{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 1

SEXTA-FEIRA 13 DE DEZEMBRO DE 2019 | R$ 1,00

Edição: 4.294 - Ano XXI - www.bomdiaonline.com

CULTURA DA BR-381 Cenários - Será que pensamos a BR-381 da maneira correta? Será que não precisamos educar antes de duplicar? O que podemos fazer, nós cidadãos comuns, usuários e sobreviventes pra ajudar de alguma forma? Página 2

Vereador acusa Chefe do Settran de mandar os ônibus passarem “por cima” de manifestantes Divulgação / Facebook

São Gonçalo terá novo trevo de acesso à BR-381

Polêmica do ponto de ônibus Página 3

A obra é considerada moderna e arrojada e consiste na construção de 1.400 metros de rodovia, com construção de rotatórias e túnel. Página 7


sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

BOM DIA

opinião

2. EXPEDIENTE

BOM DIA • Administrativo: Luiz Gonazaga de Castro • Edição/Diagramação/Arte: Sérgio Henrique Braga • Comercial Geraldo Magela Dindão • Comercial: comercial@bomdiaonline.com 3851-1515 • Impressão: Gráfica Bom Dia • Colaboradores: Márcio Naoto Suzuki (Up Street) Marcos Martino (Cenários) Luiz Ernesto (Candeeiro) Maria Eugênia (Beleza em Foco) Lorena Gabrielle (Minuto com a Nutri) • Representante Comercial: Super Mídia Brasil - BH Central de Comunicação - SC . Redação e Administração Rua Nossa Senhora Aparecida, nº 152, Sl. 305, Aclimação, CEP.: 35930-028 João Monlevade / MG / Brasil (31) 3851.1515 • Bom Dia online: www.bomdiaonline.com

FUNDADO EM JULHO DE 1998

Bom Dia Comunicação Ltda - ME. CNPJ.: 24538633/0001-16 Todos os Direitos Reservados bomdia@bomdiaonline.com redacao@bomdiaonline.com

Os colunistas do jornal BOM DIA escrevem de forma colaborativa e não têm qualquer vínculo empregatício com o jornal, sendo responsáveis cível e criminalmente pelo que escrevem e pelas imagens que publicam.

E aí? Topa ajudar a mudar a cultura da 381? Na minha coluna semanal no BOM DIA eu sempre escrevo sobre cultura. Há uma definição de cultura que diz: “cultura é o conjunto de conhecimentos adquiridos por um povo para se adaptar a determinada região”. Aí eu fico pensando: será que pensamos a BR-381 da maneira correta? Será que não temos alguns equívocos? Há quem advogue que a culpa dos acidentes é da duplicação que não acaba nunca? Mas será que essa percepção é correta? Será que não precisamos educar antes de duplicar? O que podemos fazer nós cidadãos comuns, usuários e sobreviventes pra ajudar de alguma forma? Nos últimos dias tivemos mais acidentes com óbitos, destroçando famílias, causando grande comoção, que dura três dias e logo todos esquecem até o próximo acidente. Há pouco tempo tivemos um empresário, um monlevadense gerador de empregos, um cidadão trabalhador que também perdeu a vida na BR. Já está virando uma coisa naturalizada. A 381 não poupa ninguém, nem idade, nem cor da pele, nem poder econômico. Pra investigar um pouco sobre o pensamento das pessoas, criei no facebook um grupo chamado VIVA 381 e lancei o seguinte enquete: PARA VC, O QUE MAIS MATA NA BR 381? As opções foram as seguintes: 1) - Falta de duplicação - que leva a colisão frontal; 2) - Falta de monitoramento e punição aos infratores; 3)

ATÉ QUANDO? - Irresponsabilidade dos condutores; 4) - Falta de sinalização; 5) - Falta de educação e informação aos usuários; 6) - A raiva - pelo tempo que se perde. Ganhou disparado a opção IRRESPONSABILIDADE DOS CONDUTORES. Pelas opiniões colhidas, os grandes culpados são os motoristas imprudentes, que ultrapassam em qualquer lugar. E também tem a imperícia, pessoas não acostumadas a dirigir na BR que caem nas suas armadilhas. Tem ainda os distraídos, os que dirigem atendendo celular e até digitando no whatsapp, etc. Mas o que fazer para resolver o problema? Aí teremos a segunda opção escolhida: MONITORAMENTO E PUNIÇÃO AOS INFRATORES. Se os motoristas souberem que estão sendo monitorados, que levarão pesadas multas se ultrapassarem em faixas

contínuas ou se ultrapassarem a velocidade permitida, pela pedagogia do bolso, existe uma grande possibilidade de que deixem de fazer suas loucuras, que colocam em risco os que vem do outro lado que não tem nada com o assunto. Mas para que se consiga eficiência, vai ter de ser encontrada uma tecnologia à prova de fraudes. Os radares por enquanto foram os meios encontrados. Parece que vão voltar para as BRs. Já é alguma coisa. Poderia ser criado um telefone do tipo disk denúncia, um número pequeno tipo o 196. A pessoa ligaria anonimamente e a polícia iria conferir os dados e interpelar os possíveis infratores. Mas ideal mesmo seria uma tecnologia por exemplo com monitoramento de satélite, de modo que as pessoas fossem monitoradas em

todo o percurso, pois os apressadinhos aproveitam para correr nos pontos cegos. O terceiro item citado foi a FALTA DE EDUCAÇÃO E INFORMAÇÃO AOS USUÁRIOS. Por mais que as pessoas vejam na mídia nacional matérias sobre a Rodovia da Morte, motoristas de outras regiões não sabem o que vão encontrar. Seria importante um projeto de comunicação para manter todos informados, até educando pra usar a BR com civilidade, aproveitando as paisagens, as paradas e cidades afluentes. Poderiam ser fixados outdoors, campanha de rádio , folders e internet. Outro item é a FALTA DE SINALIZAÇÃO. Existem pontos da estrada perigosíssimos onde já aconteceram diversos acidentes. Por que não avisar as pessoas de alguma forma? Quem sabe

placas maiores e diferenciadas? Claro que tem de pensar uma maneira de alertar sem alarmar. Curioso que o item FALTA DE DUPLICAÇÃO que leva a colisão frontal e à maioria dos óbitos, a maioria das pessoas não considera prioritária. Muitos até acham que pode é aumentar a irresponsabilidade, pois os motoristas malucos serão mais estimulados a correr. Eu já vejo um pouco diferente. É fato que 67% dos acidentes acontecem pelas colisões frontais. Logo, se duplicar elimina-se uma das causas dos óbitos. E pra finalizar, morre-se da RAIVA, pelo tempo que se perde numa viagem, pelas interrupções e acidentes frequentes. E depois de todos esses argumentos, qual a CONCLUSÃO: se não mudarmos a cultura, a maneira de lidarmos com a BR teremos outros tipos de acidentes. A duplicação é importante, mas parece que vai demorar. Podemos mudar a cultura antes da duplicação, educar os motoristas pelos instrumentos de fiscalização e controle e pela difusão de conteúdos bem elaborados. Mas para isso terá de haver envolvimento de todos: sociedade civil, instituições, governos, polícia rodoviária, ministério dos transportes, Sevor e entidades que vivenciam os problemas nas BRs, empresas de transporte, indústria, políticos e nós . E aí? Topa ajudar a mudar a cultura da 381?


sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

BOM DIA

política

3.

Após sentença judicial, Sinval pede desculpas a Belmar na tribuna da Câmara Agressão com livro de atas originou processo na Justiça

João Monlevade - O vereador Sinval Jacinto Dias (PSDB) pediu, categoricamente, desculpas ao colega Belmar Diniz (PT) na tribuna da Câmara Municipal de João Monlevade durante a reunião ordinária da última quarta-feira, 11, em relação ao episódio em que agrediu o petista com um livro de atas no mês de abril, enquanto Belmar utilizava a tribuna do Legislativo. Visivelmente constrangido e com a voz embargada, além de rouca, devido a um possível resfriado, Sinval afirmou estar arrependido pelo ato cometido. O pedido de desculpas

foi feito em virtude de uma decisão judicial, já que a agressão foi levada à Justiça por Belmar Diniz e audiências foram realizadas no Fórum Milton Campos. Sinval também pediu desculpas à população de João Monlevade. “Peço desculpas ao colega Belmar Diniz pelo que fiz. Sigo uma orientação jurídica, mas realmente estou arrependido. Não podemos incentivar a violência nessa casa e não precisava ter chegado a esse ponto”, afirmou Jacinto. Também utilizando a tribuna, Belmar respondeu ao pedido de desculpas do colega e lamentou o ocorrido. Porém, Diniz não deixou de frisar que tinha dúvidas em relação à sinceridade das palavras do tucano. “Since-

ramente, acho que poderia ter pedido desculpas antes, sem precisar de uma sentença judicial. Espero que, realmente, haja um arrependimento. Temos que dar bom exemplo nessa casa, somos referências. Se fosse ouvir muitas pessoas, teria revidado, mas isso não é da minha natureza. Espero, de verdade, recuperar a amizade, o respeito e a confiança, pois são onze anos juntos nessa casa. Vamos pensar em Monlevade”, disse. Além do pedido público de desculpas, Sinval foi sentenciado a doar 15 cestas básicas ao Asilo Lar São José. “Livrada” O episódio da “livrada

Arquivo / Reprodução

“Livrada”: Sinval se descontrolou e esfregou o livro no rosto de Belmar

na cara” dada por Sinval em Belmar aconteceu durante uma reunião ordinária em abril deste ano. Durante uma fala de Belmar, Sinval, com

o livro de atas nas mãos, reclamou ao presidente do Legislativo, Leles Pontes, que, pelo Regimento, Belmar não estava inscrito para usar a

palavra. Retrucado pelo petista, Sinval se descontrolou e esfregou o livro no rosto do colega, que o jogou em sua direção.

Polêmica do ponto de ônibus

“O chefe do Settran mandou os ônibus passarem por cima dos manifestantes, a pedido do ‘coronel’”, desabafa Pastor Carlinhos na tribuna João Monlevade - Utilizando a tribuna da Câmara Municipal de João Monlevade na noite da última quarta-feira, 11, durante a reunião ordinária do Legislativo, o vereador Pastor Carlinhos (MDB) criticou duramente a posição do governo municipal em relação à polêmica criada com a mudança do local do ponto de ônibus da praça Domingos Sil-

vério Sobrinho. Sua fala sobre o assunto chamou a atenção quando o edil teceu críticas ao chefe do Settran (Setor de Trânsito e Transportes da Prefeitura) e ao ex-prefeito Carlos Moreira. De acordo com Pastor Carlinhos, o chefe do Settran, Brenno Lima, ordenou que os motoristas de ônibus não parassem os veículos e dissipassem a barreira feita

por manifestantes em protesto realizado meses atrás, no qual se reivindicava a volta do ponto para seu local de origem, que é a praça, em Carneirinhos. “O chefe do Settran mandou os ônibus passarem por cima dos manifestantes, passar por cima de nós, a mando do ‘coronel’, seu chefe (se referindo ao ex-prefeito Carlos Moreira). Ninguém me

falou, eu vi, pois estava lá e era um deles”, desabafou. Ainda segundo Carlinhos, muito já se protestou e se discutiu sobre o ponto, mas o Executivo nada fez. “Já houve manifestações, protestos, reuniões, debates, pedidos, reivindicações, já até morreu gente (se referindo ao ex proprietário das lojas encobertas pelo ponto) e nada foi feito. O

ponto continua lá, agradando aos poderosos. Um absurdo essa situação. Não respeitam a opinião do povo”, destacou. Nenhum vereador da base respondeu as críticas do vereador Pastor Carlinhos e o responsável pelo setor de trânsito não foi encontrado para tratar do assunto. A Prefeitura de João Monlevade retirou o ponto de ônibus da pra-

ça Domingos Silvério e o transferiu para metros adiante, mais precisamente para a frente do posto de combustíveis Barrocar. A justificativa dada foi em relação às obras de reforma na praça, porém, os trabalhos foram concluídos há muito tempo e o ponto continua no mesmo local, o que desagradou usuários do transporte coletivo e lojistas.


sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

BOM DIA

cultura

4.

Vinoteca da Jô realiza “degustação dirigida” Fotos: Sérgio Henrique Braga

João Monlevade - A Vinoteca da Jô realizou na última sexta-feira, 6, uma “degustação dirigida” com o Sommelier José-d-Paula, que reside na Espanha. Na oportunidade foram servidos aperitivos harmonizados preparados especialmente pela Chef Renata Maciel, de João Monlevade.

Segundo a proprietária Jordana Machado de Oliveira, a ideia é disseminar não só o consumo de vinhos, mas o consumo de vinhos de qualidade, por um preço justo. “Tornar este hábito tão especial acessível a todos”, pontuou. Jordana, que é formada Sommelier Intermediate

pela ISG (International Sommelier Guild) - uma das melhores instituições no ramo do mundo, atua de forma personalizada, prestando consultoria, tanto para o cliente que chega na Vinoteca, quanto para empresas ou eventos, com o objetivo de harmonizar os vinhos de acordo com cada paladar e perfil.

Novo endereço A Vinoteca da Jô fica na avenida Wilson Alvarenga, 1534, sobreloja 1, Carneirinhos, (em cima da Farmácia Indiana). A nova “casa de vinhos” foi inaugurada no dia 26 de novembro. Telefone: (31)98814-4687 / Instagram @vinotecadajo

*outras imagens no www.bomdiaonline.com


sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

BOM DIA

educação

5.

Câmara de João Monlevade condecora 105 alunos com a Medalha de Mérito Escolar 2019 Fotos: Uolou Fotografia

Evento contou com a presença dos vereadores, pais, familiares e amigos dos homenageados

João Monlevade - A Câmara Municipal de João Monlevade realizou na noite dessa terça-feira, 10, solenidade de Condecoração da Medalha de Mérito Escolar a 105 alunos de 35 escolas e instituições de ensino superior do município. A honraria visa homenagear os estudantes que se destacaram no ano letivo de 2019 com a entrega de medalhas nas modalidades ouro, prata e bronze. O evento, realizado no

Teatro Antônio Gonçalves (Centro Educacional), contou com a presença dos vereadores, pais, familiares e amigos dos homenageados; representantes das instituições de ensino; da representante da Secretaria Municipal de Educação, Glória Pessoa; e da diretora da Superintendência Regional de Ensino de Nova Era, Jânua Caeli Gervásio Galvão. Na abertura dos trabalhos, o presidente da Casa, vereador Leles Pontes, solicitou um minuto de silêncio em razão do falecimento de Beatriz CarSérgio Henrique Braga

Alunos do Centec e Liber exibindo as medalhas

valho Melo Ribeiro, aluna da Associação Monlevadense de Ensino Cooperativo (Amec), ocorrido no último domingo, 8. Em seguida, foram executados os hinos Nacional e do município. Antes da entrega das medalhas aos homenageados, os vereadores fizeram uso da palavra e parabenizaram aos alunos, pais e a toda comunidade escolar pela conquista. “A educação é o futuro do país e é por meio dela que se faz cidadãos mais conscientes e participativos. Nós, da Câmara Municipal, nos sentimos muito felizes em poder premiá-los com essa importante honraria. Que vocês se dediquem cada vez mais aos estudos e valorizem esse momento”, declarou o presidente Leles Pontes. Após os discursos, foram entregues as medalhas de bronze, prata e ouro, nesta ordem, a escolas da Educação Infantil, Ensino Fundamental I e II, Ensino Médio, Ensino Técnico e Ensino Superior e à Distância.

Foram entregues as medalhas de bronze, prata e ouro, nesta ordem


BOM DIA

sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

cidade

6.

Expedição Piracicaba lança vídeo documentário do projeto João Monlevade – Durante reunião ordinária do CBH Piracicaba, realizada na manhã dessa quinta-feira, 12, na sede da AMEPI, em João Monlevade, aconteceu o lançamento oficial do vídeo documentário da Expedição Piracicaba – Pela Vida do Rio. O projeto Expedição Piracicaba – Pela Vida do Rio, de cunho técnico científico e socioambiental, percorreu durante 11 dias toda a Bacia do Rio Piracicaba, cobrindo os 21 municípios que compõem a bacia, perfazendo cerca de 1.600 km – desde a nascente do Piracicaba, no complexo da Serra do Caraça em Ouro Preto até a sua foz em Ipatinga. O documentário apresentou uma síntese dessa epopeia que envolveu 16 profissionais diretamente, registros dos principais momentos da expedição, apresentando opinião de doutores, políticos, produtores rurais, população ribeirinha, ambientalistas e historiadores, além de paisagens icônicas da bacia bem como imagens de degradação. Antes da exibição do documentário, o presidente do CBH Piracicaba, Flamínio Guerra, coautor do projeto, convidou o

Sérgio Henrique Braga

Expedição percorreu durante 11 dias toda a Bacia Piracicaba

coordenador do projeto, jornalista Geraldo Magela Dindão Gonçalves, a apresentar o documentário. Dindão, ao fazer uso da palavra, informou que o trabalho de mais de 200 horas de filmagens foi sintetizado em pouco mais de 15 minutos: “Não foi fácil comprimir tanta informação importante em tão pouco espaço, mas foi necessário para conseguirmos passar uma mensagem de urgência que o Piracicaba exige”, disse. Na oportunidade o jornalista agradeceu o apoio da diretoria do CBH Piracicaba e dos parceiros e presenteou com camisas da expedição os diretores Ângelo Paganini, Jorge Martins Borges e Vinicius Perdigão. Desdobramentos O jornalista chamou a

atenção também sobre o andamento dos desdobramentos do projeto, que segundo ele estaria apenas no desenvolver da segunda fase, falando sobre a revista Viva Piracicaba, as análises laboratoriais e os livros relatório técnico a serem lançados: “A Revista Viva Piracicaba deveria ter sido lançada no final de novembro, entretanto, devido ao atraso no recebimento das artes e materiais dos parceiros, em respeito aos mesmos, resolvemos aguardar até que todos tenham liberado esses materiais”, informou. Sobre as análises Dindão disse que após a conclusão das mesmas, elas passarão por elaboração de laudos e ainda realizado os comparativos com dados anteriores, criando um considerável banco de dados sobre a situação real do Piracicaba.

Vídeo O documentário arrancou aplausos chegando a emocionar alguns presentes. O diretor Jorge Martins parabenizou o trabalho dizendo se sentir muito orgulhoso de estar apoiando o projeto. Demais membros do comitê se manifestaram elogiando o trabalho: Henrique Savaget, da ArcelorMittal parabenizou – “Parabéns amigos, excelente trabalho. O vídeo sintetizou bem o passado, presente, futuro, comprometimento, esforço, relatos e desafios que temos. Vamos em frente!”. Juninho Starling, representante do SindiExtra no Comitê também teceu elogios pelo esforço e empenho pelas águas: “Belo trabalhos, vocês realmente estão de parabéns pelo projeto”. Presenças Além dos conselheiros do CBH Piracicaba, marcaram presença os parceiros de expedição, fotografo e cinegrafista da Expedição, Sérgio Henrique Braga, o professor doutor Diego de Souza Lima, os empresários da OAK Energia, João Vitor de Carvalho e Diogo Cota.

Equipe monlevadense de Jiu-Jitsu é destaque em competição estadual Geral - A equipe monlevadense de Jiu-Jitsu Jonni Quest/Life Brothers BJJ brilhou na 3ª Copa Leste Minas de Jiu-Jitsu 2019 e conquistou dez medalhas na importante competição, sendo quatro de ouro. O torneio, que foi realizado no clube de esportes Sesi, em Ipatinga, contou com a participação de 37 academias da região, que levaram mais de 500 atletas para a disputa, realizada no último fim de semana. A equipe de João Monlevade, comandada pelo professor Jonni Quest, conquistou, além das quatro medalhas de ouro, uma de prata e mais cinco de bronze, nas categorias mirim faixa cinza, infanto juvenil faixa laranja, adulto faixas branca, azul e roxa e master faixas azul e roxa. De acordo com o professor Jonni, a equipe fecha o ano de 2019 com muitas conquistas e já se prepara para os campeonatos da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ) e da Confederação Brasileira de Lutas Profissionais (CBLP) do próximo ano. “Foi muito gratificante o nosso resultado. É o resultado de muito treino, seriedade, amor ao esporte e dedicação. Nossos atletas estão de parabéns e, mais uma vez, brilhamos em uma importante competição, de alto nível. Vamos continuar nos empenhando, cada vez mais, para trazer bons resultados para nossa cidade”, destacou. A equipe Jonni Quest/Life Brothers BJJ já conquistou diversas medalhas de ouro, prata e bronze em várias competições nacionais e internacionais em sua trajetória.

Equipe Jonni Quest/Life Brothers BJJ conquista, mais uma vez, importantes colocações em torneio de alto nível


sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

BOM DIA

região

7.

São Gonçalo terá novo trevo de acesso à BR-381 São Gonçalo do Rio Abaixo - São Gonçalo do Rio Abaixo acaba de dar um importante passo para impulsionar o desenvolvimento econômico do município. Na manhã do dia 10 de dezembro, o prefeito Antônio Carlos Noronha Bicalho conseguiu autorização junto à Superintendência em Minas Gerais do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) para construir um novo trevo ligando a BR-381 à avenida Contorno Oeste. A novidade é fruto de negociação comandada pelo Executivo. As movimentações totalizaram um ano e seis meses e nesse período o município elaborou um projeto técnico. De posse dos documentos, o superintendente do Dnit, Sérgio de Almeida da Costa Garcia, autorizou a obra que será de responsabilidade do município são-gonçalense. “Sempre acreditamos e sabemos da importância grande do empreendimento para o desenvolvimento do município e não colocaríamos objeção”, enfatizou o superintendente no momento da assinatura do termo de autorização. As negociações e tratativas para a definição da obra se alongaram todo esse tempo por conta da necessidade de modificações e adequações ao projeto que, por exigência do Dnit, precisa atender à futura duplicação da BR 381. Foram vários meses de revisão de planos até se chegar à etapa de aprovação, e,

consequentemente, autorização de execução. Importante destacar que este trecho da BR 381 – onde ocorrerá a construção do trevo – chegou a ser licitado para duplicação da rodovia, porém, as obras não começaram, já que a empresa vencedora da licitação desistiu da empreitada. No projeto de duplicação da rodovia federal estava contemplada a construção do trevo. Contudo, com o cancelamento do contrato, o Dnit mudou o conceito da rodovia neste trecho excluindo a Variante do Rio Santa Barbara. Sem previsão até o momento para retomada das obras de duplicação neste trecho da BR-381, o prefeito Antônio Carlos optou por intensificar a interferência se responsabilizando pela construção do trevo, ampliando assim as condições das empresas dos distritos de expandirem suas atividades e captarem novos investimentos. O chefe do Executivo demonstra satisfação com a conquista. “Essa é uma boa notícia, fruto de árduo trabalho que por muito tempo aguardei para apresentar à população de São Gonçalo. Conquistamos a autorização do Dnit para executar a obra do trevo de acesso entre a BR-381 e a avenida Contorno Oeste. Agradeço ao Sérgio (Dnit) e a toda equipe por sensibilizar com esta obra que vai garantir o crescimento da cidade, proporcionando o desenvolvimento dos Distritos

Divulgação

Projeto contempla rotatórias e tunel

Industriais e contribuindo para a geração de mais emprego e renda a toda população”, ressalta Antônio Carlos. Obra A obra é considerada moderna e arrojada e consiste na construção de 1.400 metros de rodovia, (sendo 700 metros de pista sentido Vitória e outros 700 metros sentido Belo Horizonte), duas rotatórias, passagem inferior de mão dupla, projeto paisagístico e iluminação em toda a extensão do trevo. O empreendimento atende aos padrões de rodovia duplicada e futuramente quando ocorrer a duplicação da BR-381 haverá a necessidade apenas de encaixes em dois pontos

da rodovia. Com a conclusão e aprovação dos projetos, o orçamento segue em fase de conclusão. A previsão de execução das obras é de oito meses, com estimativa de conclusão ainda em 2020. Desenvolvimento O novo trevo vai contribuir diretamente no fomento à economia e

desenvolvimento de São Gonçalo. O trevo vai facilitar o acesso dos Distritos Industriais à BR-381 facilitando o escoamento da produção e enriquecendo o potencial atrativo para que novas empresas se instalem na cidade. Consequentemente, mais emprego e renda Melhorias no tráfego na região central, agilidade no escoamento da produção assim como

no recebimento de matéria prima são alguns dos inúmeros benefícios proporcionados pelo futuro trevo da BR-381 ao município são-gonçalense. Por conta de ausência de percurso alternativo atualmente, carretas e caminhões que trafegam pela BR-381 obrigatoriamente passam pelas ruas centrais, comprometendo em cheio o tráfego local.


Profile for sergiohenriquebraga

13sex2019  

13sex2019  

Advertisement