef João Delpupo, sem vocês não teria sido tão bacana! Até a próxima edição, galera! :)

De noite tava um visual incrível também!

Astral demais.

A turma do Rocky Steakhouse mandou!

Turma boa.

Edição 38  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you