Issuu on Google+

1

Abril de 2011 |

Revista Styllus


2

Tel.: 28 3036-4201 | 28 9988-0080 - lisbellanoivas@live.com

Revista Styllus | Abril de 2011


3

Abril de 2011 |

Revista Styllus


4

Sumário

Diretor César Magalhães

Jornalista Responsável Carol Favero - MTb/ES - 01667

A Bela da Cidade dessa edição é Stela Manhoni de Castelo

Departamento Jurídico José Rocha - Tel.: 28 9254-9188

16

Diagramação e Arte Bruno de Sá Campos

Fotografias Alex Stúdio Digital, Faccini Stúdio, Stúdio Barreto, Hércules Ribeiro, Foto União, Valéria Vargas

Posto de Distribuição

05 COISA DE BICHO

Como identificar o latido de seu cão

10 OFICINA DE ESTILO

Cachoeiro de Itapemirim: Banca Central da Praça Banca do Beleza Yonaturale (Shopping Cachoeiro) Restaurante Mourad’s Posto Sena Castelo: Alex Studio Digital

Moda Outono Inverno 2011

Alegre: Restaurante Comida e Cia Iconha: Supermercado Ceabi Mimoso do Sul: Restaurante Pratos da Terra

Comercial

11 TURISMO

Pequeno Paraíso

12 ARTE EM FOTO

Dicas de como comprar uma boa Câmera Digital

14

ÉDEN SEM LIMITES

26

ROTEIRO STYLLUS

Revista Styllus | Abril de 2011

28 9256-7577 28 3517-9137 28 9969-4525

Tiragem 3.000 mil exemplares

Impressão Grafband


5

Drª Camila Costa Pereira CRMV 1172 milacosta07@hotmail.com

Como identificar o latido de seu cão

Quando o homem pensa em comunicação, pensa geralmente na forma verbal. No entanto, no caso dos cães um dos tipos de comunicação é a vocal. Este tipo de linguagem permite mensagens específicas, normalmente refletindo um estado emocional do dia a dia: brincadeira, aflição (quando entediado, com excesso de energia, ou estressado), reunião (comunicação com outros cães da vizinhança), identidade, familiarização, solicitação (pedido de carinho e companhia), alarme (aviso que existe algo estranho ou perigoso por perto), desconforto e satisfação. O cão possui uma variedade de sons para a comunicação, os cãezinhos desenvolvem gradualmente os padrões vocais (choros e ganidos - função de reunir o neonato da cadela) dos cães adultos. O latido começa abruptamente entre 2 e 4 semanas de idade com a maioria dos cãezinhos exibindo seu primeiro latido. Timbres diferentes de latidos indicam situações diferentes, como os timbres mais altos sendo mais para agradecimentos e brincadeira e os mais baixos sendo para ameaças. Como os latidos podem portar um grande número de mensagens diferentes, mais fáceis colocá-los em um contexto quando também se consegue observar a linguagem corporal do cão. Os cães que latem demasiadamente representam um número grande de cães-problema. O latido excessivo é um dos cinco principais problemas comportamentais constituindo de 6 a 35% das queixas de proprietários. Algumas dicas para educar e ou adestrar seu cão: O adestramento deve, antes de tudo, ter uma finalidade específica, um objetivo, para o qual será efetuado. O que se quer realmente do seu cão? A finalidade do adestramento é desenvolver aptidões, para que o cão melhor se adapte ao convívio humano. • Há uma certa tendência que pode reforçar o comportamento do latido através do aumento de atenção e elogios. • Proprietários de cãezinhos novos não devem estimular o latido para um sentimento de aumento da segurança. • Em casos de cães que latem quando o proprietário se encontra em casa devido a estímulos externos, tal como outro cão latin-

do ou um ruído próximo pode-se tentar muitas opções, como, por exemplo, ignorar o comportamento do cão, isso pode ajudar a pará-lo por si só ou o proprietário acionar o comando do “Quieto”, que constitui em fazer o cão silenciar sob comando, parar de latir. Aproxime-se do cão, e perto de sua cabeça com o dedo apontado para ele diga firmemente “quieto” repita esta operação quantas vezes forem necessárias até que ele entenda que deve parar de latir quando ordenado “quieto”. Ele irá se calar sem protestar. • Cães que vivem em apartamentos, com pouco espaço para gastar a energia necessária, o ideal é levar o animal para um passeio, proporcionar momentos que aliviem o estresse de viver com pouco espaço e também na maioria das vezes com a ausência de seu melhor amigo, o seu dono. Uma dica simples para quem trabalha o dia inteiro fora ou viaja constantemente, é pegar uma peça de roupa utilizada (suada) que contenha o cheiro do proprietário e a deixe próximo do animal até o reencontro do cão e seu dono. • Quando o interfone ou campainha toca? Que terror... Mas essa situação pode mudar. Uma pessoa fica responsável por tocar o interfone ou campainha e o proprietário próximo à porta junto ao cão vai deixá-lo latir até cansar sem abrir a porta. A partir do momento em que o interfone ou campainha tocarem e cão não latir mais aí sim a porta deve ser aberta para que fique entendido que o ato de tocar o interfone ou campainha não é motivo para latidos. • A punição do cão por latir constitui outra opção de tratamento. • Gritar excessivamente não funciona; • Pode ser utilizada a punição remota, por exemplo, quando o cão latir causando incômodo pode-se borrifar água em seu focinho sem interagir com o mesmo para que o cão não pense que é uma brincadeira; • Outra forma de chamar a atenção de seu cão sem agressão, gritos, entre outros, basta pegar uma garrafa Pet, e dentro dela colocar algumas pedrinhas, ou objetos que façam barulho. No momento em que o cão começar a latir sem motivos e sem parar agite com força a garrafa ficando em silêncio, sem mencionar comando algum, deixando somente o som produzido pela garrafa, o animal se assustará, pode até continuar a latir, mas a partir do momento que o proprietário continuar a agitar a garrafa fazendo barulho, o cão vai entender isto como repreensão ficando quieto. “O cachorro é o grande favorito dos que apreciam um animal doméstico, pela afeição, companheirismo e gratidão que demonstra. Ele sempre nos recebe de modo carinhoso, nos afaga, se acerca de nós e nos protege. Sua fidelidade é tanta que nos defende ao menor sinal de perigo, mesmo que coloque em risco sua própria vida.”

Abril de 2011 |

Revista Styllus


6

Revista Styllus | Abril de 2011


7

Abril de 2011 |

Revista Styllus


8

No Alvo

FOTO: Mateus Cassa

UNIVERSITÁRIOS E A INCERTEZA DA VOLTA PARA CASA

Um espetáculo diário. Vidas são colocadas em risco por causa da insensatez de alguns e da falta de iniciativa de outros. Enquanto pais aguardam os filhos sem saber o que acontece entre educandário e residência, estudantes enfrentam, diariamente, um grande perigo logo no início de seu retorno para casa. O cenário para a lamentável situação é um ponto de ônibus que, ironicamente, nunca existiu. O alvo da vez, que mais parece tema de humor negro, pode ser observado todas as noites por volta das 22 h quando os alunos do Centro Universitário São Camilo-ES deixam a instituição para iniciarem o caminho de volta para casa. O “palco” para tais exibições está situado na Avenida Francisco Lacerda de Aguiar, mais precisamente no início da Rua São Camilo de Léllis, que dá acesso a Universidade. O quadro, que retrata o descaso aos que necessitam de ônibus para cumprirem os compromissos acadêmicos, está anexo a uma realidade da qual, aparentemente, ninguém se prontifica a mudar. De quem seria a responsabilidade da construção de um ponto de parada naquele local? Será que existe algum projeto para isso? E sobre os veículos que invadem o espaço que deveria ser exclusivo dos alunos? Em contato com alguns órgãos envolvidos, direta ou indiretamente, foi possível esclarecer o fato e ainda trazer aos leitores todos os passos para resolver um assunto tão delicado. Começando pelo setor de comunicação social do Centro Universitário São Camilo, foi possível conversar com a gestora Maria Lúcia de Freitas Lima, que, a princípio, alegou não ter nenhuma informação se haveria ou não uma solicitação interna para a construção de um ponto no local. Posteriormente, em nota enviada com exclusividade a esta coluna, a gerente de comunicação e informação disse textualmente que os veículos e ônibus que estacionam no local têm autorização da guarda municipal de Cachoeiro de Itapemirim. Disse ainda que quanto à construção de um abrigo para os alunos não há nenhum posicionamento até o momento. Com o intuito de esclarecer melhor o caso julgou-se necessário um contato direto com a viação Flecha Branca, responsável pelo transporte coletivo da cidade. Com isso foi possível constatar que a responsabilidade da construção dos pontos de ônibus em Cachoeiro é da prefeitura. A empresa apenas é comunicada da existência dos mesmos para que os veículos de sua frota possam fazer a parada necessária nos respectivos pontos.

Revista Styllus | Abril de 2011

Willian Sizote

Ao contactar a Prefeitura Municipal de Cachoeiro de Itapemirim, o carismático gerente de inspetoria de trânsito, Gilmar Coutinho, mostrou interesse no assunto. Afirmou que nunca houve um requerimento solicitando a construção de um ponto no local, muito menos partindo da São Camilo. Fazendo jus ao cargo o inspetor chefe disse que a solicitação poderá partir tanto dos alunos quanto da própria instituição de ensino. Informou ainda que para efetuar o pedido será necessário gerar um protocolo na Secretaria da Fazenda, em frente ao Shopping Cachoeiro, direcionado a Secretaria de Obras e a Secretaria Municipal de Defesa Social (SEMDEF). A partir daí a responsabilidade será do secretário de defesa Guilherme Thompson de Mendonça, que irá tomar as devidas providências para a realização da obra. Em agosto de 2010 o responsável pela coluna “No Alvo” entrou em contato com a redação da TV Gazeta Sul, justamente para solicitar uma matéria sobre a desolação dos estudantes da São Camilo ao aguardar o transporte para casa. Em um primeiro contato informal com Camila Torres, um dos mais importantes nomes que integram a filial da rede Globo no sul do Espírito Santo, ela mesma sugeriu que a solicitação fosse encaminhada a um endereço eletrônico específico. Meses depois do envio nenhuma resposta foi dada e matéria alguma realizada. Atualmente, em um novo contato com a emissora, não foi possível falar com a jornalista. No entanto, uma atendente da central de jornalismo, que preferiu ficar no anonimato, deixou claro que a não realização da matéria deve-se a grande demanda de pedidos, o que impossibilita o atendimento imediato a todas as sugestões. Questionada se o descaso relaciona-se com o fato de alguns funcionários da TV Gazeta Sul também serem ligados a São Camilo, a informante alegou que a ética profissional que sustenta a emissora jamais permitiria tal ato. Apesar da certeza de que a construção desses pontos de ônibus pela cidade é, em grande parte, de responsabilidade da prefeitura, alguém precisa oficializar um pedido. E porque não a própria São Camilo? A FDCI, outro instituto de ensino superior, deu um grande exemplo quando tomou a iniciativa e providenciou a construção de um abrigo para seus alunos aguardarem a condução de uma forma mais segura. Um único contato do colunista com a instituição foi o suficiente para revelar uma grande surpresa. Segundo Rosemery Daltio, gerente do departamento financeiro da Faculdade de Direito de Cachoeiro de Itapemirim, não se tratou apenas de uma simples iniciativa, mas de um pacote completo. A faculdade, simplesmente, arcou com TODAS as despesas para a concretização do projeto. Dos materiais aos profissionais que realizaram o feito. Independente se o local era ou não de responsabilidade da prefeitura, a FDCI tomou as dores dos alunos e, sem titubear, providenciou o espaço. Além de serem servidos por um lamentável cubículo que tem como plano de fundo um imóvel desativado cercado por um improvisado muro de tapume, os universitários “camilianos” ainda são obrigados a dividirem o espaço com motos, automóveis, carretas e ônibus escolares ou pertencentes a parques que se instalam nos arredores. Com isso a visualização da condução esperada fica cada vez mais difícil e os jovens são obrigados a aguardarem, literalmente, no meio da rua. Vulneráveis a acidentes que poderão ocorrer a qualquer momento. Resta apenas esperar. Ver se alguém fará algo para resguardar a vida desses alunos. Infelizmente em nosso país é preciso acontecer tragédias para que alguma coisa seja feita pela sociedade. É o cúmulo continuar esperando por uma estatística sangrenta para começar a agir. Então, antes de fazer parte dela, é necessário iniciar a prática da prevenção. O pedido da vez é apenas um ponto de ônibus. O mínimo que poderá ser feito por esses alunos que querem apenas garantir um pouco mais de segurança em seu retorno para casa.

Contato: williansizote@hotmail.com Blog: williansizote.zip.net


9

Abril de 2011 |

Revista Styllus


Oficina de Estilo

10

Moda Outono/ Inverno 2011

Já mudou suas roupas, seus sapatos e seus acessórios para a chegada do inverno? Muitas foram as tendências apresentadas nas passarelas, mas, em minha opinião, novidades quase não houve, pois muitas das propostas desfiladas já fazem até parte de nosso guarda-roupa de verão. Acredito que o grande diferencial será o como usar, né?

Calças: skinny ou cenouras mais curtas. Algumas pantalonas, apostando nas bocas de sino. •

Saias longas

Xadrezes de todos os tipos além de

Muitos vestidos

Sobreposições de texturas

Meias ¾, curtas, polainas de bailarinas

(com forte predominância de onça)

Corselets sobre vestidos ou malhas •

Muitas roupas de couro, camurça

Macacões

e rendas

Paetês (ainda, e pelo visto, sempre!)

estampas florais e abstratas •

A maquiagem será para lá de democrática.

Tendências como: olhos gatinho, olhos esfumados, sombras brilhantes, batons coloridos (destaque para o batom roxo), batons nude e gloss são as grandes propostas em maquiagem para a próxima estação.

Pelos e peles e estampas de bichos

As cartelas de cores são variadas e deverá girar em tons quentes como chocolates e caramelos, vermelhos e alaranjados. Os verdes e estampas militares, ainda aparecem bastante. E o xadrez também não vai ficar de fora, assim como os brancos, cinzas, mesclas off e preto.

Revista Styllus | Abril de 2011

As botas de cano curto e cano médio, de saltos não muito altos e com detalhes em fivelas, tiras e metais, sandálias com meias, sapatilhas e saltos com amarrações em tecidos de cetim, com referência aos modelos da sapatilha de balé, são tendência para a temporada de inverno. As ankle boots e os sapato oxford também continuam em alta. Sapatos com estampas de bichos para quebrar a “monocromania”, cores e bordados com aplicações.

No mais, um inverno com clima de sedução velada e sutil, quase como se fizéssemos parte de algum filme de espionagem dos anos 40.


Turismo

Pequeno paraíso Maurício Brito

Muito bom estar de volta a Revista Styllus. Trarei nesta coluna sempre uma boa dica de turismo. Hoje a dica vai para um passeio pela bela Trancoso, seu charme, culinária e suas praias paradisíacas.

Destaque para a famosa Barraca do Jonas com opções gastronômicas, como peixe assado na telha, lagosta e mariscos em geral. Atendimento de primeira, descontração, bebida sempre muito gelada e o bom papo com o Jonas que é indispensável. Barraca do Jonas fica na Praia dos Coqueiros e é considerado o melhor peixe assado do sul da Bahia. Vale a pena conferir. Pequeno paraíso descoberto nos anos 70 por uma comunidade de hippies, Trancoso era apenas um agrupamento de casas ao redor de uma praça. Com o passar do tempo, a cidade foi evoluindo e esse local é conhecido hoje como “Quadrado” de Trancoso. O Quadrado é uma espécie de centro do vilarejo e onde está a sede da Fundação Quadrilátero do Descobrimento e a Igreja de São João Batista, construída no século XVIII. Apesar da evolução, o local continua com ares de paraíso tropical e ainda é pequeno. Charmosos cafés e restaurantes fazem do Quadrado um deleite aos amantes da vida noturna. Muitos artistas e famosos do Brasil e do exterior desfilam por Trancoso durante todo o ano. As praias de Trancoso proporcionam momentos de verdadeiro deleite. Do Rio da Barra à praia dos Coqueiros são vários quilômetros de praias transparentes, entrecortadas por rios, e mangues, um ecossistema rico e produtivo. As águas límpidas e mornas são um convite irresistível ao mergulho.

Abril de 2011 |

Revista Styllus

11


12

Fotografia

ARTE EM FOTO

herculesribeiro.fot@gmail.com

Hércules Ribeiro

Comprando uma boa Câmera Digital.

Existem questionamentos frequentes quando alguém se dispõe a adquirir uma câmera digital, questionamentos do tipo: Que câmera digital compro? Como escolher uma câmera digital para mim? Onde consigo uma câmera digital boa e barata? Todas as câmeras digitais são iguais? Quando se fala em câmeras digitais existe um mundo de opções que, muitas vezes, confunde até os fotógrafos mais experientes e quem dirá pessoas que querem uma câmera digital apenas para registrar momentos de família? Por isso, estarei compartilhando algumas dicas para você acertar na compra da sua câmera digital.

Determine o que você precisa Um grande erro que muitas pessoas cometem na hora de comprar uma câmera digital é comprar alguma coisa além da sua necessidade. Para que você faça uma escolha correta, tente responder as seguintes questões: Você precisa da câmera para quê? Que tipo de fotografia você quer fazer? (fotos de família, retratos, eventos sociais, macro, esportes) Em que condições você irá fazer a maiorias das suas fotos? (em ambientes fechados, na rua, com pouca luz, muita luz) Você pretende utilizar a câmera digital sempre no modo automático ou pretende aprender realmente a arte de fotografar?

Revista Styllus | Abril de 2011

Qual o nível de experiência você tem com câmeras digitais? Que tipo de características na máquina digital você está procurando? (grande zoom, estabilizador de imagens, LCD grande, facilidade de uso, preço) Qual importância você dá ao tamanho da câmera (sua portabilidade)? Quando você quer gastar? Responda você mesmo essas perguntas antes de ir as compras, pois assim você estará em uma posição muito melhor na hora de verificar as ofertas disponíveis. Muito provavelmente o vendedor ira lhe fazer as mesmas perguntas (se for um bom vendedor, claro), mas se você fizer a lição de casa terá tempo para pensar e escolher a câmera correta para o seu perfil.

Megapixel não é tudo Muitas pessoas se enganam pensando que ter uma câmera com muitos megapixels é fator preponderante para se ter uma boa câmera, quando na verdade o megapixel maior é necessário se alguém vai fazer ampliações e impressões em grandes formatos, se seu objetivo for descarregar fotos no computador, vê-las no DVD ou imprimi-las no tamanho 10x15 ou 15x21, uma câmera com 5 megapixels será suficiente, mais do que isso só te consumirá espaço no HD, porém, se você deseja fazer ampliações grandes, vale a pena investir em uma máquina com mais megapixels. O que vale é o zoom ótico. Nem todos os “zooms” são a mesma coisa.


13

Abril de 2011 |

Revista Styllus


14

Revista Styllus | Abril de 2011


15

Abril de 2011 |

Revista Styllus


16

A Bela da Cidade dessa edição é STELA MANHONI de 22 anos de Castelo. Stela apresenta looks Outono/Inverno das Boutiques HELEN LIMA (28 35181902) e NÃNA MODAS (28 3521-8937). Em fotos clicadas pelo fotógrafo HÉRCULES RIBEIRO (28 3511-5730), maquiagem de ALEX MARQUES (28 3542-0949). O ensaio foi realizado dentro das dependências do HOTEL FAZENDA MONTE VERDE (27 3248-2120).

STELA MANHONI Revista Styllus | Abril de 2011


17

Abril de 2011 |

Revista Styllus


18

MAKE UP: ALEX MARQUES FOTOS: HÉRCULES RIBEIRO LOCAL: HOTEL FAZENDA MONTE VERDE

Revista Styllus | Abril de 2011


Social Castelo

Click DIGITAL alexstudiodigital@hotmail.com

Casaram se no dia 26/03/2011 Eliana e David! Felicidades ao novo casal!

João Pedro em pose para seu book de 3 aninhos.

Alcione Destéfani

Geovania, a espera de Manoela, com sua filha Alice.

Tiala Peisino, funcionária e fotografa da loja Alex Studio Digital, em seu book!

Abril de 2011 |

Revista Styllus

19


20

Cliente

Vip

A quanto tempo você é cliente da Boutique Nãna Modas? R: 18 anos O que você mais gosta na Boutique Nãna Modas? R: O bom gosto e atendimento Você já usufrui do serviço de Tele-Entrega Nãna Modas? R: Já sim, sempre recebo as mercadorias em minha residência. Como você se mantém informada sobre as novidades das novas coleções da loja? R: As vendedoras sempre ligam e falando das novidades.

Foto: Hércules Ribeiro

Qual marca que comercializamos que mais lhe agrada? R: Maria Valentina e Zinco

MARLY THOMAZ (Empresária J.C BRITO)

Como você se sente sendo escolhida uma cliente vip de nossa loja? R: Muito especial e muito querida.

Cachoeiro de Itapemirim

Jerônimo Monteiro

Cachoeiro de Itapemirim - ES Av. Jones dos Santos Neves 395, Loja 02, Monte Cristo (Próximo ao trevo do bairro IBC)

28 3521-8937

Adicione o perfil Revista Styllus | Abril de 2011

Jerônimo Monteiro Av. Governador Carlos Lindenberg, 47 Loja A - Centro

28 3558-2023

de Orkut NÃNA MODAS e fiquem por dentro das novidades da loja.


Social Iconha

DESTAQUE barreto.foto@gmail.com

Sérgio Barreto

No ultimo dia 20/03/11 quem aniversariou foi as duas filhas de Jonas e Sidnéia, Karen 9 anos e a Luma 5 anos com uma festinha na “casa da roça”.

Tainara e Eleomar a espera de Luana para comemorar o mês das mães.

Mamãe Virginia, suas filhas gêmeas Sara e Rebeca e a caçulinha Helena. Quanta alegria a espera do mês das mães.

A Bebê do mês é a Mariana que fofura vestida de cozinheira.

Thayssa posando para as fotos de seu book de 15 anos.

Abril de 2011 |

Revista Styllus

21


22

Makeup Por Alex Marques Salão Studio SA

Maquiagem para cada Tom de CABELO e COR de OLHOS

MAQUIAGEM PARA CADA COR DE OLHOS

Na hora de comprar seus jogos de sombras, preste atenção: os tons devem realçar a cor dos seus olhos. Assim, nem tudo o que fica bom para sua amiga vai cair bem para você também. Lembre-se essa matéria é apenas uma sugestão e não uma regra! então lógico que uma cor de olhos verde pode sim usar sombra dourada, tudo depende do jogo de tons, como dourado com delineador preto ou dourado com marrom.

OLHOS CASTANHOS ESVERDEADOS

Esta matéria é uma sugestão das cores de sombra, blush e batom que combinam com o tom do cabelo, e as sombras que combinam com a cor dos olhos não necessariamente é uma regra, apenas para sugestão quando não se tem uma certeza do que usar, então aproveite.

Pedem sombras violeta, prata, rosa- claro, mel, cobre, cinza, marrom e grafite. Se você usar negro ou prateado, eles vão ficar mais escuros; com rosa- claro, ficam puxados para o mel.

CABELOS RUIVOS

OLHOS AZUIS

Tons de sombras, batons e blush que ficam melhores em Cabelos Ruivos • Sombra: marrom, verde, dourado, coral e azul; • Batom: rosa queimado, coral, marrons e alguns tons de laranja; • Blush: tons coral, pessego e rosa queimado.

São valorizados pelas sombras bronze, dourada e marrom. Evite os tons da família do laranja, que não favorecem quem tem essa cor de olho.

OLHOS ACINZENTADOS

CABELOS LOIROS E ACIZENTADOS Tons de sombras, batons e blush que ficam melhores em Cabelos Loiros ou Acinzentados • Sombra: fica bem com cores marrom, coral rosado, cinza claro e grafite, tons claros; • Batom: rosa e coral, cor de boca, não use tons escuros; • Blush: rosados e alaranjados.

Ficam bem com a sombra azul, lilás, grafite ou preta. E devem ser iluminados com toques de dourado junto às sobrancelhas. Passe longe das sombras prata e cinza que são muito próximas ao tom natural dos seus olhos.

OLHOS VERDES

São acentuados se você trabalhar com variações de cobre, marrom, mel, cinza e grafite. Mas não ficam bem com as sombras azuis (por causa do contraste) e com as amarelas e douradas que “apagam” esse tom de olho.

CABELOS ESCUROS, MARRONS E VERMELHO ESCURO Tons de sombras, batons e blush que ficam melhores em Cabelos Escuros, Marrons e Vermelho Escuro • Sombra: tons de marrom, cinza, púrpura, roxo e lilás; tons escuros; • Batom: pode usar a maioria das cores fortes e tons nude; • Blush: tons terra, bronze, rosa escuros.

Revista Styllus | Abril de 2011

OLHOS NEGROS E CASTANHOS ESCUROS

Combinam com praticamente todas as cores, mas ficam ainda mais escuros quando são maquiados com tons claros e contornados por um lápis preto. Só tome cuidado com as sombras verdes: elas podem deixar o rosto muito pálido.


23

Abril de 2011 |

Revista Styllus


24

Social Cachoeiro

COLUNA GALLERY

elyanp@yahoo.com.br

Superintenente do Grupo Itapemirim Celmo de Freitas - Jociara com Renato Paldês - Maria Fernanda Simão em recente jantar chique em Nova Iorque

Zito Lopes, Presidente da Selita, Governadora do Lions DLC11 Zuraides Guedes e Sonia Borges

Elyan Peçanha

Registro especial do “Casamento do Ano”, unindo Andrea Cola e Frerico Robinson

Os tres futuros presidentes dos Lions de nossa cidade Paulo Carvalho (CACHOEIRO), Elisabeth Martins (Rubem Braga) e Nelsinho Costa (Frade e a Freira), ladeando a Governadora Zureaides Guedes

O casal Marcilene - Marcelo Gottardi, ele Superintendente do Shopping Sul

No Rio de Janeiro, os 15 anos de RAYSSA WALKIRIA

Em recente noite festiva do movimento Leonistico o casal CaL Rogeria - CL JuarezMonteiro Albernaz, diretor da Antonio Auto Pecas

Em pose para coluna Maria Vitória e João Vitor filhos de Alessandra/Chuva de Prata

Revista Styllus | Abril de 2011

Caravana do Lions “Frade e a Freira” na Convenção de Itaperuna - RJ. - Da esquerda, em pé: Nelson Costa, Marcus Vinicius-Claudia; Vera-Elyan Peçanha, Anésia Tavares e Leninha-Gustavo Schwan. Sentados: Rita Costa(E); Adelia Fernandes, Ivana-Alcides Zerbone e Soraya Andrade

Este colunista e o publicitario Marcos Jacob da Briefing, no estande da SELITA na festa do Lions em Itaperuna-RJ, no requintado Cerimonial Lounge

Cal Soraya - CL Deocleciano Andrade Filho, ele recem eleito, em Itaperuna-RJ, II Vice Governador do Lions Clube, Distrito LC-11

Equipe da revista Styllus nas dependências da Pousada Bela Aurora. Destaque para Marizete gerente da Pousada e Aléxia Dorigo capa da edição passada da Revista Styllus


25

Abril de 2011 |

Revista Styllus


26

Roteiro Styllus

amarelas internet

Revista Styllus | Abril de 2011

Para cadastrar sua empresa no ROTEIRO STYLLUS ligue 28 3517-9137 ou 28 9256-7577.

CADASTRE SUA EMPRESA NAS AMARELAS INTERNET E COMECE A GANHAR DINHEIRO.

www.amarelasinternet.com


27

Abril de 2011 |

Revista Styllus


28

Revista Styllus | Abril de 2011


Revista Styllus Gráfica 38