Page 1

Ano XI | Número 551 Direção: Antonio Carlos Sobral Praia Grande, 15 a 21 de março de 2019

OBRA | Página 8 CIDADE TOTAL | Página 3

Bairro Caiçara ganhará Cidade Total tem área de eventos início no bairro

SECOM

Perspectiva/SECOM

Sítio do Campo

Série de serviços e ações de conscientização fazem parte das atividades As ruas e avenidas do Bairro Sítio do Campo foram invadidas, nesta segunda-feira (11), por equipes de diversas secretarias da Prefeitura de Praia Grande para execução de serviços que beneficiam diretamente a população. A movimentação, que chamou a atenção e recebeu elogios dos moradores desta região da Cidade, marcou o primeiro dia do Programa Cidade Total. MASSACRE EM SUZANO | Página 12

A Prefeitura de Praia Grande está executando obras de modernização da Praça Nossa Senhora de Fátima, no Bairro Caiçara, que compreendem a instalação de estrutura pergolada de aproximadamente 1.200 m², com cobertura com policarbonato, com acesso por dois portais dispostos nas duas extremidades da praça. No local funcionará a feira de artesanato e alimentação do bairro. O investimento será de cerca de R$ 1,9 milhão. SOCIAL | Página 4

Polícia investiga possibilidade de Guilherme Monteiro e Luis Castro terem participado de fórum em rede obscura da internet onde pessoas planejam crimes

SECOM

Reprodução

PG recebe investimento de R$450 milhões da SABESP

Assassinos planejavam massacre há um ano

COTAÇÕES

Praia Grande já está recebendo obras da Sabesp que terão grande impacto na balneabilidade das praias e qualidade de vida de munícipes e também turistas que visitam a Cidade. Os serviços totalizam investimentos de R$ 450 milhões. Entre as ações, destaque para o prolongamento de dois emissários submarinos, do Canto do Forte e Tupi, além da implantação de duas estações de pré-condicionamento (EPC) nesses locais. Esses trabalhos em desenvolvimento no Município fazem parte da nova fase do Programa Onda Limpa. A iniciativa da Sabesp é considerada como o mais importante projeto de recuperação ambiental da América do Sul, por meio da implantação e ampliação do sistema de coleta e tratamento de esgoto. DÓLAR EM 14/03

1,00 = R$ 3,83

US$

EURO EM 14/03

1,00 = R$ 4,33

EU$


2 Redação

Praia Grande, de 15 a 21 de março de 2019

ARTIGO | Antonio Carlos Sobral

TUDO EM DIA | Antonio Carlos Sobral

Mais Brasil, menos Brasília (!!!???)

O

sucesso do Governo Jair Bolsonaro depende, decisivamente, do excelente desempenho e dos resultados práticos do trabalho do ministro da Economia, Paulo Guedes. Se ele falhar, fedeu - para não usar outro verbo mais popular. Pregador do Liberalismo Democrático, Guedes tem o mérito de ser um dos defensores históricos da solução “Educação” como fundamento para o Brasil crescer e se desenvolver. Ele também deve ser elogiado pela crítica permanente (por mais retórica que seja) ao “rentismo” improdutivo. Ultimamente, no entanto, Paulo Guedes tem sido criticado porque “só pensa naquilo”: “reforma da previdência, privatização e suposta salvação do rombo estatal por uma via meramente fiscal”. A torcida do Flamengo espera mais do chamado “Posto Ipiranga” do Bolsonaro... Paulo Guedes é um dos auxiliares em quem Jair Bolsonaro mais confia – conforme repetidas declarações públicas. Guedes foi um dos primeiros “deuses” do mercado brasileiro a apostar suas fichas em Bolsonaro – depois que constatou que Luciano Huck não agüentaria o tranco de uma corrida presidencial. Guedes foi ousado... Até “brigou” com a Família Marinho, do Grupo Globo, pela aposta no “Capitão”. Na fase de transição, foi atribuída a ele a ideia genial de convidar o então juiz da Lava Jato, Sérgio Moro, para comandar o Ministério da Justiça com todos os poderes para combater a corrupção. Guedes continua sendo “campeão” – na classificação bolsonariana. O governo caminha para os 100 dias... Paulo Guedes formulou uma proposta de reforma previdenciária que não consegue ser unanimidade entre o Presidente Bolsonaro e seus militares mais chegados. Guedes também acaba de sugerir uma proposta de novo pacto federativo – que deve tramitar, no Senado, na forma de Proposta de Emenda Constitucional (PEC). Guedes vende a promessa

de que a proposta dará aos políticos 100% do controle sobre o orçamento. Seria o poder para a descentralização de recursos regionais, desvinculando gastos obrigatórios e repasses da União para Estados e Municípios. Tudo lindíssimo na teoria. Reforma previdenciária e Novo Pacto Federativo devem render uma longa novela com deputados e senadores... No entanto, o que se cobra de Paulo Guedes são resultados econômicos concretos e imediatos, além do cumprimento de algumas promessas de campanha. Vem à memória, nesta fase anual de acerto de contas com o faminto Leão da Receita Federal, a promessa eleitoreira de que quem ganhasse até R$ 5 mil reais ficaria isenta do Imposto de Renda da Pessoa Física. Será que Guedes lembra disto? A torcida do Flamengo está fazendo a cobrança ao ilustre torcedor rubro-negro... Concretamente, a galera também pergunta, sem maldade: O que Paulo Guedes fez, efetivamente, até agora, para cumprir o slogan eleitoreiro “Mais Brasil; menos Brasília”? Paulo Guedes focou demais na previdência, e falou demais sobre a “crise fiscal”. Também baixou o “AI-5 dos Sindicatos” (regulamentando o fim da contribuição obrigatória dos trabalhadores aos sindicatos), mas não mexeu na mesma contribuição dos empreendedores aos sindicatos patronais... Cadê a isonomia??? Guedes também não cumpriu a promessa de mexer no famigerado Sistema S (no qual o SESC, Senac e Senai continuam tungando as empresas, usando a grana em favor de uma oligarquia “patronal-sindical” com interesses prioritariamente eleitoreiros. Muitas das armações já são alvos de investigação da Polícia Federal. Guedes prometeu acabar com a contribuição empresarial ao sistema S. Cadê o prometido levantamento criterioso sobre a utilização dos bilhões de reais? Guedes continua devendo... Quem sabe uma lembrança bolsonariana ajude a refrescar a memória do czar econômico? Tem mais cobrança a ver com o “Mais Brasil; menos Brasília”. Por que, até agora, Paulo Guedes não fez uma revisão profunda de vários atos praticados pelo seu antecessor? Henrique Meirelles baixou várias medidas altamente prejudiciais ao setor de crédito cooperativo – que foi taxado abusivamente, sob a alegação esfarrapada de que promovia uma concorrência desleal com os bancos. Tais cooperativas viabilizam o agronegócio (setor que salva a Pátria). Por que Guedes não baixa medidas para baixar o crédito e agilizar baratear o financiamento para a retomada do crescimento econômico? Se demorar muito, Paulo Guedes, a culpa dos problemas econômicos será passada da petelândia e do Michel Temer para o Presidente Jair Bolsonaro... O tempo urge e ruge... Tal qual ou pior que o Leão da Receita – um espécime Capimunista Selvagem.

Boas notícias... Praia Grande receberá obras da Sabesp que terão impacto positivo na balneabilidade das praias. O prolongamento de dois emissários submarinos, do Canto do Forte e Tupi, e a implantação de duas estações de pré-condicionamento nesses locais, irão resultar em qualidade de vida aos moradores e turistas que frequentam as nossas praias. E as novidades não param por aí! Em reunião com representantes da empresa, foi confirmado também que o bairro Princesa receberá rede coletora de esgoto. As obras devem iniciar já em maio. Programa Cidade Total

Todos os Bairros de Praia Grande passarão por uma boa reforma. Serão alguns dias de muito trabalho em cada bairro para a solução de diversos problemas além, é claro, de ações educativas e de conscientização junto à população. É uma grande integração das secretarias para proporcionar uma Cidade ainda melhor para a nossa população. Caiçara remodelada... Com as obras de remodelação da Praça Nossa Senhora de Fátima e de todo seu entorno, o bairro ganhará um belo espaço de lazer, além da segurança viária e novo visual. A Avenida já recebeu nova rede de drenagem e implantação de duas pistas em cada mão de direção, beneficiando a região com mais vagas de estacionamento e projeto paisagístico diferenciado, além da atenção especial no que se refere à acessibilidade. Delegacia da Mulher... Neste 8 de março, Dia Internacional da Mulher, Praia Grande recebeu uma grande notícia. A cidade receberá uma DELEGACIA DA MULHER 24h, confirmando o compromisso de campanha do governador João Doria. A parceria entre Prefeitura e Governo do Estado trará o prédio para Guilhermina, que já está sendo preparado para reforma. A previsão de entrega é no final deste semestre. Óleo de cozinha... Reforçando o compromisso da administração Mourão de incentivar medidas voltadas à sustentabilidade e a preservação do meio ambiente, Praia Grande ampliará os pontos de coleta de óleo de cozinha usado, instalando mais 20 equipamentos em Escolas Municipais. O programa Renove o Meio Ambiente é uma parceria do Município com a empresa Cargill (óleo Liza) e tem o objetivo de conscientizar pais, alunos e responsáveis para evitar que descartem óleo usado de forma incorreta.

O Regional PG é uma publicação da PGN9 Editora, CNPJ 57.736.316/0001-63 - Fundada em 07/03/1989 E-mail: contato@pgn9.com.br | Diretor Responsável: Antonio Carlos Sobral | Editoração Gráfica: Rogério Sobral Publicidade: Eduardo Nonato - Telefone: 13 | 99164-8285 Jornalistas responsáveis: Antonio Carlos Sobral - MTB 63062 | Rogério Sobral - MTB 62970 Departamento Jurídico: Joaquim Fernandes Advocacia - OAB/SP 142187 - Rua Martin Afonso, 148 - Santos Impressão: Gráfica Diário do Litoral, Rua Gal. Câmara, 254 - Centro - Santos, CEP: 11.010-122 Matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores, assim como opiniões emitidas em artigos assinados


Praia Grande, de 15 a 21 de março de 2019

Cidade 3

PRAIA GRANDE | Cidade Total

Programa Cidade Total tem início e atende Bairro Sítio do Campo Série de serviços e ações de conscientização fazem parte das atividades As ruas e avenidas do Bairro Sítio do Campo foram invadidas, nesta segunda-feira (11), por equipes de diversas secretarias da Prefeitura de Praia Grande para execução de serviços que beneficiam diretamente a população. A movimentação, que chamou a atenção e recebeu elogios dos moradores desta região da Cidade, marcou o primeiro dia do Programa Cidade Total. A iniciativa da Administração Municipal é uma mega ação que levará diversos serviços de cidadania, manutenção e soluções de demandas a todos os bairros do Município. As equipes de trabalhos se reuniram às 7 horas para o início das atividades. Os últimos detalhes foram acertados em pequenas reuniões entre os setores envolvidos. O ponto de partida das ações foi o Polo Esportivo e Cultural Leopoldo Estásio Vanderlinde, próximo do Terminal Rodoviário Tude Bastos. Cerca de 400 servidores municipais estão atuando no Sítio do Campo, inicialmente, pelos próximos dez dias. O esquema especial conta ainda com máquinas pesadas, como caminhões e retroescavadeiras. Equipamentos como roçadeiras também são utilizados. Fazem parte do programa as seguintes secretaria municipais: Serviços Urbanos, Urbanismo, Saú-

de, Obras, Planejamento, Meio Ambiente, Governo, Gabinete, Assistência Social, Trânsito e Transporte. O prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão, conversou com as equipes e acompanhou de perto as atividades do primeiro dia do Cidade Total. O administrador municipal ressaltou o empenho em buscar soluções para algumas demandas apontadas em um levantamento feito pela Subsecretaria de Ações de Cidadania da Prefeitura. “Praia Grande é uma Cidade estruturada. O que estamos buscando agora é um aperfeiçoamento dos serviços. Essa ação, que ocorre de forma integrada, reforça a preocupação do Município em oferecer o melhor para os moradores”. Mourão destacou ainda a importância da população se conscientizar e fazer sua parte, evitando descartar de forma irregular e em locais inapropriados lixo e entulho, por exemplo. “Vamos fazer um trabalho também de conscientização. Neste caso específico, a Cidade possui Ecopontos que podem ser utilizados gratuitamente. Mas cada um deve fazer sua parte. Existe uma minoria da população que faz as coisas erradas”. Serviços - Eliminação do acúmulo de lixo e entulho, manu-

SECOM

Eliminação do acúmulo de lixo e entulho, manutenção de calçadas, limpeza de canais, melhorias na iluminação pública, nas

sinalizações de trânsito, pintura da guia (meio fio) e recolhimento de veículos foram apenas alguns dos serviços já realizados

tenção de calçadas, limpeza de canais, melhorias na iluminação pública, nas sinalizações de trânsito, pintura da guia (meio fio) e recolhimento de veículos foram apenas alguns dos serviços já realizados nesta segunda. Mas são muitas outras ações em andamento, como fiscalização sobre calçadas para melhoria na acessibilidade e mobilidade

urbana, atuação de 50 agentes comunitários de saúde, vistorias para coibir e eliminar criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, além dos trabalhos voltados à população de rua. Na esquina da Avenida Irmãos Adorno com a Rua Maria Luiza Lavalle, uma equipe da Secretaria de Serviços Urbanos

(Sesurb) realizou a limpeza de um bueiro. Moradores do Sítio do Campo elogiaram esse e outros trabalhos. “O Cidade Total é importante porque ajuda a prevenir problemas, como pontos de alagamento. Mas as pessoas precisam colaborar também, não adianta só reclamar. Muita gente não contribui”, analisou a munícipe, Helenice de Oliveira.

PRAIA GRANDE | Melhor Idade

Conferência Municipal do Idoso será nesta sexta Evento é aberto para todos os envolvidos com público da Melhor Idade Em busca de dar voz à população idosa, Praia Grande realiza, pelo quinto ano consecutivo, a Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa. O evento será nesta sexta-feira (15), das 8h30 às 13h30, no Auditório Roberto Marinho, Rua José Borges Neto, nº 50, localizado no Bairro Mirim. Antes da conferência principal, o assunto foi discutido em encontros nas unidades do Programa Conviver. Organizada pelo Conselho Municipal do Idoso (CMI), a Conferência tem como tema central

SECOM

Organizada pelo CMI, a Conferência tem como tema central os desafios de envelhecer no Século XXI

os desafios de envelhecer no Século XXI e o papel que as políticas públicas têm com esse público. Além disso, a violação dos direitos e a violência contra o idoso também serão discutidos A presidente do CMI, Maria Aparecida de Freitas, ressalta a importância da Conferência. “Essa é uma forma de dar voz para o idoso, fazer com que ele dê sugestões. Também é uma maneira de avaliarmos como estão nossas políticas públicas em busca de um maior aprimoramento”. De acordo com a diretora da

Divisão de Fortalecimento do Idoso da secretaria de Assistência Social (Seas) de Praia Grande, Nadia Guimarães, a discussão destes temas é importante não apenas para os idosos, mas também para quem está envolvido com eles. “As pessoas cobram muito que façam por este público, mas esta é a hora de participar. É neste momento que os envolvidos são convidados a opinar. Precisamos desta participação”. A entrada é franca e todos os envolvidos com o tema podem participar.


4 Cidade

Praia Grande, de 15 a 21 de março de 2019

PRAIA GRANDE | Educação

Auxiliar de merendeiro se reveza entre cozinha e aulas voluntárias de violão Diego Nascimento ensina música a alunos da EM Joaquim Ferreira Mourão Os acordes dos instrumentos traduzem as cifras da música Tempo Perdido, da Banda Legião Urbana. Dentro da sala, três jovens sentados um do lado do outro acompanham atentamente o dedilhar das mãos de Diego Braz do Nascimento, 35 anos. O servidor público, lotado na EM Joaquim Augusto Ferreira Mourão, dedica parte do seu tempo livre, fora do horário de trabalho, para ensinar os alunos da unidade a tocar violão. As aulas retomaram nesta segunda-feira (11) e ocorrem todas segundas, terças, quintas e sextas-feiras, das 15 às 18 horas. As atividades ministradas pelo servente I (auxiliar de merendeiro) são realizadas sempre no contraturno escolar e atendem estudantes do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental. Nas primeiras duas horas, Castanho ensina os jovens do 8º e 9º ano e, na última parte de atividade, as crianças do 6º e 7º anos. Durante cada encontro, os estudantes aprendem sobre a

postura com o violão em mãos, adaptação e agilidade muscular para alcançar as notas e os prin-

cipais movimentos. No repertório, os jovens aprendem a tocar músicas de bandas do Pop/Rock

nacional, MPB e Reggae. Além de Tempo Perdido, a canção “A Estrada”, do Cidade Negra, tamSECOM

os estudantes aprendem sobre a postura com o violão em mãos, adaptação e agilidade muscular para alcançar as notas e os principais movimentos

bém serve de referência de trabalho com os alunos. Com as crianças, o auxiliar de merendeiro compartilha o conhecimento adquirido durante os dois anos e meio da Faculdade de Licenciatura em Música, na Universidade Católica de Santos (Unisantos), e os cinco anos do curso no Conservatório Municipal de Cubatão. Além disso, o músico sem apresenta na noite há 12 anos. Atualmente, os trabalhos “Fabiano Flores e Eu Castanho”, de voz e violão, e como baixista na Banda Du’Casco são os de maior ênfase. O trabalho voluntário ocorre pelo sexto ano consecutivo. Para o servidor, a iniciativa permite que ele contribua de alguma forma para a comunidade onde a unidade escolar está inserida. “Se eu vou conseguir não sei, mas tenho o sonho de andar pelo bairro e ver os jovens com o violão tocando na rua mesmo”, confidencia o músico. “Tomei essas aulas mesmo como uma missão de vida”.

PRAIA GRANDE | Cultura

Feira de Artesanato Itinerante homenageia Dia Internacional da Mulher em PG Visando mostrar o perfil empreendedor das mulheres, acontece neste domingo (17), das 15 às 20 horas, mais uma Feira de Artesanato Itinerante. Em alusão ao Dia Internacional da Mulher, a edição ocorre na Área de Lazer do Samambaia, que fica na Avenida das Araucárias. O evento contará exclusivamente com expositoras. Em parceria com o 8M Praia Grande, grupo que busca reivindicar os direitos das mulheres, as 15 artesãs estarão no espaço comercializando peças em fuxico, vestuário, tapetes, pedrarias e brinquedos. Outras atividades também acontece-

rão no local como oficinas de libras, apresentação de maracatu (dança folclórica de origem afro-brasileira), além de ações para a diversão das crianças como pintura e palhaços. A iniciativa da Feira Itinerante tem como objetivo dar oportunidade aos artesãos que não têm um ponto fixo na Cidade nos quatro outros espaços destinados a esses artigos. Desta forma, moradores de diversos bairros do Município possam aproveitar o evento. Telefone - Informações sobre a Feira podem ser obtidas pelo telefone 3496-5718.

A iniciativa da Feira Itinerante tem como objetivo dar oportunidade aos artesãos que não têm um ponto fixo na

Cidade nos quatro

outros espaços destinados a esses artigos

SECOM

Evento ocorre domingo (17), no Samambaia e contará exclusivamente com artesãs


Praia Grande, de 15 a 21 de março de 2019

Cidade 5

PRAIA GRANDE | Estrutura

Praia Grande recebe investimentos de R$ 450 milhões da Sabesp Obras terão impacto positivo na balneabilidade das praias Praia Grande já está recebendo obras da Sabesp que terão grande impacto na balneabilidade das praias e qualidade de vida de munícipes e também turistas que visitam a Cidade. Os serviços totalizam investimentos de R$ 450 milhões. Entre as ações, destaque para o prolongamento de dois emissários submarinos, do Canto do Forte e Tupi, além da implantação de duas estações de pré-condicionamento (EPC) nesses locais. Esses trabalhos em desenvolvimento no Município fazem parte da nova fase do Programa Onda Limpa. A iniciativa da Sabesp é considerada como o mais importante projeto de recuperação ambiental da América do Sul, por meio da implantação e ampliação do sistema de coleta e tratamento de esgoto. Uma reunião, realizada nessa terça-feira (12), na Prefeitura, debateu as ações. O encontro contou com a participação do prefeito praia-grandense, Alberto Mourão, dos secretários municipais de Obras Públicas, Eloísa Ojea, de Urbanismo, Alexander Ramos, de Planejamento, Nelio Affonso Dell’Artino, além dos representantes da Sabesp, o diretor de Tecnologia, Meio Ambiente e Empreendimentos, Edison Airoldi, do superintendente do Programa Onda Limpa, José Luiz Lorenzi e do diretor de Sistemas Regionais, Ricardo Borsani. “O investimento de exten-

são do emissário e duas estações de tratamento melhora balneabilidade e se traduz em qualidade de vida e em atrativo turístico. Importante ressaltar que essas e as demais obras cumprem algumas metas estabelecidas pela Cidade”, analisou o prefeito de Praia Grande. Durante o encontro, os projetos e serviços foram detalhados. Além dos valores que serão investidos pela Sabesp pelos próximos anos na Cidade, os dados relacionados ao prolongamento dos emissários submarinos do Canto do Forte e Tupi impressionam. Atualmente, ambos contam com 3,3 quilômetros e saltarão para 4 quilômetros de extensão cada. Os serviços terão duração de 3 anos. “A obra é de alto impacto e sua execução de grande complexidade, já que envolve serviços na parte de mar e terrestre”, comentou o superintendente Regional da Sabesp, José Luiz Lorenzi. Na prática, quando esses equipamentos estiverem funcionando em sua plenitude, o efluente final, produto depois do tratamento do esgoto, será despejado mar adentro e trará uma sensível melhoria na balneabilidade das praias. “O entorno desses espaços também terá urbanização diferenciada”, adiantou Lorenzi. A complexidade desta obra é apontada como um diferencial e também desafio. Uma das etapas que chamam mais a atenção de todos é a do afun-

SECOM

Uma reunião, realizada nessa terça-feira (12), na Prefeitura, debateu as ações

damento dos tubos no mar. A ação ainda não tem data prevista para ocorrer, mais envolverá diversos profissionais e máquinas também. Além dos emissários do Canto do Forte e Tupi, Praia Grande também conta com outro equipamento do tipo localizado no Caiçara. Entregue em 2010, a obra fez parte da primeira etapa do Programa Onda Limpa na Cidade e beneficia também outros bairros, como o Mirim, Maracanã, Flórida, Real e Solemar. Princesa – Mas as novidades não param por aí. Os diretores da Sabesp confirmaram na

reunião que o Bairro Princesa também será foco de ações relevantes no sistema. O início dos trabalhos ocorrerá no mês de maio. Entre os serviços, será executada a rede coletora de esgoto desta região do Município. “Esse trabalho também resultará em uma melhora da balneabilidade”, disse o superintendente. Boqueirão – No encontro também ficou definido que a Sabesp dará continuidade nos trabalhos da substituição da rede coletora de esgoto do Bairro Boqueirão até o Canto do Forte. Em virtude de ter sido executada com material de fibrocimento, que deteriora com

o tempo, têm sido registrados constantes desníveis nas ruas. Desta forma, a solução definitiva só é possível com a substituição total da rede, assim como já foi feito nas vias revitalizadas do Centro Expandido Boqueirão, Fase 1. “Nesta fase, os trabalhos serão da Avenida Paris até o Canto do Forte e da praia até a Avenida Marechal Mallet. Na sequência, a Prefeitura virá efetuando os demais serviços, como a pavimentação. Assim será resolvido um problema crônico de buracos. Vamos melhorar assim o trânsito de veículos e pedestres”, disse o prefeito de Praia Grande.

PRAIA GRANDE | Segurança

GCM divulga resultado de forças-tarefa de Carnaval A Guarda Civil Municipal (GCM) de Praia Grande divulgou o balanço das operações realizadas durante o feriado de Carnaval na Cidade. As ações ocorreram em conjunto com as secretarias de Trânsito (Setran) e de Urbanismo (Seurb), além da Polícia Militar. Conforme o levantamento, foram contabilizadas mais de 300 ocorrências entre apreensões, orientações e autuações.

As operações aconteceram entre o sábado e a terça-feira de Carnaval e tinham como foco principalmente coibir a perturbação do sossego, fiscalizar comércios irregulares, a comercialização de espumas e o uso de aparelhos sonoros com alto volume, evitar furtos e roubos na orla e centros comerciais, além da fiscalização a irregularidades de trânsito. Conforme o levantamen-

to, ao todo, foram 321 ocorrências, sendo 153 autuações por infrações de trânsito, 29 pessoas abordadas, 68 orientações sobre uso de caixas de som (sendo uma apreendida), 19 orientações a comércio irregular, 42 espumas de carnaval apreendidas, duas pessoas detidas e quatro garrafas de bebidas alcoólicas apreendidas. De acordo com o comandante da GCM, Edvaldo Pe-

reira do Santos, as operações foram realizadas em ações conjuntas, em pontos específicos da Cidade, como as praças Portugal e Duque de Caxias. “A união entre a GCM, as secretarias de Trânsito e Urbanismo e a Polícia Militar foi fundamental para o sucesso da operação. Conseguimos manter a ordem nos principais pontos e garantir que moradores e turistas desfrutassem

das atrações da Cidade com tranquilidade”. Este tipo de operação tem sido frequente nos feriados prolongados sempre com o objetivo de garantir mais segurança a moradores e turistas. A Guarda Civil Municipal atende pelos telefones 199 e 153 e presta importante auxílio na área de segurança pública tanto no policiamento preventivo como no ostensivo.


6 Cidade

Praia Grande, de 15 a 21 de março de 2019

PRAIA GRANDE | Educação

Programa ‘Renove o Meio Ambiente’ contará com 45 escolas participantes em 2019 Os bons resultados obtidos pelo programa Renove o Meio Ambiente, em 2018, fizeram com que a iniciativa fosse ampliada esse ano. A partir de agora, 45 escolas da rede municipal de ensino de Praia Grande funcionarão como ponto de coleta do produto. Na terça-feira (12), representante da empresa Cargill conversou com equipe técnica das novas unidades participantes. O encontro realizado no Departamento de Educação Ambiental (DEA) serviu para explicar como funciona a iniciativa. Ano passado, as vinte escolas participantes do programa arrecadaram 10.045 litros de óleo de cozinha usado. Com o material coletado, a iniciativa evitou que mais de 251 milhões de litros de água limpa fossem poluídos ao serem descartados de forma indevida (1 litro de óleo pode afetar até 25 mil de água). A ação atingiu seu pico de engajamento na Cidade ao recolher quase 3 mil litros em maio de 2018. A Escola Municipal Domingos Soares de Oliveira, no Bairro Ribeirópolis, foi a unidade que mais contribuiu ao juntar 13% do total coletado (1.344 litros), seguida pelas EMs Lions Clube Ocian e Isabel Figueroa Bréfere. De acordo com o analista da Cargill, Fernando Janizello, os números apresentados pelas escolas de Praia Grande são bastante satisfatórios quando comparado com outras cidades onde a empresa desenvolve o programa.

“Temos essa mesma iniciativa em Mairinque, na região de Sorocaba, interior de São Paulo. Lá, 46 escolas participam do Renove o Meio Ambiente e não atingiram 10 mil litros”, exemplificou Janizello. “Também por esse motivo parabenizamos a iniciativa da Secretaria de Educação de Praia Grande, por meio da Educação Ambiental, por ter esse olhar cuidadoso e trabalhar a temática com os alunos de forma prática ao colocar um coletor dentro da unidade de ensino”. Para colocar o programa em prática, além da Cargill e da Secretaria de Educação, participam da iniciativa a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) e a Ecovias. “As residências ainda são as maiores produtoras de óleo de cozinha usado. Não queremos estimular o consumo de óleo pelas famílias dos alunos, mas, sim, evitar que que o produto seja descartado de forma irregular”. Sustentabilidade - O programa Renove o Meio Ambienta está entre as iniciativas adotadas pela Comissão de Desenvolvimento do Projeto de Reciclagem de Óleo de Cozinha, instalada por meio de projeto de lei nº 29.705 de 2014, pelo prefeito Alberto Mourão. Segundo a diretora do Departamento do Meio Ambiente, Eliane Queiroz, que acumula a função de presidente da comissão, a ação nas esco-

SECOM

Ano passado, ação coletou mais de 10 mil litros de óleo de cozinha usado

O encontro realizado no Departamento de Educação Ambiental (DEA) serviu para explicar como funciona a iniciativa

las busca formar cidadãos mais conscientes no futuro. “Ficamos felizes com os resultados já alcançados. Isso mostra que as famílias dos alunos entenderam a nossa proposta ao colocar o contentor nas unidades de ensino”, destacou Eliane Queiroz. “Com o aumento no número de esco-

las participantes do programa pretendemos alcançar números ainda mais significativos ao final do ano. Nosso objetivo é de ampliar a ação até que as 77 escolas participem da iniciativa”. Etapa seguinte – Nos próximos dias, as novas escolas municipais participantes do

programa recebem o material de divulgação. A empresa disponibilizará banners, folders e faixas para serem fixados em lugares estratégicos e distribuídos aos alunos. Também serão colocados contentores para que a comunidade descarte garrafas pet com óleo de cozinha usado.

Aderem ao Renove o Meio Ambiente as seguintes unidades: EM Manoel Nascimento Junior (Bairro Boqueirão) EM Leopoldo Estásio Vanderlinde (Nova Mirim) EM Dorivaldo Francisco Loria (Sítio do Campo) EM Juliana Arias Rodrigues de Oliveira (Tupiry) EM Layde Rodrigues Reis Loria (Aviação) EM Ophélia Caccetari dos Reis (Anhanguera) EM República de Portugal (Guilhermina) EM Luzia Borba Ranciaro (Sítio do Campo) EM Anahy Navarro Trovão (Boqueirão) EM Sérgio Vieira de Mello (Maracanã) EM Visconde de Mauá (Ribeirópolis) EM Joaquim Augusto Ferreira Mourão (Melvi)

EM Albert Einstein (Samambaia) EM João Gonçalves (Aviação) EM Antônio Rubens da Costa Lara (Esmeralda) EM Nicolau Paal (Ribeirópolis) EM João Batista Resine Alves (Esmeralda) EM José Júlio Martins Batista (Sítio do Campo) EM Roberto Mário Santini (Guilhermina) EM Mário Possani (Nova Mirim) EM José Padin Mouta (Tupi) EM Governador Mário Covas (Nova Mirim) EM São Francisco de Assis (Boqueirão) EM Dr. Roberto Shoji (Tupiry)

PRAIA GRANDE | Saúde

Prontos-socorros realizam mais de 7 mil atendimentos durante o Carnaval Três unidades ficaram à disposição de moradores e turistas no feriado prolongado A Secretaria de Saúde Pública (Sesap) de Praia Grande montou um esquema especial, durante o Carnaval, nas três unidades: os prontos-socorros Central e Quietude e a UPA Samambaia. De sexta-feira (1) até a quarta-feira de cinzas (6), foram registrados 7.260 atendimentos e 194 remoções foram realizadas através do SAMU (Serviço de Atendimento

Móvel de Urgência). Para o secretário da pasta, Cleber Suckow Nogueira, o planejamento foi cumprido à risca e os serviços prestados aos moradores e turistas transcorreram dentro do esperado. “ As equipes se mobilizaram e todos foram atendidos apesar da grande movimentação durante o Carnaval”, explicou.

Ele comenta ainda que, durante todo o ano, é realizado um trabalho intensivo com as unidades de urgência e emergência para que o atendimento seja sempre o melhor, em momentos de maior movimento, como os feriados e também no dia a dia. “ A equipe de Gestão da qualidade está realizando visitas nas unidades de pronto-socorro e

pronto atendimento na Cidade periodicamente. Estamos ouvindo a população, os funcionários das unidades e também avaliando a condição estrutural e técnica de cada unidade”. Todas as informações colhidas são analisadas para que o serviço melhore cada vez mais. “Nosso objetivo é oferecer um atendimento cada vez melhor à popula-

ção praia-grandense em qualquer época do ano e esse trabalho é de extrema importância para identificarmos a necessidade de cada setor”, complementou. As visitas técnicas fazem parte da rotina da Sesap e são feitas dentro de um cronograma de visitas que inclui também as Unidades de Atenção Básica e Especialidades.


469

Praia Grande, de 15 a 21 de março de 2019

Tim-tim para o mundo

A história - A história começou no mês de outubro de 1983 quando um sofisticado licor, destilado da exótica fruta de uma árvore da África Subsaariana, chamada maruleira (Sclerocarrya birrea), e que resultou em uma bebida clara, estável, rica e macia, foi introduzido no mercado da África do Sul pela pequena empresa Southern Liqueur Company of South Africa. A colheita da fruta era feita nos meses de fevereiro e março, suas sementes eram totalmente removidas, a polpa passava por um processo de fermentação, semelhante ao da fabricação de vinhos e, em seguida, por uma destilação em alambiques de cobre e depois envelhecia por dois anos em barris de carvalho. A árvore maruleira, um verdadeiro tesouro botânico do continente africano, é conhecida como“Elephant Tree”, chamada assim pela predileção dos animais por essa fruta, o que explica o elefante no rótulo da garrafa do produto. Inicialmente extremamente limitado ao mercado da África do Sul e sem muito apelo comercial, somente em setembro de 1989 a linha de produtos foi aumentada com o lançamento de uma nova versão da bebida baseada em creme de leite fresco, o AMARULA CREAM. O sucesso do produto foi tão galopante, que pouco depois a empresa descontinuou a primeira versão da bebida em favor do novo licor cremoso. Dois anos depois a empresa já estava exportando o produto para atender a uma demanda crescente em diversos mercados, tais como Brasil, Canadá, Alemanha e Reino Unido, e

mais recentemente os Estados Unidos. E não demorou muito para o AMARULA ser considerado um dos melhores licores do mundo por respeitáveis associações. O produto cresceu rapidamente e se tornou um grande sucesso no mundo inteiro, pois podia ser consumido puro, “on-the-rocks” (com pedras de gelo), com gelo moído, ou ainda como ingrediente em diversos coquetéis, para dar um toque especial ao café, e até mesmo no preparo de deliciosas sobremesas. Ou seja: a grande versatilidade do produto permitia criações incríveis, tanto no bar como na cozinha. De alguns anos pra cá, a marca adotou a estratégia de lançar a bebida em edições especiais, muitas delas com brides e incríveis presentes. Um exemplo aconteceu em 2010, durante a realização da Copa do Mundo de futebol, quando a marca criou uma versão especial da sua embalagem para o torneio: a garrafa ganhou uma cor mais escura e o elefante do rótulo foi substituído por uma taça da Copa do Mundo. Além disso, a empresa licenciou a marca para ser utilizada em outras categorias, como por exemplo, chocolates com recheio feito do tradicional licor. Em pouco mais de duas décadas no mercado, o AMARULA se tornou um dos principais ícones da África do Sul no exterior. E mais recentemente adotou um novo posicionamento para se consolidar como uma marca de bebida Premium, perfeita para ser consumida em casa, no bar, em um momento de lazer entre amigos ou até mesmo para relaxar. Extremamente versátil, o AMARULA tem o consumo comparável a um ritual, seja como aperitivo, opção para depois do jantar, como ingrediente em drinques, misturada ao café, vodca, ou simplesmente pura, para marcar uma ocasião especial. A relação com os elefantes - A ligação da marca com os elefantes é tamanha, que ela está di-

Nutrição & Sabor

Com sabor de

Amarula: da África Ele pode ser consumido puro, com gelo ou misturado com outros ingredientes, como por exemplo, café e até sorvetes. Cremoso e com gosto exótico, seu sabor exala o mais puro espírito selvagem da África. O licor cremoso AMARULA é puro feitiço. Tão singelo como os mitos e lendas que lhe deram origem.

Bem-estar 7

retamente envolvida no projeto de pesquisa Amarula Elephant Research Programme conduzido pela Universidade de Kwa-Zulu Natal em Durban, África do Sul. O projeto foi criado para conseguir monitorar estrategicamente os animais, e assim, tomar decisões certeiras para a conservação dos elefantes na vida selvagem. Afinal, nada personifica o Espírito da África - a essência do AMARULA - tanto quanto o elefante africano. Símbolo duradouro, este gigante majestoso da savana africana evoca imagens eternas de uma vida selvagem não influenciada pela modernização, progresso e industrialização. Com uma forte associação da marca ao elefante africano, o AMARULA está intimamente associado a este animal por meio do rótulo de sua garrafa, de sua essência e pela fruta Marula, tão saboreada pelos paquidérmes e base deste licor cremoso de sucesso no mundo inteiro. Local único - A Amarula Lapa situada na província de Limpopo, cidade de Phalaborwa, África do Sul, é o centro de hospitalidade da marca, local ideal para experimentar o gosto natural do licor AMARULA CREAM. Localizada no bushveld (savana) fora dos limites da cidade, o local está próximo à fábrica onde o delicioso licor é produzido. A Lapa é projetada em estilo africano rústico (com a utilização de palha, pedra e madeira), saudando e recebendo o visitante de forma aconchegante na savana africana com um visual sem precedentes. O centro de hospitalidade permite que o visitante experimente as maravilhas e os encantos da savana africana ao mesmo tempo em que aprecia o licor no local de seu nascimento e conheça um pouco de sua história. Equipada para servir grupos de excursão de até 70 pessoas, a Lapa é a parada ideal na rota para o Parque Nacional Kruger, uma das principais atrações turísticas da África do Sul.

Abacaxi

O abacaxi pode ser consumido in natura ou industrializado, sob a forma de fatias ou pedaços em calda, pedaços cristalizados, picles, suco, xarope, geleia, licor, bebida fermentada16, vinagre e aguardente. Todavia, os principais produtos são as fatias ou pedaços em calda e o suco. Com o suco do abacaxi, podem ser preparados refrescos, sorvetes, cremes, balas e bolos. Como subprodutos da industrialização do abacaxi, obtêm-se álcool, ácido cítrico, ácido málico, ácido ascórbico (vitamina C), bromelina (enzima proteolítica que entra na composição de diversos medicamentos) e rações para animais; do restante da planta, são aproveitados, industrialmente, as fibras e o amido. O suco do abacaxi contém cerca de 12 por cento de açúcar e 1 por cento de ácidos orgânicos (principalmente ácido cítrico); é considerada boa fonte de vitaminas A e B1, bem como razoável fonte de vitamina C6.

Pavê delicia de abacaxi Você vai precisar de: 4 colheres (sopa) de amido de milho 1 litro de leite 1 lata de leite condensado 4 gemas 2 colheres (sopa) de açúcar 1 lata de creme de leite 1 lata de abacaxi em calda 2 pacotes de biscoitos maisena 50g de chocolate granulado Modo de Preparo Em uma panela, coloque o amido de milho dissolvido no leite, o leite condensado, as gemas e o açúcar. Leve ao fogo brando mexendo sem parar até engrossar. Misture o creme de leite e deixe esfriar. Em um refratário, coloque camadas de creme, abacaxi picado e biscoitos umedecidos na calda do abacaxi. Por último, coloque uma camada de creme e polvilhe o chocolate granulado. Dica: Se preferir usar abacaxi natural, corte-o em rodelas e cozinhe em 1 xícara (chá) de água com ½ xícara (chá) de açúcar.


8 Cidade

Praia Grande, de 15 a 21 de março de 2019

PRAIA GRANDE | Obra

Local abrigará feira de artesanato e alimentação. Obras estão em andamento

Quando Ter Um Amigo...

Perspectiva/SECOM

Bairro Caiçara ganhará área de eventos

Espaço Fraterno

A Prefeitura de Praia Grande está executando obras de modernização da Praça Nossa Senhora de Fátima, no Bairro Caiçara, que compreendem a instalação de estrutura pergolada de aproximadamente 1.200 m², com cobertura com policarbonato, com acesso por dois portais dispostos nas duas extremidades da praça. No local funcionará a feira de artesanato e alimentação do bairro. O investimento será de cerca de R$ 1,9 milhão, recurso obtido junto ao Departamento de Desenvolvimento das Estâncias (Dade). A Praça Nossa Senhora de Fátima tem cerca de 4 mil m² de área. Como explicou a titular da Secretaria de obras Públicas (Seop) de Praia Grande, Eloisa Ojea, o local, conhecido popularmente como “praça da feirinha hippye”, já foi remodelado, ganhando piso interno em pedra goiás (2,3 mil m²), uma nova distribuição paisagística e calçamento externo em piso intertravado de concreto. Nesta etapa os serviços estão concentrados na construção da área especial, onda funcionará a feira de artesanato e alimentação. “A obra segue o mesmo padrão do espaço de eventos construído na Praça Portugal (Bairro Guilhermina). Além da estrutura pergolada e cober-

tura de policarbonato, o local contará com banheiros públicos, de serviço e sala de apoio. Estes serviços complementam os trabalhos de revitalização realizados ao longo da via, que já conta com nova rede de drenagem (1,572 metros) e teve ampliado o leito carroçável, com a implantação de duas pistas em cada mão de direção. Além disso ganhou ainda mais vagas para estacionamento de veículos e tratamento paisagístico diferenciado”, disse a titular da Seop. Os projetos, tanto da avenida como da praça, receberam atenção especial no que se refere à acessibilidade. Os calçamentos, em todas suas extensões, tem rampas de acesso e piso podotátil, em conformidade com a NBR 9050/2015, que determina as regras de acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. Feira de Artesanato – A Feira

de Artesanato e alimentação do Bairro Caiçara está funcionando provisoriamente em trecho da Avenida Nossa Senhora de Fátima, junto à praça, permanecendo provisoriamente no local até que a obra de modernização da praça seja concluída. A atração funciona aos sábados, domingos e feriados, das 14 até 22 horas. Assim, durante a realização da feira, quem transitar pela Avenida Nossa Senhora De Fátima, no sentido Avenida Presidente Castelo Branco (Avenida da praia), terá como rota alternativa a Rua José Caros Pace e Rua Deputado Laércio Corte. Já quem transitar pelas Ruas Abílio Jesus Moraes e Dino Tognini, no sentido praça, deve acessar a Rua Salvador Molinari e Rua Deputado Laércio Corte. O trecho da Avenida Nossa Senhora De Fátima, sentido Avenida Presidente Kennedy, permanecerá livre para circulação de veículos.

CURTA A PÁGINA “PRAIA GRANDE NA TELA”

NO

FACEBOOK

por Eduardo Nonato

Uma árvore, dizem, não fica de costas para ninguém. Por mais que se dê a volta em torno dela, ela sempre estará de frente para a pessoa. Os verdadeiros amigos também... Quando as dificuldades surgem, quando a calúnia chega, quando todos apontam erros, o amigo permanece ao lado. Não concorda com o erro, mas está pronto a auxiliar o amigo que se equivocou, deixou-se envolver pela paixão, permitiu-se um deslize. Dizem os chineses que árvore plantada com amor, nenhum vento derruba. Uma verdadeira amizade, também. Nada a perturba. Atravessa o oceano da intriga, a salvo. Antes de julgar o amigo, recorda a quanto tempo o conhece, o que tem recebido dele, todas as suas ações ao longo desse tempo. Quem planta árvores, cria raízes. Quem cultiva bons amigos, também! Pode-se mudar de cidade, estado ou país. Os amigos serão sempre as raízes que nos manterão ligados. Mesmo à distância, enquanto sopram os ventos da adversidade, as raízes da amizade propiciarão fortaleza para os embates. O pensamento, um telefonema, uma carta, um bilhete. Tudo é motivo de fortalecimento da amizade. As árvores, como os amigos, produzem beleza para os olhos e os ouvidos, na mudança sutil de suas cores. Passa o tempo. Dobram-se os anos. Os cabelos ficam nevados. A pele já não apresenta mais o frescor da juventude. As mãos demonstram a ação dos anos sobre anos. O amigo permanece fiel. Ouve as confidências do coração, participa das suas dores. Sob pretexto algum, no presente ou no futuro, revelará o que um coração a outro segredou, em momento de total confiança. A árvore é sombra protetora, como os amigos. Sombra que varia com o dia, que avança e faz variados rendados de luz semelhantes a estrelas. Na juventude, a amizade é arrebatada e quase sempre está ligada à defesa de ideais semelhantes. Na madureza, ela se solidifica. Na velhice, ela se apresenta mais sólida do que nunca, nutrida, ao longo dos anos, pelas tantas demonstrações de atenção, afeto e companheirismo. Quem transita no mundo, tendo ao seu lado o calor de uma amizade, anda com maior segurança. Sabe que, se errar, o amigo lhe apontará o erro. Se cair em desgraça financeira, sempre terá quem o auxilie na busca de novos empreendimentos, e o socorra nas carências maiores. Quem tem um amigo pode-se considerar aquinhoado com tesouro inigualável. Nunca te canses de ser amigo. É possível que, por vezes, algumas atitudes te desencorajem a prosseguir na estrada dessa ou daquela amizade. Pensa, no entanto, que a amizade é como precioso diamante cuja essência brilhante necessita de lapidação para mostrar todo seu valor. Persiste no sentimento. Insiste na excelência da amizade sem limite e descobrirás que aquele a quem devotas amizade, te devolverá em bênçãos tudo quanto lhe ofertastes, nos dias de sandice, necessidade e carência. Sê, portanto, amigo sempre.

t�f�a


Praia Grande, de 15 a 21 de março de 2019

Mundo 9

NIGÉRIA | Desabamento

Número de desaparecidos em desabamento de prédio na Nigéria segue desconhecido

As operações de buscas após o desabamento de um prédio onde funcionava uma escola infantil em Lagos, na Nigéria, entra no segundo dia nesta quinta-feira (14). Oito pessoas morreram, mas o número oficial de desaparecidos ainda é desconhecido. O número de resgatados com vida também é impreciso. A agência Associated Press afirma que, segundo a Agência Nacional de Gerenciamento de Emergências, 37 pessoas foram retiradas dos destroços. Já a Reuters fala em 50. Testemunhas relataram que mais de 100 crianças estavam no imóvel no momento em que ele desmoronou. Porém, a gerente-geral da Agência Estatal de Gerenciamento de Emergências de Lagos, Adesina Tiamiyu, negou “categorica-

mente que houvesse mais de 100 crianças” no local. Em busca de informações, famílias faziam vigília em um hospital próximo a escola. Ainda não se sabe o que fez com que o edifício de vários andares desabasse na quarta-feira (13). No local, havia residências, lojas e uma escola. O governador de Lagos, Akinwunmi Ambode, que visitou o local horas depois do desabamento, afirmou que o edifício era registrado como residencial e que a escola funcionava irregularmente no local. Ele disse ainda que a área vinha passando por testes estruturais antes do acidente. Na quarta, uma multidão acompanhou e aplaudiu quando crianças cobertas de poeira eram retiradas com vida dos destroços.

Afolabi Sotunde/ Reuters

Entraram no segundo dia as operações de buscas por sobreviventes de desabamento de imóvel onde funcionava escola infantil

Mulher busca nesta quinta-feira (14) pertences depois entre os destroços do imóvel desabou em Lagos, na Nigéria

EUA | Assassinato

Chefe da máfia Família Gambino é assassinado a tiros em Nova York

O chefe da máfia Família Gambino, Francesco “Frank” Cali, foi assassinado a tiros na noite desta quarta-feira (13), em frente à sua casa em Nova York, nos Estados Unidos, informou a polícia local. Cali, de 53 anos, foi baleado seis vezes no peito. O crime ocorreu por volta das 21h20 (no horário local) no bairro de Todt Hill, em Staten Island, conhecido pela influência de mafiosos. Moradores da região, que foram ouvidos pelo New York Times, disseram que não conseguiram ver nada, mas que ouviram diversos tiros, que pareciam ser disparados da mesma arma. Os vizinhos ficaram

assustados já que, segundo eles, a rua é quieta e tranquila. O mafioso foi levado ao Hospital da Universidade de Staten Island, onde morreu. A família Gambino, uma das cinco que compõem a máfia siciliana de Nova York, chegou a ser considerada a maior organização criminosa dos Estados Unidos. Dedicada a todos os tipos de crime teve sua decadência na década de 1990, por causa das ações das autoridades americanas. Cali assumiu o controle da organização em 2015. Entre 2008 e 2009 cumpriu 10 meses de prisão por um crime de extorsão. De pais italianos, ele trabalhava com a mafia em

Reprodução

Francesco 'Frank' Cali foi baleado em frente à sua casa. No passado, grupo chegou a ser considerado a maior organização criminosa dos Estados Unidos Nova York desde jovem. O assassinato de Cali é o primeiro em décadas de um chefe da Máfia em Nova York. Na família Gambino, o último assassinato de um líder aconteceu em 1985, quando John Gotti ordenou a morte de Paul Castellano para tomar o poder da organização.

Frank Cali, líder da família mafiosa Gambino, em foto tirada pela polícia italiana em

2008


10 Divirta-se

Praia Grande, de 15 a 21 de março de 2019

CRÍTICA DE CINEMA | Fábio Moura Rossini (CCR)

Histórias Que Nosso Cinema (não) Contava

Revisitando nossa história

Enquanto o Brasil vivia a ditadura civil-militar na década de 1970, o cinema brasileiro produzia um conjunto extenso de obras com características muito semelhantes: comédias eróticas de baixo orçamento e de grande sucesso comercial. Com o passar do tempo, as chamadas pornochanchadas foram alvo de críticas e condenações por estudiosos, cinéfilos ou pelo público casual sob a argumentação de que eram vulgares, alienantes ou depreciativas para a arte nacional. Conhecendo esse pano de fundo histórico, a diretora Fernanda Pessoa (em sua estreia na função) lança o documentário “Histórias Que Nosso Cinema (não) contava” para apresentar perspectiva diferente ao tema. O filme promove uma releitura sobre a ditadura brasileira através do levantamento de imagens e sons de pornochanchadas produzidas nos anos 1970. Distintas questões próprias daquele período são apresentadas a partir dessas comédias antigas, como as relações entre Estado e sociedade e as percepções sobre os comportamentos sociais. Como a maioria dos documentários faz, a narrativa expõe e defende uma tese através de uma articulação precisa entre ponto de vista e linguagem cinematográfica:

para Fernanda Pessoa, é possível compreender o contexto do país à época e identificar formas de resistência ao governo nas pornochanchadas. Para desenvolver seu pensamento, a cineasta utiliza imagens de arquivo de modo peculiar: todo o documentário é construído simplesmente encadeando trechos das pornochanchadas, sem entrevistas ou narrações em off para organizar as ideias que pretende discutir. A proposta se sustenta graças ao montador Luiz Cruz para estabelecer os vínculos entre as imagens exibidas, colocando-as para, literalmente, conversar entre si e criar significados específicos. A montagem apresenta assuntos relacionados à ditadura de maneira explícita ou metafórica, através de referências diretas a acontecimentos e a elementos ou de simbologias críticas a aspectos do nosso passado recente. Do ponto de vista político, a produção comenta os antecedentes do golpe de 1964 e a própria tomada do poder pelos militares, ao trazer personagens conversando sobre o anticomunismo existente e ao associar a mobilização das Forças Armadas à marcha de uma jovem seminua cercada por crianças pequenas. Em seguida, a narrativa

avança cronologicamente para abordar questões subsequentes dentro do regime autoritário brasileiro: o crescimento econômico, a influência norte-americana, a propaganda governamental ufanista, a resistência armada, a repressão e a censura. As passagens e diálogos retirados dessas comédias apontam sempre para uma abordagem satírica do que acontecia no país, como o engano que um censor comete ao liberar um livro simplesmente por ser um escritor norte-americano. A situação social do Brasil também era comentada, principalmente em relação às pessoas marginalizadas. O desenvolvimento da economia e a posterior recessão vinculados ao Milagre Econômico Brasileiro são mostrados pela perspectiva das camadas populares, que não se beneficiaram concretamente da euforia consumista e especulativa da década. Indivíduos mais pobres saídos das áreas rurais são vistos nas cidades tentando se adaptar a uma nova realidade e enfrentando humilhações e afrontas, assim como negros sofrendo preconceito pela cor da pele. Duas sequências expressam claramente essas condições sociais: a patroa que fica nua em frente ao empregado, dizendo que ele não tem sexo, e o personagem negro que afirma que jamais poderia interpretar Hamlet. Até mesmo a nudez, o sexo e as drogas, elementos muito criticados nas produções, recebem uma interpretação diferente da documentarista. Eles são tratados como atitudes libertárias de contestação ao conservadorismo comportamental de gerações e de autoridades apegadas a um moralismo tradicional. Dentro da temática, os casos da mulher e dos homossexuais

Fotos: Divulgação

O documentário de Fernanda Pessoa propõe um olhar diferente sobre as pornochanchadas feitas no Brasil da década de 1970, deixando de lado as visões mais comuns

são trabalhados de forma ambígua pelas pornochanchadas, por vezes parecendo ofensivos e problemáticos, por outras sugerindo liberdade sexual e empoderamento. A sequência em que um casal de empregados faz sexo efusivamente na cama dos empregadores e escutam da patroa “isso é o comunismo” traduz como aquela narrativa cinematográfica combina comportamento e lutas políticas. Questionamentos podem ser levantados para indagar as razões que levaram os realizadores das comédias eróticas a adotar esse estilo. Ainda que o documentário não se proponha a responder tais questões, é necessário considerar o contexto vigente de supressão de direitos fundamentais para compreender as escolhas estéticas. Tentar driblar a censura através de filmes de teor leve e descompromissado, que aparentem

ignorar discussões políticas, e também conquistar a atenção dos espectadores com histórias e narrativas simples são fatores relevantes na equação. “Histórias Que Nosso Cinema (não) Contava” se inicia com a apresentação dos vários títulos da pornochanchada distribuídas na década de 1970, porém não se limita a reconstituir obras, muitas vezes, de difícil acesso. O documentário faz outro tipo de resgate: uma passagem importante da história brasileira recente, que ainda impacta fortemente na atualidade, e precisa ser analisada por diferentes olhares e percepções. Tudo isso feito em um processo que reconhece como as comédias eróticas do passado discutem fatos da época ao seu próprio modo, com ambiguidades, contradições, complexidades e potencialidades que permitem revisitar a história.


Praia Grande, de 15 a 21 de março de 2019

Cidade 11

PRAIA GRANDE | Artes Marciais

PRAIA GRANDE | Corrida

SuperEscola tem aulas de caratê e taekwondo no CIE Ribeirópolis

Cidade recebe Corrida 8 Km Verão Praia Grande SECOM

SECOM

Evento ocorre entre o Caiçara e Mirim

O evento reúne 800 participantes

Atividades reúnem crianças e jovens O Centro de Iniciação ao Esporte “José Moura” (Avenida Esmeraldo Tarquínio Soares de Campos Filho esquina com a Rua Franklin Távora, s/nº, Bairro Ribeirópolis) em Praia Grande tem aulas de caratê e taekwondo ofertadas gratuitamente de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 11h20 e das 13h20 às 16h30, aos munícipes de 7 a 17 anos por meio do Programa SuperEscola Esportivo coordenado pela Secretaria de Esporte e Lazer (SEEL). Os treinamentos de caratê são conduzidos pelo professor Daniel Soares Meira, de 33 anos. Formado em Educação Física, é faixa preta 3º Dan. “Este ano estou com uma nova filosofia de trabalho. Além do foco educacional, também há o desenvolvimento da aptidão física para a competição. Vamos participar de torneios no estilo shorin-ryu e promover Festivais para movimentar os alunos. Atualmente, já tenho mais de 100 alunos”. A faixa laranja Laís Rodrigues Martins, de 14 anos, é só elogios para as aulas. “Já pratiquei diversos esportes por meio do SuperEscola, como ginástica, natação e atletismo, mas o caratê é o que mais me identifiquei. O professor tem

sido muito legal, os treinamentos são movimentados. Iniciei nas atividades porque estava pesada e precisava me mexer”. Taekwondo – Os treinos de taekwondo são conduzidos pelo professor Daniel Ravazzani, de 40 anos. Formado em educação física, é pós-graduado em educação infantil e faixa preta 6º Dan. “Meu objetivo é formar cidadãos conscientes e um time de competição em médio e longo prazo. O pessoal do Bairro recebeu meu trabalho com muito carinho e os pais colaboram bastante. Vamos realizar um Festival e participar de competições para a garotada ir se familiarizando com o esporte competitivo. Já estou com mais de 55 alunos”. Aos 7 anos, o pequeno faixa branca Murilo Santana é um dos alunos mais animados durante as aulas. “Gosto muito de chutar e pular, então estou adorando os treinos de taekwondo. Comecei este ano e foi graças à construção desse ginásio aqui no meu Bairro. As aulas são boas e o professor é muito legal com a gente”. Dados - O Programa atende estudantes (meninos e meninas, com e sem deficiência – física,

visual e intelectual) de Ensino Fundamental de escolas públicas e particulares, objetivando a inclusão social por meio do esporte, no contraturno escolar. O objetivo é a utilização do esporte como ferramenta para o desenvolvimento da socialização, disciplina, aprendizado de regras, espírito de equipe, cooperação e outros valores, além de tirar as crianças da ociosidade e “da rua”. Os registros são gratuitos. Os responsáveis interessados devem procurar os polos onde as aulas são realizadas. É necessário apresentar documento pessoal do aluno e do responsável, comprovante de endereço, declaração de matrícula escolar de 2019 (constando o horário, a sala de aula e o número de registro do aluno – RA) e atestado médico (que pode ser entregue até o dia 29/3). Há aulas gratuitas para estudantes de 7 a 17 anos nas modalidades de basquete, canoagem, caratê, futsal, esportes de praia, ginástica artística, handebol, jogos de areia, judô, natação, remo, surfe, taekwondo, tênis de mesa, vela e vôlei. Outras informações também podem ser obtidas através do telefone: 3496-5607.

Neste domingo (17), com largada às 7h30, na Praça Jornalista Geraldo Ferraz (Avenida Castelo Branco, Bairro Caiçara) e retorno na Rua Rosa Marli de Souza (Bairro Mirim) – sempre pela orla da praia, ocorre a Corrida 8km Verão Litoral Praia Grande. A disputa, regida pela equipe Tartarugas Running, conta com apoio da Prefeitura de Praia Grande, Benê Administração, Academia Arena Ômega, Delatec Soluções Tecnológicas, Alcance Educacional, Decathlon Brasil, Fisiosobral, Mugo Suplementos, Nova Emergências, RTC Construtora, Larrosa Pet Shop, Açai Amazonia, Salomão Concessionária, O Barracão, Cláudio Silveira, Tatiana de Sá Custódio, Mais Superatacados, Rede Cuca Supermercados, Mendes Massoterapia e Laboratório de Análises Clínicas Cellula Mater. O evento reúne 800 participantes. Na quinta e sexta-feiras (15 e 16) na Loja Decathlon – localizada no interior do Litoral Plaza Shopping (Avenida Ayrton Senna da Silva, 1511, Bairro

Intermares), ocorreu a entrega dos kits de prova para os atletas. Estes são compostos por chip, número de participação, camiseta, viseira, sacochila e brindes. A cerimônia de premiação tem início às 8h30. Os cinco primeiros colocados no geral recebem troféus. Os três melhores corredores por categoria (16 a 29 anos, 30 a 39, 40 a 49, 50 a 59 e mais de 60) também levam troféus. Há premiação especial para a equipe que tiver o maior número de atletas inscritos. Todos os competidores que terminarem o percurso ganham medalhas de participação. Ao longo do percurso, há postos de hidratação para os corredores, brinquedos para a criança (e ainda pipoca e algodão doce). Na linha de chegada, também será posto a disposição frutas e barraca para massagem. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones 11-970890492 e 11-3280-5034; também pelo e-mail marcosvaz2016@hotmail.com e o site https://www. facebook.com/tartarugasrunningpg.

Rua Roberto Shoji, 461 - Boqueirão - Praia Grande Telefone: 3491-1760


12 Brasil

Praia Grande, de 15 a 21 de março de 2019

SUZANO | Massacre

Assassinos planejaram massacre em escola de Suzano por mais de um ano, aponta investigação Polícia investiga possibilidade de Guilherme Monteiro e Luis Castro terem participado de fórum em rede obscura da internet onde pessoas planejam crimes. Na quarta, eles mataram 8 pessoas e depois se mataram Os assassinos que mataram oito pessoas e depois se mataram na quarta-feira (13) durante o massacre numa escola de Suzano, região metropolitana de São Paulo, planejaram o crime por um mais de um ano, apontam as investigações preliminares da Polícia Civil. Outras 11 pessoas ficaram feridas, sendo que uma está em estado grave. Ainda de acordo com os policiais, Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, 25, pretendiam matar mais pessoas do que as 13 vítimas fatais do massacre de Columbine, ocorrido em 1999 nos Estados Unidos. Em abril, esse crime completará 20 anos. A polícia de Suzano investiga o caso para tentar esclarecer as reais motivações que levaram Guilherme e Luiz entrarem armados na Escola Estadual Raul Brasil e atirarem e golpearem com machado alunos e funcionários. Antes, um deles matou o tio numa loja. Após a matança, os assassinos, que eram alunos da escola, morreram. Segundo a polícia, Guilherme atirou em Luiz e depois se suicidou com a chegada da Polícia Militar (PM). Pistas - Os indícios que levam a investigação a crer que a chacina foi premeditada foram informações de que os assassinos usaram computadores para procurar dados de como foram cometidos outros atentatos a escolas nos Estados Unidos. Para a polícia, Guilherme e Luiz também foram influenciados por games de tiros, fazendo anotações sobre táticas do jogo. Algumas delas estão em dois cadernos encontrados no carro dos criminosos. Num deles há o desenho de uma arma. Guilherme chegou a postar fotos ameaçadoras na internet momentos antes do crime. Ele aparece armado e com uma máscara de caveira numa das imagens. A polícia também investiga a possibilidade de a dupla de assassinos ter frequentado um fórum intitulado Dogolachan na Deep Web, uma internet considerada obscura na qual pessoas anônimas incitam crimes de ódio e intolerância. “Muito obrigado pelos con-

Reprodução

mão mais velho e o avô. Ele era jardineiro e trabalhava na Zona Leste de São Paulo. “Infelizmente a família completamente perplexa, os pais em choque, há idosos, o avô dele reside aqui, mais de 80 anos, estão todos completamente sem chão, sem norte”, disse Fabrício Cicone Tsutsui, advogado da família de Luiz. Além de investigar a participação dos assassinos nas redes sociais, a polícia quer saber como eles adquiram as armas e como alugaram o carro usados na chacina.

‘Improvisação’ - Para Diógenes Lucca, consultor em segurança, as armas usadas sugerem um certo grau de improvisação dos assassinos. “Eles teriam feito essa ação com o que tivessem a mão, naquele momento. É claro que uma arma de fogo acabou facilitando e produzindo os danos que nós percebemos aí ao final da operação. Mas... a, o uso da machadinha foi muito revelador da vontade e do desejo absoluto de produzir aquele massacre”, falou Diógenes. Os corpos de Guilherme e Luiz ainda estão no Instituto Médico-Legal (IML) de Mogi das Cruzes, na região metropolitana de São Paulo. Só serão liberados quando todos os mortos no ataque forem enterrados para evitar que parentes dos assassinos e das vítimas se encontrem.

Investigação - A polícia já sabe que o carro usado pelos assassinos ficava num estacionamento e a dupla ia até lá de vez em quando, pra colocar os objetos que seriam usados no massacre. A polícia ainda encontrou na escola um artefato com fios dentro de uma sacola. E garrafas com um líquido que parecia ser coquetel molotov. Todo esse material está sendo periciado. A principal arma do crime foi um revólver calibre 38, com numeração raspada. Ou seja: foi comprado de criminosos. A arma foi encontrada junto aos corpos dos dois assassinos. As fotos da tragédia na escola também mostram um outro tipo de objeto caído no chão. São os

MP - O Ministério Público de São Paulo informou, na noite de quarta, que vai investigar em que circunstâncias ocorreram as dez mortes do massacre em Suzano. O trabalho será realizado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). O objetivo é apurar a possível existência de organização criminosa que tenha colaborado para “eventual cometimento de crimes relacionados a terrorismo doméstico, como apontam os primeiros indícios”, diz o órgão. O termo terrorismo doméstico é usado para definir atentados terroristas cometidos por cidadãos contra o seu próprio povo ou governo.

Guilherme Taucci Monteiro e Luiz Henrique de Castro, os assassinos de Suzano

selhos e orientações ... esperamos não cometer esse ato em vão”, teria escrito um dos assassinos dois dias antes do massacre em Suzano. Um dos amigos dos criminosos foi ouvido pela polícia na noite de quarta e contou que soube da intenção da dupla em fazer o atentado. Só não sabia quando seria. Os investigadores já ouviram 20 pessoas no total, entre pessoas próximas aos assassinos e vítimas deles. Plano - Além de terem suspeitas de que Guilherme e Luiz planejaram o crime há mais de um ano, os policiais acreditam ter elementos para descobrir outras peças desse quebra-cabeça para ajudar a entender a motivação do crime. Computadores foram apreendidos na lan house onde os amigos assassinos costumavam jogar videogame. Investigadores também já sabem que os dois fizeram pesquisas sobre atentados em escolas nos Estados Unidos. Pretendiam, por exemplo, fazer um ataque maior do que o massacre de Columbine, em Littleton, no estado americano do Colorado, em 1999, quando Eric Harris, de 18, e Dylan Klebold, 17, mataram a tiros 12

colegas e um professora antes de se suicidarem na escola. Outras 24 pessoas ficaram feridas. No massacre de Suzano, Guilherme e Luiz mataram cinco alunos da Raul Brasil e dois funcionários. Antes de a dupla entrar na escola, o adolescente ainda matou seu tio no lava-jato em Suzano onde ele era dono. Morreram os alunos Caio Oliveira, 15; Cleiton Ribeiro, 17; Douglas Murilo Celestino, 16; Kaio Lucas da Costa Limeira, 15; e Samuel Mequíades, 16. Também perderam a vida, a funcionária; e Eliana Regina de OIiveira Xavier, 38; e a coordenadora pedagógica Marilena Umezu, 59. O empresário Jorge Antonio de Moraes, tio de Guilherme, foi o primeiro alvo. Segundo policiais, ele teria sido morto pelo sobrinho por ter descoberto o plano da dupla em matar os alunos na escola. Perfil - Policiais civis e peritos da Polícia Técnico-Científica foram as casas dos assassinos, que moravam a pouco mais de 1 quilômetro de distância do colégio. Guilherme foi criado pela avó, que morreu há cerca de três meses. Atualmente ele estava morando com um tio. Luiz vivia com os pais, um ir-

chamados jet loaders. Foram usados pelo menos quatro desses. São dispositivos pequenos, feitos de plástico, com cinco furos onde a munição é encaixada. Segundo policiais, os assassinos usaram o equipamento para carregar o revólver em menos tempo para tentar matar o maior número de vítimas. Os assassinos também tinham um arco e flecha e uma balestra, ou besta. Ainda não se sabe ao certo se chegaram a dispará-los. A besta não é considerada uma arma e tem venda livre.

Profile for O Regional PG

O Regional PG  

Edição 551

O Regional PG  

Edição 551

Advertisement