Page 1


abit.indd 6

03/09/2017 19:23:39


EDITORIAL A ERA DO DIGITAL A REVISTA TÊXTIL é uma publicação da

R. da Silva Haydu & Cia. Ltda. Inscr. Est.: 104.888.210.114 CNPJ/MF: 60.941.143/0001-20 MTB: 0065072/SP

Diretor-Presidente: Ricardo Haydu Diretora de Redação: Clementina “Vivi” Haydu Jornalismo: Carlos E. Bazela Designer: Carlos C. Tartaglioni Foto da capa: Arquivo Representantes Comerciais Europa: International Communications Inc. Andre Jamar 21 rue Renkin: 4800: Verviers: Belgium Tel/Phone: + 32 87 22 53 85 / Fax: + 32 87 23 03 29 e-mail: andrejamar@aol.com Ásia (Asian): Buildwell Int. Co., Ltd. Nº 120, Huludun, 2nd St., Fongyuan, Taichung Hsien: Taiwan 42086: R.O.C. Tel/Phone: + 886 4 2512 3015 / Fax: + 886 4 2512 2372 Coréia (Korea): Jes Media International 6th Fl., Donghye-Bldg.: 47-16, Myungil-Dong Kandong: Gu: Seoul 134-070 Tel./Phone: + (822) 481-3411/3 / Fax: + (822) 481-3414 Correspondente na Argentina: Ecodesul Av. Corrientes, 3849: Piso 14° OF. A. Buenos Aires: Argentina Tel/Phone: (541) 49-2154 / Fax: (541) 866-1742 Órgão Oficial das entidades

Órgão de divulgação das entidades Abint: Associação Brasileira das Ind. de NãoTecidos e Tecidos Técnicos; Núcleo Setorial de Informação do SENAI/CETIQT; Redação/Administração Rua Albuquerque Lins, 1151 2º andar: Santa Cecília Cep 01230-001: São Paulo: SP: Brasil Tel/Phone: +55-11-3661-5500 E-mail: revistatextil@revistatextil.com.br Site: www.revistatextil.com.br Publicação bimestral com circulação dirigida às fiações, tecelagens, malharias, beneficiadoras, confecções nacionais e internacionais, universidades e escolas técnicas. Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem, necessariamente, a filosofia da revista. A reprodução total ou parcial dos artigos desta revista depende de prévia autorização da Editora. Redação Releases, comentários sobre o conteúdo editorial, sugestões e críticas a matérias. Pedidos de informação relacionados às matérias e à localização de reportagens: e-mail: redacao@revistatextil.com.br Publicidade Anuncie na REVISTA TÊXTIL e fale diretamente com o público leitor mais qualificado do setor têxtil no Brasil e no mundo: e-mail: revistatextil@revistatextil.com.br Assinaturas Para renovação e outros serviços, escreva para: e-mail: revistatextil@revistatextil.com.br

Nas páginas da Revista Têxtil, por diversas vezes abordamos futuro e tecnologia. De aplicações de tecidos em arquitetura até novos processos industriais. Do dia 12 a 15 de julho, a Serigrafia SIGN FutureTEXTIL revelou diversas novidades entre máquinas e tintas para Sublimação Digital, que promete revolucionar a cadeia têxtil e otimizar a produção de diversos itens. A Sublimação Digital é um dos processos mais versáteis utilizados em estamparia e que também está mudando a forma como se pensa e faz têxtil mundo afora. Custos diferenciados, maior incidência de trabalhos on demand e a personalização como diferencial para clientes são algumas das tendências do nosso ramo no qual a impressão por sublimação pode ser um valioso aliado. Para entender e conhecer melhor esse novo mundo, além da cobertura da feira, trazemos um artigo da J-Teck explicando a sublimação e suas aplicações. Um verdadeiro guia para saber o que o processo pode fazer por você e seu negócio. A impressão digital volta ainda ao nosso calendário de eventos com a SIGN NORDESTE, em outubro e a ExpoPrint Latin America 2018, das quais trazemos prieviews importantes para que o leitor já comece a programar sua visita. Veja também nesta edição os destaques de duas feiras que mostraram diversas oportunidades de negócios. O Salão Moda Brasil revelou muitas novidades em moda íntima praia e fitness, com destaque para a tecnologia dos materiais e processos envolvidos; enquanto a Expo Disney 2017 trouxe opções de licenciamento para que marcas e fabricantes utilizem Mickey e companhia em seus produtos. Ideias e inovações também foram o tema do Inspira Mais, salão de conceitos e insights de design para diversos segmentos, com destaque para o couro. Nesta edição ainda trazemos uma matéria especial sobre os 125 anos da Stäubli e as novidades internacionais de Trützschler e Bruckner. Ainda trazemos um preview da GOTEX Show, que terá cobertura da revista Têxtil e promete novidades em matérias-primas e produtos acabados, além de um ciclo de palestras com foco no e-commerce. O ano se encaminha para sua reta final e o calendário continua movimentado, prova de que o têxtil resiste e não pode parar. Boa leitura!

Revista Têxtil #750 I 01

editorial.indd 1

03/09/2017 19:13:08


SUMÁRIO

ABIT

04

O IMPACTO DO COMPLIANCE NA COMPETITIVIDADE DA CADEIA TÊXTIL

ABTT

06

TRANSFORMANDO O TÊXTIL HÁ 55 ANOS

DIGITAL

08 10 20

A ESTAMPARIA E A EVOLUÇÃO DIGITAL SIGN FUTURETEXTIL COMEMORA OTIMISMO DO SETOR EXPOSITORES PREPARAM TERRENO PARA A EXPOPRINT LATIN AMERICA

22

HISTÓRIA

26 28

MERCADO

STÄUBLI CHEGA AOS 125 ANOS DE MÃOS DADAS COM A INOVAÇÃO

TRÜTZSCHLER ENTREGA LINHA DE PRODUÇÃO E CRIA EMPREGOS NA RÚSSIA BRÜCKNER OTIMIZA PRODUÇÃO DE GRUPO ARGELINO

INOVAÇÃO

30

LECTRA ENCABEÇA GRUPO DE ESTUDOS FOCADO EM INOVAÇÃO

32

MODA

FEIRAS & EVENTOS

38 39 40

GOTEX COMPLETA CINCO ANOS COM FOCO NO TÊXTIL INTERNACIONAL EXPO DISNEY 2017: UM SHOW DE OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS INSPIRAMAIS TRAZ NOVIDADES PARA O INVERNO 2018

SALÃO MODA BRASIL E O CRESCIMENTO DO SETOR DE MODA ÍNTIMA

02 I Revista Têxtil #750

editorial.indd 2

03/09/2017 19:13:11


EDITORIAL

Revista Têxtil #750 I 03

editorial.indd 3

03/09/2017 19:13:12


ABIT

O IMPACTO DO COMPLIANCE

NA COMPETITIVIDADE DA CADEIA TÊXTIL por

A

nte a necessidade de aumentarmos rapidamente a competitividade do Brasil e da indústria nacional, não bastam as reformas estruturais em curso, a redução dos juros e retomada do crédito. Também há todo um trabalho que deve continuar a ser feito no âmbito do compliance, um dos diferenciais nesta era do consumo consciente. Exemplo de que podemos responder aos novos desafios encontra-se na indústria têxtil e de confecção do Brasil. Com o propósito de fazer com que a sustentabilidade seja cada vez mais introjetada na atuação das empresas, a Abit, entidade representante do setor, vem trabalhando em uma série de iniciativas. É signatária do InPacto (Instituto Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo), participa de comissões municipais, estaduais e federais de combate ao trabalho infantil e forçado e desempenha papel relevante em parcerias com indústrias, institutos, varejistas e organismos internacionais. A Abit também criou a Certificação de Qualidade e Sustentabilidade da Indústria Têxtil e de Confecção – Selo QUAL, juntamente com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e o Texbrasil – Programa de Internacionalização da Indústria da Moda Brasileira, desenvolvido em parceria com a Apex-Brasil e com participação de empresas e instituições de ensino e pesquisa. Outros avanços ocorrem no campo da tecnologia, com estudos, missões e parcerias para implementação de meios de produção e gestão mais eficientes e que seguem princípios sustentáveis. Exemplo foi o estudo conduzido em parceria da Abit com o Senai Cetiqt, ABDI, empresários e trabalhadores para construção da visão de futuro do setor, ancorada em conceitos de manufatura avançada com foco nos meios sustentáveis de produção e consumo. Também merece destaque, em São Paulo,

FERNANDO VALENTE PIMENTEL*

ação que o Sinditêxtil-SP está realizando, em parceria com a prefeitura. Trata-se do projeto Retalho Fashion, que recolherá 20 toneladas diárias de resíduos têxteis, principalmente no Bom Retiro e no Brás. Tradicionalmente identificada pela OCDE como setor de baixa intensidade tecnológica, a indústria têxtil e de confecção já deu início a um grande salto qualitativo em direção às categorias de maior emprego de ciência e tecnologia, capacitando-se para ingressar na manufatura avançada. Representantes de 60 nações poderão conhecer os novos caminhos da indústria têxtil e de confecção do Brasil, de 16 a 18 de outubro, quando nosso país sediará, pela primeira vez, a Convenção de Moda Mundial da International Apparel Federation (IAF), no Rio de Janeiro. O tema do encontro será “Conformidade e Tecnologia – fatores-chave para a indústria e varejo”. A Abit será a correalizadora do evento. O Brasil é o quarto maior produtor de confeccionados do mundo, quinto maior fabricante têxtil e detentor da maior cadeia produtiva integrada do Ocidente. Aqui são produzidas 9,8 bilhões de peças confeccionadas por ano, sendo 5,5 bilhões de vestuário. A cadeia produtiva é totalmente integrada, o que multiplica os efeitos das ações de compliance. Por isso, o varejo brasileiro, ao trabalhar com a moda nacional, já pode oferecer aos consumidores roupas confeccionadas sob premissas éticas e ambientalmente corretas, nem sempre presentes nas importadas. O Brasil, portanto, tem tudo para se tornar um grande paradigma mundial para o setor.

*Fernando Valente Pimentel é presidente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção.

04 I Revista Têxtil #750

abit.indd 4

03/09/2017 19:22:15


ABIT

Revista Têxtil #750 I 05

abit.indd 5

03/09/2017 19:22:17


ABTT

TRANSFORMANDO O TÊXTIL HÁ 55 ANOS

por

N

este ano a ABTT esta completando 55 anos de historia e de participação ativa entre os profissionais têxtil do País. Em 1962 quando alunos e futuros técnicos têxteis decidiram a criação com certeza tinham a visão que esta associação teria uma grande influencia para agregar estes profissionais a um objetivo comum e permitir a todos o conhecimento tecnológico cada vez mais atualizado. Foram realizados vinte e sete congressos nacionais com mais de mil palestras de diversos temas, sendo quase mil horas de profunda troca de conhecimentos. Além do Congresso Nacional (CNTT) foram realizados no decorrer dos anos, Seminários Tecnológicos regionais que possibilitou o acesso de profissionais em sua região com temas específicos para o local do evento. Enfim a ABTT sempre presente em feiras e exposições relativas ao setor têxtil, mantendo a missão e os valores que os idealizadores e fundadores moldaram na criação da associação. Mas como falar de uma associação de 55 anos sem falar de todos os percalços deste mais de meio século, é preciso lembrar que anterior este período o profissional têxtil qualificado de certa forma eram os estrangeiros que vinham de países que já a haviam passado por escolas tradicionais e tinham maior conhecimento dos que os profissionais do nosso País. Somente em 1927, o Professor José Haydu fundou em São Paulo a 1ª Escola de Tecelagem para formar mestres e contra mestres a técnicos. Em 1949, no Rio Janeiro surge a ETIQT (Escola Técnica da Industria Química e Textil) atualmente Senai CETIQT, para formação de Técnicos Têxteis. Surge em 1959 em São Paulo a Escola Técnica Textil Francisco Matarazzo que em 1981 passou a ser chamada Escola Senai Francisco Matarazzo. Mas somente em 1962, 74 técnicos

NELSON PEREIRA JUNIOR *

formados, fundam a ABTT (Associação Brasileira de Técnicos Têxteis). O cenário econômico muito propício à indústria nacional e ao setor têxtil fez com que muitos interessados se formassem em técnico têxtil devido à demanda do momento. A evolução industrial com as novas tecnologias, processos e possibilidade de maiores conhecimentos, permitiu que profissionais não técnicos têxteis, pudessem atender as condições em que a indústria necessitava, e a ABTT a partir de 1989 permite a participação destes profissionais ao quadro de associados. Por reconhecer a abrangência dos profissionais, a ABTT em toda cadeia têxtil envolvendo a tecnologia, a confecção e moda, em 2015 a associação passou a ser denominada como Associação Brasileira de Tecnologia Têxtil, Confecção e Moda, mas com a tradicional marca “ABTT”. O desafio da nova diretoria é de manter atuante a associação, sendo cada vez mais participativa, moderna e representativa dos profissionais associados, honrando sempre aos idealizadores. Para mim, é uma honra estar na presidência desta associação por onde passaram neste cargo ilustres profissionais desde o seu primeiro presidente o colega Geraldo Xavier de Almeida, e agradeço a confiança deposita em mim para conduzir a ABTT neste caminho, confiando em parceiros que compõe a diretoria executiva, teremos uma gestão à frente da associação com resultados esperados por todo planejamento, sempre em busca de obter e compartilhar as novidades e inovações que o mercado esta oferecendo, sempre estaremos envolvidos com criadores, centros de estudos e pesquisas, fornecedores desde a matéria prima ate o produto final de toda a cadeia têxtil. *Nelson Pereira Junior é presidente recém–empossado da Associação Brasileira de Técnicos Têxteis

06 I Revista Têxtil #750

abtt.indd 6

03/09/2017 19:21:39


ABTT

Revista Têxtil #750 I 07

abtt.indd 7

03/09/2017 19:21:40


DIGITAL

A ESTAMPARIA E A

EVOLUÇÃO DIGITAL

por

MANOELA P. SCHMITZ CHRISTOFF*

Processo acompanha evolução têxtil e se destaca pela sustentabilidade

O

mundo atual detém uma série de tecnologias e de possibilidades para as estamparias, o que nos faz ter a mente aberta para o processo. A estamparia não abrange somente vestimentas e moda em si, mas uma infinidade de segmentos. Para atender a tanta demanda, o processo também se diversificou no decorrer dos anos. Alguns deles são amplamente conhecidos há muito tempo, como a serigrafia, processo por moldura rígida, que permite a aplicação de determinadas cores através de mesas de serigrafia e telas. Contudo, para baixas tiragens o custo não compensa exatamente pela feitura das telas e também pelas mesas de serigrafia normalmente serem grandes e demandarem maior quantidade de peças. O mesmo acontece com o offset, pela quantidade de ajustes finos que demanda. Sendo assim, por conta da sua versatilidade e quase nenhum impeditivo, a estamparia evoluiu para adotar processos digitais. Um dos grandes fatores é a alta velocidade de impressão e as excelentes resoluções diante das novas cabeças de impressão. Os custos unitários independem das quantidades, pois não tem ajustes finos do equipamento exclusivos para determinada estampa.

SUBLIMAÇÃO DIGITAL A sublimação digital chega à sua maioridade. Ao completar 18 anos do seu surgimento, inova cada vez mais na parte de pigmentação e fluidez de tinta e resolução de cabeça de impressão. O processo tem o conceito de evaporação e a aderência da tinta de sublimação digital no tecido, por meio da temperatura e pressão. Assim, as cores são incorporadas às fibras, virando parte do tecido em si.

COM A EVOLUÇÃO DOS TEMPOS, AS APLICAÇÕES DO TÊXTIL SÃO QUASE INFINITAS E IMPOSSÍVEIS DE SE PREVER NA TOTALIDADE.

Este processo pode ser feito em peças onde a vestimenta ou produto realizado tem sua estampa ao longo de toda sua estrutura ou também individualmente. Exige-se somente uma impressora e computador, onde o operador do equipamento pode realizar a transferencia na peça. É um processo que não deixa resíduos e é ambientalmente correto. Porém, um dos aspectos que deve ser observado é que necessita da fibra sintética para a absorção da sublimação digital. Ou seja, o tecido deve ter, no mínimo, 50% em sua composição para que após a lavagem não venha a sair do tecido ou aplicação. Quanto mais material sintético, mais bonitas e intensas ficam as cores da sublimação digital, pois é a fibra sintética que realça a cor. A tinta e o papel influenciam o decorrer da operação e o resultado final da peça. Assim, a tinta de qualidade e tecnologia são preponderantes para que as

08 I Revista Têxtil #750

jteck.indd 8

03/09/2017 19:21:07


DIGITAL cores fiquem fortes e a máquina não fique entupida. Já o papel é o responsável pela transferência para o tecido, e sua qualidade acaba influenciando nos custos finais da peça. A sublimação digital pode ser feita em tecidos corridos através do Rapport, que possibilita os tecidos serem estampados continuamente pela mesma estampa e com um comprimento extenso.

USOS E APLICAÇÕES Um bom exemplo de uso do processo é sua aplicação no cliclo da construção civil. Ultimamente, a arquitetura tem utilizados capas de proteção das obras, já contendo a imagem de como o prédio ficará após a reforma, dando maior beleza ao processo e trazendo a curiosidade do espectador da conferência do resultado final. Os uniformes dos colaboradores da obra também podem ser sublimados identificando suas funções e a empresa, bem como seus capacetes de proteção individual. Dentro de casa, a sublimação está presente em almofadas, colchas, cortinas, sofás, pode-se ter as porcelanas da parede, mdf dos guarda-roupas, canecas e louças da cozinha. Já na comunicação visual, bandeiras e banners, podem ser feitos por meio do processo.

O FUTURO O têxtil como um todo está mudando. Tecidos inteligentes estão vindo com tudo e eles trazem componentes eletrônicos para receber iluminação led, fios condutores de informações e outras finalidades. Tecidos com repelentes de insetos, com filtro solar, tecidos com capacidades anti-bacterianas, que promovem hidratação, ações anti-inflamatorias, ações de diminuição sensações de calor e melhoria da circulação, são exemplos de itens que estão surgindo cada vez mais para suprir as necessidades. Com a evolução dos tempos, as aplicações do têxtil são quase infinitas e impossíveis de se prever na totalidade. O que é certo é que a estamparia moderna através da sublimação digital vai acompanhar as tendências dos tecidos e suas finalidades mais estranhas e complexas. *Manoela é gerente de vendas da J-TECK

Revista Têxtil #750 I 09

jteck.indd 9

03/09/2017 19:21:08


DIGITAL

A Serigrafia SIGN FutureTEXTIL aconteceu entre 12 e 15 de julho

SIGN FUTURETEXTIL

COMEMORA OTIMISMO DO SETOR Feira de serigrafia e comunicação visual terminou com expositores satisfeitos e boas perspectivas de negócios

M

ais do que se firmar como a maior e mais completa feira de tecnologias e soluções para os mercados de impressão e comunicação visual da América Latina, a Serigrafia SIGN FutureTextil mostrou que o mercado está novamente disposto a investir. O evento, que aconteceu entre os dias 12 e 15 de julho no Expo Center Norte, em São Paulo (SP), atraiu um público qualificado e ávido por bons negócios. Um dos pontos fortes da feira foi a interatividade, como explica a diretora do evento, Liliane Bortoluci. “Buscamos formatar o evento para atender às demandas de um mercado em evolução e as atrações interativas, experimentações, apresentação de tendências e conteúdo técnico de qualidade marcaram a feira deste ano”, afirmou. A executiva ainda enfatizou a satisfação dos expositores com o volume de negócios gerado. “O grande volume de negócios iniciados na feira demonstra um

10 I Revista Têxtil #750

sign.indd 10

otimismo nos setores de atuação, sinalizando para uma retomada do setor”, comenta Bortoluci. Pela primeira vez na história da feira, foi realizada uma rodada de negócios, que rendeu em uma hora e meia de reuniões entre 10 empresas expositoras e 41 compradores de todo o Brasil, resultando em uma previsão de negócios de R$ 9,3 milhões nos próximos 12 meses. A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Associação Brasileira da Indústria Gráfica (Abigraf) e o Sindicato das Indústrias Gráficas no Estado de São Paulo (Sindgraf) organizaram a Sala de Crédito pela primeira vez no evento. No ambiente, visitantes e expositores tiveram a oportunidade de se relacionar com as instituições financeiras parceiras para saber como viabilizar seu negócio. Desde liberação de linhas de crédito até repactuação e refinanciamento de empréstimos. Entre os acontecimentos da feira com destaque para o universo têxtil, destacamos o Circuito de Impres-

Fotos: Divulgação

03/09/2017 19:18:49


No evento, os negócios gerados têm previsão de bater R$ 9,3 milhões nos próximos 12 meses

são Digital Têxtil, que apresentou as principais etapas do processo de impressão digital em tecidos; o DecorExpress, projeto inovador que evidenciou as muitas possibilidades que a comunicação visual oferece para a decoração e o Fórum com cases de sucesso. O evento também trouxe a Arena Técnica, com palestras sobre novas tecnologias, lançamentos e soluções oferecidas pelos expositores aos profissionais.

CAMINHO DO SUCESSO O Circuito de Impressão Digital Têxtil presente na SIGN Futuretextil foi mais do que uma atração, mas uma trilha prática onde profissionais do setor puderam entender e se inspirar para utilizar as novas tecnologias a seu favor. Voltado para empresários e profissionais de criação, desenvolvimento, produção e mercado da indústria têxtil de vestuário e decoração, o Circuito é um projeto pensado pela SIGN Futuretextil, com a curadoria de Herculano Ferreira e Sarah Caldas das empresas

Panorama e ArtZone, e com o Apoio do SENAI Têxtil, Moda e Decoração. “O objetivo foi mostrar a atualidade da estamparia Digital Têxtil e falar sobre as expectativas para o mercado, mostrando desde a pesquisa, desenvolvimento, até a produção. As informações para a montagem provêm de indicadores de mercado e do desenvolvimento tecnológico das grandes empresas globais do setor de impressão digital jato de tinta”, indicaram eles. Segundo a diretora da feira, Liliane Bortoluci, o circuito foi pensado para ser o ponto de convergência de informações tecnológicas de impressão digital do mercado têxtil. “Um evento referencial de aprendizado tecnológico, aquisição de informações de alto valor técnico e de atualização do mercado de estamparia digital têxtil. Além de um canal de conexão de ciência, para o networking profissional e de visibilidade dos expositores e seus produtos”, explicou.

Revista Têxtil #750 I 11

sign.indd 11

03/09/2017 19:18:50


A última etapa era uma conversa com especialistas

O Circuito de Impressão Digital Têxtil trouxe todas as etapas do processo

PASSO A PASSO O Circuito de Impressão Digital Têxtil era composto por sete estações que cobriam todos os processos: Mercado e Estilo – Mostrava o processo coletivo de inteligência de mercado, pesquisa estética, estabelecimento de grade de valores visuais, técnicos e físicos, definição de família de produtos visando públicos-alvo já identificados, planejamento técnico de execução da estampa em um determinado parque de máquinas analógicas ou digitais. Desenho – Exibia os diferentes recursos artísticos e técnicos associados a ferramentas de inteligência de mercado, trabalho tradicional e digital, preparação, enquadramento e fechamento de imagens para impressão nos processos de impressão analógica ou digital. Coloração – Revelou as opções e consequências de trabalhar as variantes de cores baseadas na percepção individual do colorista, no Círculo de Cores e em ferramentas digitais, mirando as nuances de percepção do público-alvo seus comportamentos, estabelecimento de perfil de cores para preparação de amostras de cartela de cores, provas da estampa colorida em papel vinculadas a equipamentos e processos de impressão. Explicou a utilização do Pantone como referência de cores.

O Forum da Serigrafia SIGN FutureTEXTIL

Pré-tratamento de tecidos para impressão – Fazia a apresentação das características de tecido, tratamentos para recepção de tintas digitais de base corante e de pigmentos e adequação da imagem e cores à impressão digital jato de tinta. Impressão – Com foco na sustentabilidade, mostrava os impactos ambientais do tratamento. Apresentação dos 3 principais processos de impressão: 1. Impressão indireta por sistemas de transfer com papel e filmes (Transfer Sublimático, Transfers de filmes termoplásticos e bases dubladas). 2. Impressão direta em tecidos (Impressão DTF) – Pigmentos e Corantes Ácido, Disperso e Reativo em tecidos de fibra natural, mistos e sintéticos. Acabamento – Ainda preocupada com a pegada ecológica, essa etapa mostrava os impactos ambientais do tratamento. Polimerizadeiras, vaporizadores, prensas, calandras, lavadoras, foulard, rama, cortadoras, dobradoras, etc. Consultores – Trouxe especialistas orientando sobre os métodos de aplicação mais adequados e mais sustentáveis aos negócios e projetos ligados à indústria têxtil.

12 I Revista Têxtil #750

sign.indd 12

03/09/2017 19:18:54


FÓRUM MOVIMENTADO A feira ainda contou com um fórum de palestras para o segmento, com palestrantes conceituados, temas inovadores e cases de sucesso com o objetivo de aprimorar o conhecimento do visitante em diversos segmentos durante toda a feira. Iniciativa da SPGPrints e da APLIKE, o primeiro ciclo de palestras foi totalmente dedicado ao têxtil e aconteceu no dia 12 de agosto, aberto por Jorgen Lindahl, Gerente Sênior de vendas da SPGPrints e pelo debate liderado por Eduardo Oliveira, arquiteto e fundador da TERGOPRINT. A programação contou com as palestras “SIGN no Design de Interiores” e “Novos produtos em sublimação”, seguidas da apresentação de um caso prático sobre Comunicação Visual em tecido (Soft Sign) e fechando com um painel de debate sobre a impressão digital têxtil, com a presença de Herculano Ferreira, diretor técnico da Artzone, como mediador, com os painelistas Felipe Sanchez, CEO da Global Química & Moda, e Fábio Tolosa Miranda, gerente de desenvolvimento de mercado têxtil da EPSON. Ao todo, 36 mil visitantes passaram pelo pavilhão para conhecer as novidades dos expositores e a Revista Têxtil selecionou alguns deles, como você pode ver a seguir:

AC&R Com foco na produção de malhas esportivas, a indústria demonstrou produtos feitos pelo processo de sublimação, além de novidades em malhas com elastano, tratamento UV e Dry.

AGABÊ Com experiência de mais de 60 anos em todas as etapas dos processos de produção, a Agabê levou novas emulsões para a preparação e limpeza de matrizes, além das máquinas Grünig e SignTronic para esticagem, gravação, revelação, limpeza e recuperação de telas e também tintas Cresa, feitas às base de água.

AMPLA A AMPLA mostrou no evento a CROMAX 1700S, impressora digital eco-solvente para grandes formatos. Com largura de 1,62 m, a CROMAX 1700S tem tecnologia a jato de tinta macro-piezo, que pode entregar trabalhos com resolução de até 1440 dpi. A impressora utiliza uma tinta exclusiva, a AMPLA CR-DX, que entrega excelente resultado com baixo custo de produção.

CALDERA A Caldera levou para o evento a mais recente versão do software Caldera V11.1, que traz como novidade a habilidade de detectar automaticamente o tamanho e o tipo da mídia colocados na impressora para evitar erros e otimizar o uso da tinta. A novidade promete ser aliada em aplicações têxteis, como processos de sublimação e aplicação em lona. Revista Têxtil #750 I 13

sign.indd 13

03/09/2017 19:18:54


DIGITAL

A impressora têxtil Tx300P-1800 da Mimaki

O software Caldera V11.1

A CS 1802 Epson Micropiezo levada pela Fremplast A impressora C7500G, novidade da Global Química & Moda

FREMPLAST A empresa é especializada na fabricação e distribuição de tintas e vernizes. Para o evento a empresa apresentou o lançamento da impressora digital para sublimação CS 1802 Epson Micropiezo e a linha Hidro Elastic – AR, que atende o mercado de moda fitness e é indicado para tecidos sintéticos.

GÊNESIS A Gênesis levou tintas e efeitos diferenciados para estamparia têxtil e lançou um novo aplicativo para tablets e smartphones, para facilitar o acesso dos clientes a diversas informações. Já a Mega Global, outra empresa do grupo, aproveitou a feira para apresentar emulsões e químicos auxiliares de alta tecnologia, provenientes da empresa norte-americana Ulano.

GLOBAL QUÍMICA & MODA Representante oficial da Epson, a Global levou ao evento algumas máquinas da companhia. O grande destaque foi a impressora C7500G, que pertence à linha ColorWorks e é capaz de produzir até 100 etiquetas por minuto. A GQM ainda mostrou no evento outras impressoras da Epson para Sublimação, Impressão Direta (DTG) e com a tecnologia Eco-Solvent. “A feira é muito importante para a Global porque gera resultados de forma continuada. Entre uma e outra continuamos colhendo frutos da edição anterior. Ou seja, não são apenas os negócios fechados na feira, mas toda a bagagem de clientes muita rica que levamos para trabalhar ao longo dos próximos 12 meses. Por isso, considero a SIGN Future um marco para todo o mercado, um ponto de encontro anual, em que clientes e empresários de todos

O Carrossel Automático Mini-MCA da Mogk

os segmentos esperam para vir conhecer as novidades e principalmente fechar negócios”, declara o CEO da Global Química & Moda, Felipe Sanches.

J-TECK GLOBAL Para a feira, a J-Teck levou toda a sua gama de equipamentos para mostrar aos visitantes a qualidade de sua tinta de sublimação digital. No estande da empresa, que distribui aqui as tintas de origem italiana, ainda haviam diversos exemplos de aplicações dos produtos J-Teck.

METALNOX Prensas térmicas de diversos formatos dividiram espaço com equipamentos mais tecnológicos, como calandra e impressora digital sublimática no estande da Metalnox.. A empresa ainda se destacou pela produção 100% nacional de seus equipamentos.

MIMAKI Entre os lançamentos da Mimaki na feira estavam a impressora têxtil Tx300P-1800 para impressão de alta qualidade em diversas matérias-primas têxteis. A máquina tem mecanismo de alimentação e uma nova cabeça de impressão que garantem impressão estável até mesmo em tecidos de menor espessura.

MOGK MÁQUINAS Com sede em Blumenau, a empresa está ampliando sua participação nos Estados Unidos e apresentou novidade para o setor serigráfico e de sublimação. Para a feira, a empresa apresentou o Mini-MCA, Carrossel Automático de quatro cores, que alia versati-

14 I Revista Têxtil #750

sign.indd 14

03/09/2017 19:18:58


Revista TĂŞxtil #750 I 15

sign.indd 15

03/09/2017 19:18:59


DIGITAL A nova impressora Pro6410 Neon Colorda Oki New Prismajet SE-1902 W da SIGN Supply

A impressora TrueVIS SG da Roland

HP Látex 335, grande lançamento da Serilon

lidade e alta produtividade com baixo custo. A Mogk levou também calandras e prensas térmicas, que fazem parte do seu portfólio.

OKI DATA A Oki Data levou para o evento sua nova impressora Pro6410 Neon Color, que segundo a empresa é a primeira do Brasil a realizar impressão com Toner Neon. Com isso, ela permite que as criações fujam da limitação do espectro CMYK, pois permite impressão em até 250 g/m² de cores em neon. Além da nova funcionalidade, o toner branco pode ser substituído por um preto, ampliando ainda mais as opções. Outros equipamentos no estande da Oki foram a C942, com 5 cores e tecnologia de LED, a C711WT, para transfer digital e impressão de convites, e a C911, cujos diferenciais são a economia e a qualidade superior oferecidas.

ROLAND DG Tradicional no ramo de impressoras digitais, a Roland DG teve como destaque seu espaço na Decor Express e as impressoras VG e SG. Os modelos pertencem à linha TrueVIS. Entre as diversas tecnologias diferenciadas, interatividade com o usuário, oferecendo até gerenciamento remoto das principais funcionalidades do equipamento. “A feira deste ano estava muito boa para os negócios. Desde o primeiro dia o movimento de pessoas com intenção de compra foi muito grande”, disse o gerente de produtos da Roland DG, Wilians Lotti.

SIGN SUPPLY A empresa não poderia estar de fora de um evento com nome semelhante ao seu. E não se contentou

apenas em ir ao evento, como apresentou novidades: três versões de equipamentos da linha Prismajet. Os modelos New Prismajet DX-1601W e New Prismajet DX-1601W S tem largura de impressão de 1,60m e velocidade de rascunho de 1,77 m²/h. Facilidade de operação é outro diferencial das duas versões da impressora híbrida (sublimática e solvente). Já a New Prismajet SE-1902 W é uma impressora sublimática com duas cabeças de impressão Epson micro piezo, velocidade de rascunho de 98 m²/h e largura de impressão de 1,90m.

SERILON A Serilon levou o pacote completo para a feira. Dividida em dois estandes, a empresa mostrou uma nova mídia rígida dupla face para impressão digital, que promete inovar o mercado e substituir o P5. O grande lançamento foi o combo HP Látex 335, com a Print and Cut Solution, que expande possibilidades com impressão e corte de alta precisão. No outro estande, a empresa reservou espaço para equipamentos da HP e Mimaki, além de tratar assuntos de assistência técnica e peças. “Foi notória a quantidade e a qualidade de público, muito maior que a do ano passado. Com as mesas de negociações sempre lotadas, nós fechamos 25 equipamentos e captamos cerca de R$ 2 milhões em vendas. Além disso, o que não foi fechado aqui gerou lead para que possamos trabalhar nos próximos seis meses pós-feira. A feira para nós é um divisor: é o nosso combustível para rodar até o final do ano”, comentou o gerente de equipamentos da Serilon, José Carlos de Almeida.

16 I Revista Têxtil #750

sign.indd 16

03/09/2017 19:19:03


Revista TĂŞxtil #750 I 17

sign.indd 17

03/09/2017 19:19:04


DIGITAL

SIGNS NORDESTE Depois do sucesso da Serigrafia SIGN FutureTEXTIL, o segmento foca suas atenções para o Nordeste brasileiro por conta da SIGNS Nordeste, que acontece entre os dias 03 e 06 de outubro de 2017, no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza (CE). Simultaneamente com a Maquintex e a Fennic organizadas pela Fcem Groups, onde a RT estará presente. O evento promete facilitar o acesso dos empresários da região às principais inovações e fornecedores da indústria e já tem expositores confirmados. Veja alguns deles abaixo: A IMPRIMAX vai apresentar no evento o lançamento de 11 linhas de produtos indicados para envelopamento e personalização automotiva, decoração de ambientes, comunicação visual, sinalização interna/ externa, recorte eletrônico e corte/vinco e corrugados rasos, entre outras: revestimentos Gold Artístico, Gold Couros, Gold Savana, Gold Telado, Gold Pedras, Gold Madeiras, Gold Alto Brilho, Gold Fosco Alta Performance, Goldmax Alta Performance, Fibra de Carbono 5D - que fará parte da linha Gold Fibras – e o lançamento do IMAX, com durabilidade esperada de até três anos, indicado para aplicações em superfícies metálicas, madeiras e vidros, entre outros substratos, que pode ser reaplicado se guardado corretamente no liner após o uso e aceita impressão digital.

SUN SPECIAL A Sun Special apresentou portfolio diversificado nesta edição do evento. No mercado desde 1986, a empresa levou desde prensas e máquinas industriais, como impressoras para grandes formatos e máquinas a laser até equipamentos de costura doméstica, todos expostos para o consumidor.

EPSON A empresa levou para o evento o que existe de mais moderno na área de impressoras de alto desempenho, voltadas para os setores de comunicação visual, sinalização, impressão digital, têxtil e sublimação. Destacaram-se dois lançamentos: a SureColor

Com mais de 18 anos de mercado, a Is Suprimentos trabalha com importação e comércio de produtos gráficos como equipamentos e suprimentos para sublimação, encadernação e hot stamp, entre outros. Durante a Signs Nordeste, será possível conferir as suas linhas de Máquinas de Corte e Gravação a Laser, Guilhotinas, Laminadoras de BOPP, Laminadoras UV Ultra Violeta, Máquinas para Confecção de Crachás, Equipamentos e Suprimentos para Sublimação, Máquinas para Photobook, Vincadeiras, Serrilhadeiras, Plotters de Recorte e Máquinas Automáticas de Corte de Cartão de Visitas. No evento, a empresa também terá condições especiais de compra, com desconto em todos os equipamentos e pagamento em até 10 vezes no cartão de crédito. A Papex, indústria brasileira sediada em Belo Horizonte (MG) é especializada no segmento de papéis e tem como foco o constante desenvolvimento de tecnologias que revertam em seus produtos a qualidade desejada por seus clientes. A empresa destaca na Signs Nordeste o papel tratado para sublimação em diversas gramaturas e larguras; papel kraft para calandra; papel para outdoors; papéis especiais; papelão, papel couché; bobina de papel, papel A4; lona; adesivo; e plástico-bolha.

S80600, voltada para comunicação visual, conta com duas cabeças de impressão que oferecem alta produtividade e velocidades de impressão de até 95m²/h, além de qualidade de imagem extrema com 10 cores (com Prata opcional), a mais ampla gama de sua categoria; e a SureColor P5000, uma impressora de 10 cores voltada para Fine Art e Provas de Cor, que proporciona impressões com grande longevidade, cores brilhantes e pretos de maior densidade. Além disso, com o cartucho opcional Violeta se obtém 99% das cores da escala Pantone. Estas impressoras de grande formato trazem um novo conceito de impressão de alta resolução com a tecnologia de última geração Epson com cabeça PrecisionCore TFP.

18 I Revista Têxtil #750

sign.indd 18

03/09/2017 19:19:05


DIGITAL “Esta edição do evento foi bem interessante, pois observamos um aumento bem significativo na quantidade de pessoas que circularam durante o evento. Inclusive tivemos a vinda de clientes de muitas regiões diferentes do país e alguns que não víamos há muito tempo na feira. Isso mostra que eles estão retornando, querendo saber mais sobre produtos e com interesse de fechamento. Fechamos muitos negócios e as expectativas são bem positivas, com muita coisa para trabalhar no pós-feira. Saímos do evento muito satisfeitos com os resultados e com a organização. Tivemos uma grande evolução este ano se comparado aos anos anteriores”, declara a gerente de canais da Epson, Luciara Lopes de Souza.

DECORAÇÃO: UM NOVO SEGMENTO PARA DESBRAVAR Nessa edição, a Serigrafia SIGN FutureTextil também trouxe novidades para o segmento de decoração e design, o Decor Express. “O uso de tecnologias e produtos da comunicação visual na decoração é algo

que o setor já discute, mas que ainda está em processo de consolidação no mercado e na mentalidade dos profissionais de interiores (arquitetos, designers ou instaladores). Este projeto é importante para mostrar as possibilidades de personalização e reforçar a qualidade dos materiais utilizados e desta maneira, conscientizar o mercado a buscar melhores alternativas”, comenta a diretora da feira Liliane Bortoluci. A decoração residencial e a corporativa fazem parte de um crescente movimento de personalização, e a evolução dos meios digitais e da impressão em tecidos - direta ou por sublimação - aceleram esse processo e permitem que qualquer imagem se transforme em um elemento de decoração. “As possibilidades são inúmeras e dentre tantas, saliento a agilidade em aplicar as soluções e transformar rapidamente os espaços, sem obras. Além de permitir que o profissional trabalhe o contexto do espaço empregando signos, imagens e referências que darão personalidade ao ambiente”, expliRT ca a designer, Bianka Mugnatto.

Revista Têxtil #750 I 19

sign.indd 19

03/09/2017 19:19:05


EXPOSITORES PREPARAM TERRENO PARA A

EXPOPRINT LATIN AMERICA Feira acontece em março de 2018 e promete cinco dias de inovação e tecnologia no segmento de impressão

P

resente em diversos momentos do nosso cotidiano, a impressão tem se destacado cada vez mais no segmento têxtil. Entre os dias 20 e 24 de março do ano que vem, o Expo Center Norte recebe mais uma edição da ExpoPrint Latin America, com diversos players importantes do setor para mostrar equipamentos e soluções para otimizar processos com economia e qualidade. A feira realizada pela Afeigraf (Associação dos Agentes de Fornecedores de Equipamentos e Insumos para a Indústria Gráfica), acontece a cada quatro anos e é considerada o grande momento do mercado de impressão mundial. Para a próxima edição, a novidade é a ConverExpo, feira realizada pela Abflexo/FTA-Brasil (Associação Brasileira Técnica de Flexografia) que vai apresentar soluções aos setores de conversão de embalagens e rótulos. “É importante que os dois eventos ocorram simultaneamente, pois fazem parte do mesmo universo de impressão e é possível encontrar soluções que atendam os dois segmentos. Neste encontro, profissionais dos dois setores poderão se aproximar e debater sobre o mercado”, comenta Ernande Ramos, Diretor de Vendas da EFI para a América Latina. A empresa é um dos expositores confirmados para a quarta edição do evento.

20 I Revista Têxtil #750

ExpoPrint.indd 20

O portfólio da empresa inclui a impressora EFI Reggiani, direcionada para o segmento têxtil. “A EFI se destaca no cenário de impressão digital e conquistou a liderança mundial em inovação e tecnologia para este setor porque conta com um vasto portfólio de produtos e equipamentos que trabalham em conjunto para aumentar a produtividade e qualidade. De forma integrada, a EFI comercializa impressoras de alta qualidade que operam junto a softwares de gestão potentes, que garantem a máxima eficiência do equipamento. Além disso, a empresa tem alto investimento em pesquisas e desenvolvimento de soluções que atendem às necessidades de cada empresa por um preço competitivo e alta rentabilidade”, finaliza Ernande.

MERCADO PROMISSOR O evento promete ser uma ótima oportunidade para fazer negócios e outra empresa que está ansiosa para ver o que o segmento latino-americano oferece é a Bobst um dos maiores players globais no segmento de impressão de cartões, corrugados e flexíveis. Eduardo Pereira, diretor comercial da Bobst, acredita no potencial de crescimento desse mercado. “A diferença de consumo de embalagem per capita entre estas regiões pode ser até 4 vezes maior comparada com os países desenvolvidos como Europa e

Foto: divulgação

03/09/2017 22:25:23


DIGITAL FESPA DIGITAL TEXTILE A expertise da FESPA Brasil, com suas iniciativas, reunirá na próxima edição da ExpoPrint Latin America especialistas do mundo todo, para a quarta edição da Digital Textile Conference São Paulo. Será um dia inteiro dedicado para falar sobre a impressão digital têxtil e suas facetas. O setor vem crescendo em ritmo impressionante e é uma excelente alternativa de investimento. A Digital Textile Conference fornece todo um panorama do segmento, com o compartilhamento de conhecimento por especialistas em estamparia digital, que vão apontar tendências, mostrar conceitos, abordar o mercado, produtos e soluções que fazem parte de uma área onde a criatividade não tem limites. O evento realizado pela FESPA com sucesso pelo mundo vem para agregar valor ao profissional e ao mercado na edição da ExpoPrint Latin America. Com as novidades constantes presentes no setor, a demanda por informações é grande. Durante a Digital Textile Conference, o profissional que atua ou que quer ingressar no mercado poderá contar com dados preciosos no momento da tomada de decisões estratégicas.

ção com alta qualidade para quem necessita de baixo volume, ideal para os que estão iniciando um novo modelo de negócio; a Anajet, impressão por sublimação em tecido, também ideal para quem deseja entrar em diferentes mercados; H1625, impressão em material rígido e flexível; família de impressoras PB PRO 82, com alta qualidade de imagem e alta produtividade voltada ao mercado editorial; e soluções TotalFlow de gerenciamento e automação de produção, como informações variáveis e e-commerce. “A ExpoPrint Latin America consagrou-se como o maior e principal evento de impressão das Américas trazendo tecnologias de impressão e oferecendo excelentes oportunidades de networking e potencial para excelentes negócios. É nesta feira que as inovações são trazidas para o mercado, novos modelos de negócios são desenvolvidos e novas parcerias são formadas”, afirma o gerente comercial da Ricoh Brasil, RT Gustavo Lopes.

Estados Unidos. Poucas regiões do mundo têm tanto potencial de crescimento quanto nossa região”, reitera o executivo. Já a Ricoh está promovendo grandes investimentos no Brasil no segmento de impressão e vai consolidar seu forte trabalho apresentando toda sua tecnologia durante a ExpoPrint Latin America 2018. Em um amplo espaço, a empresa pretende apresentar toda sua linha e novas soluções de hardware. Dentre eles estão: PRO, impressora colorida de formulário contínuo, para segmentos editorial e transacional; PRO C9110, impressora colorida de alta produção e qualidade; PRO C7110, já apresentada na última ExpoPrint, com a novidade de toner amarelo (A)NEON, trazendo novos caminhos e produtos para a impressão. Há ainda muitos outros produtos que deverão estar no estande, como a PRO C5210, impressora de produ-

Revista Têxtil #750 I 21

ExpoPrint.indd 21

03/09/2017 22:25:23


STÄUBLI CHEGA AOS 125 ANOS DE MÃOS DADAS COM A INOVAÇÃO

De oficina de reparos a gigante com atuação em 29 países, conheça a trajetória da empresa suíça

E

m 1892, a partir de uma pequena oficina, foi fundada uma empresa que se tornou um parceiro industrial líder em soluções e tecnologias mecatrônicas de alta qualidade, atuando em três setores de atividade: Connectors, Robotics e Textile. Em 2017, o Grupo Stäubli celebra o seu 125º aniversário. Para sublinhar adequadamente este evento especial, o Grupo Stäubli, com unidades de negócio em 29 países, celebra com o lema “125 anos de paixão pela inovação”. A Stäubli nasceu da união entre Rudolph Schelling e Hermann Stäubli, que fundaram a “Schelling & Stäubli” na vila suíça de Horgen, às margens do Lago de Zurique. E mesmo depois de um século de história ainda conserva viva a herança dos fundadores. “Após 125 anos, a Stäubli ainda pertence à família fundadora. Associada a esta tradição, garantimos sempre confiabilidade, consistência e estabilidade”, comenta o CEO, Rolf Strebel.

22 I Revista Têxtil #750

staubli.indd 22

“A inventividade, a busca incessante por mais qualidade, combinada com a confiabilidade, o foco do cliente e uma estratégia baseada em compromissos de longo prazo, são os valores estabelecidos e transmitidos na família Stäubli por gerações, com o objetivo de entregar um modelo moderno e uma empresa saudável para as futuras gerações”, diz Strebel. “Isso inclui atuar de maneira ambientalmente e economicamente sustentável, sempre mantendo o pensamento técnico pioneiro, para poder fornecer soluções de valor agregado aos nossos clientes”, reitera o CEO.

GIGANTE TÊXTIL A Stäubli se tornou um importante fornecedor no comércio de tecelagem com foco em maquinetas de liços. Hermann Stäubli adquiriu seus conhecimentos primeiro pela reparação de máquinas importadasRT e

Fotos: divulgação

03/09/2017 19:05:51


HISTÓRIA logo estabeleceu como meta desenvolver um produto de qualidade superior, com alta qualidade e foco total no cliente. Ele queria construir nada menos que as melhores maquinetas de liços, com os quais as tecelagens da época alcançariam resultados surpreendentes. Já naquela época, a Stäubli já possuía requisitos elevados, permitindo que os clientes produzissem mais tecidos com um custo menor, com melhor qualidade e com uma grande variedade de padrões. Em 1893, a empresa “Schelling & Stäubli” projetou, construiu e entregou a sua primeira maquineta de liços. Em 1900, outro grande desenvolvimento pioneiro resultou na primeira maquineta de liços com cartões de papel, que também estava equipada com um sistema provedor de encruz, que ainda é amplamente utilizado hoje em dia. Após a morte de Rudolph Schelling em 1909, a empresa foi renomeada como Stäubli, apenas. Em 1909, a Stäubli construiu sua primeira fábrica na França, seguida de locais

de produção adicionais em outros países europeus, bem como nas Américas e na China. As atividades têxteis do Grupo também cresceram e a Stäubli se tornou um dos principais fornecedores da indústria global de tecelagem. Em 1969, Stäubli adquiriu a empresa alemã Trumpelt, que se especializou em dubbies pesados. Como um especialista em soluções de derramamento em tecelagem, a empresa decidiu expandir sua gama para incluir tecelagem Jacquard. Isso levou à aquisição da Verdol em Lyon, um fabricante de máquinas jacquard mecânicas. E para cobrir todo o processo de tecelagem, as empresas Zellweger (soluções de preparação de tecelagem) e Schönherr (sistemas de tecelagem de tapete) foram compradas em 1994 e 1998, bem como a DEIMO, um parceiro da indústria de longa data,responsável por sistemas de controle com múltiplas aplicações. As expansões foram acompanhadas de muitas atividades em P&D. O resultado são produtos de alto

Revista Têxtil #750 I 23

staubli.indd 23

03/09/2017 19:05:52


desempenho que integram tecnologias de ponta, como as máquinas de desenho automático SAFIR, a última geração de dobbies S3000/S3200, as máquinas jacquard eletrônicas LX/LXL, os sistemas de tecelagem ALPHA, os sistemas técnicos de tecelagem TF e as soluções de tricô DEIMO.

NEGÓCIOS DIVERSOS EM DIVERSOS LUGARES Quem pensa que a Stäubli se resume apenas ao têxtil, se engana. Em 1956, a empresa expandiu, a sua experiência para o segmento de soluções de conexão rápida. “Com o início da produção de conectores, a família Stäubli tomou a grande decisão de transferir suas competências para campos adicionais de atividade, ampliando o seu pilar e construindo o perfil da empresa como é hoje”, completa o CEO Rolf Strebel. Em 2002, a companhia expandiu seu portfólio com a linha de conectores elétricos. Outro passo importante da diversificação foi realizado em 1982, quando a Stäubli iniciou sua colaboração com a empresa pioneira no segmento da robótica dos EUA, a Unimation. A aquisição da Unimation em 1989 foi a base da fundação da di-

visão Robotics da Stäubli, que hoje desponta como um dos principais players em robótica industrial e automação no mundo. “O espírito de inovação definiu nossa empresa desde o início; está profundamente enraizado na natureza da Stäubli”, diz Strebel. “É a razão pela qual desenvolvemos constantemente novas soluções que agregam valor aos nossos clientes. Mas também o espírito de união entre nossos funcionários em todo o mundo, a curiosidade e a conscientização sobre a filosofia de melhoria contínua são decisivas para nosso sucesso em longo prazo. Esta é a nossa motivação: melhorar - a nível humano, profissional e técnico, ser bem sucedidos também nos próximos 125 anos”, finaliza o CEO. Hoje, o Grupo possui 12 unidades de produção e tem negócios em 29 países. E mesmo hoje, com uma gama tão ampla de atividades, a Stäubli mostra que parar por aí é uma expressão que definitivamente desconhece, acompanhando a era da transformação digital e da Indústria 4.0, para continuar como parceiro tecnológico para otimizar a relação entre homem e máquina em um dos ramos mais avançaRT dos e inovadores da indústria.

24 I Revista Têxtil #750

staubli.indd 24

03/09/2017 19:05:52


Revista Têxtil #750 I 25

staubli.indd 25

03/09/2017 19:05:54


TRÜTZSCHLER ENTREGA LINHA DE PRODUÇÃO E CRIA EMPREGOS NA RÚSSIA Rusavata instalou equipamento alemão e fortaleceu a região onde está situada.

S

ituada na região de Rjasan, a Rusavata tem 127 anos de história, o que não significa que ela deveria continuar utilizando equipamento da época de sua fundação. Muito pelo contrário. A empresa russa instalou em sua planta uma linha de produção nova em folha da Trützschler para produzir nãotecidos hidroenvulsionados. A Rusvata produziu o primeiro rolo de algodão já em 1896. Hoje é a única empresa que integrou a cadeia completa de processamento para algodão e gaze. A Rusvata possui agora uma linha completa, moderna e altamente flexível com uma capacidade de produção mensal de mais de 700 toneladas, que

26 I Revista Têxtil #750

trutzcheler.indd 26

é composta por máquinas para abertura e mistura de fibras, cardagem, hidroenvulsão, secagem e enrolamento. O novo maquinário permite que a empresa russa controle a qualidade da fibra, se adaptando às mudanças nos requerimentos dos clientes. Os nãotecidos hidrogenados são o material básico para almofadas de algodão, lenços umedecidos e outros lenços de limpeza, bem como têxteis para aplicações médicas. A ampla gama de aplicações torna esta linha única na Rússia. Com esta integração direta, a empresa fortaleceu a região com 150 novos RT empregos.

Fotos: divulgação

03/09/2017 19:14:27


DIGITAL

Revista Têxtil #750 I 27

trutzcheler.indd 27

03/09/2017 19:14:28


BRÜCKNER OTIMIZA

PRODUÇÃO DE GRUPO ARGELINO EPE-EATIT-SPA atua nos segmentos de vestuário e tecidos domésticos

A

história do grupo argelino EPE-EATIT-SPA vem desde 1984 traz muitas reorganizações. Hoje, são sete plantas que abrangem uma grande variedade de têxteis, desde vestuário até têxteis domésticos, roupas profissionais e têxteis técnicos. Recentemente EATIT comprou 52 teares DORNIER para produzir tecido feito de poliamida e algodão para o mercado doméstico. O escopo do projeto previa um retrofit, com a substituição das linhas antigas da divisão de acabamento e revestimento por equipamentos modernos. A Administração decidiu seguir o plano e encomendou uma linha de revestimento e laminação da Brückner. O coração da linha é um stenter de 6 compartimentos com uma largura de trabalho de 2,40m, proporcio-

28 I Revista Têxtil #750

bruckner.indd 28

nando sua tecnologia de fluxo dividido alternadamente disposta e patenteada para a uniformidade de temperatura, que é um pré-requisito para os processos de revestimento e laminação. A linha foi projetada para uma alta velocidade de produção. Para permitir uma produção sem interrupções, há um acumulador de tecido tipo rolo com grande conteúdo diretamente atrás da unidade de desenrolamento para tecido cru. Um padder e uma unidade de revestimento ZIMMER e uma calandra de laminação na saída permitem que o proprietário utilize uma infinidade de aplicações diferentes em seu artigo. Entre outras coisas, é possível colar ou revestir espuma e laminar com filmes ou ligações RT têxteis.

Fotos: divulgação

03/09/2017 19:15:57


DIGITAL

Revista Têxtil #750 I 29

bruckner.indd 29

03/09/2017 19:15:57


INOVAÇÃO

LECTRA ENCABEÇA GRUPO DE

ESTUDOS FOCADO EM INOVAÇÃO Batizada de “Biarritz Active Lifestyle Integral” associação desenvolverá soluções sustentáveis em criação de materiais e processos

A

Lectra, líder mundial em soluções de tecnologia integrada voltadas para as indústrias que utilizam tecidos, couro, têxteis técnicos e materiais compostos, juntamente com a l’École Supérieure des Technologies Industrielles Avancées (ESTIA), a Today Tomorrow Textiles Foundation e o JPS Conseil, anunciaram a criação do “Biarritz Active Lifestyle Integral” grupo de estudos que se dedicará à pesquisa e desenvolvimento de materiais sustentáveis e inovadores para futura aplicação na indústria da moda. Por três anos, este grupo terá por objetivo ajudar o ecossistema da indústria da moda – do design têxtil à comercialização das roupas – a transformar os desafios trazidos por novos estilos de vida e comportamentos de consumo em oportunidades econômicas. “Como encontrar e desenvolver materiais sustentáveis que irão abrir novos mercados para as empresas do setor? Quais tecnologias produzirão a maioria desses materiais? Como organizar a fábrica do futuro para atender novas expectativas do consumidor, como a customização? Pretendemos desenvolver uma visão econômica abrangente em torno dessas indústrias emergentes”, explica Jean-Pierre Mocho, fundador do JPS Conseil e ex-presidente da French Federation for Women’s Ready-to-wear. “Há muitas oportunidades para se aproveitar, desde que todos os participantes trabalhem juntos”. Para ajudar as empresas de têxtil e de vestuário a inovarem, o grupo de estudos combinará o compartilhamento de conhecimento com a promoção de iniciativas voltadas à inovação. Em particular, oferecerá

assistência em treinamento técnico adaptado à difusão de experiência. “Este grupo vai nos ajudar a entender melhor as mudanças que são necessárias no setor para antecipar inovações e criar conhecimento em nível mundial”, diz Patxi Elissalde, diretora da ESTIA. “Baseado em Biarritz – cidade francesa na região da Aquitânia – e fundado com uma visão de longo prazo, o grupo vai focar no aprofundamento de temas como comportamento dos consumidores, materiais e componentes, tecnologias de produção e serviços, digitalização de processos e distribuição de produtos, de roupas até acessórios”. Essa abordagem também vai promover interações entre diferentes especializações para estimular a criatividade. Inspirado por princípios da economia colaborativa e circular, o novo grupo de estudos também objetiva capitalizar em avanços na área de pesquisa, seja ela tradicional, seja mais disruptiva. “A dimensão ambiental é primordial”, diz Pascal Denizart, diretor geral do European Center for Innovative Textiles (CETI) e gestor do Today Tomorrow Textiles Foundation. “Têxteis e materiais do futuro devem antecipar e acompanhar mudanças no estilo de vida e padrões de consumo. O valor agregado para a moda serão os materiais sustentáveis do futuro”. “A filosofia do grupo baseia-se na parceria industrial com vários setores, notadamente nas áreas de luxo e comportamento, assim como parcerias com universidades internacionais. A melhor forma de avançar é sempre trabalhar em conjunto”, conclui DaRT niel Harari, CEO da Lectra.

30 I Revista Têxtil #750

lectra.indd 30

03/09/2017 19:20:24


INOVAÇÃO

Revista Têxtil #750 I 31

lectra.indd 31

03/09/2017 19:20:25


SALÃO MODA BRASIL

E O CRESCIMENTO DO SETOR DE MODA ÍNTIMA Sucesso do evento mostra o otimismo dos segmentos de lingerie, moda fitness e praia

R

ealizado entre os dias 18 e 20 de junho, o Salão Moda Brasil reuniu no São Paulo Expo, centro de exposições da capital paulista, os principais players dos segmentos de moda fitness, moda praia e lingerie, mostrando o que há de mais novo em tecnologia têxtil e as principais novidades do mundo da moda íntima. Nesta edição, o evento recebeu uma visitação qualificada de cerca de 10 mil profissionais de todas as regiões do país e muitos negócios fechados - entre lojistas do varejo especializado, butiques, lojas multimarcas, compradores internacionais, grandes magazines, imprensa especializada e formadores de opinião. O bom movimento do Salão refletiu o otimismo do segmento, apoiado por boas projeções para o futuro. Segundo dados do IEMI – Inteligência de Mercado, o segmento de lingerie no Brasil deve registrar em 2017 um crescimento de 3,5% em número de peças produzidas (chegando a cerca de 818 milhões de peças) e de 8,9% em valor de produção (cerca de R$ 7,521 bilhões). A Revista Têxtil esteve presente no evento e reúne abaixo alguns dos expositores. Confira.

32 I Revista Têxtil #750

salao.indd 32

BERLAN Em sua participação no Salão Moda Brasil, a Berlan levou as tecnologias SUPPLEX® e BREEZE da NILIT®. Feito com nylon 6.6, o fio SUPPLEX® é empregado em roupas que modelam o corpo e firmam a musculatura, evitando distensões. Ideal para os adeptos da vida saudável. Já o shape com NILIT® BREEZE é ideal para confecção de bodies, cintas e macacões modeladores, por conta da compressão oferecida pelo elastano. O fio ainda proporciona redução de 1ºC no corpo da pessoa, efeito criado ela combinação de uma secção transversal com a inserção de um aditivo inorgânico no polímero e do processo exclusivo de texturização.

DELRIO A participação da DelRio foi maravilhosa! A empresa vem registrando crescimento nos últimos dez anos, indo na contramão do mercado e isso se refletiu também em nossos resultados no Salão Moda Brasil 2017. Lançamos as nossas marcas (DelRio, MissDelRio, Rio Man, Kids Club e Playboy (licenciada). Todas Fotos: divulgação

03/09/2017 19:19:55


MODA tiveram ótima aceitação. Recebemos visitação de clientes de diversas regiões do Brasil, além de compradores internacionais, com destaque para os países do Mercosul”, declara Luciana Grinstein, diretora comercial da DelRio.

A linha Kids Club e Rio Man da DelRio

ECONFORT LINGERIE A Econfort preparou a coleção Diversão, inspirada na “noite do pijama”. Os hobbys favoritos das it girls ganham força e influenciam os lançamentos com naturalidade, alegria e jovialidade. A marca moderniza peças básicas, transformando-as em looks ideais para o dia a dia. Os produtos são confeccionados com tecidos de fibras naturais (modal e algodão soft), que proporcionam uma sensação de leveza e conforto, além de aliar a moda ao meio ambiente.

FRUIT DE LA PASSION Uma das marcas de lingerie mais conhecidas do Brasil, a Fruit de La Passion levou no evento 10 linhas que foram apresentadas em desfiles diários: Helene, Gladys(linha maternidade), Aretha, Opera House, Flirt em Paris, Glamour Rose, She is a Lady, Be Floral, La Riviera, Toujours Passion, para todos os momentos de uma mulher clássica, romântica, moderna e sensual. As coleções foram inspiradas no clima de sedução da capital francesa, na reinterpretação do clássico da Chanel, nas formas esculturais das catedrais góticas, é nas tapeçarias do Século XVIII. Foram utilizadas matérias primas nobres como microfibra de toque aveludada, cetim, renda importadas, laise, tule e guipure. A cartela de cores variavam de tons pasteis a cores vibrantes.

A DelRio mostrou que evidencia o estilo de cada mulher

GRUPO INVISTA O Grupo Invista, detentor da marca Lycra, levou para o evento uma linha do tempo contando a história do sutiã, que completa 110 anos de existência. “Muito mais do que proporcionar apenas conforto, trabalhamos para desenvolver novas tecnologias para que as mulheres sintam-se cada vez mais confiantes e confortáveis com seu biotipo. Não há como falar da moda íntima, em especial do sutiã, sem relacionar à marca Lycra, que vem revolucionando o segmento desde o final dos anos 1950”, afirma Denise Sakuma, Diretora de Negócios da INVISTA para América do Sul.

salao.indd 33

03/09/2017 19:19:56


MODA LIEBE Para mulheres modernas, que prezam por versatilidade e funcionalidade e que buscam uma lingerie para sua rotina diaria a Liebe traz peças em microfibras, tecidos tecnologicos, rendas e materias primas em fibras naturais pois está sempre preocupada com os valores ligados ao planeta e ao futuro. Conforto e beleza são a essência das linhas desenvolvidas pela Liebe para o Verão 2017 e apresentadas no evento: a coleção Magic Up, traz produtos tecnológicos e com uma proposta de estética instantânea; a Invisible Garden apresenta peças elaboradas para criar uma sensualidade natural; a Anatomic foi criada para comprimir e modelar o corpo, com peças de alta tecnologia e desenvolvidas em tecido de compressão e a linha Maternity foi desenvolvida pensando no bem estar, conforto e beleza que são necessários neste momento tão especial da vida da mulher.

NILIT Presente em diversas criações de outros expositores, a própria NILIT® também estava presente no Sa-

A camisola versátil da linha Gladys, Fruit de la Passion

lão Moda Brasil, levando as tecnologias NILIT®. SOFTEX, NILIT® HEAT, NILIT® BREEZE e o SUPPLEX®: “Estamos satisfeitos com os resultados do Salão, a visitação foi qualificada e mais empresas conheceram as tecnologias da NILIT® em fios inteligentes. Através da participação no evento, também apoiamos nossos clientes, apresentando os tecidos e novidades disponíveis para o mercado com nossos fios a cada coleção. Neste momento, colhemos os bons resultados da edição de 2016”, comenta Pedro Kövesi, diretor comercial da empresa. Entre as empresas na feira com fibras NILIT®, estava a Lupo, que lançou em primeira mão uma coleção com o NILIT® HEAT - um fio exclusivo, criado com resíduos de cascas de café incorporados ao polímero através de nanotecnologia. O material promove o isolamento térmico e mantém os usuários mais aquecidos em temperaturas frias, além de oferecer propriedades naturalmente bacteriostáticas e alto poder desodorante, para o máximo conforto e desempenho durante todo o dia. A marca lança camisetas de manga longa, leggings (masculino e feminino) e meia calça.

Camisola em malha macia da Liebe

A Econfort preparou coleção inspirada na “noite do pijama”

salao.indd 34

03/09/2017 19:19:59


Estande da Nilit no evento

Peças Magic Up da Ouseuse

NAYANE RODRIGUES A Nayane Rodrigues Lingerie lançou no evento sua nova coleção, ainda mais completa e surpreendente, apresentando soluções em moda íntima para as diversas necessidades das mulheres, inclusive para as Plus Size. Inspirada na contemporaneidade da mulher brasileira, na sua feminilidade, e no seu ritmo de vida,foi a inspiração para criação da Coleção Melodia. Em todas as linhas a marca usa tecidos tecnologicos, a microfibra soft, a microfibra tech, que produz efeito jacquard e charmoso efeito brilhante. A malha drop, desenvolvida em máquina jacquard tipo crochê, foi acrescentada aos materiais exclusivos da marca e traz às peças a inspiração da moda artesanal e toque suave. As rendas são exclusivas, feitas com 90% poliamida e 10% de elastano, e finalmente outra grande inovação da Coleção Melodia foi a substituição das etiquetas convencionais por etiquetas termocolantes.

OUSEUSE A Ouseuse levou suas marcas ao SMB: Oficina do Pijama – A coleção primavera/verão 2017/2018 traz uma variedade de tecidos: liganete poliamida, viscolycra micro touch, viscose, malhas 100% algodão, cotton light, ribana, tecido plano 100% algodão, moleton e piquê.Tecidos com brilhos, tules e rendas também estão presentes em várias peças da coleção Festa Tropical. Ouseuse – Os tecidos utilizados na coleção são: rendas, microfibra, tules, cetim e tecidos tecnológicos como walk strech, Emana®, tecidos ecológicos e UV.

Ouseuse for Men – Nasceu para atender o universo masculino e infantil. Um leque maior de cores, estampas bastante descoladas e detalhes são os diferenciais da marca. Tudo isso irá atender homens modernos e antenados. Mas também há peças básicas para agradar os que gostam de modelos mais sóbrios.

PLIE A marca destacou nesta edição do SMB a ColeçãoCorseterie Plié. Unindo sua expertise em desenvolver peças com tecnologia e conforto às últimas tendências apresentadas nas semanas de moda internacionais. Com rendas e aviamentos preciosos, barbatanas forradas e flexíveis e cartela de cores sofisticada, a sensualidade adquire um novo status: o da liberdade. As peças têm como base a microfibra com elastano, tecido extra fine com três vezes mais elasticidade e 30% mais leve. Outro grande diferencial é o stretch 360°, que faz com que a peça estique em todas as direções. São dois modelos de underbust e três de overbust que garantem um equilíbrio perfeito entre compressão e conforto e ainda ajudam na redução de medidas durante o uso – podendo chegar em até 7 cm a menos na cintura. Os corsets também estarão dentro da nova linha fitness da marca, que foi desenvolvida especialmente para práticas esportivas que necessitam de maior sustentação na região lombar. A Plié rompe mais uma vez os paradigmas mostrando que a lingerie correta valoriza as formas do corpo feminino em todas as numerações, ampliando a grade de seus best-sellers com o lançamento do tamanho G1, que atende até a numeração 58.

Revista Têxtil #750 I 35

salao.indd 35

03/09/2017 19:20:00


A coleção Recco relembra a década de 90

A cantora Wanessa Camargo vestindo Nayane Rodrigues

RECCO

ROSSET / DOUTEX

A coleção apresentada pela Recco no evento relembra o status que a lingerie ganhou na década de 1990. Peças criadas para serem usadas à mostra vem em cores mais fortes como verde, azul e rosa e dividem espaço com preto, branco e vermelho. O tecido que ganhou destaque ficou por conta do Bio Mousse, que possui acabamento em Cofitex Aba,no qual o componente principal é o oleo de abacate, que permite absorção de umidade o que garante pele macia e hidratada durante o uso. O material é exclusivo da Recco e promete ser o grande protagonista da lingerie funcional.

O Grupo Rosset que se denomina como o maior grupo têxtil da América Latina e uma das maiores empresas do setor têxtil no mundo, presente no cenário da moda há sete décadas, apresentou em primeira mão no evento os lançamentos de sua nova coleção de tecidos e rendas para os segmentos de praia, lingerie, fitness e moda. Também fazem parte do grupo a Estamparia Salete - que também presta serviços a terceiros, com uma moderna unidade recém-inaugurada, que abrange todo tipo de estamparia, do convencional ao digital – e, na área de confecção o grupo reúne as empresas de lingerie Valisere, Valfrance, Thiumph e Sloggi, além das marcas de moda RT praia Cia Marítima, Água Doce, Classic e Rangiroa.

RHODIA A Rhodia apresentou novos fios finos em poliamida 6.6 e também os fios finos Amni Soul Eco, que se destacam pela tecnologia biodegradável que se desintegra na natureza após o descarte em menos de três anos. Segundo a empresa, todo o processo de produção do fio é sustentável, o que proporciona uma cadeia produtiva limpa. Outra novidade mostrada no evento foi o conceito de upcycling, que transforma resíduos ou peças sem utilização em novos materiais ou produtos. Em parceria com a Monthal, marca carioca de lingerie, a Rhodia levou ao evento o projeto “Moda para Moda”, que utiliza este conceito para transformar descartes em acessórios, como pulseiras, óculos e até móveis. “Além do compromisso da Rhodia e da Monthal com a sustentabilidade, este projeto gerará renda e trabalho para as mulheres da zona rural de Bom Jardim, no Rio de Janeiro, promovendo a autonomia e o empoderamento, muito importante para que assumam suas verdadeiras funções na sociedade”, destaca Mayra Montel da área de marketing da Rhodia Fibras.

FEVEST Os resultados da 27ª Fevest Festival - Feira de Moda íntima, Praia, Fitness e Matéria-prima surpreenderam os organizadores e expositores. O evento, que aconteceu entre os dias 5 e 9 de julho, encerra sua edição com números significativos. Estandes ocupados, corredores lotados, palestras, desfiles e, principalmente, muitas vendas. O Polo de Moda Íntima de Nova Friburgo e Região conta com 1.400 confecções e é responsável por mais de 25% da produção do mercado brasileiro, aproximadamente, 114 milhões de peças por ano e mais de 20 mil empregos diretos na cadeia produtiva. Por conta do sucesso do evento, o Sindvest já se organiza e planeja para a próxima edição da Fevest 2018, que será realizada no mesmo formato, entre os dias 4 a 8 de julho.

36 I Revista Têxtil #750

salao.indd 36

03/09/2017 19:20:02


salao.indd 37

03/09/2017 19:20:03


GOTEX COMPLETA CINCO ANOS COM FOCO NO TÊXTIL INTERNACIONAL Evento será realizado em setembro em São Paulo e promete mais de 100 marcas expositoras

A

GOTEX Show – Feira Internacional de Produtos Têxteis é realizada desde 2013 na capital paulista e chega a sua quinta edição em 2017. No evento, que acontece de 12 a 14 de setembro no Pavilhão Amarelo do Expo Center Norte, os organizadores esperam receber mais de 100 expositores trazendo novidades nos segmentos de aviamentos, fibras, fios, tecidos, novas tecnologias, estamparia, moda casa e vestuário. Pan Faming, diretor executivo do Comitê Organizador da feira, relembra que o começo do evento foi um tanto conturbado. “A primeira edição trouxe toda aquela curiosidade às pessoas, muitos foram para ver o que era a GOTEX, incluindo expositores e visitantes. Empresas cruzaram o mundo sem saber o que lhes esperava, sem planejamento, apenas com a expectativa de que poderiam obter bons negócios, já que o Brasil e a América do Sul eram mercados com ótimas oportunidades”, comenta. Segundo o executivo a Gotex de cinco anos depois é muito diferente. Com

38 I Revista Têxtil #750

gotex.indd 38

expositores mais maduros no mercado e visitantes que já sabem o que esperar do evento. “Hoje, a GOTEX conta com expositores bem mais preparados, os que permaneceram conhecem o mercado e sabem que não é qualquer coisa que é aceita pela indústria e comércio local. Além disso, a participação de empresas e produtos com qualidade vindos de uma variedade maior de países e do Brasil também enriqueceu muito a GOTEX. Não apenas isso, mas o apoio das entidades parceiras e da mídia especializada contribui muito para atrair um público muito profissional e focado. Na última edição, por exemplo, tivemos compradores do Chile que vieram já sabendo com quais expositores queriam conversar. Na primeira edição isso era inimaginável”, ressalta Faming. A edição deste ano promete ser bastante variada,com um leque muito amplo de produtos, pois engloba tanto a matéria-prima como o produto final. Sendo assim, a Revista Têxtil destacará em sua proxima edição RT os principais expositores do evento.

Fotos: divulgação

03/09/2017 22:41:43


EXPO DISNEY 2017:

UM SHOW DE OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS Feira de licenciamento traz ideias de aplicações e processos para diversos segmentos lucrarem com os personagens da casa

N

os dias 16 e 17 de agosto, o Transamérica Expo Center recebeu a edição 2017 da Expo Disney. A feira, realizada anualmente é uma forma do conglomerado de mídia mostrar diversas oportunidades de negócios em vários ramos, utilizando os personagens da casa e de outras marcas mundialmente famosas, como a Marvel Comics e o Universo Star Wars. Em sua 11ª edição, o evento de negócios trouxe mais de 100 licenciados apresentando seu portfólio de produtos completo, além de reunir varejistas e especialistas de mercado em dois dias de palestras e networking. A imersão ao universo Disney ficou por conta das atrações especiais e experiências sensoriais nos mais de 6 mil m2 do evento, incluindo a ambientação do principal auditório, que levou os visitantes para dentro do Universo Marvel. Os espaços inspirados nos filmes “Star Wars — Os Últimos Jedi” e “Descendentes 2”, das séries Onze e Sou Luna, além do auditório de Princesas também surpreenderam os visitantes. Outra novidade foi o Disney Scan, uma tecnologia da Disney de realidade aumentada, presente em vários pontos da feira. Além disso,

Fotos: divulgação

disney.indd 39

também houve os tradicionais e imperdíveis encontros com personagens das franquias Disney Princesa, Star Wars e o próprio Mickey. Os lançamentos cinematográficos para os próximos anos estiveram entre as novidades mais esperadas. Entre os expositores, fabricantes de vestuário, brinquedos, eletrônicos, publicações, artigos alimentícios, itens de higiene pessoal, etc. No evento, palestrantes brasileiros e internacionais falaram tanto sobre as franquias da Disney como de assuntos diretamente ligados aos negócios, como o tema Criando experiências únicas na época do FiGital [Físico + Digital] de Juliana Oliveira – Director, Strategy & Business Development, The Walt Disney Company Brasil. Ainda no campo dos negócios, a feira ainda trouxe palestrantes internacionais para falar sobre temas importantes, como “O Futuro do Varejo”, abordado por Alberto Serrentino da Varese e “O cliente no centro da estratégia”, de Graciela Kumruian, da Netshoes. Todos empenhados em ir além do mundo mágico ao falar soRT bre oportunidades efetivas de lucro.

Revista Têxtil #750 I 39

03/09/2017 19:11:52


INSPIRAMAIS TRAZ

NOVIDADES PARA O INVERNO 2018 Evento mostrou conceitos em têxtil e design por dois dias em São Paulo (SP)

R

ealizado entre os dias 03 e 04 de julho no Centro de Eventos Pro-Magno, em São Paulo (SP), o Inspiramais – Salão de Design e Inovação de Componentes, que, como o próprio nome diz, trouxe as principais inspirações da próxima temporada para a cadeia produtiva da moda brasileira. Considerado um dos principais salões do gênero da América Latina, o evento é um banco de ideias e conceitos, que estreita os caminhos entre a indústria e as inspirações e matérias primas para o Inverno 2018. Ao todo, foram 800 lançamentos inovadores para o mercado de confecção, calçados, bolsas e acessórios. Quase 150 estandes das principais empresas de matéria prima, projetos de estampas únicas, exposição de materiais, palestras sobre inovação e tecnologia têxtil e calçadista, a presença dos principais designer e estilistas do país, visita das principais grifes e de redes varejistas do país e do exterior Durante o Inspiramais, foi possível conhecer o resultado final do intenso trabalho de pesquisa do Conexão Inspiramais, orientado pelo estilista Walter Rodrigues e seus consultores do Núcleo de Design da Assintecal

40 I Revista Têxtil #750

inspira.indd 40

para a produção de uma moda com identidade brasileira. A pesquisa, elaborada ao longo de um ano, foi disseminada por todas as regiões do Brasil por meio das consultorias, passando por 20 polos produtivos de calçados e confecções e por um polo varejista. Além dos conceitos, o evento também contou com uma agenda de negócios voltada para apresentar as novidades aos compradores internacionais por meio de rodadas de negócios. É o Projeto Comprador, realizado pelo programa By Brasil - ação de incentivo às exportações executada em parceria da Assintecal com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). Durante dois dias foram contabilizados US$ 8,26 milhões de negócios diretos e de médio prazo. O Projeto Comprador recebeu 30 compradores de 56 empresas da Colômbia, Índia, México, Peru, EUA e Europa. Com sucesso desta edição, que incluiu até Rodadas de Inovação para aproximar ideias e possíveis financiadores, o Inspiramais já está confirmado para voltar no ano que vem. Desta vez, acontecerá nos dias RT 16 e 17 de janeiro de 2018, no mesmo local.

Fotos: divulgação

03/09/2017 19:15:10


abit.indd 6

03/09/2017 19:24:38


abit.indd 6

03/09/2017 19:25:47

Revista Têxtil 750  
Advertisement