Page 1

Ano XI | Número 527 Direção: Antonio Carlos Sobral Praia Grande, 10 a 16 de agosto de 2018

ÓRFÃOS DO SUDÃO | Página 11

Médico de Praia Grande realiza trabalho voluntário em Uganda SOLIDARIEDADE | Página 3

Alunos da EM Felipe Avelino fazem doação ao FSS

EMPREENDEDORISMO | Página 4

DECOM

Sérgio Paulo de Almeida faz parte de um grupo chamado Órfãos do Sudão

A Copa do Mundo foi o pano de fundo encontrado pela EM Vereador Felipe Avelino de Moraes (Bairro Caiçara) para realização do projeto “Além das Fronteiras Culturais da Copa”. Em uma das etapas da gincana os jovens arrecadaram 942 peças de roupas que, na última sexta-feira (3), foram entregues ao Fundo Social de Solidariedade (FSS) de Praia Grande.

CULTURA | Página 5

Exposição sobre habitações ribeirinhas em PG A exposição Casas do Brasil - Habitações Ribeirinhas da Amazônia, do Museu da Casa Brasileira, segue em cartaz no Museu da Cidade até dia 2 de setembro. A visitação é gratuita de terça a sábado, das 14 às 17h30. Retratadas pelo fotógrafo Eduardo Girão, as casas típicas da região amazônica revelam o modo de vida e a rotina dos povos ribeirinhos. A mostra reúne imagens de habitações em estilo palafita e balsa ou flutuante, comuns naquela região do Brasil.

Empreendedorismo é debatido no curso de formalização e qualificação dos ambulantes

ESPORTE | Página 12

COTAÇÕES

PG sedia etapa final do Circuito Paulista de Maratona Aquática DÓLAR EM 26/07

1,00 = R$ 3,80

US$

EURO EM 26/07

1,00 = R$ 4,40

EU$


2 Redação

Praia Grande, de 10 a 16 de agosto de 2018 TUDO EM DIA | Antonio Carlos Sobral

ARTIGO | Antonio Carlos Sobral

Zona Eleitoreira com direito a candidatura fake A insegura legislação eleitoral brasileira não trata dos casos esdrúxulos de candidatos presos que insistem em disputar a eleição – como é o caso de Lula. No entanto, a Lei da Ficha Limpa é bem clara ao definir que está inelegível um condenado por corrupção, com decisão confirmada por órgão colegiado em segunda instância judicial. O formalismo da burocracia eleitoreira tupiniquim permitirá que o PT possa levar até (ou além do) limite a candidatura fake de Lula. Coisas de Bruzundanga... Os partidos têm até o dia 17 de setembro para trocar de candidatos. O PT ainda indica que não teme o risco de ficar na pista, sem candidato. O evidente Plano B é a chapa Fernando Haddad com a bela Manuela comunista de vice. O Plano A, no entanto, é dar a Lula e ao partido pelo menos um mês de campanha, de 16 de agosto até 17 de setembro. Um ousado Plano C é utilizar todos os recursos possíveis para que Lula concorra sub judicie, mesmo que impugnado pelo Tribunal Superior Eleitoral, até o famoso “trânsito em julgado”. Isso é pura insegurança jurídica eleitoral. Será vergonhoso para o Brasil ter, na urna eletrônica, a opção de voto em um preso ficha suja. O caso ficará mais surreal ainda se Lula terminar vencedor presidencial no primeiro turno. A hipótese é mais provável que impossível. Afinal, o PT costuma contar com o apoio de 25% a 30% de um eleitorado fanático pelas ilusões esquerdistas. Neste caso louco, os votos dados a Lula podem valar ou não. Tudo dependerá de uma decisão final do TSE ou, muito provavelmente, do Supremo Tribunal Federal, onde Lula tem “muitos amigos”. Lula Presodentro tumultua completamente o processo eleitoreiro. Certamente, não faltarão candidatos, partidos, coligações e o Ministério Público para pedirem a impugnação do registro da candidatura de Lula. Tal decisão tem de sair até 17 de setembro – que também é a data limite para a troca de candidatos. O fato inimaginável em um País minimamente sério é que teremos um “presidiário” pedindo votos e fazendo campanha. Será que a

juíza Carolina Lebbos, responsável pela execução penal de Lula, vai permitir que ele grave as mensagens para campanha, dentro da “cela” improvisada na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba? O cara é candidato. O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negou o pedido feito pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para participar do debate da TV Bandeirantes. A juíza federal Bianca Georgia Cruz Arenhar, convocada para atuar na Corte, alegou que o pedido deveria ter sido feito para a primeira instância, responsável pela execução penal do líder petista. O PT já tenta uma manobra para indicar o vice Haddad para participar do programa. É golpe atrás de golpe. O feliz de tudo é que o PT não tem certeza do sucesso de sua estratégia golpista. A defesa de Lula, por exemplo, passou recibo de medinho ao desistir do pedido de liberdade para Lula, ajuizado em junho, que o Supremo Tribunal Federal avaliaria esta semana. O PT avaliou o risco de o STF, na decisão sobre a liberdade, confirmar a inelegibilidade prévia de Lula, em função da Lei da Ficha Limpa. A petição da defesa de Lula ao STF é hilária: “Diante do mistifório (confusão) entre a pretensão de liberdade plena do requerente que foi efetivamente deduzida nestes autos e a discussão em torno de seus direitos políticos - imprevistamente colocada em ribalta -, a defesa do requerente desiste do feito, sem prejuízo de eventual renovação” Incluindo a abominável candidatura fake de Luiz Inácio Lula da Silva, temos 13 candidatos ao Palácio do Planalto. Por ordem alfabética: Álvaro Dias, Cabo Daciolo, Ciro Gomes, Geraldo Alckmin, Guilherme Bolous, Henrique Meirelles, Jair Bolsonaro, João Amoedo, João Goulart Filho, José Maria Eymael, Marina Silva e Vera Lúcia. Mas é o candidato do azarento partido 13 quem assombra uma eleição sem segurança jurídica. Afinal, o STF e o TSE ordenaram o descumprimento da Lei do Voto Impresso – que permitiria a recontagem física dos votos dados na dedada eletrônica. Lula é a vergonha da eleição. O medo é uma vitória de Jair Bolsonaro. O mito e seu vice, o General Hamilton Mourão, tomarão pancada de todos os adversários. Inclusive, a candidatura fake de Lula faz parte da sacanagem previamente montada contra Bolsonaro. Ele é líder nas pesquisas, quando não aparece o nome nada santo de Lula. A menção a tal fato ajuda a lhe tirar o favoritismo. Isto tem efeito psicológico no eleitorado... Mas o alvo real do PT é Geraldo Alckmin – embora o tucano seja identificado como o “segundo maior inimigo da Lava Jato” (depois de Lula, é claro). Quem também tende a bater muito no Geraldo é Álvaro Dias – que disputa a mesma faixa de eleitorado... Na verdade, até agora, a vencedora antecipada do pleito de 2018 é a insegurança jurídica-eleitoral. Tomara que outras picaretagens corruptas não sejam também referendadas nas urnas ou na totalização final de votos sem direito à conferência. Resumindo, segundo o cientista apolítico Negão da Chatuba, o Brasil é uma Zona... Eleitoreira...

Atenção prefeito, Mourão!!! Uma jovem de 20 anos de idade foi acusada de tentar entrar no CDP (Centro de Detenção Provisória), de Praia Grande, com 15 selos de LSD para o companheiro que está preso naquela instituição penal. Conduzida para a delegacia sede da cidade, o delegado foi obrigado a soltá-la, pois não havia material para fazer a perícia na substância apreendida. Mesmo a jovem confirmando sua intenção, não foi autuada em flagrante por tráfico de drogas. Com isso, a cidade fica vulnerável nesse sentido. É necessário que se faça uma investigação para apurar a responsabilidade da direção de Instituto de Criminalística (IC) de Santos ou, então, do governo do Estado. O que não pode é deixar um importante departamento desorganizado dessa forma. Sest – Senat chegando! Praia Grande receberá a primeira unidade do Sest (Serviço Social do Transporte) e Senat (Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte), uma enorme conquista para o município e região. O moderno prédio está sendo construído no bairro Mirim e abrigará cursos presenciais e à distância, além de simuladores híbridos de direção de caminhão, carreta e ônibus, também voltado para atuação em empilhadeiras. Tudo para capacitar o profissional do Transporte e promover ainda mais segurança, eficiência e qualidade no serviço prestado. O prefeito, Mourão, recebeu em seu gabinete representantes dessas organizações para conhecer melhor este projeto que deverá ser entregue no começo de 2019. Abrir novas oportunidades de capacitação profissional, sem dúvida é fundamental em um mercado que sofre alterações constantes. Os caminhões hoje em dia contam com muita tecnologia e os motoristas ficam fora do mercado por não conseguir acompanhar. “Como gestor de Praia Grande, fiquei honrado em sediar um equipamento regional que foi atraído graças ao desenvolvimento da nossa Cidade”, comentou, entusiasticamente, Mourão. Inscrições escolares No último dia 30, mais de 56 mil alunos retornaram às aulas na rede municipal de ensino. Novas inscrições para as escolas de atendimento em Creche e Educação Infantil (período integral) acontecem nos dias 13 e 14 de agosto. Já para infantil I e II (sala de aula) e Ensino Fundamental, pais e responsáveis podem solicitar vagas toda terça e quarta-feira em qualquer unidade escolar, munidos de documentos pessoais e comprovante de residência para a inscrição. Por que Não? é com o Israel O Por que Não? desta sexta-feira entrevistará o secretário do meio ambiente, Israel Evangelista. Nosso entrevistado responderá a várias perguntas, relacionadas à sua pasta, de nossos jornalistas, Toninho e Sobral, bem como dos mais de 200 mil seguidores da página Praia Grande Na Tela. Assista, pergunte, exerça sua cidadania! Vacinação é importante e obrigatória A prefeitura de Praia Grande lembra que a partir de janeiro de 2019, toda criança que estuda na rede municipal de ensino deverá estar com a carteira de vacinação em dia. A administração está desenvolvendo um sistema para registrar essas informações junto a Secretaria Municipal de Educação. A falta de qualquer dose de vacina será comunicada ao Juiz da Vara da Infância e da Juventude. Não deixe de vacinar seu filho! Mourão fala sobre a região, em Itanhaém “Energia, ferrovia e a utilização adequada do Porto são fundamentais para atrair o setor produtivo para a nossa região. Há anos falo da necessidade do rearranjo produtivo da Baixada Santista que nas últimas duas décadas só diminui os postos de trabalhos e a massa salarial. Estamos em processo de deterioração econômica regional há tempos. É preciso ter ferrovia - falo isso há anos também - e a população percebeu isto nesta última greve, mais necessário ainda é um Porto ágil. É preciso sincronia entre os dois! Além da questão das cargas, o transporte coletivo de massa por trilho, por meio do VLT (Veículo Leve Sobre Trilho), para a região Sul é fundamental para integrar a Baixada Santista e seus cidadãos metropolitanos. Participei em Itanhaém de importante reunião sobre transporte ferroviário onde pude expor estas e outras preocupações que há anos venho lutando para resolver e promover o desenvolvimento de nossa região”, concluiu o prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão.

O Regional PG é uma publicação da PGN9 Editora, CNPJ 57.736.316/0001-63 - Fundada em 07/03/1989 E-mail: contato@pgn9.com.br | Diretor Responsável: Antonio Carlos Sobral | Editoração Gráfica: Rogério Sobral Publicidade: Eduardo Nonato - Telefone: 13 | 99164-8285 Jornalistas responsáveis: Antonio Carlos Sobral - MTB 63062 | Rogério Sobral - MTB 62970 Impressão: Gráfica Diário do Litoral, Rua Gal. Câmara, 254 - Centro - Santos, CEP: 11.010-122 Matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores, assim como opiniões emitidas em artigos assinados


Praia Grande, de 10 a 16 de agosto de 2018

Cidade 3

PRAIA GRANDE | Educação

PRAIA GRANDE | Apresentação

Seduc destaca atividades da Pedagogia Comunitária para futuros professores

EM Porto das Artes realiza nova edição do Teatro Solidário

Palestra foi organizada pela Divisão de Ação Comunitária da Seduc de Praia Grande A Divisão de Ação Comunitária da Secretaria de Educação (Seduc) realizou palestra sobre o tema Pedagogia Comunitária, na Faculdade Alfamérica, em Praia Grande. Durante o encontro, que ocorreu na sexta-feira (3), realizado com cerca de cem estudantes do curso de pedagogia, o grupo liderado pela diretora do setor, Valkiria Medeiros, detalhou o trabalho desenvolvido com os mais de 56 mil alunos da rede e a comunidade no entorno das 76 escolas municipais. Com o tema Mobilização pela Educação, a palestra destacou que o grupo tem como principal função aproximar escola e comunidade. “Podemos fazer a diferença e transformar a vida de um aluno ao tentar

entender o que ocorre fora da sala de aula”, completou a diretora de Divisão. Por meio do contato com os pais e visitas domiciliares, o projeto Evasão Escolar realiza um levantamento das causas das ausências e conscientiza as famílias da importância da frequência escolar. A visita é realizada depois que a equipe escolar verifica quais alunos estão faltando demasiadamente e encaminha esses casos à equipe de combate à evasão. Em 2017, foram realizadas 2.992 visitas domiciliares. Além das visitas domiciliares, a Seduc realiza outros procedimentos visando à frequência escolar dos estudantes, como convocações e reuniões de pais, ações que aproximam

os pais da escola, projetos que estimulam a permanência desses alunos no contexto escolar, entre outras ações. “Para fazer esse trabalho, esse ano contamos com a chegada de 19 estagiárias. Inclusive, algumas são dessa instituição de ensino”, destacou Valkiria. Para a diretora de Divisão de Ação Comunitária, a palestra permite que os futuros professores conheçam parte do trabalho realizado pela Secretaria de Educação. “Muitos deles, uma vez formado, serão professores na nossa rede. Além disso, muitas vezes a teoria não se aplica na prática e esse contato inicial, ainda na cadeira da faculdade, permite o conhecimento prévio dessa realidade”, enalteceu.

Alunos encenam Sítio do Picapau Amarelo nesta sexta-feira (10) Em sua quinta edição, o programa Teatro Solidário leva o espetáculo “O Sítio do Picapau Amarelo” ao palco do Teatro Municipal Serafim Gonzalez, no Palácio das Artes (PDA). Encenada por alunos da Escola Municipal Porto das Artes, a peça ocorre na sexta-feira (10), às 19 horas. Os interessados podem adquirir as entradas, sendo que um pacote de fralda geriátrica dá direito a dois ingressos. Os itens angariados serão doados para o Fundo Social de Solidariedade (FSS) de Praia Grande. Este ano, apenas a Biblioteca Municipal Porto do Saber (Bairro Boqueirão) servirá como posto de troca dos ingressos. Os interessados têm até quinta-feira (9) para retirar as entradas. “Representa uma oportunidade de ensinar as nossas crianças a olharem ao próximo. Além de ser mais

um momento especial para esses meninos e meninas em subir ao palco do Teatro Municipal”, enfatizou a diretora da EM Porto das Artes, Luciana Agostinho. Com uma releitura da obra mais famosa do escritor Monteiro Lobato e direção da professora Célia Meneses, os alunos da EM Porto das Artes sobem ao palco para encenar a peça Sítio do Picapau Amarelo. O espetáculo mostra como Visconde de Sabugosa e Emília, criados por Pedrinho e Narizinho, com auxílio de Dona Anastácia, ganharam vida. Ainda detalha como a boneca de pano fez para começar a falar. O destaque da peça fica por conta da participação especial dos principais personagens de contos de fadas que participam de um baile com a presença dos personagens do livro de Monteiro Lobado.

PRAIA GRANDE | Solidariedade

Alunos da EM Felipe Avelino doam quase mil peças de roupas para o FSS Arrecadação fez parte do projeto “Além das Fronteiras Culturais da Copa” (fase em que ocorreu a arrecadação de roupas), Festa Junina e Tarefas de Educação Física. Na primeira etapa, por meio de sorteio, cada sala de aula representou um país participante da Copa. Durante um mês, a cada semana os jovens tinham de cumprir uma tarefa sustentável onde tiveram de arrecadar: lacres de latas de alumínio; pilhas; roupas, brinquedos e livros; e alimentos não perecíveis. Na segunda fase, as turmas apresentaram na festa junina uma dança típica do país que representavam. Para finalizar, já na terceira parte do projeto, os professores de educação física realizaram tarefas relacionadas ao futebol. De acordo com a assistente técnica pedagógica (ATP) da EM Felipe Avelino, Vanessa Mandaj Alvares, o projeto mais uma vez destacou o protagonismo dos

alunos. “Trata-se de uma característica das principais da nossa escola. Fazer com que os estudantes desempenham papel de evidência durante a realização das tarefas. Isso já os prepara para a convivência em sociedade, principalmente, neste caso que realizaram também a ação de coleta de roupas hoje doadas ao Fundo Social”. Frequentemente, as escolas municipais realizam ações de arrecadação de peças para a doação ao FSS. Para a secretária de Educação de Praia Grande, a iniciativa trabalha a questão da solidariedade relacionada à educação. “Nos dias de hoje, precisamos cada vez mais, treinar esse olhar ao próximo. E isso precisa começar dentro da escola, pois ensina aos alunos que tal atitude se faz necessária a todo momento”, enfatizou.

A presidente do FSS de Praia Grande ressaltou a qualidade das peças arrecadadas pelos alunos da EM Felipe Avelino de Moraes. “A gente só tem que enaltecer ao trabalho realizado pela equipe e estudantes da unidade. Fico

feliz em ver que as crianças, em prol do próximo, abriram mão de peças de roupas que ainda usariam. Isso mostra que elas entenderam o lema da Campanha Metropolitana do Agasalho que diz ‘Roupa Boa a Gente Doa’”, parabenizou. DECOM

A Copa do Mundo foi o pano de fundo encontrado pela EM Vereador Felipe Avelino de Moraes (Bairro Caiçara) para realização do projeto “Além das Fronteiras Culturais da Copa”. Em uma das etapas da gincana os jovens arrecadaram 942 peças de roupas que, na última sexta-feira (3), foram entregues ao Fundo Social de Solidariedade (FSS) de Praia Grande. O projeto, realizado de abril a julho deste ano, reuniu cerca de 630 alunos. A iniciativa propôs trabalhar com os jovens temas como sustentabilidade, interdisciplinaridade, valorização da diversidade de saberes e vivências culturais conjuntamente com o evento da Copa do Mundo de Futebol de 2018. Para isso, o “Além das Fronteiras Culturais da Copa” foi dividido em três etapas: Gincana

De acordo com Vanessa Mandaj Alvares, o projeto mais uma vez destacou o protagonismo dos alunos


4 Cidade

Praia Grande, de 10 a 16 de agosto de 2018

PRAIA GRANDE | Empreendedorismo

Empreendedorismo é debatido no curso de formalização e qualificação dos ambulantes Aula de abertura reuniu cerca de 250 pessoas na segunda-feira (6) A abertura do Curso de Formalização e Qualificação dos Ambulantes realizado pela Prefeitura de Praia Grande reuniu cerca de 250 participantes na noite de segunda-feira (6), no Auditório Jornalista Roberto Marinho, Bairro Mirim. Está é uma iniciativa inédita na Região Metropolitana da Baixada Santista. A capacitação é destinada aos profissionais aprovados no recenseamento realizado pela Secretaria de Finanças (Sefin) da Cidade. A vice-prefeita de Praia Grande assistiu a aula de abertura do curso e festejou o grande número de participantes. “O mais importante de tudo é que a mensagem da Prefeitura chegou para as pessoas. Nossa preocupação era o não entendimento da importância da participação. A legislação é recente e existe como obrigatoriedade para poder revalidar a autorização a participação no curso. Que as informações transmitidas aqui possam colaborar para melhorar cada vez mais o serviço de ambulante na Cidade”. O destaque do primeiro dia do curso foi a palestra “Onde tudo começa. Seu negócio, seu futuro!”, que ficou a cargo do diretor da Divisão de Empreendedorismo da Secretaria de Assuntos Institucionais (Seai) de Praia Grande, Armando Di André Comitre Rigo. Dicas de empreendedorismo e exemplos de pessoas que começaram do zero e hoje são empresários de sucesso fizeram parte do material passado aos participantes. O palestrante fez ainda uma

Fotos: DECOM

O palestrante fez ainda uma rápida abordagem sobre a história de Praia Grande e as fases que a Cidade atravessou

rápida abordagem sobre a história de Praia Grande e as fases que a Cidade atravessou. A viagem histórica passou pelas décadas de 70 e 80, além dos anos 90, quando teve início a transformação de Praia Grande e chegou até os dias atuais, com um Município referência em infraestrutura e que atrai cada vez mais grandes empreendimentos. Comitre procurou também demonstrar aos ambulantes que participam do curso a importância da atividade que desenvolvem e que o produto que é oferecido aos munícipes e turistas pode ser melhorado de diversas formas. “Um atendimento diferenciado e a utilização de produtos de qualidade são fatores que colaboram para fidelizar e atrair mais con-

sumidores. Esse curso propõe uma atualização para que essas pessoas exerçam suas funções com mais qualidade”, disse o palestrante. Na plateia, olhares atentos a cada informação passada. Concentração, caneta na mão e anotações no caderno para não perder nada. Os cerca de 250 participantes da abertura do curso de Formalização e Qualificação dos Ambulantes aproveitaram ao máximo as dicas sobre empreendedorismo e elogiaram a iniciativa da Administração Municipal. A ambulante Dalva Gama Rodrigues, que atua há 10 anos nesse ramo, afirmou que os consumidores serão beneficiados com isso. “Acho importante os temas que serão colocados

em debate aqui, principalmente os voltados a saúde. Gosto muito da Praia Grande e assim ficamos por dentro de tudo, aprendendo mais”. O também ambulante José Cardoso da Silva era outro que estava animado com o início das atividades. Morador do Bairro Mirim, está desde a década de 90 atuando neste atividade. “Lembro da época que eram as barraquinhas de madeira. Agora Praia Grande está linda. Tem muita gente que trabalha com materiais que não são bons. Com essas informações, isso vai mudar. A mercadoria tem que ser a melhor possível. Vai qualificar o trabalho”. Curso - O curso terá duração

total de 16 horas, divididas em oito módulos. São duas turmas. As atividades ocorrem em sua totalidade, a partir das 18h30, no Auditório Jornalista Roberto Marinho, da Secretaria de Educação (Seduc), localizado na Rua José Borges Neto, nº 50, Bairro Mirim. Contato - A Prefeitura entrou em contato com os ambulantes aprovados no recenseamento, inclusive através de cartas entregues em mãos com protocolo de recebimento, para informar sobre a obrigatoriedade da participação nas atividades da capacitação. De acordo com a legislação vigente para esta atividade no Município, os ambulantes devem ter, no mínimo, 75% de frequência nas aulas para convalidar a autorização da liberação da licença para trabalhar. Organização - O curso terá palestras das secretarias municipais de Assuntos Institucionais (Seai), Urbanismo (Seurb), Cultura e Turismo (Sectur), Assuntos de Segurança Pública (Seasp), Trânsito (Setran), Saúde Pública (Sesap), Meio Ambiente (Sema), Serviços Urbanos (Sesurb), Guarda Civil Municipal (GCM), Defesa Civil e Corpo de Bombeiros. Profissionais do Sebrae encerrarão as atividades. Telefone – Os participantes do curso podem obter informações junto a Sefin através dos telefones: 3496-2184, 34962236 e 3496-2043.

Confira a programação do curso para formalização e qualificação dos ambulantes: Dias: 8 e 9 de agosto Palestra: Código de postura, fiscalização e Procon – Seurb Dias: 13 e 14 de agosto Palestra: Qualificação para receptividade do turista – Sectur Dias: 15 e 16 de agosto Palestra: Segurança e Prevenção à Acidentes e Trânsito – Seasp/ GCM, Setran, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros Dias: 20 e 21 de agosto Palestra: Reciclagem e descarte adequado dos resíduos produzidos – Sema e Sesurb Dias: 22 e 23 de agosto Palestra: Manipulação, armazenamento de alimentos. Nutrição e receitas – Sesap/ Vigilância Sanitário Dias: 27, 28, 29 e 30 de agosto Palestra: Formalização, finanças, noções de compra e venda e qualidade no atendimento ao cliente – Sebrae


Praia Grande, de 10 a 16 de agosto de 2018

Cidade 5

PRAIA GRANDE | Cultura

PRAIA GRANDE | Cultura

Exposição sobre habitações ribeirinhas é destaque no Museu de Praia Grande

2ª Mostra de Dança acontece dias 22 e 23 no Palácio das Artes

Mostra do Museu da Casa Brasileira apresenta fotografias de Eduardo Girão A exposição Casas do Brasil - Habitações Ribeirinhas da Amazônia, do Museu da Casa Brasileira, segue em cartaz no Museu da Cidade até dia 2 de setembro. A visitação é gratuita de terça a sábado, das 14 às 17h30. Retratadas pelo fotógrafo Eduardo Girão, as casas típicas da região amazônica revelam o modo de vida e a rotina dos povos ribeirinhos. A mostra reúne imagens de habitações em estilo palafita e balsa ou flutuante, comuns naquela região do Brasil. Documentar os conhecimentos e soluções técnicas dos moradores para os problemas enfrentados diariamente é o principal objetivo da exposição, que ainda apresenta ao público a arquitetura típica da Amazônia.

DECOM

O fundador da Óticas Diniz contou sua trajetória de sucesso

Endereço - O Museu da Cidade fica no Palácio das Artes, na Av. Pres. Costa e Silva,

1.600. Informações e agendamento para grupos pelo telefone 3496-5706.

PRAIA GRANDE | Cultura

Sectur abre inscrição para oficina de história em quadrinhos Aulas são gratuitas e inscrição segue até setembro no Palácio das Artes Desde o último dia 2, estão abertas as inscrições para a Oficina de Criação de Histórias em Quadrinhos, oferecida pela Secretaria de Cultura e Turismo de Praia Grande (Sectur) em parceria com o Governo do Estado. São 20 vagas no total, que podem ser preenchidas até 11 de setembro. As aulas acontecem aos sábados, de 15 a 29 de setembro, no Palácio das Artes, das 14 às 18 horas, e são gratuitas. Podem participar pessoas acima de 16 anos, que tenham interesse em desenho e cultura pop. As vagas serão preenchi-

das por ordem de inscrição. A oficina será coordenada pela cartunista e artista visual Magô Pool, especialista em oficinas que visam desenvolver o talento e a criatividade de jovens e adultos. Magô é diretora de arte de projetos do Parque Tecnológico São José dos Campos. Inscrição - Para fazer a inscrição, basta comparecer à Divisão de Artes Visuais da Sectur munido de documento original com foto. O endereço é Avenida Presidente Costa e Silva. Nº 1.600, Bairro Boqueirão. Informações pelo telefone 3496-5713.

Ilustração

Grupos da Praia Grande apresentam coreografias autorais nas duas noites do evento Nos próximos dias 22 e 23 de agosto, o Palácio das Artes será palco da 2ª Mostra de Dança Praia Grande, evento que visa divulgar e fomentar ações culturais da linguagem na Cidade. As apresentações acontecem às 20 horas no Teatro Serafim Gonzalez e o convite deve ser trocado por um kit de higiene contendo uma pasta de dentes e um sabonete. A inscrição teve início em junho e é aberta para qualquer grupo de dança da Cidade. A Mostra vai reunir 17 apresentações, entre academias e estúdios, com coreografias e performances variadas, além de um convidado especial por noite. De acordo com o secretário adjunto de Cultura, Renato Paes, a Mostra é uma oportu-

nidade para que os talentos locais sejam conhecidos pelo grande público. “Nossa missão enquanto gestores de cultura é ampliar o acesso aos equipamentos, espetáculos e apresentações. Receber grupos artísticos e difundir esses talentos mostra o quanto Praia Grande cresceu em relação à cultura”. Ingressos - Os ingressos começam a ser trocados no dia 13 de setembro, das 9 às 17 horas, no Núcleo de Criação Artística Palácio das Artes, que fica na Avenida Presidente Costa e Silva, 1.600, Bairro Boqueirão. É preciso trocar o convite por um kit de higiene, que será doado ao Fundo Social de Solidariedade do Município. Informações pelo telefone 3496-5707.

PRAIA GRANDE | Cultura

Alunos da EM Porto das Artes fazem bonito em concurso de violão Três jovens conquistaram prêmios nas categorias infantil e infanto-juvenil Mais uma vez, alunos da Escola Municipal Porto das Artes fizeram bonito. Dessa vez, três estudantes participaram do XIII Concurso de Violão do Conservatório Fito Villa-Lobos e conquistaram a primeira, segunda e terceira colocações, respectivamente, nas categorias infantil e infanto-juvenil. A competição cultural ocorreu no último final de semana, em Osasco. Na categoria infantil, o primeiro lugar ficou por conta do aluno Eduardo Gonzalez e a segunda colocação para Brenda Borges. Já na infanto-juvenil, o jovem Pedro de Alcântara

conquistou a terceira posição. Os três violonistas mirins são alunos dos professores Fred Lincoln e Evandro Pires na EM Porto das Artes. “Para nós professores é muito importante que os alunos tenham esse contato com outros estudantes de música, em especial, o violão porque passam a ter outra visão do estudo do instrumento”, afirmou Lincoln. “Além disso, a interação com pessoas de outras cidades e até de outros estados promove uma troca de experiências que esses jovens nunca esquecerão”, completou Pires.


6 Sindical

Praia Grande, de 10 a 16 de agosto de 2018

Veja as vantagens de

se associar ao

Sindicato Praia Grande Clínica de Fisioterapia Possuímos uma clínica totalmente aparelhada para os mais diversos tratamentos

Assistência Psicológica Tratamento psicológico com profissionais qualificados para diversas áreas da psicologia

Plano de Saúde Trabalhamos com o maior Planos de Saúde da Região com preços especiais

Artesanato Com uma equipe de instrutores qualificada, o ‘‘Cantinho Conviver’’ oferece uma enorme gama de cursos de artesanato

Acupuntura Terapia oriental com eficácia comprovada, a acupuntura também está presente na nossa sede

Convênio Educacional Os descontos vão de 43% a 50% nas faculdades FALS, FPG e UNIDEZ em diversos cursos

Cursos de Informática Cursos de informática básica para jovens, adultos e também para a Melhor Idade

Drenagem Linfática Técnica desenvolvida com a finalidade de eliminar as toxinas de pós-cirúrgico

Departamento Jurídico Corpo jurídico totalmente à disposição dos associados para os mais diversos fins

Plano Odontológico Com suporte de uma grande rede de consultórios, atendemos milhares de pessoas mensalmente

Fonoaudiologia Profissionais de altíssima qualidade para lhe auxiliar em um dos problemas mais recorrentes

OSAN Sindicalizados contam com um plano diferenciado e extensivo aos ascendentes e dependentes com maiores benefícios

Documentos para sindicalização: Trazer cópias dos documentos: RG, CPF, título de eleitor, último holerite, portaria, comprovante de residência com CEP, CPF e RG de cônjuge, certidão de casamento ou declaração de união estável, certidão de nascimento dos filhos menores. Além das cópias, o servidor deverá trazer 2 fotos 3X4. Em caso de mudanças tanto de endereço, como estado civil ou qualquer outro dado cadastral, o associado deverá proceder o recadastramento trazendo os mesmos documentos solicitados no ato da sindicalização. Horário de atendimento das 09 às 18h de segunda à sexta-feira.

Avenida Brasil, 600 - 9º andar - Boqueirão - Praia Grande | Telefone: 13.3499-1300 | www.sindicatopraiagrande.org.br


442

Praia Grande, de 10 a 16 de agosto de 2018

Weissbier:

Bem Estar 7

Nutrição & Sabor

Pão crocante ao forno Conheça alguns estilos A cerveja de trigo é normalmente uma das primeiras degustadas por quem se inicia no universo das cervejas especiais. Quem aí nunca experimentou? A que primeiro vai para o copo é do estilo Hefeweizenbier, ou Weissbier, de tradição alemã e a mais popular atualmente. A importância do trigo é tão grande para a cerveja que o cereal, maltado ou não, é usado em diferentes proporções e de diversas maneiras em vários estilos, como Kölsh, Altbier, Roggenbiers (cerveja de centeio Alemã), Blond Ales, Saison, Lambics, English Summer Ales, etc. No entanto, há estilos de cerveja que tem como base o malte de trigo e é sobre esses que vamos falar. Que tal conhecermos algumas?

o fermento, o que lhes dá uma aparência turva e esbranquiçada. Assim, são conhecidas também como cervejas brancas, ou “weiss” na língua germânica. É tradicional do Sul da Alemanha, têm sabor frutado, lembrando banana, e fenólico, semelhante a cravo ou noz moscada. A cor varia de amarelo claro a âmbar claro, com uma bela e consistente espuma e com corpo de leve a médio.

Hefewizenbier ou Weissbier – “Weizen” quer dizer trigo em alemão. “Hefe” é fermento. Portanto são cervejas de trigo feitas para serem apreciadas com

Leichtes Weizen – “Leicht” significa light ou leve. Assim, é uma versão mais leve das Hefewizenbier. Apresenta os mesmos aromas típicos de banana

Kristal Weizen – A cerveja de trigo alemã pode ser também filtrada, o que lhe dá brilho e características ainda mais frutadas, secas e refrescantes, ficando ideal para dias quentes. Aparenta ser mais leve que a Hefewizenbier por não ter o fermento.

e cravo, mas de forma menos intensa e complexa, com ainda menor teor alcoólico. Pode ou não ser filtrada. Dunkel Weizen – Feita com maltes escuros, é uma cerveja de trigo de cor marrom claro a escuro, com ou sem fermento. As notas aromáticas seguem o tradicional, com banana e cravo, mas com um caráter maltado mais intenso, lembrando broa, pães escuros e até achocolatado. Historicamente, a cerveja de trigo da Bavária era escura, e não clara. Weizenbock – Uma Dunkel Weizen mais alcoólica e potente, similar às cervejas do estilo Bock, com aromas intensos de frutas escuras, como ameixa, e frutas passas, como banana-passa, uva-passa e ameixa seca. Com cor escura, é adocicada, encorpada – chegando até a ser cremosa em alguns casos -, além de aquecedora em razão do maior teor alcoólico. A partir dela são produzidas ainda as Eisbock, ainda mais alcoólicas, resultantes de um processo de extração de água por congelamento.

Você vai precisar de: 1 cebola média bem picada 1 tomate sem casca e sem sementes picado 1 dente de alho picadinho Queijo e calabresa o quanto baste 1 colher de manteiga 1 colher de requeijão 2 colheres de maionese Sal, orégano e pimenta a gosto Pão de sua preferência

Modo de preparo: Corte os pães em fatias e acomode em uma assadeira e reserve. Em um recipiente limpo coloque a cebola, o tomate, o alho, a manteiga, requeijão, maionese e misture bem até virar uma pasta. Tempere com orégano, sal e pimenta e misture novamente. Espalhe a pasta sobre os pães, acomode uma fatia de calabresa e uma de queijo em cima de cada fatia e leve a assadeira ao forno pré-aquecido por aproximadamente 15 minutos, apenas para o queijo derreter e o pão ficar torradinho. Sirva imediatamente.


8 Legislativo

Praia Grande, de 10 a 16 de agosto de 2018

LEGISLATIVO ESTADUAL | Projeto de Lei

Cássio Navarro reivindica Hospital veterinário na Baixada Santista

Espaço Fraterno por Eduardo Nonato

Divulgação

Quem é o mais forte...

AO APRESENTAR O PROJETO, CÁSSIO NAVARRO DESTACOU QUE A DEMANDA POR ATENDIMENTO VETERINÁRIO É UMA NECESSIDADE DA REGIÃO

O deputado estadual Cássio Navarro apresentou um Projeto solicitando a construção de um Hospital Público Veterinário na Região Metropolitana da Baixada Santista. Segundo o Projeto, o equipamento prestará atendimento a animais domésticos de pequeno porte, com consultas, cirurgias, exames laboratoriais, medicação e internação. Conforme o IBGE, a população de cães na região em 2015 era de 184.053 e de gatos, 43.111. O parlamentar defende que a construção de um Hospital Público Veterinário garantirá a ampliação do atendimento aos animais, uma vez que a população carente não tem acesso a consultas particulares, por não ter condições de pagar.

Ao apresentar o projeto, Cássio Navarro destacou que a demanda por atendimento veterinário é uma necessidade da Região. O Projeto deixa claro que o Hospital deve atender animais de pessoas de classe econômica baixa ou inscritas em algum programa social. “A implantação do Hospital Público Veterinário garantirá saúde, bem-estar animal e dignidade às famílias que possuem bichos de estimação e não têm condições de pagar por um tratamento veterinário”, afirma. No projeto de Lei nº 527/2018, o deputado cita que para o funcionamento e manutenção do Hospital, o Governo do Estado poderá celebrar convênios com prefeituras mu-

nicipais, Instituições de Ensino, empresas privadas, órgãos públicos e outras organizações não governamentais ligadas à causa animal. A parceria com Universidades permitirá que os alunos ampliem o aprendizado, fazendo estágios. “Quem tem o privilégio de conviver com animais de estimação, sabe o quanto eles alegram o nosso lar. São companheiros, indefesos e distribuem afeto por onde passam. Então, merecem esse investimento. E investir em saúde animal é investir em saúde pública. A medicina veterinária preza pela saúde dos animais e promove a saúde humana, em razão da diminuição do risco de transmissão de doenças ao homem”, finaliza.

CURTA A PÁGINA “PRAIA GRANDE NA TELA”

NO

FACEBOOK

Era uma vila simples, perdida entre as montanhas. Ali não havia muitas distrações. A vida seguia seu ritmo entre estudo, trabalho, as questões domésticas, educação dos filhos. Vidas simples, onde grande parte da população vivia do trato da Terra. Talvez por isso, vez ou outra, os rapazes inventavam algumas brincadeiras para quebrar o que eles consideravam a monotonia. Certa feita, decidiram eleger, entre os jovens, o mais forte. Logo se inscreveram três rapazes altos, musculosos. Acostumados ao trabalho duro, tinham os músculos forjados diariamente. O povo se reuniu para assistir à disputa. O primeiro jovem se apresentou, foi até uma árvore e utilizando sua força, a derrubou. A exclamação foi geral. Como era forte aquele rapaz! O segundo, contudo, mostrou-se confiante e, sem parecer despender maior esforço do que o primeiro, derrubou duas árvores. O povo vibrou. Esse era mais forte! Mas, o terceiro, sem se deixar abalar pelo que haviam realizado os dois primeiros, preparou-se e logo havia derrubado três árvores. Ovação geral. Gritos de exclamação. Torcida para um e para outro. Então, o juiz escolhido para aquela disputa, um homem cujos anos lhe haviam conferido sabedoria, pediu silêncio. Dirigiu-se até uma árvore ainda em pé e quebrou um pequeno ramo. Depois, postou-se bem no meio da praça e disse: Aquele que tomar deste ramo que tenho nas mãos e o conseguir colocar exatamente de volta ao seu local, de forma que ele continue a receber a seiva e floresça e frutifique, esse será o mais forte. E, ante o espanto geral, continuou: Destruir é muito fácil. Pode-se derrubar, em minutos, o que outros construíram, ao cabo de muita perseverança e labor ou o que a natureza levou anos para formar. Isso não significa ser forte. Forte mesmo é aquele que constrói onde esteja. Porque construir exige esforço, elaboração, dedicação. A semente para se tornar árvore deve vencer a cova escura onde é colocada, projetando-se para fora, ao mesmo tempo que necessita alongar as raízes, a fim de ter base firme. Após, necessita enfrentar os ventos, a chuva, o granizo, as alternâncias de temperatura, o sol causticante para espreguiçar-se e crescer, vestir-se de folhas e frutos. É um longo tempo. Mas, como viram, para destruir, bastou a força concentrada por alguns minutos. Quando o sábio concluiu a fala, um por um os habitantes da localidade foram se retirando, cada qual reflexionando sobre a lição recebida Um grande número de homens e mulheres se entrega a fazer o bem, todos os dias. São construtores da era nova, do mundo do Terceiro Milênio. E nós, já nos decidimos a engrossar as fileiras dos construtores ou ainda nos detemos somente na crítica, que nada edifica e muito atrapalha? Pensemos nisso e nos decidamos.

t�f�a


Praia Grande, de 10 a 16 de agosto de 2018

Mundo 9

PORTUGAL | Incêndios Florestais

Incêndio florestal ruma para o sul de Portugal e ameaça cidades turísticas Fogo começou há cinco dias em florestas de eucaliptos e pinheiros nas colinas, mas agora segue para o litoral. Cerca de 30 pessoas foram tratadas por inalação de fumaça e queimaduras, mas não há mortos; incêndio em 2017 matou 144 pessoas no país O governo de Portugal transferiu o comando dos serviços de emergência que combatem um grande incêndio no Algarve, região do sul do país, para a esfera federal nesta terça-feira (7), quando o fogo rumou para o sul na direção de cidades turísticas litorâneas populares. O incêndio começou em florestas de eucaliptos e pinheiros nas colinas, mas agora segue firme para o litoral, onde milhares de turistas estrangeiros e locais passam férias todos os anos. A fumaça estava engrossando na costa e as chamas se aproximando da cidade de Silves, 10 quilômetros território adentro, onde um morador dis-

se que estava “nevando cinzas”. O incêndio irrompeu cinco dias atrás, durante uma onda de calor extremo, e rendeu críticas às autoridades, apesar dos esforços destas para evitar uma repetição do maior incêndio florestal de Portugal, que matou 114 pessoas no ano passado. Neste ano não houve nenhuma morte, já que as autoridades esvaziaram vilarejos no caminho do fogo. Cerca de 30 pessoas foram tratadas por inalação de fumaça e queimaduras. “Decidimos passar a coordenação da operação para o nível nacional, administrado diretamente pelo comandante nacional e sua equipe”, anun-

ciou o ministro do Interior, Eduardo Cabrita, depois de uma reunião de emergência do Serviço de Proteção Civil. “Isso nos permitirá reforçar a mobilização de recursos”. Até a tarde desta terça-feira mais 100 bombeiros haviam sido convocados, elevando o total para 1.320. Há 420 caminhões dos bombeiros e 17 aeronaves envolvidos no esforço. “Está nevando cinzas e o céu está amarelado. A cena parece saída direto de um filme de ficção científica, porque esta cor não é normal”, disse Nuno Sarsfield Magalhães, de 43 anos, dono de uma empresa de agronegócio em Silves.

Reuters/Rafael Marchante

Bombeiros ajudam a controlar incêndio florestal perto da vila de Monchique, em Portugal, na segunda-feira (6)

JAPÃO | Favorecimento

Faculdade de medicina no Japão baixava notas de mulheres para limitar ingresso delas na instituição Diretor-geral da universidade confirmou o caso e pediu desculpas publicamente. Escândalo envolve filho de funcionário do Ministério da Educação japonês A Universidade de Medicina de Tóquio, no Japão, admitiu, nesta terça-feira (7), que baixou as notas das mulheres no concurso de admissão com o objetivo de limitar o número de estudantes do sexo feminino e se desculpou por essas velhas práticas discriminatórias. “Traímos a confiança do público. Apresentamos nossas mais sinceras desculpas”, declarou à imprensa o diretor-geral dessa universidade, Tetsuo Yukioka, sobre uma prática há anos em vigor. Práticas como estas “nunca deveriam acontecer”, acrescentou o vice-presidente, Keisuke Miyazawa, garantindo que a escola fará provas equitativas a partir do próximo ano. O caso foi revelado na sema-

na passada pelo jornal “Yomiuri Shimbun”, que apontou que a escola agiu assim para garantir que as mulheres admitidas não passassem de 30% do número total de estudantes. Ainda segundo a imprensa local, essas irregularidades começaram em 2011, mas uma investigação interna demonstrou que essas práticas remontam a 2006, afirmou hoje a agência de notícias Kyodo. Apadrinhamento - Essas práticas foram descobertas no âmbito de investigações sobre outro caso na mesma universidade, acusada de ter favorecido a admissão do filho de um influente membro do Ministério da Educação. Com as investigações, os jornais descobriram outros casos similares.

Ayaka Aizawa Tokyo Medical University

Trata-se de “discriminação com as mulheres pura e simples”, disse um dos advogados encarregado de uma investigação na instituição por este caso que indignou o país. A ministra da Mulher, Seiko Noda, denunciou à emissora pública japonesa de televisão NHK: “É extremamente preocupante, se a universidade impede o êxito das mulheres no concurso [de admissão] com a desculpa de que é difícil trabalhar com mulheres médicas”, disse a ministra Noda. As mulheres japonesas são, em geral, instruídas. Os hábitos de trabalho no país, onde se costuma fazer muitas horas extras, com frequência as obriga, porém, a abandonarem suas carreiras, depois que decidem formar uma família.


10 Divirta-se

Praia Grande, de 10 a 16 de agosto de 2018

CRÍTICA DE CINEMA | Erik Avilez (CCR)

Missão: Impossível – Efeito Fallout: Um viva ao rei Tom Cruise de Hollywood

O que o Tom Cruise vai aprontar agora? Esta é a pergunta que todos se fazem sempre que um novo filme da saga “Missão: Impossível” é anunciada. Seja escalando um paredão de rochas, pendurando-se no prédio mais alto do mundo ou decolando em um avião cargueiro pelo lado de fora da aeronave, Cruise não desaponta seus fãs e usa a própria vida para criar emoção no pobre espectador, que quase funde-se com a cadeira do cinema, tamanha a sensação de perigo representada por essas estripolias. Em “Missão: Impossível – Efeito Fallout”, o ator extrapola todas as regras de prudência, colocando o senso de aflição em primeiro lugar e teleportando o público para um lugar onde homens comuns são tão incríveis quanto os super-heróis. Sem precisar de capa ou uniforme. Christopher McQuarrie, grande parceiro do astro e o único diretor a trabalhar em duas produções da franquia, cria uma continuação direta para o quinto filme da saga, “Missão: Impossível – Nação Secreta” (2015), que não se contenta em apenas contar uma nova história a partir disso e promove uma verdadeira homenagem ao personagem Ethan Hunt e a todos os longas da cinessérie. Em pequenos trechos, e até em gestos e atitudes dos protagonistas, per-

cebe-se uma bonita reverência ao legado da obra e o que ela representa para o cinema moderno. Afinal, a mistura de ação lacônica, com tramas intrincadas e inteligentes, e um toque de carisma do elenco, tornou-se quase um gênero dentro do cinemão americano. É bonito ver que McQuarrie não se furta em sabotar a própria estrutura dos filmes anteriores em uma busca do equilíbrio entre o saudosismo e a novidade, ao mesmo tempo que resgata personagens e histórias do passado para dar coração a sua obra. Ethan Hunt é um espião sempre pronto para aceitar a sua próxima missão. Sabemos que sua vida pessoal já foi muito afetada pelo trabalho e agora ele enfrenta, pela primeira vez, o seu próprio passado. Tendo deixado vivo o grande vilão Solomon Lane (Sean Harris, de “Prometheus”) ao final do longa anterior, Hunt pressente o perigo ao ser encarregado de destruir uma nova célula terrorista criada pelos membros remanescentes do temido Sindicato (grupo de ex-agentes que tornaram-se anarquistas) e resgatar três ogivas nucleares roubadas. Nessa nova busca, o espião terá, além da ajuda convencional de seus parceiros de longa data, Benji (Simon Pegg, de “Jogador Número 1”) e Luther (Ving Rhames, de “Correndo Atrás de um Pai”), a supervisão em campo de um agente

super treinado da CIA, August Walker (Henry Cavill, de “Liga da Justiça”), e a volta repentina da espiã da inteligência britânica, Ilsa Faust (Rebecca Ferguson, de “O Rei do Show”). Mesmo repetindo pontos de partida vistos anteriormente, como resgate de armas nucleares, desmantelamento de associações secretas e busca por agentes duplos, existe em “Efeito Fallout” um novo tema a ser discutido. Algo sempre presente na história de Hunt, mas que nunca havia sido abordada literalmente: a sua própria humanidade. Essa é a maior homenagem que o filme faz à saga completa. Afinal, como esquecer quantas vezes o agente já colocou a sua vida, e a de toda a humanidade, em perigo para salvar àqueles que ama. Aqui, essa premissa é colocada como ponto central da história e como objeto canalizador da nossa afeição ao personagem. É ela que nos torna mais um parceiro das aventuras de Hunt, afinal estamos sempre aceitando as novas missões junto com ele e nos enxergamos em suas ações altruístas. Tom Cruise sabe da responsabilidade que possui com esta verdadeira carta de sociedade que faz com o público e entrega muita sensibilidade na atuação dos momentos mais emotivos do longa, ao mesmo tempo que arrisca sua própria existência para fazer a obra mais eletrizante possível. É incrível a desenvoltura e coragem de um ator de 58 anos, que não precisa provar nada a ninguém, e que mesmo assim se doa totalmente por um papel. Pilotar helicópteros – e se pendurar neles! -, dirigir carros em alta velocidade, saltar sobre prédios e correr como se não houvesse amanhã, tudo feito da forma mais realística possível, mesmo que estejamos diante de um personagem que pratica atos impossíveis. Se o protagonista se dispõe a quase entregar sua vida à arte, McQuarrie, que possivelmente não deve dormir à noite nas vésperas de filmagens com Cruise, deve ser lou-

Fotos: Divulgação

Em um filme minunciosamente orquestrado, o astro não cansa de comprovar o quanto ama o cinema e a arte de entreter o público

vado por conseguir transmitir toda essa tensão às telas. Com câmeras colocadas em pontos estratégicos, fazendo takes longos e angustiantes, o diretor encara o desafio de não esconder o quão impossíveis são as adversidades de Hunt, ao mesmo tempo que esfrega na cara de todos que o astro está fazendo aquilo de verdade. O elenco, além de Cruise, é outro show a parte, com todos muito à vontade em seus papéis e fazendo ponto e contraponto perfeitos das ações do agente da IMF. Henry Cavill extrapola seu Superman e parece mais forte que o homem de aço que interpreta nos longas da DC. Pegg e Rhames parecem brincar no parquinho perto de casa, tamanha familiaridade com seus papéis. Rebecca Ferguson mostra, mais uma vez, que é a atriz perfeita para brigar pelo protagonismo na franquia. Sempre muito segura

e porradeira, é impossível não se apaixonar por ela junto com Hunt. Até Alec Baldwin mostra que ainda lembra como dar uns socos por aí e Vanessa Kirby, a apaixonante irmã da Rainha Elizabeth II na série “The Crown”, traz todo o seu charme britânico para uma verdadeira femme fatale inesperada. Com trilha sonora acelerada e ininterrupta, que angustia e nos carrega nos ombros por toda a projeção, aliada à um design de som inacreditável, nos fazendo sentir cada soco desferido e recebido por Hunt, “Missão: Impossível – Efeito Fallout” mostra-se o melhor filme de toda a franquia. Tecnicamente e emocionalmente. E já que Tom Cruise declarou que enquanto estiver vivo e bem, continuará se desafiando para o bem da saga e do público, então que seja decretada “vida longa ao Rei da Ação de Hollywood, Tom Cruise!”.


Praia Grande, de 10 a 16 de agosto de 2018

Cidade 11

PRAIA GRANDE | Absenteísmo

PRAIA GRANDE | Órfãos do Sudão

Faltas nas cirurgias de castrações prejudicam atendimento na Umasa

Médico de PG realiza trabalho voluntário em Uganda

Atualmente, moderna unidade móvel está no Bairro Real As recorrentes faltas de munícipes que agendam nas cirurgias de seus bichinhos e não comparecem à moderna Unidade Móvel de Atendimento à Saúde Animal (Umasa) estão prejudicando os atendimentos aos demais moradores do Bairro Real. Ao todo, são distribuídas 30 senhas diárias e aquele que marca a operação e acaba faltando sem o aviso prévio, tira a vaga de outros bichinhos que poderiam ser castrados. Tal atitude resulta na perda do direito de realizar futuros procedimentos na unidade. Estima-se que aproximadamente 1,5 mil castrações foram desperdiçadas ao longo dos três anos de atividades da unidade por conta de faltas. A Umasa está sediada, atualmente, no Espaço Real (Feira Confinada), localizado na Rua Azaléia, esquina com a Rua Caxambú, Bairro Real. Para solicitar a realização do procedimento, o munícipe interessado deve se dirigir até a Umasa de segunda a sexta-feira, das 14 e às 16 horas. Para o agendamento é necessário que o proprietário do animal apresente o RG e a carteirinha da Usafa. Algumas medidas devem ser observadas pelos donos dos animais. Os bichinhos devem ter entre 6 meses e 5 anos e não podem estar obesos. Antes das cirurgias de castração, todos os animais participam de uma triagem vete-

Arquivo/DECOM

A Umasa está sediada, atualmente, no Espaço Real (Feira Confinada)

rinária para avaliar se estão aptos a passarem pelo procedimento. Os números impressionam e comprovam o sucesso das atividades da Umasa (Unidade Móvel de Atendimento à Saúde Animal) de Praia Grande. São mais de 8 mil castrações gratuitas de cães e gatos em três anos de trabalho, completados neste mês de julho. O moderno equipamento, montada em três contêineres, realiza de forma itinerante os procedimentos em todas as regiões da Cidade. Atualmente, a estrutura está sediada no Bairro Real. A iniciativa faz parte do Projeto Bicharada, desenvolvida pela Divisão de Saúde Ambiental e Proteção à Vida Animal da Secretaria de

Saúde Pública (Sesap) municipal. A disponibilização gratuita das castrações tem papel decisivo na diminuição da população dos animais das ruas e controle populacional de cães e gatos. Estrutura - Todos os espaços são adaptados para oferecer o máximo de conforto para os animais atendidos no pré e pós-cirúrgico e também os profissionais que atuam no local. A Unidade Móvel é montada em três contêineres (dois com 2,30 metros de largura por 6 metros de comprimento e um com 2,30 por 12 metros), divididos em quatro módulos. A área total do equipamento é de cerca de 50 metros quadrados.

Rua Roberto Shoji, 461 - Boqueirão - Praia Grande Telefone: 3491-1760

Sérgio Paulo de Almeida faz parte de um grupo chamado Órfãos do Sudão Para o médico Sérgio Paulo de Almeida Nascimento sua profissão vai muito além de dominar as questões técnicas e colocá-las em prática em prol do paciente. O clínico geral, que atualmente trabalha no setor de Atenção Básica da Secretaria de Saúde Pública (Sesap) de Praia Grande, afirma que para atuar nesta área é necessário também exercitar a doação ao próximo, ser comprometido e não medir esforços para amenizar dores, sofrimentos e buscar a melhorara na qualidade de vida das pessoas. Com o objetivo de fazer a diferença no cotidiano de seres humanos que não tem quase ‘nada’, ele decidiu embarcar em uma ação humanitária para Uganda para cuidar de crianças que são refugiadas da guerra do Sudão do Sul. Nascimento faz parte de um grupo chamado Órfãos do Sudão, de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. A organização auxilia realiza estas ações e também com recursos financeiros, alimentos e até remédios uma escola em Uganda que atende as crianças refugiadas. “Cada membro custeou sua própria viagem. Levamos também alguns doces e a garotada fez a maior festa quando viu”, lembrou. A experiência ao longo uma semana no continente africano foi enriquecedora profissionalmente, mas muito mais na questão pessoal. Mas a estadia naquele país não foi fácil. Entender e se aceitar a uma realidade totalmente diferente em todos os sentidos da que está acostumado transformou-se no primeiro desafio do grupo de dez médicos e psicólogos que fizeram parte da ação humanitária. Os problemas são muitos nesta parte do mundo, se acumulam e dificultam o trabalho de profissionais como Nascimento. A cada esquina, uma nova chaga. Saneamento básico inexistente, ruas sem asfalto, pouca água potável e a escassez de alimentos. Todos esses fatores colaboram para a proliferação de doenças como malária e febre tifoide. “Foi impactante se deparar com uma realidade tão dura. São muitas histórias tristes que toma-

mos conhecimento de crianças que estão fugindo do Sudão do Sul. Sabemos que mesmo dando o nosso máximo não é suficiente para suprir toda necessidade daquele povo. É preciso que mais pessoas se engajem nessa causa”, argumentou o médico de Praia Grande. As crianças refugiadas em Uganda fogem dos conflitos étnicos e da guerra civil no Sudão do Sul, que tem 12 milhões de habitantes, de acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU). Metade vive na extrema pobreza. Por conta disso, cresce a cada dia o número de refugiados buscando deixar para trás esta dura realidade e sonhando encontrar alento e a chance de recomeçar a vida em territórios vizinhos. Superar todas essas adversidades e trabalhar duro tinha uma recompensa a cada final de dia e que era levada por todos os médicos na memória e no coração: o sorriso no rosto das crianças atendidas. Essa demonstração de carinho foi a principal lembrança que Nascimento trouxe na bagagem. “É uma atitude sincera daquelas crianças que, muitas vezes, não tem nem o que comer. Impossível não se lembrar desses momentos e se emocionar”. Aos 43 anos, com pouco mais de 16 de profissão, por todo seu histórico de serviços prestados para os moradores de Praia Grande e também por este trabalho em Uganda, Nascimento é visto como um exemplo pelos seus colegas da Sesap. Mais que inspirar pessoas, o médico confirmou que pretende voltar a realizar novas missões humanitárias na África ou em qualquer outra parte do planeta. “Fiquei feliz em ajudar. Hoje entendo que quem ganhou mais com toda essa experiência fui eu. Que mais profissionais da medicina e até de outras áreas possam emprestar um pouco do seu tempo em benefício ao próximo. Existem pessoas lá fora que precisam de ajuda. Temos que sair da nossa zona de conforto e fazer o bem ao próximo”, afirmou o médico praia-grandense.


12 Cidade

Praia Grande, de 10 a 16 de agosto de 2018

PRAIA GRANDE | Esporte

PG sedia etapa final do Circuito Paulista de Maratona Aquática Evento é regido pela Federação Paulista A Cidade de Praia Grande sedia quatro eventos da Federação Aquática Paulista (FAP), chancelados pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), programados para 11 de novembro, a partir das 8 horas. Na praia do Canto do Forte, ocorre a quinta e última etapa do Circuito Paulista de Maratona Aquática, a 2ª Mini-Maratona de Estreantes, o 3ª revezamento de Maratona e por fim, a premiação final do Circuito para atletas e equipes. Na quinta etapa do Circuito Paulista de Maratona Aquática há provas com distâncias de um quilômetro (km) - chama de curta -, 2km - média - e 4,6km - longa -, nas categorias mirim (9 e 10 anos), petiz (11 e 12), infantil (13 e 14), juvenil (15 e 16), júnior (17 a 19), sênior (20 a 24), máster A (25 a 29), B (30 a 34), C (35 a 39), D (40 a 44), E (45 a 49), F (50 a 54), G (55 a 59), H (60 a 64) e I (mais de 65), feminina e masculina. A 2ª Mini-Maratona tem

disputas de 200 e 400 metros, nas categorias pré-mirim (até 8 anos), mirim e petiz, feminina e masculina. Já o 3º revezamento de Maratona Aquática reúne equipes com quatro atletas (dois homens e duas mulheres) cada, na prova de 1.200 metros, para nadadores com mais de 14 anos. Os três primeiros atletas e times colocados de cada disputa recebem medalhas e troféus. A primeira etapa do Circuito Paulista de Maratona Aquática aconteceu em março, na cidade de Votorantim. A segunda ocorreu em abril, no município de São Bernardo do Campo. A terceira desenvolve-se em setembro, em São Sebastião. A quarta rola em outubro, em Natividade da Serra. E que em 2017, a Cidade de Praia Grande também foi sede da etapa de encerramento da competição estadual. Outras informações podem ser obtidas no site da Federação: www.aquaticapaulista.org.br.

Reprodução

Na praia do Canto do Forte, ocorre a quinta e última etapa do Circuito Paulista de Maratona Aquática

PRAIA GRANDE | Esporte

PRAIA GRANDE | Esporte

Paratleta ganha bronze no Circuito Brasileiro de Atletismo

Mais uma pra conta! Arquivo Pessoal

Gloria Poliana subiu no pódio nos 100 metros rasos A equipe de atletismo para pessoas com deficiência (PcD) de Praia Grande (Secretarias de Esportes e Lazer – SEEL e Educação – Seduc; Liga Praia-grandense de Atletismo) conquistou uma medalha de bronze na segunda etapa (total de três) nacional do Circuito Paraolímpico Loterias Caixa Brasil, evento regido pelo Comitê Brasileiro (CPB). A disputa encerrada no último domingo (5), ocorreu no Centro ParaOlímpico Brasileiro, em São Paulo, na Capital. O lugar no pódio foi conquistado por Gloria Poliana Platner do Amaral, 17 anos, classe T/F 54 (poliomielite, lesão medular e amputação),

na prova dos 100 metros rasos para cadeirantes. Já Gabriela Mendonça Ferreira, 20 anos, T/F 12 (deficiente visual), machucou-se e não pode participar da competição, apesar de estar classificada para a mesma. O time da Cidade tem comando técnico das professoras Daniela Eiko Itani e Mariam Mian. Vale frisar que as letras F correspondem às provas de campos. As letras T as disputas de pista. As paratletas de Praia Grande qualificaram-se para a etapa nacional do Circuito após ficarem entre os cinco primeiros colocados de cada prova na fase regional, realizada em fevereiro, no mesmo local. Na oportunida-

de, o time local faturou nove medalhas (três ouros, quatro pratas e dois bronzes). O Circuito Loterias Caixa Brasil ParaOlímpico objetiva estimular o desenvolvimento do esporte para deficientes físicos, visuais e mentais. Os melhores atletas do certame (os três primeiros colocados do ranking final nacional, em cada modalidade e sexo) se credenciam para a Bolsa Atleta - programa de incentivo fiscal mantido pelo Ministério do Esporte. O CPB garante aos participantes hospedagem, alimentação e transporte interno. Há controle de doping em todas as etapas do torneio, com sorteio aleatório dos atletas escolhidos.

A equipe Apollo de levantamento de peso conquistou mais um campeonato. Dessa vez, o time praia grandense alcançou o Campeonato Brasileiro de Powerlifintg 2018 que foi disputado na Faculdade UNIBR, na cidade de São Vicente. O evento ocorreu nos dias 21 e 22 de julho e, agora, o pessoal da Apollo já se prepara para novas conquistas. Que venha o sul-americano!

O Regional PG  

Edição 527

O Regional PG  

Edição 527

Advertisement