Page 1

​O BAIRRO DO CERCO DO PORTO

O ​Bairro do Cerco do Porto ​é um ​bairro de ​habitação social situado entre as ruas de ​Vila Nova de Foz Côa​, do ​Peso da Régua e a ​Estrada da Circunvalação​, pertencendo à freguesia de ​Campanhã​, na parte oriental da cidade, atravessado pelas ruas do Cerco do Porto, rua d'​Alijó​ e de ​Santa Marta de Penaguião​. O bairro foi inaugurado no ano de 1963, sendo que à data era composto por 804 fogos (32 blocos de habitação plurifamiliar). Uma ampliação efetuada no ano de 1991 aumentou dos então 32 blocos para os atuais 34 blocos de habitação coletiva passando a constar de 888 fogos. Trata-se de um dos maiores bairros de habitação -social do Porto ultrapassado somente pelo ​bairro das Campinas (anteriormente designado por Eng. Arantes e Oliveira). Ambos os bairros foram construídos ao abrigo do ​Plano de Melhoramentos para a Cidade do Porto 1956-66​.

A SUA HISTÓRIA Ainda D.João VI era vivo e D. Miguel encabeça dois golpes de estado: a Vila Franca e a Abrilada. Os intentos são ineficazes e D. Miguel é forçado ao exílio. Em 1826, D. Pedro IV outorga a Carta Constitucional e os miguelistas insatisfeitos contribuem para lançar o país numa guerra civil.


Em 1828, D. Miguel chega ao poder. O Porto revolta-se imediatamente. As revoltas liberais sucedem-se, mas só com a adesão de D. Pedro ao movimento, este ganha verdadeira consistência.

A 8 de Julho de 1832, D. Pedro desembarca em Pampelido para tomar a cidade do Porto. A população simpatiza com os liberais. Os confrontos entre absolutistas e liberais duraram dois anos deixando a cidade completamente arruinada. Foram tempos de horror e carnificina. A peste, a fome e a guerra provocam horríveis destroços nos habitantes do Porto. O cerco termina com a vitória dos liberais e a aclamação de D. Maria II como Rainha de Portugal. O rescaldo da guerra foi lento e penoso. Politicamente, a instabilidade reinava. O Setembrismo, obra de Passos Manuel, foi um dos movimentos da época. A Passos Manuel deve-se a criação da Academia Politécnica, da Academia de Belas-Artes e a Escola Médico-Cirúrgica do Porto. O movimento que se opunha ao Setembrismo era o Cartismo. Até meados do século XIX a luta política será entre as duas facções. No Cartismo a principal figura era Costa Cabral. Cabral optou por um estilo de governação autoritário. A medida de proibir o enterro nas igrejas despoletou uma enorme revolta popular, principalmente organizada por mulheres. Nasceu a guerra civil chamada Maria da Fonte ou Patuleia. Mais uma vez, a zona norte, nomeadamente o Porto, foi o rastilho desta revolução que terminou com a queda de Costa Cabral.


A vitória final e o levantamento do cerco

O ​Marechal Saldanha

Entretanto, ​D. Miguel​ contratou o célebre ​marechal de Bourmont​ para comandante supremo, tendo este ordenado outro ataque à cidade no dia 25, o mais violento de todo o cerco. Foi nesse dia que Saldanha, à frente de 20 lanceiros apenas, comandou uma carga que o veio a tornar famoso. Vendo o seu exército batido, D. Miguel, que seguia o combate do alto do Monte de S. Gens na ​Senhora da Hora​, atirou ao chão o óculo que empunhava, irritado com a derrota, quando contava com uma vitória estrondosa. No dia 9 de Agosto, D. Miguel e o seu Estado-Maior retiraram para o Sul, ao encontro das forças do duque, ficando a comandar o exército sitiante do lado de ​Gaia​ o francês conde de Almer, que, após a brilhante vitória de Saldanha no dia 18 de Agosto, obrigando os sitiantes a levantar o cerco pelo norte e leste da cidade, resolveu também retirar, não sem antes mandar incendiar os armazéns de ​vinhos do Porto​ em Gaia, em que se perderam 17.374 ​pipas​ de vinho e 533 pipas de ​aguardente​. O prejuízo foi, na época, avaliado em mais de 2.500 contos de réis. Saldanha regressou ao Porto em triunfo no dia 20 de Agosto de 1833, após a vitória final.


HOJE, O BAIRRO DO CERCO Hoje em dia o bairro do cerco tem muitos perigos:o tráfico de droga , as rusgas policiais a taxa de criminalidade, os assaltos à noite nos blocos mais problemáticos, a violência. O Projeto Cercar-Te tem como objetivo promover a inclusão social de crianças e jovens de contextos socioeconómicos vulneráveis. Este projeto coordenado por Nuno Ferreira atua no bairro desde 2013.

Profile for Rui Neto

História do Cerco do Porto  

Trabalho realizado no âmbito do projeto Domínios de Integração Curricular da Escola Básica e Secundária do Porto. O trabalho foi realizado p...

História do Cerco do Porto  

Trabalho realizado no âmbito do projeto Domínios de Integração Curricular da Escola Básica e Secundária do Porto. O trabalho foi realizado p...

Profile for ruineto3
Advertisement