Page 1

Apresentação A Sondagem Indústria da Construção CNI abrange 23 Estados brasileiros e o Distrito Federal e tem por objetivo identificar a tendência passada e futura da indústria de construção civil brasileira. A pesquisa é realizada pela CNI em parceria com as Federações de Indústria de cada Estado. A FIEB divulga bimestralmente os resultados da Sondagem Indústria da Construção referente ao Estado da Bahia.

Atividade abaixo do usual na Construção Baiana As empresas da indústria da construção continuam registrando atividade bem abaixo do usual, com o indicador da Sondagem Indústria da Construção situando-se em 34,2 pontos (abaixo da linha de 50 pontos) para o mês de outubro. Na análise dos resultados por porte, as empresas de pequeno porte registraram o menor patamar da pesquisa (31,8 pontos). Empresas de médio e grande porte apresentaram 39,7 e 32,1 pontos, respectivamente.

1 FIEB – SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL | NOVEMBRO 2017


1. Evolução do Número de Empregados As construtoras baianas registram queda ainda maior no número de empregados nesse mês. O indicador da Sondagem Indústria da Construção se situou em 39,4 pontos (abaixo da linha de 50 pontos). A redução do número de empregados foi registrada em todos os portes: pequeno (36,4 pontos), médio (48,6 pontos) e grande (35,7 pontos).

2. Utilização da Capacidade de Operação (UCO)

100%

As empresas baianas de construção relataram UCO de 52%. Tendo em conta o porte, as empresas médias registraram UCO elevada (65%). As pequenas e grandes porte registraram 48% e 46%, respectivamente.

80%

60%

52%

40%

20%

0%

2 FIEB – SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL | NOVEMBRO 2017


Perspectivas As empresas da construção registraram perspectivas negativas para novos empreendimentos nos próximos seis meses (48,4 pontos), decorrente das empresas de pequeno (34,1 pontos) e grande porte (46,2 pontos). Em sentido contrário, as empresas de médio porte apontaram perspectivas positivas (60,3). No que se refere ao nível de atividade para os próximos 6 meses, registrou-se 50,1 pontos (ligeiramente positivo), e, quanto às compras de insumos e matérias, registrou-se 46,1 pontos.

3. Tabulações dos Resultados Atividade UCO (%)¹

Nível de atividade²

Mensal

Atividade em relação ao usual³

Mensal

Número de empregados2

Mensal

Mensal

ago-17

set-17

out-17

ago-17

set-17

out-17

ago-17

set-17

out-17

ago-17

set-17

out-17

Construção Civil

52,0

48,0

52,0

44,1

41,9

43,6

34,1

32,3

34,2

44,0

44,5

39,4

Por Porte Pequena

41,0

37,0

48,0

52,5

45,8

43,2

35,0

31,3

31,8

47,5

47,7

36,4

Média

66,0

58,0

65,0

46,4

41,7

52,8

38,5

33,3

39,7

39,3

46,1

48,6

Grande

48,0

46,0

46,0

40,9

41,1

39,3

31,8

32,1

32,1

45,5

42,9

35,7

3 FIEB – SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL | NOVEMBRO 2017


Expectativas Nível de atividade

2

Novos empreendimentos

Compras de insumos

e serviços4 Mensal

e Matérias-Primas4 Mensal

Mensal

Construção Civil Por Porte Pequena

Nº de Empregados4 Mensal

ago-17

set-17

out-17

ago-17

set-17

out-17

ago-17

set-17

out-17

ago-17

set-17

out-17

56,8

55,4

50,1

57,2

54,8

48,4

51,6

52,9

46,1

55,9

52,0

48,7

62,5

45,8

38,6

60,0

47,7

34,1

62,5

45,8

40,0

60,0

41,7

38,6

Média

58,9

52,8

63,9

51,8

50,0

60,3

58,9

51,3

56,9

51,9

50,0

59,7

Grande

54,5

58,9

46,2

59,1

58,9

46,2

45,5

55,4

42,3

56,8

55,4

45,8

1 = Indicador varia no intervalo de 0% a 100%. Série iniciada em janeiro de 2012. 2 = Indicador varia no intervalo de 0 a 100. Valores acima de 50 indicam aumento. 3 = Indicador varia no intervalo de 0 a 100. Valores acima de 50 indicam atividade acima do usual. 4 = Indicador varia no intervalo de 0 a 100. Valores acima de 50 indicam expectativa positiva.

Notas Metodológicas Mês de Referência – Outubro de 2017 Amostra probabilística, feita a partir de uma população de empresas com 10 empregados ou mais. Critério de porte adotado:   

Pequena - empresa com 10 a 49 empregados; Média - empresa com 50 a 249 empregados; e Grande - empresa com 250 ou mais empregados.

Perfil da Amostra - 30 empresas: 3 pequenas, 18 médias e 9 grandes Abrangência Setorial - Indústria da Construção Abrangência Regional - Bahia Os resultados da Sondagem da Indústria da Construção são divulgados na forma de indicadores de difusão que podem variar de 0 a 100, à exceção do indicador de UCO e as informações de principais problemas enfrentados pela indústria. Os indicadores de difusão são indicadores de base móvel (50 pontos), de modo que o indicador por si só já aponta o movimento da variável na comparação com o período anterior, ou o nível de satisfação do empresário com a variável, ou a situação da variável com relação a seu nível usual ou planejado. No caso dos indicadores de tendência ou evolução, indicadores acima de 50 pontos indicam crescimento e abaixo de 50 pontos, queda. No caso dos indicadores de satisfação, valores acima de 50 pontos representam empresários mais que satisfeitos e valores abaixo, insatisfeitos. No caso de indicadores de situação, valores acima de 50 refletem nível de atividade acima do usual ou de facilidade de acesso ao crédito, e menores que 50 pontos, nível de atividade abaixo do usual ou de dificuldade de acesso ao crédito. 4 FIEB – SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL | NOVEMBRO 2017

Sondagem da Construção - 2017  
Sondagem da Construção - 2017  
Advertisement