Page 1

Balanรงo

2015

1


CONSELHO DA DIREÇÃO EXECUTIVA

DIRETORIA EXECUTIVA Presidente: Ademilson Terto da Silva Vice Presidente: Tiago Almeida do Nascimento Secretário Geral: Leandro Cândido Soares Administrativo e de Finanças: Alex Sandro Fogaça Secretário de Organização: João de Moraes Farani Diretor Executivo: Joel Américo de Oliveira Diretor Executivo: Silvio Luiz Ferreira da Silva

Adilson Faustino Antonio Carlos Martins Cunha Cleriston Cristovão A. dos Santos Clodoaldo Lisboa Everaldo Garrido Everton da Silva Souza José Roberto Tarasca Kátia Silva Lucas Kelly Carmo da Silva Marcio José Leite de Oliveira Marcos Roberto Coelho Sandro Prado Sergio Luiz João Valdeci Henrique da Silva

Gestão 2014-2017 CONSELHO FISCAL EFETIVO Clodoaldo Aparecido Garrote Fernando Rodrigues Nunes Joselito Mansinho da Silva CONSELHO FISCAL SUPLENTES Francisco Lucrécio Junior Saldanha Nelson Aparecido Navarro Edison Donizete Marciano

DEMAIS INTEGRANTES DA DIREÇÃO PLENA Abraão de Lima Adalberto Aparecido de Oliveira Ademar Mandu de Lima Adenilton Alves Berto Agnaldo José Bastos Ailton da Silva Alessandro Marcelo Nunes Alessandro Pereira Oliveira Alex Sandro Basílio Alex Tadeu Antunes Alexandre dos Santos Bispo Anderson da Silva Anderson Teixeira dos Anjos Antonio Wleber Filho Benedito Vanderlei Trindade Bruno Ap das Neves Ribeiro Carlos Alberto da Silva Carlos Nicolas Tellez Galleguillos Célio Donizete dos Santos Celso Zalla Cicero Martins da Silva Claudemir dos Santos Claudinei de Souza Gonçalves Claudinei Hader Claudio Ferreira Lopes

SINDICATO FILIADO À

2

Claudio Miguel Ribeiro Cristiano Correa da Silva Cristiano Jacob Barrio Dair Gomes Felix Daniel Firmino Viana Daniel Pires Nascimento Denilson Francisco de Oliveira Djalma José de Amorim (in memoriam) Edemauro Barros Gonçalves Eliezer Ferreira dos Santos Emerson de Souza Lima Evanildo Amancio Francisco de Assis da Silva Francisco Germaine F dos Santos Geraldo Bertolazo Geraldo Pinto de Camargo Filho Gilberto Almeida Silva (in memoriam) Ideval Aparecido de Souza Izidio de Brito Correia Jefferson Pereira Prado João Evangelista de Oliveira João José Martins da Silva Joel de Camargo José Divino Massoni

Jose Donizete Siqueira José Pereira da Silva Filho José Roberto Nunes Josué Luiz Pereira dos Santos Jurandir Pereira de Souza Kaue Ribeiro Guatura Laerte de Almeida Leandro Aparecido Moreira Luiz Carlos Porto Luiz Herculano da Costa Luiz Otávio Ferreira Marcelino de Lara Marcelo Jose da Silva Marcelo Rodrigues Marcio Chichitano Marcio de Jesus Marcio Francisco de Oliveira Marcos Antonio Alves Costa Mario Luiz Rodrigues Mauricio de Moraes Nelson Brilhante do Sol Gaino Nelson Gonçalves Newton Alberto Fernandes Pereira Odair Penitente Odonilo Solano da Silva

Paulo Cesar Sola Garcia Priscila dos Passos Silva Raimundo Nonato Lira Filho Roberto Briones Vieira Roberto Carlos Reis Roberto de Lima Roberto Masayoshi Hatadani Roberto Rodrigues de Lima Robson Cesar Aparecido Alves Robson Lopes dos Passos Roque Medeiros de Sousa Samuel de Arruda Sebastião Aranha de Moraes Sebastião Leite Cabral Sergio Henrique de Oliveira Soares Sergio Victor de Lima Sidnei Morales Hernandes Silvio Rodrigues Valdecir Nunes da Silva

Valdenir Crespilho Valdir Gomes Eufrasio Vanildo Vieira da Silva Vicente Vitório Wanderlei Seiji de Araujo Shiira


Balanço

EDITORIAL

2015

Uma referência para o futuro Para nós, do SMetal, relembrar os fatos transcorridos em um ano não é como ler um relato de acontecimentos simplesmente, a intenção é também a de fortalecer o engajamento social e político para encarar a realidade, no mundo do trabalho ou em outros segmentos da sociedade.

Outra questão que está totalmente ligada à família do trabalhador, envolve a área da educação. As ocupações que os estudantes secundaristas fizeram derrubaram o projeto do governador Geraldo Alckmin (PSDB) de fechar 90 escolas estaduais. Se não fosse a resistência e persistência dos trabalhadores e dos estudantes, essas lutas não teriam como ser comemoradas. Mas ainda há muito a trilhar. Não podemos dar espaço para o conservadorismo elitista avançar. Projetos como o de terceirização e o da ‘reorganização’ da rede pública podem voltar à tona a qualquer momento.

A luta é contínua. Por isso, precisamos compreender o passado para agirmos acertadamente no presente e vivenciarmos um futuro próspero.

As dificuldades não são instransponíveis quando a luta é justa e há união. Um dos exemplos de 2015 é a mobilização de trabalhadores e que impediu o projeto de terceirização seguir em frente nas instâncias de poder.

A luta é contínua. Por isso, precisamos compreender o passado para agirmos acertadamente no presente e vivenciarmos um futuro próspero. Ademilson Terto da Silva Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região 3


CAMPANHA SALARIAL

FOGUINHO

Acordos só saíram após muita mobilização

A campanha salarial dos metalúrgicos em 2015 foi extremamente difícil e longa. Sob a justificativa de crise, os empresários se negavam a garantir reajustes salariais. Alguns setores patronais tentaram inclusive derrubar cláusulas sociais da Convenção Coletiva da categoria, como a que garante estabilidade no emprego às vítimas de acidentes ou doenças ocupacionais. Mas após meses de negociações e mobilizações de trabalhadores, o empenho da categoria foi recompensado com a reposição das perdas salariais causadas pela inflação, que foi de 9,88%, e com a manutenção das cláusulas sociais. Em alguns setores, houve inclusive melhorias nas cláusulas. A data-base dos metalúrgicos ligados à Federação Estadual dos 4

Metalúrgicos da CUT (FEM), como é o caso do SMetal, é dia 1º de setembro. Em maio de 2015 a FEM realizou plenárias regionais para formular a pauta de reivindicações da categoria. Nas primeiras semanas de junho a pauta de reivindicações foi aprovada nas 15 bases da FEM. Entre as reivindicações estavam a reposição das perdas, valorização dos pisos salariais, aumento real e avanços nas cláusulas sociais. A pauta foi entregue aos grupos patronais no dia 3 de julho. As primeiras negociações aconteceram na última semana de julho. Os patrões, no entanto, não aceitavam atender nenhuma reivindicação. Na segunda quinzena de agosto o SMetal iniciou assembleias demoradas nas fábricas para exigir agilidade nas negociações.


Balanço

2015

A partir do início de setembro, praticamente todo dia o SMetal esteve em frente a alguma das centenas de fábricas do ramo metalúrgico na região para exigir dos patrões propostas salariais. Somente em meados de setembro os primeiros grupos patronais começaram a apresentar propostas de reajuste salarial, em torno de 7%. E nada mais. As propostas foram rejeitadas de imediato pela FEM. No dia 23 de setembro, os metalúrgicos de Sorocaba realizaram um protesto que reuniu mais de 6 mil trabalhadores em frente à sede local do Centro das Indústrias (Ciesp). Após o ato, os dirigentes sindicais do SMetal e da FEM protocolaram um aviso de greve junto à entidade patronal.

Primeiras propostas

No começo de outubro os primeiros grupos patronais (G2 e G8) apresentaram propostas de 9,88% de reajuste salarial, sendo 7,88% em setembro e o restante em janeiro, além de renovação das cláusulas sociais. Enquanto os demais grupos não definiam suas propostas coletivas, o SMetal passou a negociar acordos por fábrica. No final de outubro, somando os acordos firmados pela FEM com os acordos locais firmados pelo SMetal, mais de 80% dos 41 mil metalúrgicos da região haviam garantido reajustes. Em dezembro, poucas fábricas, a maioria ligada ao sindicato patronal de condutores elétricos (Sindicel), ainda não haviam aceitado resolver a campanha salarial dos trabalhadores.

VAGNER SANTOS

Mobilizações

5


SINDICATO CIDADÃO

Metalúrgico tem um sindicato que é cidadão

VAGNER SANTOS

O SMetal é um Sindicato Cidadão. Aliás, foi o primeiro sindicato do país a adotar a concepção de atuação cidadã, no início dos anos 90. Esse modelo de ação sindical leva a entidade e seus dirigentes a lutarem pelos interesses dos trabalhadores em várias frentes, além do ambiente de trabalho, como saúde, educação, direitos políticos, cultura, combate à miséria, humanismo, entre outras. O ano de 2015 foi um exemplo dessa atuação. Confira a seguir.

Banco de Alimentos

O Banco de Alimentos de Sorocaba (BAS), que tem o SMetal como um dos seus fundadores, teve um ano de intensas atividades e de reconhecimento por seu trabalho social. O BAS distribui anualmente quase mil toneladas de alimentos, que beneficiam mais de 18 mil pessoas carentes ou em situação de vulnerabilidade em Sorocaba e região. Os alimentos são entregues a 150 organizações sociais e assistenciais, que fazem a distribuição aos carentes. Em maio de 2015, o BAS passou a fornecer também alimentos da Cesta Verde para 10 unidades do CRAS 6

(Centro de Referência e Assistência Social) em Sorocaba, que atende 900 famílias em situação de vulnerabilidade social. Essa ação é fruto de uma parceria do BAS com a prefeitura e o governo federal. No mês de julho, o BAS entrou para o programa municipal Cidadania na Mesa, que promove ações articuladas de segurança alimentar em Sorocaba. Em dezembro tomou posse a diretoria do Banco de Alimentos para a gestão 2015-2018. O vice-presidente do SMetal, Tiago Almeida, assumiu pelo segundo mandato consecutivo a presidência da entidade.


Balanço VAGNER SANTOS

LUCAS DELGADO

2015

Nos bairros

Em 2015 o SMetal noticiou e apoiou mobilizações de moradores de Sorocaba e cidades da região por melhorias em seus bairros. No dia 31 de janeiro, 30 moradores do Laranjeiras, em Sorocaba, se reuniram para protestar contra as obras paradas do Centro de Artes e Esporte Unificado (CEU), que deveria ter sido inaugurado pela prefeitura em agosto de 2014. No bairro Júlio de Mesquita, em fevereiro, moradores protestaram contra o estado de abandono de dois terrenos públicos na Rua Aloísio Vieira. Em maio a prefeitura limpou o local, mas ainda não atendeu à reivindicação de construir uma academia ao ar livre em um dos terrenos. Em março, moradores dos bairros Alpes e Bonsucesso, na zona norte de Sorocaba, realizaram um ato público para chamar a atenção da imprensa e das autoridades para problemas como falta de iluminação, terrenos abandonados, buracos nas

No Laranjeiras, protesto foi contra CEU abandonado

ruas e falta de lombadas. Todas as ações nos bairros contaram com o apoio e a presença do vereador metalúrgico Izídio de Brito (PT), que encaminhou as reivindicações dos moradores ao governo municipal. Em junho, o Sindicato dos Metalúrgicos e a subsede da CUT apoiaram várias manifestações populares em Araçariguama contra a construção de um aterro sanitário no bairro Butantã. A região do Butantã abriga nascentes que desembocam no Ribeirão do Colégio, responsável pelo abastecimento de água do município. FOGUINHO

Moradores do Julio de Mesquita se mobilizaram

Moradores do Bomsucesso e Alpes 7


SINDICATO CIDADÃO

Dia 19 de junho, dirigentes do SMetal participaram, em Sorocaba, da tradicional carrinhada em defesa da coleta seletiva e pela valorização dos catadores de recicláveis. Somente em janeiro de 2016, com 3 anos de atraso, Sorocaba apresentou sua política municipal de resíduos sólidos, que estipula metas para ampliação da coleta seletiva e para a redução na geração de lixo. Em respeito à

FOGUINHO

Coleta seletiva

política nacional de resíduos, o plano municipal deveria ter sido apresentado em 2013 e implantado em 2014.

8

Smetal doa cestas básicas para companheiros da MB FOGUINHO

Em 19 de junho, dirigentes do SMetal foram até São Bernardo do Campo doar 300 cestas básicas para os trabalhadores da Mercedes Benz, que estavam há 11 dias acampados em frente à montadora. O objetivo do acampamento foi denunciar e tentar reverter as 500 demissões efetuadas pela empresa. A denúncia ganhou projeção nacional, mas a multinacional manteve as demissões. De março a maio de 2015, o SMetal lutou ao lado do Sindicato dos Condutores Rodoviários em defesa dos empregos na Sorocaba Refrescos (Coca-Cola). Sob o pretexto de terceirizar o setor de entrega, a fábrica demitiu 217 trabalhadores. Seguiu-se um longo acampamento de demitidos e uma batalha judicial. O Sindicato

VAGNER SANTOS

Companheirismo

Metalúrgicos apoiaram luta por empregos na Coca-Coca

dos Condutores ganhou a briga na Justiça. Mas, tempos depois, a maioria dos trabalhadores, decepcionados com a empresa, preferiu fazer acordo e sair da fábrica.


Balanço

2015

Durante 2015, sindicalistas metalúrgicos atuaram em vários conselhos municipais de Sorocaba. Kelly Carmo da Silva, por exemplo, tomou posse em julho no Conselho do Negro. Já Kaue Ribeiro Guatura e Everton da Silva Souza integram o Conselho do Jovem para o mandato 2015-2017. Enquanto isso, o também diretor do SMetal Alessandro Pereira Oliveira participa do Conselho de Saúde.

Denúncias

FOTOS: FOGUINHO

Conselhos municipais

Alessandro Pereira Oliveira

Kelly Carmo da Silva

Kaue Ribeiro Guatura

Everton da Silva Souza

Já no início de dezembro, o SMetal repercutiu as denúncias sobre a falta de alimentos para merenda em creches e pré-escolas municipais de Sorocaba. Em algumas unidades, os pais fizeram “vaquinha” para abastecer a dispensa e garantir a alimentação de seus filhos no horário de aulas. FOGUINHO

Dia 10 de novembro, dirigentes do SMetal participaram de um protesto organizado pela subsede da CUT, em frente à sede do Ministério Público em Sorocaba, contra as declarações ofensivas às lutas das mulheres publicadas pelo promotor Jorge Marum no Facebook.

O metalúrgico Alex durante ato da CUT contra ofensas de promotor público

9


ANTI-CRISE

Na contramão da crise Durante todo o ano de 2015 a diretoria do Sindicato participou ativamente de ações para minimizar os efeitos dos ajustes fiscais

Logo no início do ano de 2015 a fábrica da montadora Toyota, em Sorocaba, anunciou expansão e passou a movimentar o setor automotivo com a criação de aproximadamente 500 empregos diretos. As contratações ocorreram durante o ano todo. O anúncio foi feito pela diretoria da montadora, em encontro com dirigentes dos Metalúrgicos, na sede do SMetal, no dia 29 de janeiro. O presidente do SMetal, Ademilson Terto da Silva, salientou, na época, o impacto positivo na cadeia de

10

FOGUINHO

Expansão Toyota

Dirigentes do SMetal durante negociação com a Toyota

sistemistas que envolve 11 fábricas. Em agosto, a empresa anunciou também a inauguração da fábrica de motores em Porto Feliz, para o primeiro trimestre de 2016.

Programa de Proteção ao Emprego (PPE)

Renovação de frota de caminhões

Diante as consequências da crise econômica o governo federal lançou o Programa de Proteção ao Emprego (PPE), em julho. A atitude da diretoria do SMetal foi a de fortalecer as ferramentas de negociação para a manutenção de postos de trabalho, como férias coletivas, férias vencidas, banco de horas negativo, antes de utilizar o PPE. Os diretores do Sindicato trataram a questão com muita cautela, para que o impacto da crise pudesse ser o menor para a categoria da base.

Para melhorar a segurança nas estradas e gerar mais empregos na cadeia produtiva de caminhões, a Confederação e a Federação dos Metalúrgicos da CUT (CNM e FEM) propuseram a renovação da frota ao governo federal. No começo de abril, a categoria promoveu manifestação em São Paulo para chamar a atenção do governo e da sociedade e tirar de linha os 200 mil caminhões com mais de 30 anos de uso.


Balanço

2015 FOGUINHO

Manutenção de empregos A diretoria do SMetal conquistou um acordo com a CNH/Case para a manutenção de 150 empregos, em Sorocaba. Segundo o diretor Silvio Ferreira, que liderou a assembleia com os trabalhadores da empresa, a negociação evitou que a planta da cidade passasse pela mesma situação da unidade de Curitiba, que demitiu 230 metalúrgicos.

VAGNER SANTOS

Estabilidade na Metalac Até março deste ano os trabalhadores da Metalac têm garantida a estabilidade do emprego, graças a um acordo feito entre a diretoria do SMetal e a comissão de fábrica (CSE) com a diretoria da empresa, aprovado em novembro pelos trabalhadores. Além desse acordo de estabilidade, a negociação também incluiu o pagamento do Programa de Participação nos Resultados (PPR).

Redução de jornada

TT Steel contrata

Os trabalhadores da Kanjiko conquistaram, em abril, a redução de jornada que passou a ser de 40 horas semanais. O esforço partiu dos membros do CSE da fábrica junto com a diretoria do Sindicato e foi comemorada em assembleia por todos os metalúrgicos dessa sistemista da Toyota.

Setembro chegou com a notícia de ampliação de postos de trabalho na TT Steel, sistemista da Toyota. De acordo com o diretor João Farani, a empresa criou o terceiro turno e uma das reivindicações do SMetal foi para que a empresa estendesse o adicional noturno até o final da jornada. Reivindicação atendida, vitória para os trabalhadores! 11


LAZER

Eventos para a categoria

12

FOGUINHO

Taça Papagaio

FOGUINHO

Torneio de Inverno

FOGUINHO

Atividades esportivas, como futebol, MMA e torneio de games contaram com a presença de centenas de trabalhadores da base

MMA

A equipe Desmaia Corpo foi campeã do 11° Torneio de Futsal Taça Papagaio, em dezembro, por 6x5 contra o Paineiras. A equipe ainda recebeu os títulos de goleiro menos vazado e de artilheiro do torneio. A Taça Papagaio homenageia o ex-metalúrgico e dirigente sindical Reinaldo de Paula Moreni, o Papagaio, morto em acidente de carro em 2006.

Em agosto, a equipe E.C Laranjeiras Linha 42 foi homenageada na Câmara Municipal pelo título de campeã do 5º Torneio de Inverno do SMetal. A equipe venceu em uma goleada de 7x0 o time KBC Futsal, levando além do título, os troféus de goleiro menos vazado, e o de artilheiro. O Torneio de Inverno 2015 teve início em junho e contou com 18 equipes.

Em outubro o Clube de Campo dos Metalúrgicos de Sorocaba recebeu pela primeira vez um evento de MMA - o Higen Fight Championship (HFC). Considerado o maior evento de artes marciais do estado de São Paulo e um dos dez maiores do Brasil, o evento levou mais de mil pessoas ao clube. Dos convites vendidos, 400 foram para metalúrgicos sindicalizados.


Balanço

2015 FOGUINHO

FUTGAME O 7º Torneio de Futgame do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região, em agosto de 2015, teve o estudante Jean Vitor Ferreira da Silva, de 16 anos, como vencedor da competição. O jogo usado nas disputas foi o FIFA 15 e o prêmio para o primeiro lugar foi um videogame Playstation 4 (PS4).

Dia do Trabalhador

COLÔNIA DE FÉRIAS

Em homenagem aos trabalhadores metalúrgicos o SMetal, realizou no dia 1° de maio, evento no Clube de Campo, no Éden, com atrações musicais e brinquedos para as crianças. Na mesma data, o SMetal e a subsede da CUT também participaram de ato em São Paulo contra a desvalorização do trabalhador e em defesa da democracia.

Durante todo o ano, mais de 1500 sócios e dependentes do SMetal usufruíram da Colônia de Férias dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região, em Ilha Comprida. Em doze meses, de janeiro a dezembro, um total de 1572 pessoas passaram pela Colônia. Os meses de abril e dezembro foram os mais ocupados, recebendo em abril 168 hóspedes e em dezembro 197. Nos meses de alta temporada, que é quando aumenta a procura por passeios à praia, os sócios participam de sorteio que define quais serão os premiados para a estadia. A Colônia de Férias do SMetal possui 40 apartamentos, sendo 36 com quatro lugares e 4 com espaço para seis pessoas, além de duas piscinas, uma para adulto outra para crianças e lanchonete interna.

Dia das Crianças Contação de histórias, brinquedos infláveis, algodão doce e pipoca foram algumas das atividades oferecidas às crianças no Dia das Crianças do Clube de Campo dos Metalúrgicos de Sorocaba, em 12 de outubro. Como em todas as edições, as atividades foram gratuitas aos sócios e aconteceram durante todo o dia.

13


Balanço

FALECIMENTO

2015

14

FOGUINHO / ARQUIVO

FOGUINHO / ARQUIVO

Em respeito à memória

Djalma José Amorim, trabalhava na Moto Peças

Gilberto Almeida, trabalhava na Gerdau

Em 2015 a diretoria do SMetal lamentou a perda de dois de seus dirigentes: Djalma José de Amorim (Moto Peças) e Gilberto Almeida (Gerdau Araçariguama). O corpo de Djalma foi encontrado dentro do carro incendiado na estrada do Ipatinga, no dia 29 de agosto. Ele deixou sua mulher

Clarice, um filho e duas enteadas. Gilberto teve o carro que dirigia levado pela enxurrada no dia 13 de setembro, em Pirapora do Bom Jesus. Ele estava às margens do Rio Tietê. O diretor sindical trabalhava na Gerdau de Araçariguama na função de técnico de manutenção elétrica. Ele deixou um filho.


CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES

Balanço

2015

O SMetal de Sorocaba ampliou sua presença na diretoria da Federação dos Metalúrgicos da CUT no Estado de São Paulo (FEM) e na Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM). No Congresso da FEM, em março, foram eleitos os dirigentes Adilson Faustino (secretário-geral), Valdeci Henrique da Silva (1º secretário-geral) e Kelly Carmo da Silva (suplente da executiva). Já no congresso CNM, em abril, foram eleitos Silvio Ferreira (Secretário da Juventude) e Kátia Silva (direção plena).

ARQUIVO

Congresso CNM e FEM

Silvio foi eleito Secretário de Juventude da CNM

Jovens debatem macrossetor

Em março, a diretoria plena do SMetal de Sorocaba elaborou o plano estratégico de atuação para os próximos dois anos e meio. Mais de 100 dirigentes participaram da reunião. O planejamento estratégico envolveu debates e formulação de propostas em diversas áreas de atuação do Sindicato, nas fábricas e na sociedade.

Jovens trabalhadores de diversos segmentos da indústria se reuniram em outubro, na Bahia, em um encontro inédito, para discutir a luta pela promoção da igualdade racial. Na ocasião, o diretor executivo do SMetal e também secretário da Juventude da CNM/CUT, Silvio Ferreira, apresentou as necessidades de fortalecer as lutas e ações comuns de categorias do macrossetor da indústria.

Concut e Cecut No 14º Cecut (Congresso Estadual da CUT-SP), realizado em agosto, o presidente do SMetal de Sorocaba, Ademilson Terto, foi eleito Secretário de Relações do Trabalho da CUT-SP, e o diretor administrativo do SMetal, Alex Sandro Fogaça, foi escolhido como novo coordenador da subsede regional da CUT em Sorocaba. Já em outubro, nove delegados do SMetal de Sorocaba representaram a entidade no 12º Concut (Congresso Nacional da CUT), que teve como tema principal a Educação, Trabalho e Democracia.

DIVUGAÇÃO

Planejamento estratégico

15


Balanço

COMUNICAÇÃO

2015

Conteúdo diferenciado O SMetal conta com jornal, revista trimestral e portal de notícias para informar a categoria e também a sociedade

Novas mídias A Revista Ponto de Fusão, o Guia Online de Convênios e o sistema de TV interno do Sindicato foram as novas mídias lançadas no dia 4 de julho. Além disso, a Folha Metalúrgica passou a ser bissemanal e o portal www.smetal.org.br foi reformulado. O evento contou com a presença do jornalista Paulo Henrique Amorim.

Reportagens especiais Reforma política, terceirização no mundo do trabalho e os direitos de trabalhadores acidentados foram alguns dos temas que receberam destaque em reportagens. A imprensa do SMetal trabalhou essas questões em forma de cadernos especiais e/ou mais destaque na própria Folha Metalúrgica.

16

Outras mídias

A compra da Metalac

Na Revista Ponto de Fusão 3, distribuída em julho, o tema da imprensa alternativa ganhou uma reportagem seguida da entrevista exclusiva com o jornalista Paulo Henrique Amorim. Em dezembro, um dos temas de destaque da edição 4 da revista abordou a polêmica reorganização de ensino.

A imprensa do SMetal elaborou um jornal específico para os trabalhadores da Metalac e esclareceu a compra da metalúrgica por um empresário que ganha fortunas investindo em ações. O nome dele é Warren Buffet e já foi capa da revista Forbes. Ele tem uma fortuna estimada em US$ 72,7 bilhões.


PARTICIPAÇÃO NOS RESULTADOS

Balanço

2015

As negociações para o Programa de Participação nos Resultados (PPR) em 2015 foram realizadas pelo SMetal com mais de 100 empresas do ramo. Somente nas empresas com até 3.900 funcionários, podem injetar até R$115 milhões na economia local.

FOGUINHO

FOGUINHO

FOGUINHO

União dos trabalhadores facilita negociações de PPR

metalúrgicos, no auditório do SMetal.

Ao todo foram contemplados 25.350 trabalhadores, que representam 65% da categoria, que reunia 41 mil metalúrgicos no final de 2015.

A participação nos lucros ou resultados (PPR ou PLR) está prevista na Constituição Federal. Porém, ela apenas regulamenta a negociação do benefício, mas não garante o seu pagamento a todos os trabalhadores. Portanto, ter ou não PPR depende de mobilização dos trabalhadores ou da categoria para forçar a abertura de negociações.

Os critérios básicos para as negociações dos PPR nas empresas foram debatidos e aprovados no dia 30 de maio, em assembleia com os

O valor recebido a título de PPR não constitui base de incidência de qualquer encargo trabalhista, exceto o Imposto de Renda. 17


CULTURA

Arte para todos os gostos Rock dos Metalúrgicos

FOGUINHO

Rock, rap, lançamento de livro e muito incentivo aos artistas locais. Isso é o que rolou na área de cultura. Confira:

Conhecimento O SMetal promove durante todo o ano atividades de incentivo ao conhecimento. São atividades culturais, abertas ao público e gratuitas, como o espetáculo “As palavras andantes” encenado pelo Coletivo X13 de Narradores. O evento foi uma homenagem ao aniversário do jornalista e escritor uruguaio Eduardo Galeano, no dia 3 de setembro.

Homenagem de carnaval O Bloco Depois a gente se vira homenageou o Grupo Imagem-Núcleo de Fotografia e Vídeo de Sorocaba por sua atuação na cultura da cidade e sua trajetória de quase trinta anos. Com apoio do SMetal, o bloco levou às ruas milhares de foliões. 18

FOGUINHO

Em setembro de 2015 o SMetal realizou a 10ª edição do Rock dos Metalúrgicos onde reuniu mais de dez mil pessoas no Parque das Águas, em Sorocaba. A atração principal da edição foi a banda Detonautas Roque Clube. O evento do SMetal é tradicional na região e apresenta bandas de rock com pelo menos um integrante metalúrgico.


Balanço

Com o objetivo de divulgar a produção de rap local, e debater estratégias de fortalecimento do movimento hip hop, o Sindicato dos Metalúrgicos recebeu, em 20 de novembro, a primeira edição do Sorocaba Rap - Batalha da Consciência Negra. O evento foi em comemoração ao Dia da Consciência Negra.

O quarto poder Jornalista com 50 anos de profissão, Paulo Henrique Amorim, esteve em 2015 no Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba, para o lançamento de seu livro, O Quarto Poder, e manhã de autógrafos. Paulo Henrique já havia visitado o SMetal em palestra no mês de julho.

FOGUINHO

Consciência, música e debates

VAGNER SANTOS

2015

João Leopoldo O músico sorocabano João Leopoldo lançou em maio, no Sesc Sorocaba, o álbum “Novo”, que conta com apoio cultural do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal). O disco teve participação da cantora Cida Moreira e traz 14 faixas, entre elas Lady Sólida (parceria com o músico e poeta Gustavo Godzila), A Tragédia do Som, O silêncio de Frida, entre outras. Na execução das canções, João Leopoldo também contou com importantes parceiros: o músico Bruno Cavalcante, regente do Quarteto Sorocaba de Cordas, que acompanhou João em três músicas; e o próprio quarteto. O pianista já tem disponibilizado vídeos com algumas faixas do “Novo” em seu canal do Youtube, como O Silêncio de Frida. 19


SAÚDE

Estamos de olho 2015 teve epidemia de dengue e irregularidades no Hospital Santa Casa, mas também teve prevenção e lei a favor da saúde

DENGUE: uma das preocupações do sorocabano em 2015 Os casos de dengue se alastraram em 2015, chegando a atingir mais de 50 mil sorocabanos só no primeiro semestre. A imprensa do SMetal acompanhou os boletins epidemiológicos e elaborou reportagens para alertar os metalúrgicos e a sociedade como um todo para os riscos do mosquito Aedes aegypti. As edições da Folha Metalúrgica de março (774, 775, 776, 777) mostraram o avanço da doença. Na semana da edição 774, um em cada 73 sorocabanos estavam com a doença, totalizando 8,6 mil casos. Já na edição 775, o boletim da Secretaria de Saúde denunciava cinco mortes causadas pela doença e o acumulado de contaminados já era um para cada 50 habitantes.

Na última Folha Metalúrgica de março (776) foi publicado o impacto nas fábricas, com afastamentos dos trabalhadores, como na Johnson Controls. O tema recebeu atenção especial também na Revista Ponto de Fusão nº 3, distribuída em julho, na qual foi denunciado o descaso público do governo municipal com a questão do lixo, outras possíveis causas da epidemia e as preocupações com as providências para se evitar esse cenário neste ano de 2016.

Sesispat Palestras e oficinas sobre a saúde do trabalhador ocorreram nos dias 30 de novembro até o dia 4 de dezembro, na sede do Sindicato, durante a 11ª da Semana Sindical de Saúde e Prevenção a Acidentes de Trabalho (Sesispat). 20


Balanço

CPI da Saúde Em 21 de maio foi entregue o relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), liderada pelo vereador metalúrgico Izídio de Brito (PT), e o texto confirmou a má gestão do então prefeito Vitor Lippi (PSDB) na área de saúde do município. O relatório apontou também o atual prefeito Antonio Carlos Pannunzio (PSDB) como responsável por problemas no atendimento à saúde.

Santa Casa Irresponsabilidades na Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba levaram dois vereadores da Comissão da Saúde da Câmara de Sorocaba, Izídio de Brito e Caldini Crespo, a entregar um relatório pedindo investigação e responsabilização dos envolvidos por crime organizado. O relatório foi entregue no dia 16 de janeiro ao promotor do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Cláudio Bonadia de Souza.

FOGUINHO

Projeto do vereador metalúrgico Izídio de Brito (PT), aprovado na Câmara, prevê que o SAMU seja acionado casos de acidentes de trabalho. Na sessão do dia 13 de outubro os vereadores derrubaram o veto do prefeito Pannunzio ao texto. Agora, as empresas sorocabanas devem acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Emergência (Samu) em casos de acidente.

FOGUINHO

SAMU

DIVULGAÇÃO

2015

21


Balanço

ECONOMIA

2015

FOGUINHO / ARQUIVO

13º dos metalúrgicos aquece economia local

Segundo estimativa elaborada pela subseção do Dieese dos metalúrgicos de Sorocaba e Região, no final de 2015 o 13º salário dos metalúrgicos injetou cerca de R$ 165,5 milhões na economia regional. A estimativa abrange os 40.721 trabalhadores da categoria nos 14 municípios da base de abrangência do SMetal.

22

O valor incluiu a primeira parcela do 13º, que foi paga pelas empresas no final de novembro, e a segunda parcela, equivalente a 50% do valor total, que foi paga até dia 20 de dezembro. O estudo teve como base os trabalhadores assalariados com carteira assinada, que têm direito assegurado ao salário adicional.


Balanço

CURSOS

2015

FOGUINHO / ARQUIVO

SMetal e parceiros formaram 1,8 mil sócios nos cursos de qualificação profissional

Com foco na formação profissional de seus associados, o SMetal, em parceria com as escolas Qualifica, Move On idiomas e CCBEU (Centro Cultural Brasil Estados Unidos), possibilitou a formação de 1.793 sócios e dependentes do Sindicato em 2015. No curso gratuito de informática oferecido pelo SMetal nas sedes de Sorocaba, Araçariguama e Iperó o número de pessoas que saíram formadas foi de 511 entre sócios e membros da comunidade. A Qualifica formou, em 12 meses, de janeiro a dezembro de 2015, 1.149 sócios. Dos 25 cursos ministrados na

escola, os que tiveram maior número de formados foram os de operador de empilhadeira e de processo de soldagem, com 104 e 183 formados, respectivamente. Nas três unidades do CCBEU foram 61 alunos que concluíram os cursos de idiomas. Já na escola Move On idiomas foram 72 formados nos níveis I, II, III e IV. Ao todo foram 133 novos metalúrgicos formados em inglês em 2015. As parcerias firmadas com o Sindicato concedem cursos gratuitos ou com descontos para incentivar a qualificação profissional e reposicionar o metalúrgico no mercado de trabalho. 23


CICLO DE PALESTRAS

FOGUINHO

Formação para cidadania

Formação é um dos eixos centrais de atuação do SMetal e o ano de 2015 foi marcado por diversas palestras que contribuíram para uma militância transformadora, pluralidade de visões, para a valorização das experiências da categoria e da trajetória da nossa entidade, que representa os metalúrgicos há 60 anos. De acordo com o vice-presidente do

Emir Sader

SMetal, Tiago Almeida do Nascimento, que também é o responsável pelo setor de Formação, a intenção de trazer grandes pensadores a Sorocaba é o de contribuir com a formação de sujeitos capazes de desenvolver o pensamento crítico para qualificar as ações e lutas por melhorias no mundo do trabalho e por qualidade de vida.

O sociólogo e escritor Emir Sader abriu a agenda de formação do SMetal no dia 9 de maio, com um público estimado de 200 pessoas. O papel e desafios dos movimentos sociais, a necessidade de reforma política no país e a realidade sócio-econômica foram alguns dos temas tratados em sua palestra. No site do SMetal há a entrevista que ele concedeu à imprensa do sindicato. www.smetal.org.br/entrevistas 24


Balanço

2015

Márcio Pochmann

Ainda em maio, no dia 29, outro grande pensador fez palestra na sede do SMetal, para a categoria e para o público em geral. Foi o economista e professor da Unicamp, Marcio Pochmann, que trouxe a Sorocaba uma boa reflexão sobre os valores culturais da sociedade, além do panorama econômico e o papel do movimento sindical.

Douglas Belchior

Contra a redução da maioridade penal, o professor de história e militante social Douglas Belchior, alertou sobre o preconceito racial e os problemas que essa lei de punição pode gerar na sociedade. Em palestra, na sede do sindicato, no dia 27 de junho, ele lembrou que em 515 anos de história do Brasil, três quartos dessa história foi sob o regime de escravidão e isso ainda se reflete nos dias atuais.

PH Amorim

Com mais de 300 pessoas no auditório do SMetal, o jornalista Paulo Henrique Amorim participou, no dia 4 de julho, do lançamento das novas mídias do Sindicato. PH conquistou o público com assuntos ligados à comunicação, como a imprensa golpista e sobre o avanço do conservadorismo. Ao mesmo tempo, palestrou sobre a importância das mídias independentes. O evento contou com o lançamento da Folha Metalúrgica bissemanal, revista Ponto de Fusão, Guia Online de Convênios e um canalv interno de TV.

Frei Betto

Com muita empatia e uma bagagem literária que inclui a autoria de mais de 60 livros, o frade e filósofo Frei Betto encantou mais de 300 pessoas em atividade de formação, no dia 4 de setembro. Ele concedeu entrevista exclusiva à imprensa do SMetal – que está publicada no nosso portal www.smetal.org.br. O evento, aberto ao público em geral, contou também com venda de livros e sessão de autógrafos. 25


Balanço

CONVÊNIOS

2015

SMetal firmou parcerias para os associados As parcerias firmadas pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) em 2015 para os associados envolveram descontos em cursos de inglês e qualificação profissional, como o convênio com o Centro Cultural Brasil-Estados Unidos (CCBEU). Centenas de trabalhadores matricularam-se nos cursos, entre abril e maio. Devido à grande procura houve uma segunda fase do convênio. Até para graduação e pós-graduação o SMetal promoveu convênio, junto à Faculdade Pitágoras. Os descontos variam de 30 a 50% para sócios e dependentes. Uma ferramenta importante que a diretoria passou a oferecer foi o Guia Online de Convênios lançado pelo Sindicato dos Metalúrgicos para que os associados possam obter descontos em lojas de diversos segmentos em Sorocaba e região. O guia pode ser consultado pelo endereço: www.guiasmetal.com.br Já para quem busca atividades físicas e mudanças no estilo de vida, o diretor do SMetal, Silvio Ferreira, conseguiu firmar convênio com a Academia Gracie Barra, de Sorocaba. As aulas de jiu-jitsu começaram na segunda quinzena de dezembro, no próprio Clube de Campo dos Metalúrgicos. Para mais informações sobre esses e outros novos convênios visite o site ww.smetal.org.br 26


Balanço

NAS FÁBRICAS

2015

Exemplos de ações específicas nas fábricas Todos os dias a direção do SMetal participa de negociações, audiências ou mobilizações para atender aos interesses dos trabalhadores das centenas de fábricas da base. Confira alguns exemplos

Audiência na Metalplix

A Metalplix, em Piedade, encerrou as atividades em 2014 deixando 120 metalúrgicos na rua. Com isso, o SMetal entrou com uma liminar, que foi aprovada pela justiça do trabalho, assegurando o maquinário da empresa para os trabalhadores e também disponibilizou toda a estrutura jurídica da entidade para os mesmos.

Vale compra na Edscha

Em março, o SMetal negociou com a empresa de autopeças Edscha, uma contrapartida ao reajuste do plano de saúde. Além do reajuste no plano, o SMetal conseguiu também o aumento no vale compra e reajuste nos salários. Todas essas conquistas aconteceram independentes da campanha salarial.

Greve na ZF

FOGUINHO

Após impasse sobre o convênio médico no grupo ZF, o Sindicato apoiou a greve dos trabalhadores das unidades Lemforder e Metal Borracha, que durou quatro dias e foi encerrada após a empresa apresentar uma proposta de interesse dos trabalhadores.

Leandro Soares conduz assembleia na frente da empresa 27


NAS FÁBRICAS Protesto na Tecforja

Protesto na Metalur e Sidor

Com o apoio do SMetal, metalúrgicos da Tecforja realizaram duas paralisações em 2015. Em março foi em decorrência dos salários atrasados. Já em junho foi devido demissões em massa, cancelamento do convênio médico e também atraso nos salários. Em ambas paralisações o SMetal negociou com a empresa até que a mesma apresentasse uma proposta de interesse dos trabalhadores.

Em maio, o SMetal também apoiou o protesto dos trabalhadores em duas empresas: na Metalur, em Araçariguama, contra o corte no adicional de insalubridade; e na Sidor, em Sorocaba, a favor da reintegração de uma funcionária que, segundo a empresa, foi demitida por insubordinação, mas não havia nenhum registro de advertência contra a mesma.

Greve na Bauma Após o não pagamento da segunda parcela do Programa de Participação nos Resultados (PPR), os trabalhadores da empresa Bauma, em Votorantim, iniciaram uma greve que durou 6 dias e só terminou após o SMetal pressionar a empresa a apresentar uma proposta satisfatória para os trabalhadores.

Compra da Metalac Devido à falta de transparência da empresa Metalac em não informar aos seus funcionários sobre a venda da mesma para o Grupo norte-americano Precision Castparts Corp (PCC), o SMetal preparou um jornal específico para os trabalhadores para explicar sobre o processo da venda e todo o histórico do grupo de investidores. 28


Balanço

2015

Prysmian investigada Deflagrada em julho na Operação Zinabre, da Polícia Federal, a empresa Prysmian foi investigada pela participação em um esquema de corrupção que pagava propina a agentes públicos em troca de redução ilegal de dívida no Imposto de Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS). A denúncia foi feita pelo doleiro Youssef à Operação Lava Jato.

Pagamento aos trabalhadores da Saturnia Após a empresa fabricante de baterias indústrias para submarinos, Saturnia, descumprir um acordo firmado para pagar os direitos dos trabalhadores, o SMetal entrou com uma medida cautelar para bloquear os créditos da empresa, que vendeu um de seus imóveis e realizou o pagamento dos trabalhadores.

Ações na Pries Em 2015, após alegar problemas administrativos e financeiros, a empresa Tecnomecânica Pries realizou diversas demissões, atraso nos salários e benefícios, além de fechar as portas por 15 dias. Em todas essas ocasiões o SMetal esteve ao lado dos trabalhadores e disponibilizou toda a estrutura jurídica necessária aos mesmos. 29


MOBILIZAÇÕES

Debates e mobilizações sociais de 2015

O SMetal começou 2015 criticando as medidas tomadas pelo governo federal que alteram direitos trabalhistas e previdenciários. Criticou publicamente também a política tributária por não taxar as grandes fortunas do país, a isenção de impostos para ganhos financeiros com capital especulativo e a remessa de lucros das multinacionais. Junto com a CUT, o SMetal se mobilizou para exigir mudanças nos rumos da política econômica.

Dia de Lutas As críticas às medidas do governo nos primeiros dias do ano se transformaram no principal tema do Dia Nacional de Lutas, organizado pela CUT junto com outras centrais e realizado dia 28 de janeiro, na Avenida Paulista, capital. Dirigentes e militantes do SMetal participaram da manifestação, que teve como objetivo pressionar o governo a não fazer 30

ajustes econômicos prejudiciais aos trabalhadores. Os participantes do ato, no entanto, deixaram claro que estavam utilizando o recurso democrático da manifestação pública para pedir mudanças na conduta econômica; e não para pregar o golpismo, como a direita vinha fazendo e que causava o aumento da instabilidade política e econômica no país.


Balanço

2015

Trabalhadores e estudantes pela democracia

Maioridade penal Em 2015 o SMetal apoio e integrou manifestações de debates contra a redução da maioridade penal para 16 anos, pretendida pela direita e ressuscitada da Câmara dos Deputados por Eduardo Cunha (PMDB/RJ). Um dos atos contra a medida aconteceu dia 13 de julho, junto com a comemoração dos 25 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) no Brasil.

Para mostrar à toda sociedade o Brasil que queremos mais de 90 mil estudantes, trabalhadores e militantes de diversos movimentos sociais saíram às ruas da Capital no dia 20 de agosto. Com o apoio da CUT, a manifestação deixou claro que não ai ter golpe. Diretores do SMetal marcaram presença para fortalecer a união da categoria. As manifestações continuaram e em dezembro, no Rio de Janeiro, os trabalhadores gritaram Fora Cunha e protestaram contra o conservadorismo de alguns políticos golpistas. Mais de 20 mil pessoas participaram desse ato público em defesa da democracia.

A defesa da mulher e da democracia deram o tom da 5ª Marcha das Margaridas, que reuniu 70 mil trabalhadoras e trabalhadores em Brasília, nos dias 11 e 12 de agosto. O SMetal esteve representado pelas diretoras Kelly Carmo da Silva e Priscila dos Passos Silva. A organização do ato foi da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag). No encerramento da marcha, a presidente Dilma Rousseff anunciou novas medidas do governo de melhorias para mulheres, como a ampliação de

DIVULGAÇÃO

Marcha das Margaridas

Especialistas e estudos afirmam que reduzir a maioridade, além de não diminuir a violência, pode fazer o crime organizado recrutar crianças ainda mais jovens para o tráfico.

serviços especializados de atenção à mulher no meio rural e liberação de verba para criação de vagas em creches rurais e urbanas. 31


Balanço

MOBILIZAÇÕES

2015

Debate automotivo

Ensino municipal

O secretário-geral Leandro Soares, o diretor executivo João de Moraes Farani e o diretor administrativo do SMetal, Alex Sandro Fogaça Camargo, representaram o SMetal e a Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM),no Seminário Internacional do Segmento Automotivo, que reuniu representantes de trabalhadores da Argentina, Brasil, México e Alemanha, de 22 a 25 de junho.

O SMetal publicou na Folha Metalúrgica a intenção da Prefeitura de Sorocaba em transferir para o Estado parte do Ensino Fundamental e médio. Cerca de 900 alunos seriam afetados por essa mudança que preocupou os pais. Mesmo sem a aprovação da comunidade escolar o secretário municipal de educação, Flaviano Agostinho, começou a efetivar as transferências.

Frente Brasil Popular

Ocupações dão o tom do protesto

Os trabalhadores protestaram em Sorocaba contra os ajustes fiscais do governo e afirmaram o apoio à democracia na praça Coronel Fernando Prestes, no dia 3 de outubro, no Centro. O ato promoveu o lançamento da Frente Brasil Popular e também reivindicou a construção do hospital municipal, fim do monopólio da mídia e o fim da precarização no trabalho com a terceirização. FOGUINHO

Na rede estadual de ensino os estudantes secundaristas não deixaram passar a proposta de reorganização do ensino que fecharia cinco escolas só em Sorocaba e 90 no estado todo. Eles ocuparam 223 escolas estaduais em diversas cidades do interior e capital. Em Sorocaba, os estudantes ocuparam pouco mais de 20 escolas, incluindo a diretoria regional de ensino.

32

Mulheres Negras Com o apoio da CUT e de outras centrais, com a presença de sindicalistas de Sorocaba e região, a Marcha das Mulheres Negras, em Brasília, divulgou a luta contra o racismo e o combate à violência contra a mulher. O evento também foi marcado pela defesa da democracia, contra as ameaças de golpe.


REINTEGRAÇÕES

Balanço

2015

Jurídico assegura retorno ao trabalho O departamento jurídico do SMetal atuou para garantir o direito ao trabalho à vitima de acidente ou doença ocupacional conforme Convenção Coletiva da categoria

Nos últimos dois anos, o departamento jurídico do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) garantiu a reintegração de 18 metalúrgicos ao trabalho. Oito reintegrações foram conquistadas com base na cláusula social da Convenção Coletivas de Trabalho (CCT), que garante estabilidade ao trabalhador que sofreu acidente ou doença ocupacional. Outros quatro metalúrgicos foram reintegrados ao quadro de funcionários por terem sido eleitos membros da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) da empresa em que trabalhavam, o que assegura dois anos de estabilidade. Houve ainda dois casos com trabalhadoras gestantes e outros dois portadores de câncer. 33


Balanço

FOTOS FOTOS: FOGUINHO

2015

Encontro de bandas promovido pelo SMetal

Bandeira dos metalúrgicos na luta por emprego

Campanha salarial 2015 avançou após muita mobilização

Evento de MMA no Clube de Campo da categoria 34

Seminário de planejamento da direção do SMetal


O Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região foi fundado em 12 de abril de 1954. A instituição representa metalúrgicos de 14 municípios em negociações por fábrica, na categoria e em períodos de data-base de abrangência estadual. Em 1983 o Sindicato filiou-se à então recém fundada Central Única dos Trabalhadores (CUT).

Sede Sorocaba: Tel. (15) 3334-5400 R. Júlio Hanser, 140

Desde então, o SMetal Sorocaba propõe a ser uma entidade classista, com o propósito de contribuir para o fortalecimento da classe trabalhadora, por meio de solidariedade às lutas de outras categorias profissionais. Ciente de que as condições sociais adversas anulam conquistas trabalhistas, devido ao encarecimento do custo de vida e à falta de

Sede Iperó: Tel. (15) 3266-1888 R. Samuel Domingues, 47

acesso a serviços públicos, a partir de 1992 a direção do SMetal implantou o modo de atuação conhecido como Sindicato Cidadão. O Sindicato Cidadão credencia a organização metalúrgica a se envolver em debates e ações em defesa de direitos sociais, como saúde, educação, cultura, emprego, moradia, comunicação, mobilidade, entre outros.

Sede Araçariguama: Tel. (11) 4136-3840 R. Santa Cruz, 260

Sede Piedade: Tel. (15) 3344-2362 R. José Rolim de Goés, 61

Comunicação SMetal

Folha Metalúrgica, Portal SMetal, Revista Ponto de Fusão, redes sociais, comunicação visual e assessoria de imprensa

Balanço 2015 Impressão: Bangraf Tiragem: 30 mil exemplares Fevereiro de 2015

Redação: Paulo Rogério L. de Andrade Fernanda Ikedo Daniela Gaspari

Editor: Paulo Rogério L. de Andrade

Fotografia: José Gonçalves Filho (Foguinho)

Projeto Gráfico e Editoração: Lucas Delgado Cássio de Abreu Freire Auxiliares de Redação: Gabrielli Duarte Vagner Santos

www.smetal.org.br


Profile for SMetal Sorocaba Sindicato dos Metalúrgicos

Balanço de Atuação SMetal 2015  

Balanço de Atuação SMetal 2015

Balanço de Atuação SMetal 2015  

Balanço de Atuação SMetal 2015

Advertisement