Page 1

GENEALOGIA DOS MUNICÍPIOS DO RIO GRANDE DO SUL 18 09 - 2 01 8


GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE PLANEJAMENTO, GOVERNANÇA E GESTÃO

Fernando Dreissig de Moraes Laurie Fofonka Cunha (Organizadores)

GENEALOGIA DOS MUNICÍPIOS DO RIO GRANDE DO SUL

1ª edição

Porto Alegre SPGG 2018


GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Governador: José Ivo Sartori Vice-Governador: José Paulo Dornelles Cairoli SECRETARIA DE PLANEJAMENTO, GOVERNANÇA E GESTÃO Secretário: Carlos Búrigo Secretário Adjunto: Josué Barbosa DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL Diretor: Antonio Paulo Cargnin Diretora Adjunta: Carla Giane Soares da Cunha Ficha técnica: Organizadores: Fernando Dreissig de Moraes, Laurie Fofonka Cunha Equipe técnica: Alberto Marcos Nogueira, Cláudia Russo da Silva, Dionísio Saccol Sangoi, Grazieli Testa, Julio Cesar Brum Oliveira, Luciana da Silva Mieres, Marco Antonio Rey Zanella, Leonardo Rubert Pohlmann (Estagiário - Geografia), Paula Lima Vanacor (Estagiária - Geografia), Rai Nunes dos Santos (Estagiário - Geografia), Tiago Moschen (Estagiário - Geografia). Assessoria de comunicação: Lucas Barroso, Priscila Barbosa Ely Revisão: Marlise Margô Henrich Capa: Planta da Freguezia de São Lourenço (1884) | Acervo da Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação:

Genealogia dos municípios do Rio Grande do Sul / Estado do Rio Grande do Sul. Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG). Departamento de Planejamento Governamental. Porto Alegre : SPGG, 2018. 59 p. : il. ISBN Impresso 978-85-89443-08-1 ISBN online 978-85-89443-09-8 1. Geografia Política: Rio Grande do Sul. 2. Divisão Territorial: Rio Grande do Sul. I. Rio Grande do Sul. Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG). Departamento de Planejamento Governamental. II. Título. CDU 911.3:32(816.5) Bibliotecária responsável: Irma Carina Brum Macolmes – CRB 10/1393


SUMÁRIO GENEALOGIA DOS MUNICÍPIOS

7

UM OLHAR VOLTADO ÀS ORIGENS

9

BREVE HISTÓRICO DA DIVISÃO POLÍTICO-ADMINISTRATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

10

CONSIDERAÇÕES METODOLÓGICAS

16

COMO CONSULTAR

19

REFERÊNCIAS

21

ANEXO I - Mapas da evolução da divisão político-administrativa do Rio Grande do Sul

22

ANEXO II - Quadro da criação dos atuais 497 municípios do Rio Grande do Sul

36

ANEXO III - Árvore Genealógica dos Municípios do Rio Grande do Sul

58


6

7


GENEALOGIA DOS MUNICÍPIOS

Ao lado, mapa do Rio Grande do Sul de 1895. Chorographia do Brasil | Acervo da British Library <explore.bl.uk>

Compreender o processo histórico da configuração político-administrativa dos municípios do nosso Estado é essencial para uma análise mais apurada do momento econômico, geográfico e demográfico que vivemos. A partir de uma árvore genealógica, este livro apresenta os vários momentos das emancipações municipais, suas gerações e linhagens. E, assim, pretende contribuir para difundir o conhecimento da dinâmica do território gaúcho. O início de tudo se deu com a divisão administrativa de 1809. Foram criadas quatro grandes vilas, que são os ancestrais dos municípios do Rio Grande do Sul: Porto Alegre, Rio Grande, Rio Pardo e Santo Antônio da Patrulha. Ao longo dos anos, elas foram

se subdividindo até chegarmos aos atuais 497 municípios. Os gráficos, textos e mapas ajudam a remontar nossas origens e toda a evolução desse processo de formação do Rio Grande do Sul. Espero que esta Genealogia dos Municípios do Rio Grande do Sul, que agora está em suas mãos, possa ajudá-lo a conhecer melhor e, portanto, compreender a história do nosso Estado. Boa leitura a todos!

José Ivo Sartori Governador do Estado do Rio Grande do Sul


RIO GRANDE

8

9


UM OLHAR VOLTADO ÀS ORIGENS Um olhar para o passado para entender um pouco mais o presente e o futuro. Com esse princípio, a Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão publica a Genealogia dos Municípios do Rio Grande do Sul. Um livro que contribui para remontar e melhor compreender a evolução da divisão político-administrativa do Estado. Assim como as famílias montam suas árvores genealógicas para descobrir a história de seus antepassados (e, por consequência, a sua própria), os municípios também têm uma origem a ser desvendada. Com base nisso, os organizadores e demais técnicos envolvidos na pesquisa que gerou esta publicação compilaram informações e disponibilizaram um esquema gráfico que apresenta, de maneira simples e didática, a dinâmica das emancipações no RS.

A transformação e o crescimento do Estado estão demonstrados em linhas do tempo. Da primeira divisão político-administrativa, em 1809, com apenas quatro municípios, até a mais atual, de 2013, com 497. O resultado é um documento histórico, destinado a pesquisadores, professores, estudantes, gestores e demais interessados em conhecer as raízes, o caule e as folhas dessa grande árvore repleta de história que é o Rio Grande do Sul.

Carlos Búrigo Secretário de Planejamento, Governança e Gestão do Estado


BREVE HISTÓRICO DA DIVISÃO POLÍTICO-ADMINISTRATIVA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

Os autores e documentos consultados para a elaboração deste histórico estão apresentados (entre parênteses) ao longo do texto. As referências completas podem ser conferidas na página 21.

10

11

O início do estabelecimento das divisões municipais do atual Estado do Rio Grande do Sul se dá a partir da Real Resolução de 27 de abril de 1809, quando as povoações de Porto Alegre, Rio Grande, Rio Pardo e Santo Antônio da Patrulha tornam-se vilas da então Capitania de São Pedro do Rio Grande do Sul. Entretanto, o documento que efetivamente estabeleceu a divisão político-territorial e administrativa destas terras foi a Provisão Real de 07 de outubro do mesmo ano, a qual definiu as autoridades a serem nomeadas em cada uma das vilas, bem como sua subdivisão em freguesias (COSTA E SILVA, 1968). O conceito de vila era utilizado para designar núcleos de povoamento que já possuíam certo contingente populacional. Quando do estabelecimento oficial das quatro primeiras vilas, passa a ser obrigatório que cada uma delas possua uma câmara municipal. As freguesias, por sua vez, eram subdivisões das vilas. Cada freguesia possuía um cartório eclesiástico e um padre que residia permanentemente na igreja (GUERRA, 2011). A criação dos quatro primeiros municípios sul-rio-grandenses foi proposta ao governo de Portugal pelo governador Paulo José da Silva Gama em uma exposição dirigida ao Príncipe Regente de Portugal, datada de 04 de dezembro de 1803 (COSTA E SILVA, 1968). Esse pode ser considerado um ponto de partida, sendo o primeiro ato no qual fica exposta a intenção de dividir administrativa e judicialmente o território do Estado.

Entretanto, é importante destacar que já havia núcleos de população consolidados no atual território do Rio Grande do Sul nos séculos XVII e XVIII, a partir de iniciativas criadas pelas missões jesuíticas, sendo estes os primeiros grupos de povoamento organizados em áreas então pertencentes à Espanha. Nesse período, surgiram os Sete Povos das Missões: São Nicolau, São Luís Gonzaga, São Miguel Arcanjo, São Francisco de Borja, São Lourenço, São João Batista e Santo Ângelo. As Missões tiveram um importante desenvolvimento, destacando-se pelas práticas agrícolas nelas realizadas, sobretudo na primeira metade do século XVIII. Na segunda metade daquele século, as missões entraram em declínio até serem efetivamente conquistadas pelos portugueses em 1801. Antes mesmo das quatro vilas originárias, em 1747 foi criada a Vila de Rio Grande de São Pedro, com delimitações territoriais estabelecidas, sendo essa a primeira povoação a receber tal distinção até aquele momento. Essa vila foi originada a partir da construção de um pequeno forte chamado Jesus-Maria-José, destinado ao apoio da ação dos portugueses contra possíveis invasores interessados na Colônia de Sacramento (então pertencente a Portugal). Até o final do século XVIII, o atual território do Rio Grande do Sul ainda era praticamente inexplorado, sendo conhecidas apenas a região missioneira, a do litoral e a do nordeste. A primeira foi fruto da intervenção dos jesuítas espanhóis. Já na região dos


SÃO NICOLAU SÃO LUÍS

SANTO ÂNGELO SÃO JOÃO

SÃO LOURENÇO

SÃO MIGUEL

SÃO FRANCISCO DE BORJA

altiplanos e no litoral, a passagem dos tropeiros e bandeirantes levando gado para São Paulo formou os primeiros caminhos para o Estado. Nessa região, havia um ponto de registro composto por alguns soldados cuja função era deter o contrabando, numa ocupação que iniciaria a formação do atual município de Santo Antônio da Patrulha. No entanto, as demais regiões, sobretudo o sudoeste, eram desconhecidas dos governantes, sendo habitadas por tribos indígenas (BORGES FORTES e WAGNER, 1963). Em 1780, segundo Fialho (2011), o tenente Antônio Inácio Rodrigues Córdova elaborou a chamada “Planta do Continente do Rio Grande”, na qual o território sul-rio-grandense aparece dividido em quatro províncias (ou regiões): Rio Grande, Viamão, Rio Pardo e Vacaria (ou Cima da Serra). Em 1798, o português Domingos José Marques Fernandes foi enviado pelo governo da metrópole para estudar as terras atualmente pertencentes ao Rio Grande do Sul. O objetivo era apreender sua realidade e posteriormente encaminhar suas impressões e sugestões ao Reino de Portugal. Fernandes retornou em 1804, com uma carta escrita sobre suas impressões do território visitado. Ele ainda retornaria ao Brasil quando do estabelecimento da Corte Portuguesa no Rio de Janeiro em 1808 (BARROSO, 2012). Tanto a formação como o desmembramento dos municípios foram predominantemente condicionados ao fator “povoamento”. Pelo entendimento de Salvia e Marodin (1976), é possível dividir o território rio-grandense em três porções com padrões de formação diferenciados. Em um primeiro momento, o povoamento deu-se nas áreas de campo pela população luso-brasileira, que possuía a pecuária como atividade econômica principal. Nesse período, a formação dos municípios ocorreu principalmente nas regiões de campos de pastagens, gerando uni-


Ao fundo, mapa de São Lourenço do Sul de 1884.

12

13

dades com grandes extensões territoriais, baixas densidades populacionais e poucas subdivisões de núcleos populacionais. Essa região ocupava mais da metade da superfície do Estado, com a quantidade de municípios crescendo de forma lenta, com tendência à estabilização. A partir de 1824, a chegada de imigrantes alemães iniciou um novo padrão de povoamento, assentado nas áreas florestais. Os alemães tinham a agricultura como atividade econômica principal, o que promovia a formação de muitos núcleos populacionais devido à necessidade de comercialização dos produtos agrícolas. Duas regiões diferentes são identificadas no período de colonização europeia não portuguesa. A primeira localizada na Encosta Inferior e Superior Nordeste do Planalto Meridional. Essa região se caracterizou pela formação de muitos municípios com pequena área territorial, evolução municipal com ritmo acelerado e alta densidade demográfica rural (superior a 50 hab/km²). A segunda está localizada na região do Alto Uruguai e teve como característica a definição de dois momentos: até 1954, os municípios possuíam muitos distritos, devido a uma área territorial expressiva. Após isso, houve um intenso processo de municipalização. Entre os anos de 1954 e 1965, foram criados 140 municípios, ou seja, quase dois terços dos municípios do Estado (LA SALVIA e MARODIN, 1976). Esse período prolífico de criação de municípios no Rio Grande do Sul acontece justamente após o que Meirelles (1993) trata como um divisor de águas em relação à autonomia municipal no Brasil: a Constituição Federal de 1946. Com ela, foi possível uma maior liberdade em termos políticos e administrativos aos municípios, reforçando assim o movimento municipalista. Contudo, esse quadro é profundamente modificado a partir de 1964, com o período dos governos militares. A Constituição de 1967 ofereceu o suporte

legal para o Governo Federal iniciar um ciclo de maior centralização administrativa, reduzindo a autonomia nas esferas estaduais e municipais. Nesse período, o número de municípios gaúchos se estabilizou em 232. Somente em 1981 ocorreria a emancipação de um novo município em território gaúcho: Teutônia, oriundo de Estrela. Na ocasião, já existia um contexto de reabertura e de transição para um regime democrático, embora ainda sob a administração do presidente militar João Baptista Figueiredo (1979-1985). A partir da Constituição Federal de 1988, estados e municípios adquirem um grau de autonomia jamais antes observado na história da república (TOMIO, 2002). A partir de então, a competência para a criação de municípios, além de outras alterações de cunho territorial, como fusões, anexações e desmembramentos, passou para a responsabilidade da esfera estadual. O texto original da Constituição Federal, no seu artigo 18, assim dispunha sobre o tema:

§ 4º A criação, a incorporação, a fusão e o desmembramento de Municípios preservarão a continuidade e a unidade histórico-cultural do ambiente urbano, far-se-ão por lei estadual, obedecidos os requisitos previstos em lei complementar estadual, e dependerão de consulta prévia, mediante plebiscito, às populações diretamente interessadas.

Assim, a criação de novos municípios seria efetivada a partir da sanção de leis complementares. Esse cenário permitiu, de maneira geral, uma maior flexibilização dos requisitos mínimos para a viabilidade de um novo município (população, número de eleitores, estrutura de serviços e comércio etc.), fato que contribuiu para a onda emancipacionista observada entre o fim dos anos 80 até meados dos anos 90. Para verificar a amplitude desse fenômeno, basta observar que o Brasil saltou de 3.992 municípios em 1980 para 5.507 municípios em 2000, o que equivale a um aumento de quase 38% (IBGE, 2011).


5.507 5.565

4.491

3.959 3.992 2.765

1.890

Fonte: IBGE (2011)

1.574 1.121

1.221

1.302

1.363

1920

1933

642

1872

1900

1911

1940

1950

Esse crescimento emancipacionista teve o Rio Grande do Sul como um dos grandes destaques. O final da década de 1980 marcou o início do período de maior profusão da criação de municípios em toda a história do Estado. Em um intervalo de apenas nove anos, a partir de 1987, o mapa gaúcho

1960

1970

1980

1991

2000

2010

ganhou 253 novos municípios, um aumento superior a 100%. Esse acréscimo viria em três “ondas”: a primeira em 1987-1988; a segunda em 1992; e a terceira em 1995-1996, concentrando-se principalmente nas regiões noroeste e nordeste do Estado.


900 MINAS GERAIS

800

700 SÃO PAULO

600

500

RIO GRANDE DO SUL

400

BAHIA PARANÁ

300

SANTA CATARINA GOIÁS PIAUÍ, PARAÍBA MARANHÃO PERNAMBUCO, CEARÁ RIO GRANDE DO NORTE PARÁ, MATO GROSSO TOCANTINS ALAGOAS RIO DE JANEIRO ESPÍRITO SANTO, MATO GROSSO DO SUL, SERGIPE AMAZONAS RONDÔNIA ACRE AMAPÁ, RORAIMA DISTRITO FEDERAL, FERNANDO DE NORONHA, GUANABARA

200

100

Fonte: IBGE (2011)

0 1872

1900

1911

1920

1933

1940

1950

1960

1970

1980

Unidades da Federação da Região Norte Unidades da Federação da Região Nordeste Unidades da Federação da Região Sudeste

De maneira geral, as leis complementares estaduais estabeleceram critérios que facilitavam os procedimentos de emancipação. Diante da quantidade de novos municípios, em 1996, foi promulgada a Emenda Constitucional nº 15 que, na práti-

14

15

1991

2000 2010

Unidades da Federação da Região Sul Unidades da Federação da Região Centro-Oeste

ca, dificultou a criação, a incorporação, a fusão e o desmembramento de novos municípios. Isso pode ser observado na árvore genealógica, que não apresenta novos registros desde o ano em que passou a vigorar esta regra.


Ao fundo, mapa da Lagoa Mirim de 1878. The Earth and its Inhabitants. The European section of the Universal Geography por ElisĂŠe Reclus. Editado por Ernst George Ravenstein | Acervo da British Library <explore.bl.uk>


CONSIDERAÇÕES METODOLÓGICAS PESQUISA DOCUMENTAL

PROJETO ARQUIVO GRÁFICO MUNICIPAL

CRONOLOGIA DOS MUNICÍPIOS DO RS

ÁRVORE GENEALÓGICA DOS MUNICÍPIOS DO RS

16

17

A coleta das informações referentes à data de criação dos municípios seguiu primeiramente as informações contidas no documento “Cronologia dos Municípios do Estado do Rio Grande do Sul”. Essa publicação foi organizada em função do “Projeto Arquivo Gráfico Municipal” (AGM/RS) e concluída em 2005. O material contém o ano de criação de todos os municípios que já existiram no Estado do Rio Grande do Sul, incluindo aqueles extintos ou incorporados por outros, e os apresenta da seguinte maneira: por ordem cronológica, por ordem alfabética do município gerador (contendo somente aqueles que cederam áreas para a criação de pelo menos um município) e por ordem alfabética de município criado. O projeto AGM/RS foi iniciado em 1994 a partir de convênio firmado entre o Governo do Estado do Rio Grande do Sul e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, objetivando construir um acervo homogêneo de informações legais e cartográficas, em um trabalho com as instituições envolvidas e com os municípios, de forma a contemplar, de maneira clara e precisa, a definição dos limites municipais do Rio Grande do Sul à luz da lei, com sua respectiva representação cartográfica. Entre as etapas realizadas no referido projeto, a análise das leis que criaram os municípios, bem como sua data, serviu de base para a construção do já mencionado documento “Cronologia dos Municípios do Estado do Rio Grande do Sul”. Os resultados

nele expostos, por sua vez, foram utilizados como base para a organização da árvore genealógica. Também foi utilizado o acervo legal municipal constante na Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão. Esse acervo consiste em uma compilação das leis que descrevem os limites de todos os municípios gaúchos, tanto aquelas ainda vigentes como as já revogadas. Essa consulta foi importante, principalmente para definir o ordenamento de municípios criados em um mesmo ano. Para isso, continuou-se utilizando o critério cronológico, definido a partir da data exata da promulgação da lei de criação. Em alguns casos de municípios criados na mesma data, o critério utilizado para definir o ordenamento foi o número da legislação, ou seja, a ordem de publicação das leis. Também foram realizadas consultas a outros materiais bibliográficos, como os livros “Evolução Administrativa do Rio Grande do Sul”, de Júlia Netto Felizardo (s/d); “Evolução Municipal - Rio Grande do Sul - 1809-1996”, da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul (2001); e “Evolução da Divisão Territorial do Brasil: 1872-2010”, do IBGE (2011). Na árvore genealógica, os municípios são apresentados de acordo com a sua nomenclatura atual. Todas as transformações dos nomes no período entre 1872-2010 podem ser observadas consultando-se as informações presentes no Anexo 2 “Quadro da criação dos atuais 497 municípios do Rio Grande do Sul”.


ORGANIZAÇÃO DOS DADOS, CRITÉRIOS PARA ORDENAÇÃO E CONSTRUÇÃO DA ÁRVORE GENEALÓGICA

Ao fundo, mapa do Paraguai, Uruguai, Parte do Brasil e da Argentina, de 1887.

Cada município gaúcho (seja atualmente existente ou já extinto) aparece apenas uma vez na árvore genealógica, mesmo nos casos daqueles que têm seu território advindo de mais de um município. Optou-se por esse critério para que o gráfico não ficasse excessivamente extenso, nem se tornasse muito repetitivo. Portanto, a disposição de cada unidade administrativa é única no diagrama. É importante destacar que a premissa da organização desta árvore genealógica se dá exclusivamente sob o ponto de vista da divisão político-administrativa, e não da divisão das terras da(s) unidade(s) predecessora(s). Ou seja, nos casos dos municípios gerados com áreas oriundas de mais de um formador, quando se determina a vinculação de um a outro no gráfico, não se leva em consideração qual deles forneceu a maior porção territorial do novo município. Isso se deve ao fato de que a lógica da metodologia adotada para a elaboração do presente diagrama foi inspirada nas famosas árvores genealógicas familiares, o que não permite a confecção de um produto baseado em critérios de vinculação a partir de uma lógica de extensão territorial. Assim, existem casos em que, mesmo que um município tenha cedido uma parte maior para a nova unidade formada, o vínculo da árvore genealógica é feito com um município que cedeu menor porção territorial, porque o principal critério utilizado na organização da árvore foi a geração do “município mãe”, que não leva em consideração aspectos territoriais. • Um exemplo disso é Dom Feliciano (posição D7). Embora grande parte do seu território seja oriunda de Encruzilhada do Sul (B18), sua vinculação está associada a São Jerônimo (C2). Esse vínculo não é feito de maneira aleatória, mas fundamentado em uma série de critérios para que a árvore genealógica apresente uma coerência no aspecto da evolução político-administrativa ao longo das gerações.

Esses critérios foram definidos porque muitos municípios possuem múltiplos formadores, exigindo a elaboração de uma base metodológica que evitasse que um município fosse disposto de maneira completamente casual nestes casos. Desse modo, o elemento principal utilizado para a definição foi a geração do “município-mãe”, sendo escolhido aquele de geração mais posterior. Caso não fosse respeitado esse critério, poderia ocorrer a situação de municípios serem representados em uma geração igual ou anterior à de um de seus formadores. Vejamos este exemplo: • O município de Capão do Cipó aparece na árvore genealógica na 6ª geração (F80), vinculado a São Miguel das Missões (E82), um município de 5ª geração. Contudo, Capão do Cipó também recebeu áreas de Santiago (D70), que é um município de 4ª geração. Caso se optasse por inseri-lo na sequência de Santiago, Capão do Cipó seria colocado como um município de 5ª geração, ou seja, em uma geração igual à um de seus predecessores, fato que acabaria descaracterizando o sentido de uma árvore genealógica. Seria a mesma situação de um filho ser inserido na mesma geração de sua mãe em uma determinada linha de ancestrais. Sob posse dos dados referentes à data de fundação dos municípios, montou-se inicialmente um banco de dados no qual se inseriu cada município vinculado a seu respectivo formador, sempre respeitando os critérios escolhidos. Posteriormente, essas informações foram sistematizadas em uma planilha eletrônica. Nos casos em que os municípios formadores eram todos da mesma geração ou quando havia mais de um município na geração mais avançada, optou-se por inseri-lo na linha genealógica daquele de data de fundação mais antiga. • Um exemplo disso é o caso de Bom Princípio (D14), que aparece na linha genealógica de Montenegro. Esse município, porém, também recebeu áreas


MUNICÍPIO COM MAIS DE UM FORMADOR MUNICÍPIO COM DESCENDENTES VINCULADOS A OUTRO MUNICÍPIO

18

19

de São Sebastião do Caí em sua formação. Entretanto, como Montenegro surge em 1873, e São Sebastião do Caí, em 1875, optou-se por inseri-lo na sequência de Montenegro, que é o mais antigo, mesmo que ambos estejam na 3ª geração. Existe uma situação peculiar em que não foi possível seguir esse critério: Triunfo. Criado em 1831, recebeu áreas de Porto Alegre e Rio Pardo. Devido ao fato de ambos seus formadores serem de 1ª geração, tendo seu estabelecimento em 27 de abril de 1809, optou-se por sua sequência genealógica ser indicada a partir de Porto Alegre, principalmente pelo fato de grande parte de sua área ter sido retirada da Capital, ainda que a questão de delimitação territorial, como já exposto anteriormente, não seja um critério utilizado neste trabalho. Embora todos os municípios estejam representados na árvore genealógica como sendo “formados por” ou “formadores de” apenas um município, é importante destacar que o quadro anexo à árvore (Lista de Códigos e Municípios por Ordem Alfabética) complementa as informações sobre as filiações. Ou seja, em todos os casos de municípios com mais de um formador, representados pelo símbolo “ ” ao lado de seu nome na árvore, a informação sobre suas origens é complementada com o auxílio da Lista de Códigos e Municípios por Ordem Alfabética. Nela, constarão as informações complementares sobre os que se enquadram nessa situação. Em outra via, como a organização esquemática apresenta cada município apenas uma vez, também alguns formadores não estão ligados diretamente a todos os seus descendentes, justamente por eles já aparecerem vinculados a algum dos outros municípios que os formaram. Nesses casos, o símbolo “ ” estará colocado ao lado do seu nome, devendo novamente a Lista de Códigos e Municípios por Ordem Alfabética ser consultada para se obter a informação completa dos municípios formados por aquela unidade.

Em eventuais casos de dois ou mais municípios oriundos de um mesmo formador e criados na mesma data, definiu-se como mais antigo aquele cujo número da lei de criação é menor, significando que ela foi sancionada anteriormente. Segue esquema que sintetiza a metodologia utilizada para definição das relações filiais entre os municípios.

1° CRITÉRIO: GERAÇÃO DO MUNICÍPIO-MÃE. EM CASO DE MÚLTIPLOS FORMADORES, DEFINIU-SE COMO “MUNICÍPIO-MÃE” O QUE TIVESSE GERAÇÃO MAIS ELEVADA

2° CRITÉRIO: QUANDO OS MUNICÍPIOS GERADORES ERAM TODOS DA MESMA GERAÇÃO, ATRIBUIU-SE A CRIAÇÃO ÀQUELE QUE TIVESSE DATA DE FUNDAÇÃO MAIS ANTIGA (EXCETO TRIUNFO)

3° CRITÉRIO: QUANDO MAIS DE UM MUNICÍPIO POSSUÍSSE O MESMO FORMADOR E TIVESSE SIDO CRIADO NA MESMA DATA, DEFINIU-SE COMO MAIS ANTIGO O QUE POSSUÍA MENOR NÚMERO DA LEI DE CRIAÇÃO

Após o posicionamento dos municípios na árvore genealógica, foi atribuído a cada um deles um “número de ordem”, composto por uma letra e um número, cujo intuito é promover uma maior facilidade de consulta. A letra representa a geração, indo de A (1ª geração) até I (9ª geração). O número que acompanha a letra determina a posição ao longo de uma mesma geração; porém, esse número não apresenta qualquer relação com ordem cronológica de fundação, tendo apenas função organizativa para fins de consulta. Representa um posicionamento no gráfico, variando em ordem crescente do município mais ao topo da geração até o mais próximo à base.


COMO CONSULTAR PARA ENCONTRAR UM MUNICÍPIO

PARA ENCONTRAR INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES

Para encontrar um município na árvore genealógica, basta consultar a Lista de Códigos e Municípios por Ordem Alfabética. Seguindo a Lista, veja o nome daquele que lhe interessa e verifique o código que está atribuído a ele. Sabendo o código, identifique no diagrama a geração a qual o município pertence. Na coluna da geração, localize o número associado ao município desejado. Por exemplo, caso queira verificar onde Erechim está posicionado na árvore, basta consultar a lista e olhar o número de ordem colocado ao lado esquerdo do nome (no caso, D.51). Com isso, deve-se observar a geração associada à letra D (4a geração). De cima para baixo, Erechim será o 51º município a aparecer na referida coluna.

Para verificar municípios criados ou criadores de determinada unidade territorial (caso haja alguma simbologia associada), não é necessário o Código. Basta conferir o nome do município, na Lista de Códigos e Municípios, e consultar as informações complementares.

BUSCA POR ORDEM ALFABÉTICA

ERECHIM

D.51

COLOCAÇÃO (51°) GERAÇÃO (4a)


Ao fundo, parte do mapa de Porto Alegre a La Plata, de 1891.

20

21

Ein Besuch am La Plata, de Ambros Schupp | Acervo da British Library <explore.bl.uk>


REFERÊNCIAS ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO RIO GRANDE DO SUL. Evolução Municipal - Rio Grande do Sul - 1809-1996. Porto Alegre: CORAG, 2001. BARROSO, V. L. M. O Rio Grande de São Pedro sob o olhar de um português: Domingos José Marques Fernandes (1804). Estudos Ibero-Americanos, Porto Alegre, v. 38, supl., p. S209-S220, nov. 2012. Disponível em: <http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index. php/iberoamericana/article/viewFile/12468/8765> . Acesso em 08 nov. 2017. BORGES FORTES, A; WAGNER, J. B. S. História administrativa judiciária e eclesiástica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Globo, 1963. BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil [recurso eletrônico] : texto constitucional promulgado em 5 de outubro de 1988, com as alterações adotadas pelas Emendas constitucionais nºs 1/1992 a 95/2016, pelo Decreto legislativo nº 186/2008 e pelas Emendas constitucionais de revisão nºs 1 a 6/1994. – 51. ed. – Brasília : Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2017. COSTA E SILVA, R. Notas à Margem da História do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Globo, 1968. FELIZARDO, J. N. (org). Evolução Administrativa do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Instituto Gaúcho de Reforma Agrária, (s.d.) FIALHO, D. M. A Porto Alegre de Antônio Eleuthério de Camargo. In 1° Simpósio Brasileiro de Cartografia Histórica, 2011, Paraty. Anais... Belo Horizonte: UFMG, 2011. p. 1-18. Disponível em: <https://www. ufmg.br/rededemuseus/crch/simposio/FIALHO_DANIELA_M. pdf>. Acesso em 08 nov. 2017.

GUERRA, A. E. Breve histórico da configuração político-administrativa brasileira. In.: INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Evolução da Divisão Territorial do Brasil: 1872-2010. Rio de Janeiro: IBGE, 2011. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Cronologia dos Municípios do Estado do Rio Grande do Sul: IBGE, 2005 (não publicado). ______. Evolução da Divisão Territorial do Brasil: 1872-2010. Rio de Janeiro: IBGE, 2011. INSTITUTO GEOGRÁFICO E CARTOGRÁFICO DE SÃO PAULO. Quadro do Desmembramento Territorial-Administrativo dos Municípios Paulistas. São Paulo: IGC, 1995. LA SALVIA, F.; MARODIN, E. F. Evolução municipal: uma análise geográfica. Boletim Geográfico do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, n. 19, p. 3-16, jan./dez. 1976. MEIRELLES, H. L. Direito Municipal Brasileiro. 6. ed. São Paulo: Malheiros Editores, 1993. RIO GRANDE DO SUL. Atlas Socioeconômico do Rio Grande do Sul - Edição Eletrônica. Porto Alegre: SPGG/RS, 2017 (Atlas). Disponível em: <http://www.atlassocioeconomico.rs.gov.br/inicial>. Acesso em: 08 nov. 2017. TOMIO, F. R. L.. A criação de municípios após a Constituição de 1988. Revista Brasileira de Ciências Sociais, Vol. 17, n. 48, p. 61-89, fev. 2002


ANEXO I

MAPAS DA EVOLUÇÃO DA DIVISÃO POLÍTICOADMINISTRATIVA DO RIO GRANDE DO SUL

22

23


SANTA CATARINA

ARGENTINA

Santo Antônio da Patrulha Rio Pardo

Porto Alegre

URUGUAI Rio Grande

0

Divisão Municipal em 1809 sede municipal limite municipal municípios 44 municípios

Fonte: Atlas Socioeconômico do Rio Grande do Sul. Os limites representados neste mapa são uma generalização meramente ilustrativa. Também foi considerada a fronteira atual entre os países.

50

100 km


SANTA CATARINA

ARGENTINA Passo Fundo

Cruz Alta São Borja

Itaquy

Santa Maria da Bocca do Monte

Triumpho

Rio Pardo

Uruguayanna

São Jeronimo

Cachoeira

São Gabriel

Caçapava

Sant’Anna do Livramento

São Leopoldo

Taquary

Alegrete

Santo Antonio da Patrulha

Conceição do Arroio Porto Alegre

Encruzilhada

São João Baptista do Camaquam Bagé

Piratinim

Cangussú

Pelotas

URUGUAI São José do Norte Rio Grande Jaguarão

0

Divisão Municipal em 1872 capital da província sede municipal limite municipal 28 municípios Fonte: IBGE Elaboração: Departamento de Planejamento Governamental; Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão - RS (novembro/2017).

24

25

50

100 km


SANTA CATARINA

ARGENTINA

Palmeira

Santo Angelo

Cruz Alta

São Borja

Vaccaria

São Francisco de Assis

Uruguayana

Villa Rica

Lageado

São Martinho

São Vicente

Santa Cruz

Rosario

Cachoeira

São Gabriel

Caçapava Livramento

Garibaldi Estrella

Venancio Ayres

Torres

São Sebastião do Cahy

Taquara do Mundo Novo Montenegro São Leopoldo Santo Antonio da Patrulha Triumpho Gravatahy

Taquary Santo Amaro

São Sepé

Quarahy

Caxias

Bento Gonçalves

Santa Maria da Bocca do Monte

Alegrete

Antonio Prado

Alfredo Chaves

Soledade

São Thiago do Boqueirão

Itaquy

Lagoa Vermelha

Paço Fundo

São Luiz Gonzaga

Rio Pardo

São Jeronymo

Conceição do Arroio Porto Alegre

Viamão

Dores de Camaquam

Encruzilhada

Lavras São João do Camaquam

Dom Pedrito Bagé

Piratiny

Cangussú

São Lourenço

Cacimbinhas Pelotas

URUGUAI

Herval Arroio Grande

Rio Grande

São José do Norte

Jaguarão

0

Divisão Municipal em 1900 capital sede municipal limite municipal 66 municípios

Santa Victoria do Palmar

Fonte: IBGE Elaboração: Departamento de Planejamento Governamental; Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão - RS (novembro/2017).

50

100 km


SANTA CATARINA

ARGENTINA

Palmeira

São Luiz Gonzaga

Santo Angelo

Lagôa Vermelha

Passo Fundo

Cruz Alta

São Borja

Vaccaria Guaporé Soledade

Santiago do Boqueirão

Bento Gonçalves

Itaquy

Garibaldi

Júlio de Castilhos São Francisco de Assis

Santa Cruz Santa Maria da Boca do Monte

Uruguayana

São Sepé

São Gabriel

Rosario

Quarahy

Lageado

São Vicente

Alegrete

Cachoeira

Caçapava

Sant’Anna do Livramento

Estrella

Caxias

São Francisco de Paula de Cima da Serra

Torres

São Sebastião do Cahy

Taquara do Venancio Ayres São João do Mundo Novo Taquary Montenegro Santo Antonio da Patrulha Santo São Leopoldo Triumpho Amaro Gravatahy São Conceição do Arroio Rio Pardo Jeronymo Viamão Porto Alegre

Encruzilhada

Lavras São João Baptista de Camaquam

Dom Pedrito Bagé

Piratiny

Cangussú

Cacimbinhas

URUGUAI

Antonio Prado

Alfredo Chaves

Herval

Arroio Grande

São Lourenço

Pelotas

São José do Norte Rio Grande

Jaguarão

0

Divisão Municipal em 1911 capital sede municipal limite municipal 66 municípios

Santa Victoria do Palmar

Fonte: IBGE Elaboração: Departamento de Planejamento Governamental; Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão - RS (novembro/2017).

26

27

50

100 km


SANTA CATARINA

Erechim

ARGENTINA

Palmeira

Santo Angelo

São Luiz Gonzaga

Lagôa Vermelha

Passo Fundo

Vaccaria

Ijuhy

Bom Jesus

São Borja

Cruz Alta

Guaporé

Encantado

Itaquy São Francisco de Assis

Alfredo Chaves

Soledade

Santiago do Boqueirão Julio de Castilhos São Vicente

Alegrete

Santa Cruz

Santa Maria

São Sepé Rosario

Quarahy

Cachoeira

São Gabriel

Caçapava

Sant’Anna do Livramento

São Francisco de Paula

Torres

Taquara São João do Santo Antonio Montenegro São Leopoldo da Patrulha Triumpho Gravatahy

Taquary

Rio Pardo

São Jeronymo Porto Alegre

Viamão

Conceição do Arroio

São João do Camaquam

Encruzilhada

Lavras Dôres de Camaquam

Dom Pedrito Piratiny

Bagé

URUGUAI

Bento Gonçalves

Caxias Garibaldi Lageado São Sebastião Venancio Estrella do Cahy Ayres

Santo Amaro

Uruguayana

Antonio Prado

São Lourenço

Cangussú

Pelotas

Pinheiro Machado Herval Arroio Grande

São José do Norte Rio Grande

Jaguarão

0

Divisão Municipal em 1920 capital sede municipal limite municipal

Santa Victoria do Palmar

71 municípios Fonte: IBGE Elaboração: Departamento de Planejamento Governamental; Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão - RS (novembro/2017).

50

100 km


Irahy

SANTA CATARINA

Erechim

ARGENTINA

Santa Rosa

São Luiz Gonzaga

Palmeira Lagôa Vermelha

Passo Fundo Ijuhy

Santo Angelo

Carasinho Vaccaria Cruz Alta

São Borja

Bom Jesus Prata

Guaporé

Antonio Prado

Soledade Tupanciretan

Santiago do Boqueirão

Alfredo Chaves

Itaquy São Francisco de Assis Alegrete

Julio de Castilhos

Jaguary

Santa Cruz

Uruguayana

São Sepé Rosario

Rio Pardo

Cachoeira

São Gabriel

Caçapava

Sant’Anna do Livramento

Venancio Ayres

Candelária

Santa Maria da Bocca Monte

Caxias

São Francisco de Paula Torres São Sebastião Taquara do São João do do Cahy Mundo Novo Montenegro Novo Taquary Hamburgo Santo Antonio da Patrulha São Leopoldo Santo Amaro Triumpho Gravatahy Lageado

São Pedro

São Vicente

Quarahy

Jacuhy

Nova Trento

Bento Gonçalves

Encantado

Garibaldi

Estrella

São Jeronymo

Porto Alegre Guahyba

Conceição do Arroio

Viamão

Tapes

Encruzilhada

Lavras São João Baptista de Camaquam

Dom Pedrito Bagé Pinheiro Machado

Piratiny

Cangussú

São Lourenço

Pelotas

URUGUAI

Herval Arroio Grande

São José do Norte Rio Grande

Jaguarão

0

Divisão Municipal em 1933 capital sede municipal

Santa Victoria do Palmar

limite municipal 83 municípios Fonte: IBGE Elaboração: Departamento de Planejamento Governamental; Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão - RS (novembro/2017).

28

29

50

100 km


Iraí

SANTA CATARINA

José Bonifácio

ARGENTINA

Santa Rosa

Palmeira

Getúlio Vargas

Sarandí

Santo Ângelo

São Luiz Gonzaga

Lagoa Vermelha

Passo Fundo Ijuí

Carazinho Vacaria Cruz Alta

São Borja

Prata

Guaporé Soledade Tupanciretã

Alegrete

Jaguarí

Arroio do Meio

Sobradinho

Lajeado

São Pedro

São Vicente

Bento Gonçalves Caxias

Encantado

Júlio de Castilhos São Francisco de Assis

Santa Cruz

Garibaldi Estrêla

Rosário

Rio Pardo

Cachoeira

Livramento

Triunfo Canoas

São Jerônimo

São Francisco de Paula

Tôrres

Taquara Novo Santo Hamburgo São Leopoldo Antônio Gravataí Porto Alegre

Guaíba

São Gabriel

Caçapava

Caí

Taquarí General Câmara

São Sepé

Farroupilha

Venâncio Aires Montenegro

Candelária

Santa Maria

Uruguaiana

Quaraí

Flores da Cunha

Alfredo Chaves

Santiago

Itaqui

Bom Jesus Antônio Prado

Osório

Viamão

Tapes

Encruzilhada

Lavras Camaquã Dom Pedrito

Bagé

Piratini

São Lourenço

Cangussú

Pinheiro Machado Pelotas

URUGUAI

Erval Arroio Grande

Rio Grande

São José do Norte

Jaguarão

0

Divisão Municipal em 1940 capital sede municipal limite municipal 88 municípios

Santa Vitória do Palmar

Fonte: IBGE Elaboração: Departamento de Planejamento Governamental; Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão - RS (novembro/2017).

50

100 km


Iraí

Três Passos

ARGENTINA

Erechim

Santa Rosa

Getúlio Vargas

Sarandi

Palmeira das Missões

Lagoa Vermelha

Santo Ângelo São Luiz Gonzaga

SANTA CATARINA

Marcelino Ramos

Ijuí

Passo Fundo

Carazinho

Vacaria Cruz Alta

Aparados da Serra Guaporé Nova Prata

São Borja

Antônio Prado

Soledade Veranópolis

Tupanciretã Santiago

Encantado

Itaqui

São Francisco de Assis

Alegrete

Júlio de Castilhos

Jaguari

Lajeado São Pedro do Sul

General Vargas

Uruguaiana

Santa Cruz do Sul Candelária

Santa Maria

Cacequi São Sepé

Quaraí

Arroio do Meio

Sobradinho

Cachoeira do Sul

Flores da Cunha

Bento Gonçalves Caxias do Sul Farroupilha

Garibaldi

Estrela

Venâncio Montenegro Aires Taquari

Caí

General Câmara Bom Jesus do Triunfo São Jerônimo Rio Pardo Guaíba

Canela São Francisco de Paula

Torres

Taquara Novo Santo Antônio Hamburgo São Leopoldo da Patrulha

Canoas Gravataí Porto Alegre

Osório

Viamão

Rosário do Sul São Gabriel Caçapava do Sul

Livramento

Tapes

Encruzilhada do Sul

Lavras do Sul Camaquã Dom Pedrito Bagé Pinheiro Machado

Piratini

São Lourenço do Sul

Cangussu

Pelotas

URUGUAI

Erval Arroio Grande

Rio Grande

São José do Norte

Jaguarão

0

Divisão Municipal em 1950 capital sede municipal limite municipal 92 municípios

Santa Vitória do Palmar

Fonte: IBGE Elaboração: Departamento de Planejamento Governamental; Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão - RS (novembro/2017).

30

31

50

100 km


Horizontina

ARGENTINA

Tuparendi Santo Cristo Porto Lucena

Nonoai

Erval Grande São Valentim

Constantina

Giruá

São Luiz Gonzaga

Panambi

Tapejara

Passo Fundo

Carazinho

Lagoa Vermelha

Santa Bárbara do Sul

Ijuí

Santo Ângelo

São José do Ouro Sananduva

Chapada Guarani das Missões

Machadinho Viadutos Gaurama Getúlio Vargas

Sarandi

Palmeira das Missões

Marau

Não-Me-Toque

Ibirubá

São Borja

Vacaria

Casca

Bom Jesus

Tapera

Cruz Alta

Espumoso

Arvorezinha

Nova Prata

Guaporé

Soledade

Antônio Prado

Veranópolis

Tupanciretã

Flores da Cunha Muçum Bento Gonçalves

Santiago

Itaqui

Encantado Júlio de Castilhos

São Francisco de Assis

Arroio do Meio

Sobradinho

Jaguari

Lajeado

São Vicente do Sul

Faxinal do Soturno

São Pedro do Sul

Alegrete

Agudo

Candelária

Santa Maria Restinga Seca

Uruguaiana Cacequi São Sepé

Quaraí

SANTA CATARINA

Marcelino Ramos

Aratiba Erechim

Campinas do Sul

Santo Augusto

Três de Maio

Santa Rosa Cerro Largo

Seberi

Campo Humaitá Novo

Tucunduva

Iraí

Frederico Tenente Westphalen Portela

Três Passos Crissiumal

Caxias do Sul Garibaldi Farroupilha Roca Sales Carlos Barbosa Gramado Canela Feliz Nova Petrópolis

Estrela

São Francisco de Paula

Torres

Três Coroas São Sebastião Dois Irmãos Venâncio Aires Sapiranga Bom Retiro do Caí Estância Taquara Rolante Vera Cruz Velha do Sul Campo Bom Santa Cruz do Sul Novo Hamburgo Taquari Montenegro Santo Antonio General Câmara

Cachoeira do Sul

Rio Pardo

São Leopoldo

Triunfo

Canoas

São Jerônimo

Esteio

Gravataí

Porto Alegre Guaíba

Osório

Viamão

Rosário do Sul Barra do Ribeiro

São Gabriel Caçapava do Sul

Encruzilhada do Sul

Tapes

Santana do Livramento Lavras do Sul Camaquã Dom Pedrito

Bagé

Canguçu

São Lourenço do Sul

Piratini Pinheiro Machado

Pelotas

URUGUAI

Pedro Osório Erval Arroio Grande

Rio Grande

São José do Norte

Jaguarão

0

Divisão Municipal em 1960 capital sede municipal limite municipal

Santa Vitória do Palmar

150 municípios Fonte: IBGE Elaboração: Departamento de Planejamento Governamental; Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão - RS (novembro/2017).

50

100 km


Vicente Dutra Caiçara Tenente Portela Palmitinho Três Passos Crissiumal

Iraí

Alpestre Erval Itatiba Grande do Sul Aratiba

Frederico Nonoai Westphalen Planalto

Seberi

Miraguaí

São Valentim

Rodeio Liberato Bonito Salzano

Mariano Moro Severiano de Almeida Marcelino Ramos

Barão de Maximiliano Machadinho Braga Horizontina Cotegipe Erval Seco Humaitá de Almeida Tucunduva Boa Vista do Buricá Redentora Campo GauramaViadutos Campinas Novo Constantina do Sul Erechim Tuparendi Três de Maio São Martinho Barracão Coronel Paim Filho Jacutinga Porto Santo Cristo Ronda Bicaco Cacique São José Palmeira das Missões Lucena Santa Rosa Alta do Ouro Getúlio Vargas Doble Rondinha Cândido Independência Porto Xavier Santo Augusto Godói Sananduva São Paulo Sertão Chiapetta das Missões Sarandi Giruá Campina das Roque Tapejara Ibiaçá Missões Gonzales Cerro Largo Chapada São Nicolau Condor Guarani das Lagoa Vermelha Catuípe Ajuricaba Missões Passo Fundo Carazinho Alecrim

ARGENTINA

São Luiz Gonzaga

Caibaté

Santo Ângelo

Pejuçara Santo Antônio das Missões

Ciríaco

Panambi

Ijuí

Santa Bárbara Não-Me-Toque do Sul Colorado

Augusto Pestana

São Borja

Cruz Alta

Bossoroca

Serafina Corrêa

Tapera Soledade

Espumoso

Santiago

Júlio de Castilhos

Mata São Pedro do Sul

Alegrete

Arroio do Tigre

Nova Palma

Jaguari São Francisco de Assis

São Vicente do Sul

Agudo

Uruguaiana

Candelária

Formigueiro Cachoeira do Sul

São Sepé

Nova Bassano

Bom Jesus

Nova Prata

Feliz Nova Três Salvador do Sul Petrópolis Coroas São Sebastião Cruzeiro Venâncio Aires Ivoti Dois Irmãos Igrejinha do Caí do Sul Bom Retiro do Sul Sapiranga Vera Estância Santa Taquara Montenegro Cruz Velha Cruz do Sul Campo Bom Portão Novo Hamburgo Taquari São Leopoldo Sapucaia do Sul General Câmara Canoas Esteio Triunfo Cachoeirinha Rio Pardo São Gravataí Jerônimo Alvorada Porto Alegre Butiá Arroio Viamão Guaíba dos Ratos Estrela

Restinga Seca Cacequi

Arvorezinha

Vacaria

Nova Araçá

Lajeado

Sobradinho

Faxinal do Soturno Dona Francisca

Santa Maria

Ibiraiaras

Ilópolis Guaporé Veranópolis Antônio São Marcos Prado Anta Flores da Fontoura Putinga Gorda Cunha Xavier Bento Muçum Barros Cassal Gonçalves Caxias do Sul Nova Bréscia Garibaldi Encantado Farroupilha Arroio Roca Sales Carlos Barbosa Gramado Canela do Meio

Tupanciretã Itaqui

Esmeralda

David Canabarro Casca Paraí

Marau

Victor Graeff

Selbach Ibirubá

SANTA CATARINA

Rosário do Sul São Gabriel

Cambará do Sul

Torres

São Francisco de Paula

Rolante Santo Antônio da Patrulha Osório Tramandaí

Barra do Ribeiro

Quaraí

Caçapava do Sul Encruzilhada do Sul

Santana do Livramento Lavras do Sul

Tapes

Dom Feliciano

Santana da Boa Vista

Camaquã

Dom Pedrito

Mostardas Bagé

São Lourenço do Sul

Canguçu Piratini Pinheiro Machado

Pelotas

URUGUAI

Pedro Osório

Herval

São José do Norte Rio Grande

Arroio Grande

Jaguarão

0

Divisão Municipal em 1970 capital sede municipal limite municipal

Santa Vitória do Palmar

232 municípios Fonte: IBGE Elaboração: Departamento de Planejamento Governamental; Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão - RS (novembro/2017).

32

33

50

100 km


Vista Gaúcha

Vicente Dutra Iraí Caiçara

Alpestre

Mariano Erval Itatiba Frederico Nonoai Moro Grandedo Sul Westphalen Planalto Severiano Faxinalzinho Rodeio Três Passos Taquaruçu de Almeida Aratiba Doutor Maurício Seberi Bonito do Sul Marcelino Trindade Entre Rios Crissiumal Cardoso Miraguaí Três Arroios Ramos do Sul do Sul São Erval Seco Liberato Valentim Barão de Humaitá Pinhal Viadutos MaximilianoMachadinho Horizontina Cotegipe Salzano Braga Boa Vista Três Palmeiras Tucunduva Sede Campo de Almeida Alecrim do Buricá Redentora Campinas Cerro Grande Nova Novo Gaurama Jaboticaba do Sul Erechim Paim Filho Constantina Tuparendi Três de Barracão São Martinho Santo Áurea Sao João Coronel Maio Porto Jacutinga Alegria Ronda Cristo São José da Urtiga Bicaco Palmeira das Rondinha Lucena Cacique Erebango Getúlio Alta do Ouro Missões Doble Independência Cândido Santa Vargas Santo Porto Ipiranga Godói Augusto Sananduva Rosa Estação Xavier São Paulo do Sul Chiapetta Sarandi das Missões Giruá Campina Sertão Tapejara das Missões Roque Esmeralda Pirapó Gonzales Cerro Chapada Ibiaçá Largo Condor Guarani das Lagoa Ajuricaba Catuípe Missões Passo Fundo São Vermelha Água Carazinho Caseiros Santo Ângelo Nicolau Dezesseis Santa Santa Bárbara de Novembro Saldanha Ciríaco Panambi do Sul Caibaté Ijuí Ibiraiaras Marinho Não-MeDavid Entre-Ijuís São Luiz Canabarro Marau Toque Gonzaga Pejuçara Vanini Ernestina São Jorge Eugênio Colorado Vacaria Santo Antônio Casca São Domingos Guabiju De Castro Victor Augusto do Sul Vila das Missões Tapera Graeff Ibirapuitã Ibirubá Cruz Alta Pestana São Miguel Maria André da Rocha Camargo Paraí Nova São Borja das Missões Serafina Araça Quinze de Selbach Jóia Bom Jesus Bossoroca Nova Montauri Corrêa Protásio Novembro Nova Nova Alvorada Bassano Prata Alves Espumoso Soledade Alto Vista Alegre Ipê Arvorezinha Guaporé do Prata Alegre Itacurubi Fortaleza Vila Flores Fagundes Jaquirana dos Valos Campos Varela Ilópolis Anta Fontoura Veranópolis Antônio São Gorda Prado Borges Marcos Xavier Cotiporã Putinga Cambará Dois Tupanciretã Nova Roma São José Salto do Jacui Tunas do Sul do Sul Flores da Lajeados Relvado do Herval Bento Barros Cunha Pouso Muçum Gonçalves Santiago Nova Novo Cassal Lagoão Julio de Castilhos Farroupilha Progresso Brescia Encantado Caxias do Sul Garibaldi Arroio Roca do Tigre Segredo Carlos Sales Arroio Barbosa Boqueirão Nova Esperança Imigrante São do Meio Gramado do Leão Ibarama do Sul Vendelino Barão São Francisco Nova Torres Nova Canela Poço das Antas Feliz Petrópolis Lajeado de Paula Jaguari Palma Tupandi Santa Maria Sobradinho Salvador Três Cachoeiras Ivorá Bom Princípio Teutônia do Herval Três Coroas São Francisco de Assis Sao José do Sul Mata Sao Pedro Venâncio Brochier Harmonia Cruzeiro Estrela do Hortêncio Faxinal do Dona Nova Terra de do Sul Aires Cerro Arroio do Sal do Sul Francisca Ivoti Dois Irmãos Hartz Igrejinha Soturno Paverama Areia Branco Sapiranga Vera Santa Cruz Bom Retiro Montenegro São Sebastião Estância Rolante Riozinho Silveira do Caí Agudo Cruz do Sul do Sul Campo Parobé Capela de Velha Candelária Martins Taquara Paraíso Sao Vicente Santa Maria NovoBom Santana Capão da Restinga Alegrete do Sul do Sul Santo Antônio Hamburgo Taquari Portão Canoa Seca São Leopoldo da Patrulha Sapucaia Esteio General Câmara do Sul Osório Canoas Triunfo Cacequi Gravataí Glorinha Formigueiro Rio Pardo Cachoeirinha Imbé São Charqueadas Alvorada Jeronimo Eldorado Porto Alegre Tramandaí Cachoeira do Sul do Sul Arroio dos Viamão Butiá Guaíba Cidreira Ratos Sao Sepé Tenente Portela

Vista PalmitinhoAlegre

SANTA CATARINA

ARGENTINA

Itaqui

Uruguaiana

Pantano Grande

São Gabriel

Rosário do Sul

Palmares do Sul Barra do Ribeiro

Quaraí Caçapava do Sul Cerro Grande do Sul

Encruzilhada do Sul Dom Feliciano Santana do Livramento

Lavras do Sul

Amaral Ferrador

Santana da Boa Vista

Tapes Camaquã

Dom Pedrito

Cristal Mostardas

Bagé Canguçu

Piratini

Pinheiro Machado

São Lourenço do Sul

Tavares

Morro Redondo Pelotas

URUGUAI

Herval

Pedro Osório

Capão do Leão

Rio Grande

São José do Norte

Arroio Grande

Jaguarão

0

Divisão Municipal em 1991 capital sede municipal limite municipal

Santa Vitória do Palmar

333 municípios Fonte: IBGE Elaboração: Departamento de Planejamento Governamental; Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão - RS (novembro/2017).

50

100 km


Barra do Guarita

Pinheirinho do Vale

Derrubadas

Vicente Dutra

Frederico Westphale

Alpestre

Caiçara

Iraí Rio dos Índios Vista Gaúcha Vista Esperança do Sul Erval Itatiba Planalto Alegre Palmitinho Mariano Moro Grande do Sul Tenente Tiradentes do Sul Aratiba Portela Três Doutor Faxinalzinho Taquaruçu Severiano de Almeida Passos Maurício do Sul Marcelino Ramos Barra do Rio Azul Miraguaí Crissiumal Cardoso Três Arroios Erval Benjamin Constant do Sul Entre Rios Novo Seberi Humaitá Bom Progresso Seco São Valentim do Sul Nova Porto Mauá Machado Machadinho Horizontina Candelária Barão de Cotegipe Braga Sede Nova Maximiliano de Almeida Tucunduva Alecrim Redentora Cruzaltense Ponte Preta Gaurama Viadutos Boa Vista Barracão Erechim do Buricá Campo Carlos Gomes Dois Irmãos Tuparendi São Martinho Novo Paim Filho Campinas do Sul Três de Porto Vera Cruz Paulo Bento Áurea São José do Inhacorá das Missões Santo Cacique Doble Maio Jacutinga São Valério Coronel Centenário Cristo Alegria Ronda Santa do Sul Porto Lucena São José do Ouro Erebango Bicaco Floriano São João da Rosa Alta Quatro Irmãos Independência Peixoto Pinhal da Serra Urtiga Porto Xavier São Paulo Santo Expedito do Sul Santo Inhacorá Getúlio Vargas Ipiranga do Sul Sarandi das Missões Charrua Augusto Palmeira das Estação Cândido Godói Campina das Tupanci do Sul Chiapetta Missões Missões Sen. Salgado Sananduva Chapada Ubiretama Pontão Sertão Filho Giruá Tapejara Esmeralda Nova Roque São Pedro do Butiá Pirapó Gonzales Salvador das Missões Sete de Ramada Ibiaçá Almirante Vila Coqueiros Coxilha Setembro Cerro Lagoa Tamandaré do Sul Lângaro Condor Largo Guarani das São Nicolau Vermelha Capão Bonito Ajuricaba Água Santa do Sul Missões Santo Catuípe Rolador do Sul Caibaté Dezesseis de Santa Cecília Garruchos Caseiros Carazinho Passo Ângelo Novembro Santa Bárbara do Sul Fundo Mato Mato Castelhano Ciríaco Saldanha Muliterno Bozano Panambi do Sul Queimado Ijuí Santo Antônio do Planalto Ibiraiaras Marinho Vitória Muitos Entre-Ijuís Gentil David Não-MeMarau São Luiz das Missões Coronel Barros Capões Canabarro Toque Pejuçara Ernestina Gonzaga Colorado Vanini São Jorge Sto Antônio Lagoa dos Nicolau Vergueiro Vacaria Augusto do Palma São Domingos Santo Antônio Três Cantos Vila Maria Eugênio de Guabiju do Sul Pestana das Missões Victor Tio Hugo Ibirubá Paraí André da Casca Castro Graeff São Miguel Rocha Camargo Montauri Nova Bossoroca Ibirapuitã Cruz Alta Araçá Selbach Tapera das Missões Boa Vista Monte Alegre Quinze de Serafina Corrêa Mormaço Jóia Nova Bassano Nova Alvorada do Cadeado Novembro Nova Protásio Alves União da Espumoso Soledade Prata Campestre da Serra Itapuca Serra Ipê Vista Alegre Alto Alegre Fortaleza Vila Flores do Prata Arvorezinha Boa Vista Itacurubi Guaporé Fagundes dos Valos Campos do Incra Ilópolis Antônio Prado Veranópolis Varela Fontoura Borges Capão do Dois Lajeados Cotiporã Xavier Anta Nova Roma do Sul São Marcos Cipó Gorda Tupanciretã Unistalda Nova Pádua Jacuizinho Salto do Jacuí Putinga Dr Ricardo Flores da Cunha Vespasiano Correa São José Tunas São Valentim do Sul Relvado do Herval Pinto Bandeira Barros Muçum Santiago Pouso Novo Coqueiro Baixo Cassal Nova Bréscia Lagoão Estrela Progresso Jari Encatado Segredo Pinhal Velha Caxias do Sul Travesseiro Capitão Roca Júlio de Grande Sales Arroio do Tigre Gramado Canudos Quevedos Castilhos Marques de Souza Boqueirão do Vale Xavier Arroio do Meio do Leão Nova Esperança do Sul Sobradinho Ibarama Nova Colinas Sério Forquetinha Palma São Francisco Passa Herveiras São Martinho Santa Clara do Sul Jaguari Toropi Ivorá Sete Lajeado de Assis Manoel Sinimbu da Serra Mato Leitão Lagoa Bonita do Sul Mata Estrela Viana Faxinal do Soturno Cruzeiro Venâncio Itaara São João do Polêsine Vale do Sul São Pedro Aires Agudo Cerro Branco do Sol Fazenda do Sul Santa Cruz Dona Bom Retiro Vilanova Silveira Francisca do Sul do Sul Paraíso

SANTA CATARINA

ARGENTINA

São Borja

Maçambara Itaqui

São Vicente do Sul

Alegrete Uruguaiana

Santa Maria

Dilermando de Aguiar

Martins

Cacequi

do Sul

Formigueiro

Restinga Seca

Candelária

Vera Cruz

Novo Cabrais

Passo do Sobrado

Rio Pardo

Barra do Quaraí Rosário do Sul Quaraí

São Gabriel

Minas do Leão

Cachoeira do Sul

São Sepé

Vale Verde

Pantano Grande

Vila Nova do Sul Santa Margarida do Sul

Encruzilhada do Sul

Caçapava do Sul

General Câmara

Cambará do Sul

Mampituba Morrinhos do Sul

São Francisco de Paula Três Forquilhas Rolante

Torres Dom Pedro de Alcântara

Itati

Três Cachoeiras Arroio do Sal

Terra de Areia

Riozinho

Maquiné Xangri-lá

Santo Antônio da Patrulha Osório

Capão da Canoa Imbé

Tramandaí

Arroio Eldorado Guaíba dos do Sul Ratos Mariana Pimentel Barra do Barão Ribeiro do Triunfo Sertão Santana

Viamão

Butiá

Amaral Ferrador

Santana da Boa Vista

Lavras do Sul

Gravataí

São José dos Ausentes

Boa Vista das Missões

Jaquirana

Caraá Triunfo

Capivari do Sul

Cidreira

Palmares do Sul

Balneário Pinhal

Sentinela do Sul Tapes

Chuvisca Santana do Livramento

dos Campos Bom Jesus

Taquari

Cerro Grande do Sul

Dom Feliciano

Seberi

Camaquã Arambaré

Cristal

Dom Pedrito

Monte Be do Sul

Mostardas

Hulha Negra

Bagé

Candiota

Tavares

São Lourenço do Sul

Canguçu

Piratini Pinheiro Machado

Arroio do Padre

Santa Tereza

Turuçu

Coronel Pilar

Morro Redondo

URUGUAI

Aceguá

Pelotas

Pedras Altas

Cerrito

Imigrante Boa Vista

Capão do Leão

Pedro Osório

Herval

Westfalia

São José do Norte Arroio Grande

Gar

Rio Grande

Poço da Antas

Teutônia

Brochier

Jaguarão

M

Paverama

Divisão Municipal em 2018

Tabaí

M

capital sede municipal limite municipal 497 municípios

Santa Vitória do Palmar

Chuí

0

50

100 km

General Câmara Triunfo São Jerônimo

Fonte: IBGE Elaboração: Departamento de Planejamento Governamental; Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão - RS (novembro/2017).

34

35

Cha


Frederico Westphalen Mariano Moro Severiano de Almeida Marcelino Ramos Três Arroios

SANTA CATARINA SANTA CATARINA

Mariano Moro Machadinho e Maximiliano de Almeida Viadutos Severiano de Almeida aurama Marcelino Ramos Barracão Três Arroios Carlos Gomes Paim Filho Áurea Cacique Doble Machadinho Centenário e São José do Ouro Maximiliano de Almeida Viadutos São João da auramaFloriano Peixoto Pinhal da Serra Urtiga Barracão Santo Expedito do Sul Carlos Gomes úlio Vargas Paim Filho Áurea Charrua Cacique Doble Tupanci do Sul Centenário Sananduva São José do Ouro Floriano São João da Tapejara Esmeralda Peixoto Pinhal da Serra Urtiga Santo Expedito do Sul Ibiaçá úlio Vargas Lagoa Charrua aro Vermelha Capão Tupanci do Sul Bonito Água Santa Sananduva do Sul Santa Cecília Caseiros Esmeralda doTapejara Sul Ibiaçá Muliterno Castelhano Ciríaco Lagoa aro Ibiraiaras Muitos Vermelha Capão Bonito Gentil David Água Santa do Sul Capões Canabarro Santa Cecília Caseiros Vanini São Jorge do SulAntônio Sto Vacaria do Palma São Domingos Castelhano Ciríaco Muliterno Maria Guabiju do Sul Ibiraiaras Paraí André da Casca Muitos Gentil David Rocha Nova Montauri Capões Canabarro Araçá Monte Alegre Vanini São Jorge Serafina Sto AntônioCorrêa Nova Bassano da do Palma Vacaria São Domingos Nova Protásio Alves Maria União dado Sul Guabiju Prata Campestre da Serra Serra André da Ipê Casca VistaParaí Alegre Nova VilaRocha Flores do Prata Montauri nha Araçá Guaporé Fagundes Monte Alegre Serafina Corrêa Ilópolis Antônio Prado Nova Bassano Veranópolis Varela da Nova Protásio Alves Anta UniãoDois da Lajeados Cotiporã Nova Roma do Sul São Marcos Prata Campestre da Serra Gorda Serra Ipê Pádua Nova Vista Alegre nga Flores da Cunha VilaCorrea Flores nha Dr Ricardo do Prata Vespasiano Guaporé Fagundes São Valentim do Sul Ilópolis elvado Antônio Prado Veranópolis Varela Pinto Bandeira ueiro Baixo Muçum Dois Lajeados Cotiporã Anta Nova Roma do Sul São Marcos Nova Bréscia GordaEncatado Nova Pádua Caxias do Sul nga Dr Ricardo Flores da Cunha Capitão Roca Vespasiano Correa sseiro Sales Valentim do Sul elvado Marques deSão Souza Pinto Bandeira ueiro Arroio Baixo do MeioMuçum Colinas uetinhaNova Bréscia Encatado Clara do Sul Caxias do Sul Roca Lajeado sseiro Capitão EstrelaSales Marques de Souza Cruzeiro do Meio do Arroio Sul Colinas uetinha Fazenda Bom do Retiro Clara Sul Vilanova Lajeado do Sul Estrela Cruzeiro Taquari do Sul

le Fazenda Bom Retiro rde Vilanova General do Sul

le rde as do o

Câmara Taquari

Triunfo

Gravataí

General Arroio Triunfo Eldorado Câmara Guaíba Butiá dos do Sul Ratos Mariana as do Pimentel Arroio Eldorado o Barra do Guaíba Butiá do Sul Barãodos Ribeiro Ratos do Triunfo Sertão Mariana Santana Pimentel Cerro Grande Barra do Sentinela do Sul doBarão Sul Ribeiro o do Triunfo Sertão Santana Tapes Chuvisca

Gravataí Viamão

Viamão

Planalto Ametista do Sul

Frederico Westphalen

CristalAmetista do Sul do Sul Rodeio Bonito Cristal do Sul Rodeio Bonito

Seberi Seberi

Jaboticaba dos Campos Bom Jesus

São José dos Ausentes

dos Campos Bom Jesus

São José dos Ausentes Cambará do Sul

Jaquirana

Jaquirana

Cambará do Sul

São Francisco de Paula Três Forquilhas

Boa Vista das Missões Boa Vista das Missões

Mampituba

Morrinhos Torres do Sul Mampituba Dom Pedro de Alcântara Três Cachoeiras Morrinhos Itati Torres do Sul Arroio do Sal

Trindade do Sul

Novo Tiradentes Liberato Salzano

Novo Tiradentes Cerro Grande

Liberato Salzano

Constantina

Sagrada Lajeado Família do Bugre Sagrada São Pedro das Missões Família

NovoConstantina Xingu

São José das Missões

Imbé

Tramandaí Balneário Pinhal Palmares Capivari Cidreira do Sul do Sul

Palmeira das Missões

Novo Barreiro

Palmeira das Missões

Novo Barreiro

Balneário Pinhal

Entre Rios do Sul Entre Rios do Sul

Três Palmeiras

Cerro Grande Engenho Velho Engenho Velho

Novo Xingu

Três Palmeiras

Ronda Alta Ronda Alta

Rondinha

São José das Missões

Tramandaí Capão da Canoa

Palmares do Sul

Gramado dos Loureiros Trindade do Sul

Lajeado do Bugre

São Pedro das Missões

São Francisco Rolante de Paula Dom Pedro de Alcântara Terra de Areia Riozinho Três Forquilhas Três Cachoeiras Maquiné Itati Caraá Xangri-lá Arroio do Sal Rolante Terra de Areia Capão da Canoa Santo Antônio Riozinho Maquiné da Patrulha Osório Imbé Caraá Xangri-lá Santo Antônio Capivari Cidreira da Patrulha Osório do Sul

Jaboticaba

Nonoai Gramado dos Loureiros

Pinhal Pinhal

Nonoai

Planalto

Rondinha

Barra Funda

Sarandi

Barra Funda

Sarandi

Cerro Grande Sentinela do Sul do Sul Camaquã

o

Tapes Arambaré

Chuvisca Cristal Camaquã

Mostardas Arambaré

Cristal

Lourenço ul

Tavares Mostardas

uçu Lourenço ul

Tavares

uçu

São José do Norte

São José do Norte

).

).

0

50

0

50

100 km 100 km

Pinto Monte Belo Bento Bandeira do Sul Gonçalves Santa Pinto Monte Belo Caxias do Sul Tereza Bento Bandeira do Sul Gonçalves Santa Garibaldi Caxias do Sul Tereza Farroupilha Coronel Pilar Garibaldi Farroupilha Coronel Carlos Barbosa Pilar Boa Vista do Sul Imigrante São Vendelino Barão Canela Nova Petrópolis Carlos Barbosa Alto Feliz Vale Real Imigrante Westfalia Boa Vista do Sul São Pedro Gramado São Vendelino da Serra Barão Canela Nova Petrópolis Alto Feliz Linha Feliz Picada Poço das Salvador Tupandi Vale Real Nova Westfalia São Pedro Café Antas Santa Maria Teutônia Gramado do Sul da Serra Bom Princípio do Herval Linha Feliz Picada Presidente Poço das Salvador Tupandi Três Coroas São José Nova Lucena CaféMorro Reuter Antas Maratá Santa Maria Harmonia Brochier Teutônia do São Sul José Bom Princípio do Hortêncio do Herval Lindolfo do Sul Presidente Três Igrejinha Coroas Paverama Nova Hartz São José Dois Harmonia Sebastião Collor Lucena Morro Brochier Maratá Reuter Pareci Sãodo Hortêncio Irmãos São José Araricá Ivoti do Caí Novo Lindolfo do Sul Paverama Igrejinha Nova Hartz Dois Sapiranga CollorEstância Velha Tabaí Pareci São Sebastião Parobé Irmãos Montenegro Ivoti Campo Bom Araricá do Caí Novo Taquara Novo Velha Sapiranga Estância Tabaí Capela de Portão Parobé Hamburgo Montenegro Campo Bom Santana Taquara Novo São Capela de Portão Hamburgo Leopoldo Santana São Sapucaia do Sul Leopoldo Esteio Nova Santa Rita Glorinha General Câmara Canoas Sapucaia do Sul Esteio Nova Triunfo Cachoeirinha Santa Rita Glorinha General Câmara Gravataí Canoas Charqueadas São Jerônimo Triunfo Alvorada Cachoeirinha Porto Alegre Gravataí São Jerônimo

Charqueadas

Porto Alegre

Alvorada


ANEXO II

QUADRO DA CRIAÇÃO DOS ATUAIS 497 MUNICÍPIOS DO RIO GRANDE DO SUL

36

37


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

16 de abril de 1996

Bagé

-

Água Santa

8 de dezembro de 1987

Ciríaco, Passo Fundo e Tapejara

-

Agudo

16 de fevereiro de 1959

Cachoeira do Sul e Sobradinho

-

Ajuricaba

8 de novembro de 1965

Ijuí

-

Alecrim

9 de outubro de 1963

Santo Cristo

-

Alegrete

25 de outubro de 1831

Cachoeira do Sul

-

31 de dezembro de 1987

Chiapetta e Três de Maio

-

16 de abril de 1996

Carazinho

-

26 de dezembro de 1963

Iraí

-

2 de dezembro de 1987

Espumoso

-

Alto Feliz

20 de março de 1992

Feliz

-

Alvorada

17 de setembro de 1965

Viamão

-

Amaral Ferrador

12 de maio de 1988

Dom Feliciano e Encruzilhada do Sul

-

Ametista do Sul

20 de março de 1992

Iraí, Planalto e Rodeio Bonito

-

André da Rocha

12 de maio de 1988

Lagoa Vermelha

-

26 de dezembro de 1963

Encantado

-

11 de fevereiro de 1899

Vacaria

-

20 de março de 1992

Camaquã e Tapes

-

Araricá

28 de dezembro de 1995

Nova Hartz e Sapiranga

-

Aratiba

4 de outubro de 1955

Erechim

-

Arroio do Meio

28 de novembro de 1934

Encantado e Lajeado

-

Arroio do Padre

16 de abril de 1996

Pelotas

-

Arroio do Sal

22 de abril de 1988

Torres

-

Arroio do Tigre

6 de novembro de 1963

Espumoso, Sobradinho e Soledade

-

Arroio dos Ratos

28 de dezembro de 1964

São Jerônimo

-

MUNICÍPIO Aceguá

Alegria Almirante Tamandaré do Sul Alpestre Alto Alegre

Anta Gorda Antônio Prado Arambaré

¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

24 de março de 1873

Jaguarão

-

16 de fevereiro de 1959

Encantado e Soledade

-

Augusto Pestana

17 de setembro de 1965

Cruz Alta, Ijuí e Santo Ângelo

-

Áurea

24 de novembro de 1987

Gaurama

-

Bagé

5 de junho de 1846

Alegrete, Caçapava do Sul e Piratini

-

28 de dezembro de 1995

Cidreira

-

Barão

12 de maio de 1988

Bom Princípio, Carlos Barbosa e Salvador do Sul

-

Barão de Cotegipe

1 de junho de 1964

Aratiba, Erechim e São Valentim

-

Barão do Triunfo

20 de março de 1992

São Jerônimo

-

Barra do Guarita

20 de março de 1992

Tenente Portela

-

Barra do Quaraí

28 de dezembro de 1995

Uruguaiana

-

Barra do Ribeiro

17 de fevereiro de 1959

Guaíba e Tapes

-

Barra do Rio Azul

20 de março de 1992

Aratiba

-

Barra Funda

20 de março de 1992

Sarandi

-

30 de maio de 1964

Lagoa Vermelha e São José do Ouro

-

Barros Cassal

5 de novembro de 1963

Soledade

-

Benjamin Constant do Sul

28 de dezembro de 1995

São Valentim

-

Bento Gonçalves

11 de outubro de 1890

Montenegro

-

Boa Vista das Missões

20 de março de 1992

Palmeira das Missões e Seberi

-

2 de dezembro de 1963

Crissiumal, Humaitá e Três de Maio

-

Boa Vista do Cadeado

16 de abril de 1996

Augusto Pestana, Cruz Alta e Ijuí

-

Boa Vista do Incra

16 de abril de 1996

Cruz Alta e Fortaleza dos Valos

-

MUNICÍPIO Arroio Grande Arvorezinha

Balneário Pinhal

Barracão

Boa Vista do Buricá

¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872

38

39


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

28 de dezembro de 1995

Barão e Garibaldi

-

16 de julho de 1913

Vacaria

Aparados da Serra

12 de maio de 1982

Montenegro e São Sebastião do Caí

-

Bom Progresso

20 de março de 1992

Campo Novo, Humaitá e Três Passos

-

Bom Retiro do Sul

31 de janeiro de 1959

Taquari

-

Boqueirão do Leão

8 de dezembro de 1987

Barros Cassal, Lajeado, Santa Cruz do Sul e Venâncio Aires

-

Bossoroca

12 de outubro de 1965

São Luiz Gonzaga

-

16 de abril de 1996

Ijuí

-

15 de dezembro de 1965

Campo Novo e Redentora

-

11 de abril de 1988

Montenegro

Brochier do Maratá

Butiá

9 de outubro de 1963

São Jerônimo

-

Caçapava do Sul

25 de outubro de 1831

Cachoeira do Sul, Piratini e Rio Pardo

Caçapava

28 de dezembro de 1944

Rosário do Sul, São Gabriel e São Vicente do Sul

-

26 de abril de 1819

Rio Pardo

Cachoeira

9 de novembro de 1965

Gravataí

-

1 de junho de 1964

Machadinho e São José do Ouro

-

Caibaté

17 de setembro de 1965

São Luiz Gonzaga

-

Caiçara

19 de outubro de 1965

Frederico Westphalen

-

Camaquã

19 de abril de 1864

Porto Alegre

São João Baptista do Camaquam

Camargo

12 de maio de 1988

Marau

-

20 de dezembro de 1963

São Francisco de Paula

-

Campestre da Serra

20 de março de 1992

Vacaria

-

Campina das Missões

9 de outubro de 1963

Giruá e Santa Rosa

-

MUNICÍPIO Boa Vista do Sul Bom Jesus Bom Princípio

Bozano Braga Brochier

Cacequi Cachoeira do Sul Cachoeirinha Cacique Doble

Cambará do Sul

¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

Campinas do Sul

31 de janeiro de 1959

Erechim

-

Campo Bom

31 de janeiro de 1959

Novo Hamburgo e São Leopoldo

-

Campo Novo

31 de janeiro de 1959

Tenente Portela e Três Passos

-

Campos Borges

13 de abril de 1988

Espumoso

-

Candelária

7 de julho de 1925

Rio Pardo

-

Cândido Godói

9 de outubro de 1963

Giruá e Santa Rosa

-

Candiota

20 de março de 1992

Bagé e Pinheiro Machado

-

28 de dezembro de 1944

Taquara

-

Canguçu

28 de janeiro de 1857

Piratini

Cangussú

Canoas

27 de junho de 1939

Gravataí e São Sebastião do Caí

-

Canudos do Vale

16 de abril de 1996

Lajeado e Progresso

-

Capão Bonito do Sul

16 de abril de 1996

Lagoa Vermelha

-

Capão da Canoa

12 de abril de 1982

Osório

-

Capão do Cipó

16 de abril de 1996

Santiago e São Miguel das Missões

-

Capão do Leão

3 de maio de 1982

Pelotas

-

8 de dezembro de 1987

Canoas, Portão e São Sebastião do Caí

-

20 de março de 1992

Arroio do Meio e Nova Bréscia

-

Capivari do Sul

28 de dezembro de 1995

Palmares do Sul

-

Caraá

28 de dezembro de 1995

Santo Antônio da Patrulha

24 de janeiro de 1931

Passo Fundo

Carasinho

25 de setembro de 1959

Garibaldi, Montenegro e São Sebastião do Caí

-

20 de março de 1992

Viadutos

-

15 de dezembro de 1954

Guaporé

-

MUNICÍPIO

Canela

Capela de Santana Capitão

Carazinho Carlos Barbosa Carlos Gomes Casca

¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872

40

41


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

Caseiros

9 de maio de 1988

Ciríaco, Ibiaçá, Ibiraiaras e Lagoa Vermelha

-

Catuípe

16 de outubro de 1961

Ijuí e Santo Ângelo

-

Caxias do Sul

20 de junho de 1890

São Sebastião do Caí

Caxias

Centenário

20 de março de 1992

Áurea

-

28 de dezembro de 1995

Pedro Osório

-

Cerro Branco

12 de maio de 1988

Cachoeira do Sul

-

Cerro Grande

13 de abril de 1988

Palmeira das Missões

-

Cerro Grande do Sul

12 de maio de 1988

Tapes

-

15 de dezembro de 1954

São Luiz Gonzaga

-

12 de fevereiro de 1959

Palmeira das Missões e Sarandi

-

28 de abril de 1982

São Jerônimo

-

20 de março de 1992

Getúlio Vargas e Tapejara

-

Chiapetta

15 de dezembro de 1965

Catuípe

-

Chuí

28 de dezembro de 1995

Santa Vitória do Palmar

-

Chuvisca

28 de dezembro de 1995

Camaquã

-

Cidreira

9 de maio de 1988

Palmares do Sul e Tramandaí

-

Ciríaco

28 de dezembro de 1965

Passo Fundo

-

Colinas

20 de março de 1992

Estrela e Roca Sales

-

3 de julho de 1962

Carazinho, Santa Bárbara do Sul e Tapera

-

17 de novembro de 1965

Palmeira das Missões e Panambi

-

Constantina

14 de abril de 1959

Sarandi

-

Coqueiro Baixo

16 de abril de 1996

Nova Bréscia e Relvado

-

Coqueiros do Sul

20 de março de 1992

Carazinho

-

Coronel Barros

20 de março de 1992

Augusto Pestana e Ijuí

-

MUNICÍPIO

Cerrito

Cerro Largo Chapada Charqueadas Charrua

Colorado Condor

¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

18 de dezembro de 1963

Campo Novo, Palmeira das Missões e Santo Augusto

-

Coronel Pilar

16 de abril de 1996

Garibaldi e Roca Sales

-

Cotiporã

12 de maio de 1982

Veranópolis

-

Coxilha

20 de março de 1992

Passo Fundo e Sertão

-

18 de dezembro de 1954

Três Passos

-

29 de abril de 1988

Camaquã e Canguçu

-

28 de dezembro de 1995

Rodeio Bonito e Seberi

-

11 de março de 1833

Rio Pardo

-

16 de abril de 1996

Campinas do Sul

-

Cruzeiro do Sul

22 de novembro de 1963

Lajeado

-

David Canabarro

28 de dezembro de 1965

Passo Fundo

-

20 de março de 1992

Tenente Portela

-

11 de abril de 1988

São Luiz Gonzaga

-

Dilermando de Aguiar

28 de dezembro de 1995

Santa Maria

-

Dois Irmãos

10 de setembro de 1959

São Leopoldo

-

20 de março de 1992

Erval Seco

-

Dois Lajeados

2 de dezembro de 1987

Guaporé

-

Dom Feliciano

9 de dezembro de 1963

Camaquã, Encruzilhada do Sul e São Jerônimo

-

Dom Pedrito

30 de outubro de 1872

Bagé

-

28 de dezembro de 1995

Torres

-

Dona Francisca

17 de julho de 1965

Faxinal do Soturno

-

Doutor Maurício Cardoso

8 de dezembro de 1987

Horizontina

-

Doutor Ricardo

28 de dezembro de 1995

Anta Gorda e Encantado

-

Eldorado do Sul

8 de junho de 1988

Guaíba

-

MUNICÍPIO Coronel Bicaco

Crissiumal Cristal Cristal do Sul Cruz Alta Cruzaltense

Derrubadas Dezesseis de Novembro

Dois Irmãos das Missões

Dom Pedro de Alcântara

¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872

42

43


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

Encantado

31 de março de 1915

Lajeado e Soledade

-

Encruzilhada do Sul

19 de julho de 1849

Rio Pardo

Encruzilhada

20 de março de 1992

Constantina

-

Entre Rios do Sul

9 de maio de 1988

São Valentim

-

Entre-Ijuís

13 de abril de 1988

Santo Ângelo

-

Erebango

11 de abril de 1988

Getúlio Vargas

-

Erechim

30 de abril de 1918

Passo Fundo

José Bonifácio

Ernestina

11 de abril de 1988

Passo Fundo e Victor Graeff

-

16 de fevereiro de 1959

Erechim

-

Erval Seco

20 de dezembro de 1963

Palmeira das Missões, Seberi e Tenente Portela

-

Esmeralda

27 de novembro de 1963

Vacaria

-

Esperança do Sul

28 de dezembro de 1995

Três Passos

-

Espumoso

18 de dezembro de 1954

Soledade

-

21 de abril de 1988

Getúlio Vargas

-

Estância Velha

8 de setembro de 1959

São Leopoldo e São Sebastião do Caí

-

Esteio

15 de dezembro de 1954

São Leopoldo

-

Estrela

20 de maio de 1876

Taquari

Estrella

28 de dezembro de 1995

Arroio do Tigre

-

29 de abril de 1988

Santo Ângelo

-

Fagundes Varela

8 de dezembro de 1987

Veranópolis

-

Farroupilha

11 de dezembro de 1934

Bento Gonçalves, Caxias do Sul e Montenegro

-

Faxinal do Soturno

12 de fevereiro de 1959

Cachoeira do Sul e Julio de Castilhos

-

12 de maio de 1988

São Valentim

-

28 de dezembro de 1995

Bom Retiro do Sul

-

MUNICÍPIO

Engenho Velho

Erval Grande

Estação

Estrela Velha Eugênio de Castro

Faxinalzinho Fazenda Vilanova

¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

17 de fevereiro de 1959

São Sebastião do Caí

-

Flores da Cunha

17 de maio de 1924

Caxias do Sul

Nova Trento

Floriano Peixoto

28 de dezembro de 1995

Getúlio Vargas

-

Fontoura Xavier

9 de julho de 1965

Soledade

-

Formigueiro

9 de outubro de 1963

São Sepé

-

Forquetinha

16 de abril de 1996

Lajeado

-

Fortaleza dos Valos

3 de maio de 1982

Cruz Alta

-

15 de dezembro de 1954

Iraí e Palmeira das Missões

-

Garibaldi

31 de outubro de 1900

Bento Gonçalves

-

Garruchos

20 de março de 1992

Santo Antônio das Missões e São Borja

-

15 de dezembro de 1954

Erechim

-

4 de maio de 1881

Taquari

Santo Amaro

20 de março de 1992

Ciríaco e Marau

-

18 de dezembro de 1934

Erechim e Passo Fundo

-

28 de janeiro de 1955

Santa Rosa e Santo Ângelo

-

Glorinha

4 de maio de 1988

Gravataí

-

Gramado

15 de dezembro de 1954

São Sebastião do Caí e Taquara

-

Gramado dos Loureiros

20 de março de 1992

Nonoai

-

Gramado Xavier

20 de março de 1992

Barros Cassal e Santa Cruz do Sul

-

Gravataí

11 de junho de 1880

Porto Alegre

Gravatahy

Guabiju

8 de dezembro de 1987

Nova Prata

-

Guaíba

14 de outubro de 1926

Porto Alegre

Guahyba

11 de dezembro de 1903

Lajeado e Passo Fundo

-

31 de janeiro de 1959

Giruá, Santo Ângelo e São Luiz Gonzaga

-

MUNICÍPIO Feliz

Frederico Westphalen

Gaurama General Câmara Gentil Getúlio Vargas Giruá

Guaporé Guarani das Missões

¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872

44

45


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

Harmonia

13 de abril de 1988

Montenegro

-

Herval

20 de maio de 1881

Jaguarão

-

Herveiras

28 de dezembro de 1995

Sinimbu

-

Horizontina

18 de dezembro de 1954

Santa Rosa

-

Hulha Negra

20 de março de 1992

Bagé

-

Humaitá

18 de fevereiro de 1959

Crissiumal e Três Passos

-

Ibarama

15 de dezembro de 1987

Sobradinho

-

Ibiaçá

22 de novembro de 1965

Passo Fundo e Sananduva

-

Ibiraiaras

9 de julho de 1965

Lagoa Vermelha

-

Ibirapuitã

15 de dezembro de 1987

Marau e Soledade

-

Ibirubá

15 de dezembro de 1954

Cruz Alta

-

1 de junho de 1964

Taquara

-

31 de janeiro de 1912

Cruz Alta

Ijuhy

26 de dezembro de 1963

Encantado

-

Imbé

9 de maio de 1988

Tramandaí

-

Imigrante

9 de maio de 1988

Estrela e Garibaldi

-

23 de outubro de 1965

Três de Maio

-

20 de março de 1992

Catuípe e Chiapetta

-

15 de dezembro de 1987

Vacaria

-

20 de abril de 1988

Getúlio Vargas

-

1 de julho de 1933

Palmeira das Missões

Irahy

28 de dezembro de 1995

Santa Maria

-

9 de maio de 1988

Santiago e São Borja

-

20 de março de 1992

Arvorezinha

-

6 de dezembro de 1858

São Borja

Itaquy

16 de abril de 1996

Terra de Areia

-

19 de dezembro de 1964

Erechim

-

MUNICÍPIO

Igrejinha Ijuí Ilópolis

Independência Inhacorá Ipê Ipiranga do Sul Iraí Itaara Itacurubi Itapuca Itaqui Itati Itatiba do Sul

¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

Ivorá

9 de maio de 1988

Júlio de Castilhos

-

Ivoti

19 de outubro de 1964

Dois Irmãos e Estância Velha

-

Jaboticaba

30 de novembro de 1987

Palmeira das Missões

-

Jacuizinho

16 de abril de 1996

Espumoso e Salto do Jacuí

-

Jacutinga

1 de junho de 1964

Campinas do Sul e Erechim

-

Jaguarão

6 de julho de 1832

Piratini

-

16 de agosto de 1920

Júlio de Castilhos, Santiago, São Francisco de Assis e São Vicente do Sul

Jaguary

Jaquirana

8 de dezembro de 1987

São Francisco de Paula

-

Jari

28 de dezembro de 1995

Tupanciretã

-

Jóia

12 de maio de 1982

Santo Ângelo e Tupanciretã

-

Júlio de Castilhos

14 de julho de 1891

São Martinho (extinto)

Villa Rica

Lagoa Bonita do Sul

16 de abril de 1996

Sobradinho

-

20 de março de 1992

Não-Me-Toque e Tapera

-

Lagoa Vermelha

10 de maio de 1881

Vacaria

-

Lagoão

20 de abril de 1988

Soledade

-

Lajeado

26 de janeiro de 1891

Estrela

Lageado

Lajeado do Bugre

20 de março de 1992

Cerro Grande, Jaboticaba e Palmeira das Missões

-

Lavras do Sul

9 de maio de 1882

Bagé e Caçapava do Sul

Lavras

Liberato Salzano

1 de junho de 1964

Constantina e Nonoai

-

Lindolfo Collor

20 de março de 1992

Ivoti

-

Linha Nova

20 de março de 1992

Feliz

-

Maçambará

28 de dezembro de 1995

Itaqui

-

Machadinho

16 de fevereiro de 1959

Lagoa Vermelha

-

MUNICÍPIO

Jaguari

Lagoa dos Três Cantos

¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872

46

47


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

28 de dezembro de 1995

Torres

-

Manoel Viana

20 de março de 1992

Alegrete e São Francisco de Assis

-

Maquiné

20 de março de 1992

Osório

-

Maratá

20 de março de 1992

Brochier, Montenegro e Salvador do Sul

-

Marau

18 de dezembro de 1954

Guaporé e Passo Fundo

-

Marcelino Ramos

28 de dezembro de 1944

Erechim e Lagoa Vermelha

-

Mariana Pimentel

20 de março de 1992

Barra do Ribeiro e Guaíba

-

9 de julho de 1965

Erechim

-

Marques de Souza

28 de dezembro de 1995

Lajeado

-

Mata

2 de dezembro de 1964

São Vicente do Sul

-

Mato Castelhano

30 de março de 1992

Passo Fundo

-

Mato Leitão

20 de março de 1992

Cruzeiro do Sul e Venâncio Aires

-

16 de abril de 1996

Caibaté

-

27 de dezembro de 1961

Machadinho e Marcelino Ramos

-

20 de março de 1992

Butiá

-

Miraguaí

15 de dezembro de 1965

Campo Novo e Tenente Portela

-

Montauri

9 de maio de 1988

Guaporé e Serafina Corrêa

-

Monte Alegre dos Campos

28 de dezembro de 1995

Vacaria

-

Monte Belo do Sul

20 de março de 1992

Bento Gonçalves

-

5 de maio de 1873

Triunfo

São João de Montenegro

Mormaço

20 de março de 1992

Soledade

-

Morrinhos do Sul

20 de março de 1992

Torres

-

12 de maio de 1988

Pelotas

-

20 de março de 1992

Dois Irmãos

-

MUNICÍPIO Mampituba

Mariano Moro

Mato Queimado Maximiliano de Almeida Minas do Leão

Montenegro

Morro Redondo Morro Reuter

¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

26 de dezembro de 1963

São José do Norte

-

18 de fevereiro de 1959

Guaporé

-

28 de dezembro de 1995

Esmeralda, Lagoa Vermelha e Vacaria

-

20 de março de 1992

Ciríaco, David Canabarro e Ibiraiaras

-

18 de dezembro de 1954

Carazinho

-

Nicolau Vergueiro

20 de março de 1992

Marau

-

Nonoai

30 de janeiro de 1959

Iraí e Sarandi

-

12 de maio de 1988

Arvorezinha

-

22 de dezembro de 1964

Nova Prata

-

Nova Bassano

23 de maio de 1964

Nova Prata

-

Nova Boa Vista

20 de março de 1992

Chapada e Sarandi

-

Nova Bréscia

29 de dezembro de 1964

Arroio do Meio e Encantado

-

Nova Candelária

28 de dezembro de 1995

Boa Vista do Buricá e Crissiumal

-

13 de abril de 1988

Jaguari

-

Nova Hartz

2 de dezembro de 1987

Sapiranga

-

Nova Pádua

20 de março de 1992

Flores da Cunha

-

Nova Palma

29 de julho de 1960

Júlio de Castilhos

-

15 de dezembro de 1954

São Leopoldo e São Sebastião do Caí

-

11 de agosto de 1924

Lagoa Vermelha e Veranópolis

Prata

Nova Ramada

28 de dezembro de 1995

Ajuricaba

-

Nova Roma do Sul

30 de novembro de 1987

Antônio Prado

-

Nova Santa Rita

20 de março de 1992

Canoas

-

Novo Barreiro

20 de março de 1992

Palmeira das Missões

-

MUNICÍPIO Mostardas Muçum Muitos Capões Muliterno Não-Me-Toque

Nova Alvorada Nova Araçá

Nova Esperança do Sul

Nova Petrópolis Nova Prata

¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872

48

49


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

28 de dezembro de 1995

Cachoeira do Sul e Cerro Branco

-

5 de abril de 1927

São Leopoldo

-

Novo Machado

20 de março de 1992

Tucunduva

-

Novo Tiradentes

20 de março de 1992

Rodeio Bonito

-

16 de abril de 1996

Constantina

-

Osório

16 de dezembro de 1857

Santo Antônio da Patrulha

Conceição do Arroio

Paim Filho

5 de dezembro de 1961

Machadinho e Sananduva

-

Palmares do Sul

12 de maio de 1982

Mostardas, Osório, Tramandaí e Viamão

-

Palmeira das Missões

6 de maio de 1874

Cruz Alta e Passo Fundo

Palmeira

Palmitinho

8 de novembro de 1965

Frederico Westphalen

-

Panambi

15 de dezembro de 1954

Cruz Alta e Palmeira das Missões

-

Pantano Grande

15 de dezembro de 1987

Rio Pardo

-

Paraí

9 de julho de 1965

Nova Prata

-

Paraíso do Sul

12 de maio de 1988

Cachoeira do Sul

-

20 de março de 1992

Montenegro

-

1 de maio de 1982

Sapiranga e Taquara

-

28 de dezembro de 1995

Sobradinho

-

Passo do Sobrado

20 de março de 1992

Rio Pardo

-

Passo Fundo

28 de janeiro de 1857

Cruz Alta

Paço Fundo

Paulo Bento

16 de abril de 1996

Barão de Cotegipe, Erechim, Jacutinga, Ponte Preta

-

Paverama

13 de abril de 1988

Taquari

-

Pedras Altas

16 de abril de 1996

Herval e Pinheiro Machado

-

Pedro Osório

3 de abril de 1959

Arroio Grande e Canguçu

-

15 de dezembro de 1965

Cruz Alta e Panambi

-

MUNICÍPIO Novo Cabrais Novo Hamburgo

Novo Xingu

Pareci Novo Parobé Passa Sete

Pejuçara

¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

7 de dezembro de 1830

Rio Grande

-

20 de março de 1992

Ivoti, Nova Petrópolis e Santa Maria do Herval

-

Pinhal

29 de abril de 1988

Palmeira das Missões, Rodeio Bonito e Seberi

-

Pinhal da Serra

16 de abril de 1996

Esmeralda

-

Pinhal Grande

20 de março de 1992

Júlio de Castilhos e Nova Palma

-

Pinheirinho do Vale

20 de março de 1992

Palmitinho

-

Pinheiro Machado

2 de maio de 1878

Piratini

Cacimbinhas

Pinto Bandeira*

16 de abril de 1996

Bento Gonçalves

-

Pirapó

30 de novembro de 1987

São Luiz Gonzaga e São Nicolau

-

Piratini

15 de dezembro de 1830

Rio Grande

Piratinim, Piratiny

Planalto

26 de dezembro de 1963

Iraí e Nonoai

-

12 de maio de 1988

Salvador do Sul

-

Pontão

20 de março de 1992

Carazinho, Passo Fundo, Ronda Alta e Sarandi

-

Ponte Preta

20 de março de 1992

Barão de Cotegipe e Jacutinga

-

Portão

9 de outubro de 1963

Canoas, Estância Velha, São Leopoldo e São Sebastião do Caí

-

Porto Alegre

7 de outubro de 1809

Município originário

-

Porto Lucena

6 de outubro de 1955

Santa Rosa

-

Porto Mauá

20 de março de 1992

Tucunduva e Tuparendi

-

Porto Vera Cruz

20 de março de 1992

Alecrim, Porto Lucena e Santo Cristo

-

Porto Xavier

6 de janeiro de 1966

Cerro Largo

-

MUNICÍPIO Pelotas Picada Café

Poço das Antas

* Pinto Bandeira foi instalado em 2001 e existiu até 2003, voltando a ser distrito de Bento Gonçalves até 31 de dezembro de 2012. A partir de 1º de janeiro de 2013, foi novamente instalado como município. ¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872

50

51


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

29 de abril de 1988

Arroio do Meio

-

20 de março de 1992

Ivoti

-

30 de novembro de 1987

Lajeado

-

29 de abril de 1988

Nova Prata

-

26 de dezembro de 1963

Encantado

-

Quaraí

8 de abril de 1875

Alegrete

Quarahy

Quatro Irmãos

16 de abril de 1996

Erechim e Jacutinga

-

20 de março de 1992

Júlio de Castilhos

-

8 de dezembro de 1987

Cruz Alta e Ibirubá

-

21 de janeiro de 1964

Campo Novo e Tenente Portela

-

9 de maio de 1988

Encantado

-

Restinga Seca

25 de março de 1959

Cachoeira do Sul

-

Rio dos Índios

20 de março de 1992

Nonoai

-

Rio Grande

7 de outubro de 1809

Município originário

-

Rio Pardo

7 de outubro de 1809

Município originário

-

Riozinho

9 de maio de 1988

Rolante

-

Roca Sales

18 de dezembro de 1954

Estrela

-

Rodeio Bonito

20 de dezembro de 1963

Iraí, Palmeira das Missões e Seberi

-

Rolador

16 de abril de 1996

São Luiz Gonzaga

-

Rolante

15 de dezembro de 1954

Santo Antônio da Patrulha

-

Ronda Alta

26 de dezembro de 1963

Nonoai e Sarandi

-

Rondinha

2 de dezembro de 1964

Constantina e Sarandi

-

Roque Gonzales

7 de dezembro de 1965

Cerro Largo

-

19 de abril de 1876

Alegrete e São Gabriel

Rosario

20 de março de 1992

Palmeira das Missões

-

9 de maio de 1988

Santa Bárbara do Sul e Colorado

-

MUNICÍPIO Pouso Novo Presidente Lucena Progresso Protásio Alves Putinga

Quevedos Quinze de Novembro Redentora Relvado

Rosário do Sul Sagrada Família Saldanha Marinho

¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

12 de maio de 1982

Arroio do Tigre, Cruz Alta e Espumoso

-

Salvador das Missões

20 de março de 1992

Cerro Largo

-

Salvador do Sul

9 de outubro de 1963

Montenegro

-

15 de dezembro de 1954

Lagoa Vermelha

-

31 de janeiro de 1959

Carazinho, Cruz Alta e Ibirubá

-

16 de abril de 1996

Água Santa, Caseiros, Ibiaçá e Tapejara

-

Santa Clara do Sul

20 de março de 1992

Lajeado

-

Santa Cruz do Sul

31 de março de 1877

Rio Pardo

Santa Cruz

16 de abril de 1996

São Gabriel

-

16 de dezembro de 1857

Cachoeira do Sul e Cruz Alta

Santa Maria da Bocca do Monte

12 de maio de 1988

Dois Irmãos

-

1 de julho de 1931

Santo Ângelo

-

20 de março de 1992

Bento Gonçalves, Garibaldi e Roca Sales

-

Santa Vitória do Palmar

30 de outubro de 1872

Rio Grande

Santa Victoria do Palmar

Santana da Boa Vista

17 de setembro de 1965

Caçapava do Sul

-

Santana do Livramento

10 de fevereiro de 1857

Alegrete

Sant'Anna do Livramento, Livramento

Santiago

4 de janeiro de 1884

Itaqui e São Borja

São Thiago do Boqueirão, Santiago do Boqueirão

Santo Ângelo

22 de março de 1873

Cruz Alta e São Borja

-

Santo Antônio da Patrulha

7 de outubro de 1809

Município originário

-

Santo Antônio das Missões

12 de outubro de 1965

São Borja

-

Santo Antônio do Palma

20 de março de 1992

Casca

-

MUNICÍPIO Salto do Jacuí

Sananduva Santa Bárbara do Sul Santa Cecília do Sul

Santa Margarida do Sul Santa Maria Santa Maria do Herval Santa Rosa Santa Tereza

¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872

52

53


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

20 de março de 1992

Carazinho e Não-Me-Toque

-

17 de fevereiro de 1959

Três Passos

-

Santo Cristo

28 de janeiro de 1955

Santa Rosa

-

Santo Expedito do Sul

20 de março de 1992

Cacique Doble e São José do Ouro

-

São Borja

11 de março de 1833

Rio Pardo

-

8 de dezembro de 1987

Casca

-

São Francisco de Assis

4 de janeiro de 1884

Itaqui e São Vicente do Sul

-

São Francisco de Paula

23 de dezembro de 1902

Taquara

São Francisco de Paula de Cima da Serra

4 de abril de 1846

Caçapava do Sul, Cachoeira do Sul e São Borja

-

São Jerônimo

3 de dezembro de 1860

Triunfo

São Jeronymo

São João da Urtiga

8 de dezembro de 1987

Paim Filho e Sananduva

-

20 de março de 1992

Faxinal do Soturno

-

30 de novembro de 1987

Nova Prata

-

20 de março de 1992

Palmeira das Missões

-

São José do Herval

9 de maio de 1988

Fontoura Xavier

-

São José do Hortêncio

29 de abril de 1988

São Sebastião do Caí

-

São José do Inhacorá

20 de março de 1992

Três de Maio

-

São José do Norte

25 de outubro de 1831

Rio Grande

-

São José do Ouro

10 de setembro de 1959

Lagoa Vermelha

-

16 de abril de 1996

Maratá, Montenegro e Salvador do Sul

-

20 de março de 1992

Bom Jesus

-

1 de abril de 1846

Porto Alegre

-

São Lourenço do Sul

26 de abril de 1884

Pelotas

São Lourenço

São Luiz Gonzaga

3 de junho de 1880

Santo Ângelo e São Borja

-

MUNICÍPIO Santo Antônio do Planalto Santo Augusto

São Domingos do Sul

São Gabriel

São João do Polêsine São Jorge São José das Missões

São José do Sul São José dos Ausentes São Leopoldo

¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

9 de outubro de 1963

Caxias do Sul

-

27 de novembro de 1963

Campo Novo, Humaitá, Santo Augusto e Três de Maio

-

20 de março de 1992

Santa Maria

-

29 de abril de 1988

Santo Ângelo e São Luiz Gonzaga

-

São Nicolau

23 de novembro de 1965

São Luiz Gonzaga

-

São Paulo das Missões

30 de dezembro de 1965

Cerro Largo

-

20 de março de 1992

Salvador do Sul

-

16 de abril de 1996

Palmeira das Missões

-

São Pedro do Butiá

20 de março de 1992

Cerro Largo

-

São Pedro do Sul

22 de março de 1926

Santa Maria

São Pedro

São Sebastião do Caí

1 de maio de 1875

São Leopoldo

São Sebastião do Cahy, Caí

São Sepé

29 de abril de 1876

Caçapava do Sul e Cachoeira do Sul

-

17 de fevereiro de 1959

Erechim

-

São Valentim do Sul

20 de março de 1992

Dois Lajeados

-

São Valério do Sul

20 de março de 1992

Santo Augusto

-

São Vendelino

29 de abril de 1988

Bom Princípio

-

São Vicente do Sul

29 de abril de 1876

Itaqui e São Gabriel

São Vicente

Sapiranga

15 de dezembro de 1954

São Leopoldo e Taquara

-

Sapucaia do Sul

14 de novembro de 1961

São Leopoldo

-

27 de junho de 1939

Passo Fundo

-

30 de janeiro de 1959

Palmeira das Missões

-

Sede Nova

9 de maio de 1988

Campo Novo, Humaitá e São Martinho

-

Segredo

5 de maio de 1988

Sobradinho e Soledade

-

Selbach

22 de setembro de 1965

Tapera

-

Senador Salgado Filho

28 de dezembro de 1995

Giruá

-

MUNICÍPIO São Marcos São Martinho São Martinho da Serra São Miguel das Missões

São Pedro da Serra São Pedro das Missões

São Valentim

Sarandi Seberi

¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872

54

55


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

Sentinela do Sul

20 de março de 1992

Cerro Grande do Sul e Tapes

-

Serafina Corrêa

22 de julho de 1960

Casca e Guaporé

-

20 de março de 1992

Lajeado

-

5 de novembro de 1963

Passo Fundo

-

20 de março de 1992

Guaíba, São Jerônimo e Tapes

-

Sete de Setembro

28 de dezembro de 1995

Giruá e Guarani das Missões

-

Severiano de Almeida

26 de dezembro de 1963

Erechim, Marcelino Ramos e Viadutos

-

Silveira Martins

11 de dezembro de 1987

Faxinal do Soturno e Santa Maria

-

20 de março de 1992

Santa Cruz do Sul

-

3 de dezembro de 1927

Soledade

Jacuhy

29 de março de 1875

Passo Fundo

-

28 de dezembro de 1995

Taquari

-

9 de agosto de 1955

Getúlio Vargas e Passo Fundo

-

Tapera

18 de dezembro de 1954

Carazinho

-

Tapes

16 de dezembro de 1857

Porto Alegre

Dores de Camaquam

Taquara

17 de abril de 1886

Santa Cristina do Pinhal (extinto)

Taquara do Mundo Novo

Taquari

4 de julho de 1849

Triunfo

Taquary

Taquaruçu do Sul

9 de maio de 1988

Frederico Westphalen

-

Tavares

12 de maio de 1982

Mostardas

-

18 de agosto de 1955

Três Passos

-

13 de abril de 1988

Capão da Canoa e Osório

-

Teutônia

5 de outubro de 1981

Estrela

-

Tio Hugo

16 de abril de 1996

Ernestina, Ibirapuitã e Victor Graeff

-

MUNICÍPIO

Sério Sertão Sertão Santana

Sinimbu Sobradinho Soledade Tabaí Tapejara

Tenente Portela Terra de Areia

¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

20 de março de 1992

Três Passos

-

Toropi

28 de dezembro de 1995

São Pedro do Sul

-

Torres

22 de janeiro 1890

Osório

-

Tramandaí

24 de setembro de 1965

Osório

-

Travesseiro

20 de março de 1992

Arroio do Meio e Nova Bréscia

-

Três Arroios

30 de novembro de 1987

Erechim, Gaurama, Mariano Moro e Severiano de Almeida

-

Três Cachoeiras

29 de abril de 1988

Torres

-

Três Coroas

12 de maio de 1959

Taquara

-

Três de Maio

15 de fevereiro de 1954

Santa Rosa, Santo Ângelo e Três Passos

-

Três Forquilhas

20 de março de 1992

Torres

-

Três Palmeiras

12 de maio de 1988

Constantina e Ronda Alta

-

Três Passos

28 de dezembro de 1944

Palmeira das Missões

-

Trindade do Sul

15 de dezembro de 1987

Liberato Salzano e Nonoai

-

25 de outubro de 1831

Porto Alegre e Rio Pardo

Triumpho

Tucunduva

10 de setembro de 1959

Horizontina e Santa Rosa

-

Tunas

8 de dezembro de 1987

Arroio do Tigre e Soledade

-

20 de março de 1992

São José do Ouro

-

21 de dezembro de 1928

Cruz Alta, Júlio de Castilhos e Santo Ângelo

Tupanciretan

9 de maio de 1988

Bom Princípio e Salvador do Sul

-

10 de setembro de 1959

Santa Rosa

-

Turuçu

28 de dezembro de 1995

Pelotas e São Lourenço do Sul

-

Ubiretama

28 de dezembro de 1995

Campina das Missões e Giruá

-

20 de março de 1992

Guaporé

-

MUNICÍPIO Tiradentes do Sul

Triunfo

Tupanci do Sul Tupanciretã Tupandi Tuparendi

União da Serra

¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872

56

57


CRIAÇÃO

ORIGEM

NOMES ANTERIORES¹

28 de dezembro de 1995

Santiago

-

29 de maio de 1846

Alegrete

Uruguayanna, Uruguayana

1 de abril de 1878

Santo Antônio da Patrulha

-

Vale do Sol

20 de março de 1992

Candelária e Santa Cruz do Sul

-

Vale Real

20 de março de 1992

Feliz

-

Vale Verde

28 de dezembro de 1995

General Câmara

-

Vanini

8 de dezembro de 1987

Casca e David Canabarro

-

30 de abril de 1891

General Câmara

Venancio Ayres

Vera Cruz

30 de janeiro de 1959

Santa Cruz do Sul

-

Veranópolis

15 de janeiro de 1898

Lagoa Vermelha

Alfredo Chaves

28 de dezembro de 1995

Muçum

-

18 de fevereiro de 1959

Gaurama e Marcelino Ramos

-

11 de junho de 1880

Porto Alegre

-

Vicente Dutra

17 de setembro de 1965

Frederico Westphalen

-

Victor Graeff

23 de outubro de 1965

Não-Me-Toque e Passo Fundo

-

12 de maio de 1988

Veranópolis

-

28 de dezembro de 1995

Tapejara

-

9 de maio de 1988

Casca e Marau

-

20 de março de 1992

São Gabriel e São Sepé

-

Vista Alegre

9 de maio de 1988

Frederico Westphalen

-

Vista Alegre do Prata

9 de maio de 1988

Nova Prata

-

Vista Gaúcha

9 de maio de 1988

Tenente Portela

-

20 de março de 1992

Santo Ângelo

-

Westfália

16 de abril de 1996

Imigrante e Teutônia

-

Xangri-lá

20 de março de 1992

Capão da Canoa

-

MUNICÍPIO Unistalda Uruguaiana Vacaria

Venâncio Aires

Vespasiano Corrêa Viadutos Viamão

Vila Flores Vila Lângaro Vila Maria Vila Nova do Sul

Vitória das Missões

¹ Conforme consta o nome do município nos censos demográficos a partir de 1872


ANEXO III

ÁRVORE GENEALÓGICA DOS MUNICÍPIOS DO RIO GRANDE DO SUL

58

59


Livro Genealogia dos Municípios do Rio Grande do Sul  

Um olhar para o passado para entender um pouco mais o presente e o futuro. Com esse princípio, a Secretaria de Planejamento, Governança e Ge...

Livro Genealogia dos Municípios do Rio Grande do Sul  

Um olhar para o passado para entender um pouco mais o presente e o futuro. Com esse princípio, a Secretaria de Planejamento, Governança e Ge...

Profile for spggrs
Advertisement