Page 1

SEXTA-FEIRA 29 DE NOVEMBRO DE 2019 | R$ 1,00

Edição: 4.291 - Ano XXI - www.bomdiaonline.com

“Arte é atitude” Artista recusa homenagem e acende discussão sobre política cultural em João Monlevade Página 5

treinamento para fugir de lama

Simulado de fuga amanhã em Rio Piracicaba Acom PMSGRA

Página 11

Vereador aponta graves falhas na transferência da Policlínica Página 3

ENTREVISTA

Mauro Lopes fala sobre a BR-381 e sua parceria com o MDB de João Monlevade

Divulgação

São Gonçalo gera 388 empregos em três meses Pela 1ª vez em 2019, São Gonçalo do Rio Abaixo dá indícios de reaquecimento econômico e volta a contratar mais que demitir. Nos últimos três meses, no período compreendido entre agosto e outubro, o município registrou 388 admissões. Página 9 Página 6


sexta-feira, 29 de novembro de 2019

BOM DIA

opinião

2. EXPEDIENTE

BOM DIA • Administrativo: Luiz Gonazaga de Castro • Edição/Diagramação/Arte: Sérgio Henrique Braga • Comercial Geraldo Magela Dindão • Comercial: comercial@bomdiaonline.com 3851-1515 • Impressão: Gráfica Bom Dia • Colaboradores: Márcio Naoto Suzuki (Up Street) Marcos Martino (Cenários) Luiz Ernesto (Candeeiro) Maria Eugênia (Beleza em Foco) Lorena Gabrielle (Minuto com a Nutri) • Representante Comercial: Super Mídia Brasil - BH Central de Comunicação - SC . Redação e Administração Rua Nossa Senhora Aparecida, nº 152, Sl. 305, Aclimação, CEP.: 35930-028 João Monlevade / MG / Brasil (31) 3851.1515 • Bom Dia online: www.bomdiaonline.com

FUNDADO EM JULHO DE 1998

Bom Dia Comunicação Ltda - ME. CNPJ.: 24538633/0001-16 Todos os Direitos Reservados bomdia@bomdiaonline.com redacao@bomdiaonline.com

Os colunistas do jornal BOM DIA escrevem de forma colaborativa e não têm qualquer vínculo empregatício com o jornal, sendo responsáveis cível e criminalmente pelo que escrevem e pelas imagens que publicam.

COVERS X AUTORAIS Os Beatles tocaram covers. O Led Zepelin também. O Van Halen idem. O Capital Inicial toca muitos covers em seus shows. Michel Teló toca uns 3 hits próprios e o resto é cover. Caetano gravou cover de BOB DYLAN. Lulu fez versão dos Beatles. A jovem guarda fez versões românticas de várias músicas do rock. Ah... e tem os intérpretes como Elis Regina e Maria Betania. Só cantavam músicas dos outros, ou seja covers. A diferença é pegavam essas músicas e transformavam em sucesso. Quase todos tocam covers. OS BARES PREFEREM COVERS A explicação é simples. Quando o bar anuncia que vai ter uma banda cover do Raul Seixas, sabe que vai arrastar o enorme público do maior roqueiro brasileiro. Cover do Pink Floyd também é garantia de bilheteria. Assim com o Engenheiros do Hawai, com o Legião Urbana, U2 e principalmente Beatles. Deve ter mais de mil bandas covers dos Beatles só no Brasil. O PÚBLICO PREFERE OS COVERS A explicação é simples também. O público hoje em dia tá muito interativo. Gosta de ir aos shows e participar cantando junto com os artistas. Então, prefere músicas conhecidas. Essa é a lógica. Quando as bandas tocam músicas autorais, o público tem de prestar atenção e não dá pra participar tanto. O DRAMA dos AUTORAIS Os compositores ficam doidos tentando conseguir a atenção do público para as suas músicas. Conseguir fazer com que as músicas sejam conhecidas é o grande desafio. Mas tocar em rádios massivamente não é barato. Entrar nos programas de TV mais populares então nem se fala. E os compositores acabam sendo barrados até dentro de suas bandas. O QUE FAZER? O ideal é equilibrar o repertório. O objetivo número 1 de um show é satisfazer a platéia, gerar uma experiência agradável, inesquecível. Se o show for num teatro, pode funcionar muito bem só com autorais, desde que o artista seja envolvente, didático e que se garanta. Mas num show de massa ele precisa entreter, criar o clima para que o povo dance, extravase, seja feliz. Se o artista tiver músicas autorais que possam ser diluídos dentro desse esquema e que funcionem, tudo bem. Mas se o artista insistir em tocar só autorais, corre o risco de perder a atenção do público e gerar desconforto.

AUTORAIS MUITO BONS DE JOÃO MONLEVADE Tem alguns compositores que considero muito bons mesmo em Monlevade e no médio piracicaba. Eu citaria por exemplo a cantora Isa Lelis. Vcs já ouviram? Melodias bem urdidas e letras muito boas mesmo, confessionais, muito boas. Julio Sartori da banda DIZARM também é ótimo compositor. Suas letras são densas e vasculham os labirintos da mente humana, a escravidão moderna, paranóias e infernos psicológicos. Mark e Max da banda BONAPART também são muito bons nos temas pop, com uma pegada rock muito bem acabada. Marcos do Infocus também tem algumas canções pop muito boas. Guilherme Calk fez algumas coisas muito boas. Chico Franco é compositor da antiga que deve ter um baú fantástico de composições ( seria legal um projeto de lei de incentivo pra registrar esse acervo). Em São Domingos do Prata tem Celso Adolfo, que tem dois hits nacionais que foram “Nós Dois” e “Coração Brasileiro”.

CARTÓRIO DE REGISTRO DE IMÓVEIS DE JOÃO MONLEVADE/MG EDITAL DE LOTEAMENTO RENATO JOSAFÁ DA ROCHA, Oficial do Cartório de Registro de Imóveis de João Monlevade/MG, em pleno exercício de suas funções e na forma da lei, FAZ SABER aos que virem o presente edital ou dele tiverem conhecimento que nesta serventia de Registro de Imóveis de João Monlevade/MG, situada na Avenida Getúlio Vargas, nº4.237, bairro Carneirinhos, João Monlevade/MG, CEP:35.930-002, o proprietário e loteador EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS BICALHO MOREIRA LTDA, sociedade empresária limitada, inscrita no CNPJ n°21.388.492/0001-04, sediada na Rua Realeza nº 676, Apto 102, bairro Novo Horizonte, João Monlevade/MG, representado por seus sócios administradores Tarcísio Bicalho Moreira e Antônio Carlos Moreira Bicalho, apresentou e encontram-se arquivados, Memorial Descritivo, Plantas aprovadas pela Prefeitura Municipal de João Monlevade/MG e demais documentos exigidos pela Lei. nº6.766, de 19/12/1979, referente ao loteamento do imóvel com área total de 91.075,63m² (noventa e um mil e setenta e cinco vírgula sessenta e três metros quadrados), com medidas e confrontações de acordo com a matrícula nº22.116, livro nº 02, deste Cartório de Registro de Imóveis de João Monlevade/MG, tendo a área sido subdividida em quarteirões e lotes, denominado loteamento “Cidade Jardim”, no bairro situado na Avenida Gentil Bicalho, s/nº, nesta cidade de João Monlevade/MG, com as seguintes características: Área de lotes com 135 unidades medindo 53.714,10m2; Área de domínio público medindo 37.361,53m2; Área de preservação permanente medindo 3.266,97m2. Documentação protocolada sob nº55.030, Livro 01, deste SRI na data de 30/09/2019. As impugnações daqueles que se entenderem prejudicados deverão ser apresentadas por escrito, nesta Serventia de Registro de Imóveis, no endereço supracitado, em horário de expediente de segunda à sexta-feira, das 09:00h às 12:00h e 13:00h às 18:00h, no prazo de 15 (quinze) dias a contar da data da 3ª e última publicação deste edital. Findo o prazo sem que se tenha apresentação de impugnações, será efetuado o respectivo registro. Toda documentação referida na Lei Federal nº 6.766/79, que trata sobre o parcelamento do solo urbano, encontra-se à disposição dos interessados para consulta, nesta serventia. João Monlevade/MG 20 de novembro de 2019. (a.a) RENATO JOSAFÁ DA ROCHA - Oficial de Registro de Imóveis de João Monlevade/MG.


sexta-feira, 29 de novembro de 2019

BOM DIA

política

3.

Vereador aponta graves falhas na transferência da Policlínica para o prédio do antigo PA Reproduçao

João Monlevade - Utilizando a tribuna da Câmara Municipal de João Monlevade na noite da última quarta-feira, 27, durante a reunião ordinária do Legislativo, o vereador Belmar Diniz (PT) teceu críticas à mudança da Policlínica Central para o prédio do antigo Pronto Atendimento (PA), no bairro Belmonte. A transferência do posto de saúde ocorreu no último dia 15 pela Prefeitura, que justificou a iniciativa em virtude das obras de reformas que serão realizadas no antigo prédio da Policlínica, no bairro José Elói, na região central. De acordo com Belmar, a mudança foi feita sem se ater a alguns critérios básicos do funcionamento do posto de saúde e de ações de saúde preventiva, que eram realizados no local. Entre os problemas, o parlamentar destacou aqueles que afetam o Programa de Saúde da Família (PSF), a Estratégia de Saúde da Família (ESF), vacinações e aqueles relacionados a prontuários de

“Mudança foi feita sem se ater a alguns critérios básicos do funcionamento”

pacientes. “Levaram a Policlínica para o antigo PA, mas se esqueceram de observar questões básicas. Por exemplo, o ESF ficou no José Elói, mas os registros dos pacientes, os prontuários, toda a documentação, desceu. Como os médicos irão se orientar? As vacinas também fazem parte do sistema de saúde preventiva e não devia ter descido. Ficou desorganizado. É preciso levar a saúde mais a sério em nossa cidade”, destacou. Diniz também lembrou que ele e o colega Guilherme Nasser (PSDB) encaminharam um oficio à Secretaria Municipal de Saúde solicitando

diversas informações acerca das reformas da Policlínica e da mudança para o prédio do antigo PA. “Solicitamos várias informações sobre as obras, inclusive sobre valores investidos e prazos. Esperamos receber todas as informações em breve. Tudo deve ser feito com transparência e a população precisa saber de tudo”, disse. O líder do governo na Câmara, Sinval Jacinto Dias (PSDB), alegou que a mudança era necessária e que as reformas eram uma reivindicação antiga da população e dos profissionais de saúde. Ele também afirmou que a Policlínica no antigo PA está muito bem

estruturada e tem recebido elogios dos usuários. Caixa Na semana passada, o vereador Pastor Carlinhos (MDB) chamou a atenção, na tribuna do Legislativo, ao afirmar que a mudança da Policlínica se deve à venda do prédio do antigo posto de saúde, no bairro José Elói, pela Prefeitura. Segundo o edil, o governo estaria “fazendo caixa para a campanha eleitoral do ano que vem e querendo arrecadar recursos de todas as formas”. A fala de Carlinhos foi duramente criticada pelo colega Sinval Dias.

Prefeitura afirma estar preparada para ações no período chuvoso João Monlevade - Relatório de vistoria e fotográfico da Prefeitura de João Monlevade, através da Secretaria de Obras e da Defesa Civil – e entregue à prefeita Simone Carvalho Moreira –, aponta que 12 ações do setor foram realizadas na semana passada. Segundo o relatório, assinado pelo secretário de Obras, Damião José Teodoro de Castro, e pelo vistoriador da Defesa Civil, Mário Antônio Napoleão, foram realizados diversos serviços, sempre a pedido de moradores de alguns bairros da cidade, notadamente os locais afetados pelas últimas chuvas. Dentre os serviços executados estão: desobstrução e limpeza de bueiros, desobstrução e limpeza de ruas, solicitação de laudo de estabilidade de imóveis afetados, determinação de obras de impermeabilização em pontos atingidos pelas chuvas e início de obras de reparos em muros que foram danificados. Os representantes da Secretaria de Obras e da Defesa Civil disseram que as ações foram determinadas imediatamente após as chuvas pela prefeita Simone Moreira, objetivando-se minimizar ou resolver cada problema pontual nos locais danificados pelas chuvas. A prefeita disse que, através da Defesa Civil, a Prefeitura já está com uma equipe preparada para agir sobre possíveis problemas que possam ocorrer durante o período chuvoso no final de ano.


sexta-feira, 29 de novembro de 2019

BOM DIA

ambiente

4.

Presidente do CBH Piracicaba assume o CBH Doce Geral - No dia 31 de outubro de 2019, durante a 41ª Reunião Extraordinária do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Doce (CBH-Doce), realizada em Governador Valadares, houve eleição e posse da nova diretoria executiva do comitê para o mandato 2019-2021. Na ocasião, foi eleita, por aclamação, a chapa “Determinação, Compromisso e Transparência”, única inscrita no processo eleitoral. O novo corpo diretivo do CBH-Doce é composto por seis conselheiros: Flamínio Guerra Guimarães, da Prefeitura de Nova Era-MG, no cargo de presidente; Jose Carlos Loss Júnior, da Prefeitura de Colatina-ES, como vice-presidente; Felipe Benício Pedro, do Sindicato Metabase de Itabira-MG, 2º vice-presidente; Márcio Caliari, da Suzano-ES, na função de secretário; Edson Valgas, da Cenibra-MG, como secretário-adjunto; e Humberto Savelli, da Associação dos Profissionais de Engenharia e Agronomia

Dindão Gonçalves

ção dos recursos oriundos da cobrança pelo uso da água na bacia. A Bacia Hidrográfica do Rio Doce

Flamínio acumula as presidência do Doce e do Piracicaba

de Governador Valadares, 2º secretário-adjunto. A diretoria recém-empossada possui representação paritária dos três segmentos - poder público, usuários e sociedade civil-, bem como dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, unidades federativas que compõem a bacia hidrográfica. Os componentes foram escolhidos com base na participação e engajamento no CBH-Doce, interesse e conhecimento sobre gestão das

águas, visando ao aperfeiçoamento contínuo na gestão do Comitê e a evolução do sistema de gerenciamento de recursos hídricos. O nova gestão visa implementar com responsabilidade e eficácia as ações previstas no Plano de Aplicação Plurianual aprovado pelo Comitê, de forma a promover a melhoria da qualidade e quantidade de água na bacia, garantindo, assim, transparência, eficiência e eficácia na aplica-

A Bacia Hidrográfica do Rio Doce possui área de drenagem de 86.715 quilômetros quadrados, dos quais 86% estão no Leste mineiro e 14% no Nordeste do Espírito Santo. Em Minas é subdividida em seis Unidades de Planejamento e Gestão dos Recursos Hídricos (UPGRHs), às quais correspondem as seguintes sub-bacias e seus respectivos Comitês de Bacia Hidrográfica (CBHs): Rio Piranga (DO1), Rio Piracicaba (DO2), Rio Santo Antônio (DO3), Rio Suaçuí (DO4), Rio Caratinga (DO5), Rio Manhuaçu (DO6). No Espírito Santo, não há subdivisões administrativas, existindo CBHs dos Guandu, Santa Joana, Santa Maria do Doce, Pontões e Lagoas do Rio Doce e Barra Seca e Foz do Rio Doce. O Rio Doce tem extensão de 879 quilômetros.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO - ASSEMBLÉIAS GERAIS EXTRAORDINÁRIAS - O Sindicato dos Empregados de Empresas de Asseio e Conservação Turismo e Hospitalidade João Monlevade - SINEEACTH/JM-MG, Entidade Sindical de 1º Grau, inscrita no CNPJ, sob o nº. 23.942.741/000197, através de seu Presidente, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, convoca os integrantes das Categorias Profissionais representadas, sócios e não sócios residentes e domiciliados nas cidades de: ALVINÓPOLIS, BARÃO DE COCAIS, BELA VISTA DE MINAS, NOVA ERA,JOÃO MONLEVADE, RIO PIRACICABA, SANTA BÁRBARA, SÃO DOMINGOS DO PRATA e SÃO GONÇALO DO RIO ABAIXO, especificamente os trabalhadores vinculados as seguintes atividades econômicas: 1ª) Trabalhadores das empresas de Asseio e Conservação; 2ª) Trabalhadores das empresas de Adega, Aluguel de Quartos, Apart Hotel, Alojamento, Bar, Bar e Laticínios, Bar e Mercearia, Bar e Café, Bar e Quitanda, Boite, Boliche, Botequim, Buffet, Bomboniere, Cafeteria, Caldo de Cana, Cantina, Casa de Festas e Eventos, Casa de Chá, Casa de Pão de Queijo, Casa de Shows e Eventos, Casa de Cômodo, Casa de Lanches, Casa de Massas, Casa de Vitaminas e Sucos, Choperia, Cervejaria, Comida a Quilo, Churrascaria, Creperia, Cyber Café, Danceteria-Dancing, Discoteca, Drive - in, Dormitório, Doçaria, Espagueteria, Fast-food, Fornecimento de Alimentação Preparada e Bebidas a Varejo, Flats, Galeteria, Hospedaria, Hotel, Hotel Rural, Hotel de Lazer, Hotel Fazenda, Hotel Residence, Hospedagem em geral, Karaokê, Kitinete, Lanchonete e Padaria, Lanchonete e Confeitaria, Motel, Pastelaria, Pensão, Pensionato, Petisqueira, Pizzaria, Pousada, Restaurantes, Rotisseira, Salão de Dança, Salão de Jogos, Serviços Ambulante de Alimentação e Bebidas, Salsicharia, Scooth-bar, Self Sinuca, Sorveteria, Sucos e Vitaminas e Similares, que se realizarão no dia 06/12/2019 nos seguintes horários na sede da Entidade Sindical a Rua Fernão Dias 303 sala 404 , Bairro Nossa Senhora Rosário em João Monlevade/ MG e também de forma itinerante dentro da base territorial: 1ª categoria, primeira convocação às 13h e segunda convocação às 13h30min; 2ª - categoria, primeira convocação às 16h e segunda convocação às 16h30min. Não havendo número legal de presentes em primeira convocação, realizar-se-á em Segunda e última convocação no mesmo dia e local com qualquer número de presentes. As Assembléias serão realizadas a fim de deliberarem sobre a seguinte Ordem do Dia: 1º) Leitura do Edital; 2º) Autorização para a Diretoria, firmar Convenções Coletivas de Trabalho, Acordos Coletivos de Trabalho, Termos Aditivos a estes instrumentos, e aprovação da pauta de reivindicações, nos termos do Art. 7º, da CF de 1988, a serem remetidas aos Sindicatos Patronais e/ou Empresas/Estabelecimentos, visando celebração dos instrumentos, para vigorar no ano 2020; 3º) Autorização para a Diretoria outorgar procuração a advogados, a fim de assessorarem as negociações, e na impossibilidade de acordo, ajuizar protesto e Dissídio Coletivo de Trabalho, podendo ainda eleger mediadores, substabelecer ou outorgar procuração para uma Comissão de Negociação, que coordenará a negociação unificada; 4º) Autorização para a Diretoria requerer mediação dos órgãos competentes em caso de insucesso nas negociações; 5º) Autorização para a Diretoria, em caso de infrutíferas as tentativas negociais, ajuizar Dissídio Coletivo de Trabalho representando os trabalhadores representados, pertencente a Base Territorial, com o objetivo de preservar e conquistar direitos, respeitado o Art. 7º, da CF de 1988, de conformidade com o Art. 857, Parágrafo Único, da CLT, ou quaisquer ações judiciais e/ou administrativas que sejam necessárias à defesa do interesse da categoria, inclusive substabelecer tais poderes; 6º) Deliberação da categoria para que as Homologações das Rescisões do Contrato de trabalho sejam feitas no Sindicato; 7º) Deliberar sobre as contribuições à entidade, observando-se o disposto no Art. 8º, incisos III e IV, da CF, c/c com os Art. 462, 545 e 513, “e”, da CLT , Art. 8º da Convenção 95 da OIT, Nota Técnica nº02 de 26 de outubro 2018-CONALIS, Enunciado 24 do MPT; 8º) Deliberação sobre percentual, forma de pagamento e repasse ao Sindicato em 10 (dez) dias após o desconto da Contribuição que será descontada de todos os trabalhadores da Base Territorial, sócios ou não sócios desse Sindicato nas negociações Coletivas que houverem resultados econômicos positivos à todos os trabalhadores da Base do Sindicato; 9º) Deliberação e autorização prévia e expressa de todos os trabalhadores, sócios e não sócios, sobre o desconto de todos os convênios que a entidade possui em beneficio dos trabalhadores, serem feitas nos contracheques salariais e, serem repassados os valores no prazo de 10(dez) após o desconto ao Sindicato; 10º) Discutir e deliberar sobre a reestruturação e custeio da entidade; 11º) Deliberação e aprovação para manter a Assembleia em caráter permanente; 12º) Leitura e aprovação da Ata da presente Assembleia Geral. As decisões tomadas nestas Assembléias prevalecerão para todos os efeitos legais. João Monlevade/MG, 29/11/2019 – Ana Cristina Correia - Presidente.


sexta-feira, 29 de novembro de 2019

BOM DIA

cultura

5.

Artista recusa homenagem e acende discussão sobre política cultural em João Monlevade João Monlevade - “Precisamos de mais apoio dos poderes públicos no campo cultural, e menos de medalhas e homenagens”. Essas foram as palavras proferidas pelo jornalista, poeta, escritor, letrista, fotógrafo e ativista cultural Wir Caetano, ao justificar a recusa em receber a Medalha de Honra ao Mérito Cultural Leonardo Diniz Dias, entregue pela Câmara Municipal de João Monlevade. A honraria seria concedida a Wir na noite da última quarta-feira, 27, porém, o artista se recusou a receber a homenagem e, à reportagem, Caetano afirmou que é de sua natureza ser avesso a honrarias, mas, no caso, há outro componente, que é a falta de uma política pública de cultura em João Monlevade, problema esse que precisa ser enfrentado. “Nesse cenário, concessões de medalhas, diplomas ou equivalentes acabam servindo como uma cortina de mudança. É como bater palmas

para as pessoas, mas não ir além das palmas. Fui indicado outras vezes para recebimento da Medalha do Mérito Cultural e agradeço a quem me indicou. Sei que é, sim, um reconhecimento, mas aceitar a honraria não me parece contribuir em nada para a cultura local”, disse. Wir também destacou que a recusa é uma atitude que provoca reflexão, porque não deixa de ser um ato, em certa medida, instigante. “A princípio, eu iria redigir uma carta à Câmara explicando o porquê da recusa, mas acabei por concluir que, dessa forma, minha atitude ficaria oculta, pois a carta não seria levada a público. Por isso, decidi me manifestar em rede social e a reação positiva de tanta gente foi até uma surpresa. Estou seguro de que tomei a decisão correta. Arte é atitude”, afirmou. Durante a conversa, Wir lembrou o exemplo do poeta itabirano Carlos Drummond de Andrade, que, embora muitos

Arquivo Pessoal

Sei que é, sim, um reconhecimento, mas aceitar a honraria não me parece contribuir em nada para a cultura local

não saibam, sempre foi muito irreverente e nunca aceitou concorrer à Academia Brasileira de Letras. O que, para ele, é exemplo de atitude. Políticas culturais Questionado sobre a atual situação das políticas públicas voltadas para a área cultural, Wir salienta que não se refere, apenas, a leis de fomento ou coisas do tipo, mas a políticas mais concretas de incentivo aos artistas e produtores culturais. “Poderia haver, por exemplo, uma política de integração de ações regionais de cultura, com apoio para artistas daqui ocuparem espaços em outras cidades da região e vice-versa. Houve uma pequena tentativa disso anos atrás, mas se perdeu. É preciso também estratégias de formação de público, coisa

que só se faz dando a esse público, oportunidade de acesso a amplos repertórios e não apenas ao que o mercado dita no momento. Formação de público é algo que se dá a longo prazo e é preciso paciência e persistência”, destacou. Wir é um dos autores, na década de 1980, da revista literária Rebu, que marcou época. É autor dos livros “Paixões e Atrofias” (poemas, Edições Trote, 1982), “Morte Porca” (prosa de

ficção, Selo Zero, 2002), “Fragmentos de Poesia Toda” (poemas, Coleção Leve um Livro”, 2017) e “Essa substância chamada infinito” (Clãdestina Cartonera, 2018). Como fotógrafo, realizou a exposição “Fragmento de Lugar”, na galeria de arte da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, em 2016. Algumas de suas fotos ilustram livros da poeta suíça Prisca Agustoni. A medalha

A Medalha de Honra ao Mérito Cultural Leonardo Diniz Dias é entregue desde 2010 pela Câmara Municipal de João Monlevade com o objetivo de reconhecer o trabalho das personalidades que se destacaram durante o ano na área cultural. Na última quarta-feira receberam a honraria a banda Bonapart, um dos pioneiros do Congado em João Monlevade, José Raimundo Nonato e o jornalista Marcelo Manuel de Melo.


sexta-feira, 29 de novembro de 2019

BOM DIA

política

6.

Entrevista com o deputado Mauro Lopes Parlamentar fala sobre a BR-381 e sobre sua parceria com o MDB de joão monlevade O Jornal Bom Dia conversou com o Deputado Federal Mauro Lopes(MDB). um dos mais respeitados políticos de Minas da atualidade. Mineiro de Caratinga, Mauro Lopes sempre teve uma atuação destacada nas áreas da saúde e dos transportes, e uma de suas bandeiras de luta nos últimos anos tem sido BOM DIA - Mauro Lopes. Você se diz otimista quanto a duplicação da BR 381. Quais as razões para esse otimismo? Mauro Lopes - Eu senti o ministro Tarcísio Gomes de Freitas muito comprometido com a BR 381. Ele veio pessoalmente na inauguração do primeiro trecho concluído na região de Antonio Dias e tivemos a oportunidade de conversar bastante. Foi um importante ato simbólico. Na ocasião esclareceu que a partir do segundo semestre do próximo ano teremos novas audiências públicas e grande incremento nas obras. BOM DIA - O povo anda muito cético. Foram muitos adiamentos e a mídia divulgando paralisações. Temos razões para ter esperanças? Mauro Lopes - a duplicação da BR 381 pode ter sofrido alguns atrasos mas nunca parou. É claro que todos gostaríamos que as obras transcorressem com mais celeridade, mas mesmo com as instabilidades política e econômica a duplicação não parou. E estou acreditando muito na palavra do novo ministro. Muitas questões terão de ser debatidas com a sociedade,como a implantação de pedágios por exemplo. E será fundamental que os políticos, a imprensa e a opinião pública continuem atentos e mobilizados.

a duplicação da 381, assunto que interessa a todos nós. Ele fala também de sua parceria com o MDB de João Monlevade, sobre verbas destinadas à saúde do município e sobre a fé que tem numa candidatura do MDB à prefeitura. Mas vamos à entrevista... nosso mandato destinou R$206.125,00 em verbas para saúde do município a pedido da presidente do MDB municipal, Dorinha Machado e também do Fabrício Lopes.

Mauro Lopes e Fabrício Lopes

BOM DIA - Não acha que deveria haver uma campanha de conscientização, para diminuir o número de acidentes e óbitos? Não faltaria isso? Mauro Lopes - Eu concordo. Vamos tentar levar um projeto nesse sentido para apreciação do governo. Tudo que pudermos fazer para salvar vidas será importante. BOM DIA - E como vc vê o MDB hoje em dia? Vê boas perspectivas nas próximas eleições municipais? Mauro Lopes - O MDB é um partido histórico Está presente em toda Minas Gerais. E a intenção do partido é ter candidatos nas cidades mais importantes. Nosso mandato tem tido uma relação de muita proximidade com o Médio Piracicaba. Para que vcs tenham

uma idéia, conseguimos 400 mil para o Hospital de Itabira. Para São José do Goiabal foram 100 mil área da saúde e 107.632,09 para a mecanização agrícola. BOM DIA - E João Monlevade. Vc conside-

ra uma cidade importante? Tem uma boa relação com a cidade? Mauro Lopes - Monlevade é importantíssima, uma espécie de capital regional que influencia diversas cidades ao derredor. Obtivemos uma boa votação na cidade e

BOM DIA - E como vê o MDB em Monlevade? Acha que o partido vem forte? Mauro Lopes - Não tenho dúvidas. O partido está se estruturando ainda mais. Fiquei sabendo que dentro de alguns meses vai inaugurar o escritório regional em Monlevade que já está quase pronto e se Deus quiser estarei presente na inauguração. Monlevade nunca viu estrutura partidária igual. BOM DIA - E sobre a Prefeitura.? Acha que o MDB tem chances? Já teve prefeitos importantes no passado, mas não disputa a prefeitura há anos,

preferindo se coligar com outros partidos. O que tem de diferente dessa vez? Mauro Lopes - A diferença é que dessa vez o MDB tem um pré-candidato competitivo. Fabrício Lopes é um jovem de perfil moderado, foi vereador, secretário em vários governos, hoje vice-prefeito, daqueles que entra de casa em casa e que todos reconhecem a seriedade e honestidade. Hoje em dia o povo não está mais querendo saber de aventuras e não aceita mais corrupção ou desmandos. Quer gestores sérios, que tenham experiência, sensibilidade e juízo financeiro. E o candidato também precisa mostrar que tem apoio político tanto na Assembléia de Minas com em Brasília senão não consegue muita coisa. E Fabrício sabe que tem o nosso apoio incondicional.

Mauro Lopes (dir.) com o ministro Tarcísio Gomes de Freitas na inaguração do 1º trecho duplicado da BR-381 em Antônio Dias


sexta-feira, 29 de novembro de 2019

BOM DIA

cultura

7.

O que você acha de ser Papai Noel por um dia?! João Monlevade - O grupo Pensando Monlevade, em sua Campanha de Natal desse ano, tem como foco os meninos e meninas cantores do Coral Chinue, da Associação Monlevadense de Afro Descendentes de Joao Monlevade - Amad. Interessados em contribuir com a campanha e “apadrinhar” uma criança neste Natal, podem procurar o grupo pelo Facebook - Pensando Monlevade - ou entrar em contato diretamente com a presidente da Amad, Alexsandra Fernandes. A campanha vai até 13 de dezembro às 18 horas.

Um pouco da história do Coral Chinue O Coral Chinue foi fundado em 2017 e é formado por crianças e adolescentes do bairro Promorar . É com muito amor e resistência e sem nenhuma ajuda financeira que a Amad continua com esse projeto, onde além da arte, faz crescer sonhos. A Amad é uma associação, “cujo objetivo, é dar empoeramento aos afrodescendentes de João Monlevade e região”. Hoje conta com o apoio da Incop. É uma associação onde se visa o ser humano e a luta racial.

exposição

A Prefeitura de João Monlevade, por meio da Fundação Casa de Cultura, realiza exposições dos trabalhos dos alunos do curso de pintura em tela. Até amanhã, dia 29, as obras estão expostas no saguão da Câmara Municipal. Essa exposição faz parte das atividades do Dia Municipal da Cultura, comemorado nessa quarta-feira, dia 27. Outros trabalhos serão expostos na próxima semana no saguão da Prefeitura Municipal.


sexta-feira, 29 de novembro de 2019

BOM DIA

cultura

8.

Câmara de Monlevade condecora destaques culturais de 2019 em noite emocionante Fotos: Acom CMJM

Banda Bonapart

João Monlevade - A Câmara Municipal de João Monlevade realizou na noite dessa quarta-feira, 27, a a entrega da “Medalha de Honra ao Mérito Cultural Leonardo Diniz Dias”. Este ano, foram agraciados com a honraria a Banda Bonapart; o senhor José Raimundo Nonato, capitão-regente da Guarda de Congado Nossa Senhora de Santana, e o jornalista Marcelo Manuel de Melo. A Banda Bonapart, primeira homenageada da noite, conta com menos de um ano de existência, mas já atingiram números grandiosos. Os clips das músicas autorais “Eu tô aí de bobeira” e “Pra ver se cola” já atingiram mais de 500 mil visualizações no YouTube. A banda tem se apresentado em eventos no município e na região, sendo suas músicas destaque nas rádios locais. Encabeçada pelos irmãos Mark Júnior e Max Santiago, a Bonapart conta, ainda, com o guitarrista WG e o baterista Raphael Leocádio. Outro homenageado, o senhor José Raimundo Nonato, conhecido como Zé Congado, iniciou sua atuação no congado aos 7 anos de idade, diante de uma promessa de

sua mãe, dona Alzira. De lá para cá, dedica sua vida à arte conga e foi o fundador da Guarda de Congado Nossa Senhora de Santana, no bairro Laranjeiras, em 15 de julho de 1970. Aos 81 anos de idade e casado há 54 com Ana das Graças Nonata, com quem tem 10 filhos, 39 netos e 11 bisnetos, o senhor Zé Congado é um dos representantes do Centro Comunitário do bairro Laranjeiras, com participação ativa na comunidade, e faz parte do Terço dos Homens, também na Laranjeiras. Em Monlevade, além da Guarda Nossa Senhora de Santana, são registradas como patrimônio cultural imaterial a Guarda de Marujo Nossa Senhora do Rosário e a Guarda de Congado de João Monlevade. Por fim, foi condecorado com a medalha o jornalista Marcelo Melo. Monlevadense, nascido e criado no bairro Vila Tanque, é casado com Carla Santos e pai de Ícaro e Arthur, frutos de seu primeiro casamento. A paixão do jornalista pelas artes começou cedo, tendo como hobby escrever poesias e compor letras, chegando a participar de festivais da canção em Monlevade e Belo Horizonte. Iniciou

José Raimundo Nonato - Zé Congado

sua atividade jornalística em 1984 como repórter do jornal A Notícia. Passou por vários órgãos da imprensa escrita e falada do município e, em 2002, após 18 anos de atuação na imprensa, integrou a primeira turma do curso de Jornalismo do então IES/FUNCEC, formando-se em 2005. Marcelo é fundador do jornal Morro do Geo, criado em fevereiro de 2001, que mistura o resgate da história da cidade e o jornalismo besteirol, com matérias altamente sátiras. Por conta do resgate histórico de Monlevade, Marcelo conta um acervo com mais de 4 mil fotografias em preto e branco que são doadas para trabalhos escolares e também para exposições diversas. Após a entrega das medalhas, o presidente Leles Pontes (Republicanos) e o vice, Guilherme Nasser (PSDB), além do vereador Belmar Diniz (PT), parabenizaram os homenageados pelo trabalho desenvolvido e destacaram a importância e a contribuição de cada um para manter viva a cultura e o resgate histórico de Monlevade. Por fim, os homenageados agradeceram o reconhecimento e disseram que, a partir dessa honraria, se

sentem comprometidos a fazer mais e melhor para a cultura local. Mérito Cultural A “Medalha de Honra ao Mérito Cultural Leonardo Diniz Dias” foi criada por meio da Resolução 464, de agosto de 2008, de iniciativa do então vereador Luiz Cláudio

Jornalista Marcelo Melo

do Patrocínio, com o intuito de reconhecer o trabalho de pessoas ou grupos que tenham atuação de destaque na área cultural. A medalha leva o nome do saudoso Leonardo Diniz Dias, ex-vereador e ex-prefeito do município, por sua relevante contribuição para a cultura monlevadense. Conforme a resolução,

os homenageados foram escolhidos por meio de uma comissão especial formada por um representante da Mesa Diretora, o vereador Guilherme Nasser; a diretora presidente da Fundação Casa de Cultura, Claira Ferreira, e o editor do jornal A Notícia, Erivelton Braz, representando a imprensa local.


sexta-feira, 29 de novembro de 2019

BOM DIA

região

9.

São Gonçalo gera 388 empregos em três meses ACOM / PMSGRA

São Gonçalo do Rio Abaixo - Pela 1ª vez em 2019, São Gonçalo do Rio Abaixo dá indícios de reaquecimento econômico e volta a contratar mais que demitir. Nos últimos três meses, no período compreendido entre agosto e outubro, o município registrou 388 admissões. O saldo é positivo e representa novos postos de trabalho formais em diversos setores. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). São Gonçalo está inserida na microrregião de Itabira e o setor que mais gerou empregos no município foi o da indústria de transformação, com 133 vagas, o que representa 34,27% das admissões. Entende-se por indústria de trans-

Ranking de empregos por setor Extrativa mineral – 81 vagas Indústria de Transformação – 133 Construção Civil – 59 Comércio – 50 Serviços – 55 Agropecuária, Extração Vegetal, Caça e Pesca – 10 Fonte: Caged / MTE

Empresa Doce Famoso gera emprego e renda no Distrito Industrial I

formação, o sistema de produção que transforma um elemento em outro, ou seja, uma matéria-prima em um bem. Já o setor de extrativa mineral foi o segundo no ranking na geração de empregos com 81 novas admissões, representando 21,89%. Na sequência, aparecem 59 novas vagas na constru-

ção civil; 55 admissões no setor de serviços; 50 vagas no comércio e 10 novos postos no setor de agropecuária, extração vegetal, caça e pesca. A política de geração de empregos implantada pela Prefeitura de São Gonçalo com cessão de áreas e isenção de impostos, dentre outras ações, contribui para o saldo positivo de

admissões. Isso porque 13 empresas operam nos Distritos Industriais I e II gerando 258 empregos diretos e número mais elevado em empregos indiretos. O laticínio Minas Mais é a mais recente empresa instalada na cidade, sendo inaugurada em setembro passado, no Distrito Industrial I, gerando inicialmente 18

empregos diretos. O prefeito de São Gonçalo Antônio Carlos Noronha Bicalho credita o sucesso do saldo positivo na geração de empregos a vários fatores. “Avalio que ampliação de ofertas de novos postos de trabalho no município está aliada ao crescimento das atividades industriais, às várias obras re-

alizadas pela Prefeitura no município, à ampliação da Mina de Brucutu, além das inúmeras ações que seguimos desenvolvendo para promover o empreendedorismo e atrair novos investimentos em nossa cidade. É uma engrenagem que só funciona com uma série de fatores concomitantemente”, ressalta.

Catas Altas é bronze na Olimpíada Internacional de Matemática na China Catas Altas - Matheus Ayres Pereira, aluno de 9 anos, 4º ano da escola Agnes Pereira Machado, em Catas Altas, conquistou medalha de bronze na 10ª edição da Olimpíada Internacional de Matemática (World Mathematics Tram Championship - WMTC) em Pequin, na China. Ele competiu na categoria Junior Adventure Individual e enfrentou estudantes de outros cinco países – China, Austrália, Filipinas e Bulgária. A competição aconteceu de 21 a 25 de novembro.

Além de Matheus, outros 11 estudantes da escola também participaram. Delegação de Catas Altas – a delegação de Catas Altas na China foi composta de um grupo de 16 pessoas, sendo 12 alunos e quatro acompanhantes, entre profissionais da educação e pais. Além da competição, os catas-altenses ainda fizeram passeios turísticos em Pequim. Durante a estadia, eles visitaram a Muralha da China, a Cidade Proibida, a Cidade de Verão e o zoológico

de Pequim. Recepção calorosa – os estudantes chegaram ontem (27) de madrugada em Catas Altas. Na parte da tarde, eles foram recepcionados pela população com muito carinho. Participaram de carreata pelas ruas da cidade, com direito à trilha sonora dos campeões e foram recebidos na escola com apresentação da banda catas-altense Catas Reggae. Destaque na região - O município de Catas Altas foi o único da região a se classificar para a etapa

internacional. Além disso, é a primeira vez que os estudantes se classificam nesta Olimpíada. No total, 145 estudantes da Agnes fizeram a prova em grupo no primeiro semestre. Desses, 52 conquistaram medalhas de ouro e prata na etapa nacional da Olimpíada Internacional de Matemática Sem Fronteiras (OIMSF), se classificando para a fase internacional. Brasil na China – Os 12 alunos da Agnes representaram o Brasil ao lado de outros 152 es-

Divulgação

O município de Catas Altas foi o único da região a se classificar

tudantes brasileiros de 11 estados e 22 escolas públicas e privadas. No total, 1100 estudantes

divididos em 170 times estavam na competição. Desse total, 34 equipes eram brasileiras.


sexta-feira, 29 de novembro de 2019

BOM DIA

saúde

10. Novembro Azul: Câncer de próstata é tema de palestra na Prefeitura de João Monlevade João Monlevade - A Prefeitura de João Monlevade, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e do SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho), realizou nessa terça-feira, dia 26, palestra sobre o câncer de próstata. Também foram abordados outros temas da saúde e sexualidade masculinas, como disfunção erétil e ejaculação precoce. O evento ocorreu no auditório da prefeitura, com a participação de deze-

nas de homens. Conforme a palestrante, a médica Valéria Jacintho, o câncer de próstata é o segundo em causa de morte por câncer e o tumor mais comum entre os homens. Ela alertou que o risco de câncer de próstata é de 54 novos casos em 2.019 para cada 100 mil homens. De acordo com a Dra. Valéria, “a obesidade abdominal, diabetes, dislipidemia (termo usado para designar o nível elevado de gorduras no sangue) e hipertensão estão entre os

inimigos silenciosos da doença. Para manter uma boa saúde é recomendável não fumar, dieta, prática de exercícios físicos, manter o peso adequado, controlar as doenças silenciosas, ter atenção aos medicamentos e sua correta utilização, reduzir o estresse e realizar o check-up médico regularmente”, disse a médica. A atividade faz parte das atividades do Novembro Azul, realizado pela Prefeitura, mês dedicado aos homens, quanto à prevenção do câncer de próstata. Acom PMJM

Campanha Novembro Azul acontece na Policlínica

Policlínica intensifica campanha Novembro Azul João Monlevade - A Prefeitura de João Monlevade, está realizando hoje, 28, na Policlínica, um dia voltado para a Campanha Novembro Azul. A intenção é conscientizar os homens sobre a importância da

prevenção ao câncer de próstata. Esse tipo é o 2º em causa de morte por câncer e o tumor mais comum entre os homens. Durante todo o dia, estão sendo realizados exames de PSA para detectar o câncer de próstata, teste

rápido para diagnóstico de sífilis, exames de glicose e panfletagem. Além de funcionários da Policlínica, participam alunos do curso de enfermagem do CERP e membros do Lions Clube Centro.

Minuto com a Nutri Lorena Gabrielle / CRN-9 16710

Não consegue emagrecer?

Uma queixa muito comum de pacientes em processo de emagrecimento é: ´estou comendo certinho, mas não consigo emagrecer´! Existem alguns pontos que devemos considerar quando isso acontece, listo aqui alguns deles para ajudar a guiar as mudanças para obter o resultado esperado! * O que exatamente você está comendo? Quais as quantidades e qualidade dos alimentos ingeridos. Não há ‘belisquetes’ no decorrer do dia?! É muito comum não perceber o que comemos durante o dia, muitas vezes isso interfere diretamente no emagrecimento. É interessante fazer um registro, anotações do que está sendo ingerido no decorrer do dia, para depois avaliar o que pode ser mudado. * Os exames bioquímicos estão em dia?! Há alguma alteração bioquímica que possa interferir no seu emagrecimento?! Por exemplo perfil hormonal, perfil glicídico, função da tireoide entre outros. É sempre muito importante manter um acompanhamento para avaliação bioquímica, é através dela que saberemos se há intervenções hormonais por exemplo atrapalhando o emagrecimento. * Você pratica atividade física? Ou somente paga a academia e parece por lá uma vez por semana?! Quando treina se dedica realmente ou qualquer distração já tira seu foco e adeus treino?! Se não há periodização do treino, com certeza haverá interferência no processo. * Qual intervalo de uma refeição para outra ?! Cada indivíduo se adapta melhor a uma estratégia nutricional, e isso deve ser fielmente seguido, o famoso ‘foco na dieta’ contribui diretamente para um bom resultado. * Nos finais de semana você é daqueles que ‘faz’ dia do lixo?! A dieta só funciona de segunda a sexta?! Muitas vezes usamos a técnica de recompensa para no final de semana consumir uma quantidade maior de calorias e excessos. O que muita gente não sabe é que um dia pode prejudicar e muito o resultado final! * Como é a função intestinal? Seu intestino funciona como um reloginho? A função intestinal é algo muito característico e correlacionado com a estratégia nutricional escolhida, deve-se então observar a acompanhar o funcionamento do seu intestino. * Há histórico de uso de medicamentos para emagrecer, redutores de apetites ou dietas muito restritivas? Quando há histórico de uso de medicamentos e/ou inibidores, deve-se avaliar o tempo de uso e reverter os níveis de possíveis “resquícios de medicamento” no organismo para que então se possa focar no emagrecimento. Deve-se corrigir os danos, para seguir a estratégia! Com certeza você se identificou com algumas dessas queixas, e agora já pode corrigi-la e buscar um melhor resultado para o seu emagrecimento! Certamente o determinante para um bom resultado é sempre os ajustes! * Instagram - @loriabreu


sexta-feira, 29 de novembro de 2019

BOM DIA

região

11.

Vale realiza simulado de fuga acontece amanhã em Rio Piracicaba População piracicabense receberá treinamento para fugir de lama, caso barragens se rompam Rio Piracicaba – Apesar da demora, enfim, a Vale fará um treinamento com a população de Rio Piracicaba, preparando-a para “fugir” de uma possível ruptura das barragens de rejeito no município. Esse treinamento deveria ter acontecido há 9 anos - já que a legislação que trata do assunto é de 2010, e só acontece agora devido as inúmeras tragédias ocorridas ao longo dos últimos quatro anos, com mais de 300 mortes. Para a população de Rio Piracicaba o simulado está previsto para ser realizado em 30 de novembro, último sábado do mês. Segundo os órgãos envolvidos a intenção é orientar a população para agir em caso de emergência de barragem. O simulado faz parte do Plano de Ações Emergenciais para Barragens de Mineração (PAEBM). As Defesas Civis Estadual e Municipal, com apoio da Vale e da Prefeitura de Rio Piracicaba, iniciam os preparativos para o simulado de emergência das barragens Diogo, Porteirinha e Monjolo, da Mina Água Limpa. Para isso, desde o dia quatro de novembro, visitas às residências e aos estabelecimentos comerciais das Zonas de Autossalvamento (ZAS) estão sendo realizadas com o objetivo de dar continuidade ao levantamento de informações sociais para o Plano de Ação de Emergências de

Barragem do Diogo teria 8 milhões de m3 de rejeito e 16 milhões de água fica a pouco mais de 4 Km do centro da cidade.

Barragens de Mineração (PAEBM), bem como apoiar as Defesas Civis para elaboração dos seus respectivos Planos de Contingência. Estão sendo coletadas informações como número de moradores, idade, necessidades especiais e registro de animais domésticos. População incrédula Apesar de informar sempre que as três estruturas estão estáveis, inclusive informando que as mesmas tiveram as Declarações de Condição de Estabilidade (DCEs) renovadas em setembro deste ano, a população se apresenta cética quanto a segurança dos empreendimentos. Segundo um morador

do bairro Louis Enshc (Samitri), uma das áreas mais susceptíveis a lama, a população teria perdido totalmente a confiança na empresa: “São dois desastres ocorridos em pouco tempo, centenas de mortes, inclusive com muitos funcionários da própria empresa e ela sempre alegando que estaria tudo dentro das normalidades com suas barragens; não dá pra acreditar no que dizem”, disparou. O evento O Simulado, segundo informações da Defesa Civil da cidade, terá início às 15 horas e irá envolver moradores da zona rural, desde a localidade de Pantame, passando por Bicas, Samitri, Cen-

tro, Praia, Córrego São Miguel, Bairro de Fátima e até Boa Vista, totalizando cerca de 4.300 pessoas. Mais cedo, às 10h, serão realizadas reuniões preparatórias em cinco

pontos distintos do município, onde a população receberá orientações sobre o funcionamento da atividade. Os empregados da empresa que estiverem trabalhando no dia e horário da atividade

também vão participar. Participam ainda a Polícia Militar com reforço no efetivo local, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil Estadual além de funcionários da prefeitura e Vale.

“DIRETOR DA VALE É GRAMPEADO” Um dos episódios recém revelado pela imprensa veio confirmar os temores e as desconfiança das populações que vivem abaixo das estruturas da Vale. Foi revelado que, investigadores da tragédia de Brumadinho têm em mãos um grampo em que o diretor jurídico da Vale, Alexandre D’Ambrosio, é flagrado dando orientações para que seus funcionários não entregassem às autoridades documentos referentes à barragem de Maravilhas, em Minas Gerais. A gravação foi feita dias antes do rompimento da barragem em Brumadinho, em 25 de janeiro. Na conversa, obtida com autorização judicial, D’Ambrosio afirma que, para a Vale, é mais vantajoso pagar a multa imposta pela Justiça do que compartilhar as informações. Foi justamente por esconder informações, segundo o noticiário, que centenas perderam suas vidas, inclusive muitos funcionários da empresa: “A Vale não está nem ai pra ninguém, seja população, seja os próprios funcionários, eles querem é lucro, somos apenas números para ela”, denunciam vítimas das barragens.


Profile for sergiohenriquebraga

29nov2019  

29nov2019  

Advertisement