Page 1

Sábado | 1.Junho.2013

www.semmaisjornal.com

Distribuído com o

VENDA INTERDITA

Actual Linha da Trafaria gera braço de ferro

Actual Setúbal prepara marchas

4

Cultura Rão Kyao encanta em Grândola

5

12e13

Península bate ‘Lisboa’ na execução do QREN

71,02

Taxa de execução do POR Lisboa na Península de Setúbal

ABERTURA O presidente da CCDR-LVT, Brito Henriques, traçou esta semana ao Semmais o balanço da execução do POR LISBOA, programa que gere os fundos comunitários. Até o final de Maio deste ano, a Península de Setúbal atingiu 71,02% do total das verbas disponíveis, enquanto a Área Metropolitana de Lisboa ficou-se pelos 70,41%. Uma vitória que não esconde as assimetrias.

70,41 Taxa de execução do POR Lisboa na Área Metroplitana

ABERTURA PÁG. 2

* valores em percentagem

Região aumenta desempregados mas vê RSI reduzir em flecha

Director da refinaria de Sines, Cordeiro Catarino, explica a importância dos novos investimentos ENTREVISTA PÁG. 8 Pub.

ACTUAL O número de pessoas a receber o Rendimento Social de Inserção tem vindo a cair de forma abrupta, numa altura em que o desemprego tem galopado de forma assustadora. O impacto desta incongruência está a gerar carências. PÁG. 4

Fotos: DR

anos

semanário - edição n.º 765 • 6.ª série - 0,50 € • região de setúbal

Pub.

XV

A REGIÃO SOMOS NÓS!

Director: Raul Tavares

Opinião Vítor Ramalho Traça o retrato aos concelhos da região no contexto das autárquicas. Eusébio reforça Proença - O edil da Câmara de Santiago e candidato da CDU à Câmara de Alcácer, Vítor Proença, vai contar com o apoio de Eusébio. A declaração do ícone do futebol nacional foi feita esta semana num encontro entre as duas personalidades. «Desejo as maiores felicidades para esta candidatura», afirmou o “Pantera Negra” .

FECHO

Tribunal dá razão à federação do PS na corrida de Campaniço POLÍTICA O acordão do Tribunal Constitucional deitou por terra a providência cautelar de um grupo de militantes que pretendiam travar a candidatura de Ricardo Campaniço à Câmara de Grândola, a escolha da Federação socialista. PÁG. 7

Demétrio Alves Aborda as questões ligadas à tarifa energética e ao leilão da DECO. David Sequerra Elogia o ex-capitão do Vitória de Setúbal Hélio e Fernando Rui.


ABERTURA Sábado // 1 . Jun . 2013 // www.semmaisjornal.com 2

Montante do investimento total das operações aprovadas na península atinge 95,3 milhões

Execução do nosso POR Lisboa é superior ao da Área Metropolitana

95,3

62,2

Montante do investimento elegível das operações aprovadas na península

Comparticipação total do Feder - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional

Almada Parque Urbano Fróis e Parque Filipe D’Água

Palmela Escola Básico do 1º Ciclo do Pinhal Novo n.º 2

Montijo Casa da Quinta do Páteo de Água

Seixal Embarcações tradicionais

Sesimbra Marginal da vila

Setúbal Mercado Municipal do Livramento

Moita Caldeira da Moita

NOTA: No sítio oficial da CCDR LVT na Internet, dedicada ao POR Lisboa, não constam fotografias de operações levadas a cabo no Barreiro e Alcochete, motivo pelo qual não estão aqui presentes

O presidente da CCDDR-LVT explica, ao Semmais, que as maiores taxas de execução estão no Montijo, Moita e Palmela, enquanto as menores se encontram no Barreiro e Seixal. E diz esperar que o envelope financeiro do próximo quadro comunitário de apoio seja bem maior. Bruno Cardoso

O

presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDR LVT) consi-

dera «razoável» o actual grau de execução pelos nove municípios da península de Setúbal do Programa Operacional Regional de Lisboa (POR Lisboa), a rondar os 71 por cento. A taxa de execução é, contudo, ligeiramente superior à verificada entre todos os municípios da Área Metropolitana de Lisboa, que se cifra nos 70,4 por cento, embora, segundo explica Brito Henriques, seja preciso ter em conta que «a península de Setúbal e a Grande Lisboa têm tipologias de operações bastante diferentes, com momentos de arranque diferidos no tempo». Tal como o Semmais apurou, o montante do investimento elegível das operações aprovadas no âmbito do POR Lisboa para a península atinge os 95,3 milhões de euros, a que corresponde uma comparticipação do Feder (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional) de 62,2 milhões de euros. Até ao final do mês, existiam operações aprovadas com «atrasos

bastante significativos» em relação ao cronograma estabelecido e que apresentam «claras dificuldades na sua execução». «Os beneficiários não têm liquidez para avançar com a componente de contrapartida nacional em consequência dos fortes constrangimentos orçamentais a que o país está sujeito», explica o presidente da CCDR LVT, que lembra também o facto de existirem outras operações prejudicadas pelo encerramento ou a falência de empresas fornecedoras. As maiores taxas de execução, até ao momento, face ao fundo aprovado, verificam-se nos municípios do Montijo, Moita e Palmela, enquanto as mais baixas estão no Barreiro e no Seixal. Mas considerar a taxa de execução apenas

não basta, diz Brito Henriques. «Os montantes de Feder canalizados para os diversos municípios são consideravelmente variados e as diferenças nesses volumes devem-se, em primeiro lugar, ao maior ou menor mérito global das candidaturas apresentadas», salienta, alegando que, em determinados casos, poderia «ter havido uma maior focalização das operações e uma menor dispersão por componentes por vezes acessórias face aos objectivos que se pretendiam atingir». Imaterialidade das intervenções assume peso maior no QCA O presidente da CCDR LVT afirma também que seria «muito benéfico, para a região e para o

país», se a Área Metropolitana de Lisboa pudesse beneficiar de um envelope financeiro bem mais generoso do que o actual no próximo quadro comunitário de apoio (QCA), no período de 2014 a 2020. «Essa é uma ambição partilhada por todos os actores regionais, desde municípios a empresas, a associações e entidades do terceiro sector, sendo essa uma possibilidade que existe no horizonte», explica. Para o próximo QCA, perspectiva-se que a componente imaterial das intervenções assuma uma maior relevância, assim como «a modalidade do financiamento reembolsável em detrimento do fundo perdido». A aposta na inovação, na geração de empregos, na descarbonização da economia e na sustentabilidade ambiental, assim como na coesão social, olhando com particular atenção para as situações de pobreza e exclusão extremas, deverão ser áreas de intervenção prioritária.

ficha técnica Director: Raul Tavares; Editor-Chefe: Bruno Cardoso; Redacção: Anabela Ventura, António Luís, Cristina Martins, Marta David, Rita Perdigão, Roberto Dores; Dep. Comercial: Cristina Almeida (coordenação). Projecto Gráfico: Edgar Melitão/”The Kitchen Media” – Nova Zelândia. Departamento Gráfico: Dinis Carrilho. Serviços Administrativos e Financeiros: Mila Oliveira. Distribuição: José Ricardo e Carlos Lóio. Propriedade e Editor: Mediasado, Lda; NIPC 506806537 Concessão Produto: Mediasado, Lda NIPC 506806537. Redacção: Largo José Joaquim Cabecinha nº8-D, (traseiras da Av. Bento Jesus Caraça) 2910-564 Setúbal. Tel.: 935 388 102 (geral); Email: redaccao.semmais@mediasado.pt; publicidade.semmais@mediasado.pt. Impressão: Empresa Gráfica Funchalense, SA – Rua Capela Nossa Senhora Conceição, 50 – Moralena 2715-029 – Pêro Pinheiro. Tiragem: 45.000 (média semanal). Distribuição: VASP e Mediasado, Lda. Reg. ICS: 123090. Depósito Legal; 123227/98

Fotos: DR

* valores em milhões de euros


3

Sábado // 1 . Jun . 2013 // www.semmaisjornal.com Espaço Público

Electro-DECO Editorial // Raul Tavares

Ataque ao sector público sem reforma prometida Muitas vezes fui crítico em relação ao funcionalismo público. E, muitas vezes, apontei as suas máculas, nomeadamente a ‘invasão’ de filiados e afilhados dos partidos políticos sem excepção. Mas o ataque desferido sob o manto das obrigações com a Troika a estes portugueses é uma afronta ao Estado de direito. Um dos cancros mais evidentes desta máquina burocrática não é só o elevado número de trabalhadores, sendo certo que essa ‘imparidade’ está ainda por provar. O alegado, e muitas vezes autêntico, mau funcionamento tem a ver com medidas, fiscalização ao mérito e desmazelo das chefias. Agravado pelo facto de os trabalhadores do Estado terem assumido que estariam sempre a salvo de uma queda para o desemprego. Apesar destas constatações, que são unanimemente reconhecidas, os funcionários públicos não podem ser as únicas vítimas. A brutalidade dos cortes sobre os seus rendimentos e a forma como estão agora a ser colocados na antecâmera do terror, é aviltante. E o Governo, que prometeu uma reforma, está apenas a cortar despesas a eito, sem regras, sem estudos, sem nada provar sobre que Estado quer. E sobretudo, fazendo tábua rasa de direitos adquiridos. Julgo que as consequências serão muito pesarosas no futuro. O sistema público pode implodir. A não ser que, como parece, esteja a ser preparado o caminho fácil para que o sector privado ganhe mais este terreno.

António Colaço

Ainda o problema da Caparica

F

tência impediam, sobretudo nos períodos de maré cheia, ou enchente, as correntes do rio de serem desviadas para sul, ou seja, para a zona frontal à Caparica. Àquele banco de areia foi dado o nome de Golada. Aconteceu que, aí pelos anos 50, salvo erro, a Golada foi destruída, quando as praias da margem direita do rio, de Algés a Cascais, começaram a ficar com pouca areia e o remédio encontrado, estupidamente, foi irem buscar a que formava o istmo entre a Cova do Vapor e o Bugio, ou seja, destruindo a barreira que defendia o areal da Caparica da corrente do Tejo, até aí impedido de rumar a sul, quando o Atlântico estava em maré enchente. Agora, com o “buraco” deixado pela Golada destruída, o próprio Atlântico empurra as águas do Tejo para sul, varrendo a Capa-

rica. São, portanto, as águas do Tejo, caudalosas, que ao longo das últimas décadas vêm erodindo as praias do concelho de Almada. Depois, alguém teve a peregrina ideia de tentar evitar a destruição dos areais com os malfadados esporões espalhados por ali fora, em vez de se aproveitar aqueles montões inestéticos de pedras para erguer uma muralha entre a Cova do Vapor e o Bugio, a qual impediria o desassoreamento da costa capariquenha . Temos, assim, que será o “formoso Tejo meu” cantado por Camões que continuará a descarnar, qual abutre o areal da excelente praia. Foi um velho pescador da Trafaria que meu deu, há anos, esta explicação. E ele, que nuca, certamente, lera o épico, sabia do que estava a falar.

A

DECO - Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor, que tem como missão a defesa dos direitos e legítimos interesses dos consumidores, meteu-se numa empreitada inédita: promoveu um leilão com a finalidade de vir a obter uma proposta de uma empresa comercializadora de eletricidade com vista ao fornecimento a um grande conjunto de consumidores, previamente inscritos para o efeito. É necessário esclarecer que nos encontramos num período crítico em que os consumidores de eletricidade estão a ser pressionados pelo aumento trimestral das “tarifas de transição” fixadas pelo regulador (ERSE), para mudarem para o sistema liberalizado de preços livres. Desde que mudem uma vez já não podem regressar. Os consumidores não são obrigados a mudar, mas estão a ser empurrados. É uma forma atuação intolerável a fim de se fazer “mercado” à força. Estamos, portanto, em pleno período de caça ao consumidor. Dos 578 080 potenciais clientes - que hoje estarão a ser fornecidos em regime de tarifa regulada - e que se inscreveram na iniciativa “Pague menos Luz”, a Deco espera que pelo menos cem mil adiram ao novo contrato. Desde antes deste leilão as empresas comercializadoras, impulsionadas pela liberalização determinada por lei, vêm já fazendo descontos sobre o referencial da tarifa regulada para captar clientes. A EDP pratica 2%, a Endesa e a Galp 5%, mas em modalidades diferentes. A EDP, que já atingiu 1,3 milhões de clientes no mercado livre, e tem muitíssimos mais no regime regulado, disse que é difícil haver preços

Carta ao director

requentador muito assíduo da praia da Caparica, na década de 40 do século passado, foi com natural satisfação que vi tratado no “Semmais” o assunto da continuada destruição do amplo areal que fazia daquela praia uma das mais belas do nosso país e talvez do mundo. Aos oitenta e cinco anos que levo vividos, já não frequento praias, mas a memória que guardo (cheguei a ir nadar ali nos meses de inverno) é tão grata quanto forte a indignação que me provoca saber que, passado cerca de meio século, o problema do desassoreamento da praia ainda não foi resolvido. Agora, ainda segundo outra notícia vinda a

mais baixos no mercado livre e não frequentou o leilão. A Galp, que tem apenas 16 mil clientes na sua carteira elétrica, também não foi a jogo e alegou que as condições propostas pela Deco “não permitiam a elaboração de uma oferta competitiva para as famílias portuguesas e com racionalidade económica”. O mesmo aconteceu com a Iberdrola e a Fenosa que continuam a estudar o assunto. A gigante espanhola Endesa, liderada por um ex-secretario de estado da energia português, que afirma com frequência não poder haver verdadeiro mercado liberalizado de eletricidade se não subirem os preços/tarifas de base, entrou sozinha no concurso. E ganhou. Aliás,nada tem a perder porque descontos já ela vem fazendo, só que, por esta via, poderá dar um salto na sua quota de mercado. Os consumidores que venham a aderir e assinarem contrato com a Endesa terão direito a uns “fabulosos” 5% de desconto sobre a energia, numa poupança anual média que vai de um a oitenta euros, consoante sejam pequenos ou grandes consumidores domésticos. Destes, os que forem associados da Deco terão um desconto adicional de cinco euros. Os consumidores mais pobres poderão, com esta poupança, beber mais um ou dois cafés por ano. Os mais desafogados podem comer

mais uma bifana e um fino cada mês. Nada mau num tempo de crise dirá a Deco, acrescentando que quem aderir ganhará uma estabilidade tarifária durante um ano. Depois de apanhado o consumidor, logo se verá o que lhe acontece no futuro. Mas isso já não é matéria para a associação se preocupar. Como a Endesa ficou sozinha no leilão, parece que a grande competição foi, afinal, com a própria DECO, que terá começado por exigir 15 euros por cada cliente angariado, valor que acabou por baixar para os 5 euros. A associação foi alvo de fortes críticas nos OCS, sendo acusada de estar a usar esta operação para se financiar. Injustamente, porque, reparese, a DECO impôs leoninas condições à Endesa: nos seus contratos com os clientes não podem existir frases escritas com carateres de pequena dimensão! Para as pessoas não serem enganadas! Consta, aliás, que as duras negociações não aconteceram nos souks de Marraquexe. Não gastando tempo do leitor com minudências éticas, perguntase por que razão, uma associação, que tem assento em órgãos paritários de regulação energética, aparece como parte interessada num negócio de comercialização de eletricidade? Melhor andaria a DECO se, em vez de se envolver nestas andanças, esclarecesse os cidadãos consumidores de que estamos perante uma monumental encenação para fazer crer que vai existir “mercado livre” da energia, e, através desse passo de mágica, os preços vão baixar. Isto, claro, se a DECO quisesse ser uma associação de defesa dos consumidores e não uma simples Electro-DECO S.A..

público neste mesmo jornal, o projecto de enchimento de areia artificial das praias da Costa vai estar concluído em 2014, custando milhões e milhões de euros, revela a Agência Portuguesa do Ambiente. O que tenho a dizer sobre o assunto é o seguinte: O Tejo, com o seu portentoso estuário, é um rio poderoso, com fortes correntes de água, tanto nas enchentes como nas vasantes. Na sua foz, entre o sítio designado por Cova do Vapor e o ilhéu onde está instalado o farol do Bugio, formou-se, ao longo dos séculos, uma restinga ou banco de areia, cuja existência e consis-

Demétrio Alves Professor Universário

Vítor Ramalho Advogado

Os partidos políticos e Setúbal

O

s resultados do último censo, de 2011, coloca o distrito de Setúbal como o terceiro mais populoso do País, com 851. 258 residentes, a seguir ao de Lisboa e do Porto e superando o de Braga que apresenta 848.185 residentes. O número actual de residentes no distrito vai-se repercutir positivamente na representação de deputados pelo círculo eleitoral à Assembleia da República nas próximas legislativas. A desagregação do número de residentes pelos 13 concelhos traduzse, também, no essencial num crescimento populacional dos chamados concelhos urbanos, com Almada em primeiro lugar, com 174.030 residentes, seguido do Seixal, com 158.269 e Setúbal com 121.185. O aumento do número de residentes no concelho de Setúbal terá efeitos no reforço da representação nos orgãos autárquicos nas próximas eleições, passando desde logo o número de vereadores para onze. À semelhança do que ocorre no País, em que é visível o crescimento populacional nos distritos do litoral em detrimento dos do interior, com significado particular dos que fazem fronteira com Espanha, cresceu também a diferença do conjunto da população dos concelhos da península de Setúbal dos que integram o litoral alentejano (Sines, Alcácer do Sal, Grândola e Santiago do Cacém). O conjunto destes concelhos do litoral alentejano apresentam menos população, por exemplo, que o concelho do Barreiro, este com 78.764 residentes. O concelho menos populoso do distrito é o de Alcácer do Sal com 13.046 residentes. Estas considerações vêm a propósito do reforço da importância da região no conjunto do País, visível no resultado do censo de 2011 a justificar uma maior prioridade na consensualização dos esforços dos partidos políticos e agentes económico-sociais nos desígnios a prosseguir neste distrito, que apresenta potencialidades impares, inclusive do ponto de vista geoestratégico. Será interessante avaliar nas próximas eleições que partido ou partidos sairão reforçados e que estratégia global estabeleceram para este objectivo.O futuro de distrito dependerá também em parte disso.


ACTUAL Sábado // 1 . Jun . 2013 // www.semmaisjornal.com 4

A ADEGA Cooperativa de Palmela, depois de alcançar três medalhas com o Vale dos Barris Moscatel 2012, Branco, no XIII Concurso de Vinhos da Península de Setúbal, foi a Londres, conquistar quatro medalhas do

Wine and Spirit Competition, uma de Prata, com o moscatel de Setúbal 2010, e três de Bronze, nomeadamente com o Palmela Tinto 2011, o Vale de Barris Castelão 2011, e o Vale de Barris Branco 2012. Neste concurso

participaram 90 países, o que demonstra bem a importância das m e d a l h a s conquistadas no certame.

Bruno Cardoso

O

número de pessoas a receber Rendimento Social de Inserção (RSI) no distrito em Abril, 22 405, subiu face ao mês anterior, mas desceu em flecha quando comparado com o mesmo mês do ano de 2012. Na contramão, e tal como revelam dados recentes publicados pelo Instituto de Segurança Social (ISS), o número de pessoas no distrito desempregadas subiu neste período em análise, bem como o número de titulares Pub.

com processamento do abono de família. «São indicadores que reflectem bem a situação de recessão e o esmagamento salarial que se tem verificado nos últimos tempos», resume Luís Leitão, coordenador da União de Sindicatos de Setúbal. Em declarações ao Semmais, o sindicalista diz ainda que estes números são «bastante preocupantes» e explicativos de um país e de uma região em recessão e de um desemprego que volta a atingir níveis recorde. Segundo dados do ISS, existiam em Abril 35 873 beneficiários da pres-

tação de desemprego na região, o equivalente a 8,6 por cento do total do desemprego a nível nacional. Há dois anos, em Abril de 2011, 22 980 estavam desempregadas na região. Já o valor médio mensal pago, de cerca de 517 euros, é o mais baixo desde Agosto de 2010, embora seja superior ao da média nacional que se cifrava nos 487,67€ em Abril passado. Renegociação da dívida e aumento do salário mínimo «Há que meter, rapidamente, em marcha uma

DR

Região tem mais desempregados mas menos a viverem do RSI Desemprego jovem é um dos maiores flagelos no distrito

alternativa contra estas medidas de austeridade e renegociar a dívida nacional, nos seus juros, prazos e montantes, aumentando salários, inclusive o mínimo nacional que já deveria ser de 650 euros se o valor da inflação médio tivesse sido tido em conta», diz Luís Leitão. O coordenador da União de Sindicatos de Setúbal apela deste modo à luta geral dos trabalhadores já agora em Junho, mês para o qual está prevista a realização de uma nova greve geral, provavelmente convocada pela CGTP e UGT. Ainda relativamente aos dados do ISS, há a destacar o aumento do número de requerentes do abono de família no último ano e do número de titulares com processamento

desse mesmo abono. As novas regras do abono de família, que entraram em vigor em outubro do ano passado, permitem solicitar uma revisão do escalão em função dos rendimentos do agregado familiar nos últimos três meses, ajudando assim a explicar este aumento. Os beneficiários do subsídio de doença também aumentaram entre Abril e o mesmo mês do ano anterior (mais 843 beneficiários), fazendo a região registar o valor mais alto desde Novembro do ano passado. Até ao fecho desta edição não foi possível obter declarações sobre este assunto de Ana Clara Birrento, directora do Centro Distrital de Segurança Social de Setúbal, e de Eugénio Fonseca, presidente da Cáritas Portuguesa.

Linha de mercadorias da Trafaria custa 160 milhões O PRESIDENTE da Refer, Rui Loureiro, referiu esta semana na Assembleia da República que o custo estimado da futura linha ferroviária de mercadorias da Trafaria é de 160 milhões de euros, ou seja, 20 milhões por cada um dos seus oito quilómetros de extensão. O custo é mais do dobro quando comparado com o quilómetro do antigo projecto do TGV, que custaria 1359 milhões de euros e decorria ao longo de 160 quilómetros. A via única de mercadorias, que ligaria o terminal de contentores da Trafaria à linha do sul, no Pragal, é, segundo Rui Loureiro, «necessária, apesar de dispendiosa», já existindo, actualmente, um traçado bem definido que passará pela arriba fóssil da Costa da Caparica. A Câmara Municipal de Almada e os ambientalistas da Quercus já vieram a público manifestar-se contra o trajecto e prometem levar a luta até ao tribunal europeu.

DR

Cooperativa de Palmela ganha 4 medalhas em Londres

Ferrovia polémica

Formação profissional atrai na semana aberta de Setúbal A DIRECTORA do Centro de Emprego e Formação Profissional de Setúbal, Maria do Carmo Guia, fez um balanço positivo da “Semana Aberta” de 20 a 24 de Maio, dias em que a actividade do centro foi dada a conhecer a escolas, empresas, IPSS, autarquias e várias outras entidades empregadoras da região. Em declarações ao Semmais, a directora destacou a importância da apresentação a todos os visitantes do trabalho e das saídas profissionais que a formação profissional propicia. «A formação

profissional tem qualidade e é necessária, pelo que é bom ver que há um interesse crescente entre os visitantes», acrescenta. A funcionar desde 1986, o Centro de Emprego e Formação Profissional de Setúbal tem desenvolvido a sua actividade formativa tendo a aeronáutica, a metalurgia e metalomecânica, a electricidade e energia, o comércio, a contabilidade e a segurança e higiene no trabalho, entre outras, como principais áreas de formação. A directora destacou igualmente a apresentação detalha de

medidas de apoio à contratação como o “Estímulo 2013” ou o “Passaporte Emprego”, a realização de diversos workshops e palestras, bem como a presença do delegado regional de Lisboa e Vale do Tejo do IEFP, Victor Gil, que anunciou para o centro aproximadamente 11 milhões de euros que visam minimizar o fenómeno do desemprego na região. O envelope financeiro para o distrito é, porém, maior, aproximando-se dos 27 milhões. «Foi uma semana muito profícua e a iniciativa é para repetir» prometeu. A Semana Aberta contou com o apoio da PSP, ACT e Força Aérea.


5

Sábado // 1 . Jun . 2013 // www.semmaisjornal.com

AS TREZE marchas populares de Setúbal, três das quais extra-concurso, vão desfilar na Avenida Luísa Todi, no dia 8, e nos dias 14 e 15, na Praça de Touros Carlos Relvas, sempre às 22 horas. O orçamento ronda os 200 mil euros, sendo que cada marcha foi contemplada com um apoio de 11 mil euros. O certame foi apresentado quinta-feira na Casa da Cultura, com a presença da António Calvário, o novo presidente do júri. Na ocasião foi ouvida a Grande Marcha “Setúbal é bem popular e portuguesa”, da autoria de Artur Jordão e Luís Vieira, interpretada por Inês Pereira. A edil Dores Meira classificou o evento de «muito importante» na preservação da história e tradições de Setúbal. «Orgulhamo-nos de promover e patrocinar as marchas de Setúbal, uma grande festa popular, porque elas têm o mérito de reunir tantas artes e estudo da história local e Pub.

das tradições». António Clavário, que veio refrescar a presidência do júri, a pedido das colectividades, agradeceu o convite «honroso» e desejou as maiores felicidades às marchas participantes. Este ano vai estar também envolvido nas marchas de Lisboa, como padrinho da marcha dos Olivais, que presta homenagem à sua carreira de cantor. Dores Meira explicou que «as colectividades diziam que o anterior presidente do júri era muito fechado e não tinha muita flexibilidade, e então fizemos o convite ao António Clavário e ele aceitou. É muito bom irmos buscar pessoas que fazem parte do panorama nacional musical», frisou, acrescentando que a edição de 2013 vai ser «muito participada», dado que «já visitei todas as marchas e todas elas estão muito bonitas. De ano para ano vão sempre aumentando de qualidade». Extra-concurso, com

DR

Marchas saem à rua

A madrinha, Inês Pereira

marchas de adultos e infantis, desfilam a APPACDM, o Grupo Desportivo “Os 13” e a estreante Academia de Música e Belas Artes Luísa Todi. Além de António Calvário, o júri é composto por Carlos Matos (cenografia), Iolanda Rodrigues (coreografia), Maria do Céu Cardoso (figurino), Fernando Paulino (letra) e Maria Helena Mendes (música). António Luís

Banco Alimentar de Setúbal está sobrelotado e pede ajuda A CAMPANHA anual do Banco Alimentar Contra a Fome, que decorre este fimde-semana vai ser marcada pelo aumento, nos últimos meses, das carências na região de Setúbal. António Alves, do Banco Alimentar de Setúbal, diz que não tem memória de uma realidade idêntica no nosso país. «A situação que se vive actualmente é pior do que a que se viveu na década de 80», considera, admitindo que todos os dias lhe chegam «cartas e mails de pessoas a pedir ajuda que me deixam de lágrimas nos olhos». O responsável diz que, com 80 anos de idade, nunca viu algo assim. «As pessoas já pedem tão pouco, querem apenas comida para elas e para os filhos». Só o banco de Setúbal apoio mais de 48 mil pessoas, através de 224 instituições, mas a lista de pedidos de apoio é já de

cinquenta instituições, o que se traduz em mais de oito a dez mil pessoas que precisam de ajuda. As duas campanhas anuais de recolha de alimentos «são insuficientes para as necessidades», explica António Alves que entende que a solução passa por arranjar trabalho para as pessoas «porque se as pessoas trabalharem, nem que sejam 3 ou 4 dias por semana, já conseguem ter outra forma de fazer face a esta situação de carência. Não será o suficiente, obviamente, mas será uma ajuda extra. O problema é que não se vislumbram ofertas de trabalho e todos os dias a realidade é muito pior». Entretanto, um inquérito recente refere que as pessoas carenciadas e em risco de pobreza ronda os 18%. Marta David

Humanismo de Mário Moura vale distinção MÁRIO Moura, clínico geral que se dedicou à medicina familiar em Setúbal, foi o primeiro vencedor do Prémio Miller Guerra. A distinção bienal, no valor de 50 mil euros, foi instituída pela Ordem dos Médicos e pela Fundação Merck Sharp Dohme para distinguir a dimensão humanista da medicina em Portugal.Das candidaturas apresentadas, esta foi para o júri a que melhor se adequava a este prémio. Além desta distinção, o médico, de 85 anos, já tinha sido distinguido com a Medalha de Honra “Paz e Liberdade” do município de Setúbal, tendo Jorge Sampaio, em 1998,então chefe de Estado, entregue a comenda de Grande Oficial da Ordem do Mérito da República. Nove anos depois, o clínico recebeu também a Medalha de Ouro do Ministério da Saúde. O actual titular da pasta, Paulo Macedo, presidiu à cerimónia de entrega da distinção, em Lisboa.


6

Sábado // 1 . Jun . 2013 // www.semmaisjornal.com

ACTUAL

Festroia arranca sob o signo das emoções

O 29.º FESTROIA – Festival Internacional de Cinema de Setúbal, que decorre de 7 a 16 de Junho, em Setúbal, no Forum Luísa Todi e no auditório Charlot e Casa da Cultura, sob a temática do amor, é dedicado à cinematografia belga. No global, a edição conta na sua programação com 174 filmes oriundos de 43 países

e presta homenagem ao actor belga Jan Decleir, galardoado várias vezes com o prémio de Melhor Actor. O certame, que este ano não tem homenageado português, por «falta de tempo e de condições», foi apresentado recentemente na Casa da Cultura, está orçado em cerca de 300 mil euros e conta com um apoio financeiro e logístico do município superior a 115 mil euros, valores idênticos ao do ano passado. Fernanda Silva, directora do Festroia, começou por realçar que sem a ajuda financeira e logística do município era «completamente impossível» organizar o Festroia. Embora reconheça que o espaço de tempo para organizar a edição tenha sido «muito curto», dado que o festival de 2012 decorreu em Setembro, Fernanda Silva garante que a qualidade do certame não está em causa. «Temos uma programação que nos orgulha bastante e que dá a conhecer a excelente cinematografia belga,

Convites para os sem trabalho

DR

Amor, lágrimas e raiva vão estar patentes nas películas que vão passar no 29.º Festroia. Sem homenageado nacional, a edição garante cinema belga de qualidade, equipamento digital e borlas para as crianças e desempregados.

A edil, Dores Meira, e Fernanda Silva, o rosto do Festroia

desconhecida de muita gente. Vamos ter 30 filmes belgas, todos produzidos nos últimos dez anos, à excepção de “A Oposição”, de 1992, que foi nomeado para os Óscares». De salientar que o actor Jan Decleir, que participa neste filme, irá receber o Golfinho de Ouro de Carreira, na cerimónia de abertura do Festroia. Filmes nomeados para os Óscares

«Os belgas fazem filmes muito bons e já ganharam vários prémios e Óscares. 2013 vai ser uma excelente edição do Festroia», sublinha Fernanda Silva, que acrescenta que o festival de Setúbal é o que, em Portugal, apresenta o orçamento «mais baixo». A presidente do município, Dores Meira, admitiu que o Festroia é «um dos mais importantes festivais do País e a principal manifestação

A líder do Festroia, Fernanda Silva, anunciou durante a conferência de imprensa que os desempregados vão ter este ano entradas grátis para assistir ao festival. Em todas as sessões, desde as 11 à meia-noite, tanto no Forum como no Charlot, a organização tem 20 convites para distribuir pelos desempregados.

artística de Setúbal», que divulga «pequenas cinematografias de difícil acesso aos circuitos comerciais». A edil destacou que o festival é «um dos mais avultados» investimentos do município na área cultural, tanto financeiro como logístico, e que desempenha «um importante papel

cultural e turístico que projecta Setúbal pelo Mundo». Para melhorar a qualidade das projecções, a autarca anunciou que o Forum Luísa Todi vai estar dotado de um equipamento digital. Em competição estão 47 filmes divididos pelas secções Oficial, Primeiras Obras e O Homem e a Natureza. A secção temática do Amor apresenta 14 longas-metragens europeias que prometem muitas lágrimas e emoção. O público infantil pode assistir, gratuitamente, no auditório Charlot, a nove curtas-metragens, a 11 e 13 de Junho, às 11 horas, mas também há quatro longas-metragens para jovens. Mário Ventura Henriques, o pai do Festroia, é recordado no Forum Luísa Todi através de uma exposição de pintura do crítico de cinema, pintor e jornalista italiano Renzo Fegatteli, uma presença assídua do festival que retrata, também, outras personalidades que passaram pelo certame. António Luís

Pub.

CÂMARA MUNICIPAL DE GRÂNDOLA

EDITAL N.º90 PUBLICIDADE DAS DELIBERAÇÕES Graça da Conceição Candeias Guerreiro Nunes, Presidente da Câmara Municipal de Grândola, no uso da competência que lhe confere a alínea v) do nº 1 do art.º 68º da Lei nº 169/99, de 18 de setembro na redação que lhe foi dada pela Lei 5-A/2002 de 11 de janeiro, torna público que em reunião ordinária, pública, de 02 de maio de 2013 foram tomadas as seguintes deliberações com eficácia externa: Proposta – Pedido de isenção de pagamento de taxas referentes à emissão de licenças de recinto e de ruído – ano 2013, requerido por Associação de Moradores e Amigos da Silha do Pascoal: Deliberado, por unanimidade, aprovar o pedido de isenção de pagamento de taxas referentes à emissão de licenças de recinto e de ruído – ano 2013, requerido por Associação de Moradores e Amigos da Silha do Pascoal, de acordo com a Proposta dos Serviços; Proposta – Adiantamento de subsídio à Coletividade Sócio Cultural Barrense: Deliberado, por unanimidade, aprovar o adiantamento de subsídio à Coletividade Sócio Cultural Barrense, no montante de 1.700,00€ (mil e setecentos euros), de acordo com a Proposta dos Serviços; Proposta – Adiantamento do subsídio à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Carvalhal: Deliberado, por unanimidade, aprovar o adiantamento do subsídio à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Carvalhal, no montante de 4.407,00€ (quatro mil quatrocentos e sete euros), de acordo com a Proposta dos Serviços; Proposta – Atribuição de subsídio extraordinário à Associação José Afonso – AJA: Deliberado, por unanimidade, atribuir um subsídio extraordinário no montante de 4.000,00€ (quatro mil euros) à Associação José Afonso – AJA, de acordo com a Proposta dos Serviços; Proposta – Extinção da Associação de Municípios do Baixo Alentejo e Alentejo Litoral: Deliberado, por unanimidade, aprovar a extinção da Associação de Municípios do Baixo Alentejo e Alentejo Litoral e submeter a mesma a apreciação e eventual aprovação da Assembleia Municipal, de acordo com a Proposta dos Serviços. Para constar se lavrou este e outros de igual teor os quais vão ser afixados nos locais públicos do costume. Paços do Concelho de Grândola, 07 de maio de 2013. A Presidente da Câmara Municipal, - Graça Guerreiro Nunes -

A 4.ª EDIÇÃO do Festival Urbano de Música e Outras Coisas (FUMO) vai voltar a promover locais de valor património cultural e histórico de Setúbal, levando desta vez a população até ao Museu do Trabalho, ao renovado Fórum Luísa Todi ou à Casa da Cultura. Os Pop Dell’Arte, que vão estar pela primeira vez na cidade nos seus 25 anos de existência, vão encerrar o festival, sucedendo assim aos Mão Morta, no ano passado. Samuel Úria, Dirty Coal Train, Nicotine’s Orchestra ou Filho da Mãe são outros nomes consagrados do panorama musical português e que ali vão marcar presença. Artistas de Setúbal também estarão em evidência. Além da música, o FUMO vai apresentar uma mostra de cinema documental dedicado às artes, onde se destaca a presença de The Legendary Tigerman.

A ASSOCIAÇÃO Cristã da Mocidade (ACM) de Setúbal vai organizar a 2.ª edição do Open Week, entre 3 e 8 deste mês, de onde se destaca a 1.ª Convenção Luso-Americana YFitness/ YWellness e a inauguração do novo jardim-deinfância. O secretário-geral Luís Sebastião realça que o Open Week permite às famílias dos «nossos utentes conviverem e participarem nas nossas actividades e dar visibilidade a outras acções da instituição». Após a cerimónia de abertura do Open Week, no dia 3, às 9h30, será inaugurado oficialmente o novo Jardim de Infância da ACM Bela Vista, com 62 crianças. O novo JI, que já entrou em actividade, vem juntar-se às creches da ACM de St.ª Maria e Bela Vista. A festa culmina no Parque do Alambre, no dia 8, a partir das 11 horas, com diversas actividades para toda a comunidade, utentes e associados. «As nossas crianças vão cantar o Hino da ACM, composto propositadamente para a ocasião»,

DR

FUMO regressa de 16 a 29 de Junho

ACM de Setúbal abre portas à comunidade

Famílias convivem em festa

friosou. Esta instituição particular de solidariedade social, desenvolve mais de 10 valências, destinadas à infância e juventude. Foi fundada em 1974, tem 4 mil sócios utentes e 200 efectivos. A sua gestão financeira é «equilibrada», de acordo com o vice-presidente Mário Pereira. A ACM é a entidade responsável pelo funcionamento do Rendimento Social de Inserção na Bela Vista, o qual abrange 320 famílias, o equivalente a 1 100 pessoas. A ACM dá também formação profissional a jovens desempregados.


Sábado // 1 . Jun . 2013 // www.semmaisjornal.com 7

O DEPUTADO e candidato à Câmara do Barreiro, Bruno Vitorino, considerou esta semana «lamentáveis» as acções praticadas por «militantes do PCP» à entrada do I Fórum da Baía do Tejo, onde

os participantes «foram alvo de injúrias». Vitorino lamentou também a ausência dos presidentes de câmara do Barreiro, Seixal e Almada, da maioria CDU, na mesma conferência.

Nuno Canta, do PS, e Maria das Mercês Borges, do PSD, são os principais adversários

CDU candidata ex-presidente de junta à Câmara do Montijo Carlos Almeida tem em mãos uma das mais duras tarefas da CDU no distrito: aumentar a votação no partido no Montijo, que, há quatro anos, teve apenas 16 por cento dos votos. Joaquim Batalha, actual vereador, pode vir a integrar lista. Bruno Cardoso

DR

C

arlos Almeida, ex-presidente da Junta de Freguesia de São Sebastião, em Setúbal, é o nome escolhido pela CDU para concorrer à presidência da Câmara Municipal do Montijo. Ao Semmais, o candidato da coligação unitária afirmou estar já envolvido no novo desafio, «de corpo e alma», acrescentando que «não foi com surpresa» que recebeu o convite do partido, tendo em conta que é natural da Moita e «conhecedor da realidade das gentes locais e do poder local democrático da península». O agora assessor do grupo parlamentar do PCP sublinhou que já há muito trabalha ao lado dos montijenses, no âmbito das funções que desempenha na Assembleia da República, embora aquilo que esteja «em causa seja a afirmação do projecto do colectivo CDU que, tendencialmente, tende a triplicar em eleições autárquicas quando comparado com as Legislativas». «A CDU constrói e ouve toda a gente e não é capaz de rejeitar boas ideias de ninguém», diz Carlos Almeida. Mas o candidato sabe que a tarefa que o espera no Montijo é difícil. Nas últimas eleições, em 2009, o partido não foi além de 16 por cento dos votos e ficou atrás do PS e do PSD na corrida à Câmara do Montijo. Só elegeu

Carlos Almeida é surpresa da CDU para ‘ataque’ ao Montijo

Figueira Mendes e Hélder Guerreiro fecham CDU António Figueira Mendes e Hélder Guerreiro vão ser amanhã apresentados como candidatos da CDU às presidências das câmaras de Grândola e de Sines. O primeiro presidente da câmara de Grândola entre 1976 e 1989, enquanto o segundo é deputado municipal em Sines, engenheiro químico

Joaquim Batalha para a vereação, nome, aliás, que deverá voltar a integrar a lista da CDU este ano na corrida àquele órgão autárquico. «É uma pessoa que é muito prestigiada no Montijo e tem muito

e coordenador da comissão central de trabalhadores da Petrogal. Rafael Rodrigues e Francisco do Ó Pacheco, actualmente vereadores nas duas autarquias, vão ser, respectivamente, apresentados como candidatos às presidências da Assembleia Municipal de Grândola e de Sines.

trabalho feito, pelo que há-de integrar qualquer cargo com prestígio», sublinhou Carlos Almeida. Saúde e educação são apostas fortes da CDU

O candidato já definiu aliás as questões relacionadas com as acessibilidade e mobilidade, com o tecido social e empresarial e com a promoção da educação e saúde como prioritárias para o seu mandato. «É uma abordagem semelhante àquela que a CDU tem tido noutros concelhos da península», explicou. Sobre Maria das Mercês Borges, aposta do PSD para ganhar a autarquia, Carlos Almeida diz que esta terá a dura tarefa «de defender perante os montijenses aquilo que não defende no Parlamento, como a extinção das freguesias». Confrontando com a oportunidade de a CDU voltar a tirar a liderança da Câmara do Montijo aos socialistas, especificamente a Nuno Canta, dada a lei que impede a actual presidente de se recandidatar, Carlos Almeida apenas diz que a CDU «nunca concordou com essa lei, que limita aquele que é eleito, mas não aquele que elege». Além de Carlos Almeida, Francisco Salpico e José Serra da Graça foram ontem apresentados pela CDU, respectivamente, como candidato a presidente da Assembleia Municipal do Montijo e mandatário concelhio. O primeiro é membro da Comissão de Utentes da Saúde do Montijo, enquanto o segundo foi militar no Movimento das Forças Armadas e vereador na edilidade.

Marisa Santos e Manuel Coelho para segurar SIM em Sines A ACTUAL vice-presidente da Câmara de Sines, Marisa Santos, quer ver elevados os níveis de motivação dos trabalhadores

municipais no próximo mandato, caso seja eleita presidente pelo SIM - Sines Interessa Mais. Durante a apresentação da candidatura,

Marisa Santos sublinhou o objectivo de afirmar uma política de educação, cultura e empregabilidade, e qualificando o esforço financeiro

O actual presidente, Manuel Coelho, é o candidato do movimento, constituído em 2009, à Assembleia Municipal de Sines.

PS querem oncologia a funcionar OS DEPUTADOS do PS questionaram quinta-feira o Governo sobre a falta de condições de funcionamento da unidade de oncologia do Centro Hospitalar Barreiro/ Montijo. «Este serviço

debate-se com sérias dificuldades motivadas pela escassez de médicos», alertam os deputados, que querem esclarecer as medidas para garantir a contratação de especialistas.

Tribunal ‘confirma’ Campaniço em Grândola Acordão do Tribunal Constitucional acaba com polémica socialista em Grândola O TRIBUNAL Constitucional indeferiu o pedido de impugnação por parte de um grupo de militantes do PS relativamente à escolha de Ricardo Campaniço como candidato socialista à Câmara de Grândola. A decisão, tomada pela federação de Setúbal do PS, há cerca de dois meses, avocando o processo de escolha do candidato, alegadamente contra a posição da concelhia local, tem gerado algum mal-estar, incerteza e perturbação nos meios socialistas grandolenses. «Esta deliberação valida a nossa decisão, mas há que dizer que o processo de escolha nunca foi suspenso, pelo que Ricardo Campaniço, em quem muito confiamos, nunca esteve em causa», disse ao Semmais Madalena Alves Pereira, a presidente federativa do PS. De acordo com a líder ‘rosa’, o processo deverá brevemente ser ratificado pela Comissão de Jurisdição Nacional do PS, dando cumprimento aos estatutos do partido, e a presidente diz estar «confiante e tranquila» quando ao desfecho final. «Houve

DR

Vitorino contra ‘manif’ no Barreiro

POLÍTICA

Ricardo Campaniço

alguma perturbação que não influenciará a nossa candidatura e a continuidade do trabalho que o PS tem desenvolvido no concelho de Grândola», afirma Madalena Alves Pereira. «Honra» socialista para ‘atacar’ eleições autárquicas Com as candidaturas fechadas nos treze concelhos do distrito, a presidente dos socialistas está esperançada de que o seu partido manterá as autarquias que detém sob as suas cores. E reafirma que, para além desse objectivo, a meta para as eleições de Outubro «será aumentar o número de presidentes de freguesia e o número de autarcas» nos diversos órgãos municipais. Outro ponto de honra para a líder socialista é o facto de o partido apresentar como candidatos às câmaras da região «treze militantes», o que prova a existência no PS de «quadros qualificados, determinados e enquadrados com a missão socialista de transformar o distrito de Setúbal». Pub.

CARTÓRIO NOTARIAL DE SETÚBAL NOTÁRIA MARIA TERESA OLIVEIRA Sito do Cartório na Avenida 22 de Dezembro nº 21-D em Setúbal Certifico, para efeitos de publicação que no dia trinta de Maio de dois mil e treze, neste Cartório, foi lavrada uma escritura de justificação, a folhas 33 do livro 256 – A, de escrituras diversas, na qual: Lucília Sobral Lança e marido, Cústodio Gualdino Elias, casados sob o regime da comunhão de adquiridos, residentes na Rua 25 de Abril, n.º 5, Bairro da Paragem Nova, em Grândola, contribuintes números 106662821 e 106662830, justificaram a posse, invocando a usucapião do seguinte prédio: Prédio Urbano, destinado a habitação, com a área coberta de oitenta e nove virgula vinte e quatro metros quadrados e logradouro de novecentos e oitenta e dois virgula setenta e seis metros quadrados, sito na Rua 25 de Abril, Ameiras de Baixo, freguesia e concelho de Grândola, ainda por descrever na Conservatória do Registo Predial de Grândola, inscrito na respectiva matriz sob o artigo 10560, pendente de avaliação, a que atribuem o valor de vinte e cinco mil euros. Está conforme. Cartório Notarial sito na Avenida 22 de Dezembro número 21 – D, em Setúbal, 30 de Maio de 2013. A Notária, Maria Teresa Oliveira


ENTREVISTA Sábado // 1 . Jun . 2013 // www.semmaisjornal.com 8

Semmais – Como podemos classificar a nova unidade no quadro energético nacional? Cordeiro Catarino – Para já é o maior projecto industrial de Pub.

«Este forte activo nacional tem cada vez mais escala internacional» Mega universo de trabalho

DR

A entrada em funcionamento da nova refinaria é trunfo deste activo nacional em nome da autossuficiência energética do país. Mas é também «elevar a fasquia da unidade instalada na região à escala internacional». Quem o afirma é Cordeiro Catarino, o director-geral da refinaria da Galp Energia em Sines. do grupo.

Cordeiro Catarino, director da refinaria da Galp em Sines, e os trunfos das novas unidades

O director Cordeiro Catarino

sempre, que torna o país autossuficiente na produção de gasóleo e, à escala europeia, está entre um lote de quinze grandes refinarias. No quadro mais geral, passamos a contar com três unidades estratégicas a de produção de gasolina, uma de ‘steam reformer’ que produz hidrogénio, e este complexo de hydrocracking, que vem fechar o ciclo de um sistema refinador integrado e reforçar a complementaridade operacional de todo este universo.

A refinaria de Sines conta com cerca de 520 trabalhadores directos, mas exercem funções diárias no complexo mais de um milhar de operários especializados. É um mega universo de trabalho, que justifica regras apertadas de gestão. «A maioria dos nossos recursos humanos são oriundos deste eixo O investimento realizado em 2009 com a central de cogeração já se enquadrava nesta projecto mais amplo? A sua construção foi e é uma peça fundamental para satisfazer as necessidades actuais e futuras de todo o sistema refinador de Sines, tem uma potência de 82 MW e vai evitar emissões de cerca de um milhão de toneladas de C02 por ano, a nível nacional.

Sines/Santiago e contamos com uma grande cota de trabalhadores especializados dada a natureza da actividade. As regras de conduta, segurança e operacionalidade obedecem a uma filosofia de gestão muito rigorosa, que é também a cultura da empresa», explica Cordeiro Catarino. unidade é também potenciar ainda mais as exportações? A Galp Energia já é a principal exportadora do país. O que se passa agora é que, com esta maior capacidade flexibilizadora do aparelho refinador, vamos ser também exportadores líquidos de gasóleo em detrimento do fuelóleo, contribuindo para o nível da balança de pagamentos nacional e para a futura factura energética portuguesa.

Um dos objectivos da nova De que rácios estamos a falar? Os números são eloquentes, já que em 2011 exportamos 26% da nossa produção e o ano passado atingimos 33% de exportações. Este aumento teve a ver com a quebra de consumo nacional e naturalmente com a manutenção da produção da unidade industrial no máximo conveniente em termos económicos. Para que destinos se efectuaram essas expedições? Foram fundamentalmente gasolinas para os Estados Unidos, México e Canadá, gasóleos para Espanha e Alemanha, gases de petróleo para Espanha e Holanda e combustíveis de marinha para Gibraltar e Grécia. Para este efeito, recorremos a um circuito de expedição do qual fazem parte 40 a 45 por cento pelo terminal marítimo, e 35 a 40 por cento por oleoduto, que liga a unidade ao Parque de Aveiras, a partir do qual é abas-

tecida toda a zona da grande Lisboa. A Refinaria de Sines é responsável pelo abastecimento do Algarve até Pombal, sem esquecer que a unidade de Sines também abastece as regiões autónomas. Todavia as necessidades do mercado nacional estão sempre salvaguardadas… A refinaria existe com esse objectivo. Garantir as necessidades energéticas do país em cada momento e sustentar níveis mínimos e adequados de stocks e armazenamento. Nestes casos, andamos um pouco ao ritmo do mercado. Quais são actualmente as capacidades totais de armazenamento estratégico? Na refinaria estão armazenadas as quantidades de produtos petrolíferos (petróleo bruto, vulgo crude e produtos acabados), necessários à cobertura duma parte muito importante das reservas nacionais previstas na legislação. Pode dizer-se que a refinaria com as suas três novas unidades está a laborar a 100 %.? A refinaria funciona sempre no máximo que seja economicamente conveniente, existindo unidades que estão sempre à carga máxima, como é bom exemplo a nova unidade de Hidrocracking, para produção de gasóleo. Há uma aposta forte em termos ambientais e de segurança... Estamos bem posicionados em todos os rácios e indicadores ambientais que integram a nossa actividade industrial no quadro regulador internacional, na emissão de gases atmosféricos e no tratamento de efluentes. E em termos de segurança, só no ano passado com mais de 6 milhões de horas de trabalho obtivemos um índice de frequência de acidentes com bai-

Turismo industrial e apoio à comunidade SÓ O ANO passado visitaram a refinaria de Sines cerca de 1500 pessoas, entre escolas secundárias, estudantes universitários, com destaque para cursos militares e profissionais de empresas do sector. «Foram 1500 visitas através das quais abrimos as portas e explicamos o nosso funcionamento», informa o directorgeral da refinaria de Sines. Na forja está um projecto de turismo industrial, a que a unidade está disposta a aderir, tendo em conta que se trata de «um activo nacional» que importa às populações e ao país no geral. É por isso que o envolvimento da unidade industrial com a comunidade local e regional é tão sintomático: «Nunca deixamos de apoiar o movimento associativo, cultural e desportivo, bem como as duas autarquias que tutelam este território. É uma obrigação de responsabilidade social, mas também uma missão», afirma o responsável. O Festival “Músicas do Mundo”, em Sines, e a Santiagro, em Santiago do Cacém, são dois exemplos. A ligação ao mundo do ensino é também potenciado com a entrega de prémios anuais a alunos de Matemática e Física ou Química do 12º ano dos concelhos de Sines e Santiago do Cacém, para além de um concurso de trabalhos cujo tema é a refinaria, que envolve as escolas preparatórias e secundárias dos dois concelhos. xa de zero, o que é um valor de classe mundial. Esta refinaria é certificada em Segurança (OHSAS 18001), Ambiente(ISO 14001), Qualidade (ISO 9001) e Energia(ISO 50001).

O processo que levou à nova fábrica ORÇADA em 1,2 milhões de euros, a nova unidade da refinaria de Sines tem capacidade para processar 43 mil barris de gasóleo pesado, o que permitirá à Galp Energia produzir 2,5 milhões de toneladas adicionais de gasóleo e jet.

O complexo inclui um hydrocracker, que faz a conversão profunda de gasóleo de vácuo. No novo projecto foram dispendidas mais de 14 milhões de horas de trabalho e foram envolvidos 4500 pessoas no pico da construção. Para além

da valência do gasóleo, um deficit existente na produção global da Galp Energia, o projecto, segundo Cordeiro Catarino acarreta «benefícios económicos e múltiplas vantagens, com melhorias ambientais e mais eficiência energética».


Sรกbado // 1 . Jun . 2013 // www.semmaisjornal.com Pub.

9


ESTE sábado e domingo, entre as 10 e as 14 19 horas, decorre a 5.ª “Há Festa no Parque”, destinada a toda a família. A iniciativa inclui a feira do livro infanto-juvenil, animação, actividades

Sábado // 1 . Jun . 2013 // www.semmaisjornal.com 10

desportivas, exposições, ateliês, música, mostra de cursos e profissões, que dá a conhecer a oferta das diversas escolas profissionais, do ensino superior e do meio empresarial.

Exposição de Mourinho MAIS de 10 mil pessoas visitaram “José Mourinho – 50 anos”, exposição que continua patente na Galeria Municipal do 11, na cidade de Setúbal, até dia 30. Com encerramento

Grândola na rota das tabernas revitaliza espaços de convívio

O

município de Grândola apresenta, a partir deste sábado, dia 1 de Junho, a partir das 20 horas, uma rota por nove tabernas do concelho. Não vai faltar uma ementa recheada de pratos típicos da cozinha alentejana, vinhos alentejanos e da Península de Setúbal, e animação nas tabernas com poetas populares, cante alentejano, fado e música popular. “Migas com carne frita”, “Borrego com feijão verde”, ”Miolos com carne de vinha d’álhos”, “Cachola em molho”,

DR

A 19.ª edição da Rota das Tabernas arranca este Sábado e convida a momentos únicos de degustação de pratos como migas com carne frita, cachola em molho, açorda de beldroegas ou javali estufado.

Município aposta forte em manter a tradição e os hábitos da terra, preservando a identidade da população local

“Salada de bacalhau com pimentos” “Sopa de jantarinho com catacuzes”, “Frango frito”, “Açorda de beldroegas”, “Javali estufado” e os tradicionais “torresmos” são algumas das sugestões das Tabernas da Rota que convidam a momentos únicos de degustação, numa viagem pelos sabores da tradicional cozinha alentejana.

A 19.ª edição da Rota das Tabernas que começa este sábado, na Tasquinha Zé de Moura, segue depois para a taberna dos Mosqueirões (dia 8), Taberna Verga a Mola (dia 14), Café Triunfo (dia 15), Taberna do Agostinho (dia 22), A Taberna (dia 29), Casa Dimas (6 de Julho) e A Venda (12 de Julho). A Rota das Tabernas termina dia 13 de Julho na taberna O Justense.

Alcácer assinala dia da criança

DR

sentantes da Câmara Municipal de Almada, Protecção Civil Municipal, juntas de freguesia, corporações de bombeiros do concelho, PSP, GNR, Instituto de Conservação da Natureza e Florestas e Autoridade Nacional de Protecção Civil. A apresentação pública da Operação Floresta Segura, Floresta Verde 2013 integra o programa de comemorações do Dia Municipal do Bombeiro que se assinala a 2 de Junho.

Operação vai repetir sucesso de 2012

DR

Almada garante floresta segura A CÂMARA Municipal de Almada realiza este sábado, dia 1 de Junho, pelas 10 horas, a apresentação pública da Operação Floresta Segura Floresta Verde 2013 – dispositivo municipal de defesa da floresta contra incêndios no concelho de Almada, no Gabinete do Parque da Paz, situado na Av. Arsenal do Alfeite, na Quinta do Ministro, no Feijó. Esta operação de defesa da floresta no concelho de Almada reúne várias entidades, tendose revelado particularmente eficaz nos últimos anos. Em 2012 Almada foi o concelho do distrito de Setúbal que mais ignições teve e, no entanto, foi o concelho com menor área florestal ardida. Na apresentação estará presente a Comissão Municipal de Defesa da Floresta contra Incêndios, composta por repre-

Recuperar e revitalizar as tabernas, desde sempre locais privilegiados de encontro, convívio e palco de importantes manifestações de cultura popular, é o grande objectivo do município de Grândola que volta a apostar forte em manter a tradição e os hábitos de uma terra, que com as suas histórias conduzem à identidade de um povo.

Acção visa fomentar gosto pela leitura

Moita leva bibliotecas à praia A PARTIR deste sábado, vai começar a funcionar a biblioteca estival, na praia fluvial do Rosário, e no dia 15 vai ser aberta a biblioteca do parque, no parque José Afonso, na Baixa da Banheira.Com esta iniciativa, de levar as bibliotecas a zonas de lazer mais frequentadas nos meses de Verão, a Câmara Municipal da Moita pretende fomentar o gosto pelo livro e pela leitura e, simultaneamente, atrair novos leitores para as bibliotecas municipais.

ATELIÊS, cinema e teatro assinalam o Dia da Criança, este sábado, em Alcácer do Sal. A biblioteca acolhe actividades para crianças e respectivas famílias. Das 10h30 às 12h30 realiza-se um ateliê de pinturas faciais, da responsabilidade de Cátia Hilário, e haverá modelagem de balões com Bruno Lavado. À tarde, pelas 15h, tem lugar a Hora do Conto, onde o livro a ser apresentado é “Meninos de todas as cores”, de Luísa Ducla Soares. Meia hora depois, as crianças podem dar largas à sua imaginação com um ateliê de pintura. Destaque ainda para a exposição e venda de trabalhos em EVA, de Custódia Costa, onde os interessados podem adquirir os bonecos de que mais gostem. Sábado e domingo, as crianças, a partir das 16 horas, podem assistir gratuitamente no auditório local, ao filme “A origem dos guardiões”.

inicialmente previsto para 26 de Maio, a mostra vai continuar aberta ao público até ao final do próximo mês, devido ao sucesso que tem registado junto do público.

Sines dá 75 mil euros aos bombeiros A CÂMARA de Sines decidiu atribuir 75 mil euros aos bombeiros locais. O apoio destinase a apoiar a associação nos combustíveis, actividade regular, refeições do Grupo de Prevenção de Incêndios e actividade da Rádio Sines. Além deste montante, o município procurará garantir através do protocolo a celebrar com a Galp - Refinaria de Sines a atribuição de um apoio de 25 mil euros aos bombeiros. Para o presidente, Manuel Coelho, «os bombeiros são a principal instituição humanitária de Sines», merecendo o apreço da autarquia «pelo que significam e pelo seu trabalho ao serviço do município, das empresas e das pessoas de Sines».

Santiago mostra potencialidades A 26.ª EDIÇÃO da Santiagro – Feira Agropecuária e do Cavalo fecha portas este fim-de-semana. O certame visa mostrar «os produtos regionais de excelência e promover uma região cada vez mais procurada, quer pelas suas características naturais, quer pela qualidade do turismo rural e de natureza que oferece», realça o presidente da Câmara, Vitor Proença. Este sábado, às 22h30, actua Vitorino, Janita Salomé e Filipa Pais, enquanto no domingo, às 22 horas, é a vez dos Xutos & Pontapés fecharem a festa que reúne os produtos da terra, as raças pecuárias, as raças equestres, as especialidades gastronómicas, a música, os projectos inovadores e as novas dinâmicas associativas e empresariais geradas pelo empreendedorismo.

DR

Festa no Parque do Bonfim

LOCAL

Xutos são grande nome no cartaz


11

Sábado // 1 . Jun . 2013 // www.semmaisjornal.com

Autarquia continua fortemente apostada em mudar estigma do bairro social

espaços comuns foi assegurado com a instalação de sumidouros, coletores e órgãos de recolha e a opção por pavimentos maioritariamente permeáveis, ações que permitiram solucionar o problema de concentração de águas. A remodelação da rede de iluminação pública, com a colocação de novos focos de lumi-

Seixal debate desenvolvimento económico e emprego

nosidade nos pátios e passeios, foi outras das ações executadas no âmbito desta empreitada. A vertente ecológica está também presente nesta acção, materializada com a plantação de mais de duas centenas de novas árvores, não esquecendo o mobiliário urbano.

Férias de Verão para ocupar as crianças e jovens de Alcochete

EMPRESÁRIOS e agentes ligados à indústria, comércio, serviços e turismo vão estar no Encontro sobre Desenvolvimento Económico e Criação de Emprego, que terá lugar no dia 5, às 14h30, nos serviços centrais do município. O encontro contará com a participação da Confederação das Micro, Pequenas e Médias Empresas, Associação do Comércio, Indústria, Serviços e Turismo do Distrito e Associação dos Empresários da Região de Setúbal. Serão abordadas questões relacionadas com estratégias de desenvolvimento económico, no quadro da revisão do PDM do Seixal.

DE 17 DE JUNHO a 31 de Julho decorrem em Alcochete e em S. Francisco as “Férias de Verão CAF 2013”. O programa de actividades é bastante diversificado abrangendo a área desportiva, cultural e de lazer, envolvendo os mais jovens na prática do ténis, basquetebol, hip-hop, andebol, futebol, rugby e natação, e outras iniciativas no Museu Municipal e Biblioteca de Alcochete. Da programação constam actividades com os “Amigos Orelhudos”, percursos pedes-

tres, yoga para crianças, culinária, a participação no Festival de Papagaios, piqueniques, entre outras. As Férias de Verão CAF 2013 vão funcionar entre as 7h30 e as 19h00, na Escola Básica do Valbom e no Centro Escolar de S. Francisco, mediante o pagamento de 40 euros por semana, ou de 20 euros para o escalão A e B. Os almoços estão incluídos excepto nos dias de passeio, em que terá de ser trazido de casa.

Sesimbra altera trânsito A CÂMARA Municipal de Sesimbra está a levar a cabo alterações de trânsito na Quinta do Conde para regular os estacionamentos nas vias de circulação. Assim, o estacionamento passou a ser permitido em ambos os lados da Rua da República, e do lado Poente da Rua Sebastião da Gama. Foram ainda implementados sentidos únicos nas Ruas Egas Moniz e Gama Pinto. E a partir do dia 3 também há alterações ao trânsito na vila de Sesimbra. Entre 1 de Julho e 31 de Agosto, apenas a Rua da Fortaleza ficará encerrada ao trânsito no período nocturno, entre as 22 e a 1 da manhã, às sextas-feiras, sábados e vésperas de feriados. As Avenidas dos Náufragos e 25 de Abril, que em anos anteriores eram encerradas naquele período, vão manter-se abertas à circulação.

Novos serviços online em Palmela ESTÁ disponível, a partir deste sábado, o novo portal de serviços online do município, em www. cm-palmela.pt. Através desta plataforma interactiva, que facilitará o acesso aos serviços municipais, de forma mais rápida, prática e económica, os utilizadores registados poderão encontrar o requerimento de que necessitam ou consultar informação sobre os seus pedidos. Numa primeira fase, serão privilegiadas as áreas das águas e do urbanismo e, gradualmente, serão disponibilizadas novas funcionalidades. É possível, também, aderir à factura electrónica da água.

Barreiro procura nova centralidade para a Cidade Sol

NO DIA MUNDIAL do Ambiente, que se celebra no dia 5, entre as 10 e as 18 horas, no Jardim Casa Mora, os munícipes podem medir a sua pegada ecológica e conhecer o seu efeito no planeta. Neste dia, o município quer alertar para a necessidade de cada um de nós reconhecer o seu papel como agente responsável pela vida na Terra. O conceito de pegada ecológica foi criado em 1996 e trata-se de um indicador que procura avaliar a sustentabilidade ambiental de um determinado território, ajudando-nos a perceber a quantidade de recursos naturais que utilizamos para suportar o nosso

JOÃO Veríssimo venceu o concurso “Nova Centralidade para a Cidade Sol”, promovido pela Universidade Lusíada, no âmbito do projecto “Regeneração urbana da Quinta da Mina e Cidade Sol, Cidade para Todos, como caso de estudo”. O concurso envolveu alunos do 3.º ano do Mestrado Integrado em Arquitectura, que realizaram trabalhos de forma a propor uma nova centralidade para a zona dos centros comerciais da Cidade Sol. A vice-presidente Sofia Martins destacou a importância do trabalho da Lusíada e recordou que o território da Cidade Sol e Quinta da Mina tinha problemas de inclusão social

Conceito nasceu em 1996

estilo de vida. O Dia Mundial do Ambiente, instituído pelas Nações Unidas, começou a ser celebrado em 1972 e pretende estimular a consciência global sobre o meio ambiente e encorajar iniciativas positivas relacionados com esta temática.

Ano lectivo vai ser destaque

Feira pedagógica A XII FEIRA Pedagógica do Barreiro, no Parque da Cidade, fecha as portas este sábado. Cerca de 40 escolas do ensino público e privado, e instituições particulares de solidariedade social, entre outras, mostram à comunidade a oferta educativa e o trabalho realizado ao longo do ano lectivo.

Barreiro festeja bombeiros O MUNICÍPIO comemora, hoje, o Dia Municipal do Bombeiro com diversas iniciativas que destacam o mérito do papel social desempenhado pelas duas corporações da cidade. As actividades arrancam com o hastear da bandeira e terminam com o desfile das forças em parada.

ATA apresenta “Adolescentes” ESTE sábado, o ATA - Teatro Artimanha do Pinhal Novo apresenta a peça “Adolescentes”. É no espaço ATA, localizado no Largo José Maria dos Santos, n.º17, em Pinhal Novo, às 21h30m. Cada sessão disponibiliza apenas 40 lugares.

Piscinas reabrem DR

DR

Montijo mede pegada ecológica na ‘Casa Mora’

INICIATIVAS

DR

A RECUPERAÇÃO de 19 pátios do Bairro da Bela Vista, que permitiu criar novas condições de usufruto e atractividade para os moradores, é inaugurada este sábado às 16 horas. As obras lideradas pelo município, realizadas no âmbito do programa Regeneração da Bela Vista e Zona Envolvente, estão orçadas em mais de um milhão de euros. A intervenção, com trabalhos desenvolvidos numa área com cerca de 32 mil metros quadrados, englobando pátios, passeios e iluminação pública, permitiram dotar aqueles espaços de novas zonas de estadia e equipamentos. A substituição dos pavimentos de acessível manutenção, com a introdução de materiais maioritariamente de betão poroso de várias cores, calçadas de vidraço e cubos de granito, é uma das operações mais percetíveis nestes renovados espaços. O aumento da eficiência da drenagem de águas pluviais nos

DR

Projecto da Câmara de Setúbal dá novo rosto ao Bairro da Bela Vista

Cidade Sol conhece novo impulso

e coesão territorial. Desta forma, ao avançar com a candidatura ao QREN, a autarquia teve em conta a vertente da arquitectura e a componente social, destacando a participação dos agentes sociais e económicos e da população como essencial para o projecto.

AS PISCINAS municipais das Manteigadas, em Setúbal, reabrem dia 18. Funcionam das 09h30 às 19h30, excepto à segunda-feira. Os adultos pagam 2,7 euros por meio dia e 4,2 por dia inteiro. Já as crianças e os jovens e os maiores de 65 anos pagam 2 euros por meio dia e 3,1 euros por dia inteiro.


CULTURA Sábado // 1 . Jun . 2013 // www.semmaisjornal.com 12

Folclore para brilhar no Faralhão SEIS grupos oriundos de vários pontos do País participam no XXVII Festival Nacional de Folclore do Faralhão, que decorre este sábado, às 21h30, no campo do Estrelas Futebol Clube,

em Setúbal. Além de folclore, há também um baile a cargo de Luís Godinho. Não falte a esta animada jornada de associativismo e fique a conhecer melhor esta bonita zona de concelho de Setúbal.

UHF celebram 35 anos com a “A Minha Geração” Os UHF ainda têm muito a dar à música portuguesa. O CD “A Minha Geração” vai ser lançado no início de Junho. É o 15.º disco da banda de Almada liderada por António Manuel Ribeiro.

DR

António Luís

A

banda almadense UHF comemora este ano os 35 anos de carreira com o lançamento de um novo disco intitulado “A Minha Geração”, a sair para o mercado na primeira semana de Junho. A capa do 15.º álbum de originais inclui pinturas do líder António Manuel Ribeiro O músico faz um balanço «muito positivo» de um caminho de «vivências, canções, fãs, amigos, concertos e discos», sublinhando que a banda pretende dar continuidade ao trabalho de «preencher novas páginas desse livro». No que concerne ao novo CD, António Manuel Ribeiro realça que estamos na presença de um disco «maduro», que «observa à volta e reduz

Escolhas Sadinas Por Ana Sobrinho MODA DIA 1 E 2/06 DAS 14H ÀS 17H NA CASA DA CULTURA/ GABINETE DA JUVENTUDE – CASTING “MODA SADO 2013” – Os jovens de ambos os sexos, dos 15 aos 25 anos, interessados em participar, basta aparecerem no local, dias e horas atrás mencionados./ Os participantes serão avaliados por um júri composto pela ex-miss Portugal e empresária de moda Ana Sobrinho, pelo modelo Carlos Barradas e por um elemento do Gabinete da Juventude da Autarquia./ Nos castings são selecionados vinte jovens, dez de cada sexo, que participam no desfile final do

Os UHF são considerados os ´pais’ do rock português

certos tipos sociais a estrofes cantadas, seguindo o exemplo que mestre Gil Vicente nos legou. É verrinoso, irónico e um vintage musical para o nosso som. Tem anos 60 e 80 dentro das sonoridades», acrescentando que foram recuperadas as «velhas câmaras de reverb de fita em vez das modernas máquinas digitais. Fomos à gruta do som e ficámos felizes». O mentor da banda não esconde que os UHF ainda têm muito a dar à música nacional, frisando que «seguiremos o rumo que é permitir a inspiração e desafiar o destino». E relembra: «Quando o single “Cavalos de Corrida” atingiu os 30 mil exemplares e rece-

“MODA SADO 2013”, a realizar a 29 de junho, às 22h00, no Auditório José Afonso./ O “Moda Sado 2013”, organizado pela CMS, contribui para a divulgação das novas coleções de lojas de Setúbal e das propostas de jovens criadores, enquanto alguns modelos podem almejar oportunidades de carreira no mundo da moda e ser agenciados. MÚSICA DIA 1/06 ÀS 22H00 NA PRAIA DAALBARQUEL - NOITE RECORDA SEAGULL – A famosa discoteca Setubalense, dos anos 80 e 90 Seagull é recordada nesta noite com os Djs Mancha e Patronilho residentes no antigo Seagull e o Dj Bovinzindahouse./ Entrada: 20€ (está incluído uma bebida e transporte de autocarro

bemos o Disco de Prata, o primeiro do rock português, sentimos o orgulho das coisas que valem a pena». “Cavalos de Corrida”, “Rua do Carmo”, “Estou de Passagem”, “Um Mau Rapaz”, “Na Tua Cama”, “Hesitar”, “Sarajevo”, “Foge Comigo Maria” e “Matas-me com o Teu Olhar” são alguns dos sucessos da banda almadense que viu em “À Flor da Pele”, com mais de 100 mil exemplares vendidos, o maior êxito comercial. No global, os UHF têm ainda 4 discos gravados ao vivo, um DVD ao vivo e 20 colectâneas e estão representados em 81 colectâneas com outros artistas.

entre a Avenida Luísa Todi, com paragem localizada na faixa norte da zona poente, defronte do stand Autostock, e a Praia de Albarquel). DE DIA 7 A 9/06 NO PARQUE DE SANT’IAGO – ROCK NO RIO SADO – DIA 7. Low Torque, Grog Ramp e Moonspel/ DIA 8 Dream Circus, The Fuzz Drivers e Noidz/ DIA 9 Redlizard, Alcoolémia, Quinta do Bill e UHF./ Bilhetes: Passe 3 dias: 30€, Passe diário: 15€, (pagam todas as idades). LAZER DIA 1 E 2 NO PARQUE DO BONFIM “HÁ FESTA NO PARQUE” – Uma festa para a família!, Feira do livro infantojuvenil, animação, actividades desportivas, exposições, ateliês, músicas e Mostra de Cursos e Profissões. / Horário:10h – 13h, 14h - 19h/ Entrada gratuita.


13

Sábado // 1 . Jun . 2013 // www.semmaisjornal.com

Concerto com Rão Kyao, Renato Silva Júnior, Coro do Carmo de Beja e Coro da Paróquia de Grândola. O espectáculo encerra o programa das Festas em Honra de Nossa Senhora da Penha, a decorrer desde 11 de Maio. Igreja Matriz de Grândola | 21h30.

O Festival Sementes promete bom teatro este fim-de-semana

marionetas, robertos, ópera, dança, teatro de rua, circo e música de companhias nacionais e internacionais oriundas de Espanha, Brasil e Itália. Por exemplo, em Almada sobem ao palco os espectáculos “Agnoia”, do Teatro do Mar, este sábado, às 21h30, na Praça da Liberdade. Já no dia 9, às 16 horas, o Forum Romeu Correia, também em Almada, acolhe a peça “Nuncabunga”, da companhia Elefante Elegante, de Espanha.

O TEATRO S. João, em Palmela, no âmbito do Dia do Concelho, recebe o concerto da banda da SFP

Loureiros dedicado à música de Hardy Mertens, compositor reconhecido mundialmente na música escrita para

banda, sendo o próprio Hardy Mertens a dirigir a banda dos Loureiros. É este sábado, às 21h30.

Ofertas Semmais

Ganhe CD´s de Quim Barreiros

DR

DR

Discoteca Seagull recordada com festa na Albarquel

A saudosa “Seagull”

bebida e transporte de autocarro entre a Avenida Luísa Todi, com paragem na faixa norte da zona poente, defronte do stand Autostock, e a Praia de Albarquel. As entradas podem ser adquiridas no local do evento ou nos bares Absurdo, Hardurio, Klozet e Octubrus Bar, na adega Casa Agrícola Horácio Simões, no café Laranja e na agência Luísa Todi Viagens.

“MOLE não entra” é o título do mais recente trabalho discográfico de Quim Barreiros. O disco contém um conjunto de dez temas cujos refrões vão ficar na ponta da língua de todos os portugueses. Em suma, Quim Barreiros apresenta mais um álbum repleto de canções divertidas e irreverentes que animam qualquer festa, sendo de destacar “A Tia Alice”, “Que Vergonha”, “Será que pode” ou “A porca da Martigança”. Para se habilitar aos discos, basta ligar 918 047 918 ou enviar email para passatempos.semmais@mediasado. pt e solicitar a sua oferta.

1

Domingo

PROSSEGUE este fimde-semana, o 18.º Sementes –Mostra Internacional de Artes para o Pequeno Público, uma iniciativa do Teatro Extremo, de Almada. Tratase do único festival de teatro do País dedicado a toda a família, infância, Juventude e público escolar. Até ao dia 16, o festival promete animar o público de Almada, Alcochete, Barreiro, Cascais, Crato, Moita, Montemor-o-Novo, Seixal e Sesimbra, com teatro,

Sábado

Sementes espalham animação na região

Loureiros dão concerto no S. João

A FAMOSA discoteca setubalense dos anos 80 e 90, Seagull, é recordada numa festa este sábado, às 22 horas, na Praia de Albarquel. Durante o evento, organizado pelo bar Absurdo, é recordado o espírito que caracterizou a discoteca localizada em Galapos, uma referência nas regiões de Setúbal e Lisboa. A festa conta com as participações dos DJ Jovinzindahouse, Mancha e Patronilho, encarregados de recordar as festas da discoteca Seagull, desaparecida num incêndio nos anos 90. A música será marcadamente dos anos 80 e 90, sendo que Mancha e Patronilho foram, inclusivamente, DJ residentes no antigo Seagull. As entradas custam 20 euros e incluem uma

Rão Kyao fecha festas

DR

O CORAL Luísa Todi foi convidado pelo Instituto Camões a apresentar em Vigo, no dia 10, a sua última grande produção “Fado em Coro”. O honroso convite para apresentação no país vizinho deste espectáculo inédito que homenageia o Fado, vai levar o CLT a apresentar-se na Catedral de Vigo, num concerto marcado para as 20h30 locais. “Fado em Coro” é a última grande produção do CLT, num espectáculo em que são interpretados alguns dos mais conhecidos fados, em arranjos para coro misto a quatro vozes, especialmente concebidos para este concerto. Além do CLT, actuam neste espectáculo, as fadistas Deolinda de Jesus e Elsa Gomes, estando os acompanhamentos musicais a cargo de Eduardo Silva, Carlos Sequeira, Luís Martins e Rui Rosado.

1

Sábado

“Fado em coro” vai a Espanha

Cartaz...

2

O novo fado

As linguagens do teatro

Um dos precursores do novo fado, Rodrigo Costa Félix, vai cantar a Almada. Profissional desde os 17 anos, tem mantido uma carreira artística multifacetada, em Portugal e no estrangeiro. Lançou o seu primeiro CD, “Fados d’alma”, em 2008, imediatamente aclamado pela crítica e pelo público.

“Negro de Estimação”, do brasileiro Kleber Lourenço, cruza as linguagens do teatro, das artes performativas, da dança contemporânea e da literatura. Como base para “Negro de Estimação”, Kleber Lourenço utiliza oito contos do livro “Contos Negreiros”.

Teatro Joaquim Benite, Almada | 21h30.

Centro de Artes de Sines | 22 horas. Pub.


Porto sadino acima das 600 mil Ton

NEGÓCIOS

HÁ DOIS meses consecutivos que o porto de Setúbal ultrapassa a barreira das 600 mil toneladas de carga movimentada, um desempenho que já não se verificava desde Março e Abril de 2011. De

Sábado // 1 . Jun . 2013 // www.semmaisjornal.com 14

registar que do total de 2,2 milhões de toneladas operadas nos primeiros quatro meses do ano, cerca de 1,4 milhões correspondem a mercadorias embarcadas, 63% do total.

Criatividade do Sines Tecnopolo JÁ SÃO conhecidos os vencedores do concurso de ideias “Criatividade 2013” lançado pelo Sines Tecnopolo, no âmbito da sua política de inovação. O 1.º lugar, na categoria de produto inovador,

foi para DivePod, cujo promotor é João Holtremann, tendo o projecto LandCork, de uma equipa de 4 elementos, vencido a categoria de Ideia de Negócio Industrias Criativas.

Desafio passa pela atracção de investimento, recuperação ambiental e finalização de planos de urbanização

Reindustrialização do Arco Ribeirinho vai ser um autêntico «desígnio nacional» Presidente da Baía do Tejo diz que territórios do Arco Ribeirinho podem beneficiar do actual mercado de arrendamento para captar novos investimentos e manter os actuais. Objectivo passa por fazer o país crescer, cerca de 2% ao ano a partir de 2020. Fotos: DR

Bruno Cardoso

Ausência de autarcas com puxão de orelhas

Aspecto de um dos painéis

O

presidente da Baía do Tejo considera que os territórios do Arco Ribeirinho Sul poderão dar o pontapé de saída na reindustrialização do país, agora que o tema, que diz ser um «desígnio nacional», está no centro do debate. Durante a realização do I Fórum Baía do Tejo, onde se falou do futuro da economia portuguesa, Jacinto Pereira acrescentou que esse desígnio tem de alterar «os pressupostos económicos que marcaram o país nos últimos 30 anos» e dá como exemplo os terrenos do Arco Ribeirinho Sul, que em muito poderão beneficiar da flexibilidade actual do mercado de arrendamento para captar «novas indústrias e manter as actuais, gerando mais riqueza e emprego». A Secretária de Estado do Tesouro, Maria Luís Albuquerque, alinhou ao

lado de Jacinto Pereira nesta questão, mas fez questão de sublinhar que o ajustamento estrutural, pelo qual o país passa actualmente, «deve prosseguir após o término do memorando de entendimento com a Troika». «Não é possível corrigir os desequilíbrios tão cedo e atenuar a dúvida se tivermos mais sacrifícios pesados do que os actuais em cima de nós», alertou a governante, que frisou a necessidade de Portugal «aumentar a sua credibilidade a nível internacional». A Secretária de Estado do Tesouro recordou, de igual forma, o pacote de apoio às empresas anunciado recentemente, que contempla medidas «com efeito imediato e que visam tornar o país mais competitivo fiscalmente». «Não deixa de ser paradoxal que o país tenha a geração mais quali-

ficada de sempre e o maior índice da sua história de desemprego entre os jovens», sublinhou o Secretário de Estado do Emprego. Pedro Roque afirmou que a reindustrialização nacional e a sua modernização é essencial para que o país cresça mais de 2 por cento ao ano a partir de 2020. O governante reafirmou assim a aposta do actual Governo na qualificação profissional e no fomento de políticas activas de

emprego, que promovam a empregabilidade. «É preciso perspectivar futuramente quais os cursos que têm maiores índices de empregabilidade e dá-los a conhecer, embora sem condicionar as escolhas de ninguém», reiterou.

Os administradores de empresas como a Autoeuropa, a CUF, a Amorim ou a Raporal consideraram, também nessa ocasião, que o país deve desde já definir quais os sectores em que vai apostar, sendo certo que é preferível produzir, daqui para a frente, produtos que sejam vendáveis, mas dificilmente replicáveis por outros países. «É preciso reforçar os capitais das empresas, haver crescimento populacional, reformar a justiça, mais flexibilidade laboral, maior simplicidade fiscal, menor burocratização e maior longevidade nas decisões tomadas», sistematizou Victor Ribeiro, director-geral da Amorim & Irmãos. E para Nuno Fernandes Thomaz, administrador da comissão executiva da Caixa Geral de Depósitos, um dos grandes obstáculos ao crescimento da nossa economia é mesmo esse, ou seja, a falta de confiança e as baixas perspectivas no longo prazo. «Precisamos de empresas mais capitalizadas e de regenerar o nosso tecido empresarial e reindustrializar», acrescentou. Francisco Mendes Palma, do BES, deu como exemplos de sectores com elevado valor acrescentado nacional a fileira florestal, a indústria extractiva, o vidro e a cerâmica, o sector agro-alimentar, os têxteis e a energia e a água. «Porque não adoptar, inclusive, a ideia de trazer para o país mais 4 ou 5 Autoeuropa com grandes benefícios fiscais», questionou, por seu lado, Alberto Charro, administrador delegado para Portugal do Banco Bilbao Viscaya Argentaria.

Provar o vinho ao pôr-do-sol

Porto de Sines recebe China Development Bank

Crianças com borla nos TST DR

UMA delegação do China Development Bank deslocou-se esta semana ao Porto de Sines com o objectivo de conhecer as potencialidades de investimento naquela plataforma portuária, mostrando especial interesse nos projetos de expansão portuária, como o novo terminal Vasco da Gama. Na reunião com o Conselho de Administração da APS foi destacada “a capacidade de expansão existente em todos os terminais especializados

Jacinto Pereira deu as boas vindas

A ausência dos presidentes das câmaras municipais do Barreiro, Seixal e Almada, todos eles da CDU, do I Fórum da Baía do Tejo foi bastante notada e, igualmente, criticada. Os autarcas justificaram a ausência alegando «motivos de agenda», mas não se livraram de um puxão de orelhas do jornalista e comentador económico Camilo Lourenço, que pediu «que os interesses partidários não se sobreponham aos do país, tendo em conta a ocasião tão difícil que o país atravessa». Carlos Humberto, Alfredo Monteiro e Maria Emília de Sousa, os três autarcas visados, defendem uma visão diferente para os três territórios do Arco Ribeirinho Sul e a execução de grandes investimentos, como a terceira travessia sobre o Tejo e o TGV, bem como a não deslocalização do terminal de contentores para a Trafaria e/ou Barreiro.

Portugal deve definir sectores-chave para apostar

Lidia Sequeira recebeu comitiva

do Porto de Sines”, assim como as “condições ímpares oferecidas por esta infraestrutura portuária para a receção de todos os tipos de navios e para a movimentação de qualquer tipo de carga”. O China Development Bank (CDB) é uma instituição com base na Republica Popular da China.

OS TST vão oferecer hoje transporte gratuito a todas as crianças até aos 12 anos. A iniciativa, inserida nas comemorações do Dia da Criança, serve de estímulo para que as crianças se familiarizem com os transportes públicos, incentivando ainda momentos em família.

PROVAS de vinhos e degustações de produtos regionais em passeios de barco ao pôr-do-sol é a proposta do projeto Wine Sunset Party, a decorrer entre Junho e Setembro, ao largo de Setúbal e da Arrábida. Durante cada cruzeiro enoturístico realizam-se provas de vinhos comentadas por enólogos ou produtores vinícolas de uma de 19 adegas da região de Setúbal. Além das sensações e dos conhecimentos gastronómicos adquiridos no decurso do passeio de veleiro, o público desfruta da experiência diante

de um cenário único, com o pôr-dosol na Serra da Arrábida, candidata a Património da Humanidade, ao longo da foz do rio Sado e, se as condições naturais o permitirem, na companhia daquela que é uma das três comunidades de golfinhos sedentários da Europa. Os cruzeiros, que incluem ainda música a cargo de Patronilho, antigo DJ da discoteca Seagull, custam 25 euros por pessoa. Crianças até aos 3 anos têm entrada livre, sendo que dos 3 aos 12 anos pagam 15 euros.


Festival de Patinagem no Luso O LUSO Futebol Clube do Barreiro vai realizar no próximo sábado, dia 15 de Junho, entre as 15h00 e as 22h00, mais uma edição do seu Festival de Patinagem, no pavilhão da Escola

Sábado // 1 . Jun . 2013 // www.semmaisjornal.com 15

A

DR

O Sesimbra Summer Cup 2013 vai decorrer de 26 a 30 de Junho

se na competição. O evento vai ser apresentado no próximo dia 8, no Cine-Teatro João Mota, em Sesimbra, pelas 16 horas. Na ocasião será realizado o sorteio dos jogos, seguindo-se um beberete. A organização do Sesimbra

Em prova vão estar ciclistas dos escalões Sub-23, Elite e Veteranos A, B, e C realizando-se igualmente uma prova aberta à população. As provas começam a partir das 15 horas, na Avenida Jorge de Vasconcelos Nunes, com a meta junto à casa do Benfica de Grândola. O 2.º Circuito Ciclista Jorge Nunes é organizado pela Associação de Ciclismo do Distrito de Setúbal e Casa do Benfica de Grândola, com o apoio do município de Grândola.

Summer Cup é resultante de uma parceria entre a Junta de Freguesia do Castelo (Sesimbra), o Grupo Desportivo de Sesimbra, o Grupo Desportivo de Alfarim e a Associação CRUT Zambujalense, com o apoio da Câmara Municipal de Sesimbra.

BTT Volta da Pedra brilha O GRUPO Desportivo da Volta da Pedra alcançou o 3.º lugar, por equipas, no III Troféu de Sintra – Ciclismo/BTT. A prova decorreu no dia 26 de Maio, em Sintra. E o atleta Pedro Ribeiro, na Classe de Sub 23, classificou-se em 1.º lugar na referida prova, mesmo depois de ter furado a roda traseira. O III Troféu de Sintra – Ciclismo BTT foi organizado em conjunto pelo Sport União Sintrense, Junta de Freguesia de Santa Maria São Miguel e Câmara Municipal de Sintra O GDVP alcançou ainda as seguintes classificações: Marco Meira – Master 30 - 1.º - lugar; Fernando Mirante - Master 40 – 3.º lugar; Rui Rosa – Master 50 – 4.º lugar e João Camocho – Elite – 4.º lugar.

Pub. CARTÓRIO NOTARIAL DE SETÚBAL DO NOTÁRIO LICENCIADO JOÃO FARINHA ALVES Certifico narrativamente que, por escritura de vinte e três de Maio do ano de dois mil e treze, lavrada de folhas cento e vinte e quatro e seguintes, do livro de notas para escrituras diversas número cento e setenta-A, deste Cartório, JOAQUIM FERNANDES ROLDÃO, segundo declarou, natural da freguesia de São Julião, do concelho de Setúbal, que declarou ser casado com Rosa da Costa Palmela Roldão sob o regime da comunhão de bens adquiridos, residente habitualmente na Rua Cinco de Outubro, número 6, Cajados, Águas de Moura, Palmela, contribuinte fiscal número 136522033, justifica ser dono e legítimo possuidor, com exclusão de outrém, dos seguintes prédios : a) Prédio rústico com a área de mil oitocentos e sessenta e quatro vírgula noventa e oito metros quadrados, situado em Sesmarias de Cajados, na freguesia e concelho de Palmela, que confronta a Norte com Julieta Marques Pina dos Reis, a Sul com Joaquim Fernandes Roldão, a Nascente com Herdeiros de Silvino Gomes Marques, e a Poente com Joaquim Fernandes Roldão e Caminho, inscrito na matriz cadastral sob parte do artigo 333 da Secção L-cinco, da freguesia de Palmela, que proveio de parte pré-cadastral 2440, e descrito na Conservatória do Registo Predial de Palmela sob o número doze mil trezentos e sessenta, de doze de Julho de dois mil e dez. Consta como titular da descrição predial Joaquim dos Santos Roldão, divorciado, pai do ora justificante; e o titular da matriz é a Sociedade Agrícola de Travassos, S.A. b) Prédio rústico com a área de duzentos e cinquenta e cinco vírgula zero dois metros quadrados, situado em Sesmarias de Cajados, na freguesia e concelho de Palmela, que confronta a Norte e a Nascente com Joaquim Fernandes Roldão, a Poente com Caminho, e a Sul com Perpétua da Silva dos Santos Roldão de Oliveira, inscrito na matriz cadastral sob parte do artigo 333 da Secção L-cinco, da freguesia de Palmela, que proveio de parte do artigo pré-cadastral 2440, estando omisso na competente Conservatória. ESTÁ CONFORME. Cartório Notarial de Setúbal, do Notário Lic. João Farinha Alves, aos vinte e três de Maio do ano dois mil e treze. O Notário, (Lic. João Farinha Alves)

“Família Activa, Criança Saudável”, no Campo de Jogos Municipal, no âmbito das Comemorações do Dia Mundial da Criança, com várias actividades lúdicas e desportivas.

Hélio Sousa um “Sadino elogiável”

C

2.º Circuito Ciclista junta mais de 100 ciclistas em Grândola MAIS de 100 ciclistas vindos de todo o País são esperados em Grândola este domingo, dia 2 de Junho, para o 2.º Circuito Ciclista Jorge Nunes, numa homenagem ao ciclista, antigo atleta do Benfica e natural de Grândola, que muito tem contribuído para o desenvolvimento e promoção do Ciclismo no Alentejo. O Prémio de Ciclismo decorre em circuito fechado, retomando a tradição dos circuitos que se realizavam em Grândola há mais de 50 anos, e que juntavam centenas de pessoas a assistir.

A CÂMARA de Palmela volta a realizar o “Mexa-se em Palmela”. O projecto continua a cativar centenas de participantes, de todas as idades. Em Junho, destaque para o programa

Secundária de Santo António da Charneca. Este evento conta com o apoio da Câmara Municipal do Barreiro e vai, como em 2012, receber centenas de pessoas para assistir.

Desportivo de Sesimbra acolhe o Summer Cup 2013 edição de 2013 do Sesimbra Summer Cup, que vai decorrer entre 26 e 30 de Junho, além dos escalões de U9, U11, U13 e U15 Masculinos, conta, ainda, com o escalão U17Feminino, além do Futebol de Praia, com mais prémios. Os espanhóis do Extremadura Central já confirmaram a sua estreia no Sesimbra Summer Cup 2013 no escalão de U15, enquanto os portugueses dos Pescadores da Costa da Caparica irão renovar a sua presença em mais uma edição. O Nacional da Madeira, o CD Bajajoz 1905 e o CO Montijo também entram na competição. O V. Setúbal, 1.º de Dezembro, o Arrudense, o Paio Pires FC, o Barreirense e a Geração Benfica dos Olivais, também vão participar, estreando-

Mexa-se em Palmela em Junho

ampeão mundial da classe júnior, em Riade- e já lá vão quase 24 anos! – Hélio Sousa é um apreciado “produto” sadino, onde se fez “jogador” e homem, com uma salutar evolução cultural que o torna verdadeiramente elogiável. Após longa e meritória carreira, “virou” treinador de qualidade e ao serviço da F.P.F., como técnico das camadas mais jovens, tem tido prestações dignas de aplausos. Este ano, com os “Sub-16” (juvenis do 1º ano), o “Prof” Hélio Sousa pode e deve orgulhar-se do que tem conseguido. Em jogos-treino com a Bulgária, em Maio, os seus entusiasmados pupilos exibiram-se a muito bom nível e registaram duas contundentes vitórias (3-0 e 5-1), alardeando qualidades que prometem belíssimo aproveitamento. No seu estilo sóbrio, de mais labor do que palavreado, Hélio Sousa deu-se por satisfeito e tudo leva a crer que em 2013/14 a Selecção principal de jovens (Sub-17) esteja a seu cargo para obtenção de muito bons resultados. Só foi pena registar-se que dos 18 jovens que Hélio Sousa escolheu não se anote nenhum elemento do Vitória de Setúbal, a dar continuidade simbólica ao que de válido prometeu (e cumpriu!) o espigadote Hélio, há 25 anos.

David Sequerra Colaborador

Aproveitando, sempre que possível as situações de relevo conseguidas por gente da Cidade do Sado, eis-nos a referir que Hélio Sousa se tornou, nos últimos tempos, um sadino elogiável que trazemos ao “palco” das nossas felicitações. Aquela geração dourada de 1989/91 com 2 títulos mundiais de juniores, em Riade e Lisboa, também foi frutuosa pela boa série de dirigentes e técnicos que “produziu”, da qual faz parte Hélio Sousa bem acompanhado por um bom lote de companheiros - João Vieira Pinto, Rui Costa, Luís Figo, Emílio Peixe, Paulo Alves, Bizarro, Pedro Valido, Tulipa, Jorge Costa, Paulo Torres, Paulo Sousa; Brassard, Capucho e já basta! Bom seria que todas as selecções jovens conseguissem o rendimento das que se recordam neste escrito permitindo continuidade de valia como exemplifica esta evocação do “mister” Hélio Sousa, conduzindo bem a “arraia-miúda” e dignificando Setúbal. Um caso notável de um pacato menino que se fez homem de bem a jogar futebol, sob o constante apoio do centenário Vitória. Parabéns, Hélio Sousa!

Jovem sesimbrense nos meandros do Olimpismo MUITO recentemente, de 12 a 4 de Abril, no bem cuidado Centro de Estágio de Rio Maior, a Academia Olímpica, parte integrante do Comité Olímpico de Portugal, levou a efeito a sua 24ª sessão para membros e jovens candidatos, reunindo naquela cidade uma muito interessada meia centena de participantes. Desse total realce-se a presença de 16 jovens que se propuseram a saber mais sobre Olimpismo e, potencialmente, se candidatarem a Bolsas de Estudo para Olímpia, no Verão de 2014. Desse lote fez parte um sesimbrense, estudante universitário, Fernando Rui Santos, de bem conhecidas famí-

DR

DESPORTO

Sequerra com jovem Fernando Rui

lias da “Piscosa”, que soube representar bem a sua Vila e Distrito. A cursar jornalismo, em Lisboa, bom praticante de Ténis, o Fernando Rui tem tempo de sobra para preparar a contento a sua candidatura para o Prémio de Olímpia. David Sequerra


ÚLTIMA

Governo afasta possibilidade de grandes investimentos na região saírem do papel

Edil de Grândola, Graça Nunes, também esteve em Timor para apoiar Lautém

DR

Sábado // 1 . Jun . 2013 // www.semmaisjornal.com

Xanana Gusmão recebeu a edil de Grândola Graça Nunes

Carlos Beato cantou a “Vila Morena” em Timor O EX-PRESIDENTE da Câmara de Grândola, Carlos Beato, cantou de improviso “Grândola Vila Morena” durante a sessão de abertura do seminário sobre “Descentralização Administrativa e Poder Local” que ocorreu no início da semana Centro de Congressos de Díli, em Timor.. O desafio para cantar a música ícone da revolução de Abril de 1972, da autoria de Zeca Afonso, foi feito por Xanana Gusmão, presente na cerimónia na qualidade de primeiro-ministro de Timor, e desde logo cantarolada por portugueses e timorenses,

presentes na iniciativa que terminou esta quarta-feira. Em declarações à Agência Lusa, Carlos Beato, actual administrador do Montepio Geral, disse ter-se tratado de «uma surpresa total», uma vez que, confessou, «nunca pensei que o senhor primeiroministro me desse à delegação portuguesa essa oportunidade de homenagearmos tão longe José Afonso, que há semelhança de Xanana Gusmão, também lutou pela liberdade no seu país». Grândola integra grupo de 26 municípios portugueses

Quem também se deslocou a Timor, foi Graça Guerreiro Nunes, actual presidente da Câmara de Grândola, a única autarquia do distrito de Setúbal, num grupo de 26 municípios, que foram selecionados para participar no processo de implementação do poder local na jovem nação timorense, decisão ainda formalizada sob a liderança de Carlos Beato. A edil teve contactos com o primeiro-ministro Xanana Gusmão e visitou a região de Lautém, onde será criado o município cuja constituição e consolidação será apoiada pelo município.

A SECRETÁRIA de Estado do Tesouro afastou uma vez mais a possibilidade de grandes projectos como a terceira travessia sobre o Tejo, o TGV ou o novo aeroporto de Lisboa em Alcochete saírem do papel. Maria Luís Albuquerque acrescentou que o país não tem, neste momento, condições para

financiar os projectos em causa, mas não afastou a possibilidade de, futuramente, estes poderem vir a ser retomados. A governante considerou ainda que está provado que investir em grandes obras públicas «não gera por si só crescimento económico, mas apenas dívida». «Portugal não pode

continuar a ter um crescimento inferior a 1 por cento ao ano daqui para a frente tal como se verificou no passado», concretizou. As declarações da governante foram proferidas à margem da realização do I Fórum Baía do Tejo, onde se discutiram os rumos da reindustrialização do país para os próximos anos.

Reeorganização na Autoeuropa premeia Carmo Jardim CARMO Jardim, um dos rostos mais visíveis da Autoeuropa, vai assumir em exclusivo, a partir do dia 17, as funções de responsável pelas relações governamentais e institucionais, deixando de ser a porta-voz da empresa. Para o seu lugar foi indigitado João Delgado, que já fazia parte do sector de comunicação da unidade de Palmela. Estas mudanças na Volkswagem Autoeuropa decorrem de uma reestru-

turação operada com a junção numa mesma estrutura das áreas de comunicação interna e externa e autonomização da área das relações institucionais. Esta dedicação em exclusivo de Carmo Jardim - no grupo desde 1992 - às relações governamentais é também uma forma de premiar, segundo o director-geral, Melo Pires, «um dos colaboradores com melhor conhecimento da empresa e da sua história», aludindo à ainda

portavoz da multinacional alemã. Para o responsável da empresa de Palmela, que representa 1% do PIB nacional, é também «uma oportunidade para abrir uma nova fase na comunicação global da Autoeuropa, integrando as acções orientadas para o interior da empresa com aquelas que serão mediatizadas para um público mais vasto».

Pub.

JÁ É NOSSO FÃ? SIGA-NOS NO FACEBOOK www.facebook.com/turismodo.alentejolitoral

www.costaalentejana.com.pt

Acácer do Sal | Grândola | Santiago do Cacém | Sines | Odemira

Semmais 1 junho  

Edição 1 de junho

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you