Page 1

COMUNICA! COMUNICA!

Jornal mural do Curso de Com. Social - Jornalismo - Universidade Federal de Uberlândia - Ano 3 - Número 05

Exército oferece curso

Participantes aprendem como cobrir uma guerra

FOTO JEOVANIR DA SILVA

Estudantes de Jornalismo participaram da 3ª edição do Curso de Estágio de Correspondente de Assuntos Militares (CECAM), entre 30 de Junho e 07 de Julho de 2011. Os universitários assistiram palestras e vivenciaram atividades relacionadas ao Exército Brasileiro. No 36º Ba­ talhão de Infantaria Motorizado ocorreu o “Dia do Soldado”, com simu­ lação de conflito armado e práticas jornalísticas num cenário de guerra. O curso teve a participação de alunos da Unitri, Faculdade Católi­ ca e UFU. Segundo Mirna Tonus, que acompanhou o CECAM/2009, o curso é completo e permite que o aluno tenha noções sobre diversos as­ suntos militares. A educadora afirma também que o ápice é a possibili­ dade de vivenciar a simulação de assessoria e coletiva de imprensa. O Major Ivo Werneck, coor­ denador do CECAM/2011, comenta sobre o interesse dos estudantes. "Tivemos mais voluntários do que vagas na UFU e, se somarmos as demais instituições, podemos ga­ rantir que foi um sucesso”.  Alunos e instrutores na formatura do Igor Miranda e Laura Máximo Teodoro CECAM/2011

Alunos buscam monitoria

Trabalho gera créditos curriculares

Alunos do terceiro e quinto períodos do curso de Jornalismo da UFU vêem a possibilidade de concorrer a vagas de monitoria. Essa expe­ riência tem motivações diversas, que vão desde o desenvolvimento pesso­ al e curricular por meio de certificados até a possibilidade de remuneração. O processo de seleção acontece semestralmente. Uma das funções do monitor universitário é auxiliar o docente no acompanhamento dos estudantes e também na execução de tarefas didáti­ cas. Interessados pela vaga devem inscrever­se através dos editais acessí­ veis e ainda ter sido aprovados na disciplina para a qual desejam concorrer. O histórico escolar é avaliado juntamente aos requisitos apre­ sentados pela Coordenação. A coordenadora do curso, Adriana Omena, acrescenta que, além da nota, o aluno deverá ter um alto Coeficiente de Rendimento Acadêmico.  Raíssa Dantas e Thiago Lima

FIQUE LIGADO! Moodle

Midialivrismo

Nova formação

O programa virtual Moodle é pouco utilizado por professores e alunos do curso de Jornalismo da UFU. Dos seis docentes que ministram aula para o primeiro semestre, apenas um faz uso da ferramenta. O recurso também é impopular entre os discentes por ser complexo, pouco divulgado e não muito prático.

Alunos do curso de Jornalismo da UFU participaram da Cobertura Colaborativa, na Calourada 2011. Foram realizados vídeos, entrevistas, fotografias e matérias que proporcionaram a primeira experiência de muitos. Esta iniciativa foi idealizada a partir da parceria entre o DCE e o Circuito Fora do Eixo.

Profissionais já graduados em outros cursos escolheram jornalismo como segunda formação. Sete alunos do curso já são graduados nas áreas de Letras e Ciências Sociais. O ingresso é possível com novo vestibular ou como portador de diploma, aproveitando vagas de óbitos, desistências e transferências.

Curso visa reconhecimento Avaliação do MEC irá validar diploma

Alunos e funcionários do Curso de Jornalismo da UFU aguardam o reconhecimento da graduação pelo Inep, órgão do MEC que avalia as instituições brasileiras de ensino superior. A visita dos avaliadores deve acontecer em 2012. A solicitação do reconhecimento deve ser feita a partir de 2011, pois a primeira turma do curso, já completou metade de sua carga horária, quesito necessário para a conclusão do processo. O reconhecimento do curso é condição para dar validade aos di­ plomas emitidos pela instituição. O Enade também é utilizado pelo MEC para avaliar a qualidade de um curso. A prova é dividida em duas etapas, uma foi realizada em 2009 para os estudantes que cumpriram até 20% da carga horária e outra será aplicada em 2012, quando os alunos estive­ rem prestes a se graduar. O aluno da primeira turma, Lucas Felipe Jerô­ nimo, afirmou que, no teste, havia muitas perguntas práticas, referentes a conteúdos ainda não abordados nas aulas.  Igor Miranda e Laura Máximo Teodoro

PET auxilia na formação Projeto promove interação e troca de saberes FOTO MICHELLE JÚNIA

Letícia França e Túlio Calegari

concentração e envolvimento com a situação de estudo. “O barulho atua como dificultador, pois altera as condições de concentração e provoca a irritabilidade das pessoas envolvidas na situa­ ção. Um barulho recorrente gera dores de cabe­ ça e mal estar", explica. Sinval Fernandes, intérprete de Libras, re­ clama que os ruídos não o deixam ouvir o que o professor fala, impedindo­o de interpretar para seus alunos surdos que fazem curso pré­vesti­ bular alternativo, o que torna mais difícil a exe­ cução do projeto. Integrantes de ambos os campi, Santa Mônica e Umuarama, sofrem com as obras, po­ rém estão cientes de que, futuramente, terão Implementação do saneamento no Campus Santa Mônica melhorias. Lázara é taxativa: “não somos contra as reformas e construções que estão acontecen­ O barulho e a sujeira advindos das obras do, no entanto, não podemos ignorar seus im­ que estão sendo executadas nos campi da UFU pactos no trabalho acadêmico”.  geram reclamações de alunos e professores. As mudanças atendem a um programa de readequa­ Carlos Gabriel Ferreira e Isley Borges ção do espaço físico. O campus Santa Mônica ganhará três blocos, além da ampliação do 1K e da Reitoria. Já no campus Umuarama executa­ se a reestruturação dos blocos 2B, 4L e 2X, além da construção do 8C. Blaine Alves, diretor de infraestrutura da UFU, relata que as obras – que ocorrem pela manhã e tarde – não poderão ser implementadas em outro horário. Segundo ele, tal mudança tra­ ria gastos exacerbados aos cofres públicos. Esti­ ma­se que a reforma nas redes de água e esgoto, que causa os maiores transtornos, terminará em outubro de 2011. A doutora em educação Lázara Cristina afirma que o processo de aprendizagem requer Futuro bloco sendo construído no Campus Umuarama ISLEY BORGES

Ao longo do curso de jornalismo, os discentes devem atingir 140 horas de atividades complementares. Elas vão desde participação em pa­ lestras e eventos até apresentação de trabalhos. Sem elas, o aluno não in­ tegraliza a carga horária, mesmo tendo presença total nas aulas. Artur Ayroso, aluno do 3º período, participa de congressos realiza­ dos pela UFU e atividades vinculadas ao Circuito Fora do Eixo que geram certificados. Já Lucas Felipe, do 5º período, sugere iniciação científica e monitoria como alternativas. Atividades como o PET, projetos de ensino, extensão ou pesquisas e monitoria de disciplina equivalem a 30 horas. No Guia Acadêmico, na Agência de Notícias e na Coordenação do Curso pode ser encontrado o quadro de acompanhamento das atividades complementares. 

Barulho das obras gera polêmica Construções são executadas desde o ínício do semestre ISLEY BORGES

Atividades complementares Regulamento exige participação extraclasse

Gabrielle Silva é uma das 1 2 bolsistas do projeto

O Programa de Educação Tutorial Co­ nexões (PET CNX) iniciou suas atividades em novembro de 2010, na UFU, com o intuito de auxiliar atividades acadêmicas que envol­ vam ensino, pesquisa e extensão, integrando vários cursos. Hoje, o primeiro grupo conta com alunos de Pedago­ gia, Letras, Jornalismo e Educação Física, sen­

do 12 bolsistas e quatro voluntários. O PET foi criado em 1979 e é vinculado ao MEC. O PET CNX é voltado para cursos integrados e temas específicos. Atualmente, o programa da UFU aborda a Educomunicação e traz assuntos distintos para debate e projetos voltados para a população local. A tutora do grupo, Adriana Omena, explica que as vagas para bolsis­ tas são destinadas para estudantes cotistas, negros e índios, e para aqueles que são os primeiros da família a se graduarem em um curso superior.  Lívia Machado e Michelle Júnia

Expediente O jornal mural COMUNICA! é uma produção laboratorial do primeiro semestre do Curso de Comunicação Social – Jornalismo da Universidade Federal de Uberlândia. Reitor: Alfredo Julio Fernandes Neto / Diretora da FACED: Mara Rúbia Alves Marques / Coord. do curso de Jornalismo: Adriana Cristina Omena dos Santos / Professora responsável: Ana Spannenberg (MTb 9453) / Reportagem, redação, edição e fotografias: alunos da disciplina Projeto Interdisciplinar em Comunicação I / Arte e Diagramação: Ricardo Ferreira de Carvalho Impressão: Imprensa Universitária ­ Gráfica UFU Telefone: (34) 3239­4163


COMUNICA! 05-2011  

Jornal-mural do curso de Comunicação Social - Jornalismo - FACED/UFU - Ano III – Número 05 – Uberlândia, MG – Agosto de 2011 - O jornal-mura...

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you