Issuu on Google+

TEMPORADA `14 ETAPA #1 | 23 MAR

DUPLA

NACIONALIDADE Cacá Bueno e o convidado Pato Silva cravam a pole para a prova que abre a temporada 2014. Hoje, em Interlagos, Brasil e Argentina estarão lado a lado

EXPERIENTE, NONÔ FIGUEIREDO ANALISA EVOLUÇÃO DA CATEGORIA EM 35 ANOS PÁG. 8

TROCA DE PILOTOS PODE DECIDIR A CORRIDA PÁG. 16


circuito 2014

30353-008-SCHIN-Mercurio-AnStockCar-41x265.indd 1


3/12/14 11:14 AM

BEBA COM RESPEITO E MODERAÇÃO

Leo Burnett Tailor Made


CIR C UITO 2 01 4

PATROCÍNIO MASTER PATROCÍNIO

COPATROCÍNIO

MONTADORAS

APOIO

FORNECEDORES OFICIAIS

W W W. S TO C K C A R . C O M . B R


PISTA

PILOTOS DECIFRAM SEGREDOS DE INTERLAGOS Ricardo Maurício, Augusto Farfus, Júlio Campos e Tuka Rocha mostram os pontos do autódromo que podem fazer a diferença durante a corrida

I

RICARDO MAURÍCIO #90

nterlagos tem um dos circuitos mais seletivos do mundo. Para tirar o máximo do carro, o piloto precisa conhecer os segredos da pista. Boa parte deles está nas curvas bem projetadas do autódromo e que, muitas vezes, reservam surpresas para quem não souber contorná-las. Ricardo Maurício, Augusto Farfus, Júlio Campos e Tuka Rocha mostram como tirar o máximo do carro para vencer a primeira etapa do Circuito Schin Stock Car.

Campeão da temporada passada, o piloto da Eurofarma aponta a Curva do Lago como a mais estratégica do circuito.

1

“A frenagem nela é decisiva. Tanto para se defender posição como para tentar a ultrapassagem. Além disso, sair bem dela rende bom desempenho na parte mista.”

4

2

1

3

2

3

4 TUKA ROCHA #25

AUGUSTO FARFUS #111

JÚLIO CAMPOS #4

Acostumado ao autódromo de Interlagos, o piloto da Prati-Donaduzzi Mico’s Racing considera o S do Senna estratégico para se ganhar uma corrida.

O piloto praticamente se criou em Interlagos. A bordo do carro da RZ Racing, ele avalia que o ponto decisivo é a Chicane, que foi criada exclusivamente para o circuito Schin Stock Car.

“Curva leva para o setor misto da pista e encaminha para a subida. Exige uma freada perfeita, e que pode fazer a diferença ao longo da prova.”

“Além de proporcionar o maior número de ultrapassagens, leva para a reta oposta. Saber contorná-la é fundamental para uma boa prova.”

“Nenhum piloto gosta de chicane, mas ela pode influenciar em toda a tática da corrida. A tomada também é decisiva para acionar o push pass.”

Convidado de Rubens Barrichello, na equipe Full Time, piloto estava alguns anos sem correr no circuito. Para ele, a Laranjinha é decisiva.

STOCK CAR GUIA 5


Leonardo Cardoso / Vicar

TREINO OFICIAL

Cacá Bueno e Pato Silva: entrosamento garantiu a volta mais rápida.

PATO ATÔMICO Argentino faz volta quase perfeita e assegura pole position para a equipe de Cacá Bueno

Helena Matta / Interlagos

A

pole position da primeira etapa do Circuito Schin Stock Car é da dupla Cacá Bueno/Pato Silva, que fez média de1min40s003 e superou em apenas um milésimo de segundo Felipe Fraga/Rodrigo Sperafico. Daniel Serra/Alessandro Pier Guidi largam na terceira colocação, com média de 1min40s114. O treino foi separado em quatro grupos: dois de pilotos oficiais e dois de convidados. Os tempos foram somados e depois dividi-

6 STOCK CAR GUIA

dos por dois para o resultado. Daniel Serra dominou no primeiro momento, mas Pato Silva passou à frente. “É um dos dias mais especiais da minha vida. O nível dos pilotos nesta corrida é muito alto. Quando vi a lista dos convidados pensei: uau! Vim com a mentalidade de ajudar o Cacá (Bueno) da melhor maneira possível, sem cometer erros, somar alguns pontos e acho que está dando certo”, destaca Pato Silva. O pentacampeão valoriza o desempenho do companheiro. “A pole é muito mais mérito do Pato que meu. Ele foi o mais rápido

entre os convidados, enquanto eu fui apenas o nono entre os pilotos titulares. Isso mostra como o automobilismo argentino é forte, até mais forte que o nosso. Minha volta não foi boa, mas optei não tentar mais uma volta para poupar o pneu para o Pato, que fez um grande trabalho e uma grande volta. Acho que também tenho mérito por tê-lo convidado”, brinca Cacá. Felipe Fraga, estreante na categoria, explica que o objetivo inicial era ficar entre os dez primeiros no grid. “Estou muito feliz. Fazer minha corrida de estreia largando na primeira fila é incrível. Será um


Duda Bairros / Vicar Duda Bairros / Vicar

Felipe Fraga fez o segundo melhor tempo.

Daniel Serra ficou com o terceiro lugar no grid de largada.

dia especial, ainda mais tendo a honra de dividir esta fila com o Cacá (Bueno), que é um dos grandes responsáveis por eu estar aqui hoje”, comemora. Quem é Pato Silva? O pole dos convidados é argentino e já foi campeão da TC 2000, em 1999, e do Turismo Carretera, em 2005. Ele já correu com Cacá na Argentina, mas apesar da amizade não esqueceu da rivalidade no futebol. “Vamos ver o que vai acontecer na Copa do Mundo de futebol para ver se eu volto a correr aqui”, provocou.

Minha volta não foi boa, mas optei não tentar mais uma volta para poupar o pneu para o Pato, que fez um grande trabalho e uma grande volta.”

CONVIDADOS MOVIMENTAÇÃO NO GRID A novidade dos convidados no grid causou um movimento maior entre os pilotos. Com 32 novos nomes nos boxes, todos queriam ver quais seriam os mais velozes. Para se adaptar ao carro, convidados dos competidores regulares tiveram duas sessões extras de treinos livres na sexta-feira. Porém, apesar de alguns nomes se sobressaltarem em cima de outros, sem a troca com o companheiro, os tempos definidos não disseram muito até o classificatório. E foi o que aconteceu. Na tomada de tempos, o argentino Pato Silva foi quem se destacou entre os convidados. Juntamente com sua dupla, Cacá Bueno, ele conseguiu alcançar a posição de honra no grid de largada. Logo atrás dos representantes da Red Bull apareceu um convidado com bastante experiência em corridas de Stock Car. Rodrigo Sperafico, com suas nove temporadas disputadas na categoria, alcançou o segundo posto para a corrida de hoje. Comentando sobre a colocação na primeira fila de largada, o veterano e experiente piloto disse que, com seu parceiro, o estreante Felipe Fraga, foi possível chegar a um tempo tão bom. “Não esperava um tempo tão bom. Mas eu e o Felipe estávamos alinhados com o carro. Eu, com meus nove anos de Stock Car, junto com o Felipe Fraga, formamos uma boa dupla. Apesar dos seus 18 anos, de ser novo, ele é um piloto extremamente talentoso”, sublinha o competidor.

Cacá Bueno Colaborou Nathalia De Vivo

STOCK CAR GUIA 7


Leonardo Cardoso / Vicar

TEMPORADA ‘14 ETAPA #1 23 MARÇO

FELIPE FRAGA 1min40s331 + RODRIGO S. VALDENO BRITO 1min40s451 + JEROEN B. SERGIO JIMENEZ 1min40s511 + MARK W. R. BARRICHELLO 1min40s709 + A. FARFUS A. PIZZONIA 1min40s733 + BRUNO SENNA THIAGO CAMILO 1min40s826 + LUCAS DI GRASSI

Cacá Bueno saiu para a volta rápida, mas sentiu que o carro, apesar ter melhorado muito de sexta-feira para ontem, não havia atingido o equilíbrio ideal. A saída foi confiar no companheiro, o argentino Pato Silva. E ele não decepcionou. Experiente, pegou o carro número 0 e mandou ver: cravou um “temporal” e colocou a dupla na frente do grid. Para Cacá Bueno, o fato de os dois terem um estilo parecido de pilotagem foi decisivo. “Se o carro sai de frente para mim, sai para ele. Se sai de traseira, idem. O Pato tirou o melhor e garantiu a pole”, concluiu.

“Nunca havia guiado um carro tão potente e fiquei muito entusiasmado. Além disso, o circuito é impressionante. Deu tudo certo.” Pato Silva

FELIPE TOZZO 1min40s914 + CLAUDIO RICCI MARCOS GOMES 1min41s003 + M. GIALLOMBARDO NONÔ FIGUEIREDO 1min41s214 + MIGUEL MOLINA MAX WILSON 1min41s236 + DEAN CANTO LUCAS FORESTI 1min41s357 + A. JORGE NETO

CACÁ BUENO

2

R. MAURICIO 1min41s742 + OSWALDO NEGRI

4

51

3 1min40s424

46

5 1min40s458

5

7 1min40s600

100

9 1min40s728

29

11 1min40s746

74

13 1min40s836

14

15 1min40s998

88

+ PATO SILVA

77

+ N. PIQUET JR VITOR GENZ

6

73

+ VITOR MEIRA DENIS NAVARRO

8

111

+ ALVARO P. BIA FIGUEIREDO

10

1

+ D. PAMPLONA

DANIEL SERRA

12

21

+ A. PIER GUIDI POPÓ BUENO

14

57

+ G. PONCE DE LÉO

LUCIANO BURTI

16

80

+ R. ROSSET BETO CAVALEIRO

18

7

17 1min41s051

4

19 1min41s231

82

21 1min41s251

18

23 1min41s424

28

25 1min41s484

70

27 1min41s738

83

29 1min41s783

10

31 1min41s911

72

33 1min47s882

11

+ FABIO CARREIRA JULIO CAMPOS

18

65

+ FABIO CARBONE ALCEU FELDMANN

22

12

+ ROBERTO MERHI ALLAM KHODAIR

25

+ B. JUNQUEIRA GALID OSMAN

26

2

+ CESAR RAMOS DIEGO NUNES

28

RAFAEL SUZUKI 1min41s822 30 + G. LOSACCO FELIPE LAPENNA 1min42s171 + CHICO SERRA

1 1min40s204

ÁTILA ABREU

TUKA ROCHA 1min41s460 24 + CRAIG DOLBY RAFA MATOS 1min41s573 + FELIPE MALUHY

0

90

+ JAIME MELO G. CASAGRANDE

8

+ J. BERNOLDI RICARDO ZONTA

32

110

+DIEGO AVENTIN FABIO FOGAÇA

8 STOCK CAR GUIA

+DAVID MUFFATO


EXPEDIENTE Duda Bairros / Vicar

PRESTÍGIO

VICAR PROMOÇÕES DESPORTIVAS DIRETOR GERAL Maurício Slaviero GERÊNCIA COMERCIAL Marcio Lino Gonçalves ATENDIMENTO AO PATROCINADOR Ronaldo Garcia DEPARTAMENTO DE MARKETING Renato Barone e Gabriele Camargo DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO Eduardo Antonialli FOTOGRAFIA Duda Bairros, Fernanda Freixosa e Leonardo Cardoso

INFINITY BP DIRETOR DE PROJETOS E NOVOS NEGÓCIOS João Teixeira EDITORES - Altair Santos - Mtb 2330/ PR e Helena Matta - Mtb 8104/PR

Rubens Barrichello tem o currículo mais extenso entre os que competiram na F1.

EDITORES DE ARTE Fernando Wobeto e Rodrigo Montanari Bento PROJETO GRÁFICO Aliens Design FOTOGRAFIA Leonardo Cardoso

POSTO AVANÇADO DA FÓRMULA 1

DISTRIBUIÇÃO Leonardo Mancio

Dez pilotos que passaram pela principal categoria do automobilismo mundial estarão alinhados hoje no grid do Circuito Schin Stock Car

EDIÇÃO E CINEGRAFISTA

IMPRESSÃO Ibep Gráfica EDITOR DE VÍDEO Jean Belegante DIREÇÃO DE CENA E FOTOGRAFIA Anderson Fregolente DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA E ÁUDIO Alan Raffo Rafael Bertelli APRESENTAÇÃO Juliana Marques CONTATO COMERCIAL joao@Infinitybp.com.br

N

o grid de largada da prova de hoje, em Interlagos, haverá dez pilotos que já correram na Fórmula 1. A lista começa em Rubens Barrichello e passa por Antonio Pizzonia, Luciano Burti, Ricardo Zonta, Bruno Senna, Nelsinho Piquet, Chico Serra, Henrique Bernoldi, Ricardo Rosset e Lucas di Grassi. Barrichello vê esse volume de pilotos experientes como algo extremamente positivo para a Stock Car. “A categoria está cada vez mais despertando o interesse de pilotos que correm lá fora. Ela começa a entrar naquela fase em que o piloto liga e pergunta: quando é que vai abrir uma vaga

CONTATO REDAÇÃO

para mim?”, diz. Correndo pela equipe Full Time, Rubens Barrichello é o que mais tempo ficou na F1, entre os que competem hoje no Circuito Schin Stock Car - seja como titular ou convidado. Ele estreou na categoria em 14 de março de 1993, no GP da África do Sul, correndo pela Jordan. Despediu-se em 2011, no GP Brasil. Disputou 326 provas e obteve 11 vitórias, além de 68 pódios e 14 pole position. Rubens Barrichello competiu pelas seguintes equipes: Jordan (1993 a 1996), Stewart (1997 a 1999), Ferrari (2000 a 2005), Honda (2006 a 2008), Brawn GP (2009), Williams (2010 e 2011). 

altair@infinitybp.com.br e helena@ Infinitybp.com.br

ORGANIZADOR OFICIAL

PRODUZIDO

A revista não se responsabiliza pelos conceitos e opiniões emitidos nos artigos assinados. As pessoas não listadas no expediente não estão autorizadas a falar em nome da revista. É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo desta revista sem autorização expressa da empresa editora.

STOCK CAR GUIA 9


ENTREVISTA

BICAMPEÃO DA REGULARIDADE Em uma temporada em que quatro pilotos estiveram na disputa pelo título, Ricardo Maurício apostou no equilíbrio e levou o troféu

Helena Matta

E

le realizou um sonho: ser bicampeão do Circuito Schin Stock Car. A conquista de mais um título na categoria veio na Corrida do Milhão - última etapa da temporada 2013, disputada no autódromo de Interlagos, em São Paulo-SP. Ricardo Maurício terminou a corrida na segunda colocação e assegurou o triunfo na mais importante categoria do

10 STOCK CAR GUIA

automobilismo brasileiro. O primeiro título do piloto do carro #90 aconteceu em 2008. Entre uma conquista e outra, Ricardo Maurício relata que cada um uma teve suas particularidades. Em comum, a perseverança e o trabalho em equipe. Como ele relata nesta entrevista exclusiva para a Revista Stock Car. Confira:

Trabalhamos muito para conquistá-lo. Por dois anos chegamos muito perto, mas acabei ficando na vice-liderança. Mas no ano passado, deu tudo certo. Foi um ano positivo, com a vitória conquistada em cada etapa. Esse é o segundo título da Stock Car na minha carreira e fico feliz por participar da história do automobilismo brasileiro.

O que o título do ano passado representou para você e para a sua carreira?

Foi mais difícil conquistá-lo do que o de 2008? Os dois foram extremamente


“O título não vem numa única etapa. Ele é uma construção, e a regularidade, neste caso, é tão importante quanto vencer.” Fotos: Duda Bairros/ Vicar

Ricardo Maurício, bicampeão do Circuito Schin Stock Car.

caram comigo essa vitória e ver o sorriso de satisfação no rosto deles é sensacional. Somos praticamente uma família. Aliás, uma família extraordinária. Em algum momento, durante a última corrida, achou que o título não ficaria com você? Um piloto nunca pensa isso. Se há chance, há como fazer, mas é preciso focar no campeonato. Durante a última etapa nunca pensamos no adversário, apenas no nosso trabalho. Não paramos nem para avaliar a troca de pneus, abastecimento dos outros carros, nada. Apenas o que nós faríamos era o que estava na pauta das nossas reuniões. E deu certo. Fizemos nossa estratégia, fomos em busca da vitória e ela veio. Mas o título não vem numa única etapa. Ele é uma construção, e a regularidade, neste caso, é tão importante quanto vencer. Qual foi a melhor corrida do ano passado? A de Salvador. Foi a minha primeira vitória em pista de rua pela Stock Car e uma corrida com emoções e incertezas. Tivemos a frieza de arriscar uma tática diferente e deu certo, vencemos.

difíceis, mas os carros eram diferentes, com regulamentos diferentes desde a classificação até a corrida. Então, cada um teve sua particularidade. O que você mais lembra da corrida que lhe garantiu o título? Lembro de todos os detalhes de toda a temporada. Tivemos momentos em que a sorte esteve ao nosso lado; outros em que eu poderia ter sofrido consequências, como por exemplo na etapa de São Paulo. Meu carro quebrou a roda traseira nas últimas voltas, mas ainda sim consegui terminar e chegar em terceiro. Se não tivesse esses pontos, talvez o título não tivesse acontecido. Mas 2013 foi nosso ano, como em 2010 foi para o Max Wilson. Estivemos competitivos o tempo todo, sem-

pre acreditando no título, embora matematicamente não tivéssemos na última etapa a condição mais favorável. Mesmo assim, nunca desistimos do nosso objetivo e soubemos aproveitar as oportunidades na hora certa. Qual sabor teve este título? Nesses últimos seis anos, minha pior classificação numa final de temporada foi um quarto lugar em 2010. Isso por que, meu carro quebrou em Brasília e tive que descartar o resultado, o que me prejudicou. Mas fiquei em terceiro no ano seguinte e dois vices em 2011 e 2012. Já estava na hora de voltar a vencer e a hora chegou. O título veio com sabor de um trabalho bem executado, realizado passo a passo por toda a minha equipe da Eurofarma RC. Eles bus-

Quais foram os momentos mais difíceis da temporada do ano passado? Ribeirão Preto foi difícil, por que o carro estava ótimo, muito rápido, mas cometi um erro e acabei sofrendo um acidente com avarias graves. Fomos para o classificatório com o carro ainda torto, mas ainda assim fiz um décimo segundo lugar. Como não tive treinos, acabei não usando os pneus novos em momento algum, e na corrida minha referência foi a câmera on board do Max Wilson, meu companheiro de equipe. Isso é de fato trabalho em equipe. Qual foi o piloto que mais deu trabalho nas pistas? Nosso maior rival é o cronômetro. Na pista, todos os pilotos são competitivos e estão buscando resultados.

STOCK CAR GUIA 11


REGULAMENTO

A REGRA É CLARA! Saiba o que pilotos e equipes podem e não podem fazer durante as corridas da principal categoria do automobilismo brasileiro

A

temporada 2014 do Circuito Schin Stock Car começa com muitas novidades. Além dos carros estarem com equipamentos mais modernos, como pneus com novas dimensões e câmbio eletrônico, o regulamento também sofreu alterações. Confira as principais regras: Pneus Na corrida, cada carro poderá usar 4 jogos de pneus slick novos, 2 jogos de pneus usados e quantidade livre de pneus para chuva. Para esta etapa em Interlagos, por causa dos convidados, há um adendo: dos 4 jogos de pneus slick novos, um dele teve que ser usado pelo convidado durante os treinos. Na prática, durante a prova, sobraram três jogos de pneus novos. Botão Shell V-Power Durante a prova, cada piloto tem direito a onze acionamentos do botão que dá potência extra ao motor durante as ultrapassagens. Entre um acionamento e outro, é exigido um intervalo mínimo de 100 segundos. Tempo de prova A corrida de abertura da temporada vai durar 50 minutos mais

12 STOCK CAR GUIA

uma volta. O mesmo modelo será adotado para a Corrida do Milhão e para a prova final da temporada. Nas demais etapas, haverá rodadas duplas. Uma de 40 minutos mais uma volta e outra de 20 minutos mais uma volta. Pontuação Na prova de hoje, onde os pilotos oficiais compartilham seus carros com os convidados, a pontuação será dividida pela metade. Pontuam do 1º ao 12º, cabendo 12 pontos ao vencedor, 11 para o 2º, 10 para o 3º, 9 para o 4º, 8 para o

5º, 7 para o 6º, 6 para o 7º, 5 para o 8º, 4 para o 9º, 3 para o 10º, 2 para o 11º e 1 para o 12º. Parada obrigatória Cada carro precisa fazer uma troca obrigatória de pelo menos um pneu, independentemente do estado dos compostos. Durante o pit obrigatório, estão liberados o reabastecimento e os reparos no carro. Caso algum piloto não realize a troca obrigatória do pneu durante o intervalo determinado, ele será considerado eliminado da corrida.

CALENDÁRIO

Circuito Schin Stock Car 2014 DATA ETAPA

CIDADE

AUTÓDROMO

23/3

São Paulo-SP

Interlagos

13/4

Santa Cruz do Sul-RS

Santa Cruz do Sul-RS

27/4

Goiânia-GO

Internacional de Goiânia

1/6

Ribeirão Preto-SP

Circuito de rua

3/8

São Paulo-SP

Interlagos

17/8

Cascavel-PR

Internacional de Cascavel

31/8

Curitiba-PR

Internacional de Curitiba

14/9

Nova Santa Rita-RS

Velopark

28/9

Salvador-BA

Circuito de rua

12/10

10ª

Curitiba-PR

Internacional de Curitiba

2/11

11ª

Tarumã-RS

Internacional de Tarumã

16/11

12ª

Brasília-DF

Nelson Piquet

(Corrida do Milhão)


Fernanda Freixosa / Vicar

NOVIDADE

HOJE 9h40 - Abertura de box 10h - Fechamento de box 10h-10h15 - Visita ao grid 10h17 - Hino Nacional 10h20 - Placa de 5 minutos 10h25 - Volta de apresentação 10h30 - Largada 11h25 - Pódio

MAIS VELHO, MAIS NOVO

BENDITO FRUTO

ENTRE OS HOMENS Bia Figueiredo rompe barreiras e torna-se a primeira mulher a competir no Circuito Schin Stock Car

C

om 21 anos de carreira no automobilismo, Bia Figueiredo encara mais um desafio nesta temporada. Ela vai competir no Circuito Schin Stock Car, e chega fazendo história: será a primeira mulher a competir uma temporada na categoria. Bia Figueiredo foi contratada pela ProGP e vi correr ao lado de Rafael Suzuki. Na prova de hoje, seu convidado é ninguém menos do que o chefe da escuderia - o também piloto Duda Pamplona. “Estou muito feliz de estar na Stock e acredito que posso fazer

um bom trabalho”, disse. Bia Figueiredo avalia que o número muito pequeno de mulheres competindo no automobilismo brasileiro é uma questão cultural. “A dificuldade já surge dentro da própria família, que, às vezes, não aceita que uma mulher seja piloto. Mas eu consegui quebrar as barreiras e este ano estou completando 21 anos de carreira”, completou. No grid de hoje, Bia Figueiredo larga na 9ª colocação, após ela e seu convidado cravarem 1min40s728.

O piloto mais velho a alinhar no grid de largada será Beto Cavaleiro, da Hanier Racing. Nascido em São Paulo, ele tem 42 anos e ganhou por um mês e um dia de Nonô Figueiredo, que também tem 42 anos, mas faz aniversário no dia 13 de maio. Cavaleiro é de 12 de abril de 1971.

AGENDA PLENA Rubens Barrichello não sossega. O piloto, além de competir no Circuito Schin Stock Car, também é comentarista da TV Globo nas transmissões da Fórmula 1. “Minha agenda é plena. Quando viajo para a cobertura das provas da Fórmula 1 (normalmente intercaladas com as provas da Stock) procuro pegar o primeiro avião para dedicar um tempo para minha família. Além disso, meus dois filhos agora correm de kart e tenho que acompanhar eles”, disse.

STOCK CAR GUIA 13


CI RC U ITO 2 01 4

Sentados da esquerda para a direita: Ricardinho Mauricio, Oswaldo Negri, Max Wilson, Dean Canto, Cacテ。 Bueno, Pato Silva, Daniel Serra, Alessandro Pier Guidi, Rubens Barrichello,

14 STOCK CAR GUIA

Augusto Farfus, Luciano Burti, Antonio Pizonia, Bruno Senna, Julio Campos, Fabio Carbone, Valdeno Brito, Jeroen Bleekemolen, Popテウ Bueno, Gabriel Ponce, Bia Figueiredo e Duda

Pamplona. Fila do meio da esquerda para a direita: Nelsinho Piquet, テ》ila Abreu, Nonテエ Figueiredo, Miguel Molina, Tiago Camilo, Lucas di Grassi, Galid Osman, Ce-


sar Ramos, Rafa Matos, Felipe Maluhy, Felipe Lapenna, Chico Serra, Diego Nunes, Jaime Melo, Gabriel Casagrande, Enrique Bernoldi, Ricardo Zonta, Diego Aventín, Tuka Rocha, Craig

Dolby, Beto Cavaleiro e Alceu Feldmann. Última fila : Sergio Jimenez, Mark Winterbotton, Denis Navarro, Álvaro Parente, Felipe Tozzo, Claudio Ricci, Felipe Fraga,

Rodrigo Sperafico, Vitor Genz, Vitor Meira, Marcos Gomes, Mauro Giallombardo, Rafael Suzuki, Giuliano Losacco, Antonio Jorge Neto, Alam Khodair e Bruno Junqueira. Foto: Leonardo Cardoso / Vicar

STOCK CAR GUIA 15


PILOTOS

PROTAGONISTAS DA STOCK CAR RED BULL RACING | Andreas Mattheis

CACÁ BUENO

#0

São Paulo-SP Pato Silva 31 VITÓRIAS 20 POLES

DANIEL SERRA

#29

MAX WILSON

#65

GALID OSMAN

#28

São Paulo-SP Alessandro Pier Guidi 6 VITÓRIAS 4 POLES

CAMPEÃ0-06-07-09-11-12

EUROFARMA RC | Rosinei Campos

RICARDO MAURÍCIO #90

Hamburgo-Alemanha Dean Canto

São Paulo-SP Oswaldo Negri 10 VITÓRIAS 10 POLES

5 VITÓRIAS 1 POLES

CAMPEÃ0-02-13

CAMPEÃ0-10

IPIRANGA-RCM | André Bragantini

THIAGO CAMILO São Paulo-SP Lucas di Grassi

#21

São Paulo-SP Cesar Ramos

15 VITÓRIAS 12 POLES

MOBIL SUPER RACING | Thiago Meneghel

ÁTILA ABREU

NONÔ FIGUEIREDO #11

#51

Sorocaba-SP Nelsinho Piquet

São Paulo-SP Miguel Molina

5 VITÓRIAS 7 POLES

7 VITÓRIAS 5 POLES

SHELL RACING | Rodolpho Mattheis

VALDENO BRITO Campina Grande-PB Jeroen Bleekemolen

5 VITÓRIAS 4 POLES

POPÓ BUENO

#77

Rio de Janeiro-RJ Gabriel Ponce

#74

1 POLES

STOCK CAR GUIA 17


RZ MOTORSPORT | Jorge Salmini

RICARDO ZONTA Curitiba-PR Diego Aventín

#10

TUKA ROCHA

#25

SÉRGIO JIMENEZ

#73

São Paulo-SP Craig Dolby

1 VITÓRIA 1 POLE

VOXX RACING TEAM | William Lube

DENIS NAVARRO São Paulo-SP Álvaro Parente

#5

Piedade-SP Mark Winterbottom

CARLOS ALVES COMPETIÇÕES | Carlos Alves

MARCOS GOMES Ribeirão Preto-SP Mauro Giallombardo

FÁBIO FOGAÇA

#80

Sorocaba-SP David Muffato

#72

7 VITÓRIAS 6 POLES

PRATI-DONADUZZI MICO’S RACING | Juan Carlos

JÚLIO CAMPOS

ANTONIO PIZZONIA Manaus-AM Bruno Senna

#4

Curitiba-PR Fábio Carbone

#1

1 POLE

FULL TIME COMPETIÇÕES | Maurício Ferreira

RUBENS BARRICHELLO São Paulo-SP Augusto Farfus Jr. 

ALLAM KHODAIR

#111

São Paulo-SP Bruno Junqueira

#18

6 VITÓRIAS 9 POLES

1 POLE

HANIER RACING | Edson Colpas

BETO CAVALEIRO São Paulo-SP Fábio Carreira

ALCEU FELDMANN #82

#7

Rio do Sul-SC Roberto Merhi 

1 VITÓRIA

18 STOCK CAR GUIA


PILOTOS

PROGP | Duda Pamplona

RAFAEL SUZUKI

BIA FIGUEIREDO

#8

São Paulo-SP Giuliano Losacco

São Paulo-SP Duda Pamplona

#100

HOT CAR COMPETIÇÕES | Amadeu Rodrigues

RAFA MATOS

#2

Belo Horizonte-MG Felipe Maluhy

FELIPE LAPENNA

#110

DIEGO NUNES

#70

FELIPE FRAGA Jacundá-PA Rodrigo Sperafico

#88

São Paulo-SP Chico Serra

C2 TEAM | Guilherme Ferro

GABRIEL CASAGRANDE Curitiba-PR Enrique Bernoldi

#83

São Paulo-SP Jaime Melo 1 VITÓRIA

VOGEL MOTORSPORT | Mauro Vogel

LUCIANO BURTI

São Paulo-SP Ricardo Rosset

#14

2 VITÓRIAS 3 POLES

BOETTGER COMPETIÇÕES | Ereneu Boettger

FELIPE TOZZO Chapecó-SC Claudio Ricci

#57

VITOR GENZ

#46

Porto Alegre-RS Vitor Meira

1 POLE

33+33

No grid da primeira etapa do Circuito Schin Stock Car, haverá 33 pilotos oficiais e 33 convidados. A equipe RC3 Bassani terá apenas um carro na largada de hoje, em Interlagos.

RC3 BASSANI | Eduardo Bassani

LUCAS FORESTI

Brasília-DF Antonio Jorge Neto

#12

STOCK CAR GUIA 19


Duda Bairros / Vicar

FIQUE POR DENTRO

UM CARRO PARA DOIS Novidade para a prova de abertura da temporada 2014 do Circuito Schin Stock Car deixa pilotos ansiosos e prova sem favoritos

H

oje, por melhor acertado que esteja um carro, não será possível cravar qual o piloto favorito para a prova que abre a temporada 2014 do Circuito Schin Stock Car. A corrida tem um ingrediente inédito, pois durante os 50 minutos, mais uma volta, cada bólido deverá ser dirigido por dois pilotos. Um, será o titular da equipe; outro, um convidado. São 66 que irão se revezar ao longo da disputa que acontece em interlagos. O regulamento determina que a largada será com os pilotos oficiais. Entre as voltas 13 e 16, deverá ocorrer a troca. É do regulamento que um mecânico seja designado exclusivamente para ajudar o titular a sair do carro e para que o convidado entre. Neste intervalo, assistente deverá encaixar o banco sobressalente para receber o segundo piloto. Tudo tem que ser feito com o carro completamente parado no box, sem que seja necessário desligar o motor. Outra dificuldade é que os pilotos terão que fazer todo esse procedimento em, no máximo, 45 segundos. Durante esse tempo cronometrado, será permitido que a equipe, simultaneamente à

Visite nossa loja online! www.cockpit-stockcar.com.br Simulador Oficial !

A emoção das corridas agora em sua casa!

20 STOCK CAR GUIA


20 litros

É a quantidade mínima de combustível que deverá ser colocada em cada carro, durante o reabastecimento.

8 países

São as nacionalidades representadas no grid de largada da prova de hoje. Além do Brasil, Argentina, Espanha, Italia, Austrália, Holanda, Portugal e Inglaterra.

mudança de pilotos, promova o abastecimento e a troca de pneus – obedecendo esta sequência. Durante os dias de treino, as duplas conseguiram realizar todo esse trabalho em um tempo médio de 33 segundos. A dupla mais rápida, durante os ensaios, foi a formada por Rafa Matos e Felipe Maluhy, da Hot Car Competições. Eles cravaram 31 segundos. Pelo regulamento, apenas oito mecânicos de cada equipe poderão estar envolvidos nesta parada. Esse modelo será usado apenas na prova que dá a largada na temporada. Nas outras corridas do Circuito Schin Stock Car, competirão apenas os pilotos oficiais.

MAIS INTERNACIONAL STOCK TEM RECORDE DE PILOTOS ESTRANGEIROS A prova de hoje faz o Circuito Schin Stock Car estabelecer mais um recorde: será a corrida da categoria com o maior número de estrangeiros. Doze pilotos de oito nacionalidades estarão no grid. Tratam-se dos pilotos convidados. O país com mais pilotos é a Argentina, com quatro nomes. Entre eles o de Pato Silva, que ajudou a equipe Red Bull Racing a cravar a pole position. O corredor estará ao lado de Cacá Bueno. Já os australianos Mark Winterbottom e Dean Canto foram os que vieram de mais longe.

CONFIRA OS ESTRANGEIROS

Piloto oficial Convidado/país Alceu Feldmann Roberto Merhi /Espanha Cacá Bueno Pato Silva/Argentina Daniel Serra Alessandro Pier Guidi/Itália Denis Navarro Alvaro Parente/Portugal Max Wilson Dean Canto/Austrália Nonô Figueiredo Miguel Molina/Espanha Valdeno Brito Jeroen Bleekemolen/Holanda Popó Bueno Gabriel Ponce /Argentina Ricardo Zonta Diego Aventín/Argentina Tuka Rocha Craig Dolby /Inglaterra Sérgio Jimenez Mark Winterbottom/Austrália Marcos Gomes Mauro Giallombardo/Argentina

CI RCU ITO 201 4

VAI COMEÇAR A TEMPORADA 2014. ACOMPANHE A MAIOR CATEGORIA DO AUTOMOBILISMO NACIONAL NAS REDES SOCIAIS!

/stock_car

/stock_car

/stockcaroficial

/stockcarchannel

SOMOS

EMOÇÃO

EM ALTA VELOCIDADE

STOCK CAR GUIA 21


EVOLUÇÃO

Nonô Figueiredo (dir,) terá o espanhol Miguel Molina como convidado, hoje, em Interlagos.

CATEGORIA ATINGE AUGE DA 2ª GERAÇÃO Nonô Figueiredo, o mais experiente da categoria, faz balanço da evolução experimentada pelo Circuito Schin Stock Car

22 STOCK CAR GUIA

Fernanda Freixosa / vicar

APÓS 20 ANOS,


Duda Bairros / Vicar

O

Circuito Schin Stock Car abre a temporada 2014 celebrando o auge do que os pilotos mais experientes chamam de a segunda geração da categoria. Para Nonô Figueiredo, 42 anos, de 1994 para cá houve dois momentos muito importantes. Um deles, quando o Ômega passou a ser o carro oficial; outro, quando pacotes tecnológicos e marketing fizeram a Stock trocar o romantismo pelo profissionalismo. “O Ômega entrou em 1994. Era um carro bem adaptado para competição, mas ainda era um carro de rua. Entre 1999 e 2000, chegou um pacote técnico que mudou a estrutura da categoria e a fez ganhar mais competitividade”, avalia. O piloto considera que as novidades agregadas para este ano, como câmbio eletrônico e novos pneus, devem começar a preparar a categoria para uma 3ª geração. Principalmente por que, segundo ele, o nível dos pilotos está cada vez mais alto. “As equipes evoluíram muito e passaram a atrair negócios. Isso é visto como uma excelente oportunidade pelos pilotos, que buscam plataformas cada vez mais profissionais”, diz Nonô Figueiredo. O piloto, no entanto, avalia que um item precisa acompanhar essa evolução: os autódromos. “Existe uma carência neste ponto”, completa. As grandes ações que fizeram a Stock Car dar um salto de qualidade foram as estruturas tubulares, os motores únicos e a entrada da televisão na categoria. “Isso ofereceu um bom pacote de custo/benefício, que deu suporte para a Stock crescer”, diz Nonô Figueiredo. Entre os que estão em atividade na categoria, o piloto da Mobil Super Racing é o mais experiente. No entanto, na prova de hoje, em Interlagos, ele perde esse posto. Na corrida, o título de mais experiente ficará com Chico Serra, tricampeão da Stock em 1999, 2000 e 2001, e que participará como convidado de Felipe Lapenna.

Chico Serra, tricampeão da categoria, troca informações com Rafa Matos.

MÁQUINA DO TEMPO Na prova de hoje, Chico Serra retorna ao Circuito Schin Stock Car para participar como convidado. O piloto aproveitou a volta - ainda que breve - para fazer um apelo. Segundo ele, o Brasil precisa investir em automobilismo de base. “Hoje, a Stock Car é a elite do automobilismo brasileiro. Tem grandes pilotos,

mas é preciso pensar no futuro, na manutenção do prestígio internacional do nosso automobilismo. Nesse aspecto, a morte do Senna, que vai fazer vinte anos, espantou a molecada, mas ainda dá tempo de estimulá-los. Espero que a Stock Car ajude a provocar esse renovação”, conclui.

“O Ômega entrou em 1994. Era um carro bem adaptado para competição, mas ainda era um carro de rua. Entre 1999 e 2000, chegou um pacote técnico que mudou a estrutura da categoria e a fez ganhar mais competitividade.” Nonô Figueredo

STOCK CAR GUIA 23


Todas as nossas obras têm um único objetivo: oferecer aeroportos cada vez melhores para você.

Imagem merament

e ilustrativa

infraero.gov.br

Hoje, são 27 obras em andamento nos aeroportos brasileiros e outras dezesseis já foram concluídas. Novos guichês de check-in, mais conforto nas salas de embarque, novas escadas rolantes e elevadores, mais opções de alimentação, Wi-Fi grátis, ar condicionado, acessibilidade e estacionamentos mais amplos. Tudo para oferecer a você aeroportos melhores, mais confortáveis e mais seguros.

anuncio_obras_202x266.indd 1

9/19/13 12:20 PM


Fernanda Freixosa / Vicar

TURISMO

SALAS NO ALTO DO PÓDIO Piloto começa com o pé direito na abertura da temporada da categoria que dá acesso ao Circuito Schin Stock Car

RESULTADO

Juliana Marques - Interlagos

O

Autódromo Internacional José Carlos Pace também foi o palco para a abertura da temporada 2014 do Campeonato Brasileiro de Turismo - categoria de acesso ao Circuito Schin Stock Car. Vinte pilotos alinharam no grid, nesse segundo ano da categoria, sendo seis deles estreantes: Renan Guerra, Edson Coelho, Pedro Saderi, Rodrigo Bonora, Rodrigo Gil e Ney Faustini. Guilherme Salas foi quem começou com o pé direito. O piloto de 19 anos, da equipe W2 Racing, venceu a corrida de ontem. “Foi uma corrida difícil. Larguei na pole position, mas na primeira volta bati com o Preto, o que desalinhou meu carro. Fiquei tranquilo, por que o carro não grudava no chão. O Edson começou a chegar em mim, apertei o ritmo e consegui vencer”, explica. Edson Coelho, da R Sports Racing, também fez uma boa estreia, conquistando a segunda colocação na prova. “Na verdade, foi uma estreia minha e da equipe. Terminar na segunda posição foi excelente, considerando que é um período de aprendizado para a gente. Eu tive uma largada muito ruim, pois conheço pouco o carro. Não sabia com qual marcha largar, e caí para a nona posição. Fiz uma corrida de recuperação muito difícil e a segunda colocação foi uma vitória”, diz.

17 Guilherme Salas, W2 Racing, 27min25seg831

88 Edson Coelho, RSports Racing, a 0s935

11 Pedro Boesel, RSports Racing, a 16s552

2 Mauri Zacarelli, Hi Tech Competições, a 22s626

44 Betinho Gresse, Nascar Motorsport, a 28s241

77 Pedro Saderi, Hi Tech Competições, a 36s952

27 Christian Castro, Motortech Competições, a 41s953

3 Tito Morestoni, Mottin Racing, a 47s926

22 Felipe Neira, HPN Racing Team, a 54s024

10º 32 Fernando Fortes, J.Star Racing, a 54s315 11º

31 Marcio Campos, Motortech Competições, a 54s777

12º 12 Ney Faustini, Nascar Motorsport, a 1min05s369 13º 36 Flávio Matheus, Carlos Alves, 1min08s303 14º 13 R. Gil/R. Bonora, RKL Competições, 1 volta 15º 26 Raphael Abbate, W2 Racing, 1 volta 16º 56 João Pretto, Mottin Racing, 2 voltas

Não completaram: 17º

23 Marco Cozzi, Carlos Alves

18º

37 Renan Guerra, HPN Racing Team

19º

38 Rogério Motta, RKL Competições

20º 7 Rodrigo Pimenta, J.Star Racing

STOCK CAR GUIA 25


TURISMO

SUSPENSÃO EQUALIZADA Mudanças nos carros da categoria de acesso ao Circuito Schin Stock Car tornam provas mais competitivas

Juliana Marques - Interlagos

O

Campeonato Brasileiro de Turismo - categoria de acesso ao Circuito Sckin Stock Car - também acrescentou novidades para a temporada 2014. A principal delas são as novas molas da suspensão. “Foi uma mudança mais para seguir o que a v8 (categoria principal) fez: equalizou as molas para ter um parâmetro igual para todos. Com isso, há uma coisa a menos para a equipe se preocupar”, explicou Zeca Giaffone, diretor da JL, empresa fornecedora dos motores do campeonato. Os pilotos sentiram aprovaram

Sotck.indd 1

26 STOCK CAR GUIA

a mudança. “Eu acho que foi bom para a gente descartar mais uma dúvida que tínhamos, por que estávamos perdidos com o acerto do carro no ano passado. Havia uma expectativa grande de que regulando mais um item no regulamento íamos aproximar mais os tempos”, afirmou Betinho Gresse, piloto da equipe Nascar Motorsport. Pedro Boesel, piloto da R Sports Racing, também contou que sentiu uma grande diferença do carro, com relação à temporada passada. “Nosso setup ano passado era uma mola muito mais dura. A gente chegava a usar duas mil libras na mola traseira, e hoje a gente está usando 1.600 libras. É uma diferen-

CALENDÁRIO

23/3 – São Paulo-SP (rodada dupla) 13/4 – Santa Cruz do Sul-RS 27/4 – Goiânia-GO (rodada dupla) 3/8 – Corrida do Milhão (local a ser confirmado) 17/8 – Cascavel-PR (rodada dupla) 14/9 – Velopark-RS 12/10 – Curitiba-PR/alternativa (rodada dupla) 2/11 – Tarumã-RS

ça grande, mas a gente tem que se adaptar, evoluir mais. É um carro mais mole e eu sempre preferi um carro mais duro”, afirma. Além das molas, esse ano o calendário será composto por oito etapas. Quatro delas serão de rodada dupla. O final de semana terá uma corrida no sábado e outra no domingo. Por isso, os pilotos poderão correr em duplas.

20/03/14 15:49


Na Stock Car é cada um por si. E Mobil Super por todos.

/cosan.mobil

Mobil Super, o lubrificante de todas as equipes da Stock Car. mobil.cosan.com.br Mobil e Mobil Super são marcas ou marcas registradas da Exxon Mobil Corporation ou uma de suas subsidiárias, utilizadas por Cosan Lubrificantes e Especialidades S.A., ou uma de suas subsidiárias, sob licença. Outras marcas ou nomes de produtos utilizados neste material são de propriedade de seus respectivos donos.

ESSO_1033_PG005_STOCKCAR_MOBIL_190x280.indd 1

3/6/14 3:39 PM


Guia Stock Car #1 etapa 2014