Page 1


MANUAL DE IDENTIDADE CORPORATIVA


ÍNDICE A Logomarca Memória Descritiva Versão principal e secundária Alto contraste Versão a negativo Área de protecção Redução máxima Aplicação em fundos fotográficos Utilização do símbolo Codificação cromática Codificação tipográfica Exemplos de utilização incorrecta

7 9 17 19 21 23 25 27 29 33 35 37


A LOGOMARCA A logomarca Sofia Caldeira foi desenhada segundo os interesses e valores da empresa. Sofia Caldeira apresenta serviços ao nível da engenharia e consultoria. A marca é composta pelo símbolo e logótipo. Para uma comunicação eficaz é fundamental o uso da logomarca segundo regras que ajudem a estabilizar, estandardizar e uniformizar a sua identificação visual. Nas páginas seguintes são apresentadas as especificações técnicas relativas à correcta disposição da logomarca. As relações entre os elementos da marca foram cuidadosamente estudadas e não devem de forma alguma serem alteradas.

símbolo

7

logótipo logomarca


MEMÓRIA DESCRITIVA

9

A logomarca apresentada deriva da construção de elementos geométricos em conjunção com a tipografia. Estes elementos detêm simbolismos que foram transpostos para a matéria de trabalho da engenheira Sofia Caldeira. O símbolo tem origem no quadrado, figura que simboliza a segurança (supervisionamento das normas de segurança, garantia na segurança da edificação (materiais empregados na obras de acordo com as normas técnicas em vigor)), a racionalidade (da técnica usada na engenharia que obriga a normas matemáticas, físicas, químicas, computacionais), a organização (de uma edificação no espaço/ambiente com o ser humano), a análise (diagnóstico e formulação de soluções face a propostas de trabalho) e também a precisão (obrigatória desde o início do projecto, acompanhando todas as etapas). Ao duplicarmos o quadrado engrandecemos todas as suas características e originamos uma nova figura geométrica - o rectângulo. Este, na horizontal, representa solidez e firmeza (dos materiais usados e como resultado das edificações) assim como estabilidade (necessária ao cliente para manter uma relação de confiança).


Se sustentarmos o rectângulo numa linha diagonal (associada ao crescimento e sucesso da empresa, e a qual contém a infinidade (de soluções apresentadas ao cliente) teremos uma figura similar ao paralelogramo, polígono que simboliza o poder e rigidez, assim como a criatividade e energia (associação da precisão técnica à estética). Esta figura sugere movimento, traduzido como o acompanhamento de novas normas e técnicas do mercado assim como da evolução no tempo e do ser humano em todas as suas faculdades. Ao girar a figura adicionamos a mudança, o que diferencia os projectos, o intelecto e os resultados, sem deixar de parte o tradicionalismo da obra, do país. As duas figuras em conjunto apresentam um telhado (topo de uma edificação) assim como uma seta (em visualização da ascensão do trabalho desenvolvido, a ambição). Na figura resultante da união notamos um ângulo, formado pelo espaço entre os dois planos (figuras), o que nos mostra perspectiva e entrega (a cada projecto).

x2

= =

11

+

= +

=


Colocando a figura acima do seu inverso teremos o aspecto de chevrons, o sinal de pontuação duplo dentro do qual se insere um fragmento de texto (inserção de uma edificação num espaço segundo normas, dentro de parâmetros). O espaço compreendido entre os chevrons sugere um hexágono, denotando equilíbrio, no qual podemos medir todos os ângulos (possibilidade de soluções, de propostas). Este hexágono origina uma figura tridimensional - o cubo - o qual apresenta dimensão e grandeza. Os chevrons são agora alinhados por uma recta diagonal em ascensão. Ao visualizarmos todos os planos da figura conseguimos perceber que se trata de um paralelepípedo construído pelas suas “paredes” incompletas, dando espaço ao intelecto para observar diferentes perspectivas, pontos de vista. A base (finalização, resultado) e o topo (sustentação, preocupação) são paralelogramas, focando de novo a figura construída anteriormente e similarmente a este.

13


A figura geométrica criada foi estudada posteriormente de forma a possuir uma visualização tridimensional que oferecesse a percepção rápida da perspectiva de baixo para cima. Na visualização directa da base dá-se ênfase à construção e à necessidade da existência de regras lógicas que sustentam uma obra-prima. O símbolo apenas utiliza linhas rectas, as quais são associadas ao intelecto e à razão, à determinação e força e, à ordem e disciplina. A tipografia associada é sem serifa e de linhas leves para evidenciar uma organização e abertura de espaço. O tipo de letra no slogan apresenta uma caixa mais baixa e uma semiserifa, acompanhando a anterior sem causar disfunção e levando a uma melhor leitura em tamanho inferior. A presença de linhas curvas nas tipografias permite uma maior dinâmica em conjugação com o símbolo de linhas rectas, dando lugar à imaginação e estética. As cores concentram-se nos cinzas de diferentes tonalidades. O cinza é uma cor que transmite estabilidade, sucesso e qualidade, como também, equilíbrio e flexibilidade. É a cor do cimento, do material, do processo de construção. O cinzento nasce da combinação do branco e do preto, mas, neste caso, os cinzas escolhidos apresentam também a conjugação de outras cores para a sua tonalidade, a fim de eliminar a sua carga menos positiva. O preto, neste caso associado ao cinza, acrescenta sofisticação, luxo, elegância e sobriedade.

15


VERSÃO PRINCIPAL E SECUNDÁRIA A versão principal da logomarca deve ser utilizada maioritariamente e preferencialmente, sendo apenas utilizada a versão secundária na impossibilidade de aplicação da versão principal.

17

versão principal

versão secundária


ALTO CONTRASTE A logomarca apresentada deve sempre ser utilizada na versão a cores. Embora as cores utilizadas sejam admitidas a olho humano como cinza, nunca devem ser impressas utilizando a escala de tintas preto e branco mas sim a escala de tintas de cor. Quando por razões técnicas ou de qualquer outro tipo, o uso da logomarca a cores for ilegível e não consistente, deverá ser utilizada a sua versão de alto contraste na cor cinza Pantone Cool Gray 11C. Se esta versão não se verificar suficientemente legível, por razões diversas como a reduzida qualidade de impressão, deverá ser utilizada a versão alto contraste a preto. A versão escala de cinzas, em nenhuma situação deve ser utilizada por deteriorar as cores originais.

19


VERSÃO A NEGATIVO A logomarca deve ser, sempre que possível, reproduzida nas cores originais. Ao utilizar um fundo de tom intermédio deve haver muita precaução para não deixar a logomarca ilegível. No exemplo, de fundo Pantone cool gray 11C, a logomarca encontra-se legível na sua versão original, tendo apenas atenção ao slogan que, ao invés de utilizar o Pantone 423 PC, utiliza o Pantone DS 325-6 C. Na utilização de um fundo escuro, a cor do nome da marca (Sofia Caldeira) deve ser alterada para branco ou invés de preto, tendo o slogan a alteração descrita acima. A versão a negativo, de alto contraste, apenas será utilizada em suportes de baixa definição com fundo escuro, podendo ser também utilizada para recorte.

21


ÁREA DE PROTECÇÃO A área de protecção destina-se a preservar a legibilidade e a integridade visual da logomarca. Deve ser cumprida a todo o custo, não podendo ser invadida por nenhum elemento estranho à logomarca, quer seja um elemento gráfico ou texto. A área de protecção mínima a respeitar é referente à largura e altura do O da palavra SOFIA CALDEIRA. Deve assegurar-se que qualquer reprodução da marca respeita as áreas mínimas de protecção.

23


REDUÇÃO MÁXIMA A largura mínima da logomarca, que preserva a sua legibilidade em situações normais, deve ser de 4,5cm quando impressa. Em suporte multimédia, a largura mínima deve aumentar no mínimo 25%, evocando o bom senso visual do utilizador na salvaguarda da clareza e legibilidade da marca. Caso o sistema de reprodução, ou material a aplicar seja de menos qualidade sugere-se a utilização em dimensões maiores. As medidas mantêm-se em todas as alternativas de cor anteriormente descritas.

25

4,5 cm


APLICAÇÃO EM FUNDOS FOTOGRÁFICOS O uso da logomarca sobre fundos fotográficos deve ser evitado. Quando necessário, a mesma deve ser cuidadosamente colocada sobre zonas pouco pormenorizadas ou de baixo contraste. Caso não seja possível, deverão ser usadas outras versões de cor descritas no manual, dependendo da situação, de forma a garantir a legibilidade da logomarca. A logomarca, quando exposta numa imagem em tamanho maior, pode ser trabalhada graficamente desde que não perca a sua legibilidade. Esta opção deve ser usada sob uma razão muito forte, não sendo propriamente para identificação mas sim para delinear a presença da marca, por exemplo.

27


UTILIZAÇÃO DO SÍMBOLO O símbolo da logomarca pode ser utilizado individualmente, não especificamente para a identificação da marca, mas sim de forma gráfica, simbólica, ilustrativa, presencial e/ou estética. A utilização deve ser realizada de forma atenta à legibilidade e à não deterioração da marca. Como tal, o símbolo apenas pode ser utilizado dentro da sua forma básica de construção. Ao anular a tonalidade, ou seja, a cor, e como consequente a dimensão, o símbolo deve sempre apresentar linha de contorno (stroke). A forma não pode ser destorcida, girada, dividida e/ou separada, evocando o bom senso visual do utilizador na salvaguarda da clareza e legibilidade da marca.

29


CODIFICAÇÃO CROMÁTICA Para a correcta reprodução das cores descritas na palete da marca, indicam-se as referências Pantone, as quais devem ser consideradas para a impressão directa, as referências no caso de impressão em quadricromia, e as referências RGB. O standard Pantone deve ser o elegido para a reprodução da logomarca, assegurando assim a máxima qualidade e fiabilidade. No caso de usar outro sistema como o da reprodução em quadricromia ou vinil deve realizar-se sempre uma verificação precisa da correspondência de cores, procurando obter o tom mais aproximado do Pantone correspondente. A palete de cores deve ser reproduzida fielmente e de forma consistente, não dando lugar a nenhum acréscimo ou aproximação tonal não efectiva.

33

Pantone DC 325-6 C CMYK 36 28 27 0 RGB 167 169 172 #a7a9ac

Pantone 423 PC CMYK 50 38 38 3 RGB 136 141 144 #888d90

Pantone Cool Gray 10C CMYK 68 57 48 25 RGB 84 89 98 #545962

Pantone Cool Gray 11C CMYK 74 65 50 37 RGB 63 68 80 #3f4450

Pantone 432 C

Pantone 447 PC

CMYK 78 64 53 43 RGB 52 63 72 #343f48

CMYK 78 65 61 67 RGB 31 39 42 #1f272a

Black

White


CODIFICAÇÃO TIPOGRÁFICA O tipo de letra adoptado para o nome da marca (Sofia Caldeira) é Arual Light. Esta é uma tipografia de licença livre para usos comerciais e distribuída online. Apresenta traço fino e curvo com destaque nas diagonais, para uma marca de distinção. O slogan é disposto com a tipografia Banda Regular, a qual é gratuitamente distribuída online, livre para uso comercial. Este tipo de letra apresenta traços curvos e rectos com semi-serifa e de peso regular, mantendo um equilíbrio visual entre os dois tipos. A semiserifa arredondada atribui-lhe uma leitura legível, no slogan e textos gráficos da marca. De modo a que as diversas formas de comunicação sejam apresentadas de uma forma consistente e coerente, só devem ser utilizados os tipos de letra especificados. A escolha de um leque reduzido de tipos de letra deve-se sobretudo à necessidade de criar uma forte identificação com a imagem gráfica da marca. Em materiais gráficos da empresa que não a logomarca, a tipografia Banda Regular deve ser utilizada em textos correntes e títulos, evocando o bom senso visual para causar um contraste estético entre o título e o texto. As tipografias especificadas devem ser sempre respeitadas e nunca poderão ser expandidas, condensadas ou a estas serem aplicados efeitos especiais que distorçam o lettering original e, consequentemente, a logomarca no seu todo. Arual Light

35

ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ abcdefghijklmnopqrstuvwxyz 01 2 3 4 5 6 7 8 9

Banda Regular

ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ abcdefghijklmnopqrstuvwxyz 0123456789


EXEMPLOS DE UTILIZAÇÃO INCORRECTA Nunca deverão ocorrer alterações das normas estabelecidas no presente manual de utilização da logomarca. A adulteração da marca prejudica a forma como a Identidade é comunicada e percebida, pelo que a logomarca deve ser sempre reproduzida de forma consistente preservando a comunicação eficaz. Apresentamos algumas condutas de utilização e aplicação definitivamente impróprias para o bom funcionamento da logomarca.

Não alterar tonalidade e/ou cor

37

Não utilizar sombreados ou efeitos do género

Não condensar ou expandir

Escala de cinzas


Corporate Identity Manual - Sofia Caldeira  

Corporate Identity Manual for an civil engineer, Sofia Caldeira. Design by Sofia Gralha

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you