Page 1

www.revistavitti.com.br Edição 140 - Ano 12 Agosto, 2017 Foto: Monicuee Alvez

Paratletismo de Taubaté: Guto Nascimento, Kaian Silva, André Rocha e Júlio Cesar Leite

Negócios

StartUps

Nova onda do empreendedorismo

Saúde

Cosmética Labial

Técnicas e possibilidades

Moda

Barba comprida e elegante

Capa e Entrevista

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA VENDA PROIBIDA Vale do Paraíba e Litoral Norte Agosto, 2017

Capa desta edição, treinador fala de suas conquistas com paratletas da região e dos planos para o futuro

revistavitti.com.br | Vitti | 1


2 | Vitti | revistavitti.com.br

Agosto, 2017


Agosto, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 3


Índice

Agosto 2017 | Edição 140 | Ano 12

Negócios

O que são as StartUps................................................. 16

Saúde

Cosmética Labial..................................................................40

Tribos de Taubaté

O Cirurgião Capilar...................................................... 46

História

Campos de Concentração do Vale...................................47

Religiosidade Monicuee Alvez

Nossa Senhora Aparecida..................................................48

Carros

Novo Renault Kwid....................................................... 50

Moda

Barba grande está em voga...............................................51

Entrevista

Guto Nascimento..........................................................08

Confira o bate-papo com o Treinador do Programa Esporte Para Todos, em Taubaté, que trabalha com diversos paratletas nas modalidades de atletismo, ciclismo, triathlon, bocha e halterofilismo.

Arte

Conheça o projeto Eu Alimento a Cultura.................... 53

Esporte e Ação

Rei da Montanha.......................................................... 56

Editorial

Agosto e as Boas Vibrações

O

lá caro amigo leitor, chegando com mais uma edição da Revista Vitti. Agosto, o tempo vai voando, e já estamos avançando pela segunda metade do ano adentro. Realmente, a cada ano que passa, parece que o tempo corre mais rápido. Mas deixando a filosofia de lado, vamos ao que interessa. Mais uma edição deliciosa preparada por nossa equipe está em suas mãos. Na entrevista do mês, e também estampando a capa deste número, trazemos o professor Guto Nascimento. Esse taubateano tem trabalhado e batalhado por anos no paradesporto e é a mente por trás das conquistas dos paratletas da cidade. Especialista em esportes para pessoas com deficiên4 | Vitti | revistavitti.com.br

cia, ele é técnico da equipe de Taubaté e trabalha com diversas modalidades, e em especial é o mentor do Campeão Mundial André Rocha, que conquistou uma medalha de ouro no último Mundial de Paratletismo, realizado em Londres. Ele fala de sua história como professor, da alegria de celebrar a conquista com André, e dos planos de trabalhar no Comitê Paralímpico Brasileiro num futuro próximo. Confira também uma seleção muito interessante de matérias e artigos sobre os mais variados temas. História, saúde, educação, tecnologia, esportes, moda, comportamento, economia, negócios, religiosidade, carros e pets. Tudo muito bem distribuído entre nossas páginas que também trazem as colunas sociais com o que de melhor aconteceu nas festas e eventos espalhados por toda a região. Esperamos que você aprecie mais esta

revista que entregamos a você. Nossa edição número 140, mais um registro de uma história de mais de 11 anos, levando ao público do Vale do Paraíba, Serra da Mantiqueira e Litoral Norte muito carinho, informação e boas vibrações. Boa leitura.

Marcela Vitti Diretora “Eu te louvarei, Senhor, de todo o meu coração; contarei todas as tuas maravilhas. Em ti me alegrarei e salvarei de prazer; cantarei louvores ao teu nome, ó Altíssimo.” SALMO9:1-2

Agosto, 2017


Diretora: Marcela Vitti Assistente: Isaura Silva Diagramação e Criação: Bruno Moura Jornalista Responsável: Danielle Martins da Silva - MTB: 37796 Foto da Capa: Guto Nascimento, Kaian Silva, André Rocha e Júlio Cesar Leite (Foto: Monicuee Alvez) Repórter Fotográfico: Monicuee Alvez Colunistas: São José dos Campos: Gilberto Freitas - Caçapava: Anna Dennz Taubaté: Amanda Ayello, Isaura Silva e José Luiz (Luizinho) - Aparecida: Ligia Ballot - Guaratinguetá: Benê Carvalho. Colaboradores: ADILSON PELOGGIA, JULIANA BUENO, FABIANA FERREIRA, ARCIONE VIAGI, RAFAEL DA SILVA BARBOSA, RAFAEL FERRO, ÉRICO PAMPADO DI SANTIS, ALESSANDRA GABRIEL, JOSÉ DINIZ JÚNIOR E NEWTON LIMA. DIRETORA COMERCIAL: Marcela Vitti (12) 98122-3000 - marcela@revistavitti.com.br SÃO JOSÉ DOS CAMPOS / TAUBATÉ / PINDA / UBATUBA: Isaura Silva (12) 98270-0019 - isaurasilva@revistavitti.com.br SÃO JOSÉ DOS CAMPOS / TAUBATÉ / UBATUBA: Marcela Vitti (12) 98122-3000 - marcela@revistavitti.com.br GUARATINGUETÁ / APARECIDA / LORENA: Benê Carvalho (12) 98270-0069 - benecarvalho@revistavitti.com.br DISTRIBUIÇÃO: Rodrigo Melo Gratuita e dirigida às cidades de Taubaté, Quiririm, São José dos Campos, Caçapava, Pindamonhangaba, Tremembé, Guaratinguetá, Lorena, Cruzeiro, Campos do Jordão, Santo Antônio do Pinhal e Ubatuba Impresso no parque gráfico da Resolução Gráfica Ltda. ATENDIMENTO AO CLIENTE: (12) 3632-3060 / (12) 98270-0018 - Rua dos Operários, 118 - Taubaté - SP Os artigos, matérias, opiniões e anúncios aqui publicados são de inteira responsabilidade de seus idealizadores, e não refletem necessariamente a opinião da Revista Vitti. Os conteúdos veiculados nos anúncios publicitários são de inteira responsabilidade dos anunciantes. É proibida a reprodução total ou parcial da revista sem autorização da Revista Vitti.

Cartas “Gosto muito dos textos do José Diniz, um dos colunistas mais bem humorados da cidade (de Taubaté). Muito legal ver ele de volta à mídia escrevendo para a Vitti. Suas crônicas e causos trazem aquele delicioso espírito caipira que é a cara das pessoas do Vale do Paraíba. Um grande abraço a ele.” Cadu Galhardo, por e-mail “Gostaria de parabenizar a Revista pela reportagem sobre o senhor Antônio Vicente, de São José dos Campos, que reflorestou sua propriedade no distrito de São Francisco Xavier. Nosso planeta precisa de cuidados, e se cada um usasse um pouco do seu espaço próprio, seja um sítio, uma chácara, ou até nosso quintal, para plantar mais árvores, já estaríamos fazendo muito pelas futuras gerações.” Cínthia Isadora Rimenez, via Facebook

“Muito consciente e certeiras as afirmações do colunista professor Arcione Viagi, no texto sobre a corrupção. Muito me entristece ver nosso país, tão cheio de vida, pessoas de enorme valor e capacidade, ser tomado por corruptores e corrompidos, ocupando postos importantes, tanto no setor público, quanto no privado. Mas é importante sempre expor isso aos leitores, para que não abandonem a luta contra a corrupção.” Reynaldo Barbosa, por e-mail

CAPA

Julho, 2017

“Edição deste mês da Revista Vitti está ma-ra-vi-lho-sa!!! Fotos incríveis e muita coisa boa. Sou fã demais de vocês! Beijos.” Fabiana Hunzer, via Facebook

CORREIO VITTI

Fale conosco: opine, critique e dê sugestões. Escreva para: redacao@revistavitti.com.br Agosto, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 5


Nossa equipe

Equipe

ISAURA SILVA

BENÊ CARVALHO

BRUNO MOURA

MONICUEE ALVEZ

Assistente, Vendas e Colunista

Diagramação e Criação

Vendas e Colunista Guará

RODRIGO MELO Distribuidor

Fotógrafa

Colunistas

AMANDA AYELLO Taubaté

Taubaté

GILBERTO FREITAS

ANNA DENNZ

FABIANA FERREIRA

LIGIA BALLOT

São José dos Campos

Esporte

6 | Vitti | revistavitti.com.br

JOSÉ LUIZ

Caçapava

Aparecida

Agosto, 2017


Agosto, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 7


Monicuee Alvez

Entrevista

Guto Nascimento A mente por trás das medalhas

N

Por Ronaldo Casarin

o meio esportivo é muito comum que atletas, ao alçarem posições de destaque por seus feitos, tenham suas trajetórias inspiradoras sendo contadas, virando reportagens, livros e até filmes. Lições de superação, perseverança e demonstração de entrega total ao objetivo fazem parte do esporte. Mas às vezes, em meio à glória de uma conquista, de um título ou de um recorde, não se fala tanto na figura que, por vezes, é um dos pilares de um atleta vencedor: seu treinador. Nesta edição, trazemos um bate-papo com Asdrubal Augusto Florençano do Nascimento, mais conhecido como professor Guto Nascimento. Este taubateano de 36 anos é hoje um dos profissionais reconhecidamente mais gabaritados na área do esporte para pessoas com deficiência em nosso país. Ex-jogador de vôlei, Guto escolheu a profissão de professor e o destino entregou em suas mãos a nobre missão de trabalhar com pessoas com 8 | Vitti | revistavitti.com.br

deficiência, superando seus medos e traumas, e transformando-os em competidores. Desde 2012 treinando os paratletas da equipe de Taubaté, ele alcançou recentemente o ápice de sua carreira ao ver o também taubateano André Rocha chegar à medalha de ouro no lançamento do disco, no Campeonato Mundial de Paratletismo, realizado em Londres. Graduado em Educação Física, o treinador tem Especializações em Treinamento Desportivo, Fisiologia do Exercício, e Esporte Para Pessoas Com Deficiência. Atualmente, como treinador do Programa Esporte Para Todos, em Taubaté, se divide entre as modalidades de atletismo, ciclismo, triathlon, bocha e halterofilismo. Em entrevista à Revista Vitti ele fala, claro, de sua relação próxima com André e da alegria comemorar junto com ele o ouro no Mundial, e também conta um pouco do dia-a-dia e dos desafios de ser o mentor de uma geração de paratletas que já há alguns anos vêm colhendo conquistas importantes.

Vitti - De onde veio a influência para você gostar de esportes? Alguém em especial te incentivou a praticar alguma modalidade? Guto Nascimento - Desde pequeno sempre gostei de praticar esportes, mas acredito que minha primeira grande influência foi Arnaldo Barbério, professor da Escola Dinâmica na época em que estudei lá. Ao longo da infância, adolescência e juventude, pratiquei judô, basquete e vôlei. No vôlei cheguei a disputar campeonatos e iniciar uma carreira mesmo, mas infelizmente uma lesão no pé me impediu de continuar. Vitti - Quando e como foi o seu primeiro contato trabalhando com pessoas com deficiência? G.N. - Minha mãe e tias sempre trabalharam com pessoas com deficiência, acredito que tenha sido assim meus primeiros contatos, o que acabou se tornando algo tranquilo e sem tabus para mim. Já como professor, o primeiro contato ministrando aulas e treinamento para os atletas foi mesmo em 2012, quando assumi o posto de treinador da equipe de Taubaté. Antes disso, eu já tinha tomado gosto pelo atletismo, especialmente pelas provas de fundo (longas distâncias), e até já tinha minha própria assessoria de corridas de montanha.

“Ser o treinador do melhor do mundo é algo incrível. Mas acredito que o mais importante é a visibilidade que essa medalha renderá ao movimento paralímpico como um todo.” Vitti - Atualmente você tem um número grande de paratletas sob sua responsabilidade, incluindo pessoas com deficiência física, visual e intelectual. Você consegue citar alguns fatores primordiais para se ter sucesso para trabalhar com eles? G.N. - Acredito que o ponto primordial é entender que são pessoas com deficiência. Mas note que “pessoas” vem antes de “deficiência”. Eu os trato como pessoas comuns, como atletas, muitas vezes até esqueço que tem algum tipo de deficiência. Agosto, 2017


Vitti - Apesar do Brasil ter uma longa tradição do desporto paraolímpico, com muitos medalhistas em Mundiais de diversas modalidades e em muitas Paralimpíadas, você acredita que ainda há preconceito e certa rejeição por parte dos profissionais de Educação Física em trabalhar com os paratletas? G.N. - Eu não diria que se trata de preconceito, mas sim de falta de conhecimento mais profundo da área. Na faculdade, temos a disciplina de Educação Física Adaptada, mas ela não trata especificamente dos esportes paralímpicos.

Vitti - Você é o treinador e mentor do paratleta André Rocha, atual Campeão e Recordista Mundial do Lançamento do Disco (classe F52), título conquistado em julho, no Mundial de Londres. Como é essa convivência profissional, que acaba se tornando uma amizade?

Ronaldo Casarin

Vitti - Além da sua atividade prática nos treinamentos dos paratletas, você hoje está coordenando um grupo de estudos em esportes adaptados, vinculado à Universidade de Taubaté. Qual o objetivo e a importância desse grupo? G.N. - O movimento paralímpico é bastante recente, quando comparado ao olímpico, então trabalhos científicos e estudos sobre as modalidades, em todos os âmbitos, são muito necessários. A importância e o pioneirismo do GEEA – Grupo de Estudos em Esporte Adaptado, é suprir esta lacuna quanto aos esportes paralímpicos na universidade, em termos de conteúdo científico mesmo. Hoje um estudante ou profissional que busque livros e artigos sobre a ciência no esporte para deficientes, vai encontrar pouco material. Nossa meta é colaborar com a produção desse conteúdo científico. Isso liga à pergunta anterior, pois existindo mais material acadêmico, o profissional pode se motivar mais a iniciar uma carreira trabalhando com o esporte adaptado.

Vitti - No último mês de junho você esteve na Alemanha com três paratletas do time de Taubaté – André Rocha, Kaian e Júlio, e todos conquistaram medalhas. Como foi essa experiência de ter levado dois novatos para competir? Que peso isso tem na carreira deles? G.N. - Foi bastante interessante, participamos do Grand Prix de Paratletismo de Berlim, uma competição muito renomada internacionalmente, e que recebe muitos paratletas de peso, especialmente europeus. Foi muito importante a presença do André Rocha neste grupo, pois ele pôde passar para os meninos de maneira mais prática sua postura diante de um desafio, instrui-los e dar apoio durante as provas. Para Kaian e Júlio, que nunca haviam disputado uma prova fora do Brasil, competir internacionalmente é fundamental para que eles entrem no ranking mundial de suas provas, e tenham chance de convocação para a Seleção Brasileira em eventos como os Jogos Parapan-Americanos e as Paralimpíadas. Vale lembrar que nesse evento, André conquistou duas medalhas de ouro, no arremesso de peso e no lançamento do disco. Júlio trouxe três medalhas, ouro no lançamento do dardo, prata no arremesso de peso, e bronze no lançamento do disco. Kaian trouxe dois ouros, nos 100m rasos e no salto em distância.

G.N. - Já são cinco anos trabalhando com o André, e tive a feliz oportunidade de ajudá-lo a iniciar no atletismo. André e eu somos muito parecidos, gostamos de fazer as coisas da melhor maneira possível, nos dedicamos muito sempre, temos foco. Acredito que por isso essa dupla acabou tendo ótimos resultados. Sempre que o André foi para suas competições mais importantes, nunca duvidei que ele não se entregaria completamente em busca da vitória. Vitti - Apesar de ser o treinador dele, você não pôde viajar para o Mundial de Londres, pois a seleção brasileira possui seus técnicos próprios. Qual foi a sensação após a confirmação do ouro enquanto você acompanhava tudo de longe? G.N. - Emocionante demais, ainda mais da maneira que aconteceu, ultrapassando o adversário apenas no 4º lançamento, após passar toda a prova na segunda colocação. Ser o treinador do melhor do mundo é algo incrível. Mas acredito que o mais importante é a visibilidade que essa medalha renderá ao movimento paralímpico como um todo. Vitti - Você hoje é treinador de um campeão mundial do paratletismo, e tornou-se referência em treinamento no paratletismo. Já não estaria na hora de você ocupar um posto no Comitê Paralímpico Brasileiro? Tem pensado e trabalhado nisso? G.N. - Sim, sempre em minha carreira almejei um crescimento profissional e pessoal. Acredito que um posto no Comitê Paralímpico do meu país seria o próximo passo. Tudo tem seu tempo, e acredito que meu tempo está por vir. Sei que os profissionais que lá estão são de altíssima qualidade, meu objetivo é traçar o mesmo caminho que eles. Seria um enorme orgulho trabalhar com os melhores para ajudar no crescimento do paradesporto brasileiro. Vitti - Como profissional, pai de família, marido, etc, quais são seus planos para o futuro? O que ainda gostaria de realizar que não realizou? G.N. - Profissionalmente, gostaria de ser convocado como técnico da seleção brasileira de paratletismo, isso seria o ápice no meu ponto de vista. Quanto à família, sou o homem mais feliz e completo do mundo, tenho duas filhas maravilhosas e uma esposa que me completa em todos os sentidos.

Agosto, 2017

André Rocha e Guto, em homenagem após o retorno do Mundial de Londres

revistavitti.com.br | Vitti | 9


Vitti Acontece

Geraldinho, Marcelo, Toco e Marcelo Marcelo comemorou seus 40 anos com os amigos e familiares.

Martha, Luiz Consorte e organizador do evento, Beto Campos Aconteceu mais um evento de Jazz no Taubaté Shopping.

Marcelo e Gi Ribeiro

Doutores Hugo Madeira, Marcelo Fonseca, Dickson Fonseca, José Roberto Moura e Marcelo Calamita

Dr. José Roberto Moura Dr. José Roberto Moura juntamente com outros representantes da Sociedade Brasileira de Odontologia Estética estiveram em Lisboa ministrando palestras para os colegas Lusitanos.

Lázaro Ramos, Rosana, Cláudia Cruz - as irmãs foram prestigiar a Flip em Paraty.

10 | Vitti | revistavitti.com.br

Agosto, 2017


Vitti Acontece Encontros de amigos e muitas histórias para contar em Pindamonhangaba.

Família Fleming curtindo momentos prazerosos em Bariloche.

Andrea, André Fleming, Andressa, Luizinéia e Arthur

Jayme Bernardo, Olegário de Sá e Roberto Migotto Ana Lúcia e suas filhas Bia e Ana Carolina passando o fim de semana em Paraty.

Agosto, 2017

Prêmio Visionaire Orlean 2017 no Gero Jardins, em São Paulo.

Maira, Marisa, Liz e Mariana Família feliz com a chegada da pequena Liz.

revistavitti.com.br | Vitti | 11


Vitti Acontece

Licinia, Alec, Lucca e Kyle curtindo as férias no Rio de Janeiro.

Dra Márcia esbanjando elegância em Orlando, EUA. Dina, Mariazinha e Paula curtindo o frio de Campos do Jordão na linda cabana.

Lilian Haik toda exuberante na festa do Taubate Country Club.

Guilherme e Cristiana passeando pelos vinhedos do Chile.

Bárbara comemorando o aniversário do seu namorado Pedro.

Jorge Árias, Marcelo, Marcela e Gustavo Degustação e harmonização com vinhos Carmen no Vivá Gastronomia e Eventos com a presença do enólogo Jorge Árias Andrade. 12 | Vitti | revistavitti.com.br

Flávio Silva a todo vapor com seus grupos de viagem

Agosto, 2017


Agosto, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 13


Social Campos do Jordão

70 Anos Reinaldo Milre

Fotos: João Athaíde

Reinaldo Milre Felix ofereceu aos amigos no dia 29 de julho em Campos do Jordão uma grande festa temática árabe para comemorar os seus 70 anos.

Casal Reinaldo e Nilsy Milre

Reinaldo e filho Milre

Sheik Reinaldo

14 | Vitti | revistavitti.com.br

Família Milre

Dançarina do ventre Raissa

Milre e Cheff Imad

Reinaldo e os amigos Janina Reynard e Roberto

Reinaldo campeão, com amigos do tênis

Reinaldo com os amigos Marcão Politano e sua filha Vanessa

Charles Tawil

Reinaldo e netos Jorge e Leila

Agosto, 2017


Villa Bali Eventos - Festas Temáticas Aconteceu no dia 04 de agosto mais uma grande festa realizada pelo Espaço Villa Bali Eventos e Parceiros. Os 30 anos da Jéssica Camphora foram comemorados com uma linda festa temática inspirada no filme Piratas do Caribe. A empresária compartilhou de momentos agradáveis entre parceiros e amigos com muito requinte e sofisticação. Ressaltando o saboroso Buffet da Chef Alessandra Martins, a impecável decoração temática de Alessandra Tuan Decorações, em parceria das mobílias coloniais de Anna Karina Locações e Cristiane Sodre, doces finos imitando jóias reais delicadamente elaborados pela Cioccolato Doces e, por fim, a animação ficou por conta da TNG Som e Luz, aos comandos do DJ Thiago Gobbo, Stuart e Du Guerreiro. Tudo isso registrado pelas lentes de Thiago Teodoro e dos irreverentes Mauricio e Paula Ciraqui.

O casal Jéssica Camphora e Diego Garcia

Chef Alessandra Martins e equipe

Sushiman Jonatan Lopes

Aniversariante Jéssica Camphora

DJs Thiago Gobbo e Stuart

Alessandra Tuan e Angela Soares

Maurício e Paula Ciraqui

Com a doceira Cris Nakayama

Padre Cleber Sanches com o casal

Pamela, Renata, Jéssica, Ana Paula, Fernanda e Lidiane

Decoradora Alessandra Tuan Agosto, 2017

Parabar Bartenders, Leandro Nagata e equipe revistavitti.com.br | Vitti | 15


Negócios

StartUps

Uma nova onda de estimulo ao empreendedorismo

A

Por Arcione Viagi

década de 1990 experimentou um momento de estimulo a novas empresas devido ao sucesso de empresas virtuais. As empresas da economia tradicional destinaram recursos advindos de seus lucros para investir em projetos que pareciam ser interessantes. Os controladores do capital de risco, ou em inglês “venture capital”, pesquisavam as novas empresas e avaliavam o potencial de crescimento. Quando havia indicadores que reforçavam a visão de potencialidade, as empresas de capital de risco compravam 50% ou mais de participação acionária da nova empresa e faziam investimentos significativos para alavancar o negócio. Alguns exemplos de sucesso ficaram como resultado desse momento importante de desenvolvimento no Brasil, porém, os fracassos e o valor efetivo do retorno sobre o investimento tiraram o folego das empresas que destinaram recursos para desenvolver outros negócios como 16 | Vitti | revistavitti.com.br

forma de se defender da economia virtual. Recentemente, sob uma nova roupagem, mais focada no estimulo ao jovem empreendedor, o mundo está investindo em novas empresas, denominadas “startups”. O processo também mudou. Nessa nova versão de investimentos, surgiram empresas denominadas “aceleradoras”, que selecionam projetos por meio de concursos, ou por meio de inscrição e seleção e oferecem cursos para melhorar a estrutura de negócio, aprofundando pesquisa e análise de potencialidade em um processo de passa ou não passa, em que somente os melhores projetos vão adiante. Outra mudança é referente à elaboração do Plano de Negócios. No passado, o plano era iniciado com um sumário executivo praticamente realizado internamente com a visão dos proponentes. Uma forma de depuração pela necessidade de escrever o projeto com detalhes, e a lógica era que, ao escrever, as ideias se organizam e demonstram as dificuldades. Hoje, o que antecede o plano de negócio é um estudo denominado Modelo de

Negócios CANVAS, que tem nove aspectos que devem ser pesquisados por meio de entrevistas com potenciais clientes. O processo se otimiza a partir do número de entrevistas, ou seja, quanto mais melhor. Sendo que a aceleradora da FAPESP – Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo, indica como um bom número de entrevistas de 75 a 100. Mais uma vez vale destacar que depois desse Modelo de Negócios a decisão é se continua com o projeto ou abandona. Somente depois é que o Plano de Negócios deve ser preparado para a captação de recursos dos investidores identificados pela aceleradora. Acredito que esse momento seja importante para estimular os jovens a buscar novas alternativas de colocação profissional por meio do empreendedorismo, aumentando a importância da formação superior com um novo foco, voltado não mais para preparar mão de obra para a indústria, mas formar novos possíveis empresários que irão gerar empregos e riqueza para a nação. O desafio passa a ser mudar também as universidades, para valorizar esse caminho que se abre para a formação de nossos jovens e futuros profissionais. Arcione Viagi é consultor empresarial. vitalconsultoria@gmail.com Agosto, 2017


Agosto, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 17


Economia

A saúde como motor da economia Cada real investido no setor gera um real e setenta centavos em retorno para o PIB

E

Por Rafael da Silva Barbosa

m tempos de crise, a palavra de ordem é “cortar custos” e fazer sacrifícios. Entretanto, nesse afã de superar rapidamente a adversidade econômica momentânea, limita-se o espaço para qualificar o debate de forma minimamente adequada, principalmente em relação ao que é de fato custo e “quem” fará os maiores sacríficos. Durante muito tempo, acreditava-se nos cortes dos gastos sociais como solução mais eficaz para recuperação da economia. Mas, diversos estudos empíricos comprovam que, em períodos de crise, o principal responsável pela retomada virtuosa do crescimento econômico é exatamente o incremento nesses gastos. A saúde, por possuir um dos maiores multiplicadores fiscais do Estado, é um exemplo. Os estudos recentes caracterizam o gasto nessa área como uma variável verdadeiramente do investimento, em que para cada R$ 1 gasto no setor, em média, se produz R$ 1,70 em crescimento econômico no PIB. Em outras palavras, cortar esse tipo de gasto social significa desinvestir na sociedade e economia do país, além de gerar externalidades negativas à

18 | Vitti | revistavitti.com.br

qualidade de vida e à saúde da população. Isso porque, com maiores garantias da qualidade de saúde e consequentemente de vida, eleva-se o patamar de riqueza e produtividade, pois o trabalhador produzirá mais e melhor. Qualquer política em sentido contrário tenderá a agravar esse quadro e limitar o desenvolvimento social e econômico de qualquer país. A recente aprovação da reforma trabalhista é um símbolo disso, ela causará no curto e médio prazo maior retrocesso no desenvolvimento e sacrifício do trabalhador. A qualidade de vida resultante da estabilidade e garantias dos direitos trabalhistas será jogada para baixo, o nível mínimo da dignidade humana dentro do processo de produção será ainda menor, assim condicionando uma desqualificação generalizada do trabalho por meio da precarização. A saúde que já se mostrava precária antes mesmo da aprovação da reforma trabalhista e, devido a isso, com fortes efeitos negativos na qualidade dos serviços terá suas condições produtivas agravadas. Se somado ao impacto da emenda 95, com o corte legal dos gastos em saúde, o cenário é desolador. Esse retrocesso pode ser explicado pelas especificidades do momento atual do

país. No Brasil, a crise econômica foi resultado direto da crise política, por isso, a tomada de decisão pautou-se muito mais em esquemas ideológicos já superados mundialmente do que no embasamento das evidências científicas. Não foi levado em consideração o que é realmente custo/ gasto ou investimento para país. Quem olhar minimante com alguma atenção para os dados, perceberá o nítido vigor de determinados setores da economia, tal como o da saúde, um dos grandes motores da economia. A participação desse setor é expressiva, alcança cerca de 6,5% do valor adicionado total da economia e supera até mesmo o setor do agronegócio. Cerca de 10% do trabalho qualificado advém do setor saúde e sua participação é de 8% do Produto Interno Bruto. Num mundo em crescente mecanização dos processos de produção, a saúde poderia desempenhar uma ótima oportunidade de investimento, emprego, renda e desenvolvimento para o país, onde gente cuida de gente. Rafael da Silva Barbosa é Economista e doutorando em Desenvolvimento Econômico pelo Instituto de Economia da Unicamp. Agosto, 2017


Mercado

Vale é líder

em ranking de exportações São José dos Campos puxa números e coloca região metropolitana do Vale do Paraíba em destaque no comércio internacional

A

Da Redação

Região Metropolitana do Vale do Paraíba atingiu um volume de exportações de U$ 4,3 bilhões no primeiro semestre deste ano. Liderada por São José dos Campos, esse valor representa um crescimento de 48% em relação ao mesmo período do ano passado e coloca a região na melhor posição do Estado, ultrapassando até mesmo, a região da capital paulista. O saldo comercial por município foi divulgado pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio exterior e analisado pelo Departamento de Pesquisas e Estudos

Agosto, 2017

Econômicos (Depecon) e pelo Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex), da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Na análise foram observados dados de 39 diretorias regionais do Estado de São Paulo. A colocação de São José como primeira do ranking no número de exportações foi atribuída, principalmente, por conta do comércio de combustíveis minerais, óleos minerais e produtos da sua destilação, matérias betuminosas, ceras minerais (49,0% da pauta) e de aeronaves e equipamentos espaciais, e suas partes (39,2%). Além disso, as importações da diretoria regional da Fiesp de São José dos

Campos foram 45,9% menores do que no ano passado, registrando com isso, o maior superávit entre as diretorias paulistas. Uma vez que a balança comercial teve um saldo positivo de US$ 3,1 bilhões. Para os técnicos da Secretaria de Inovação e Desenvolvimento Econômico de São José dos Campos, os resultados refletem a pujança econômica da região, especialmente nos segmentos óleo e gás (Revap) e aeronáutico (Embraer). Porém, é avaliado também que a queda das importações, especialmente no setor de bens de transformação (maquinário de incremento ou modernização da produção), que continua baixo.

revistavitti.com.br | Vitti | 19


Educação

Garotada Conectada

Pesquisa aponta que mais de 70% dos alunos do ensino médio usam celular nas atividades escolares, mas oferta de internet nas escolas é deficitária

U

Da Redação

ma pesquisa feita pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) revelou que 52% dos alunos de escolas com turmas de 5º e do 9º anos do ensino fundamental e do 2º ano do ensino médio, localizadas em áreas urbanas, usaram telefones celulares em atividades escolares no ano passado. Entre os estudantes do ensino médio, o percentual atingiu 74%. Segundo a pesquisa TIC (Tecnologias da Informação e Comunicação), 95% das escolas públicas têm ao menos um tipo de computador conectado à Internet. Entretanto, 45% dessas unidades ainda não ultrapassaram 4Mbps de velocidade de conexão à Internet e 33% têm velocidade de até 2Mbps. A pesquisa, feita por meio do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), mostrou também que os laboratórios de informática estão presentes em 81% das escolas públicas, mas, em apenas 59%, esse espaço encontrava-se em uso 20 | Vitti | revistavitti.com.br

em 2016, segundo os diretores. Além disso, somente 31% dos professores de escolas públicas afirmaram usar computadores no laboratório para desenvolvimento de atividades com os alunos. “Apesar de sermos um dos primeiros países na América Latina a ter uma política de TIC na educação, a plena adoção de computadores e da internet nas rotinas de ensino e aprendizagem ainda é limitada, seja por deficiências na infraestrutura, seja por limitações na capacitação do professor”, disse o gerente do Cetic.br, Alexandre Barbosa. Os dados mostram também que 91% dos professores acessaram a internet pelo celular para uso pessoal (no levantamento anterior, em 2011, eram 15%) e 49% dos professores usuários da rede declararam usar o telefone móvel em atividades com os alunos, um crescimento de 10 pontos percentuais em relação ao ano anterior (39%). Entre os estudantes 31% disseram entrar na Internet pelo telefone celular na escola, sendo 30% entre os alunos da rede pública e 36% nas instituições privadas.

O baixo uso está ligado ao fato de 92% das escolas terem rede WiFi, mas 61% não permitirem acesso aos alunos. Plena adoção de computadores nas rotinas de ensino ainda é limitada. Quanto ao computador, 40% dos professores da rede pública disseram usar a ferramenta em sala de aula e 26% deles informaram que se conectam à internet para as atividades. Em escolas particulares, os percentuais são de 58% e 54%. “Apesar dos avanços registrados na conexão à Internet que chega às escolas, ainda existem muitos espaços educativos em que não há acesso ou esse acesso é limitado. É fundamental, portanto, a ampliação do uso da Internet nos espaços pedagógicos mais utilizados por professores e alunos, como as salas de aula, bibliotecas e salas de estudo”, disse Barbosa. A pesquisa foi feita entre os meses de agosto e dezembro do ano passado em 1.106 escolas públicas e privadas, com turmas do 5º ou 9º ano do ensino fundamental e/ou 2º ano do ensino médio localizadas em áreas urbanas. Agosto, 2017


Agosto, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 21


Social Taubaté

Empório Marquês

Fotos: Monicuee Alvez

Eunice Ribeiro inaugurou no último dia 04 de agosto o Empório Marquês e recebeu parentes e amigos para confraternizar e conhecer seu empreendimento.

Recebemos a chef de cozinha Patrícia Beringhs da Egustto servindo aos convidados degustação de massas e antepastos os quais oferecemos em nosso empório.

Luíza representando Lourenço alimentos apresentando nossos produtos.

AF_QUA-0041-17 - ANÚNCIO - REVISTA VITTI AGOSTO--21x14cm.pdf

1

21/07/17

Amigos

Exposição da artesã Jackelina Ferreira

11:08

Carlos Eduardo Andrade e família nos prestigiando nesta noite

vmp8.com

Eunice Ribeiro e Cynthia

Com alegria Eunice Ribeiro recebe seus netos, Maria Beatriz, Clara e Gabriel

22 | Vitti | revistavitti.com.br

Agosto, 2017


Gastronomia

Kombucha E

Por Rafael Ferro

sta bebida é proveniente da fermentação do chá com auxílio de microrganismos probióticos. A cultura de Kombucha se alimenta do açúcar e, na troca, produz outras substâncias valiosas que se formam na bebida: o ácido glucurônico, ácido glucônico, ácido láctico, vitaminas, aminoácidos, substâncias antibióticas. Dentre outras substâncias, o álcool de 0.5% a 1% também é produzido, mas não caracteriza bebida alcoólica. Conhecido por promover saúde e força física, possui origem provável na China, por volta de 220 anos antes de Cristo, tendo seu uso ampliado recentemente em países como os Estados Unidos e Austrália. Seus benefícios podem ser comprovados pelas pessoas que buscam por um estilo de vida mais saudável, ganhando popularidade também em nosso país. Após o processo de fermentação do chá com o açúcar, o kombucha torna-se uma bebida gaseificada, contendo grande número de probióticos, vitaminas, enzimas e benefícios a quem o consome. Confira a seguir alguns destes benefícios: Ajuda a emagrecer: estimula o metabolismo de carboidratos, além de aliviar a compulsão alimentar por doces. Age no sistema digestório: o alívio de mal-estar digestivo é instantâneo, devido à ação dos antioxidantes que combatem os radicais livres causadores da disfunção. Poder desintoxicante: possui ação antioxidante e desintoxicante associadas, auxiliando na eliminação de toxinas e impurezas do organismo. Aumenta a imunidade: devido à presença de probióticos e vitaminas variadas na bebida, ocorre a proteção das células, evitando doenças inflamatórias. Fonte de colágeno: o kombucha possui glucosamina, uma substância que auxilia na prevenção da perda do colágeno e, por consequência, de lesões articulares e do aparecimento de rugas. Agosto, 2017

Como fazer seu próprio Kombucha: 1. Antes de tudo você precisa de um SCOBY: é o ingrediente principal, a colônia que irá fermentar o chá. Você pode conseguir com algum conhecido ou comprar pela internet. Também é possível comprar um kombucha pronto orgânico em algum supermercado. 2. Faça o chá de sua preferência, verde ou preto são os mais recomendados, mas o prepare em grande quantidade (2 a 3 litros) e bem doce, pois servirá de alimento para os microrganismos Você pode usar açúcar demerara ou orgânico. 3. Esterilize o recipiente onde o chá ficará fermentando. 4. Ao amornar o chá, coloque o scoby ou o kombucha orgânico e tampe o recipiente com um pano. Deixe fermentar de 15 a 20 dias. 5. Ao final do processo, coe o líquido e já prepare um chá novo para manter vivo o scoby. Se caso você utilizou o kombucha orgânico, a sua bebida irá formar um novo scoby (uma espécia de “panquequinha” na parte superior do recipiente – não o jogue fora! Você deverá utilizá-lo a partir de então).

Por ser fermentada, a bebida tende a ser muito ácida, podendo diminuir a absorção de medicamentos. Por conter um pouco de álcool, devendo ser evitada por pessoas com problemas hepáticos e renais, crianças menores de 8 anos, mulheres lactantes, gestantes e pessoas com histórico de alcoolismo. Rafael Ferro é chef de cozinha e Professor de gastronomia na Universidade do Vale do Paraíba. Contato: rafaelferro@univap.br revistavitti.com.br | Vitti | 23


Gastronomia

Cervejas Trapistas e seus sabores diversos

A

Da Redação

ntes de falar sobre esse tipo peculiar de cerveja, é preciso entender que o termo trapista faz referência aos monges de uma congregação católica que seguem os postulados de São Bento. Isso quer dizer que esses monges estão de acordo com uma série de doutrinas que buscam o silêncio, a renúncia e a obediência. Essa rotina é vivida no monastério, local de moradia dos monges e também o local onde essas cervejas são produzidas.

24 | Vitti | revistavitti.com.br

Esses rótulos são do tipo Ale, aquele que surge após passar pelo processo de alta fermentação, e variam de coloração e de volume alcoólico. Mas o grande diferencial dessas cervejas é a ideia de exclusividade. Elas levam um selo de autenticação que atesta sua origem e sua qualidade, que é controlada constantemente pela Associação Trapista Internacional. Para se ter ideia, menos de dez mosteiros, dos mais de 200 que existem pelo mundo, conseguiram essa autenticação. Para serem reconhecidos, eles não podem, por exemplo, ter nenhuma espécie

de lucro excedente com a bebida. Todo o dinheiro arrecadado deve servir para manter as instalações do mosteiro e de seus equipamentos. Aquilo que sobra precisa ser revertido à caridade. Quanto às características, as trapistas são quase indefiníveis. Elas podem variar de um dourado intenso a um tom mais escuro, de aromas frutados a adocicados, com textura viscosa, de volume alcoólico médio até concentrações maiores. Toda essa pluralidade só faz aumentar o valor desses rótulos, que não podem faltar no estoque dos cervejeiros.

Agosto, 2017


Saúde

Doce Inimigo

Saiba por que é importante não extrapolar no consumo diário de açúcar

S

Da Redação

ó de pensar na variedade deliciosa de doces, você já tem receio de engordar. Motivos não faltam para isso, já que o açúcar realmente traz na bagagem uma reputação nada boa. O fato é que, além de esbanjar calorias, os grãos adocicados não oferecem nutrientes importantes ao organismo. Não existe uma recomendação específica para o consumo de açúcar. Isso varia de pessoa para pessoa, dependendo da idade, tipo de dieta, dentre outros fatores. “Porém, por ser rico em calorias e não fornecer fibras, proteínas, vitaminas e minerais, é aconselhável diminuir a ingestão ao máximo”, afirma a nutricionista Roberta Stella, em artigo publicado no site Minha Vida. Controlar as colherinhas que adoçam as xícaras de café ou chá, convenhamos, é mais fácil do que calcular a quantidade de açúcar presente em seu bolo preferido. Para não extrapolar na dose, o aconselhável é analisar os rótulos alimentícios e observar se há açúcar na composição. Outro conselho é sempre lembrar que doces, pães, bolos e tortas vêm acresciAgosto, 2017

dos de açúcar. Essa, inclusive, é uma das causas da alta quantidade calórica que eles apresentam, mas não é por isso que você precisa radicalizar. Os doces não precisam ser riscados do seu cardápio, principalmente se você faz parte do fã-clube deles. O segredo é a moderação. Açúcar mascavo é melhor do que o refinado? Não. Trata-se de um erro comum cometido por quem pretende cortar calorias. A tática não funciona. A quantidade calórica dos dois tipos de açúcar é semelhante. “Enquanto 100 gramas de açúcar refinado apresentam 400 calorias, a mesma quantidade de açúcar mascavo contém 380 calorias”, explica a nutricionista Roberta Stella. Apesar do açúcar mascavo conter mais nutrientes, a orientação sobre as doses açucaradas inclui todos os tipos de açúcar. As vitaminas e minerais devem ser obtidos por outras fontes alimentares como, por exemplo, frutas, legumes e verduras. Para fugir do sabor residual deixado pelos adoçantes, o açúcar light é o produto mais indicado. Doce demais, saúde de menos O fato de acrescentar muitas calorias à alimentação faz com que o açúcar cause

um desequilíbrio na saúde, quando consumido além da conta. O prejuízo mais facilmente notado é o ganho de peso. Com os quilos extras, os fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares aumentam, por exemplo. Além disso, pessoas com tendência a desenvolver diabetes ou que já sofrem com a doença devem evitá-lo. Os grãos açucarados aumentam rapidamente a quantidade de glicose no sangue, com a agravante de o pâncreas não produzir (ou produzir em quantidade insuficiente) a insulina, hormônio responsável pela retirada de glicose do sangue. (Diabetes alastra-se entre os mais jovens). Nestes casos, o açúcar deve ser substituído por edulcorantes artificiais, a fim de evitar a ingestão de alimentos que colaboram para o aumento da glicose sanguínea. Uma alimentação equilibrada, com a distribuição adequada dos grupos alimentares também deve ser seguida. Na dúvida, procure sempre a orientação de um profissional da saúde, médico ou nutricionista, para determinar a melhor forma de consumir açúcar na sua dieta. revistavitti.com.br | Vitti | 25


Social Taubaté

Flash

Por José Luiz de Almeida luizinho-cafe@hotmail.com facebook.com/luizinholanches

Os amigos José Luiz Bittencourt e Juliana Peloggia na temporada de inverno de Campos do Jordão.

Os amados Fernando Chacon e Francine Maia comemoram o aniversário em grande estilo, rodeados por amigos e familiares no TCC. A festa estava impecável e muito animada. A vocês só desejo coisas boas e muita luz!

Eduardo Bruni estreou no mês de Julho seu programa de bate papo na internet o "Papo da Vez" ao lado do craque ZICO e dos realizadores da "Copa Zico", Allan Espinosa e Rubens Jr. Boa sorte, brother!

Fernando Costa realizou uma incrível festa para sua filha Beatriz Andrade. Um verdadeiro sonho em forma de festa para uma princesa moderna. Parabéns pelos seus 15 anos e muito sucesso.

26 | Vitti | revistavitti.com.br

Agosto, 2017


Per Tutti Rosticceria Rotisseria de Taubaté traz a gastronomia italiana com foco na qualidade, massas leves e eficiência no atendimento Por Ronaldo Casarin

Lasanha, canelone, rondeli, ravioli, polpetone, tortas, bolos, doces e antepastos, tudo produzido de forma artesanal, com matérias primas de primeira linha. Some ótimos vinhos, um ambiente confortável e com acessibilidade, atendimento intimista e profissional, aliados a preços justos. Esses são os pilares do sucesso da mais nova rotisseria de Taubaté, que tem traçado um caminho de ótima aceitação entre o público fã da gastronomia italiana: a Per Tutti Rosticceria. Localizada no Centro da cidade, a Per Tutti surgiu da vontade do empresário Klauss Augusto Santos Ribeiro em montar um local para servir boa comida com bom atendimento. “Cresci com minha mãe fazendo bolos deliciosos. Depois que me casei, conheci um tipo de massa bem leve, que até então não conhecia. Minha sogra, Julieta Decaroli faz uma massa com um padrão de excelência que despertou em mim a vontade de montar algo relacionado à comida e com esse elevado padrão. O sonho se tornou realidade, com uma massa de fabricação artesanal, produtos frescos e atendimento de alto nível.”, explica Klauss. Inaugurada em junho deste ano, a Per Tutti já tem colecionado uma boa aceitação do pú-

blico com sua proposta de massas artesanais. Com comando do chef Guilherme Lemos, o menu da Per Tutti oferece ótimas opções em massas da cozinha italiana, além de carnes e deliciosas tortas salgadas. “O Guilherme é um excelente chef e casou muito bem com a nossa proposta. Obtivemos assim, um ótimo resultado em nossos produtos”, relata o proprietário. Para fazer o casamento perfeito com a massa leve da Per Tutti, a preocupação com a qualidade do que compõe os recheios e molhos é sempre um ponto primordial para o proprietário. Ele explica que a casa dispõe de carnes de primeira linha, e não abre mão dessa qualidade. Para os molhos, utiliza somente tomates, sem adição de produtos industrializados. “A fabricação de todos os nossos produtos é feita em nossa cozinha, então esse controle dos ingredientes e da forma realmente artesanal de produção é um dos nossos diferenciais. Temos sempre como guia a honestidade com nossos clientes, e isso passa também pelo uso de matérias primas de ótima qualidade”, completa. Além do variado menu que a Per Tutti oferece, aos fins de semana a casa promove a “estreia” de algum prato novo. Klauss explica que a ideia é sempre oferecer uma novidade

aos clientes, e assim incrementar o cardápio. “Isso tem feito muito sucesso. Muitos ficam animados e sempre retornam para experimentar a novidade da semana. Um dos mais recentes lançamentos foi o Ravioli de Massa Verde com Ricota, Gorgonzola e Damasco. Outra sensação da casa é o nosso Polpetone, que após vários testes, chegamos à um blend de carnes com um excelente resultado. A maciez do nosso Nhoque também é um ponto forte além da variedade das Lasanhas, Antepastos e o Tiramisu”, conta. “A pessoa tem a opção de levar uma refeição pronta, necessitando apenas aquecer. Ou, se preferir, as massas frescas precisam apenas de um cozimento bem rápido e adição de molho. É uma ótima opção para refeições caseiras”, explica Klauss. Para este empresário que abraçou a gastronomia italiana, ser uma empresa em excelência na confecção e comercialização de massas artesanais, bolos e doces tradicionais é uma missão encarada com muito prazer. “Sempre gostei de cozinhar, e agora poder oferecer essas delícias ao público de Taubaté é muito gratificante para nós. Atender bem e ter o retorno positivo é o maior presente que recebemos aqui.”, finaliza.

/pertuttirosticceria

Agosto, 2017

Rua Irmã Margarida, 64 – Centro - Taubaté/SP | (12) 3632-7071 Funcionamento: De terça à sexta, das 11 às 16h. | Sábados, domingos e feriados, das 10 às 15h.

revistavitti.com.br | Vitti | 27


Social Taubaté

Whats up!

Por Amanda Ayello amandaayello@gmail.com

Barbara, Tatiane, Amanda, Mel, Jordana, Amanda e Carol

A proprietária Mariah Ortiz e Waleska Gama

Quadrilha Aniversário do Paulo Pinese e Renatinho Indiani foi comemorado com uma festa junina top.

A Rock & Ribs Steakhouse abriu as portas no dia 17 de julho com música ao vivo e muita comida boa. A costela barbecue é divina! Vale a pena experimentar!

Marina, Flavia, Lucia e Andrea Dennis, Lu e a fofinha Bia

28 | Vitti | revistavitti.com.br

Flávia Amantéa inaugura uma loja lindíssima de móveis e decoração, Efeito Design em Taubaté.

Ana Gianini

Agosto, 2017


#verĂŁo2018

www.marinacalcados.com.br Agosto, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 29


Social Taubaté

Viver!

Fotos: Equipe Rede Discípulos

Por Isaura Silva isaurasilva@revistavitti.com.br

Rafael Tavares, Milena Aguiar, Coordenadora de Marketing Kênia Michelin, Maurício Noguti, Karina Christofaro, Veridiana Guarnieri, Carol Miranda, Amanda Gaioso, Alexandra Prata, Empresário Danilo Lima, Diretor de Marketing Edson Busin e Sérgio Matos A Dell Anno Taubaté promoveu aos arquitetos da região no dia 21 de julho uma visita técnica à Unicasa Indústria de Móveis, fabricante da marca Dell Anno, na cidade de Bento Gonçalves - RS.

Aconteceu de 17 a 23/07 a 11ª Edição do Cerco de Jericó na Paróquia São Sebastião em Taubaté, tendo à frente o Padre Rodrigo Natal com todo seu carisma e entusiasmo reunindo milhares de fiéis em 7 noites de adoração e profissão de fé.

Douglas, Luciana, Dhiego, Well e Isaura Os amigos foram curtir o friozinho da Serra e se reuniram em um almoço pra lá de descontraído no Restaurante Alquimia do Hotel Serra da Estrela em Campos do Jordão. A mãezona Luciane matando a saudade dos filhos, na Amici Gelato em Taubaté.

Antônio e Aline

Rodrigo, Luciane e Renan

30 | Vitti | revistavitti.com.br

O casal tirou um tempinho na agenda e foram curtir um jantar romântico no Vivá Gastronomia e Eventos em Taubaté. Agosto, 2017


Agosto, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 31


Social Caçapava

Caleidoscópio

Magna - Durante encontro de aprendizado e transformação profissional Dr José Estefano de Oliveira, o casal Celia e Leonardo Nascimento - e ao centro da foto - com os empresários e mentores Jeremias Rodrigues e Eugênio Ferrarezi, os quais são os grandes responsáveis pelo triunfo de profissionais arrojados, através de importantes ferramentas advindas do vasto conhecimento que levam e elevam o "Saber e Empreender".

Tal Pai - tais filhos. Dr Camilo quem já formou dois moços em medicina, está pura emoção e alegria por ter a sua caçulinha agora também ao seu lado na labuta pela saúde de seus pacientes. É Dra. Camila e irmãos... "Quem puxa aos seus... não degenera." Parabéns!

32 | Vitti | revistavitti.com.br

Por Anna Dennz annadennz@hotmail.com

Power - e prestígio selam a noite da inauguração do novo consultório da Nutróloga Dra. Giselle Barros, na Av Brig. Faria Lima em SP, onde recebeu entre outros VIP's os amigos Marcos Frota, Oscar Magrini, Rodrigo Meireles e o respeitado dentista taubateano, Dr Jimmy Lisboa. Sabor - aroma e cor dignos de uma legítima Valenciana! Eis a Paella feita pelo Chef argentino Ruben Carrera em homenagem ao sucesso profissional de sua esposa Patrícia Vaz, quem comanda uma grande equipe da Mary Kay no Vale do Paraíba.

Ele merece! - O futuro arquiteto Marcello Ferreira ladeado pelos amigos Roberto Nogueira e o Chef Anderson Magalhães, durante o parabéns surpresa. Felicidades e muitos anos de vida Férias - viajar é preciso e Dona Odete Zorron deixou o calor de Taubaté e visitou a filha Debora e o genro Ricardo Cavalcante, no aprazível clima serrano da linda Petrópolis -RJ. Agosto, 2017


Agosto, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 33


Social São José dos Campos

Atitude News

Por Gilberto Freitas gilfreitasff@hotmail.com

Rogerio, Rogeria, Bene, Kika Fornari e João Paulo Cordoba em mais uma tradicional Feijoada do Bar do Coronel, em SJC.

Bruno De Campos Oliveira, Ricardo Guedes, José Luis Oliver e Fernando Gomes comemoraram 1 ano do Coco Mambo, em SJC.

Luana e Bruno Santos comandam a mais nova casa de samba de São José dos Campos, a Casa de Jorge.

William, João e Olavo Alff inauguraram a Conveniência do Auto Posto Nova Era, em São José dos Campos

Dennis Silva e Celso Ricardo com Nicholas Torres no Desfile da C&D, no Wedding Day 2017.

Marcelo Moraes presenteou Ana Raquel na 1ª Feira de Vinhos do Amicci Anchieta, em São José dos Campos.

34 | Vitti | revistavitti.com.br

Agosto, 2017


Agosto, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 35


Social Aparecida

Alexandre Fontes

Abalou

Por Ligia Ballot liballot@hotmail.com

A gatinha Beatriz arrasou no Programa Kombina, da Rede Aparecida.

Flavia Oliveira

Josiane Galdino

O Evento Garage Sale organizado pela vizinhança solidária para arrecadar brinquedos para a Casa da Infância de Aparecida, e para as crianças trocarem e venderem seus brinquedos foi um sucesso.

Olha que arraso: Giovana Castro Campeã do Overall Estadual SP 2017 e top 3 Arnold Clássic Brasil. Parabéns!

Alice toda linda para comemorar seus 6 aninhos. Parabéns linda!

Família linda da pequena Maria Alice reunidos para comemorar o primeiro aninho dela. Felicidade sempre! 36 | Vitti | revistavitti.com.br

Agosto, 2017


Agosto, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 37


Social Guará

Por Benê Carvalho benecarvalho@revistavitti.com.br Tiago Carvalho

Guará em Pauta

Comemoração dos 80 anos da Sra. Neusa Bartelega no dia 15 de julho numa reunião com familares e amigos.

Casamento de Daniele e Vitor no dia 24 de junho no Convento de N. Sra. das Graças, em Guará.

Sra. Pedrina Rangel entre os filhos Rita, José Roberto e Luciane em um lindo registro de carinho em família. Lara e Ana Luiza Caltabiano comemoram mais um aniversário no início de Julho.

Roque de Castro ao lado da sua esposa Sandra comemorou seus 40 anos numa festa temática de Las Vegas, no dia 07 de julho.

Marcia França entre os filhos Thiago, Cecila e Matheus e os netos Antonia, Hugo e Maitê na comemoração dos seus 60 anos. 38 | Vitti | revistavitti.com.br

Agosto, 2017


Agosto, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 39


Saúde

Cosmética labial Por Dr. Érico Pampado Di Santis

O

s lábios são unidades estéticas importantíssimas nos homens e nas mulheres. Tornou-se uma área com importante foco nos tratamentos cosméticos. O principal tratamento dos lábios é a prevenção contra os raios ultravioletas e contra o ressecamento. O uso, do protetor solar labial durante o dia e hidratantes “lips” antes de dormir, é o início fundamental para os cuidados com os lábios. O revestimento dos lábios é considerado submucosa. O seu tecido está entre a pele e a mucosa úmida da boca. Um dos tratamentos mais procurados no mundo é o preenchimento. E os lábios estão entre as áreas corporais mais preenchidas nos dias atuais. No ano de 2016, segundo a International Society of Aesthetic Plastic Surgery – ISAPS foram realizados 8.548.597 procedimentos injetáveis no mundo. Quase 5 milhões são injeções de toxina botulínica, sobram mais de três milhões de

40 | Vitti | revistavitti.com.br

preenchimentos, desses a grande maioria são os preenchimentos com ácido hialurônico (3.372.445 injeções). O restante dos preenchimentos é realizado com hidroxiapatita de cálcio e ácido poli-lático. Minha preferência é pelo ácido hialurônico. Tenho este preenchedor como o mais seguro disponível no mercado, principalmente quando o intuito é o preenchimento dos lábios. Sou admirador da gordura autóloga para preenchimento facial, no entanto acredito que o preenchimento com o uso da gordura é muito “grosso” para o delicado lábio. Utilizamos uma marcação desenvolvida pelo Dr. Maurício de Maio e pela Allergan, na qual foi proposto pontos de aplicação do preenchedor. São cinco pontos na bochecha, três pontos nas olheiras, entre outras regiões. Nos lábio é onde está o maior número de pontos, devido à enorme dificuldade da anatomia dessa região - conta com oito pontos. Temos pontos de volume no vermelhão, no centro do lábio superior (biquinho), conhecido como arco de cupido, entre

essa estrutura e o nariz, nas laterais para diminuir o sorriso para baixo, enfi m, o preenchimento dos lábios é extremamente complexo. Como objetivo temos a defi nição do contorno, o aumento do volume, a elevação dos cantos (para um sorriso “Mona Lisa like”), a projeção do centro (da linha média dos lábios) e tratamento do “código de barras”. A toxina botulínica também pode ser realizada nos lábios, embora possa alterar a capacidade funcional prejudicando atos como assoviar, beijar (selinho) ou tocar instrumentos de sopro. É uma área que pode ser relaxada, mas com prudência. E não se esquecendo das patologias, as feridas que não cicatrizam, principalmente no lábio inferior, devem ser investigadas, pois é um lugar comum do carcinoma espinocelular, principalmente entre os fumantes de pele clara. Dr. Érico Pampado Di Santis é médico Dermatologista. CRM: 96546/RQE: 21582 Agosto, 2017


Bem estar

A beleza externa como reflexo do equilíbrio interno

N

Por Alessandra Gabriel

a edição do mês passado, foi tratado aqui nesta coluna o assunto sobre a ferramenta de terapia americana, Barras de Access Consciousness®. Como seguimento da matéria, apresento o facelift, que utiliza as energias de Access® para tonificar e rejuvenescer o corpo inteiro, sem injetar botox, sem cirurgia ou outros procedimentos invasivos desconfortáveis. Sabe aquela aparência de rosto cansado que costumamos ter vez ou outra? Seja qual for a idade, é comum que a correria do dia a dia, o acúmulo de problemas e o estresse ao longo de uma semana cansativa nos traga marcas de exaustão ou até tristeza. Para melhorar a aparência do rosto, muitas pessoas recorrem a tratamentos estéticos invasivos que envolvem cortes, químicas e mudanças em longo prazo. O que, quase sempre, pode ser melhorado com algumas sessões de Facelift, Rejuvenescimento Energético Facial de Access. Essa terapia (sim, terapia porque relaxa, renova e rejuvenesce) inverte os sinais da idade e traz uma diferença já na primeira sessão. Linhas de expressão, rosto endurecido e aparentemente inchado, olhos caídos, cicatrizes, bolsas ao redor dos olhos, aspecto e cor da pele e inchaço no rosto são algumas das características que o Facelift é capaz de modificar.

Agosto, 2017

O Access Facelift é um processo energético inédito, sem precedentes, um coquetel de energias que proporciona uma transformação interna, que potencializa o rejuvenescimento. Através de uma simples e leve massagem os programas que possam estar co-criando o envelhecimento das suas células são liberados. Essa luz/energia liberada dos traumas do cardíaco são reprogramadas para expressar a beleza inata do Ser. Me perguntam frequentemente como é possível fazer isso sem um corte, sem uso de produtos químicos e sem necessitar de muito tempo. A explicação é simples, embora o mais indicado seja vivenciar e experimentar uma sessão para sentir a diferença entre o antes e o depois. A nossa face também tem bloqueios energéticos adquiridos ao longo da vida que fazem com que percamos a vitalidade no olhar e a aparência rejuvenescedora e saudável. Para reverter isso e melhorar a aparência do rosto, esta técnica envolve o uso exclusivo de múltiplas frequências que restauram o fluxo natural de energia em torno do corpo. Isso acontece de que forma? Através das mãos. Isso mesmo. São usadas as mãos como neurotransmissoras, com toques suaves na face, pescoço e colo. Isso facilita desbloquear os campos de energia, pontos de estagnação causada, geralmente, por nossas emoções e estresse de longo prazo. Com a energia fluindo no

corpo, os músculos começam a relaxar e a pele começa a rejuvenescer. A terapia acessa 29 frequências energéticas distintas, atuando nos Radicais Livres que criam as rugas, flacidez e degeneração do corpo. Além disso, esse processo corporal provoca uma mudança nos padrões mentais e emocionais ligados ao envelhecimento e vitalidade, auxiliando-nos a rejuvenescer. As sessões também incluem processos verbais para ajudar a mudar o ponto de vista sobre a idade e o envelhecimento, para reduzir a autocrítica, o desapontamento e a expectativa de envelhecer num paradigma de perda, limitação e incapacidade. A partir de uma sessão os resultados já são visíveis. A técnica utiliza um método de finalização que impede que os padrões antigos voltem a se alojar no corpo. Destarte, após 20 sessões recebidas o resultado pode se tornar permanente. Essa técnica é realizada pela Practitioner de Access® Milca Rodrigues, no Spa Luz e Vida, onde também são encontradas inúmeras outras técnicas terapêuticas. Cuidando da beleza interior, a saúde e o bem-estar ficam garantidos! Namaste. Alessandra Cristina Gabriel Prazeres Terapeuta Ayurvédica - ABRA-RJ 399 SPA LUZ E VIDA Fone: 12 98811-8266 Tremembé - SP revistavitti.com.br | Vitti | 41


Ambiente Construído

Colapso da pesquisa científica no Brasil

U

Por Adilson Peloggia

m grande salto nas pesquisas científicas no Brasil ocorreu até 2013, classificando-se entre os 15 países com números de pesquisas realizadas, destacando-se à frente de nações desenvolvidas. As publicações científicas geradas pelos poucos pesquisadores dedicados tornaram possível uma visão por parte da comunidade internacional, sedimentando um promissor e animador futuro. A partir daí, por conta de uma grande baixa no contingente do sistema fi nanceiro do Governo Federal, as instituições de ensino superior, de fomento à pesquisa e desenvolvimento e notadamente as da iniciativa privada, tem sofrido cortes de verbas de até 70 % que seriam necessárias para incrementar as pesquisas corroborando para o desenvolvimento do país. Em vários cursos de pós-graduação em nível de especialização, mestrado e doutorado, estão ocorrendo ações notificadas de que os alunos-pesquisadores fazem a aquisição por conta própria de materiais para realização dos seus trabalhos. O Brasil é carente das pesquisas feitas no campo básico. As escolas secundárias e as técnicas deveriam incentivar

42 | Vitti | revistavitti.com.br

e exercitar nos alunos pesquisas envolvendo temas básicos para que possamos ter trabalhos apresentados segundo a metodologia científica, com um grande e exaustivo apoio dos governantes, para que estes futuros pesquisadores não deixem a Pátria, migrando para nações que os acolherão e com certeza terão seus trabalhos reconhecidos e valorizados. Segundo José Filho (2006, p.64) “o ato de pesquisar traz em si a necessidade do diálogo com a realidade a qual se pretende investigar e com o diferente, um diálogo dotado de crítica, canalizador de momentos criativos e construtivos”. Todavia, não pode existir pesquisa e desenvolvimento sem estar sedimentado em técnicas, metodologia e instrumentação eficientes e eficazes para que possam permitir a aproximação ao objetivo do estudo. A educação e a instrução são instrumentos de desenvolvimento e transformação da sociedade e referem-se à parte crítica, àquela que tem como exutório principal a formação instrumental dos indivíduos para que esses tenham uma prática profissional, social, transformadora. Isso tem como significado que, em uma sociedade exígua de igualdades, os sujeitos precisam de apropriação de valores intelectuais, conhecimentos, ideias, atitudes, comportamentos

etc., de forma reflexiva e perceptiva para que tenham aptidão e condições de atuação na sociedade com objetivos maiores de ver e sentir a sua transformação. É a partir dessa concepção de instrução e educação em pesquisa e a produção de conhecimentos é que o capital intelectual dos nossos gênios escondidos poderá entrar em ação. Pesquisa é um procedimento racional e sistemático tendo como objetivo apresentar respostas aos problemas que são propostos. (...) A pesquisa é desenvolvida mediante o concurso dos conhecimentos disponíveis e a utilização cuidadosa de métodos, técnicas e outros procedimentos científicos (...) ao longo de um processo que envolve inúmeras fases, desde a adequada formulação do problema até a satisfatória apresentação dos resultados (GIL, 1996, p. 19). Portanto, a função da pesquisa, por mais abstrata que nos pareça, é a interpretação do que vivemos. Santos (1989) afirma que ela é a “prática social de conhecimento”. Podemos reforçar que o caráter social da atividade de pesquisa, tem como o objetivo último, a agregação do conhecimento para a vida profissional e social. Prof. Dr. Adilson Peloggia é Consultor Ambiental Contato: peloggia.adilson@gmail.com Agosto, 2017


Agosto, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 43


Reflexão

Tempos estranhos, difíceis e decisivos

N

Por Juliana Bueno

uma noite muito fria de julho fui assistir a um recital de violão e canto em São José dos Campos (SP). Gostei muito, e em alguns momentos consegui esquecer meus conflitos internos, medos, preocupações de todos os tipos. Naquele mesmo dia, de manhã, eu internara num hospital psiquiátrico uma pessoa muito querida da família. No recital, relaxei um pouco. Saindo daquela Escola de Música, com tantos jovens talentos, pessoas sensíveis, como são todos que se dedicam à música, o frio continuava igual, bem mais forte na verdade. Meus conflitos continuavam a me envolver. Consegui acalmá-los com doses de confiança, otimismo e uma sensibilidade espiritual para enfrentar melhor toda a situação. Bem ou mal, logo, ou somente depois de muito tempo, tudo certamente seria resolvido. Reflito um pouco então sobre essas situações que vivemos todos os dias, neste país tão conturbado, envolvido em tantas mentiras, fraudes e erros de todos os tipos. Afinal, porque chegamos a este ponto? Afinal, porque nossos problemas e conflitos familiares existem assim, tão 44 | Vitti | revistavitti.com.br

intensos e quase sempre repetitivos? O conhecimento espiritual e a aceitação das leis cósmicas (ação e reação, vidas passadas...) ajuda bastante. Tudo pode ficar mais claro, mais compreensível. Mas ainda assim continua a doer, o sofrimento não se acalma tão facilmente. É importante sempre recuperar todos os dias a confiança abalada, meditar, pedir, rezar. Há de acontecer algo de muito bom em nossas vidas. Talvez repentinamente, talvez demore ainda muito tempo. Estamos vivendo todos esses dias com muita ansiedade e preocupação. É claro sempre há de existir os “deslumbrados felizes” que conseguem acreditar que assim será para sempre. Ou seja, que serão felizes para sempre! Não é verdade. Todos nós, mais cedo ou mais tarde, precisaremos enfrentar um aprendizado mais difícil, ou isso acontecerá muitas vezes numa única vida. Até que tenhamos finalmente entendido o que é preciso mudar, reconstruir, revisar. Isso tudo, sempre, no nosso mundo interior onde a “cura” e a solução sempre se iniciam, é ai mesmo que elas têm que se iniciar. São tempos decisivos sim. É a nossa maior chance de aprender, de recomeçar a busca por uma autêntica sabedoria, paz profunda, equilíbrio emocional. Não

podemos desperdiçar esta chance. Nela, uma grande parte da humanidade também está envolvida. Cada um de nós com seu aprendizado especial, seu recomeço. Partindo sempre de um ponto de partida diferente, no seu caminho, no percurso que já foi trilhado e que agora poderá ser modificado. O frio por aqui continua intenso. Pessoas que dormem nas ruas em todas as partes do mundo e das nossas cidades precisam ser socorridas, agasalhadas e medicadas. Elas não têm a menor condição de meditar ou filosofar, como nós estamos fazendo agora. O trabalho prático nos convoca a todo momento. Afinal, o que podemos fazer de mais importante para ajudar este planeta? E principalmente, para ajudar a nós mesmos a aceitar, entender e recomeçar tudo, quantas vezes for necessário. Deus, Pai de amor e misericórdia ao lado de Mestres e Anjos estará sempre ao nosso lado nesta busca contínua e sem tréguas de um novo mundo para a humanidade da Terra, e especialmente para cada um de nós. Juliana Bueno é jornalista e escritora espiritualista. Seus livros mais recentes são: “Dores Ocultas” e “Passageiros da Nave Terra” (edições Besouro Box). Agosto, 2017


Ciência

Pesquisadores da Fiocruz desenvolvem nova metodologia para tratamento do câncer

A

Da Redação

Fu ndação Oswa ldo Cr u z (Fiocruz) desenvolveu uma nova metodologia, inédita no mundo, para o tratamento do câncer. Análises feitas pelo Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS), responsável pela aceleração de processos de inovação na área, permitiram traçar o perfil molecular do tumor e do tecido saudável de cada indivíduo. Segundo a instituição, com base no estudo, a escolha de medicamentos relevantes para cada paciente será favorecida, minimizando-se os efeitos colaterais e facilitando o tratamento personalizado da doença. A iniciativa teve seu potencial reconhecido pelo edital Apoio ao Empreendedorismo e Formação de Startups em Saúde Humana do Estado do Rio de Janeiro, da Federação de Apoio à Pesquisa (Faperj), e ganhou o investimento inicial para que chegue à população. O projeto é inovador, e não há concorrente no mercado para esse tipo específico de diagnóstico, diz a instituição. Agosto, 2017

“A proposta da Fiocruz permite a indicação de uma terapia mais precisa, o que significa, em termos de benefícios diretos, mais chance de cura, menos efeitos colaterais e melhor sobrevida para os pacientes", diz Nicolas Carels, especialista em bioinformática da fundação, ao citar benefícios da nova metodologia. Carels ressaltou que as terapias atuais são muito agressivas. "Além disso, a economia representada pela escolha adequada do medicamento pode ser revertida para ampliar o acesso da população ao tratamento”, acrescentou. O método foi desenvolvido para ser aplicado a pacientes com qualquer tipo de câncer e testado em linhagens celulares tumorais e não tumorais, com resultados de máxima eficiência para o câncer de mama, informou Tatiana Tilli, especialista do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde, que divide o desenvolvimento da metodologia em bioinformática. “Indiretamente, representa uma economia financeira substancial para o gestor hospitalar em termos de despesas com efeitos colaterais, novas internações

e ciclos longos de tratamento. Isso é parte da inovação em saúde que estamos propondo”, disse Tatiana. O novo tratamento não beneficia apenas os pacientes com medicamentos mais específicos para cada caso, mas também os médicos, a equipe médica, os gestores e os laboratórios farmacêuticos, destacou o coordenador-geral do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde da Fiocruz, Carlos Medicis Morel. Para Morel, a mudança de paradigma com o primeiro edital da Faperj para investimento em inovação e startups é motivo de comemoração. Startups são empresas, geralmente de tecnologia, que começam a operar no mercado. "A tecnologia é objeto de empreendedorismo, de investimentos e parcerias públicas e privadas, e a missão do CDTS/Fiocruz é levar o novo conhecimento gerado pela pesquisa e desenvolvimento tecnológico até a população.”. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que os casos de câncer no mundo poderão chegar a 27 milhões até o ano de 2030. O câncer de mama, o mais comum em mulheres, representa cerca de 25% do total de casos da doença. No Brasil, o Sistema Único de Saúde (SUS) é responsável por 70% do tratamento realizado para todos os tipos de câncer. Fonte: Agência Brasil/EBC revistavitti.com.br | Vitti | 45


Tribos de Taubaté

O Cirurgião Capilar

C

Por José Diniz Júnior

omo você não sabe, Sebastião Barreto assim se apresentava vestindo sua indumentária branca para trabalhar nos diversos salões de barbeiro de Taubaté. Senta que lá vem história. Nascido em Redenção da Serra, Barreto tornou-se uma lenda no ramo por um fato curioso. No período da manhã era o mais caprichoso dos barbeiros dessas antigas terras da Condessa de Vimieiro. No horário de almoço, Barreto costumava praticar um esporte engarrafado, nas modalidades: Velho Barreiro, Pirassununga, Piracicabana ou a que estivesse disponível. Então que se salvasse quem pudesse. Algo assim como um novo mo-

46 | Vitti | revistavitti.com.br

torista enfrentar a Serra de Ubatuba. Mas nenhum estrago capitar que não pudesse ser consertado na manhã seguinte, quando ele voltava a ser o Barretinho. Uma de suas passagens históricas deu-se quando foi contratado para exercer sua profissão na Ford Brasil. Veja a seguir. Como se apresentava no refeitório da fábrica com seu traje impecavelmente branco, foi confundido por uma secretária que sofria do "Mal do Machado" como sendo médico. Olhares trocados, caras e bocas, o "mudinho" acabou falando antes que ela puxasse a "capivara" de Barreto. Quando soube que ele não era médico, tentou o suicídio almoçando num tenebroso restaurante que havia no Mercado Municipal. Como você não sabe, esse mesmo restaurante era o preferido por pessoas obesas

que desejavam emagrecer. Provocava diarreias inolvidáveis. Mas a secretária sobreviveu, embora com muitos quilos a menos. Até que a poeira baixasse, Barreto passou uns tempos na sua bucólica Redenção da Serra, de onde só retornou meses depois. Uma de suas receitas para "fraqueza geral" era a seguinte: "Ingerir seis vezes ao dia um copo duplo de pingamina. Trata-se de um preparado de pinga com frutas. Batidas em liquidificador com frutas diversas, com casca e tudo, regando-as com doses generosas de cachaça". O cirurgião capilar recomendava nesses casos a Vovó Extra, de 90 anos, envelhecida em tonéis de cumarú. FONTE: Livro “Taubaté é Fogo”, de José Diniz Júnior. Agosto, 2017


História

O Vale do Paraíba e seus Prisioneiros de Guerra Tripulação do navio alemão Windhuk foi presa e ocupou campos de concentração em Pindamonhangaba e Guaratinguetá

N

Da Redação

o dia 7 de dezembro de 1939, o navio alemão Windhuk aportou em Santos fugindo da marinha inglesa. Tratava-se de uma embarcação de turismo luxuosa, com capacidade para 600 pessoas - abrigava no momento 250 tripulantes, entre engenheiros, médicos e marinheiros que viajavam da Alemanha para a África do Sul. Em 1939, o Brasil estava neutro em relação à 2ª Guerra Mundial, mesmo assim, o navio foi detido em Santos, e sua tripulação proibida de deixar o país. Os alemães residiram no navio até 1942, quando Getúlio Vargas declarou posicionamento contrário ao Eixo. Então, 244 passageiros do Windhuk foram presos e encaminhados para São Paulo, para a Casa de Detenção, no Carandiru. A maior parte dos tripulantes estava na faixa dos 20 anos. Como o governo brasileiro não podia manter os estrangeiros detidos como presos comuns, foram instaladas prisões provisórias em Pirassununga, Bauru e Ribeirão Preto, até as obras dos campos de concentração em Guaratinguetá e Pindamonhangaba fossem concluídas. Em Pindamonhangaba, embora a ideia fosse manter os alemães isolados no campo, aos domingos os tripulantes eram visitados por moradores da cidade, que viam os prisioneiros como a principal atração do município. Era permitido que os pri-

Agosto, 2017

sioneiros fizessem compras na cidade, sempre acompanhados de soldados armados de fuzis, mas que acabavam relaxando a pena e se uniam a eles em confraternizações acompanhadas de cerveja. Apenas numa ocasião os prisioneiros tentaram fugir do campo de concentração de Pindamonhangaba e acabaram presos na cadeia pública da cidade. Já em Guaratinguetá, o campo de concentração era mais rígido, e os alemães não tinham contato com os brasileiros. Os prisioneiros não podiam improvisar a alimentação e comiam sempre arroz com feijão. O trabalho forçado nas lavouras iniciava cedo e terminava somente à noite. Apesar do sistema rígido, dos 244 tripulantes que permaneceram por três anos presos nos campos de concentração, apenas um deles retornou à Alemanha com o término da Segunda Guerra Mundial. Dentre os prisioneiros e suas histórias, há Erwin Dietrich, que envelheceu revoltado. Nunca aceitou o destino. “Sou muito revoltado com o que fizeram comigo. Para mim não passou. Foi errado. Eu não esqueço”, diz. “O Windhuk não era

navio de guerra. A gente não era soldado. Como nos deixam presos aqui?”. Por anos ele morou no Brasil se recusando a aprender o português. Decorou somente os palavrões e os repetia a cada policial que encontrava na esperança que o despachassem de volta à Alemanha. Só embarcou naquela que seria “sua primeira, única e pior viagem” porque desejava conhecer o mundo. Caçula de uma família miserável de seis fi lhos, Erwin passou muita fome. Quando ele nasceu, em 1922, a Alemanha estava em ruínas devido à Primeira Guerra Mundial. Por haver falta de comida, até os 5 anos Erwin só mamou no peito. Após a Guerra, ele não estava presente para ver e participar da reconstrução da Alemanha. Estava no Brasil, sem dinheiro para voltar. Quando conseguiu, quase 30 anos depois, era tarde demais. Sua mãe estava em coma e não o reconheceu. O pai havia sido morto na guerra, quando uma bomba o explodiu numa padaria. Ironicamente, apenas no Brasil havia lugar para ele. Fonte: www.segundaguerra.net revistavitti.com.br | Vitti | 47


Foto Diogo Moreira

Religiosidade

Seis curiosidades sobre Nossa Senhora Aparecida

Q

Da Redação

ue conhecer um pouco mais sobre a padroeira do Brasil? Veja aqui 6 curiosidades sobre Nossa Senhora Aparecida, e também sobre a cidade de Aparecida, uma das principais atrações turísticas do Vale do Paraíba. Não apenas por ser a padroeira do Brasil, mas também por ser venerada pela grande massa católica brasileira, Nossa Senhora da Conceição Aparecida, chamada pela maioria de Nossa Senhora, significa para muitos um símbolo de fé e esperança.

1. O maior santuário do Brasil

Aparecida abriga a Catedral Basílica de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, que é o maior santuário católico do Brasil e o segundo maior do mundo, perdendo apenas para a Basílica de São Pedro, no Vaticano.

2. Visitas constantes

A cidade fica em segundo lugar das cidades mais visitadas do Brasil, perdendo 48 | Vitti | revistavitti.com.br

apenas para São Paulo. Aparecida recebe cerca de 12 milhões de pessoas por ano.

3. O início da devoção

O começo da devoção à Nossa Senhora Aparecida, em 1717, se deu quando no dia 12 de outubro pescadores, após tentativas frustradas na busca por peixes, acabaram apanhando em suas redes a imagem de uma santa sem a cabeça, que foi encontrada logo em seguida. Quando eles já estavam pensando em desistir, pois não tinham pegado nada além das duas peças, foram surpreendidos por uma grande fartura de peixes, o que lhes fez atribuir à santa aquele milagre.

4. Outras datas antes de 12 de Outubro Poucos sabem, mas mesmo com a imagem da santa tendo sido encontrada no dia 12 de outubro, a comemoração do dia de Nossa Senhora Aparecida passou a ser nessa data apenas muito tempo depois. Inicialmente foi comemorada no segun-

do domingo do mês de maio, juntamente com o dia das mães. Depois foi para o dia 7 de setembro, dia da Independência do Brasil. Apenas já no século XX começou a ser celebrada no dia 12 de outubro.

5. Atentado à imagem da Padroeira

Em 1978, a imagem da santa foi quebrada por um visitante. Contudo, mesmo tendo sido dividida em inúmeros pedaços e após mais de um mês de trabalho, a imagem foi restaurada e voltou ao seu lugar.

6. Bençãos Papais

Embora Nossa Senhora Aparecida tenha sido declarada padroeira do Brasil ainda em 1930 pelo Papa Pio XI, apenas em 1980 a Basílica Nova foi consagrada pelo Papa João Paulo II em uma de suas visitas ao Brasil. Desde então o dia 12 de outubro passou a ser feriado nacional. Outros dois Papas também já visitaram a Basílica, além de Bento XVI, em 2007, e o atual Papa, Francisco, que também esteve em Aparecida durante a Jornada Mundial da Juventude no ano de 2013. Agosto, 2017


Agosto, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 49


Carros

Novidade: Renault Kwid

O

Da Redação

Renault Kwid 2018 chega ao mercado brasileiro com os mesmos preços de pré-venda, que começam em R$ 29.990. O subcompacto da marca francesa é oferecido no país como sendo um SUV compacto, por conta dos ângulos de entrada e saída mais elevados, assim como a altura da suspensão.

50 | Vitti | revistavitti.com.br

A proposta chega com outros argumentos de vendas para se tornar um referencial no segmento. A fábrica já trabalha em três turnos, mas a empresa não revela números de produção. Um dos focos do Renault Kwid 2018 é a segurança, entregando de série quatro airbags, sendo dois frontais e dois laterais, além de fi xadores Isofi x para cadeiras infantis. Outra proposta é um custo de manutenção de menos de R$ 1,00 por

dia, além de preços competitivos. A plataforma modular CMF A reduz enormemente o peso, que no modelo é de 790 kg. A Renault também focou no tamanho do porta-malas, que tem 290 litros. O Renault Kwid 2018 vai de 0 a 100 km/h em 14,7 segundos no etanol e 15,5 segundos na gasolina, bem como tem consumo urbano de 10,3/14,9 km/litro e rodoviário com 10,8/15,6 km/litro, respectivamente com etanol e gasolina.

Agosto, 2017


Moda

Old Dutch Barba grande está na moda

B

Da Redação

arba grande: Tem gente que gosta. Tem gente que não gosta. E esse gosta não gosta se aplica a homens e mulheres quando o assunto são os pelos no rosto da galera. E, já há algum tempo, barba (muito) grande está na moda. Sabe aquelas barbas volumosas e chamativas que sempre vemos espalhadas pela internet com a, já clássica, frase “Não faça a barba, faça amor”? Esse é um dos tipos de barba que mais estão em alta no momento. São os famosos estilo Full Beard, Barba Old Dutch e Hipster. Entre prós e contras, a barba grande, o estilo Old Dutch tem sido utilizado e até deixa aquele ar de sensualidade, de mistério. É uma barba bem grande no queixo e com bigode, e vem fazendo sucesso no rosto dos homens, não apenas dos modelos publicitários. E combina bem com cabelos bem cortados nas laterais e alto em cima. Um visual retrô/clássico, mas que não perde a característica moderna. Cuidados para deixar a barba grande, estilo Old Dutch • Para deixar a barba bem grande, no estilo de atores e modelos publicitários famosos é preciso de muito comprometimento e cuidados. Pra ficar num bom tamanho, depende de cada homem, geralmente leva uns seis meses. • Mas o estilo de barba Old Dutch não é apenas deixar a barba crescer, senão fica feio. A Barba Old Dutch precisa ser moldada, portanto, é melhor entregar aos cuidados de uma boa barbearia. • As barbas grandes, estilo Old Dutch, exigem uma boa dose de higiene, lavando-as duas vezes ao dia com sabonete líquido, um aparo nas laterais com uma maquininha ou tesoura e também o uso de um óleo de barba para deixar limpa, cheirosa e lustrosa.

Agosto, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 51


Arte

C. Goes

Sempre em busca de versatilidade em cores marcantes

D

Por Newton Lima

esde garoto, C. Goes teve o interesse pela arte despertado. Isso se expressou através dos desenhos, observação das formas, ilustrações, obras de grandes artistas e murais artísticos. Quando mudou-se para São Paulo, C. Goes estava em busca de um sonho. “Comecei trabalhando em uma confecção de estamparias e isso me aproximou da realização de ser um artista. Paralelamente também pintava em casa e expunha meus trabalhos, no caso telas em eventos e salões de arte, além de participar de diversos concursos”, conta. Confira um bate papo com o artista que mudou-se para São José dos Campos, e agora, cidadão valeparaibano, está em busca de ampliar suas atuações. Ele fala de suas influências, preferências, trabalhos e inspirações.

Formas e cores são suas marcas registradas, nas diversas fases de sua carreira. Quais nomes te inspiram? C.G. - Amo as obras de Salvador Dali, Mondrian e Picasso, invariavelmente. A fusão de estilos desses artistas, a influência da Pop Art e de todo o conhecimento que busquei serviram para criar o meu “RG artístico”. Ainda hoje me vejo em constante mudança, produzindo uma arte contemporânea conectada aos grandes artistas do passado. Você tem muitos trabalhos em telas grandes. Mas já pensou em experimentar transpor sua arte em menor proporção? C.G. - Sim, hoje também trabalho com ilustrações em telas maiores, recortes e aplicações em MDF e papel com estam-

pas em diferentes materiais. Em paralelo, ainda produzo objetos como luminárias e mobiliários pintados à mão. Quais dicas você deixa para os artistas novatos? Desafios, persistência, influências... C.G. - Acredito que seja qual for o sonho, temos que primeiramente acreditar muito em si numa busca incansável. Dessa forma, tudo fluirá com naturalidade, mas sempre buscando novos conhecimentos. Os desafios serão grandes, é preciso enfrentar cada “não” como um obstáculo a ser vencido. Foco é tudo. Para conhecer mais sobre o artista, suas obras e locais onde elas estão disponíveis, acesse: www.facebook.com/ CgoesartesPlasticas

Como e porque você decidiu adotar São José dos Campos como morada? C.G. - Acabei vindo para o Vale por uma série de fatores, entre eles o convite e incentivo de pessoas que acreditavam no meu trabalho. A participação em uma mostra de arte e decoração em Taubaté me trouxe novas oportunidades e visibilidade. Naquele momento, ficou ainda mais forte em mim a necessidade de aperfeiçoamento de técnicas. Posso dizer que essa busca me levou a ser um artista versátil. 52 | Vitti | revistavitti.com.br

Agosto, 2017


Arte Theodoro Becker e Sidney Bretanha, na peça “É... Quem Tem Amigo, Tem Tudo!” Foto: Monicuee Alvez

Alimentando a Cultura

Ator cria projeto para levar peças de teatro à escolas públicas como forma de disseminar a arte e promover a solidariedade entre os adolescentes

T

Por Ronaldo Casarin

eatro, uma das mais antigas e populares formas de arte. Mas você costuma ir ao teatro? Para boa parte da população, mesmo para os que moram em cidades onde há um espaço para apresentações, ir ao teatro pode não ser um hábito. Para outra boa parcela, é algo inédito. Pensando em promover essa aproximação do público com o teatro, o ator Sidney Bretanha, de Taubaté, bolou um projeto. Sua ideia: levar peças de teatro profissionais para escolas públicas da cidade. Voltado ao público do ensino médio, as apresentações são gratuitas, e os ingressos são trocados por um quilo de alimento, e essas doações são revertidas para instituições locais. “Os adolescentes são formadores de opinião, estão num momento da vida que precisam pensar, e o teatro é um caminho. Mas o acesso desse público jovem ao teatro é difícil, e muitos acabam achando que é algo caro ou elitizado. E não pode ser assim”, diz Sidney.

Agosto, 2017

A ideia do projeto nasceu após Sidney promover a encenação da comédia “Dom Iracema de Milicias”, na escola municipal Prof. José Ezequiel de Souza, em Taubaté, em troca de alimentos para doação. “Foi em 2008, para homenagear o ator e diretor Luiz Carlos Tourinho, que havia falecido e era muito meu amigo. Essa apresentação atraiu muitos jovens, foi um sucesso. A partir disso, anos depois, desenvolvi a ideia e resolvi aplicar esse modelo no projeto Eu Alimento a Cultura”, explica. A primeira apresentação do Eu Alimento a Cultura aconteceu em junho deste ano. A peça escolhida foi “É... Quem Tem Amigo, Tem Tudo!”, escrita e estrelada pelo próprio Sidney Bretanha, com Theodoro Becker também no elenco. A direção é de Renato Scarpin. “Foram 389 alunos de três escolas públicas taubateanas que assistiram a peça. Arrecadamos 750Kg de alimentos, que foram doadas para o Lar Sol Nascente, de Lagoinha, que cuida de pessoas com aids. E outra parte revertida ao Fundo de Solidariedade de Taubaté.”, conta Sidney.

O sucesso da primeira edição já rendeu uma continuidade. O projeto volta à cena em 25 de agosto, e a meta é realizar sessões que no total devem reunir 500 alunos na plateia, e a meta de arrecadação de alimentos é de uma tonelada. Para bancar os custos do projeto, Sidney relata que tem realizado um enorme esforço em busca de apoiadores. O projeto não conta com nenhum tipo de financiamento governamental, mas o sucesso da ideia mobilizou pequenos patrocinadores que tem ajudado a manter o projeto em andamento. “Além desses apoiadores, bolamos uma campanha onde pontos comerciais disponibilizam um cofrinho onde as pessoas podem doar aquele trocado que sobrou no bolso em prol do projeto. O que for arrecadado, vamos usar para levar as apresentações para cidades menores da região. Nós iremos até eles, montaremos uma estrutura profissional, e faremos a apresentação”, explica o ator. Para saber mais: www.facebook.com/ eualimentoacultura revistavitti.com.br | Vitti | 53


Agenda

Mapa Cultural TEATRO

Pedro e o Lobo A peça, encenada por bonecos, conta a história do Valente Pedro, que para salvar seus amigos bichos, captura um lobo muito feroz. Com a Cia Imago. Recomendado para crianças a partir de 4 anos. Local: SESC S.J dos Campos Quando: 20 de agosto, 15h Ingressos: R$5 a R$17,00 (crianças de até 12 anos não pagam) Mitos Brasileiro em Cordel Com Grupo Pranayama. Mitos da nossa cultura popular apresentados nos versos de cordel e nas canções inéditas criadas para esse espetáculo. Local: SESC Taubaté Quando: 20 de agosto, 11h Grátis

Espetáculo Livro de Ouro PROAC Local: Espaço VivArte, Guaratinguetá Quando: 26 de agosto, 19h Grátis

As Aventuras de Urashima Taro Após uma fracassada pescaria, o pequeno Urashima salva a vida de uma tartaruguinha. Anos depois, Urashima é salvo de uma tempestade e levado para conhecer o Reino Submarino. Com a Cia Pé no Canto. Local: SESC S.J. dos Campos Quando: 03 de setembro, 15h Ingressos: R$ 5 a R$17

MUSICA

Sharrie Williams Nascida em uma família religiosa nos EUA, Sharrie começou a cantar aos 6 anos na igreja. A experiência foi determinante para sua formação musical no Jazz, Blues e Soul. Local: SESC Taubaté Quando: 19 de agosto, 20h30 Ingressos R$ 12 a R$40,00

Sueli Vargas – Fados Brasileiros Cantora que viveu por 10 anos em Portugal, onde apresentou seu trabalho para comunidades de migração portuguesa em Lion, Frankfurt, Amsterdã e Montreaux. Acompanhada de bandolim e violão, apresenta repertório de canções autorais e de outros compositores. Loca: SESC S.J. dos Campos Quando: 26 de agosto, 18h Grátis 54 | Vitti | revistavitti.com.br

Biquini Cavadão Sucesso do rock nacional desde os anos 80, a banda retorna ao Vale do Paraíba para uma apresentação em São José dos Campos onde promete agitar com seus hits. Local: Luso Brasileiro, S.J. dos Campos Quando: 26 de agosto, 21h Ingressos: a partir de R$ 30 Agosto, 2017


VARIEDADES

12º Festival de Cultura Popular Caiçara Local: Ubatuba Quando: 25 a 27 de agosto (Grátis)

GASTRONOMIA

1º Festival de Burguer saudável com chopp artesanal Local: Espaço da Terra, Pindamonhangaba Quando: 24/08, 19h (Grátis)

Bate-Papo com Campeões Pan-Americanos de 87

HUMOR Risadaria Stand Up - Circuito Cultural Paulista Local: Espaço VivArte, Guaratinguetá Quando: 26 de agosto, 19h Grátis

Ritchie e Maurício Gasperini Trazendo de volta seus hits da década de 1980, Ritchie, Virginie e Maurício Gasperini se apresentam para o público joseense. Loca: Luso Brasileiro, S.J. dos Campos Quando: 19 de agosto, 22h Ingressos: a partir de R$20

Quinteto da Paraíba Formado em 1989, o grupo é responsável pelo resgate do Movimento Armorial, executando música de câmara com suingue popular. O repertório é voltado a divulgar a obra de compositores brasileiros, principalmente do Nordeste. Local: SESC S.J. dos Campos Quando: 02 de setembro, 20h Ingressos: R$5,00 a R$ 17,00

Agosto, 2017

ESPORTES

Danos Morais Stand up com Marcela Tavares. Local: Teatro Metrópole, Taubaté Quando: 26 de agosto, 20h

AUDIOVISUAL “Lutar contra o impossível. Vencer o invencível.” Minidocumentário conta com depoimentos dos jogadores que atuaram na histórica final do Pan de Indianápolis, quando o Brasil derrotou os EUA no basquete. Local: SESC Taubaté Quando: 20 de agosto, várias exibições ao longo do dia. Grátis

Exibição Especial: Dr. Fantástico Comédia dirigida por Stanley Kubrick. Um general que acredita que os comunistas planejam dominar o mundo dá ordens para bombardear a Rússia, iniciando um processo de guerra nuclear. Ao mesmo tempo, o presidente tenta, desesperadamente, parar o processo. Local: Cine Santana, S.J. dos Campos Quando: 28 de agosto, 14 e 19h. Grátis

Cadum, Gerson, Guerrinha, Israel, Maury e Pipoka fizeram parte da lendária Seleção Brasileira de Basquete Campeã Pan-Americana em Indianápolis, 1987. Local: SESC Taubaté Quando: 20 de agosto, 10h Grátis

Dia do Skate -Apresentação de Manobras Local: CEU - Av. João Rodrigues Alckmin, s/n – Parque do Sol, Guaratinguetá. Quando: 20 de agosto, 10h. Grátis

LITERATURA Superfícies Poéticas Frases, poemas do escritor e ilustrações compõem o ambiente da Sala de Leitura, explorando o “Lado de Lá” das janelas e promovendo diálogos entre o dentro e o fora, o eu e o outro. Local: SESC SJC Quando: até 30 de agosto Grátis revistavitti.com.br | Vitti | 55


Esporte

Por Fabiana Ferreira fabycanoagem@hotmail.com www.luzcameraesporteacao.blogspot.com

Luz, Câmera, Esporte e Ação

P

ara os amantes do trail run que buscam uma corrida diferenciada, a Maratona de Revezamento Mogi-Guararema 45k tem todos os quesitos para ser uma prova inesquecível para todos os participantes. A terceira edição da prova foi realizada em julho com largada no Parque Centenário, em Mogi das Cruzes, e chegada na Antiga Estação Ferroviária de Guararema. Com percurso de 45 km entre as duas cidades, a prova foi disputada nas categorias Solo, Dupla ou Quarteto. O trabalho em equipe é um dos pontos de destaque para os corredores das categorias dupla e quarteto, que necessitam realizar a troca nos pontos determinados ao longo das cidades-sede. A corrida teve belas paisagens, estradas de terra e passagens por pontos turísticos como os Distritos de Sabaúna e Luis Carlos.

56 | Vitti | revistavitti.com.br

Agosto, 2017


Fotos: Fabiana Ferreira

Próximos Desafios:

26/08 KTR – Etapa Itamonte 29/09 – Desafio 28 Praias 30/09 – Duathlon do Vale e Corrida Super 5K

Agosto, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 57


Pets

Veja os prós e contras de dar ossos para cachorros

O

Da Redação

ssos para cachorros já fazem parte de nosso imaginário quando pensamos nesses queridos animais de estimação, e estão sempre presente na casa das pessoas que têm cachorros como animais de estimação. Eles costumam ser usados como reforço de boas ações, calmante, entre outras funções. Mas será que eles são realmente bons para os nossos pets consumirem livremente? Não são todos os ossos para cães que podem ser danosos à saúde do animal, e existem casos nos quais o pet pode até mesmo

58 | Vitti | revistavitti.com.br

receber benefícios de roer ossos. Os ossos são capazes de ajudar o seu animal de estimação a se livrar de problemas bucais como o tártaro, além de limpar sujeiras que ficam presas em seus dentes e gengivas. E não é só o fato de melhorar a saúde da boca dos pets que trabalha em benefício dos ossos, mas eles também podem acrescentar proteínas e sais minerais na dieta dos cachorros. Mas nem tudo são flores quando o assunto são os ossos na vida de nossos cachorros de estimação, pois o osso que será dado ao cachorro deve ser muito bem escolhido por parte do dono. Os ossos mais perigosos para os animais são aqueles pequenos e que se quebram com muita faci-

lidade, pois se o cachorro engolir algum pedaço do osso ele pode morrer asfixiado. E mesmo quando o osso escolhido é grande ainda é preciso estar esperto, pois as mordidas do cachorro amolecem o osso, que consequentemente fica menor e mais fácil de ser engolido, o que pode causar o mesmo problema da asfi xia. Os ossos para cachorros têm prós e contras e o mais importante se o dono optar por deixar seu cachorro consumir ossos é que ele preste muita atenção ao que o animal está fazendo e com o osso que é escolhido para dar ao pet, para que assim ele não sofra nenhum problema quando estiver se divertindo.

Agosto, 2017


Agosto, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 59


60 | Vitti | revistavitti.com.br

Agosto, 2017

Revista Vitti, Agosto 2017 Edição n140  

Nesta edição entrevistamos Guto Nascimento, Treinador do Programa Esporte Para Todos, em Taubaté, que trabalha com diversos paratletas nas m...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you