Page 1


editorial.indd 4

17/04/2019 22:32:19


EDITORIAL 88 ANOS DE REVISTA TÊXTIL Em março a Revista Têxtil comemorou 88 anos de história e informação. Para A REVISTA TÊXTIL é uma publicação da

R. da Silva Haydu & Cia. Ltda. Inscr. Est.: 104.888.210.114 CNPJ/MF: 60.941.143/0001-20 MTB: 0065072/SP

Diretor-Presidente: Ricardo Haydu Diretora de Redação: Clementina “Vivi” Haydu Jornalista: Renata Martorelli Designer: Carlos C. Tartaglioni Foto da capa: Arquivo

nós é uma honra chegar até aqui, já que fomos a primeira revista do setor têxtil no Brasil. Nesses anos todos foram muitas informações

compartilhadas,

muitos

cases de sucesso publicados, lançamentos em tecnologia e coberturas de eventos nacionais e internacionais, tudo isso para

Representantes Comerciais Europa: International Communications Inc. Andre Jamar 21 rue Renkin: 4800: Verviers: Belgium Tel/Phone: + 32 87 22 53 85 / Fax: + 32 87 23 03 29 e-mail: andrejamar@aol.com Ásia (Asian): Buildwell Int. Co., Ltd. Nº 120, Huludun, 2nd St., Fongyuan, Taichung Hsien: Taiwan 42086: R.O.C. Tel/Phone: + 886 4 2512 3015 / Fax: + 886 4 2512 2372 Coréia (Korea): Jes Media International 6th Fl., Donghye-Bldg.: 47-16, Myungil-Dong Kandong: Gu: Seoul 134-070 Tel./Phone: + (822) 481-3411/3 / Fax: + (822) 481-3414 Correspondente na Argentina: Ecodesul Av. Corrientes, 3849: Piso 14° OF. A. Buenos Aires: Argentina Tel/Phone: (541) 49-2154 / Fax: (541) 866-1742

levar para você, nosso leitor e amigo, qualidade e

Órgão Oficial das entidades

O mercado de impressão digital têxtil está se fortalecendo cada dia mais, já que possibilita

credibilidade de informação. Nosso muito obrigado pela parceria de sucesso ao longo desses 88 anos! Para manter nosso compromisso com você, esta edição da RT traz notícias sobre tecnologia e impressão digital apresentadas na Agreste Tex e na Fespa. A Agreste Tex aconteceu entre os dias 19 e 22 de março, no Polo Comercial de Caruaru, em Caruaru, Pernambuco, e foi um sucesso. A feira que aconteceu em 2012, 2014, 2016, retornou agora em 2019 e em 2020 acontecerá novamente no mesmo local para retomar o calendário de anos pares. A FESPA Brasil / Digital Printing 2019 aconteceu entre os dias 20 e 23 de março, no Expo Center Norte, em São Paulo, e confirmou seu sucesso em impressão digital no país. às marcas a criação de peças exclusivas, que revelem as identidades das marcas, além de trazer infinitas possibilidades. A RT vai mostrar as novidades apresentadas na feira dessa

Órgão de divulgação das entidades Abint: Associação Brasileira das Ind. de NãoTecidos e Tecidos Técnicos; Núcleo Setorial de Informação do SENAI/CETIQT;

tecnologia que avança a cada dia.

Redação/Administração Rua Albuquerque Lins, 1151 2º andar: Santa Cecília Cep 01230-001: São Paulo: SP: Brasil Tel/Phone: +55-11-3661-5500

Texprocess, que acontecem dos dias 14 a 17 de maio, em Frankfurt, na Alemanha, e irão

E-mail: revistatextil@revistatextil.com.br Site: www.revistatextil.com.br Publicação bimestral com circulação dirigida às fiações, tecelagens, malharias, beneficiadoras, confecções nacionais e internacionais, universidades e escolas técnicas. Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem, necessariamente, a filosofia da revista. A reprodução total ou parcial dos artigos desta revista depende de prévia autorização da Editora. Redação Releases, comentários sobre o conteúdo editorial, sugestões e críticas a matérias. Pedidos de informação relacionados às matérias e à localização de reportagens: e-mail: redacao@revistatextil.com.br Publicidade Anuncie na REVISTA TÊXTIL e fale diretamente com o público leitor mais qualificado do setor têxtil no Brasil e no mundo: e-mail: revistatextil@revistatextil.com.br

A Revista Têxtil nesta edição está apresentando um Preview da Techtextil e a apresentar as últimas inovações para os setores de tecidos técnicos e nãotecidos, produção têxtil e materiais flexíveis. Estaremos presentes nos eventos para cobertura completa para nossa próxima edição 03/2019. Com o tema “Vida Urbana – Cidade do Futuro”, as feiras vão criar um espaço de interação com produtos das diversas áreas demonstradas na feira, para aproximar os visitantes das tecnologias que serão apresentadas. Falando em novas tecnologias, trazemos também um Preview da ITMA Barcelona 2019, que acontece de 20 a 26 de junho de 2019. A 20ª edição do DFB Festival, maior evento de moda autoral da América Latina, e a Ceará Fashion Trade (CFT), feira setorial da moda, uniram forças para promover uma semana inteira de atividades, com foco em negócios e em tendências, em Fortaleza, no Ceará. Os eventos acontecem agora em maio e a RT estará fazendo a cobertura completa para trazer para vocês as principais novidades da moda cearense. Boa leitura e até a próxima!

Assinaturas Para renovação e outros serviços, escreva para: e-mail: revistatextil@revistatextil.com.br

Revista Têxtil #760 I 01

editorial.indd 1

17/04/2019 22:31:32


SUMÁRIO

04

ABIT

06

ABTT

08

FUTURO

16

ITMA

20

MERCADO

31

DIGITAL

O FATOR CRÍTICO DOS JUROS NO PARAÍSO DOS RENTISTAS

SUSTENTABILIDADE NA CADEIA TÊXTIL

TECHTEXTIL E TEXPROCESS: DE OLHO NA CIDADE DO FUTURO

ITMA 2019 BARCELONA ACONTECE EM JUNHO

AGRESTE TEX MOVIMENTA O AGRESTE PERNAMBUCANO

FESPA BRASIL DIGITAL PRINTING 2019 COMEMORA BONS RESULTADOS

02 I Revista Têxtil #760

editorial.indd 2

17/04/2019 22:31:34


editorial.indd 3

17/04/2019 22:31:35


xtil e

ABIT

O FATOR CRÍTICO DOS JUROS NO PARAÍSO DOS RENTISTAS

por

O

lançamento, pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos), do livro “Como fazer os juros serem mais baixos no Brasil” vai ao encontro de sonho antigo de todos os setores produtivos e dos consumidores. Afinal, cumprir a sugestiva meta é fundamental para a retomada de níveis mais substantivos de crescimento econômico, considerando que as elevadas taxas pagas pelos brasileiros, dificultam muito os investimentos e o consumo. A louvável iniciativa da entidade também é uma boa oportunidade para se analisar uma questão específica atrelada ao alto “preço” do dinheiro: o spread bancário em nosso país, classificado em diversos apontamentos, dentre eles um estudo da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), como mais elevado do que na maioria das nações. E esse é um dos principais fatores responsáveis pelo alto patamar dos juros reais, muito acima da Selic. As consequências práticas para a economia são danosas, pois as empresas correm riscos muito altos ao captarem recursos para investir em ampliação de plantas e unidades, inovações tecnológicas e equipamentos. O mesmo se aplica ao empreendedorismo. O juro excessivamente elevado estabelece com frequência serviço da dívida incompatível com a abertura e/ou rentabilidade de um negócio, mitigando ou inviabilizando o lucro e ameaçando sua perenidade. Tal problema é uma das causas do baixo crescimento do PIB nacional nos últimos 30 anos. Ante os objetivos de toda a sociedade e do novo governo de retomada do nível de atividade em grau e ritmo mais acentuados, os juros representam um ponto crítico. Mais do que nunca, considerando que as empresas estão bastante descapitalizadas em função

FERNANDO VALENTE PIMENTEL

da grave crise que viemos enfrentando, são prementes melhores condições para a contratação de crédito para investimento e consumo. As atuais taxas cobradas pelos bancos são incompatíveis com os propósitos de recuperação do País e sua conversão em economia de rentabilidade alta. O Brasil precisa deixar de ser o “paraíso dos rentistas e inferno de quem produz”, como acentuou o ministro da Economia, Paulo Guedes. O que se observa há anos é a retroalimentação de um círculo vicioso com duplo dano: imensa transferência de dinheiro da sociedade para o sistema financeiro; e a geração de crescente déficit orçamentário do Estado e aumento da dívida pública, cujo serviço é sustentado por títulos com juros muito altos, que, por sua vez, aumentam o rombo fiscal. Nesse contexto e reafirmando a importância e pertinência da iniciativa da Febraban, ainda é necessário que o setor financeiro faça uma autoanálise, avaliando a concentração bancária no mercado nacional, sua produtividade e outros fatores intrínsecos que pressionam seus custos além dos mencionados no estudo. Além das questões e problemas externos atrelados ao “custo Brasil”, aos quais estão expostos todos os ramos de atividade no País, é preciso olhar para dentro, como, por exemplo, tem feito a indústria, segmento que sofre concorrência tremenda de competidores localizados em países os quais não têm de carregar nos ombros todos os custos que oneram os produtores nacionais. Tal lição de casa é tarefa relevante para todos os setores. Os bancos precisam melhorar a oferta e o preço de seu “produto”, componente essencial do fomento econômico e crítico para a retomada da economia brasileira.

04 I Revista Têxtil #760

abit.indd 4

17/04/2019 22:33:12


abit.indd 5

17/04/2019 22:33:13


ABTT

SUSTENTABILIDADE NA CADEIA TÊXTIL

A

ABTT tem como um de seus princípios a preocupação com a sustentabilidade em toda a cadeia têxtil, fator importante que temos que observar como profissionais, tendo a visão que podemos sim ser sustentáveis respeitando todo o meio ambiente. Nesse sentido, compartilhamos um estudo apresentado no 2º CONTEXMOD referente a este tema. Retalho fashion: destinação adequada dos resíduos têxteis do polo confeciconista do bairro do bom retiro (São Paulo/SP) como instrumento de planejamento ambiental. Zonatti, W. F. Gama, B. M. G., Duleba, W. e Baruque-Ramos, J. Escola de Artes, Ciências e Humanidades – Universidade de São Paulo – EACH-USP

RESUMO O desenvolvimento tecnológico, o aumento da população e a crescente demanda por novos produtos com redução do ciclo de vida têm contribuído para a elevação do descarte de resíduos sólidos e a escassez de matérias primas, principalmente na indústria têxtil e do vestuário – que se fundamenta na sazonalidade de seus produtos. Deste modo, considerando a importância econômica da indústria têxtil nacional – grande produtor mundial de fios, tecidos planos, tecidos de malha e artigos do vestuário, bem como os impactos que ela causa ao meio ambiente, houve a necessidade de estabelecer, primeiramente no bairro do Bom Retiro, notório polo de moda popular da capital paulistana, um Plano Diretor. O Retalho Fashion visa

destinar adequadamente o descarte dos resíduos têxteis advindos das confecções da região, configurando-se como um poderoso instrumento de Planejamento Ambiental. Através de um levantamento bibliográfico, observou-se qual é o estágio atual de desenvolvimento deste Plano Diretor e quais os possíveis desdobramentos futuros do mesmo, como por exemplo, a construção de uma fábrica de reciclagem têxtil a ser gerida pela prefeitura paulistana. À luz da Política Nacional dos Resíduos Sólidos, o Retalho Fashion inova ao tratar de um tipo de resíduo sólido pouco estudado em nível nacional – o têxtil, bem como visa capacitar os trabalhadores que já atuam no comércio de materiais recicláveis e visa também a preservação ambiental da região do Bom Retiro, garantindo que o material descartado pelas confecções vá para galpões de triagem e separação previamente estabelecidos. Assim, espera-se que outros projetos desdobrem-se a partir deste, como a construção de uma indústria de reciclagem têxtil a ser gerida em âmbito público pela prefeitura da capital paulistana, sem a necessidade da intervenção de empresas privadas na cadeia produtiva correspondente à reciclagem de refugos têxteis, que vai do recolhimento e separação deste material, processamento em máquinas de destrinchar e enfardamento para posterior fiação de um novo fio ou para produção de mantas ou revestimentos. Para acesso ao trabalho completo acesse: http:// www.contexmod.net.br/index.php/segundo/article/ view/103/73 RT

06 I Revista Têxtil #760

abtt.indd 6

17/04/2019 22:33:45


abtt.indd 7

17/04/2019 22:33:47


FUTURO

TECHTEXTIL E TEXPROCESS: DE OLHO NA CIDADE DO FUTURO Eventos acontecem de 14 a 17 de maio, em Frankfurt, na Alemanha

E

m 2050, quase 70% da população mundial estará vivendo em regiões urbanas, metrópoles e megacidades, de acordo com a Nações Unidas. Isso traz novos desafios para a construção, conceitos de mobilidade e serviços de saúde, bem como para a moda inteligente e roupas funcionais. Com o tema “Vida Urbana - Cidade do Futuro”, a Techtextil e a Texprocess, acontecem de 14 a 17 de maio de 2019, em Frankfurt, na Alemanha, e são as principais feiras internacionais de têxteis técnicos e não-tecidos, e processamento de materiais têxteis e flexíveis. Com o apoio da Creative Holland, uma iniciativa das indústrias criativas holandesas, uma área de apresentação especial será criada para examinar o papel que os têxteis e os compostos têxteis podem desempenhar no futuro das cidades e destacar uma série de exemplos notáveis de ​​ inovações em têxteis urbanos da Holanda. “Depois de embarcar em uma jornada para o espaço exterior e para o futuro na edição anterior da Techtextil e Texprocess, com a Vida Urbana estamos agora voltando para a terra e para o aqui e agora. E com as indústrias criativas holandesas, conseguimos trazer o parceiro ideal a bordo para fazer isso: por um lado, os têxteis são firmemente ancorados na história e no DNA nacional dos Países Baixos. E por outro, o país é praticamente a sua própria região metropolitana. A orientação do design das indústrias criativas e inovadoras holandesas e a engenhosidade sustentável que define o nosso país vizinho, estão perfeitamente de acordo com o posicionamento da Techtextil e Texprocess”, explica Olaf Schmidt, vice-presidente de Têxteis e Tecnologias Têxteis da Messe Frankfurt.

08 I Revista Têxtil #760

techtextil.indd 8

por

RENATA MARTORELLI

Em uma área de mais de 500 m2 no Hall 4.2, que está sendo compartilhada pela Techtextil e pela Texprocess pela primeira vez, exemplos irão mostrar como as inovações têxteis já podem melhorar a maneira como as pessoas vivem juntas em ambientes urbanos hoje. Eles vão se referir em particular ao espectro de soluções têxteis da Techtextil, que são de grande relevância no contexto da megatendência da urbanização: arquitetura e construção, mobilidade, medicina e vestuário. Inovações selecionadas serão apresentadas em uma paisagem arquitetônica disruptiva. A área contará também com uma Galeria de Material, que irá mostrar as melhores práticas e soluções dos expositores, e com a apresentação do Concurso de Estudantes da Techtextil, Estruturas Têxteis para Novos Edifícios. Com curadoria do Stijlinstituut Amsterdam e implementada pela empresa de arquitetura holandesa Refunc, “Vida Urbana - Cidade do Futuro” está provando a especialização dos Países Baixos no fornecimento de respostas às questões atuais, sociais e desafios globais associados à megatendência de urbanização. Em 2017, a Techtextil e a Texprocess atraíram um total de 1789 expositores de 66 países e mais de 47.500 visitantes de 114 países.

FÓRUM TECHTEXTIL 2019 Como parte da Techtextil, o novo Fórum Techtextil irá reunir palestrantes especialistas em sustentabilidade, filtração, têxteis inteligentes, compósitos, têxteis em áreas urbanas, transformação digital e têxteis para aplicação. O programa oferecerá aos visitantes insights abrangentes sobre os mais recentes desenvolvimentos na in-

Fotos: Divulgação

17/04/2019 22:34:05


FUTURO dústria. O Fórum Techtextil é gratuito e está disponível para todos os visitantes, e estará localizado no Hall 4.1. A terça-feira, dia 14 de maio, começará com o tema sustentabilidade. O primeiro painel do Fórum Techtextil contará com contribuições da TWD Fibres, na reciclagem de têxteis; do Instituto Hohenstein, relativo à rastreabilidade do bio-algodão; da Centexbel, sobre têxteis revestidos de base biológica; e pelo Instituto de Pesquisa IRT Jules Verne, sobre fibras de carbono. As contribuições seguirão sobre filtração, com a contribuição do Instituto de Pesquisas Têxteis da Saxônia, do Smartpolymer, da Wespun India, da SWM International e da Argaman Technologies. O tema sustentabilidade também estará na vanguarda do painel da manhã do último dia da feira, 17 de maio, apoiado pelo Dornbirn GFC (Global Fiber Congress) e presidido por Friedrich Weninger, gerente geral do Instituto Austríaco de Fibras. A Lenzing vai falar sobre materiais ecológicos e tecnologias de corantes para assentos de automóveis. A Universidade de Maastricht apresentará fibras de base biológica, a Märkische Faser falará sobre fibras de poliéster sustentáveis, o Leilat Tech Center sobre os compósitos ecológicos, e a Universidade Sustentável de Ljubljana sobre filamentos sem halogéneo, resistentes às chamas. No segundo dia da Techtextil, 15 de maio, o foco será inicialmente em têxteis para espaços urbanos. Entre outras contribuições, o programa incluirá temas como: concreto têxtil, abordado pela Penn Textile Solutions; Centexbel sobre fachadas verdes e vivas; e Low e Bonar em estruturas de membrana para fachadas de alto desempenho. A Techtera, Owens Corning e a Universidade de Münster se concentrarão em suas contribuições em geotêxteis. Em seguida, o foco mudará para compósitos, com palestras da Karl Mayer Technical Textiles, da FiberCheck GmbH e do Institute for Textile Machinery and Textile High Performance Materials Technology da Universidade Técnica de Dresden. A quarta-feira à tarde será dedicada ao tema têxteis inteligentes e fornecerá aos visitantes informações sobre assuntos como: têxteis em conjunto com a internet das coisas. Entre os temas a serem apresentados pelo Instituto de Pesquisas Têxteis da Saxônia (STFI) estão as espumas compostas com sensor integrado com tecnologia para wearables e fios e tiras condutíveis. A TexMind e a Universidade da

Boêmia Ocidental se concentrarão em tecidos de malha inteligentes. A Centexbel considerará a lavabilidade de têxteis inteligentes e a Eschler Têxteis vai falar sobre o desenvolvimento virtual de tecidos e malhas têxteis wearables. A digitalização será o lema da manhã de 16 de maio. O Instituto de Pesquisa Têxtil da Saxônia (STFI) e a ITA Academy GmbH fornecerão informações sobre a fábrica do futuro e sobre a Indústria 4.0. Além disso, o manuseio de materiais digitais e, portanto, eficientes, será abordado pela Audaces e pelo North Rhine Polytechnic. A Coloreel, premiada pelo Texprocess Innovation Award 2017, vai falar sobre seu novo tingimento instantâneo e equipamentos para bordar; e a Multiplot considerará a impressão digital têxtil. Apoiado pela organização Mittelstand 4.0-Kompetenzzentrum Textil vernetzt, o seguinte bloco, intitulado “Têxteis na Vanguarda: trabalho 4.0 e inteligência artificial”, irá fornecer insights sobre a digitalização do mundo têxtil (Institute for Textile Technology of RWTH Aachen University) e a incorporação de produtos com inteligência artificial na produção têxtil (DITF und Hanh-Schickard- Gesellschaft). Um painel de discussão abordará o assunto formas inteligentes e flexíveis de trabalho. Na tarde do dia 16 de maio, o foco será têxteis high-tech para uso em medicina. As palestras serão sobre vestuário para trabalho com jatos de água de alta pressão, pelo TITV; vestuário para gestão do suor e odores, da Hohenstein Laboratories GmbH; e a Sanitized falará sobre o gerenciamento de calor com a ajuda de têxteis de base gráfica. Nos quatro dias da próxima Techtextil, o Techtextil Forum irá apresentar palestras, discussões e formatos interativos, oferecendo intercâmbio de informações entre expositores, empresas visitantes, e pesquisadores e desenvolvedores, sobre todos os assuntos relacionados aos têxteis técnicos.

INOVAÇÃO COMO A FORÇA DO SUCESSO O novo forno de termofusão BRÜCKNER SUPRA-FLOW BA Air-Through voltado particularmente para a área de nãotecidos para higiene, tem como tendência produtos de melhor qualidade, com alças mais macia, maior volume e textura mais uniforme. O novo SUPRA-FLOW BA garante um transporte suave da teia não aderente, isto é conseguido por um design sofisticado de circulação de ar. Também é caracterizado pelo

Revista Têxtil #760 I 09

techtextil.indd 9

17/04/2019 22:34:05


FUTURO

consumo mínimo de calor, alta uniformidade de fluxo e distribuição constante de temperatura ao longo de toda a largura de trabalho. A boa acessibilidade da câmara do forno leva a uma alta facilidade de manutenção. O secador está disponível em larguras de trabalho de até 4600 mm, e é projetado para velocidades de produção de até 250 m/min e, portanto, oferece potencial para otimização de linha. Os produtos finais típicos, que são colados no forno de termofusão high end BRÜCKNER SUPRA-FLOW BA (foto) de acordo com o princípio “air-through”, são nãotecidos para fraldas (ADL, topsheet, backsheet), nãotecidos para cuidados femininos e produtos para incontinência urinária, mas também filtros nãotecidos e nãotecidos especiais. Há um ano, a BRÜCKNER apresentou ao público o forno revisado de cinta dupla para a termofusão de nãotecidos de alta densidade. O objetivo era reduzir o uso de energia primária com o objetivo de conservar a produção de nãotecidos e, assim, reduzir os custos de produção. Com o forno de correia dupla SUPRA-FLOW BX, estabelecido no mercado, os engenheiros da BRÜCKNER conseguiram alcançar não só este aumento de eficiência, mas também a reconstrução da circulação de ar com menos peças individuais

O forno é adequado para a produção de nãotecidos de alta densidade, de fibras médias e altamente compactadas feitas de fibras naturais, sintéticas e/ou recicladas. É um sistema de forno convectivo que funciona de acordo com o princípio da passagem de ar. Em cada compartimento, a direção do fluxo pode ser ajustada individualmente de acordo com a necessidade do produto. Na maioria dos casos, o material básico ao lado das fibras da matriz são fibras de ligação que se fundem a baixas temperaturas, como as fibras bicomponentes (PES / CoPES, PP / PR) e PP. O SUPRA-FLOW BX é particularmente adequado para produtos com maior peso, espessura e / ou densidade e perdas de pressão relativamente alta durante o fluxo através do produto. Os seguintes processos podem ser implementados no sistema: Termofusão (para colagem de PP, PET / CoPET, PP / PE), ajuste de calor e secagem. O produto é indicado para fabricantes de colchões, edredons, isolamento, móveis (estofados, almofadas), limpeza, componentes automotivos (headliners, isolamento térmico, isolamento de ruído, tampas de assento), isolamento térmico e acústico na indústria da construção civil e materiais de transporte (revestimentos para pavimentos, revestimentos técnicos). Já o secador de cinto BRÜCKNER SUPRA-FLOW BE é adequado para a secagem suave de nãotecidos ligantes aglutinantes. Para tais linhas, a BRÜCKNER também pode fornecer o laminador de espuma, o grupo de secadores de cilindros e um calendário de alisamento a jusante do secador. O BRÜCKNER SUPRA-FLOW BE produz nãotecidos de alta qualidade para o setor médico.

DESTAQUES DO UNIVERSO DE MALHAS DE ALTA PERFORMANCE A KARL MAYER estará apresentando tecidos de teia de urdidura com um nível excepcional de desempenho no hall 3.0 / E 18, na Techtextil 2019, em Frankfurt. Os produtos serão mostrados com características de condutividade elétrica e modelagem integradas da nova plataforma TEXTILE MAKERSPACE, uma solução têxtil extremamente eficiente para a proteção de edifícios, e uma geração completamente nova de tecidos de malha espaçadores de teia. A KARL MAYER também estará levando convidados para assistir a uma apresentação interna, que será realizada simultaneamente a feira, em sua sede nas proximidades de Obertshausen.

10 I Revista Têxtil #760

techtextil.indd 10

17/04/2019 22:34:05


techtextil.indd 11

17/04/2019 22:34:07


FUTURO A empresa também é formadora de tendências no campo da digitalização. O fabricante agrupou todas as suas soluções digitais sob a marca KM.ON e também apresentará este sistema no seu stand na Techtextil. Têxteis com um excelente desempenho e custos de fabricação menores podem ser produzidos combinando as possibilidades de produção aditiva com tecnologia de urdidura. Exemplos disso incluem malhas de teia funcionalizadas por impressão 3D e estarão sendo apresentadas na Techtextil. A KARL MAYER agrupou todas as suas atividades relacionadas ao uso de novas tecnologias e produtos inovadores sob o conceito de RAPID TEXTILE. Eles fazem parte do sistema TEXTILE MAKERSPACE, uma plataforma que oferece o espaço para experimentar, desenvolver novos produtos e pensar fora da caixa. Têxteis eletricamente condutivos são um tema quente no momento e podem ser produzidos de várias maneiras diferentes. O método mais fácil é incorporar diretamente fios condutores durante a produção de tecido na máquina. O CIRCUITO TÊXTIL, outro elemento do MAKERSPACE TÊXTIL, mostra o potencial da urdidura. Zonas condutoras que oferecem flexibilidade máxima em termos de geometria, dimensões e localização podem ser produzidas nas máquinas raschel multibarras da KARL MAYER. Exemplos incluem estações de carregamento indutivo e o controle remoto de robôs, e estes estarão sendo demonstrados na Techtextil. As máquinas raschel de barra dupla tornaram-se firmemente estabelecidas na produção de têxteis espaçadores de teia de arame com uma variedade de designs. Um novo modelo agora permite a produção de desenhos completamente novos, isto é, tecidos tricotados em teia com superfícies decorativas em relevo. Em vez da camada espaçadora, os elementos de design tridimensionais são trabalhados nos lados superior e inferior. Os desenhos podem ser moldados e posicionados quase sem quaisquer restrições. Os assaltantes freqüentemente usam motosserras e perfuratrizes durante tentativas de arrombamento, mas podem ser detidos com eficácia por um novo tipo de painel de segurança patenteado com tecidos de malha de urdidura inseridos no núcleo. Em contato com os tecidos resistentes ao corte, as ferramentas rotativas liberam rapidamente grandes quantidades de fibras do material. Estes ficam emaranhados e a ferramenta parada. Os pai-

néis de segurança altamente eficazes são também muito leves e podem ser aplicados em portas de segurança, veículos blindados, cofres e caixas automáticos. Outro destaque da empresa é um modelo da nova série RACOP-NW, que será demonstrada na sede da empresa, em Obertshausen. Esta eficiente máquina de nãotecidos produz nãotecidos costurados a partir de redes de alimentação, uma tecnologia que oferece muitas vantagens. Este processo produz nãotecidos com características têxteis, tais como elasticidade e voluminosidade, o que não é o caso quando se utilizam agentes de ligação química. Além disso, muito menos energia é consumida em comparação com os processos térmicos.

STÄUBLI LEVA TECNOLOGIAS NA TECHTEXTIL 2019 A lista de possíveis aplicações de têxteis técnicos parece quase infinita. Engenheiros e institutos de pesquisa encontram regularmente novas e mais exigentes áreas nas quais o uso de têxteis pode levar ao progresso técnico, redução de peso, redução de custos ou outros benefícios. A fim de capturar essas vantagens, os têxteis devem atender a requisitos rigorosos, resistir a forças mecânicas, como compressão ou cisalhamento, resistir a condições ambientais ou atender a rígidos requisitos de higiene médica. Além disso, as fibras, fios e até tecidos acabados são frequentemente submetidos a processos químicos e mecânicos durante todo o processo de fabricação têxtil. Se a superfície têxtil é um tecido, a Stäubli desempenha um papel importante no design e na qualidade do produto final, graças às suas principais competências. Com base em mais de um século de experiência na indústria têxtil tradicional e suas contínuas atividades de P & D, a Stäubli oferece constantemente novos e aprimorados sistemas e soluções de alto desempenho para processamento de tecidos técnicos e outros tecidos - equipamentos que podem ser adaptados às necessidades das tecelagens. Entre os maquinários da ampla gama de têxteis técnicos da Stäubli estão: Magma T12, solução de amarração para fios técnicos, que processa monofilamentos, multifilamentos grosseiros, fitas PP, fibras grosseiras e outros tipos de fios; as Máquinas Jacquard LXL / LXXL para produção de airbags complexos OPW (tecido de peça única), que apresentam movimentos de elevação que garantem uma geo-

12 I Revista Têxtil #760

techtextil.indd 12

17/04/2019 22:34:08


techtextil.indd 13

17/04/2019 22:34:08


FUTURO Um dos mais recentes desenvolvimentos em crosslappers horizontais da Dilo, o Hyperlayer, está sendo instalado em várias linhas de produção. Este crosslapper pode ter velocidade de entrada de até 200 m/ min devido ao seu design especial e é ideal para um baixo número de camadas de teias leves. A instalação DILO-Hypertex, fornece produção eficiente com agulhas reforçadas. Com este sistema, as estruturas de tela e as camadas pré-enroladas podem ser agulhadas juntas, o que acelera o processo em até 20 m/min. O novo arranjo de agulha 8000 X garante distribuição homogênea de penetrações no feltro. Os resultados são considerados um avanço para a qualidade de superfície, particularmente para interiores de carros.

SCHOELLER DESENVOLVE TECNOLOGIA NANOSPHERE® PLUS

metria de derramamento precisa e um movimento livre de vibrações, mesmo em altas velocidades; Sistema de tecelagem TF20 (foto) para tecidos complexos de múltiplas camadas, que permite a produção de tecidos planos e espaçados, tecidos multicamadas complexos e muito grossos e / ou densos, bem como mistura de materiais e têxteis 3D; ALPHA 500 LEANTEC para fabricação de relva artificial de alta qualidade, da linha de produtos Schönherr Carpet Systems, que permite a produção econômica de grama sintética de alta qualidade e carpetes de tecido cinza. Na Techtextil 2019 em Frankfurt, a Stäubli informará os visitantes de seu estande B02 no Hall 3.0 sobre os recursos, detalhes e vantagens das máquinas, sistemas e soluções da Stäubli para produção de têxteis técnicos.

DILOGROUP NA TECHTEXTIL A Techtextil é uma das exposições mais importantes na área de nãotecidos e a Dilo participa desde a sua criação em 1986. Durante uma história de mais de 100 anos, a Dilo tem definido novos padrões em tecnologias, como Hyperling e agulhamento DI-LOUR. Estes desenvolvimentos abriram novos mercados para os nãotecidos e elevaram o nível de qualidade e eficiência.

A Schoeller irá lançar na Techtextil 2019 sua nova tecnologia de acabamento chamada NanoSphere® Plus. O efeito especial deste novo desenvolvimento é a sua proteção contra impressões digitais e manchas gordurosas. Além disso, mesmo depois de serem absorvidos pelo tecido, as manchas são limpas rápida e facilmente sem lavar. O NanoSphere® Plus, desenvolvido pela Schoeller Technologies AG, a unidade de negócios para tecnologias da Schoeller Textil AG, trabalha com base em uma cadeia funcional. Os têxteis são equipados com um acabamento matricial para reduzir o efeito capilar nas fibras têxteis. Os resíduos de sebo e sujidade especialmente desagradáveis ​​que são frequentemente libertados pelos dedos e pelas impressões das mãos são menos absorvidos pelo tecido e podem ser facilmente removidos. Além da excelente proteção contra marcas de dedos e mãos, os têxteis com NanoSphere® Plus são adicionalmente repelentes à água e ao óleo, resistentes à abrasão e extremamente duráveis. A tecnologia de acabamento raramente afeta a aparência do tecido. Têxteis não laváveis que ​​ são frequentemente tocados pelas mãos ou dedos, ou tecidos que estão em contato direto com a pele se beneficiam desta nova tecnologia. O NanoSphere® Plus é ideal para tecidos e couro sintético ou camurça sintética, para bolsas, capas de dispositivos eletrônicos, fones de ouvido, alto-falantes ou outros itens no campo de equipamentos internos. RT

14 I Revista Têxtil #760

techtextil.indd 14

17/04/2019 22:34:09


techtextil.indd 15

17/04/2019 22:34:10


ITMA

ITMA 2019 BARCELONA ACONTECE EM JUNHO Empresas focam em tecnologias do futuro

A

por

RENATA MARTORELLI

16 I Revista Têxtil #760

ITMA.indd 16

ITMA, exposição que acontece a cada quatro anos desde 1951, mostra toda a cadeia de manufatura têxtil e de confecção, além de matérias-primas. Como a mais conceituada exposição do setor, o organizador e realizador da ITMA, o CEMATEX (Comitê Europeu de Fabricantes de Máquinas Têxteis) - revisa constantemente seu índice de produtos para garantir sua relevância e melhorar continuamente a experiência do visitante. Devido à resposta positiva dos fabricantes de fibras e fios e dos visitantes das duas últimas mostras da ITMA, a ITMA 2019 Barcelona incluirá tecidos, nãotecidos e tecidos de malha no setor de exposição de fibras e fios. Além disso, as tintas de impressão digital e de tela estarão no setor de impressão. Um novo serviço introduzido em benefício dos compradores de máquinas é o de serviços de leasing e financiamento, de acordo com a ITMA Services, organizadora da ITMA 2019. A ITMA 2019 será realizada de 20 a 26 de junho de 2019, na Fira de Barcelona, ​​na Gran Via, em Barce-

Fotos: Divulgação

17/04/2019 22:34:32


ITMA

Conhecimento e tecnologia serão encontrados na feira

Barcelona, mais uma vez, recebe a ITMA

lona, na Espanha. A última edição da ITMA, realizada em Milão em 2015, contou com 1.691 expositores de 46 países da cadeia de valor têxtil e de confecção, distribuídos em 108.268 metros quadrados e recebeu quase 123.000 visitantes de 147 países.

LANÇAMENTOS QUE SERÃO DESTAQUES NA ITMA 2019 A SPGPrints terá um dos maiores stands, com 1500 m², na ITMA 2019, que vai acontecer na Espanha, em Barcelona, na Fira Barcelona, Gran Via, entre os dias 20 a 26 de junho de 2019. “A ITMA é uma exposição muito importante e, portanto, queremos superar todas as expectativas em 2019. Em 2015 nós tínhamos um estande de 650m² e neste ano mais que dobramos o nosso espaço”, revela Simone Lourenço Dela Antonio, gerente de Marketing da SPGPrints América Latina. A importância da ITMA é medida pelo número de produtores de máquinas e consumíveis que participam

do evento. Neste ano serão 1.600 expositores de 50 países diferentes que irão apresentar seus produtos e tecnologias mais recentes para o mundo. Na última edição da ITMA 2015, realizada em Milão, a SPGPrints lançou as impressoras digitais PIKE (single pass) e a JAVELIN (scanning), que hoje já são destaques do segmento em várias partes do mundo, como no Brasil e no México, que possuem JAVELINs instaladas e em pleno funcionamento. Para a edição de 2019, a SPGPrints terá dois andares em seu estande para mostrar seus principais produtos e lançamentos como a PIKE, a JAVELIN, a Pegasus EVO e a bestLEN. Além dessa grande variedade de máquinas, a SPGPrints também mostrará suas tintas digitais na ITMA 2019. O objetivo da empresa é se posicionar no mercado oferecendo tudo o que o cliente precisa para impressão, desde tintas até soluções convencionais, digitais e de gravação. Assim como em 2015, haverá demonstrações ao vivo do PIKE e de outros equipamentos que es-

Revista Têxtil #760 I 17

ITMA.indd 17

17/04/2019 22:34:34


ITMA

Novas soluções

Novas tecnologias

tarão em destaque no estande da SPGPrints. “Ainda hoje, há clientes que mencionam a demonstração ao vivo da PIKE em 2015. Por isso, vamos repetir as demonstrações em horários regulares durante a ITMA”, diz Simone. Com mais de 5.000 instalações desenvolvidas para indústrias de mais de 60 países, a Eton Systems, sediada em Gånghester, na Suécia, se tornou líder em sistemas completos para manuseio de materiais. Na ITMA 2019, a empresa estará demonstrando uma instalação completa baseada no conceito de produção do futuro, com software que fornece informações em tempo real sobre todas as etapas de produção. “Nossos sistemas são naturalmente compatíveis com as principais plantas de produção em rede da Indústria 4.0, que estão sendo construídas mundialmente para setores como vestuário, têxteis para o lar e automotivo”, afirma o diretor comercial e de vendas da Eton, Roger Ryrlén. “Cada sistema inclui suporte, serviço, treinamento e conhecimento construídos em mais de 70 anos de experiência. Quando um cliente investe em um sistema Eton, o aumento da eficiência normalmente resulta em economias entre 40 e 60%”. O Flexible Productivity Concept (FPC) da Eton baseia-se em duas plataformas de sistema com uma ampla gama de opções, incluindo: vários trilhos para classificação em estações de trabalho; dispositivos de carregamento automático, pick-ups e robôs de entrega de trabalho; pontes e elevadores que ligam sistemas e andares; links de históricos de produtos após a conclusão; e software baseado em módulos. Através de um transportador de produtos endereçáveis, um sistema Eton transporta todos os componentes do processo de fabricação. A Eton é membro da TMAS - a associação de máquinas têxteis da Suécia, que terá uma presença significativa na ITMA 2019 em Barcelona e estará expondo no stand A214, no Hall 2 da feira. A Eltex está realizando testes para apresentar soluções na ITMA Barcelona. O teste da última versão do sistema de detecção de falhas Eltex EYE para máquinas de tufagem está em andamento na fábrica de um grande fabricante de carpetes de alta qualidade nos EUA. “Essas empresas normalmente

18 I Revista Têxtil #760

ITMA.indd 18

17/04/2019 22:34:34


ITMA fabricam tapetes muito caros feitos em uma infinidade de padrões e, se falhas são permitidas, podem ser muito caras para consertar”, diz Brian Hicks, diretor administrativo da Eltex da Suécia, desenvolvedora da tecnologia. “Se tudo correr bem - e todos os resultados dos testes são muito positivos até agora estaremos divulgando a última versão do Eltex EYE na ITMA 2019, em Barcelona, ​​na Espanha, de 20 a 26 de junho.” As máquinas de tufagem mais recentes, explica Hicks, colocam limitações significativas no espaço disponível para sistemas de detecção de falhas de fio, e o Eltex EYE é muito abrangente, com detecção de 100% de cada quebra de fio de tufos. “Ao contrário dos sistemas de inspeção de escaneamento, estamos monitorando cada posição individual do fio em tempo real. Como consequência, nos concentramos na miniaturização dos nossos sensores, que são normalmente instalados entre os rolos de alimentação e as agulhas, e baseados no princípio piezoelétrico bem comprovado. Seu design compacto especial já permite que eles sejam montados em máquinas com manômetros tão densos quanto um décimo de polegada”, revela Hicks. Todos os dados dos sensores são processados por ​​ uma unidade de controle que fornece indicações luminosas de parada e de advertência ao terminal do operador em resposta a qualquer falha de fio detectada. A Eltex é membro da TMAS - associação de máquinas têxteis da Suécia, que terá presença significativa na ITMA 2019, em Barcelona, e estará expondo no stand B102, no Hall 4 da feira. A BMSvision estará expondo na ITMA 2019 Barcelona com foco na Indústria 4.0, em soluções de MES móveis e fabricação de têxteis inteligentes, no Salão de Tecelagem, no corredor H4, no stand B204. Através de uma rede sem fio inteligente que engloba todos os equipamentos de produção de uma fábrica, o BMSvision MES é capaz de transferir uma enorme quantidade de dados provenientes das máquinas de produção e processos em informações significativas para os gerentes. A suíte BMSvision MES para a indústria têxtil inclui módulos de software para monitoramento em tempo real, relatórios, agendamento, manutenção preventiva, inspeção e rastreabilidade. O “Painel de gerenciamento” permite a apresentação combinada de dados de diferentes módulos de software em um único relatório

baseado na web, mostrando importantes KPI’s . Assim sendo, o gestor pode ter todas as informações relacionadas a eficiências, qualidade e consumo de energia em tempo real em uma única tela, seja no PC, tablet ou celular. O pacote completo do BMSvision MES agora está disponível para Oracle e SQL Server como mecanismo de banco de dados. A ITMA Barcelona também verá a introdução de vários novos produtos da BMS, como o MyMES, que é um aplicativo disponível para Android e iOS, que inclui um cockpit e um módulo de alerta. O cockpit mostra os KPI’s e os dados de produção mais importantes da fábrica, enquanto o módulo de alerta destaca áreas problemáticas que precisam de atenção imediata. Outro destaque é a pulseira inteligente, Smart Bracelet, um dispositivo wearable de baixo custo, que informa prontamente os operadores quando é necessário intervir em uma máquina, ou seja, assim que o software “Events & Alerts” do sistema MES detecta uma condição de aviso ou alarme em uma determinada máquina, a pulseira do operador encarregado da máquina começa a vibrar e o número da máquina e o tipo de alarme são exibidos na tela do bracelete. A FONG´S EUROPE, com sede em Schwäbisch Hall, na Alemanha, celebrará o 100º aniversário de sua marca principal, THEN, para tecnologia avançada de tingimento, com uma recepção especial para clientes e agentes na ITMA 2019, em Barcelona. A empresa apresentará na feira a máquina de tingimento hidráulico de alta temperatura THEN SMARTFLOW TSF, projetada para atingir as menores taxas de consumo de energia e água disponíveis no mercado para tingimento a jato. “Outros desenvolvimentos, incluindo o novo sistema THEN AIRFLOW PLUS com design redondo, mais uma vez resultarão em novas reduções no consumo de energia sem sacrificar o desempenho”, diz o diretor de vendas da FONG na Europa, Richard Fander. “Inovações semelhantes estão sendo feitas em nossa máquina hidráulica, a THEN SUPRATEC LTM. A capacidade de transportar tecidos com tensão reduzida e sem a necessidade de um guincho de transporte que está sendo introduzido em todas as nossas máquinas recentes permitirá que novos tecidos sejam criados e aumentem ainda mais a eficiência do acabamento têxtil.” A FONG’S EUROPE estará no estande D101, no pavilhão 2 da ITMA 2019. RT Revista Têxtil #760 I 19

ITMA.indd 19

17/04/2019 22:34:34


MERCADO

AGRESTE TEX

MOVIMENTA O AGRESTE PERNAMBUCANO Febratex Group e Acic lançam Agreste Tex 2020 e confirmam sucesso da quarta edição

A

4ª edição da Agreste Tex – feira de máquinas e serviços para o setor têxtil e de confecção – aconteceu entre os dias 19 e 22 de março, no Polo Comercial de Caruaru, em Caruaru, Pernambuco, e contou com mais de 80 estandes que representaram 300 marcas locais, nacionais e internacionais. Segundo a Febratex Group, promotora da feira, a estimativa é de R$ 280 milhões em negócios fechados a partir do evento. “Quando viemos para o Agreste de Pernambuco em 2012 vimos que a região tinha um potencial muito grande de crescimento e muitas vezes eles não tinham como fazer algo mais organizado e planejado. Foi isso que a FCEM trouxe para cá, junto com os expositores

20 I Revista Têxtil #760

agreste.indd 20

por

VIVI HAYDU E RENATA MARTORELLI

que acreditaram nesse mercado maravilhoso, que mesmo dentro da sua informalidade, é importantíssimo para a cadeia têxtil e de confecção, porque aqui se fabrica, aqui as coisas acontecem”, afirma o diretor presidente da Febratex Group, Hélvio Pompeo Madeira. Segundo Pompeo, é possível observar uma evolução acompanhando as edições passadas da feira e a desse ano. “Observamos que o próprio público visitante já se acostumou com as tecnologias, eles também cresceram nesse período. O Senai da região tem um grande mérito nisso, porque não adianta trazermos tecnologia se não tiver mão de obra mais qualificada”. Para Pompeo, a presença da Revista Têxtil nos eventos da FCEM é muito importante. “Vocês levam o

Fotos: Divulgação e Jorge Farias

18/04/2019 18:34:58


MERCADO conteúdo para o público, e vocês estão desde o começo conosco, nos apoiando”. Durante o lançamento da edição 2020 da Agreste Tex, o empresário se mostrou realizado com os resultados alcançados na região. “Viajamos pelas cidades da região e vemos sempre as casas cheias de pessoas trabalhando, produzindo sem parar. Isso é muito ins-

pirador e importante. E através desta feira esperamos ajudar a tornar o Agreste conhecido não só nacionalmente, mas internacionalmente”. A Agreste Tex 2020 foi lançada no dia 21 de março. O anúncio do Febratex Group e da Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (Acic) reforçou o sucesso do evento, que recebeu 11 mil acessos de profissionais,

ECONOMIA E NEGÓCIOS EM PERNAMBUCO O NTCPE (Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções em Pernambuco) é uma organização social fundada por empresas, ou seja, uma empresa privada sem fins lucrativos. Seus sócios-fundadores foram o Sindivest/PE, Sinditêxtil /PE e a FACEP (Federação das Associações Empresariais do Estado de Pernambuco) com a finalidade de ser a governança da cadeia têxtil e de confecção no estado. Fundado em 2012, o NTCPE conta com uma sede em Recife. “Nosso objetivo é mostrar não só o design, mas a originalidade, esses valores intangíveis que fazem com que o produto tenha reconhecimento. O consumidor quer saber o que está consumindo, quer conhecer a história da marca. Temos programas de inovação, fazemos periodicamente uma rodada de inovação de projetos que estão começando na área de moda”, diz Fredi Maia, diretor-presidente do NTCPE. A produção de vestuário de Pernambuco, segundo o diretor-presidente gira em torno de 255 milhões de peças por ano, e o jeans representa 28% do que é fabricado no estado. “Já tivemos indústrias de denim no estado, mas quebraram, acho que não conseguiram compreender o mercado local. Pernambuco já teve 10% da indústria têxtil brasileira, e hoje tem 2%. As empresas consumidoras e a infraestrutura do estado não suportaram as necessidades das indústrias. Faltou apoio em financiamentos, redução de impostos e na formação de mão-de-obra qualificada para manter as indústrias têxteis aqui. Até dois anos atrás a maior produção de sarja da Santista era aqui, mas a fábrica fechou em 2018 e migrou para Americana, em São Paulo. Mas duas indústrias têxteis de denim estão prospectando a possibilidade de se instalar aqui, a Santana, que tem seu maior mercado em Toritama, já que aqui produzimos 5

milhões de peças por mês, o consumo é muito grande. E a segunda é uma empresa internacional, mas ainda não sabemos o nome. A dificuldade que temos é a falta de água, e a indústria têxtil requer água de boa qualidade”, revela Maia. Segundo Maia, o estado está cada vez mais absorvendo tecnologia de ponta. “Temos muita máquina a laser para fazer acabamento em denim e estações de corte automático. Segundo dados do IEMI, temos 1.200 indústrias formais da cadeia têxtil e de confecção. Outro dado, uma pesquisa do Sebrae de 2012, revelou mais de 18 mil empresas, ou seja, 10 mil de empresas e 8 mil de empreendimentos complementares, que não vendem o produto para o consumidor, são fornecedores das 10 mil empresas. Por que essa discrepância? Porque tem muita empresa aqui que não tem o CNAE de confecção, critério do IEMI para ser considerada indústria de confecção, mas de outros setores, como comércio, e etc.”. Hoje 60% do que é fabricado na região é consumido internamente. “Recebemos pessoas de diversos lugares que vêm comprar o produto aqui para revender em suas cidades. Nossa feira começa no domingo a tarde e termina na madrugada de terça-feira. Existe um grande movimento em Caruaru, Toritama e Santa Cruz do Capiraribe, e esta última cidade conta com mais de 20 mil pontos de vendas”, conta Maia. A expectativa da região para 2019 é positiva. “A impressão que tenho é que os empresários deixaram de acreditar na proposta do governo anterior e começaram a criar uma expectativa nesse novo governo, de que o empresário será mais ouvido e o ambiente de negócios irá melhorar, isso gera um aumento nos investimentos”, finaliza Maia.

Revista Têxtil #760 I 21

agreste.indd 21

18/04/2019 18:34:58


MERCADO empresários e estudantes. Para os realizadores e expositores, o número reafirma a importância do Polo do Agreste para a indústria têxtil do País. A próxima edição será realizada no mesmo local, de 24 a 27 de março de 2020. “Mesmo antes do lançamento oficial, muitas empresas que não participaram este ano já nos procuraram interessadas em expor em 2020”, comemora o diretor de Comunicação do Febratex Group, Hélvio Madeira Júnior. Para ele, a demanda é um sinal claro de recuperação e confiança do setor. Por isso, a próxima edição terá uma área pelo menos 20% maior do que a ocupada em 2019. A Agreste Tex é promovida pelo Febratex Group e patrocinada pelas empresas Avil, Makital e Vicunha Têxtil; e conta com o apoio da ABIMAQ, Abit, ABTT, ACIT, ASCAP, Cativa, Denim School, NTCPE, SEBRAE, Sistema FIEPE SENAI e Sinditêxtil|PE.

FÓRUM AGRESTE TEX 2019 O Fórum Agreste Tex 2019 contou com uma agenda de palestras, debates e workshops gratuitos, que abordaram temas como o futuro dos negócios da confecção, aspectos técnicos da produção e venda de produtos, somando mais de 16 horas de programação paralela à feira, e reunindo um público diversificado e qualificado do setor têxtil da região. Entre os assuntos discutidos os destaques foram a revolução da indústria 4.0 e a sustentabilidade. “Com a programação buscamos valorizar o trabalho humano na era tecnológica, com o objetivo de mostrar para o empresário que existe um equilíbrio entre máquina e ser humano: não adianta ter uma máquina superpotente e por trás uma costureira que não está motivada. Esses dois lados precisam andar juntos”, revelou Madeira.

ABTT REALIZA PALESTRA SOBRE LOGÍSTICA 4.0 A ABTT (Associação Brasileira de Técnicos Têxteis) participou da Agreste TEX 2019 com o objetivo de divulgar para a região informações sobre os eventos realizados pela associação na região. “O mercado de Caruaru é voltado para o jeans e está bem em voga hoje em dia. É um mercado que agita muito dinheiro no mercado têxtil. Nosso objetivo é apresentar nossos eventos para o setor de denim nordestino”, diz Antônio César Corradi, membro do conselho consultivo e de ética da ABTT. Entre os dias 9 e 12 de setembro de 2019 acontece o Congresso Nacional de Tecnologia Têxtil, Confecção e Moda, em Americana, São Paulo. “O Congresso além do denim estará voltado para estamparia, administração e gestão de logística, que representa uma economia de custo e mercado, que atende desde pequenos até grandes fabricantes. Contará ainda com novidades de mercado, avanços tecnológicos, e conhecimento tecnológico em fiação, sustentabilidade, tecelagem no geral, beneficiamento, estamparia, e gestão”, conta Corradi. Durante a Agreste Tex 2019, Reinaldo Aparecido Rozzatti, membro do conselho consultivo e de ética da ABTT, palestrou no Fórum Agreste Tex. “O foco da mi-

nha palestra foi mostrar para o empresário a necessidade de fazer o produto pronto chegar no consumidor. Se fala muito em indústria 4.0, todos focando em como produzir melhor e mais barato, mas temos que pensar que o produto ficando pronto tem que chegar no cliente final, aí entra a logística, que foca em como administrar estoque, como separar mercadoria e chegar ao cliente no tempo correto. Mostrei na palestra ferramentas novas que existem para separar peças do estoque, através de sistemas que facilitam o manuseio sem ocupar as mãos do funcionário, através de óculos 3D e de displays eletrônicos, e o uso de drones no controle de estoque, agilizando todo o processo”, explica Rozzatti. A robotização foi mostrada como uma possibilidade, apesar dos investimentos serem muito altos. “Existem outras ferramentas, como sistema de gestão, com tecnologias mais recentes, para colaborar com as empresas na agilidade e entrega do produto ao cliente final. A logística se soma a indústria 4.0 e se chama logística 4.0. O debate sobre o uso ou não da tecnologia depende do recurso das empresas e do grau de conhecimento do pessoal que trabalha nas empresas”, analisa Rozzatti.

22 I Revista Têxtil #760

agreste.indd 22

18/04/2019 18:34:58


MERCADO No dia 19 de março o universo do denim, a impressão digital e sustentabilidade foram os temas principais. A Global Química & Moda (GQM) realizou quatro painéis chamados de Business Experience. O primeiro contou com a palestra de Anselmo Felipe, do Senai, com o tema Agregação de valor na indústria de confecções: mude a forma de enxergar o processo!; seguido pelo tema Tecnologia em impressão digital, realizada por Fabio Tolosa, gerente de Produto LFP da Epson; e o terceiro tema foi Empreendedorismo, com o consultor empresarial Roberto Vilela. Já o painel Arena de ideias contou com a participação de Roberto Vilela, consultor empresarial; Allan Carneiro, diretor da Zuzinha Kids/Diretor Geral do Moda Center; e Saulo de Tarso Paiva de Oliveira, diretor da Innovi Representações Comerciais. No dia 20 as palestras abordaram as tendências da moda para o verão 2019/2020. Já no dia 21, o foco foi o mercado de jeanswear e a cadeia têxtil brasileira, que contou com palestras da ABTT (Associação Brasileira de Técnicos Têxtil) sobre a indústria 4.0, logística e produção têxtil. Já no último dia as palestras abordaram também a indústria 4.0, além de negócios, tendências, moda, marketing digital, comunicação e redes sociais.

A Agreste Tex 2019 contou ainda com desfiles de moda, promovidos pela A Veloz Têxtil, Makital e pelo Estilo Moda Pernambuco (EMP); além de cursos para capacitar os profissionais locais no espaço da marca Agabê. Para os expositores, o evento foi uma oportunidade de conhecer de perto as necessidades do Polo Agreste e de oferecer as últimas novidades em tecnologia e máquinas destinadas à indústria têxtil.

MÁQUINAS E TECNOLOGIAS Os expositores levaram para a Agreste Tex seus destaques e lançamentos em maquinário e tecnologia para a indústria têxtil e de confecção. No setor de máquinas destaque para a Barudan do Brasil, especializada em máquinas de bordado, que apresentou na feira suas novas máquinas, mais velozes que as usuais, e seu novo sistema de lubrificação semiautomático, com possibilidade de novo monitor. Já a Censi Máquinas, que trabalha com máquinas para embalagem, cortes de tecidos e de não-tecidos e máquinas para fusão de entretelas, apresentou máquinas para aplicar tags em meias e equipamento para dupla fixação de pinos plásticos.

Revista Têxtil #760 I 23

agreste.indd 23

18/04/2019 18:34:59


MERCADO A Galileu | Leadtech Tecnologia, que trabalha com máquinas de marcas como Gerber, Barudan, Mimaki e InkCups e presta serviços de instalação, treinamento, manutenção e suporte, lançou na Agreste Tex a máquina InkCups B100 de tampografia ou padprintig (tagless), que substitui a etiqueta tecida pela impressa, reduzindo custos. A Makital levou para a feira novidades como a máquina de limpar fio; a máquina de corte a laser de 150 watts com corte em metal; máquina de abanhar eletrônica com empilhador; máquina de vincar bolso; e a overlock eletrônica com sucção. Já a Silmaq lançou na Agreste Tex o Projeto Wizard, grupo de equipamentos, produtos e técnicas de lavagem de jeans e malhas sem gerar resíduos. A Unipeças apresentou sua nova máquina de topografia. Já no setor de estamparia e impressão, a Agabê, produtora de artigos para o mercado de serigrafia, levou para a Agreste Tex seus novos removedores ecológicos. A Epson | DSI Sistemas de impressão, que oferece equipamentos e suprimentos para estamparia digital para a indústria Têxtil, apresentou suas novas impressoras SureColor F2100 e SureColor F9370 e a máquina para corte automático a laser de tecidos estampados com reconhecimento do contorno da área impressa. A Global Química & Moda, que trabalha com máquinas das marcas Epson, Neenah, Coldenhove, Sensient e Lamberti, apresentou a nova impressora Epson F2100, que imprime diretamente em camisetas de algodão de todas as cores. Já a Sublime Nordeste, especializada em sublimação digital, distribuidora autorizada das tintas j-teck no Nordeste, lançou os plotters em UV. Na área de tecnologia, a Audaces, referência mundial em inovação para a indústria da moda, apresentou na Agreste Tex o Audaces 360, conceito que integra as etapas criativas. Em insumos, a Futura Etiquetas, que trabalha com etiquetas tecidas em cetim e tafetá, mostrou aos visitantes da Agreste Tex sua tecnologia de corte ultrassônico de etiquetas. Em aviamentos, a Freudenberg, marca mundial de entretelas tecidas e não tecidas, apresentou as linhas XB 6133 (alta performance em diferentes aplicações), BVM 40 e a Família B – 4. Já a Stik Elásticos, apresentou sua nova linha de rendas para lingerie; e a Zanotti mostrou suas novas rendas estreitas, largas e

estampadas; acessórios para linha esportiva e elásticos personalizados. No setor têxtil, a CTM Fios, fornecedora de fios, incluindo os da marca Huading Nylon, levou para a feira fios de poliamida das coleções green fiber, cool fiber, infra ray, warm tecnology, super fine e recycled tecnology. Já a Covolan Têxtil apresentou o denim cotelê Kasan de 8,5 oz e outros 15 artigos de produção maquinetada. A Emitex expôs sua nova coleção com estamparia digital, malha, viscose, suedine, cotton e viscolycra. A Vicunha Têxtil levou seus novos produtos com foco na produção sustentável, como os artigos que levam o selo Eco Cycle: a linha denim Absolut Eco, que economiza até 95% de água e até 90% de químicos na produção; e o brim Eco Squash Color, que além de economizar água e produtos químicos, utiliza fio de poliéster reciclado em sua trama, derivado de garrafas PET. Outros destaques foram os artigos superelásticos Extreme Power, Gisele Power e Gisele Dark Power, com 60% de stretch e tecnologia dualFX®, da Lycra®; além da linha Essential, denim premium com visual vintage com os lançamentos Blaine Light Blue, Iago Royal e Veder Dark, com efeitos diferenciados em lavanderia.

EMPREENDEDORISMO Estar próxima dos principais polos têxteis do Brasil é uma das principais estratégias da Global Química & Moda, que aproveitou a ocasião da Agreste Tex 2019 para inaugurar sua nova Central de Vendas, em Santa Cruz do Capibaribe, em Pernambuco, que será gerida em parceria com a Unipeças, e contará com uma equipe especializada em impressão digital. Segundo Felipe Simeoni, gerente de marketing e inteligência de mercado da GQM, a escolha da data para o lançamento durante a Agreste Tex foi estratégica. “Nossa equipe esteve disponível para atender os visitantes da feira e aproveitamos para destacar que a partir de agora os clientes contarão com uma equipe próxima e ainda mais agilidade para os atendimentos. O Nordeste é um dos alvos para o crescimento da GQM e a primeira região do país a receber uma central de vendas da empresa”. Fundada em 2006, a GQM é líder brasileira no setor de impressão digital têxtil direta no tecido, com mais de 65% do Market share brasileiro. Nos últimos três anos, cresceu mais de 100% e conta com sede em São Paulo,

24 I Revista Têxtil #760

agreste.indd 24

18/04/2019 18:34:59


MERCADO SP e filiais em Blumenau e Gaspar, SC, além de operações próprias em Miami, EUA e em Shangai, na China. “Somos referência em impressão digital, atendemos grandes indústrias, confecções e empresários que querem iniciar o negócio. Contamos com a campanha Minha Primeira Epson, que traz descontos em insumos e apoio com consultoria para implementação da impressão digital na empresa. Acreditamos na era da indústria 4.0, em que produtos e sistemas são integrados, garantindo maior assertividade, qualidade e produtividade. Não são apenas as grandes marcas que devem estar atentas a este movimento, porque ingressar na era do digital é essencial para qualquer negócio que busque se diferenciar”, diz Simeoni. Para 2019 a empresa está trabalhando em novas parcerias e projetos relacionados à impressão Direct to Garmet (DTG), impressão direta em camisetas prontas. “É um segmento que acreditamos que deve crescer e

iremos trazer em breve novidades para nossos clientes”, revela Simeoni. A expectativa da GQM é crescer 20% em 2019, com planos de abertura de cinco centrais de venda pelo país. “Com isso queremos pulverizar nossa presença em várias regiões brasileiras, agregando agilidade no atendimento de clientes em todo o Brasil”, planeja Simeoni.

TECNOLOGIA O polo do Agreste, em Pernambuco, tem uma importância grande para a moda e para a Audaces não poderia ser diferente. A empresa atua na região há mais de 20 anos e conta com quatro franqueados em Pernambuco, localizados em Caruaru, Recife e Toritama, para atender toda a demanda da região. A região representa 10% do faturamento da Audaces, mas a empresa vê um grande potencial de crescimento. “As empresas estão se profissionalizando e as

COVOLAN: REDES SOCIAIS NO ALVO Em 2019 a ideia da Covolan é criar um novo conceito da marca, mostrando para o consumidor a empresa como um centro de pesquisa de moda. “Nossa marca não estava posicionada em todos os clientes, só em alguns. A ideia é usar as mídias sociais para interligar tudo que tenha relacionado à empesa, como: moda, internet, nosso site, WhatsApp, tendências, e etc., sendo algo único na comunicação virtual. Com os estudos que fizemos vimos as necessidades do mercado e queremos nos comunicar ainda melhor com os nossos clientes. Para isso mapeamos no Brasil quem são nossos clientes e contatos, para que eles saibam quais são nossos produtos”, conta Marcos Fernando Silva, marketing da Covolan. Segundo Silva, a Covolan é a empresa mais certificada do Brasil. “Com essa nova ferramenta, iremos traduzir isso e colocar para o cliente de forma clara. Hoje sustentabilidade é obrigação, e a sacada foi interligar sustentabilidade e moda. Vamos mostrar todo esse diferencial que temos com os certificados para que o cliente entenda nossa posição no mercado”. A Covolan é uma empresa que sempre teve força no mercado nordestino, focado em jeans. “Este ano

demos o ponta pé inicial da nossa coleção aqui na região, apresentamos uma coleção antecipada na Agreste Tex com o lançamento de oito artigos. No Festival do Jeans de Toritama vamos trazer outros lançamentos para agregar na nova coleção, que conta com larguras e quatro tipos de tingimentos diferenciados, são eles: blue índigo intenso, black, um tom de verde incrível e o baby blue, um tom mais claro e suave”, revela Silva. A Covolan conta com uma unidade de fiação em Petrolina, em Pernambuco desde 2004 e pretende, em no máximo um ano, instalar uma tecelagem na cidade. “Nossa proposta é ficar mais perto do nosso maior mercado e economizar tempo. Queremos mostrar a força do mercado do nordeste, que é um mercado que temos muito carinho, pelos profissionais, que mesmo com as condições de infraestrutura precárias, eles fazem produtos incríveis. É uma aula de sobrevivência e de como prosperar”, diz Silva. Hoje o mercado nordestino para a Covolan representa 40% da fabricação, seguido por São Paulo, com 30%, e o restante está pulverizado entre diversas cidades brasileiras.

Revista Têxtil #760 I 25

agreste.indd 25

18/04/2019 18:34:59


MERCADO que estão nascendo agora já se preocupam com gestão, economia e tecnologia, porque entendem que não conseguem ser competitivas sem uma ferramenta que possibilite a velocidade, a assertividade e a diminuição de custos, e de fato não tem como”, diz Ivan Badin, diretor de operações da Audaces. O Porto Digital, em parceria com o Governo de Pernambuco, instalou há 3 anos, em Caruaru, o Armazém da Criatividade. O espaço conta com laboratórios equipados para auxiliar os empreendedores, com impressoras, máquinas de corte, câmeras, ilha de edição e equipamentos para moda, como a mesa de modelagem Audaces e máquinas de costura. Todos os equipamentos e espaços podem ser alugados pelo público, mesmo que não façam parte de algum programa no Armazém da Criatividade.”Para a Audaces a parceria é motivo de orgulho, porque é um espaço realmente inovador, que tem agregado muito ao segmento e à região, e tem muito a nossa cara, que é a inovação, fazer as coisas de forma eficiente, com uma maior preparação. Foi uma parceria fenomenal e esse é um mercado que tem muito para crescer”, diz Badin. A Audaces levou para a Agreste Tex o software Audaces 360 Maneger, que é uma ferramenta para gestão do processo de criação. “Identificamos a necessidade desse produto durante as pesquisas e experiências do know-how que temos. Quando você começa a desenvolver uma coleção, você não tem a certeza que irá atingir os prazos e dentro do processo criativo isso fica muito solto, porque cada etapa fica com um grupo pequeno de pessoas, e você não consegue acompanhar o andamento desse trabalho. Então essa ferramenta é multiparticipativa aonde cada agente do processo produtivo consegue relacionar e concluir suas tarefas. Todo o processo de produção fica arquivado no histórico do programa e o grande objetivo disso é aumentar a assertividade da coleção, em torno de 70, 60%, Numa coleção o que que efetivamente se vende fica em torno de 30, 40% da coleção. Por que isso acontece? Ou a pesquisa não foi tão assertiva, ou perdi prazo, ou seja, se você perder prazo de entrega no ponto de venda, você perdeu tudo. Então nele você consegue acompanhar os prazos e acertar. Você consegue ir arquivando todo o histórico dessa coleção, para pesquisas futuras, ou relançar modelos, de uma forma bem rápida e fácil. Então o gestor do setor consegue na tela do computador acompanhar o andamento de cada uma das etapas”, diz Badin.

O Audaces 360 Maneger é indicado para todas as empresas , desde o prestador de serviço, até as grandes empresas. Segundo Badin, o modelo de comercialização do Audaces 360 mudou, você não compra a licença, você assina um pacote de serviços, assina um serviço de licenciamento, como um Netflix, por exemplo, e com isso você tem acesso a todos os produtos que a Audaces oferece, por segmentos. “Por ser um modelo por assinatura, o custo e o investimento ficaram bem menores. A mesma ferramenta é utilizada em todas as empresas. A internet facilita muito, os novos canais de relacionamento com o cliente facilitaram muito. Tem todo o suporte online, inclusive de treinamento e certificações. E temos uma equipe que pode auxiliar na implementação das ferramentas fisicamente.” Com 27 anos no mercado, no ano passado a Audaces inaugurou sua fábrica na Itália de máquinas de corte, com o objetivo de atender o mercado europeu e asiático. “Essa fábrica da Itália produz o mesmo equipamento fabricado aqui no Brasil, no mesmo nível tecnológico, isso nos agregou muito em tecnologia e redução de custos, construindo uma plataforma mundial”, diz Badin. Sobre o mercado de Pernambuco, o diretor de operações acredita que terá uma expansão grande, e no Brasil como um todo também, porque muitas empresas ainda atuam na produção da maneira antiga, sem tecnologias, e existe a necessidade de se atualizar para se manter no mercado. “Hoje toda semana é uma coleção nova, antigamente só tinha verão e inverno. A forma de se consumir, a forma como o cliente busca informação, a forma como ele se relaciona com as marcas de interesse, mudou tudo, não tenho mais 180 dias para colocar a coleção no ponto de venda. O mundo mudou. Antes as empresas produziam para vender, agora vendem para produzir, se não acerto o que meu cliente quer eu não vendo”. Os mercados de Santa Catarina e São Paulo são os maiores consumidores das tecnologias da Audaces. O nordeste é o terceiro ao lado de Minas Gerais e Rio de Janeiro. “O que aconteceu nos últimos anos de forma bem clara: os polos se pulverizaram e o mercado está se expandindo, não está mais tão concentrado, e a tecnologia facilita isso também. O cliente não é mais regional”, revela Badin, que diz ainda que os resultados da Agreste Tex para a empresa foram positivos. “A expectativa do mercado é muito boa, ne-

26 I Revista Têxtil #760

agreste.indd 26

18/04/2019 18:34:59


MERCADO gócios aconteceram, os indicadores de mercado têm se mostrado bastante positivos e promissores, e as empresas estão percebendo que precisam se preparar para atender o crescimento do consumo que está se avizinhando, os números de varejo também estão bem promissores, apontando para crescimento, e entendemos que o cenário é bem positivo, e a Agreste Tex veio em um momento bem assertivo para esse polo trazer muita informação e percebemos que isso trará um crescimento”, comemora Badin.

CASE DE SUCESSO A Global Tecnologia Tintas Digitais, com foco no mercado de sublimação digital há mais de 16 anos, lançou no ano passado uma nova linha de tintas para sublimação, que se destaca pelo alto rendimento e fidelidade de cores. Esse lançamento representa a nova fase da empresa, com foco em rendimento, cores fieis e produto final de qualidade com economia no processo, nas tintas e nos equipamentos. O Nordeste está aceitando a sublimação de uma forma positiva, e o Agreste, mesmo com fábricas com estruturas menores, recebeu a sublimação com bons

olhos, com viabilidade de imprimir e estocar pouco material, já que o espaço é pequeno. “O processo todo leva de 20 a 30 minutos. Isso fez com que muitos microempresários apostassem nisso para entrar no ramo têxtil, que é a maior força do Nordeste. A maior concentração de sublimação no Brasil está na região, e a maior concentração de equipamentos de pequenos formatos está no Agreste Pernambucano. Hoje 25% dos nossos negócios estão no Nordeste. Mas nosso maior mercado ainda é Santa Catarina, com 35%, seguida de São Paulo, com 28%, e o restante está pulverizado em outros estados”, comenta Fabrício Christoff, diretor da Global Tecnologia. A Global Tecnologia trabalha com equipamentos de pequeno, médio e grande formato, contando com equipamentos para quem quer começar um negócio e também voltados para grandes empresas. “Isso é um dos grandes diferenciais da sublimação, que se encaixa no bolso de todos que quiserem investir no segmento têxtil. Levamos um diferencial para a feira, que é o aluguel do equipamento, ou seja, o empresário paga uma entrada para adquirir o produto e a cabeça de impressão é dele, além disso está inclusa a instalação e o treinamento, e pagando uma parcela de R$ 1.000 por

Revista Têxtil #760 I 27

agreste.indd 27

18/04/2019 18:35:00


MERCADO

mês, ficando por 2 anos conosco, a máquina será dele”, conta Christoff. Com 16 anos de experiência em sublimação no Brasil, segundo Christoff, a tinta comercializada pela GQM é à base d’água, ecologicamente correta com todas as certificações necessárias. “Hoje trabalhamos com 5 modelos de máquinas. São impressoras que vão de 35 a 320 metros quadrados por hora, em alta qualidade de produção e de impressão, definição e intensidade de cor”. De acordo com Christoff, a impressão teve seu início com o interesse do setor esportivo, mais especificamente do ciclismo, que fazia camisetas e tinha que colocar todos os logotipos de patrocinadores, colando e costurando os logos. Foi então que os italianos começaram a buscar uma forma de aumentar a gama de cores e designers nas camisetas e estampar nas camisetas todos os patrocinadores ao mesmo tempo. “Quem patenteou a tecnologia foi um americano, mas os suíços e italianos já estavam trabalhando muito forte nisso. Com a tecnologia patenteada, causou um pouco de aversão, por conta do custo. Mas mesmo assim, foi possível fazer peças em menores tiragens e como eram desejadas, assim as empresas esportivas começaram a comprar a ideia até chegar a grandes marcas, como Gucci, Armani, e etc., que começaram a adotar a brincadeira da sublimação. Foi aí que caiu na graça do mundo todo”. Quando o assunto é a ITMA 2019, Christoff é categórico: a busca pelo pigmento continua sendo o maior desafio do setor, ou seja, uma impressão direta em tecido, que permita trabalhar com todos os tipos de tecido, com a flexibilidade de poder imprimir no algodão, na viscose ou no poliéster, mas ainda existem alguns entraves na questão de intensidade de cor e no toque.

“Nossa expectativa é de reduzir o processo e poder trabalhar de forma limpa. Esse é um trabalho incessante de todos os fabricantes de tintas e desenvolvedores de máquinas para chegarmos a esse produto”.

FESTIVAL DO JEANS DE TORITAMA A 18ª edição do Festival do Jeans de Toritama, que será realizada de 2 a 4 de maio, das 14h às 23h, na “Capital do Jeans”, no Agreste Pernambucano, contará com cerca de 30 desfiles de mais de 20 marcas expostas em 55 stands e mais de 10 atrações musicais. Valorizar o cenário da moda de toda a região que compõe o segundo maior polo de confecções do Brasil é um dos principais objetivos do evento e os números confirmam o sucesso do maior festival de moda do estado, que pretende receber 15 mil pessoas. Realizado pela Associação Comercial e Industrial de Toritama (Acit), o Festival do Jeans terá a direção, pelo terceiro ano consecutivo, do produtor Thiago Alexandre. Este ano, o evento conta, mais uma vez, com o patrocínio master da Santana Textiles, grupo cearense que atua no mercado têxtil há mais de 50 anos. Além disso, o festival terá o apoio das tecelagens Jolitex Denim e Covolan Têxtil, e da Prefeitura de Toritama. Octávio Velho Neto, rda Covolan, diz considerar importante apoiar o maior evento de moda do estado. “Além de ser um evento de grande porte, que vem crescendo a cada ano, nossa empresa tem raízes em Pernambuco, com uma fábrica em Petrolina. Mais do que nunca, estamos aqui para investir no festival, na região e, principalmente, na cidade de Toritama, nosso principal consumidor”. Baseada no evento do ano passado, a marca tem uma estimativa de crescimento de 12% no número de clientes. RT

28 I Revista Têxtil #760

agreste.indd 28

18/04/2019 18:35:01


agreste.indd 29

18/04/2019 18:35:02


DIGITAL

FESPA BRASIL DIGITAL PRINTING 2019 COMEMORA BONS RESULTADOS Próxima edição já tem data marcada para março de 2020

A

FESPA Brasil | Digital Printing 2019 aconteceu de 20 a 23 de março, no Expo Center Norte, em São Paulo, e recebeu 18.645 visitantes únicos, o que superou todas as edições da FESPA desde 2013, quando chegou ao Brasil. Os resultados alcançados na feira mostram que o mercado está maduro em relação à importância da impressão digital dentro da indústria. A alta tecnologia apresentada pelos expositores e as novas aplicações mostraram que os empresários estão dispostos a investir e atentos às transformações do setor, buscando eficiência operacional e aumento da lucratividade. “Apresentando as transformações dentro do mercado de impressão digital, a FESPA Brasil | Digital Printing 2019 reuniu novas tecnologias, aplicações, substratos, acabamentos, softwares para a parte de gestão e tudo o que existe de mais moderno, para que o profissional da área ganhe eficiência. A feira demonstrou o quanto a impressão digital agrega valor e abre oportunidades. Foram quatro dias de novidades, tendências e debates. O visitante encontrou soluções que podem ser aplicadas e introduzidas em suas empresas”, revelou Alexandre Keese, diretor da FESPA Brasil e da APS Eventos Corporativos, organizadora da feira.  Para entender as transformações da impressão digital têxtil, através de estudos e pesquisas de mercado, a FESPA realizou em 2017 o FESPA Print Census. Divulgada no ano passado, a pesquisa ouviu empresários de impressão serigráfica com foco em aplicações têxteis,

produtores do setor têxtil e empresários de impressão direta em tecido. Os produtos de vestuário dominam os negócios têxteis, principalmente vestuário esportivo e o fast fashion, que estão no topo das aplicações. A velocidade de produção é uma prioridade de investimento para 69% dos entrevistados do setor têxtil, e 55% querem a habilidade de imprimir diretamente em materiais não tratados. A projeção é que a impressão digital têxtil cresça em torno de 12% nos próximos dois anos.

FESPA DIGITAL TEXTILE CONFERENCE O FESPA Digital Textile Conference foi promovido pela quinta vez no Brasil. Com patrocínio da Global Química & Moda, a conferência compartilhou conceitos relevantes para quem atua com estamparia digital, seja na moda, vestuário em geral, sinalização, decoração e outros mercados. O patrocinador e palestrante, Felipe Simeoni, gerente de Marketing e Inteligência de Mercado na Global Química & Moda, falou sobre a iniciativa: “Tivemos a honra de sermos convidados pela organização da FESPA para participar de três palestras no FESPA Digital Textile Conference. É um evento especialmente desenvolvido com muita informação, conteúdo e tendência. Houve muita troca de informações entre palestrantes e visitantes”. A GQM realizou duas palestras na conferência. No dia 21 de março, o CEO da empresa, Felipe Sanchez, falou sobre a “Impressão digital na indústria 4.0”. No mesmo dia, Felipe Simeoni falou sobre

Revista Têxtil #760 I 31

fespa.indd 31

17/04/2019 22:33:31


DIGITAL o tema “Imprima, inove e impressione com impressão digital”. Já no dia 23 de março, durante a Academia de Impressão Digital, a GQM comandou a palestra “Impressão direta no tecido de A a Z”, com os especialistas Fabiano Galdeano e César Yamamoto.

MERCADO DE IMPRESSÃO DIGITAL TÊXTIL Apresentando crescimento de expositores e espaço, a FESPA Brasil | Digital Printing 2019 reuniu empresas que cobriram toda a cadeia de impressão digital, para todos os segmentos e nichos de mercado. Foram soluções da pré-impressão ao acabamento, passando pelas impressoras, suprimentos, acessórios, softwares e tudo que está ligado à impressão digital. Seja com impressão por sublimação ou impressão direta em tecido, conhecida como DTG - direct to garment, a impressão digital têxtil conquistou seu espaço na moda com a possibilidade de criar peças únicas. Não foi a toa que muitas das principais passarelas já receberam coleções feitas exclusivamente com impressão digital. O digital têxtil também pode ser aplicado para personalização, possibilitando a impressão sob demanda, de acordo com a necessidade de cada cliente. No vestuário esportivo, possibilita a impressão dos nomes, números e cores de cada camisa individualmente. Porém, a impressão digital têxtil já está atingindo outros mercados, como na sinalização com o soft signage, ou seja, sinalização leve; na decoração de espaços, tanto internos quanto externos; e na fabricação de peças para decoração. Seguindo essa evolução do mercado de impressão digital têxtil, a Global Química & Moda participou do evento. “Foi um grande prazer participar do sucesso da FESPA Brasil 2019. Sucesso em público qualificado, com pessoas realmente interessadas nos produtos que apresentamos. Destacamos as Centrais de Vendas, que estarão espalhadas por todo o Brasil, para estarmos cada vez mais perto do nosso público, entendendo a realidade e necessidade local. Outro projeto é o programa Minha Primeira Epson para iniciar a vida com impressão digital, seja para começar a empreender ou ampliar o parque instalado. Para finalizar, reforçamos os projetos com DTG, impressão direta em camiseta, e planejamos fazer bons negócios pós-feira”, diz Felipe Simeoni, gerente de Marketing e Inteligência de Mercado na GQM.

É “ AQUEPROJEÇÃO A IMPRESSÃO DIGITAL TÊXTIL CRESÇA EM TORNO DE 12% NOS PRÓXIMOS DOIS ANOS A Roland DG, líder mundial na fabricação de impressoras jato de tinta de grandes formatos e dispositivos 3D, lançou durante a Fespa Brasil 2019, o Cotodesign, software de autosserviço e gerenciamento de impressão e design para personalizar itens de vestuário e presentes na própria loja de acordo com a escolha do cliente, como fotos ou ilustrações de seus smartphones, por exemplo. O software de autosserviço, baseado em navegador de internet, permite selecionar combinações de imagens favoritas, trabalhos de arte ou texto para criar designs únicos por meio de tablets ou terminais de computadores no estabelecimento. O programa abrange todos os processos necessários, desde a criação até a impressão em cores, bem como o gerenciamento de pedidos por meio de uma interface simples e intuitiva. Outro destaque da Roland DG foi a VersaSTUDIO BT-12, que imprime diretamente em tecidos feitos à base de algodão (com pelo menos 50% da matéria-prima). Criada para personalização sob demanda, a BT-12 é ideal para empresas ou pessoas físicas que buscam novas oportunidades de receita. Trata-se de um equipamento de mesa com área máxima de impressão do tamanho de uma folha A4. A FESPA Brasil | Digital Printing 2020 já tem data definida e acontece novamente no Expo Center Norte, em São Paulo, entre os dias 18 e 21 de março de 2020, e terá como tema principal “O Poder da Impressão”. RT

32 I Revista Têxtil #760

fespa.indd 32

17/04/2019 22:33:31


Base.indd 38

17/04/2019 01:11:05


editorial.indd 4

14/03/2019 00:37:38

Profile for Revista Textil

Revista Têxtil 760  

Revista Têxtil 760  

Advertisement