Page 1

www.revistavitti.com.br Edição 138 - Ano 12 Junho, 2017 Foto: Juan Guerra Ambiente: Dell Anno Atelier

E

S

P

E

C

I

A

L

ARQU ITETU RA Capa e Entrevista

Olegário de Sá

Arquiteto chega aos 30 anos de carreira colecionando sucesso e cultivando a paixão pela profissão

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA VENDA PROIBIDA Vale do Paraíba e Litoral Norte Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 1


2 | Vitti | revistavitti.com.br

Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 3


Índice

Junho 2017 | Edição 138 | Ano 12

Especial – Arquitetura & Decoração.................. 8 Negócios

A indignação dos empresários ................................... 58

Tribos de Taubaté Cavalos........................................................................ 63

Saúde Lift Facial ...............................................................................76 Juan Guerra

Gastronomia Receita de Brownie ..................................................... 80

Reflexão O Inverno e os Recados da Alma ............................... 82

Entrevista

Olegário de Sá ..............................................................8

Arquiteto taubateano conta sua história, fala dos projetos em que está envolvido, do processo criativo e de como se mantém atualizado, atuante e colhendo frutos de muito sucesso.

Esporte André Rocha vai ao Mundial de Paratletismo ............. 89

Pets Alimentação no Inverno .............................................. 90

Editorial

O Entusiasmo do Inverno

A

cada edição em que decidimos publicar um Caderno Especial de Arquitetura, nos desdobra mos para entregar ao nosso público leitor e aos parceiros que acreditam na força da Revista Vitti, um material sempre impecável. E para nossa enorme satisfação, cada arquiteto ou decorador, e cada loja ou fornecedor que compôs mais este Especial, valorizam e embelezam as páginas que você verá a seguir. Como parte deste Caderno Especial, a entrevista principal desta edição é com o renomado arquiteto taubateano Olegário de Sá, nome respeitado e celebrado na arquitetura brasileira. Em uma entrevista des4 | Vitti | revistavitti.com.br

contraída, ele conta como deu seus primeiros passos na profissão, as parcerias de sucesso, empreendimentos assinados no Brasil e no exterior, e de como mantém viva a chama criativa. Vale a pena a leitura deste gostoso bate-papo. Nas demais páginas do Caderno Especial de Arquitetura e Decoração, você confere artigos, projetos, dicas, novidades e os melhores profissionais de toda a região. Ideias e produtos de vanguarda, prato cheio para o grande público que é apaixonado por este segmento. E no embalo do friozinho que já tomou conta da nossa região, celebramos a vida com entusiasmo e apresentamos mais uma edição da Revista Vitti. Nossa 138ª revista publicada carrega o enorme carinho e atenção de nosso time de profissionais, que trabalhou muito para

trazer mais este trabalho para as ruas. Esperamos que você, amigo leitor, goste do que vai ler a partir de agora, e continue nos prestigiando. Boa leitura.

Marcela Vitti Diretora “Eu te louvarei, Senhor, de todo o meu coração; contarei todas as tuas maravilhas. Em ti me alegrarei e salvarei de prazer; cantarei louvores ao teu nome, ó Altíssimo.” SALMO9:1-2

Junho, 2017


Diretora: Marcela Vitti Assistente: Isaura Silva Diagramação e Criação: Bruno Moura Jornalista Responsável: Danielle Martins da Silva - MTB: 37796 Foto da Capa: Olegário de Sá na Dell Anno Atelier, em São Paulo (Foto: Juan Guerra) Repórter Fotográfico: Monicuee Alvez Colunistas: São José dos Campos: Gilberto Freitas - Caçapava: Jéssica Denz Taubaté: Amanda Ayello, Isaura Silva e José Luiz (Luizinho) - Aparecida: Ligia Ballot - Guaratinguetá: Benê Carvalho. Colaboradores: JULIANA BUENO, FELIPE GUARNIERI, FABIANA FERREIRA, ARCIONE VIAGI, RAFAEL FERRO, ÉRICO PAMPADO DI SANTIS, ALESSANDRA GABRIEL, JOSÉ DINIZ JÚNIOR, MARIANA MAITA E NEWTON LIMA. DIRETORA COMERCIAL: Marcela Vitti (12) 98122-3000 - marcela@revistavitti.com.br SÃO JOSÉ DOS CAMPOS / TAUBATÉ / PINDA / UBATUBA: Isaura Silva (12) 98270-0019 - isaurasilva@revistavitti.com.br SÃO JOSÉ DOS CAMPOS / TAUBATÉ / UBATUBA: Marcela Vitti (12) 98122-3000 - marcela@revistavitti.com.br GUARATINGUETÁ / APARECIDA / LORENA: Benê Carvalho (12) 98270-0069 - benecarvalho@revistavitti.com.br DISTRIBUIÇÃO: Rodrigo Melo Gratuita e dirigida às cidades de Taubaté, Quiririm, São José dos Campos, Caçapava, Pindamonhangaba, Tremembé, Guaratinguetá, Lorena, Cruzeiro, Campos do Jordão, Santo Antônio do Pinhal e Ubatuba Impresso no parque gráfico da Resolução Gráfica Ltda. ATENDIMENTO AO CLIENTE: (12) 3632-3060 / (12) 98270-0018 - Rua dos Operários, 118 - Taubaté - SP Os artigos, matérias, opiniões e anúncios aqui publicados são de inteira responsabilidade de seus idealizadores, e não refletem necessariamente a opinião da Revista Vitti. Os conteúdos veiculados nos anúncios publicitários são de inteira responsabilidade dos anunciantes. É proibida a reprodução total ou parcial da revista sem autorização da Revista Vitti.

Cartas “Acho que acompanho a Revista Vitti há pelo menos uns 5 anos, e sempre que consigo, levo uma edição para casa. Gosto muito da revista e sempre acho algo interessante. Nesta edição (de maio), gostei bastante da matéria sobre calvície. Parabéns, continuem sempre nos trazendo coisas boas e interessantes. Abraços.” Jonathan Manoel, por e-mail “Demais essa capa da Vitti com a Karol Martins!” Adriana Silva, via Facebook “Merecida a reportagem que vocês fizeram sobre os paratletas de Taubaté. A equipe da cidade trabalha duro, são dedicados e levam o esporte muito a sério. Merecem todas as nossas palmas e essas lindas fotos, pois são mais do que campeões, são heróis. Parabéns a todos.” Rudmar Cardoso, via Facebook

“Estava folheando a revista desta mês (maio) e por acaso me peguei lendo o artigo “O sentimento de impotência”, que fala sobre a falta de boas perspectivas para nosso país. Realmente, olhar para a classe política é triste, e não há nomes nem projetos de nação que cativem de verdade as pessoas. Estamos num momento complicado, onde aqueles que estão agarrados ao poder, fazem de tudo para não soltar as garras de lá. Enquanto o país está em retrocesso. A solução? Complicado dizer, mas não há mágica. Temos é que trabalhar para retomar o desenvolvimento social do nosso país. Fazendo isso, a economia voltará a crescer também. Não há nação rica sem povo bem cuidado. Parabéns pela revista, sou fã de vocês.” Ana Maria Medeiros, por e-mail

CAPA

Maio, 2017

CORREIO VITTI

Fale conosco: opine, critique e dê sugestões. Escreva para: redacao@revistavitti.com.br Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 5


Nossa equipe

Equipe

ISAURA SILVA

BENÊ CARVALHO

BRUNO MOURA

MONICUEE ALVEZ

Assistente, Vendas e Colunista

Diagramação e Criação

Vendas e Colunista Guará

RODRIGO MELO Distribuidor

Fotógrafa

Colunistas

AMANDA AYELLO Taubaté

Taubaté

GILBERTO FREITAS

JÉSSICA DENZ

FABIANA FERREIRA

LIGIA BALLOT

São José dos Campos

Esporte

6 | Vitti | revistavitti.com.br

JOSÉ LUIZ

Caçapava

Aparecida

Junho, 2017


SAIU NA EXAME:

LANÇAMENTO – UBATUBA

A ÚNICA REGIÃO ONDE O VALOR DOS IMÓVEIS SUBIU MAIS QUE A INFLAÇÃO.

2 e3 dorms.

1 ou 2 suítes Varanda com churrasqueira A partir de 82 m2 1 ou 2 vagas COBERTURAS EXCLUSIVAS

Ubatuba é um paraíso para quem ama praias paradisíacas. E para quem procura imóveis que se valorizam. Segundo o Guia de Imóveis 2017 da Revista Exame, a cidade é um raro caso em que os preços dos empreendimentos subiram mais do tque a inflação. Ubatuba, uma cidade desejada em todos os sentidos. Perspectiva ilustrada da Fachada

Rua Gonçalves Dias, 317 – I TAG UÁ– U B AT U B A construtorataubate.com.br – (12) 99650-5051 / (12) 99751-0325 / (12) 3629-3055 Incorporação e Construção:

Junho, 2017

Condomínio Porto Damy Empreendimentos Imobiliários SPE Ltda. Registrado sob o R 12, em 30/9/2016, na matrícula n o 12.353, do Oficial de Registro de Imóveis, Títulos e Documentos e Civil de Pessoas Jurídicas de Ubatuba-SP. O empreendimento está localizado na Rua Gonçalves Dias, 317 – Itaguá – Ubatuba-SP.

revistavitti.com.br | Vitti | 7


E S P E C I A L

Foto: Juan Guerra

ARQ U ITE TU RA

Entrevista

Vitti - Quando foi que o gosto pela arquitetura entrou na sua vida? Olegário de Sá - Acho que sou apaixonado por arquitetura desde criança, pois lembro que desde pequeno já fazia muitos desenhos de casas. Quando cursei o colegial, em uma época em que morei nos Estados Unidos, o sistema de lá me deu a chance de escolher matérias que tinham relação com essa área. Dessa fase de alimentar o sonho para a Faculdade de Arquitetura em Taubaté, foi um passo.

Olegário de Sá

A

Da Redação

rquiteto taubateano, mas que escolheu São Paulo como morada e local para edificar sua carreira, Olegário de Sá faz questão de manter sua conexão direta com a terra onde nasceu. “Estou com frequência em Taubaté, geralmente a trabalho, mas também gosto de estar próximo da minha família, a quem amo muito. Considero o Vale do Paraíba a minha casa”, diz. Renomado profissional de sua área, Olegário coleciona um histórico de projetos respeitável, e alcançou um patamar de sucesso digno de destaque. Apaixonado pela arquitetura desde a juventude chegou a estudar Direito na Universidade de Taubaté, pensando em seguir os passos de seu pai, um advogado de sucesso. Mas a paixão pelos projetos e pela criação falou mais alto, e a escolha pela profissão que o consagrou foi certeira. Em entrevista, ele conta um pouco de sua história, fala dos muitos projetos em que esteve envolvido, do processo criativo e de como se mantém atualizado, atuante e colhendo frutos de muito sucesso. 8 | Vitti | revistavitti.com.br

Vitti - Como foi o começo da sua carreira como Arquiteto? O.S. - Enquanto cursava a Faculdade em Taubaté, trabalhei como estagiário no CTA, em São José dos Campos. Depois de terminada a graduação, parti para o mercado de trabalho e consegui o meu primeiro emprego em São Paulo, prestando serviços para o Citibank. Um tempo depois, tive meu primeiro projeto de residência publicado na tradicional Revista Casa Claudia. O projeto, aliás, era para um cliente de quem sou muito amigo até hoje. Isso foi o estímulo que faltava para eu abrir um pequeno escritório. E assim o fiz. Era uma sala em minha casa, mas logo o trabalho foi tomando conta do resto da residência, e acabei tendo de me mudar. Nessa época iniciei uma sociedade com o decorador Gilberto Cioni, e criamos uma nova sede no bairro Vila Nova Conceição, também na capital paulista. Hoje, mantenho o escritório de arquitetura em carreira solo, mas continuo trabalhando em parceria com o Gilberto em diversos projetos na área de decoração. Vitti - Com quase 30 anos de atividade no mercado da arquitetura, qual o balaço que você faz da atuação do seu escritório? O.S. - Com perfil multidisci-

plinar, o escritório tem em seu portfólio prédios comerciais, shoppings centers como Valinhos e Largo 13, diversas lojas importantes como Diesel, Fred Perry, Vide Bule, Miss Sixty e Brentwood, além de residências em condomínios bacanas como Taubaté Village, Fazenda Boa Vista, Quinta da Baronesa e Iporanga em Campos do Jordão, que confesso ser o produto que me dá maior prazer projetar. Também desenhei alguns móveis como o banco Curvas para a marca Madeira Bonita. Se formos mapear nosso quadro de atuação, temos obras no exterior, em locais como Miami (EUA) e Angola, além de diversas capitais brasileiras e principalmente no interior de São Paulo. Temos projetos em cidades como São José dos Campos, Ubatuba, Taubaté, Campos do Jordão, Avaré, Fortaleza e Guarujá. Conseguimos desenvolver uma capacidade de administrar nossas obras a partir da nossa base no escritório em São Paulo.

O maior prêmio para o arquiteto é entrar no seu projeto e vê-lo executado.

Vitti - Com relação à concepção e desenvolvimento dos seus projetos, quais os sentimentos que você coloca nesse processo criativo? O.S. - A cada projeto de casa, é como se nós recebêssemos um presente, um brinquedo, que confere enorme compensação ao ver executado. O maior prêmio para o arquiteto é entrar no seu projeto e vê-lo executado. Um projeto criativo, mas muito técnico e detalhado, permite uma clareza na execução e transparência na tomada de orçamentos, tornando o processo de construir mais prazeroso. Junho, 2017


Vitti - Apesar de viver em São Paulo por muitos anos, sua relação com Taubaté e o Vale do Paraíba é muito estreita, tanto em relação a trabalho, quanto a amigos e familiares, não é? O.S. - Apesar de ter meu escritório em São Paulo, sinto meu coração taubateano e vibro quando executo obras na região. Hoje estamos tocando dois projetos de residências no Taubaté Village 2, outro em São José dos Campos, uma casa em Campos do Jordão, e uma residência na praia de Santa Rita, em Ubatuba. Nesses projetos, temos a parceria com a Dell Anno, dando um show de trabalho. Entregamos ano passado, em Taubaté, o prédio Square, com a Helbor Empreendimentos e a Teixeira Pinto Engenharia, a quem devemos agradecimento pelas diversas oportunidades em projetos que fizemos juntos, como o Tuim Towers, Placere e Lumiere. Também acabamos de inaugurar o restaurante Aua, em São José dos Campos, com arquitetura e decoração bacana, além da comida ser cinco estrelas. Também em São José dos

Campos, estaremos entregando um prédio multiuso de 20 andares, com desenho contemporâneo para construtora Helbor. Vitti - Como tem sido a participação do seu trabalho em mostras e exposições de arquitetura? O.S. - Na área de decoração, junto com Gil Cioni, participamos de muitas mostras bem bacanas pelo país. Começando pela Casa Ambiente, em Taubaté, a Mostra Artefacto de Miami, até a Casacor deste ano, onde criamos a Casa da Mata, com 200m², com pegada rústico chic, empregando muita madeira de demolição e pedras, junto a mobiliário sofisticado. Vitti - Da profissão de Arquiteto, o que você mais aprecia no dia-a-dia? O.S. - Sempre trabalhamos com pessoas que estão num momento bacana da vida, mudando para casas novas, abrindo novos negócios, escritórios ou comércios, e são pessoas felizes, com foco e motivação. É prazeroso demais poder trabalhar com gente

assim. Considero uma dádiva ser arquiteto e poder interagir com pessoas, ter a chance de discutir e direcionar seus sonhos, e no final fazer parte daquela realização. Vitti - Seu portfólio reúne projetos de imóveis, mas também muitos projetos lindos de interiores. Você consegue dizer de qual das duas vertentes gosta mais? O.S. - Eu gosto muito mesmo de projetar edifícios e residências, mas tenho atuado já há bastante tempo em diversos projetos de arquitetura de interiores. Intrínseco às construções, ao projetar uma casa pensamos nas formas, materiais e até nos tecidos das cortinas e sofás. Buscamos, acima de tudo, o conforto e a atmosfera aconchegante em um projeto bacana, tecidos com textura, materiais rústicos, como a madeira e o aço corten, além de pedras interessantes, como mármore, e muita iluminação. E respondendo a pergunta, não posso afirmar de qual gosto mais, ambas são parte fundamental da minha profissão e executo as duas tarefas com total paixão e dedicação. continua >

Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 9


E S P E C I A L

ARQ U ITE TU RA

Com o passar do tempo, fui mergulhando mais na parte de arquitetura de interiores, e cada vez mais me dedicava a projetos de decoração, e hoje posso contabilizar mais de 300 decorações de interiores de apartamentos e residências já executados.

Vitti - Essa dedicação à arquitetura de interiores surgiu por alguma razão especial? O.S. - Assim que terminei a faculdade de Arquitetura, passei um bom tempo me dedicando à execução de projetos de casas, lojas, centros comerciais e prédios. 10 | Vitti | revistavitti.com.br

Vitti - A criatividade e a capacidade de se renovar faz parte da vida de todo bom arquiteto. Como você fez para se manter sempre na vanguarda da sua área de atuação e colher sucesso nos projetos que assina? O.S. - Hoje, com quase 30 anos de carreira, continuo me sentindo um iniciante. Acredito que o segredo para manter a chama criativa sempre alta é estar sempre em busca de novos projetos. Paralelo a isso, sempre buscar técnicas inovadoras e novos conceitos arquitetônicos economicamente viáveis. E estar sempre aberto a ouvir o maior interessado no projeto, que é quem vai morar ou trabalhar nele. Para um projeto ser finalizado com sucesso, sua concepção deve ser fruto da interação entre as ideias do cliente e a aplicação das técnicas e conceitos por parte do arquiteto envolvido. Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 11


E S P E C I A L

ARQ U ITE TU RA

O

Da Redação

maior e mais importante evento de arquitetura e decoração das Américas, há mais 30 anos surpreende os apreciadores do mundo da criação no Brasil e fora do país. Presente em mais de 25 cidades, a Casa Cor exibe diversos projetos que esbanjam bom gosto, sofisticação, muito design, mas, com foco no essencial. Espaços com funcionalidade e sem excessos resumem o melhor das tendências em arquitetura, design e paisagismo. A edição paulistana ocorre até o dia 23 de julho, no Jockey Club de São Paulo. O arquiteto taubateano está participando da Casa Cor 2017, em parceria com Gil Cioni, amigo e companheiro de trabalho de muitos anos. Eles assinaram o ambiente nomeado de “Casa da Mata”, um refú-

12 | Vitti | revistavitti.com.br

gio rústico de 200 m² executado com pedras e madeiras de onde também brota uma caixa revestida de espelho que separa a ala íntima da social. Idealizada para conectar as pessoas à natureza, a Casa da Mata traz uma atmosfera aconchegante, que mistura o rústico e o moderno. Os ambientes integrados trazem peças selecionadas da Saccaro. Na entrada é possível conferir as cadeiras de corda da coleção Ayty Anga. O sofisticado living traz a mesa lateral Ágata e, bem no centro do espaço mais uma novidade: as mesas Soiê. Destaque também para o Gabinetto Palafita que ganha a função de bar. Já na sala de jantar se destaca a escultural mesa de jantar Serra Pelada, em madeira, vidro e inox, e as delicadas cadeiras Rima, além das banquetas Anauê, que servem de apoio na bancada. Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 13


14 | Vitti | revistavitti.com.br

Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 15


16 | Vitti | revistavitti.com.br

Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 17


18 | Vitti | revistavitti.com.br

Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 19


. S O RN

www.

.com

. O T A N D I O V C A S SU OSSO N

20 | Vitti | revistavitti.com.br

Junho, 2017


Há 15 anos a Sbruzzi Arquitetura + Interiores tem a mesma preocupação. Criar projetos sob medida para a vida de cada um dos nossos clientes levando em conta suas histórias e necessidades. Afinal não tem coisa melhor do que viver em um lugar com a nossa cara. E se você quiser ver alguns desses projetos visite nosso site www.sbruzziarquitetura.com.br ou ligue tel.:12 3629.5371.

Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 21


REALIZANDO O SONHO AMERICANO Empresa com 8 anos de atuação presta assessoria completa a brasileiros que queiram investir em imóveis na cidade de Orlando, nos Estados Unidos

C

omprar e decorar uma casa em Orlando, EUA, é um sonho que muitas pessoas vêm realizando nos últimos tempos. De olho neste mercado que vem crescendo ano após ano, a empresária, nativa do Vale do Paraíba e radicada em Orlando há 20 anos, Daniela Taino Galvão e seus sócios, o casal de empresários Juliana e Marcelo Santos, resolveram se especializar no ramo de imóveis e decoração de casa de férias no melhor conceito: “One Stop Shop”. Um serviço boutique de assessoria imobiliária e de design de interiores na “cidade do Mickey”. Daniela, Juliana e Marcelo são vizinhos que vivem, criam suas filhas e trabalham na cidadezinha criada por Walt Disney, chamada Celebration, no coração de Orlando. Há oito 22 | Vitti | revistavitti.com.br

anos eles ajudam brasileiros a investir nos Estados Unidos. As empresas do grupo dos sócios, a Orlando Consulting Group e a Luma Interiors, prestam todos os tipos de serviços relacionados à aquisição de um imóvel na Florida, seja residencial, comercial ou de investimento. Também cuidam de toda a parte de decoração e mobília dos imóveis. Daniela e Marcelo são Realtors (corretores) licenciados pelo estado da Florida, e Juliana é designer de interiores. Marcelo, que é formado em administração com MBA em finanças e é especialista no mercado imobiliário americano, avalia que essa tendência de investimento nos EUA está apenas começando. “Temos sentido nos últimos anos um grande aumento na demanda de brasileiros querendo diversificar seu patrimônio e nossa especialidade é ajudar esses investidores a encontrarem o imóvel comercial ou residencial ideal, de acordo com seu perfil e objetivo de investimento”, diz. Daniela acredita que o fato de falarem a mesma língua e de viverem e trabalharem em Orlando há tantos anos, e entenderem o mercado local e suas peculiaridades, acrescenta muito para quem busca os serviços de assessoria do grupo. “Quando um cliente chega ate nós, temos todo o mercado de imóveis em nossas mãos à disposição dele. Sabemos quais são as melhores opções para investir, baseado nas características e expectativas de quem nos procura. Levamos nossos clientes pelas mãos durante todas as etapas da busca e aquisição do imóvel e depois na mobília e decoração. Todos demonstram um grande conforto por serem Junho, 2017


assistidos por conterrâneos, pessoas que entendem a sua forma de pensar e realizar negócios. Conhecer os dois lados da transação é essencial para que o negócio seja bom para ambas as partes.”, explica. Na fase da decoração, é preciso cautela na escolha dos móveis e objetos de um projeto. Em Orlando, uma casa deve atender os padrões globais de decoração, portanto as administradoras destes imóveis têm sugestões especificas para que as casas sejam mais atrativas para locação. De acordo com Juliana, que é Designer de Interiores, o fato da Luma Interiors ter um grande entrosamento com as principais administradoras de imóveis da região é um diferencial. “Nós sabemos o que faz uma casa se destacar das outras na hora de um hóspede se decidir por alugá-la. As fotos de uma casa de férias são importantíssimas na hora da escolha. Se a casa não for bem decorada, ela provavelmente não vai alugar tanto quanto uma casa alinhada, atual e bem planejada. O diferencial da Luma Interiors é exatamente este, desenvolvemos o projeto de decoração de acordo com o estilo do proprietário, com seu orçamento e ainda assim, atendendo aos padrões de aluguel de casas de ferias.”, explica Juliana. Daniela ressalta que além da Luma Interiors entender a fundo todos esses pré-requisitos, seus projetos são entregues com absolutamente tudo que uma casa precisa para funcionar, desde móveis, roupa de cama, mesa e banho, utensílios e até talheres. “Nossos clientes não precisam se preocupar com absolutamente nada. Quando eles chegam, a casa está pronta para eles passarem suas férias nela”, ressalta. Tanto a Orlando Consulting Group como a Luma Interiors, estão sediadas em Celebration, Orlando, bem pertinho da Disney. Não deixe de marcar uma visita em sua próxima ida a Orlando.

www.consultoriaemorlando.com /consultoriaemorlando @consultoriaemorlando contato: 407-301-5465 - Daniela | 407 413-6642 - Marcelo 1420 Celebration Blvd. Suite # 200 - Celebration FL 34747

Junho, 2017

www.luma-interiors.com /lumainteriorsorlando @lumainteriorsorlando contato: 407-301-5465 – Daniela | 407-408-0760 - Juliana

revistavitti.com.br | Vitti | 23


24 | Vitti | revistavitti.com.br

&

Junho, 2017


A

Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 25


26 | Vitti | revistavitti.com.br

Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 27


28 | Vitti | revistavitti.com.br

Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 29


30 | Vitti | revistavitti.com.br

Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 31


E S P E C I A L

ARQ U ITE TU RA

A 5381 351 11   12955

E

Da Redação

m um mundo que estå cada vez mais cinza, as cores desempenham um papel muito importante de despertar sentimentos e sensaçþes agradåveis. As cores podem estimular a nossa energia ou nos trazer tranquilidade, tudo depende da cor escolhida e da forma como as utilizamos em nossos ambientes. Ao escolher as cores para as paredes da nossa casa, escritório, empresa ou comÊrcio, estamos tambÊm imprimindo nossa personalidade e o nosso estilo nos ambientes. Muitas vezes as cores podem retratar um momento em que estamos vivendo e como estamos nos sentindo, ou ainda podemos usar as cores para esti32 | Vitti | revistavitti.com.br

mular determinadas emoçþes e açþes que desejamos. Confira alguns tons que em 2017 tem sido a tendência para a renovação das cores dos ambientes. Mergulho Sereno: onde traz tons de azuis calmantes, que são ótimas escolhas para o quarto. Novo Romantismo: com tons naturais que lembram as florestas temperadas da Europa Ocidental, ao mesmo tempo em que inclui alguns tons de cinza que remetem as åreas mais urbanizadas de Londres. Home Office: com cores bem variadas para todos os gostos a coleção indicada para escritórios e home offices Ê composta de tons neutros que puxam para cores frias como o verde e azul em

contraste com cores mais marcantes que trazem a energia do amarelo, laranja e vermelho que estimulam a produtividade. Individualismo Compartilhado: a mesma proposta de cores frias e neutras em contraposição às cores quentes e vibrantes Ê vista nesta coleção, ao mesmo tempo em que as cores frias são ideais para os espaços privativos, as cores quentes são ideais para os espaços compartilhados entrando para dar destaque em algumas paredes. Reinvenção do Luxo: uma coleção para não errar nas cores das paredes, com tons neutros puxando para o avelã, um azul sereno e diversos tons de off-white que são cores quase brancas, mas que trazem no fundo um tom que pode ser quente ou frio. Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 33


E S P E C I A L

ARQ U ITE TU RA

L31914  R9 45 J159, 5 5 ' 5 A5181 3355 4 R59 U94, S5391

O

Da Redação

Museu do AmanhĂŁ, do Rio de Janeiro, foi premiado no Mipim (Mercado Internacional dos Profissionais ImobiliĂĄrios), na categoria “Construção Verde Mais Inovadoraâ€?, superando concorrentes do Reino Unido, SuĂŠcia e Alemanha. O resultado foi divulgado em Cannes, França. Para o diretor-geral do museu, Ricardo Piquet, a premiação ĂŠ um reconhecimento da conexĂŁo entre o conteĂşdo do 34 | Vitti | revistavitti.com.br

Museu do AmanhĂŁ, que “trata da sustentabilidade do planetaâ€? e o fato “de ser um prĂŠdio sustentĂĄvelâ€?. Ele acentuou que com o prĂŞmio a responsabilidade aumenta, na medida em que se tem que preservar os sistemas que foram pensados e projetados para o museu, para dar o carĂĄter sustentĂĄvel ao prĂŠdio. Entre eles, o sistema de captação de ĂĄgua da BaĂ­a de Guanabara, as placas de energia solar na cobertura, e o espelho d’ågua que reduz a temperatu-

ra do entorno do museu. “Todos os quesitos da sustentabilidade e a relação com o tema propriamente dito, a relação do museu com o meio, com o entorno, com a prĂłpria BaĂ­a de Guanabara. Eu acho que esses sĂŁo os compromissos que serĂŁo mais percebidosâ€?, frisou Piquet. O PrĂŞmio Mipim foi criado em 1991. Trata-se de uma competição internacional que seleciona os mais notĂĄveis projetos jĂĄ construĂ­dos ou em fase de construção em todo o mundo. O Museu do AmanhĂŁ concorreu com a sede da Siemens, em Munique; o edifĂ­cio residencial 119 Ebury Street, em Londres; e a fĂĄbrica da Värtan Bioenergy, em Estocolmo. No ano passado, o Museu do AmanhĂŁ obteve o Selo Ouro da certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design – Liderança em Energia e Projeto Ambiental, em portuguĂŞs), concedida pelo ‘Green Building Council’, principal instituição americana na chancela de edificaçþes verdes. Foi o primeiro museu do paĂ­s a obter este reconhecimento no segundo mais alto nĂ­vel de classificação. Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 35


Social Tremembé

Grupo Taubaté Vidros

Fotos: Monicuee Alvez

Aconteceu no último dia 16 de maio o coquetel de inauguração da nova fábrica e apresentação do showroom da Tempervale, empresa do grupo Taubaté Vidros. O evento foi realizado na sede da empresa, localizada no CILO-Complexo Industrial e Logístico, em Tremembé. Muitos amigos, clientes e arquitetos parceiros prestigiaram o evento.

Rodrigo Cabral e Stephanie Siqueira

Jeniffer Alvarenga, Rodrigo e Juliana Zamboni

Rodrigo, Arquiteto Felipe Magacho e a esposa Ana Luísa, Emerson (construtora The One) e esposa, Kelly

Arquiteta Jamile Socuta, Arquiteta Viviane Forte e esposo Wagner, Rodrigo e Arquiteto Alfredo Kobbaz

Marcela Vitti e Rodrigo Cabral

Arquiteto Eduardo Otta Albernaz, Rodrigo e Engenheiro Ítalo

Engenheira Thamyres Roscia, Arquiteta Raquel Roscia e Arquiteta Camila Castilho

Arquiteta Luciana, Juliana e Jamile Socuta

36 | Vitti | revistavitti.com.br

Equipe comercial: Milena Cabral, Juliana, Rodrigo, Jeniffer e Joseane Campos

Roger, Henrique e Carolina

Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 37


38 | Vitti | revistavitti.com.br

Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 39


40 | Vitti | revistavitti.com.br

Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 41


E S P E C I A L

ARQ U ITE TU RA

Q14 5 5' 19

H

Por Newton Lima

oje em dia a procura por imóveis pequenos tem sido o foco de muitas pessoas, visto as possibilidades de mobilidade e praticidade nas rotinas. Morar bem não tem relação alguma com espaços amplos ou grandes investimentos na decoração. Vamos esmiuçar este projeto no bairro de Moema, em São Paulo, numa área total de 38m² que atendeu a um jovem casal carioca: ele chef de bistrot e ela estudante de publicidade. Ambos, recém-chegados na capital paulista, adoram cozinhar e amam os prazeres da mesa. Saudosistas, pediram que o projeto refletisse cores e aspectos da cidade maravilhosa, mas sem exageros. A aposta foi no mobiliário planejado para otimização do espaço restrito: muitos armários, cama com baú e prateleiras de sobra na cozinha para armazenar um verdadeiro arsenal de utensílios gourmet. A sacada externa foi fechada com cortina de vidro para acomodar um ambiente de jantar. O ladrilho hidráulico no chão compôs muito bem com a mesa 42 | Vitti | revistavitti.com.br

de madeira de demolição e as cadeiras em acrílico trouxeram o equilíbrio. A atmosfera carioca foi traduzida no conjunto de fotografias emolduradas na parede, além de pequenos adornos arrematados pelas cores azul e laranja. Num projeto de decoração, é preciso entender o modo de vida dos moradores: características pessoais, necessidades especiais, paleta de cores possíveis e o mais importante, o orçamento disponível. Desde a sua concepção, tudo deve ser proporcionalmente dimensionado, afinal de que vale investir num porcelanato exclusivo se não houver recurso para uma boa marcenaria posterior? Algumas soluções são bastante estratégicas para minimizar sensações de desconforto num ambiente pequeno. - Parede em dry wall para divisão da cozinha e sala de TV. A existência de cômodos distintos pode ser uma alternativa interessante. - Prateleiras substituem armários fechados, ampliando os campos de visão. - Fechamento da sacada com cortina de vidro possibilita a integração de

um novo ambiente. Nesse projeto, adotei uma mesa com 4 cadeiras. - Cama box com baú inferior acomoda itens volumosos e de pouco uso. - Armários com portas de correr e puxadores discretos não atrapalham a circulação. - Espelhos na parede ou porta dos armários conferem sensação de profundidade. - Diferentes cores na parede e marcenaria delimitam os espaços com elegância. - O painel de madeira ao fundo ainda cumpre as funções de cabeceira da cama e estrutura para criado mudo. - A disposição de quadros e adornos na parede complementa a definição dos ambientes do quarto e sala. Os valores desses imóveis são interessantes, mas não necessariamente baixos. Busca-se atender um determinado nicho que preza por um certo requinte com praticidade. Em muitos casos, os moradores já possuem outro imóvel numa outra localidade, e a busca por essa solução vem para substituir os tradicionais flats, por vezes caros e impessoais. Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 43


E S P E C I A L

ARQ U ITE TU RA

' N 53 20,  15 15 21 39 7145 15 45  12955 21 11 5  45 5 171 5' 9 3 19 -81 Fotos: Divulgação

A

Por James A. Moore

tÊ o ano 2050, estima-se que dois terços da população mundial viverå em assentamentos urbanos, em parte por essa mesma razão: as cidades permitem que as pessoas busquem suas vontades e sonhos, e a fazem de forma mais eficiente e eficaz - em termos de tempo, recursos e capital - do que outras alternativas. À medida que o mundo se urbaniza, surgem debates significativos sobre como

44 | Vitti | revistavitti.com.br

deve ser o futuro das cidades, como as cidades devem ser planejadas e organizadas e como as cidades podem ajudar a melhorar a qualidade de vida dos novos moradores. Essas discussþes se expandem e muitas vezes desafiam as teorias do sÊculo passado, período que promoveu mudanças significativas nas abordagens do planejamento urbano e das cidades subsequentes que surgiram. Mas, ao contrårio de outras formas de invenção humana, as cidades são únicas jå que as versþes mais recentes

não invalidam necessariamente as versþes antigas. As pessoas no Oriente MÊdio habitam partes de cidades que foram fundadas hå mais de 2.000 anos. Na Europa, regiþes são habitadas em locais com cerca de 1000 anos de idade, e as pessoas em outras cidades dos Estados Unidos, como Boston e FiladÊlfia, vivem em bairros que existem hå centenas de anos. A história das cidades se repete Viver em um bairro testado pelo tempo, com todos os tipos de vantagens locacionais e funcionais, mais do que compensa as limitaçþes de viver em um edifício de sÊculos de idade. Para o futuro das cidades prosperar, as pessoas precisam reexaminar e avaliar os benefícios de tais vantagens. No sÊculo 20, os teóricos urbanos estavam certos de que as condiçþes dos tempos modernos - repletos de telefones, carros e outras invençþes - eram dramaticamente diferentes do que qualquer coisa que viera antes. Eles rejeitaram padrþes e pråticas existentes, muitos dos quais foram aprimorados atravÊs de sÊculos de experiências e tentativas e erros. Em vez de construir bairros de uso misto (com casas perto de lojas, escolas, centros cívicos e locais de trabalho), os planejadores da Êpoca usavam o zoneamento para separar as funJunho, 2017


ções, o que por sua vez aumentava o congestionamento do tráfego. Tecnologias mudam rapidamente; pessoas mudam mais lentamente. As coisas que atraíram as pessoas para as cidades da Renascença, da Reforma da Holanda e da Inglaterra industrial ainda tendem a atrair pessoas hoje: empregos, oportunidades, companheirismo, excitação e um senso de independência e liberdade. Em uma época que parece lutar constantemente pelo novo e pelo romance, as cidades lembram à sociedade certos aspectos fundamentais da humanidade. Se o século 20 foi a idade do automóvel, o século 21 será a idade da tecnologia da informação. Se o carro era um agente de dispersão, a informática é ainda mais efêmera. Mas por que tantos líderes dessa tecnologia - Googles, Twitter - estão se mudando para os centros das cidades? Porque seus empregados

para recreação, para comer e beber. Mesmo na era das mídias sociais onipresentes, as pessoas ainda querem uma comunidade acessível, e é isso que as cidades podem ser ótimas em fornecer - desde que seja a principal motivação por trás dos planos e projetos urbanos. O papel da infraestrutura, em última análise, é ajudar a apoiar os desejos e aspirações das pessoas que vivem em uma comunidade. O planejamento da cidade do século 20 frequentemente fazia parecer que a infraestrutura, em si, era a meta, quando historicamente e hoje, é essencialmente um meio. As pessoas querem acesso. Não necessariamente insistem em mobilidade onipresente, e certamente não exigem estradas congestionadas com diversas faixas. No plano certo, uma pista de bicicleta ou uma calçada pode ser mais do que suficiente para atender às suas necessidades. É o que muitas cidades, particularmente na Europa e em algumas partes dos EUA, estão redescobrindo. A mobilidade, por si só, só se torna um foco pri-

em atividades de lazer. A energia usada para mover toneladas de aço e plástico até empreendimentos longínquos pode ser usada para fornecer serviços tão necessários. E o dinheiro gasto em rodovias pode ser gasto em outras formas para enriquecer a vida dos moradores. No futuro, esse tipo de redirecionamento será essencial porque, à medida que a população mundial continua a se urbanizar, a qualidade de vida das pessoas que se deslocam para as cidades deve melhorar e a pegada ecológica total e per capita deve diminuir. A chave para alcançar este objetivo são cidades: diversas, integradas, caminháveis, pedaláveis, multimodais e construídas baseadas nas lições que as pessoas aprenderam ao longo de milhares de anos. As teorias do século 20 sugeriram que cada novo avanço tecnológico terá impactos radicais e significativos no planejamento, projeto e operação das cidades, e cada nova geração exigirá formas de cidade novas e diferentes. A história sugere o contrário. Os padrões e abordagens testados e aprovados pelo tempo têm uma incrível ca-

querem viver lá, não em uma nave espacial hermética em algum lugar em subúrbio, não querem viajar de carro duas horas para trabalhar, não em uma localização remota conectada somente pela tecnologia. As pessoas querem estar juntas com o fácil acesso à família, amigos e companheiros; querem lugares para fazer compras, lugares

mário quando as funções fundamentais da vida cotidiana estão fragmentadas e se espalham, que foi o modelo do século 20. No final, a cidade integrada de uso misto é simplesmente mais eficiente do que aquela onde as coisas são compartimentalizadas e espalhadas. O tempo gasto com a condução pode ser gasto

pacidade de absorver novas tecnologias e ainda abordam as razões fundamentais pelas quais as pessoas se deslocam para as cidades: elas proporcionam às pessoas lugares para viver, trabalhar e se divertir e os meios para prosseguir com seus objetivos individuais e coletivos. Fonte: archdaily.com.br

Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 45


Social São José dos Campos

Feijuca com Estilo

Fotos: Gilberto Freitas

Carmem e Bruno Alvim realizaram a edição 2017 da tradicional Feijuca com Estilo, onde apresentou o que há de melhor em arquitetura, design e decoração.

Dra. Carmem, Marcos, Carmem, Bruno, Eloísa e Gustavo

Juliana e Gustavo

46 | Vitti | revistavitti.com.br

Khaled e Carmem Alvim

Jeniffer, Milena, Juliana, Joseane, Rodrigo e Stephanie

Silveiras, Veridiana e Elisângela

Bruno, Carmem Alvim e Cláudia

Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 47


E S P E C I A L industriasdca.com/santalaia

ARQ U ITE TU RA

O 19 53951 5931 4 4

E

Por Richard Gerald

m um dos pontos de BogotĂĄ, na ColĂ´mbia, mais prĂłximos dos morros que definem a borda leste da cidade, com um dos Ă­ndices de densidades mais elevados, encontra-se o maior ecossistema

48 | Vitti | revistavitti.com.br

vertical do mundo, criado pelo biĂłlogo Ignacio Solano e a consultora Groncol: o edifĂ­cio Santalaia. O projeto foi concebido sob a premissa de melhorar a habitabilidade por meio do uso de alternativas ecolĂłgicas que pudessem reduzir o impacto da construção e transformar o denso entorno urbano em um exemplo de sustentabilidade em grande escala, onde a biodiversidades e o uso de espĂŠcies endĂŞmicas cria uma paisagem natural autĂŞntica dentro da cidade. Cerca de 115 mil plantas de dez espĂŠcies diferentes foram utilizadas para conformar um plano vegetal de 3.100 metros quadrados sobre um volume de nove pavimentos de altura, uma ação de paisagismo urbano sem precedentes na cidade. A seleção das espĂŠcies esteve a cargo de Solano e uma equipe de especialistas que foi Ă s florestas da costa oeste colombiana para recolher amostras de plantas de cinco famĂ­lias diferentes, as quais foram reproduzidas in vitro atĂŠ serem levadas Ă  obra. “A escolha das espĂŠcies ĂŠ fundamental neste tipo de jardim, jĂĄ que a biodiversidades em um ecossistema vertical permite a interação entre as espĂŠcies que o compĂľem, tanto vegetais como de microrganismos, reforçando o crescimento das plantas e protegendo-as de possĂ­veis ameaças como pragasâ€?, enfatizou Solano. Santalaia transcende a estĂŠtica, assumindo o papel de uma verdadeira infraestrutura ecolĂłgica. “Um jardim vertical deste tamanho ĂŠ capaz de produzir o oxigĂŞnio necessĂĄrio para trĂŞs mil pessoas por ano, processar 775 quilogramas de metais pesados, filtrar mais de duas mil toneladas de gases nocivos e retirar da atmosfera mais de 400 quilogramas de fuligem e poeiraâ€?, explicaram os autores do projeto. A escala das cidades, unida ao interesse do mercado em obter rendimentos sobre o uso urbanizĂĄvel sem retornar nenhum benefĂ­cio ao ambiente urbano, impossibilita a ação de muitos atores no âmbito do desenvolvimento sustentĂĄvel. No entanto, o ecossistema vertical de Santalaia ĂŠ um lembrete da importância deste espectro ecolĂłgico nas cidades altamente densificadas, nĂŁo apenas por sua dimensĂŁo escultĂłrica e recreativa, mas por sua estreita relação com a melhoria no clima e a economia energĂŠtica. Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 49


E S P E C I A L

ARQ U ITE TU RA 53 , 5414 Aquele lenço bonito, com cores vibrantes ou estampa trabalhada, guardado no fundo da gaveta e que ninguÊm usa pode se transformar em um quadro na parede. Escolha uma moldura simples para dar mais destaque e transforme-o em uma peça de arte.

N

Da Redação

ão sabe o que fazer com aquele pedaço de parede branco com espaço suficiente para receber uma obra de arte que não estå dentro do seu orçamento? Quem sabe a solução não esteja entre aqueles objetos que você jå tem na sua casa, mas que você nunca pensou que poderiam ser úteis como item de decoração. Dê uma boa olhada nos seus pertences com a visão de um curador. De repente, aquele tapete que estava guardado pode virar uma bela decoração de parede, os pratos de cerâmica artesanais viram decoração, e por aí vai. Confira a seguir algumas dicas que podem transformar coisas simples, em opção de decoração.

7571693155 Mapas podem ser enquadrados ou pendurados diretamente na parede para compor a decoração. Melhor se eles forem de lugares que são especiais para você. Muito provavelmente todo mundo que visitar sua casa vai parar alguns minutinhos para dar uma olhada.

155 61 4 381 Ëœ Tapetes pequenos podem virar decoração na parede. Use a imaginação.

50 | Vitti | revistavitti.com.br

Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 51


52 | Vitti | revistavitti.com.br

Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 53


Social Taubaté

Banco Santander

Fotos: Monicuee Alvez

No dia 17 de maio inaugurou na cidade de Taubaté o 1º Polo Empresas do Vale – um novo conceito de atendimento a Empresas.

Equipe Santander Taubaté

Elton, Heloisa, Murilo e Erick

Daniel e Sandro

Celia, Emerson e Daniel

Sandro, José e Alexandro

Daniel, Rubens Junior e Sandro

Daniel, Coli, Marcelo e Sandro

Silvia, Rodrigo, Stephanie e Andressa

Claudio e Erick

Andressa, Renan e Nathalia

Patricia, Jaqueline, Ana Paula, Gilmar, Daniel, Renata, Leonardo e Sandro 54 | Vitti | revistavitti.com.br

Diego, Carlos, Sandro, Erick e Diogo Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 55


Vitti Acontece

Janaina, Roberta, Miguel, Brisola, Célia e Renata comemoram a vida e amizade, em Taubaté.

Gilberto Freitas

Os amigos Fernando, Dado, Marcel, Daniel e Agostinho na festa SOS, no Sindicato Rural de Pindamonhangaba.

Carla Pitta comemorou seu aniversário com seu marido, o arquiteto Eduardo Pitta e amigos no Donanna Buffet e Restaurante, em Ubatuba. Patrícia e Rodolfo Rossi, organizadores do 1º Evento em Ubatuba: Mulheres 31. Contou com um bate papo com as mulheres Alessandra Ramiro (proprietária da escola Criar-te), Luiza Costa (proprietária da rede de franquia Sóbrancelhas), Sandra Sato (primeira dama de Ubatuba) e Simone Medina (mãe do campeão mundial de surf).

Coquetel na Stilo Movelaria em SJC no dia 18 de maio.

Daniel, Nilda, Dr. Wilson e Carol no restaurante SushiSamba, em Londres.

No friozinho de Sto. Antônio do Pinhal o casal Dr Nelson e Ieda Franco comemoram mais 1 ano de casamento!

Bob, Joaquim e Roberto, no Vivá Restaurante, em Taubaté.

Loja - Costa Cabral, 525 - Centro Tremembé SP

facebook.com/COUTOCOFFEECAFES 56 | Vitti | revistavitti.com.br

Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 57


Negócios

A Indignação dos Empresários

N

Por Arcione Viagi

o meu último texto destaquei alguns aspectos da minha experiência e sentimento de impotência frente à informação sobre a corrupção e o envolvimento de tantas pessoas que juraram atuar em prol do bem comum. Quando pensamos que a onda do tsunami estava passando, mais denúncias foram apresentadas e ficamos sem luz no final do túnel e esperança de ver um país rico e lindo como o nosso saindo desse emaranhado de desmandos que deixam a famosa “lei de Gerson” envergonhada, pela dimensão que é utilizada por pessoas que espontaneamente assumiram o papel de representantes públicos. Retomei o tema porque fui procurado por empresários que relataram a situação pela qual estão passando e pediram orientação de como agir e quando acho que a situação irá melhorar. Coisas que ouvi: - “Minha empresa já tem quase vinte anos e passei por alguns momentos de crise e tive que ser forte para passar por elas sem aceitar assédios de agentes públicos que ofereceram facilidades, po58 | Vitti | revistavitti.com.br

rém, minha origem familiar pesou mais e passei pela dificuldade sem aceitar o descaminho...”. - “Estou com dívidas enormes e me desfazendo de bens para saldar dívidas e manter os empregos, tentar sobreviver e, quem sabe, encontrar uma saída...”. - “Já demiti mais de cinquenta funcionários e não sei por quanto tempo vou conseguir manter a empresa ativa. Devo impostos cuja dívida cresce mais do que nos bancos. Quem sabe a saída seja um REFIS, porque não vejo outra forma...”. - “Como eu faço para levantar da cama para enfrentar todas as dificuldades sabendo que um ‘açougue’ em menos tempo que a existência da minha empresa, se transformou em uma das maiores empresas brasileiras devido aos acordos com pessoas que deveriam garantir o uso correto do dinheiro público. Um empresário que entra no Palácio do Governo e manda no presidente. Grandes construtoras que foram usadas para promover a esquerda nos países das Américas do Sul e Central e outros da África, por meio da troca de favores com o Governo Federal na obtenção de obras milionárias e superfaturadas...”. Existem outros relatos, mas acredito

que esses sejam suficientes para evidenciar o pensamento de empresários honestos e geradores de emprego que acabam sendo rotulados de corruptos sem ao menos saber se continuarão vivos profissionalmente em um país rico e infestado pela corrupção. Não posso de deixar de mencionar vereadores e prefeitos, porque quando falamos de políticos, acabamos incluindo todos eles. Como exemplo, tive o relato de uma pessoa que se mostrou indignada porque como vereador reconhece que tem renda e benefícios muito superiores à grande maioria da população, e não entende porque isso não é suficiente para limitar a ânsia de enriquecimento a todo o custo por outros políticos que recebem muito mais do que ele. Por isso gostaria de destacar que em todos os níveis existem pessoas honestas e preocupadas com o bem comum, porém, as mudanças precisam ser significativas, porque estamos enfiados em areia movediça e sem corda e apoio ao redor para nos salvarmos. Qual será nosso destino? Alguém se habilita a fazer a previsão? Arcione Viagi é consultor empresarial. vitalconsultoria@gmail.com Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 59


Economia

Como um prêmio Nobel e um filme ganhador do Oscar estão ajudando a moralizar o Brasil

E

Por Felipe Guarnieri

ntrei na graduação de Administração de Empresas no início de 1995 e logo no começo do curso começamos a ter aulas de economia. Era um momento importante para um país psicologicamente abalado pela morte do Senna e ao mesmo tempo eufórico com a conquista da Copa do Mundo de Futebol depois de 24 anos de jejum. Mas – ainda que ninguém tivesse motivos para acreditar depois de cinco moedas em oito anos – o que era mais importante naquele momento para os brasileiros era a existência de uma nova moeda. Uma moeda forte chamada Real e que pela primeira vez estava trazendo alento a uma população acostumada a comprar no supermercado pela manhã, porque a tarde o preço já era outro. Nem sempre conseguimos ver de antemão o que nos impactará em 5, 10 ou 20 anos. O Brasil ainda precisa de muito mais, mas estabilizada a moeda, vivemos um momento político conturbado, com a corrupção correndo solta e uma forte necessidade de moralização dos agentes públicos, dos políticos e dos empresários. Para nossa sorte, uma teoria econômica premiada na mesma época, está ajudando o Brasil a entrar no rumo e colocar muitos criminosos na cadeia. No mesmo ano do Real, em 1994, o matemático norte-americano John Nash era laureado com o “Prêmio Nobel de Economia”. Nash era esquizofrênico e sua vida foi retratada no fi lme “Uma Mente Brilhante” que ganhou quatro Oscars em 2002 incluindo melhor filme e diretor.

60 | Vitti | revistavitti.com.br

Não é incomum não-economistas ganharem o “Nobel de Economia” (em 2002 um dos ganhadores foi um psicólogo). Os membros da Real Academia de Ciências da Suécia parecem olhar mais o estudo/conhecimento do que a filiação ou não do premiado a uma entidade de classe. A justificativa para o prêmio foi descrita como “(...) pelo pioneirismo em analisar o equilíbrio na teoria dos jogos não-cooperativos”. Ter acesso em 1995 a este conhecimento nas aulas de economia, apenas um ano depois do Prêmio Nobel, era algo especial num mundo onde o conhecimento ainda era caro e pouco disponível. A matemática é avançada, mas os modelos e os conceitos são simples e bem fáceis de entender e naquela época eu jamais poderia supor que eles também poderiam mudar o rumo do país. Um dos exemplos mais famosos da teoria chama-se “O Dilema do Prisioneiro”. Imagine a seguinte situação: a polícia captura dois criminosos – João e Pedro – e os deixam em salas isoladas. Há evidências e eles são suspeitos de um crime, mas não há provas e eles não confessaram. Um investigador entra na sala onde está João e faz a proposta: “Se você confessar o crime e o Pedro também confessar, vocês dois pegam cinco anos de prisão. Se nenhum de vocês confessar, os dois pegam apenas 2 anos de prisão. Agora, se apenas ele confessar e você não. Você pegará 10 anos de prisão e ele sairá livre.”. A mesma proposta é feita por outro investigador ao Pedro - lembrando que os dois estão isolados e não podem conversar entre si para combinar nada. O melhor dos mundos para ambos é nin-

John Nash, matemático vencedor do Nobel de Economia em 1995

guém confessar e assim depois em dois anos os dois estão livres. Mas o estímulo para alguém confessar é muito grande, pois em qualquer cenário ele estará melhor se confessar o crime. O risco em não confessar é muito grande. Você confia no outro lado sem falar com ele? A estratégia dominante é confessar e este é o chamado “Equilíbrio de Nash”. E o que temos hoje na Operação Lava-Jato? Exatamente um jogo não-cooperativo entre empresários, políticos e agentes públicos. Quem foi pego, tem um estímulo grande para delatar os seus comparsas. Quem ainda não foi pego, está num dilema forte. Se confessar o crime, pode perder a base de eleitores, a empresa e a liberdade, mas ficando menos tempo na prisão. Se ficar quieto e ninguém tiver provas, poderá escapar e ficar livre. O problema é ficar quieto e algo for descoberto, o que se resultará em uma pena grande. O cerco está se fechando, a cada nova delação, aumenta a probabilidade de que haja novos delatores que não querem ser o último da fila. O ex-Ministro da Fazenda Antônio Palocci declarou que vai cooperar, e mais recentemente um empresário gravou o próprio presidente Temer e um senador para aliviar a sua própria pena. Graças ao modelo proposto pela lei 12.850/13 sancionada pela ex-presidente Dilma, e a um juiz de Curitiba, dá para ver que a Teoria dos Jogos realmente funciona e está mudando o país. Felipe Guarnieri é administrador de empresas, executivo financeiro e especialista em finanças. Contato: felipe.guarnieri@gmail.com Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 61


Social Taubaté

Flash

Por José Luiz de Almeida luizinho-cafe@hotmail.com facebook.com/luizinholanches

Aline Ortiz está comemorando o primeiro aniversário da nossa Empório das Noivas, preparando uma nova Coleção de Vestidos de Festa e Noiva. Em junho estaremos começando uma nova fase, repleta de novidades, com aluguel e venda de vestidos deslumbrantes!

A 28° feira de artesanato de Pindamonhangaba aconteceu no último mês, organizada sempre com muito amor e dedicação. Esse ano com presenças ilustres. Parabéns para minha amada irmã Ana Maria Braz pelo trabalho de sucesso! Na foto: Bruna Varella, Ricardo Braz, a atriz e cantora infantil Milla Mel, Adelson Cavalcante e Ana Maria Braz 62 | Vitti | revistavitti.com.br

Regina Pirolla e o novo presidente eleito no Taubaté Country Club, Odorico Passarelli, em noite de comemoração após árdua jornada até chegarem à presidência. Parabéns e vida longa, parabéns também para todo o conselho. Vamo que vamo!

A minha querida Paula Bastos assoprou mais uma velinha rodeada de amigos e familiares no restaurante Santa Figueira. Sucesso e saúde para você!

No dia 12 de junho a princesa Maria Eduarda Alarcão completou 15 anos. Desejo a você que tenha muita saúde, sucesso e luz no seu caminho, que continue sendo essa menina que enche todos de orgulho. Parabéns! Crédito para a fotógrafa e madrinha babona, Francine Maia. Junho, 2017


Tribos de Taubaté

Cavalos

H

Por José Diniz Júnior

oje em dia, a Avenida Marechal Deodoro, em Taubaté, tornou-se ponto de referencia chique, onde morou o saudoso Gino Consorte, onde mora Lúcia Purpurina. Onde era a mansão dos Lanfrancchi, que foi cenário de Mazzaropi antes de ser demolida e virar supermercado. Que era trecho da rodovia Rio-SP, antes da construção da Dutra em 1951. Mas senta que lá vem história. Como você não sabe, nesta mesma avenida, por volta de 1900 - quando se chamava "Rua da Consolação" - aos domingos se transformava em raia de corrida de cavalos. Para ali ia grande parte da população da pequena Taubaté para assistir os páreos que se desenvolviam na distancia de duas quadras. Quando

Junho, 2017

o proprietário de um cavalo famoso ia competir, um serviçal de confiança depositava o poncho que ele usava no chão, anotando o nome dos apostadores que depositavam o dinheiro das apostas. O pano era enrolado antes do páreo e o dono do cavalo era o responsável pelo pagamento aos apostadores. Tudo no fio do bigode, como se dizia. Mais tarde, por volta de 1920, um apaixonado por cavalos conhecido como "Doutor Cintra", construiu na (hoje) Avenida do Contorno (Estrada Velha de Tremembé) um hipódromo com arquibancada, guichês, cavalariças, marcando época o Jockey Club de Taubaté. Poucos anos depois, foi construído o último hipódromo de Taubaté, onde era a Companhia Fabril de Juta. As corridas eram aos sábados e domingos, abrilhantadas pela lendária corporação musical

"Banda dos Ursos", comandada pelo maestro Alexandrino, que tinha embates fantásticos com a concorrente "Banda dos Paraguaios", que a julgar pelo nome, devia ser uma falsidade. Quem dava a bandeirada para o início das corridas se chamava Alfredo Drumond e alguns cavalos que disputavam os páreos tinham os nomes de: Dourado, Diamante, Ferrinho, Minerva, alguns deles vindos de outras cidades para competir. Corriam até seis cavalos por páreo e havia desafios sensacionais, sendo que o chamado "Waterloo" era considerado o melhor cavalo de Taubaté. Com a era moderna, encerrou-se o período dos cavalos de quatro patas em Taubaté. Poucos sobreviveram até os dia de hoje, e até cursando a Faculdade de Direito, pelas deliciosas coincidências da vida. Se me faço entender.

revistavitti.com.br | Vitti | 63


Social Taubaté

Whats up!

Por Amanda Ayello amandaayello@gmail.com

Dia 13 de maio foi o dia de comemorar o aniversário da minha amiga tão querida Paula Lombardi, que fez um almoço delicioso com feijoada e bebidinhas para os amigos.

Rafael, Bruno, Mayara, Rafael, Paula, Maite, Malu, Carol, Maria Fernanda, Isadora e Thaisa

Rafael Pavan, Mayara Augustinho, Paula Lombardi, Rafael Rossi

Nadia Reigado e Ramon Demetrio

Amanda, Nadia, Fernanda, Mel e Tati

Amigos passando um final de semana na temporada de Campos, com muita diversão, fondue e balada sertaneja. 64 | Vitti | revistavitti.com.br

No sábado, dia 6 de maio, os noivos Ramon e Nadia fizeram uma noite de esfiha para os amigos. Nossa, que esfiha maravilhosa!

Monyse, Bruna, Mayara, Thaiza, Amanda, Maurinho, Gabriela, Bruno e Maite

Mayara, Thaiza, Maite e Amanda Junho, 2017


TaubatĂŠ Shopping | Tel: (12) 3629.6225 / (12) 98895.1176 Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 65


Social Taubaté

Viver! Gilberto Freitas

Por Isaura Silva isaurasilva@revistavitti.com.br

Ariane França, Danilo, Marcela Vitti e Isaura Silva O empresário taubateano Rafael Luiz Ferreira acaba de expandir sua loja de móveis para além de Taubaté, inaugurada na cidade maravilhosa, Casa da Fazenda Móveis Rio de Janeiro. Desejo sucesso!

Tati Sávio esbanjando beleza e elegância na Casa Cor SP 2017.

A Dell Anno de São José dos Campos sob o comando da empresária e arquiteta Ariane França, ofereceu no dia 17 de maio um coquetel para apresentar a coleção Home Styling, assinada pela estilista Glória Coelho.

No dia 13 de maio Sr. Demo Canavezzi comemorou o seu aniversário ao lado de familiares com uma tarde de bênçãos Mariana. O casal Osvaldo Leite e Irma Ambrogi Leite, completaram 60 anos de casados, comemoraram a feliz data com seus filhos, genros e nora no Hotel Fazenda Mazzaropi, em Taubaté.

O casal Francine e Carlos Agostini curtindo Cassis Beach, na França. 66 | Vitti | revistavitti.com.br

Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 67


Social Caçapava

Caleidoscópio

Por Jéssica Denz jessicadenz@hotmail.com

João Athaíde

Interina

TCHÊ - O cantor, compositor, poeta, jornalista e Cavaleiro da Paz, ícone da cultura do Sul do país, Elton Saldanha reunido com equipe técnica, músicos, dançarinos e amigos - em foto para posteridade - tão logo acabou gravação de mais uma de suas grandes e geniais obras, outro DVD ao vivo onde reúne boa parte de seus sucessos com o título "A Grande Festa Gaúcha".

Chefia - A primeira reunião da impermeável equipe nacional da TEXSA, aconteceu no dia 19 de maio em Caçapava, com a presença dos sócios Gilberto da Silva Coelho e do também sócio e diretor administrativo Alexandre Racz. Enamorados - Muitas décadas de amor e companheirismo, também profissional, tornam o casal Alfredo e Angelica Venturini, símbolo do dia dos namorados. Eis nossa homenagem a todos que são apaixonados. 68 | Vitti | revistavitti.com.br

Enlace - Os noivos Mélvin Brasil Marotta e Andressa Silva, não fariam diferente e, seguindo a tradição familiar, realizaram majestosa festa e cerimônia também no estrelado Hotel e Golf Clube dos 500. Felicidades ao casal.

Louvor - Os amigos e colegas de trabalho Adriano Motta da Silva, Maria José Tosetto e Sidney da Fonseca, além dos clientes comemoraram o primeiro ano de Tania Beatriz de Souza e Silva Passos e sua excelência à frente da Gerência Geral da CEF agência de Caçapava.

Cegonha - Durante chá de bebê da linda Cíntia Hara, juntamente com o esposo Joarez Filho, os amigos Marcelo Cerqueira e Simone Camilo levaram o carinho e o "venha logo" Sara, queremos mimar você.

Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 69


Social São José dos Campos

Atitude News

Por Gilberto Freitas gilfreitasff@hotmail.com

Bruna Rufatto com Thais Morais na inauguração da Tha Na Moda, na zona sul de São José dos Campos.

Ezildo Santos Bispo fez palestra na OAB SJC, onde recebeu Rodrigo Canela e Ezildo junior.

Moara Sacilotti e Rodolfo Bazetto na inauguração da Prime Rider - Roupas e Vestuário de motos, em SJC.

Palestra da Docol na Arte Loucas e Metais sobre os lançamentos na Feira Revestir 2017, em São José dos Campos.

Rafael Davoli, Alcemir Salvador, Willian Graciola e Baby Davoli no 1º Churrasco Tarde dos Amigos.

Samira Toledo, Samuel Bonjorni e Sara Toledo comandaram o almoço Gourmet da Otimiza Casa & Design com Dominus Automação.

70 | Vitti | revistavitti.com.br

Junho, 2017


vmp8.com

ISO 9001: 2008

Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 71


Social Aparecida

Abalou

Por Ligia Ballot liballot@hotmail.com

Eduardo, Daiane e Dudu curtindo as férias da família na Europa. Que delícia! Erasmo Ballot

A equipe da Doce Maria Café toda reunida sempre com muitas delícias.

Essa gata linda está bombando nas redes sociais, cheia de estilo Cecilia Lellis sempre com looks de arrasar.

72 | Vitti | revistavitti.com.br

Maurício e Roberta juntos das filhas Maria Antonia e Ana Livia em contagem regressiva para a chegada de Gabriel.

Tal mãe, tal filha. Lindas! Tininha e Rose Janaina arrasarando, como sempre.

David e Jessica comemorando juntos mais um ano de vida. Parabéns! Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 73


Social Guará

Guará em Pauta

Por Benê Carvalho benecarvalho@revistavitti.com.br

No dia 20 de maio, Denise Silva e Leandro Cavalca se casaram no Recanto do Bosque, em Guaratinguetá. Felicidades ao casal! Cristiane Teixeira e a encantadora Alice, tiveram um momento "Diva e Divinha" em um lindo casamento no dia 13 de maio.

No dia 11 de maio aconteceu na Pizzaria Ganisa o lançamento do livro "QAP Total Pronto para o Sucesso", do autor Nilo Silva. Este livro certamente pode lhe mostrar uma nova forma de enxergar e buscar o sucesso.

Dra. Mafalda Menezes foi homenageada pela OAB – Guaratinguetá no dia 9 de maio. Na foto: Luiz Alvaro, Camila, Luiz Alvaro Filho, Olga, Fernando, Rosaura, João, Ana Cláudia, Luiz Roberto. Sentados: Sra. Ruth, Dulce Cristina, Dra. Mafalda (homenageada), Mauro, Marina Renata e Luiz.

O Sr. Jorge Issa, aos 82 anos e há 55 anos empreendendo, inaugurou no início de maio a 12ª loja Teddy nas dependências do Buriti Shopping, em Guaratinguetá. 74 | Vitti | revistavitti.com.br

Junho, 2017


Saúde

Lipo de Papada

S

Por Dr. Luiz Marcelo Galvão

eguindo conceitos atuais, o bem estar do indivíduo relaciona saúde e estética de forma que há grande preocupação por parte dos profissionais em poder atingir resultados que contemplem o bem estar geral aos pacientes, por meio de procedimentos que proporcionem resultados funcionais e estéticos. A harmonização facial tem o objetivo de proporcionar a integração entre a saúde, a funcionalidade e a estética na região facial. E para tanto, as soluções podem ser procedimentos cirúrgicos ou procedimentos minimamente invasivos. Entre os procedimentos, a Lipo de Papada tem obtido grande destaque por proporcionar um melhor aspecto na região. A papada, uma das principais vilãs da aparência facial, pode se tornar um verdadeiro tormento para os mais vaidosos. Isso porque o acumulo de gordura embaixo do queixo resulta em um aspecto de “papo” ou “queixo duplo”, o que diminui as definições dos contornos faciais e requer diferentes tipos tratamentos para ser removido.

Junho, 2017

Atualmente os tratamentos minima- sia local. É necessário aguardar um pemente invasivos tem grande destaque e ríodo de aproximadamente 21 dias entre um procedimento feito com aplicações uma aplicação e outra, para ocorrer a na região da papada é capaz de melhorar ação completa na área e prepará-la para esse problema, em substituição às tradi- uma nova fase. Ou seja, o resultado não cionais técnicas invasivas. é imediato (apesar de o resultado da técO tratamento da Papada é realizado sem nica já poder ser notado a partir da pricortes, por meio do uso de microinjeções meira sessão). que ao serem aplicadas na região reduzem Ao final do tratamento proposto e a indesejável papada. Essas microinjeções tendo chegado ao resultado máximo, a quebram as células de gordura acumulada gordura naquela região só voltará a acuna região, reduzindo sem cirurgia a área mular em casos de ganho de peso. conhecida como queixo duplo. O produto utilizado para este pro- Dr. Luiz Marcelo A. Galvão Nunes é cedimento é uma substância (enzima) Cirurgião Buco Maxilo Facial. que ocorre naturalmente no corpo para CRO - 94162 ajudar a destruir gordura. Ela atua rompendo as membranas das células de gordura, causando assim sua destruição. Para este tratamento são realizadas em média três sessões, de aproximadamente 20 minutos cada; o procedimento é realizado todo em consultório e com anesteVisite o site e saiba mais: www.drluizmarcelo.com.br revistavitti.com.br | Vitti | 75


Saúde

LIFT FACIAL ainda tem espaço para essa cirurgia? Por Dr. Érico Pampado Di Santis

A

s modificações que nosso rosto apresenta com o passar dos anos, principalmente após os 35 ou 40 anos, são facilmente percebidas. A tonicidade da pele não é mais a mesma. Os tecidos que a sustentam, como as fibras elásticas e o colágeno, perdem a tenacidade. O resultado dessa alteração fisiológica chama-se “ptose (queda) da pele do rosto”. Foi publicada na Revista Veja do mês passado (edição 2530) uma matéria sobre as fórmulas matemáticas da beleza. Citaram a proporção áurea (a qual já escrevi aqui na Vitti) e sua importância nos padrões aceitos de um belo rosto. Tudo o que leva em conta fotografias é difícil ser analisado. O rosto tem profundidades, é 3D. O que dá a impressão de belo na face são as depressões e as saliências em perfeita harmonia. A proporção áurea leva em conta a medida entre os dois cantos internos do olho que, como denominador de outras várias medidas extraídas do rosto, terá seu resultado próximo do valor 1,618. Infelizmente, beleza não é matemática e não acredito em fórmulas para tal. Acredito no rosto belo, harmônico, sem exageros e principalmente com uma pele saudável. Em relação à flacidez ocasionada pelo passar dos anos, auxiliada pelo sol, cigarro e poluição, e pela força da gravidade, a dermatologia oferece várias formas de tratamento. Para uma flacidez leve, alguns cremes podem auxiliar. Nesses casos, as diferentes tecnologias são muito úteis, entre elas: a radiofrequência, o ultrassom e o mais famoso recurso, o laser. Para uma flacidez moderada,

76 | Vitti | revistavitti.com.br

podemos lançar mão de preenchimentos que não visam entrar nas rugas, mas sim devolver o volume perdido. Esse tratamento, conhecido como preenchimento facial, deveria ser chamado quando tem esta função de reestruturador facial. O preenchimento, nos pontos onde houve perdas de volume, devolve a harmonia entre as unidades estéticas por dar turgidez a essas regiões. No caso de flacidez mais acentuada, a cirurgia é a opção considerada. Com o avanço dos tratamentos faciais não cirúrgicos, as cirurgias perderam muito seu espaço. No entanto, acredito e por isso realizo as cirurgias cosmiátricas da face. Gosto muito do efeito do mini lift facial. O lift total, aquele que cortava uma faixa do couro cabeludo para puxar a pele da testa e ao redor dos olhos, com a toxina botulínica perdeu completamente seu espaço. O mini lift, mais simples que seu antecessor anteriormente citado, corta uma faixa de pele na frente da orelha, atrás e embaixo dela. Reposicionamos então a pele da face para trás e para cima inserindo o efeito lift (levantamento) facial. O mini lift é uma cirurgia a ser realizada em centro cirúrgico, com monitoramento necessário e com todo rigor cirúrgico, mas pode ser feita totalmente com anestesia local, o que permite alta hospitalar imediatamente após o procedimento. Dr. Érico Pampado Di Santis é médico Dermatologista. CRM: 96546/RQE: 21582

Junho, 2017


Bem estar

A Energia

do Amor

E

Por Alessandra Gabriel

ste mês venho falar da energia mais pura e curadora que emanamos, a energia que vem do coração. Ela é aquela que nos aproxima do Universo e permite que ele se expanda em nosso ser, trazendo o elemento fogo e a luz para dentro de nós, fazendo com que nos tornemos inteiros novamente, e mantém o corpo fluindo. É uma energia amorosa que se move e envolve nosso corpo como uma bolha. Abrir-se ao universo é sempre um benefício, ele permite que os sentimentos de amor felicidade e paixão se movam até nós. Essa energia traz a cura onde muitas vezes nem sabemos se há problemas, transmuta qualquer dor e sofrimento em bem estar e segurança. Se a energia do coração é aberta, sempre trará paz e iluminação. Quanto mais expandir essa energia cardíaca, mais pessoas serão tocadas por essa bondade, assim, haverá menos maldade, menos crise, menos crueldade, egoísmo e pessoas estressadas. Junho, 2017

O sucesso em concretizar nossos desejos não estão somente em reprogramar pensamentos, está na energia mais importante, que é a energia que está em nossos corações! Aí está o segredo da lei da atração. Se seus desejos estão enraizados na energia do coração, eles se manifestam e se concretizam mais rápido e mais facilmente, e evitam pensamentos, palavras e sentimentos negativos porque a energia do coração nos impulsiona para frente e para os nossos objetivos. É como se nossas vidas transbordasse de "milagres". É fácil conectar-se à energia do coração. É tão fácil que você provavelmente já fez isso antes sem perceber. Tudo o que você tem que fazer é sentir o amor do universo por você. O Universo está constantemente tentando deixá-lo saber que o ama, apenas esteja disposto a ouvir. Quando você sente esse amor do Universo, você começa a emanar isso. E quanto mais você emana, mais você recebe. Aí está sua conexão com a energia do coração. Você percebe isso pelas coisas que vem recebendo. Se você está tendo problemas para

sentir o amor do universo por você e em você, comece dizer a ele o quanto você o ama, deixe-o saber todas as razões porque você o ama. Diga isso de coração. Permita que a energia aumente por conta própria, sinta-a dentro de você e ao seu redor e imediatamente você se sentirá energizado quando você conectar com sua energia cardíaca, e uma vez conectado, comece a pensar no que você gostaria de manifestar e concretizar. Descreva tudo ao Universo expressando gratidão como se você já tivesse recebido seu desejo. E imagine tudo entrando e se alojando em seu coração onde a energia é mais forte, quando tudo terminar e se concretizar... deixe ir... quando você se sentir pronto, e continue praticando, reconhecendo o amor do universo em você e em tudo o que te cerca. Assim você estará pronto para amar e ser amado. Namaste! Alessandra Cristina Gabriel Prazeres Terapeuta Ayurvédica ABRA-RJ 399 SPA LUZ E VIDAFone: 12 98811-8266 Tremembé - SP revistavitti.com.br | Vitti | 77


Beleza

A sobrancelha ideal para cada formato de rosto

Finas, retas, grossas, arqueadas: descubra qual modelo de sobrancelha é ideal para o seu formato de rosto e confira truques para valorizar o olhar

F

Da Redação

inas, grossas, retas, arqueadas… A primeira regra para ter um estilo marcante e sedutor é esquecer os modismos e manter a sobrancelha com o desenho mais natural possível. Procure respeitar o formato original da sobrancelha o máximo possível. Deixe-a limpa, com o arco defi nido, mas respeitando o formato original. Já a espessura deve ser equilibrada, nem fina nem grossa demais, combinando com as proporções do seu rosto. Confira os principais erros cometidos pela mulherada e acerte no traçado, valorizando seu olhar. Evite sempre: Depilar em excesso a parte interna das sobrancelhas (próxima ao cantinho dos olhos). Isso deixa o nariz mais largo e comprido; Afinar e estreitar demais o desenho, pois isso aumenta a largura da testa; Acentuar o arco (o ponto mais alto, onde as sobrancelhas se curvam ou do78 | Vitti | revistavitti.com.br

bram). Deixa com expressão de brava. Rosto quadrado Use as sobrancelhas retas, com uma curva mais acentuada na ponta externa. Rosto oval Sobrancelhas arqueadas ficam super bem. Rosto redondo Fuja das sobrancelhas finas, que deixam a face ainda mais rechonchuda. Olhos pequenos Mantenha a parte de baixo das sobrancelhas sempre limpa, para levantar o olhar. Sem preguiça de usar a pinça! Para valorizar o seu olhar, aqui vão alguns truques interessantes. Não há nada mais aflitivo do que se olhar no espelho e ver aqueles pontinhos pretos aparecendo, sinal de que os pelinhos começaram a crescer, mas ainda não estão prontos para serem arrancados. A saída, nesse caso, é destacar as sobrancelhas. Passe um lápis de olho ou específico para sobrancelha para

dar volume e cor à região. As loiras podem usar marrom-claro, as branquinhas de cabelo escuro devem apostar no marrom-escuro, e as negras ficam bem com o preto. Disfarce as falhas e pelos brancos. Passe um pincel fininho umedecido com água na sombra em pó marrom e aplique sobre a sobrancelha, principalmente nas áreas com menos pelos. Para finalizar, penteie-os para cima, usando a escovinha do rímel. É possível conseguir o mesmo efeito com um produto conhecido como “solução para sobrancelhas”. Levante a expressão. Aplique sombra iluminadora clara no canto externo, abaixo das sobrancelhas, para destacar o contorno e realçar o olhar. Deixe tudo no lugar. Após finalizada a maquiagem, penteie a sobrancelha para cima com a ajuda de uma escovinha e aplique um rímel transparente – a escova também pode ser umedecida com spray fi xador de cabelo. Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 79


Gastronomia

´

Brownie

É

Por Rafael Ferro

assim que qualquer pessoa fala ao lembrar-se desse “bolo”, que foi criado nos Estados Unidos, e que aos poucos se tornou uma adoração mundial. O Brownie é um “bolo” que não cresce, contém muito chocolate, tem nozes em sua massa e é marrom escuro assim como seu nome relata. Ele é o favorito “baked treats” (bolinhos assados) dos americanos, e conquistou o público brasileiro rapidamente. Assim como outras receitas, o Brownie também não possui origem certa, mas sabemos que ele apareceu para o mundo no início do século 20. Existem milhares de receitas, muitas referindo-se ao Brownie como sendo basicamente de dois tipos: "bolo" ou "Fudge", seja qual for a denominação ambas são deliciosas. Mas é fácil reparar que o Brownie tem o nome por conta da sua cor marrom escuro. Duas lendas em torno da origem dele são contadas: uma cozinheira adicionou por engano chocolate derretido em um lote de biscoitos; outra conta que um cozinheiro estava fazendo um bolo, Ingredientes

80 | Vitti | revistavitti.com.br

- 150 gramas de manteiga sem sal em temperatura ambiente - 200 gramas de chocolate meio amargo picado - 1 colher (sopa) de Cacau em pó - 1 e 1/2 xícara de açúcar refinado - 2 xícaras de farinha de trigo peneirada - 3 ovos - 1 colher (sopa) de essência de baunilha - 1 colher (chá) rasa de fermento químico em pó - 100 gramas de Nozes picadas

mas não tinha farinha suficiente. O Larousse Gastronomique, afirma que uma receita de Brownies apareceu pela primeira vez em 1896 no Cook Book Boston Cooking-School, escrito por Fannie Merritt Farmer. Já a segunda receita aparece em 1907 no Cook Book Ilustrado escrito por Maria Willet Howard. Howard, uma conhecida de Farmer, alterou a receita adicionando um ovo e chocolate extra, denominando dessa forma a receita de Bangor Brownies. O mais provável é que certa "dona de casa" desconhecida tenha melhorado a receita de Farmer, a qual foi publicada pela Sra. Howard, fato discutido mais profundamente no The Oxford Encyclopedia of Food and Drink. De qualquer maneira esse bolinho cremoso é delicioso e fácil de reproduzir. Pode ser servido quente (com sorvete) ou frio (com coberturas diversas). Também possui variações Fit, Chocolate branco, etc. Abaixo temos a receita de um Brownie clássico: Rafael Ferro é Chef de cozinha e Professor de gastronomia na Universidade do Vale do Paraíba Contato: rafaelferro@univap.br

Modo de preparo: Derreta o chocolate no microondas, para isso, mexa de 30 em 30 segundos para que não queime, até derreter. Misture com a manteiga amolecida até incorporar bem. Em outra tigela, bata os ovos com o açúcar e misture com o chocolate derretido. Adicione a farinha de trigo, cacau em pó, essência de baunilha e por último o fermento. Coloque a massa em uma assadeira untada com manteiga e forrada com papel manteiga e distribua as nozes. Asse em forno pré-aquecido a 180ºC por aproximadamente 30 minutos. Espere esfriar um pouco para desenformar e retirar o papel manteiga. Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 81


Reflexão

Outono, inverno e os recados da alma

O

Por Juliana Bueno

frio de repente acontece. Nestes dias quase sempre tão quentes e exageradamente ensolarados que transformam bastante as emoções, nos deixam mais sensíveis, e principalmente mais introvertidos, ainda que às vezes desejosos de companhia, amor e carinho. São tendências contraditórias, em quase todas elas pode surgir o desejo de entender melhor o espirito que nos governa e a alma com todas as suas profundezas ainda tão insondáveis para cada um de nós. Seja lá como for, mostrar o corpo – especialmente os do tipo sarado, nada de barriguinha ou gordurinhas – vai ficando de lado. Não tem como se exibir com o frio e aquele vento cortante de outono, e as noites mais frias que bebidas alcoólicas conseguem aquecer. Talvez elas não aqueçam o frio interior, o vazio às vezes gélido que nossos corações tentam esconder, disfarçar, quem sabe até mesmo resolver. A alma aproveita a chance para enviar seus recados, sugestões, intuições e às vezes uma espécie de cobrança, sem culpas de preferência. Afinal, o que mesmo que viemos fazer aqui neste mundo? Neste país tão difícil, conturbado, injusto, desonesto, mentiroso, repleto de ambições, crimes e roubos por todos os lados. Porque estamos aqui? Qual seria, ou qual está sendo, a nossa contribuição? Nossa família tem suas dificuldades.

82 | Vitti | revistavitti.com.br

E como! Será que estamos mesmo conseguindo enfrentá-las? Essas noites frias que podem trazer o conchego da família, um pouco mais unida e harmoniosa, na sala de TV, com ou sem lareira. Será que está acontecendo com outros familiares, mais distantes, alguns até mesmo desconhecidos para nós neste momento. Fazem parte, no entanto, do mesmo grupo, “grupo carmico” inclusive, como dizem e comprovam ao espiritualistas. Então, esse friozinho tão gostoso para que se busque agasalhos ainda bonitos, que usamos duas ou três vezes ao ano, este mesmo friozinho, acompanhado ou não, de algo também frio no nosso mundo interior, será assim tão agradável para outras pessoas? Pessoas que às vezes amamos muito, que vivem conosco na mesma casa. Estarão se sentindo bem neste momento? Me lembro quando os fi lhos eram pequenos e eu sempre ia vê-los antes de ir para o meu quarto. Isso era muito importante, porque sempre precisava cobrí-los um pouco melhor, ajeitá-los sob os cobertores quentinhos, lençóis macios e sempre limpos. Isso me trazia uma grande calma, uma ternura maravilhosa, sem tantas preocupações, angustias e medos. O que será deles no futuro? Será que estou vivendo direito este meu tão importante papel? Estou sendo de fato a mãe ideal que eles precisam para aprender a viver, para crescer com saúde, equilíbrio emocional e paz interior? As respostas quase não vinham. E as

perguntas e inquietações se perdiam na ternura daqueles momentos. Foram breves, passaram depressa demais. E em outros tempos as respostas que vieram não foram exatamente como eu as esperava, ou como sonhava. São estes e outros os recados da alma. Se estivermos preparados para ouví-los, não conseguiremos fugir de suas mensagens silenciosas, às vezes mais agressivas, trazendo sofrimento e dor. Nada mesmo poderá ser resolvido se esta alma não conseguir nos trazer seu recado, e conseguir que ele seja entendido. E que o coração se aperte, de alegria ou tristeza, mas vá em busca do que precisa ser feito. Sem desculpas, sem enganos. Nos dias frios principalmente, estamos sendo mais realistas, talvez nos preocupemos mais com outras pessoas, algumas muito amadas, outras nem tanto, essa é a verdade. Outono, inverno, tudo há de passar. Prepare seu mundo interior para uma primavera brilhante, repleta de outros recados, mensagens e intuições da sua alma. Somos responsáveis por toda essa harmonia e perfeição. Principalmente se ela também existe no mais profundo do nosso ser aqui na Terra. Na alma e no coração. Juliana Bueno é jornalista e escritora, especialista em temas espiritualistas e comportamentais. Seus mais recentes livro são “Dores Ocultas” e “Passageiros da Nave Terra”. (Besouro Box). Contato: julianabuenorbio@terra.com.br Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 83


Marcela Vitti e Geraldo Rufino

Marcela Vitti, Geraldo Rufino, Alessandra e Barbara

Claudio, Marcelo, Rose, Carlos, Beatriz, Eduardo e Gabriela

Cristiane, Emília, Lamartine e Alexandre

Tania, Thiago, Gabriel e Luiz

Bruno, Cezar e Rodrigo

Marina Ayello e Amanda

Geraldo Rufino e Jessica

Moriza e Andreia

Ronaldo, André, Mario e Vania

Osten Group

84 | Vitti | revistavitti.com.br

Junho, 2017


João Antônio e Vera

João Rivoli, Eduardo e Dulce

Alba, Ricardo, Cadu e Lidiane

Francine Maia e Milena Maia

Cristiane e Wanderlan

Alex Cunha

Arlete, Ivete e Helenice

Geraldo Rufino e Milre Félix

Dr. José Roberto Moura e Geraldo Rufino

Alice, Geraldo Rufino e André Guedes

Maria Tereza, Geraldo Rufino e Maria Alice

Brisa Albuquerque

Junho, 2017

Geraldo Rufino

revistavitti.com.br | Vitti | 85


86 | Vitti | revistavitti.com.br

Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 87


Fotos: Divulgação

Esporte

C

onhecida como a maior e mais bonita prova do litoral brasileiro, a corrida “Desafio 28 Praias” teve recorde de inscritos em sua primeira edição de 2017, sendo que aproximadamente 3500 atletas participaram da competição. A prova ofereceu duas opções de distâncias: 42 km da praia da Tabatinga até a Praia Dura, nas categorias solo e revezamento com até cinco participantes por equipe (masculino, feminino ou misto), em trechos com diferentes níveis de dificuldade; ou 21 km, largando da praia de Maran-

Por Fabiana Ferreira fabycanoagem@hotmail.com www.luzcameraesporteacao.blogspot.com

Luz, Câmera, Esporte e Ação

Ubatuba recebe atletas para o Desafio 28 Praias duba e seguindo até a linha de chegada no mesmo local da maratona. Subidas, descidas, areia fofa, estradas de terra, trilhas fechadas e água fizeram parte do desafio, passando por praias paradisíacas que completaram o cenário deslumbrante da prova que, como o próprio nome diz, passa por 28 praias, sendo 20 delas desertas e cheias de aventuras. Com o grande número de participantes, existe uma preocupação ainda maior em diminuir os impactos ambientais nas 28 praias. Além da gestão de resíduos, a organização fará o monitoramento do impacto ambiental e análise técnica pós-prova ao longo de todo o percurso a fim de que eles sejam minimizados e/ou compensados. Para isso, todos os atletas receberam sementes de palmito juçara que foram soltas ao longo das trilhas. A “Desafio 28 Praias”, com todas essas características, torna-se definitivamente a maior e mais importante prova “Trail Run” do litoral brasileiro. Em setembro acontece a segunda etapa, dessa vez com novas praias e novo percurso. Bons treinos!

88 | Vitti | revistavitti.com.br

Junho, 2017


Esporte

André Rocha garante vaga no Mundial de Paratletismo Paratleta quebrou o Recorde Mundial do Lançamento do Disco e vai representar o Brasil em Londres no próximo mês

Junho, 2017

Da Redação / Foto Ronaldo Casarin

N

a manhã do dia 04 de junho, o paratleta André Rocha, de Taubaté, fez história. Ele disputou em São Paulo a 1ª Etapa Nacional do Circuito Loterias Caixa, principal torneio de paratletismo do país, e na prova do Lançamento do Disco (clas-

se F52), conquistou a medalha de ouro, batendo o Recorde Mundial com a marca de 23,09m, e o mais importante, carimbou sua vaga na delegação que representará o Brasil no Campeonato Mundial de Paratletismo, que acontece de 14 a 23 de julho, em Londres, na Inglaterra. Esta foi a primeira vez que André conquistou uma vaga em um Mundial de Paratletismo. Ele já havia representado o Brasil nos Jogos Parapan Americanos de Toronto 2015, e no Mundial de Paratletismo Militar. Na prova, André entrou na pista sabendo que sua missão era passar dos 20 metros, índice mínimo exigido pelo Comitê Paralímpico Brasileiro para estar no Mundial. Na primeira e na segunda tentativas, ele já obteve marca superior aos 20 metros exigidos. Se sentindo confiante, partiu para o terceiro e melhor lançamento, atingindo os incríveis 23,09m. "Essa vaga em Londres vem para coroar um período longo e de muito esforço meu, do meu treinador Guto e da minha família que sempre apoia, em especial minha esposa Vânia”, disse. André embarca para Londres junto com a delegação brasileira no dia 09 de julho.

revistavitti.com.br | Vitti | 89


Pets

Os animais de estimação sentem mais fome no inverno?

C

Da Redação

om a chegada do frio, donos de cães, gatos e outros bichinhos precisam se preocupar com o bem estar de seus pets. Uma dúvida muito frequente nesta época é sobre a alimentação. Afinal, eles sentem mais fome no frio? É preciso aumentar a quantidade de alimento? A resposta é: não. Embora algumas pessoas incrementem as refeições dos pets, alegando que eles precisam de mais calorias para manter a temperatura corporal, essa conduta está errada. Sem saber, essas pessoas estão contribuindo para um desequilíbrio alimentar, que pode levar a um quadro de sobrepeso

90 | Vitti | revistavitti.com.br

e até mesmo à obesidade de seus animais. O inverno brasileiro pode ser considerado ameno e não implica em uma maior necessidade calórica para os pets. Principalmente se levarmos em conta que a grande maioria dos cães e gatos que têm dono vive dentro de casa e não fica exposta por longos períodos às baixas temperaturas. Além disso, é comum o uso de camas, roupinhas e cobertores para proteger do frio. A estação fria no Brasil é diferente de países onde o inverno é bem mais intenso e, de fato, o organismo do animal tem um gasto energético adicional para manter a temperatura corporal. Nesses locais de inverno rigoroso, os cães e gatos podem

necessitar de um incremento na quantidade de alimentação para compensar as necessidades, principalmente se frequentam áreas externas à residência. Portanto, vale o alerta: em país tropical como o Brasil, o inverno não é desculpa para aumentar a comida do animal. Em caso de dúvidas, o dono do pet deve sempre consultar um médico veterinário antes de mudar algo na alimentação dos animais. Por outro lado, nesses meses mais frios, é muito importante não descuidar da hidratação do seu bichinho de estimação, pois ele pode sentir menos sede e ingerir menos água. Vale, então, caprichar na oferta de água sempre limpa e fresca e evitar muita exposição a aquecedores.

Junho, 2017


Junho, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 91


JAGUAR F-PACE

FORTE. ÁGIL. ESPORTIVO. ASSIM É O PRIMEIRO SUV DA JAGUAR.

JAGUAR F-PACE F PA FP CE MELHOR SUV PREMIUM DO ANO

Inspirado no incrível e icônico F-TYPE, o Jaguar F-PACE tem dirigibilidade espetacular, performance de carro esportivo e toda a praticidade de um SUV para o seu dia a dia. - Motor Turbodiesel 2.0 L - Teto solar panorâmico fixo - Navegação InControl com tela touchscreen de 8”

A PARTIR DE R$ 309.700,00*. TAXA DE 0,69%

COM O 50% 0% D DE ENTRADA NTRAD DA A E SALDO ALDO EM 24x + BÔNUS NO SEU SEMINOVO

Venha nos visitar e fa ffazer zer um test drive.

Osten Jaguar Land Rover Av. Dr. Eduardo Cury, 220 - Jardim das Colinas São José dos Campos - SP | CEP 12242-001 Tel.: +55 (12) 3904-5900 osten.jaguarbrasil.com.br @ostengroup

Pela vida. Escolha o trânsito seguro. *Condição promocional de financiamento válida para o modelo F-PACE Prestige 2.0 L 180 cv Diesel, ano/modelo 2016/2017, com preço à vista a partir de R$ 309.700,00, sem pacote de opcionais, ou através de plano promocional de financiamento com taxa de 0,69% a.m., entrada de R$ 154.850,00 e 24 prestações mensais fixas de R$ 7.267,30. Valor total a prazo de R$ 329.265,20. IOF e TC inclusos no CET. CET de 12,31% a.a. Base da tarifa de registro SP. Financiamento na modalidade CDC (Crédito Direto ao Consumidor), através da Financeira Alfa S.A. - CFI. Sujeito a análise e aprovação de crédito. Bônus de troca (trade-in) na avaliação do seu veículo seminovo a critério e avaliação da concessionária. Consulte outras versões com taxas promocionais na Osten Jaguar Land Rover. Os serviços financeiros da Jaguar Land Rover são operacionalizados pela Financeira Alfa S.A. - CFI. Jaguar Serviços Financeiros é uma marca registrada da Jaguar Land Rover Ltda. licenciada para a Financeira Alfa S.A. - CFI e suas empresas associadas.

92 | Vitti | revistavitti.com.br

Junho, 2017

Revista Vitti, Junho 2017 Edição n138  

Nesta edição entrevistamos o Arquiteto taubateano Olegário de Sá, que conta sua história, fala dos projetos em que está envolvido, do proces...