Page 1

Ano 4 • # 20 • Julho/Agosto de 2011 • Distribuição Gratuita Acesse: www.ubatubaemrevista.com.br

batuba U em revista Ubatuba nas

Alturas

A expedição que levou a um lado de Ubatuba que quase ninguém imagina existir. The expedition that explores a part of Ubatuba almost no one is aware of! by Dimitri Matoszko

Crianças montam satélite em Ubatuba

Creme de juçara com cambuci

Kids in Ubatuba assemble a space satellite

Juçara and cambuci sauce

pg 10

pg 18


APÓS O SUCESSO DE VENDAS NOS 5 ÚLTIMOS EMPREENDIMENTOS

A RODRIGUES ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES APRESENTA SEU FUTURO LANÇAMENTO:

condomínio Perspectiva artística do empreendimento

MARAÚ

Perspectiva artística da área de lazer

Perspectiva artística do empreendimento

Construção em ritmo acelerado

LOCALIZAÇÃO: Rua Gonçalves Dias x Rua Machad de Assis A 500 metros do Shopping Porto Itaguá

2 Dormts até 92.20 m 3 Dormts até 102 m

2

2

INFORMAÇÕES:

Loja 1 - Av. Atlântica, 174 - Jd. Anchieta - Praia Grande - Ubatuba - SP Loja 2 - Av. Atlântica, 260 - Jd. Regina - Praia Grande - Ubatuba - SP

Tel: (12) 3835-4200 (12) 9714-2965 (12) 7814-3737 ID: 96*58710 www.walliimoveis.com.br

Asti

Empreendimentos Imobiliários

• • • • • • •

e mais:

Varanda Gourmet Salão de Festas Salão de Jogos Piscina Sauna Churrasqueira Prédio Pastilhado


Bar, Música & Forneria

ão… ç a r t n o c oMia… des n o r t s a G … a c i rno… Mús e v n i e d l Festiva Sushi Bar Pizzas no forno a lenha Pista de dança Sempre boa mús ica

As melhores bAndAs, no melhor Ambiente

ilhA 13

bAndA super máfiA

Chris Alves

omegA

JAmes bAnd hAmilton JAzz

nilo mAriAno

prACAniz

15/07 SKOL BEATS 3a EDIÇÃO

|BAnDA JAngOS| + 3 DJS + MULhER VIp ATé A 00:30 + DOUBLE SKOL BEATS| Confira programação completa no site: www.anchietacafe.com.br

Rua Tamoios, 64 | Itaguá | Ubatuba | Reservas e informaçoes (12) 3833-4232 (12) 9161-5765


EDITORIAL

Nas alturas! Ubatuba em Revista Ano 4 • #20 • 2011 CNPJ 09.492.465/0001-81

On High!

Não, Campos do Jordão não é a capa desta

edição. Pode parecer, mas, acredite, a foto que ilustra nossa capa foi feita aqui mesmo em Ubatuba. Já não bastasse a diversidade que conhecemos, as mais de 70 praias, as diversas ilhas, a variedade natural, o expressivo número de espécies de aves, e tudo mais que torna Ubatuba um paraíso natural tão peculiar, temos também aqui um outro lado: a parte alta de Ubatuba, como bem denominou Dimitri Matozsko essa grande área, desconhecida por muitos, da terra das canoas. Dimitri ficou tão curioso quando se deu conta da existência dessa área, que foi pesquisar e acabou realizando uma expedição até as alturas, chegando a um lugar ainda mais alto do que o famoso Pico do Corcovado de Ubatuba. Excitação, espanto e o encontro com uma diversidade natural ainda maior para a nossa lista. O que mais Ubatuba tem para ser descoberto? Somente uma coisa é certa: quem sempre fica em dúvida entre mar e montanha, agora tem destino certo. Desfrute!

A Ubatuba em Revista é uma publicação bimestral da Sapere Editora. É distribuída gratuitamente nas cidades: Ubatuba, São José dos Campos, Taubaté, Campinas, Itu, São Paulo e Paraty.

Direção GERAL Andreza Pavão Ana Pavão Luis Pavão

Editora Chefe: Ana Maria Pavão Jornalistas Responsáveis Ana Pavão • MTB: 54599 ana@sapereeditora.com.br Luis Pavão • MTB: 54599 luispavao@sapereeditora.com.br

CAPA: Dimitri Matoszko TRADUÇÃO: Olívia Borges Maradei Christine Bonnell Juan Blanco Prada

No, Campos do Jordão is not on the cover this month. It may seem to be, but believe it or not, the picture illustrating the cover was taken here, in Ubatuba. As if the diversity we already know wasn’t enough – over 72 beaches, several islands, natural diversity, the significant number of bird species and everything else that turns Ubatuba into such a peculiar natural paradise, we’ve also got something else: the highlands of Ubatuba, as Dimitri Matozsko refers to them, this great part, unknown by many, the “land of many canoes (the meaning of Ubatuba in the indigenous tupi language)”. Dimitri became so curious, when he realized this area existed, that a research study was conducted, leading to an expeditions to the top, a place even higher than the famed Corcovado Peak of Ubatuba. Excitement, surprise and the encounter with an even wider natural diversity have been added to our list. What else is in Ubatuba to be discovered? We know one thing for sure: For those who can never make up their minds between the mountain and the sea, the destination is now clear. Enjoy!

Revisão: Ana Corbisier ANUNCIE anuncie@sapereeditora.com.br

Contatos

ASSINE www.ubatubaemrevista.com.br/assinatura

TIRAGEM 10.000 exemplares Auditados pela ACIU

4

Foto: Dimitri Matoszko

(12) 3833-9035 - (12) 7814-8966 contato@sapereeditora.com.br

ba JULHO/AGOSTO 2011 Ubatu em revista

Ana Pavão

Editora Chefe ana@sapereed itora.com.br


Inverno ! e t n e u Q Na compra de uma peça, a segunda tem 50% de desconto* mesmo artigo

Inverno

Em Dobro

Azul do Mar aquece seu inverno... As melhores marcas e looks da estação.

Forum, Ellus, Coca-Cola, Maria Bonita Extra, Calvien Klein, Lucy in the Sky, Bob Store, VR - Mens Wear, Diesel, Schutz, New Order, Luiza Barcelos, Dumond, Água de Coco, Blue Man, Lenny.... e mais!

Rua Tamoios, 64 - 12 3833.8904 Shopping Itaguá - 12 3833.1447 ShoppingPorto Itaguá - 12 3832.3848

* Exceto Kipling, Crocs e Osklen. Promoção válida até 31/07/2011


ÍNDICE

10 • Crianças montam satélite em Ubatuba / Kids in Ubatuba assemble a space satellite 14 • JULINHO MENDES - Uma coisa leva à outra / One thing leads to another 18 • Creme de juçara com cambuci / Juçara and cambuci* sauce

Photo: Dimitri Matoszkoa

08 • Varanda Ubatubense

20 • Ubatuba nas alturas / Ubatuba on High 26 •ONG de Jean Michel Cousteau forma estudantes de Ubatuba / Jean Michel Cousteau’s NGO trains Ubatuba students 28 • Qual é o vermelho do tiê? / What is tiê’s* shade of red? 30 • THE HITMAKERS 32 • Novas / News 34 • Cinema

38 • Agenda Cultural 40 • Guia de Hospedagem / Book Your Trip 42 • A temporada de pinguins recomeça / Penguin season is back 45 • Informações Úteis / Useful Information 46 • Mapa da Orla / Coastline Map

6

ba JULHO/AGOSTO 2011 Ubatu em revista

Photo: Regina Teixeira

36 • Livros


Av. Bernardino Querido (BR-101), 761 - Itaguá

Fone: (12) 3832-1822

Ambientes Pensados

0 a9 e r a da p stant a r Ent e o re x s dia té 10 a em

Persianas - Cortinas - Planejados - Móveis - Decoração


VARANDA UBATUBENSE by Luis Pavão

luispavao@sapereeditora.com.br

Nova Rainha dos Pescadores Thais dos Santos Alves foi eleita a nova Rainha dos Pescadores de Ubatuba. A coroação aconteceu durante as comemorações da 88ª Festa de São Pedro Pescador. Foram eleitas também Julia Helena Santana de Souza como 1ª Princesa e Analita Vital como 2ª Princesa. O tradicional concurso de “Rainha dos Pescadores” acontece em Ubatuba desde 1962, sempre durante a Festa dos Pescadores. Para participar do concurso, as candidatas devem ter de 16 a 22 anos, serem nascidas no município e, além disso, serem filhas, sobrinhas ou netas de pescadores.

Foto: Paulo Zumbi

Thais dos Santos Alves was elected the new Queen of Ubatuba’s Fishermen. The coronation took place during the celebrations of the 88th Party of Saint Peter the Fisherman. In addition, Julia Helena Santana de Souza was elected 1st Princess, and Analita Vital 2nd Princess. Ever since 1962, the traditional contest “Queen of Fishermen”, has always been held during the Fishermen’s Party. To take part in the contest, candidates must be fishermen’s daughters, nieces or granddaughters, between the ages of 16 and 22 years old, born in Ubatuba.

GUIA

Foto: Arquivo Pessoal

New Queen of the Fishermen

compras, comércios e serviços

PINTURA RESIDENCIAL E COMERCIAL

CONFIANÇA E RAPIDEZ Cel.: (12) 8178-6617 / (11) 7148-6410

8

ba JULHO/AGOSTO 2011 Ubatu em revista

Hellen Caroline, sucesso no programa Ídolos 2011 Hellen Caroline, a hit on 2011 Brazilian Idol program

Uma jovem cantora de Ubatuba está entre os finalistas do Programa Ídolos, que somou mais de 49 mil inscrições para edição de 2011. Hellen Caroline Moreira, conta que nasceu e cresceu em Ubatuba e viveu sempre cercada de muita música e arte, pois frequentou e morou ao lado da Fundação de Arte e Cultura. Até o fechamento desta edição, Hellen estava entre os 3 finalistas. O programa é transmitido pela Rede Record de TV, as terças e quintas, as 23:15 hs. Você também pode ajudar Hellen a chegar na final, votando pelo site http://entretenimento.r7.com/idolos-2011/votacao/ ou pelo celular, enviando a palavra HELLEN para o nº 77014. A grande final será transmitida ao vivo dia 14 de junho. A young singer from Ubatuba is one of the finalists on the program, Idol, which in the 2011 season has gotten over 49 thousand contestant registrations. Hellen Caroline told us that she was born and raised in Ubatuba, and has always lived surrounded by music and art, as she lived right next door to Fundart (Foundation for Art and Culture of Ubatuba). Until the closing of this edition, Hellen was one of the three finalists in the contest. The program is aired on Rede Record on Tuesdays and Thursdays, at 11:15 p.m. You can also help Hellen be a finalist, voting on the site: site http://entretenimento.r7.com/idolos-2011/votacao/, or through mobile sending the word HELLEN to number 77014. The grand finale will be transmitted live on July 14.

Sabor & Vinho

Adega climatizada Bebidas Nacionais e Importadas

Faça mais por você beba vinho!! Av. Rio Grande do Sul, 70 - Centro Ubatuba/SP - Tel.: (12) 3832-2034


Um banquete de ideias A feast of ideas

Foto: Ramadés Jr.

The TEDx Campos, a global conference gathering some of the main personalities of the contemporary world of gastronomy, was held on June 11 at the Grande Hotel (Senac) of Campos do Jordão. Representing Ubatuba as one of the guest speakers was João Corbisier, creator of Integrale Bakery, the first natural bakery in Brazil. With the theme “Feeding ideas, inspiring human relationships”, the event provided a look at gastronomy from the perspective of culture, health, business, design and, especially, sustainability. João Corbisier, Gerry Garvin, Guy & Michael Rubino, Vitor Sobral, Marcelo Fernandes, Luciana Quintão and José Barattino were some of the 16 speakers who, for a day, exchanged the kitchen for the stage in order to share some of their ideas and experiences. For more information about the event go to www.tedxcampos.com.br

A ARTE DE FOTOGRAFAR AVES The art of bird photography

Aconteceu em Ubatuba, no Itamambuca Eco Resort, o III Workshop de Fotografia de Aves, com a presença do professor e fotógrafo de aves João Quental. Premiado no concurso Avistar 2009, João Guilherme Quental é um dos maiores expoentes da nova geração de fotógrafos brasileiros de aves. Dono de uma técnica impecável e de grande capacidade de comunicação, abordou durante o workshop diferentes aspectos desse fascinante segmento da fotografia, que vem ganhando cada vez mais espaço em Ubatuba. Professor no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, suas fotos de mais de 800 espécies de aves brasileiras fazem parte de diversas publicações nacionais e internacionais. The III Bird Photography Workshop was held at the Itamambuca Eco Resort in Ubatuba, with the attendance of teacher and bird photographer, João Quental. Winner of the 2009 Avistar contest, João Guilherme Quental is one of the greatest exponents of the new generation of Brazilian bird photographers. He is a master of an impeccable technique and possesses great communication skills. During the workshop, he approached different aspects of this fascinating segment of photography that is gaining ever more ground in Ubatuba. A teacher at the Botanical Garden of Rio de Janeiro, his pictures of more than 800 species of Brazilian birds have been published in many national and international publications.

PEDIATRIA • FISIOTERAPIA • FONOAUDIOLOGIA RPG • ESTÉTICA • PSICOPEDAGOCIA • NUTRICIONISTA

JULHO/AGOSTO 2011

ba Ubatu em revista

9

Foto: Luis Pavão

Foi realizado no dia 11 de junho, no Grande Hotel, em Campos do Jordão, o TEDx Campos, uma conferência global promovida pelo SENAC, Serviço Nacional do Comércio, que reuniu algumas das principais personalidades do mundo gastronômico atual. João Corbisier, idealizador da Padaria Integrale, a primeira padaria integral do Brasil, foi um dos palestrantes convidados, e representou muito bem a cidade de Ubatuba. Com o slogan “Alimentando ideias, inspirando as relações humanas”, o evento propiciou um olhar sobre a gastronomia do ponto de vista da cultura, da saúde, dos negócios, do design e, principalmente, da sustentabilidade. João Corbisier, Gerry Garvin, Guy & Michael Rubino, Vitor Sobral, Marcelo Fernandes, Luciana Quintão e José Barattino foram alguns dos 16 palestrantes selecionados, que neste dia trocaram a cozinha pelo palco para compartilhar um pouco de suas experiências e ideias. Mais informações sobre o evento: www.tedxcampos.com.br


MEIO AMBIENTE by Luis Pavão

Jornalista e fotógrafo, é um dos diretores da Paraty e Ubatuba em Revista. Journalist and photographer. he is one of the Ubatuba and Paraty em Revista’s directors. luispavao@sapereeditora.com.br

Crianças montam satélite em Ubatuba Kids in Ubatuba assemble a space satellite

D

esde 2010 um satélite está sendo montado em Ubatuba. Mas não por engenheiros ou técnicos espaciais, mas por crianças com idades que variam entre 11 e 13 anos, todos estudantes do 7° ano da Escola Municipal Tancredo de Almeida Neves. Cândido Oswaldo de Moura, professor de matemática e idealizador do projeto, conta que a ideia surgiu depois que leu um artigo na revista Super Interessante, que falava sobre um satélite popular chamado TubeSat, que poderia ser comprado por cerca de R$ 14.000,00 o kit, com lançamento no espaço já incluso no preço. O satélite é produzido pela empresa americana Interorbital Systems (www.interorbital.com) e ficará em órbita a 310 km de altitude (um satélite de telecomunicações fica a 36 mil km). Após 90 dias em órbita, devido à gravidade e ao atrito com moléculas de ar, deve desacelerar e cair na atmosfera terrestre, desintegrando-se antes de atingir o solo, como uma estrela cadente. Batizado de Ubatubasat, tem o lançamento previsto para novembro deste ano. Este nanossatélite pesa cerca de 750 gramas e é composto por cinco placas eletrônicas, que terão energia garantida por células fotovoltaicas que envolvem o corpo externo. Todo o processo de montagem, desde a confecção das placas até a solda dos componentes eletrônicos, está sendo executado pelas crianças, sempre com acompanhamento e auxílio das professoras Patricia Patural, Mariléa Borine D’Angelo, e dos professores Rogério Bueno e Marcelo de Mário. Já no espaço, o satélite enviará uma mensagem que poderá ser captada por qualquer rádio amador na frequência. A escola vai realizar um concurso entre os alunos para escolher o texto da mensagem, que será gravado em português, inglês e espanhol.

10

ba Ubatu em revista

JULHO/AGOSTO 2011


Photos: Luis Pavão

Rua Dr. Esteves da Silva, 18 Centro Histórico de Ubatuba Tel. (12) 3832-1733

Photos by: Luis Pavão

I

n Ubatuba, a space satellite has been in the process of being assembled since 2010, not by engineers or space technicians, but by kids ages 11 to 13, 7th grade students of the Municipal School Tancredo de Almeida Neves. Cândido Oswaldo de Moura, a math teacher who first conceived the project, tells us that the idea came to him after reading an article in a magazine about a hobbyists’ satellite kit called TubeSat, which could be bought for about R$14,000, including the cost of launching it into space. The satellite is produced by the American company, Interorbital Systems (www.interorbital.com) and will be in orbit at an altitude of 310 km (approximately 200 miles), compared to the 36,000 km (22,500 miles) of altitude reached by communications satellites. After 90 days in orbit, the satellite will decelerate and fall to Earth due to gravity and attrition with air molecules, disintegrating like a shooting star before reaching the ground. Named Ubatubasat, the satellite is scheduled for launching in November 2011. This nanosatellite weighs close to 750 grams (1.5 lbs.) and is made of 5 electronic boards. Energy for its operation is provided by photovoltaic cells encasing the exterior body of the satellite. The whole process of assembly, from making the boards to welding the components is being executed by the kids, helped and supervised by teachers Patricia Patural, Mariléa Borine D’Angelo, Rogério Bueno and Marcelo de Mário.

JULHO/AGOSTO 2011

ba 11 Ubatu em revista

Jantar Gourmet

mais informações: contato@restaurantebardolino.com.br www.restaurantebardolino.com.br


Photo: Luis Pavão

Já no espaço, o satélite enviará uma mensagem que poderá ser captada por qualquer rádio amador na frequência. Once in space, the satellite will emit a message that can be captured by any radio amateur who tunes into its frequency. Once in space, the satellite will emit a message that can be captured by any radio amateur who tunes into its frequency. The school will have a contest to select the text of the message, which will be recorded in Portuguese, English and Spanish. Cândido says the project was hard to bring to fruition, as they had to go through a lengthy and complex bureaucratic process to receive the kit. Because the manufacturer is American, they needed to make an Import Request, as well as fill out many other documents, all of them in English, According to the teacher, the realization of the project was made possible thanks to the support of INPE (the National Institute of Space Research), ABEMI (Brazilian Association of Industrial Engineers), the law firm Buranello Passos, and Globalcode. Ubatubasat is without a doubt a unique and pioneering experience that will be remembered in Ubatuba’s history and in the memories of the children and teachers involved with the project. And, as the satellite becomes a shooting star, perhaps the teacher’s wishes that some of the children will choose to pursue a career in the aerospace sector might be granted. U

Cândido lembra que o projeto não nasceu pronto, que percorreu um caminho burocrático, longo e complicado, até a chegada do kit. Como a empresa fabricante é americana, tiveram que elaborar até um pedido de importação, além de diversos documentos, contratos e autorizações, todos em inglês. Segundo o professor, a realização do projeto só foi possível graças a diversas empresas e entidades, como o INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, a ABEMI - Associação Brasileira de Engenharia Industrial, Buranello Passos Advogados, Global Code, que aceitaram apoiar a ideia. Ubatubasat é sem dúvida uma experiência única, pioneira, que ficará para sempre na história de Ubatuba e na memória de cada uma das crianças e professores que participam do projeto. E como, no final, o satélite vai virar uma estrela cadente, quem sabe o desejo dos professores, de que alguma criança siga carreira no setor aeroespacial, venha a ser atendido? U

Cândido Oswaldo de Moura, professor de matemática e idealizador do projeto. Cândido Oswaldo de Moura, a math teacher who first conceived the project.

1ª Semana de Astronomia Astronáutica de Ubatuba De 04 a 08 de julho acontece a 1ª Semana de Astronomia Astronáutica de Ubatuba, na Escola Tancredo de Almeida Neves, com a presença de Marcos Pontes, o primeiro astronauta brasileiro, na abertura do evento. The 1st Astronautic Astronomy Week of Ubatuba will be held from July 4 to 8, at Tancredo de Almeida Neves School, with Marcos Pontes, Brazil’s first astronaut, in attendance at the opening ceremony.

Photo: Luis Pavão

1st Astronautic Astronomy Week of Ubatuba

PABX - TELEFONIA - SEGURANÇA - CFTV - INFORMÁTICA

(12) 9727-3767 nextel (12) 7812-5929 - ID 90*18739 www.alobatel.com.br 12

ba Ubatu em revista

JULHO/AGOSTO 2011


Shopping Porto Itaguá Ubatuba | SP 12.3832.6035

Mais que um salão de beleza. Um ateliê de arte.


Photo by: Luis Pavão

CULTURA

JULINHO MENDES - Uma coisa leva à outra Julinho mendes – One thing leads to another Ele é um “brincante”, termo que diz respeito à pessoa

que se manifesta, artisticamente, misturando linguagens como a música, a dança, a poesia e referências importantes da cultura popular local. Desde criança, Julinho Mendes está às voltas com as brincadeiras populares de rua: a Congada, a Folia de Reis, as quadrilhas juninas e, principalmente, o Carnaval. Por volta dos oito anos de idade, acompanhava todo o processo de elaboração do Boi Bumbá de Ubatuba (mais tarde chamado de Dança do Boi), conduzido pelas mãos de seu vizinho, o folclorista João Albado: “A gente via ele construindo o boi, passo a passo e, depois, seguia junto pela rua, no folguedo de Carnaval. Naquela época (final da década de 1960) o Carnaval forte de rua era à tarde. Quando escurecia, as ruas iam perdendo o movimento e o pessoal ia pros salões”. Sua vida carnavalesca foi decisiva para sua formação artística. Participou de vários blocos, entre os quais destaca o Bloco do Saco, liderado pelo carnavalesco Nezinho: “As pessoas se vestiam com sacos e cobriam a cabeça com capuz. O som do bloco era uma batucada feita com latas. Mas, depois da proibição de se sair mascarado nas ruas, o bloco foi acabando. Muita gente gostava de brincar o Carnaval de máscara, pra não ser reconhecida.” Ao longo dos anos, Julinho passou pelos blocos, compôs sambas-enredo, integrou escolas de samba na cidade, enfim, participou de parte importante da história do Carnaval de Ubatuba. Profissionalmente, seguiu o caminho da matemática e da topografia; arte, somente como amador: “faço minhas brincadeiras pelo prazer de estar no palco cantando, contando histórias e pelo prazer de mostrar nossa cultura ao público. Sou um amador, no sentido daquele que ama o que faz”. 14

ba Ubatu em revista

JULHO/AGOSTO 2011

by Heyttor Barsalini

Profissional de Artes Cênicas, formado pela Unicamp, com diversos trabalhos em teatro, TV e cinema. Scenical Arts Professional, graduated from Unicamp and with many works in theatre, TV and cinema. humorcaipira@gmail.com

He is a “brincante”, a Brazilian term that can be translated as ‘play-

ful one’ and refers to people who express themselves artistically through a mix of mediums such as music, dance, and poetry and is deeply rooted in the local folk culture. Since he was a child, Julinho Mendes has been involved with folkloric street play and dance such as the Congada (a form of street parade with African origins), the Folia de Reis (a celebration associated with the biblical Three Wise Kings), the quadrilhas juninas (square dancing carried out during June festivities), and most of all, with Carnaval. When he was about 8 years old, Mendes would follow his neighbor, folklorist João Albado, in the process of hand making the Boi Bumbá (an Ox-like costume central to a traditional Brazilian dance) of Ubatuba, later known as Dança do Boi (the Ox Dance): “We would watch him build the ox, step by step, and then we would follow him through the streets during Carnaval festivities. At the time, near the end of the 1960’s, the height of the street Carnaval was in the afternoon. After dark, people would leave the streets and go to the dance halls.” His Carnaval background was decisive in his development as an artist. He participated in many blocos (street Carnaval ensembles) among which he highlights the Bloco do Saco led by carnavalesco Nezinho: “the participants would dress in sacs and cover their heads with hoods. The bloco’s music came from drumming on cans. However, with the prohibition of masked street Carnaval, the bloco came to an end. Many people liked to participate in Carnaval masked in order to avoid been recognized.” Throughout the years, Julinho joined blocos, wrote the script of many samba-enredos (the musical theme of each Carnaval ensemble), and participated in some of the city’s samba schools. Thus, Julinho has long played an important part in the history of the Carnaval of Ubatuba. To make a living, he followed the route of Mathematics and Topography, living his art as an amateur: “I make my brincadeiras for the pleasure of being on stage singing, telling stories, and for the pleasure of showing our culture to the public. I am an amateur, in the sense of someone who loves what he does.”


Jacarandá grill A qualidade, o atendimento e o charme do Jacarandá Café, agora também no Grill.

Hamburgers Grelhados Saladas Porções

Inauguração em Julho/2011

Av. Carlos Drummond de Andrade, 84 (quase esquina com a Rua Guarani) Itaguá - Ubatuba/SP Tel.:3833-1635


Photo: Luis Pavão

In 2000, he was invited to read short texts such as chronicles, poems and short stories related to caiçara (the traditional local population) life by radio host Tony Luiz, then hosting a show on Radio Costa Azul. The segment’s success was enough to make the radio station add a new show to its schedule. Thus was born Ranchinho Caiçara, which aired every Friday from 1 to 3 PM. The show aired for 4 years on that station and later for another year on Radio Gaivota. The need to create content for the show led Julinho to acquire an even deeper knowledge of the local culture. When Fundart (Foundation for Art and Culture of Ubatuba) decided to make the first rendition of the Historic Carnaval, an idea spearheaded by Ney Martins, Julinho recalled an old story his grandfather Lindolfo “Prega Fogo” used to tell about an ox that escaped the herd when it was being taken to the slaughterhouse and ended up at the beach. Putting this story together with his experience with the Dança do Boi, he created the story of the Boi de Conchas (the Ox of Shells): “We played at the Carnaval with this script and in 2004, when Bado (aka Todão) and Carlos Rizzo created the Pirão Geral (a street event that gathered the spontaneous artistic manifestations of its participants), Bado composed some music pieces with caiçara rhytms such as Chiba, Ciranda, Congada, for the Ox of Shells theme. After 2 years, the Pirão Geral ended, and to avoid the dispersion of the people who participated most frequently, we created a bloco called Guaruça.” The current Grupo Guaruça, well known around here through its many appearances in different local venues was born from that bloco: “I bought a guitar and rediscovered some of the chords I had learned from my grandfather. I take the tales, the stories and legends of Ubatuba – the legend of the Sununga, the story of the Confederation of the Tamoio Indians, and icons of our culture such as the canoe, the ocean, and the caiçara himself, and transform them into folk music.” In 2009 the ensemble released the CD “O Auto do Boi de Conchas”. Julinho’s art doesn’t have predefined objectives or long-term goals. One thing led to another, from playing carnaval in his childhood to the current Grupo Guaruça, flowing from the need to express himself, creatively and “brincantemente” (playfully). U

Frutas e legumes sempre frescos

Em 2000, foi convidado pelo radialista Tony Luiz, então apresentador de um programa na Rádio Costa Azul, a ler pequenos textos – crônicas, poemas, contos – que dissessem respeito à vida caiçara. O sucesso desse quadro foi suficiente para que a Rádio decidisse incluir um novo programa em sua grade. Nasceu, assim, o Ranchinho Caiçara, que ia ao ar todas as sextas-feiras, das 13 às 15h. O programa durou quatro anos na mesma rádio e, posteriormente, mais um ano na Rádio Gaivota. E, para atender à necessidade de conteúdo do programa, Julinho viu-se forçado a aprofundar seus conhecimentos sobre a cultura local. Quando a Fundart decidiu fazer a primeira versão do Carnaval Histórico, ideia levada à frente por Ney Martins, Julinho lembrou-se de uma antiga história que seu avô, Lindolfo (Prega Fogo) contava, sobre um boi que fugira da tropa que vinha para o abate, e fora parar na praia. Unindo essa informação à prática da Dança do Boi, ele criou a história do Boi de Conchas: “Brincamos o Carnaval com esse enredo e, em 2004, quando o Bado (Todão) e o Carlos Rizzo criaram o Pirão Geral (evento de rua que reunia manifestações artísticas espontâneas), o Bado compôs algumas músicas com ritmos caiçaras – Chiba, Ciranda, Congada, sobre esse tema. Depois de dois anos, o Pirão Geral acabou e, pra que as pessoas mais assíduas não se dispersassem, criamos um bloco carnavalesco chamado Guaruça”. Desse bloco nasceu o atual Grupo Guaruça, bastante conhecido por aqui, dadas as tantas apresentações que realiza em diversos locais da cidade: “Comprei um violão e resgatei um pouco dos acordes que tinha aprendido com meu avô. Pego os contos, as histórias e as lendas de Ubatuba e os transformo em músicas populares – a lenda da Sununga, a Confederação dos Tamoios, ícones da nossa cultura, como a canoa, o mar, o próprio caiçara”. Em 2009, o grupo lançou o CD O Auto do Boi de Conchas. A arte de Julinho não tem objetivos pré-definidos ou metas de longo prazo. Desde as brincadeiras carnavalescas de infância até o atual Grupo Guaruça, uma coisa levou à outra, fluindo graças a sua necessidade de se expressar criativamente, “brincantemente”. U Mais informações sobre o grupo O Guaruça no site: www.oguaruca.com / On the side, the photo catalog For more information about the O Guaruça ensemble see it’s website at: www.oguaruca.com

Variedade, bons preços e qualidade você encontra aqui. Av. Dona Maria Alves, 218 Centro - Ubatuba/SP - Tel. 12 - 3834-1202 Praia do Lázaro - Ubatuba/SP - Tel. 12 - 3842-8910

16

ba Ubatu em revista

JULHO/AGOSTO 2011


by João Corbisier

GASTRONOMIA

Chef padeiro naturalista, proprietário da Padaria Integrale. Naturalist Baker Chef,  owner of the Integrale bakery. corbisier@padariaintegrale.com.br

Creme de juçara com cambuci Juçara and cambuci* sauce

Sempre à procura de sabores e cores diferentes da Mata Atlântica, não pude resistir ao nosso já conhecido palmito juçara, que com sua cor e versatilidade levaram-me a experimentar uma mescla interessante: juntar o cambuci ao juçara. O juçara, nosso açaí da Mata Atlântica, dispensa apresentações. Já o cambuci, essa fruta tão linda, muito pouco conhecida, merece um pouco de atenção. O cambucizeiro é uma arvore também nativa da Mata Atlântica, ameaçada de extinção, que produz um fruto ovalado, verde, de leve acidez e refrescância. É alimento para jaús, pacas, macacos, tucanos e para nós, seres humanos, que o utilizamos desde a época da colônia para aromatizar cachaças, fazer sucos e doces, entre outras delícias. Hoje, o cambuci entra para enriquecer ainda mais o nosso molho. Vamos passear na mata e procurar um cambucizeiro? Que tal plantar um no jardim de casa? Nesta receita ofereço uma mudança de padrão: experimentar tirar o tomate do molho e pôr o juçara no lugar. Do vermelho ao roxo, do conhecido ao inusitado, esta receita serve tanto para acompanhar nosso banquete como para um simples macarrão ganhar cor e sabor. U Always looking for the distinctive colors and flavors of the Atlantic Rainforest, I couldn’t resist our well known juçara palm, whose color and versatility led me to experiment with an interesting mixture: adding cambuci to the juçara. The juçara, the açaí of our Atlantic Rainforest, needs no introduction. The cambuci, however, is almost unknown and merits a little more attention. The cambuci tree is also an endangered native of the Atlantic Rainforest that produces an oval, green, slightly acidic and refreshing fruit. It is a source of food for jays, pacas, monkeys, toucans, and us, human beings, who have used it since colonial times to give aroma to cachaças, and to make juices and sweets, among other delights. In this recipe, the cambuci is added to make an even richer sauce. Shall we take a walk in the forest and look for a cambuci tree? How about planting one in our home garden? In this recipe I offer a variation on the standard: try taking the tomatoes out of the sauce and putting juçara in their place. From red to purple, from the well known to the unusual, this recipe can be used to garnish a feast or make a simple plate of pasta gain color and flavor. U

18

ba Ubatu em revista

JULHO/AGOSTO 2011

• 450g de cebola picada • 5g de gengibre (já sabemos que na feira orgânica de 4ª feira, na frente do antigo fórum, tem gengibre) • 50 ml de azeite extra virgem • 250 g de cambuci, fruto inteiro (os caiçaras de Ubatumirim têm) • 1 kg de juçara, polpa (encontrada com os parceiros do Projeto Juçara) • Sal marinho, a gosto. • Pimenta do reino, a gosto.

Modo de preparo: Coloque o azeite na panela e aqueça; acrescente a cebola e o gengibre, deixe dourar, mas cuidado para não queimar. Junte o cambuci fatiado e refogue junto; na sequência acrescente a polpa do juçara, o sal e a pimenta. Abaixe o fogo, bem baixo e mexa por 50 a 60 minutos, até reduzir bem. Sirva quente ou guarde em vidros na geladeira. Ou congele. Bom apetite.


Photo by: Luis Pavão

Em um ambiente acolhedor e natural, delícias integrais são preparadas de forma artesanal, com os melhores ingredientes.”

• 450 g (1lb) of onions • 5 g (about ¼ ounce) of fresh ginger – (We already know we can get it at the organic produce market on Wednesdays, in front of the old courthouse.) • 50 ml (5 tbsp.) of extra virgin olive oil • 250 g (½ lb) of cambuci whole fruit (the caiçaras from Ubatumirim sell it) • 1 kg (2 lb) of juçara pulp (you can get it from Juçara Project partners) • Sea salt and black pepper to taste. Preparation: Pour the oil into the pot and heat it up; add the onions and ginger, and cook until golden, but be careful to not burn them. Add the sliced cambuci and sauté it; add the juçara pulp, salt and pepper. Turn the heat down to very low and let it simmer, stirring often, for about 5060 minutes, until well reduced. Serve hot. You may keep it in jars in the refrigerator or freeze it. Bon appétit! * Juçara, or jussara, is the fruit of a palm (Eutherpe edulis), similar to the açaí berry. Cambuci is the fruit of another local tree (Campomanesia phaea). Although both are endangered species, the consumption of their fruit is not illegal, as it is seen as a sustainable use and a way to promote their cultivation.

Rua Dr. Esteves da Silva, 360 - Centro Esquina com a Rua Hans Staden Ubatuba / SP - (12) 3836-1836 www.padariaintegrale.com.br

JULHO/AGOSTO 2011

ba 19 Ubatu em revista


CAPA

Ubatuba nas

Alturas Ubatuba on High

A expedição que levou a um lado de Ubatuba que quase ninguém imagina existir. The expedition that explores a part of Ubatuba almost no one is aware of!

Ubatuba é famosa por suas praias, ilhas, enseadas, peixes, canoas e tudo mais que lembra o mar. Sempre foi assim e continuará sendo assim. A cidade tem sua história e sua vida ligadas ao mar. Mas existe um outro lado, pouco conhecido, uma parte que fica logo após os paredões da Serra do Mar. A equipe do Itamambuca Eco Resort foi até lá para conferir e fez as fotos que ilustram este artigo. Ubatuba is famous for its beaches, islands, bays, fish, canoes and whatever comes to mind when one thinks of the ocean. It has always been like that and always will be. The city’s history and life have always been connected to the sea. But there is another, very little known part of the city, located right beyond the mountain walls of the Serra do Mar (coastal range). The Itamambuca Eco Resort team went there to check it out, and shot the pictures illustrating this article.

20

ba Ubatu em revista

JULHO/AGOSTO 2011


by Dimitri Matoszko

Photo: Dimitri Matoszko

Diretor do Itamambuca Eco Resort, velejador e premiado fot贸grafo de natureza. Director of Itamambuca Eco Resort, a sailor and an awarded nature photographer. dimitri@itamambuca.com.br

JULHO/AGOSTO 2011

ba 21 Ubatu em revista


Tudo começou alguns anos atrás, quando, olhando as cartas náuticas, me dei conta de um fato: o Morro do Cuscuzeiro tem 1.277 metros de altura. Perguntei-me na hora: mas a montanha mais alta de Ubatuba não é o Pico do Corcovado, com seus 1.150 m? Após algumas pesquisas, cheguei às cartas topográficas produzidas pelo IBGE, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, na década de 1970 e que ainda são umas das melhores fontes topográficas nacionais. Com escala 1:50.000, a carta que cobre a região “pós Cuscuzeiro” tem o número MI-2771-1. Observando esta carta, me deparei com uma realidade ainda mais impressionante: a montanha mais alta de Ubatuba tem... 1.670 m! Um pouco mais que o centro de Campos do Jordão. E para mexer ainda mais com a imaginação, a parte alta não se restringe a essa única montanha: há várias montanhas acima dos 1.300 m, distribuídas em uma área considerável. Era o que bastava para a curiosidade disparar: Como será que é lá? Qual é a temperatura? Como é a vegetação? Que espécies de aves frequentam a parte alta? É possível chegar de carro? Foi então que nasceu o plano desta aventura: Descobrindo a parte alta de Ubatuba. O primeiro passo da expedição foi demarcar no Google Earth a divisa de Ubatuba, para ter uma visão da área. Uma tarefa aparentemente simples, só que não encontramos nenhum arquivo disponível e com qualidade. O jeito foi usar um software de mapeamento e extrair o traçado da divisa das cartas topográficas do IBGE. Exportando a linha da divisa para o Google Earth, vieram as primeiras respostas: sim, aparentemente existem estradas que chegam à região; também percebem-se claramente várias áreas de campo, possivelmente pastos, entrecortadas por vegetação mais densa. Usar um aparelho de GPS, contendo o mapa com as curvas de nível e estradas demarcadas, seria a solução mais simples para chegar e andar por lá. O desafio seguinte foi preparar um mapa especifico para essa aventura. E tome mais pesquisa!

Primeiras fotos: muitas araucárias, pastos e montanhas. First pictures: many Brazilian pine trees (Araucaria angustifolia), pastures and mountains

22

ba Ubatu em revista

JULHO/AGOSTO 2011


O Bucaneiros preparou algumas novidades para esta estação:

Pizza de Alho Negro com pétalas de tomate confitado. Parte Alta de Ubatuba: a linha laranja é a divisa de Ubatuba, a amarela demarca a parte alta.

Photo: Dimitri Matoszko

The highlands of Ubatuba: the orange line shows Ubatuba’s borderline, the yellow one delimits the highlands.

It all started a few years ago. Looking at nautical charts, I realized that the Cuzcuzeiro Mountain (Morro do Cuzcuzeiro) is 1277 meters high. I immediately questioned myself: wasn’t Corcovado peak, with its 1150 meters, Ubatuba’s highest mountain? After researching it for a while, I found the topographic charts made by IBGE (Brazilian Institute of Geography and Statistics) in the 70’s, which are still one of the best national sources on topography. The chart number MI-2771-1, on a 1:50.000 scale, is the one covering the area beyond Cuzcuzeiro Mountain. Observing this chart I came across an even more amazing fact: the highest mountain of Ubatuba is… 1.670 meters high! A little higher than the downtown area of Campos do Jordão. And letting the imagination go even further, the highlands are not restricted to this one mountain, but rather, there are several mountains above 1.300 meters, spread over a considerable area. This was enough to trigger my curiosity: “What’s it like up there? What is the temperature? What is the vegetation like? What kind of bird species frequent this higher part of the mountain? Is it possible to get there by car?” So, that’s how the plan for this adventure was born– discovering the highlands of Ubatuba. The first step of this expedition was to delimit Ubatuba’s border on Google Earth, to get an overview of the area. It seemed like a simple task, but we couldn’t find a file of quality that was easy to use. So the solution was to use mapping software, and to draw the boundary lines shown on the topographic charts of IBGE. Exporting the boundary lines to Google Earth, we got the first answers: “Yes, there seem to be roads that lead to the area; areas of field are also quite clear, probably pastures, mixed with dense vegetation.” The easiest way to get there and walk around was to get a GPS device with a map of level curves and roads delimited. The next challenge was to create a specific map for this adventure, and that would take more research.

JULHO/AGOSTO 2011

ba 23 Ubatu em revista

Spaguet ao Alho Negro e Alho Poró.

Para a sobremesa, uma deliciosa opção é o Petit Gateau de chocolate branco com toque de limão. Esperamos por você!

Delivery: (12) 3832-1340 Rua Conceição 61, Centro


Photo: Dimitri Matoszko

Foi um achado e uma excelente surpresa descobrir que é possível baixar sem custos dois levantamentos topográficos globais de altíssima qualidade: STRM 90m (com precisão de 90 m) e ASTER (com precisão de 30 m). Ambos são projetos da NASA, a agência espacial dos Estados Unidos, em parceria com outras organizações internacionais de pesquisa. Com esses dados foi possível desenvolver os mapas topográficos para serem utilizados em GPS e traçar com mais precisão a divisa de Ubatuba. O limite de Ubatuba é definido pelo divisor de águas, ou seja, a área onde a água nasce na serra e desce para o mar faz parte do território de Ubatuba. Juntando as imagens de satélite com os modelos digitais de elevação, conseguimos a imagem 3D abaixo, que permite uma melhor visualização da parte alta de Ubatuba. No canto superior esquerdo da imagem aparece o centro de Paraty; na lateral direita pode-se ver a praia de Itamambuca. Também calculamos a área da parte mais alta do município. São mais de 3.100 ha acima dos 1.100 m de altitude! Equipados com um veículo 4x4, finalmente chegou o momento de matar a curiosidade. Vários quilômetros de estradas de terra, vira pra lá, vira pra cá, nenhuma porteira fechada, a tela do GPS marca: 200 m para a divisa de Ubatuba. Ia dar certo! A emoção bateu forte. Foram necessários muitos meses de planejamento e três horas de estrada para sair de Ubatuba e chegar a... Ubatuba. Mas uma Ubatuba que poucas pessoas imaginam existir, uma paisagem diferente, campos e araucárias com aquele friozinho gostoso,

Quete em Ubatuba: uma ave que só frequenta montanhas com mais de 900 m de altura. Buff-throated Warbling-Finch in Ubatuba: a bird only found in mountains over 900 meters high

típico das montanhas. Não era possível enxergar, mas o GPS mostrava que a praia estava logo ali, meros 12 km em linha reta. Inacreditável. Uma brisa firme, vinda de leste, trazia nuvens velozes que batiam nas altas montanhas e ganhavam altura, para logo depois se desfazerem como magia. Tudo diferente, com sons diferentes, seriemas e gralhas-do-campo cantando. Até os tucanos das alturas são diferentes dos tucanos que visitam as praias. Na parte baixa, os bicudos têm seus bicos pretos, já os caiçaras das alturas têm os bicos verdes. Nessa primeira incursão já pudemos observar algumas coisas sobre a região. Toda a parte alta de Ubatuba está dentro do Parque Estadual da Serra do Mar, mas existem inúmeros moradores por lá, com seus cavalos e gado. Uma situação bem complexa para ambos os lados. A vegetação é bem variada, com pastos baixos, pastos abandonados, araucárias, matas nativas e matas em regeneração. Com essa altitude e clima de montanha, a avifauna é totalmente diferente da vizinha parte baixa. A variação de altitude é tão brutal, que poucos metros separam espécies que frequentam a praia das espécies que frequentam a Serra da Mantiqueira. Uma verdadeira aula de distribuição das espécies. Depois de algumas fotos, chegou a hora de voltar. Mas não antes de colher alguns pinhões. Quem diria, Ubatuba, terra de pinhões! U

Incrível: Ubatuba produz muitos pinhões. Devidamente provados e aprovados. Amazing: Ubatuba produces many pine nuts. Which were properly tested and approved.

24

ba Ubatu em revista

JULHO/AGOSTO 2011


It was a great find and a pleasant surprise to discover that it was possible to download two very high quality digital elevation models for free: STRM 90m (90 meters accuracy) and ASTER (30 meters accuracy). Both are NASA projects in partnership with other international research organizations. Through these databases it was possible to develop topographic maps to be used on GPS devices, and to delimit a more accurate borderline of Ubatuba. Ubatuba’s border is defined by the watershed, the area where the water runs toward the steeper side of the mountain range and down to the sea is part of Ubatuba’s territory. By putting together the satellite images with the digital elevation models, we were able to get the 3D image below, allowing for a better view of the highlands of Ubatuba. The downtown area of Paraty can be seen on the upper left side of the image. On the right side, you can see Itamambuca beach. We also calculated the area of the highest part of Ubatuba, and it is over 3.100 ha above 1.100 meters of altitude! Equipped with a 4X4 vehicle, the moment of satisfying our curiosity finally came. Many miles on dirt roads, veering this way and that, no closed gates, the GPS screen showing: 200 meters to Ubatuba’s border. It was going to work out! Emotions ran high! It had taken months of planning and three hours on the road to get from Ubatuba to… Ubatuba! This was an Ubatuba that few people could imagine, a different landscape with fields and pine trees, and that nice chilly mountain weather. The beach couldn’t be seen, but the GPS showed that it was only 12 km away in a straight line, practically right next to us. Unbelievable! A cool breeze, coming from the east, brought fast moving clouds that would hit the high mountains and fly higher, only to magically disappear in the air a moment later. Everything so different: different sounds, the songs of red-legged seriemas and curl-crested jays. Even high toucans are different from the toucans that visit the beaches. In the lower areas, toucans have black beaks, whereas the ones from higher land have green ones. During that first incursion it was already possible to notice some features of the area. The highest part of Ubatuba is within the Serra do Mar State Park, but we saw numerous inhabitants with their horses and cattle there, a complex situation on both sides. Vegetation is highly diversified, with the presence of low pastures, abandoned pasture areas, Araucaria angustifolia (Brazilian pine), native forest and regenerating forest. Due to the altitude and mountain climate, the avifauna is totally different from the lower part. The altitude change is so abrupt that just a few meters separate ocean species from the Mantiqueira mountain species, a real lesson in species distribution. After some photos, it was time to head back, but not before picking up some pines. Who would ever say that, Ubatuba, land of pines! U

“Transformando sonhos, em realidade.” Interiores

Projeto, decoração e arquitetura de interiores. Administração e consultoria de obras. Projeto

Antes

Como chegar lá: How to get there:

Photo: Dimitri Matoszko

O acesso à parte alta de Ubatuba começa no km 58,5 da rodovia SP-171 entre Cunha e Paraty. Depois segue-se por várias estradas sem pavimentação. Para facilitar, criamos um arquivo do Google Earth contendo a divisa de Ubatuba, demarcação da parte alta, altitudes das montanhas relevantes e estradas de acesso. Para usar o arquivo, basta ter o Google Earth instalado. Para baixar o arquivo acesse: www.itamambuca.com.br/ partealta.zip Access to the higher part of Ubatuba begins on Km 58,5 of SP-171 road, between Cunha and Paraty. Then continue on various unpaved roads. To make it easier, create a Google Earth file containing Ubatuba’s boundaries indicating the highlands, relevant mountain altitudes, and access roads. In order to use the files, you need to install Google Earth. To download the file, open: www.itamambuca.com.br/ partealta.zip

JULHO/AGOSTO 2011

ba 25 Ubatu em revista

www.srinteriores.com.br

Sara Diniz & Regina Neuber (12) 9118-7652 (12) 9205-9650

srinteriores@hotmail.com

Depois


by Regina Teixeira

Jornalista, radialista e educadora ambiental. Journalist, broadcaster and environmental educator. reginaitamambuca@gmail.com

ONG de Jean Michel Cousteau forma estudantes de Ubatuba Jean Michel Cousteau’s NGO trains Ubatuba students Embaixador, segundo o Dicionário Houaiss,

é alguém encarregado de uma missão. A missão dos Embaixadores do Meio Ambiente, grupo formado por 22 estudantes de ensino médio da Cooperativa Educacional de Ubatuba, é defender todas as formas de vida, pois delas depende a nossa própria existência. A ideia de que tudo está conectado é um dos princípios do programa Embaixadores do Meio Ambiente (AOTE, de Ambassadors of the Environmental, em inglês), realizado pela primeira vez no Brasil, pela Jean Michel Cousteau`s Ocean Futures Society. Filho do oceanógrafo mundialmente conhecido por suas viagens de pesquisa, Jacques Cousteau (1910-1997), Jean Michel é ambientalista, educador e criador do programa, junto com um companheiro de expedições, o cientista, fotógrafo, escritor, educador e diretor de projetos, Richard Murphy. Ph.D. em ecologia marinha pela Universidade do Sul da Califórnia, Murphy veio ao Brasil para lançar o piloto do programa no país. O AOTE já é realizado há mais de uma década, nos Estados Unidos e em alguns países da Europa. Adepto da máxima “proteja os oceanos para se proteger”, Murphy ensina a partir de lições extraídas da própria natureza, em que nada é desperdiçado – outro princípio do programa. Nos três dias de imersão na base do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IO-USP), em Ubatuba, Murphy

26

ba Ubatu em revista

JULHO/AGOSTO 2011

acompanhou os alunos por trilhas terrestres e subaquáticas, chamando sua atenção para o papel de cada ser vivo na natureza e valorizando a biodiversidade, mais um princípio do programa. A cada intervenção, acionava os conhecimentos prévios dos alunos em química, física, biologia, matemática, para explicar a intrincada teia da vida. “No início, quando fomos informados de que participaríamos de um projeto que visava educar sobre o meio ambiente, imaginei que nos diriam para reciclar, não desmatar; mas, na verdade, a finalidade era nos conectar à natureza, que está bem debaixo do nosso nariz, porém passa despercebida. Era esse o objetivo do programa: nos ajudar a ver, perceber, observar e nos tornar protetores dessa natureza tão rica em biodiversidade, nos fazer defensores de um estilo de vida sustentável e responsável”, resumiu a aluna Yaná Allana da Conceição. Além de Richard Murphy, os estudantes foram acompanhados pela presidente da Ocean Futures Brasil, Leda Bozaciyan; pela Profª. Drª. Elisabete Braga Saraiva, do Departamento de Oceanografia Biológica do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo; por monitores, todos estudantes de bacharelado, mestrado ou doutorado da USP; e por professores da Cooperativa, escola sem fins lucrativos, cuja proposta pedagógica alinha-se à visão de futuro da ONG de Jean Michel Cousteau. U

Photo: Isabela Barbosa

MEIO AMBIENTE


According to the Hoauiss dictionary, an ambassador is some-

Photo: Regina Teixeira

one in charge of a mission. The mission of the Ambassadors of the Environment, a group of 22 high school students at the Educational Cooperative of Ubatuba, is to protect all life forms, because our own existence depends on them. The idea that everything is connected is one of the principles of the Ambassadors of the Environment (AOTE) program, which was held for the first time in Brazil by Jean Michel Cousteau`s Ocean Futures Society. Son of the oceanographer, Jacques Cousteau (1910-1997), known throughout the world for his research travels, Jean Michel is an environmentalist, educator and founder of the program, together with a partner in his expeditions, the scientist, photographer, writer, educator and project director Richard Murphy. Murphy, who holds a Ph.D. in Marine Ecology from the University of Southern California, came to Brazil to launch a pilot program in our country. AOTE has been held in the United States and some European countries for over a decade. An adept of the maxim “protecting the oceans to protect ourselves”, Murphy teaches lessons acquired from nature, in which nothing is wasted – another principle of the program. During the three days of the immersion program at the Oceanographic Institute of the University of São Paulo (IO-USP), Murphy accompanied the students through terrestrial and sub-aquatic trails, highlighting the role of each living being in nature and valuing biodiversity, another of the program’s principles. During each intervention, he would activate the students’ previous knowledge of subjects such as chemistry, physics, biology and mathematics to explain the intricate web of life.

Murphy orienta estudantes no jogo da teia da vida. Murphy leads the U students in the game of the web of life.

“Initially, when we were told we would participate in an environmental education program, I thought they would be telling us to recycle and prevent deforestation, but, in fact, the purpose was to connect us to nature, which we fail to notice even though it is right under our noses. This was the objective of the program: to help us see, perceive, observe and become protective of this nature that is so rich in biodiversity; and to turn us into advocates of a responsible and sustainable lifestyle,” summarized the student Yaná Allana da Conceição. In addition to Richard Murphy, the students were accompanied by the president of Ocean Futures Brasil, Leda Bozaciyan, Dr. Elisabete Braga Saraiva, of the department of Bio Oceanography of the Oceanographic Institute of the University of São Paulo, undergraduate and graduate students of USP, and by teachers of the Cooperative, a non-profit school whose educational philosophy shares the vision of the future of Jean Michel Cousteau’s NGO. U

JULHO/AGOSTO 2011

ba 27 Ubatu em revista


BIRDWATCHING by Carlos Rizzo

Photo: Dimitri Matoszko

Ornitólogo amador e fundador do Ubatubabirds. Amateur ornithologist and the founder of the Ubatubabirds. augriz@yahoo.com.br

Qual é o vermelho do tiê? What is tiê’s* shade of red?

Existe uma teoria que diz que a cor é a soma das informações cultu- There is a theory that says color is the sum of the cultural informarais de cada pessoa, ou seja, a cor é uma visão individual. O vermelho do tiê que eu vejo pode ser diferente do vermelho que você vê. Qualquer que seja o vermelho do tiê que você vê, com uma coisa todos nós devemos concordar: no verde da mata, quer você seja observador experiente, quer seja iniciante, é sempre o vermelho do tiê que rouba nosso olhar. As cores de nossas aves, as aves tropicais, são objeto de desejo de pessoas do mundo todo. Como estamos acostumados, esquecemos o valor que elas têm. Certo dia, guiando um grupo de Brasília, fui mostrando as várias aves da nossa mata. E fui, como de costume, focando nas aves que eu considerava mais importantes de avistar. Até que em certo momento um membro do grupo confidenciou: “Não tenho foto de um tiê-sangue, você pode me ajudar?” Em outra ocasião, com um grupo da Noruega, tive que parar por quase uma hora para observar urubu, sim, o nada vermelho do urubu, o negro do urubu que a gente nem olha. Na Europa não tem ave igual, nem semelhante. Lá também não existe nada como as cores das saíras ou o vermelho do tiê. Já aqui, conviver tão constantemente com essa diversidade natural de cores e cantos beira a simplicidade e leva ao hábito com uma paisagem tão colorida. São as riquezas de quem vivencia Ubatuba. U

tion acquired by each person, that is, color depends on individual vision. The red of the tiê I see might be different from the red you see. Whatever the red of the tiê is that you see, we must all agree on one thing: in the greenery of the forest, whether we are an experienced birdwatchers or beginners, it is always the red of the tiê that draws our vision. The colors of our birds, the tropical birds, are the object of desire for people from around the world. We are used to them and forget to appreciate their true value. Once, I was guiding a group from Brasília, showing them different birds of our forests. As usual, I was focusing on the birds I considered to be the most important to see, until one of the members of the group confided to me: “I don’t have any pictures of a tiê-sangue, can you help me?” On another occasion, with a group from Norway, I had to stop for almost a whole hour to watch the vultures, yes, the not-red-at-all vulture, the black vulture we don’t even notice. There is nothing like it in Europe. There is nothing there like the colors of the saíras** or the red of the tiê, either. Here, however, we live in constant contact with such a natural diversity of colors and birdsongs, it borders on simplicity and accustoms us to such a colorful landscape. Such is the wealth of those who fully experience Ubatuba. U

* The tiê or tiê-sangue (Brazilian tanager - Ramphocelus bresilius) is a characteristic bird of the Atlantic Rainforest. The male of the species has a distinctive, intense bright red plumage. ** Common name given to many birds of the Fringilidae family, known en English as finches.

O único da praia com banheiro e ducha.

Rua Ruth, 196 - Tel: 3835 3688

QUIOSQUE CATAVENTO Praia do Tenorio Ubatuba

28

ba Ubatu em revista

JULHO/AGOSTO 2011


Photo: Divulgação

ARTE

THE HITMAKERS A

banda The Hitmakers pode ter origem em São José dos Campos, mas a ligação com Ubatuba é tão forte, que há 3 anos começou a tocar por aqui e não parou mais. “Tudo começou com o convite de uma casa noturna da cidade. A aceitação do público foi imediata, muita empatia e reciprocidade, super bacana e gratuita”, conta o guitarrista Rodrigo Wolfgang. Desde 2005, quando foi formada, a banda se apresenta nos melhores bares de São Paulo, São José dos Campos e do Vale do Paraíba. Em Ubatuba a parada é obrigatória pelo menos duas vezes por mês, ocasiões em que a banda esbanja talento, anima a noite e literalmente coloca o público pra dançar. Tudo ao som de muito rock clássico. O talento e a ligação com a música fazem parte da bagagem dos artistas que compõem a banda. A intensidade do baixo de Kinho, filho de sambista, unidos à voz potente da vocalista Luciana Piassarolo, que cresceu em meio à MPB, a teclas e cantorias familiares, somados ao equilíbrio musical do baterista Neto Weiss, filho de pianista, e à virtuosidade do guitarrista Rodrigo Wolfgang, só podiam resultar em uma explosão de talento. Por isso, não é de espantar o que já é rotina: dia de The Hitmakers, por aqui, é igual a casa lotada, seja no Blues on the Rocks ou no Anchieta Café, bares da cidade onde a banda se apresenta com mais frequência. Quem quiser lugar privilegiado já sabe, precisa chegar cedo, e com muita energia e pique, porque a noite é pra dançar! U

30

ba Ubatu em revista

JULHO/AGOSTO 2011

by Ana Pavão

ana@ubatubaemrevista.com.br

T

he band, The Hitmakers, was originally formed in São Jose dos Campos, but their connection with Ubatuba is so strong that they began playing here 3 years ago and never stopped. “It all started with an invitation to play in a nightclub here. The public’s acceptance was immediate, with great appreciation and feedback, coming in a cool and natural way,” says Rodrigo Wolfgang, the guitarist. Since 2005, when it first came together, the band has been playing in the best venues of São Paulo, São José dos Campos and the Paraíba Valley. They have a mandatory stop in Ubatuba at least twice a month, when the band, exuding talent, heats up the night and literally puts the audience to dance to the sound of a lot of classic rock. The talent and the connection to music are part of the background of the artists that make up the band. The intensity of Kinho’s bass, son of a sambista*, united with the powerful voice of lead singer Luciana Piassarolo, who grew up among MPB**, keyboards and family sing-alongs, added to the musical balance of drummer Neto Weiss, son of a pianist, and the virtuosity of guitarist Rodrigo Wolfgang could only result in an explosion of talent. So, no one is surprised by what has become a routine: “the Hitmakers” nights here are synonymous with a full house, either at Blues on the Rocks or the Anchieta Café, bars where the band usually performs in the city. Those looking for a good seat already know, better arrive early and full of energy and enthusiasm because the night will be for dancing! U Para mais informações: / For more information: www.thehitmakers.com.br

* Performer of samba music ** Brazilian Popular Music


Pinguinário Aqualoja e Aquabar Terrário com jacarés Um dos maiores tanques marinhos do Brasil, com 80 mil litros 22 tanques com mais de 100 espécies de animais marinhos e de água doce Tanque de contato e manuseio Exposição de conchas Auditório para 60 pessoas

Imperdível! Rua Guarani, 859 - Ubatuba/SP (12) 3832-1382 www.aquariodeubatuba.com.br


Loja 1: Av. Prof. Thomaz Galhardo, 495 - Centro Ubatuba / SP (12) 3832-5120 Loja 2: Shopping Porto Itaguá Ao lado do cinema Ubatuba / SP (12) 3832-4798 Aberta todos os dias

NOVAS O fim dos cigarrinhos de chocolate...

The end of chocolate cigarrettes Em 14 de junho, quase na mesma data em que o estilista, apresentador e Deputado Federal Clodovil Hernandes estaria completando 73 anos (17/06), foi aprovada pela Comissão de Assuntos Econômicos da Câmara dos Deputados a proposta PCL-17/10, de sua autoria, que proíbe qualquer produto nacional ou importado destinado ao público infanto-juvenil que reproduza a forma de cigarros e similares. A proposta seguirá agora para a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) para decisão final. On June 14, close to the date when the late fashion designer, TV host and federal deputy, Clodovil Hernandes, would be turning 73 (June 17), the Economic Affairs Committee of the Congress of Deputies passed his bill PCL17/10, which prohibits any domestic or imported product aimed at children and youth to represent cigarettes or similar tobacco products. The bill is now headed to the Human Rights and Participatory Committee for a final decision.

Faltou brinquedo na bagagem?

Photo: Jê Academia

Passe na Com Carinho! afinal, férias sem brincar, não tem graça. Ubatuba também é graça e movimento Ubatuba also has grace and movement

Ubatuba’s gymnasts exhibited grace, beauty and perfect movements to reach second place in the Youth Games of the State of São Paulo held between June 9 and 18. Representing Academia Jê and coached by teachers Jerusa and Joyce Parada Suguimoto, the girls from Ubatuba gave a great performance in the competition among the 16 top teams of the state. The games were attended by more than 3000 athletes participating in sports such as track and field, basketball, soccer, artistic and rhythmic gymnastics, futsal, handball, judo, swimming, tennis, table tennis, volleyball, chess and checkers.

32

ba Ubatu em revista

JULHO/AGOSTO 2011

Photo: Luis Pavão

As ginastas de Ubatuba esbanjaram graça, beleza e perfeição em seus movimentos na ginástica rítmica, garantindo o segundo lugar nos Jogos da Juventude do Estado de São Paulo, disputados de 9 a 18 de junho. Representada pela Jê Academia e sob a coordenação técnica das professoras Jerusa Parada Suguimoto e Joyce Parada Suguimoto, as meninas de Ubatuba não fizeram por menos, em uma competição que reuniu as 16 melhores equipes do Estado e um total de mais de três mil atletas, nas modalidades de atletismo, basquete, futebol, ginástica artística, futsal, handebol, judô, natação, tênis, tênis de mesa, voleibol, xadrez, ginástica rítmica e damas.


Vai ou não vai?

REVENDEDOR

Will it ever happen? Ainda não há uma data para o término das obras do teatro de Ubatuba. Está em sua segunda etapa de construção, estando em execução, ainda que muito lentamente, os serviços de acabamento. O Centro do Professorado está sendo construído onde antigamente funcionava o Cine Iperoig, na Praça Exaltação à Santa Cruz. Segundo a Prefeitura de Ubatuba, será um grande espaço, dedicado à realização dos mais diversos eventos pedagógicos, culturais e artísticos. O teatro terá capacidade para 500 pessoas, com seis vagas para portadores de necessidades especiais. Também fazem parte do projeto dois pavimentos para quatro camarins, com sanitários. O auditório contará ainda com sistema de ar condicionado, gerador de energia, iluminação e som. Será que vai? Ubatuba’s theater still lacks a target date to be finished. The construction has entered the second phase, with the finishing work being done, albeit very slowly. The Teachers Center, which will also be the first theater in the city, is currently under construction at the site of the old Iperoig Cine Theater, on the Exaltação à Santa Cruz Square in the old center of Ubatuba. According to the city government, the venue will be used for a variety of educational, cultural and artistic events. The theater will be able to accommodate up to 500 people, including six spaces for people with special needs. There will also be two floors with four dressing rooms and bathrooms. The auditorium will also be equipped with air conditioning, electric generator and sound and lighting systems. Will it happen? We wonder.

Lendas & Tribos: Sucesso! Lendas & Tribos: A Big Hit!

A Oficina dos Menestréis de Ubatuba realizou sua primeira estreia em grande estilo. O espetáculo Lendas & Tribos foi um sucesso. Já deixou saudades e um gostinho de quero mais. Mas eles garantem: em 2012 tem mais! Segundo a produtora Luciana Chaer, a Oficina voltará a se reunir nos próximos meses para começar a formação de um novo e encantador espetáculo. Estamos aguardando! The Oficina dos Menestréis of Ubatuba had its first debut in grand style! The show Lendas & Tribos (Lengends & Tribes) was a hit. It left us already longing for more. According to producer Luciana Chaer, the workshop will get together in the coming months to begin work on a new show. We’ll be waiting!

Produtos confeccionados com a qualidade:

JULHO/AGOSTO 2011

ba 33 Ubatu em revista

Rua Guarani, 737 A - Itaguá - Ubatuba - SP - Fone: (12) 3833-1874


Confira no site a programação e trailers dos filmes em cartaz em Ubatuba: www.ubatubaemrevista.com.br/cinema CINE PORTO: (12) 3833-2066

CINEMA

Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2 Na Parte 2 do final épico, a batalha entre as forças do bem e do mal no Mundo da magia se transforma em uma verdadeira guerra. Agora tudo está em jogo e ninguém está seguro. Mas é Harry Potter quem deverá fazer o sacrifício máximo, quando se aproxima sua climática luta final contra Lorde Voldemort. Na segunda parte do final épico da série, a batalha entre o bem e o mal no mundo da magia se torna uma guerra entre centenas de bruxos. Os riscos nunca estiveram tão altos e nenhum lugar é seguro o suficiente. Assim, Harry Potter precisa se apresentar para fazer o seu último sacrifício, enquanto o confronto final com Lorde Voldemort se aproxima. Tudo acaba aqui.

Lanterna Verde Em um universo tão vasto quanto misterioso, uma pequena, mas poderosa força existe há séculos. Protetores da paz e da justiça, eles são conhecidos como a Tropa dos Lanternas Verdes. Integrantes de uma irmandade de guerreiros que jurou manter a ordem intergaláctica, cada Lanterna Verde usa um anel que lhe garante superpoderes. Mas quando um novo inimigo chamado Parallax ameaça destruir o equilíbrio do poder do universo, seu destino e o destino da Terra repousam nas mãos do seu mais novo recruta, o primeiro humano a ser selecionado para a Tropa: Hal Jordan. Baseado no personagem dos quadrinhos da DC Comics.

Super 8 Filme de J.J. Abrams, produzido por Steven Spielberg, não é de surpreender que foi ao topo da lista nas bilheterias norte americanas. A trama se passa no verão de 1979, quando um grupo de seis garotos, em uma cidade industrial de Ohio, testemunha uma catastrófica colisão noturna de um caminhão com um trem de carga. Eles registram tudo com a câmera Super-8 com a qual estavam tentando fazer um filme. Não tarda para que eles comecem a desconfiar que aqui não foi um acidente, quando misteriosos desaparecimentos começam a acontecer e o exército tenta encobrir a verdade - algo muito mais terrível do que eles poderiam imaginar.

34

ba Ubatu em revista

JULHO/AGOSTO 2011


Rua Jordão Homem da Costa, 193 Ubatuba 12 3832-3651 opus.naturae

@opus_naturae

opusnaturae@hotmail.com

Nada comb mais ina com o que l iquidfriozinho

de in ação v Na O erno. pus t Vem em! ...


LIVROS O 11º MANDAMENTO

CLEOPATRA: UMA BIOGRAFIA

Autora : Stacy Schiff

36

ba Ubatu em revista

Uma das mulheres mais famosas que já existiram, Cleópatra governou o Egito durante 22 anos e até hoje permanece no imaginário de todos como símbolo de poder e beleza. É certo que o cinema e a arte contribuíram para a propagação do mito, afinal, A idéia mais próxima que temos de sua aparência é uma moeda cunhada com sua imagem e alguns dos fatos e datas históricas permanecem nebulosos. Nada disso, porém, fez com que essa personagem seja menos fascinante. Stacy Schiff consultou inúmeras fontes e apresenta um retrato surpreendente não apenas de uma das figuras mais marcantes da história, mas de toda uma época.

JULHO/AGOSTO 2011

Autor : ABRAHAM VERGHESE

Depois de se conhecerem no navio que os levou da Índia para o Iêmen, o médico inglês Thomas Stone e a freira carmelita Mary Joseph Praise se reencontram num hospital em Adis Abeba, capital da Etiópia. Da união proibida entre os dois, nasce um par de gêmeos unidos pela cabeça, e operados em seguida. Para completar o cenário dramático, a mãe morre no parto e o pai desaparece no mundo, deixando os meninos nas mãos de um casal de médicos missionários. Comparado aos grandes romancistas do século XIX, Verghese esbanja talento ao costurar literatura e medicina numa trama apaixonante e impossível de largar, como mostram os milhares de livros vendidos no exterior.


Encontre esses e muitos outros títulos na Livraria Nobel Ubatuba, parceira da Ubatuba em Revista na campanha pró-leitura. A livraria fica na esquina da Rua Guarani com a Av. Carlos Drummond de Andrade - Ubatuba - SP Tel.: (12) 3833-9840

PEREGRINOS

AS CORREÇÕES As correções narra a história dos conflitos religiosos, geracionais e de costumes de uma típica família americana na última década do século XX. Nos Estados Unidos dos anos 1990, nada escapa ao olhar agudo do autor: a instabilidade do mercado financeiro, as promessas de bem-estar dos novos antidepressivos, a moral religiosa da velha geração e a ausência de escrúpulos dos jovens americanos. Para contar Autor: JONATHAN FRANZEN essa história em que todos procuram incessantemente corrigir os rumos que imprimiram às próprias vidas, o autor usa uma prosa ácida, que expressa o embate entre mundos inconciliáveis: o universo conservador dos pais e o pragmatismo sem horizonte dos filhos.

Autora: ELIZABETH GILBERT

A antologia de contos de Elizabeth Gilbert, Peregrinos, chama a atenção pela riqueza de lugares e dos tipos humanos descritos. Todos, em comum, se encontram em situações de transitoriedade em meio à busca acirrada por suas descobertas individuais. Em seu debut literário de 1997, a autora do Best seller Comer, Rezar, Amar apresenta uma narrativa direta, que introduz o leitor de imediato no cerne das tramas e deixa em aberto os desfechos. As doze breves histórias que compõem o livro são marcadas por diálogos curtos e os personagens se apresentam em recortes instantâneos. As narrativas ambientam-se nos mais diferentes cenários dos Estados Unidos e mesclam situações que vão do corriqueiro ao bizarro, pautadas por uma pitada de humor e redenção.

n Sapere (12) 3833-9035

No Itaguá. De frente para o mar.

Desde 1971 servindo você.

Av. Leovigildo Dias Vieira, 1030 Itaguá - Fone: (12) 3833-4293 Aceitamos todos os cartões de crédito www.restaurantesenzala.com.br

JULHO/AGOSTO 2011

ba 37 Ubatu em revista


Músicos do grupo Trem da Viração, de São José dos Campos

Foto: Divulgação

AGENDA

“Festa do Quilombo da Fazenda”

Acontece dia 16 de julho na Casa da Farinha Dentro da Caiçarada 2011, a Fundart

Para chegar na Casa da Farinha, vá até o Km 12 da Rodovia BR-101 (Praia da Fazenda), e siga por cerca de 2 km por uma pequena estrada de terra.

38

ba Ubatu em revista

JULHO/AGOSTO 2011

Zé Pedro, mestre quilombola da Casa da Farinha de Ubatuba

Foto: Luis Pavão

e o Quilombo da Fazenda promovem a “Festa do Quilombo” na Casa da Farinha, agregando o Ponto de Cultura Olhares de Dentro. O evento, que tem apoio da Prefeitura Municipal vai reunir várias expressões do patrimônio cultural imaterial através de dança, música, comidas, causos e muito mais. Moacyr Pinto, autor do Livro – Eu tenho o meu sonho – com depoimentos e causos do “seu” Zé Pedro, participa da produção do evento. A festa contará também com a importante participação da Laura, líder comunitária do Quilombo da Fazenda e apreciada quituteira (Azul Marinho com Juçara – Salada quilombola etc.), está na comissão de frente do evento cuja proposta é seguir história. Músicos do conceituado grupo Trem da Viração, de São José dos Campos, irão interpretar “histórias” do seu Zé Pedro que eles musicaram, em trabalho interessantíssimo. O escritor Moacyr Pinto, também participou desse trabalho musical. Deo Lopes, Márcio Oliveira e Cauique Bonsucesso, estarão em Ubatuba. Eles que se apresentam no programa Sr. Brasil, na TV Cultura, com Rolando Boldrin.


Responsável Técnico: Dr. Ary T. Junior - CRM SP / 133.144

Um novo conceito de atendimento de emergência médica no litoral norte e Paraty

Home Care em Ubatuba=

médiCo em Casa

SIMED. FAZ TUDO COM AMOR. Tel.: (12) 9795-6996

www.guiahomecaretour.no.comunidades.net

Dr. Ary Tibúrcio Júnior, formado em 1998 pela UNIVAS (Universidade do Vale do Sapucaú), em Pouso Alegre/MG, com especializações em emergência médica, diagnóstico por imagens e Medicina Intensiva (UTI), pelo Hospital Prontocor em Belo Horizonte, resolveu aplicar seus conhecimentos em nossa região, montando aqui a empresa SIMED, uma clínica especializada no atendimento domiciliar (home care) de emergência médica e intensiva, e que conta com ambulância UTI móvel, totalmente equipada, além de uma equipe de profissionais especializados em emergência médica. Para tranquilidade dos turistas e moradores, além do atendimento domiciliar, Dr. Ari também realizará o transporte de pacientes graves para qualquer parte do país, contando com o apoio de um jatinho equipado com UTI.


GUIA DE HOSPEDAGEM Book Your Trip Verifique as facilidades de cada meio de hospedagem: Check the facilities over every lodge:

Meia Pensão

Pensão Completa

Quartos com facilidades para defincientes físicos

Wireless

Ofurô

Hidromassagem

Fitness

Ar Condicionado

Cartão de Crédito

Sauna

Sala de Internet

Mini-golf

Telefone

Pesca

TV

TV a Cabo

Frigobar

Observação de Aves

Salão de Jogos

Playground

Cavalgada

Restaurante

Manobrista

Serviço de Praia

Tênis

Piscina

Piscina aquecida

Guias para passeios

Estacionamento

Garagem

Área para Camping

Aceita animais de pequeno porte


Book Your Trip

GUIA DE HOSPEDAGEM

Hotel Coquille O Hotel Coquille está a poucos metros da Praia Grande, uma das mais frequentadas de Ubatuba. Aqui você estará em contato com a exuberante Mata Atlântica, hospedado em um hotel com uma das melhores infraestruturas da cidade. Contamos ainda com: Aluguel de bicicletas, aulas de surf e cozinha da mamãe. Onde: Rua Praia Grande, 405 - Reservas: (12) 3835-1970 www.hotelcoquille.com.br - reservas@hotelcoquille.com.br Aceita: American Express Mastercard / Dinners

Pousada Vivenda do Flamboyant Pousada à 40 metros da praia do Lázaro. Lugar aconchegante e com todo conforto que você tem em casa. Venha com sua família. Onde: Rua João Glorioso da Cruz, 1122 - Praia do Lázaro - Ubatuba - SP Reservas: (12) 3842-0836 www.vivendadoflamboyant.com.br - pflamboyant1@uol.com.br Aceita todos os cartões de crédito

Itamambuca Eco Resort O Itamambuca Eco Resort oferece infraestrutura diferenciada, unindo todo o charme e a simplicidade típicos da praia, com serviços e acomodações que prezam pelo requinte e o alto profissionalismo. O hotel conta com três categorias de apartamentos: Master, Luxo e Bangalô. Onde: Rod. Rio-Santos km36 (BR101) - Reservas: (12) 3834-3000 www.itamambuca.com.br - info@itamambuca.com.br Aceita: Visa / American Express / Mastercard / Dinners

Morada do Sol Aluguel de casas para temporada. Suítes, kits e casas com 1 e 2 dormitórios. Tratar com Edson ou Nísora. Onde: Rua Liberdade, 410 - Centro - Ubatuba / SP Reservas: (12) 3832-1275

Hotel Porto di Mare - 4 estrelas De frente para o mar, na praia da enseada. Com boutique e restaurante a la carte. Onde: Rua do Pequeno, 25 - Enseada - Reservas: (12) 3842-0112 www.hotelportodimare.com.br - portodimare@terra.com.br

COFRE

Aceita: Visa / Mastercard

Chalés Concha do Mar Chalés com 1 dormitório. Excelente localização, próximo a praia de Itamambuca. Ambiente agradável e tranqüilo. Muito verde, rios e cachoeiras. Com serviço de quarto e café da manhã. Ao lado do restaurante Concha do Mar. Onde: Rodovia BR 101, Km 37 - Itamambuca/SP - Reservas: (12) 3845-3316 www.restauranteconchadomar.com.br Aceita: Visa Mastercard


A temporada de pinguins recomeça Penguin season is back Alinhamento Balanceamento Amortecedores Escapamentos Troca De Óleo Borracharia Embreagem Freio

Os pinguins estão chegando

82*37096 82*37098 (12) 3832-2423 (12) 3832-5693

Av. Prof. Thomaz Galhardo, 1350 Centro - Ubatuba pneucar@terra.com.br

a Ubatuba: o primeiro foi resgatado no início de junho de 2011, pelo Aquário de Ubatuba, e se encontra atualmente em observação e tratamento médico veterinário. Segundo a bióloga Carla Beatriz Barbos, este pinguim, que foi encontrado na areia da Praia do Cruzeiro, é um indivíduo juvenil que chegou aparentemente bem, porém muito magro e cansado. “É comum recebermos estes animais nesta época do ano, pois, ao contrário do que muita gente imagina, nem todo pinguim vive no gelo. Os pinguins-de-magalhães (Spheniscus magellanicus) são aves marinhas, com o corpo adaptado à vida na água. Não voam, e têm suas asas modificadas em nadadeiras. Medem aproximadamente 70 cm de altura e pesam cerca de 5 kg. Apresentam uma plumagem preta no dorso e branca no ventre e no pescoço, bem distinta após a primeira troca de penas, que ocorre quando eles completam um ano”, explica a bióloga. Ao contrário de algumas espécies, os pinguins-de-magalhães vivem em zonas de clima temperado, entre 7 e 35ºC. São comumente encontrados na Patagônia argentina e chilena, formando grandes colônias, chamadas de “pinguineiras”. Mas como eles vêm parar aqui e sempre na mesma época do ano? Segundo a bióloga do Aquário de Ubatuba, tudo está relacionado ao ciclo de vida da espécie, caracterizado por dois períodos. “A época reprodutiva ocorre nos meses de setembro a março, quando formam casais monogâmicos. A fêmea coloca dois ovos em ninhos construídos em tocas ou aos pés das árvores; os ovos são chocados por 40 dias, sendo que o casal divide por aproximadamente dois meses o trato parental, como a incubação e os primeiros cuidados com os filhotes”, explica Carla. Já na época não reprodutiva, entre os meses de abril e setembro, eles permanecem na água, em busca de alimento, aventurando-se por distâncias mais longas, podendo chegar até o nosso litoral sudeste e às vezes mais ao norte na costa brasileira. “É nesta ocasião que são encontrados, muitas vezes fracos, debilitados e necessitando de cuidados. São encaminhados a Centros de Reabilitação de Animais Marinhos, e após estabilizados, são levados para instituições que possam utilizá-los em Educação Ambiental e pesquisa para melhor conhecimento da espécie”, informa a bióloga. 42

ba Ubatu em revista

JULHO/AGOSTO 2011


by Ana Pavão

ana@ubatubaemrevista.com.br

Venha fazer um passeio inesquecível pela costa de Ubatuba

The penguins are coming to Ubatuba. The first one of 2011 was res-

Pinguim-de-magalhães juvenil resgatado, em observação no Aquário de Ubatuba.

Photo: Arquivo Aquário de Ubatuba

cued in the beginning of June by the Aquarium of Ubatuba and is currently under observation and veterinarian treatment. According to biologist Carla Beatriz Barbosa, the penguin found on the sand at Cruzeiro’s beach is a young one who seems to be well, although very tired and thin. “It is a common event to receive these animals during this time of year. Contrary to what many people believe, not all penguins live on ice. Magellanic Penguins (Spheniscus magellanicus) are marine birds with bodies adapted to live in the water. They don’t fly and their wings are modified to function as fins. They are approximately 70 cm (30 inches) tall and weigh about 5 kg (10 lbs). Their feathers are black in the back and white on the belly and neck, and are very distinctive after their first plumage change, which occurs when they complete one year,” explains the biologist. Contrary to some other species, Magellanic Penguins live in a temperate climate zone, between 7 and 35 º C (45 to 95º F). They are usually found in the Argentinean and Chilean Patagonia region, forming large colonies. So why do they end up here always around the same time of the year? According to Ms. Barbosa, it is due to the life cycle of the species, which is characterized by two periods: “The reproductive period goes from September to March, when the penguins establish monogamous couples. The female lays two eggs in nests built in ground holes or at the base of trees. The eggs are incubated for 40 days, with the couple sharing the parental tasks during incubation and the initial care of the chicks for approximately two months,” explains Carla. Magellanic Penguins then spend the non-reproductive period, from April to September, in the water, going farther away

Those interesYoung Magellanic Penguin rescued in Ubatuba under observation at the Aquarium of Ubatuba.

JULHO/AGOSTO 2011

ba 43 Ubatu em revista

É diferente de tudo o que você já viu!

Fácil acesso. Embarque e desembarque na praia.

Diversão com segu rança para toda família!

Saída da baía do Itaguá, contornando a costeira até a Ponta Grossa. Pytter (12) 7812-6272 ID 82*56811- Thais (12) 9112-4610 visaosubaquatica@gmail.com

visao sub-aquatica

Canto do Itaguá - próximo ao pier do Iate Clube Tamoios


E as equipes do Aquário de Ubatuba e do Instituto Argonauta alertam: “O correto recolhimento destes animais faz toda a diferença para o nosso trabalho de reabilitação, pois é comum as pessoas que os encontram na praia colocarem-nos em caixas com gelo quando, na verdade, o correto é colocá-los em uma caixa seca, com uma toalha ou outro pano qualquer para aquecê-los, pois muitos chegam com a temperatura corporal bem abaixo da normal.” Segundo o oceanógrafo Hugo Gallo, fundador de ambas as instituições e Diretor do Aquário de Ubatuba, “a maior ou menor ocorrência destes animais em nossa região em diferentes anos, muito provavelmente está relacionada ao regime de correntes oceânicas na costa brasileira. Atualmente estamos desenvolvendo uma pesquisa com nossos dados de ocorrência e dados das correntes coletados pelo

INPE, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, que devem comprovar esta correlação”. O Aquário de Ubatuba é a única instituição que possui licença do Ibama para resgatar aves e mamíferos marinhos na região, e trabalha em parceria com o Instituto Argonauta na conservação costeira e marinha e na reabilitação destes animais. Portanto, ambas atuam com o apoio do IBAMA, sendo que o Argonauta conta, atualmente, apenas com o patrocínio do Aquário para esse trabalho. Para dar continuidade e otimizar suas ações o Instituto Argonauta vem buscando recursos para a estruturação do Centro de Reabilitação e Triagem de Animais Aquáticos, o CRETA. O Ibama apoia essa a implantação deste Centro na região. Qualquer pessoa física ou jurídica pode colaborar por meio de doações, por telefone ou pelo site www.institutoargonauta.org U

Pinguim-de-magalhães encontrado na Praia do Cruzeiro recebe atendimento no Aquário de Ubatuba.

Photo: Arquivo Aquário de Ubatuba

Magellanic Penguin found on Ubatuba’s Cruzeiro Beach receiving care at the Aquarium of Ubatuba.

Quanto menor o tempo passado entre o encalhe e o resgate, maiores são as chances do animal! Informações acerca da ocorrência de animais marinhos podem ser passadas por telefone ao Instituto Argonauta e ao Aquário de Ubatuba pelos telefones 12 3834-1382, ou 12 3833-4863. The shorter the period between the beaching and the rescue, the better are the chances of recovery for the animal. Any information about occurrences of marine animals can be given to the Argonaut Institute or the Aquarium of Ubatuba by phone at (12) 38341382 or (12) 3833-4863.

WALLI IMÓVEIS CRECI 50249

www.walliimoveis.com.br Loja 1 - Av. Atlântica, 174 - Jd. Anchieta - Praia Grande - Ubatuba - SP Loja 2 - Av. Atlântica, 260 - Jd. Regina - Praia Grande - Ubatuba - SP Tel: (12) 3835-4200 (12) 9714-2965 (12) 7814-3737 ID: 96*58710

44

ba Ubatu em revista

JULHO/AGOSTO 2011

from their breeding grounds in their search for food, occasionally arriving at the Southeastern coast of Brazil, and sometimes even further North. “It is on those occasions that they may be found, often weak and debilitated and needing care. Such animals are taken to Marine Animal Rehabilitation Centers, and after being stabilized, are taken to institutions that may use them for environmental education programs or research to improve our knowledge of the species,” states the biologist. In addition, the staff of the Aquarium of Ubatuba and the Argonauta Institute warn that “following the correct procedures to rescue these animals makes a big difference in the rehabilitation work. It is common that people who find penguins on the beach place them in coolers with ice when in fact, they should be placed in a dry box with a towel or piece of cloth to warm them up, as many of them arrive with their body temperature well below normal.” According to the oceanographer Hugo Gallo, founder of both institutions and director of the Aquarium of Ubatuba, “the variation in the occurrences of these animals in our region in different years is probably linked to the changes in the oceanic currents along the Brazilian coast. We are currently developing research based on our data about such occurrences and on data about the currents collected by INPE (the National Institute for Space Research), which should confirm this correlation.” The Aquarium of Ubatuba is the only institution in the region that is licensed by IBAMA (Brazilian Institute of the Environment and Natural Renewable Resources) to rescue marine birds and mammals, and it works in partnership with the Argonaut Institute for Marine and Coastal Conservation in the rehabilitation of these animals. Both organizations operate with the support of IBAMA, while the Institute currently has only the Aquarium’s sponsorship to do this work. In order to be able to continue and improve its operations, the Argonaut Institute is raising resources to build the structure for the Center of Triage and Rehabilitation of Aquatic Animals (CRETA). IBAMA is also supportive of Argonaut Institute’s initiative to implement this Center in the region. Any person or business that may be interested can help this important work though donations by phone or through the Institute’s website at: www.institutoargonauta.org. U


INFORMAÇÕES ÚTEIS Photo: Emílio Campi

AEROPORTO DE UBATUBA Administração: DAESP Endereço: Avenida Guarani nº 194 - Centro - Ubatuba/SP Fone: (12) 3832-1992 - Fax: (12) 3832-4339 Horário de Funcionamento: Horário Diurno (do nascer ao pôr-do-sol) ICAO: SDUB Latitude: 23º 26’ 29’’ S - Longitude: 045º 04’ 34’’ W Código de Pista: 2 Tipo de Operação: VFR diurno Altitude: 4m/13 ft Categoria Contra Incêndio disponível: 2 Pista Dimensões (m): 940 x 30 Designação da cabeceira: 09 - 27 - Cabeceira Predominante: 09 Declividade máxima: 0,028% - Declividade Efetiva: 0,27% Tipo de Piso: ASPH (asfalto) Resistência do Piso (PCN): 24/F/B/X/T Abastecimento: Combustível disponível: AVGAS-100 e JET A-1 Auxílios operacionais Frequência do Aeroporto: 124,52 NDB: 295 - Sinais de Guia de Táxi - Biruta Sinais de Eixo de Pista - Sinais Indicadores de Pista Sinais de Cabeceira de Pista Circuito de Tráfego Aéreo: Padrão Helicharter Helicópteros (12) 3833-2471 - (12) 9149-4695 Câmeras ao vivo pelo site: http://www.helpjet.com.br/

Emergência: 190 - Polícia Militar 153 - Guarda Municipal 191 - Polícia Rodoviária Federal 198 - Polícia Rodoviária Estadual 192 - Ambulância 193 - Corpo de Bombeiros 199 - Defesa Civil Telefones Úteis: Hospital Santa Casa - (12) 3832-7266 e 3832-7262 Corpo de Bombeiros - (12) 3833-2250 ou 3832-1290 Defesa Civil - (12) 3832-5349 Polícia Militar - (12) 3832-3598 Delegacia da Mulher - (12) 3832-5260 Polícia Ambiental - (12) 3832-2876 ou 3832-6088 Delegacia de Polícia - (12) 3832-1333 Guarda Municipal - (12) 3833-3949 ou 3833-6707 Policia Rodoviária Estadual - (12) 3832-0287 Polícia Rodoviária Federal - (12) 3845-1226 Forum - (12) 3832-1318 Centro de Informações Turísticas - (12) 3833-9123 Secretaria de Turismo - (12) 3833-9007 Prefeitura Municipal - (12) 3834-1000 Câmara Municipal - (12) 3834-1500

Associação Comercial - (12) 3834-1449 Elektro (luz e energia) - 0800-7010102 Sabesp (água e esgoto) - 0800-550195 ou (12) 3833-3349 ou 3832-2288 ou 3832-6091 Cetesb – 0800-113560 ou (12) 3832-3816 Bancos: Banco do Brasil - (12) 3832-3956 Santander- (12) 3834-3301 Bradesco - (12) 3832-3499 Caixa Econômica Federal - (12) 3834-1600 HSBC - (12) 3834-4500 Itaú - (12) 3832-5321 Pontos de Táxi: Rodoviária - (12) 3832-1085 Praça Nóbrega - (12) 3832-1157 Praça 13 de Maio - (12) 3832-1235 Ônibus: Terminal Urbano - (12) 3833-4002 Viação São José - (12) 3833-1003 Viação Litorânea / Pássaro Marrom - (12) 3832-3622 Viação Reunidas Paulista – 0300-210-3000

JULHO/AGOSTO 2011

ba 45 Ubatu em revista


Caraguatatuba / SP

Taubaté / SP

Pico do Corcovado

Ubatuba / SP 01 11 12 13 14 10 15 09 16 08 17

02 03 04

05

06

07

18

25 24 26 23 27 28 22 21 29 19

20

30

36

50 51

35 34 33 39 31

52

37 38

32 42 40 41

53 49

44 43

45

46

54

55

56

57

58

48

59

62 63 64 60 61

69

66

65 68

67

47 70

71

72 73

74

Ilha Anchieta

Praias de Ubatuba Beachs of Ubatuba

Ilha Vitória

01 - das Galhetas 02 - da Figueira 03 - da Ponta Aguda 04 - Mansa 05 - da Lagoa 06 - Brava do Frade 07 - da Raposa 08 - da Caçandoquinha 09 - da Caçandoca 10 - do Pulso 11 - Maranduba 12 - do Sapê 13 - Lagoinha 14 - Oeste 15 - Peres 16 - Bonete 17 - Bonete Grande 18 - Deserto 19 - Cedro 20 - Fortaleza 21 - Brava da Fortaleza 22 - da Costa 23 - Vermelha do Sul 24 - Brava do Sul 25 - Dura

26 - Barra ou Palmira 27 - Domingas Dias 28 - Lázaro 29 - Sununga 30 - Sete Fontes 31 - Flamenguinho 32 - Flamengo 33 - Dionísia 34 - da Ribeira 35 - Saco da Ribeira 36 - Lamberto 37 - Pereque Mirim 38 - Santa Rita 39 - Enseada 40 - Praia de Fora 41 - Prainha 42 - Itapecerica 43 - do Godoi 44 - Toninhas 45 - Praia Grande 46 - Tenório 47 - Vermelha do Centro 48 - Cedro 49 - Itaguá 50 - Iperoíg ou Cruzeiro

51 - Matarazo 52 - Pereque Açu 53 - Barra Seca 54 - Saco da Mãe Maria 55 - Vermelha do Norte 56 - do Alto 57 - Itamambuca 58 - do Português 59 - Félix 60 - das Conchas 61 - Prumirim 62 - do Léo 63 - do Meio 64 - Puruba 65 - da Justa 66 - Ubatumirim 67 - Estaleiro do Padre 68 - Almada 69 - Engenho 70 - Brava da Almada 71 - Fazenda 72 - das Bicas 73 - Picinguaba 74 - Brava 75 - Camburí

75


Angra dos Reis / RJ

Cunha / SP

36

37 38

35 34

40

33

Paraty / RJ

39 41

32 31

29

42

43 44

Ilha do Araújo

30

28 27 26 25

24

23 22 21

20 19 18 17 16

15 14

Saco do Mamanguá

05 02 01

04 03

06

13 07 08 09

Ilha Grande / RJ

10 11 12

Praias de Paraty Beachs of Paraty 01 - Cachadaço 02 - da Figueira 03 - do Cachadaço 04 - do Meio 05 - de Fora 06 - do Cepilho 07 - Brava 08 - Laranjeiras 09 - do Sono 10 - do Furado 11 - da Ponta Negra 12 - Martim de Sá 13 - Pouso da Cajaíba 14 - do Sobrado 15 - Paraty Mirim 16 - Saco da Velha 17 - da Conceição 18 - da Lula 19 - Vermelha 20 - de Santa Rita 21 - do Baré 22 - do Engenho D’Água

23 - do Jurumirim 24 - Bom Jardim 25 - do Joaninho 26 - Boa Vista 27 - do Pontal 28 - Jabaquara 29 - Corumbê 30 - Barra Grande do Corumbê 31 - Grande 32 - Prainha 33 - do Engenho Velho 34 - da Graúna 35 - Jundiaquara 36 - da Barra Grande 37 - São Roque 38 - Taquarí 39 - Humaitá 40 - São Gonçalo 41 - São Gonçalinho 42 - Tarituba 43 - Batanguera 44 - Mambucaba

Ubatuba em Revista #20  

Ubatuba em Revista #20

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you