Page 1

Ano XII | Número 559 Direção: Antonio Carlos Sobral Praia Grande, 17 a 23 de maio de 2019

NOVAS AMBULÂNCIAS | Página 6

PG entrega nove novas ambulâncias SECOM

Saúde recebe também outras viaturas e diversos equipamentos para diversos setores Praia Grande entregou, nessa terça-feira (15), nove novas ambulâncias do Samu. Dessas, seis foram adquiridos pela Prefeitura que utilizou recursos próprios. As outras três são oriundas de recursos federais. São 8 as ambulâncias de suporte básico, destinadas ao transporte pré-hospitalar. Os veículos possuem sinalizador ótico e sonoro, maca com rodas articuladas, suporte para soro, instalação de rede de oxigênio com cilindros, válvula, manômetro, O2 com régua tripla e fluxômetro e sistema de aspiração a vácuo. Já a viatura de tratamento intensivo (UTI) dispõe de monitor-desfibrilador, respirador, oxímetro de pulso, medicamentos para emergência e instrumentos cirúrgicos. Com ela, a Sesap realizará o resgate de pacientes em estado grave, como vítimas de acidentes de trânsito e incêndios.

DAS NOVE AMBULÂNCIAS DO SAMU ENTREGUES NO ÚLTIMO 15, SEIS FORAM ADQUIRIDAS COM RECURSOS PRÓPRIOS E AS OUTRAS TRÊS COM RECURSOS VINDOS DO GOVERNO FEDERAL

DIA

É FALSO! | Página 12

REAJUSTE | Página 6

Professora que terá sua vida retratada em filme tem diploma falso de Harvard

Servidores públicos de PG terão 5,5% de reajuste neste ano

Ela ganhou notoriedade por ser de família pobre e chegar a um pós-doutorado em uma das melhores universidades do mundo. Porém, título é falsificado

COTAÇÕES

Conhecida por uma história de superação que deve virar filme, a professora de ensino técnico Joana D’Arc Félix de Sousa, de 55 anos, declara uma formação na Universidade Harvard que não possui e usou diploma falso para tentar confirmar a informação. Joana também repetidamente dizia em entrevistas e palestras que entrou na faculdade aos 14 anos, o que ela agora reconhece não ser verdade. A professora ganhou notoriedade por ser de família pobre, nascida em um curtume no interior de São Paulo, e chegar a um pós-doutorado em uma das mais conceituadas universidades do mundo. Nos últimos anos, recebeu dezenas de prêmios e, no mês passado, a Globo Filmes divulgou a preparação de um filme sobre a sua biografia, que teria a atriz Taís Araújo como protagonista. Joana foi entrevistada no fim de 2017 e, na oportunidade, ela afirmou ter morado por dois anos em Cambridge, onde fica Harvard, e voltou ao País após a morte do pai. DÓLAR EM 16/05

1,00 = R$ 4,03

US$

EURO EM 16/05

1,00 = R$ 4,51

EU$

Ante os 4,94% do IPCA acumulado, reajuste se mantém entre os melhores da região Foi aprovado, em segunda votação, o reajuste de 5,5% nos vencimentos dos servidores públicos municipais de Praia Grande. A sessão extraordinária aconteceu nesta quinta-feira (16) e confirmou o percentual apresentado pelo prefeito Alberto Mourão e já aprovado em primeira votação na última terça-feira (14). Os novos valores dos vencimentos já passam a valer para o pagamento deste mês de maio. Vale ressaltar que nesta segunda votação, a proposta foi aprovada por 15 votos favoráveis e, somente, dois contrários. Os vereadores Rômulo Brasil e Alexandre Comin, votaram contra o reajuste proposto. O voto faltante foi da vereadora do PT, Janaína Ballaris, que, segundo informação da casa de Leis, está em Brasília.


2 Redação

Praia Grande, de 17 a 23 de maio de 2019

ARTIGO | Antonio Carlos Sobral

TUDO EM DIA | Rogério Sobral

Cuidado com os canalhas e FDPs!

Servidores públicos de PG têm reajuste de 5,5% A Câmara de Praia Grande aprovou o reajuste de 5,5% nos vencimentos dos servidores públicos municipais. Os edis, em suas justificativas, argumentaram que o percentual é bom e que supera os concedidos pelas administrações de cidades vizinhas. Os novos valores dos vencimentos já passam a valer para o pagamento deste mês de maio. O sindicato não gostou Apesar do reajuste estar muito próximo daquilo que era considerado ideal pelo sindicato da categoria, a atual diretoria se sentiu “desrespeitada” por não ter acontecido uma reunião com o prefeito. Segundo o presidente da entidade, Adriano Lopes, conhecido como Pixoxó, ele fará uma assembleia extraordinária para que a categoria delibere ou não por uma greve. Por falar em sindicato... Eu vivi para ver um Sindicato dos Trabalhadores Municipais fazer nota de repúdio a uma vereadora do Partido dos Trabalhadores! Vejam só, segundo a nota “[...] A vereadora Janaina Ballaris vem a (sic) algum tempo criticando e atacando membros do sindicato, servidores públicos eleitos, de forma covarde e impiedosa”. Por qual motivo a nobre vereadora faria isso com os representantes da categoria que ela tanto defende?

O governo Bolsoanaro tem de agir para fortalecer a economia e retomar um crescimento consistente para tentar compensar e superar os danos e prejuízos na Era PT/ PMDB. O ministro da Economia, Paulo Guedes, repetiu que o Brasil está “à beira de um abismo fiscal”, “no fundo do poço” e precisa que o Congresso Nacional aprove um socorro orçamentário de R$ 250 bilhões para pagar despesas correntes inadiáveis. Guedes botou um bode fedorento na sala dos deputados e senadores. Se eles não liberarem o crédito suplementar, não aprovarem a medida provisória da “liberdade econômica” e não aprovarem a “reforma da previdência”, tudo até o começo do segundo semestre, a culpa do caos será atribuída aos políticos pelo Governo. É duvidoso o sucesso da tática governamental. Até agora, os inimigos do governo têm demonstrado muita eficiência. A extrema mídia não vai parar de atacar o Governo Bolsonaro. Não importa que serão usados os mais fúteis argumentos. Sabendo disso, Bolsonaro só tem como alternativa focar na sua agenda positiva, e partir para uma ofensiva contra a inoperância e sacanagem praticada pelos congressistas. Bolsonaro precisa ter sucesso em seu Governo de Transição. Assim, quem deseja e trabalha por mudanças estruturais no Brasil não pode perder tempo com discussões inúteis nas redes sociais. Patriotas precisam ser propositivos – e não apenas reativos. O foco tem de ser nas soluções – e não na repetitiva descrição de problemas que parecem infindáveis. Por isso – mesmo que não se garanta como verdadeira a autoria -, vale a pena seguir uma recomendação que é atribuída ao “Presidente Jair Bolsonaro”. Ignorar canalhas, idiotas e FDPs profissionais é um passo fundamental para avançar na elaboração do inédito Projeto Estratégico de Nação para

o Brasil. A Economia brasileira está perigosamente parada. Corremos risco concreto de retroceder de uma recessão para uma depressão. “O processo gradual de recuperação da atividade econômica sofreu interrupção” – conforme triste nota do Comitê de Política Monetária (COPOM) do BC do B (Banco Central do Brasil). A economia encolhe, e a previsão é de “pibinho” perto de 1%, diante de um acumulado de pelo menos 9% de recessão. Bolsonaro tem de partir para cima de seus “colegas” do Centrão... Tem de enquadrar Rodrigo Maia (enrolado com delações premiadas do dirigente da Gol, da mesma forma que o pai dele, César Maia, também aparece nas deduragens da empreiteira OAS). O Presidente não pode se intimidar, muito menos ficar refém da banda corrupta do Congresso Nacional. Se afrouxar, será transformado em uma espécie de “Dilma com culhões” ... A massa que elegeu Bolsonaro é naturalmente ansiosa por resultados econômicos. Se a coisa não melhorar, o “mito” será xingado de “minto”. Daí para a desestabilização política bastam alguns segundos... Bolsonaro já deve saber disto. Os militares que lhe dão apoio, também. Por isso, o lema operacional e pragmático é um só: “vencer ou vencer”. Se não jogar direito no ataque, Bolsonaro vai perder de goleada (sem trocadilho infame com o Goldrigão). Treta interna, factóide e faketóide não ganham campeonato... Que Bolsonaro retorne esperto da temporada no Texas... O tiroteio por aqui ficará mais intenso e desleal... Por isso não dá para perder tempo nem tolerar canalha, idiota e Neto da Puta...

Maio Amarelo: Se liga motociclista! A campanha "Maio Amarelo" tem como objetivo alertar a população sobre os índices de acidentes de trânsito. De acordo com os dados divulgados pelo Centro de Reabilitação Lucy Montoro Santos em 2018, 85% das vítimas de acidentes de trânsito eram motociclistas. Entre os motociclistas que chegam à rede Lucy Montoro Santos para receberem atendimento, 83% são homens na faixa dos 30 anos. Todo cuidado é pouco! Novas ambulâncias em PG

O prefeito Alberto Mourão entregou na terça-feira nove novas ambulâncias do Samu. Seis foram adquiridos com recursos próprios da prefeitura e as outras três advindas de recursos do Governo Federal. São 8 as ambulâncias de suporte básico, destinadas ao transporte pré-hospitalar e uma de UTI. Mourão ainda salientou que o Município está investindo recursos próprios em diversas áreas da Saúde, como exames de média e alta complexidade, cirurgias eletivas e, agora, na frota do SAMU que seriam de responsabilidade dos governos Estadual e Federal. Parabéns à administração de Praia Grande! Com saúde não se brinca.

O Regional PG é uma publicação da PGN9 Editora, CNPJ 57.736.316/0001-63 - Fundada em 07/03/1989 E-mail: contato@pgn9.com.br | Diretor Responsável: Antonio Carlos Sobral | Editoração Gráfica: Rogério Sobral Publicidade: Eduardo Nonato - Telefone: 13 | 99164-8285 Jornalistas responsáveis: Antonio Carlos Sobral - MTB 63062 | Rogério Sobral - MTB 62970 Departamento Jurídico: Joaquim Fernandes Advocacia - OAB/SP 142187 - Rua Martin Afonso, 148 - Santos Impressão: Gráfica Diário do Litoral, Rua Gal. Câmara, 254 - Centro - Santos, CEP: 11.010-122 Matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores, assim como opiniões emitidas em artigos assinados


Praia Grande, de 17 a 23 de maio de 2019

Cidade 3

PRAIA GRANDE | Solidariedade

Caminhada da Adoção será no dia 26 de maio em PG Esta é a sétima edição do evento que busca mobilizar pessoas sobre o tema

Praia Grande realiza a 7ª edição da Caminhada da Adoção no 26, domingo, na Praça Duque de Caxias, no Bairro Canto do Forte, a partir das 9 horas. O evento tem como objetivo conscientizar as pessoas sobre os benefícios da adoção tanto para os pais, quanto para os filhos. Quem quiser ajudar instituições poderá trocar duas embalagens de leite em pó pela camiseta do evento. O evento é realizado por meio de uma parceria entre o Grupo de Apoio à Adoção Laços de Amor (Gaala) e a Secretaria de Assistência Social de Praia Grande (Seas). A concentração será às 9 horas e a largada às 10h30. Os participantes vão percorrer a Avenida Presidente Castelo Branco, até chegar ao Conviver do Bairro Boqueirão, onde o evento será finalizado. Durante todo o percurso, serão distribuídos folhetos informativos e por meio do sis-

tema de som, os participantes e a população receberão informações sobre adoção no Brasil. Camiseta - No momento da concentração, os participantes poderão trocar duas embalagens de leite em pó (400g) pela camiseta do evento. Tudo o que for arrecadado será trans-

formado em ajuda para instituições da região. Tema - O tema deste ano é “Adoção: filiação legítima, afetiva e por toda a vida”. De acordo com a presidente do Gaala, Júlia Leal, ainda existem muitas dúvidas em relação ao que acontece após uma adoção. “As SECOM

O evento é realizado por meio de uma parceria entre o Gaala e a Seas de Praia Grande

pessoas se questionam sobre herança, direitos da criança e, em alguns casos, até acham que o processo pode ser revertido. As crianças são para sempre, não dá para desfazer, assim como qualquer maternidade biológica”. Ainda de acordo com Júlia, uma informação que a sociedade precisa estar ciente é que a fila de crianças para a adoção é muito maior do que a fila de pessoas que buscam adotar. “O problema é que os interessados em adotar limitam muito a faixa etária das crianças. Os abrigos não são uma fábrica de bebês. Lá tem crianças e adolescentes esperando para ganhar amor e atenção de pais adotivos”. Segundo a titular da Seas, Gisele Domingues, Praia Grande incentiva a adoção, especialmente de crianças maiores de 7 anos e de adolescentes, faixas etárias pouco consideradas pelos candidatos a pais. “Desde que o programa Apadrinha-

mento Afetivo foi lançado, em 2012, mais de 30 crianças e adolescentes foram apadrinhados. Em alguns casos, as experiências desses pequenos junto às famílias renderam bons frutos e cerca de um terço ganharam um lar definitivo, por meio da adoção”. Para mais informações sobre a Caminhada da Adoção basta acessar o site www.gaala. org ou ligar para 3016-6152. Dia da Adoção - O dia 25 de maio foi escolhido o Dia Nacional da Adoção pelos quatorze Grupos de Apoio à Adoção que se reuniram em 1996 em Rio Claro, interior de São Paulo, onde foi realizado o I Encontro Nacional de Associações e Grupos de Apoio à Adoção. A lei foi sancionada em 9 de maio de 2002 sob o nº 10.447. Em Praia Grande, desde 2014, a data também foi escolhida para celebrar o Dia Municipal da Adoção.

PRAIA GRANDE | Solidariedade

PG prepara atendimento especializado para moradores em situação de rua Prefeito e Igreja Católica visitaram instalações de futuro acolhimento noturno Com o objetivo de dar oportunidades aos moradores em situação de rua, Praia Grande está construindo um complexo na área social voltado especialmente a esse público, no Bairro Quietude. Na sexta-feira (10), o prefeito apresentou a representantes da Igreja Católica, as instalações da futura unidade de acolhimento noturno, que deverá atender cerca de 100 pessoas por noite. A meta é unir a iniciativa pública com entidades que ajudam as pessoas em situação de rua. No local, instalado na Avenida Ministro Marcos Freire, próximo ao PS Quietude, já

funciona o Centro de Referência da Assistência Social (Cras). Em breve outros dois serviços serão instalados no local: o Centro de Atendimento Especializado em População de Rua (Centro POP) e a unidade de Acolhimento Norturno. Com a instalação dos equipamentos, o Município vai oferecer a oportunidade para estes moradores mudarem de vida. No mesmo local poderão ter acesso aos serviços sociais do Município, encaminhamento para mercado de trabalho, retorno ao lar e acesso aos benefícios sociais. De acordo com o prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão,

o atendimento a essas pessoas é sistêmico e não pode se resumir apenas em distribuir comida. Muitos também são dependentes químicos, ou estão sem opção de vida. “Vamos separar por grupos, trabalhar com psicólogos, assistentes sociais e todos os demais técnicos que poderão dar suporte para a reinserção destes moradores à sociedade”. O abrigo será um local seguro para alimentação, higiene e acolhimento noturno. Em paralelo será feito um trabalho de técnicos para encaminhar quem aceita ajuda para serviços especializados. Todos os serviços que o Município dispõe estarão

interligados com o atendimento do Acolhimento Noturno. Ainda de acordo com o prefeito, a ideia é que entidades administrem o acolhimento, porém com o suporte dos técnicos da Prefeitura. “Quando começamos a pensar num atendimento integrado, foi a partir da iniciativa de grupos religiosos que trabalham dando comida aos moradores de rua. Isso estimula as pessoas a permanecerem na rua, então buscamos uma parceria para oferecer o contrário: oportunidade com responsabilidade. O vigário episcopal para dimensão social da evangelização,

padre Valdeci João dos Santos, acompanhou prefeito na visita e conheceu a estrutura que está sendo construída. “Gostei do que vi. É uma estrutura que está sendo pensada para dar aos nossos irmãos o mínimo de dignidade humana, não só nos momentos difíceis, mas também tirá-los do ambiente de vulnerabilidade”. Segundo o padre, a Igreja Católica tem uma visão de que precisa ajudar os mais vulneráveis e não pode fazer só o assistencialismo, mas sim uma ação mais abrangente. “Acho que é uma medida que vai ser modelo para a Baixada Santista”.


4 Cidade

Praia Grande, de 17 a 23 de maio de 2019 PRAIA GRANDE | Cultura

Palácio das Artes promove workshop de Contação de Histórias em Praia Grande

Fandango e espetáculo de dança agitam abertura da 3ª Semana da Cultura Caiçara em PG

Evento é gratuito e acontece nesta sexta-feira (17) Na próxima sexta-feira (17), o Palácio das Artes promove uma atividade diferente, voltada para educadores, universitários, profissionais de recreação, pais e público em geral. Um workshop de Contação de Histórias acontece às 15 horas, com convidados muito especiais, que levam muita magia e diversão à criançada. Mediado pela professora Marcia Eloriaga, o workshop visa ensinar profissionais da área da educação e público em geral algumas técnicas especiais educativas para ensinar a criança através de histórias, relacionando o mundo real com atividades lúdicas. Os contadores de histórias Tatiana Félix, Maria Helena Stamado e Myller Oliveira participam do workshop, falando sobre as experiências, técnicas e amor pela atividade. Myller Oliveira é o “contador de histórias oficial” do Palácio das Artes. Funcionário do Museu da Cidade há sete anos, Myller faz parte das ações educativas, que recebem crianças em geral, além de alunos das escolas de educação especial de Praia Grande. A formação teatral é uma das principais fontes de inspi-

ração de Myller. “Me formei no Teatro do Kaos, de Cubatão, e toda a experiência e vivência que tive com nomes importantes do teatro regional me ajuda a realizar o trabalho de contação de histórias, principalmente com os alunos especiais. “Quem ganha sou eu em ter a oportunidade de interagir e levar alegria a esses alunos”. Além das técnicas, Myller afirma que a intuição é sua principal base de trabalho. “É importante sentir o momento,

o que podemos passar para a criança e de que forma isso pode ser feito, qual abordagem utilizar. Contar histórias é algo que transforma sentimentos e proporciona o desenvolvimento da imaginação, e essa responsabilidade é grande e gratificante”. O workshop de Contação de Histórias é gratuito e não é preciso fazer inscrição prévia. O Palácio das Artes fica na Av. Pres. Costa e Silva, 1.600. Informações pelo telefone 3496-5713.

SECOM

O Palácio das Artes fica na Av. Pres. Costa e Silva, 1.600

PRAIA GRANDE | Cultura

Palestra sobre hábitos e comportamentos no trabalho no Palácio das Artes Evento acontece gratuitamente nesta sexta-feira (17) Praia Grande recebe nesta sexta-feira (17) a palestra “Mudando os Hábitos e os Comportamentos” de Iris Sens, que atua como coaching de carreira e desenvolvimento pessoal. O evento tem entrada gratuita e ocorre às 18 horas (ingressos entregues a partir de uma hora antes), no Teatro Serafim Gonzalez. Com ênfase nos colaboradores da Feira de Artesanato Itinerante, o objetivo da palestra é estimular a transformação de hábitos e comportamentos, ex-

plicando como eles impactam na vida das pessoas. Outros interesses são como alterar atitudes que atrapalham o desenvolvimento, demonstrar o poder do hábito no ambiente pessoal e profissional e propor exercícios e desafios que criem novas ações rotineiras vencedoras. Formada em Gestão de Recursos Humanos, tendo MBA Liderança e Coaching, Iris Sens atua como palestrante, instrutora de treinamentos, e cursos na área de desenvolvimento pes-

soal, além de ser diretora de Turismo na AMOFORTE (Associação de Moradores do Canto do Forte). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3496-5718. Endereço – O Teatro Serafim Gonzalez fica localizado dentro do Complexo Cultural Palácio das Artes na Avenida Presidente Costa e Silva, nº 1600, Bairro Boqueirão. A capacidade do Teatro é de 513 lugares.

SECOM

PRAIA GRANDE | Cultura

Primeiro dia de evento acontece dia 25 na Praça Portugal O fandango caiçara vai invadir a Praça Portugal no próximo dia 25 de maio. O grupo “Impuros do Fandango” abre oficialmente as atividades da 3ª Semana da Cultura Caiçara de Praia Grande, a partir das 19 horas. Além da apresentação musical, a abertura do evento também contará com o espetáculo de dança Magia, O Mundo dos Sonhos, do Espaço de Dança Anderson Fernandes. A 3ª Semana da Cultura Caiçara acontece entre 25 e 31 de maio na Cidade, com programação variada e para todas as idades. Exposições, música, apresentação teatral, cinema a céu aberto e feira de artesanato especial mostram ao público um pouco dos costumes do povo caiçara, preservando a cultura de raiz da população que habita, originalmente, o Litoral de São Paulo. Formado por cinco jovens de Cananéia (Vale do Ribeira), o “Impuros do Fandango” experimenta novas formas de se fazer o tradicional fandango caiçara, conservando as raízes do ritmo musical. O grupo apresenta o show “Fandango Brisa”, e promete muita diversão ao público. Já o Espaço de Dança Anderson Fernandes leva à abertura da Semana o espetáculo “Magia, O Mundo dos Sonhos”, com coreografia relacionada ao forró e ao fandango. Programação - Parte do Calendário Oficial do Município através da Lei 1807 de 2 de junho de 2016, a Semana da Cultura Caiçara está em sua terceira edição, e neste ano, oferece atividades em duas praças de Praia Grande, além de programação no Palácio

das Artes e Portinho. Todas as atividades são gratuitas. A abertura do evento acontece no dia 25 (sábado), às 19 horas, na Praça Portugal, com a apresentação de músicas típicas caiçara, como o fandango, e intervenções artísticas. Já no domingo (26), as atividades acontecem no Portinho de Praia Grande, das 9 às 18 horas. Feira de Artesanato e Gastronomia Especial, passeios de barco, visita ao Museu Ambiental, brincadeiras e apresentações musicais e teatrais recheiam a programação para todas as idades. De 27 a 30, a programação acontece no Palácio das Artes, com as exposições “A Arte, o Meio e Nós”, na Galeria Nilton Zanotti, e “Nossas Vivências Caiçaras”, no Museu da Cidade. A visitação acontece das 14 às 17h30. A mostra “A Arte, o Meio e Nós” é uma reunião de trabalhos desenvolvidos pelos alunos das oficinas de Artes Visuais do Palácio das Artes. “Nossas Vivências Caiçaras” mostram fotografias especiais que retratam o tema. No dia 31, o cinema caiçara invade a Praça Duque de Caxias a partir das 20 horas, com a exibição de curtas metragens sobre a resistência da cultura caiçara. Cultura Caiçara - Os caiçaras são os habitantes tradicionais do litoral das regiões Sudeste e Sul do Brasil, formados pela miscigenação entre índios, brancos e negros. A base cultural do caiçara é formada pela pesca artesanal, agricultura, danças e artesanato. A preparação dos alimentos também chama a atenção, com a utilização da farinha e do peixe como base para os pratos.


Praia Grande, de 17 a 23 de maio de 2019

Cidade 5

PRAIA GRANDE | Planejamento

Projeto Rumo garante o emplacamento das vias de Praia Grande Cerca de 92% das ruas e avenidas do Município já estão emplacadas Em Praia Grande é simples identificar os bairros. Com o Projeto Rumo foi possível separar todos os bairros da Cidade por cores nas placas de localização de vias e logradouros públicos. O plano, que foi idealizado pela Prefeitura em 1993, vem evoluindo junto com o crescimento de Praia Grande. Atualmente, o Município possui 1549 avenidas, ruas e alamedas, totalizando 804,93km de vias espalhadas em 32 bairros. Dessas, 92% estão identificadas com as placas informativas com o nome das vias, códigos de endereçamento postal (CEP) e cor de identificação (cada bairro possui uma cor, facilitando a localização de onde termina um e começa outro). As placas estão fixadas em postes metálicos e de energia, facilitando a visualização nas esquinas. Na criação, o projeto Rumo abrangia poucos bairros, a cidade foi crescendo e foi necessário fazer uma revisão. A primeira atualização foi realizada em 2006, incluindo novos bairros e ruas. Em 2016 a Prefeitu-

ra iniciou um novo projeto de emplacamento a fim de garantir que todas as vias da Cidade fossem identificadas, no entanto para ter êxito de 100% nesse emplacamento são necessários dados oficiais dos Correios. Isso porque todas as placas de identificação possuem o CEP, que é atribuição exclusiva dos Correios. Entretanto a empresa vem trabalhando com novas diretrizes para melhor identificar as ruas, e por este motivo há uma pendência no fornecimento dos CEPs nas ruas que ainda não foram emplacadas. De acordo com o Diretor do Departamento de Planejamento Estratégico da Prefeitura de Praia Grande, Fabrício Menezes de Paula, a ideia de retomar o projeto é emplacar a cidade toda. “O objetivo é identificar todas as vias, ou seja, os estudos apontam para um emplacamento de 100% da Cidade e estamos trabalhando para garantir isso, mas precisamos das informações oficiais dos Correios, principalmente em razão das mudanças de CEPs em algumas

SECOM

Atualmente, o Município possui 1549 avenidas, ruas e alamedas, totalizando 804,93km de vias espalhadas em 32 bairros

regiões, especialmente em divisas de bairros”, afirmou, completando que a Prefeitu-

ra já realizou reuniões com a diretoria do órgão para tratar do assunto e está aguardando

as atualizações para concluir o Projeto de emplacamento da Cidade.

PRAIA GRANDE | Planejamento

Prefeitura disponibiliza formulário online para propostas ao orçamento 2020 A população de Praia Grande pode enviar sugestões e propostas para o orçamento municipal do próximo ano. O documento de consulta pública para a elaboração do projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA 2020) pode ser acessado através do link www.praiagrande.sp.gov.br/loa. O formulário ficará à disposição da população até o dia 10 de julho. Para participar, o munícipe pode acessar no site da Prefeitura a “Consulta pública online”, depois basta clicar em “Como participar” e o site abrirá uma guia com um pequeno questionário para o envio da

Reprodução

Formulário ficara à disposição da população até o dia 10 de julho sugestão. Este ano, é possível enviar propostas de investimentos em até 18 áreas da Administração: Educação, Saúde, Assistência Social, Segurança, Transporte, Trânsito, Urbanismo, Infraestrutura, Serviços Urbanos, Cultura e Turismo, Juventude, Esporte e Lazer, Habitação, Meio Ambiente, Gestão e Finanças Públicas, Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Ciência e Tecnologia e Previdência. O secretário adjunto de O formulário ficará à disposição da população até o dia 10 de julho

Planejamento e Controle Orçamentário, Cristiano Mola, ressalta que o objetivo da Administração é estimular cada vez mais a participação da população no processo de elaboração do orçamento. “A cada ano tentamos aperfeiçoar e facilitar a participação popular. Em 2019, o canal permanecerá no ar por mais de 90 dias, superando o período dos anos anteriores”, destacou. Audiência – A audiência pública que discutirá a Lei Orçamentária Anual 2020 será realizada no mês de setembro. O evento será aberto ao público e o local e horário serão definidos em breve.


6 Cidade

Praia Grande, de 17 a 23 de maio de 2019

PRAIA GRANDE | Reajuste dos servidores

Reajuste dos servidores públicos de PG será de 5,5% neste ano Ante os 4,94% do IPCA acumulado, reajuste se mantém entre os melhores da região Foi aprovado, em segunda votação, o reajuste de 5,5% nos vencimentos dos servidores públicos municipais de Praia Grande. A sessão extraordinária aconteceu nesta quinta-feira (16) e confirmou o percentual apresentado pelo prefeito Alberto Mourão e já aprovado em primeira votação na última terça-feira (14). Os novos valores dos vencimentos já passam a valer para o pagamento deste mês de maio. Vale ressaltar que nesta segunda votação, a proposta foi aprovada por 15 votos favoráveis e, somente, dois contrários. Os vereadores Rômulo Brasil e Alexandre Comin, votaram contra o reajuste proposto. O voto faltante foi da vereadora do PT, Janaína Ballaris, que, segundo informação da casa de Leis, está em Brasília. Tanto na primeira votação quanto na segunda, alguns servidores fizeram manifestos nas galerias da Câmara Municipal. A principal reclamação vinha de integrantes da nova diretoria

Reprodução/Facebook

Vereadores, em suas justificativas, consideraram bom o reajuste de 5,5%

do Sindicato representante da classe. Segundo os sindicalistas, o prefeito não os atendeu para discutir a pauta protocolada no meio do mês de abril. Através de vídeo em rede social, o presidente do Sindicato, Adriano Lopes, o Pixoxó, disse que fará assembleia para que a categoria delibere o início de uma greve. Apesar dos protestos por parte do movimento sindical,

vereadores fizeram uso da palavra para justificar o voto favorável ao reajuste, inclusive, comparando com outros municípios. O vereador Leandro Avelino (PSB-PG) utilizou seu tempo para citar como exemplos as cidades de Santos, Guarujá e São Vicente dizendo que a cidade vicentina concedeu reajuste “[...] inclusive abaixo da inflação medida no período”.

Praia Grande é o município que vem concedendo reajustes mais lineares de toda a Baixada durante anos. Essa coesão concedeu à cidade um equilíbrio fiscal invejável e é uma das poucas cidades do Estado a nunca ter tido problemas com folha de pagamento de funcionários e fornecedores. Em 2018, a municipalidade teve revalo-

rizações bem consideráveis tendo, por exemplo, atualização de 17,8% para Agentes Administrativos e 10,4% para Atendentes de Educação. Outro benefício que deverá sofrer reajuste, é o vale alimentação. Atualmente o benefício é de R$ 300,00 e a atualização do valor não depende de votação na Câmara, uma vez que é concedida através de decreto.

PRAIA GRANDE | Aumento da frota

PG entrega nove novas ambulâncias Saúde recebe também outras viaturas e diversos equipamentos para diversos setores Praia Grande entregou, nessa terça-feira (15), nove novas ambulâncias do Samu. Dessas, seis foram adquiridos pela Prefeitura que utilizou recursos próprios. As outras três são oriundas de recursos federais. São 8 as ambulâncias de suporte básico, destinadas ao transporte pré-hospitalar. Os veículos possuem sinalizador ótico e sonoro, maca com rodas articuladas, suporte para soro, instalação de rede de oxigênio com cilindros, válvula, manômetro, O2 com régua tripla e fluxômetro e sistema de aspiração a vácuo. Já a viatura de tratamento intensivo (UTI) dispõe de monitor-desfibrilador, respirador, oxímetro de pulso, medicamentos para emergência e instrumentos

cirúrgicos. Com ela, a Sesap realizará o resgate de pacientes em estado grave, como vítimas de acidentes de trânsito e incêndios. O SAMU de Praia Grande contava com cinco ambulâncias. Com a chegada dos novos carros, a Cidade passa a contar com 14 veículos destinados ao setor, aumento de, aproximadamente, 200% na frota. O prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão, explica que o Município está investindo recursos próprios em diversas áreas da Saúde, como exames de média e alta complexidade, cirurgias eletivas e a frota do SAMU que seriam de responsabilidade dos governos Estadual e Federal. “Praia Grande está cansada de esperar, por isso estamos

librando recursos para que a nossa população seja atendida. Já zeramos diversas filas de exames e cirurgias, como a de catarata por exemplo, que ano passado operamos 2.800 pessoas”, disse. Mourão comenta ainda que luta para que a coordenação do SAMU, hoje feita por Itanhaém, volte para Praia Grande. “ Quando o cidadão liga para o SAMU é o telefone de Itanhaém que toca, toda regulação é feita por lá. É lá também que são realizados administrativamente os pedidos de substituição de ambulância e muitas vezes chegamos ao caos por falta de viaturas. Praia Grande hoje adquire seis as ambulâncias com recursos próprios e com as três que

vieram do Governo Federal, teremos o necessário para cobrir toda a cidade”. Apesar da nova frota suprir a necessidade da população, o chefe do executivo se impõe mais uma missão: convencer o Governo Federal a abrir a coordenação do SAMU para a cidade. “Praia Grande quer assumir essa coordenação, quer tomar para si a responsabilidade, pois para coordenar o SAMU é necessário ter uma estrutura adequada com equipamentos, médicos reguladores e outros profissionais. Não podemos ficar passivos diante das dificuldades”, finalizou. Mais equipamentos- Durante a solenidade, foram entregues também diversos equi-

pamentos para as Unidades de Saúde da Família e Hospital Irmã Dulce, além de uma van adaptada para realizar o transporte dos pacientes do Centro Especializado em Reabilitação (CER) e uma Unidade Móvel Veterinária que integrará o Projeto Bicharada, de castração animal. “A administração está realizando investimentos maciços em todos os setores da Saúde. A Atenção Básica está recebendo diversos equipamentos bem como o Hospital Irmã Dulce, o que vai facilitar ainda mais o atendimento tanto na urgência e emergência quanto na Atenção Básica e Especialidades”, comentou o secretário de Saúde Pública praia-grandense, Cleber Suckow Nogueira.


Praia Grande, de 17 a 23 de maio de 2019

477

Tim-tim

Mudanças climáticas aquecem mercado de vinhos ingleses

Os produtores de vinho da Inglaterra não têm motivos para se queixar do aquecimento global. O aumento das temperaturas vem favorecendo a expansão de um mercado que não desfruta de qualquer tradição e ainda é pouco conhecido entre os ingleses. Em entrevista à BBC Brasil, o presidente do English Wine Producers (Produtores Ingleses de Vinho), Mike Roberts, disse que “a indústria vem se beneficiando com a elevação nos termômetros”, que faz com que o clima da região sudeste, onde está concentrada a grande maioria dos 362 vinhedos da Inglaterra, torne-se mais propício para o cultivo. De acordo o Met Office, o serviço de meteorologia do governo britânico, as temperaturas registradas nos últimos três anos no sudeste da Inglaterra estão 1ºC acima da média de 13,7ºC, ideal para o amadurecimento das uvas. “Houve um aumento na produção de vinhos nos últimos anos, com destaque para o ano passado, quando a produção média de garrafas saltou de 2,1 milhões para 3,4 milhões”, afirma Mike Roberts, acrescentando que toda a produção é vendida internamente, principalmente para restaurantes. Alerta - Roberts reconhe-

ce, no entanto, que se as mudanças climáticas continuarem ocorrendo poderão causar problemas, como as recentes chuvas que caíram nas últimas semanas, provocando alagamentos e devastando algumas plantações de uvas. Segundo ele, “a temperatura atual está perfeita”, admitindo que se o clima esquentar demais, pode prejudicar a colheita. A enóloga Lucie Parker alerta para as consequências. “Se o clima continuar esquentando, a indústria de vinhos poderá enfrentar sérios problemas, como o surgimento de novas pragas, a falta de água, e a necessidade de introduzir novas variedades de uvas”. Crítico do discurso “catastrófico” sobre o aquecimento global, Mike Hulme, diretor do Centro Tyndall para Pesquisas em Mudanças Climáticas, na Grã-Bretanha, disse que a expansão da indústria de vinhos pode servir como exemplo do “lado bom” do aumento das temperaturas. “É preciso reconhecer que as uvas gostam de um clima mais quente e, nesse sentido, o aumento das temperaturas está certamente ajudando os produtores ingleses” afirma. Prêmios - Além do aumento da produção, fruto de uma

demanda cada vez maior do mercado interno, os vinhos ingleses também ganharam em qualidade. Os produtores comemoram os prêmios que os vinhos nacionais receberam, em maio, durante a competição promovida pelo International Wine Challenge (IWC), uma das mais reconhecidas da indústria. Desde que a competição foi lançada, há 24 anos, os vinhos ingleses não ganhavam tantas medalhas. Foram 21 no total, o que representa o dobro das premiações obtidas em 2005. “Com os dias mais quentes, as uvas perdem acidez, ganham açúcar e amadurecem mais rápido, originando um vinho que concentra muito mais sabor”, explica Christopher White, diretor da vinícula Denbies Wine State, vencedora da única medalha de ouro entre os ingleses, com o espumante Greenfield 2003, um dos anos mais quentes da história da Grã-Bretanha. Maior vinícola do país, a Denbies fica na região do Surrey, ao sul de Londres, e é responsável por 10% da produção nacional. “A demanda já aumentou 30% desde o ano passado e para 2007 queremos aumentar a produção de 570 mil garrafas para 610 mil”, diz White, que vende toda sua produção para restaurantes.

Semelhanças com o champagne No momento, a produção de vinhos na Inglaterra é maior do que a dos espumantes, mas a situação começa a se inverter. “Por causa da proximidade e agora com as temperaturas um pouco mais elevadas, o clima do Sudeste está bem similar ao do

norte da França, favorecendo o cultivo de uvas mais adequadas para a fabricação dos espumantes”, comenta Mike Roberts. Cauteloso, ele diz que é prematuro afirmar que, em dez anos, o espumante inglês será tão bom e famoso quanto o champagne,

mesmo porque até lá a produção inglesa não terá sido capaz de se equiparar à francesa. Atualmente, a França produz 300 milhões de garrafas de champagne por ano, enquanto a Inglaterra espera produzir 11 milhões de garrafas de espumantes daqui a uma década.

Bem-estar 7

Nutrição & Sabor NUTRITIVO ESPINAFRE!

Sempre bem-vindo e cada vez mais presente no prato dos brasileiros, pela facilidade de compra e preço acessível, o espinafre é um alimento recomendado por nutricionistas, pelas diversas substâncias nutritivas que possui. Segundo nutricionistas, o espinafre possui alto valor nutritivo; é importante fonte de vitaminas e sais minerais, além der possui algumas substâncias pouco conhecidas, mas que trazem grandes benefícios para o ser humano. O espinafre pode ser utilizado nas mais variadas receitas, como tortas, suflês, refogados e saladas cruas. O ideal, de acordo com os especialistas, é que seja diminuído ao máximo o período de cozimento, para que os nutrientes sejam conservados. A hortaliça pode ser utilizada nas mais variadas receitas, leves e saborosas, como a sugerida abaixo.

SUFLÊ DE ESPINAFRE E QUEIJO Você vai precisar de: . 2 colheres (sopa) de margarina . 1 cebola picada . 2 dentes de alho amassados . 1 maço de espinafre . 3 colheres (sopa) de maisena . 2 xícaras (chá) de leite . 4 gemas . 200 g de mozarela picada . Sal a gosto . 4 claras em neve Modo de Preparo Aqueça a margarina e doure a cebola e o alho. Junte as folhas de espinafre sem o talo e cozinhe em fogo baixo por 15 minutos com a panela tampada. Espere esfriar e pique. Em uma tigela misture a maisena, o leite e as gemas. Leve ao fogo baixo, mexendo sem parar até engrossar. Retire do fogo, junte o espinafre e a mozarela. Tempere com o sal e adicione delicadamente as claras batidas em neve. Vire o suflê num refratário untado com manteiga e farinha e asse no forno preaquecido a 200ºC por 35 minutos ou até dourar.


8 Cidade

Praia Grande, de 17 a 23 de maio de 2019

PRAIA GRANDE | Saúde

SECOM

Palestras marcam a Semana da Enfermagem em Praia Grande

Evento será nesta sexta-feira no Auditório Roberto Marinho Uma programação especial de palestras foi organizada pela Secretaria de Saúde Pública (Sesap) de Praia Grande para marcar a Semana da Enfermagem. O evento principal, que tem como tema ‘Faça a diferença’, será nesta sexta-feira (17), das 8h30 às 16h30, no Auditório Jornalista Roberto Marinho, no Bairro Mirim. O aperfeiçoamento e a importância do profissional de enfermagem na rede de atendimento da Saúde são alguns dos temas que serão debatidos ao longo da série de palestras agendadas para sexta. Apresentações artísticas também estão programadas e prometem agitar o público, que será formado por profissionais da área. Praia Grande conta, atualmente, com cerca de 500 enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem que atuam na Atenção Básica, Especialidades, Urgência e Emergência e setor

Hospitalar. A enfermagem é considerada o elo mais forte e próximo da população e uma das grandes responsáveis por humanizar os serviços da área da Saúde. Confira o cronograma de atividades definidas para o evento: * Semana da Enfermagem – ‘Faça a diferença’ Período da manhã 8 horas às 8h45 - Recepção e coffee break 9 horas às 9h45 - Abertura do evento 9h45 às 10h30 - Palestra Cecilia Maria Rodrigues Jorge - A Jornada do Herói 10h30 às 10h45 - Apresentação artística - Stúdio de Dança MD 10h50 às 11h30 - Palestra - Armando Di André Comitre Rigo - Eu Extraordinário 11h40 - Encerramento Período da tarde 13 horas às 13h30 - Recepção 13h30 às 14h00 - Abertura do evento 14 horas às 14h45 - Palestra - Armando Di André Comitre Rigo - Eu Extraordinário 14h45 às 15 horas - Apresentação artística - Stúdio de Dança MD 15 horas às 15h45 - Palestra Profa Cely de Oliveira - Enfermagem: Protagonista ou Anonimato? 15h45 às 16 horas - Entretenimento 16 horas às 16h15 - Encerramento e coffee break.

CURTA A PÁGINA “PRAIA GRANDE NA TELA”

NO

FACEBOOK

Espaço Fraterno por Eduardo Nonato

Em busca da paz... Cada vez mais frequente se faz o número daqueles assustados pela violência social. As ocorrências que pareciam distantes, no noticiário, hoje são fatos em nossas relações sociais e familiares. Somos todos tocados pela violência, senão pessoalmente, através de alguém do nosso círculo familiar ou de amigos. Deixou de ser apenas um comentário abstrato para ser realidade a se conviver. Temendo-a, muitos nos trancamos em casa, fechamo-nos em nós mesmos e para o mundo. Vitimados pela violência, alguns aderimos a ela, tornando-nos agressivos, num mecanismo do instinto animal de defesa. Armamo-nos, programamos vinganças, planejamos reações frente a um possível roubo, a uma invasão familiar, ou a uma abordagem na via pública. Vítimas que nos sentimos da violência, nos utilizamos dela mesma para o que alegamos ser nossa autodefesa. Sem nos darmos conta de que assim agindo, apenas engrossamos as fileiras dos violentos, passamos a atuar como agentes do mal. Porém, muitos nos cansamos da violência, não suportando mais viver nessa interminável troca de sermos agredidos e revidar, sermos vítima e algoz. Exauridos e um tanto mais amadurecidos, percebemos ser necessário encontrar outros mecanismos para o combate eficaz contra ela. Somos os que elegemos a paz como o grande antídoto, não nos limitando à sua definição, ao seu conceito ou em somente a citá-la em frases de efeito. Somos os que nos tornamos pacificadores, pois que passamos a vivenciar, cultivar e multiplicar a paz. Nossas ações deixam de ser reativas e passam a ser proativas. Não nos permitimos ser alvos fáceis da violência alheia, mas também não lhe fazemos coro, nem nos deixamos contaminar por ela. Somos homens e mulheres que decidimos que nosso falar e nosso agir devem ser de paz e para a paz. Somos as pessoas que, maltratadas no trânsito pela grosseria alheia, agimos com gentileza. Quando atingidas pela falta de urbanidade de alguns, no trato cotidiano, optamos por oferecer atitudes de cidadania e respeito. E quando enfrentamos achaques, mau humor e grosseria de um familiar ou de um colega de trabalho, guardamo-nos no silêncio da paz que cultivamos, aguardando momento oportuno para retomar o diálogo. Somos os pacificadores do mundo. Somos os que estamos transformando a Terra em um mundo de paz. Somos os que conseguimos entender a proposta franciscana e a ela aderimos: Onde houver violência, que eu leve a paz. Unamo-nos nessa proposta. Façamos de nossas ações, atitudes, diálogos, um hino à paz. Se nos deparamos com a violência no mundo, que possamos oferecer atitudes de paz. Será apenas dessa forma, com uma invasão de pacificadores que a violência será banida, não encontrando mais lugar na sociedade. Que essa mudança parta de nós, que sejamos dos primeiros a aderir à pacificação, tornando-nos seus artífices mais dedicados e valiosos. Ante o vozerio dos agressivos, sejamos a voz da serenidade. No tumulto, nos asserenemos e convoquemos os demais à pacificação, cujos efeitos mais imediatos são a tranquilidade, a harmonia, em fomento da paz.

t�f�a


Praia Grande, de 17 a 23 de maio de 2019

Mundo 9

VENEZUELA | Ameaça de Bomba

Edifício administrativo do Parlamento da Venezuela é fechado por ameaça de bomba Na terça, sede principal foi alvo de ameaça; prédio foi reaberto na quarta (15) O edifício administrativo do Parlamento da Venezuela foi fechado nesta quinta (16) pela manhã após autoridades terem recebido um alerta de bomba contra o Poder Legislativo, de acordo com a agência EFE. A sede principal também foi alvo de ameaça na terça (14) e foi fechada. Na quarta (15), os deputados de oposição a Nicolás Maduro voltaram à Assembleia Nacional. Eles denunciaram o fechamento do prédio como uma tentativa de impedir o trabalho da oposição. Juan Guaidó, que preside o Parlamento e é o autoproclamado presidente da Venezuela, escreveu que a “ditadura” tentava impedir as sessões.

Yuri Cortez/AFP

O fechamento da assembleia tinha sido justificado pelo chavismo com a ameaça de bomba. A segurança do palácio é feita pela Guarda Nacional, que é legal ao regime de Maduro. Os guardas impediram a entrada da imprensa, situação já ocorrida outras vezes. “Eles não permitiram o acesso à imprensa e isso nos preocupa porque a mídia é um escudo para nós aqui dentro”, declarou à AFP por telefone o parlamentar Arnoldo Benítez. Na terça-feira, além dos agentes da Guarda Nacional, policiais e agentes do Sebin – o serviço de inteligência de Maduro – isolaram o Parlamento, o único poder nas mãos da oposição liderada por Guaidó.

Guarda Nacional faz barreira em prédio do Parlamento da Venezuela, em Caracas

ÁUSTRIA | O véu está proibido

Áustria proíbe véu islâmico em escolas Oposição vota contra, e associação de muçulmanos classifica medida de vergonhosa. Projeto foi apresentado pelo governo do chanceler federal Sebastian Kurz, formado por conservadores e extrema direita Os parlamentares austríacos aprovaram nesta quarta-feira (15) uma lei que proíbe o uso do véu islâmico nas escolas primárias. A medida foi proposta pela coalizão de governo de direita e extrema direita. O texto não menciona explicitamente o véu islâmico, mas “qualquer vestimenta de influência ideológica ou religiosa que cubra a cabeça”, detalhando que se refere a itens que “que cubram todo o cabelo ou grandes partes dele”. Os dois partidos do governo, o conservador ÖVP e o de extrema direita FPÖ, deixaram claro que o alvo da lei é o véu islâmico. O porta-voz para educação do FPÖ, Wendelin Moelzer, disse que a lei era “um sinal contra o islã político”. O parlamentar do ÖVP Rudolf Taschner afirmou que a lei é necessária para proteger as meninas da “submissão”.

Morteza Nikoubazl

Vestimentas masculinas, como o gorro muçulmano ou a quipá judaica, não são afetadas pela lei, informou o governo. A associação de muçulmanos austríacos IGGÖ chamou a lei, quando ainda era projeto, de vergonhosa e tática de distração, argumentando que ela afeta um número ínfimo de alunos. Quase todos os parlamentares da oposição votaram contra, e alguns acusaram o gover-

Véus islâmicos usados pelas mulheres

no de querer criar manchetes na imprensa em vez de se ocupar do bem-estar das crianças. Antes da aprovação, o governo já dissera que conta com queixas contra a proibição no tribunal constitucional, por acusações de discriminação religiosa ou porque legislações que afetam as escolas necessitam de dois terços dos votos dos parlamentares. Governos anteriores da Áustria proibiram véus que cobrem totalmente o rosto em tribunais, escolas e outros “espaços públicos”, bem como o uso deles por policiais, juízes, magistrados e promotores. O ÖVP, do chanceler federal Sebastian Kurz, e o FPÖ formaram uma coalizão no fim de 2017, depois de uma campanha na qual ambos os partidos adotaram um discurso anti-imigração e alertaram para os riscos de “sociedades paralelas”.


10 Divirta-se

Praia Grande, de 17 a 23 de maio de 2019

CRÍTICA DE CINEMA | Jefferson José (CCR)

Hellboy (2019): Fiel no teor e desleal no espírito

O demoníaco anti-herói foi criado nos quadrinhos em 1993 e desde então vem sendo publicado pela editora Dark Horse sob a tutela do seu criador Mike Mignola. “Hellboy” (David Harbour, da série “Stranger Things”) veio ao mundo ainda bebê durante a Segunda Guerra Mundial, numa costa da Escócia, onde nazistas mesclaram ciência e magia negra para que um necromante trouxesse o “garoto demônio” para a Terra. Ele veio para ser a besta do apocalipse, mas o plano maligno foi surpreendido pelos soldados aliados, e foi incumbida ao professor Trevor Bruttenholm (Ian McShane, da série “Deuses Americanos”) a tarefa de criá-lo como um filho no B.P.R.D. (em português, Departamento de Pesquisa e Defesa Paranormal). Já adulto, Hellboy se torna um aliado dos humanos na batalha contra todo tipo de ameaça sobrenatural. Grã-Bretanha, ano 517. As criaturas das trevas vencem a batalha contra os homens forçando o rei Arthur e o poderoso mago Merlin a se render a Vivien Nimue (Milla Jovovich, “Resident Evil 6: O Capítu-

lo Final”), a Rainha de Sangue. No entanto, o cavaleiro desfere um golpe repentino e decepa a cabeça da bruxa com a lendária Excalibur. Enquanto ainda jura vingança, ela é esquartejada em seis pedaços que são enterrados em diferentes regiões remotas. Nos dias atuais, Hellboy vai à Tijuana à procura de um agente desaparecido. É num ringue clandestino que ele encontra o que fora seu parceiro, agora um vampiro. Pouco antes da morte ele chama o protagonista pelo seu verdadeiro nome e profere que o fim está próximo. Após retornar para a base no Colorado, o professor Bruttenholm fala sobre o Clube Osíris, uma sociedade oculta britânica que também luta contra as forças das trevas e precisa da ajuda de Hellboy para combater alguns gigantes. É na Inglaterra que Lady Hatton (Sophie Okonedo, “Depois da Terra”) revela a Hellboy seu real propósito, que fora omitido por seu pai. O filme tem um prólogo inspirado, digno de uma tragédia grega incitando uma futura vingança. Tal argumento, que a princípio parece muito polido no papel,

infelizmente se dá totalmente na primeira meia hora de projeção. O longa foi adaptado diretamente de três arcos das histórias em quadrinhos (“Darkness Calls”, “The Wild Hunt” e “The Storm”), ou seja, há muitos acontecimentos para serem trabalhados, e o diretor Neil Marshall (“Centurião”) segue por uma dinâmica trash. Ainda assim, o primeiro ato convence pela originalidade. A produção vai para o desenvolvimento intermediário com inserções de flashes quebrando o ritmo da ação e levando o personagem a correr de uma situação para outra, com interações extremamente forçadas, como a de Baba Yaga. Hellboy sempre obtém informações de formas fáceis. Nesse tempo, o anti-herói é traído pelos caçadores e quase morto, mas ele sobrevive graças à Alice (Sasha Lane, “O Mau Exemplo de Cameron Post”), interesse amoroso inserido sem qualquer relevância para a trama. Quem rouba visualmente as cenas é o porco gigante Gruagach (Stephen Graham, “Rocketman“), lembrando as incríveis criaturas prostéticas criadas por Guillermo Del Toro. Gruagach

Fotos: Divulgação

O reboot tem muito da mitologia original e explora bem a classificação para maiores, mas se atropela no excesso de personagens. Na incapacidade de se desvencilhar dos filmes anteriores, este opta em não se levar a sério

está reunindo os membros de Nimue e ela está ávida para persuadir Hellboy a trazer o caos ao mundo. O ato final tenta ser apoteótico, como aquele já visto no “Hellboy” de 2004. O maior equívoco é querer fazer cenas grandiosas com apenas 50 milhões de orçamento. No quesito direção de arte, Del Toro trabalhou melhor a maquiagem privilegiando a química dos personagens em ambientes fechados. Aqui o diretor conduz tudo com muita pressa. A maquiagem do protagonista é estranha e a fotografia não busca afeição com o personagem. Embora não tenha a voz cavernosa de Ron Perlman na adaptação anterior, David Harbour se esforça, mas as piadas verborrágicas são ultrapassadas e destoam completamente das situações de humor sombrio tão características nas HQs. À vilã de Milla Jovovich cabe apenas frases de efeito. E

apesar da falta de suspense, a sanguinolência é bem utilizada de várias maneiras visuais com total intenção gore. Foi-se talvez a última oportunidade de fazer uma boa adaptação de “Hellboy” para o cinema. Mesmo com a visão mais fantasiosa do mexicano, todos teriam ganhado com o fechamento da sua trilogia. A diferença é que dessa vez o criador do personagem ajudou a cavar sua cova porque trabalhou ao lado da produção. Ainda assim, há no filme uma linha agradável que resgata a atmosfera bucólica e medieval do material original. Em alguns momentos parece um game com tantas entidades e sangue jorrando. É insano, mas falta sintonia entre os realizadores e o público. Se realmente era para ser o fim, ao menos poderiam ter abusado mais do horror “lovecraftiano” tão presente na obra de Mike Mignola.


Praia Grande, de 17 a 23 de maio de 2019

PRAIA GRANDE | Judô

Judocas de PG PG/Ocian joga disputam o série bronze do Torneio José Vidal Metropolitano Estadual de Futsal

SECOM

PRAIA GRANDE | Futsal

Esportes 11

Equipes locais disputam títulos paulistas Neste sábado (18), a partir das 17h45, no Ginásio Presidente Ciro 1 e 2, em São Paulo, na Capital, as turmas masculinas sub-16 e sub-18 de Praia Grande/Ocian Praia Clube (Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL, Sucos Camp, Colégio Objetivo, Bailon, Osan, Centro de Formação de Atletas e Liga Praia-grandense de Futsal - LPFS) disputam os jogos das quartas de final do Campeonato Metropolitano Estadual de Futsal, série A-1, evento regido pela Federação Paulista (FPFS). Os times da Cidade disputam série bronze (ficaram entre o 17º lugar e o 24º na classificação geral da primeira fase da competição – juntando-se todas as chaves). Na sub-16, a turma de Praia Grande joga contra a da Associação Desportiva Classista São Bernardo do Campo. Na sub-18, o grupo municipal enfrenta o do Clube Atlético Tabuca Júnior de Taboão da Serra. Os confrontos são em jogo único, ou seja, os vencedores avançam às semifinais e os perdedores estão eliminados.

SECOM

Prata – Ainda sem data marcada pela FPFS, as equipes sub12 e sub-14 de Praia Grande competem na fase quartas de final da série prata (reúne as oito equipes derrotadas na fase

oitavas de final. As vencedoras avançaram à série ouro). Nas oitavas de final, a turma sub12 da Cidade perdeu para a da Sociedade Esportiva Palmeiras (por 9 a 0 e 8 a 3). A sub-14 foi superada pelo Santos Futebol Clube apenas por que o time de Vila Belmiro realizou melhor campanha na primeira fase da competição (perdeu por 4 a 2 e venceu por 4 a 2). Dados - Na primeira fase do Metropolitano, as equipes jogaram todas contra todas (dentro de cada grupo), em turno único. As 16 primeiras colocadas ( juntando-se todas as chaves) avançaram à segunda etapa (oitavas de final). Os vencedores dos jogos das oitavas de final qualificaram-se à série ouro e os perdedores a série prata. Já os times que ficaram entre o 17º lugar e o 24º na classificação geral da primeira fase da competição, não jogam fase oitavas de final. Estes disputam diretamente a série bronze. Na classificação final da primeira fase, o grupo sub-12 de Praia Grande terminou na 16ª posição com três vitórias, quatro derrotas, 12 gols feitos e 31 sofridos. A turma sub-14 foi a 11ª melhor com três vitórias, um empate, três derrotas, 20 gols prós e 22 contras. Por

terem ficado entre os 16 melhores, os times sub-12 e sub14 qualificaram-se as oitavas de final. Já os selecionados locais sub-16 e sub-18 foram diretamente para a disputa da série bronze. Na fase de classificação, a turma sub-16 de Praia Grande encerrou na 24ª posição (última) com sete derrotas, seis gols feitos e 27 sofridos. O grupo municipal sub-18 obteve a 18ª colocação com duas vitórias, cinco derrotas, 20 gols prós e 35 contras. Nomes – Confira as escalações e todos os resultados dos times de Praia Grande no Campeonato Metropolitano Estadual de Futsal, série A-1, 2019: Sub-12 – Jogam Rafael Santos Fredd, Wallace Matias Rosa Izzo, Gustavo Assis, Bruno Ribeiro Duarte, João Cartezani de Souza, Gustavo Oliveira Marques Xavier, Francesco Pozzo, Guilherme Sousa Gomes, Davi Prates Tavares, Eduardo Lino de Lima Palomares, Gustavo Piffer Marchetti, Matheus Jovito Ramyro, Matheus Sousa Leite, Nikollas Dreger, Luiz Henrique Souza, Gustavo Campos Lomas, Kawã Gois Brunetto, Luis Felipe Gomes e Miguel Meireles do Amaral. Técnicos: Matheus Cassita e Caio Monzem.

Time da Cidade compete em evento regional Neste sábado (18), a partir das 9 horas, no Ginásio do Clube Internacional de Regatas, em Santos, a equipe de Praia Grande (Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL e Judô Praia Grande) disputa o 23º Torneio de Judô José Vidal Sion, evento que integra o calendário oficial da 11ª Delegacia Regional do Litoral da Federação Paulista de Judô (FPJ). O evento celebra os 121 anos de fundação do Clube Vermelhinho da Ponta da Praia. No total, mais de 20 judocas de Praia Grande lutam nas categorias mirim (7 e 8 anos), infantil (9 e 10), infanto-juvenil (11 e 12), pré-juvenil (13 e 14), juvenil (15 a 17), júnior (18 a 20) e sênior (idade livre), nas classes feminina e masculina. Os atletas de Praia Grande são orientados pelos técnicos Alberto Silva Bittencourt, Rodrigo de Matos e Felipe César Camilo de Oliveira. O grupo municipal treina no Centro de Excelência Professor João Carlos Ribeiro Manso Júnior (localizado na esquina das ruas Arari e Carimbó, Bairro Tupi – anexo ao Ginásio Rodrigão - Avenida Presidente

Kennedy, 5593, Bairro Tupi), de segundas as sextas-feiras, após ás 17 horas. Retrospecto - A última vez que o time municipal disputou este evento foi em 2017. Naquela oportunidade, a turma de Praia Grande conquistou 14 medalhas (sete ouros, três pratas e quatro bronzes). Por equipes, Praia Grande terminou na quinta colocação com 71 pontos. Nas quatro primeiras posições ficaram os times da Universidade Metropolitana de Santos (Unimes) com 111, Grêmio Recreativo dos Servidores de Cubatão com 105, Adrearma São Vicente com 84 e Academia Budokan Peruíbe com 82. Antes disso, em 2014, a equipe praia-grandense obteve oito medalhas (dois ouros, quatro pratas e dois bronzes). Em 2011, a turma da Cidade conquistou 46 medalhas (16 ouros, 14 pratas e 16 bronzes) e sagrou-se campeão geral do evento; feito inédito para o esporte local. Em 2010, foram 24 medalhas conquistadas (12 ouros, 10 pratas e 2 bronzes).


12 Brasil

Praia Grande, de 17 a 23 de maio de 2019

FALSIDADE | Ficção na vida real

Uma história de superação vai virar filme: Professora tem diploma falso de Harvard Conhecida por uma história de superação que deve virar filme, a professora de ensino técnico Joana D’Arc Félix de Sousa, de 55 anos, declara uma formação na Universidade Harvard que não possui e usou diploma falso para tentar confirmar a informação. Joana também repetidamente dizia em entrevistas e palestras que entrou na faculdade aos 14 anos, o que ela agora reconhece não ser verdade. A professora ganhou notoriedade por ser de família pobre, nascida em um curtume no interior de São Paulo, e chegar a um pós-doutorado em uma das mais conceituadas universidades do mundo. Nos últimos anos, recebeu dezenas de prêmios e, no mês passado, a Globo Filmes divulgou a preparação de um filme sobre a sua biografia, que teria a atriz Taís Araújo como protagonista. Joana foi entrevistada no fim de 2017 e, na oportunidade, ela afirmou ter morado por dois anos em Cambridge, onde fica Harvard, e voltou ao País após a morte do pai. Na ocasião, foi pedido que ela demonstrasse o trabalho que havia sido feito nos Estados Unidos. Ela enviou um diploma, datado de 1999, com o brasão de Harvard, o nome dela e a titulação “Postdoctoral in Organic Chemistry”. O documento foi analisado por Harvard e a universidade informou que não emite diploma para pós-doutorado. Também alertou sobre um erro de grafia (estava escrito “oof”, em vez de “of”). Há, ainda, duas assinaturas no diploma: uma delas é do professor emérito de Química em Harvard Richard Hadley Holm. Procurado, ele respondeu por e-mail. “O certificado é falso. Essa não é a minha assinatura, eu não era o chefe de departamento naquela época. Eu nunca ouvi falar da professora Sousa”. A informação do pós-doutorado em Harvard consta no currículo de Joana na plataforma Lattes, o sistema oficial que reúne informações de pesquisadores de todo o País. O preenchimento é feito pelo profissional. Para realizar a suposta pesquisa nos Estados Unidos, o currículo informa que ela recebeu bolsa da Coordenação de

Reprodução: Youtube

Ela ganhou notoriedade por ser de família pobre e chegar a um pós-doutorado em uma das melhores universidades do mundo. Porém, título é falsificado

A professora ganhou notoriedade por ser de família pobre, nascida em um curtume no interior de São Paulo, e chegar a um pós-doutorado em uma das mais conceituadas universidades do mundo

Aperfeiçoamento de Pessoal do Ensino Superior (Capes), órgão do Ministério da Educação. A Capes, no entanto, afirmou que o nome de Joana não consta em nenhum registro de bolsista. Já em sua ficha cadastral como professora do Centro Paula Souza, autarquia do governo que administra as escolas técnicas, o pós-doutorado não é citado. Joana fez concurso público e trabalha como professora de Química na Escola Técnica Professor Carmelino Corrêa Júnior em Franca, desde 1999. Segundo seu currículo Lattes, ela teria acabado de sair de Harvard (1997-1999). Joana foi entrevistada novamente esta semana. Só depois de ser questionada sobre o diploma que enviou à reportagem, disse que o documento foi feito para uma “encenação de teatro”. “Mas eu não concluí (o pós-doutorado), eu não tenho certificado” afirmou. “As meninas mandaram junto quando o jornalista me pediu documentos. Eu pensei: tenho

de contar isso para o jornalista, mas não falei mais com ele”. Ao contrário da primeira entrevista, ela também informou que não trabalhou no laboratório da universidade nem morou na cidade de Cambridge. “Não fiquei o tempo físico lá, conversei com orientador. Participei até de um congresso em Boston”, conta. Segundo ela, a pesquisa foi desenvolvida no Brasil. “Coloquei isso no Lattes, não sei se está certo ou errado”. Não foi confirmada nenhuma passagem de Joana por Harvard. Dois ex-alunos procuraram o nome dela em um sistema fechado apenas para quem estudou na instituição e não encontraram, mesmo tentando com diferentes grafias. A professora também disse que não lembrava se havia recebido uma bolsa da Capes, como informa seu currículo. Segundo cientistas, em um pós-doutorado o pesquisador é convidado para fazer parte de um programa preestabelecido de um profissional que está

no topo da carreira em uma universidade, no Brasil ou no exterior. O pós-doutorando faz suas pesquisas no ambiente de trabalho desse outro professor, que atua como um supervisor. Ao fim da pesquisa, em geral, é publicado um artigo sobre a pesquisa. Também é obrigatório enviar relatórios periódicos ao órgão financiador da bolsa para prestar contas. A comunicação ou a colaboração com pesquisadores de fora, em hipótese nenhuma, pode ser considerada um pós-doutorado. Joana, de fato, cursou graduação, mestrado e doutorado na área de Química na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Suas pesquisas envolvem produção de couro ecológico e a reprodução de pele humana artificial para transplante. A maior parte de prêmios, palestras e entrevistas, entretanto, foca na história de vida da professora. Aos 14 anos - Uma das passagens de destaque, informada

em várias ocasiões, é que Joana entrou na universidade aos 14 anos e concluiu a graduação aos 17. Em entrevista, ela chegou a relatar dificuldades de entrar na faculdade tão nova. “A mais próxima da minha idade era uma menina de 16 anos. Para mim, festa era com bolo e guaraná”, disse. A data de matrícula na Unicamp, porém, contraria a narrativa da professora e mostra que Joana começou a graduação aos 19 anos, em 1983. Novamente questionada, ela admitiu que ingressou aos 18 anos, mas sustenta que foi aprovada no vestibular com 14 anos. No mês passado, a professora foi escolhida como entrevistada do programa Roda Viva, da TV Cultura, mas a emissora decidiu não veicular o programa por causa das inconsistências no currículo de Joana. “É uma pena, a história dela já seria bonita suficiente, se não tivesse essas coisas”, diz o jornalista e apresentador Ricardo Lessa.

Profile for O Regional PG

O Regional PG  

Edição 559

O Regional PG  

Edição 559

Advertisement