Issuu on Google+

Edição 8 Agosto - 2012

Zinco em fertilizantes Recomendação nacional do Ministério da Agricultura da China (MoA) para uso de fertilizantes com zinco estendida para as safras de verão No início de 2012, o Ministério da Agricultura da China (MoA) acrescentou o zinco como fertilizante em sua recomendação nacional pela primeira vez. A recomendação acaba de ser estendida para as safras de verão, principalmente de arroz e milho, em uma média de 15 a 30 kg ZnSO4/ha.

Nessa edição: O projeto de fertilizantes com zinco no Malawi

2

Campanha Raízes para o Crescimento

3

Adubando os cultivos para melhorar a saúde humana

4

Workshop nacional sobre fertilizantes com zinco e visita in loco mostram os grandes avanços na área

5

Fórum Permanente sobre a importância do zinco

7

ZNI dá as boas vindas aos novos membros

8

País em evidência: México

9

O arroz e o milho representam as maiores culturas de grãos na China. Em 2011, a China produziu 192 milhões de toneladas de arroz e 166 milhões de toneladas de milho. Os dois tipos de cultura são muito susceptíveis à deficiência de zinco, com grande necessidade do fertilizante com zinco, principalmente o milho, normalmente cultivado em solos deficientes nesse nutriente. As recomendações nacionais chinesas de fertilizantes são distribuídas por 400.000 extensionistas. Estima-se que se 50% das áreas de cultivo de milho forem deficientes em zinco, a implementação total da recomendação na cultura do milho deverá acrescentar mais de 100.000 toneladas de zinco metal ao mercado de fertilizantes da China. Para maiores informações sobre a recomendação ou sobre a Iniciativa Nutriente Zinco (ZNI) na China, contate o Dr. Ming Xian Fan.

O mercado de zinco fertilizante destacado em relatório do CICC O influente banco de investimentos China International Capital Corporation Limited (CICC) publicou um longo relatório sobre o mercado de zinco fertilizante na China e no mundo. As estimativas para o potencial do mercado de zinco em fertilizantes chineses variam de 350 mil t a 500 mil t, enquanto as estimativas para o potencial do mercado mundial de zinco em fertilizantes variam de 590 mil t a 920 mil t. O relatório também observa que “a correlação da deficiência de zinco em solos e pessoas nos países em desenvolvimento e o aumento da percepção global no assunto, significam que desenvolver o uso nacional pode ser o passo decisivo para a mudança”. Para maiores informações sobre o relatório do CICC, contate Dr. Andrew Green ou Dr. Ming Fan.

1


O projeto de fertilizantes com zinco no Malawi Características do Projeto Um projeto de longo prazo para fertilizantes com zinco está em andamento no Malawi, cujo objetivo principal é aumentar a produção e melhorar a saúde humana através do aumento do consumo de produtos, cujo cultivo foi enriquecido com a aplicação de zinco. A situação da deficiência de zinco nas terras do Malawi é um exemplo excelente da ligação entre a nutrição de cultivos e a nutrição humana. Um estudo de análise dos solos por todo o país demonstrou que mais de 33% das amostras eram deficientes em zinco. Outro estudo descobriu que 34% da população do Malawi apresenta deficiência de zinco. O retardo do crescimento — diretamente ligado à deficiência de zinco – que atinge 48% da população. Além disso, a Política de Nutrição Nacional e Plano Estratégico afirma que a suplementação de zinco no Malawi promoveria a otimização complementar da alimentação em 17% e reduziria o retardo de crescimento nas pessoas em 15%. O Projeto Zinco em Fertilizantes do Malawi é um esforço conjunto entre a IZA, ILZSG (International Zinc Study Group – Grupo de Estudos Internacional sobre o Zinco), DARS (Directorate of Agricultural Research Services – Diretório de Serviços de Pesquisa Agrícolas), AICC (Africa Institute of Corporate Citizenship – Instituto Africano de Cidadania Corporativa), com fundos da UNCFC – Financiamento das Nações Unidas para Commodities. Para maiores informações sobre esse projeto, contate Rob White, Gerente Geral da IZA - África do Sul.

● Kasungu

✬ Lilongwe

Resultados do primeiro ano Uma reunião para atualizar o projeto em julho desse ano revelou que após a primeira safra, a fertilização com zinco obteve resultados com aumento significativo na produção de milho e na concentração de zinco no grão de milho. Em Mtunthama Kasungu, por exemplo, a produção aumentou 58% por hectare quando 2% de zinco foram aplicados. No geral, o primeiro ano teve resultados muito positivos e novas tentativas serão feitas na próxima safra para confirmar os dados coletados no primeiro ano.

0% zinc

2% zinc

4% zinc

Dia da Consciência do Zinco no Malawi O Dia da Consciência do Zinco no Malawi começou com visitas a fazendas que foram tratadas com quantidades variadas de zinco. Os agricultores descreviam como suas plantações reagiam, apesar das evidências visuais. Homens, mulheres e crianças em idade escolar compareceram ao evento em Kasungu, uma comunidade rural ao norte da capital Lilongue, para aprender sobre a importância do zinco no solo, nas plantações e na nutrição humana. Um aluno disse que eles foram “encorajados pelo professor titular, pois assim aprenderiam mais sobre o zinco”.

2


Dentre os mais de 165 participantes estavam os representantes da Divisão do Desenvolvimento Agrícola, do Prefeito do Município, do Departamento de Desenvolvimento Agrícola Municipal, da Autoridade Tradicional (TA – Traditional Authority) e um nutricionista do Hospital Municipal de Kasungu. Um relatório sobre o Dia da Consciência do Zinco foi divulgado em todo o país, espalhando as notícias benéficas sobre o zinco para outras pessoas que não os participantes imediatos no evento.

Campanha global da indústria de fertilizantes sobre a missão dos fertilizantes na agricultura sustentável Claudine Aholou, Associação Internacional da Indústria de Fertilizantes (IFA). “Roots for Growth”, ou “Raízes para o Crescimento” em português, é uma campanha das associações de fertilizantes líderes do mundo que destaca a importância do papel dos fertilizantes ao se referir à segurança alimentar global de forma responsável, eficiente e sustentável. A campanha busca despertar a consciência e compartilhar o conhecimento sobre a contribuição da indústria de fertilizantes para uma agricultura sustentável e segurança alimentar.

O lançamento da campanha precedeu a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, chamada Rio +20, em que a economia verde foi o tema central. A segurança alimentar, um dos assuntos principais, agora é formalmente reconhecida no documento “O Futuro que Queremos”, escrito durante a conferência e assinado por 193 membros das Nações Unidas. Muitas ferramentas de mídia foram usadas com o objetivo de informar os debates políticos e promover o diálogo, tais como: um vídeo introdutório “Roots for Growth“, que oferece um sumário dos desafios e propõe soluções; infográficos interativos sobre segurança alimentar/nutrição, saúde do solo, comissariado ambiental e agricultura sustentável; além de links para as notícias das principais indústrias, artigos de política externa, representantes das principais indústrias e da mídia. Os fertilizantes são responsáveis por cerca de 50% da produção de alimentos ao redor do mundo, alimentando bilhões de pessoas e ajudando a melhorar sua alimentação ano a ano. Com o crescimento populacional em andamento, os agricultores do mundo todo deverão ser ainda mais produtivos. Os fertilizantes de vários tipos ajudam o agricultor a manter os solos férteis e saudáveis, aplicando as quantidades exatas de nutrientes necessários com eficiente relação custo-benefício. Mas é também importante minimizar o impacto

3


ambiental para o agricultor, o que significa usar a fonte correta de fertilizantes, na dose certa, na hora certa e no lugar certo, considerando a variedade de outras práticas, tais como rotação de cultivos, cultivo mínimo e manejo adequado da água. A iniciativa “Roots for Growth” é liderada por uma coligação das associações líderes ao redor do mundo, entre elas a Associação Nacional para Difusão de Adubos, ou ANDA, Instituto Canadense de Fertilizantes – CFI - Canadian Fertilizer Institute, Europa Fertilizantes - Fertilizers Europe, Associação Internacional da Indústria de Fertilizantes – IFA, International Fertilizer Industry Association e Instituto de Fertilizantes – TFI - The Fertilizer Institute. Visite “Roots for Growth” em www. rootsforgrowth.org.

IZA aumenta o conhecimento sobre a deficiência de zinco nas plantações do estado de Karnataka, na Índia. “O nível de conhecimento dos agricultores no estado era muito baixo”, disse Dr. Soumitra Das, Diretor da ZNI da Índia, ao se referir ao conhecimento coletivo sobre a deficiência de zinco em plantações do estado de Karnataka, antes de uma conferência organizada pela IZA e pela Associação de Fertilizantes da Índia – FAI Fertilizer Association of India, em julho. O objetivo da conferência era demonstrar a importância dos fertilizantes com zinco, apontando a deficiência de zinco no solo, plantações e humanos. Os participantes saíram com o conhecimento e um plano. O diretor da Secretaria da Agricultura disse que espera ser capaz de formular uma estratégia eficaz específica para Karnataka em relação à deficiência de zinco. Mais de 50% do solo do estado de Karnataka é deficiente em zinco, perdendo apenas para Maharashtra. Essa foi a 3ª conferência sobre o assunto, assistida por cerca de 100 pessoas, incluindo representantes do Departamento de Agricultura, ICAR, universidades agrícolas e empresas membros da IZA, tais como IFFCO, Nagarjuna Fertilizers e Coromandel International. Para maiores informações, contate o Dr. Soumitra Das, Diretor da ZNI na Índia

Adubando as plantações para melhorar a saúde humana: uma revista científica Dr. Patrick Heffer, IFA O uso de fertilizantes da forma correta, proveniente da fonte adequada, na proporção certa e no momento exato contribui imensamente para a quantidade e a qualidade do alimento produzido, causando impacto na saúde e bem-estar da população. A IFA – Associação Internacional das Indústrias de Fertilizantes - e o IPNI - Instituto Internacional de Nutrição de Plantas - International Plant Nutrition Institute – desenvolveram o trabalho Fertilizing Crops to Improve Human Health (FCHH) – Adubando Cultivos para Melhorar a Saúde Humana – uma revista científica atualizada sobre os impactos globais de fertilizantes na saúde humana. O FCHH possui três volumes; o primeiro é sobre Segurança Alimentar e Nutrição, cobrindo a desnutrição dos micronutrientes, enfatizando a qualidade nutricional dos alimentos com oligoelementos e a biofortificação agronômica de culturas alimentares com micronutrientes. Esse volume mostra que uma grande proporção de solos ao redor do

4


planeta é deficiente em zinco, apresentando desnutrição de zinco em vários níveis de regiões distintas. Mostra ainda que a fortificação agronômica pode aumentar o conteúdo de zinco nos cereais. O volume 01 está disponível agora online. Tabela 1. Produtividade e concentração de zinco nos grãos de arroz e trigo conforme aplicações de uréia enriquecida com zinco na fazenda experimental do IARI, Nova Déli. Dados mostram valores de testes em campo de 2 anos.1 Rice Treatments Prilled Urea Zinc-Enriched Ureas 1% zinc as ZnO 1% zinc as ZnSO4 2% zinc as ZnO 2% zinc as ZnSO4

Grain yield, t/ha

Wheat Grain yield, t/ha Grain zinc concentration, mg/kg DW 3.72 40

3.99

Grain zinc concentration, mg/kg DW 30

4.46

36

4.14

46

4.67 4.95

39 43

4.25 4.39

49 49

5.15

48

4.53

51

1. Shivay, Y.S., D. Kumar, and R. Prasad. Efeito de uréia enriquecida com zinco na produtividade, absorção e eficiência de sistema de cultivo arroz aromático - trigo. Nutr. Cycl. Agroeco.

O volume 02 refere-se a Alimentos Funcionais. O volume 03 aborda o impacto de fertilizantes quando há riscos à saúde associados com os sistemas de produção. Os volumes 02 e 03 também estão disponíveis online. Um livro contendo todos os volumes será publicado até o final de 2012. Para maiores informações sobre o FCHH ou a IFA, contate Dr. Patrick Heffer da IFA.

4o. Simpósio de Micronutrientes e Magnésio — ESALQ-USP A integração da agricultura, nutrição e saúde foi tema do 4o. Simpósio de Micronutrientes e Magnésio realizado em Julho, na cidade de Piracicaba – SP. As apresentações enfatizaram o enorme papel da agricultura na nutrição e saúde, especialmente a necessidade da incluir o zinco e outros micronutrientes nas práticas agrícolas para a nutrição dos cultivos. A relação entre o zinco e a saúde humana foi evidenciada pela apresentação do vídeo “Zinco Salva Crianças” entre as sessões. Foram 280 participantes no evento, com representantes da indústria de fertilizantes e do setor agrícola, incluindo empresas afiliadas à IZA, como Produquímica, Agrichem e Mosaic. Para maiores informações sobre esse simpósio, contate João Moraes, Diretor da ZNI no Brasil.

Workshop nacional sobre fertilizantes com zinco e visita in loco mostram os grandes avanços na área “O zinco é um nutriente essencial e o zinco fertilizante aumenta a produção da lavoura, a concentração de zinco no grão, a eficácia do fertilizante e o retorno financeiro da produção da lavoura” – é a mensagem que se repete em um workshop nacional na China. A IZA e a NATESC organizaram o workshop “Tecnologia e Uso de Fertilizante com Zinco na Produção Agrícola” em Shijiazhuan, China, em maio passado, incluindo visitas in loco à áreas de testes nas plantações. Os resultados coletados dos testes in loco nas áreas monitoradas mostraram os efeitos do fertilizante com zinco: • Aumento da produtividade das lavouras em uma média de 8,5%, em 14 províncias; • Aumento da produtividade: 6,5% de milho e 34% de batata, em 2011; • Aumento da concentração de zinco nos grãos de 10% a 40%, variável de acordo com

5


a lavoura, doses e métodos de aplicação de zinco fertilizante; • Aumento do retorno financeiro em todas as lavouras testadas, cuja média de custobenefício (RMB) por Yuan de fertilizante com zinco, variável entre 4 a 24 Yuan (R$1,28 a R$7,67), para lavoura de grãos, até o mais alto, de 41 Yuan (R$13,10), para o algodão. • Aumento de absorção de nitrogênio e conteúdos de proteínas em grãos. • Maior aumento de produção obtido com a aplicação de fertilizante com zinco pelo método de fertirrigação.

Os participantes visitaram os locais de teste em Gaocheng, Hebei, para ver em primeira mão os efeitos do fertilizante com zinco na produção do trigo e vegetais, através da fertirrigação e aplicação no solo. O evento foi coberto por várias agências de mídia que ajudaram a ampliar a divulgação da importância do fertilizante com zinco na agricultura chinesa. Mais de 140 pesquisadores agrícolas, agentes de extensão e líderes da indústria de fertilizantes compareceram ao workshop. O Dr. Li Tiesheng, Vice Diretor Geral da NATESC, mencionou a importância do zinco como fertilizante na Zinc Fertilizer in Corn Production demonstration in agricultura chinesa e na adubação equilibrada. O Prof. Ninxia Jiang Rongfeng, Diretor de Recursos Naturais e Ciências Ambientais, CAU, apresentou o papel do zinco como um nutriente essencial em nutrição humana e vegetal. O Dr. Fan Ming Xian, Diretor da ZNI na China e o Dr. Du Seng, diretor adjunto do Departamento de Conservação de Águas da Agri-Tech, relataram os resultados dos testes in loco. Para maiores informações sobre esse evento ou do programa chinês da IZA, contate Dr. Ming Fan.

A intervenção do micronutriente novamente está no topo da lista dos investimentos do Copenhagen Consensus de 2012 - repetindo as descobertas de 2008 A cada quatro anos um grupo de especialistas em economia, incluindo os mais reconhecidos do mundo, se reúnem para definir os dez maiores desafios globais, com o objetivo de estabelecer prioridades para integrar soluções à esses desafios. Em 2008, o desafio número um relacionado à maior eficiência econômica foram deficiências de vitamina A e zinco. Em 2012, fome e nutrição continuam no topo das prioridades. A intervenção de maiores benefícios econômicos relacionados à fome e a fim de melhorar a nutrição foi um pacote de micronutrientes. A lógica é que, uma vez que a fome e a nutrição estejam em pauta, o acesso de crianças à escola e a aprendizagem aumentarão muito, assim como a capacidade de obter melhores condições de moradia - assim que os benefícios do fator econômico acontecem. Outra solução enaltecida pelos economistas relacionada ao desafio da fome é o investimento em pesquisa e o desenvolvimento para melhorar a produção agrícola. Mais uma vez, ampliar a produção dos cultivos poderia reduzir a fome e aumentar a renda dos agricultores, melhorando a situação econômica das comunidades agrícolas. Para ver os resultados completos do Copenhagen Consensus, clique aqui.

6


Fórum Permanente sobre a importância do zinco

A IZA, o Instituto Agronômico de Campinas (IAC) e a Rede FertBrasil criaram o “Fórum Permanente sobre a Importância do Zinco”, que reúne pesquisadores, universidades, governo, setor privado e associações que representam a indústria de fertilizantes. A primeira reunião, em agosto, enfatizou os assuntos relacionados ao zinco na agricultura, agrupando setores diversos que incluem: geologia, mineração, ciência do solo, fitotecnia, biofortificação, fertilizantes, nutrição e saúde humana no Brasil. Os principais resultados da primeira reunião foram:

• Mobilização da maioria dos participantes para ajudar no desenvolvimento do mapa da deficiência de zinco nos solos brasileiros, revendo os números de nível crítico e criando recomendações regionais e/ou para os cultivos; • Proposta de uma recomendação agronômica para incluir o zinco, e apoio ao Projeto Biofort; • Auxílio no projeto para avaliação da deficiência de zinco na população brasileira; • Proposta para tratamentos adicionais no Projeto Harvest Zinc no Brasil (agricultura tropical), para orientar necessidades especiais, incluindo doses e época de aplicação; • Desenvolvimento de boletins / materiais que ilustrem o impacto do zinco nas principais culturas brasileiras, propondo boas práticas no uso de fertilizantes com zinco; • Revisão de leis brasileiras para a metodologia usada na avaliação do conteúdo do zinco e disponibilidade para fontes de zinco. Para acessar apresentações e fotos da primeira reunião do Fórum, acesse: http://www.gape-esalq.com.br/.

ZINCO: Núcleo Online de Discussão. Um grupo de discussão online foi lançado como ferramenta de inclusão social e profissional no Fórum Permanente. Atualmente o grupo conecta mais de 170 profissionais de áreas diversas, tais como mineração, indústria de fertilizantes, produção e proteção de cultivos, nutrição e saúde. O grupo oferece acesso à informações sobre a importância do zinco, notícias sobre os diferentes setores do mercado de zinco e discussões das atividades em andamento no Fórum Permanente sobre a importância do Zinco. Os interessados são bem-vindos a participar do grupo de discussão clicando no link: ZINCO: Núcleo Online de Discussão.

ZNI é parte do Grupo Diretivo de Fertilizantes Foliares Organizado pela Abisolo - Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal – o Grupo Diretivo de Fertilizantes Foliares discute tópicos atuais no setor de fertilizantes foliares. Com o objetivo de preservar o mercado de fertilizantes foliares, grupos técnicos são criados para: avaliar as leis, as situações de mercado, as barreiras econômicas tais como criação de impostos por novas regulamentações ou projetos do Ministério da Agricultura. A Abisolo convidou João Moraes, Diretor da ZNI no Brasil, para fazer parte desse grupo, em março passado.

7


2ª Conferência Brasileira sobre Fertilizantes Em 27 de agosto, a ANDA – Associação Nacional para Difusão de Adubos - organizou o “2º Congresso Brasileiro de Fertilizantes” em São Paulo, Brasil, promovendo a campanha “Roots for Growth” (veja acima) e discutindo o futuro do setor de fertilizantes. Foram feitas apresentações sobre o mercado de fertilizantes, atualizações sobre os investimentos na produção doméstica de fertilizantes no Brasil e a importância dos fertilizantes na questão da sustentabilidade. Mais de 450 pessoas, a maioria executivos e autoridades do setor de fertilizantes, participaram da conferência. O evento foi patrocinado por várias empresas, tais como Vale Fertilizantes, Mosaic, Petrobrás e o Ministério da Agricultura. A IZA foi apoiadora institucional desse importante evento. A importância do zinco nos fertilizantes para ajudar a garantir a segurança alimentar foi enfatizada pelo conferencista Luc Maene, diretor geral da IFA, evidenciando a correlação existente entre a deficiência de zinco no solo, cultivos e a população, e o papel que o fertilizante com zinco pode representar na solução de questões nutricionais. Para maiores informações sobre essa conferência, contate João Moraes, Diretor da ZNI - Brasil.

IZA dá boas-vindas à dois novos membros China Henan Xinlianxin Fertilizer Corp. Ltd. A China Henan Xinlianxin Fertiliser Ltd. (China XLX) é uma grande produtora de ureia da China. A empresa está envolvida principalmente na produção e venda de ureia, fertilizantes compostos, metanol, amônia líquida e solução de amônia, para se tornar “a mais rentável produtora de ureia a partir de carvão do país.” Para maiores informações, visite: www.hnxlx.com.cn.

Associação Indiana de Produtores de Microfertilizantes – IMMA (Indian Micro-Fertilizers Manufacturers Association) A IMMA, localizada em Pune, Maharashtra, Índia, representa vários produtores de micronutrientes na Índia. A organização possui papel principal para a melhoria do conhecimento técnico de seus membros, observando seus interesses em comum e estabelecendo o diálogo com várias instituições. Ela também organiza seminários e mostras agrícolas para educar, guiar e aconselhar os tópicos relacionados à fertilização. Para maiores informações visite: www.imma.co.in.

IZA lança a primeira edição em português do Boletim Informativo da ZNI A 7ª edição do boletim informativo Zinco em Fertilizantes foi a primeira a ser traduzida para o português. A criação da edição em português -- Zinco em Fertilizantes – é uma resposta da demanda crescente do mercado brasileiro. Esse boletim foi enviado para mais de 500 pessoas, nossos membros afiliados com operações no Brasil e profissionais de outros países de língua portuguesa, oferecendo-lhes mais informações sobre os avanços e benefícios do maior uso de zinco em fertilizantes. Zinco em Fertilizantes pode ser acessado no website da Iniciativa Nutriente Zinco em português: www.zinc.org/info/zni_brazil.

8


País em evidência: um olhar sobre a deficiência de zinco nos países ao redor do mundo

México

• Todo o solo agrícola mexicano é deficiente em zinco, apesar de ser mais comum nas regiões de Queretaro, Sonora e Sinaloa.

Sonora Sinaloa

• O milho é certamente a maior cultura do México que cresce em solos deficientes de zinco.

Queretaro

• As tortilhas de milho são a maior fonte calórica para a maioria dos mexicanos. Dessa forma, o milho é a cultura mais consumida no México. • 20% da população mexicana é deficiente em zinco – 19 milhões de pessoas.

Produced in 2011

Consumed in 2011

19,000

29,700

Sorghum

6,125

4,187

Sugar

5,495

4,187

Coffee

4,000

1,975

Wheat

3,700

7,850

Crop

• 25% das crianças do México apresentam deficiência em zinco, principalmente entre 0 e 4 anos de idade. Esse é o mesmo grupo que possui o maior risco de vida por diarréia ou pneumonia, doenças que

(1000 MT)2

Maize

podem ser prevenidas pela adição de zinco à dieta.

1.Alloway, B. Zinc in Soils and Crop Nutrition. 2008. 2. USDA Foreign Agricultural Service Mexico, 2012. www.mexico-usda.com.mx. 3. Rosado, J. Nutrient Composition for Fortified Complementary Foods. Journal of Nutrition. 2003.

(1000 MT)2

Itens de interesse Alguns itens recentemente lançados que oferecem informações úteis sobre a deficiência de zinco, nutrição, segurança alimentar e variedades mais nutritivas: • “When zinc deficiency strikes — it hits hard and fast!” (Sem título no Brasil. Tradução livre: “Quando a deficiência de zinco ataca – ataque forte e rápido!”.) Trent Roberts e Nathan Slaton, Universidade do Arkansas, Departamento de Agricultura. 21/05/2012. Para acessar clique aqui. • “Remember, nutrition security is about food quantity, quality and diversity.” (Sem título no Brasil. Tradução livre: “Lembre-se que a segurança alimentar se refere à quantidade, qualidade e diversidade do alimento”.) Farming First Nutrition Video. Para acessar clique aqui.

Farming First Nutrition Video from Farming First on Vimeo.

• “Mining technology can help find nutritional crop varieties” (Sem título no Brasil. Tradução livre: “Tecnologia de mineração pode ajudar a encontrar materiais nutritivos nas lavouras”.) Steven Forrest. PlantWise blog. 23/12/2012. Para acessar clique aqui. Zinco em Fertilizantes é um informativo publicado pela Associação Internacional do Zinco (IZA). uma organização sem fins lucrativos com sede em Bruxelas, Bélgica. A IZA inaugurou a Iniciativa Nutriente Zinco (ZNI) em resposta ao problema crítico causado pela deficiência de zinco nos solos, cultivos e pessoas.Para maiores informações, favor visitar http://www.zinc.org/info/zni_brazil. Diretor, ZNI-Brasil: João Moraes. ©2012 International Zinc Association.

9


Zinco em Fertilizantes, Agosto 2012