Page 1

AUXÍLIO TRANSPORTE

TUDO QUE VOCÊ PRECISA PARA MOSTRAR O SEU TALENTO.


ÍNDICE

APRESENTAÇÃO. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 04 MISSÃO E VISÃO DO SISTEMA FIEB. . . . . . . . . . . . . . . 06 VALORES. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 08 OBJETIVOS DO PROGRAMA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12 APROVEITAMENTO INTERNO. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 14 QUEM PARTICIPA DO PROGRAMA?. . . . . . . . . . . . . . . 16 CARGA HORÁRIA. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20 CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO . . . . . . . . . . . . 22 ACOMPANHAMENTO DO ESTÁGIO. . . . . . . . . . . . . . . . 24 BENEFÍCIOS DO PROGRAMA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28


O PROGRAMA DE ESTÁGIO É ESTRATÉGICO PARA O SISTEMA FIEB, UMA VEZ QUE INVESTIR EM JOVENS TALENTOS DE GRADUAÇÃO, NÍVEL MÉDIO E TÉCNICO APOIA A FORMAÇÃO DE FUTUROS PROFISSIONAIS QUALIFICADOS QUE ATUARÃO NAS EMPRESAS BAIANAS OU NO SISTEMA FIEB. O

PROGRAMA

CONTEMPLA

CAPACITAÇÕES

CORPORATIVAS, PARTICIPAÇÃO EM PROJETOS E

ATIVIDADES

ESPECÍFICAS,

ACOMPANHAMENTO

ALÉM

CONSTANTE

DO DOS

SUPERVISORES DE ESTÁGIO E FEEDBACK SOBRE A PERFORMANCE DOS ESTUDANTES. ESTAGIAR

NO

SISTEMA

FIEB

TRAZ

UMA

GRANDE OPORTUNIDADE DE CRESCIMENTO PARA O ESTUDANTE, PORQUE A EMPRESA PROPORCIONARÁ A COMPLEMENTAÇÃO DO APRENDIZADO TEÓRICO E PRÁTICO EM SUAS ATIVIDADES

DIÁRIAS,

GARANTINDO,

ASSIM,

RESULTADOS POSITIVOS NO DESENVOLVIMENTO PESSOAL E PROFISSIONAL DO ESTAGIÁRIO.

5


OBJETIVOS

6


>> CAPACITAR O ESTUDANTE através de um programa estruturado, oferecendo oportunidades de estágio que propiciem ao jovem estudante a aplicação prática dos conhecimentos acadêmicos (estágio curricular e não curricular) e consequente complementação educacional; >> FACILITAR O PROCESSO de identificação e desenvolvimento de jovens talentos para o mercado de trabalho, em especial para composição do quadro de pessoal do Sistema FIEB e das indústrias; >> CONTRIBUIR NO PROCESSO DE FORMAÇÃO DE PESSOAS, como cidadãos e agentes de mudança social e cultural, na perspectiva do profissional do futuro: criativo, crítico, ético e empreendedor.

7


APROVEITAMENTO INTERNO

8


OS

ESTAGIÁRIOS

PODERÃO

PARTICIPAR

DOS

PROCESSOS SELETIVOS EXTERNOS DO SISTEMA FIEB, POSSIBILITANDO APROVEITAMENTO INTERNO, DE ACORDO COM SUAS REFERIDAS COMPETÊNCIAS E FORMAÇÃO. POR QUE ESTAGIAR NA FIEB? O Sistema FIEB tem como principal objetivo promover ações integradas para o crescimento, modernização e melhoria da competitividade da indústria, além da qualidade de vida dos industriários e seus dependentes. Entre essas, se destacam a melhoria do atendimento ao industriário, apoio a micro, pequena e média empresa, qualificação dos trabalhadores e a difusão da matriz tecnológica. O Sistema FIEB é integrado pelas entidades FIEB, CIEB, SESI, SENAI e IEL, prestando serviços nos campos de educação e qualificação profissional, saúde e lazer, difusão tecnológica.

9


MISSテグ DO SISTEMA FIEB

10


MISSÃO

Representar a indústria da Bahia, promover e apoiar ações para melhoria da sua competitividade e responsabilidade social, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do estado.

VISÃO

Ser reconhecido como parceiro indispensável ao desenvolvimento sustentável da indústria do estado da Bahia.

11


VALORES 12


ÉTICA E TRANSPARÊNCIA A prática de todas as ações estará sempre fundamentada em valores morais e na transparência das interrelações com clientes, força de trabalho, mantenedores, fornecedores e sociedade. RESPONSABILIDADE SOCIAL A manutenção de uma política de cidadania, comprovada por ações dirigidas à força de trabalho e à sociedade, caracteriza o propósito de Responsabilidade Social. VALORIZAÇÃO DAS PESSOAS A busca e promoção incessante de efetiva participação sinérgica no processo de gestão visam resgatar as necessidades de autorrealização da força de trabalho.

13


VALORES

SATISFAÇÃO DO CLIENTE O êxito dos clientes do Sistema FIEB e sua fidelização aos seus produtos e serviços estarão assegurados pela constante prospecção das suas necessidades. INOVAÇÃO A inovação, como um processo estratégico de reinvenção contínua do próprio negócio e de criação de novos conceitos de negócio, é uma prática imprescindível para que o Sistema FIEB oferte soluções modernas, em suas diversas áreas de atuação, voltadas para o aumento da competitividade e da capacitação de seus clientes.

14


15


COMO ME CANDIDATAR? 16


A SELEÇÃO DE ESTUDANTES SERÁ REALIZADA ATRAVÉS DO IEL, EMPRESA ESPECIALIZADA EM RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS, RESPONSÁVEL PELA CAPTAÇÃO DE TALENTOS, APLICAÇÃO DE TESTES E DINÂMICAS DE GRUPO, FOCADOS NAS HABILIDADES, COMPETÊNCIAS E FATORES COMPORTAMENTAIS. O PROGRAMA SERÁ EXTENSIVO PARA ESTUDANTES DE NÍVEL MÉDIO, TÉCNICO E SUPERIOR. AS

HABILIDADES,

COMPETÊNCIAS

E

OS

FATORES

COMPORTAMENTAIS PARA RECRUTAMENTO E SELEÇÃO DO ESTUDANTE DEPENDERÃO DAS ESPECIFICIDADES DE CADA ÁREA DE ATUAÇÃO E DOS PROJETOS QUE ESTIVEREM RELACIONADOS À ÁREA. AS HABILIDADES E CONHECIMENTOS DESENVOLVIDOS, ATRAVÉS DAS DISCIPLINAS QUE COMPÕEM O HISTÓRICO ACADÊMICO, SERÃO PRÉ-REQUISITOS FUNDAMENTAIS PARA

A

VAGA,

ESTANDO

SEMPRE

ALINHADAS

ÀS

NECESSIDADES DA ÁREA DE ATUAÇÃO. ÉTICA, PROATIVIDADE, ORGANIZAÇÃO, RESPEITO, BOM RELACIONAMENTO INTERPESSOAL E APRESENTAÇÃO PESSOAL SÃO FATORES INDISPENSÁVEIS NO PERFIL DO ESTAGIÁRIO.

17


CAPACITAÇÃO E O T N E IM V L O V N E S DE 18


AMBIENTAÇÃO E INTEGRAÇÃO A ambientação do estagiário acontecerá na sua unidade, logo após sua admissão. Foco no fortalecimento da cultura do Sistema FIEB e conhecimento dos negócios. Abordagens sobre benefícios, procedimentos e diretrizes que preparem o estagiário para atuar em um ambiente profissional e ético. CAPACITAÇÃO ESPECÍFICA A capacitação específica acontecerá no decorrer do estágio, de acordo com as necessidades apresentadas para atender às demandas específicas da área, conforme diretrizes da PS de estágio do Sistema FIEB. Poderão participar de treinamentos de curta e média duração, com exceção de cursos de graduação, pósgraduação e idiomas. As solicitações de treinamentos (Ex.: cursos, seminários, workshops, palestras, congressos, cursos técnicos) passarão pelos mesmos fluxos de aprovação aplicados aos demais colaboradores do Sistema FIEB.

19


CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO

CAPACITAÇÃO CORPORATIVA A Capacitação Corporativa será realizada em três módulos: Módulo I - Comportamento no Trabalho e Lei de Estágio, para todos os estagiários, Módulo II – Inovação, Módulo III - Projetos e Apresentações. Os módulos II e III serão realizados para todos os estagiários que desenvolverão projetos. Os conteúdos dos treinamentos corporativos podem ser alterados de acordo com a necessidade atual da empresa e dos estagiários. COMITÊ DE ESTÁGIO Composto pelos estagiários, com o objetivo de desenvolver visão sistêmica, troca de experiências e elaboração de projetos de melhoria compartilhados. O comitê será composto por um coordenador, um secretário, 15 integrantes voluntários. O coordenador e o secretário serão os mais votados pelo grupo em 1º e 2º lugar consecutivamente. As reuniões serão mensais e de 1h, com cronograma e pauta alinhados com o Núcleo de Gestão de Pessoas (NGP) da unidade. Haverá um integrante do NGP em todas as reuniões para dar apoio ao grupo.

20


21


CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO

22


DESENVOLVIMENTO DE PROJETO O estagiário interessado em desenvolver projeto deverá inscrever-se no NGP da unidade e participar dos três módulos da capacitação. A escolha do tema, sua aplicação e desenvolvimento serão feitas em alinhamento com o supervisor. Após conclusão do projeto, este deverá ser apresentado no Comitê de Estágio e os selecionados pelos supervisores da unidade serão apresentados em evento no dia do estagiário (18 de agosto). RESPONSABILIDADES IEL: Atuar como Agente Integrador Empresa /Escola; realizar seleção dos estagiários e as capacitações; SGP: Estruturar e gerir o Programa de Estágio, garantindo seu cumprimento e melhorias; NGP: Realizar a ambientação dos estagiários; apoiar e orientar os estagiários no Comitê de Estágio; SUPERVISOR: Acompanhar o cumprimento do plano de estágio e desenvolvimento do estagiário; ESTAGIÁRIO: Executar as atividades propostas no Plano de Estágio; participar ativamente do Comitê de Estágio e dos treinamentos de capacitação corporativos; desenvolver projetos; realizar suas atividades, respeitando as diretrizes internas do Sistema FIEB.

23


O ACOMPANHAMENT DO ESTÁGIO 24


SUPERVISOR DE ESTÁGIO A supervisão e acompanhamento do estágio serão realizados por um colaborador da área demandante, que estará designado como supervisor de estágio no Termo de Compromisso de Estágio. O supervisor deve ser capacitado e apresentar a formação ou experiência profissional na área de conhecimento do curso do estagiário. O mesmo deverá acompanhar todas as ações/resultados dos estudantes e poderá orientar até cinco estagiários. É de responsabilidade do supervisor elaborar e cumprir o Plano de Estágio. É responsabilidade do supervisor adequar o período de recesso do estagiário às férias escolares sempre que possível. CAPACITAÇÃO DO SUPERVISOR DE ESTÁGIO A capacitação dos supervisores de estágio acontecerá por meio de oficinas e será oferecida a todos os colaboradores que atuarão exercendo esta atividade. AVALIAÇÕES DE ESTÁGIO Semestrais – Avaliações realizadas pelos estudantes com orientação do supervisor e apoio da área de Gestão de Pessoas.

25


PERGUNTAS FREQUENTES 26


COMO PARTICIPAR DO PROCESSO SELETIVO? O processo seletivo para contratação de estagiários de acordo com as novas diretrizes do programa será realizado através do IEL. EM QUAL SEMESTRE LETIVO POSSO ESTAGIAR NO SISTEMA FIEB? A partir do 1º semestre letivo, ficando a critério da área requisitante determinar o semestre quando necessário. QUAL A DURAÇÃO DO ESTÁGIO? O programa de estágio tem a mesma duração do estágio, que pode ser de, no máximo, 2 anos para todos os estudantes.

27


PERGUNTAS FREQUENTES

QUAL A CARGA HORÁRIA DE ESTÁGIO? A jornada de atividade do estagiário será definida de acordo com as necessidades da área requisitante e deverá ficar acordada no Termo de Compromisso firmado entre a instituição de ensino, a parte cedente e o estudante, respeitando a carga horária descrita na Lei de Estágio vigente, conforme tabela abaixo.

28

CH DIÁRIA

CH SEMANAL

NÍVEL DE ESCOLARIDADE

4h

20h

Estudantes de Educação Especial e nos anos finais do Ensino Fundamental

6h

30h

Estudantes do Ensino Superior e Ensino Médio

8h

40h

Estudantes de cursos que alternam teoria e prática, nos períodos em que não estão programadas aulas presenciais


29


QUAIS SÃO OS NÍVEIS O P IS D S IO ÍC F E N E B IOS? PARA OS ESTAGIÁR 30


SEGURO DE ACIDENTES PESSOAIS Em atendimento à Lei de Estágio, o Seguro de Acidentes Pessoais deve apresentar cobertura para acidentes pessoais ocorridos com o estudante durante o período de vigência do estágio, 24 horas/dia, no território nacional. O seguro deve cobrir morte ou invalidez permanente, total ou parcial, provocadas por acidente. O valor da indenização deve constar do Certificado Individual de Seguro de Acidentes Pessoais e deve ser compatível com os valores de mercado. A documentação deve ser concedida pelo agente integrador de estágio, o IEL. AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO O auxílio alimentação é exclusivo para estagiários com carga horária de 30 e 40 horas semanais, não sendo descontados valores participativos na bolsa auxílio. O valor do auxílio alimentação é estabelecido pela empresa contratante e depositado na conta bancária do estagiário juntamente com a bolsa auxílio.

31


QUAIS SÃO OS NÍVEIS BENEFÍCIOS DISPO S? IO PARA OS ESTAGIÁR

AUXÍLIO TRANSPORTE O auxílio transporte é extensivo a todos os estagiários, não sendo descontados valores participativos na bolsa auxílio. O valor do auxílio transporte é estabelecido pela empresa e depositado na conta bancária do estagiário juntamente com a bolsa auxílio. Vale ressaltar que o auxílio transporte não representa, obrigatoriamente, o valor integral do transporte, mas apenas um auxílio para os deslocamentos do estagiário. SERVIÇO ODONTOLÓGICO Os serviços odontológicos oferecidos pelo SESI poderão ser utilizados pelo estagiário, aplicando-se a mesma tabela de preços praticada para os colaboradores do Sistema FIEB. CLUBES E SERVIÇOS DE LAZER DO SESI Os clubes e serviços de lazer do SESI poderão ser utilizados pelo estagiário, aplicando-se a mesma tabela de preços praticada para os colaboradores do Sistema FIEB.

32


33


Cartilha - Programa de Estágio  

TUDO QUE VOCÊ PRECISA PARA MOSTRAR O SEU TALENTO. Cartilha do Programa de Estágio do IEL

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you