Issuu on Google+

FILIADO À:

Boletim informativo do SINTTEL - TO – Nº 002/2017 - 16 de Fevereiro de 2017 103 Norte, Rua NO-11, Lote 31, Pano Diretor Norte, Centro – Palmas – Tocantins – CEP: 77.001-036 Site: WWW.sinttelto.org.br / delson.sinttelto@gmail.com – Fone/Fax: (63) 3225-5775

CLARO MENTE MAIS UMA VEZ! Empresa perde o controle e desesperadamente, tenta jogar os trabalhadores (as) contra o SINDICATO. Trabalhadores, não acredite em tudo que circula por aí. Vários boatos são plantados com o objetivo de distorcer os fatos e para colocar os trabalhadores contra o sindicato. Abaixo, um breve resumo do que aconteceu nas negociações do Aditivo ao Acordo Coletivo de Trabalho 2015/2017 e do PPR 2016.

Nesta semana, a Claro fez um comunicado interno aos seus colaboradores, dizendo que não pagará o PPR 2016 aos trabalhadores porque o Sindicato não aceitou a proposta apresentada pela empresa. 1º Ponto - O SINTTEL-TO, em resposta a este comunicado, AFIRMA para os trabalhadores e para a sociedade em geral, que esta informação veiculada pela empresa é FALSA. 2º Ponto - Quem tem o poder de Aprovar ou Reprovar as propostas, são os trabalhadores nas Assembléias. A CLARO, por meio de uma Carta-Proposta, datada de 07/12/16 e encaminhada à Comissão Nacional de Negociação, formada por membros dos sindicatos filiados à

FENATTEL, no dia 08/12/16, PROPÔS dentre outras itens, à ANTECIPAÇÃO do Pagamento do PPR 2016, para todos os trabalhadores da empresa, no dia 24/02/17. Este item, foi deliberado e aprovado pelos trabalhadores em Assembléia Geral Extraordinária, realizada no dia 16/12/16, juntamente com a Proposta de Renovação do Aditivo ao Acordo Coletivo de Trabalho 2015/2017. O SINTTEL informa ainda, que, tão logo tomou conhecimento deste comunicado da CLARO, enviou e-mail à Gerente de Relações Trabalhista e Sindicais da empresa, RATIFICANDO que em momento algum, o sindicato se contrapôs ao PAGAMENTO DA ANTECIPAÇÃO DO PPR 2016. Pelo contrário, REFORÇAMOS e deixamos claro para a empresa, que ela DEVE SIM PAGAR e que não vemos nenhum impedimento para o NÃO

PAGAMENTO da antecipação, uma vez, que este item, não está vinculado com a DELIBERAÇÃO/ APROVAÇÃO do PPPR 2016. Além é claro, de se tratar de resultados consolidados e metas batidas. Contudo, como a proposta de PPR 2016 da empresa foi reprovada em mesa de negociação, ficou pendente para ser negociado, itens como: 1) Elegibilidade de 30 dias para todos os trabalhadores; 2) Fim do gatilho para o pagamento; 3) Que a meta mínima, tenha como o ponto de partida o realizado no ano anterior (2015). No e-mail, reiteramos ainda para à empresa, a URGENTE necessidade do retorno das negociações, a fim de se encontrar uma solução para o impasse, evitando que os trabalhadores sofram impactos e ou perdas.

Claro, os trabalhadores exigem o pagamento da Antecipação do PPR 2016, conforme PROMETIDO PELA EMPRESA e Aprovado em Assembléia da Categoria. OU HAVERÁ MAIS UM CALOTE?


Boletim 002 17 claro mente mais uma vez claro embratel