Page 1

SEXTA-FEIRA 17 DE NOVEMBRO - 2017 | R$ 1,00

O Diário do Médio Piracicaba

Edição: 4.176 - Ano XIX - Fechamento: 18h00

www.bomdiaonline.com

Queda de energia faz produtor jogar fora mil litros de leite

O pecuarista Luiz Carlos Moreira Pessoa jogou fora mais de 1 mil litros de leite na última segunda-feira (13). A quantidade é o equivalente a dois dias de produção da propriedade. Luiz Carlos, que é proprietário do Sítio Boa Vista, região rural do Pena, em São Gonçalo do Rio Abaixo, procurou a imprensa para denunciar o que chamou de “descaso, incompetência e irresponsabilidade da Cemig”. Página 3

Dindão


sexta-feira, 17 de novembro de 2017

BOM DIA

opinião

2. EXPEDIENTE

BOM DIA • Diretor Responsável: Geraldo Magela Gonçalves

A MÚSICA DE MONLEVADE

(Interino) • Diretor Geral: Luiz Gonazaga de Castro • Comercial: comercial@bomdiaonline.com 3851-1515 • Edição Breno Botelho • Reportagem Kátia Passos • Diagramação/Arte: Sérgio Henrique Braga • Impressão: Gráfica Bom Dia • Colaboradores: Márcio Naoto Suzuki (Up Street) Lúcio Flávio Carlos Augusto - Gugu (Meu Palpite) Thiago Titó (Giro) Marcos Martino (Cenários) • Representante Comercial: Super Mídia Brasil - BH Central de Comunicação - SC Redação e Administração Rua Nossa Senhora Aparecida, nº 152, Sl. 305, Aclimação, CEP.: 35930-028 João Monlevade / MG / Brasil (31) 3851.1515 • Bom Dia online: www.bomdiaonline.com Circulação: Alvinópolis, Barão de Cocais, Bela Vista de Minas, Bom Jesus do Amparo, Catas Altas, Dionísio, Dom Silvério, Itabira, João Monlevade, Nova Era, Rio Piracicaba, Santa Bárbara, São Domingos do Prata, São Gonçalo do Rio Abaixo, São José do Goiabal.

FUNDADO EM JULHO DE 1998

Bom Dia Comunicação Ltda - ME. CNPJ.: 24538633/0001-16 Todos os Direitos Reservados bomdia@bomdiaonline.com redacao@bomdiaonline.com

Sou fã demais desse cara. A primeira vez que o ouvi tocando fiquei muito impressionado. Eu era recém chegado a Monlevade. Saí do hotel à noite atraído por um som. Fui parar no Buffalo Bill. Estava lotado e não consegui local pra me sentar. Mas o som valia à pena. Arrumei um cantinho e fiquei quietinho no canto só ouvindo. O piano era impecável sem reparos, um swing de matar. Na hora dos solos, improvisação perfeita, sem notas na trave. Poucas vezes vi um músico com tamanha destreza, senso de improvisação e domínio de diversos estilos. Tomei coragem e perguntei para uma pessoa que saia do Búfallo: - Por favor, quem é esse que está tocando teclado? E ele me disse: É Ricardo Monlevade. Pois é! Depois disso já me encontrei com o virtuoso músico algumas vezes e até lhe disse que um dos meus sonhos, antes de passar dessa pra melhor, é cantar com ele. Quem sabe qualquer dia? Mas vamos à entrevista... - O que você ouviu em sua infância? Muito rádio. Desde quando acordava com sertanejo até quando dormia! - Qual foi o primeiro instrumento que você teve contato? Uma flautinha de brinquedo que uma tia me deu de presente de natal. Eu nunca a esqueci. - Você chegou a estudar música com algum professor? Estudei sim, mas depois que já tocava na noite e

em igrejas - Por que você escolheu o teclado? Escolhi os teclados pela praticidade e por ser um instrumento mais completo, principalmente os teclados arranjadores pela autonomia. - Já tocou em muitas bandas? Pode citar algumas? Já toquei com excelentes cantores e cantoras como Wanderléia Souza, Eliane Ribeiro, Eliane Fonseca, Vilma de Oliveira, Mauro Martins, Claudiney Godoi, Sérgio e Delson, Dudu Nunes, Maycon e Douglas. Também em bandas com grandes amigos como: Flor de Minas, que depois passou a se chamar Metropolitan, Dablus Big band, Expresso Boiadeiro, Estampa de Minas, Pop Minas banda show e participações diversas. Sempre adorei tocar ao lado de todos os citados. Tudo foi feito com muita alegria e uma satisfação imensa e aproveito o ensejo para agradecer a todos os meus antigos parceiros de palco pela alegria de ter aprendido muito com eles. Não poderia me esquecer da Banda Limão

Verão com a qual tive o enorme prazer de fazer 2 grandes carnavais. - Você consegue tocar muito bem vários estilos. Mas qual é o seu preferido? O que me da mais prazer é o jazz - Quais são as bandas famosas que lhe dão mais prazer tocar? Se eu pudesse eu viveria só de tocar jazz, porém quando a gente casa e tem filhos o lado comercial fala mais alto. Gosto muito de tocar algumas internacionais mais clássicas. E nacional eu gosto muito da chamada MPB, aquelas clássicas que nunca ficam velhas. Você sabe do que estou dizendo. - Você também toca sanfona ou é mais do teclado eletrônico convencional? Quando era criança conheci um moço que se chamava Mário que começou a me ensinar algumas coisas no acordeom. Mas infelizmente esse moço faleceu e eu como não tinha a mínima condição de pagar pra estudar o instrumento tive que abortar esse estudo que eu gostava muito. - E os pianos conven-

cionais, de estojo ou de calda. Também executa com facilidade? Devido a não ter acesso aos pianos convencionais eu estranho muito as teclas. Mas se eu me esforçar sai alguma coisinha. - Qual a sua opinião sobre a música de hoje. Acha que caiu o nível ou pensa diferente? Como sempre foi, a música tem coisa boa e coisa ruim. Mas como dizia um tio meu “Não existe música feia e nem mulher feia, o que é feio pra uns é bonito pra outros”. Eu vejo da seguinte forma: Por um lado o que me agrada e por outro lado o que eu considero pelo lado profissional. Exemplo: Eu posso não gostar de uma música e às vezes não me soar muito bem, mas posso ver muito profissionalismo nela. Acho que seria mais questão de ponto de vista! E uma questão de nível cultural e intelectual de quem ouve também. Em suma é um assunto muito complexo e ha que se ver por vários ângulos. - Você vive apenas de música ou tem ofícios paralelos? Tenho muitas profissões, mas atualmente vivo só do que está ligado a música. Além dos meus shows faço sonorização, iluminação, estruturas de palco, montagens, desmontagens e transporte em geral. Tenho muitos parceiros nessa área de festas em geral. - Acha que tá mais difícil viver de música hoje em dia? Acho que está bem mais

difícil hoje em dia, falando de uma maneira geral, por uma série de fatores, que vão desde a lei do silêncio “seletiva né” até cachês que são oferecidos que não animam a gente nem a sair de casa, quem dirá ensaiar, investir em equipamentos caros e modernos e perder noites de sono. É rir pra não chorar! No meu caso até não posso reclamar porque a gente vive bem, devido a um nome já construído ao longo do tempo e que nos credencia a ser preferidos em muitos eventos. Mas vou lhe confessar: Se fosse pra eu largar a minha colher de pedreiro pra ser músico da noite como eu fiz há uns anos atrás eu jamais faria nos dias de hoje. Talvez tocaria só por Hobby mesmo. - O que você recomenda a quem está ingressando na música? Recomendo que faça tão somente por amor e prazer e, se vier alguma coisa em troca, amém! Não ficar criando expectativas e nem ficar sonhando muito. Como diz a bíblia “o amanhã não nos pertence e sim a Deus “. Se a pessoa tem a sua realização pessoal com a música, Amém. - Deixe seus contatos para shows, face, site, etc Ricardo Monlevade (31) 38510665 ou Zap 988060665. Desde já agradeço imensamente e me sinto honrado em poder participar desta tão nobre iniciativa do Mediopira. Parabéns a vocês! Saúde e muita paz!


BOM DIA

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

cidade

3.

Produtor joga fora mais de mil litros de leite por falta de energia São Gonçalo do Rio Abaixo - O pecuarista Luiz Carlos Moreira Pessoa jogou fora mais de 1 mil litros de leite na última segunda-feira (13). A quantidade é o equivalente a dois dias de produção da propriedade. Luiz Carlos, que é proprietário do Sítio Boa Vista, região rural do Pena, em São Gonçalo do Rio Abaixo, procurou a imprensa para denunciar o que chamou de “descaso, incompetência e irresponsabilidade da Cemig”. “Já é a quinta vez que tenho que jogar a produção fora, e dessa vez tive que tomar essa atitude de chamar a imprensa”, informou. Na propriedade, o Bom Dia registrou a atitude drástica tomada pelo pecuarista de jogar fora toda produção do fim de semana. Luiz Carlos informou que no sábado (10), fez várias ligações para a

Dindão

O pecuarista Luiz Carlos Moreira Pessoa procurou a imprensa para denunciar o descaso

Cemig e após várias tentativas, conseguiu falar no 116, mas mesmo aguardando durante algum tempo o problema não havia sido resolvido. Ele teria tentado outras vezes e a situação permanecia. Segundo ele, o atendimento, eletrônico, no transcorrer do dia, informava que o serviço iria ser restaurado, entretanto a propriedade ficou de aproximadamente das 7 da manhã até as 23 horas

sem o serviço. “Além de burocrático o serviço do 116 é horrível, você precisa perder muito tempo para conseguir uma posição e muitas vezes não resolve”, disparou. Luiz Carlos paga em média R$ 800,00 mensalmente à Cemig e segundo ele, apesar de depender da energia para os equipamentos de ordenha e ainda para manter o tanque de armazenamento resfriado, não

recebe nenhum atendimento especial mínimo. Ele mostrou a rede em frente a sua propriedade tomado de mato e cipó e disse achar que o problema tem ocorrido com frequência por falta de manutenção e limpeza na rede: “Já cansei de reclamar, mas não tomam providências. Isso é uma vergonha para a Cemig e as autoridades, deixar um produtor jogar fora um alimento importante,

Programa CNH Popular vem pela primeira a João Monlevade João Monlevade - O programa de popularização da Carteira Nacional de Habilitação, conhecido como CNH Popular, terá sua primeira edição realizada em João Monlevade neste final de semana. O programa é realizado anualmente em vários municípios brasileiros. Os agendamentos para a sessão de matrículas podem ser feitos na CFC Mariana, neste sábado (18) e no domingo (19). Os interessados devem ter 18 anos, serem alfabetizados e compro-

var residência em João Monlevade. O programa não segmenta os selecionados por classe social e faixa salarial, mas conforme quantidade de vagas disponíveis para cada cidade. Os agendamentos para participar do programa podem ser feitos na CFC Mariana - Rua Armando Batista, 167 B, Bairro Rosário. De acordo com Mauro Tavares, diretor da CFC Mariana, o programa garante condições especiais de pagamento aos

participantes e auxilia na preparação dos candidatos. “Nossos consultores realizam palestras sobre conscientização no trânsito, a importância do documento, quais as condições oferecidas e como funciona todo o processo, curso de legislação e a prova prática, de tal forma que a pessoa vai mais preparada e conscientizada tirar a carteira”. Ainda segundo Mauro, a CFC Mariana oferece veículos novos, salas com recursos áudio visuais e climatizadas, moto

pista própria credenciada pelo Detran-MG, simulador de trânsito, horários flexíveis e de fácil localização. O “CNH Popular” contempla todas as categorias. Nesta edição em especial, o foco das matrículas será voltado às categorias iniciais A e B (motocicletas e carros). A organização orienta aos candidatos chegarem sempre de 15 a 30 minutos antes de cada entrada. Devem ser apresentados CPF e RG e comprovante de endereço.

toda produção de dois dias, é triste, desesperador”, comentou. O Bom Dia tentou várias vezes contato através do número fornecido pela Cemig e o atendimento eletrônico informava que “neste momento a gente está atendendo apenas acidente na rede elétrica e falta de luz”. Durante toda

a semana, foi ouvida a mesma mensagem inicial. Entretanto, para concluir o atendimento, além de longo processo, muitas das vezes o serviço não finaliza. Apesar das inúmeras tentativas de contato, o Bom Dia também não conseguiu o posicionamento da empresa referente à denuncia.

PSD quer candidatura de Djalma Bastos a deputado estadual João Monlevade - O Partido Social Democrático (PSD), partido presidido em João Monlevade pelo presidente da Câmara de João Monlevade, Djalma Bastos, quer a candidatura dele a deputado estadual já nas próximas eleições. A proposta foi feita durante uma reunião recente junto aos assessores da direção estadual do partido, Aramiro Duarte e Carlúcio Gonçalves e Djalma, em João Monlevade. O encontro ocorreu para discutir exclusivamente esta questão. Os representantes do partido deixaram clara a vontade do diretório estadual em lançar a candidatura de Djalma Bastos, enquanto representante do partido na região do Médio Piracicaba. Contudo, Djalma pediu prudência e destacou que é preciso analisar o cenário. “Candidatura não deve ser impositiva”, ponderou Djalma. Desta forma um novo encontro ocorrerá em Belo Horizonte, para dar prosseguimento ao diálogo junto ao diretório estadual. VAGA DE EMPREGO RCM CONTRATA PESSOAS PORTADORAS DE NECESSIDADES ESPECIAIS Interessados enviar currículo para o e-mail

pessoal1@rcmloc.com.br ou entregar diretamente na empresa. RCM Locação de Máquinas Ltda Av. Alberto Lima, 2554, Bairro Sion João Monlevade/MG Fone: (031) 3852-1234


sexta-feira, 17 de novembro de 2017

CONECTE JÁ

BOM DIA

opinião

(31) 3851-0475 Av. Getúlio Vargas, 4.906

4.

www.internetsuper.com.br

BOM DIA VEREADOR Ideologia de gênero ainda rende A última reunião ordinária do legislativo monlevadense, que foi antecipada para terça-feira devido ao feriado de quarta-feira, 15 de novembro, Proclamação da República (*onde tudo começou), foi centrada em um artigo publicado e assinado pelo jornalista Luiz Ernesto Oliveira Guimarães. No artigo o jornalista teceu duras críticas sobre o tema “Ideologia de Gênero” debatido na Casa Legislativa nas últimas reuniões. O que deveria ser tratado nos bastidores da casa, já que o artigo teria ofendido vereadores e a própria Câmara, foi levado a plenário e tomou cerca de 90% do tempo da reunião. O assunto foi compartilhado pelos vereadores Pastor Carlinhos, Revetrie, Fábio, Sinval, Guilherme Nasser, Tonhão e Cebolinha. Mas ainda sobrou um pequeno tempo para assuntos relevantes de interesse da comunidade e até para aula de “relacionamento afetivo de casais”. Então, vamos aos destaques:

Vanderlei Miranda e a “Rainha da Sucata” Um dos vereadores que usou a Tribuna para tratar de assunto de interesse coletivo foi Vanderlei Miranda. O edil chamou a atenção para a proliferação de sucatas de carcaças de veículos espalhados pela cidade. Segundo ele o que antes era apenas na Avenida Getúlio Vargas, em frente ao Posto Ale e próximo a Secretaria de Saúde, agora se espalhou de vez, já que ninguém havia tomado providencias para corrigir aquela aberração. “Monlevade está parecendo terra de ninguém. Para todo lado que você anda tropeça em sucata de carcaças de carros. As oficinas ficam sem lugar em seus pátios e começam a colocar na rua. Tem lugar que não tem como o pedestre passar”, disparou o vereador. Vanderlei solicitou da presidência para que interceda junto à administração para que a mesma dê condições aos fiscais para exercerem o seus trabalhos e fazerem cumprir o código de posturas do município.

Sexo e política Ainda o extrovertido Sinval, fazendo analogias ao debate tenso sobre a “Ideologia de Gênero”, fez uma breve explanação sobre a atração masculina pelo corpo feminino dizendo ser uma criação de Deus: “Vou falar sobre um tema aqui que apesar que todo mundo gosta, a maioria não gosta de falar. Sexo – que é uma criação de Deus, porque se não existe não existiria a reprodução, nós não estaríamos aqui”. As colocações do edil, mais uma vez, levou o plenário às gargalhadas. Tudo isso para o vereador dizer que é contra essa tal “Ideologia de Gênero”, e que tem tomado tanto tempo das reuniões.

Gentil Bicalho “Quebra carros”

Outra coisa que vem se multiplicando na cidade e que tem sido motivo de críticas da população são os quebra-molas. O fato chamou a atenção do vereador Gentil Bicalho que usando da Tribuna da Câmara criticou a quantidade e a falta de padrão dos artifícios usados pela atual administração para educar o motorista. Segundo ele todo dia nasce um quebra-molas e o pior disso é que os mesmos são totalmente fora dos padrões legais.

Pastor Carlinhos – Dois pesos e duas medidas O vereador voltou a Tribuna e teceu várias críticas à Polícia Militar dizendo ser uma afronta à sociedade ao informar que havia solucionado um crime \ roubo com meia hora, só que a vítima era um Militar de patente. “Eles deveriam ter vergonha de divulgar isso, é uma afronta a sociedade. Quando é com o cidadão comum esse fica a ver navios. Quando é com um da corporação, a coisa resolve rápida, é uma vergonha isso”, disparou.

Tonhão – Aula de Sexo O vereador Tonhão também foi um que, indignado, usou a Tribuna para questionar o artigo do jornalista e ainda criticar a “Ideologia de Gênero”. Tonhão disse que escola é para ensinar as crianças a terem respeito, educação: “Escola não é pra ter aula de sexo não, isso é um absurdo que querem fazer com as crianças”, criticou.

Padrões Contran Nas cidades (Tipo I), os quebra-molas devem ter comprimento mínimo de 1,50m (um metro e meio) e altura máxima de 0,08 m (oito centímetros). Nas rodovias (Tipo II), devem ter comprimento mínimo de 3,70 m (três metros e setenta centímetros) e altura máxima de 0,10 m (dez centímetros). Não há dúvidas de que a maioria dos quebra-molas de João Monlevade e cidades da região têm mais de oito centímetros de altura e menos de um metro e meio de comprimento. Estas medidas, exigidas em face de estudos técnicos, asseguram que os veículos que estiverem dentro de sua altura normal, que é a altura de sua fabricação, não se esfregarão no quebra-molas. O quebra-molas, pegando os veículos por baixo, pode causar danos e até mesmo lesões físicas a seus condutores, como nos casos de motociclistas, já que podem levá-los a quedas. Outra regra para os quebra-molas do Tipo I, é que somente podem ser instalados em vias cuja velocidade máxima do local seja de 20 km/h e “onde não circulem linhas regulares de transporte coletivo”. Isso mostra que praticamente todos os quebra-molas de João Monlevade estão irregulares e cabem ações caso motoristas tenham seus veículos danificados.

Sinval Jacinto “Muito Cacique e pouco índio” Como sempre, o veterano vereador, Sinval Jacinto, fazendo uso da Tribuna, deu uma quebrada no ar tenso da reunião, quando inúmeros colegas disparavam contra um artigo publicado na imprensa local. Sinval, citando colega por colega, teceu elogios e críticas em tom bem humorado, arrancando gargalhadas dos pares e concluiu: “Nem sei como será a disputa para a próxima presidência dessa casa, todos são muito capacitados, todos tem condições de assumir o cargo”, emendou.


sexta-feira, 17 de novembro de 2017

BOM DIA

eventos

5.

O Reveillon mais tradicional de João Monlevade está de volta

João Monlevade - Para comemorar o início de um novo ano, pessoas ao redor do mundo têm uma variedade de superstições e rituais para trazer boa sorte ou deixar os males para trás. A cada ano as pessoas também querem fazer alguma coisa de diferente, seja por fé ou para se sentir bem. Diante de tamanha importância da data, o Ideal Clube, com seus 71 anos,

traz de volta a mais tradicional festa de fim de ano de João Monlevade – reconhecido pela qualidade das atrações, decorações e do cardápio oferecido. Com o objetivo de voltar em grande estilo, o Ideal Clube se aliou à Fabiana Lima Buffet e ao jornal Bom Dia e preparou uma cartela de atrações imperdíveis para tornar a noite de ano novo inesquecível. A famosa Casa Blanca

Banda Show trará repertório dançante e animado. Nos intervalos, um DJ animará a turma jovem. Isso tudo somado a ambientes requintados climatizados e com isolamento acústico, sistema all inclusive com Buffet Fabiana Lima e o impecável serviço de atendimento dentro do exigente padrão de qualidade Ideal. A Decoração, em clima tropical e iluminação cênica nos jardins e o car-

dápio super variado, com destaque para as Mesas Mineiras e Tropicais são outros pontos importante do evento. O Ideal tem motivos de sobra para comemorar e celebrar o retorno do seu Reveillon. E, como não poderia deixar de ser, esta celebração se dará na tradicional festa da Família Ideal, que vai marcar a passagem de ano em clima de harmonia e muita paz.

Cardápio

Reveillon Ideal MESA MINEIRA Linguiça Torresminho Mini Costelinhas Mandioquinha Pão de Queijo Fígado com Jiló Moela Pernil Bananinha

MESA TROPICAL Espetinhos de frutas Salaminho Italiano Lombinho Canadense Pão Sírio Torradas Patês Berinjela, de Atum e de Frango Batata Sodré Ovo de Codorna com molho Rosé Azeitonas Mussarela e presunto Amendoim Japonês Filé ao molho gorgonzola

SALGADOS Risole de milho Pérola de Milho Napolitano Azeitonas Recheadas Coxinha Coxinha de limão Empadinhas Quibe Cigarrete Pastel comum Palmito Imperial Frutos do Rei Mini´s – Canelone de Banana \ Tropeirinho Folhados – de abacaxi com bacon \ de alho poro \ de damasco com frango \ de carne de sol \ de salmão Espetinhos – de frango \ de filé de boi \ de filé de boi com abacaxi \ de Provolone Escondidinhos – Mineiro \ de Frango \ de Carne de Sol \ de Salmão Quiches – De Salmão \ de Frango \ de Bacalhau \ PRATO QUENTE Farfalle com tomate, penne ao alho \ Molho branco com filé BEBIDAS Espumante \ cervejas \ Coca-Cola \ Guaraná \ Água \ Sucos CAFÉ Pães variados \ Bolos \ Bombinhas Salgada e Doce \ Pão de Queijo \ Biscoitos amanteigados \ Casquinhas de laranja \ Mini Rocombi \ Broa Cremosa \ Café \ Chocolate Quente \ Sucos.

A nossa satisfação é a sua conquista! (31) 3852-2031 (31) 3852-8696


6


BOM DIA

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

polícia

7.

PM orienta empresários e produtores de eventos sobre regularização de alvarás e respeito à legislação João Monlevade - Vereadores, representantes de repúblicas, produtores de eventos, empresários e artistas locais se reuniram na manhã de terça-feira (14), na sede da 17ª Cia. de Polícia Militar Independente, para discutir sobre ações preventivas que militares vêm realizando na cidade no que diz respeito à perturbação do sossego e crime de poluição ambiental, referente a propagação de som. O encontro teve a presença do presidente da Câmara, Djalma Bastos (PSD) e dos vereadores Belmar Diniz e Gentil Bicalho (ambos do PT), Thiago Titó (PDT), Guilherme Nasser e Sinval Dias (ambos do PSDB).

Cíntia Araújo/Acom CMJM

PM orientou estabelecimento comerciais e produtores de evento a buscar a regularização

A iniciativa da reunião partiu dos vereadores Belmar, Guilherme e Thiago Titó, diante da demanda de donos de bares e estabelecimentos comerciais, bem como de produtores de eventos e representantes de repúblicas estudan-

tis, para esclarecimentos sobre a questão legal. O subcomandante da Polícia Militar, capitão Filipe Gaigher, destacou que o trabalho da Polícia Militar é amparado na legislação poluição ambiental, que diz respeito à

perturbação do sossego. “Não é a Polícia Militar que vai fechar estabelecimentos, nem impedir funcionamento de ninguém. Mas recebemos inúmeras denúncias que envolvem perturbação de sossego”, alertou o

militar. Ainda segundo o capitão, as ações da PM nesta área vêm sendo preventivas e de orientação. “Realizamos as medições de decibéis nos locais, sempre respeitando as normas da ABNT. O que tem que ficar claro é que todos devem obedecer a lei, estar devidamente regularizado junto aos órgãos competentes. Não é interesse nosso prejudicar ninguém”, enfatizou o policial. Outro alerta dado pela PM diz respeito à regularização de documentos tanto para proprietários de estabelecimento comerciais quanto para produtores de evento e representantes de repúblicas. “Os senhores devem ir até a Prefeitura e órgãos

competentes e conferir a questão de alvarás. Alerto a todos que estejam em conformidade com a lei, cada um em sua necessidade. Cumpram a legislação”, alertou o capitão. Representantes da Prefeitura presentes na reunião também destacaram a importância do amparo legal para o funcionamento de estabelecimentos e realização de eventos na cidade, bem como do respeito ao Código de Posturas do município. Ao final do encontro, o direcionamento tomado é uma reunião a ser agendada entre a Policia Militar, Prefeitura e Câmara, para análise da legislação vigente no município e constante diálogo para solucionar impasses.


sexta-feira, 17 de novembro de 2017

BOM DIA

cultura

8.

Catas Altas será cenário para nova minissérie da Globo, que terá elenco de peso Roberta Costa

Armazém Catas Altas será transformado no Cine São Miguel

Catas Altas - O ex-prefeito Juca Hosken, emancipador de Catas Altas, então distrito de Santa Bárbara, já dizia que a bucólica comunidade poderia ser considerada o “Presépio de Minas”. E ele estava certo! Não foi por acaso que a exigente produção da Rede Globo de Televisão escolheu a cidade para ser cenário da nova minissérie da emissora, chamada “Se Eu Fechar Os Olhos Agora”. O município histórico dará forma à cidade fictícia de São Miguel, que na trama pertencerá ao estado do Rio de Janeiro. A produção terá elenco de peso, considerado um dos mais fortes já reu-

nidos pela emissora nos últimos anos. Estão escalados para a mini série Xande Valois, João Gabriel D’Aleluia e Júlia Svacina. Eles irão formar um trio de detetives adolescentes que ajudam o personagem de Antônio Fagundes a investigar uma série de crimes misteriosos. Além desses, Murilo Benício, Débora Falabella, Mariana Ximenes, Gabriel Braga Nunes, Jonas Bloch, Betty Faria, Milton Gonçalves, Paulo Rocha, Alexandra Martins, Gabriel Falcão, Vitor Thiré, Lidi Lisboa, Marcos Breda, Enzo Romani, Martha Nowill, Leonardo Machado, farão parte do elenco. A minissérie

também marca a volta de Antônio Grassi à Globo, após vários trabalhos na Record. A trama se passará em 1961 e girará em torno do trabalho de detetives que desvendarão crimes misteriosos. As gravações em Catas Altas começam no dia 20 de novembro, mas, pela cidade, a produção do programa já trabalha nas montagens dos cenários. A Prefeitura de Catas Altas se transforma na Prefeitura de São Miguel e o Armazém Catas Altas se transforma no Cine São Miguel. Entre outros pontos de Catas Altas, o Caraça também será utilizado. Depois, em janeiro, os

trabalhos serão na cidade do Rio de Janeiro e entornos. Vários municípios serão usados para compor a fictícia São Miguel.

A minissérie tem dez capítulos e é escrita por Ricardo Linhares. O texto é baseado no romance homônimo do jornalista Ed-

ney Silvestre. A produção vai estrear na plataforma GloboPlay, em data a ser definida. Na TV aberta, só em janeiro de 2019.

17_  
Advertisement