BSP 2018 - Proteção contra raios e surtos em sistemas fotovoltaicos

Page 1

PROTEÇÃO CONTRA RAIOS E SURTOS EM SISTEMAS FOTOVOLTAICOS Minicurso durante a Brasil Solar Power 2018 Hans Rauschmayer © Solarize Treinamentos Profissionais Ltda – www.solarize.com.br


A Solarize

• Energia Solar e Sustentabilidade – – – –

Energia Fotovoltaica Energia Eólica Aquecimento Solar Integração com arquitetura

• Capacitação, Consultoria e Projetos • Alto Reconhecimento – Convites para congressos e seminários – Referência para TV, rádio e jornais

© Solarize Treinamentos Profissionais Ltda – www.solarize.com.br

2


Plano de Capacitação Solarize

Referência e inovação desde 2008 • Nosso produto é o conhecimento • Não fazemos revenda • Conteúdo focado na aplicação prática • Cursos completos com preços justos • Descontos para estudantes • Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba ...

3

Software PV*SOL

www.pvsol.com.br

Treinamento e suporte oficial

© Solarize Treinamentos Profissionais Ltda – www.solarize.com.br


Novo: Laboratório na Universidade Veiga de Almeida Laboratório didático • No campus Tijuca da Universidade Veiga de Almeida • Instalações completas no esquema desmonta – monta • Materiais e telhados variados • Equipado com material líder de mercado

 Antecipe as dificuldades reais num ambiente controlado

© Solarize Treinamentos Profissionais Ltda – www.solarize.com.br

4


O Risco de Descargas Atmosféricas

5

Densidade de raios no Brasil

Alemanha

Causas de danos em sistemas fv, por frequência (2003-2013)

Fonte: INPE

© Solarize Treinamentos Profissionais Ltda – www.solarize.com.br


O Risco de Descargas Atmosféricas

6

Mesa destruída Placa de inversor queimada

DEHN

Incendio causado por DPS de baixa qualidade

DEHN

DEHN Solarzentrum Oberland GmbH

Módulo danificado

R. Schüngel, Munich

© Solarize Treinamentos Profissionais Ltda – www.solarize.com.br


Atuação de raios 1. Incidência direta

2. Incidência indireta

• •

No sistema solar Na envoltória do prédio com conexão ao sistema solar • No ramal elétrico da concessionária  Causa uma alta corrente no objeto e no que está eletricamente “conectado”

Em prédios, árvores, torres, área livre ao redor • No SPDA (para raio) sem conexão ao sistema solar  Induz, por campo eletromagnético, uma alta tensão (surto) em cabos próximos à queda (até 2 km)

Curva 10/350 A área corresponde à energia descarregada pelo raio

Curva 8/20

© Solarize Treinamentos Profissionais Ltda – www.solarize.com.br

7


Princípios: SPDA e Planta Fotovoltaica

• Preciso instalar um Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA; para-raios) por causa de uma planta solar? Respostas: • O sistema solar não aumenta o risco de queda de raios em um prédio • A avaliação, se um prédio precisa ser protegido contra raios, depende de outros fatores (NBR 5419:2015)

• A proteção da própria planta solar depende da avaliação financeira: custo / risco

© Solarize Treinamentos Profissionais Ltda – www.solarize.com.br

8


1. Prédio sem SPDA com planta fotovoltaica

DPS classe 2

Gerador fv 6mm²

6mm²

= ~

• • • •

6mm²

DPS classe 1+2

rede

Proteção do lado c.c. contra surtos: DPS classe 2 Proteção do lado c.a. contra raios e surtos da rede: DPS classe 1 + 2 Equipotencialização de molduras dos módulos, base, inversor, DPS com 6 mm² Equipotencialização de todos os pontos de aterramento © Solarize Treinamentos Profissionais Ltda – www.solarize.com.br

9


2. Prédio com SPDA e planta fotovoltaica, sem distância entre SPDA e módulos

16mm² DPS classe 1+2

Gerador fv 16mm²

16mm²

= ~

• • • •

16mm²

DPS classe 1+2

rede

Proteção do lado c.c. contra raios e surtos: DPS classe 1+2 Proteção do lado c.a. contra raios e surtos da rede: DPS classe 1+2 Equipotencialização de molduras dos módulos, base, inversor, DPS, SPDA com 16 mm² Equipotencialização de todos os pontos de aterramento e com SPDA © Solarize Treinamentos Profissionais Ltda – www.solarize.com.br

10


3. Prédio com SPDA e planta fotovoltaica, mantendo a distância

DPS classe 2

Gerador fv 6mm²

6mm²

= ~

• • • • •

6mm²

DPS classe 1+2

rede

Proteção do lado c.c. contra surtos: DPS classe 2 Proteção do lado c.a. contra raios e surtos da rede: DPS classe 1+2 Equipotencialização de molduras dos módulos, base, inversor, DPS com 6 mm² Sem ligação entre sistema fotovoltaico e SPDA Equipotencialização de todos os pontos de aterramento e com SPDA © Solarize Treinamentos Profissionais Ltda – www.solarize.com.br

11


O que significa manter a distância?

• Entre 0,5 e 1 m, dependendo de alguns fatores – cálculo na NBR 5419 (procure especialista) • Distância em todos os pontos!

www.solarwirtschaft.de

© Solarize Treinamentos Profissionais Ltda – www.solarize.com.br

12


Dispositivo de Proteção contra Surtos DPS, tipo fotovoltaico c.c. •

Importante: O DPS fotovoltaico é diferente do DPS c.a. – – –

13

Circuito em Y Adequado para corrente contínua nominal do sistema fotovoltaico Não entra em curto após queimar

Importante verificar o indicador regularmente; se o DPS estiver em local de difícil acesso recomenda-se instalar um indicador remoto Cuidado com arcos na hora da manutenção!

+ DPS em Y

saída indicador remoto

Indicador

© Solarize Treinamentos Profissionais Ltda – www.solarize.com.br


Ligação entre os módulos – indução de surtos

Ligação com laço traz riscos de indução por descarga atmosférica

14

O polo negativo acompanha o positivo, reduzindo o laço + – + –

© Solarize Treinamentos Profissionais Ltda – www.solarize.com.br


Indução de surtos

Passagem de um surto eletromagnético

Cabo de conexão entre os módulos

Alta diferença de tensão entre os dois polos

Baixa diferença de tensão entre os dois polos

A área incluída pelo cabo determina a amplitude do surto  Procure reduzir a área! © Solarize Treinamentos Profissionais Ltda – www.solarize.com.br

15


Alternativas • • •

16

Módulos invertidos Sequência de dois em dois Obs.: A sequencia de cabeamento interfere no fluxo de trabalho na hora de montar os módulos

+ –

+ –

© Solarize Treinamentos Profissionais Ltda – www.solarize.com.br

Mais difícil na execução!


Evitar propagação de surtos

Inversor

Inversor 1

17

Inversor 2

Caixas de proteção com DPS c.c.

c.a.

c.c.

c.a.

Indução de surtos entre o lado c.c. e c.a.! Mantenha distância!

Use dutos / eletrocalhas separados!

© Solarize Treinamentos Profissionais Ltda – www.solarize.com.br


Quantos DPS?

18

Inversor

Gerador FV DPS fotovoltaico

Próximo aos módulos Mínimo: um DPS por entrada MPPT

Cabo c.c. principal

DPS fotovoltaico

Segundo DPS se o cabo c.c. principal for maior que 50m

=

~

DPS c.a.

Segundo DPS c.a. se tiver risco de indução de surto no caminho entre quadro e inversor

© Solarize Treinamentos Profissionais Ltda – www.solarize.com.br

Quadro principal com DPS c.a. classe 1+2

Sempre!


Obrigado pela atenção! Contato • contato@solarize.com.br • www.solarize.com.br • facebook solarizerio • Newsletter no site

Próximas Turmas Projeto de sistemas fotovoltaicos conectados à rede (on grid)

Cidade Rio de Janeiro

Data 04 a 06/07 14 a 16/08

Rio de Janeiro

01 e 02/08

Curitiba

04 e 05/08

Rio de Janeiro

25 a 27/06

São Paulo

25 a 27/10

Sistemas isolados (off grid), autônomos e híbridos

Rio de Janeiro

13 e 14/09

Proteção contra raios e surtos em sistemas eólicos e fotovoltaicos

Rio de Janeiro

14/06

Carregador de carro elétrico carregadores e infraestrutura

São Paulo

12/07

Carregador de carro elétrico - Instalador

São Paulo

13/07

Usinas fotovoltaicas de minigeração e grande porte

Rio de Janeiro

Em breve

Projeto e instalação de energia eólica e hídrelétrica de pequeno porte

Rio de Janeiro

09 a 11/08

Instalador de sistemas fotovoltaicos PV*SOL© - Software de simulação de sistemas fotovoltaicos

Nesta quinta-feira!

19

... confira a programação completa no site © Solarize Treinamentos Profissionais Ltda – www.solarize.com.br