Issuu on Google+

_.

I~ f) <,

.-

9

•••••

··tr~1 ~.

ti'

\

BIIIUvaÇIl ClIlSllálIca C~~lca •Brasll

Encarte da Revista Renovação n" 15 - Julho/Agosto 2002

Boletim n" 4

Reuniões de Núcleo de toda equipe de serviço Considerações sobre núcleo e equipe de servos. (complemento às considerações publicadas no BRC no. 03 de maio/junho 2002) OdOS os membros, sejam do núcleo ou da equipe de servos, devem ter como priori]: dade a participação na reunião de oração; alguém que participe do núcleo do GO , de acordo com sua disponibilidade e chamado, pode participar simultaneamente de outro ministério (pregação , música , intercessão, formação etc.); Todos que participam do núcleo são membros da equipe de servos , mas nem todo servo é membro do núcleo; Cada servo deve procurar crescer no carisma que o Senhor lhe confiou , contudo deve sempre buscar a visão do todo . Não há dom mais ou menos importante. "Mas um e o mesmo Espírito distribui todos estes dons , repartindo a cada um como lhe aprazo Porque, como o corpo é um todo tendo muitos membros, e todos os membros do corpo , embora muitos formam um só corpo , ... , Ora vós sois o corpo de Cristo e cada um, de sua parte, é um dos membros." (1Cor 12, 1112.27). Cada ministério recebe formação especifica segundo a orientação da secretaria diocesana correspondente (ex. Seco Pedro - Pregadores, Seco Moisés - Intercessores), contudo, todos os servos recebem orientaçãoda coordenação (núcleo); O núcleo , por sua vez, está diretamente ligado a coordenação diocesana; Francisco Júnior - Do núcleo editorial do BRC Coordenador RCC-Goiás

Retomando o quadro comparativo entre o núcleo do GO e sua Equipe de Serviço (na edição anterior do BRC) percebemos que existem muitas diferenças entre a Equipe de Serviço e o Núcleo do GO . Diferentes também devem ser as suas reuniões para alcançarem os objetivos a que se propõem. REUNIÕES DO NÚCLEO DO GO No caso do Núcleo do GO , que tem como principal função planejar e organizar a caminhada do GO e coordenar a reunião de oração , entendemos que as suas reuniões devem ser organizadas para satisfazerem plenamente estas necessidades , ou seja, delas devem sair : o Discernimento , a partir da escuta carismática , da vontade de Deus para os seus filhos aos cuidados do GO ; o Planejamento das reuniões ; a Formação específica e continuada dos membros do núcleo; a solução efetiva e eficaz dos problemas cotidianos ; e por fim, o Crescimento Fraterno de seus membros e familiares . Sugerimos, portanto, quatro tipos de reunião: uma adm inistrativa, uma de estudo , uma de partilha e outra de confraternização. Todas devem ser reuníão de oração e dóceis ao Espírito Santo (não se pode , em momento algum "engessar" o Espírito Santo ); apenas sugerimos uma certa organi zação ; mas , se houver uma moção ou inspiração do Espírito, então tudo pode e deve ser mudado . A reunião Administrativa : Serve principalmente para discernir e planejar efetivamente a carni-


nhada do GO . Nela devem ser decididos todos os planos estratégicos para levar o povo à experiência concreta com o Senhor. É nessa reunião que se pensa sobre os novos líderes que estão surgindo , que se lhes oferece oportunidade , que se decide quais são os cursos de formação interessantes para participar no mês (ou no próximo) e quem deve participar, etc .. Enfim , é neste momento que se pensa em toda a agenda do mês (do GO , da Paróquia , da Diocese , do Esta do e até Nacional). As ovelhas não devem por si só ficar discernindo a sua caminhada; é preciso a participação ativa do pastor, acolhendo , orientando e animando. (ex. se vai acontecer um curso da Secretaria X , o núcleo do grupo , atento aos dons de seus participantes e às necessidades da comunidade , deve orar e, dentre os membros do grupo escolher os que devem participar da formação . Só então , convidar, ajudar se necessário - financeiramente por exemplo - e enviar. O convite não pode ser somente aberto , a todos os participantes no final da oração , é mui to mais frutuoso quando o núcleo sabe quem tem o perfil adequado , e mais , quem Deus quer) . A reunião de Estudo: Todos estamos em processo constante de formação , não podemos parar nem nos acomodar. É muito importante que, pelo menos uma vez por semana, o núcleo estude junto. Pode ser uma palestra em fita K-7, um texto , um capítulo de um livro ou uma pregação encomendada a alguém. Depois da leitura ou da audição da fita ou palestra , é muito importante que aconteça uma partilha sobre o tema para esclarecer dúvidas e fixar o conteúdo. É bom que os temas escolhidos sejam os ligados á coordenação do GO e condução das orações , mas também são muito bem vindas as formações de espiritualidade e humana. As reun iões de estudo ajudam muito o núcleo a perceber as reais necessidades do GO , ampliam a visão e motivam os membros para a ação evangelizadora . A reunião de Part ilha : Chamamos de reunião de partilha aquela que vai estar mais voltada para as questões dos servos e dos demais membros, sejam pessoais ou não . É proposto que depois de uma conversa franca e fraterna o núcleo possa orar e pedir discernimento ao Senhor para orientar cada situação ou , ás vezes, somente interceder e esperar em Deus. O importante é que o núcleo comece a se comportar como a cabeça de verdadeira comunidade de irmãos (o GO) , interessada com a vida , alegrias e dificuldades de cada um de seus membros . A reunião de confraternização (entrosamento): É muito importante conhecermos cada um de nossos irmãos também fora dos momentos de

"serviço" a Deus. Para esta reuruao são convi dados familiares e amigos próximos dos membros do núcleo , bem como os candidatos a entrar no núcleo (os critérios para escolha dos servos do núcleo já foram tratados em edição anterior do BRC). Deve ser um momento descontraído para favorecer o relacionamento fraterno e o crescimento da amizade entre os membros do núcleo, seus familiares e amigos mais caros. A reunião de confraternização é tão importante quanto as outras, pois devemos investir em uma vida saudável, equilibrada e estarmos dispostos a darmos constante testemunho da graça de Deus em nossas vidas e do amor fraterno que nos une . É bom que a reunião de entrosamento aconteça nas casas dos membros do núcleo , para que conheçamos a realidade e as necessidades de nossos irmãos , que possamos rezar com os seus enfermos e pelas necessidades dos anfitriões . Esta reunião pode ou não ser acompanhada de comida e beb ida (depende do costume local e das possibilidades financeiras ; talvez uma boa alternativa seja fazer uma partilha de quitandas, chá e café que , além de gostoso, revela os dotes culinários dos irmãos sem pesar no bolso).

REUNIÃO COM TODA A EQUIPE DE SERVOS Já a Equipe de Servos tem em cada ministério (pregação, música , acolhida , intercessão , crianças etc ) sua própria organização . Em suas reuniões particulares , cada um destes ministérios buscam formação nos materiais oferecidos pelas respectivas secretarias, estreitam seus laços fraternos e se organizam para melhor servir. É necessário pois , que haja um momento para que todos os servos se encontrem , rezem juntos , conheçam-se melhor, quem são e o que de fato faz cada organismo do GO. Relembrem que estamos todos juntos , servindo num mesmo projeto de amor. Cabe bem as palavras de São Paulo que ensina : "Exorto-vos, pois - prisioneiro que sou pela causa do Senhor - , que leveis uma vida digna da vocação á qual fostes chamados, com toda a humildade e amabilidade , com grandeza de alma , suportando-vos mutuamente com caridade. Sede solícitos em conservar a unidade do Espírito no vínculo da paz . Sede um só corpo e um só espírito , assim como fostes chamados pela vossa vocação a uma só esperança. Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo. Há um só Deus pai de todos , que atua acima de todos e em todos. " (Ef 4, 1-5) Não há ministério ou serviço mais importante, todos tem o seu lugar e seu papel; contudo é extremamente importante que nas reuniões com


· a Equipe de Servos tenha sempre um direcionamento da coordenação do GO, preferencialmente do Coordenador, lembrando que quem programa e coordena a reunião é o núcleo do GO. Esta reunião deve ser aproveitada para "Reavivar a Chama" de todos os servos , deve ser rica em espiritualidade e sinais de Deus, bem à "nossa" maneira de rezar. É momento próprio para "um mergulho em Pentecostes" e renovação do compromisso com o Senhor, no ministério específico em que se serve e, ainda mais , com o Grupo de Oração . Esta reunião é marcada pela alegria de servir e pela fraternidade que deve estar fortemente presente . Deve ser considerada prioridade para todos os servos e um momento sempre muito importante na caminhada do GO . Nesta oportunidade pode ser entregue por escrito um resumo das atividades do mês, das escutas , palavras e profecias para que todos os servos tenham unidade durante o mês , independentemente de seu ministério. São convidados para a Reunião da Equipe de Serviço (ou de Servos) todos os membros do GO que de alguma maneira já servem (em qualquer ministério) ou que desejam servir (afinal, "o vento sopra onde quer" (Jo 3, 8)). Apresentamos a seguir sugestões de como organizar as reuniões do Núcleo do GO e da Equipe de Serviço. Sugestões para organizar as reuniões do núcleo do grupo de oração . Dependendo do costume, disponibilidade e vários outros fatores, em cada região pode variar o número de reuniões mensais (de 01 a 04 reuniões por mês) . Adotamos como sugestão um modelo de reuniões semanais com duas horas de duração (04 por mês - que consideramos o melhor para atender às necessidades do GO), assim distribuídas: a)Administrativa ; b) Estudo ; c) Partilha ; d) Entrosamento informal (confraternização) Exemplo de reunião do Núcleo com duração de 2 horas iniciando às 19:30h a)Administrativa : 19:30 - 20:00 - Oração - Cantos , Louvor e escuta (Bíblia , Profecia , visualizações) 20:00 - 20:20 - discernimento da Palavra (Bíblia, Profecia , visualizações) sobre o que Deus quer falar nas reuniões do GO, extraindo 04 (quatro) assuntos da Palavra recebida

para preparar as pregações das reuniões do mês ; 20:20 - 21:00 - Distribuição das tarefas (quem vai dirigir a oração, pregar, recepcionar e dar o ensino aos novatos, etc.) Obs . Para diversas tarefas existem ministérios próprios (música, pregação, acolhida, intercessão etc,) orientados , inclusive , por uma Secretaria específica . Contudo , quem é responsável por discernir e orientar a visão para o GO é o Núcleo do Grupo - 21:00 21 :30 - Orar uns pelos outros . 21:30 - Encerramento com oração final. b)Estudo: 19:30 - 20:10 - Oração 20 :10 - 21 :00 - Fitas K-7 , Livros , Apostilas , Palavra de Deus, Documentos, etc .. 21:10 - 21:30 - Partilha do tema 21:30 - Encerramento com oração final c)partilha : 19:30 - 20:15 - Oração 20: 15 - 21 :00 - Partilha espontânea sobre dificuldades do GO e/ou pessoais 21:00 - 21 :30 - Orar uns pelos outros e pelas necessidades do GO 21 :30 - Encerramento com oração final d)Entrosamento informal (confraternização) 19:00 - 19:40 - Oração 19:40 - 21 :30 - Livre 21:30 - Encerramento com oração final Exemplo de reunião mensal de toda Equipe de Serviço com duração de 4 horas iniciando às 14:00h (Sugerimos um sábado ou domingo) !4:00 - 15:00 - Animação e oração (sempre pedir o Batismo no Espírito Santo) ; 15:00 - 15:45 - Pregação (querigmática e animando a caminhada do mês) ; 15:45 - !6:15 - Avisos importantes (do GO , paroquiais, diocesanos, estaduais e nacionais) e orientações para os ministérios; 16:15 - 16:45 - Intervalo; 16:45 - 17:00 - Preparação para missa 17:00 - 18:00 - Missa (celebrando ação de graças pelas bênçãos derramadas no GO , na intenção das necessidades do GO e seus servos e membros e, acima de tudo, a unidade , missão e comunhão dos servos Francisco Júnior Do núcleo editorial do BRC Coordenador RCC-Goiás


15-Julho/Agosto2002Boletimn"4Retomandooquadrocomparativoentreonú-cleodoGOesuaEquipedeServiço(naedi