Page 1

Nota Técnica sobre Emprego na Bahia – Julho de 2017 (Referente aos Dados de Junho)

Com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), a Bahia registrou saldo negativo de emprego em junho (em comparação com maio), saldo positivo no acumulado do 1º semestre de 2017 (em relação a igual período do ano anterior) e saldo negativo nos doze meses: -1.290 (-0,08%); 6.146 (0,36%) e -34.279 (-1,98%) postos de trabalho, respectivamente. Desempenho no mês O desempenho negativo no mês foi puxado pelos seguintes setores: (i) Agropecuária (-870; -0,83%); (ii) Serviços (-376; -0,05%); (iii) Construção Civil (-308; -0,26%); (iv) Serviços Industriais de Utilidade Pública – SIUP (-122; -0,58%); e (v) Indústria de Transformação (-17; -0,01%). Dentro da Indústria de Transformação baiana, os segmentos da Indústria Mecânica, Indústria de Calçados e Indústria Metalúrgica registraram resultados negativos, perfazendo um total de 426 desligamentos de maio para junho. Por outro lado, os seguintes segmentos promoveram contratações no mês de referência: (i) Comércio (190; 0,04%); (ii) Administração Pública (187; 0,41%); e (iii) Extrativa Mineral (26; 0,20%). Mesmo com o pequeno saldo negativo do agregado da Indústria, no mês de junho, a Indústria Têxtil do Vestuário e Artefatos de Tecidos apresentou saldo bastante positivo de contratações (456; 2,44%). Acumulado do ano Em relação ao acumulado de janeiro a julho, observa-se desempenho positivo nos seguintes setores: (i) Agropecuária (8.118; 8,41%); (ii) Indústria de Transformação (3.330; 1,53%); (iii) Administração Pública (2.946; 6,73%); (iv) Serviços Industriais de Utilidade Pública – SIUP (1.614; 8,38%); e (v) Serviços (217; 0,03%). No âmbito industrial, a Indústria de Produtos Alimentícios, Bebidas e Álcool Etílico (2.535; 4,77%) e a Indústria de Calçados (865; 3,07%) são destaques na contratação de pessoal. De modo contrário, os seguintes setores registraram quadro negativo no acumulado do ano: (i) Comércio (-5.286; -1,23%); (ii) Construção Civil (-4.562; -3,65%); e (iii) Extrativa Mineral (-231; -1,70%). O segmento da Indústria Mecânica desligou 923 pessoas, no Estado da Bahia, no período em análise.

1


12 meses Nos 12 meses até julho, o saldo negativo de desligamentos decorre dos setores: (i) Construção Civil (-15.064; -11,12%); (ii) Serviços (-11.058; -1,46%); (iii) Comércio (7.509; -1,74%); (iv) Extrativa Mineral (-762; -5,41%); e (v) Indústria de Transformação (-495; -0,22%). Para toda a indústria, os principais setores que puxaram os resultados para baixo, foram: Indústria de Produtos Minerais não Metálicos (-948; -4,84%); Indústria Mecânica (-781; -8,49%); Indústria Metalúrgica (-739; -4,73%) e a Indústria Química de Produtos Farmacêuticos, Veterinários, Perfumaria (-443; -1,47%). Resultados positivos foram registrados nos seguintes setores: (i) Serviços Industriais de Utilidade Pública – SIUP (301; 1,46%); (ii) Administração Pública (159; 0,34%); (iii) Agropecuária (149; 0,14%). Os segmentos da Indústria de Calçados e a Indústria de Produtos Alimentícios, Bebidas e Álcool Etílico contrataram 1.924 e 975 posto de trabalho, respectivamente. Panorama Nacional Em relação ao panorama nacional, a Bahia foi o 7º estado que mais perdeu postos de trabalho em junho (-1.290), atrás do Rio Grande do Sul (-9.513), Rio de Janeiro (-5.689), Paraná (-3.561), Distrito Federal (-2.484), Santa Catarina (-1.546) e Espírito Santo (-1.466). Importante destacar que o saldo Brasil no mês de junho foi positivo (15.445), puxado pelo Estado de Minas Gerais (15.445). No acumulado do 1º semestre do ano, o desempenho da Bahia é positivo (6.146), com taxa de crescimento acima da brasileira (0,36% e 0,18%, respectivamente). Entretanto, no período de 12 meses, os saldos do Brasil (-749.060) e da Bahia (-34.279) estão negativos. O estado ocupa a 5ª posição no ranking de desligamentos nos últimos 12 meses terminados em junho.

2


ANEXO

EVOLUÇÃO DO EMPREGO POR SUBSETOR DE ATIVIDADE ECONÔMICA ESTADO: BAHIA JUNHO/2017 SETORES

TOTAL ADMIS.

TOTAL DESLIG.

TOTAL

43.359 194

NO ANO **

SALDO

VARIAC. EMPR % *

TOTAL ADMIS.

TOTAL DESLIG.

SALDO

44.649

-1.290

-0,08

293.149

287.003

168

26

0,20

1.277

1.508

4.905

4.922

-17

-0,01

33.331

296

418

-122

-0,58

4.CONSTRUÇÃO CIVIL

5.101

5.409

-308

-0,26

5.COMÉRCIO

11.081

10.891

190

0,04

6.SERVIÇOS

15.772

16.148

-376

-0,05

285

98

187

0,41

5.725

6.595

-870

0

0

0

1.EXTRATIVA MINERAL 2.INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO 3.SERV INDUST DE UTIL PÚBLICA

7.ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 8.AGROPECUÁRIA 9.IGNORADO

EM 12 MESES *** VARIAC. EMPR %

TOTAL ADMIS.

TOTAL DESLIG.

SALDO

VARIAC. EMPR %

6.146

0,36

576.088

610.367

-34.279

-1,98

-231

-1,70

2.088

2.850

-762

-5,41

30.001

3.330

1,53

62.230

62.725

-495

-0,22

3.649

2.035

1.614

8,38

4.892

4.591

301

1,46

33.913

38.475

-4.562

-3,65

72.528

87.592

-15.064

-11,12

64.664

69.950

-5.286

-1,23

131.741

139.250

-7.509

-1,74

115.786

115.569

217

0,03

232.640

243.698

-11.058

-1,46

4.814

1.868

2.946

6,73

6.044

5.885

159

0,34

-0,83

35.715

27.597

8.118

8,41

63.925

63.776

149

0,14

0,00

0

0

0

0,00

0

0

0

0,00

FONTE: MTE-CADASTRO GERAL DE EMPREGADOS E DESEMPREGADOS-LEI 4923/65 * A variação mensal do emprego toma como referência o estoque do mês anterior. ** Resultados acrescidos dos ajustes; a variação relativa toma como referência os estoques do mês atual e do mês de dezembro do ano t-1, ambos com ajustes. *** Resultados acrescidos dos ajustes; a variação relativa toma como referência os estoques do mês atual e do mesmo mês do ano anterior, ambos com ajustes.

EVOLUÇÃO DO EMPREGO POR SETOR DE ATIVIDADE ECONÔMICA BRASIL JUNHO/2017 TOTAL ADMIS.

SETORES EXTRATIVA MINERAL

TOTAL DESLIG.

NO ANO **

SALDO

VARIAC. EMPR % *

TOTAL ADMIS.

TOTAL DESLIG.

EM 12 MESES ***

SALDO

VARIAC. EMPR %

TOTAL ADMIS.

TOTAL DESLIG.

SALDO

VARIAC. EMPR %

2.948

3.131

-183

-0,10

18.167

19.611

-1.444

-0,75

33.716

42.249

-8.533

-4,25

187.226

195.113

-7.887

-0,11

1.272.404

1.244.628

27.776

0,38

2.358.250

2.515.565

-157.315

-2,11

5.639

6.296

-657

-0,16

40.429

39.142

1.287

0,31

69.605

76.932

-7.327

-1,74

105.754

114.717

-8.963

-0,40

681.955

715.119

-33.164

-1,48

1.342.646

1.625.900

-283.254

-11,36

COMÉRCIO

292.961

295.708

-2.747

-0,03

1.799.043

1.922.281

-123.238

-1,36

3.654.881

3.728.536

-73.655

-0,82

SERVIÇOS

471.988

479.261

-7.273

-0,04

3.087.596

3.026.839

60.757

0,36

5.907.116

6.123.358

-216.242

-1,27

4.520

3.816

704

0,08

49.983

31.611

18.372

2,17

67.721

79.944

-12.223

-1,39

110.894

74.067

36.827

2,29

573.712

456.699

117.013

7,63

989.718

980.228

9.490

0,58

0

0

0

0,00

0

1

-1

0,00

0

1

-1

0,00

1.181.930

1.172.109

9.821

0,03

7.523.289

7.455.931

67.358

0,18

14.423.653

15.172.713

-749.060

-1,91

INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO SERV INDUST DE UTIL PÚBLICA CONSTRUÇÃO CIVIL

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA AGROPECUÁRIA IGNORADO TOTAL

FONTE: MTE-CADASTRO GERAL DE EMPREGADOS E DESEMPREGADOS-LEI 4923/65 * A variação mensal do emprego toma como referência o estoque do mês anterior. ** Resultados acrescidos dos ajustes; a variação relativa toma como referência os estoques do mês atual e do mês de dezembro do ano t-1, ambos com ajustes. *** Resultados acrescidos dos ajustes; a variação relativa toma como referência os estoques do mês atual e do mesmo mês do ano anterior, ambos com ajustes.

Elaboração: Gerência de Estudos Técnicos – SDI/FIEB, 20.07.2017

3

Nota técnica emprego, julho 2017  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you