__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

www.pack.com.br

228

ANO•17

2 0 1 8

R$ 15,00

EMBALAGEM

TECNOLOGIA

DESIGN

INOVAÇÃO

ENTREVISTA Embalagem cartonada com selo FSC: o papel, principal matéria-prima da Tetra Pak, provém de fonte certificada

Cecilia Mazza, líder de sustentabilidade da Avery Dennison América Latina, fala sobre o projeto piloto com a Natura

ESPECIAL

EDI

Economia circular põe valor nas embalagens recicladas

Eq Máq ÇÃ ui ui O 2 pa na 2 m s 9 en e to s

A cada edição, a SIAL Paris apresenta 10% das inovações mundiais. Conheça as inovações lançadas em 2018


carta ao leitor

Rumo à embalagem circular

H

oje, mais do que em qualquer outro tempo, as companhias têm que criar valor não apenas produzindo e distribuindo bens de consumo, mas principalmente, cuidando do planeta. Não sabemos os rumos do planeta nas próximas décadas. Mas há como vislumbrar perspectivas no caminho da sustentabilidade. O modelo econômico de extrair, transformar e descartar está com os seus dias contados. A economia circular, não é apenas, uma nova forma de nos relacionar com o planeta, mas imprescindível para evitar o esgotamento dos recursos. Muitas empresas têm adotado a economia circular que busca a redução, reutilização, reciclagem e recuperação de materiais e energia. É o conceito de que tudo o que produzimos pode voltar para a produção em vez de virar lixo. Nesta edição, a revista Pack traz alguns exemplos de empresas que repensaram o processo produtivo das embalagens sob a perspectiva da economia circular, como Tetra Pak, Klabin, Unilever, Ambev, McDonald´s, Avery Dennison, entre outras. O Mc Donald´s enxergou uma grande oportunidade para inserir a economia circular no

seu negócio com a reciclagem dos canudos e copos plásticos utilizados em suas lojas. Uma resposta inconteste aos críticos dos materiais plásticos. O GPA inseriu a sustentabilidade nas suas operações, com programas de reciclagem de embalagens, em suas lojas, uma forma de mobilizar os consumidores a fazerem o descarte correto. Afinal, eles também são parte fundamental para promover a gestão dos resíduos. Não foi à SIAL Paris, este ano? A feira é visita obrigatória para os profissionais do setor. A cada edição, o evento lança 10% das inovações mundiais. Conheça todas as novidades, inovações e tendências da indústria de alimentos no artigo especial escrito por Assunta Napolitano Camilo, diretora do Instituto de Embalagens e Carolina Teixeira, designer e professora do Instituto de Embalagens. Saudabilidade segue como tendência na indústria de alimentos. É o tema que inspirou o design de embalagem da nova linha Corpus, da Danone. A nova identidade visual assinada pela agência de design Dragon Rouge conecta a marca às consumidoras preocupadas com saúde. Um belo trabalho! Uma boa leitura a todos!

Margaret Hayasaki editora chefe

margaret.hayasaki@gmail.com


228

sumário

A N O • 1 7

Foto: Divulgação

2018

24

Foto: Divulgação

REPORTAGEM Um exemplo a ser seguido

EMBALAGEM TECNOLOGIA DESIGN

Entrevista Reciclar é bom, mas reduzir os resíduos é ainda melhor

INOVAÇÃO

10

10 Entrevista

Cecilia Mazza, líder de sustentabilidade da Avery Dennison América Latina, fala sobre o projeto piloto com a Natura, que faz parte de uma das iniciativas locais da Avery Dennison, para contribuir para o alcance da meta global, de eliminar 70% dos resíduos gerados na cadeia de autoadesivos.

24 Reportagem

A demanda por embalagens sustentáveis exige mudanças no processo produtivo, mas também o envolvimento de toda a cadeia de valor. É isso o que norteia a gestão da Tetra Pak.

34 Especial SIAL Paris

Foto: Divulgação

SIAL Paris é visita obrigatória para os profissionais que atuam no setor.

34

42 Especial Fórum Embalagem & Sustentabilidade

O Fórum Embalagem & Sustentabilidade reuniu empresas que estão fazendo a diferença ao gerir o impacto ambiental dos resíduos.

ESPECIAL SIAL PARIS

Referência no lançamento de inovações para a indústria de alimentos

4

Editora B2B

SEÇÕES 6 Agenda

32 Conveniência e praticidade

8 Pack online

40 Design de embalagem

14 Notícias

42 ESPECIAL

15 Vaivém do mercado

47 Direto da gôndola

18 Atualidades

46 Leitura

30 Empresa

48 NOTAS TÉCNICAS

Editora B2B

4


agenda feiras no brasil Data

Feira

Local

CONTATO

12 a 14 de março de 2019

Anufood Brazil

São Paulo Expo – São Paulo - SP

www.anufoodbrazil.com.br

25 a 29 de março de 2019

Plástico Brasil

São Paulo Expo – São Paulo - SP

www.plasticobrasil.com.br

08 a 12 de abril de 2019 09 a 11 de abril de 2019

Feiplastic

Expo Center Norte – São Paulo - SP

EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO

PUBLISHER: Fernando Lopes EDITORA CHEFE: Margaret Hayasaki margaret.hayasaki@gmail.com ASSESSORA TÉCNICA: Assunta Napolitano Camilo (FuturePack) assunta@futurepack.com.br PROJETO GRÁFICO: Editora B2B PRODUÇÃO: Luciano Tavares de Lima (gerente) produção@banas.com.br DESIGNER: Ana Claudia Martins editoracaopack@gmail.com CAPA: Ana Claudia Martins FOTO DA CAPA: Tetra Pak

www.feiplastic.com.br

Pack Fair

Pavilhão de Exposições do Anhembi – São Paulo - SP

21 a 23 de maio de 2019

FCE Cosmetique

São Paulo Expo – São Paulo - SP

www.fcecosmetique.com.br

21 a 23 de maio de 2019

FCE Pharma

São Paulo Expo – São Paulo - SP

www.fcepharma.com.br

www.packfair.com.br

CONSELHO EDITORIAL Assunta Camilo Napolitano, diretora da FuturePack e do Instituto de Embalagens – Eduardo Tadashi Yugue, gerente de embalagens da Nestlé Brasil – Geraldo Cardoso Guitti, diretor do Conselho Administrativo da Refrigerantes Convenção – Iorley Correia Lisboa, gerente P&D e Inovação de Embalagens – Marcas Exclusivas do Walmart Brasil – João Batista Ferreira, CEO da J2B Innovation to Business – Lincoln Seragini, presidente da Seragini Design – e Luis Fernando Madi, Diretor Geral do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL)

COMERCIAL feiras no EXTERIOR Data

Feira

Local

29 de janeiro a 01 Upakovka de fevereiro de 2019

Expocentre Krasnoya Presnya Fairgrounds – Moscou - Rússia

04 a 06 de março de 2019

Sino-Pack

China Import & Export Fair Complex Guangzhou - China

15 e 16 de maio de 2019

Luxe Pack New York

21 a 24 de maio de 2019

Chinaplas

Pier 92, Manhattan – Nova Iorque – Estados Unidos China Import & Export Fair Complex Guangzhou - China

CONTATO

Rajah Chahine rajahchahine14@gmail.com Tel.: (11) 3722-0956

www.upakovka-tradefair.com

Nilton Feitosa nilton.feitosa@nvcon.com.br Executivos de Negócios – São Paulo – Interior Aqueropita Intermediações de Negócios Ltda. Contato: Aparecida A. Stefani Tel.: (16) 3413-2336 – Cel.: (11) 9647-0044 aparecida.stefani@banas.com.br

www.chinasinopack.com

Paraná e Santa Catarina DGS Representação Comercial. Contato: Douglas Garcia da Silva Tel.: (41) 3082-4070 – (41) 8898-8686 dgsrepresentacoes@gmail.com

www.luxepacknewyork.com

www.chinaplasonline.com

Rio de Janeiro Art Comunicação S/C Ltda. Contato: Francisco Neves Rua Des. João Claudino Oliveira e Cruz, 50 – cj. 607 – CEP 22793-071 – Rio de Janeiro-RJ Tels.: (21) 2269-7760 – (11) 9943-5530 – Fax: (21) 3899-1274 banasrj@uol.com.br

REPRESENTANTE INTERNACIONAL

Cartas&E-mails A Revista Pack quer conhecer a opinião dos nossos leitores. Sua opinião é muito importante para a contínua melhoria da qualidade editorial. Escreva para nós, opinando sobre as entrevistas, reportagens e os artigos. Critique ou dê sugestões de pautas.

ARGENTINA 15 de Noviembre 2547 – C1261 AAO – Capital Federal – Republica Argentina Tel.: (54-11) 4943-8500 – Fax y Mensajes: (54-11) 4943-8540 www.edigarnet.com

Rua dos Três Irmãos, 771 Jardim Progredior – São Paulo-SP – CEP 05615-190 CNPJ 07.570.587/0001-13 – I.E. 149.349.995-116 NOVO TELEFONE: (11) 3722-0956

IMPRESSÃO: Grafilar CIRCULAÇÃO NACIONAL: Tiragem – 10 000 exemplares PERIODICIDADE: ANUAL Nº Avulso: R$ 15,00 PACK – EMBALAGEM | TECNOLOGIA | DESIGN | INOVAÇÃO

AN

AT

EC

D E M ÍD IA S E G

M

E

TA

DA

Editora B2B

D

O

6

IA

T

A

EG

R

A

B2

C AT

B

2008

Filiada à

N

TELEFONE: (11) 3722-0956

Rua dos Três Irmãos, 771 Jardim Progredior – São Paulo-SP – CEP 05615-190

IO

E-mail redacao@pack.com.br

IV P R Ê M

PARA SE CORRESPONDER COM A REDAÇÃO

end.

é uma publicação mensal da Editora B2B.

A Pack é dirigida aos profissionais que ocupam cargos técnicos, de direção, gerência e supervisão em empresas fornecedoras, convertedoras e usuárias de embalagens, bem como prestadores de serviços relacionados à logística, design e todos os processos relacionados a indústrias de embalagem.

RE

V I S TA S E G M

É permitida a divulgação das informações contidas na revista desde que citada a fonte. PACK reserva-se o direito de publicar somente informações que considerar relevantes e do interesse dos leitores da revista.

EN


@EditoraB2B

nline

/packrevista

www.pack.com.br Por TATIANA GOMES | tatiana.gomes@banas.com.br

O site da Pack traz noticiário atualizado diariamente, artigos exclusivos e tudo sobre o mercado de embalagem. Mais: vídeos, fotos e a versão digital na íntegra da edição do mês, além das anteriores!

Hershey’s Kisses apresenta nova linha de produtos importados

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Alimentação consciente ganha espaço na mesa

Para tornar as datas comemorativas do ano ainda mais especiais, a Hershey lança três novos itens dos seus famosos Hershey’s Kisses no tamanho original. Com embalagens de design sofisticado e prontas para presentear, as novidades são importadas e compostas por bombons deliciosos e de sabores sortidos e exclusivos.

Rotina puxada, horários apertados e refeições irregulares. Esse é o dia a dia de muitas pessoas que precisam aliar uma série de atividades e acabam deixando de lado uma refeição bem feita, que garanta todo o sabor e nutrientes necessários. Pensando neste público e seguindo a tendência do consumo consciente de alimentos, a GSA traz ao mercado nacional a marca Dona Raiz.

Onde achar? https://www.pack.com.br/

Onde achar? https://www.pack.com.br/empresas

BASF recebe Prêmio Excelência em Poliuretano A BASF foi a vencedora do 11º Prêmio Excelência em Poliuretano como Fornecedor do Ano, na seleção realizada pela FEIPLAR COMPOSITES & FEIPUR 2018 – Feira e Congresso Internacionais de Composites, Poliuretano e Plásticos de Engenharia. O prêmio é resultado de uma pesquisa realizada entre transformadores no portal Tecnologia de Materiais e auditados pelo Comitê Técnico, avaliando fabricantes de produtos que colaboraram para o desenvolvimento da indústria latino-americana de poliuretano nos últimos dois anos.

[Conexão web ] as mais lidas no pack.com.br

1

Canguru fica em primeiro lugar em ranking de fornecedores da P&G

2 3 4 5

A Canguru Plásticos, fabricante de embalagens, conquistou a maior nota da América Latina e a segunda maior do mundo no Print Quality Program da Procter & Gamble (P&G), iniciativa mundial que visa padronizar, entre os fornecedores do conglomerado multinacional, a qualidade dos produtos impressos em flexografia que chegam às gôndolas.

Coca-Cola FEMSA Brasil espalha brilho e magia

Para celebrar a magia natalina e relembrar o espírito de união em família, a Coca-Cola FEMSA Brasil, maior engarrafadora de produtos Coca-Cola no mundo em volume de vendas, dá continuidade a ações especiais para o Natal de 2018: a Caravana Iluminada de Natal e a Árvore de Natal do Parque do Ibirapuera.

Setor da cachaça mira exemplo da tequila para elevar seu patamar Chegou  ao Brasil, no dia 05 de dezembro, o mexicano Josafath Rodriguez, vice-presidente do Conselho Regulador da Tequila e diretor de relações corporativas da DIAGEO.

BASF investe em empresa de reciclagem de carbono LanzaTech

Onde achar? https://www.pack.com.br/copia-economia

A BASF Venture Capital GmbH investirá na LanzaTech, uma empresa de biotecnologia com sede em Chicago, Illinois, EUA.

Nova linha Unicórnio da Nutriex chega para conquistar os apaixonados pelo personagem mitológico mais querido do momento

O NEWSLETTER QUINZENAL DA INDÚSTRIA

Toda quinzena, a newsletter entrega no seu e-mail as notícias mais importantes da indústria de embalagens. Cadastre-se no site! Acesse! www.banas.com.br/banasinforma

8

Editora B2B

A Nutriex, uma das principais empresas de cosméticos do país, lança sua linha Unicórnio, com embalagem exclusiva, no formato do personagem mais amado entre as crianças, adolescentes e também muitos adultos!

Confira a lista das notícias mais acessadas no site e as leia na íntegra! Fonte: Google Analytics * Período de 17/06/2018 a 17/12/2018 Onde achar? https://www.pack.com.br/copia-economia-1


entrevista

Foto: Divulgação

Cecilia Mazza, líder de sustentabilidade da Avery Dennison América Latina

O principal desafio deste projeto foi identificar empresas que pudessem ter interesse nos diferentes resíduos gerados pela nossa cadeia produtiva


RECICLAR É BOM, MAS REDUZIR OS RESÍDUOS É AINDA MELHOR O projeto piloto com a Natura faz parte de uma das iniciativas locais da Avery Dennison para contribuir para o alcance da meta global, de eliminar 70% dos resíduos gerados na cadeia de autoadesivos

C

om o objetivo de ser referência mundial também em sustentabilidade, a multinacional americana Avery Dennison, especializada em materiais para rótulos e comunicação visual, estabeleceu metas importantes e que devem ser alcançadas globalmente até o final de 2025. Entre elas, está a eliminação de 70% dos resíduos externos gerados pela cadeia de valor de autoadesivos. Em conjunto com a Boomera, especializada em economia circular, a empresa idealizou projeto pioneiro na indústria, no país. A Natura e a CCL, cliente da Avery Dennison e fornecedora de rótulos para a marca de cosméticos, foram as parceiras escolhidas para a implementação do projeto piloto, que teve início no primeiro trimestre de 2018 e, agora, será expandido gradativamente para outros clientes e marcas. O projeto consiste na coleta e no descarte correto de resíduos de liner papel e PET e também de esqueletos filme (BOPP/PE) da Avery Dennison, nos convertedores onde os rótulos são impressos e, nos usuários finais, ao serem aplicados nas embalagens dos produtos de diferentes tipos. A Boomera é responsável por gerenciar todo o processo, dentro dos clientes, e posterior coleta e encaminhamento às empresas recicladoras, que darão novos usos aos materiais. “Escolhemos a Natura para o projeto piloto por ser, hoje, uma importante referência mundial no que se refere ao desenvolvimento sustentável de seus negócios. Além disso, a CCL, um importante cliente global, também compactua dos mesmos valores, formando, assim, um círculo virtuoso”, afirma Cecilia Mazza, líder de sustentabilidade da Avery Dennison América Latina. Segundo representante da CCL, “é um prazer fazer parte dessa iniciativa pioneira. Cada vez mais nossos clientes nos procuram com o objetivo de auxiliá-los no cumprimento de suas metas de sustentabilidade e, dessa maneira, podemos oferecer uma solução inovadora e fácil de ser implementada”. Com a expansão do programa, o objetivo da Avery Dennison é coletar e reciclar cerca de 200 toneladas de resíduos dos seus adesivos até dezembro deste ano. “Realmente uma iniciativa inovadora para nossa indústria, que promoverá resultados positivos junto aos nossos clientes e que servirá, inclusive, de benchmarking para outras unidades da Avery Dennison pelo mundo”, completa Cecilia. Em entrevista à revista Pack, Cecilia Mazza, líder de sustentabilidade da Avery Dennison América Latina, fala sobre a importância desse projeto piloto para o alcance das metas globais de sustentabilidade da companhia.

Editora B2B

11


entrevista

Metas de sustentabilidade até 2025

Projeto piloto com a Natura e CCL

Produtos e Soluções: 70% dos produtos vendidos estarão em conformidade ou permitirão que os produtos finais estejam de acordo com nossos princípios ambientais e sociais. Papel: Alcançar 100% de papel certificado, do qual, 70% terá certificação do Forest Stewardship Council®. Filmes: 70% dos filmes comprados estarão em conformidade ou permitirão que os produtos finais estejam de acordo com nossos princípios ambientais e sociais. Químicos: 70% dos químicos comprados estarão em conformidade ou permitirão que os produtos finais estejam de acordo com nossos princípios ambientais e sociais. Emissão de Gases: redução da emissão de gases de efeito estufa em 3% a cada ano. Resíduos: Operações da empresa serão 95% livres de aterro sanitários, com pelo menos 75% dos resíduos reutilizados, reaproveitados ou reciclados. Também serão eliminados 70% dos resíduos derivados de nossos produtos (matrix e liner) em toda cadeia de valor. Pessoas: continuar a promover uma cultura de diversidade, compromisso, segurança, produtividade de saúde. Transparência: compromisso público com a transparência de nossa evolução e resultados. Revista Pack: Qual é a importância do projeto para a agenda de sustentabilidade da Avery Dennison? Cecilia Mazza: A Avery Dennison é uma empresa responsável sócio e ambientalmente. Acreditamos que a sustentabilidade está em tudo que fazemos e, por isso, assumimos oito metas de sustentabilidade a serem 12

Editora B2B

Fotos: Divulgação

Entre as metas de Sustentabilidade estabelecidas pela Avery Dennison globalmente até 2025, estão:

cumpridas, globalmente, até 2025. Estamos desafiando nossa estrutura e nosso formato de trabalho, ao redor do mundo, para conseguir cumprir com esses compromissos. Especificamente sobre a gestão dos resíduos externos de nossa cadeia de autoadesivos, temos como meta global ajudar convertedores e end-users a reduzirem os resíduos gerados por nossos produtos em 70%, até 2025. O Programa Circular nasceu focado nesse objetivo, como um sistema de conexão na cadeia de fornecimento de rótulos e etiquetas autoadesivas para aumentar o volume de resíduos reciclados. Vamos juntos repensar o descarte, facilitar a logística de remoção dos resíduos de aterros e ajudar a proporcionar uma nova utilização para esses materiais. A iniciativa começa pelo Brasil, mas, em breve, teremos soluções nos demais países da América Latina. Pack: O projeto piloto foi lançado no primeiro trimestre de 2018 com a Natura e a CCL. Comente o status do projeto atualmente. Cecilia: O projeto foi idealizado em conjunto com a Boomera, empresa especializada em gestão ambiental e economia circular, responsável pelo gerenciamento e desenvolvimento de novas soluções/aplicações para os resíduos de autoadesivos. A Natura participou do projeto piloto e foi peça fundamental para que pudéssemos analisar qual seria o melhor formato

de trabalho e conseguir mensurar os resultados de forma mais precisa. Nessa fase teste, conseguimos observar e fazer os devidos ajustes em processos, como treinamento dos operadores das linhas de produção, identificação dos coletores, procedimento de coleta, entre outros. Pack: Do volume de autoadesivos gerado pela Natura, quanto é reutilizado pelo projeto? Cecilia: Neste projeto, conseguimos, até outubro, dar o destinamento correto a 4 toneladas de resíduos de autoadesivos. Para a segunda fase, que corresponde à expansão do projeto, convidamos outros parceiros pelo Brasil para, assim, conseguir aumentar a quantidade de toneladas de resíduos de autoadesivos e, gradativamente, contribuir para o alcance de nossa meta global. Pack: Quais foram os desafios para a implementação do projeto? Cecilia: O principal desafio deste projeto foi identificar empresas que pudessem ter interesse nos diferentes resíduos gerados pela nossa cadeia produtiva e fazer, de uma forma econômica e sustentável, com que esses resíduos ganhassem uma nova funcionalidade. Pack: A proposta do projeto é dar um novo uso aos autoadesivos reciclados pela Boomera. Quais são os novos usos dos autoadesivos? Cecilia: A Boomera é responsável por


facilitar e gerenciar a transformação do “lixo” com causa, por meio de tecnologia, design, conexão com recicladores e cooperativas de catadores. No caso, os resíduos de liner de papel e PET e também de esqueletos filme (BOPP/PE) do nosso projeto foram transformados em novos produtos com base celulose (papel toalha, papel higiênico) e em pellets que são utilizados na produção de vasos plásticos injetados, que possuem 30% de resíduos de esqueleto filme. Pack: O programa vai ser expandido e pretende coletar e reciclar cerca de 200 toneladas de resíduos até dezembro de 2018. O programa será expandido para quantas empresas para atingir esta meta? Cecilia: O projeto será expandido para quatro novas empresas, neste momento. Nossa intenção é, a cada trimestre, agregar novos parceiros, até atingir todos os nossos parceiros no Brasil, construindo, assim, uma rede

Nossa intenção é, a cada trimestre, agregar novos parceiros, até atingir todos os nossos parceiros no Brasil, construindo, assim, uma rede cada vez mais ampla para a gestão dos resíduos cada vez mais ampla para a gestão dos resíduos. Pack: Hoje qual é volume de autoadesivos gerados pela Avery Dennison Brasil? E qual é a perspectiva de redução de resíduos dos produtos da empresa na cadeia de valor de autoadesivos no Brasil? Cecilia: Por questões estratégicas do negócio, não abrimos o volume de autoadesivos comercializado no Brasil. Mas, podemos afirmar que, globalmente são gerados mais de 1 milhão de toneladas de resíduos, considerando toda a cadeia produtiva de autoadesivos. Com este projeto de gestão de resíduos externos, contribuiremos ativamente para o alcance da meta global até 2025.

Pack: No Brasil, qual é o percentual de papel autoadesivo certificado FSC? Na Avery Dennison, entendemos que as florestas do mundo são fundamentais para a saúde ambiental e econômica de nossas comunidades. É por isso que baseamos nosso negócio no suprimento responsável de nossas matérias-primas. Com essa premissa, um de nossos objetivos globais de sustentabilidade até 2025 é “comprar 100% de nosso papel de fontes certificadas como responsáveis, sendo, pelo menos, 70% certificados pelo Forest Stewardship Council® (FSC)”. Seguindo no cumprimento desta meta, em 2018, 99,59% do papel que utilizamos, somente no Brasil, já é certificado pelo Forest Stewardship Council®.


notícias

BRASIL RECICLOU QUASE 300 MIL TONELADAS DE LATAS DE ALUMÍNIO

D

ados divulgados pela indústria do alumínio confirmam os bons resultados do setor no campo da sustentabilidade. Quase todas as latas de alumínio para bebidas vendidas em 2017 retornaram para o ciclo produtivo, alcançando um índice de 97,3% de reciclagem. Das 303,9 mil toneladas de latas de alumínio para bebidas colocadas no mercado em 2017, 295,8 mil toneladas foram recolhidas e recicladas. Desde 2004, o índice se mantém acima dos 90%, colocando o país entre os líderes mundiais da reciclagem dessa embalagem. Os números foram anunciados pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas) e pela Associação Brasileira do Alumínio (Abal), durante o lançamento, em dezembro, em Brasília (DF), da Frente Parlamentar visando à criação de estímulos econômicos para a preservação do meio ambiente. Para Renault Castro, presidente executivo da Abralatas, o elevado índice de reciclagem da lata deixa clara a necessidade de um debate como o que será traçado pela Frente Parlamentar. “Hoje, o reaproveitamento do mesmo material já tributado nem é considerado como atenuante para a carga tributária. O consumidor paga imposto sobre o mesmo produto várias vezes, já que a latinha mantém índice de reciclagem próximo a 100% há mais de 10 anos”, esclarece. Renault acha que o tema ganha impulso com a criação da Frente. “O principal objetivo da utilização de instrumentos tributários deve ser o de fazer com que os preços de mercado dos diversos bens e serviços reflitam seus custos sociais e ambientais, além dos custos materiais, de produção e de comercialização, sem elevação de impostos”. O presidente executivo da Abal, Milton Rego, lembra que, mesmo diante das adversidades, o setor não deixa de investir. Ele destacou que, apesar da forte retração econômica que o país sofre desde 2015, a reciclagem de alumínio está em plena expansão no Brasil. “As duas maiores empresas do segmento, a Novelis e o Grupo ReciclaBR, nossas associadas, acabam de anunciar planos importantes para o ano que vem. O Grupo ReciclaBR vai inaugurar novos centros de coleta no país e uma planta de fundição em Minas Gerais. Já a Novelis, investirá R$ 650 milhões em sua fábrica em Pindamonhangaba (SP). Movimentos Foto: Divulgação

14

Editora B2B

assim é que garantem a liderança mundial do Brasil no índice de reciclagem de latas”, conclui o executivo. Para Mário Fernandez, Coordenador do Comitê de Reciclagem da ABAL e CEO do Grupo Recicla BR, o índice de reciclagem de latas de alumínio mostra com otimismo como a cadeia da lata do alumínio está inserida na Economia Circular. “E no que depender do Grupo ReciclaBR, iremos contribuir para a manutenção do alto índice de reciclagem, pois temos sólidos investimentos planejados”, completa.

Vantagens ambientais O índice elevado revela não só a eficiência do processo de reciclagem dessas embalagens no país, mas também evidencia os benefícios dessa prática sustentável. Estudos mostram que o processo consome apenas 5% da energia que seria utilizada na produção da mesma quantidade de alumínio primário. A Análise de Ciclo de Vida da lata aponta também que a reciclagem reduz em 95% a emissão de gases de efeito estufa. Outra vantagem ambiental da reciclagem, destacaram os representantes da Abralatas e da Abal, é relacionada ao impacto evitado com a extração da bauxita, mineral que dá origem ao alumínio industrial. Cada quilo de latinha reciclada representa uma economia de cinco quilos de bauxita, que deixa de ser extraída para a produção de alumínio primário.


A

Canguru Plásticos, em parceria com a fabricante de rações para cães e gatos Magnus, iniciou um ciclo sustentável para minimizar o impacto ambiental que os resíduos das embalagens (aparas) produzidas causavam no meio ambiente. “Para resolver o problema das sobras inutilizadas, juntamente com a Magnus, pensamos em uma logística interessante de reuso, transformando a perda em um novo produto”, explica Marcelo Sá, gerente comercial da Canguru. Segundo o executivo, por enquanto a parceria é exclusiva e rendeu mais de 120 mil sacolas feitas de filme reutilizado desde julho deste ano, gerando uma economia de 15% nos custos do cliente. De acordo com o gerente técnico da Canguru, Jucenei Pereira, o reprocessamento do material proporciona, ainda, a redução no consumo de matéria-prima virgem, envolvendo menor

consumo de recursos naturais. “É uma iniciativa inovadora, já que envolve a cadeia de produção das embalagens, tendo por auxílio direto, o cliente. Assim, despertando o pensar na questão da sustentabilidade e formando um ciclo interessante no reuso de materiais”, explana Pereira. A Canguru informa que para fabricar as sacolas sustentáveis são necessárias apenas 48 horas a mais em comparação às tradicionais, tempo justificado pelas etapas de reciclagem do filme reutilizado. “Estas sacolas plásticas serão utilizadas em nossas ações comerciais junto a clientes, feiras e eventos (Trade Marketing) que receberão um material com baixíssimo impacto ambiental”, comenta Leonardo Dalmagro Moreira, gerente de pesquisa e desenvolvimento de embalagens da Magnus. Além de ser uma oportunidade de avançar nessa área, Dalmagro ainda revela que o grande desafio da marca é fazer com que esse comprometimento com a sustentabilidade se traduza na prática, sendo internalizado por cada um dos colaboradores. “É um material inutilizado que está retornando para a cadeia produtiva, são aparas que se transformam em algo novo. Antes, um desperdício, hoje, um gerador de economia. Nos alegra muito fazer parte de um projeto como este!”, completa com entusiasmo.

Foto: Divulgação

Renata Nardi Fuljahn é a nova gerente de marketing da Bemis Especialista em gerenciamento de produtos e serviços, Renata Nardi Fuljahn será responsável pelas categorias de Fresh & Frozen, que inclui, entre outros, os mercados de margarinas, iogurtes, laticínios e sorvetes, para, assim, revigorá-los, com novas experiência para o consumidor com as soluções e as inovações em embalagens da Bemis. Renata desenvolveu sua carreira em grandes empresas como Johnson & Johnson, Whirlpool Corporation e Hypera Pharma (antiga Hypermarcas), onde atuava desde 2013 gerenciando diversas categorias de produtos e marcas de consumo. Milliken tem novo CEO global A Milliken, empresa de especialidades químicas, tem um novo CEO global. Halsey M. Cook Jr. assumiu o cargo na matriz na Carolina do Sul, Estados Unidos. O executivo já atuou em uma ampla gama de empresas de grande porte com redes expressivas de fabricação e distribuição em cargos de liderança nas áreas de vendas, marketing e desenvolvimento de produtos nos EUA e em outros países. Entre as quais, United Technologies, Legrand North America e Sonepar USA.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

CANGURU PROMOVE SUSTENTABILIDADE E ECONOMIA PARA MAGNUS

Vaivém do mercado

Dow anuncia nova vicepresidente comercial para área de plásticos na América Latina Daniella Souza Miranda é a nova vice-presidente comercial da área de plásticos (P&SP) na América Latina da Dow. A executiva será responsável pelos resultados financeiros da área na região, pela condução da estratégia de negócios e criação de iniciativas de geração de valor que impulsionem o crescimento da empresa. A executiva reportará a Diego Donoso, líder global do negócio de plásticos na companhia, e dará continuidade ao trabalho de quase três anos realizado por Paloma Alonso, que assumirá a cadeira de diretora global de Aromatics e a diretoria comercial do segmento de Olefins, Aromatics & Alternatives (OAA) para Europa, Oriente Médio e África. 

Foto: Divulgação

notícias


notícias

Foto: Divulgação

PROJETO DE RECICLAGEM ULTRAPASSA MARCA DE 20 MIL TONELADAS DE VIDRO RECICLADOS

I

dealizado pela DIAGEO, empresa líder no segmento de bebidas alcoólicas premium, o programa de reciclagem, Glass is Good, acaba de ultrapassar a marca de 20 mil toneladas de vidro reciclado. O número equivale a mais de 40 milhões de garrafas, que poderiam estar em aterros sanitários e lixões, poluindo o meio ambiente. Realizado desde 2010, o projeto beneficia e traz renda para mais de 500 cooperados das cidades de São Paulo, Santana de Parnaíba, Campinas, Ribeirão Preto, Recife, Fortaleza, Natal e Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Brasília. “Temos muito orgulho desse programa. Termos atingido a marca de mais de 40 milhões de garrafas recicladas reforça a imporFoto: Divulgação

16

Editora B2B

tância de programas de logística reversa. O vidro é infinitamente reciclável e, atualmente, apenas 47% é reaproveitado. Esse é um cenário que queremos ajudar a mudar”, afirma Daniela De Fiori, diretora de relações corporativas da DIAGEO PUB (Paraguai, Uruguai e Brasil). O Glass is Good é uma iniciativa pioneira que contribui para a destinação adequada do vidro e reúne os maiores fabricantes de bebidas alcoólicas no mundo. Liderado pela DIAGEO, o projeto tem como parceiros Heineken, Pernod Ricard e Companhia Müller de Bebidas, além da fabricante de embalagens de vidro Owens-Illinois cobrindo todo o ciclo do vidro. Também conta com a parceria de 180 estabelecimentos, entre bares, restaurantes, baladas, condomínios e empresas de eventos, onde o vidro é separado e coletado pelas cooperativas de reciclagem. O material triturado pelas cooperativas é encaminhado à OwensIllinois com 100% de aproveitamento na produção de novas embalagens de vidro. Além de contribuir para destinação adequada dos resíduos e movimentar toda a cadeia do setor, o programa oferece uma grande oportunidade para uma transformação cultural, já que a população não tem o hábito de encaminhar o vidro para a reciclagem.


notícias

JBS AMBIENTAL RECICLA MAIS DE 6 MIL TONELADAS DE PLÁSTICO POR ANO

Foto: Divulgação

de lixo distribuídos para todas as fábricas da JBS no Brasil. O segredo do sucesso é manter o plástico o maior tempo possível dentro da própria cadeia. “Nosso maior objetivo é manter o plástico o maior tempo possível dentro da nossa cadeia, dando valor aos produtos, recursos e materiais, reduzindo a geração de resíduos e promovendo um ganho sustentável completo”, afirma a diretora da JBS Ambiental, Susana Carvalho. Além do reaproveitamento de plástico, a divisão de negócios da JBS também recicla, anualmente, mais de 4 mil toneladas de papelão oriundas das atividades nas unidades da JBS. Foto: Divulgação

A

JBS, maior processadora de proteína animal do mundo, também é uma das maiores empresas do país no quesito reciclagem de plástico. São 6,4 mil toneladas recicladas todos os anos. Apenas para efeito de comparação, a quantidade de plástico que deixa de circular livremente seria equivalente a 1,07 bilhão de sacolas de supermercado ou a aproximadamente 376,5 milhões de sacos de lixo de 30 litros. A JBS Ambiental promove o ciclo fechado do plástico, que consiste em três etapas de inovação. Na primeira, acontece a compra da resina virgem para a produção de sacos para alimentos na JBS Carnes. No descarte, eles voltam para a JBS Ambiental e viram capa de palete para a JBS Couros. Após o uso, retornam para a empresa e viram sacos


atualidades

mercado gourmet

Fotos: Divulgação

Fabricante de embalagens de vidro para alimentos e bebidas, a Verallia apresenta o RUBIS, primeira linha de potes da Selective Line, marca premium da empresa. Feita em vidro extra-flint e com uma base grossa, a linha RUBIS é dedicada aos mercados gourmet para envasar mel, compotas, patês, condimentos etc. Com sua vasta experiência em garrafas de vidro sofisticadas, a Selective Line criou seu primeiro pote Premium. Com capacidade em torno de 232 ml, o RUBIS tem três versões de gravação Diamond, Twist e Retro – além do modelo liso. “O vidro é o mais saudável de todos os materiais de embalagem. O recipiente não reage quimicamente com outras substâncias, não altera as características do sabor, cheiro e qualidade do alimento e não solta elementos nocivos à saúde, já que é feito de matéria-prima 100% natural e infinitamente reciclável”, acrescenta Catarina Peres, supervisora de marketing da Verallia.

18

Editora B2B

Foto: Divulgação

Nova identidade visual do Pão Amigo

Pote premium para o

A Emulzint, uma das principais fornecedoras de ingredientes para panificação e confeitaria do Brasil, comemora três anos do projeto Pão Amigo – que já contribuiu para a realização de mais de 6 mil sessões de fisioterapia na AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente). Parte da renda obtida com a comercialização do Pão Amigo é revertida para a instituição. A fim de celebrar este momento, a Emulzint renovou a identidade visual da marca, com novas cores nas embalagens e materiais de apoio, a fim de destacar ainda mais o Pão Amigo e sua causa junto aos consumidores das padarias de todo o Brasil. O conceito "Feito em Nossa Padaria", que valoriza a produção artesanal dos panificadores e o frescor incomparável dos pães produzidos nos estabelecimentos especializados, foi adotado pela Emulzint na embalagem do Pão Amigo e em seus materiais nos pontos de venda. O Pão Amigo é a primeira mistura de pães do mercado que leva padarias e consumidores a contribuírem com uma causa social. "Nossa expectativa é contribuir cada vez mais com as crianças da AACD. Agradecemos nossos distribuidores, que nos ajudam a levar o Pão Amigo às padarias e redes de supermercados do Brasil e que, assim como nós, acreditam em uma sociedade receptiva às diferenças e ciente de que todos podem contribuir para um mundo melhor", afirma Carla Buono, Coordenadora de Panificação da Emulzint.


atualidades

A inspiração para o rótulo da nova linha de bebidas probióticas Kombucha, da Campo Largo, é a flor de Lótus. A planta aquática tem origem no Oriente e representa a pureza do corpo e da mente. “A partir deste significado, entendemos que ela representa muito bem o processo produtivo da Kombucha, que é uma bebida desenvolvida a partir da fermentação natural do chá e que contribui para a saudabilidade na alimentação dos consumidores”, explica Juliane Rudolf, gerente de marketing da Famiglia Zanlorenzi. Segundo ela, as cores laranja, rosa e verde foram escolhidas estrategicamente, já que são tonalidades vivas e alegres, que remetem à Kombucha, uma bebida viva, naturalmente gaseificada e muito refrescante. O design da embalagem é assinado pela agência Autêntica. A marca de bebidas saudáveis Campo Largo traz em seu DNA a saudabilidade, o sabor e a inovação. “O novo produto reforça estes pilares, uma vez que a empresa é a primeira indústria a produzir e distribuir nacionalmente a bebida. Além disso, o processo artesanal de desenvolvimento de Kombucha mostra o cuidado da empresa em oferecer produtos de qualidade e reflete a delicadeza da Flor de Lótus, protagonista da embalagem”, ressalta Juliane. “Escolhemos a garrafa de vidro reciclável para a Kombucha, pois a sustentabilidade é uma das preocupações e prioridades da companhia. A marca incentiva ainda a reciclagem por meio de projetos e ações que incentivam a reutilização das embalagens”. A garrafa de vidro é fornecida pela Owens-Illinois.

Foto: Divulgação

Inspirada na flor de Lótus

Fotos: Divulgação

Realidade aumentada nas embalagens de Natal

É a chance de ficar ainda mais perto de um dos mais amados símbolos natalinos de Coca-Cola: o aplicativo Natal Coca-Cola - disponível para sistemas Android e IOS – dá acesso a um conteúdo exclusivo, em realidade aumentada, estrelado pelo famoso urso polar e sua família. Basta a pessoa escanear as embalagens temáticas de CocaCola e Coca-Cola Sem Açúcar para ver quatro histórias com os personagens, no ano em que o urso completa 25 anos e volta a ser protagonista do Natal da marca. Cada embalagem de 310ml, 350ml, 2L e 3L traz um episódio diferente, todos com áudio, com os títulos Se não consegue, peça ajuda; Quando um fala, o outro escuta; Caravanas de Natal; e Na ceia, todos participam. Por meio do app, as embalagens – latas e PETs - são projetadas em ambiente real e uma “porta” se abre, levando ao universo dos personagens e suas divertidas aventuras. “Com as pessoas cada vez mais conectadas, vimos a oportunidade de trazer essa interação para nossas embalagens, adicionando tecnologia à magia do Natal”, afirma Beatriz Bottesi, diretora de comunicação e marketing da Coca-Cola Brasil.

Editora B2B

19


atualidades

Embalagem em formato de livro

Fotos: Divulgação

A perfumista Eve Miralles da drom fragrances, casa alemã de fragrâncias, desenvolveu especialmente para a Perfumaria Phebo a nova fragrância Zimbro. Inspirado em um momento de frescor num dia quente de verão, o perfume é versátil, sofisticado e cheio de personalidade. De família olfativa Cítrico Aromático, Zimbro equilibra as notas cítricas e efervescentes do grapefruit, alecrim e do próprio zimbro com o toque picante de especiarias, como a pimenta preta e hortelã, suavizadas pelo óleo natural de lavanda. A combinação com o fundo amadeirado e confortável de cedro, musk e conhaque resultam em uma fragrância revigorante, contemporânea e sofisticada. A embalagem em formato de livro traz o conceito da Biblioteca Olfativa e permite que se crie sua própria coleção de fragrâncias. A estampa com pinceladas em aquarela em tons de azuis vibrantes fazem alusão aos drinks. Para completar, o interior da caixa traz a cor roxa do zimbro, como referência ao fruto usado na destilação do gim.

Fotos: Divulgação

Porções reduzidas

A Bimbo Brasil apresenta os pães Pullman Mini e Plus Vita Mini, nas versões integral e tradicional, em embalagens de 320g. Com as opções reduzidas, é possível prevenir o desperdício, pois elas têm a medida ideal para famílias menores e pessoas que moram sozinhas. “Oferecer os nossos pães branco e integral em embalagens de 320g é uma forma de atender as necessidades deste perfil, que representa um terço dos lares brasileiros. Desta forma, entregamos qualidade e evitamos o desperdício a um preço mais atrativo para os nossos consumidores”, afirma Luciana Ribeiro, gerente de marketing da Bimbo.

20

Editora B2B


atualidades

Foto: Divulgação

A L’Occitane en Provence realiza há anos parcerias com diversos artistas, trazendo edições especiais limitadas exclusivas de suas linhas mais queridas e icônicas. Para o Natal deste ano, a marca francesa de cosméticos apresenta uma edição especial limitada em colaboração com a Castelbajac Paris. Fundada em 1968, na cidade de Limoges por Jean-Charles de Castelbajac, a marca de moda francesa faz uso das cores primárias e do grafismo pop, trazendo uma aura alegre para suas criações. Durante toda sua trajetória, realizaram diversas colaborações com nomes importantes e emergentes das artes, proporcionando modernidade e criatividade para suas coleções e peças. Para esta parceria, Castelbajac Paris trouxe as características do seu DNA para as embalagens de linhas icônicas da L’Occitane en Provence. Os designs aparecem repaginados dentro do universo alegre, belo e ousado da marca de moda francesa, as cores escolhidas foram azul, amarelo e vermelho, tons primários muito usados pela Castelbajac Paris. O toque de magia se faz presente explorando as fantásticas constelações imaginárias, adornadas com motivos de presentes e maravilhas desta época do ano. A edição especial L’Occitane en Provence & Castelbajac Paris traz um portfólio amplo de produtos das linhas Amêndoa e Karité, esta em três fragrâncias diferentes: a original Karité, Karité Rosas e, uma edição especial limitada para o Natal, a fragrância Karité Chá Verde, inspirada em chá verde e flores brancas.

Nova linha kids traz personagens da Turma da Mônica A Betânia Lácteos reformulou sua linha de produtos infantis e lança a Betânia Kids, composta por iogurtes em bandeja e garrafas, leites fermentados em dois sabores e achocolatado. Os novos produtos trazem os personagens da Turma da Mônica em suas embalagens. A Betânia Kids traz todos os diferenciais já reconhecidos da marca Betânia, como a origem e a qualidade do leite. O conceito e a estratégia da marca foram desenvolvidos por Ana Couto Branding, uma das principais especialistas em gestão de marcas do país. Reforçando o propósito da marca Betânia de valorizar a família nordestina e a sua origem, a Betânia Lácteos optou por fechar uma parceria com personagens que estão, há mais de 30 anos, na memória afetiva da maior parte das famílias brasileiras: a Turma da Mônica. Para Mônica de Souza, diretora comercial da Maurício de Sousa Participações e filha do autor que inspirou a icônica personagem principal, estar presente em um momento tão especial de uma das maiores empresas do Nordeste é muito gratificante. “Estamos muito satisfeitos em reforçar nossos laços com a Betânia Kids, uma marca que prioriza o cuidado com a nutrição das crianças e o bem-estar das famílias, valores que estão muito próximos aos nossos.” O design das embalagens, desenvolvido pela agência Tátil, busca traduzir o conceito da marca e seus valores, além de explorar o aspecto lúdico da linha, ampliando a conexão da marca com os personagens e alimentando a imaginação de crianças e adultos.

Fotos: Divulgação

Design especial

Editora B2B

21


Foto: Divulgação

matéria especial de capa | FCE|Pharma especialesustentabilidade FCE Cosmetique

81% das tampas são de plástico verde

UM EXEMPLO A SER SEGUIDO A demanda por embalagens sustentáveis exige mudanças no processo produtivo, mas também o envolvimento de toda a cadeia de valor. É isso o que norteia a gestão da Tetra Pak

24

Editora B2B


matéria de capa | especial sustentabilidade

A

sustentabilidade é um pilar fundamental da Tetra Pak. As embalagens cartonadas são produzidas pela empresa considerando todo o seu ciclo de vida, desde a matéria-prima até o pós-consumo. Para entender de perto este processo, a revista Pack viajou a convite da Tetra Pak para o Paraná. Nossa primeira parada foi na cidade de Telêmaco Borba, na planta fabril, da Klabin, fornecedora do papelcartão das embalagens cartonadas. O papel, principal matéria-prima da Tetra Pak, provém do manejo sustentável das florestas plantadas pela Klabin. A longa parceria se justifica também porque a Klabin foi a primeira empresa do setor de papel e celulose, no Hemisfério Sul a obter, em 1998, a certificação FSC (Forest Stewardship Council), que atesta uma gestão que conserva os recursos naturais, proporciona condições justas de trabalho e estimula boas relações com a comunidade. Hoje, 95,8% das embalagens cartonadas da Tetra Pak, no Brasil, estampam o selo FSC. “Estamos trabalhando para alcançar o índice de 100%”, afirma Valéria Michel, diretora de meio ambiente da Tetra Pak. Ao visitar a fábrica da Tetra Pak, em Ponta Grossa (PR), conhecemos o processo produtivo das embalagens e a preocupação da empresa em dar um destino correto a todos os resíduos gerados. Esse modelo de gestão sustentável também está presente na outra planta fabril, em Monte Mor (SP). Juntas, hoje, elas são responsáveis pela produção de 11.7 bilhões de embalagens por ano. Segundo Valéria, 99,7% dos resíduos gerados nas duas fábricas são destinados para a reciclagem. “Os solventes das máquinas lavadoras, por exemplo, são 90% recuperados pelo fornecedor e reutilizados pela fábrica”, explica Marcelo Gustavo Junca, diretor da fábrica de Ponta Grossa. Além disso, segundo ele, a empresa utiliza tinta base água desde 1998 e 30% dos fotopolímeros são recuperados e reutilizados, desde que sejam para o mesmo cliente e o mesmo desenho. O design for environment é utilizado pela Tetra Pak no desenvolvimento das embalagens cartonadas. A ideia, segundo Valéria, é sempre fazer uma embalagem melhor do que a anterior. “Fomos pioneiros na utilização do polietileno de alta densidade (HDPE), feito a partir de cana-de-açúcar, com o lançamento em 2011 das primeiras tampas StreamCap™ produzidas com matéria-prima renovável. Hoje, 81% das tampas comercializadas localmente são de plástico verde. Para a transição dos demais modelos, temos um plano de substituição gradativa. O objetivo é que 98% das tampas sejam de plástico verde até 2021”, revela.

Editora B2B

25


matéria especial de capa | FCE|Pharma especialesustentabilidade FCE Cosmetique

Globalmente, a Tetra Pak produz a Tetra Rex Bio-based®, primeira embalagem cartonada totalmente renovável no mundo, fabricada unicamente com uma combinação do polietileno derivado da cana-de-açúcar e do papel. “A embalagem está disponível em diversos tamanhos, que variam de 250 ml a 2000 ml, para todas as especificações de produtos refrigerados. Porém, no Brasil, ainda não há demanda para esse tipo de embalagem”, diz.

otimistas para superar essa meta em 2018 e manter evolução ano após ano, tendo em vista o volume crescente de embalagens pós-consumo recicladas verificadas nos últimos anos”, afirma a diretora de meio ambiente. “Entendemos a reciclagem como um esforço multissetorial que envolve empresas, governos e consumidores. Nesse sentido, continuaremos a desenvolver iniciativas que contribuam para a conscientização para a reciclagem e para o fomento da cadeia recicladora. A websérie Gente que Recicla e o Recicla Jabaquara são exemplos de projetos recentes que desenvolvemos com este objetivo”. A websérie Gente que Recicla, que é composta de sete episódios, foi desenvolvida com o objetivo de mostrar, que há ainda a necessidade de sensibilizar o consumidor de que é possível reciclar as embalagens e que o processo de separação de suas matérias-primas é simples. “Os

episódios expõem a importância do trabalho dos catadores para a sociedade”, afirma Valéria. Em junho de 2018, a Tetra Pak lançou o projeto socioambiental Recicla Jabaquara, realizado em parceria com a ONG Espaço Urbano e apoio institucional da Swedcham (Câmara de Comércio Sueco-Brasileira). “O projeto visa capacitar catadores da cooperativa Sempre Verde, localizada no bairro do Jabaquara, para que eles possam atuar como agentes de transformação socioambiental e conscientizar os moradores do bairro sobre a importância econômica, social e ambiental da reciclagem, e com isso aumentar o volume de materiais coletados na região”. A primeira fase do projeto foi concluída em agosto, com a capacitação de 27 cooperados da Sempre Verde, para ajudá-los na gestão de negócios mais rentáveis e sustentáveis. “Na sequência, o mesmo grupo passou para a segunda fase, com ações para Foto: Divulgação

Desde 2014, a Tetra Pak utiliza o PE verde nas primeiras camadas de laminação das embalagens cartonadas. “Nossa ambição, em longo prazo, é que as embalagens sejam 100% produzidas com matéria-prima de fonte renovável, sem comprometer a segurança alimentar, a qualidade e a funcionalidade das embalagens”, explica. Para atingir essa meta, “investimos em estudos e inovação com a finalidade de expandir a quantidade de polímero de origem renovável e identificar materiais alternativos ao alumínio (que compõe uma das camadas da caixinha) que preservem a segurança alimentar, o que para nós é uma premissa básica”. Hoje, segundo ela, as embalagens são produzidas com até 82% de matéria-prima de origem renovável.

Reciclagem Em 2017, 23,5%, que correspondem a 61 mil toneladas de toda a produção de embalagens da Tetra Pak, foram direcionadas para reciclagem após o consumo (número 2,5% maior que o registrado em 2016). Em 2018, a meta é aumentar a taxa de embalagens direcionadas para reciclagem pósconsumo para 24,1%. “Estamos

26

Editora B2B

Projeto Recicla Jabaquara, desenvolvido pela Tetra Pak, capacita catadores da cooperativa Sempre Verde


matéria de capa | especial sustentabilidade

sensibilizar comércios, escolas e moradores com o objetivo de conscientizá-los sobre como a separação correta dos resíduos e a mudança de comportamento podem reverter em geração de empregos e renda, além de ajudar na preservação do meio ambiente. A expectativa é que, ao final do projeto, 50 mil pessoas tenham sido impactadas”, revela a diretora de meio ambiente. Nas cooperativas de catadores, acrescenta Valéria, a Tetra Pak realiza o apoio por meio da oferta de equipamentos para a separação de materiais e projetos que desenvolvam as lideranças nas cooperativas para realizarem um trabalho mais rentável, produtivo e sustentável dentro dos espaços que conduzem uma importante etapa da reciclagem. “A empresa já capacitou 129 lideranças de todo o Brasil. Em 2018, 44 líderes de 11 cooperativas do Paraná foram capacitados. Acreditamos que a coleta seletiva passa pelas cooperativas, por isso este é um trabalho importante para o escoamento sustentável das embalagens”.           Existem muitos produtos de qualidade feitos a partir das embalagens cartonadas pós-consumo recicladas como as telhas. Atualmente, 15 fabricantes de telhas em diversas cidades brasileiras utilizam o plásticoalumínio proveniente da reciclagem da embalagem cartonada na composição de seus produtos. Visitamos a Telhapak, em Ponta Grossa, no Paraná, que utiliza a matéria-prima para a produção de telhas ecológicas, há 15 anos. A vantagem deste produto reciclado é a sua durabilidade, resistência, além do conforto térmico, pois reduz a temperatura interna em até 5o. “No pós-consumo, focamos em garantir que a embalagem seja vista como fonte de recursos e não como resíduo. Isso é vital para que novos processos produtivos sejam estabelecidos e, assim, mantenham a circularidade das matérias-primas”, salienta Valéria.

Economia de baixo carbono A economia de baixo carbono que melhora o processo produtivo a fim de reduzir o impacto ambiental é fundamental para o planeta. Na Tetra Pak, isso é uma realidade. “Medimos e gerenciamos a pegada de carbono de nossas embalagens e podemos afirmar que as bebidas em embalagens cartonadas contribuem para a criação de uma economia circular de baixo carbono”, ressalta a diretora de meio ambiente. “Inclusive, somos a primeira empresa do setor de processamento e embalagem de alimentos a ter metas de redução de impactos climáticos aprovados pela Science Based Targets (SBT) e reforçamos que a sustentabilidade é tratada de forma ampla na Tetra Pak, tendo

em vista um crescimento sustentável e a manutenção de um ciclo positivo para empresas, sociedade e meio ambiente”, afirma. Entre as frentes que a empresa trabalha está a redução do impacto ambiental alcançado em todo o processo produtivo das embalagens. Este ano, a Tetra Pak assumiu globalmente um compromisso em prol da sustentabilidade ao anunciar que metade de toda a energia elétrica consumida pela companhia, atualmente, advém de fontes renováveis. “O marco nos coloca no caminho para cumprir com a RE100, iniciativa empresarial liderada pelas principais organizações do mundo e prevê que até 2030 toda a energia utilizada por elas seja proveniente de recursos renováveis. A operação brasileira da Tetra Pak é uma das que mais tem contribuído para a meta global”, garante Valéria.Até 2017, um terço de toda a energia consumida pela Tetra Pak globalmente advinha de fontes renováveis. O salto registrado em 2018 se deu, sobretudo, devido à combinação de diferentes iniciativas, incluindo a instalação de placas solares em algumas das suas operações e a compra de Certificados Interacionais de Energia Renovável (I-RECs), documento que assegura que a energia consumida tem como origem fonte eólica, fotovoltaica, hídrica ou a partir de usinas de biomassa.


matéria especial de capa | FCE|Pharma especialesustentabilidade FCE Cosmetique

Foto: Divulgação

Telha produzida com plásticoalumínio proveniente da reciclagem da embalagem cartonada pós-consumo

Foto: Divulgação

projetos de geração distribuída que lhe permita produzir a própria energia”. Como exemplos de esforços recentes realizados no Brasil, a fábrica de Monte Mor da Tetra Pak realizou a troca de cerca de mil lâmpadas de vapor metálico por lâmpadas de LED, que chegam a ser 75% mais econômicas que os modelos convencionais. A troca foi responsável por reduzir em 5% o consumo elétrico da fábrica.

Valéria Michel, diretora de meio ambiente da Tetra Pak

No Brasil, 100% da energia consumida nas fábricas de Monte Mor (SP) e Ponta Grossa (PR) vem de centrais de geração eólica, fotovoltaica, usinas hidrelétricas ou de termelétricas movidas à biomassa. “Futuramente, a companhia planeja trabalhar em

28

Editora B2B

Os esforços realizados pela companhia localmente, segundo Valéria, caminham em alinhamento com a meta global estabelecida pela Tetra Pak, que prevê a redução da emissão de gases de efeito estufa em 42% até 2030 e 58% até 2040. Na distribuição, as embalagens cartonadas economizam espaço, reduzem o peso e melhoram a eficiência do transporte, uma vez que a entregas das embalagens da Tetra Pak para as fábricas dos clientes são feitas em bobinas e

Entendemos a reciclagem como um esforço multissetorial que envolve empresas, governos e consumidores. Nesse sentido, continuaremos a desenvolver iniciativas que contribuam para a conscientização para a reciclagem e para o fomento da cadeia recicladora permitem a circulação de muito mais material em menos espaço. “Outra vantagem, é que o formato da embalagem montada se diferencia por permitir a acomodação de mais produtos por palete. Desta forma, possibilita menos viagens de caminhões para a realização da logística das fabricas dos clientes até os pontos de venda”, explica a diretora de meio ambiente. A Tetra Pak também constrói soluções sustentáveis com os clientes. “ Trabalhamos para apoiar nossos clientes na adoção de práticas sustentáveis, passando por equipamentos que utiliza menos água, energia e insumos, bem como soluções de controle e automação para a redução de perdas e ganho de eficiência operacional”, conclui. Esse modelo de gestão verde da Tetra Pak é uma prova de que não se faz sustentabilidade sem a participação efetiva de toda a cadeia de valor do seu negócio.


empresa | Cipatex

CIPATEX AMPLIA CAPACIDADE FABRIL DE ADESIVOS HOT MELT Um dos objetivos é aumentar em 60% a participação no segmento de embalagem, oferecendo produtos utilizados pela indústria alimentícia, farmacêutica e de cosméticos

Paulo Henrique Alves, gerente da Cipatex Adesivos

30

Editora B2B

Foto: Divulgação


empresa | Cipatex

A capacidade de produção mensal será de 500 toneladas/mês de adesivos hot melt

A

Cipatex®, líder em revestimentos sintéticos, anuncia investimento de R$ 1,5 mi e expansão da capacidade produtiva da unidade adesivos, localizada em Cerquilho, interior de São Paulo. A aquisição de equipamentos de alta tecnologia e a modernização da estrutura física e logística visam triplicar a produção de adesivos hot melt para atender os segmentos de embalagem, gráfico, automotivo, moveleiro e calçadista. A capacidade de produção mensal será de 500 toneladas/ mês de adesivos hot melt. “Hoje, a capacidade é de 170 toneladas/ mês”, informa Paulo Henrique Alves, gerente da Cipatex Adesivos. De acordo com ele, o objetivo do investimento é ampliar a participação da unidade no mercado e figurar entre as principais fornecedoras do país. “Oferecemos uma gama variada de soluções e tecnologias aos mercados, e um dos focos é aumentar a presença nestes segmentos ampliando cada vez mais a qualidade e eficiência de atendimento. Queremos estar sempre presentes e prontos, a cada momento que o cliente precisar.”  A unidade, que já lidera o mercado de adesivos hot melt para baterias automotivas, registrou acréscimo de aproximadamente 400% nos últimos três anos. “O crescimento dos negócios da unidade, as movimentações do mercado de adesivos industriais e a estrutura corporativa do Grupo Cipatex® foram determinantes para colocar em prática o plano de expansão das operações”, afirma o gerente. O setor de embalagem representa hoje 45% dos negócios da Cipatex Adesivos. “A expectativa é crescer e passar para aproximadamente

60%. Com os investimentos, a empresa espera figurar entre as principais fornecedoras de adesivos hot melt do país para os mercados atuantes”, prevê. A Cipatex Adesivos adquiriu uma nova linha de fabricação com sistema underwater headcutting pelletizing, reatores, chiller e periféricos. Segundo Alves, a nova tecnologia empregada garantirá o aprimoramento do processo de produção, ganho de produtividade e materiais disponíveis para pronta entrega, um dos pilares da estratégia da unidade de adesivos. “O Grupo Cipatex® tem DNA brasileiro, é uma organização familiar, mas tem estrutura de multinacional. Tais características permitem um atendimento diferenciado aos clientes, com flexibilidade de negociação e agilidade na entrega dos produtos”.  

Editora B2B

31


Foto: Divulgação

conveniência e praticidade

32

Editora B2B


conveniência e praticidade

A

Evino, um dos maiores e-commerces de vinhos do país, lança, a Evino Box: um novo formato de embalagem para entrega com design reformulado, trazendo mais cores e personagens em estilo de animação para a superfície da caixa. Além disso, ela pode se transformar em uma adega portátil com capacidade para armazenar até 6 vinhos (depende da quantidade de garrafas no seu kit). O novo formato ganhou reforço nos nichos internos, dando mais segurança para suportar o peso das garrafas, além de um espaço para nomear os rótulos, tudo pensando na reutilização da Evino Box como uma adega, o que diminui o descarte de embalagens e colabora com a preservação do meio-ambiente. Os personagens animados que ilustram a caixa têm como objetivo deixar a comunicação mais lúdica e divertida, desmistificando o estereótipo formal e sisudo do universo dos vinhos. “Toda a reformulação do design da embalagem foi conduzida pelo nosso time interno. A ilustração vem para quebrar o estereótipo de seriedade do vinho, com a mensagem de que bebida pode ser consumida sem regras e etiquetas. Além disso, fortalecemos a estrutura do nicho que separa as garrafas pensando na reutilização das caixas como adegas”, explica Ari Gorenstein, co-CEO da Evino. Além das mudanças no visual, a Evino incluiu um QR-code em todas as caixas de entrega. Por meio dele, é possível baixar o aplicativo da marca, que vem com um leitor de código de barras. Assim que o consumidor aponta o leitor para o código de um vinho, ele é direcionado a vídeos que contam a história do rótulo, da uva ou até mesmo da região de onde vem o produto. Ao todo, 50 vídeos foram produzidos internamente pela empresa, com dicas e informações transmitidas pelo time de sommelières da Evino.

Foto: Divulgação

NOVA CAIXA PARA DELIVERY

Editora B2B

33


especial | SIAL FCE Pharma Paris e FCE Cosmetique

Sial

REFERÊNCIA NO LANÇAMENTO DE INOVAÇÕES PARA A INDÚSTRIA DE ALIMENTOS 34

Editora B2B


especial | SIAL Paris

Foto: FuturePack

Assunta Napolitano Camilo e Carolina Teixeira*

N

o dia 25 de outubro, a SIAL Paris encerrou mais uma edição em seus 54 anos. O evento bienal tornou-se um ponto de encontro inspirador para toda a indústria de alimentos, compartilhando as soluções de hoje e de amanhã para enfrentar os desafios alimentares para os próximos 30 anos.

Em seus 250 mil m2, 7200 expositores de 119 países, apresentaram seus produtos e embalagens para mais de 160 mil visitantes de todo o mundo. O tema - Look Deeper (pensar profundamente) - tem o compromisso de ajudar as empresas a entender o mercado e as tendências para desenvolver e sustentar sua competitividade no setor de alimentos, que é um dos mais dinâmicos, e compostos por indústrias, em sua maioria, dos países do G20 (grupo das vinte maiores nações). Durante os cinco dias do evento, fóruns, mesas redondas e entrevistas fomentaram os números para o setor. Conferências diárias apresentaram o relatório do exclusivo estudo global FOOD 360, realizado pela Kantar em associação com a referência em inovação e tendências XTC e complementada pelas tendências em alimentação fora de casa feitas pela GIRA.

Tendências confirmadas durante a SIAL 2018 Ao visitar a SIAL Paris 2018, confirmamos o que temos defendido desde 2009: as cinco grandes tendências de consumo: • conveniência • estilo (diferenciação) • segurança (tecnologia) • preocupação com a saúde • questão ética Para atender a tendência de conveniência, a indústria de produtos de consumo tem investido no desenvolvimento de pratos e bebidas prontas, com embalagens que podem ser refechadas e ir direto ao forno ou micro-ondas. Dentro deste movimento, também cresceu o mercado de produtos pré-preparados, com embalagens já no corte certo, bem como kits com ingredientes para o preparo de uma refeição.

SIAL Paris é visita obrigatória para os profissionais que atuam no setor

O envelhecimento da população, fenômeno mundial, vai impor às empresas produtos com novos ingredientes e embalagens com acessórios ou aspectos ergonômicos para atender às novas necessidades. A demanda por segurança está promovendo o desenvolvimento de embalagens com lacres que garantem a inviolabilidade; não podem ser abertas por crianças; não têm risco de contaminação; contêm informações sobre data de validade; permitem rastreabilidade ou conexão com a internet para mais informações.

Editora B2B

35


especial | SIAL FCE Pharma Paris e FCE Cosmetique A população está mais preocupada com a saúde (própria e dos seus). Assim, a rotulagem dos produtos deve trazer informações nutricionais e alertas sobre ingredientes alérgicos bastante claros, bem como barreiras que garantem a preservação dos nutrientes são relevantes. A transparência pode ser coadjuvante e apoiar a decisão, já que mostra o produto e tranquiliza os consumidores. Notamos, a busca pelo consumo de produtos saudáveis, mas que, ao mesmo tempo, são indulgentes. É notável o crescimento de novos grupos de consumo, como os veganos, que clamam por produtos em embalagens com informações claras. Em vários países, avançam as legislações que obrigam as empresas a declarar, de forma muito clara e simples, por exemplo, os níveis de sódio, açúcar e gordura do produto. Os produtos orgânicos sempre tiveram a preferência da maioria da população. Com a promessa de origem certificada, às vezes, os orgânicos não encontram adesão em função dos preços praticados. Os preços altos, em função da escala, não permitem o crescimento do setor. À medida que a população preocupada com a saúde, investe e compra, a equação se alterou, e os produtos orgânicos tornaram-se mais acessíveis. O crescimento dos produtos orgânicos, na Alemanha, e nos países nórdicos (Dinamarca, Suécia, Noruega e Finlândia) chega a impressionar. Estilo, beleza e adequação aos diferentes grupos de consumidores podem desequilibrar a competição. Há novos grupos de consumidores e as empresas são desafiadas cada vez mais a atender a todos. Então, a diversidade de produtos é inevitável.

36

Editora B2B

A francesa Cloudem lançou um espumante, com pó de ouro em suspensão, para atender principalmente aos consumidores dos países do Leste Europeu, que adoram tudo que faz referência ao ouro.

formas de consumo e embalagens. A indústria brasileira de alimentos estava presente na feira com seus sabores: carnes, pão de queijo, pamonha, bebidas e produtos com ingredientes como açaí e outras frutas.

O “vintage” também está de volta e em alta. A cor cru ou natural ou kraft tem corroborado para este apelo “retrô”, assim como as fontes usadas. Mesmo as embalagens plásticas flexíveis incorporaram o efeito matte ou o “paper look” (aspecto de papel).

A inovação alimentar é destaque na SIAL desde a sua criação e, a cada edição, apresenta, em média, quase 10% das inovações mundiais. Em 2018, a organização foi além: apresentou uma análise da história para criar e entender o alimento do futuro. Com esse olhar, o Future LAB onde sonhos e realidade convergiam - apresentou estudos e testes conduzidos por pesquisadores e levantou temas como: quais são as proteínas alternativas que se firmarão para alimentar a população de 8,6 bilhões, em 2030, e como a inteligência artificial revolucionará nossas práticas alimentares. A realidade virtual teve foco no SIALVRLab, onde as apresentações mostraram caminhos e reforçaram como essa tecnologia revolucionará nossa dieta diária, seja qual for o local.

Tons de verde, assim como o branco e o preto são utilizados para posicionar o produto como natural, puro ou sofisticado, respectivamente. Produtos de culturas ancestrais e menos conhecidas como da África, Ásia, Oriente Médio e América Latina também ganharam destaque. A última tendência importante, ética, vem evoluindo da mesma forma que o tema. Antes entendida, muitas vezes, apenas como sustentabilidade ambiental, atualmente é mais completa. Agora, considera também os desdobramentos sociais, econômicos e, até políticos, na medida em que tudo impacta na vida das pessoas. Embalagens que têm impacto ambiental menor valorizam o comércio justo (fair trade) e declaram de forma honesta a que vieram, além de apresentar rotulagem ambiental correta e instruções claras para o descarte.

10% das inovações mundiais Ao andar pelos 10 pavilhões, divididos por setor ou regiões, o visitante faz uma volta ao mundo dos sabores e das culturas, que são traduzidos em diferentes

Um olhar para a inovação, antes dela, ou seja, quando as ideias ainda estão na sua fase de gestação. 40 empresas startups selecionadas em parceria com a rede universitária europeia compartilharam experiências com empresários, potenciais clientes e a mídia. Além de apresentar seus projetos na área de equipamentos, processos e logística, serviços, alimentos, bebidas e ingredientes. Também apresentaram produtos veganos, legumes e proteínas. Entre os produtos, os visitantes puderam experimentar grilos desidratados e insetos alimentados com produtos orgânicos proposto pela startup francesa Lhou. Canudos biodegradáveis aro-


matizados como opção ao plástico e recheados de mel e frutas para crianças com o lema: “one medenka per day put the doctor away” (uma fruta da empresa Melenka por dia, mantém o medico longe) são a novidade da startup eslovena MEDENKA.

Foto: FuturePack

especial | SIAL Paris

A natureza ética e responsável da indústria deu destaque ao produto da francesa LOEUL ET PIRIOT - corte de coelhos alimentados sem OGMs (transgênicos) em fazendas responsáveis (categoria Meat). A marca PEDON, mais uma vez, conquistou a premiação com a sua linha MORE THAN RICE, dessa vez, com um produto vegano, que mimetiza o formato

A linha More Than Rice, da marca PEDON, conquistou o Sial Innovation Awards com um produto vegano

disso, este dispositivo mistura produtos embalados líquidos e semiviscosos, com progresso para a esterilização, evitando o excesso de cozimento.

de grãos de arroz – disponível em três variedades - nos sabores lentilhas, grão de bico e ervilhas; ervilhas e lentilhas; e grão de bico e lentilhas. Oferece alta concentração de proteína e a conveniência de ficar pronto em 9 minutos (categoria Savoury). A burrata com centro de ricota Mo Bufala, da Itália, produzida com leite de búfala, conquistou a premiação na categoria Dairy. O molho aioli com alho negro, sem glúten e corantes, da marca Chovi, é produzido pela francesa COMPTOIR FRANCE-ESPAGNE (categoria Delicatessen). A marca espanhola El Capricho ganhou a premiação na categoria Seafood com o seu filete de esturjão em azeite de oliva. O produto é apresentado em embalagem flexível livre de BPA. A categoria de equipamentos, com o SUPER DALI, da francesa STERIFLOW SAS, conquistou o prêmio, com um dispositivo, no qual a carga fechada na autoclave é agitada aproximadamente 45 vezes por minuto. Além

Ouro, prata e bronze O ouro foi para a categoria Alimento Alternativo e ficou com a empresa grega PAPADOPOULUS IORDANIS/NAMASTE, que desenvolveu uma água de kefir vegana, com frutas em dois sabores, gengibre e menta, a KEFIR NAMASTE. A italiana INDUSTRIE ROLLI ALIMENTARI SPA conquistou Foto: FuturePack

Nesta edição, a SIAL Innovation Awards, maior premiação da feira, premiou 15 projetos por categoria. A premiação recebeu 2355 inscritos de mais de 1193 empresas. Os ganhadores inovaram no uso de ingredientes inusitados em seus produtos. Entre eles estão a farinha de sementes de azeitona, rica em fibras, proteínas e Omega 3, da espanhola ELAYO (categoria In-Food Intermediate); o alho negro 100% natural produzido no Norte da França pela COMITÉ DE PROMOTION NPDC (categoria Foodservice); a geleia coreana de kimchi e pasta de soja da coreana MIWAMI LTD. (categoria Sweet); o gim italiano feito à base de azeitonas, da empresa Italiana OLIO ROI (categoria Alcoholic Drinks); e o shot funcional SO NATURAL, de Portugal, da empresa GL AS, com sabores de gengibre, açafrão e pimenta (categoria Non-Alcoholic Drinks).

Foto: FuturePack

SIAL Innovation Awards

A marca vegana de pratos prontos Ensoleil’ade, sem glúten, sem soja e sem conservantes, é um exemplo do crescimento da categoria

Editora B2B

37


Foto: FuturePack

especial | SIAL FCE Pharma Paris e FCE Cosmetique a Universidade Federal do Ceará (UFC), através da fundação AStef, o molho junta o nome Ketchup com “natural”. O produto foi selecionado pela sua variação de sentidos, pois é feito com acerola, abóbora e beterraba e rico em vitaminas, fibras e antioxidantes.

impacto ambiental e livre de pesticidas - e pela embalagem de papel biodegradável dos legumes congelados. O lançamento está previsto para janeiro de 2019. O bronze foi para a BETTERS INTER NATIONAL SARL, dos Estados Unidos, com o stick (palito) de frutas liofilizadas (melancia, manga, abacaxi amazônico e banana) para crianças, sem adição de açúcar. Premiado pela conveniência e lançado em setembro de 2018.

Sementes orgânicas de chia com cultura bioativa para a saúde do intestino é a novidade da Andean Sol

Nos últimos 60 anos, a expectativa de vida de homens e mulheres aumentou em média 14 anos e até 2050, a população será de 100 milhões de pessoas. Um grande desafio para o setor. A responsabilidade da indústria de alimentos é cada vez maior: como entregar “comida verdadeira”, uma comida mais autêntica, natural, mais saudável e segura? Como comer para envelhecer bem? A necessidade de transparência, compromisso com o planeta e bem-estar animal nunca foram tão discutidos.

Já o Sial Innovation Selection reuniu mais de 400 produtos inovadores. O Brasil foi representado pela Seara, que apresentou o produto Seara 100% Natural, cortes de aves com certificação Halal, desenvolvido exclusivamente para o Oriente Médio. As aves são criadas em granjas livres de antibióticos, alimentadas com ração vegetal, e que possuem certificado de bem-estar animal. Outro produto brasileiro selecionado foi o Natchup, da Cearence Frutã. Desenvolvido em parceria com Foto: FuturePack

a prata na categoria comida congelada. Ganhou o prêmio pela sustentabilidade da produção – técnicas agrícolas com baixo

Alimentos alternativos

A linha Seara 100% Natural de cortes de aves com certificação Halal foi escolhida como um dos produtos mais inovadores do setor de alimentos

38

Editora B2B

Nessa edição, o novo setor do evento - Alimentos Alternativos reuniu expositores, renomados especialistas em alimentação saudável e estrelas da inovação nesse campo de diferentes países. Superalimentos, orgânicos, “free-from”, rótulo limpo, desenvolvimento sustentável e bem-estar animal foram temas do Alternative Food Forum, que teve um espaço próprio. Além disso, contou com visitas guiadas ao setor com duas perspectivas: ingredientes alternativos e saúde, conduzidas por especialistas (da NutriMkt e Atlantic Sante, respectivamente). Profissionais de varejo e foodservice trocaram informações com fabricantes e destacaram oportunidades no setor por meio de mesas redondas e conferências. “A verdadeira comida é uma


Foto: FuturePack

especial | SIAL Paris

Espaço Sial Innovation: vitrine dos vencedores do prêmio

tendência real agora. E parece ser inevitável”, afirma Nicolas Trentesaux, diretor da feira.

baseadas em carne. Alimentos conhecidos da antiguidade, mais uma vez, ganharam o foco por suas propriedades naturais e de saúde. Kombucha, kefir e kimchi são exemplos.

O número de inovações baseadas em substitutos de carne excede o número de inovações Foto: FuturePack

Durante os cinco dias, a La Cuisine ofereceu um verdadeiro coquetel de espetáculos culinários, em particular, com as aulas de culinária ao vivo

e uma trilha temática de inovação dedicada ao serviço de alimentação e idealizada pelo patrono da SIAL 2018, o chefe de cozinha: Yannick Alléno!

Suco orgânico elite detox investe no mix de frutas e vegetais, sem açúcar e sem conservantes

Preocupação com planeta, resíduos e desperdício, a SIAL Paris não poderia ficar de fora. A organização da feira realizou coleta seletiva, área para doações de alimentos, reciclagem dos resíduos para conversão em energia. Pelo conjunto da feira, que contemplou todos os aspectos da nova e da futura indústria mundial de alimentação, a SIAL segue sendo a plataforma mais importante para quem quer entender as tendências, as inovações e as novidades do setor e assim contribuir para a produção de alimentos melhores com embalagens melhores e um mundo melhor!

*Assunta Camilo é diretora do Instituto de Embalagens e Carolina Teixeira é professora e coautora dos livros do Instituto de Embalagens

Editora B2B

39


design de embalagem

Fotos: Divulgação

CONEXÃO COM O CONSUMIDOR ATUAL

40

Nova embalagem de Corpus traduz o conceito de saudabilidade e conversa com o consumidor que se preocupa com uma alimentação mais natural

Editora B2B


design de embalagem

P

resente no mercado brasileiro desde 1989, a CORPUS, da Danone, ganhou uma identidade visual repaginada. Com objetivo de reinventar o padrão de light, a nova embalagem traduz o conceito de saudabilidade e conversa diretamente com o consumidor atual, que se preocupa com alimentação mais verdadeira, natural e típica de um estilo de vida equilibrado, sempre aliado ao prazer e praticidade no momento do consumo. A nova cara da marca começou a ser desenhada em janeiro de 2018 em parceria com a agência Dragon Rouge. “Enxergamos a necessidade de renovar o design anterior da embalagem, pois percebemos que o consumidor está mudando e a forma como ele se relaciona com saúde também está em transição: não é mais apenas sobre contar calorias e sobre o emagrecimento, mas sim, sobre o cuidado com uma boa alimentação, com a saúde do corpo e da mente”, explica Mariana Dutra, gerente de marketing da marca. O antigo conceito de “light” não é mais atrativo, pois segundo ela, ninguém quer abrir mão do sabor e do prazer da alimentação. Por isso, Corpus traz nova formulação, sem gordura, sem adição de açúcares e sem lactose, mas com muito sabor, através de generosos pedaços de frutas e também sementinhas, que proporcionam uma textura incrível. Além disso, o novo Corpus conta com aroma e corantes naturais. E essa mudança reflete-se na embalagem. “Era necessário algo que traduzisse o novo conceito de saudabilidade, de um modo moderno e de fácil entendimento. Um produto para acompanhar a consumidora nessa nova jornada de transformação”, afirma Mariana.

Novo paradigma de light

O ponta pé para a mudança nasceu de um Workshop Global da marca, que discutiu o novo paradigma de “light”. “Ficou clara a importância de ter um produto que interpretasse o novo momento da categoria e que fosse de origem natural, saudável e gostoso ao mesmo tempo. Estudamos o mercado brasileiro e identificamos a oportunidade de reformulação do produto. Precisávamos também de uma embalagem que quebrasse completamente a identidade visual de Corpus e traduzisse o novo produto com autenticidade”, revela a gerente de marketing. “Trouxemos então o conceito para o Brasil e em parceria com a Dragon Rouge, fizemos o estudo de tropicalização, ou seja, entendemos melhor a

mulher brasileira, suas atitudes e gostos e definimos como seria a linguagem das personagens da embalagem”. O detalhe mais importante da nova identidade visual é, com certeza, a forma como a marca destaca o novo paradigma de light. “É diferente de tudo o que já vimos. Não é mais só sobre o que o produto não tem (zero gordura, zero adição de açúcares e zero lactose), mas sobre o que ele tem de sobra: muito sabor, mistura de frutas e texturas, presentes no design através das frutas”, ressalta Mariana. Além disso, conta ela, a logomarca foi rejuvenescida, tornando a comunicação mais clean, fluida e moderna. “A inserção da cor branca confere leveza à embalagem”. A nova identidade visual e a reformulação da marca, de acordo com a gerente de marketing, têm como propósito reinventar a categoria, mostrando a celebração de mudanças que nos fazem bem: trazendo muito mais sabor, naturalidade e leveza, seja na sua formulação ou até mesmo na embalagem. Disponível nos principais mercados do Brasil, a linha CORPUS traz três novidades no formato “iogurte colherável” para seu relançamento: morango com baunilha, maracujá com manga e amora com framboesa. O tradicional formato líquido é comercializado nas versões clássica de morango e a novidade melancia, escolha feita por ser uma tendência em estabelecimentos especializados em sucos de São Paulo.

Editora B2B

41


A serviço do planeta

Fórum Embalagem & Sustentabilidade reuniu 208 profissionais do setor

O Fórum Embalagem & Sustentabilidade reuniu empresas que estão fazendo a diferença ao gerir o impacto ambiental dos resíduos

A

necessidade urgente de minimizar o impacto das embalagens no meio ambiente mobiliza toda a cadeia de valor do setor. Desenvolver embalagens melhores para salvar o planeta é possível. O Fórum Embalagem & Sustentabilidade, promovido pelo Instituto de Embalagens, no último mês de novembro, em São Paulo, apresentou soluções bem-sucedidas. Um exemplo disso é o que está fazendo a L´oréal, multinacional francesa de cosméticos, que criou SPOT, uma ferramenta de avaliação única para desenvolver produtos sustentáveis, que avalia o produto, desde a compra dos insumos até o final da sua vida útil. “É uma ferramenta fundamental para enxergar claramente o impacto ambiental e social dos produtos, inclusive, dos que já estão no mercado”, explica Adriana Fregoso, gerente de packaging da L´oréal Brasil. A ferramenta SPOT foi integrada no processo de concepção no lançamento de novos produtos para simular diversas opções, identificar

42

Editora B2B

oportunidades de melhoria, e quantificar o impacto em quatro áreas: embalagem, impacto da fórmula, proporção de ingredientes renováveis e benefício social. Adriana cita Aqualia Thermal Vichy como exemplo de melhora de produto com o uso da ferramenta SPOT. O produto não é mais comercializado em caixa laminada, o pote foi produzido com 10% de vidro reciclado e o peso da tampa foi reduzido em 44%. Além disso, o produto apresenta fórmula biodegradável de 71% a 97%, proporção


de ingredientes renováveis de 55% a 95% e a manteiga de karité é proveniente do programa SolidaritySourcing em Burkina Faso. Os resultados mostram a eficiência da ferramenta. No Brasil, em 2017, a companhia melhorou em 68% o perfil ambiental ou social dos produtos lançados. 42% das embalagens tiveram o perfil ambiental ou social melhorado e 51% das fórmulas dos produtos tiveram o perfil ambiental ou social melhorado. O próximo passo, segundo Adriana, é tornar as avaliações de produtos SPOT acessíveis para os consumidores. Além disso, todas as marcas da L´oréal vão adotar este sistema de informações sociais e ambientais.

Foto: Leandro Andrade

Jornada PCR (resina pós-consumo)

A Unilever também está fazendo a mudança para a sustentabilidade do planeta. A estratégia de gestão de resíduos da companhia visa, até 2020, reduzir em um terço o peso das embalagens, até 2025, 100% das embalagens serão recicláveis, reutilizáveis ou compostáveis, e 25% de plástico reciclado nas embalagens. Zita Krammer, gerente de embalagens para América Latina da Unilever, destacou o projeto brasileiro da companhia que prevê o uso, em grande escala, de polietileno reciclado pós-consumo em embalagens. Este ano, a inclusão do PCR nas embalagens, é somente para a categoria hair. A fornecedora da resina reciclada é a Wise. A implementação do projeto batizado de Jornada PCR (resina pós-consumo), segundo ela, contemplou vários desafios, como o desenvolvimento da cadeia de polietileno, garantir a qualidade da resina pós-consumo, aumentar a demanda do PCR, o preço e a manutenção da identidade das cores.

A escassez da resina PCR de polietileno é um grande desafio. “O índice de reciclagem de polietileno é de apenas 15%, muito baixo, quando comparado ao da lata de alumínio. É preciso criar valor para o PE, com uma separação dedicada, além disso, realizamos um trabalho conjunto com as indústrias para aumentar a demanda”. A manutenção da identidade das cores dos produtos é outro ponto importante destacado pela gerente de embalagens para a América da Latina da Unilever. Seda, por exemplo, tem 26 cores (variantes e identidade). “Tivemos que retrabalhar os masterbatches para garantir a fidelidade das cores dos produtos”. O projeto Jornada PCR recolheu mais de 3 mil toneladas de plástico do meio ambiente, o equivalente a 230 caminhões cheios de resíduo.

Plataforma 100+

Mudanças nos processos de produção e oferta de produtos mais sustentáveis são necessárias para a preservação do planeta. A cervejaria Ambev criou a plataforma 100+ que tem cinco frentes principais de atuação – água, agricultura sustentável, mudança climática, embalagem circular e empreendedorismo. Erik Novaes, diretor de suprimentos e sustentabilidade da Ambev, revelou que a companhia tem como meta, até 2025, ter 100% das embalagens retornáveis ou com conteúdo reciclado. Para isso, segundo ele, a empresa tem cinco frentes diferentes de trabalho: design para sustentabilidade (reduzir o peso das embalagens); promover o uso de embalagens retornáveis, estimular o desenvolvimento de materiais de fontes renováveis, aumentar a reciclagem e o conteúdo reciclado das embalagens e desenvolver soluções biodegradáveis.

Foto: Leandro Andrade

pack | fórum embalagem & sustentabilidade

Erik Novaes, diretor de suprimentos e sustentabilidade da Ambev

Estamos trabalhando através de parcerias para aumentar o uso de embalagem com conteúdo reciclado no Brasil A serviço do meio ambiente, Pepsico e Coca-Cola, apesar de concorrentes, firmaram uma parceria para a realização de um programa de cooperação, o Reciclar pelo Brasil, que reúne 145 cooperativas em 61 municípios e mobiliza 3300 catadores. “Essa iniciativa fomenta o uso de garrafas retornáveis. A mesma garrafa pode ser utilizada 23 vezes. 50% do nosso volume de embalagens retornam”, revela. A cervejaria Ambev também trabalha em outra frente para aumentar o uso de PET reciclado pós-consumo em embalagens dos seus produtos. A garrafa de Fusion, por exemplo, é produzida com 100% de rPET e a do guaraná já é feita com 54% de rPET reciclado. “Estamos trabalhando através de parcerias para aumentar o uso de embalagem com conteúdo reciclado no Brasil, além de investir em novas tecnologias

Editora B2B

43


Foto: Leandro Andrade

para ampliar o uso deste material”, acrescenta Novaes.

Projeto de economia circular A capacidade de impactar os consumidores é gigantesca. 2 milhões de consumidores visitam diariamente os restaurantes do McDonald´s no Brasil, 25 milhões por mês, 300 milhões por ano. Por isso, Leonardo Lima, diretor de sustentabilidade do Mc Donald´s, acredita que a educação ambiental é o caminho para o desenvolvimento sustentável para todos. “Reciclar mais embalagens é fundamental para ampliar o impacto positivo no planeta”. O McDonald´s lançou um projeto piloto de economia circular em parceria com o Instituto de Embalagens para a reciclagem dos canudos e copos plásticos que ganharam uma nova vida: bandejas e porta-lápis. Isso foi possível graças à gestão dos resíduos nas lojas. O projeto tem o apoio das empresas Plastifama, Plastimil, Dello, Alphacolor, Semaza, FuturePack e da cooperativa de catadores CooperYara. Um novo papel de bandeja conta a história do projeto de economia circular. “Desta forma, cada restaurante do McDonald´s vira um centro de educação ambiental”, afirma o diretor de sustentabilidade.

Logística reversa de embalagens de vidro

No final de 2017, a fabricante de embalagens de vidro, Owens Illinois (O-I), iniciou um projeto piloto da Retorna Machine, máquina que coleta embalagens de vidro para reciclagem, no escritório da empresa, em São Paulo. 44

Editora B2B

Leonardo Lima, diretor de sustentabilidade do McDonald´s

Reciclar mais embalagens é fundamental para ampliar o impacto positivo no planeta Reinaldo Kühl, Category Leader Latam South da Owens-Illinois, conta que 894 funcionários realizaram o cadastro e utilizaram as máquinas. O vidro coletado é destinado às fábricas da empresa. Agora, essa solução está disponível ao público em geral. Em parceria com o Tenda Atacado, a O-I e a Triciclo instalaram uma Retorna Machine, na unidade Tenda Atacado Bonsucesso, em Guarulhos (SP). O objetivo é reforçar a presença e a importância do vidro para clientes e consumidores, através de um programa para impulsionar a logística reversa de retornáveis e não retornáveis. “Com o programa de recompensa da Retorna Machine, o consumidor tem o incentivo para separar garrafas e potes para reciclagem em vez de descartá-los como lixo comum. Iniciativas como essa são fundamentais para favorecer o

ciclo de logística reversa do material, fazendo com que ele retorne à cadeia e se transforme em uma nova embalagem”, diz. Ao fazer o descarte consciente das embalagens de vidro na Retorna Machine, os consumidores podem trocar por benefícios, como crédito em contas de luz da Eletropaulo, crédito no Bilhete Único ou Cartão BOM, recarga de telefone prépago móvel, transferência para o Programa da livraria Saraiva (SaraivaPlus) ou ainda doá-los para Instituições Filantrópicas como A rrastão, Casa do Zezinho e Fundação Fenômenos.

Reciclagem no varejo

Entre os programas e projetos de sustentabilidade do GPA, a estação de reciclagem Pão de Açúcar e Unilever é a mais antiga, lançada em 2001. Hoje, são 94 estações de reciclagem em todo o Brasil e 35 cooperativas de catadores parceiras, que já recolheram 111 mil toneladas de resíduos de 2001 a 2018. Outro projeto do grupo varejista que ajuda a minimizar o impacto ambiental é o programa de reciclagem Novo de Novo criado em 2009. É um programa com princípios da economia circular que reaproveita os resíduos recicláveis deixados pelos consumidores nas Estações de Reciclagem Pão de Açúcar Unilever e os utilizam para compor as novas embalagens de papel e plástico dos produtos de Taeq e Qualitá, marcas exclusivas do GPA. Influenciar a mudança nos outros para a sustentabilidade não é tarefa fácil. “Gastamos energia conversando com o consumidor para que ele faça o descarte consciente. O resíduo é dele”, afirma Paulo Pompílio,diretor de relações corporativas do GPA. Em 2016, iniciou o programa de reciclagem de cápsulas de café Nescafé Dolce Gusto. Somadas, as 18 lojas participantes, coletam em média 1,4 toneladas de cápsulas por mês, 16,8 toneladas por ano.


pack | fórum embalagem & sustentabilidade

Foto: Leandro Andrade

Hoje, conta o executivo, o GPA já exige embalagens menos complexas dos fornecedores. “O isopor, por exemplo, se não tiver uma cadeia desenvolvida de reciclagem, nós vamos descontinuar o seu uso nas lojas”.

Programa de resíduos sólidos no Paraná

Hoje, mais do que em qualquer outro tempo, o esgotamento dos recursos do planeta é uma preocupação latente. O que tem feito as grandes empresas a mudar sua forma de produzir. Júlio César Batista Nogueira, gerente de sustentabilidade e meio ambiente da Klabin, conta que, em 2013, a companhia contratou a empresa FUNBIO (Fundo Brasileiro para a Biodiversidade) para realizar o diagnóstico socioambiental dos municípios envolvidos na Área de Influência Direta do Projeto Puma, que deu origem à unidade de Ortigueira (PR) e o tema “resíduos sólidos” surgiu como prioridade regional. Em 2014, foi criado o projeto de resíduos sólidos para sete municípios do Paraná: Imbaú, Ortigueira, Reserva, Tamarana, Telêmaco Borba, TibagieVentania. O objetivo, segundo Nogueira, foi auxiliar os municípios a atender a Política Nacional de Resíduos Sólidos Lei 12.305/10, identificando as necessidades de cada cidade. O programa doou 03 caminhões Mercedes Benz e 03 carrocerias do tipo “gaiola” para coleta seletiva para os municípios de Ortigueira, Tamaranae Imbaú. Barracões para coleta seletiva foram construídos nas cidades de Ortigueira, Telêmaco Borba, Reserva e Tibagi. Também ocorreram melhorias elétricas nas centrais de resíduos de Imbaú, Telêmaco Borba e Ventania. “Todas as sete cidades receberam doações de equipamentos, como prensas, esteiras, paleteiras com balanças, funis, elevadores de fardos, big bags, carrinhos de big bags e carrinhos de rejeito”. Outra frente de atuação da Klabin é a capacitação técnica dos catadores, além de auxiliar as centrais de reciclagem no licenciamento ambiental das unidades e ajudar e assessorar na criação e desenvolvimento das cooperativas e associações. “Em 2018, 133 associados/cooperados foram capacitados”, diz. O projeto de educação ambiental desenvolvido pela empresa nos sete municípios capacitou 282 professores em 2018. As ações de educação ambiental nas escolas capacitaram 2789 alunos em 2018. “Os alunos, fundamentais para a multiplicação do conhecimento, conheceram, por exemplo, uma cooperativa de catadores, para darem importância

Gastamos energia conversando com o consumidor para que ele faça o descarte consciente. O resíduo é dele Paulo Pompílio, diretor de relações corporativas do GPA

para a atividade”, ressalta Nogueira. O objetivo, segundo ele, é a expansão do programa de resíduos sólidos para 100% dos municípios da região.


LEITURA Embalagem de Papelão Ondulado é o tema de novo livro O desenvolvimento do conteúdo do 17o livro do Instituto de Embalagens tem o apoio técnico da Associação Brasileira do Papelão Ondulado (ABPO) Com o objetivo de ser referência como fonte de informação sobre embalagens de papelão ondulado, o Instituto de Embalagens lança o novo livro Embalagens de Papelão Ondulado. O conteúdo da publicação bilíngue (português-inglês) foi desenvolvido com o apoio técnico da Associação Brasileira do Papelão Ondulado (ABPO). “Ficamos muito felizes e honrados com o apoio técnico e o patrocínio da ABPO para o 17° livro do Instituto de Embalagens: Embalagens de Papelão Ondulado Corrugated Paper Packaging”, afirma Assunta Napolitano Camilo, diretora do Instituto de Embalagens. Segundo Assunta, falta literatura sobre este tema em todo o mundo. “A publicação traz informações técnicas e enfoque mercadológico. Além disso, o novo lançamento complementa a coleção Embalagem Melhor Mundo Melhor”. “Por ser referência em embalagem de transporte, a embalagem de papelão ondulado e responsável por “carregar” quase todas as outras embalagens (as primárias). É decisiva para garantir a integridade dos produtos e redução de perdas”, salienta Assunta sobre a importância do lançamento do livro.

“É com muita satisfação que a Associação Brasileira do Papelão Ondulado (ABPO), representante d a I n d ú s t r i a d e Pa p e l ã o Ondulado no Brasil, patrocina o livro “Embalagens de Papelão Ondulado””, afirma Gabriella Michelucci, presidente da ABPO. Além de apresentar informações técnicas, tendências e inovações do setor, a publicação destaca as características positivas das embalagens de papelão ondulado, incluindo as propriedades de sustentabilidade. Totalmente recicláveis, biodegradáveis e renováveis, as embalagens de papelão ondulado possuem atributos de sustentabilidade que se sobressaem em relação às demais soluções no mercado. “Para a ABPO, que tem entre os seus principais objetivos promover o conhecimento, disseminar e conscientizar os profissionais do setor de papel e celulose, as indústrias, os formadores de opinião e a sociedade sobre os benefícios das embalagens de papelão ondulado, o livro é uma importante fonte de informação”, destaca Gabriella. O livro conta ainda com o patrocínio da FuturePack, Furnax e apoio especial da Embalagens Jaguaré e Hevi Embalagens.


Foto: Leandro Andrade

direto da gôndola

Foto: FuturePack

UM BRINDE À SAÚDE!

Assunta Napolitano Camilo*

A

cabamos de regressar da SIAL 2018 com algumas certezas. Uma delas é o crescimento da preocupação com a saúde em todos os âmbitos. Saúde pessoal, saúde dentro das organizações e saúde dos animais. Muitos já entenderam a importância da saúde e a relevância da prevenção cresce da mesma forma. Antes tribos isoladas, agora eles representam grandes grupos e se tornaram mainstream. Cresce o número de academias, clínicas de fisioterapia e de bem-estar em todos os lugares, de grandes centros a pequenas cidades do interior, no Brasil e em outros países. A valorização dos produtos orgânicos, naturais, veganos e vegetaríamos é incontestável. Na categoria de produtos de higiene pessoal e terapêuticos, os fitoterápicos e naturais também crescem, bem como sua popularização. Encontramos no mercado local, uma nova proposta de bebida: um chá energético, com menos de 10 calorias: CORE DRINKS.

Uma bebida jovem e suave, sem conservantes, em sintonia com a tendência de consumo que pede mais frutas, saudabilidade com indulgência. Os sabores reforçam o conceito: raspberry, tangerina e pink lemonade (ícones do momento). A bebida é apresentada em latas de alumínio de 269 ml decoradas com rótulos termoencolhíveis. Com design igualmente inovador e moderno e cores e elementos gráficos vibrantes como a proposta. Muitas folhas e folhinhas lembram que o produto é natural. Na mesma onda dos novos chás que disparam em vendas, a nova bebida deve “surfar” e despontar com sucesso, ainda mais num verão, que promete ser quente. Proposta nova em embalagem promove um mundo melhor para todos!

Se quiser mais informações e fotos dos produtos, é possível obtê-las no site: www.clubedaembalagem.com.br *Assunta Napolitano Camilo: Diretora da FuturePack – Consultoria de Embalagens e do Instituto de Embalagens – Ensino & Pesquisa. Articulista, professora e palestrante internacional de embalagens. Recebeu diversos prêmios, entre eles o de Profissional do Ano e o de Melhor Embalagem do Ano. Coordenadora dos livros: Embalagens Flexíveis; Embalagens de Papelcartão; Guia de embalagens para produtos orgânicos; Embalagens: Design, Materiais, Processos, Máquinas & Sustentabilidade, entre outros. Diretora do Kit de Referências de Embalagens e da coleção Better Packaging. Better World.

Editora B2B

47


Foto: Divulgação

ETIQUETAS E RÓTULOS Fabricadas em filme BOPP, biorientado polipropileno, as etiquetas da Emplaca podem ser brilhantes ou foscas. Elas são acondicionadas em rolos de 1” ou 3”. São compatíveis com impressoras de transferência térmica encontradas no mercado, como as da marca Zebra, Datamax, Argox, Sato, Avery Dennison, entre outros fabricantes. Podem ser produzidas em branco ou com impressão colorida de até quatro cores ou na escala Pantone, além da possibilidade de aplicações hot stamping dourada ou prateada, permitindo uma produção sofisticada. Os rótulos, por sua vez, são produzidos também em filme BOPP, brilhante ou fosco e podem ser laminados ou não, com impressão colorida de até quatro cores ou na escala Pantone. São fornecidos em rolos ou em folhas, conforme a necessidade da aplicação. EMPLACA Automação e Tecnologia Ltda. Tel.: (11) 4788-7777 | www.emplaca.com.br

48

Editora B2B

Foto: Divulgação

FILMES LAMINADOS A Lamine produz estruturas laminadas com a união de materiais, como BOPP, PET, PEBDL, PP, resultando em filmes transparentes, metalizados, perolados ou opacos (mate). Ela desenvolve também estruturas especiais, com a aplicação de filmes de alumínio, filmes coextrusados com EVOH, náilon, PVDC, assim como BOPP e PET® Saram. Portanto, são filmes multicamadas, desenvolvidos pela combinação adequada de materiais para atender às necessidades de manter barreiras contra gases, umidade e luz. São capazes de oferecer também resistência mecânica e térmica. Eles proporcionam, sobretudo, um aspecto visual agradável das embalagens, um ponto importante para atrair a atenção do consumidor nos pontos de venda. LAMINE Tecnologia em Laminados Ltda. Tel.: (11) 2413-2185 | www.lamine.com.br

Foto: Divulgação

notas técnicas

ARMAZÉM AUTOMATIZADO Para o aproveitamento adequado do espaço existente, mas com desempenho eficiente da operação de armazenagem, a Bertolini dispõe do armazém automatizado. Por meio da utilização de sistemas robotizados, ele é integrado facilmente a sistemas WMS, que é alimentado com informações sobre a localização exata dos itens armazenados, a otimização de posição e o rápido acesso. Sistema automatizado com transelevador oferece precisão, velocidade e segurança à operação, como também espaço reduzido necessário e o uso maximizado da altura disponível. Indicado para cargas unitizadas, integra-se facilmente a outros sistemas de movimentação, como carros e esteiras transportadoras, sistemas de separação de pedidos e sistemas automatizados de entradas e saídas de produtos. BERTOLINI Sistemas de Armazenagem S.A. Tel.: (54) 2102-8500 | www.bertoliniarmazenagem.com.br


notas técnicas

Foto: Divulgação

ROBÔ PARA PALETIZAÇÃO

Foto: Divulgação

SELADORA A VÁCUO Projetada para operar a vácuo na embalagem de verduras, carnes, embutidos, frios, fatiados, queijos, frutos do mar, doces, frutas, massas, alimentos frescos, produtos congelados etc., a seladora Duplac Inox 2-62 da Selovac é uma máquina de mesa que possui câmara dupla, tampa móvel e duas barras de selagem de 620 mm de comprimento em cada câmara. As duas câmaras tem o propósito de tornar o processo ininterrupto no decorrer da operação, isto é, enquanto o fechamento é efetuado em uma, o operador manipula em outra. A área útil da mesa entre barras é de 750 mm e cada barra de selagem tem solda dupla. A seladora é construída em aço inox AISI 304, atende aos requisitos de higiene e permite acondicionar embalagens de até 30 kg. SELOVAC Indústria e Comércio Ltda. Tel.: (11) 5643-5599 | www.selovac.com.br

Instalados em fábricas de bens de consumo, bebidas e alimentos, robôs colaborativos são utilizados para operar também em diversos outros processos produtivos, como, por exemplo, em operações de paletização. Essa, por sua vez, costuma ser uma etapa de trabalho com vários problemas de segurança e ergonomia ao operador, além de um espaço necessário para a instalação, por exemplo, de um manipulador automático tradicional que demanda um layout maior. Contudo, instalar um robô colaborativo da Pollux, que supera os problemas referidos, traz uma série de outras vantagens, como realizar atividades repetitivas e insalubres, operar durante 24 horas por dia ininterruptamente, trabalhar sem cometer falhas, reduzir custos relacionados aos erros e às perdas de materiais, realizar trabalhos próximos de humanos com total segurança etc. POLLUX Automation Tel.: 0800 606 0800 | www.pollux.com.br

Foto: Divulgação

POUCHES COM BICO Uma solução de embalagem, que integra pouches com bico, tampas e equipamento de envase, é o sistema oferecido pela Gualapack. É um produto inquebrável, que não oferece nenhum risco de causar ferimento, e possui ainda lacre de segurança e tampa antiasfixia. Ela é colorida, tem bico protegido por uma tampa rosqueável, oferece barreira contra ar e luz, garante a preservação do conteúdo e é fácil acomodar na geladeira ou bolsa, já que se mantém fina e leve depois do uso. A taxa de vazamento é reduzida e o processo de envase pode ser realizada pelo processo a frio ou a quente, com pasteurização ou esterilização. A Gualapack assegura não haver nenhum risco de presença de vidro ou de quebra. GUALAPACK Brasil Tel.: (15) 3459-9900 | www.gualapack.com.br

Editora B2B

49


índice de anunciantes página

empresa

site

5................ BRASKEM............................................................................................................................ www.braskem.com/economiacircular

22 e 23..... COSMETIC TRENDS............................................................................................................... www.racine.com.br/cosmetictrends

17, 27 e 45..ETIAM / BR FILMS.......................................................................................................www.etiam.com.br www.brfilms.com.br

29.............. FISPAL TECNOLOGIA.......................................................................................................................... www.fispaltecnologia.com.br

13.............. HAVER & BOECKER...................................................................................................................................www.haverbrasil.com.br

9 e 46....... INSTITUTO DE EMBALAGENS................................................................................................www.institutodeembalagens.com.br

7....................PERFOR ............................................................................................................................................................. www.perfor.com.br

2ª Capa..... SIG COMBIBLOC........................................................................................................................ www.sigdedentroparafora.com.br

4ª Capa .... TETRA PAK...........................................................................................................................................................www.tetrapak.com

EDIÇÃO 229

MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS ESPECIAL: Transporte / Embalagem sob a visão de máquinas feitas a partir de recursos renováveis.

APROVEITE AS CONDIÇÕES COMERCIAIS ESPECIAIS PARA ANUNCIAR RESERVE SEU ESPAÇO, LIGUE: (11) 3722-0956


Profile for Revista Pack

Revista Pack digital 229  

Pack Revista de Negócios do mercado de embalagens, máquinas, equipamentos, produtos e serviços do setor industrial. Novidades e lançamentos...

Revista Pack digital 229  

Pack Revista de Negócios do mercado de embalagens, máquinas, equipamentos, produtos e serviços do setor industrial. Novidades e lançamentos...

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded