Page 1


editorial.indd 4

14/03/2019 00:34:44


EDITORIAL TECNOLOGIA E BOAS PERSPECTIVAS 2019

iniciou

com

boas

A REVISTA TÊXTIL é uma publicação da

perspectivas para a indústria têxtil.

Inscr. Est.: 104.888.210.114 CNPJ/MF: 60.941.143/0001-20 MTB: 0065072/SP

São

Diretor-Presidente: Ricardo Haydu Diretora de Redação: Clementina “Vivi” Haydu Jornalista: Renata Martorelli Designer: Carlos C. Tartaglioni Foto da capa: Arquivo

nessa edição informações importante

R. da Silva Haydu & Cia. Ltda.

Representantes Comerciais Europa: International Communications Inc. Andre Jamar 21 rue Renkin: 4800: Verviers: Belgium Tel/Phone: + 32 87 22 53 85 / Fax: + 32 87 23 03 29 e-mail: andrejamar@aol.com Ásia (Asian): Buildwell Int. Co., Ltd. Nº 120, Huludun, 2nd St., Fongyuan, Taichung Hsien: Taiwan 42086: R.O.C. Tel/Phone: + 886 4 2512 3015 / Fax: + 886 4 2512 2372 Coréia (Korea): Jes Media International 6th Fl., Donghye-Bldg.: 47-16, Myungil-Dong Kandong: Gu: Seoul 134-070 Tel./Phone: + (822) 481-3411/3 / Fax: + (822) 481-3414 Correspondente na Argentina: Ecodesul Av. Corrientes, 3849: Piso 14° OF. A. Buenos Aires: Argentina Tel/Phone: (541) 49-2154 / Fax: (541) 866-1742 Órgão Oficial das entidades

novas

oportunidades

que

surgem, e pensando nisso trouxemos para o setor e a cobertura completa da maior feira colombiana do sistema moda. Estivemos presentes na Colombiatex das Americas 2019, a convite da Inexmoda, promotora da feira, e pudemos conferir a importância da Colômbia para o mercado têxtil mundial. Na reportagem , você irá conferir novidades de alguns expositores; a força do Sistema de Moda no país; e o destaque da indústria 4.0 e da sustentabilidade, que estão se tornando focos importantes na Colômbia. Pudemos conversar com a ABIT e com a ABIMAQ para sabermos sobre as projeções de 2019 e o que a Colombiatex representa para o setor. Idealizada pela Febratex Group com a parceria da Atlantic Hub Portugal e o apoio do CITEVE - Centro Tecnológico das Indústria Têxtil e do Vestuário de Portugal, entre os dias 31 de março e 06 de abril acontecerá a Missão iTechStyle Summit 2019, que tem como objetivo levar empresários, investidores e empreendedores

Órgão de divulgação das entidades Abint: Associação Brasileira das Ind. de NãoTecidos e Tecidos Técnicos; Núcleo Setorial de Informação do SENAI/CETIQT;

brasileiros do setor têxtil para a 3ª edição da Conferência Internacional de Moda

Redação/Administração Rua Albuquerque Lins, 1151 2º andar: Santa Cecília Cep 01230-001: São Paulo: SP: Brasil Tel/Phone: +55-11-3661-5500

Associação Seletiva de Moda e irá levar ao Porto o que existe de mais inovador e

E-mail: revistatextil@revistatextil.com.br Site: www.revistatextil.com.br

Paulo,recebeu a Digital Printing e a Fespa Brasil 2019 e a Revista Têxtil esteve lá para

Publicação bimestral com circulação dirigida às fiações, tecelagens, malharias, beneficiadoras, confecções nacionais e internacionais, universidades e escolas técnicas. Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem, necessariamente, a filosofia da revista. A reprodução total ou parcial dos artigos desta revista depende de prévia autorização da Editora. Redação Releases, comentários sobre o conteúdo editorial, sugestões e críticas a matérias. Pedidos de informação relacionados às matérias e à localização de reportagens: e-mail: redacao@revistatextil.com.br Publicidade Anuncie na REVISTA TÊXTIL e fale diretamente com o público leitor mais qualificado do setor têxtil no Brasil e no mundo: e-mail: revistatextil@revistatextil.com.br Assinaturas Para renovação e outros serviços, escreva para: e-mail: revistatextil@revistatextil.com.br

Têxtil. O evento é uma realização da CITEVE, com a colaboração da ASM tecnológico na indústria têxtil da Europa. Entre os dias 20 e 23 de março, o pavilhão azul do Expo Center Norte, em São conferir as novidades em estamparia digital têxtil, um grande destaque do nosso segmento atualmente. Outra feira que participamos foi a AgresteTex, realizada entre os dias 19 e 22 de março, no Polo Comercial de Caruaru, em Caruaru, Pernambuco, um dos maiores polos de confecção do Brasil. Nesta edição fizemos um apanhado das principais noticias de empresas e eventos que já aconteceram e que ainda irão acontecer, além de informações sobre lançamentos em tecnologia têxtil e um artigo da Rieter sobre suas últimas inovações. O momento está favorável para crescimento e nós desejamos sucesso a todos! Boa leitura e até a próxima,

Revista Têxtil #759 I 01

editorial online.indd 1

14/03/2019 01:08:39


SUMÁRIO

ABIT

04

DEMOCRACIA PARTICIPATIVA E A RENOVAÇÃO DA ESPERANÇA

ABTT

06

BONS ARES E MUITO TRABALHO PARA 2019

ARTIGO

08

O PAR PERFEITO

COLOMBIATEX

12 30

COLOMBIATEX 2019 ABIMAQ E CSMAT ACREDITAM EM RECUPERAÇÃO DO SETOR PARA 2019

INOVAÇÃO

32 33

TEXPROCESS E TECHTEXTIL ACONTECEM SIMULTANEAMENTE EM MAIO MISSÃO ITECHSTYLE SUMMIT 2019

INTERNACIONAL

34 35 36 37

REVESTIMENTO MULTIUSO DE ÚLTIMA GERAÇÃO MARCO MORI E ROMAN HAEFELI ASSUMEM CARGOS IMPORTANTES NA SSM CONTROLE DE RECUPERAÇÃO DE CALOR E EXAUSTÃO DE AR OUTLOOK™ INDIA 2019

DIGITAL

38

DIGITAL PRINTING E FESPA BRASIL 2019 ACONTECEM EM MARÇO

MERCADO

41 42

4ª EDIÇÃO DA AGRESTE TEX ACONTECE EM MARÇO INDIA DECOR & FASHION 2019

EVENTOS

44

DFB FESTIVAL E CEARÁ FASHION TRADE

ACONTECEU

46

ALTA QUALIDADE E LANÇAMENTOS INOVADORES

02 I Revista Têxtil #759

editorial online.indd 2

14/03/2019 01:08:40


editorial online.indd 3

14/03/2019 01:08:42


ABIT

DEMOCRACIA PARTICIPATIVA E A

RENOVAÇÃO DA ESPERANÇA por

P

esquisa inédita realizada pela Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), representante de um parque produtivo constituído por 30 mil empresas e gerador de seis milhões de empregos diretos e indiretos, revela que 63,11% dos empresários do setor estão otimistas quanto ao Governo Bolsonaro e 9,84%, muito otimistas. Tal sentimento ganha ênfase em dois relevantes indicadores: 65,74% pretendem ampliar os investimentos e 60,91% informaram que contratarão recursos humanos em 2019. Apesar das expectativas positivas, manifestou-se pertinente preocupação com relação a alguns fatores fundamentais para a retomada de índices mais robustos de crescimento econômico, nos quais o País vem patinando há muito tempo. Dentre os desafios apontados, destaco a premência das reformas política, previdenciária e tributária e o reequilíbrio fiscal do Estado. Outro diagnóstico lúcido do empresariado têxtil e de confecção refere-se à necessidade de interlocução do Poder Executivo com a iniciativa privada. De fato, ouvir quem produz e trabalha é imprescindível, assim como a capacidade de articulação e entendimento com o Congresso Nacional e toda a sociedade. O diálogo com todos os segmentos é essencial para o êxito das reformas estruturantes e medidas pontuais prioritárias indicadas na pesquisa, como câmbio menos volátil e mais competitivo e taxas de juros adequadas ao retorno dos projetos industriais, mais segurança jurídica, menos burocracia, combate à corrupção e à criminalidade. Percebe-se, portanto, que o otimismo da indústria têxtil e de confecção é embasado por muita responsabilidade. O setor acredita no novo governo, mas defende um avanço também na democracia participativa e não apenas representativa, o que implica muita capacidade de articulação. Nesse sentido, é importante lembrar que esse conceito, muito presente em nossa Constituição, tem de ser cada vez mais reforçado.

FERNANDO V. PIMENTEL

A indústria têxtil e de confecção, conforme se observa na pesquisa realizada pela Abit, está dando uma resposta positiva ao novo governo, refletindo, aliás, uma expectativa que se nota em grande parte da população. Cabe aqui ponderar que, independentemente de ideologias, opções partidárias e em quem se votou, é necessário torcer e trabalhar pelo Brasil, pois o nosso presente e o futuro dependem do sucesso do País. Os desafios são imensos. Por isso, o Poder Executivo não tem como vencê-los sem uma ampla articulação com os demais poderes constituídos, os setores produtivos e a sociedade. Tal interação será decisiva até mesmo para o estabelecimento de prioridades com alto efeito multiplicador em termos de investimentos, criação de empregos, aumento das exportações e recuperação da competitividade de nossa economia, sobretudo da indústria, um dos segmentos mais afetados pelas sucessivas crises pelas quais temos passado. As eleições reciclaram a esperança e renovaram o otimismo. Agora, é preciso colocar todos esses fatores positivos a favor do progresso, multiplicação de postos de trabalho, inclusão socioeconômica, solução dos problemas nacionais crônicos e concretização do imenso potencial de desenvolvimento do Brasil. O aperfeiçoamento democrático, mais diálogo e interação, com ética e transparência e sem fisiologismo, são decisivos para começarmos a reescrever nossa história. RT

*Fernando Valente Pimentel é o presidente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit)

04 I Revista Têxtil #759

abit.indd 4

14/03/2019 00:00:51


ABIT

Revista Têxtil #759 I 05

abit.indd 5

14/03/2019 00:00:53


ABTT

BONS ARES E

MUITO TRABALHO PARA 2019 por

F

oi iniciada as programações de eventos para que todos possam obter conhecimentos, através de conteúdo e inovações discutidas e abordadas através de palestras, seminários e feiras do nosso setor. Estamos passando por momentos que não conseguimos mensurar o tamanho da dedicação que teremos de enfrentar em nossa luta pelo setor. Não podemos repassar este trabalho de dedicação aos outros, nos lamentar e nos acomodar também não podemos. O que temos que fazer é agir e se unir para termos força para superar, reinventar, e para isso precisamos nos preparar com conhecimentos estratégias e atitudes que evolvam as diversas situações. O que a ABTT está fazendo para mudar este cenário e colaborar com isso tudo, é de compartilhar conhecimentos a todos os profissionais. Estamos participando de diversos eventos como apoiadores, com palestras tecnológicas relevantes a diversos assuntos para que todos os profissionais têxteis possam estar preparados e atualizados. Nosso objetivo também é de nos reinventarmos como associação voltada a integrar as instituições de ensino, empresas, entidades de classe aos profissionais têxteis. Mas como uma associação vai se reinventar para poder ajudar a outros a se reinventarem? Esta resposta é clara, temos a União da Cadeia Têxtil como um todo. Precisamos cada vez mais unir forças e encarar de frente os desafios. Cada um fazendo seu papel com empenho e cobranças pontuais a aqueles que diretamente nos interferem, desmontando a importância deste setor à economia e desenvolvimento social do País.

NELSON PEREIRA JUNIOR*

A ABTT reúne diversos associados com interesses e compromissos reais em desenvolvimento do setor têxtil, por isso nós como associação estaremos neste ano a frente de seminários tecnológicos, congressos científicos, como o 7º CONTEXMOD, com o nosso tradicional Congresso Nacional de Tecnologia Têxtil o XXVIII CNTT; e em uma missão de integração na ITMA 2019, com diversas associações profissionais e de tecnologia, para trazer conhecimento aos associados e interessados. Participando de Comitês específicos podemos contribuir para o desenvolvimento sustentável e tecnológico em vários aspectos e levando a estes comitês a visão do profissional têxtil, e suas necessidades. O elo de ligação que a ABTT tem entre as entidades acadêmicas, profissionais e empresários possibilita a comunicação entre todos podendo sim, terem o mesmo entendimento, e com isso unir cada vez mais os interesses para que o nosso setor venha a ter a devida importância e crescimento. Nem tudo depende de nós, sabemos disso, mas o que é nosso estaremos fazendo com afinco e responsabilidade, portanto vamos ao conhecimento. RT

*Nelson Pereira Junior é o presidente da Associação Brasileira de Tecnologia Têxtil, Confecção e Moda (ABTT)

06 I Revista Têxtil #759

abtt.indd 6

14/03/2019 00:02:48


abtt.indd 7

14/03/2019 00:02:49


ARTIGO

O PAR PERFEITO RSB-D 26 e SB-D 26 oferecem ótima qualidade e produtividade em um pequeno espaço

Q

uarto trimestre de 2018. A Rieter apresentou pela primeira vez na ITMA Asia, em Xangai, o novo passador autorregulado de duas cabeças RSB-D 26. O passador de duas cabeças SB-D 26 sem função de controle também é novo. Os dois passadores oferecem uma série de inovações, resultando em menores custos de produção, melhor qualidade da fita da carda e operação e manutenção mais fáceis. Eles impressionam com um desempenho ainda maior: o passador autorregulado de duas cabeças RSB-D 26 (Fig. 1) e o passador de duas cabeças SB-D 26 sem função de controle se complementam perfeitamente. Comparados com os modelos anteriores, o RSB-D 26, com conceito de acionamento ECOrized patenteado, não possui um quarto das correias, vários elementos de acionamento e a engrenagem diferencial. O acionamento controlado por frequência da aspiração

Fig. 1: O novo passador autorregulado de duas cabeças RSB-D 26 – máxima produtividade combinada com tecnologia de controle preciso para alta qualidade da fita da carda.

BERND FRINZEL Gestão de Produto Passador Máquinas e Sistemas por

e o acionamento individual dos pratos giratórios são exclusivos (Fig. 2). O caminho reto das correias aumenta consideravelmente a vida útil das correias. A nova solução de acionamento permite uma economia de até 1500 euros por ano por máquina. Ao longo da vida útil das máquinas, isso significa um retorno extremamente atraente sobre o investimento. Como característica padrão, os passadores agora são equipados com um monitoramento de energia integrado. Isso dá suporte à manutenção preventiva e pode reduzir o risco de falhas da máquina.

ATÉ 33% MAIS PRODUTIVIDADE SEM PERDA DE QUALIDADE O passador SB-D 26 sem função de controle e o passador autorregulado RSB-D 26 trabalham, na prática, a uma velocidade de saída de até 1200 m/min.

08 I Revista Têxtil #759

rieter.indd 8

14/03/2019 00:05:10


ARTIGO

Fig. 2: O servomotor do prato giratório permite uma rápida otimização da velocidade.

Dependendo do material da fibra, significa que são possíveis velocidades até 33% maiores em comparação com os modelos anteriores. A excelente precisão de varredura e a alta dinâmica de controle da RSB-D 26 garantem o alto nível de qualidade.

TREM DE ESTIRAGEM AINDA MAIS OTIMIZADO As guias de fita convencionais na frente do trem de estiragem representam um risco de ajustes incorretos. A consequência mais comum disso é a orientação não centralizada das fitas e as falhas de perturbação resultantes no fio. A guia de fita patenteada da nova geração D 26 garante uma orientação central constante das fitas (Fig. 3). A largura do velo é definida para uma dimensão reproduzível por um simples giro dos elementos guia. Outras guias de fibra no campo de estiragem principal impedem o deslizamento lateral das fibras na borda. Como resultado, há menos falhas de perturbação no fio. Devido ao menor aquecimento dos cilindros superiores lubrificados para toda a vida útil, a vida útil é aumentada e a manutenção é reduzida. A separação ativa de fita pelo RSB-D 26 garante trocas de lata sem problemas ao processar fibras químicas. Um ponto fino é deliberadamente criado para este fim no trem de estiragem de controle, que quebra durante a troca da lata subsequente.

BOBINAGEM DE FITA LIMPA O prato giratório CLEANcoil é adequado como equipamento padrão para todos os materiais de fibra. O tubo

Fig. 3: Guia de fita patenteada para qualidade de fita consistente e reproduzível

de enrolamento em espiral garante um enrolamento sem falhas de estiragem. Mesmo em altas velocidades de saída. A estrutura de favo de mel na parte inferior do prato giratório impede depósitos de maneira confiável. O prato giratório CLEANcoil-PES para processamento de 100% poliéster (Fig. 4) é novo. Um tipo especial de revestimento oferece vantagens únicas em enrolamento. Mesmo com fibras de poliéster difíceis, o tempo de produção até o próximo ciclo de limpeza pode ser dobrado. Isso leva a uma qualidade de fita e fio mais consistente. Para algodão, o equipamento CLEANtube garante o enrolamento da fita sem acúmulo de impurezas. O controle inteligente do acionamento do prato giratório impede o acúmulo de partículas de impurezas e fibras

Revista Têxtil #759 I 09

rieter.indd 9

14/03/2019 00:05:12


ARTIGO curtas no duto da fita. O prato giratório de fita da carda pode ser rapidamente otimizado durante a operação, se necessário. Acionamentos individuais para os pratos das latas permitem um ajuste conveniente da velocidade e sentido de rotação no visor.

TELA SENSÍVEL AO TOQUE E INDICAÇÕES POR LED PARA UMA OPERAÇÃO EFICIENTE O SB-D 26 e o RSB-D 26 usam a última geração de controles com uma tela sensível ao toque colorida. Isso permite que o operador se oriente de maneira rápida e fácil. Os LEDs visíveis à distância fornecem informações sobre o status do passador, fornecem indicações claras para o operador e também permitem um trabalho eficiente (Fig. 5).

Fig. 4: CLEANcoil-PES: O prato giratório com uma superfície especial para 100% poliéster duplica o tempo de produção até a próxima limpeza.

EXPERIÊNCIA TECNOLÓGICA NO VISOR DA MÁQUINA Depois de inserir os dados da matéria-prima, as configurações recomendadas para toda a máquina serão exibidas no visor. Uma boa qualidade padrão pode, portanto, ser obtida mesmo quando especialistas não estão disponíveis ou os funcionários são inexperientes. A base é o conhecido sistema pericial SLIVERprofessional que agora está incorporado no controle da máquina. As configurações podem ser transferidas rapidamente para outras máquinas por meio de uma interface USB. O SLIVERprofissional também fornece assistência na análise de falhas, por exemplo, exibindo períodos e ondas de estiragem no espectrograma. Assim, os operadores podem corrigir rapidamente as falhas e aumentar a disponibilidade da máquina. A conexão ao sistema de monitoramento da fábrica SPIDERweb da Rieter é possível e ajuda a melhorar a eficiência do sistema.

MÍNIMA EXIGÊNCIA DE ESPAÇO As dimensões compactas das máquinas as tornam ideais para aplicações em espaços limitados. Com uma largura de máquina inferior a três metros, o SB-D 26 não é apenas o mais compacto de sua classe, mas, junto com o RSB-D 26, também forma a linha de passadores mais compacta do mercado. Os dois modelos permitem a montagem no chão da fiação e rebaixado no chão. Para máxima flexibilidade em relação à entrada de fita, há uma seleção de variantes com latas

Fig. 5: O visor claramente estruturado com LEDs visíveis à distância permite uma operação fácil e eficiente.

dispostas em duas, três ou quatro fileiras para garantir a máxima flexibilidade para a orientação da fita.

BENEFÍCIOS ESTABELECIDOS PRESERVADOS A nova geração de passadores inclui todos os recursos exclusivos e, em alguns casos, patenteados dos modelos anteriores SB-D 22 e RSB-D 24. Os lados completamente independentes da máquina e a função de controle do RSB-D 26 garantem uma alta qualidade da fita nas duas cabeças. Um sensor garante as primeiras bobinas de fita exatas, mesmo com latas onde os pratos são muito baixos. A aspiração constante no trem de estiragem e a elevação dos lábios de limpeza nos cilindros superiores garantem os melhores valores de Classimat no fio. Com os novos passadores RSB-D  26 e SB-D  26, a Rieter definiu outro marco na engenharia de passadores com o objetivo declarado de oferecer ao cliente a melhor qualidade de máquina possível para sua fiação. RT

10 I Revista Têxtil #759

rieter.indd 10

14/03/2019 00:05:13


rieter.indd 11

14/03/2019 00:05:15


COLOMBIATEX

Colombiatex

Colombiatex

COLOMBIATEX 2019

TRAZ BONS RESULTADOS E RETRATA A RECUPERAÇÃO DA ECONOMIA por

A

Colombiatex das Américas, organizada pela Inexmoda, aconteceu entre os dias 22 e 24 de janeiro de 2019, no Medellín Colombia Plaza Mayor, em Medellín, na Colômbia, e reuniu 22.482 pessoas vindas de 52 países. A Inexmoda, instituto que Conhece, Conecta e Transforma o Sistema de Moda na América Latina, reafirmou seu compromisso com a indústria e mais uma vez realizou uma feira repleta de negócios e novas iniciativas relacionadas à sustentabilidade, últimas tendências em têxteis e suprimentos, e propostas com o selo Origem Colômbia. Esta edição registrou oportunidades de negócios em torno de US$ 481 milhões, uma projeção certificada pela Invamer, e destes negócios, 42% dos investimentos foram em compras de têxteis, 20% de máquinas, 15% de insumos, 8% de fios, e 4% de soluções técnicas, além de outras oportunidades. “Na Inexmoda celebramos a dinâmica positiva da Colombiatex das Américas 2019, começando com o aumento da compra média de ingressos, o crescimento do

12 I Revista Têxtil #759

colombia.indd 12

VIVI HAYDU E RENATA MARTORELLI

número de compradores internacionais e a efetividade de mais de 1.300 compromissos com expositores, organizados anteriormente através de nossa plataforma de negócios on-line. Isso nos permite ter resultados positivos nas expectativas de negócios que contribuem para a recuperação da economia colombiana”, revelou Carlos Eduardo Botero Hoyos, CEO da Inexmoda.

NEGÓCIOS OTIMISTAS Compradores internacionais estavam conectados a novas oportunidades na Inexmoda, na ProColombia e na cidade de Medellin, na Rodada de Negócios. Isso gerou negócios de US $ 6,5 milhões a partir de indicações de 65 compradores para 170 expositores, originando compras de produtos como roupas de banho, shapewear, sportwear e lingerie. “Estamos muito otimistas em relação aos resultados deste ano porque nos unimos à Inexmoda, ao Gabinete do Prefeito de Medellin, Propaís, PTP e ao Ministério do Comércio, Indústria e Turismo. Além

Fotos: Divulgação

14/03/2019 00:14:53


COLOMBIATEX

disso, 300 compradores que vieram de 21 mercados com os quais a Colômbia tem um acordo comercial atual, destacaram a qualidade e variedade como sempre, demonstrando a confiança que eles têm neste país como um fornecedor. Eles estavam interessados ​​ em produtos e setores como tecidos planos e de malha, elásticos, lingerie, moda praia, uniformes e roupas esportivas. Graças aos variados mecanismos que usamos para aproximar a demanda internacional da oferta colombiana, criamos mais de 300 compromissos na conferência de negócios, além de visitas dos compradores aos estandes da feira, destacando o fato de que 126 compradores participaram da feira pela primeira vez”, comentou Juliana Villegas, vice-presidente de Exportações da ProColombia. Comprometida com o desenvolvimento da cidade, a Colombiatex confirmou seu compromisso com a indústria. Os resultados foram obtidos graças a parcerias com entidades como a Prefeitura de Medellín, ProColombia, Tigo-Une, Telemedellín e UPB, entre outras, que facilitaram as relações, o conhecimento e a divulgação das principais notícias da feira. De acordo com dados fornecidos pelo Gabinete da Prefeitura de Medellín, durante o evento, os hotéis estavam com 88% de ocupação. O vice-ministro de Desenvolvimento Empresarial e Ministro responsável pelo Comércio, Indústria e Turismo, Saúl Pineda Hoyos, parabenizou expositores e compradores nacionais e internacionais que participam da Colombiatex das Américas 2019 e convidou a com-

partilharem o otimismo e a confiança que o Governo Nacional tem nesse setor, que representa 8,5% da indústria manufatureira. Segundo Pineda, após quatro anos de queda na produção, a indústria têxtil e de vestuário apresentou crescimento de 2% até novembro de 2018, segundo dados do Dane Manufacturing Industry Survey. Enquanto isso, as exportações cresceram a uma taxa de 7% em ambos os setores, em contraste com o aumento das importações de vestuário, 15,9% e têxteis, 25,9% no mesmo período. Neste sentido, juntamente com a vice-ministra de Comércio Exterior, Laura Valdivieso Jimenez e com o diretor do Programa de Transformação Produtiva (PTP), Camilo Fernandez de Soto, Saúl Pineda destacou a extensão de parcerias produtivas promovidas entre 86 fabricantes nacionais de vestuário, principalmente PMEs e 15 grandes cadeias de comércio, para desenvolver conjuntamente a política de ‘comprar o nosso próprio produto’ e estimular a produção e venda de têxteis nacionais. Camilo Fernandez também destacou o tema da Colombiatex das Américas, “Conectando Saberes” e disse que este conceito se aplica ao “Fábricas Produtividade, a ser realizada em todo o país, com o apoio do Sena e de outras entidades e que compromete 1.000 empresas, com um investimento de US $ 21.000 milhões no primeiro ano, para alcançar uma melhoria de 8% nos indicadores de produtividade das empresas. Na cerimônia de abertura da feira, o Presidente Executivo da Inexmoda, Carlos Eduardo Botero Hoyos, referindo-se aos fatores positivos da política macroeconômica, que deve incentivar as empresas do sistema de moda neste ano, abordou duas questões-chave para estimular a demanda doméstica e o crescimento das exportações: inflação baixa, que fechou 2018 em 3,18% e o nível competitivo da taxa de câmbio, que permitiu um aumento nas vendas externas acima de 13% até novembro do ano passado.

PAVILHÃO DO CONHECIMENTO INEXMODA-UPB Ganhar conhecimento sobre temas como a Indústria 4.0 e a Economia Laranja, foi o objetivo da Inexmoda ao criar o Pavilhão do Conhecimento - UPB na Colombiatex das Américas 2019. Foram 22 conferências com a participação de 8.470 pessoas e conexão

Revista Têxtil #759 I 13

colombia.indd 13

14/03/2019 00:14:53


COLOMBIATEX

SPGPrints

Canatiba

Colombiatex

via streaming de 7.719 através do canal Telemedellín, e 300 pessoas desfrutaram de 6 workshops práticos. Este espaço foi originado graças a oito anos de aliança com a Universidade Pontifícia Bolivariana, onde ambas as instituições têm trabalhado para a transformação do Sistema de Moda baseado no conhecimento. “A Universidade Pontifícia Bolivariana e a Inexmoda acreditam que a educação é um pilar essencial para todos nós contribuirmos e inovarmos no setor têxtil e de vestuário”, diz Presbítero julho Jairo Ceballos, Reitor Geral da universidade. Nesta edição foram realizadas 22 palestras gratuitas no Teatro Metropolitano nos dois primeiros dias da feira e no terceiro dia foi possível colocar em prática o conhecimento adquirido através de 6 oficinas que foram realizadas no Plaza Mayor. As conferências foram transmitidas diariamente via streaming através do site www.colombiatex.com, graças à parceria com o canal Telemedellín. Além disso, como novidade, os participantes tiveram direito a uma certificação de participação da Inexmoda e da UPB. “O objetivo do Pavilhão do Conhecimento Inexmoda-UPB é ir além das fronteiras, razão pela qual estamos comprometidos com as plataformas virtuais e físicas para o conhecimento atingir diferentes partes do mundo, a fim de atualizar os apaixonados pela moda que querem gerar mudanças e transformações na indústria “, disse Lorenzo Velásquez, diretor de Conhecimento e Transformação da Inexmoda. A agenda acadêmica do Pavilhão deu início com a conferência “Tendências Primavera-Verão 2020”, realizada por Lilly Berelovich, fundadora e proprietária da plataforma de previsão das tendências de Nova Iorque, Moda Snoops, que revelou uma perspectiva mais ampla de inspiração a partir do qual cada tendência nasce, como surgem os influenciadores e como eles são traduzidos para o mercado nacional. Já Margarita Baena, CEO da Woma S.A.S, empresa de pesquisa e desenvolvimento, realizou a conferência “Fashion 4.0 for dummies”, fazendo um tour simples e aplicável pelos conceitos, tecnologias e formulações da Indústria 4.0. Para ela, um dos desafios é engajar-se na Indústria 4.0 não como um sistema produtivo, mas para o desenvolvimento de projetos, qualidade de vida, produtos e serviços. Isso criará mecanismos para a tomada de processos de adoção lógicos, coerentes, rápidos, sensatos e bem sucedidos, uma vez que foi demonstrado

14 I Revista Têxtil #759

colombia.indd 14

14/03/2019 00:14:54


colombia.indd 15

14/03/2019 00:14:55


que a capacidade do consumidor de se adaptar avança mais lentamente do que o desenvolvimento tecnológico. Além disso, o Diretor Científico de Pesquisa da economia digital Initiative Sloan MIT, George Westerman, realizou a conferência: “Sua empresa não precisa de uma estratégia digital” com base em pesquisa, liderança e inovação em tecnologia digital. “A tecnologia está se movendo muito rápido, mas as organizações são muito lentas, quando se pensa em transformação digital dentro de uma empresa, o problema não é tecnologia, é transformação”, disse Westerman. Outro destaque do Pavilhão do Conhecimento foi a palestra direcional para o Verão 2020 da gerente de comunicação e moda da Santista, Sueli Pereira, no primeiro dia da feira, que abordou tópicos determinantes para direcionar lavagens e formas para a próxima temporada. Sueli escolheu o tema House of Youth para ilustrar o consumidor que se pergunta sobre questões futuras, na busca por materiais diferenciados e preocupado com a sua origem. O tema traz estilos utilitários, androginia e visual unissex, com bolsos workwear, grafismos e a tendência da logomania monocromática. Já no tema Elétric Blue, as lavagens limpas com barras trabalhadas, as costuras triplas e o visual metalizado serão destaques, em cores que remetem aos anos 1990. Em Retro Skate a nostalgia e a modernidade, junto com o minimalismo dos anos 1990, trazem a essência do skate traduzida no streetstyle retrô em tons pastel, além do aspecto bruto, mas macio, do vintage e das tonalidades médias. No tema Nowager o consumidor vive o presente e luta pela inclusão, e conta com um denim com aspecto pesado e corte esportivo, com aspecto principal Iced Wash com atualizações claras, e o estilo sportswear reto e pesado. Sueli também comentou sobre o mercado denim global, apontando direções de longo prazo que implicam em oportunidades e possíveis alterações de medidas na grade de numeração do jeans, dando importância para o plus size. Destacou também a busca pelo conforto que exige do elastano uma experiência incrível. Já para o mercado denim latino, mencionou a importância do posicionamento de marca, alertando que muitas companhias perdem o valor agregado construído em suas peças pela falta de comunicação com o consumidor.

colombia.indd 16

No segundo dia do evento, o Pavilhão contou com conteúdo exclusivo sobre Economia Laranja, onde estiveram presentes Felipe Buitrago, Diretor de Áreas Governamentais e Estratégicas; Camilo Herrera, fundador da Raddar, Consumer Knowledge Group; e David Melo, vice-ministro da Cultura, entre outros nomes. Dentro do programa do Pavilhão do Conhecimento Inexmoda-UPB foram apresentadas quatro Macrotendências que serão destacadas durante a segunda temporada de 2019. Esta conferência reuniu mais de 1.125 participantes e 573 pessoas via streaming. Novas implementações, mudança de formas de pensar, conectar conhecimento e entender o consumidor foram os principais objetivos deste espaço acadêmico. O Conectando Conhecimento abriu a sessão da manhã do segundo dia da feira no Teatro Metropolitano com a pergunta: o que está acontecendo no mundo? Não apenas empreendedores, mas também designers, estudantes e entusiastas da moda foram convidados a treinar e se atualizar gratuitamente no que diz respeito ao design de estratégia e processos criativos com base na identificação de novas opções de pensamento e comportamento humanos. As Macrotendências estabelecidas por Maite Cantero, Coordenadora do Departamento de Conhecimento da Inexmoda, e Luisa Fernanda Henao, Analista de Moda da Inexmoda, foram quatro. “Esses são alguns dos problemas que estão ocorrendo globalmente do ponto de vista econômico, político, social e artístico, representando todas as mudanças que ocorrem em várias frentes. É importante para a indústria porque, de alguma forma, tudo o que acontece influencia as decisões tomadas pelo consumidor ”, afirma Luisa Fernanda Henao. Global Nomads foi a primeira Macrotendência destacada no espaço acadêmico, onde a importância do outro, da inclusão e da comunidade foi discutida, bem como a forma como as minorias estão se tornando a nova maioria. Além disso, Custodians of the Planet, o segundo tópico, foi baseado em tudo relacionado à mudança, proteção e cuidado de que o mundo precisa, incluindo a sustentabilidade dos aspectos sociais e outros aspectos elementares. Por outro lado, o tema Creative Revolutionaries, enfatizou como - a partir de nossa criatividade - podemos recomeçar e repensar o sistema do ponto de vis-

14/03/2019 00:14:55


colombia.indd 17

14/03/2019 00:14:56


COLOMBIATEX ta criativo e cultural sem ter que ir à guerra para criar mudanças. A conferência terminou com um tema de autorreflexão Self-reflection, convidando-nos a pensar a partir da intuição e do nosso ser interior. Só assim poderemos criar mudanças externas que busquem o bem-estar e a tranquilidade, permitindo que cada pessoa seja refletida no mundo. “Tudo o que foi apresentado nas palestras do Pavilhão do Conhecimento Inexmoda-UPB tem como objetivo nos educar e inspirar para que possamos fazer novas implementações, e mudar nossa forma de pensar de forma a nos conectarmos um pouco mais com o que está na mente do consumidor , veja para onde ele está indo e descubra o que é que nós, seres humanos, estamos procurando ”, concluiu Maite Cantero.

CONECTANDO CONHECIMENTO E FORTALECENDO A INDÚSTRIA A 31ª edição da Colombiatex recebeu novas propostas como a Private Sale e o Mercado Gráfico, que teve sua segunda edição. A Private Sale, que teve sua primeira exposição na Colombiatex em um espaço dedicado aos consumidores finais que valorizam o talento colombiano, contou com 12 designers selecionados. “Neste momento, é muito importante apoiar a indústria colombiana, tanto o produto acabado quanto as matérias-primas, por isso acho muito interessante que a Inexmoda tenha exaltado a indústria nacional neste espaço”, disse Manuela Bedoya, designer de moda que visitou o espaço. Os participantes também acharam interessante o Mercado Gráfico, um lugar que destacou os designers gráficos e visuais colombianos, mostrando suas últimas criações em ilustração têxtil. “A experiência no espaço foi muito proveitosa. Conseguimos fazer muitos contatos e estamos muito gratos pelo apoio de empresas como Inexmoda, Artextil e Estudio Agite, porque através do mercado gráfico posicionamos nossa marca neste tipo de cenário ”, comemoraram Javier Sodi e Kevin Romero , participantes do Mercado Gráfico. A Graphic School também esteve no local, um espaço acadêmico onde foram realizadas 16 palestras sobre temas relacionados à impressão e ilustração, que contou com a participação de estudantes, designers e do público em geral.

Jeanologia

“Nós, como empresa, temos um propósito e isso é transformar a indústria de roupas e moda. Acreditamos que devemos começar a engajar todas as pessoas que compõem esse setor, por isso decidimos nos unir com a Inexmoda e o Estúdio Agite no apoio aos jovens talentos e na atualização do conhecimento ”, disse Ana Marcela Garcia, Gerente de Marca da Artextil. Os espaços da Colombiatex das Américas 2019 convidaram os participantes para Conectar Conhecimento e fortaleceram o Sistema de Moda. Seguindo os três pilares, conhecer, conectar e transformar, a feira confirmou o interesse da Inexmoda em continuar fortalecendo seus participantes por meio da inovação e do conhecimento.

ENCONTRO DE ALIADOS Durante a Colombiatex das Américas, diferentes instituições se reuniram para celebrar a transformação do sistema da moda, como a prefeitura de Medellín; o governo da Antioquia; o Ministério do Comércio, Indústria e Turismo; a Universidade Pontifícia Bolivariana; o Programa de Transformação Produtiva; o Prefeito de Manizales; Acopi Caldas e TextilGrupo, além de David Melo Torres, vice-ministro da Economia Laranja. “Achamos que a mensagem da Colombiatex desta edição é fabulosa, porque Conectar Conhecimentos é pre-

18 I Revista Têxtil #759

colombia.indd 18

14/03/2019 00:14:57


COLOMBIATEX

Fabricato

cisamente o que a Inexmoda descreve. Começamos a trabalhar nessa aliança pensando em todas as regiões do país onde poderíamos impactar e tivemos alguns projetos de muito sucesso. Essa aliança é solidificada a cada dia com todos os resultados que a Inexmoda mostrou”, revelou Camilo Fernández, gerente do Programa de Transformação Produtiva (PTP). O Encontro de Aliados destacou alguns números de impacto no Sistema de Moda, como os espaços de Conexão por parte da Inexmoda, que alcançaram um desembolso econômico de US$ 27 milhões na cidade de Medellín. Por outro lado, em termos de projetos de Transformação realizados com diferentes instituições, foram alcançados mais de 102.000 impactos nos negócios, alcançando um aumento em sua produtividade em mais de 24% e um aumento nas vendas de 40%. Por fim, na linha de conhecimento, mais de 81.000 pessoas são alcançadas anualmente em diferentes formatos. “Só o conhecimento pode nos transformar, quem não transforma não se conecta. A preparação custa, mas é a única coisa que pode nos tornar competitivos. A Colômbia é um foco de criatividade e tudo isso graças aos aliados. A Inexmoda trabalha 365 dias por ano em todo o território nacional para fortalecer e transformar os empreendedores do setor. Com nossas alianças, devemos continuar apostando nessa criatividade para

Colombiatex

destacá-la e fortalecê-la“, contou Lorenzo Velásquez, diretor de Conhecimento e Transformação da Inexmoda. Os programas de transformação de negócios desenvolvidos pela Inexmoda em busca de inovação, busca empresários para o desenvolvimento da dinâmica do mercado. “Quero agradecer à Inexmoda por ser uma grande companheira de equipe. É um aliado estratégico muito exigente que felizmente temos ao nosso lado. Estamos prontos para continuar inventando, inovando e fazendo tudo para os empreendedores do sistema da moda. Sem a Inexmoda não poderíamos fazer esses possíveis projetos”, afirmou Juliana Villegas, vice-presidente de Exportações da ProColombia. O evento terminou com o reconhecimento de cada aliado que trabalhou com a Inexmoda em 2018 e o convite de Carlos Eduardo Botero Hoyos, CEO da Inexmoda, para continuarem unindo esforços para conectarem conhecimento. “Sempre dizemos que esse setor tem um futuro impressionante, mas só será possível se todos trabalharmos juntos”, concluiu.

INEXMODA + OPENLAB: UMA ALIANÇA EM BUSCA DE INOVAÇÃO Durante o segundo dia da Colombiatex das Américas, foi divulgada a aliança entre a OpenLab e o Inexmoda, que procura ferramentas, conceitos e planos para

Revista Têxtil #759 I 19

colombia.indd 19

14/03/2019 00:14:58


COLOMBIATEX

Lensing

Denim day

enfrentar as novas realidades e desafios que o mercado de moda e seus consumidores exigem, sempre assumindo a transformação como um propósito comum. O acelerador de inovação OpenLab, é um laboratório de transformação de negócios, que, somado ao conhecimento da Inexmoda, une forças para entregar ferramentas de inovação aplicadas ao Sistema de Moda. “Através desta aliança com um titã da indústria como a Inexmoda, chamamos as empresas para encontrar a inovação da moda através de uma poderosa ferramenta para resolver problemas”, diz Sebastian Toro, CEO da OpenLab. Esta será uma oportunidade para as empresas do Sistema de Moda se perguntarem se poderiam transformar seus negócios, o que fariam e o que estão dispostas a fazer, e assim acelerar e potencializar as propostas que irão levá-las a encontrar competitividade, transformação, mudanças do mercado capacitação e geração de novos modelos de negócios, produtos ou serviços. “Nós da Inexmoda estamos aqui para transformar o setor, vamos analisar as empresas e vamos convidá-las para participar desse projeto. Ansiosos por tra-

balhar com diferentes empresas, uma vez que um dos propósitos desta aliança é que a indústria da moda colombiana e sua expansão latino-americana é um exemplo de inovação “, comentou Lorenzo Velasquez, diretor do conhecimento e transformação da Inexmoda. No segundo dia da feira, a OpenLab participou de duas atividades acadêmicas, uma no Fórum de Tendências com a conferência “O futuro é inevitável”, e a outra no Pavilhão do Conhecimento Inexmoda-UPB, com um debate moderado por Sebastian Toro.

FÓRUM DE TENDÊNCIAS O Fórum de Tendências apresentou as propostas que terão impacto no produto final das coleções primavera-verão 2019/2020. O espaço contou com diferentes palestras acadêmicas, que abordaram conceitos têxteis e de moda, além de antecipar conteúdos sobre a temporada Outono-Inverno 19/20. No dia 23 de janeiro, foi realizado o Denim Day, nesse dia os participantes da feira prestaram homenagem ao tecido. Entre os destaques do denim para a temporada primavera–verão/2019 estão camisas em cambraia, conjuntos, macacões, jeans cargo, pantalonas e jaquetas gran-

20 I Revista Têxtil #759

colombia.indd 20

14/03/2019 00:14:59


COLOMBIATEX

Colombiatex

des. Nas fibras, a participação do elastano será importante. “Uma tendência interessante que vimos durante a feira foi a adaptabilidade dos diferentes tecidos e insumos para a demanda de produção mais sustentável por parte do consumidor, e que é representada em aparências rústicas como impressões minimalistas e atemporais de fácil adaptação a tendências futuras. As fibras vegetais ou regeneradas como o Lyocell® ou o Modal® tomam o centro das atenções e todos os processos e acabamentos que são amigos do meio ambiente serão observados de perto”, afirmou Maite Cantero, Coordenadora da Linha de Conhecimento Inexmoda. Nos produtos acabados da temporada serão vistos vestidos longos, blusas com mangas largas, saias bandagem e tops, que são algumas das tendências para este ano que já começam a ser encontradas em algumas coleções. Uma amostra de tudo isso pôde ser vista nos desfiles brasileiros no estande da ABIT (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção), que aconteceram no Plazoleta Central, durante os três dias da feira. Nesta edição se destacaram as transparências dos véus de musselinas, essenciais nas coleções da temporada, porque são adaptáveis a ​​ qualquer tipo de

consumidor, do irreverente e explorador até os mais conservadores. Materiais sintéticos como vinil e nylon serão outras opções para a temporada.

SUSTENTABILIDADE EM ALTA A Colombiatex das Américas avançou apresentando duas novidades aos seus visitantes: o reconhecimento de empresas que desenvolvem práticas sustentáveis ​​e aquelas que produzem com o selo Origin Colombia. A Rota da Sustentabilidade reuniu 17 empresas, entre elas algumas brasileiras, como Canatiba Denim Industry, Vicunha Têxtil e RVB Malhas, que foram destacadas por seus processos relacionados ao meio ambiente, economia e sociedade. As empresas trabalham com processos técnicos que economizam água e energia,além de se preocuparem com a reciclagem, demonstrando seu compromisso com o meio ambiente. “Esta é uma iniciativa da Inexmoda, porque sentimos que era importante enfatizar processos sustentáveis ​​dessas empresas participantes da feira, abrimos uma oportunidade para ver o trabalho dos expositores nos âmbitos ambiental, económico e social, e aqueles Revista Têxtil #759 I 21

colombia.indd 21

14/03/2019 00:15:00


COLOMBIATEX que preencheram todos os requisitos foram incluídos na Rota da Sustentabilidade da Colombiatex 2019 “, disse Manuela Gómez, Coordenadora de Marketing da Inexmoda. A empresa colombiana Enka promove moda com responsabilidade ambiental, apoiando recicladores na hora de recolher garrafas PET. Em sua planta conta com tecnologia capaz de converter os PETS em fibras de poliéster, e utilizá-los ​​na fabricação de geotêxteis, artigos para casa e vestuário ecológico, alcançando benefícios ambientais para o planeta, como a redução do consumo de energia. O selo Origem Colômbia, outra inovação da Colombiatex 2019, é uma iniciativa para destacar as empresas com produção na Colômbia. Essas empresas têm uma bandeira vermelha para serem identificadas e informar o comprador que a empresa tem o Selo de Origem, proporcionando às empresas em países com os quais a Colômbia tem acordos de livre comércio, uma vantagem para chegar a mercados diferentes, sem pagar impostos. A Fabricato faz parte do leque de empresas que possuem o selo Origem Colômbia. A empresa têxtil com indústria 100% colombiana garante a seus compradores nacionais e internacionais que seus produtos são certificados “feitos na Colômbia”. A Fabricato também faz parte das empresas sustentáveis, sendo que 100% dos tecidos tingidos são rotulados ecológicos por reutilizarem 100% dos fios e fibras recuperados no processo têxtil, tornando os produtos orgânicos. Entre os processos têxteis sustentáveis para ​​ o denim foi destacada a eficiência do laser, que otimiza o processo de desgaste e o consumo de energia, sendo uma oportunidade para as marcas apostarem na sustentabilidade de um tecido icônico e versátil.

VENDAS DO BRASIL A PARTIR DA COLOMBIATEX DEVEM CRESCER MAIS DE 200% por dháfine mazza Um ano após o início da vigência do acordo de livre comércio com a Colômbia no setor têxtil, o Brasil viu as exportações para o país vizinho saltarem até 500% para alguns produtos da cadeia produtiva. Agora, o foco é ampliar ainda mais a realização de novos negócios. Não à toa, o Brasil contou com um número recorde de expositores na 31ª edição da Colombiatex, realizada no fim de janeiro deste ano, em Medellín. Ao todo, foram 41

Desfile Brasil

expositores, incluindo 30 empresas têxteis e 9 empresas de máquinas e equipamentos, além de entidades que representam o setor, como a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) e a Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). O resultado foi a realização e a prospecção de negócios que superam US$ 67,4 milhões. Considerando apenas as 30 empresas integrantes do Programa de Internacionalização da Indústria Têxtil e de Moda Brasileira (Texbrasil), foram fechados US$ 6,7 milhões em negócios durante a Colombiatex 2019. Já a perspectiva para os 12 meses do pós-evento é de US$ 58,7 milhões em negócios, um crescimento de 213,9% em comparação à estimativa da edição de 2018, segundo informações do Texbrasil. Em relação às empresas do Brazil Machinery Solutions, os negócios gerados antes e depois da Colombiatex giram em torno de US$ 2 milhões. Para o diretor executivo do Texbrasil e presidente emérito da Abit, Rafael Cervone, Brasil e Colômbia têm uma relação comercial saudável e com grandes possibilidades de crescimento. “Primeiro, a balança comercial é zerada. Em 2018, o Brasil exportou cerca

22 I Revista Têxtil #759

colombia.indd 22

14/03/2019 00:15:00


COLOMBIATEX país fornecedor para a Colômbia e para o Brasil é a China. Nós podemos substituí-la – e a Ásia toda – e ganhar participação do Brasil e da Colômbia nos nossos mercados. Além disso, estamos estudando também um acordo de regra de origem pelo qual poderemos usar o mercado da Colômbia, que já possui um acordo comercial com os Estados Unidos, para chegarmos ao mercado norte-americano. A Colômbia poderia usar produtos brasileiros para fazer manufatura. A negociação desse acordo está em andamento, mas depende muito do governo. Inicialmente, Brasil, Colômbia e Estados Unidos são favoráveis”, contou.

PERSPECTIVAS

Desfile Brasil

de US$ 45 milhões para a Colômbia, que exportou o mesmo valor para o Brasil. É um fluxo de comércio justo. Não temos problema de contrabando, de comércio desleal. São países que podem crescer juntos. Além disso, grande parte dos itens importados e exportados são produtos complementares e no início da cadeia produtiva, como fios e tecidos técnicos que ainda serão manufaturados. Isso mostra uma complementaridade, mostra que estamos no caminho certo”, avaliou. De acordo com Rafael Cervone, no primeiro ano de vigência do acordo de livre comércio, o valor das exportações brasileiras para a Colômbia cresceu 46,6%, passando de US$ 30 milhões, em 2017, para US$ 44 milhões em 2018. Apenas em fios, o Brasil vendeu US$ 7 milhões para o mercado colombiano no ano passado, um incremento de 500% frente a 2017. Outros destaques foram os segmentos de tecidos, com alta de 62%, filamentos (+27%) e vestuário (+25%). O diretor executivo do Texbrasil acredita que esses resultados são apenas o começo de uma parceria exitosa e que pode ser ampliada em breve, permitindo ao Brasil o ingresso em outros mercados. “Hoje, o maior

Ainda segundo Rafael Cervone, além dos fatores externos, aspectos internos devem contribuir para que o setor têxtil brasileiro cresça em 2019. Projeções feitas pela Abit mostram que a produção têxtil do Brasil deve atingir 1,8 milhões de toneladas, o que representa um incremento de 3,4% em relação a 2018. A produção de vestuário, por sua vez, deve alcançar a marca de 5,87 bilhões de peças, 2,7% a mais que no ano passado. Com isso, o faturamento do setor têxtil e de confecção pode somar R$ 165 bilhões em 2019, alta de 14,5% na comparação com 2018. Os investimentos do setor ao longo deste ano devem chegar a US$ 900 milhões (+25%). A Abit também projeta um avanço de 4% nas exportações e de 5,5% nas importações do setor. No que diz respeito à geração de empregos, a estimativa é que o setor encerre 2019 com mais 21 mil postos de trabalho formal, totalizando 1,48 milhões de pessoas empregadas. “A concretização dessas projeções vai depender muito da capacidade do governo (do presidente Jair Bolsonaro) de cumprir aquilo que está prometendo. Mas tem tudo para dar certo. O novo governo quer simplificar a vida das empresas, desburocratizar, fazer uma abertura comercial, que precisa estar atrelada ao aumento da competitividade. O discurso é comum. Agora, vai depender da capacidade do governo de negociar essas mudanças com o novo Congresso, que teve uma renovação significativa. Mas é um governo que entra com uma força importante e que vai ter que aprender a conviver com esse novo Congresso. Ele (Jair Bolsonaro) está falando que acabou com o ‘toma lá, dá cá’. Então, é uma nova forma de agir com o Con-

Revista Têxtil #759 I 23

colombia.indd 23

14/03/2019 00:15:00


COLOMBIATEX que modelos vestindo criações de estilistas brasileiros subiam à passarela. Outro atrativo do stand da Abit foi a realização de um tour virtual por uma planta industrial inovadora. Conforme a diretora executiva de Mercado Esterno da Abimaq e gerente do Programa BMS, Patrícia Gomes, a experiência mostrou uma inovação pela qual o consumo, a produção e a entrega de produtos de moda são quase 100% automatizados em função de novas tecnologias “Com a Planta de Confecção 4.0, demonstramos, na prática, o conceito de utilização de dados e inteligência artificial para a produção totalmente automatizada, por meio de sensores que monitoram todos os processos em um exemplo de conectividade e integração”, explica a diretora executiva de Mercado Externo da ABIMAQ e gerente do Programa BMS, Patrícia Gomes. “A Audaces, empresa de automação industrial para a indústria têxtil, associada ao Programa BMS, foi quem desenvolveu e disponibilizou sensores e software para a realização dessa experiência interativa com o espelho virtual”, destaca. Desfile Brasil

gresso. Vamos ver até onde isso se realiza. Como dizia meu avô, “Tra il dire e il fare, c’è di mezzo il mare” (Entre o dizer e o fazer, existe o mar). Então, vai rolar muita água ainda. Temos que torcer pelo Brasil”, concluiu Rafael Cervone.

NO CENTRO DAS ATENÇÕES A posição de destaque do Brasil na Colombiatex 2019 não ficou apenas por conta do número de expositores - atrás apenas da Índia entre os participantes internacionais -, mas também pelo stand da Abit, que ocupou lugar de destaque no centro da Plaza Mayor, local de realização da maior feira do setor têxtil da América Latina. Além da posição privilegiada, sendo o primeiro stand a ser visualizado pelos visitantes do evento, a realização de desfiles embalados por músicas brasileiras ajudou a atrair ainda mais a atenção de compradores estrangeiros, empresários, profissionais de moda e da imprensa internacional. Curioso com o produto e a cultura do Brasil, o público se aglomerava no local cada vez

PRODUTOS EM DESTAQUE NA COLOMBIATEX 2019 Na Colombiatex 2019, a Canatiba Denim Industry reforçou seu compromisso com a sustentabilidade e apostou no crescimento da participação nos mercados da América Latina. A diminuição e reuso da água, a busca de novas matérias-primas e tecnologias ecologicamente corretas, fazem parte do cotidiano da empresa. O foco deste ano foram os produtos das linhas ÉKO (fibras recicladas de algodão), ÉKO FIBERS (fibras ecológicas) e ÉKO DYED (tingimento ecológico e economia de até 98% de água, energia e produtos químicos nos processos fabris). Tecidos mais encorpados com versatilidade de uso e stretch também foram destaque. É o caso do Maratona, artigo com a tecnologia Bi-elástico (elasticidade 360 graus) inserido na plataforma XFIT da LYCRA® e do Duo Cor LYCRA® Beauty - tecnologia desenvolvida para o ajuste perfeito ao corpo, com manutenção da forma. A tecelagem também fez parte do desfile de designers brasileiros que ocorreu no evento sob a curadoria de André Hidalgo, o organizador da Casa de Criadores. O estilista Tom Martins apresentou suas criações utili-

24 I Revista Têxtil #759

colombia.indd 24

14/03/2019 00:15:01


COLOMBIATEX zando o Resiklo Eko, o Listrado Blue Denim (com tecnologia MAXSKIN) e o Listrado Blue Denim Éko (com fibras recicladas de algodão e liocel). De 2017 para 2018 a Canatiba registrou um aumento substancial de vendas nesse evento em função do câmbio favorável e de um acordo entre Brasil e Colômbia que diminuiu em quase 9% a carga tributária das transações bilaterais. “Plantamos muitos negócios e agora vamos colher. Nesse cenário, pretendemos, em 2019, dobrar os valores e quantidades negociados do ano anterior”, afirma Fábio Covolan, diretor da empresa. A Vicunha Têxtil, líder mundial na produção de índigos e brins, participou da Colombiatex 2019 e apresentou nesta edição seus últimos lançamentos, com foco em artigos que reforçam seu posicionamento sustentável. A Vicunha compôs a lista de empresas selecionadas para integrar a Rota de Sustentabilidade, destacando os lançamentos ecológicos que vieram agregar ainda mais à família de denim e color com selo Eco Cycle, que levam as classificações Less Water e Recycle e são produzidos a partir de processos mais sustentáveis, unindo eficiência e inovação. Entre os highlights, está a mais nova linha de denim sustentável Absolut Eco, que economiza até 95% de água e até 90% de químicos em sua produção. A novidade é composta por matéria-prima reciclada e não passa por processos de tingimento. Já no brim, a Vicunha apresentou o Eco Squash Color, que visa o uso racional de água e químicos através de aplicação de coating sobre tecido natural e se sobressai pela utilização do fio de poliéster reciclado em sua trama, derivado de garrafas PET. Especialmente para a Colombiatex, a estilista Renata Buzzo - adepta do slow Fashion e lifestyle vegano – criou um look com a linha sustentável Absolut Eco e apresentou em desfile especial promovido pela Abit durante a feira, sob a curadoria de André Hidalgo. Renata optou por uma modelagem com muito volume, principalmente na parte superior e o look traz como fio condutor a importância dos resíduos, já que para a designer o descarte não é uma opção e, e em suas criações, as sobras são utilizadas como matéria-prima protagonista. Outros destaques ficam por conta dos artigos super premium Metallic Denim & Color, desenvolvidos com fios de LUREX®; e a família de superelásticos

com Extreme Power que apresentou novidades como Gisele Power e Gisele Dark Power, com 60% de stretch e tecnologia dualFX® da Lycra®, que proporcionam elevado grau de estabilidade dimensional e perfeita recuperação do jeans. Já no 100% algodão, a Vicunha apresentou na feira novidades em denim premium com visual vintage. Os lançamentos Blaine Light Blue, Iago Royal e Veder Dark, da linha Essential, trazem efeitos incríveis em lavanderia, enquanto Greener-eco é composto por matéria-prima reciclada e economiza até 95% de água nos processos de tingimento e acabamento. A Jeanologia apresentou na Colombiatex o software mais avançado do mercado, o revolucionário eMark5. A ferramenta aumenta a produtividade e simplifica o design, visando o futuro do design à laser. Com esta ferramenta revolucionária, a empresa aprofunda-se na digitalização da indústria têxtil colombiana, simplificando o processo criativo, resultando em designs mais precisos e realistas. A indústria têxtil colombiana está imersa em um importante processo de transformação sustentável, caminhando para a digitalização de seus processos, “por isso exige uma mudança na forma de design, onde criatividade, design e tecnologia andam de mãos dadas “, destaca Jesus Blay, Gerente da Jeanologia na América Latina. A Jeanologia também fez parte da Rota da Sustentabilidade por ser um exemplo de sustentabilidade e colaborar com a indústria têxtil colombiana no caminho para uma transformação sustentável. A empresa realizou um workshop sobre eMark5, onde os designers puderam aprender técnicas de design à laser para a era digital. Eles puderam verificar os resultados da marcação à laser de seus projetos e como capturar sua criatividade de forma sustentável, reduzindo em 15% o tempo de marcação. A Carmelo Comercial participou da Colombiatex destacando as soluções para o setor de máquinas e equipamentos: BTRS, para controle de qualidade e monitoramento de fios; Fadis, máquinas de enrolamento de fios; e Santoni, com a máquina Seamless, que representa uma revolução tecnológica na  produção de peças de roupa de malha e tricô, já que a máquina é capaz de entregar a peça praticamente pronta. Isto porque as peças de roupa são criadas, modeladas e desenhadas em um sistema computadorizado da máquina com diversos recursos.

Revista Têxtil #759 I 25

colombia.indd 25

14/03/2019 00:15:01


COLOMBIATEX A participação da Weko na Colombiatex 2019 foi um sucesso, já que seu nome está consolidado no que diz respeito à sistemas de aplicação de líquidos (Sigma) e cortadores de ourelas (Cut-it 2.0). “Apesar de termos percebido uma queda no número de visitantes, ao menos no pavilhão de máquinas, os visitantes foram potenciais clientes e tomadores de decisão, o que facilita muito a negociação e aumenta a velocidade do fechamento de negócios. Em conversa com clientes e também com outros expositores, o menor número de visitantes no segmento de máquinas se deve à crise econômica na Colômbia, assim como a feira ITMA que ocorrerá em Barcelona em Junho. Porém pudemos perceber que, assim como no Brasil durante a crise, muitas empresas estão buscando agora, melhorias em seus processos, produtividade e principalmente a redução de custos de produção para melhorar a competitividade no mercado. A hora de cuidar de cada centavo descartado ou mal aplicado é agora, durante a crise. É a única forma de uma empresa continuar se destacando, absorvendo clientes de outros que ficam no caminho, e se preparando para os bons tempos que certamente virão”, diz Benjamin Ziel, Gerente Geral da Weko. A Archroma, líder global em cor e especialidades químicas para soluções sustentáveis, apresentou suas soluções inovadoras e sustentáveis para fabricantes e marcas de jeans & casualwear na Colombiatex 2019. Para criar looks de jeans mais sustentáveis, a empresa levou para a feira a linha Denisol®, uma solução de líquido índigo pré-reduzido, recém-desenvolvida, que é fabricada na premiada fábrica de ‹zero líquido de descarga› da Archroma no Paquistão. O Denisol® Indigo 30 liq está em conformidade com os principais padrões ecológicos oficiais e requisitos de varejistas, marcas e empresas líderes de moda e ajuda a produzir tecidos adequados para a atual rotulagem ecológica, como bluesign®, GOTS e C2C. Respondendo às exigências de uma alternativa não-tóxica para os corantes que são usados para o azul índigo tradicional e icônico, a empresa acaba de anunciar o novo Denisol® Pure Indigo 30, que pode ser usado em conjunto com os auxiliares de tingimento da Archroma para soluções personalizadas de sistemas de tingimento, para criar jeans mais limpos com o mais puro índigo do mercado. “Na Archroma, nosso objetivo é oferecer soluções que projetamos em“ The Archroma

Way ”: seguro, eficiente e aprimorado, porque é da nossa natureza! Foi exatamente isso que nos impulsionou quando decidimos criar o mais puro índigo do mercado: o Denisol Pure Indigo, sem anilina, com nossa tecnologia baseada em corantes sulfurosos, visando o tingimento sem água”, comenta John Florez, chefe de vendas da Brand & Performance Textile Specialties, da Archroma na Colômbia. No mercado desde 1982, a colombiana Estampamos é expert em “screen” rotativo, estamparia digital direta e indireta (sublimação). Durante a Colombiatex, o stand da empresa surpreendeu os visitantes, mudando a apresentação todos os dias, mostrando a flexibilidade e a capacidade de transformação. Este ano será crucial para a Estampamos, que pensando no crescimento da indústria e na preocupação com o meio ambiente irá transferir sua fábrica para o Parque Industrial Fabricato, em Rionegro, visando o crescimento de 40%, a oferta de novos serviços e maquinários que ofereçam um serviço exemplar. A Artextil, que oferece serviços de estamparia, lavanderia e acabamentos, apresentou na feira a ferramenta Avat/Art, voltada para a indústria 4.0, que facilita o processo têxtil e transforma a maneira de criar moda, graças à rapidez que oferece na personalização de tecidos, flexibilidade na escolha de projetos e eficiência na cadeia de produção. A empresa também fez parte da Rota de Sustentabilidade. A Mag Textiles é representante dos fios da marca LYCRA® na região Andina. Segundo o gerente da empresa, Camilo Montoya, as vendas cresceram em torno de 15% em 2018 em comparação com 2017, já que foi um ano positivo para as tecelagens na Colômbia. O segmento responsável por esse crescimento é o de tecido plano, em especial o Denim. Entre os destaques para esse segmento está a tecnologia LYCRA®DualFX, criada especialmente para os tecidos denim, que proporciona ajuste e suporte, graças à combinação da fibra LYCRA® e da fibra T400® em um único fio, proporcionando um super stretch. A empresa apresentou também na Colombiatex em parceria com a LYCRA® a fibra LYCRA® BEAUTY, que oferece conforto e comodidade para shapewear; e a fibra LYCRA® XTRA LIFE™, para moda praia, que mantém a cor e a forma depois do uso, entre outras qualidades. A Lafayette, empresa colombiana com mais de 75 anos apresentou suas novidades num espaço inspirado

26 I Revista Têxtil #759

colombia.indd 26

14/03/2019 00:15:01


colombia.indd 27

14/03/2019 00:15:02


COLOMBIATEX nas paisagens de Guanajuato, no México. A empresa esteve presente na Rota da Sustentabilidade, já que conta com duas plantas produtivas que trata 100% da água residual e recicla 60% dessa água, além de contar com um espaço para selecionar materiais para reciclagem. A Enka apresentou na Colombiatex 2019 suas soluções inovadoras para a fabricação de tecidos sustentáveis, que fazem parte dos produtos verdes da empresa, como a linha EKO® Filamentos, fabricados a partir de garrafas PETs recicladas, que apresenta a linha Filamentos Air, de nylon e poliéster, que oferecem conforto e versatilidade; a Filamentos Micro, com microfibras de nylon e poliéster, com características suaves, caimento perfeito e elegância; e Filamentos Jaspe, nylon e poliéster, com fios bicolores e versatilidade. Já a Estrela Aviamentos, que esteve presente na feira, é a primeira indústria de elásticos a oferecer insumos produzidos com a tecnologia Amni Soul Eco®, da Solvay, como na fabricação de cintas e elásticos biodegradáveis. Outro destaque foi a Cotton USA, que apresentou tecnologias que se aplicam no desenvolvimento de tecidos com fibras de algodão dos Estados Unidos. Entre os avanços, destaque para a tecnologia Dropel™, que cria fibras naturais com características de desempenho dos fios sintéticos, como DropelTech™, que repele a água e manchas, mantendo a respirabilidade das telas de algodão; e a Color-Cat, tecnologia patenteada para lavanderias que usam processo contínuo de secagem em tecidos índigo e denim coloridos, sem descarga de água residual.

PRESENÇA ITALIANA NA COLOMBIATEX 2019 Os principais fabricantes de máquinas têxteis da Itália estiveram presentes na área comum da Colombiatex 2019, criada em conjunto pela Agência Italiana de Comércio e a ACIMIT (Associação dos Fabricantes Italianos de Máquinas Têxteis). No total, quinze empresas têxteis italianas representaram os associados da ACIMIT: Arioli, Beschi, Biancalani, Btsr, Caipo, Corino, Crosta, Fadis, Ferraro, Itema, Mcs, Ratti, Sicam, Tecnorama e Ugolini. Os fabricantes têxteis colombianos têm sido parceiros de longa data de fornecedores italianos de tecnologia têxtil. O desenvolvimento da indústria têxtil e de

vestuário local precisa de uma atualização tecnológica, o que implica em um aumento na demanda por máquinas estrangeiras. A Itália se beneficiou dessa crescente demanda, em sua posição dominante como um dos maiores produtores mundiais de máquinas têxteis. De fato, as exportações italianas para a Colômbia em 2017 somaram 10 milhões de euros e, nos primeiros sete meses de 2018, as vendas de máquinas têxteis italianas à Colômbia ultrapassaram 4 milhões de euros. “A presença contínua de produtores de maquinário italianos nas edições recentes da Colombiatex, confirma a disposição do setor têxtil da Colômbia de continuar um processo de crescimento que também requer tecnologia de alta qualidade, como as máquinas italianas”, declarou o presidente da ACIMIT, Alessandro Zucchi.

SOLUÇÕES PARA IMPRESSÃO DIGITAL A SPGPrints, líder mundial do mercado de impressão têxtil, participou de mais uma edição da Colombiatex. Para a SPGPrints, a edição de 2019 foi considerada um sucesso, já que foi uma oportunidade de rever clientes e prospectar novos negócios, principalmente para a JAVELIN® (scanning), que já chegou àss Américas, com impressoras instaladas e em pleno funcionamento no Brasil e no México, além de consolidar seu posicionamento no mercado. Além da JAVELIN®, a empresa mostrou as soluções que possui para o mercado e sua gama de produtos com destaque para as tintas NEBULA®, produzidas em sua unidade fabril para tintas têxteis digitais, em Boxmeer, na Holanda. “O aumento no volume da nossa produção de tintas, as soluções que apresentamos ao mercado e nosso atendimento especializado demonstram a qualidade do trabalho que desenvolvemos no mercado para o Brasil e América Latina. Por este motivo, é importante a nossa participação em um evento tão importante como a Colombiatex”, diz José Maria Alves, diretor geral da SPGPrints para América Latina. A SPGPrints participou da programação de palestras, com Jorgen Lindahl, Gerente Sênior de Vendas Digital Têxtil da SPGPrints Holanda, falando sobre os indicadores do fast fashion, importante mercado para o setor, principalmente de impressão digital, em constante crescimento no mundo. RT

28 I Revista Têxtil #759

colombia.indd 28

14/03/2019 00:15:02


colombia.indd 29

14/03/2019 00:15:04


COLOMBIATEX

ABIMAQ E CSMAT ACREDITAM EM RECUPERAÇÃO DO SETOR PARA 2019 Presidente da Câmara Têxtil, Marcos Lichtblau, fala durate a Colombiatex com a Revista Têxtil

F

undada em 1975 com o objetivo de fortalecer a indústria nacional, a ABIMAQ (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos) participou mais uma vez da Colombiatex e falou com a Revista Têxtil sobre as visões de 2018, as projeções para 2019 e sobre a possível recuperação do setor neste ano. “Em 2018 nós exportamos praticamente 50%, isso significa que uma parte dessa melhora se deveu ao fato de nós termos ganhado mais mercado fora do Brasil. Se dependêssemos somente do mercado interno, teríamos tido um ano pior do que foi. Nós também trabalhamos intensamente acompanhando a situação política e econômica do país, acompanhando todo o andamento das eleições, tentando entender quais eram as tendências, fazendo networking com as lideranças que já exportavam no cenário político/eleitoral, e, à partir da eleição, fizemos um acompanhamento intenso com as pessoas mais próximas do presidente eleito, para tentar entender quais eram as diretrizes, as grandes linhas e como isso afeta o nosso setor. Esse foi o grande esforço da ABIMAQ no geral no ano passado. Na câmara nós focamos na aproximação com entidades congêneres, nós nos aproximamos da ABIT, da ABTT e da Abint, entidades que atuam em segmentos muito próximos aos nossos. A Abit, por exemplo, é a principal, porque ali estão os nossos clientes, e isso resultou em frutos muito bons”, revelou Marcos Lichtblau, presidente da CSMAT (Câmara Setorial de Máquinas e Acessórios para a Indústria Têxtil e de Confecção) da ABIMAQ e conselheiro e sócio-fundador da Automatisa Sistemas.

por

VIVI HAYDU E RENATA MARTORELLI

De olho na importância da indústria 4.0, a ABIMAQ visitou a planta estabelecida no Senai Cetiqt, no Rio de Janeiro e no final de 2017, visitou o Senai Francisco Matarazzo, no Brás, em São Paulo. “Nessa época, a planta do Senai no Rio já era 4.0 e infelizmente ela teve uma participação muito pequena de fabricantes de máquinas brasileiros, então enfatizamos isso com o Senai do Brás, que gostaríamos de ter oportunidade e participar efetivamente. E felizmente tivemos a oportunidade de participar muito mais da formação da planta no Senai do Brás. E dentro desse contexto, tivemos um sonho que nasceu na Colombiatex do ano passado, que neste ano tínhamos a obrigação de trazer uma planta brasileira. A gente não conseguiu trazer ela fisicamente, mas trouxemos virtualmente, e acabou sendo uma conjunção muito interessante, já que o presidente da Colômbia anunciou que Medellín será a capital da indústria 4.0 na Colômbia. Contamos ontem com a presença do pessoal da embaixada do Brasil em Bogotá no stand e eles já estão fazendo as ações diplomáticas no sentido de deixar o presidente ciente de que estamos aqui mostrando uma planta de confecção 4.0 e queremos ser os parceiros de Medelín e da Colômbia para difundir essa tecnologia no país”, diz Lichtblau. Com relação à participação de empresas expositoras na Colombiatex, a associação encontra um gargalo que é a questão de espaço. “A minha empresa, por exemplo, este ano acabou não conseguindo, demoramos para definir e quando definimos já não tinha espaço disponível. Nós temos uma lista, quando abre

30 I Revista Têxtil #759

colombia.indd 30

14/03/2019 00:15:04


COLOMBIATEX a inscrição as empresas vão se inscrevendo e nós seguimos essa ordem de inscrição, não há nenhum outro critério. É um critério que achamos justo, mas gostaríamos efetivamente de ter mais espaço e vamos atuar no sentido de tentar conseguir isso para nossas empresas aqui. Estamos vendo que eles estão ampliando, e toda oportunidade que tiver nós vamos tentar ocupar”, explicou Lichtblau. O mercado colombiano é muito importante para a exportação brasileira e o Brasil também é importante na pauta de importações de máquinas na Colômbia. “Eu tive uma informação da embaixada que nós estamos entre o quinto e o sexto lugar na origem de máquinas importadas aqui na Colômbia. Se olharmos o capítulo máquinas, sem entrar em têxteis e confecções, a balança é extremamente favorável ao Brasil, mas isso porque a Colômbia não é um tradicional fabricante e exportador de máquinas. Por outro lado, os empresários colombianos gostam das máquinas brasileiras, gostam dos empresários brasileiros, temos boas e duradouras relações com eles. Acredito que a única dificuldade que a gente tem é essa histórica e física distância que existe entre o Brasil e a Colômbia, mas a participação regular do Brasil, da ABIT e ABIMAQ ao longo desses mais de 10 anos na Colômbia, acaba fortalecendo o vínculo. A Colombiatex efetivamente funciona como uma vitrine para a região Andina”, diz Lichtblau. Segundo o presidente da CSMAT , a Delta, uma das expositoras associadas à ABIMAQ, já está na terceira edição da feira e, até 2019 não tinham conseguido fechar nenhum negócio, o que mudou este ano. “Uma coisa que me deixa muito contente é ver a persistência, ela traz o seu fruto. Eu tenho certeza que se tivéssemos espaço para que todos os expositores pudessem trazer máquinas, nós teríamos resultados melhores aqui.” O ano de 2019 será um ano de virada no Brasil. “A confiança no empresário vem crescendo mês a mês e isso irá se traduzir numa recuperação, ou seja, nós temos muito a recuperar para chegarmos no ponto que estávamos há 5 anos”, comenta Lichtblau. Para o empresário, o que merece muita atenção agora é não perder o que foi conquistado durante os anos de dificuldades. “O mercado externo nos ajudou a compensar a queda no mercado interno. Foi uma tábua de salvação para muitas empresas que já

estavam preparadas para exportar, porque exportar não é uma coisa que se decide hoje e faz amanhã. Então, acredito que as empresas agora devem se cuidar, para não cair na tentação do crescimento do mercado interno e abandonar aquilo que se construiu no mercado externo. Tem que se tomar o cuidado de crescer mantendo tudo que foi conquistado no mercado externo, procurando ver também as oportunidades que tiverem lá dentro. Eu sempre incentivo os colegas empresários da Câmara Têxtil a manter um equilíbrio entre exportações e mercado interno por várias razões, e uma delas é que a grande maioria também tem uma boa parcela de seus insumos importados. Então, se você consegue no mínimo exportar o que você importa, já tem uma proteção natural e tudo aquilo que se exporta a mais é muito bom também. Mas muitas vezes o mercado interno grande, que nós temos no Brasil, é uma coisa que atrai muito as pessoas e elas acabam esquecendo o restante. Não percam o que conquistaram nesses anos difíceis, inclusive indo para as ITMAS e Colombiatex, ou para as feiras do Peru. Aproveite para crescer no Brasil, mas continue cuidando do que conquistou, também avance lá fora”, orienta Lichtblau. Neste ano, a ABIMAQ conta com um grupo de 5 empresas que estarão indo para a ITMA Barcelona. Quando perguntamos sobre as próximas ações da Câmara Têxtil, o empresário disse que a CSMAT está realizando um estudo do histórico sobre sua participação, desde quando iniciou a participação em grupos, na ITMA e na Colombiatex. “Tivemos perdas ao longo desse caminho, empresas que participaram no passado e hoje não estão mais vindo para as feiras, queremos entender o porquê disso, queremos tentar ajudar para que elas voltem, e, por outro lado, na medida que for possível, queremos trazer novos expositores. Em 2018 conquistamos alguns novos associados na Camara, quatro ou cinco novas adesões, também tivemos uma ou duas perdas, mas foram empresas que passaram por problemas e diminuíram muito a atividade, inclusive uma delas encerrou a atividade, mas estamos imbuídos desse propósito de trazer também empresas novas, empresas de tecnologia. Na ITMA teremos uma empresa de Brusque, Santa Catarina, de tecnologia, que faz software para tecelagem, que esteve presente na Colombiatex 2018”, comenta Lichtblau. RT Revista Têxtil #759 I 31

colombia.indd 31

14/03/2019 00:15:04


INOVAÇÃO

TEXPROCESS E TECHTEXTIL

ACONTECEM SIMULTANEAMENTE EM MAIO Sustentabilidade e indústria 4.0 são temas centrais das feiras

A

utomação, individualização, customização e sustentabilidade. Entre os dias 14 e 17 de maio de 2019 acontece a Texprocess, em Frankfurt, na Alemanha, com expositores de cerca de 29 países. “A próxima Texprocess vai decolar ainda mais. Enquanto em todos os lados as pessoas estão falando da Indústria 4.0, na Texprocess estamos agora falando do impacto da indústria 4.0. Os visitantes encontrarão uma gama impressionante de tecnologias que, em todos os aspectos, têm efeitos formativos sobre a maneira como fabricamos e processamos os têxteis, efeitos que continuarão no futuro”, diz Olaf Schmidt, Vice-Presidente de Têxteis e Tecnologias Têxteis, da Messe Frankfurt. A Texprocess irá mostrar toda a gama de tecnologias têxteis, como design, layout, corte, confecção, impressão digital têxtil, acabamento, logística, reciclagem de têxteis, entre outros segmentos. Entre o expositores registrados estão Amann, Dürkopp Adler, Juki Central Europe, Morgan Tecnica, Pfaff, Tajima, Veit, Vetron, e etc. Após uma ausência temporária, a Sunstar será uma das representadas na Texprocess novamente. Entre os que se registraram pela primeira vez estão a Browzwear Solutions, Lasembor, INL International Technology, Siruba Latin America e Summa NV. A China, o Japão e Taiwan também estarão presentes.

MICRO-FÁBRICA TÊXTIL A Micro-Fábrica Digital Têxtil organizada pela Texprocess e Techtextil, em colaboração com o Denkendorf Intitutes for Textile and Fibre Research (DITF) e parceiros da indústria, apresentará três linhas de produção no pavilhão 4.1 - uma para a fabricação de vestuário, um de sapato tricotado em 3D e outra para o processamento de têxteis técnicos, para a indústria automotiva ou moveleira. RWTH Aachen University, em conjunto com vá-

por

RENATA MARTORELLI

rios parceiros da indústria e pesquisa, estará produzindo uma almofada inteligente na sua Micro-Fábrica entre os pavilhões 4.1 e 5.1, demonstrando a produção de um tecido têxtil inteligente, até o produto acabado, para servir como um exemplo do processo. O protótipo de almofada terá sido apresentado anteriormente na Heimtextil 2019. No pavilhão 4.0, o foco será na customização de roupas e moda. Além disso, a Efka, fabricante de sistemas de acionamentos industriais para máquinas de costura e especialista em CAD Gemini estará mostrando como produzir camisas de futebol projetadas individualmente.

FOCO NA SUSTENTABILIDADE Sustentabilidade é um dos temas centrais da próxima Techtextil e Texprocess. Pela primeira vez, as duas feiras mostrarão os esforços dos expositores em direção à sustentabilidade. O Techtextil and Texprocess Innovation Award irá premiar inovações têxteis sustentáveis​​ eabordagens de processamento. Além disso, o Fórum Texprocess oferecerá um bloco temático exclusivamente em torno da sustentabilidade na indústria têxtil e de moda, com um desdobramento de Fashionsustain, uma conferência da Messe Frankfurt sobre inovações têxteis sustentáveis. Os prêmios serão concedidos durante o evento de abertura conjunta da Texprocess e Techtextil, no dia 14 de maio. Ao mesmo tempo, uma exposição apresentará todos os produtos premiados na Texprocess. Pela primeira vez, a Techtextil e o concorrente Texprocess partilharão um salão de exposições em 2019. A última Texprocess, realizada em maio de 2017, reuniu 312 expositores de 35 países e mostrou para 13.718 visitantes de 109 países, os últimos desenvolvimentos da indústria têxtil. Já a Techtextil, que aconteceu no intervalo da Texprocess, contou com 11.399 visitantes. RT

32 I Revista Têxtil #759

Base.indd 32

14/03/2019 00:17:00


INOVAÇÃO

MISSÃO

ITECHSTYLE SUMMIT 2019 Uma semana de imersão e conhecimento no ecossistema têxtil de Portugal

A

Missão iTechStyle Summit 2019 foi idealizada pela Febratex Group e conta com a parceria da Atlantic Hub Portugal e o apoio do CITEVE - Centro Tecnológico das Indústria Têxtil e do Vestuário de Portugal. Com o objetivo de levar empresários, investidores e empreendedores brasileiros do setor têxtil para a 3ª edição da Conferência Internacional de Moda Têxtil, o evento, que é uma realização da CITEVE, com a colaboração da ASM - Associação Seletiva de Moda, vai levar ao Porto o que existe de mais inovador e tecnológico na indústria têxtil da Europa. A programação completa da missão acontecerá entre os dias 31 de março e 06 de abril, e terá participação no iTechStyle Summit 2019 entre os dia 2 e 4 de abril, evento que reúne apresentações e palestras de especialistas nas áreas mais importantes da indústria têxtil e da moda. Os temas deste ano do ITechstyle Summit serão: Novos materiais e tecnologias para o têxtil; Sustentabilidade e economia circular; Novos avanços em materiais, fibras e estruturas; e

brasileiros e portugueses, com a organização, coordenação e assessoria de uma equipe Luso Brasileira altamente qualificada. As vagas são limitadas e as inscrições já estão disponíveis, com desconto especial utilizando o código #febratexgroupsummit.  Os participantes desta missão terão ingresso gratuito para a participação no Febratex Summit 2019, que acontecerá em novembro, em Blumenau, SC. O Febratex Summit 2019 é um fórum de conhecimento e conexões que vai ajudar a transformar o setor têxtil com o propósito de fomentar e transformar a indústria têxtil e de confecção nacional tornando-a mais competitiva no mercado global, além de apresentar conceitos de inovação e alta performance para o setor, tecnologias e processos disruptivos e cases de sucesso para desenvolver e transformar o setor têxtil. RT

NOVAS APLICAÇÕES DE MATERIAIS BASEADOS EM TÊXTEIS. A Missão iTechStyle Summit 2019 traz a oportunidade de aproveitar o momento que Portugal está vivendo. Os participantes serão colocados frente a frente com grandes players do mercado português, o que possibilitará a troca de conhecimento e ampliação da visão de longo prazo através de palestras, visitas técnicas e matchmaking com empresários locais. Durante a Missão, os participantes terão a oportunidade de se apresentar aos diversos participantes

INFORMAÇÕES PARA COMPRA DOS PACOTES:

Revista Têxtil #759 I 33

portugal.indd 33

14/03/2019 00:54:22


INTERNACIONAL

REVESTIMENTO MULTIUSO DE

ÚLTIMA GERAÇÃO

Sri Venkatalakshmi Spinners (SVS / SAF) cresce e inicia linha de revestimento BRÜCKNER de alta capacidade

U

ma linha de revestimento multiuso de última geração para tecidos técnicos foi comissionada com sucesso e está em funcionamento desde o início de 2018 na Sri Venkatalakshmi Spinners (P) Ltd. (SVS) em Udumalpet, uma cidade têxtil a cerca de 70 km da cidade de Coimbatore, no sul da Índia. A SVS foi fundada em 1980 e agora se concentra, principalmente, na fiação de diferentes qualidades de fios; na fabricação de vários tipos de tecidos por tecelagem, malharia circular e urdidura; e na fabricação de vários materiais revestidos e Têxteis Técnicos com uma linha de revestimento moderna. A SVS se esforça para manter a sustentabilidade ambiental, gerando sua própria energia elétrica através de usinas eólicas conectadas à rede e atualmente está trabalhando em um projeto de gerador de energia fotovoltaica de grande escala. Depois de uma análise cuidadosa dos negócios de hoje, da mudança no ambiente tecnológico e de sua capacidade, a SVS estabeleceu uma infraestrutura de revestimento de classe mundial muito moderna para se tornar um fabricante de produtos têxteis técnicos com valor agregado integrado. Eles querem capitalizar sua infraestrutura de fiação e de malha, bem como sua base de conhecimento para desenvolver produtos têxteis técnicos de valor agregado para várias aplicações. A empresa iniciou sua produção de têxteis técnicos em dezembro de 2017 sob o nome de SVS Advanced Fabrics - (SAF). O projeto é uma das unidades de produção mais modernas e avançadas da Índia. A empresa é especializada atualmente principalmente em preparação de alta tecnologia para impressão digital, tecidos automotivos, têxteis funcionais para esportes e lazer, bem como tecidos para fins arquitetônicos.

34 I Revista Têxtil #759

internacional.indd 34

O Sr. Gopinath Bala, que cuida de suas atividades técnicas, de desenvolvimento de produtos e marketing, lidera a empresa em conjunto com uma equipe de gerenciamento forte e experiente. Ele possui vários diplomas universitários em Tecnologia Têxtil, Ciências dos Polímeros e Administração de Empresas, e trabalhou vários anos nos EUA para a Agência Nacional de Aeronáutica e Espaço (NASA) e para o Departamento de Defesa (DOD-DARPA). Ele também é membro do Conselho de Administração da Associação de Pesquisas Têxteis do Sul da Índia (SITRA), um instituto de pesquisa têxtil em Coimbatore. O Sr. Raja, Diretor de Operações, que cuida da produção iniciou sua carreira na CHT-BEZEMA, uma multinacional alemã especializada em corantes e manufatura de produtos químicos como Gerente Técnico, em 1999. Trabalhou por 18 anos em diversas áreas de aplicação, como pré-tratamento, tingimento, acabamento, impressão e revestimento. A SAF fez uma parceria com a BRÜCKNER Textile Technologies (Alemanha) para garantir que a máquina seja personalizada exatamente de acordo com suas necessidades. A Voltas Ltd. (Divisão de Máquinas Têxteis), parceira local da BRÜCKNERS, apoia o cliente com um extraordinário serviço local para solução de problemas e fornecimento de peças de reposição. A moderna linha de revestimentos BRÜCKNER está equipada com a melhor consistência de calor disponível no mercado, é ecologicamente correta, aquecida com combustível GLP. Uma cabeça de revestimento integrada Zimmer, da Áustria, com cabeçote de revestimento magnético de alta precisão e uma instalação de revestimento e impressão de tela garante, em combinação com um sistema de medição de peso QMS, da Mahlo, da Alemanha, que os produtos revestidos

Foto: Divulgação

14/03/2019 00:57:26


INTERNACIONAL

MARCO MORI E ROMAN HAEFELI

Parceiros de sucesso: Gopinath Bala (CEO e diretor técnico da SAF) e Regina Brückner (CEO da BRÜCKNER)

sempre tenham as especificações consistentemente em níveis elevados. Segundo Sr. Bala, a SAF decidiu avançar neste projeto junto com BRÜCKNER. “A SVS escolheu a BRÜCKNER porque eles são os líderes e um forte parceiro de conhecimento, com uma longa história de experiência na Indústria Têxtil Técnica. A BRÜCKNER adotou os têxteis técnicos e começou a fornecer maquinário para a indústria quando a Europa iniciou seus empreendimentos em Têxteis Técnicos. A SAF é uma nova empresa que se dedica à área de Têxteis Técnicos. Ter um forte parceiro de conhecimento em vários tipos de produtos e processos para nos apoiar foi o principal motivo para escolhermos sermos parceiros da BRÜCKNER. Além disso, os equipamentos da BRÜCKNER são de altíssima qualidade, com engenharia precisa, baixa manutenção e consomem os menores níveis de energia”. A equipe de gerenciamento da SVS-SAF tem uma sólida experiência em aplicações e polímeros de Têxteis Técnicos, bem como em tingimento e impressão convencionais. Juntamente com parceiros de negócios, eles fornecem soluções completas, suporte e orientação. Os 40 anos de experiência na fabricação de fios e na fabricação de vários tipos de tecidos dão a eles a capacidade de prever tendências globais e domésticas e ficar à frente do mercado. RT

ASSUMEM CARGOS IMPORTANTES NA SSM

A

SSM Schärer Schweiter Mettler AG nomeou Marco Mori como Diretor Financeiro. Ele assumiu o cargo no dia 1º de fevereiro de 2019 como CFO e membro da equipe de gerenciamento do Grupo SSM. O Sr. Mori é bacharel em Administração de Empresas pela Universidade de Ciências Aplicadas do Sul da Suíça (SUSPI) e possui muitos anos de experiência em finanças e controle. Com o aumento das demandas dos clientes surgiu também o aumento das responsabilidades de vendas. Para fortalecer a equipe mundial e alcançar a completa satisfação do cliente, a SSM Schärer Schweiter Mettler AG anunciou a nomeação de Roman Haefeli como Chefe de Vendas da empresa. No dia 1º de janeiro de 2019, Roman Haefeli iniciou seu trabalho como Chefe de Vendas e membro do conselho de administração da SSM Horgen. O Sr. Haefeli é formado em engenharia mecânica pelo Instituto Federal de Tecnologia da Suíça (ETH) e possui muitos anos de experiência em pesquisa, desenvolvimento, operações e vendas. A SSM e a Revista Têxtil desejam-lhes sucesso nas novas funções. RT Revista Têxtil #759 I 35

internacional.indd 35

14/03/2019 00:57:27


INTERNACIONAL

CONTROLE DE RECUPERAÇÃO DE CALOR E EXAUSTÃO DE AR

A

indústria têxtil, provavelmente o ramo mais forte da indústria nos últimos dois séculos, perdeu a sua supremacia nesse meio tempo. No entanto, ainda está representada de forma proeminente: uma das 20 maiores empresas industriais em Vorarlberg, na Áustria, pertence à indústria têxtil - a Getzner AG, em Bludenz. Fundada há 200 anos, a Getzner AG é hoje a empresa líder na produção de tecidos africanos e um dos principais fabricantes de tecidos para camisas. Nos novos salões de produção da principal fábrica da Getzner AG, em Bludenz, os tecidos são tecidos e acabados para roupas prontas. Os tecidos são acabados em processos especiais principalmente em novos stents BRÜCKNER. Como as substâncias evaporam do tecido durante os processos de acabamento têxtil, os stents têm que ser aspirados e este ar de exaustão deve ser limpo antes de ser emitido para o meio ambiente. O tratamento do ar de exaustão nos novos stenters da Getzner AG é realizado por um sistema multi-estágio BRÜCKNER ECO-HEAT e ECO-AIR. No primeiro sistema de recuperação de calor ECO-HEAT, é gerado ar fresco aquecido para o processo de secagem, o que reduz sensivelmente o consumo de energia. No segundo sistema de recuperação de calor ECO-HEAT, a água é aquecida para o sistema de aquecimento interno da empresa e, assim, dependendo da necessidade de aquecimento, até 85% da energia térmica investida é recuperada. Os poluentes do ar de exaustão são condensados e separados no depurador de ar de exaustão ECO-AIR subsequente. Um silenciador atrás do exaustor reduz o ruído de escape ao mínimo. Os comprovados componentes ECO-HEAT garantem alta eficiência de transferência de calor e um design particularmente robusto e de fácil manutenção. Uma vez que os trocadores de calor têm que ser limpos em intervalos regulares de depósitos inevitáveis, a

36 I Revista Têxtil #759

internacional.indd 36

fim de manter o desempenho total, eles são fáceis de remover. Os trocadores de calor são fervidos regularmente no banho de limpeza fornecido. Como a Getzner AG tem módulos trocadores de calor de reposição em estoque, os trocadores de calor são limpos sem qualquer pressão de tempo. Com este moderno sistema de ar de exaustão de vários estágios, a Getzner AG alcança uma alta eficiência energética, porque a maior parte do calor do ar de exaustão é recuperada nos sistemas BRÜCKNER ECO-HEAT. Além disso, o ambiente não é poluído por fumaça, ruído e odores do processo de produção, graças ao sistema de limpeza de ar de exaustão BRÜCKNER ECO-AIR. RT

Fotógrafo: Jens Ellensohn

14/03/2019 00:57:28


INTERNACIONAL

OUTLOOK™ INDIA 2019

A

OUTLOOK ™ India teve sua primeira edição nos dias 12 e 13 de fevereiro de 2019, no Leela Ambiance Hotel, em Nova Déli, na Índia. Aclamada como a melhor plataforma para profissionais do setor de não-tecidos, e produtos de cuidados pessoais e higiene, na OUTLOOK ™ India os participantes aprenderam e compartilharam insights sobre o potencial mercado da Índia. Organizado pela EDANA e BCH (Business Co-ordination House), que são parceiros há 12 anos, o evento foi a primeira edição da conferência da EDANA na Índia, que já foi organizada dezessete vezes na Europa, três vezes no Sudeste Asiático e duas vezes na América Latina. Mais de 320 representantes de mais de 152 empresas participaram da abertura feita pelo Presidente e CEO da Unicharm, Sr. Takahisa Takahara, sobre “Ideias para produtos de higiene circular para o presente e o futuro”. Já o segundo dia foi aberto com uma palestra do Sr. Ashish Jajoo, Chefe Global de Vendas e Marketing da Divisão de Não-tecidos da Birla Cellulose, sobre “Soluções com base biológica para lenços umedecidos e para a indústria de higiene”. Outras sessões apresentaram percepções de especialistas sobre tendências de mercado e apresentações sobre as mais recentes inovações e tecnologias relativas à indústria de higiene. A exposição proporcionou a 30 empresas a oportunidade de mostrar seus produtos e serviços para um público cativo. “A resposta dos participantes indianos e internacionais da indústria à iniciativa do BCH e da EDANA foi esmagadora”, disse Pierre Wiertz, Gerente Geral da EDANA. “O entusiasmo e a ânsia de toda a cadeia de suprimento para capitalizar o enorme potencial e as oportunidades do mercado de produtos de higiene absorventes em todo o subcontinente conferem a ambas as organizações ainda mais

responsabilidade em apoiar isso, de forma que continue sendo um crescimento sustentável e recompensador. Estamos definitivamente comprometidos em fazer isso como parte de nossas missões”, concluiu. Ritika Gupta, diretora executiva da BCH disse ainda que a OUTLOOK ™ India parecia uma plataforma maravilhosa e se tornou uma ‘causa’, cujos efeitos positivos certamente serão testemunhados pela promissora indústria indiana de absorventes para higiene. “No momento em que a maioria dos consumidores indianos está prestes a ser apresentada a esses produtos, foi interessante ouvir sobre as novidades que o mundo tem a oferecer. A Índia pode se tornar um criador de tendências à medida que a penetração no mercado de produtos de higiene descartáveis ​​aumenta ”.

THE OUTLOOK™ INDIA AWARD O Prêmio de Inovação The OUTLOOK™ India Award foi entregue à Saral Design Solutions pela tecnologia da máquina totalmente automática SWACHH, que produz absorventes higiênicos ultrafinos em uma instalação descentralizada. Kartik Mehta, co-fundador e CTO da Saral Design Solutions, se sentiu honrado pelo reconhecimento . “Estamos muito satisfeitos em receber o prêmio de inovação Outlook India 2019. Ele forneceu uma plataforma para empresas iniciantes, como a nossa, apresentarem suas inovações a todo o setor de higiene global”. As outras duas empresas vencedoras d o prêmio de inovação foram a Fibril Tex, com o DAC (Dynamic Absorbent Core), um núcleo interno inovador e bem estruturado para produtos de higiene absorventes; e a H.B. Fuller com o Full-Care ™ 6210, uma solução adesiva para artigos sanitários que respondem aos dois desafios: condições climáticas do subcontinente RT e o uso de absorventes por longos períodos.

Revista Têxtil #759 I 37

internacional.indd 37

14/03/2019 00:57:28


DIGITAL

DIGITAL PRINTING E FESPA BRASIL 2019

ACONTECEM EM MARÇO Feiras reúnem os principais nomes da indústria de impressão digital

E

ntre os dias 20 e 23 de março, o pavilhão azul do Expo Center Norte, em São Paulo, irá receber a Digital Printing e a Fespa Brasil 2019. A renomada feira mundial, FESPA Brasil, reúne os principais nomes da indústria de impressão digital para decoração de interiores, moda, estamparia digital, grandes formatos, sinalização, sublimação, envelopamento, entre outros mercados. Já a Digital Printing aposta na impressão digital na produção de impressos de alta relevância, aproveitando as capacidades da impressão sob demanda e em dados variáveis. Com o objetivo de apresentar inovações e conteúdos técnicos, que mostrem como essas inovações podem transformar o mercado de impressão digital, as feiras irão englobar a cadeia de produção de impressão, com softwares de fluxo de trabalho, como softwares de orçamento, design, gerenciamento de cor, entre outros; impressoras de diferentes tamanhos e formatos; substratos; suprimentos, peças e acessórios; além de máquinas de corte, vinco e acabamentos especiais. Criado em 2015, o FESPA Digital Textile Conference tem espaço garantido na programação de congressos gratuitos da FESPA Brasil | Digital Printing 2019. Reservado para o terceiro dia da feira, 22 de março, a conferência irá apresentar conteúdo sobre a indústria de impressão digital têxtil em todas as suas áreas - moda, decoração, sinalização e etc., ressaltando como esta tecnologia vem transformando o fluxo de trabalho das empresas. O crescimento do setor têxtil foi um dos pontos observados pelo FESPA Print Census, pesquisa vol-

38 I Revista Têxtil #759

fespa.indd 38

por

RENATA MARTORELLI

tada para o mercado de impressão digital. Entre os entrevistados, 56% das empresas focadas em impressão têxtil afirmaram que investiram em digital, e 19% pretendem investir nos próximos dois anos. Áreas como o sportwear, o fast fashion e sinalização (soft signage) estão entre os segmentos que mais consomem impressão digital. O crescimento da estamparia digital está diretamente ligado a sua capacidade de personalização e velocidade na produção. O Digital Textile Conference irá apresentar um panorama do setor com especialistas, que irão destacar tendências, novos conceitos, possibilidades de mercado, entre outros temas. Outro destaque da feira será a primeira edição do Congresso Inteligência Gráfica, que será realizado nos dois primeiros dias do evento, com foco em debater o pensamento estratégico, transmitindo conceitos de gestão, empreendedorismo e tendências futuras visando à transformação do negócio de impressão; além de dicas e conceitos sobre custos de impressão, organização e técnicas de vendas. O evento ainda trará a Academia da Impressão Digital, com foco na técnica de impressão, gerenciamento de cores, preparo e fechamento de arquivi para impressão de alta qualidade; com a Ilha da Sublimação, que em parceria com a APS Marketing de Eventos e a ComunidadeWEB, contará com exposição, palestras e workshops, com foco na sublimação como oportunidade para empreender; e o CAMBEA #9, maior campeonato brasileiro de envelopamento automotivo, que levará o vencedor para disputar o mundial na Europa.

Fotos: Divulgação

14/03/2019 00:58:29


DIGITAL

MERCADO TÊXTIL PLUS SIZE APOSTA NA IMPRESSÃO DIGITAL O mercado têxtil é um dos destaques do evento, que a cada dia vem ampliando os investimentos em tecnologia digital como solução para uma produção eficiente. Dentro deste panorama, a FESPA Brasil anunciou o apoio da Associação Brasil Plus Size (ABPS). Para Douglas Ferreira Santana, presidente da ABPS, participar de uma feira como a FESPA é um marco para todo o mercado Plus Size. “Por meio de inovações, conhecimento e networking gerados caminharemos rumo a um crescimento sustentável e próspero. Por muito tempo o mercado Plus Size ficou isolado das novas tecnologias e inovações têxteis, mas hoje, com a visibilidade do tema e exigência de nossos consumidores, esta parceria alinha-se perfeitamente aos nossos propósitos”. O mercado Plus Size no Brasil cresceu 8% em 2018, com faturamento de R$ 7,1 bilhões, representando mais de 100 milhões de potenciais consumidores em todo território nacional, segundo dados do IBGE e do Ministério da Saúde, através de estudos do PNS e Vigitel. “A impressão digital em sua essência ajudará nossos empreendedores a criarem identidades únicas para

suas marcas, criando valor e elevando a qualidade dos produtos desenvolvidos e comercializados. Além de exclusividade e abertura de um mix de produtos com grande valor agregado. A assertividade e o aproveitamento propiciados pela impressão digital levarão o mercado Plus Size nacional a outro patamar”, ressalta Santana.

LANÇAMENTOS E DESTAQUES A WiPrime, empresa que oferece uma diversificada gama de soluções em mídias, tintas e equipamentos, irá apresentar na FESPA Brasil | Digital Printing 2019, um grande lançamento para o setor de impressão digital têxtil: a impressora Atexco Model X, com 8 cabeças de impressão industriais, que permitem alcançar velocidade de 5 mil metros por dia ou 220 metros lineares por hora. Segundo o diretor da WiPrime, Walter Tolosa, a empresa está em plena expansão, ofertando novos produtos e tecnologias que visam revolucionar o mercado de comunicação visual e têxtil no Brasil. “Neste cenário, a FESPA Brasil é uma valiosa ferramenta de divulgação de nosso portfólio, nos proporcionando visitantes altamente qualificados, sedentos de

Revista Têxtil #759 I 39

fespa.indd 39

14/03/2019 00:58:33


DIGITAL

conhecimento e verdadeiros formadores de opinião”. A WiPrime disponibiliza atualmente uma grande variedade de soluções. Entre elas, estão: Mídias para Comunicação Visual, como cartão corrugado especialmente desenvolvido para impressão UV, vinil autoadesivo colorido de alta performance, vinil autoadesivo para impressão digital convencional e outros; Mídias para Têxtil, Heat-Transfer (filme de PVC e PU); Tintas Eco Solvente, Solvente, UV, Sublimação (cabeças Epson, Kyocera, Ricoh, entre outras), Ácida e Reativa; e Equipamentos Eco Solvente, UV, para Impressão Têxtil Direta e Indireta. Outra empresa que será destaque na FESPA Brasil | Digital Printing 2019 será a PTC Graphic Systems, que irá apresentar a eficiência da impressão digital de rótulos No estande, estará exposta uma impressora digital da Mark Andy, representada no Brasil pela PTC. A Digital One é uma impressora digital de rótulos entry-level com velocidade de até 19,6 metros por minuto, que traba-

lha com tecnologia de toner seco, mas que pode se encaixar em um processo híbrido de produção. A ideia da Mark Andy, com décadas de experiência na produção de impressoras para rótulos, foi a de transferir sua expertise da flexografia para a impressão digital, através de uma solução quatro cores totalmente híbrida e de baixo custo. “O cliente entra a bobina com o material em branco e já sai com o produto acabado do outro lado, já convertido. Ela vem com uma unidade flexo para verniz ou branco, além de laminação e secagem LED UV. É uma máquina completa, o impressor não precisa ter mais nada para produzir um rótulo, etiqueta ou tag”, diz Miguel Troccoli, diretor da PTC, que complementa que a impressora possui controle de tensão e tração, para que o usuário tenha o mínimo de preparação de máquina e desperdício, evitando problemas durante o processo. O credenciamento gratuito para visitar a feira pode ser realizado através do link www.fespabrasil. com.br/pt/visitar/cadastro. RT

40 I Revista Têxtil #759

fespa.indd 40

14/03/2019 00:58:38


MERCADO

4ª EDIÇÃO DA AGRESTE TEX ACONTECE EM MARÇO

Feira do setor têxtil e de confecção pretende reunir 11 mil visitantes

A

Agreste Tex é promovida pelo Febratex Group e patrocinada pelas empresas Avil, Makital e Vicunha Têxtil; e conta com o apoio da ABIMAQ, ABIT, ABTT, ACIT, ASCAP, Cativa, Denim School, NTCPE, SEBRAE, Sistema FIEPE SENAI e Sinditêxtil|PE. “O polo de confecções de Pernambuco tem muito potencial, mão de obra em abundância e pessoas que já nascem com a confecção no DNA. A feira coloca à disposição dos profissionais e empresários o que há de mais tecnológico na área e permite que os negócios sejam fechados olho no olho”, afirma o diretor-presidente do Febratex Group, Hélvio Pompeo Madeira, organizador e idealizador do evento. Segundo Pompeo, a feira é a maior do segmento na região e acontece em Caruaru, já que a cidade é uma das 23 que compõem o Polo de Confecções do Agreste, o segundo maior do país. A AgresteTex irá reunir mais de 200 marcas representadas por mais de 60 expositores das áreas de fiação, tecelagem, beneficiamento, confecção e acabamento.

Foto: Divulgação/Agreste Tex

agreste.indd 41

por

RENATA MARTORELLI

A 4ª edição da Agreste Tex – feira de máquinas e serviços para o setor têxtil e de confecção – será realizada entre os dias 19 e 22 de março, no Polo Comercial de Caruaru, em Caruaru, Pernambuco. Neste ano a feira terá um espaço 50% maior do que a última edição e pretende reunir 11 mil pessoas de todo o Nordeste.

As inscrições para a feira são gratuitas e podem ser feitas através do site oficial da feira: www. agrestetex.com.br. Os visitantes que fizerem seu credenciamento antecipado e comparecerem ao evento concorrerão a uma viagem para a Febratex 2020, em Blumenau/SC. RT Revista Têxtil #759 I 41

14/03/2019 01:00:34


MERCADO

INDIA DECOR & FASHION 2019 São Paulo recebe empresas indianas interessadas em realizar negócios nos setores de casa, decoração e moda feminina por

O

Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, irá receber nos dias 14 e 15 de março de 2019, o India Decor & Fashion 2019, encontro de negócios entre Brasil e Índia. Com o objetivo de apresentar aos empresários brasileiros produtos que reúnam o espírito e a qualidade indiana, o evento contará com a participação de 32 expositores indianos interessados em realizar negócios com importadores, distribuidores e lojistas brasileiros que buscam produtos de qualidade com o lifestyle indiano. Os principais produtos que serão expostos são dos segmentos de casa e decoração, como ornamentação geral, tapetes e carpetes, artigos têxteis para cama, mesa e banho, cortinas, persianas, almofadas, sachês aromáticos, entre outros; e de moda feminina, como xales, blusas, vestidos, bolsas, acessórios exóticos; além

42 I Revista Têxtil #759

india.indd 42

RENATA MARTORELLI

de matérias-primas, como palmas, colares e outros componentes. Serão apresentados ainda componentes para acabamento em madeira, metal e plástico e peças para o setor de joias, semijoias e bijuterias. Os visitantes poderão agendar, gratuita e previamente, um horário para se reunirem com os expositores de seu interesse ou apenas visitar a feira. Os agendamentos das Rodadas de Negócios poderão ser realizados através do site http://indiadecorefashion.com.br/ cadastre-se-gratuitamente/. O India Decor & Fashion 2019 conta com o apoio institucional do Consulado Geral da Índia em São Paulo; e com o apoio da Adesp (Associação de Decoração do Estado de São Paulo), da ALJ (Associação Limeirense de Joias), e da FECOMERCIO SP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de

Fotos: Divulgação

14/03/2019 01:01:03


MERCADO

São Paulo); e é promovido e organizado pelo EPCH Conselho de Promoção de Exportações de Artesanato da Índia.

COMÉRCIO BRASIL X ÍNDIA Os países da América Latina e do Caribe (LAC) representam um mercado cada vez mais importante para as exportações do artesanato indiano, alcançando mais de R$ 60 milhões de abril de 2017 a janeiro de 2018. Na relação comercial direta com o Brasil, as exportações de artesanato da Índia alcançaram a cifra de US$ 15,86 milhões entre 2016 e 2017 e aumentaram para US$ 19,95 milhões entre 2017 e 2018, o que representa um crescimento de 25,75%. Os principais destaques para este resultado foram o crescimento de 54% dos artigos indianos de lã e crochê, atingindo um volume de US$

2,77 milhões, e um aumento de 23,6% no segmento de bijuterias. Segundo O. P. Prahladka, Presidente do EPCH, a Índia e o Brasil compartilham uma relação de negócios longa e saudável, com um comércio bilateral robusto. “As exportações de artesanato indiano para o Brasil estão crescendo atualmente uma média de mais de 25% ao ano e o India Decor & Fashion 2019 tem como objetivo incentivar os negócios entre os dois países nos próximos anos”, conclui O. P. Prahladka. A Índia conta com mais de 10 milhões artesãos que produzem itens tradicionais usando materiais e técnicas tradicionais. Em 2018 a Índia exportou US$ 3,6 bilhões para todo o mundo e o crescimento médio de suas exportações globais de artesanato mantém-se entre 4 e 5% ao ano. RT Revista Têxtil #759 I 43

india.indd 43

14/03/2019 01:01:04


EVENTOS

DFB FESTIVAL E CEARÁ FASHION TRADE

UNEM FORÇAS E CONTEMPLAM TODOS OS ELOS DA CADEIA TÊXTIL Parceria tem como objetivo valorizar a moda no desenvolvimento econômico do Ceará

A

indústria da moda cearense tem grandes expectativas para 2019. Os setores têxtil, de confecção, de calçados e aviamentos ampliaram suas parcerias estratégicas para reforçar a qualidade dos produtos cearenses, com a pretensão de gerar bons negócios e ampliar a participação no PIB estadual e nacional. Neste contexto, o DFB Festival, maior evento de moda autoral da América Latina, e o Ceará Fashion Trade (CFT), feira setorial de moda, uniram forças para promover uma semana de atividades com foco em negócios e tendências, reunindo indústria e criação. O DFB Festival é destaque entre as principais fashion weeks do mundo, inclusive pela extensa programação multicultural, que une moda à cultura, música, gastronomia, formação e empreendedorismo, além de todos os princípios da economia circular e criativa. Na edição comemorativa de 20 anos, que será realizada entre os dias 15 e 18 de maio, no Aterro da Praia de Iracema, em Fortaleza, o evento contará com muitas novidades na programação. “A história do DFB está intimamente ligada ao trade têxtil; nossa intenção sempre foi amplificar ações inovadoras e apontar novos talentos para a indústria da moda. É nossa vocação e, sobretudo, nosso compromisso para com toda a cadeia

44 I Revista Têxtil #759

ceara.indd 44

por

RENATA MARTORELLI

produtiva no Ceará e no Brasil”, diz Cláudio Silveira, idealizador do DFB. Já a Ceará Fashion Trade (CFT) está em sua quarta edição e promove um ambiente de interação com base em negócios positivos para as empresas expositoras e compradores nacionais e internacionais. Apresentado pelo Sistema FIEC e pelo Sebrae/Ceará e realizado em parceria com os sindicatos industriais da moda no Ceará – Sindroupas, Sindconfecções e Sinditêxtil, a CFT é promovida pela Ikone Eventos e pelo DFB Festival, e reúne pequenas, médias e grandes empresas confeccionistas do Ceará com atuação em atacado nas modalidades de pedido futuro, pronta entrega e private label. Marcada para os dias 14 a 16 de maio, no Centro de Eventos do Ceará, a CFT 2019 contará com 80 marcas expositoras de moda feminina, masculina e infantil; lingerie e moda praia; moda plus size; sleepwear; moda fitness; e bolsas, calçados, acessórios e aviamentos. “Cada vez mais percebemos que a força do segmento da moda está muito associada à união e à aproximação de elos de uma mesma cadeia e da aproximação de atores com os mesmos objetivos. Nesse momento nosso trabalho é para que todos os pontos da cadeia têxtil possam celebrar inovação, criatividade e futuro. Essa pegada autoral que o Cláudio Silveira traz Fotos: Divulgação

14/03/2019 01:04:01


EVENTOS

é extremamente importante, principalmente nesse momento de valorização da sustentabilidade, da criatividade e da economia criativa”, comenta Roberta Cavalcante, promotora da CFT. Segundo Lélio Matias, presidente do Sindroupas, a Ceará Fashion Trade (CFT) e o DFB Festival uniram forças com o firme propósito de alavancar a cadeia da Moda e do Design, consolidando o Estado como polo produtivo e criativo, desenvolvendo a moda de alto valor agregado. “Vamos estabelecer no calendário oficial

do Estado, com foco no mercado global, a Semana da Moda do Ceará. Oportunidade esta para respirarmos moda em toda sua essência. De 14 a 18 de maio, em Fortaleza e no Ceará, o assunto é moda”, finaliza. Os eventos terão uma programação integrada contemplando todos os elos da cadeia têxtil, desde a matéria-prima, beneficiamento e confecção, até formação e comércio, com a proposta de fortalecer todos os setores envolvidos e valorizar a moda no desenvolvimento econômico do Ceará. RT Revista Têxtil #759 I 45

ceara.indd 45

14/03/2019 01:04:09


ACONTECEU

EVENTO SURPREENDEU COMPRADORES COM

ALTA QUALIDADE E LANÇAMENTOS INOVADORES por

N

os dias 15 e 16 de janeiro de 2018, o Centro de Eventos Pro Magno, em São Paulo, recebeu o Inspiramais 2020_I, evento voltado para processos de criação em todo o elo da indústria de design e inspirador para a cadeia produtiva da moda. Nesta edição, 30 compradores internacionais, que integram o Projeto Comprador, vindos da Índia, Argentina, México, Equador, Peru e Colômbia, fecharam negócios em torno de US$ 4,3 milhões. O Inspiramais 2020_I também recebeu grupos de designers, empresários e compradores de mais de 20 cidades brasileiras, que conheceram de perto 900 lançamentos em matérias-primas para o desenvolvimento de roupas, calçados, acessórios, móveis e joias, que estarão nas vitrines em 2020 para o consumidor final. “Temos força e referência muito grande com produtos legítimos e de qualidade. Depois de quase 10 anos promovendo os projetos junto com a Apex-Brasil e outras entidades, as cadeias produtivas estão alinhadas e buscam essa identidade aos produtos produzidos no Brasil. Países como Peru, Argentina e México, por exemplo, tem cada vez mais preferência por matérias-primas do Brasil, pois trazem design genuíno aliado a tecnologia, conforto e materiais diferenciados. Estamos levando, literalmente, o país para o resto do mundo”, diz Ilse Guimarães, superintendente da Assintecal (Associação Brasileira de Empresas de Componentes para Couro, Calçados e Artefatos).

INOVAÇÃO E INFORMAÇÃO No primeiro dia do evento as palestras foram voltadas para o varejo, com cases de famosas como: C&A,

46 I Revista Têxtil #759

inspira.indd 46

RENATA MARTORELLI

Swarovski, Hering, Invista e Handara. Já no segundo dia, o marketing digital mostrou sua força com palestras de Renata Abranchs, que falou sobre Branding Digital; Ana Paula Limonge e Roberta Rabani, da Swarovski, que falaram sobre comportamento do consumidor e Geração Millenium e Z; e André Breisert, diretor do e-commerce da C&A Brasil, que contou que em 2016 a empresa redefiniu o foco e prioridade de posicionamento, time e investimento em digital, resultando no aumento da experiência móbile de 30 para 60% do tráfego, além de lançar um aplicativo que hoje representa 20% do faturamento e-commerce.

LANÇAMENTOS E TECNOLOGIAS Entre os lançamentos apresentados no Inspiramais 2020_I estava um tênis after skate, produzido em poliamida biodegradável da Rhodia e AmniBrasil, desenvolvido pela primeira marca brasileira de tênis de skate, Mary Jane. A poliamida biodegradável já está presente em algumas marcas brasileiras de biquínis e bolsas e é uma revolução da Rhodia no processo ecofriendly. Outro destaque foi o biotecido Texticel, desenvolvido a partir do cultivo de bactérias, produzido pela Biotecam. O material ecológico utiliza nutrientes sustentáveis e possui uma pegada hídrica baixíssima, além de ser biodegradável e compostável e possuir visual e toque semelhantes ao couro. A Biotecam produz 24 folhas por mês do Texticel em dimensões de 50x30 cm, e tem perspectiva de aumentar a produção no primeiro semestre de 2019. No espaço Conexão Criativa e Comercial, o Sebrae e a Assintecal reuniram MEI, micro e pequenas empresas, que levaram seus componentes para o evento. A

Fotos: divulgação

14/03/2019 01:04:47


ACONTECEU

Assintecal selecionou os materiais que mais se conectavam ao projeto e expôs os produtos no Inspiramais. No setor de couros, a Rhoma Pelles, especialista em peles de mestiço, apresentou pela primeira vez no mercado os couros perfurados, com produção iniciada em dezembro de 2018. A novidade proporciona peles com estética e aspecto inovador, como navalhados, estampas aninal print e neon, desenvolvidas pelo estilista Renato Pico. A Castanhal, companhia têxtil fabricante de juta, lançou no Inspiramais uma coleção de fios de juta com 18 novos produtos, que contam com fios coloridos, mistos com algodão reciclado, com multifilamentos e engomados especiais. A juta é uma fibra natural cultivada nas áreas de várzea dos rios da Amazônia de forma artesanal por mais de 15 mil famílias de ribeirinhos, que têm nessa cultura a única fonte de renda. As plantações não desmatam a floresta, já que usam as margens alagadiças dos rios onde não tem mata perene, e o cultivo dispensa o uso de agrotóxicos e fertilizantes químicos.

No processo de transformação da fibra em tecido na fábrica da Castanhal são utilizados apenas aditivos orgânicos e óleos vegetais, que associados às características naturais da planta, tornam os produtos totalmente biodegradáveis.

PROJETOS E DESTAQUES Oito estúdios fizeram parte do Projeto + Estampa desta edição: Estúdio Capim, Estúdio Certain, Oficina Lamparina, Studio Aurum Brasil, Nomad, Adriana Boulos, Traço Ousado e Bloom Print, que com o olhar do designer e consultor da Assintecal, Lucius Vilar, apresentaram a decodificação de elementos da cultura brasileira para a criação de novas estampas e aplicações, incorporando a originalidade brasileira, visando diminuir a cópia e a compra de estampas internacionais por parte da indústria de confecção brasileira. O projeto foi realizado pelo TexBrasil, da Abit (Associação Brasileira a Indústria Têxtil e de Confecção); e pela Assintecal e Apex-Brasil, em parceria com a R.Mello.

Revista Têxtil #759 I 47

inspira.indd 47

14/03/2019 01:04:48


ACONTECEU

Já o Programa Feito no Brasil promoveu a participação de empresas brasileiras fabricantes de laminados, com o objetivo de fomentar e desenvolver materiais inovadores de forma conjunta, diferenciando as marcas no mercado. “Nosso objetivo é gerar visibilidade máxima aos produtos feitos no Brasil, apresentando os materiais ao mercado e buscando grande aceitação e resultados concretos para as empresas”, revela Ilse Guimarães. Unindo sustentabilidade e inovação, o Inovamais apresentou soluções e produtos tecnológicos e inovadores, desenvolvidos por processos sustentáveis para o Sistema de Moda brasileiro. Realizado pelo Sebrae e pela Assintecal, cada empresa recebeu a curadoria de Flávia Vanelli e de consultores especializados para avaliação dos produtos. Outro destaque foi o projeto Iconografia Local Bahia, que contou com o olhar do designer Lucas Magalhães. As folhas, estradas, pessoas, esculturas, cores, o sol e a aridez da Bahia foram decodificados através de uma pesquisa histórica e de imagens, para retratar a riqueza de uma cultura que inspira no desenvolvimento de produtos brasileiros. Como resultado, foram

apresentados no Inspiramais a cartela de cores, protótipos e vídeos desenvolvidos a partir da pesquisa. Esse projeto é desenvolvido pela Assintecal em parceria com a Abest (Associação Brasileira de Estilistas) e com o Sebrae. O Projeto Referências Brasileiras, que decodificou o Sertão Baiano, foi fruto de pesquisa e estudo entre designers e empresas e contou com o olhar da designer Julia Webber, do Núcleo de Design da Assintecal e com a coordenação de Walter Rodrigues. O projeto instigou a criação de produtos com referências do Brasil, mapeando importantes influências culturais, abrindo novo espaço para o design originar coleções de calçados, acessórios, joias, móveis e confecções. “O projeto propôs novos caminhos e linguagens para superfícies, formas e estética de materiais e produtos de moda, onde a cultura brasileira, por meio de pesquisa histórica e iconográfica, indica inspirações alinhadas ao preview das próximas coleções”, diz Julia Webber. Já o espaço Preview do Couro contou com couros especiais, que valorizaram os diferenciais da indústria curtidora. Quinze curtumes de todo Brasil revelaram no-

48 I Revista Têxtil #759

inspira.indd 48

14/03/2019 01:04:48


ACONTECEU

vas cores e texturas com os efeitos de escovação e escurecimento, criando um visual exclusivo nos produtos acabados. Cada curtume participante recebeu consultorias individuais durante um semestre para o desenvolvimento das peles.

CONEXÃO INSPIRAMAIS O projeto Conexão Inspiramais conta com a coordenação do estilista Walter Rodrigues, que estuda inspirações e referências de moda para orientar empresas a desenvolverem materiais inovadores em design e tecnologia. Apresentado em formato de exposição, nesta edição o estudo revelou produtos elaborados com referências na cartela de cores da temporada, além de contar com palestras sobre o setor. “A moda, hoje, move-se cada vez mais rápido, e precisamos estar aptos a planejar e criar produtos com velocidade e foco, sem perder de vista o desejo do consumidor, a informação de moda e os novos nichos de mercado. Com isso, podemos diminuir a margem de erro e, consequentemente, aumentar os lucros”, comenta Walter Rodrigues.

No estudo realizado no formato de pirâmide, 10% representa o início de todo o processo, e o nascimento das ideias, com base em uma pesquisa direcionada que determina objetivos e sistematiza a inovação e a experimentação. 30% é resultado do estudo do ranking de aceitação dos produtos propostos nos 10%. Com base nesses resultados, a criação é alinhada com os processos industriais. E 60% representa o momento de produção rápida e lucrativa, tendo em vista a experimentação, nos 10%, e o processamento nos 30%. As etapas anteriores fornecem ferramentas que facilitam a aceitação e o sucesso comercial dos produtos no mercado. Os produtos, que são a referência da empresa, precisam ser constantemente atualizados através da avaliação do ranking, implementando a venda de novos produtos que substituem os itens sem apelo de mercado. Após o sucesso do Inspiramais 2020_I, a edição do Inspiramais 2020_II já tem data confirmada. O evento acontecerá nos dias 4 e 5 de junho de 2019, no Centro de Eventos Pró-Magno, em São Paulo. RT Revista Têxtil #759 I 49

inspira.indd 49

14/03/2019 01:04:49


editorial.indd 4

14/03/2019 00:35:50


editorial.indd 4

14/03/2019 00:37:38

Profile for Revista Textil

REVISTA TEXTIL 759  

REVISTA TEXTIL 759  

Advertisement