__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

www.pack.com.br

215

ANO•17

2 0 1 6

R$ 15,00

EMBALAGEM

TECNOLOGIA

DESIGN

INOVAÇÃO

ENTREVISTA Daniel Amaral, gerente de marketing e inovação da Owens-Illinois, fala sobre o desenvolvimento de garrafas exclusivas para a Cervejaria Coruja

MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS IMPRESSÃO DIGITAL O setor de impressão digital de embalagens é uma das poucas áreas de impressão que irão crescer rapidamente

215 - Capa.indd 1

Em E Co Em ba DIÇ be ba lag à rtu la en O 2 g e F ra F ens s de 16 CE CE Fle Vi Ph Co xív dro ar sm ei m et s a iq ue

A demanda global de máquinas de embalagem deve crescer 4,6% ao ano até 2017, movimentando US$ 41,8 bilhões

18/03/2016 21:51:51


2CAPA Pavan ZAnetti.indd 2

18/03/2016 13:19:13


carta ao leitor

EMBALAGEM E TECNOLOGIA EM FOCO

A

demanda global de máquinas de embalagem deve crescer 4,6% até 2017, movimentando US$ 41,8 bilhões. A indústria de alimentos representa 40% do volume de vendas. Esse é o assunto da matéria de capa sobre máquinas e equipamentos. A impressão digital de embalagens também está em foco nesta edição. A tecnologia de impressão digital veio para ficar e já dominou o segmento de rótulos, respondendo por 80,5% do valor total do mercado global, em 2015, que movimentou US$ 10,5 bilhões. O volume de embalagens impressas em equipamentos digitais, segundo um estudo da Smithers Pira, vai movimentar US$ 19,8 bilhões em 2020. Em franca expansão, o mercado brasileiro de cervejas especiais tem no sabor seu maior diferencial. Nem loira nem escura, há cervejas artesanais para todos os gostos. Com uma grande variedade de rótulos nas prateleiras, as cervejarias têm apostado na embalagem como diferencial de suas marcas. Um bom exemplo desse movimento é o que fez a Cervejaria Coruja, do Rio Grande do Sul, que apostou em garrafas exclusivas para agregar valor ao seu produto. Para isso, ela escolheu a

Pack 215 - Editorial.indd 3

Owens-Illinois. Daniel Amaral, gerente de marketing e inovação da Owens-Illinois, em entrevista à revista Pack, conta como foi o processo de criação e os desafios para desenvolver uma garrafa adequada para a Cervejaria Coruja. Sustentabilidade não sai da pauta do mundo corporativo. No campo da pesquisa e desenvolvimento, a Universidade Nacional de Cingapura (NUS) desenvolveu um filme plástico de embalagem de alimentos ambientalmente amigável, que é livre de aditivos químicos, e um material composto natural à base de quitosana com extrato de semente de toranja. Uma boa notícia para a indústria de panificação, que sofre com desperdício de alimentos, pois este novo material de alimentos pode retardar o crescimento de fungos, e dobrar a vida de prateleira de alimentos perecíveis. A falsificação de produtos é um problema que preocupa donos de marcas em todo o mundo, já que, além de sofrer com prejuízos financeiros, também podem perder a sua reputação. Conheça uma novidade da Spectra Packaging para proteger a marca. Trata-se de uma tecnologia de impressão invisível que só pode ser visualizada com luz ultravioleta. Até a próxima edição!

18/03/2016 13:19:34


215

sumário

A N O • 1 7

Foto: Divulgação

2016

10

Foto: Divulgação

INOVAÇÃO

EMBALAGEM TECNOLOGIA DESIGN

ENTREVISTA Daniel Amaral, gerente de marketing e inovação da Owens-Illinois

10 ENTREVISTA

Daniel Amaral, gerente de marketing e inovação da Owens-Illinois, fala sobre o processo de criação de garrafas exclusivas para a Cervejaria Coruja

28 MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

28

MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS Demanda global deve crescer 4,6% até 2017

O crescimento global do mercado de máquinas de embalagem vai depender do aumento do investimento fixo, do volume de produção e da demanda de embalagens, além dos padrões de vida nos países em desenvolvimento

36 IMPRESSÃO DIGITAL

Foto: Divulgação

O volume de embalagens impressas em equipamentos digitais, segundo um estudo da Smithers Pira, vai movimentar US$ 19,8 bilhões em 2020

SEÇÕES

36 4

IMPRESSÃO DIGITAL Rápido crescimento

6 AGENDA

26 VANGUARDA

8 PACK ONLINE

42 ESPECIAL EFI

14 POR DENTRO DAS LEIS

45 DIRETO DA GÔNDOLA

15 VAI E VEM DO MERCADO

46 SUSTENTABILIDADE

16 NOTÍCIAS

50 NOTAS TÉCNICAS

22 ATUALIDADES

EDITORA B2B

215_Índice de matérias.indd 4

18/03/2016 13:20:58


5 OPTIMA.indd 5

18/03/2016 13:20:59


agenda FEIRAS NO BRASIL EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO

DATA

FEIRA

LOCAL

CONTATO

06 a 09 de abril

Expo Print Digital Latin America

Expo Center Norte - SP

www.expoprintdigital.com.br

10 a 12 de maio

FCE Pharma

Transamérica Expo Center - SP

www.fcepharma.com.br

10 a 15 de maio

FCE Cosmetique

Transamérica Expo Center - SP

www.fcecosmetique.com.br

07 a 09 de junho

EXPO Alumínio

São Paulo Expo - SP

www.expoaluminio.com.br

14 a 17 de junho

Fispal Tecnologia

Pavilhão Anhembi - SP

www.fispaltecnologia.com.br

02 a 04 de agosto

Anutec International Foodtec Brazil

Expo Unimed Curitiba - PR

www.anutecbrazil.com.br

09 a 12 de agosto

Embala Nordeste

Centro de Convenções de Pernambuco Olinda - PE

www.embalanordeste.com.br

PUBLISHER: Fernando Lopes ASSESSORA TÉCNICA: Assunta Napolitano Camilo (FuturePack) assunta@futurepack.com.br REVISÃO: Nazaré Baracho PROJETO GRÁFICO: Editora B2B PRODUÇÃO: Luciano Tavares de Lima (gerente) produção@banas.com.br DESIGNER: Ana Claudia Martins editoracaopack@gmail.com CAPA: Ana Claudia Martins FOTO DA CAPA: Haver & Boecker

CONSELHO EDITORIAL Assunta Camilo Napolitano, diretora da FuturePack e do Instituto de Embalagens – Eduardo Tadashi Yugue, gerente de embalagens da Nestlé Brasil – Geraldo Cardoso Guitti, diretor do Conselho Administrativo da Refrigerantes Convenção – Iorley Correia Lisboa, gerente P&D e Inovação de Embalagens – Marcas Exclusivas do Walmart Brasil – João Batista Ferreira, CEO da J2B Innovation to Business – Lincoln Seragini, presidente da Seragini Design – e Luis Fernando Madi, Diretor Geral do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL)

COMERCIAL

FEIRAS NO EXTERIOR DATA

FEIRA

LOCAL

CONTATO

13 a 14 de abril

Luxe Pack Shanghai

Shanghai Exhibition Center (SEC) Xangai (China)

www.luxepackshanghai.com

25 a 28 de abril

Chinaplas

Shanghai New Internationl Expo Centre – Xangai - China

www.chinaplasonline.com

26 e 27 de abril

Label Summit Latina America

Hotel Las Americas Convention Center – Cartagena – Colombia

www.labelsummit.com

17 a 20 de maio

Expo Pack Mexico

Expo Bancomer Santa Fe – Cidade do México México

www.expopack.com.mx

31 de maio a 10 de junho

Drupa

Messe Dusseldorf – Dusseldorf -Alemanha

www.drupa.com

13 a 16 de junho

Argenplás

Centro Costa Salguero – Buenos Aires - Argentina

www.argenplas.com.ar

Marília de Paula marilia.pack@gmail.com Tel.: (11) 3722-0956 Rajah Chahine rajahchahine14@gmail.com Tel.: (11) 3722-0956 Nilton Feitosa nilton.feitosa@nvcon.com.br Executivos de Negócios – São Paulo – Interior Aqueropita Intermediações de Negócios Ltda. Contato: Aparecida A. Stefani Tel.: (16) 3413-2336 – Cel.: (11) 9647-0044 aparecida.stefani@banas.com.br Rio Grande do Sul Interface Comunicação e Propaganda Ltda. Contato: Vera Anjos Av. Taquara, 193 – Cj. 406 – CEP 90460-210 – Porto Alegre-RS Tel./Fax: (51) 3737.9200 (51) 9969.0727 banassul@terra.com.br Rio de Janeiro Art Comunicação S/C Ltda. Contato: Francisco Neves Rua Des. João Claudino Oliveira e Cruz, 50 – cj. 607 – CEP 22793-071 – Rio de Janeiro-RJ Tels.: (21) 2269-7760 – (11) 9943-5530 – Fax: (21) 3899-1274 banasrj@uol.com.br

REPRESENTANTE INTERNACIONAL

Cartas&E-mails A Revista Pack quer conhecer a opinião dos nossos leitores. Sua opinião é muito importante para a contínua melhoria da qualidade editorial. Escreva para nós, opinando sobre as entrevistas, reportagens e os artigos. Critique ou dê sugestões de pautas.

ARGENTINA 15 de Noviembre 2547 – C1261 AAO – Capital Federal – Republica Argentina Tel.: (54-11) 4943-8500 – Fax y Mensajes: (54-11) 4943-8540 www.edigarnet.com Rua dos Três Irmãos, 771 Jardim Progredior – São Paulo-SP – CEP 05615-190 CNPJ 07.570.587/0001-13 – I.E. 149.349.995-116 NOVO TELEFONE: (11) 3722-0956 IMPRESSÃO: Grafilar CIRCULAÇÃO NACIONAL: Tiragem – 10 000 exemplares PERIODICIDADE: ANUAL Nº Avulso: R$ 15,00 PACK – EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO

AT

EC

D E M ÍD IA S E G

M

E

TA

DA 2008

PB

EDITORA B2B

215_Agenda_Expediente.indd 6 EDITORA BANAS

D

O

6

IA

T

A

EG

R

A

B2

C AT

B

Filiada à

N

NOVO TELEFONE: (11) 3722-0956

AN

Rua dos Três Irmãos, 771 Jardim Progredior – São Paulo-SP – CEP 05615-190

IO

E-MAIL redacao@pack.com.br

IV P R Ê M

PARA SE CORRESPONDER COM A REDAÇÃO

END.

é uma publicação mensal da Editora B2B.

A PACK é dirigida aos profissionais que ocupam cargos técnicos, de direção, gerência e supervisão em empresas fornecedoras, convertedoras e usuárias de embalagens, bem como prestadores de serviços relacionados à logística, design e todos os processos relacionados a indústrias de embalagem.

RE

V I S TA S E G M

EN

É permitida a divulgação das informações contidas na revista desde que citada a fonte. PACK reserva-se o direito de publicar somente informações que considerar relevantes e do interesse dos leitores da revista.

18/03/2016 13:22:33


7 ANTILHAS.indd 7

18/03/2016 13:22:44


@EditoraB2B

nline

/packrevista

www.pack.com.br POR TATIANA GOMES | tatiana.gomes@banas.com.br

O SITE DA PACK TRAZ NOTICIÁRIO ATUALIZADO DIARIAMENTE, ARTIGOS EXCLUSIVOS E TUDO SOBRE O MERCADO DE EMBALAGEM. MAIS: VÍDEOS, FOTOS E A VERSÃO DIGITAL NA ÍNTEGRA DA EDIÇÃO DO MÊS, ALÉM DAS ANTERIORES!

Foto: Divulgação

Nova solução de embalagem flexível para alimentos e bebidas chega ao Brasil

Foto: Divulgação

Instituto Ethisphere homenageia Johnson Controls por liderança em ética

A brasileira Tradbor Stand-Up Pouches, sócia da italiana Gualapack Group desde Julho de 2015, já está comercializando no Brasil o exclusivo sistema Gualapack de pouch com bico e tampa ideal para o uso em alimentos pastosos e bebidas. Mundialmente consagrado, o sistema reúne tecnologia de ponta e o expertise da líder mundial em todas as etapas de produção da embalagem: utilização de um laminado de alta barreira (filme multicamadas), produção do pouch, injeção de bicos e tampas e máquina de envase

A Johnson Controls é reconhecida pelo 10º ano consecutivo como uma das Companhias Mais Éticas do Mundo de 2016 pelo Instituto Ethisphere, líder global na definição e promoção dos padrões de práticas comerciais éticas. Onde achar? http://www.pack.com.br/blog/index.php/2016/03/09/instituto-ethispherehomenageia-johnson-controls-por-lideranca-em-etica/

Setor de Embalagem registra recuo de 4,31% na produção física no ano de 2015 A ABRE – Associação Brasileira de Embalagem, anunciou os resultados do Estudo Macroeconômico da Embalagem ABRE/FGV Retrospecto de 2015 e Perspectivas para 2016”. Com volume bruto de produção fechado em R$ 57,3 bilhões, o setor apresentou recuo de 4,31% na produção física da embalagem no ano de 2015 em relação a 2014. Os números são apurados pela ABRE há 19 anos, sob a chancela do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (IBRE/FGV). Onde achar? http://www.pack.com.br/blog/index.php/2016/02/24/setorde-embalagem-registra-recuo-de-431-na-producao-fisica-no-ano-de-2015/

[DESTAQUES] Dúvidas sobre o mercado?

Nossos consultores esclarecem os mais diversos temas do setor. Envie sua pergunta e leia as respostas para nossos internautas no Blog da Pack. E-mail guru@pack.com.br PERGUNTE, ELE RESPONDE!

8

O NEWSLETTER QUINZENAL DA INDÚSTRIA

Toda quinzena, a newsletter entrega no seu e-mail as notícias mais importantes da indústria de embalagens. Cadastre-se no site! Acesse! www.banas.com.br/banasinforma

Onde achar? http://www.pack.com.br/blog/index.php/2016/03/09/nova-solucao-deembalagem-flexivel-para-alimentos-e-bebidas-chega-ao-brasil/

[CONEXÃO WEB ] as mais lidas no pack.com.br

1 2 3 4 5

LISTERINE® lança edição limitada inspirada em ambientes do dia-a-dia

A Johnson &Johnson se apoiou na ideia de que certos lugares possuem uma ligação íntima com o bem-estar das pessoas.

Indústria de embalagens plásticas flexíveis fecha 2015 com queda de 1,6% na produção

A variação real do faturamento também registrou queda de 2,1%, chegando a R$ 19,6 bilhões, assim como o consumo aparente que caiu 3,6%, atingindo 1,844 milhão de toneladas.

Recall de chocolate em 55 países de Europa e Ásia tem padrão global de identificação GS1 como aliado

Padrões globais de identificação e do código de barras GS1 são as principais ferramentas que auxiliam produtores de alimentos no cumprimento da nova norma da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em vigor desde dezembro passado.

Consciência saudável influencia o comer e o beber em movimento entre os ”milleniuns”

O fenômeno da ‘sociedade móvel’ já permeia todas as áreas da vida. As opções de alimentos on-the-go crescem rapidamente e são influenciadas pela crescente consciência de saúde entre os ‘Milleniuns’.

Fly Jabuti desenvolve embalagem para a Concha y Toro

A Fly Jabuti Design foi escolhida pela Vinícola Concha y Toro para desenvolver a embalagem especial de Natal para o vinho Marques de Casa Concha – uma embalagem que agregasse valor para o produto, para ser presenteada durante as festas de final de ano e que reforçasse presença da marca no ponto de venda.

Confira a lista das 10 notícias mais acessadas no site e as leia na íntegra! Fonte: Google Analytics * Período de 22/01/16 a 10/03/2016 Onde achar? http://www.pack.com.br/maisnoticias.aspx e www.radarindustrial.com.br

EDITORA B2B

215_Pack_online.indd 8

18/03/2016 13:23:30


9 PERFOR.indd 9

18/03/2016 16:52:08


entrevista

Foto: Divulgação

Daniel Amaral, gerente de marketing e inovação da Owens-Illinois

10

Editora B2B

215 Entrevista .indd 10

18/03/2016 15:10:26


CERVEJA ESPECIAL, EMBALAGEM EXCLUSIVA A Owens-Illinois criou garrafas exclusivas para a Cervejaria Coruja, do Rio Grande do Sul, que destacam a marca nas prateleiras de cervejas especiais

E

m franca expansão, o mercado brasileiro de cervejas artesanais tem no seu sabor seu maior diferencial. Nada de cerveja loira ou escura, agora tem geladinha artesanal para todos os gostos. Por isso, as cervejas artesanais conquistaram o público. Mas, com tantas opções, as microcervejarias têm investido também em embalagem, que virou um atrativo à parte para destacar as cervejas especiais nas prateleiras. Um bom exemplo desse movimento é o que fez a Cervejaria Coruja, do rio Grande do Sul, que, em 2014, escolheu a owens-illinois (o-i), fabricante de embalagens de vidro, para desenvolver uma linha de garrafas exclusivas em comemoração aos seus 10 anos. Hoje, a empresa produz todas as garrafas de 500 ml da Cervejaria Coruja. as embalagens de 500 ml correspondem a cerca de 50% do volume de vendas da cervejaria, que possui 10 rótulos neste volume e dois em litro, retornável. “as novas garrafas possibilitaram apresentar a Coruja a outros Estados com seu verdadeiro conceito de cerveja especial, reforçando identidade e linguagem visual, além de facilitar a distribuição para grandes redes, como Zaffari, angeloni, Sonda, St Marche, Eataly, Zona Sul, Hortifrúti e Pão de açúcar”, afirma rafael rodrigues, sócio-fundador da Cervejaria Coruja. o modelo de garrafa exclusivo produzido pela o-i possui decoração especial com gravação em relevo. “a Coruja foi uma das primeiras microcervejarias que a owens-illinois atendeu no Brasil. Estamos muito felizes em fazer parte deste processo de crescimento da empresa e queremos, juntos, ir mais longe”, declara daniel amaral, gerente de marketing e inovação da o-i. a cervejaria foi criada em 2004, no rio Grande do Sul, e em 2010 a produção foi transferida para a cidade de Forquilhinha (SC), onde são produzidos cerca de 90 mil litros mensais, pela Cervejaria Santa Catarina. atualmente, a Coruja é comercializada nos estados do rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais. Nos sete estados em que está presente, a Coruja chega a cerca de 1.200 pontos de venda, fora as grandes redes. Segundo rafael rodrigues, a cerveja também é comercializada eventualmente no Nordeste e alguns sites fazem venda on-line para pessoas físicas de outros Estados.

Editora B2B

215 Entrevista .indd 11

11

18/03/2016 15:10:48


Foto: Divulgação

entrevista

O modelo de garrafa exclusivo produzido pela O-I possui decoração especial com gravação em relevo

Os consumidores de cervejas artesanais são naturalmente dispostos a experimentar novidades Revista Pack: Como nasceu a parceria da Owens-Illinois com a cervejaria Coruja para a produção de uma linha de garrafas em comemoração aos 10 anos da empresa? Daniel Amaral: Quando decidimos entrar no mercado de cervejas artesanais, tivemos contato de microcervejarias conceituadas, como a Coruja. a partir daí, começamos a discutir a possibilidade de desenvolver garrafas exclusivas e a cervejaria aproveitou a data para lançar as novas embalagens. Pack: Conte-nos como foi o processo de desenvolvimento da linha de garrafas para comemorar os 10 anos da empresa. Quanto tempo demorou o processo de criação da linha de garrafas? 12

PB

Amaral: a Cervejaria Coruja queria uma garrafa que lembrasse sua tradicional versão de um litro, porém com relevos que trouxessem elementos da marca. Houve uma forte interação entre a cervejaria e nossa área de desenvolvimento de Novos Produtos, em um processo que levou cerca de quatro meses, desde a definição da forma até a amostragem. Pack: Quais foram os desafi os para a criação de um formato adequado de garrafa para a marca Coruja, que queria expandir a sua atuação em outros Estados? Amaral: adaptação técnica para permitir bom desempenho na linha de envase, sem prejudicar o design da embalagem e alteração na terminação da garrafa para

permitir fechamento com tampa crown, já que a versão de um litro utiliza tampa plástica com rosca. Pack: Comente a importância do design exclusivo das g a r ra fa s d a O we n s - I l l i n o i s p ara aj u d ar a alava n c a r a s vendas da Cervejaria Coruja. Amaral: os consumidores de cervejas artesanais são naturalmente dispostos a experimentar novidades. Nesse sentido, transferir para a embalagem elementos da cervejaria, além de destacar o produto na gôndola, melhora ainda mais a experiência de consumo. Pack: A versão de 500 ml é a mais vendida no mercado de cervejas artesanais? Comente. Amaral: No Brasil, o maior volume

Editora B2B

215 Entrevista .indd 12 Editora BaNaS

18/03/2016 15:11:15


ainda é concentrado nas versões de 600 ml, que trazem a cultura do compartilhamento, mas os cervejeiros têm investido em versões menores, entre 300 e 355 ml, para consumo individual. No entanto, a versão em 500 ml permite tanto compartilhar como consumir individualmente. a versão em 500 ml já é consolidada em alguns segmentos, como o das cervejas de trigo. Pack: Qual é a importância desta parceria com a cervejaria Coruja para o crescimento da Owens-Illinois no mercado brasileiro de cervejas artesanais? Amaral: Essa parceria mostra que estamos atentos às necessidades desse mercado, além de empenhados em contribuir para o seu crescimento. Pack: Hoje qual é a importância do mercado de cervejas artesanais para a OwensIllinois? Qual é a expectativa de crescimento para este ano?

215 Entrevista .indd 13

A versão em 500 ml permite tanto compartilhar como consumir individualmente Amaral: o mercado de cervejas artesanais é um dos que mais crescem dentro do setor de bebidas alcoólicas, com expectativa de atingir 2% do mercado total de cervejas na próxima década. além disso, nesse segmento a embalagem de vidro tem market share ainda maior do que no mercado de cervejas tradicionais, pois a maioria dos consumidores e cervejeiros reconhecem a importância do vidro como a embalagem que melhor preserva as características da cerveja, como o sabor, por exemplo. Pack: A Owens-Illinois pretende replicar esse modelo de parceria com outras cervejarias artesanais? Há novidades a caminho?

Amaral: a parceria com cervejarias artesanais vêm crescendo, seja para o desenvolvimento de embalagens voltadas a esse mercado, por meio de pesquisas com as cervejarias e com os consumidores, seja para o desenvolvimento de embalagens exclusivas. apresentamos durante a última edição da Brasil Brau o nosso novo portfolio de garrafas criadas para esse segmento e, entre os modelos, também lançamos a nova garrafa artesanal 500, que permite o controle do colarinho. Essa garrafa chega ao mercado em março em parceria com a cervejaria Bodebrown, assim como o lançamento de suas cervejas em garrafa exclusiva o-i de 330 ml.

18/03/2016 15:11:25


Foto: FreeImages

por dentro das leis

TRIBUTAÇÃO SOBRE PATRIMÔNIO E PLANEJAMENTO SUCESSÓRIO LUCIANA ZIOLI *

P

Foto: Divulgação

reocupa a todos o avanço descontrolado do Estado sobre a renda e sobre o patrimônio das pessoas físicas e jurídicas. A conta da incompetência e da leviandade dos administradores públicos, mais uma vez, será repassada aos contribuintes e, principalmente, ao setor produtivo. Interessa a este breve artigo o aumento da carga tributária sobre o patrimônio das pessoas físicas. Além dos projetos para instituir o imposto sobre grandes fortunas e o imposto sobre movimentações financeiras, o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) encaminhou ao Senado Federal uma minuta de resolução para elevar a alíquota máxima do ITCMD, o imposto que incide sobre heranças e doações, de oito por cento para vinte por cento. Esse imposto, que é estadual, tem a sua alíquota máxima fixada pela Constituição Federal em 8% (oito por cento). No Estado de São Paulo, como na grande maioria dos Estados, a alíquota é de 4% (quatro por cento). Bahia, Ceará e Santa Catarina, por exemplo, adotaram a alíquota máxima de 8%. Minas Gerais adotou 6%. Pernambuco, 5%. Diante da possibilidade real e iminente do substancial aumento da alíquota máxima,

14

215_Leis.indd 14

os empresários, inclusive do setor de embalagem, devem se preocupar bastante com a transmissão do seu patrimônio para os seus sucessores, seja em decorrência de herança, seja por meio de doações em vida. O custo tributário, que hoje é suportável, pode se tornar um óbice à própria sucessão. Não é raro, mesmo com a alíquota atual de quatro por cento (em SP), o herdeiro se deparar com a falta de liquidez para recolher o tributo no momento de receber a sua herança. Em boa parte dos casos, o herdeiro é obrigado a pedir ao juiz autorização para a venda de um imóvel, ou o resgate de uma aplicação financeira existente em nome do espólio, apenas para recolher o ITCMD – imposto de transmissão causa mortis e doações. Com o relevante aumento desse tributo, as dificuldades serão ainda maiores.

EDITORA B2B

18/03/2016 13:24:53


O correto planejamento sucessório é a solução adequada para defender o patrimônio amealhado a duras penas, do aumento brutal desse tributo. Cada caso tem as suas peculiaridades e, portanto, não é possível criar uma fórmula padronizada em termos de orientação jurídica, que a todos satisfaça. Muitas pessoas têm antecipado a sucessão e feito doações em vida aos herdeiros, com reserva de usufruto vitalício para os doadores, tanto de bens imóveis, quanto de participações em empresas. É uma saída. Mas há que se considerar que as doações são praticamente irreversíveis e um eventual desentendimento futuro entre pais (doadores) e filhos (donatários) e/ou seus cônjuges, pode levar a uma situação incômoda e irreversível. Além disso, se houver necessidade ou conveniência de se vender um imóvel já doado, os doadores precisarão das assinaturas dos donatários e, dependendo do regime de casamento destes, dos respectivos cônjuges. A alternativa à doação direta dos bens aos sucessores seria

incorporar o patrimônio em uma holding, que é uma sociedade empresária cujo objetivo principal é deter o poder de controle de outras empresas, direcionando e centralizando o planejamento estratégico destas e administrandolhe os bens, e, a seguir, doar as ações ou cotas dessa holding, com reserva de usufruto vitalício, aos seus sucessores. Neste caso incidirá o ITBI sobre a primeira operação, recolhendo-se 3% sobre os imóveis, e o ITCMD sobre a segunda operação, cuja alíquota ainda é de 4% em São Paulo. O usufruto das ações ou das cotas de capital garante aos usufrutuários (doadores) o direito de administração da sociedade holding, inclusive, dentro dos limites do contrato social ou estatuto, o direito de vender ou de onerar os bens móveis e imóveis incorporados ao seu patrimônio, sem a necessidade da assinatura dos sócios não usufrutuários. Há outras soluções mais complexas, como por exemplo, a instituição de um trust ou de um fundo imobiliário, outorgando a terceiros a administração direta do patrimônio. Como acima se disse, cada caso tem as suas peculiaridades e não há uma regra uniforme capaz de contentar a todos. O importante mesmo é fazer um planejamento sucessório adequado às necessidades e aos interesses de cada um, com a devida antecedência para que se possam considerar todas as alternativas possíveis, antes de se optar pela mais conveniente em termos de custo tributário, de preservação do controle sobre o patrimônio e de harmonia familiar.

Foto: Divulgação

Vaivém do mercado

AVERY DENNISON MATERIALS GROUP NOMEIA HASSAN RMAILE VICE-PRESIDENTE GLOBAL DE R&D A Avery Dennison Corporation anunciou a indicação de Hassan Rmaile como vicepresidente global de R&D para o Grupo Materiais. Ele substituirá Sjaak Elmendorp que se aposenta após 22 anos de atuação na empresa. Rmaile cuidará da extensa rede global de R&D (Pesquisa & Desenvolvimento) e focará seus esforços na identificação de aplicações novas e inusitadas, além de manter o crescimento do desempenho dos materiais e sua atratividade em termos de custo. O executivo vem da H.B. Fuller, baseada em St. Paul, Minnesota (EUA), uma empresa global de adesivos industriais, onde atuou como vice-presidente, chefe de tecnologia e responsável pela inovação. “Hassan traz uma forte experiência de liderança global em R&D e sucesso comprovado na comercialização de novas tecnologias e produtos, melhorando a rentabilidade do negócio,” declara Georges Gravanis, presidente da Avery Dennison Materials Group. “Ele é um experiente líder global de inovação em vários setores do mercado de especialidades químicas.”

*Luciana Zioli é sócia do Loureiro Filho Sociedade de Advogados, graduada pelas Faculdades Metropolitanas Unidas – UniFMU. EDITORA B2B

215_Leis.indd 15

15

18/03/2016 13:24:56


notícias

PRODUÇÃO FÍSICA DE EMBALAGEM RECUA 4,31% EM 2015

C

om volume bruto de produção fechado em R$ 57,3 bilhões, o setor de embalagem apresentou recuo de 4,31% na produção física em 2015 em relação a 2014, segundo os resultados do Estudo Macroeconômico da Embalagem ABRE/FGV Retrospecto de 2015 e Perspectivas para 2016. Os números são tradicionalmente apurados pela Associação Brasileira de Embalagem (ABRE) há 19 anos, sob a chancela do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (IBRE/FGV). Na opinião de Salomão Quadros, economista responsável pelo estudo, os números refletem o cenário de uma recessão prolongada e a retomada é sujeita a avanços e retrocessos. “Nesse contexto, poderemos ver adiadas para 2017 as primeiras taxas positivas de crescimento da produção de embalagem que previmos para o quarto trimestre de 2016”, analisa. De acordo com Luciana Pellegrino, diretora executiva da ABRE, o estudo é um balizador para o mercado de embalagem. O valor bruto da produção tem crescido, mas aqui entra a inflação industrial, entre outros custos, e em alguns casos, o maior valor e tecnologia da embalagem produzida. “Por isso medimos ao mesmo tempo a variação física da produção, ou seja, o que foi realmente produzido. Nosso objetivo é oferecer ao setor um termômetro do segmento e buscar um norte para ações na indústria”, comenta. “É um momento de retração do consumo, que caiu 5,8% em 2015, e isso é refletido pela queda da produção. Diante disso, o setor tem

Produção Física da Embalagem

Valor da Produção % PIB

Comparativo 2015 x 2014

Valor Bruto da Produção

% PIB

2015

57.254.707

0,97%

2014

54.622.542

2013

51.469.198

2012

47.196.931

2011

44.997.634

2010

42.802.854

% em relação a igual período do ano anterior

Total Madeira Papel, papelão e cartão Plástico Vidro Metal Fonte: Abre/Ibre

16

buscado eficiência operacional e redução de custos, mas por outro lado tem buscado desenvolver novas funcionalidades e explorar nichos do mercado que tragam um valor maior para o consumidor” comenta Luciana. Ainda de acordo com os dados, o setor de embalagem operou com grau médio de utilização da capacidade 82,5%, gerando 216.024 postos de trabalho em 2015, ou seja, 4,97% menos que no ano anterior, quando operou com 86,3% de sua capacidade. “Os empresários de setor evitaram dispensar funcionários, que foram treinados e capacitados ao longo dos últimos anos. Mas infelizmente este é um reflexo da retração da demanda e da produção, onde o empresário precisa ajustar a sua estrutura fixa ao momento do mercado.”

Peso

2014

2015

100 1,4 40,5 35,0 8,0 15,1

-1,7   -18,0  -1,8  -2,3  1,9  -1,0

-4,3   -12,8  -5,6  -3,1   -3,3   -3,7

0,96% 0,97% 0,98% 1,03% 1,1%

Fonte: Abre/Ibre

Editora B2B

215_Noticias.indd 16

18/03/2016 13:25:55


notícias

MERCADO GLOBAL DE EMBALAGENS DE PAPEL CARTÃO VAI MOVIMENTAR US$ 100 BILHÕES ATÉ 2020

TOP 10

Foto: FreeImages

A

região da Ásia-Pacífico responde por US$ 87 bilhões da demanda do mercado global de embalagens de papel cartão. E a expectativa, segundo estudo da Smithers Pira, é de que a participação da região salte de 52%, em 2014, para mais de 60% do mercado até 2020. O principal fator para o domínio da região é o crescimento da demanda da China, que deve aumentar a sua participação de mercado, saltando de 31% em 2010 para 39% até 2020, o que representará um consumo superior a 6% do total. O estudo mostra ainda que a categoria de produtos de cuidados para a saúde é a maior usuária de embalagens de papel cartão, seguida do segmento de cigarros, que também enfrentam os desafios mais significativos no uso deste tipo de embalagem. Outro segmento que influencia o crescimento da demanda de embalagens de papel cartão é o de produtos de limpeza. A popularidade dos alimentos secos, especialmente na Ásia, está impulsionando a demanda de embalagens de papel cartão; por outro lado, a melhoria gradual nessas cadeias de distribuição e da expansão de supermercados nesta região também estimula o consumo desse tipo de embalagem em aplicações de alimentos congelados e refrigerados.

MERCADO USUÁRIO DE EMBALAGENS DE PAPEL CARTÃO EM 2014 – EM VOLUME

39% 10% 8% 7% 7% 6% 6% 5% 4% 4% 4%

Outros Produtos de cuidados para a saúde Tabaco Produtos de limpeza doméstica Hardware & Eletrônicos Alimentos secos Alimentos congelados Laticínios Alimentos resfriados Cuidados pessoais Doces, balas, chocolates

Fonte: Smithers Pira

EDItORA B2B

215_Noticias.indd 17

17

18/03/2016 13:26:03


notícias

BRASKEM OBTÉM EBITDA DE R$ 9,37 BILHÕES

BRASKEM EM NÚMEROS

G

18

raças ao bom desempenho operacional de suas fábricas, das maiores vendas nas operações dos Estados Unidos e da Europa, da elevação das exportações, associados ao efeito positivo do câmbio e dos spreads petroquímicos internacionais, a Braskem obteve um EBItDA de R$ 9,37 bilhões no ano passado, alta de 67% em relação ao período anterior. Em dólar, o EBItDA da companhia chegou a US$ 2,8 bilhões, avançando 17% em relação a 2014. Em 2015, a Braskem apresentou taxa média de utilização dos crackers de 89%, três pontos percentuais acima do ano anterior, refletindo o bom desempenho operacional da companhia com o recorde da produção da unidade de petroquímicos básicos. Se fosse desconsiderado o fornecimento insuficiente de matéria-prima para o polo do Rio de Janeiro, a taxa de operação no ano teria sido de 92%. No último trimestre do ano, a taxa média de uso dos crackers foi de 83%, impactada pelo incidente no polo petroquímico de Mauá (SP). Nos EUA e na Europa, as DEMANDA BRASILEIRA plantas de polipropileno (PP) DE PE, PP E PVC operaram acima de sua caDA BRASKEM EM 2015 pacidade nominal, atingindo taxa média de 101% no quarto trimestre e refletindo 7,6% tanto uma maior eficiência operacional como também a maior demanda pelo produRetraiu 7,6% em relação a 2014, to nos Estados Unidos. No somando 4,9 milhões de toneladas período, a produção bateu novo recorde e totalizou 510 mil toneladas, alta de 9% 6% sobre igual trimestre do ano anterior. No acumulado do ano, a taxa média de operação das unidades industriais As vendas totalizaram 3,4 milhões nos EUA e na Europa foi de de toneladas em vendas, com queda de 6% em relação a 2014 98%, 6 p. p. superior a 2014. Por conta da fraca demanda brasileira de resinas (PE, PP e 28% PVC), o mercado doméstico retraiu-se 7,6% em relação a 2014, somando 4,9 milhões de toneladas. No ano passado, As exportações de resinas cresceram 28% a participação de mercado da Braskem avançou um ponto percentual e as vendas da

companhia totalizaram 3,4 milhões de toneladas, com queda de 6% em relação a 2014, menor que a retração ocorrida no mercado. De forma a compensar essa queda no front interno, a Braskem aumentou suas exportações de resinas em 28% e de petroquímicos básicos em 1%. O lucro líquido da Braskem alcançou R$ 2,89 bilhões em 2015. No quarto trimestre de 2015, o lucro foi de R$ 158 milhões, revertendo o prejuízo em igual período do ano anterior. O nível de alavancagem financeira da Braskem, medido pela relação entre dívida líquida por EBItDA em dólar, encerrou o trimestre abaixo de duas vezes (1,91x), o mais baixo patamar em nove anos. “Apesar do fraco desempenho da economia brasileira, o resultado da companhia foi muito positivo graças à maior eficiência operacional no Brasil e no exterior e à estratégia de direcionar parte da produção para a exportação, além de importantes fatores conjunturais externos, como o câmbio e os spreads petroquímicos internacionais”, diz Carlos Fadigas, presidente da Braskem. “Mas, diante de um cenário desafiador para 2016 no Brasil, a Braskem continuará empenhada na busca de maior competitividade com programas internos de redução de gastos, no apoio à cadeia de transformados plásticos e no esforço de exportação.”

EDItORA B2B

215_Noticias.indd 18

18/03/2016 13:26:06


notícias

Foto: Divulgação

ANUTEC BRAZIL 2016 AUMENTA ÁREA EM 20% e embalagem há 44 anos. Ele ressaltou “a importância de apoiar feiras mais focadas e estratégicas para o Brasil, que é o maior exportador de alimentos do mundo.”

Programação simultânea

A

gora com novo nome, a Anutec Brazil – que na primeira edição, em 2014, foi lançada como Internacional FoodTec Brasil -, será realizada de 2 a 4 agosto de 2016, em Curitiba (PR). Essa mudança, explica Denis Steker, vice-presidente internacional da Koelnmesse GmbH, refere-se a um claro posicionamento na rede internacional de negócios Foodtec que a empresa organiza mundialmente. Hoje, a Koelnmesse GmbH realiza 19 feiras do setor de processamento de alimentos em quatro continentes. A cinco meses do seu início, a feira de negócios de tecnologia alimentícia já tem 85% da área de exposições ocupada, e empresas bem conhecidas, como Bettcher, Multivac, Ulma, Poly-Clip, Sunnyvale, Tecmaes e Vemag, já confirmaram presença. 20% dos expositores vêm do exterior. Além disso, o espaço de exposição foi aumentado em 20%, totalizando uma área de 8 mil m2 para atender o aumento da demanda. Este ano, a feira reflete o setor de alimentos em cinco segmentos, sob o tema Taste of Technology: Processamento de Alimentos, Embalagens de Alimentos, Segurança Alimentar, Ingredientes dos Alimentos e Serviços e Soluções. “A Anutec Brazil é simultaneamente uma plataforma de negócios, inovação e conhecimento e, portanto, atende todas as necessidades dos participantes do mercado”, ressalta Steker. Michael Teschner, diretor da Multivac e membro do conselho de expositores da Anutec Brazil, está confiante no sucesso da segunda edição do evento. “A nossa expectativa é dobrar o número de visitantes, atraindo profissionais de norte a sul do Brasil, com a força da marca Anutec”, afirma. Luis Madi, engenheiro de alimentos e diretor-geral do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL), acompanha as feiras do setor de alimentos

Outra conquista foram grandes parcerias institucionais que vão proporcionar a promoção do evento para mercados focados no público-alvo. O Instituto Tecnológico em Alimentos para Saúde da Unisinos - ITT Nutrifor - (RS) será responsável pelo seminário Alimentos para a Saúde, Tecnologia e Inovação, que acontece no dia 2. O Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL) de Campinas (SP) também organizará um seminário que vai apresentar um resumo do estudo Brasil Dairy Trends, com abordagem dos seguintes assuntos: Mercado nacional e mundial de dairy; Fatores que influenciam o mercado; Tendências em embalagens em dairy; cinco macrotendências: nutrição, funcionalidade digestória, outras funcionalidades, reformulação e naturalidade e sustentabilidade. Além dos seminários, a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ), por meio da Câmara Setorial de Máquinas para a Indústria Alimentícia, Farmacêutica e Refrigeração Industrial (CSMIAFRI) e Câmara Setorial de Máquinas, Equipamentos e Instrumentos para Controle de Qualidade, Ensaio e Medição (CSQI), ajudará a divulgar a Anutec Brazil.

Editora B2B

215_Noticias.indd 19

19

18/03/2016 13:26:12


notícias

FATURAMENTO DA INDÚSTRIA DE EMBALAGENS FLEXÍVEIS CAI 2,1%

U

ma pesquisa feita pela Maxiquim com exclusividade para a Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Plásticas Flexíveis (Abief) mostra que a indústria de embalagens plásticas flexíveis amargou uma queda de 1,6% na produção física em 2015, fechando o ano com 1,815 milhão de toneladas. A variação real do faturamento também registrou queda de 2,1%, chegando a R$ 19,6 bilhões, assim como o consumo aparente que caiu 3,6%, atingindo 1,844 milhão de toneladas. Segundo Solange Stumpf, da Maxiquim, o petróleo continua sendo o alvo das atenções. “Ainda não sabemos se seu preço já chegou ao fundo do poço – US$ 50/barril – ou se cairá mais. Há especialistas apostando em US$ 20 o barril. E esta oscilação continuará afetando a indústria globalmente.” O lado bom, segundo Solange, é que a petroquímica brasileira tem fôlego para competir por conta da nafta mais barata. De todas as resinas rastreadas na pesquisa da Maxiquim, o polipropileno (PP) foi a que registrou queda mais acentuada (-8,3%), enquanto os polietilenos (PEs) caíram 3,1%. A demanda doméstica de poliolefinas no Brasil teve uma variação de -5% no comparativo 2015/2104, em volume. “A boa notícia é que a balança comercial fechou positiva em 2015. Houve uma queda de 10,9% nas importações contra uma alta de 15% nas exportações. As importações de PE ficaram em 792 mil toneladas e as de PP em 258 mil toneladas.” A principal resina utilizada pela indústria de embalagens flexíveis continua sendo o polietileno linear de baixa densidade (PEBDL), com um market share de 45%, seguida por polietileno de baixa densidade (PEBD) com 27% de participação, PP com 16% e polietileno de alta densidade(PEAD) com 11%. “A participação da produção

de embalagens flexíveis no total de transformados plásticos aumentou 1,6% em 2015 em comparação ao ano anterior”. Somente no PEBD, 81% do total foram dedicados à produção de flexíveis em 2015; este percentual era de 79% em 2010”, comenta Solange. Alimentos são a principal aplicação com 29% de participação. No PEBLD a participação dos flexíveis é ainda maior: 93% em 2015 contra 89% em 2010. Neste caso os alimentos também são o principal mercado absorvendo 36% da produção. A balança comercial da indústria de embalagens plásticas flexíveis também fechou positiva em 2015. Houve um aumento de 16,4% nas exportações contra uma queda de 22,5% nas importações, em volume. Em valores, as importações caíram 23,6% e as exportações cresceram 1,6%.

NÚMEROS DO SETOR EM 2015

1,815 milhão de toneladas> -1,6% Faturamento

Consumo aparente

81% da resina PEBD > para embalagens flexíveis 93% da resina PEBDL > para embalagens flexíveis em 2015 Comércio Exterior

R$ 19,6 1,844 bilhões milhão -2,1%

-3,6%

Indústria de alimentos é a principal aplicação das resinas PEBD (29%)

-10,9%

Importação

15%

Exportação

PEBDL

(36%)

Fonte: Abief

20

EDItORA B2B

215_Noticias.indd 20

18/03/2016 13:26:13


notícias

Foto: FreeImages

RECEITA DE EXPORTAÇÕES DE CELULOSE, PAINÉIS DE MADEIRA E PAPEL TOTALIZOU US$ 646 MILHÕES

N

o primeiro mês de 2016, a receita de exportações de celulose, painéis de madeira e papel totalizou US$ 646 milhões, crescimento de 9,9% em relação ao mesmo período do ano passado, quando o total foi de US$ 588 milhões. O saldo da balança comercial do setor de janeiro é de US$ 555 milhões, valor 23,1% maior na comparação com o mesmo período de 2015, segundo estatísticas da Indústria Brasileira de Árvores (Ibá). Em janeiro de 2016, o volume das exportações de celulose totalizou 959 mil toneladas, crescimento de 4,4% em relação ao mesmo período de 2015, quando foram exportadas 919 mil toneladas. Em relação ao segmento de painéis de madeira, o volume exportado no primeiro mês do ano somou 54 mil m³, crescimento de 50,0% sobre o mesmo período do ano passado, quando as exportações foram de 36 mil m³. As exportações de papel atingiram 156 mil toneladas no primeiro mês deste ano, volume 1,3% maior em relação as 154 mil toneladas exportadas no mesmo período de 2015. A produção brasileira de celulose atingiu 1,6 milhão de toneladas, alta

de 9,2% em relação ao mesmo período de 2015, quando foram produzidas 1,5 milhão de toneladas. A produção de papel totalizou 849 mil toneladas em janeiro de 2016, volume 2,5% menor na comparação com 2015. As vendas de papel no mercado doméstico em janeiro de 2016 atingiram 440 mil toneladas, crescimento de 2,6% em relação ao mesmo período de 2015. No segmento de painéis de madeira, as vendas no mercado interno atingiram 462 mil m³, volume 19% inferior na comparação com o mesmo período do ano passado.

Editora B2B

215_Noticias.indd 21

21

18/03/2016 13:26:17


atualidades

Fotos: Divulgação

Praticidade e portabilidade

O conceito da embalagem dos pedaços de cana-de-açúcar da Turma da Mônica, produzida pela Cana Bacana, foi todo pautado na praticidade. Por conta de a cana-de-açúcar gerar o bagaço, era preciso que o consumidor tivesse uma alternativa de descarte fácil e disponível no ato do consumo. A solução veio através da embalagem com zíper – uma ideia simples e eficaz. Dessa forma, crianças e adultos podem se alimentar a qualquer momento, em qualquer lugar, e já ter em mãos a “lixeirinha”. Somado a isso, o descarte não precisa ser imediato, já que após o consumo, é possível colocar a embalagem devidamente fechada em uma mochila, bolsa ou porta luvas, e ser jogada depois. O design da embalagem foi desenvolvido pela agência Xpand, do sócio Fábio Deri. As embalagens plásticas (primária e secundária) contêm características bastante próprias para o produto. São termoseláveis e resistentes ao vácuo. Durante quase um ano, foram feitos inúmeros testes e pesquisas até chegar ao produto final.

Pronta para presentear

Foto: Divulgação

Tampas colecionáveis

Foto: Divulgação

Num momento tão especial de celebração como a Páscoa, a Panco oferece a versão 2016 do seu Pane Di Pasqua, para tornar as comemorações ainda mais doces. As tradicionais embalagens, no formato de caixas de presente, possuem cores diferenciadas, uma para cada sabor, mostrando uma linda imagem do produto em destaque. Assim, valorizam a linha e fazem do Pane Di Pasqua um ótimo presente de Páscoa.

22

As Papinhas Nestlé apresentam embalagens com tampinhas estampadas de diversos bichos – como leão, vaca, pinguim, borboleta e muitos outros. São 30 tampinhas diferentes para colecionar e para que as mães possam criar e aproveitar. Elas estão disponíveis nas papinhas das etapas 1 e 2 (a partir do sexto mês de idade). A marca disponibiliza em seu site imagens dos bichinhos para serem impressas e pintadas pelos pequenos, além de vídeos que mostram o que pode ser feito com as tampinhas, como lembrancinhas de aniversário e um móbile. Também estão disponíveis dois kits completos de festa, com os temas Floresta e Fazendinha, que contam com convite, forminhas, toppers, topo de bolo, bandeirola, chapeuzinho, tag, saia de cupcake, todos com passo a passo para facilitar a impressão.

Editora B2B

Pack_215_Atualidades.indd 22

18/03/2016 13:26:50


atualidades

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Sofisticação e elegância

Frasco mais orgânico

Para homenagear o Dia Internacional da Mulher, a Jequiti lança o perfume feminino Claudia Leitte Chic, quarta fragrância assinada pela cantora e compositora. Inspirado em outra vertente da artista, uma mais moderna, a equipe de Inovação da empresa optou por um frasco de vidro mais orgânico que combina perfeitamente com as curvas da tampa, criando assim uma perfeita sinergia. O vidro transparente e a cor do perfume verde água remetem à elegância e leveza da estrela. A tradicional assinatura da cantora continua neste lançamento. O frasco de vidro é fornecido pela Vidraria Anchieta. Produzido pela Boxprint, o cartucho é decorado com um tom de azul levemente esverdeado e uma faixa floral em outra tonalidade da cor para que haja destaque.

A Jundiá, terceira maior fabricante nacional de sorvetes, lança linha de sorvetes Grego – composta por massa e picolé - no mercado brasileiro. O conceito de design da embalagem desenvolvido pela KlickcomK traduz o universo de sensações presentes na cultura grega. A construção traz a vibração e o grafismo grego. As linhas que se formam simulam uma fonte grega e servem para transmitir o rigor com o qual o sorvete é preparado. O conjunto de cores transmite sofisticação, elegância e diferenciação, e cria uma personalidade moderna. A paleta de cores sóbrias – azul e branco - está em sincronia com os objetivos pretendidos pela Sorvetes Jundiá -, que é o de conversar com um público selecionado. O picolé é oferecido em uma embalagem com laminação diferenciada produzida pela Vibelplast, visando garantir a qualidade do produto. A opção em pote possui embalagem edição limitada com tampa amarela, diferente do padrão azul de embalagens Jundiá. O pote é produzido pela Chamfer.

Foto: Divulgação

Mais que brinquedos O super-herói mais icônico da história é a grande novidade da Arcor do Brasil para a Páscoa 2016. De chocolate ao leite 150g e sem vestígios de kryptonita, o Ovo Superman vem com uma supercaneca que brilha ao ser encaixada em sua base. Com o lançamento, a Arcor pretende conquistar não só as crianças mas também os geekies e os grandinhos de plantão fãs do personagem. “Apostamos nas cores que marcam o herói, azul e vermelha, e também no conceito de história em quadrinho, que é a origem do personagem. Além disso, imprimimos na embalagem a ilustração do herói, evidenciando sua presença e sua força”, explica Anderson Freire, gerente de marketing de chocolates e biscoitos da Arcor do Brasil. O design da embalagem foi desenvolvido pela Conceito em Design e a embalagem é produzida pela Mazda. Para a Páscoa 2016, a proposta da Arcor é trazer utilidades divertidas e funcionais. “Para incrementar os ovos, pensamos em brinquedos que fossem úteis no dia a dia das crianças, como itens que pudessem fazer parte da rotina delas”. Todos os produtos de Páscoa para o público infantil seguiram essa proposta, inclusive os ovos da personagem Tortuguita. “O Ovo Tortuguita Sombrinha é um dos principais destaques do nosso portfolio de Páscoa. De chocolate ao leite 150g, o diferencial do produto, além do chocolate, é a sombrinha personalizada com a personagem Tortuguita. O brinquedo é inovador e útil, e traz todo o carisma da personagem. A forma como o produto está disposto na embalagem atrai muito a atenção, pois é diferente ver um ovo com uma sombrinha na parreira. E fizemos questão que a embalagem deixasse isso bem visível, unindo os dois itens (o ovo e a sombrinha), por isso optamos pela transparência”, revela Freire. O design da embalagem é assinado pela C-Borg, e a embalagem é fornecida pela Converplast.

Editora B2B

Pack_215_Atualidades.indd 23

23

18/03/2016 13:27:03


atualidades

Foto: Divulgação

maior imPacto visual no Ponto de venda

A Nissin Foods do Brasil em parceria com a Fox Film do Brasil lança as novas embalagens da linha Nissin Lámen Cremoso com os personagens do filme Kung Fu Panda 3. O terceiro filme da franquia de animação tem como protagonista o urso-panda Po Ping, que adora Lámen feito por seu pai adotivo Mr. Ping. “Há muita sinergia entre nossa marca e a animação. O carisma de Po aumenta o vínculo com nossos consumidores e, por isso, estamos muito contentes com a parceria”, explica Marcos Uematsu, gerente de Trade Marketing da Nissin Foods do Brasil. Os personagens do filme foram incluídos nas embalagens de Nissin Lámen Cremoso para valorizar a marca. Para o desenvolvimento do design da embalagem, foram realizadas análise de mercado e estudo do target. O conceito atual das embalagens foi mantido, ou seja, os itens da arquitetura de informação das embalagens continuam os mesmos, mas com a inclusão de alguns personagens do filme, bem como a adição de linguagem e tratamento de fotos, elementos gráficos e iconográficos complementares baseados no longa. O design é assinado pela 100% Design.

Foto: Divulgação

rouPagem insPirada na categoria de sucos

24

Com pouco mais de um ano de mercado, os ketchups Strumpf conquistam cada vez mais apreciadores. Elaborados artesanalmente pela família Strumpf, eles trazem pedaços de tomate e especiarias que surpreendem pelo sabor e pela textura diferenciados. E é para destacar sua singularidade que a marca escolheu uma roupagem nada convencional: garrafas habitualmente utilizadas para sucos. “A embalagem é o cartão de visitas dos produtos, além de ser a proteção de suas características, como o sabor. Por isso, optamos por utilizar vidro e selecionamos as garrafas da Owens-Illinois, que são elegantes e práticas”, afirma Eduardo Strumpf, o criador das receitas do ketchup. “Ficamos muito felizes com esse início de parceria, pois a Strumpf respira inovação, assim como a Owens-Illinois. A escolha dessa embalagem, que é perfeita para o produto, serve de inspiração para apostas ousadas”, comenta Daniel Amaral, gerente de marketing e inovação da O-I. Os ketchups Strumpf são comercializados em garrafas de 300 ml em três sabores: rústico, não muito adocicado e nem tão avinagrado; defumado, elaborado a partir da adição de “liquid smoke”, ingrediente natural feito com a queima de madeira nobre e condensação; e “muito, muito apimentado”, elaborado com a pimenta bhut jolokia, de origem indiana e considerada a mais picante do mundo.

Editora B2B

Pack_215_Atualidades.indd 24

18/03/2016 13:27:11


atualidades

Foto: Divulgação

Páscoa saudável

A Chocolife, pioneira no Brasil na produção de chocolates funcionais, inova e traz uma sensação para a Páscoa de 2016, o Coelho de Páscoa Senses 100g, com 71% de cacau, disponível em quatro sabores: puro cacau, matcha e limão, frutas vermelhas e cúrcuma, pimenta preta e laranja. Todos 0% glúten, 0% lácteos, 0% soja, 0% gorduras trans, 0% adição de açúcares, e 0% adoçantes artificiais. De acordo com a CEO da Chocolife, Virgínia de Ávila Dias, “os Coelhos de Páscoa Senses Chocolife seguem o conceito da marca, ou seja, atendem ao mesmo tempo consumidores com restrições alimentares e os que buscam planos alimentares eficazes para redução de peso, promoção da saúde e hábitos alimentares saudáveis, com muito sabor e qualidade. Para a edição de 2016 foram produzidos 24 mil unidades de Coelho Senses, destaca.” O conceito da embalagem é alinhado ao da Chocolife, que é de bem-estar por meio de alimentos saudáveis e nutricionalmente adequados para promoção da saúde e sustentabilidade. As embalagens são recicláveis e certificadas pelo FSC. A agência responsável pelo design é a Axle Brand Engineering, e o fornecedor da embalagem é a gráfica Rex.

Desenvolvido pela agência de comunicação Galpão 162, o objetivo do conceito de design da nova embalagem da linha de missô da Tozan foi transmitir ao consumidor uma nova linguagem visual de maior impacto no ponto de venda, deixando clara a mensagem de que é um alimento saudável, além de atrair a atenção de novos clientes que ainda não tiveram experiência com este produto. Para identificar claramente que é um produto tradicional e à base de soja, a identidade foi trabalhada utilizando elementos que compõem este cenário, com os Alpes Japoneses ao fundo e a folha de soja estilizada. Além disso, a logomarca foi pensada para fazer referência ao Shodo, antiga caligrafia japonesa que utiliza pincel e tinteiro. Também recebeu maior destaque com o fundo branco e com apresentação ampla, dando um ar mais clean para a embalagem. A impressão dos rótulos foi feita pela Baumgarten e a embalagem é fornecida pela Pavão.

Com sabor apurado, os ovos de chocolate da Ofner são produzidos com chocolate gourmet e apresentados em embalagens modernas e diferenciadas. São mais de 20 opções de produtos, com tamanhos e sabores diversificados como cookies and cream, dragê e crocante. Um dos destaques da confeitaria são os ovos recheados nas versões pão de mel, gianduia, macadâmia, marzipan e creme brulee. A grande aposta para esta Páscoa é o Ovo Mil Folhas, feito de chocolate ao leite com recheio de creme mil folhas, uma alusão a um dos doces mais pedidos da rede. Há ainda opções sem glúten, lactose e açúcar e ovos em miniatura. Assinado pela agência Tudor, o conceito de design das embalagens considerou o novo momento da Ofner, buscando referência em tendências de moda, arte e gastronomia europeias, e inspiração em elementos que agregam ao produto qualidade gourmet. “Temos como objetivo nos destacar da concorrência, criar uma identidade visual forte, acolher nossos clientes e captar novos, sinalizando uma mudança de posicionamento da marca”, afirma Fabiana Marin, gerente de marketing da Ofner.

Editora B2B

Pack_215_Atualidades.indd 25

Foto: Divulgação

Modernas e diferenciadas

Foto: Divulgação

Nova linguagem visual

25

18/03/2016 13:27:18


vanguarda

Fotos: Divulgação

PAPEL CARTÃO NA VANGUARDA DA SUSTENTABILIDADE

Assunta Napolitano Camilo*

A

empresa Flextrus®, que pertence ao grupo mundial AR Packaging®, desenvolveu o PaperLite®, um tipo de base (fundo de bandeja) para embalagem termoformada. O papel cartão torna a aparência da embalagem mais atraente, graças a seu toque sedoso e agradável. A apresentação da embalagem com papel cartão (material natural e renovável) confere às marcas oportunidade real de diferenciar seus produtos e atrair os consumidores, que preferem a embalagem à base de celulose, por ser renovável. O Flextrus PaperLite® é baseado em Billerud FibreForm®. O material funciona nas mesmas máquinas das linhas de embalagem convencionais. Assim como todas as embalagens de alimentos Flextrus PaperLite®, foi aprovado para contato com alimentos. Os filmes de selagem podem ser de poliéster ou outro material para garantir a barreira (graus de proteção de média e alta barreira) necessária à vida de prateleira sugerida para o produto. É possível usar vários tipos de filmes de vedação, inclusive os que oferecem opções de fácil abertura para a conveniência do consumidor. O papel cartão das bandejas termoformadas recebe certificação FSC®, ou seja, é um recurso renovável proveniente de florestas geridas de forma sustentável, certificadas pelo FSC®. Com uso do papel cartão e a consequente diminuição da quantidade de plástico (recurso de fonte fóssil) e do peso total da embalagem, há

uma sensível melhora na análise de Ciclo de Vida – um verdadeiro benefício ambiental. Além disso, o papel cartão consegue reduzir os custos totais de embalagem, trazendo economia. A maquinabilidade em equipamentos do tipo Form Fill & Seal é boa, e a formação das bandejas é excelente, com o corte facilitado por causa do material. A impressão dos filmes é feita em flexografia de alta qualidade, permitindo reproduções gráficas avançadas para recursos visuais impressionantes. Com a redução de custo e de impacto ambiental, aliada à conveniência e à boa apresentação, encontramos cada vez mais essa opção de bandeja para frios, queijos, sobremesas e snacks nos mercados europeus, pois... Embalagem sustentável e de vanguarda é bom e promove um mundo melhor.

Se quiser mais informações e fotos dos produtos, é possível obtê-las no site: www.clubedaembalagem.com.br *Assunta Napolitano Camilo: Diretora da FuturePack – Consultoria de Embalagens e do Instituto de Embalagens – Ensino & Pesquisa. Articulista, professora e palestrante internacional de embalagens. Recebeu diversos prêmios, entre eles o de Profissional do Ano e o de Melhor Embalagem do Ano. Coordenadora dos livros: Embalagens Flexíveis; Embalagens de Papelcartão; Guia de embalagens para produtos orgânicos; Embalagens: Design, Materiais, Processos, Máquinas & Sustentabilidade, entre outros. Diretora do Kit de Referências de Embalagens e da obra Better Packaging. Better World.

26

Editora B2B

215_vanguarda.indd 26

18/03/2016 13:28:00


27 SIG COMBIBLOC.indd 27

18/03/2016 13:28:18


matéria de capa | máquinas e equipamentos

O crescimento global do mercado de máquinas de embalagem vai depender do aumento do investimento fixo, do volume de produção e da demanda de embalagens, além dos padrões de vida nos países em desenvolvimento

Demanda global deve crescer 4,6% até 2017 28

Editora B2B

215 Materia de Capa Maquinas e Equipamentos.indd 28

18/03/2016 13:29:07


Foto: Divulgação

matéria de capa | máquinas e equipamentos

A

demanda global de máquinas de embalagem deve crescer 4,6% ao ano até 2017, movimentando US$ 41,8 bilhões. Um clima de negócios mais favorável vai refletir na expansão dos investimentos fixos, no volume de produção industrial, e na demanda de embalagens, e consequentemente, irá conduzir ganhos em vendas de equipamentos até 2017. O segmento de máquinas para embalagem de produtos químicos, farmacêuticos e produtos de cuidados pessoais deve experimentar crescimento mais rápido nas vendas em termos percentuais. As compras de produtos farmacêuticos embalados e de bens de consumo – e a demanda de equipamentos associados – serão impulsionadas pelo aumento do padrão de vida dos consumidores em países em desenvolvimento. O segmento de alimentos é o maior mercado para máquinas de embalagem, representando cerca de 40% das vendas globais totais. Os dados são de uma pesquisa feita pela Freedonia.

A necessidade crescente da indústria de alimentos, de bebidas e de farmacêuticos para garantir a segurança dos seus produtos em toda a cadeia de fornecimento irá puxar o rápido crescimento do segmento de máquinas de marcação e codificação para produtos de maior valor. No entanto, a máquina do tipo form/fill/ seal continuará a ser o tipo mais usado de equipamento de embalagem até 2017, com a demanda sustentada por sua ampla utilização no mercado de

Editora B2B

215 Materia de Capa Maquinas e Equipamentos.indd 29

29

18/03/2016 13:29:11


matéria de capa | máquinas e equipamentos

CENÁRIO GLOBAL

processamento de alimentos. os mercados em desenvolvimento irão fornecer as melhores oportunidades de crescimento para os fornecedores de equipamentos de embalagem até 2017. a região da Ásia/Pacífico irá expandir 5,7 % ao ano, liderada pelos consideráveis mercados nacionais da Índia e da China. China e Índia juntas serão responsáveis por 21% da demanda global de máquinas de embalagem naquele ano. a américa Central e do Sul também serão responsáveis por fortes vendas até 2017, embora a partir de uma base muito menor do mercado existente. o aumento dos rendimentos da população nessas regiões irá fornecer o maior impulso para as vendas de equipamentos, apoiado por ganhos saudáveis na demanda de embalagens, na produção industrial e nos investimentos fixos. os EUa são atualmente o maior mercado nacional de equipamentos de embalagem em todo o mundo, embora possa ser ultrapassado em tamanho pelo mercado chinês muito mais rápido em 2017.

linha de embalagem, como na área de enchimento. a tecnologia robótica moderna torna isso possível. além de reduzir o espaço necessário até um quinto, o sistema aumenta a flexibilidade da instalação de processamento. as conversões para outros tipos de embalagens são automaticamente feitas com o toque de um botão. as máquinas de embalagem convencionais para PEt, latas ou garrafas de vidro podem ser combinadas com uma estação de agrupamento e um paletizador para um bloco de parte seca, o que aumenta a eficiência de embalagem substancialmente. No fórum drinktec 2017, os principais especialistas irão apresentar muitas ideias inovadoras e soluções práticas sobre questões do futuro neste campo da tecnologia de embalagem.

tendÊncia na drinKtec 2017

Fabricantes de embalagens e fabricantes de máquinas de embalagem, bem como todos os envolvidos em equipamentos periféricos têm um futuro brilhante. Em particular, a crescente mecanização da produção de alimentos nos países em desenvolvimento aumentou significativamente a demanda nos últimos anos, segundo richard Clemens, diretorgeral da VdMa Processamento de alimentos e Packaging Machinery, sobre as perspectivas positivas para o futuro. a drinktec 2017, que acontece de 11 a 15 de setembro, em Munique, na alemanha, irá promover isso no longo prazo, com seu foco em tecnologia de embalagem e embalagens.

No que diz respeito às máquinas de embalagem no setor de bebidas e de alimentos líquidos, também é claro que há uma tendência para uma compressão de várias unidades numa única

MÁQUINAS DE EMBALAGEM EM 2017 Crescimento

4,6%

Mercado Total em Valor

US$ 41,8 bilhões Ranking Mundial A região da Ásia-Pacífico vai crescer

5,7% liderada por Índia e China China e Índia serão responsáveis

21%

Fonte: Freedonia

30

os embarques de máquinas de embalagem irão crescer mais rápido na região da Ásia/Pacífico até 2017. Não só as pequenas empresas sediadas na área irão aumentar a produção, mas as multinacionais estrangeiras também devem continuar a construir instalações de plantas fabris na Ásia para permanecer mais perto de seus clientes, já que a região é responsável por uma parcela crescente das vendas globais. No entanto, a produção da Europa ocidental vai crescer mais em termos de dólares, impulsionada pela forte demanda para o equipamento tecnologicamente sofisticado que esses países produzem. a região continuará a ser o maior fornecedor de equipamentos usados, sendo responsável por mais de metade da produção da indústria mundial em 2017.

por da demanda global de máquinas de embalagem

Editora B2B

215 Materia de Capa Maquinas e Equipamentos.indd 30

18/03/2016 13:29:13


matéria de capa | máquinas e equipamentos

Com esta solução, a empresa oferece a resposta para a demanda do “perfect pack”: a embalagem do futuro para as mais altas exigências

A

s exigências para embalagens de filme de bebidas mudaram radicalmente ao longo dos anos. Os fornecedores de marcas premium, em especial, valorizam embalagens de qualidade extremamente alta e livres de dobras. A superfície para o logotipo da empresa deve ser o mais lisa possível, as tonalidades da impressão devem brilhar, o filme deve assentar uniforme sem bolhas, a embalagem deve ter ângulos retos, o código de barras deve ser claramente legível. Os fabricantes de bebidas exigem a embalagem perfeita, “the perfect pack”. Da mesma maneira, as exigências para a tecnologia do encolhimento também aumentaram visivelmente nos últimos anos. Por isso, a Krones apoia estes requisitos com o desenvolvimento de um túnel de encolhimento na máquina de embalagem Variopac Pro. Alguns anos atrás, espessuras de filme de 60 a 80 e, às vezes, até 100 micrômetros eram comuns. O material mais utilizado era o LDPE e HDPE transparentes. Hoje em dia, a extensão dos processos aumentou extremamente, as espessuras são de 25 até 120 micrômetros, e o material impresso é produzido principalmente de LDPE, LLPDE, MDPE e HDPE. Esta redução de espessuras e, assim, de custos, acompanha as exigências cada vez maiores de qualidade da embalagem e o alto número de ciclos no processamento. Como será a embalagem perfeita do futuro? Com o princípio modular e a estrutura flexível, a Krones responde às altas exigências dos próximos anos: produzir uma embalagem simétrica quase livre de dobras com praticamente qualquer qualidade de filme. Filme é um material de consumo, um fator de custo, a partir do qual, no entanto, deve ser criada uma embalagem de alta qualidade. O novo túnel modular oferece a solução para isso. CONHECER OS LIMITES FÍSICOS As características do filme, dos recipientes e pacotes, as condições ambientais e, é claro, o túnel de encolhimento têm influência no processo de encolhimento. Dependendo do filme e da geometria da embalagem, o grau de exigências pode chegar, em determinadas circunstâncias, a atingir seus limites físicos. Por isso, durante os desenvolvimentos, foram consideradas as especificações dos diversos filmes, os fundamentos teóricos do comportamento de encolhimento e o comportamento de processo de uma construção de módulo flexível. Esses aspectos são decisivos para se chegar ao resultado perfeito. Até agora, o túnel de encolhimento da Krones oferecia dois comprimentos diferentes de módulo. O novo sistema de módulo é reduzido para apenas um comprimento de módulo de 2.250 milímetros para o módulo de aquecimento-padrão. Esse módulo de aquecimento-padrão pode ser tanto duplicado quanto prolongado em um módulo de reaquecimento para alongar o filme. Ao invés das quatro variantes anteriores, o módulo do túnel de encolhimento oferece agora cinco variantes, com comprimentos de 2.250 até 6.750 milímetros. Assim é possível reagir a qualquer exigência de rendimento. O túnel de encolhimento da Krones trabalha com a chamada tecnologia de parede do canal, que possibilita um resultado aprimorado de encolhimento. As paredes do canal podem ser adaptadas de forma contínua à largura do produto. A concepção das paredes do canal em formato em V ainda oferece outras vantagens e contribui para a otimização do resultado de encolhimento. A parede do canal fica mais delgada para baixo, no formato em V, para que o fluxo em torno da embalagem seja mantido homogêneo, resultando em um encolhimento ideal, praticamente livre de dobras. Mas mesmo este desenvolvimento ainda pôde ser melhorado no novo túnel. A nova parede do canal em V permite agora uma distribuição ainda mais uniforme

Foto: Divulgação

Krones desenvolve túnel de encolhimento na máquina de embalagem Variopac Pro

O túnel de encolhimento da Krones trabalha com a chamada tecnologia de parede do canal, que possibilita um resultado aprimorado de encolhimento

do filme retrátil. Isso possibilita uma transmissão de calor mais homogênea e benéfica para o processo, o que reflete diretamente e de maneira positiva na formação de dobras, na forma das bolhas no filme e no resultado geral de encolhimento. Além disso, o novo túnel não apresenta mais pontos de ajuste externos. Até agora, os ajustes eram conduzidos lateralmente por meio da parede do túnel para o exterior, a fim de posicionar manualmente as paredes do canal. Agora, no novo túnel foi realizado um ajuste totalmente automático das paredes do canal, na entrada e na saída. Isso aumenta a reprodutibilidade do ajuste depois de mudanças de produto e ainda torna o processo independente da precisão manual do operador. A intervenção manual não é mais necessária, a não ser em casos de emergência. Isso garante o “perfect pack”, mesmo depois da alteração do formato. Além disso, o tempo de conversão é reduzido. Geralmente, uma Variopac Pro processa uma média de 20 equipamentos diferentes. Qualquer período de parada significa tempo morto. O ajuste automático evita que isso aconteça. Além disso, pela nova tecnologia do ajuste totalmente automático da parede do canal, são eliminadas as pontes térmicas, que ocorrem obrigatoriamente a cada passagem através da parede externa. Em vez disso, o isolamento agora é contínuo. Na saída do túnel ainda foi integrada uma nova refrigeração da embalagem. Sob a forma de uma cortina de ar potente, regulável e plana, é garantido que a embalagem seja pressurizada com ar de maneira uniforme, de cima para baixo, sendo refrigerada rapidamente, antes de ser transferida ao transporte de embalagens. Opcionalmente é possível uma refrigeração adicional da embalagem, a partir de baixo. A gestão de energia também foi aperfeiçoada. Dependendo diretamente do fluxo de produtos, o túnel é fechado do lado da entrada e da saída, a fim de manter a energia em seu interior. É claro que os registros de calor são ligados e desligados, para que os custos energéticos sejam o mais baixos possível. Foi criado um circuito de regulagem perfeito e autossuficiente. Editora B2B

215 Materia de Capa Maquinas e Equipamentos.indd 31

31

18/03/2016 13:29:16


matéria de capa | máquinas e equipamentos

Vitrine de máquinas e equipamentos

A Haver & Boecker é especialista em soluções completas para ensacamento e despacho com tecnologia de ponta, alta capacidade, precisão de pesagem e limpeza em ensacamento, paletização e carregamento automático de paletes, com sistemas customizados. As soluções de ensacamento oferecidas pela empresa atendem aplicações como sacos de papel, PE, PP, aluminizado e ráfia, para mercados como cimento, material de construção, química, alimentos ração animal, pet food e outros. Pa r a o e n s a c a m e n t o d e produtos, a empresa oferece, além das ensacadeiras rotativas e estacionárias, o sistema de ensacamento automático FFS (FormFill-Seal), que, como o próprio nome explica, ela forma, enche e sela o saco. Essa máquina tem seu processo 100% automático, e é ideal para o ensacamento de produtos granulados paletizados e pulverulentos. Entre suas principais características, se destacam o alto rendimento de 600 a 2.800 sacos/hora, precisão de pesagem, sistema de diagnóstico de falhas, fácil manutenção e fácil troca de tipos de saco.

32

Linha completa de empilhadeiras manuais A Trans Erg Mecânica Industrial fabrica as empilhadeiras manuais Translift com capacidades de carga de 200, 250, 400, 800 e 1.600 kg, tendo como linha básica os modelos de garfo ou plataforma com elevação de até 1.400 e 1.800mm. Esses equipamentos podem ser fornecidos com diversos acessórios como entornadores de tambores de vários tamanhos e formatos, mesas de roletes, garras para manusear bobinas e peças em geral, lanças especiais, garfos de largura regulável, plataformas fixas, dobráveis ou removíveis e suportes e ganchos para diversos usos.

O sistema de elevação manual é através de redutor blindado, isento de óleos e sujeira, acionado por manivela com freio automático contra a descida da carga, o que oferece maior rendimento e segurança durante o uso e o mínimo custo de manutenção. A elevação pode ser motorizada 220/380/440VCA trifásica com comando de baixa voltagem. Toda a linha tem grande aplicação nos setores de produção, estocagem, manutenção e carga e descarga e tem se destacado no mercado pela qualidade e durabilidade, podendo atender com modelos standard ou sob medida, conforme a necessidade do cliente.

Foto: Divulgação

Soluções completas para ensacamento

Editora B2B

215 Materia de Capa Maquinas e Equipamentos.indd 32

18/03/2016 13:29:25


Foto: Divulgação

matéria de capa | máquinas e equipamentos

Injetora elétrica para ciclo rápido O modelo Romi EL 300 Speed é uma injetora elétrica para ciclo rápido com alta razão de injeção especialmente projetada para atender aplicações de paredes finas para embalagens de alimentos, descartáveis e utilidades domésticas. Possui maior área de moldes com 730 mm entre colunas e placa com dimensão de 1040 mm. Sua razão de injeção alcança 1170 cm³/s e pressão máxima de 2200 bar com acionamento totalmente elétrico. Conta com simultaneidade completa em todos os movimentos e tem classificação 10+ em economia de energia conforme Euromap 60.1. A Romi EL 300 Speed atende uma larga gama de aplicações de paredes finas da indústria de embalagens.

Foto: Divulgação

Na Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos

(FEIMEC), que acontece de 3 a 7 de maio, em São Paulo a Romi estará lançando sua nova linha de injetoras híbridas para injeção de peças de paredes finas e alta razão de injeção. Contará com acionamento por acumulador hidráulico e servo-válvula na injeção, e acionamento elétrico nos demais movimentos. O modelo a ser exibido na feira terá 300 t de força de fechamento, área de molde maior com 730 mm entre colunas e placa com dimensão de 1040 mm. Sua razão de injeção alcançará 3.850 cm³/s com pressão máxima de 2.100 bar. Contará com simultaneidade completa em todos os movimentos. Esta nova injetora híbrida Romi atenderá as aplicações de paredes finas mais exigentes e ciclos mais rápidos, como potes de sorvetes com espessura inferiores a 0,45 mm. O nome deste novo modelo será divulgado na FEIMEC 2016.

Editora B2B

215 Materia de Capa Maquinas e Equipamentos.indd 33

33

18/03/2016 13:29:37


tecnologia de impressão

Proteção à marca

Foto: Divulgação

Nova tecnologia de impressão invisível foi desenvolvida pela Spectra Packaging para combater a falsificação

A

Spectra Packaging desenvolveu recentemente uma nova tecnologia de impressão inteligente que ajuda a combater a falsificação da marca. Trata-se da impressão fluorescente Illuminate, uma tecnologia de impressão invisível, que só pode ser revelada quando exposta à luz ultravioleta. “Nosso Departamento de Decoração continua a desenvolver soluções genuínas para dar aos produtos real valor agregado. Desenvolvido para a ajudar as marcas a combaterem a falsificação de produtos, o Illuminate é mais um exemplo do desejo da Spectra de entregar uma embalagem que possa fazer a diferença”, afirma Kevin Peck, gerente técnico de impressão da Spectra. O lluminate permite combater o aumento dos problemas de falsificação da marca, que não só mancha a sua reputação, mas também resulta em perdas significativas de receita. De acordo com dados divulgados pelo Instituto de Harmonização do Mercado (IHMI), a falsificação de produtos movimenta aproximadamente £ 3,5 bilhões de prejuízos diretos anualmente para a indústria europeia de cosméticos. Este número equivale a quase 8% do total de vendas para a indústria cosmética e de cuidados pessoais na Europa. Outra consequência preocupante da falsificação de produtos são os potenciais riscos para a saúde dos consumidores. Produtos falsificados não estão sujeitos aos mesmos testes rigorosos que os produtos originais são submetidos antes de serem autorizados para o mercado.

34

215_artigo.indd 34

Chris Bridges, diretor técnico da Spectra, acrescentou: “A falsificação é uma grande dor de cabeça para as empresas. Eles dedicam muito tempo, dinheiro e esforço para desenvolver os seus produtos e a reputação da marca. Uma cópia do produto mina estes investimentos. Infelizmente, como os falsificadores se tornam mais sofisticados, os consumidores podem encontrar, muitas vezes, dificuldade de identificar a diferença entre o produto original e a imitação. Acreditamos que esta nova técnica de impressão irá ajudar com este problema crescente dentro da indústria.” A nova tecnologia de impressão foi apresentada durante a feira Packaging Innovations, no Reino Unido, que aconteceu nos dias 24 e 25 de fevereiro.

Editora B2B

18/03/2016 13:29:35


35 INSTITUTO DE EMBALAGENS.indd 35

18/03/2016 13:30:23


matéria de capa | impressão digital

Rápido crescimento O volume de embalagens impressas em equipamentos digitais, segundo um estudo da Smithers Pira, vai movimentar US$ 19,8 bilhões em 2020

36

Editora B2B

215 Materia de Capa Impressao Digital .indd 36

18/03/2016 21:27:43


Foto: Divulgação

matéria de capa | impressão digital

Inovação com a linha Jetrion

O

setor de impressão digital de embalagens é uma das poucas áreas de impressão que irão crescer rapidamente. Em 2015, foi avaliado em US$ 10,5 bilhões, o equivalente a cerca de 107 bilhões de impressões A4. O volume de embalagens impressas em equipamentos digitais, segundo um estudo da Smithers Pira, vai mais que dobrar, movimentando US$ 19,8 bilhões em 2020. A penetração da impressão digital em embalagem foi liderada pelo segmento de rótulos, em 2015, respondendo por 80,5% do valor total do mercado global e 93,5% do volume impresso, mas isso deve mudar com o crescimento de novas aplicações, como embalagens de papel cartão, embalagens de papelão ondulado,

embalagens flexíveis, embalagens plásticas rígidas e decoração de embalagens metálicas. A demanda de impressão digital de embalagens vai continuar crescendo. Novas funções ativadas por impressão digital que são valorizadas e úteis como aumentar o envolvimento emocional - estão sendo introduzidas, com o lançamento de novos equipamentos

Editora B2B

215 Materia de Capa Impressao Digital .indd 37

37

18/03/2016 21:27:51


matéria de capa | impressão digital

isso provou ser um divisor de água importante, trazendo a capacidade do digital para a atenção de marcas, convertedores e designers em como usar a embalagem como uma nova ferramenta para se envolver com consumidores potenciais. Segundo um estudo da Mintel sobre as tendências em embalagens que impactarão no mercado global em 2016, a impressão digital chama a atenção das marcas por meio da criação de oportunidades para envolver os consumidores em um nível local, pessoal e até mesmo emocional. Com quase um quarto dos consumidores chineses citando que pagariam mais por embalagens personalizadas de refrigerantes, a impressão digital deve crescer muito além das estimativas da indústria. Este ano, segundo o estudo, é um momento decisivo para a impressão digital em embalagens, à medida que as marcas investem mais em edições personalizadas e limitadas, ganhando, assim, vantagem econômica no mercado de decoração de embalagem tradicional.

38

Foto: Divulgação

e tintas/toners. a tecnologia digital pode imprimir dados totalmente variáveis, e isso pode ajudar a aumentar o vínculo com os consumidores e potenciais clientes, adequando o conteúdo para indivíduos ou grupos. isto pode aumentar o status de uma marca como foi o caso da Coca-Cola com a campanha “Compartilhe uma Coca-Cola com ...”

Ernande Ramos, diretor de vendas para a América Latina da EFI

A tecnologia jato de tinta é mais vantajosa para o usuário por ter perfeita aderência a substratos diversos e menos consumíveis que o toner JATO DE TINTA: TECNOLOGIA DA VEZ a tecnologia de jato de tinta deve se tornar dominante no mercado de impressão digital de rótulos e embalagens até 2018, segundo uma pesquisa da Smithers Pira, sendo responsável por mais de 150 bilhões de impressões a4. Ernande ramos, diretor de vendas para a américa Latina da EFi, revela porque a tecnologia é mais vantajosa. “a EFi atua com tecnologia rotativa digital principalmente nos mercados de rótulos e etiquetas, mas também de embalagens, sempre com a tecnologia jato de tinta que é a mais vantajosa para o usuário por ter perfeita aderência a substratos diversos e menos

consumíveis que o toner. os custos de impressão são muito mais baixos e isso viabiliza tiragens maiores, antes de atingir o ponto de equilíbrio com offset, flexo ou qualquer que seja a tecnologia utilizada”, explica. Ele acrescenta: “o tempo de setup também é crucial para ser colocado na balança, além, é claro, das vantagens da produção on demand, redução de estoques etc.Esse ano, em especial, toda equipe da EFi Brasil está focada no mercado de rótulos, etiquetas e embalagens para buscar a mesma consolidação já conquistada no mercado de grandes formatos.” atualmente, a impressão digital já não é mais considerada uma “commodity” e possui

Editora B2B

215 Materia de Capa Impressao Digital .indd 38

18/03/2016 21:27:58


matéria de capa | impressão digital

FUJIFILM E HEIDELBERG DÃO O PRIMEIRO PASSO PARA A IMPRESSÃO DIGITAL INDUSTRIAL base, que é a pedra angular desta nova máquina B1.”

Foto: Divulgação

Nova tecnologia jato de tinta vai permitir atender o mercado de embalagens para alimentos

A

Fujifilm Corporation, em parceria com a Fujifilm Global Graphic Systems Co., Ltd. e a Heidelberger Druckmaschinen AG, visa ampliar as suas posições de liderança com o lançamento da nova máquina jato de tinta digital de formato B1, Heidelberg Primefire 106, que será apresentada, pela primeira vez, durante a drupa 2016, que acontece de 31 de maio a 10 de junho, em Dusseldorf, na Alemanha. No final de 2013, Heidelberg e Fujifilm formaram uma parceria estratégica para o desenvolvimento de uma nova máquina de impressão jato de tinta digital industrial. Essa abordagem colaborativa usou de recursos de pesquisa e desenvolvimento para criar uma nova marca de produto em menos de 24 meses. “Em tempo recorde, a Fujifilm e a Heidelberg desenvolveram conjuntamente a primeira B1 do mundo, verdadeiramente uma impressora jato de tinta industrial digital”, disse Gerold Linzbach, CEO da Heidelberg. “Nossa parceria original foi baseada em uma avaliação conjunta da tecnologia de jato de tinta da Fujifilm, e após dois anos de co-desenvolvimento, continuamos convencidos de que a Fujifilm é o melhor parceiro. Graças à nossa estreita cooperação, podemos agora apresentar o novo sistema de impressão digital em nosso estande na drupa, totalmente integrado em nossas demonstrações de ‘Smart Print Shop”, afirma. “Graças à nossa parceria estratégica com a Heidelberg, o principal provedor e parceiro para a indústria de impressão global, agora estamos confiantes de que podemos atender às necessidades crescentes do mercado de embalagens industriais”, disse Shigetaka Komori, presidente e chefe executivo da Fujifilm Corporation. Ele acrescenta: “A nova máquina B1 aumenta o alcance e a aplicação da tecnologia de jato de tinta Fujifilm da nossa comprovada Jet Press série 720 no espaço B2. A Fujifilm vai continuar a inovar e agregar valor à crescente indústria de impressão digital, expandindo nossas tecnologias de jato de tinta de

um valor que vai muito além da simples comercialização de um produto. “Pode-se dizer que traz valor agregado. À medida que o tempo passa, os gráficos necessitam de mais e mais especialização e flexibilidade na impressão. Na

Kodak, em todos os segmentos da indústria, estamos desenvolvendo fórmulas que nos ajudem a unir cada vez mais o mundo do papel e as diferentes tecnologias disponíveis, e, assim, criar oportunidades de negócios, incluindo o mercado

O novo design do motor de impressão incorpora a inovadora tecnologia de cabeçote de impressão Samba da Fujifilm Dimatix Inc. Com a tinta à base água e a tecnologia para impressão de imagens em alta definição Rapic, será possível atender as normas de segurança para embalagens de alimentos. A tecnologia de jato de tinta da Fujifilm irá trabalhar em conjunto com a evolução de classe mundial da Heidelberg na capacidade de fabricação de impressoras e de integração de sistemas para alcançar resultados de qualidade comparável ao deslocamento com consistência e confiabilidade superior. A nova máquina será impulsionada pela Heidelberg Prinect Digital Front End (DFE) para otimizar o fluxo de trabalho e qualidade. O projeto do sistema permitirá desenvolver novas aplicações a partir de um sistema totalmente digital baseado em personalização, impressão de dados variáveis e aplicações de marketing direcionadas. A Fujifilm desenvolveu recentemente sete cores (CMYK, laranja, verde e violeta) e os vernizes da Heidelberg irão melhorar a gama de aplicações digitais através de um amplo espaço de cor e acessibilidade a vários substratos comerciais. O objetivo da Fujifilm e Heidelberg é comercializar a nova solução para seus clientes-chave. A venda da nova plataforma está prevista até o final de 2017. A primeira instalação da máquina para testes de campo está prevista após a exposição da tecnologia na drupa 2016.

de embalagens e rótulos”, declara Manuel Cortizo, diretor de vendas e desenvolvimento de negócios em âmbito mundial da Kodak – divisão de Sistemas de impressão inkjet. o custo ainda é uma barreira para a expansão do uso da

Editora B2B

215 Materia de Capa Impressao Digital .indd 39

39

18/03/2016 21:28:01


matéria de capa | impressão digital

o mercado gráfico brasileiro tem passado por grandes transformações. “algumas empresas do segmento comercial e editorial estão migrando para os mercados de rótulos, embalagem e de sinalização e essa transição pede uma adequação aos novos requisitos e exigências desse segmento, bem como das legislações que se aplicam. o lado bom é que a EFi têm soluções para atender ambos os mercados. o mundo está em constante evolução, e a tecnologia tem impulsionado mudanças em alguns nichos, e vamos continuar alinhados com as novas demandas do mercado”, diz ramos. o negócio de impressão digital de rótulos no Brasil, segundo Cortizo, não tem aumentado o suficiente, como em outros países. a expansão de negócios nesse segmento por meio de uso da impressão digital poderá trazer um grande desenvolvimento para o segmento de rótulos. “a Kodak oferece

40

soluções de impressão híbridas (offset + digital) usando um mesmo fluxo de trabalho. todos os segmentos estão procurando novas alternativas para crescerem, e, em minha opinião, e como sempre costumo dizer, primeiro se deve definir qual é o objetivo do cliente, para, com base nisso, oferecer aplicações que ajudem a atingir seu objetivo final nos negócios”, afirma. “o maior desafio que temos diante de nós nesse segmento é o mesmo que qualquer outro fabricante de soluções encontra: carência de ideias e de inovação por parte do mercado, tanto que é nossa obrigação, juntamente com nossos clientes, apoiar novas ideias que ajudem no crescimento desse setor. o mercado de rótulos é grande, e, quando os volumes tendem a cair, prossegue-se imprimindo muito e cada vez melhor”, acredita o executivo da Kodak. “Nosso objetivo é oferecer soluções rentáveis para o crescimento dos clientes, independentemente do porte da empresa. a EFi se orgulha por ser líder mundial em inovações para impressão digital. investimos constantemente em tecnologias e equipamentos desenhados especificamente para cada segmento. Nossa principal meta é ajudar os clientes na melhoria constante, na redução de despesas, automatização de processos, alta qualidade produtiva e redução de custos”, salienta ramos.

Foto: Divulgação

impressão digital em rótulos, segundo ramos, pois o mercado tem uma referência de impressão digital à base de toner, que tem um custo mais alto em relação às tecnologias analógicas. “Mas,quando você consegue reduzir o custo de produção, usando tecnologia jato de tinta, por exemplo, o break even muda. Quanto menor o custo, mais podemos imprimir no digital”, explica o diretor de vendas para a américa Latina da EFi.

Manuel Cortizo, diretor de vendas e desenvolvimento de negócios em âmbito mundial da Kodak – Divisão de Sistemas de Impressão Inkjet

O negócio de impressão digital de rótulos, no Brasil, não tem aumentado o suficiente, como em outros países o segmento de embalagens é um dos mais promissores do mercado de impressão e é um dos maiores focos da EFi que, cada vez, traz mais inovação com a linha Jetrion, equipamentos para o mercado de rótulos, etiquetas e embalagens. “o portfolio da EFi é completo e vai além do maquinário, abrangendo também nosso software de gerenciamento de cor Fiery, e a linha EFi Metrics para automatização e gerenciamento da cadeia de produção, resultando na melhoria da eficiência e, claro, maior lucratividade para os clientes”, informa.

Editora B2B

215 Materia de Capa Impressao Digital .indd 40

18/03/2016 21:28:05


41 BANAS 1.indd 41

18/03/2016 15:54:07


especial |efi

EFI CONNECT 2016 DESTACA SOLUÇÕES INTEGRADAS COMPLETAS A conferência destacou o crescimento duas vezes maior em fluxos de trabalho certificados em Suite, uma nova galeria de aplicações on-line do cliente e oportunidades de impressão digital

42

A

Electronics For Imaging (Nasdaq:EFII) abriu a EFI™ Connect 2016 com lotação esgotada e 10% mais clientes pré-registrados, em comparação à de 2015- No Wynn, em Las Vegas, nos Estados Unidos. Este ano, o evento lançou vários novos Productivity Suites – fluxos de trabalho projetados, criados, validados e integrados com base no portfolio de software de gerenciamento de negócios líder do setor – juntamente com produtos de jato de tinta industrial e impressão digital para ajudar os clientes da EFI a adotarem aplicações de impressão digital. De 19 a 22 de janeiro, os visitantes puderam conhecer centro de soluções e mais de 200 sessões de gerenciamento técnico, de vendas e negócios, incluindo laboratórios práticos para o cliente, sessões interativas de Voz do Cliente (Voice of Customer) reuniões de usuário do Productivity Suite da EFI e plataformas centrais MIS/ERP, bem como um acompanhamento do desenvolvimento conduzido pelo grupo de analistas do setor InfoTrends.

Editora B2B

215_Especial_EFI.indd 42

18/03/2016 13:31:47


Foto: Divulgação

especial | efi

estar disposto a correr riscos. Não ter atitude é uma garantia de que você não terá sucesso.” Steve Wynn, lenda no mundo corporativo e no setor de resorts de Las Vegas, além de presidente e CEO da Wynn Resorts (Nasdaq:WYNN) deu uma palestra na Connect em homenagem ao 10o aniversário no Wynn, em Las Vegas. Wynn deu uma lição de negócios que resultam no seu sucesso com base na cultura empresarial, cultura em que os funcionários têm autoestima elevada e orgulho do trabalho. “Por trás de cada franquia principal de negócios, está a pergunta “é melhor? Justifica o preço?” afirma Wynn. “O que aprendemos aqui é que somente as pessoas fazem as pessoas felizes.”

Expansão da estratégia do Productivity Suite

Como sempre, o networking e a troca de informações entre os participantes foram o destaque principal que reuniu as empresas líderes mundiais do setor de impressão. Durante a palestra de abertura da conferência, Guy Gecht, CEO da EFI, enfatizou a necessidade dos clientes “apostarem nas mudanças das forças de mercado para acelerar”. Também acrescentou que as empresas de impressão bem-sucedidas precisam tirar proveito das janelas de oportunidades. “É preciso

Os clientes na conferência aprendem como os Productivity Suites da EFI – uma plataforma de fluxo de trabalho abrangente e importante no portfolio apresentada na Connect 2015 – melhoram a produtividade, eficiência e lucratividade dos usuários com fluxos de trabalho “certificados em Suite” para segmentos específicos. O compromisso da EFI em desenvolver e modernizar os Enterprise, Midmarket Commercial e Packaging Suites é evidente nas sessões e no centro de soluções. E, na conferência deste ano, a EFI dá continuidade a essa estratégia e a esse compromisso, dobrando as ofertas do Productivity Suite com três novos Suites certificados para os segmentos de

impressão rápida, impressão editorial e embalagens corrugadas. A Connect 2016 também mostrou as tecnologias avançadas de software e de front-end digital do EFI Fiery® para impressões digitais de folhas avulsas, incluindo visualizações do Fiery Command WorkStation® 5.8 e do software de automação de fluxo de trabalho de impressão digital Fiery JobFlow™. O JobFlow oferece recursos de automação de fluxo de trabalho de impressão digital mais poderosos para o envio eficiente de vários trabalhos, processamento de trabalho de terceiros ampliado, compartilhamento de fluxo de trabalho e usabilidade aprimorada. Novas oportunidades em “ The Imaging of Things” Além de destacar as tecnologias de fluxo de trabalho avançadas, a Connect mostrou como os clientes da EFI em todo o mundo criam oportunidades lucrativas com aplicações de impressão de jato de tinta inovadoras, de alto valor e excelente qualidade. Esses clientes participam do conceito de “The Imaging of Things”, proporcionando uma maior personalização do produto e apelo visual em tudo, desde sinalização e embalagem até decoração, uniformes e manufatura industrial. Durante sua palestra, Gecht revelou a troca de informações de Imaging of Things (www. ImagingofThings.com), uma galeria de aplicações on-line do cliente projetada para ajudar os clientes da EFI e compradores de impressão a expandir sua rede e relacionamentos comerciais. A troca de informações on-line é gratuita para clientes da EFI

Editora B2B

215_Especial_EFI.indd 43

43

18/03/2016 13:31:52


Foto: Divulgação

e oferece um local para que eles publiquem imagens e vídeos do trabalho em um fórum voltado para compradores de impressão que procuram ideias exclusivas e inovadoras. A troca de informações da Imaging of Things aborda o efeito de rede que as comunidades on-line têm na aceleração da adoção de novas tecnologias e aplicações. E, como resultado, os clientes da EFI podem promover melhor as suas aplicações de impressão e gerar novas oportunidades de negócios. O centro de soluções Connect inclui tecnologias importantes no portfolio de jato de tinha industrial da EFI, incluindo impressoras de LED híbridas de high-end campeãs de venda e de nível básico com impressão de escala de cinza e dosagem variável de tinta branca líder no setor. O andar de exposição da Connect 2016 também

44

apresentou a tecnologia de LED rolo a rolo e versátil, oferecida pela linha de produto Matan recentemente adquirida pela EFI. Os participantes puderam visualizar uma ampla gama de possibilidades de aplicações de impressora dentro da Imaging of Things, com apresentações de trabalhos produzidos em impressoras de azulejos de cerâmica Cretaprint® da EFI, impressoras de etiquetas de banda estreita Jetrion® e a linha recentemente adquirida de impressoras têxteis da Reggiani. Michele Riva, diretora de vendas e marketing da EFI Reggiani, transmitiu informações adicionais sobre a oportunidade importante na impressão para aplicações têxteis industriais e mostruário gráfico. A Connect 2016 também incluiu uma palestra de atualização do setor do Diretor da Epicomm, Andy Paparozzi, e palestras dos executivos seniores EFI.

especial | efi

Juntamente com a programação de tecnologia e apresentações de negócios, sessões de treinamento e demonstrações de produto da EFI, a Connect 2016 concentrou várias exposições de empresas parceiras, incluindo os patrocinadores de platina Canon U.S.A. e Xerox; o patrocinador de ouro Duplo e os patrocinadores de bronze 3M Commercial Graphics; AccuZIP; BCC Software; BondCote/Heytex Corp.; Esko; Honle UV America; Kodak; Konica Minolta Business Solutions U.S.A. Inc.; Lintec Corp.; Print and Graphics Scholarship Foundation; Progress Software e Ricoh Production Print. A EFI Connect é o melhor evento do setor para a realização de um diálogo aberto e a troca de ideias, proporcionando aos líderes de empresas de todo o mundo uma oportunidade valiosa de participar de sessões de treinamento, adquirir experiência prática, discutir tendências do setor, fazer contato com colegas, expressar opiniões e aprender com outros profissionais. A EFI está presente no mercado latino-americano desde 1994. Abriu o primeiro escritório no Brasil na cidade do Rio de Janeiro, em 1997, e em 2000 mudou-se para São Paulo de onde suporta toda a Região da América Latina. Em 2012, deu um importante passo para sua expansão com a aquisição da Metrics, empresa líder no mercado brasileiro em prover sistemas de gestão ERP para as indústrias gráficas e de embalagens. Hoje a EFI Brasil possui uma forte presença na América Latina, com cerca de 100 colaboradores, disponibilizando serviços e suporte técnico para todos os seus produtos.

Editora B2B

215_Especial_EFI.indd 44

18/03/2016 13:31:56


Foto: Leandro Andrade

direto da gôndola

DIRETO DA GÔNDOLA DO ST. MARCHE

Fotos: FuturePack

Quando os consumidores estão procurando economizar, uma alternativa são as marcas próprias. A rede St. Marche oferece uma linha que alia economia, bons produtos e estilo!

Assunta Napolitano Camilo*

A

rede de supermercados St. Marche conta com poucas lojas, estrategicamente localizadas em bairros nobres, nos quais os consumidores têm alto poder de compra. Para esse público antenado e que busca produtos diferenciados, a rede desenvolveu uma linha de marca própria, a Essencial®. A linha é extensa e alia economia, bons produtos e muito estilo. A marca pode ser comparada não apenas à marca líder de cada categoria, como também à vasta oferta de produtos importados oferecidos pela rede. O design é clean, abusa de cores e tipografia, bem como de ícones e elementos gráficos característicos para se distanciar dos concorrentes. O próprio logo da rede é bem representado, leve e moderno. Um bom exemplo é a linha de torradas, que tem quatro variantes: integral (marrom), tradicional (amarela), frutas vermelhas (vermelha) e 11 grãos (laranja). Essas variantes podem ser facilmente encontradas por meio das cores fortes que as definem. O design é bem organizado e

direto, traduzindo todas as informações necessárias rapidamente. Brincam com a tipografia de uma forma elegante. Cada embalagem contém três pacotinhos que assim ficam mais bem protegidos e podem ser consumidos por partes. As informações no painel frontal comunicam isso e mostram a variante e a quantidade. Na lateral há a tabela nutricional também bem definida, clara e direta e, na parte de trás, os dados de rotulagem ambiental e a orientação de descarte estão corretos, o que ainda é uma exceção no Brasil. Além disso, essa linha tem feito muito sucesso em virtude da comunicação divertida e das embalagens diferenciadas, por exemplo, a pipoca em stand up pouch, entre outros produtos interessantes, como café, azeite, sopa etc. Em toda a linha de produtos, a organização da comunicação e o ícone-mascote sempre que apropriado participam da embalagem de maneira a “brincar” e se relacionar com o consumidor. Embalagem econômica e com estilo é melhor e torna o mundo melhor.

Se quiser mais informações e fotos dos produtos, é possível obtê-las no site: www.clubedaembalagem.com.br *Assunta Napolitano Camilo: Diretora da FuturePack – Consultoria de Embalagens e do Instituto de Embalagens – Ensino & Pesquisa. Articulista, professora e palestrante internacional de embalagens. Recebeu diversos prêmios, entre eles o de Profissional do Ano e o de Melhor Embalagem do Ano. Coordenadora dos livros: Embalagens Flexíveis; Embalagens de Papelcartão; Guia de embalagens para produtos orgânicos; Embalagens: Design, Materiais, Processos, Máquinas & Sustentabilidade, entre outros. Diretora do Kit de Referências de Embalagens e da obra Better Packaging, Better World.

Editora B2B

215_Artigo.indd 45

45

18/03/2016 13:32:34


Tetra Pak espera entregar mais de 100 milhões de embalagens totalmente renováveis em 2016

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A

tetra Pak espera entregar mais de 100 milhões de embalagens tetra rex ® produzidas com matérias-primas renováveis até o final de 2016, refletindo a forte demanda desde o lançamento em janeiro de 2015. a embalagem ganhou popularidade entre os consumidores da Finlândia, Suécia e Noruega, com as marcas Valio, arla Foods,Vermlands Mejeri e tiNE. Bjorn Malm, líder de responsabilidade corporativa da tiNE - o mais recente cliente a utilizar esta embalagem - acredita que o crescimento do negócio de forma sustentável não é apenas bom para o meio ambiente, mas também melhora a competitividade ao fornecer um produto diferenciado. “Graças à tetra rex® de fonte renovável, fomos capazes de dar um passo significativo em relação aos nossos próprios objetivos ambientais e nos comprometemos a oferecer todas as nossas embalagens de leite com materiais renováveis a partir do próximo ano”, declara Bjorn. a excepcional performance ambiental da embalagem foi reconhecida por sete premiações recebidas no ano passado, incluindo o primeiro lugar na categoria inovação Sustentável da “Ethical Corporation responsible Business awards”. “Nós estamos orgulhosos de ser a primeira

empresa a entregar uma embalagem feita inteiramente de materiais de origem vegetal. Este benefício promove também a marca de nossos clientes e a comunicação com os consumidores, além de ser um marco significativo na ambição de longo prazo da tetra Pak para fornecer uma embalagem 100% renovável em nosso portfolio de produtos”, completa Charles Brand, presidente executivo de gestão de produtos e operações de produtos e operações comerciais da tetra Pak.

PIONEIRISMO NO BRASIL

Em 2011, a tetra Pak Brasil foi pioneira na utilização do polietileno de alta densidade (HdPE), feito a partir de cana-de-açúcar, com o lançamento das primeiras tampas StreamCap™ produzidas com matériaprima renovável. Em 2014, a tetra Pak passou a utilizar o polietileno de baixa densidade (LdPE), também produzido a partir de cana-de-açúcar, nas camadas da embalagem. de acordo com Valéria Michel, diretora de Meio ambiente da tetra Pak no Brasil, a empresa reforça seu compromisso de oferecer inovações ambientais aos clientes. “Nosso objetivo é sempre agregar valor à cadeia por meio do desenvolvimento sustentável”, conclui Valéria.

Descarte correto de embalagens em Goiás cresce 4% em 2015

O

Sistema Campo Limpo (logística reversa de embalagens vazias de agrotóxicos) destinou de forma ambien- Embalagens de defensivos agrícolas destinada talmente correta 4.649 toneladas de embalagens vazias corretamente – Jan a Dez de 2014 x 2015 de defensivos agrícolas em Goiás em 2015. o número indica um crescimento de 4% em relação ao ano anterior. Segundo análise do instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV), 45.536 toneladas foram destinadas em todo o Brasil no período. o estado de Goiás foi responsável por 10% desse montante. o instituto bateu a meta estabelecida para 2015, de dar o destino ambientalmente correto a 45.500 toneladas de embalagens vazias de defensivos agrícolas. desde o início das operações do Sistema Campo Limpo, em 2002, já foram destinadas mais de 360 mil GOIÁS 4% BRASIL 7% toneladas do material. Para João Cesar M. rando, diretor-presidente 4.649 45.536 2015 2015 do inpEV, “os resultados mostram que o Sistema tem conseguido 4.454 42.646 2014 2014 atender à crescente demanda da agricultura brasileira.” 46

Editora B2B

Pack 215 - Sustentabilidade.indd 46

18/03/2016 13:33:08


2

2 empresas do setor pet investem para diminuir o impacto de resíduos sólidos no meio ambiente, o que inclui aportes na estrutura de quatro cooperativas de catadores, assessoria técnica especializada, além do lançamento de pontos de entrega voluntária (PEV). O Ponto Limpo, modelo inovador de Ponto de Entrega Voluntária (PEV), foi inaugurado no dia 21 de janeiro, no Walmart Morumbi. Trata-se de um novo conceito para a cadeia da reciclagem, pois, além de armazenar os resíduos, é planejado para educar o consumidor e mudar sua atitude em relação ao descarte de embalagens pós-consumo. De acordo com dados da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (ABRELPE), o brasileiro produz diariamente aproximadamente 1,062 quilo de lixo. Em 2014, os aterros sanitários receberam 58,4% dos resíduos coletados. Os 41,6% restantes, ou 81 mil toneladas diárias, foram destinados a lixões ou aterros controlados que, de acordo com a entidade, não têm sistemas necessários à proteção do meio ambiente.  Nesse cenário, a Associação Brasileira das Indústrias de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet) contribui para melhorar o descarte e a reciclagem do lixo no Brasil por meio da criação de um comitê para tratar da Política Nacional de Resíduos Sólidos do Setor Pet (PNRS Pet), formado por 22 empresas. A proposta é ir além da instalação de pontos de reciclagem e de fato contribuir para a educação ambiental da população. “A sociedade deve praticar o consumo responsável. A produção de resíduos e seu descarte são fundamentais para a sustentabilidade socioeconômica”, destaca José Edson Galvão de França, presidente executivo da Abinpet. A PNRS Pet integra uma coalizão empresarial coordenada pelo Compromisso Empresarial para Reciclagem (CEMPRE). O primeiro passo é inaugurar um novo conceito de estação de reciclagem com o apoio de parceiros do varejo, chamado Ponto Limpo. No Walmart Morumbi, a estação está em funcionamento desde o dia 21 de janeiro. Há monitores treinados e capacitados que orientam o público sobre preparação e destinação adequada dos recicláveis. Durante a operação, além da coleta de materiais, são analisados o fluxo de pessoas, os dias e horários de pico de captação, o perfil dos usuários, a composição do material recolhido e sua qualidade, além do volume captado e seu custo por quilograma. Os primeiros resultados serão divulgados entre julho e agosto de 2016. Todos os resíduos recicláveis coletados são enviados a uma cooperativa de catadores, responsável por gerir a logística com as indústrias de transformação, no intuito de reintegrar o material à produção, reduzindo impactos ambientais e gerando trabalho e renda.

Foto: Divulgação

Setor pet investe em um novo conceito para a cadeia da reciclagem

Inauguração do Ponto Limpo no Walmart Morumbi

O novo modelo de estação de reciclagem já é adotado com sucesso no Walmart Chile. “As discussões que envolvem a coleta e correta destinação de resíduos sólidos no âmbito da PNRS levaram o Walmart a rever o modelo de gestão de suas estações de reciclagem e a implantar este projeto piloto. A empresa trouxe a experiência adotada com sucesso no Walmart Chile para o Brasil. O Ponto Limpo foi desenvolvido para receber 14 tipos de resíduos e contará com a presença permanente de um monitor que irá orientar a população sobre a importância do descarte correto de resíduos”, explica Tatiana Trevisan, gerente de Sustentabilidade do Walmart Brasil. Além disso, cerca de 40% dos investimentos do programa serão destinados à infraestrutura física de cooperativas de catadores participantes, visando melhorar sua eficiência e condições de trabalho. Uma delas receberá a maior parte deste aporte para, além de estruturar seu novo galpão, transformar-se em um centro de estudos e sistematização de boas práticas produtivas e administrativas para replicação do conhecimento gerado em outras organizações de catadores que trilham o caminho da autossuficiência. O financiamento desta nova planta para a cooperativa inclui infraestrutura e equipamentos de ponta com o objetivo de torná-la uma central de triagem de alta eficiência, com excelente nível de gestão e governança e uma capacidade instalada para reintegrar à cadeia produtiva cerca de 100 toneladas de embalagens recicláveis pós-consumo por mês. Outra parte do investimento é destinada à assessoria técnica para as organizações de catadores participantes do programa. O setor também apoia o projeto Sistema Produtivo Sustentável (SPS), uma parceria com a Universidade Anhembi Morumbi pela qual cerca de 160 alunos de engenharia de produção e mecânica desenvolvem soluções de baixo custo para demandas das organizações de catadores participantes. Para mensurar os resultados, a entidade também investirá no desenvolvimento do Destino Certo, um sistema de certificação que trará confiabilidade às ações desenvolvidas pelo setor ao garantir que o material recebido e destinado pelas organizações de catadores chegue efetivamente às indústrias recicladoras, retornando à cadeia. Além disso, todo o desenvolvimento de soluções do projeto será sistematizado para gerar um modelo de gestão que sirva a outros segmentos atingidos pela PNRS. Editora B2B

Pack 215 - Sustentabilidade.indd 47

47

18/03/2016 13:33:11


Fotos: Divulgação

Filme plástico apresenta propriedade antimicrobiana e antifúngica

Filme plástico para embalagem de alimentos Desenvolvido à base de quitosana e semente de toranja, o material promete melhorar a segurança alimentar e aumentar a vida de prateleira de alimentos, como pães

P

esquisadores da Universidade Nacional de Cingapura (NUS) desenvolveram, com sucesso, um filme plástico de embalagem de alimentos ambientalmente amigável, que é livre de aditivos químicos, e um material composto natural à base de quitosana com extrato de semente de toranja. Este novo material de embalagem de alimentos pode retardar o crescimento de fungos, e dobrar a vida de prateleira de alimentos perecíveis, como o pão. a quitosana, um polímero natural e biodegradável derivado da casca de camarão e outros crustáceos, tem um imenso potencial para aplicações em tecnologia de alimentos, devido à sua biocompatibilidade, não toxicidade, biodegradabilidade de curto tempo e excelente capacidade de formação de película. a quitosana apresenta atividade antimicrobiana inerente e propriedades antifúngicas. a semente de toranja, por outro lado, é antioxidante e possui as seguintes propriedades: forte antisséptico, germicida, antibacteriana, fungicida e antiviral. thian Eng San, professor associado, e a estudante Phd tan Yi Min, do departamento de Engenharia Mecânica da NUS, gastaram três anos para a criação da formulação do novo filme composto que não somente previne o crescimento de fungos e bactérias, mas também tem força mecânica e flexibilidade que são compatíveis com o filme polietileno sintético comumente usado para embalagens de alimentos. o filme composto também bloqueia efetivamente a luz UV, portanto abrandar a degradação de produtos alimentícios, como resultado da oxidação e deterioração em função de reações fotoquímicas. Experimentos no laboratório mostraram que a vida de prateleira do pão em embalagens produzidas com o filme composto à base de quitosana e semente de toranja

48

dobram o shelf-life em comparação aos filmes de embalagens tradicionais. “a maior atenção foi colocada no desenvolvimento de um material de embalaEng San, professor associado, e a gem de alimentos com Thian estudante PhD Tan Yi Min, do Departamento propriedade antimi- de Engenharia Mecânica da NUS crobiana e antifúngica, para aumentar a segurança alimentar, estender o shelflife e minimizar o uso de conservantes químicos. Mas, os consumidores também demandam por materiais de embalagem formulados de materiais naturais que sejam ambientalmente amigáveis e biodegradáveis, enquanto melhoram a preservação do alimento. Este novo material de embalagem de alimentos tem potencial para ser útil na tecnologia alimentar”, afirma o professor. “Estendendo a vida útil dos produtos alimentícios também conseguimos reduzir o desperdício de alimentos, e como resultado, reduzimos a taxa de desperdício mundial de alimentos. isso irá trazer benefícios ambientais e econômicos”, acrescenta thian. a pesquisa recebeu suporte da a*Star Singapore institute of Manufacturing and technology (SiMtech) e do Food innovation & resource Centre (FirC). o professor thian e a estudante tan continuarão a realizar mais estudos para melhorar essa tecnologia. Eles vão olhar para a degradabilidade dos filmes de quitosana e semente de toranja, bem como realizar um estudo de vida de prateleira acelerada para examinar a extensão do crescimento e qualidade das mudanças microbianas durante o armazenamento de vários produtos alimentares. Há também planos para explorar as oportunidades de comercializar a nova película composta como um material de embalagem.

Editora B2B

Pack 215 - Sustentabilidade.indd 48

18/03/2016 13:33:19


NOVO PORTAL

P&S

INFORMAÇÕES OBJETIVAS E DINÂMICAS DO MERCADO INDUSTRIAL O novo site P&S foi redesenhado exclusivamente para atender as necessidades de um mercado industrial muito mais dinâmico e informatizado. Objetivo, vai direto ao que interessa a esse segmento, otimizando assim seu tempo, caro leitor. Nas seções você encontra cotação diária da bolsa de valores, artigos, agenda de eventos importantes e atualizados, conteúdos técnicos, assim como economia, nacional e internacional, e informações do que mais importante acontece no mercado industrial. No novo site da P&S você também tem a possibilidade de se conectar com outros veículos do setor que estejam cobrindo informações relevantes, tendo acesso direto com o link original, a partir da nossa página.

Acesse e confira essa novidade:

www.ps.com.br

49 SITE PS.indd 49

18/03/2016 14:02:26


Foto: Divulgação

PALETE Com largura de 1.200 mm, comprimento de 1.000 mm e altura de 162 mm, o palete da Chep é produzido com pinus reflorestado e seco em estufa. Para pintura, é utilizada tinta à base de água para cumprir as normas da legislação europeia. É um palete de uso genérico que pode ser usado com segurança nas cadeias de distribuição e transporte. Ele tem capacidade de carga dinâmica, no máximo até 1.500 kg e para empilhamento de paletes, até 6.000 kg, carregados sobre piso adequado. É um equipamento resistente no manuseio de cargas e pode ser utilizado nas linhas de produção e armazenagem automática. CHEP Brasil. Tel.: (11) 3371-0333 | www.chep.com.br

50

INJETORA PARA PROCESSAMENTO DE PLÁSTICOS A Wittmann Battenfeld oferece a SmartPower 350, uma solução completa e de alta tecnologia para as indústrias de plásticos. É a nova geração de injetora disponível com força de fechamento entre 25 e 350 toneladas. Com sistema de acionamento servohidráulico, a série oferece eficiência energética, precisão, tamanho compacto e facilidade de uso, além de permitir a associação de aplicativos para tablets e smartphones, que são de fácil operação e conexão e possibilitam maior gerenciamento de todo o sistema. A SmartPower 350 possui distância entre colunas de 800 x 720 mm, em um chassi compacto. A série está equipada com blocos hidráulicos integrados, posicionados ao lado dos cilindros de acionamento que contribuem para a rapidez e precisão dos controles. A placa de fechamento que se desloca apoiada em guias lineares garante alto grau de precisão, movimentos dinâmicos e eficientes, o que reduz a necessidade de lubrificação. WITTMANN BATTENFELD do Brasil Ltda. Tel.: (19) 2511-8150 | www.wittmann-group.com.br Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

notas técnicas

MÁQUINA DE GRAVAÇÃO A LASER Produzida com alta tecnologia, a máquina de gravação a laser da Oxitek, série FB, oferece gravação precisa, com qualidade e durabilidade. Está disponível com potências de 20 W, 30 W e 50 W com refrigeração a ar, equipada com estabilizador de tensão e com 4º eixo para gravações rotacionadas. É um equipamento que pode ser integrado em diversos processos em que são necessárias as gravações a laser, mas realizadas com rapidez e qualidade. O laser da máquina oferece comprimento de onda de 1.064 nm com qualidade de M2 < 2 do feixe e com uma velocidade gravação de > 800 letras-padrão por segundo. A área de marcação versus gravação é de 100 mm x 100 mm e a profundidade de ≤ 1,2 mm. OXITEK Comércio Internacional. Tel.: (11) 4113-3410 | www.oxitek.com.br

Editora B2B

215 Notas Tecnicas Final.indd 50

18/03/2016 16:26:16


Foto: Divulgação

notas técnicas

TRANSELEVADORES Um equipamento de movimentação e armazenagem de cargas unitizadas em paletes, contenedores, cestos, caixas plásticas, caçambas, racks, skids etc, é o transelevador que oferece uma grande quantidade de aplicações e funcionamento manual, semiautomático e automático. Há muitas opções de layout que permitem a integração do sistema de armazenagem com outros equipamentos existentes. As formas construtivas de transelevador podem ser de uma coluna, desenvolvida para aplicações em armazém verticalizado; de duas colunas que dispõem de um conjunto de opções que permitem adequar as necessidades de cada aplicação; automático que se movimenta por meio de comandos; manual e semiautomático que é operado por meio de manopla etc. SCHEFFER Logística e Automação Ltda. Tel.: (42) 3239-0700 | www.schefferlogistica.com.br

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

PALETES E CAIXAS PLÁSTICAS A SB Pallet atua na área de logística com os paletes, caixas plásticas, racks e serviços, com o propósito de garantir eficiência na movimentação e armazenamento de mercadorias aos setores alimentícios, farmacêuticos, têxteis etc. Na produção de paletes de plásticos são utilizados o PP, polipropileno ou o PEAD, polietileno de alta densidade, de acordo com os modelos, projetados em diversas medidas e com capacidade para transportar de 1.000 kg até 7.500 kg. A SB Pallet fabrica, também, paletes de madeira do tipo PBR que suportam até 2.000 kg de carga e o de madeira descartável, 1.000 kg. Caixas plásticas agrícolas e as Bins oferecem soluções para organizar e estocar produtos menores. As agrícolas utilizam o PEAD e são vazadas, já as Bins, fabricadas nos tamanhos que variam do 3 ao 8, produzidas nas cores azul e preta. Têm utilidade em autopeças, mecânicas, indústrias, metalúrgicas, hospitais,enfermarias e comércio em geral. Os racks possuem modelos desmontáveis e empilháveis, com fundo em chapa ou em palete. A empresa oferece serviços de locação e de reforma. SB PALLET/Santos Belmino Comércio de Produto para Logística Ltda. Tel.: (11) 5924-6801 | www.sbpallet.com.br

FITA PARA IMPRESSÃO Indicada para ser utilizada em impressoras de transferência térmica da Markem-Imaje para impressão em embalagens flexíveis, o SmartDate Xtra Ribbon, não permite a migração das informações impressas nas embalagens, independente da aplicação, tanto úmida ou fria, quanto seca ou quente, assim como durante o transporte. O produto garante impressão durável nos substratos das embalagens flexíveis e sem comprometer a legibilidade, mesmo nos filmes plásticos e de revestimentos mais difíceis. Ele é constituído por um filme ultrafino com comprimento do rolo 83% maior em relação aos ribbons padrão de 600 m. O uso do Ribbon também prolonga a vida útil do cabeçote de impressão da máquina codificadora, já que exige menos energia para transferir a tinta da fita para a embalagem. MARKEM-IMAJE Identificação de Produtos Ltda. Tel.: (11) 3305-9455 | www.markem-imaje.com.br

Editora B2B

215 Notas Tecnicas Final.indd 51

51

18/03/2016 16:26:20


MÁQUINA PARA PRODUÇÃO DE CAIXA DE PAPELÃO A Nextmode Evo é uma máquina para produção de caixas de papelão. O produto é utilizado no setor mobiliário para embalar portas, luminárias, boxe de banheiro, móveis estofados, colchões, sanitários etc.; no setor automotivo é utilizado para embalagem de peças de reposição, entre outros. A máquina tem capacidade para produzir de dez a 12 peças por minuto e possibilidade de integrar impressão de grande formato. No equipamento, podem ser instaladas até 12 unidades independentes de corte e vinco e produzir numerosos modelos de caixas. A dupla cremalheira com as 12 unidades permite produzir caixas bastante pequenas ou em dupla para aumentar a produtividade da máquina. PANOTEC Box on Demand Machines. E-mail: info-panotec.it. Site: www.panotec.it

Foto: Divulgação

EMPILHADEIRAS A Ampla foca suas atividades na venda e locação de empilhadeiras. Disponibiliza uma linha completa de equipamentos, peças, acessórios e serviços de pós-venda para atender às necessidades dos clientes. Ela possui empilhadeiras GLP e diesel com capacidade de 1 t a 18 t, com torre simples e triplex de 2.500 mm a 6.000 mm; transmissão powershift; alimentação a gasolina, GLP ou diesel; transmissão Nissan/Okamura; com motores Nissan/Izusu/GM; cabine com ar-condicionado. Possui também empilhadeiras contrabalanceadas elétricas de três ou de quatro rodas; com capacidade de 1 t a 5 t; rodagem maciça e pneumática; bateria com alta capacidade de armazenamento; com torre simples e triplex; e capacidade de elevação até 6.500 mm. AMPLA Comércio, Importação e Exportação Ltda. Tel.: (11) 2886-5862 | www.amplaimport.com.br

52

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

notas técnicas

LAMINADOS DE ALUMÍNIO A Alcast possui um parque fabril capaz de produzir laminados de alumínio e derivados. Sua linha de produção está apta para fornecer chapas, bobinas e discos de alumínio de acordo com as normas ABNT. Os discos, utilizados para produção de utensílios domésticos, podem ser prouzidos em acabamento natural ou com revestimento antiaderente. As bobinas, por sua vez, são produzidas pelo processo de vazamento contínuo, laminação a frio, com até 1.350 mm de largura. Pode ser utilizado acabamento brilhante ou natural ou com aplicação de película protetora em uma das faces. Já as chapas são fornecidas com acabamento natural ou brilhante com espessura de 0,3 mm a 1,5 mm, com largura de 600 mm a 1.350 mm para as planifi cadas. Para as não planifi cadas, são produzidas com 1,5 mm a 3,2 mm de espessura e com 600 mm a 1.350 mm de largura. ALCOA Alumínio S.A. Tel.: (46) 3520-8888 | www.alcast.com.br

>

E

Editora B2B

215 Notas Tecnicas Final.indd 52

18/03/2016 16:26:30


notas técnicas

Foto: Divulgação

TRANSPALETE MANUAL Nas operações de movimentação intensa de materiais e em grandes deslocamentos horizontais, o transpalete manual da Ergomix é o equipamento indicado, já que ele é compacto e possui excelente dirigibilidade, ângulo de rotação de até 190º, manuseio fácil em áreas estreitas e congestionadas. É um produto leve e resistente com uma estrutura reforçada e soldada eletricamente. A alavanca direcional oferece a posição elevada, abaixada e neutra, o que garante segurança e ergonomia operacional, além de controle total e descida suave, mesmo com sua capacidade máxima de carga. O sistema hidráulico é munido de retentores de alta precisão que evita o vazamento de óleo. A superfície do transpalete possui acabamento com pintura eletrostática, resistente às ações mecânicas e à corrosão. Há diversos modelos com capacidade de carga de 2.000 kg e 3.000 kg. ERGOMIX Comercial e Serviços Ltda. Tel.: (11) 3657-1385 | www.ergomix.com.br

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

ROBÔ DE CARGA PESADA Com um design esguio, o modelo KR 600 R2830 (KR 600 Fortec) da Kuka, é um robô industrial da classe de carga pesada que oferece espaço grande de trabalho e o comprimento das distâncias do centro de gravidade de referência também. O esquema de furação, tanto para o flange de montagem da mão do robô como para fixação, é executado no piso, de modo que ele pode ser instalado em layouts de células existentes. Ele é dotado de seis eixos, suporta 600 kg de carga e a área de trabalho tem 2.826 mm de raio de alcance máximo. O robô tem aplicação na área de manipulação, carga e descarga; solda de ponto; ferramentas de corte; pintura e tratamento de superfície; usinagem; corte e solda laser; fundições; montagem; soldagem; operações de revestimento; fixação etc. KUKA Roboter do Brasil Ltda. Tel.: (11) 4942-8299 | www.kuka-robotics.com/br

>>PRÓXIMA EDIÇÃO

EMBALAGENS DE VIDRO E EMBALAGENS FLEXÍVEIS Especial: Cobertura FCE Cosmetique e FCE Pharma

EDIÇÃO 216 APROVEITE AS CONDIÇÕES COMERCIAIS ESPECIAIS PARA ANUNCIAR RESERVE SEU ESPAÇO, LIGUE: (11) 3722-0956 MAIS INFORMAÇÕES: publicidade@editorab2b.com.br

www.pack.com.br

Editora B2B

215 Notas Tecnicas Final.indd 53

53

18/03/2016 16:26:42


índice de anunciantes página

empresa

site

3ª Capa..... ABRE .......................................................................................................................................................................www.abre.org.br 7................ ANTILHAS........................................................................................................................................................www.antilhas.com.br 13.............. HAVER BRASIL...........................................................................................................................................www.haverbrasil.com.br 35 e 54..... INSTITUTO DE EMBALAGENS................................................................................................www.institutodeembalagens.com.br 51.............. INTERTEC .................................................................................................................. ............................www.intertecequip.com.br 5................ OPTIMA DO BRASIL.........................................................................................................................................www.optima-bra.com 2ª Capa..... PAVAN ZANETTI.......................................................................................................................................www.pavanzanetti.com.br 9 ............... PERFOR.............................................................................................................................................................. www.perfor.com.br 27.............. SIG COMBIBLOC....................................................................................................................www.eupensomeioambiente.com.br 4ª CAPA..... TETRA PAK...........................................................................................................................................................www.tetrapak.com

PB

215_Indice de Anunciantes.indd 54 Editora Banas

18/03/2016 16:28:30


3 CAPA ABRE.indd 55

18/03/2016 16:27:20


4 CAPA TETRA PAK.indd 56

18/03/2016 16:26:53

Profile for Revista Pack

Revista pack 215 - 2016  

Revista de negócios do mercado de embalagens. Máquinas, equipamentos, impressão digital, produtos e serviços do mercado de embalagens.

Revista pack 215 - 2016  

Revista de negócios do mercado de embalagens. Máquinas, equipamentos, impressão digital, produtos e serviços do mercado de embalagens.

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded