Page 1

Capa

Geraldo Rufino Da infância pobre ao sucesso empresarial

www.revistavitti.com.br Edição 136 - Ano 12 Abril, 2017 Foto: Divulgação

lavia Alonso Ayala

História

O primeiro carro de Taubaté

Economia

FGTS: saque o seu já!

Entrevista

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA VENDA PROIBIDA Vale do Paraíba e Litoral Norte Abril, 2017

3R Franquias

Empresários Ricardo Meneghin, Rubens Soter e Rui Verdasca falam do bom momento para investir em franquias revistavitti.com.br | Vitti | 1


2 | Vitti | revistavitti.com.br

Abril, 2017


Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 3


Índice

Abril 2017 | Edição 136 | Ano 12

Especial

Caderno Especial Saúde e Bem Estar ........................ 10

Perfil

Geraldo Rufino, uma história de superação ............... 40

Negócios

Os novos desafios dos educadores............................ 44

Ponto de Vista Helena Yoshioka

Sempre é tempo de nos reciclarmos........................... 45

Economia

FGTS, saque já............................................................. 46

Gastronomia

Compota de Figo..................................................................64

Ambiente Construído

Entrevista

3R Franquias..................................................................8

Muita gente sonha em ter o próprio negócio, e um dos caminhos mais seguros para colocar isso em prática, é por meio das franquias. Sobre isso conversamos com os empresários Ricardo Meneghin, Rubens Soter e Rui Verdasca, que falaram do cenário atual, das vantagens e da segurança que as franquias passam aos empreederores.

Manutenção automotiva............................................... 66

Tribos de Taubaté

O primeiro automóvel................................................... 68

Moda

Tiago Mordix invade o mundo fashion......................... 70

Esporte e Ação

Canoagem e Futvôlei................................................... 74

Editorial

O Hábito de Ser Saudável

P

rovavelmente um dos assuntos mais importantes da década em que estamos vivendo, é a saúde. Bem estar espiritual, alimentação saudável, prática de exercícios, medicina preventiva, enfim, são muitas vertentes abordadas pela mídia, e propagadas diariamente para as pessoas. Ser saudável tornou-se um hábito para muita gente, e a necessidade de perseguir um estilo de vida que não maltrate tanto nossos corpos e mentes tem sido algo bem popular. Nós, da Revista Vitti, desde os primeiros anos de atividade já damos considerável destaque ao tema. Sempre tivemos médicos, dentistas, nutricionistas, e profissionais diver4 | Vitti | revistavitti.com.br

sos ligados ao bem estar publicando artigos em nossas páginas, e reportagens sobre tais temas são corriqueiras em nossas edições. Nesta Revista que está em suas mãos, trazemos mais um tradicional Caderno Especial de Saúde e Bem estar. Uma marca registrada da Vitti, o Caderno traz uma série de reportagens e artigos sobre diversos temas. Profissionais renomados trazem informações importantes e enriquecedoras. Com muito orgulho e satisfação, trazemos mais uma vez este conteúdo para você. Confira também uma entrevista muito boa com o trio de empresários Ricardo Meneghin, Rubens Soter e Rui Verdasca, da 3R Franquias. Eles falam sobre o atual bom momento para se investir em franquias, em especial no setor de alimentação. Um bate-papo muito interessante.

Nossos colunistas sociais trazem o que de mais quente rolou pelas cidades da região no último mês, e esta edição conta ainda com uma seleção incrível de matérias sobre esportes, educação, economia, história, moda, gastronomia e tecnologia. Boa leitura!

Marcela Vitti Diretora “Eu te louvarei, Senhor, de todo o meu coração; contarei todas as tuas maravilhas. Em ti me alegrarei e salvarei de prazer; cantarei louvores ao teu nome, ó Altíssimo.” SALMO9:1-2

Abril, 2017


Diretora: Marcela Vitti Assistente: Isaura Silva Diagramação e Criação: Bruno Moura Jornalista Responsável: Danielle Martins da Silva - MTB: 37796 Foto da Capa: Geraldo Rufino (Foto: Divulgação/ Geraldo Rufino) Repórter Fotográfico: Monicuee Alvez Colunistas: São José dos Campos: Gilberto Freitas - Caçapava: Jéssica Denz Taubaté: Amanda Ayello, Isaura Silva e José Luiz (Luizinho) - Aparecida: Ligia Ballot - Guaratinguetá: Benê Carvalho. Colaboradores: JULIANA BUENO, CARLOS MARCONDES, ADILSON PELOGGIA, FELIPE GUARNIERI, FABIANA FERREIRA, ARCIONE VIAGI, RAFAEL FERRO, NEWTON LIMA E JOSÉ DINIZ JÚNIOR. DIRETORA COMERCIAL: Marcela Vitti (12) 98122-3000 - marcela@revistavitti.com.br SÃO JOSÉ DOS CAMPOS / TAUBATÉ / PINDA / UBATUBA: Isaura Silva (12) 98270-0019 - isaurasilva@revistavitti.com.br SÃO JOSÉ DOS CAMPOS / TAUBATÉ / UBATUBA: Marcela Vitti (12) 98122-3000 - marcela@revistavitti.com.br GUARATINGUETÁ / APARECIDA / LORENA: Benê Carvalho (12) 98270-0069 - benecarvalho@revistavitti.com.br DISTRIBUIÇÃO: Rodrigo Melo Gratuita e dirigida às cidades de Taubaté, Quiririm, São José dos Campos, Caçapava, Pindamonhangaba, Tremembé, Guaratinguetá, Lorena, Cruzeiro, Campos do Jordão, Santo Antônio do Pinhal e Ubatuba Impresso no parque gráfico da Resolução Gráfica Ltda. ATENDIMENTO AO CLIENTE: (12) 3632-3060 / (12) 98270-0018 - Rua dos Operários, 118 - Taubaté - SP Os artigos, matérias, opiniões e anúncios aqui publicados são de inteira responsabilidade de seus idealizadores, e não refletem necessariamente a opinião da Revista Vitti. Os conteúdos veiculados nos anúncios publicitários são de inteira responsabilidade dos anunciantes. É proibida a reprodução total ou parcial da revista sem autorização da Revista Vitti.

Cartas “Grande e grata surpresa ver uma matéria do sempre bem informado e irreverente José Diniz Júnior, falando sobre a eterna Celly Campello. Gostava muito de seus textos no jornal Matéria Prima, e agora ver ele na Vitti é bom demais. Merece esse espaço. Espero que continuem com essa coluna sobre Taubaté.” Francisco Dimas, por e-mail “Parabéns pela entrevista com a cantora Lia Marques, que idealizou com as outras meninas o movimento do Apito do Respeito. É muito bom ver a juventude se movimentando para mudar certas coisas da nossa sociedade que tão mal fazem às mulheres. Grande abraço a todos.” Antônia Martins, via Facebook

“Lindas fotos na Revista Vitti deste mês do carnaval em Ubatuba. Uma delícia ver tanta alegria e gente bonita na folia no Litoral. Ubatuba é um tesouro da nossa região e merece sempre esse carinho. Vitti sempre está de parabéns!” Melissa Dundek, via Facebook “Sempre leio a Revista Vitti em consultórios, e gosto bastante do trabalho de vocês. Me surpreendi com a abordagem que o texto sobre as prisões brasileira trouxe, apontando para uma reflexão importante. Concordo que a recuperação de pessoas tem que ser um ato continuado e de reconstrução moral. Entulhar seres humanos em celas nunca resolveu nada. ” Mário Augusto Rosenberg, por e-mail

CAPA

Março, 2017

CORREIO VITTI

Fale conosco: opine, critique e dê sugestões. Escreva para: redacao@revistavitti.com.br Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 5


Nossa equipe

Equipe

ISAURA SILVA

BENÊ CARVALHO

BRUNO MOURA

MONICUEE ALVEZ

Assistente, Vendas e Colunista

Diagramação e Criação

Vendas e Colunista Guará

RODRIGO MELO Distribuidor

Fotógrafa

Colunistas

AMANDA AYELLO Taubaté

ANDRÉ FLEMING

São José dos Campos

Taubaté

GILBERTO FREITAS

JÉSSICA DENZ

FABIANA FERREIRA

LIGIA BALLOT

São José dos Campos

Esporte

6 | Vitti | revistavitti.com.br

JOSÉ LUIZ

Caçapava

Aparecida

Abril, 2017


Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 7


Entrevista

Da Redação

sonho de ter seu próprio negócio é parte da cultura brasileira nas últimas décadas. Investir tempo, trabalho e dinheiro em um negócio é a opção que muita gente busca para ter independência financeira e realizar seus sonhos. Nessa área, as franquias são, há pelo menos 10 anos, uma opção segura, rentável, e que tem atraído cada vez mais empreendedores – iniciantes ou experientes – que buscam sucesso no mundo dos negócios. Sobre esse mercado das franquias, em especial do setor de alimentação, conversamos com os empresários Ricardo Meneghin, Rubens Soter e Rui Verdasca, da 3R Franquias e donos da Shazzan Arabian House, rede de lojas especializada em comida árabe e uma das franquias que mais cresce na região. Ricardo Meneghin, 57 anos, é formado em Administração e tem Especialização em Comércio Exterior. Há 28 anos atua no comércio varejista em Shoppings Center. Rubens Soter, 62 anos, é formado em Administração e Contabilidade. Tem Pós-graduação em Finanças e MBA em Gestão Empresarial. Tem experiência de mais de 30 anos na área financeira de grandes empresas. Rui Verdasca, 57 anos, formado em Economia com especialização e MBA em Finanças pela FGV, tem 40 anos de experiência no mercado financeiro, área bancária e engenharia financeira de grandes empresas. Os três fazem uma abordagem ampla sobre o cenário nacional e regional das franquias, as boas oportunidades de negócios que estão disponíveis, e da importância que esse modelo de empreendimento tem na economia brasileira. 8 | Vitti | revistavitti.com.br

Monicuee Alvez

O

mir a linha de frente da loja, estar comprometido totalmente com o negócio e ter uma capacidade de gestão. A segunda qualidade que enxergamos é perfil de liderança. Isso será aperfeiçoado por meio do nosso treinamento, mas é importante que o candidato tenha a habilidade de lidar com pessoas. Outra característica é gostar da atividade, ter afinidade com gastronomia e cozinha. Perseverança e determinação também são importantes. Vitti - Há casos em que vocês recomendam a um cliente não apostar numa franquia? Ricardo - Sim, pode acontecer. Por exemplo, se a pessoa não tem o capital necessário, nós não va-

3R Franquias Vitti - Qual a representatividade e o peso das franquias do setor de alimentação hoje no mercado varejista nacional? Rui Verdasca - Um dado da ABF (Associação Brasileira de Franchising), aponta que uma franquia tem 3 vezes menos possibilidade de quebrar do que uma empresa convencional, e o índice de inadimplência entre franquias é 8 vezes menor. No Brasil, o setor de franquias vem crescendo exponencialmente, chegando a crescer dois dígitos recentemente. Outra pesquisa, esta da FIESP, indica que o setor de Alimentação Fora do Lar, teve um crescimento de 35% em 2015. Dados também apontam que o brasileiro, em média, gasta 25% da sua remuneração em alimentação. São dados reais que ajudam a embasar nosso estudo e apontam as franquias em alimentação como um ótimo negócio. Vitti - Quais as qualidades e pré-requisitos que um interessado em adquirir uma franquia precisa ter para iniciar o negócio? Ricardo Meneghin - Em geral, os candidatos a franqueados são pessoas já com maturidade, que tem capital para investir e buscam ser um empreendedor. Mas destaco que experiência não é um pré-requisito obrigatório. A experiência nós vamos passar ao franqueado, mas tem que ter disposição para trabalhar, assu-

mos recomendar que ela entre no negócio, pois já vai começar endividada. Ou se percebemos que essa franquia vai ser mais um negócio na vida dela, e nossa prioridade é foco e dedicação exclusiva na Shazzan, também é uma situação onde nós abrimos mão dessa oportunidade. Rui - Nossa filosofia é de que o negócio seja bom para o franqueado e para nós. A questão é que se der certo, a imagem que fica é de que franquia é uma marca boa. Se der errado, o franqueado pode apontar que a franquia é ruim e ele não teve o Abril, 2017


suporte necessário. E sabemos que muitas vezes isso não é verdade, então preferimos ser seletivos na partida, pois assim a consistência no futuro vai ser maior.

Edgard Marcon

Vitti - Um dado do Sebrae diz que atualmente 34,5% dos brasileiros possuem empresa ou estão abrindo seu próprio negócio. Há 10 anos, essa mesma pesquisa apontava que 23% eram empreendedores. Houve, portanto, um crescimento da camada da sociedade que está empreendendo. Levando em conta este cenário, porque as franquias se tornam uma boa opção para quem busca ter o próprio negócio? Rubens Soter - Passamos por um momento em que muita gente tem se desligado das empresas, por aposentadoria, aderindo a planos de demissão voluntária, etc. Para essa pessoa que quer um novo projeto de vida, a franquia é uma ótima oportunidade. Nesse momento, o mercado de alimentação é um dos que mais cresce, por isso é uma boa opção.

Se compararmos os dados, fica clara a importância e a solidez das franquias. Vitti - Especificamente no setor de alimentação, vocês representam uma franquia de comida árabe, a Shazzan. Há boa aceitação desse tipo de gastronomia no mercado nacional hoje? Ricardo - A comida árabe é a grande possibilidade de expansão no momento. O brasileiro aprendeu a apreciar a diversidade. Veja que há mais de 15 anos a culinária japonesa, por exemplo, se firmou e nós agora entendemos que a cozinha árabe também está se fortalecendo e caindo no agrado do público. É uma comida muito nutritiva, saudável e nas nossas lojas o público tem crescido. Em relação ao cenário econômico, tudo indica que estamos começando um momento de retomada. E iniciar num momento de retomada te dá vantagens futuras em solidez. Nós estamos no segmento que menos sofreu com a crise econômica, estamos com uma cozinha de grande tendência de ser a preferida no paladar dos brasileiros. Vitti - A rede Shazzan se encaixa, portanto, nesse segmento que tem feito sucesso. Como vocês explicam isso? Ricardo - Temos um produto de grande aceitação, que é a esfiha. Um produto de valor acessível a praticamente 100% das pessoas. Nosso modelo de operação é diurno e noturno. Possuímos uma estrutura de delivery, e temos a ferramenta que vai permitir ao franqueado acompanhar todas as nuances do negócio. Entendo que são diferenciais importantes. Para o formato inicial da franquia Shazzan, o valor de investimento é relativamente baixo se comparado a outros segmentos dentro do setor de alimentação.

Rui - Eu vivi essa realidade. Vários colegas meus estão saindo das empresas e/ ou se aposentando, e boa parte quer ter seu próprio negócio, e a franquia passa a ser uma excelente opção. Para o futuro franqueado, nós passamos informações do que pode e deve ser feito, mas também o que ele não deve fazer. O IBGE aponta que de cada 10 empresas, 6 fecham antes de completar 5 anos de existência. Vendo os dados de franquias, fornecidos pela Rizzo Franchise, a taxa de “mortalidade” é de menos de 10% nos primeiros 10 anos. Abril, 2017

Para essa pessoa que quer um novo projeto de vida, a franquia é uma ótima oportunidade.

Rui - A rede Shazzan tem 18 anos de mercado. Com isso foi pavimentado um caminho seguro, ou seja, o modelo já foi testado. Hoje são 4 unidades na região e pretendemos expandir essa rede pelo Cone Leste Paulista, abrangendo na 1ª etapa todo o Vale do Paraíba, Litoral Norte e Serra da Mantiqueira.

Vitti - Quais dicas vocês, como empresários e também formadores de novos líderes, podem dar para futuros novos empreendedores de uma franquia? Ricardo - A principal dica é colocar as pessoas certas nas funções certas na sua loja. Isso é essencial para que você consiga tocar o seu negócio com segurança. Um dos erros mais frequentes é a falta de uma afinidade entre a função e quem a está executando. Se improvisa muito. O pequeno empresário tem uma estrutura de recrutamento e seleção às vezes simples, então ele não define com exatidão o perfil da pessoa que ele precisa. Isso acaba se transformando num grande problema. Rui - Espírito empreendedor e planejamento. Não é incomum nesse tipo de atividade surgirem problemas financeiros por falta de planejamento. Rubens - Envolvimento no negócio, principalmente no início, e persistência. Muita gente cria uma expectativa de retorno financeiro rápido, já quer ganhar dinheiro nos primeiros meses, e não é assim. É preciso persistir e acreditar no que está fazendo. Vitti - Um novo parceiro franqueado da Shazzan vai receber quais benefícios e suporte por parte de vocês? Ricardo - Nós fazemos uma avaliação da capacidade financeira de investimento do interessado. Passado esse processo, informamos ao franqueado todas as regras do negócio. Após isso, assinamos o contrato. O próximo passo é a escolha do ponto que atenda às necessidades da franquia, bem como valores e contrato de locação. Simulamos uma expectativa financeira para os próximos 24 meses. Traçamos um plano de negócios e desenvolveremos os projetos estruturais da loja (arquitetônico, elétrico, hidráulico, combate à incêndio, etc). Posteriormente, entra a fase de treinamento do franqueado como gestor, e dos colaboradores. Treinamos o franqueado para gerir seu próprio negócio até a chegada da inauguração e posteriormente vamos acompanhar o andamento da loja e fazendo os ajustes necessários. Desenvolvemos em conjunto um planejamento de marketing para a loja. Um diferencial da parte gerencial é que nós dispomos de um software desenvolvido sob medida para auxiliar na tomada de decisões, seja na parte operacional, seja na financeira. Isso ajuda muito, e oferece mais segurança ao nosso franqueado. www.3rfranquias.com.br contato@3rfranquias.com.br (12) 3426-9715

revistavitti.com.br | Vitti | 9


10 | Vitti | revistavitti.com.br

Abril, 2017


Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 11


12 | Vitti | revistavitti.com.br

Abril, 2017


Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 13


ESPECIAL DE SAÚDE

Ouça melhor, Por Dra. Aline Andrade Santiago

N

esse nosso mundo agitado e competitivo, a comunicação é cada vez mais importante para que o indivíduo se destaque no mercado profissional, assim como na vida pessoal e emocional. A tecnologia é grande aliada como elemento facilitador para melhorar tanto a qualidade, quanto a rapidez das novas ferramentas de comunicações. A perda auditiva vem se mostrando mais presente pelos ruídos competitivos causados por fones de ouvido, poluição sonora, assim como por medicamentos ototóxicos (prejudiciais à audição), trazendo prejuízo importante à comunicação. Muitas vezes a pessoa com perda auditiva mostra grande dificuldade para entender o que é falado, podendo apresentar zumbido, tontura, isolamento, depressão, grande cansaço no fim do dia por ter que se esforçar na comunicação. Para banir tais dificuldades, podem-se utilizar aparelhos auditivos. Antigamente eles eram muito grandes e so-

14 | Vitti | revistavitti.com.br

Viva melhor! mente amplificavam o som. Atualmente com o desenvolvimento da tecnologia, temos aparelhos muito potentes, fortes e invisíveis, em que o som é muito natural, não apresentando distorções nem desconforto para os usuários. A perda auditiva chama mais atenção que os aparelhos auditivos. O cérebro é responsável por processar o som que entra pelo ouvido. Uma pessoa que perde a audição vai, aos poucos, perdendo o que chamamos de cognição, ou seja, parte de entendimento, já existem estudos importantes mostrando a perda auditiva como uma das principais causas da demência senil. No centro auditivo promovemos a reabilitação da audição, onde juntamente com o médico otorrinolaringologista, acompanhamos e reabilitamos a audição. Algumas perdas auditivas trazem consigo o zumbido, muitas vezes até mesmo incapacitantes, havendo hoje tratamento e melhora desse mal que, antigamente, não era tratado e assombrava - e ainda assombra - tantas pessoas. Assim como o zumbido, outro tipo

de perda auditiva que não era tratada antigamente e hoje podemos tratar com grande sucesso são as perdas auditivas unilaterais, isto é, a pessoa perde totalmente a audição de um lado só, trazendo prejuízos importantes para a qualidade de vida e em sua comunicação. Hoje realizamos avaliação auditiva e orientação quanto à audição, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida de nossos pacientes e tirando dúvidas que porventura persistam. O Centro Auditivo é muito mais que uma loja, ou um comércio onde se vendem aparelhos auditivos. É uma empresa que se preocupa em devolver a autoestima e o bem estar àquelas pessoas que, por doença, por fragilização da idade, ou por exposição a ruídos frequentes, perderam a plenitude auditiva. Afinal, neste mundo agitado em que vivemos, a comunicação é a mola mestra do sucesso e do bem estar. Ouça melhor, viva melhor. Dra. Aline Andrade Santiago Fonoaudióloga da Starkey Vale do Paraíba Aparelhos Auditivos. CRFA 2/6 2679 Abril, 2017


Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 15


ESPECIAL DE SAÚDE

Cirurgia Ortognática

Corrigindo alterações faciais e transformando vidas

A

Por Dr. Luiz Marcelo Nunes

s alterações faciais têm o fator genético como principal etiologia, e muitas dessas alterações já podem ser notadas quando a primeira dentição está completa, por isso a importância das consultas iniciais, já que muitos desses casos podem ser minimizados ou até mesmo solucionados sem cirurgias. As principais alterações maxilo-faciais em pacientes adultos são: o prognatismo (queixo para frente), retrognatismo (queixo para trás), laterognatismo (queixo desviado), excesso vertical maxilar (sorriso gengival), entre outras variações, em muitos casos paciente busca o profissional inicialmente por uma questão estética ou dor. Nesses casos há necessidade de realizar a cirurgia ortognática para promover a correta relação entre a maxila e a mandíbula e suas bases ósseas, promovendo correta relação de mordida, melhora da respiração e promove a harmonia facial, é importante explicar que essa alteração é um caso de saúde, que, se não for tratado, pode ter consequências sérias. Entre as consequências desta alteração podemos destacar a apnéia e ronco que, além de provocar noites mal dormidas, pode contribuir para obesidade e resultar em baixo rendimento escolar, dores musculares e dor de cabeça, alterações cardiorrespiratórias, comprometendo de maneira importante a qualidade de vida do indivíduo. A cirurgia ortognática é realizada por dentro da boca, não havendo cicatrizes ou cortes externos. A mudança visual é imediata, logo após a cirurgia, mesmo que ainda edemaciado (inchado) os contornos faciais ficam mais harmoniosos. 16 | Vitti | revistavitti.com.br

Se você observar que morde de maneira errada, se tiver o queixo muito grande ou muito pequeno, se você mostra muita gengiva, se você respira mais pela boca ou se seus dentes não se encaixam de maneira correta esses podem ser alguns sinais de que você precisa de uma avaliação.

Bichectomia

A bichectomia é o procedimento que remove o tecido adiposo da face, a gordura da bochecha, com o objetivo de afinar o rosto e obter um perfil mais harmônico e atraente para quem tem as bochechas volumosas. A cirurgia de bichectomia apresentou uma grande procura nos últimos anos devido a grande divulgação do procedimento por conta de estar entre os procedimentos preferidos pelas celebridades, pois a cirurgia promove o “efeito blush”, ou seja, as “maçãs do rosto” parecem mais proeminentes, o rosto mais fino e os contornos mais acentuados. A remoção deste tecido adiposo é indicada para casos em que o paciente apresente múltiplos traumas em região de mucosa bucal, bochecha do lado de dentro da boca, correções de pequenas assimetrias, e em casos estéticos para acentuar os contornos faciais realçando a beleza do rosto. A remoção desta gordura é realizada por meio de pequenos cortes por dentro da boca, o que permite um procedimento sem cicatriz aparente, é um procedimento rápido e pode ser realizado em consultório com anestesia local e alguns casos com sedação ou também em hospital. Como eu sei se preciso de cirurgia ortognática?

Há uma idade mínima para fazer a cirurgia? É indicado que se espere o término da fase de crescimento, contudo alguns procedimentos já podem ser iniciados antecipadamente para minimizar os impactos de convívio social e psicológicos em alguns pacientes jovens. E em casos de ronco e apnéia? Nesses casos, o tratamento definitivo é a realização da cirurgia de avanço bimaxilar associada à mentoplastia. Esses pacientes apresentam cansaço diário, baixo rendimento escolar, ganho de peso, irritabilidade, e alguns casos podem agravar problemas de hipertensão, cardiopatias entre outros. O plano de saúde cobre este tipo de cirurgia? Sim, as Cirurgias Buco maxilo faciais têm cobertura pelos planos de saúde. Como é o pós operatório da cirurgia de bichectomia? É bastante tranquilo. Pode ocorrer inchaço e hematomas na região. Em geral o paciente fica afastado de suas atividades profissionais e sociais por 3 dias. O retorno a gradativo às atividades físicas é liberado após duas semanas. Dr. Luiz Marcelo A. Galvão Nunes é Cirurgião Buco Maxilo Facial CRO - 94162 Abril, 2017


3

04/04/17

16:54

vmp8.com

AF_QUA-0022-17 ANUNCIO SEXAGEM RV VITTI -- 21x14cm.pdf

ISO 9001: 2008

Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 17


ESPECIAL DE SAÚDE

Vinagre, o santo remédio

Todo poderoso, esse condimento melhora a digestão, combate o colesterol e previne doenças crônicas

E

Da Redação

le vem ganhando novos sabores e traz inúmeros benefícios para a saúde. Na Europa, a população consome em média 1,8 litro de vinagre e, no Brasil, consumimos cerca da metade disso. Para especialistas, os brasileiros ainda desconhecem os benefícios da substância, e acabam vendo o vinagre apenas como ingrediente para temperar alimentos. De acordo com a Associação das Indústrias de Vinagre, a média de consumo do brasileiro é de apenas 800ml por habitante ao ano. O médico e nutrólogo Wilson Rondó destacou em reportagem veiculada na TV Globo benefícios do consumo do vinagre para a saúde. Poucos sabem, mas o vinagre de maçã, por exemplo, tem diversas funções. “As pessoas buscam alternativas para emagrecer e esquecem das dietas mais naturais. O vinagre de maçã é um excelente auxiliador no emagrecimento e no controle dos índices da diabetes”, explicou. Ao escolher o vinagre para a salada, muitos não sabem que estão usan18 | Vitti | revistavitti.com.br

do um ingrediente poderoso. O vinagre é considerado um dos primeiros remédios da humanidade, e já serviu para conservar alimentos e até foi utilizado como produto de limpeza. Diversos estudos revelam que incluir uma pequena quantidade do líquido na dieta auxilia no combate de diversas doenças. Dentre seus nutrientes destacam-se: potássio, magnésio, fósforo e cálcio, vitaminas, ácidos orgânicos, proteínas, ferro e ácido fólico. O vinagre é um coadjuvante no combate à hipertensão, ajuda a digestão, retarda o envelhecimento e previne contra o aparecimento de tumores cancerígenos, além de ter baixo teor calórico. Com apenas uma colher de sopa de vinagre, a digestão é estimulada, pois o condimento favorece a secreção do suco gástrico e aumenta a ação dissolvente do estômago. Por ser derivado do vinho, ele possui antioxidantes e flavonoides, substâncias que reduzem o envelhecimento precoce e os riscos de desenvolvimento de doenças crônicas, como as cardiovasculares. Também preserva a elasticidade e flexibilidade das artérias. O vinagre balsâmico, por exemplo, Abril, 2017


elimina os radicais livres, desobstrui as artérias, reduz o colesterol e previne o câncer. Em relação ao diabetes, já foi comprovado que seu consumo controla o índice glicêmico. Em 2007, no Japão, foi realizado um estudo com ratos diabéticos. Os pesquisadores incluíram vinagre de maçã nas rações, o que resultou na redução dos níveis de colesterol e do diabetes. O condimento também diminui a pressão arterial e, por aumentar a solubilidade do cálcio, contribui para a melhor absorção do mineral pelo organismo, protegendo a saúde dos ossos e músculos. As pessoas hipertensas que precisam consumir sódio com moderação podem utilizar o vinagre como substituto do sal. E, por ser altamente diurético, possui também qualidades antissépticas e antibióticas e também é rico em sais minerais importantes para os processos bioquímicos do organismo. O vinagre contribui para o equilíbrio do metabolismo e também ajuda a eliminar toxinas e bactérias do organismo. Por conter vitaminas do complexo

B, é metabolizado rapidamente, não acidificando nem sobrecarregando as vias urinárias. O “santo remédio” também pode ajudar a restaurar a textura natural da pele, resolver problemas de ressecamento, coceira, acne e descamação. Alivia também os pruridos e dores musculares. Hipertensos que precisam diminuir o sódio na dieta podem utilizá-lo como substituto do sal. Escolha o tipo certo Além das saladas e maioneses, o vinagre pode atuar como conservante e agente de amaciamento de carnes temperadas, legumes em conserva, bem como molhos de pratos quentes. Ele pode ser utilizado em peixes, frutos do mar, aves e risotos. Os cítricos são ideais para pratos com pimenta vermelha, temperos de folhas e também queijos. Os de arroz combinam com pratos japoneses como sushis e sashimis. Os de vinho branco e de frutas proporcionam o equilíbrio harmônico entre doçura e acidez.

Existem vinagres para todos os gostos no mercado, mas, na hora de escolher qual comprar, é primordial averiguar rótulo, embalagem e validade, para obter um alimento seguro. Fique atento no aspecto do produto, se está límpido e sem substâncias ao fundo da embalagem; a cor deve estar de acordo com a matéria-prima de origem e o odor precisa ser característico. Ao comprar, verifique a procedência, data de embalagem e se o vinagre está estocado ao abrigo da luz e calor. Considere sempre a recomendação do fabricante, para o modo e tempo de conservação do produto após aberto para que não perca suas propriedades. Há poucas restrições para o consumo do vinagre. Ele pode ser consumido por todos os indivíduos, mas não é indicado àqueles com intolerância a alimentos ácidos ou problemas estomacais. Estudos comprovam que, por ser ácido, em excesso, ele pode corroer o esmalte dos dentes. A substância pode causar reações alérgicas em pessoas sensíveis ao líquido e trazer dores de cabeça ou abdominais.

Vinagre de maçã: um aliado da sua saúde

Com o sabor mais suave, o vinagre de maçã é obtido do suco fermentado da fruta, o que confere a ele menos acidez e maior poder antioxidante. Mas esse é apenas uns dos benefícios da substância. Composto por sais minerais como fósforo, potássio, cloro, sódio, magnésio, cálcio, enxofre, ferro, flúor e silício, o vinagre de maçã possui também vitaminas B12, ácido fólico e peptina. O seu consumo frequente auxilia no combate aos radicais livres (que em excesso podem causar doenças como câncer e problemas cardíacos). Altamente diurético, atua contra os problemas inflamatórios, facilita a digestão de gorduras e proteínas, renova a vitalidade, alivia a fadiga, combate dores reumáticas, azia, fortalece o sistema imunológico e prolonga a vida. Além disso, melhora a circulação sanguínea. O vinagre de maçã apresenta muitos benefícios para a saúde: influencia na redução do colesterol, auxilia na circulação sanguínea, pode ajudar o funcionamento do metabolismo, facilita a digestão e contribui para a manutenção de uma pele saudável.

Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 19


ESPECIAL DE SAÚDE

Hipertensão Arterial Infantil

A

Da Redação

Organização Mundial de Saúde (OMS) considera a hipertensão arterial um problema de saúde pública, uma vez que o número de casos não para de crescer. A doença age na surdina. Por isso é chamada de “mal silencioso”. Sem fazer alarde, afeta pessoas de todas as idades e condições sociais. Não poupa sequer as crianças e os adolescentes. As pesquisas indicam que a elevação da pressão arterial na infância representa fator de risco para que a enfermidade se manifeste, mais tarde, na vida adulta. Por outro lado, filhos de pais hipertensos devem redobrar os cuidados com a prevenção desde cedo, porque pressão alta é uma doença hereditária, crônico-degenerativa que ataca os vasos sanguíneos e pode provocar lesões graves no coração, cérebro, rins, membros e outras grandes artérias do nosso corpo. Causas/Fatores de risco: Nos primeiros anos de vida, a pressão alta pode ser a manifestação secundária de alguma doença de base, especialmente de doenças renais, endócrinas, cardíacas e pulmonares, como a apneia do sono, por exemplo. Prematuros e crianças que nascem com baixo peso também estão sujeitas a desenvolver hipertensão arterial secundária. Nem sempre é possível determinar a causa médica da pressão alta primária

20 | Vitti | revistavitti.com.br

nas crianças e adolescentes. No momento, os estudos mostram que, assim como acontece com os adultos, histórico familiar, obesidade, sedentarismo, maior ingestão de sal e menor de potássio são fatores de risco que contribuem para o aparecimento da hipertensão arterial na infância. Na adolescência, o cigarro, o consumo de bebidas alcoólicas e de outras drogas, assim como o uso de anabolizantes e de pílulas anticoncepcionais, pesam também como fatores de risco para o surgimento da doença. Sintomas: A pressão arterial elevada raramente causa sintomas em crianças, adolescentes e adultos. Por isso, a pressão arterial deve ser aferida com regularidade nas consultas médicas de rotina. Os sinais aparecem quando as complicações estão instaladas. Nesses casos, os mais comuns são dor de cabeça, tonturas, falta de ar, zumbido no ouvido, visão embaçada, sangramento nasal e cansaço. Tratamento: O diagnóstico precoce e a introdução imediata do tratamento para controlar a hipertensão arterial na infância e adolescência são fundamentais para prevenir complicações da doença no futuro. A escolha do esquema terapêutico está diretamente ligada à identificação das causas do distúrbio. Nos casos de hipertensão arterial secundária é possível controlar, e até curar, a pressão alta combatendo o agente causador, seja ele uma doença que au-

menta a pressão sanguínea nas artérias ou o uso inadequado de certos medicamentos (corticoides, antidepressivos, anticoncepcionais). Nos outros casos, que constituem a grande maioria, quando não há uma causa definida, mudanças no estilo de vida são fundamentais para diminuir os níveis da pressão arterial nessa faixa de idade, a começar pelo controle do peso. Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, o risco de desenvolver hipertensão é oito vezes maior nas crianças obesas. Daí a importância de estimular a prática regular de atividade física e introduzir dieta balanceada, com mais frutas e verduras, menos gorduras saturadas e açúcar. Outra medida indispensável é reduzir drasticamente a ingestão de sal. Quem já se deu ao trabalho de ler a lista de ingredientes na embalagem de salgadinhos, refrigerantes, ketchup e outros temperos prontos, no macarrão instantâneo, na salsicha do cachorro quente e nas batatinhas chips que as crianças tanto adoram, não mais se surpreende com a quantidade absurda de sódio que contêm. Quando essas medidas sozinhas não resolvem o problema da hipertensão infantil, existe a necessidade de tratamento farmacológico com as mesmas drogas utilizadas pelos adultos. No entanto, que seu uso não foi testado em crianças e precisam ser indicadas pelo médico com bastante cuidado. Abril, 2017


Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 21


ESPECIAL DE SAÚDE

Ir ao Psiquiatra? Pra quê?

A

Por Dr. Rodolpho Barbosa

psiquiatria é sem dúvidas a especialidade que mais sofreu preconceitos ao longo da história da medicina, e esta página ainda tem sido virada. Isso ocorre pela conexão pronta na mente das pessoas entre essa ciência e a imagem de sofrimento e tortura de pacientes em manicômios, retratada principalmente em livros, filmes e telenovelas. Os fatos são parte de um longo período da história em que as opções medicamentosas eram escassas. Essa página sombria começaria a ser virada em um passado recente, nos anos 1980, com o advento da Reforma Psiquiátrica no Brasil. Evoluída, a psiquiatria traz hoje oportunidades de bem-estar, de vida e esperança para o aflito. Quem já experimentou os benefícios de ter seus medos, anseios e pesares psíquicos aliviados, a moral regenerada, a autoestima abastecida, a fé restaurada, e a energia e a capacidade de realizar tarefas recuperadas ao longo das consultas, pode confirmar o quão é importante e gostoso estar envolvido em um tratamento psiquiátrico de boa qualidade com um profissional que compreende os seus sentimentos. É de conhecimento comum que a 22 | Vitti | revistavitti.com.br

psiquiatria trata a depressão que poderosamente suga a energia e impede a realização de atividades; e também a ansiedade e suas diferentes manifestações. Contudo, o alcance dessa ciência vai muito além e ela pode trazer conforto, por exemplo, para os que padecem de transtornos do sono, como o bruxismo, a insônia ou o excesso de sono; da sexualidade, como as alterações da ereção, da libido e da potência sexual, entre outros; de comportamento, como agressividade em excesso; de dependência química ou não química, como a de celular ou a afetiva; do estresse agudo no trabalho e do pós-traumático. Vale lembrar também as ideações e planejamentos suicidas, que quando bem diagnosticados e tratados podem desaparecer em poucos dias para a proteção do paciente. Somente quem vive ou já experimentou uma enfermidade psiquiátrica conhece a intensidade da dor na alma, e sabe que quanto mais intensa, mais dói também o corpo físico. Por isso as moléstias mentais comumente manifestam-se com sintomas como dores pelo corpo, enxaqueca, convulsões, arritmias cardíacas e alterações da pressão arterial, desconfortos do estômago e intestinos, fadiga e falta de ar, queda de cabelo, piora da diabetes

e dos sintomas da TPM e do lúpus, síndrome da apneia do sono e das pernas inquietas, alterações visuais, da pele e do orgasmo e muitos outros mais. É por isso que portadores de condições como colite, doença do cólon irritável, gastrites, dermatites e outras, devem ter acompanhamento psiquiátrico para otimização e abreviação do tratamento. Outrossim, quando falamos em redução de tempo para atingir a melhora, pensamos na associação de outras terapias além da farmacológica. O paciente por vezes pode se beneficiar com técnicas de psicoterapia. Sou habilitado e além do tratamento psiquiátrico convencional, ofereço a terapia com técnicas de hipnose, ou hipnoterapia, aos que desejam maior brevidade de recuperação e possibilidade de redução da quantidade de medicação em uso. Apesar dos fantasmas de um passado obscuro, a psiquiatria vem hoje para iluminar as oportunidades de bem-estar mental e cura que antes pareciam não existir; e quando chega a luz, a escuridão vai embora! Algumas pessoas vão ao consultório psiquiátrico quando dizem estar "no fundo do poço". Eu desejo que ninguém precise ir tão fundo para começar a procurar por ajuda, mas se alguém chegar lá, que encontre outro que lhe dê a mão, e perceba o quão interessante é estar em um lugar que lhe dá só uma opção de caminho pelo qual se vai seguir: e é para cima! Dr. Rodolpho Barbosa é médico especialista em Psiquiatria e Saúde Mental, master em Hipnoterapia, coach, e coautor do livro Hipnose Terapêutica. Atende nas Clínicas: VIRTUTI R. Venezuela, 21. Jd. das Nações, Taubaté-SP 12- 3413 1345 e 3426 8122 FOCUS (aos sábados) R. Conselheiro M. Barros, 159, Sl. 38. Centro, Taubaté-SP 12- 98266 6540 FREIXÊDAS R. Mj. José dos Stos. Moreira, 281. Centro, Pindamonhangaba-SP 12- 3642 3415 e 3642 5890 Abril, 2017


WIDEX WIDEX WIDEX WIDEX WIDEX

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS: R. Engº Prudente Meireles de Moraes, 857 - FONE (12) 3913-3174 JACAREÍ: R. Corneteiro de Jesus, 88 - FONE (12) 3952-4275/3913-3505 TAUBATÉ: R. Silva Jardim, 533 - FONE (12) 3631-4501 PINDA: R. Dr. Frederico Machado, 152 sl 05 - FONE (12) 3525-1379 GUARATINGUETÁ: R. Monsenhor Filippo, 326 -FONE (12) 3525-1379

Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 23


ESPECIAL DE SAÚDE

O

Por Dr. Marcello Regueira

s implantes dentários têm como principal função a substituição de dentes perdidos, utilizando-se procedimentos cirúrgicos. Existe um processo chamado osseointegração, que é a formação de osso ao redor dos implantes. No passado, acreditávamos que esse processo ocorreria entre 3 e 6 meses após a cirurgia de colocação do implante. Porém, estudos mais recentes mostraram que a osseointegração ocorre, na verdade, um ano após o início da carga mastigatória. Com isso surgiu o conceito de carga imediata, que seria a confecção da prótese sobre implante, logo após a cirurgia, e também carga precoce, que seria a instalação do dente ou prótese em até 15 dias. Atualmente, podemos fazer a extração

24 | Vitti | revistavitti.com.br

O Tempo de Espera dos Implantes

do dente que está com algum problema, colocamos o implante e já instalamos um provisório fixo sobre esse implante. Com isso, temos a comodidade de entrar com o dente e sair com o implante já com a coroa, mantendo o sorriso e preservando a estética gengival. Porém, a carga imediata tem suas limitações. Existem casos onde ela não é indicada, como por exemplo, dentes unitários posteriores, casos de onde o implante não está muito firme na cirurgia ou onde o osso não possui uma qualidade ou quantidade adequada. Usando essas questões como motivação, algumas empresas começaram a desenvolver desenhos e superfícies de implantes para tentar acelerar o processo de osseointegração, diminuindo assim o prazo de espera para confecção das coroas ou próteses sobra os implantes. A Straumann, por exemplo, é uma

empresa suíça que fabrica os implantes considerados os melhores do mundo que prima pela extrema qualidade dos seus produtos, desenvolveu uma superfície patenteada chamada de SLA, que você pode confeccionar a coroa em 42 dias ou ainda a superfície SLActive que diminui esse tempo para 21 dias. Portanto, hoje em dia temos opções para todos os casos, desde sair com um dente pronto logo após a cirurgia, passando por uma espera bem curta com implantes importados ou ainda aguardando até 6 meses. Por isso o tempo passou a ser um aliado nos implantes dentários, e não mais um fator contrário a eles. Dr. Marcello Regueira é CirurgiãoDentista, Especialista em Implantes Dentários e Mestre em Periodontia. CROSP 76063.

Abril, 2017


ESPECIAL DE SAÚDE

O que é uma boa higiene bucal?

H

Da Redação

álito puro e sorriso saudável são o resultado de uma boa higiene bucal. Isso significa que, com uma higiene bucal adequada, seus dentes ficam limpos e livres de resíduos alimentares; A gengiva não sangra nem dói durante a escovação e o uso do fio dental; O mau hálito deixa de ser um problema permanente. Consulte o seu dentista caso sua gengiva doa ou sangre quando você escova os dentes ou usa fio dental, e principalmente se estiver passando por um problema de mau hálito. Essas manifestações podem ser a indicação da existência de um problema mais grave. Abril, 2017

Seu dentista pode ensiná-lo a usar técnicas corretas de higiene bucal e indicar as áreas que exigem atenção extra durante a escovação e o uso do fio dental. Dentes saudáveis não só contribuem para que você tenha uma boa aparência, mas são também importantes para que você possa falar bem e mastigar corretamente os alimentos. Manter uma boca saudável é importante para o bem-estar geral das pessoas. Os cuidados diários preventivos, tais como uma boa escovação e o uso correto do fio dental, ajudam a evitar que os problemas dentários se tornem mais graves. Devemos ter em mente que a prevenção é a maneira mais econômica, menos do-

lorida e menos preocupante de se cuidar da saúde bucal e que ao se fazer prevenção estamos evitando o tratamento de problemas que se tornariam graves. Existem algumas medidas muito simples que cada um de nós pode tomar para diminuir significativamente o risco do desenvolvimento de cárie, gengivite e outros problemas bucais. Escovar bem os dentes e usar o fio dental diariamente. Ingerir alimentos balanceados e evitar comer entre as principais refeições. Usar produtos de higiene bucal, inclusive creme dental, que contenham flúor. Usar enxaguante bucal com flúor, caso seu dentista recomende. revistavitti.com.br | Vitti | 25


ESPECIAL DE SAÚDE

Mudando para melhor Conheça as 7 áreas de desenvolvimento constante para uma vida extraordinária e muito mais saudável

H

Por Taci Carvalho

oje em dia, já não é segredo para ninguém que uma vida verdadeiramente saudável não está restrita apenas a uma boa alimentação, exercícios físicos e descanso, ela inclui todas as 7 áreas da vida que se retroalimentam e te fazem uma pessoa mais realizada e mais feliz para que viva uma vida extraordinária e deixe as doenças bem longe. Uma vida extraordinária vem de um comprometimento implacável de focar-se na constante melhoria dessas 7 áreas: 1- Corpo Físico; 2- Emoções e Significado; 3- Relacionamentos; 4- Tempo; 5- Missão/Trabalho/Carreira; 6- Finanças; 7- Celebração/Gratidão/Sentido Espiritual. Embora todas as 7 áreas sejam importantes, existe uma hierarquia que gera desempenho de excelência e

26 | Vitti | revistavitti.com.br

realização. Por exemplo: se você não domina o seu corpo físico (sua capacidade de maximizar saúde, energia, vitalidade) todo o dinheiro, sucesso da carreira ou contribuição ao mundo não terão eficácia. Você não pode vivenciar uma qualidade de vida extraordinária sem o veículo que o ajudará a criá-la. Ou então, se você perde tempo tentando resolver todos os seus problemas de relacionamento, mas ainda nem dominou suas emoções, isso é uma receita para o desastre. Sem dominar emoções e significado, você sempre estará à mercê dos desafios da vida. Ter uma compreensão sólida das suas emoções permite que você seja proativo ao invés de reativo às mudanças que enfrenta. Da mesma forma você deve determinar como gasta seu tempo para equilibrar os papéis que tem na vida e construir uma carreira de sucesso. Quando tiver descoberto sua missão, em como

agregar valor às pessoas através do seu trabalho e carreira, você poderá alcançar um plano sustentável para aumentar sua riqueza. Crescimento Espiritual e sua capacidade de celebrar e contribuir estão no topo, porque você não consegue aproveitar verdadeiramente os frutos do seu trabalho até que tenha semeado as sementes certas com gratidão. O que eu desejo frisar aqui é: A saúde é a base. E ter a consciência de que precisamos nos desenvolver constantemente em todas essas áreas dessa hierarquia é o que trará significado e sentido de realização em nossas vidas. Qual dessas áreas hoje você precisa dar mais atenção? Cuide disso! Desejo a você uma experiência de vida magnífica, extraordinária e muito mais saudável. Taci Carvalho é Master trainer em prosperidade www.tacicarvalho.com Abril, 2017


Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 27


ESPECIAL DE SAÚDE

Instituto do Câncer suspende estudo com fosfoetanolamina por falta de eficácia

O

Por Daniel Mello

Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) suspendeu a inclusão de novos pacientes nos testes com fosfoetanolamina, substância que ficou conhecida com a “pílula do câncer”. Segundo o diretor-geral da instituição, o oncologista Paulo Hoff, os testes com 72 voluntários não mostraram evidências de que o produto seja eficiente para combater tumores. “Neste momento o estudo tem se revelado muito aquém do que nós desejaríamos em termos de taxa de resposta”, disse em coletiva, ao lado do secretário estadual de Saúde, David Uip. Entre os 59 pacientes tratados com as dosagens diárias de fosfoetanolamina, quando reavaliados, apenas um registrou índice de remissão dos tumores maior do que 30%. Para dar continuidade aos estudos, a equipe esperava, de acordo com Hoff, que ao menos 20% dos voluntários tivessem resultados semelhantes. Ainda estão sendo ministradas doses a 20 pacientes. “Achamos mais prudente suspender a inclusão de novos pacientes, porque da maneira como está sendo colocado não achamos ético continuar incluindo pacientes nesse estudo”, afirmou o diretor do Icesp. 28 | Vitti | revistavitti.com.br

Sobre o caso que teve resultados positivos, Hoff disse que a situação será estudada com mais profundidade. “Uma resposta em 59 avaliações pode acontecer por diversas razões. Gostaríamos que fosse pelo efeito benéfico do produto e vamos estudar isso com cuidado”, acrescentou. Os pacientes que participaram do estudo tinham 10 tipos diferentes de câncer. Porém, apenas em relação ao câncer colorretal foi alcançada a meta de inclusão de 21 voluntários para uma avaliação conclusiva dos efeitos. Neste grupo, os resultados foram todos insatisfatórios. Apenas um paciente com melanoma atingiu as taxas de sucesso esperadas. Sintetizada há mais de 20 anos, a fosfoetanolamina foi estudada pelo professor aposentado Gilberto Orivaldo Chierice, quando ele era ligado ao Grupo de Química Analítica e Tecnologia de Polímeros da Universidade de São Paulo (USP), campus de São Carlos. Algumas pessoas passaram a usar as cápsulas contendo a substância, produzidas pelo professor, como medicamento contra o câncer. No Icesp, os testes foram feitos a partir das orientações do professor Chierice, desde a sintetização, o encapsulamento até a dosagem oferecida. Em junho de 2014, uma portaria da

USP determinou que substâncias em fase experimental deveriam ter todos os registros antes de serem distribuídas à população. A partir de então, pacientes que tinham conhecimento das pesquisas passaram a recorrer à Justiça para ter acesso às pílulas. O Tribunal de Justiça (TJSP) de São Paulo chegou a receber centenas de pedidos de liminar para garantir o acesso à substância. No dia 22 de março do ano passado, o Senado aprovou o projeto de lei que possibilitou o uso da substância mesmo antes de a fosfoetanolamina ser registrada e regulamentada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No mesmo mês, a USP denunciou o professor Gilberto Chierice por crimes contra a saúde pública e curandeirismo. A universidade também fechou o laboratório onde eram produzidas as pílulas, já que o servidor técnico que produzia a pílula foi cedido à Secretaria Estadual de Saúde para auxiliar na produção da substância para testes sobre seu possível uso terapêutico. O Supremo Tribunal Federal (STF) determinou a interrupção do fornecimento da pílula do câncer pela universidade, após o fim do estoque. A Corte analisou um pedido feito pela USP contra uma decisão do TJSP que determinava o fornecimento da substância. Abril, 2017


ESPECIAL DE SAĂšDE

Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 29


Monicuee Alvez

ESPECIAL DE SAÚDE

Dor no Quadril: Cuidado pode ser Artrose Por Dr. Pedro Luiz Scardovelli

D

e forma simplificada a artrose nada mais é do que o desgaste da articulação. O quadril é uma articulação suscetível a esse desgaste e isso começou há cerca de 4 milhões de anos atrás, quando abandonamos a forma quadrúpede de caminhar. Na postura bípede, a carga do peso corporal é maior e sua distribuição não é tão eficaz, podendo causar a deterioração da cartilagem articular. A Artrose do Quadril não é uma patologia rara, acomete cerca de 10% da população e possui incidência aumentada em mulheres em idade superior a 55 anos. Fatores como obesidade, exercício físico intenso tanto no trabalho como em atividades esportivas favorecem o desgaste precoce do quadril. O aumento da expectativa de vida tornará cada vez maior o número de pessoas acometidas pela artrose do quadril. A dor provocada pela artrose do quadril se localiza na virilha podendo correr

30 | Vitti | revistavitti.com.br

pela coxa até o joelho. No início, aparece quando se inicia os movimentos podendo melhorar após alguns passos. A progressão do quadro leva a diminuição da amplitude dos movimentos do quadril, atividades simples como calçar as meias, cortas as unhas, cruzar as pernas e sair do carro tornam-se cada vez mais difíceis. A piora dos sintomas muitas vezes leva anos e o paciente acaba se adaptando à dor e à limitação dos movimentos. Porém, a negligência destes sinais de alerta resulta em uma destruição completa da articulação, e é aí que mora o perigo. Quanto mais cedo o tratamento for iniciado, melhores serão os resultados, por isso o diagnóstico precoce é fundamental. Nas fases iniciais o tratamento não cirúrgico apresenta bons resultados e baseia-se em mudanças comportamentais, perda de peso, fortalecimento muscular, uso de medicações analgésicas e condroprotetoras. Já pacientes com artrose do quadril em estágios avançados se beneficiam do

tratamento cirúrgico, sendo a Artroplastia Total do Quadril (ATQ) o procedimento com melhores resultados. As primeiras ATQs realizadas com sucesso datam da década de 1960, hoje com a impressionante evolução dos materiais utilizados podemos afirmar com absoluta convicção que a ATQ é um dos procedimentos mais satisfatórios na medicina moderna. O alívio da dor e a significativa melhora da função articular causada pela ATQ representa o resgate da independência e aumento da autoestima. O retorno às atividades e ao convívio social impactam de forma positiva a qualidade de vida dos pacientes e familiares, sendo para nós médicos muito gratificante. Dr. Pedro Luiz Scardovelli é médico Ortopedista com especialização em Cirurgia do Quadril. CRM: 138.497 / TEOT: 13.363 Clínica de Fraturas Santa Terezinha Rua Padre Diogo Antônio Feijó, 101 Centro, Taubaté-SP Tel: 3633-3800 / 2125-4200 Abril, 2017


Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 31


ESPECIAL DE SAÚDE

Seja Seu Melhor Amigo

Queira paz, saúde e alegria. Você pode mudar sua vida

Por Maria Antonia de Camargo Maia

T

odos nós temos a necessidade de estar de bem com a vida. Amar a vida, amar nosso corpo físico, mental, espiritual e emocional. A vida é equilíbrio, deveríamos viver em equilíbrio. O nosso corpo quando entra em desequilíbrio apresenta vários tipos de transtorno, doença, ansiedade, nervoso, depressão baixa autoestima, culpa, impotência, pânico etc. Muitas vezes não prestamos atenção de quantas vezes nosso corpo foi nos avisado de que algo estava errado, até chegar nas doenças físicas e mentais. Os problemas são criados por situações mal resolvidas, por aquilo que acreditamos, pelos valores errados, por aquilo que esperam de nós, por reflexos dos outros, por copiar a mídia, pelo que ouvimos na infância, pelas castrações, imposições, “sapos” que engolimos e assim vai. Nesse momento, nosso corpo dá um grito o alerta, ele clama por ajuda e não estamos atentos. Aparece então uma dor, outra dor, e o corpo vai se sacrificando. O corpo

32 | Vitti | revistavitti.com.br

só está dizendo: “Socorro! Eu existo! Escute-me!”, enfim a musicalidade de nossa vida desafina. Nesse momento ao invés de sentir, perceber e entender o que está havendo, resolvemos solucionar remediando e justificando, dando solução imediata. É difícil acreditar que criamos bloqueios, sabotadores em nossa mente por não estarmos atentos no que de fato está ocorrendo dentro de nós. O que a nossa essência está implorando. Quanto mais nos afastamos dela, pior o grito, mais fuga, mais justificativa e aí criamos bloqueios dificultando a circulação de nossa energia. A Terapia Floral atua em nosso corpo de forma sutil, na condição emocional do que estamos sentindo. As essências florais estimulam o potencial de autocura, trazendo tranquilidade, serenidade e harmonia para a alma e isso gera recurso para se atingir a recuperação. A Terapia Floral não trata a doença e sim a pessoa, por ser a mente a parte mais delicada e sensível do corpo, nela aparecem claramente a gênese e o curso da doença. O Coaching Holístico abre um leque

de possibilidades, de autoconhecimento, permitindo que você resgate sua essência e acesse quem você realmente é. Trabalha o entendimento do que existe por trás de tudo o que criamos, trabalhando assim a sombra que está por trás de nossas ações e reações. O Coaching Holístico ajuda-nos a encontrar o verdadeiro entendimento do eu interior, buscando assim o equilíbrio, a paz interior, o entendimento de quem somos e de como somos, despertando o brilho do amor de nossa vida e fazendo com que sejamos verdadeiros. Busque para você aquilo que realmente merece. Seja seu melhor amigo. Maria Antonia de Camargo Maia Practitioner Floral Pós-Graduada em Distúrbios do Comportamento Pós-Graduada em Distúrbios da Comunicação Pós-Graduada em Psicopedagogia Pós-Graduada em Coaching Holístico Master Coaching Contato: mantoniacmaia@gmail.com Telefone: (12) 3132-1916 Abril, 2017


ESPECIAL DE SAÚDE

Chocolate dá espinha?

Nenhum estudo conseguiu relacionar o consumo do chocolate com o surgimento ou a piora da acne. O problema está na quantidade de açúcar Por Dr. Érico Pampado Di Santis

Q

uem já não foi repreendido na adolescência ao pegar um tablete de chocolate e alguém falar: “Por isso que está cheio de espinhas”. Mas é real que o chocolate gera acne? Na verdade, nenhum estudo até hoje conseguiu relacionar o consumo do chocolate com o surgimento ou a piora da acne. O assunto está embutido em nossas mentes e por vezes é considerado uma verdade pétrea. O que está comprovado que piora ou mesmo causa acne é o açúcar - e em algumas pessoas. Os altos teores de açúcares quando ingeridos vão para o sangue, aumentando a glicemia (teor de açúcar no sangue). Logo que isso é percebido pelo pâncreas, ela rapidamente produz insulina que é um hormônio que tira o açúcar do sangue e o leva para dentro das células. Tudo para deixar a glicemia dentro do normal. Aqui uma pausa para uma informação importante: se a pessoa não produz insulina de forma eficiente não

Abril, 2017

tira o açúcar do sangue e sua glicemia sobe: é o Diabetes Mellitus. Voltando ao raciocínio anterior, o aumento excessivo da insulina produzida pelo pâncreas é que gera problemas em relação à acne. A insulina, hormônio anabolizante, tem alguns efeitos indesejáveis. Todo hormônio anabolizante age para armazenar. A insulina pode dificultar a perda de peso e a facilitar muito o ganho dos indesejáveis quilinhos. Em contato com os ovários, incide no aumento da produção de um outro hormônio que está relacionado com a piora da acne. Bingo: o açúcar ingerido leva ao aumento de insulina que pode piorar a acne. Outra situação em que a insulina pode aumentar é por resistência a sua ação. O pâncreas tem que produzir mais para passar pela barreira da célula e colocar o açúcar para dentro. Esse é um problema, pois uma hora o pâncreas vai cansar e não conseguir produzir mais insulina. Estará instalada uma doença que já falamos, Diabetes do tipo II. O endocrinologista deve ser procurado para que possa introduzir mecanismos para diminuir a resistência à insulina. Pode ser com dietas especiais ou mesmo com medicamentos.

Então, a culpa, no final não é do cacau. Não temos evidências que o cacau leve à acne, mas os chocolates muito lácteos e muito doces, como qualquer outro alimento com açúcar, com essas características, podem causar e piorar a acne. Partindo em defesa dessa delícia que é o chocolate, aqueles que não levam leite e têm pouco açúcar como alguns tipos “meio amargos” são benéficos para pele. Lembro que eles são ricos em antioxidantes e minerais essenciais como potássio, magnésio e cobre, além dos poli fenóis encontrados. O amargo então mantém as características essenciais do cacau: busque aqueles que não têm leite. Chocolate ao leite, se não apresentarem 25% de cacau e forem ricos em açúcares (muito doces) não são benéficos para saúde. O chocolate branco não é feito da semente do cacau e, sim, da manteiga de cacau: rico em gordura e açúcar. Fuja desse também. Aproveite a Pascoa, como bons chocolates e seja feliz. Dr. Érico Pampado Di Santis é médico Dermatologista. CRM: 96546/RQE: 21582 revistavitti.com.br | Vitti | 33


Social Taubaté

IMOE

Fotos: Monicuee Alvez

Coquetel de inauguração do novo espaço do IMOE, Instituto de Pós-Graduação em Odontologia no Edifício Schneider, em Taubaté. Salas maiores e mais confortáveis, primando sempre pela qualidade.

Dalila, Jéssica, Andrea e Pedro

Neuza, Cecilia e Andrea

Buffet Renato Salgado

34 | Vitti | revistavitti.com.br

Ernesto, Guilherme, Maria Eduarda, Andrea e Cecília

Cecília Militão

Gabriela, Andrea e Jéssica

João Bosco, Andrea e Andrea Mendes

Abril, 2017


ESPECIAL DE SAÚDE

Motivação

U

Por Alessandra Gabriel

ma pessoa motivada é uma pessoa segura, comprometida e responsável que geralmente dá o melhor de si para conquistar o que almeja. Mas nos dias de hoje, está complicado de achar uma pessoa realmente motivada, devido aos acontecimentos sócios econômicos que estamos vivendo. Pessoas no geral estão presas sempre a acontecimentos e pensamentos negativos e estão se esquecendo do lado positivo, enfatizando sempre o mal, estimulando mesmo que inconscientemente a descrença, o negativismo e crenças limitantes. Precisamos tomar consciência de que desde que o mundo é mundo, sempre existiu o bem e o mal, o negativo e o positivo, o certo e o errado, a Luz e a sombra. É natural nas fases, nas etapas da vida, transitar por esses dois extremos, mas cabe a cada indivíduo saber viver os dois lados e escolher a que lado se manter por mais ou por menos tempo. Otimismo, positivismo, caritativismo, Abril, 2017

ajudam a viver somente o lado bom de tudo, onde independente de qualquer acontecimento não perdemos o foco. Por isso é imprescindível que comecemos a olhar o outro como bons olhos, nos libertando de pensamentos individualista, de critica, de julgamentos e preconceitos. Existem muitas pessoas que já passaram por períodos de escuridão profunda, mas que não aceitaram a situação, lutaram contra a maré e conseguiram achar a Luz e vivem hoje muito bem, não se permitindo viver nunca mais do lado oposto. Passarmos pelos dois lados é inevitável, mas só cabe a nós mesmos decidir em que lado ficar. Uma ciência milenar, a Ayurveda já dizia: “O oposto cura oposto e semelhante aumenta semelhante". Se usarmos esse conceito diariamente, vibrando somente o melhor e nos livrando de negativismo, recuperamos uma força interior que nos ajuda resolver qualquer obstáculo que podemos encontrar. Isso se chama motivação, que hoje em dia por meio de profissionais de diversas áreas podemos aprender a exercitar e a expandir tudo isso, seja através de palestras, tratamentos ou vivências.

E uma vez que se encontra essa força interior que todos possuem, pode ser aplicada em qualquer área, seja ela profissional, empresarial ou pessoal. Dicas para manter-se motivado: positivismo, comprometimento, foco, meta, inspiração e competitividade - não no sentido literal da palavra, para não se tornar egoísta e acabar passando por cima dos outros -, mas no sentido de superar a você mesmo e não aos outros, onde o que importa é o seu objetivo. Visualize suas metas e assim que conquistar um objetivo, premie-se com um descanso, uma viagem ou qualquer recompensa para que a motivação não diminua e que continue sempre ativo nos seus propósitos. Termino essa matéria com uma frase para reflexão: "Toda ação humana, quer se torne positiva ou negativa, precisa depender de motivação" (Dalai Lama) Namastê Alessandra Cristina Gabriel Prazeres Terapeuta Ayurvédica - ABRA-RJ 399 SPA LUZ E VIDA Fone: 12 98811-8266 Tremembé - SP revistavitti.com.br | Vitti | 35


Evento

Mulheres 31

O

Da Redação

evento Mulheres 31 surgiu a partir de um sonho de resgatar a essência da mulher em sua multiforme, que envolve força, beleza, delicadeza, responsabilidade, profissionalismo e família. A mulher desde a criação tem o dom de auxiliar, conquistar, influenciar dentre outras características. Mas de um tempo para cá, essas características vêm se perdendo, por meio de movimentos feministas que promovem a fi losofia de que a solução de todos os problemas está em sermos totalmente independentes. Não é fácil definir o feminismo, pois seu significado pode variar de acordo com o grupo que emprega esse termo.

36 | Vitti | revistavitti.com.br

Algumas pessoas que se dizem feministas têm como único interesse promover a dignidade feminina. Outras pregam uma ideologia sociopolítica específica que vai muito além dessa preocupação com a dignidade e o valor da mulher. Pensando nisso, acontece nos dias 05 e 06 de maio, em Ubatuba (SP), o Mulheres 31. O evento contará com uma programação variada, trazendo este equilíbrio do qual nós mulheres precisamos para que a nossa identidade seja alinhada à nossa criação. O evento terá um espaço reservado para os comerciantes que acreditam na propaganda e investirão em estandes, fortalecendo assim suas marcas e negócios. O Mulheres 31 terá oficinas com o Sebrae, palestras com psicopedagogas, Coach Roberta Omeltech, bate papo com

empresárias de sucesso, como Simone Medina, mãe do surfista Gabriel Medina; Luzia Costa, proprietária da franquia Sóbrancelhas; Alessandra Ramiro, proprietária da Escola Criar-te e a primeira dama de Ubatuba Sandra Sato, compartilhando com o público suas histórias de sucesso. O encerramento terá a presença de Cris Poli, apresentadora do programa Super Nanny do SBT. O Centro de Convenções de Ubatuba será reinaugurado com este evento que promete agitar Ubatuba. As inscrições já podem estar sendo feitas no site www. mulheres31.com.br. Os valores para a entrada variam de R$30,00 por dia ou R$ 45,00 para quem comprar para os dois, doando 1 Kg de alimento.

Abril, 2017


Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 37


Vitti Acontece Lançamento da Expo da Vinci no Via Vale Garden Shopping, em Taubaté.

Inauguração da Osten Jaguar Land Rover, no dia 23, em São José dos Campos. Fábio Gomes (diretor do grupo), Marcela Vitti, Jorge Yamaniski (presidente grupo Osten) e Eduardo (gerente Osten no Vale do Paraíba).

Nos dias 18 e 19 de março, foi realizado na cidade de São Bernardo do Campo - SP, a Copa São Paulo de Judô 2017.

Andrea, Da Vinci, Carolina, Marcela e Ana Paula

Dr. Akira e Eliza comemoraram 36 anos de casados ao lado dos netos, Lucas e Letícia.

Edivaldo Piotto, gerente de vendas Daitan Taubaté, no dia 17 de março, no lançamento do novo Honda WR-V.

38 | Vitti | revistavitti.com.br

Singela homenagem da Revista Vitti à Edna Andrade, que sempre alegrou com sua presença nos eventos sociais da cidade.

Publique sua foto no Facebook ou no Instagram com a hashtag #RevistaVitti e faça parte do conteúdo da Revista Vitti.

Abril, 2017


Social Taubaté

Wine Experience

Fotos: Celso Corrêa

A Wine Experience reuniu amigos e parceiros em uma noite especial de imersão em conteúdo. Um evento singular que trouxe a experiência da degustação de vinhos oferecida pela Enoteca Decanter SJC, o lançamento e sessão de autógrafos do livro "Nossas anotações sobre vinhos", de Jeferson Moreira de Carvalho e a imersão em arte, design e decoração proporcionada pelo estúdio da ZAC Decor. Uma noite especial que teve a participação da Redenção Turismo e da Sofistique, do publicitário Alex Cunha, como articuladores do evento.

Alex Cunha, Maria do Socorro, Tato Cassabian, Nerina Lima e Iago Lanziloti

Amigos que vieram de São Paulo prestigiar o autor Jeferson Carvalho

Iago Lanziloti, Alexandre Miranda, Alex Cunha, Nerina Lima, Emilio Brandao e Rafael Franca

Roberto Santos, Celso Danelli, Leda Danelli, Silvia Danelli, Lucia Danelli, Jeferson Carvalho

Denis, Luciana, Sandra, Tato, Izac, Simone, Alex, Jeferson e Kaio

O autor Jeferson Carvalho em noite de autografos do livro Minhas Anotações sobre vinhos

O autor Jeferson Carvalho com Enilza Cembranelli e Kaio Castro

Paulo Pereba, Lucilei Bonato, Camargo Aranha, Kaio Castro

Abril, 2017

Katia Leal, Jefferson Cunha, Paolo Faroni e Daniele

Kaio Castro, José Carlos Cunha, Geisa Cunha, Aparecida dos Santos e Jeferson Carvalho

Meyre Lapido com Jeferson Carvalho

Marco Antonio Lima, Lucia Danelli, Jeferson Carvalho, Leda Danelli e Lydia Marcondes Vasconcelos

revistavitti.com.br | Vitti | 39


Foto: Reprodução

Perfil

Geraldo Rufino A história do homem que começou como catador de latinhas, superou adversidades, e hoje é um bem sucedido empresário do ramo de autopeças

“O

Da Redação

lixo antigamente era diferente, jogavam muito mais coisas fora. Eu e meus irmãos íamos no lixão, pegávamos o que podia ser reciclado, e vendíamos. A gente conseguia um bom dinheiro, e o que eu ganhava guardava em umas latinhas e enterrava num terreno. Isso eu tinha 9 anos. Um dia eu cheguei da escola e fui até esse terreno. Fiquei assustado, porque tinham vendido o terreno e já tinham máquinas limpando o lugar, e meu dinheiro foi embora junto com a sujeira. Foi quando eu quebrei pela primeira vez.”. O relato acima pode parecer dramático e triste, mas nem de longe tem esse significado para o empresário Geraldo

40 | Vitti | revistavitti.com.br

Rufino, 58. Hoje bem sucedido empresário do ramo de peças automotivas, ele se tornou uma figura querida no meio empresarial, e por sua história nada comum e muito cativante – que chegou a virar livro, em “O Catador de Sonhos” -, tem sido constantemente convidado para eventos corporativos e palestras. “Tenho muito prazer em fazer essas palestras, até porque de forma indireta sempre gostei de passar mensagens positivas para meus irmãos, sobrinhos e filhos. Hoje tenho a chance de passar para as pessoas essas ideias”, diz Rufino. “Quando se passa algo de coração, é bom demais, e quando eu sinto que essas pessoas são tocadas pela mensagem que estou passando, isso volta de forma positiva para mim e eu também me motivo. Me sinto na obriga-

ção de passar essa energia boa que venho acumulando a vida toda. É um sentimento de dever cumprido”, afirma. Geraldo Rufino experimentou diversas experiências onde viu “quebrar” seus negócios. As latinhas da infância, uma frota de caminhões que não deu certo, e tentativas de negócios maiores – e tombos também maiores. Em 1987, aos 29 anos, Rufino deixou o cargo de diretor das Playlands, uma rede de parques de diversão instaladas em todo o Brasil, e passou a focar unicamente eu seu próprio negócio de autopeças. Hoje, ele é dono da JR Diesel, uma empresa de reciclagem automotiva, que cresce cerca de 30% ao ano. Quando questionado se em algum momento nesses quase 50 anos de trabalho – e de altos e baixos -, chegou a desistir dos negócios, é firme em dizer que nunca pensou em abandonar o barco, mesmo tendo passado por dificuldades em diversas fases da vida. “Quando falo que quebrei várias vezes, isso nunca me fez diferença, porque eu só fiquei sem dinheiro, nunca perdi meus valores. Acho que o dinheiro, numa escala de valores, não é o primeiro. Quando ficamos sem grana, são tantos valores que estão à frente, que você supera”, diz. “Eu, por exemplo, ganhei o meu dinheiro por meio dos meus valores, que são família, jeito de pensar, comportamento, atitude e vontade de trabalhar duro. Esses valores me levaram a ganhar dinheiro. Quando fiquei pobre, o dinheiro estava lá embaixo, e os valores permaneceram. Isso nunca me abalou, nunca pensei em desistir”, afirma. Aos futuros empreendedores que buscam pelo sucesso, mas que por vezes se sentem desanimados, Rufino diz que a sorte está aí para todos, e que olhar para a questão do dinheiro como sendo o foco do problema é errado. “O sentimento empreendedor não pode morrer, nunca. Para quem está sem grana, no fundo do poço, eu diria o seguinte: eu já estive lá algumas vezes. Ao invés de entender que aquilo é o fim, é preciso enxergar que ali é a posição mais segura para você recomeçar. Dalí que você tem de olhar para cima, acreditar e começar de novo. E lembrar sempre que se o seu problema for só dinheiro, sinta-se um privilegiado. Ajuste a sua ordem de valores e enxergará que seus problemas não são maiores que você”, diz. Abril, 2017


Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 41


42 | Vitti | revistavitti.com.br

Abril, 2017


Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 43


Negócios

Os novos desafios dos educadores

O

Por Arcione Viagi

tema é complexo e minha contribuição pode ser considerada preconceituosa porque sou professor e considero que algumas características continuam sendo fundamentais para fazer a diferença no mercado profissional. Já destaquei anteriormente que nada substitui o estudo com profundidade dos conhecimentos ligados à formação profissional. Somente a profundidade do estudo de uma determinada especialidade poderá criar a autoconfiança necessária para os profissionais assumirem responsabilidade pelo que vierem a produzir. Por isso, algumas escolas e alguns cursos se destacam na formação de seus profissionais. As outras formam mão de obra semiespecializada que precisa de outras formações e experiências para completar a profissionalização. Recentemente, encontrei uma ex-aluna que contou estar dando aulas também no curso universitário. Como me interessa conhecer a realidade do ensino superior de instituições brasileiras e do resto do mundo, perguntei como estava sendo a experiência. Ela explicou que estava sendo interessante porque até o momento tinha dado aulas no Ensino Médio e a mudança era grande devido a maior liberdade e até mesmo maturidade dos alunos. Porém, estava se adaptando a algumas características que considerava estranhas a sua experiência de quando

44 | Vitti | revistavitti.com.br

foi aluna de um curso universitário. Relatou que tinha que preparar aulas diversas para grupos distintos de alunos. Não entendi inicialmente a colocação, porque essa é uma realidade que todos vivemos devido às distorções que o sistema de vestibular impõe, ou seja, as instituições consideradas melhores têm uma grande procura por vagas e acabam dependendo de cursos pré-vestibulares para formar os alunos que irão ingressar em seus cursos e muitas vezes o mais importante deixa de ser a aprendizagem, prevalecendo a capacidade de responder as questões propostas. Por outro lado, com poucas exceções, as instituições privadas sofrem porque como são a segunda opção para os estudantes que não conseguiram vagas nas públicas, nem sempre conseguem selecionar efetivamente seus alunos por falta de concorrência. Mas fiquei assustado quando ela contou porque sentia essa diferença. Ela relatou que deu aulas para alunos do primeiro, segundo e terceiro anos na mesma disciplina. E por isso tinha que ser a mais superficial possível porque se considerasse o maior conhecimento dos alunos de turmas mais avançadas deixaria os demais sem entender e por isso acabava tendo que desconsiderar conhecimento anterior. Eu conheço e vivenciei a situação de ter a concentração das disciplinas básicas nos primeiros anos e a especialização a partir da metade do curso e em outras instituições o sistema de créditos em que

cada aluno escolhe algumas disciplinas para direcionar sua formação para a área de especialização de maior interesse, porém, o que foi relatado é totalmente diferente. O curso é dado sem correlação entre as disciplinas e os alunos são obrigados a cursar as poucas disciplinas oferecidas por semestre, porque somente depois de alguns semestres ou anos a mesma será oferecida novamente. Tudo bem que os custos levam à necessidade de estruturar os cursos para otimizar a relação de custo e preço a ser praticado, porém, fiz algumas pesquisas e conclui que nem o preço reflete a economia conseguida com esse sistema estranho de ensino. Acho que devemos analisar essas diferenças e ver que tipo de formação estão efetivamente oferecendo e se os sistemas de avaliação da qualidade das universidades estão sendo eficazes para efetivamente diferenciar as instituições e avaliar o profissional que irá entrar no mercado. Acredito que em parte isso possa explicar porque as grandes universidades estaduais e federais têm boicotado os exames nacionais, tipo Provão no passado e ENADE atualmente. Parece que caminhamos para complementar o ensino efetivo com cursos pós-vestibulares para preparar os formandos para obterem conceitos altos, mesmo que não estejam preparados para a vida profissional. Arcione Viagi é consultor empresarial. vitalconsultoria@gmail.com Abril, 2017


Ponto de vista

Sempre é tempo para nos reciclarmos

N

Por Carlos Marcondes

a era da internet, todos nós nos sentimos, não raras vezes, incomodados pelo turbilhão de mensagens que recebemos pelas chamadas “redes sociais” – inúmeras delas, deletamos sem sequer nos preocuparmos com o que estava sendo transmitido. Porém, recentemente, observei um texto que julgo verdadeiro e atual, muito apropriado para nos sacudir e fazer-nos refletir sobre nossa própria postura diante da realidade diuturna com a qual nos defrontamos. Trata-se do seguinte: A diferença entre as nações pobres e ricas não é a idade da nação. Isso pode ser demonstrado por países como Índia e Egito, que têm mais de 2000 anos e são países pobres ainda. Por outro lado, Canadá,

Abril, 2017

Austrália e Nova Zelândia, que há 150 anos eram insignificantes, hoje são países desenvolvidos e ricos. A diferença entre nação pobre e rica não depende dos recursos naturais disponíveis. Japão tem um território limitado: 80% montanhoso, inadequado para a agricultura ou agropecuária, mas é a segunda economia do mundo. O país é como uma imensa fábrica flutuante, importando matéria-prima de todo o mundo e exportando produtos manufaturados. Executivos de países ricos que interagem com seus homólogos dos países pobres não mostram nenhuma diferença intelectual significativa. Os fatores raciais ou de cor também não têm importância: imigrantes fortemente preguiçosos em seus países de origem são altamente produtivos em países ricos da Europa. Então, qual é a diferença? A diferença é a atitu-

de das pessoas, moldadas durante muitos anos pela educação e cultura. Quando se analisa o comportamento das pessoas dos países ricos e desenvolvidos, observa-se que uma maioria respeita os seguintes princípios de vida: Ética, como princípio básico; Integridade; Responsabilidade; O respeito pela legislação e regulamentação; O respeito da maioria dos cidadãos pelo direito; O amor ao trabalho; O esforço para poupar e investir; A vontade de ser produtivo; A pontualidade. Nos países pobres, uma pequena minoria segue esses princípios básicos em sua vida diária. Não somos pobres porque nos faltam recursos naturais ou porque a natureza foi cruel conosco. Somos pobres porque nos falta atitude. Falta-nos vontade de seguir e ensinar esses princípios de funcionamento das sociedades ricas e desenvolvidas. Estamos neste estado porque queremos levar vantagem sobre tudo e todos. Estamos neste estado porque vemos algo feito de forma errada e dizemos – “Não é meu problema”. Deveríamos ler mais e agir mais. Só então seremos capazes de mudar nosso estado presente.

revistavitti.com.br | Vitti | 45


Economia

dinheiro na mão) e pode vir a precisar de dinheiro para alguma emergência, neste caso o melhor a ser feito é separar a reserva de emergência, com a diferença quitar o que for possível e ir pagando as prestações que sobrarem.

FGTS, saque já

D

Por Felipe Guarnieri

e vez em quando notícias boas surgem de forma inesperada de lugares absolutamente improváveis. Desta vez a boa notícia veio do Governo Federal e vai beneficiar mais de 10 milhões de trabalhadores que poderão finalmente colocar a mão em mais de R$ 30 bilhões que serão colocados na economia. Nada mal! Antes de chegar no que fazer com o FGTS, vale a pena descrever exatamente porque a melhor opção para o trabalhador é tirar o dinheiro de lá o mais rápido possível, ao invés de deixá-lo "rendendo". O FGTS é o típico exemplo de malefício vendido como benefício aos trabalhadores e é fácil entender o porquê. Quem trabalha com carteira assinada, não pode colocar a mão em toda a remuneração a que tem direito. Parte de sua remuneração que deveria chegar ao seu bolso acaba indo de forma compulsória para a Caixa Econômica Federal e só pode ser sacado em situações específicas: doença em estágio terminal, câncer, AIDS, demissão sem justa causa, quebra da empresa ou desastres naturais; e também para o financiamento de um imóvel próprio. A grande questão é que além do trabalhador não ter a liberdade de usar este 46 | Vitti | revistavitti.com.br

dinheiro quando quiser, a remuneração oferecida pelo Governo é pífia, 3% ao ano, ou menos da metade do que rende a velha caderneta de poupança que rende exatos 6,17% ao ano atualmente. Por mais conservador que um investidor seja, o mínimo a fazer é retirar o dinheiro imediatamente do FGTS em qualquer oportunidade e colocá-lo na poupança. Só isso já garante o dobro da rentabilidade numa classe de risco exatamente igual para valores de até R$ 250.000. A melhor situação de uso, no entanto, depende do momento e perfil de cada um. Listo abaixo três situações possíveis com suas recomendações. Pessoas com dívidas - Quite já! Certa vez ouvi de um empreendedor, que “dinheiro caro é aquele que você não tem”, ao justificar o porquê de sua empresa estar pegando linhas de crédito caras para investir na expansão do negócio. Sempre que você está na ponta de tomar crédito, você paga muito mais juros para o banco do que recebe quando empresta para o banco. Por si só, isso já mostra o porque é melhor quitar logo suas dívidas, se for de cartão de crédito então, não tem nem o que pensar! Há uma exceção para não se quitar dívidas, isso acontece quando alguém está sem liquidez (sem

Pessoa sem dívida, mas com necessidade de comprar itens que estavam sendo "represados" - Compre já! Com a crise, muita gente acabou por perder emprego, ver os lucros de seus negócios diminuírem, e isso afetou a disponibilidade de dinheiro para comprar coisas que precisavam ser compradas, mas que no momento precisaram ser postergadas até a situação melhorar. Aqui entram inúmeras e diversas situações: se a casa precisava ser reformada, se a geladeira precisava ser trocada, a hora é agora. Com dinheiro na mão dá para fazer ótimos negócios. O comércio está precisando vender, as empresas precisam receber e pagando a vista é possível obter um ótimo desconto. Pessoa sem dívida e sem necessidade definida do dinheiro - Invista já! Esta situação é a que permite maior liberdade. O melhor é colocar na poupança, num fundo DI (seu banco oferece um, certifique-se apenas que a taxa de administração não é extorsiva), mas num cenário onde a economia começa a tirar a cabeça para fora d'água, vale a pena se arriscar um pouco mais e investir ou em títulos públicos "travando" a taxa num pré-fixado a coisa de 10% ao ano ou colocar na bolsa de valores e esperar para ver o que acontecerá nos próximos anos. A única notícia ruim é que o dinheiro não poderá ser retirado por todos os trabalhadores, apenas para aqueles que têm contas inativas até 31 de dezembro de 2015. Quem está trabalhando em regime "CLT" no momento, infelizmente, ficará de fora da festa. Mas ok, o importante é que se você tiver no grupo que pode aproveitar, aproveite. Felipe Guarnieri é administrador de empresas, executivo financeiro e especialista em finanças. Contato: felipe.guarnieri@gmail.com Abril, 2017


Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 47


Reflexão

O Poder

Curativo da Oracão

O

Por Juliana Bueno

poder curativo da oração”, foi o tema de uma oficina que participei com o professor e líder espiritualista Omar Jaled Mustafá (instrutor do “Silva Mind Control”-uma escola cientifica-fi losófica de desenvolvimento pessoal). Tantos anos já se passaram, mas “aprender a rezar” ainda é uma necessidade urgente de toda esta humanidade, com seus problemas, confl itos e dramas. E mais do que isso, acreditar, confiar no poder da prece e do contato com seres de Luz preparados e desejosos de nos ajudar. No curso, foram elaborados os principais efeitos da prece nos sentimentos, no espirito, na mente, na vida, enfim daquela pessoa que a faz. São estes efeitos, estes resultados tão uteis e necessários, que vou resumir aqui. É importante entender a importância deste recurso, especialmente em todos os momentos difíceis, conflitivos e angustiantes de nossas vidas na Terra. *A oração tem um poder magnético, envolvente e atuante que consegue transformar etapas da vida pessoal, pode curar, iluminar e tranquilizar.

48 | Vitti | revistavitti.com.br

*Preces, mantras, rituais e meditação são comprovadamente úteis para manter a saúde e fortalecer o sistema imunológico. Está comprovado cientificamente que orar pode amenizar e até mesmo eliminar o estresse. Além disso, a esperança, a vitalidade e a autoconfiança aumentam com a prática da oração. *A oração afasta de nós o maior perigo que pode ameaçar a nossa verdadeira evolução: esquecermos quem somos nós, esquecermos a nossa essência divina. E para reencontrar a nossa origem, a oração é um caminho seguro, uma busca consciente de comunicação, sintonia com o absoluto. *Preces e rituais podem trazer soluções, novos caminhos para entender e resolver problemas. E podem também abrir as portas da percepção psíquica e sensitiva. *O poder curativo da oração é o poder de atrair a nossa verdade interior. Um autêntico processo de autoconhecimento vai se desenvolver por meio da oração, “falar com Deus”. Pedir, implorar para os Mestres e Anjos, mentores espirituais, são atitudes e sentimentos que podem nos curar. É uma energia renovada de confiança e fé que toca profundamente o

coração e nos aproxima muito mais dos recados e das intuições e visões da alma. Estes tópicos aqui apresentados podem trazer uma compreensão prática e mística sobre o poder curativo da oração. Acima de tudo, é importante acreditar que tudo isso realmente funciona. E essa crença, o poder da fé e da confiança nos efeitos da prece, não podemos colocar na alma ou no coração de ninguém. É uma conquista pessoal, cada um de nós a fará no momento ideal. Um enorme número de pessoas já sabe disso, e encontram uma grande paz nas suas orações. Para entender e viver melhor este tão importante tema, eu o convido para o Workshop que vamos desenvolver, no Espaço Antahkarana, em São José dos Campos. Será no dia 13 de maio, às 15 horas, com alguns exercícios práticos e rituais, e também com apostilhas. Informações pelo telefone (12) 3029-2259 ou na página do Facebook: Esoterismo Antahkarana SJC. Juliana Bueno é escritora e jornalista espiritualista. Seu mais recente livro é “Passageiros da Nave Terra” (Besouro Box). Contato: julianabuenorbio@terra.com.br Abril, 2017


Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 49


Social Taubaté

Whats up!

Por Amanda Ayello amandaayello@gmail.com

Tiago Mordix

Marina Ayello, Andrea Murao, Camila Andraus

Aconteceu no dia 10 de março um evento super bacana na loja Ferrara de Pinda! O grafiteiro Tiago Mordix, que nasceu em Pindamonhangaba, hoje é um dos grafiteiros mais renomados e famosos do Brasil. No evento badalado em Pinda, ele customizou as peças da Ferrara & Marina Calçados com muito estilo!

A Daher Lounge é um projeto mensal que acontecerá em São José dos Campos. Sua primeira edição no dia 19 de Março, reuniu um público bacana, que puderam curtir a Sunset ao som da Dj Cris Proença residente do Bagatelle SP. A próxima edição será no dia 9 de abril.

Diego Migotto

Tathiane Carvalho e Ketlin Dross

André Fleming e Andrea Andrade

A família da noiva - Marcela Severo, Carlos Eduardo Severo, Rodrigo Landroni, Beatriz Landroni, Lizete Querido e Isabela Severo

50 | Vitti | revistavitti.com.br

Os noivos Rodrigo Landroni e Beatriz Landroni

No dia 18 de Março, Beatriz Landroni e Rodrigo Landroni comemoraram a união com uma festa linda no Sítio Tangaroa, em Taubaté. Abril, 2017


INVERNO ‘17

Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 51


Social Taubaté

Flash

Por José Luiz de Almeida luizinho-cafe@hotmail.com facebook.com/luizinholanches

César Cruz e Bruna Tuan em momento de amor relax no P9, em Ubatuba.

Todo charme e elegância de Vilma Tuan O querido Dj Luis Mauro Gomes, sempre feliz da vida Marianne Paixão e o Dj da noite Beto Pista cheia relembrando os bons tempos na festa Good Times, sucesso total!

Casal simpatia Gabriela Ain e Silvio César curtindo os embalos da Good Times, no Vila Santa. O casal Viviane Casali e Douglas Oliveira apreciando as delicias no Boteco do Figueira.

No último mês a princesa Manuella Abud comemorou mais um ano de vida rodeada de amigos e familiares. Na foto com a mamãe Angélica Vasconcellos que organizou tudo com muito amor. Parabéns Manu que seu caminho seja sempre iluminado. 52 | Vitti | revistavitti.com.br

Abril, 2017


Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 53


Social Taubaté

Viver!

Por Isaura Silva isaurasilva@revistavitti.com.br Milena comemorou o seu aniversário ao lado do namorado em um jantar romântico apreciando a gastronomia e vinhos em Santiago, no Chile.

Fernanda e Túllio celebraram seu casamento com muito amor e emoção no dia 25 de março em uma linda festa para familiares e amigos no Espaço Verde Vale, em Taubaté.

Josiane e Fabíola

A proprietária Josiane Guimarães inaugurou no dia 17 de março a loja SALT no Via Vale Garden Shopping. O evento contou com a presença da Fashion Blogger Layla Monteiro lançando sua coleção outono/inverno para a marca de sapatos.

Chico e Anita Galvão

54 | Vitti | revistavitti.com.br

Beto Carvalho e Milena

A maquiadora Camille Mallis tem muito a agradecer, está a todo vapor no Kaizen, em Taubaté. No dia 16 de março aconteceu no Vivá Gastronomia e Evento em Taubaté uma deliciosa noite de degustação para apresentar os novos pratos da casa. A imprensa e convidados foram recepcionados pelo Gerente Geral Gustavo Ubarana e pela Gerente de Eventos Carmola Cândido. Como sempre tudo estava maravilhoso!

“Apaixonar-se é fácil, permanecer no amor é o grande desafio.” Assim definiu Anita ao celebrar bodas de pérola em comemoração aos 30 anos de casada com Chico. Abril, 2017


Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 55


Social Caçapava

Caleidoscópio

Por Jéssica Denz jessicadenz@hotmail.com Interina

Passo a Passo - Solange Bortoleto prestigiou o empresário Marcelo Mirra no coquetel de lançamento da coleção ...e as delícias da festiva tarde foram outono/inverno... assinadas pela Chef Amanda Junqueira, da Boulangerie Tunica. No registro, com Matheus Mirra e Djane Raquel.

Ecos da Avenida - Paulinho Vieira, jornalista, assessor e amigo pessoal de Luciana Gimenez, acompanhou todos passos da musa destaque da escola de samba Acadêmicos do GRANDE RIO. Luxo!

Miami - Um paraíso para compras, passeios e gastronomia, onde os noivos Rodrigo Alk e Andrea Castro - sempre que possível - aportam!

Bodas de Estanho - Foi nos domínios da belíssima Fazenda Corcovado, na cidade de Cabreúva, de propriedade da família Spina, que o casal Meire Spina e Valério Junqueira Vieira celebrou o amor e a felicidade da vida a dois. 56 | Vitti | revistavitti.com.br

Bretton - A grife que dispensa apresentações teve seu primeiro ano em São José dos Campos comemorado em altíssimo estilo. A charmosa proprietária Susi Toledo anfitriou a alta sociedade regional para brindar a importante data. No registro Marcela Vitti, Lucas Toledo, Viviane Renó e Glauce Mitunari. Abril, 2017


Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 57


Social São José dos Campos

Atitude News

Por Gilberto Freitas gilfreitasff@hotmail.com

Atelie de Degustação de Vinhos e Queijo Franceses com o professor Ronan Querest, na Alianca Francesa, em SJC.

Cintia Souza comemorou seu aniversário entre amigos e familiares.

Ed Ramos inaugurou a Casa 01.

Edilene Carvalho e Adriana Kawasaki inauguraram o Equilíbrio Mini Mercado Natural, em São José dos Campos.

Henrique Cordeiro na Honda Daitan no lançamento do novo WR-V.

Neuzeli Rosa Santos inaugurou o novo Espaço Nobre Mineirinho, em São José dos Campos.

58 | Vitti | revistavitti.com.br

Abril, 2017


Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 59


Social Aparecida

Aparecida

Erasmo Ballot

Por Ligia Ballot liballot@hotmail.com

Casamento de Patrícia Helena e Thiago Alves. Uma noite mais que especial. Parabéns! Renato Aragão foi homenageado com uma estátua no Museu de Cera de Aparecida. Antes dessa homenagem ele participou da coroação da imagem de Nossa Senhora Aparecida.

Josiane Galdino

Vitor Mioto

A linda Isabela Arantes pronta para participar do quadro do Domingão do Faustão, dancou no Ding Dong para a dupla Marcos e Belutti. Arrasou!

Essa linda Mulher Maravilha dona de tanta beleza e muita alegria! Alessandra Charleaux comemorou seu aniversário em uma noite muito especial com mocinhas e vilãs.

Beto e Evelin curtindo as belezas de Maceió. 60 | Vitti | revistavitti.com.br

Marina Ayello e Carla Buttignon unidas pelo amor aos sapatos, no coquetel da Schutz na Marina calçados. Abril, 2017


Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 61


Social Guará

Guará em Pauta

Por Benê Carvalho benecarvalho@revistavitti.com.br

Renata, Henrique, Gugu, Augusto e Fernando

A encantadora Laura comemorou seu 3º aniversário numa linda festa com tema de Chapeuzinho Vermelho no dia 4 de março, ao lado dos amigos e familiares e dos pais Thais e Carlos Eduardo.

No dia 18 de fevereiro, sábado de Carnaval, os gêmeos Augusto e Fernando Schmidt Carvalho comemoram seus 6 anos de idade numa festa à fantasia ao lado dos pais, familiares e amigos. A querida Sra. Cida Pires, famosa na cidade pelas suas deliciosas empadas, comemorou seus 80 anos numa animada festa ao lado de familiares, filhas, netas e bisnetas no dia 18 de março, em Guará.

D. Cida, Sarah, Daniella e Gabriella

O secretário de Cultura Luiz Carvalho, entregou uma placa comemorativa à nossa estimada historiadora e escritora Teresa de Camargo Maia no lançamento do "Março Mulher 2017", em 8 de março, dia Internacional da Mulher, na Casa Cultura de Guaratinguetá, num evento repleta de mulheres ilustres. 62 | Vitti | revistavitti.com.br

Paolo Giffoni, DJ e performer, natural de Piquete, há 6 anos está à frente das noites pop do Guten Bier, uma das melhores e mais sofisticadas casas de São José dos Campos.

Mariane Zucatto e Ricardo Machado trocaram alianças no dia 11 de março, em Guará. Felicidades ao casal! Abril, 2017


Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 63


Gastronomia

Açúcar

uma trajetória doce, com toques amargos

É

Por Rafael Ferro

possível imaginar nosso paladar sem a existência do açúcar? O gosto doce sempre se destacou na preferência do homem pela comida, mas nem sempre o açúcar em si existiu. Demorou séculos para o açúcar como o conhecemos hoje, o denominado “refinado”, ser inventado. Antes deste ponto, a cana-de-açúcar passou por inúmeros percalços que envolveram diversas dimensões das sociedades que a produzia, desde o sistema comercial até o próprio gosto culinário. A cana-de-açúcar é originária no território da Índia, na Ásia, e se espalhou primeiramente pelo Oriente Médio com o auxílio dos comerciantes árabes de especiarias. Até a época do início da industrialização os subprodutos do processamento da cana eram o açúcar mascavo e a cachaça/ rum. O desenvolvimento tecnológico proporcionou maior versatilidade na produção desse ingrediente que pode ser encontrado em diversos estados físicos e com mais ou menos intervenção química, sendo alguns exemplos: açúcar demerara, refinado, cristal, orgânico, de confeiteiro e invertido; também é encontrado na forma de xaropes. Os produtos da cana logo se espalha64 | Vitti | revistavitti.com.br

ram pela Europa após seu descobrimento pelos árabes, mas não encontraram ambiente propício para sua produção agrícola, pois a planta prefere climas quentes e úmidos com terras ricas em nutrientes. Por este motivo, os europeus levaram mudas de cana para suas posteriores colônias nas Américas, onde a planta se demonstrou muito produtiva. O problema já conhecido pela grande maioria da população atual é que por muito tempo os indivíduos que mais sofriam para suprir a demanda europeia pelos produtos advindos da cana eram os escravos. Além disso, o produto, por ser destinado ao consumo da elite europeia, se tornou uma via de distinção social, somente estando presente nas mesas presentes no território americano quando nas casas dos barões e coronéis. Aos poucos os produtos da cana foram se tornando acessíveis e consequentemente a confeitaria nas Américas se desenvolveu, obviamente com caráter bem diferente da confeitaria europeia. Atualmente e por longos períodos na história, o Brasil é/foi o maior produtor de cana do mundo e isso contribuiu para a formação do gosto extremamente doce presente em diversas preparações. Nossa confeitaria é centrada principalmente

nos doces compota, por isso irei sugerir a seguinte receita:

Compota de figo verde • 3 dúzias de figos verdes pequenos • 1 kg de açúcar refinado ou outro de preferência • Canela em pau a gosto • Cravo-da-índia a gosto Modo de preparo: Com um palito de dente ou alfinete faça vários furinhos nos figos e cozinhe-os em água fervente por 20 minutos; Escorra-os e depois resfrie-os em água corrente; Armazene-os em sacos zip-lock e congele-os por 24h; Tire a pele de cada unidade em água corrente; Em uma panela grande disponha o açúcar e as especiarias e 3 xícaras de água; Deixe formar uma calda leve e adicione os figos; Cozinhe-os em fogo muito baixo por 10 minutos, esfrie, guarde em um recipiente esterilizado. Rafael Ferro é chef de cozinha e professor de Gastronomia na Universidade do Vale do Paraíba. Contato: rafaelferro@univap.br Abril, 2017


Sociedade

Casa São Francisco de Idosos de Taubaté Entidade centenária é referência no cuidado de idosos, mas sofre com a falta de recursos. Saiba como ajudar

D

Da Redação

esde sua fundação, em 23 de março de 1902, a hoje denominada Casa São Francisco de Idosos de Taubaté buscou participar da vida da cidade, contribuindo socialmente com o recolhimento e atendimento dos mendigos locais, sendo a pioneira neste serviço social na região. Bem por isso, sua primeira denominação era Asilo de Mendigos. Décadas mais tarde, a denominação do local passou a ser Casa de Velhos e Inválidos, e o público atendido era de idosos carentes. Da década de 1980 para cá, o espaço recebeu o nome atual, e mantém sua missão original, de oferecer abrigo, cuidados e tratamento digno para os idosos. Segundo Haroldo Ribeiro de Souza, atual Presidente da Casa São Francisco, a entidade atende hoje 91 residentes. O espaço físico total, localizado em uma área no bairro do Belém, em Taubaté, tem capacidade para 100 idosos, divididos igualmente em duas alas, uma feminina e uma masculina. “Antigamente, quando aqui era denominado asilo, pessoas com qualquer grau de dependência eram internadas. Hoje nós somos uma “casa abrigo”, e pela Lei só podemos receber pessoas de grau de dependência até 2. Mas muitos evoluem ao longo dos anos, e acabam precisando de mais cuidados e atenção médica. Nós oferecemos, dentro das nossas possibilidades, atenção e total cuidado para esses idosos

Abril, 2017

também”, explica Haroldo. Como a maioria das instituições desse tipo, a Casa São Francisco sofre com a falta de dinheiro para manter seus serviços, e segundo levantamento da direção atualmente o déficit mensal é de R$ 27 mil. Segundo Haroldo de Souza, a Prefeitura de Taubaté repassa uma verba de aproximadamente R$ 12 mil. O Estado de São Paulo repassa pouco mais de R$ 7 mil, e a União dá aproximadamente R$ 9 mil. “Esse é basicamente o dinheiro que mantém a casa. Temos a ajuda dos próprios internos, que colaboram com um salário mínimo, sendo que parte desse dinheiro é obrigatoriamente revertido às necessidades pessoais deles. Temos alguns idosos que não possuem aposentadoria ou a família não tem condições, e por isso eles não pagam nada”, explica o Presidente. Outra fonte importante de verba para a Casa São Francisco são os chamados “associados contribuintes”, pessoas que fazem doações em dinheiro para a instituição. No entanto, nos últimos anos esse número de doadores tem caído, o que gera mais dificuldades. “Para corrigir isso estamos iniciando uma nova campanha para chamar os contribuintes e conseguir novos apoiadores. Queremos chegar a pelo menos R$ 25 mil por mês de contribuições. Nossos diretores vão correr a cidade, conversar com comerciantes, pequenas empresas e escritórios, para apresentar a Casa e atrair doadores. Por incrível que pareça, pouca gente conhece a Casa São

Francisco, talvez por estarmos longe do centro da cidade.”, diz Haroldo. Para quem quiser fazer uma contribuição à Casa São Francisco, é fácil. Se você quer doar, mas não tem disponibilidade para ir até lá, basta entrar em contato pelo telefone (12) 3633-2777 e solicitar o folheto de cadastro, que é enviado até a sua casa por um representante da entidade. É simples e rápido, e você pode escolher o valor e se quer fazer doações mensais, trimestrais, semestrais, ou uma doação anual. A Casa gera um boleto bancário, que pode ser pago em qualquer agência ou Casa Lotérica. “Se a pessoa quiser vir aqui, para nós é uma satisfação, pois mostraremos como nossa estrutura funciona, nosso pessoal e o tipo de tratamento que os residentes têm. Estamos abertos também a doações de material variado, como eletrodomésticos, pois temos um bazar, onde esse material é vendido e o valor revertido para a Casa. Nossa instituição é organizada, séria e merece reconhecimento e apoio da cidade. Convido a todos a nos conhecer e conferir esse trabalho centenário que oferece tratamento digno e carinho aos nossos idosos”, finaliza Haroldo. Casa São Francisco de Idosos Rua Maria Basso Monteiro, 391, Monte Belo - Taubaté-SP Tel.: (12) 3633-2777 www.casasaofrancisco.org.br revistavitti.com.br | Vitti | 65


Ambiente Construído

Manutenção Automotiva

Segurança e Sustentabilidade Financeira

S

Por Adilson Peloggia e Paulo Henrique Alves Coelho

e apenas um conceito fosse eleito como a política do século, o de sustentabilidade, com certeza, seria o escolhido, porque a preocupação com o consumo sustentável e a prática de ações que impactem o mínimo possível no meio ambiente deve ser um item de grande desenvolvimento do mundo moderno. Existe um cronograma de revisão e manutenção do seu veículo que deve ser obedecido rigorosamente. Muitas pessoas pensam que essa é uma forma de gastar dinheiro sem a obtenção de retorno. Cumprir o cronograma de revisões e a manutenção do veículo é fundamental para a sua segurança e de sua família, além da garantia da conservação e desempenho do carro. Essa é a primeira instrução para quem quer ter um carro sustentável. Durante as revisões, são verificados e se necessário substituídos, os componentes que impactam na emissão de poluentes no meio ambiente, como, por exemplo, os filtros de ar, filtro de óleo do motor, pneus, fluído de arrefecimento, pastilhas de freio, lonas de freio, o óleo do motor, entre outras partes. Infelizmente, a grande maioria dos brasileiros costuma levar o veículo para a manutenção apenas quando ele apresenta algum problema/defeito ou nas 66 | Vitti | revistavitti.com.br

revisões, para não perder a garantia, mas esta mentalidade precisa mudar. Os motivos para esta mudança são muitos e de extrema importância, tais como: segurança, conforto ao dirigir, economia financeira, valor na revenda, etc. De acordo com o Coordenador Técnico Mecânico da MMA (Maranata Manutenção Automotiva) Paulo Henrique, devemos sempre aumentar as oportunidades para que os proprietários de veículos automotores tenham um bem-estar ao se locomover com seus carros. São três os principais objetivos: geração de demanda e conscientizar o consumidor da importância da manutenção preventiva e corretiva; melhorar a imagem do setor, apagando a imagem do mecânico sujo que usa peças paralelas e sem qualidade; gestão ambiental, fazendo com que os proprietários, tenham uma interação maior com o meio ambiente. Todo componente possui uma relação entre defeito, falha e manutenção, em que estes têm uma probabilidade de falha ao longo de sua vida. Na área da manutenção, tal probabilidade é verificada por meio de um gráfico conhecido como “curva da banheira”, onde são apresentadas as seguintes fases: FASE 1 - Início de operação de um veículo, onde a probabilidade da ocorrência de falhas é alta, devido à qualidade na montagem de alguns componentes e seus ajustes. FASE

2 - Após um tempo de uso, as falhas são menos prováveis. FASE 3 – Após um determinado ciclo de trabalho, a probabilidade da ocorrência de falhas aumenta, devido ao surgimento de desgastes dos componentes, indicando a importância da manutenção preventiva para prolongamento da Fase 2. A manutenção automotiva deve ser executada sempre por um pessoal competente, dotados de requisitos técnicos de alto nível. O importante é diminuir as despesas com o veículo devido às trocas de peças serem feitas de maneira programada. Isso contribui para uma diminuição do custo de manutenção em média 30% em relação à manutenção corretiva, além de garantir ao proprietário uma flexibilidade do seu tempo sem o meio de condução. É de extrema importância que o seu mecânico tenha conhecimento técnico para que possa ajudar no monitoramento e até no gerenciamento dos defeitos que possam ser convividos até um determinado tempo de uso do veículo. Importante: consulte sempre o manual do seu veículo, pois nele se encontram todas as informações referentes às revisões e os procedimentos que devem ser realizados para um bom desempenho. Prof. Dr. Adilson Peloggia é Consultor Ambiental Contato: peloggia.adilson@gmail.com Abril, 2017


Certificada pela Anvisa

Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 67


Tribos de Taubaté

O primeiro automóvel

O

Por José Diniz Júnior

veículo a motor foi adquirido nos EUA pelo médico Francisco Rodrigues de Camargo, em uma de suas viagens, ao custo de seis contos de réis, posto na Alfandega do Rio. Usava um vasto bigode, calvo, era nascido em Jacareí, formado na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro aos 23 anos. Veio clinicar em São Luiz do Paraitinga onde se casou. Monarquista convicto, após a proclamação da República abandonou definitivamente a política e veio clinicar em Taubaté ao lado de Urbano Figueira e Granadeiro Guimarães. O carrinho era um veículo de dois assentos, de fácil manejo. Na época não havia autoescolas, mas o Dr. Camargo, antes de vir para o Brasil, recebeu aulas com os vendedores. Tinha duas velocidades, a máxima e a mínima, não tinha marcha a ré. Quando em uma rua era necessário voltar, a manobra era feita a força braçal, num vai e vem até ficar na posição. Desnecessário lembrar que as ruas de Taubaté eram "descalças", trilhadas costumeiramente por carros de bois. A maior velocidade atingia 40 quilômetros por hora, a mínima, 10. Para que o carro conseguisse subir o morro do Cemitério Municipal, o carona tinha que descer e empurrar. Pintado de vermelho, era uma festa nas ruas. Todos paravam para ver o "carro do Dr. Camargo". Tinha como fa-

68 | Vitti | revistavitti.com.br

róis duas lanternas de velas colocadas em um tubo de metal. Quando necessitava de pequenos consertos, era levado à oficina de Euclydes Winther, antigo mecânico

taubateano. O dono do primeiro carro de Taubaté, um filantropo, faleceu em novembro de 1926, sendo sepultado em cova rasa, conforme seu próprio pedido.

Abril, 2017


Social Taubaté

Mostra de Noivas 2017

Fotos: Luciana Marioto / Luizinho

Aconteceu no Espaço Verde Vale um evento com vários expositores, desfile e sorteios.

Luciene Bindel, Kamila Faria, Sheila Seixas, Francyelle, Andréa Prado, Rayane, Ligia Giacomini, Ana Claudia, Priscila Morais, Priscila Mayara e Karina Faria

Adalberto, Itálo, Andreza Fernandes, Rachel Saad e Diovana Almeida. Expositores, que atenderam muitos clientes.

Abril, 2017

Priscila Morais, Anderson Garcia, Patrícia Ribeiro, Lilian Garcez, Pedro Veloso, Samanta Gonçalves, Junior Morais, Andréa Prado e Felipe Morais

André Reis, Pollyana e Jovair Músicos, que deram um show no evento!

Talitha Ribeiro e Daiane Pádua. A noiva do evento visitando os expositores.

Ligia Giacomini, Patrícia Camargo, Luciana Marioto, Luciene Bindel, Sheila Seixas, Regina Albessu, Marcela Vitti e Luciene

revistavitti.com.br | Vitti | 69


Moda

a u R e d e Art a d o M o d n Vira

Divulgação

Tiago com Danielle e Vanessa Glaz, da Faith-Connexion Foto: Divulgação

Tiago Mordix ganha cada vez mais espaço no mundo fashion e promove a junção da arte do grafite com looks cheios de estilo

á não é de hoje que a arte do grafite tem conseguido se desvencilhar dos preconceitos e da equivocada ideia de que grafitar é a mesma coisa que pichar. Artistas brasileiros, em especial, ganham o mundo com suas obras que estampam muros, monumentos, painéis e até prédios inteiros. De Pindamonhangaba, surgiu Tiago Mordix, que hoje vive em São Bernardo do Campo. O rapaz é um exemplo de como a cultura underground do grafite pode conquistar espaço onde menos se espera. Ele hoje é um artista requisitado para customizar peças como calças, camisetas, jaquetas, tênis, entre outros. Sua entrada no mundo fashion se deu quase por acaso. Ele ministrava aulas de grafite e uma de suas alunas o convidou para participar de um evento

70 | Vitti | revistavitti.com.br

na capital paulista. Foi a grande mudança em sua vida e a conexão definitiva com a moda. “Acredito que as coisas nunca são por acaso, sempre existe um propósito, um porque de estar fazendo aquilo ou acontecendo. Quando comecei a participar desses eventos, acabei conhecendo as sócias da Faith-Connexion, Danielle e Vanessa Glaz, e fui convidado para ser o artista da marca no Brasil”, explica. Se você não sabe, Faith Connexion é uma marca de streetwear francesa que conta com apoiadores de renome, como o cantor Kanye West e o piloto Lewis Hamilton, e fãs famosos como Rita Ora, Justin Bieber e Rihanna. Tiago Mordix já cravou seu espaço e tem figurado junto à marcas importantes do mundo fashion, e sua arte já foi estampada em publicações importantes como Vogue e Marie Claire, sempre apontado como um artista revelação.

O grafiteiro fazendo uma customização “ao vivo” para clientes em loja Foto: Divulgação

Divulgação

J

Da Redação

Abril, 2017


Cores rios anos vem conquistando um verdadeiro arsenal de fãs com suas bonecas de estilo russo. Empreendedora e autodidata, Debora encontrou nas bonecas seu modelo de negócio ideal. Primando por uma qualidade absurda, suas “fi lhotas” como carinhosamente chama as bonecas, são feitas da forma mais artesanal possível: desde os recortes, enchimentos e roupas que vão da renda ao crochê. Nem sempre o artesanato foi encarado como profissão de fato. Isso mudou? Debora Campopiano - Isso não mudou. Muita gente ainda me pergunta: “Qual é a sua profissão”? ou “O que você

É o artesanato em cena!

Mão na massa

N

Por Newton Lima

ossas casas contam muito de nossas histórias. Lembranças de algo ou alguém, emoções vivenciadas em um determinado local ou oportunidade, está tudo ali! E no mais amplo significado conceitual não há bonito ou feio, brega ou chique, caro ou barato. Sentimentos e memórias são muito particulares, não cabendo julgamentos sobre tais importâncias ou valores. A cômoda que herdamos dos avós, o vaso que trouxemos de viagem, o quadro pintado pelo sobrinho... Desde cedo somos introduzidos aos trabalhos manuais e aos conceitos de restauração. Então, a decoração vem para resgatar esses critérios de forma harmônica e ordenada no intuito de valorizar ainda mais tudo aquilo que nos marcou para sempre de alguma maneira. Falando sobre quartos infantis, é engraçado, mas alguns conceitos extremistas vêm logo à tona quando converso com os clientes em torno do projeto sugerido para o ambiente preferido dos pimpolhos – opções temáticas são as mais comuns, mas nem sempre os donos dos quartos são envolvidos nessas discussões. Os filhos geralmente escolhem o motivo da festa de aniversário, mas com relação ao Abril, 2017

quarto são os pais que determinam. Daí damos início a mais longa das conversas, onde o papel principal do designer de interiores é o de conciliar o prático com o lúdico, além de buscar de que maneira um personagem de desenho pode incentivar a ordem do novo espaço. Assim como o restante da casa, o quarto infantil deve refletir um pouco da personalidade do seu habitante e da mesma forma que investimos em sofás e tapetes neutros para ousar nas almofadas e objetos, aqui vale a mesma regra – móveis maiores seguem imparciais enquanto que prateleiras acomodam os brinquedos, colchas de cama imprimem a princesa ou o herói favorito e por aí vai. Móveis planejados são sempre os mais recomendados para otimizar esses espaços, especialmente quando os irmãos dividem o mesmo quarto. Os fi lhos crescem rápido, então quanto mais atemporal for o projeto de marcenaria, maior será a sua longevidade na decoração. E pensando em opções para os quartos infantis realmente customizadas e graciosas, trago para essa coluna a artesã Debora Campopiano, que há vá-

faz além das bonecas?”. É estranho, pois dedico 100% do meu tempo nessa produção, e essa é minha fonte de renda. O atual cenário de desemprego move muitas pessoas a abrirem seu próprio negócio. Qual é a sua dica para essas pessoas? DC – Perseverar é fundamental, e por vezes percebo que as pessoas não têm paciência ou fôlego financeiro para tanto e por isso desistem. É preciso entender profundamente o mercado e o negócio a que estão se propondo, bem como conhecer seus concorrentes e ter muita disciplina com o dinheiro que entra desde o início. Para 2017 a Debora promete novidades: ursos! Conheçam esse universo de criações no Instagram @debora_campopiano e Facebook: Debora Campopiano bonecas. revistavitti.com.br | Vitti | 71


Lançamentos

&

Som

Vídeo Da Redação

Supla – Diga o que você pensa CD - Independente (2016)

N

ão é exagero afirmar que o cantor Supla é um grande cronista sobre a bizarrice do cenário pop nacional. Ele sempre foi um ícone e artisticamente dono do próprio nariz. O passado punk abriu caminhos para que ele transitasse por diferentes áreas. Supla é um cara gente boa, bem humorado, mas que leva sua música a sério. Essas características e influências convergem em Diga o Que Você Pensa, seu oitavo álbum solo. No universo sonoro punk-folk e ligeiramente eletrônico criado por Supla e seu produtor, Kuaker, o cantor

comenta a descriminalização da maconha (“Parça da Erva”), discute relações amorosas (“Amor entre Dois Diferentes”, com a participação de Isa Salles), fanatismo religioso (“Extremistas Fundamentalistas”), redes sociais (“Fanáticos Virtuais”) e toca nas coisas que pautam sua vida (“Anarquia Lifestyle”, “Diga o Que Você Pensa”). Em “Trump Trump Trump”, obviamente, ele tira um sarro do recém-empossado presidente dos Estados Unidos. Supla está numa fase positivamente madura, tanto musical, quanto no discurso.

The Rolling Stones – Live Glastonbury! Blu-ray – Music Brokers (2017)

E

m 2013, os Rolling Stones se apresentaram no tradicional festival Glastonbury, na Inglaterra. O show ainda fazia parte da turnê dos 50 anos da banda, comemorados um ano antes. A grande atração do giro foi a participação de Mick Taylor em algumas músicas (o guitarrista fez parte da formação entre 1969 e 1974, tendo sido substituído por Ron Wood). Neste DVD estão alguns dos

pontos altos da apresentação dos Stones no festival. Taylor toca em “Midnight Rambler” e “(I Can’t Get No) Satisfaction”, o encerramento. A performance ainda traz a psicodélica “2000 Lights Years from Home”, a “Miss You” e a perene “You Can’t Always Get What You Want”. Registro histórico, em altíssima defi nição, e que precisa estar na coleção dos aficionados pela lendária banda inglesa.

Loja - Costa Cabral, 525 - Centro Tremembé SP

facebook.com/COUTOCOFFEECAFES

72 | Vitti | revistavitti.com.br

Abril, 2017


Abril, 2017

revistavitti.com.br | Vitti | 73


Esporte

Por Fabiana Ferreira fabycanoagem@hotmail.com www.luzcameraesporteacao.blogspot.com

Na elite da canoa havaiana,

Equipe Odoyá conquista pódio

na sua primeira prova do ano

Alexandre Socci

Luz, Câmera, Esporte e Ação

E

las sabiam que em 2017 teriam um desafio ainda maior pela frente. Subindo para a elite da modalidade, a equipe joseense de canoa havaiana Odoyá fica na terceira colocação open em sua primeira prova do ano no maior festival de esporte aquático do Brasil, o Aloha Spirit Festival. “A equipe tem a mesma formação desde o início, há dois anos, acredito que o conjunto, a sintonia, a amizade e cumplicidade aliada aos treinos do técnico Rafael Leão fazem a equipe remar cada vez mais longe, relata Fabi Ferreira, leme da equipe Odoyá. E o ano está só começando, o próximo desafio acontece em abril, na praia de Toque Toque pequeno em São Sebastião (SP), o KOPA – The King Of Paddle A equipe Odoyá tem o patrocínio da Vinac Consórcios, Fabiola Molina, Marta Martinez Estética e Prefeitura Municipal de São José dos Campos.

74 | Vitti | revistavitti.com.br

Abril, 2017


Raphael Alves e outros brasileiros popularizam o futevôlei nos EUA

V

ale perna, pé, cabeça, ombros, peito. O futevôlei é um esporte sem frescura e quem experimenta quer repetir a dose. A modalidade que faz bem para o corpo e para a alma não podia ter surgido em outro lugar não fosse o Rio de Janeiro. Da Cidade Maravilhosa, o esporte se espalhou para o mundo e hoje é praticado em diversos países, incluindo os Estados Unidos. Esportistas brasileiros são os principais propagadores da modalidade na terra do Tio Sam. É como se as praias da Califórnia ou da Flórida fossem uma extensão das areias cariocas. “Pessoas de todas as idades praticam o futevôlei”, comenta Raphael Alves, jogador nascido em Santos (SP) que participa da divulgação do esporte na Califórnia e em outros Estados como o Havaí, Maryland e Flórida. Ele é um dos brasileiros que apresentam a modalidade aos americanos: “treinos, torneios e clínicas são realizados, sempre com boa participação do público daqui”, afirma. E experiência não falta a Alves, que pratica futevôlei há 10 anos e foi, durante bastante tempo, um dos principais nomes da Baixada Santista e Estado de São Paulo. Nos EUA, onde vive há dois anos, também se destaca, e marcou presença, por exemplo, no Califórnia Footvolley International Tournament e como convidado especial no Baltimore International TourAbril, 2017

nament, sendo um dos principais atletas em ambas as competições e sempre figurando entre as primeiras colocações. Desde que chegou aos Estados Unidos, Raphael trabalha no desenvolvimento técnico e cultural não só da modalidade, mas também do futebol, futsal e futebol de areia. Todo esse trabalho é realizado em parceria com Adriano de Lima, outro brasileiro que lá vive há mais de quinze anos e é sócio proprietário da escola Culture FC. A escola possui sua sede no Estado da Califórnia onde ambos desenvolvem grande parte dos projetos. Porém, Raphael e Adriano viajam por diversos estados para a realização de clínicas e torneios das modalidades. “Os próximos passos são a continuidade do desenvolvimento técnico e cultural do esporte, além da criação de uma liga de futevôlei com calendário anual por todo o território americano”, comenta Raphael. Raphael Alves carrega na bagagem

Fotos: Divulgação

participações em edições do Campeonato Paulista de Futevôlei e outras competições regionais, e subiu ao pódio diversas vezes. Além do futevôlei, o atleta, hoje com 29 anos, já passou por clubes de futebol tradicionais, como Santos, a Portuguesa Santista e o Esporte Clube Taubaté. Viveu por 13 anos em Pindamonhangaba, onde também jogou futebol pela seleção da cidade. Também defendeu o futsal em Taubaté e Pinda. “O esporte é algo difícil de explicar. Costumava dizer que nada se compara à sensação de competir e colher os resultados de muito trabalho. Hoje, lidando com as crianças, enxergo muito mais. A alegria estampada no rosto de cada uma delas e a capacidade que temos de influenciar na sua formação como ser humano é algo indescritível.”, finaliza. *Com informações de Alessandra Vasques

revistavitti.com.br | Vitti | 75


76 | Vitti | revistavitti.com.br

Abril, 2017

Revista Vitti, Abril 2017 Edição n136  

Nesta edição entrevistamos os empresários Ricardo Meneghin, Rubens Soter e Rui Verdasca, que falaram do cenário atual, das vantagens e da se...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you