Page 1

SindBancariosPOA

@SindBancarios

51-34331200

www.sindbancarios.org.br

Ano 85|15 de maio de 2018


O Espelho

Porto Alegre, 14 de maio de 2018

CAMPANHA SALARIAL 2018

A PARTICIPAÇÃO É TUDO Mão grande em salários nas Super A reestruturação nunca parou. Desde 2016, quando foi anunciada de uma hora para outra, ela começou com uma escalada. Primeiro, os alvos foram os aposentados. Depois, houve uma onda de descomissionamentos. E agora? Bom, agora as Superintendências Estaduais são as vítimas. Elas estão migrando para Brasília. Vamos ficar ligados, porque a Super-RS está sendo desmontada e vai acabar. Vários funcionários perdem comissão. DE NOVO! A história do desmonte se re-

Quando o Sindicato começou a dizer que os bancos públicos estavam na mira e eram um dos motivos do golpe que levou Michel Temer ao comando do País em 2016, tentávamos alertar para o que viria. Governos como os de Temer e de Sartori no Rio Grande do Sul costumam fabricar crises ou aumentá-las. E a solução? Vender empresas públicas. Mas tem um processo muito mais cruel. Vender um banco público não é como vender uma fruta ou legume na feira. Os governantes que querem ver o país andando para trás fazem maldades. Desmontam as empresas públicas, fecham agências e demitem funcionários por meio de PDVs. E as contratações e reposições de concursados? Ora, não são feitas. Aliás,

agora concursado no BB pode não ter nem direito a Cassi. Mas isso tudo serve para um propósito. Fazer com que os clientes digam que as filas estão cada vez maiores e o serviço precário. Fiquem irritados e digam que o que é público não funciona e tem que vender mesmo. É o que estão fazendo com o Banco do Brasil. Nosso gigante está sendo abandonado, destruído para ser entregue a preço de banana para um banco privado, mesmo com um lucro no primeiro trimestre deste ano de R$ 3,26 bilhões, 20,3% maior do que o do mesmo período do ano passado. Nós, bancários do BB, também nos sentimos assim. Trabalhamos cada vez mais, adoecemos mais, em agências com poucos funcionários e cada vez mais

filas e muito mais assédio moral para cumprir metas inatingíveis. Mas qual é a saída? Está chegando a hora da nossa Campanha Salarial 2018. Temos todos que participar para fortalecer o Sindicato num tempo de ataque aos nossos direitos com a Reforma Trabalhista. O que é ruim pode piorar mais se a gente não participar e lutar por nossas conquistas. É tempo de sindicalização! É tempo de lutarmos cada um por todos!

ELEIÇÃO PREVI

Vitória de quem sabe resistir com 32,31% dos votos e vão ocupar os cargos nas diretorias de Planejamento e de Administração, nos Conselhos Fiscal e

Do autoatendimento ao assalto Tirar alguém do atendimento e jogar na sala de autoatendimento é mais um detalhe do desmonte e ataque à imagem do Banco do Brasil para vender em pedaços. A sala de autoatendimento para prospectar negócios é uma arapuca para os bancários e bancárias. Mas o banco eliminou a figura do supervisor de atendimento. Por quê? Porque

era comissionado e é preciso reduzir custos para vender. Vender o que mesmo? O Banco! O BB extinguiu a comissão e mandou colocar alguém do atendimento sem treinamento adequado. E o pior: quem vai para o autoatendimento sabe. Nem todos têm porta-giratória, o que deixa o bancário ainda mais vulnerável em assalto. Fotos José Antônio Silva/SindBancários

Fila não é culpa do bancário

Vamos construir juntos a nossa luta!

A Chapa 2 – Previ para os Associados –, apoiada pela Contraf-CUT, pela Fetrafi-RS e pelo SindBancários, foi a vencedora,

pete. Anunciaram que ocorreria em outubro para as pessoas se organizarem para quem quisesse concorrer para Brasília. Funcionários têm família e o custo de vida em Brasília é maior. E o que a diretoria do BB fez? Adiantou o processo para 1º de julho. O funcionário que contava com o salário até janeiro de 2019, vai perder renda em novembro. Mão grande em dois meses de salário dos colegas da Super. Estamos tomando providências!

Deliberativo e nos respectivos Conselhos Consultivo do Plano 1 e do Previ Futuro. O mandato dos eleitos é de quatro anos.

Os bancários e bancárias do BB fazem o impossível para atender bem os clientes. O problema é que não estamos conseguindo. O governo Temer desmonta o banco de uma forma perversa. Faz colegas perto de se aposentarem deixarem o banco em PDVs sem que haja repo-

sição. Fecha agências lucrativas em nome de uma economia estúpida. E o que acontece? O tempo de espera de um cliente na fila chega até a 40 minutos. Piorar atendimento faz parte do desmonte do BB. Os bancários não têm nada a ver com isso. Fazemos o que podemos!

O Espelho|Jornal dos Funcionários do Banco do BrasilJornalista Responsável: Clóvis Victória (MTb 13.829). Redatores: Clóvis Victória, José Antônio Silva (MTb 3.870), Josias Bervanger (MTb 14.235. Projeto gráfico e diagramação: Nina de Oliveira (MT 6612RS). Ilustração: Augusto Bier. Arte: Gerson Schneider. Impressão: Gráfica Relâmpago. Tiragem: 11 mil exemplares. Fetrafi-RS/SindBancários - Rua General Câmara, 424 CEP 90010-230, Porto Alegre/RS fone: 51- 3433 1200


4 O Espelho

Porto Alegre, 15 de maio de 2018

Uma proposta apocalíptica CASSI

A proposta, apresentada aos representantes dos funcionários da ativa e aposentados, em reunião em São Paulo na última terça-feira, 24/4, da diretoria do Banco do Brasil sobre a Cassi é uma afronta. Pior ainda. Trata-se de uma proposta apocalíptica para acabar com a Cassi. A proposta da instituição financeira altera o custeio dos Planos Associados, desequilibra o modelo de governança paritária e

quebra uma regra fundamental que é o princípio da solidariedade, instituindo também a cobrança por dependente.

Com a Contribuição por Titular, o BB mantém sua contribuição de 4,5%, mas aumenta a contribuição dos associados ao fixá-la em 4% permanentemente. Antes, os associados pagavam 3% do custo do plano e acordamos aumentar em 1% a nossa contribuição, provisoriamente, até 2019, para cobrir déficit. Mas, o

Fortaleça a tua luta CAMPANHA DE SINDICALIZAÇÃO

O SindBancários lançou uma segunda fase da campanha de sindicalização. Temos muitos e valiosos prêmios para os bancários. Mas você sabe: o maior prêmio é participar. Porque, no fim das contas, os sindicatos hoje são a maior barreira de resistência ao desmonte dos empregos, ao fim dos direitos trabalhistas, à precarização do trabalho, à “reforma” da Previdência e à entrega das grandes empresas públicas e bancos – como o BB, a Caixa, o Banrisul e o Badesul – ao mercado, a preço de banana. Os Sindicatos

nunca estiveram tão importantes como agora! Concorrem a prêmio os bancários da base do SindBancários que se sindicalizarem ou recadastrarem (atualizar o cadastro), de 1º/11/2017 a 28 de agosto de 2018. Os prêmios e os brindes são legais, mas o importante é a sua participação. Pense bem. É bom ganhar uma bicicleta, uma TV, um celular ou uma bolsa térmica. Mas o melhor ainda é participar e ajudar o Sindicato a ganhar para ti, bancário, o melhor dos prêmios: a manutenção e/ou a conquista de novos direitos.

COMO SE SINDICALIZAR OU SE RECADASTRAR

É fácil. Entre no site do SindBancários, baixe a ficha de inscrição e entregue na secretaria. Você também pode pedir ao diretor de sua área para levar a ficha ou entregá-la preenchida. O endereço: http://www.sindbancarios.org.br/index. php/sindicalize-se/

que era provisório, o Banco quer transformar em índice permanente. Isso quebra a proporcionalidade, que está estabelecida no estatuto da Cassi, de 60% para o banco e 40% para os funcionários. O banco também propôs cobrar a mais por dependente, atacando o princípio da solidariedade.

Espelho 14052018 a3  
Espelho 14052018 a3  
Advertisement