Issuu on Google+

abr/2010

| Versa

1


2 Versa | abr/2010


abr/2010

| Versa

3


NESTAEDIÇÃO o que vo acha cê de v repo rtag irar e próxim m na a ediçã o?

Daniela de Oliveira Mineto é a nossa super capa desta edição Foi maquiada por Manno Escobar e fotografada por Leandro Slaviero. O cenário e figurino ficaram por conta da Street Woman Concept.

34. Bem-estar 5 dicas infalíveis para uma alimentação equilibrada. 36. Comportamento moda arcoíris.

38. Etiqueta Urbana muito além de simples muros, eles falam.

40. Delícia uma conversa de dar água 08. Cidadania por que devo votar?

12. Educa como se dá a construção das habilidades em seu filho.

18. Mundo Fashion

Xico Gonçalves dita a moda para homens e mulheres neste inverno.

22. Estilo ela é muito

fera naquilo que faz nos bastidores.

4 Versa | abr/2010

na boca com o Chefe da Casa Rosada.

44. Nutrição saiba como ter uma alimentação saúdavel em seu ambiente de trabalho. 46. Saúde pedras que não te quero nunca mais!

50. Investimento tire suas dúvidas sobre investimentos na bolsa. 52. Mercado por que investir em Passo Fundo?

34. Por aí intercâmbio para fugir do stress.


abr/2010

| Versa

5


Edição 1

Edição 2

STAFF PUBLISHER Esdras Peniche DIRETORA COMERCIAL Fabiana Lima MARKETING ADMINISTRATIVO Ana Lis Carteri DIREÇÃO DE CRIAÇÃO Esdras Peniche CRIAÇÃO PUBLICITÁRIA Cristiano Leandro Paulo Lima Filho JORNALISTA Raquel Vieira/MTB 12.685 raquivi@gmail.com FOTÓGRAFIA Leandro Slaviero Cassiano de Jesus REDAÇÃO PUBLICITÁRIA Rafaela Porth REVISÃO Rafaela Porth CONTATO redacao@revistaversa.com fone: 54 3601 0100 Publicação

A revista VERSA MAGAZINE é uma publicação da

empresa do Grupo

Passo Fundo/RS fone: 54 3601 0100

Departamento Comercial comercial@revistaversa.com Distribuição Passo Fundo e região www.revistaversa.com 6 Versa | abr/2010

NOVIDADES NO AR! Esta é uma edição recheada de novidades. Mais interativa, mais integrada. A realização que buscamos, nasce em você leitor. Você é que nos motiva escrever, buscar matérias, diagramar, tirar fotos, enfim, você é o nosso combustível moral. O mercado pelo que me parece esteve em baixa neste últimos meses. Por onde passamos ouvimos muitas reclamações daqueles que vendem, daqueles que compram, mas algo nos chamou atenção. Exite sempre alguém que se motiva pelo “simples” que não é tão simples assim, fato de estar vivo, e acordar todos os dias estando frio ou calor, com uma vontade imensa de viver. Opá, lembrei de uma frase agora sobre vida, e é uma frase de Chaplin que diz: O “HOMEM” NÃO DEIXA DE VIVER QUANDO MORRE, MAS QUANDO DEIXA DE SONHAR. Sensacional não é? Bom, como sempre desejamos a todos divertimento na leitura das nossas edições, nesta não será diferente. Boa leitura e até a próxima edição. Esdras Peniche Publisher - Versa/2010


Enfim chegou o meu momento. O meu tão esperado momento. Só estou aqui por cultivar dentro de mim garra, esperança e motivação diante das adversidades que qualquer carreira acadêmica tem. Também estou aqui, porque aprendi de minha família que diante de uma dificuldade devo lutar, e não deixar de lutar. Então, a eles também devo este momento. Ingresso para uma nova fase da minha vida, uma fase em que preciso de pessoas boas ao meu lado, pessoas que como eu, façam as coisas com comprometimento. Pois é meu sonho que está se realizando, e não o entregaria a qualquer um. NÓS ENTENDEMOS E RESPEITAMOS ESTAS HISTÓRIAS. POIS SEMPRE QUE REALIZAMOS UMA FORMATURA É A NOSSA HISTÓRIA QUE, TAMBÉM, ESTÁ SENDO CRIADA.

abr/2010

| Versa

7


8CIDADANIA POR RAQUEL VIEIRA raquelvieira@revistaversa.com foto: Cassiano de Jesus

Por que votar?

Restam poucos meses para as eleições e o brasileiro está prestes a escolher presidente, governador, deputados e senadores. Mas, diante de tanta corrupção, qual a moral de exercer esse dever de cidadania?

8 Versa | abr/2010


M

ais de 130 milhões de brasileiros vão às urnas no dia 3 de outubro. O motivo será um só, escolher o próximo presidente da República, governador de estado e distrital, senadores, deputados federais e estaduais. Mas, em tempos em que se respira corrupção, como escolher o voto adequadamente? Qual a importância de votar? Os candidatos estarão dissipados em 28 partidos políticos e disputarão a preferência do eleitor. Desafio será a escolha de candidatos que não venham a misturar o nome do Brasil, novamente, em escândalos de corrupção com direito a dinheiro na cueca, malas de dinheiro em troca de posicionamentos políticos e o chamado caixa dois. O voto é uma das manifestações políticas mais importantes de uma democracia representativa, porque é por meio dele que pode-se expressar a cidadania política

escolhendo os líderes que aparentam poder conduzir os destinos da nação em conformidade com os valores e princípios ideológicos. Para o economista e doutor em Sociologia Política, Ginez Campos, a escolha política dos candidatos, em um processo eleitoral, deve estar firmada em primeiro lugar na ideologia política que eles defendem. Neste caso é importante considerar a importância do partido político, que por sua vez deve representar um significativo critério de escolha, pois as propostas partidárias devem estar de acordo com as convicções ideológicas dos seus eleitores. Para saber como anda o dever da cidadania dos passo-fundenses, a revista Versa foi às ruas. O agente de trânsito Zilmar Schneider diz que lembra em quem votou na última eleição, mas está decepcionado porque aquele candidato já passou até para outro partido. abr/2010

| Versa

9


ou algum benefício pessoal é na minha opinião uma espécie de “prostituto político” que vende sua consciência política de forma barata e corrupta. É esse tipo de eleitor que alimenta e legitima a corrupção política da qual ele mesmo acaba se tornando a principal vítima. Se quisermos resgatar a ética na política deste país precisamos saber que isto só será possível no momento em que agirmos também como eleitores íntegros e honestos”, afirma.

“Sinceramente, a política brasileira passa por uma fase em que a gente acaba ficando em cima do muro. Estou no aguardo das decisões partidárias para escolher meus candidatos”, afirma ele. Em segundo lugar, ele defende que conduta ética e moral do candidato a ser escolhido deve ser um outro importante critério de escolha, principalmente considerando a necessidade de que a gestão pública seja exercida por homens e mulheres de elevado nível de integridade e honestidade. E por fim, em terceiro lugar, é preciso que os gestores públicos sejam capacitados intelectualmente e profissionalmente para o exercício eficaz e eficiente da gestão pública, que exige nos dias de hoje cada vez mais uma profissionalização dos gestores públicos. Já a dona de casa Loreci de Ramos diz que não lembra em quem votou e ainda não escolheu seus próximos candidatos. “Vou escolher quem tiver as melhores propostas”, explica. Prostituição política Para Ginez, o voto não é um instrumento de troca ou de negócios. Ele é a expressão da consciência política de todo e qualquer cidadão que deseja participar dos destinos políticos de seu país. “As pessoas que trocam ou vendem seu voto por favores, dinheiro 10 Versa | abr/2010

Em tempos de cassação do governador do Distrito Federal, José Arruda, de escândalos do mensalão com cheiro de impunidade, como confiar na classe política? Essa descrença e movimento grande de pessoas sem interesse pela política são consequências? Para o professor Ginez de Campos, sim. Segundo ele, os sucessivos escândalos de corrupção da classe política brasileira associados a inúmeras situações em que prevalece a impunidade tem levado milhares de eleitores a vivenciarem um sentimento de profundo desencanto e também de indignação com a política. O voto em branco e os votos nulos na minha opinião traduzem em certa medida estes sentimentos. Por outro lado, o enfraquecimento ideológico dos partidos políticos é uma outra razão a explicar este desencanto e esta indignação com a política. Este enfraquecimento ideológico se efetiva quando consideramos as alianças partidárias que se configuram no atual cenário

político brasileiro. Elas refletem um nefasto pragmatismo fisiológico, cuja motivação principal é chegar ao poder a qualquer custo. As incoerências ideológicas destas alianças partidárias são tão gritantes que acabam fazendo com que os partidos percam cada vez mais a sua credibilidade política. “Talvez sejam estas incoerências que me levam a concluir que os partidos políticos no Brasil vivenciem uma tão profunda crise de identidade a ponto da vida política do país continuar existindo e funcionando normalmente sem que os partidos políticos sejam os verdadeiros protagonistas dos processos eleitorais”, explica. Campanha virtual O ano de 2010 terá a primeira campanha política em que os partidos e candidatos poderão usar e abusar de sites, blogs, twitter e sites de relacionamento como o orkut para divulgar suas propostas. Esse deve ser o marco da eleição, que além das notícias no mundo virtual, trará


promessas de campanhas e maneiras do eleitorado acompanhar ainda mais seus candidatos. O sociólogo Ginez de Campos considera que o ciberespaço – espaço virtual da internet – será um roll de embates políticos munidos de estratégias de marketing político. “O grande desafio é o cumprimento das regras e normas que foram estabelecidas para o uso político deste espaço cibernético. É preciso que este novo espaço de socialização política virtual da internet propicie um aperfeiçoamento do processo político eleitoral, caso contrário, correremos o sério risco de ampliarmos ainda mais o círculo de irregularidades tão comuns nos atuais processos eleitorais que acontecem atualmente no chamado “mundo real”, afirma. Fique atento para a data A segunda via do título pode ser requerida até 23 de setembro. Já no caso de solicitação de seção eleitoral

especial, nenhum documento é exigido, apenas a presença do beneficiário. Os serviços prestados pela Justiça Eleitoral são gratuitos. Porém, eleitores que não votaram nem justificaram em algum turno eleitoral estão sujeitos a pagamento de multas, cujas guias são emitidas pela própria Zona Eleitoral em que a regularização do título é requerida.

Confira os 28 partidos Partido dos Aposentados da Nação (PAN) Partido da Causa Operária (PCO) Partido Comunista do Brasil (PCdoB) Partido Comunista Brasileiro (PCB) Partido Democrático Trabalhista (PDT) Democratas Partido Humanista da Solidariedade (PHS) Partido Liberal (PL) Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) Partido da Mobilização Nacional (PMN) Partido Progressista (PP) Partido Popular Socialista (PPS) Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB) Partido Republicano Brasileiro (PRB)

Partido Republicano Progressista (PRP) Partido Socialista Brasileiro (PSB) Partido Social Cristão (PSC) Partido Social Democrata Cristão (PSDC) Partido Social Liberal (PSL) Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) Partido Socialismo e Liberdade (P-SOL) Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) Partido dos Trabalhadores (PT) Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) Partido Trabalhista Cristão (PTC) Partido Trabalhista do Brasil (PTdoB) Partido Trabalhista Nacional (PTN) Partido Verde (PV)

abr/2010

| Versa

11


12EDUCA

A CONSTRUÇÃO DAS HABILIDADES fonte - Veja/2006

O

cérebro de um recémnascido é dotado apenas da capacidade de manter

as funções vitais, como o controle da temperatura corporal e dos batimentos cardíacos. Todas as

outras habilidades são aprendidas e o cérebro precisa de treinamento para desenvolvê-las. Conforme a habilidade, há períodos mais propícios para a sua aquisição. Se bem explorados, eles potencializam na infância as aptidões que podem

LINGUAGEM

Período > Do nascimento aos 10 anos O que acontece no cérebro Conversa com a criança desde nascimento estimula as conexões neurais responsáveis pela linguagem. Quanto mais estímulos verbais ela receber, mais rico será o seu vocabulário. O estudo de línguas entre os 4 e os 10 anos é quatro vezes mais proveitoso do que em idades mais avançadas.

fazer toda a diferença no futuro.

EMOÇÃO PERCEPÇÃO ESPACIAL

RACIOCÍNIO LÓGICO

Período > Do nascimento à puberdade

O que acontece no cérebro O raciocínio lógico, essencial nas carreiras cuja a base é a matemática e a geometria, pode ser desenvolvido também por meio do aprendizado da música. Crianças que tem aula de música, sobretudo erudita, saem-se melhor na resolução de problemas aritméticos, por exemplo.

O que acontece no cérebro Os circuitos neurais responsáveis pelo controle das emoções podem ser estimulados das mais diversas maneiras - por meio das brincadeiras entre pais e filhos e das medidas disciplinares. Uma criança saudável emocionalmente tende a se tornar um adulto autoconfiante, independente e capaz de lidar com suas frustrações.

Período > Dos 2 aos 10 anos

Período > Dos 5 aos 10 anos

O que acontece no cérebro Com a especialização dos hemisférios cerebrais, as crianças desenvolvem o sentido de direção e aprimoram a coordenação motora e a percepção do próprio corpo no espaço. A prática de exercícios físicos contribui para o domínio dos movimentos. 12 Versa | abr/2010


abr/2010

| Versa

13


14DECORA

junto com seu pai, sua mãe e também...

Por: Josiane da Silveira Koswoski, arquiteta e urbanista, professora da Univesidade de Passo Fundo, Mestranda em engenharia de infra-estrutura e meio ambiente e bolsista CAPES na UPF.

Design e Sustentabilidade Em tempos em que a preservação do planeta vem ganhando grande importância na nossa sociedade, duas áreas de estudos estão ganhando cada vez mais destaque no cenário mundial: a sustentabilidade e o design. Conceitua-se a sustentabilidade como atividade economicamente viável, por se tratar da obtenção de renda para o custeio da vida; socialmente justa, por abordar o respeito aos valores sociais e culturais; e ecologicamente correta, pois enfatiza a manutenção do ecossistema a longo prazo. A ideia geral é tratar os três enfoques de forma igual, mostrando que há uma interdependência entre eles e que todos têm a mesma importância. Quando aplicamos esta teoria ao design, criamos o termo design sustentável. Surgido recentemente, tem o propósito de trazer um novo conceito: o ato de projetar, desenvolver ou criar, buscando sempre a evolução, fazendo o uso consciente de materiais alternativos que proporcionem benefícios reais ao meio ambiente. O principal objetivo do design sustentável está resumido no conceito dos 3Rs: “Reduzir” a produção, “Reutilizar” os produtos, e “Reciclar” os resíduos, preocupando-se com os materiais e a energia empregados no processo de produção, além da sua funcionalidade e destino final, porém, é o desenho da forma que melhor traduz como as pessoas perceberão e aceitarão esse produto.

Um produto sustentável custa mais caro?

Para entender as vantagens de um produto sustentável e avaliar o seu custo x benefício, deve-se observar sob uma perspectiva que considere não apenas o aspecto econômico, como também o social e o ambiental. Os produtos sustentáveis, por terem mais itens que os tradicionais, 14 Versa | abr/2010


tendem a custar mais, porém, se analisarmos todo o processo, mais o ganho no custo pós-utilização, o resultado se inverte e passa a ser favorável. As verdades de antigamente não valem para o mundo que está nascendo, que só terá futuro se o fizermos sustentável. Portanto, o custo da sustentabilidade não será medido por cifrões e sim pela nossa disposição de construir um futuro digno e um mundo muito melhor

Produtos sustentáveis

Alguns requisitos na hora da escolha dos produtos sustentáveis devem ser verificados, como observar se tem algum selo ou aprovação de entidades com credibilidade no mercado, se faz parte de uma cadeia de produção de baixo impacto socioambiental (desde a extração da matériaprima até o transporte, embalagem e descarte na natureza), se o produto é fabricado por empresa responsável e consciente, se colabora na redução do consumo de água e energia ou se é feito à mão por comunidades tradicionais. Algumas aplicações simples já podem ser inseridas no cotidiano das pessoas: Iluminação natural: priorizando o maior aproveitamento possível de luz natural no interior da casa, o que evita maiores consumos de energia elétrica. Iluminação artificial: embora com uma eficiência energética menor do que as lâmpadas convencionais e um custo superior, a lâmpada do tipo “led” consume menos energia e ainda oferece uma vida útil muito superior. Também há as fluorescentes, que duram mais, consomem menos eletricidade e já estão disponíveis em várias formas e nas cores branca e amarela. Eletrodomésticos: prefira eletrodomésticos com selo Procel, Programa Nacional de Conservação de Energia

Elétrica, criado pelo governo para ajudar o consumidor a escolher os produtos que apresentam alta eficiência energética. Economia de água: torneiras com temporizador e válvulas inteligentes com dois tipos de acionamento para os vasos sanitários, são soluções simples que trazem grandes economias. Madeiras: verifique a procedência dos móveis e objetos de decoração e prefira aqueles que possuem selo verde. Opte também pelo MDF ecológico, livre de formaldeídos, o principal componente poluente.

Madeiras de demolição também são uma grande pedida.

Materiais: procure produtos que geram menos impacto ambiental. Tintas com base de água, que não emitem gases nocivos, bambu e ladrilhos hidráulicos que não são queimados. Os chamados ecomateriais que utilizam-se de elementos descartados, como casca de coco, telhas ecológicas feitas à base de fibra vegetal ou a partir de tubos de creme dental, alumínio, pneus, garrafas pet, fibras naturais, jornais e vários outros materiais recicláveis podem ser aplicados de forma criativa.

Material eco-sustentável: as cascas de coco geradas pela indústria alimentícia, depois de processado mecanicamente, vira pastilhas, que são montadas em placas, lixadas, testadas e embaladas. Prontas, elas cobrem paredes e até pisos e também enfeitam bancadas de lavatórios, molduras e lareiras. Disponível em 13 tipos de diversas cores, em placas de 42 x 42 cm ou 42 x 84 cm, já impermeabilizadas. O preço varia na média, R$ 300 o metro quadrado.²

O estúdio italiano Marcs Design cria objetos de decoração com materiais que deveriam ser descartados, com a convicção de que o futuro do design seja sustentável. Aquilo que o cliente pede para ser recuperado é reinventado em formas e funções dos objetos.

Copos iluminados: Levar uma caneca cerâmica ou de plástico para o escritório é uma boa alternativa para reduzir o uso de copos plásticos descartáveis. A luminária Copólios reaproveita os copinhos descartados após o uso, dando-lhes nova função. A peça tem 60 cm de diâmetro.

abr/2010

| Versa

15


Ambientes Corporativos

DALVAR 16 Versa | abr/2010

AV. BRASIL LESTE, 435 - CENTRO

(54)3045.3565


WWW.MAREL.COM.BR abr/2010

| Versa

17


18MUNDO FASHION POR XICO GONÇALVES

1 Alfaiataria

Roupas com shapes que lembram o trabalho de um alfaiate. Paletós, calças, coletes, mantôs e jaquetas em formato tradicional ou apenas servindo de inspiração para outros formatos de roupas.

1

1

7 8

9 7

11

8 9 10

10

8 Leather 7 Glamour

Os paetês aparecem em todos os tamanhos, para todas as horas e para qualquer lugar. O brilho permanece mais cintilante que nunca. 18 Versa | abr/2010

Chic

Couro tratado com nobreza com modelagens de alfaiataria ou Couture. Couro em qualquer hora e para qualquer modelagem, até as mais sofisticadas.

9 Metaleiro

O rock não errou. Os detalhes em metal estão cobrindo muitas peças de roupa e acessórios com rebites (cobertos ou no metal), taxas e muitos outros tipos de enfeites.

10Militarismo

Detalhes e cores militares em alta. Um dos temas mais importantes da estação.

11

11 Ombros

em destaque Os ombros ampliaram. Mas não só nos enchimentos das ombreiras, mas graças também às modelagens arquitetônicas redondas ou bicudas ou a pregas e drapeados usadas para aumentar.


2 Boyfriend

É o termo que identifica as roupas estilo masculino soltas no corpo como se fosse emprestada pelo namorado. Começou com os jeans e emprestou o volume a outras peças como paletós, tricô, camisa, camiseta e coletes.

3 Cintura alta 4 Drapeados 5 Espartilho Com as calças mais folgadas e muitas vezes volumosas nos quadris, a cintura voltou para o lugar, mas alguns estilistas ainda apostam na cintura baixa nas modelagens justas.

Este recurso da alta costura enfeitiçou a moda deste inverno. Os drapeados enriquecem qualquer tipo de roupa, até as mais informais.

O espartilho é a peça mais sexy do inverno. A inspiração se estende também a lingerie e corseletes antigos.

5

4

3

2 2

6 Futurismo

Vamos a Marte neste inverno, pelo menos no visual. O look futurista de mestres como Courrèges e Pierre Cardin nos anos 60 e de Thierry Mugler e Claude Montana dos anos 80 são redimensionados para o século 21 mixados com os quadrinhos de ficção científica de Flash Gordon.

6

6

4

13 14

12

15

16

14

16

13 Rendas

Viva de rendas. Este 14 tecido delicado vai virar o dia Roupas com estilo combinado aos ou inspiradas em jeans, couro e capas de chuva, roupas informais, ou a própria capa mas pode também de chuva clássica. brilhar nas baladas e Vale o investimento festas. porque as coleções Saias com volume do inverno 2012, Pregas e drapeados recentemente formando volumes lançadas na Europa arredondados em mantêm o Trench saias curtas. em alta.

Trench coat

12 Perfecto

A jaqueta estilo motoqueiro caiu no gosto da moda e aparece em seu formato original (justa ou Boyfriend) ou apenas como inspiração.

15Vestidos

Em quase todos os momentos e em quase todos os formatos. Preferência pelos curtos ou comprimento Chanel. Valem os largos ou justos como se fossem embalados á vácuo.

16Xadrez

Dos clássicos pied-poule aos coloridos escoceses. Misturados entre eles, com estampados, com tecidos lisos ou junto às cores fluorescentes, o xadrez é a estampa deste inverno. abr/2010

| Versa

19


Gabardine

O Trench coat, estilo Humphrey Bogart, é fundamental no inverno e agora também é moda. Quanto mais clássico melhor.

High Tech Alfaiataria

Tradicional no visual dos executivos, as peças de alfaiataria (paletós, calças social, coletes) também se misturam, agora, em looks mais casuais tipo paletó, camisa e jeans.

Bege

Tons de deserto, militares (cáqui) e até os beges tradicionais estão na ordem do dia misturados ao preto, cinza, musgo ou toques de cor.

Chapéu

Desde os anos 60 os chapéus masculinos estavam restritos a senhores elegantes. Agora eles aparecem com destaque em todas as cabeças, mas usados informalmente.

Cardigan

Malha abotoada na frente. Era clássica, virou febre entre os modernos.

Délavé

Lavagens muito claras e super desgastadas nos jeans. É a lavagem da hora para jeans informais.

Estreita

É a silhueta masculina deste inverno chamada de Slim. Calças, camisas, tricô, paletós, lapelas e até as gravatas estão estreitas.

Flanela

Termo genérico para as lãs penteadas. A flanela cinza é o grande destaque para trajes e calças sociais, mas outras cores como o verde escuro e o cáqui escuro em flanela são eternamente elegantes. 20 Versa | abr/2010

Um toque futurista também inspira a moda deste inverno. Tecidos inovadores, metalizados e até o brilho aparece em muitas propostas.

Inovador

Mesmo com tantas peças clássicas o efeito final deve ser inovador e o segredo desta receita é misturar peças tradicionais com itens de moda ou mais descontraídas. Como usar um sapato de bico fino preto com jeans justos com a bainha virada


Jeans

Justos de baixo à cima (skinny) ou com o gancho baixo e mais folgado Lacoste e Lauren, Lacoste (um tenista) e Ralph Lauren (estilista), foram os responsáveis pela criação e a divulgação das camisetas pólo. Item fundamental em qualquer visual esportivo ou descontraído.

Mocassim

O tradicional calçado masculino está de volta. Quanto mais tradicional, melhor o efeito. Mas não despreze os dock siders que também estão na onda.

Náilon

Termo genérico para uma fibra sintética feita de poliamida. É o tecido ideal para jaquetas e capas de chuva deste inverno. O nome original Nylon era uma homenagem as cidades de New York (NY) e London.

Ombros naturais

Apesar da moda feminina valorizar ombreiras neste inverno, na silhueta masculina os ombros permanecem naturais.

Perfecto

São as jaquetas de motoqueiro em couro popularizadas por Marlon Brando em “O Selvagem” e que retorna com o sotaque do rock.

Qualidade

A roupa masculina, mesmo a mais informal deve ter qualidade, já que dura muito mais que a moda feminina. Uma roupa de qualidade tem acabamento e caimento melhor.

Raw

Desgaste nos jeans que deixa o azul escuro. Ideal para usar com paletó.

Sobretudo

Para sobrepor a roupas mais leves. O comprimento versátil é o 7/8 (acima do joelho). Use sobre trajes e sobre jeans e camiseta.

Tricô

Fundamental em qualquer hora. Deve ser usado atualmente direto ao corpo ou sobre camiseta decotada. O decote “V” pode ser junto ao pescoço ou bem decotado (deep V). Quanto mais fininho e macio, melhor.

Usado

Um ar de usado nas roupas está moderno. Desgastes, lavagens radicais e texturas amassadas lembrando brechó.

Verdes

São considerados os novos pretos. Musgo, militar, folha e até os mais vivos aparecem com importância em todas as coleções masculinas.

Xadrez

Madras ou clássicos escoceses são as estampas mais modernas deste inverno.

Zíper

Don Juan

Modelo veste Don Juan/ Morom/1401/3313.6599/ Passo Fundo/

A moda masculina deste inverno mistura padrões clássicos com o comportamento do rock. Montei uma lista de A a Z do que considero fundamental para qualquer estilo de homem. Xico Gonsalves

Os detalhes em fechos e rebites aparecem nos jeans e roupas de couro inspirados pelo rock'n'roll. abr/2010

| Versa

21


22ESTILO POR NATALIA AREND nataliaarend@revistaversa.com

NOS BASTIDORES DA MODA

Quem acompanha o Esquadrão da Moda do SBT já deve ter reparado em Vanessa Rozan. Ela é maquiadora oficial da versão brasileira do programa. Mas a carreira da beauty artist começou muito antes.

22 Versa | abr/2010

foto divulgação

A

paulistana formada em Comunicação Social iniciou um curso de cabeleireiro no SENAC de São Paulo e começou a frequentar as aulas de maquiagem onde descobriu o talento. Pouco tempo depois Vanessa estava trabalhando na MAC, uma das maiores marcas de maquiagem do mundo, onde ficou por 6 anos e chegou ao cargo de maquiadora sênior da marca. Por seus pincéis já passaram Naomi Campbell, Steven Tyler, Letícia Birkheur. Em 2009, Van, como é chamada pelos amigos, resolveu abrir seu próprio espaço, O Liceu de Maquiagem, o espaço tem uma decoração com perfume retrô, assinada pela própria maquiadora. É no Liceu que Vanessa dá aulas de make para mulheres que estão fora das passarelas e querem aprender a cuidar da própria maquiagem. Além de ser uma das profissionais mais talentosas do mercado, com presença confirmada nas principais semanas de moda do Brasil, e requisitada pelas principais marcas do país para cuidar da maquiagem das campanhas e catálogos, Vanessa Rozan também circula na lista das mais bem vestidas. A verdade é que bem antes de estrear no programa do SBT Vanessa já chamava atenção por conta do seu estilo, que já lhe rendeu convites para campanha da marca de sapatos Corello e para a designer de joias Patrícia Centorion, onde encarnou a personagem de Amelie Poulain. “Difícil definir meu estilo. Acho que poderia dizer clássico-progressivo. Gosto de boa alfaiataria, cores neutras como cinza, bege, preto, branco e marinho. Aí uso uns acessórios como lenço,

pulseira, colares e anéis, além de maquiagem e sapatos para compor e mudar o look”, explica a maquiadora em entrevista à revista Isto é Gente. Para acompanhar as dicas de maquiagem de Vanessa Rozan, visite o site do Liceu de maquiagem (www.liceudemaquiagem.com.br), onde a beauty arstist mantém um blog. seus irmãos quem sabe...?


Aramis

Marca Exclusiva Don Juan

Dia dos Namorados Monte seu Kit e surpreenda seu amor. Caneca+Cueca Boxer a partir de R$ 39,00 Caneca+ Gravata a partir de R$ 45,00 Caneca + Cachecol a partir de R$ 49,00 Passo Fundo - RS Morom, 1401 (esquina Posto Esso) 54 3313 6599 - Morom, 1744 (em frente ao Correio) - 54 3311 4237 abr/2010 | Versa 23


24TENDÊNCIA POR RAISLA GIRARDI raislagirardi@revistaversa.com

Winter Shoes A Versa, dá dicas dos sapatos que vão virar desejo das mulheres nesse inverno.

Casual:

CLOGS Os clogs, também conhecido

como babuche, são inspirados nos modelos dos tamancos de madeira holandeses. Apesar da aparência pesada, são confortáveis e podem ser usados com calça jeans, vestidos ou saias. Já haviam sido apresentados há algum tempo, por marcas de renome. Mas agora parece que o clog veio pra ficar. Visto nos pés de inúmeras fashionistas, já chegou nas lojas brasileiras. E não são apenas marcas internacionais que os trazem até nós, Luz da Lua, Schutz, Cravo e Canela e Lucas Nascimento ficaram ligados nas tendências e já confeccionaram as suas. Será que essa moda pega?

Botas: de todos os tamanhos

e impreterivelmente por cima das calças, leggings ou meia calça.

Acompanham produções bÁsicas para o day-by-day

e também são vistas junto com peças finas como saias de cetim e renda. 24 Versa | abr/2010

tênis cano alto Nada mais sensato do que cobrir os tornozelos no frio que há de fazer. E para ficar protegida e ao mesmo tempo moderna, na correria de todos os dias, aposte no tênis de cano alto. Várias marcas estão investindo nesse produto, que se tornou um

must-have lá fora. O que é mais atrativo nisso tudo? A mistura de esporte e estilo, ou seja, conforto aliado à moda. Com tantas opções no mercado, ficou fácil escolher o que mais combina com a sua personalidade. Tem o rocker,o esportivo, o glamouroso... só não vale não ter um.


abr/2010

| Versa

25


26 Versa | abr/2010


abr/2010

| Versa

27


Daniela de Oliveira Mineto é um exemplo da mulher moderna. Aos 36 anos comanda a Primeira° Delegacia de Polícia Civil de Passo Fundo. Convive com criminosos e com vítimas diariamente. Está nesta profissão há 10 anos, quando passou no concurso para delegada de polícia do Estado do Rio Grande do Sul. Em casa, troca a rotina da criminalidade pela filha Júlia, de 3 anos e pelo marido com quem está casada há 7. Estes são os maiores responsáveis pelos momentos de alegria desta aquariana vaidosa e de pulso firme, que nasceu no dia 02 de fevereiro de 1974, em Santa Maria. Sentada em seu gabinete, na sede da delegacia, na Rua Morom, a chefe da 1º DP concedeu esta entrevista recheada de curiosidades sobre a Daniela “mulher”, “esposa”, “mãe” e “delegada”. Os cabelos compridos e bem cuidados,

28 Versa | abr/2010


Jeito mulher, mãe e esposa da Delegada Daniela de Oliveira Mineto as unhas impecáveis, o bom gosto pela roupa e a novamente influenciada pela passagem do meu pai por maquiagem suave mostram a vaidade desta apaixonada aqui”, conta. por chimarrão, bebida indispensável na vida dela. As pessoas próximas dela tiveram receio “Coisas que não vivo sem. Não vivo sem chimarrão”, ri pelo município escolhido, já que Passo Fundo era a delegada. movimentada pelo crime e Daniela estava iniciando a O bom humor de Daniela parece ser uma carreira. Assumiu a 3ª DP, uma delegacia pequena na das táticas para passar por cima da tensão cotidiana época e que atendia homicídios, estelionato e lesões enfrentada na delegacia. Na adolescência pensava em corporais. atuar na área de administração de empresas, já que a Depois de um ano, a 3º DP, hoje 2º DP, passou a família tinha uma farmácia. “Hoje de repente poderíamos investigar delitos como roubos, furtos e tráfico de drogas. ter uma rede de farmácias”, brinca Daniela. Em 2004, passou a comandar a 1ª DP considerada o Influenciada pelo pai, seu Artidor Roque de maior distrito de polícia de Passo Fundo. A sua fome Oliveira, já falecido, mas lembrado em Passo Fundo por conhecimento também fez com que Daniela se por ser coronel da Brigada Militar, decidiu por fazer especializasse em Direito Penal, na Universidade de Direito. “Tinha 16 anos quando fiz o vestibular, então eu Passo Fundo, onde também foi professora nesta área, e era bastante imatura, ainda precisava da orientação de mestrado em Direito Constitucional, em Santa Cruz. alguém. A gente não tem noção do que é uma profissão nesta idade. Qualquer pessoa que pudesse fazer “Viver a vida da forma mais leve possível” uma nova faculdade depois dos 30 anos conseguiria aproveitar melhor os ensinamentos ou escolheria outra O jeito “delegada” de Daniela: pulso firme para profissão”, comenta. chefiar uma delegacia. Entrou então, para a Por mais que o cenário policial esteja Universidade Federal de Santa Maria abrangendo cada vez mais servidoras “Acho que o mais (UFSM). Conhecida por ser uma aluna mulheres, Daniela ocupa um cargo difícil nesta profissão é que culturalmente é associado aplicada e “CDF”, não pensava em advogar. O que ela queria mesmo era lidar com o pior do ser ao sexo masculino. Na cabeça prestar concurso. Esta idéia era uma de muitas pessoas ainda é difícil febre na época. Daniela se formou em humano. Com a tristeza aceitar uma mulher em postos mais 1996. No mesmo ano, entrou para o das vítimas ou lidar com altos da hierarquia da polícia. Ela curso superior do Ministério Público. convive e chefia diariamente dezenas Prestou concurso uma vez para Juiz o lado daquelas pessoas de policiais, prende assassinos, de Direito, duas vezes para Promotor que estão à margem da traficantes e ladrões. Além disso, de Justiça e duas para Delegado de tira de “letra” este “pré-conceito”. sociedade, que por um “Nunca sofri preconceito ou falta de Polícia. Em 1999, foi aprovada para ser Delegada de Polícia. No dia em motivo ou outro, tem respeito. No entanto, sei de colegas que foi chamada para assumir a vaga minhas que já passaram por isso. Já a criminalidade como passei por situações engraçadas, mas teve duas opções de municípios: Planalto e Passo Fundo. “Mais que uma rotina. É triste ver não preconceituosas”, conta. depressa disse ao Chefe da Polícia A delegada se considera de pulso o quanto as pessoas Civil que queria Passo Fundo, firme e ninguém consegue tirar da

podem ser más”

abr/2010

| Versa

29


cabeça dela uma decisão tomada com convicção. “Depois que eu tomo uma decisão, não há quem me demova daquilo”, afirma. O fato do delegado ser o chefe maior dentro do órgão já é um fator de respeito. Mas, a delegada explica que só a hierarquia não conquista esta posição. “O respeito e a liderança também se conquistam com as nossas ações e atitudes”, explica.

Braço direito

Daniela conquista a admiração da equipe, através das fortes convicções, mas principalmente porque escuta os policiais mais experientes. Ela sempre está aberta a discussões. “Não somos donos da verdade, temos que ouvir a opinião dos outros. Há policiais que tem mais de 30 anos de experiência”. O chefe de investigação da 1º DP, mais conhecido como Caroará, é um dos braços direitos da delegada. “Ele é um dos meus gurus. Sempre brinco que quando ele se aposentar eu saio daqui. Ele é um norte pra mim”, elogia Daniela. “O trabalho na delegacia é desgastante. Ninguém vem aqui pra falar que está formando um filho, que está fazendo 15 anos ou que ganhou na loteria. As pessoas que entram neste lugar são vítimas da criminalidade ou são os autores dela” “Ele não imaginava que eu era a delegada” Uma das situações cômicas em relação a ela ser mulher em um meio tão masculinizado aconteceu no início da carreira, aos 26 anos. Ao entrar na sala para interrogar um homem que havia sido preso, o rapaz disse que não queria papo com mulher. O motivo seria porque antes de ser preso havia discutido com a esposa e brigado com a sogra. “Imagina que entra na sala uma mulher jovem sem identificação e começa a “pentelhá-lo”, ele não imaginava que o delegado seria uma mulher”, lembra. O jeito “mulher” de Daniela: vaidosa e adora um chimarrão. O jeito guerreiro de ser foi herdado da sua mãe, dona Ana Lídia de Oliveira, que também entrou para o mercado de trabalho muito jovem, em uma época em que não era comum mulher trabalhar. Daniela é a caçula da família, ao lado de uma irmã engenheira e de outra dentista. A maneira elegante de se vestir e os cuidados com a aparência apenas ressaltam a beleza desta mulher, mãe, esposa e delegada. Estas são algumas funções que Daniela acumula no dia a dia que são características 30 Versa | abr/2010

da mulher moderna. “Sou uma mulher como qualquer outra, gosto de me arrumar, maquiar, comprar uma roupa bonita e malhar”, conta. O mate é a bebida indispensável para esta gaúcha, citada por ela, como uma das coisas indispensáveis na vida. Ela faz comida de vez enquando, diariamente cuida da casa e leva e busca a nenê da escolhinha. No momento, ela está sem a secretária que administra os afazeres domésticos e quem ajuda muito é o maridão. “Homens modernos ajudam a cuidar da casa e criar os filhos. Ele coloca a roupa pra lavar, faz comida e dá banho na nenê”, comenta Daniela. A natureza é a sua válvula de escape. Tem paixão por ecoturismo, fazer trilha e caminhar. Ela prefere o verão, mas não do sol escaldante. Gosta de ver gente na rua, do colorido e da alegria da estação. “Duas semanas sem sol é deprimente”, acrescenta.


“Sou tímida quando eu entro em um ambiente que não conheço, mas extrovertida, porque tenho facilidade de conversar com as pessoas”

Bichos: dois cães e um gato

Ao contrário do desenho animado Tom e Jerry, o Thor (cão Labrador), o Tigre (cão Fila) e o gato Pasqual convivem em harmonia. “Eles vivem em ambientes separados. Mas, se o Pasqual passar pelos dois não acontece nada”, afirma Daniela. O jeito “mãe” de Daniela: “a maternidade me fez enxergar as coisas de outra maneira”. Em seu gabinete, o retrato maior é o da filha Júlia, de 3 anos. Para ela, igualmente a outras mães, a filha é a mais linda do mundo. Fruto do amor com o marido Joair Mineto, a pequena, como a mãe gosta de se referir, foi planejada. Daniela resolveu ter um filho depois que terminasse o mestrado e se firmasse na carreira. Júlia só não nasceu na delegacia por um detalhe, porque a delegada trabalhou até os últimos dias de gestação. Em 2006, ela veio ao mundo. “Nasceu uma princesa. Sagitariana igual ao avô. Ela também é o meu norte. A personalidade dela é forte igual a minha”, se orgulha a mãe. Além de Júlia trazer a experiência de ser mãe, ela trouxe outros ensinamentos. A maternidade influenciou muito no trabalho da delegada que passou a ver e enxergar as coisas com mais humanidade. “Quando você entra em uma casa de alguém que rouba ou trafica para fazer uma busca e tem criança é muito complicado. Ela acorda assustada e vê todo aquele tumulto. Isso não deixa de ser uma espécie de violência pra ela”, explica. Além da filha Júlia, Daniela tem duas enteadas. “Gosto muito delas. Temos um relacionamento bem íntimo. São pessoas parceiras, companheiras e tratam a Júlia com muito amor”, comemora. “A maternidade influenciou muito No meu trabalho. Trouxe mais humanidade para eu agir” O jeito “esposa” de Daniela: “meu marido me faz rir. Ele é o meu contraponto” Depois de um dia estressante na delegacia, o “spa” de Daniela é o marido Joair. A delegada trabalha com muitas tristezas no cotidiano, já o esposo lida com a felicidade das pessoas, que sempre estão comemorando alguma coisa. Ele é ecônomo do Clube Caixeiral. Os dois se conheceram quando ela já era delegada, há cerca de 10 anos. Depois de três anos

juntos, os dois resolveram casar. “Eu chego cansada e estressada e ele sempre me faz rir. Isso fez com que ele me conquistasse”, declara. Joair é um dos responsáveis por muitos dos sorrisos e gargalhadas de Daniela. “Pra ele tudo está sempre bem. Ele faz de um limão, uma limonada, inclusive com o humor da esposa”, garante. “Meu marido é uma pessoa bem reservada. Eu sei que já aconteceram brincadeiras do jeito: Olha ele é marido da delegada. Se cuida, tem mulher armada dentro de casa” Futuro: “Quero fazer Educação Física” O corpo malhado da delegada tem uma explicação: a paixão pela ginástica diária. Depois de ser delegada, Daniela quer seguir o ramo da Educação Física. “Pretendo fazer a faculdade e este momento não está longe. Quero ter uma opção depois que me aposentar”, sonha a delegada. Um dos objetivos dela é ir trabalhar em outra região. “A minha família pretende ir pra serra gaúcha. Não tenho pretensão de ir para Porto Alegre, a idéia é permanecer no interior”, comenta. “Dar entrevista sobre um caso é mais fácil, é mais objetivo. Agora falar sobre si não é nada fácil” abr/2010

| Versa

31


32PETTICHE POR RAQUEL VIEIRA raquelvieira@revistaversa.com

O silêncio dos tumores em cães e gatos INDÍCIOS DE CÂNCER

Checkup e castração são as melhores e mais indicadas formas para livrar cães e gatos das arrebadatoras células cancerígenas, podendo reduzir a probabilidade do aparecimento da doença em até 90%

fotos - www.istockphoto.com/

>Perda de apetite; >Cansaço; >Dificuldade de respiração; >Apatia (tristeza); >Perda de peso; >Queda de pêlo; >Febre; >Anemia.

32 Versa | abr/2010


U

m conjunto de mais de cem doenças que afeta órgãos e tecidos, podendo espalhar-se por todo o corpo e pior, silenciosamente. Assim pode ser definido o câncer, uma doença de difícil cura, que amedronta com os índices, cujas origens ainda são desconhecidas. Dados do Instituto Nacional do Câncer dão conta de que cerca de 140 mil pessoas morrem todos os anos no Brasil vítima dessa doença. Se para um ser humano a doença tem consequências arrebatadoras, imagina para um cão ou para um gato? O câncer é praticamente silencioso numa pessoa, mas pior ainda é em gatos ou cachorros que expressam apenas dores insuportáveis e não relatam alterações sentidas no organismo verbalmente. Se a incidência entre as

metástases (casos avançados), são necessários exames complementares. Interessante ressaltar que os sinais e sintomas clínicos se relacionam direta ou indiretamente ao órgão afetado”, explica. Tem cura? Para Tahísa, a possibilidade de cura é diretamente associada ao tipo de tumor e ao diagnóstico precoce da doença. Após uma consulta precisa e a identificação de qual tipo de tumor, bem como localização, inicia-se processo de quimioterapira, cirurgia, imunoterapia, radioterapia, hipertermia, criocirurgia (destruição de alguns tecidos) e fototerapia (tratamento com luzes). Na maioria dos casos, aplica-se a quimioterapia associada à cirurgia no órgão afetado. Quando existem metástases – células cancerígenas avançadas - o prognóstico é desfavorável ao paciente, que dificilmente se salva. Já em casos de tumores benignos, o tratamento adequado seguindo o protocolo indicado aumentam as chances de salvação do cachorro ou do gato. “Não posso deixar de ressaltar que há indícios de retorno da doença pela complexidade que o câncer tem”, garante.

pessoas aumenta a cada dia, nos pequenos não é diferente. As clínicas e pets que o digam. É por isso que os proprietários, fiéis cuidadores, precisam estar alerta para checkup e qualquer modificação comportamental em seus pequenos de estimação, muitas vezes com status de membro da família. Pesquisas mais recentes dão conta de que o câncer de pele é o mais comum nessas espécies, seguido pelos tumores de mama e depois pelo câncer venéreo transmissível. A médica veterinária Tahísa Faria Velloso explica que a maioria dos casos se dá em fêmeas. Isso porque tumores nas mamas, em 50% dos registros são considerados malignos. Geralmente, os casos aparecem após os nove anos de idade. Para ela, o sintoma paupável é uma pequena bolinha (nódulo) que aparece em alguma região externa do corpo do animal. “Pior é quando está em algum órgão interno, impedindo a percepção. Para saber se há possibilidade de câncer com ou sem

Prevenção comportamental Mesmo sabendo que todo tumor é cangerígeno e que essas lesões significam o aumento de determinado órgão ou tecido, sempre o indicado é fazer exames para detectar qualquer anomalia no organismo. Por isso, não existe fórmula de prevenção, apenas manutenção da alimentação balanceada, frequentes visitas ao veterinário, exercícios físicos regulares, castração antes do primeiro cio e evitar uso de anticoncepcionais. Vale ressaltar que pesquisas científicas apontam que fêmeas não castradas (esterilizadas cirurgicamente) apresentam incidência de tumores mamários quatro a sete vezes maior quando comparados às fêmeas submetidas à castração precoce. Em decorrência disso, é indicado a castração antes do primeiro cio, o que reduz em até aproximadamente 91% dos casos. Esse percentual diminui para 86% em um ano e progressivamente conforme o avanço da idade. Sobre a ingestão de hormônios, a veterinária explica que são extremamente prejudiciais porque aumentam o risco do desenvolvimento de neoplasias mamárias e outras enfermidades, muitas vezes com risco de morte. abr/2010

| Versa

33


34BEM-ESTAR POR RAQUEL VIEIRA raquelvieira@revistaversa.com

Os passos para a alimentação ideal

Passar fome não É 0 método mais indicado para perder peso e ganhar saúde. O ideal é se habituar a comer de forma equilibrada, com lanches e refeições no intervalo de três em três horas. Comer pouco em várias vezes ao dia é o segredo inicial para quem deseja readaptar o cardápio e ingressar de vez numa dieta saudável e balanceada. A nutricionista Eliane Bittencourt sugere um programa de educação alimentar, individualizado, que respeite o estilo de vida, o gosto e as necessidades do indivíduo é um dos melhores métodos para o aprendizado e prática de bons hábitos alimentares. “Uma preocupação grande é com relação ao número de refeições diárias. A orientação neste caso é simples e pessoal, alimente-se de duas em duas horas se possível, no máximo três horas de intervalo entre as refeições”, explica a nutricionista. Ela observa que deve-se deixar completar duas horas para comer novamente, durante o sono esquecer intervalos para comer, evitando ataques noturnos à geladeira e por fim caprichar no café da manhã porque ele permite consistência para o dia todo.”Não fique sem comer, se não der tempo de fazer uma refeição caprichada, faça um lanche, seja criativo, carregar comidinhas consigo é uma ótima opção”, diz Eliane.

Alimentação x disposição

Saudável é uma alimentação que contém tudo aquilo que o corpo precisa. “As proporções de alimentos e substâncias variam de pessoa para pessoa, cada um tem a sua receita. Na prática o que se observa na maioria dos casos é a falta de ingredientes e ai vai a dica acrescente diariamente frutas e hortaliças às suas refeições. As melhores são as que mais gostamos, respeite seu paladar. Se entre nossas escolhas pudermos optar pelas da safra, inteiras, com casca, sementes e cruas, se possível, melhor”, aconselha. 34 Versa | abr/2010


SEIVA ILÉX: A erva mate, conhecida cientificamente por Iléx paraguariensis, é uma das mais importantes espécies vegetais que integram e enriquecem a nossa flora. A Seiva Iléx Cosméticos pensando na natureza e em inovação cosmética, aliou a sabedoria indígena a estudos avançados que, 1. SABONETE ABRASIVO: Promove limpeza profunda da pele, eliminando impurezas, células mortas e excesso de oleosidade. Indicado para todos os tipos de pele, principalmente peles mistas e oleosas. 2. LOÇÃO DE LIMPEZA: Remove a maquiagem e impurezas superficiais da pele, promovendo suave hidratação. Indicada para todos os tipos de peles. 3. LOÇÃO TÔNICA: Seu uso complementa a limpeza e tonifica a pele. Indicada para peles normais e secas. 4. LOÇÃO ADSTRINGENTE: Auxilia no combate à oleosidade excessiva da pele, prevenindo o surgimento da acne. Indicada para peles mistas e oleosas. 5. LOÇÃO AMOLECEDORA DE CRAVOS: Indicada para peles acneicas. 6. MÁSCARA PLÁSTICA: Indicada para peles mistas e oleosas. 7. MÁSCARA DE ARGILA: Repõe vitaminas e sais minerais na pele, deixando-a revitalizada e hidratada. Indicada para todos os tipos de pele. 8. HIDRATANTE FACIAL: Indicado para todos os tipos de pele. 9. CREME HIDRATANTE PARA OS PÉS: Promove hidratação intensa que evita e combate calosidades nos pés, além de auxiliar no controle de odores provenientes da transpiração. 10. CREME HIDRATANTE PARA MÃOS E UNHAS: Previne o envelhecimento precoce das mãos, combate a calosidade e deixa a pele delicadamente perfumada. 11. SABONETE EM BARRA HIDRATANTE: Limpa a pele, deixando-a macia, hidratada e suavemente perfumada. 12. SABONETE EM BARRA ESFOLIANTE: Promove a limpeza da pele através de uma suave esfoliação que remove as células mortas e impurezas da pele, deixando-a macia e perfumada. 13. CREME HIDRATANTE PARA O CORPO: Creme nutritivo e antioxidante para o corpo combatendo a gordura localizada e celulite.

recentemente, revelaram que o extrato de erva mate é rica em vitaminas (do complexo B, C e D) e sais mineirais (Cálcio, Manganês e Potássio), além de possuir substâncias altamente benéficas como os flavonóides (polifenóis), xantinas, taninos e saponinas. Os flavonóides são poderosos antioxidantes, que capturam os radicais livres, prevenindo o envelhecimento da pele. As xantinas ativam a microcirculação e assim auxiliam no tratamento da celulite e gorduras localizadas. Os taninos são adstringentes e cicatrizantes. As saponinas são bactericidas e formadoras de uma suave espuma.

abr/2010

| Versa

35


36COMPORTAMENTO POR RAQUEL VIEIRA raquelvieira@revistaversa.com

A moda do arco-íris E

m tempos de Serginho, Netinho e Rick Martin se assumirem em rede nacional, a polêmica do homossexualismo está de volta e pode-se dizer que mais forte do que nunca. Há quem diga que houve uma proliferação do homossexualismo, independentemente de cor ou raça. Tudo isso respaldado pelo defensor número um da teoria da sexualidade, Freud. Alguns deliberadamente gays, outros aparentemente heterossexuais, uma grande parte totalmente transsexual. O fato é que a liberdade todos tem de ir e vir e desde 1973 deixou de ser doença, para ser encarado como opção sexual. Você  acha que virou moda ser homossexual? Para os especialistas, as pessoas estão conquistando seus espaços e uma maior liberdade de expressão, também para suas preferências sexuais, embora enfrentando preconceitos e fatores morais, religiosos, sociais e éticos envolvidos. A homossexualidade vem sendo amplamente discutida na sociedade, mas o assunto não é polêmica recente. Desde o descobrimento quando os portugueses chegaram no Brasil, já haviam índios e índias praticando a sodomia – perversões sexuais. Na época, o 36 Versa | abr/2010


rei de Portugal, através das chamadas cartas régias, determinou que, para a doação das capitanias hereditárias, era necessário a pena de morte aos sodomistas. Para isso, não era nem necessário consultar a Metrópole, apenas se fazia cumprir. A rigidez para tratar pessoas que gostavam do mesmo sexo é originária da Europa. Conta a história que os homossexuais de Portugal eram degredados para o Brasil, na época colônia. Vinha para o estado de Pernambuco. Estevão Redendo fez história e, mesmo tendo sido criado em Portugal, é considerado o precursor do homossexualismo no Brasil. Também veio Isabel Antônia, primeira lésbica criada no Porto, que acabou sendo degredada para Salvador e processada pelo bispo da cidade por sua opção sexual. O mesmo aconteceu com Francisco Manicongo- escravo africano, considerado o primeiro travesti. Marcando a repressão completa e acirrada ao homossexualismo, Felipa Souza chegou a ser açoitada por ser lésbica. Conta a história, ainda, que a imperatriz Leopoldia, morta em 1826, teria trocado cartas de amor com sua ex-dama de companhia, Maria Graham. Historicamente em 1821, houve a extinção da inquisição e o fim da pena de morte contra os sodomitas. O Código Penal do Império, em 1830, excluiu o crime. Porém ficou o preconceito, conforme a psicóloga clínica, mestre em saúde coletiva e especialista em Neuropsicologia, Salete Duarte Pavin. O personagem reconhecido mundialmente por inventar o avião foi uma das vítimas desse sentimento de repulsa. Santos Dumont, tido como homossexual, sofreu tanto com o preconceito que acabou suicidando-se. Com essa contextualização, é histórica a inquietação e discriminação que o tema sofre. Mas em pleno século XXI, porque ainda existe preconceito? Mesmo diante disso, a sociedade automaticamente se abre para tipos peculiares, mas humanos e merecedores de respeito. Para a psicóloga, as pessoas estão sim assumindo mais sua preferência sexual e essa mudança pode ser resultado da conquista de maior liberdade. “Do descobrimento do Brasil para cá muita coisa mudou, mas gradativa transformação das concepções sociais ainda gera preconceitos”, disse. Assiste-se casamento gay, adoção de crianças por gays e fatos relacionados em noticiários de repercussão mundial, isso é um espaço aberto para o que ainda é considerado novo, apesar de já ter mais de 500 anos. “O fato do homossexual se assumir gera um conflito intrapsíquico, mas é a aceitação que gera mais conflito entre as pessoas”, explica. Por vezes, em rede nacional, Marcelo Dourado do Big Brother Brasil, foi tachado de homofóbico, por “rejeitar” os três gays jogadores e participantes do programa. Mas afinal o que significa homofobia? Para a psicóloga Salete Pavin, trata-se de uma rejeição ao homossexual e à homosexualidade. É uma questão histórica, tanto social quanto psíquica, pois a sociedade contém o padrão “normal” da heterossexualidade. “A pessoa estando inadequada aos preceitos sociais acaba afastando-se da expectativa de todos e isso causa medo, rejeição e desconfiança”, afirma. A família influencia? Para a psicóloga, sim. Porque se vive em cima de valores da família, da paternidade, a autoridade e outros símbolos e significados da lei interna das pessoas que estão em desordem. Prejudicando a identidade familiar. Confusão de papéis, perda da ética impelindo as pulsões e perversões, emergindo no que estava encoberto. A opção passa a ser de perversão ou o atraso psíquico.”Entre outros fatores, a homossexualidade é uma questão de identificação e se há uma desordem familiar, cujos papéis não estão bem definidos, há a perda do domínio paterno. O pai deixa de ser o único meio de transmissão psíquica e carnal, passando a dividir esse papel com a mãe ou um representante”, explica Salete. Para a profissional, pode ser gerado um distúrbio geracional. Ou seja, a família que antes tinha enorme força simbólica, hoje perdeu-se tornando frágil, confusa e consciente de sua desordem, propiciando conflito de identidade sexual entre seus pares que estão em busca de satisfação.

Curiosidades Em 1973, a classificação internacional de doenças – com apoio da Associação Americana de Psiquiatria, deixou de classificar a homossexualidade como doença. Em 1985, no Brasil, o Conselho Federal de Psicologia deixou de considerar a homossexualidade como desvio. Em 1999 estabelecem-se regras aos psicólogos sobre o tema. Em 17 de maio de 1990, a Organização Mundial da Saúde retirou a homossexualidade da lista das doenças mentais. Em 1991, a anistia internacional passou a considerar a discriminação contra homossexuais uma violação aos direitos humanos. Arábia Saudita, Mauritânia e Iêmen, por exemplo, criminalizam a homossexualidade. Canadá, Espanha e Holanda legalizaram o casamento gay. abr/2010

| Versa

37


38ETIQUETA URBANA POR NATALIA AREND nataliaarend@revistaversa.com

Os Falantes Muros de Bristol “Imagine uma cidade na qual grafiti não fosse ilegal. Uma cidade na qual qualquer pessoa pudesse desenhar onde quisesse. Um lugar no qual cada rua fosse banhada com milhões de cores e frases simples. Um lugar no qual ficar num ponto de ônibus nunca fosse chato. Uma cidade que fosse essa coisa vívida que respirasse e que pertencesse a todos, não somente as consultoras de imóveis e aos barões dos negócios. Imagine uma cidade assim e não se encoste a essa parede, que está molhada.”

H

Banksy

38 Versa | abr/2010

fotos - divulgação

á menos de 20 anos a Inglaterra assiste suas ruas e arquitetura serem reconfiguradas por um tal Banksy,cuja identidade permanece em mistério.Muitos se perguntam: Seria Banksy uma única pessoa ou o nome de um coletivo de pessoas contestadoras com opiniões expostas a cada quadra que você anda? Não só isso, esse tal Banksy já espalhou por alguns países a mais como Israel, África do Sul, Cisjordânia e Estados Unidos da América. Contam algumas biografias – incertas – que Bansky teria nascido na cidade de Bristol, localizada na região sudoeste da Inglaterra e emancipada em 1373. A cidade também tem um centro cultural efervescente, que no ano de 1975 recebeu um novo habitante. Banksy, o filho ilustre de Bristol, começa a dar seus primeiros passos com a arte do spray aos 14 anos e na mesma idade é expulso da escola e preso por pequenos delitos, contam as biografias – não esqueçam – incertas.


As obras do artista “guerrilheiro”, como são conhecidas pelo mundo, estão geralmente expondo críticas sociais e culturais. De uma forma inusitada e humorística, várias obras mudaram a cara de muitos lugares. Ruas que antes eram simples ruas tornaram-se pontos turísticos para os apreciadores dada arte de rua, apreciadores da arte crua. Os estênceis do misterioso Banksy fazem alusão a maus tratos com animais, abuso de poder e autoridade, ao jeito como as pessoas se portam como incapazes de reagir perante as dificuldades, tornando as cidades em cadeias de proliferação do estresse e da discórdia e também há críticas à sociedade consumista. O rapaz de 14 anos ficou adulto e a cidade de Bristol já não suportava o tamanho do intelecto em pleno funcionamento, crescimento e aprimoramento. Londres recebeu a visita do

cidadão de Bristol e logo as pessoas tinham uma nova surpresa a cada passo pela antiga calçada imunda que até aqueles dias só servira de abrigo aos mendigos, ratos e baratas. Em Londres o artista mudou a capa de 500 CDs do socialite Paris Hilton, ele alterou o rosto de Paris por um rosto de cachorro. Na Disneylândia foi “implantada” uma estátua do prisioneiro de Guantánamo. No muro da divisa entre Israel e Cisjordânia, Banksy grafitou crianças brincando na areia em frente a uma praia e também um cidadão “rasgando” o muro fazendo uma abertura para a praia, entre várias outras façanhas. Banksy ganhou muito reconhecimento por

suas obras, tanto pela qualidade como pelo significado que elas atingiram e a forma como foram expostas. O ilustre filho da cidade de Bristol ganhou milhões com a venda de suas obras em grandes leilões, principalmente na Inglaterra. Banksy foi recentemente convidado pelo Museu de Artes da sua cidade natal para expor suas telas. E ele continua a solta...

abr/2010

| Versa

39


40DELÍCIA POR RAQUEL VIEIRA raquelvieira@revistaversa.com

O Chef da cozinha rosada Ricardo Menta é o diferencial do cardápio passo-fundense. Cozinha desde os quatro anos, com a incontrolável necessidade de inovar. Coelho ao molho de champagne, perdiz ao molho de vinho e assemblage são algumas de suas criações.

40 Versa | abr/2010


O Chef Ricardo Porto Menta, de 49 anos, é um talento nato para a cozinha.

A habilidade e a criatividade são os principais ingredientes do seu dom, capaz de acordar no meio da noite com um insight de receita misturando sabores diferenciados e confeccionando pratos inéditos, disseminados pelo Brasil afora, com reconhecimento. Só em 2009, foram duas combinações publicadas no caderno Gastronomia e um prêmio do Sabor Brasil, com uma receita inserida em livros que circulam o mundo todo. Ele até tentou outras profissões, mas a paixão pela cozinha falou mais alto e enfrentando tempos em que o fogão e as panelas eram especialidades da mulher, quebrou barreiras e mostrou que realmente sabia fazer. Ricardo cresceu na Casa de Filés da família, Sharong. Aos quatro anos já fazia abr/2010

| Versa

41


{

suas “comidinhas” e depois mais tarde substituía cozinheiras quando havia necessidade. No início da década de 70 passou a pensar na gastronomia com mais seriedade, mas via que de norte a sul do país se praticava as mesmas receitas. Filé a parmegiana, filé acebolado e assim por diante. O que ele queria era inovar, era trazer coisas diferentes, misturas de sabores e temperos.

Alguns anos mais tarde descobriu a alta gastronomia e não saiu mais.

Fazia pesquisas, viajava muito para São Paulo, Buenos Aires e outras localidades tidas como referências no setor. Em 1992 montou em Passo Fundo o Café Sharong, em frente à praça Ernesto Tochetto, onde hoje funciona a Sabor Menta – de propriedade das suas irmãs. Ali usou e abusou de receitas espanholas, francesas, italianas e orientais. Na época, conseguiu fidelizar um bom número de clientes, mas não o suficiente para a manutenção

42 Versa | abr/2010

Na alta gastronomia, não comemos, degustamos

do restaurante. Acabou fechando e indo embora para Florianópolis (SC), onde fez uma gama de cursos e estudou muito. Entre idas e vindas para a Bahia e Buenos Aires, se estabeleceu em Novo Hamburgo, onde conseguiu formatar uma ideia de alta gastronomia, aproveitando o turismo de calçados. Em 2003, retornou a Passo Fundo abrindo uma sociedade na Cantina Dom Amaro, por mais dois anos trabalhou com clientes adoradores de bons pratos, belas receitas e qualidade ímpar. Mas foi em 2005 que recebeu o convite para inaugurar a Casa Rosada, junto ao Hotel Villa Vergueiro. Ali, montou a cozinha conforme suas necessidades, organizou a equipe de cinco pessoas de acordo com suas preferências e desde então desenvolve


seus insights famosos pelo mundo afora. Ao longo de sua vida profissional, chegou a parar para pensar se devia mesmo insistir na gastronomia. Isso, porque, seus colegas seguiam engenharia, direito e estavam alcançando o sucesso profissional muito antes. Mas nesse meio tempo, acompanhou sucessos como de Leonardo Baggio que fez estágio com Ricardo e hoje trabalha num dos melhores hotéis da França. Com poucos cursos no Rio Grande do Sul e um mercado acadêmico mais avançado em Santa Catarina, a melhor escola ainda era na França – Le Cordon Bleu. Sem condições suficientes para frequentar, Ricardo comprava todos os livros, traduzia publicações e aprendia sozinho os segredos da cozinha. “Hoje acho que sou um dos únicos chefs autodidatas. Fui atrás, busquei conhecimento e hoje me orgulho das minhas criações”, conta Menta.

Com a equipe, Ricardo brinca e ensina ao mesmo tempo.

Ele cozinha como se estivesse se divertindo, sem perder a seriedade. Três das integrantes da equipe já estão prontas para chefiar cozinhas, diante do que aprenderam com Ricardo. Chegaram com

receitas simples em mente e hoje já cozinham sozinhas pratos elaborados e estrangeiros. “Eu quero mesmo ensinar e aprimorar profissionais. Acho que os restaurantes precisam disso, os pratos precisam ser bonitos, apetitosos e cheirosos. São uma pequena obra de arte”, afirma. No “roll” das suas melhores inovações, sem dúvidas, em primeiro lugar vem o Coelho ao molho de champagne. Criado por acaso, quando degustava do champagne enquanto cozinhava a carne, na iminência de queimar, acabou despejando um copo da bebida e aquilo se transformou numa calda, pedido obrigatório para o cardápio na cantina Dom Amaro. Já o Perdiz com vinho acabou sendo capa do caderno Gastronomia, da Zero Hora, e era preciso fazer reserva para degustar o prato de Ricardo. Os ingredientes do dia a dia são de primeira qualidade. Assim como busca produtores de temperos aqui mesmo de Passo Fundo, precisa garantir um bacalhau que vem da Noruega e o camarão de Florianópolis. Carne de gado e cordeiro são de produtores da região.

{

Geralmente quem gosta de comer, gosta de cozinhar

O melhor prato Ricardo em casa cozinha aos finais de semana, pois passa os horários de refeição sempre no Casa Rosada. Tem uma mini-horta no apartamento, com manjericão, alfavaca, gengibre e sálvia. “Minha refeição predileta, hoje, seria uma entrada com salada de folhas, um peixe grelhado com legumes e para finalizar o Gateau feito pela minha esposa”, confessa. O pior prato Chef degusta as receitas com toda a crítica que lhe é peculiar, por isso Menta guarda como pior decepção culinária um bobó de camarão, que provou em Florianópolis, numa festa de réveillon. “Não era bobÓ aquilo, o pessoal que estava comigo adorou, mas eu, depois de tantas indicações, acabei me decepcionando”, lembra. abr/2010

| Versa

43


44NUTRIÇÃO De Grão em Grão

Além de manter a boa forma, os grãos integrais reduzem seus riscos de desenvolver pressão alta. Pesquisadores acompanham 32 mil voluntários e descobriram que aqueles que comiam maior quantidade de grãos integrais (46 g por dia) tiveram 19% menos probabilidade de serem diagnosticados com hipertensão do que os que ingeriam até 3 g por dia. “O alimento contém potássio e fibra relacionada à diminuição da pressão sanguínea”, diz o autor do estudo, Alan Flint, da Escola de Medicina da Universidade de Harvard, nos EUA.

Lado A da Anemia Suplementos de ferro podem não

ser suficientes contra a anemia. Uma pesquisa da Universidade de Brasília associou a doença à deficiência de vitamina A. Em um experimento com ratos, constataram-se alterações nas concentrações de ferro e aumento dos radicais livres naqueles animais deficiente em vitamina A. Supra a dose diária com ½ cenoura cozida, ½ xícara de espinafre ou ¾ de xícara de abóbora por dia.

Regime corporativo Você não é a única que sofre para É A REDUÇÃO NA QUANTIDADE DE FALCARINOL, COMPOSTO ENCONTRADO NA CENOURA E RICO EM PROPRIEDADES ANTICANCERÍGENAS, DEPOIS QUE O VEGETAL É COZIDO.

Escolha natural Se você gosta de maracujá, substitua o suco de caixinha pela fruta. A Pro Teste examinou diferentes marcas e concluiu que o suco feito com a fruta ou polpa congelada é a opção mais nutritiva. Todas as marcas em pó apresentaram excesso de edulcorantes artificiais, enquanto as integrais e concentradas também tinham conservantes e corantes.

44 Versa | abr/2010

manter a dieta no trabalho. Uma pesquisa realizada com 500 pessoas pela loja virtual Peapod mostrou que 47% dos entrevistados compartilham a dificuldade. “Para evitar as máquinas de salgadinhos, chocolates e afins, encha suas gavetas de frutas que não estragam tão rápido, com maçãs, laranjas e kiwis”, recomenda Lona Sandon, porta voz da Associação Dietética Americana. Outra opção são os vegetais que dispensam refrigeração, como cenoura e tomate. Saiba o que mais os entrevistados disseram sobre comer das 9 às 18h. >63% ACHAM QUE ALIMENTARSE BEM NO TRABALHO É UM DESAFIO >36% DISSERAM QUE SUA EMPRESA OFERECE FRUTAS E VEGETAIS >35% DISSERAM QUE SUA EMPRESA OFERECE GULOSEIMAS COMO DOCES > 28% ESTÃO SATISFEITOS COM OS PETISCOS SAUDÁVEIS OFERECIDOS PELA SUA EMPRESA


abr/2010

| Versa

45


46SAÚDE POR Lívia NonnemacheR livianonnemacher@hotmail.com

PEDRAS QUE NÃO TE QUERO!! Pedras nos Rins: prevenção, diagnóstico e a nova técnica de tratamento em Passo Fundo

o fluxo da urina causando a chamada cólica renal. Causas: Nem sempre é possível determinar a causa exata da formação do cálculo renal, mas seus principais fatores são: hereditariedade, infecções urinárias, distúrbios metabólicos e urinários, desidratação, entre outros. A idade adulta, o sexo masculino, a obesidade, a baixa ingestão de líquidos, o excesso de sal nos alimentos, o sedentarismo, área geográfica com clima quente, o verão, e a atividade laborativa com exposição ao calor são fatores citados como de maior risco.

Mas afinal o que são essas pedras? O homem expele através da urina grandes quantidades de ácido úrico, sais de cálcio, cistina e oxalatos, e, às vezes, substâncias como diuréticos e penicilina. Quando alguma dessas substâncias satura surgem formações sólidas (cálculo renal). Os cálculos renais constituídos por cálcio são os mais comuns. Na maioria dos casos, as pedras começam a se formar nos rins, mas também é possível que algumas se desloquem para outras partes da extensão urinária. Podem variar de tamanho e as maiores interromperem

- Infecções do trato urinário; - Obstrução urinária; - Insuficiência renal crônica; - Complicações cirúrgicas nas retiradas dos cálculos; - Hipertensão arterial sistêmica.

46 Versa | abr/2010

Se a pedra se mover ou ocorrer o seu crescimento pode surgir sangue na urina. Com a descida da pedra ocorre aumento na frequência urinária e sensação de ardor durante a saída da urina. Prevenção: Para a prevenção das pedras nos rins deve-se: - Ingerir bastante líquidos, preferencialmente de sucos de frutas cítricas (beber de dois a três litros de água por dia); - Diminuir o sal nos alimentos;

Complicações que as pedras podem trazer:

Sintomas: Geralmente, o primeiro sintoma sentido pelo indivíduo é uma dor muito intensa que inicia subitamente no abdômen inferior ou no dorso. A dor é causada no deslocamento das pedras pelo trato urinário. Além da dor, podem ocorrer náusea, vômito e palpitação. foto divulgação

Q

uem não conhece alguém que reclama de pedras nos rins? Desde a antiguidade o chamado cálculo renal, litíase, urolitíase ou a popular, pedra nos rins, está entre as doenças mais comuns na sociedade. Muito se engana quem pensa que elas afetam somente as mulheres. São diagnosticados duas vezes mais casos nos homens entre 20 e 50 anos, o que causa preocupação, já que atinge a população em idade ativa. Ao longo da vida, de 1% a 15% das pessoas podem vir a ter pedras nos rins, com maior incidência nas de raça branca e atingindo igualmente ambos os sexos.


- Ter uma dieta balanceada a base de cálcio; - Tratar doenças renais.

a) Litotripsia extracorpórea por ondas de choque – procedimento sem incisões ou cortes, considerado inovação; b) Cirurgia percutânea – cirurgia onde realizam-se pequenas perfurações na região lombar para acessar as pedras no interior dos rins. Pelos orifícios realizam-se a fragmentação e remoção das pedras. c) Ureterolitotripsia endoscópica utiliza-se um aparelho endoscópico acompanhado de uma minicâmera, que permite visualizar o interior da bexiga e do uréter. d) Cirurgia convencional - em casos especiais é necessária a realização da cirurgia tradicional para remoção dos cálculos pelo cirurgião. NOVIDADE: A LECO (Litotripsia Extracorpórea por Ondas de Choque) revolucionou o manejo da calculose urinária, e consiste na maior inovação tecnológica no trato da doença. Para os urologistas é considerada um procedimento não invasivo (sem incisões ou cortes) e a primeira opção no tratamento de cálculos do aparelho urinário, já que possui baixa porcentagem de complicações. Sabendo da chegada, em Passo Fundo, do equipamento que realiza este procedimento, a VERSA foi conferir e tirar dúvidas sobre o seu funcionamento com um dos responsáveis, o Dr. Marcelo Justo

foto divulgação

Tratamento: O tratamento das pedras nos rins pode ser realizado por abordagem cirúrgica, dependendo do tamanho, localização e tipo de cálculo. Existem diversas formas de tratamento, dentre elas:

(CREMERS 24.643), membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia e membro do Serviço de Urologia Litocenter. VERSA – Qual o aparelho utilizado para o procedimento de litotripsia extracorpórea? Dr. Marcelo Justo - Atualmente, a equipe de urologistas de Passo Fundo criou a Litocenter Centro de Tratamento do Cálculo Renal, junto ao Hospital IOT. O serviço oferece o equipamento de litotripsia extracorpórea Litotriptor Modularis Vario, da empresa Siemens, de última geração, importado da Alemanha. VERSA – Por que optar pela litotripsia extracorpórea? Dr. Marcelo Justo – Por ser considerada a primeira escolha no tratamento de cálculos do aparelho urinário, atentando-se ao resultado da interação entre os seguintes fatores:

composição química do cálculo, tamanho, localização versus número de ondas, intensidade e número de reaplicações necessárias para a total eliminação dos cálculos. VERSA – Para a realização da litotripsia extracorpórea por ondas de choque: quais são os preparativos? O paciente deve ficar no hospital durante quanto tempo? Dr. Marcelo Justo - A litotripsia extracorpórea é, por princípio, um procedimento ambulatorial. Significa que o paciente pode, se não houver outra contra-indicação médica, após a avaliação urológica e anestésica e após ter realizado exames pré-tratamento (laboratório e imagem), vir do próprio domicílio, em jejum de 8 horas e após ter utilizado medicamentos para redução de gases intestinais (atrapalham a visualização do cálculo no equipamento). O procedimento dura aproximadamente 40 minutos e o paciente permanecerá de 2 a 3 horas abr/2010

| Versa

47


na sala de recuperação, sendo, após liberado para o domicílio, desde que acompanhado de uma responsável. VERSA – Quem opera o equipamento? Dr. Marcelo Justo – Os equipamentos são totalmente operados por médicos (um operador do equipamento e um assistente) que determinam para cada caso, o número e a intensidade das ondas a serem aplicadas. VERSA - Existe só um tipo de cálculo renal? Dr. Marcelo Justo - Não. Podemos citar, em ordem decrescente de freqüência, aqueles formados por compostos de cálcio, ácido úrico, infecção urinária, medicamentos, cistina e outros muitos raros, por exemplo, bruxita. VERSA - A litotripsia extracorpórea retira todas as pedras, no caso de existir mais de uma? Dr. Marcelo Justo - A litotripsia poderá ser realizada em mais de uma região renal, no mesmo ato anestésico, sem comprometimento do resultado de fragmentação de cada cálculo de interesse. Isto possível desde que estes cálculos não estejam em uma posição que não permita o escoamento dos fragmentos de cálculo junto com a urina, por exemplo, um cálculo no rim e outro obstruindo a passagem pelo uréter.

Dr. Marcelo Justo - Existe a necessidade de uma avaliação com o urologista, para, na entrevista médica, identificar fatores de risco de formação de cálculos urinários. Por exemplo: dieta rica em sal, proteínas e oxalato, baixa ingestão de líquidos, sedentarismo, obesidade e doenças associadas, uso de medicamentos, cirurgias prévias sobre o trato urinário. Ainda, realizar exames laboratoriais de sangue e de 48 Versa | abr/2010

foto divulgação

VERSA – Após a retirada do cálculo renal, como posso evitar a formação de novos?

urina e, basicamente, ingerir uma quantidade de líquidos que forme de 2 a 2,5 litros de urina por dia, reduzir a ingestão de sal e proteínas (se em excesso), ter uma dieta balanceada em cálcio e tratar de doenças renais.

Sim. Principalmente se não forem tratadas as causas básicas de formação da litíase. VERSA - A cistite, muito comum nas mulheres, é causada pelas pedras nos rins?

Curiosidades: Toda pedra nos rins causa dor? Quando o cálculo está no parênquima renal é assintomático (não causa dor). Porém, se estiver localizado na parte central do rim, onde estão os tubos coletores e pelve renal, pode provocar dor de forte intensidade e necessita de cuidados com extrema urgência. VERSA - Os cálculos podem aumentar de tamanho?

Não. A cistite é uma doença infecciosa e/ou inflamatória da bexiga que pode ser prevenida bebendo bastante líquidos, tendo relações sexuais seguras, evitando as infecções sexualmente transmissíveis e urinando de três em três horas e após a relação sexual. Maiores informações sobre a LITOTRIPSIA EXTRACORPÓREA no site: www.uropassofundo.com.br/


abr/2010

| Versa

49


50INVESTIMENTO POR DANIELA BATISTELLA

Bovespa ainda tem

poucos investidores

no país Mercado de capitais também é opção para quem quer investir pouco dinheiro. Economia brasileira contribuiu para valorização de 82,66% no Ibovespa em 2009. Fonte: Bovespa

50 Versa | abr/2010

A população brasileira que investe em bolsas de valores ainda é muito pequena se compararmos com outros países. Nos Estados Unidos, por exemplo, a partir dos anos 80 a classe média deixou-se seduzir pela bolsa. Atualmente, 40% dos americanos aplicam em ações, diretamente ou via fundos. Na China e no México, a quantidade fica em 10% e 8%, respectivamente. No Brasil estima-se que 0,3% da população – 600 mil pessoas – investem na bolsa ou em fundos de ações. A tendência é de que o Brasil se aproxime dos padrões à medida que a população perca o medo do mercado de ações e conheça as oportunidades que este oferece. O conhecimento reduz bastante os riscos e aumenta as chances de ganhos. “Antes de iniciar os investimentos, são necessárias algumas ponderações. Ganhos em curto prazo não devem ser a expectativa de quem decide

investir em ações. É aconselhável que o investidor não dependa do recurso aplicado para gastos imediatos e que tenha um horizonte de investimento de médio e longo prazo quando eventuais desvalorizações das ações poderão ser revertidas”, esclarece Rafael Webber Mattei, analista de negócios. Por enquanto, os aplicadores de renda mais baixa são uma minoria que não mexem com o mercado. Mas somente na classe C há cerca de 14 milhões de potenciais investidores, segundo pesquisa do instituto Data Popular. Para atender os pequenos investidores a alternativa é o clube de investimentos - grupo de pessoas físicas que se reúne e opera por meio de uma corretora. “Neste caso, existe um representante do clube, que fica em contato com a corretora para transmitir as decisões acordadas entre os participantes. Nestas associações, várias pessoas contribuem com


uma pequena quantia e, com isso, acumulam mais recursos para investir”, diz Mattei. A participação de clubes de investimentos e investidores individuais é crescente no mercado de capital brasileiro.

Em 2002, quando foi lançado o programa de Popularização da Bovespa, o número de aplicadores pessoas físicas na instituição era de 85 mil. A crise internacional em 2008 afastou momentaneamente da bolsa os pequenos investidores, mas aos poucos este movimento se recupera. Em março deste ano, 30,86% de todos os negócios efetuados na bolsa brasileira passaram pela mão de pessoas físicas – que movimentaram R$ 87,5 milhões na BM&F/Bovespa. O rendimento na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) no ano passado foi crescente, conforme observamos no gráfico. Em 31 de janeiro de 2009 o índice Bovespa fechou em 39.300 pontos, bem abaixo do que os 70.372 pontos registrados em 31 de março deste ano. Isso mostra que a crise internacional não teve grandes reflexos no país, como nos Estados Unidos e na Europa, graças a um mercado interno muito pujante e a gigante China que seguiu crescendo de forma galopante. “Foi fundamental a postura pró-ativa do Banco Central para robustez do nosso sistema financeiro e de nossa economia como um todo. O Brasil encontrava-se em uma situação mais tranquila que o resto do mundo, pois apresentava margem para diminuição de taxa de juros, que foi o que correu. Políticas de incentivo ao consumo como a diminuição do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), contribuíram para

se evitar uma situação de recessão e, consequentemente, desaquecimento da economia”, destaca Cleber Bordignon, especialista em Marketing do Agronegócio. A manutenção da inflação dentro da meta foi fundamental para sustentar a situação econômica interna estável. Na crise o Brasil apresentou reservas cambiais sem precedentes (US$ 200 bi) e pela primeira vez o país encontrava-se credor do FMI (Fundo Monetário Internacional). Mesmo com forte fuga do capital estrangeiro para títulos norte-americanos, o câmbio permaneceu em patamares que não inviabilizou setores da economia que se encontram em dólar. Sem contaminação sistêmica, o mercado local adquiriu um status internacional de confiança muito importante, resultando no grau de investimentos pela Moodys (única das três grandes agências de classificação de risco que ainda não havia concedido a nota ao Brasil). “A crise saiu melhor que a encomenda, afinal os olhos se voltaram para os emergentes. Falamos em novos paradigmas no sentido de que o eixo de riscos e oportunidades mudou. O mercado passou a ver EUA e Europa não mais fontes de solidez da economia mundial, mas de fragilidade e crises. Os emergentes que já sustentam a economia mundial seguirão no caminho. Sendo assim, o crescimento global será liderado por Ásia e emergentes, incluindo o Brasil”, diz Bordignon. Após a forte crise financeira os ativos brasileiros foram fortemente sacrificados. Algumas empresas chegaram a um valor de mercado (n° de ações x cotação em bolsa) inferior ao valor em caixa. Ou seja, observouse um ajuste exagerado. Nesse sentido, mesmo após uma valorização

de 82,66% do Ibovespa em 2009, segue-se vislumbrando ótimas oportunidades de entrada para a bolsa. Agora talvez um pouco mais criteriosa, porém, no longo prazo, o horizonte é muito positivo. “Há muito espaço para crescimento das empresas brasileiras, ainda mais assumindo posições globalizadas e com um mercado de capitais mais explorado. Há muito a crescer e, por trás de crescimento, acreditamos ter um reflexo positivo na precificação dos ativos na bolsa”, esclarece Mattei. Qualquer pessoa pode se utilizar da bolsa para fazer render seu dinheiro desde que saiba que o mercado de ações envolve riscos e sempre pensando em longo prazo. Para escolher as ações, o investidor deve ponderar três critérios: liquidez (facilidade de vender a ação quando quiser resgatar), retorno (possibilidade de ganhos) e risco (possíveis perdas). A combinação desses três elementos, a critério do investidor, definirá em quais ações aplicar. No longo prazo a tendência de queda de taxa de juros é evidente. Sendo assim, o investidor que antes ganhava 25% ao ano em um investimento de renda fixa terá que pensar em diversificar sua carteira, afinal falamos em uma remuneração real da renda fixa no patamar de 3 a 4% ao ano. Analisando tudo isso, vemos que a bolsa de valores torna-se uma alternativa muito interessante. Rendimentos em pontos do Índice Bovespa

abr/2010

| Versa

51


52MERCADO POR RAQUEL VIEIRA raquelvieira@revistaversa.com

Passo Fundo no foco dos investimentos

Maltaria, industrialização de leite e biocombustível estão prestes a levar a cidade para o ranking dos cinco maiores PIBs do Estado

I

ndústrias de leite, biocombustível, malte e a logística em alta definem a fase industrial de Passo Fundo. A economia está em pleno desenvolvimento e em breve a cidade deve alcançar os maiores índices de faturamento. Isso porque aumenta o valor adicionado fiscal, crescendo a receita pública, oportunizando maior investimento na área social e urbana, bem como educação e saúde. São empreendimentos que podem colocar Passo Fundo no ranking dos cinco maiores Produto Interno Bruto do Estado em poucos anos. Além disso, a cidade recolhe um conjunto de características necessárias para se investir com sucesso. Primeiramente porque a localização geográfica de Passo Fundo facilita locomoção logística com rodovias para todos os sentidos, ferrovia ativa, aeroporto bem equipado e voos diretos para São Paulo e Porto Alegre. As universidades também tornamse atrativos atraindo milhares de estudantes, professores acadêmicos capacitados e formando profissionais para todas as áreas de atuação até mesmo internacional. O centro médico é tido como balizador em campanhas e pesquisas científicas. Para finalizar, a qualidade de vida se aprimora a cada dia, com opções de lazer e turismo. Matriz industrial A BSBIOS, por exemplo, completa três anos de investimentos na cidade e já está à frente em termos de valor adicionado fiscal e prometendo, em poucos anos, ser uma das cinco maiores do Rio Grande do Sul em termos de faturamento. “A indústria está 52 Versa | abr/2010

ampliando sua atividade com uma das mais modernas esmagadoras de grãos da América e produzirá alimentos e óleo para suprir a usina de Biodiesel, sem contar que está associada com a Petrobrás Biocombustíveis no Paraná em uma planta do porte da de Passo Fundo”, explica o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcos Cittolin. Além do setor de biodiesel, a Italac, para o leite, e Maltaria da Ambev são marcos para outras cadeias. São empreendimentos industriais, mais impactantes em termos de emprego, renda e geração de receita pública, pois possuem altíssimo valor agregado, transformando a produção primária em produtos. Para Cittolin a Ambev tem uma característica importante que é ser vinculada ao beneficiamento de produtos oriundos do setor primário, produzidos na região. Ela agregará valor importante à cevada, já cultivada na região, mas que deverá ampliar em muito sua produção atendendo as demandas da empresa. A perspectiva é que deve ser a maior maltaria da gigantesca Ambev na América Latina. Segundo o secretário, as obras só não são mais aceleradas pela violenta quebra de safra de cevada, mais de 50% no Brasil. A indústria também trará um gigantesco impacto na economia local pelo seu faturamento e pela cadeia produtiva que movimenta, sem contar todos os seus sistemistar, fornecedores, parceiros, transportadores e outros. Já a Italac, instalada oficialmente ano passado, já está impactando a economia local através do fomento na cadeia leiteira, que se prepara para atender a demanda. A produção gira em torno de 1,7 milhões de litros por dia que deve receber matéria prima aqui da região. “É certo que outras conquistas industriais também aconteceram e estão acontecendo, como por exemplo na metal-mecânica, onde empresas locais estão expandindo fruto de sua ação, mas na maioria das vezes com a parceria do poder Público”, afirma. Cittolin cita a fábrica de adubos da Pradozem e a ampliação da Kuhn. Para o secretário, as demais áreas como ensino, saúde, logística, hotelaria, construção civil e comércio também crescem aceleradamente. Uma grande conquista comercial por exemplo é o Shopping Bella Cittá, na área da Saúde o hospital do IOT, o Pronto Socorro de Fratura e outros. Na área de ensino a consolidação da IMED, a conquista do maior grupo de ensino superior do Brasil e brevemente do mundo a Anhanguera. Todos são grandes empreendimentos. O que se oferece? A Prefeitura oferece alguns benefícios para os interessados em utilizar o solo passo-fundense para colocar seu negócio. Área, terraplenagem, incentivos fiscais e parceria estratégica para conquista de financiamento ou parcerias com governos Estadual e Federal são algumas das facilidades. “Tudo é resultado de ação e não de observação”, explica o secretário de Desenvolvimento Econômico. “A atitude proativa cria um ambiente positivo, que se sente no ar. É o jogo do desenvolvimento que agrega valor e não predatório, pois quem está se instalando também ganha. Um empreendimento deve se somar ao outro e não destruí-lo, pois desta forma o bolo da economia não aumenta, só muda de dono”, conclui o secretário.


Um mundo de percepções

escolas, incitando a lei, a criminalidade. O fato é que os jovens têm Por: Rafaela Porth necessidade de se sentirem reconhecidos, vivendo numa busca constante de Com o tempo a gente vai percebendo que tudo pode ser criação “identificação”, buscam o que seguir, quem seguir, o que consumir e procuram da nossa cabeça ou da cabeça dos porquês para isso. outros. Estamos vivendo num mundo Percebo que estamos num onde tudo e qualquer coisa que mundo inventado, a Bíblia, a ciência, a inventarmos hoje, amanhã poderá ser tecnologia... realidade, uma verdade a ser seguida, É difícil admitir que seguimos um ideal de vida. verdades alheias, visões e opiniões Hoje, pulseiras coloridas de silicone são “pulseiras do sexo”. Alguém formadas por outras cabeças e que nossos ideais sejam baseados em outros. teve essa ideia, que virou febre entre Como estudante de publicidade, os adolescentes. E o que era para ser um símbolo, um jogo, um fetiche ligado cursando o sétimo nível, a um passo de concluir meu curso, vejo como tudo pode à intimidade provocou a censura nas

ser criação da nossa cabeça ou dos outros. Estou falando dos nossos ideais, conceitos, versões criadas com base numa dessas verdades, que afirmada para o vizinho vira fato. Afinal, em que mundo vivemos? No nosso ou no dos outros...

Envie-nos a sua forma de expressão criativa (verso, proza, cronica, quadrinhos, grafiti entre outras...). As melhores sairão em nossas próximas edições. Se expressar é uma arte! redacao@revistaversa.com

abr/2010

| Versa

53


54POR AĂ? POR RENATA COUTO www.revirandotudo.com.br/

54 Versa | abr/2010


abr/2010

| Versa

55


56 Versa | abr/2010


Revista Versa Edição 03