Issuu on Google+

MARÇO/ABRIL 2009 T.F.



As

f lores movimentam o turismo Orquídeas e Hortênsias são os novos cartões postais do Alto Tietê

Cinco cidades querem sediar Salão Regional do Turismo

ESPECIAL: O mundo mágico de Disney está ao seu alcance




T.F. MARÇO/ABRIL 2009


MARÇO/ABRIL 2009 T.F.






T.F. MARÇO/ABRIL 2009




7 – ACONTECE NA REGIÃO – Festa do Divino, em Mogi, e Festa da Uva, em Ferraz, movimentam a região nos próximos meses 10 – Cinco municípios do Alto Tietê lutam para sediar Salão Regional do Turismo 18 – Guararema ganhará Centro de Eventos em 2010 22 – Conselho Municipal de Turismo deve agilizar projetos em Guararema 24 – Salesópolis recebe visita de jipeiros da cidade de São Paulo Fábio Mendes

sumário

MARÇO/ABRIL 2009 T.F.

27 – Biritiba Mirim terá passeio ecológico, com fins beneficentes 28 – Itaquaquecetuba terá encenação da Paixão de Cristo

12 – CAPA – Líder na produção de flores, cidades como Mogi e Guararema trabalham para movimentar o turismo rural

36 – AMERICAN WAY OF LIFE – Washington, capital dos Estados Unidos, oferece verdadeira viagem no tempo com museus

Sandra Couto

37 – PANORAMA Adventure Sports Fair e Copa-2014 são os destaques

Divulgação

30 – ESPECIAL – Nossa correspondente nos Estados Unidos mostra o caminho das pedras para quem quer conhecer o mundo mágico de Disney

Expediente EDITORAÇÃO

em foco Edição e reportagem Fábio Mendes Sandra Couto Thaís Verona Patrícia Maglio Érica França jornalista RESP. Fábio Mendes MTb 40.371/SP

Capa

Cesar Ricardo Builcatti Élida Gonçalves do Amaral Arte final Silvia Megumi Mizoguti IMPRESSÃO Copypress CONTATO turemfoco@gmail.com (11) 2779-1165 / (11) 8573-3677

Foto: Maurício Builcatti




T.F. MARÇO/ABRIL 2009

Onde encontrar a em foco Alto tietê

• Restaurantes, pousadas e hotéis das cidades de Salesópolis, Guararema, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Poá, Suzano, Mogi das Cruzes, Santa Isabel, Arujá e Itaquaquecetuba. Clínicas médicas e dentárias da região;

Editorial Alto Tietê acorda para o turismo

são paulo

• Bancas de jornal da avenida Paulista, em São Paulo (à venda); Divulgação

guarulhos

• Guichê de informações turísticas da Prefeitura, no aeroporto internacional de Cumbica.

Há alguns anos, falar de incentivos ao turismo nas cidades do Alto Tietê soaria como pregação no deserto ou idéia desvairada. As cidades, sem recursos nem apoio dos governos estadual e federal, se encontravam refém das circunstâncias, condenadas à estagnação completa. Hoje, percebe-se uma importante mudança no quadro. Políticos, empresários e representantes de entidades diversas resolveram tomar o leme e mostrar que sim, é possível transformar nossa região em um local aprazível e acolhedor, pronto para atrair visitantes de várias regiões do Estado ou mesmo do País.

Em cada cidade, vêm sendo realizados trabalhos intensos nas áreas turística e cultural. Empresas trabalham juntas e obtêm resultados interessantíssimos. Entidades mostram seu poder de mobilização e promovem eventos de alta magnitude. E ainda há muito mais por vir. A criação de um salão regional de turismo é um sinal e um exemplo claro do quando o Alto Tietê evoluiu nos últimos dez anos. Ainda há muito por fazer, é claro, mas é possível notar a mudança de atitude, princípio fundamental para a consolidação das grandes metamorfoses. O futuro está para chegar. E nossa região despertou para ele.


MARÇO/ABRIL 2009 T.F.



Acontece na região

Festa do Divino movimenta Mogi das Cruzes U

Celebração deve atrair 400 mil pessoas em dez dias, com suas missas, quermesse e eventos folclóricos, como a Entrada dos Palmitos

ma gigantesca celebração, com mais de 300 anos de história, vai movimentar Mogi das Cruzes e todo o Alto Tietê no mês de maio. A tradicionalíssima Festa do Divino Espírito Santo acontece entre os dias 21 e 31 de maio, com uma série de eventos religiosos e folclóricos, que atraem cerca de 400 mil pessoas todo ano,

vindas não só da região, mas de todos os pontos do País. Na programação religiosa, os principais destaques são a concentração dos devotos (horas antes da cerimônia de abertura) e levantamento do mastro. As novenas preparatórias acontecem a partir do dia 22, na Catedral de Sant’Ana. Também chamam a aten-

ção as Alvoradas do Divino, que acontecerão entre os dias 23 e 30. Às 5 da manhã, os devotos percorrem as ruas da cidade, com a imagem do Espírito Santo, pedindo bênçãos para a cidade. Após o trajeto, é oferecido o café comunitário, no salão paroquial da Catedral de Sant’Anna. No último dia de celebração,

Festa do Divino Espírito Santo de Mogi das Cruzes De 21 a 31 de maio

Abertura: praça Cel. Benedito de Almeida, às 18h30min Entrada dos Palmitos: 30 de maio, às 9 horas Concentração em frente à capela de Santa Cruz rua Dr. Ricardo Vilela, altura do n.º 1200

Maurício Builcatti

Encerramento: Catedral de Sant’Ana (praça Cel. Benedito de Almeida) após a procissão, que começa às 16 horas Quermesse: todos os dias, a partir das 18h30, no Centro de Integração Profissional Deputado Maurício Nagib Najar (ao lado do terminal rodoviário integrado), na avenida Prefeito Carlos Ferreira Lopes, Mogilar.




T.F. MARÇO/ABRIL 2009

Sugestões, críticas e elogios Telefone: (11) 2779-1165 E-mail: turemfoco@gmail.com

os devotos se concentram para a grande procissão, que percorre as ruas da área central da cidade, antes de chegar à Catedral, onde ocorre a missa de encerramento. Apesar da forte carga religiosa da festa, os eventos folclóricos acabam se tornando um grande captador de visitantes e reforçam o seu caráter turístico. Um bom exemplo está na conhecida Entrada dos Palmitos, que acontecerá no dia 30 de maio. Trata-se de um grande e colorido cortejo, que evoca a intensa participação dos moradores da zona rural na festa, com suas carroças e charretes, grupos folclóricos, bois e cavaleiros percorrendo as ruas do centro da cidade. No ano passado, cerca de 50 mil pessoas estiveram presentes à Entrada dos Palmitos. A quermesse é garantia de animação e um grande público. Como nos anos anteriores, acontecerá ao lado do terminal rodoviário integrado, no Mogilar, sempre a partir das 18h30, com muitas opções: doces, salgados, churrasco e yakissoba, além de muitas frutas e bebidas. Mas a grande atração é mesmo o afogado, delicioso prato feito à base de carne, batata, verduras e legumes. Pelo menos 19 mil pratos devem ser servidos nos dez dias de festa.


MARÇO/ABRIL 2009 T.F.



Abril é mês da Festa da Uva

F

Victor e Léo farão show em Ferraz

Fotos Maurício Builcatti

erraz de Vasconcelos continua a lutar para fazer jus ao eterno slogan “berço da Uva Itália”. Embora há alguns anos a cidade tenha deixado de se destacar como produtora da fruta, os esforços para retornar aos bons tempos continuam. Um bom exemplo deste trabalho é o anúncio de mais uma edição da tradicionalíssima Festa da Uva Fina. O evento acontece entre os dias 1º e 5 de abril, no Complexo Esportivo Gotthard Kaesemodel, também conhecido como “Turcão”. Como tem se tornado praxe na Festa da Uva, o ecletismo é a marca das apresentações musicais, com artistas de estilos diferentes a cada dia de festa. E a administração municipal anunciou nomes bem conhecidos do grande público. No dia 1º, os fãs do sertanejo vão curtir o show de Victor e Léo. No dia seguinte, é a vez de D’Black e da banda emo Fresno. No dia 3, a música gospel ganha espaço com o grupo Toque no Altar, enquanto

Divulgação

Tradicional evento de Ferraz de Vasconcelos chega à sua 37ª edição, com grandes shows

no dia 4 o axé domina o palco com a Bamda Mel (com “M”, mesmo). O pagodeiro Alexandre Pires é a atração no dia 5, data de encerramento da festa. Os visitantes poderão aproveitar o diversificado parque de diversões, barracas de jogos, comidas e bebidas além, é claro, de experimentar a deliciosa uva itália e aprender um pouco mais sobre a fruta e a história da cidade na exposição que tradicionalmente é organizada durante a festa. Como em todos os anos, a votação da rainha e princesas da Festa da Uva deve mobilizar a cidade. As 19 candidatas, com idade entre 15 e 22 anos, já podem ser conhecidas no site oficial da festa (www.festadauvafina.com.br), onde também é possível votar na sua preferida. A festa começa às 19 horas no Turcão, localizado na avenida Jânio Quadros, s/n, entre as estações ferroviárias Ferraz de Vasconcelos e Antonio Gianetti Neto.


10 T.F. MARÇO/ABRIL 2009

Salão Regional

Cinco cidades

querem sediar evento Amat anunciará no dia 13 de abril a sede da primeira edição e também as cidades que abrigarão o evento até 2012, em sistema de rodízio

O

Divulgação

1º Salão Regional de Turismo do Circuito das Águas e Nascentes conhecerá a cidade-sede no dia 13 de abril. A decisão foi anunciada

em reunião da Associação dos Municípios do Alto Tietê (Amat), entidade que será a responsável pela escolha. No encontro, foram anunciados os municí-

pios candidados para receber essa iniciativa pioneira: Guararema, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis e Suzano. Até fevereiro, especulava-se que apenas Suzano e Mogi das Cruzes se candidatariam a receber o Salão Regional. No entanto, o surgimento de novas candidaturas esquentou ainda mais a disputa. Por conta disso, a Amat definiu que haverá um rodízio entre os municípios e no dia 13 de abril serão anunciadas também as sedes para as edições de 2010 a 2012. A realização de um salão regional de turismo é uma reivindicação antiga dos gestores de turismo do Alto Tietê. Na edição


Maurício Builcatti

MARÇO/ABRIL 2009 T.F. 11

Cidades como Suzano, que já formataram um circuito turístico municipal, estão entre as candidatas

anterior, a Turismo em Foco anunciou com exclusividade a mobilização de prefeitos, secretários e diretores de turismo para que o evento fosse realizado ainda este ano. “A Amat fará um plano de marketing para definir a cara do salão regional. Serão avaliados o público-alvo, número de pessoas que poderá receber, bem como a dimensão do local que sediará o evento”, comenta o diretor de Turismo da prefeitura de Suzano, Amaury Rodrigues, um dos idealizadores do projeto. “Também é preciso avaliar o perfil do evento, se será mais voltado para o meio ambiente, gastronomia ou outro aspecto”, conclui.

Conferências Nos meses de fevereiro e

março, as cidades do Alto Tietê promoveram suas conferências municipais de turismo. Em cada evento, foram definidos cronogramas de trabalho e também apresentados os potenciais turísticos dos municípios. Palestras, apresentações artísticas e exposições marcaram os trabalhos. Os resultados agradaram aos organizadores dos municípios, que apontam a evolução na forma como o turismo vem sendo tratado no Alto Tietê. “Mogi possui um potencial turístico que até a própria população desconhece e a Prefeitura já está realizando um trabalho para levantar e explorar estas atrações. O turismo gera renda, traz empregos e divulga a cidade”, afirmou o secretário municipal de Desenvolvimento

Econômico e Social de Mogi das Cruzes, Marcos Damásio. O responsável pelo Museu Municipal de Itaquaquecetuba, Fernando Lourenço, também enfatizou a importância da conferência em sua cidade. “A Prefeitura tem diversas ações para fomentar o turismo na cidade, mas as pessoas precisam ter consciência e também buscar essa capacitação, que é gratuita”, disse. Para o diretor de Turismo de Poá, Aéssio Ramos Pinto, este é um trabalho que começa a estimular o setor na cidade. “A administração oferece uma grande abertura para o turismo. Vamos identificar os atrativos da cidade e iniciar os trabalhos”. Ramos aponta a recuperação de patrimônios históricos e culturais como um dos passos iniciais.


12 T.F. MARÇO/ABRIL 2009

flores entram As

na rota do turismo

Líder nacional na produção de espécies como orquídeas e hortênsias, região do Alto Tietê explora seu potencial para atrair visitantes de todo o País

Fotos Maurício Builcatti

Capa


MARÇO/ABRIL 2009 T.F. 13

O

Alto Tietê, que integra parte do chamado “cinturão verde” da Região Metropolitana, bem que poderia ser chamado de “jardim da Grande São Paulo”. Há anos, suas cidades atingiram números surpreendentes de produção de flores, liderando rankings estaduais e inclusive nacionais. Todo esse potencial, destacado no aspecto comercial, começa também a ganhar forma de um interessantíssimo atrativo turístico. A exemplo do que acontece em locais como Holambra, no interior paulista, cidades como Mogi das Cruzes e Guararema têm investido forte em sua vocação de grandes produtoras de flores. Vários festivais e feiras têm sido realizados não só para mostrar as ricas variedades de flores produzidas na região, mas também para explorar o turismo rural. Um bom exemplo é o do Orquidário Oriental, localizado no bairro do Itapeti, em Mogi. Os proprietários promovem o Festival de Orquídeas, que atrai até 5 mil pessoas por edição. Além de poder comprar flores de todas as formas, tamanhos e cores, os visitantes também têm a oportunidade de realizar um bucólico passeio, conhecendo as estufas de flores (e, claro, as técni-

cas de produção) e passando por pomares carregados de tangerinas poncan, nêsperas, acerolas, caquis e outros. E onde há frutas e flores há pássaros: os visitantes se animam com seriemas, sabiás, canários, beija-flores e outras espécies. O Festival de Orquídeas possui quatro edições anuais, uma para cada estação do ano. “Cada época é ideal para determinados tipos de orquídea. Por isso, é possível encontrá-las em qualquer época”, explica Eduardo Hidenori Haga, um dos organizadores do Festival, que reúne outros produtores de Mogi e também de Guararema. Ciente do potencial turístico do Orquidário, Haga comenta sobre os planos futuros: construir um parque permanente, para ampliar o número de visitantes e consolidar a região como área turística. “É uma tendência que pretendemos seguir. Recebemos visita de muitas pessoas de São Paulo e outras regiões”.

Outras festas Outro grande evento que acontece na região é a ExpoAflord, que promoverá este ano a sua 18ª edição, nos dias 22, 23, 29 e 30 de agosto e de 5 a 7 de setembro, em Arujá. A exposição é organizada pela Associação dos Floricultores


14 T.F. MARÇO/ABRIL 2009

Orquidácea é um dos principais pontos turísticos de Guararema

da Região da Via Dutra (Aflord), entidade que existe desde 1981 e reúne 76 associados de dez municípios do Alto Tietê e Vale do Paraíba. A ExpoAflord terá 30 estandes com produtos orientais e artesanato. A exposição de flores ocupará uma área de 2 mil metros

quadrados. Um outro pavilhão será destinado à venda de flores, com mais de 120 mil itens à disposição, entre acessórios de plantas a flores. Uma opção às flores são as 14 barracas com comidas tipicas e apresentações de música e dança, típicas da cultura japonesa, como o taiko

(tambores). Segundo Luiz Takanashi, do departamento de marketing da Aflord, o evento recebe cerca de 40 mil pessoas por ano. “Para este ano esperamos a mesma média, uma vez que estamos com uma boa capacidade de público e condições de oferecer conforto aos visitantes”. Outro grande evento é o Akimatsuri (festa do outono), organizado pelo Bunkyo (Associação Cultural de Mogi das Cruzes), com foco na produção de flores e frutas da região. A 24ª edição acontece entre os dias 10 e 12 de abril, no Centro Esportivo do Bunkyo (av Japão, nº 5919, Porteira Preta, Mogi das Cruzes). Mais informações podem

Para saber mais Orquidário Oriental

Endereço: Estrada Taboão do Parateí, Km 27, Bairro Itapeti, Mogi das Cruzes Loja aberta de terça a domingo inclusive feriados, das 9 às 17 horas Telefone: (11) 4795-3060. Site: orquidariooriental.com.br

Orquidácea

Fotos Maurício Builcatti

Endereço: Estrada Municipal de Itapema, 4415, Guararema-SP Funcionamento: Segunda à quinta: das 7 às 11 horas e das 13 horas às 16h30; sextas das 7 às 11 horas e 13 horas às 15h30; sábados, domingos e feriados das 9 às 16 horas. Excursões com dia e hora marcados Telefone: (11) 4693-1652 Site: www.orquidacea.com.br


MARÇO/ABRIL 2009 T.F. 15


16 T.F. MARÇO/ABRIL 2009

ser obtidas pelo telefone 47912022 ou pelo site www.akimatsuri.com.br.

Orquidácea

Divulgação

Em 1979, o engenheiro químico Roberto Giorchino estava descontente com seu pequeno orquidário em Ferraz de Vasconcelos. As seguidas geadas, frequentes naquela época, tornavam o cultivo das flores cada vez mais difícil. Foi então que resolveu se informar sobre locais com o clima mais propício. E lhe indicaram Guararema. “Quis logo conhecer o município, e à medida que passeava por ele, percebia que as plantas e árvores estavam sempre verdes e viçosas, não tinham sinais de queimadura. Vi que ali era o local ideal”. Giorchino estava certo. O formato sinuoso do rio Paraíba, a baixa velocidade das águas e as montanhas formam um quadro

ExpoAflord, em Arujá, recebe 40 mil visitantes por edição

climático que dificulta a formação de geadas. Mas além do clima, ele também se deparou com uma belíssima cidade, bem arrumada e tranquila. Foi a senha para instalar a Orquidácea. Hoje o local possui 15 mil metros quadrados de estufas, que recebem 520 mil mudas de orquídeas, sem falar no laboratório, onde são manipuladas 200

Érica França

Orquidário Oriental organiza quatro festivais de orquídeas por ano

mil mudas anuais. Todas estas flores são vendidas para floricultores de nove estados. Mas também há investimento forte na atração de turistas: cerca de 500 pessoas visitam a Orquidácea mensalmente, especialmente aos domingos. Além de flores, são vendidas plantas variadas, acessórios de plantio e jardinagem, tudo isso em uma belíssima chácara, com direito a lago, patos e uma variedade grande de pássaros. “Aqui você vê sanhaço, sabiá, canários e outros. Às vezes aparecem até tucanos por aqui”, atesta Giorchino. A Orquidácea também comercializa licores e aguardentes, produzidas nos alambiques da cidade. “Recebemos muitas visitas de moradores da capital e também do interior. A cidade tem investido bastante no turismo e isso ajuda a todos”.


MARÇO/ABRIL 2009 T.F. 17

Região domina produção de flores

O

imenso cinturão de flores, que se inicia em Suzano, segue no eixo Taboão-Itapeti e vai até Guararema, garante ao Alto Tietê o título de maior produtora de flores do Brasil. A região é responsável por nada menos que 13,107% da produção estadual, além de liderar o ranking nacional de orquídeas e hortênsias. Mais de 5 mil produtores garantem esta incrível colocação, sendo 75% enquadrados como pequenos produtores. A imigração japonesa, muito forte

na região desde o início do século XX, foi um dos fatores que influenciaram na consolidação destes números Mogi das Cruzes é responsável direta por essa grande produção nacional. No eixo TaboãoItapeti, são produzidos 800 mil de vasos de orquídeas por ano. Entre os gêneros e espécies, se detacam a cymbidium, dendrobium, oncidium, phalaenopsis, mas principalmente a cattleya. O local também responde por 80% da produção estadual de hortênsias. A cidade ainda pro-

duz begônias, lisianthus, gérberas e callas.

Para decoração Suzano, que nos anos 80 e 90 era conhecida como “cidade das flores”, continua mantendo uma elevada produção, especialmente voltadas para exportação. Aqui, também a colônia japonesa colaborou. Hoje, a cidade abriga o maior produtor da América Latina de poinsetia, planta de folhagem vermelha, utilizada principalmente nas decorações de Natal).


18 T.F. MARÇO/ABRIL 2009

Guararema

Maurício Builcatti

Guararema terá novas estruturas turísticas, somando-se às já existentes

Freguesia ganha estrutura para

festas e exposições Cidade terá centros de eventos e de convenções, que incrementarão o turismo a partir de 2010

A

prefeitura de Guararema deve iniciar nos próximos meses o processo licitatório para a construção de um Centro de Eventos e um Centro de Convenções. As novas instalações, que serão construídas

na rua João Barbosa de Oliveira, na Freguesia da Escada, devem impulsionar as atividades culturais e religiosas da cidade, fortalecendo a vocação turística da cidade. A expectativa é que as obras esteja prontas no iní-

cio de 2010. Os recursos para as obras (R$ 6,375 milhões), foram obtidos pelo deputado federal Valdemar Costa Neto (PR-SP), o Boy, junto ao Ministério do Turismo. Deste total, R$ 4,875


MARÇO/ABRIL 2009 T.F. 19 Centro de Eventos deixará o centro livre do excesso de pessoas e veículos

Maurício Builcatti

milhões serão destinados para o Centro de Eventos, enquanto os R$ 1,5 milhão restantes irão para o Centro de Convenções. O Centro de Eventos é a estrutura que a cidade precisava para realizar festas de grande porte, como o Réveillon, Festa da Cidade e a Festa do Peão de Boiadeiro, que deve ser realizada ainda este ano. A área também terá condições de receber o carnaval da cidade. O Centro de Convenções, por sua vez, será destinado para exposições, feiras agropecuárias e eventos similares. Como o projeto das obras já está pronto, o processo licita-


20 T.F. MARÇO/ABRIL 2009

tório deverá transcorrer em pouco tempo.

Estrutura turística A rua João Barbosa de Oliveira é uma das principais vias de Guararema, ligando a praça do Pau D’alho e o centro da cidade à Freguesia da Escada. Com a construção dos centros de eventos e convenções, a região deve se tornar um novo pólo de atração de turistas, fazendo com que os visitantes não fiquem concentrados em uma única área.

O local já abriga vários estabelecimentos turísticos, como hotéis, pousadas, clubes e restaurantes. A proximidade com o rio Paraíba colabora para que a atração de turistas seja facilitada. Entre as atrações localizadas na via estão o Vale do Sonho Hotel e Eventos, Sapucaia Pousada Hípica e a Associação Desportiva da Polícia Militar, além da Forneria Toscana. Um novo restaurante deve ser inaugurado em breve na região.

Divulgação

Sapucaia Pousada Hípica é opção na Barbosa de Oliveira


MARÇO/ABRIL 2009 T.F. 21


22 T.F. MARÇO/ABRIL 2009

Diálogo para movimentar o turismo Criação de Conselho Municipal deve marcar a esperada união de forças entre poder público e iniciativa privada

A

Turismo Rural será um dos setores avaliados pela nova Comissão

tura, Eduardo Theodoro Sanches, foi escolhido presidente do Comtur. O vice é o proprietário da Orquidácea, Roberto Giorchino. A missão de ambos é conduzir a elaboração de uma pauta comum para o turismo na cidade. “Precisamos criar novas ações para melhorar a estrutura turística da cidade. Para isto, vamos realizar um levantamento de dados, que nos permitirão descobrir, por exemplo, quais as

Divulgação

cidade de Guararema oficializou a criação de seu Conselho Municipal de Turismo (Comtur), órgão consultivo que terá como objetivo democratizar as ações no setor. O Comtur é composto por 11 titulares e 11 suplentes, com representantes do poder público, empresários de turismo e também artistas e artesãos. O anúncio da criação do Comtur não é mera questão burocrática. Ela na verdade representa uma grande conquista para a cidade: embora a prefeitura e o empresariado local se esforcem para promover o turismo, faltava um contato maior entre ambos os lados. Com o novo órgão, este diálogo será facilitado. O diretor do balcão de empregos da Secretaria de Indústria, Comércio, Turismo e Agricul-

principais vocações turísticas da cidade”, explica Sanches. Estes estudos devem resultar em alguns ajustes, especialmente nos eventos que acontecem na cidade. “A Festa de São Longuinho, por exemplo, precisará de uma estrutura maior, porque o público presente tem sido grande e deve crescer ainda mais no futuro”, completa. Outros eventos também serão avaliados.


MARÇO/ABRIL 2009 T.F. 23


s o r i e r u t n Ave

24 T.F. MARÇO/ABRIL 2009

Salesópolis

fazem alerta sobre

preservação

Clube de off-road realiza passeio por trilhas, conhece a nascente do Tietê e aprova atividades ecológicas

O

s passeios off-road começam a se proliferar como nunca nas cidades do Alto Tietê. E como não podia deixar de ser, Salesópolis está entre os principais destinos dos aventureiros de São Paulo e outras

grandes cidades do Estado e do País. Desta vez, o Clube de São Paulo Off Road (CSPOR) foi o responsável por apresentar as belezas da região leste da Grande São Paulo aos jipeiros. Passando por estradas de ter-


MARÇO/ABRIL 2009 T.F. 25

O passeio envolveu um comboio de 25 veículos 4x4 e percorreu pontos turísticos como cachoeiras, trilhas e a nascente do Rio Tietê

Fotos Divulgaçã o


26 T.F. MARÇO/ABRIL 2009

Divulgação

ra, eles ficaram conhecendo mais sobre a história da região e também sobre o grande número de nascentes que surgem entre as serras do Mar e do Itapeti. O CSPOR formou um combio de 25 veículos, todos com tração nas quatro rodas, para enfrentar o divertido passeio. O percurso total teve 179 quilômetros. O ponto de encontro foi na Rodovia Ayrton Senna, na divisa entre Guarulhos e Itaquaquecetuba. O contato com os primeiros trechos de terra aconteceu já em Mogi das Cruzes, após passar pelo distrito de Sabaúna. Logo em seguida, o combio partiu para a aventura em Salesópolis, enfrentando muito barro e derrapagens. A primeira parada na cidade foi no Nhá Luz Restaurante, que tem sido referência para os grupos que realizam passeios off-road pela região. O ponto seguinte foi a Estrada da Petrobras, rumo ao Parque Nascentes do Tietê.

Os jipeiros ficaram encantados com a a beleza dos três olhos d’água, ainda pequenos, que dão origem ao maior rio do Estado. Continuando o passeio pela Estrada da Petrobras, ainda em Salesópolis, os participantes puderam se refrescar em uma parada numa cachoeira às margens da estrada, apreciando o belo visual proporcionado pelas quedas d’água e corredeiras. A partir daí, o grupo seguiu para seu destino final: a cidade de São Sebastião, no litoral norte. Um dos integrantes do clube, Wagner Antonio de Santi, o Escovinha, destacou o cunho ecológico do passeio. “Este evento, além de proporcionar uma aventura fora-de-estrada, teve também o intuito de mostrar o quanto é necessário preservar os recursos hídricos do nosso País, conscientizar sobre a gravidade dos prejuízos trazidos pela poluição ao meio e ao próprio homem”.


MARÇO/ABRIL 2009 T.F. 27

Biritiba Mirim

Evento une

adrenalina

e ajuda ao próximo

Divulgação

Jipeiros organizam passeio por belas paisagens e arrecadam alimentos para Fundo Social

P

ercorrer belas paisagens, se divertir em um passeio cheio de aventura e ainda por cima ajudar o próximo. A combinação perfeita para um belo domingo está ao alcance de todos no dia 5 de abril, quando acon-

tecerá o 1º Passeio Ecológico de Biritiba Mirim. O evento é organizado pelo Jeep Club de Mogi das Cruzes - Equipoeira e Equiperdidas. Para participar do passeio, basta contribuir com R$ 10 e uma cesta básica. Os alimen-

tos serão doados ao Fundo Social de Biritiba Mirim. O momento é oportuno, já que o município vem sofrendo uma grave crise financeira. A largada acontecerá na praça central da cidade, em frente à Igreja São Benedito. A partir de então, os jipeiros percorrerão estradas de terra, passando por sítios, fazendas, rios e represas, que formam os belíssimos cenários do município. Após o passeio, os participantes retornam ao centro de Biritiba, para acompanhar as atrações musicais programadas para o evento. “Teremos shows de reggae, forró e também uma apresentação de orquestra de viola”, comenta Thereza Monteiro, uma das organizadoras do passeio ecológico. “Será um evento muito importante, não só para comprovar as belezas de Biritiba Mirim e seu potencial turístico como também para ajudar a cidade, que passa por um momento muito difícil. O Fundo Social está sem alimentos e esta ajuda chegará em uma boa hora”, completa. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 7157-5067.


28 T.F. MARÇO/ABRIL 2009

Itaquá

Cidade terá encenação da

Paixão de Cristo Peça contará com 150 atores e será um dos destaques na celebração da Sexta-feira Santa, em abril

A

Divulgação

monumental encenação da Paixão de Cristo em Nova Jerusalém (PE) vem servindo de referência e estímulo para várias iniciativas semelhantes em todo o País, desde que ganhou o respeito nos círculos artísticos e religiosos do Brasil e do Mundo. Agora, é a vez de Itaquaquecetuba entrar no rol das cidades que promovem uma apresentação cênica dos últimos momentos de vida de Jesus, com a peça “A Paixão de Cristo – Este amor nunca será esquecido”. A entrada é gratuita. O espetáculo deve atrair um

Monitores têm orientado o elenco para a peça


MARÇO/ABRIL 2009 T.F. 29 grande número de visitantes da região, não só pelo conteúdo religioso da peça, mas também pelo seu contexto artístico. Cerca de 150 atores, entre adultos, jovens e crianças, participarão de um grande espetáculo cênico no dia 10 de abril, Sexta-feira da Paixão, no parque ecológico de Itaquaquecetuba. Os atores vêm sendo orientados pelos monitores do Grupo Municipal de Teatro do município, que adotaram o Sistema Stanislavisk (atenção especial aos mínimos detalhes). Até mesmo por conta do estilo de encenação, que pede realismo e intensidade em todos os aspectos, o local da Paixão de Cristo não poderia ser outro. Em um ambiente aberto, de grande extensão, é possível reproduzir o calvário de Jesus, até o momento em que foi crucificado.

Outro detalhe que vem sendo trabalhado pelos monitores, junto ao elenco, são as aulas voltadas para os usos e costumes do século I, inclusive sobre cultura romana e judaica. Uma das cenas que têm despertado o interesse dos alunos, e que deve ser um dos pontos altos da peça, são as Bodas de Canaã. Nesta cena, Jesus é um dos convidados numa festa de casamento. Em certo ponto da festa o vinho acaba e Jesus realiza seu primeiro milagre, transformando água em vinho. “Durante cada segundo que estivermos no palco, a cada momento do desenrolar da ação da peça, temos de estar conscientes das circunstâncias externas que nos cercam”, explica Cindy, uma das monitoras, que também irá atuar na peça.

Anuncie na Turismo em Foco

Telefone: (11) 2779-1165 Divulgação

Ensaios acontecem no Parque Ecológico, local da encenação

E-mail: turemfoco@gmail.com


30 T.F. MARÇO/ABRIL 2009

Destinos do Mundo

A

Disney continua encantando a todos Novas e velhas atrações atraem milhões de pessoas por ano, inclusive brasileiros

“W

here dreams come true” - “onde sonhos se tornam realidade”. Esta frase está num nos primeiros grandes painéis vistos por muitos turistas que chegam ao complexo mundialmente famoso de parques, hotéis e restaurantes chamado Walt Disney World. É acreditando nesta idéia que, por ano, cerca de 50 milhões de pessoas visitam a região de Orlando, que inclui a cidade de Lake Buena Vista, onde a maior parte das atrações está localizada. Do total, 3,5 milhões são turistas estrangeiros, muitos brasileiros. Por isso, é comum ouvir o português por todos os lados.

Divulgação

SANDRA COUTO Correspondente nos EUA


MARÇO/ABRIL 2009 T.F. 31 Fotos Sandra Couto

Animal Kingdom Park. Em todos, a diversão surpreende crianças e adultos.

Magic Kingdom Parque mais frequentado dos Estados unidos, com 17 milhões de visitas por ano, é o carro-chefe do império Walt Disney. O Reino Encantado (Magic Kingdom) tem sete terras mágicas com atrações, restaurantes e lojas baseadas nos favoritos temas Disney. Poucos metros logo depois da entrada, já é possível ver o famoso Castelo da Cinderela. Nas paredes, fotos da história da gata borralheira e na Bibbidi Bobbidi Boutique, meninas são transformadas em princesas por um dia vestindo trajes da Bela Adormecida, Branca de Neve além, claro, da Cinderela. Durante a noite, o espetáculo de luzes e fogos “wishes” ilumina o Castelo e num “passe de mágica” surge a Sininho, famoso

personagem do clássico “Peter Pan”. A atração chega a arrancar lágrimas dos visitantes. É também neste parque onde o turista encontra as casas do Mickey e da Minie Mouse, onde

Divulgação

Walt Disney World Resort foi inaugurado em 1971. Hoje é o maior conjunto de parques temáticos do mundo, com 122 quilômetros quadrados, o equivalente a duas ilhas de Manhattan, em Nova Iorque. Idealizado por Walter Elias Disney, inclui quatro parques temáticos, dois aquáticos, campos de golfe, mais de 22 hotéis recreativos com temas diferentes, além de um centro de vida noturna com boates, restaurantes, lojas e lugares de entretenimento em geral. Tem sua própria segurança, estradas e poderes similares aos de um município. Os pacotes mais simples para essa diversão, para seis dias, começam com cerca de US$ 1,8 mil por pessoa, incluindo hospedagem e parques. Em tempos de crise, a Disney faz promoções e é possível comprar ingressos para os parques por um preço menor. Além disso, a dica para economizar é viajar fora de temporada e também longe dos feriados americanos. Nestas datas além dos ingressos serem mais caros, as filas das atrações são maiores. O turismo na região de Orlando emprega mais de 230 mil pessoas, sendo que só a Disney absorve quase 60 mil deste total. Os funcionários trabalham principalmente nos quatro parques temáticos mais visitados: Magic Kingdom, Epcot, Disney’s Hollywood Studios e Disney’s


32 T.F. MARÇO/ABRIL 2009

Sandra Couto

cada detalhe tem o formato dos personagens. Até na horta do Mickey, os tomates “cultivados” têm a forma das orelhinhas. E depois de visitar as casas, quem quiser pode tirar a tradicional foto com o casal mais famoso da Disney, mas é preciso paciência, porque a fila é sempre grande. A maioria das atrações traz principalmente as histórias dos grandes clássicos. É possivel “voar” como o Peter Pan ou no tapete do Alladin, além de rever como

a bruxa envenenou a Branca de Neve. Mas o parque também tem diversão com personagens modernos, como o Andar do Riso (Monsters Inc. Laugh Floor) onde o turista interage com as animações Mike e Sulley, do filme “Monstros SA”. Outras opções também são imperdíveis como a Space Mountain, uma montanha russa no escuro; o filme 3-D Mickey’s Philharmagic que mostra as trapalhadas do Pato Donald ao preparar a orquestra para

Desfiles estão entre as principais atrações da Disney. Na página anterior, a indefectível horta de Mickey, com os legumes em forma de “orelhinhas”

o maestro Mickey; e o Carrossel do Progresso (Carousel of Progress), onde toda a platéia gira em torno de um palco que fala dos incríveis avanços tecnológicos. Imperdível também é o desfile realizado sempre no meio da tarde. É a “Disney Dreams Come True Parade”, que traz todos os personagens mais famosos da Disney cantando e dançando. Vale a pena reservar dois dias para conhecer todas as atrações deste parque.


MARÇO/ABRIL 2009 T.F. 33

• A Diniz Turismo, agente credenciado da CVC e outras operadoras, oferece pacotes para a Disney que incluem viagem São Paulo-Flórida e tour por Orlando, podendo optar também pela hospedagem. Os pacotes têm preços especiais para crianças de 2 a 9 anos. Informações pelo telefone 4640-1958 ou pelo e-mail dinizturismo@msn.com. • Chegando ao parque, pegue o mapa, selecione as atrações preferidas e faça um roteiro (muitos têm horários determinados e, se você planejar antes, terá tempo de ver mais coisas) • Verifique no mapa onde estão os restaurantes e quais os preços. Assim você ajusta o passeio ao seu orçamento. • Vá com roupas leves, um calçado confortável e, mesmo no calor, vale a pena levar um casaquinho porque muitas atrações têm ar condicionado. PARA SABER MAIS VISITE:

http://disneyworld.disney.go.com http://www.disney.com.br

V

ocê está sentando numa pequena sala de cinema assistindo a um filme 3D quando, de repente, uma máquina “encolhe” a platéia. É isso mesmo, essa é a sensação da atração baseada no filme “Querida Encolhi as Crianças”. Essa diversão faz parte do Future World, no Epcot. O segundo parque inaugurado na Disney tem uma área maior que o Magic Kingdom e é dividido em duas partes: Future World e o World Showcase, que mostra em pa-

Sandra Couto

Epcot center traz conhecimento e adrenalina

Divulgação

Prepare-se para a viagem dos sonhos!


34 T.F. MARÇO/ABRIL 2009

vilhões um pouco da cultura de 11 países. No Mundo do Futuro (Future World) destaca-se o desenho da geosfera da Spaceship Earth, ícone que foi reinaugurado e tem vários efeitos especiais. Baseado na sua opinião, um computador cria em poucos minutos como vai ser a sua vida daqui a alguns anos enquanto você faz uma surpreendente viagem através do tempo e espaço dentro da geosfera. Também uma das atrações mais procuradas, o Soarin simula um relaxante vôo de asa-delta por magníficas paisagens californianas. Já quem gosta de adrenalina não pode perder o Test Track, si-

mulando testes reais de veículos, e o Mission: Space, que reproduz uma viagem a Marte desde o lançamento da nave até o pouso no planeta vermelho. Na área dos países, bons restaurantes e atrações que variam de acordo com a cultura. É possível apreciar a comida e a vestimenta mexicana, conhecer a tecnologia da China e até fazer um passeio num barco Viking na Noruega. O melhor jeito de encerrar a visita no Epcot é assistir ao espetáculo de fogos “Iluminations”, considerado por muitos um dos melhores shows pirotécnicos da Disney.

Disney Hollywood Studios

traz o melhor do

cinema

“Luzes, câmeras, ação”! Esta frase é a base de muitas das atrações do Disney Hollywood Studios, o terceiro parque inaugurado na Disney. Aberto em 1989, a área transforma o visitante em

astro de cinema à medida em que ele, em cada rua, descobre que está no meio de um cenário diferente. Também é possível conhecer como são criados os efeitos especiais, as perseguições radicais de carro e até mesmo fazer um pequeno vídeo. A “Twilight Zone Tower of Terror”, a famosa torre onde quem Encenações teatrais de clássicos cativam público

é corajoso sente a sensação de estar num elevador que pára de funcionar e despenca, traz também uma sinistra viagem num hotel mal-assombrado. E imagine uma montanha russa onde você faz um “looping” sem aquela tradicional subida e queda. Essa é a magia da “Rock ‘n’ Roller Coaster Starring Aerosmith”. A primeira subida e queda não são necessárias por que o carrinho em forma de limunise começa a viagem em alta velocidade. Quando o visitante menos espera, vem a sequência de loopings e pequenas descidas combinadas com jogos de


MARÇO/ABRIL 2009 T.F. 35

Animal’s Kingdom Park é o maior parque do complexo

Fotos Sandra Couto

MIckey e companhia acompanham turistas como em um safári

luzes, acompanhada de músicas da banda Aerosmith. Para encerrar a noite no parque, um espetáculo de luzes e fogos protagonizado pelo Mickey, o “Fantasmic”, mexe com a imaginação da platéia que vê os personagens de todos os tempos da Walt Disney World serem criados em jatos de água transformados em telas de cinema. Um show imperdível.

Aberto há uma década, é o maior parque da Disney em área no mundo. Seu símbolo é a árvore da vida que apresenta várias espécies de animais entalhados no tronco. Dá para passar um bom tempo descobrindo as formas entre os galhos e folhagens. A árvore também dá início às trilhas para as seis áreas. Elas incluem uma parte dedicada à África e outra à Ásia. A proposta do parque é fazer o visitante interagir com animais. Não é à toa que alguns ficam soltos pelas ruas e até no estacionamento. Além disso, é possível entrar numa área com enormes morcegos soltos e um safári cria a oportunidade do turista ver várias espécies em seu habitat natural. Apesar de a vida selvagem fazer parte da maioria das atrações, a tecnologia também diverte o visitante, que pode ver insetos escapando da tela num cinema 3D. O parque também tem shows como o “Festival do Rei Leão” e o musical “Procurando Nemo” que estão entre as opções mais procuradas.


36 T.F. MARÇO/ABRIL 2009

American Way of life

Washington oferece viagem no tempo

Sandra Couto fala sobre os museus, que tornam a capital uma referência para conhecer a história norte-americana

S

ábado de manhã e lá estava eu a caminho do Capitólio, a sede do congresso americano. Comecei a me sentir dentro de um filme americano de conspiração. Claro, eu estava em Washington D.C., onde são tomadas as decisões que afetam a maior parte do mundo. Washington DC é a capital dos EUA. DC é a abreviatura de Distrito de Colúmbia, onde a cidade está localizada. O município e o Distrito de Columbia são conduzidos por um único governo municipal. Washington DC não deve ser confundida com o 42° Estado americano, Washington. A cidade tem mais de 600 mil habitantes, sendo que mais de

50 mil trabalham em setores relacionados ao turismo. Lá, você pode dar um “giro” nos principais pontos a bordo de um trenzinho à moda antiga. Os trajetos variam assim como os preços, você gasta em média cerca de 30 dólares e pode pegá-los em várias esquinas. Um dos principais pontos para visitar é o National Mall, um grande parque localizado no centro. Tem 3 km de comprimento, esticando-se desde o Capitólio até o Memorial de Lincoln. É onde fica um complexo de museus e a Casa Branca, inaugurada em 1800. Do National Mall para os museus: Washington tem mais de dez só na área central, e mui-

Fotos Érica França

tos são enormes. É impossível ver tudo em poucos dias mas, com um pouco de energia você consegue ver o que mais te interessa. Comecei pelo Air and Space Museum, o museu do Espaço. Lá você encontra naves espaciais, satélites, motores de aviões, sem falar nos cinemas e simuladores. A entrada é de graça, assim como a Galeria Nacional de Arte. No Museu de História Natural você paga o quanto quiser para entrar. Lá você encontra desde esqueletos gigantescos de dinossauros a pequenos de sapos. O Museu dos Espiões é mais caro para visitar: US$ 18 . E as opções não param por ai. Tem o Museu das Mulheres na Arte Política, de Arte Africana, de História Americana etc. E para quem tem crianças, a dica é visitar o Zoológico, um dos maiores do mundo. Lá, a fama fica por conta dos ursos pandas. O zoológico tem animais de vários cantos do mundo, inclusive do Brasil.


MARÇO/ABRIL 2009 T.F. 37

Panorama

Turismo de aventura: Fotos Divulgação

negócio em expansão

Após dez anos de crescimento contínuo, Adventure Sports Fair prepara a edição 2009, de olho em grandes negócios

O

s organizadores da Adventure Sports Fair (ASF) já começam a preparar a edição 2009, que acontecerá entre os dias 10 e 13 de setembro, no Centro de Convenções Imigrantes, em São Paulo. O clima é de entusiasmo, já que o turismo de aventura, em poucos anos, se tornou um dos principais motores do setor, que está em contínuo crescimento. Um bom exemplo disso está nos próprios números apresentados na edição 2008 da ASF. O evento promoveu, pelo segundo ano, a rodada de negócios entre expositores e potenciais clientes no espaço chamado Business Point, gerando R$ 95 milhões em negociações para o segmento de equipamentos. Cerca de 250 encontros foram realizados no Business Point, contra 130 em 2007. Trezentos expositores de 26 estados brasileiros e 16 países participaram da Adventure Sports Fair, em setembro do ano passado

“Até 2007, os negócios Business to Business eram realizados em meio aos consumidores, o que acabava tirando o foco das negociações. Para atender a essa lacuna, criamos um espaço reservado exclusivamente para negócios” afirma Sérgio Franco, diretor da Adventure Sports Fair. “Esse crescimento no número de reuniões já no segundo ano mostra a importância da Adventure Sports Fair para o segmento como fomentadora de novos negócios. A resposta que obtivemos é muito positiva, prova disso é que 30% dos contratos de participação já foram renovados”, conclui. No ano passado, a Adventure Sports Fair reuniu 61,1 mil visitantes durante os quatro dias de funcionamento. O sucesso está baseado na variedade de atrações voltadas a todos os gostos e idades, desde turismo, equipamentos e ações de sustenta-

bilidade, até uma área especial para crianças, off-road, camping, vela, mergulho entre outros. “A edição 2008 da Adventure Sports Fair superou todas as expectativas de público, o que indica que existe um público ávido por opções de turismo e esportes de aventura e pelo conceito adventure de viver em harmonia com o meio ambiente”, diz Franco.


38 T.F. MARÇO/ABRIL 2009

terá festival de turismo em junho

Foz do Iguaçu, no Paraná, realizará entre 17 e 19 de junho o Festival de Turismo das Cataratas, no Rafain Palace Hotel e Convention Center. A expectativa de público é de 3,5 mil pessoas, incluindo visitantes dos países vizinhos – Argentina, Paraguai e Uruguai. Estão previstas também as presenças de dirigentes de outras nações como Chile, Espanha, França, dentre outras. O público será formado por agentes de viagens, hoteleiros, guias de turismo, estudantes, pesquisadores, representantes governamentais e da iniciativa privada. A edição 2009 contará com uma feira de dois mil metros quadrados e aproximadamente 132 estandes, com previsão de 200 expositores. Serão realizados, ainda, eventos paralelos, como a Rodada de Negócios, o Fórum Internacional de Turismo, e a IV Mostra de Excelência em Serviços do Trilha Jovem, além de uma movimentada agenda social. Mais informações no site: www.festivaldeturismodascataratas.com.

Copa 2014: sedes serão anunciadas em maio

Divulgação

Foz do Iguaçu

São Paulo quer receber o jogo de abertura da Copa

A grande expectativa que cerca as principais capitais do Brasil, em relação à Copa do Mundo de 2014, ganhará um novo capítulo no dia 30 de maio. É neste dia que a Federação Internacional de Futebol Associado (Fifa) anunciará a relação com as 12 cidades-sede da competição. O número de locais que sediarão jogos da Copa representou uma vitória brasileira, já que o projeto inicial da Fifa era que apenas dez cidades fossem escolhidas. Após o anúncio, será a vez de o Brasil trabalhar duro com o objetivo de oferecer a infra-estrutura exigida para o evento e também consolidar o país como grande destino turístico. O Ministério do Turismo anunciará um pacote de projetos que contemplam áreas como qualifica-

ção, infraestrutura, mobilidade urbana e promoção turística nas capitais escolhidas para sediar o evento. “A Copa é a maior chance do século para promover o Brasil. Nosso trabalho de planejamento está fervendo. Queremos ver o Brasil campeão dentro e fora de campo”, afirmou o ministro Luiz Barretto. O Rio de Janeiro, cidade-referência do Brasil no exterior, certamente será a escolhida, sendo inclusive o palco da grande final. São Paulo, Brasília e Belo Horizonte brigam para sediar o jogo de abertura. As outras cidades que lutam para serem escolhidas pela Fifa são: Porto Alegre, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Recife, Salvador, Natal, Manaus, Belém, Rio Branco, Campo Grande, Cuiabá e Goiânia.


MARÇO/ABRIL 2009 T.F. 39


40 T.F. MARÇO/ABRIL 2009

Mirante do Paraíba


Turismo