Page 1

TEI OSO Edição Trimestral . nº

5 . Abril 2012


ÍNDICE 2

EDITORIAL

4

BULLYING

5

SEGURANÇA NA INTERNET

6

PROJETO TAMPINHAS

7

O CASTELO DE PINHEL

8

HISTÓRIA DE PINHEL

9

A LENDA DA SERRA DA ESTRELA

10

VISITA DE ESTUDO A COIMBRA

14

FEIRA DAS TRADIÇÕES

16

PARLAMENTO DOS JOVENS

18

PROGRAMA DE RÁDIO “A VOZ DA ESCOLA

20

DIA DOS NAMORADOS

22

O GRUPO DE INGLÊS REALIZOU….

23


24 LER+ NA BIBLIOTECA ESCOLAR

26

SEMANA DA LEITURA

28

ESCRITOR DO MÊS

35

PINTURA

40

POESIA

41

BANDA DESENHADA

52

QUEM CONTA ….

54

CIÊNCIA

65

DESPORTO

78

CULINÁRIA

82

PASSATEMPOS

87

ÍNDICE

KARAOKE NA ESCOLA

3


campos estavam inundados de flores todos

EDITORIAL

os dias do ano e os homens desfrutavam de tudo o que a Natureza lhes dava. Não havia, portanto, estações do ano e os dias eram todos agradáveis como convinha à condição divina. A responsável por este feliz estado de coisas era Ceres, uma das esposas de Júpiter, senhora das colheitas, da terra cultivada e das estações do ano. Mas até para os deuses, nem sempre tudo corre de feição. Um dia, sua filha Proserpina foi avistada por Plutão, Abre-te primavera! Tenho um poema à espera Do teu sorriso. Um poema indeciso Entre a coragem e a covardia. Um poema de lírica alegria Refreada, A temer ser tardia E ser antecipada.

que desde logo se apaixonou pela sua beleza e a levou para o seu reino. Desesperada de dor de mãe, Ceres recusou-se a continuar a alimentar os campos e partiu em busca da sua amada filha. Os campos foram secando e nada voltou a crescer.

Vendo os homens

padecer de fome, Júpiter intercedeu junto de Plutão. A solução encontrada foi Proserpina

4

Dantes, nascias Quando eu te anunciava. Cantava, E no meu canto acontecias, Como o tempo depois te confirmava. Cada verso era a flor que prometias No futuro sonhado... Agora, a lei é outra: principias, E só então eu canto confiado. Miguel Torga - Agora Olá, amigos!

passar seis meses junto de sua mãe e os restantes junto do amado Plutão, no mundo das trevas. Numa demonstração de alegria, Ceres voltou a cobrir a terra de flores. Como então,

celebramos

momento de alegria

também

nós

esse

em que a Terra

paralisada pelo frio renasce e floresce. Talvez esta história nos ensine que, como Ceres, não devemos desistir das nossas dificuldades, da

Com este poema de Miguel Torga nossa dor e celebrar, em cada ciclo, a celebramos o renascimento de mais uma primavera das nossas vidas. Com ela primavera. Nesta celebração fará sentido desejamos a todos os leitores uma Páscoa lembrar também a história da primeira Feliz. primavera. Passa-se numa época em que os

A Equipa de “O Teimoso”


O que é o Bullying? Bullying é uma palavra inglesa que

as

formas

de

atitudes

agressivas,

intencionais e repetidas, que ocorrem sem motivação evidente.

Bullying

significa intimidação. Este refere-se a todas

Quem é que pode praticar bullying? Toda a gente pode praticar bullying contra outra ou outras pessoas. Qual o objectivo do agressor? O que exerce o "bullying" fá-lo para impor o seu poder sobre o outro, através de constantes ameaças, insultos, agressões, humilhações, e assim ter a vítima sob seu completo domínio durante meses ou até anos.

Na maioria dos casos a vitima sofre em silêncio… Quais as consequências do bullying na vitima? O maltrato intimidatório faz sentir na vitima dor, angústia, medo, a tal ponto que, em alguns casos, pode levá-los a consequências devastadoras como o suicídio. Qual a percentagem de bullying em Portugal? É bastante complexa esta pergunta por isso irei responder a nível das escolas: a este nível acredita-se que a percentagem é entre 30% a 35% . FICHA TÉCNICA Jornal Escolar “O Teimoso” Propriedade do Agrupamento de Escolas de Pinhel Colaboradores: Alunos e Professores do Agrupamento Redação e composição: Alunos do 6º C Professora Carminda Monteiro Machado Professor Luís Filipe Matos Professora Maria Emília Pires

Mariana Gil Cabral - 6ºC

O que é que a vitima faz na maioria dos casos?

5


SEGURANÇA NA INTERNET

Segurança na Internet Uma vez que a internet é um espaço aberto e que qualquer pessoa pode ter acesso a ela, as questões relacionadas com a segurança são cada Podes:

vez mais importantes.

- Enviar mensagens com fotografias,

Medidas de segurança sugeridas para crianças, ao utilizarem a Internet:

sons, textos, etc…. -Falar com outras pessoas, através de

- Pedir autorização aos pais ou ao professor antes de fornecer qualquer

chats, sobre um determinado assunto. -Fazer cópias de programas ou de

Inês Gonçalves – 6ºC

informaçao pessoal na internet , como nome, morada, número de telefone ou

gratuitamente na internet.

nome da escola.

-Fazer a tua própria página web.

- Não responder a mensagens cujo conteudo

seja indelicado ou pouco

crédito ou password online . - Nunca marcar

encontros com

pessoa conhecidas através da internet, a não com autorizaçaõ dos pais e que um adulto acompanhe . Mesmo assim é melhor não arriscar. Lembra-te: basta um clique em falso e …..

Não Podes: Dar

apropriado. - Nunca dar o número de cartão de

6

música que se encontrem disponíveis

dados pessoais a pessoas que

“conheças” através da net.. 

Fazer compras com o cartão de

crédito dos pais. 

Dar o número de cartão de crédito a

outras pessoaS. Copiar

documentos que encontres

online e dizeres que foste tu que os fizeste. Responder

a mensagens ou a pessoas

que “falem” de assuntos cujo seu conteúdo seja pouco adequado.


garrafas

de

óleo,

champõs,detergentes e vinho. As tampinhas NÃO PODEM ser: de embalagens de produtos perigosos, de

embalagens

que

contiveram

tintas, vernizes, ou gorduras.

PROJETO TAMPINHAS

também de

Projecto Tampinhas Esta iniciativa tem por objectivo a recolha de tampinhas de plástico, que para

empresas

Iúri Cardoso - 6ºC

após enviadas

de

reciclagem, permitem obter fundos para a aquisição de equipamentos ortopédicos destinadas a pessoas com carências socioeconómicas..

7

Quais as tampas a separar? As tampinhas devem ser obrigatoriamente de

plástico,

preferencialmente

de

líquidos alimentares, como tampas de garrafas e garrafões de água ou refrigerantes, iogurtes líquidos e

AO RECICLAR ESTÁ A AJUDAR!


Sara Rito e Sara Carlos – 6ºC

CASTELO DE PINHEL

O Castelo de Pinhel Outrora imprescindíveis

baluartes na

defesa

do

território, os castelos são sentinelas dos tempos que contam histórias. As suas espessas paredes remetemnos à contemplação e curiosidade de séculos passados, de façanhas

As referências escritas sobre a

heróicas e gloriosas batalhas. Num

povoação de Pinhel remontam ao tempo

cenário de histórias e lendas ergue-

do Conde D. Henrique de Borgonha, pai de

se, altivo, o Castelo de Pinhel, no

D. Afonso Henriques, no séc. XI. No

distrito da Guarda.

entanto, a sua origem é atribuída aos

Construído a uma cota de

Vetões ou Túrdulos, no ano de 500 a.C.

650 metros de altitude, destaca-se

Certo é, que é na época medieval que

na paisagem, controlando uma

assume maior relevância no contexto

vasta área de visibilidade, e faz

8

parte

da

história,

cultura

e

identidade do território português. Classificado

como

Monumento

nacional

atendendo

à

proximidade

geográfica com o reino de Castela e Leão. Eixo de um sistema fortificado, Pinhel mantém na praça de armas as duas torres defensivas do Castelo – Menagem e Prisão

Nacional em 1950, o Castelo de Pinhel assumiu papel importante na defesa

das

populações

e

na

construção da nacionalidade, em época de definição das mais antigas fronteiras europeias.

– e uma cintura muralhada articulada por seis torres e cinco portas.


HISTÓRIA DE PINHEL

História de Pinhel Pinhel é uma cidade portuguesa, pertencente Guarda, da

ao

Distrito

da

região Centro e sub-região

Beira

Interior

Norte,

com

aproximadamente 3.518 habitantes. Também conhecida por Cidade Falcão, é

sede

de

um

município

com

484,5 km² de área e 9 627 habitantes (2011), subdividido em 27 freguesias. O município é limitado a norte pelo das Terras de Riba Côa, dominada por

nordeste por Figueira de Castelo

planaltos, fortalezas, pelourinhos e os

Rodrigo, a leste por Almeida, a sul

vastos horizontes, junto ao vale do

pela Guarda e a oeste por Celorico da

Côa. A cidade de Pinhel possui

Beira, Trancoso e Meda.

monumentos tipicamente beirões, de

O concelho de Pinhel encontra-se

beleza estética, de gastronomia e de

entre 350 a 600 metros de altura em

vinho, para além de salientar os

relação ao nível do mar e é banhado

frondosos pinheiros e bosques da

pelo rio Côa, pelo rio Massueime, para

Beira Interior.

além da ribeira das Cabras e da ribeira

O nome "Pinhel" deriva da

da Pêga. Pinhel fica rodeado por

grande

paisagens vistosas: colinas, planaltos,

existentes nessa zona. A proximidade

montes e a notável Serra da Marofa.

de Pinhel à Espanha fez com que

Pinhel

e

fosse um fulcro de um dos mais

atualmente permanece o ponto fulcral

avançados centros fortificados até à

foi

outrora

diocese

quantidade

de

pinheiros

assinatura do Tratado de Alcanizes.

Cecília Correia – 6º C

município de Vila Nova de Foz Côa, a

9


Vítor Faro– 6ºC

A LENDA DA SERRA DA ESTRELA

A lenda da Serra da Estrela

Era uma vez um jovem pastor que vivia numa longínqua aldeia. Por único amigo tinha um cachorrinho, que nas longas noites de solidão se deitava a seus pés sem esperar nenhum gesto, nenhuma palavra. Sofria este pastor de uma estranha inquietação: cismava alcançar uma Serra

10

enorme que via muito ao longe, as terras que existiam para lá da muralha rochosa que constituía o seu horizonte desde que nascera. E muitas noites passavam em claro, meditando nesse seu desejo infindável. Certa noite em que se julgava acordado, sonhou que uma estrela descia até si e lhe segredava que o guiaria até ao objeto dos seus desejos. Acordou o pastor mais inquieto e angustiado que nunca e procurou no céu a verdade do que sonhara.


eternas, aparentemente. Mas estava também uma que lhe pareceu diferente, a mais sua. Passavam-se os dias e o desejo do pastor aumentava, fazia doer-lhe o corpo, ardia-lhe febril a cabeça. De noite, todas as noites, procurava no céu a sua estrela diferente. E em sonhos ela aparecia-lhe muitas vezes desafiando-o, desafiando-lhe sempre a vontade. Mas a vontade por vezes é tão difícil! Uma noite, num ímpeto, decidiu-se. Arrumou tudo o que tinha, que era nada, chamou o cão e partiu. Ao passar pela aldeia o cão ladrou e os

que assim partia à procura da fome, do frio, da morte. Mas o pastor levava consigo toda a riqueza que tinha: a fé, a vida e uma estrela.

Vítor Faro– 6ºC

velhos souberam que ele ia partir. Abanaram a cabeça ante a loucura do

A LENDA DA SERRA DA ESTRELA

Lá estavam todas as estrelas iguais a si mesmas, imutáveis e

E o pastor caminhou tantos anos que o cão envelheceu e não aguentou a caminhada. Morreu uma noite, nos caminhos, e foi enterrado à beira da estrada que fora de ambos. Só com a sua estrela, agora, o pastor continuou a caminhar, sempre com a serra adiante, e à medida que caminhava a serra ia sempre ali, no mesmo sítio e à mesma distância. Passou todas as fomes e frios que os velhos lhe tinham vaticinado.

11


A LENDA DA SERRA DA ESTRELA Vítor Faro– 6ºC

12

Atravessou rios, galgou campos verdes e campos ressequidos, caminhou sobre rochedos escarpados, passou dentro de cidades cheias de muros e gente, mas a montanha dos seus desejos nunca a baniu do coração. Por fim, já velho alcançou a muralha escarpada que desde a infância o chamava. Subiu até ao mais alto da serra e ali pôde então largar o desejo do seu coração, agora em paz e sem desejo. O horizonte era vasto, tão vasto e maravilhoso, a impressão de liberdade tão avassaladora que o pastor, sem falar, gritava dentro de si um hino de louvor que mais parecia o vento uivando por entre os penhascos rochosos de silêncio.


mundo, porém, ouviu falar naquele velho pastor e na sua estrela fantástica. Mandou emissários à serra: todas as riquezas do mundo daria ao pastor em troca da sua pequena estrela. O pastor ouviu com atenção o que lhe mandava dizer o rei. Depois, olhou em volta. Tudo eram pedras e rochedos. Uma côdea de pão negro e uma gamela de leite as suas refeições. A sua distração a paisagem "infindamente" igual e diferente do mundo lá em cima. A sua única amiga, a estrela.

A LENDA DA SERRA DA ESTRELA

Instalou-se o velho pastor e a sua estrela com ele, no céu. O rei do

Suavemente, como quem sabe o segredo das palavras e o valor de

rejeitou todos os tesouros da terra, escolhendo a pequenez da sua estrela. Passaram os anos e o velho morreu. Enterraram-no debaixo de uma

Vítor Faro– 6ºC

todos os bens possíveis, virou-se para os emissários do rei do mundo e

fraga e nessa noite, estranhamente, a estrela brilhou com uma luz mais intensa. Desde então a serra passou a chamar-se, para sempre, Serra da Estrela.

13


VISITA DE ESTUDO A COIMBRA - Margarida e Mateus -6º C

VISITA DE ESTUDO A COIMBRA

Os alunos do 6º ano do Agrupamento de Escolas de Pinhel realizaram uma visita de estudo a Coimbra no passado dia 2 de março. Integrada no Plano Anual de Atividades do Agrupamento, a visita foi organizada pelos professores do grupo de História e Geografia de Portugal e quis ajudar os alunos a compreender melhor alguns aspetos ligados à educação e ao património edificado do século XVIII, nomeadamente da época do Marquês de Pombal. Com este propósito, os alunos visitaram, durante o período da manhã, o Museu da Ciência, onde observaram e realizaram algumas experiências em laboratórios do século XVIII e XIX. Depois era hora de almoço e este decorreu em agradável piquenique, no Jardim Botânico, autêntico pulmão da universidade e que ainda hoje serve de suporte ao estudo das plantas dos alunos do Instituto Botânico.

14


Direito

onde,

na

mais

antiga

universidade do país, os alunos visitaram a Biblioteca Joanina, grande suporte do Estilo

Barroco

puderam

em

apreciar,

Portugal. para

Aqui dos

antiquíssimos livros, a magnífica talha dourada, numa construção do reinado de D. João V, ainda que os primeiros livros só aí tenham chegado em 1750. Também ao lado, na Capela de S. Miguel, a mesma talha dourada mostrava a riqueza dos altares e os frescos completavam a abóbada que incidia sobre um maravilhoso órgão de tubos. Na Reitoria, os alunos puderam ver a Sala dos Capelos, onde decorria um doutoramento, a Sala do Exame Privado e a Sala de Armas dos archeiros, que ao longo da vida universitária serviram de guarda à Porta Férrea e brilharam nas festas académicas Na hora da despedida, Coimbra tinha mesmo mais encanto, segundo os visitantes. Faltava apenas retemperar forças para chegar a casa. O Mondego

VISITA DE ESTUDO A COIMBRA - Margarida e Mateus -6º C

À tarde, a direção foi a faculdade de

convidava e a a esplanada do “Lagoa Azul” foi um lugar aprazível para saborear o fim da merenda. Alguns não resistiram mesmo a um pastel de Tentúgal, típico da

15


FEIRA DAS TRADIÇÕES Alexandra Silva -6º C

16

Realizou-se no dia 17 de Fevereiro a 17ª Feira das Tradições e Actividades Económicas do Concelho de Pinhel. Como é habitual os alunos e demais comunidade educativa do concelho integraram o desfile alegórico daquela que este ano se intitulou "Gastronomia Concelhia". Foi um desfile animado pela boa disposição dos participantes e onde o trabalho de cada grupo sobressaíu. Muitos foram os “cozinheiros”, que apresentaram deliciosas iguarias, próprias da nossa terra. Deixamos algumas fotografias do evento para mais tarde recordar.


FEIRA DAS TRADIÇÕES Alexandra Silva -6º C

17


PARLAMENTO DOS JOVENS — Prof. Manuel Perestrelo

18

No dia 12 de Março de 2012 realizou-se a sessão distrital Parlamento dos Jovens do ensino básico, no cine-teatro São Luís, em Pinhel Estiveram presentes alunos de 8 escolas do distrito da Guarda. Além dos 5 alunos da Escola Secundária de Pinhel, participaram os alunos representantes da escola de Fornos de Algodres, de Figueira de Castelo Rodrigo, de Almeida, de Seia, de Trancoso e de Manteigas. Como representantes do 3º Ciclo de Pinhel, participaram os alunos Ana Rita Tavares Pereira; Ana Sofia da Cruz Martins; Patrícia Coelho Matias; Catarina Monteiro Machado e Jorge Gonçalo Ferreira Vaz.


da Assembleia da República, Dra. Ângela Maria Pinheiro Branquinho Guerra, a Sr.ª Diretora Regional da Educação, Dra Cristina Oliveira, o Sr.Vice-presidente do Município de Pinhel, O sr. diretor do Agrupamento de Escolas de Pinhel e o aluno eleito presidente da mesa do Parlamento dos Jovens. Numa sessão que foi muito participada e disputada, foram eleitos 4 alunos representantes do distrito da Guarda na sessão nacional do Parlamento dos Jovens: dois alunos da Escola de Trancoso e dois alunos daEscola de Manteigas. Este ano o tema em debate foi “Redes Sociais: Combate à Discriminação”. O programa Parlamento dos Jovens é organizado pela Assembleia da República, em colaboração com outras entidades, com o objetivo de promover a educação para a cidadania e o interesse dos jovens pelo debate de temas da atualidade. O concurso termina com a realização de uma Sessão Nacional na Assembleia da República onde estarão presentes os alunos representantes do distrito da Guarda, eleitos na sessão que se realizou em Pinhel.

PARLAMENTO DOS JOVENS — Prof. Manuel Perestrelo

Estiveram na cerimónia de abertura do Parlamento dos Jovens a Sr.ª deputada

19


PROGRAMA DE RÁDIO “A VOZ DA ESCOLA” O Programa de Rádio “A Voz da Escola” continua a dinamizar os alunos do Agrupamento de Escolas de Pinhel. No 2º Período foram apresentados cinco programas da responsabilidade dos vários níveis de ensino do Agrupamento. No 3º período o calendário será o seguinte:

“A VOZ DA ESCOLA”

Jardins/Escolas

Local: Rádio Elmo 3 de maio

17 de maio

19 de abril 31 de maio

14 de junho (conjunto aos 4 Ciclos) 1º Ciclo X 2º Ciclo X 3º Ciclo/Secundária/ X Jardim Continua a solicitar-se aos alunos e professores a colaboração na organização das atividades e agradece-se a disponibilidade concedida. De quinze em 15 dias, à quinta-feira das 11 às 12 horas com repetição ao sábado das 13 às 14 horas, pode

20

ouvir este programa e, os alunos do Agrupamento podem participar, desde que previamente inscritos junto dos professores responsáveis. Ficam algumas fotografias representativas dos programas do 2º período.


“A VOZ DA ESCOLA”


DIA DOS NAMORADOS

Dia dos namorados T-shirts dos Namorados

O dia dos namorados realiza-se no dia 14 de Fevereiro. No dia dos namorados as pessoas que gostam umas das outras dão presentes. É também no dia dos namorados que algumas pessoas têm coragem de se declarar a quem mais gostam. N o dia 13 e 14 de Fevereiro o 6º C expôs na biblioteca 2º ciclo de Pinhel as “t-shirts dos namorados” feitas pela turma nas aulas de E. V. T.,

ALEXANDRA SILVA 6ºC

Língua Portuguesa e Língua Inglesa.

22


No 2º período o grupo de Inglês promoveu duas actividades: Celebração do dia de S. Valentim, através da projecção de dois filmes “The Prince Frog” e “Ranpunzel” aos alunos do 2º ciclo e do 4º ano de escolaridade.

ATIVIDADES DE INGLÊS

O GRUPO DE INGLÊS REALIZOU….

Professora Isabel Calado

No final do período, foi realizado um “Peddy Paper” para os alunos do 2º ciclo. Estas actividades tiveram como objectivo sensibilizar os alunos para a aprendizagem da Língua Inglesa de uma forma lúdica.

23


KARAOKE NA EB2 24

No dia 22 de Março decorreu na Escola Básica do 2º Ciclo, uma sessão de karaoke para os alunos deste nível de ensino. Numa sessão muito participada e com vozes excelentes, o júri considerou vencedora, a aluna Tatiana Gama do 5º A com o tema “Intervalo” da banda “Perfume”. participantes

Parabéns à Tatiana e a todos os


KARAOKE NA EB2

25


LER+ na Biblioteca Escolar Professora Felicidade do Nascimento

26

Dia dos namorados LER+ em Biblioteca Na semana dedicada aos afectos (nomeadamente o Dia dos Namorados) os alunos do 2º ano da Escola EB1 de Pinhel, na actividade LER+ na B. E. expressaram o seu estado de espírito em relação a determinados sentimentos como: alegre/triste e feliz/zangado. Os trabalhos estiveram expostos na Biblioteca.


Foi explorado o livro de José Jorge Letria “Zé Pimpão o acelera na vertente poética e na prevenção rodoviária.

LER+ na Biblioteca Escolar

Semana dedicada à Segurança Rodoviária e à Poesia LER+ em Biblioteca

Os trabalhos estiveram expostos na Biblioteca. Professora Felicidade do Nascimento

27


28

Cartaz: professor Carlos Franco

SEMANA DA LEITURA


Decorreram

as

comemorações

da

Semana

da

Leitura no

Agrupamento de Escolas de Pinhel entre os dias 5 e 9 de Março. Entre outras atividades deixamos as que nos pareceram de maior impacto para

SEMANA DA LEITURA

SEMANA DA LEITURA

a comunidade escolar.

Miguel Mateia-6º C

29

Leitura em cadeia, em que as turmas ou os alunos escolhidos nas várias turmas se encarregaram de contar uma história às turmas do ano anterior, no 1º e 2º ciclos.


Escolar a Dramatização/Teatro de Fantoches “ O Nabo Gigante” esteve a cargo da professora Felicidade e de um grupo de alunos Colaboradores da Biblioteca Escolar.

Miguel Mateia-6º C

SEMANA DA LEITURA

Durante a Semana da leitura os alunos das AEC: LER+ na Biblioteca

Numa parceria entre a Biblioteca Escolar e a Biblioteca Municipal foi

30

feita a leitura de um conto às turmas do 1º ano da Escola EB 1 de Pinhel, dando assim início a um a cadeia de histórias a serem lidas na sala de aula sobe a orientação da professora titular de turma.


Dramatização/Teatro

de

Fantoches

O

Nabo

Gigante”

realizado por um grupo de alunos do 4º ano

SEMANA DA LEITURA

coordenado pelo professor de Educação Especial Leonel Reis e

Miguel Mateia-6º C

31


SEMANA DA LEITURA Miguel Mateia-6º C

32

“O Capuchinho Vermelho”, realizado pelos alunos, finalistas do préescolar, da sala da Educadora Carmo.


convidada foi a Escritora Sara Rodrigues que deliciou os alunos do préescolar com as suas histórias e livros;

refletiu o tema da Semana da Leitura e contou com a presença da Presidente da Cáritas Diocesana da Guarda, Drª Emília Andrade, sendo mediadores a Professora Maria do Céu Ferreira e o Professor António Baltazar.

Miguel Mateia-6º C

E a já habitual Tertúlia, a 9 de março, cujo tema “Cooperação/Solidariedade”

SEMANA DA LEITURA

Encontro com escritor na Biblioteca Municipal, este ano a escritora

33


SEMANA DA LEITURA Professor Manuel Perestrelo

Na biblioteca da Escola Secundária c/3º Ciclo participaram cerca

34

de 120 alunos e 12 docentes em sessões de leitura e de divulgação de livros. Todos os alunos do 7.º, 8.º, 9.º e 10.º ano foram convidados a participar nas sessões da semana da leitura na biblioteca escolar.


O ESCRITOR DO MÊS 35


“ULISSES” MARIA ALBERTA MENÉRES Deixamos o resumo de uma das suas

O ESCRITOR DO MÊS—Turma do 6º B

obras de leitura orientada em sala de aula: ULISSES “Foi Homero, poeta grego, quem primeiro contou no seu livro Odisseia as façanhas de Ulisses, rei de Ítaca, adorado por todos os que o conheciam. Era muito feliz, com a sua mulher Penélope e seu filho ainda muito pequenino, Telémaco. Vigoroso e valente, o seu desejo

era

correr

mundo,

e

viver

as

inesperadas

aventuras.

Foi então que o príncipe troiano Páris raptou a rainha Helena da Grécia e a Grécia declara guerra a Tróia. Ulisses, com outros companheiros vê-se obrigado a ir para a guerra. Pensando, contudo, que esta seria uma guerra fácil, acabaria por durar 10 anos e os gregos só saíram vencedores devido à ardilosa ideia de Ulisses em construir um cavalo de madeira para

36

mais

enganar os troianos. Neste plano os gregos afastar-se-iam o mais que podiam da cidade. Alguns entraram para o cavalo construido e estacionado junto às portas da muralha e esperaram pela reação do adversário. Passados alguns dias os troianos pensaram ter finalmente paz e fizeram uma grande festa, o cavalo serviu para prestar homenagem aos seus deuses.


Ora nas festas come-se e bebe-se muitas vezes até ao exagero. Pelo menos aqui, assim aconteceu, e quando os gregos se aperceberam da fragilidade do adversário saíram do célebre cavalo de Tróia, mandaram vir os companheiros afastados e agora sim, a guerra estava ganha e a rainha Helena libertada.

companheiros também seguiram rumo a Ítaca. Porém, as mais diversas aventuras os vão importunar. Desde serem arrastado para a Ciclópia, onde o gigante Polifemo devorou alguns dos seus homens, irem ter à Eólia, onde o rei dos ventos os vai ajudar, mas sem sucesso, passando pela ilha da feiticeira

Circe,

onde

são

transformados em porcos, até à ilha dos Infernos, onde Ulisses descobre a mãe que lhe conta que em Ítaca, Penélope está a ser forçada a casar novamente. O tempo urge. Ulisses tem que chegar a Ítaca antes de Penélope se casar, pois todos pensam que ele está morto e o povo quer um novo rei. Quando finalmente regressou a casa disfarçado de mendigo diz ao seu filho quem é e juntos arranjam maneira de afastar os pretendentes ao trono. Penélope que pediu para aquele “mendigo” ser muito bem tratado já suspeitava quem era e em seguida era Penélope que Ulisses abraçava para nunca mais deixar, navegando agora na grande aventura de se sentir finalmente feliz ao lado de quem ele mais amava.

O ESCRITOR DO MÊS—Turma do 6º B

Os gregos deixaram Tróia e cada grupo seguiu para a sua ilha. Ulisses e os seus

37


38

O ESCRITOR DO MÊS - Cartaz


“O ROMANCE DAS ILHAS ENCANTADAS”

O escritor do mês de Fevereiro foi Jaime Cortesão. Historiador e romancista da 1ª metade do século XX, nasceu em Cantanhede (Coimbra). A sua obra é contemplada no Plano Nacional de

O ESCRITOR DO MÊS

Jaime Cortesão

Leitura e os alunos do 5º ano têm como leitura obrigatória do seu programa “O Romance das Ilhas Encantadas” de sua autoria. Deixamos o resumo

“Em tempos que já lá vão um nigromante, isto é, um homem que conhecia as artes mágicas, encantou as ilhas do grande mar Atlântico para que os mouros as não descobrissem. Só as mulheres marinhas (as ondinas), que eram filhas do mar, conheciam todos os seus segredos e sabiam o seu paradeiro certo. E eram elas que as

Beatriz Cardoso –5º A

desta obra:

protegiam de estranhas, sobretudo dos mouros, desviando navios e espalhando nevoeiros para as ocultar. Mas um dia o grande cavaleiro de D. Afonso Henriques, D. Froiaz, numa das suas caçadas junto ao mar, descobriu uma mulher marinha, que adormecera junto às águas do Oceano.

Levou-a consigo e desposou-a. Tiveram vários filhos, sendo o mais novo,

Machico, especial para D. Marinha. Machico tinha conhecimento da existência das ilhas do Atlântico e teve vontade de as encontrar. Fez-se ao mar e, com os seus marinheiros, conseguiu atingir uma delas à qual pelo vigor das suas plantas chamou Madeira. E contou a sua história ao Infante D. Henrique, depositando nele a vontade de que outras ilhas fossem descobertas. “

39


PINTURA 40

O Circo Georges Seurat ( 1 86 x 150 cm; 1890/91 ) . Museu do Louvre, Paris.


O circo Quando vi um circo chamado “ poça ” Muito à maneira.

POESIA

Estava eu a passar pela ribeira

E passou uma carroça Que me deixou cheia de poeira.

Um malabarista A fazer exercício Que mais parecia Um surfista.

Cecília correia e Rosa Peixe 6-ºC

Entrei lá e vi

Olhei para o palhaço Que me fez logo rir Deu-me uma rolha de aço E eu fiquei Logo a sorrir.

Fui ter com o tigre Que começou a rosnar Tinha um colar de pevide. Apareceu o seu filho E começou a uivar.

41


POESIA

Já alguma vez foste à praia? Queres que te conte como é? É muito divertido! Vais ver que é. Dentro do mar podes nadar, Vês peixinhos e muito mais! Se tiveres medo de te afogar,

Celina Rodrigues 6ºD

Leva uma bóia e toca a nadar! Fora do mar podes na toalha dormir, Mas não te esqueças, Que para do sol te proteger, Protetor solar deves meter. Se tiveres fome, De casa não é preciso trazer comida,

42

Há Bolas de Berlim à venda! Ou vais ao café e compras um gelado e uma bebida! Na praia não é só comer, Também podes emagrecer! Fazer uma caminhada, a correr ou a andar, Na areia ou à beira-mar. É divertido, não é? Arranja um tempinho e vem descontrair, Mal não te fará, Por isso “bora lá”!!!


O carnaval está a chegar Vamos todos celebrar

POESIA

O Carnaval

Uns dias para descansar E nunca trabalhar. O carnaval está a chegar Vamos saltar e brincar De palhaço ou princesa

O carnaval está a chegar Todos saem de casa, muitas

Sara Carlos, 6º C

Vou disfarçar.

Serpentinas e confetes a voar Toda a gente a balançar. Com o carnaval a terminar E as aulas a voltarem Muito triste, Este poema vou acabar.

43


POESIA

Se eu fosse uma flor Viveria num jardim E nos dias lindos de sol O sol sorria p´ra mim. Teria um agradável perfume Para toda a gente cheirar bem

Tânia Matias 6ºD

Seria uma flor bonita Que nem toda a gente tem. Se eu fosse uma flor Teria cinco pétalas Gostavam tanto de mim Que nunca me veriam às avessas.

44

Se eu fosse uma flor Adoraria o campo O meu nome seria Campainha Que me adoravam tanto. Se eu fosse uma flor Cheirava bem como outras flores de jardim. As pessoas que passavam Ficavam a olhar p´ra mim.


Quando as pessoas passavam As pessoas achavam admiração E até tiravam fotografias.

POESIA

Estava sempre em cantorias

Se eu fosse uma flor Os miúdos brincavam comigo Eles achavam-me piada E eu fazia grandes amigos. À noite ficava sozinha Sem ninguém para brincar Mas tinha a lua

Nas noites de geada Ficava congelada Sofria, tanto, tanto

Tânia Matias 6ºD

Para me acompanhar.

Parecia uma desgraçada. De manhã quando acordava Estava sempre ensonada Quando as pessoas passavam Estava sempre chateada. À noite tinha tanto sono Que ia para cama dormir Ao outro dia acordava bem-disposta Contente e a sorrir.

45


POESIA

Mundo Sonhado

Hoje vou falar de um sítio fantástico Onde tudo é perfeito e animado. Existe nos sonhos, na rua da imaginação.

Paula Martins - 6ºC

Lá, as pessoas voam como que por magia

46

Com grande descontração. As casas são divertidas e engraçadas, Todas às cores e com um mistério em cada lado. Lá, os pássaros voam para trás, Enquanto o céu muda de cor diariamente. A chuva deixa as pessoas brilhantes E o sol tem sentimentos, Quando está feliz canta músicas alegres E quando está triste recusa-se a aparecer. Mas este lugar é ótimo para viver.


Grandes Amigas Uma bela história de amizade

POESIA

Eu tenho para vos contar

Que ainda não acabou Pois dou-lhe continuidade.

Foi na creche que conheci As minhas melhores amigas E não é para vos mentir

Nos bons e nos maus momentos Estiveram lá para me ajudar Agora sou eu que estou cá Para quando uma delas precisar.

Não me canso de relembrar Os bons momentos que vivemos Pois foram tantos e tão bons Que é difícil esquecê-los.

Durante este capítulo Estivemos sempre unidas E a razão dessa união É sermos grande, grandes AMIGAS.

Alexandra Cabral – 6ºD

Elas são mesmo queridas.

47


POESIA

O Amor! O amor é a maré a subir, É um mar de rosas, É o céu estrelado, É um casal apaixonado.

O amor é viver, É saber dar, É receber,

Francisca Silva 6ºC

É saber ter.

Ter amor é a melhor coisa da nossa vida, É dar passeios na praia De mãos dadas À beira-mar.

48 O amor é doce Como o mel, Trocamos uns beijinhos Juntinhos em Pinhel

O meu amor é bonito Por ti minha doçura Por isso amor acredita Je t ’ aime com loucura!


POESIA

O Que é o Amor?

O amor é o que se Sente no coração. Duas pessoas de mão Dada a beber um licor beirão. No baile a dançar E o amor a apertar. Um beijinho irão dar. Pela trincheira a saltar Duas pessoas a cantar. E um lindo bando de

Miguel Mateia – 6º C

Na rua a passar

Passarinhos a chilrear. O amor é doce como Um morango. É um casal a Dançar o tango. O amor é a chave do meu jardim. Um grande sonho, Cá dentro de mim.

49


POESIA

Quem está no telhado?

Foi uma galinha

André Cavaleiro –5º A

que aqui passou.

50

Quem está no telhado?

Lagarto azul,

Um gato assanhado.

quem te azulou?

Quem está na janela?

Foi uma onda do mar,

Uma pata amarela.

que me molhou.

Quem está na varanda?

Lagarto amarelo,

Um urso panda.

quem te amarelou?

Quem está à porta?

Foi o sol poente,

Um burro da horta.

que em mim pousou.

Quem está no jardim?

Lagarto encarnado,

Um lindo pinguim.

quem te encarniçou?

Quem está no poço?

Foi uma papoila,

Um cão com um osso.

que para mim olhou.

Quem está no portão? Um bicho que fala, chamado João. Lagarto Pintado Lagarto pintado, quem te pintou? Foi uma menina, que por aqui passou. Lagarto verde, quem te esverdeou?


Eu sou a Alexandra Eu sou a Mariana Gosto de me aquecer na salamandra. E gosto do pequeno-almoço na cama.

POESIA

Brincando com os nomes...

Eu sou o Mateus E tenho uma louva-a-deus. Eu sou o André E sou um pouco bebé. Eu sou o Miguel E tenho um papagaio de papel.

Eu sou o Daniel E gosto de pão com mel.

Eu sou a Paula E vou com vocês para a aula.

Eu sou o Diogo, Quando passo espalho fogo.

Eu sou a Rosa , Sou muito cheirosa.

Eu sou a Eliana, Gosto de amor e uma cabana.

Eu sou a Francisca, Já comeram patanisca? Eu sou a Inês, Estou na idade dos porquês. Eu o Iúri sou E pontapés, na bola dou.. Eu sou a Margarida, Uma flor bem divertida.

Eu sou a Sara E tenho uma arara. Eu o Vítor sou e sei para onde vou...

Inês Gonçalves –6º C

Eu sou a Carina E tenho muita purpurina..

51


52 Matilde Silva -5ยบ A

Banda Desenhada


53

Mariana Brites –5º A

Banda Desenhada


QUEM CONTA ….

A vida de um pirata Diário de bordo: 2 de Abril de 1911 Ando pelo mar, a navegar, dias e dias. Mas eu adoro. Já sou pirata há mais de 15 anos. O meu pai não queria que eu fosse pirata, nem ele, nem ninguém. Diziam que eu ía desperdiçar a minha vida. Mas eu não liguei. E vejam: vivo num

Beatriz Guerra— 6ºB

grande barco, com a minha tripulação e o meu papagaio. Ando pelos mares a viver a aventura. Sou feliz. Posso não ser feliz à vossa maneira, mas sou feliz à minha. Às vezes penso em deixar o mar, deixar a aventura, voltar aos velhos tempos. Voltar para a minha aldeia, a minha pacata aldeia. Será que seria feliz? Tão feliz como sou agora? E a minha tripulação? O que seria dela? Eu não os posso abandonar. Enfim, se eu voltasse para casa, também tinha de lidar com o meu pai, tenho a certeza que ele não ía reagir bem. Ele queria que eu fosse médico, queria ter orgulho em mim. Mas eu gosto do que faço. Tenho pena é que ele não compreenda

54

isso. Se eu voltasse, quem é que tomaria conta do meu barco? E do meu papagaio? E da minha âncora? A âncora que eu tanto adoro. Este barco, este lindo barco, sem mim, não era a mesma coisa. Nem eu era a mesma coisa sem ele. Ele é a minha vida, a minha alma, a minha alegria… é tudo para mim. Bem, já chega de divagar. Agora falando de assuntos mais sérios: Hoje, um membro da minha tripulação… morreu. Não sabemos bem como. Quem o poderia ter feito? Estou devastado. Bem, vou deitar-me. Hoje foi um longo dia. Até à próxima!


Era uma vez uma criança que era muito aventureira, inteligente, culta, ainda que baixa e magra. Chamava-se João. O seu avô, o António, era um feroz pirata que tinha um mapa muito antigo, que falava de um tesouro. Andara toda a vida à sua procura, mas sem sucesso. Um dia,

QUEM CONTA ….

O Tesouro Escondido

reparando que estava a morrer, entregou o mapa ao João para que procure, ele agora, o tesouro. Quando cresceu, o João foi procurar o tesouro num barco que comprou com o dinheiro de um trabalho que arranjou nas férias

até que encontrou uma ilha que pensou ser a Ilha do Tesouro. Vasculhou toda a ilha até que encontrou uma gruta referida no mapa.

João Gil -6ºB

de verão. Passou por muitos mares desconhecidos e correntes misteriosas,

Seguiu o trajeto, mas não encontrou nada de especial, só um pássaro que matou, cozinhou e comeu. Saiu da gruta e ao dirigir-se para o barco encontrou, para sua surpresa, uma pessoa. Essa pessoa era japonesa e diz -lhe que se perdeu numa viagem por causa de uma tempestade. Tinha andado cerca de 100 km e pediu ajuda ao João. Ele aceitou o pedido de ajuda e viu que as aulas que teve de japonês não foram uma perda de tempo. Passados uns dias João avistou terra e pensou ser a Ilha do Tesouro, mas era uma praia do Japão. Então como recompensa da ajuda ofereceu ao João bilhetes de avião para a sua terra e muito dinheiro uma vez que ele era rico. O João ficou triste por não ter encontrado o tesouro, mas ficou contente com a aventura que passou.

55


Beatriz Cardoso – 5º A

QUEM CONTA

" Chocolatelândia "

Era uma vez, um navegador que, por ordens do rei, teve de embarcar em busca de novas terras. Passaram semanas, até que viu uma pequena ilha ao longe.

56

Felicitou-se por ter sido o primeiro navegador a encontrar a referida ilha. Devido às suas características naturais decidiu, dar-lhe o nome de " Chocolatelândia". Verificou que havia: um rio de chocolate, uma cascata de chocolate, golfinhos de chocolate branco, palmeiras de chocolate e os cocos pareciam ovos kinder.


Houve um dia, que o navegador, com muita pena teve de se ir embora. Mas disse ao seu amigo Chocoleite que voltaria. Para isso, Chocoleite, deu-lhe coordenadas para ali voltar.

QUEM CONTA ….

Também conheceu novos amigos, como o Chocoleite.

Meses se passaram, e quando o navegador decidiu voltar à sua ilha de sonho, verificou que a mesma não existia. O navegador chegou à conclusão de que a ilha, o seu amigo e as

e no ano seguinte decidiu organizar o Festival do Chocolate de Óbidos, terra que o vira nascer.

Beatriz Cardoso – 5º A

coordenadas tinham sido uma ilusão, mas todo aquele chocolate deliciara-o

57


Diogo Gonçalves – 6-C

QUEM CONTA ….

O Assalto

Depois de desvendar o caso da: «Misteriosa Mancha de Tinta» fiquei mais conhecido entre a escola e com o cognome de «Dec mancha». Hoje fui feliz para casa por causa dos cognomes que me deram dias depois de descobrir este caso complicadíssimo. Já eram sete e meia da noite quando fui para casa, porque tinha ficado numa reunião com o diretor do agrupamento para ter escritório e ser o detetive da

58

escola. E consegui o que queria. Pronto... continuando, estava a passar a estrada e não sei porquê apeteceu-me olhar para dentro da escola. Vi um rapaz encapuzado e vestido de preto no telhado. Corri para o portão, mas a escola estava fechada. Telefonei imediatamente ao Sr.Raul para abrir a escola. Mas só já se viram os vidros partidos. Tive de analisar o local e, portanto, não jantei nem fiz os tpcs. No local encontrei a porta do sase arrombada e vi que tinham levado o cofre. E não havia mais nada.


soldada e a do bar arrombada! E eu vi que não levaram dinheiro! Aliás a porta do sase e a porta do sítio onde se compram senhas estava firme como um soldado. Ora se o ladrão não levou dinheiro e apenas alguma comida é porque não tem dinheiro para comer ou então rouba por prazer. Será um caso de cleptomania? De repente associei o ladrão

encapuzado a um aluno da escola. E não estava

enganado... No dia seguinte vi o rapaz . Fui ter com ele e disse-lhe muito baixinho:

QUEM CONTA ….

Dias depois aconteceu o mesmo. Mas... a porta da entrada dos alunos estava

-Porque roubaste a escola? Tu és rico! -Não te metas! -Mas tu eras um excelente aluno e agora que me deram o teu processo para

-já te disse: não te metas! Dois dias depois descobri que se tinha metido no álcool e nas drogas. Avisei a polícia e os traficantes. Aliás, o gangue foi descoberto e preso e o vendedor também. O rapaz confessou e admitiu o problema. Até foi de boa vontade desintoxicar-se. Vemo-nos no próximo caso e podem achar uma seca mas acho que devia

Diogo Gonçalves – 6-C

investigar vi que as tuas notas desceram a pique.

contar esta história. Já agora fica um conselho: Não se metam na droga. Quando dão conta não conseguem parar. O vosso corpo agradece!

59


QUEM CONTA ….

Nas aula sde Língua Portuguesa estudámos a obra Robinson Crusoé, de Daniel Defoe, e visualizámos o filme “ Castway ” , o Náufrago. Neste filme, Chuck era um homem que trabalhava na Fedex, uma empresa de entregas, e tinha uma mulher chamada kelly. No dia de Natal, Chuck foi com os seus colegas de trabalho fazer umas

Mariana Machado – 6ºD

entregas a outro país. Durante a viagem houve uma forte turbulência, o que provocou a queda do avião ao mar. O único sobrevivente foi Chuck, que passados alguns dias foi dar à costa de uma ilha deserta, tal como algumas das encomendas que tinham de entregar. Estava cheio de ferimentos, com sede e fome. Utilizando várias estratégias lá conseguiu arranjar comida e água.

60

Já de noite decidiu abrir as encomendas, numa delas encontrou uma bola e fez dela um boneco para com ele falar. No dia seguinte foi caminhar pela ilha e encontrou uma gruta, da qual fez um abrigo. Dias depois avistou um dos seus companheiros a flutuar no mar e decidiu enterrá-lo.


comida e bebida, decidiu fazer uma jangada com paus e fitas que arranjou numa das caixas que ti nha de entregar. Depois da jangada estar pronta, foi com ela para o mar, onde combateu fortes ondas e enfrentou uma forte tempestade. A jangada ficou completamente

QUEM CONTA ….

Passados quatro anos, já com muita experiência em arranjar

destruída, mas, de manhã, enquanto dormia, passou um navio que o salvou. Assim, regressou à sua terra natal, de avião, onde se reencontrou com

tinha refeito a sua vida e tinha agora um novo marido e filhos. Perante esta situação decidiu ir falar com kelly sobre o passado e ela devolveu-lhe a sua antiga carrinha. No dia seguinte foi entregar a encomenda que lhe tinha salvado a vida. As semelhanças entre o filme e o livro são bastantes. Robinson Crusoé e Churck naufragaram e foram parar a uma ilha, onde permaneceram vários anos e ambos conseguiram sobreviver e foram salvos por um navio. Robinson encontrou um amigo, sexta-feira; Churck encontrou em Wilson, uma bola de vólei, companheiro de conversas.

Mariana Machado – 6ºD

os seus amigos. Pôde, também, rever a sua mulher, Kelly, mas esta já

61


QUEM CONTA …. Turma do 6º D 62

Robinson Crusoé Robinson era natural de York. O seu maior desejo era ser marinheiro, embora o seu pai quisesse que ele fosse advogado. Certo dia, a sua vontade de partir foi mais forte e embarcou com os amigos. Depois de várias peripécias, isto é, aventuras no mar, é salvo por marinheiros portugueses e vai para o Brasil, onde compra uma fazenda, mas depressa se fartou da vida calma na fazenda e partiu para negociar escravos.

Mais uma vez naufragou, foi o único sobrevivente e chegou a uma ilha deserta em 30 de Setembro de 1659. Robinson não cruzou os braços e começou logo a trabalhar. Foi buscar tudo quanto pôde ao barco, incluindo um cão e dois gatos, fez um abrigo, protegeuo e com o tempo cultivou cereais. Certo dia decidiu aplicar os seus esforços na construção de um barco, mas construiu-o longe do mar e quando estava pronto percebeu que não o podia arrastar sozinho e abandonou a sua obra. Durante dois anos, Robinson construiu uma canoa que utilizava para pequenas viagens, para andar à volta da ilha e para pescar. Durante uma viagem foi apanhado pelas correntes e quase morreu. Então abandonou a canoa e dedicou-se às colheitas e ao seu rebanho.


Turma do 6º D

Robinson regressa com emoção a Inglaterra 35 anos após ter partido.

QUEM CONTA ….

Um dia encontra uma pegada e a sua vida alterase, pois fica a saber que está mais alguém na ilha ou mais alguém vai à ilha. Passado algum tempo fica a saber que a ilha é visitada por canibais. Passaram mais de vinte e cinco anos desde que desembarcou na ilha. Aborrecido decide preparar um plano para se defender em caso de um ataque dos canibais e salvar uma vítima para ser seu criado e companheiro. Durante o desembarque dos canibais, uma das vítima consegue fugir e é ajudado por Robinson a quem fica muito agradecido. Robinson chama ao seu companheiro Sexta-Feira. Este tem aproximadamente 26 anos, é forte, musculuso, cor de chocolate fino. Inicialmente, Robinson não confia em Sexta-Feira, pois ele também é canibal. Mas com o tempo percebeu que pode confiar nele, pois ele é fiel e está sempre pronto a ajudar. Robinson passou a ter quem o ajudasse nas tarefas e com quem conversar. Desde então a sua vida na ilha tornou-se mais feliz. Com Sexta-Feira, Robinson construiu um barco para sair da ilha. Decidiu partir na estação seca. Por isso construiu uma doca para proteger o barco. Entretanto arranjaram os mantimentos necessários para a viagem. Certo dia, os canibais regressam à ilha e trazem consigo prisioneiros que depois ficam a saber que eram um espanhol e o pai de Sexta-Feira. As personagens atacam os canibais e apenas escapam três. Os canibais não regressam à ilha, pois pensam que Robinson e Sexta-Feira são espíritos malignos. De seguida o espanhol e o pai de Sexta-Feira partem para libertarem os companheiros do espanhol na ilha de Sexta-Feira. Entretanto, chega um barco inglês e ficamos a saber que houve um motim e o capitão do navio foi feito prisioneiro. Sexta-Feira, Robinson e o capitão organizaram uma estratégia para tomarem o navio e libertarem-se dos revoltosos. A estratégia foi um sucesso e Robinson pôde finalmente voltar à patria. Da ilha levou ouro, um casaco de pele de cabra e um chapéu.

63


QUEM CONTA ….

A Alucinante Aventura da Gota de Sangue

Era uma vez uma gota de sangue que já estava cansada de circular pelo corpo de um rapaz novo e decidiu tirar férias para descansar. Com inveja, algumas das outras gotas, decidiram também tirar férias. A partir

Iúri Cardoso – 6º C

desse dia o rapaz foi ficando cada vez mais fraco e doente. Quando

64

as outras gotas de sangue chamavam as suas amigas elas ignoravam-nas. Um dia o rapaz ficou tão doente, que teve de ir ao hospital para saber o que se passava. No dia seguinte o médico disse aos pais do rapaz que precisava de uma transfusão de sangue, mas o seu tipo de sangue era raro e os pais não eram do mesmo tipo de sangue do rapaz. Os pais do rapaz pediram a familiares e amigos, mas não encontraram ninguém. Um dia descobriu-se que o médico era do mesmo tipo de sangue do rapaz. Os pais do rapaz pediram ao médico para fazer uma transfusão e o médico lá fez a transfusão e o rapaz ficou bem.


Mel é um alimento, geralmente encontrado

em

viscoso

açucarado,

e

estado

CIÊNCIA

A Importância do Mel

líquido que

é

processado pelas enzimas digestivas desses insetos, sendo armazenado em favos, em suas colmeias, para servir-lhes de alimento. O mel sempre foi utilizado como alimento pelo homem, obtido inicialmente de forma extractiva e muitas vezes de maneira danosa às colmeias. Com o passar dos séculos o homem aprende a capturar enxames e a instalá-los em “colmeias artificiais”. Por meio do desenvolvimento e aprimoramento das técnicas de manejo consegue

Margarida Ribeiro e Mateus Gonçalves 6ºC

produzido pelas abelhas a partir do néctar recolhido de flores e

aumentar a produção de mel e extraí-lo sem danificar a colmeia. Com a “domesticação ” das abelhas para a produção de mel temos então o início da apicultura. Atualmente, além do mel, podemos obter diversos produtos como o pólen apícola, a geleia real e a cera, além da produção e comercialização de rainhas e em alguns casos de enxames e crias. O mel é o único produto doce que contém proteínas, diversos sais minerais e vitaminas essenciais à nossa saúde. Além do alto valor energético, possui conhecidas propriedades medicinais, sendo um alimento de reconhecida ação antibactericida.

65


CIÊNCIA

O Aquecimento Global Causas As causas do aquecimento global ainda estão a ser pesquisadas, mas já há várias teorias possíveis.

Paula Martins e Sara Agostinho 6ºC

Uma dessas teorias, defendida pela maioria dos cientistas, é que o

66

aquecimento global tem origem nas emissões de gases que provocam o chamado efeito de estufa na atmosfera, devido à ação humana. Uma minoria de cientistas diz que o aquecimento global tem causas naturais, principalmente astronómicas, isto é, o aumento da radiação solar e, consequentemente, o aumento da temperatura. As causas a que se refere esta teoria não estão, no entanto, bem definidas.

Consequências O aquecimento global tem muitas consequências que podem ser desastrosas para a vida na terra e, portanto, para a humanidade. Um dos aspetos mais preocupantes é o facto de os gelos polares poderem começar a derreter e, assim, aumentarem o nível da água no mar, resultando daí graves consequências. Outro aspeto não menos preocupante é a subida das temperaturas, o que fará com que haja mais seca e, consequentemente, em algumas zonas muito quentes onde, atualmente, já se registam temperaturas elevadas e seca, possam criar-se desertos, o que apresenta um cenário catastrófico.


Contudo, poderão também verificar-se inundações em certos

alguns animais e plantas. Para além dos aspetos que acabam de ser referidos, há quem

CIÊNCIA

locais do globo terrestre, o que certamente impossibilitará a vida a

atribua ao aquecimento global a existência de furacões cada vez mais fortes. É também de registar o facto de haver vários países ( como por exemplo o Brasil ) , que se situam naquela que é designada por rota dos

Eu acho que o aquecimento global é terrível e que é urgente pôr em prática medidas para mudar esta situação. Caso contrário, estaremos a contribuir para a consequência mais prejudicial de todas – a destruição da vida no planeta terrestre.

Paula Martins e Sara Agostinho 6ºC

ciclones.

67


CIÊNCIA

PROTEJA O AMBIENTE Vivemos um momento único da história da Humanidade e do planeta, pois entramos numa fase crítica por enfrentarmos

problemas

ambientais

Mariana Cabral— 6ºA

desastrosos. É um facto assegurado que se as pessoas não mudarem de mentalidade, estes problemas ambientais causados pela própria Humanidade podem em breve extinguir toda a vida no planeta. Assim, é absolutamente urgente mudarmos de atitude e empenharmo-nos na protecção da Natureza a todos os níveis e sentidos. Cada pessoa tem a responsabilidade moral de ter o bom senso de participar individual e localmente, de forma a haver uma transformação global. Para isso, podemos fazer várias atividades, simples para nós mas bastante importantes para o ambiente. Siga os exemplos:

68

·

Reciclar o lixo;

·

Participar na limpeza das florestas;

·

Não poluir as águas dos rios nem dos mares;

·

Poupar energia;

·

Poupar água;

Estes pequenos gestos ajudarão os seres vivos a viver durante mais tempo e de modo mais saudável, preservando também o ambiente, de modo a que este não fique gravemente “ doente ” .


Existem muitos animais em vias de extinção espalhados pelo mundo. A pior parte é que muitos deles estão nesta situação por culpa do Homem.

CIÊNCIA

Animais em Vias de Extinção

A poluição, os pesticidas entre outros são os maiores causadores disto. Animais em vias de extinção no Brasil: Onça pintada ( ou jaguar ) ( quase ameaçada ) Jacaré-de-papo-amarelo ( quase ameaçada ) Arara-azul ( extinta na natureza ) Mico-leão-dourado ( em perigo ) Mico-leão-de-cara-dourada ( em perigo ) Animais em vias de extinção em Portugal: Lobo-ibérico ( em perigo ) Lince-ibérico ( em perigo crítico ) Foca-monge-do-mediterrâneo ( em perigo crítico )

Aves:

Paula Martins 6ºC

Mamíferos:

Quebra-ossos ( pouco preocupante ) Abutre do Egito ( em perigo ) Cegonha preta ( pouco preocupante ) Águia imperial-ibérica ( vulnerável )

Peixes: Boga-portuguesa ( vulnerável )

Répteis: Tartaruga marinha ( vulnerável )

Anfíbios: Salamandra-lusitânica ( vulnerável ) Tritão-palmado ( pouco preocupante )

69


CIÊNCIA

A VIDA SELVAGEM

A África é bem conhecida pela sua vida selvagem nas savanas e

Eliana Garcia- 6ºC

florestas equatoriais. Existem cerca de 45 espécies de primatas, incluindo os chimpanzés e gorilas. São mais de 60 espécies de predadores carnívoros como os leões, chitas, leopardos, hienas, cães selvagens, raposas, chacais e outros. Esses animais são vitais para a manutenção do equilíbrio ecológico das áreas em que habitam. Muitas espécies de

70

herbívoros, aves, peixes, répteis e vários outros animais compõem o rico ecossistema africano. Girafas - O mais alto dos animais, a girafa atinge normalmente 5,5 m de altura. É nativa da África e vive em bandos, principalmente nas savanas. Existem nove subespécies que podem ser encontradas, desde o Chade até à África do Sul.


Dias 21 e 22 de Março

CIÊNCIA

Dia Mundial da Floresta / Dia Mundial da Água

Nos dias 21 e 22 de março comemorou-se o Dia Mundial da Floresta e da Água, respetivamente. Os alunos da Escola Básica do 2º Ciclo comemoraram estes dias. Assim, das comemorações fizeram parte uma largada de balões com sementes, no dia 21 pelas 16 horas e 45 minutos. Com esta atividade pretenderam contribuir para a reflorestação dos espaços envolventes.

compreenderem a importância do tratamento das águas e a importância de preservar este líquido precioso de que o ser humano depende. Ficam alguma imagens da visita à Estação de Tratamento de Águas.

Carina Coelho – 6ºC

No dia 22 de março, todos os alunos visitaram a ETA de Vascoveiro, a fim de

71


CIÊNCIA

Obesidade Infanto-Juvenil A obesidade é apontada como o distúrbio nutricional mais frequente em crianças e adolescentes nos países desenvolvidos. Este estudo incidiu sobre a temática da obesidade infantil em Portugal e a sua

relação

com

os

hábitos

alimentares,

atividade

física

e

comportamentos sedentários. Pretendeu-se identificar a prevalência de excesso de peso nos

Francisca Silva – 6º C

adolescentes em Portugal e relacionar com os hábitos alimentares, atividade física e comportamentos sedentários. A amostra foi obtida por representatividade, por ciclo de escolaridade e por distrito. Verificou-se que mais de um em cada três adolescentes apresenta excesso de peso. Curioso que os hábitos alimentares não apresentaram diferenças significativas entre os adolescentes.

72

Pode dizer-se que estamos perante uma realidade preocupante no contexto da Saúde Pública. Assim, poder-se-á fundamentar a necessidade de medidas interventivas a este nível com o intuito de controlar os indicadores encontrados. Dez mandamentos para conhecer e combater a Obesidade. 1. A obesidade é uma doença, em que há peso a mais, por acumulação de gordura no organismo;


2. A obesidade resulta de se ingerirem calorias em maior quantidade

3. A obesidade tem em muitos casos um componente hereditário, por isso se os pais ou avós já são obesos maior é o risco, e maior o

CIÊNCIA

do que o necessário, e de não se consumirem na mesma proporção;

cuidado a ter. 4. A obesidade é causadora de outras doenças: diabetes, hipertensão

arterial,

hiperlipemia

ou

gorduras

no

sangue,

insuficiência respiratória, artroses, doenças cardiovasculares e até de certos tipos de cancro. 5. Já que não pode alterar os aspetos genéticos, então deve atuar de

adquirir o chamado estilo de vida saudável; 6. É muito importante que combata o sedentarismo, promovendo atividade física regular, o que leva a um maior consumo energético,

Francisca Silva – 6º C

forma muito persistente sobre os hábitos e costumes, de forma a

isto é, a um maior gasto das calorias ingeridas. Deve escolher uma atividade de acordo com a sua capacidade física e os seus gostos – andar a pé, correr, dançar, nadar, bicicleta… 7. Deve ter uma alimentação saudável, variada e agradável, mas restritiva, isto é, hipocalórica. Para isso deve reduzir, abolindo quase por completo, os alimentos mais ricos em calorias: açúcar e doces, bebidas alcoólicas e gorduras

( molhos, manteigas, maioneses,

natas, carnes gordas, charcutaria, fritos, dando sempre preferência ao azeite para tempero ) .

73


CIÊNCIA

8. Deve preferir o peixe à carne. Prefira

“ carnes brancas ” às

“ c arnes vermelhas ” . - Prefira sempre para acompanhamento hortaliças e legumes, quer crus quer cozidos, e sempre que possível sob a forma de sopa, precedendo o prato principal. - Fruta e farináceos sim, mas em quantidades moderadas. - Beba água e leite ( meio gordo ou magro ) , pois são bebidas indispensáveis. - Fracione as refeições, comendo ao longo do dia, quanto mais vezes

Francisca Silva – 6º C

melhor ( não menos de 7 vezes ) . 9. Vigie o peso na sua balança. 10. Os aspetos psicológicos resultantes de carências afetivas, stress, ansiedade, instabilidade, insegurança, etc. podem levar algumas pessoas a comer em excesso, por isso, no combate à obesidade, esses problemas devem ser detetados e resolvidos.

74


CIÊNCIA

As drogas são substancias quimicas, naturais ou sintéticas,que provocam alterações psíquicas e físicas a quem as consome e levam a dependência física e psicológica. O seu uso sistemático traz sérias

casos extremos, em geral, por problemas circulatórios ou respiratórios . É o que se chama overdose. Além das drogas tradicionais, os especialistas também incluem na lista o cigarro e o álcool .

Inês Gonçalves –6ºC

consequências físicas, psicológicas e socias, podendo levar à morte em

As drogas dos adolescentes Os adolescentes estão entre os principais usuários de drogas. Calcula -se que 13% dos jovens portugueses. Nos últimos tempos cresceu o uso de crack e drogas sintéticas, como o ecstasy. Tipos de drogas Crack Heroina Ecstasy Maconha Cocaína

75


CIÊNCIA

O Alcoolismo A crise económica, o desemprego, os problemas emocionais, entre outros factores, têm levado um número cada vez maior de pessoas a buscar refúgio no álcool. O alcoolismo é considerado na atualidade, um dos principais problemas de saúde pública em todo o mundo. São crescentes os números sobre doenças graves provocadas pelo consumo excessivo de bebidas alcoólicas, bem como a incidência de mortes decorrentes destas

André Mangas – 6ºC

doenças. O álcool também assusta como causa básica de acidentes de trânsito, crimes e suicídios. O alcoolismo está entre as drogas de maior relevância, pois o álcool exerce influência sobre 12% da população. De qualquer maneira, estima-se que 90% das pessoas ingerem álcool de alguma forma. Normalmente as

76

primeiras experiências acontecem na adolescência, quando se bebe para ficar desinibido. O problema é que para jovens

com tendência para o

alcoolismo é difícil saber quando parar ou mesmo perceber quando a pessoa deixa de ser um bebedor de fim-de-semana para se tornar um bebedor habitual. Consequências: A cirrose hepática é uma das doenças mais comuns provocadas pelo


alcoolismo. A bebida é metabolizada através do fígado e quando se usa

alterações no órgão. O álcool provoca infiltração de gorduras no fígado,

CIÊNCIA

álcool em grandes quantidades e por longo período, podem surgir

pode gerar a hepatite alcoólica e, mais grave, a cirrose hepática. A cirrose caracteriza-se pelo endurecimento do fígado, provoca ascite

( barriga

d'água ) e formação de varizes no esófago. Além do fígado, outras partes do organismo podem ser afectadas pela bebida. No cérebro, a intoxicação aguda – mesmo em não alcoólicos – pode provocar acidentes, agressões

desenvolve irritações na boca e esófago, além de provocar distúrbios gástricos que acabam por agravar doenças já existentes, como a úlcera. O intestino também pode sofrer com diarreias e dificuldade de absorção de

André Mangas – 6ºC

e suicídio. O álcool interfere no funcionamento do aparelho digestivo,

alimentos, provocando a desnutrição. O uso constante de bebida agrava ainda diversas outras doenças infeciosas, como tuberculose e pneumonia.

77


DESPORTO

Desporto escolar

O corta-mato do Agrupamento de Escolas de Pinhel realizou-se no dia 20-01-2012 na escola EB2 de Pinhel.

Participaram muitos alunos.

Rosa Peixe – 6ºC

Começou com o 5º ano que obteve os seguintes resultados:

78

INFANTIS A Femininos 1º Patrícia Morgado 5ºC 2º Matilde Silva 5ºA 3º Andrea Milhano 5ºB

Masculinos 1º Francisco Santos 5ºC 2º Leandro Cabral 5ºD 3º Tiago Morgado 5ºC

Logo de seguida correu o 6º e 7º ano e obtiveram-se os resultados: Femininos 1º Eduarda Barbosa 7º B

Masculinos 1º Luís Pissarra 7º E

2º Tânia Matias 6ºD

2º Bruno Monteiro 7º A

3º Rosa Peixe 6ºC

3º Pedro Ferreira 6ºA

seguintes


Correram depois os iniciados que ficaram com a seguinte classificação:

1º Beatriz Martins 9º B 2º Rute Gonçalves 7º E 3º Inês Maio 8º B

Masculino 1º Fábio Morgado 8º A 2º Marco Baraças 8º B 3º Miguel Hermenegildo 6º D

DESPORTO

Feminino

Outros resultados: JUVENIS Femininos

Masculinos

1º Mariana Mata 10ºB

1º Jorge Tavares 10ºB

2º Daniela Araújo 10ºA

2º David Milhano 10ºB 3º João Gonçalves CEF

JUNIORES Femininos

Masculinos

1º Maria Manuela Leal 12ºB

1º João Morgado 10ºE

2º Andreia Nunes 9ºC

2º Vítor Mata 10ºB

Rosa Peixe – 6ºC

3º Mariana Lameiras 10ºA

3º Ricardo Torres 12ºD

79


Daniel Ferreira - 6ºC

DESPORTO

O MEU ÍDOLO

Cristiano Ronaldo dos Santos Aveiro, ou simplesmente, Cristiano Ronaldo é um futebolista português que joga como médio ala e extremo no Real Madrid e na Seleção Portuguesa, na qual é capitão. Ronaldo tornou-se no jogador mais caro da história do futebol após a transferência do Manchester United para o Real Madrid num acordo de transferência no valor de 80 milhões de libras esterlinas ( 94 milhões de euros ) . Além

80

disso, o seu contrato com o Real Madrid, no qual ele é pago 12 milhões de euros por ano, faz dele um dos jogadores de futebol mais bem pagos do mundo, e a sua cláusula de rescisão está avaliada em 1000 milhões de euros, de acordo com o seu contrato. Ronaldo começou a sua carreira nas categorias de base do Clube de Futebol Andorinha de Santo António. Em 1995, foi para o Clube Desportivo Nacional e o seu sucesso com a equipa levou-o a assinar com o Sporting Clube de Portugal por duas temporadas. O talento precoce de Ronaldo chamou a atenção de Sir Alex Ferguson, treinador do Manchester United.


Em 2003, quando tinha apenas dezoito anos de idade, Ronaldo assinou um

milhões de euros ) ao Sporting Clube de Portugal. Já na temporada seguinte, Ronaldo ganhou o seu primeiro título com o Manchester United, a Taça de Inglaterra, e chegou à final do Campeonato Europeu de Futebol de 2004 com Portugal, na qual marcou o seu primeiro golo internacional, mas não evitou a surpreendente derrota frente à Grécia.

DESPORTO

contrato com o clube inglês, que pagou cerca de 12,24 milhões de libras esterlinas ( 1 5

Ronaldo foi incluído na equipa ideal desta competição. Ronaldo foi o primeiro futebolista a vencer todos os quatro prémios principais PFA e FWA, em 2007. Ronaldo ficou em terceiro lugar na votação de melhor jogador do mundo pela FIFA de 2007 e em segundo lugar na votação da Bola de Ouro de 2007. Em 2008, Ronaldo conquistou a sua primeira, e única até à data, Liga dos Campeões com o

competição e foi o maior marcador da mesma, assim como ganhou a Bota de Ouro, tornando-se no primeiro médio ala a conseguí-lo, e ainda ganhou a Bota de Ouro da Premier League. Ronaldo ganhou três dos quatro principais prémios PFA e FWA, não ganhando apenas o prémio PFA Young Player of the Year e foi nomeado pela FIFPro,

Daniel Ferreira – 6ºC

Manchester United, foi considerado o melhor avançado e o melhor jogador da

World Soccer, Onze d'Or e pela FIFA ( melhor jogador do mundo pela FIFA em 2008 ) , tornando-se no primeiro jogador do Manchester United a ganhar a Bola de Ouro em quarenta anos, após George Best. Foi o primeiro jogador a ganhar o Prémio FIFA Ferenc Puskás, em 2009, atribuído ao melhor golo do ano. Ronaldo marcou esse golo a 40 metros da baliza do F.C. Porto num jogo dos quartos-de-final da Liga dos Campeões, enquanto jogava pelo Manchester United. Johan Cruyff, três vezes vencedor da Bola de Ouro, disse numa entrevista a 2 de Abril de 2008, "Ronaldo é melhor do que George Best e Denis Law, que foram dois grandes e brilhantes jogadores na história do Manchester United." Ronaldo ficou em segundo lugar na votação de melhor jogador do mundo pela FIFA de 2009 e segundo lugar na votação da Bola de Ouro de 2009.

81


CULINÁRIA

Gastronomia Concelhia mel, balas de mel, pão de mel, pudim de mel, bolachas de mel… Também existem diversos en c hi do s

na

nossa

z o n a:

farinheiras, chouriças, morcelas e buchos. Por outro lado, as cavacas de Paula Martins - 6ºC

Pinhel

característico

um

produto

desta

localidade

sendo muito apreciadas pelo seu sabor e textura. Destacam-se

Neste pequeno texto, vou falar um

82

são

pouco

sobre

o

tema

famosos

grelos

à

ainda pobre

os e

o

«Gastronomia Concelhia», referente

saborosíssimo arroz de coelho.

à Feira das Tradições 2012, que é

São

uma iniciativa da Câmara Municipal

fantásticos.

a b s ol u t a m e nt e

Existem muitos mais pratos,

de Pinhel. No concelho de Pinhel há muitos

p r a t os

pratos

e

sobremesas

tradicionais tal como: as cavacas, o mel, os enchidos, os grelos à pobre… Existem muitas coisas que podem ser feitas com mel: bolo de

mas eu queria destacar estes pela


Ingredientes: Para as cavacas: 500 grs de farinha de trigo

1/2 L de azeite

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

1 cálice de aguardente bagaceira

10 ovos inteiros 8 gemas Confecção:

1 limão Para a cobertura: 8 claras 500 g de açúcar pilé

Peneira-se a farinha com o bicarbonato e o sal para um alguidar. Faz-se uma cova no meio onde se deitam 2 ovos inteiros e as 8 gemas, o azeite, a aguardente e a raspa da casca do limão. Batem-se estes ingredientes à mão durante 1 hora (20 minutos na batedeira eléctrica). Depois juntam-se, um a um, batendo os restantes ovosinteiros. Esta adição faz-se baseada para se poder observar a textura da massa. Quando cobrir a mão, a massa está pronta, admitindo-se que não sejam necessários os ovos todos. Deixa-se a massa repousar cerca de 1 hora, depois do que é deitada às colheradas em tabuleiros ligeiramente untados com azeite e polvilhados com farinha. As colheradas de massa devem ficar bem distanciadas, porque a massa alastra. Levam-se as cavacas a cozer em forno bem quente (220º a 250ºC). Depois de cozidas e frias, as cavacas são cobertas com as claras batidas com o açúcar, devendo esta cobertura estar bem espessa o que se consegue, batendo. À medida que se vão cobrindo com a cobertura, dispõem-se as cavacas sobre caruma e põem-se ao sol a secar. Evidentemente que esta operação também pode ser feita numa estufa ou forno, desde que a temperatura não seja superior a 50ºC.

Paula Martins - 6ºC

1 colher de chá (rasa) de sal

CULINÁRIA

Cavacas de Pinhel: Receita

83


ARROZ DOCE

CULINÁRIA

1 CARTEIRA DE LEITE-CREME ROYAL 1 LITRO DE LEITE 250 GRAMAS DE ARROZ 3 DECILITROS DE ÁGUA 1 CASCA DE LIMÃO 1 PAU DE CANELA

Eliana Garcia– 6ºC

1 PITADA DE SAL CANELA EM PÓ

MODO DE PREPARAR: DEITE O ARROZ NA ÁGUA A FERVER, TEMPERADA COM O SAL, E QUANDO RETOMAR A FERVURA DEIXE COZER DURANTE 5

84

MINUTOS. JUNTE METADE DE PORÇÃO DE LEITE QUENTE, A CASCA DE LIMÃO E O PAU DE CANELA. DEIXE COZER DURANTE MAIS 12 MINUTOS. ADICIONE POR FIM O AÇÚCAR E O LEITE CREME ROYAL DESFEITO NO RESTANTE LEITE FRIO. FERVER 1 MINUTO. RETIRE DO CALOR E SIRVA POLVILHADO COM CANELA.


Ingredientes: 16 BOLACHAS 50 GRAMAS DE AÇÚCAR

CULINÁRIA

BOLACHAS DE CHOCOLATE

125 GRAMAS DE FARINHA 15 GRAMAS DE CACAU EM PÓ CACAU PARA POLVILHAR AÇÚCAR PARA POLVILHAR

AQUEÇA O FORNO A 180 GRAUS. BARRE COM MANTEIGA DUAS FOLHAS DE PAPEL VEGETAL. NUMA TAÇA BATA A MANTEIGA E O AÇÚCAR. JUNTE A FARINHA E O CACAU EM PÓ. MISTURE TUDO

Eliana Garcia – 6º C

MODO DE PREPARAR:

MUITO BEM ATÉ OBTER UMA MASSA MACIA. COM AS MÃOS HÚMIDAS, FAÇA 16 BOLAS E ESPALHE-AS SOBRE AS FOLHAS DE PAPEL VEGETAL DEIXANDO ALGUM ESPAÇO ENTRE ELAS. ACHATE CADA BOLA COM UM GARFO PASSADO POR ÁGUA PARA LHES CONFERIR UMA SUPERFÍCIE MAIS FIRME. LEVE AO FORNO DURANTE CERCA DE 20 MINUTOS OU ATÉ QUE ESTEJAM ESTALADIÇAS. DEIXE AS BOLACHAS NAS FOLHAS DE PAPEL DURANTE 5 MINUTOS E DEPOIS TRANSFIRA-AS PARA UMA REDE ATÉ QUE ARREFEÇAM COMPLETAMENTE. POLVILHE AS BOLACHAS COM CACAU EM PÓ E AÇÚCAR.

85


PASSATEMPOS

ADIVINHAS

O que é que é surdo e mudo, mas conta tudo? Resposta: o livro

O que é, o que é, que sempre se quebra quando se

Vitor Faro– 6ºC

fala? Resposta: o segredo

Ele é magro, muito magro, tem dentes mas nunca come e mesmo sem ter dinheiro, dá comida a quem tem fome? Resposta: o garfo

86 

O que é que passa a vida na janela e mesmo dentro de casa, está fora dela? Resposta: o botão

O que é, o que é, que dá muitas voltas e não sai do lugar? Resposta: o relógio


Qual é a piada do fotógrafo? Resposta: ninguém sabe, pois ela ainda não foi revelada.

PASSATEMPOS

O que é, o que é, que sobe quando a chuva desce? Resposta: o guarda-chuva.

Qual a única pedra que fica em cima da água? Resposta: a pedra de gelo.

Vitor Faro – 6ºC

O que a esfera disse para o cubo? Resposta: deixa de ser quadrado.

87 

O que é, o que é, que está sempre no meio da rua e de pernas para o ar? Resposta: a letra U


PASSATEMPOS

Anedotas Era uma mulher tão gorda, tão gorda... Que a única fotografia que a filha tinha dela tinha sido tirada por satélite.

Num manicómio, um maluco diz a outro: - Esse espelho é meu! Dá cá!

Vitor Faro– 6ºC

- É teu o tanas! Não vês que tem a minha cara?

Porque é que os copos gostam de jogar às cartas? Por causa das copas!

Um homem entra na farmácia e pergunta:

88

- Tem óculos? - Para o Sol? - Não, para mim!

O polícia manda parar a mulher, aproxima-se do carro e diz: - Vou ter que a autuar; a senhora vinha a 220 quilómetros por hora! - O quê? Impossível! Eu só comecei a andar há 10 minutos!


1-Onde dormem.

2-Onde cozinham.

7-Onde relaxamos.

89

3-Onde guardamos.

4-Onde fica a cama.

5-É muito fofinho!.

Vitor Faro – 6ºC

6-Apreciamos a paisagem.

PASSATEMPOS

PALAVRAS CRUZADAS

8-Onde nos sentamos para comer.


"O Teimoso" 5  

agrupamento