Page 1

Revista

Supra

Condomínio

Supra Condomínio

1


Acessórios para limpeza...............................9,11,13,31

Impermeabilização...........................................28,29,30

Acessórios para piscina.............................................31

Impressão.................................................................32

Acessórios poliesportivos..................................4ª capa

Jardinagem................................................................22

Acolchoados para elevador...................................11,13

Lavadora automática de piso........................9,11,13,31

Apoio de pé...............................................................31

Lavadora de alta pressão..............................9,11,13,31

Armário multi-uso......................................................31

Lixeira.....................................................................9,11

Aspirador...................................................................13

Locação de lavadoras.............................................9,11

Bebedouro............................................................30,31

Manutenção de bombas e máquinas..........................15

Brinquedos...........................................................32,33

Material para piscina..................................................31

Brinquedos espumados........................................32,33

Máquinas para limpeza......................................9,11,31

Bombas.....................................................................15

Mesa de pebolim.......................................................32

Cadeira para portaria..............................................9,31

Móveis para áreas externas.......................................23

Caixas de correio.........................................................9

Oxi-catalizador...........................................................15

Cama elástica............................................................32

Paisagismo................................................................22

Câmera de segurança................................................34

Persianas...................................................................30

Capacho............................................................9,11,13

Pintura predial..................................................28,29,30

Capas para Piscinas..................................................19

Piso de borracha...............................................2ª capa

Carrinho de compras.........................................9,11,13

Piso esportivo...................................................4ª capa

Carro Coletor...............................................................9

Piso Paviflex..............................................................30

Casinha de boneca....................................................33

Piso: restauração.......................................................30

Catalisador.................................................................15

Playground em madeira.............................................33

Circuito fechado de TV...............................................34

Playground em plástico........................................32,33

Claviculário................................................................30

Playground em tronco de eucalipto............................33

Climatizador...............................................................30

Porta guarda-chuva.....................................................9

Cobertura.............................................................17,19

Protetor de coluna p/ garagem...........................3ª capa

Cobertura em policarbonato/vidros.......................17,19

Protetor de pára-choque....................................3ª capa

Comunicação............................................................31

Protetor de parede.............................................3ª capa

Construtora.....................................................28,29,30

Protepiso...................................................................11

Copiadora..................................................................32

Protetor de porta...............................................3ª capa

Cortinas....................................................................30

Purificador de água...................................................31

Descupinização.........................................................24

Quadro de aviso......................................................9,30

Desentupidora...........................................................24

Radio comunicador....................................................31

Desratização..............................................................24

Rede de proteção.......................................................32

Dispenser para papel higiênico/papel toalha............9,11

Reparos de bombas e máquinas................................15

Dispenser para sabonete líquido.............................9,11

Restauração de fachadas.................................28,29,30

Elevador.........................................................6,7,24,25

Revestimento...................................................28,29,30

Elevador: equipamentos..................................6,7,24,25

Serviços terceirizados................................................34

Elevador: manutenção....................................6,7,24,25

Sistema de segurança: locação e projeto...................34

Enceradeira.......................................................9,11,13

Tapete personalizado.........................................9,11,13

Engenharia......................................................28,29,30

Tenis de Mesa......................................................32,33

Espelho convexo....................................................9,13

Terceirização..............................................................34

Exaustor....................................................................30

Toldos..................................................................17,19

Extintores..................................................................11

Tratamento de piso..........................................11,28,29

Filtro..........................................................................31

Varais........................................................................34

Geradores de energia.................................................15

Varredeira....................................................................9


Revista

Supra

Condomínio

administração

por Natália Mancio

Sou síndico, e agora? Quais os principais desafios de quem escolhe exercer essa função tão importante e essencial para o bom funcionamento dos condomínios “Eu vou chamar o Síndico!”, cantou Jorge Ben Jor. A figura mais procurada dos condomínios, seja para resolução de problemas, reclamações, elogios ou para reparos nos apartamentos é o síndico. Mas o que de fato é função dele, o que pode ser cobrado e o que não pode ser cobrado dessa figura essencial para a manutenção e bom funcionamento da estrutura predial? Dircéa Quintino de Oliveira já ajudava na manutenção e administração do prédio em que mora antes de se tornar oficialmente síndica. Executando a função há 18 meses, a aposentada administra atualmente o Edifício Guatemala, na região da Bela Vista de São Paulo. O prédio possui 210 apartamentos e sua administração é hoje a única função que ela consegue exercer. “É um trabalho que dura 24h, pois você não pode reclamar se alguém te procurar para resolver um problema, e os problemas podem acontecer em qualquer hora do dia.”, explica. Ela conta que não se assustou com a nova função, mas entende as responsabilidades e desafios do cargo. E ressalta que inicialmente, quem tem vontade de ser síndico precisa

4

Supra Condomínio

ter algumas características. “A pessoa precisa ser antes de qualquer coisa, muito educada, ter muito jogo de cintura, ser muito organizada para não se perder com as finanças, estar disponível qualquer hora. Não adianta ficar bravo quando um morador ligar com uma solicitação, você tem que estar o dia todo disponível. E ter vontade de fazer! Se tiver preguiça, você não faz.” Administrar um condomínio com tantos apartamentos e moradores é um desafio. Para Dircéa o essencial para o sucesso de sua administração é a presença de uma boa equipe. “Quando eu entrei não demiti ninguém, fui promovendo alguns e consegui fortalecer o time. Isso é fundamental.”. O Edifício Guatemala conta com uma equipe de funcionários bem ampla, fora os serviços terceirizados que são contratados a medida que necessário. Saber liderar uma equipe é outra característica muito importante para a realização de uma boa gestão. “Esses meses aqui no prédio, por exemplo, estamos com reforma. Refazendo a impermeabilização por causa dos vazamentos, que pra mim são o grande desafio na gestão predial.

Contratamos uma empresa especializada para resolver isso, mas a minha equipe está completa. Sem eles ficaria impossível de trabalhar. Terceirizamos algumas coisas, porém, o dia a dia é feito pelos nossos funcionários. Muitas vezes pequenos ajustes, coisas mais simples, nós resolvemos por aqui.”, explica a síndica. O síndico no geral possui um mandato de 2 anos e meio, podendo ser renovados de acordo com as decisões do conselho e dos moradores que frequentam as assembleias. É importante que ao iniciar a sua gestão ele leia e entenda todos os itens do estatuto do condomínio, para que possa ter argumentos e embasamento para suas decisões. Em seguida alinhar os trabalhos com a administradora do condomínio ou com o responsável pelo controle de finanças e pela contabilidade. Após esses primeiros passos ele consegue iniciar os trabalhos. A secretária executiva Elaine Lopes mora em um prédio com 52 apartamentos e entende que para o bom funcionamento do condomínio, a figura do síndico é fundamental. “É uma “comunidade” com interes-


Revista

ses comuns e divergentes também. Onde todo mundo quer é nem sempre com razão tudo em perfeito funcionamento, pra isso precisamos de uma pessoa responsável pela execução do que for preciso e possível para chegar sempre num consenso.”. E reconhece a importância do cargo ocupado pelos síndicos. “Imagino que não seja nem um pouco simples, lidar com manutenção predial, inadimplência, pessoas que não respeitam as regras de convivência do condomínio, funcionários. E com tudo isso, fazer tudo funcionar e bem, pois o morador geralmente não tem paciência quando algo não atende sua necessidade naquele momento.”, completa a secretária. Rônio Bastos está aposentado e há poucos meses se tornou síndico em um condomínio com 15 apartamentos. Ele entende que os desafios são bem menores, devido à pouca quantidade de condôminos. Porém, afirma que a responsabilidade é a mesma. “Como são poucos apartamentos para administrar, a minha remuneração acaba sendo o abatimento no condomínio e nas obras que são rateadas pelos condôminos. Mas é preciso ser muito honesto para executar todas as tarefas com o dinheiro que se administra, detalhar todas as despesas e os gastos. As pessoas precisam saber o que você faz com o dinheiro do condomínio.”, completa.

Supra

Condomínio

É necessário estar sempre atento aos pequenos detalhes, sem esquecer do dia a dia do condomínio. Manutenção de lâmpadas e saídas de emergência, extintores e mangueiras de combate a incêndio, limpeza de áreas externas, poda de jardins, cuidado e zeladoria dos espaços comuns, tudo isso precisa ser visto e revisto pelo síndico e sua equipe. “Caso exista a possibilidade e fundo de caixa disponível, é interessante que a parte financeira seja passada para uma administradora, que estará sempre alinhada com o trabalho pelo síndico, prestando contas à ele, para que ele possa prestar contas aos moradores”, completa Rônio. Marília Silva, mora há pouco tempo em prédio e precisou se adaptar às normas presentes no estatuto do condomínio. E entende o papel conciliador e de intermédio exercido pelo síndico. “Ele precisa ser um mediador de conflitos. Não posso ir procurar um morador direto toda vez que eu tiver uma reclamação ou achar que ele está violando uma regra. E o mesmo funciona pra mim. Sem a figura do síndico tudo seria motivo de intriga ou discussões entre moradores. Acho uma figura essencial para qualquer condomínio. E acredito que precisa ser alguém que esteja presente no nosso dia a dia, que entenda os nossos problemas e que saiba ouvir a opinião dos outros”.

Supra Condomínio

5


Revista

6

Supra

Supra Condomínio

Condomínio


Revista

Supra

Condomínio

Supra Condomínio

7


Revista

Supra

aCadEmiaS

Condomínio

por Natália Mancio

Sempre atento aos pesinhos Especialistas atentam para os cuidados na utilização de academias de ginástica em condomínios Espaços para realizar atividades físicas são fatores que vem agregando valor em condomínios e conjuntos residenciais por todo país. A opção da prática esportiva é uma oportunidade para reunir crianças, jovens, adultos e idosos. As academias passam a ser então, não só um espaço para cuidado da saúde, mas também de convivência para quem busca aprimorar sua qualidade de vida. De início, os responsáveis pela manutenção predial precisam estar atentos ao cuidado do espaço, funcionamento correto e limpeza dos equipamentos, horários e regras de utilização e contratação de profissionais para dar apoio aos moradores. “Montar uma academia no prédio é muito mais do que só comprar os aparelhos de ginástica e deixar lá para utilização, é preciso ser responsável com a saúde dos usuários. Por isso a contratação de no mínimo um profissional de educação física é necessário.”, explica Cleber Castro, professor de educação física e sócio de uma empresa de atividades esportivas que atende exclusivamente condomínios, em São Paulo. Em relação aos equipamentos é necessário ter um número mínimo de equipamentos, desde os aeróbicos como esteira e bicicleta ergométrica, até aparelhos de musculação como as estações de ginástica que reúnem diversos exercícios em um só. “Hoje uma academia de prédio pode ofe-

8

Supra Condomínio

recer muitos acessórios além dos tradicionais pesinhos, como bolas de Pilates, colchões para Ioga, elásticos e cordas para exercícios alternativos.”, completa. O profissional contratado para dar apoio aos usuários precisa ter cuidado com o alongamento, execução dos exercícios, massagens relaxantes, frequência cardíaca e preparo físico de cada morador, de maneira individual. Hoje os condomínios precisam se adaptar aos novos hábitos dos moradores, mais preocupados em levar uma vida saudável e ativa. Cleber alerta que é preciso estar atento à execução dos exercícios e a utilização correta dos espaços. “Precisamos levar em consideração que muitas vezes só realizar uma atividade física não é o suficiente. A pessoa vê a academia no prédio e já imagina que pode sair ligando a esteira e que não terá risco nenhum. Mas não é assim. Se a pessoa sofre de alguma doença cardíaca por exemplo e não sabe, ela pode sofrer uma parada durante um esforço feito a mais, não se pode levar de forma despretensiosa.”, alerta o preparador. Jussara Matias administra um condomínio de 12 andares e 48 apartamentos que possui uma pequena academia montada e diz que está sempre atenta tanto à manutenção dos equipamentos, quanto à contratação de funcionários terceirizados. “Nós temos uma equi-

pe de prestadores de serviços que vem em horários determinados para dar orientação aos moradores. Fazem testes de carga, orientam em relação ao uso corretos dos aparelhos e monitoram o cuidado do espaço, assim, tanto eu, como síndica, quanto os moradores que usam o espaço ficam mais seguros e tranquilos para utilizar o espaço.”, explica a síndica. Resumindo: é preciso ser cuidadoso e responsável na hora da criação de espaços como esse em condomínios. E a principal dica: busque sempre a orientação de um profissional.

Riscos da má utilização:

Lesões por má utilização dos equipamentos;

Lesões por má postura na execução dos movimentos; Lesões por excesso de carga, repetições ou combinações erradas de exercício; Lesões causadas pela falta de pre paro físico; Aumento ou queda brusca da pressão arterial; Parada cardiorrespiratória.


Revista

Supra

Condomínio

Supra Condomínio

9


Revista

Supra

amBiEntE

Condomínio

por Natália Mancio

Pequenos espaços verdes De cactos à hortaliças: como cultivar plantas em pequenos espaços Se engana quem acredita que para se cultivar plantas é preciso grandes espaços, luz solar direta, e claro, muito trabalho. Porém, espaços pequenos também podem receber jardins, vasos com plantas ornamentais e até hortas. Basta um pouco de criatividade e cuidado na escolha das espécies e do local que serão colocadas. É importante pensar na disposição das plantas pelo ambiente, favorecendo o bom desenvolvimento das espécies, o acesso à luz natural e ventilação. Além do tempo que se pretende com o cuidado e manutenção dos “espaços verdes”. Seja uma varanda, sacada, janela ou parede, para conquistar o tão sonhado “cantinho verde” é preciso primeiro entender o espaço disponível. Para aproveitar melhor pequenos pontos de luz nas paredes, por exemplo, é possível a utilização de prateleiras, painéis e as então chamadas, hortas verticais, criando uma “parede verde”. Para esse tipo de instalação é preciso ficar atento à necessidade de impermeabilização da parede ou um bom sistema de irrigação para que durante a irrigação não haja nenhum dano ao imóvel. Uma outra opção é a criação de prateleira ou cachepôs feitos de todos os tipos de material, desde os clássicos de cerâmica aos modernos e ecológicos criados a partir de material reutilizável. Assim, é possível cultivar desde pequenas florestas à uma horta, com manjericão, ceboli-

10 Supra Condomínio

nha, tomates cereja, salsa, etc. e dependendo da instalação, hortaliças. Imagine “colher” uma alface direto de sua sacada? Se a ideia é apenas decorar, samambaias, orquídeas e begônias são espécies que trazem beleza à decoração, ocupam pouco espaço e são de fácil cultivo. Algumas espécies de palmeiras, que apresentam baixa estatura também podem ser cultivadas como a Palmeira Areca, Palmeira Chamaedórea e a Palmeira Ráfis. Hoje, algumas empresas tem se especializado na criação de vasos e embalagens que são facilmente adaptáveis para os pequenos espaços dos apartamentos. Porém, para quem pretende gastar pouco ou reutilizar matérias que já tem em casa é possível ser criativo e ainda deixar tudo muito charmoso. Na internet, por exemplo, todos os dias são divulgadas novas ideias e soluções muito criativas, como latas de alumínio, antigas chaleiras e canecas, garrafas e potes de vidro e até medidores usados para grãos em antigas mercearias, podem se transformar em vasinhos que comportam ervas e plantas de pequeno porte. Os mais ousados e com espaço um pouco maior, podem optar pela utilização de calhas ou canos de PVC para a criação de um espiral de ervas e plantas medicinais, que de maneira prática e muito diferente, cria um ambiente super especial e cheio de vida para sua casa.

Lista com algumas espécies que podem ser cultivadas em pequenos espaços, ambientes fechados ou de pouca luminosidade: - Pau d’água - Rosa de pedra - Mini cactos - Suculentas - Lança de São Jorge - Lírio da paz - Violeta - Palmeira Areca - Begônia - Jade - Lança ou espada de São Jorge - Rosa de Pedra - Orquídea - Árvore da Felicidade - Flor de Maio

Reprodução da internet


Revista

Supra

Condomínio

Supra Condomínio

11


Revista

Supra

SaÚdE

Condomínio

POR DÉBORA CARVALHO

Evite criadores de mosquitos No verão, a campanha contra a Dengue deve ser reforçada!

P

revenção ainda é a única maneira de evitar problemas com o mosquito Aedes aegypti. Ainda não há vacina para erradicar a doença. A maior incidência dos casos de dengue se dá justamente no período das férias de verão, quando a maioria das pessoas costuma viajar. Os condomínios de casas e prédios também devem ficar atentos. Tanto a equipe de manutenção e higienização quanto os moradores devem colaborar, especialmente nesse período do ano. A temporada quente

“Devemos evitar o acúmulo de lixo e de materiais que possam armazenar água, como pneus, baldes, pratos de vaso de plantas, caixas d’água sem tampa, tanques. Estes reservatórios devem ficar sempre cobertos e serem lavados regularmente.” Faça uma campanha de reforço para os cuidados com plantas e objetos na sacada do apartamento, especialmente para quem for viajar de férias. Recomende sempre, à equipe de limpeza, que fique atenta a qualquer local com poça d’água, em todos os cantinhos da área externa.

12 Supra Condomínio

e com muita chuva oferece as condições climáticas ideais para a reprodução do mosquito, em função do acúmulo de água parada. Por isso, que tal promover uma forte campanha entre os condôminos, especialmente se houver sacada, para que todos fiquem bem atentos aos vasos com plantas. Quem vai viajar, especialmente, deve providenciar areia nos aparadores de água. aLErta O Ministério da Saúde alerta que

só nos dois primeiros meses de 2013 houve aumento de 190% nos casos de pessoas infectadas em todo o país, em relação ao mesmo período de 2012. Isto se deve ao surgimento do DENV-4, um tipo de vírus que teve maior circulação no país em 2013. Até o ano passado, o Aedes aegypti transmitia apenas três tipos da dengue. A boa notícia é que o número de óbitos diminuiu 20%. Confira as dicas da infectologista do Hospital Alvorada, Dra. Jane de Oliveira Teixeira:


Revista

Supra

Condomínio

Supra Condomínio

13


Revista

Supra

REFLEXÃO

Condomínio

POR TOM COELHO*

“Ninguém muda ninguém;

ninguém muda sozinho; nós mudamos nos encontros.”

Chega de ANGÚSTIA! E

u poderia desejar-lhe um tradicional “Feliz Natal e Ano Novo”, mas isso garantiria não mais do que dois dias de felicidade. Por isso, quero desejar a você algo capaz de perdurar por todo um ano: chega de angústia! Ansiedade e angústia tornaram-se companheiros indesejados. A ansiedade representa um estado de impaciência, de inquietação, um desejo recôndito de antecipar uma decisão, de abreviar uma resposta, de aplacar expectativas. A angústia é uma sensação de desconforto, um malestar físico que oprime a garganta, comprime o diafragma, acelera o pulso, e um mal-estar psíquico que aflige, agoniza, atormenta. A ansiedade é um tempo que não chega; a angústia, um tempo que não vai embora. Amantes que aguardam pelo encontro é ansiedade; relacionamentos desgastados que não terminam é angústia. O prenúncio do final de semana para um pai divorciado é ansiedade; a despedida dos filhos no domingo é angústia. A espera pelo resultado de um concurso é ansiedade; ter seu nome classificado em uma lista de espera é angústia. A expectativa do primeiro dia de trabalho é ansiedade; o fim do expediente que demora é angústia. Ficamos angustiados por opção, por força de nossas próprias escolhas, por causa de coisas e pessoas. Assumimos compromissos financeiros que não podemos saldar, adquirimos bens pelos quais não podemos pagar. Tudo em busca de status. Compramos o que não precisamos, com o dinheiro que não temos, para mostrar a quem não gostamos uma pessoa que não somos. O ato da compra é sublime e fugaz. A obrigação decorrente é amarga e duradoura. E angustiante. Muitas são as pessoas que nos angustiam com suas argumentações, pleitos ou mera presença. O telefone toca e ao identificar o número você hesita em atender. Uma visita é anunciada e sua vontade é simplesmente

14 Supra Condomínio

Roberto Crema

mandar dizer que não está. De tanto cultivar a ansiedade, de tanto se permitir a angústia, colhemos a depressão. Então lançamos mão de um comprimido de Prozac e fingimos estar tudo bem. Por isso, meu convite é para que você dê um basta em sua angústia. Demita de sua vida quem e o que não lhe faz bem. Pode ser um cliente chato ou um fornecedor desatencioso; um amigo supostamente leal, porém, na verdade, um interesseiro contumaz; ou um amor não correspondido. Tome iniciativas que você tem protelado. Relacione tarefas pendentes e programe datas para conclusão. Limpe gavetas, elimine arquivos desnecessários. Revise sua agenda de contatos e sua coleção de cartões de visita, rejeitando quem você nem mais conhece – e que talvez nunca tenha conhecido. Vá ao encontro de quem você gosta para demonstrarlhe sua afeição. Peça perdão a quem se diz magoado com você, mesmo acreditando não tê-lo feito. Ofereça flores, uma canção, um abraço e um aperto de mãos. Ofereça seus ouvidos e sua atenção. A vida é breve e parece estar cada vez mais curta porque o tempo escorre-nos pelas mãos. Compromissos inadiáveis, reuniões intermináveis, trânsito insuportável. Refeições em fast food, decisões fast track, relacionamentos fast love. Cotidiano que sufoca, reprime, deprime. Caminhar pelas ruas, admirar a lua, contar estrelas, observar o desenho que as nuvens formam no céu. Encontrar amigos, saborear os alimentos, apreciar os filhos. Escolha ficar mais leve, viver com serenidade. Libere o peso angustiante que carrega em suas costas. Viva, não apenas se deixe viver.

*Tom Coelho é autor do livro “Sete Vidas – Lições para construir seu equilíbrio pessoal e profissional” (Saraiva, 2008).


Revista

Supra

Condomínio

Supra Condomínio

15


Revista

Supra

SEGUrança

Condomínio

POR DÉBORA CARVALHO

CamPanHa SEGUrança naS FÉriaS E FEStaS Confira algumas atitudes que devem ser divulgadas e incentivadas entre seus condôminos para garantir maior segurança.

F

inal de ano chegando é um período em que alguns moradores se ausentam para viajar, enquanto outros aumentam o volume de visitas em função das festas, férias das crianças, e toda a confraternização que este período inspira. Mas mesmo com todo esse clima de amor e boa vontade no ar, é fundamental reforçar algumas atitudes para garantir a segurança dos moradores. A rotina preventiva é um tema recorrente, e necessário relembrar sempre. Tanto síndicos, zeladores,

funcionários e moradores devem estar atentos. E os visitantes também. Qualquer brecha pode gerar aborrecimentos que poderiam ter sido evitados. A verdade é que quanto maior o obstáculo, mais difícil fica para que o delito aconteça. Então, vale usar e abusar de grades, alarmes, câmeras, controle de acesso, inclusive exigindo a apresentação de RG, entre outras medidas. Selecionamos algumas dicas de comportamentos que devem ser reforçados nesse período de férias.

>>> Colaborar e respeitar o >>> Paciência com o porteiro cumprimento das regras im- que zela por todos; postas pelo condomínio; >>> Apresente a lista de con>>> Usar a chave sempre que vidados quando for dar uma entrar ou sair de casa; festa, e exija apresentação de RG ou a identificação do mo>>> Nunca deixar as janelas rador; do carro abertas; Abaixar o vidro do carro ao >>> Quando fizer encomendas entrar, para ser identificado que exijam que o entregador pelo porteiro e ter sempre em entre no apartamento, comumãos o cartão de morador; nique a portaria; >>> À noite, desligue o farol do carro e acenda a luz interna para enxergar melhor o movimento;

>>> Fique longe do portão se perceber algo ou alguém estranho no local de identificação junto ao porteiro, para evitar facilitar uma possível >>> Sempre avise a segurança invasão; se notar algo estranho; 16 Supra Condomínio

>>> Fique sempre atento se há pessoas nas proximidades do condomínio ao entrar ou sair. Em caso positivo, não entre nem saia e ligue para a polícia, avise a segurança ou o porteiro e também sua família;


Revista

Supra

Condomínio

Supra Condomínio

17


Revista

Supra

EStrUtUra

Condomínio

POR DÉBORA CARVALHO

Síndicos podem mudar paisagem urbana de São Paulo Intervenções para modernizar e revitalizar os prédios podem deixar a cidade mais bonita.

P

arte expressiva dos prédios da cidade possui mais de 30 anos de existência, dos quais alguns bem mais antigos, construídos há 50 ou 60 anos. Mas os síndicos dos cerca de 25 mil edifícios residenciais e comerciais de São Paulo podem ajudar a cidade a ficar mais bonita. Esta é a opinião da publicitária Angélica Delgado Arbex, gerente de Relacionamento com o Cliente da Lello, empresa que administra condomínios há 58 anos. Segundo ela, a necessidade é de intervenção, pelos síndicos, para manter, conservar e revitalizar os condomínios paulistanos, com consequente impacto positivo na paisagem urbana de São Paulo. “O estado de conservação dos edifícios pode contribuir de forma decisiva para que um bairro, rua ou conjunto de ruas pareça cuidado e preservado. O inverso também é verdadeiro. Prédios mal conservados podem tornar a região degradada e, consequentemente, desvalorizada”, afirma a publicitária. Ela observa que o “retrofit” é uma

18 Supra Condomínio

das medidas adotadas por alguns síndicos que podem ajudar na modernização dos prédios mais antigos, tanto do ponto de vista interno quanto externo valorizando os apartamentos em até 30% e auxiliando a mudar, para melhor, a paisagem das ruas e bairros onde estão localizados. Para Angélica Arbex, diversas tecnologias podem ser colocadas à disposição dos condomínios, como elementos de proteção solar para a fachada, itens de acústica dos ambientes e substituição dos caixilhos, entre outros. “Alguns projetos, além de trazer melhorias estéticas para o edifício, podem torná-los mais eficientes com a instalação de equipamentos que economizam água e energia, por exemplo”. É igualmente importante estar atento à segurança física da estrutura predial. Angélica destaca que tragédias como a ocorrida no Rio de Janeiro podem ser evitadas, e os síndicos paulistanos, responsáveis legais pelos condomínios, devem ficar

atentos à idade do empreendimento. Além da revisão periódica dos equipamentos instalados nas áreas comuns do condomínio, Angelica diz ser importante que síndicos de prédios com mais de 10 anos providenciem uma vistoria predial completa a cada dois anos, por empresa especializada, documentada com fotos, e com indicativo das medidas preventivas e corretivas a serem feitas para garantir maior segurança das instalações do condomínio. Os síndicos de São Paulo podem colaborar com o futuro da metrópole, implantando medidas de sustentabilidade que auxiliem a preservação do meio ambiente, estimulando o uso racional de água e energia elétrica e até mesmo adotando iniciativas como caráter de saúde pública, como, por exemplo, a realização de campanhas internas que auxiliem no combate ao mosquito transmissor da dengue nas áreas comuns dos edifícios, tais como jardins, piscina, caixa d’água, fosso de elevadores, ralos externos e marquises.


Revista

Supra

Condomínio

Supra Condomínio

19


Revista

Supra

tECnoLoGia

Condomínio

POR DÉBORA CARVALHO

rede social no condomínio

Saiba como essa poderosa ferramenta pode auxiliar na gestão das questões do dia a dia entre condôminos e síndicos.

A

s redes sociais chegaram para facilitar de vez a comunicação entre as pessoas. E agora é a vez dos condomínios se apoderarem desta ferramenta. No mercado há diversas opções de ferramentas personalizadas e exclusivas, mais privativas. No entanto, as redes gratuitas, como Facebook, também estão fazendo a cabeça de síndicos e moradores para facilitar a comunicação. Willian Ferreira, empresário de TI, foi quem sugeriu esta pauta. Ele conta que seu condomínio ainda não possui página no Facebook, mas que gostaria muito que tivesse. “Meus amigos que moram em condomínios com páginas no Facebook me contam como é legal, e eu fico com vontade de ter também. Pelo Facebook dá pra resolver tudo com o síndico, marcar festas, conhecer outros moradores, ser avisado sobre anúncios importantes, como por exemplo, o dia que

vai ter manutenção no fornecimento de gás”, relata. “E como a gente tá o tempo todo online na rede social, os avisos chegam direto no celular, você vê no computador. Fica muito mais fácil de lembrar dos avisos nesta

“Rede social não é lugar para desnudar a alma. Publique ideias mas guarde o coração.” Miguel Falabela

20 Supra Condomínio

ferramenta do que lembrar de ler o quadro de anúncios, mesmo que esteja colado no elevador. A gente lê mas acaba esquecendo a informação, a data, enfim. Pra gente que está o tempo todo conectado, é o que fun-


Revista ciona melhor,” explica o empresário. Claro que esta não deve ser a única forma de comunicação. E, para que a ferramenta funcione, é importante que os usuários sabam se proteger da exposição das informações para terceiros. Ferreira, que trabalha com criação de sites e páginas empresariais nas redes sociais, destaca que, para funcionar bem, é necessário algumas regras básicas. Entre elas, informações mais pessoais como reclamações ao síndico devem ser enviadas sempre Inbox, como mensagem privada. “Assim você evita expor publicamente algo que é particular.” Outra dica importante é para as interações entre os condôminos. A página oficial do condomínio pode

e deve ser utilizada para estreitar o relacionamento com os vizinhos, mas é fundamental que não se torne em uma sala de babe-papo sobre assuntos mais pessoais, nem local de exposição de problemas com outros moradores. “Questões mais privadas devem ser conversadas pessoalmente, e não na rede social. Esta regra deve ficar clara para todos”, alerta Ferreira. A própria rede social possui ferramenta privativa para que as informações postadas não apareçam para o público que não faz parte do condomínio. São os grupos privados. Dessa maneira, o síndico, que atua como moderador, precisa aprovar a participação da pessoa após confirmar tratar-se realmente de um

Supra

Condomínio

morador. E nada do que é publicado pode ser acessado por quem não faz parte do grupo. Outra vantagem dessa ferramenta é a exclusão do membro que desrespeitar as regras. E, da mesma maneira que o membro pode ser expulso, também pode ser readmitido pelo moderador, se e/ou quando desejar. As regras e políticas de uso podem ser descritas na descrição do grupo. Thiago Monteiro, gerente comercial, conta que em 2013 seu condomínio aderiu a ideia de criar uma página no Facebook. “Eu achei muito legal. Ainda não está a todo vapor, mas a galera já marca churrasco, combina a festa junina, e funciona também como um ponto de encontro pra gente marcar aquele jogo na quadra, entre outras coisas. Até agora não tivemos problema com desrespeito às regras do tipo criar intrigas, nem nada disso”, conta. Para quem ainda tem receio de aderir às redes sociais, o mercado oferece diversos sistemas que funcionam de maneira semelhante, a um custo razoável. A vantagem dos sistemas privados é que tudo pode ser personalizado. Além do cadastro dos moradores, os softwares também oferecem ferramentas de gestão online, controle de gastos, mural de anúncios, etc. Que tal investir em comunicação online na gestão 2014?

“Quem joga sua alma no ventilador da internet corre o risco de não conseguir juntar os pedaços. Miguel Falabela Supra Condomínio

21


Supra PAISAGISMO

Revista

Condomínio

POR DÉBORA CARVALHO

PROJETANDO O SEU JARDIM >>> PLANTAS: É preciso que as espécies de plantas respeitem o perfil do jardim. Antes de comprar, repare se ele recebe muito sol ou se o local é de sombra. Se é grande ou pequeno. Se recebe muito vento. A umidade do solo e o tipo de terra também devem ser considerados. Essas informações serão fundamentais para que o fornecedor de mudas indique as espécies adequadas. >>> TERRA: Afofar a terra, misturando adubo orgânico. Retirar as impurezas: ervas daninhas, raízes mortas, torrões de terra seca. RECEITA DE MISTURA BÁSICA: Misturar uma porção de areia, com uma de terra e uma de terra vegetal. Para cada cinco litros de mistura básica, acrescentar uma colher de sobremesa de farinha de ossos, uma de farinha de peixe e uma de nitrato de potássio. Adicionar a mistura à terra e mexer bastante. CORREÇÃO DO SOLO: Acrescente areia em solos argilosos e compactos, e terra em solos arenosos.

>>> PLANTANDO: Para plantar as mudas, faça um buraco de bom tamanho, retirar o plástico da muda e colocar o torrão dentro do buraco. Colocar aquela mistura básica em torno do torrão. Para plantas com caules finos e altos, colocar também uma estaca de bambu ou madeira e amarrar a planta para que fique bem apoiada. >>> FOLHAS: Retire as folhas secas, murchas e doentes, com uma tesoura de poda, sempre que surgirem, mas deixe as flores murchas nas árvores frutíferas, pois elas viram frutos. Combata as pragas com inseticidas vendidos nas casas do ramo. >>> RAÍZES: Trocar os vasos das plantas à medida que as raízes crescem. Com o auxílio de uma pá, soltar a planta do vaso antigo. Segurar firme o caule e bater o vaso para soltar o torrão. Então, replantar no vaso maior ou no solo com a terra devidamente preparada para a espécie

>>> AVENCAS: As coloridas e ornamentais avencas podem brotar e se desenvolver em qualquer ambiente, desde que haja calor, umidade e luminosidade, com proteção contra a incidência de raios solares diretos. Em ambientes internos, o ideal é o xaxim, e nada de exagero ao regar. No jardim, escolha cantinhos, pois as avencas não suportam ventos diretos. E para combater pulgões e cochonilhas adote a calda de fumo ao invés de utilizar inseticidas.

G7 Gardens Paisagismo

A G 7 Gardens é uma empresa especializada na criação de jardins, projetos paisagísticos, execução, reforma e manutenção de áreas verdes em residências, comércios e condomínios. 22 Supra Condomínio

Tel.:(11)5511-6863

E-mail:g7@g7gardens.com.br Site:www.g7gardens.com.br


Revista

Supra

Condomínio

Supra Condomínio

23


Revista

Supra

24 Supra Condomínio

Condomínio


Revista

Supra

Condomínio

Supra Condomínio

25


Revista

Supra

26 Supra Condomínio

Condomínio


Revista

Supra

Condomínio

Supra Condomínio

27


Revista

Supra

28 Supra Condomínio

Condomínio


Revista

Supra

Condomínio

Supra Condomínio

29


Revista

Supra

30 Supra Condomínio

Condomínio


Revista

Supra

Condomínio

Supra Condomínio

31


Revista

Supra

32 Supra Condomínio

Condomínio


Revista

Supra

Condomínio

Supra Condomínio

33


Revista

Supra

34 Supra Condomínio

Condomínio


Revista

Supra

Condomínio

Supra Condomínio

35


Revista

Supra

36 Supra Condomínio

Condomínio

Supra Condomínio Janeiro  

Supra Condomínio Janeiro 2014

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you