Page 1


“Todos devem ter o direito a espaços abertos, facilmente acessíveis, tanto quanto tem direito à água tratada. Todos devem ter a possibilidade de ver uma árvore de sua janela, ou de sentar-se em um banco de praça, perto de sua casa, com espaço para crianças, ou de caminhar até um parque em 10 minutos. Bairros bem planejados inspiram os moradores, ao passo que comunidades mal planejadas brutalizam seus cidadãos.” Richard Rogers.


Rogério de Oliveira Costa CCED - Centro Cultural Eldorado Trabalho Final de Graduação do curso de Arquitetura e Urbanismo do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Orientador: Ricardo Martos. São Paulo 2015


AGRADECIMENTOS


Agradeço primeiramente a Deus, pois sem ele nada disso seria possível. À minha família, em especial aos meus pais, Maria e Francisco, expresso minha total gratidão pela paciência, por todo incentivo e encorajamento e principalmente por acreditarem sempre que eu era capaz e estarem ao meu lado em todos os momentos. À Esther, pelo apoio, compreensão e motivação não só durante as etapas deste trabalho, mas sim durante todos estes 5 anos de curso. Aos meus amigos que sempre estiveram comigo, nos momentos de trabalhos da faculdade, nas risadas e nos momentos difíceis, e sempre estarão para toda a vida. Obrigado por compartilharem todas dificuldades comigo e estarem dispostos a me ajudar, assim como sempre estive disposto a ajuda-los. Ao orientador, Ricardo, agradeço imensamente por fazer parte deste processo, por todos os atendimentos, as ideias trocadas e discutidas, direcionamento e ao incentivo durante o trabalho. Agradeço também ao Centro Universitário Belas Artes, mas principalmente ao curso de Arquitetura e Urbanismo, por toda a experiência que este incrível universo proporciona e por possibilitar a realização deste grande sonho. E é com imenso prazer, que apresento este trabalho. Obrigado!


APRESENTAÇÃO


O tema escolhido para o desenvolvimento do trabalho de TFG é o CCED – Centro Cultural Eldorado. Implantado no bairro Eldorado na cidade de Diadema, região metropolitana de São Paulo. O projeto consiste na elaboração da edificação de caráter institucional e na requalificação da área ao longo de um dos braços da represa Billings que adentra ao bairro. O desafio é estimular ainda mais o potencial cultural do bairro e a inclusão social, ultrapassar e vencer os problemas gerados pela ocupação irregular no local, pois se trata de uma área de manancial, possuindo como principal agravante a presença de lançamento de esgoto.


01 INTRODUÇÃO

02 13

37

53

O PROJETO

OBJETIVO

49

SUMÁRIO

05

04 REFERÊNCIAS

JUSTIFICATIVA

03

67


INTRODUÇÃO

01


CULTURA COMO AGENTE TRANSFORMADOR DO ESPAÇO


O bairro Eldorado sustenta e incentiva cada vez mais a manifestação, expressão e produção cultural, traduzindo e tomando isto durante anos até os dias de hoje, como identidade. E é justamente conhecido desta forma na cidade onde está localizado, em Diadema. Quase como um sinônimo de “cultura”, diversas atividades são realizadas, como oficinas de música, teatro, artes plásticas, o artesanato tradicional em toda a cidade, roteiro de cinema, workshop e muitas outras, além dos festivais de rua como o de Nossa Senhora dos Navegantes, e do importante “Cine Eldorado”, onde são exibidos filmes com entrada gratuita para população.

15


Apesar disto, Eldorado ainda enfrenta grandes problemas, como por exemplo, intensa ocupação irregular em área de manancial, índice elevado de violência, falta de planejamento urbano e ausência de espaços públicos de qualidade.

16

O resultado deste conjunto de fatores negativos, além das consequências físicas e ambientais para o bairro, é a ausência do sentimento de pertencimento do local por parte dos moradores. Diante deste quadro, a cultura se apresenta como forte fator passível de transformação para o espaço, que aliado a arquitetura, sugere uma importante estratégia para atuar na requalificação da área ocupada irregularmente ao longo de um dos braços da represa Billings.


O resgate histórico, a consolidação da identidade local, a experiência e sensações do espaço público e a indução ao respeito à natureza são as principais características do projeto que propõe a implantação do CCED com a função de não ser apenas um novo edifício ou um novo espaço para cultura, mas sim conscientizar a população e formar novos cidadãos, com pleno entendimento dos seus deveres e direitos, comprometidos e participativos com o presente e o futuro de seu ambiente mais imediato, o bairro, devolver a qualidade do espaço ocupado indevidamente, retomando nos habitantes o antigo sentimento de apropriação do local. E então, partindo deste ponto, se faz possível toda requalificação do local através de um parque linear com a participação, apoio e consciência da comunidade, concretizando assim o importante espaço público unificador do Eldorado.

17


LOCALIZAÇÃO


ESTADO DE SÃO PAULO

DIADEMA

O projeto está localizada no Bairro Eldorado da cidade de Diadema - São Paulo, região do Grande ABC Paulista. Proximo a represa Billings, trata-se de uma área de preservação aos mananciais, que atualmente sofre com a intensa poluição e está repleta de ocupações irregulares. Diante disto, a escolha se justifica por se tratar de uma área com enorme necessidade e potencial de transformação, buscando resgatar a memória do bairro e sentimento de pertencimento das pessoas em relação ao espaço. O bairro possui uma área total de 6690 km² e 42.637 Habitantes. A área da implantação projeto é 116.500 m².

ELDORADO

19


ÃO

V

TER

ESTR. ÁGUA SANTA

N AI

Ç EN

E

ÁR ESTR. ALVARENGA

RUA DAS PERÓBAS

INSTIT. EDUC. GUILHERME MILLER IGREJA NOSSA SRA. dos NAVEGANTES ÁREA DE PROTEÇÃO PERMANENTE UNIFESP

AV. NOSSA SRA. dos NAVEGANTES


6690 km²

116.500 m²

42.637 hab

E.M. CHICO MENDES JOSÉ MARTINS DA SILVA RODOVIA DOS IMIGRANTES


O BAIRRO ELDORADO


Sua origem se dá por volta de 1925, devido a venda do “Sítio do Buraco”. O grande proprietário das terras no antigo sítio era o Sr. José Zilling, que já muito cansado e adoentado pelo duro trabalho na extração de madeiras, resolve se desfazer do sítio, rica região em terras férteis coberta de vegetação atlântica. Vende para o Sr. Joaquim Franco de Camargo por 240 contos de réis, seus 530 hectares de terra. Com a formação da Represa Billings, empreendida pela Light, as águas invadiram parte do sítio formando uma vista maravilhosa a qual o Sr. Olavo Lacerda de Camargo, filho do proprietário num momento de rara felicidade lhe dá o nome de Eldorado, que significa “Local Aprazível Cheio de Delícias e Riquezas Naturais”. De posse desse latifúndio, Camargo começa a lotear em áreas para chácaras. A partir dos anos 30, já começam a construir algumas casas e a chegar alguns moradores. Os primeiros moradores foram a Família Bolognani, Família Oscar Reis, Família João Ferrão, José Carvalho da Cruz, cujo filho Amaury Martins de Carvalho é a memória viva de Diadema, Família José Rufino de Toledo, Família de Amaro Antônio Pereira que já vivia no sítio, Teodoro Antônio de Araújo, Antônio Nascimento o “Macalé” que nasceu em Eldorado, e muitos outros.

23


24

Desenvolveu-se a pescaria nas águas da represa e intensa atividade náutica na Baía do Eldorado. Até a década de 60 foi uma importante área de lazer e turismo. Com os casarões e as chácaras à beira da represa Billings, personalidades famosas como Roberto Leal, Roberto Carlos e Elis Regina possuíam imóveis e frequentavam o local. Em um dos hotéis de Eldorado, costumavam se concentrar os jogadores do Palmeiras, que treinavam no campo do Tognato, em São Bernardo do Campo, cidade vizinha de Diadema. O bairro também tinha seu time de futebol, chamado E.C. Eldorado. A vocação turística foi afetada pela poluição da represa, que acabou com as chácaras de recreios, mas não impediu a abertura de loteamentos como Jardim Sapopema, Vila Hellas, Jardim Hellen, Jardim dos Navegantes, Jardim Marajá, Jardim Eldorado, Jardim Elite, Jardim Ivone, Praia Vermelha, Jardim Maringá, Vila Paulina, Vila Santa Fé e inúmeros núcleos habitacionais.Os anos seguintes mostrariam a ocupação maciça de morros e vales, a luta coletiva por melhores condições ambientais e a consolidação, pela igreja, da Procissão dos Navegantes, mesmo com as más condições da represa. As festas de Santa Cruz do Eldorado do passado ganhavam novo formato em área de mananciais ocupada.


Em 2005, Eldorado também atraiu o progresso após a chegada do campus da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), a melhor universidade federal do país segundo o IGC (Índice Geral de Cursos), do MEC (Ministério da Educação). Nela estudam 2.000 alunos que movimentaram o bairro e trouxeram desenvolvimento tecnológico e capacitação de mão de obra. Atualmente, mesmo com empenho das administrações públicas na solução de suas dificuldades e importantes conquistas recentemente alcançadas, em especial com a implementação da Lei Seca que contribuiu para diminuição dos índices de homicídios, o bairro e o município de Diadema sofrem ainda com a situação de desigualdade na distribuição de serviços e espaços públicos de qualidade.

25


FIGURA 01 Imagem do bairro Eldorado Foto antiga do local de implantação do projeto (acervo Centro de Memória de Diadema)

27

FIGURA 02 Imagem do bairro Eldorado Pesca e atividade náutica (acervo Centro de Memória de Diadema)


FIGURA 03 Imagem do bairro Eldorado Década de 50 (acervo Centro de Memória de Diadema)

29

FIGURA 04 Imagem do bairro Eldorado Ônibus número 01 (acervo Centro de Memória de Diadema)


FIGURA 05 Imagem do bairro Eldorado Pessoas se apropriando do espa莽o para lazer na Billings (acervo Centro de Mem贸ria de Diadema)

31

FIGURA 06 Imagem do bairro Eldorado Igreja Nossa Senhora dos Navegantes. Consolidou a Prociss茫o do Navegantes, importante festival de rua. (acervo Centro de Mem贸ria de Diadema)


FIGURA 07 Imagem do bairro Eldorado Pontão do Amaury. Década de 50. Amaury é o morador mais antigo do bairro vivo, com 93 anos. (acervo Centro de Memória de Diadema)

33

FIGURA 08 Imagem do bairro Eldorado E.C. Eldorado. Time de futebol do bairro. (acervo Centro de Memória de Diadema)


FIGURA 09 Imagem do bairro Eldorado Mapa do bairro, ano de 1952. (acervo Centro de Mem贸ria de Diadema)

35


JUSTIFICATIVA

02


O projeto será implantado em uma área de manacial por se tratar de um local com grande potencial e necessidade de transformação . A tabela ao lado indica alguns municípios que possuem Área de Proteção de Manancial. Diadema possui cerca de 22% de sua área em APM. O resultado da grande explosão demográfica nas décadas de 1980 e 1990, consequência da migração de pessoas atraídas pela industrialização, resultou no crescimento desordenado da população da cidade, que aliado a falta de um planejamento urbano, favoreceu a consolidação de favelas e ocupação irregular em áreas de mananciais. Diante disto, propostas e ações projetuais para recuperação e conservação destas áreas são extremamente necessárias, gerando qualidade de vida para as pessoas, qualidade dos espaços públicos constituídos, do bairro e da cidade.

39


40


Em relação a população atingida e beneficiada pelo projeto, serão cerca de 46.237 pessoas. Os quadros ao lado e logo abaixo indicam em números exatos obtidos através do Censo de 2010 do IBGE o total de pessoas residentes no bairro do Eldorado em Diadema, densidade demográfica e área em km². O bairro é o quarto mais populoso do Município, sendo o mais afastado do Centro de Diadema, fazendo divisa com a periferia Sul da cidade de São Paulo e São Bernardo do Campo, repleto de regiões remotas e habitações precárias, com índices de violência bastante elevados.

41


42


Neste, podemos notar a característica econômica da população. De acordo com o Censo, Eldorado era um dos bairros com maior proporção de domicílios em situação de miséria em 2010. Projetos visando a melhoria do bairro certamente podem favorecer a economia da região, valorizando cada vez mais o local e atraindo diversas fontes e oportunidades de investimentos e renda.

43


44


Ao lado ilustra a questão da poluição e destino inadequado de esgoto no bairro. Segundo o Censo de 2010 do IBGE, a categoria “Esgotamento Precário” inclui despejo sanitário em fossa rudimentar, vala, rio, lago ou mar. Ao observar os quadros, todos os bairros, com exceção do Eldorado, apresentaram percentuais acima de 90% de domicílios ligados à rede geral de esgotos ou pluvial. Também podemos perceber que o bairro Eldorado possui a maior quantidade de domicílios não ligados a rede de esgoto, contemplando um alto índice de esgotamento precário em relação aos outros bairros. Esgoto este que possivelmente é direcionado para as APM, poluindo cada vez mais as águas e degradando o ambiente.

45


46


Sobre educação, o quadro mostra a taxa de analfabetismo no bairro. Apesar dos números mostrarem declínio ao longo dos anos, o bairro ainda figura entre os primeiros colocados. A implantação de uma edificação de caráter institucional e cultural, possui capacidade para influenciar, atuar e contribuir para diminuição cada vez mais rápida destes números, levando cultura, inclusão social e digital e apoio para as escolas e universidades da cidade, além de abrigar e manter as práticas culturais tradicionais do bairro, como por exemplo, o Cine Eldorado. A atual gestão da prefeitura municipal da cidade tem investido em reforma e novos equipamentos culturais, como a Fábrica da Cultura, em parceria com o estado de São Paulo, no centro da cidade, no lugar da Praça Camões. É a 11ª unidade construída pelo governo estadual e a primeira fora da cidade de São Paulo. Isso demonstra que a busca por equipamentos públicos de qualidade, novos projetos de parques e áreas públicas e a retomada do sentimento de pertencimento da cidade nas pessoas, são inciativas que estão acontecendo em toda a cidade, com o objetivo de tornar a cidade mais humana e melhor de se viver.

47


OBJETIVO

03


50

RESSALTAR A IMPORTÂNCIA DO ESPAÇO PÚBLICO E COLETIVO PARA O BAIRRO, AS PESSOAS, SOCIEDADE E CIDADE. BUSCA POR UMA TRANSFORMAÇÃO EFETIVA DAS CONDIÇÕES ESPACIAIS E SOCIAIS PARA REFORÇAR AS RELAÇÕES HUMANAS, AS RELAÇÕES DO INDIVÍDUO X BAIRRO E RELAÇÕES INDÍVIDUO X NATUREZA, FAZENDO DESTE PROJETO O PRINCIPAL INSTRUMENTO PARA REQUALIFICAÇÃO DO LOCAL E PARA RESGATAR O SENTIMENTO DE PERTENCIMENTO À CIDADE.


IMPLANTAÇÃO DO CENTRO CULTURAL E PARQUE LINEAR. RECUPERAR E CONSERVAR A QUALIDADE DAS ÁGUAS E NATUREZA DA ÁREA DO PROJETO. MELHORAR AS CONDIÇÕES DE VIDA DOS MORADORES ATINGIDOS PELO PROJETO. ELIMINAÇÃO DAS ÁREAS DE OCUPAÇÕES IRREGULARES. REASSENTAMENTO DAS FAMÍLIAS QUE HOJE HABITAM A ÁREA DE MANANCIAL. EDUCAÇÃO EM RELAÇÃO AMBIENTAL E CONSCIENTIZAÇÃO DA POPULAÇÃO SOBRE A IMPORTÂNCIA DA PRESERVAÇÃO DOS MANANCIAIS.

51


REFERÊNCIAS

04


As referências aqui citadas servirão de apoio e reflexão para elaboração do partido arquitetônico e o projeto sobre Intervenção em Área de Manancial. Estes projetos foram selecionados devido ao seu grau de identificação e relação com o tema em questão, além de tratar sobre objetivos semelhantes e o propósito de compor e requalificar uma determinada localidade.

55


URBANIZAÇÃO DO COMPLEXO CANTINHO DO CÉU BOLDARINI ARQUITETURA E URBANISMO - FASE 01 Arquitetos: Boldarini Arquitetura e Urbanismo Localização: Cantinho do Céu, Grajaú, São Paulo, Brasil

56

Urbanismo, Arquitetura E Paisagismo: Marcos Boldarini (coordenador), Melissa Matsunaga, Cristiana Salomão, Josiane Viana, Juliana J. Pedroso de Melo, Larissa Reolon dos Santos, Lucas Nobre, Melina Giannoni, Renato Bomfim, Ricardo Falcoski, Sergio Faraulo, Simone Ikeda, (Arquitetos), Maurício Adinolfi (Murais) e consultorias de Suzel Maciel (paisagismo), Wagner Garcia (estruturas de madeira) e George Rotatóri (pista de skate). Área: 1500000.0 m² Ano Do Projeto: 2008


O fio condutor deste projeto é justamente revelar a importância do espaço público e coletivo para a população local, fazendo com que ele seja o agente principal de toda requalificação e processo de mudança de qualidade do bairro. Busca superar os problemas pela ocupação precária numa área de preservação ambiental e a ocupação irregular às margens da represa Billings.

56


Provisão adequada de áreas de lazer, esportes e equipamentos comunitários, adequação urbanístico-ambiental do assentamento e das novas intervenções ao bairro como um todo, preservação da vida, mediante a correção de todas as situações de risco identificadas no local, são objetivos do projeto, e a qualificação urbana e ambiental do Cantinho do Céu, ocorre de forma somultânea, tudo acontece ao mesmo tempo, organizadas pelo eixo da criação dos espaços públicos. A necessidade de remoção de construções localizadas às margens da represa, possibilitaram a configuração da área do parque, fazendo com que a população se aproxime da água.

61


ALIAH HOTEL - ESTÚDIO ARKIZ

Arquitetos: Estúdio Arkiz - Alexandre Hepner, João Paulo Payar, Rafael Brych | Hiperstudio - Matheus Marques, Ricardo Gonçalves | Colaborador: Gustavo Weiss Localização: Bragança Paulista | SP | Brasil 62

Área construída: 12.220m² Área do terreno: 75.000m² Ano Do Projeto: 2014


A arquitetura proposta para este projeto, busca resgatar valores essenciais e atemporais que permeiam o convívio entre o ser humano e o meio ambiente, e promovendo, assim, oportunidades para a contemplação e o passeio. É uma edificação horizontal que se une perfeitamente a paisagem, buscando uma integração natural com o local. Possui boa iluminação e ventilação natural através de seus grandes vazios e ventilação cruzada.

65


O PROJETO

05


SITUAÇÃO ATUAL

68


OCUPAÇÕES IRREGULARES EM ÁREA DE MANANCIAL A SEREM REALOCADAS

69


IMPLANTAÇÃO GERAL DO PARQUE LINEAR

CCED

CCED - Centro Cultural Eldorado.

ÁREAS ALAGÁVEIS - Para comportar a cheia do rio em dias de chuva.

Atualmente acabam alagando as ruas próximas, como a Estrada Água Santa, que fica intransitável.

ÁREA ESPORTIVA - Dedicada a pratica de esportas nas quadras

70

poliesportivas desde o uso por parte das escolinhas de futebol do bairro, até o uso comum da comunidade.

ÁGUAS INTERARIVAS - Aspersores onde as pessoas podem ter o

contato mais próximo com a água, elemento de extrema importância enraizado na memória da população.

HORTA COMUNITÁRIA - Horta onde as pessoas da comunidade

poderão cultivar alimentos e utilizarem para seu próprio consumo ou comércio local.

ÁREA RECREATIVA - Área destinada a recreação, com playground e equipamentos para atividade física.


CCED


INSERÇÃO DO CENTRO CULTURAL

1

INSERÇÃO DO VOLUME

72

2

PERMEABILIDADE DO TÉRREO. DEFINIÇÃO DE GABARITO. COMPACTAÇÃO DO VOLUME. DEFINIÇÃO DA ÁREA DE APP.


3

INSERÇÃO DO BLOCO DO ESPAÇO TRANSFORMÁVEL E ADMINISTRAÇÃO.

73

4

O EDIFÍCIO E A RELAÇÃO COM O ESPAÇO RESULTANTE.


IMPLANTAÇÃO TÉRRO - cota 749,00

74

1

Recepção / Espaço para eventuais exposições.

2

Espaço Multiuso.

3

Controle luz e som.

4

Depósito Espaço Multiuso.

5

Camarim.

6

Depósito Geral.

7

Copa funcionários.

8

Vestiários funcionários.

9

Sanitários.

10

Sala de segurança.

11

Manutenção.

12

Administração.

13

Café.


6

7

5

5

4

8

3

8

4

2

9

A

13 1 9

10 12

11

0

2

5

10

AVENIDA NOSSA SENHORA DOS NAVEGANTES

A


SEGUNDO PAVIMENTO - cota 758,00

PRIMEIRO PAVIMENTO - cota 754,00

76

14

Biblioteca.

15

Mesas de leitura/notebook.

16

Computadores.

17

Atelier livre.

18

Controle retirada/devolução de livros.

19

Sala Performance.

20

Salas multiuso / oficinas.


15

A

16

17

20

20

20

20

A

16

15

16

15

15

A

A 17

14

18

19

14

18 15

16

0 2

5

10


CORTE AA 78


0 2 5 10

ESTRADA ALVARENGA

758

754

749


PERSPECTIVA EXPLODIDA

Atelier Livre

Biblioteca

Computadores

Sala Multiuso / Oficina

Manutenção

80

Segurança

Administração

Sala Performance

Espaço Transformável

Café


81


ESTRUTURA

1

82

2


3

4

83

5


PERSPECTIVAS


Chegada vindo do parque


Vista do CCED a partir do parque


Vista Interna


Vista Interna


Vista Interna


BIBLIOGRAFIA PREFEITURA MUNICIPAL DE DIADEMA - http://www.diadema.sp.gov.br/dmp/comunicacao/Comunicacao/Site2/ sumario_miolo_20x26.pdf ARCHDAILY BRASIL - http://www.archdaily.com.br/br/01112017/dez-modos-de-tranformar-as-cidades-atraves-de-placemaking-e-espacos-publicos PROJECT FOR PUBLIC SPACES - http://www.pps.org/ ESTÚDIO ARKIZ - http://www.arkiz.com.br/#/aliah-pt/ ARCHDAILY BRASIL - http://www.archdaily.com.br/br/01157760/urbanizacao-do-complexo-cantinho-do-ceu-boldarini-arquitetura-e-urbanismo SOCIO AMBIENTAL - http://www.socioambiental.org/banco_imagens/pdfs/10368.pdf DIÁRIO DO GRANDE ABC - http://www.dgabc.com.br/ Noticia/132163/eldorado-e-contraste-as-margens-da-billings JUSBRASIL - http://governo-sp.jusbrasil.com.br/legislacao/818001/lei-13579-09 CENTRO DE INTELIGÊNCIA EM FLORESTAS - http://www. ciflorestas.com.br/cartilha/ MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE - http://www.mma.gov. br/cidades-sustentaveis/aguas-urbanas/mananciais MANANCIAIS - http://www.mananciais.org.br/ ARQBACANA - http://www.arqbacana.com.br/internal/ arq!projetos/read/14430/boldarini-arquitetos-associados-parque-linear-cantinho-do-c%C3%A9u---etapa-ii CASA DA MEMÓRIA DE DIADEMA - http://www.diadema. sp.gov.br/cidadao/governo/100-cultura/2294-centro-de-memoria-de-diadema.html?sec=1

GEHL, Jan. Cidades Para Pessoas. São Paulo, 2013 FONSECA, Ana Carla. Anais do seminário internacional Cultura e Transformação Urbana. São Paulo, 2011.

Profile for Rogério de Oliveira Costa

Tfg cced  

Tfg cced  

Advertisement