__MAIN_TEXT__

Page 1

www.pack.com.br

233

ANO•17

2 0 2 0

R$ 15,00

EMBALAGEM

TECNOLOGIA

DESIGN

INOVAÇÃO

ENTREVISTA

Conheça os avanços do setor de embalagens flexíveis e de rótulos autoadesivos

ED M IÇ

O PODER DA EMBALAGEM NA EXPERIÊNCIA DE COMPRA

Eq áq ÃO uip ui 2 am nas 34 en e to s

Allan Gate Hock, diretor de marcas próprias do Carrefour, fala sobre a estratégia de embalagem da linha Viver


carta ao leitor

Fazendo a diferença nas gôndolas

D

iante de uma gôndola repleta de produtos iguais a missão de atrair a atenção dos consumidores não é uma tarefa fácil. Os seres humanos são essencialmente visuais, por isso o apelo visual da embalagem tem uma importância fundamental na hora do produto ser notado nas gôndolas. Isso demanda investimento em formatos diferenciados, processos de impressão e recursos gráficos mais bem elaborados para vestir o produto com sucesso no ponto de venda. O segmento de alimentos é o maior usuário de embalagens flexíveis, com uma participação de mercado de 60%, segundo a Abief (Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Plásticas Flexíveis). A evolução do setor passa pelos fabricantes de filmes de BOPP que têm inovado para atender as necessidades dos consumidores. A Vitopel desenvolveu um novo filme de BOPP antifog para a categoria de FLV (Frutas, Legumes e Verduras) que permite a perfeita visualização do produto nas

prateleiras, além de aumentar o shelf-life. O crescimento do segmento de rótulos autoadesivos passa pela evolução da tecnologia de impressão e dos recursos gráficos. Os hologramas especiais e restritos para segurança, bem como a impressão serigráfica com opções de revelo, como o braile e outros efeitos sensíveis ao tato também são enumerados como importantes avanços do setor. “Há também os filmes cast, que agregam efeitos tridimensionais ao rótulo autoadesivo. Enfim, não há limites para a criação visual de rótulos autoadesivos encantadores e diferenciados”, ressalta Francisco Paz, diretorpresidente da Grif Rótulos. O apelo visual da embalagem também é assunto da nossa entrevista desta edição. Allan Gate Hock, diretor de marcas próprias do Carrefour, conta como foi feito o processo criativo da Linha Viver que ganhou novas embalagens. O conceito gráfico destaca os diferenciais da marca para os seus consumidores que buscam saudabilidade e bem-estar. Boa leitura!

Margaret Hayasaki editora chefe

margaret.hayasaki@gmail.com


233

sumário

A N O • 1 7

Foto: Divulgação

2020

12

Foto: iStock

INOVAÇÃO

EMBALAGEM TECNOLOGIA DESIGN

ENTREVISTA “Uma comunicação inovadora garante uma compra mais informada”

12 Entrevista Allan Gate Hock, diretor de marcas próprias do Carrefour, fala sobre o processo criativo das novas embalagens da linha Viver

26 Reportagem

Foto: Divulgação

26

Com atributos exclusivos e soluções inovadoras, embalagens flexíveis e rótulos autoadesivos melhoram a experiência dos consumidores e destacam as marcas no ponto de venda

REPORTAGEM Embalagens flexíveis e rótulos autoadesivos, protagonistas nas gôndolas

34 Sustentabilidade Fórum Embalagem & Sustentabilidade apresenta novas soluções para a circularidade das embalagens

22

DESIGN DE EMBALAGEM Experiência acolhedora para o consumidor

SEÇÕES 6 Agenda

22 Design de embalagem

8 Pack online

34 Sustentabilidade

10 Notícias 11 Vaivém do mercado

38 EMBALAGEM PARA O VAREJO

16 Atualidades

39 Leitura

20 Conveniência e praticidade

40 Direto da Gôndola

Editora B2B

5


agenda feiras no brasil Data

Feira

Local

CONTATO

09 a 11 de março de 2021

Anufood Brazil

São Paulo Expo – São Paulo - SP

www.anufoodbrazil.com.br

24 a 27 de março de 2021

Fespa Brasil

Expo Center Norte – São Paulo - SP

06 a 09 de abril de 2021

Feiplastic

Expo Center Norte – São Paulo - SP

08 a 10 de junho de 2021

FCE Cosmetique

São Paulo Expo – São Paulo - SP

08 a 10 de junho de 2021

FCE Pharma

EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO

PUBLISHER: Fernando Lopes EDITORA CHEFE: Margaret Hayasaki margaret.hayasaki@gmail.com ASSESSORA TÉCNICA: Assunta Napolitano Camilo (FuturePack) assunta@futurepack.com.br PROJETO GRÁFICO: Editora B2B PRODUÇÃO: Luciano Tavares de Lima (gerente) produção@banas.com.br DESIGNER: Ana Claudia Martins editoracaopack@gmail.com CAPA: Ana Claudia Martins FOTO DA CAPA: AdobeStock

www.fespabrasil.com.br

www.feiplastic.com.br

CONSELHO EDITORIAL

www.fcecosmetique.com.br

São Paulo Expo – São Paulo - SP

www.fcepharma.com.br

feiras no EXTERIOR Data

Feira

Local

CONTATO

25 de fevereiro a 03 de março de 2021

Interpack

Messe Düsseldorf Düsseldorf - Alemanha

www.interpack.com

23 a 26 de março de 2021

Anuga FoodTec

Cologne exhibition centre – Köln Alemanha

www.anugafoodtec.com

Assunta Camilo Napolitano, diretora da FuturePack e do Instituto de Embalagens – Eduardo Tadashi Yugue, gerente de embalagens da Nestlé Brasil – Geraldo Cardoso Guitti, diretor do Conselho Administrativo da Refrigerantes Convenção – Iorley Correia Lisboa, gerente P&D e Inovação de Embalagens – Marcas Exclusivas do Walmart Brasil – João Batista Ferreira, CEO da J2B Innovation to Business – Lincoln Seragini, presidente da Seragini Design – e Luis Fernando Madi, Diretor Geral do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL)

COMERCIAL

20 a 30 de abril de 2021

Drupa

Messe Düsseldorf Düsseldorf - Alemanha

www.drupa.com

08 a 11 de junho de 2021

Expo Pack México

Expo Santa Fe México – Ciudad de México México

www.expopack.com.mx

26 a 29 de julho de 2021

Argenplás

Centro Costa Salguero – Buenos Aires Argentina

www.argenplas.com.ar

Cartas&E-mails A Revista Pack quer conhecer a opinião dos nossos leitores. Sua opinião é muito importante para a contínua melhoria da qualidade editorial. Escreva para nós, opinando sobre as entrevistas, reportagens e os artigos. Critique ou dê sugestões de pautas.

Rajah Chahine rajahchahine14@gmail.com Tel.: (11) 3722-0956 Nilton Feitosa nilton.feitosa@nvcon.com.br Executivos de Negócios – São Paulo – Interior Aqueropita Intermediações de Negócios Ltda. Contato: Aparecida A. Stefani Tel.: (16) 3413-2336 – Cel.: (11) 9647-0044 aparecida.stefani@banas.com.br Rio de Janeiro Art Comunicação S/C Ltda. Contato: Francisco Neves Rua Des. João Claudino Oliveira e Cruz, 50 – cj. 607 – CEP 22793-071 – Rio de Janeiro-RJ Tels.: (21) 2269-7760 – (11) 9943-5530 – Fax: (21) 3899-1274 banasrj@uol.com.br

REPRESENTANTE INTERNACIONAL

ARGENTINA 15 de Noviembre 2547 – C1261 AAO – Capital Federal – Republica Argentina Tel.: (54-11) 4943-8500 – Fax y Mensajes: (54-11) 4943-8540 www.edigarnet.com

Rua dos Três Irmãos, 771 Jardim Progredior – São Paulo-SP – CEP 05615-190 CNPJ 07.570.587/0001-13 – I.E. 149.349.995-116 NOVO TELEFONE: (11) 3722-0956

IMPRESSÃO: Printexpress CIRCULAÇÃO NACIONAL: Tiragem – 10 000 exemplares PERIODICIDADE: ANUAL Nº Avulso: R$ 15,00 PACK – EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO

AN

AT

EC

D E M ÍD IA S E G

M

E

TA

DA

Editora B2B

D

O

6

IA

T

A

EG

R

A

B2

C AT

B

2008

Filiada à

N

TELEFONE: (11) 3722-0956

Rua dos Três Irmãos, 771 Jardim Progredior – São Paulo-SP – CEP 05615-190

IO

E-mail redacao@pack.com.br

IV P R Ê M

PARA SE CORRESPONDER COM A REDAÇÃO

end.

é uma publicação mensal da Editora B2B.

A Pack é dirigida aos profissionais que ocupam cargos técnicos, de direção, gerência e supervisão em empresas fornecedoras, convertedoras e usuárias de embalagens, bem como prestadores de serviços relacionados à logística, design e todos os processos relacionados a indústrias de embalagem.

RE

V I S TA S E G M

É permitida a divulgação das informações contidas na revista desde que citada a fonte. PACK reserva-se o direito de publicar somente informações que considerar relevantes e do interesse dos leitores da revista.

EN


@EditoraB2B

nline

/packrevista

www.pack.com.br

O site da Pack traz noticiário atualizado diariamente, artigos exclusivos e tudo sobre o mercado de embalagem. Mais: vídeos, fotos e a versão digital na íntegra da edição do mês, além das anteriores!

Cappuccino Canecão tem nova embalagem

O Cappuccino Canecão ganhou uma nova embalagem com o objetivo de facilitar a identificação na gôndola. Anteriormente, seguindo a identidade visual dos demais itens da marca Canecão, o cappuccino tinha embalagem predominantemente vermelha, o que fazia alguns consumidores o confundirem com o Café Canecão.

Depois do sucesso dos ketchups especiais em vidro, a Heinz, marca dona do ketchup mais amado do mundo, traz para o Brasil em edição limitada duas mostardas queridinhas no exterior: English Mustard Hot (mostarda inglesa picante) e a Yellow Mustard Honey (mostarda amarela com mel).

Onde achar? https://www.pack.com.br/

Onde achar? https://www.pack.com.br/copia-economia-1

Foto: Divulgação

Tomra Food oferece ajuda aos processadores de vegetais durante a crise de Covid-19 A TOMRA Food está chegando aos processadores de vegetais em todos os lugares para ajudá-los a enfrentar os desafios impostos pela pandemia COVID-19. Ao lançar uma campanha de informações e compartilhar conselhos online para gerentes de fábrica, gerentes de produção, engenheiros de processo e gerentes de qualidade, a empresa está tomando medidas para explicar como as tecnologias de classificação mais recentes e de última geração podem ajudar a resolver os problemas operacionais. Onde achar? https://www.pack.com.br

O NEWSLETTER QUINZENAL DA INDÚSTRIA

Toda quinzena, a newsletter entrega no seu e-mail as notícias mais importantes da indústria de embalagens. Cadastre-se no site! Acesse! www.banas.com.br/banasinforma

8

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Heinz apresenta mostardas em edições especiais: mel e picante

Editora B2B

[Conexão web ] as mais lidas no pack.com.br

1 2 3 4 5

Suzano é reconhecida como umas das melhores empresas para trabalhar no Brasil Tetra Pak aposta no formato colaborativo para viabilizar novos produtos no Brasil Cresce 154% a busca por currículos em fábricas de embalagens em 2020 Cervejaria Dádiva lança seu e-commerce

ABIMAPI estima aumento de 10% nas vendas de panetone

Confira a lista das notícias mais acessadas no site e as leia na íntegra!

Onde achar? https://www.pack.com.br


notícias

DOW E BOOMERA LAR COMEÇAM A PRODUZIR RESINA PE PCR

A

Dow em parceria com a Boomera LAR anuncia o início da produção industrial da resina PCR HDPE 96032 feita totalmente a partir de polietileno de alta densidade pósconsumo reciclado (PCR). A nova resina PCR pode ser incorporada em diferentes aplicações de embalagens, suportando as metas de incorporação de conteúdo reciclado de donos de marca e a transição para uma economia circular do plástico, enquanto mantém a processabilidade e o desempenho equivalentes às de embalagens produzidas com resina 100% virgem. Além disso, a nova resina PCR, que será produzida pela Boomera LAR em sua fábrica em Atibaia (SP) alinhada e preparada com uma infraestrutura de ponta para atender a qualidade Dow, apresenta mitigação do odor inerente à matéria-prima reciclada, de alta performance e qualidade comprovada por testes feitos no Pack Studios, e é somada ao amplo portfólio de resinas e compatibilizantes da Dow, que contribuem na incorporação do PCR em embalagens, visando a circularidade na cadeia. Para o desenvolvimento da primeira resina reciclada da Dow na América Latina, a empresa colocou todas as capacidades do Pack Studios em campo, realizando testes de performance e acelerando o processo de desenvolvimento da resina. “Também pesou o fato de que fizemos, na unidade do Pack Studios em Jundiaí, a aquisição da máquina Wortex, essencial para o desenvolvimento da resina pós-consumo, ajudando a melhorar os processos produtivos e a qualidade da resina”, revela Tamires Silvestre, gerente de sustentabilidade da Dow no Brasil. “Estamos comprometidos em fornecer soluções de alta qualidade para os desafios da indústria e o lançamento desta resina PCR é um importante avanço na busca pela mudança da economia linear para uma economia circular, sem deixar de levar em consideração os requisitos do mercado de plásticos e embalagens”, afirma Tamires. “Acreditamos que é fundamental migrar de uma economia linear para uma economia circular e estamos trazendo isso ao mercado através da fabricação de um novo produto circular que chegará a diversas pontas de vários setores. Isto é válido para o plástico e outros materiais, pois, quando impulsionamos uma economia circular, avançamos e geramos impacto social, ambiental e econômico”, comenta Guilherme Brammer, Sócio Fundador da Boomera LAR. A Dow, responsável pelo desenvolvimento e pela comercialização

10

Editora B2B

do produto no Brasil, pretende lançar, em breve, novos produtos deste portfólio, complementando a oferta de resinas PCR na Colômbia, México e Argentina, onde a companhia já anunciou alianças para desenvolver resinas pós-consumo recicladas com parceiros locais selecionados. Estas parcerias estão estrategicamente conectadas com os objetivos globais da Dow, que recentemente anunciou suas novas Metas de Sustentabilidade, que visam a proteção do clima, a eliminação de resíduos e o fechamento do ciclo do plástico. “A Dow acredita que a embalagem deva cumprir seu propósito de maneira eficiente sem impactar o meio ambiente. Desde 2013, trabalha no desenvolvimento de soluções que viabilizem a produção de embalagens monomaterial e já implementou essa tecnologia em mais de 20 aplicações diferentes com mais de 50 marcas. A empresa investe globalmente em pesquisa e desenvolvimento, além de trabalhar de forma colaborativa com todos os elos para solucionar o desafio de transformação de uma cadeia linear para circular. Neste sentido, a empresa possui soluções para embalagens recicláveis como OPULUX HGT, INNATE TF™, ELITE AT, INNATE™, RETAIN™ etc”, afirma Tamires.


Vaivém do mercado

notícias

Foto: Divulgação Foto: Divulgação

qualidade superior em um modelo de embalagem que contribui com a sustentabilidade e preservação do meio ambiente”, diz José Luiz Franzotti, diretor presidente da Poty. A princípio, a A9 estará disponível em redes do varejo no estado de São Paulo. Composta por seis camadas de proteção, a embalagem da Tetra Pak é reciclável e produzida majoritariamente com materiais renováveis. No pós-consumo, a caixinha pode ser direcionada para reciclagem, dando origem a novos produtos, como pallets, telhas, poltronas, jogos americanos, bolsas e cadernos. Atualmente, 93% dos consumidores brasileiros afirmam que embalagens ambientalmente responsáveis influenciam em sua decisão de compra, revela a pesquisa Environment Research, publicada pela Tetra Pak em 2019. “Periodicamente conduzimos pesquisas a fim de entender as mudanças no comportamento do consumidor e os seus impactos para a indústria de alimentos e bebidas. O lançamento da água mineral A9 ilustra o modo como trabalhamos em sintonia com o mercado, estimulando que os nossos clientes invistam em produtos alinhados com os novos padrões de consumo”, explica Cassio Simões, diretor de Vendas da Tetra Pak Brasil. Nos últimos anos, a Tetra Pak passou a avaliar oportunidades dentro de novos segmentos, além daqueles tradicionalmente atendidos. A ideia de envasar água em caixa foi sugerida à Poty, que acreditou no projeto e instalou uma nova linha de produção com máquinas da Tetra Pak. A A9 passa a integrar o mix de mais de 80 produtos da Poty e será distribuída em todo o Brasil.

Negócios de Care Chemicals e Químicos de Performance da BASF têm novas vice-presidentes Em recentes mudanças nas lideranças de negócios da BASF, Priscila Souza Camara assumiu a vicepresidência de Care Chemicals para a América do Sul, substituindo Tatiana Kalman, que se tornou vice-presidente sênior de Químicos de Performance para as Américas. A divisão de negócios liderada por Tatiana, também tem novo diretor para a América do Sul, Fabricio Soto. A economista Tatiana, que começou na BASF como trainee há quase 20 anos, assume o negócio de Químicos de Performance para as Américas, comandando dos Estados Unidos a divisão que inclui as unidades de negócios de Aditivos para Combustíveis e Lubrificantes, Mineração, Aditivos para Plásticos e Soluções para Petróleo. Priscila Camara, engenheira química, também começou na BASF como trainee há mais de 22 anos, e trabalhou durante três anos e meio na sede da companhia em Ludwigshafen, na Alemanha. O engenheiro químico Fabrício Soto, que agora é diretor de Químicos de Performance para a América do Sul, estava atuando como diretor de negócios de Home Care & Industrial Formulators há mais de quatro anos.

Foto: Divulgação

D

e olho na expansão da categoria água, a Cia de Bebidas Poty se une à Tetra Pak para o lançamento da A9, água mineral em caixinha. O produto chega às gôndolas em embalagens Tetra Prisma 500 ml, posicionando a Poty como referência na indústria no mesmo período que marca o ingresso da Tetra Pak na categoria água, dando sequência a estratégia da companhia de diversificação de portfólio e investimento em novas frentes de negócio. Diferentemente de águas mais comuns no mercado, a A9 é naturalmente uma água alcalina, com pH é 9,38, além de possuir sais minerais que contribuem para o bom funcionamento do organismo. A água é obtida diretamente da fonte e envasada pela Poty Cia de Bebidas, localizada em Potirendaba (SP), resultando em uma bebida 100% natural. “O lançamento da A9 traduz o nosso pioneirismo e compromisso com a inovação. Estamos levando para o consumidor uma água de

Foto: Divulgação

TETRA PAK ENTRA NA CATEGORIA DE ÁGUA COM O LANÇAMENTO DA A9

Editora B2B

11


entrevista

“UMA COMUNICAÇÃO INOVADORA GARANTE UMA COMPRA MAIS INFORMADA” Novas embalagens da linha Viver trazem comunicação mais clara e transparente para consumidores que buscam saúde e bem-estar

O

Carrefour apresenta o reposicionamento de sua marca de produtos saudáveis Viver, que passam a adotar novas embalagens e comunicação visual, acompanhando as principais tendências do segmento. Com o objetivo de atender um público cada vez mais exigente na escolha de alimentos que tragam benefícios à saúde e mais praticidade ao dia a dia, a estratégia de rebranding visa posicionar a marca como uma referência na categoria e destacar os atributos e ingredientes que diferenciam a Viver no mercado. A mudança valoriza a alta qualidade dos produtos e do processo produtivo, além de ressaltar o compromisso ético da empresa com o meio ambiente e com as inovações tecnológicas nas embalagens.

Foto: Divulgação

A marca Viver foi apresentada ao mercado em 2006 e, após quatro anos, com o apoio de pesquisa e desenvolvimento, os produtos foram evoluindo, ganhando novas propriedades nutricionais e nomes adaptados para gerar uma aproximação maior com o público consumidor. Em 2014, Viver foi segmentada com a criação de submarcas alinhadas às necessidades do cliente, como a Viver Orgânico, que traz alimentos orgânicos produzidos com técnicas que não utilizam agrotóxicos ou pesticidas, ou a Viver Diet, com itens livres de açúcares e indicados para diabéticos que necessitam de cuidados especiais na alimentação. Em 2019, Viver já contava com 87 produtos em seu portfólio e, atualmente, a linha conta com 100 itens divididos em 22 famílias/categorias.

12

Dados de pesquisa do Instituto Qualibest indicam que 73% das pessoas são oscilantes com relação a optar por uma alimentação saudável. “O conceito de saudabilidade é permeado pelas mudanças de hábitos conscientes do consumidor ao priorizar alimentos e atividades que melhorem sua saúde e bem-estar. No entanto, percebemos que há uma dificuldade para essa tomada de decisão, evidenciando um espaço entre conhecimento e prática Editora B2B

por conta de como os produtos são apresentados nas gôndolas e de como suas informações nutricionais são comunicadas”, explica Allan Gate Hock, diretor de marcas próprias do Carrefour. Pensando nisso, a empresa tomou a decisão de ressaltar ainda mais o propósito da marca Viver. “Viver foi criada para atender às diferentes necessidades alimentares dos nossos clientes, mas agora ela busca atrair não só os consumidores que já tomaram a decisão de conquistar uma vida mais natural, mas também essas pessoas que têm dúvidas e procuram produtos nutritivos e ricos em sabor para complementar sua rotina de bem-estar”, complementa o executivo. Para este relançamento, todas as embalagens foram redesenhadas. As principais características da linha Viver - e que já são reconhecidas pelos consumidores foram mantidas: as cores verde e branca, os elementos que comunicam suas principais características e o seu conceito de saúde e praticidade. Contudo, as embalagens ficaram mais elegantes, garantindo destaque nas gôndolas com uma leve sofisticação e aspecto clean. Para enfatizar os principais atrativos de um produto produzido sem nenhum conservante, as embalagens valorizam as imagens do principal ingrediente in natura, em suas respectivas variantes, além de destacarem a imagem de sugestão de consumo. Como complemento das informações principais e visando esclarecer o consumidor sobre os benefícios dos produtos, as novas embalagens destacam os principais atributos dos ingredientes e suas laterais esclarecem sobre a importância de uma alimentação saudável. Alinhado ao conceito de omnicanalidade do Grupo Carrefour, na qual todas as suas plataformas são conectadas - sites, aplicativos e experiência em lojas físicas - as novas embalagens contam com um QR Code impresso. Ao posicionar a câmera do celular nesse código, o


O Carrefour tem um compromisso de comercializar 100% da linha com embalagens recicláveis até o final de 2025  

Editora B2B

13


entrevista

Design das novas embalagens da linha Viver foi desenvolvido pela Pande Design

A escolha dos elementos gráficos partiu de um profundo estudo que avaliou três importantes componentes: tendências de produtos e layouts; comportamento do consumidor e avaliação de embalagens inovadoras internacionais, principalmente europeias consumidor é levado ao CyberCook, portal de receitas do Grupo Carrefour. Lá, ele encontrará opções de receitas saborosas, práticas e, principalmente, saudáveis. A evolução da marca Viver e de seu portfólio de produtos é uma das inúmeras ações alinhadas ao movimento global Act for Food, iniciativa que visa tornar a alimentação saudável acessível a todos. Esse projeto faz parte da estratégia do Grupo Carrefour em influenciar a mudança de hábitos nos consumidores ao ampliar a oferta de produtos frescos e de qualidade em suas lojas e incentivar práticas mais sustentáveis de produção. Como signatário do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU), o Act For Food está ligado a sete Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da entidade. Em entrevista à revista Pack, Allan Gate Hock, diretor de marcas próprias do Carrefour, fala sobre o processo criativo das novas embalagens da linha Viver. Revista Pack: Por que o design anterior da embalagem não funciona mais para a marca?

14

Editora B2B

Allan Gate Hock: Com a modernização do design das embalagens da marca própria Carrefour, nós sentimos a necessidade de alterar também o design da linha Viver que foi produzido há 15 anos. O redesign começou a ser feito no final de 2019. Inclusive, mudamos não só as embalagens, mas também o conceito de Viver que antes se posicionava como uma linha de produtos mais saudáveis e agora tratamos os itens como Saudáveis alinhados a nossa iniciativa global Act for Food para garantir produtos de qualidade a preços acessíveis aos nossos consumidores. Pack: Fale sobre o conceito gráfico do design das embalagens da linha Viver. Hock: É um conceito gráfico moderno, mais alinhado ao contexto de mercado atual. As características clássicas da marca Viver, principalmente sua paleta de cores tradicionais: branca e verde, aliados à sofisticação de uma embalagem clean, destacam-se na gôndola. Esse conjunto visual manifesta o compromisso de uma comunicação mais clara e transparente.

Os pontos de destaque possuem grande dinamismo e harmonia com o conjunto dos elementos, além de serem equilibrados com o appetite appeal. A marca conta ainda com um design atraente e funcional, com atributos que agregam valor ao produto e intensificam a fidelização dos consumidores. Esses fatores possibilitam a expansão do portfólio e garantem a procura pela marca Viver. Pack: Como foram escolhidos os elementos gráficos da embalagem? Hock: A escolha dos elementos gráficos partiu de um profundo estudo que avaliou três importantes componentes: tendências de produtos e layouts; comportamento do consumidor e avaliação de embalagens inovadoras internacionais, principalmente europeias. Em parceria com o Carrefour, a Pande Design deu vida ao projeto. O resultado dos trabalhos são as embalagens visualmente mais relevantes e impactantes no PDV. Pack: Como esses elementos gráficos refletem o posicionamento da marca Viver? O cuidado com a clareza na comunicação dos benefícios e das características do produto garante uma aquisição segura e consciente. Os detalhes sofisticados evidenciam a qualidade e as informações claras buscadas por pessoas cada vez mais exigentes e atentas aos detalhes dos produtos que adquirem. Uma comunicação inovadora e próxima ao contexto de mercado atual garante uma compra mais informada e, por isso, desde o primeiro momento de aquisição, a marca Viver inicia o cumprimento da promessa de bem-estar destinada ao seu público consumidor. Pack: Qual é a expectativa para o novo design de embalagem da marca Viver?


Hock: A expectativa é que o novo conceito visual dialogue e gere experiências positivas para o consumidor. Uma vez estabelecida essa relação de familiaridade e confiança, os resultados poderão ser mensurados pelo aumento das vendas e pela fidelização dos clientes. Pack: Como o design da embalagem se conecta com os consumidores que buscam saudabilidade? Hock: Por meio de todos os elementos da embalagem integrados numa composição racional e funcional que transmite aos consumidores as sensações pretendidas: de bemestar, de saúde, de transparência e de informações relevantes para quem procura um estilo de vida

mais alinhado com as exigências cada vez maiores de um público preocupado com o que escolhem para seu dia a dia. Nesse sentido, a transparência e a clareza percebidas nas embalagens são reforçadas pela riqueza de informações destacadas nos claims e pelos textos informativos de apoio, que agem coerentemente alinhados à composição clean da embalagem. Assim, transmitem a sensação de confiança, leveza e equilíbrio que são aspirações típicas e genuínas do público-alvo da linha Viver. Pack: Como o senhor vê o papel dos fornecedores de embalagens para ajudar o Carrefour a atender as necessidades dos consumidores?

Hock: Hoje os fornecedores de embalagens vendem diretamente para os nossos fornecedores que fazem a produção dos nossos produtos. Buscamos parceiros que ofereçam embalagens sustentáveis cada vez mais diferenciadas para os nossos consumidores. Pack: As embalagens são recicláveis? Trazem rotulagem ambiental? Hock: Temos uma preocupação muito grande em termos cada vez mais nossos produtos em embalagens recicláveis e sustentáveis. O Carrefour tem um compromisso de comercializar 100% da linha com embalagens recicláveis até o final de 2025.  

informe publicitário | mack-ross

EMBALAGENS PLÁSTICAS FLEXÍVEIS DE ALTO PADRÃO DE QUALIDADE

Foto: Divulgação

A

Mack-Ross é uma indústria de embalagens plásticas flexíveis presente no mercado há 51 anos. Desde 1969, vem fornecendo ao mercado embalagens plásticas flexíveis de alto padrão de qualidade. Especializada em embalagens de filmes técnicos de polietileno e polipropileno, a empresa conta com uma ampla gama de produtos neste segmento, como bobinas e sacos lisos e impressos, rótulos em PE, filmes retráteis e coextrusados, embalagens laminadas, entre outros. Atendendo a diversos setores do mercado, como alimentício, elétrico, construção civil, hospitalar, cosmético e de limpeza, a MackRoss diferencia-se por seu atendimento 100% focado nas necessidades do cliente, e na maior agilidade dos prazos de entrega em relação ao mercado. Desde 2011, a empresa possui a certificação ISO-9001, e vem trabalhando continuamente para elevar cada vez mais a satisfação de seus clientes. Mesmo com o cenário global de instabilidade e escassez de recursos gerado pela pandemia, a Mack-Ross vem garantindo que seus clientes não sejam prejudicados com a falta de materiais no mercado, por meio da manutenção de uma eficiente gestão preventiva de estoques. Apesar do atual cenário de recessão econômica e do alto número de demissões em decorrência da COVID-19, a Mack-Ross optou pela manutenção integral de seu quadro de funcionários, não tendo realizado o desligamento de nenhum colaborador desde o início da crise. Pelo contrário, durante este período realizou admissões e passou a investir mais em seu capital humano, por meio da contratação de uma consultoria especializada que vem atuando diretamente na maior qualificação e treinamento de seu time industrial. Por meio desta conduta, a empresa busca fazer sua parte para minimizar os efeitos da crise no país.

VISITE-NOS NO ESTANDE L 162


atualidades

Foto: Divulgação

Conceito de saudabilidade

A linha Zero-Cal Bem Natural chega às gôndolas em três apresentações: líquido, pote e sachê. Todas as versões são Zero Índice Glicêmico, Zero Glúten e Zero Caloria. Feitas a partir do Eritritol, um ingrediente de origem natural, mas com a grande vantagem de realçar o sabor dos alimentos. Para traduzir este conceito visualmente, as novas embalagens apostam na simplicidade dos elementos naturais como a madeira, as folhas e a rusticidade da tipografia - que reforçam a naturalidade que dá origem ao produto. “Era importante que o layout realçasse a questão do sabor e da naturalidade sem deixar de ter sinergia com a linha regular de Zero Cal. Para representar a leveza e a humanidade da linha, trouxemos aquarela e a tipografia manuscrita”, explica Luiza Gama, designer da FutureBrand São Paulo. Para ela, era fundamental dar destaque e clareza para os benefícios e diferenciais do produto.

Embalagem sem tampa

Foto: Divulgação

Depois de lançar uma versão de seu NESCAU Prontinho sem canudos de plástico em 2019, NESCAU deu mais um passo em sua jornada de sustentabilidade. Agora em 2020, a marca criou um novo produto orgânico pronto para beber em embalagem que dispensa o uso de tampas plásticas. Com a novidade, a empresa vai evitar a utilização de 610 mil tampas por ano, o que equivale a cerca de 2,6 toneladas de plástico. Além disso, evita outro

16

Editora B2B

grande problema já que, por serem muito pequenas e leves, muitas vezes essas tampas não são descartadas corretamente e podem parar no meio ambiente, inclusive nos oceanos. Para criar uma embalagem que mantivesse a segurança e durabilidade do produto sem a necessidade da tampa, a marca investiu em diferentes frentes, que vão do redesenho do recipiente ao ajuste de processos produtivos e equipamentos na fábrica. A solução encontrada pela companhia foi desenvolver um envoltório feito de material PET que abraça e protege a embalagem, incluindo a parte do lacre. Ao mesmo tempo, esse envoltório possui um picote que permite acessar o lacre de forma fácil, garantindo a usabilidade do produto e seu conceito de pronto para beber. “Para nós era muito importante ter, no primeiro produto orgânico e clean label da marca, uma embalagem que levasse em conta a questão do cuidado com o meio ambiente e a redução do uso de plástico. Essa é uma causa que move todo o time NESCAU e que conversa com os nossos consumidores, que estão cada vez mais atentos a questões como a busca por maior naturalidade nos produtos e sustentabilidade na produção”, aponta Abner Bezerra, Head de NESCAU e Bebidas da Nestlé Brasil.


atualidades

A Bacardi avança na luta contra a mudança climática e a poluição plástica ao revelar planos de, até 2023, disponibilizar uma garrafa sustentável de bebidas alcoólicas. O novo material, 100% biodegradável, substituirá 80 milhões de garrafas plásticas produzidas pela companhia a cada ano. Além de lançar a nova embalagem de biopolímero, a empresa também se comprometeu a eliminar todo o plástico não essencial e de uso único, incluindo materiais para caixas de presente e pontos de venda, nos próximos três anos. Esta mudança é possível graças à colaboração com a Danimer Scientific, líder no desenvolvimento e fabricação de produtos biodegradáveis. Os plásticos à base de petróleo utilizados hoje pela Bacardi serão substituídos pelo Nodax™ PHA, um biopolímero derivado dos óleos naturais de sementes como palma, canola e soja. Quando comparada com uma garrafa plástica regular, que leva mais de 400 anos para se decompor, a nova garrafa produzida com Nodax™ PHA se desfaz em até 18 meses sem deixar resíduos nocivos ao ambiente. “Nodax™ PHA é um dos materiais ecológicos mais promissores do mundo atualmente, porque proporciona a biodegradabilidade que os consumidores exigem sem interferir na sensação de qualidade que recebem do plástico tradicional”, afirma Scott Tuten, diretor de marketing e sustentabilidade da Danimer Scientific. “O material fornece o melhor de dois mundos e estamos ansiosos para trabalhar com a Bacardi e incorporar o PHA em suas embalagens”.

Foto: Divulgação

Fotos: Divulgação

Garrafa 100% biodegradável

Graças à versatilidade deste novo material, a Bacardi também vai resolver um dos problemas mais antigos da indústria de bebidas: o revestimento plástico das tampas de garrafas. “Pode parecer pequeno”, diz Jean-Marc Lambert, vice-presidente sênior de operações globais da Bacardi, “mas acrescente isso a cada garrafa produzida globalmente e estamos falando de muitas toneladas de plástico todos os dias”. Além da embalagem biodegradável, a Bacardi também está desenvolvendo uma garrafa de papel de fonte sustentável. Ao integrar o polímero Nodax™ PHA, esta solução alternativa terá credenciais ambientais igualmente fortes, garantindo que a qualidade e o sabor da bebida em uma garrafa de papel sejam tão excepcionais quanto na feita de vidro. “Quando estabelecemos o objetivo de sermos 100% livres de plástico até 2030, sabíamos que seriam necessários avanços revolucionários no design de embalagens para torná-lo possível e é exatamente isso que está acontecendo a partir da parceria com a Danimer”, reforça Jean-Marc. O rum Bacardí será a primeira bebida da marca disponível na nova embalagem, antes que o material vegetal substitua o plástico de uso único de todas as marcas e rótulos da companhia. “Uma vez resolvido o problema, compartilharemos a solução para que toda a indústria a utilize.”, finaliza Jean-Marc. “Não se trata de vantagem competitiva, mas sim de fazer a coisa certa para o planeta”.

Editora B2B

17


atualidades

Formato unitário

Club Social, pioneiro no segmento de biscoitos portáteis, chega às gôndolas em embalagem individual. A partir de estudos de mercado, a marca notou que 26% do volume* comercializado para consumo fora do lar vêm de formatos unitários e não podia ficar de fora desta forte tendência. O lançamento vem para complementar seu portfólio, que já conta com 15 SKUs. “Estamos em um mercado que movimenta cerca de R$9.6 bilhões ao ano**, e precisamos estar atentos aos desejos de nosso consumidor, olhando também para as necessidades das redes varejistas. Com as mudanças de hábito de compra, as pessoas procuram por marcas confiáveis e que ofereçam mais praticidade no dia a dia” afirma Fabíola Menezes, diretora da categoria de biscoitos da Mondelez Brasil. A marca de biscoitos da Mondelez International traz a novidade para o varejo com um display que permite uma melhor apresentação no check-out e reforça ainda mais o seu grande atributo: um produto portátil e grande aliado quando bate aquela fome na correria do dia a dia. Como item de impulso, oferece ainda uma margem mais alta para o varejo e aumenta ticket médio.

18

Editora B2B

Em uma parceria inédita com a Valisere, marca presente há 86 anos no mercado brasileiro de roupas íntimas, OMO lança um detergente para roupas que também pode ser usado durante o banho para cuidar de peças mais delicadas, como sutiãs, calcinhas e biquínis. O objetivo é ajudar as consumidoras a simplificar o dia a dia com mais cuidado, trazendo o novo OMO Peças Íntimas e Biquínis, com pH neutro e dermatologicamente testado. A embalagem em formato de “pump” de 300 ml, traz ainda mais praticidade, além disso é feita com 100% de plástico reciclado, em linha com os compromissos da marca por um futuro mais limpo. “Da fórmula a embalagem, foi tudo pensado para atender a necessidade de lavar com o cuidado e a delicadeza necessária as peças mais íntimas, para que fiquem como novas por mais tempo”, revela Beatriz Seabra, gerente de marketing de OMO.

Fotos: Divulgação

Foto: Divulgação

Mais praticidade


atualidades

A marca Ana Maria complementa seu portfólio no final do ano com o lançamento de sua edição especial de Natal Triplo Choco 70g, feita de chocolate, com gotas de chocolate e recheio de chocolate. Os bolinhos duplos podem ser encontrados nos pontos de venda de todo o Brasil até o final de dezembro. “O objetivo é oferecer para os nossos consumidores uma edição tão especial como a celebração. Esta foi uma maneira de deixarmos a data ainda mais gostosa, levando mais uma opção do bolinho favorito dos brasileiros com uma explosão de sabor para os momentos de final de ano”, afirma Alejandro Lacorte, diretor de marketing e inovação da Bimbo Brasil. Para destacar o conceito natalino, a embalagem foi produzida com elementos que remetem à comemoração: Ana Maria com roupa caracterizada para a ocasião montando sua árvore de Natal e brilhos de fundo em formato de bolinhas, uma das

Foto: Divulgação

Edição especial celebra o Natal

características principais desta época. Além disso, os diferenciais do lançamento estão destacados na parte da frente da embalagem: Bolinhos de Chocolate + Recheio de Chocolate + Gotas de Chocolate.

Embalagem se transforma em display para celular

Foto: Divulgação

A JustForYou, primeira beauty tech brasileira a usar inteligência artificial para desenvolver fórmulas personalizadas para shampoos e condicionadores, lança a REbox, uma embalagem que se transforma em display para celular e pode ser personalizada com colagens, pinturas de acordo com a preferência do cliente. A caixa pode ser reutilizada para apoiar os dispositivos móveis, ajudando as pessoas a ouvirem música, relaxar, fazer chamadas de vídeo, assistir um filme e recarregar as energias, minimizando os impactos ambientais. A embalagem é fornecida pela ePack Embalagens. Junto à nova embalagem, a pessoa recebe um QR Code, que direciona os usuários ao perfil da marca no Spotify, onde há playlists que completam a experiência sensorial da ação. Para esta edição especial, os clientes recebem os produtos em frascos transparentes para evidenciar naturalmente seu conteúdo, acompanhados por um novo rótulo, além da carta tradicional da marca com dicas e explicação sobre os ingredientes que compõem os itens. "Além de reciclar, entendemos que também devemos reutilizar o que antes era descartado, redefinir nossos padrões de consumo e hábitos, recalcular os impactos ambientais e sociais que causamos. Com essa ação, queremos estimular uma melhor reflexão sobre nossos comportamentos e trazer mais sustentabilidade para nossas vidas. Além disso, o kit proporcionará uma experiência única e completa, em todos os sentidos, satisfazendo o tato, olfato, visual e sonoro do consumidor", explica Caio de Santi, CEO da JustForYou.

Editora B2B

19


conveniência e praticidade

Foto: Divulgação

Com tecnologia BAP® da Aptar, novas embalagens do Capuccino 3Corações melhoram a experiência de consumo

ABERTURA MAIS PRÁTICA E INTUITIVA

L

íder global em soluções de dispensamento, a Aptar traz ao Brasil uma das tecnologias mais avançadas em conveniência e funcionalidade para embalagens de alimentos: Bouded Aluminum to Plastic; ou, simplesmente, BAP®, desenvolvida especialmente para embalagens de plástico. A tecnologia, que é inédita no País, pode ser conferida nas embalagens de 400g e 200g do Cappuccino 3Corações. Desenhada para as mais diversas categorias de alimentos, BAP® é constituída de plástico e alumínio. No processo de fabricação, o selo de alumínio é soldado ao plástico da tampa e, após o envase, é soldado novamente no próprio frasco, garantindo a integridade da embalagem e do conteúdo. Para o desenvolvimento das novas embalagem, a Aptar e a 3Corações ouviram os consumidores do cappuccino por meio de pesquisas que identificaram os principais focos de melhoria relacionados à experiência de consumo. A nova embalagem traz facilidade de abertura e de fechamento, vedação hermética e ampla abertura para fácil acesso ao produto.  A tampa flip-top é integrada à embalagem. Juntas, ambas formam uma embalagem de peça única, com menos partes removíveis e descartáveis. Por estar fixa à embalagem, a tampa não se perde e é mais fácil manter

20

Editora B2B

a higiene e a integridade do conteúdo, evitando a contaminação cruzada do alimento em virtude do contato com outras superfícies. O acabamento do gargalo também mudou e ficou mais largo, acompanhando o design do container. Com a tecnologia BAP®, o frasco e a tampa passaram por adaptações que os tornaram mais largos, possibilitando a retirada da rosca do frasco, facilitando o acesso ao alimento e, consequentemente, o seu melhor aproveitamento. A tampa ainda possui excelência em vedação, visto que o seu sistema de selagem garante uma ótima conservação do alimento, preservando as suas propriedades e impedindo vazamentos. Além de eliminar


ainda possíveis falhas de aplicação de selo de indução tradicional, com o sistema de selagem através de soldagem entre tampa, selo e frasco. Abrir a embalagem agora é mais prático e intuitivo graças ao anel de abertura ergonômico que é preso ao selo de alumínio que agora sai inteiro, sem rebarbas. Isso facilita o manuseio por consumidores de todas as idades e os deixa com uma agradável experiência de utilização da embalagem. Segundo as pesquisas, o novo design tornou a embalagem visualmente atraente, elevando a visibilidade da marca no momento da compra, tanto nas gôndolas como em canais de comércio eletrônico. Em termos de fabricação, BAP® trouxe maior eficiência às linhas de produção do Grupo 3Corações, otimizando - e até eliminando - etapas do processo de manufatura do cappuccino. A eliminação da rosca tornou as embalagens 16% mais leves e uma redução anual de 40 toneladas de plástico em relação ao design anterior. Outro destaque é a harmonização de uma única tampa para os dois tamanhos de frascos: já que a mesma serve, igualmente, para as duas versões da embalagem do produto; reduzindo a necessidade de controle de inventários diferentes. Os frascos foram produzidos pela Frasquim.  A tecnologia ainda contribuiu positivamente para o brand equity da marca, aumentando o awareness e fortalecendo o posicionamento do Grupo 3Corações como líder (Top of Mind) na fabricação de cappuccinos no Brasil. BAP® agregou ainda mais valor a um de seus produtos mais estratégicos no País. “Conseguimos desenvolver uma solução totalmente customizada e que trouxe maior conveniência ao consumidor final. Mantivemos os elementos clássicos da marca, como a cor, a base de layout e o formato de coração”, explica

Ampla abertura para acesso ao produto

Maior conveniência ao consumidor

Gisele Sousa, presidente da Aptar Food + Beverage para a América Latina. “O cappuccino 3Corações é um produto inovador desde seu lançamento, há mais de 25 anos. O formato de coração, ícone importantíssimo da marca, reforça os laços que mantemos com nossos consumidores, que nos avaliza a cada repetição de compra. Com uma simplicidade sofisticada, esperamos surpreender o consumidor com essa nova embalagem, fruto de um trabalho incansável e apaixonado”, destaca Lucila Garcia, gerente executiva de pesquisa e desenvolvimento do Grupo 3Corações. “Com o lançamento de BAP®, a Aptar segue transformando categorias de produtos, facilitando a vida das pessoas e afirmando-se cada vez mais como uma empresa inovadora, arrojada e disruptiva. Surpreender é o nosso propósito”, conclui Gisele Sousa. 

Editora B2B

Fotos: Divulgação

Anel de abertura ergonômico facilita o manuseio por consumidores de todas as idades

21


Fotos: Divulgação

design de embalagem

Alças laterais oferecem maior conforto e praticidade no recebimento do produto

EXPERIÊNCIA ACOLHEDORA PARA O CONSUMIDOR Desenvolvida pelo time de Marca e Design da Evino, a nova caixa tem um visual mais leve, com ilustrações simples e sofisticadas

22

Editora B2B

A

Evino, maior importadora de rótulos da Itália, França e Espanha do Brasil, apresenta o novo posicionamento da marca, ‘Viva mais histórias, seja mais vinho’. A mudança, que também contempla a identidade visual, direciona a forma como o e-commerce vai se relacionar com o mercado a partir de agora, passando a ter uma curadoria especializada tanto na bebida quanto em conteúdos que ajudem as pessoas a desfrutarem de uma experiência completa e prazerosa em momentos inesquecíveis. “A Evino é uma marca jovem e moderna em evolução, que agora entra numa fase mais madura, conectada com o cliente que valoriza o preço justo, a comodidade de receber em casa e a curadoria dos rótulos que a Evino oferece”, afirma Eduardo Souza, CMO do e-commerce.“Desde o nosso início, há sete anos, o que nos move é democratizar a paixão por vinho - e hoje já podemos compartilhar os resultados


Foto: Divulgação

design de embalagem

desse movimento. Porque para o cliente é mais que vinho: são os amigos, a família e as experiências que ele vive com a bebida”. A atualização da marca também está relacionada ao movimento da Evino de complementar o portfólio com linhas exclusivas de produtores renomados, como a italiana Cesari e os franceses Villa Riviera (de rosés da região da Provence) e Nicolas Feuilatte (champagne). Também já estão à venda rótulos de enólogos como o francês Jean Pascal Lacaze, o espanhol Raul Perez, a brasileira Erika Goulart (que produz Malbec em Mendoza na Argentina), e muitos outros chegarão até dezembro. “Queremos ser a opção que atende no dia a dia, mas que também é lembrada nos momentos especiais. Era importante reposicionarmos a marca para acompanhar essa evolução”, afirma o CMO. A mudança contempla todos os pontos de contato com o cliente,

desde os newsletters até a caixa da Evino que chega para os clientes. “A nova caixa tem um visual mais leve, com ilustrações simples e sofisticadas, sem perder a identidade divertida da Evino. As cores foram revisitadas para acompanhar o novo manual de marca. Além disso, agora nossas caixas de 4 e 6 garrafas possuem um lugar próprio para carregar, facilitando muito o transporte”, explica Souza. O design é assinado pelo time de Marca e Design da Evino. A embalagem é o primeiro contato que o consumidor tem com o produto físico. “Por isso, acreditamos que o design de nossas embalagens deve ser também uma experiência que acolha o consumidor que aguarda a chegada dos seus vinhos”, afirma o CMO. “Queremos proporcionar aos nossos consumidores a melhor experiência possível e isso compreende toda a jornada de compra, desde a experiência em nosso site até a entrega do produto na casa deles.

Por isso, estamos atentos a todos os detalhes, incluindo o design e a qualidade das embalagens que transportam nossos vinhos”. Souza acrescenta: “Justamente por isso, entendemos que a embalagem deve refletir a Evino e seus objetivos, que é continuar aproximando o brasileiro do vinho e encantando os consumidores por meio de uma experiência única”. O design da embalagem de Evino para o e-commerce foi pensado para garantir a integridade da garrafa de vinho até a casa dos seus clientes. “Escolhemos com muito cuidado nossos fornecedores para que a nossa embalagem seja o mais segura possível, além de prática, visto que adicionamos alças laterais para que os consumidores tenham maior conforto e praticidade no ato de recebimento do produto”, salienta o CMO. As embalagens são fornecidas pela Smurfit Kappa e Paraibuna Embalagens.

Editora B2B

23


reportagem especial |de FCE capa Pharma e FCE Cosmetique

PROTAGONISTAS NAS GÔNDOLAS 26

Editora B2B


reportagem de capa

Com atributos exclusivos e soluções inovadoras, embalagens flexíveis e rótulos autoadesivos melhoram a experiência dos consumidores e destacam as marcas no ponto de venda

O

s hábitos de consumo do consumidor impactam o desenvolvimento de embalagens. Por isso é fundamental entender as suas necessidades para buscar novas soluções que melhorem a sua experiência de consumo.

A embalagem é fundamental para proteger o produto, mas é também através dela que a marca se conecta com os consumidores. Diante de uma gôndola repleta de iguais, o design da embalagem tem grande importância para atraí-los para a compra do produto.

Foto: iStock

Segundo Mônica Telfser, coordenadora de desenvolvimento e inovação da Vitopel, é uma aplicação que está em expansão nos negócios da empresa. O diferencial do filme BOPP antifog é que também traz benefícios para o varejo, evitando o desperdício de alimentos embalados, que gira em torno de 25% de perdas. “Uma alface americana embalada em uma embalagem padrão de BOPP tem shelf-life de seis dias enquanto em uma embalagem de BOPP antifog são 15 dias”. Em 2020, o filme BOPP antifog ganhou uma nova aplicação. O produto foi desenvolvido para uso em tampas de embalagens de pratos prontos e congelados que vão ao forno e micro-ondas. “O consumidor consegue visualizar a refeição e a abertura easy open oferece conveniência e praticidade no consumo”, afirma Mônica. Outro diferencial da linha de filmes de BOPP da Vitopel é o selo de certificação internacional de segurança alimentar FSSC 2200.

Foto: Alecandre Maciel

Um aspecto bem explorado nas embalagens flexíveis é a transparência. Afinal os seres humanos são essencialmente visuais. Toda informação capturada pelos olhos tem grande impacto no comportamento dos consumidores. Para atender esta demanda, a Vitopel, fabricante de filmes de BOPP para embalagens flexíveis, traz uma inovação para a categoria de FLV (flores, legumes e verduras). A empresa desenvolveu um novo filme de BOPP antifog que tem propriedade de antiembaçamento, permitindo a visualização perfeita do produto embalado, além de aumentar a vida de prateleira do alimento.

Mônica Telfser, coordenadora de desenvolvimento e inovação da Vitopel

A indústria de alimentos sempre foi um importante motor de crescimento para as embalagens flexíveis de BOPP. A Mack-Ross atua na produção de embalagens flexíveis de BOPP monocamada e laminado em diversas estruturas e o setor é um dos seus principais mercados, atendendo as categorias de massas, biscoitos, pães, salgadinhos, entre outros.

Editora B2B

27


“Neste setor, sempre há novidades. É cada vez maior o número de alimentos – e, consequentemente, novas marcas – que fabricam produtos sem glúten, sem lactose, sem açúcar, dentre outros, para atender às novas necessidades e tendências que emergem no mercado. E a embalagem de BOPP valoriza o produto na gôndola com um brilho muito atrativo ao olhar dos consumidores e garante uma boa apresentação”, destaca Antonio Trofa, sócio-diretor da Mack-Ross.

Sustentabilidade: menos é mais A sustentabilidade é o principal drive que está impulsionando o crescimento dos filmes de BOPP para embalagens flexíveis. “Os brand owners estão desafiando as suas próprias especificações em prol da sustentabilidade. É o caso de uma indústria láctea cuja especificação inicial de impermeabilidade a gases não permitira o uso de embalagem de BOPP, mas com o viés de sustentabilidade a empresa fez nova avaliação e percebeu que tinha uma especificação superdimensionada. Isso é o que a gente está vendo em outros mercados. Em muitos casos é possível fazer a substituição de multimaterial por monomaterial”, revela Mônica. O monomaterial é uma tendência sustentável para as embalagens flexíveis. A Vitopel desenvolveu o filme de BOPP HIS que permite substituir uma embalagem multimaterial por uma embalagem 100% BOPP com atributos de alta força de selagem para substituir o polietileno e excelente barreira à água e a gases. “A solução já está sendo utilizada por um grande brand owner para embalagem de produto lácteo”, revela Mônica.

28

Editora B2B

Essa é a primeira aplicação, mas Mônica vislumbra outros mercados, como por exemplo, a categoria de sopas que utiliza embalagem de poliéster, BOPP metalizado e PE. “O ganho de rendimento é bastante significativo, além de proporcionar uma embalagem mais leve, com uma redução de peso de 20%”, afirma Mônica. O filme de BOPP HIS é uma solução ideal para embalagens de até 1 quilo. No mercado externo, o filme de BOPP HIS já está sendo utilizado nos Estados Unidos para embalagens de produtos de panificação. “Estamos começando a oferecer também para a América Central, especificamente para a Guatemala, país que produz 50% das embalagens flexíveis na região”. Outra solução sustentável da Vitopel é a linha Vitopaper com 75% de conteúdo reciclado pós-indústria destinada para o mercado gráfico. Esse filme, segundo Mônica, é utilizado como tampa de blister para escova de dente, fio dental, entre outros produtos de higiene pessoal. Sobre o uso de conteúdo reciclado pós-consumo a empresa tem vários projetos internos para a sua utilização, mas os desafios esbarram na falta de uma cadeia de reciclagem estruturada de embalagens flexíveis. “A qualidade do material pós-consumo coletado ainda é inadequada para produzir um filme”, afirma.

Rótulos: recursos cada vez mais sofisticados O rótulo é o principal elemento de comunicação da marca e do produto com o consumidor no ponto de venda. Ele conta história da marca e transmite a identidade da marca e a percepção de valor do produto, despertando o desejo de compra no ponto de venda. É

Foto: Divulgação

reportagem especial |de FCE capa Pharma e FCE Cosmetique

Francisco Paz, diretor-presidente da Grif Rótulos

dessa forma que Francisco Paz, diretor-presidente da Grif Rótulos, define a importância dos rótulos na experiência do consumidor. Alexandre de Araujo, gerente de produção da Indemetal, compartilha da mesma opinião. “O rótulo tem um peso significativo na decisão de escolha da compra por parte do consumidor final. Os nossos clientes sempre estão em busca de inovação em seus rótulos”, afirma. A percepção de sofisticação do produto no ponto de venda passa pela evolução da tecnologia de impressão e pelos recursos gráficos. Nos últimos anos, a tecnologia de impressão dos rótulos autoadesivos evoluiu muito, ampliando as possibilidades de design das embalagens. O diretor-presidente da Grif Rótulos destaca a introdução do cold stamping sobre impressão que permite o efeito metalizado em áreas reservadas do rótulo. Os hologramas especiais e restritos para segurança, bem como a impressão serigráfica com opções de relevo, como o braile e outros efeitos sensíveis ao tato também são enumerados como importantes avanços do setor. “Há também os filmes cast, que agregam efeitos tridimensionais ao rotulo autoadesivo. Enfim, não há limites para a criação visual de rótulos autoadesivos encantadores e diferenciados”, ressalta Paz.


O DNA da Indemetal é 100% digital. “Ao longo desses 13 anos é notável a evolução da tecnologia de impressão digital. Somos testemunhas e aprendizes na utilização e acompanhamento da evolução dos equipamentos para o segmento gráfico, desde as impressoras, ferramentas e equipamentos para acabamento”, afirma Araújo. “Hoje nós apostamos na “exclusividade”, ou seja, fazer com que os nossos clientes desenvolvam seus produtos com o que dispomos de

Foto: Divulgação

“A tecnologia de conversão das matérias-primas possibilita várias utilizações como os filmes flexíveis de alta transparência para garantir o efeito No-Label-Look e papéis especiais que conferem nobreza e estilo aos rótulos de produtos premium como, vinhos, destilados, chocolates finos, entre outros”, acrescenta.

Foto: Divulgação

reportagem de capa

tecnologia e acabamentos diferenciados e exclusivos”.

Alexandre de Araujo, gerente de produção da Indemetal

A tecnologia digital vem contribuindo muito para o crescimento do mercado de rótulos autoadesivos. “Ela proporciona um menu de opções muito interessante e atrativo para o mercado. Hoje é

possível atender os diversos nichos de mercado com pequenas e médias tiragens, e também os diversos perfis de empresa, desde pequeno, médio e grande porte”, explica o gerente de produção da Indemetal.


reportagem especial |de FCE capa Pharma e FCE Cosmetique Já há algum tempo o rótulo autoadesivo deixou ser uma opção e passou a ser a melhor alternativa para decoração da embalagem. “Isso deve principalmente em função da redução de custos e da facilidade para automatizar o processo de rotulagem, limpeza no resultado, fácil manuseio, flexibilidade de produção e das opções de substratos e sistemas de impressão, os quais permitem a obtenção de um resultado gráfico que diferencia o produto no ponto de venda”, explica Paz sobre a expansão do setor.

Em 2021, quando a Grif Rótulos completa 35 anos de atuação no mercado de rótulos e etiquetas autoadesivas, a companhia vai colocar em operação uma moderna tecnologia de impressão de rótulos autoadesivos em sua linha de produção. “A partir do início do próximo ano, teremos duas novas impressoras Nilpeter que oferecem maior produtividade e rapidez no setup de máquina, mais velocidade e mais qualidade de impressão”, destaca o diretor-presidente. Para o gerente de produção da Indemetal, a inovação está relacionada à diversidade e rapidez na produção de rótulos autoadesivos. “A personalização com dados variáveis é a grande inovação para o segmento de autoadesivos”. 30

Editora B2B

Rogério Mani, presidente da ABIEF

U Foto: Divulgação

Inovar gera produtos mais competitivos nas gôndolas. “Os rótulos autoadesivos flexíveis que acompanham a deformidade da embalagem e permanecem aderentes por toda a vida útil do produto foram desenvolvidos para atender à demanda da indústria usuária. Bem como os papéis nobres que garantem a percepção de produto diferenciado e os diversos recursos gráficos que deixam o resultado final sofisticado e chamativo no ponto de venda”, ressalta Paz.

ENTREVISTA m estudo feito pela W4Chem para a ABIEF (Associação Brasileira da Indústria de Embalagens Plásticas Flexíveis) revelou que a indústria de embalagens flexíveis apresentou desempenho superior ao da indústria como um todo no 30 trimestre do ano. A explicação reside na aplicação das embalagens flexíveis em itens de primeira necessidade, como alimentos, bebidas, varejo, entre outros. O comportamento do consumidor na pandemia também influenciou o desempenho do setor?

Sem dúvida, este comportamento mudou. Nos primeiros seis meses de 2020, vimos que, mesmo com a pandemia, a população não deixou de comprar alimentos e, em algumas ocasiões, inclusive destinou mais recursos financeiros para este tipo de consumo. O que ocorreu foi uma transição para marcas de menor valor agregado. Já no terceiro trimestre, confirmamos que o consumo de alimentos manteve um bom desempenho, mantendo-se praticamente inalterado mesmo com a pandemia do COVID-19. Inclusive, nesse período, houve momentos em que itens de indulgência, como doces e snacks, foram largamente consumidos, favorecendo as embalagens flexíveis. Enquanto no 20 trimestre o desempenho da indústria de embalagens flexíveis foi impulsionado por produtos essenciais, como alimentos, higiene e limpeza, no 3T a recuperação foi mais generalizada e os consumidores voltaram a comprar outros itens, impulsionados, por exemplo, pelo auxílio emergencial. Ou seja, os novos movimentos de consumo certamente foram importantes para a manutenção da performance do segmento de embalagens plásticas flexíveis. O senhor também comentou que a indústria de alimentos é a principal responsável pelo desempenho positivo da indústria de embalagens flexíveis. O segmento é o maior consumidor de embalagens flexíveis. Quanto ele representa?

Sim, a indústria de alimentos continua sendo um importante ‘cliente’ do setor, responsável pelo consumo de cerca de 60% de todas as embalagens flexíveis produzidas no país. Como o senhor vê a demanda por soluções de embalagens flexíveis que ofereçam conveniência e praticidade? A demanda por novos tamanhos, formatos...


reportagem de capa

Esta é uma tendência que não tem mais volta, com ou sem pandemia. No final o consumidor quer que a embalagem atenda a todas as suas necessidades, e conveniência e praticidade estão no topo da lista. E a embalagem flexível é ideal para atender a estas demandas, justamente por sua flexibilidade de tamanhos, formatos, estruturas, materiais, sistemas de abertura/ refechamento. Tudo converge para garantir a melhor experiência de consumo. Em sua opinião, a pandemia do coronavírus mudou a percepção da embalagem plástica pelo consumidor no que diz respeito à proteção e segurança?

Tivemos um momento de enaltação, mas não foi só da embalagem flexível, mas do plástico como um todo. A pandemia mostrou que o plástico é um material essencial e de valor imensurável, com aplicações nas mais diversas áreas, inclusive nas mais estratégicas como descartáveis, produtos de higiene pessoal e doméstica, medicamentos e insumos hospitalares que foram os destaques da pandemia por sua segurança, higiene e praticidade.É importante manter viva esta percepção positiva do plástico perante a sociedade e cabe a nós, indústria, continuar mostrando os benefícios do plástico para a evolução da sociedade.

Que oportunidades estão no horizonte para as embalagens flexíveis?

A embalagem flexível está pronta, tecnologicamente falando, para seguir as macrotendências do consumo atual. Dispomos de equipamentos, matérias-primas, insumos e profissionais para desenvolver embalagens apropriadas aos diversos produtos e ocasiões de consumo e que já nasçam respeitando o conceito de circularidade. Quais são os desafios do setor para desenvolver embalagens flexíveis sob a perspectiva da economia circular?

Como já expus num artigo recente, a economia circular está


reportagem especial |de FCE capa Pharma e FCE Cosmetique

ENTREVISTA Rogério Mani, presidente da ABIEF sendo cantada em verso e prosa. Sei que a frase soa poética, mas reflete bem uma percepção: vemos diversas soluções sendo apresentadas, mas nem sempre contemplam os fatos e estão adequadas à realidade. Ou seja, antes de alardear a Economia Circular devemos quebrar paradigmas e encarar a questão – e todos os seus prós e contras – de frente. Sendo assim, fica a pergunta: Queremos tratar o tema Economia Circular como custo ou solucionar de vez as demandas que nós mesmos geramos? Para ajudar neste raciocínio, é bom lembrar que a Economia Circular é um conceito que repensa as práticas econômicas e visa manter produtos, componentes e materiais em circulação, aproveitando ao máximo seu valor e utilidade. Estamos falando de um conceito de ‘cradle to cradle’, ou seja, ‘do berço ao berço’.

A Economia Circular vai além do conceito dos três Rs – reduzir, reutilizar e reciclar, e está calcada em um modelo sustentável que segue o ritmo tecnológico e comercial do mundo atual. Sendo assim, podemos dizer que o que praticamos hoje é uma ‘subciclagem’ ou downcycle de materiais que não foram projetados considerando seu reaproveitamento pós-consumo. O projeto de Economia Circular é, portanto, mais complexo e inclui sistemas de reparo, reuso

32

Editora B2B

e remanufatura, além da reciclagem propriamente dita, em que matérias-primas mantêm ou mesmo aumentam seu valor. Estamos falando de upcycle ou uma ‘superciclagem’. O oposto total da tradicional economia linear, baseada nos processos ‘extrair – produzir – descartar’. Mas é preciso lembrar que o custo de se produzir um material reciclado, no Brasil, é superior ao da produção de matériaprima virgem. Trata-se de uma cadeia complexa e que envolve vários players e etapas: coleta, separação, higienização, logística, produção, especificações técnicas próprias, etc. Enfim, é todo um sistema diferente que não pode se equiparar ao da matériaprima virgem. Há soluções inovadoras e/ou avanços tecnológicos para minimizar o impacto ambiental do plástico?

Claro, os materiais de fontes alternativas, a reciclagem e a economia circular estão aí para ajudar o setor a tornar-se cada vez mais proativo do ponto de vista ambiental. Fale sobre o papel da ABIEF para ajudar a indústria de embalagens flexíveis na construção de um futuro sustentável para o setor e para o meio ambiente. Que ações a associação tem feito?

A ABIEF sempre trabalhou e continuará trabalhando na defesa

da indústria brasileira de embalagens plásticas flexíveis. Nossa proposta é sempre trabalhar com todos os elos da cadeia produtiva, de forma integrada, para enfrentar e minimizar possíveis impactos como foi o caso da pandemia. Mais do que nunca, os novos tempos pedem a união de toda a cadeia de valor do plástico. No momento atual, o impacto financeiro da crise atingiu a todos os setores da economia e com o plástico não foi diferente, apesar do segmento de flexíveis ter tido uma resposta positiva à crise. Qual é a projeção para 2020 e as perspectivas para 2021?

Esperamos que o setor mantenha um ritmo semelhante ao de 2020, ou seja, sem perdas, mas com crescimento mais tímido. Mas o mais importante é que os associados continuem cuidando da saúde de suas empresas, garantindo empregos para os seus colaboradores e o abastecimento dos seus clientes. A palavra de ordem continuará sendo ‘garantia de entrega’. Que os associados da ABIEF se mantenham firmes na sua missão primeira: atender ao mercado de embalagens plásticas flexíveis da melhor forma possível, mas lembrando de que o próximo ano continuará pedindo muita cautela, acerto de custos e maior previsibilidade de vendas.


Foto: Divulgação

Assunta Napolitano Camilo, diretora do Instituto de Embalagens

Soluções de embalagens de menor impacto ambiental Fórum Embalagem & Sustentabilidade reuniu especialistas do setor de embalagem e da indústria de produtos de consumo

A

indústria pode ter um papel protagonista na construção de um futuro sustentável do planeta. É o que estão fazendo as empresas que participaram do Fórum Embalagem & Sustentabilidade, promovido no formato online e ao vivo pelo Instituto de Embalagens, no último dia 08 de outubro. Assumindo o protagonismo da categoria de água mineral, a Danone Waters inovou nas gôndolas ao lançar uma garrafa feita com 100% PET reciclado pós-consumo e sem rótulo. Segundo Thays Rosini, gerente de sustentabilidade da empresa, desde janeiro deste ano, todo o volume de plástico produzido pela Bonafont é recolhido e reciclado. “O futuro está nesta garrafa que é 100% circular”, afirma.

34

Editora B2B

A Coca-Cola Brasil desenvolveu a garrafa retornável universal em 2018. Com a mesma embalagem, a empresa comercializa um portfólio maior de bebidas, agora disponível também para a linha de sucos Del Valle. “A expansão do portfólio está acontecendo com a garrafa RPET de 2 litros”, revela Paulo Villas, diretor de operações da Coca-Cola


Foto: Divulgação

pack | sustentabilidade

Cynthia Wolgien, diretora de sustentabilidade e comunicação corporativa da WestRock

Brasil. Hoje, segundo ele, 20% das vendas são feitas em garrafas retornáveis. A nossa expectativa é chegar a 30% até 2025”. Toda jornada de embalagem da Nestlé está alinhada ao conceito de circularidade. “Até 2025, a empresa quer ter 100% das embalagens recicláveis ou reutilizáveis e reduzir em 30% o uso de material plástico virgem”, diz Cristiani Vieira, gerente de sustentabilidade da Nestlé. As práticas de sustentabilidade da Adimax, fabricante de pet food, começaram em 2012 com uma embalagem feita de PE verde fornecido pela Braskem. Desde então, a empresa já utilizou mais de 300 toneladas

de PE verde, o equivalente a 37.522 árvores plantadas. Outra iniciativa, destaca Leonardo Dalmagro, gerente de pesquisa e desenvolvimento de embalagem da Adimax, é a redução da espessura das embalagens que permitiu poupar mais de 90 toneladas/ano de material. Recentemente, a empresa quebrou paradigmas ao lançar uma embalagem flexível com Braille para a sua linha Fórmula Natural ®. “Dar a opção aos deficientes visuais de entenderem o que estão comprando é admirável e necessário. Já temos no Brasil mais de 7 milhões de deficientes visuais”. A Phisalia lançou a Physalis, uma nova linha de cosméticos vegana. “Physalis traz o compromisso de criar uma corrente do bem por meio de produtos vegetais e que não é testada em animais. Além disso, as embalagens têm baixo impacto ambiental”,

afirma Luciana Amiralian, diretora de P&D e Inovação da Phisalia. As embalagens plásticas são feitas de resina PET 100% reciclada pós-consumo e os cartuchos são produzidos com o papelcartão Vitacycle, da Papirus, que tem 30% de conteúdo reciclado pós-consumo e é certificado. “Ao usar embalagem com conteúdo reciclado estimulamos a cadeia de reciclagem e a economia circular”. A Marfrig tem investido em iniciativas de redução de impacto ambiental para esclarecer os consumidores sobre os mitos e os fatos reais sobre o desmatamento. A empresa monitora toda a sua operação, desde as pastagens para o gado, passando pelo processamento da carne, fertirrigação e outras medidas até a escolha das melhores embalagens que garantam segurança alimentar e estabilidade do produto no seu tempo de vida.

Editora B2B

35


Foto: Divulgação

Thais Vojvodic, da Fundação Ellen MAcArthur, revelou as metas para 2025 da iniciativa New Plastics Economy. São quatro: eliminar as embalagens plásticas desnecessárias ou problemáticas; eliminar o uso de embalagens de uso único e adotar as embalagens reutilizáveis; ter 100% de embalagens reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis; e a definição do target para o conteúdo reciclado nas embalagens. Até 2030, a Procter & Gamble quer ter 100% das embalagens recicláveis e reduzir em 50% o uso de plástico virgem. Uma

36

Editora B2B

Amando Varella, diretor comercial da Papirus

das iniciativas da companhia para progredir em suas metas é o projeto piloto de coleta de embalagens na comunidade carente do Rio de Janeiro em parceria com a startup coletando. “Os moradores trocam embalagens por dinheiro. Estamos começando agora e a nossa expectativa é que ajude no desafio de logística reversa principalmente das embalagens plásticas”.

Práticas sustentáveis da indústria de embalagens Inovação para a circularidade da embalagem flexível multi-

camada. A CBA - Companhia Brasileiro de Alumínio desenvolveu uma tecnologia que permite a separação do polímero e do alumínio, facilitando a reciclagem dos materiais. “Esse processo também produz gás hidrogênio que é reutilizado na nossa refinaria. Isso é economia circular na prática”, afirma Leandro Faria, gerente de sustentabilidade da CBA. “Essa iniciativa da companhia vai gerar atratividade para a coleta de embalagem multicamada e melhor remuneração dos catadores”, ressalta.


pack | sustentabilidade

O objetivo de desenvolvimento sustentável 12 sobre consumo e produção responsáveis tem tudo a ver com o que a Papirus faz que é a reciclagem. “O nosso grande desafio é reciclar as embalagens de papelcartão consumidas em casa pelos consumidores”, afirma Amando Varella, diretor comercial da Papirus. A empresa tem 40 cooperativas homologadas e auditadas para manter o fluxo de material reciclado pós-consumo de forma a garantir a origem, a rastreabilidade e o selo FSC. A sustentabilidade é o direcional para a inovação na Suzano que anunciou o desenvolvimento de um papelcartão com fibras pós-consumo. “Esse novo produto apresenta 11 atributos que têm impacto igual ao papelcartão de fibra virgem, além de reduzir em 9% a emissão de CO2 e reduzir em 17% o consumo de água”, revela Guilherme Melhado, diretor da Unidade de Papel e Embalagem da Suzano. O PET reciclado é a engrenagem para o crescimento sustentável da Indorama que desde 2011 recicla garrafas PET. De lá para

Foto: Divulgação

A lata de alumínio é infinitamente reciclável e já tem um impacto ambiental bastante reduzido, mesmo assim a Ball Corporation enxerga oportunidades para reduzir a pegada de carbono da embalagem. Segundo Estevão Braga, diretor de sustentabilidade da companhia, “a meta é reduzir a pegada de carbono da lata de 355 ml em até 33% até 2030”.

Cristiani Vieira, gerente de sustentabilidade da Nestlé

cá já reciclou 50 bilhões de garrafas PET. A meta até 2025, segundo Flávio Assis, gerente de RPET da Indorama, é reciclar 50 bilhões de garrafas PET por ano. O investimento em reciclagem será da ordem de US$ 1.5 bilhão. A natureza dos produtos da WestRock, fornecedora de papel e embalagens de papelão ondulado, é de fonte renovável, biodegradável, compostável e reciclável. “E, nós entendemos que podemos ir além. Por isso, o nosso negócio é pautado nos 5Rs – Repensar, Reduzir, Reutilizar, Reciclar e Regenerar”, diz Cynthia Wolgien, diretora de sustentabilidade e comunicação corporativa da WestRock.

Reciclando e dando uma nova vida para o plástico a Valfilm protege o planeta. A empresa desenvolveu fardos de filmes stretch e shrink de PE reciclado pósconsumo. “Reciclamos mais de 35 mil toneladas de filmes por ano. Isso é feito em parceria com a cadeia de supply chain para coleta e processamento”, informa César Sanches, diretor de sustentabilidade da Valfilm. Ele continua: “Também reciclamos mais de 350 milhões de garrafas PET pósconsumo por mês. Temos plantas de reciclagem Bottle to Bottle no Rio de Janeiro, Espanha e México”. O evento foi patrocinado pela Ball, CBA, FuturePack, Indorama, Papirus, Suzano, Valfilm e WestRock.

Editora B2B

37


Fotos: Divulgação

BAUDUCCO APOSTA EM EMBALAGEM DE TRANSPORTE QUE SE TORNA DISPLAY

Assunta Napolitano Camilo*

C

om o aumento dos canais de varejo conhecidos como “atacarejo”, a praticidade e economia das embalagens prontas para a prateleira finalmente passam a ser utilizadas em larga escala no Brasil. A embalagem pronta para o varejo é uma embalagem secundária pronta para venda. As vantagens deste formato são inúmeras: praticidade de reposição, o ganho de tempo na colocação nas prateleiras, eliminação de acidentes com os cortadores e cortes inadequados. Ela deve ser bem dimensionada, pois depois de aberta é essencial que a qualidade, a integridade e a aparência dos produtos não sejam afetadas.

Este bom dimensionamento garante também que os produtos permaneçam bem organizados mesmo depois da retirada de um item. Além de tudo isso, a embalagem pronta para a prateleira é uma grande oportunidade de visibilidade para a marca no ponto de venda. A maior área de comunicação coloca a marca em destaque para os consumidores, podendo ser visualizada em longa distância. No caso da embalagem dos pães de forma de fermentação natural, da Bauducco, o varejista formou “ilhas” no meio do supermercado, o que destacou ainda mais a marca. A mesma embalagem (caixa) foi aproveitada para embalar vários produtos ou suas versões.

Para isso, o produto, versões, código de barras e datas de validade foram impressos para ficarem claramente visíveis para facilitar o manuseio. A fácil identificação reduz o erro de posicionamento ao estocar as prateleiras. A impressão flexográfica da caixa é perfeita, assim como a rotulagem ambiental e os ícones de certificação, o que colabora com a educação ambiental e orienta os consumidores para o descarte correto da bela caixa após o consumo. A minha caixa ainda está sendo reutilizada como a caminha do meu gatinho. Embalagem de transporte que se transforma em display é melhor. Embalagem melhor. Mundo melhor!

Se quiser mais informações e fotos dos produtos, é possível obtê-las no site: www.clubedaembalagem.com.br *Assunta Napolitano Camilo: Diretora da FuturePack – Consultoria de Embalagens e do Instituto de Embalagens – Ensino & Pesquisa. Articulista, professora e palestrante internacional de embalagens. Recebeu diversos prêmios, entre eles o de Profissional do Ano e o de Melhor Embalagem do Ano. Coordenadora dos livros: Embalagens Flexíveis; Embalagens de Papelcartão; Guia de embalagens para produtos orgânicos; Embalagens: Design, Materiais, Processos, Máquinas & Sustentabilidade, entre outros. Diretora do Kit de Referências de Embalagens e da coleção Better Packaging. Better World.

38

Editora B2B

Foto: Leandro Andrade

embalagem para o varejo


Foto: Divulgação

LEITURA

CARTILHA ENSINA A IMPORTÂNCIA DA RECICLAGEM DAS EMBALAGENS PARA AS CRIANÇAS

A

introdução do ensino da educação ambiental com as crianças aumenta as chances de despertar a consciência pela preservação. O objetivo é que as crianças percebam-se como seres integrantes e transformadores do mundo em que vivem. A segunda edição da Cartilha de Educação Ambiental Nós, as Embalagens e o Meio Ambiente, do Instituto de Embalagens, traz conteúdo ilustrado e atividades lúdicas que ensinam a importância da reciclagem das embalagens para um planeta melhor.

embalagens sejam entendidas como uma ferramenta de educação nas mãos das crianças para minimizar os impactos ambientais.

“O nosso desejo é que as crianças entendam o importante papel das embalagens para proteger os produtos e qual deve ser o destino adequado após o seu uso. Elas são agentes multiplicadores de educação ambiental”, afirma Assunta Napolitano Camilo, diretora do Instituto de Embalagens.

A cartilha é patrocinada pela ABTCP, ABPO, Activas, Ball, C-Pack, Comexi, Deink, Epema, Evertis, Futurepack, Ibá, Igaratiba, Incoplast, Indorama, Multivac, Papirus, PQS-Altek, Prolata, Radici, Teruel e Valgroup.

Segundo ela, a Cartilha de Educação Ambiental Nós, as Embalagens e o Meio Ambiente é uma contribuição efetiva do Instituto de Embalagens para que as

Com tiragem de 40 mil exemplares, a venda da cartilha será feita pela loja online do Instituto de Embalagens.


Foto: Leandro Andrade

direto da gôndola

Foto: FuturePack

COMFORT OPTA POR MAIOR TRANSPARÊNCIA E MAIS RECICLADO

Assunta Napolitano Camilo*

O

amaciante de roupas Comfort da Unilever, líder da categoria, rompeu o padrão de embalagens da categoria que perdura há anos! A tradicional embalagem de PEAD (polietileno de alta densidade) foi substituída por um frasco de PET.

A nova proposta está disponível em apenas parte das praças e deve aos poucos suplantar a antiga versão. A nova embalagem PET é produzida com 25% de material reciclado pósconsumo, conforme informa a rotulagem do frasco. O objetivo da Unilever é aumentar gradualmente este percentual. O formato do novo frasco, sem alça, otimiza a logística, permitindo o transporte de mais embalagens por caminhão, além de muitos pontos de economia. A transparência destaca o “azul-Comfort” no corredor da categoria de produtos de limpeza, atraindo a atenção dos consumidores. O design do rótulo traz o nome da nova versão: Explosão Azul. A marca Comfort entre muitas flores estabelece um cenário que convence os consumidores ávidos por suavidade e perfume agradável para suas roupas. O mais relevante foi a eliminação do contra rótulo: uma operação a menos e um elemento a menos: econômica e ambientalmente melhor. Considerando o preço atual do PEAD e a cadeia de reciclagem de PET bem estabelecida, a decisão de mudar o frasco do amaciante de Comfort, além de amiga do meio ambiente, deve ter sido economicamente interessante. Temos mais uma embalagem melhor para um futuro sustentável. Parabéns Unilever. Embalagem melhor. Mundo melhor.

Se quiser mais informações e fotos dos produtos, é possível obtê-las no site: www.clubedaembalagem.com.br *Assunta Napolitano Camilo: Diretora da FuturePack – Consultoria de Embalagens e do Instituto de Embalagens – Ensino & Pesquisa. Articulista, professora e palestrante internacional de embalagens. Recebeu diversos prêmios, entre eles o de Profissional do Ano e o de Melhor Embalagem do Ano. Coordenadora dos livros: Embalagens Flexíveis; Embalagens de Papelcartão; Guia de embalagens para produtos orgânicos; Embalagens: Design, Materiais, Processos, Máquinas & Sustentabilidade, entre outros. Diretora do Kit de Referências de Embalagens e da coleção Better Packaging. Better World.

40

Editora B2B


índice de anunciantes página

empresa

site

41.............. ABIEF......................................................................................................................................................................www.abief.org.br

4a Capa..... BOOMERA..................................................................................................................................................... www.boomera.com.br

29 e 31..... GRIF............................................................................................................................................................. www.grifrotulos.com.br

9 e 39....... INSTITUTO DE EMBALAGENS................................................................................................www.institutodeembalagens.com.br

7................ INSTITUTO MAUÁ DE TECNOLOGIA.........................https://maua.br/pos-graduacao/engenharia/engenharia-de-embalagem

15 . ........... MACK-ROSS................................................................................................................................................... www.macross.com.br

33.............. PROLATA............................................................................................................................................................www.prolata.com.br

24 e 25..... QISAR................................................................................................................................................................... www.qisar.com.br

2a Capa e 3 VITOPEL.............................................................................................................................................................. www.vitopel.com

EDIÇÃO 234

APROVEITE AS CONDIÇÕES COMERCIAIS ESPECIAIS PARA ANUNCIAR

RESERVE SEU ESPAÇO, LIGUE: (11) 3722-0956

MÁQUINAS E


Profile for Revista Pack

Revista Pack Digital 233  

O Poder da Embalagem na Experiência de Compra

Revista Pack Digital 233  

O Poder da Embalagem na Experiência de Compra

Advertisement