Issuu on Google+

Geografia UNIDADE TEMÁTICA 1 O espaço e a natureza Módulo 1 Módulo 2 Módulo 3 Módulo 4

e nsi no

DI

O

1.ª sÉRIE


Gênese, evolução e transformação do relevo terrestre I Idade e Evolução da Terra

1 MÓDULO

AquestãodaidadedaTerravemsendoobjetodeespeculaçãodesdetemposremotos.Atualmentecalcula-sequeessa idadegireemtornode4,5a5bilhõesdeanos.Sófoipossível chegaraessaconclusãocomadescobertadaradioatividade dealgunselementos,quepermitiucalcularaidadedasrochas queformamacrostaterrestre.NaGroenlândia,foramencontradas rochas de 3,8 bilhões de anos, o que levou a concluir queaTerratementre4,5e5bilhõesdeanos,tempodecorrido desdeasuaformação,emestadogasosoesuperaquecido,até asolidificaçãodasprimeirasrochas.Alémdisso,ummeteorito doArizonafoidatadoem4,6bilhõesdeanos.Comosesupõe

queosplanetaseosmeteoritosseformaramjuntos,acredita-se que essa é a idade aproximada da Terra.

Eras Geológicas Após a sua formação, a Terra passou por um longo períododeresfriamento,transformando-sedeumamassa gasosaaquecidaemumplanetadotadodear,água,rochas, minerais e solo, isto é, de todas as condições que tornaram possível a existência da vida. Parasistematizaroestudo,dividiu-seaevoluçãodaTerra em eras, períodos, épocas, idades e fases.

Evolução física ou estrutural da terra

ensino MÉDIO 1.a SÉRIE

Eras

Características Gerais

Acontecimentos no Brasil

CENOZÓICA

Quaternário: aparecimento do homem, glaciações Quaternário: formação das bacias sedimentares Terciário: mamíferos, formação dos dobramentos (litoral, pantanal, Amazônica) modernos (Alpes, Andes, Himalaia, Rochosas) Formação das bacias sedimentares terciárias Atividade vulcânica com a formação de ilha oceânicas (Fernando de Noronha, Trindade, etc.)

MESOZÓICA

Répteis gigantescos, mamíferos e aves Atividade vulcânica no sul do país (derrames de lavas, formação de petróleo e dos terrenos basálticos Intensa atividade vulcânica que originaram o solo de terra roxa) Início da separação dos continentes Formação das bacias sedimentares e do petróleo Bacias sedimentares

PALEOZÓICA

Vida aquática, invertebrados Formação de bacias sedimentares antigas Peixes, anfíbios e vegetação nos continentes Soterramento de florestas e formação do carvão Desenvolvimento do processo de sedimentação mineral no sul do país Formação de jazidas carboníferas

PRÉ-CAMBRIANA (Proterozóica e Arqueozóica)

AZÓICA

Seres unicelulares (algas e bactérias) Formação dos escudos cristalinos (Brasileiro e Guiano) e das principais jazidas de minerais metálicos Formação de escudos cristalinos (rochas magmáticas e metamórficas) Formação das serras do Mar e da Mantiqueira Formação de minerais metálicos Formação das rochas mais antigas (magmáticas) e dos dois primeiros continentes Resfriamento da terra, ausência de vida

Fontes: LEINS, Viktor e AMARAL, Sérgio Estanislau do. Geologia geral.p.27; e ALMEIDA, Fernando F. de. Os fundamentos geológicos. In: AZEVEDO, Aroldo de (org). Brasil, a terra e o homem. São Paulo, Nacional, 1968. v. I, p. 55-110

24


O Interior da Terra A Crosta: É a camada superficial daTerra, com uma espessuraquevariade7a35km,podendochegara cercade60kmnasregiõesmontanhosas.Naverdade, a crosta“flutua”nas camadas interiores, como um iceberg no oceano. Ou seja, somente uma parte da crosta está exposta.

O manto: Corresponde a mais de 80% do volume total do planeta. Estende-se de uma profundidade de 10 a 80 km até aproximadamente 2.900 km; a regiãoabaixodos1.000kméconhecidacomomanto interior. O manto consiste em rocha aquecida, e a temperaturavariade1.000 o C a 2.200 oC à medida que a profundidade aumenta. O núcleo: No núcleo do globo a temperatura varia de2.200oCnapartesuperior atécercade5.000oCnasregiõesmaisprofundas.Apesar daaltatemperatura,aparte centraldonúcleoéformada deníqueleferroemestado sólido – conseqüência da grandepressãodointeriordo planeta.Opontocentralfica a 6.500 km da superfície.

Teoria da Deriva Continental A origem da teoria da Tectônica de Placas ocorreu no iníciodoséculoXXcomasidéiasvisionáriasepoucoconvencionais para a época do cientista alemão Alfred Wegener. Wegener dedicava suas pesquisas à comprovação de uma idéia baseada na observação de um mapa mundi no qual as linhas da costa atlântica e da América do sul e África se encaixavam como um quebra cabeças gigante. Além do contorno dos continentes, outras evidências reforçavam a teoria deWegener. No Brasil e na África foram encontradosfósseisdeplantasedeanimaissemelhantes,que nãopoderiamtersedesenvolvidodemodoindependente.O mesmo ocorreu na América do Norte e no oeste da Europa. Wegeneragruparaoscontinentes,desenhando-oscomoum sóbloco,próximosaopólosul,porqueasrochasdoPeríodo Carboníferoestavamcobertasdegelo,evidenciandoasituaçãopolardessasmassascontinentais.Marcasdeixadaspelas geleiras indicavam que elas se moviam a partir da África. De fato, supõe-se que as massas menos densas e mais levesdosialflutuamesedeslocamnosubstratomaisdenso do sima até que ocorra um equilíbrio das camadas. Esse fenômeno recebe o nome de isostasia (iso,“igual”; stásis, “equilíbrio”).

GEOGRAFIA Módulo 1

25


ensino MÉDIO 1.a SÉRIE

Os cientistas supõem que a América do Norte estava ligada à Eurásia (Europa e Ásia) e a América do Sul estava ligadaàÁfrica.AAustráliaeAntártidatambémestavamunidasaomesmoconjunto,eaÍndia,porsuavez,encaixava-se perfeitamente entre a África e a Austrália atuais. De acordo com a teoria de Wegener, no final do Período Carbonífero existia uma única e gigantesca massa continental, que ele denominou Pangéia (pan “todo”; gea,“terra”), da qual teriam resultado, inicialmente, dois continentes menores. Acolisãodoscontinenteseacompressãodesuasbordas deram origem às grandes cordilheiras atuais, tais como as Montanhas Rochosas e os Andes (no oeste da Américas), os Alpes e o Himalaia (no sul da Eurásia), a cadeia do Atlas (no norte da África), etc. Umapartedasilhasedosarquipélagossãofragmentos deixadosparatrásduranteodeslocamentodoscontinentes. As ilhas continentais, como as ilhas Britânicas ou de Madagáscar, estão sobre a plataforma continental ou são restos de antigos continentes. As ilhas isoladas ou oceânicas são as que aparecem em meio ao oceano, não tendorelaçãodiretacomoscontinentes.Podemserdeorigem vulcânicaoubiológica.AlgunsexemplossãoaNovaZelândia e as ilhas ao leste da Ásia. Naépocaemquefoiapresentada,ateoriadeWegener

26

nãofoiaceita,poisnãohaviaindicaçãodequeoscontinentes se movessem nem uma explicação razoável para tal fato.

Teoria da tectônica de placas NovosestudosedescobertasgeológicaslevaramàTeoria daTectônicadePlacas,queconsideraqueacrostaterrestre oulitosferaestádivididaesemovimentaemgrandesplacas, denominadas placas tectônicas. Essa teoria praticamente comprovou a deWegener e conseguiu explicar como esse processo ocorre. Analisemosalgumasdasevidênciasedescobertasque vieram comprovar a Teoria da Tectônica de Placas. Como o desenvolvimento da sondagem acústica, pôde-se conhecer o fundo oceânico. Realizou-se o mapeamento das dorsais submarinas, cadeias montanhosas submersas cujos picos mais altos emergemformandoilhas,comoporexemploaDorsal MesoAtlântica, uma longa cadeia de montanhas submarinas que se estende de norte a sul, no Atlântico. Adistribuiçãodasáreasdevulcanismoedeterremotoscoincidecomasdorsaissubmarinaseacompanha asgrandescadeiasdemontanhasdoscontinentes.


A estrutura geológica A estrutura geológica (conjunto e tipos de rochas que formam o subsolo), a geomorfologia (formas de relevo) e

osdemaiselementosnaturais(clima,vegetação,hidrografia) resultamdadinâmicaprocessadaecomandadapelaprópria natureza ao longo do tempo.

Bacias sedimentares, crátons e dobramentos Dopontodevistageológico,oscontinentessãoformados por três tipos básicos de estrutura ou unidade geotectônica:asbaciassedimentares,oscrátonsoublocoscratônicos e os dobramentos ou cordilheiras. As bacias sedimentares são depressões preenchidaspordetritosousedimentosprovenientesdasáreas vizinhas(montanhas,planaltos,etc.).Quandoformada nas eras Paleozóica e Mesozóica, são consideradas antigas e em geral estão associadas à ocorrência de combustíveisfósseis(petróleo,carvãomineral,etc.). As bacias sedimentares recentes formam-se na Era Cenozóica. Normalmente,ascamadasdesedimentosdepositados nasbaciasestãodispostasdeformahorizontalouquasehorizontal.Exemplosdebaciasedimentar:Amazônica,Parisiense, Russa e Australiana. Os crátons ou blocos cratônicos são estruturas geológicas muito antigas, a base dos continentes, ondeosmontesoriginaissofreramforteerosão.PertencemàEraPré-Cambriana,quandosóexistiauma únicamassacontinental.Podemserclassificadosem escudos cristalinos e plataformas.

GEOGRAFIA Módulo 1

Grandesfalhasgeológicasnessasregiõesconfirmam aTeoriadaTectônicadePlacas.Omovimentodessas imensasplacasestáligadoaofenômenovulcânico. O território brasileiro ocupa uma posição central na Placa Sul Americana, área onde em geral não se verificam terremotosintensosoumuitosvulcões.Essesdoisfenômenos costumam ocorrer nas bordas das placas tectônicas. Nomeiodascadeiasoceânicasdescobriu-seaformação deumassoalhonovo.Materiaisprovenientesderegiões profundasjorravamdasfalhasnomeiodosoceanose empurravamduasplacas,umaparacadalado,indicando queosoceanosestariamseabrindo.Recentemente, satélitescomprovaramessemovimento,conhecido como expansão do assoalho oceânico e calculado em cerca de 2 centímetros por ano. A partir daTeoria daTectônica de Placas ficou fácil entenderdiversosfenômenos.Forçasprovenientesdointerior daTerrafazemcomqueasplacassedesloquem,provocando váriasdeformaçõesefenômenosemseuslimitesexternos, comoosurgimentodedobramentos,falhas,erupçõesvulcânicaseterremotos.Asáreasgeologicamenteinstáveisda crostaterrestre(Andes,Rochosas,Himalaia,etc.)nadamais são do que o resultado de tais colisões ou seccionamentos das placas. Nesses choques, muitos sedimentos marinhos foram incorporados aos continentes.

27


Escudos cristalinos: correspondem aos primeiros núcleos de rochas emersas desde o início da formaçãodacrostaterrestre.Poraçãodaerosão, afloraram,permanecendoexpostos.Constituídos derochasmuitoantigas(magmáticasemetamórficas),sãoáreasestáveiscomrelaçãoàtectônica. Apresentam jazidas de minerais metálicos. Os principais escudos são o Canadense, Brasileiro, Guineano, Escandinavo e Siberiano. Plataformas: correspondem às áreas cratônicas maisbaixas,queforamrecobertasdesedimentos, como a Plataforma Sul-Americana. Os dobramentos resultam de enormes pressões exercidas no sentido horizontal contra as camadas derochasmaiselásticas,provocando-lhesoencurvamento.Essapressãoocorreu,porexemplo,quandoos

ensino MÉDIO 1.a SÉRIE

Reunindo as Ideias Idéias

28

A Evolução da Terra Principais acontecimentos As Eras A Pangéia – Sua Evolução As Principais Placas

continentes se separaram ou com a colisão de duas placastectônicas,formandoascadeiasmontanhosas ou as cordilheiras. Osdobramentosmodernossãograndescurvamentos côncavos e convexos que existem desde a Era Cenozóica (Terciário),háaproximadamente60milhõesdeanos.Foram formadospormovimentostectônicos,tambémchamados de movimentos orogenéticos (provocados por forças do interiordaTerraqueatuamdemodolentoeprolongadona crosta)esãoresponsáveispelaconstituiçãode cordilheiras oudobramentos(Alpes,Andes,Himalaia,Rochosas).Essas áreassãogeologicamenteinstáveiseporissoestãosujeitas a vulcanismos e terremotos. Osdobramentosantigosforamformadosemerasgeológicasmaisantigas,comoaPré-CambrianaeaPaleozóica.

Questões de Aplicação 1. Sobre a estrutura da Terra, responda: a) Quais são as grandes camadas que a formam? b) Por que não é homogênea?

2. O conceito de minerais faz referência, exclusivamente, à natureza. Contudo, o conceito de minérios está associado à economia e à história. Por quê?


3. Por que as cordilheiras dos Andes, dos Alpes e do Himalaia, entre outras, são denominadas dobramentos modernos?

Duração relativa das eras geológicas

4. As bacias sedimentares são estruturas geológicas presentes em todos os continentes.

a) Caracterize esse tipo de estrutura geológica. b) Quais os recursos econômicos que as bacias sedimentares podem abrigar? c) Qual é o tipo de movimento tectônico geralmente sofrido pelas bacias sedimentares?

Questões Complementares 1.

A estrutura geológica, os tipos de rochas e de solos e a morfologia do relevo devem ser levados em conta na organização do espaço, pois estão relacionados com a(o): I. Ocorrência ou não de fenômenos como o vulcanismo e terremotos. II. Ocupação e distribuição geográfica da população. III. Traçado e implantação de rodovias e ferrovias. Assinale a opção que contém a(s) afirmativa(s) correta(s): a) Apenas I. b) Apenas II e III. c) Apenas I e III. d) Apenas II. e) Todas.

2.

Pré Cambriano

Paleozóica

Mesozóica

Cenozóica

a) Formação de jazidas carboníferas e dobramentos do tipo alpino-himalaio. b) Oscilações do nível do mar nos últimos períodos glaciais e formação das bacias petrolíferas do Oriente Médio. c) Configuração atual dos continentes e oceanos e dobramentos do tipo alpino-himalaio. d) Formação das bacias petrolíferas do Oriente Médio e soterramento das florestas que originaram o carvão mineral. e) Oscilações do nível do mar nos últimos períodos glaciais e configuração atual dos continentes e oceanos.

Anotações

Com o desenvolvimento da Teoria das Placas Tectônicas, nos anos 60 e 70, fenômenos como o vulcanismo, os terremotos e a formação de cadeias montanhosas vêm tendo uma compreensão mais aprofundada. Isto permite, inclusive, a previsão de eventos de alta intensidade destrutiva, conforme a possibilidade de que a Califórnia, nos próximos anos, venha a sofrer um grande terremoto, já que, nessa região, a crosta terrestre: a) apresenta uma zona de encontro de placas tectônicas com expansão do assoalho oceânico; b) se encontra profundamente fraturada pela formação de uma dorsal oceânica; c) está sendo empurrada para baixo formando uma fossa abissal; d) forma uma área de separação de placa com forte epirogênese; e) se divide em duas placas que deslizam paralelamente em sentidos contrários.

3. Os freqüentes terremotos que atingem a costa oeste dos Estados Unidos e que geram a expectativa do “Big One” nas cidades da região são provocados:

4. Observe a escala do tempo geológico para identificar os proces-

sos naturais que ocorreram, respectivamente, nas Eras Paleozóica e Cenozóica.

GEOGRAFIA Módulo 1

a) pela intensa atividade vulcânica da região do “Círculo do Fogo”; b) pelo desnível existente entre os oceanos Pacífico e Atlântico; c) pela existência de falhas geológicas no encontro das placas do Pacífico e da América do Norte; d) pela ocupação desordenada do solo; e) pelo deslocamento dos Montes Apalaches.

29


Gênese, evolução e transformação do relevo terrestre II Tipos de Relevo

2

ensino MÉDIO 1.a SÉRIE

MÓDULO

30

O relevo corresponde às diversas configurações da crostaterrestre(montanhas,planaltos,planícies,depressões, etc.)Aaltitudedorelevo(distânciaverticaldeumpontoem relação ao nível dos oceanos) é medida em metros e pode ser positiva (acima do nível do mar) ou negativa (abaixo do nível do mar). Existemdiversasclassificaçõesdasformasderelevo.Elas consideram,entreoutroselementos,aestrutura,aconstituição, as origens, o estágio ou idade. Em função das altitudes, damorfologia,dosprocessosdinâmicospredominantesem sua formação, o relevo pode receber as denominações de montanhas, planaltos, planícies e depressões.

Montanhas: áreas elevadas resultantes do choque de placas tectônicas. Planalto:elevaçõesdealtitudevariada,normalmente produzidaspelaerosãoderochassedimentaresou cristalinas, limitadas por superfícies rebaixadas em um dos lados. Planícies: superfícies pouco acidentadas, mais ou menosplanas,geralmentesituadasapoucosmetros doníveldomar,masquepodemocorreremaltitudes maiores. Nessas áreas, os processos de deposição desedimentossuperamosprocessosdeerosão.Por seremformadaspeloacúmulocontínuodesedimentos, as planícies são áreas de relevo relativamente recentes.


Depressões:áreasdasuperfícieterrestrelocalizada emaltitudeinferioràdasdemaisformasderelevoem volta,denomina-sedepressãooudepressãorelativa. Quando sua altitude fica abaixo do nível do mar, depressão absoluta.

Agentes Internos do Relevo Os agentes internos (ou endógenos) do relevo são processosestruturais,comootectonismo,ovulcanismo,os terremotos e os abalos sísmicos, que atuam intensamente do interior para a superfície da Terra, às vezes com grande violênciaerapidez,criandooumodificandoafisionomiado relevo.Essesprocessosestãorelacionadosaomovimentodas placas tectônicas e a fenômenos magmáticos.

Tectonismo ou movimentos tectônicos

Vulcanismo O magma pastoso, presente no interior daTerra, ainda continuaaseresfriarlentamente,solidificando-se.Osgases liberadosnesseprocessoacumulam-seepressionamacrosta até rompê-la nas partes menos resistentes. Vulcanismo é a atividade de expulsão do material magmático do interior para a superfície.Vulcão é a montanha formada a partir das

Abalos sísmicos ou terremotos São movimentos naturais da crosta terrestre que se propagamatravésdevibrações.Podemserpercebidosdiretamentepelaspessoasoupormeiodeinstrumentosespeciais, os sismógrafos, que captam as ondas sísmicas. Anualmente registra-se em média 1 milhão de abalos sísmicos,dosquaiscercade5milsãoperceptíveisdiretamente pelo homem e vinte e trinta produzem efeitos danosos. Aintensidadedosterremotosébastantevariável.Osfatoresquemaisinfluemnessaintensidadesãoadistânciaentre o local de origem do terremoto (hipocentro ou foco) e o localondeelesemanifesta(epicentro)eaheterogeneidade dasrochas.Quantomaioradistância,menoraintensidade; quanto mais resistentes as rochas, menores os danos. Atualmente,aescalamaisutilizadaparamediraintensidade dos abalos sísmicos é a Escala de Richter, que mede a quantidade de energia liberada em cada terremoto. Nessaescala,osnúmerosmaisbaixoscorrespondemaos terremotosdemenorintensidade.Porém,umterremotode índice 5 não é aquele que liberou cinco vezes mais energia que o de índice 1, porque a quantidade de energia liberada crescegeometricamente.Porexemplo,aenergialiberadapor umterremotodeíndice8equivaleàenergialiberadapor216 mil abalos de índice 5. Ograndenúmerodeperdashumanaspodedarumaidéia dasproporçõescatastróficasatingidasporalgunsterremotos, comoosocorridosemLisboa(1755,60milmortes),Krakatoa,

GEOGRAFIA Módulo 2

Osmovimentostectônicos,tambémchamadosdediastrofismo(distorções),sãoprovocadosporforçasdointeriorda Terraqueatuamdeformalentaeprolongadanacrostaterrestre. Ocasionam,entreoutrasdeformações,falhasedobramentosna superfície, produzindo diversos tipos de relevo. Quandoessasforçasatuamverticalmentesobrecamadas derochasresistentesedepoucaplasticidade,osblocoscontinentaispodemsefraturar,sedeslocar,sofrerlevantamentos ouabaixamentosconstituindoasfalhasoufalhamentos,ou seja, as diversas rupturas e desnivelamentos das camadas do relevo. Esses movimentos verticais são chamados de epirogenéticos. Quando as pressões agem horizontalmente sobre as camadasderochasmaiselásticas,provocamoencurvamento das camadas rochosas – os dobramentos ou dobras – podendoformarmontanhasecordilheiras.Osmovimentos horizontais são chamados de orogenéticos. Uma dobra é constituída por duas partes: a côncava ou sinclinal e a convexaouanticlinal.Asdobraspodemestarassociadasàs falhas,compondoasgrandescordilheirasdedobramentos, como os Alpes, os Pirineus, a Serra Nevada, o Himalaia, os Andes,etc.Essesaltosmaciçosmontanhososnadamaissão doquesedimentosque,depositadosemantigosmares,foram comprimidosedobradospormovimentosorogenéticosdo Período Terciário, até emergirem do fundo.

erupções, com uma cratera pela qual saem lavas (material magmáticoemestadodefusão),fragmentosderochas,cinza, gases e vapores. Omaterialvulcânicoqueseacumulanasuperfícieproduz o chamado relevo vulcânico ou relevo postiço, que geralmente tem forma de cone e altura muito variável. Osvulcõesqueentramconstantementeemerupçãosão denominados ativos e os que se encontram sem atividade sãodenominadosextintos.Amaioriadosvulcõeslocaliza-se nas bordas das placas tectônicas, principalmente ao longo das costas oceânicas, sendo menos comum a ocorrência de vulcanismo no interior dos continentes. Onde as placas colidem, ocorrem as erupções mais violentas. Onde elas se separam, as erupções são menos explosivas. Asduasáreasqueconcentramamaiorpartedosvulcões são o Círculo de Fogo do Pacífico e o Círculo de Fogo do Atlântico. Ovulcanismoéumfenômenodegrandeimportânciana história geológica daTerra. É responsável pela formação e expansãodofundooceânico(compostodelavas)ededorsais suboceânicas (sucessão ininterrupta de vulcões). Provoca tremores de terra e o soerguimento de montanhas.

31


Indonésia(1883,80milmortes)SãoFrancisco(1906,1milhão devítimas),Tóquio(1923,200milmortos)eChina,Guatemala, Itália, Chile, etc. (1976, 700 mil mortes no total). Osefeitosdosterremotossobreorelevopodemserde grandesproporções.Normalmente,provocamdeslizamentos, desmoronamentos,formaçãodefendasnosolo,entreoutros. Aocorrênciadeterremotosestáligadaatrêstiposdecausas: desmoronamentos internos, vulcanismo e tectonismo.

ensino MÉDIO 1.a SÉRIE

Agentes Externos do Relevo

32

Orelevoterrestreencontra-seempermanenteevolução. Suasformas,criadaspelosagentesinternos,sofremconstantementeaaçãodeagentesexternos,comoointemperismo, a ação das águas, do vento, do mar, do gelo, dos seres vivos, etc. Esses agentes realizam um trabalho escultural ou de modelagemdapaisagemterrestreetêmatuaçãocontínua e prolongada. Apesar de esses processos atingirem toda a superfície terrestre,éfundamentalentenderqueaparticipaçãodecada um dos agentes difere bastante de acordo com a área em que atua. Por exemplo, nas regiões de elevadas latitudes e altitudes,otrabalhodogeloémuitomaisimportantedoque dosdemaisagentes;nosdesertos(comooSaara),otrabalho doventoéquesesobressai;nasregiõesequatoriais(comoa Amazônia), o trabalho das águas é fundamental. Oconjuntosdeprocessosqueprovocamodesgasteea decomposiçãodasrochasrecebeonomedeintemperismo oumeteorização.Podemserquímicos,físicos(atuaçãomecânicadaágua,dovento,datemperatura)ebiológico(ação dosseresvivos).Oprocessodemodelagemdapaisagem,de desgaste,remoção,transporteeacúmulodesedimentosé chamado de erosão. Emsíntese,podemosdizerqueointemperismoeerosão possuem dupla ação: por um lado, efetuam o desgaste e a destruiçãodasrochasedorelevoe,poroutro,sãoresponsáveis pelotransporte,acúmuloedeposiçãodessematerialemoutros lugares,exercendoassimumpapeldeconstruçãodorelevo. Analisemos alguns tipos de agentes externos do relevo. Rios.Aerosãoprovocadapelosriosreceberonome de erosão fluvial. Em seu curso, os rios escavam leitos,formamvales,destroemetransportamrochas esedimentos,depositando-oseproduzindonovas feições de relevo, como por exemplo as planícies e os deltas (depósito de sedimentos na foz de um rio, queolevamasedividirparadesembocar).Adesembocadura do rio por um só canal recebe o nome de estuário.

Geleiras. O trabalho realizado pelas geleiras chama-se erosão glaciária. Grandes blocos de gelomovem-selentamente,poraçãodagravidade, causando desgastes nas rochas. As geleiras cavam profundos vales em forma de “U” ou de “V”, estes últimosconhecidoscomofiordes.Ocongelamentoe odegelotambématuamsobreorelevo,fragmentando asrochas.Ossedimentosacumuladosnossopésdas montanhas são chamados morainas. Chuvas. A erosão decorrente das chuvas é denominada erosão pluvial. Além de provocar grandes desbarrancamentos, as enxurradas (escoamento superficial das águas das chuvas) e torrentes (curso deáguaperiódico,provocadopelachuva)desgastam o terreno e formam depósitos sedimentares. Ventos. Seu trabalho no relevo recebe o nome de erosão eólica. Mar. O trabalho de destruição e de construção do relevorealizadopelomarnasáreaslitorâneas,transformando–eporvezesmudandomuitorapidamente – as paisagens, chama-se erosão marinha. A partir da deposição de sedimentos, formam-se as praias, ostômbolos(depósitosdeareiaqueligamumailha ao continente), as restingas ou cordões litorâneos (faixasdeareiadepositadaparalelamenteaolitoral, podendooriginarlagunasoulagoascosteiras.)Como resultado do trabalho de destruição, denominado abrasão marinha, formam-se as falésias (costas altaseabruptas).Oacúmulodeareiaecarapaçasde animaismarinhosdáorigemaosrecifes,quepodem ser de arenito ou coral (ecossistemas constituídos por animais e plantas).

Reunindo as Ideias Idéias Tectonismo Agentes Internos

Vulcanismo Abalos sísmicos Chuvas – Pluvial Rios – Fluvial

Agentes Externos

Ventos – Eólica Mar – Abrasão Homem – Antrópica Calor – Intemperismo

Terremotos Maremotos


Questões de Aplicação 1.

Defina Tectonismo.

2.

Como são chamados os movimentos verticais?

3.

Por que o circulo do fogo é uma área de freqüentes abalos sísmicos?

4.

Como pode ser dividido o Intemperismo?

5.

Quais os nomes que recebem as desembocaduras dos rios?

3. Atmosfera ou camada gasosa que envolve o planeta, formada por uma mistura de gases e cuja espessura chega a aproximadamente 1.000 quilômetros. Use o código: a) desde que estejam corretas apenas 1 e 2; b) desde que estejam corretas apenas 2 e 3; c) desde que estejam corretas apenas 1 e 3; d) desde que todas estejam corretas; e) desde que todas estejam erradas.

Anotações

Questões Complementares 1.

Quanto às formas de relevo, as Américas do Norte e do Sul apresentam, em comum, a predominância de: a) cadeias montanhosas do terciário a oeste e planícies sedimentares a leste; b) grandes planícies sedimentares na porção central e dobramentos recentes na porção oriental; c) cadeias montanhosas do terciário a oeste e planaltos antigos a leste; d) grandes planícies sedimentares na porção central e planaltos erodidos na porção ocidental; e) escudos cristalinos a oeste e planaltos antigos a leste.

2.

As áreas, onde os processos de deposição sedimentar superam os processos de desgaste, constituem: a) b) c) d) e)

as planícies; os maciços cristalinos; os planaltos; os vales fluviais; as montanhas.

3. O Himalaia, os Andes e as Rochosas são exemplos de cadeias montanhosas:

4.

originadas de dobramentos de idade cenozóica; resultantes de blocos falhados de idade proterozóica; originadas de dobramentos de idade paleozóica; resultantes de falhamentos do cristalino de idade mesozóica; originadas de fraturamentos e diaclasamentos de idade cenozóica.

A superfície do nosso planeta varia de um lugar para o outro. A começar pelo fato de que é composta por elementos diferentes: sólidos, líquidos e gasosos. Esses elementos constituem: 1. A litosfera ou camada sólida da Terra, formada por minerais e rochas. Também é chamada de crosta terrestre e sua espessura não vai além de 60 quilômetros. 2. A hidrosfera ou camada líquida, formada pelos oceanos, mares, rios, lagos e lençóis subterrâneos de água.

GEOGRAFIA Módulo 2

a) b) c) d) e)

33


Gênese, Evolução e Transformação do Relevo Brasileiro A Estrutura Geológica do Brasil

3 MÓDULO

Oterritóriobrasileiroéformado,basicamente,pordois tiposdeestruturageológica:osescudoscristalinos(blocos cratônicos) e as bacias sedimentares. Asformaçõesserranasoriginaram-sededobramentos antigos,constituídosantesdaEraCenozóica.Porexemplo: os dobramentos que originaram a Serra do Mar e a Serra da MantiqueiraremontamàEraArqueozóica,eosqueoriginaram a Serra do Espinhaço, datam da Era Proterozóica.

ensino MÉDIO 1.a SÉRIE

Áreas cratônicas: terrenos arqueozóicos e proterozóicos

34

Geologicamenteestáveis,oscrátonstêmgrandeimportância econômica porque abrigam as principais jazidas de mineraismetálicos,comoferro,manganês,cobre.Porserem muitoantigos,aaçãodosagentesexternosdorelevo(clima, rios,mar,etc.)modelou-os,dandoorigemaformasarredondadas, os planaltos cristalinos. Do território brasileiro, 36% correspondem aos escudos cristalinos, assim distribuídos: 32% são da Era Arqueozóica. Esses terrenos, os mais antigosdopaís,sãoconstituídosporrochasmagmáticas intrusivasouinternas(comoogranito)emetamórficas (comoognaisse)eformamochamadoEmbasamento ou Complexo Cristalino Brasileiro; 4% são terrenos da Era Proterozóica, em que predominamasrochasmetamórficas.Possuemgrande importânciaeconômicaporquenelesselocalizamas principaisjazidasdemineraismetálicosdopaís.Éocaso dasjazidasdeferrodoQuadriláterodeFerro(MG),da Serra dos Carajás (PA) e do Maciço de Urucum (MS); das jazidas de manganês da Serra do Navio (AP); da bauxitadeoriximiná(PA);dacassiteritadeRondônia.

Podemostambémconsiderarosescudoscristalinosem dois grandes blocos: o Escudo das Guianas, situado ao norte, e o Escudo Brasileiro, que abrange as porções central, leste e sul do país e se encontra subdividido em várias partes denominadas núcleos ou escudos propriamente (Sul-Amazônico,Atlântico,Uruguaio-Sul-Rio-Grandense).

Bacias Sedimentares As bacias sedimentares cobrem 64% da área total do Brasileclassificam-se,quantoàextensão,emgrandesbacias (Amazônica,doMeio-Norte,Paranaica,SãoFranciscanaedo Pantanal)epequenasbacias(doRecôncavoBaiano,deSão Paulo, de Curitiba). Quantoàidadeclassificam-seasbaciasantigas-paleozóicas (São-FranciscanaeParanaica)-emesozóica(MeioNorteedo Recôncavo)ebaciasrecentes–cenozóicasterciárias(Centrale Costeira) e quaternárias (Amazônica e do Pantanal). As bacias sedimentares são estruturas geológicas de grandeimportânciaeconômicapelofatodeabrigaremjazidas de recursos minerais energéticos, como o petróleo e o carvão mineral. O petróleo extraído no Brasil é proveniente de bacias sedimentares tanto continentais (por exemplo, a Bacia do RecôncavoBaiano)quantomarítimas(porexemplo,aBacia de Campos, no Rio de Janeiro). No tocante ao carvão mineral, as principais jazidas e a quase totalidade da produção encontram-senaBaciaParanaica,amaioriaemSantaCatarina e no Rio Grande do Sul.

O relevo brasileiro: formas e altitudes Orelevobrasileiroapresentagrandevariedademorfológica(deformas),comoserras,planaltos,chapadas,depressões, planícies e outras, resultado da ação, principalmente, dos agentesexternossobreestruturasgeológicasdediferentes


naturezaseidades.Osagentesexternosquemaisparticiparam daformaçãodorelevobrasileiroforamoclima(temperatura, ventos, chuvas) e os rios. Emsuaporçãocontinental,orelevobrasileironãoapresentaformasoriundasdaatuaçãorecentedosagentesinternos (vulcanismo,tectonismo),comoaselevadasmontanhasque caracterizamascordilheirasdetipoandino,alpinoehimalaio. Apesardeasestruturasgeológicasquelhederamorigem serem em geral antigas, as formas atuais de nosso relevo foramesculpidasprincipalmenteaolongodoPeríodoTerciário edoiníciodoQuaternário.Essesdoisperíodospertencemà mais recente das eras geológicas: a Cenozóica.

Noaspectoaltimétrico,orelevobrasileirocaracteriza-se pelopredomíniodealtitudesrelativamentemodestas.Apenas umpontodoterritórioultrapassa3milmetrosdealtitude:o pico da Neblina (3014 m), ponto culminante (mais alto) do Brasil,localizadonoestadodoAmazonas,próximoàfronteira com a Venezuela. Mais de 99% do relevo brasileiro possui altitudes inferiores a 1200 metros. Opredomíniodealtitudesmedianasdeve-se,deumlado, àinexistênciadedobramentosmodernose,deoutro,àintensa ação erosiva que, ao longo do tempo, desgastou as velhas estruturasgeológicasmaissalientesdoterritóriobrasileiro, confirmando o caráter modesto dessas altitudes.

A Classificação do Relevo Brasileiro

GEOGRAFIA Módulo 3

35


A Classificação do IBGE A partir das informações do Projeto RadamBrasil, em 1996 o IBGE também publicou uma classificação do relevo brasileiro com base em processos morfoestruturais, isto é, interação e correlação entre a morfologia e os aspectos geológicos(estruturageológicaerochas).Oscritériospara caracterizaroscompartimentosderelevoforamaidentificação defeiçõessimilares,aaltimetriaeagênese.Paracompreender aevoluçãodorelevoempregaram-seanálisesdainteraçãode aspectosgeológicos,climáticos,processosdeformaçãodos solos e ação dos componentes bióticos (fauna e flora). A classificação do IBGE também reconhece que as formasderelevopredominantesnoBrasilsãoosplanaltoseas depressões.Asplaníciesocupamáreasrestritasestendendoseprincipalmenteaolongodasmargensdosgrandesriose do litoral.

Questões Complementares 1. Nas formações proterozóicas, que ocupam cerca de 4% do território nacional, encontramos a maior parte dos minerais metálicos do Brasil. No mapa a seguir, a área assinalada pela letra A exemplifica a importância econômica desses terrenos com a produção mineral de:

Reunindo as Ideias Idéias Estrutura Geológica Brasileira

Escudo cristalino 36%

Arqueozóico

b) ouro, no Vale do Jequitinhonha, sob o comando da Indústria e Comércio de Minérios S.A. (ICOMI);

Bacias Sedimentares 64% Proterozóico Aroldo de Azevedo

Classificação do Relevo

a) ferro, no Quadrilátero Central, sob o controle da Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) associadas a outras empresas;

c) manganês, na Serra do Navio, sob o controle do Grupo Antunes com capitais nacionais e estrangeiros;

Planaltos

d) ferro e manganês, no Maciço de Urucum, controlada pela Indústria e Comércio de Minérios (ICOMI);

Planícies

Aziz Ab´Sáber

e) bauxita, no Distrito de Paragominas, comandada pela Mineração Rio do Norte, associação da CVRD com outras empresas.

Planaltos Jurandyr Ross

Depressões Planícies

2.

A propósito das grandes planícies e terras baixas brasileiras e de sua distribuição geográfica pode-se afirmar que: a) predominam em área com relação aos planaltos e a mais contínua é a planície litorânea; b) ocupam extensões menores do que os planaltos, apesar de sua grande expressão na Amazônia;

Questões de Aplicação 1.

c) equivalem em área aos planaltos, com a planície amazônica representando a metade de sua extensão; d) integram um sistema único e contínuo de depósitos sedimentares quaternários;

Quais são as grandes unidades de relevo estabelecidas por Aroldo de Azevedo?

e) correspondem geologicamente a bacias sedimentares antigas.

ensino MÉDIO 1.a SÉRIE

2. Segundo os três geógrafos, quais são as duas formas de relevo

36

predominantes no território brasileiro?

3. O relevo brasileiro é conhecido pela “modéstia” em termos de altitudes. Como se explica essa característica?

4.

De que forma novas tecnologias permitiram um avanço na produção cartográfica?

5.

Conceitue depressão e diferencie os tipos existentes no Brasil.

3.

Predomínio de rochas vulcânicas, ocorrência de derrame de lavas no período mesozóico e intenso intemperismo que resultou na formação da terra roxa são características que marcam o: a) norte da Amazônia; b) Planalto Nordestino; c) vale do São Francisco; d) Planalto Meridional; e) litoral Oriental.


Clima: Elementos e Fatores I Atmosfera A dinâmica da atmosfera Aatmosferaexercefundamentalimportâncianasatividadeshumanase,paraentendertalimportânciaaclimatologia, estuda seus fenômenos. A climatologia tradicional classifica o clima de uma região,observandoasucessãodosestadosmeteorológicos, istoé,ocomportamentodatemperatura,pressão,umidade, visibilidade e período de um dia ao longo de vários anos. Aclimatologiamodernaclassificaoclima,observandoa sucessãodosestadosmeteorológicosatravésdamovimentação das massas de ar, que são porções da atmosfera com as mesmascaracterísticasdepressão,temperaturaeumidade.

A temperatura

Ocorremcomoconseqüênciadasmudançasrepentinas de temperatura no ar. Os principais tipos de chuvas: Convectiva. Resulta da ascensão vertical do ar, que, aoentraremcontatocomascamadasdearfrio,sofre condensação e se precipita. É geralmente intensa (forte), rápida, acompanhada de trovões e às vezes de granizo (chuva de verão ou equatorial). Frontal. Resulta do encontro de uma massa de ar frio(frentefria)comumamassadearquente(frente quente). É menos intensa e mais duradoura. Orográfica ou de relevo. É resultante do deslocamento horizontal do ar, que, ao entrar em contato comasregiõeselevadas(serrasemontanhas),sofre condensação e conseqüente precipitação. A distribuição das chuvas é bastante irregular, quer do ponto de vista geográfico (mundial ou regional), quer em relaçãoàsépocasdoano.Demodogeral,podemosafirmar queaschuvassãoabundantesnasregiõesequatoriais,moderadasnasregiõestemperadasefracasnasregiõespolares. Apluviosidadeémaiornasproximidadesdosoceanosdoque no interior dos continentes.

4 MÓDULO

GEOGRAFIA Módulo 4

Quanto maior a altitude menor a temperatura. Quantomaioraaltitude,menoratemperaturaporqueo aquecimento atmosférico é feito de forma indireta. Atemperaturatambéméinfluenciadapelalatitudeem conseqüênciadaformaarredondadadoplaneta.Nasregiões debaixalatitude,osraiossolaresincidemperpendicularmente. Assim,nasproximidadesdoequador,ocorremtemperaturas elevadas, estações do ano indefinidas e baixa amplitude térmicaanual,istoé,pequenadiferençaentreasmédiasde temperatura do mês mais frio para o mais quente. Quantomaioracontinentalidade,menorapluviosidade e maior a amplitude térmica. Acontinentalidadeeamaritimidadeacentuameamenizamatemperatura,respectivamente.Adiferençanocalor específico do sólido e do líquido nas proximidades do mar atuacomoreguladortérmico,dificultandomudançasbruscas na temperatura. Oafastamentodolitoraltambémreduzapluviosidade.

As Precipitações

37


Pressão Atmosférica Emclimatologianosinteressaasuavariaçãodeacordo comalatitudeecomaaltitude.Paraentendermosavariação com a latitude, devemos partir da idéia de que o ar quente émaisleveemconseqüênciadaintensavibraçãoentresuas moléculas.Poroutrolado,oarfriopossuimaiorpeso,umavez queseapresentamaiscondensado.Assim,podemosconcluir que as regiões com baixa latitude possuem baixa pressão atmosférica,enquantoaslatitudeselevadasapresentamalta pressão atmosférica. As regiões com baixa latitude possuem alta pressão atmosférica devido ao maior peso das camadas de ar, e nas maiores altitudes a pressão atmosférica é menor.

Reunindo as Ideias Idéias Os Elementos dos Climas convectivas Umidade – chuvas orográficas frontais Temperatura Pressão atmosférica

Os Fatores dos Climas

Tipos de Ventos

ensino MÉDIO 1.a SÉRIE

As principais leis dos ventos

38

Osventosdeslocam-sedasáreascomaltapressãopara os de baixa pressão atmosférica. Avelocidadedosventosédiretamenteproporcionalà diferença de pressão atmosférica. A circulação dos ventos pode ser local e planetária ou geral. Deacordocomacirculaçãolocal,podemosestabelecer os tipos de vento a partir das diferenças entre a velocidade deaquecimentodasmassaslíquidasecontinentais,istoé,os continentesseaquecemeseresfriamcommaiorvelocidade queasmassaslíquidas.Comisso,podemosidentificarzonas dealtaoubaixapressãodeacordocomatemperaturadoar em contato com os continentes e oceanos. As brisas e as monções são exemplos de ventos que formamacirculaçãolocal,tambémconhecidacomosecundária e terciária. As brisas formam exemplo de circulação terciária, são ventosquesopramduranteodiadasaltaspressõesinstaladas sobreooceanomaisfrio,paraasbaixaspressõescontinentais. Durante a noite, o sentido do vento muda, uma vez que o continente encontra-se mais frio (alta pressão) e o oceano mais quente (baixa pressão). Asmonçõessãoventossazonais,istoé,deslocam-sede acordocomasestaçõesdoano,naÁsia.Asmonçõesdeverão são marcadas pelos ventos que sopram das altas pressões oceânicasparaasbaixaspressõescontinentaisporque,como você já viu, o oceano se aquece e se resfria mais lentamente que o continente. Nessa época do ano, ocorre intensa pluviosidadefacilitandoapráticadarizicultura.Nasmonçõesde inverno,osventossopramdasaltaspressõescontinentaispara as baixas pressões oceânicas. São ventos secos.

Latitude Altitude Continentalidade e Maritimidade Corrente Marítima

Questões de Aplicação 1.

Do grande alongamento do Continente Americano no sentido dos meridianos e da sua posição no globo terrestre resultam uma grande diversidade de clima e vegetação. Caracterize os tipos climáticos e as formações vegetais neste continente, indicando seu aproveitamento econômico em áreas de: a) baixa latitude; b) alta latitude, no Hemisfério Norte.

2. Explique a localização das áreas mais chuvosas da Índia e sua relação com o regime dos ventos.

3.

A área do continente asiático, assinalada no mapa a seguir, caracteriza-se por determinadas condições climáticas.


a) Qual o nome dado ao clima dessa área? b) Quais são as características do mecanismo que determina a alternância da estação seca e chuvosa?

2.

Tratando-se de questões climáticas e hidrológicas, a alternativa verdadeira é: a) Os regimes fluviais das regiões de altas latitudes são influenciados, exclusivamente, pelos regimes pluviométricos. b) O maior adensamento de rios de uma região está subordinado a terrenos com rochas muito impermeáveis e porosas. c) Toda diferença de pressão atmosférica tem, por conseqüência, um vento caracterizado por sua força, sua direção e sua duração. d) Os rios intermitentes sazonais têm grande capacidade energética, justificando a ocorrência de vales profundos a eles relacionados.

3.

Considere as seguintes afirmativas: I. A temperatura aumenta dos pólos em direção ao Equador. II. A temperatura diminui à medida que a altitude aumenta. III. A temperatura do litoral é regularizada pela proximidade das águas oceânicas. IV. A temperatura do litoral é sempre mais alta que a do interior. V. Cidades localizadas em latitudes diferentes nunca apresentam temperaturas semelhantes.

Na(s) questão(ões) a seguir escreva nos parênteses a letra (V) se a afirmativa for verdadeira ou (F) se for falsa.

4. Observe a figura e analise as proposições:

São corretas apenas as afirmativas:

1 quente

frio

2 frio

b) I, III e IV;

c) II, III e V;

d) II, IV e V;

e) III, IV e V.

Dia

Noite 1. frente das brisas marinhas 2. brisa terrestre isóbaros

ventos

( ) As brisas terrestres e marítimas são sistemas de ventos constantes causados pelas diferenças de umidade entre a superfície terrestre e a aquática. ( ) Durante o dia, a terra se aquece mais rapidamente do que a superfície aquática, provocando uma baixa pressão local em superfície, sobre o continente, com ventos soprando do mar para a Terra.

4.

Para entendermos os tipos climáticos e as variações de tempo, é importante o conhecimento a respeito do mecanismo atmosférico. Assinale a opção que contém um dos aspectos da dinâmica atmosférica. a) A região do Equador recebe os raios solares com maior intensidade, logo apresenta alta temperatura e alta pressão atmosférica. b) Em maiores altitudes ocorre uma queda na temperatura, o que explica as baixas temperaturas da estratosfera. c) As partes da atmosfera mais próximas da litosfera e da hidrosfera possuem temperaturas diferenciadas.

( ) A brisa marítima começa poucas horas depois do nascer do sol e é mais intensa durante o início da tarde.

d) O movimento ascensional do ar é provocado pelas baixas temperaturas, sendo comum nas regiões polares.

( ) À noite, a terra se esfria lentamente, enquanto o mar permanece menos aquecido; o gradiente de pressão é, assim, invertido, e o vento sopra do mar para a terra.

e) As zonas de alta pressão são aquelas que proporcionam melhores condições para a formação de nuvens e, portanto, para a presença de chuvas.

( ) A brisa marítima raramente traz chuva, porém oferece agradável alívio ao calor intenso que durante o dia castiga muitas áreas tropicais.

As freqüentes e abundantes chuvas que caracterizam a zona equatorial em todo o globo são explicadas: a) pelo relevo acidentado; b) pela proximidade dos oceanos; c) pelas baixas pressões atmosféricas; d) pelas altas temperaturas médias;

Anotações GEOGRAFIA Módulo 4

Questões Complementares 1.

a) I, II e III;

e) pela dispersão dos ventos.

39


Filmes O Inferno de Dante (EUA 1997). HarryDalton(PierceBrosnan),umvulcanologista(peritoemfenômenosvulcânicos),eRachelWando(LindaHamilton),aprefeitadeDante,umapequenacidade, tentamconvenceroconselhodoscidadãoseoutrosgeólogosadeclararestadode alerta, pois um vulcão muito próximo, que está inativo há vários séculos, entrará emerupção.Masinteresseseconômicossãocontrariadoscomanotícia,quepode afastarumgrandeempresárioquepretendefazerinvestimentosqueiramgerar 800 empregos diretos na cidade.

Vídeo: Além do Sistema Solar.

Livro Decifrando a Terra. São Paulo: Oficina de textos, 2000. Livrotratasobreosaspectosfísicosegeológicosdaformação e evolução da Terra.

Sites www.cnps.embrapa.br Embrapa(EmpresaBrasileiradePesquisaAgropecuária),vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. www.tvcultura.com.br/aloescola/ciências/mar/mar.html Site sobre relevo e fenômenos naturais.


Geografia | Ensino Médio - 1º Ano