Page 1

Ano XII | Número 580 Direção: Antonio Carlos Sobral Praia Grande, 11 a 17 de outubro de 2019

HOMICÍDIO | Página 6

Sogro mata o genro após filha mandar mensagem de socorro por Whatsapp Irmã diz que homem morto foi vítima de armadilha CULTURA | Página 8

ELEIÇÃO | Página 4

SAÚDE | Página 5

Tenda do Humor se apresenta neste sábado em PG

Praia Grande elege dez conselheiros tutelares

SESAP e ong Faces realizam ação social em PG

Divulgação

Previsão é que o atendimento volte no dia 1º de julho SECOM

A Secretaria de Saúde Pública (Sesap) realizou, no sábado (5), uma ação social no Bairro Vila Sônia, em parceria com a Organização Não Governamental (ONG) Faces. O evento contou com a participação de funcionários da Usafa Antártica, profissionais do Programa de Residência Médica e Multiprofissional do Município, além de profissionais parceiros da ONG.

SAÚDE | Página 5

COTAÇÕES

Acontece neste sábado (12), às 20h30, a apresentação do espetáculo de stand up comedy Tenda do Humor em Praia Grande. Com cinco humoristas passando pelo palco do Teatro Serafim Gonzalez, a diversão deve ser garantida ao público presente. Os ingressos estão sendo vendidos antecipadamente ao valor de meia-entrada (R$30) pelo site www.compreingressos.com. No dia do evento, os preços voltam ao normal de R$60 (inteira) e R$30 (meia-entrada) Na apresentação do fim de semana, o “time” de humoristas será composto por profissionais gabaritados no mundo da comédia. Edson Junior (comediante e mestre de cerimônias oficial da Tenda do Humor), Diguinho Coruja, Victor Camejo, Warley Santana e Michel Mattos estão entre os confirmados na programação.

Educadores Físicos participam de simpósio internacional

A VOTAÇÃO FOI FACULTATIVA, OCORREU EM 13 ESCOLAS MUNICIPAIS

MEIO AMBIENTE | Página 12

As pistas que podem ajudar a desvendar mistério de petróleo que atingiu praias do Nordeste

DÓLAR EM 10/10

1,00 = R$ 4,09

US$

Os participantes puderam se atualizar com profissionais renomados que ministraram palestras e cursos, além de inúmeras apresentações de trabalhos científicos, em segmentos diversos, como, sedentarismo, nutrição, obesidade, treinamento e força muscular, abordagem holística na atividade física, importância do sono, atividade física e saúde pública, entre outros.

EURO EM 10/10

1,00 = R$ 4,51

EU$

Previsão do tempo para o dia 11/10 em Praia Grande


2 Redação

Praia Grande, de 11 a 17 de outubro de 2019 TUDO EM DIA | Antonio Carlos Sobral

ARTIGO | Antonio Carlos Sobral

SUPREMO? Ou supremo?

Mourão: saúde! O prefeito, Mourão, segue trabalhando de forma intensa para melhorar cada vez mais os serviços e atendimentos na área da saúde. A boa notícia é que as obras de ampliação do Hospital deverão iniciar ainda este mês. Serão mais 105 leitos que beneficiarão diretamente os moradores de Praia Grande e de toda a nossa região. Em reunião com a diretoria do Irmã Dulce, falou sobre algumas medidas a serem tomadas que vão impactar de forma positiva no fluxo de atendimento do Hospital por conta das obras. Aproveitou para visitar as obras de ampliação do Ambulatório de pré, pós-cirúrgico e trauma, que estão recebendo espaços mais adequados para o acompanhamento dos pacientes que passam por cirurgia. O Complexo também receberá um Centro de hemodinâmica. Com isso, conseguirá resolver até 80% dos problemas de emergência nas unidades de Pronto Atendimento, realizando procedimentos como: cateterismo e angioplastia com retaguarda cardiológica. Eleição... Neste domingo, Praia Grande elegeu os dez novos Conselheiros Tutelares e Suplentes de Praia Grande (gestão 2020 a 2024). Trabalho que exige muita dedicação e responsabilidade para zelar pelos direitos das nossas crianças e adolescentes. Parabéns a todos e sabedoria no desempenho da função. Mourão: segurança! Com muita satisfação, Mourão participou da formatura da 5ª Turma do Curso de Formação da Guarda Civil Municipal de Praia Grande. Com esses novos 80 componentes, a partir de agora, a Cidade passa a contar com um efetivo de mais de 400 integrantes, entre homens e mulheres. Sejam bem-vindos. Que Deus abençoe a todos!

A maioria das pessoas ainda não se deu conta da extrema gravidade institucional de convivermos com a desmoralização do Supremo Tribunal Federal – o Guardião da Constituição (seja ela boa ou ruim). O lamentável fenômeno reflete a falta de Justiça – e não apenas que alguns supremos magistrados desagradam a população com suas atitudes públicas e decisões judiciais. Judiciário antagonizado e desafiado em rede social é sinal ruptura institucional. O STF fica na berlinda por alguns motivos, muito, óbvios. O principal deles é que a Constituição de 1988 é ruim demais. Seu texto oscila entre remeter para o regramento excessivo ou para aquilo que os legisladores (por ação ou omissão) não tiveram competência de regulamentar. Este defeito básico faz com que a Carta dependa, quase o tempo todo, das interpretações de ministros do supremo – “deuses” que são falíveis ou que se deixam levar pelos interesses políticos que os conduzi-

ram até o cargo. O caso da prisão após condenação em segunda instância é uma novela infernal. A Carta supostamente Cidadã garante que ninguém pode ser considerado culpado até o processo judicial transitado em julgado. O problema é que o permissivo regime processual brasileiro permite uma infinidade de recursos e chicanas legais que impedem o processo de chegar, rapidamente, ao final. Diante de impunidade ululante, o STF flexibilizou a regra. Agora, tende a mudar o entendimento. Quem foi preso vai ser solto. E quem ainda não foi tende a ser beneficiado pela prescrição da pena. A Lava Jato foi beneficiada pela execução antecipada da pena para decretar prisões de réus comprovadamente culpados. O Supremo firmou o entendimento favorável à execução antecipada de pena três vezes, mas ainda não analisou o mérito de três ações - da OAB, do Patriota e do PCdoB - que abordam o tema. Espera-se que o

STF tome uma decisão final em novembro. Antes ou ao mesmo tempo, os 11 ministros terão de resolver qual o alcance da recente decisão que determina que réus delatados se pronunciem no processo depois dos réus delatores (premiados). Deixar o julgamento no Supremo para novembro também abriria mais tempo para o Superior Tribunal de Justiça analisar um recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra a decisão da quinta turma do STJ que manteve a sua condenação no caso do tríplex do Guarujá. A defesa do ex-presidente pediu ao STJ que o petista migrasse para o regime aberto – em vez do semiaberto ao qual Lula já tem direito. Podemos ter “Lula Livre” antes da decisão final do Supremo sobre prisão em segunda instância ou sobre a ordem na qual os réus se pronunciam no processo. Lula ganhando direito a ficar “preso” em casa vai ampliar a desmoralização do Judiciário de Bruzundanga.

Mourão: respeito aos animais! Praia Grande está dando um belo exemplo de respeito aos animais. O projeto Bicharada, pioneiro no país, deu um grande passo em favor da saúde animal. Desde a sua inauguração em 2015, a Unidade Móvel já castrou gratuitamente cerca de 10 mil animais, entre cães e gatos. Com este belo trabalho, desenvolvido em todos os bairros, conseguiu-se diminuir muito a quantidade de animais sofrendo nas ruas da Cidade. Em julho deste ano, foi sancionada a lei que institui o Programa de Proteção e Bem-Estar Animal, que estipula regras para lojas que comercializam animais, além de coibir a exploração do trabalho animal. E as ações não param por aí. Recentemente, inaugurou-se o Dog Park, que fica dentro do Parque da Cidade. Um espaço construído com muito carinho para a diversão dos nossos amigos de quatro patas. Quem ama respeita e protege! Mourão: região! Praia Grande recebeu, na quarta-feira (2), representantes das Administrações Municipais da Região e do Governo do Estado, para reunião sobre Mobilidade e Logística. É preciso trabalhar de forma integrada. E a mobilidade tem um papel fundamental nisso, uma vez que a Baixada, como um todo, está interligada, seja de forma econômica ou social. Há saídas para a economia da região com a instalação do Complexo Andaraguá e do Polo Industrial de Cubatão. Mas se não se pensar de forma globalizada, com planos estratégicos, com planejamento de mobilidade, não adianta. Tem que estudar em conjunto formas que facilitem a locomoção das pessoas, para que a região possa se desenvolver cada vez mais.

O Regional PG é uma publicação da PGN9 Editora, CNPJ 57.736.316/0001-63 - Fundada em 07/03/1989 E-mail: contato@pgn9.com.br | Diretor Responsável: Antonio Carlos Sobral | Editoração Gráfica: Rogério Sobral Publicidade: Eduardo Nonato - Telefone: 13 | 99164-8285 Jornalistas responsáveis: Antonio Carlos Sobral - MTB 63062 | Rogério Sobral - MTB 62970 Departamento Jurídico: Joaquim Fernandes Advocacia - OAB/SP 142187 - Rua Martin Afonso, 148 - Santos Impressão: Gráfica Diário do Litoral, Rua Gal. Câmara, 254 - Centro - Santos, CEP: 11.010-122 Matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores, assim como opiniões emitidas em artigos assinados


Cidade 3

Praia Grande, de 11 a 17 de outubro de 2019 PRAIA GRANDE | Assistência Social

Baile dos “Anos 60” marca 26º aniversário do Programa Conviver Unidade do Bairro Guilhermina recebeu dezenas de pessoas Dezenas de pessoas participaram do Baile dos “Anos 60”, realizado na sexta-feira (4), no Conviver Guilhermina. O evento marcou os 26 anos do Programa Conviver de Praia Grande, que começou com um grupo de senhoras que se reuniam para fazer artesanato e cresceu ao longo do tempo. Atualmente, mais de 6 mil são atendidos O salão foi todo decorado para o evento com discos antigos e luzes para criar um clima especial. Ao som de músicas da época, os frequentadores se divertiram e dançaram muito. Historicamente, o Guilhermina foi a primeira unidade do Programa, por isso recebe anualmente o baile comemorativo. O bolo não poderia faltar. Os convidados se reuniram para cantar o parabéns. O evento contou com a participação da presidente do Fundo Social de Solidariedade de Praia Grande, Maria Del Carmen Padin Mourão, a Maruca, que destacou a importância do Programa Conviver para as milhares de pessoas que frequentam as unidades. Segundo Maruca, o Conviver é um programa que faz com que os idosos sintam-se bem e o resultado desse trabalho pode ser visto na disposição, na energia e na alegria

Fotos: SECOM

“Masha e o Urso” é um fenômeno global que conta com fãs em todo o mundo

dos frequentadores. “Um dos destaques do programa é a participação assídua dos idosos nas atividades. Tenho muito orgulho de trabalhar com a terceira idade por conta da participação deles. De nada adianta a Prefeitura montar os equipamentos, dar as condições, se ninguém participa. Com eles é o contrário. Sem-

pre estou com grande disposição”, destaca. Início – O Programa Conviver foi criado em 27 de setembro de 1993. O Programa começou com um pequeno grupo de senhoras que se reuniam em uma sala na Secretaria de Promoção Social (Sepros) para conversar, costurar e tricotar.

Depois o grupo começou a receber novos participantes e foi criado um coral. Com o crescimento foi necessário mudar para uma sede própria, que ficava na Rua Osvaldo de Oliveira. De lá, o grupo se mudou para a Rua Botafogo, onde funcionou durante alguns anos. Mais pessoas recorreram ao Conviver Guilhermina e

era necessário um espaço que comportasse a demanda, por isso a unidade passou a funcionar no atual endereço, na Rua Praia dos Sonhos, nº 245. O programa foi criado para atender a uma necessidade que os idosos tinham de interagir com as pessoas e preencher a rotina diária com atividades saudáveis que proporcionassem bem-estar e diminuísse a sensação de solidão, comum nesta faixa etária. No Conviver, os idosos podem fazer exercícios físicos, praticar esporte, jogar baralho, fazer artesanato ou até aprender a usar o computador para se atualizarem das novas tecnologias. Desde 2009, Praia Grande ocupa o primeiro lugar no Índice Futuridade entre as cidades com mais de 200 mil habitantes. O índice estadual mede a qualidade de vida e a atenção ao idoso nos municípios. Nesse sentido, o Programa Conviver contribui com a oferta de entretenimento nas quatro unidades no Município, sendo destinadas a pessoas com mais de 50 anos. As unidades do Conviver estão localizadas nos bairros: Boqueirão, Guilhermina, Sítio do Campo, Antártica, Tupi, Ocian, Samambaia, Caiçara e Solemar. Para mais informações bastar comparecer na unidade mais próxima ou ligar para: 3496-5015.

Para eles, todo dia é Dia do Idoso: Cuidadores sociais relatam o que acham desta rotina Dia 1 de outubro é festejado o Dia Internacional do Idoso e Praia Grande é um dos municípios que mais dedicam atenção a esta faixa etária. Os profissionais do Centro Dia (Creche do Idoso) são responsáveis por garantir conforto e bem-estar para os idosos atendidos no serviço. A convivência destes profissionais com esses vovôs e vovós rende experiências bem marcantes, especialmente para quem dedica carinho, amor e paciência para este trabalho. A cuidadora social, Mônica Ferreira Monteiro, tem 28 anos, e há quatro trabalha com idosos no Centro Dia do Conviver São Jorge. Antes trabalhava em escritório, mas aproveitou a experiência de viver com

os avós como incentivo para prestar o concurso do cargo. “Cresci vivendo uma troca de experiência com meus avós. Minha mãe trabalhava muito e eu ficava com eles. Cuidavam de mim e eu fazia companhia para eles irem ao médico, pagar contas. Hoje continuo vivendo essa troca. Eles têm muita experiência para passar, só querem alguém com paciência para ouvir”. A cuidadora social, Gabriela Pereira, de 22 anos, trabalha com idosos há 2, no Centro Dia do Conviver Tupi. No local, cuida das dinâmicas em grupo, ajuda no momento da alimentação, mas presta bastante atenção na questão emocional de cada frequentador. “No início, quando fui assumir a vaga

estava apreensiva, era um desafio. Aprendi muito com eles. Minha vida mudou muito. Acabei criando amizades. Busco ouvi-los, eles já viveram muita coisa que ainda não passei. Minha visão sobre a terceira idade mudou desde que comecei a cuidar de idosos”. Já a cuidadora social do Centro Dia do Solemar, Liliane Pereira Lopes, de 32 anos, tem outras experiências quando o assunto é cuidar de idosos. Antes de atuar na unidade, tomou conta dos moradores do Lar São Francisco. Neste local ficam os idosos que não têm família. “O trabalho aqui no Centro Dia é bem diferente, mas ambos têm um ponto de semelhança. Os idosos querem alguém que os ouça. Eles têm vontades, desejos e às vezes querem algo tão simples, como alguém para conversar”. Estatísticas – De acordo com estimativas da Fundação Seade, dos 311.480 mil moradores de Praia Grande, 45.643 têm mais de 60 anos, o que representa cerca de 14.6% da população. Deste total, 26.615 são mulheres e 19.028 são homens. Desde 2009, Praia Grande ocupa o primeiro lugar no Índice Futuridade entre as cidades com mais de 200 mil habitantes. O índice estadual mede a qualidade de vida e a atenção ao idoso nos municípios.


4 Cidade

Praia Grande, de 11 a 17 de outubro de 2019

PRAIA GRANDE | Eleição

PG elege dez conselheiros tutelares A partir de 2020, o Município contará com duas unidades do CMDCA Aproximadamente 15 mil eleitores compareceram nos postos de votação no domingo (6) e elegeram dez conselheiros tutelares para a gestão 20202024 em Praia Grande. A partir do próximo ano, o Município terá duas unidades do Conselho Tutelar e cada uma contará com o trabalho de cinco conselheiros. A votação foi facultativa, ocorreu em 13 Escolas Municipais, e todos os eleitores com domicílio em Praia Grande puderam escolher até dois representantes entre os 42 candidatos. A apuração do CMDCA de Praia Grande aconteceu no ginásio da Escola Municipal Paulo Sigueo Yamauti, no Bairro Anhanguera, e o resultado final foi divulgado pouco depois das 21 horas. Os conselheiros eleitos foram: Renata Souza da Silva (1837 votos), Ariadne Ribeiro Oliveira (1835 votos), Renata Zabeu Luz (1816 votos), Karla

SECOM

A votação foi facultativa, ocorreu em 13 Escolas Municipais

Caires Moutinho Gandra (1639 votos), Juciula Ferreira Cortês (1427 votos), José Neves de Assunção Junior (1391 votos),

PRAIA GRANDE | Educação

Benvindo Pereira dos Santos (1376 votos), Sueli Santana de Amorim Agrela (1255 votos), Margarete Gomes da S. Bueno

(1153 votos) e Kauê Alves Moreira (1109 votos). Além dos eleitos, a lista dos dez suplentes inclui: Roberta

Souza Santos de Brito, Maria Miralinda da Silva Oliveira, Cibele Cristina Batista Viriato, Felipe Bastos Lima Junior, Maria da Gloria Dias, Vera Aparecida de Oliveira, Polyana Darelli, Kelly Cristina de Aguiar Silva, Patrícia Soares da Silva e Albérico José Rodrigues. A partir de agora, o prazo para recursos referentes a eleição e ao resultado será até o dia 11 deste mês. A publicação do resultado final será dia 24 de outubro e a posse dos conselheiros está prevista para o dia 10 de janeiro de 2020. Conselho – O Conselho Tutelar é um órgão eleito pela sociedade para zelar pelos direitos das crianças e dos adolescentes de acordo com o estatuto ECA. Os conselheiros eleitos serão os responsáveis por acompanhar os menores em situação de risco e decidir em conjunto qual medida de proteção para cada caso.

PRAIA GRANDE | Educação

Programação de eventos Alunos de Praia Grande lançam movimenta as escolas livro com noite de autógrafos municipais de PG As 77 escolas municipais de Praia Grande contam com uma vasta programação e eventos ao longo dos próximos dias. Ações culturais, apresentações e pedagógicas fazem parte das atividades. Outro destaque fica por conta da Semana da Criança, com diversas ações que prometem agitar a garotada. A escola municipal São Francisco de Assis, no Bairro Boqueirão, realizará a tradicional ‘Semana Temática’, no dia 16 de outubro. O tema desse ano é ‘Memória – SFA no túnel do tempo: eu, o tempo e o conhecimento’. Durante as atividades, serão trabalhados junto aos alunos acontecimentos históricos. Destaque para os 10 anos da morte de Michael Jackson, a Geração Paz e Amor, Oscar Niemeyer, os 90 anos de Mickey Mouse, os 50 anos da ida do Homem à Lua, os 500 anos da morte de Leonardo da Vinci, os 90 anos de Anne

Frank, os 80 anos do Batman, os 15 anos do Facebook, os 25 anos dos Simpsons, os 25 anos da morte de Ayrton Senna, os 80 anos da Marvel e os 20 anos do Bob Esponja. A Festa da Primavera é a principal atração na escola municipal Professora Esmeralda dos Santos Novaes, Bairro Quietude, no dia 19. Apresentações de dança, comidas típicas e brincadeiras para todas as idades fazem parte da programação especial. Os alunos do 1º ano do ensino Fundamental da Escola Fued Temer, Guilhermina, farão uma visita muito especial, no dia 21, no Lar São Francisco de Assis, instituição de longa permanência para idosos mantida pela Prefeitura de Praia Grande. Os jovens entregarão doações arrecadadas e participarão de uma atividade diferenciada, um piquenique com os moradores no local.

Esta foi a quinta edição do projeto, realizado pela Escola Municipal Fued Temer Os livros são importantes fontes de conhecimento e instrumentos fundamentais na vida acadêmica dos jovens. Fomentar o amor pelos livros, a leitura e escrita são os principais pilares de um projeto interdisciplinar desenvolvido pela Escola Municipal Fued Temer, Bairro Guilhermina, em Praia Grande. Alunos da unidade são incentivados a escrever e participar de um concurso literário. No final, os textos ganhadores se transformam em um livro. A quinta edição do projeto contou até com uma noite de autógrafos do livro ‘Compartilhar’. Todos os holofotes estavam direcionados para os alunos da Fued Temer que venceram o concurso e tiveram seus textos publicados. Na plateia, que compareceu em

grande número ao Palácio das Artes, pais, familiares e estudantes curtiram cada momento da noite especial que contou ainda com diversas apresentações artísticas. Para este ano, a equipe técnica da escola municipal propôs o tema “Compartilhar”. A temática não foi escolhida por acaso. A ideia foi chamar a atenção de toda a comunidade escolar e do bairro buscando o envolvimento na luta por uma sociedade mais humana, solidária e que acredita que as boas atitudes e exemplos são essenciais para os dias atuais e as futuras gerações. Aplausos – Além do lançamento do livro e da noite de autógrafo dos alunos, as apresentações levantaram o público no

PDA. No programa, destaques para a apresentação de sapateado com as alunas Luísa Alves e Rhauanny Silva Marques, que ficaram em segundo lugar no Festival de Dança na Argentina, além dos vídeos com apresentação do Jornal G5 e de homenagem aos professores. Outro momento que emocionou a todos foi voltado a inclusão de alunos surdos e com problemas auditivos, ação que é referência em Praia Grande e amplamente realizada na EM Fued Temer. Apresentações em libras das músicas ‘Paz’ e ‘Trem bala’ foram aplaudidas de pé pela plateia e reforçaram o conceito do projeto deste ano e que é muito bom ‘ter amigos contigo em todas as situações’, parafraseando um trecho da última canção.


Praia Grande, de 11 a 17 de outubro de 2019

Cidade 5

PRAIA GRANDE | Saúde

Sesap realiza ação social em parceria com a ONG Faces gas também foram tratados em palestras, além de orientação sobre tuberculose. Outros serviços também foram ofertados aos moradores como, corte de cabelo, manicure, orientação jurídica, orientação do Conselho Tutelar, gincanas e brincadeiras, doação de brinquedos, além de guloseimas como cachorro-quente, pipoca e suco. ONG Faces - A Ong Faces existe há 8 anos e atende crianças e adultos carentes no Bairro Vila Sonia. Atualmente são 138 famílias cadastradas. A ONG proporciona gratuitamente aulas de capoeira, ballet, crochê e artesanato, além de doações de roupas e alimentos aos mais necessitados. Outro destaque da instituição é a distribuição do sopão todas as quintas-feiras. Aqueles que quiserem colaborar com a instituição com parcerias ou doações podem entrar em contato pelos telefones (13) 99703-8943 ou (13) 99620-1663. A instituição fica na Rua Enedina Martins Pereira, 61, Vila Sonia, Praia Grande-SP.

Residência - Os Programas de Residência Médica e Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade são cursos de pós-graduação, com duração de 2 anos. Podem se candidatar aqueles que concluíram a graduação plena em uma das áreas, realizada em Instituições credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC), entre outros requisitos expostos no edital. Praia Grande é referência na Baixada Santista no desenvolvimento da Residência Médica. Mesmo não tendo uma instituição de ensino voltada a área da Saúde, a Cidade está habilitada pelo Ministério da Educação e da Saúde para realizar os cursos de pós-graduação em Residência Médica. A Cidade é referência em Medicina da Família e Comunidade e a única da Baixada Santista a ter 100% de cobertura da população nessa especialidade. Saúde da Família - O setor de Atenção Básica de Praia Grande dispõe de 27 Usafas (Unidades de Saúde da Família) e 9 Academias da Saúde. Residência

- Os Programas de Residência Médica e Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade são cursos de pós-graduação, com duração de 2 anos. Podem se candidatar aqueles que con-

cluíram a graduação plena em uma das áreas, realizada em Instituições credenciadas pelo Ministério da Educação (MEC), entre outros requisitos expostos no edital.

Arquivo/SECOM

A Secretaria de Saúde Pública (Sesap) realizou, no sábado (5), uma ação social no Bairro Vila Sônia, em parceria com a Organização Não Governamental (ONG) Faces. O evento contou com a participação de funcionários da Usafa Antártica, profissionais do Programa de Residência Médica e Multiprofissional do Município, além de profissionais parceiros da ONG. Diversos serviços foram oferecidos gratuitamente a mais de 100 pessoas, crianças e adultos, moradores do Bairro. Entre os serviços oferecidos estão o atendimento pediátrico, puericultura, pesagem de crianças, orientação para planejamento familiar e aferição de pressão arterial. Na área odontológica, os profissionais realizaram aplicação de flúor, escovação supervisionada, ensinaram técnicas de escovação e avaliação clínica. Os presentes também participaram de uma palestra sobre Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e receberam preservativos masculinos e femininos. O uso de drogas, vícios em geral e ajuda e apoio aos familiares dos usuários de dro-

Entre os serviços oferecidos estão o atendimento pediátrico, puericultura, pesagem de crianças, orientação para planejamento familiar e aferição de pressão arterial

PRAIA GRANDE | Saúde

Educadores Físicos participam de Simpósio Internacional de Ciências do Esporte Educadores Físicos das Academias da Saúde de Praia Grande participaram do 42º Simpósio de Ciências do Esporte e 2º Simpósio Internacional de Atividade Física e Comportamento Sedentário em São Paulo-SP. Os eventos ocorreram nos dias 3, 4 e 5 de outubro. Os participantes puderam se atualizar com profissionais renomados que ministraram palestras e cursos, além de inúmeras apresentações de trabalhos científicos, em segmentos diversos, como, sedentarismo, nutrição, obesidade, treinamento e força muscular, abordagem holística na atividade física, importância do sono, atividade física e saúde pública, entre outros.

Para a diretora de Promoção à Saúde da Secretaria de Saúde Pública (Sesap) de Praia Grande, Camila Ribeiro, esse tipo de evento é uma fonte essencial de novos conhecimentos. “Os Simpósios e congressos permitem troca de informações, e a ampliação da cultura e formação, principalmente esse, com tantos profissionais de renome internacional. Está sendo extremamente produtivo e com certeza gerará bons frutos. A população será beneficiada com os conhecimentos que nossos professores estão adquirindo”, disse. O professor da Academia da Saúde São Jorge, Dimas Ramirez, comenta que o evento é uma oportunidade de aliar ainda

mais saúde e educação física. “O evento trouxe novas informações e técnicas visando a relação atividade física e saúde que são ferramentas importantíssimas para execução do nosso trabalho e para os benefícios da população”. Já para Fernando Pereira Carneiro, que é professor da Academia da Saúde Rio Branco, o evento mostrou um norte a seguir em termos de prevenção. “O simpósio reforça a importância de se investir em espaços para a prática de atividades físicas como um meio de prevenção de diversas doenças, desde obesidade até infartos. O custo da prevenção é muito mais baixo do que tratar as doenças, por exemplo”, disse.

O secretário de Saúde Pública de Praia Grande, Cleber Suckow Nogueira, também esteve presente nos Simpósios. “Pude constatar de perto o quanto nossos profissionais estão recebendo bagagem de vários especialistas, de renome internacional, que muito podem contribuir para o aprimoramento do trabalho já realizado por eles. Nosso objetivo é capacitar cada vez mais nossos profissionais para que eles possam trazer cada vez mais benefícios para nossa população”. Evento - O Simpósio Internacional de Ciências do Esporte consolidou-se como um dos mais importantes eventos cien-

tíficos da área das Ciências do Esporte, do Exercício e a Atividade Física realizados no Brasil e na América Latina. O Simpósio costuma reunir os pesquisadores e instituições de pesquisa mais renomadas e reconhecidas da área no Brasil, e é geralmente escolhido como o evento mais importante de iniciação científica pelos profissionais da Educação Física, Nutrição Esportiva e Medicina Esportiva. Pesquisadores, professores e alunos têm a oportunidade de se encontrar e interagir academicamente no evento, que tem como enfoque o Exercício Físico, a Nutrição, o Treinamento Esportivo, a Medicina Esportiva e a Atividade Física na promoção da saúde.


6 Cidade

Praia Grande, de 11 a 17 de outubro de 2019

PRAIA GRANDE | Homicídio

Sogro mata o genro após filha mandar mensagem de socorro por Whatsapp Irmã diz que homem morto foi vítima de armadilha Um homem de 36 anos foi morto a tiros pelo próprio sogro durante uma discussão em Praia Grande. De acordo com a Polícia Civil, o representante comercial Edson Claro de Almeida, de 52 anos, matou Elton Gomes da Silva porque o rapaz havia agredido a filha dele e o ameaçou. Edson fugiu logo após o crime. Segundo a filha do representante comercial, de 28 anos, ela e Elton estavam separados há cerca de dois anos, mas ele não se conformava com a situação. Ao chegar em casa, no bairro Sítio do Campo, a jovem relatou que o ex-companheiro estava na frente de sua residência observando a movimentação na rua. De acordo com os relatos dela, Elton a obrigou a entrar no imóvel e pegou uma faca, dizendo que iria matá-la. A vítima tentou acalmá-lo e falou que iria tomar banho, conseguindo enviar uma mensagem por WhatsApp ao pai relatando as ameaças. Ao sair do banheiro, ela relatou ter sido agredida com murros na cabeça por Elton, que pegou o celular de sua mão e quebrou. Minutos depois, o pai da agredida teria chegado ao local e o companheiro partiu para cima dele também, o ameaçando de morte. Neste momento, Edson sacou da cintura uma arma e disparou na barriga do ex-genro, que caiu. O representante comercial efe-

Fotos: Reprodução

tuou outro disparo e fugiu na sequência em seu carro, segundo relatou a filha. Elton chegou a ser socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu e morreu. Ele já havia sido denunciado à polícia pela companheira duas vezes. A primeira denúncia, segundo a Polícia Civil, foi registrada em 2017, e a segunda, em junho de 2019, ambas por agressão e ameaça de morte. Nas duas ocasiões, como não houve representação penal por parte da vítima, o caso acabou sendo arquivado. A família do rapaz, por outro lado, diz que ele foi vítima de uma armadilha. Relação conturbada - “O relacionamento deles era muito conturbado, porque um podava muito o outro. Ela o proibia de sair sem ela, e vice-versa. Quando moravam juntos, um prendia o outro dentro de casa. Foi quando eles deixaram de morar juntos, mas ela não quis ir morar com os pais porque já tinha a intenção de reatar”, diz a técnica química, Hellen Gomes da Silva, de 33 anos, irmã de Elton. Hellen relata, ainda, que a jovem sempre mandava mensagens a ele e eles se encontravam com frequência. Segundo ela, o rapaz pode ter sido levado para uma armadilha. “Tenho certeza

Edson Claro de Almeida ao lado da filha de 28 (à esquerda) atirou e matou Elton Gomes da Silva (à direita)

que para ele sair de casa, a pé, na chuva, foi porque ela mandou mensagem para ele. Meu irmão foi executado, não foi legítima defesa. Foi um tiro na cabeça, um no coração e um no abdômen. Ela que foi vítima?”, questiona. Ainda segundo a irmã, a família não foi avisada da morte de Elton e soube por notícias nas redes sociais. “Ela não quis avisar nenhum de nós da família, deu o nome errado da minha mãe no hospital e não pas-

sou nosso contato. Estamos em choque. Será que ela é a santa? Cortava ele direto com faca. O pai herói é um bruto que batia na mãe, cansamos de ver ela roxa”, afirma a técnica química. Elton chegou a ser socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu. “Ela viu meu irmão morrendo e não fez nada. Ele foi baleado às 19h30 e ela chamou o Samu 22h”, finaliza Hellen.

Segundo a Polícia Civil, o caso é investigado por meio de inquérito policial pelo 1ºDP de Praia Grande. Peritos encontraram o celular danificado da vítima e um projétil de arma de fogo no imóvel. Diligências estão em andamento para localizar e prender o autor dos disparos. Testemunhas foram ouvidas e as investigações prosseguem. O caso foi registrado como homicídio, ameaça, violência doméstica e injúria.

PRAIA GRANDE | Segurança

Mais uma companhia da Polícia Militar em PG Nos próximos meses, Praia Grande contará com mais uma companhia da Polícia Militar. A medida foi anunciada pelo prefeito da Cidade, Alberto Mourão, na noite de segunda-feira (8), durante a solenidade de formatura da 5ª turma do curso preparatório para Guarda Civil Municipal (GCM), realizada no Palácio das Artes. A medida já foi publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo do dia 28 e possibilitará o aumento do efetivo na Cidade. O local escolhido para instalar a companhia é o prédio que atualmente abriga o 45º Batalhão de Polícia Militar, na

Rua Guimarães Rosa, no Bairro Ocian, já que em breve o batalhão passará a ocupar um novo prédio na entrada da Cidade. A notícia foi comemorada pelo prefeito, que afirmou que a expectativa é de que o efetivo da Polícia Militar fique em torno dos 520 policiais. “Para nós, esse é um momento importante. Queremos dar estrutura a todas as polícias para que exerçam seu trabalho da melhor forma e possamos baixar ainda mais os índices criminais”. De acordo com o secretário de Assuntos de Segurança Pública de Praia Grande, Maurício Vieira Izumi, a criação de mais uma compa-

nhia na Cidade vem ao encontro de antigas reivindicações da população por mais segurança e de inúmeras solicitações do prefeito Alberto Mourão ao Governo do Estado, diante do expressivo crescimento populacional do Município. “Praia Grande tem crescido muito ao longo dos últimos anos. A instalação de mais uma companhia será um importante reforço”. Izumi explicou ainda que a edificação abrigará também a Equipe Tática da Guarda Civil Municipal (GCM), Romu (Rondas Ostensivas Municipais) e Romo (Rondas Ostensivas com Motos). “Assim, vamos conseguir reade-

quar as dependências da sede da GCM, no Bairro Quietude”, frisou o secretário. Guarda Civil – Os 81 novos guardas civis municipais deverão começar a atuar pelas ruas da Cidade ainda no final do mês de outubro, quando será finalizada a etapa de apresentação de documentação para posse no cargo. O concurso foi composto por prova objetiva, avaliação antropométrica e de aptidão física, avaliação psicológica para uso e porte de arma e curso de formação. Esta última etapa durou mais de cinco meses, com 920 horas aulas de conteúdo

teórico e prático. Entre as atribuições do guarda civil municipal de 4ª Classe estão a execução de tarefas de patrulhamento, inspeção, vigilância, guarda e proteção das instalações, serviços e bens municipais; prestar colaboração, quando se justificar, a outras entidades públicas como polícias Militar e Civil e órgão de Defesa Civil; além de dar suporte às atividades do Conselho Municipal de Defesa Civil, atuar na aplicação de primeiros socorros, na fiscalização de trânsito, no monitoramento de sistema eletrônico de alarmes; dirigir e operar viaturas, veículos especiais e náuticos.


Praia Grande, de 11 a 17 de outubro de 2019

Bem-estar 7

500

Nutrição & Sabor

Doce Morango O morango é uma fruta de sabor ácido e adocicado, muito boa para ser incluída como sobremesa ou lanche em dietas de emagrecimento porque cada morango tem aproximadamente 5 calorias. Além disso, segundo especialistas, o morango tem propriedades diuréticas, é rico em vitamina C, que ajuda na cicatrização dos ferimentos, fortalece a parede dos vasos sanguíneos melhorando a circulação e aumenta a absorção do ferro combatendo a anemia.

Sobremesa de morango

Morada Etílica e suas

cervejas ácidas para o Verão A cervejaria Morada Etílica aproveita a estação mais quente do ano para lançar as cervejas ácidas para o Verão. São três rótulos: CDB (Cu de Burro), Cupuaçu Sour e Abera Base que combinam sabores brasileiros e acidez. Os rótulos são produzidos utilizando a adaptação de uma técnica medieval, onde as cervejas passam por uma acidificação. “Usamos lactobacilos, uma bactéria que consome açucares dos maltes e produz ácido lático, transformando o mosto antes de virar cerveja. Esse processo tira o

amargor e o dulçor e coloca no lugar a acidez, fazendo com que elas sejam mais refrescantes e com sabores mais brilhante”, explica o cervejeiro André Junqueira. CUPUAÇU SOUR (5,5% ABV) - A bebida leva o fruto brasileiro e lembra até uma cider, com uma acidez marcante, aroma frutado e sem nenhum amargor. Inspirada em uma oatmeal Berliner Saison, leva aveia ao invés de trigo e conta com polpa de cupuaçu. Uma cerveja extremamente ácida, seca, fru-

tada e refrescante. MORADA CDB – CU DE BURRO (4,8% ABV) - A cerveja remete ao folclórico ‘cu-de-burro’, onde se mistura suco de limão e sal, na borda da latinha ou em um copo americano ao lado, para deixar a cerveja mais refrescante. Inspirada em um estilo alemão de cerveja acidificada, tem um leve toque de sal marinho. Leva cascas de limão tahiti, proporcionando notas cítricas à bebida, além do lúpulo Sohachi Ace, com notas florais cítricas. Final seco. ABERA BASE (9,5% ABV) - A receita foi feita em parceria do cervejeiro da Morada com Brian Srumke, da cervejaria americana Stillwater, e Fernando Camargo, da Vinícola Franco Italiana. Tem base ácida, fermentada com levedura selvagem que gera aromas tropicais frutados maduros e complexo. Parte do lote foi para vinícola, passando por um processo de espumatização até virar champagne. O nome da cerveja é uma homenagem ao apelido que os paranaenses deram para o fermentado.

Você vai precisar de: • 1 litro de leite • 4 colheres de sopa de maizena • 2 gemas • 1 lata de leite condensado • 1 lata de creme de leite (com o soro) • 1 caixa de morango (picados e passado no açúcar) • 2 pacotes de gelatina de morango (com quatro colheres de açúcar) Modo de preparo: • Levar ao fogo o leite, a maizena, as gemas e o leite condensado, deixar engrossar e colocar o creme de leite; • Mexa um pouco e desligue o fogo; • Despeje em um refratário transparente; • Prepare a gelatina espere esfriar e coloque em cima do creme, adicione os morangos e leve para gelar por duas horas e pronto fica bonito e muito gostoso.


8 Cidade

Praia Grande, de 11 a 17 de outubro de 2019

PRAIA GRANDE | Cultura

Divulgação

Tenda do Humor realiza apresentação neste sábado (12) em Praia Grande

Todos pagam o valor de meia-entrada (R$30) na compra antecipada

Acontece neste sábado (12), às 20h30, a apresentação do espetáculo de stand up comedy Tenda do Humor em Praia Grande. Com cinco humoristas passando pelo palco do Teatro Serafim Gonzalez, a diversão deve ser garantida ao público presente. Os ingressos estão sendo vendidos antecipadamente ao valor de meia-entrada (R$30) pelo site www. compreingressos.com. No dia do evento, os preços voltam ao normal de R$60 (inteira) e R$30 (meia-entrada). Na apresentação do fim de semana, o “time” de humoristas será composto por profissionais gabaritados no mundo da

comédia. Edson Junior (comediante e mestre de cerimônias oficial da Tenda do Humor), Diguinho Coruja, Victor Camejo, Warley Santana e Michel Mattos estão entre os confirmados na programação. Entre os currículos dos artistas, Junior já participou de diversos programas de TV, sendo ainda o primeiro vencedor do Campeonato Brasileiro de Stand Up Comedy feito pelo Risadaria em 2011. Diguinho é uma das sensações do programa “The Noite” com Danilo Gentili; Warley Santana fez parte do humorístico “CQC” como o 5º Elemento e atualmente apresenta a terceira temporada do progra-

ma “TÁ CERTO?” na TV Cultura. Além disso, Victor Camejo escreveu para programas de TV como “Agora é Tarde”, “Programa do Porchat” e “Comedy Central” e o comediante Michel Mattos conta sobre seus relacionamentos, dificuldades de dormir em camping nas principais noites de comédia do país. A classificação indicativa é de 14 anos. Mais informações sobre ingressos podem ser obtidas pelo telefone 3496-5715. Endereço - O Teatro Serafim Gonzalez fica no Palácio das Artes, na Avenida Presidente Costa e Silva, nº 1600, no Bairro Boqueirão.

PG recebe inscrições gratuitas para oficina “O jogo do palhaço” a partir desta quarta-feira A partir desta quarta-feira (9) até o dia 08 de novembro, Praia Grande recebe inscrições para a oficina gratuita “O jogo do palhaço”. Ao todo, são 25 vagas aos munícipes (não é necessária experiência anterior, porém a oficina é voltada para maiores de 16 anos) que aprenderão sobre a linguagem e o mundo dos palhaços. O cadastro acontece no Núcleo do Palácio das Artes (Avenida Presidente Costa e Silva, nº 1600, Bairro Boqueirão), de segunda a sexta, das 9 às 12 horas e das 13 às 16 horas. Os munícipes devem comparecer

com o documento original, telefone de contato e e-mail. Oferecida em parceria com a Poiesis Organização Social de Cultural – Programa Oficinas Culturais da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, a oficina-vivência fará os participantes experimentarem a máscara do palhaço e, por meio de jogos e improvisações, vivenciarem erros, acertos, tropeços, confusões, além da liberdade de poderem se expressar com as atividades. As aulas serão ministradas no mês de novembro (09 e 23

de novembro – 14 às 18 horas) por Priscila Jácomo, atriz, dramaturga, palhaça e produtora cultural. Entre seus projetos, Priscila é criadora dos espetáculos solos “Cuidado Frágil” e “S.O.S. Quase Tudo”, produtora e diretora dos documentários “O Circo Paraki”, “A Alegria da Terra” e idealizadora do projeto “Povo Parrir”. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3496-5707. Endereço – O Núcleo Artístico Palácio das Artes fica localizado na Avenida Presidente Costa e Silva, nº 1600, Bairro Boqueirão.

Espaço Fraterno por Eduardo Nonato

Valores O dinheiro é, sem contestação, um fator importante em nossas vidas. Resolve muitas situações, porém, nem sempre permite comprar aquilo que, em determinadas situações, constitui nosso mais profundo desejo. Podemos comprar uma casa confortável, por exemplo, mas não um lar ditoso. Podemos comprar livros excelentes, mas não o conhecimento. Adquirir os medicamentos mais eficientes, mas não podemos comprar a saúde. Compramos um lugar de destaque entre os homens, mas não o verdadeiro afeto. Com o dinheiro podemos pagar diversões sofisticadas, mas não compramos a felicidade real. Podemos contratar advogados de renome, mas se somos culpados, não compraremos a isenção de culpa. Com o dinheiro podemos subjugar pessoas, mas não compramos o respeito e a admiração. O dinheiro pode pagar os melhores colégios, mas não nos isenta da educação informal. Podemos comprar cama confortável e lençóis de luxo, mas não logramos comprar o sono. Compramos alimentação requintada, mas o apetite não está à venda. Enfim, podemos adquirir um lugar de destaque em cemitério luxuoso, mas não a paz de consciência no além-túmulo. Como podemos perceber, o dinheiro é necessário, mas tem valor relativo e transitório. Qual é o valor real do dinheiro? Não se sabe, porque em cada país ele tem um valor diferente. Pensando assim, o bom senso nos diz que não devemos investir o tempo somente para fazer dinheiro, sob risco de ficarmos de mãos vazias nas horas mais difíceis. Vale a pena investirmos um pouco do nosso tempo na conquista de valores imperecíveis que nenhuma medida econômica desvaloriza. Esses valores são a nossa cota de participação efetiva na construção de um lar harmonioso. A leitura nobre e instrutiva que nos garanta a liberdade intelectual. A aquisição de honestidade e fidelidade que nos propiciem a conquista de afetos verdadeiros. A conquista de uma moral adequada que nos garanta, ao mesmo tempo, saúde física e paz de consciência. Uma vivência digna que nos possibilite a entrada no outro plano da vida como homens de bem, e não como mendigos morais.

t.f.a ROSSI ADVOCACIA Sergio Luiz Rossi Paulo Antonio Rossi Junior Tatiane Rossi Advogados

Avenida Presidente Costa e Silva n.º 674 - Boqueirão - Praia Grande - SP CEP 11700-005 - Tel/Fax (13) 3491-1226 sergiorossi@aasp.org.br


Praia Grande, de 11 a 17 de outubro de 2019

Mundo 9

SÍRIA | Conflito

Porque a decisão de Trump de abandonar curdos na Síria é criticada até por republicanos Abandono de curdos à própria sorte contra o poder militar da Turquia pode levar à reemergência do Estado Islâmico e fortalecer inimigos americanos, dizem críticos da medida

A retirada - No domingo, o presidente americano anunciou que retiraria as tropas americanas da fronteira entre a Turquia e a Síria, afirmando que já “é hora de nós (EUA) sairmos dessas guerras sem fim ridículas” e cumprindo uma promessa de campanha de 2016. “Vamos combater onde tivermos benefício, e apenas combater para vencer. Turquia, Europa, Síria, Irã, Iraque, Rússia e os curdos agora vão ter que solucionar essa situação e (decidir) o que fazer com os combatentes do Estado Islâmico capturados em sua ‘região’. Todos odeiam o Estado Islâmico, são inimigos há anos. Estamos a 7 mil milhas de distância e vamos destruir o EI novamente se eles chegarem perto de nós novamente!”, escreveu Trump no Twitter. Só que essas tropas americanas na fronteira atuavam como uma espécie de “amortecedor” entre duas forças arquirrivais: a Turquia, uma importante potência militar da região, e os curdos, povo que foi um aliado crucial dos Estados Unidos durante os anos de combate ao grupo autodenominado Estado Islâmico — e que, ao mesmo tempo, é inimigo da Turquia e reivindica parte do território do país para criar um Estado próprio. Com a saída das tropas americanas, abriu-se espaço para a atual ofensiva turca no nordeste da Síria, alvejando principalmente milícias curdas na região. Os curdos são responsáveis

por guardar prisões e campos que abrigam estimados 12 mil homens suspeitos de serem membros do Estado Islâmico, e não está claro se continuarão a fazê-lo. Republicanos - As implicações da retirada americana para os curdos e, inclusive, sobre um possível refortalecimento do Estado Islâmico levaram até mesmo aliados de Trump a criticarem sua decisão nos últimos dias. “Eu costumo apoiar o presidente em política externa e não quero nossas tropas combatendo as guerras de outros países, mas foi um ENORME erro abandonar os curdos”, afirmou pelo Twitter, na segunda-feira, o ex-governador republicano do Arkansas Mike Huckabee. “Eles (curdos) nunca nos pediram para combater a guerra deles — apenas que déssemos ferramentas para que defendessem a si mesmos. Eles têm sido aliados fiéis. Não podemos abandoná-los.” Até mesmo o senador republicano Lindsey Graham, que tem sido um dos principais defensores de Trump no processo de impeachment, chamou a retirada de “impulsiva” e “um desastre em construção”. Em uma série de tuítes na segunda-feira, Graham afirmou que a decisão americana vai “garantir a volta do EI, forçar os curdos a se aliar a Assad (em referência a Bashar al-Assad, presidente da Síria) e ao Irã, destruir as relações da Turquia com o Congresso americano (e) será uma mancha na honra americana o abandono aos curdos. (...) O resultado mais provável dessa decisão impulsiva é garantir a dominação iraniana da Síria. Os EUA deixam de ter influência, e a Síria eventualmente vai se tornar um pesadelo para Israel. Me sinto muito mal pelos americanos e aliados que se sacrificaram para destruir o califado do EI, porque essa decisão virtualmente garante a reemergência do EI. Tão triste. Tão perigoso. O presidente Trump talvez esteja cansado de combater o islã radical. Mas este não está cansado de nos combater”. Graham opinou ainda que a retirada das tropas “vai dificultar que

Mehmet Ali Dag/Ihlas News Agency (IHA)

A Turquia iniciou nesta quarta-feira (9) uma ofensiva militar com bombardeios no nordeste da Síria, em um desdobramento da retirada das tropas americanas da região por ordem de Donald Trump. O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que seu bombardeio pretende criar uma “zona segura” e livre de milícias curdas no nordeste sírio. A seguir, a BBC explica por que essa nova frente de conflito importa no xadrez geopolítico do Oriente Médio, e porque a decisão de Trump foi criticada até mesmo por alguns de seus principais defensores dentro do Partido Republicano.

Comboio turco preparando ofensiva no nordeste da Síria, após anúncio de saída de tropas americanas da região

os EUA voltem a recrutar aliados contra o islã radical” e “ao abandonar os curdos, manda o pior sinal possível: de que a América não é confiável e é só uma questão de tempo antes que China, Rússia, Irã e Coreia do Norte ajam de forma perigosa”. Nesta quarta-feira, o senador afirmou que “vai liderar esforços no Congresso para fazer que (o presidente turco) Erdogan pague um preço caro” pelo ataque aos curdos na Síria. Mas acrescentou que roga a Trump que “mude de ideia enquanto ainda há tempo de voltar ao conceito de zona segura que estava funcionando” na fronteira entre Síria e Turquia. “Erdogan não é nosso amigo, e o Congresso vai revidar”, declarou Graham à emissora Fox News, prometendo impor sanções econômicas à Turquia no Legislativo americano. “Não estamos dando luz verde à Turquia no Congresso e não vamos abandonar os curdos. Se o presidente (Trump) o fizer, nós não o faremos.” Em resposta às críticas, ainda na segunda-feira, Trump afirmou pelo Twitter que “se a Turquia fizer algo que eu, em minha grande e inigualável sabedoria, considere além dos limites, vou destruir e obliterar totalmente a economia da Turquia (já fiz isso antes!)”. Não ficou claro, porém, o que seria “além dos limites”. Ofensiva - Nesta quarta-feira, o

Exército turco e aliados sírios rebeldes lançaram uma operação de bombardeios aéreos, que será seguida de ataques de artilharia, segundo a Reuters. Erdogan, o presidente da Turquia, afirmou que seu objetivo é eliminar o “corredor de terror” formado na fronteira turca (lembrando que a Turquia considera grupos independentistas curdos terroristas) e pavimentar o caminho para que refugiados sírios em território turco possam voltar para uma “zona segura” em seu próprio país. A Turquia abriga atualmente 3,6 milhões de refugiados sírios, e o governo turco quer que 2 milhões deles voltem para essa “zona segura”. O país prometeu também expulsar de seu território a milícia curda-síria Unidades de Proteção do Povo, que enxerga como uma extensão do Partido Popular do Curdistão (PKK, na sigla turca), que lutou por autonomia durante três décadas. Essas Unidades de Proteção dominam uma aliança de milícias curdas e árabes chamada Forças Democráticas Sírias (SDF), que foi responsável por expulsar o EI de um quarto do território sírio nos últimos quatro anos, com a ajuda de bombardeiros aéreos da coalizão liderada pelos EUA. Desdobramentos - A SDF afirmou que o anúncio de Trump

foi uma “punhalada pelas costas”. O porta-voz da aliança, Mustafa Bali, afirmou que “aviões de guerra turcos começaram a fazer ataques aéreos em áreas civis e há grande pânico entre as pessoas da região”. Um dia antes, ele disse também que “as tropas americanas não cumpriram sua responsabilidade e começaram a se retirar da área, deixando que esta vire uma zona de guerra. Mas a SDF está determinada a defender o nordeste da Síria a todo custo”. A correspondente da BBC Orla Guerin, que está na cidade de Akcakale, na fronteira turco-síria, afirma que “não há dúvidas de que, para os civis sírios que estão logo à frente da fronteira, será mais uma rodada de combates em uma guerra que já é angustiantemente longa”. Guerin explica que a SDF perdeu estimados 11 mil combatentes na guerra contra o EI, vencida com a ajuda americana. Agora, diz a correspondente, “o grupo afirma, por exemplo, que talvez precise retirar suas tropas das prisões onde estão presos jihadistas do EI, ou de cidades que foram libertadas do controle do EI”. “Os curdos estão basicamente dizendo ao Ocidente: a guerra que lutamos em seu nome agora está em risco por culpa do que a Turquia quer fazer”, explica Guerin.


10 Divirta-se

Praia Grande, de 11 a 17 de outubro de 2019

CRÍTICA DE CINEMA | Denis Le Senechal Klimiuc (CCR)

Angry Birds 2 – O Filme: Fotos: Divulgação

Uma pena colorida e passageira

Com elenco de dublagem repleto de comediantes, apelo visual apurado e bom ritmo, o filme peca por oferecer ao espectador mais uma versão pálida de uma adaptação de jogo às telonas De vez em quando, o cinema consegue unir a agilidade das histórias apresentadas em jogos de videogame com a narrativa de um bom filme, como é o caso do recente “Pokémon: Detetive Pikachu”. Em tantas outras oportunidades, o resultado já não é tão bom – a exemplo disso, “Super Mario Bros.” se passou por uma boa tentativa de entretenimento, mas tudo o que conseguiu foi decepcionar até mesmo o mais nostálgico dos espectadores. Infelizmente, este segundo exemplo também é o caso de “Angry Birds 2 – O Filme”. O longa começa resgatando o que aconteceu no primeiro filme, trazendo novamente às telonas os mesmos personagens do jogo para celular. Por isso, a infinita batalha das aves que não voam contra os porcos verdes, que já não soou como novidade naquela época, tem ainda menos impacto agora. Apesar de tecnicamente superior à primeira parte desta aventura, esta animação peca por não oferecer um salto qualitativo bom o suficiente para torná-la relevan-

te. Desta forma, os diretores Thurop Van Orman, conhecido por animações para a televisão como “Hora da Aventura” e “As Meninas Super-Poderosas”, e John Rice, precisam a todo custo elevar o nível da franquia – o que até conseguem em certos momentos. A partir de agora, o espectador confere uma aventura recheada de saudade, algo que agradará ao público que tanto jogou os pássaros e porcos uns nos outros na tela de um smartphone. E a nostalgia aqui vem em piadas referenciais e, também, na boa trilha sonora, que acompanha a agitação dos personagens o tempo inteiro. Aliás, por agitação o espectador deve entender que o ritmo deste filme é quase frenético, transformando uma história simples em algo constantemente em movimento. Portanto, “Angry Birds 2” entrega ao espectador uma história sempre em movimento, com a mesma rivalidade entre os pássaros que não voam e os porcos verdes, mas que aqui também abre espaço para uma nova ameaça, o que

muda toda a situação. Agora os clássicos rivais precisam se unir para enfrentar um inimigo em comum, o que aconteceu em versões mais recentes do jogo, e os diretores enxergaram nisso uma oportunidade para unir gags ácidas à montagem sempre ágil de Kent Beyda e Ally Garret. Porém, apesar de superior ao primeiro filme da franquia, o resultado final não é tão agradável. Há piadas que ressaltam obras clássicas do cinema, além de haver um constante clima pastelão. Acaba sobrando apenas para o aperfeiçoamento visual a maior qualidade da nova obra. Além disso, o roteiro de Peter Ackerman, Eyal Podell e Jonathon E. Stewart se utiliza da formulaica narrativa já encontrada em animações como “Meu Malvado Favorito” e o recente “Abominável”, E isso pode soar superficial em um filme cujo apelo cômico e nostálgico tenta soar tão forte. Esta é, de tal forma, uma animação que poderá passar despercebida por seu público-alvo, pois se por um lado

a multicolorida nova criação de personagens cômicos cause graça, por outro acaba se mostrando mais do mesmo. Falta envolver quem assiste ao filme em uma experiência maior do que a lembrança de que esta é a adaptação de um jogo para celulares, o qual já não possui uma linha narrativa, e que aqui parece patinar ao se esforçar para isso diante de tantos personagens, não desenvolvendo bem nenhum deles. Isso pode fazer com que o espectador, então, perca o interesse em continuar acompanhando a história, o que é perigoso quando se trata de um filme de apelo infantil. “Angry Birds 2” surge como uma vaga lembrança do quanto as crianças podem se divertir com uma história simples, enquanto os adultos, nem

sempre. E isso mesmo com um elenco estelar aqui: Jason Sudeikis, Josh Gad, Bill Hader, Peter Dinklage e Awkwafina. É o esforço destes dubladores, cuja carreira da maioria na comédia é destaque, que faz com que algumas gags sejam boas. Mas não há nada além disso. Se por um lado as gerações que jogaram Angry Birds em seus celulares consigam se divertir com algumas piadas, por outro as mesmas pessoas talvez prefiram se envolver com seus respectivos smartphones. Pássaros coloridos e porcos verdes indo de um lado a outro, disputando pontos de forma descomprometida. Aqui, a disputa entre o cinema e a tecnologia à mão perde, mais uma vez, uma batalha. É literalmente uma pena.


Praia Grande, de 11 a 17 de outubro de 2019

Esportes 11

BASQUETE | Liga da Baixada

Basquete adulto de Praia Grande disputa a Copa LBBS

A equipe masculina adulta de Praia Grande (Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL, Associação Realizar, Centro Educacional Vila Verde e Faculdade Praia Grande – FPG) está participando da 2ª Copa de Basquete promovida pela Liga de Basketball da Baixada Santista (LBBS) e que conta com chancela da Federação Paulista (FPB). O grupo da Cidade já fez duas partidas na competição, venceu-as e lidera com 100% de aproveitamento. Nas rodadas já realizadas, o time da Cidade venceu a equipe da ABBS Basquetebol por 103 a 38 e a do Red Line/Snacks da Praia por 71 a 44. Além dessas agremiações, competem as turmas do Clube de Regatas Vasco da Gama/Santos, Secretaria de Esportes (SEDEL)/Guarujá, Sociedade Esportiva Miramar, Xicanera, Academia Máxima Forma/ ABV e Instituto Babby/Universidade de São Vicente (Unibr). Na primeira fase, as equipes jogam todas contra todas, em turno e returno, qualificando-se as oito melhores para a fase quartas de final (play-offs). Representam Praia Grande os jogadores André Manoel dos Santos Teixeira, Arthur Antônio Aparecido Gabriel Felicissimo, Caio Henrique dos Reis, Elias Santos de Souza, Gabriel Ribeiro Chagas, Guilherme Sandoval Ruivo, Kewin Willys Muniz, Luis Gabriel Martiniano Pestana Brancalhão, Matheus Soares de Araújo Castro, Rafael Messias Júnior, Samuel Guedes Mene-

SECOM

Equipe da Cidade participa de evento regional

zes e Vicenzo Augusto Pereira de carvalho. Técnico: Fabio Roberto de Souza Silva. Auxiliares: Osvaldo José de Assis Pinheiro e Mariana Manna Marcondes Em 2018, a equipe de Praia Grande sagrou-se campeã invicta da 1ª Copa Regional LBBS de Basquete Masculino Adulto. Na final, a turma da Cidade venceu o time do Xícanera por 75 a 61. Na fase semifinal, passou pelo Team Brothers por 63 a 55. Na primeira fase da competição, o time praia-grandense ganhou da equipe da União

Basketball por 63 a 35, Faculdade de Medicina da Universidade Lusíada (Unilus)/Santos por 66 a 54, Team Brothers por 49 a 41, Academia Máxima Forma por 63 a 53, Xicanera por 58 a 44, Red Line/SV por 65 a 32 e do Clube de Regatas Vasco da Gama por 83 a 69. Base – Em setembro de 2019, as equipes masculina sub-17 e feminina sub-16 de Praia Grande sagraram-se campeãs invictas, com 100% de aproveitamento, da Copa de Basquete

promovida pela Liga de Basketball da Baixada Santista (LBBS). Na final, o time masculino sub17 da Cidade derrotou a turma do Colégio Liceu Santista por 69 a 65. Assim, ficou com a medalha de ouro obtendo 10 vitórias, em 10 jogos. Na semifinal do torneio, ganhou do time do Vasco/Febre por 96 a 22. Na primeira fase, derrotou Mongaguá por 92 a 19 e 96 a 19, Colégio Liceu Santista por 54 a 51 e 73 a 56, Basquete Cubatão por 65 a 32 e 113 a 23, Vasco/Febre por 63 a 21 e 82 a 26.

Jogaram por Praia Grande Gabryel Bezerra, Gustavo Capel, João Conceição, João Pedro Quirino, Luís Eduardo Santos, Luiz Henrique Piva, Ruan Aparecido, Thiago Chaud, Vicenzo Augusto Carvalho, Vinicius Leocadio, Christian Zanetti, Gustavo Aguiar, Patryck Aparecido e Leandro Santos. Técnico: Osvaldo Pinheiro. Auxiliares: Fábio Silva e Mariana Manna. Na competição feminina, três equipes jogam em formato de circuito (todas contra todas), em um mesmo dia e local. Na sexta rodada, as meninas de Praia Grande ganharam das de Cubatão por 43 a 13 e Mongaguá por 22 a 11. Na quinta rodada, venceram as de Cubatão por 48 a 8 e as de Mongaguá por 28 a 14. Na quarta fase, superaram as de Cubatão por 46 a 9 e as de Mongaguá por 37 a 15. Na terceira, derrotaram as de Cubatão por 46 a 14 e as de Mongaguá por 38 a 18. Na segunda, derrubaram Cubatão por 54 a 17 e Mongaguá por 34 a 12. Na primeira, passaram pelos selecionados de Cubatão por 46 a 6 e de Mongaguá por 31 a 13. Jogaram por Praia Grande as atletas Camille Ferreira, Débora Melo, Ewelyn Meira, Holoiza Barros, Júlia Pereira, Heloísa Carrera, Maria Vitória Azevedo, Mayra Albano, Meriel Latifah, Victória Cruz, Bruna Camargo, Giovana Freitas, Thabata Mouta e Lara Losovoi. Técnica: Alessandra Hourneaux. Auxiliares: Mariana Manna e Osvaldo Pinheiro.

JUDÔ | Campeonato Mundial

Judoca veterano de PG luta no Campeonato Mundial Neste domingo (13), a partir das 8 horas, na cidade de Marrakech, no Marrocos, o atleta de Praia Grande (Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL e Judô Praia Grande) Carlos Leonardo Borges da Silva, de 39 anos, disputa o Campeonato Mundial de Judô Veterano (atletas com mais de 31 anos). Ele luta na categoria veterano 2 (35 a 39 anos), no peso ligeiro (até 60 quilos). A competição, regida pela Federação Internacional de Judô (IJF), reúne 1183 lutadores (1006 homens e 177 mulheres), de 49 países. “Disputo este Mundial com

muita vontade e sabedoria para alcançar um bom resultado”, disse Silva. “Na sexta-feira, inicio o período de aclimatação e, no sábado realizo o credenciamento e a pesagem. No domingo, contra os melhores do planeta, é a hora de lutar e buscar uma medalha para Praia Grande e o Brasil. Depois do Mundial, na segunda e na terça-feira, realizo treinamento de campo. Na quinta-feira, regresso ao país”. Dados – Em 2019, Carlos Leonardo ganhou a medalha de ouro na 2ª Copa São Bernardo

do Campo – Combat Sports e no 36º Torneio de Judô Toraichiro Suzuki /Registro; foi vice-campeão paulista, da Copa São Paulo e do 5º São Paulo Open. Em 2018, após ser aprovado em exame da CBJ, tornou-se o primeiro judoca da Cidade a alcançar a faixa preta 5º Dan (graduação da modalidade que chega ao nível 10). Morador do Bairro Canto do Forte, Silva é casado com Paula, pai de Carlos Filho e Valentina. É graduado em Educação Física (Centro Universitário Monte Serrat - Unimonte) e Pedagogia (Faculdade do Litoral Sul Paulista - FALS).

Possui pós-graduação em Fisiologia do Exercício (Unimonte) e Atividades Físicas e Esportes para Pessoas com Deficiência (Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF). Atualmente, trabalha na gestão escolar municipal - é assistente de direção da Escola Municipal Ronaldo Sérgio Alves Lameira -, ministra aulas de educação física e judô na rede estadual de ensino. Em 2005, Carlos integrou a primeira equipe de Praia Grande que disputou os Jogos da Juventude, Regionais e Abertos do Interior. Treinou a equipe de competição da Ci-

dade de 2008 a 2011. Orientou muitos atletas nas conquistas de medalhas em Campeonatos Paulistas, Brasileiros e Internacionais; além de disputas Regionais e Locais. O grupo praia-grandense treina de segundas as sextas-feiras, após as 17 horas (e até as 22 horas aproximadamente), no Centro de Excelência Professor João Carlos Ribeiro Manso Júnior (esquina das ruas Arari e Carimbó, Bairro Tupi), sob orientação dos técnicos Alberto Silva Bittencourt, Rodrigo de Matos e Felipe César Camilo de Oliveira.


12 Brasil

Praia Grande, de 11 a 17 de outubro de 2019

NORDESTE | Vazamento de óleo

O primeiro sinal do petróleo derramado foi registrado em três praias do litoral paraibano, no dia 30 de agosto. Nos 40 dias seguintes, o vazamento se espalhou por 63 cidades nos 9 Estados do Nordeste. Doze tartarugas marinhas morreram e mais de 130 toneladas do óleo cru foram recolhidas das praias no episódio que já é considerado o maior desastre ambiental do país em extensão territorial. Mas como uma quantidade tão grande de petróleo caiu no mar sem deixar vestígios? Quem está no radar da Marinha e Polícia Federal? A investigação da origem do óleo está sendo conduzida pela Marinha, e a investigação criminal é alvo da Polícia Federal. Tudo feito com apoio da Petrobras. Uma série de hipóteses foi levantada por autoridades, especialistas e ativistas, sendo as principais delas: limpeza ilegal de navio, naufrágio, vazamento acidental e ação criminosa. Participam da operação para identificar a origem do vazamento de óleo cru 1.500 militares, cinco navios, uma aeronave e diversas embarcações e viaturas de delegacias e capitanias dos portos. A reportagem da BBC News Brasil procurou os órgãos que participam da investigação, mas nenhum deles se manifestou oficialmente ou revelou detalhes sobre as linhas de investigação. “Aproximadamente 140 navios fizeram trajeto por aquela região. Pode ser algo criminoso, pode ser um vazamento acidental. Pode ser um navio que naufragou também. Agora, é complexo. Temos no radar um país que pode ser o da origem do petróleo e continuamos trabalhando da melhor maneira possível”, disse o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro. Os professores de engenharia de petróleo da Universidade de São Paulo (USP) Ricardo Cabral de Azevedo e Patricia Matai disseram que é necessário fazer o monitoramento por satélite para identificar a pluma de contaminação. “Com base nisso, é possível identificar a origem e a trajetória da pluma”, disseram por meio de email. Para a dupla, porém, é difícil saber com base apenas nesta informação qual a embarcação seria responsável pelo despejo de óleo devido à quantidade de navios que passaram pela região no mesmo período. Segundo especialistas ouvidos pela BBC News Brasil, com a tecnologia disponível hoje, a investigação completa poderia ser relativamente simples, mas deve

depender também de colaboração de outros países e empresas estrangeiras. Primeiro, é preciso definir a composição do material encontrado. Um dos indicadores é o chamado grau API, escala criada pelo Instituto Americano de Petróleo para medir a densidade relativa de líquidos derivados do petróleo em relação à água. Quanto menor o nível, mais denso e menos valioso ele é. Abaixo de 10, a exemplo do betume, afundaria no mar. Acima de 30 são os considerados leves, como o pré-sal da Bacia de Santos (31), que correspondem a quase um terço da produção brasileira. Além disso, à medida que o óleo passa tempo no mar, sua densidade vai aumentando. Em resposta à BBC News Brasil, a Petrobras disse que “a análise realizada em amostras de petróleo cru encontrado em praias do Nordeste atestou, por meio da observação de moléculas específicas, que a família de compostos orgânicos do material encontrado não é compatível com a dos óleos produzidos e comercializados pela companhia”. Ainda em nota, a empresa disse que os testes foram realizados nos laboratórios do Centro de Pesquisas da Petrobras (Cenpes), no Rio de Janeiro. Nesta quarta-feira (9), autoridades brasileiras afirmaram à imprensa que as análises dos perfis químicos das amostras coletadas são compatíveis com características do petróleo produzido na Venezuela, um tipo mais pesado. A investigação sobre a bandeira da embarcação (em que país está registrada) faz parte de outra etapa. Também não foi possível determinar, por ora, há quanto tempo o óleo foi extraído. Origem - A montagem do quebra-cabeças segue um caminho de certo modo invertido, voltando no tempo. A investigação sobre quando e onde começou o incidente passa principalmente pela combinação de cinco elementos: densidade do óleo, datas de avistamento nas praias, correntes marinhas do oceano Atlântico, direção e intensidade dos ventos e rotas das embarcações. O cronograma da chegada do petróleo às praias do Nordeste dá pistas importantes sobre o marco zero do vazamento, que pode variar em estimativas de especialistas de 40 a centenas de quilômetros da costa de Pernambuco e da Paraíba. Parte das

José Cruz/Agência Brasil

As pistas que podem ajudar a desvendar mistério de petróleo que atingiu praias do Nordeste

A investigação sobre o incidente passa por elementos como datas de avistamento nas praias, correntes marinhas do oceano Atlântico e rotas das embarcações

cidades atingidas continua recebendo o material. Segundo autoridades envolvidas com a investigação, a mancha avança aproximadamente 10 centímetros por segundo, em média. Soma-se a isso a densidade da substância encontrada em relação à água do mar e os movimentos naturais do ar e do oceano. Na provável área de início do vazamento, segundo dados de satélite obtidos próximos à data de publicação desta reportagem, os ventos seguem do sudeste para noroeste, como se “saíssem” do meio do Atlântico Sul e “bifurcassem” em direção ao litoral nordestino e aos países do Caribe. Esse sentido se assemelha ao das correntes marinhas de superfície na área. Com modelos matemáticos, é possível traçar trajetos prováveis do caminho que o óleo percorreu e estimar uma provável área de origem do vazamento, mas falta o principal: que navios passaram por ali? “A imagem em tempo real está aí, disponível. É só juntar os pedacinhos, rodar o relógio ao contrário”, explica o oceanógrafo Tarcisio A. Cordeiro, professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e do laboratório de Ecologia e de Sistemas Costeiros. Há uma série de ferramentas na internet que permitem identificar em tempo real a posição e a rota das embarcações por satélite, além de mapear o histórico do tráfego — serviços semelhantes existem também para aviões. Segundo o jornal Folha de S.Paulo, as investigações do Cismar (Centro Integrado de Segu-

rança da Marinha) identificaram a presença de 140 navios-tanque durante o mês de agosto na área analisada pelas autoridades, estimada em 36 milhas náuticas quadradas — ou 123 quilômetros quadrados, quase o tamanho da capital potiguar, Natal (167 quilômetros quadrados). As embarcações que se encaixam no perfil investigado (com transporte de petróleo cru) foram notificadas a prestar esclarecimentos. Há duas linhas retas de tráfego que quase se cruzam a quase 400 quilômetros da costa: uma que liga o Caribe e o Golfo do México ao sul da África em direção ao Sudeste Asiático e outra que parte do litoral do Sudeste Brasileiro rumo à Europa. A quantidade de óleo encontrada até agora também dá poucas pistas sobre o que de fato aconteceu ali. Foram coletadas nas praias mais de 130 toneladas de óleo, mas embarcações como o Suez Max, da Transpetro, para transporte de óleo cru podem levar mais de 170 mil toneladas. Esses cenários levam em conta que o óleo vazou recentemente, mas existe também a possibilidade de o óleo encontrado estar no oceano há meses ou anos, dentro de uma embarcação que naufragou, por exemplo. A doutora em planejamento ambiental pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Cristiane Jaccoud afirmou que uma série de variáveis devem ser analisadas para saber quais mecanismos jurídicos deverão ser acionados, antes de aplicar qualquer tipo de punição. “Enquanto a gente não con-

segue identificar a causa desse problema, a gente fica travado. Se foi algo causado por um navio estrangeiro, será aplicada a regra internacional. O responsável pelo navio é responsável pelo dano e deve pagar por ele. Enquanto isso, é necessário destinar todos os esforços e estrutura para a contingência e evitar maiores danos”, afirmou. Jaccoud diz ainda que o Brasil ainda pode pedir ajuda para a Organização Marítima Internacional, um braço da ONU, para bancar parte dos prejuízos. “O Brasil pode recorrer ao fundo de direitos difusos para ações civis públicas para indenizações ambientais. Mas a responsabilização vai ficar para um segundo momento. O importante agora é tomar todas as medidas possíveis para evitar mais danos”, afirmou. Ela acredita que a principal hipótese para a origem do óleo é um descarte irregular e afirma que é a primeira vez que ela vê um vazamento tão grande demorar tanto tempo para identificar o responsável. Descartes irregulares podem ocorrer no caso de avaria no casco das embarcações que possa representar risco de naufrágio. “Quando é vazamento em plataforma, você identifica rápido. Quando há colisão, ele derrama óleo e naufraga. Acidentes são evidentes. Se fosse isso, a gente já teria identificado. Essa demora nos faz ter uma desconfiança maior sobre um descarte irregular por conta de navios sem rastreadores, que passam sem ser vistos pelos radares”, afirmou.

Profile for O Regional PG

O Regional PG  

Edição 580

O Regional PG  

Edição 580

Advertisement