Page 1

www.revistavitti.com.br Edição 142 - Ano 12 Outubro, 2017 Foto: Adriana Rebouças

Entrevista e Capa

Viviane Fortes DISTRIBUIÇÃO GRATUITA VENDA PROIBIDA Vale do Paraíba e Litoral Norte Outubro, 2017

Arquiteta completa 20 anos de carreira e conta sua trajetória de sucesso

revistavitti.com.br | Vitti | 1


2 | Vitti | revistavitti.com.br

Outubro, 2017


Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 3


Índice

Outubro 2017 | Edição 142 | Ano 12

Educação

Pedagogia da Afetividade..................................................18

Negócios

Com a retomada do crescimento, o que fazer?........... 20

Economia

É hora de investir em imóveis...................................... 22 Adriana Rebouças

Carros

Novo Chevrolet Equinox......................................................25

Alimentação

Prefira Frutas Orgânicas.............................................. 39

Gastronomia

Cozinha Caiçara: Azul Marinho..........................................49

Entrevista

Viviane Fortes...............................................................08

Confira este delicioso bate-papo sobre a vida e a carreira da arquiteta que é destacada como profissional de vanguarda, sempre atuante e ligada ao que há de mais moderno e inovador na arquitetura.

Religiosidade

Nossa Senhora Aparecida 300 Anos................................50

Tribos de Taubaté

A Sorveteria Raphael ................................................... 53

Agenda

Mapa Cultural............................................................... 54

Editorial

Conversas e Histórias

C

hegando com mais uma edição da Revista Vitti, neste mês de outubro que para nós, moradores do Vale do Paraíba, acaba tendo muito foco na religiosidade. Afinal, o feriado de Nossa Senhora Aparecida toma conta de boa parte do noticiário, e transforma a cidade de Aparecida em um dos destinos mais procurados por fiéis de todo o país. Não deixamos a data passar, claro, e trazemos uma reportagem sobre a história da imagem encontrada nas águas do Rio Paraíba do Sul, que se tornou a Padroeira do Brasil para os cristãos, e símbolo de devoção e fé. Na entrevista do mês, a jovem arquiteta Viviane Fortes é a nossa personagem. Conversamos com ela sobre 4 | Vitti | revistavitti.com.br

seus 20 anos de carreira recém completados, e do quão produtiva e bem sucedida tem sido essa caminhada. Projetos, estilos, realizações e planos para o futuro estão nesse ótimo bate-papo com uma das profissionais de maior destaque na arquitetura da região na atualidade. Nossas colunas sociais chegam mais uma vez bombando com os eventos e festas mais badalados de toda a região. Fotos e fatos de quem é notícia na sociedade, tudo registrado pelo nosso time de colunistas. Confira e aproveite. Confira também nossa seleção mais do que especial de matérias e artigos sobre negócios, economia, saúde, bem estar, turismo, gastronomia, esportes, alimentação, pets e muito mais. Sempre gosto de frisar neste pequeno espaço de comunicação direta com você, amigo leitor, que nos dá profundo orgulho e satis-

fação entregar a cada mês uma nova edição da Revista Vitti. Com muito esforço e dedicação fazemos o nosso melhor, pensando sempre em atender a expectativa de nossos parceiros e clientes, e claro, de quem nos lê e prestigia. Boa leitura.

Marcela Vitti Diretora “Eu te louvarei, Senhor, de todo o meu coração; contarei todas as tuas maravilhas. Em ti me alegrarei e salvarei de prazer; cantarei louvores ao teu nome, ó Altíssimo.” SALMO9:1-2

Outubro, 2017


Diretora: Marcela Vitti Assistente: Isaura Silva Diagramação e Criação: Bruno Moura Jornalista Responsável: Danielle Martins da Silva - MTB: 37796 Foto da Capa: Arquiteta Viviane Forte (Foto: Adriana Rebouças) Repórter Fotográfico: Monicuee Alvez Colunistas: São José dos Campos: Gilberto Freitas - Caçapava: Anna Dennz Taubaté: Amanda Ayello, Isaura Silva e José Luiz (Luizinho) - Aparecida: Ligia Ballot - Guaratinguetá: Benê Carvalho. Colaboradores: ADILSON PELOGGIA, JULIANA BUENO, ARCIONE VIAGI, RAFAEL FERRO, ÉRICO PAMPADO DI SANTIS, ALESSANDRA GABRIEL E JOSÉ DINIZ JÚNIOR. DIRETORA COMERCIAL: Marcela Vitti (12) 98122-3000 - marcela@revistavitti.com.br SÃO JOSÉ DOS CAMPOS / TAUBATÉ / PINDA / UBATUBA: Isaura Silva (12) 98270-0019 - isaurasilva@revistavitti.com.br SÃO JOSÉ DOS CAMPOS / TAUBATÉ / UBATUBA: Marcela Vitti (12) 98122-3000 - marcela@revistavitti.com.br GUARATINGUETÁ / APARECIDA / LORENA: Benê Carvalho (12) 98270-0069 - benecarvalho@revistavitti.com.br DISTRIBUIÇÃO: Rodrigo Melo Gratuita e dirigida às cidades de Taubaté, Quiririm, São José dos Campos, Caçapava, Pindamonhangaba, Tremembé, Guaratinguetá, Lorena, Cruzeiro, Campos do Jordão, Santo Antônio do Pinhal e Ubatuba Impresso no parque gráfico da Resolução Gráfica Ltda. ATENDIMENTO AO CLIENTE: (12) 3632-3060 / (12) 98270-0018 - Rua dos Operários, 118 - Taubaté - SP Os artigos, matérias, opiniões e anúncios aqui publicados são de inteira responsabilidade de seus idealizadores, e não refletem necessariamente a opinião da Revista Vitti. Os conteúdos veiculados nos anúncios publicitários são de inteira responsabilidade dos anunciantes. É proibida a reprodução total ou parcial da revista sem autorização da Revista Vitti.

Cartas “Sou fã da Vitti! Todos os meses eu retiro minha revista na banca e leio de ponta a ponta. Vocês fazem um trabalho maravilhoso de divulgação de informações e eventos. É muito bom uma revista da região fazer publicações tão maravilhosas. Parabéns a todos!” Maria Letícia Ribeiro, via Facebook “Veio muito bem a calhar o artigo sobre a passagem de Dom Pedro pelo Vale do Paraíba às vésperas da Independência do Brasil. Muito interessante saber os detalhes da passagem do monarca pelas nossas cidades, o que fez, o que comeu, etc. Parabéns pela ideia, sempre gostoso ler reportagens assim.” Ciro Grazziani, por e-mail

“Muito legal vocês terem dado como dica de destino turístico a lindíssima Visconde de Mauá. Já fui diversas vezes para lá, e é sempre uma estada muito prazerosa, um lugar realmente bonito e agradável. Recomendo Mauá para casais ou grupos de amigos que queiram curtir a natureza.” Júnior Mathias, por e-mail

CAPA

Setembro, 2017

“Mais uma edição maravilhosa da Revista Vitti, estão sempre de parabéns. Adoro as matérias e as fotos dos eventos, festas e tudo o que de bom acontece na nossa região. Sempre garantia de bons momentos de leitura.” Rodrigo Carvalho, via Facebook

CORREIO VITTI

Fale conosco: opine, critique e dê sugestões. Escreva para: redacao@revistavitti.com.br Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 5


Nossa equipe

Equipe

ISAURA SILVA

BENÊ CARVALHO

BRUNO MOURA

MONICUEE ALVEZ

Assistente, Vendas e Colunista

Diagramação e Criação

Vendas e Colunista Guará

RODRIGO MELO Distribuidor

Fotógrafa

Colunistas

AMANDA AYELLO Taubaté

Taubaté

GILBERTO FREITAS

ANNA DENNZ

FABIANA FERREIRA

LIGIA BALLOT

São José dos Campos

Esporte

6 | Vitti | revistavitti.com.br

JOSÉ LUIZ

Caçapava

Aparecida

Outubro, 2017


Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 7


Entrevista

A

Foto: Adriana Rebouças

garota que na adolescência sonhava em ser jornalista, descobriu quase por acaso que a arquitetura era sua grande paixão. Se as redações perderam uma repórter, a Arquitetura ganhou uma profissional que em 2017 celebra 20 anos de muito trabalho, sucesso e realizações. Entrevistamos a arquiteta Viviane Fortes, formada pela Universidade de Taubaté e que possui diversos cursos de especialização no ramo da arquitetura de interiores. Assídua frequentadora das principais feiras e eventos do setor no Brasil e no exterior, em cidades como Milão, Paris e Miami, Viviane é destacada como profissional de vanguarda, sempre atuante e ligada ao que há de mais moderno e inovador na arquitetura. Confira este delicioso bate-papo sobre a vida e a carreira da arquiteta.

Viviane Fortes

Arquiteta celebra 20 anos de carreira falando sobre sua trajetória, projetos de sucesso e a felicidade de transformar o sonho dos clientes em realidade pensando em ser jornalista. Quando estava no segundo ano do ensino médio, meus pais fi zeram uma grande reforma na nossa casa, e tudo aconteceu com a gente morando lá. Fiquei encantada com aquilo. Havia um engenheiro responsável, e via meus pais conversando muito com ele para tomar as decisões. Eu ficava lá, xeretando o trabalho dos pedreiros na obra, perguntando sobre muitas coisas, m i n ha mãe até ficava brava, pois às vezes eu deixava de estudar para uma prova gastando tempo lá na poeira da obra vendo Foto: Ronaldo Rizzutti

Vitti – A maioria dos profissionais acaba escolhendo um caminho por influência de alguém. No seu caso, como surgiu a paixão pela arquitetura? V.F. – No meu caso, não tive nenhum arquiteto na família. Por muito tempo meu sonho era estudar jornalismo, tanto que passei a adolescência

8 | Vitti | revistavitti.com.br

aquela transformação acontecer. Aquilo me encantou de tal forma que fiz um teste vocacional, pois comecei a ter dúvidas de qual carreira seguir. Esse engenheiro da obra de casa me apresentou o escritório dele, explicou como funcionava e comecei até a participar da reforma dando palpites e ideias para os meus pais. Acho que o interesse por arte também influenciou nesse caminho da arquitetura, desde pequena fi z aulas de pintura. Iniciei aulas de pintura muito cedo, aos 13 anos com a Mestre Marilene Moura, por onde fiquei até os 22 anos, era a mascote e estudava muito história da arte que paralelamente entrava a história da arquitetura, que acredito ser sementes que foram brotando dentro de mim. No teste, apontou que a arquitetura era um caminho, e não tive dúvidas na escolha da profissão. Outubro, 2017


Vitti - Como você definiria o estilo da arquitetura assinada por Viviane Fortes? V.F. - Creio que seja um estilo contemporâneo. Gosto muito das formas orgânicas, acho que remete à natureza. Isso reflete uma personalidade mais intimista para a casa, onde você se sente em ambientes mais confortáveis. Isso agrega muito ao projeto e ao estilo de vida das pessoas no cotidiano. Vitti – Como você trabalha para transformar as ideias e vontades do cliente em um projeto bonito e que tenha funcionalidade para morar? V.F. - Gosto de fazer uma entrevista com toda a família reunida. Não dá para ouvir apenas uma das pessoas que vai morar na casa. Quando estou na reunião com um casal, por exemplo, eles discutem várias coisas na minha frente e isso me ajuda a criar. Ali já identifico o estilo da pessoa. Embora ela passe um programa, tudo é muito vago e subjetivo. Quando faço essa entrevista familiar consigo identificar o estilo de vida, os hábitos, o que cada um gosta de fazer e com isso consigo traçar a parte funcional da casa, que é muito importante. A funcionalidade da casa diz respeito à residência atender as necessidades de todos que ali moram, de forma prática e sem que o espaço de um interfira no do outro. Hoje cada um tem seu horário, cada um tem suas atividades, então isso é importante. Projeto sempre como se fosse para mim. O cliente tem que sentir minha energia no projeto. Compro uma ideia e imprimo dois sonhos, o do cliente e o meu. Sonhamos juntos. Outubro, 2017

Foto: Ronaldo Rizzutti

Vitti - Como foram seus primeiros anos de carreira na Arquitetura? V.F. - Quando estava no último ano da faculdade, fiz um estágio de 9 meses no escritório do Manoel Carlos de Carvalho, um dos maiores arquitetos que conheço. Depois de formada, iniciei carreira solo com meu próprio escritório. Passados alguns meses, o próprio Manoel Carlos me convidou para trabalharmos em parceria, onde eu responderia por toda a parte de arquitetura de interiores e decoração. Por lá fiquei 15 anos. Tivemos uma relação maravilhosa de parceria mesmo, ele foi como um pai para mim, aprendi muito ao lado dele, especialmente na vivência prática, como lidar com obra, já que atuávamos muito in loco. Foi uma grande escola para mim.

Vitti – Você tem um vasto material assinado em projetos de interiores, além dos projetos residenciais e comerciais. Consegue afirmar qual segmento mais lhe agrada? V.F. - Gosto muito de projetar casas. Quando atendo o cliente e ele está me passando as ideias e sonhos dele, poder transformar isso em realidade é um prazer muito grande. A casa é onde a pessoa vai fazer a vida dela, receber amigos e familiares, é muito gostoso fazer parte dessa realização. Já a arquitetura de interiores é um trabalho que pode ser paralelo, mas agrega um projeto de uma residência, por exemplo, é o toque final de um projeto de arquitetura bem acabado. Trabalho com interiores, mas já faz algum tempo que meu trabalho está bem focado em projetos residenciais e comerciais.

“Acho que não podemos descansar nunca, é importante estar antenada a tudo o que surge de novo.” Vitti - Hoje, com mais de 20 anos de mercado, qual a sua receita para continuar atuante e sempre atualizada das novidades? V.F. - Acho que não podemos descansar nunca, é importante estar antenada a tudo o que surge de novo. Ter bons parceiros também é um ponto importante, pois o mundo da arquitetura é alimentado com muita informação constantemente, e ter parceiros de trabalho ajuda a não perder o trem da história, pois eles apresentam produtos, lançamentos, matérias primas novas, enfim, tudo isso ajuda muito a se manter atualizado.

Vitti - Qual avaliação que você faz do mercado de arquitetura na região do Vale do Paraíba? V.F. - É impressionante como nosso mercado é promissor. A qualidade de profissionais é muito boa, temos muita gente de altíssimo nível atuando no Vale do Paraíba. Acho que a avaliação é muito positiva. Vitti - O que você ainda gostaria de realizar na sua carreira? V.F. - Gostaria de projetar um centro de convivência sociocultural para todas as idades com todas acessibilidades necessárias para nossa cidade. Viajo muito, e vejo tanto nas pequenas cidades, como nos grandes centros, o cuidado que as cidades têm com sua população no sentido humano da palavra. Vitti - Para encerrar, qual o balanço que você faz dos seus 20 anos de carreira? V.F. - Vejo que do começo até aqui minha carreira foi uma crescente, degrau por degrau. Nunca fui de me atirar. Construí minha história tijolo a tijolo, sem querer abraçar o mundo, fazendo uma carreira bem sólida, sendo sempre sincera com meus clientes. Para mim, nada pode ficar mais ou menos, tem que ser tudo 100%, tanto para mim quanto para o cliente. Tenho muito respeito pelo gosto do cliente e pelo dinheiro que ele está investindo naquele projeto. A responsabilidade é grande de minha parte, pois ele está depositando confiança no meu trabalho. Por isso, tudo tem que ser claro e sincero desde o começo até o fim do projeto. Este momento dos 20 anos de carreira está sendo muito especial. Meu escritório tem uma identidade própria, onde o cliente consegue ver e sentir o meu trabalho. Acho que está sendo uma fase fantástica. revistavitti.com.br | Vitti | 9


Social Taubaté

Petit-Comitê

Fotos: João Athaíde

Viviane Fortes inaugura seu novo espaço destinado à arquitetura e decoração no Edificio Square em Taubaté, onde reuniu alguns fornecedores e imprensa.

América Móveis/ Zac Home Decor/ Zanine

Carol, Viviane, Josy e Renata

Wagner, Giovanna e Viviane

Giovane Fortes, Viviane, Juliana Kalil e José Luiz

Viviane, Toninho, Hercilia e Jeremias Rodrigues

Marcela e Viviane

Danilo, Viviane e Mariana

Viviane e Rose

Carla, Bertolasse e Viviane

Christiane Brito, Patricia e Simone

Kledson, Viviane e Patricia

Gustavo, Viviane e Patricia

Alan, Viviane e Nicola

Nildo e Evelin

10 | Vitti | revistavitti.com.br

Outubro, 2017


Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 11


Vitti Acontece Ricardo Amorim, palestrante e debatedor no Manhattan Connection da Globonews e colunista na Revista Isto É marcou presença no Restaurante Vivá junto de sua esposa, a modelo Fernanda Brandão. No registro estavam também Junior (ao centro), Raphael Vieira, jogador do Vôlei Taubaté e a esposa Ana Paula.

Dr. José Roberto Moura de Taubaté, recebeu uma homenagem da Federação Internacional de Odontologia Estética em Toyama, no Japão.

Festa surpresa das amigas do CAST para a querida Cecília Dias, em Taubaté.

Alexandre, Luciana, Evertom e Dalila curtindo no Vale Music Fest, em São José dos Campos. Beatriz e Flávio casaram-se no dia 23 de setembro em uma linda cerimônia, em Taubaté.

Dheminho, Rosana e padre Leandro na festa de Nossa Senhora de Nazaré, em Belém.

12 | Vitti | revistavitti.com.br

Maria Luiza, Verinha, Maria Isabel e Maria Eduarda Verinha apagou velinha junto a sua neta, Maria Isabel.

Outubro, 2017


Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 13


Vitti Acontece

Gilberto Freitas

Fotos: Raquel Marques / Daniele Correa

Encontro dos radialistas Levy Bretherick e Cid Moreira, em Taubaté. Muitas histórias para serem lembradas.

De Capital da Vela a Capital da Música. Durante três dias no final de setembro, Ilhabela foi o endereço do maior festival de música latina do país, o “Ilharriba! Una Fiesta Latina”. Com palco montado na Praça da Vila, o festival reuniu mais de 8.000 pessoas por noite, embaladas por shows de grandes grupos da música latina - como Banda Azúkar, La Orkestra K, Timba Havana e Mambo Jam Sessions, entre outros. Na pista, o corpo de baile da Júlio Lima Company ajudou a animar a festa, que chegou este ano à sua quarta edição. Arriba!

Sueli Arone faz um trabalho social de enorme valor o ano todo, e não só no Outubro Rosa. Ela faz reconstrução de auréolas gratuitamente para mulheres que se tratam pelo SUS. Para aquelas que fizeram Mastectomia pela rede particular, é cobrado um valor bem acessível. Parabéns pelo seu trabalho.

Elaine Paiva

Lucas Audrá e Carolina Landranchi no Parque Epcot da Disney World, na Flórida - Estados Unidos.

Nildo Satto e Evelin Aguiar celebraram casamento na Grécia. Felicidades ao casal!

Jantar da Cozinha de Bistrô realizado no Sans Souci Bistrô no dia 27 de setembro.

Marcela e Mônica em um encontro abençoado pelo padre Leandro e seus irmãos seminaristas, em Campos do Jordão. Carlos Eduardo, Erica, Alexandra e Uberto no casamento do Caue, no Espaço Crozariol, em Taubaté. 14 | Vitti | revistavitti.com.br

Mirian Monteiro com muitas novidades em sua loja Festa Vip, em São José dos Campos.

Outubro, 2017


Viagens

Intercambistas do Rotary em encontro realizado no Hotel Vila Regina, em Campos do Jordão

Rotary e a tradição do Intercâmbio de Jovens

O Programa de Intercâmbio de Jovens do Rotary International é um dos mais antigos do mundo, oferecendo segurança e estrutura para uma experiência de vida inesquecível.

D

Da Redação

esde 1927, o Rotary tem se fortalecido como uma das fontes mais seguras e tradicionais de intercâmbio, seja para jovens que querem viajar e viver em outro país ou para famílias que querem abrir as portas de sua casa e hospedar um visitante estrangeiro. As famílias anfitriãs e todos os envolvidos no programa têm a oportunidade de trocar conhecimentos culturais e fortalecer laços de amizade para a vida inteira através dessa incrível experiência que o Intercâmbio propicia. As primeiras viagens oficiais datam de 1927, quando o Rotary Club de Nice, França, iniciou intercâmbios dos quais participaram estudantes europeus. A interação entre clubes da Califórnia, nos EUA e da América Latina começou em 1939 e a expansão das atividades para o leste dos EUA em 1958. Em 1972, o conselho diretor do Rotary International recomendou o Intercâmbio de Jovens aos clubes do mundo inteiro como importante atividade internacional para

Outubro, 2017

promover a paz e compreensão mundial. Atualmente, o programa de Intercâmbio de Jovens do Rotary envolve anualmente mais de 8.000 estudantes e 82 países. Para quem é do Vale do Paraíba, Litoral Norte e Serra da Mantiqueira, a oportunidade de participar do intercâmbio do Rotary se dá por intermédio do Distrito 4600 que engloba um total de 37 cidades e promove o programa na região desde 1970 com centenas de pessoas que tiveram a oportunidade de vivenciar o intercâmbio. O programa de intercambio tem como objetivo proporcionar para jovens entre 15 e 19 anos a chance única de conhecer outras culturas, aprimorar a fluência em outro idioma e ampliar seus horizontes culturais. Há duas modalidades de intercâmbio: o de longa duração, que ocorre durante todo o ano letivo e no qual os participantes moram com diferentes famílias anfitriãs e estudam em escolas locais; e o de curta duração, que pode ser de quatro a seis semanas e é geralmente estruturado no formato de passeios ou acampamentos de jovens no período das férias. O mundo se torna um lugar amisto-

so onde aprendemos que todos os povos, independente de sua nacionalidade, desejam as mesmas coisas básicas: um ambiente seguro e confortável que permita uma vida enriquecedora e satisfatória para nós e nossos filhos. Em um mundo globalizado e com tantos conflitos, o Intercâmbio de Jovens do Rotary International oferece a milhares de jovens a oportunidade de serem embaixadores da paz e com isso fazer a diferença onde estiverem. O Roraty também oferece um programa de intercâmbio destinado a jovens de baixa renda. Isso se dá pelo Bolsa Jovem Destaque. Para concorrer à bolsa, o jovem precisa ter entre 15 e 17 anos até julho de 2018; Jamais ter viajado para o exterior; Ter conhecimento básico de inglês; Ser aluno do ensino médio na rede pública; Ter renda familiar de até 3 salários mínimos; Ter excelente desempenho escolar; e Ter sido escolhido através de um processo seletivo interno do Rotary Club de sua cidade, que este Rotary Club esteja legalmente participando do programa de intercâmbio de jovens do D4600, com conselheiro indicado e já treinado. revistavitti.com.br | Vitti | 15


Social Taubaté

Cenário Kids-One Store Marisol Fotos: Monicuee Alvez

No dia 16 de Setembro a loja CENÁRIO KIDS - One Store Marisol, localizada no Via Vale Garden Shopping, em Taubaté, promoveu um desfile infantil com seus clientes para apresentar a coleção Primavera - Verão 2017- 2018. Marcas: Lilica, Marisol, Mineral e Tigor.

16 | Vitti | revistavitti.com.br

Outubro, 2017


Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 17


Educação

Pedagogia da Afetividade

A teoria que defende que a educação e a formação devem dar relevância social

T

Da Redação

endo como base que a criança corporalmente se expressa e deste modo espera ser entendida, é dever do pedagogo, principalmente do educador, observar este aluno para auxiliá-lo na relação ensino aprendizagem que tem como objetivo a prática pedagógica afetiva. A afetividade é um conjunto de fenômenos que envolvem os seres humanos durante toda vida. São fenômenos que se caracterizam pelos sentimentos, emoções e paixões, acompanhados sempre de prazer ou desprazer. A afetividade consiste na força de dois elementos: o amor e o ódio, ambos desempenham um papel fundamental no desenvolvimento intelectual do homem e em suas relações sociais. A afetividade no campo educativo é vista como um vínculo, laço que une professor e aluno, uma contribuição para

18 | Vitti | revistavitti.com.br

romper limites e promover a aprendizagem. Sendo a criança um ser dotado de afetividade e o professor consciente do seu papel como mediador da aprendizagem, precisa olhar e ouvir os apelos da criança e ter o cuidado para não afetá-la, marcando-a, seja positivamente ou negativamente. Augusto Cury, em seu livro “Pais Brilhantes, Professores Fascinantes” (Rio de Janeiro: Sextante, 2008. P. 48), diz: “(...) a afetividade deve estar presente na práxis do educador (...) os educadores, apresar de suas dificuldades, são insubstituíveis, porque a gentileza, a solidariedade, a tolerância, a inclusão, os sentimentos altruístas, enfi m, todas as áreas da sensibilidade não podem ser ensinadas por máquinas, e sim por seres humanos”. A teoria da Pedagogia da Afetividade acredita que a educação e a formação devem dar relevância social. A escola deve ser construída a partir do respeito, compreensão e autonomia de ideais, com o

objetivo de formar cidadãos honestos e respeitáveis que olhem o mundo com a intenção de transformá-lo, sujeitos autônomos capazes de pensar por si próprio sem deixar de lado o outro. O afeto é a parte de nosso psiquismo responsável pela maneira de sentir e perceber a realidade. A afetividade é, então, a parte psíquica responsável pelo significado sentimental de tudo que vivemos. Se algo que vivenciamos está sendo agradável, prazeroso, sofrível, angustiante, causa medo ou pânico, ou nos dá satisfação, todos esses conceitos são atribuídos pela nossa afetividade. Assim, a afetividade é essencial em qualquer momento da vida do ser humano, pois ela se manifesta ao decorrer da vida em todos os momentos e em todas as relações sociais. A pedagogia da afetividade trabalha também a relação maternal da criança com o educador para a configuração do vínculo necessário para a aprendizagem.

Outubro, 2017


Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 19


Negócios

O mercado está dando sinais de retomada: o que fazer?

D

Por Arcione Viagi

epois de um longo período de incertezas e reflexos negativos na economia, o mercado vem apresentando alguns sinais de retomada a despeito dos problemas estruturais na política nacional que ainda assola a credibilidade e causa desânimo nas pessoas do bem. Essa mudança requer que as empresas se preparem adequadamente para ocupar seu espaço no mercado e se possível obter vantagens sobre a concorrência e aumentar a sua participação no mercado (Market Share), porém, um dos problemas gerados pela crise é um saldo de não investimento em relacionamento e consequente negligência com os clientes. Nesse momento, independente de reconhecer que foi negligente ou não, sairá na frente quem melhor se preparar para a retomada. E para isso deve ser preparada uma boa estratégia de marketing, definindo objetivos e ações que irão levar o comprador a escolha dos produtos e serviços da empresa e não de seus concorrentes. No mercado competitivo, nosso posicionamento não é absoluto, ou seja, não precisamos ser ótimos em absoluto, precisamos ser ótimos em relação aos nossos concorrentes diretos. Por isso, antes de iniciar o planejamento devemos ter dados que orientem nossas ações. Esses dados são obtidos por meio de pesquisas. A pesquisa serve para saber quais são os diferenciais positivos e quais os pon20 | Vitti | revistavitti.com.br

tos que devem ser tratados para resolver os aspectos que levam a insatisfação dos clientes e a escolha dos concorrentes a despeito de nossos produtos e serviços. O problema é que vários fatores levam a não utilização de pesquisa para levantar os dados que orientarão as ações estratégicas e operacionais. O primeiro fator é o desconhecimento da importância de uma pesquisa ou até mesmo do marketing. Para exemplificar esse desconhecimento, podemos destacar que muitas empresas investem em marketing e comunicação com o mercado somente quando estão muito bem, e pela motivação errada, ou seja, utilizam esse meio para divulgar o sucesso empresarial e pessoal ao invés de utilizá-lo para se diferenciar dos concorrentes, a fim de serem preferidos pelos compradores. Em geral utilizam a ferramenta certa para os fins errados e quando efetivamente precisam, acabam zerando o orçamento dessa atividade. O segundo fator é a forma como os profissionais de marketing utilizam a pesquisa, ou seja, não utilizam. Em linhas gerais não deveria haver nenhum planejamento de marketing ou comunicação sem antes executar e analisar os resultados de uma pesquisa. Porque um bom planejamento deve ser fundamentado em dados. O terceiro, que é uma consequência, é o custo da pesquisa pois dado o baixo uso de pesquisas, as empresas que se habilitam a executar esse serviço precisam cobrar caro devido os custos fi xos e variáveis associados à atividade. Quanto

mais pesquisas forem compradas, menores os preços devido à economia de escala na execução. Outro aspecto ainda sobre o custo da pesquisa é o tipo de pesquisa. A pesquisa tradicional é rica em detalhes e profundidade, em geral como não se faz pesquisa, quando se decide por executá-la, as empresas querem saber “tudo” e isso faz com que os resultados sejam demorados, muito abrangentes e muitas vezes desatualizados devido ao tempo transcorrido da coleta dos dados até o uso dos mesmos. A tendência atual nas grandes empresas é que a pesquisa faça parte das atividades corriqueiras do marketing e executadas com foco em pontos específicos para ser obtido resultado imediato. Desta forma, as ações para aproveitar os resultados positivos e atuar para minimizar os negativos serão imediatas e efetivas. Na medida em que um tema é pesquisado e solucionado, outros são priorizados em uma ação de melhoria continuada. Em resumo, para se preparar para essa nova onda de desenvolvimento que se desenha, se prepare adequadamente para ser diferente de seus concorrentes, e para isso antes de tudo estruture uma boa pesquisa juntos aos seus clientes para receber dados que irão ser fundamentais para um efetivo planejamento em busca de resultados promissores. Arcione Viagi é consultor empresarial. vitalconsultoria@gmail.com Outubro, 2017


Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 21


Economia

Investimento em

Imóveis é boa opção para 2018

M

Da Redação

esmo com as mudanças de perspectivas ocorridas em 2015 e 2016, que também ditaram o ritmo do mercado imobiliário, o momento foi propício para quem quis investir em imóveis em 2017. E para 2018, a promessa é de mais um ano muito bom, onde o investidor deve aproveitar para melhor se posicionar em sua carteira. A desaceleração da inflação já está em curso e estimativas feitas pelo mercado e pelo presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, estimam um percentual de 3% para 2018. Em 2015, a inf lação era de 10,7%. Em 2016, ela fechou em 6,29%, já abaixo do esperado. E, para 2017, o que o mercado espera é algo em torno de 5%. Além disso, esperam-se quedas progressivas na taxa de juros, que seguram o crédito e, consequentemente, o consumo das famílias. O mercado chega a estimar uma taxa de juros em torno de 9% ao ano contra os 13% atuais. O crescimento do Produto Interno Bruto é um indicativo preciso do reaque22 | Vitti | revistavitti.com.br

cimento da economia. Depois de queda de 3,8% em 2015 e uma retração menor em 2016, a expectativa é de volta ao azul, com alta de 1,3% em 2017. Com indicadores mais favoráveis, teremos um mercado menos temeroso e retraído, com alta nos investimentos internos, o que terá reflexo no consumo das famílias e reaquecerá a economia. Com empresas voltando a investir, o número de postos de trabalho deve aumentar e o desemprego cair, o que, segundo economistas, deve acontecer a partir do segundo semestre deste ano. Por ser uma forma de investimento imune à quebra de bancos e ações do governo, historicamente o investimento em imóveis é a forma mais estável, segura e de baixo risco para aplicar dinheiro. Não importa qual seja o momento econômico do país, sempre existirá a demanda por imóveis. Por isso, mesmo com uma possível flutuação de valor, o investimento imobiliário é sempre uma das opções mais seguras, especialmente a longo prazo. Nesse sentido, produtos com diferenciais de mercado levam vantagem. Imóveis tendem a valorizar-se mais do

que a rentabilidade de outros tipos de investimentos, como a caderneta de poupança, por exemplo. O Brasil possui um déficit habitacional de 5,5 milhões de residências. Isso se deve a fatores como restrições de legislação, falta de terrenos nos centros urbanos, dificuldade de locomoção, entre outros. Mas o fato é que o déficit habitacional é uma das razões responsáveis para que continue havendo novos empreendimentos crescendo pelas cidades. O investimento imobiliário é uma opção muito utilizada em uma carteira diversificada de investimentos. Ele ocupa a faixa chamada de investimentos moderados, de baixo risco. Historicamente, imóveis bem localizados e com personalidade dificilmente perdem valor. Mesmo em momentos menos favoráveis, tendem a ficar com preços estáveis. Com todos os pontos apresentados, especialmente a desaceleração da inflação e a queda na taxa básica de juros no país, o crescimento do mercado imobiliário realmente deverá ocorrer em 2018. O setor depende de como está o cenário no país e já é possível visualizar uma melhora econômica com boas expectativas. Outubro, 2017


Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 23


Social Pindamonhangaba

Chevrolet Autopinda

A Chevrolet Autopinda recebe a placa comemorativa de concessionária classe “A”, fazendo parte agora de um seleto grupo de concessionarias Chevrolet que atendem aos mais altos índices de qualidade estipulados pela montadora.

Sergio Martins, Marcelo Monteiro e Rodrigo Alves Taioba da GM com a Diretoria da Autopinda

Marcelo Marazia - responsável pela Operação Geral da concessionária, abre a cerimônia elucidando o compromisso da empresa que representa a marca líder de vendas, com a cidade, com os clientes e com os seus colaboradores.

Os sócios-diretores Luiz Fernando M. Abud e Paulo Cesar M.Abud recebendo a placa comemorativa das mão de Rodrigo Tayoba, gerente regional de Operações GMB.

Interior extremamente moderno e sofisticado

O Chevrolet Equinox entrega alta tecnologia incorporando um potente motor de 262 cv 24 | Vitti | revistavitti.com.br

O evento contou com o lançamento do Novo Chevrolet Equinox, um dos veículos mais cobiçados do momento e promessa de encabeçar as vendas das SUVs no Brasil. Outubro, 2017


Carros

Chevrolet Equinox

Novo chega ao mercado brasileiro

A

Da Redação

Chevrolet ganha fôlego no mercado do segmento de SUVs médios, com a chegada do Equinox. O modelo substitui o Captiva e estreia o motor 2.0 turbo de 262 cv e 37 mkgf de torque. O Equinox combina o motor mais potente com tração integral e câmbio automático de nove marchas. É uma combinação mecânica sem precedentes.

Outubro, 2017

Baseado na plataforma do Cruze, a D2XX, o Equinox terá apenas uma versão, a topo de linha Premier, sempre com cinco lugares. Mede 4,65 de comprimento, 1,84 m de largura, 1,66 m de altura e 2,72 m de entre-eixos. O novo carro traz como itens de série rodas de 19 polegadas, faróis full led com facho alto adaptativo, banco do motorista com regulagens elétricas e duas memórias, teto solar panorâmico com abertura elétrica, sistema de som Bose com dez alto-falantes.

Ainda tem ar-condicionado de duas zonas, recarga sem fio de smartphone, abertura elétrica do porta-malas por sensor, sensor de chuva, central multimídia MyLink, OnStar e partida do motor por comando remoto. A lista de equipamentos de segurança tem seis airbags, alertas de pontos cegos e movimentação traseira, assistente de permanência em faixa, alerta de esquecimento de pessoa ou objeto no banco traseiro, frenagem automática de emergência e Isofix.

revistavitti.com.br | Vitti | 25


Social Taubaté

Viver!

Por Isaura Silva isaurasilva@revistavitti.com.br Gilberto Freitas

O casal Rosi Matera e Marcelo Matera com muito amor, carinho e companheirismo comemoraram 27 anos de casados.

Divulgação Grupo Colinas

Sr. Nelson Biondi comemorou ao lado da família seus 79 anos com uma festa temática em homenagem ao seu time de coração Palmeiras. 2ª Edição do Jantar do Bem em São José dos Campos em prol do Hospital do GACC com Sr. Ayrton de Souza, Sr. Emerson Marietto, Sr. Mauricio Calvitti e Sra. Rosemary Sanz, quando da entrega do certificado de reconhecimento ao Grupo Rodobenz.

Coordenador de Vendas Gustavo Freitas e Edir Lima Gerente Nacional de Projetos A Novolar ofereceu no dia 13 de setembro coquetel de premiação aos corretores em comemoração à 1ª fase de vendas do Porto Fino Condomínio. 26 | Vitti | revistavitti.com.br

Luciane Rodrigues esbanjando estilo ao lado do filho Rodrigo no Vivá Gastronomia e Eventos, em Taubaté.

A arquiteta Amanda Gaioso e Jean Pierre Trotial diretor criativo da Tai Pin em evento exclusivo para convidados no luxuoso Hotel Crillon em Paris. Outubro, 2017


Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 27


Social Taubaté

Flash

Por José Luiz de Almeida luizinho-cafe@hotmail.com facebook.com/luizinholanches

Daniela Carvalho e Mateus Paes se uniram em matrimônio no dia 8 de setembro, em Tremembé, na Basílica do Sr. Bom Jesus. Com uma belíssima recepção no Restaurante Sta. Figueira, com animação garantida pela Banda Oppus.

Em setembro, Marlene Santoro reuniu amigos para celebrar mais um ano de vida. Parabéns, muita saúde e vida longa. Na foto de cima: Luiz Carlos, Chico, Breno, Jorge, Iânace, Marcos Jorge, Marlene, Otávio, Isaias e Sérgio. Na foto de baixo: Judity, Brigida, Maria Claudia, Marilia, Norma, Marlene, Lucia, Claudia, Sandra, Nilza e Eliane.

Reunião de amigos para comemorar o aniversário da Renata Martins. Parabéns muito sucesso e luz no seu caminho. Hannah Crystal celebrou mais um ano de vida com amigos no restaurante Santa Figueira. Parabéns e muito sucesso! Na foto Miguel Shen, Hannah Crystal, Vallentina Braz e Manuella Abud.

As belas Fê Azevedo e Renata Martins. 28 | Vitti | revistavitti.com.br

Outubro, 2017


Social Taubaté

3º Aberto de Tênis

Fotos: Divulgação

Aconteceu em setembro o 3º Aberto Tênis Vida na Aviação do Exército CIMAvEx, em Taubaté.

Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 29


Social Taubaté

Whats up!

Por Amanda Ayello amandaayello@gmail.com

Karine Ciopek e Larissa Cardoso

Maitê Neves e Bianca Borelli

Fauez e Oscar Constantino

Helena e Bruno Constantino

Marina Carosi e Renan Constantino

30 | Vitti | revistavitti.com.br

Em comemoração dos 35 anos da Oscar Calçados, São José dos Campos foi palco do maior festival de música sertaneja do Vale do Paraíba com 7 noites de shows, o Vale Music Fest. No dia 7 de Setembro aconteceu o casamento emocionante de Felipe Di Domenico e Juliana Sol Di.

Juliana Sol Di e Felipe Di Domenico

Os padrinhos

O Esqueminha Sunset da Agência Brime foi muito badalado, em São José dos Campos.

As madrinhas Outubro, 2017


Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 31


Social Caçapava

Caleidoscópio Fotos: Beto Ferraz/digivox

Por Anna Dennz annadennz@hotmail.com

Alex de Paula e o corpo de baile da casa

Beto Ferraz , Fauez Rachid e Grilo Junior TOP - A reinauguração da maior casa de shows da região, a Estância Nativa Vale, foi um sucesso! Muitos VIPs aplaudiram as atrações da noite: Talis&Welinton e Felipe Araujo

Número 1 - O caçapavense João Gustavo Costa Vasconcelos é o novo Campeão Brasileiro de Jiu-Jitsu (categoria médio faixa marrom). Venceu o concorridíssimo campeonato em 01 de outubro, no ginásio do Tijuca Tênis Clube no Rio de Janeiro.

Álvaro Mirapalheta, Jessica Denz e Rodrigo Meireles

Très Chic - A comemoração dos 12 anos do Khamarin. Em brinde o casal anfitrião Sueli e Francisco Ferreira com a amiga Luciana Lanfredi.

Soft Opening - com chave de ouro no GranVale Hotel Caçapava, no dia 29 de setembro, com a preleção MAGNA Transformação Empresarial. No registro a gerente geral Patricia Sartori e o palestrante Jeremias Rodrigues.

32 | Vitti | revistavitti.com.br

Honraria - Durante a 3ª edição do Prêmio Gigantes da Ecologia, com lançamento do livro "12 Feridas Ambientais do Planeta" ocorrido em 21 de setembro no Bela Vista Country Club em Gaspar - SC o Prof. Dr. Joel Dias e o diretor do IGE o jornalista e Embaixador Mundial da Paz no Brasil - pelo Universal Peace Embassy Cercle & Universel des Ambassadeurs de lá Paix (Genebra - Suíça) Gustavo Siqueira, prestam homenagem à Ministra dos Direiros Humanos Luislinda Valois.

Felicidade - é a palavra que resume e traduz o que a família Nicassio Godói sente. Parabéns Gisele e Roberto pela chegada do lindo Miguel no dia 21 de agosto em suas vidas. Deus os abençoe. Outubro, 2017


Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 33


Social São José dos Campos

Atitude News

Daniel Sandi, Talitha Silva, Emerson Silva, Fábio Belli e Clademir Argenta na 1ª Mostra Romanzza, em SJC.

Camila Sanchez com Caio Araújo Vila Nova no aniversário de 5 anos do Yez Boliche, em São José dos Campos. 34 | Vitti | revistavitti.com.br

Por Gilberto Freitas gilfreitasff@hotmail.com

Vitor Maiorino em palestra da Judicialização da Medicina promovida pelo Hospital São José.

Felipe Thai e Jessica Resende comemoram idade nova da pequena Maria Alice.

Rosemary Sanz e Dr. Marcelo Milone na caminhada em prol do GACC.

Mauricio Guisard, Willian Graciola e Gustavo Gobbato na entrega do Possante Novo Veibras 2017.

Pneus Bahia comemora seu 50 anos, em São José dos Campos.

Outubro, 2017


Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 35


Social Aparecida

Abalou

Por Ligia Ballot liballot@hotmail.com

Felipe Mathidios

Aline e Gustavo no ensaio Pré wedding, à espera do grande dia!

Turma animada e colorida no festival das cores na Nova Gokula. Lindo demais!

As gatas Carol Gmoes, Carol Martins, Aryane Guarinio, Beatris Gonçalves e Rebeca Ferraz reunidas na Old School Skate.

Isabella Macedo cheia de alegria comemorando seus 6 aninhos ao lado da sua família linda! Parabéns Bella, muita saúde e alegria em sua vida!

Erasmo Ballot

Josiane Galdino

Olacir Renato, Ana Luiza,Dani Diniz e Ligia. Energia contagiante no Rock in Rio

A pequena Giovana Diniz linda arrasando na compretição interna do centro Hípico Italiano.

Dojotv

Centro Hípico Italiano

Uma noite linda em que Joyce e Felipe disseram o sim para a vida toda! lindos toda felicidade para vocês.

Adrenalina pura e o campeão na categoria faixa preta da Open Livajj Etapa Lorena foi Klaus Grosel. Arrasou! Parabéns! 36 | Vitti | revistavitti.com.br

Outubro, 2017


Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 37


Social Guará

Por Benê Carvalho benecarvalho@revistavitti.com.br

Erasmo Ballot

Guará em Pauta

Gabriele e Thiago se casaram no dia 09 de setembro, em Guaratinguetá.

Muita gente de Guará tem feito uma ponte cultural com Lorena. O destino é o Teatro Teresa D'Ávila e o responsável por tudo isso é o dramaturgo e diretor Caio de Andrade e sua equipe. Diretor Artístico do Teatro, ele morou mais de trinta anos no Rio, onde fez uma carreira de sucesso e agora está trazendo seus espetáculos para Lorena. Paula Freitas

Os pais Sandra Yuki e Guto Amoroso Antunes com mascote Benji ao lado de Zé Antunes, Juliana Mendes e Bernardo no Chá de Bebê da esperada Alice num delicioso almoço no dia 16 de setembro.

Juliana Nicole comemorou mais uma primavera no ultimo dia 9 de setembro num almoço cheio de risos e alegria com seus amigos e familiares. O cabeleireiro Mauro Santos comemorando o sucesso da reinauguração do seu novo espaço. 38 | Vitti | revistavitti.com.br

Outubro, 2017


Alimentação

M

Da Redação

açãs de todos os jeitos e cores e comê-las cruas traz muitos benefícios à saúde. No entanto, é preciso lembrar que a maçã é um dos alimentos frescos mais contaminados com pesticidas e inseticidas – o segundo, logo a seguir ao morango, no ranking da Environmental Working Group. Portanto, comprar maçãs orgânicas pode ser a melhor opção não só para a sua saúde como para a saúde do planeta. Se ainda não está convencido, destacamos aqui cinco bons motivos para comprar maçãs orgânicas: 1. Livres de pesticidas. Apesar de os efeitos dos pesticidas no nosso corpo ainda não serem completamente conhecidos, sabe-se que podem afetar a fun-

Outubro, 2017

ção nervosa, levando a sintomas como depressão, ansiedade, irritabilidade, problemas de memórias, etc. De qualquer forma, certamente não vai querer aumentar o consumo de uma substância que não vai fazer nada de bom. 2. São mais nutritivas. Podem não ser tão bonitas, pois geralmente são menores, com forma irregular e com algumas marcas, mas têm uma maior concentração de nutrientes. Uma revisão de 343 estudos publicada no British Journal of Nutrition revelou que as frutas e vegetais orgânicos contêm 20 a 40% mais antioxidantes. A maçã é rica em antioxidantes que previnem distúrbios metabólicos, como destaca a publicação. 3. São mais amigas do ambiente. Uma vez que não se recorre ao uso de substâncias químicas, as fazendas de produção

de maçãs orgânicas selecionam áreas e regiões onde as maçãs se dão e crescem melhor. Portanto, não se força a terra com adubos para produzir algo que ela nem tem condições para produzir bem e assim se respeitam os ciclos da natureza. 4. Tem gosto melhor. Os níveis mais altos de antioxidantes e a menor quantidade de substâncias químicas também parecem resultar num melhor sabor e aroma. Só o fato de as maçãs crescerem nos locais e nos solos que melhor as recebem já pode contribuir muito para um sabor mais adocicado. 5. Não são muito mais caras quando são sazonais. As frutas e os vegetais orgânicos são de fato mais caros, mas quando são comprados respeitando a sua sazonalidade, geralmente os preços não são assim tão mais altos do que a versão comum.

revistavitti.com.br | Vitti | 39


Saúde

O ASucesso do MD Codes curiosidade dos pacientes em conhecer qual é este novo tipo de rejuvenescimento facial

Por Dr. Érico Pampado Di Santis

N

este mês vamos falar de um assunto que está causando frenesi na imprensa e nas redes sociais. Recebi várias perguntas sobre o já famoso MD Codes™. Em junho de 2016, fomos apresentados ao recém-publicado MD Codes™. Foi um grande evento na cidade de São Paulo com dermatologistas de todo país. MD Codes™ seria em português algo como Códigos Médicos. Mas a pergunta dos pacientes é a seguinte: é um novo produto? E a resposta é não. O MD Codes™ é uma nova forma de sistematizar o preenchimento. Organizar a maneira de preencher evitando, assim, o excesso de preenchimento em algumas porções da face e a falta ou esquecimento de outras que seriam áreas importantes para o tratamento. O MD Codes™ foi descrito pelo Prof. Maurício de Maio e é especifico para

40 | Vitti | revistavitti.com.br

linha de preenchedores Allergan®, uma linha chamada Juvederm®. Esta linha de produtos é formada por várias nuances de ácido hialurônico. O produto é o mesmo, ácido hialurônico, mas os locais onde são preenchidos exigem “densidade e concentrações” distintas. A grande vantagem da análise através do MD Code™ é a possibilidade de tratar áreas sem necessariamente injetar o produto nessas áreas. Um exemplo: se a intenção é suavizar o “bigode chinês”, a aplicação do produto pode ser feita na região malar (nas laterais das bochechas) e a estruturação lateral da face, por distensão, suaviza o sulco, o “bigode chinês”. Outra possibilidade é injetar no próprio local de interesse. As áreas tratadas pelo preenchimento com ácido hialurônico são várias, como: sobrancelhas, olheiras, “linhas de marionete”, queixo, lábios, bochechas, pés de galinha e testa. Em julho de 2017, novamente uma nova reunião foi realizada em São Paulo.

O convite que nos foi feito desta vez seria para demonstração do MD Codes™ Visionary, desta vez a proposta era entender o que o paciente sente ao olhar seu próprio rosto, quais sentimentos ele está passando para seu interlocutor e para o espelho, principalmente. Uma nova imagem, uma nova expressão pode ser facilitada com a ajuda do preenchimento facial. O que o paciente pensa aparentar: tristeza, braveza, cansaço? O que gostaria de transparecer, além de mais jovem? Mais atraente, mais feminina ou mais masculino. Portanto, esta padronização e criação de pontos para preenchimento foi denominada de MD Code™, lembro que é uma Trade Mark, uma marca comercial. Anuncio que não tenho nenhum conflito de interesse com a Allergan® e que esses pontos foram criados e idealizados para o uso da linha Juvederm®. Dr. Érico Pampado Di Santis é médico Dermatologista. CRM: 96546/RQE: 21582 Outubro, 2017


Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 41


Bem estar

As Cores e as Cores

A

Por Alessandra Gabriel

natureza oferece as cores à percepção de dois modos: as cores que os olhos podem ver e as cores que os olhos não precisam ver. Nada misterioso, pois as cores, vistas ou não, têm como fundamento uma frequência, qual seja: do mesmo modo que uma emissora de rádio pode ser identificada por uma frequência, uma cor também, embora seja mais comum a referência ao comprimento de onda em "nanômetros" por ser um número menor e mais fácil de entender. A Cor Pigmento é aquela refletida pelos objetos, como no caso da cor verde das plantas e as imagens impressas nas revistas. A Cos Luz é a emitida por uma fonte luminosa: o Sol, uma lâmpada, a tela da TV ou do telefone etc. Seja pigmento ou luz, tudo é uma relação causal da frequência, ou onda, ou vibração. A luz emitida pelo Sol desdobra-se nas sete cores do arco-íris que aparece, geralmente, após uma chuva, e essa luz tem efeito na sustentação da vida vegetal e animal, como regra. 42 | Vitti | revistavitti.com.br

Quando a pessoa está tomando um ''banho de Sol'' as cores do arco-íris que estão contidas na luz branca estão incidindo sobre a pele e, embora não sejam vistas separadamente, cada uma delas produz um efeito diverso para a saúde. Quando da luz do Sol incide sobre a pele, uma parte da luz produz sobre ela, e outra parte entra no corpo na forma de frequência, e um dos principais efeitos da frequência dentro do corpo é a ressonância. Grosso modo o diagnóstico por Ressonância Magnética tem por fundamento as oscilações produzidas nas moléculas do organismo por meio de uma frequência que propaga pelo tecido biológico e produz efeitos diferentes em diferentes partes. A ressonância magnética utiliza ondas de rádio - não visíveis - que estão antes do infravermelho, e a radiografia utiliza os Raios-X que estão depois do ultravioleta. Infravermelho e ultravioleta são "luzes invisíveis" e exatamente no meio delas está a luz visível (cores), logo, é possível supor, com razão plausível, que se o que está antes e o que está depois penetram no corpo humano na forma de frequência, o que está no meio também penetra.

A Cromoterapia como ciência da frequência, e como terapia, está na fase de produção de evidências de que a frequência da luz visível penetra no corpo, o que é um pouco difícil por não existir autorização para invadir o corpo e medir a luz dentro dele. As grandezas envolvidas na ressonância produzida pela Cromoterapia estão abaixo do limiar do potencial elétrico da membrana celular que é entre -0,010 e -0,090 Volts. As células são capazes de reagir a um estímulo de 0,021 Watts/cm2 que é a potência solar média útil. Aqui no Spa Luz e Vida as sessões de Cromoterapia seguem o padrão VIBRACENTER de diagnóstico Ryodoraku, oxímetro e eletrocardiógrafo controlado por computador desenvolvido e supervisionado pelo responsável técnico Serrano Neves, todo esse desenvolvimento acontece sob o nome de projeto sugahara. Alessandra Cristina Gabriel Prazeres Terapeuta Ayurvédica - ABRA-RJ 399 SPA LUZ E VIDA Fone: 12 98811-8266 Tremembé - SP Outubro, 2017


1

18/08/17

16:59

vmp8.com

AF_QUA-0050-17 - ANÚNCIO - REVISTA VITTI SETEMBRO--21x14cm.pdf

Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 43


Fotos: Gilberto Freitas

Comemoração de 1 ano do Restaurante Vivá Gastronomia e Eventos e 12 anos da Revista Vitti. Agradecemos aos nossos parceiros pela linda festa que realizamos.

José Veloso e Marcela Vitti

Wagner e Viviane Fortes

Gabriella Caroline e Sidney

Davis, Marcela e Silvia

Danilo, Beto Carvalho e Kledson Leão

Stand CI Intercâmbio Taubaté

Ligia, Marcela e Dr Milton Gauch

Gustavo e Juliana

Jessica e Diego

Felipe e Carol

Márcio, Carmola e Edu Albuquerque

44 | Vitti | revistavitti.com.br

Outubro, 2017


Exposição Fernando Candelária

Fernando Candelária, Enrico e Ana Paula Luizinho

Vera e família (Doces Vera)

Val, Marcela e Flávio

Daniel, Felipe, Maurinho e Amanda

Carmola e Marcela

Marcos e Marina Ayello

Alessandra e Marido

Alessandra Tuan

Maurinho, Rodrigo e Marcos

Banda Confraria Musical Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 45


Renata e William Dr. Julio César Di Sicco e Klaus

Dona Ana Maria e José Candelária

Thais (à direita) premiada com um bolo da Doces Vera Neyva e Andrea Gatti

Daniel e Nadeje

André Guedes realizou o sorteio da Osten Group, sendo o vencedor Giuseppe

Marcelo e Adriana

Dona Cidinha

Livia (à direita), proprietária da CI Intercâmbio entregando para Juliana um voucher da CI

Equipe Osten Group

Luiz e esposa

Lena, Eurico, Eduardo, Isabel, Regina e Silvio 46 | Vitti | revistavitti.com.br

Outubro, 2017


IMAGENS AÉREAS DE ALTA RESOLUÇÃO COM DRONE VENDA SEU IMÓVEL MAIS RÁPIDO ACOMPANHE SUA OBRA COM MAIS RAPIDEZ E ECONOMIA ECONOMIZE TEMPO E DINHEIRO EM INSPEÇÕES REGISTRE MEMÓRIAS INCRÍVEIS DE SEU CASAMENTO, FESTA OU EVENTO IMPACTE SEUS CLIENTES CRIANDO UM PORTIFÓLIO DIFERENCIADO

REALIZAMOS CAPTAÇÃO DE FOTO E VÍDEO EM SOLO E EDIÇÃO PROFISSIONAL

falecom@360shot.com.br

Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 47


Ambiente Construído

Produção Orgânica Sintrópica Sustentabilidade ambiental

A

Por Adilson Pelloggia

gricultura orgânica e agricultura biológica são expressões científicas usadas para designar sistemas sustentáveis na agricultura que não admitem o uso de produtos químicos sintetizados em laboratório, prejudiciais para a saúde humana e para o meio ambiente. Agricultura Orgânica trata-se de um processo produtivo que tem como compromisso a organicidade e sanidade da produção de alimentos vivos para garantir a saúde dos seres humanos, utilizando e desenvolvendo tecnologias apropriadas à realidade do solo, topografia, clima, água, radiações e biodiversidade características de cada contexto, apoiando-se em quatro itens básicos: • Respeito à natureza: reconhecimento da dependência de recursos naturais não renováveis; • A diversificação de culturas: leva ao reconhecimento de inimigos naturais, sendo item chave para a obtenção de sustentabilidade; • O solo é um organismo vivo: o manejo do solo propicia oferta constante de matéria orgânica (adubos verdes, cobertura morta e composto orgânico), resultando em fertilidade do solo; 48 | Vitti | revistavitti.com.br

• Independência dos sistemas de produção: ao substituir insumos tecnológicos e agroindustriais. Há uma consolidação do Brasil como um grande produtor e exportador de alimentos orgânicos, com cerca de 15 mil propriedades certificadas e em processo de transição - 75% pertencentes a agricultura familiar. A legislação para produtos alimentícios, que dispõe sobre a agricultura orgânica, é a Lei nº 10.831/2003 e o Decreto nº 6.326/2007. O processamento de produtos orgânicos não utiliza agrotóxicos e promove a restauração, conservação e manutenção da biodiversidade, utilizando fertilizantes naturais, como adubação através de leguminosas fi xadoras de nitrogênio, adubo orgânico proveniente de compostagem, minhocultura, manejo de vegetação nativa e rotatividade de culturas, uso racional de água e outras técnicas que sejam necessárias ao processo. O foco da agricultura orgânica está em produzir alimentos de qualidade nutritiva, seguros, em quantidade suficiente; interagir com o ambiente de forma construtiva e sadia (minimizando qualquer tipo de dano ambiental); conservar e aumentar a fertilidade dos solos em um longo prazo; manter a agrobiodiversidade do sistema de produção, evoluindo em direção a uma

cadeia produtiva sustentável, processamento e distribuição que seja socialmente justa e ecologicamente comprometida. A atividade sintrópica visa conjugar floresta e agricultura natural sendo aplicada em larga escala, nutrindo o mundo com alimentos saudáveis e, ao mesmo tempo, preservando a natureza. Ernst Götsch, agricultor e pesquisador, veio da Suíça para o Brasil na década de 1980 e se instalou no estado da Bahia. Ao começar o cultivo em território brasileiro, conseguiu elaborar uma nova forma de agricultura (Agricultura Sintrópica), na qual propôs a conservação da mata natural de determinado espaço, associando-a a plantação de culturas orgânicas comerciais. Era necessário estabelecer uma relação de convívio mútuo com a natureza sem que atividades como desmatamento ou o uso de quaisquer produtos químicos fossem utilizados para melhorar a qualidade do solo. O Especialista Thiago Tadeu Campos enfatiza que a técnica criada por Ernst Götsch, que recebeu a denominação de agricultura sintrópica, tem feito cada vez mais sucesso, principalmente na Agricultura Orgânica e nas atividades Agroflorestais. Adilson Pelloggia é Doutor em Ciências e consultor ambiental. Contato: adilsonpeloggia1@gmail.com. Outubro, 2017


Gastronomia

RECEITA: Azul Marinho

O Azul Marinho e os Caiçaras

O

Por Rafael Ferro

termo “caiçara” tem origem no vocábulo Tupi-Guarani “caá-içara”, que era utilizado para denominar as estacas colocadas em torno das tabas ou aldeias, e o curral feito de galhos de árvores fincados na água para cercar o peixe. Com o passar do tempo, passou a ser o nome dado às palhoças construídas nas praias para abrigar as canoas e os apetrechos dos pescadores e, mais tarde, para identificar o morador de Cananéia-SP. Posteriormente, passou a ser o nome dado a todos os indivíduos e comunidades do litoral dos Estados do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro. A cultura caiçara surge no país da troca de saberes entre índios e colonizadores portugueses e, mais tardiamente, africanos que ocuparam as áreas próximas do litoral sul do atual estado do Rio de Janeiro, todo o litoral paulista e paranaense. Foi, inclusive, graças a essa troca de conhecimento que estrangeiros menos favorecidos conseguiram sobreviver nas matas litorâneas. Como fruto desse encontro, surgiu o povo caiçara, que guarda costumes e tradições transmitindo-os de geração para geração através dos séculos.

Outubro, 2017

Os caiçaras vivem basicamente da relação do mar e da mata. São famílias que vivem do extrativismo e pesca artesanal não predatória e têm uma cultura singular. O território onde os caiçaras vivem é condição para a reprodução cultural, social e econômica deles. Em pequenas comunidades, esses grupos caiçaras guardam habilidades de caça e pesca sem uso de pólvora, do uso de recursos naturais da mata para alimentação, saúde ou como matéria-prima para construção de casas, redes e canoas. Na cozinha, exibem o mais diverso uso da mandioca como também pratos feitos com peixe defumado e outros cozidos lentos para comer com pirão. A culinária caiçara, portanto, tem forte influência indígena e portuguesa, com elementos que variam entre peixes, caças, aipim, inhame, batata doce e farinha de mandioca, heranças culturais dos tamoios que aqui habitavam, já os portugueses introduziram as criações, a cana de açúcar, a cachaça e a banana, essa mistura faz da cozinha caiçara um caldeirão de sensações e sabores que agradam a todos os paladares. A cozinha caiçara reúne também frutos do mar, como o mexilhão, lula e camarão, presentes em diversos pratos tradicionais e os frutos da mata atlânti-

Ingredientes: • 12 postas de peixe (garoupa, corvina, tainha, linguado), sugere - se peixes de carne firme, limpas e sem escamas; • 1 cebola grande cortada em rodelas; • Sal a gosto; • 3 tomates picados em cubos; • Coentro, cheiro verde a gosto; • 6 bananas nanicas bem verdes; • Óleo; • Farinha de mandioca; Modo de preparo: Descasque as bananas em água corrente para não ficarem pretas e reserve. Em uma panela grande, coloque o óleo, frite a cebola e o tomate. Adicione o coentro e o cheiro verde. Coloque as bananas inteiras e um pouco de água. Deixe cozinhar até que fiquem quase moles. Adicione as postas, aumente a água caso tenha pouco caldo, tampe a panela e deixe cozinhar até que o peixe esteja cozido. Faça o pirão com as bananas cozidas e amassadas, um pouco do caldo do peixe e a farinha de mandioca. Cozinhe até que se obtenha uma massa uniforme. Sirva o prato com pirão e arroz branco.

ca, utilizados por meio das práticas sustentáveis de agro-floresta, com destaque para a coleta do fruto do palmito Juçara, consumido como suco ou creme, como o famoso açaí. O Azul Marinho é sem dúvida o prato mais simbólico da gastronomia caiçara, o peixe é cozido com banana nanica verde e muito bem temperado, servido com arroz e pirão feito com o próprio caldo do peixe. Rafael Ferro é chef de cozinha e Professor do curso de Gastronomia da Universidade do Vale do Paraíba Contato: rafaelferro@univap.br revistavitti.com.br | Vitti | 49


Religiosidade

Nossa Senhora Aparecida 300 Anos

Padroeira do Brasil é homenageada e celebrada pelos católicos de todo o país no mês em que se comemora o jubileu de 300 anos de bênçãos da Santa

O

Da Redação

Dia 12 de Outubro é uma data muito significativa no Brasil, especialmente para a parcela católica da população. O 12 de outubro marca para milhares de cristãos o dia de Nossa Senhora Aparecida. A figura da mãe de Deus, retratada como mulher pequena, negra, em imagem encontrada na cidade de Aparecida, não só comove religiosos, como também movimenta e impressiona milhares de pessoas que conhecem sua história. O Vale do Paraíba tem na cidade de Aparecida, onde está o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, um marco histórico importantíssimo, que desde outubro de 2016, vem recebendo uma programação intensa de festividades e celebrações religiosas em homenagem aos 300 anos do encontro da imagem nas águas do Rio Paraíba do Sul. A história da Imagem No ano de 1717 três pescadores, Domingos Garcia, Felipe Pedroso e João Alves, levados por necessidades históricas e econômicas, saíram para pescar,

50 | Vitti | revistavitti.com.br

numa época escassa de peixe. Por ação misteriosa de Deus, chegando ao Porto Itaguassu, a primeira coisa que caiu em suas redes foi o corpo de uma imagem quebrada, na altura do pescoço. Num segundo lance de rede, pescaram a cabeça da mesma imagem. Juntando as duas partes viu-se que se tratava da Senhora da Conceição. Depois do encontro da imagem a pesca de peixes foi abundante e os pescadores intuíram a presença e ação de Deus naquele singular evento. Por assim ter aparecido, o povo chamou-a de “Aparecida”, nome consagrado pela devoção popular, chegando a ser proclamada Rainha (1904) e Padroeira do Brasil (1930). Seu Santuário foi declarado de âmbito nacional em 1984 pela CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Os primeiros milagres Hoje, são praticamente incontáveis os milagres atribuídos à fé em Nossa Senhora Aparecida. Mas a história deixou registrado alguns acontecimentos que são considerados os primeiros milagres da santa: • A Pesca Milagrosa - Aparecimento de grande quantidade de peixes depois

que a Imagem surgiu na rede do pescador João Alves; • As Velas - Velas que se acenderam sem que ninguém as tocasse; • Milagre do Escravo - Quando as correntes que o prendiam se soltaram sozinhas; • Milagre da Cega de Nascença - Que viu ao longe a Igreja de Nossa Senhora Aparecida, quando para lá se dirigia; • Milagre do Cavaleiro Valente - Quando quis entrar a cavalo na Igreja e as patas do animal ficaram presas aos degraus; • Existe ainda a narração de vários milagres, como o menino salvo de afogamento no rio Paraíba, o caçador agredido por uma onça e tantas outras manifestações de fé. Primeira igreja Após o encontro, a imagem de Nossa Senhora Aparecida peregrinou, entre 1717 e 1732, nas paragens do Ribeirão do Sá, Ponte Alta e Itaguassu, custodiada nas casas dos pescadores. Em 1732, Filipe Pedroso, um dos pescadores presentes no encontro da Imagem, entregou-a a seu filho Atanásio, que construiu o primeiro oratório aberto ao público. Naquele oratório aconteceu o Milagre das Outubro, 2017


Velas, que despertou maior expansão do culto a Nossa Senhora Aparecida. Com o aumento da devoção, Padre José Alves Vilela, então vigário de Guaratinguetá, providenciou a aprovação da construção do primeiro templo em louvor à Mãe Aparecida. A primeira igreja foi construída em 1745, no Morro dos Coqueiros, hoje Praça Nossa Senhora Aparecida, que acolheu multidões durante 145 anos (1745 a 1888). Era de taipa e pilão. Construção da Basílica Em 10 de setembro de 1946 foi lançada a sua pedra fundamental, no local conhecido por Morro das Pitas, onde hoje se encontra o Santuário Nacional. O serviço de terraplanagem deu-se a partir de 7 de setembro de 1952, mas o início efetivo da construção ocorreu em 11 de novembro de 1955, com a concretagem das colunas da ala norte. A primeira missa no local aconteceu no dia 1 de setembro de 1946 e o primeiro atendimento aos romeiros em 21 de junho de 1959. As atividades religiosas no Santuário, em definitivo, passaram a ser realizadas a partir do dia 3 de outubro de 1982, quando aconteceu a transladação da Imagem da Basílica Velha para a Basílica Nova. Em 1980, a Basílica Nova, maior Santuário mariano do mundo, foi consagrada pelo Papa João Paulo II, que lhe outorgou o título de Basílica Menor. Em 1983, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB – declarou, oficialmente, a Basílica de Aparecida como Santuário Nacional. Outubro, 2017

Imagem ganhou Nova Coroa A imagem de Nossa Senhora Aparecida que fica no Santuário Nacional, recebeu na semana de celebração do jubileu de 300 anos uma nova coroa. A peça, manufaturada com ouro doado pelos devotos, foi desenhada por uma joalheria que doou os 68 diamantes, quatro esmeraldas, quatro safiras e uma pérola de ouro. A joia vai substituir a atual coroa durante as celebrações do jubileu em 2017. O valor da peça não foi divulgado pela Basílica. A coroa atualmente usada, tam-

bém de ouro, tem 40 pedras de diamante foi doada pela princesa Isabel em 1868. Ela presentou a imagem em agradecimento pela primeira gravidez. A joia foi colocada na estátua em 1904 e fica no nicho blindado que guarda a imagem da padroeira. O local foi visitado por 12 milhões de romeiros em 2016. A nova coroa começou a ser desenhada em 2014 a pedido do cardeal Dom Raymundo Damasceno, então arcebispo de Aparecida. A quantidade de ouro, 300 gramas, faz alusão aos 300 anos de fé na santa. As cores das pedras remetem à bandeira do Brasil.

Selo comemorativo celebra os 300 anos da imagem Outro marco das celebrações dos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, foi a criação de um Selo Comemorativo. Na composição do selo, estão elementos que fazem referência à religiosidade brasileira: a cruz, recordando o centro de nossa fé; o barco, recordando a pesca milagrosa; e a Imagem da Senhora Aparecida. O primeiro material a receber o selo foi o livro ‘Aparecida’, do fotógrafo Fábio Colombini. O livro retrata as expressões de fé e a arte sacra no Santuário Nacional e foi lançado, oficialmente, em 18 de agosto de 2013.

revistavitti.com.br | Vitti | 51


Reflexão

Pronto Socorro

Espiritual

E

Por Juliana Bueno

ste é um texto importante principalmente em razão da minha profunda e longa experiência com este tema, tanto na teoria, como especialmente na prática. Muito se fala, com comprovações cientificas inclusive, na Medicina, Psicologia e na vida pessoal de milhões de pessoas, sobre a importância da prece, da meditação, dos pensamentos construtivos, emoções saudáveis... enfim, de uma busca contínua e sincera de uma sintonia com o Divino, o Cósmico, os Mestres e os Anjos. Existe realmente no que chamamos “mundo espiritual” ou “dimensão espiritual”, um autêntico “Pronto Socorro”, sempre preparado e disposto a nos auxiliar, sem nenhuma forma de julgamento ou critica. Precisamos sim, cada vez mais, aprender a entrar em contato com este auxílio, e sempre que possível fazer mais do que isso: incentivar outras pessoas a buscarem em suas vidas pessoais o mesmo contato, a mesma sintonia. Mais cedo ou mais tarde, a maioria das pessoas, as mais sensíveis principalmente, vivenciam fases em suas vidas aonde o auxilio espiritual se faz necessário, quase sempre quando outros tipos de ajuda pouco ou quase nada adiantaram. Em nossos caminhos existenciais, no entanto, podemos nos preparar para que este “chamado” não precise acontecer necessariamente apenas em situação de 52 | Vitti | revistavitti.com.br

emergência, ou quase isso. No entanto, por este ou por outro caminho, o despertar para a vida espiritual em toda a sua dimensão metafísica vai acontecer um dia, ou mesmo em uma outra vida, ou em outro plano da existência, além da Terra. Tenho vivenciado em várias fases da minha vida os efeitos benéficos dessa busca de sintonia com o Divino, especialmente com os Mestres e com os Anjos, que muitos conhecem como a Grande Fraternidade Branca, e outras denominações nas escolas espiritualistas e iniciáticas. Recomendo sempre a leitura de livros sobre estes temas para que a vivência possa acontecer no plano mental e possa nos levar para uma experiência o mais prática possível. Trabalhos, rituais, processos de cura física, mental, emocional e espiritual acontecem cotidianamente nos grupos de cura, espaços esotéricos, autênticos hospitais espirituais espalhados por todo o planeta. Com humildade acima de tudo, podemos encontrar o lugar ideal. Aquele que mais toque o coração, que se identifique completamente com os desejos da alma, que seja para cada um de nós uma espécie de reencontro com a mais verdadeira paisagem interior. A paz profunda acontece então, a cura também, principalmente se estamos realmente preparados para toda a transformação que ela trará em nossas vidas. Tomo a liberdade aqui de recomendar para vocês um grupo espiritualista que sempre tem me ajudado, com uma dose

maravilhosa de amor e de preparo mediúnico-espiritual para as mais complexas tarefas de auxilio, orientação e cura. Fica em São Paulo. Mas, é claro que podem e devem existir espaços holísticos ou centros espíritas muito bons na sua cidade, aonde todo o tipo de auxilio vai acontecer, a prática da caridade e do verdadeiro amor ao próximo. Para os interessados, este lugar que frequento é o Grupo Espiritualista Dr. Goldemberg, fica na rua Benjamim Mota, 86, contato: (11) 5521-4690. O atendimento, cirurgias espirituais e outros são completamente gratuitos. É um centro de tratamento e cura (espiritualista) muito procurado, é preciso chegar um pouco antes e aguardar. Procure se informar melhor por telefone, ou indo lá pessoalmente. Acredito que seja importante este tipo de divulgação, conforme mencionei no inicio do texto. Nestes tempos atuais, esses “Prontos Socorros Espirituais” que existem no mundo todo são extremamente necessários para que nos ajudem a curar nossos problemas e sofrimentos, e nos impulsionem para um verdadeiro “despertar espiritual”. São pequenos-grandes passos que podem contribuir de fato para a cura da nossa humanidade terrestre. Faço aqui, com muito amor, a minha parte. Juliana Bueno é jornalista e escritora especialista em temas espiritualistas e comportamentais. Seus mais recentes livros são “Dores Ocultas” e “Passageiros da Nave Terra” (Ed. Besouro Box). Outubro, 2017


Tribos de Taubaté

N

Por José Diniz Júnior

a Rua Carneiro de Souza quase esquina da praça D. Epaminondas, em Taubaté - era um trio famoso: Representações Caçula, Leiteria Nevada e Sorveteria Raphael. Senta que lá vem história. O trio comercial fazia parte do "roteiro da paquera" de todos os dias: entrada e saída do Colégio Olegário de Barros - as saias bordôs das meninas, lembra? Aos domingos era por ali que se postavam os galãs após a Sessão das Sete do Cine Palas - enquanto as moças desfilavam em dois quarteirões, iniciando namoros que em muitos casos viraram casamentos. Não importava se na tela do Palas estivesse Tony Curtis, Rock Hudson, Jerry Lewis, Clark Gable ou Mazzaropi. A presença da juventude era garantida. Como você não sabe - a televisão ainda era movida à lenha e ir ao cinema era das poucas opções naquela Taubaté dos anos sessenta.

Outubro, 2017

A Sorveteria Raphael A Sorveteria pertencia ao casal Conceição e Raphael Lucci pais de Maria Aparecida Lucci, mãe de nossa cantante Adriana Lucci Mussi - filha do saudoso Waldir Seresta Mussi. Um pouco depois foi adquirida pelo lendário Joaquim Soldado - aquele que passava diante das agencias bancárias lançando o seu grito "Olha o Guarda-

-Chuvas, moçada" - inspirado na campanha do Banco Nacional na época. Joaquim Soldado desgostou-se quando perdeu o filho Geraldinho num acidente na Dutra com Pedro Tuan e Dedé Vianna e vendeu a Sorveteria ao casal Nair e José Naressi, que a repassou à família Siqueira, seus últimos proprietários que estabeleceram-se nas imediações do Mercado Municipal, perto da Casa Murad. Dona Nair e José Naressi abriram em seguida a Sorveteria da Sé, de tantas histórias. Seu filho Márcio Prego ficou por pouco tempo na Rua Marquês do Herval, e hoje mantém o comércio de sorvetes na esquina da Praça de Santa Teresinha com Engenheiro Fernando de Mattos. Depois disso - já sabe- toda a magia daquela rua foi substituída por estabelecimentos comerciais que expulsaram do centro da cidade restaurantes, sorveterias, pizzarias e cafés, locais onde a cada dia juntavam-se as diversas tribos que vieram em lugar dos índios Guaianás - os fundadores.

revistavitti.com.br | Vitti | 53


Agenda

Mapa Cultural TEATRO

A Máquina de Sorrisos

Suma daqui, menino!

Um Dia para David

Com Cia do Sol Trupe de Teatro. Doutor Ômega é um brilhante cientista e está para inaugurar sua nova invenção: a Máquina de Sorrisos. Alfa, sua neta e aspirante a cientista têm a ideia de ajudá-lo e acaba por bagunçar todo o aparelho. Porém, uma terrível dor de dentes muda os rumos desta história e ao entrar na máquina para se curar, Dr. Ômega transforma-se em Mr. Nêutron, um vilão que pretende dominar o universo com sorrisos tristes e escuros. Local: SESC Taubaté Quando: 25/10, às 10h e 15h Grátis

Danilo, um menino muito curioso, adora meter o nariz onde não é chamado. De tão enxerido, vive ouvindo os outros dizerem: suma daqui! Magoado e achando que ninguém o quer, resolve ficar invisível. Com a ajuda de seu vizinho inventor - o Doutor X, cria o raio da invisibilidade e, depois de muitas aventuras, Danilo quer voltar a ser visível. Com a Cia. Patética. Local: SESC S.J. dos Campos Quando: 22/10, 15h Ingressos: de R$ 5,00 a R$ 17,00

Numa família de classe média, ingredientes como a psicopatia e a violência física e sexual, apresentam as vítimas e os confrontos de uma família. Dr. Ramon e Raquel são as personagens que compõem esse drama que, na proposta do Grupo Raízes de Teatro, podem retratar a sociedade contemporânea. Local: SESC S.J. dos Campos Quando: 27/10, 20h00 Grátis

MUSICA

Casuarina O Casuarina apresenta o "CentenáRIO Samba", show especial que celebra os cem anos da principal matriz cultural do Brasil. O grupo faz um passeio por uma seleção de sambas históricos, com um enredo centenário costurado por canções de sua safra autoral – incluindo músicas do mais recente trabalho, "7". Local: SESC Taubaté Quando: 27/10, 20h30 Ingressos: de R$ 9,00 a R$ 30,00 Metalmanera

Fábio Jr.

Olivinho Trio

O grupo formou-se em 2000 e foi batizado pelo apresentador Jô Soares, sendo liderado pelo trompetista, arranjador e produtor musical Chico Oliveira. A Metalmanera é constituída por cerca de 20 músicos, sendo a maioria do Vale do Paraíba e apresenta repertório variado, com temas tradicionais das Big Bands americanas, além de músicas brasileiras com arranjos inéditos elaborados para a mesma. Local: SESC S.J. dos Campos Quando: 20/10, 19h30 - Grátis

Um dos ícones da música romântica brasileira, o cantor volta a Taubaté para uma apresentação que contará com seus grandes sucessos. Local: Tangaroa Hall Eventos e Buffet Quando: 27/10, 21h00 Ingressos: acesse www.bilheteriadigital.com

Olivinho do Acordeon, natural de Garanhuns, é um legítimo representante da nova safra de grandes sanfoneiros do país. Exímio instrumentista, ele apresenta composições próprias para a sanfona genuinamente brasileira: baiões, xotes, arrasta-pés, choros e gafieiras. Local: SESC Taubaté Quando: 22/10, 16h Grátis

54 | Vitti | revistavitti.com.br

Outubro, 2017


As Peripécias sem fim de Bibelô, Florisbina e Pirulin Florisbina, uma humilde florista, suspira por um amor verdadeiro. Pirulin, um criado atrapalhado, anuncia a festança na qual pretende encher sua pança enquanto seu patrão, o Bibelô, também procura um grande amor. Os três querem da vida o melhor: comer, festejar e amar. Local: SESC S.J. dos Campos Quando: 29/10, 15h00 Ingressos: de R$ 5,00 a R$ 17,00

AUDIOVISUAL Libertem Angela Davis

O documentário retrata a vida de Angela Davis, uma professora de filosofia nascida no Alabama e conhecida por seu profundo engajamento em defesa dos direitos humanos. Quando Angela defende três prisioneiros negros nos anos 1970, ela é acusada de organizar uma tentativa de fuga e sequestro, que levou à morte um juiz e quatro detentos. Ainda hoje, Angela é um símbolo da luta pelo direito das mulheres, dos negros e dos oprimidos. Local: SESC S.J. dos Campos Quando: 05/11, 18h00 - Grátis

LITERATURA

Periferia e Políticas Públicas: Hip Hop e Literatura

Encontro entre o rapper Thaíde e o articulador comunitário e sociólogo Rodrigo Medeiros, que falam sobre suas trajetórias na música, literatura e movimentos sociais, refletindo sobre a cultura da periferia e políticas públicas. Ícone na cultura HIP HOP militando há 30 anos, Thaíde se destaca na música e em programas jornalísticos na TV. Local: SESC S.J. dos Campos Quando: 31/10, 19h30 - Grátis

Palestra: “O livro, a formação de leitores, de escritores e de público” Local: Espaço VivArte, Rua Guaranis, 121, Guaratinguetá Quando: 27/10, 19h30 - Grátis

Noite de Lendas Local: Praça Condessa de Frontin (Praça da Estação), Guaratinguetá Quando: 31/10, 19h00 - Grátis

Casuarina Considerado um dos principais nomes do movimento independente que busca ressignificar a sonoridade da música urbana produzida na Bahia, e destaque no Rock in Rio, o grupo utiliza o conceito de sistema como forma de amplificar não só o som, mas principalmente a essência das tradições populares. A sonoridade parte de um diálogo constante entre a guitarra baiana e o canto, conduzidos por linhas de baixo que complementam esse espectro de frequências, e na força da base percussiva. Local: SESC S.J. dos Campos Quando: 21/10, 20h00 Ingressos: de R$ 7,50 a R$ 25,00 Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 55


Esporte

Manthiqueira levanta seu primeiro troféu

Caçula do futebol do Vale, equipe de Guaratinguetá celebrou inéditos acesso e título paulista em 12 anos de vida Da Redação / Foto Divulgação PMG

D

emorou 12 anos para que a A.D. Manthiqueira, clube de futebol da cidade de Guaratinguetá, celebrasse suas primeiras glórias no profissionalismo. No início de outubro, a equipe comemorou o título do Campeonato Paulista da 2ª Divisão (que na verdade é a 4ª divisão do futebol de São Paulo), após vencer o EC São Bernardo, no estádio Dario Rodrigues Leite,

56 | Vitti | revistavitti.com.br

em Guaratinguetá, por 2 a 1, em confronto diante de mais de cinco mil torcedores. Depois de ver o Guaratinguetá se afastar do futebol profissional, a cidade voltou a sorrir com o esporte, e festejou muito a conquista da “Laranja Mecânica”, apelido que faz referência à Seleção da Holanda, inspiração do fundador do Manthiqueira para o uniforme laranja do time. Este é o primeiro troféu conquistado pela equipe em sua história. Dias antes, o clube já havia celebrado o histórico aces-

so à Série A3 (3ª divisão estadual), após vencer o União de Mogi por 3 a 1. Formado por muitos atletas jovens, a equipe contava com apenas um jogador que já havia celebrado uma conquista. O zagueiro Léo Turbo, que em 2015 conquistou o título da Série A3 com o E.C. Taubaté, comemorou muito a conquista com o Manthiqueira. Com seis gols na competição, o atleta foi um dos principais nomes da campanha do clube, que terminou com 14 vitórias, quatro empates e seis derrotas. “Em Taubaté eu não atuei muito, agora nesse ano eu participei diretamente, fiz gols. É uma sensação muito boa, a gente fica com uma sensação de dever cumprido, porque entramos no campeonato buscando ser campeão e foi isso que conquistamos”, disse o zagueiro. O Manthiqueira não terá muito tempo para celebrar o título paulista. A preparação da equipe para o Campeonato Paulista da Série A3 do ano que vem deve ter início já em novembro, pois os campeonatos estaduais de 2018 terão o início antecipado para o meio de janeiro, devido a Copa do Mundo da Rússia.

Outubro, 2017


Esporte

L’Etape Brasil reúne amantes do ciclismo em Cunha Cidade recebeu mais uma edição da prova de ciclismo amador de estrada mais importante da América Latina

U

Da Redação

ma multidão de apaixonados pelas duas rodas e pelos pedais invadiu a pequena cidade de Cunha, no Vale do Paraíba, para mais uma edição da aclamada e concorrida prova L’Ètape Brasil. Trata-se da mais importante corrida de ciclismo amador de estrada da América Latina. A competição é uma ramificação da prova oficial, o Tour de France, a qual permite a participação somente de ciclistas profissionais. A região de Cunha foi escolhida por ser montanhosa e possuir as características que o L’Étape du Tour exige. São subidas e descidas com as inclinações necessárias para fazer todos os participantes se senti-

Outubro, 2017

rem parte de um dos maiores e mais importantes eventos esportivos do mundo. O ítalo-brasileiro Ricardo Pichetta sagrou-se bicampeão da prova no masculino. “Como sempre, foi muito difícil. Os atletas são muito fortes, o percurso é duro demais. Mas o calor do público aqui do Brasil te faz sentir em casa. É uma torcida fantástica”, afirmou o bicampeão. Na prova feminina, a vitória foi de Marcela Toldi, que elogiou a organização. “O L’Etape Brasil é extremamente bem organizado, tem estrutura, staff o tempo inteiro. Eu sofro muito pela dificuldade, mas é um prazer estar aqui e prestigiar esta competição”, disse a campeã. A competição ainda contou com a

participação de famosos, como o ex-jogador de vôlei Nalbert, o jornalista e apresentador Bruno Vicari, o ex-técnico da Seleção Brasileira de vôlei Bernardinho e do ciclista olímpico Giodeoni Monteiro. O Tour de France é a mais tradicional prova mundial do ciclismo de estrada e o maior evento esportivo anual do mundo, que acontece na França e em países vizinhos, durante 22 dias, com 3.600 km de competição. Para 2018, a organização da prova já anunciou uma mudança. A cidade que sediará o L’Etape Brasil será a fria Campos do Jordão. O evento está programado para 28 a 30 de setembro. As inscrições já estão abertas no site: www.letapebrasil.com.br revistavitti.com.br | Vitti | 57


PETs

S

Da Redação

ol, piscina, mar. Assim como nosso cabelo, os pelos dos pets podem ficar ressecados sob a ação do cloro ou água salgada. O ideal é não levar o cachorro à praia, já que ele ficará exposto a doenças - como dermatites e conjuntivite - ou à piscina, por causa do cloro. Mas se o dono do animal não resistir e insistir na companhia do peludinho, algumas dicas podem ajudar a manter a pelagem macia, brilhante e saudável. Os fios de cães e gatos passam pelo mesmo processo que os nossos, com ressecamento, mudança de cor, perda de queratina

58 | Vitti | revistavitti.com.br

e aminoácidos, resultando em uma pelagem áspera e sem brilho. Para não maltratar a pelagem do seu mascote, vão aí dicas bem simples e úteis para cuidar do seu pet: Fazer a hidratação dos pelos antes e depois da viagem de férias; há opções de tratamento para a parte interna do fio, com queratina, e externa, com colágeno. Há produtos específicos para o tratamento da pelagem canina. Lavar e secar bem os bichinhos após piscina, praia ou chuva. Uma boa toalha, e no caso dos cães de pelo mais longos, o secador de cabeços pode ser um ótimo aliado para mantê-lo sequinho. Escovação deve ser diária, já que a pe-

s

s

Confira 6 dicas para cuidar dos pelos do seu cao no verao lagem acumula gordura e sujeiras. Alguns minutos gastos todo dia, mas que são preciosos para a saúde do seu cão. Além de ser um momento de prazer para eles, a escovação garante sempre pelos bem cuidados. Use escovas com bolinhas protetoras nas pontas para evitar arranhões ou a quebra dos fios nos pets com pelos longos e lisos; animais de pelo curto também precisam escovação diária. Use condicionador específico para os pets após a lavagem, para manter a elasticidade e reduzir o frizz do pelo. Máscaras de hidratação têm ação protetora e são indicadas para cães e gatos. Os bons petshops oferecem esse tipo de tratamento.

Outubro, 2017


Outubro, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 59


60 | Vitti | revistavitti.com.br

Outubro, 2017

Revista Vitti, Outubro 2017 Edição n142  

Nesta edição entrevistamos Viviane Fortes, arquiteta de Taubaté que é destacada como profissional de vanguarda, sempre atuante e ligada ao q...

Advertisement